Governo lança "Planta Alagoas" e anuncia concurso com 100 vagas

Page 1

JHC abre canal para denúncias sobre ônibus > A-5 Projeto exige aula presencial Projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados, e que agora segue para votação no Senado, proíbe a suspensão de aulas presenciais em situações de emergência e calamidade pública, a exemplo da pandemia de Covid que assola o Brasil. > A-4

edição PRIMEIRA

Mega acumula mais uma vez Ninguém ganhou a Mega-Sena deste sábado (24). Foram sorteadas as dezenas 01, 17, 28, 37, 44 e 50. Acumulado, o próximo prêmio está estimado em R$ 28 milhões. Quem fez a Quina receberá R$ 60 mil. A Quadra vai pagar R$ 1.166 a cada acertador.

Ano 13 | Edição 923 | Maceió, Alagoas, 26 de abril a 2 de maio, 2021 | R$ 2,00

Ministério falha e alagoanos enfrentam falta de vacina contra novo coronavírus Não fosse um estoque prudencial mantido pela Secretaria Estadual da Saúde,

Maceió teria ficado sem vacina na semana que passou. Na quarta-feira (21) a

Secretaria Municipal de Saúde emitiu nota dizendo que não haveria vacina na

quinta-feira (22) por falta de doses. O problema foi contornado após o gover-

Alagoas é único estado a conceder reposição salarial ao funcionalismo Em plena crise da pandemia, e enquanto outros estados penam para pagar a folha de pessoal, o governo de Alagoas anuncia um reajuste salarial de

fotos: Divulgação

4,52% já para maio. Assim, Alagoas passa a ser o único estado a conceder aumento de salário para os servidores em plena crise da pandemia. > A-1

Prefeitura faz parceria para fortalecer turismo > A-6

Renan Filho e George Santoro asseguram reajuste para o funcionalismo

nador Renan Filho autorizar uso da reserva estratégica de vacinas. Mesmo assim,

Maceió só tem CoronaVac para quem precisa receber a segunda dose. > A-5

VAGA NO SUPREMO

Humberto Martins busca apoio de evangélicos e disputa com Mendonça O alagoano Humberto Martins, presidente do STJ, disputa com o ministro André Mendonça a indicação de Bolsonaro para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. Segundo o Portal da Veja, Martins tem buscado o apoio dos evangélicos para ingressar no Corte Suprema. A próxima vaga estará aberta em julho com a aposentadoria de Marco Aurélio. > A-3

GOVERNO LANÇA ‘PLANTA ALAGOAS’ E ANUNCIA CONCURSO COM 100 VAGAS Lei exige máscaras em Alagoas, mas só após regulamentação > A-5 Anvisa decide nesta 2ª feira se autoriza importar Sputnik V> A-4

Renan Filho lança ‘Planta Alagoas’, investe R$ 13 milhões no setor agrícola e anuncia concurso com 100 vagas

Galo x Palmeiras pela Copa Brasil

Time do CRB vai encarar o Palmeiras na 3ª fase da Copa do Brasil

Único alagoano sobrevivente na competição, o CRB enfr entará o Palmeiras (atual campeão e também da Libertadores) pela Copa do Brasil. O sorteio com 32 clubes remanescentes foi realizado pela CBF na 6ª feira (23). Pri-

meiro jogo será no Rei Pelé e o confronto da volta ocorrerá em São Paulo, lembrando que o Verdão acaba de perder para o Flamengo o título da Supercopa, mas é um dos favoritos para o título do Brasileiro. > ESPORTES

Ao lançar o Planta Alagoas, programa com investimento de R$13 milhões e que vai distribuir mil toneladas de sementes de feijão, milho, sorgo e arroz, o governador Renan Filho anunciou concurso na Emater com cerca de 100 vagas para área de assistência técnica agrícola, a pedido do senador Renan. > A-6

CONTRA O CRIME

Segurança recebe novas viaturas blindadas para para reforçar operações Mesmo com a criminalidade em vertiginosa queda nos últimos anos, o governo alagoano continua investindo cada vez mais em segurança pública. Na 5ª feira (22) a SSP-AL recebeu 58 novas viaturas blindadas, um investimento de R$ 11 milhões com recursos próprios do Estado para o combate à criinalidade. > A-2

Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

A2 | Política

IO R B ILÍ IRO U EQ NCE A FIN Primeira Edição

Sem alarde, sem teatro e sem holofotes - apenas com o impacto e a natural repercussão do fato - o governador Renan Filho (MDB) anunciou uma reposição salarial de 4,52%, para todos os funcionários públicos estaduais, e com vigência já a partir de maio, ou seja, em plena crise da pandemia. A notícia, na avaliação mesmo dos próprios funcionários, comprova duas coisas: 1 - o compromisso do atual governo com o funcionalismo; 2 - a inquestionável situação de equilíbrio financeiro e responsabilidade fiscal do Estado. Com a decisão, anunciada na terça-feira (20), Alagoas assume uma posição única no cenário nacional como único estado a conceder reposição salário aos seus servidores públicos.

Alagoas é único estado a conceder aumento salarial ao funcionalismo Governador aplica já em maio uma reposição de 4,52% sobre massa salarial de todos os servidores O reajuste sucede a outra medida recentemente adotada por Renan Filho a favor do funcionalismo: após 30 anos pagando os salários com atraso, sempre no mês seguinte ao trabalhado, o estado passou a pagar até o dia 30 de cada mês os salários de todas as categorias funcionais. Sobre o reajuste salarial, disse Renan Filho: - No mês de maio, nós vamos garantir a reposição salarial da inflação do ano passado a todos os servidores públicos do Estado de Alagoas. Num momento em que o país vive a pandemia, muitos (estados) têm dificuldades de pagar os salários em dia, a gente vai repor a inflação do ano anterior, que foi de 4.52% (medida) pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). E acrescentou: - Isso vai garantir ao servi-

fotos: Divulgação

Secretário Fábio Farias (com Tutmés Airan) destaca reajuste como política de valorização dos servidores públicos

dor alagoano um alento, mais renda disponível na economia, maior poder de consumo e ajudar Alagoas a se recuperar desses efeitos tão graves que a pan-

demia traz para todos os estados brasileiros - disse o governador, ao lado do secretário da Fazenda, George Santoro. Segundo o secretário da Fa-

zenda, a reposição com as perdas inflacionárias representará aproximadamente R$ 160 milhões ao ano em novos recursos injetados na economia alagoa-

na.

- São R$ 260 milhões de antecipação dos salários, que seriam pagos em 2022 para 2021, mais R$ 160 milhões de aumento salarial. Isso representa R$ 420 milhões de recursos novos circulando na economia, nesse ano de pandemia no Estado detalhou Renan Filho. De acordo com George Santoro, a medida de reposição salarial já estava programada pelo governador desde o início do ano, que solicitou a feitura de estudos nesse sentido. "A gente já tinha trabalhado para prever essa despesa no orçamento desse ano. A medida vai ajudar a economia sem dúvida nenhuma, porque você está injetando mais recursos. Isso movimenta o comércio, a indústria, os serviços; ajuda nesse momento de crise a gerar e manter empregos", analisou o secretário da Fazenda.

> ASSOMBRAÇÃO

Bolsonaro minimiza CPI, mas teme o ‘relatório final’ do senador Renan Primeira Edição

Numa reunião virtual com empresários paulistas, o presidente Jair Bolsonaro afirmou não temer a CPI da Covid: "O Brasil não parou. Fizemos muita coisa no ano passado, desde a gestão Pazuello, e as vacinas são uma realidade hoje. Não temos medo de CPI, mas espero que essa ação não prejudique o nosso trabalho", disse. Apesar da declaração, o fato é que o presidente, assim como boa parte do governo, está sim preocupado com a Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada no Senado por determinação do Supremo Tribunal Federal. Não fosse assim, a deputada governista Carla Zambelli, do PSL paulista, não teria tido a iniciativa de ir à Justiça para impedir que o senador Renan Calheiros fosse o relator da co-

missão. E não ficou nisso: o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, se posicionou contra a presença do senador Renan na CPI da Covid, com a justificativa de que o ex-presidente do Congresso é pai do governador Renan Filho, que poderia ser investigado pela mesma CPI. A preocupação de Bolsonaro com o senador Renan é tanta que, na terça-feira (20), o próprio presidente tomou a iniciativa de ligar para o governador Renan Filho no justo momento em que só se fala em CPI da Covid.

CONVERSA

Na manhã da sexta-feira (23) Renan Filho revelou ter conversado com Bolsonaro, que ligou para falar sobre a CPI da pandemia, tendo o governador alagoano salientado que a decisão da CPI cabe apenas ao

Bolsonaro ligou para Renan Filho e demostrou preocupação com a CPI

Senador Renan já disse que não vai votar nada que envolva Alagoas

Congresso Nacional e, mais precisamente, ao Senado. Renan Filho disse que teve uma conversa cordial, ressaltou que os dois - ele e o presidente -

Bolsonaro que o senador Renan é um homem de diálogo e que vai conversar com todos, inclusive com o presidente". Na 5ª feira, o senador Re-

mantêm uma relação institucional e assinalou: "É fundamental que nesse momento nós possamos conversar com todos". "Eu disse ao presidente

nan usou o Twitter para admitir sua parcialidade garantiu que não relatará nem votará nada que envolva o governo de Alagoas.

