Gasto da Braskem com indenizações na área do Pinheiro é de quase R$ 1 bilhão

Page 1

Deputado confunde ‘vice’ com Vice-Governadoria > A-4 JB cogita reajustar salários A pedido do presidente Jair Bolsonaro, a equipe técnica do governo estuda a concessão de 5% de reajuste salarial aos servidores públicos federais. Seria para 2022, já que a PEC Emergencial da pandemia proíbe aumentar salário neste ano. > C-4

edição PRIMEIRA

Aposta de SP ganha a Mega Uma única aposta de São Paulo acertou a Mega-Sena deste sábado (19/06) e vai embolsar prêmio de R$ 7 milhões. As dezenas: 06 - 09 - 19 - 38 - 53 - 55. Quem fez a Quina vai receber R$ 41,8 mil. Quadra vai pagar R$ 768 a cada acertador.

Ano 13 | Edição 931 | Maceió, Alagoas, 21 a 27 de junho, 2021 | R$ 2,00

Inativos: fim dos 14% só depende da ALE Enviado ao Legislativo, projeto que muda base de cálculo do AL Previdência já tramita com pedido de urgência do governo > A-3

Gasto da Braskem com indenizações na área do Pinheiro é de quase R$ 1 bilhão LUIZ CARLOS BARRETO

Quase 1 bilhão de reais ou - exatamente - R$ 985 milhões, é o montante que a

Braskem já despendeu com o pagamento de indenizações aos moradores da

região do Pinheiro, além de auxílios-financeiros e honorários advocatícios.

Até agora um total de 4.704 famílias receberam suas compensações. B-2

Pandemia estabiliza em Alagoas, mas taxa de mortes ainda é alta

Luiz Carlos Barreto será lembrado durante missa nesta terça-feira

Missa de um ano será celebrada nesta 3ª na Igreja de São Pedro O transcurso de um ano do falecimento do empresário Luiz Carlos Barreto, fundador do Primeira Edição, será lembrado nesta terça-feira (22/06/21) com missa às 17:30, na Igreja de São Pedro, em Ponta Verde, tendo como celebrante o cônego Everaldo. > B-1

Com média diária de 18 óbitos, a pandemia dá sinais de estabilização em Alagoas, embora o registro de novos casos ainda esteja bastante alto. A imunização contra Covid19 prossegue nos postos de Maceió, de forma predominante com a vacina AstraZenica, agora com um reforço: um ônibus devidamente equipado está percorrendo os bairros da capital e vacinando as pessoas que têm dificuldade de se deslocar até os postos.

fotos: Divulgação

Esta planta virou obra concreta: Hospital Regional do Alto Sertão será inaugurado nesta 2ª feira em Delmiro

Governo entrega novo hospital O Hospital Regional do Alto Sertão, em Delmiro Gouveia, será inaugurado às

10h desta 2ª feira (21). Obra custou R$ 35 milhões aos cofres do Estado. > A-4

Copa América: Brasil x Colômbia na 4ª feira Seleção segue com 100% também na Copa América e Neyamar é o destaque

Galo joga bem no Rio, mas perde de 3x0 para um Vasco desesperado O CRB até que apresentou bom futebol em São Januário, sábado (19), mas não suportou a forte pressão do Vasco da Gama e acabou perdendo de 2x1, em jogo válido pela Série

B do Brasileiro. Apesar do revés, Galo continua na parte alta da tabela de classificação, enquanto o CSA figura como um dos últimos: até que joga bem, mas não marca. >B

Neymar é o grande destaque da Copa América, com gols e assistências

Invicto nas Eliminatórias da Copa do Mundo, o Brasil segue com 100% de vitórias também na Copa América, após golear o Peru por 4x0. Próximo duelo será contra a Co-

lômbia nesta quarta-feira (23). O atacante Neymar, com gols e assistências, aparece como um dos destaques da competição, ao lado do argentino Messi. > ESPORTES

Max ultrapassa Lewis e conquista GP da França > B Fale conosco | Redação: (82) 9.9143-2653 | Comercial: (82) 9.8728-7819 | Assinante: (82) 9.8728-7819 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


A2 | Publicidade

Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

Publicidade | A3


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

A4 | Política

> DENÚNCIA VAZIA

Maia confunde ‘vice’ com Governadoria Davi Maia 'não sabia' que Vice-Governadoria é uma estrutura permanente com atribuições e atividades definidas por lei Redação

Sem demonstrar conhecimento de como funciona a estrutura administrativa do governo de Alagoas, o deputado Davi Maia denunciou, da tribuna da Assembleia Legislativa, a existência de um 'gabinete fantasma', referindo-se a algumas nomeações feitas para a Vice-Governadoria do Estado. A teoria do parlamentar, que o levou a cometer erro primário por falta de conhecimento sobre a situação 'denunciada', era de que 'se não existe mais vice-governador, também não existe Gabinete da ViceGovernança", o que remete a outro raciocínio: se um vicepresidente da República ou um vice-governador de estado re-

fotos: Divulgação

nuncia ou morre, logo, o respectivo Gabinete deixa de existir, mas não é assim que as coisas funcionam. - Esse tipo de denuncismo, exercitado sem o devido conhecimento de causa, acaba concorrendo para desgastar a credibilidade de quem o pratica disse um observador.

SEM PROVAS

Maior especialista em Direito Político e Eleitoral de Alagoas, o advogado Marcelo Brabo Magalhaes disse ao Primeira Edição que o deputado Davi Maia errou ao fazer uma acusação sem apresentar as provas do que estava denunciando. - Claro que o Gabinete da Vice-Governadoria tem suas atribuições legais e suas ativi-

Davi Maia denuncia ‘esquecendo’ que Vice-Governadoria é permanente

Advogado Marcelo Brabo: “O que importam são as atribuições e atividades”

dades não param simplesmente porque o seu titular, o vicegovernador, desiste de conti-

a Prefeitura de Arapiraca) afirmou Brabo Magalhães lembrando que a composição do

nuar no cargo (caso de Luciano Barbosa que deixou o posto de vice-governador para assumir

Gabinete da Vice-Governadoria e suas atribuições são definidas em lei.

Gabinete citado integra Governadoria, ensina nota Como se trata de denúncia sem fundamento, o governo do Estado poderia ter ignorado o episódio, mas, para evitar que, por falta de esclarecimento uma 'denúncia vazia' assumisse ares de

acusação fundamentada, emitiu nota de esclarecimento, em que salienta: "A Governadoria é um órgão da administração direta do Estado, constituída pelo Gabinete do Governador, Vi-

ce-Governadoria e Gabinete Civil. Como estrutura da administração direta, a ViceGovernadoria é pautada por três linhas de atuação previstas na Lei Delegada: gestão estratégica, gestão de estado

e gestão finalística". A nota acrescenta: "Dentro da gestão finalística é papel da Vice-Governadoria a articulação política e social e a interiorização. Desta forma, o fato de não haver vice-gover-

nador no exercício do cargo não anula a função finalística do órgão, nem sua função estratégica, que passou a ser acumulada pelo chefe do Executivo". E conclui: "Todas as funções adminis-

trativas da estrutura continuam ativas e os seus servidores foram redistribuídos para outros órgãos do Estado. O prédio foi entregue por uma questão de economia e redução de despesas".

> EM DELMIRO GOUVEIA

Governo do Estado inaugura mais um hospital nesta 2ª - o Regional do Sertão PE com Agência Alagoas

Depois de construir, inaugurar e colocar em funcionamento o Hospital da Mulher e Hospital Metropolitano, em Maceió, o Regional do Norte, em Porto Calvo, e o Regional da Mata, em União dos Palmares, o governo do Estado avança com seu Programa de Regionalização da Saúde entregando, nesta segunda-feira, 21 de junho, a partir das 10 horas, o Hospital Regional do Alto Sertão, em Delmiro Gouveia. A unidade vai abrir com um total de 60 leitos para atender somente pacientes que precisam de tratamento para a Covid-19, sendo 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 50 Clínicos. Inicialmente, o HRAS também não será hospital de 'porta aberta', uma vez que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) serão transferidos exclusivamente de Unidades de Pronto Atendi-

mento (UPA) ou de Unidades Básica de Saúde (UBS) por meio de encaminhamento realizado pela Central de Regulação de Leitos de Alagoas. Ao fim da pandemia, quando estiver com todos os serviços liberados, o Hospital Regional do Alto Sertão será 'porta aberta' e terá 153 leitos para receber os 160.254 alagoanos que residem em Delmiro Gouveia e em mais seis municípios vizinhos da região: Piranhas, Inhapi, Água Branca, Olho d'Água do Casado, Mata Grande e Pariconha. Uma vez em pleno funcionamento, os sertanejos terão à disposição serviços de ortopedia, nefrologia, cardiologia, urologia, cirurgia geral e obstetrícia. O HRAS também será referência nos exames por imagem, com uma estimativa de que sejam realizados, mensalmente, sete mil exames de diagnóstico complementar. Para isso, serão disponibilizados exa-

namento, cerca de 800 empregos", comentou o governador Renan Filho, ao anunciar, no início da semana, a inauguração da unidade. Desde a autorização para início das obras, em 3 de julho de 2018, foram investidos R$ 35 milhões na construção do centro hospitalar, com recursos provenientes do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (FECOEP) e também do Tesouro Estadual.

