Page 1

edição PRIMEIRA

Avançam ações contra seca Durante sua visita a Alagoas, a presidente Dilma Rousseff recebeu uma boa notícia do governador Teotonio Vilela: as ações de combate aos efeitos da seca avançam por todos os municípios do semiárido do Estado. > B-6

Mega sai para 4 ganhadores Quatro apostadores de GO, RS, MG e SP acertaram as dezenas 05, 12, 45, 52, 56 e 59 da Mega-Sena deste sábado (18) e ganharam R$ 773.932,30, cada. Já a Quina teve 83 ganhadores e vai pagar a quantia individual de R$ 20.247,46.

Ano 9 | Edição 479 | Maceió, Alagoas, 20 a 26 de agosto, 2012 | R$2,00

TRE PODE AUTORIZAR REGISTRO DE LESSA NESTA SEGUNDA-FEIRA Diante de argumentos consisten- TRE-AL poderá 'encurtar o camin- Lessa, revogando decisão do juiz ta. O pleno do TRE julga o recurso decidiram a favor de candidatos tes e situações jurídicas invocadas ho' do processo e autorizar o regis- Erick Costa, o que evitaria mais nesta 2ª feira (20). A defesa invo- impugnados por atraso na quitapelo advogado Marcelo Brabo , o tro da candidatura de Ronaldo prejuízos à campanha do pedetis- ca situações em que TREs e o TSE ção de multa eleitoral > A-2 Luciana Martins

MESMO SEM TEXTO REGULAMENTAR, GREVE DE SERVIDORES NÃO É ILEGAL Advogada invoca decisão do Supremo Tribunal Federal e defende repulsa social contra corrupção

Danielle Sales quer repulsa social contra corrupção

As greves dos servidores públicos não são ilegais, embora esse direito previsto na Constituição não esteja regula-

mento por lei. É o que garante a advogada Danielli Sales Espinoza, lembrando decisão do STF. Em entrevista, ela

comenta o julgamento do mensalão e afirma que só a repulsa social e o endurecimento da lei podem acabar

com a cultura da corrupção que tantos prejuízos e males tem causado à sociedade brasileira. > A-6

Esqueceram de pedir o estaleiro a Dilma Pai de santo abre baú e acusa Rosane Malta de pedir magia negra Pai Ralf, conhecido macumbeiro de Olinda, reabre o caso da magia negra atribuída a Fernando Collor. Só que, segundo sua versão, quem pedia a prática do ocultismo era Rosane Collor, então primeira-dama, até para se livrar de um processo na extinta LBA. > A-5

Divulgação

Rosane é acusada por pai de santo

O momento era único Dilma presente em Alagoas - mas o clima de tensão durante a visita na 6ª feira (17) acabou por eclipsar a questão do estaleiro Eisa. A expectativa era de que lideranças políticas e empresariais pedissem o engajamento da presidente na luta pela vinda da indústria naval, mas isso não aconteceu. Cutucado pelos repórteres, Teotonio Vilela reiterou seu otimismo e afirmou que o estaleiro já pode ser considerado uma realidade para Alagoas. > A-4

BATALHA DOS CANDIDATOS NA TV E RÁDIO COMEÇA NESTA 3ª

Luciana Martins

Tumulto marcou visita de Dilma, que não ouviu nenhuma intervenção em defesa da implantação do estaleiro Eisa

PESQUISAS CONFIRMAM TEXTO DO PE SOBRE RONALDO E RUI

> A-3

> A-2

Após novo 4x0, Galo pia e chama Pintado Divulgação

No clássico paulista deste domingo, Santos venceu Corinthians com polêmico gol de “impedimento duplo”

Santos derrota Corinthians com gol ilegal Em domingo de grandes clássicos, o Santos Em Belo Horizonte, o Atlético também conderrotou o Corinthians por 3x2, com um gol seguiu derrotar o Botafogo por 3x2 e conescandalosamente irregular, na Vila Belmiro. tinua como líder isolado. > ESPORTES

Uma goleada - a segunda em três jogos - derrubou o técnico Roberto Fonseca e pôs o CRB em alerta sobre rebaixamento. O Galo perdeu de 4x0 para o Guarani, na sexta-feira (17) e permanece com 21 pontos, podendo ser alcançado pelo ASA no clássico do próximo sábado. O paulista Pintado, exjogador que chegou a atuar pelo São Paulo, é o novo treinador regateano. Em clima de baixo astral, Regatas fará contratações já anunciadas pelo presidente Marcos Barbosa. > ESPORTES

Divulgação

Azulão prepara-se para enfrentar Vitória da Conquista no domingo (26)

CSA enfrenta crise financeira Com o salário de julho em atraso, o clima no CSA não é dos melhores, mas a diretoria promete pagar 50% da folha nesta 2ª feira. Time joga domingo na Bahia. > ESPORTES

Fale conosco | (82) 3325.2815 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

A2 | Política

A H L A L T A B ICIA JUD

TRE-AL pode ‘encurtar caminho’ e autorizar candidatura de Lessa Recurso do candidato contra indeferimento será julgado nesta 2ª feira; defesa invoca decisões favoráveis no TSE Divulgação

Luciana Martins

Everson Vieira Belo Repórter

Desembargadora Elisabeth Carvalho presidirá julgamento de recurso de Lessa

Brabo Magalhães invoca decisões de TREs e TSE similares ao caso de Lessa

> NA MOSCA

Pesquisas confirmam matéria do PE sobre o avanço de Rui

Miguel Góes

Divulgação

Repórter

As duas pesquisas divulgadas no início da semana passada confirmaram matéria de capa do PRIMEIRA EDIÇÃO de segunda-feira (6 de agosto) que dizia: "Indefinição prejudica Lessa e faz campanha de Rui crescer". A indefinição, no caso, dizia respeito à incerteza quanto à elegibilidade do ex-governador, depois que o juiz Erick Costa indeferiu o pedido de registro de sua candidatura, alegando que ele tinha deixado de pagar uma multa em tempo hábil. A pesquisa Ibope, divulgada na terça-feira pela TV Gaze- Voto é voto. Intenção de voto captada em pesquisa, é apenas intenção ta, mostrou Rui Palmeira É possível, entretanto, que a (PSDB) com 30%, Ronaldo Les- rais com 17%. O confronto ensa (PDT) com 28% e Jéferson tre esses números e os atuais in- migração tenha partido dos candidatos Galba Novais e Morais (DEM) com 10% de in- dica pontos ponderáveis: 1 - Ronaldo Lessa, que lide- Rosinha da Adefal, que na pestenções de votos. Esses mesmos números rou a sondagem do Gape, quisa do Gape tinham 12% e (30,28 e 10 por cento) haviam avançou 4 pontos percentuais, 10%, respectivamente, ao passo sido levantados pelo Instituto mas perdeu em crescimento que na sondagem do Ibope Exata, de Pernambuco, e divul- para Rui Palmeira, que ganhou aparecem ambos com 6%. gados um dia antes, na segun- 10 pontos, enquanto Jéferson Morais perdeu sete pontos. NA PONTA da-feira pela TV Pajuçara. 2 - A lógica mais elementar A tendência de crescimento Para entender melhor a evolução dos candidatos, ne- indica que pode ter havido mi- de Rui Palmeira era vista com cessário recorrer a uma pesqui- gração dos eleitores de Morais naturalidade: historicamente, sa anterior, a do Gape, da Ga- para o candidato Rui Palmeira, candidato de governo nunca zeta de Alagoas, divulgada no já que Lessa não perdeu ponto, fica abaixo de 30% do eleitoradia 5 de julho: Ronaldo Lessa pelo contrário, ganhou quatro do, mas o que chamou a atenapareceu com 24%, Rui Pal- (isso na comparação das pes- ção foi a velocidade com que o concorrente tucano atingiu esse meira com 20% e Jéferson Mo- quisas Gape e Ibope).

patamar. A explicação para isso estaria precisamente na incerteza que domina muitos eleitores tendentes a votar em Ronaldo Lessa, mas desde que sua candidatura se confirme e deixe de sofrer pendência perante a Justiça Eleitoral. A defesa do ex-governador, comandada pelo advogado Marcelo Brabo Magalhães, garante que o indeferimento do registro será revertido em Brasília, ou no TSE ou no Supremo Tribunal Federal, mas isso, ainda que se confirme, vai exigir algum tempo e até lá a indefinição pode prejudicar ainda mais o ex-governador. Difícil é explicar a queda de Jéferson Morais, um candidato com bom potencial para crescer: o que justificaria sua perda de 7 pontos nesse percurso quase silencioso da campanha, sem rádio e sem televisão? Com relação a Galba e a Rosinha, o previsível é que tenham dificuldade para avançar, já que a virtual polarização de Rui e Lessa lá no alto da disputa tende a exercer força gravitacional atraindo 'eleitores de baixo'. Ainda segundo o Ibope, Nadja Baía (PDT) alcançou 1% enquanto Alexandre Fleming (PSOL) e Sérgio Cabral (PPL) não pontuaram.

Clima de expectativa no Chapão: nesta segunda-feira (20), o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TER-AL) julga o recurso da coligação 'Maceió cada vez melhor' contra a decisão do juiz Erick Costa Oliveira, da 1ª Zona Eleitoral de Maceió, que indeferiu o pedido de registro da candidatura de Ronaldo Lessa alegando o não pagamento de uma multa em tempo hábil. O advogado de Lessa, Marcelo Brabo Magalhães, garante que a situação é plenamente reversível e cita decisões de casos similares julgados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em que os impugnados tiveram suas candidaturas registradas. "A lei federal citada pelo juiz Erick Costa vale para multa tributária, não para multa eleitoral", lembrou Brabo Magalhães, neste sábado, em contato com o PRIMEIRA EDIÇÃO. Em setores políticos predomina o sentimento de que o TRE-AL poderia 'encurtar o caminho' desse processo, revogando a decisão do magistrado Erick Costa e autorizando o registro da candidatura de Ronaldo Lessa, deixando ao Ministério Público Eleitoral (MPE), se assim entender, entrar com recurso junto ao TSE em Brasília. O que se pondera é o seguinte: se ordem processual for invertida - com o MPE, e não o

candidato, recorrendo ao TSE o Tribunal Regional Eleitoral daria uma demonstração de isenção evitando mais prejuízos - que podem ser insanáveis - à campanha do ex-governador. Candidato do PDT numa coligação com mais oito partidos, Lessa teve o registro de sua candidatura negado porque o juiz Erick Costa entendeu que, por haver deixado de pagar uma multa eleitoral no prazo legal, ele não poderia concorrer às eleições deste ano. O advogado Marcelo Brabo confirma que o débito existia, mas argumenta que só foi quitado agora em 2012 porque a própria Justiça Eleitoral demorou a expedir as guias para pagamento. "Para se ter uma ideia, a multa é de 2006". O recurso de Ronaldo Lessa está com o desembargador Frederico Wildson, juiz federal que passou a integrar o pleno do TRE-AL e a quem caberá emitir parecer sobre a situação da candidatura. Após apresentar seu voto, os demais desembargadores votarão, incluindo a presidente interina da Corte, Elizabeth Carvalho do Nascimento, podendo acompanhar ou não o parecer do magistrado federal. Lessa vai precisar de quatro votos favoráveis, já que o pleno do TRE-AL é composto de sete desembargadores, mas na hipótese de insucesso sua defesa recorrerá ao Tribunal Superior Eleitoral.

Advogado invoca casos semelhantes ao de Lessa Brabo Magalhães assegura que o recurso de Lessa está muito bem fundamentado, até porque menciona situações julgadas pelo próprio TSE em que, vivendo a mesma situação atual do ex-governador alagoano, políticos impugnados obtiveram seus registros. O advogado explicou ao PE que a demora no pagamento da multa, aplicada em 2006, deveuse à lentidão da própria Justiça Eleitoral. "Em março deste ano narrou - a defesa de Ronaldo entrou com uma ação de préexecutividade para que fosse prescrita a multa, uma vez que ela fora aplicada há seis anos, mas a Fazenda Nacional não aceitou o argumento e também apresentou suas alegações, posicionando-se contra a prescrição". - A questão - ressaltou Brabo Magalhães - é que esse trâmite

demorou muito e somente em 23 de julho saiu a decisão da 2ª Zona Eleitoral, despachada pelo juiz Carlos Cavalcante, determinando o pagamento. Então, assim que o resultado foi proclamado e o candidato avisado, o débito foi quitado. Ele argumentou que o TSE, em decisões anteriores, se posicionou (favorável) argumentando que o candidato não pode ser prejudicado pela lentidão da Justiça Eleitoral: "São inúmeros os casos em que o entendimento de TREs e do próprio TSE favorece os candidatos recorrentes, mormente levando em consideração o que diz a legislação: a emissão de guias para pagamento de multas é de responsabilidade da Justiça Eleitoral, significando que a demora na emissão dos documentos é de total responsabilidade da Justiça Eleitoral".


