Page 1

28 de Abril ONZE ANOS DO PRIMEIRA EDIÇÃO 28 de Abril

edição PRIMEIRA

O Brasil perde José Wilker A dramaturgia brasileira está de luto: morreu de infarto fulminante, neste sábado, o ator e diretor José Wilker aos 66 anos. Protagonista de filmes e novelas, ele ganhou projeção como o personagem Vadinho, do filme 'Dona Flor e seus dois maridos'. > B-6

Mega sai para dois apostadores Dois apostadores (de São Paulo e Minas) dividirão os R$ 51 milhões da Mega-Sena deste sábado (5). As dezenas sorteadas: 23, 29, 32, 36, 45 e 49. A Quina teve 353 acertadores e cada um levará R$ 15,6 mil. A Quadra pagará R$ 370 a 21.216 ganhadores.

Ano 10 | Edição 563 | Maceió, Alagoas, 7 a 13 de abril, 2014 | R$2,00

TÉO FICA E AGORA ARTICULA CHAPA Divulgação

Não houve renúncia, nada de surpresa. O prazo para sair do governo e se candidatar expirou no sábado (5) e o gover-

nador Teotonio Vilela Filho (PSDB) se manteve no cargo como havia prometido em janeiro. Nesta segunda-feira

(7), ele reúne-se com jornalistas para uma coletiva no Hotel Radisson, já como articulador da chapa governista pa-

ra concorrer ao governo e ao Senado nas eleições de outubro, e já poderá adiantar nomes de candidatos. > A-2

Empate técnico acirra disputa entre Collor e Heloísa Helena Três dias antes de Teotonio Vilela confirmar que não deixaria o cargo para concorrer às eleições, uma pesquisa do Ibope (feita sem o nome do

Teotonio Vilela começa a articular chapa governista

governador), revelava uma disputa acirrada entre Fernando Collor (PTB) e Heloísa Helena (PSOL) para o Senado: 38% x 32%, o que configura

empate técnico, já que a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. As próximas pesquisas sondarão que rumo devem

tomar os eleitores que estavam prontos para votar em Téo Vilela num eventual confronto com o senador Fernando Collor. > A-4

Senador Renan lidera batalha pelo governo > A-4

FESTIM CRIADO PELO DEPUTADO NEZINHO MUDA FOCO E TRANSFORMA MP EM VILÃO Márcio Ândrei

Liquida Maceió começa nesta 2ª com promoções Com descontos irresistíveis e valiosos prêmios, incluindo dois carros 0km, começa nesta 2ª feira (7) a 11ª edição do Liquida Geral Ma-

ceió, campanha de vendas organizada pela CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Maceió), que vai até o dia 17 de abril. > A-5 Primeira Edição

Nos postos de Maceió, gasolina está mais barata, após fiscalização da ANP

Preço da gasolina cai e o litro já custa até R$ 2,74 Comércio abre hoje com lojas oferecendo preços com descontos e muitos prêmios

O preço da gasolina continua caindo nas bombas de Maceió. O litro, que chegou a ser vendido a R$ 3,10 o inicio do ano, já é encontra-

do até por R$ 2,74 em vários postos, graças à ação fiscalizadora da Agência Nacional de Petróleo (ANP) nos postos locais. > A-6

Ao citar, em relatório sobre vetos à Lei Orçamentária Anual, gastos milionários do Ministério Público Estadual, o deputado Ricardo Nezinho (PMDB), desviou o foco do debate sobre o corte de R$ 16 milhões do duodécimo do MPE que, de repente, passou a ser visto como vilão. Foi algo planejado, com objetivo definido. > A-3

Jucá restringe ações do órgão Com seu orçamento amputado, o procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, está restringindo as ações do Ministério Público. Ele diz que vai defender os direitos do MPE na Justiça. > A-3

CRB x CSA no sábado CRB e CSA se enfrentam sábado (12), às 15h15, no Rei Pelé, visando classificação para próxima fase do

Estadual. O Galo vem de empate por 2 a 2 com o Penedense. O Azulão foi goleado pelo ASA: 3 a 0 > B-1 Jessica Pacheco

Ituano cresceu em campo e não permitiu que o Santos empatasse

Mesmo com um jogador a mais, Fla não conseguiu virar o placar

Ituano vence o Santos

Fla e Vasco empatam

Surpresa? Não, o Ituano está com a bola cheia e a vitória de 1x0 sobre o Santos, neste domingo, confir-