REGIONALIZAÇÃO

Com novos hospitais construídos pelo Estado, governo de Alagoas garante leitos aos pacientes da Covid-19

mes de tomografia computadorizada, ultrassonografia, ecocardiograma, eletrocardiograma e raios-x. Assegurar atendimento de saúde de qualidade para mais

perto da população tem sido um dos propósitos do Governo de Alagoas. "Enquanto o Brasil construiu hospitais de campanha nessa pandemia, aqui, nós construímos hospi-

tais de verdade, que vão ficar para beneficiar o povo depois da pandemia, que vão gerar empregos - agora, quase 500 empregos e, quando o hospital estiver totalmente em funcio-

O Programa de Regionalização da Saúde teve início no Litoral Norte, com a inauguração do Hospital Regional do Norte (HRN), em Porto Calvo. Posteriormente, foi a vez da Zona da Mata, com a abertura do Hospital Regional da Mata (HRM), em União dos Palmares. E agora, a terceira unidade entra em funcionamento com o Hospital Regional do Alto Sertão.

> EDUCAÇÃO

Prefeito JHC sanciona lei do 'rateio' do Fundef PE com Assessoria

Professores e funcionários (estes também contemplados) da rede municipal de educação de Maceió já podem comemorar: o prefeito João Henrique Caldas (JHC) sancionou o Projeto de Lei que regulamenta o rateio de recursos de precatórios do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), matéria aprovada no início do mês pela Câmara Municipal.

Na presença de professores, JHC comemorou a conquista para os trabalhadores. "O projeto de lei foi aprovado por unanimidade e agora nós estamos sancionando para que a gente possa, na Justiça, fazer esse acordo e, logo em breve, conseguir o rateio, assegurando assim que a Constituição Federal seja preservada. Que a gente consiga fazer valer a lei, fazer justiça", disse, ao agradecer aos profissionais pela confiança. JHC lembrou ainda da luta travada por ele enquanto de-

Prefeito JHC sanciona lei do ‘rateio’ do Fundef com apoio da Câmara

putado federal, para conseguir aprovar na Câmara Federal a Proposta de Emenda ao PL N° 1.581, tratando sobre a subvinculação dos recursos referentes aos precatórios e sua destinação, de no mínimo 60%, para os profissionais do magistério e aprovado em março deste ano. "Eu sei que esse projeto de lei vai ser muito importante para que outras cidades possam ter em mãos esse modelo e, com base na lei federal que trata expressamente dos precatórios do Fundef, garantir o

rateio. Somos todos professores. Não é favor. É direito", afirmou. A presidente da Associação dos Profissionais de Educação de Alagoas, Cristiany Guedes, falou da emoção pela conquista. "É um dos momentos mais especiais e esperados no último ano. É uma valorização para o profissional da educação o que JHC está fazendo. É a conquista de um sonho, a possibilidade de dias melhores. E tudo isso, agradecemos ao prefeito JHC", ela afirmou.


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

Especial | B1 fotos: Divulgação

Paróquia de São Pedro terá missa presencial por Luiz Carlos nesta 3ª feira

Cônego Everaldo vai presidir a cerimônia litúrgica com início às 17:30h

EM MEMÓRIA DO EMPREENDEDOR

Missa nesta 3ª feira, na Igreja de São Pedro, vai marcar 1 ano de saudade de Luiz Carlos Celebração será presencial - com transmissão pelo YouTube - a partir das 17h30m; oficiante será o Cônego Everaldo A missa que marcará o transcurso do 1º ano de falecimento do empresário Luiz Carlos Barreto Goes acontecerá às 17h30m desta terça-feira, 22 de Junho, na Igreja de São Pedro Apóstolo, localizada na Rua Gaspar Ferrari nº 251, em Ponta Verde. O ato litúrgico será presencial, com participação de familiares e amigos, cumprindo todos os cuidados previstos no protocolo sanitário em vigor devido à pandemia do coronavírus. Fundador do Primeira Edição (Impresso e Online), Luiz Carlos faleceu no dia 22 de junho de 2020, vitimado por complicações causadas pela Covid19, deixando um legado de idealismo e trabalho dedicados

ao setor de comunicação de Alagoas.

MENSAGEM

Na mensagem que transmitirá aos presentes, após a celebração, Conceição Goes - a esposa e companheira de sempre - reproduzirá a célebre mensagem do grande Santo Agostinho: "Me deem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram. Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu no mundo do Criador. O fio não foi cortado porque estarei sempre presente em seus pensamentos". Em tom coloquial, numa transcendência gerada pela fé, acrescentará:

Foto para ser revista muitas vezes - Luiz Carlos posa com a esposa Conceição e os filhos Raquel, Bruno e Miguel

"Impossível sentir saudade de você, Lula, sem porém nos alegrar com a lembrança do brilho nos seus olhos, de sua alegria contagiante, do calor de seus abraços, do jeito peculiar que você tinha de lidar com a família cuidando de todos. Sua lembrança permanece viva em cada espaço de nossa casa, nos lugares que frequentávamos e em cada instante de silêncio que dedicamos às recordações que povoam nossas almas". E renovará seu compromisso, movida pela certeza da esperança: "Nesta hora solene, prometo que vou seguir adiante, cumprindo a trajetória e a missão que planejamos, porque sua memória me dá forças para tanto".

Luiz Carlos - o sergipano que amava Alagoas (*) O empresário Luiz Carlos Barreto Góes tinha um coração enorme e sorriso contagiante. Sua generosidade, gentileza, humildade e alegria vão estar sempre presentes como exemplo de homem que foi para todos que tiveram a graça de conviver com ele. Amava estar com a família e reunir amigos para festejar a vida. Ah, Luiz Carlos, como era lindo teu cuidado e teu amor com a família. Gostava da casa cheia. Amava ver a união da família e fazia de tudo para que todos se mantivessem unidos. O fim de semana era dedicado para reunir familiares e amigos. Passava a semana desejando que o sábado chegasse para recebê-los. Nos últimos anos, a felicidade era ter os netos por perto. Via a vida como uma festa e foi justamente na noite que Luiz Carlos mais gostava de comemorar no ano que ele se foi: véspera de São João. Nesse dia, já era certo viajar para Sergipe, seu estado-natal, para encontrar familiares na fazenda de Walter, um dos seus irmãos. A felicidade era grande e as risadas, sempre presentes nos encontros. Luiz Carlos nasceu no município de Santa Rosa de Lima (Sergipe) no dia 22 de novembro de 1948. Era o quinto filho de uma família de sete irmãos. Estava prestes a completar 47 anos de casado com a empresária Conceição Lisboa Góes neste dia 29 de junho. Conheceu a esposa em Aracaju, no colégio estadual onde os dois estudavam, no ano de 1967. A união do casal resultou

numa família linda: três filhos Miguel, Bruno e Raquel - e cinco netos - Maria Clara, Bruna, Bianca, Maria Sofia e Davi. Foi um excelente companheiro, adorava presentear a esposa. Foi incrível pai e avó, muito carinhoso e atencioso com todos. Fazia questão de estar em contato diariamente com filhos e netos. Era cavalheiro, respeitoso e tinha cuidado com cada um que convivia. Quem trabalhou com ele nunca esqueceu o patrão que ele foi. Sabia entrar e sair dos lugares. Era respeitado aonde chegava. Tinha uma elegância que poucos têm. Sem esquecer da inteligência e da articulação que só ele tinha como grande jornalista. Sempre foi um lutador durante toda a sua vida. Como diz o texto de Bertolt Brecht: "Há aqueles que lutam um dia; e por isso são muito bons; Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons; Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda; Porém há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis." E Luiz Carlos faz parte dos imprescindíveis! Empresário visionário, fundou o primeiro jornal das segundas-feiras em Maceió: o jornal Primeira Edição, que depois virou um grupo com portal de internet, tv e rádio online, entre outros produtos de comunicação. Começou a trabalhar como corretor de seguros. Seu profissionalismo o fez se tornar gerente da empresa antiga Financeira Ipiranga e na antiga Paulista de Seguros. Depois re-

do grande amigo Geraldo Câmera, que era responsável por toda publicidade da empresa. As ideias inovadoras do empresário Luiz Carlos fez a Conlar chegar a Alagoas, mais precisamente, em Maceió, e continuou com o nível de excelência que tinha em Sergipe. Após conhecer o amigo Nazário Pimentel, Luiz Carlos deu guinada para um setor totalmente diferente: o da comunicação. Os dois fundaram O Jornal, periódico que circulava

de terça a domingo em Alagoas. Depois, vendeu o O Jornal e viu que Alagoas tinha uma lacuna às segundas-feiras. Fundou o Primeira Edição com a proposta de levar informação do que se passou no fim de semana no Estado às segundasfeiras, dando ênfase à polícia e ao futebol. (*) Texto publicado neste jornal por ocasião do falecimento de Luiz Carlos

Um Ano de Saudades José Leite Filho Um ano rapidamente se passou Que você partiu para o outro lado da vida, Com muitas Saudades nos deixou Pois sua falta é bastante sentida! Até parece não ser verdade Dessa tua viagem impresvista, Fostes muito cedo para a eternidade Já que da vida eras um otimista! Lembro-me da sua alegria De uma satisfação descomunal, Ao lembrar daquele dia 30/08/1994 - inauguração de O JORNAL!

