Page 1

Alagoas ganha fábrica de R$ 200 milhões > A-4 Jota Duarte é nome de conjunto Ex-vereador, prefeito, deputado estadual e governador interino, Jota Duarte acaba de ser homenageado com a atribuição de seu nome a um conjunto popular em Palmeira dos Índios. A inauguração reuniu o governador Teotonio Vilela e o senador Renan Calheiros. > B-4

edição PRIMEIRA

Aposta leva R$ 23 mi da Mega Uma aposta no ES ganhou os R$ 23.634.735,21 da Mega-Sena deste sábado (23). As dezenas: 09, 13, 21, 27, 36 e 56. Ao todo, 229 apostadores acertaram a Quina e cada um receberá R$ 11.349,56. A Quadra pagará R$ 263,16 a cada um de seus 14.109 acertadores.

Ano 10 | Edição 544 | Maceió, Alagoas, 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013 | R$2,00

PF lança concurso e inclui Alta da gasolina deve sair 5ª, AL; salário vai a R$ 5 mil mas postos ‘avançam o sinal’ A Polícia Federal acaba de lançar edital de concurso público com 566 vagas destinadas ao nível médio e superior. O certame abrange Alagoas e os salários vão até R$ 5 mil. Inscrições vão de 1º a 23 de dezembro. A maioria dos aprovados vai atuar no Distrito Federal. > A-6

Primeira Edição

PF anuncia concurso público com salários que chegam a R$ 5 mil

Ministério da Fazenda e Petrobras devem definir o reajuste da gasolina na próxima 5ª feira (28), mas em Maceió o preço do combustível foi majorado em vários postos, sem nenhuma justificativa. O aumento provável da gasolina deverá ficar em torno de 5%. > A-5

Primeira Edição

Postos de Maceió se antecipam e aumentam o preço da gasolina

INSEGURANÇA JURÍDICA REVERTE POSIÇÃO DE JUÍZES E MESA DA ALE É REINTEGRADA O quadro de insegurança jurídica, decorrente do afastamento da Mesa - e questionado pelo advoga-

do Marcelo Brabo Magalhães - levou a Justiça a rever sua posição e reintegrar a direção da Assem-

Pela sobrevivência, dois adversários históricos se unirão no pleito de 2014 Inimigos históricos, Fernando Collor (PTB) e Ronaldo Lessa (PDT) estão unidos mais uma vez, agora lutan-

bleia Legislativa. Os juízes fixaram em 60 dias o prazo de suspensão dos deputados, que voltam ao coman-

do no início de janeiro. No último recurso interposto, Brabo Magalhães coloca questões irrespondíveis e

sustenta que o afastamento da Mesa, sem prazo, representava aplicação de pena sem julgamento.

Soberano, Vettel vence corrida no Brasil fotos: Divulgação

do pela própria sobrevivência política. Veja na A-3 as diferenças que marcam suas trajetórias. > A-

Pedidos de correção da caderneta entram na pauta do STF nesta 4ª O Supremo Tribunal Federal começa nesta quartafeira (27) a julgar 400 mil ações que pedem a corre-

ção das cadernetas de poupança prejudicadas pelos planos Bresser, Verão, Collor 1 e Collor 2. > A-8

Conjunto inaugurado O governador Teotonio Vilela e o senador Renan Calheiros inauguraram conjunto residencial com 401 unidades em Palmeira dos Índios. > B-6

Supremo decide julgar última ação contra o ex-presidente Collor

> A-3

Servidores da ALE vivem expectativa do pagamento da folha, cujos recursos já estão no banco. > A-2

Grande atração esportiva do domingo, a Fórmula-1 encerra temporada com vitória de Vettel em Interlagos

Soberano, imbatível, o alemão Sebastian Vettel venceu a corrida em Interlagos (São Paulo), na tarde deste domingo, e conquistou a nona vitória consecutiva, fechando a temporada de 2013 com chave de ouro. O brasileiro Felipe Massa fez uma prova apenas regular e chegou na sétima colocação em sua última corrida pela italiana Ferrari. > ESPORTES

SÉRIE A EXIBE DESESPERO DE FLU E VASCO LUTANDO CONTRA DEGOLA O título conquistado pelo Cruzeiro, por antecipação, reduziu a Série A do Brasileiro a uma luta desesperada contra o rebaixamento, envolvendo dois grandes - Vasco e Fluminense. No sábado, Vasco venceu o Cruzeiro (2x1) e, neste domingo, o Flu perdeu para o Santos (1x0), o que transfere a definição entre os dois para as últimas rodadas do torneio. > ESPORTES

Fluminense joga mal, perde para o Santos por 1x0 e se complica na luta dramática contra o rebaixamento

Téo comemora PIB acima da média nacional > A-4 Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

A2 | Política

OS D A OS T L VO STAD AFA Da Editoria de Política

A Mesa Diretora da Assembleia, presidida pelo deputado Fernando Toledo e afastada por decisão judicial, será reintegrada aos seus postos, no início de janeiro próximo, porque nada mais justifica a manutenção do afastamento, depois que o Ministério Público Estadual (MPE) realizou bus-

Apreensão fez cessar argumento que afastou Mesa Diretora da Assembleia Com nova decisão dos juízes, direção provisória comandará Poder Legislativo até início de janeiro próximo cas e apreendeu documentos e computadores da ALE, fazendo cessar a razão que motivou a decisão dos juízes designados pelo Tribunal de Justiça. Em síntese, é essa a explicação do advogado Marcelo Brabo Magalhães, um dos defensores dos deputados afastados, para a nova decisão judicial que considerou 'temporário' o afastamento da Mesa e fixou

prazo de 60 dias (a contar de 31 de outubro) para o retorno dos dirigentes suspensos das funções diretivas. Segundo Marcelo Brabo, o que fundamentou o afastamento da Mesa Diretora foi o argumento, do Ministério Público, de que os dirigentes da Assembleia poderiam 'atrapalhar' as investigações das denúncias feitas pelo deputado João

Henrique Caldas sobre supostos saques bancários suspeitos e pagamentos ilegais na folha salarial do Poder Legislativo. - Já houve busca e apreensão (recolhimento de documentos e computadores), e, portanto, não se pode mais falar em atrapalhar o trabalho do Ministério Público - disse Brabo Magalhães, que entrou com embargo de declaração a favor fotos: Divulgação

do deputado Antônio Albuquerque, um dos atingidos pela medida judicial. No entendimento de Brabo, o afastamento não poderia ser definitivo porque isso significaria uma pena sem julgamento. Ele ressaltou que o caso atual não tem paralelo com o da Operação Taturana: "Naquele momento, o juiz (Gustavo Lima) se baseou numa ação do Ministério Público fundamentada em provas contidas num inquérito concluído de investigações realizadas pela Polícia Federal", disse o advogado.

SEM ELEIÇÃO Com a nova decisão dos juízes, não há mais necessidade de eleição de uma nova Mesa Diretora. Até a volta dos dirigentes afastados, no dia dois de janeiro (dia primeiro será feriado), a Mesa Provisória presidida pela deputada Flávia Cavalcante permanecerá no comando da ALE, assinando o que se fizer necessário, inclusive a folha salarial dos servidores da Casa.

Marcelo Brabo questionou afastamento da Mesa sem prazo para volta

Deputado Fernando Toledo reassumirá presidência no início de janeiro

Questões sem respostas criadas pela medida que afastou a Mesa O advogado Marcelo Brabo Magalhães entrou com recurso a favor do deputado Antônio Albuquerque (mas com efetivo extensivo aos demais membros da Mesa afastados) o que provocou nova decisão da Justiça, liberando a reintegração dos dirigentes, após cumprido prazo de 60 dias da medida judicial preliminar. No texto do embargo de declaração, Brabo Magalhães pontua um elenco de questões criadas com o afastamento da Mesa e pede que os magistrados esclareçam 10 pontos. Confira: "Existem pontos a serem esclarecidos, sem os quais o próprio cumprimento do comando judicial emanado deste r. Juízo fica comprometido e prejudicado, máxime: 1) se os cargos da Mesa Diretora estão vagos?;

2) se a eleição será em caráter definitivo ou precário?; 3) se pode haver eleição quando não existe vacância de cargos, estando, pois, seus ocupantes afastados, apenas, temporariamente, por decisão judicial e, desafiada por recurso (o que, na ótica do Embargante, é o caso)?; 4) se a Constituição Federal e a Lei Federal nº 8.429/92 - Lei de Improbidade Administrativa permitem o afastamento de Deputados Estaduais das funções na Mesa Diretora em caráter definitivo, sem que haja o trânsito em julgado da decisão judicial respectiva?; 5) se este afastamento, de acordo com a orientação do eg. Superior Tribunal de Justiça, deve ter prazo determinado?; 6) se a Mesa Diretora pode funcionar com os 02 (dois) suplentes que não foram

afastados por determinação judicial?; 7) se havendo eleição, os suplentes Deputados Flávia Cavalcante e Severino Pessoa serão suplentes da antiga Mesa Diretora ou da que será eleita?; 8) neste último caso, se poderão substituir os futuros membros em suas faltas e impedimentos legais?; 9) se na eleição a se realizar dever-seá observar as normas contidas no Regimento Interno deste Legislativo Estadual?; 10) se a Constituição Federal e a Lei Federal nº 8.429/92 - Lei de Improbidade, permitem, antes do trânsito em julgado da decisão judicial, a imposição de restrições aos direitos políticos de qualquer cidadão, notadamente de Deputados Estaduais, máxime o de votar e o de ser votado - como foi imposto pela r. decisão?

Não existe pedido do Ministério Público para manter a Mesa afastada, mas isso não significa que tudo voltará a ser como antes: o procurador-geral Sérgio Jucá já anunciou que vai entrar na Justiça com uma série de ações civis públicas contra a Mesa afastada, numa delas pedindo a redução do número de cargos comissionados que, na ALE, extrapola os limites previstos na Constituição.

ESQUEMAS O Ministério Público já apurou que, além da GDE, há outro esquema usado para 'fazer dinheiro' fácil na ALE: a migração da conta bancária que, de tempos em tempos, passa de um banco para outro. A nova instituição paga para ter a conta de R$ 11 milhões (duodécimo de 2013) e ainda assume a multa da rescisão cobrada pelo banco anterior. Os servidores também querem que o MPE investigue por que o duodécimo entra na conta da ALE no dia 20 de cada mês, mas a folha só é paga no último dia do período.

Afastamento provocou situação de insegurança A decisão de afastar a Mesa da ALE gerou um quadro de insegurança, dentro e fora do Legislativo. Suspensos os dirigentes, o Poder ficou acéfalo, sem comando por alguns dias, até que a suplente Flávia Cavalcante foi investida no cargo de presidente. Fora, o clima também foi de incerteza: atendendo pedido do Ministério Público, os juízes da capital afastaram os

membros da Mesa, mas sem fixar prazo para o retorno; depois, exigiram a realização de eleição, coisa que dependia exclusivamente dos deputados, que se ausentaram e o pleito nunca foi realizado; por último, os magistrados resolveram marcar prazo para a volta dos dirigentes suspensos, pondo fim a um desordenado processo de eleição de nova Mesa.

Direção provisória paga folha salarial de servidor Para superar o vácuo de poder e assegurar o pagamento da folha salarial dos funcionários, a presidente interina Flávia Cavalcante convocou uma Mesa Provisória constituída pelos deputados Luiz Dantas (1º secretário), Marquinhos Madeiro (2º secretário) e Ro-

naldo Medeiros (3º secretário). Ela disse que a escolha dos parlamentares foi 'aleatória' e não resultado de articulações políticas, ou seja, apenas para garantir o funcionamento da Assembleia e priorizando, nesse momento, o pagamento aos servidores da Casa.