> SEGURANÇA

Governo fragiliza bandidagem investindo mais R$10 milhões em viaturas blindadas Primeira Edição com Agência Alagoas

Cada vez mais fragilizados na guerra com o sistema policial, assaltantes e traficantes de Alagoas tem mais uma razão para se preocupar: o governador Renan Filho acaba de entregar 58 novas viaturas blindadas às forças policiais do Estado, o que vai encurtar ainda mais a distância entre os agentes da SSP e os criminosos. - Esses investimentos viabilizam o maior ciclo de redução de violência da nossa história, o que certamente melhora a vida do povo alagoano, a segurança do próprio profissional da Segurança Pública e

melhora o ambiente de negócio para o Estado receber mais investimentos privados, especialmente no turismo", disse Renan Filho durante a entrega das novas viaturas: já são 109 veículos desse porte em menos de dois meses.. As novas viaturas foram adquiridas com recursos do Tesouro Estadual decorrentes de uma adesão à ata de registro de preço do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), totalizando um investimento de R$ 10.950.400,00. "São recursos do povo alagoano que retornam por meio do fortalecimento no policiamento e do conforto para o trabalhador da Segurança Pública. O profissional que roda

do Brasil a ter isso", acrescentou Renan Filho. As 58 viaturas são do tipo 4×4, modelo Trail Blazer, a diesel. Deste total, 37 veículos serão destinados à Polícia Militar, 16 à Polícia Civil, quatro para a SSP e uma para o Grupamento de Operações Aéreas.

INVESTIMENTOS

Novas viaturas blindadas reforçam ações da SSP contra a bandidagem

num carro desses, obviamente roda com um nível de estresse muito menor, porque a viatura é de grande porte, blindada e

aparelhada com radicomunicador digital. Alagoas tem hoje a comunicação 100% digital, sendo um dos poucos Estados

O governador adiantou que em breve vai iniciar a construção de Centros Integrados de Segurança Pública (CISP) do tipo 3, através de recursos viabilizados pelo senador Renan Calheiros, por meio de emenda parlamentar: "Além disso, vamos adquirir dois novos helicópteros para a Segurança Pública a fim de for-

talecer o policiamento aéreo. Serão helicópteros próprios, também. O dinheiro já está na conta", afirmou. O secretário Alfredo Gaspar salientou que a realidade da Segurança em Alagoas "não foi mudada num passe de mágica", mas é fruto de muito planejamento e recursos investidos: "Hoje o governador está investindo quase R$ 11 milhões em viaturas, mas acabou de chegar quase R$ 3 milhões para a compra de munições que serão destinadas às novas armas que foram adquiridas. Estamos com tecnologia de software de ponta e isso tudo se traduz em mais eficiência nas investigações", disse Alfredo Gaspar.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

Política |A3 fotos: Divulgação

Romero Vieira Belo

Enfoque Político Jornalismo é, antes de tudo, a busca da verdade

Os 'espertos' acham que os outros são uns néscios No cenário cada vez mais preocupante da pandemia, com a ocupação dos cemitérios em alta, chama a atenção a dubiedade deliberada de agentes políticos que, incontidos, tentam usar os efeitos da tragédia sanitária para atingir seus próprios objetivos. Apostando na desinformação de boa parcela da sociedade, essas figuras insistem em culpar o governador do Estado pelas consequências do surto epidêmico, mesmo sabendo que não há como fazer duas coisas ao mesmo tempo: evitar mortes e manter a economia funcionando plenamente. Na Assembleia Legislativa, por exemplo, deputados que tentam capitalizar a atenção dos eleitores discordantes do governo estadual são recorrentes nas críticas às medidas restritivas ao funcionamento do comércio e do turismo, mas não assumem o 'patrocínio' dos óbitos por Covid registrados nos hospitais. Seria interessante, porque conferiria credibilidade ao que dizem, que fossem transparentes em suas posições: 'Queremos o comércio aberto, o governador deve abrir a economia, não importando quantas mortes isso proporcione'. Porque é fácil e cômodo ir a uma tribuna e culpar o governador pela crise financeira dos comerciantes. Mas, e quanto aos milhares de doentes e de mortos causados pela transmissão do vírus nas ruas, nos coletivos e no ambiente fechado das lojas? Poderia, essa gente, ao menos se espelhar na postura de Jair Bolsonaro. O presidente defende a abertura econômica, critica o isolamento social, mas assume responsabilidade pelos efeitos da pandemia, quando diz que 'não adianta chorar o leite derramado', referindo-se claramente às vítimas da epidemia. Num absurdo sem limite, tem gente até patrocinando a impressão de faixas exibidas em bares acusando o governador de receber dinheiro por cada morte decorrente da Covid. Quer dizer, a autoridade que ganha com as mortes é a mesma que adota medidas para evitar exatamente o registro de óbitos... É como se esses agentes da rapinagem política agissem achando que a população alagoana é formada por néscios e ignaros. PROPOSTA DE MALTA APROVADA FORA DE TEMPO Requerimento de Samyr Malta, propondo desconto de 30% para a cota única do IPTU de 2021, em Maceió, foi votado tardiamente pelo plenário da Câmara de Maceió. A proposta foi aprovada na terça-feira, 13 de abril, quase duas semanas após o vencimento do prazo para pagar o tributo de uma só vez com desconto de 15%, a metade do que a Prefeitura concedeu no ano passado.

Davi Maia critica mortes e propõe CPI sem apresentar ‘dados oficiais’

Sílvio Camelo rebate: “Alagoas é destaque nas ações contra a pandemia”

> OPOSIÇÃO SEM RUMO

Na ALE, pedido de CPI da Covid não é levado a sério Deputados invocam mortes, mas defendem economia aberta com avanço da pandemia Redação

De olho nos holofotes da CPI da Covid instaurada no Senado para investigar desmandos do governo federal nas ações de combate à pandemia, Davi Maia Lima e Alberto Teixeira estão falando em criar uma comissão congênere na Assembleia Legislativa para, segundo o primeiro, apurar "fatos cada vez mais estarrecedores, que estão colocando em risco a vida dos alagoanos". São os mesmos deputados que já tentaram, sem sucesso, criar uma CPI baseada em 'supostas irregularidades no Laboratório Central de Alagoas (Lacen), com o claro objetivo de aparecer como políticos que fazem oposição ao governo. Alberto Teixeira, também conhecido como 'Cabo Bebeto', se prontificou a assinar o requerimento para a CPI, mesmo sem apresentar fato concreto que justificasse o pedido.

AL é destaque por baixa taxa de mortes Já o deputado Sílvio Camelo rebateu o discurso oposicionista afirmando que "as denúncias trazidas pelos opositores são, novamente, insinuações" e, como um enxadrista, batendo um 'xeque mate' ao lembrar que "de acordo com o Ministério da Saúde, Alagoas é destaque como um dos estados com menor número de mortes por Covid-19". O deputado Ronaldo Medeiros (MDB) reforçou a intervenção de Camelo, informando que a média de mortos por intubados no Brasil é de 87,9%: "A média de mortos, infelizmente, é altíssima no País todo", disse acusando o Governo Federal de ser o responsável pela alta taxa de infecção por coronavírus, tendo em vista que o presidente Jair Bolsonaro se recusa a usar máscara e utiliza o dinheiro público para promover aglomerações. Quando insistem acusar o governo do Estado elos efeitos da pandemia, Davi Maia e Alberto Teixeira imitem um dado capital: o estrago da pandemia em Alagoas não ganhou dimensão graças aos novos hospitais construídos pelo governador Renan Filho em Maceió e no interior do Estado. A proposta de CPI para apurar 'denúncias' no contexto da pandemia soa como piada

sem graça, uma vez que Davi Maia Lima, que acusa o governo de colocar em risco a vida

dos alagoanos, também vive defendendo a abertura plena da economia sem levar em consideração o avanço do coronavírus e o aumento de mortes por Covid que estão sendo registradas em Alagoas. Se isso não bastasse como prova de que a movimentação contra o governo tem por fim colocá-lo em evidência, Davi Maia fala em criar CPI sem apresentar 'fato determinado', que é a condição precípua para instauração de Comissão Parlamentar de Inquérito. O deputadoo questionou a desativação do Hospital de Campanha (já reativado em Jaraguá), esquecendo de um detalhe: como a pandemia estava contida, o HC se fez desnecessário naquela hora, e isso se verificou nos demais estados. Sem exibir documentos (dados oficiais) o parlamentar questiona índices de mortes por intubação nos hospitais de Alagoas apenas mencionando matérias da imprensa.

> INDICAÇÃO EM JULHO

Humberto Martins busca apoio de evangélicos por vaga no STF Samyr Malta pediu desconto no IPTU, mas Câmara votou fora do prazo

GILMAR ALIVIA PARA ARTUR LIRA, POR ENQUANTO Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal, suspendeu a tramitação de três processos de improbidade administrativa abertos contra Artur Lira. A decisão do polêmico ministro não inocenta o deputado alagoano, apenas invoca o fato de que ele tem foro privilegiado e não pode responder em 1ª instância. ANULAÇÃO DE PROCESSOS NÃO ANULA CRIMES Aliás, depois de fazer de tudo para desqualificar a Força-Tarefa da Lava-Jato no Paraná, onde o então juiz Sérgio Moro condenou um batalhão de envolvidos com desvios de dinheiro público, incluindo o ex-presidente Lula, Gilmar Mendes jogou um balde de água fria na turma do PT: em entrevista, afirmou taxativo que a anulação dos processos de Curitiba não anula os crimes de Lula. ALAGOAS DE LUTO COM MORTE DE CLÁUDIO AYRES A coluna registra com pesar o falecimento do médico Cláudio Ayres, que lutava contra um câncer em um hospital de Maceió. Conceituado urologista, Cláudio Ayres era pai do secretário estadual da Saúde, Alexandre Ayres, e do prefeito Cláudio Filho, o Cacau, de Marechal Deodoro, onde ele exerceu o mandato de vereador. VACINAÇÃO: MACEIÓ PODIA TER AVANÇADO MAIS Maceió já vacinou cerca de 90% de seus idosos com 60 anos ou mais, é um avanço, mas a imunização poderia estar bem mais adiantada, não fosse a falta de vacinas. Como, para 1ª dose, só existe a inglesa Astrazêneca (associada a casos raros de coágulos), muita gente está esperando a chegada da chinesa CoronaVac, hoje disponível apenas para 2ª dose. OBJETIVO DA OPOSIÇÃO É SANGRAR BOLSONARO Bolsonaro já se deu conta de que, no Congresso, a oposição não tem a intenção de destitui-lo com impeachment. O objetivo da CPI, por exemplo, não é derrubar JB, mas sangrá-lo até onde for possível. Para os estrategistas da oposição, Mourão na presidência acabaria com a instabilidade, reporia o País num rumo certo e isso não seria bom para quem aposta no retorno triunfal de Lula.

