Issuu on Google+

edição PRIMEIRA

Rosalvo Acioli lança livro Tempo de Memória, novo livro do poeta, crítico e ensaísta Rosalvo Acioli Júnior, será lançado às 19h30 da próxima sexta-feira (28), na Livraria Sodiler, no Maceió Shopping, reunindo a intelectualidade alagoana. > B-9

Mega-Sena vai a R$ 9 milhões Ninguém acertou a Mega-Sena deste sábado (22) e o prêmio acumulado para esta 4ª feira (26) é de R$ 9 milhões. As dezenas sorteadas: 08, 39, 44, 47, 53 e 56. A Quina teve 73 acertadores e cada um vai receber R$ 23.322,46.

Ano 9 | Edição 484 | Maceió, Alagoas, 24 a 30 de setembro, 2012 | R$2,00

Rui atrai eleitorado que consagrou Cícero Já o candidato Galba Novais, em entrevista, avisa que vai cobrar IPTU atrasado; inadimplência atingiu 50% em 2011 > A-3

Primeira Edição funciona em Inspeção de prédio compete a nova sede na região central seus próprios administradores Primeira Edição

Nova sede do Primeira Edição localizada na região central de Maceió

Perto de completar 10 anos de existência, o Primeira Edição está funcionando em novo endereço na região central de Maceió: Rua Godofredo Costa, nº 215, ao lado da Igreja de Nossa Senhora do Carmo (entre as Avenidas da Paz e Buarque de Macedo). Luiz Carlos Barreto, nosso diretor-geral, desta a linha editorial do PE. > A-5

Miguel Goes

Roosevelt Patriota diz que cabe ao administrador cuidar dos prédios

A segurança de prédios particulares e públicos, como a sede da Sefaz e do INSS - é atribuição de seus administradores, afirma o presidente do CREA-AL, Roosevelt Patriota Cota, em entrevista ao PE. "Nesses casos, a responsabilidade dos construtores caducou", de acordo com o previsto no nosso Código Civil, salienta Patriota. > A-4

GREVE DA POLÍCIA FEDERAL 'ESFRIA' AÇÃO CONTRA COMPRA DE VOTO, REVELA MCCE A batalha contra a compra de voto no Argolo, assessor jurídico do diz que está havendo um retroces- Social crie um núcleo para comba- que, segundo avalia, está cum'esfriou' devido à greve da Polícia Movimento de Combate à Cor- so em relação ao avanço da elei- ter o suborno de eleitores e elogia prindo o objetivo que lhe deu oriFederal, revela o advogado Adria- rupção Eleitoral (MCCE-AL). Ele ção anterior, pede que a Defesa os efeitos da Lei da Ficha Limpa gem com apoio popular. > A-8 Divulgação / Neno Canuto

Governo fixa meta para reduzir crimes violentos no Estado O governo alagoano acaba de fixar meta para redução dos crimes violentos no Estado: 17% de agosto de 2012 a julho de 213. O secretário de Defesa Social, Dário César, informou que já houve uma diminuição de 20,20% dos homicídios graves em Alagoas, com as ações do Plano Brasil Mais Seguro. > A-2

Duplicação muda perfil da AL-101-Sul

Miguel Goes

Dário César: “Metas definidas”

A duplicação da AL-101-Sul, no trecho entre Maceió e Barra de São Miguel, já está totalmente liberada ao tráfego. A obra, que deverá impulsionar a economia e o turismo do litoral sul, foi construída com recursos federais e do Estado e teve inauguração festiva neste sábado. > A-2

GALO ENGOLE 3, REAGE, MAS PERDE EM SP Divulgação

Sao Paulo desvaloriza Cruzeiro: 1x0 No Morumbi, o São Paulo, ainda sem Ganso, conquistou 3 pontos ao derrotar o Cruzeiro pelo escore mínim. > B-5

O CRB perdia de 3x0 para o São Caetano, no Anacleto Campanella (ABC paulista), reagiu e fez dois, mas ficou nisso. Time praiano, que luta para não entrar na zona de rebaixamento, ainda não jogou bem sob o comando do técnico Pintado. Com a derrota, Galo fica com 28 pontos, atrás do Guaratinguetá (1ºda zona crítica) e vai enfrentar o Criciúma. > ESPORTES

Divulgação

Jogando em casa o ASA foi mal e perdeu para o América-RN

América vence ASA: 2x0 Em plena comemoração antecipada de seus 60 anos, o ASA perdeu de 2x0 para o América de Natal em Arapiraca. Próximo jogo será cpm o ABC potiguar. > B-2

Fale conosco | Redação: (82) 3033.2189 | Comercial: (82) 3325.2815 | Atendimento ao assinante: (82) 3033.5213 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

A2 | Política

À E U A Q A AT ÊNCI L VIO

Defesa Social estabelece meta para redução da criminalidade no Estado Governo quer diminuir, em um ano, 17% dos crimes violentos NO Estado, informa secretário Dário César

> RODOVIA

Governo entrega duplicação da AL-101-Sul com festa popular Divulgação / Neno Canuto

O governo alagoano inaugurou neste sábado (22) uma das mais esperadas obras rodoviárias do Estado: a duplicação da AL-101 Sul. Com 52km de rodovia duplicada e recuperada, entre Maceió e Barra de São Miguel, a obra foi entregue com festa no Trevo do Francês, em Marechal Deodoro. O ato inaugural contou com a presença do governador Teotonio Vilela Filho, do secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, do diretorpresidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Marcos Vital, e outras autoridades. O evento festivo foi animado por três bandas de música popular. Duplicação proporciona mais conforto e segurança durante as viagens

A RODOVIA A rodovia que liga a Região Metropolitana ao sul do Estado, a AL-101 Sul teve 26km duplicados e 26km recuperados entre o Pontal da Barra, em Maceió, e o Trevo do Gunga, na Barra de São Miguel. A obra é uma das ações inseridas no Programa Alagoas Tem Pressa, do governo do Estado. As obras estruturantes que fazem parte da duplicação da

AL-101 Sul incluem a duplicação de quatro pontes - Maceiozinho, Niquim, Massagueira e Divaldo Suruagy - e a construção de três viadutos: o da Barra de São Miguel, que terá mãodupla, medindo 90 metros; o viaduto do Detran, que terá mão única e extensão de 70 metros no sentido Barra de São Miguel-Maceió; e o viaduto do Francês que será mão-dupla, com 108 metros.

Cerca de R$ 196 milhões foram investidos para concretizar a duplicação, sendo um terço de recursos federais e o restante de verbas estaduais.

PROGRESSO O governador Teotonio Vilela Filho resumiu a relevância da obra viária: "Essa é uma obra das mais importantes para o desenvolvimento e para o turismo de Alagoas. São 26km

duplicados, possibilitando não apenas um melhor fluxo de veículos, mas uma rodovia totalmente construída para uma política de crescimento numa região que se consolida como polo industrial e como polo turístico. Com essa duplicação, geramos e vamos gerar novos postos de trabalho, mais renda e mais dinamismo em Alagoas". O secretário da Infraestrutura, Marco Fireman, disse que a conclusão da duplicação é prova da dedicação do governo estadual com o desenvolvimento da infraestrutura em Alagoas. "Desde o início da gestão, o governador Teotonio Vilela Filho tem sido firme sobre esta obra: a ordem era concluí-la e entregá-la aos alagoanos. Foi uma luta, principalmente financeira, mas conseguimos, graças ao empenho de uma equipe que acredita no avanço do nosso Estado". A rodovia fortalecerá, principalmente, o turismo da região das Lagoas e Mares do Sul. As cidades turísticas da Barra de São Miguel e Marechal Deodoro (Francês) estão sendo beneficiadas com a ação do Governo de Alagoas. (Agência Alagoas)

Reduzir os índices de crimes violentos letais intencionais (CVLI) e contra o patrimônio (CVP) em 17%, no prazo de um ano, especificamente no período entre agosto de 2012 a julho de 2013. Essa é a meta estabelecida pelo governo dentro das estratégias de combate à criminalidade em Alagoas. Até agora, com as ações policiais preventivas e repressivas deflagradas pelo Programa Brasil Mais Seguro, o índice de redução dos crimes violentos letais alcançou a marca de 21,20%. O levantamento da Defesa Social foi feito com base no período de 27 de junho até o dia 20 deste mês comparado com o ano passado. Até o final do ano, serão colhidos os resultados numéricos das metas estabelecidas para diminuição de pelo menos quatro vertentes de crimes. As metas e estratégias para a redução da criminalidade estão sendo planejadas com o apoio de técnicos do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDJ. Além da prioridade máxima definida pelo governo - a redução do número de crimes violentos letais - as ações de segu-

rança têm como meta também os crimes violentos contra o patrimônio e os ataques a instituições financeiras. Segundo o secretário Dário, todos os órgãos de segurança pública estão trabalhando de forma integrada e com o único foco de mudar o mapa da violência. "Estamos modernizando o sistema de segurança pública, para que possamos combater a criminalidade de forma eficaz", finalizou. Nesta sexta-feira (21), a Defesa Social assinou um contrato para as obras do ambiente da Sala de Situação, que funcionará na sede do órgão. No local, gestores da área de segurança farão o acompanhamento das metas estabelecidas para a redução da criminalidade em todo o Estado. "Neste momento em que as forças policiais estaduais e federais estão unidas através do programa Brasil Mais Seguro, conseguindo reduzir os índices de criminalidade, é fundamental trabalhar com uma ferramenta que possibilita focarmos nosso trabalho no futuro", ressaltou o secretário. (Da Agência Alagoas, exclusivo para o PE). Divulgação

> PRECATÓRIO

Aposentado diz que escritório de José Lins cumpriu sua parte O aposentado João Miranda de Oliveira Filho (do quadro de inativos da Assembleia Legislativa) informou que o pagamento de seu crédito salarial (conhecido como 'precatório') negociado pelo escritório do advogado José Lins, "está regularizado". Segundo Miranda, o escritório de José Lins não teve culpa pelo atraso de duas parcelas de seu título de crédito, mesmo porque "a responsabili-

dade de pagar não é do escritório que apenas articula a transação de venda dos créditos salariais atrasados", disse. Ele assinalou que uma parcela em atraso foi quitada antes mesmo de a matéria publicada neste jornal, na edição de segunda-feira (17) ter repercutido. "Em verdade houve um mal-entendido nesse episódio e devo deixar claro que não tive a intenção de buscar a Justiça para acionar o escritório do Dr.

José Lins, até porque foi ele que me incluiu em uma de suas operações, o que me permitiu receber um dinheiro cujo pagamento estava fora de perspectiva", disse João Miranda. O escritório do advogado José Lins é um dos pioneiros na intermediação para venda de títulos de créditos dos servidores públicos de Alagoas, decorrentes do não pagamento de resíduos salariais provenientes dos planos econômicos edita-

dos pelo governo federal, a exemplo de trimestralidade e gatilhos salariais. Calcula-se que 27 mil servidores alagoanos, dos três poderes, ainda têm 'precatórios' a receber, mas segundo o advogado Marcos Bernardes de Mello, outro que atua nessa área há muitos anos, é impossível precisar a dívida total do Estado, inclusive porque os títulos são corrigidos periodicamente.

Secretário Dário Cesar anuncia meta de redução para os crimes violentos

ALE acompanhará plano após eleição O processo eleitoral está impedindo a formação de uma comissão de deputados estaduais para acompanhar as ações do plano nacional de segurança ora em execução aqui em Alagoas. O deputado petista Ronaldo Medeiros, autor a proposta de criação da comissão, disse que o Poder Legislativo tem interesse em acmpanhar as ações do projeto Brasil Mais Seguro. - Tenho minhas dúvidas

sobre se todos os tipos de crime em Alagoas estão mesmo sendo reduzidos. Não vejo nas ruas a sociedade sem medo da violência. Então, esse foi o principal motivo que me levou a fazer o pedido à presidência da ALE para criar essa Comissão Especial. Vamos acompanhar o que a Secretaria de Defesa Social está fazendo, junto com a Força Nacional, e dar conhecimento à sociedade sobre tais resultados", anunciou Ronaldo Medeiros.


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Política | A3

> RETA FINAL Romero Vieira Belo

Enfoque Político Chantagem eleitoral A televisão acabou com os comícios, depois de ter fechado milhares de salas de cinema, teatro e casas de diversão noturna. Um fenômeno com efeito incrível nos hábitos da sociedade. Sepultados os comícios, advieram as campanhas eleitorais animados por bandas, cantores e artistas famosos. "É abuso de poder econômico", decretou o Congresso Nacional, menos para tornar as disputas mais justas, e mais para gerar economia no bolso dos candidatos. Foi a partir daí que as promessas de campanha ganharam dimensão superlativa, muitas delas passando do hilário ao absurdo. Chegou-se a um estágio critico: candidato que não mentir, que não prometer o impossível, não tem a menor chance. Estabeleceu-se então uma relação fantasiosa entre político e eleitor: o primeiro promete o que não pode fazer, e o segundo acredita. Não há como cumprir: não há orçamento, não há receita, mas o eleitor crê. Prometer, tudo bem, mas dizendo como vai fazer, ou seja, mostrando de onde virá o dinheiro para construir céus e paraísos. Prometer para 'fazer' a cabeça do eleitor, é chantagem. O eleitor menos politizado, o mais carente, tende a acreditar no que ouve pelo seu estado de necessidade. Precisa tanto das coisas, que se sente impelido a acreditar em promessas irrealizáveis. Hoje, a promessa enganosa constitui a maior deformação do processo democrático nacional. E a legislação precisa mudar para frear a mentira: 'quem prometer será obrigado a dizer como vai cumprir'. Eleito, se não cumprir o prometido, perde o mandato. PODER DO SIMBOLISMO

BUZINA DO GUILHERME

Além do refrão 'o cara é bom', Rui Palmeira ainda pode usar o bordão 'dá-lhe Palmeira', reeditando o famoso simbolismo usado na campanha de seu pai, Guilherme, na eleição para prefeito em 1988.

O 'dá-lhe Guilherme', musicado, foi adaptado à buzina dos automóveis e fez grande sucesso. Era um símbolo sonoro com o qual os eleitores de GP se comunicavam no trânsito da capital.

AVALIAÇÃO DE CÍCERO NO CENÁRIO NACIONAL Pesquisa novinha do Ibope revela que Cícero Almeida é o sexto prefeito de capital mais bem avaliado pelo eleitorado. Em último lugar aparece a prefeita Micarla de Sousa, de Natal. No topo do ranking, empatados, aparecem Nelsinho Trad, de Campo Grande, e Raimundo Angelim, do Rio Branco, cujos candidatos a prefeito lideram as pesquisas de intenção de voto. O VERDADEIRO 'CARA'

REVELAÇÃO INCÔMODA

Quem assiste ao desenrolar do julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal não tem dúvida: Barack Obama só disse que Lula era o 'cara' porque não conhecia Joaquim Barbosa.

Todas as pesquisas realizadas no curso da atual campanha eleitoral mostraram um dado surpreendente para os líderes do Chapão: uma rejeição altíssima ao pedetista Ronaldo Lessa.

MENSALÃO: PP DE BENEDITO DE LIRA SE VENDEU NA CÂMARA Foi uma péssima notícia para o senador Benedito de Lira, presidente estadual do Partido Progressista: o relator do processo do mensalão, ministro Joaquim Barbosa, disse que a cúpula do PP participou do esquema de lavagem do dinheiro que recebeu para apoiar a base governista em votação na Câmara dos Deputados durante o governo Lula. Biu fica ou deixa o PP, depois dessa? O FUTURO ATESTARÁ 1

O FUTURO ATESTARÁ 2

Francisco Araújo, o secretário que mudou a cara do social em Maceió, afirma que o trabalho de Cícero Almeida como prefeito só será devidamente avaliado e reconhecido no futuro.

