Page 1

edição PRIMEIRA

Rede estadual abre matrículas A rede estadual de ensino definiu para os dias 24 a 28 o período de matrículas para novos alunos. Estado e Município de Maceió reeditarão o regime de colaboração de 2010. As aulas começarão no dia 21 de fevereiro. > A-7

Aposta em SP leva Mega-Sena Uma aposta feita em São Paulo ganhou os R$ 11 milhões da Mega-Sena deste sábado (15). Foram sorteadas as dezenas 03-08-36-40-51-53. A Quina teve 103 acertadores e cada um vai receber a quantia de R$ 17.808,90.

Ano 7 | Edição 398 | Maceió, Alagoas, 17 a 23 de janeiro, 2011 | R$2,00

Supremo impede rodízio a favor de Ferro Decisão do STF determina que suplente só pode assumir vaga do titular do seu partido, nas casas legislativas de todo o País > A-3

GALO BATE AZULÃO NO 1º CLÁSSICO: 2X0 fotos: Márcio Andrei

O gol de Edson (2º) de pênalti, consumou a vitória do Regatas diante do CSA neste domingo

VO I S U L C X

E

Azulão realizou várias investidas, meteu duas bolas na trave, mas o gol tão esperado não saiu

Deu Galo no primeiro clássico do Campeonato Alagoano de 2011. Em jogo que não chegou a lotar o Trapichão, na tarde deste domingo, o CRB derrotou o CSA pelo placar de 2x0, com gols de Luiz André e Edson, este cobrando pênalti. Os gols só saíram no 2º tempo. A última vitória do Azulão sobre o Regatas, pelo Estadual, aconteceu em 2007. > ESPORTES

ALAGOANOS EMITEM MAIS DE 240 MIL CHEQUES SEM FUNDO EM 2010 Luciana Martins

Hemoal - sangue para salvar vidas

Mais de 240 mil cheques 'descobertos' foram emitidos em Maceió no ano passado, segundo dados do Instituto de Estudos e Pesquisas (IEP), da Câmara de Dirigentes Lojistas de Maceió (CDL), em trabalho

coordenado pelo economista Sílvio Costa. Os títulos protestados foram mais de 29 mil, enquanto a inadimplência cresceu em dezembro último, mas caiu em relação a 2009, conforme dados do SPC. > A-5

Taturanas: Omar culpa morosidade do Judiciário Servidor da ALE exige folha salarial com PCCS Collor admite que não foi bem com Legislativo Saiba tudo sobre doação de sangue - quem pode e quem não pode doar. Hemocentro já prepara campanha para suprir os hospitais no carnaval > A-4

> A-6

> A-2

> A-3

Mais de 600 mortos na tragédia do Rio Já soma 631 o número de mortos na tragédia das águas que atingiu cinco municípios da região serrana do Rio de Janeiro, segundo balanço da Defesa Civil divulgado neste sábado (15). O governador fluminense Sérgio Cabral relata o pânico que viveu em viagem a Nova Friburgo, a cidade mais devastada pelas enchentes. Neste final de semana, Cabral decretou calamidade pública em sete cidades. > A-8 e B-6

Divulgação

Apenas o frontispício restou da pequena igreja de Terezópolis, na região serrana do Rio

Divulgação

Balanço parcial: 631 mortes provocadas pelas inundações que devastaram cidades fluminenses

Fale conosco | Redação: (82) 3033.3502 | Comercial: (82) 3033.2189 | Atendimento ao assinante: (82) 3033.5213 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

A2 | Política

O T N E M O A Ç D I R O EFIN IND

Servidores da ALE só aceitam salário de janeiro com efeitos financeiros do PCCS Presidente do sindicato do Legislativo vai propor que folha seja paga somente após a aprovação do orçamento estadual ALE

Fernando Toledo conduz votação do orçamento

Reprodução

Ernandi Malta: “Folha só com efeitos do PCCS”

ALE

Marcelo Victor: o principal negociador do plano

> CONCURSO CANCELADO

Câmara ganha causa e juiz manda fundação reembolsar candidatos Arquivo

A Câmara Municipal de Maceió ou a Funcefet - Fundação de Apoio ao Cefet do Rio de Janeiro: uma das duas está em débito com milhares de candidatos que se inscreveram ao abortado concurso público do Legislativo Maceioense, anunciado para o início de 2009, mas cancelado depois de questionamento feito pelo Ministério Público. A Justiça entende que a Câmara está com a razão. É que o concurso, por decisão da Mesa da Câmara, deixou de ser realizado, mas ninguém devolveu o dinheiro das inscrições. Mais de 11 mil pessoas se habilitaram ao certame e, desde o cancelamento, se assiste a um jogo de 'empurra': Câmara e Funcefet se atribuem a responsabilidade de efetuar o reembolso das inscrições (foram arrecadados mais de R$ 800 mil). Nesse meio termo, na semana passada, a pedido da promotora Fernanda Moreira,

Galba Novaes é favorável a concurso público

a Justiça afinal interveio: o juiz Emanuel Dória, da 14ª Vara da Fazenda Pública de Maceió, ordenou que a Fundação de Apoio

ao Cefet do Rio de Janeiro devolvesse, com correção monetária, o valor referente à taxa de inscrição (R$ 75) ao concurso da Câmara Maceió, cujo edital foi publicado em 2008.O magistrado estipulou em 30 dias o prazo para devolução dos valores a contar da última terça-feira (11), data em que a decisão saiu publicada no Diário Oficial da Justiça. O despacho do juiz Emanuel Dória revoga uma liminar que garantia à empresa fluminense o direito de não restituir os recursos aos inscritos no processo seletivo cancelado. Problema solucionado? Ainda não. Resta aguardar o posicionamento da Funcefet diante da decisão da Justiça alagoana, até porque a Fundação fluminense alega que usou parte dos recursos para pagar despesas com a organização do concurso não realizado.

Uma solução prática para o caso O presidente da Câmara Municipal, Galba Novaes (que era 1º secretário à época em que o concurso foi lançado) ajuizou ação na 14ª Vara pedindo que os recursos, bloqueados na conta da Funcefet, fossem transferidos para uma conta do Legislativo Municipal - no que foi atendido pelo juiz Emanuel Dória - mas existe uma alternativa para superar o problema: a realização de novo concurso.

Como Galba Novaes foi um dos idealizadores do processo seletivo malogrado por interferência do Ministério Público, agora como presidente da Câmara ele poderia lançar novo edital e realizar um concurso franqueando a participação de todos os inscritos no certame cancelado. Com larga experiência e conhecendo todos os problemas da Câmara de Maceió, Galba Novaes desde a legislatura passada

se destaca como ferrenho defensor da realização de concurso público para renovar o engessado quadro de efetivos do Legislativo maceioense. No ano passado, em entrevistas ao PRIMEIRA EDIÇÃO, o vereador reiterou seu objetivo de contratar um elenco de servidores concursados, lembrando que há mais de 30 anos a Câmara da capital não admite ninguém por meio de seleção pública.

A Assembleia Legislativa poderá enfrentar mais uma paralisação dos servidores, caso a folha salarial de janeiro não contenha os valores previstos na lei que criou o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) da categoria, segundo apurou o PRIMEIRA EDIÇÃO em contato com lideranças do STPLAL. Os funcionários se dizem 'equidistantes' das negociações para aprovação do Orçamento Geral do Estado, mas garantem que estão prontos para reagir se a lei que criou o PCCS for descumprida. - A nós, não interessa se o duodécimo vai ser reajustado ou não, nem quem vai comandar a Casa na nova Legislatura, mas unicamente o cumprimento da lei que criou o nosso plano afirmou o presidente do STPLAL, José Ernandi Malta. Uma nova paralisação - seria quarta nos últimos três ano retardaria ainda mais a aprovação do novo orçamento trazendo sérios prejuízos principalmente para o governo do Estado, que fica obrigado a operar com o orçamento do ano passado. Na prática, sem o novo orçamento, o governo fica impossibilitando de criar condições para que funcionem normalmente secretárias criadas ou desmembradas, assim como novos órgãos que venham a ser criados com base na Lei Delegada.

PROPOSTA Diante do adiamento da vo tação da Lei Orçamentária Anual, que estava prevista para último dia 12 e foi transferida, em princípio, para o próximo dia 26, o presidente Ernandi Malta resolveu propor à Mesa Diretora que só libere a folha sa-

larial imediatamente após a votação do orçamento, contato que nela estejam refletidos os efeitos financeiros do Plano de Cargos. Em face do PCCS e do aumento do subsídio dos deputados, a Assembleia está negociando com o governo um duodécimo de R$ 127,2 milhões (R$ 7,2 milhões a mais do que o de 2010), valor que representaria a correção inflacionária do período.

QUESTÃO DE JUSTIÇA Luciano Barbosa, vice-presidente do STPLAL, disse que a classe está unida e mobilizada para fazer valer os seus direitos, ressaltando que a implantação efetiva do Plano de Cargos é não só uma questão legal, "mas também de justiça". - Governo e Assembleia não podem simplesmente ignorar os trabalhadores, ainda mais no exato momento em que reajustam os salários dos parlamentares e os vencimentos dos secretários de estado em mais de 130% - disse Luciano Vieira.

ELEIÇÃO Nos corredores da Assembleia, os comentários são de que a votação do orçamento teria sido adiada por causa do reajuste do duodécimo, mas devido à eleição da futura Mesa da Casa. Funcionários mais experientes afirmam que o governador Teotonio Vilela não iria se indispor com os deputados por causa de uma reposição que significa apenas a inflação do período. - O problema não é o duodécimo, mas a nova Mesa, por isso acho que o orçamento só será votado depois da eleição, que terá a participação dos 11 novos parlamentares - disse um assessor legislativo.

Sindicato faz convocação para assembleia no dia 25 O comando do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo alagoano convocou uma assembleia geral da categoria para o dia 25 de janeiro, véspera da data agendada pelos deputados para votação do Orçamento estadual. - Vamos reunir toda a categoria (são 894 servidores efetivos e 382 aposentados) para debater, exclusivamente, a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) na folha de janeiro, como determina a lei - declarou o presidente Ernandi Malta. Ele afirmou que os trabalhadores aceitam mais um sacrifí-

cio - o de receber os salários imediatamente após a votação do orçamento - mas não vão admitir que a lei do PCCS seja descumprida, como foi no início de janeiro de 2010. Sonho de 20 anos, o PCCS foi aprovado graças a uma luta obstinada do STPLAL e ao engajamento de dirigentes da Mesa, como o presidente Fernando Toledo e o secretário Marcelo Victor, este considerado o grande negociador do Plano em nome do Poder. - É deles a responsabilidade pelo cumprimento da lei que eles próprios aprovaram - enfatizou Ernandi Malta.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

Política | A3 Miguel Goes

Arquivo

Romero Vieira Belo

Enfoque Político Bastidores da Assembleia A Assembleia Legislativa não deveria passar por vexame toda vez que precisa de mais dinheiro para se manter. Passa porque, à falta de transparência, seus atos internos geram desconfiança. O problema não é precisar de mais dinheiro, mas como gastá-lo. Gasto por gasto, a Assembleia de Sergipe supera a daqui, mas lá nunca houve esquema de desvio de dinheiro nem Operação Taturana. Ou seja, a sociedade confia nos deputados sergipanos. Aqui, tudo funciona na base da arrumação. Por que o orçamento não foi votado no dia 12, como programado? Impasse com o governo por causa do reajuste do duodécimo? Coisa nenhuma. O que está em jogo, nos bastidores, é a composição da futura Mesa Diretora. Quem está, pretende continuar, o que parece natural. É a velha luta pelo poder, entre os que já exercem o poder. O duodécimo da ALE foi de R$ 120 milhões em 2010. Como a inflação oficial ficou em 6%, a Casa pode reclamar uma correção de R$ 7,2 milhões. Não quebra o estado - embora irrite setores inconformados com o custo do Legislativo - e materializa de vez o Plano de Cargos dos servidores, além do novo subsídio dos deputados. O governador Téo Vilela sabe disso, como sabe que a barganha atual não é pelo reajuste, mas pelo comando da Mesa. Sabe e tem a caneta na mão para, intervindo no processo, decidir o que é melhor para o Parlamento e para o estado. COERENTE E RESPONSÁVEL

CONSTRUINDO A MESA

Apesar de eleito deputado federal com votação de causar inveja, Rui Palmeira se mantém assíduo às sessões da Assembleia. Assíduo e coerente, como crítico contumaz dos desacertos de sempre.

Enquanto governo e deputados negociam a novo duodécimo da ALE, Téo Vilela inicia as articulações para definir a nova Mesa Diretora. Fernando Toledo é o nome preferido do governador.

BANCADA PODERIA LEVAR ESTALEIRO A DONA DILMA Semana passada, toda a diretoria do Ibama federal foi exonerada pela presidente Dilma. Mas não dá para comemorar. Porque, se antes a implantação do estaleiro não era liberada por pirraça da diretoria de Abelardo Bayma, agora a demora se dará por falta de diretoria. Afinal, por que a bancada federal não se reúne e vai até a presidente Dilma relatar o drama do estaleiro? AGENTES DO TRÂNSITO

TÍTULO DE CIDADANIA

Agentes da Guarda Municipal estão proibidos de atuar no trânsito aplicando multas. Quem for multado por um desses guardas pode recorrer à Justiça que tem 100% de probabilidade de ganhar a causa.

Nosso ouvidor Geraldo Câmara e Luciano Barbosa, da TV Mar, vão receber o título de Cidadão Honorário de Maceió, na próxima sextafeira (21) em cerimônia na sede da Câmara Municipal.

TJ-AL DEVE SEGUIR EXEMPLO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL Confirmado: o Ministério Público Estadual vai realizar concurso público nos próximos meses. O procurador-chefe Eduardo Tavares já ultima providências para lançamento do edital. O MPE, como o Tribunal de Justiça, precisa urgentemente de mais pessoal. Falta ao comando do TJ-AL anunciar o seu, até porque, só no ano passado, o duodécimo do Judiciário teve um incremento de R$ 22 milhões.

Dudu Hollanda já anunciou que vai se licenciar para ‘tratamento de saúde’

Cícero Ferro não se reelegeu e, sem imunidade, deverá enfrentar a Justiça

> IMUNIDADE AMEAÇADA

Decisão do Supremo inviabiliza rodízio para salvar Cícero Ferro Único parlamentar que pode ceder vaga temporária a Ferro é Dudu Hollanda O ainda deputado estadual Cícero Ferro, do PMN, poderá substituir, temporariamente, vá rios deputados de sua coligação, de modo a permanecer com a imunidade parlamentar, mesmo não tem sido reeleito? Ninguém, nesse momento, tem resposta definitiva para essa questão. O Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiu que o mandato pertence ao partido, e não ao candidato, mas essa decisão não está sendo aplicada nas casas legislativas do país. Em relação a Cícero Ferro, que figura como réu em proces-

so de crime de morte - e pode ter a prisão decretada se perder a imunidade legislativa - a posição do STF faculta-lhe o direito de assumir o mandato por apenas quatro meses. Isso porque o PMN, coligado com PRB, PTB, PSL, PHS e PTC, só elegeu um deputado estadual: Dudu Hollanda, que era vereador e presidente da Câmara Municipal de Maceió. Como a licença de Hollanda será de 121 dias, Ferro não teria como permanecer na Assembleia, uma vez que, conforme a decisão do STF, qualquer outro deputado

da coligação que se licenciar dará lugar ao suplente de seu respectivo partido. Essa situação afasta a possibilidade de se promover um rodízio para ajudar Cícero Ferro, mediante sucessivos pedidos de licença, uma vez que, por força da decisão do Supremo, ele só poderá ser beneficiado pelo afastamento de Dudu Hollanda, seu único companheiro de partido eleito em outubro do ano passado. A licença de Dudu Hollanda foi anunciada com antecedência (ele só será empossado em 1º de

fevereiro), em meio a especulações e rumores de que Hollanda e outros deputados da coligação se revezariam em pedidos de afastamento para garantir que Cícero Ferro não fique sem imunidade durante a nova legislatura. Se outro deputado, de partido que se coligou com o PMN, pedir licença para beneficiar Cícero Ferro, a Mesa da Assembleia Legislativa será obrigada a dar posse ao suplente do referido partido, mesmo se tratando de um candidato menos votado do que Ferro.