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

Política | A3

> GUIA ELEITORAL Romero Vieira Belo

Enfoque Político Dilma adere à privatização O monstro da filosofia neoliberal, chamado de 'privatização' na era Fernando Henrique Cardoso, de repente virou arrimo para o governo petista de dona Dilma Rousseff que, no entanto, rebatizou o processo com o nome de 'concessão'. A privatização do PT acaba de ser anunciada pela presidente para o setor de transporte. Em parceria com o governo, empresas públicas vão assumir a administração de rodovias e ferrovias. O governo também vai entregar à iniciativa privada a gestão de portos e aeroportos do País, setor que vive em permanente crise por deficiência estrutural insuperável. Quem não se lembra? Lula, Dilma e a turma do PT demonizaram FHC por ter privatizado as telecomunicações. Excomungaram uma medida que deu certo, pois, até então, telefone no Brasil era artigo de luxo, investimento declarado obrigatoriamente ao Imposto de Renda. Hoje, só não tem telefone os surdos e mudos. Mas os petistas precisavam de um Judas, quer dizer, precisavam inventar um Judas, e o fizeram com o projeto das teles. Agora, que estão entregando o sistema de transporte ao setor privado, os revolucionários petistas deveriam pedir desculpas a Fernando Henrique. A FHC e à sociedade, que teve de ouvir seu discurso hipócrita, demagógico e eleitoreiro. Deveriam reconhecer de público que governar é buscar soluções para resolver os problemas nacionais. E não iludir o povo cultuando demagogia. Pena que, mal educados nas escolas públicas da era petista, os jovens não tenham discernimento para entender o que é, em sua essência trágica, a instituição chamada Partido dos Trabalhadores. APOIO DE PESO

DILMA TAMBÉM

Responsável pela renúncia de Lessa à disputa ao Senado em 2010, Lula gravou mensagens pedindo voto para o ex-governador. O vídeo será exibido durante o horário gratuito da televisão.

E não só. Alguns ministros e a própria presidente Dilma vão aparecer na TV pedindo voto e apoio a Ronaldo Lessa. Ou seja, se depender de respaldo federal, o exgovernador pode dormir em paz.

O HOMEM QUE DESAFIOU OS TATURÂNICOS Em seu carro de som girando pelas ruas da cidade, Ernandi Malta pede voto para vereador lembrando que, como líder sindical, enfrentou e venceu os taturanas que dominavam a Assembleia. Em 2008, Malta comandou a greve que fechou a cadeado a sede provisória da ALE, em Jaraguá, e só reabriu depois que a Mesa assinou acordo para pagar um reajuste atrasado de 102.9%.

Horário gratuito começa nesta 3ª feira com PSOL na abertura Ronaldo Lessa terá o dobro do tempo de Rui Palmeira, segundo da ordem definida Arquivo

Everson Vieira Belo Repórter

Começa nesta terça-feira (21 de agosto) a grande batalha eletrônica confrontando os candidatos a prefeito de Maceió no horário gratuito do rádio e da televisão. O Guia Eleitoral, como ficou conhecido ao longo do tempo, abrirá espaço no horário nobre da TV para os candidatos majoritários e proporcionais, e será inaugurado por Alexandre Fleming, postulante do PSOL à Prefeitura. A ordem de apresentação dos candidatos foi definida em sorteio realizado sob a presidência do juiz responsável pela propaganda eleitoral, Domingos de Araújo Lima Neto, com a participação dos representantes de partidos e das coligações partidárias. É a seguinte a ordem dos candidatos na TV: Alexandre Fleming, da coligação PSOLPSTU; Nadja Baía, da coligação PPS-PMN; Jéferson Morais, da coligação DEM-PSBPSDC; Ronaldo Lessa, da coligação PDT-PT-PTB-PMDB-

Alexandre Fleming, do PSOL, abrirá o Guia Eleitoral da TV nesta 3ª feira

Veja o tempo dos candidatos Ronaldo Lessa: 13m25s na TV e 12m25s no rádio; Rui Palmeira: 6m42s na TV e 6m30s no rádio; Nadja Baía: 3m29s na TV e 4m15s no rádio; Jéferson Morais: 2m28s na TV e 3m28s no rádio;

> PROGRAMA

Com potencial para subir, Morais diz que saúde será sua prioridade

RAZÕES DE MORAIS

FLEMING TAMBÉM

Diretor Editorial

Jéferson Morais não entra em minúcias nem declina nomes, mas diz ter fortes razões para não acreditar nos números das pesquisas de intenção de voto que estão sendo divulgadas em Maceió.

Quem também está na bronca é o Alexandre Fleming, candidato do PSOL, que não aparece nas pesquisas. Ele só, não, o Sérgio Cabral, do PPL, também inexiste nas sondagens.

O candidato do DEM a prefeito de Maceió, deputado estadual Jéferson Morais, está convencido de que o problema número um da população maceioense reside na deficiência do sistema de saúde pública, daí porque já decidiu que a grande prioridade de seu governo, caso seja eleito, será a construção, ampliação e reforma de postos e ambulatórios para atender os mais carentes. Com base em pesquisas, o concorrente democrata detém números indicando que, embora a violência esteja presente na preocupação do maceioense, a grande causa das reclamações resulta da falta de atendimento médico tanto na estrutura pública de saúde estadual quanto na municipal. Morais salienta que a falta de investimentos na saúde pública explica porque diariamente o Hospital Geral do Estado (HGE), que deveria funcionar apenas para casos de urgência e emergência, recebe centenas de pessoas, muitas das quais com

Quase desconhecido da periferia, o deputado federal Rui Palmeira (PSDB) deve se apoiar na tradição política do pai, Guilherme Palmeira, em cujas campanhas vitoriosas - para deputado estadual, governador, prefeito de Maceió e senador sempre esteve presente nos bairros e conjuntos mais afastados da capital. Se olhar para o retrovisor do 'velho', Rui avistará a estrada que consagrou GP como um dos grandes exemplos da política alagoana. EFEITOS NEGATIVOS 1

EFEITOS NEGATIVOS 2

Cada vez mais inseguros, os petistas começam a admitir que o barulho do julgamento dos mensaleiros no Supremo Tribunal Federal produzirá efeitos negativos no processo eleitoral.

E os reflexos serão mais intensos exatamente porque, ao contrário do que os petistas esperavam, a CPI do Cachoeira quase que saiu da mídia, deixando o mensalão como único destaque diário.

PROJETO REGULAMENTA DIREITO DE GREVE O Congresso Nacional não vota porque não quer, mas está lá - na geladeira - projeto do senador Aluísio Ferreira regulamentando o direito de greve no serviço público. A proposta determina que, além de negociar com as autoridades, antes de deflagrar greve, os servidores grevistas terão de manter 60% da categoria trabalhando. Isso explica por que ninguém ousa encarar a matéria. FÉ NO ESTALEIRO

DIOCESE CINQUENTONA

Mesmo sem definição à vista, o governo mantém em evidência o discurso de que o estaleiro já é uma realidade. O tema é positivo para os candidatos tucanos até porque ninguém pode ficar contra.

Geraldo Ribeiro, tradicional político palmeirense, está engajado nas comemorações pelo transcurso das bodas de ouro (50 anos) da Diocese de Palmeira dos Índios, a Princesinha do Agreste.

VEM AÍ A GREVE QUE MEXE COM O BOLSO Ainda bem (para o governo) a greve que vai mexer pra valer com a população será apartidária: os bancários, como fazem anualmente, cruzarão os braços em setembro. Este ano, a pauta de negociação inclui sete itens, mas, como sempre acontece, uma vez concedido reajuste salarial, o resto estará devidamente sanado.

Galba Novais: 1m39s na TV e no rádio; Rosinha da Adefal: 1m24s na TV e no rádio; Alexandre Fleming: 1m21s na TV e no rádio; Sérgio Cabral: 1m15s na TV e no rádio.

O presidente da Comissão de Propaganda Eleitoral, Bruno Maciel, explicou que "o tempo de cada legenda foi estabelecido de acordo com a proporcionalidade de cada uma delas na Câmara dos Deputados, levando-se em consideração o desempenho conseguido nas eleições de 2010". Ainda segundo ele, os sorteios transcorreram em clima de absoluta normalidade, não tendo havido contestação de nenhum dos representantes. A ordem das emissoras de televisão que vão transmitir o guia é a seguinte: TV Pajuçara, TV Alagoas e TV Gazeta. No rádio: Aleluia, Pajuçara e 96 FM. O horário gratuito vai até o dia quatro de outubro, três dias antes das eleições.

Primeira Edição

Romero Vieira Belo

RUI PALMEIRA DEVE OLHAR PARA O RETROVISOR DA HISTÓRIA

PTC-PV-PRP-PSD-PC do B; Galba Novaes, da coligação PRB-PHS-PRTB; Rui Palmeira da coligação PSBD-PP-PSCPR-PTN-PSL; Sérgio Cabral do PPL, e Rosinha da Adefal do PT do B, encerando o programa. Esta ordem, entretanto, valerá apenas para o primeiro dia do Guia Eleitoral, já que os demais programas obedecerão a uma sequência de sorteios realizada através do sistema eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas.

Jéferson Morais ao lado de Ernandi Malta, candidato a vereador pelo PSDC

problemas clínicos que poderiam ser resolvidos em ambulatórios nos bairros.

INDEPENDENTE Para Jéferson Morais, a violência também precisa de atenção especial do governo, o que já está sendo observado com o plano de segurança do governo federal, mas, nessa área, uma das prioridades deve ser o combate ao tráfico e consumo de drogas, "pois é aí que funciona a máquina mortífera que abastece as estatísticas de homicídios, principalmente nos bairros mais

populosos e pobres da capital". Vistos por muitos como 'desdobramento político do fenômeno Cícero Almeida', por sua origem de repórter policial guindado à condição de apresentador de televisão, Jéferson Morais tem se apresentado como um candidato 'independente', sem nenhuma vinculação com o governo do Estado, não obstante o apoio incondicional que recebe do vice-governador José Thomaz Nonô, presidente estadual de seu partido. Para ele, o fato de o governador Teotonio Vilela ter compare-

cido à convenção do DEM que oficializou sua candidatura em junho, não passou de um gesto de urbanidade, sem alterar sua posição em relação ao Palácio do Governo, até porque, segundo diz e reitera, "o candidato palaciano é o deputado federal Rui Palmeira", do mesmo PSDB de Vilela. Quanto à recente pesquisa encomendada pela TV Pajuraça - realizada pelo instituto Exata, de Pernambuco - que o apontou em segundo lugar, com Ronaldo Lessa e Rui Palmeira empatados tecnicamente, Morais prefere não tecer comentários por entender que as sondagens de opinião não são mais do que instantâneos que mostram a posição do eleitorado apenas em dados momentos do processo eleitoral. Embora fazendo uma campanha com limitações materiais, o candidato democrata é visto por analistas políticos com potencial para crescer no desenrolar da disputa, sobretudo porque 'pisa' no mesmo terreno eleitoral do prefeito Cícero Almeida, ou seja, nas favelas, grotas, conjuntos e bairros da periferia, onde se concentra o grosso do eleitorado maceioense.

PANORAMA ELEITORAL Da Redação

GUERRA PANFLETÁRIA Após a matéria do PE mostrando que a campanha de Rui Palmeira estava mais visível nas ruas, a tropa de choque de Ronaldo Lessa caiu em campo travando autêntica batalha de panfletos e adesivos nos pontos de maior movimento no centro de Maceió. A 'guerra' deve se repetir ao longo das próximas semanas. TEMPO NA TELEVISÃO Tempo demais na televisão (como o de Lessa) tanto pode ser positivo quanto negativo. Positivo, se for levado ao ar um programa bem elaborado passando credibilidade ao público. Negativo, se a mensagem do candidato soar artificial, pedante e enganosa. Por isso quem tem menos tempo se esmera mais na feitura de seus vídeos.