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

Política | A3

> ÚLTIMA CARTADA Romero Vieira Belo

Enfoque Político 'A procissão dos miseráveis' O título não tem a ver com os personagens da obra-prima de Victor Hugo. Os miseráveis, aqui, são os trabalhadores ditos semterra, mas, que, em verdade, também não têm casa para morar, emprego para ganhar o sustento, escolas para educar os filhos, médicos para curar suas doenças. Não têm, sequer, o pão de cada dia. Em definição mais precisa, são os trabalhadores sem-nada, pois, como deserdados do governo federal (de Lula a Dilma), também não têm direito a assentamentos da reforma agrária. Então, o que fazem? Invadem sítios e fazendas, bloqueiam rodovias e avenidas, ocupam prédios públicos e empresas privadas. Aqui em Alagoas a procissão é mais dramática porque, afinal, o Estado é o mais pobre de todos. Poderia ser diferente? Claro, mas não é porque o olhar piedoso do PT só enxerga os sem-universidade e, agora, os sem-emprego público. São jovens com endereço certo, registro de nascimento, identidade e, principalmente título de eleitor. Sem-terra não tem nada disso nem domicílio, nem título. Não vota. E se não vota, não consegue ser enxergado pelo governo obcecado por voto. Eis porque a reforma agrária acabou, já que o governo Dilma, nesse terreno, só supera o de Collor. Porque trabalhadores sem-terra, descamisados, não elegem ninguém. Não passam de andarilhos sem rumo e sem objetivo na vida. E vão continuar assim, protestando, atormentando os moradores das cidades para 'chamar a atenção'. Pois seu grito de desolação, seu clamor de excluídos, seu gemido de dor jamais será ouvido enquanto Lula e Dilma mandarem neste país. PAÍS DOS PRIVILÉGIOS

MUITO SIMPLES

Fossem os réus do mensalão, cidadãos comuns, pobres anônimos, juristas estariam questionando os atos do Supremo Tribunal, quase dois anos após o início do rumoroso julgamento?

Para cumprir exigência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Justiça de Alagoas precisa, apenas, substituir parte de seus comissionados por analistas concursados. Simples, simples.

O QUE ESCANDALIZA NA ASSEMBLEIA O procurador Sérgio Jucá sabe onde pisa e o que faz. Ele diz que as verbas pagas na Assembleia Legislativa, aqui, são as mesmas das Assembleias dos demais estados. Ou seja, a questão não é a GDE, é como e a quem essa gratificação é concedida. O mal não está na verba de assessoria, mas nas pessoas que são 'usadas como assessores'. É isso que, segundo o chefe do MPE, escandaliza. O GENERAL E O SOLDADO

TROCO ITALIANO

A quem atribuir maior culpa - ao general ou ao soldado? A ao último? É o que manda o bom senso. Então, por que o general Dirceu pegou pena bem menor do que o soldado Marcos Valério?

Quando a Itália pediu a extradição do terrorista Cesare Battisti, o Brasil disse 'não' e pronto. Agora, o governo brasileiro pede à Itália a extradição do mensaleiro Henrique Pizzolato. Vai conseguir?

O QUE HUMILHA OS MENSALEIROS PETISTAS O trio petista do mensalão - Dirceu, Genoino e Delúbio - emite carta para dizer que não aceita humilhação. Nisso, pelo menos, eles têm razão. O objetivo da prisão não é humilhar, mas punir quem errou. A humilhação - suprema humilhação - foi Dirceu aparecer como gangster, mentor do um esquema político mafioso. Presos políticos? Não, delinquentes. E não estão pagando mais caro - reclusão em regime fechado - porque só havia um Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal... VONTADE POPULAR

ADESÃO DE PESO

O médico Cleber Costa é vereador (PT) graças ao sistema proporcional vigente, e não pela vontade do povo, como afirma. Pela vontade popular, vários candidatos - muito mais bem votados do que ele - é que estariam hoje com mandato na Câmara.

O PSB, que o deputado Givaldo Carimbão trocou pelo novel PROS, prepara grande festa para receber uma adesão de escol: a ministra Eliana Calmon, linha dura que se projetou como corregedora nacional de Justiça, vai se filiar ao Partido, mês que vem, na BA.

QUANDO A JUSTIÇA DOS HOMENS VALE MAIS Lembra-se do 'apóstolo' Valdemiro Santiago? Anda carente de fé. Acaba de recorrer à justiça dos homens contra a TV Bandeirantes, que sustou programa de sua 'Igreja Mundial' por inadimplência. Piedoso, o homem de Deus quer indenização de R$ 200 milhões. Curador de males incuráveis, como câncer e aids, Santiago bem que poderia usar sua alquimia religiosa para 'enquadrar' a Band.

Adversários históricos, Lessa e Collor se unem novamente Aliança visa sobrevivência: derrota em 2014 decretará fim de carreira política fotos: Divulgação

Da Editoria de Política

O instinto de sobrevivência mais uma vez falta mais alto: dois históricos inimigos da política alagoana, o senador Fernando Collor de Mello (PTB) e o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) estão de novo unidos para mais uma batalha eleitoral. Para ambos, a eleição do próximo ano representa um momento decisivo em termos de sobrevivência política: eventual derrota nas urnas praticamente encerrará a carreira de quem não se eleger. Collor e Lessa são inimigos políticos históricos: o senador, filho e herdeiro político do senador Arnon de Mello, sempre foi homem de situação, adepto da direita, e começou sua carreira política como prefeito nomeado de Maceió (foi indicado pelo então governador Guilherme Palmeira) no ocaso do regime militar. Ronaldo Lessa, engenheiro civil, ingressou na vida política se elegendo vereador por Maceió (numa disputa controversa entre ele e a vereadora Terezinha Ramires) e sempre militou ao lado da esquerda, tendo sido eleito também deputado estadual e governador Pelo Partido Socialista Brasileiro - PSB.

Derrotado em 2002, Collor venceu Lessa em 2006

Ex-presidente perdeu em 2002 e deu troco em 2006 Collor e Lessa navegaram no mesmo barco nas duas últimas regatas eleitorais - em 2010 e 2012 - para governador e prefeito, mas, antes, os dois se enfrentaram em dois pleitos decisivos: para governador em 2002, e para senador em 2006. Em 2002, já com os direitos políticos restituídos (foram suspensos após o impeachment presidencial em 1992), Collor tentou voltar à política disputando o governo de Alagoas, mas foi derrotado por Ronaldo Lessa, então governador que acabou sendo eleito. O ex-presidente não aceitou a derrota, acusou Lessa de praticar abuso de poder e entrou com uma ação na Justiça Eleitoral, tentando impugnar o mandato de seu concorrente, mas perdeu aqui em Alagoas e também no Superior Tribunal de Justiça.

NO TABULEIRO Ronaldo Lessa migrou do PSB para o PDT, após se indispor com o então líder socialista Miguel Arraes, e vem de três derrotas eleitorais seguidas: para senador em 2006 (perdeu para o próprio Collor de Mello), para governador em 2010 e para prefeito de Maceió em 2012 (quando foi impedido de com correr por força de decisão judicial). De olho nas eleições de 2014, Lessa já avaliou todo o quadro e concluiu que deve

Unido a Collor, Lessa deve disputar mandato federal

disputar um mandato de deputado federal, até porque essa é a recomendação da direção nacional do PDT. Collor, aqui e ali, falando em disputar o governo, mas seu projeto já está definido:

Em 2006, enfrentando apenas Thomaz Nonô, Lessa havia deixado o governo (transmitiu ao vice Luís Abílio) e tinha tudo para se eleger senador, mas havia uma pendência na justiça, e muitos de seus eleitores ficaram em dúvida. Collor, então, faltando 28 dias para a eleição, caiu em campo e arrebatou o mandato senatorial com um discurso muitos simples e objetivo: não adianta votar em Lessa porque, se vencer, ele não assumirá. Em 2014, a dupla mais uma vez esquecerá suas diferenças políticas e ideológicas e marchará unida em defesa da sobrevivência política. Na avaliação geral de políticos e analistas, quem perder não terá mais nenhuma chance de conquistar um mandato eletivo nas futuras eleições, não apenas pelo desgaste eleitoral, mas também pelo fator idade.

quer a reeleição e sabe que, para chegar lá, terá de enfrentar o governador Teotonio Vilela (PSDB) e a vereadora Heloísa Helena (PSOL). Ambos, Collor e Lessa, torcem desesperadamente pela

formação de uma frente ampla de oposição, capitaneada pelo senador Renan Calheiros (PMDB), que, não obstante, já decidiu, anunciou e reiterou que só se definirá em marcou ou abril.

Supremo vai julgar último processo contra Collor: peculato e corrupção Luciana Martins

O Supremo Tribunal Federal (STF) prepara-se para julgar o último processo contra o ex-presidente Fernando Collor, movido na época do impeachment: hoje senador, ele é acusado de peculato, falsidade ideológica e corrupção passiva, mas o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, diz que o crime por falsidade ideológica já prescreveu.. Se for absolvido, como já ocorreu em outros processos, Collor se livrará de vez da única ação penal que ainda responde no Supremo Tribunal por crimes supostamente cometidos quando era presidente da República. O processo estava parado no gabinete da ministra Cármen Lúcia desde outubro de 2009 sem qualquer movimen-

Rodrigo Janot admite que uma das acusações contra Collor prescreveu

tação e, diante do risco de prescrição total, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou à ministra parecer pedindo urgência no julgamento da ação penal.

Em resposta, a ministra despachou o processo, e o ministro revisor, Dias Toffoli, analisou o relatório e liberou o caso para votação. Caberá agora ao presidente

do tribunal, ministro Joaquim Barbosa. O Ministério Público Federal apresentou a denúncia contra o ex-presidente e hoje senador Fernando Collor (PTB-AL) em 2000. São acusações relativas a 1991 e 1992, período em que o senador era o presidente da República. O ex-presidente foi acusado de se beneficiar de um esquema de corrupção a partir de propinas cobradas de empresários que tinham contratos de publicidade com o governo. O dinheiro arrecadado pelo esquema foi parar nas contas de um correntista fantasma e dali pagou despesas pessoais de Collor. O processo resultou das investigações do chamado Esquema PC que levou a renúncia do ex-presidente.

FREUD EXPLICA

FIM DA DINASTIA

> TANQUE D’ARCA

Ao cobrar, do Supremo Tribunal, o julgamento do mensalão tucano, inconscientemente, Dirceu e Genoino estão admitindo o mensalão petista. É o que o mestre Sigmund Freud chamava de 'ato falho'.

Não importa se Dilma vai ou não repetir o mandato. O que importa é que o ciclo petista vai encerrar com ela - em 2014 ou quatro anos depois. O fato é que ninguém neste país aguenta mais o PT.

Mais um prefeito é cassado e multado por compra de voto

MAIORIDADE PENAL PODE CAIR PARA 16 ANOS Não é tema consensual, mas o Senado pode aprovar a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos - só para casos específicos como crimes inafiançáveis (tortura, terrorismo, tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins e crimes hediondos) ou reincidência, desde que haja parecer do promotor da infância e autorização da Justiça. É um avanço, tímido, mas um avanço.

O juiz eleitoral da 4ª Zona, Helestron da Costa, cassou o mandato do prefeito de Tanque D'arca, Roney Tadeu Valença, e do vice-prefeito, Valdemir Bezerra Lima, por compra de voto, condenando-os ao

pagamento de multa de R$ 10.641. Ambos ficam ainda inelegíveis por oito anos. A Ação de Investigação Eleitoral foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral após investigação realizada no

Sítio Várzea Verde, em Tanque D'Arca, com ação de busca e apreensão, na qual foram apreendidos blocos de cimento como materiais doados em campanha eleitoral pelo filho do prefeito, Roney Tadeu.