Em jogo ruim, Flamengo e Vasco empataram em 1x0 na 1ª partida de decisão do Estadual do Rio de Janeiro.

ma sua excelente fase. Jogo decisivo do Paulistão será domingo, de novo no Pacaembu. > B-3

CSA decepcionou sua torcida e foi goleado pelo ASA em pleno Rei Pelé

Vasco saiu na frente e teve um jogador expulso, mas o Fla não soube aproveitar a ótima vantagem. > B-3

Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

A2 | Política

A D A R O F ÃO Ç I ELE Da Editoria de Política

Cinco de abril transcorreu, neste sábado, e o que mais os governistas tucanos esperavam - a renúncia de Teotonio Vilela Filho (PSDB) para concorrer ao Senado - não aconteceu. O que se confirmou, para total satisfação dos principais concorrentes - o senador Fernando Collor (PTB) e a vereadora Heloísa Helena (PSOL) foi o anúncio feito pelo governador, em janeiro, de que cumpriria o mandato até o último dia. Vilela, aliás, havia passado a semana dando entrevistas e reiterando sua decisão de não concorrer às eleições deste ano, embora com a convicção de que, não obstante a violência

Téo Vilela fica no governo e vai agora articular chapa governista Como o PE antecipou, governador vai cumprir promessa feita à família, de passar dois anos na Europa Divulgação

persistente, Alagoas obteve grandes avanços nos últimos sete anos, sobretudo com expansão industrial e do turismo, com duas grandes adutoras no interior, com o canal do Sertão e com a conquista do Estaleiro que será construído em Coruripe. Como o Primeira Edição antecipou na última segundafeira, um antigo compromisso assumido com sua família - de passar dois anos na Europa em viagem de repouso e incursões culturais - foi o motivo que impediu a candidatura de Vilela ao que poderia ser o seu quarto mandato de senador da República. A partir desta segundafeira (7), incompatibilizado, ou seja, impossibilitado de se lan-

Será o fim de uma carreira de sucesso? A decisão de Teotonio Vilela Filho de não concorrer ao pleito deste ano remete a uma indagação: será o fim de uma das mais brilhantes carreiras da história política de Alagoas? A resposta não é fácil, mormente levando-se em conta que a próxima eleição, em 2016, será municipal, e não seria lógico imaginar Vilela disputando um cargo de vereador ou prefeito. Significa dizer, ao mesmo tempo, que o principal líder do PSDB alagoano terá de passar os próximos quatro anos - a partir de janeiro de 2015 - sem mandato, um lapso de tempo muito longo para quem já está

com 63 anos de idade. De qualquer forma, encerrando ou não sua trajetória de homem público no dia 31 de dezembro próximo, Teotonio Vilela entra para a história de Alagoas como um político vitorioso - senador em três legislaturas consecutivas e duas vezes governador. Além disso, integrou importantes Comissões do Senado Federal e durante vários anos foi presidente nacional do PSDB, o partido que consolidou a carreira de grandes nomes da política nacional, a exemplo de Mário Covas, José Serra e Fernando Henrique Cardoso.

Para satisfação dos adversários e frustração dos aliados, Teotonio Vilela permanece no governo até o último dia

çar candidato, Vilela vai iniciar as articulações para construir o projeto eleitoral com a definição de nomes para disputar o governo e o Senado e para a formação de chapas para as eleições de deputado estadual e deputado federal. Na edição anterior, o PE também adiantou que o candidato provável de Vilela ao governo será ex-secretário estadual de Infraestrutura, Marco Fireman, mas o governador também terá, integrando seu bloco político, três outros possíveis postulantes á sucessão estadual: o senador Benedito de Lira (PP), o vice-governador José Thomaz Nonô (DEM) e o deputado federal Alexandre Toledo (PSB). Mesmo sem se manifestar claramente sobre o assunto, o governador Vilela adotará a estratégia de múltiplos candidatos ao governo, com acordo tácito de que, assegurado o segundo turno, todos estarão unidos para a rodada decisiva nas urnas.

Vilela concede entrevista nesta 2ª feira e pode revelar candidatos Finda a novela do 'sai-não-sai', o governador Teotonio Vilela convidou os jornalistas para uma entrevista cletiva nesta segunda-feira, às 9h, no Hotel Radisson da Pajuçara. Dentre outros temas, Vilela vai falar sobre a renúncia do secretário de Defesa Social, Eduardo Tavares, menos de dois meses depois de sua posse ocorrida na manhã de 17 de janeiro.