ENTREVISTAS NA TV A série de entrevistas no AL-TV (TV Gazeta) começa nesta 2ª feira (21) com Jéferson Morais e segue com esta ordem: terça, Rosinha da Adefal; quarta, Rui Palmeira; quinta, Ronaldo Lessa; e sexta, Galba Novais. O programa vai ao ar às 19h15m, e cada candidato terá cinco minutos para responder às questões postas.

RESTRIÇÃO SINDICAL A onda grevista que assola o país já surtiu um efeito voltado para a área sindical: o Ministério do Trabalho prepara projeto para dificultar o desmembramento e a criação de novos sindicatos. Atualmente, são nove mil entidades sindicais no país, todas com direito a imposto sindical (um dia de serviço dos trabalhadores).

PEC DOS VEREADORES Enquanto a campanha segue morna, surge novidade no Congresso Nacional: uma PEC (proposta de emenda constitucional) acaba com a remuneração de vereadores nas grandes cidades. Para se ter uma ideia: se aprovada, a mudança atingirá 93 municípios alagoanos. E, aí, quem vai querer se candidatar a vereador?

HORA DOS FANTASMAS A Câmara de Maceió tem até outubro para se livrar de seus 'fantasmas' (servidores comissionados que recebem sem trabalhar). Se não cumprir a ordem do Judiciário, o presidente Galba Novais responderá por improbidade administrativa. Estima-se que entre 400 e 460 pessoas recebam da Câmara sem fazer absolutamente nada.


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

A4 | Cidades

E T N E D I S S A E O PR LAG A EM Da Redação

Foi como se não tivesse sido. A visita da presidente Dilma Rousseff a Alagoas, na sextafeira 20, serviu para tudo: inauguração de importante unidade de PVC da Braskem, protestos de servidores e sem terra, tumulto em rodovia federal - menos para a retomada do debate em torno do estaleiro Eisa. A expectativa geral era essa: Dilma aqui, na terra, é só levar a questão do estaleiro e pedir seu engajamento na luta para que Alagoas não perca esse empreendimento projetado para o município de Coruripe e orçado em cerca de um bilhão e meio de reais. Mas deu um branco total e ninguém se lembrou de dizer a presidente que o Ibama negou a licença ambiental para a construção da indústria naval anunciada pelo Grupo Sinergy. Ninguém, não, o governador Teotonio Vilela, instado por repórteres, reafirmou seu otimismo afirmando que o estaleiro será uma realidade. Se fosse um personagem, o

Silêncio sobre estaleiro Eisa lembra célebre filme 'Esqueceram de mim' Lideranças perdem oportunidade de pedir a Dilma, aqui no Estado, apoio para garantir empreendimento naval fotos: Luciana Martins

polêmico estaleiro poderia muito bem ter parafraseado o cineasta que deu o título de "Esqueceram de mim" ao consagrado clássico interpretado pelo garoto prodígio Macaulay Culkin (hoje um marmanjo fora de prumo...). Quando outra oportunidade dessas? Ninguém sabe. Marcar audiência em Brasília é bem mais difícil - há a burocracia, a agenda cheia da presidente. Aqui, dentro de casa, seria bem mais fácil ouvir uma palavra solidária da presidente que, digase, tem olhado para Alagoas com certo carinho e até comiseração. ATENÇÃO A presidente Dilma foi informada sobre a execução do plano Brasil mais Seguro, que já está reduzindo os índices de violência no Estado, e se mostrou preocupada com o baixo nível na edução pública alagoana. Em discurso, prometeu que o governo federal vai dar apoio para que Alagoas pode ampliar sua atividade industrial, gerando emprego e renda.

Poderes devem pôr fim a protesto com bloqueio de rodovia Presidente Dilma prometeu apoio ao desenvolvimento industrial de Alagoas

Sem terra bloquearam rodovia causando tumulto durante a visita de Dilma

O tema é sempre o mesmo: reforma agrária. Mas o método empregado pelos trabalhadores sem-terra - ocupação de prédios e praças públicas e bloqueio de rodovias tem causado grande perturbação da ordem e muitos transtornos à população. O episódio de sexta-feira, no trecho da BR-316 que dá acesso a Marechal Deodoro, ganhou repercussão por dois motivos: teve como alvo a visita presidencial e acabou envolvendo autoridades do Estado. Só por isso o protesto se propagou pelo país afora. O recurso dos sem-terra, infelizmente, virou prática corriqueira em Alagoas. Hoje,

por qualquer motivo, bloqueiam-se rodovias e viola-se o direito de ir e vir da população, sem que nada aconteça. Em nossa edição passada, publicamos matéria anunciando que o governo, assim como a sociedade, não suporta mais esse tipo de protesto e resolveu adotar providências para coibi-los. O próprio vice-governador Thomaz Nonô previu possíveis confrontos entre manifestantes e ocupantes de carros impedidos de circular. "Vamos, sim, ter tragédia", advertiu Nonô. Portanto, que as providências sejam tomadas, e não só pelo governo, mas também pelo Poder Judiciário.


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

O S R E REV OEDA M DA

Cidades | A5

Macumbeiro de Olinda diz que Rosane encomendava magia negra para Collor Pai de santo revela intimidades com então primeira-dama e diz que ela pediu socorro para sair do caso LBA fotos: Reprodução

Numa casa grande e decorada com imagens de santos e entidades da umbanda, na periferia de Olinda, um homem risonho, de meia-idade, abre a porta. No interior da residência, Pai Ralf, nome usado por Ralf Genary nas sessões de atendimento espiritual, para em frente a um banner com uma foto onde ele aparece ladeado pelo casal Fernando e Rosane Collor, agora separado. Ambos, ele reforça, antigos clientes do terreiro. Dizendo atender ordens da entidade espiritual Maria Padilha, ele procurou o Diario para negar que Rosane, hoje evangélica, tenha, no passado, sido apenas uma espectadora de sessões de "macumba", obrigada pelo ex-marido. Por muitos anos, ele garante, ela procurou os serviços do pai de santo em busca de poder e para se livrar de problemas com a Justiça. Os rituais envolviam a morte de animais e ocorreram entre 1993 e 1997. Pai Ralf afirma ter sido procurado por Rosane para livrá-la de um processo de desvio de verba da antiga Legião Brasileira de Assistência (LBA), órgão do governo federal de caráter filantrópico presidido pelas primeiras-damas e extinto em 1995. Após este primeiro caso, o pai de santo diz ter se encontrado pessoalmente com Fernando Collor e se oferecido para livrálo do processo penal por corrupção passiva que respondia na época. Pai Ralf decidiu tornar o caso público após a entrevista dada por Rosane na TV, no mês de julho, quando ela detalhou os rituais e afirmou não ter envolvimento direto com as práticas de feitiçaria. Rosane briga na Justiça pelo aumento da pensão, de R$ 16 mil para R$ 40 mil. Pai Ralf diz ter conhecido

Ao Fantástico, da Globo, Rosone disse que Collor se valia de magia negra quando era presidente

Rosane por intermédio de Suzana Marcolino, namorada de Paulo César Farias, tesoureiro da campanha de Collor à presidência e um dos pivôs do escândalo que levou o ex-presidente ao impeachment. "Na época em que Collor foi afastado, eu tive uma visão dele deixando a pre-

sidência e sendo atingido por ovos podres. No mesmo período, fui atender em um salão de beleza de Maceió e conheci Suzana Marcolino, aquela que morreu com PC Farias. Ela disse que uma amiga de Rosane gostaria que eu fizesse uns trabalhos e então descobri que era a

Foto do Diário de Pernambuco mostra Collor e Rosane em momento de intimidade com o pai Ralf

própria Rosane que queria meus serviços para absolvê-la no processo da LBA. Como pagamento, eu pedi para ajudar Fernando Collor, que estava na lama", disse o pai de santo. De acordo com Pai Ralf, a entidade Maria Padilha, que através dele atendia o casal, ficou

indignada depois da entrevista de Rosane, por ela não ter falado sobre o tempo em que se envolvia em práticas ocultistas após o afastamento de Collor da presidência. "Estou dizendo apenas o que Maria Padilha está passando. Ela ficou revoltada por Collor não cumprir as dívidas espiri-

tuais. Rosane provocou a minha separação de Collor e Maria Padilha separou o casal. Acho que agora ela é evangélica para tirar dinheiro dele ou se promover. Uma pessoa cristã não pode agir como ela agiu, desprezando a entidade depois de tanto trabalho negro que fiz", afirmou.

Retorno de Collor à presidência O umbandista também disse que caso Fernando Collor pague as dívidas que possui com o mundo espiritual, ele estará apto para voltar à Presidência da República. "Ele não

pagou a dívida com as entidades. Collor tem que ir para a Igreja de São Jorge, no Rio de Janeiro, e no Recife ele deve subir as escadarias do Morro da Conceição e visitar o túmu-

lo da "menina sem nome" (criança brutalmente assassinada e enterrada como indigente no Cemitério de Santo Amaro). Se fizer isso, voltará a ser presidente", disse.

Para Pai Ralf, o julgamento do Mensalão também foi obra da entidade Maria Padilha. "Todos os que estão aí (no banco dos réus) lutaram pelo impeachment. Maria Padilha

me disse que iria mostrar todos os inimigos dele na televisão e está aí. Até o presidente Lula era contra ele". (Texto de Tauan Saturnino, do Diário de Pernambuco)

> SAÚDE

Campanha leva vitamina A para as crianças A oferta de suplemento de vitamina A às crianças de seis meses a menores de cinco anos vai integrar a campanha para atualizar a caderneta de vacinação de Alagoas, que teve início neste sábado (18). As mesmas unidades de saúde e os profissionais da Campanha de Multivacinação serão utilizados para otimizar o atendimento, que se estenderá até o dia 24 de agosto. O público alvo da oferta do suplemento da vitamina A são bebês de seis a 11 meses e crianças de 1 a menos de 5 anos. A frequência da dosagem é de uma vez a cada seis meses. Pesquisas apontam que a vitamina A contribui para a redução em 23% da mortalidade infantil. A suplementação contribui ainda para reduzir a gravidade das infecções, mantém a saúde da visão e o pleno desenvolvimento cognitivo, além de ser fundamental para o crescimento saudável das crianças. A gerente de Nutrição da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Maria Amália Alencar, explicou que o corpo não fabrica vitamina A, mas armazena as porções ingeridas de modo a criar uma reserva em caso de necessidade. "A deficiência da vitamina A é responsável por uma série de problemas de saúde, que prejudicam o crescimento e o desenvolvimento da criança, geram dificuldade de enxergar no escuro e ainda a cegueira irreversível nas crianças, aumentam a gravidade de infecções comuns, como a diarreia e infecções respiratórias, e também cresce o índice da mortalidade infantil", explicou.


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

A6 | Cidades

> ENTREVISTA/ DANIELLE SALES ESPINOZA Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

A guerra dos sem terra Querem ganhar na força, na raça, na pseudo valentia. Sempre foram além das medidas aceitáveis e, de uns anos para cá passaram a serem protegidos debaixo de mantos políticos nem sempre mostrados de peito aberto. Estava na cara que, um dia, eles iriam começar a colocar todos as suas unhas de fora, fosse onde fosse, estivessem onde estivessem. Na última sexta, começaram. E escolheram um dia festivo, de inauguração, com presença ilustre da presidente da república para darem demonstração de suas insatisfações. Só que da maneira mais degradante usando o estilo da força, da arrogância, da falta de humildade. Se estavam com a razão ou não, a história haverá de relatar. Mas, do jeito que estão fazendo, demonstram a cada ato, sua inconsistência de idéias e a consistência da brutalidade, da violência, da política má orientada, das lideranças equivocadas. Sempre defendi e defendo uma reforma agrária precedida de uma revolução agrícola de métodos e sistemas. Não adianta o governo entregar terras ditas produtivas para quem não sabe produzir. Não adianta querer fortalecer uma reforma sem planejamento, sem ferramentas, sem capacitação e qualificação no campo. E, hoje, passados todos esses anos, já pouco adianta dizer a esses "sem terra" que querer ocupar cidades, prédios públicos e ainda atacar autoridades e cidadão, nada disto fará de seu movimento uma manobra vencedora. Portanto, exijam sim, os seus direitos. Mas sem se darem ao direito de perdê-los.