Os investigados ainda alegaram que o MPE conduziu a investigação utilizando-se de "aparato militar", razão pela qual os depoimentos das testemunhas seriam ilegítimos, o que não convenceu o juiz.


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

A4 | Cidades

TA S I U Q A N C I O C NÔM ECO Da Redação

Duzentos milhões de reais. É quanto a empresa catarinense de revestimentos cerâmicos Portobello, líder no setor na América do Sul, vai investir na implantação de uma unidade em Alagoas. O grupo vai lançar a pedra fundamental de seu complexo fabril nesta segunda-feira (25), às 9h, no Polo Multifabril José Aprígio Vilela, em solenidade que marcará o início das obras da empresa. Esta confirmada a presença do governador Teotonio Vilela Filho, do presidente da Portobello, Cesar Gomes Junior, e demais autoridades. Com investimento de R$ 200 milhões, a unidade será responsável pela geração de 1000 empregos, entre diretos e indiretos. Segundo a assessora da Portobello, a fábrica alagoana vai produzir revestimentos cerâmicos que atenderão a demanda do Nordeste, além de exportar para o mercado internacional, como os Estados Unidos. Com o início da construção ainda este ano, a unidade tem previsão de entrega para o

AL ganha fábrica de R$ 200 milhões e projeto é lançado nesta segunda-feira Unidade da Cerâmica Portobello vai gerar 1000 empregos; fábrica é uma das maiores da América Latina Divulgação / Agência Alagoas

final de 2014. O secretário estadual de Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, comemorou o que definiu como mais um grande avanço no cenário econômico do Estado. - É um grande empreendimento que chega a Alagoas, capaz de potencializar mais um setor econômico. Com o nosso papel de conferir condições para que os mais diversos setores do Estado se desenvolvam, podemos comemorar também com a quantidade de empregos gerados - asseverou. Durante sua última visita a Alagoas para decidir os detalhes finais da implantação da Portobello, o presidente da empresa, Cesar Gomes Junior, destacou a atuação positiva do governo na negociação. "Nós, da Portobello, queremos produzir cerâmica alagoana o quanto antes. Essa cerimônia vai coroar todo esse planejamento e, graças à segurança que nos foi passada pelo Estado, não poderíamos estar mais entusiasmados para que tudo se concretize", salientou.

Potência na América Latina Empresa de capital aberto integrante do Novo Mercado da Bovespa, a Portobello é hoje uma das maiores empresas de revestimentos cerâmicos da América Latina, com receita líquida anual superior a R$ 800 milhões. Sua produção, próxima de 30 milhões de metros quadrados atende, países dos cinco continentes e

também o mercado interno, por meio de revendas multimarcas, da Portobello Shop e do canal de vendas para a engenharia. São sete fábricas nas quais trabalham mais de dois mil colaboradores, responsáveis pelo design e inovação de itens que lançaram tendência na arquitetura e decoração no Brasil

Alagoas deu arrancada industrial com implantação da nova Braskem; agora, governo comemora a vinda da Portobello, orçada em R$ 200 milhões

PIB alagoano cresce acima da média nacional O Produto Interno Bruto (PIB) de Alagoas cresceu, em 2011, 6,7% em relação a 2010, atingindo R$ 28.540 bilhões, segundo números divulgados na sextafeira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria Estadual de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. Conforme os dados do IBGE, Alagoas ficou bem acima do crescimento apresentado pelo Brasil, que atingiu 2,7%. Na composição setorial, o PIB de Alagoas em 2011 apresentou um crescimento real de 12,6% da Indústria, passando este setor a representar 25,2% no

valor adicionado do PIB (contra 21,2% em 2010); A agropecuária, com 15,7%, demonstrou visível recuperação em relação ao ano anterior, e o setor de serviços, com 4%, apresentou desempenho um pouco acima da média nacional. O PIB per capita, em 2011, atingiu o total de R$ 9.079,00 por habitante. "Os números nos levam a crer que estamos no caminho certo, com um trabalho permanente que busca melhorar os índices sociais e econômicos de Alagoas. A cada ano, nosso PIB tem apresentado crescimento bem acima da média nacional", comentou o governador Teotonio Vilela Filho.

Para o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, esses valores comprovam a eficiência da política de desenvolvimento implantada pela atual gestão desde 2007. "Toda a disciplina empregada no início desse governo começa a dar os seus frutos. Tais números demonstram que Alagoas vem crescendo em todos os setores da sua economia", declarou. Indústria O PIB mostra que o crescimento do setor industrial foi impulsionado por algumas atividades da economia, como a construção civil (29,4%) e a indústria de transformação (5,6%).


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

E T S JU O A E N R R O F O N Da Redação

A reunião que vai definir de quanto será o reajuste da gasolina está marcada para a próxima quinta-feira (28), mas em Maceió - onde se vende o combustível mais caro do Nordeste - os postos de revenda já avançaram o sinal e elevaram o preço do produto com variação entre cinco e onze centavos. O aumento do derivado do petróleo deveria ter sido aprovado na semana passada, durante reunião do Ministério da Fazenda e Petrobras, mas os participantes não chegaram a um acordo. Depois de sofrer dois reajustados, não repassados integralmente para os consumidores (o governo aplicou a desoneração tributária), o preço da gasolina deve ter reajuste direto de 5%, embora a Petrobras reivindique uma reposição mais alta. O governo vive uma situa-

Cidades | A5

Alta da gasolina deve sair 5ª feira; em Maceió, postos ‘avançam sinal’ Aumento deve ficar em torno de 5%, com reajuste automático vinculado a preço do mercado externo Primeira Edição

ção 'angustiante' para resolver o impasse dos combustíveis: no caso da gasolina e do diesel, se houver um reajuste elevado, o reflexo sobre a inflação poderá ser devastador, com graves consequências de natureza política. Por outro lado, se a reposição for retardada, o caixa da Petrobras ficará ainda mais fragilizado. A indefinição provocou uma verdadeira queda-de-braço entre o ministro Guido Mantega e a presidente da Petrobras, Graça Foster. No final, Foster saiu vitoriosa ao convencer a presidente Dilma Rousseff a concordar com um mecanismo de reajustes automáticos dos derivados de petróleo: ou seja, sempre que a cotação do produto oscilar no mercado internacional, aqui os preços serão reajustados automaticamente (não ficou claro se haverá correção imediata caso os preços caíam no mercado externo).

> SEU BOLSO

Andar de táxi fica mais caro nesta segunda

Neste posto do Trapiche da Barra, litro da gasolina subiu de R$ 2,89 para R$ 2,99 - sem nenhuma justificativa

Postos elevam preço sem justificativa Coincidindo com o noticiário sobre a alta da gasolina, alguns postos de combustíveis de Maceió avançaram o sinal e já elevaram o preço do derivado do petróleo cujo litro, que vinha sendo vendido, em média, a R$ 2.89, subiu para R$ 3.00 (menos um centavo). Nem o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Alagoas - Sindicombustíveis soube explicar o motivo do aumento que chegou a ser atribuído ao reajuste salarial concedido aos frentistas neste mês de novembro. - Estamos vivendo numa economia

aberta, é verdade, mas os preços em áreas estratégicas, como combustíveis e energia elétrica, não podem aumentar aleatoriamente, por isso acho que o governo deveria intervir para evitar os abusos - protestou o professor Hilton P. da Silva, após abastecer seu veículo na Av. Assis Chateaubriand, onde há uma sequência de postos de revenda a partir da sede da TIM, na Praia da Avenida, até o Conjunto dos Pescadores, na orla do Trapiche da Barra. Os combustíveis vendidos em Maceió são os mais caros do Nordeste, o que tem provocado protestos organi-

zados pelos consumidores, sempre que os preços são reajustados de forma injustificada. "Nós não temos nada com isso, apenas atendemos aos clientes e cobramos o que está determinado nas bombas", disse um frentista pedindo para não ser identificado.

‘GALONAGEM’ Os preços dos combustíveis de Maceió são os mais elevados em virtude da 'galonagem', isto é, como existem postos de revenda em excesso, os empresários cobram mais para compensar o baixo índice de vendas. O caso da

Av. Assis Chateaubriand é ilustrativo: num trecho de menos de dois quilômetros funcionam quatro postos.

DETALHE Em geral, os postos que elevaram o preço da gasolina evitaram encaixar nas máquinas o valor redondo: R$ 3,00. Para não chamar a atenção dos motoristas, colocaram R$ 2,99 (um centavo a menos), detalhe só percebido pelos consumidores mais atentos. A estratégia seria elevar oficialmente o preço em cima desse reajuste ignorado pela Petrobras.

Os táxis de Maceió passam a circular com reajuste de 19,41% a partir desta segunda-feira (25), sendo que, a partir de 6 de dezembro, os taxistas poderão acionar a bandeira 2 fazendo uma receita extra a título de 13º salário. O Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi) alega que a categoria rodou os últimos dois anos sem reajuste, razão que levou o presidente da entidade, Ubiracy Correia, a anunciar que vai fixar o dia 1º de janeiro como data-base para o aumento anual da tarifa. Para os usuários de táxis, principalmente os que se utilizam desse transporte no dia-a-dia, o reajuste ficou acima do esperado. Já Ubiracy Correia diz que a nova tarifa foi fixada durante entendimento com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). Assim, a partir de 1º de janeiro de cada ano, os taxímetros vão ser regulados com novo valor tarifário, e dessa forma não haverá necessidade de aumento para cobrir defasagem.


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

A6 | Cidades

> EMPREGO PÚBLICO Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher Não é o que sempre se diz que em briga de marido e mulher ninguém mete a colher? E é uma grande verdade porque a corda sempre estoura para o lado mais fraco. Existe, queiramos ou não, uma briga surda entre o governo e a assembléia no que diz respeito a aprovações de projetos e de interesses os mais diversos no decorrer do tempo presente e do tempo futuro. Briga que também pode ser parceria. Agora, como fazer valer essa máxima, se uma parte do acordo está fora do poder de decisões? O governo vai brigar com quem? E se o povo ou o próprio judiciário for brigar vai brigar por quem ou por que? Tem gente que está lendo e não está entendendo nada. É porque no fundo, no fundo, não dá para entender mesmo. Se as coisas fossem mais transparentes, mais abertas, não precisava que o Ministério Público metesse a sua colher. Muito bem, alguns dirão: E por que cargas d'água os juízes mandaram que a Mesa Diretora, aquela que foi derrubada voltasse em janeiro? Para que haja tempo suficiente para o Ministério Público terminar as investigações e eles, os juízes, poderem julgar em cima de fatos definitivamente investigados. E, daqui até lá, a Mesa Provisória vai levando o barco e tentando não prejudicar a parte mais fraca que é o povo. Portanto, meus amigos, o melhor que fazemos é comemorarmos o Natal, o Fim de Ano e adiarmos nossas revoltas para um tempo melhor. Melhor para quem? Responda se puder.

DESTACÔMETRO O destaque vai para este inteligente casal - sempre unido - que comemora os 10 anos da Revista Folha da Barra, inestimável órgão da imprensa alagoana. Euzenir e Nado Torres, a vocês nosso modesto, mas justo destaque.