"A obra de um gestor - diz Francisco Araújo - só pode ser aquilatada em seu devido valor quando for julgada sem o peso das paixões políticas. É o que vai acontecer com a gestão de Cícero".

Rui ganha periferia e TSE prolonga suplício de Lessa Eleitorado que consagrou Cícero Almeida está migrando para candidato tucano A longa indefinição vivida pelo governador Ronaldo Lessa, da coligação 'Maceió cada vez melhor', e a falta de potencial dos outros concorrentes, consolidou uma situação na disputa pela Prefeitura de Maceió: o tucano Rui Palmeira, da coligação 'Por uma nova Maceió', ganhou a adesão da densa e decisiva periferia. Concentrado em grotas, favelas, palafitas, conjuntos residenciais e bairros pobres, o eleitorado rotulado de periférico foi quem elegeu e reelegeu Cícero Almeida em 2004 e 2008. Rui Palmeira surgiu na disputa como candidato governista, mas esse rótulo foi perdendo força não apenas pela ausência do governador Teotonio Vilela na campanha, mas também pela natural aceitação do candidato junto à população. Em áreas como Vergel, Prado, Ponta Grossa e Mercado da Produção qualquer enquete revela a preferência da maioria dos eleitores por Rui Palmeira. Nas residências, os adesivos são

ERRO IMPOSSÍVEL

PREJU NAS URNAS

Se o mensalão não tivesse existido - como argumentam os petistas -, os ministros do Supremo Tribunal Federal estariam cometendo o maior erro jurídico da história.

Os efeitos do mensalão só serão sentidos na noite do dia 7 quando as urnas revelarem seu conteúdo. Mas uma coisa é previsível: o prejuízo eleitoral do PT será grande.

FONTAN SE MULTIPLICA NA BUSCA AO VOTO Na reta final da batalha pelo seu retorno à Câmara Municipal, Arnaldo Fontan tem sido visto em diferentes bairros no mesmo dia. "Não tem sapato que chegue", diz seu fiel assessor Inácio. A meta de Fontan é conseguir boa votação em todas as áreas da capital. "Tenho amigos, e muitos, em todos os bairros de Maceió", diz o ex-presidente da Câmara de Maceió.

Rui Palmeira desfaz impressão de ‘candidato da elite’ e atrai simpatia do eleitorado periférico que elegeu Cícero Almeida

poucos, mas quase todos do candidato tucano. A penetração de Palmeira nas camadas mais pobres da população também está sendo reforçada pelo fato de seu principal adversário, o pedetista Ronaldo Lessa, até agora não ter conseguido registrar a candidatura na Justiça Eleitoral. Seu recurso no TSE só será

julgado nesta terça-feira (25) a apenas 12 dias das eleições, enquanto sua campanha perde força e ânimo no momento decisivo do processo eleitoral. A situação ficou tão crítica que, na avaliação dos analistas políticos, se o Tribunal Superior Eleitoral mantiver a decisão tomada em Alagoas (negando o registro) será difícil até fazer a

substituição de Lessa, pela proximidade do pleito. Dentro desse quadro, e considerando que não existe uma 'terceira via', ou seja, um candidato capaz de ocupar o espaço de Lessa e criar um novo cenário de polarização, a tendência cada vez mais evidente é de que a eleição será decidida já no primeiro turno.

> PROGRAMA

Galba avisa que vai cobrar IPTU atrasado se assumir a Prefeitura Primeira Edição

Da Redação

Se for eleito prefeito no próximo dia sete de outubro (ou num eventual segundo turno), o candidato Galba Novais (PRB) terá como uma das prioridades de sua gestão cobrar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) dos milhares de maceioenses que, por variados motivos, estão em débito com a Prefeitura Municipal. Em entrevista ao telejornal 'AL-TV', da TV Gazeta, na quarta-feira (19), o presidente da Câmara Municipal disse que pretende priorizar educação e segurança e avisou que uma de suas metas será aumentar a arrecadação cobrando o IPTU atrasado. Em fevereiro passado, a secretária municipal de Finanças, Marcilene Costa, revelou que a inadimplência do IPTU em Maceió, em 2011, atingiu a casa dos 51%, o que envolve devedores de todas as classes sociais. Na entrevista ao 'AL-TV', ao ser questionado sobre orçamento, Galba Novais disse que o seu projeto de governo "busca aumentar a arrecadação, exigindo dos 'poderosos' a devolução de mais de duzentos milhões da

Presidente da Câmara, o candidato Galba Novais disse que vai cobrar IPTU atrasado se assumir a Prefeitura

dívida ativa. "Caso não paguem - advertiu - ajuizaremos ações". Percebendo a delicadeza do tema, o vereador defendeu os pobres afirmando que eles pagam regularmente suas dívidas, mas tal posição não amenizou o impacto de sua declaração, já que é sabido que a inadimplência do IPTU abrange proprietários residenciais pobres e ricos em praticamente todos os bairros da capital.

DUPLICIDADE Presidente da Câmara Municipal com mandato previsto para terminar no próximo dia 31 de dezembro, Galba Novais pretendia ser o vice de Ronaldo Lessa, no Chapão, mas foi preterido e se lançou candidato dele mesmo pelo PRB. Contudo, como que prevendo o insucesso nas urnas, ele também lançou a candidatura do filho a vereador, com o mes-

mo nome de Galba Novais, com o claro objetivo de manter seu espaço político dentro da Câmara Municipal. As últimas pesquisas de intenção de voto, que apontam Rui Palmeira na liderança isolada da corrida à Prefeitura, mostram Galba Novais com 4% (Gape) e 3% (Vox Populi). Em julho, pesquisa Gape mostrou Galba Novais com 12% da preferência dos eleitores.

PANORAMA ELEITORAL

ELEITORADO DA PERIFERIA SURPREENDE Pela leitura das pesquisas, a campanha para prefeito de Maceió apresenta duas situações surpreendentes: 1ª - o sucesso do tucano Rui Palmeira junto ao eleitorado da periferia; 2ª - o pífio desempenho do democrata Jéferson Morais justamente no âmbito do eleitorado periférico. Morais que, no início, era visto como uma 'terceira via' que até aqui não se confirmou.

Miguel Goes

Da Redação

Da Redação

TREMENDA CONICIDÊNCIA A condenação de Ronaldo Lessa por alegado desvio de recursos do Fundo de Combate à Pobreza se deu à véspera do julgamento de seu recurso no TSE. E foi divulgado de modo a incutir nas pessoas que o exgovernador apossou-se do dinheiro público, quando a sentença diz que houve desvio de finalidade da verba do Fecoep. SERVENTIA DA GREVE A greve dos bancários serviu para candidatos protelar gastos de campanha. Alguns alegaram que o dinheiro estava aplicado no mercado financeiro, 'preso', portanto. Outros disseram que precisavam levantar empréstimos para cobrir despesas, o que exigia contato com o banco em situação de normalidade. É isso aí.

DEFESA DE MANO Em União dos Palmares, Mano valeu-se do único argumento possível para se defender contra a gravação em que diz não morrer de amores pelo povo palmarino: negou a autenticidade da fita. Até que o material seja periciado, a eleição já era. Resta saber se o povo vai acreditar no conteúdo da gravação ou no desmentido.

FORA DO MAPA E o estaleiro de Coruripe? Sumiu do mapa em plena campanha eleitoral. A novidade é que o Grupo Sinergy escolheu nova área para implantar o Eisa distando cerca de cinco quilômetros do ponto originalmente definido. O Ibama ainda vai se pronunciar, mas qualquer decisão só deverá acontecer depois das eleições.

EFEITO DEVASTADOR Nas pesquisas, o avanço de Rui Palmeira foi tão devastador, que não sobrou pra ninguém: todos os candidatos perderam pontos. Quer dizer, candidatos que tinham pontuado. Sérgio Cabral, por exemplo, nada perdeu porque nada tinha a perder. O recuo mais acentuado foi o de Jéferson Morais, que acabou se juntando aos últimos.

TRANSFERÊNCIA DE VOTO A cada eleição, o tema volta ao debate: político transfere voto? Uns dizem que sim, outros garantem que não. Um exemplo: por que Lula 'elegeu' Dilma, mas não emplaca nem governador nem prefeito em São Paulo? Aqui se pergunta: por que Cícero transferiu voto para Teotonio, em 2010, e não transfere para Lessa, em 2012?


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

A4 | Cidades

> ENTREVISTA/ ROOSEVELT PATRIOTA Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

Estoque de corpos Insisto sempre neste assunto por achar um verdadeiro absurdo que um estado como Alagoas não consiga dar uma solução definitiva para o seu IML. A falta de respeito para com profissionais, para com famílias de mortos e até para com os próprios mortos chega às raias da estupidez, da indecência, da afronta mesmo. Mais uma vez, vemos que os médicos legistas não querem trabalhar no ambiente que lhes é ofertado, no que têm total razão, apesar de estarem também contribuindo para um verdadeiro caos com os corpos espalhados por aquelas dependências, pútridos, fétidos, sem geladeiras adequadas, sem nada. A grande pergunta que se faz é "onde está o segredo financeiro que impede a construção adequada de um IML"? Vemos obras faraônicas em andamento, vemos projetos fantásticos sendo sonhados nos gabinetes, vemos constantes denúncias de corrupção e só não vemos andar nos trilhos a construção e adequação de um novo e eficaz IML. Um dia fiz uma pergunta, aqui mesmo, nesta coluna: Será que tudo isso acontece porque os mortos não votam? Ah...responderam-me: "mas suas famílias votam". Pois é, só que o estrago causado pela dor da perda acrescida da dor de ver os corpos de seus entes queridos tratados com descaso, sem dúvida haverão de provoca verdadeiro asco pelas autoridades que poderiam, mas nunca tomam providências. No mais, vamos esperar até que, um dia, aconteça a verdadeira revolução dos mortos.

DESTACÔMETRO O destaque da semana vai para o presidente da Associação Aliança Comercial de Maceió, Olinto Osório, pela maneira dinâmica com que vem defendendo os interesses dos comerciantes do centro da cidade.

PÍLULAS DO OUVIDOR Aqui pra nós, sem querer fazer demagogia e nem polemizar com atos da justiça, mas a maçada que estão fazendo o candidato Ronaldo Lessa passar com a demora para o registro de sua candidatura é, no mínimo...injusto. Donos de micro e pequenas empresas (MPE) e microempreendedores individuais (MEI) de 548 municípios espalhados por todo o país já desfrutam de ambiente mais favorável com a implantação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, Marcos Vieira, como arquiteto viu a implantação da placa do Marco Zero de Maceió, de sua autoria, no local onde se situava o famoso Alagoinha. Um monumento de respeito para essa orla fantástica. A duplicação da rodovia AL 101-Sul promete facilitar o acesso ao destino, além de garantir o fomento do segmento turístico, gerando mais renda e emprego. Só espero que não a lotem de lombadas físicas ou eletrônicas. Gente! Vocês que gostam de comer bem, pela boca e pelo bolso, precisam frequentar o "Cachaçaria Água Doce". Sábado é dia de feijoada, mas a tal da "costela no bafo" é demais! E para 4 pessoas, fácil, fácil! Os especialistas estão discutindo o que já se percebe em todo o Brasil: uma mudança generalizada na campanha eleitoral deste ano. E, observe-se que a presença influente dos jovens é muito grande. Pensem em alguém que goste de tecnologia e vocês encontram este colunista. Mas o tal do GPS que não tem mapas atualizados com o trânsito coloca a gente em frias do tipo mandar entrar em contramão. Eu discuto com a locutora do dito cujo. O "chef" Julio César, formado nos EE.UU, a mais recente aquisição de Isabel Pinheiro está fazendo uma grande reformulação nos cardápios de banquete, da Tortaria e, claro, do nosso "Almoçando com a Notícia". É muita água na boca!! Uma missão da Presidência da República está em Alagoas, convocando estado e município para ações voltadas para o combate à criminalidade contra a juventude negra. Tudo bem, mas a branca também está sendo assassinada. No "Bartpapo", um de nossos programas da TV Mar, o técnico Clovis (Baiano), Carlysson, Reynaldo e Raul (foto), integrantes da Seleção de Basquete do Maristas que ganhou a medalha de bronze da Olimpíada Nacional Escolar.

"Segurança dos edifícios cabe aos próprios administradores" Presidente do CREA-AL diz que vistoria só deve ser feita por técnicos habilitados Prédios, públicos ou não, com vestígios de degradação estrutural e risco de desabamento devem ser vistoriados por iniciativa de seus administradores. É o que afirma o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA-AL), Roosevelt Patriota Cota, ao ser instalado a falar sobre a situação dos edifícios da Secretaria Estadual da Saúde e da sede do INSS. Em entrevista exclusiva a Luciana

Martins, do PRIMEIRA EDIÇÃO, ele ressalta que a inspeção de prédios deve ser feita por técnicos habilitados (engenheiros), e salienta que, nos casos mencionados, a responsabilidade dos construtores já caducou, segundo o Código Civil Brasileiro. Roosevelt Patriota fala também sobre a expansão da construção civil e diz que Engenharia voltou a ser uma profissão muito procurada, aqui em Alagoas inclusive. Miguel Goes

na sua grade curricular as matérias necessárias (cálculo estrutural e pré-requisitos) que os habilitem para efetuar o cálculo da estrutura de edifícios de médio e grande porte.

Pelo menos dois edifícios conhecidos de Maceió - a sede da Secretaria Estadual da Fazenda, na Praça dos Martírios, e a do INSS, na Praça dos Palmares - estão degradados e com risco estrutural. De quem é a responsabilidade? A responsabilidade dos construtores (empresa e engenheiros) já caducou devido ao tempo, de acordo com o Código Civil Brasileiro. Cabe à administração do imóvel a contratação de pessoal ou empresa devidamente habilitada para a manutenção da edificação e seus equipamentos. Não chama a atenção o fato de os dois prédios citados pertencerem ao patrimônio público do Estado e da União? Sim, porém há diversos prédios públicos e particulares em estado precário por falta de manutenção predial, problema que deve ser minimizado a partir da aprovação da Lei de Inspeção Predial (federal) que tramita atualmente no Congresso Nacional. Em Maceió foi aprovada recentemente no plenário da Câmara de Vereadores a Lei de Inspeção Predial nº 6.145/2012, a qual ainda não foi sancionada pelo Prefeito. Quem pode determinar que os edifícios em questão apresentam ou não risco de desabamento? O Corpo de Bombeiros? Técnicos devidamente habilitados (engenheiros) e capacitados para inspeções e perícias. A Defesa Civil (que possui no seu quadro de pessoal, engenheiros) pode interditar edificações e até solicitar ao Ministério Público providências para a demolição. A Prefeitura Municipal pode proceder à interdição de qualquer edificação, sendo ela pública ou particular. A quem compete vistoriar as condições de segurança dos prédios e com que periodicidade isso deve ser feito? A Inspeção Predial deve ser feita por técnicos habilitados (engenheiros), e atualmente não existe no Estado de Alagoas nem nos seus municí-

O arquiteto está autorizado a fazer projeto para edifício de quantos andares? Segundo a legislação vigente, não há limitação de número de pavimentos.