Também deixaram os cargos, na véspera do prazo de desincompatibilização para disputar as próximas eleições, o secretário-adjunto de Esporte, Jorge Lamenha, e o superintendente do Procon, Rodrigo Cunha. O secretário-adjunto de Defesa Social, José Maurício Maux, assume a Pasta interinamente, enquanto a superintendente de Esporte e Desporto Es-

colar, Vânia Quintella, substitui Jorge Lamenha. A expectativa é de que, durante a entrevista, o governador anuncie se Eduardo Tavares, conforme se especulou durante a semana finda, sairá candidato ao governo ou ao Senado, compondo a chapa majoritária governista com o exsecretário estadual de Infraestrutura, Marco Fireman.


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

Política | A3 fotos: Primeira Edição

Romero Vieira Belo

Enfoque Político Dilma e o escândalo O escândalo que envolve a Petrobras detona o que Dilma exibia de mais consistente e confiável: a imagem da 'gerentona', que faz tudo com diligência, rigor e competência. Imagem, refletida para o público, em harmonia com sua flexão verbal acentuada e seu jeito autocrático de ser. Caiu tudo por terra, diluiu-se como um castelo de areia erguido em praia arrastada pela devastação de um tsunami. Em sua defesa, em meio ao fogaréu do Petrogate, o que diz a chefe do governo? Que assinou a autorização para compra da refinaria de Pasadena baseada em 'documentação falha'. E sua diligência? E sua obrigação de checar números, conferir dados e questionar, ao menos, as cláusulas de risco da negociação? Nada funcionou. Por que? Não se está cobrando, neste momento, da cidadã Dilma Rousseff, pelo fato de ocupar a presidência da República. Para quem não se lembra, antes de chegar ao Palácio do Planalto, primeiro como chefe da Casa Civil e, depois, como presidente, Dilma fora ministra das Minas e Energia e presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Justamente por isso, não poderia autorizar que a estatal comprasse por US 1,2 bilhão (algo em torno de dois bilhões e 500 milhões de reais) uma refinaria que, à época, havia sido adquirida por uma companha belga por apenas US 42,5 milhões. Dilma jogou errado onde, pela experiência de funções exercidas, não poderia errar. Agora, sentindo-se ameaçada pelos efeitos que o escândalo pode produzir, instiga seus aliados no Congresso Nacional para fazerem de tudo a fim de abafar o rumoroso caso. Abafar como, se o mundo inteiro já sabe o que aconteceu? Bom, abafar, certamente, o que ainda não veio à superfície, o que ainda não emergiu à tona desse mar literalmente negro onde a honorabilidade da Petrobras (assim como sua credibilidade) afundou por completo. POLÍTICA É ISSO

A ÚNICA DERROTA

Pode parecer anedota, mas é fato: tem tucano sugerindo que, em 2016, 'para não continuar sem mandato', Teotonio Vilela Filho dispute a Prefeitura de Maceió. Rui voltaria a ser deputado federal.

Curioso, nessa história, apenas um detalhe: em 1994, Téo saiu candidato a prefeito e perdeu. Ficou em 3º lugar, num pleito decidido em 2º turno por Zé Bernardes e Ronaldo Lessa. Deu Lessa.

ORDEM NEM SEMPRE É CUMPRIMENTO O Tribunal de Justiça pode mandar, mas não pode garantir. A ordem de Elisabeth Carvalho para o governo convocar, de imediato, a reserva técnica da Polícia Militar não pode ser cumprida porque o Estado, como garantem os números da Secretaria da Fazenda, já ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), no tocante a gastos com pessoal. O PAPEL DA MÍDIA

A MÍDIA IMPRESSA

O governo Dilma não tem como se livrar do Petrogate. Mesmo que a CPI fique sob 'controle rigoroso' de aliados, no Congresso Nacional, lá fora o jornalismo investigativo fará sua parte.

A propósito, ressalte-se o papel histórico da mídia impressa no Brasil. O escândalo da Petrobras é apenas 'mais um', trazido ao público por um dos grandes jornais do país - o Estado de S. Paulo.

PROJETO DE CAMPOS ANIMA PSB ALAGOANO A ex-prefeita Kátia Born não esconde sua empolgação com a candidatura de Eduardo Campos a presidente da República. Presidente estadual do PSB, ela associa a disputa nacional ao projeto que está construindo para fortalecer a legenda em Alagoas, com candidato ao governo e ao Senado e com chapas fortes para deputado estadual e federal. Ela própria, entretanto, não parece decidida a participar do processo disputando algum mandato. POR TRÁZ DA ROMARIA

MOVIMENTO SILENCIOSO

A romaria de vereadores e prefeitos a Brasília não visa, apenas, pressionar o governo a ampliar os recursos do FPE. Por baixa, a turma luta pela prorrogação dos mandatos até 2018.