Portal da Veja

Sem alarde, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, tem buscado apoios de evangélicos para tentar ser indicado à vaga que será aberta em julho no Supremo Tribunal Federal com a aposentadoria compulsória do ministro Marco Aurélio Mello, segundo matéria recente do Portal da Veja. O nome de Martins, que é adventista, voltou a circular entre integrantes da bancada evangélica no Congresso, que foi preterida quando o presidente Jair Bolsonaro indicou o então desembargador Kassio Nunes Marques para o STF. ‘REPARAÇÃO’ Depois de ter ignorado os evangélicos, que formaram um percentual considerável de seu eleitorado em 2018 , Bolsonaro se comprometeu a reparar este ano a frustração dos pentecos-

Humberto Martins está cotado para assumir vaga no Supremo Tribunal

tais. O presidente assegurou que indicará para o lugar de Marco Aurélio Mello, não alguém 'terrivelmente evangélico', mas um pastor. RESISTÊNCIA No Supremo, porém, o nome de Humberto Martins enfrenta resistência. O motivo são investigações que citam tanto o

ministro quanto seu filho Eduardo Martins. O ministro do STJ foi citado pelo empreiteiro Léo Pinheiro como suspeito de ser destinatário de 1 milhão de reais em troca de uma decisão judicial. VAGA NO SUPREMO O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), min-

istro Marco Aurélio Mello, já informou à Presidência da Corte, por meio de ofício, que vai se aposentar no dia 5 de julho, uma semana antes de completar os 75 anos - limite máximo para permanecer como integrante do tribunal. No documento, o ministro esclarece que deixará a função alguns dias antes da aposentadoria compulsória para ter mais segurança sobre os proventos. O ministro tem 42 anos de serviços prestados ao país, sendo mais de 30 no STF. O ministro Marco Aurélio tomou posse no Supremo em 13 de junho de 1990, vindo da Justiça do Trabalho (foi ministro do Tribunal Superior do Trabalho e juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região). Como presidente do STF, por quatro vezes exerceu a Presidência da República, em razão da linha sucessória. (Com Portal da Veja)

Bolsonaro entre Mendonça e o alagoano O senador FlávioBolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, disse ao jornal O Globo que seu pai está em dúvida entre dois nomes para indicar à vaga de Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal: André Mendon-

ça e Humberto Martins. André Mendonça é o atual advogado-geral da União e ocupou também o posto de ministro da Justiça no governo Bolsonaro. Ele tem dado seguidas demonstrações de fidelida-

de ao presidente, como a interpelação de opositores com a Lei de Segurança Nacional, a confecção de dossiê contra servidores denominados "anti-fascistas" e a defesa da reabertura de templos e igrejas no período da

pandemia. Já Humberto Martins é visto como o nome preferido de Flávio Bolsonaro, investigado no episódio das rachadinhas enquanto era deputado estadual no Rio de Janeiro.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

A4 | Nacional

> VACINA RUSSA Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com Existe coisa mais complicada e humorística do que bolsa de mulher, principalmente aquelas enormes, às vezes maiores que a própria dona?

BOLSA DE MULHER

(do meu livro O mundo real das Satiricrônicas)

Ou a mulher deixa de andar na moda ou então, comigo, roda. Querem sentir o meu drama? Entrei num ônibus lotado e lá fui eu, pendurado, oprimido, espremido, quando a madame entrou com uma bolsa xadrez que tinha mais ou menos um metro e meio por três... ou seis. Uma bolsa dessas da moda, em vime ou em pelica, em formato de caixote ou de cuíca. E tome eu a levar bolsada. Bolsada no cotovelo, na cara, no tornozelo, bolsada aqui pela nuca, na barriga, aqui no queixo...Ela então abriu a bolsa, o motorista freou, eu meti o pé, houve aquele remelexo, eu caí dentro da bolsa e ela trancou o fecho. Pensei que ia morrer sufocado, asfixiado, mas nada disso. A bolsa tinha arcondicionado, tinha piscina, tinha praia, tinha um bar executivo do lado. Resolvi sentar pra descansar e então fazer um estudo detalhado, um exame de tudo o que havia alí naquela bolsa de madame. Está tudo aqui anotado: Havia rímel, pó de arroz, batom, caderninho de endereços marrom, peruca loura, um balangandã, óculos pretos, chicletes de hortelã, um telefone celular, um retrato do Lulalá, umas moedas, um guarda sol maior que um paraquedas, uma imagem de Santa Terezinha, um sanduíche de galinha, quatro tapetes, oito sabonetes, um pacote de camisinha, uma conta por pagar, a tornozeleira do Tafarel, um pote de mel, cinco bombons de chocolate, três abacates, além de uma pecinha duplicada, ultrapassada e superada que elas usavam, com todo o respeito,cobrindo o peito. Bem, mudando de assunto: Agora que eu fugi da bolsa-monumento, Agora que escapei da bolsa apartamento, vou lhes dizer: De hoje pra frente, eu juro solenemente... A mulher pode ser loura ou morena, pode ser pobretona ou soçaite, pode ser brasileira ou chilena, seja russa, holandeza ou romena, do Haití, do Hawai, do Nordeste, do Flamengo ou de Inhaúma...eu não quero nenhuma... enquanto não usar bolsa pequena.

DESTACÔMETRO

O destaque vai para o meu destaque diário, de todas as horas, de toda uma vida. Vanessa, a que aniversariou no último dia 20 e recebeu mensagens de carinho de muita, muita gente querida. Merecido.

Anvisa diz nesta 2ª feira se autoriza importar Sputnik V Agência vai decidir sob pressão devido à falta de vacinas na nova onda de Covid Quase um quarto dos municípios brasileiros teve de interromper a vacinação contra a Covid-19 nesta semana por falta de imunizantes para a primeira dose. O dado é de um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que apurou a situação em 2.096 prefeituras entre 19 e 22 de abril. A pesquisa também apurou a disponibilidade do chamado "kit intubação", essencial os pacientes graves da Covid, e de oxigênio hospitalar. Em resumo, os dados mostram que: * 24,3% dos municípios ouvidos (499), o equivalente a um quarto deles, estão sem vacina para aplicar a 1ª dose; * 28,1% dos municípios ouvidos (591) estão em risco iminente de ficarem sem "kit intubação"; * e 8,1% dos municípios ouvidos (171) estão em risco imi-

ABRAÇOS IMPRESSOS Pense num cara que eu gosto de graça. Pense num cara correto, competente e amigo dos seus amigos. Agora pense em Orlando Castro, hoje à frente do Planejamento do Tribunal de Contas do Estado. Um abraço bem forte, amigo!

Agência de Vigilância Sanitária, Anvisa decide nesta segunda-feira se autoriza importação da vacina russa

nente de ficarem sem oxigênio. A lista dos quase 500 municípios que relataram falta de primeiras doses não foi divulgada pelo CNM. O G1 apurou que cidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina interromperam a vacinação.

O levantamento apontou ainda que em pelo menos 182 municípios há pacientes intubados em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Desde o início de abril, Curitiba, Goiânia, Brasília, Maceió, Rio Branco e Teresina

também relataram falta de doses para imunização. O CNM informou que o levantamento não teve resposta da totalidade de cidades no país (5.568 municípios) ""por conta do feriado de Tiradentes na quarta-feira (21)".

> NA CÂMARA

Projeto aprovado exige aulas durante pandemia

PÍLULAS DO OUVIDOR Sempre digo e repito que sou contra determinado tipo de greves. Não sou contra greves, deixando claro! Mas as que prejudicam a sociedade como um todo, as que fazem com que a população seja comprometida em seus direitos, sou contra. Escrevi isto por conta da greve dos funcionários do Hospital Sanatório. Deve até ser justa porque funcionários da saúde que estão se entregando nessa pandemia não podem ser castigados. No entanto, deixar os doentes e entrar em greve, nunca! O governador Renan Filho estava super certo quando resolveu sancionar a lei para o uso de máscaras em todos os lugares públicos abertos ou fechados. A pandemia não está aí para brincadeira e o mínimo que o alagoano tem a fazer é usar máscara e respeitar o distanciamento. Muito se discute sobre preservação de patrimônio histórico e cultural das cidades e aí se vai adentrando para os bairros e todos os locais que compõem uma cidade. Não se pode deixar de pensar nisso sob pena de a memória se acabar. Com essa "coisa" que aconteceu com os bairros do Pinheiro, Bebedouro, Mutange, Bom Parto e Farol existe um Termo de Acordo Sócio-Ambiental firmado com a Brasken e o Ministério Público Federal para preservação do patrimônio Histórico daqueles bairros. Esperamos que seja levado à sério. Nada é pouco. Tudo é muito. A tradução deste muito é que nos leva à verdadeira concepção da vida e nos faz imaginar que é de cada nada que ela nos dá que faremos crescer os "tudos" que nos rodeiam. Os cortes no Orçamento de 2021 vão prejudicar muita gente e muito planejamento estrutural neste país. Aliás, um orçamento que só agora, passados cinco meses, está em vias de ser aprovado. Um absurdo! As especulações acerca das eleições do próximo ano são tantas que já deve ter candidato frustrado de outras eras pensando em voltar às atividades, colocar o caminhão na rua e gritar "estou vivo"! É de se pensar em tais figuras! Sempre tive independência para fazer meus comentários, sejam os que forem, dentro das regras permissíveis para um bom jornalismo. Fico à vontade para dizer que Renan Calheiros (foto) é um dos maiores articuladores do país. E está de volta.