Roosevelt Patriota diz que curso de Engenharia voltou a ganhar importância

pios leis que assegurem a obrigatoriedade de tais inspeções. O CREA-AL participa da fiscalização dos prédios construídos em sua jurisdição ou sua atribuição se encerra com a análise dos projetos? A Atribuição Institucional do CREA é a fiscalização do

cípio e/ou leis estaduais e federais. Tecnicamente, o que difere um engenheiro civil de um arquiteto? Ambos são profissionais com atribuições para responsabilidade por serviços da área de projetos e construção civil, sendo que as atribuições específicas

“A Prefeitura Municipal pode proceder à interdição de qualquer edificação, sendo ela pública ou particular” exercício e atribuições profissionais da engenharia e da agronomia, ou seja, verificar se as obras ou serviços dessas áreas são projetadas e executadas por profissionais devidamente habilitados, e punir os profissionais nos casos de imperícia, exorbitância de atribuições e falta de comportamento ético. Cabe à prefeitura a aprovação dos projetos das obras e serviços de acordo com as normas específicas do muni-

dos engenheiros civis estão regulamentadas na Lei n º 5.194/66 e as dos arquitetos na Lei nº 12.378/2010. O engenheiro pode fazer o projeto arquitetônico de uma obra? E o arquiteto pode elaborar o cálculo de um projeto? Sim, de acordo com as Leis citadas na resposta ao quesito anterior. Observa-se, porém, que os arquitetos não possuem

Há alguns anos se dizia que cursar Engenharia aqui no Estado era um 'erro de cálculo' porque não havia mercado de trabalho. Essa situação mudou? Sim. A profissão de engenheiro voltou a ser valorizada no Brasil, pois o déficit profissional existe. Enquanto a Coréia do Sul forma por ano 40 engenheiros para cada 1000 habitantes, o Brasil forma anualmente 6 engenheiros para cada 1000 habitantes. No Estado de Alagoas a situação também mudou e há um grande aumento de obras, o que está aumentando consideravelmente a procura por profissionais da engenharia. Quantos engenheiros e arquitetos se formam por ano em Alagoas? No Brasil são formados 30.000 engenheiros por ano, na China são 300.000, em Alagoas são graduados aproximadamente 600 profissionais entre arquitetos e engenheiros (civis, eletricistas, ambientais, produção, química). Quanto ganha um engenheiro civil e quanto ganha um arquiteto contratado pelo Estado de Alagoas? Não existe um padrão fixo de salários, no entanto a Lei Federal nº 4.950-A/66, determina que os profissionais de nível superior da engenharia e da arquitetura devem receber um salário mínimo (piso salarial) equivalente a R$ 5.598,00 (9 salários mínimos) para cumprir uma carga horária de 40 horas semanais. Com base em determinação do STF, esta Lei não se aplica aos engenheiros servidores públicos, devendo-se aplica a Lei 8.112/1990.

> STJ DECIDE

ABRAÇOS IMPRESSOS Os abraços impressos da semana vão para a equipe do IOFAL comandada pelo oftalmologista André Born e que nos concedeu um belíssimo "Almoçando com a Notícia". Diga-se de passagem, com o Buffet de Isabel Pinheiro, nossa parceira, na belíssima casa de Born e Maeve.

Quem entregar carro a bêbedo responde por homicídio doloso SÃO PAULO - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, ao analisar um caso de morte no trânsito, que o simples ato de entregar a chave de um veículo para um motorista alcoolizado pode caracterizar homicídio qualificado com dolo eventual quando a pessoa assume o risco de provocar uma morte, mesmo sem intenção. Conforme especialistas, na prática estabeleceu-se um avanço na lei seca, punindo até manobristas ou qualquer pessoa que coloque um embriagado ao volante. A decisão, da 5.ª turma do STJ, foi

tomada durante julgamento de um pedido de habeas corpus de um médico de 42 anos, de Pernambuco, que emprestou seu Toyota Corolla para uma amiga. O caso foi na madrugada de 2 de fevereiro de 2010. Ambos tinham ingerido álcool e o acidente foi logo depois de ele deixar de dirigir e passar a condução do carro para a amiga. De acordo com o relatório da ministra Laurita Vaz, a defesa do dono do carro argumentou que o médico estava sendo acusado incorretamente. Ele teria cometido só uma infração ao artigo 310 do Código de

Trânsito Brasileiro - emprestar o carro a alguém embriagado - e não o homicídio qualificado. Por isso, pedia o habeas corpus para trancar o processo. Ainda segundo o relatório, o Tribunal de Justiça de Pernambuco usou o artigo 41 do Código Processual Penal - que determina como as acusações à Justiça devem ser feitas, com exposição do ato criminoso, identificação do acusado, a classificação do crime e, se for possível, quem são as testemunhas - para validar a denúncia do Ministério Público.


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

DE A C O R T EREÇO END

Cidades | A5

PRIMEIRA EDIÇÃO já funciona em nova sede na área central de Maceió Semanário dos alagoanos caminha para completar 10 anos; diretor-geral destaca firmeza da linha editorial Márcio Ândrei

Da Redação

Bem próximo de completar 10 anos de existência, o jornal PRIMEIRA EDIÇÃO acaba de mudar para melhor: desde segunda-feira (17) o tradicional semanário de Maceió está funcionando em nova sede localizada na Rua Godofredo Ferro, Nº 215, ao lado da Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Depois de quase uma década funcionando na Rua Ubiraci da Costa Ferreira, na Mangabeira (para uns, Jatiúca), tendo como referência o Maceió Shopping, o PRIMEIRA EDIÇÃO ganha uma sede mais espaçosa - prédio com dois pavimentos - em área central da capital, ou seja, a um passo do Hiper Bompreço da Rua Buarque de Macedo. Fundado pela dupla de empresários Luiz Carlos Barreto Góes e Nazário Pimentel, o PRIMEIRA EDIÇÃO começou a circular em 2003 com o slogan 'Comece a semana bem informado' e hoje opera com um Portal Seletivo - WWW.primeiraedicao.com.br - e com rádio e TV web, além da tradicional edição impressa das segundas-feiras. Para melhor entender o novo endereço do PE: a Rua Godofredo Ferro fica situada entre a Av. da Paz e a Rua Buarque de Macedo, com acesso pela via dupla que ladeia o riacho Salga-

Luiz Carlos Barreto destaca linha editorial e compromisso com Alagoas Primeira Edição

Nova sede do PRIMEIRA EDIÇÃO fica na Rua Godofredo Ferro, entre as Avenidas da Paz e Buarque de Macedo

dinho. O prédio situa-se ao lado da tradicional Igreja de Nossa Senhora do Carmo. O diretor-geral do sistema PRIMEIRA EDIÇÃO, empresá-

rio Luiz Carlos Barreto, definiu a mudança de endereço como um avanço do jornal em termos de espaço físico: "Passamos a funcionar no perímetro central

de Maceió ocupando um prédio mais amplo, bem mais espaçoso que o anterior, o que vai inclusive possibilitar a montagem de um melhor estúdio para nossa

Equipe do PE trabalhando neste final de semana nas novas instalações

TV web". Segundo Luiz Carlos, o PRIMEIRA EDIÇÃO muda de endereço, mas não muda de linha editorial: "Fazemos um jornal

isento e democrático, aberto a todas as correntes de opinião, mas voltado sobretudo para os interesses da sociedade alagoana".


A6 | Publicidade

Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Publicidade | A7


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

A8 | Cidades

O Ã Ç P U R L R A O R C O T I E EL

Greve da Polícia Federal ‘esfria’ batalha contra compra de votos Assessor jurídico do MCCE pede empenho da Defesa Social e destaca efeitos da Lei da Ficha Limpa Jéssica Pacheco / Colaboradora

Luciana Martins

Luciana Martins

Repórter

O combate à compra de votos, principal alvo da Justiça Eleitoral na campanha deste ano, está prejudicado pela greve da Polícia Federal, segundo avaliação do advogado Adriano Argolo, assessor jurídico do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) em Alagoas. "Deu uma escriada", afirmou. - Em 2008 e 2010 - disse Argolo ao PRIMEIRA EDIÇÃO - tivemos um avanço, enquanto este ano tivemos um retrocesso, infelizmente. A compra de voto está indiscriminada, absurda e os candidatos estão aproveitando essa lacuna aberta com a greve na Polícia Federal. Por isso, estamos apelando à Secretaria de Defesa Social para que crie um núcleo de combate à corrupção eleitoral, para realizar o flagrante que não está sendo feito por conta da greve dos federais.

FICHA LIMPA As eleições municipais já estão sentindo os reflexos da Lei da Ficha Limpa. Segundo dados recentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e Procuradorias Regionais Eleitorais, 868 candidatos (a prefeito e a vereador) em todo o Brasil foram barrados pela lei, sendo que seis estão em Alagoas. Todos por decisões judiciais de segunda instância. Mas, segundo a lei eleitoral, os candidatos barrados e com direito a recurso podem continuar concorrendo normalmente até a decisão definitiva do TSE. Por isso, a grande maioria dos candidatos barrados nos TREs pode ser eleita no próximo dia sete de outubro. Enquanto não houver definição do TSE, os votos do candidato que decidiu continuar na disputa são apenas contabilizados, mas aparecem como resultado final zero enquanto 'aguardam' a liberação do registro. Caso a candidatura seja barrada em definitivo, os votos são descartados.

MCCE O Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral em Alagoas (MCCE/AL) explica que não

Adriano Argolo pede socorro à Defesa Social contra a compra de voto

Greve dos policiais federais ‘esfria’ guerra contra esquemas de suborno eleitoral, segundo MCCE em Alagoas

STJ ordena volta de 30% ao trabalho Os policiais federais em greve devem manter pelo menos 30% e no máximo 100% de agentes trabalhando, segundo decisão do ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele atendeu a pedido de liminar da Advocacia-Geral da União (AGU) para que a greve tenha limites. Segundo a decisão, policiais federais que atuam em portos e aeroportos e aqueles que atendem às demandas da tem capacidade postulatória de acionar ou pedir o deferimento de candidatura, mesmo com base na Lei da Ficha Limpa. - Temos a capacidade como qualquer cidadão de brasileiro de representar o candidato junto ao Ministério Público Eleitoral ou fazer a famosa notícia de inelegibilidade levando-a ao conhecimento do juiz eleitoral e isto estamos fazendo muito, em todo o Brasil", afirma Adriano Argolo. No atual processo eleitoral, o Movimento já representou mais de 200 candidaturas em todo o Estado e para a surpresa do MCCE algumas foram deferidas pelo TRE/AL, mesmo com alguns candidatos tendo sido condenados pelo Tribunal de Contas da União por improbidade administrativa e por má gestão pública.

Justiça Eleitoral devem manter 100% de suas atividades de plantão. A liminar também determina manutenção de 70% do efetivo nas atividades da Polícia Judiciária, de inteligência e em unidades de fronteira; 50% nas funções de Polícia Administrativa; e 30% nas tarefas residuais. O ministro determinou que, caso os percentuais não sejam cumpridos, a Federação Nacional dos Policiais

- Creio que esses candidatos, que acreditamos serem ficha suja, ainda que tenham suas candidaturas liberadas pelo TRE/AL, correm grande risco de ganhar e não levar, situação que estamos observando em alguns municípios em Alagoas salienta Argolo. O advogado informa que, nesses casos, o que se pode fazer são duas medidas: ARCD, que é o recurso contra diplomação ou AIME, que é ação de impugnação de mandato eletivo. "Isso provavelmente deve estar acontecendo".

ORIENTAÇÃO O MCCE vem orientando a população no sentido de não votar nos candidatos que estejam sub judice porque eles podem ter a candidatura indeferida. "Se o candidato tem uma situação

Federais (Fenapef) deverá pagar multa diária de R$ 100 mil. A greve teve início em 7 de agosto e os policiais são uma das poucas categorias de servidores federais que não aceitou reajuste de 15,8% até 2015 proposto pelo governo. Em sua decisão, o ministro lembrou que o Judiciário ainda precisa intervir nos casos de greve porque ainda não há lei que regule o assunto e

jurídica indefinida e pesam contra ele ações que podem classificá-lo como ficha suja, não vote nesse candidato, escolha outro". Confiante, Argolo acredita que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) irá revogar algumas decisões do TRE/AL com relação ao deferimento de candidaturas consideradas fichas suja pelo MCCE/AL. "Como é o caso de alguns candidatos que foram condenados pelo TCU de forma dolosa (quando há intenção) como definiu o acórdão do TCU e que por sorte estão com a candidatura deferida. Mas, as chances desses candidatos terem seus registros de candidaturas cassados pelo TSE é muito grande".

SUCESSO Na opinião do advogado, a Lei da Ficha Limpa é um suces-

reconheceu a legalidade da paralisação, desde que nos padrões determinados. "Mais do que um pleito corporativo, é do interesse da própria sociedade e do Estado brasileiro que seus policiais federais tenham remuneração satisfatória". A Federação Nacional dos Policiais Federais informou que não se pronunciarão até tomar conhecimento da integra da decisão do STJ.

so absoluto. "Você vê pelos números, já são 868 candidatos barrados e a expectativa é que entre 2.500 e 3.000 candidatos com base na ficha limpa. A lei pegou e o brasileiro é um apaixonado por essa lei, é uma lei que veio pra ficar". Conforme Argolo, há informações de que alguns políticos ou grupos políticos estão tentando mudar esta lei por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC). "A sociedade brasileira e o mundo jurídico não vão permitir isso, a classe empresarial, a mídia, enfim é uma lei que de certa forma representa a expectativa do brasileiro para o futuro do país". Por ser a primeira eleição contemplada com a mudança, o MCCE se mostra satisfeito com os primeiros resultados e ao longo de sua vigência ela fará uma

depuração da classe política trazendo conseqüências positivas para a vida política brasileira. - Vamos ter menos corrupção, equilíbrio nas contas públicas e com isto teremos os recursos destinados corretamente para educação, saúde e todas as outras áreas da administração pública. E aí o cidadão de bem vai pensar em se tornar candidato, principalmente em 2014 afirma o assessor jurídico. Adriano Argolo reconhece que a lei tem algumas brechas que permitem a candidatura de políticos ficha suja, todavia, ele acredita que isso vai mudar quando dos julgamentos dos processos dos ficha suja. "Uma dessas brechas é deixar a condenação do Tribunal de Contas da União a cargo dos juízes de primeiro grau e pelo TREs" observou.


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Publicidade | A9


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

A10 | Nacional

> MENSALÃO

STF retoma julgamento com voto do revisor Lewandowski Ministro que cuidou da revisão do processo diverge do relator Joaquim Barbosa fotos: Divulgação

O Supremo Tribunal Federal (STF) entra no vigésimo sétimo dia de julgamento da Ação Penal 470 nesta segunda-feira (24), com a continuação do voto do revisor, Ricardo Lewandowski, sobre os pagamentos a parlamentares entre 2003 e 2004. Embora seu voto ainda esteja no começo, Lewandowski, na sessão de quinta-feira (20), já mostrou discordar da versão apresentada pelo relator Joaquim Barbosa, que condenou 12 réus desta etapa, entre eles sete parlamentares. Um dos pontos de divergência é sobre o crime de lavagem de dinheiro, questão central por envolver os 13 réus cujas condutas são analisadas agora pelo STF. Enquanto o relator defende que os parlamentares lavaram dinheiro ao receber em espécie ou ao mandar terceiros sacarem na boca do caixa, Lewandowski acredita que a dissimulação faz parte do próprio ato de corrupção. Para o revisor, se o parlamentar não sabia do caminho sujo do dinheiro até chegar a suas mãos, ele não pode ser condenado por lavagem. Outro ponto de discordância

Ministro Lewandowski retoma seu voto na sessão do STF desta segunda-feira

é o motivo do recebimento da verba pelos parlamentares. Enquanto Joaquim Barbosa corrobora a tese do Ministério Público, afirmando que o pagamento era para compra de apoio político para o governo, Lewandowski disse, na última sessão, que o dinheiro se destinava ao pagamento de dívidas de campanha, aproximando-se da

tese dos advogados. "Houve um acordo entre partidos para financiamento de campanhas, os representantes dos diversos partidos telefonaram para o partido que financiava essas campanhas e disseram 'Olha, vai e recebe dinheiro no banco tal', e essas pessoas mandam um intermediário que assina um recibo e a pessoa, em

princípio, não sabe se o dinheiro veio da SMP&B [empresa de Marcos Valério], do próprio banco ou de uma empresa qualquer", disse Lewandowski. Logo após a sessão, ao falar com jornalistas, o revisor deu uma nova versão sobre o destino dos recursos e disse que não vai detalhar em seu voto qual o objetivo do pagamento a parlamentares porque "não há necessidade de entrar nesse tipo de elocubração". Para Lewandowski, a corrupção já fica configurada se o político aceitar receber vantagem, independentemente do motivo que levou o corruptor a oferecer dinheiro. Até agora, Lewandowski absolveu o deputado federal Pedro Henry (PP-MT) de todos os crimes e o ex-deputado federal e ex-presidente do PP Pedro Corrêa, do crime de lavagem de dinheiro. Ele continuará seu voto nesta segunda analisando as acusações sobre o réu João Cláudio Genu, assessor do PP na época dos fatos, e os réus Breno Fischberg e Enivaldo Quadrado, da corretora Bônus Banval. Em seguida, falará sobre os réus do PL (atual PR), PTB e PMDB.