DESTACÔMETRO O destaque vai para Lisiane Torres, diretora de Assistência Especial da Secretaria de Saúde do Estado, pelo belo trabalho que vem desenvolvendo buscando melhores condições para a prevenção e cura.

PÍLULAS DO OUVIDOR Chove e chove muito nas estradas do nordeste. Viajei neste fim de semana a João Pessoa e fiquei impressionado com o volume de água, mas, sobretudo, com a falta de preocupação na tapagem de buracos. Continuo levantando a bandeira do "vamos procurar as coisas boas de Alagoas e divulga-las Brasil a fora". Não aguento os Jornais Nacionais da vida falando mal desse estado cheio também de coisas boas e bonitas. Hoje, segunda-feira, 20, o Sebrae se instala provisoriamente no Shopping Popular N.Sa de Fátima e inicia um trabalho de transformação de camelôs em empreendedores individuais. A campanha política na Paraíba está pegando fogo e as pesquisas na capital e em Campina Grande mostram disputa de grandes influências no estado. Em JP, Maranhão e Lucena, dois ex-governadores, empatados. 150 carros plotados, 250 líderes comunitários adendos à sua campanha mostram o prestígio do vereador Dinho, meu filho, em João Pessoa, onde é vereador. Vai caminhando tranquilo para seu terceiro mandato. A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Programa Nacional de Imunização (PNI) no município, realiza, no próximo dia 18, o Dia D de Multivacinação. Movimentos vários contra a legalização da maconha e outras drogas invadem a internet. Se estão contra me alio a eles. Os que aprovam estão ficando malucos querendo legalizar o ilegalizável. Não tenho nada contras pesquisas não fosse eu, também, publicitário. Por isso mesmo me causou espécie verificar que as duas pesquisas divulgadas para prefeito de Maceió foram absolutamente iguais. É muita coincidência. Ou competência. Pelo andar da carruagem a situação em Barra de São Miguel é das piores. Será que o presidente da Câmara que assumiu como prefeito vai aguentar a "barra"? E o futuro prefeito? Caso de polícia, gente! É demais! Cada dia que passa mais a televisão das novelas ensina ao povo como degradar a família e a própria sociedade. Pai matando filho, filho batendo em pai, mãe criminosa, família desmoronada. Luiz Carlos Rocha, diretor geral dos Correios em Alagoas, esteve no "Almoçando com a Notícia", da TV Mar e nos contou sobre os planos fantásticos da instituição para acompanhar a evolução tecnológica mundial.

"Greve de servidores é legal, mesmo sem regulamentação" Advogada diz que só repulsa social e penas severas acabarão com cultura da corrupção O direito de greve no serviço público não está regulamentado, mas em 2007 o Supremo Tribunal decidiu que isso não pode constituir óbice ao exercício de um direito fundamental - explica a advogada Danielle Sales Echaiz Espinoza, mestra em Direito e professora de Direito Constitucional do Cesmac e da FITs, reforçando a tese de que as greves dos servidores públicos não são ilegais. Em entrevista a

Luciana Martins

Seguindo a série de "Bartpapo" com os candidatos a Presidência da OAB, recebemos o Marcelo Brabo a quem enviamos por aqui nossos abraços impressos pela clarividência dos seus comentários.

social aos atos desonestos e imorais, endurecimento das penalidades para esses tipos de ilícitos e, sobretudo, efetiva responsabilização e punição dos infratores.

Enquanto ministros do STF dizem que, após o julgamento do Supremo, os réus do mensalão não terão a quem recorrer, advogados de defesa afirmam que ainda caberá recurso? É possível? O que os ministros estão tentando dizer é que não existe nenhum outro órgão judicial que poderá reapreciar o julgamento no caso do mensalão, pois o Supremo Tribunal Federal é o tribunal de cúpula do Judiciário brasileiro e suas decisões não podem ser reavaliadas por outros tribunais do país. Isso, porém, não impedirá os réus de recorrerem da decisão que lhes for desfavorável, utilizandose, por exemplo, do recurso da apelação, que deverá ser interposto perante o próprio STF. Alguns advogados de réus falam em recorrer ao Tribunal Internacional da Organização dos Estados Americanos (OEA). Isso teria alguma consequência aqui no Brasil? O Brasil é membro integrante da Organização dos Estados Americanos, tendo ratificado a Convenção Interamericana de Direitos Humanos em 1992. Por isso, o país está submetido à jurisdição da Corte Interamericana de Direitos Humanos. Essa corte tem a função de orientar a interpretação das normas da Convenção, sugerir medidas aos Estados para efetivar a proteção de direitos e também pode julgar os casos de violação de Direitos Humanos não reparados ou não punidos pelos Estados signatários, como por exemplo, aconteceu com a chacina em Eldorado dos Carajás em 2001, quando a Corte obrigou o Brasil a fazer uma investigação completa e a indenizar as vítimas. Vale salientar que as decisões da Corte não anulam as decisões tomadas internamente pela justiça brasileira. Em tese, os réus no caso do mensalão, alegando cerceamento de defesa pela justiça brasileira, poderiam até recorrer à Corte Interamericana com o objetivo de condenar o Estado Brasileiro por violação aos direitos humanos. Contudo, considero muito improvável que a Corte se manifeste nesse sentido. Primeiro, pelo relevante papel que a justiça brasileira estará exercendo no combate à corrupção nos poderes da República, segundo porque, na prática, estão sendo concedidas aos réus todas as prerrogativas processuais que lhes são asseguradas pela lei nacional. A seu juízo, a tese de que não houve compra de voto de congres-

ABRAÇOS IMPRESSOS

Luciana Martins, do PRIMEIRA EDIÇÃO, ela também analisa detalhes do processo do mensalão, inclusive a hipótese de recursos dos réus em caso de condenação, afirma que o Brasil não precisa ainda de nova Constituição e assevera que a cultura da corrupção no País só acabará quando houver repulsa social a essa prática criminosa e endurecimento das penas para seus autores.

Danielle Sales defende ‘respulsa social’ para combater cultura da corrupção

sistas, mas apenas caixa dois, parece consistente ou não passa de recurso da defesa? A estratégia de boa parte da defesa parece ter sido construída em torno do ditado popular: "dos males, o menor". Admitir o cometimento de ilícito penal do "caixa dois" para explicar o fluxo do dinheiro entre partidos, parlamentares, empresários e bancos trás consequências menos gravosas para seus autores, já que a pena não passa de três anos de reclusão, segundo o art. 350 do Código Eleitoral. Já numa possível condenação pelo crime de corrupção, por exemplo, a pena pode chegar a 12 anos de prisão. Considerando que o crime admitido pelos acusados (prática de caixa dois) já prescreveu, que tipo de pena pode ser aplicado aos mensaleiros? Nesse processo, os réus estão sendo acusados pela prática de diversas infrações penais, como lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, peculato e corrupção. A tese do ilícito de "caixa dois" é uma estratégia da defesa, mas teremos que aguardar os pronunciamentos dos ministros em relação aos demais crimes apontados na denúncia Ministério Público. A hipótese de condenação dos réus à prisão deve ser considerada? Sim, já que as sanções dos crimes apontados cominam penas privativas de liberdade.

No seu entendimento, foi correta ou errada a decisão dos ministros do STF de indeferir o pedido para desmembrar o julgamento, tendo em vista que vários dos réus não têm prerrogativa de foro? O Tribunal decidiu com base na legislação processual que autoriza o julgamento de todos envolvidos na mesma prática delituosa pelo órgão detentor da competência para julgar determinadas pessoas com prerrogativa de foro, ainda que alguns acusados não sejam detentores dessa prerrogativa. Isso se deve a uma necessidade de instrução probatória e até mesmo de uniformização do julgamento, evitando possíveis decisões divergentes sobre fatos idênticos. O caso do mensalão poderá servir de exemplo e contribuir com a ética e a moralidade na política brasileira? Um julgamento que sinalize uma condenação dos réus, especialmente daqueles que são ou foram detentores de cargos políticos, pode com certeza virar um marco histórico em nossa experiência política e institucional. A corrupção generalizada e presente nos mais diversos níveis de relações entre particulares e poder público, só assumiu a forma que possui hoje, porque sempre fomos muito complacentes com essas condutas. Esse fardo cultural que carregamos por séculos só poderá ser deixado para trás no momento em que houver consistente repulsa

Por que, no Brasil, se emenda tanto a Constituição, ao contrário de países como os Estados Unidos? Temos que analisar essa questão do excessivo número de emendas constitucionais em nosso país sob dois aspectos. O primeiro dele é que temos uma Constituição muito extensa, prolixa que trata sobre diversas matérias como previdência social, servidores públicos, precatórios etc. Então, é natural que para fins de gestão administrativa, muitas vezes, seja realmente necessário alterar o texto da Constituição por meio de emenda. Tivemos o exemplo recente da emenda constitucional de número 70 de 2012 que alterou o regime de aposentadoria por invalidez dos servidores públicos. Sob outro aspecto, é bem verdade, percebe-se que algumas emendas constitucionais são operadas com o intuito de burlar o próprio texto constitucional, o que demonstra a resistência do poder público, especialmente do governo federal, em submeterse à supremacia da Constituição. Esse foi o caso, por exemplo, da emenda número 33 de 2001 que criou a contribuição de intervenção de domínio econômico (CIDE), desrespeitando o próprio regime constitucional sobre a matéria: para se criar uma nova contribuição social deve ser elaborada uma lei complementar e dividir vinte por cento da receita arrecadada entre os Estados da federação. Quase 24 anos após a promulgação da Carta de 1988, pode-se dizer que a Constituição envelheceu e o País precisa de novo texto constitucional? De jeito nenhum. Nossa Constituição ainda é uma criança. Na verdade, esse discurso de que as leis ou as constituições se tornam ultrapassadas e que a simples alteração desses instrumentos irá solucionar os problemas mais dramáticos enfrentados pela sociedade brasileira é muito frequente em nosso país. Não precisamos muitas vezes de novas leis ou muito menos de uma nova Constituição, precisamos cumprir o que já temos! O que falar então de uma Constituição anciã como a norteamericana, com séculos de existência e apenas vinte e sete emendas? O que nos falta é cultura de realização e respeito aos ditames constitucionais. As greves dos servidores públicos seriam ilegais, considerando que o dispositivo constitucional que assegura esse direito ainda não foi regulamentado pelo Congresso Nacional? Em princípio não, já que no ano de 2007 o Supremo Tribunal Federal se manifestou no sentido de que a omissão do Legislador em regulamentar o direito de greve do servidor público não poderia constituir óbice ao exercício de um direito que lhe é fundamental. Assim, o Tribunal entendeu que a omissão deveria ser temporariamente suprida com aplicação analógica da Lei Geral de Greve da iniciativa privada, a Lei nº 7.783/89. Dessa forma, os tribunais inferiores competentes para analisar o litígio entre grevistas e poder público é que deverão decidir em cada caso se o movimento grevista daquela categoria é ou não legal.