Luiz Carlos Barreto se fez alagoano e foi protagonista da Comunicação

solveu investir na carreira de corretor de imóveis, sendo o terceiro conseguir o credenciamento do Creci em Aracaju. Os sonhos foram se concretizando e, junto com três grandes amigos, Luiz Carlos fun-

dou a empresa imobiliária Conlar. Logo, o empreendimento tornou-se um dos mais importantes do estado de Sergipe. A imobiliária continuava a se expandir com doutor João Alves e Joaquim Santana, além

Fostes um ser diferenciado Um líder, um amigo, um MÁSTER Você realmente deixou um legado Do seu inesquecível caráter! Portanto onde você agora esteja Certamente em um bom lugar, Até o Criador te corteja Por sua postura exemplar!


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

B2 | Política

> ASSISTÊNCIA AOS BAIRROS Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

LÁZARO, O PSICOPATA Quando escrevia essa coluna corria ainda a polícia de vários estados e até a federal atrás de um louco, psicopata solto pelos matos de Goiás, assaltando, fazendo reféns, tocando fogo em casas e fugindo, sempre fugindo como se fosse algum protagonista de um daqueles filmes de terror que o cinema adora produzir. Sinceramente, nunca ouvi nada parecido e com tanto tempo sem conseguir ser pego, a não ser quando se divulgava a dificuldade de prender Lampião e seu bando nos idos de 1937 quando finalmente foi morto. O Lázaro está parecendo exatamente um cangaceiro daquela época com a diferença de que o bando não saía matando gente inocente e até praticava alguns atos humanos nas suas investidas. O fato é que, o Brasil que está sofrendo coma pandemia ainda tem que se ver enfrentando gente louca como essa. O cara some, é visto, não é mais, como disse um verdadeiro roteiro de filme e a torcida - ainda bem - pedindo para que ele seja preso antes que faça mais vítimas e mais estragos em lugares antes pacatos como os que por onde ele anda. Quase uma semana passada e, espero que quando você esteja nos lendo já tenhamos chegado a um bom final com o bandido preso - ou morto - e as pessoas que por aquela região vivem fiquem em paz.

DESTACÔMETRO

O destaque da semana vai para Franklin Cardoso de Barros, diretor de gabinete da presidência do TCE-AL. Um braço direito na administração do presidente Otávio Lessa e um belo companheiro de trabalho.

PÍLULAS DO OUVIDOR Com tanto louco solto por aí ainda tem gente que defende o armamento da população como maneira de se defender do crime. Pode ser para se defender, para praticar o crime e para causar mais problemas de matanças no país. Estou ansiosamente aguardando minha próxima conta de luz, o que deve acontecer nos próximos dias. É a famosa "visita da velha senhora" que insiste em se valorizar e infernizar a vida de milhares de pessoas em todo o Brasil É. Reclamar ao bispo? Não funciona mais. Faz parte do que até parece um complô composto por vilões incríveis como a luz, a gasolina, o gás de cozinha e por aí vai. Mas o pior é que, ao contrário de outros casos onde podemos recorrer por exemplo, ao Procon, nesses temos que engolir calados e seja o que Deus quiser. Alertas, gente! Infelizmente continuam aparecendo os casos de gente que se diz "esperta" furando a fila da vacina contra o coronavírus. Não é possível que isto aconteça e o brasileiro se cale. Denunciem, por favor. O Ministério da Saúde criou uma Câmara Técnica Nacional para discutir e implementar as ações do programa Hearts no Brasil. A iniciativa internacional e tem a coordenação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). O assunto busca integrar os sistemas de saúde, aprimorar o atendimento, a prevenção e controle das doenças cardiovasculares na atenção primária, ou seja, na porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). O Fórum Permanente de Cultura Popular e do Artesanato Alagoano inicia no próximo dia 24 o "Circuito365 de Cultura!" Serão mais de 60 horas de lives pelo instagram com retransmissão em rádios e no canal oficial no Youtube com mais de 30 entrevistados. Quatorze jovens moradores do Vergel do Lago concluíram o curso de formação de eletricista e, agora, estão prontos para contribuir com o desenvolvimento social e econômico da comunidade. Jogada da Equatorial. Mozart Amaral (foto) é desde o princípio do governo Renan filho o secretário de Transportes e Desenvolvimento Urbano e não é sem propósito que o governo atual está dando um show na construção e remodelação de estradas no estado. Aí, grande Mozart!

ABRAÇOS IMPRESSOS Os abraços impressos vão para um empresário de primeira linha, aliás "top" de linha, pintando com imensa qualidade os desejos de bom gosto de todos. Luiz é o presidente da Casas Jardim e para ele mando os nossos abraços impressos da semana.

Braskem indeniza 4.704 famílias e gasto é de quase 1 bilhão de reais Recursos também envolvem pagamento de auxílio-financeiro e honorários de advogados fotos: Divulgação

PE com Assessoria

O Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação alcançou a marca de 6.834 propostas apresentadas às famílias das áreas de desocupação - região do Pinheiro, em Maceió, sendo que, em maio, foram apresentadas 712 novas propostas. Até agora, já foram pagos mais de R$ 985 milhões em indenizações, auxílios-financeiros e honorários de advogados 4.704 famílias receberam a compensação financeira, conforme dados do relatório mensal de acompanhamento do Programa, regularmente apresentado às autoridades que fazem parte do Termo de Acordo para apoiar a desocupação dos bairros afetados pelo fenômeno geológico em Maceió. Esse contingente de famílias contempladas com indenizações - 4.704 - abrange cerca de 20 mil pessoas - estimativa tendo como base famílias de quatro pessoas) número superior à população de mais da metade dos municípios alagoanos, de acordo com dados do IBGE de 2019. Dos 14.319 imóveis localizados na área de desocupação, 13.188 estão desocupados, ou seja, 92% das famílias foram realocadas, o que representa cerca de 52 mil pessoas fora das áreas de risco. A zona H, que foi incluída no Programa em dezembro do ano passado, chegou a 90% de desocupação. Segundo o Termo de Acordo assinado entre a Braskem e as autoridades*, o prazo para encerrar a mudança das famílias dessa área vai até o final de 2022. Na Área 01, também definida em dezembro, a realocação já alcançou 67%. Como se trata de uma área de monitoramen-

Famílias da região do Pinheiro estão recebendo compensação financeira assegurada pela Braskem

to, os moradores da região podem aguardar o recebimento da indenização antes de se mudarem, ou esperar até dezembro de 2022, o que vier primeiro. Consideradas prioritárias, a área de resguardo em torno dos poços de sal e as zonas A e B do mapa definido pela Defesa Civil estão totalmente desocupadas desde abril do ano passado. A zona C também está desocupada, e 98% das famílias e comércios se mudaram das zonas D, E, F e G. As famílias atendidas no Programa de Compensação contam com orientação de técnicos sociais e têm apoio para a mudança - incluindo pagamento de auxílio financeiro e de auxílio-aluguel, ajuda na busca

por um imóvel provisório por meio de parcerias com imobiliárias, orientação de técnicos e de assistentes sociais, guarda-volumes e apoio aos animais de estimação entre outros. Um advogado escolhido pelo morador, ou um defensor público, acompanha toda a jornada. Os entendimentos e negociações de todo o processo têm a participação do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE) e Defensoria Pública da União (DPU) e Defensoria Pública do Estado de Alagoas (DPE) Quem desejar mais informações sobre as ações da Braskem em Maceió deve acessar braskem.com.br/alagoas.

> AL-PREVIDÊNCIA

ALE imprime urgência a projeto que acaba com 14% de inativos Redação

Se cumprir o 'regime de urgência' solicitado pelo governador Renan Filho, e aprovar as matérias durante esta semana Assembleia Legislativa permitirá que os três Poderes - mais Ministério Público alagoano, Tribunal de Contas e Defensoria Pública Estadual - ultimem as folhas de pagamento de seu pessoal retirando o desconto de 14% que vinha sendo cobrado aos aposentados e pensionistas desde março do ano passado. O governo enviou dois projetos de lei e uma proposta de Emenda Constitucional promovendo mudanças no sistema previdenciário do funcionalismo estadual, sendo que um deles - ansiosamente esperado por mais de 38 mil inativos do Estado muda a base de cálculo para efeito de desconto previdenciário. Uma vez aprovado, esse projeto estabelece que, a partir de agora, cada aposentado (e cada pensionista) destinará ao Alagoas Previdência 14% aplicado apenas ao valor que exceder o teto remuneratório do INSS (R$ 6.433,52). De acordo com a legislação aprovada

Renan Filho pediu e Marcelo Victor agiliza projeto que abole cobrança de 14% aos aposentados

em 2019 com base na reforma da previdência aprovada pelo Congresso Nacional, os servidores públicos alagoanos aposentados, bem como os pensionistas, passaram a

pagar, a partir de março do ano passado, 14% sobre o total de seus proventos ( e não sobre o salário mínimo, hoje de R$ 1.100,00) como se esperava.