Senadores reagem à nota pró Lula Os senadores do PDT Pedro Taques (MT), líder do partido no Senado, e Cristóvam Buarque (DF) encaminharam carta ao presidente da legenda, Carlos Lupi, na qual se posicionam contra a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva feita pelos partidos da base aliada, em nota divulgada na última quinta-feira (20). Lupi assina a nota em nome do PDT, bem como Rui Falcão pelo PT, Valdir Raupp pelo PMDB, Eduardo Campos pelo PSB, Renato Rabelo pelo PCdoB e Marcos Pereira pelo PRB. Os aliados se manifestaram contra o pedido da oposição para que Lula fosse investigado em função de denúncias publicadas pela revista Veja no último fim de semana que o vincularam ao esquema de compra de votos conhecido como mensalão. Taques e Buarque disseram não concordar com a assinatura

Senador Cristóvam Buarque criticou nota em defesa do ex-presidente Lula

de Lupi em nome do partido, bem como com o teor do documento. "Gostaríamos de ter sido consultados antes desta nota ter sido assinada em nosso

nome, porque se tivéssemos sido consultados seríamos contra", dizem os senadores na carta a Lupi. Os parlamentares declara-

ram não enxergar comportamento golpista por parte dos partidos de oposição, quando citam a matéria, por não haver qualquer crítica à presidenta Dilma Rousseff. Além disso, os dois ressaltaram a importância do trabalho do Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento da Ação Penal 470, conhecida como o processo do mensalão, e consideraram que a carta dos partidos da base desrespeita o Poder Judiciário ao sugerir que os ministros do STF estejam sofrendo pressões durante o julgamento. "As referências às pressões sobre os ministros do STF passam imagem de desrespeito ao Poder Judiciário, que, neste momento, vem desempenhando um importante trabalho, reconhecido pela opinião pública como decisivo na luta pela ética na política", afirmam os pedetistas.

> OPINIÃO

Cientista político: Ficha Limpa mostra evolução da democracia O cientista político Eurico de Lima Figueiredo, professor de pós-graduação em ciência política da Universidade Federal Fluminense (UFF), está bastante otimista em relação aos resultados da eleição deste ano, em razão do primeiro ano de vigência da Lei da Ficha Limpa.

Ele manifestou que além de ter um sistema eleitoral sofisticado, "um dos mais avançados do mundo, com urnas eletrônicas, nós temos leis como essa [da Ficha Limpa], que depuram os candidatos. E temos um sistema jurídico, eleitoral, que é autônomo e tem utilizado sua

faculdade para vigiar e punir", disse à Agência Brasil. Figueiredo destacou que se o eleitor tiver um estudo dos candidatos que são punidos pela Justiça Eleitoral, mesmo depois de eleitos - governadores, prefeitos, senadores, deputados, que perderam inclusive

os seus mandatos -, verifica que tem um sistema que funciona. "Então eu vejo com muita alegria, como cidadão, e como cientista político, vejo como a capacidade que a sociedade brasileira tem demonstrado de fazer crescer entre nós o sistema republicano e os processos democráticos de convivência política". Para o professor Eurico de Lima Figueiredo, essa é uma etapa "mais graduada, superior, do nosso processo político democrático, após um corte autoritário em 1985". Segundo ele, o processo republicano ganha cada vez mais uma nova consistência, e o mesmo ocorre em relação à vida democrática. "Ou seja, é um motivo de orgulho para todos nós, porque nunca tivemos isso na história da República". Explicou que em comparação ao Brasil de há 100 anos, quando a eleição era feita a bico de pena, muita evolução ocorreu no país.


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012 Opinião - Diário Oficial dos Municípios - Social

> OUTRA DERROTA

CRB encara o "Azulão" e perde por 3x2 São Caetano dominou quase toda a partida abrindo 3 a 0, no final do segundo tempo o Galo diminuiu aos 41 e 47 minutos Divulgação

Márcio Ândrei

tentar mais uma vez acabar com a série de cinco resultados insatisfatórios dentro de seus domínios, quatro derrotas e um empate. Já o São Caetano continua no G4, agora com 49 pontos, e terá na 27ª rodada o Paraná Clube, 14º com 32 pontos, às 19h30 no Estádio Vila Capanema, também na próxima sexta-feira, 28.

Repórter

Com a vitória do Bragantino por 2x0 em cima do América MG e, mesmo com a derrota do Guaratinguetá, 2x0, para o Avaí em jogos válidos pela 26ª rodada da Série B, o CRB tinha mais que a obrigação de vencer o "Azulão", São Caetano, independente do jogo ser na casa do adversário, no sábado, 22, para se distanciar da zona de rebaixamento. Voltando a perder fora de casa, desta vez por 3x2, o Galo chegou à quarta partida sem vencer, porém, ainda tem 12 rodas para fugir do rebaixamento. Do outro lado o São Caetano que não tinha nada a ver com a caótica situação do Galo, entrou em campo motivado pelas duas vitórias consecutivas fora de casa, 5x2 diante o América-MG e 2x0 frente ao América-RN, visando mais um triunfo para se manter no G4. Jogando com folga e praticamente dono de todo o jogo, o Azulão paulista soube aproveitar as oportunidades confirmando favoritismo na

BOLA ROLANDO

Azulão paulista praticamente dominou toda a partida abrindo 3x0, Galo por pouco chega ao empate no final do jogo

partida, saindo de campo com a terceira vitória seguida. Com o término da partida o CRB permanece sem vencer e demonstrando insegurança aos seus torcedores, somando agora

14 derrotas com 47 gols sofridos, tendo como saldo negativo 16. Na tabela de classificação foi beneficiado com a derrota do 17º colocado Guaratinguetá, 25 pontos, primeiro na lista do rebaixamento,

permanecendo na 16ª posição com 28 pontos. O próximo compromisso do Galo será no Estádio Rei Pelé contra o Criciúma, vicelíder com 52 pontos, na próxima sexta-feira, 28, às 21h, onde vai

Adotando uma postura ofensiva sem deixar o CRB armar jogadas, o São Caetano começou o jogo com amplo domínio e, aos 6 minutos Marcel Costa cobrou falta na cabeça de Somália, que só teve o trabalho de desviar para o gol, abrindo o placar. São Caetano 1x 0 CRB. Com o gol o Galo partiu pra cima, equilibrou o jogo e, aos 17 minutos por pouco Denílson não deixou tudo igual. O equilíbrio da partida não permitiu o Galo chegar ao gol de empate, com isso, por ser mais perigoso nas investidas o Azulão paulista ampliou o placa no finalzinho da primeira etapa, com o zagueiro Gabriel usando

a cabeça fazendo São Caetano 2x0 CRB. Na segunda etapa o jogo iniciou parecendo um replay do primeiro tempo, com mais uma cobrança de falta, aos dois minutos, Éder mandou a bola com perfeição no ângulo direito do goleiro Anderson, que nada pôde fazer. São Caetano 3x0 CRB. Com três números a zero no marcador, o São Caetano começou a andar em campo e, mesmo assim o jogo ficou frio para o CRB, onde as duas equipes fizeram com que as chances de gols fossem diminuídas. Quando tudo parecia terminar nos 3x0, aos 41 minutos o CRB conseguiu diminuir com Ronaldo, que aproveitou cruzamento e fez o gol com um carrinho na bola. São Caetano 3x1 CRB. Querendo o empate o Galo foi pra cima do Azulão com tudo, até que aos 47, sem tempo praticamente de empatar a partida, Ricardinho aproveitou um pênalti sofrido por Ronaldo convertendo em gol. São Caetano 3x2 CRB.

Técnico Pintado permanece no cargo Márcio Ândrei

Com mais uma derrota no Campeonato Brasileiro da Série B, a diretoria regatiana confirmou, através da assessoria de comunicação, que o técnico Pintado está mantido no cargo do Clube de Regatas Brasil. De acordo com as declarações do presidente Marcos Barbosa, onde fez questão de ressaltar que confia no trabalho do treinador, afirmou que as especulações de demissão são falsas e não passam de boatos para prejudicar ainda mais o Galo. A derrota por três tempos a dois para o São Caetano foi a gota d' água para que os boatos de missão, relacionados ao técnico Pintado, começassem a fluir. Com 24 pontos disputados, o

técnico regatiano só conseguiu ganhar 7, ou seja, um aproveitamento muito abaixo do esperado pela diretoria e, principalmente para os torcedores regatianos que já estão saturados das gozações negativas sobe o CRB. De acordo com o presidente Marcos Barbosa, esta é a hora da torcida regatiana unir forças e não ficar criando fatos negati-

Classificação / Série B

Apesar dos resultados negativos, o técnico Pintado continua no comando do Clube de Regatas Brasil

Resultados / Série B 18/09 21/09 21/09 21/09 22/09 22/09 22/09 22/09 22/09 22/09

Bragantino-SP Avaí-SC Joinville-SC ABC-RN Atlético-PR Grêmio Barueri-SP São Caetano-SP Vitória-BA Ipatinga-MG ASA-AL

vos, onde com certeza podem prejudicar ainda mais o CRB. Uma demissão da comissão técnica, restando apenas 12 rodas para acabar a competição, traria mais problemas - ou não - pra um time que luta desesperadamente na intenção de fugir do rebaixamento. O presidente garantiu que toda comissão técnica está mantida.

2x0 2x0 3x1 3x1 2x1 1x2 3x2 3x1 2x3 0x2

Próximos jogos / Série B América-MG Guaratinguetá-SP Paraná-PR Guarani-SP Ceará-CE Boa Esporte-MG CRB-AL Goiás-GO Criciúma-SC América-RN

25/09 - 19h30 25/09 - 21h00 25/09 - 21h00 28/09 - 19h30 28/09 - 21h00 28/09 - 21h00 29/09 - 16h00 29/09 - 16h00 29/09 - 16h00 29/09 - 21h00

ABC-RN América-MG Joinville-SC Paraná-PR Guaratinguetá-SP CRB-AL Guarani-SP Bragantino-SP Avaí-SC Ceará-CE

x x x x x x x x x x

ASA-AL Grêmio Barueri-SP Boa Esporte-MG São Caetano-SP Goiás-GO Criciúma-SC América-RN Atlético-PR Vitória-BA Ipatinga-MG

1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Vitória-BA Criciúma-SC Goiás-GO São Caetano-SP Atlético-PR Joinville-SC Ceará-CE América-MG Avaí-SC América-RN Guarani-SP Boa Esporte-MG ABC-RN Paraná-PR ASA-AL CRB-AL Guaratinguetá-SP Bragantino-SP Ipatinga-MG Grêmio Barueri-SP

P 57 52 49 49 46 44 41 40 40 39 35 34 32 32 30 28 25 21 16 14

J 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26

V 17 16 14 14 14 13 11 12 12 11 9 9 8 8 9 8 7 5 4 3

E 6 4 7 7 4 5 8 4 4 6 8 7 8 8 3 4 4 6 4 5

D 3 6 5 5 8 8 7 10 10 9 9 10 10 10 14 14 15 15 18 18

GP 47 55 42 40 41 41 42 37 31 40 28 38 36 32 33 31 27 27 23 19

GS 26 43 28 26 24 25 36 33 28 34 26 38 35 34 36 47 44 43 54 50

SG 21 12 14 14 17 16 6 4 3 6 2 0 1 -2 -3 -16 -17 -16 -31 -31


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

B2 | Esportes

> FUMEIRÃO

ASA perde por 2 x 0 para o América-RN Jogando em casa e sem o artilheiro Lúcio Maranhão, o Alvinegro perdeu o jogo e teve a festa dos 60 anos estragada Márcio Ândrei Repórter

Sem o artilheiro Lúcio Maranhão, o ASA voltou a jogar em casa com a obrigação de vencer o América-RN, no sábado, 22, para continuar se distanciando da zona de rebaixamento e, afastar de vez o perigo de disputar o Campeonato Brasileiro da Série C em 2013. Na festa de 60 anos do Alvinegro, mais de nove mil torcedores compareceram para comemorar a data festiva com uma vitória, porém, a equipe não correspondeu e foi derrotada por dois tempos a zero. Em contrapartida o América-RN que vinha na 10ª posição com 36 pontos, seis a mais que o ASA, tinha pela frente um jogo de seis pontos e, quer queira quer não também precisava de uma vitória para continuar distante da degola, além de voltar a sonhar em voltar ao G4, e não deixar o ASA se aproximar para evitar uma possível baixa na tabela. Com o resulto o ASA que ocupava a 14ª posição com 30 pontos, agora encontra-se na 15ª

fotos: Divulgação

colocação com a mesma pontuação. Na 27ª rodada a equipe de Arapiraca vai jogar com o ABC, 13º com 32 pontos, no Estádio Frasqueirão, em Natal, nesta terça-feira, 25, às 19h30. O América-RN mesmo com a vitória permanece na 10ª posição agora com 39 pontos e, na próxima roda vai pegar o Guarani, 11º com 35 pontos, também fora de casa, só que o jogo será no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, às 16h do próximo sábado 29.

PISANDO À GRAMA Geralmente quem joga em casa tem a obrigação de pressionar, com o ASA não foi diferente. Indo de encontro ao AméricaRN, o Alvinegro não deu trégua começando a assustar aos três minutos, onde o goleiro Thiago Schimdt defendeu a bola com o pé. Não demorou muito e aos sete minutos Chiquinho Baiano chutou forte obrigando o goleiro adversário a fazer uma grande defesa. Aos 10, Didira cobrou falta e mais uma vez o goleiro evitou o gol da equipe de Arapiraca. O América começou a assus-

Mais de nove mil torcedores compareceram ao Estádio Coaracy da Mata Fonseca na festa dos 60 anos do ASA

tar aos 13 minutos. Bruno chutou de longe, Isac desviou de cabeça, mas Gilson segurou com tranqüilidade livrando o ASA do primeiro gol. O ASA que dominava a posse de bola, aos 21 Chiquinho volta a assustar o goleiro do América com um chute de fora da área, onde passou perto da meta potiguar. Com dificuldade de transformar o domínio da partida em chances de gols, o ASA deixou

cair o ritmo e, consequentemente as oportunidades começaram a diminuir. Enquanto isso, o América-RN esperava por espaços na defesa adversária para contra-atacar. Porém, sem objetividade a equipe não conseguiu bater o ASA na primeira etapa. ASA 0x0 América-RN De volta ao gramado, com apenas 30 segundos de bola rolando, Lúcio lançou Thiaguinho em profundidade, que ganhou na corrida do marcador, chutan-

do na saída de Gilson para abrir o placar. América-RN 1x0 ASA. Com o gol o ASA partiu para cima do adversário, com tudo, só chegou a assustar o América aos 17 minutos, quando Chiquinho aproveitou cruzamento da direita e chutou sem deixar a bola cair no chão onde acertou o poste direito, passando por trás do goleiro Thiago. Para dar mais força nas investidas de ataque, o técnico

Nedo Xavier sacou o zagueiro Irineu e colocou o meia Valdivia três minutos depois. Como o ASA era praticamente o dono do jogo, aos 31, Henry aproveitou cruzamento de Chiquinho Baiano, cabeceou para baixo, mas Thiago estava lá para não deixar a bola entrar. Como a máxima do futebol não permite erros que não convertam em gols, o dito popular prevaleceu. Quatro minutos depois, em um rápido contra-ataque, Lúcio cruzou da esquerda e Norberto chutou para ampliar. América-RN 2 a 0 ASA Mesmo com a vantagem no plaçar o América ainda tentou arriscar até que, aos 39, Thiaguinho chutou de fora da área e acertou o poste superior de Gílson que por pouco não viu a terceira bola entrar. Nos cinco minutos finais o Alvinegro bem que tentou ao menos diminuir o marcador, com tudo, não conseguiu transformar a pequena pressão em gols deixando escapar mais uma vitória dentro de casa, em plena comemoração dos 60 anos do ASA Gigante.