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

Publicidade | A7


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

A8 | Nacional

> NEGOCIAÇÃO

Governo reafirma que só pode oferecer 15,8% aos servidores Reajuste proposto é para ser parcelado até 2015, mas não atende aos grevistas Divulgação

Responsável pelas negociações com o funcionalismo público, o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, afirmou neste sábado que o Executivo não tem como arcar com reajuste acima dos 15,8% propostos para as categorias, a ser pago de forma escalonada até 2015. Ao longo do dia, Mendonça participou de uma nova rodada de reuniões com representantes dos servidores públicos. Na sexta-feira, a proposta de aumento já havia sido apresentada a outros 18 setores do serviço público federal. Após se reunir com o negociador do Planejamento, todas as categorias saíram do encontro se queixando do reajuste. Mas Mendonça já avisa que o governo não tem margem no caixa para conceder reajustes acima desse porcentual. Ressaltou que nem todos poderão chegar a esse patamar. "Esse é um parâmetro de negociação. O rebatimento desse parâmetro é diferenciado para as diversas carreiras. Esse é o nosso limite", afirmou. Segundo Mendonça, o governo federal estipulou o final da semana que vem como prazo limite para encerrar as negociações. Isso porque até o dia 31 de agosto o Executivo tem que encaminhar a proposta orçamentá-

Sérgio Mendonça: “Executivo não tem como arcar com mais de 15,8%”

ria de 2013, com a previsão dos reajustes salariais, para o Congresso Nacional. Questionado sobre eventuais abusos cometidos por categorias em greve, com a realização de operações-padrão declaradas ilegais pela justiça, o secretário disse que o Executivo reconheceu que as paralisações comprometem a prestação de serviços para a sociedade, mas ressaltou que o governo tem agido "nesse front" com tranquilidade. "O governo segue dialogando para fazer os acordos e voltar tudo à normalidade", afirmou, ressaltando que não há diferença de importância entre as categorias que estão em gre-

ve. Mendonça disse que o governo ainda não dimensionou o impacto dos aumentos para os cofres públicos. O único que o Executivo tem na ponta do lápis é dos professores universitário, que chega a R$ 4,2 bilhões nos próximos três anos. "Não estamos fazendo essa conta, porque ele está totalmente dependendo da dinâmica das negociações e dos acordos", afirmou. Pouco antes de se reunir com o negociador do governo neste sábado, o secretário da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Condsef), Josenilton Costa, admitiu à Agência Estado que a proposta

do governo está aquém do esperado pelas categorias. Para ele, o que foi oferecido é considerado insatisfatório para as lideranças sindicais, mas já é um aceno para o diálogo. "Qualquer proposta que seja apresentada fica abaixo da nossa expectativa, porque está muito distante da correção salarial prevista nos últimos anos", afirmou Costa, da entidade que representa 80% do funcionalismo. Pela manhã, Mendonça fez o anúncio da proposta do governo para representantes de nove entidades de carreira dos estados. As categorias devem levar a proposta do governo para as bases ao longo da semana e devem se reunir novamente com o governo. O presidente da Associação Nacional de Carreiras de Planejamento e Orçamento (Assecor), Eduardo Rodrigues, considerou a proposta "altamente decepcionante", porque implica perda salarial de 23% desde 2008. "Com essa proposta, ficaremos mais três anos sem possibilidade de negociação, e ela não trata de várias questões relevantes, como a reestruturação de algumas carreiras, eliminação de distorções e atualização de benefícios", disse Rodrigues, que representa analistas e técnicos do Ministério do Planejamento.

fotos: Paulo Rios

Diretor da Joplas, Manuel Marques, lembrou as conquistas desses 10 anos

Festa realizada na sede da empresa comemorou uma década da Joplas

> DEZ ANOS

Joplas comemora uma década em Alagoas com grande festa Na última sexta-feira, a Joplas, primeira empresa do Norte e Nordeste a produzir tubos e conexões de plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV), comemorou 10 anos de atividades em Alagoas. Para celebrar uma década de sucesso e trabalho, a diretoria, na pessoa no industrial Manuel Marques, promoveu uma grande festa para seus colaboradores, na sede da empresa, no polo industrial de Marechal Deodoro. Na ocasião, foram lembrados os desafios e as conquistas vivenciados durante os anos de trabalho. "Contemplar nossa trajetória é constatar que o sucesso está sempre ligado ao trabalho, à obstina-

ção pela qualidade e pela valorização da vida e do ser humano. A gestão dos negócios com esta filosofia tem nos mostrado que estamos no caminho certo", afirmou o diretor Manuel Marques. Alguns funcionários também foram lembrados e se emocionaram com as homenagens recebidas. "Eu só tenho que agradecer à Joplas pela confiança em mim depositada e dizer que continuarei dando o melhor de mim à empresa, para que continuemos alcançando resultados e a satisfação dos nossos clientes", disse Marden Allan, engenheiro químico da Joplas e um dos colaboradores mais antigos da empresa.

Sócios da Joplas homenageiam o colaborador Claudio Melatto

Durante toda a tarde, churrasco e show do humorista Marlon Rossy animaram a equipe. Uma forma de agradecimento aos profissionais pela dedicação e emprenho durante esta década. "Sem o empenho e a dedicação dessa minha equipe muito especial, dificilmente chegaríamos onde chegamos. Afirmo que nossos colaboradores são nosso maior patrimônio e também o maior motivo desta festa. Estes profissionais representam, por meio do trabalho desempenhado a cada dia e dos desafios superados com maestria a todo instante, a história da empresa", afirma Manuel Marques. A Joplas é destaque nacional

da produção de tubos em PRFV e possui o sistema de produção mais moderno do País, graças à aquisição, em 2010, da máquina Lamellar, oriunda da Itália e de alta tecnologia, capaz de produzir até 30 metros de tubos em PRFV por hora, de forma totalmente automatizada e contínua. "O compromisso com a qualidade dos nossos serviços e produtos é uma política voltada para a satisfação dos nossos clientes. Estes têm garantido, ao longo dos anos, fidelidade à nossa empresa e aos nossos produtos. Completamos nosso décimo aniversário como uma empresa consolidada no mercado", comemora Manuel Marques.

Um dos sócios da Joplas, Ademir (E) homenageia o colaborador Sirlei Araújo


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012 Diário Oficial dos Municípios - Opinião - Social

> CLÁSSICO REGIONAL

CRB e ASA reeditam final do Alagoano Jogo será sábado (25), às 16h20, no Rei Pelé; Galo estreia Pintado no comando técnico e o Alvinegro quer se afastar da zona Marcelo Alves Repórter

CRB e ASA vão reeditar a final do Campeonato Alagoano deste ano, no chamado Clássico da Capital x Interior, que será disputado no próximo sábado (25), às 16h20 no estádio Rei Pelé, em partida válida pela 19 ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B - o último jogo do

primeiro turno da competição nacional. Durante o Estadual, que foi conquistado pelo Galo, as duas equipes se enfrentaram seis vezes, sendo que o Alvinegro conquistou duas vitórias, enquanto que o time regatiano venceu uma partida e três confrontos terminaram empatados. Para esta partida, o Galo fará a estreia de Pintado como novo comandante-técnico. No outro

lado, o Alvinegro não contará com um de seus destaques na Segunda Divisão Nacional, o meia Didira. Para o CRB, esta partida servirá para a equipe tentar a reabilitação na Série B e dar fim ao jejum de quatro jogos sem vitória. Além disso, o Galo quer a vitória para terminar o primeiro turno com 24 pontos, próximo dos 25 que foi traçado para que

a equipe não passe sufoco na sequencia da competição, visando continuar na Série B em 2013. Ainda para o confronto com o ASA, o time do CRB entra em campo meio a uma pressão e uma crise que se instalou na equipe regatiana que sofreu dez gols em três jogos e nem sequer marcou um tento contra os seus últimos rivais. O time do Galo ocupa a 12ª posição com 21 pon-

tos.

sábado (18), no Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Para o Alvinegro, o jogo também é encarado como a partida da reabilitação para começar bem a segunda fase da Série B, uma vez que a equipe arapiraquense não vence há dois jogos, amargando uma derrota e um empate. Além disso, a vitória em cima do CRB vai afastar ainda mais o time do ASA da proximidade da zona do rebaixamento da Segunda Divisão Nacional. O time arapiraquense ocupa a 16ª posição com 17 pontos conquistados. Confira na tabela os seis confrontos de CRB e ASA protagonizados durante o Campeonato Alagoano deste ano, em que o Galo terminou com o título da competição regional:

A sequência negativa, resultou no pedido de saída do técnico Roberto Fonseca, que após a goleada sofrida para o Guarani por 4 a 0, na última sexta-feira (17), no Brinco de Ouro, em Campinas-SP, alegou que não tinha condições de poder extrair um melhor desempenho dos jogadores regatianos. Para o seu lugar, a diretoria já fez o anúncio do técnico Pintado, que foi demitido do Guaratinguetá. O novo comandante técnico será apresentado terça-feira (21). Já pelo lado do ASA, o técnico Nêdo Xavier espera que o time esteja com o pé calibrado para evitar desperdícios de gols como aconteceu no empate por 1 a 1 conquistado em casa contra o time do Paraná, no último Data

Casa

Placar

Fora

12/05/2012

ASA

0-0

CRB

09/05/2012

CRB

2-1

ASA

28/03/2012

ASA

2-1

CRB

04/03/2012

CRB

2-2 (4-2)g.p.

ASA

29/02/2012

ASA

2-2

CRB

28/01/2012

CRB

0-1

ASA Márcio Ândrei

CRB e ASA se reencontram e agora vão medir forças na Série B do Brasileiro

Resultados / Série B 17/08 17/08 17/08 17/08 17/08 18/08 18/08 18/08 18/08 18/08

Vitória-BA Guaratinguetá-SP Guarani-SP Avaí-SC América-MG Bragantino-SP Atlético-PR Goiás-GO ABC-RN ASA-AL

2x1 3x1 4x0 2x1 1x1 1x3 1x0 0x0 1x2 1x1

Joinville-SC Ipatinga-MG CRB-AL Grêmio Barueri-SP América-RN Ceará-CE Criciúma-SC São Caetano-SP Boa Esporte-MG Paraná-PR

Próximos jogos / Série B 21/08 - 21h00 21/08 - 21h00 21/08 - 21h00 24/08 - 21h00 25/08 - 16h20 25/08 - 16h20 25/08 - 16h20 25/08 - 16h20 25/08 - 16h20 25/08 - 21h00

Ipatinga-MG Criciúma-SC Grêmio Barueri-SP Ceará-CE Paraná-PR São Caetano-SP Joinville-SC América-RN Boa Esporte-MG CRB-AL

x x x x x x x x x x

América-MG Avaí-SC Guaratinguetá-SP Vitória-BA Atlético-PR Guarani-SP Goiás-GO ABC-RN Bragantino-SP ASA-AL

Classificação / Série B 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Vitória-BA Criciúma-SC São Caetano-SP Joinville-SC Goiás-GO América-MG Avaí-SC Atlético-PR América-RN Ceará-CE Paraná-PR Boa Esporte-MG CRB-AL Guarani-SP ABC-RN ASA-AL Bragantino-SP Guaratinguetá-SP Ipatinga-MG Grêmio Barueri-SP

P 41 39 34 33 33 30 30 29 28 27 26 22 21 21 20 18 15 12 10 10

J 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18

V 13 12 9 10 9 9 9 9 8 7 7 5 6 5 5 5 3 3 3 2

E 2 3 7 3 6 3 3 2 4 6 5 7 3 6 5 3 6 3 1 4

D 3 3 2 5 3 6 6 7 6 5 6 6 9 7 8 10 9 12 14 12

GP 32 42 24 31 31 28 23 21 29 30 26 23 21 20 25 21 20 15 14 13

GS 17 29 13 16 21 22 19 15 25 26 23 25 32 19 26 27 28 32 40 34

SG 15 13 11 15 10 6 4 6 4 4 3 -2 -11 1 -1 -6 -8 -17 -26 -21


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

B2 | Esportes

> NOVA ERA

Pintado fará sua estreia contra o ASA Novo comandante-técnico assumirá o cargo no lugar de Roberto Fonseca, que pediu para sair após goleada para o Guarani Marcelo Alves Repórter

O técnico Pintado é o novo treinador do CRB e será apresentado nesta terça-feira (21), na Pajuçara, para já comandar a equipe regatiana no clássico contra o ASA, no próximo sábado (25), às 16h20, no estádio Rei Pelé, em partida válida pela 19ª rodada, a última do primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série B. Pintado foi anunciado no último sábado (18), um dia após a derrota de goleada que o Galo sofreu para o Guarani por 4 a 0, na sexta-feira

passada (17), em Campinas-SP. Pintado vai assumir o comando técnico regatiano no lugar de Roberto Fonseca, que entregou o cargo. A derrota por goleada para o Guarani foi a gota d'água para o técnico Roberto Fonseca, que entregou o comando técnico do Galo sem dar uma explicação plausível. A saída de Fonseca pode respingar em alguns jogadores regatianos que estão com os dias contados na Pajuçara e deverão ser dispensados até 30 de agosto. E nesta semana, a derrota para o Guarani ainda vai dar

muito o que falar na Pajuçara, uma vez que o presidente-executivo do Galo, Marcos Barbosa, se mostrou desconfiado com a atuação de alguns atletas na partida e já anunciou que vai ter uma conversa com os atletas em um tipo de puxão de orelhas - para lavar a roupa suja e identificar o jogador que não quer permanecer no clube e que, segundo ele, pretende atrapalhar o seu projeto que é de manter o time na Série B em 2013. Na verdade, a goleada sofrida para o Bugre foi uma sequência da bola de neve carregada por uma má fase e que vem

rolando devido ao baixo rendimento de alguns jogadores do CRB. Há até a suspeita de mais uma vez os jogadores estarem fazendo corpo mole, como aconteceu na era do técnico Paulo Comelli, que ao perceber e diante de um boa proposta de outro clube deixou o clube na fase decisiva do Campeonato Alagoano

deste ano e acertou sua transferência para o Criciúma.