Governo quer pressa na aprovação Ao comentar os projetos que mudam o sistema de previdência dos servidores alagoanos, o governador Renan Filho ressaltou: "Eu queria solicitar à Assembleia Legislativa, aos deputados estaduais, que apreciem, verifiquem, melhorem para ver se, já talvez no final do mês de junho, a gente esteja com isso resolvido, porque já tira da folha desse mês a contribuição de 14% dos inativos, aposentados e pensionistas, aumentando a renda disponível para esses servidores que são importantes para Alagoas e que já deram a sua contribuição".

Renan Filho lembrou que desde o início de sua gestão, em 2015, foi feito um grande esforço no sentido de estruturar financeiramente o Estado e estabelecer a solidez fiscal necessária para garantir previsibilidade e honrar com os compromissos firmados, trabalho que também assegurou nova e robusta capacidade de investimento a Alagoas, possibilitando a transformação da realidade em diversas áreas, sobretudo na Saúde, Educação, Infraestrutura e na Segurança Pública. "Em linhas gerais, a gente fortalece a

solidez financeira do Estado de Alagoas, por meio do equilíbrio previdenciário atuarial, o que é fundamental do ponto de vista da gestão pública. Não há gestão pública bem feita sem controle das finanças", disse o governador sobre as propostas enviadas à ALE, e completou. "Em um projeto, o Estado investe mais recursos para equilibrar atuarialmente, no longo prazo, a Previdência; e, num segundo, suspende a cobrança dos 14% de contribuição previdenciária aos servidores aposentados e pensionistas".


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

Publicidade | B3


B4 | Social

Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021 Opinião

> PRECISAM MELHORAR

CRB busca superação e Azulão a retração As equipes alagoanas passam por fase indesejada na Série B, melhorias precisam surgir para os pbjetivos serem alcançados Redação com web O CRB tem a pior defesa do Campeonato Brasileiro. Em cinco jogos, sofreu 11 gols. Três deles saíram justamente na derrota do último sábado contra o Vasco, por 3 a 0, em São Januário. Já o Azulão até o fechamento da 5ª rodada encontrava-se na zona de rebaixamento, diretori agiu rápido ao contratar jogador considerado de peso.

NO GALO

Na coletiva, após a derrota para o Vasco, o técnico Allan Aal falou sobre esse problema e não descartou mudar o time. Ele acha que o desgaste talvez seja o responsável por tantas falhas, mas também prometeu cobrar dos jogadores. - A gente precisa ter equilíbrio, dar confiança aos atletas, mas precisa ter mais atenção, sim. Erros aí que a gente vem cometendo, erros primários. Erros por tomada de decisão, erros por falta de atitude, e vêm custado caro pra gente. O time vem controlando as partidas, procurando vencer, independientemente de ser fora ou dentro de casa, mas esse equilíbrio defensivo a gente precisa ter, com certeza. O treinador reconhece que a primeira missão é estancar a sangria de gols. Ofensivamente, o time até criou contra o Vasco, acertou a trave duas vezes na etapa final, não fez gols,

e foi uma presa fácil nos contraataques. - Infelizmente, a gente tem pouco tempo para treinar, daqui a três dias a gente volta a jogar (contra o Brasil de Pelotas), com uma viagem no meio... A gente vem procurando corrigir através de vídeos, de trabalho do sistema defensivo, mas, se a gente perceber que esse desgaste físico está causando os erros, vai optar por trocar, até porque o CRB tem elenco equilibrado para isso. No melhor momento das partidas, algumas vezes, a gente vem tomando gols bobos, que vêm custando os três pontos. O técnico lamentou também as chances desperdiçadas pela equipe. Segundo ele, o CRB poderia ter feito gols no momento em que dominou o Vasco. - A gente teve o domínio da partida desde o primeiro minuto. Encurralamos o Vasco, tivemos o controle das ações, mas não aproveitamos o melhor momento. No segundo tempo, o Vasco recuou mais ainda, tivemos duas situações de bola na trave, por infelicidade. Desde o início do jogo, a gente poderia ter definido o placar e ter saído daqui com três pontos. A gente precisa ter um equilíbrio maior para que isto não volte a ocorrer.

CELSINHO NA ESQUERDA

No primeiro tempo, o técni-

fotos: Divulgação

ta-feira, às 21h30, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

E O AZULÃO?

Allan Aal diz que CRB está tomando gols por causa de erro bobos, no Azulão a meta é vencer e chegar no G-4

co precisou improvisar o lateral-direito Celsinho na esquerda. Alexandre Melo sofreu uma entorse no joelho direito e não havia um especialista da posição no banco. - O Celsinho é lateral-direito de origem, mas já atuou em outras equipes como lateralesquerdo e, numa necessidade como a de hoje.... Por coincidência, perdemos dois laterais de origem no mesmo jogo: o Romão, pelo terceiro cartão amarelo, e o Alexandre, na metade do primeiro tempo, por lesão. A opção do Celsinho foi

porque é um jogador que, mesmo não tendo o pé dominante nesse lado do campo, sabe ocupar o espaço - explicou Allan.

CONTRATAÇÕES

O técnico do CRB também falou na coletiva sobre a possibilidade de buscar reforços para a zaga. - Existe uma movimentação, até pela necessidade que a gente tem de quantificar. Temos cinco zagueiros, e todos sabem que por lesão ou por cartão é uma posição muito rotativa. Estamos atentos ao merca-

do e, dentro da nossa realidade, vamos procurar, sim, nos fortalecer nesse setor.

PÉSSIMA SEMANA

A semana foi ruim para o Galo na Série B. Perdeu para o Goiás na última terça, por 1 a 0, e voltou a ser derrotado na quinta rodada.

NOVO COMPROMISSO

Terça, o time alagoano volta a campo para receber o Brasil de Pelotas, às 21h30, no Estádio Rei Pelé. O Vasco joga na quin-

Para fugir da zona de rebaixamento e entrar de vez na competição, o Azulão aposta em novos jogadores para alcançar seus objetivo, entre eles, o meia atacante Renato Cajá, tido como um jogador de peso, que cheja ao CSA com a responsabilidade de ajudar a equipe subir para a Série A de 2022. O meia Renato Cajá começou a treinar no CSA. Após passar por exames médicos e testes físicos, o reforço foi liberado para começar as atividades no CT do Nelsão. Contratado com status de grande reforço, o jogador, de 36 anos, chega com a missão de comandar o meio-campo do time. Gestor do departamento de futebol do CSA, Raimundo Tavares conversou com o ge/AL nesta sexta-feira e projetou a data para Cajá entrar em campo. - O Renato Cajá passou pelas avaliações médicas e físicas, começou a treinar nesta sextafeira e esperamos, num prazo de 8 a 10 dias, contar com ele para estrear pelo CSA. Observando a tabela da Série B, essa previsão bate com o jogo do Cruzeiro, em 27 de junho, ou Ponte Preta, marcado para o dia 30. Proximos jogos prometem fortes emoções.

> PELA SÉRIE A

Chrigor marca no fim e Bragantino derrota o Mengão GE Uma partida com dois golaços e duas viradas. Assim foi a vitória do Bragantino por 3 a 2 sobre o Flamengo na noite do último sábado, no Maracanã. Com gols de Aderlan, Eric Ramires e Chrigor, este no último lance do jogo, a equipe de Bragança Paulista assumiu a liderança provisória do Campeonato Brasileiro. Já o Rubro-Negro perdeu pela primeira vez na competição e de quebra viu cair uma invencibilidade de 16 partidas em 2021. Rodrigo Muniz marcou os gols do time carioca.

EMOÇÃO ATÉ O FIM

Foram 90 minutos de um jogo muito movimentado no Maracanã. O Bragantino foi melhor nos 20 minutos iniciais e saiu na frente com um lindo gol de Aderlan (que ainda acertou uma bola na trave na sequência). Dali em diante, o Flamengo controlou o jogo, mas isso não significa que tenha sido mais eficiente. Sob a batuta de Rodrigo Muniz, que finalizou nove vezes no jogo, o RubroNegro criou chances, pressionou e virou a partida. O camisa 43 marcou duas vezes: primeiro aproveitando a sobra de um chute errado de Michael e depois em linda bicicleta. Mas apesar de ter a bola, o time de Rogério Ceni não soube matar o jogo e viu um adversário aguerrido buscar a vitória no

quando conseguiu recuperar a bola e concluiu a gol, com um chute do Bigode, novamente, nome da partida.

fim. O empate veio com Ramires após bate e rebate na área e a virada, no último lance do jogo, nasceu de um contra-ataque em que Artur colocou a bola na cabeça de Chrigor para dar números finais à partida.