A liminar que mudou a regra do jogo A decisão do Supremo Tribunal Federal foi tomada no início de dezembro último, ao conceder liminar, a pedido do PMDB, determinando que a vaga decorrente da renúncia (em outubro) do deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO) fosse ocupada pelo primeiro suplente do partido do titular, ou seja, do PMDB. A exigência alterou a regra

ordinária adotada ao longo dos anos pela Câmara dos Deputados. Na substituição dos titulares, a Casa convocava o suplente seguindo a ordem da lista de eleitos encaminhada pela Justiça Eleitoral, o que leva em conta a coligação partidária. No caso de Donadon, a Mesa da Câmara deu posse ao deputado Agnaldo Muniz (PSC), eleito primeiro suplente pela coliga-

ção Rondônia Mais Humana no ano de 2006. Descontente, o PMDB recorreu ao STF para garantir a posse de Raquel Duarte Carvalho, suplente da legenda, e teve apoio do ministro Gilmar Mendes, relator da ação. O ministro considerou que o mandato pertence ao partido, segundo decisões anteriores do próprio STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Glmar Mendes,ex-presidente do Supremo, sustentou que a formação de coligações tem caráter temporário e está restrita ao processo eleitoral. A posição saiu vitoriosa, apesar de três votos contrários. O ministro Ricardo Lewandowski (presidente do TSE) arguiu que as coligações atuam na campanha e não deveriam ser excluídas apenas porque as eleições terminaram.

> ECOS DA HISTÓRIA

Queda de Collor - grande lição para quem lida com Legislativo Divulgação

Romero Vieira Belo DIREITO DO LEGISLATIVO

MAIS LIVROS DE ACIOLY

Diretor Editorial

Téo Vilela não quer briga com a Assembleia. E não vai tê-la por causa do duodécimo. Até porque a simples correção inflacionária (6%) justifica aumentar a verba da ALE em R$ 7,2 milhões.

Intelectual que honra sua geração, o escritor, advogado e jornalista Rosalvo Acioly prepara-se para lançar três livros inéditos ao longo deste ano. "É mais uma contribuição às letras alagoanas", diz.

Fernando Collor errou, primariamente, ao ingressar na vida pública com radical aversão ao Poder Legislativo, conquanto em sua trajetória tenha exercido dois mandatos no Congresso Nacional: o de deputado federal (1983/86) e agora o de senador. Quem fez a observação não foi nenhum crítico ou analista político, mas o próprio Collor em entrevista a GloboNews, divulgada na quarta-feira, 12 de janeiro. A síntese do que ele disse: - Um presidente tem que se aproximar demais do Congresso, e eu errei neste ponto. Já tinha sido prefeito e governador e também não me aproximava muito da Câmara (Municipal de Maceió) e da Assembleia (Legislativa de Alagoas). Fiz a mesma coisa em relação ao Congresso (Nacional). Essa falta de aproximação foi realmente o ponto fulcral para que o golpe parlamentar pudesse ser efetivado em dezembro de 1992. Assim foi Collor como prefeito, governador e presidente. Nenhuma empatia, nenhum entendimento com o Legislativo. No governo, ele travou uma luta áspera com os deputados estaduais, e transformou o então procurador-geral da ALE, advo-

EXAME DE ORDEM SÓ EVITA AGRAVAMENTO DO CAOS "O caos já existe". Reação do presidente da OAB/AL, Omar Coelho, em contato com o colunista. Segundo ele, o fim do exame de ordem não geraria o caos na advocacia, e sim agravaria o quadro caótico já existente por causa da péssima qualidade do ensino em inúmeras faculdades de direito espalhadas pelo país. "A vigilância da Ordem e o exame é que estão evitando o pior", assegura mestre Omar. VETO A TATURANAS

LIBERANDO O TRÁFICO

A OAB é contra a eleição de qualquer taturana para compor a nova Mesa Diretora da Assembleia. Para o presidente Omar Coelho, a volta de taturanas à Mesa seria uma afronta à sociedade alagoana.

Veja. Depois de aprovar lei descriminalizando o uso de drogas, o Congresso Nacional deverá votar outro projeto que inocenta os chamados 'pequenos traficantes'. Afinal, aonde chegaremos?

BENEDITO BENTES CIDADE? E SE VIRAR MODA? Motivação política tenta 'emancipar' o Benedito Bentes. Argumenta-se que, como município, o conjunto vira cidade autônoma com vida melhor para seus moradores. Se virar moda, dezenas de conjuntos maceioenses vão acabar se emancipando. Se a vida por lá vai mudar, ninguém sabe. O que muda mesmo é a votação dos políticos 'emancipadores'.

Collor não quis conversa com o Congresso e acabou sendo destituído

gado Luiz de Gonzaga Mendes de Barros, em símbolo do marajaismo no serviço público. A investida serviu-lhe de catapulta para a aventura presidencial, afinal vitoriosa, mas a pouca atenção ao Legislativo, marca de seus primeiros passos em cargos executivos, acabaria lhe custando uma derrota histórica: a destituição da própria presidência da República. Um caso emblemático de desprezo pelo Parlamento, anterior a Collor, teve como personagem central o excêntrico Jânio Quadros. Eleito presidente, na sucessão de Juscelino Kubitscheck, Jânio se indispôs com o Congresso e, sentindo-se aban-

donado, enviou uma cartarenúncia ao Parlamento. Estava certo de que a mensagem não seria lida. Foi. Estava certo de que, se fossa lida, o povo iria às ruas exigir sua volta ao poder. O povo não foi. Lula parecia ser, de todos, o mais refratário ao Congresso. Foi dele a frase ousada e atentatória: "No Congresso Nacional existem 300 picaretas". É, podia ser, mas, uma vez na presidência, Luiz Inácio tratou de ser solícito e dócil com os congressistas. Durante o escândalo do mensalão, tremeu nas bases ao ouvir a palavra impeachment ressoar pela densa atmosfera do Planalto Central. Tinha, porém,

decorado as lições que ficaram de Jânio e Collor. Escudou-se na frase recorrente "eu não sabia de nada", cercou-se de parlamentares e acabou salvo por um povo que, condescendente com a corrupção endêmica, reage grave quando lhe espetam o bolso, tal como no célebre confisco da poupança na era Collor. Aqui em Alagoas há exemplos. Em seu terceiro e dramático mandato como governador, Divaldo Suruagy poderia ter sido destituído, no auge da crise financeira, não fosse pelo bom relacionamento que manteve com a Assembleia. Não houve processo, nada de impeachment. Ao contrário do que dizem os que celebram o '17 de julho', Suruagy apenas se licenciou e não voltou porque não quis. Aliás, voltou e passou de vez o cargo ao vice Manoel Gomes. Faltava-lhe, como dissera Mendonça Neto, apetência pelo poder. Afinal, em mais de 30 anos já havia sido tudo que um político podia aspirar. Teotonio Vilela, em seu primeiro mandato, sentiu quanto custa indispor-se com os deputados. Em todos os momentos em que se 'estranhou' com a Assembleia, seus projetos, vetos inclusive, foram rejeitados, nenhum deles com justificativa plausível.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

A4 | Cidade

ME O N EM VIDA DA

Hemoal vive luta diária coletando sangue para salvar vidas humanas Hemocentro vai preparar campanha para garantir reserva destinado ao atribulado período carnavalesco fotos: Luciana Martins

Luciana Martins Repórter

Vidas humanas se perdem quando falta sangue. Em situações críticas, vítimas de acidentes, de agressões e de procedimentos cirúrgicos precisam dramaticamente de transfusão. Portanto, manter estoque diversificado é crucial para salvar esses pacientes. E essa é a luta do Hemoal, o Hemocentro de Alagoas, situado na Av. Jorge de Lima, encaixado no complexo da antiga Unidade de Emergência e do novo Hospital Geral do Estado (HGE). "O meu sangue pode salvar vidas humanas", afirma, quase em tom de comemoração, Valderez Venâncio. Doadora há mais de 10 anos, ela revela que a primeira vez que compareceu ao hemocentro foi porque o companheiro da sua mãe precisou e desde então ela não parou de ir. Para Valderez, doar é fazer o

Valderez Venâncio: “Meu sangue pode salvar muitas vidas humanas”

Somente doadores selecionados podem fazer retirada de sangue; ato de doar não dói nem prejudica a saúde

bem, por isso, convoca a população para engrossar o bloco dos doadores. "Se você está bem e não tem problema de saúde, acho que deve doar e ajudar o próximo porque, lá frente, poderá precisar desse tipo de ajuda". Elizabete Leão, assistente social do Hemoal, define a doação

que todo o material é descartável e que não há o menor risco para o doador. As condições básicas para doação são: sentir-se bem com a saúde, ter entre 18 e 65 anos de idade e pesar acima de 50 kg. No ato da doação a pessoa deve apresentar um documento com

como uma atitude pela vida que pode ser tomada por todos. Antes de doar - explica - são feitos todos os exames para saber se a pessoa tem sangue suficiente para transferir sem sofrer consequências. "Tem o valor mínimo: 38% de hemácias para mulher e 40% para o homem". Ela garante

foto emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional. "A doação é simples e segura. Não leva mais que 10 minutos e se retira mais ou menos 420 ml, quantidade que o organismo vai refazer sem nenhum prejuízo." O homem pode doar até

quatro vezes ao ano, com intervalo de dois meses e a mulher três vezes ao ano com intervalo mínimo de três meses de uma doação para outra. "Se cada cidadão saudável doasse pelo menos duas vezes ao ano, teríamos sangue suficiente para atender toda a população".

Quem está inabilitado para doar Coleta supre hospitais públicos Luciana Martins

Atualmente, o Hemoal recebe cerca de 1.800 doações/mês de candidatos aptos e conta com mais de 500 candidatos inaptos, ou seja, aqueles que por algum motivo na avaliação médica foram considerados inabilitados para doação temporariamente e/ou definitivamente. "Se ele tiver contraído sífilis, Mal de Chagas, hepatite B e C, HTLV e HIV 1 e 2, ele pode não doar mais nunca. E há os temporários, como por exemplo, o que contraiu gripe ou está tomando uma medicação". Segundo a assistente social o sangue doado é fracionado em plaquetas, hemácias e plasma. "Aquela bolsinha de sangue vai se transformar em três e ajudar três pacientes diferentes. Você consegue salvar três vidas". Segundo ela, o sangue só é liberado após ser testado e classificado. Elizabete Leão salienta que

Elizabete Leão explica estrutura e funcionamento do Hemocentro de AL

muitas pessoas procuram o Hemoal para fazer exames, quando o objetivo do hemocentro é a coleta através da doação. "Os exames são feitos para que a gente oferte um sangue de qualidade para a população". E quando se identifica que as pessoas vêm com o intuito de fazer exames, elas são encaminhadas a outras ins-

tituições como o CTA do PAM Salgadinho. CARNAVAL A assistente social anunciou que a instituição já está preparando a campanha do carnaval. "Estamos em fase de planejamento para que a gente tenha estoque estratégico para atender nesse período".

O Hemoal é o hemocentro de Alagoas, uma instituição pública que obedece às normas técnicas do Ministério da Saúde e que tem como missão ofertar a população sangue em quantidade e qualidade, além de realizar trabalhos de pesquisas nas áreas de hematologia e hemoterapia. O hemocentro funciona com a hemoterapia, que é a parte de coleta e processamento de sangue e também na parte ambulatorial, que funciona das 7 às 19hs e atende as pessoas portadoras de doenças hematológicas. Localizado no Trapiche da Barra, o hemocentro de Alagoas possui uma unidade móvel para conseguir captar mais doadores. "Entendemos que descentralizar as ações facilita o acesso aos usuários e sabemos também que não estamos em um bairro estratégico, por

isso a unidade móvel realiza coleta externa nos bairros da capital e também no interior do Estado. Ela é responsável por quase 60% do nosso estoque". O Hemoal é responsável pelo abastecimento de todos os hospitais públicos do Estado. De acordo com Elizabete, somente o HGE consome 60% do estoque da instituição. Existe também o Hemoar, que é o hemonúcleo de Arapiraca que abastece a região Agreste. "Nós somos responsáveis pela política estadual de sangue e em uma emergência podemos cobrir uma unidade de hemoterapia particular. A gente faz esse trabalho de permuta", comentou Leão. Para atender adequadamente, sem nenhum problema, o Hemoal precisa ter 300 unidades diariamente. "Passamos por períodos críticos chegando a trabalhar com apenas 40%

desse percentual". Elizabete explica que ao faltar determinado tipo de sangue, o Hemoal recorre aos veículos de comunicação de grande acesso como TV e rádio para fazer a convocação de doadores. "Quando isso acontece é porque o estoque está crítico e a gente precisa que aquela pessoa compareça para fazer a doação".

COLETA Neste sábado (15) o Hemoal promoveu mais uma coleta de sangue para assegurar a oferta de hemocomponentes a todos os hospitais, maternidades e ambulatórios 24 horas do Estado. A ação, que teve o objetivo de facilitar o acesso dos voluntários à doação de sangue, aconteceu das 8h às 16h, na Praça Senhor do Bonfim, no bairro Poço, em Maceió.

> PROFISSIONALIZANTE

Prepara Cursos - opção para quem quer trabalho Luciana Martins

Luciana Martins Repórter

Eleita em 2010 como a melhor escola profissionalizante do Brasil, o Prepara Cursos chegou a Maceió. Localizado na Praça do Centenário, ele oferece mais de 60 cursos profissionalizantes. Rossana Monteiro, diretora da unidade em Maceió, explica que o grande diferencial dessa franquia é o inicio imediato do curso. "Não é preciso formar turma. O aluno vem escolhe o horário dele e os dias que ele quer. Aqui ele vai ter um computador só para ele. Além disso, temos um educador em sala de aula. O aluno não fica sozinho em sala de aula". A diretora conta que os cursos vão desde a introdução à informática, ou seja, para aqueles que não têm nenhuma noção de como usar o computador até os cursos mais avançados, como por exemplo, web designer. "Existem dois cursos que são

zado do aluno. Rossana diz que no final de cada aula o aluno faz uma avaliação e só passa para a próxima aula se ele atingir a média 7.0. "São cinco questões, se ele acertar três ou mais ele passa para a próxima aula. Caso não atinja a média, ele vai fazer a revisão daquela aula. Ele só vai passar se aprender".

diferenciais na nossa escola que é informática para kids, que são para crianças de 7 a 10 anos, e o informática para melhor idade". Os valores dos cursos variam de R$ 59,90 até 109,90. A escola oferece o desconto de pontualidade e se o aluno paga em dia ele tem um desconto de R$ 20,00. "E se você indicar um amigo também ganha um desconto de R$10,00. Temos um preço muito competitivo de mercado". PERSONALIZADOS Como os cursos são personalizados, o ritmo de cada aluno é respeitado. Outra questão é que a 'sala de aula' pode ser mista já que cada aluno fica no seu computador. "Eu tenho criança ao lado de uma pessoa da melhor idade assistindo aula. O tema é individualizado. Você tem cursos diferentes no mesmo ambiente". O Prepara Cursos traz como filosofia de trabalho o aprendi-

Rossana Monteiro destaca nível do ensino ministrado pelo Prepara Cursos

ACEITAÇÃO Com mais 400 unidades no Brasil, Rossana garante que os alunos do Prepara tem sido bem aceitos no mercado de trabalho. "Aqui o aluno sai preparado para o mercado de trabalho". Em Maceió a escola oferece 20 computadores. Então são 20 alunos por hora o que torna mais fácil não ter problema de vagas para os cursos. O horário de funcionamento é de segunda a sexta das 8 às 21hs e aos sábados das 8 as 17hs. A escola oferece ainda o Staff Center que é um cadastro dos alunos para serem encaminha-

dos ao mercado de trabalho. "Nós já temos empresas parceiras que buscam profissionais aqui na nossa escola". Para se matricular o aluno precisa levar o RG, CPF e comprovante de residência. HORÁRIO Gilmário Cordeiro aluno do Prepara está fazendo o curso de web designer. Ele disse que já tinha interesse em fazer o curso e ao passar na porta da escola resolveu conhecer os cursos que ela oferecia e a estrutura da escola. "Eu achei interessante. Fui pesquisar na internet e vi o depoimento de outros alunos e resolvi estudar aqui". Para o aluno, o melhor é que ele faz o seu horário. "Como trabalho preciso de flexibilidade no horário e a escola me oferece isso. Se eu faltar uma aula não fico atrasado, posso continuar de onde parei. Isso é muito bom", enfatizou Cordeiro.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

VO I S LU

EXC

Cidade | A5

Em Alagoas, mais de 240 mil cheques sem fundo e 29 mil títulos protestados em 2010 Dados são do Instituto de Pesquisas da Câmara de Dirigentes Lojistas; inadimplência junto ao SPC cai em relação a 2009 Arquivo

Romero Vieira Belo Diretor Editorial

Os alagoanos continuam pródigos na emissão de cheques sem fundos: ao longo de 2010 foram passados 240.5757 cheques 'descobertos', sendo que apenas em dezembro foram devolvidos 21.388, segundo dados obtidos em primeira mão por este jornal junto à Câmara de Dirigentes Lojistas de Maceió (CDL). O Instituto de Estudos e Pesquisas (IEP), vinculado à CDL, informa que em dezembro último foram compensados 328.692 cheques, de um total de 3.431.852 processados em 2010. Em relação a 2009 houve um decréscimo de 4,26 nas compensações. Com base em números fornecidos pelo Banco do Brasil, o IEP revela que, em dezembro de

Economista Sílvio Costa

2010, o volume de cheques devolvidos na capital superou em 4,62% o do mesmo período de 2009. Um dado positivo: o total de cheques sem fundos emitidos em Alagoas durante o ano passado (240,757) representa

Fotos: Reprodução

14,12% menos do que o acumulado de 2009, de acordo com números oficiais fornecidos pelo Banco do Brasil. Apesar desses números, o coordenador da pesquisa da CDL, economista Sílvio Roberto Alves Costa, admite que há uma tendência natural de queda progressiva na utilização de cheques no comércio, principalmente devido ao avanço dos cartões de crédito e cartões financeiros que tendem a dominar o mercado. - O cartão se popularizou, sua validade dura muito mais do que um talonário de cheques, com ele você saca, compra e paga - e tudo isso concorre para o predomínio cada vez maior do 'dinheiro de plástico' - avaliou Sílvio Costa, admitindo, no entanto, que o cheque ainda terá muitos anos de vida no espaço das relações comerciais.