PINTADO Luís Carlos de Oliveira Preto, mais conhecido como Pintado, tem 46 anos, é ex-jogador e atualmente trabalha como treinador de futebol. Ultimamente, ele estava comandando o Gua-

ratinguetá. Pintado foi revelado pelas categorias de base do São Paulo, jogou por anos no Tricolor Paulista e no Bragantino. Como treinador comandou Paraná, Ituano, São Caetano, Náutico, Figueirense, Mirassol, Ponte Preta, León, Mirassol, Santo André, Linense e Guaratinguetá. foto: Divulgação

Pintado foi anunciado no último sábado (18) para comandar o CRB no lugar de Roberto Fonseca, pediu para sair

Em três jogos, CRB sofre dez gols e não marca um sequer Diante de uma crise marcada por um jejum de quatro jogos sem saber o sabor da vitória, o time do CRB sofreu dez gols em três partidas - sendo que oito tentos foram sofridos em duas goleadas por 4 a 0 e um revés de 2 a 0 - e nem sequer marcou um gol. Perder pelo placar de quatro não é novidade para os jogadores do CRB. O time regatiano já sofreu seis reveses com esse placar de quatro gols, sendo que em três o time regatiano conseguiu balançar a rede adversária e em outros três, a equipe perdeu sem vazar o adversário.

Confira no quadro os jogos que o time regatiano perdeu pelo placar de quatro gols. É diante dessa realidade que Pintado, o novo técnico do CRB vai se deparar quando 'pintar' na Pajuçara. Pintado será apresentado nesta terça-feira (21) ao novo elenco regatiano e terá praticamente quatro dias para arrumar o time para o duelo contra o ASA, no próximo sábado (25), às 16h20, no Rei Pelé, em partida que marca o Clássico da Capital x Interior. Antes de Pintado ser apresentado aos jogadores, o presi-

dente-executivo do Galo, Marcos Barbosa disse que vai conversar com os atletas para fazer a tradicional lavagem de roupa suja. "Doa a quem doer. A conversa vai ser dura e quem não gosta peça para sair. Não vou aceitar jogador que queira prejudicar o CRB", disse. Confira os jogos que o CRB perdeu por 4 gols na Série B: 17/08/2012 Guarani 4x0 CRB 26/05/2012 América-MG 4x0 CRB 16/06/2012 ABC 4x2 CRB 07/07/2012 CRB 4x2 América-RN 21/07/2012 CRB 4x3 Joinville 11/08/2012 Paraná 4x0 CRB

Marcos Barbosa disse que fará dispensas e prometeu 5 reforços foto: Miguel Goes

Para acabar a crise que se instalou no CRB, que não vence há quatro partidas, e que já sofreu dez gols em três jogos sem marcar um tento sequer, o presidente-executivo do Galo, Marcos Barbosa, pretende dar um puxão de orelha no elenco para identificar entre o elenco, quem está fazendo 'corpo mole' para prejudicar o projeto do centenário do clube, que visa manter a equipe no Campeonato Brasileiro da Série B. "Irei chamar todos os jogadores e doa a quem doer. A conversa vai ser dura e quem não gostar que peça para sair. Não vou aceitar jogador que queira prejudicar o CRB", disse Marcos Barbosa. "Quem tiver pensando que estou com brincadeira, não venham com brincadeira. Quem quiser tirar uma ondinha pode ser o melhor jogador do mundo. Pode ser o Pelé. O presidente tem a caneta forte e pode tirar no momento certo. Iremos dispensar porque quem pensa em

Presidente do CRB promete dispensar jogadores até o dia 30 de agosto

prejudicar o Marcos Barbosa vai ser dispensado no dia 30 de agosto", avisou.

treinador, achando que ele é o melhor do mundo, vou colocálo para fora no dia 30 de agosto", repetiu.

VEDETE O mandatário regatiano disse que não vai querer jogador vedete em seu elenco. "Não vou permitir vedete que queira mandar no CRB e no técnico. No presidente ninguém não manda. Vou colocar para fora. Esse jogadorzinho que quer humilhar o

CONTRATAÇÕES Em contrapartida as dispensas, Marcos Barbosa promete anunciar a contratação de mais cinco jogadores, sendo um lateral-direito, um volante, um meia e dois atacantes (um de velocidade e outro de área).


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

Publicidade |B3


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

B4 | Esportes

> SÉRIE D

CSA encara o Vitória para cumprir tabela Azulão enfrenta o time baiano fora de casa no estádio Lomanto Junior, em Vitória da Conquista-BA, às 16h, no domingo Márcio Ândrei

Marcelo Alves

BA por 3 a 1, em jogo disputado no dia 24 de junho no Rei Pelé. Enquanto o Azulão está classificado e segue invicto tentando terminar em primeiro lugar no Gupo A4, o Vitória luta para não ser rebaixado, uma vez que ocupa a última colocação com apenas quatro pontos conquistados.

salarial vai ser pago até o dia 30 de agosto pela diretoria do CSA.

Repórter

Com o empate do Sousa com o Itabaiana por 0 a 0, no domingo passado (19), o CSA que já tinha se classificado antecipadamente para a próxima fase do Campeonato Brasileiro da Série D termina a primeira fase como primeiro colocado do Grupo A4 e tem vantagem de jogar em casa o segundo jogo da próxima etapa da Quarta Divisão do Brasileirão. Portanto, no próximo domingo (26), o Azulão encara o Vitória da ConquistaBA, às 16h20, no estádio Lomanto Junior, em Vitória da Conquista-BA, para cumprir tabela e defender a invencibilidade na competição. Na próxima fase, o Azulão pode enfrentar o Baraúnas, Campinense ou o Horizonte. Para o duelo com a equipe baiana, o técnico Lorival Santos não contará com o goleiro Flávio e o zagueiro Leandro, que irão cumprir suspensão automática. Apesar das ausências, o trei-

CSA X VITÓRIA As duas equipes já se enfrentaram na rodada de abertura da Série D, durante a primeira fase da competição. Na oportunidade, o CSA venceu o Vitória da Conquista-

Resultados / Série D / Grupo A4 19/08 19/08 Meia Washington retorna ao CSA para enfrentar a equipe do Vitória da Conquista-BA no próximo domingo

nador azulino vai poder contar com o retorno de Washington, que não participou da última partida do CSA por ter sido liberado pela diretoria azulina para visitar seu pai que estava com problemas de saúde.

SALÁRIO ATRASADO Além da expectativa da partida em torno do duelo contra o Vitória da Conquista-BA, os jogadores do CSA aguardam o pa-

gamento de parte do salário atrasado do mês de julho. Diante da falta do pagamento do vencimento do mês passado, os atletas azulinos não treinaram na última quinta-feira (16), em forma de protesto e, na ocasião, realizaram uma reunião e convocaram a diretoria do Azulão para exigir um posicionamento. E na última sexta-feira (17), a diretoria azulina anunciou que faria o pagamento de parte da

folha salarial do clube azulino que gira em torno de R$ 230 mil. O empresário Rafael Tenório, que está licenciado do cargo de presidente Conselho Deliberativo do CSA, anunciou na última sexta-feira (17), a doação de R$ 100 mil, sendo que o valor vai ser pago em duas parcelas de R$ 50 mil. A primeira será paga nesta segunda-feira (20) e a outra no dia 27. O restante do valor para quitar toda a folha

Feirense-BA Itabaiana-SE

1x0 0x0

Vitória da Conquista-BA Sousa-PB

Próximos jogos / Série D / Grupo A4 26/08 - 16h00 Vitória da Conquista-BA 26/08 - 16h00 Sousa-PB

x x

CSA-AL Feirense-BA

Classificação / Série D / Grupo A4 1º 2º 3º 4º 5º

CSA-AL Souza-PB Feirense-BA Itabaiana-SE Vitória da Conquista-BA

P 17 12 10 6 4

V 5 3 3 1 1

J 7 7 7 8 7

E 2 3 1 3 1

D 0 1 3 4 5

GP 14 7 9 5 7

GS 3 5 12 10 12

SG 11 2 -3 -5 -5

> SÉRIE A

Flamengo vence o Vasco com gol de Love Divulgação

O Vasco dominou, perdeu várias chances e parou em Felipe. Ao Flamengo bastou uma boa jogada. Chute de Ramon, falha de Fernando Prass e oportunismo de Vagner Love. Assim o Rubro-Negro derrotou o Cruz-Maltino por 1 a 0 na noite do domingo passado (19), no estádio do Engenhão, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi o terceiro gol de Vagner Love em quatro jogos contra o Vasco na temporada 2012, mas a primeira vez em que o atacante marca e sai de campo vitorioso. Nas outras vezes em que ele havia balançado a rede adversária, nas semifinais da Taça Guanabara e da Taça Rio, duas vitórias cruz-maltinas por 2 a 1. O jogo começou em câmera lenta no Engenhão. Com muitos erros de passe, Flamengo e Vasco concentravam a bola no meio e quase não atacavam. Foram quatro cartões amarelos só nos primeiros 30 minutos de jogo. O primeiro lance de emoção só aconteceu aos 30 minutos. Mas depois dele o jogo pegou fogo. Juninho cobrou falta da direita, Alecsandro cabeceou, Felipe defendeu em dois tempos, a bola bateu no travessão, Dou-

Mais uma vez, Vagner Love marca e dá a vitória ao Flamengo no Brasileiro

glas e Dedé se atrapalharam no rebote e só então a zaga flamenguista conseguiu afastar. Dois minutos depois, o Vasco esteve outra vez perto de abrir o placar. Wendel recebeu na entrada da área e chutou cruzado, obrigando Felipe a se esticar para impedir o gol. Quando o time do Vasco era melhor, foi o Flamengo que encontrou o caminho das redes e abriu o placar da partida. Aos 37, Ramon fez boa jogada pelo meio, passou pela marcação e chutou forte. Fernando Prass tenrou segurar e acabou soltando a bola nos pés de Vagner Love, que só teve

Resultados / Série A 18/08 18/08 18/08 19/08 19/08 19/08 19/08 19/08 19/08 19/08

Náutico Fluminense São Paulo Coritiba Grêmio Santos Atlético-MG Flamengo Atlético-GO Portuguesa

1x0 1x0 3x0 4x0 4x0 3x2 3x2 1x0 2x1 1x1

o trabalho de empurrar para o fundo das redes. Veio o segundo tempo e o jogo continuou corrido. Com Felipe apagado, Cristóvão trocou o camisa 6 por Carlos Alberto, que voltou a vestir a 10. E foram do apoiador as duas grandes chances do Vasco antes dos 15 minutos. Primeiro, ele chutou de fora da área e Felipe, mais uma vez ele, fez boa defesa. Aos 14, porém, Carlos Aberto se assustou com a bola que sobrou limpa após a cobrança de escanteio e chutou em cima do goleiro rubro-negro com o gol praticamente aberto.

Vendo Atlético-MG e Fluminense, que venceram na rodada, se distanciarem, o Vasco começou a se trair pelo próprio nervosismo na busca pelo empate. E o Flamengo, que nada tinha a ver com isso, aproveitava os espaços para atacar. Aos 28, Vagner Love chegou a marcar novamente, mas a arbitragem assinalou impedimento corretamente. Cristóvão perdeu Eder Luis, que pediu para sair, e colocou Pipico em campo. Já Dorival trocou Thomas por Adryan. A posse de bola continuava com o Vasco, que, desorganizado, não conseguia transformar em gols o seu domínio territorial. E o perigo era maior quando o Flamengo atacava. Aos 37, Leo Moura perdeu a chance de confirmar a vitória. Adryan fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola passou por Prass e o lateral, livre, pegou mal na bola. Na verdade, a chance nem fez falta à equipe do Flamengo. No fim, o goleiro Fernando Prass ainda foi para a área rubro-negra tentar ajudar no desespero e quase levou o segundo gol no contra-ataque da equipe rubro-negra.