> SUSPIRO

Fla vence o Atlético-GO na estreia de Santana Não foi uma atuação espetacular, mas o reforço Cleber Santana foi decisivo para o Flamengo derrotar o Atlético-GO por 2 a 1 no domingo, 23, no estádio Serra Dourada, e encerrar uma sequência de sete partidas sem vitória no Campeonato Brasileiro. O meia marcou o primeiro gol do time carioca e iniciou a reação, confirmada com gol de Liedson, o primeiro dele desde que voltou a vestir a camisa do time carioca. Joílson abriu o placar para o time da casa. A vitória afasta o Flamengo da ameaça de entrar na zona de rebaixamento e afunda ainda mais o Atlético-GO, lanterna e em situação alarmante no torneio. Além do estreante, o grande destaque da partida foi Vagner Love, que participou dos dois gols do Flamengo, lutou, mas perdeu um pênalti e um gol inacreditável nos minutos finais do jogo. Apresentado no começo da semana e tendo realizado apenas um coletivo, Cleber Santana começou a partida entre os titulares do Flamengo, numa formação com cinco jogadores no meio. No início da partida, a estratégia não deu certo. Ibson, Adryan Luiz Antonio e o estreante se embolavam, ocupando o mesmo espaço. O Flamengo forçava pelo meio e não conseguia criar. Ao contrário do adversário, o Atlético-GO encontrou o caminho do gol explorando os lados do campo. Aos 10min, Marcos recebeu lançamento na direita, ganhou na jogada individual de Ramon e a bola ficou livre para Diego Campos cruzar para o meio da área. Joílson entrou sem

Jogadores do Flamengo voltaram a comemorar triunfo na Série A

marcação e apenas completou de carrinho, abrindo o placar no estádio Serra Dourada. O Flamengo ainda levou um susto aos 15min, em chute forte de Patric, antes de acordar. A recuperação começou aos 17 min, quando o lateral Marcos salvou o Atlético-GO cortando chute de Cáceres em cima da linha. Mas foi dos pés do estreante Cleber Santana que veio o empate. O meia passou por dois adversários, deixou Vagner Love na cara de Márcio e recebeu de volta para apenas empurrar para o fundo do gol, no último lance importante da primeira etapa. Tentando diminuir o isolamento de Vagner Love no ataque, o técnico Dorival Júnior trocou Adryan por Liedson, mas a medida não surtiu efeito. O Atlético-GO marcava mais forte e tinha mais posse de bola na volta do intervalo. Apesar de ter

mais volume, o time goiano não aproveitou as oportunidades que teve, como em chute fraco de Rayllan aos 16 min. Se a bola não chegava no ataque de maneira criativa, com toque de bola, Love resolveu o problema, e o jogo, para o Flamengo. O zagueiro Gilson tentou proteger a bola perto da linha de fundo, mas foi desarmado pelo atacante, que entrou na área e só rolou para Liedson anotar seu primeiro gol com a camisa do Flamengo em seu retorno. No final, Bottinelli ainda sofreu pênalti, mas Vagner Love cobrou e Márcio defendeu. Minutos depois, o atacante perdeu um gol inacreditável, sozinho, ao tocar e mandar a bola no travessão, praticamente embaixo do gol. Mas já era tarde para uma reação e o Flamengo levou os três pontos.

Na festa a Ganso, São Paulo vence o Cruzeiros por 1x0 O São Paulo decorou o Morumbi para recepcionar Paulo Henrique Ganso. O reforço tricolor teve direito a chuva de papel, bexigas e volta olímpica minutos antes do duelo deste domingo contra o Cruzeiro. A festa foi completada com a vitória da equipe paulista sobre o time de Minas por 1 a 0, gol de Osvaldo.

O triunfo tricolor ganhou importância pelo fato de o Cruzeiro ser adversário direto em busca de vaga no G-4. O São Paulo alcançou 42 pontos, dois a menos que o quarto colocado Vasco. Já o clube de Belo Horizonte completou cinco jogos sem vencer, permanecendo com 35 pontos.

O novo camisa 8 do São Paulo se exibiu para 40 mil torcedores. Em cima de um veículo semelhante ao utilizado pela maca, Ganso parou na lateral do campo e subiu no escudo do clube. "O São Paulo tem o perfil e a personalidade do Ganso", bradou o meia, falando na 3ª pessoa.


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Publicidade |B3


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

B4 | Esportes

> SUPERCLÁSSICO

Brasil prevê que Argentina dará mais espaço Após vencer grande rival por 2x1 em Goiânia (com gol ilegal), Seleção de Mano prepara-se para jogo decisivo no dia 3 de outubro

Romário quer novo treinador fotos: Divulgação

O ex-jogador Romário realmente não está satisfeito com as atuações da seleção brasileira e, após a vitória por 2 a 1 sobre a Argentina no Superclássico das Américas, em Goiânia, o atual deputado federal, mais uma vez, não poupou o técnico Mano Menezes das críticas. Usando as redes sociais, o Baixinho chamou o desempenho brasileiro de 'horroroso' em Goiânia e ainda fez um apelo à presidenta Dilma Rousseff. "Pênalti! 2x1, mais uma vitória não convincente e o pior, mais um jogo horroroso do Brasil. Galera, se continuar com esse time o Brasil não vai passar nem na primeira fase na Copa do Mundo!", criticou o ex-jogador pelo facebook. "Só pra finalizar: Presidente, vai ou não vai tomar uma providência? Vamos ficar passando essa vergonha até quando?", apelou, citando a presidenta Dilma Rousseff. Já não é novidade ver Romário falando mal da seleção de Mano pelas redes sociais antes, durante ou depois de uma partida da equipe nacional. Ainda assim, as críticas se tornaram muito mais frequentes após a Olimpíada, quando o Brasil perdeu a final para o México por 2 a 1 e ficou com a prata. O ex-jogador não concorda com as convocações do atual treinador da seleção e diz que, depois de mais de dois anos pós-Copa de 2010, o time ainda não tem 'padrão'. "O artilheiro das olimpíadas Leandro Damião só entrou agora no jogo (21 minutos). Futebol é muito imprevisível pode ser que daqui pra frente o Brasil até faça 3 ou 4 gols. E sabe o motivo? porque o treinador é frouxo, medroso, e não coloca os jogadores que tem que colocar (sic)", disparou o Baixinho, que não poupou ninguém das críticas. "Esse time da Argentina e

A Seleção Brasileira considerou o esquema tático da Argentina o principal fator para o jogo truncado no primeiro encontro das equipes no Superclássico das Américas. Mas, para o jogo de volta, no dia três de outubro, os representantes do time pentacampeão mundial apostam em uma realidade diferente. No decisivo Superclássico das Américas, a Argentina terá a necessidade de reverter a derrota do primeiro por 2 a 1 no estádio Serra Dourada. Além disso, o time azul e branco irá atuar como mandante na cidade de Resistência. "Acho que teremos mais espaço, no jogo daqui eles se defenderam muito bem, mas acho que, na próxima partida, vão sair mais para o ataque",

prevê o atacante Neymar. Durante os 90 minutos, a Joia santista encontrou grandes dificuldades com a marcação argentina. Porém, foi decisivo pela frieza ao converter o pênalti - sofrido por Leandro Damião - que definiu a vitória da Seleção Brasileira por 2 a 1. Agora, Neymar alcança 45 gols na temporada 2012. "É a minha maior marca em uma temporada, estou feliz, então o time está de parabéns", explica. Ainda por cima, Neymar elogia a insistência da Seleção Brasileira em busca do resultado positivo. "Sempre escutei, desde pequeno, o ditado de que o jogo só acaba quando o juiz apita. Enquanto não apitou, nós buscamos a vitória e conseguimos", encerra o atacante.

Romário quer novo técnico e até apela para a presidente Dilma Rousseff

um dos piores de todos os tempos. Os laterais do Brasil não fazem uma ultrapassagem, os cabeças de área não fazem uma cobertura, muito menos uma jogada, e o pior, a bola não chega no ataque. Mano, 10 atacantes não significa que o time seja ofensivo, pelo simples fato que o teu time nao tem padrão de jogo (sic)", prosseguiu, ainda na noite de quarta-feira, antes do jogo acabar. Já na manhã desta quintafeira, Romário fez as mesmas críticas, desta vez pelo Twitter, e reforçou a necessidade de Dilma intervir na situação, exigindo a saída de Mano Menezes da seleção. "Presidenta Dilma, pelo amor de Deus, tome uma decisão junto com o Ministério do Esporte", pediu o deputado, que ainda fez questão de explicar: "Nunca esquecendo que pelo fato da CBF ser uma empresa privada, e não pagar imposto federal, a senhora tem todo o direito de intervir. Faça alguma coisa pelos

brasileiros!". Romário declaradamente não concorda com a permanência de Mano Menezes no comando da seleção até a Copa do Mundo de 2014 e, cada vez mais, tem sido mais incisivo nas críticas que faz ao treinador. Antes dos Jogos Olímpicos, o ex-jogador havia dito que a convocação dele era 'uma m...' e, depois da conquista da medalha de prata, o Baixinho ainda disparou contra o técnico, dizendo que ele era o 'pior de todos os tempos'. No último mês, Romário chegou a insinuar que Mano estaria usando interesses pessoais em suas convocações e, desde então, declarou guerra ao técnico da seleção. Mano Menezes, por sua vez, evita comentar as declarações do Baixinho, mas já respondeu a algumas de suas críticas dizendo que o atual deputado era um 'aproveitador' e estaria fazendo isso para 'ganhar espaço na mídia.

Neymar, autor do gol da vitória em Goiânia, acha que Argentina, jogando em casa, abrirá mais espaços

Mano teme seleções poderosas Desde que assumiu a Seleção Brasileira, Mano Menezes mostra preferência por um esquema de jogo mais ofensivo, com a presença de dois atacantes de velocidade abertos ao lado de um centroavante. Mas a formação da equipe provavelmente terá variações, sobretudo em função dos adversários. Mano Menezes admite que é difícil enfrentar adversários poderosos com uma equipe sem tanta proteção. Aliás, desde que o treinador assumiu o cargo, a Seleção encontra dificuldades para enfrentar time de primeiro nível. "Para enfrentar grandes seleções, não vamos jogar com três na frente, porque você perde um setor vital, o meio-campo. Todas as avaliações apontam para isso", explicou. A Argentina está incluída entre as principais

potências do mundo, ao lado de Espanha, Alemanha, Itália, Portugal e Holanda. No entanto, em função da regra do Superclássico das Américas, o país não conta com suas estrelas, sobretudo Lionel Messi, considerado o melhor do mundo. Assim, Mano Menezes escalou o ataque com Lucas e Neymar abertos, enquanto Luis Fabiano atuou enfiado na área para cumprir a função de centroavante. Mesmo assim, a Seleção Brasileira encontrou dificuldades. "Era necessário esse esquema (mais ofensivo) contra a Argentina, pois encontramos um rival que iria se defender o tempo todo. Mas com a Seleção completa, teremos uma ideia tática diferente, veremos logo na frente quando voltarmos a estar reunidos", avisou Mano Menezes.

> COPA

Rebelo: “Setor privado pode assumir estádios” Brasília - O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou que alguns estádios construídos ou reformados para a Copa do Mundo de 2014 podem ter sua administração repassada para o setor privado para que o evento não deixe alguns "elefantes brancos". Em entrevista coletiva concedida a correspondentes estrangeiros, Rebelo revelou que administradores de arenas esportivas de todo o mundo manifestaram interesse na gestão de alguns estádios brasileiros que receberão partidas do Mundial. Atualmente, dos 12 estádios em que ocorrerão jogos da Copa, os de seis cidades são administrados por governos estaduais - Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Brasília, Natal e Manaus. No caso das três últimas, nem sequer há equipes na elite. Apesar do risco de não haver partidas da primeira divisão nesses locais, Rebelo ressaltou se tratar de arenas multiuso, que ficarão preparadas para realizar grandes eventos esportivos e também artísticos, além de que contarão com centros de convenções, restaurantes e núcleos comerciais, que garantirão sua utilização e darão um caráter sustentável às obras.

Aldo Rebelo quer repassar estádios novos para setor privado após a Copa

O ministro destacou também que as obras estão seguindo os cronogramas estabelecidos junto à Fifa visando o Mundial e a Copa das Confederações, que acontecerá em 2013, a princípio, nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e Fortaleza. Quanto à segurança, o Rebelo lembrou que o Brasil já tem experiência com grandes celebrações e citou como exemplo os carnavais do Rio, da Bahia e de Pernambuco, que a cada ano atraem milhões de turistas estrangeiros e são realizados habitualmente com as ruas repletas de gente e sem maiores incidentes. Segundo os cálculos do ministro do Esporte, o país rece-

berá durante os 31 dias da Copa cerca de 600 mil estrangeiros, que se unirão aos cerca de 3 milhões de brasileiros que circularão pelo país para acompanhar as seleções participantes. Apesar desses números e da enorme distância entre as sedes, que poderá ser de até 6 mil quilômetros, Rebelo previu que não haverá dificuldades maiores para a mudança, devido, segundo ele à eficiência e a experiência das companhias aéreas nacionais. Por fim, o ministro voltou a dizer que um dos fatores diferenciais do Mundial no Brasil será "o povo brasileiro, com sua diversidade e sua cultura", que se esforçará ao máximo para fazer do evento "uma grande festa cultural internacional".