A campanha, ainda discreta, nesse sentido, se apoia no movimento pela unificação das eleições. A próxima de prefeito e vereador seria realizada não em 2016, mas dois anos depois, com as demais.

RENAN LAMENTA PERDA DE JOSÉ WILKER Comovido com a repentina morte do autor José Wilker, o senador Renan Calheiros comentou: "A morte precoce de José Wilker choca todos nós. O cinema, a TV e o teatro dão adeus a um de seus maiores atores e críticos. O mundo artístico brasileiro fica repentinamente menor. Vamos lembrar para sempre da arte que ele protagonizou com maestria". CAMPANHA BARATA

NOS BASTIDORES

A campanha eleitoral deste ano será a mais curta - e econômica da história: durará exatos três meses - de julho a setembro. Para os candidatos, nada mais providencial do que ter de gasto pouco.

Pouco, vírgula. Experientes observadores da cena política local lembram que é justamente fora do calendário oficial da eleição que os candidatos mais gastam com os donos de redutos eleitorais.

COMÉRCIO SEM REPRESENTAÇÃO POLÍTICA No lançamento do Liquida Geral Maceió, durante café da manhã no Hotel Radisson, repórter aproximou-se de Wilson Barreto e disparou: "Sai para deputado estadual este ano?". O presidente da CDL devolveu sem pensar: "Me poupe!". O comércio de Maceió não tem, mas bem que poderia ter representante na Câmara Municipal e na Assembleia Legislativa.

Sérgio Jucá restringe ações do Ministério Público e promete ir à Justiça contra derrubada de veto que podou R$ 16 milhões de seu duodécimo

> MISSÃO CUMPRIDA

Papel de Nezinho era tirar do 'foco' corte de verba do MPE 'Gasto milionário com buffet', criado pelo deputado, dominou mídia a alagoana Divulgação

Da Redação

O deputado Ricardo Nezinho (PMDB) cumpriu com especial eficiência a missão que lhe foi atribuída de confundir a opinião pública e desviar o foco do mais grave impasse da atualidade envolvendo a Assembleia Legislativa: o corte de R$ 16 milhões do duodécimo do Ministério Público Estadual (MPE). Orientado ou não, o parlamentar de Arapiraca, em seu relatório sobre os vetos do governador Teotonio Vilela Filho a três itens da Lei Orçamentaria Anual (LOA), atribuiu ao Ministério Público Estadual gastos milionários com um sofisticado buffet. Num dos trechos do documento, diz o deputado Nezinho: "Vê-se que o órgão ministerial tem orçamento com superlativa folga, pois, se dá ao luxo de licitar com esbanjo em gastos supérfluos, onde pretende servir em seus regabofes, com dinheiro público, inaceitavelmente, filé ao vinho com amoras, carolinas recheadas com salmão defumado e filé de peixe à Cleópatra, entre outras guloseimas caras e refinadas iguaria". Em outro, assinala: "Atente-se que a Polícia Militar de Alagoas sequer dispõe de verba para alimentar sua tropa de forma eficiente, sendo inaceitável, assim, que o Ministério Público desperdice verba pública servindo lagosta, filé mignon, pernil de carneiro, salmão, bacalhau e outras caras iguarias,

Deputado Ricardo Nezinho: insinuação causa estrago à imagem do MPE

digna dos cardápios de chefes renomados, em meras confraternizações". Foi o suficiente para empurrar o MPE para a defensiva e situá-lo em posição crítica perante a mídia o que obrigou o procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, a conceder várias entrevistados desmentindo o deputado e desafiando-o a provar gastos milionários da instituição com regabofes.

OUTRO FOCO Como consequência, Ministério Público, mídia e opinião pública deixaram de lado a gravíssima questão do corte de R$ 16 milhões do duodécimo do MPE e enveredaram para outro debate: houve ou não gastos dispendiosos do MPE com recepções? Depois que o assunto foi exaustivamente explorado, e ficou provado que a despesa do MPE com recepções não

chegou a R$ 4 mil, de 2013 até agora, o mesmo Ricardo Nezinho ressurgiu e, como se nada tivesse aprontado, negou com ênfase que tenha dito que o MPE gastou uma montanha de recursos públicos com buffet luxuoso, isso depois do estrago causado à imagem do Ministério Público.