Próximos jogos / Série A Bahia Sport-PE Ponte Preta Cruzeiro Figueirense Corinthians Botafogo Vasco da Gama Palmeiras Internacional

25/08 - 18h30 25/08 - 18h30 25/08 - 21h00 26/08 - 16h00 26/08 - 16h00 26/08 - 16h00 26/08 - 16h00 26/08 - 18h30 26/08 - 18h30 26/08 - 18h30

Vasco da Gama Palmeiras Ponte Preta Figueirense Internacional Botafogo Corinthians Bahia Cruzeiro Sport-PE

x x x x x x x x x x

Fluminense Santos Portuguesa Coritiba Grêmio Flamengo São Paulo Atlético-GO Atlético-MG Náutico

Santos bate Corinthians por 3 a 2, na Vila Belmiro Mais de 12 mil pessoas saíram de suas casas num início de tarde ensolarado com destino à Vila Belmiro e uma dúvida na cabeça: ver o clássico entre os úlitimos ganhadores da Libertadores, do atual tricampeão paulista contra o atual campeão nacional, ou de equipes que lutam para ficar entre os dez primeiros colocados do Campeonato Brasileiro? Sorte de quem arriscou! Santos e Corinthians fizeram um ótimo clássico. Não faltou nenhum ingrediente na vitória santista por 3 a 2. Gols, viradas, dribles, discussões, sangue... Uma pena

que a palavra "justiça" será sempre questionada graças ao bizarro erro do assistente Emerson Augusto de Carvalho, que ignorou impedimento triplo, de Bruno Rodrigo, Durval e André, no segundo gol do Santos, marcado pelo centroavante. Em realidades distorcidas graças aos inúmeros desfalques do Santos durante o primeiro turno e o foco do Corinthians no Mundial, já que tem vaga na Libertadores de 2013 garantida e está longe do líder Atlético-MG, as equipes deixaram a sensação de que estão muito aquém do que poderiam na tabela.

Classificação / Série A 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Atlético-MG Fluminense Vasco da Gama Grêmio Internacional São Paulo Botafogo Cruzeiro Flamengo Corinthians Náutico Santos Portuguesa Ponte Preta Coritiba Palmeiras Bahia Atlético-GO Sport-PE Figueirense

P 42 39 35 34 31 28 27 27 25 24 23 23 22 20 19 16 16 15 14 11

J 17 18 18 18 18 18 18 18 17 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18

V 13 11 10 11 8 9 8 8 7 6 7 5 5 5 5 4 3 3 3 2

E 3 6 5 1 7 1 3 3 4 6 2 8 7 5 4 4 7 6 5 5

D 1 1 3 6 3 8 7 7 6 6 9 5 6 8 9 10 8 9 10 11

GP 31 29 24 28 22 27 30 22 21 19 24 21 16 19 30 17 14 19 13 15

GS 11 10 15 16 14 23 24 25 22 18 29 22 19 25 34 21 23 32 26 32

SG 20 19 9 12 8 4 6 -3 -1 1 -5 -1 -3 -6 -4 -4 -9 -13 -13 -17


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

Publicidade |B5


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

B6 | Esportes

PREFEITURA MUNICIPAL DE OLHO D’ÁGUA DAS FLORES DECRETO Nº 023, de 016 de agosto de 2012 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE OLHO D’ÁGUA DAS FLORES, no uso de suas atribuições legais e de acordo com a Lei Orgânica Municipal, RESOLVE: Considerando que o imóvel situado na Rua Santo Antônio, pertence ao município de Olho d’Água das Flores, e foi adquirido desde o ano de 1972 conforme informações, com as seguintes confrontações ao Norte com o Sr. João Barros Neto/Rua Aristeu de Queiroz, ao Sul com a Rua Santo Antônio, ao Leste com o Sr. Paulo Barbosa da Silva e ao Oeste com o Sr. Adelson Pereira Silva; Considerando que nesta localidade encontra-se a edificação dos imóveis que funciona o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, Posto de Saúde Santo Antônio e o Projeto Acolher; Considerando que o referido imóvel não consta registro no Cartório Competente, bem como nos arquivos deste município; Art. 1º - Fica autorizado o Setor Jurídico a impetrar Ação Competente no prazo máximo de 05 (cinco) dias para regularização do referido imóvel junto ao Cartório de Registro de Imóvel desta Comarca; Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário; Carlos André Paes Barreto dos Anjos Prefeito Este Decreto foi publicado no quadro de avisos desta Prefeitura e registrado na Secretaria Municipal de Administração no dia 16 de Agosto de 2012. Luciano de Abreu Pacheco Sec. Administração

----------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO GABINETE DO PREFEITO EXTRATO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO AO CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRA CC Nº 01/2012 FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PENEDO E A EMPRESA ARQUITEC – ARQUITETURA, ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA. Processo nº 048/2012/SEINFRO Número do Contrato CC 01/2012 Contratante: MUNICÍPIO DE PENEDO/AL – CNPJ 12.243.697/0001-00 Contratado: EMPRESA ARQUITEC ARQUITETURA, ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA – CNPJ/MF sob o nº 02.423.864/0001-41. Espécie: SEGUNDO TERMO ADITIVO AO CONTRATO nº CC 01/2012 VISANDO PRORROGAR O PRAZO CONTRATUAL E RATIFICAR AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES. Objeto: ADITAR O PRAZO DO CONTRATO CC 01/2012. Objeto do Contrato Inicial: EXECUÇÃO DAS OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO DE 06 UH NO BAIRRO RAIMUNDO MARINHO, NESTE MUNICÍPIO. Prazo de Vigência do Contrato: 60 (sessenta) DIAS CONTADOS A PARTIR DO TÉRMINO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO. SIGNATÁRIOS: ISRAEL RAMIRES SALDANHA NETO – PELA CONTRATANTE E JOÃO MEDEIROS ROCHA – PELA CONTRATADA. DATA DE ASSINATURA DO SEGUNDO TERMO ADITIVO: 09 DE AGOSTO DE 2012. ----------------------------------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO EXTRATO DE TERMO DE ADITIVO CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Quebrangulo –

CNPJ: 12.241.675/0001-01 CONTRATADO: Cristina Cavalcante de Oliveira CPF: 029.184.914-89 OBJETO: Suplementar em R$ 364,95 (trezentos e sessenta e quatro reais e noventa e cinco centavos) o valor do contrato epigrafado, passando os recursos a totalizar o valor mensal de R$ 1.278,00(um mil duzentos e setenta e oito reais) – Sec. de Educação. Quebrangulo, 06 de agosto de 2012. Marcelo Ricardo Vasconcelos Lima – Prefeito ----------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO EXTRATO DE CONTRATO CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Quebrangulo CNPJ. 12.241.675/0001-01 CONTRATADO: Daniela Pereira da Rocha, CPF: 085.147.38496 OBJETO: Monitora na modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos) para atuar na Escola Municipal Enrico Monfrini I localizada na Zona Rural – Sec. de Educação. VALOR GLOBAL: 3.110,00 (três mil cento e dez reais). PRAZO DE EXECUÇÃO: 05 (cinco) meses. FONTE DE RECURSO: 06.60/ 2.006/ 12.361.0004 3.1.90.04.00.00.00.00.0.1.0020 Quebrangulo, 01 de agosto de 2012. Marcelo Ricardo Vasconcelos Lima – Prefeito. ----------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO EXTRATO DE CONTRATO CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Quebrangulo CNPJ. 12.241.675/0001-01 CONTRATADO: Sônia Larissa Cabral Costa, CPF:

076.772.704-50 OBJETO: Estágio Remunerado – Sec. de Administração. VALOR MENSAL: R$ 622,00 (seiscentos e vinte e dois reais). PRAZO DE EXECUÇÃO: 05 (cinco) meses. FONTE DE RECURSO: 04.40/ 2.004/ 04.122.0003 3.3.90.36.00.00.00.00.0.1.0010 Quebrangulo, 02 de agosto de 2012. Marcelo Ricardo Vasconcelos Lima – Prefeito. ----------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO O Prefeito do Município de Quebrangulo, Estado de Alagoas no uso de suas atribuições e em conformidade com a lei 8.666-93, resolve HOMOLOGAR o Pregão Presencial 25/2012, Processo Administrativo Nº 02653/2012. Objeto: Aquisição de equipamentos odontológicos. Vencedora pelo menor preço: CIRÚRGICA RECIFE COMÉRCIO LTDA, CNPJ 00.236.193/0001-84. Valor: R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais). Quebrangulo, 16 de agosto de 2012. Marcelo Ricardo Vasconcelos Lima Prefeito ----------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO EXTRATO DE CONTRATO CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO CNPJ. 12.241.675/0001-01. CONTRATADA: CIRÚRGICA RECIFE COMÉRCIO LTDA, CNPJ 00.236.193/0001-84. Valor: R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais). Objeto: Aquisição de equipamentos odontológicos. Vigência: 20/08/2012 a 31/12/2012. Fonte de Recurso: 07.00-07.71-6.0064.4.90.52.00.00.00.00.0.1.0401.00000

> ESTIAGEM

Alagoas avança nas ações de combate à estiagem Teotono relatou a Dilma o que está sendo feito no Sertão O governador Teotonio Vilela Filho informou à presidenta Dilma Rousseff, durante sua visita a Alagoas na sexta-feira (17), que o Estado avançou nas ações de combate à seca, com relação às estratégias dos sistemas simplificados de água, dentro do programa de Ações de Convivência do Homem com a Seca, estabelecido entre o Governo federal e os governadores dos estados atingidos pela estiagem. "Atendemos a sua convocação e avançamos nos programas de combate à seca, pagamos a primeira parcela do bolsa-estiagem, liberamos recursos para os pequenos produtores e vamos garantir o lastro de abastecimento de água, com o reforço de adutoras", disse Teotonio. Durante o encontro, o governador convidou a presidenta para a inauguração, em dezembro, dos primeiros 50 quilômetros do Canal do Sertão, a primeira e segunda etapa, já com água para uso da população sertaneja. Alagoas vive este ano uma de suas maiores estiagens da história que atingiu 36 municípios do Estado, em um contingente estimado de 458 mil sertanejos afetados. Preocupado com a situação, o governador baixou, o decreto de emergência nos municípios, e instituiu o Comitê Integrado de Combate à Seca, uma força-tarefa para executar as ações de combate à estiagem. O governador já havia alertado às autoridades federais, logo no início deste ano, de que, entre o final de 2011 e início de 2012, o Nordeste e o próprio Estado de Alagoas vivenciariam uma das maiores estiagens dos últimos 50 anos. "As previsões se confirmaram. Poucos acreditavam na época quando nós anunciamos o que viria pela frente. Nós, os governadores, tínhamos tido uma reunião com a presidenta Dilma a quem externamos nossa preocupação", disse o governador, ao completar: "Mas nós estamos atentos e temos que nos preparar para o fenômeno da seca, por isso é fundamental a ação do comitê, porque quando entrar setembro a situação deve permanecer ou até se agravar", ressaltou o governador. Entre os programas adotados para combater à seca - executados pelo governo do Estado e parceiros institucionais - estão o abastecimento emergencial de água potável, a distribuição de sementes, a instalação de poços artesianos, a bolsa-estiagem para os pequenos produtores que sofreram prejuízos e o programa de recuperação de nascentes. Já o governo federal concedeu o BolsaEstiagem, dentro do Programa Garantia Safra, aos milhares de sertanejos alagoanos que perderam tudo ou boa parte do rebanho, inclusive com a liberação da 1ª parcela, além da garantia de juros

baixíssimos para o crédito rural, por meio do Banco do Nordeste para o financiamento aos agricultores.