PRIMEIRO TEMPO

PANORAMA

Com o resultado, o Bragatino chegou a 11 pontos em cinco jogos e assumiu a liderança provisória do Campeonato Brasileiro no período. A equipe de Maurício Barbieri volta a campo na próxima quarta, para enfrentar o Palmeiras, às 19h, em Bragança Paulista. Já o Flamengo tem seis pontos em três jogos e ocupa a nona posição na tabela. O próximo desafio rubro-negro também será na quarta, às 19h, mas contra o Fortaleza, novamente no Maracanã.

FIM DA INVENCIBILIDADE

O Flamengo não sabia o que era perder há mais de dois meses. A última derrota havia sido para o Vasco, em 15 de abril, pelo estadual. Desde então, o time de Rogério Ceni acumulava 16 partidas de invencibilidade. A equipe também vinha de cinco jogos sem sofrer gols.

100% FORA DE CASA

Se ainda não venceu em Bragança Paulista (tem dois empates contra Bahia e Fluminense), o Bragantino está 100%

Mengo 2 x 3 RB Bragantino: com gol no fim, Massa Bruta vence e assume a liderança do Brasileirão no sábado

fora de casa neste Brasileirão. A vitória contra o Flamengo foi a terceira em três jogos como visitante. E contou com a estrela de Chrigor, que tocou apenas duas vezes na bola e marcou o gol decisivo nos acréscimos.

GOLAÇOS

O jogo ficou marcado por dois golaços. Primeiro, Aderlan tocou de chaleira após cruzamento e acertou o ângulo de Diego Alves para abrir o placar. No segundo tempo, Rodrigo Muniz acertou uma linda bicicleta para virar o jogo para o Flamengo.

PALMEIRAS X AMÉRICA-MG

O Palmeiras lutou até o último minuto e foi premiado diante do América-MG. Com dois gols de Willian (um no primeiro tempo e outro no minuto final da partida), o time ganhou de virada por 2 a 1, no Allianz Parque, e chegou ao G-4 do Brasileiro, alcançando a terceira vitória no período. Por sua vez, o Coelho segue sem vencer e na zona do rebaixamento.

NO G-4

Mesmo desfalcado, o Palmeiras mostrou a força do elenco e conseguiu a virada sobre o

América. Destaque para Willian, que marcou os dois gols e colocou o time paulista no G-4 do Brasileiro, com 10 pontos, um a menos que o líder Bragantino. Por sua vez, o América continua sem vencer. Está com apenas um ponto e na penúltima colocação.

REAÇÃO RÁPIDA E INSISTÊNCIA

O Palmeiras saiu perdendo na partida, mas respondeu um minuto depois com o gol de Willian, no primeiro tempo. No segundo tempo, pressionou o América durante toda a etapa e acreditou até o último minuto,

O América dominava a partida. Chegou com perigo em dois chutes de Geovane. O Palmeiras buscava jogadas pelo lado direito, com Gustavo Scarp. Com ele, o Palmeiras arriscou de fora da área. Nessa posição, Raphael Veiga também levou perigo. O gol do América chegou aos 37 minutos, com Geovane. O Verdão não tempo para o adversário comemorar. No minuto seguinte, respondeu com gol de cabeça de Willian. Tinha mais emoção! Nos acréscimos, o árbitro consultou lance entre Renan e Rodolfo e marcou pênalti. Ademir foi para bola, mas parou na defesa de Jailson.

SEGUNDO TEMPO

O Palmeiras começou tentando com Gustavo Scarpa, em chute de fora da área. O América, por sua vez, recuou e buscou segurar o empate. Assim, o time da casa foi para cima e melhorou o volume de jogo com a entrada de Luiz Adriano. O atacante parou em Jori, num chute cruzado. Deyverson ainda acertou a trave do Coelho. No fim, quando o empate parecia próximo, o América errou na saída de bola. Willian marcou e aplicou a virada para o Palmeiras!


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

C2 | Esportes

> COPA AMÉRICA

Seleção: técnico Tite completa cinco anos Treinador igualou melhor sequência no comando do Brasil, com nove vitórias consecutivas, nesta quarta enfrenta a Colômbia GE Há exatos cinco anos, a CBF anunciava a contratação do técnico Tite para comandar a seleção brasileira masculina de futebol. Neste período, o treinador conquistou uma Copa América, em 2019, manteve mais de 80% de aproveitamento durante a maior parte do tempo e convocou 105 jogadores diferentes (veja detalhes abaixo). Ele comandou a reação nas Eliminatórias para a Copa de 2018, mas acabou eliminado nas quartas de final na Rússia. Contratado em 20 de junho de 2016, Tite só foi estrear como treinador da Seleção em 1º de setembro daquele ano, na vitória por 3 a 0 sobre o Equador. De lá para cá, comandou o Brasil em 56 jogos, com 42 vitórias, 10 empates e 4 derrotas (80,9% dos pontos disputados), com 123 gols marcados e 19 sofridos. O treinador faz aniversário no cargo vivendo a maior sequência de vitórias. Já são nove triunfos consecutivos, um em amistoso, seis pelas Eliminatórias e dois pela Copa América. É o mesmo desempenho que ele teve entre entre 2016 e 2017, logo que assumiu a Seleção. A boa fase em campo coin-

cidiu com o período de maior turbulência de Tite no cargo. Há duas semanas, o treinador foi alvo de críticas de políticos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e também de parte da torcida, sendo apontado como líder da discussão entre os jogadores sobre disputar ou não a Copa América - o que não ocorreu. Paralelamente, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, foi afastado do cargo por denúncias de abuso moral e sexual. Aos 60 anos, Tite é o segundo treinador com passagem mais longeva ininterrupta no comando do Brasil, atrás apenas de Flávio Costa. Técnico de renome dos anos 1940, ex-lateral do Flamengo e multicampeão por Vasco e pelo RubroNegro, ele fez duas partidas em 1944 ao lado do técnico português Joreca e ficou, ininterruptamente, até a derrota para o Uruguai na final da Copa de 1950. Ao todo, Flávio Costa ficou 2002 dias no cargo. Tite já tem 1753 dias desde a estreia e vai assumir a liderança do ranking caso permaneça até a Copa do Mundo do Catar, no fim do ano que vem. O próximo compromisso de Tite com a seleção brasileira é na quarta-feira, contra a Co-

fotos: Divulgação

O próximo compromisso de Tite com a seleção brasileira será nesta quarta, contra a Colômbia, às 21h de Brasília

lômbia, no estádio Nilton Santos, às 21h, pela Copa América.

QUERIDINHOS

Dos 105 jogadores convocados por Tite, o que mais vezes foi chamado é o zagueiro Marquinhos, presente em 20 listas do treinador. Ele é seguido por Roberto Firmino (19), Coutinho e Thiago Silva (18) e Alisson e

Gabriel Jesus (17). Marquinhos, porém, é apenas o terceiro que mais atuou. O atleta que mais vezes entrou em campo com Tite é o meia Philippe Coutinho, que atuou em 46 partidas, à frente de Gabriel Jesus, com 45 jogos. Coutinho ficou fora a Copa América por ainda estar se recuperando de lesão no joelho.

O artilheiro da era Tite não poderia ser outro: Neymar, com 22 gols. O segundo é Gabriel Jesus, com 18.

42,3% DE APROVEITAMENTO

Dois dias depois da derrota para o Brasil por 4 a 0, o técnico do Peru, Ricardo Gareca, fez comentário que já não é novi-

dade depois de mais uma vitória da seleção brasileira. O argentino disse que era uma realidade o domínio da Seleção de Tite na América do Sul. Na disputa pelo bicampeonato, que seria a décima conquista, a Seleção vive momento tão favorável que leva a questionamentos do nível dos concorrentes. Os três campeões mundiais da América do Sul estão no top 10 do ranking da Fifa – depois do Brasil, terceiro, tem Argentina em oitavo e Uruguai em nono – e somam mais duas seleções entre o 11º lugar e o 20º - Colômbia em 15º e Chile, 19º. Gareca ressalta solidez com Tite e admite soberania do Brasil na América do Sul. Em jogos desde 2016 – ano em que Tite assumiu a Seleção -, as sete seleções sul-americanas – Equador e Venezuela não tiveram enfrentamento contra europeus no período - têm desempenho razoável contra seleções do Velho Continente. Este levantamento não leva em conta os jogos da seleção de Tite contra os europeus. Caso fossem somadas as nove partidas da Seleção neste período – com seis vitórias, dois empates e uma derrota (Bélgica) -, o aproveitamento subiria um pouco e bateria 47%.