VETOS O plenário da Assembleia derrubou, por 19 votos contra 2, os vetos do governador Teotonio Vilela ao reajuste do duodécimo do Poder Legislativo em R$ 32 milhões, ao corte de R$ 16 milhões do orçamento do Ministério Público Estadual e à destinação de R$ 4 milhões para a Defensoria Pública do Estado.

RETALIAÇÃO Afastada pela Justiça em outubro passado, a pedido do Ministério Público Estadual, a Mesa Diretora da Assembleia

reduziu o orçamento do MPE como represália contra as investigações abertas a partir de denúncias feitas pelo deputado João Henrique Caldas sobre pagamentos ilegais efetuados através da folha salarial do Poder Legislativo. Sem argumentos consistentes para justificar o corte, os dirigentes da ALE primeiro alegaram 'questões técnicas' nas contas do MPE, e depois se valeram do deputado Ricardo Nezinho para levantar - como disse o procurador Sérgio Jucá - uma 'cortina de fumaça', com a história dos gastos do MPE com festins, tirando do foco, logo na primeira hora, o que deveria ser o ponto central do debate: a redução dos recursos da Procuradoria Geral do Estado.

REAÇÃO Ante a derrubada do veto governamental, o procurador Sérgio Jucá reagiu com o anúncio de duas medidas: 1 - suspensão de atividades internas e externas do MPE, para fazer face à redução de sua verba duodecimal; 2 - recurso ao Poder Judiciário contra o corte dos recursos que produzirá reflexos no funcionamento de sua instituição. Jucá também anunciou que o MPE fará novas denúncias contra a Mesa da ALE e considerou que a retaliação contra sua entidade tem por objetivo, também, enfraquecer a ação dos procuradores de justiça durante o processo eleitoral que se aproxima.

> ASSEMBLEIA

"Justiça deverá exigir ponto para comissionado", avalia sindicalista Da Redação

"O que diferencia o servidor comissionado do servidor efetivo, da Assembleia Legislativa?". O salário - o do comissionado é maior, turbinado pela GDE, a gratificação que aumenta em até 100% a remuneração dos assessores dos parlamentares. Com um detalhe relevante: a fonte que paga ao efetivo, paga ao comissionado. Diante dessa realidade, Sindicato dos Trabalhadores e Associação dos Servidores do Poder Legislativo estão prontos para recorrer à Justiça, caso o ponto biométrico passe a valer apenas para os efetivos, ferindo o princípio constitucio-

Luciano Vieira invoca isonomia: “Ponto, só se for para todos, sem exceção”

nal da isonomia. - Não se discute o ponto, ninguém é contra o ponto.

Discute-se o privilégio. A fonte que paga ao efetivo é a mesma que paga ao comissionado.

Então, por que a frequência é exigida somente ao efetivo? Por que essa discriminação dentro do mesmo Poder? questiona Luciano Vieira, presidente do STPLAL. O presidente da ASALA, Eduardo Fernandes, reforça o ponto de vista do colega sindicalista lembrando que não existe, na legislação vigente, qualquer dispositivo que isente servidores comissionados de comparecimento ao local de trabalho. "Os efetivos já assinavam livro de frequência e vão bater ponto, tudo bem, mas que o mesmo seja exigido dos comissionados. Ou vamos resolver essa parada na Justiça" - asseverou.

Isonomia fixará ponto para comissionado Para servidores mais experientes da Assembleia, a adoção de ponto biométrico exclusivo para os efetivos acabará atingido, inevitavelmente, os comissionados. - O STPLAL e a ASALA não irão entrar na Justiça contra o ponto, mas, invocando o princi-

pal da isonomia, resguardado na Constituição Federal, pleitear que, assim como os efetivos, os servidores comissionados também sejam obrigados a bater o ponto biométrico - previu um funcionário veterano da ALE. Na avaliação dos líderes sindicais, não faria sentido se insur-

gir contra o ponto, que é um simples instrumento de controle de frequência ao trabalho, mas "qualquer juiz, em nome da isonomia, mandará que a Mesa Diretora trate os servidores comissionados com as mesmas regras válidas para os efetivos". O Primeira Edição apurou

que, considerando essa perspectiva de decisão desfavorável na Justiça, assessores de deputados já estão receosos de que venham a ser obrigados a dar expediente nos gabinetes em pleno ano de campanha para a renovação dos mandatos dos parlamentares.