PÍLULAS DO OUVIDOR O tempo de uso do computador domiciliar com internet já é maior entre os idosos brasileiros do que entre os jovens, indica a pesquisa da Nielsen e IBOPE. Será falta do que fazer é mesmo competição? Nesta terça, no Ginásio do Sesi, mais de mil estudantes da Escola Sesi vão participar da I Feira Jovem Empreendedor e da Mostra de Ideias Sustentáveis do Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos desenvolvido pelo Sebrae. O ex-prefeito de Maceió, Cícero Almeida, entrou com força e fé no "facebook", já está mandando e recebendo suas mensagens e demonstrando que aderiu à comunicação social e ao que há de mais moderno no momento. Gustavo Cerbasi, autor de diversas obras, entre elas "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos" e "Mais Tempo, Mais Dinheiro", estará na capital alagoana, nesta terça, para o lançamento do Condo Hotel InterCity Premium Maceió. O Polo de Educação a Distância do Senai Alagoas ganhou uma nova ferramenta: um estúdio para produção de videoaulas e vídeos institucionais, localizado no Centro de Formação Profissional Gustavo Paiva, no bairro do Poço. Essa notícia foi danada: "Diz que o governador gastou mais no seu próprio transporte aéreo do que com o Samu. Será que o estado de Alagoas é tão pequeno assim que o governo viva precisando de helicópteros? Pois é, gente! Dois bandidos que iam assaltar e talvez matar um idoso em Maceió foram mortos por um policial que estava à paisana e armado. Parece que chegou a hora e a vez dos bandidos. Chega de tanto morrer inocente em nossas ruas. Pouca gente sabe: "A violação à tranquilidade, acarretada pelo excesso de ruídos, impede o repouso e compromete a saúde física e mental do indivíduo é contravenção penal, pelo artigo 42 (perturbação do trabalho ou do sossego alheios) ou pelo artigo 65 (perturbação da tranquilidade). Decreto-Lei nº 3.688/41. Realmente foi uma grande oportunidade estar na festa dos 10 anos da Folha da Barra e poder entrevistar ao mesmo tempo dois dos maiores ícones do turismo alagoano, cada qual em seu tempo: Manduca e Mauro Vasconcellos (foto).

ABRAÇOS IMPRESSOS Os abraços impressos vão para Zezinho Nogueira, presidente do Sinduscon e Vice-presidente da Fiea, pela sua enorme contribuição ao desenvolvimento do estado de Alagoas, através do incentivo ao setor privado.

PF abre 566 vagas e inclui AL; salários vão a R$ 5 mil Maioria dos aprovados irá para o DF; certame inscreve para nível médio e superior Primeira Edição

Seis meses após a autorização do Ministério do Planejamento, o concurso da Polícia Federal, com 566 vagas, teve seu edital divulgado no final de semana. As oportunidades são de nível médio e superior, com salários que podem chegar a R$ 5 mil. Do total de chances, 306 são para lotação em Brasília, sendo as demais distribuídas com os outros estados, incluindo Alagoas. Em nível superior, as vagas são para os cargos de administrador, arquivista, assistente social, contador, engenheiro (civil, elétrico, mecânico) e psicólogo. As remunerações variam de R$ 4.039,32 a R$ 5.081,18 para jornadas de trabalho de 40 horas semanais. Já quem tem nível médio pode entrar na disputa pelas oportunidades para o posto de agente administrativo. O salário é de R$ 3.316,77 para jorna-

Polícia Federal anuncia concurso com salários que chegam a R$ 5 mil

da de 40 horas semanais. O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) é a banca organizadora. Interessados na seleção poderão se inscrever entre 1º e 23 de dezembro, pelo site www.cespe.unb.br. As taxas

custam R$ 60 para nível médio e R$ 70 para superior. O valor poderá ser pago até 15 de janeiro de 2014. Candidatos serão submetidos à prova objetiva, de conhecimentos básicos e específicos, para todos os cargos, e exame discursivo somente para gra-

duados. Os conhecimentos básicos que serão exigidos na prova de nível superior são: língua portuguesa, raciocínio lógico, noções de informática, noções de direito administrativo e de direito constitucional. Para nível médio serão exigidos conhecimentos em língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, atualidades, noções de direito administrativo e de direito constitucional. Além de lotação no DF, os aprovados trabalharão no Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

> RECUPERAÇÃO

Prefeitura inicia obras de reforma das unidades de saúde da capital Primeira Edição

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) acaba de iniciar a reforma em 19 unidades de saúde localizadas nas regiões IV, V, VI e VII dos Distritos Sanitários da capital. Os trabalhos começaram após a publicação das ordens de serviço. Haverá reforma nas partes elétrica e hidráulica, pintura, impermeabilização, reparos em telhados, construção de muros e pintura em geral. O projeto de restauração abrange o PAM-Salgadinho, situado na área cen tral e principal unidade assistencial de Maceió. As unidades devem ser reformadas no prazo de 60 dias corridos, contados a partir do quinto dia útil da data da emissão de Ordem de Serviço da

Principal unidade da capital, o PAM-Salgadinho já está sendo restaurado

SMS. A Secretaria homologou o resultado das licitações para a reforma dessas unidades, por meio da decisão da Comissão

Permanente de Licitação, Obras e Serviços (Cplose), depois de cumpridas todas as formalidades legais e tendo por

objeto a contratação de empresa no ramo da construção civil para a execução de obra, serviço de recuperação e reforma. A empresa Makri Construções Ltda sagrou-se vencedora de uma das licitações para reforma de Postos de Saúde. Esse certame é referente ao processo 78791/2012 no valor de R$ 419.969,18. A outra empresa é AL Construções e Consultoria Ltda, pessoa jurídica de direito privado, CNPJ nº 35.731.538-0001-50, inscrição municipal nº 900174886, com sede na Rua Dr. José Castro de Azevedo, Pitanguinha, Maceió/AL foi também vencedora no processo licitatório na modalidade Concorrência Pública. (Com Assessoria)


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

Publicidade | A7


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

A8 | Nacional

> POUPANÇA

STF começa a julgar na 4ª a correção das cadernetas Julgamento envolve mais de 400 mil ações e deve se prolongar pelo ano de 2014 fotos: Divulgação

A definição do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a correção das cadernetas de poupança nos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989), Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991) pode ficar para o ano que vem. Com início marcado para a próxima quarta (27), o julgamento atinge cerca de 400 mil ações que pedem a indenização de perdas com a correção das poupanças nesses planos econômicos. Bancos e governo montam ação para impedir a revisão das cadernetas Conforme o jornal Folha de S. Paulo apurou, ministros da corte apostam em dois cenários: um deles é o simples adiamento do julgamento, marcado para a próxima quarta-feira, e o outro é a apresentação de um pedido de vista durante a análise do processo. O governo tem feito forte pressão para influenciar o STF no julgamento. Na sexta-feira o ministro da Fazenda, Guido

Ministro Guido Mantega teme pelos efeitos da correção das cadernetas

Mantega, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, estiveram no tribunal e se reuniram com o presidente Joaquim Barbosa. Eles mostraram estudos sobre os impactos de uma eventual decisão do STF estabele-

cendo que a poupança não foi corrigida corretamente durante a implementação dos planos, e que os poupadores devem ser ressarcidos. A estimativa do BC é que isso acarretaria uma perda de R$ 150 bilhões para os bancos,

e também pode gerar uma retração de R$ 1 trilhão no crédito do país. Alguns dos ministros do STF, no entanto, acreditam que o cenário projetado pela equipe econômica do governo está superestimado, segundo a Folha apurou. Outros, entendem que é preciso analisar melhor o quadro antes de tomar uma posição final. A corte deve contar com apenas nove votos no processo, uma vez que a expectativa é que os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Fux se declarem impedidos e não participem do julgamento. Barroso, antes de ingressar no STF, atuou como advogado em processos sobre planos econômicos. A filha de Fux trabalha no escritório do advogado Sérgio Bermudes, que defende os bancos. Caso não ocorra o adiamento do julgamento, ministros ouvidos pela Folha apostam num pedido de vista que acabaria por levar o caso para 2014.

> MENSALEIRO

Genoino recebe alta médica e deixa hospital em Brasília O ex-presidente do PT e deputado federal licenciado José Genoino, 67, recebeu alta médica do IC-DF (Instituto de Cardiologia do Distrito Federal), em Brasília, por volta das 6h30 deste domingo. Segundo a "GloboNews", ele deixou o hospital e seguiu para a casa de uma filha em Brasília. Genoino estava internado desde quinta-feira após uma crise de pressão alta. Na ocasião, seu advogado chegou a dizer que ele teve um princípio de infarto. Em nota, o hospital informou que Genoino "apresentou melhora dos níveis de pressão arterial e dos parâmetros de coagulação sanguínea". Condenado no mensalão, Genoino foi avaliado ontem por uma junta de médicos da

UnB (Universidade de Brasília) e do Hospital Universitário de Brasília. A avaliação do estado de saúde de Genoino será entregue ao presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, que vai decidir se o petista poderá ou não cumprir pena domiciliar. Não se sabe quando o relatório da junta médica será entregue a Barbosa. O chefe da junta, Luiz Fernando Junqueira Júnior, disse que o relatório médico "é sigiloso" e seu conteúdo não será divulgado. Genoino sofre de problemas cardíacos e passou por um procedimento cirúrgico em julho. Ele estava preso desde o dia 15 no Complexo Penitenciário da Papuda, mas sua defesa pediu que ele ficasse em prisão domiciliar por questões

José Genoino faz exames e recebe alta de hospital do Distrito Federal

de saúde. Barbosa permitiu que Genoino se tratasse em ca-

sa ou em um hospital até avaliar o relatório da junta médica.

Pressão de Joaquim 'derruba' juiz A execução das penas do processo do mensalão mudou de mãos. O juiz titular da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Ademar de Vasconcelos, foi trocado pelo juiz substituto Bruno André Silva Ribeiro no comando da execução das penas. A mudança atende a pressão feita pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que estava insatisfeito com o comportamento de Vasconcelos, conforme revelou no sábado o jornal O Estado de S. Paulo. Uma das primeiras decisões de Bruno Ribeiro foi estabelecer regras para que o expresidente do PT José Genoino pudesse cumprir prisão domiciliar a partir de hoje, após deixar o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, onde foi submetido a perícia médica. Genoino permanecerá em prisão domiciliar até que o ministro Joaquim Barbosa analise o resultado da perícia sobre o estado de saúde do ex-deputado. Uma junta médica examinou ontem o ex-presidente do PT, mas não divulgou suas conclusões. Genoino teve alta

nesta manhã. De acordo com informações obtidas pelo Estado, na semana passada, integrantes da cúpula do Tribunal de Justiça do Distrito Federal se reuniram com integrantes da Presidência do Supremo para tratar de Ademar Vasconcelos. Procurado pelo jornal, o magistrado disse que cumpria "voto de silêncio" e recusou-se a falar

sobre o assunto. Barbosa não escondeu a insatisfação com Ademar Vasconcelos desde o início. O presidente do STF atribuiu ao juiz do Distrito Federal a responsabilidade pela demora na concessão de prisão domiciliar a Genoino. De acordo com a assessoria do STF, Ademar de Vasconcelos teria dito que o estado de saúde do

Ministro Joaquim Barbosa conseguiu afastar juiz de execuções penais

ex-deputado era bom. Horas depois, Genoino sentiu-se mal e foi transferido para o hospital. A presidência do STF reclamou também de Genoino ter dado entrevista à revista Isto É. Um dos assessores de Joaquim Barbosa disse, ironicamente, que em breve Ademar de Vasconcelos permitiria uma entrevista coletiva dentro do presídio da Papuda. Bruno Ribeiro é considerado pelo STF como "mais sério" e mais rígido. No passado, por exemplo, Ribeiro negou pedidos de entrevista do contraventor Carlos Cachoeira quando este esteve preso por suas relações com o jogo ilegal. Além disso, Barbosa mantinha relação mais afinada com Ribeiro. Quando o presidente do STF expediu os mandados de prisão dos condenados do mensalão, ele telefonou para Ribeiro para avisá-lo. Oficialmente, ele estava de férias, mas retornou ao trabalho após o chamado do ministro. O titular estranhou a participação do colega no processo e ouviu dele a explicação de que foi acionado por Barbosa.