> ACIRRADO

Verstappen passa Hamilton na penúltima volta e vence GE Depois de perder a liderança por um erro na largada, Max Verstappen conseguiu se recuperar para vencer o GP da França e garantir seu terceiro triunfo no campeonato 2021 da Fórmula 1. Parando duas vezes, o holandês da RBR ultrapassou Lewis Hamilton a duas voltas para o fim da prova, sem chance de defesa para o heptacampeão. Sergio Pérez, companheiro de Verstappen, deixou Valtteri Bottas para trás no antepenúltimo giro para garantir a terceira colocação, completando o pódio. Largando da pole position, Verstappen errou na curva 2 e saiu da pista. Em segundo, Hamilton deu o bote, assumindo a liderança e abrindo uma vantagem confortável sobre o rival até a primeira rodada de pit stops. Na troca dos pneus médios pelos duros, o britânico não conseguiu voltar para a pista na frente do piloto da RBR e viu o holandês virar o jogo - tomando a segunda colocação e voltando para a ponta quando Pérez parou. Uma segunda parada da RBR na metade final da prova colocou a Mercedes em uma situação complicada, apesar de devolver a liderança para Hamilton. Com pneus médios, Verstappen caiu para terceiro, mas não demorou a passar Pérez e posteriormente Bottas, encurralando o britânico - com pneus duros mais gastos e sem tempo para outra troca. Reduzindo a desvantagem a cada volta, Max conseguiu usar a asa móvel a dois giros pro fim da prova e segurou o rival até a bandeirada. Verstappen ampliou a vantagem sobre Hamilton no campeonato de pilotos, somando 131 pontos contra 119 do rival,

O Holandês chegou a perder liderança na largada, mas encurralou Mercedes com estratégia de duas paradas

12 a mais. Pérez assegurou sua permanência na terceira colocação, com 84 pontos - oito a mais que Lando Norris, em quarto. Bottas fecha as cinco primeiras posições, com 59. No Mundial de Equipes, a RBR, também líder, aumentou a diferença sobre a vice-líder Mercedes de 26 para 37 pontos, anotando 215 pontos. Com o quinto e sexto lugares de Lando Norris e Daniel Ricciardo, a McLaren reassumiu o terceiro lugar no campeonato, superando a Ferrari.

MOMENTOS-CHAVE

1. Norris, saindo da oitava colocação, também errou na largada; Fernando Alonso, que largou do nono lugar, e seu companheiro Ricciardo, em décimo, deram o bote. O britânico da McLaren caiu para décimo. 2. Com a asa móvel aberta na curva 8, Ricciardo deixa Alonso para trás e assume a oitava colocação. Depois dele, foi a vez de Norris ultrapassar o espanhol da Alpine. A dupla da McLaren passou a ocupar, respectivamente, o oitavo e no-

no lugares - Alonso caiu para décimo. 3. Charles Leclerc, em sétimo lugar, foi o primeiro a parar na 15ª volta, trocando os pneus médios pelo conjunto duro. O monegasco caiu pra 19º, mas recuperou seis posições com o pit stop dos pilotos à frente. 4. Os carros mais rápidos começaram a parar a partir do 18º giro. Primeiro Bottas, vindo da terceira colocação; o finlandês trocou o conjunto médio pelos duros e voltou em quarto. Verstappen foi o segundo, na volta seguinte, repetindo a escolha do rival da Mercedes e retornando em terceiro. Também no 19º giro foi a vez do líder Hamilton, adotando os pneus duros. Pérez, que estava em segundo, assumiu a liderança provisória - ainda sem parar. 5. O britânico, que fez uma parada de 2s2, foi surpreendido pela aparição de Verstappen na saída dos pits e perdeu a segunda colocação para o rival, caindo para terceiro. Pérez foi o próximo a trocar os pneus, re-

tornando em quarto e reestabelecendo as posições iniciais da prova. 6. A RBR fez uma segunda parada com Verstappen na 32ª volta, trocando os pneus duros pelos médios. Antes na ponta, o holandês caiu para quarto, mas não tardou a ultrapassar o companheiro de equipe Pérez e assumir o terceiro posto. 7. Norris, que caiu para 13º ao fazer sua parada, recuperouse e subiu para a sexta colocação na 35ª volta ao passar Lance Stroll, que com pneus duros, ainda não havia parado. Antes, o britânico da McLaren também deixou o colega Ricciardo para trás na disputa pelo sétimo lugar. 8. Verstappen ultrapassou Bottas pela segunda colocação. O finlandês também foi deixado para trás por Pérez. 9. Verstappen reduziu a desvantagem para Hamilton de 5s para 0s5 nas últimas voltas e, com a asa móvel aberta, ultrapassou o britânico pela liderança - e a vitória.


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

Opinião |C3

A foto do fato

Editorial

A ameaça de volta

O Brasil registra sinais de volta da inflação, inimigo que, no passado, desafiava governos e punia a parcela mais fraca e numerosa da sociedade. As causas do processo inflacionário são visíveis - uma delas é a desvalorização do câmbio que estimula exportações e gera escassez de produtos no mercado interno - mas as autoridades do atual governo preferem enxergar culpa apenas no auxílio emergencial que, obviamente, também pesa. Este editorial trata a questão como uma ameaça, não como alarme, mas considerando o próprio posicionamento assumido pelo Banco Central que, diante da disparada dos preços, admitiu o retorno da ciranda inflacionária e já começou a aplicar o remédio clássico para esse tipo de mal econômico: o aumento progressivo da taxa de juros. É simples: dinheiro fácil e juros baixos acaba estimulando o consumo, este produz escassez de mercadorias e, como consequência, advém a pressão sobre os preços. Desde antes do regime militar instaurado em março de 1964 e encerrado em 1986 com a escolha do primeiro presidente civil (Tancredo Neves, que morreu e foi sucedido por José Sarney), até 1994, ano de criação do Plano Real (iniciado com a URV (Unidade Referencial de Valor) e consolidado com o lançamento do novo padrão monetário com o símbolo do Real), a sociedade brasileira comeu o 'pão que o diabo amassou'. Quem negociava, quem produzia, quem tinha dinheiro aplicado no mercado financeiro, enfim, quem ganhava bem não sentia os efeitos inflacionários, mas todo o resto da população - de assalariado a moradores de rua - todo mundo era punido com uma escalada dos preços absolutamente fora de controle. Só para se ter uma noção do que ocorria com a inflação descontrolada: o dinheiro se desvalorizava com velocidade tal que, nos supermercados, os produtos eram reajustados mais de uma vez - por dia. No mercado financeiro, a poupança rendia até 80% ao mês (em março de 1990 a inflação foi de 84%), um caos. Quem tinha, faturava a rodo; quem não tinha, se ferrava todo. Hoje, claro, a situação é outra, o Real segue firme, ainda é uma moeda estável, e não há ambiente propício para uma desarrumada geral. Mas é bom ter cuidado porque o Neste final de semana, o Brasil atingiu a marca trágica de meio milhão de mortos pela pandemia da Covid-19. Poderia ter sido menos? inimigo é insidioso. Muito menos, milhares de brasileiros teriam sobrevivido aos efeitos da epidemia se a vacinação no País tivesse sido iniciada mais cedo.

Paciência esgota

Protecionismo e estagnação

Enganou-se ao pensar O amor tem dessas coisas, faz as que agora hapessoas se tornarem cegas e con- via resolvido tinuarem amando apesar de a peleja. Dias todas as falhas e os defeitos pos- depois as reusuídos por sua cara metade, mas niões amoropaciência esgota e chega o mo- sas tornaram mento em que a pessoa apaixo- a acontecer. nada comporta-se de tal forma Generosa, reque nem mesmo ela imagina ser solveu que dessa vez daria um capaz de realizar. fim no romance. O relógio marE assim aconteceu... outro dia cava cinco da manhã, enquanto conversando com Generosa, fi- Jesualdo abraçado a sua compaquei sabendo de novas estripu- nheira, estavam a concluir um lias praticadas por Jesualdo. E o relaxante banho no mar da Ponta mais interessante foram as atitu- Verde, quando menos esperaram des de sua esposa, acostumada a ouviram gritos de "bandida, eu permanecer inerte ante cada no- lhe pego". va loucura por ele praticada. Não deu nem tempo de merguGenerosa contou que começou a lhar para tentar se esconder, pois notar seu marido saindo todos os já viram Generosa, descer do caldias por volta das quatro horas çadão e chegar no areal se dirida manhã para caminhar na gindo para onde os dois pombipraia, retornando com o arrebol. nhos se encontravam, e o pior Certo dia, desconfiada, o seguiu era que ela trazia um revólver na e descobriu que mão. ao chegar no Enquanto Jesualcalçadão endo ficou sem “Enquanto contrava uma ação, somente madame, que com os olhos de Jesualdo ficou depois ficou fora da agua, a sem ação, sabendo trataoutra saiu corva-se de uma somente com os rendo como uma dondoca da alta gazela no sentinolhos de fora da do da antiga sesociedade maceioense, reside do Alagoiágua”... dente no bairro nhas, sendo perdo Farol, e após seguida a curta caminharem distância por Geum pouco entravam nas mornas nerosa, que enfurecida lhe batia aguas da Pajuçara para namorar, com a pistola. ali ficando até o sol raiar. Foi um escarcéu, as pessoas que Generosa aprendeu a rotina da estavam chegando para seus aventureira, provocando um en- exercício matinais, paravam para contro entre as duas, e ao se olhar sem nada entender. A peraproximar foi logo puxando um seguição somente se encerrou canivete automático e encostan- quando os policiais da OPLIT, que do na barriga da rival gritando: - pernoitam em uma base militar safada crie vergonha, deixe de existente defronte à Praça do sair com homem casado. Sem Acarajé correram e prenderam as palavras, a fulana correu tanto duas rivais. que em poucos minutos tinha Por volta do meio dia, finalmente desaparecido na esquina. Generosa foi libertada retornanTudo parecia estar calmo, mas o do para casa. Jesualdo, passou a affair na madrugada tornou a manhã rezando na igreja dos Caacontecer. Generosa, novamente puchinhos e a namorada, nunca seguiu a rival e quando ela esta- mais apareceu. Aliás, meses deva estacionando no shopping, pois os jornais da cidade anunsurgiu com um pedaço de cor- ciaram a sua morte motivada por rente nas mãos e deu uma surra um infarto fulminante. enorme no veículo da danada, quebrando, vidro, farol, retrovi(*) Presidente da Academia sor e arranhando boa parte da Alagoana de Letras lataria. Um escândalo.