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Especial |B5

> TUDO IGUAL

Botafogo e Corinthians empatam em 2x2 Jogo contou com invasão de cachorro e camisa 'azarada', Botafogo e Corinthians ocupam a 6ª e 8ª posições, respectivamente fotos: Divulgação

Botafogo e Corinthians empataram por 2 a 2, no Engenhão. Além da qualidade técnica, a partida foi marcada por uma invasão de um cachorro logo após o primeiro gol, de Seedorf. Policiais evitaram uma paralisação do confronto e seguraram o animal rapidamente. Em seguida, os paulistas conseguiram a virada em apenas 4min. Guerrero e Douglas deixaram suas marcas. Entretanto, o holandês voltou a decidir e igualou o placar. Além disso, o Glorioso estreou, neste domingo, uma camisa dourada, considerada azarada pelos torcedores por não remeter ao tradicional preto e branco. Diferentemente das demais equipes que visitaram o Engenhão, o Corinthians adotou uma postura ofensiva diante do Botafogo, que, por sua vez, também partia para cima do adversário. Os visitantes tiveram a chance de abrir o placar logo no primeiro minuto, mas Martinez cabeceou fraco nas mãos de Jefferson. Os donos da casa não desperdiçaram. Após reclamar de um pênalti em Elkeson, o Glorioso continuou em cima e saiu na frente com Seedorf, que aproveitou assistência de Gabriel, aos 5min. A festa dos botafoguenses

Em mais um clássico disputado, no Engenhão, as equipes de Botafogo e Corinthians bem que tentaram e, balançaram as redes por quatro vezes

durou pouco e o 'bando de loucos' soltou o grito com uma virada em apenas 4min. O empate saiu com uma finalização certeira de Guerreiro se aproveitando de confusão na área, aos 7min. Aos 11min, Romarinho recebeu passe dentro da área e chutou para defesa de Jefferson. No rebote, Martínez sofreu o polêmico pênalti, convertido por Dou-

glas, 2 a 1. O detalhe inusitado ficou por conta da invasão de um cachorro no gramado logo após o gol do Botafogo e antes dos dois do Corinthians, mas que foi rapidamente dominado por policiais. O Botafogo ficou atordoado em campo, enquanto o Corinthians aproveitou o momento positivo para pressio-

nar. E o terceiro só não saiu porque Jefferson fez grande defesa em finalização de Romarinho. Após um início frenético, o jogo ficou mais equilibrado, sem grandes oportunidades de gols até que Dória empatou aos 29min. Porém, o zagueiro estava impedido e o lance foi anulado pela arbitragem. As equipes

Ponte e Vasco ficam no empate sem gols Em um jogo amarrado e com poucas oportunidades claras de gols, Ponte Preta e Vasco empataram por 0 a 0, neste domingo, em Campinas. A partida foi bastante disputada no setor de meio de campo. A baixa produtividade dos principais articuladores de jogadas, caso de Felipe, camisa 6 cruzmaltino, foi uma das razões para o compromisso terminar sem que as redes fossem balançadas. A equipe da casa chegou a reclamar muito de um possível pênalti de Renato Silva em Rildo no 2º tempo. O time carioca segue no G-4, com 44 pontos, enquanto a Ponte Preta está em 10º, com 34. Debaixo de sol forte, os times iniciaram o confronto com muita marcação. Ligeiramente superior, a Ponte Preta emplacou leve pressão antes dos 10min. Roger e Nikão davam trabalho ao setor defensivo cruzmaltino. Com a bola nos pés, os cariocas buscavam movimentação com a esperança na qualidade de Juninho e Felipe. Aos 18min, a Ponte Preta teve uma oportunidade clara em cabeçada forte de Roger no canto. Fernando Prass se esticou todo e defendeu. A primeira chegada do Vasco aconteceu

vantagem no placar, o Corinthians apostava em sua forte marcação na saída de bola do Botafogo. E a tática quase deu certo em um desarme de Douglas sobre Seedorf. Mas a tônica era os donos da casa buscando o empate, mas sem ter uma grande oportunidade. Aos 22min, os treinadores resolveram fazer substituições. Oswaldo de Oliveira ousou e sacou o lateral Marcio Azevedo para a entrada do meia Lodeiro, com Fellype Gabriel atuando improvisado na ala. Já Tite foi mais prudente e trocou Martínez por Jorge Henrique. O Botafogo cresceu e empatou. Aos 29min, Seedorf arrancou pela esquerda, deixou dois marcadores para trás e finalizou no canto esquerdo de Cássio, que nada pôde fazer, 2 a 2. Oswaldo se animou com o empate e mudou mais uma vez buscando a vitória. Sacou o volante Jadson para aentrada do atacante Rafael Marques, sob o protesto dos torcedores. O jogo esfriou. O Corinthians se reestabeleceu na partida e voltou a equilibrar as ações. O Botafogo poderia ter conseguido mais uma virada no Brasileiro, mas Dória cabeceou por cima do gol de Cássio e manteve o empate no placar.

apresentavam uma forte marcação, mas qualidade técnica quando tinham a bola nos pés. O resultado foi um primeiro tempo emocionante e de um bom futebol. Na volta do intervalo, as equipes mantiveram a mesma escalação. Entretanto, Fellype Gabriel não fazia boa partida e irritava os torcedores. Com a

Resultados / Série A 22/09 22/09 22/09 23/09 23/09 23/09 23/09 23/09 23/09 23/09

Figueirense Fluminense Santos Atlético-GO Ponte Preta São Paulo Botafogo Atlético-MG Internacional Sport-PE

1x3 2x1 1x3 1x2 0x0 1x0 2x2 0x0 3x1 1x0

Palmeiras Náutico Portuguesa Flamengo Vasco da Gama Cruzeiro Corinthians Grêmio Bahia Coritiba

Próximos jogos / Série A

Sem objetividade dos atacantes, Ponte Preta e Vasco da Gama não saíram do 0 x 0 em jogo válido pela 26ª rodada

apenas aos 25min. Juninho lançou Eder Luis. O camisa 7 cruzou, mas Alecsandro cabeceou sem direção. Com Felipe em tarde pouco inspirada, o Gigante da Colina dependia dos lançamentos e bolas paradas de Juninho para tentar chegar com perigo. Já a Ponte Preta avançava em bloco. Bem posicionado, Dedé neutralizava seguidamente os ataques da equipe de Campinas. O jogo seguiu amarrado até o encerra-

mento da primeira etapa. O segundo tempo começou como terminou o primeiro. O Vasco precisou fazer duas substituições antes dos 15min. William Matheus saiu machucado e deu lugar a Fellipe Bastos. Mal no jogo, Felipe deixou o gramado para a entrada do garoto Jhon Cley. A Ponte Preta reclamou muito em lance ocorrido aos 21min. Rildo entrou na área e foi derrubado por Renato Silva. O possível pênalti não foi

assinalado pela arbitragem. Com dificuldade para fazer o tradicional, o Vasco tentou ousar para furar a retranca dos donos da casa, Aos 26min, Alecsandro quase marcou um belo gol de bicicleta. O panorama do confronto não mudou nos últimos minutos e os goleiros seguiram trabalhando pouco. O árbitro encerrou o jogo com um empate sem gols que não agradou a nenhum dos lados nas respectivas pretensões para o Campeonato Brasileiro.

29/09 - 18h30 29/09 - 18h30 29/09 - 18h30 29/09 - 21h00 30/09 - 16h00 30/09 - 16h00 30/09 - 16h00 30/09 - 16h00 30/09 - 18h30 30/09 - 18h30

Cruzeiro Portuguesa Vasco da Gama Palmeiras Bahia Corinthians Flamengo Coritiba Grêmio Náutico

x x x x x x x x x x

Internacional Atlético-MG Figueirense Ponte Preta Botafogo Sport-PE Fluminense São Paulo Santos Atlético-GO

Classificação / Série A 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Fluminense Atlético-MG Grêmio Vasco da Gama São Paulo Botafogo Internacional Corinthians Cruzeiro Ponte Preta Santos Portuguesa Náutico Flamengo Bahia Coritiba Sport-PE Palmeiras Figueirense Atlético-GO

P 56 52 49 44 42 40 40 36 35 34 33 32 31 31 31 28 27 23 22 20

J 26 25 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 25 26 26 26 26 26 26

V 16 15 15 12 13 11 10 9 10 8 8 8 9 8 7 8 6 6 5 4

E 8 7 4 8 3 7 10 9 5 10 9 8 4 7 10 4 9 5 7 8

D 2 3 7 6 10 8 6 8 11 8 9 10 13 10 9 14 11 15 14 14

GP 43 39 37 32 38 41 33 30 32 30 31 28 31 26 27 38 23 25 29 27

GS 18 17 21 26 28 33 23 26 36 32 35 30 42 35 30 46 35 36 45 46

SG 25 22 16 6 10 8 10 4 -4 -2 -4 -2 -11 -9 -3 -8 -12 -11 -16 -19


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

B6 | Esportes

> FÓRMULA 1

Hamilton desiste, e Vettel vence em Cingapura Corrida foi muito confusa; favorito teve de abandonar a prova na 23ª volta; Felipe Massa terminou na oitava colocação fotos: Divulgação

Mais rápido em todos os treinos livres em Cingapura, Sebastian Vettel (RBR) tinha sido surpreendido no sábado por Lewis Hamilton e Pastor Maldonado, que garantiram a primeira fila do grid na classificação. Na corrida deste domingo (23), o alemão - com uma ajudinha do destino - deu o troco, com juros. Nas ruas de Marina Bay, ultrapassou o venezuelano da Williams logo na largada, contou com a quebra da McLaren do inglês que liderava a prova até a 23ª volta e conquistou sua segunda vitória na temporada. O resultado faz Vettel reassumir a vice-liderança do Mundial, que havia perdido para Hamilton com o abandono no GP da Itália. O alemão chegou aos 165 pontos e está a 29 de Fernando Alonso (Ferrari), terceiro colocado na corrida, disputada à noite em Cingapura (manhã no Brasil). O segundo foi Jenson Button, da McLaren. Com o triunfo, o jovem bicampeão alcançou uma marca importante: igualou as 23 vitórias do brasileiro tricampeão Nelson Piquet e entrou no Top 10 dos maiores vencedores da história da F-1. Por falar em Brasil, Felipe Massa e Bruno Senna protagonizaram belas provas de recuperação, com direito a um duelo "encrespado". Na 43ª volta, a dupla se esbarrou na pista, na disputa pela nona posição. Massa colocou por dentro no ponto mais estreito do traçado e Bruno fechou a porta. Os dois se tocaram, Felipe segurou o carro "no braço" e levou a melhor. No fim, a oitava colocação foi um prêmio para Massa, que havia começado em 13º e caído para último após ser tocado pelo russo Vitaly Petrov na largada. Bruno chegou a perder a décima posição para Mark Webber e, com problemas, abandonou a prova na última volta. Em razão de duas entradas de safety car, a corrida foi encerrada pelo limite de tempo de duas horas, com 59 das 61 voltas completadas.

MASSA É TOCADO NA LARGADA As atenções na largada estavam voltadas para Maldonado, famoso pela quantidade de incidentes em que se envolveu na temporada. A expectativa era saber como o venezuelano, segundo colocado no grid, se comportaria. Enquanto Hamilton partiu tranquilo na ponta, o piloto da Williams tomou tanto cuidado que perdeu posições para Vettel e Button. No meio do pelotão, Petrov (18º no grid) se precipitou, freou tarde na primeira curva e atingiu Massa, que largara em 13º. Com o pneu esquerdo traseiro da Ferrari furado, o brasileiro precisou seguir para os boxes, caindo para último e tendo a corrida prejudicada. Sorte diferente teve Bruno. Partindo da 22ª posição, conseguiu desviar do incidente no começo e cruzou a primeira volta em 18º. Com um bom ritmo de prova, Hamilton se manteve na liderança e colocou uma vantagem de 3s sobre Vettel nas dez primeiras voltas. Button e Maldonado se descolaram da dupla, enquanto Alonso, em quinto, não conseguia se aproximar do venezuelano. Bruno seguiu sua corrida de recuperação: ganhou mais duas posições nas voltas iniciais, com direito a uma bela ultrapassagem sobre a Caterham de Heikki Kovalainen. No fim do pelotão, Massa corria atrás do prejuízo e tentava se aproximar de seu algoz Petrov. Entre os primeiros colocados, Webber foi o primeiro a parar nos boxes, na nona volta. Seu parceiro de RBR, Vettel fez seu pit duas passagens depois. Hamilton parou na 12ª volta e retornou à pista em terceiro, atrás de Button e Maldonado, mas reassumiu a ponta após a parada nos boxes dos rivais. Após a rodada de pit stops, a vantagem de Hamilton para Vettel passou para pouco menos de 2s. Em terceiro aparecia Button, seguido por Maldonado e Alonso. Enquanto isso, os brasileiros continuavam a escalar o

Confira o resultado final do GP de Cingapura: 1 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) - 2h00m26s144 2 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - a 8s959 3 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 15s227 4 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - a 19s063 5 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 34s759 6 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) - a 35s700 7 - Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) - a 36s600 8 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 42s800 9 - Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) - a 45s800 10 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - a 47s100 11 - Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) - a 50s600 12 - Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) - a 1 volta 13 - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - a 1 volta 14 - Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) - a 1 volta 15 - Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) - a 1 volta 16 - Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) - a 1 volta 17 - Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) - a 1 volta Não completaram: Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) - a duas voltas Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) - a duas voltas Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Ferrari) - a 21 voltas Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 21 voltas Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) - a 23 voltas Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) - a 29 voltas Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) - a 47 voltas

Numa prova muito confusa, Vettel se deu bem e venceu o Grande Prêmio de Cingapura, com o que assumiu a vice liderança da competição

Hamilton saiu da corrida visivelmente decepcionado: ele seguia tranquilo até que o câmbio de sua Mc Laren deu pane e o fez sair da prova na 23ª volta

grid. Na 20ª volta, o piloto da Ferrari já era o 18º, e o compatriota da Williams, o 12º. Nesta mesma volta, Massa realizou seu segundo pit e retornou em 21º.

FIM DE PROVA PARA HAMILTON Hamilton administrava a prova com tranquilidade e seguia firme para conquistar sua terceira vitória em quatro corridas, resultado que o aproximaria de Alonso na disputa pelo título. Porém, na 23ª das 61 voltas, o destino - ou melhor, o câmbio da McLaren - lhe pregou uma peça: com problemas mecânicos, o britânico abandonou a prova, e a liderança da corrida caiu no colo de Vettel. O segundo colocado passou a ser Button. Mais atrás, Alonso tentava se aproximar de Maldonado, na busca por um lugar no pódio. Os dois foram para os boxes ao mesmo tempo na volta 30. A Ferrari fez um trabalho melhor que a Williams e soltou o espanhol na cola do adversário.

SAFETY CAR DÁ AS CARAS Já passava da metade da prova, e o safety car, comum nas corridas do estreito circuito de Marina Bay, ainda não havia

dado as caras. Mas na 33ª passagem, o indiano Narain Karthikeyan tratou de acabar com o jejum. Bateu no muro da curva 18 e provocou a entrada do carro de segurança. Quase todos os pilotos aproveitaram o momento para realizar pit stops. Maldonado, que havia entrado nos boxes pouco antes da entrada do safety car, parou novamente. Melhor para Alonso, que assumiu a terceira colocação. O venezuelano voltou à pista em décimo, quando recebeu a má notícia da Williams pelo rádio: com problemas hidráulicos, deveria se retirar da prova. Quem se deu bem com a interrupção foi a dupla da Force India: Paul di Resta e Nico Hulkenberg se tornaram quarto e quinto colocados, respectivamente, seguidos por Webber e Pérez. Bruno aparecia em 14º, duas posições à frente de Massa.

SCHUMACHER BATE EM VERGNE Após cinco passagens sob bandeira amarela, o safety car saiu da pista para a relargada, mas teve que entrar em ação novamente logo na volta seguinte. O motivo: como um iniciante, o veterano Michael Schumacher

acertou em cheio sua Mercedes na STR de Jean-Eric Vergne, que tentava ultrapassar Nico Rosberg (veja no vídeo). Pouco antes do acidente, Bruno e Massa já ensaiavam um duelo pela nona posição.