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013 Opinião - Diário Oficial dos Municípios - Social

> OUTRA PROMESSA

Jurandy Torres fala em “carta na manga” Após ser desmentido pelo departamento de futebol sobre jogadores bilheteria, presidente do CSA anuncia novidades Marcelo Alves Repórter

Depois de ter se precipitado ao afirmar que o CSA anunciaria contratações bilheterias e, em seguida, ser desmentido pelo departamento de futebol, o presidente-executivo do Azulão, Jurandy Torres, garante agora que o vice Raimundo Tavares tem "cartas na manga" para anunciar mais jogadores, visando à próxima temporada. Informações dão conta que um conselheiro do time azulino estaria, sozinho, tentando a contratação do atacante Marcelo Nicácio, de 30 anos, que estava atuando no Paysandu. Além dessa especulação, ainda há a expectativa do anuncio de dois jogadores do ASA. Enquanto a diretoria do CSA busca as últimas contratações para encerrar a fase de formação do elenco, os jogado-

Ascom CSA

partida. Além de servir de preparação para o elenco azulino e apresentá-lo à sua torcida, os amistosos também são vistos pela diretoria como uma maneira de arrecadar recurso financeiro com a venda de ingressos. Diante dessa possibilidade, observa-se que o Azulão deva disputar os amistosos na capital alagoana.

res que já foram apresentados seguem treinando na primeira etapa da pré-temporada, que acontece no município de Marechal Deodoro. Esta será a última semana de treinamentos nesta cidade. No próximo dia 4 de dezembro, os jogadores azulinos voltam para Maceió, onde darão prosseguimento aos trabalhos no Centro de Treinamento Gustavo Paiva, no Mutange. As atividades esportivas estão sendo realizadas nos campos do Grêmio e do Real Deodorense - ambos em Marechal Deodoro. A prétemporada do Azulão teve início no último dia 20 de novembro.

RETARDATÁRIOS

AMISTOSOS Além dos treinos, o CSA deverá disputar cerca de três jogos-amistosos para testar e avaliar o condicionamento físico e técnico dos atletas em uma

Lateral-esquerdo Mineiro, que já havia defendido o CSA em 2006, retorna ao clube para a temporada de 2014

No domingo (24), apresentaram-se em Marechal Deodoro para o técnico Oliveira Canindé iniciar a pré-temporada o lateral-esquerdo Mineiro (exLajeadense/RS) e o atacante Uederson (ex-Metropolitano/SC). Apesar da vinda dos dois atletas, o CSA já sofreu a primeira baixa. O meia Daniel Costa sentiu dores musculares e voltou para Maceió para ser avaliado pelos fisioterapeutas do clube.

Na estreia da Copa do Nordeste > DESPEDIDA CSA pega Bahia e CRB o Ceará Queda do ASA é marcada por mudanças de técnicos CSA e CRB já conhecem com quem e quando irão estrear no Copa do Nordeste de 2014. As duas equipes estrearão no dia 19 de janeiro, data da abertura da competição. Neste dia, o Azulão inicia o torneio jogando em casa e encara o time do Bahia. Já o Galo estreia longe de seu torcedor e pega Ceará, em Fotaleza. A tabela completa do regional foi divulgada no último dia 21 pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A Copa do Nordeste terá a

participação de 16 times que serão divididos em quatro grupos de quatro participantes em cada chave. Os dois melhores de cada chave se classificam para as quartas de final, onde as partidas serão jogadas em sistema de ida e volta. Na edição de 2014, a competição vai garantir uma vaga para o campeão na Copa Sul-Americana do mesmo ano, encurtando o caminho para a Taça Libertadores. Sete dos 16 clubes que disputarão a CN no próximo ano

não participaram da competição em 2013, que teve o Campinense-PB como campeão da competição. Vitória da Conquista-BA, Náutico-PE, Guarany de Sobral, Potiguar de Mossoró, CSA, River Plate-SE, Treze-PB, Sergipe e Botafogo-PB que são os novatos, se juntam ao Bahia, Vitória, Santa Cruz, Sport Recife, Ceará, América/RN. Confira a tabela da Copa do Nordeste divulgada pela CBF, somente com os grupos do CSA e CRB:

Grupo B

Grupo C

1ª rodada - 19/01 - Santa Cruz x Vitória da Conquista 19/01 - CSA x Bahia

1ª rodada - 19/01 - Ceará x CRB 19/01 - Potiguar x Treze

2ª rodada - 22/01 - Vitória da Conquista-BA x CSA 22/01 - Bahia x Santa Cruz

2ª rodada - 22/01 - CRB x Potiguar 22/01 - Treze x Ceará

3ª rodada - 25/01 - Santa Cruz x CSA 26/01 - Bahia x Vitória da Conquista-BA

3ª rodada - 26/01 - Ceará x Potiguar 26/01 - CRB x Treze

4ª rodada - 29/01 - Vitória da Conquista x Bahia 29/01 - CSA x Santa Cruz

4ª rodada - 29/01 - Treze x CRB 29/01 - Potiguar x Ceará

5ª rodada - 01/02 - Santa Cruz x Bahia 02/02 - CSA x Vitória da Conquista

5ª rodada - 02/02 - Potiguar x CRB 02/02 - Ceará x Treze

6ª rodada - 05/02 - Vitória da Conquista x Santa Cruz 05/02 - Bahia x CSA

6ª rodada - 05/02 - CRB x Ceará 05/02 - Treze x Potiguar

Divulgação

Após quatro anos disputando o Campeonato Brasileiro da Série B, o ASA se despede desta série da competição neste próximo sábado (30), às 16h20, contra o São CaetanoSP. Este último jogo do Alvinegro na Segundona Nacional será disputada em casa, no estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Voltar a disputar a Série B somente em 2015, caso obtenha novamente o acesso no próximo ano atuando na C. Segundo o ex-presidente do time arapiraquense, José dos Santos Oliveira, o Zé da Danco, o motivo do rebaixamento foi a mudança constante de treinadores. Somente este ano, o ASA contratou seis treinadores. Uma média de um treinador por cada dois meses. Mas a dança das cadeiras no Alvinegro aconteceu oito vezes, já que os técnicos Leandro Campos e Ricardo Silva assumiram o comando do time arapiraquense em duas oportu-

Heron Ferreira é o sexto e último treinador do ASA que fica para 2014

nidades somente nesta temporada. Os treinadores que passaram pelo ASA foram Leandro Campos (2), Ricardo Silva (2), Vinícius Eutrópio, Moisés Lima, Edson Gaúcho e Heron Ferreira.

Para iniciar 2014 mudando a política de troca de treinadores, o ASA já renovou contrato com o técnico Heron Ferreira ficar no clube e iniciar os preparativos, visando à próxima temporada.


B2 | Esportes

Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

> CLÁSSICO

Fla vence o Timão e mira Copa do Brasil Paulinho dá a vitória ao Rubro-Negro com belo chute no primeiro tempo. Corinthians segue na seca de gols no returno Globoesporte.com O Flamengo fez o dever de casa no Maracanã, conseguiu o mínimo para vencer o Corinthians por 1 a 0 e praticamente afastou qualquer ameaça de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Atuou com a maioria de seus titulares e conseguiu um gol com Paulinho em chute de fora da área, no primeiro tempo, chegando aos 48 pontos. O Timão, que já não tinha maiores aspirações na competição, segue com 49. O Flamengo volta suas atenções totalmente para a final da Copa do Brasil. Depois do empate no jogo de ida por 1 a 1, enfrenta o Atlético-PR no Maracanã, na quarta-feira. No próximo domingo, pelo Brasileiro, visita o Vitória em Salvador. O Corinthians recebe o Inter no Pacaembu no sábado à noite. Disputado quase o tempo todo em gramado pesado pela chuva que caiu no Rio durante a tarde, o jogo surpreendeu pela intensa movimentação dos times, que procuraram o ataque a todo momento nos 45 minutos iniciais. O número de conclusões a gol, no entanto, foi baixo: seis para cada lado. Após o intervalo, o ritmo caiu, assim como o número de finalizações: cinco para paulistas e três para cariocas. O Corinthians segue com sua baixa produtividade no segundo turno. Agora em 17 partidas, são apenas oito gols marcados, com o pior ataque.

VELOCIDADE Sem o volante Luiz Antonio, suspenso, Jayme de Almeida optou por uma formação mais ofensiva no Flamengo com a entrada de Gabriel. O camisa 10 atuou mais centralizado, permitindo que Elias voltasse à sua posição de origem, como segundo homem de meio-campo. Paulinho e Carlos Eduardo abertos pelas pontas, o primeiro pela esquerda e o segundo pela direita, para facilitar o corte para o meio e a finalização rápida. Foi assim que o Rubro-negro chegou ao gol. Paulinho recebeu na lateral, avançou em diagonal, não recebeu o combate de Guilherme e acertou um chute forte e colocado, que Walter não conseguiu espalmar. No Corinthians, Romarinho e Sheik foram os que mais deram trabalho na primeira etapa. Em constante movimentação, Emerson apareceu em

todos os setores do ataque e perdeu boa chance na frente de Felipe aos 20, que desviou em Samir antes de sair. Romarinho se aproveitou dos espaço abertos pelo companheiro e também ameaçou. Danilo, deslocado para a ponta, deixou Renato Augusto com a missão de penetrar pelo meio. O Timão ditou o ritmo do primeiro tempo, com 64% de posse de bola, contra 36% do rival, mas o Rubro-Negro era perigoso nos contragolpes, em velocidade. Foram alguns bons ataques que pararam nos erros de passe, no último toque. Em mais uma jogada que saiu da ponta para o meio, Carlos Eduardo acertou a trave. A primeira etapa ficou marcada também por duas disputas pelo alto que acabaram desfalcando os times. O volante Guilherme, do time paulista, levou a pior numa jogada com Elias e deixou o jogo, com sangramento no nariz, e o volante Amaral sentiu um problema nas costas em lance com Romarinho e foi substituído no intervalo.

MUDANÇAS TÁTICAS O panorama do jogo seguiu semelhante no início da etapa final: Corinthians com a bola, e Fla em velocidade. Nos primeiros 10 minutos, no entanto, o que chamou mais a atenção foi a atuação do auxiliar Luiz Claudio Rodrigues da Costa (AM), que errou ao marcar impedimento em dois lances claros, um de Hernane na frente de Walter, e outro de Carlos Eduardo, que entrava livre em jogada rápida. Tite resolveu, então mudar um pouco a estratégia e lançou Pato no lugar de Romarinho. Assim, o centroavante ficou mais fixo ao lado de Sheik, e Danilo e Renato Augusto se posicionaram nas laterais. Jayme respondeu com a entrada do volante Val no lugar do meia Gabriel, para reforçar a marcação, e também lançou Adryan, sacando Carlos Eduardo, que fez boa partida, mas ainda assim saiu sob vaias da torcida mais uma vez. O jovem rubro-negro teve uma boa chance para matar o jogo, mas o passe quase na pequena área não chegou a Hernane. Walter interceptou. Tite foi para o tudo ou nada e sacou Igor para colocar Danilo. Caiu nos pés de Pato a oportunidade do empate, mas Wallace chegou de forma precisa no bloqueio, no último instante, para evitar o gol. Divulgação

Flamengo derrota o Corinthians com gol de Paulinho no primeiro tempo


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

Esportes |B3

> AMEAÇADO

Santos vence e deixa Flu à beira da zona Em passeio santista, Thiago Ribeiro marca e afunda Tricolor justamente no local da conquista do título brasileiro de 2012 Divulgação

Globoesporte.com Não poderia haver choque de realidade mais cruel para o Fluminense do que jogar em Presidente Prudente, no mesmo estádio onde, pouco mais de um ano atrás, a equipe conquistou o título brasileiro. Foi a única semelhança com a partida desde domingo. Agora, o estádio estava vazio, o adversário, ao contrário do Palmeiras, que brigava para não cair, não tinha grande motivação, e, mesmo assim, o Tricolor foi totalmente dominado. O Santos poderia ter vencido por 3, 4, 5... Venceu só por 1 a 0, graças, principalmente, a Diego Cavalieri. O clube tantas vezes campeão, atual campeão, ficou só na memória de quem esteve em Prudente no ano passado. E sofre. Com 42 pontos, precisa que o Bahia perca da Portuguesa e o Coritiba não vença o Internacional, às 19h30, para não terminar a antepenúltima rodada na zona do rebaixa-