Marcus Pestana (*)

Alberto Rostand Lanverly (*)

O capitalismo surgiu das entranhas da dissolução da sociedade feudal. Com a intensa urbanização, a acumulação de capitais, o surgimento da produção artesanal e o progresso técnico, as bases da industrialização estavam lançadas. O desenvolvimento da economia mundial é desigual. O surgimento do capitalismo se deu originariamente na Inglaterra. No segundo bloco, o das industrializações retardatárias, vieram França, EUA, Alemanha, Itália e Japão. E num terceiro momento, o das industrializações tardias, vieram países periféricos como o Brasil. O Brasil foi, de 1930 a 1980, o país com maiores taxas de crescimento econômico, baseado em um processo de substituição de importações, induzido fortemente pela ação do Estado. A partir dos anos de 1980, o país perdeu a rota e caiu na armadilha do baixo crescimento. Recentemente, vivemos profunda recessão fruto dos erros de politica econômica do Governo Dilma e agora em função da pandemia. Resultado: tivemos mais uma década perdida de 2011 a 2020, com crescimento negativo do PIB por habitante, ou seja, ficamos mais pobres. Para além da superação da estagnação de curto prazo, temos que pensar com ousadia o Brasil pós-pandemia a longo prazo. Mas um aspecto é permanentemente negligenciado: a abertura externa. Qual é a relação entre protecionismo, competitividade, eficiência, baixa produtividade, preços de mercados oligopolizados e comércio exterior? Poucos têm se dedicado

a esta questão. Entre eles o professor Edmar Bacha, um dos maiores economistas brasileiros e um dos "pais do Plano Real". Bacha produziu recente estudo intitulado "Fechamento ao comércio e estagnação: por que o Brasil insiste?". Como afirma o autor: "só resta apelar para o ditado, segundo o qual água mole em pedra dura, tanto bate até que fura, para tentar superar essa barreira cognitiva". Consciente que a resistência que une direita, esquerda e interesses esta-

“Para além da superação da estagnação de curto prazo, temos que pensar com opusadia o Brasil pós-pandemia a longo prazo” belecidos é poderosa, afirma que "quem se isolar, ficará para trás", lembrando a desastrosa política de reserva de mercado da informática. O estudo aponta 12 países que, tendo em comum a abertura externa, conseguiram atingir renda média de países ricos. São eles: Coréia do Sul, Hong Kong, Israel, Singapura e Taiwan, através de exportações

industriais, Espanha, Grécia, Irlanda e Portugal, através do setor de serviços, e, Austrália, Nova Zelândia, Noruega com exportações de produtos primários. Estes países alcançaram o patamar médio de PIB per capita anual de 43 mil dólares, três vezes mais que o Brasil, que é um dos países mais fechados do mundo. Edmar Bacha enxerga 5 fatores que obstruem o caminho da abertura comercial. Primeiro, a complexidade do argumento: porque sacrificar parte da produção e dos empregos já instalados, ainda que ineficientes e com baixa produtividade? Em segundo lugar, a força dos interesses que seriam contrariados. Em terceiro, o fato de os benefícios virem a longo prazo e os custos se apresentarem à frente. Em quarto, uma leitura histórica equivocada, como se o que deu certo no Século XX pudesse se reproduzir no mundo atual. E por último, a incerteza de que os benefícios virão, já que a transição penosa. Esta terá que ser uma questão discutida na sucessão presidencial de 2022, enquanto lutamos por reformas estruturais que melhorem a eficiência da economia brasileira. (*) Ex-deputado federal

Euforia e realidade no PIB Alexandre Rands Barros (*) Os dados das contas nacionais do IBGE, apontando um crescimento de 1,2% do PIB no primeiro trimestre de 2021 (com ajuste sazonal), quando se compara ao trimestre imediatamente anterior, foram divulgados com euforia pelo governo federal. As expectativas formadas no mercado eram de que esse número viesse um pouco abaixo de 1%. Daí a animação que tomou conta do presidente e de seus seguidores ao ver os números. A realidade, contudo, não tem nada de tão animadora. A demanda agregada interna (consumo + formação bruta de capital fixo exportações - importações), no período, caiu 0,27%. Ou seja, somente o aumento de estoques justificou esse crescimento positivo do PIB. O atraso da safra de soja fez com que uma parte maior do que a esperada ficasse nos nossos armazéns, antes de ser exportada. Esse foi o principal componente do crescimento dos estoques. Além disso, o setor de serviços continuou em recuperação lenta, tendo crescido apenas 0,4% no período. A indústria de transformação teve seu PIB decaindo em 0,51%. A agropecuária, indústria extrativa e a construção civil foram os setores que puxaram o PIB, crescendo 5,72%, 3,18% e 2,06%, respectivamente. Ou seja, o desempenho econômico continua bem desequilibrado entre setores econômicos. Os dados liberados vieram mais uma vez a lembrar que o país enfrenta alguns proble-

mas sérios. Entre eles, cabe destacar a inflação. Enquanto o PIB em valores deflacionados cresceu apenas 0,96% entre os primeiros trimestres de 2021 e 2020, essa mesma comparação em valores correntes foi de 11,07%. Essa diferença mostra o tamanho da inflação do deflator implícito do PIB entre esses dois períodos. A inflação tem animado os economistas do governo, pois ela contribui fortemente para o ajuste fiscal. A proporção da dívida líquida do governo

“Essa semana também touxe o reconhecimento de que o País está entrando numa crise energética que pode levar ao racionanento” para o PIB cai com esse crescimento dele em valores nominais. Além disso, a inflação leva também a uma tributação de lucros, juros e dividendos superior ao que ocorreria se somente os seus valores reais fossem alvo de impostos. Isso corresponde a uma carga tributária sobre ativos de fazer inveja aos

proponentes do imposto sobre grandes fortunas. O ônus imposto foi superior 1,5% do valor dos ativos, considerando uma taxa de inflação de 10% em um ano. Vale lembrar que a carga tributária sobre salários não aumenta, mas o poder de compra deles cai na proporção da inflação. Somente o governo e os bancos ganham com essa inflação toda. Além desses números, essa semana também trouxe o reconhecimento de que o país está entrando numa crise energética que poderá levar inclusive ao racionamento, além da já consolidada certeza de que haverá aumentos nos custos de energia, devido a maior utilização de termelétricas na geração. Esse fato também deverá impulsionar a inflação nos próximos meses, pressionando para aumento das taxas de juros. Ambos os problemas deverão reduzir o ritmo da recuperação econômica. Consequentemente, o aumento das expectativas de crescimento que as estatísticas do IBGE proporcionaram, pode ser revertido nos próximos meses devido a esses problemas. As incertezas no Brasil ainda estão muito elevadas para qualquer nível de euforia. (*) Economista

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Dr. Albino Magalhães, 221 - Farol | CEP 57.050-080 Fone: (82) 9.9143-2653/ 9.8728-7819 - Maceió | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 9.9143-2653/ 9.8728-7819