DUELO VERDE-AMARELO A nova largada foi dada na 43ª volta. E o disputa prevista entre a dupla brasileira se concretizou. A batalha foi dura. Massa colocou por dentro antes da curva 13, ponto mais estreito do circuito. O piloto da Ferrari ficou espremido no muro e os dois chegaram a se tocar. O carro vermelho "sambou", mas Felipe conseguiu segurar no braço e saiu vencedor do duelo. O incidente ficou sob investigação pela direção de prova, que preferiu não punir ninguém. Na sequência, Massa fez mais uma bela ultrapassagem, sobre Ricciardo, e assumiu a oitava posição. Voltas depois, a dupla da Sauber se envolveu em dois incidentes com Hulkenberg. Primeiro, Pérez deu um leve toque na Force India. Logo após, o alemão tentou passar Kobayashi, os dois se tocaram, danificaram seus carros e precisaram ir para

os boxes. Enquanto a corrida "pegava fogo" no meio do pelotão, Vettel seguia tranquilamente na ponta para assegurar a vitória. O alemão da RBR cruzou a linha de chegada nove segundos à frente de Button. A terceira posição ficou o líder do campeonato, Alonso. A Fórmula 1 volta daqui a duas semanas para o GP do Japão, 15ª etapa da temporada.

Mundial de pilotos 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º

PILOTO Fernando Alonso Sebastian Vettel Kimi Räikkönen Lewis Hamilton Mark Webber Jenson Button Nico Rosberg Romain Grosjean Sergio Pérez Felipe Massa Paul di Resta Michael Schumacher Kamui Kobayashi Nico Hülkenberg Pastor Maldonado Bruno Senna Jean-Éric Vergne Daniel Ricciardo

P 194 165 149 142 133 119 93 82 65 51 44 43 35 31 29 25 8 6


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Opinião |B7

Foto da semana

Editorial

Lula chefiou o mensalão? Seja qual for o desfecho do mensalão no Supremo Tribunal Federal, nada poderá acontecer ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É simples: Lula ficou de fora do processo que envolveu 40 pessoas, sendo que uma morreu e outra fez acordo com a Justiça. Estão sendo julgados, portanto, 38 réus do rumoroso caso. Mesmo com toda sua negativa, sustentada ao longo dos últimos sete anos, a participação de Lula no esquema de compra de votos no Congresso Nacional não tem, a rigor, como ser comprovada materialmente, até porque não houve investigação direta em cima do ex-presidente. Resta, então, a denúncia testemunhal. O revelador do mensalão, ex-deputado federal Roberto Jéferson, sempre isentou Lula, nunca por sabê-lo inocente, mas, sobretudo, por sua convicção pessoal de que o então presidente, com sua biografia impecável, não se prestaria a envolver-se com um esquema capaz de macular em definitivo sua história, além de apunhalar pelas costas a democracia que defendeu com tanta determinação. Agora, surge um acusador de peso contra Lula: Marcos Valério, o operador do mensalão, deixou sua defesa pessoal de lado, depois de sentir o peso das primeiras condenações, e passou a dizer que Lula era de fato o chefe do esquema que abalou a República. Verdade? Ou mero desabafo de que supôs o tempo todo que os dirigentes petistas tinham como poupá-lo da degola no Supremo Tribunal? Tem algo de verdadeiro na revelação de Valério, ou tudo não passa de desespero? O empresário sabe que Lula não pode ser condenado, mas sabe igualmente que, se sua palavra obtiver credibilidade, o ex-presidente será julgado e condenado pelo tribunal da história. A pior das condenações, a que fica para sempre e sobrevive ao tempo como marca indelével.

Prédio público com nome de gente viva: o Ministério Público Federal quer mudar, para fazer cumprir a Constituição, que proíbe esse tipo de homenagem

Luz mais barata para todos

Abaixo o engajamento de meia tigela!

Após meses de detalhados O anúncio do governo prevê estudos, a presidente Dilma ainda a prorrogação das Rousseff anunciou a redução concessões, a redução dos no preço da energia elétrica, encargos setoriais e um que irá vigorar a partir de 5 aporte de R$ 3,3 bilhões por de fevereiro do ano que parte da União. A medida vem. Os cortes nas tarifas atinge dois grandes objetiapresentados à população, vos: assegura a continuidade de 16,2% para residências e da prestação de serviços e a até 28% para grandes indús- acelera efeitos de modicidatrias, são percentuais mé- de tarifária. dios. Eles podem ficar acima A expressiva redução no depois que a Agência preço das tarifas certamente Nacional de Energia Elétrica terá forte impacto na econodetalhar os custos indivi- mia, dando competitividade duais de produção, geração à indústria e ao comércio, e distribuição de cada opera- gerando mais e melhores dor. empregos e inclusão social. O ministro de Minas e Para cortar as tarifas de enerEnergia, Edison Lobão, que gia elétrica o governo vai elimuito honra o PMDB no minar encargos setoriais, governo, assinalou que as que são cobrados na conta medidas representarão de luz e serão eliminados a aumento do poder aquisitivo partir de 2013. Os prograda população brasileira, com mas bancados por esses redução drástica do custo da encargos, como o Luz para energia elétrica e da conta Todos, a Tarifa Social e os de luz do consubsídios aos sumidor. É sistemas elé“A partir de 2013, sem dúvida tricos isolados alguma, uma da Região trabalhadores e das mais empresários vão Norte, serão ousadas inipagos agora pagar menos pela ciativas com pelo Tesouro, energia elétrica intuito de com custo levar o Brasil estimado em consumida” para o seleto R$ 4,6 bilhões time das granem 2013. des potências. Como bem assinalaram o A partir de 2013, trabalha- ministro das Minas e Energia dores e empresários de e a própria Presidente Dilma, todas as regiões vão pagar trata-se de uma medida hismuito menos pela energia tórica cujos benefícios elétrica consumida. A inicia- socioeconômicos serão tiva é uma verdadeira revolu- extraordinários. A reconstrução já que a conta de ener- ção do setor energético, gia elétrica dos consumido- todos concordam, é um res atendidos por distribui- passo fundamental para doras poderá ficar em média qualquer estratégia de 20% menor. Isso foi possível desenvolvimento. A resoluporque a eliminação ou ção da questão energética, redução de encargos seto- como todos sabem, é ponto riais nas contas de luz repre- essencial para tocarmos sentará um desconto de 7%, nosso projeto de desenvolvienquanto a renovação das mento. concessões equivalerá a um Renan Calheiros corte médio de 13,2% nas É senador e líder da bancada do PMDB tarifas.

Se o Monteiro Lobato era racista? Claro. Quem não era racista naquela época era totalmente subversivo. E Lobato podia ser subversivo para certos temas como "o petróleo é nosso", mas daí elevar as aspirações até o ponto de acreditar que os negros também são filhos de Deus, era forçar a amizade. O racismo era natural até bem pouco tempo atrás. Infelizmente, ainda tem gente nesse mundão, em plena Era de Aquário, que não vê mal nenhum em professar a superioridade branca como verdade universal. Da minha parte, eu nunca entendi o racismo. Nunca consegui olhar para outro ser humano sem ver outro ser humano. Não quero aqui dizer que eu sou mais evoluída que boa parte da galera do planeta Terra, mas realmente nunca destratei, humilhei, magoei ou evitei alguém por ser amarelo, verde, azul ou preto. Já pentelhei muita gente, mas por causa de equívocos comportamentais, de sacanagens, de falta de ética. Para mim, é o que importa, é o que me desconcerta. Por isso não dá para engolir esse embate jurídico tentando calar a boca da turma do Sítio. Que coisa mais nonsense!! Vamos batalhar por políticas públicas de inclusão. Vamos para a rua com faixas contra a ignorância política dos brasileiros, mas ficar perdendo tempo dizendo que o Monteiro Lobato era racista é pura redundância. Um factóide. Lobato tem de ser lido de acordo com o contexto da época (coisa óbvia até para mim, que não sou doutora em Pedagogia). Se esse reacionarismo travestido de pósmodernidade pegar, vários clássicos da

literatura mundial terão de ir pra a fogueira. "Coração das Trevas", por exemplo. "A Cabana do Pai Tomás" e por aí vai... Vamos aproveitar para queimar alguns filmes como "E o Vento Levou", com suas cunhãs maltratadas pela Scarlett... E o "Nascimento de uma Nação", totalmente racista, mas importantíssimo como embrião da indústria do cinema. O problema real é que nossos professores, tão mal formados, tão pasteurizados, tão maltratados e absurdamente mal pagos não têm cultura geral para

“Não gosto de censura. Só se for a favor das porcarias literárias e musicais que a gente é obrigada a ver e ouvir em todos os lugares” explicar Monteiro Lobato para as crianças. Para contextualizar uma obra em seu tempo, seja lá qual ele for. Por pura coincidência, ontem, meu filho Tomás escolheu um livro de Lobato na biblioteca e trouxe para casa. Veja como o autor ainda atrai crianças até hoje! Veja que quando algo é legítimo, é eterno, não? Era a história da criação do Visconde de Sabugosa. Eu me deliciei relendo o livro para os meninos e me lembrando da Emília, que um dia eu também representei no teatrinho da escola. Com muito orgulho, é claro, pois

a Emília é quase um ídolo das meninas que se pretendem fora dos padrões (Lobato teria sido um feminista?). Encantados, Tomás e Rômulo prestavam total atenção no desenrolar da trama que explicava como Pedrinho transformou uma espiga de milho em um membro da realeza. A escrita não é atual, as observações machistas não são de bom tom, mas o que importa é a narrativa! É a imaginação! É a credibilidade das personagens extremamente bem consolidadas! Não gosto de censura. Só se for a favor das porcarias literárias e musicais que a gente é obrigada a ver e ouvir em todos os lugares. Mas, mesmo assim, sei que estou sendo elitista ao afirmar isso. Entretanto, também creio que se o povo tivesse uma educação básica de qualidade, deixaria de gostar da metade desse lixo cultural que hoje domina a cena social brasileira (quiçá mundial). Então, vamos deixar os clássicos manterem a dignidade. Cortar palavras, capítulos, expressões, é mutilar a História, a evolução(?) social. É limitar a visão das novas gerações sobre as belezas e barbaridades que vêm sendo propagadas desde que abandonamos as pinturas rupestres. Em um cenário global que convive com trabalho escravo e outras inúmeras variáveis de insanidade e degradação humanas, focar ataques enfáticos e antipáticos nas obras produzidas em séculos passados é estar totalmente míope, tipo assim, uns dez graus em cada olho. Luciana Assunção É jornalista e publicitária

Banco Central versus Fazenda Quem circulou nos últimos dias pelos corredores do Banco Central percebeu todo o desconforto do presidente da instituição, Alexandre Tombini, com as constantes declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do secretário executivo da pasta, Nelson Barbosa, de que as taxas de juros não vão subir em 2013, apesar de a inflação apontar insistentemente para um nível bem acima do centro da meta definida pelo governo, de 4,5%. Tombini acredita que tanto Mantega quanto Barbosa deveriam passar bem longe do tema política monetária. Segundo técnicos do BC, ninguém, em sã consciência, deveria falar o que os dois estão falando, diante da relutância da inflação em se manter acima de 5%. Ao afirmarem que os juros não vão subir não só minam a confiança na autoridade monetária, como estimulam uma onda de especulação que provoca estragos na economia. O BC pode até ter o desejo de manter os juros inalterados por um prazo

longo. Mas, para isso, a inflação tem de convergir para o centro da meta, o que ainda está longe de acontecer. Não se pode esquecer, no entender de interlocutores de Tombini, que o Comitê de

“Os mesmos interlocutores de Tombini asseguram que o BC vem mantendo uma relação muito boa com o Ministério da Fazenda” Política Monetária (Copom) cortou cinco pontos percentuais da taxa básica de juros (Selic) no último ano, de 12,50% para 7,50%, por causa da fraca atividade econômica, mas a inflação não cedeu como se esperava. Está num nível ainda

confortável para o BC, mas exige um cuidado especial. Ou seja, não se pode brincar com o compromisso da autoridade monetária de manter o custo de vida sob controle. Os mesmos interlocutores de Tombini asseguram que o BC vem mantendo uma relação muito boa com a Fazenda, algo inédito nos últimos anos. Mantega e Tombini conseguiram estabelecer uma relação mútua de respeito, que só contribuiu para aumentar a confiança na política econômica do governo Dilma Rousseff. Agora, porém, a boa convivência corre riscos. Sobretudo se o ministro da Fazenda e seu scretário executivo insistirem em definir os rumos da política monetária por meio da imprensa, dizendo o que o BC deve ou não fazer. É bom ficar atento ao desenrolar desse tema. Promete muitas faíscas. Vicente Nunes É colunista do Correio Braziliense

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Moema Cavalcante Basto, 314 - Lot. Barra Mar | CEP 57.180-000 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Barra de São Miguel | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3325-2815

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Diretor Editorial

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

B8 | Diário Oficial dos Municípios

ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO GABINETE DO PREFEITO QUINTO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRA N.º 004/2009 ENTRE O MUNICIPIO DE PENEDO E A EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA. Pelo presente Termo Aditivo ao Contrato de Execução de Obra, de um lado o Município de Penedo, Estado de Alagoas, estabelecido na Praça Barão de Penedo, 19, Centro Histórico, inscrito no CNPJ n.º 12.243.697/0001-00, representado neste ato pelo Prefeito ISRAEL RAMIRES SALDANHA NETO brasileiro, casado, CPF 165.000.594-68, residente e domiciliado na Rua Aurora, Bairro Santa Luzia, s/n, CEP 57.200-000, doravante denominado CONTRATANTE e do outro lado a empresa JM CONSTRUÇÕES LTDA, CNPJ n.º 00.631.131/00177, representada neste ato pelo Senhor JILSON MORAIS AMARAL, brasileiro, casado, RG 868.878 SSP/AL, CPF 647.339.634-91, com sede na Rua do Sol, 573, 2º Andar, sala E, Centro, Maceió, Alagoas, doravante denominada CONTRATADA, resolvem celebrar o presente Termo Aditivo, em conformidade com o processo n.º 034/SEINFRO/2012, mediante as seguintes cláusulas e condições: 1. CLÁUSULA PRIMEIRA – DO OBJETO O presente Termo Aditivo tem por objeto aditar o Contrato n.º 004/2009, visando prorrogar o prazo contratual e ratificar as demais cláusulas e condições. 2. CLÁUSULA SEGUNDA – DO PRAZO Fica, por este instrumento, prorrogado o prazo de vigência do Contrato n.º 004/2009 pelo período de 60 (sessenta) dias, contados a partir de 30 de junho de 2012, vencendo em 28 de agosto de 2012.