Inadimplência junto ao SPC cresceu no mês de dezembro Segundo o IEP, dezembro de 2010 registrou 54.651 consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), representando um avanço de 25,77% em relação a novembro, mas indicando uma redução de 17,70% quando comparado a dezembro de 2009. O estudo revela que, do total de consultas ao SPC em dezembro, 36,99% - 20.213 - tinham registro, ou seja, estavam na lista de inadimplentes. O total acumulado de consultas em 2010 foi de 571.437, menor 6,36% do que o verificado no período em 2009. Os dados da CDL mostram que, no ano passado, o total de consultas com registro (indican-

Ano registrou menos títulos protestados, segundo cartório Pelo menos 29.156 títulos foram protestados no mercado local durante 2010, mas esse número significa 20,89% menos do que o volume de protestos registrado em 2009, conforme os dados levantados pela CDL/IEP junto ao Cartório de 3º Registro de Imóveis e Distribuição de Títulos para Protesto de Maceió. Ao longo do ano que passou foram distribuídos 62.622 títulos (10,19% menor que o acumulado de 2009), sendo que somente em dezembro último foram encaminhados para protesto 5.543 títulos, com aumento de 1,74% em relação a novembro. Desse volume, 2.623 títulos foram pro-

testados somente em dezembro passado. CANCELAMENTO Segundo o IEP, no último mês de 2010 foram cancelados 1.461 títulos, ou seja, 26,36% do total de processos distribuídos. Houve um crescimento de 21,65% em relação a novembro e alta também de 42,12 em comparação ao ano anterior. Ao longo de 2010 foram cancelados 16.595 títulos (5,58% a mais do que o acumulado de 2009), conforme os dados fornecidos pela CDL. VENDAS Para o presidente da CDL,

Wilson Barreto, 2010 foi um ano bom para o comércio, sobretudo o período de festas (novembro/dezembro) que contou com forte injeção financeira proveniente do pagamento do 13º salário ao servidor estadual. PERSPECTIVAS Wilson Barreto acredita que 2011 também serão um ano de bons negócios, não só pela estabilidade e crescimento da economia nacional, mas pelos avanços que Alagoas está conseguindo. - O Estado começa a crescer, mais empresas estçao chegando e isso prenuncia bons negócios”.

do inadimplência) foi de 208.419, um número 8,48% inferior ao acumulado de 2009. INCLUSÕES Em dezembro de 2010, o cadastro de inadimplentes recebeu 6.489 novos registros, o que representa um decréscimo de 15,36% em relação a novembro de 2010, mas um avanço de 90,52% quando comparado com o mesmo período de 2009. No ano decorrido, o total de inclusões no SPC foi de 60.415, ou 0,21% maior do que o acumulado ao longo de 2009. Já em relação a exclusões do SPC, o IEP revela que em de-

zembro último houve 4,274 registros, equivalente a 65,87% do total de exclusões no ano, que foi de 39.689 (7,33% menor do que o acumulado ao longo de 2009). AVALIAÇÃO Os números do SPC indicam uma variação significativa no registro de novos inadimplentes junto à entidade de proteção ao crédito. No entanto, não se pode perder de vista que as vendas em 2009, ano de crise mundial, foram menos do que as do ano passado, quando o País retomou seu ritmo de crescimento.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

A6 | Cidade

> ENTREVISTA/ OMAR COELHO MELLO Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

A agonia da natureza Triste, muito triste mesmo, o que estamos vendo acontecer em várias partes do mundo e que já podemos classificar como a revolta, como o início da agonia da natureza que, de tanto agredida pelo homem que devia acarinha-la, passa a ser agressora e a matar sem medidas como acaba de acontecer na região serrana do Rio de Janeiro. Vivi anos incríveis daquela área, em minhas infância e juventude, curtindo os fantásticos veraneios, a elegância da serra, as boas amizades, sobretudo o charme de cidades com o toque europeu mais acentuado deste país. Época em que as encostas eram preservadas, em que a especulação imobiliária não era egoísta e avassaladora e em que a natureza era berço e não caixão. O clima mudou. As intempéries chegaram pra valer. O nordeste, principalmente Alagoas e Pernambuco, viu enchentes como nunca haviam acontecido. São Paulo transforma-se em várias Venezas. É preciso que o homem acorde a tempo de mudar as coisas. Um trabalho longo, mas que precisa ser feito desde já. É preciso desabitar as áreas mais perigosas e fazer o caminho inverso entregando de volta à natureza a pureza que lhe é devida. Sem isso muitas tragédias continuarão acontecendo.

DESTACÔMETRO O destaque da semana vai para a ex-prefeita de Barra de São Miguel, Angélica Cavalcante, hoje dedicada à iniciativa privada na qualidade de diretora administrativa e financeira do Iloa - vida em família, na própria Barra.

PÍLULAS DO OUVIDOR A Câmara Municipal de Maceió voltou a funcionar e finalmente eu, Geraldo Câmara e Luciano Barbosa (o da TV Mar) vamos receber nossos títulos de CIDADÃOS DE MACEIÓ. Sexta, 21, 10 horas, na Câmara. Esperamos os amigos. Pra valer! Um professor de matemática, último dia 10, deu fim à própria vida. Alunos e professores estavam estarrecidos. Se foi por salário e a moda pega... Deus nos livre! Ihhh! Os "pardais" vão voltar a cantar nas ruas de Maceió. Há seis anos o prefeito mandou todos voarem noutro lugar e agora o Luna põe tudo de volta. Quem será que vai ter razão? Um grande ponto para a presidente Dilma que convidou o empresário Gerdau para comandar uma importante comissão que tratará de diminuir os custos do governo e emplacar um comportamento empresarial no Planalto. Gerson Fonseca saiu da Algás. Dizem as boas línguas que o Geoberto Espírito Santo, atual secretário-adjunto de energia de Alagoas, pode estar sendo mirado para o cargo. Quem sabe, né? Dilma, a presidente, chamou Rosinha da Adefal. Conversa entre mulheres poderosas que pode gerar uma ocupação inteligente do Ibama ou do Porto de Maceió. Cássio Cunha Lima, ex-governador da Paraíba cassado, elegeu-se senador e não levou até agora, já que foi enquadrado na "ficha limpa". Desabafou dizendo que está se sentindo como um leproso porque todos se desviam quando ele passa. O problema mais sério da "saúde" é a falta de médico, o corporativismo da classe. Não adiantam postos e novos hospitais, muito menos UPAs, se não houverem médicos. E os ditos cujos não existem mesmo! Os nossos "Bartpapo" desta semana foram gravados na paradisíaca Barra de São Miguel. Pés na areia, bons entrevistados, o gostoso do restaurante sazonal do "Zé Pereira" e... ora... assistam na TV Mar, canal 25 da NET. Você sabia que o Brasil vai ganhar o primeiro museu da paz do mundo? Numa parceria entre a ONG internacional MOVPAZ e o governo do estado da Paraíba. Com 205 votos, a chapa "Independência e Trabalho" encabeçada pelo major Fragoso venceu e vai gerir por mais três anos a Associação dos Oficiais Militares do Estado de Alagoas (Assomal).

ABRAÇOS IMPRESSOS Os abraços impressos vão para todos os que fazem a Caixa Econômica Federal, representados na foto pelo Superintendente em Alagoas, Gilberto Ochi. Motivo? Os 150 anos - sesquicentenário - da instituição.

“Impunidade dos taturanas é por culpa do Poder Judiciário” Presidente da OAB critica projeto que alivia situação de 'pequenos traficantes' Se dependesse de cobrança da OAB/AL, os taturânicos da Assembleia Legislativa já teriam sido julgados, mas depende do juiz Gustavo Souza Lima, segundo o presidente regional da Ordem, Omar Coelho Mello. Ele revela que até entrevero, entre ele e o magistrado, já houve por causa das cobranças, mas o processo continua parado, congelado. Em entrevista exclusiva ao PRIMEIRA EDIÇÃO, Omar Coelho isenta a presidente do TJ-AL, Elizabeth Carvalho, por ter recebido seu precatório antes dos demais servi-

dores, e informa que a ação que pede o fim da 17ª Vara Criminal de Maceió está engavetada no Supremo. O líder dos advogados alagoanos afirma que a Operação Taturana não foi em vão, mas, diante do que acontece no estado, considera 'normal' que um taturânico venha a presidir a Mesa do Poder Legislativo. Sobre a manutenção do terrorista Cesare Battisti no Brasil, Omar Coelho considera absurda a decisão do ex-presidente Lula e critica acidamente o STF por dar uma de Pôncio Pilatos (lavar as mãos). Miguel Goes

der que tem, do cargo que exerce ou até, independente do cargo, da figura de ser uma desembargadora para conseguir o crédito, isso é outra coisa e diversas autoridades já fizeram o mesmo no Estado. Agora, do ponto de vista legal, a situação dela está correta, por isso a gente não se manifesta quando à legalidade.

O Supremo Tribunal Federal já decidiu sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (movida pela OAB) contra a 17ª Vara Criminal de Maceió? Não. Na verdade, o processo chegou em meados do ano passado, o ministro Eros Grau pediu que o Estado e a Assembléia se manifestassem, mas ele (Eros Grau) se aposentou por idade e desde então o processo aguarda a nomeação do novo ministro. Não tivemos mais nenhuma manifestação do Supremo sobre isso. O novo ministro nomeado poderá decidir a liminar ou então levar ao pleno a decisão ou deixar pré-julgado definitivamente. Já se passaram três anos, e nada de julgamento dos deputados taturânicos. O caso está encerrado? Por que o processo não anda? Quem é o responsável? Temos cobrado regularmente uma posição do Dr Gustavo Souza Lima, que se sentiu ofendido na última cobrança porque surgiu uma história de que ele havia se averbado incompetente. Perguntaram-me e eu disse que não sabia da decisão, mas, se ele tivesse se averbado incompetente, nós iríamos representá-lo. E isso gerou uma reação dele porque, na verdade, ele não decidiu e ficou ofendido. Ele disse que se fizéssemos a representação o CNJ iria rir de nós. Eu respondi que se o CNJ tomasse conhecimento da lentidão nos processos na vara dele, que é a vara mais lenta, quase parada do estado de Alagoas, certamente eles iriam rir pra não chorar. No caso dos taturanas, a situação é mais grave ainda porque ele teve um juiz auxiliar para isso e me parece que o processo continua parado. Esse processo é emblemático para a sociedade alagoana e a gente precisa desse esclarecimento. Como a OAB/AL avalia a possibilidade de um taturânico voltar a presidir a Assembléia Legislativa? Diante da impunidade que persiste por culpa, boa parte, do judiciário vê com normalidade. Esse estado não está se dando ao respeito pelos poderes: é judiciário que não julga, é o legislativo que permite que um taturana volte a presidir a sessão. Enquanto há essa dúvida, o melhor seria que a Assembléia fosse prudente e não desse a oportunidade a quem está envolvido para mostrar, inclusive, transparência e licitude. Foi em vão a operação da PF que desbaratou o esquema de rapinagem do dinheiro do Legislativo Estadual? Acho que não. Falam muito em sensacionalismo da PF, mas, para Alagoas, aquela visão que todos nós tivemos, foi bastante significativa. E não só dela. A Operação Gabiru foi a primeira grande operação, e que, infelizmente, parece que não vai dar em nada porque eu estive com o relator do processo no Tribunal da 5ª Região e ele me mostrou uma sala inteira só com docu-

Omar diz que até se indispôs com juiz cobrando punição para taturanas

mentos, ou seja, que o MP deveria ter agido com mais cautela, ter dividido os supostos criminosos em lotes pequenos e não fazer uma ação só, o que torna inviável. Se cada um tem direito a oito testemunhas e o número de envolvidos é alto é fadado a prescrever como já está prescrevendo. E no caso da taturana? Na operação Taturana, a imagem de autoridades perdendo o mandato, deputados sendo algemados e levados à PF, tudo isso trouxe um novo ânimo ao alagoano que estava totalmente desacreditado achando que só quem mandava era autoridade e nem sempre a que presta. Então valeu a cobertura sim. Agora o que a gente precisa é cobrar do judiciário. Deixar pra lá é que não pode, e isso de vez em quando tem ocorrido. A seu ver, o exame de ordem corre o risco de ser declarado inconstitucional pelo Supremo? Não, em absoluto. Primeiro o exame de ordem é uma instituição antiqüíssima no direito brasileiro e também mundial. O que acontece é que durante muitos anos, até o novo estatuto, o exame de ordem havia sido esquecido e a OAB começou a recuperá-lo. Eu não acredito que o Supremo ou Congresso Nacional tenha coragem de fazer uma sandice dessa contra a sociedade, porque na hora que se permitir que todo bacharel saindo de uma faculdade receba a carteirinha da Ordem, estaremos colocando a sociedade em risco. O que seria da advocacia no Brasil se o teste seletivo da OAB fosse extinto? Seria o caos porque o que está comprovado é que o bacha-

rel sai totalmente despreparado das faculdades, mesmo porque as nossas faculdades não formam advogados, elas formam bacharéis. Alegando a necessidade de 'desafogar' as prisões, o governo Dilma planeja enviar ao Congresso projeto que abole a pena de prisão para os 'pequenos traficantes' de drogas. Faz sentido? De jeito nenhum. Já que não temos pena de morte, deveria ser prisão perpétua porque o traficante é quem causa o caos social que estamos vivendo hoje: é levar os jovens ao vicio e isso quem faz é o traficante. Então as penas mais severas deveriam ser para os traficantes e não a liberação deles. A não ser pelo volume (já que o objeto do crime é o mesmo) que diferença há entre grande e pequeno traficante? Esse último não é o que 'capilariza' e dissemina as drogas? Não tem diferencial. O mal que ele comete é o mesmo: a contaminação, principalmente, da nossa juventude. O semanário 'Extra' denunciou que a presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Elizabeth Carvalho, teria furado a fila dos precatórios. Qual a manifestação da OAB/AL sobre o assunto? Não há manifestação da OAB sobre o assunto porque a desembargadora presidente se utilizou de um critério que permite a lei: encontrar um comprador para o seu crédito. A lei estabelece que 70% dos recursos podem ser negociados e 30% destinado aos grupos especiais. Na verdade ela se utilizou da legislação para receber o seu precatório. Se agiu se utilizando do po-

A OAB não teria uma fórmula para impedir a desordem constante nos pagamentos de precatórios a servidores públicos? Falo isso sobre três aspectos: um como presidente da OAB, uma na condição de procurador do estado e outro de filho do advogado que tem a maioria desses precatórios. Na verdade se cumpre a legislação porque o estado fiscaliza esse cumprimento e pelo que sei não há violação. O que existe é a insatisfação de todos pela demora na agilização disso. É preciso o reconhecimento absoluto do estado para esses créditos e é o que falta, por isso, a falta de credibilidade ainda é o maior problema para as vendas desses créditos. O governador deveria se empenhar mais a esse respeito a fim de dar a visão de que o Estado realmente prestigia esse tipo de negociação. Em sua opinião, o papel do Conselho Nacional de Justiça é pra valer, produz efeitos práticos (na punição a magistrados desidiosos), ou tudo não passa de encenação? O CNJ, apesar de não ser o que nós da OAB esperávamos (torcíamos para que fosse um controle realmente externo e um órgão paritário, coisa que não é) mesmo assim, o Conselho Nacional de Justiça tem trazido avanços significativos para o judiciário. Se não fosse o CNJ não teríamos a vedação do nepotismo dentro do judiciário e não havia a punição de diversos magistrados, a preocupação com a rapidez no julgamento dos processos e nos investimentos tecnológicos. O grande mal do judiciário, além dessas mazelas que o CNJ tenta diminuir, ainda é, que eu vejo, a morosidade. E boa parte dela passa pela falta de determinação do juiz de trabalhar. O que a gente vê de juiz andando na praia em horário de expediente... se houvesse um compromisso maior, o processo andaria mais depressa. Caso Cesare Battisti: Lula agiu certo ao negar sua extradição? O Brasil deve aceitá-lo como exilado político? Eu, pessoalmente, considero absurda a decisão tomada por Lula. Como acho também ridícula a posição adotada pelo Supremo Tribunal em decidir não decidir. Parece que agora criaram vergonha e estão reabrindo o processo. Deixaram nas mãos do Lula uma situação que é jurídica, legal. Trata-se de um criminoso, um terrorista que deveria ser deportado para o país dele. Eu não aceitei de forma nenhuma a posição do presidente Lula, nem a posição do Supremo de lavar as mãos.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