Luiz Carlos Barreto Goes Fundador do Primeira Edição

Miguel Goes Diretor-Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


Primeira Edição | 21 a 27 de junho, 2021

C4 | Nacional

> PRIVATIZAÇÃO Romero Vieira Belo

Enfoque Político Jornalismo é, antes de tudo, a busca da verdade

Renan Filho faz justiça aos aposentados e pensionistas Com o empenho pessoal do presidente Marcelo Victor, o Legislativo já analisa as propostas que alteram o sistema previdenciário dos servidores públicos estaduais e deve adotar regime de urgência - como solicitado pelo governador - de modo a permitir que entrem em vigor ainda em junho. Um dos destaques é a mudança da base de cálculo do desconto previdenciário aplicado aos aposentados e pensionistas, que vão continuar recolhendo 14%, mas com uma distinção essencial: a alíquota criada pelo governo federal será mantida, porém incidindo apenas sobre a parte do provento que exceder o teto remuneratório do INSS cujo valor atual é de R$ 6.433,57. Destrinchando: atualmente (após a mudança do AL Previdência em 2019) quem ganha, por exemplo, R$ 8,000,00 recolhe 14% sobre o que superar o salário mínimo de R$ 1.100,00. A partir de agora (uma vez aprovado o projeto enviado ao Legislativo) a cobrança recairá sobre o valor excedente ao limite do INSS. O mérito dessa mudança, que faz justiça aos funcionários que cumpriram sua jornada de trabalho e passaram à condição de inativos, é do governador e do governo. Do primeiro, porque a iniciativa de corrigir a distorção foi do próprio Renan Filho; do governo, porque foi a gestão das finanças estaduais, sob a batuta do competente George Santoro, que viabilizou a mudança da base de cálculo em favor dos aposentados e pensionistas do Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público, Tribunal de Contas e da Defensoria Pública Estadual. O registro se impõe porque, nessas ocasiões, sempre aparecem os espertinhos se apresentando como 'pais da criança'. Um deputado aqui, um sindicalista ali - nada disso. O mérito é exclusivo do governador que, sensível à situação dos aposentados, tomou a decisão de restabelecer a forma original do desconto para o novo Alagoas Previdência, sem pôr em risco o equilíbrio do sistema. De logo, uma observação: parece não haver fundamento para se buscar 'retroativos'. Os descontos feitos até aqui decorreram de uma lei aprovada regularmente pelo Legislativo. E não há como julgar um dispositivo legal que não existe mais. Ou há? UM ANO SEM O GUERREIRO LUIZ CARLOS BARRETO A pandemia parece acelerar a passagem do tempo. Já se foram 12 meses desde a partida de Luiz Carlos Barreto, um baluarte da comunicação social de Alagoas. Como fundador do Primeira Edição, deu exemplo de como se fazer jornalismo com isenção equilíbrio e compromisso com a coletividade. A família perdeu um líder e a sociedade alagoana, um empresário do bem.

RECEITA DE UM TAXISTA PARA A BURAQUEIRA O prefeito João Henrique Caldas está fazendo o possível para melhorar o estado da malha viária da capital, mas a buraqueira herdada da gestão Rui Palmeira é um legado maldito. Como disse um irônico motorista de táxi, "talvez fosse melhor fazer um buraco bem grande e colocar os pequenos dentro". O RISCO VISÍVEL DE UMA EXPLOSÃO INFLACIONÁRIA O Banco Central deveria ser mais agressivo com o aumento da Selic, a taxa básica de juros, como principal medida contra a volta da inflação. Isso porque o rendimento negativo da caderneta de poupança pode, de repente, induzir o aplicador a sacar e correr para o consumo. Aí, sim, haveria uma explosão inflacionária... MAIS FORTE DO QUE AS CRÍTICAS DE OCASIÃO Ouvido de um assessor da Assembleia Legislativa: "O Davi Maia critica o governo, do qual diverge por força de sua tática política oposicionista, mas não tem como atacar as obras meritórias de Renan Filho como novos hospitais, novas UPAs, novas rodovias, projeto das Grotas de Maceió, obras de mobilidade na capital, combate à criminalidade, construção de escolas de tempo integral, reajuste salarial dos servidores, ajuste fiscal do estado"... RENAN E OS BENEFÍCIOS DA CPI DA COVID O senador Renan Calheiros começa a esboçar o relatório conclusivo da CPI com uma convicção inabalável: o trabalho da Comissão está fazendo um bem impagável à pandemia. Obrigou Bolsonaro a parar de falar contra a vacina, calou de vez o discurso pró uso de cloroquina contra a Covid e ainda fez o governo entrar na disputa por vacinas no mercado externo. INCOMPETÊNCIA, ALÉM DE ERRO INTENCIONAL Um dos erros mais graves do general Eduardo Pazuello, no Ministério da Saúde, foi orientar estados e municípios a usar todos os estoques de vacinas em aplicação de primeira dose. Deu números ao governo, que passou situar o Brasil como um dos campeões de imunização, mas, em compensação, desorganizou por completo a ordem do programa vacinal em todo o País.

Câmara só tem até esta terça para votar a MP da Eletrobrás Medida do governo divide congressistas e pode terminar com judicialização fotos: Divulgação

Correio Braziliense Em uma votação apertada, o Senado aprovou, por 42 votos contra 37, a Medida Provisória nº 1.031/2021, que trata da privatização da Eletrobras. Agora, a matéria volta para a Câmara dos Deputados e fica sob a responsabilidade do antigo relator, Elmar Nacimento (DEMBA). A MP precisa ser votada até esta 3ª para não caducar. O texto do relator, senador Marcos Rogério (DEM-RO), teve três versões nas últimas 24 horas e acabou com mais penduricalhos do que chegou da Câmara. Não à toa, foi criticado por ampliar a reserva de mercado no setor elétrico e os custos com subsídios, que devem encarecer a conta de luz para o consumidor. A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), líder da legenda na Casa, defendeu a aprovação, "considerando o compromisso de que o governo vete

Artur Lira e Rodrigo Pacheco lideram mobilização para aprovar a MP que vai viabiizar privatização da Eletrobras

todos os jabutis embutidos na MP", algo que analistas duvidam que ocorra. As ações da estatal fecharam com queda de 3,05%, refletindo a falta de empolgação com os problemas apontados por especialistas e parlamenta-

res, como a inclusão de indenização para o Piauí pela venda de uma subsidiária no estado em 2018. O Ministério da Economia não fez comentários. "A MP é totalmente inconstitucional e corre o risco de haver judicialização. Inventaram

até uma indenização que não existe. O texto é totalmente cheio de jabutis e ninguém do governo apresentou uma conta sobre o impacto das mudanças, o que é grave", avaliou a economista e advogada Elena Landau, ex-diretora do BNDES.

> EFEITO ELEIÇÃO

Presidente pede estudo para reajustar salário de servidor Correio Braziliense A pedido do presidente Jair Bolsonaro, a área técnica do governo estuda dar um reajuste linear de 5% aos servidores federais. O impacto no Orçamento, de acordo com previsões divulgadas pelo jornal O Estado de S. Paulo, seria de R$ 15 bilhões em 2022. Para especialistas de dentro e de fora do governo, o presidente dá sinais claros de que vai aumentar a pressão sobre as contas públicas para se reeleger em 2022. O anúncio de que um novo Programa Bolsa Família passaria para R$ 300 mensais pegou de surpresa a equipe econômica. Com a mudança, Bolsonaro busca atender a população de

Bolsonaro quer estudo para reajustar salários dos servidores federais

baixa renda, que se afasta cada vez mais da sua base. Com o plano de conceder um reajuste salarial aos servidores, o chefe

do Executivo tenta agradar ao eleitorado que votou nele em massa, mas já o chama de traidor, principalmente os policiais

federais. Por meio de nota, o Ministério da Economia, responsável pelo cofre da União e o maior defensor do ajuste das contas públicas, informou que "não vai se manifestar" sobre o reajuste salarial para o funcionalismo público. Mas a possibilidade da correção nas remunerações, em 2022, "ultrapassa o bom senso", de acordo com um técnico do órgão. "É uma proposta inqualificável porque ainda estamos na vigência da lei complementar (LC nº 173/2020) que proíbe, durante a pandemia, quaisquer benefícios ou aumentos de remunerações”, reclamou o técnico, que preferiu não se identificar.

> NESTE SÁBADO

Milhares vão às ruas contra Bolsonaro e a favor da vacina Congresso em Foco Milhares de pessoas foram às ruas neste sábado (19) em cidades de todo o país em protesto contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e em defesa da vacinação contra a Covid-19. Os atos foram pacíficos e ocorreram no dia em que o Brasil bateu a triste marca de 500 mil mortos por Covid. Os protestos foram registrados em todos os 26 estados e no DF, mas não em todas as capitais. Em Floripa, manifestantes cancelaram devido à chuva. As capitais são: Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Manaus, Natal,

Manifetantes protestaram contra o governo e pdiram mais vacina

Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória. Houve atos também em, ao menos, outras 118 cidades,

como Anápolis (GO), Campina Grande (PB), Campinas (SP), Caruaru (PE), Caxias (MA), Lavras (MG), Montes Claros (MG), Piracaba (SP), Ribeirão Preto (SP), Santos (SP) e São

Carlos (SP). No total, os atos ocorrem em cidades de todos os estados e do Distrito Federal e foram, também, uma resposta à 'Motociata' promovida pelos apoiadores de Bolsonaro na semana retrasada. Os manifestantes pediam mais vacina, a saída de Jair Bolsonaro, auxílio emergencial de R$ 600, erradicação da fome e da pobreza, e proteção ao meio ambiente e aos direitos dos indígenas. Em geral, participantes dos protestos usavam máscaras. Em alguns locais, como São Paulo, Campo Grande, Palmas e Teresina, houve distribuição do item de proteção. Houve também preocupação com o distanciamento. No Recife, por exemplo, muitos caminhavam em fila indiana.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.