fotos: Divulgação

Portal G-1

Agência Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada da quarta-feira (21) o projeto de lei (PL 5595/20) que proíbe a suspensão de aulas presenciais durante pandemias e calamidades públicas, exceto se houver critérios técnicos e científicos justificados pelo Poder Executivo quanto às condições sanitárias do estado ou município. O PL torna a educação infantil, os ensinos fundamental e médio e a educação superior serviços essenciais, que são aqueles que não podem ser interrompidos durante a pandemia. A discussão e votação demoraram cerca de sete horas até a aprovação no plenário da Casa. O texto, que segue agora para o Senado, prevê ainda,

Aula presencial é serviço essencial, segundo projeto aprovado na Câmara

como estratégia para o retorno às aulas, critérios como prioridade na vacinação de professores e funcionários de escolas públicas e privadas e a prevenção ao contágio de estudantes,

profissionais e familiares pelo novo coronavírus. Esse retorno deverá ter ações pactuadas entre estados e municípios, com participação de órgãos de educação, saúde e ação social.

O projeto define parâmetros de infraestrutura sanitária e disponibilização de equipamentos de higienização e proteção, incluindo máscaras, álcool em gel 70%, água e sabão, nos momentos de recreio, de lanche e no transporte escolar. "Apesar dos esforços das redes estaduais e municipais para a oferta do ensino remoto, os prejuízos à aprendizagem de crianças e adolescentes, notadamente os mais pobres e vulneráveis, têm sido imensos pela suspensão das aulas presenciais. E mesmo com a adoção do ensino remoto, há estudos realizados em diversos países sobre os efeitos da pandemia de covid-19 na educação que evidenciam perdas significativas de aprendizagem", diz a deputada Joice Hasselman.

> TRAMITANDO

Governo enfrenta resistência contra privatizar os Correios Apesar de o governo ter conseguido aprovar na Câmara o pedido de urgência do PL 591/2021, que permite a abertura do capital dos Correios, o mérito da proposta ainda deve demorar a ser pautado em plenário. A urgência foi aprovada por 280 votos a 165. A pressão para barrar a venda ou transformação da estatal em uma empresa de economia mista será muito maior agora. Ao Congresso em Foco Premium, o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos Batalha pela privatização dos Correios continua enfrentando resistência (PL-AM), avaliou que, aprovada a urgência da proposta, é tema que vai estar na pautar O relator do PL, deputado preciso esperar um pouco. amanhã. O esforço é para pau- Gil Cutrim (Republicanos"Não dá para dizer que é um tar neste semestre", afirmou. MA), já adiantou que seu pa-

recer será favorável à privatização. Ontem ele iniciou as conversas com os setores envolvidos e durante a tarde se reuniu com a Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap). O parlamentar disse que a conversa com a organização foi amistosa e que coletou "dados essenciais" para seu relatório. "A prioridade é ouvir as entidades de classe, sociedade civil, setor produtivo, os servidores, funcionários dos correios e os líderes partidários. Após essa fase, podemos falar em votação do mérito", disse, sem dar uma previsão de quando finalizará seu parecer.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

RA I E M SE I R P DO M SE

Geral | A5

Falha do Ministério da Saúde deixa Alagoas sem vacina contra a Covid Ministério mandou usar tudo em primeira dose, mas não forneceu vacina para a segunda aplicação fotos: Divulgação

Primeira Edição Na noite de quarta-feira (21) feriado consagrado a Tiradentes, a Secretaria de Saúde de Maceió emitiu comunicado informando que não havia vacina da CoronaVac para, na quinta-feira (22) aplicar a segunda dose nos oito postos da capital alagoana. De imediato e já em meio aos comentários sobre a falta de imunizantes, o secretário estadual da Saúde, Alexandre Ayres, entrou em ação e conseguiu disponibilizar 1.500 doses da CoronaVac, assegurando, assim, a aplicação na 5ª feira da segunda dose nos idosos que já havia tomado a dose inicial. Faltou vacina? Sim e não. Sim, porque o estoque que a Secretaria Estadual da Saúde manteve prudencialmente era insuficiente para atender a todos que procuravam o imunizante; e não porque, ainda que pequeno, o estoque só existiu porque o governo de Alagoas descumpriu orientação do próprio Ministério da Saúde através do Programa Nacional de Imunização (PNI).

Alexandre Ayres consegiu doses da reserva estratégica abasteceu postos

Nos postos da capital alagoana não tem estoque nenhum da vacina CoronaVac para uso em primeira aplicação

Ou seja: sem saber se haveria vacina suficiente para bancar a ideia, mas movido pela ânsia de poder dizer que o Brasil estava entre os países líderes na vacinação contra Covid, o Ministério da Saúde mandou que os estados e municípios usassem todas as remessas que fossem recebendo para aplicação da primeira dose.

atraso ocasionando falta dos imunizantes nos estados. A vacinação, anto com chinesa CoronaVac quanto com a inglesa Astrazêneca, funciona assim: a metade de cada remessa enviada ao estado tem que ser estocada para uso na aplicação da 2ª dose, já que os imunizantes não são de dose única. Entretanto, conhecendo a

Ao baixar essa instrução, as autoridades do MS acreditavam que a China cumpriria sem atraso o cronograma de envio das 46,7 milhões de doses de CoronaVac compradas pelo governo brasileiro, mas isso não aconteceu: o envio de matéria-prima para o Instituto Butantan produzir e envasar as doses de CoronaVac sofreu

disciplina e organização do Ministério da Saúde, o governo de Alagoas decidiu não usar todos os lotes de vacina recebidos para aplicação de primeira dose, deixando parte dos imunizantes estocados, e foi graças a essa cautela que Alagoas pôde continuar seu programa de vacinação, ainda que imunizando apenas as pessoas caren-

tes da segunda dose. Na quinta-feira, os secretários da Saúde Alexandre Ayres (estadual) e Pedro Madeiro (municipal) conversaram sobre a escassez de vacina e decidiram agir conjuntamente para que Maceió e Alagoas sofram o mínimo possível com as falhas do Ministério da Saúde durante a pandemia.

> NOVA FERRAMENTA

Prefeitura abre canal exclusivo para denúncias sobre transporte coletivo Assessoria O prefeito JHC acaba de lançar o novo canal de comunicação on-line exclusivo para denúncias de transporte coletivo em Maceió. Ele vai funcionar por meio da ferramenta WhatsApp (82 98134 6858). O lançamento ocorreu na Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), onde também foi divulgada a nova identidade visual dos veículos do órgão, que tem como missão garantir a segurança viária da população. "A SMTT passa a ter mais um canal de comunicação com toda população, justamente para a gente poder fiscalizar o nosso transporte público e melhorar a qualidade do serviço. Vai ser muito importante para

o cidadão, quando quiser fazer qualquer reclamação, interagir com a SMTT, ter mais essa ferramenta ao seu favor, para a gente fiscalizar e melhorar a qualidade do nosso transporte público", afirmou JHC, ao lembrar que todo o acervo de fotos, vídeos, mensagens, áudios encaminhados pela população, tudo ficará registrado. O superintendente da SMTT, André Costa, explicou que o novo layout da frota traz o brasão do órgão de trânsito, mas também faz menção à segurança pública, como já foi reconhecido pela Constituição Federal. Órgãos de trânsito atualmente também são parte integrante do Sistema Único de Segurança Pública (Susp). "Nessa viatura, a gente usou, diferentemente das ou-

AVÍCOLAS

Usuários ganham canal exclusivo, aberto pela Prefeitura, para relatar problemas com os coletivos de Maceió

tras, faixas refletivas, e ao invés da cor branca, o preto. Isso com

base em estudo feito na Inglaterra e vários países da Eu-

ropa, que já adotam", diz Costa.

Para garantir as boas práticas de manipulação de alimentos, o cumprimento da legislação sanitária e o uso correto de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), 23 proprietários de avícolas da capital receberam orientações da Vigilância Sanitária de Maceió (Visa). A reunião ocorreu na 6ª feira (23), no auditório da Vigilância em Saúde, em Jaraguá. O encontro foi organizado pela Visa em parceria com a Secretaria de Segurança Comunitária e Convívio Social (SEMSCS) e o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Covid-19. Segundo o coordenador da Visa, Aiton Santos, essa forçatarefa é fundamental para garantir a qualidade dos serviços oferecidos à população.