> NOVO GOVERNO

> AMPLIAÇÃO

Hospital Geral do Estado ganhará mais 160 leitos Funcionando com praticamente 50% de sua capacidade, o Hospital Geral do Estado (HGE), referência em Alagoas na realização de procedimentos cirúrgicos de urgência e emergência, foi responsável pela realização de 4,3 mil cirurgias no ano passado. Após conclusão das obras, unidade ganhará mais 160 leitos, ampliando sua capacidade de atendimento. As obras devem ser concluídas no primeiro trimestre deste ano. A unidade atende casos graves de acidentes de trânsito com fraturas expostas, vítimas de violência urbana com armas de fogo e branca (facas) e casos clínicos de urgência como apendicite, entre outros. O gerente do HGE, Carlos Alberto Gomes, explica que o perfil do hospital é o atendimento imediato de pacientes graves. "O HGE é a única unidade hospitalar equipada para realizar cirurgias de urgência e emergência, de pronto atendimento. No entanto, a sociedade alagoana ainda confunde o perfil do hospital, que não realiza cirurgias eletivas", explicou. Ele destaca que a unidade é porta de entrada para atendimento de urgência e emergência de todo o Estado, chegando a realizar entre 320 e 380 cirurgias por mês. O número de cirurgias realizadas chega a 12 por dia. "Temos atendido bem a demanda. Os

Cidade | A7

números do Serviço de Arquivo Médico (Same) do HGE apontam que em 2010, a unidade hospitalar realizou aproximadamente 4,3 mil cirurgias; 20% destas representam cirurgias ortopédicas", informou. Segundo Carlos Gomes, as cirurgias ortopédicas são realizadas em pacientes vítimas de acidentes com fraturas graves, expostas, geralmente acidentes de trânsitos ou quedas. O gerente explica que os pacientes que entram na unidade hospitalar com fraturas ortopédicas não consideradas de emergência, as chamadas fraturas fechadas, são transferidos da instituição para a realização do procedimento cirúrgico nos hospitais conveniados. Ainda de acordo com o gerente do HGE, outras cirurgias como, fratura de medula, colostomia, cirurgias plásticas reconstrutoras, oncológicas, hérnia sem está estrangulada, entre outras, não são realizadas no hospital geral. Lá os pacientes recebem o atendimento de emergência e são encaminhados para as unidades de retaguarda. "Os pacientes que sofrem com fraturas fechadas ou enfermidades que demandam cirurgias, mas que não têm risco de perder a vida, são transferidos para outras instituições, porque o HGE não realiza essas cirurgias”.

Téo vai ao BNDES e Bird em busca de novos projtos Governador ainda conversou com ministro da Justiça para reforçar laços de parceria Divulgação

A semana do governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) foi voltada para a busca de novos investimentos para Alagoas. Banco Mundial (Bird) e o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) foram procurados para ajudarem na reestruturação da Agência de Fomento de Alagoas (Afal). Teotonio Vilela pretende viabilizar linhas de financiamento para parcerias privadas e público-privadas, especialidade da Afal no Estado. Os investimentos vão contemplar empreendimentos empresarias, iniciativas regionais, além de injetar recursos na saúde, infraestrutura e segurança. Teotonio Vilela conseguiu junto ao diretor do Bird para o Brasil, Makhtar Diop, o envio de uma missão do banco no mês de fevereiro para dimensionar possíveis investimentos na área de saúde, segurança, e infraestrutura. "A comitiva vem para avaliar a quantidade de recursos que o Bird pode nos fornecer", destacou o governador. Por sua vez o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, prometeu que também vai enviar uma comitiva da instituição no dia 24 deste mês. "A missão técnica do BNDES vem conferir a gama de projetos que podem ser ampliados em Alagoas", explicou Teotonio Vilela. O governo de Alagoas pretende é motivar os pequenos empreendimentos da iniciativa privada, pois com a Afal equipada e com recursos disponíveis o segmento de micro e pequenas em-

Governador Teotonio Vilela Filho durante conversa com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em Brasília

presas ganha um apoio importante, assim como os Arranjos Produtivos Locais (APLs). Os APLs exploram as potencialidades de cada região e incentivam a produção de seus associados. Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, "o crescimento socioeconômico de Alagoas passa por esses investimentos que o Estado e seus parceiros oferecem a sociedade". No segmento empresarial, o

BNDES deve participar do apoio a construção do estaleiro Eisa Alagoas, ampliação da planta da Braskem, além de incentivo à Mineração Vale Verde, no município de Craíbas, e apoio ao grupo português Prebuild, que pretende se instalar no Estado.

SEGURANÇA Aproveitando sua estadia em Brasília-DF, Teotonio Vilela Filho teve uma reunião de tra-

balho com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para falar sobre os projetos integrados entre o Estado e a União. Cardozo deixou claro que a diretriz do governo federal é estreitar os laços de parcerias como da ampliação do programa de Polícia Comunitária em Alagoas. "O trabalho estabelecido com Alagoas deve servir de exemplo para outras unidades da Federação", elogiou o ministro da Justiça.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

A8 | Nacional

> INUNDAÇÕES

Mortos no Rio já passam de 600 Governo vai ter que gastar muitos milhões de reais para reconstruir cidades devastadas pelas águas na região serrana

Milhões de reais para reconstrução A reconstrução dos municípios castigados pela chuva e por deslizamentos na região serrana do Rio pode envolver "centenas de milhões de reais", segundo o governador Sérgio Cabral (PMDB). Neste sábado, ele visitou Nova Friburgo, o município mais atingido pela enxurrada da última quarta-feira (12). "Aqui as perdas mais importantes são das vidas. É até difícil falar em números [para

reconstruir a cidade], mas são muitas centenas de milhões de reais. Mas não é hora de falar nisso, é hora de continuar resgatando pessoas", afirmou Cabral. Ele disse estar emocionado com a solidariedade demonstrada pela população neste momento de "precariedade". No início da tarde, o governador visitou o hospital de campanha montado pela Secretaria Estadual de Saúde (Se-

desc), no centro da cidade, e conversou com pessoas que estavam recebendo atendimento. Segundo Cabral, muitos deles tinham, além de traumas físicos, abalos emocionais. De acordo com a Sedesc, foram realizados, na sexta-feira (14), 77 atendimentos na unidade, além de 15 tomografias e 110 exames laboratoriais. Hoje, somente pela manhã, o balanço parcial apontava 88 atendimen-

tos, na maior parte dos casos de pessoas com hipertensão e diabete. Todos os casos de trauma estão sendo levados para o hospital de campanha montado pela Marinha, próximo à prefeitura, também no centro. Na unidade militar, que começou a funcionar na tarde de ontem (14), foram feitos 292 atendimentos - 75% de casos de clínica médica, 20% de ortopedia e 5% de pediatria.

O número de mortos em consequência das chuvas em cinco municípios da região serrana do Rio chegou a 612 na tarde deste sábado, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil. Equipes ainda buscam vítimas. As mortes ocorreram em

Nova Friburgo (285), Teresópolis (266), Petrópolis (60), Sumidouro (18) e São José do Vale do Rio Preto (2). Inicialmente, a Prefeitura de São José do Vale do Rio Preto havia informado que quatro pessoas haviam morrido na cidade, mas a informação foi corrigida na tarde deste sábado.

Decretada calamidade pública em 7 cidades O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), decretou estado de calamidade pública nos municípios de Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, Bom Jardim, São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro e Areal. O decreto permite dispensa de licitação para reabilitação das cidades que foram destruídas pelas fortes chuvas que atingem a região serrana do Rio desde o último dia 11. Mais de 600 pessoas já morreram na região. Segundo o governo, o decreto tem o objetivo de agilizar a contratação de serviços, aquisição de materiais e execução de obras na região. Os decretos entram em vigor nesta segunda-feira (17), quan-

do serão publicados no "Diário Oficial do Estado". A medida terá validade de 180 dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir do dia 12 de janeiro de 2011. "Ressalte-se que, diante da tragédia na região serrana, a decretação do estado de calamidade pública é apenas uma formalização para as ações elaboradas e já colocadas em prática pelos municípios e pelo Estado, que não tem medido esforços para combater e minimizar os efeitos dos trágicos acontecimentos que atingiram aquela região", diz nota do governo do Estado. No sábado (15), o governador decretou luto oficial de sete dias no Estado e de três dias no Brasil. Divulgação

Governador Sérgio Cabral decretou calamidade pública em sete municípios

Governador vive pânico em viagem a Friburgo O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), sentiu na pele o efeito das chuvas na região serrana. Com visita programada a Nova Friburgo para as 11h deste sábado, ele não conseguiu pousar na cidade de helicóptero e teve que descer em Cachoeiras de Macacu, a 40 km. No meio do caminho, na rodovia estadual RJ-116, caiu uma chuva forte e houve um deslizamento abaixo do nível do asfalto, que começou a se desfazer. "É assustador. De repente a água vem e a estrada que estava semibloqueada começa a ruir", disse Cabral. Foi decretado luto oficial de sete dias no Estado e de três dias no Brasil. Sexta-feira, Cabral afirmou que haverá o momento de se fazer "autocrítica" e "avaliação" sobre a tragédia na região serrana, mas ainda não é hora.

RISCO Reportagem publicada na edição deste sábado da Folha de S. Paulo mostra que um estudo encomendado pelo próprio Estado do Rio de Janeiro já alertava, desde novembro de 2008, sobre o risco de uma tragédia na região serrana fluminense. A situação mais grave, segundo o relatório, era exatamente em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, os municípios mais devastados pelas chuvas e que registram o maior número de mortes. Essas cidades tiveram, historicamente, o maior número de deslizamentos de terra.

O estudo apontou a necessidade do mapeamento de áreas de risco e sugeriu medidas como a recuperação da vegetação, principalmente em Nova Friburgo, que tem maior extensão de florestas. O secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, disse que o mapeamento de áreas de risco foi feito, faltando "apenas" a retirada dos moradores, e que os parques florestais da região também foram ampliados. O coordenador de Defesa Civil de Petrópolis afirmou que o aviso passado pelos institutos de meteorologia não foi suficiente para disparar o sistema de alerta da cidade. Segundo o coronel Carlos Francisco De Paula, a previsão repassada pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), com possibilidade de ocorrência de chuvas moderadas a fortes, não dava a dimensão da chuva que acabou devastando boa parte das cidades serranas. O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse que viveu momentos de "pânico" neste sábado durante viagem até Nova Friburgo. Cabral enfrentou uma forte chuva e viu um deslizamento na na RJ-116. Ele fez um apelo para que os motoristas evitem utilizar a rodovia. Por medida de precaução, a Concessionária Rota 116 suspendeu totalmente o tráfego de veículos na altura do quilômetro 75 da Rodovia RJ 116 (Itaboraí Nova Friburgo Macuco), na localidade de Mury, próximo à chegada de Nova Friburgo.


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011 Programe-se - Coluna Maçônica - O tempo e as Marés - Diário Oficial dos Municípios - Social

> ALAGOANO 2011

CRB derrota CSA novamente e mantém tabu Galo marcou dois gols na segunda etapa, começa o Estadual com o “pé direito” e continua em vantagem sobre o rival CSA Fotos: Márcio Ândrei

Wyderlan Araújo Um clássico de muita rivalidade, dificuldades para a torcida e tumulto fora de campo. Assim foi o primeiro CSA e CRB de 2011, neste domingo (16), no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O duelo pela rodada de abertura do Campeonato Alagoano, movimentou vários seguimentos envolvidos no futebol local, e antes da partida, ficou evidente o nervosismo dos protagonistas do espetáculo, com vários jogadores, tanto de CSA como do CRB, fazendo um breve discurso sobre a importância de uma vitória neste primeiro jogo. Melhor para o CRB que venceu o “Clássico das Multidões” pelo placar de 2 a 0, resultado que complica ainda mais a situação do técnico Lino (alvo de críticas da torcida nos últimos dias, que pede a sua saída do comando técnico do CSA). Com a vitória, o Galo permanece sem perder para o maior rival desde 2007 (a última vitória do CSA sobre o CRB no

Um bom público compareceu ao Estádio Rei Pelé para acompanhar o primeiro clássico da temporada. Melhor para o Galo que venceu o Azulão por 2 a 0

dada, o Azulão vai até Palmeira dos Índios para enfrentar o CSE, também na quarta-feira (19), ás 20 horas, no Estádio Juca Sampaio.

Tico Mineiro quase marcou, mas Adriano praticou grande defesa no 1º tempo

Alagoano foi no dia 25 de fevereiro de 2007 – 2 a 0) e começa o Alagoano 2011, mostrando que está disposto a acabar com o jejum de quase 9 anos sem título Estadual. Os gols da vitória foram marcados por Luis André, concluindo o rebote após cruzamento de escanteio e Edson cobrando penalidade máxima definiu a primeira vitória do Galo, que agora vai enfrentar o Ipanema na próxima quartafeira (19), ás 20h30, no Estádio Rei Pelé. Já o CSA terá outra parada duríssima na segunda ro-

O JOGO Não importa o momento das equipes nem a desculpa de que os clubes estão em início de temporada. Tanto CSA como CRB, começaram o jogo quebrando todos os prognósticos, apresentando um ritmo muito forte no duelo e levando muita emoção desde o início, tornando o confronto emocionante nos primeiros minutos. Logo no primeiro momento, o CSA quase marcou. O atacante Tico Mineiro conseguiu dominar a bola com muita dificuldade, mesmo desequilibrado, ar-

riscou o chute, mas Adriano estava atento e fez a defesa. Não demorou para o CRB dá o troco com Fernando Sá, que recebeu um belo passe de Rafinha e sem perder tempo, tentou surpreender o goleiro Anderson, mas a bola saiu. Com mais presença ofensiva na partida, o CSA assustou novamente. O volante Anderson apareceu de surpresa para concluir o cruzamento de escanteio, a defesa do Galo ficou olhando e por sorte a bola acabou saindo. O lance assustou o goleiro Adriano do CRB. Até os 15 minutos, o CSA mostrava mais organização em campo e conseguia marcar mais presença no ataque. O lateral Celso ganhou da marcação na velocidade e fez um cruzamento venenoso, a defesa do Galo fez o

Ficha Técnica

0

CSA Anderson Paraíba; Celso, La Bamba, Carlos Diogo e Dio; Anderson, Josuel (Jhonny 27’/2ºT), Lau e Diego Torres (Felipe Heleno 6’/1ºT) (Wilson 12’/ 2ºT); Edson Sá e Tico Mineiro. Técnico: Lino

corte e evitou a ação do experiente Tico Mineiro que esperava a falha da defesa para concluir. Já aos 18 minutos, o volante Rodrigo Santos percebeu que o goleiro Anderson estava adiantado e tentou o chute por cobertura, a bola passou próximo do travessão. Com Jhonnathan atuando pelo meio, o CRB tentava segurar a bola no meio-campo para manter o Azulão na linha de defesa. O equilíbrio da partida complicava até na escolha de um favorito para marcar o primeiro gol no duelo. O CRB insistia e o atacante Hallace passou a aparecer no jogo, o atleta fazia sua estreia no clube. Aos 34’, Fernando Sá recebeu um bom lançamento nas costas da zaga e obrigou o goleiro Anderson

fazer o corte providencial, na sobra Hallace teve tudo para marcar, mas o chute saiu errado e a bola saiu. Aos 38’, Celso foi lançado e

2

acertou outro cruzamento cheio de efeito, Tico Mineiro apareceu para o cabeceio e mandou para fora. No último lance de perigo no primeiro tempo, o CSA chegou novamente com Tico Mineiro, que ganhava todas pelo alto, desta vez, Adriano foi obrigado a fazer uma grande defesa, a bola ainda bateu na trave, mas a defesa afastou o perigo, salvando o CRB. No segundo tempo, o CRB voltou com uma novidade, pois o técnico Edson Ferreira escolheu o atacante Luis André para entrar no lugar de Hallace. Na

CRB Adriano; Johnnatann, Júnior, Ítalo, Nilson e Rafinha; Rodrigo Santos (Toni 20’/2ºT), Edson e Daniel; Fernando Sá (Éder 37'/2ºT) e Hallace (Luis André – Intervalo). Técnico: Edson Ferreira

Local: Estádio Rei Pelé Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento – CBF/AL Assistentes: Otávio Correia e Wladson Oliveira

primeira grande oportunidade da etapa final, o Azulão assustou novamente com Tico Mineiro recebeu um belo passe de Anderson e arriscou o chute, a bola passou raspando a trave de Adriano. Preocupado com a queda de rendimento do time, o técnico Edson Ferreira promoveu a entrada do lateral Toni no lugar de Rodrigo Santos. A mudança fez Jhonnathan voltar a sua posição de origem no meio-campo, enquanto Toni assumiu a lado direito do Alvirrubro. E sem perder tempo, o Galo aproveitou a falha da defesa para abrir o marcador. Aos 25 minutos, o meia Daniel cobrou escanteio, o goleiro Anderson fez o corte parcial, mas Luis André estava atento e com muito oportunismo escorou para o fundo da rede: 1x0. Abatido em campo, o CSA demonstrava ter sentido o gol e não demorou muito para o nervosismo tomar conta do time. Para piorar, o goleiro Anderson puxou o zagueiro Júnior na

Galo mostrou muita disposição e venceu o jogo no segundo tempo

grande área, o árbitro Francisco Carlos não teve dúvidas e marcou pênalti. Na cobrança, Edson cobrou com categoria e ampliou o placar: 2x0. Com uma grande vantagem, o CRB continuou pressionando, querendo o terceiro gol. Sem forças para reagir, o CSA apenas assistia e ficava com uma postura extremamente defensiva. Em outro bom momento, o lateral Toni foi lançado e tentou surpreender chutando de fora da área, mas a bola passou longe do gol e ficou assim, mais uma vitória do Galo: Final CRB 2 x 0.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

B2 | Esportes

> SURPRESA?