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

A4 | Cidades

A D I R R O O D C A EN S AO

Pesquisa Ibope surpreende com empate de Heloísa frente Collor Governo de Teo Vilela é ótimo, bom e regular para 61% dos eleitores; Renans lideram para governador fotos: Divulgação

Da Editoria de Política

A pesquisa Ibope divulgada na quarta-feira (2), sobre as eleições em Alagoas, trouxe um resultado esperado - a vantagem do senador Renan Calheiros (PMDB) na corrida ao governo do Estado, e outro surpreendente - o empate técnico entre o senador Fernando Collor (PTB) e a vereadora Heloísa Helena, na disputa para o Senado. Com 41% da preferência dos eleitores, em sondagem realizada em todas as regiões do Estado, Renan Calheiros lidera com folga as intenções para governador, distante do segundo colocado, o senador Benedito de Lira (PP), que aparece com 21%, seguido de Alexandre Toledo (PSB), com 4%, e Mário Agra (PSOL), com 3%. O que surpreende na pesquisa é a disputa acirrada

Collor lidera para o Senado, mas números admitemum empate técnico

Heloísa aparece em 2º, em cenário que não avaliou ausência de Vilela

entre Fernando Collor, com 38%, e Heloísa Helena com 32% - um empate técnico, visto que a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos (Collor poderia ter 41% contra 29% de Heloísa ou ambos

mente superior ao de Heloísa Helena, que tem aparecido furtivamente em registros da mídia alagoana. Não se sabe porquê, o levantamento do Ibope colocou o vice-governador José Thomaz Nonô no grupo de candidatos

poderiam estar com 35%). A razão da surpresa é óbvia: o poder de visibilidade de Collor, como homem de comunicação e como senador da República presidindo a influente Comissão de Infraestrutura do Senado, é infinita-

ao Senado, quando se sabe que, em reiteradas ocasiões, ele afirmou sua disposição de concorrer à sucessão de Teotonio Vilela. Os números são preocupantes para Collor por dois motivos: 1- os eleitores do ex-

presidente da República são declarados, não se misturam com o segmento dos indecisos; 2 - por motivo óbvio, os eleitores de Teotonio Vilela, que não figurou na sondagem, tenderão a votar contra Collor, isto é, buscarão o candidato com mais condições de derrotar o senador petebista. Oportuno lembrar, nesse sentido, que, em 2006, Collor foi eleito senador com o apoio do eleitor contrário a Ronaldo Lessa, que votou não para eleger o ex-presidente, mas para derrotar o ex-governador que acabara de passar o cargo a seu vice Luís Abílio. Outro detalhe relevante: sem ter se declarado candidato, apenas com o nome citado na pesquisa, o exprefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa (PMDB), conseguiu 9% para o Senado, enquanto José Thomaz Nonô (DEM) ficou com 6%.

Em pesquisa do Ibope, Renan Instituto TDL aponta empate lidera com folga para governo entre Renan e Benedito Lira O Ibope construiu dois cenários para aferir a tendência do eleitorado na sucessão estadual. No primeiro, o senador Renan Calheiros tem 41%, o senador Benedito de Lira aparece com 21%, Alexandre Toledo com 4% e Mário Agra com 3%. No segundo, o deputado federal Renan Filho (PMDB) lidera com 29%; Benedito de Lira vem em segundo com 26%, Alexandre Toledo com 5% e Mário Agra aparece com 4%. No capítulo das rejeições, o senador Renan divide a lide-

rança com Mário Agra: 28% dos entrevistados responderam que não votariam em nenhum dos dois. Benedito de Lira vem em seguida com rejeição de 27% dos pesquisados.

GOVERNO

Renan lidera na pesquisa do Ibope

Realizada no fim de março, a pesquisa do Ibope revela que o governo de Teotonio Vilela Flho (PSDB) é bem avaliado por 63% dos alagoanos - sendo 30% ótimo e bom e 33% regular. Outros 31% disseram achar a gestão tucana “ruim e péssima”.

A pesquisa do Ibope, entretanto, teve companhia, com resultado discordante: na quinta-feira (3), o Instituto TDL de Pesquisa & Marketing divulgou dados de sondagem realizada no Estado mostrando Renan Calheiros com apenas 3% de vantagem sobre Benedito de Lira, o que configura empate técnico. Conforme o TDL, que tem Tadeu Lira como um dos sócios, Renan Calheiros tem 25% e Benedito de Lira 22%. Renan Filho aparece em ter-

ceiro lugar com 7%, seguido do vice-governador Thomaz Nonô com 4%, de Alexandre Toledo com 3% e de Marco Fireman e Luiz Otávio Gomes com 1% (ambos).