> PROTEÇÃO FACIAL

Já é lei, mas uso obrigatório de máscaras em AL ainda depende de regulamentação Redação com Agência Alagoas O uso obrigatório de máscara facial em locais públicos de Alagoas já é lei, o projeto aprovado pelo Legislativo foi sancionado pelo governador Renan Filho, mas para vigorar depende, ainda, do ponto crucial: regulamentação. Como diz Fábio Farias, secretário do Gabinete Civil, "agora com a Lei sancionada pelo governador Renan Filho, os cidadãos devem utilizar a máscara obrigatoriamente em locais públicos e podem ser multados caso descumpram as

normas", mas ele observa: - A próxima fase para o cumprimento total do que estabelece a Lei do Uso Obrigatório de Máscaras é a regulamentação, que dirá como será feita e por quem terá a competência de fiscalizar, adverter e aplicar as multas a quem descumprir as normas sancionadas. Devemos, agora, aguardar pronunciamento do governador sobre a regulamentação. A Lei Nº 8.407, sancionada por Renan Filho, foi publicada em Edição Suplementar no Diário Oficial do Estado (DOE) e estará valendo enquanto esti-

Uso de máscarsa vira lei que prevê multa para quem descumprir normas

ver em vigência o Decreto Estadual nº 69.541, de 20 de

março de 2020, que impõe medidas de restrições para conter

a pandemia da Covid-19, valendo lembrar que os decretos estaduais ao longo da pandemia em Alagoas já recomendavam como uma das principais medidas de enfrentamento à Covid-19 o uso de máscaras de proteção individual. Conforme a nova Lei, considera-se espaço público os lugares abertos ao público ou de uso coletivo, tais como: os parques, praças e praias; vias públicas, pontos de ônibus, terminais de transporte coletivo, rodoviárias, portos e aeroportos, veículos de transporte coletivo, de táxi e transporte

por aplicativos, repartições públicas, estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, empresas prestadoras de serviços e quaisquer estabelecimentos congêneres, além de outros locais em que possa haver aglomeração de pessoas. Outro ponto em destaque da Lei está no parágrafo primeiro, que diz que, na regulamentação deste dispositivo, o Poder Executivo deverá observar a previsão de advertência antes da aplicação de sanção pecuniária, que será gradativa observando a condição econômica do cidadão.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

A6 | Especial

> MACEIÓ EM FOCO

Prefeitura firma parceria pelo turismo

Encontro de secretário com trade turístico discute ordenamento de ambulantes e fiscalização de medidas de segurança sanitária Assessoria

O secretário municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), Ricardo Santa Ritta, se reuniu com representantes do trade turístico local na quintafeira (22) para discutir ações estruturantes e projetos voltados para o principal cartão-postal da capital alagoana, a orla marítima. Na reunião, Santa Ritta também apresentou o novo gerente da orla, o engenheiro Marcel Adolpho Quixadá. Entre as demandas prioritárias apresentadas no encontro

estão o ordenamento de ambulantes, fiscalização das medidas de segurança sanitária, ações integradas das secretarias municipais em relação ao acolhimento de pessoas em situação de rua e obras estruturantes, como reparos em bancos, ciclovia e meio-fio. De acordo com Ricardo Santa Ritta, a discussão desses temas com o trade turístico reforça o compromisso da Prefeitura de Maceió em promover o desenvolvimento do segmento e oferecer mais segurança e conforto aos maceioen-

fotos: Divulgação

ses e turistas. "A importância em focar na gestão da orla, como patrimônio turístico da nossa capital, evidencia o interesse do Governo JHC em proporcionar cada vez mais condições para elevar o turismo em Maceió", destacou.

INFRAESTRUTURA

Durante o encontro, o gerente da Orla, Marcel Adolpho Quixadá, também ressaltou que a Prefeitura adotará uma rotina rigorosa de acompanhamento sobre a prestação de serviços e infraestrutura do espaço

Orla de Maceió ganha apoio da Prefeitura através de parceria que vai fortalecer ainda mais o turismo da capital

público. "Já estamos mapeando ponto a ponto da nossa orla. Temos um diagnóstico do que precisamos para aprimorar este espaço, que é tão importante para a cidade. E agora, com a relação junto ao setor do turismo, iremos aprofundar ainda mais na busca de soluções aos

problemas existentes", pontuou. Além do titular da Semtel e o gerente da orla, estiveram presentes na reunião a secretária-adjunta de Turismo, Josi Mendes, e representantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas

(Abih/AL), Maceió Convention & Visitors Bureau (MC&VB), Sindicato das Empresas de Turismo do Estado de Alagoas (Sindetur), Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Alagoas e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

> CEM VAGAS

Renan Filho lança Planta Alagoas e fará concurso Agência Alagoas

O governador Renan Filho anunciou, na manhã de sextafeira (23), durante o lançamento do Programa Planta Alagoas, que o Estado vai promover concurso público para a Emater (Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas). Ele disse que ainda está finalizando as discussões para a realização do certame, mas revelou que a previsão é de que sejam destinadas, aproximadamente, 100 vagas para a área da assistência técnica agrícola. "Depois de muitos anos sem concurso público para a área da Agricultura em Alagoas, o Estado voltará a fazer concurso para focar no fortalecimento da produção da agricultura familiar, porque essa é uma das principais vocações para o sustento das pessoas que residem nas zonas rurais dos municípios e, em nosso caso, são muitas as famílias que precisam desse auxílio", disse Renan Filho. Ele revelou, ainda, que a realização do certame foi um pedido feito diretamente pelo senador Renan Calheiros para que incluísse a Emater no robusto ciclo de concursos públi-

cos já anunciado pelo Governo do Estado, que vai abrir, entre 2021 e 2022, cerca de seis mil vagas no serviço público, sobretudo nas áreas da Saúde, Educação e Segurança Pública. "Será um concurso bem importante para que a gente, além da mecanização da agricultura familiar, da distribuição de sementes, ofereça também assistência técnica de qualidade e com técnicos com uma carreira estabelecida de estado. Nosso objetivo é de estar cada vez mais próximo do agricultor familiar para garantir avanços na geração de emprego e de renda e a permanência do homem no campo", acrescentou Renan Filho.

PLANTA ALAGOAS

O lançamento do Programa Planta Alagoas foi realizado no Auditório Aqualtune do Palácio República dos Palmares, em cerimônia restrita por causa da pandemia da Covid-19, transmitida pelos canais oficiais do Governo de Alagoas. Renan Filho e o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Maykon Beltrão, fizeram a primeira entrega de sementes durante a solenidade a representantes da reforma agrária, da agricultura familiar

e indígenas. Ao todo, serão distribuídas em Alagoas mil toneladas de milho, feijão, sorgo e arroz a 50 mil beneficiários, entre agricultores familiares, assentados e acampados da reforma agrária, quilombolas e indígenas. "Já iremos de imediato iniciar a distribuição das sementes. É de suma importância esse programa para o pequeno produtor, porque reduz os custos, através do plantio", afirmou o secretário. Com um investimento de R$ 13 milhões, o Programa Planta Alagoas contará com uma nova e moderna ferramenta de monitoramento, o aplicativo Agro Perto, um APP que acompanhará o ritmo de plantio e os resultados agronômicos das culturas, levando em consideração a produção, hectares plantados, produtividade, renda média e custo-benefício do valor aplicado. Integrante da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e assentada da reforma agrária, Débora Nunes destacou a importância do Programa Planta Alagoas, sobretudo na atual conjuntura socioeconômica desfavorável vivida pelo país.

Programa Planta Alagoas vai turbinar produção agrícola; Renan Filho também anuncia concurso na Emater


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

Publicidade | B1


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021 Opinião - Social

> NO REI PELÉ

CRB pega o Palmeiras na Copa do Brasil Galo enfrenta o atual campeão da competição nacional, pela força do adversário, time alagoano entra como franco-atirador fotos: Divulgação

GE

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA PARA ELEIÇÃO CONSELHO DIRETIVO-COOPAIBA. A Cooperativa dos Agricultores Familiares e Empreendimento Solidários- COOPAIBA, convoca os senhores associados, em pleno gozo de seus direitos sociais para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária semipresencial, que se realizará na sede da cooperativa COOPAIBA, na rodovia Dalmo Moreira Santana km 02, AL 101 Sul, povoado Barreiras, Piaçabuçu-Al, e através aplicativo digital Google Meet, no dia 27 de maio de 2021. A Assembleia Geral Extraordinária realizarse-á em primeira convocação as 08:40 horas, no mesmo dia e local, com a presença de 2/3 dos associados, em segunda convocação as 9:40 horas, no mesmo dia e local, com a presença de mais um do número total de associados, e persistindo a falta de quórum legal, em terceira e última convocação as 10:40 horas, com a presença mínima de 10 (dez) associados. afim de deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 1Eleição dos membros do conselho diretivo e posse.

O CRB vai enfrentar um gigante do futebol brasileiro na terceira fase da Copa do Brasil. Na última sexta, a CBF sorteou os confrontos, e o Galo vai jogar contra o Palmeiras em dois jogos. Pela força do adversário, o CRB entra como franco-atirador nesta etapa. Atual campeão da Copa do Brasil, o time paulista é, inclusive, um dos grandes favoritos ao título. Na fase 3 da competição, começam os mata-matas. A primeira partida entre o Galo e o Palmeiras será em Maceió, a segunda em São Paulo. Datas e horários ainda não foram definidos pela CBF. De acordo com o regulamento, não há mais gol qualificado na Copa do Brasil. Empate na soma dos dois resultados leva a decisão da vaga para os pênaltis. Nas outras etapas deste ano, o CRB venceu o Goianésia, por 3 a 2, e o Paysandu, por 2 a 1, e mostrou força ofensiva, com cinco gols. Os dois jogos foram disputados fora de casa.

GRANA ALTA

O Galo está de olho na classificação e também nas cotas. Se chegar à quarta fase, leva mais R$ 2,7 milhões de premiação, o que vai ajudar muito as finanças do clube.

CRB eliminou o Goianésia na primeira fase, agora a realidade é outra, vai encarar uma grande equipe da Série A

A terceira fase da Copa do Brasil ganhou 12 novos times nesta fase. Entraram os oito classificados para a Libertadores, o nono colocado do Brasileirão e os campeões da Série B, da Copa do Nordeste e da Copa Verde.

COMO VEM?