Sport surpreende Corinthians no Nelsão Pela primeira vez na elite do futebol de Alagoas, representante de Atalaia começou o Alagoano derrotando o Timão fora de casa Futebolalagoano.com O Corinthians-AL se deu mal na estreia pelo Campeonato Alagoano 2011, ao ser surpreendido e batido pelo novato na competição, o Sport Santo Antônio, de Atalaia, por 1x0, em jogo que abriu a 1ª rodada do Estadual, neste sábado (15), às 15 horas, no Estádio Nelson Feijó. O único gol da partida foi assinalado por Chiquinho, no finalzinho do 1º tempo, garantindo um ótimo resultado para a equipe de Atalaia, fora de casa. Quanto ao Corinthians, até que jogou melhor, teve muitas chances, mas não conseguiu acertar o pé, na hora de finalizar, e acabou amargando a derrota.

O JOGO No 1º tempo, o Tricolor já tem logo a primeira boa oportunidade, com Afonso. Aos 2’, ele recebeu um bom lançamento pela direita e, em jogada de profundidade, driblou dois e chutou rasteiro, mas o goleiro Delmir estava bem colocado e fez a defesa sem dar rebote.

Ascom Corinthians Alagoano

As duas equipes começaram indo bem ao ataque, mas os donos da casa eram um pouco melhor no início do 1º tempo, pois distribuía bem as jogadas, com o meio-campo Marco Antônio, que se movimentava muito. E aos 10’ foi a vez de o Sport chegar com perigo. Após boa troca de passes pela direita, o meia Paulinho dominou na entrada da área e chutou forte, mas a bola passou raspando o travessão. O goleiro ainda chegou a tocá-la com a ponta dos dedos. Aos 17 minutos, o Tricolor teve outra boa chance. Em cobrança de falta de Marco Antônio, o lateral Muriel recebeu pela direita e chutou rasteiro, mas a bola desviou na zaga do Sport e foi pela linha de fundo. Na sequência, após a cobrança de escanteio, o goleiro Delmir deixou a pequena área e se esticou todo para dar um tapinha na bola, afastando o perigo. O Corinthians seguia pressionando e, aos 25 minutos, chegou novamente com perigo. Em jogada individual, o lateral Claudinho, avançou pela esquerda e fez o cruzamento.

Corinthians-AL decepcionou jogando em casa e perdeu para o Sport

Afonso cabeceou, mas o goleiro Delmir defendeu bem no centro da trave. E o Tricolor era só pressão. Aos 27’, Marco Antônio dominou a bola pela esquerda e cruzou rasteiro, mas não apareceu ninguém do Corinthians para finalizar a jogada. E só dava Corinthians. Aos 37 minutos, outra boa chance surgiu, mas foi desperdiçada.

Após cruzamento da esquerda, Afonso recebeu no segundo pau, mas errou o cabeceio e acabou desarmado na pequena área. Um minuto depois o tricolor perdeu uma oportunidade incrível. O atacante Jonathan recebeu um bom passe pela direita e, nas costas da zaga, chutou rasteiro, mas a bola, impiedosamente, acerta a trave direita do

goleiro Delmir. Aos 43 minutos, o Sport tentou, na base da vontade, com Da Silva, mas ele chutou em cima do zagueiro, desperdiçando boa chance. Porém, aos 45 minutos, como diz a máxima do futebol “quem não faz leva”, o time de Atalaia conseguiu abrir o placar, com um belo gol de Chiquinho. Ele recebeu passe do atacante Da Silva e chutou de primeira, no ângulo superior direito do goleiro Tiago: 1x0. Assim como no início do 1º tempo, o Corinthians já começou assustando. O atacante Jonathan foi lançado em profundidade e tentou por cobertura, mas viu a bola passar raspando na trave do goleiro Delmir. O Tricolor tinha mais posse de bola, encurralando o adversário em seu campo de defesa, mas não conseguia acertar o último passe, enquanto o Sport começava a gostar do jogo e, com a vantagem parcial, não estava morto. Aos 23 minutos, o Corinthians seguia pressionando. Afonso recebeu bom passe pela direita e cruzou rasteiro. A bola

passou por todo mundo, mas ninguém conseguiu acertar o chute. O Tricolor seguia pressionando, mas desperdiçava as boas chances. De novo Afonso, pela esquerda, cruzou a bola para a grande área e o goleiro Delmir defendeu sem dificuldade. Aos 29’, o Sport tentou, quando o atacante Bimba foi lançado pela esquerda, mas perdeu o tempo da bola e chutou fraco, na rede pelo lado de fora. Aos 31 minutos, novamente o time de Atalaia chegou com um chute de fora da área do lateral Jan, mas a bola passou raspando o travessão do goleiro Tiago e foi pela linha de fundo. Aos 42 minutos, o Sport ainda teve uma última chance, em cobrança de escanteio, quando o meia Paulinho tentou fazer o gol olímpico, chutando fechado, mas a bola foi morrer na rede pelo lado de fora. E sem mais tempo para os dois times fazerem muita coisa, o jogo terminou mesmo com a vitória do Sport Santo Antônio, estreante no Alagoano da 1ª Divisão: 1x0.

> RECOMEÇO

> CAMPEÃO PERDE

ASA derrota Murici em CSA anuncia construção de mais um campo Arapiraca por 1x0 ClickArapiraca

Reeditando a final do Estadual 2010, ASA e Murici fizeram as suas estreias no Campeonato Alagoano 2011. Diferentemente da temporada passada, o vencedor foi outro. O ASA venceu o jogo por 1 a 0, com gol do jovem Thiago.

O JOGO A partida entre ASA e Murici teve o seu início atrasado por conta de problemas com o ônibus do Murici. Quando o árbitro deu início a partida, o ASA se mostrou mais disposto ao confronto, enquanto o Murici parecia sentir o efeito da falta de aquecimento. Logo aos 5 minutos de jogo, o ASA já mostrou que queria a vitória. A defesa do Murici falhou na saída de bola, e o esperto atacante Thiago roubou a bola, no entanto, na sequência da jogada, cruzou rasteiro e a defesa do Murici afastou o perigo. No lance seguinte, o ASA continuou em cima. Chiquinho fez grande jogada pela lateral esquerda e cruzou, para chegada atrasada de Vitinha, que se jogou na bola mas não alcançou.

Alvinegro levou a melhor sobre o atual campeão Murici no Municipal

O último lance do primeiro tempo foi do Murici. Na falha da defesa do ASA quando saía para o ataque, o atacante Josi roubou a bola e bateu, sem jeito por cima do gol alvinegro. Fim do primeiro tempo: ASA 0x0 Murici. Assim como na primeira etapa, o ASA começou melhor, e logo aos 4 minutos, após uma bela triangulação, a bola sobrou para Didira na pequena área, mas na hora do chute o meia foi travado pela defesa do

Murici. Aos 31', o meia Vitinha, melhor jogador em campo, fez grande jogada, ao entrar na área, deixar o volante Branco no chão e cruzar com muito estilo. Didira disputou a bola no ar com o goleiro Dias e a redonda sobrou livre, para Thiago apenas empurrar, abrindo o placar para o ASA: 1x0. O jogo esteve tenso até quando o árbitro Charles Hebert apontou o fim: Final ASA 1x0 Murici.

Futebolalagoano.com O presidente do CSA, Jorge VI, anunciou o início da construção do terceiro campo no Centro de Treinamento Gustavo Paiva, Mutange, com o objetivo de oferecer melhores condições de trabalho às categorias de base e ao futebol profissional. "A nossa proposta é deixar o CSA estruturado e com um CT operacional, para dar melhores condições aos atletas profissionais e, principalmente, às categorias de base”, declarou Jorge VI. Segundo ele, não adianta fazer "times de verão" e depois do Campeonato Alagoano, o clube voltar à estaca zero. "Queremos investir em nossos talentos para que, no futuro, o CSA possa ser um clube independente. E para isso precisamos de estrutura. O único caminho para voltarmos às glórias é esse. Por isso peço paciência e a compreensão da torcida. O caminho de volta é difícil e doloroso, mas vamos vencer", observou o presidente azulino. O vice-presidente de Patrimônio do Azulão, Adão dos Santos, disse que ficou muito feliz com as condições dadas por

Jorge VI para que ele desenvolva o seu trabalho: "A diretoria não tem medido esforços e esta-

mos fazendo tudo o que é possível para deixar o nosso clube estruturado", enfatizou.

Resultados 1ª Rodada / Alagoano 15/01/11 15/01/11 16/01/11 16/01/11 16/01/11

Corinthians ASA CSA Ipanema Santa Rita

0x1 1x0 0x2 0x1 1x1

Sport Murici CRB Coruripe CSE

Próximos jogos / Alagoano 18/01/11 - 20:30 18/01/11 - 20:30 19/01/11 - 15:15 19/01/11 - 20:00 19/01/11 - 20:30

Coruripe ASA Murici CSE CRB

x x x x x

Sport Corinthians Santa Rita CSA Ipanema

Classificação 1º 2º 3º 4º 5° 6º 7º 8º 9º 10º

CRB ASA Coruripe Sport CSE Santa Rita Corinthians Ipanema Murici CSA

P 3 3 3 3 1 1 0 0 0 0

J 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

V 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

E 0 0 0 0 1 1 0 0 0 0

D 0 0 0 0 0 0 1 1 1 1

GP 2 1 1 1 1 1 0 0 0 0

GS 0 0 0 0 1 1 1 1 1 2

SG 2 1 1 1 0 0 -1 -1 -1 -2


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

Esportes |B3

> CAMPEONATO PAULISTA

São Paulo estreia com vitória sobre o Mogi Jogo tem um ritmo lento, mas Tricolor se impõe graças à sua superioridade técnica. Rogério abre o placar marca o 94º gol na carreira Globoespórte.com Ainda não foi um futebol de grande nível. Mas foi o suficiente para iniciar o Paulistão com vitória. O São Paulo, sem grandes sustos, venceu o Mogi Mirim por 2 a 0, neste domingo, em Mogi. Rogério Ceni abriu o placar, de pênalti, e se aproximou de seu centésimo gol: agora são 94. O goleiro marcou 96 gols, mas dois foram em amistosos e, portanto, não são reconhecidos oficialmente. Marcelinho Paraíba completou o placar. O jogo foi bastante lento, mas o Tricolor se impôs graças a seu elenco mais qualificado. O Mogi, apesar da vontade, não conseguiu se igualar. O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), para enfrentar o São Bernardo, no Morumbi. Já o Mogi, também na quarta, mas às 17h, enfrenta a Ponte Preta em Campinas.

O JOGO Os são-paulinos sabiam que não poderiam entrar na correria do Mogi Mirim, que entrou em campo tentando pressionar a

vipcomm

marcação e até pegando pesado em algumas divididas. Afinal, a equipe tricolor, como os outros grandes paulistas, tiveram muito pouco tempo para se preparar para o estadual. A defasagem física é visível. Por isso, o Tricolor, inteligentemente, optou por trocar passes, valorizando a posse de bola. E foi assim que o time chegou a seu gol. Aos 4 minutos, Carlinhos Paraíba e Juan, combinando bem pela esquerda, iniciaram a jogada. O meia lançou o ala, que foi à linha de fundo e cruzou para a área. O zagueiro Tiago Alves, enganado pelo quique da bola, cortou o cruzamento usando o braço esquerdo. Pênalti que foi marcado em conjunto pelo árbitro Rodrigo Guarizo Ferreira e pelo auxiliar complementar Robinson José Andréa de Góes. Atrás do gol, Góes viu o lance bem à sua frente e apontou para a marca penal. Rogério Ceni bateu bem, no canto direito do goleiro João Paulo, e fez seu 94º gol. Está a seis do 100º. O São Paulo continuou dominando o jogo. O Mogi Mirim errava muitos passes na inter-

Experiente goleiro, Rogério Ceni 94 gols registrados oficialmente na carreira

mediária. Sempre que tentava se aproximar do gol tricolor, perdia a bola. Tanto que Rogério Ceni não foi exigido. O Tricolor mostrou um posicionamento interessante, que pode dar resultado neste ano. Se pela esquerda Juan e Carlinhos Paraíba faziam boas jogadas, com ultrapassagens, Jean e Ilsinho faziam o mesmo pela direi-

ta, trocando de posição e confundindo a defesa. Numa dessas jogadas, aos 32, quase saiu o segundo gol. Jean caiu pelo meio puxando a marcação e Ilsinho apareceu em velocidade, driblando e chutando forte. João Paulo espalmou. Se o primeiro tempo foi movimentado, o segundo foi bem devagar. O São Paulo continua-

va com a bola sob seu domínio, virando o jogo de um lado para o outro. No entanto, aquelas jogadas laterais pararam de sair. E ficou evidente o problema de armação no meio de campo tricolor. O time se ressente da falta de um camisa 10. Isolados, Mazola e Fernandinho não tinham muitas chances de fazer algo. E quando a bola chegava, eles tinham dificuldades até para dominá-la. Mazola foi substituído por Dagoberto, mas o panorama não se alterou. A bola continuava longe do ataque tricolor. Aos poucos, o Mogi Mirim foi tentando se soltar e até chegou a rondar a área do São Paulo, sem, no entanto, conseguir entrar. O jeito era arriscar chutes de fora da área. Mas apenas um foi na direção do gol. Aos 13, Niel arriscou e Ceni pulou para espalmar. Somente aos 38 minutos o São Paulo criou seu primeiro lance de perigo, em jogada trabalhada, no segundo tempo. Renato Silva apareceu de surpresa pela direita. Bancou o ponta e cruzou para Jean, que vinha acompanhando a

jogada. Ele chutou forte. O tiro rasteiro passou raspando a trave direita. Mesmo num ritmo mais lento, o Tricolor chegou a seu segundo gol. Aos 43, Marcelinho recebeu cruzamento de Fernandinho e completou de cabeça. Fechando o placar. Aos 44, o Mogi assustou. Niel tentou o cruzamento. Ninguém cortou, a bola quicou no gramado e bateu na trave. Nada porém, que ameçasse a vitória são-paulina.

ESTREIA O lateral-esquerdo Juan, que fez seu primeiro jogo com a camisa são-paulina neste domingo, acredita que começou bem. No seu caso, com o pé esquerdo. Foi com ele que o ala acabou criando a jogada que resultou no primeiro dos dois gols tricolores contra o Mogi Mirim. Ele foi à linha de fundo e cruzou. O zagueiro cortou com o braço e cometeu pênalti, que Rogério Ceni bateu e fez. - Começar com uma jogada de gol dá moral, confiança. É importante. Acho que foi um bom início para mim e para o São Paulo, disse.