MUITO CEDO

Benedito aparece bem no TDL

Nesse momento, qualquer pesquisa de intenção de voto tende a exibir imprecisão pela indefinição do quadro de candidatos. No PMDB, por exemplo, não está definido quem disputará o governo, se Renan pai ou Renan filho.

Justiça Eleitoral pune Collor com 2 condenações e multas A semana não foi boa para Fernando Collor, no front político interno. Além de não aparecer com vantagem expressiva sobre Heloísa Helena, na corrida eleitoral ao Senado, o expresidente sofreu duas derrotas na Justiça Eleitoral. Numa delas, o senador do PTB foi condenado pelo uso indevido dos meios de comunicação. Na outra, em caráter liminar, por propaganda eleitoral antecipada (uso propagandístico de outdoor disfarçado de publicidade de atuação parlamentar). Com a primeira condena-

ção, Collor terá que pagar multa no valor de R$ 8 mil. A segunda também prevê o pagamento de multa diária, a ser estipulada após o julgamento do mérito. Na liminar concedida ao Ministério Público Eleitoral, o desembargador eleitoral auxiliar André Carvalho Monteiro determina a suspensão de toda e qualquer veiculação através de outdoors, de informações de conteúdo eleitoral, implícitas sob o manto de prestação de contas de mandato parlamentar do senador, antes do período legalmente permitido, 5 de

julho. De acordo com a decisão, a conduta caracteriza propaganda eleitoral antecipada, vedada pelo artigo 36 da Lei nº 9. 504/97, uma vez que as mídias visuais têm claro propósito de alavancar pretensões políticas do senador, que é candidato declarado nas Eleições Gerais de 2014. A condenação por propaganda antecipada atende à representação feita pelo MP Eleitoral dando conta do uso do site Gazetaweb, do qual Collor é sócio, para a veiculação contumaz de notícias que destacam o senador como par-

lamentar atuante, bem como participante em diversos tipos de eventos, com várias fotografias do político no intuito de promovê-lo, além de manter em evidência constante o seu nome perante o eleitorado, o que também contraria o disposto no art. 36 da Lei n. º 9. 504/1997. Segundo apontou a Procuradoria Regional Eleitoral em Alagoas (PRE/AL), quase não houve veiculação de notícias relacionadas à atuação de outros congressistas do Estado, o que reforça a pretensão de incutir na mente do

futuro eleitorado que o beneficiário das citadas propagandas antecipadas é o melhor que se apresenta para exercer a função pública que será disputada no pleito que se aproxima. Nas provas levadas pelo MP ao TRE, observa-se que entre novembro de 2013 e fevereiro de 2014, o senador da República apareceu com destaque e fotos em mais de 30 (trinta) publicações com caráter nitidamente eleitoreiro. Em alguns dias, há mais de uma notícia com destaque ao referido parlamentar,

sendo que em muitas o representado aparece com lideranças políticas. De acordo com a decisão da desembargadora eleitoral substituta Sandra Janine Wanderley Cavalcante Maia, é indubitável que a linha que separa o conceito de propaganda eleitoral e matéria jornalística não foi meramente trilhado, mas sim, verdadeiramente rompido, incidindo em propaganda eleitoral ilícita. Motivo pelo qual decidiu a favor do pedido do Ministério Público Eleitoral. (Com Assessoria do MPE/AL)


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

Cidades | A5 fotos: Márcio Andrei

José Thomaz Nonô destaca apoio do governo aos lojistas da capital

À E T VI IA N CO OM N O C E Da Redação

A partir desta segunda-feira (7), quem for aos três shoppings centers da capital alagoana e às centenas de lojas credenciadas junto ao Liquida Geral Maceió, edição 2014, vai encontrar produtos com descontos irresistíveis e um mundo de prêmios que serão sorteados com os participantes. Serão 10 dias de intensa movimentação no comércio do Centro, no Maceió Shopping (antigo Iguatemi) em Mangabeiras, no Parque Shopping, em Cruz das Almas, e no Pátio Shopping, na Serraria. Serão 10 dias de intenso 'bota-fora' e de 'limpeza de estoque' com preços pra lá de tentadores. O Liquida Geral Maceió é o segundo maior evento de vendas do comércio maceioense, ficando atrás apenas da movimentação do final de ano quan-

Lançamento do Liquida Geral Maceió ocorreu no Radisson da Pajuçara

Wilson Barreto: “A hora é de fazer economia e ganhar muitos prêmios”

Liquida Maceió:10 dias de preços com descontos e muitos sorteios Promoção da CDL envolve shoppings e centenas de lojas da capital; sorteio inclui dois automóveis 0Km Primeira Edição

ceioense realize compras com grandes descontos nesse período que sucede as festividades de fim de ano e o carnaval.

do a população efetua compras motivadas pelas festividades de Natal e Ano Novo.