O Palmeiras prioriza nesse primeiro semestre a Taça Libertadores. Por isso, pode até enfrentar o CRB com um time alternativo. Mesmo assim, pela força do elenco, é favorito no confronto.

ASA É UM EXEMPLO

Em Alagoas, o ASA já fez

história contra o Palmeiras na Copa do Brasil. Em 2002, venceu em Arapiraca por 1 a 0, perdeu em São Paulo por 2 a 1, e montou numa zebra histórica. Essa classificação especial serve de exemplo para o Galo em 2021.

BOA LEMBRANÇA

Ano passado, o Galo chegou justamente na quarta fase da Copa do Brasil, eliminou o Cruzeiro e foi desclassificado pelo Juventude. Foi a melhor campanha do time na história. De quebra, o CRB fez ainda o artilheiro da competição. O centroavante Léo Gamalho,

hoje no Coritiba, marcou seis gols.

VALORES

Terceira fase: R$ 1,7 milhão, oitavas de final: R$ 2,7, quartas de final: R$ 3,45, semifinais: R$ 7,3, vice-campeão: R$ 23 milhões e o campeão: R$ 56 milhas.

PARTICIPAÇÕES

O CRB está na sua 17ª participação na Copa do Brasil. Esteve presente em: 1993, 1994, 1996, 1999, 2000, 2003, 2004, 2006, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021. O CRB espera surpreender os paulistas se classificando.

> HISTÓRICO CRB X PALMEIRAS

João do Fantástico, goleada no Morumbi e empate no último jogo Reprodução

GE O CRB vai enfrentar o Palmeiras na terceira fase da Copa do Brasil. Será o primeiro confronto entre os times na competição nacional, mas, na história, eles se encontraram seis vezes. O Palmeiras leva boa vantagem. Venceu quatro vezes, empatou uma e perdeu outra. A vitória do Galo foi registrada no dia 11 de março de 1984, pelo Campeonato Brasileiro. No Rei Pelé, Joãozinho Paulista fez um belo gol e se destacou na partida. Apareceu até no horário nobre da Globo. - Nesse jogo, eu fiz o gol do Fantástico. Eu passei pelo Rocha (zagueiro), fiz a jogada no Luiz Pereira e finalizei para o gol. O goleiro era o Leão - lembra João. O último confronto entre CRB e Palmeiras terminou empatado por 1 a 1, pela Série B de 2003, no Palestra Itália. Anselmo acertou um chutaço de fora da área e abriu o placar para o time paulista, aos 15 minutos do segundo tempo. Aos 36, Marquinhos passou por Leonardo e bateu na saída de Marcos para deixar tudo igual.

PRA ESQUECER

O CRB venceu o Palmeiras em 84 em Maceió, mas se deu

Joãozinho fez um golaço contra o time paulista no Brasileiro de 1984, apareceu até no horário nobre da Globo

mal no Morumbi, em São Paulo. Também pelo Brasileiro, foi goleado no dia 30 de março por 7 a 0, gols de Jorginho (três), Reinaldo Xavier (duas), Wagner e Márcio Alcântara. O Palmeiras venceu ainda no Brasileiro de 1977, por 2 a 0, no Rei Pelé, em Maceió. Em 1972, também pelo campeonato nacional, o Galo perdeu no Rei Pelé por 3 a 1.

O PRIMEIRO

Os times jogaram pela primeira vez em 1970, num amistoso em Maceió. No dia 1º de março, o CRB recebeu na Pajuçara o famoso Palmeiras de

Ademir da Guia e perdeu por 1 a 0, gol de Serginho, aos 42 minutos da etapa final.

FICHA TÉCNICA CRB 0 x 1 Palmeiras Quando: 01/03/1970 Onde: Pajuçara (MaceióAL) Renda: NCr$ 15.640,00 Gol: Serginho (Palmeiras), aos 42 do segundo tempo. CRB: Pompéia; Ademir, Nadinho, Roberto Menezes e Lourival; Beba e Canavieira; Mário, Jaílson, Rinaldo e Apolo.

Palmeiras: Neuri; Eurico (Neves), Luís Pereira (Giba), Nélson e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Cardoso (Edu Bala), Jaime (Zé Carlos), César Maluco e Pio (Serginho).

CONTRATAÇÕES

O CRB contratou os zagueiros Matheus Mega e Eduardo Moura. A dupla estava no Anápolis-GO e será apresentada ao técnico Roberto Fernandes no início da semana. O mineiro Matheus, de 21 anos, ganhou projeção no Tupi. O maranhense Eduardo Moura é mais experiente, tem 28 anos, a dupla promete.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

Esportes | B3

> NOVO TREINADOR

Técnico: CSA espera acertar com Pivetti Técnico do Tombense está perto de acerto com a diretoria azulina, Azulão aposta confiante na nova geração de treinadores GE O CSA aposta em técnicos promissores do futebol brasileiro. Fez isso no ano passado, gostou, e pretende repetir a fórmula. Bruno Pivetti, que deve ser anunciado até segunda-feira, se encaixa nesse perfil. O treinador não era o primeiro da lista do executivo Rodrigo Pastana, mas também não desagradou o dirigente. Nesse caso, foi decisiva a palavra do presidente Rafael Tenório, que recebeu a indicação de empresários e colocou o nome em debate. Marcelo Oliveira (ex-Cruzeiro) também foi avaliado, mas Pastana votou contra.

NOVA SAFRA

Pivetti (esse é o sobrenome dele) é mais jovem do que Maurício Barbieri, que estava com 39 anos quando trabalhou no CSA, em 2020. Eles têm três anos de diferença, mas muitas semelhanças. Por isso, é importante lembrar que a pouca experiência de Barbieri pesou contra ele no CSA, tanto que o técnico comandou o time por apenas seis jogos. Foi eliminado na Copa do Brasil logo na primeira fase,

tropeçou em partidas menores e deixou o clube um mês depois de começar o trabalho. No entanto, a roda girou rapidamente e hoje ele está no Red Bull Bragantino, umas das forças da Série A. Mozart também é da nova geração. Era auxiliar no Coritiba antes de fechar com o CSA e tem apenas 41 anos. Em Alagoas, ele montou um sistema diferente, moderno, com destaque para a saída de bola, mas deixou o clube sob críticas, principalmente depois da queda de rendimento da equipe em abril. Na despedida, quase dividiu a exigente torcida azulina, até porque não conquistou um acesso que parecia possível para a Primeira Divisão. A eliminação na segunda fase da Copa do Brasil também abalou a confiança. Por outro lado, no Brasileiro, ele tirou o time da zona do rebaixamento pouco tempo depois que chegou. E mais: o CSA, entre outubro e dezembro, foi a sensação da Série B, com destaque para a goleada por 5 a 1 sobre o Confiança, fora de casa. Numa enquete promovida pelo ge nesta semana, a maioria da torcida do CSA (53.02%) lamentou a saída de Mozart.

Divulgação

com duas linhas próximas, e o 4-3-3 quando atacava. Fora de campo, ele é muito educado e teórico, foge completamente do estilo mais boleirão, como o de Argel Fuchs, por exemplo, que trabalhou no CSA em 2019 e 2020.

BOA CAMPANHA NO MINEIRO

No Tombense, Pivetti vem fazendo um bom trabalho nesta edição do Campeonato Mineiro. O time é o quarto colocado no estadual, com 17 pontos, e perdeu apenas para o AtléticoMG, por 2 a 1. Contra o Cruzeiro, no Mineirão, empatou sem gols.

SAÍDA DE MOZART

Bruno Pivetti tem estilo parecido com o ex-texnico do Azulão, Barbier, técnico deve ser anunciado nesta segunda

SEQUÊNCIA

Pivetti tem um estilo parecido com o de Mozart. Gosta de uma saída de bola moderna, com a participação do goleiro, e de volantes que saibam articular as jogadas. Atleta apenas marcador não tem vez no meiocampo montado por ele. Bruno é um estudioso, como Barbieri e Mozart, mas ainda busca seu espaço no futebol. Juntando o trabalho no Vitória

e no Tombense, ele soma apenas 29 jogos na carreira. O nome de Pivetti começou a aparecer no futebol somente em 2016, quando foi auxiliar de Paulo Autuori no Athletico. Antes, trabalhou com Fernando Diniz nos tempos de Audax. Traz até um pouco do estilo de jogo do ex-técnico de São Paulo e Fluminense. Gosta de ficar com a bola e fazê-la girar até chegar ao ataque.

A pouca experiência, no entanto, atrapalhou o trabalho de Bruno no Vitória. Ele não tinha um nome muito forte para suportar o tranco depois de resultados ruins. A diretoria aceitou a pressão de parte da torcida e dispensou o treinador em outubro. Eduardo Barroca foi o substituto. Os sistemas de jogo mais usados por Pivetti no time baiano foram o 4-4-2 sem a bola,

Meia do CSA, Gabriel foi um dos jogadores mais escalados por Mozart na temporada. No time desde a Série B, o baiano jogou 30 partidas sob o comando do ex-treinador, que acertou no último domingo com a Chapecoense. - É sempre difícil a gente perder um treinador, ainda mais que era querido por todos. Acho que aqui dentro do clube todos tinham um bom relacionamento com ele, mas, vida que segue, a nossa equipe precisa estar sempre motivada.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

B4 | Esportes

> GARANTIDO NA SEMIFINAL

Mengão conquista mais uma Taça Guanabara Com gols de Michael e Vitinho, Rubro-Negro soma os três pontos em confronto direto com o Voltaço no grande Maracanã GE A sala que guarda as conquistas do Flamengo vai ganhar mais um troféu no último sábado, após a última rodada da fase de classificação do Campeonato Carioca. Com time misto no início, pensando também na Libertadores, o Rubro-Negro venceu o Volta Redonda por 2 a 1, no Maracanã, e faturou a Taça Guanabara, que este ano teve novo formato. Após Michael abrir o placar no fim do primeiro tempo, Bruno Barra empatou minutos depois. Mas, no segundo tempo, Viti-

fotos: Divulgação

nho fez o gol que garantiu a vantagem nas semifinais ao Fla com um chute da entrada da área.