> ROBERTO CARLOS

> TORNEIO INTERCLUBES

Alagoana Marta brilha Acelerado, Timão bate e Santos fatura Torneio a Lusa com gol olímpico Agência Estado

Globoesporte.com

O Santos venceu o Foz Cataratas Caixa por 3 a 2, na tarde de sábado, no estádio Arena da Fonte, em Araraquara (SP), e sagrou-se campeão do Torneio Internacional Interclubes de Futebol Feminino. Os gols do título foram marcados por Angélica, Maurine e Thaís. Gabi e Dai anotaram para a equipe paranaense. O Palmeiras, que derrotou por 3 a 1 o Umea, da Suécia, na preliminar, garantiu a terceira colocação. O Foz Cataratas tomou a iniciativa no início do primeiro tempo, neutralizando a atacante Marta, do Santos, com a marcação cerrada de três defensoras, e soube partir em velocida- Em grande momento, Marta conquistou mais um título importante de para o ataque em busca do gol de abertura. A estratégia Gabi puxou rápido contra-ata- taça, por ter feito a melhor deu certo e, aos 6 minutos, Ga- que ao se livrar de duas adver- campanha na primeira fase, bi fez um belo gol ao acertar sárias e tocou para Dai. A ata- em que derrotou Umea por 4 um chute da intermediária, cante chutou e ainda contou a 2, Palmeiras por 1 a 0 e que passou sobre a goleira An- com um desvio de Esther para empatou com o Foz Cataratas tirar a goleira santista da joga- em 1 a 1. O time do Paraná, dréia Suntaque. além da igualdade com o alviO time paranaense se man- da e desempatar. Como o resultado não ser- negro e com o Palmeiras (1 a teve superior até a árbitra Katiucia da Mota Lima expulsar via. O Foz Cataratas foi para 1), derrotou a equipe sueca Leti, aos 24 minutos. Com su- cima do Santos. Tanto que a por 3 a 2. Angélica, autora de um goperioridade numérica em cam- igualdade voltou ao placar, aos po e atrás no placar, o Santos 18 minutos, com a polivalente laço para o Santos, afirmou que o título foi merecido porque as foi para cima do Foz Cataratas Maurine. Ela arriscou chute da lateral jogadoras passaram por um e conseguiu o empate aos 33 minutos, em golaço de Angé- direita e contou com a ajuda da período forte de treinamento lia. Como Gabi, ela também goleira Vivi. Mal posicionada, para a competição promovida acertou um lindo chute da ela não chegou a tempo de im- pela Sport Promotion e tiveram intermediária e encobriu a go- pedir o gol de empate. A vitó- de se superar durante as três ria da equipe comandada por rodadas da fase classificatória, leira Vivi. O segundo tempo começou Gustavo Feliciano veio aos 39 em que terminaram na liderança, e também na decisão deste eletrizante, com as duas equi- minutos. A meia Thais aproveitou sábado. "Foi a recompensa pela pes perdendo chances de gols e as goleiras Vivi e Andréia Sun- rebote na área e só tocou para luta e determinação que tivetaque fazendo grandes defesas. o fundo do gol para confirmar mos", disse a defensora santista O Foz Cataratas virou a conta- o título do Santos, que jogou em clima de muita comemoragem, aos 12 minutos, quando pelo empate para levantar a ção após a partida.

O Corinthians começou a temporada em velocidade máxima. Em sua estreia no Campeonato Paulista, a equipe do Parque São Jorge mostrou que a pré-temporada foi bem aproveitada e acelerou para cima da Portuguesa, no estádio do Pacaembu, na tarde deste domingo. Resultado: uma convincente vitória por 2 a 0, com um gol de Paulinho e um olímpico do lateral-esquerdo Roberto Carlos. A Lusa, por outro lado, deu indícios de que é necessário muito trabalho ainda para engrenar. Pressionada no primeiro

tempo, a equipe do Canindé não teve organização e postura suficientes para brecar o Timão. O time rubro-verde só melhorou no segundo tempo, depois de uma bronca do técnico Sérgio Guedes. Mas já era tarde para uma reação. Até porque o Corinthians se defendeu bem. O triunfo do Timão neste domingo mantém também a invencibilidade do técnico Tite no comando do clube. Contratado na reta final do último Campeonato Brasileiro, ele soma agora nove jogos sem perder. São seis vitórias e três empates. A equipe

alvinegra joga novamente pelo Campeonato Paulista na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), contra o Bragantino, em Bragança Paulista. A Portuguesa, por sua vez, joga no estádio do Canindé, no mesmo dia, só que às 17h. O adversário da equipe será o Oeste, de Itápolis.

ALEGRIA Um golaço. Daqueles para entrar na lista dos mais bonitos da carreira. O gol olímpico marcado por Roberto Carlos neste domingo, na vitória do Corinthians sobre a Portuguesa.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

B4 | Roteiro

Teatro de Bonecos da Vila Sésamo Apresentado por Abby Cadabby, que reúne alguns dos personagens mais queridos do mundo Vila Sésamo, o espetáculo 'As Grandes Aventuras de Ênio e Beto' convida as crianças a brincar, dançar, cantar e participar da diversão com seus amigos. No dia 22 deste mês, às 17h, no Teatro Gustavo Leite, Centro Cultural e de Exposições de Maceió, em Jaraguá. Preços: R$ 50 e R$ 25 (crianças e estudantes). Mais informações: (82) 30343600. Cursos de Dança Quando: 19/01 Dança de Salão (aulas práticas, estilo voltado para shows e bailes) Ritmos Variados (aulas práticas, estilo voltado para apresentações e performances) Inscrições nas centrais de atendimento Sesc Poço (Rua Pedro Paulino, 40, Poço) e Sesc Centro (Rua Barão de Alagoas, 229,

Centro) Mais informações: 0800 284 2440

mento Sesc Poço (Rua Pedro Paulino, 40, Ingressos: de R$ 6 a R$ 15 Poço) e Sesc Centro (Rua Barão de Alagoas, Mais informações: 0800 284 2440 229, Centro) Mais informações: 0800 284 2440 e 3326Novo espetáculo dos "Melhores do 3133 Música ao vivo Mundo" em Maceió Quando: 23/01 O espetáculo 'Sexo - A comédia' é a noviOnde: Sesc Guaxuma dade dos Melhores do Mundo para o mês Exposição Sobreluzes, da artista visual Grupo Os Brazucas de janeiro em Maceió. Nos dias 29 e 30, o Myrna Maracajá Local: Sesc Guaxuma (Rua Cel. Mário grupo se apresenta no palco do Teatro Fotografias, desenhos e gravuras digitais Saraiva, s/n, Guaxuma) Gustavo Leite, no Centro e Convenções. Os Galeria Sesc Arapiraca (Rua Manoel Horário: 13h ingressos estarão à venda no 03 de janeiro Cazuza, s/n, Santa Edwiges, Arapiraca, AL) Ingressos: gratuito para comerciários; R$ 6 no Stand Sue Chamusca, no Maceió Período de visitação: até 31 de janeiro 2011 a R$ 15 Shopping. Infos: (82) 3235-5301 | 9925- Mais informações: 0800 284 2440 e 3326- Mais informações: 0800 284 2440 7299 | info@chamusca.com.br. 3133 Cursos de Música do Sesc - pré-inscrição Período: até 23/01/11 Aulas de teoria e percepção musical, violão erudito, violão popular, violino, piano, canto popular, técnica vocal e musicalização infantil Locais da pré-inscrição: centrais de atendi-

Onde: Sesc Arapiraca Happy Hour Grupo Brilho da Lua Local: Sesc Arapiraca (Rua Manoel Cazuza, Quando:21/01 Banda Orquestra Weekend e Andréia s/n, Santa Edwiges - Arapiraca, AL) Horário: 12h Morais Local: Sesc Poço (Rua Pedro Paulino, 40, Ingressos: gratuito para comerciários com Poço) carteira do Sesc Horário: 19h Mais informações: 0800 284 2440

> ESTREIA Domingos Oliveira Prado

Entre o Esquadro e o Compasso

Johnny Depp faz sucesso com Jolie em “O Turista” Divulgação

Shopping Maceió (3218.9700) As viagens de Gulliver em 3D Comédia 17:20 21:30 Livre

De pernas pro ar Comédia 14:30 16:40 18:50 21:00 14 anos

Enrolados em 3D Animação 13:00 15:10 19:20 Livre

domingosoliveiraprado@yahoo.com

Shopping Farol (3218.9777)

O MAÇOM É JUSTO E PERFEITO QUANDO... 1. Sobe a Escada de Jacó pelas Iniciações da Vida sem ferir os Irmãos neste percurso; 2. Realiza o sonho de desbastar pelo pensamento e pelas ações as arestas dos vícios e da insensatez; 3. Socorre o Irmão nas dificuldades, chora com ele as suas angústias e sabe comemorar a seu lado as suas vitórias; 4. Reconhece nas viúvas e nos órfãos a continuidade do Irmão que partiu para o Oriente Eterno; 5. Vê na filha do Irmão a sua filha e na esposa do Irmão, uma Irmã, Mãe ou Filha; 6. Combate o fanatismo e a superstição sem o açoite da guerra mas com a insistência da palavra sã; 7. É modelo da eterna e universal justiça para que todos possam concorrer para a felicidade comum; 8. Sabe conservar o bom senso e a calma quando outros o acusam e o caluniam; 9. É capaz de apostar na sua coragem para servir aqueles que o ladeiam, mesmo que lhe falte o próprio sustento; 10. Sabe falar ao povo com dignidade ou de estar com reis e presidentes em palácios suntuosos e conservar-se o mesmo; 11. Sendo religioso e político respeita o direito da religião do outro e da política oposta à sua; 12. Permite e facilita o desenvolvimento pleno das concorrências para que todos tenham as mesmas oportunidades; 13. Sabe mostrar ao mundo que nossa Ordem não é uma Sociedade de Auxílios Mútuos; 14. Dominado pelo princípio maior da TOLERÂNCIA suporta as rivalidades sem participar de guerras; 15. Abre-se para si e permite que outros, vendo-o, sigam-no no Caminho do Conhecimento e da Iniciação; 16. Conforma-se com suas posses sem depositar inveja nos mais abastados; 17. Absorve o sacerdócio do Iniciado pela fé no Criador, pela esperança no melhoramento do homem e pela caridade que abrir-se-á em cada coração; 18. Sente a realidade da vida nos Sagrados Símbolos da Instituição; 19. Exalta tudo o que une e repudia tudo o que divide; 20. É Obreiro de paz e união, trabalhando com afinco para manter o equilíbrio exato entre a razão e o coração; 21 Promove o bem e exercita a beneficência, sem proclamar-se doador; 22. Luta pela FRATERNIDADE, pratica a TOLERÂNCIA e cultiva-se integrado numa só família, cujos membros estejam envoltos pelo AMOR; 23. Procura inteirar-se da verdade antes de arremeter-se com ferocidade contra aqueles que julga opositores 24. Esquiva-se das falsidades inverossímeis, das mentiras grosseiras e das bajulações humanas; 25. Propõe-se sempre a ajudar, amar, proteger, defender e ensinar a todos os Irmãos que necessitem, sem procurar inteirar-se do seu Rito, da sua Obediência, da sua Religião ou do seu Partido Político; 26. É bom, leal, generoso e feliz, ama a Deus sem temor ao castigo ou por interesse á recompensa; 27 Mantém-se humilde no instante da doação e grandioso quando necessitar receber; 28. Aprimora-se moralmente e aperfeiçoa o seu espírito para poder unir-se aos seus semelhantes com laços fraternais; 29. Sabe ser aluno de uma Escola de Virtudes, de Amor, de Lealdade, de Justiça, de Liberdade e de Tolerância; 30. Busca a Verdade onde ela se encontre e por mais dura que possa parecer; 31 Permanece livre respeitando os limites que separam a liberdade do outro; 32. Sabe usar a Lei na mão esquerda, a Espada na mão direita e o Perdão à frente de ambas; 33. Procura amar o próximo, mesmo que ele esteja distante, como se fosse a si mesmo.

Cinema em Maceió

Tron: O legado Aventura 14:00 16:30 19:00 21:30 Livre

Enrolados Animação 15:00 17:00 19:00 21:00 Livre

Shopping Pátio Maceió (3223-1400) As viagens de Gulliver em 3D Comédia Dublado: 13:15 17:25 19:30 Legendado: 21:35 Livre

De pernas pro ar Comédia 14:00 16:30 19:00 21:20 14 anos

As aventuras de Sammy em 3D Animação 15h25 Livre

Johnny Depp, o astro de “O Turista”, que estreia no Brasil nesta 6a feira 21

CINDY PEARLMAN UOL

"O lance com Johnny Depp é que viemos para este filme com a mesma ideia básica", diz Angelina Jolie. "Nós queríamos apenas fazer um filme à moda antiga, no sentido de que fosse um verdadeiro prazer para o público." Depp, que fora das telas é tão modesto e discreto quanto Jolie é exuberante, concorda com ela nisso. "Meu lance era o seguinte: eu só queria convidar as pessoas e dizer pra elas: 'Esqueçam tudo mais, apenas divirtam-se'", diz Depp. Preparando-se para uma entrevista em um hotel em Hollywood, Depp parece quase tímido, como se estivesse inseguro de que alguém possa realmente querer que ele fale a respeito de si mesmo, um assunto que ele parece considerar desinteressante - um ponto de vista raro por parte de um dos maiores astros de Hollywood. "Eu gosto de falar sobre as crianças", ele diz rindo. "Gosto de falar de arte. Sou um sujeito que já esteve em uma banda e já vendeu canetas para se sustentar. (...) Fico chocado por ainda ter trabalho. Achava que a esta altura já teria sido chutado para fora do clube." É improvável: o ator de 47 anos, indicado três vezes ao Oscar de melhor ator, acumula em sua carreira uma bilheteria de US$ 5,9 bilhões, de forma que ele continuará recebendo ofertas de trabalho por mais algum tempo.

O FILME Ele e Jolie não são apenas atores de ponta, também são praticamente vizinhos na França. No entanto, até serem reunidos para fazer "O Turista", que estreou nos Estados Unidos em 10 de dezembro, eles pratica-

mente nunca tinham se encontrado - o que Depp atribui a sua própria relutância em chamar atenção. "Honestamente, eu gosto de ficar em casa e assistir filmes. Saio com minha garota e meus filhos." Baseado vagamente no filme francês "A Caçada" (2005), estrelado por Yvan Attal e Sophie Marceau, "O Turista" apresenta Jolie como uma mulher interessada por lavagem de dinheiro. Quando percebe que está sendo perseguida tanto pela polícia quanto por criminosos russos furiosos, ela foge e conhece um turista americano (Depp), que está em Veneza tentando superar uma separação. Logo ele se vê envolvido na fuga, sem perceber que ela tem seus interesses próprios e que eles não necessariamente lhe favorecerão. O filme vai estrear na próxima sexta-feira (21) nas salas do Centerplex e do Severiano Ribeiro. Vários astros teriam sido cogitados para o filme, mais notadamente Tom Cruise e Charlize Theron. Mas Depp sempre esteve interessado, desde que pudesse filmá-lo antes de partir para "Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas", no qual reprisará seu papel indicado ao Oscar, o do capitão pirata Jack Sparrow. "Eu gostei muito do filme original. Meu amigo interpretou o personagem nele, e eu gostei do papel e achei que poderia ser interessante explorar esse personagem. Gosto do fato de que, no filme, você nunca sabe o que vai acontecer." Depp e Jolie - que ele chama de "uma garota bem legal"- se encontraram antes da filmagem, simplesmente para se conhecerem, mas não demorou muito. "Havia pais na sala e logo se transformou naquilo em que nossos filhos estavam dizendo e fazendo."