3. CLÁUSULA TERCEIRA – DA RATIFICAÇÃO Ficam ratificadas as demais cláusulas e condições do Contrato n.º 004/2009, que não colidam com as deste instrumento. E, por estarem de acordo com as cláusulas e condições avençadas neste instrumento, lavrou-se o presente Termo Aditivo em 03 (três) vias de igual teor e para o mesmo efeito, que lido e achado conforme é assinado pelas partes e testemunhas. Penedo, 29 de junho de 2012 ISRAEL RAMIRES SALDANHA NETO Prefeito JILSON MORAIS AMARAL JM VIEIRA CONSTRUÇÕES LTDA --------------------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO GABINETE DO PREFEITO EXTRATO DO SÉTIMO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRA Nº 006/2009 FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PENEDO E A EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA. Processo nº 033/SEINFRO/2012 Número do Contrato 006/2009 Contratante: MUNICÍPIO DE PENEDO/AL – CNPJ 12.243.697/0001-00 Contratado: EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA – CNPJ/MF 00.631.131/0001-77. Espécie: SÉTIMO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO nº 006/2009 VISANDO PRORROGAR O PRAZO CONTRATUAL E RATIFICAR AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES. Objeto: ADITAR O PRAZO DO CONTRATO Nº 006/2009. Objeto do Contrato Inicial: EXECUÇÃO E CONCLUSÃO DAS OBRAS E SERVIÇOS DE

CONSTRUÇÃO DE QUADRA POLIESPORTIVA NO POVOADO PALMEIRA ALTA E QUADRA POLIESPORTIVA NO POVOADO TABULEIRO DOS NEGROS, DO MUNICÍPIO DE PENEDO – AL. Prazo de Vigência do Contrato: 60 (sessenta) DIAS CONTADOS A PARTIR DO TÉRMINO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO. SIGNATÁRIOS: ISRAEL RAMIRES SALDANHA NETO – PELA CONTRATANTE E JILSON MORAIS AMARAL – PELA CONTRATADA. DATA DE ASSINATURA DO SÉTIMO TERMO ADITIVO: 07 DE JUNHO DE 2012. --------------------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO GABINETE DO PREFEITO EXTRATO DO OITAVO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRA Nº 006/2009 FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PENEDO E A EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA. Processo nº 035/SEINFRO/2012 Número do Contrato 006/2009 Contratante: MUNICÍPIO DE PENEDO/AL – CNPJ 12.243.697/0001-00 Contratado: EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA – CNPJ/MF 00.631.131/0001-77. Espécie: OITAVO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO nº 006/2009 VISANDO PRORROGAR O PRAZO CONTRATUAL E RATIFICAR AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES. Objeto: ADITAR O PRAZO DO CONTRATO Nº 006/2009. Objeto do Contrato Inicial: EXECUÇÃO E CONCLUSÃO DAS OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO DE QUADRA POLIESPORTIVA NO POVOADO PALMEIRA ALTA E QUADRA POLIESPORTIVA NO POVOADO TABULEIRO DOS NEGROS, DO MUNICÍPIO DE PENEDO – AL. Prazo de Vigência do Contrato: 60 (sessenta) DIAS CONTADOS A PARTIR DO TÉRMINO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO.

SIGNATÁRIOS: ISRAEL RAMIRES SALDANHA NETO – PELA CONTRATANTE E JILSON MORAIS AMARAL – PELA CONTRATADA. DATA DE ASSINATURA DO OITAVO TERMO ADITIVO: 06 DE AGOSTO DE 2012. --------------------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO GABINETE DO PREFEITO EXTRATO DO SEXTO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRA Nº 004/2009 FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PENEDO E A EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA. Processo nº 042/SEINFRO/2012 Número do Contrato TP 004/2009 Contratante: MUNICÍPIO DE PENEDO/AL – CNPJ 12.243.697/0001-00 Contratado: EMPRESA JM CONSTRUÇÕES LTDA – CNPJ/MF 00.631.131/0001-77. Espécie: SEXTO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO nº 004/2009 VISANDO PRORROGAR O PRAZO CONTRATUAL E RATIFICAR AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES. Objeto: ADITAR O PRAZO DO CONTRATO TP Nº 004/2009. Objeto do Contrato Inicial: EXECUÇÃO E CONCLUSÃO DAS OBRAS E SERVIÇOS DE REFORMA DAS PRAÇAS DOS POVOADOS MARITUBA DO PEIXE E COOPERATIVA II NÚCLEO, LOCALIZADOS NO MUNICÍPIO DE PENEDO – AL. Prazo de Vigência do Contrato: 60 (sessenta) DIAS CONTADOS A PARTIR DO TÉRMINO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO. SIGNATÁRIOS: ISRAEL RAMIRES SALDANHA NETO – PELA CONTRATANTE E JILSON MORAIS AMARAL – PELA CONTRATADA. DATA DE ASSINATURA DO SEXTO TERMO ADITIVO: 28 DE AGOSTO DE 2012.

> PERSONAGEM

Alagoas comemora 80 anos de Moacir Sant'Ana Escritor e historiador escreveu mais de 50 livros e ficou muito conhecido como diretor do Arquivo Público Estadual Da Redação Nesta terça-feira, 25 de setembro, a classe intelectual alagoana comemora os 80 anos de vida do professor, advogado e escritor Moacir Medeiros de Sant'Ana, consagrado historiador alagoano e muito conhecido pelo seu incansável trabalho comandando o Arquivo Público de Alagoas. Para assinalar a data de forma mais particular, a família do professor Moacir Sant'Ana programou um evento comemorativo para o próximo dia 29 (sábado) na casa de festas Jardim América Eventos, no Trapiche, bairro onde o homenageado reside. Em maio último, o professor Moacir foi um dos homenageados com a Ordem do Mérito dos Palmares (Grau Oficial), honraria entregue pelo governador Teotonio Vilela Filho. Ele também foi distinguido com a Medalha Mário Guimarães, outorgada pela Câmara Municipal de Maceió.

Reprodução

QUEM É Professor, bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais e historiador, filho de Manuel Zaluar de Sant'Ana e de Marina Lobo Madeiros de Sant'Ana, nasceu a 25 de setembro de 1932, em Maceió, tendo iniciado seus estudos primários no grupo escolar Tomás Espíndola e no Externato Barão do Rio Branco. Realizou seu curso secundário no Colégio Guido de Fontgalland e o curso superior na Faculdade de Direito de Alagoas, concluído em 1961, vindo a ingressar no mercado de trabalho por meio da Cooperativa Regional dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas, na qual chegaria a Secretário da Gerência. Criado o Arquivo Público de Alagoas, por meio da lei N° 2.428, de 30 de dezembro de 1961, durante o governo Luiz Cavalcante, Moacir Sant' Ana foi seu primeiro diretor, cargo que também exerceu nos últimos anos na ativa.

Professor Moacir Sant’Ana (com a esposa Iris Ramos Sant’Ana) comemora 80 anos de vida nesta terça-feira

Após aprovação em concurso, foi professor de Introdução ao Estudo da História, História de Alagoas e História da Cultura Alagoano, na Universidade Federal de Alagoas, tendo sido, de 1973 a 1975, assessor para Assuntos Culturais, da Secretaria de Educação e Cultura. Foi sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, empossado a 31 de outubro de 1977, na cadeira nº 37, cujo patrono é Wenceslau de Almeida, igualmente sócio da Academia Alagoana de Letras onde ocupa a cadeira de nº 29 que tem como patrono Aristeu de Andrade, tendo sucedido a Théo Brandão. Também é sócio honorário da Academia Maceionse de Letras. Moacir Sant'Ana, um dos grandes da cultura alagoana, publicou mais de 50 livros e escreveu centenas de artigos publicados nos jornais e revistas de Alagoas.

> PROJETO

Plano enfrentara violência contra jovens negros O Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Juventude, lançará na próxima quinta-feira (27), em Maceió, a primeira etapa do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Juventude Negra, intitulado "Juventude Viva". A cerimônia será realizada às 10h, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, com a presença dos ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e Luiza Bairros (Seppir) e do governador Teotonio Vilela Filho, além de várias autoridades dos governos federal, estadual e municipal. A iniciativa, que conta com a parceria de outros seis Minis-

térios, além do apoio de entidades da sociedade civil, tem por objetivo reduzir o elevado índice de homicídios que atingem os jovens negros em todo o País, com maior gravidade em 132 municípios, que terão prioridade na execução do plano. De acordo com os organizadores, a proposta, que integra a estratégia do Governo prevista no Plano Plurianual 2012/2015, responde a uma demanda histórica dos movimentos sociais e representa uma prioridade apresentada pelos jovens que participaram da 1ª e 2ª Conferência Nacional de Juventude, realizadas em 2008 e 2011. Segundo dados do Minis-

tério da Saúde, 53% dos homicídios registrados no Brasil atingem pessoas jovens, das quais mais de 75% são jovens negros, de baixa escolaridade, sendo a grande maioria do sexo masculino. Além disso, ao longo da última década, é cada vez maior a diferença entre o número de homicídios que atinge os jovens brancos e negros. Enquanto as mortes de jovens brancos caíram de 9.248, em 2000, para 7.065 em 2010, a morte de jovens negros cresceu de 14.055 para 19.255 no mesmo período. De acordo com o Mapa da Violência 2012, a soma de todos os mortos em conflitos armados em um conjunto de dez países,

entre os quais estão Iraque, Índia, Israel e Afeganistão, é menor que o total de homicídios ocorridos no Brasil no período de 2004 a 2007 (147.373 contra 157.332). Diante desse cenário, o Plano de Enfrentamento à Violência Contra a Juventude Negra foi inserido como prioridade presidencial no Fórum Direitos e Cidadania, coordenado pela Secretaria-Geral. A iniciativa, que foi elaborada pelo conjunto de Ministérios envolvidos (Justiça, Trabalho e Emprego, Saúde, Educação, Cultura e Esporte) integra diversas ações do governo federal, que serão pactuadas com estados e municípios, com a sociedade civil, com o Poder Judiciário,

o Ministério Público e a Defensoria Pública, a fim de tornar viável a proposta de transformar os territórios mais vulneráveis, criando ali oportunidades de inclusão social e emancipação desses jovens. Trata-se, portanto, de uma ação intersetorial, com iniciativas caracterizadas como políticas universais, voltadas para os problemas que atingem a população mais vulnerável, além de medidas afirmativas, voltadas especificamente para a população jovem negra. Maceió foi escolhida para implementação inicial do plano por dois motivos: primeiro, pela posição que a cidade ocupa (2ª) entre as 132 que concentram mais de 70% dos homicídios

registrados no País. Além de Maceió, as cidades de Arapiraca (30ª posição), Marechal Deodoro (119ª) e União dos Palmares (123ª) também integram a lista. O segundo motivo é o fato de Maceió ter sido a primeira cidade a abrigar o Programa Brasil Mais Seguro - Alagoas, do Ministério da Justiça, em parceria com o Governo de Alagoas, que em três meses de execução já registra dados importantes na redução dos índices locais de violência. Depois de ser lançado em Alagoas, o Plano de Enfrentamento à Violência contra a Juventude Negra será estendido gradativamente a outros estados.


Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012

Especial |B9

> LITERATURA

Rosalvo Acioli publica livro de ensaios e crítica Autor de 'Sonhos Imaginários', poeta e ensaísta comanda noite de autógrafos no próximo dia 28, na Sodiler do Maceió Shopping O ensaísta, crítico literário e poeta Rosalvo Acioli está publicando o livro Tempo de Memória, de ensaios inéditos e artigos de crítica literária publicados nos jornais Gazeta de Alagoas e Jornal de Alagoas entre 1986 e 1991. Composto pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos através do Programa de Incentivo à Cultura Literária, promovido pela Companhia de Edições e Publicações de Alagoas (Cepal) e pela Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Estado, o livro será lançado no dia 28 de setembro, às 19h30, na Livraria Sodiler, no Shopping Maceió. Tempo de Memória reúne ensaios nos quais Rosalvo Acioli analisa a produção literária de Graciliano Ramos, Robert Musil,

Ledo Ivo, Breno Accioly e José Saramago, a obra pictórica do celebre holandês Vicent Van Gogh e do alagoano Epitácio Neves, radicado em São Paulo, o cinema de Orson Wells e de Steven Spilberg, a cultura popular e o Prêmio Nobel de Literatura. Acioli também inclui no livro dezessete artigos de crítica literária sobre livros publicados por escritores como No texto da orelha do livro, o jornalista e crítico Imanoel Caldas ressalta a que "as virtudes literárias de Rosalvo Acioli não se circunscrevem apenas ao terreno da poesia", destacando que Tempo de Memória revela "um escritor maduro, cujo talento foi reconhecido e proclamado por, entre outros, Luciana Stegagno Picchio, Herberto Sales, Abgar

Renault e Paulo Rónai, e que agora, com a publicação deste livro, retoma a linguagem peculiar da crítica literária desenvolvida por seus conterrâneos Valdemar Cavalcanti, Lêdo Ivo, Aurélio Buarque de Holanda e Wanderley de Gusmão." Acioli publicou anteriormente o livro de poesia Sonhos Imaginários, indicado ao prêmio Jabuti de Melhor Livro de Poesia em 1985, promovido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e ao prêmio Olavo Bilac de Melhor Livro de Poesia em 1986, promovido pela Academia Brasileira de Letras, e Maceió, também de poesia. Nos anos 1970, 1980 e 1990, colaborou e publicou poemas, crônicas, contos e artigos de crítica literária nos jornais Gazeta de Alagoas,

Jornal de Alagoas e Jornal de Hoje, e nas revistas Mocidade, Natalina e A Revista. Rosalvo Acioli, que há muitos anos vem se dedicando ao ensaio e à tradução literária, fundou e edita anualmente, desde 2010, a revista literária Página Aberta, dirigida por Arnaldo Paiva. No ano passado, organizou e realizou o Fórum Literário Internacional, com a participação de seis importantes escritores brasileiros e estrangeiros: o poeta, ensaísta e crítico literário Antonio Carlos Secchin, a poeta Olga Savary, o romancista, ensaísta e crítico literário José Castello, o romancista Pedro Maciel, o ensaísta e tradutor italiano Andrea Ragusa e a romancista, ensaísta e poeta argentina Liliana Heer. fotos: Divulgação

Capa do livro Tempo de Memória, que será lançado na próxima 6ª feira 28

Poeta, crítico e ensaísta Rosalvo Acioli com mais uma obra na praça

Um volume de temas múltiplos A primeira constatação despertada por este oportuno "Tempo de Memória", é de que as virtudes literárias de Rosalvo Acioli não se circunscrevem apenas ao terreno da poesia. Com seus dois livros anteriores, "Sonhos Imaginários" (indicado ao Prêmio Jabuti de Melhor Livro do Ano de 1985) e "Maceió", surpreendeu e encantou parte considerável da crítica literária, recebendo, também, opiniões encomiásticas de consagrados mestres da construção poética, como João Cabral de Melo Neto, Gilberto Mendonça Teles, Domingos Carvalho da Silva, José Paulo Paes, Lêdo Ivo e Ferreira Gullar, um aval que enobrece o mais festejado dos escritores. Neste "Tempo de Memória", Rosalvo Acioli constrói uma ensaística envolvendo temas múltiplos, que vão desde a metáfora da caverna em José Saramago, a partir de Platão, até a concepção filosófica do romanceensaio, tendo como foco o monumental "O Homem Sem Qualidades", do austríaco Robert Musil, obra-prima da literatura universal, construída ao

longo de vinte exaustivos anos de escritas e reescritas. Ainda nos ensaios literários, Rosalvo se debruça sobre dois escritores alagoanos: Breno Accioly e Graciliano Ramos. Na prosa ficcional de Breno, destaca a similitude angustiante de seus temas com a lin-

“A análise percuciente do ensaísta e crítico literário destaca-se também na seleção dos artigos que publicou nos anos 80 e 90” guagem kafkiana, também presente no Knut Hamsun de "A Fome"; em Graciliano, enfatiza o caráter possessivo e reificante de seus personagens, cuja expressão máxima se configura no Paulo Honório de "São Bernardo". No ensaismo sobre artes, entre outros

textos, cumpre mencionar a análise percuciente sobre o filme de Orson Welles, "Cidadão Kane" (Citizen Kane), salientando o caráter revolucionário desta obra máxima da cinematografia mundial, com seu enigma codificado na palavra "Rosebud". A análise percuciente do ensaísta e crítico literário destaca-se também na seleção de artigos que publicou na segunda metade da década de 1980 e no início da década de 1990 no Jornal de Alagoas e na Gazeta de Alagoas. "Tempo de Memória" nos revela, enfim, em Rosalvo Acioli, um escritor maduro, cujo talento foi reconhecido e proclamado por, entre outros, Luciana Stegagno Picchio, Herberto Sales, Abgar Renault e Paulo Rónai, e que agora, com a publicação deste livro, retoma a linguagem peculiar da crítica literária desenvolvida por seus conterrâneos Valdemar Cavalcanti, Lêdo Ivo, Aurélio Buarque de Holanda e Wanderley Gusmão. Imanoel Caldas É crítico literário e de artes


B10 | Social

Primeira Edição | 24 a 30 de setembro, 2012


24092012