PRIMEIRO TEMPO

O Flamengo dominou o primeiro tempo e criou oportunidades. Mas a bola demorou a entrar. Nos minutos finais do primeiro tempo, após muita insistência, o Rubro-Negro abriu o placar com Michael, que recebeu passe de Gustavo Henrique e mandou para o gol. Mas a resposta do Volta Redonda, que investia nos contraataques, não demorou a sair.

Emerson Júnior tocou para João Carlos, que por pouco não igualou o marcador. Mas, no lance seguinte, após cobrança de escanteio, Bruno Barra aproveitou a sobra do corte da marcação do Fla e deixou tudo igual. O empate esquentou o clima e fez Renê e Alef Manga baterem boca na ida para o vestiário.

SEGUNDO TEMPO

O Mengão venceu o Volta Redonda por 2 a 1e faturou a Taça Guanabara

O Flamengo voltou ainda melhor para os 45 minutos finais. Martelando o Volta Redonda desde o começo, o Rubro-Negro encontrou o gol da

vitória com Vitinho, aos 17. Após passe de Matheuzinho, o atacante pegou bem da entrada da área e marcou. Com mais nomes do time principal vindo do banco após mudanças feitas pelo técnico Rogério Ceni, o Fla seguiu atacando e buscando o terceiro. No fim, o Volta Redonda, que até então apostava nos contra-ataques, tentou se lançar ao ataque, mas o placar seguiu 2 a 1. O Flamengo tem agora o compromisso na Libertadores. Nesta terça, o clube recebe o Unión La Calera no Maracanã, às 19h15.

> LÍNGUA PORTUGUESA

Inscrições para Olimpíada agora vão até 20 maio Agência Alagoas Escolas públicas e secretarias estaduais e municipais de Educação de todo o Brasil têm um novo prazo para se inscreverem na sétima edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP): agora, o cadastro pode ser efetuado até o dia 20 de maio pelo site escrevendoofuturo.org.br. A olimpíada é um concurso de produção de textos que reconhece trabalhos de professores e estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental e da 1ª à 3ª série do ensino médio. Uma iniciativa da Fundação

Itaú para Educação e Cultura (Itaú Social) com a coordenação técnica do Centro de Pesquisa em Educação Cultura e Ação Comunitária (CENPEC), juntamente com o Programa Escrevendo o Futuro em parceria com o Ministério da Educação (MEC), a OLP visa contribuir para a melhoria do ensino e aprendizagem da leitura e escrita nas escolas públicas brasileiras. O evento, além de premiar produções textuais de estudantes da rede pública, promove formações com professores. Em Alagoas, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) coordena a olimpíada nas esco-

las estaduais e municipais.

CATEGORIAS

A competição conta com cinco categorias de gênero textual para inscrição: poema, para estudantes do 5º ano do ensino fundamental; memórias literárias, para alunos do 6º e 7º anos; crônica, para as turmas de 8º e 9º anos; documentário, para estudantes da 1ª e 2ª série do ensino médio e artigo de opinião para os alunos da 3ª série do ensino médio. Além disso, os professores inscritos devem produzir relatos de prática onde detalham as atividades e materiais utilizados nas

oficinas com seus alunos. Este ano, a novidade é que, quando um relato for selecionado, toda a turma será premiada.

PREMIAÇÕES

A OLP reconhece o trabalho tanto de estudantes e professores e as premiações vão desde certificados, assinaturas de periódicos e smartphone (este último para professores) para semifinalistas; leitores digitais para os finalistas; tablets (alunos) e notebooks (professores) para os vencedores e placas de homenagens para as secretarias de Educação e escolas. Números - Segundo dados

sexta edição da OLP. O estado teve 16 estudantes semifinalistas representando o estado nas etapas regionais e nacional em São Paulo. Na etapa nacional, foram medalhistas de prata os alunos Nickolas Henrique, Matheus Walisson, Naira Danyelle e seus professores Geraldo Ribeiro, Jacira Maria e Ismaeli Galdino foram os responsáveis por trazer as medalhas de prata para o estado de Alagoas. O estudante Nickolas Henrique Gomes da Silva e o professor Geraldo Ribeiro Bessa Neto, da Escola Ensino Fundamental Marieta Leão, de Rio

Santos, da Escola Estadual Padre Aurélio Góis, de Junqueiro, também conquistaram prata.

CINCO DE BRONZE

O estado teve ainda medalhistas de bronze nas etapas regionais da competição: na categoria Documentário, foram premiadas as equipes de Caio César da Silva Santos, Iuri de Lima Vieira e Izabel Victória dos Santos Ferreira, do Colégio Tiradentes - Unidade Maceió; Camilly Tenório Bispo, Fernanda Vitória Belarmino da Silva e Samilly dos Anjos Alves, da Escola Estadual Belarmino Vieira Barros, de Minador do Negrão

Alagoas teve 16 estudantes semifinalistas na Olimpíada de Língua Portuguesa realizada dois anos atrás

do site oficial do evento, Alagoas registrava, até esta sextafeira, dia 23, 2.956 trabalhos, 1.586 professores (das redes estadual e municipal) e 776 escolas estaduais, municipais e federais inscritas no concurso. Além disso, a Seduc-AL e mais 101 secretarias municipais de Educação fizeram sua adesão à olimpíada. Edição 2019 - Em 2019, Alagoas teve diversas medalhas na

Largo, garantiram a medalha de prata no gênero Poema. Na categoria Memórias Literárias, outra prata para o aluno Matheus Walisson da Silva e a professora Jacira Maria da Silva, da Escola Municipal Doutor José Haroldo da Costa, de Maceió. Já na categoria Artigo de Opinião, a aluna Naira Danyelle de Souza e a professora Ismaeli Galdino de Oliveira e

e Noemy Keyla de Oliveira Cavalcante, Lívia Tenório dos Santos Silva e Mayza Raynara Costa dos Santos, da Escola Estadual Padre Aurélio Gois, de Junqueiro. Além disso, a professora Polyanna Paz, que leciona na Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, de Maceió, foi premiada pelo seu Relato de Prática no gênero Memórias Literárias.


Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021

Opinião | B5

A foto do fato

Editorial

CPI do fim do mundo?

O que a oposição no Congresso Nacional queria - uma investigação ampla e profunda das ações do governo durante a pandemia - surgiu, assim, 'de mão beijada' com a CPI instaurada por determinação do Supremo Tribunal Federal. Serão três meses (com possível prorrogação) de bombardeios dirigidos contra o governo central, mas pelo que se especula e pelo que se ouve o tempo todo - tendo sempre a figura do presidente Jair Bolsonaro como 'destinatário final'. O que tem aliviado um pouco a tensão no Planalto são as posições assumidas publicamente por dois personagens centrais do processo investigatório - os senadores Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues, o primeiro indicado para relator da CPI, e o segundo autor do pedido que, encaminhado ao Supremo, resultado na ordem para abertura do inquérito legislativo. O senador alagoano, que sempre atuou em defesa da governabilidade, tem sido um crítico do presidente Bolsonaro, antes e durante a pandemia, mas já deixou claro que não usará sua nova função para atingir o mandatário: "A comissão é para investigar, e não para incriminar", disse de forma categórica. Já Randolfe Rodrigues, senador pelo Amapá e um dos mais incisivos nomes da oposição no Senado, foi mais explicativo: "Comissão parlamentar de inquérito não investiga pessoas, investiga fatos. Não segue rito do processo penal, não tem ampla defesa e contraditório. Tanto que ao final da comissão ninguém vai ser condenado. O presidente pode ficar tranquilo, não é uma CPI para tê-lo como alvo. O alvo é o fato", proclamou durante uma entrevista. Ocorre que declarações são apenas declarações. Se valessem muito, Bolsonaro já teria deixado o governo há muito tempo... O que vale - e aí, sim, preocupa o Planalto - são os fatos, os resultados, o produto final da investigação que vai ouvir vários ministros demitidos por Bolsonaro. Com o agravante de que o que eles vão dizer - sobre o que o governo faz ou deixa de fazer no cenário da pandemia - será corroborado por evidências e talvez até por provas materiais. Por isso, se fala tanto em 'CPI do fim do mundo'. Haverá desgaste, muito des- A semana foi marcada pela cúpula mundial do clima, e o presidente americano Joe Biden (o personagem da foto) foi o protagonista. Prometeu cortar pela gaste, mas Bolsonaro não receberá nenhum 'disparo fatal'. metade a emissão de gases que produzem o efeito estufa, isto é, o aquecimento da Terra. Resta esperar para ver se os EUA cumprirão o juramento do Biden.