Enrolados Animação Em 3D: 13:30 16:00 18:30 21:00 13:00 15:15 17:40 19:50 Livre

Incontrolável Ação/suspense 22:00 10 anos Entrando numa fria maior ainda com a família Comédia 14:35 17:00 19:20 21:45 14 anos

Cine Sesi (3336.2277) Eu e meu guarda-chuva Aventura 17h Livre

Mademoiselle Chambon Drama 15:00 Livre

Você vai conhecer o homem dos seus sonhos Romance 21:00 12 anos

A rede social Drama 18:40 12 anos

Horóscopo ÁRIES Áries, para esta semana terá uns dias bastante emocionais, onde a sua vida afetiva estará em evidencia TOURO Touro, para esta semana deverá ter coragem para mudar, transformar algo na sua vida, coragem para arriscar GÊMEOS Gêmeos, para esta semana deve abrir bem os olhos, mas para o seu interior CÂNCER Câncer, ao longo desta semana, é aconselhável, voltar a sentir o seu próprio poder interior LEÃO Leão, ao longo destes dias, poderá ter que revelar o seu lado de compaixão para com os outros e consigo mesmo VIRGEM Virgem, para esta semana é importante estar grato pelo o que já tem na sua vida LIBRA Libra, a sua carta para esta

semana deve sempre lembrar-se de quem é, não do que tem ESCORPIÃO Escorpião, esta semana pode por vezes parecer "chata", mas tem o seu sentido positivo SAGITÁRIO Sagitário, para esta semana poderá ter motivos para estar entusiasmado ao longo destes dias CAPRICÓRNIO Capricórnio, pode estar prestes a mudar de ambiente, casa, trabalho ou ambiente social AQUÁRIO Aquário, durante esta semana, poderá encontrar o que procura, ou poderá indicar que deve procurar nos lugares certos PEIXES Peixes, os astros sugerem que durante esta semana, a sua personalidade estará ao de cima, e que poderá sentir-se bastante bem consigo mesmo

O tempo e as marés - 17/01

31º Nascer do Sol: 05h14

Pôr do sol: 17h51

22º Probabilidade de chuva: 80%

Lua crescente

Marés altas 01h47..........1,8 14h02..........1,9

Marés baixas 07h58..........0,4 20h23..........0,2


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

Opinião |B5

Foto da semana

Editorial

Salários nos extremos O salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (aí por volta de R$ 30 mil) não constitui nenhum absurdo, embora represente uma ótima remuneração. É quase o que passam a receber, a partir de agora, os integrantes do Congresso Nacional - deputados e senadores, que de há muito vinham defendendo uma equiparação entre os poderes. O ministro do STF é um advogado, presumivelmente possuidor de vastos conhecimentos jurídicos, mas um advogado que julga em nome da mais alta corte de justiça do país. A diferença reside em que um parlamentar pode 'cumprir' todo um mandato sem produzir absolutamente nada (e muitos fazem isso sem sequer serem notados), ao passo que o magistrado não tem como se atribuir tal ausência e ociosidade. Trinta mil reais é um bom salário, principalmente se custeado pelo dinheiro público, mas não é astronômico, no caso dos ministros do STF, se levado em conta o peso da responsabilidade que lhes pesa sobre os ombros. Agora, comparado ao salário mínimo, aí sim, o vencimento pago pelo Supremo avulta, ganha dimensão. Ou seja, o problema está nos extremos. Os ministros não ganham demais, pelo que fazem, os trabalhadores é que ganham quase nada. Portanto, não é o salário do STF que é de mais; o salário mínimo é que é de menos. É uma distorção, sem dúvida, mas localizada na insignificância do mínimo, e não no absurdo do máximo.

Com 205 mil carros matriculados no Detran, o trânsito de Maceió caminha para o calapso em questão de alguns anos (Foto Márcio Ândrei)

América Latina sustenta crescimento

O Sermão do Monte e a Fé vivencial

A Comissão Econômica para superarmos a crise e sermos América Latina e Caribe - CE- um dos primeiros países a PAL - encerrou o ano de sair do vendaval que assus2010 divulgando um crite- tou as maiores economias rioso estudo sobre a vitalida- do planeta. de das economias dos países A recuperação econômica da região. Após o furacão também teve consequências provocado pela crise finan- extremamente positivas nas ceira internacional, em 2008, taxas de geração de novos os países do continente vol- empregos. A taxa de desocutaram a apresentar cresci- pação na América Latina e mentos bastante expressi- Caribe deve passar dos 8,2% vos. registrados em 2009 para Depois de uma redução de 7,6%, de acordo com o estu1,9% em 2009, a América do da CEPAL. O crescimento Latina e o Caribe recupera- do continente no ano que ram o ritmo de expansão e passou evidencia que o bom as projeções apontavam pa- desempenho brasileiro não é ra um crescimento de 6% no um dado isolado. O cresciano de 2010. Para 2011, en- mento do Brasil será o quintretanto, em razão do res- to maior, atrás de Paraguai, surgimento das incertezas Uruguai, Peru e Argentina. internacionais, a expansão A expansão do PIB em 2010 pode ser mais modesta e na região representa uma deve girar na casa dos 4,2%. consolidação da recuperação A boa notícia para nós é que que a maior parte das ecoa economia nomias do brasileira tem continente “Aqui entre nós o vem experiajudado a puxar para cima mercado interno mentando a o desempepartir da secresceu 20% nho do contigunda metagraças aos nente. O Brasil de de 2009. deverá regisIsso se deve, aumentos reais trar um cresciem grande dos salários” mento DE parte, às polí7,7%, assim ticas de fortacomo Paralecimento do guai - 9,7%, Uruguai - 9%, mercado interno em vários Peru - 8,6% e Argentina - países, como ocorreu no 8,4%. Segundo as mesmas Brasil. previsões, apenas o Haiti e Aqui entre nós o mercado Venezuela deveriam registrar interno cresceu 20% graças queda do PIB em 2010. O aos aumentos reais dados Haiti teria um recuo de -7% e aos salários, à política de a Venezuela de -1,6%. valorização do salário-míniAs medidas anticrise adota- mo e também aos progradas pelos diversos países mas de redistribuição de depois da turbulência finan- renda, como o Bolsa Família, ceira internacional impacta- que tive a honra de relatar ram positivamente no cresci- no Senado Federal. Todos os mento das economias, o que números indicam que o permitiu projetar um au- Brasil segue firme na trilha mento do PIB em vários paí- do crescimento sustentável. ses e no continente. No BraRenan Calheiros sil a política de desonerações É senador e líder da bancada do PMDB tributárias foi, sem dúvida, um importante fator para

Não como mera rotina, nem mesmo para aquelas velhas promessas de início de ano novo, mas para agradecer e renovar as energias espirituais devemos ler a Bíblia e buscar os ensinamentos para a caminhada em Cristo e na doutrina religiosa que abraçamos, como ensina Santa Teresinha de Lisieux, "no coração da Igreja serei o amor". Para ratificar o ecumenismo, considerando a existência de um único Deus, trago para os leitores deste jornal, a obra do irmão de fé Laércio Madson Monteiro, publicada no final do ano passado - Reflexões sobre o Sermão do Monte! Considerada pelo autor a carta magna do cristão, o Sermão do Monte traz os ensinamentos-chave para sermos seguidores das doutrinas de Cristo; e, sobretudo, os princípios éticos, morais e espirituais na passagem desta vida, tendo a fé como escudo naqueles momentos difíceis que a natureza humana passa nas noites traiçoeiras, ao carregar as cruzes pesadas na caminhada. O irmão Laércio inicia a obra com a doutrina da felicidade, e cita Mt. 5. 1-16, "muito felizes são os humildes, porque o Reino dos Céus é dado a eles [...]; vocês

são o sal da terra que a torna suportável. Se perderem seu sabor, que acontecerá ao mundo? [...]" (p.21). A obra traz, ainda, uma explicação sobre o registro de Mateus e do de Lucas, em relação do princípio divino da justiça quanto aos bem-aventurados vós os pobres, para o último; e bem-aventura-

“Entre outros temas, Laércio Madson Monteiro nos brinda com uma reflexão sobre o perdão e a vida cristã autêntica” dos vós os pobres de espírito, para o primeiro. E afirma o autor, "para Jesus, [devemos ser] pobres de espírito, ou pelo espírito, são os humildes, os que são capazes de renunciar ao 'ego' e ao mundo para segui-lo, e lhes prometeu o Reino dos céus" (p.26). Entre outros temas, Laércio nos brinda com uma reflexão sobre o perdão e a

vida cristã autêntica, quando cita Rm 12.20, "se o que te aborrecer tiver forme, dá-lhe pão para comer; e, se tiver sede, dá-lhe água para beber; porque, assim, brasas lhe amontoará sobre a cabeça; e o Senhor te pagará" (p.70); lembrando, ainda, que não é fácil vivenciar a doutrina de Cristo na modernidade contemporânea, e aqui lembro da música cantada por Pe. Fábio: "sou humano demais para compreender, humano demais para entender que aqueles que escolhestes e tomastes pela mão, geralmente eu não os quero do meu lado". Por fim, temos a meditação sobre a importância do orar com espontaneidade não como uma mera repetição sistemática, pois, explica o autor, "não tem sentido espiritual, [...] vez que tal prática virava uma rotina e eliminava a conversa espontânea entre criatura e Criador" (p.75). E continua a nos explicar: "a verdadeira oração é uma conversa particular do fiel com Deus, e não uma exposição da eloquência diante de uma plateia" (p.76). Zoroastro Neto Professor Universitário

Expansão do mercado de trabalho no Nordeste Os novos projetos reestruturadores da economia de Pernambuco - que está vivendo uma fase parecida à dos anos 50/60, quando era governador o engenheiro Cid Sampaio - ampliaram sensivelmente a oferta de empregos na região; e a área do Porto de Suape e seu entorno, englobando os municípios de Ipojuca e Escada, começam a sentir os efeitos benéficos dos novos investimentos. Na Refinaria Abreu e Lima, cujo sócio, a venezuelana PDVSA, ainda não aportou nenhum recurso financeiro de investimento, há no momento 630 vagas, principalmente na área de construção civil, abrangendo as profissões de armador, carpinteiro, eletricista, montador, pedreiro, encanador e topógrafo. Todas essas são profissões que existem no mercado e disponíveis porque, até então, não havia demanda. As autoridades do governo estadual estão preocupadas em capacitar mão de obra para postos mais sofisticados. Não é raro ver nos aviões da rota Rio-São Paulo-Recife trabalhadoresjá contratados para as áreas de fresadores, montadores marítimos, operadores de máquinas soldadoras eletrônicas e auxiliares de montagem industrial. A seleção centralizava-se, antes, em profissionais moradores nos municípios vizinhos - Cabo, Escada, Jaboatão,

Moreno, Recife, São Lourenço da Mata, Olinda, Abreu e Lima e Iguaraçu. Prevêse para abril de 2011 um pico de demanda; e a Agência do Trabalho de Pernambuco tem enviado para o setor de recursos humanos da Refinaria Abreu e Lima cerca de 50 operários diariamente, o que é um fato excepcional numa região que sempre foi caracterizada - a

“Todas essas são profissões que existem no mercado e estavam disponíveis porque, até então, não havia demanda” Mata Sul de Pernambuco - como de subemprego ou de emprego sazonal na plantação de cana-de-açúcar. Mais de 5.000 candidatos a emprego na Refinaria de petróleo já foram encaminhados a Suape, segundo estatísticas da Agência de Trabalho. Há outras áreas de operação da Refinaria que precisam ser preenchidas em breve: bombeiro hidráulico, eletricista de força controle,

operador de retroescavadeira, operador de máquinas compactadoras, marteleiro, montador de andaimes de ferro. Nenhuma dessas categorias aparecia, até recentemente, nos anúncios classificados de oferta de empregos em Pernambuco. Por aí, vê-se o impacto dos investimentos da Refinaria e do Estaleiro Atlântico Sul no mercado de trabalho, com as consequências sociais de demanda de novas habitações, transporte, restaurantes, água, saneamento básico e serviços diversos. Em Suape e no seu entorno, os empregos distribuem-se, também, pelas "empresas satélites", como a Petroquímica Suape, RM Eólica, Pernod Ricard, Pernambuco Construtora, o próprio Porto de Suape, além de restaurantes, lanchonetes, serviços de lavanderia e supermercados. Nos próximos 2 anos, a Mata Sul de Pernambuco estará profundamente modificada nos seus aspectos humano, social e econômico. No aspecto urbanístico, as atuais cidades serão de porte médio e conurbadas, isto é, interligadas econômica e socialmente. Os novos projetos mudam a face de Pernambuco a partir desta reestruturação. Inocêncio Oliveira Deputado Federal

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

PRIMEIRA

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Diretor Editorial CNPJ 05.593.455/0001-8 CNPJ: 08.078.664/0001-85

Alda Sampaio Diretora Comercial

Privativa Comunicação e Representação Ltda. Representante nacional do Primeira Edição São Paulo: (11) 4197-1799 Rio de Janeiro: (21) 2262-6146 Brasília: (61) 3326-7876

Salvador: (71) 3341-2980 Recife: (81) 3241-1680

Endereço: Rua Ubiracy Costa Ferreira, 145 Jatiúca | CEP 57.036-780 Fone: (82) 3033-3502 Maceió | Alagoas Atendimento ao assinante: (82) 3033-5213 / 3033-2189


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

B6 | Especial

> ENCHENTES

Governo brasileiro admite despreparo em tragédias Documento da Defesa Civil Nacional já previa 'aumento de ocorrência de desastres' fotos: Divulgação

O governo brasileiro admitiu à Organização das Nações Unidas (ONU) que grande parte do sistema de defesa civil do País vive um "despreparo" e que não tem condições sequer de verificar a eficiência de muitos dos serviços existentes. O Estado obteve um documento enviado em novembro de 2010 por Ivone Maria Valente, da Secretaria Nacional da Defesa Civil (Sedec), fazendo um raio X da implementação de um plano nacional de redução do impacto de desastres naturais. Suas conclusões mostram que a tragédia estava praticamente prevista pelas próprias autoridades. Diante do tsunami que atingiu a Ásia e do aumento do número de desastres naturais no mundo nos últimos anos, a ONU foi pressionada a estabelecer um plano para ajudar governos a fortalecer seus sistemas de prevenção. Em 2005, governos chegaram a um acordo sobre a criação de um plano de redução de risco para permitir que, até 2015, o mundo estivesse melhor preparado para responder às catástrofes. Uma das criações da ONU, nesse contexto, foi o Plano de Ação de Hyogo (local da conferência onde o acordo foi fechado). No tratado, a ONU faz suas recomendações de como governos devem atuar para resistir a chuvas, secas, terremotos e outros desastres. Ficou também estabelecido que os 168 governos envolvidos se comprometeriam a enviar a cada dois anos um raio X completo de como estavam seus países em termos de preparação para enfrentar calamidades e o que estavam fazendo para reduzir os riscos. Na versão enviada pelo próprio governo do Brasil ao escritório da Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres, no fim de 2010, as constatações do relatório nacional são alarmantes. "A maioria dos órgãos que atuam em defesa civil está despreparada para o desempenho eficiente das atividades de prevenção e de preparação", afirma o documento em um trecho. Praticamente um a cada quatro municípios do País sequer tem um serviço de defesa civil e, onde existe, não há como medir se são eficientes. "Em 2009, o número de órgãos municipais criados oficialmente no Brasil (para lidar com desastres) alcançou o porcentual de 77,36% dos municípios brasileiros, entretanto, não foi possível mensurar de forma confiável o indicador estabelecido como taxa de municípios preparados para prevenção e atendimento a desastres", diz o documento em outra parte.

LIMITAÇÕES No relatório, o Brasil é obrigado a dar uma resposta ao desempenho em determinados indicadores sugeridos pela ONU. Em um dos indicadores que trata de avaliação de risco

Deslizamentos de barreiras é uma das causas mais constantes de tragédias provocadas por excesso de chuvas

Milhares de pessoas estão desabrigadas ou desalojadas nas cidades fluminenses devastadas pelos temporais

Defesa Civil informou que 631 mortes já foram contabilizadas desde o início da tragédia das inundações no Rio

de regiões - o governo admite ter feito avanços, "mas com limitações reconhecidas em aspectos chave, como recursos financeiros e capacidade operacional". Na avaliação de risco, por exemplo, o governo admite que não analisou a situação de nenhuma escola ou hospital no País para preparar o documento. O próprio governo também aponta suas limitações em criar um sistema para monitorar e disseminar dados sobre vulnerabilidade no território. O governo também reconhece que a situação é cada vez mais delicada para a população. "A falta de planejamento da ocupação e/ou da utilização do espaço geográfico, desconsiderando as áreas

de risco, somada à deficiência da fiscalização local, têm contribuído para aumentar a vulnerabilidade das comunidades locais urbanas e rurais, com um número crescente de perdas de vidas humanas e vultosos prejuízos econômicos e sociais", diz o documento assinado por Ivone Maria.

CONSEQUÊNCIA "A não implementação do Programa (de redução de riscos) contribuirá para o aumento da ocorrência dos desastres naturais, antropogênicos e mistos e para o despreparo dos órgãos federais, estaduais e municipais responsáveis pela execução das ações preventivas de defesa ci-

vil, aumentando a insegurança das comunidades locais", afirmou o relatório. O órgão também deixa claro que o Brasil estaria economizando recursos se a prioridade fosse a prevenção. "Quando não se priorizam as medidas preventivas, há um aumento significativo de gastos destinados à resposta aos desastres. O grande volume de recursos gastos com o atendimento da população atingida é muitas vezes maior do que seria necessário para a prevenção. Esses recursos poderiam ser destinados à implementação de projetos de grande impacto social, como criação de emprego e renda", conclui o documento.


Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011

PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO RATIFICAÇÃO – DISPENSA DE LICITAÇÃO O Prefeito do Município de Penedo RATIFICA e HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 26.000,00 (Vinte e seis mil reais). EXTRATO DO CONTRATO – DISPENSA DE LICITAÇÃO CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: ONG Dom Valério Breda, CNPJ: 10.013.395/0001-10. OBJETO: Aquisição de 2.000 camisas para atender ao PETI, Clube da Melhor Idade, PROJOVEM e CECANTO JUVENIL. VALOR: R$ 26.000,00 (Vinte e seis mil reais). Penedo, 14 de Dezembro de 2010. Israel Ramires Saldanha Neto Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO HOMOLOGAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL N°015/2010 O Prefeito do Município de Penedo HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 36.000,00 (Trinta e seis mil reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 015/2010 – PP CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Grande Rio Veículos Ltda, CNPJ: 00.416.698/0001-20 OBJETO: Aquisição de 01 (um) veículo 0 km. VALOR: R$ 36.000,00 (Trinta e seis mil reais). Penedo, 22 de Novembro de 2010. Israel Ramires Saldanha Neto Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO HOMOLOGAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL N° 017/2010 O Prefeito do Município de Penedo HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 62.000,00 (sessenta e dois mil reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 017/2010 – PP CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Melodia Instrumentos Musicais Ltda, CNPJ: 09.638.518/000120. OBJETO: Aquisição de instrumentos Musicais. VALOR: R$ 62.000,00 (sessenta e dois mil reais). Penedo, 16 de Dezembro de 2010. Israel Ramires Saldanha Neto Prefeito -----------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO HOMOLOGAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL N°019/2010 O Prefeito do Município de Penedo homologa o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 3.135.500,00 (Três Milhões cento e trinta e cinco mil e quinhentos reais). OBJETO: Aquisição de Medicamentos. Penedo, 20 de Dezembro de 2010. EXTRATO DO CONTRATO N° 019/2010 – PP I CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Drogafonte Ltda CNPJ: 08.778.201/0001-26, Lote I: R$ 285.000,00 (duzentos e oitenta e cinco mil reais) e Lote III: R$ 280.000,00 (duzentos e oitenta mil reais). OBJETO: Aquisição de Medicamentos. Penedo, 20 de Dezembro de 2010. EXTRATO DO CONTRATO N° 019/2010 PP II CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Maceió Med Distribuidora de Produtos Hospitalares Ltda EPP, CNPJ: 07.485.803/0001-22 Lote II: R$ 1.190.000,00 (Um milhão cento e noventa mil reais) e Lote IV: R$ 1.150.000,00 (Um milhão cento e cinqüenta mil reais). OBJETO: Aquisição de Medicamentos. Penedo, 20 de

Dezembro de 2010. EXTRATO DO CONTRATO N° 019/2010 PP III CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Dental Maceió Ltda, CNPJ: 24.166.332/0001-09. Lote V: R$ 130.000,00 (Cento e trinta mil reais) e Lote VII: R$ 41.500,00 (quarenta e um mil e quinhentos reais). OBJETO: Aquisição de Medicamentos. Penedo, 20 de Dezembro de 2010. EXTRATO DO CONTRATO N° 019/2010 PP IV CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Comed Produtos Médicos Hospitalares, CNPJ 03.296.379/000117, Lote VI: R$ 59.000,00 (cinqüenta e nove mil reais). OBJETO: Aquisição de Medicamentos. Penedo, 20 de Dezembro de 2010. Israel Ramires Saldanha Neto Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – TOMADA DE PREÇOS N° 002/2010 O Prefeito do Município de Atalaia homologa o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 522.019,73 (quinhentos e vinte e dois mil, dezenove reais e setenta e três centavos). EXTRATO DO CONTRATO N° 002/2010 TP CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA, CNPJ nº 12.200.143/000126. CONTRATADA: J S Construções e Engenharia Ltda, CNPJ nº 08.267.863/0001-31. OBJETO: Reconstrução de 33 Unidades Habitacionais. VALOR: R$ 522.019,73 (quinhentos e vinte e dois mil, dezenove reais e setenta e três centavos). Atalaia, 20 de dezembro de 2010. Francisco Luiz de Albuquerque Prefeito Municipal -----------------------------------------------PREFEITURA DE BRANQUINHA AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Presencial 001/2011 – Sistema de Registro de Preços - Objeto: Aquisição de Peças Automotivas - Data de realização: 28/01/2011, às 10h00min. Disponibilidade dos editais na Rua Dr. Prado Omena, s/n, Centro, Branquinha/AL, das 08h00min às 12h00min. Branquinha, 12 de janeiro de 2011. Sérgio José Silva Sarmento Pregoeiro -----------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – CONVITE N° 0112/2010 O Prefeito do Município de ATALAIA homologa o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 46.880,00 (quarenta e seis mil, oitocentos e oitenta reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 01-12/2010 - CV CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA, CNPJ nº 12.200.143/000126. CONTRATADA: Sandra Mariano ME, CNPJ nº 07.968.853/0001-60. OBJETO: Serviços Gráficos. VALOR: R$ 46.880,00 (quarenta e seis mil, oitocentos e oitenta reais). Atalaia, 17 de dezembro de 2010. Francisco Luiz de Albuquerque Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO AVISO CANCELAMENTO PREGÃO PRESENCIAL 004/2010 O Prefeito do Município de Penedo torna Público para o conhecimento dos interessados o cancelamento do Pregão Presencial em epígrafe, nos termos da Lei Federal nº 8.666/93, tendo como objeto a Locação de Caminhões, por conveniência Administrativa e de acordo com o parecer jurídico constante

Diário Oficial dos Municípios |B7

dos autos. Penedo, 04 de março de 2010. Gilvan Lemos Costa Pregoeiro -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO DO CONVITE N° 0212/2010 O Prefeito do Município de Atalaia HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 46.900,00 (quarenta e seis mil e novecentos reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 02-12/2010 – CV CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-26. CONTRATADA: Importadora Auto Peças Ltda, CNPJ: 12.275.988/0001-80. OBJETO: Aquisição de Veículo Utilitário. VALOR: R$ 46.900,00 (quarenta e seis mil e novecentos reais). Atalaia/AL, 27 de dezembro de 2010. Francisco Luiz de Albuquerque Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO HOMOLOGAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL N° 016/2010 O Prefeito do Município de Penedo HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 58.601,00 (cinqüenta e oito mil, seiscentos e um reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 016/2010 – PP I CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Jurandir Mariano Ferreira ME, CNPJ: 10.751.545/000193. OBJETO: Aquisição de Material Permanente – Itens 01, 02, 03 e 04. VALOR: R$ 40.625,00 (quarenta mil, seiscentos e vinte e cinco reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 016/2010 – PP II CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Penedo, CNPJ: 12.243.697/0001-00. CONTRATADA: Papelaria Not Book Ltda ME, CNPJ: 06.351.591/0001-28. OBJETO: Aquisição de Material Permanente – Itens 05, 06, 07, 08, 09, 10 e 11. VALOR: R$ 17.976,00 (dezessete mil, novecentos e setenta e seis reais). Penedo, 22 de novembro de 2010. Israel Ramires Saldanha Neto Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA DE SANTA LUZIA DO NORTE DECRETO Nº 002/2010, DE 05 DE JANEIRO DE 2011. DISPÕE SOBRE O VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO FIXADO PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 516/2010, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010, E OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE SANTA LUZIA DO NORTE, no uso da atribuição e prerrogativas que lhe confere a Lei Orgânica Municipal, e tendo em vista o disposto no artigo 7º, inciso IV, da Constituição da República Federativa do Brasil. DECRETA: Art. 1º. Fica a Secretaria Municipal de Administração, autorizada a adotar as providências necessárias com vistas à atualização do salário mínimo a partir de 1º (primeiro) de janeiro de 2011, no valor mensal de R$ 540,00 (Quinhentos e quarenta reais), em cumprimento a Medida Provisória da Presidência da República nº 516/2010, de 30 de dezembro de 2010. Parágrafo Único – Em decorrência do valor fixado no caput o salário mínimo diário corresponderá a R$ 18,00 (Dezoito reais) e o valor horário, a R$ 2,45 (dois reais e quarenta cinco centavos). Art. 2º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a partir de 1º de janeiro de 2011. Art. 3º. Revogam-se as disposições em

contrário. PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO NORTE, 05 DE JANEIRO DE 2011. Maria de Fátima Correia de Barros PREFEITA -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO AVISO DE LICITAÇÃO – 3ª CHAMADA Modalidade: Pregão Presencial 018/2010. Objeto: Aquisição de Pneus. Data: 28/01/2011, às 09h00min. Disponibilidade dos editais: Rua Nilo Peçanha, nº 106, Centro Histórico, Penedo/AL. Penedo, 13 de janeiro de 2011. Fagner Lima Dantas Pregoeiro -----------------------------------------------PREFEITURA DE SANTA LUZIA DO NORTE DECRETO Nº 036/2010, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2010. Divulga o calendário de feriados e pontos facultativos para o exercício de 2011. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE SANTA LUZIA DO NORTE, no uso de suas atribuições legais e da competência que lhe confere o artigo 63, inciso VI da Lei Orgânica do Município; e Considerando a necessidade de se prevê antecipadamente as datas comemorativas e pontos facultativos para fins de planejamento da Administração Pública Municipal e dos servidores; e Considerando, ainda, a necessidade de se resguardar o interesse público e assegurar o regular funcionamento dos serviços públicos essenciais, que não podem sofrer solução de continuidade, além de atender aos anseios da operosa classe do funcionalismo municipal, D E C R E T A: Art. 1º. Divulga os dias de feriado nacional, estadual e municipal, bem como ponto facultativo do ano de 2011, para cumprimento pelos órgãos e entidades da Administração Pública Municipal direta e indireta do Poder Executivo Municipal, sem prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais: I – 1º de janeiro – Confraternização Universal (feriado nacional); II –07 de março – (segunda-feira) – Carnaval – (ponto facultativo); III – 08 de março – (terça-feira) – (feriado); IV – 09 de março – quarta-feira de Cinzas (ponto facultativo); V – 21 de abril - Tiradentes – (feriado nacional); VI – 22 de abril – Sexta-Feira da Paixão – (feriado nacional); VII – 01 de maio – Dia Mundial do Trabalho (feriado nacional); VIII – 23 de junho – Corpus Cristi (feriado municipal); IX – 24 de junho - São João (feriado estadual); X – 29 de junho – São Pedro (feriado estadual); XI – 23 de agosto – Emancipação Política do Município (feriado municipal); XII – 07 de setembro – Independência do Brasil (feriado nacional); XIII - 16 de setembro – Emancipação Política de Alagoas (feriado estadual); XIV – 12 de outubro – Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil (feriado nacional) XV – 28 de outubro – Dia do Servidor Público, (ponto facultativo); XVI – 02 de novembro – Finados (feriado nacional); XVII – 15 de novembro – Proclamação da República (feriado nacional); XVIII – 20 de novembro – Dia da Consciência Negra – Zumbi dos Palmares (feriado estadual); XIX – 08 de dezembro – Nossa Senhora

da Conceição (ponto facultativo); XX – 13 de dezembro – Santa Luzia – Padroeira do Município (feriado municipal); XXI – 24 de dezembro – Véspera do Natal (ponto facultativo); XXII – 25 de dezembro – Natal (feriado nacional); e XXIII – 31 de dezembro – Véspera de Ano Novo (ponto facultativo). Art. 2º. Os dias de guarda dos credos e religiões, não relacionados neste Decreto, poderão ser compensados na forma do disposto no parágrafo único do art. 118 da Lei nº 253/2002 (Estatuto dos Servidores Públicos Municipais) desde que previamente autorizado pelo chefe do poder Executivo. Art. 3º. O Calendário de que trata o artigo 1º deste Decreto, poderá sofrer alterações, caso ocorram novas definições relacionadas a feriados e pontos facultativos. Art. 4º. Para os funcionários que exerçam trabalhos em regime de revezamento e de plantão, considerados como serviços essenciais, sendo que as horas efetivamente trabalhadas serão computadas no “Banco de Horas”, não onerando, dessa forma os cofres públicos. Art. 5º. Caberá a Secretaria Municipal de Administração estabelecer diretrizes para o cumprimento do disposto no artigo 4º deste Decreto, compatibilizando-o às jornadas de trabalho diferenciadas. Art. 6º. A aplicação das disposições deste Decreto far-se-á sem prejuízo das atividades consideradas essenciais. Parágrafo Único. Caberá aos dirigentes dos órgãos e entidades a preservação e o funcionamento dos serviços essenciais afetos às respectivas áreas de competência. Art. 7º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Gabinete da Prefeita, em Santa Luzia do Norte, 29 de DEZEMBRO de 2010. Maria de Fátima Barros Lins Prefeita -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO CANCELAMENTO DE PREGÃO PRESENCIAL O Prefeito do Município de Quebrangulo, Estado de Alagoas no uso de suas atribuições e em conformidade com as leis 10.520-02 e 8.666-93, resolve, Cancelar por descumprimento de cláusula do Edital por parte do licitante vencedor o seguinte pregão: Processo 1767/10- Pregão Presencial N° 0020/2010 Objeto: Material de Expediente e papelaria. Para a Secretaria municipal de Educação. E autoriza a publicação de 2ª Chamada para o referido Pregão Presencial. Quebrangulo, 11 de janeiro de 2011. Marcelo Ricardo Vasconcelos Lima Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO Pregão Presencial A CPL do município de Quebrangulo, informa aos interessados que estará realizando a seguinte licitação conforme abaixo especificado: Pregão Presencial 020/2010 2ª Chamada- Processos: 1767/2010 Órgão:Secretaria de Educação; Objeto: Material de Expediente e PapelariaData da Reunião: 27 de janeiro de 2011.

as 9:00 hs.- O edital do processo encontra-se a disposição dos interessados na sala da CPL. no horários de 8:00 as 12:00. Sito: Praça Getúlio Vargas, 50 – Centro Quebrangulo – AL (82) 3288 1140 / 1144 - cpl.quebrangulo@gmail.com Quebrangulo, 08 de março de 2010. Márcio Ivan Marinho Falcão Pregoeiro -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE BRANQUINHA HOMOLOGAÇÃO DA DISPENSA N° 010/2010 A Prefeita do Município de Branquinha HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 85.250,00 (oitenta e cinco mil duzentos e cinquenta reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 010/2010 – DL CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Branquinha, CNPJ: 12.332.995/000177. CONTRATADA: José Maria da Silva e Cia Ltda, CNPJ: 11.223.386/0001-17. OBJETO: Aquisição de Cestas Básicas. VALOR: R$ 85.250,00 (oitenta e cinco mil duzentos e cinquenta reais). Branquinha/AL, 18 setembro de 2010. Ana Renata da Purificação Moraes Prefeita -----------------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE MATA GRANDE HOMOLOGAÇÃO DA INEXIGIBILIDADE Nº 008/2010 O Prefeito do Município de Mata Grande HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 42.000,00 (quarenta e dois mil reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 008/2010 IL CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Mata Grande, CNPJ: 12.226.205/000179. CONTRATADA: G1 PRODUÇÕES E EVENTOS, CNPJ: 11.051.055/0001-47. OBJETO: Contratação Artística para as festividades de Reveilon. Mata Grande, 30 de Dezembro de 2010. José Jacob Gomes Brandão Prefeito -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE TANQUE D’ARCA AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Presencial nº 001/2011 - Data: 27/01/2011 às 08:00h Objeto: Aquisição de Patrulha Mecanizada. Pregão Presencial nº 002/2011 - Data: 27/01/2011 às 10:00h Objeto: Aquisição de Material Permanente e Informática. Pregão Presencial nº 003/2011 - Data: 27/01/2011 às 12:00h Objeto: Aquisição de Material de Limpeza, Copa e Cozinha. Pregão Presencial nº 004/2011 - Data: 27/01/2011 às 14:00h Objeto: Aquisição de Material de Expediente e Esportivo. Disponibilização do Edital e informações: Praça Cel Francisco, s/n, Centro, Tanque D’arca/AL. Tanque D’arca, 14 de janeiro de 2011. Francisco Carlos de Morais Almeida Pregoeiro -----------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PENEDO AVISO CANCELAMENTO PREGÃO PRESENCIAL 012/2010 O Prefeito do Município de Penedo torna Público para o conhecimento dos interessados o cancelamento do Pregão Presencial em epígrafe, nos termos da Lei Federal nº 8.666/93, tendo como objeto a Aquisição de Equipamentos de Processamento de Dados, por conveniência Administrativa. Penedo, 12 de maio de 2010. Fagner Lima Dantas Pregoeiro---------------


B8 | Social

Primeira Edição | 17 a 23 de janeiro, 2011


17012011  

Edição do dia 17 de janeiro de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you