ÁGUA POTÁVEL Em parceria com o Exército Brasileiro, continuam os trabalhos nos municípios atingidos com o abastecimento de água. Atualmente, são 186 carros-pipa percorrendo os municípios atingidos pela seca. sendo, segundo relatório fornecido pelo próprio Ex Por parte da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), já foram construídos até o momento 25 mil reservatórios de água ao longo dos 36 municípios em situação de emergência. Em relação a poços artesianos, foram instaladas 1.300 cisternas com capacidade de 5 mil litros cada uma. Mas a pretensão do comitê é instalar 7 mil cisternas somente na região do Sertão. Os programas de abastecimento de água na região da seca ganham reforço com o Programa de Recuperação de Nascentes, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que começou a recuperar 400 nascentes no Estado, sendo 45 delas no semiárido. Já o Ministério da Integração Nacional, disponibilizou R$ 2,2 milhões para serem utilizados em ações estruturantes, a exemplo de teste de vazão de poços artesianos, implantação e recuperação de sistemas de poços existentes, aquisição de dessalinizadores e implantação e recuperação de cisternas com a recuperação de poços. Ainda do Ministério, foram disponibilizados recentemente o montante de R$ 10 milhões nas ações emergenciais de socorro para serem utilizados na contratação de máquinas para limpeza de barreiros. "Essa é uma das ações mais importantes para a prevenção da seca e tida como a 'menina dos olhos' do Governo de Alagoas, que é a limpeza de barragens e açudes. Contratamos 11,8 mil horas/máquinas em média. Serão em torno de 360 horas por município que gerará 45 açudes limpos por cidade", afirma Hibernon Cavalcante. Dentro das ações de convivência do homem com a seca, estabelecido pela presidenta Dilma, junto aos governadores dos estados atingidos pela estiagem, Alagoas saiu na frente e já começa a implementar o Programa Água Produtiva. O programa contempla a construção de cisternas de primeira água, para consumo humano e de 2ª água, voltada à produção agropecuária. Esta última direcionada à agricultura familiar. Além da construção de barragens subterrâneas para a produção rural familiar. (Agência Alagoas) Divulgação

Ações do governo minoram sofrimenrto das popolações atingidas pela estiagem nos municípios do Sertão alagoano


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

Opinião |B7

Foto da semana

Editorial

Fracasso olímpico O Brasil conquistou 17 medalhas em Londres - seu recorde em Jogos Olímpicos - mas o desempenho ficou aquém do esperado. Ganhamos em quantidade, não em qualidade, pois só conseguimos três de ouro contra cinco conquistadas em 2004 em Atenas. Três foi quanto conquistamos em duas outras Olimpíadas - em 1996 em Atlanta, em 2008 em Pequim. Em Londres faturamos três de ouro, cinco de prata e nove de bronze. Podíamos ter ido além, mas fracassamos em disputas que pareciam ganhas: o vôlei masculino (derrota para a Rússia) e o futebol (derrota para o México). O futebol foi especialmente frustrante porque nosso time contava com 'craques consagrados' e era comandada pelo próprio treinador da seleção nacional. Também perdemos no futebol feminino, onde nossa Marta, mais uma vez, deixou escapar a oportunidade de ser coroada rainha. Dezessete medalhas. Muito pouco, considerando o número quase infindável de competições. Muito pouco, considerando o investimento feito - algo acima de dois bilhões de reais. Muito pouco, considerando que ficamos atrás de países como Ucrânia, Nova Zelândia, Coréia do Norte, Espanha, Irã e até Jamaica. O Brasil tem 200 milhões de habitantes e dezenas de universidades. Se apoiássemos esportes ao menos nos centros universitários, teríamos atletas de elite para enviar às Olimpíadas com chances de conquistar medalhas de prata e ouro. Mas nosso esporte amador não tem o incentivo dos governos. O futebol, profissionalizado, é a exceção. Vôlei, basquete, natação e outros se arrastam e se arrimam na boa vontade de empresas privadas. Temos jovens de sobra, que não praticam esportes. É lamentável.

A semana teve uma foto emblemática: o tumulto provocado pelos sem-terra em trecho da BR-316 durante a visita da presidente Dilma Rousseff

Quando menos pode ser mais

Um projeto para as populações em situação de rua

A Federação das Indústrias s e r i a do Estado de São Paulo gasto no (FIESP) divulgou um impor- c o m é r tante estudo em torno do cio e em impacto econômico da elimi- serviços, que nação dos impostos sobre os o produtos da cesta básica. A cria um eliminação foi incluída em e f e i t o uma Medida Provisória, que multiplideve ser sancionada até o c a d o r final deste mês. A supressão sobre a produção e o emprede tributos federais sobre a go. Segundo o mesmo estucesta básica implicaria em do, 416 mil novos empregos perdas de R$ 5,1 bilhões pa- poderiam ser criados no Brasil. ra a União. Mas o relevante é que esta Os especialistas concordam quantia da arrecadação, de que a desoneração da cesta acordo com um estudo da básica beneficia especialFIESP, amparado em dados mente as famílias mais cado governo federal, seria rentes, que proporcionalcompensada em apenas três mente, gastam mais com a anos por causa dos benefí- alimentação e pagam mais cios que a desoneração gera- impostos sobre o consumo ria sobre a economia. Na do que a população de prática, a retirada dos tribu- maior renda. Dois terços dos brasileiros sobrevivem com tos injetaria até dois salána economia rios mínimos e interna muito gastam, em mais do que “Cobrado pelos média, 30% deixaria de ser estados e DF, o do orçamento arrecadado. com a alimenICMS é o tributo Foi o mesmo Entre fenômeno reque mais influen- tação. os mais ricos, gistrado no cia os alimentos os gastos corprograma Bolrespondem a sa Família. A no País” 10% da arrecadação renda. No foi superior ao Brasil, os probenefício. A eliminação do Programa dutos da cesta básica pade Integração Social (PIS) e gam, em média, 16,9% de da Contribuição para o impostos, contra 5,1% na Financiamento da Seguri- Europa e apenas 0,7% nos dade Social (Cofins), cujas Estados Unidos, onde 34 alíquotas somam 9,25% estados não cobram tributos sobre o valor adicionado em sobre a alimentação. cada etapa da cadeia produ- Os impostos federais não tiva, colocaria R$ 10,9 bil- são os que mais pesam sobre hões em circulação. Isso a cesta básica. Cobrado peequivale a 0,4% do Produto los estados e pelo Distrito Federal, o Imposto sobre CirInterno Bruto - PIB. Foi isto que propus, exata- culação de Mercadorias e mente no dia oito de feverei- Serviços (ICMS) é o tributo ro do ano passado, numa que mais influencia os alireunião com todos os líderes mentos no país. A eliminapartidários e o então minis- ção do PIS e da Cofins tamtro das Relações Institu- bém serviria de sinal para os cionais, Luiz Sérgio, que estados fazerem o mesmo movimento de eliminação de apoiou a iniciativa. Isso seria possível porque a tributos. São dados imporeliminação dos dois tributos tantes para reflexão da equise refletiria na queda dos pe econômica do governo. preços dos alimentos e, porRenan Calheiros tanto, elevaria a renda da É senador e líder da bancada do PMDB população. O dinheiro extra

O nome é um pouco extenso, mas ainda assim resumido para definir a amplitude de sua estrutura funcional: Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua - também conhecido como Centro POP para População de Rua. Concebido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, as unidades do Centro POP funcionam nos Municípios e no Distrito Federal e se propõem, por definição, a assistir não os moradores de rua - que são alvo de outro projeto assistencial específico, o Aurora da Rua - mas aqueles que convivem nas ruas, em grau de marginalização, embora tenham um lugar para se recolher e passar as noites. Ou seja, ao conceber o projeto dos Centros de Referência, o governo teve a sensibilidade e percepção de diferençar dois segmentos de nossas populações carentes: o morador de rua e aquele que vive 'em situação de rua', expressão cunhada precisamente para definir a pessoa que passa o dia na rua, em ambiente de abandono, mas não 'mora na rua' como os totalmente desvalidos da sorte. Aqui em Maceió, nossa Secretaria de Assistência Social implantou dois Centros de Referência, não apenas para cumprir uma diretriz ministerial, mas, sobretudo, para honrar o compromisso assumido pelo prefeito Cícero Almeida com uma política social dirigida prioritariamente às populações desvalidas. Nossas unidades representam espaço de referência para o convívio grupal, social

e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito. Além de propiciar Serviço Especializado para população em situação de rua, cada unidade também oferece Serviço Especializado em Abordagem Social. Os Centros de Referência operam com ações apoiadas em suportes básicos tais como: - Definição de local com infraestrutura adequada e localização estratégica para implantação da unidade; - Mobilização da Rede de Articulação; - Definição e composição dos Recursos

“Os Centros ajudam a colocar Maceió entre as cidades que buscam proporcionar efetivo amparo às populações em situação de rua” Humanos; - Organização de equipamentos, mobiliário e materiais necessários ao pleno funcionamento da unidade; - Planejamento de medidas preventivas voltadas à segurança e à saúde dos trabalhadores da Unidade; - Definição dos serviços que deve ofertar, considerando a realidade de cada território.

O planejamento, a implantação e a administração do Centro POP compreendem uma das missões mais relevantes do gestor da política de assistência social do Município, cabendo ressaltar que cada unidade deve, obrigatoriamente, constar no Plano de Assistência Social submetido ao Conselho de Assistência Social do Município. Para cumprir seu papel com eficácia, os Centros devem dispor de diagnóstico socioterritorial podendo utilizar dados e informações de pesquisas e levantamentos específicos, assim como de informações de outras políticas públicas, do Ministério Público, dos Conselhos de Defesa e de movimentos sociais desse segmento. Em suma, levantando custos, cumprindo planejamento financeiro-orçamentário, definindo abrangência territorial e a densidade do público a ser assistido, nossos Centros de Referência ajudam a colocar Maceió entre as cidades brasileiras que, com ações práticas e objetivas, executam um projeto de extrema importância social ao proporcionar efetivo amparo às nossas populações em situação de rua. Francisco Araújo É Secretário de Assistência Social de Maceió

Miguel Arraes - exemplo de integridade e coerência na política Neste mês, em 13 de agosto, lembramos os sete anos de falecimento do grande líder político brasileiro, o socialista Miguel Arraes. Ele foi e continua sendo referência para todos nós que lutamos pela democracia popular, pela igualdade de direitos e pelo desenvolvimento com justiça social no País. Tenho muito orgulho de ter sido companheiro de parlamento de Arraes. Nesse período, acompanhei de perto a maneira como ele pensava no futuro e no País, buscando sempre a construção de uma política que assegurasse melhores condições de vida para a população. Foi, sem dúvida, um homem que modificou a história política brasileira. Miguel Arraes teve sua trajetória na vida pública marcada pela coerência e pela coragem. Suas ideias iam muito além do papel e suas experiências como político mostram muito bem isso. Foi grande incentivador da cultura e da valorização da ciência e da tecnologia como instrumentos de desenvolvimento. Seus governos foram marcados pelos investimentos em infraestrutura básica à população. Eleito pela primeira vez governador de Pernambuco, em 1962, Arraes não

concluiu o mandato porque foi deposto pela Revolução de 64 e exilado na Argélia, entre 1965 a 1979. Com a anistia, retornou ao Brasil e também às atividades políticas. Em 1982, foi o deputado federal mais votado de toda a Região Nordeste, com quase 200 mil votos. Em 1986, elegeu-se pela segunda

“Hoje, temos certeza que Miguel Arraes ainda está vivo e atuante na vida política brasileira, por meio de suas ideias e crenças” vez governador de Pernambuco com o slogan "Arraes vai entrar pela porta em que saiu". Arraes foi novamente eleito deputado federal em 1990, e retornou ao Governo de Pernambuco, em 1994. Como presidente Nacional do Partido Socialista Brasileiro, liderança

que ocupou com maestria durante 12 anos, foi o grande responsável pela nossa coerência como legenda que defende o socialismo, a liberdade e a democracia. Lutou com muita determinação, até o final de sua vida, pela consolidação desses princípios e pela construção de um País melhor. Hoje, quando olhamos o cenário atual, temos a certeza que Miguel Arraes ainda está vivo e atuante na vida política brasileira por meio de suas ideias e crenças. Ele é, sem dúvida, referência para todos nós que trabalhamos pela construção de um futuro mais justo e com mais oportunidades para o povo brasileiro. Arraes, guerreiro do povo brasileiro! Givaldo Carimbão É líder do Partido Socialista Brasileiro na Câmara dos Deputados

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço:

PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Moema Cavalcante Basto, 314 Lot. Barra Mar | CEP 57.180-000 Fone: (82) 3325-2815 Barra de São Miguel | Alagoas Atendimento ao assinante: (82) 3325-2815

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Diretor Editorial

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


Primeira Edição | 20 a 26 de agosto, 2012

B8 | Social

> ACONTECENDO

RAIMUNDO COMEMORA IDADE NOVA

Nosso companheiro Raimundo Figueiredo, às do volante (com respeito ecumênico à Lei Seca) passa esta segunda-feira (20) recebendo cumprimentos pelo transcurso de seu natalício.

20082012  

Edição impressa do dia 20 de agosto