O pepino peludo assustador

Legados e passivos deixados pela pandemia

d`Orsay com diária supeRecentemente Jesualdo contou rior a mil haver separado da esposa Ge- euros. Nesse nerosa. Para mim, não foi surpre- m o m e n t o sa pois de vez em quando o casal engoliu em passava por crises existências. seco e só lemQuestionado sobre o motivo, me brou dos seus contou que estava em casa, em filhos deixaoração, assistindo a novena de dos no Brasil. São José através da TV Apareci- Gastaria menos se estivesse com da, quando de repente Generosa eles. lhe deu a maior vassourada. As- Início da noite saíram para jantar, sustado ele perguntou: - por que em um restaurante localizado defez isso? fronte aos Jardins de Luxembur- Encontrei em seu bolso da cal- go, que segundo ele muito fez ça, escritos neste papel o nome lembrar de mim, pois chamava"Debbie" e um número de telefo- se "Le Rostand". Lá chegando foi ne. O senhor pode me explicar o logo pedindo ao garçom que que está acontecendo? - Ontem fosse servida um champanhe fui a uma rinha apostar na briga nacional que o cardápio anunciade galináceos, e esses são o va por oitocentos euros. Jesualdo nome da franga e o número do quase morreu do coração e novabilhete que eu comprei, descul- mente pensou nos seus filhos. Se pou. estivesse com eles gastaria No dia seguinte menos. ele estava senMas o pior foi o tado na varanseguinte. Ainda da, quando leMaceió, “No dia seguinte em vou outra vasDebbie e Jesualele estava sentado do não tinham sourada. Sem entender nada, na varanda, quan- tido nenhum reperguntou:- O lacionamento sedo levou outra que foi dessa xual, pois ela vez? - Sua galivassourada. Sem queria que tal nha está no teacontecesse em entender”... lefone e quer um lugar inesfalar com você, quecível. respondeu GeDe volta à suíte nerosa. do Ritz, Jesualdo contava com a Foi a gota d'água. Indignado com certeza de que ao menos naquea desconfiança, preparou as le momento iria usufruir sem malas e mudou para um aparta- pensar em euros. Se beijaram e mento que possuía. Conhecendo acariciaram-se muito, e quando a figura, questionei se a conversa menos esperou aconteceu o era aquela mesmo e Jesualdo escândalo. confessou que na realidade, Questionado o motivo, Jesualdo Debbie era uma garota bem mais disse que ao baixar o pijama de jovem, que havia conhecido e Debbie viu o que classificou de estavam somente conversando. "imenso pepino peludo", apavoPassados dois meses aproxima- rado, lhe deu uma garrafada na damente, encontrei novamente cabeça, mordeu a orelha e tenJesualdo e quando questionei tou sufoca-lo com um travesseisobre o caso com Debbie ele sim- ro. Na verdade ela era ele. plesmente me contou que juntos Dia seguinte Jesualdo retornou resolveram viajar para Paris, onde sozinho para o Brasil, chegando viveriam uma iluminada lua de em casa, pediu desculpas a Gemel. A ficante, sempre decidida nerosa, e segundo ele, agora escuidou de todos os arranjos. tão vivendo bem mais barato e Já na cidade luz, tomaram um ta- felizes. xi e dirigiram-se para o hotel que sua recente paixão havia reserva(*) Presidente da Academia do, e para sua surpresa era o Ritz Alagoana de Letras Paris, bem próximo ao Museu

Marcus Pestana (*)

Alberto Rostand Lanverly (*)

Temos vivido momentos tristes, tensos e angustiantes. Estamos nos aproximando de 370 mil vidas brasileiras perdidas. O desemprego bate à porta do trabalhador. A fome e a miséria se agravam no cotidiano da população que vive em extrema pobreza. Talvez pudéssemos encontrar conforto no texto do escritor e dramaturgo Caio Fernando Abreu: "Nada dura para sempre, nem as dores, nem as alegrias. Tudo é aprendizado. Tudo na vida se supera". Cometemos muitos erros. E como disse Freud: "De erro em erro descobre-se a verdade inteira". Confúcio ensinou: "Há três métodos para ganhar sabedoria: primeiro, por reflexão, que é o mais nobre; segundo, por imitação, que é o mais simples; e terceiro por experiência, que é o mais amargo". Na saúde teremos como legado a valorização do sistema nacional de saúde. O SUS teve uma ação heroica para superar seus gargalos e vazios assistenciais. A saúde suplementar teve uma ação solidária e eficiente aliviando tensões adicionais sobre o sistema público. Os profissionais de saúde foram testados ao limite. É o ambiente propício para as mudanças necessárias. O SUS demanda de todos nós reforço orçamentário, clareamento do padrão de integralidade que queremos oferecer e uma nitidez maior das atribuições de cada ator no pacto federativo setorial, para que não se repitam os conflitos que assistimos. Na área educacional podemos enfrentar um passivo gravíssimo com o desestímulo às

crianças e jovens mais pobres pela interrupção do processo pedagógico ocasionado pela pandemia. O Brasil, que universalizou o acesso ao ensino fundamental e tem uma luta inconclusa em relação aos padrões de qualidade, pode agravar o abismo social e as iniquidades, cancelando o horizonte de esperança que os mais pobres depositam na educação de seus filhos, para prepara-los para a cidadania e o mercado de trabalho. No mundo do trabalho, a pandemia revelou

“Na saúde teremos como legado a valorização do Sistema Nacional de Saúde: o SUS teve ação heróica de superação” um verdadeiro raio-x. Descobrimos os invisíveis. Revelamos que os nossos cadastros são falhos. Talvez seja a chance de amadurecermos um cadastro único eficaz e a identidade digital única dos cidadãos brasileiros. Formas alternativas e flexíveis de relações de trabalho foram reveladas. Entretanto, apenas uma minoria pode desempenhar suas funções "on line". O mundo pós-moderno

diferenciou trabalho e emprego. É preciso repensar o mundo do trabalho acossado pela introdução de inovações radicais. E a partir daí, reorganizar nosso sistema de seguridade social, pensado para uma sociedade industrial do século passado. As novas tecnologias possibilitam avanços como a tele educação, a tele saúde, novos serviços digitais, públicos e privados. No momento em que se discute a introdução do 5G é fundamental estar atento à questão da exclusão digital e ter como objetivo a universalização do acesso à serviços de qualidade. Aprendemos, na pandemia, que o orçamento público não é elástico. O "Orçamento de Guerra" de 2020 que bancou despesas de saúde, auxílio emergencial, apoio às empresas foi à custa de um forte endividamento. E, o imbróglio do orçamento de 2021 revelou nossos limites e impõe uma radical mudança estrutural na dinâmica rígida das despesas públicas. Mas, o maior legado da pandemia é se a partir dela construirmos uma sociedade mais solidária e generosa. Não é a única opção. Escolher o futuro que queremos está em nossas mãos. (*) Economista

Anulação das sentenças de Lula e seus efeitos Josias de Sousa (*) Numa evidência de que há males que vêm para pior, a decisão do Supremo Tribunal Federal que anulou as sentenças da Lava Jato contra Lula deve ser estendida aos outros condenados nos casos do tríplex do Guarujá e do sítio de Atibaia. Entre eles os corruptores confessos das empreiteiras Odebrecht, Emílio e Marcelo Odebrecht; e da OAS, Léo Pinheiro. Criou-se uma situação sui generis. Ou refresco da anulação é servido a todos os condenados ou os processos se converterão em peças esquisitas, nas quais os corruptores que confessaram seus crimes seriam dissociados daquele que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro na segunda e na terceira instância do Judiciário. No entendimento dos advogados, o que vale para Lula também precisa valer para os demais condenados. O caso do sítio é muito parecido com o do tríplex, que rendeu a Lula uma passagem de um ano e sete meses pela cadeia. Com uma diferença: o apartamento do Guarujá Lula desistiu de comprar depois que virou escândalo. A propriedade de Atibaia virou escândalo porque Lula utilizou mesmo sem comprar. Por 8 votos a 3, o Supremo decidiu, com cinco anos de atraso, que a 13ª Vara de Curitiba não tinha competência legal para julgar Lula. Isso não se confunde com uma

sentença absolutória, pois a Corte não entrou no mérito da roubalheira. Apenas aceitou a alegação processual de que não há como assegurar que as reformas no tríplex e no sítio tenham sido bancadas exclusivamente com verbas roubadas da Petrobras, foco da Lava-Jato. Por essa razão, o julgamento dos processos terá de ser refeito em outra praça. A confusão é tamanha que o Supremo não con-

“O caso do sítio é muito parecido com o do tríplex, que rendeu a Lula uma passagem de um ano e sete meses na cadeia” seguiu decidir na semana passada para onde deveriam ser enviadas as encrencas. Só nesta quinta-feira os ministros escolherão entre Brasília e São Paulo. Seja qual for a opção, os processos terão um destino conhecido: a prescrição. Vai a julgamento no plenário do Supremo também o pedido de suspeição de Sergio Moro no caso do trí-

plex. A decisão já foi tomada na Segunda Turma por 3 votos a 2, mas o presidente da Corte, Luiz Fux, atendeu ao pedido do ministro Edson Fachin para que um novo julgamento seja feito no plenário. Se for mantida a suspeição do ex-juiz da Lava Jato, serão anulados todos os atos do processo, não apenas a sentença. Significa dizer que o novo julgamento terá que partir do zero absoluto, sem o aproveitamento de provas. Nesse caso, a decisão vale apenas para esse processo e só se aplica a Lula. Os outros condenados precisariam guerrear pelo benefício. Freguês de caderneta da Lava Jato Eduardo Cunha, o ex-presidente da Câmara, se movimenta. Seus advogados já protocolaram no Supremo pedido de suspeição de Sergio Moro. Não deve parar por aí. No livro que lançou recentemente -"Tchau, Querida, o diário do impeachment"- Cunha escreve que Moro não tinha competência legal para julgá-lo. O Supremo Tribunal Federal passou a ser visto como uma espécie de Porta da Esperança dos malfeitores. Não demora e eles começarão a pedir indenização por danos morais. (*) Colunista da Folha de S. Paulo e UOL

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Dr. Albino Magalhães, 221 - Farol | CEP 57.050-080 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Maceió | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Fundador do Primeira Edição

Miguel Goes Diretor-Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


B6 | Social

Primeira Edição | 26 de abril a 2 de maio, 2021


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.