Atlético-PR bate Náutico e volta a ser o vice-líder O Atlético-PR entrou em campo com os titulares, às vésperas da final da Copa do Brasil, foi positiva e o Furacão goleou o Náutico por 6 a 1 no domingo, na Arena Joinville. Nem mesmo a forte chuva que caiu em Joinville prejudicou a boa troca de passes do Furacão, que sofreu no início, mas teve atitude para construir o placar. Zagueiro Edu Dracena dá carrinho e tenta desarmar adversário na partida disputada em Presidente Prudente

mento. Uma realidade que parecia ter ficado para trás, lá nos anos 90, mas se agiganta a cada semana nas Laranjeiras. Antes da partida, os jogadores se sentaram no gramado de braços cruzados, em mais um protesto do Bom Senso F.C., que pede mudanças no futebol brasileiro, principal-

mente em relação ao calendário e à responsabilidade financeira dos clubes. A torcida aplaudiu. Nas duas últimas rodadas, o Fluminense dará sequência à luta contra o rebaixamento. Enfrenta o Atlético-MG, no próximo sábado, no Maracanã, e fecha sua participação diante

do Bahia, no dia 8, na Arena Fonte Nova. Já o Peixe, sem chance de se classificar para a Libertadores e também livre de qualquer possibilidade de queda, vai cumprir tabela contra Atlético-PR, em casa, e Goiás, fora. Ambos os adversários brigam no topo, por uma vaga na competição sul-americana.

Felipe (2), Ederson, Paulo Baier, Zezinho e Cleberson fizeram par ao Furacão. Tiago Real descontou para o Timbu. O placar é a maior goleada do Brasileiro até agora. Os resultados anteriores eram as vitórias de Atlético-MG por 5 x 0, também sobre o Náutico, na 32ª rodada, e vitória do Cruzeiro por 5 x 0 sobre o Goiás, na primeira rodada.

Grêmio deixa 2ª posição após empate com Ponte Os números insistem em adiar o que parece inevitável. A conta da Ponte Preta para pensar em escapar do rebaixamento passava por três vitórias nas três partidas finais. A Macaca sequer conseguiu cumprir com a primeira parte da missão e ficou no empate por 1 a 1 com o Grêmio na tarde deste domingo, no Estádio Moisés Lucarelli,

em Campinas, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado não é bom para ninguém, mas pior para os paulistas, que podem cair ainda nesta noite. A queda fica sacramentada caso o Coritiba vença o Internacional, fora de casa. Para o Grêmio, a igualdade custou a vice-liderança e embolou a briga pelo G-4.

Resultados / Série A 23/11 23/11 23/11 24/11 24/11 24/11 24/11 24/11 24/11 24/11

Vasco da Gama Criciúma Atlético-MG Flamengo Santos Ponte Preta Atlético-PR Internacional Bahia São Paulo

2x1 1x1 4x1 1x0 1x0 1x1 6x1 0x0 1x0 1x1

Cruzeiro Vitória-BA Goiás Corinthians Fluminense Grêmio Náutico Coritiba Portuguesa Botafogo

Próximos jogos / Série A 30/11 - 19h30 30/11 - 21h00 01/12 - 17h00 01/12 - 17h00 01/12 - 17h00 01/12 - 17h00 01/12 - 17h00 01/12 - 17h00 01/12 - 19h30 01/12 - 19h30

Fluminense Corinthians Ponte Preta Coritiba Vasco da Gama Cruzeiro Vitória-BA Criciúma Grêmio Santos

x x x x x x x x x x

Atlético-MG Internacional Portuguesa Botafogo Náutico Bahia Flamengo São Paulo Goiás Atlético-PR

Classificação / Série A 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Cruzeiro Atlético-PR Grêmio Goiás Botafogo Atlético-MG Vitória-BA Santos São Paulo Corinthian Flamengo Internacional Bahia Portuguesa Criciúma Fluminense Coritiba Vasco da Gama Ponte Preta Náutico

P 75 61 61 59 58 55 55 51 50 49 48 46 45 44 43 42 42 41 36 17

J 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36

V 23 17 17 16 16 15 15 13 14 11 12 11 11 11 12 11 10 10 9 4

E 6 10 10 11 10 10 10 12 8 16 12 13 12 11 7 9 12 11 9 5

D 7 9 9 9 10 11 11 11 14 9 12 12 13 14 17 16 14 15 18 27

GP 75 59 41 48 51 45 53 46 39 27 40 51 34 48 48 39 39 47 37 21

GS 34 46 35 40 39 34 49 37 38 21 41 52 42 46 60 44 44 56 53 77

SG 41 13 6 8 12 11 4 9 1 6 -1 -1 -8 2 -12 -5 -5 -9 -16 -56


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

B4 | Esportes

> OFICIAL

Seleção apresenta uniforme para a Copa Com a participação do técnico Luiz Felipe Scolari e Ronaldo, nova camisa foi lançada em evento no Rio 24 de novembro Estadão O novo uniforme da seleção brasileira, que vai ser utilizado na disputa da Copa do Mundo de 2014, foi apresentado oficialmente no domingo, em evento realizado pela fabricante Nike no Rio. Como os astros Neymar, Thiago Silva e Oscar estão defendendo seus clubes na Europa, coube ao volante Luiz Gustavo, um dos coadjuvantes do time do técnico Luiz Felipe Scolari, servir de modelo para mostrar a camisa com a qual o Brasil jogará. O lançamento do manto aconteceu ao som de Ivete Sangallo, Anitta, Emicida, Thiaguinho,

fotos: Divulgação

Marcelo D2 e Naldo. Também presente no evento deste domingo, Felipão disse ter aprovado o novo uniforme, mas revelou que sentia falta de uma sexta estrela no escudo, que ele espera conquistar com o título mundial no ano que vem. Já o ex-atacante Ronaldo, outro que prestigiou o lançamento no Rio, brincou que a camisa era muito justa e não cabia nele. A Nike apresentou somente o uniforme principal da seleção neste domingo - o número 2, predominantemente azul, ainda não tem data para ser lançado. E a estreia da nova camisa amarelinha já está mar-

cada: será no amistoso contra a África do Sul, no dia 5 de março, em Johannesburgo, quando o time de Felipão volta a jogar. Em relação à camisa anterior, a nova amarelinha terá algumas mudanças a pedido dos jogadores. De acordo com a Nike, a gola será em formato "Y" por ser mais confortável que a polo do uniforme anterior, as grandes faixas verdes nas mangas serão bem mais finas nessa versão. Já o calção azul clássico continua com as linhas brancas verticais nos lados e os meiões também não sofreram grandes alterações em relação ao último uniforme. O escudo receberá costuras em ouro metálico, deixando as cinco estrelas, que simbolizam o pentacampeonato mundial, mais reluzentes. A inscrição "Brasil", que ficava abaixo do escudo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), não será mais utilizada. Já os números e os nomes na camisa foram inspirados em placas e pôsteres de rua. Martin Lotti, vice-presidente diretor criativo da Nike Futebol, garante que a empresa procurou preservar as caracte-

Luiz Gustavo apresenta camisa com poucas mudanças em relação à atual; Principal alteração é a gola retrô verde

rísticas do futebol brasileiro no novo uniforme. "Queríamos criar uma fusão do alto brilhantismo do futebol com a cultura do Brasil, sendo fiéis ao que o uniforme da seleção representa", afirmou. O uniforme vai contar com a tecnologia Dri-

FIT, que permite uma melhor ventilação e evaporação do suor. O sistema funciona com alguns furinhos feitos à laser. Além de toda essa inovação, o fornecedor também se preocupou em utilizar material reciclável em boa parte do uniforme.

A camisa estará disponível nas lojas de todo o Brasil a partir do dia 4 de dezembro, em duas versões: uma para torcedores, com preço sugerido de R$ 229,00, e uma idêntica à utilizada pelos jogadores, que deve custar cerca de R$ 329,00.

> EM POUCO TEMPO

Gilson Lima faz melhorias em São Luis do Quitunde Com apenas 75 dias no comando da Prefeitura de São Luis do Quitunde, o prefeito

interino Gilson Lima Neto (DEM), já pôs ordem na casa. Neste pouco tempo, ele quitou

uma dívida de quatro meses de salário atrasado, deixado pela gestão passada, proporcionan-

do circulação de capital no comércio, facilitando a compra e a venda de produtos. A garantia do pagamento dos servidores municipais se deu através de cortes em algumas secretarias. Como que estivesse cortando na própria carne, Gilson Lima diminuiu os gastos com o secretariado. Ele ainda promoveu a fusão de algumas secretarias para economizar com os gastos públicos e reverter os recursos para utilizar em melhorias na cidade, principalmente em áreas como saúde e educação. Além dessa iniciativa, o gestor visitou postos de saúde do município para verificar a atual situação dos locais e encontrar soluções para promover melhorias, em curto espaço de tempo. Estas ações visam solucionar problemas que teriam sido deixadas pelo ex-prefeito Eraldo Pedro, que durante o tempo que esteve à frente da prefeitura de São Luis não havia adotado ações para resolver as situações de precariedade.

Gilson Lima segue fazendo melhorias


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Lula de ontem e de hoje A história de ontem, confrontada com a de hoje, mostra que não existiu apenas um Lula, mas dois. O operário da resistência democrática, das greves no ABC paulista, dos discursos inflamados contra o regime militar - esse era um Lula. O outro, totalmente distinto, surgiu depois, não como líder-fundador do PT, não como deputado federal, mas como presidente da República. O primeiro, era exigente, brigava pela moralidade, impunha (aos outros) probidade e correção. O segundo, nunca reagiu contra os atentados à ética na política, nunca se indignou diante dos atos de corrupção que proliferaram sob a bandeira do PT no poder. Como governante Lula nunca condenou um único ato de improbidade praticado por políticos, de seu partido, mas também de legendas aliadas. Em vez disso, sempre procurou 'paralelos' para defender os seus invocando o mau exemplo dos outros. No caso do mensalão, que existiu, comprovadamente, Lula poderia ter reconhecido o erro - desde que alertado pelo delator Roberto Jefferson - e isso poderia ter evitado todo esse desdobramento, que ocupou os ministros do Supremo Tribunal Federal por quase dois anos. Um processo rápido, uma investigação, punições mais brandas - e tudo teria sido contornado. Mas Lula preferiu 'deixar pra lá'. A história, no devido tempo, irá projetar essas duas figuras do operário que se fez presidente da República. A figura do metalúrgico rebelde, crítico ferrenho dos governos de 'direita', e a figura do presidente omisso em matéria de ética e moralidade. Soberbo, Lula, o de hoje, não dá o braço a torcer. Falta-se humildade para aceitar erros - os seus e os de seus camaradas - e isso não ficará ausente quando sua biografia um dia chegar às livrarias.

O domingo, no Brasil, teve como evento marcante a última corrida da Fórmula-1, em Interlagos (São Paulo) o que também marcou a despedida do brasileiro Felipe Massa da escuderia Ferrari. O campeão antecipado, com méritos de sobra, é o alemão Sebastian Vettel

O Novo Código Comercial

Ismar de Goes Monteiro

As práticas contábeis Na última semana o Senado d e v e m Federal recebeu o relatório, seguir os Comissão Especial de Juris- padrões intas, do anteprojeto de lei do ternacionais novo Código Comercial Bra- e esse objesileiro. O Código Comercial tivo pode tem muita influência no de- ser atingido adotando as senvolvimento do país. orientações técnicas do Daí por que não é aceitável Conselho Federal de que o Brasil, uma das sete Contabilidade. grandes economias mun- Também é indispensável diais, disponha de uma legis- substituir o papel pelos lação ultrapassada, frag- meios eletrônicos, assim mentada e burocratizante. como acontece hoje, com Ao longo dos anos, as nor- sucesso, no âmbito do Poder mas brasileiras sobre comér- Judiciário. A modernização cio acabaram se transfor- da legislação empresarial mando num corpo descone- implica utilizar a documenxo de leis esparsas, às vezes tação eletrônica e tornar o contraditórias e, em conse- registro público de empresas quência, uma legislação de mais acessível aos cidadãos. difícil compreensão. O comércio eletrônico, a Esse quadro confuso, enseja- cada dia mais abrangente, se dor de insegurança jurídica, realiza no ambiente da internão colabora net e merece na formação um disciplinade um bom “O ideal é simpli- mento especíambiente de fico para as negócios. O ficar e racionalizar t r a n s a ç õ e s que resta do a legislação realizadas vigente Códi- empresarial, elimi- entre os go Comercial, empresários. nando formalieditado em Em relação aos dades” junho de contratos, é 1850, são essencial adonormas destar os novos conectadas da crescente modelos empresariais, em industrialização do país, do especial aqueles que envolavanço tecnológico e da vam logística, infraestrutura, expansão do mercado de investimentos, centros de capitais. compras e financiamento da Nas últimas décadas, o país microempresa e das empreganhou espaço nos negócios sas de pequeno porte. internacionais e não com- Confiança, estabilidade e porta mais uma legislação segurança são aspectos esempresarial em descompas- senciais para o bom ambienso com a velocidade e a te de negócios e o desenvolcomplexidade das atividades vimento comercial do país. econômicas. Esse esforço legislativo vai O ideal é simplificar e racio- colaborar para o desenvolvinalizar a legislação empresa- mento econômico do Brasil rial, eliminando formalida- e, consequentemente, para des burocráticas inúteis e im- erradicar a pobreza. primindo agilidade na cons(*) É senador pelo PMDB e presidente tituição e dissolução de emdo Congresso Nacional presas.

Divaldo Suruagy (*)

Renan Calheiros (*)

O Brasil rejubilava-se com novo Regime de Governo e Afonso Pena iniciava a sua gestão como Presidente da República, inaugurando uma administração marcada por tensas relações entre o Poder Executivo e o Congresso. Eram dados os primeiros passos no sentido do estabelecimento de uma política de valorização do comércio cafeeiro, ameaçado pela superprodução e pela queda de preços no mercado internacional. Foi naquele ano, 1906, e nesse cenário, nos albores da jovem República, que Ismar de Goes Monteiro veio ao mundo, em Alagoas, no seio de uma família numerosa. Filho do médico Pedro Aurélio Monteiro dos Santos e de Dona Constança Cavalcanti de Goes Monteiro, descendia de proprietários de engenhos, cujos métodos coloniais de produção de açúcar estavam aos poucos sendo substituídos pelas técnicas modernas das Usinas que, durante muitas décadas, haveriam de dominar a economia nordestina. Era um, entre nove irmãos, alguns dos quais, como ele, predestinados a ter atuação destacada na vida política de Alagoas e do País: Pedro Aurélio, o mais velho, líder militar da Revolução de Trinta que instaurou o Estado Novo, duas vezes Ministro da Guerra, Senador por Alagoas no período de 1947 a 1951 e Ministro do Superior Tribunal Militar; Cícero, que tomou parte ativa na Revolução de Trinta e morreu em combate contra os revoltosos paulistas, em 1932; Manoel César, Senador por Alagoas, de 1935 a 1937; Edgar, nomeado Interventor de Alagoas, em 1945 e Silvestre Péricles, também Senador e Governador de Alagoas, entre 1947 e 1951. Essa é a estirpe dos Goes Monteiro que muito deve de sua têmpera à fortaleza de caráter e à obstinação de Constança Cavalcanti, verdadeira matriarca nordestina que, com pulso firme e ânimo inquebrantável, soube moldar a personalidade dos filhos, após a morte prematura do chefe da família, aos quarenta anos de idade.

É verdade que a luta pelo poder e as dissensões políticas dividiram, em muitas oportunidades, os irmãos Goes Monteiro. O temperamento arrebatado e combativo, característico da família, levou os desentendimentos a proporções trágicas em que houve mortes e derramamento de sangue. O tempo, no entanto, acalmou as paixões e dissipou os ódios, deixando intangível o prestígio e a influência singular que os Goes Monteiro exerceram na História de Alagoas e do Brasil, ao longo de quase três décadas. Muito cedo, Ismar de Goes Monteiro optou pela carreira das Armas. Cursou a

“No Exército, galgou todos os degraus da hierarquia militar, até o posto de general, com promoções por merecimento” Escola Militar de Realengo e, em 7 de janeiro de 1927, foi declarado aspirantea-oficial. Em 1941, já havia ascendido ao posto de Major, e é nessa altura de sua carreira que, impelido pela predestinação que envolveu toda a sua família no torvelinho dos acontecimentos da época, ingressou na vida política, como Interventor de Alagoas, no período de 1941 a 1945. Jovem e impetuoso, sua gestão à frente do Governo do Estado foi marcada pelo combate sistemático ao banditismo, que ainda grassava pelos sertões alagoanos, e pelas judiciosas medidas administrativas que muito contribuíram para reorganizar as finanças estaduais e dar maior eficiência aos serviços públicos. Nessa época, com o término da Segunda Guerra Mundial e a derrota do nazi-fas-

cismo, o Brasil começou a receber os bafejos dos ventos de redemocratização e da liberdade que culminaram com a deposição de Getúlio Vargas, em 29 de outubro de 1945. Naquela ocasião surgiram os primeiros grandes partidos políticos nacionais, entre os quais o Partido Social Democrático, a que logo se filiou o então Tenente-Coronel Ismar, candidatando-se a uma vaga no Senado Federal, nas eleições convocadas para formação da Assembléia Nacional Constituinte que haveria de promulgar, em 16 de setembro de 1946, a quarta Constituição republicana. A gestão de Ismar de Goes Monteiro, à frente do Governo de Alagoas havia, em verdade, merecido a aprovação popular, inequivocamente expressa na sua eleição para o Senado Federal, em 2 de dezembro de 1945, com uma margem expressiva de votos, sob a legenda do PSD, onde teve destacada e brilhante atuação, como Senador e como Constituinte. No Exército, galgou todos os degraus da hierarquia militar, até o posto de General, sempre com promoções por merecimento, sendo agraciado com diversas comendas militares entre as quais se destacam a Medalha da Guerra e a Medalha da Ordem do Rio Branco, que lhe foram conferidas em razão dos relevantes serviços prestados ao Exército e ao País. Com a consciência tranqüila pelo cumprimento de seus deveres de cidadania, faleceu no Rio de Janeiro, após profícua e longa existência, cercado do carinho e do respeito de seus familiares e amigos. Rendemos nossa homenagem ao Senador Ismar de Goes Monteiro, misto de estadista e de militar, como reconhecimento por tudo que ele fez por Alagoas e pelo Brasil. (*) Professor e ex-governador de Alagoas

Brasil mergulha na estagflação Vicente Nunes (*) De nada vai adiantar a presidente Dilma Rousseff reclamar. Pouco importará se o ministro da Fazenda, Guido Mantega, espernear. Mas o fato é que eles são os principais responsáveis pelo fato de o Brasil ter mergulhado em um quadro sombrio no terceiro trimestre do ano, o da estagflação, a combinação perversa de inflação alta com crescimento pífio. Dados divulgados hoje pelo Banco Central, e que devem ser ratificados no início de dezembro pelo IBGE, mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 0,12% entre julho e setembro. No mesmo período, a inflação acumulada em 12 meses ficou próxima de 6%, muito acima do centro da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 4,5%. Dilma e Mantega são o símbolo da desconfiança que mina o país. Ao brincarem com a inflação, corroeram o poder de compra de muitas famílias, especialmente as mais pobres. Ao estimularem os truques fiscais do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, jogaram a credibilidade da política econômica no lixo.

Ao insistirem de que tudo não passa de queixas sem fundamentos, de críticos desqualificados, levaram os empresários a suspenderem os investimentos produtivos que tanto o país precisa para crescer. Dilma e Mantega estão condenando o

“O pior é saber que tempos difíceis estão por vir, o que analistas da área econômica chamam de tempestade perfeita” Brasil ao atraso. Olhando para a frente, há o risco concreto de o país entrar em recessão, caso se confirme a queda do PIB no quarto trimestre do ano, como já preveem vários analistas. O governo bota

parte da culpa do crescimento pífio do Brasil no mundo. Mas, hoje, a Europa informou que vários países da região saíram da recessão, inclusive o combalido Portugal. O pior é saber que tempos difíceis estão por vir, o que os analistas chamam de tempestade perfeita. Ela combina a redução dos estímulos do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos, à maior economia do planeta e o possível rebaixamento da nota do Brasil pelas principais agências de rating do mundo. O Brasil não fez o dever de casa. Muito pelo contrário, destruiu pilares importantes da estabilidade. Agora, a fatura cairá no colo dos mais fracos, a população. Como diria Renato Russo, "que país é esse?". (*) É colunista do Correio Braziliense

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Moema Cavalcante Basto, 314 - Lot. Barra Mar | CEP 57.180-000 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Barra de São Miguel | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Diretor Editorial

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

B6 | Diário Oficial dos Municípios

CONSÓRCIO REGIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO SERTÃO ALAGOANO AVISO DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA O presidente do CRERSSAL - CONSÓRCIO REGIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO SERTÃO ALAGOANO, personalizado de CNPJ nº 19.019.626/0001-78, no uso de suas atribuições conforme artigo 12, 13 e 14 e seus incisos e parágrafos do Estatuto, convoca os prefeitos consorciados para Assembléia Extraordinária a realizar-se no dia 21/11/2013 as 09h na cidade de Mata Grande/AL, para da continuidade aos assuntos debatidos na reunião realizada no dia 13/11/2013, sob os seguintes assuntos: 1 – Analise dos currículos dos indicados, 2 – Nomeação dos indicados aos cargos, 3 - Discussão sob seus respectivos salários e 4 - Definição do Cronograma de Trabalho do Consórcio. Inhapi/AL, 13 de novembro de 2013. José Cicero Vieira Presidente do CRERSSAL CONSÓRCIO REGIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO SERTÃO ALAGOANO -----------------------------------------------------------------CONSÓRCIO REGIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO SERTÃO ALAGOANO Ata de Assembléia Geral Discussão sob os cargos e salários e indicações ao mesmo para o funcionamento do consórcio e Discussão e Definição do Cronograma de Trabalho do Consórcio Aos 13 de Novembro de 2013, as 11h00min, reuniramse em Assembléia Extraordinária, com a finalidade especifica para discussão sob os cargos e salários e indicações aos mesmos e discussão e definição do cronograma de trabalho do consórcio. e indicação do cronograma no auditório Miguel Arcanjo no município de Piranhas-AL, os chefes dos Poderes Executivos Municipais dos entes consorciados do Consórcio Regional de Resíduos Sólidos da Região do Sertão Alagoano e demais representantes dos entes federados : (01) Dante Alighieri Salatiel de Alencar Bezerra de Menezes - Prefeito de Piranhas, (02) José Jacob Gomes Brandão - Prefeito de Mata Grande, (03) José Gualberto Pereira - Prefeito de Olho d´ Água do Casado, (04) Celso Luís Tenório Brandão - Prefeito de Canapi, (05) José Cícero Vieira - Prefeito de Inhapi, (06) Albanir Sandes Gomes - Prefeita de Água Branca e (07) Fabiano Ribeiro de Santana, Prefeito de Pariconha. Confirmado o quorum em anuência as disposições de Contrato de Consórcio, foi lido o aviso de convocação pelo presidente JOSÉ CICERO VIEIRA.

Entrou em discussão a possível alteração dos quesitos para o cargo de superintendente, tendo sido ratificado os termos do protocolo de intenções, ou seja, não houve alteração. Tendo apresentado o presidente dos consócios o currículo para o cargo de superintendente, seguindo assim o artigo 36 e seus incisos e parágrafos do Protocolo de Intensos, o SR. CARLOS R. M. LEAL JUNIOR, conforme currículo anexo. Neste momento pediu a palavra o prefeito de Piranhas Dante Alighieri Salatiel de Alencar Bezerra de Menez, o qual apresentou currículo para o cargo de superintendente sendo o SR. ALEX CARNEIRO BARBOSA, havendo discussão sob os currículos. Dada, a palavra as demais prefeito que fazem parte do consorcio, o demais não apresetaram currículos, tendo seguindo assim as indicações dos currículo colocados em assembleia para o cargo de superintendente, tendo sido condicionados por todos os consociados, a apresentação de todos os certificados citados nos currículos, ficando ainda condicionado o envio dos demais currículo para o e-mail do presidente do consorcio Email: inhapi.al@hotmail.com.br, para analise pelos demais consociados a ser decidido na próxima assembleia. Entrou-se em discussão a indicação para o cargo de contador, tendo sido condicionada a indicação pelo consociados de seus candidatos, mediante a apresentação de currículo, os quais devem ser enviados para o e-mail: inhapi.al@hotmail.com.br ou até o dia marcado da próxima assembleia, ser definida nesta Ata, para analise pelos demais consociados. Ficando condicionada a elaboração de nova Assembléia Extraordinária, para o dia 21/11/2013 as 09:00 horas em Mata Grande/AL, analise dos currículos dos indicados, nomeação dos indicados aos cargos e discussão sob seus respectivos salários. Por fim o Senhor Presidente agradeceu a presença de todos e deu por encerrada a Assembleia Geral Extraordinária, que lavrasse a presente ATA e proceder a sua publicação, bem como a publicação do Contrato de Consórcio Público, no órgão de publicação Oficial do Estado, a fim de surtir os seus efeitos legais e jurídicos. E por estarem acertados, assinam o presente Ata os representantes presentes na reunião. Piranhas, 13 de novembro de 2013. O MUNICÍPIO DE PIRANHAS (AL) Dante Alighieri Salatiel de Alencar Bezerra de Menezes Prefeito Municipal de Piranhas

O MUNICÍPIO DE MATA GRANDE (AL) José Jacob Gomes Brandão Prefeito Municipal de Mata Grande O MUNICÍPIO DE OLHO D`ÁGUA DO CASADO (AL) José Gualberto Pereira Prefeito Municipal de Olho D`Água do Casado O MUNICÍPIO DE CANAPI (AL) Celso Luís Tenório Brandão Prefeito Municipal de Canapi O MUNICÍPIO DE INHAPI (AL) José Cícero Vieira Prefeito Municipal de Inhapi O MUNICÍPIO DE ÁGUA BRANCA (AL) Albani Sandes Gomes Prefeita Municipal de Água Branca O MUNICÍPIO DE PARICONHA Fabiano Ribeiro de Santana Prefeito Municipal de Pariconha JOSÉ ANDRÉ DE SOUZA BARRETO OAB-AL nº.6907 -----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE MATA GRANDE AVISO DE LICITAÇÃO Modalidade: Pregão Presencial nº 07/2013 - Objeto: Aquisição de Brinquedos Infantis - Data de realização: 05/12/2013, às 11h00min. Modalidade: Pregão Presencial para Registro de Preços nº 08/2013 Objeto: Contratação de Empresa Especializada em Publicações de Matérias e Atos Oficiais em Diários Oficiais e Jornais de Grande Circulação – Data de realização: 05/12/2013, às 08h00min. Disponibilidade de edital e informações, de segunda a sexta das 08h00min as 12h00min, na Central de Licitações, situada na rua Ubaldo Malta, nº 107, Centro, Mata Grande/AL. Mata Grande/AL, 19 de novembro de 2013 José Jacob Gomes Brandão | Prefeito -----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE BRANQUINHA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 015/2013 A Prefeita do município de Branquinha HOMOLOGA o presente processo no valor total de R$ 6.344.359,40 (seis milhões trezentos e quarenta e quatro mil,

trezentos e cinquenta e nove reais e quarenta centavos). EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 015/2013 Modalidade: Pregão Presencial nº 015/2013 – Objeto: Registro de Preços para Aquisição de Material de Construção e Correlatos – CONTRATANTE: Município de Branquinha, CNPJ: 12.332.995/0001-77. Detentora I: PISO POP COMÉRCIO LTDA, CNPJ: 08.152.288.0001-21 com o valor global de R$ 1.320.349,90 (um milhão trezentos e vinte mil trezentos e quarenta e nove reais e noventa centavos), Detentora II: CORREIA E AMORIM LTDA, CNPJ: 03.538.490/0001-72 com o valor global de 4.654.109,50 (quatro milhões seiscentos e cinquenta e quatro mil, cento e nove reais e cinquenta centavos), Detentora III: IMCREL IRMÃOS MOREIRA EXTRAÇÃO MINERAL LTDA, CNPJ: 12.392.890/0001-03 com o valor global de R$ 369.900,00 (trezentos e sessenta e nove mil e novecentos reais). Itens, quantidades e preços unitários registrados disponíveis na íntegra na sede do município, na Rodovia BR 104, Km 47, s/n, Centro, Branquinha/AL. Foro: Branquinha – Data de Assinatura: 31/10/2013 – Ordenador da despesa: Ana Renata da Purificação Moraes. Branquinha, 31 de outubro de 2013. Ana Renata da Purificação Moraes Prefeita -----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU AVISO DE 3ª CHAMADA DE LICITAÇÃO Modalidade: Convite 01-10/2013 Objeto: Reforma e Ampliação das Escolas Municipais Data de realização: 27/11/2013, às 09h00min. Disponibilidade dos editais: Praça São Francisco de Borja, s/n, Centro, Piaçabuçu/AL. Arthur Bruno da Silva Pinheiro Nunes | Presidente CPL -----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Presencial em Menor Preço nº 030/2013 Objeto: Aquisição de 10 computadores DATA: 10/12/2013, às 09h00min. na Praça São Francisco de Borja, s/n, Centro, Piaçabuçu/AL, na sala da Comissão Permanente de Licitação das 08h00min às 13h00min. Piaçabuçu/AL, 20 de Novembro de 2013. Bruno Alexsandro André do Nascimento | Pregoeiro -----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA RESULTADO DA FASE DE PROPOSTA DE PREÇOS

Ref. Tomada de Preços nº 003/2013. Objeto: Construção de Uma Quadra Coberta com Vestiário. A Comissão Permanente de Licitação do Município de Capela/AL, torna público que em sessão para julgamento da fase de Proposta de Preços, realizada no dia 26 de Setembro de 2013, decidiu declarar a Proposta de Preços da empresa: Cavalcante Moura Engenharia LTDA, CNPJ: 00.526.102/0001-45, classificada por ter atendido a todas as exigências editalícias, como também, declarar vencedora com o valor total de R$507.791,31(quinhentos e sete mil setecentos e noventa e um reais e trinta e um centavos). Os autos estão com vistas franqueadas aos interessados na sede administrativa do Município, no Setor de Licitações. Carla Vanessa R. Domingos Veloso Presidente da Comissão de Licitação -----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO O Prefeito do Município de Quebrangulo, Estado de Alagoas, tendo em vista a realização do Processo Licitatório na modalidade Pregão Presencial Nº 28/2013, decorrente do Processo Administrativo Nº 19256/2013, destinado a locação de um veículo para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura, considerando os critérios legais resolve HOMOLOGAR o processo licitatório em epígrafe. Licitante Vencedor: Item 01: MARIA ANGÉLICA DA SILVA, CPF 049.854.344-77, com valor total Homologado: R$ 30.000,00 Trinta mil reais). Quebrangulo, 21 de novembro de 2013. Manoel Costa Tenório – Prefeito EXTRATO DE CONTRATO PROCESSO ADMINISTRATIVO: Nº 19256/2013. OBJETO: Locação de um veículo para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura. Contratante: Prefeitura Municipal de Quebrangulo/AL. Contratada: MARIA ANGÉLICA DA SILVA, CPF 049.854.344-77. Valor total: R$ 30.000,00 (trinta mil reais). Vigência: 01/12/2013 a 01/12/2014. Fonte de Recurso: órgão 06, Unidade Orçamentária 06.60, Função Programática 2006, Natureza da despesa 339036

> HABITAÇÃO

Téo e Renan entregam casas em Palmeira Conjunto habitacional com 401 unidades recebe nome do ex-deputado estadual Jota Duarte, que também foi prefeito O governador Teotonio Vilela Filho entregou na sextafeira (22) 401 unidades habitacionais no bairro Vila Maria, em Palmeira dos Índios. Os imóveis do programa Minha Casa Minha Vida levarão o nome do palmeirense ex-deputado estadual Jota Duarte. O governador parabenizou os

novos proprietários. "Quero, de coração, cumprimentar os novos moradores desse conjunto que carrega o nome de um homem que, ao longo de sua vida, sempre esteve ao lado do povo: Jota Duarte. Estou feliz pela escolha do nome e não poderia deixar de estar aqui para abraçá-los e di-

zer que esse é um dos momentos mais bonitos da política, quando temos a oportunidade de fazer o que estamos fazendo aqui", afirmou. Ao lado do senador Renan Calheiros, Teotonio disse que há três anos seguidos o Estado supera a cota extra de construção de unidades do Programa

Minha Casa, Minha Vida. "Tenho orgulho em dizer que o Estado participa dessa parceria com o governo federal e de estar sempre presente nesse programa monumental, construindo moradias para as pessoas. São mais de 50 mil casas em Alagoas, livrando milhares de famílias do aluguel ou de morar

de favor na casa de parentes ou em barracos. As casas são simples, mas decentes. Uma casa cidadã com água, energia e pavimentação nas ruas", disse.

fazem os projetos virarem realidade. Quero agradecer a essas pessoas que trabalham duro para que essas casas aconteçam", ressaltou.

CRECHE Na oportunidade, Teotonio anunciou a construção de uma creche no novo conjunto habitacional. "O prefeito James já me solicitou e o governo do estado vai construir uma creche para as crianças, que virão viver aqui com seus pais. Vocês terão uma creche feita pelo governo", garantiu. O governador também agradeceu aos trabalhadores que construíram as casas espalhadas em todos o estado. "Esse esforço feito pelo governo para construir mais de 50 mil casas, beneficiando mais de 50 mil famílias, também tem gerado muitos empregos para pessoas que, com sua mão de obra,

REALIDADE Para o governador, a construção de casas somada às outras ações do governo tem modificado a realidade econômica de Alagoas. "Além de casas, temos água com o Canal do Sertão, programas para agricultura, entregas de sementes, equipamentos e assistência técnica, entre outras ações. O conjunto de iniciativas nos faz receber a excelente notícia, divulgada pelo IBGE, de que Alagoas teve, de 2011 para 2012, um crescimento no PIB de 6,7%, enquanto o Brasil teve crescimento de 2,7%. Isso representa empregos e demonstra que Alagoas está no rumo certo", comemorou. Divulgação

Renan e Téo Vilela entregando casas populares em Palmeira dos Indios


Primeira Edição | 25 de novembro a 1º de dezembro, 2013

Social |B7

251113  

Edição impressa do dia 25 de novembro

Advertisement