LANÇAMENTO Em sua 11ª edição, o Liquida Geral Maceió foi apresentado na terça-feira (1º de abril) durante café da manhã no Hotel Radisson (Pajuçara), ocasião em que o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Wilson Barreto, anunciou seu período de realização e confirmou a participação dos três shoppings da capital, além de centenas de lojas. O lançamento foi prestigiado pelo vice-governador José Thomaz Nonô que, representando o governador Teotonio Vilela Filho, destacou a importância da promoção e fez um resumo das ações do governo voltadas para o setor comercial de Maceió (como a instalação do sistema de videomonitora-

OFERTAS

A partir desta segunda-feira (7), shoppingrs e lojas do Comércio iniciam liquidações com preços tentadores

mento para dar mais segurança ao centro da capital).

Sobre o Liquida Maceió, Thomaz Nonô ressaltou a

oportunidade que a CDL propicia para que a população ma-

- Com dez dias de liquidação, o consumidor pode estar certo de que vai encontrar ofertas irrecusáveis nas lojas credenciadas, além de participar do tradicional sorteio que, neste ano, inclui dois automóveis 0km, duas motos, 12 geladeiras, 12 Tv's de 32 polegadas e vinte micro-ondas - lembrou Wilson Barreto. Os clientes que participarem do Liquida Maceió receberão cupons para se habilitar aos sorteios no final da promoção. A campanha tem o apoio do governo de Alagoas, Prefeitura de Maceió, Sebrae, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Caixa Econômica Federal.


A6 | Publicidade

Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

Cidades | A7 Primeira Edição

Márcio Ândrei

Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

O jogo de xadrez de quem deixou Desde sábado passado que aqueles que ocupavam cargos no executivo e que pretendem ser candidatos nas eleições de outubro tiveram que fazer a conhecida desincompatibilização e deixar suas posições para entrarem em um grande jogo de xadrez. Vamos ter que levar em consideração, por exemplo, os inúmeros pré-candidatos do lado governamental que, graças à indecisão - ou estratégia - do governador Téo Vilela deixaram de ser secretários de primeiro time para aguardarem a posição do governador que ainda não disse, nem a ele próprio, quem será o candidato do Palácio de Vidro à sua sucessão. A última novidade foi a saída em tempo recorde do Secretário de Defesa Social, Eduardo Tavares, já apontado como um dos prováveis candidatos ao governo. Será? E nessa do quem sabe não sabe nada, várias cabeças estão coroadas com coroas de papelão que à primeira chuva desmancharão, sem dúvida alguma. Enquanto isso as brigas de bastidores prosseguem e entre tapas e beijos, as dancinhas do Biu que já disse que não abre nem para um trem. Ainda que o trem seja um VLT, senador? Do lado da oposição as coisas estão um pouco mais definidas apesar de que martelos ainda poderão cair em cabeças supostamente escolhidas. No mais, entre peões, reis e rainhas, quem tiver dúvidas neste jogo de xadrez deve se queixar ao bispo, claro!

DESTACÔMETRO O destaque vai para o combativo e competente Padre Manoel Henrique que, à frente da Comissão da Verdade em Alagoas, tem conseguido muitos e muitos esclarecimentos para a verdadeira história da revolução de 64.

PÍLULAS DO OUVIDOR Enorme perda da dramaturgia brasileira, José Wilker irá fazer grande falta nos palcos dos teatros e nas telinhas mágicas da TV. Nem bem o Brasil sepultou Paulo Goulart e, agora, Wilker deixa os aplausos do povo brasileiro. O incêndio do MP não tem nada a ver com nada, gente! Foi um galpão cheio de coisas velhas, nada mais. Tem gente que ficou preocupada porque o fogo dos ânimos está com chamas altas e aí já imagina coisas. Calma! Há grandes chances de, em votação no Senado, a corrupção ser vista como crime hediondo. E, se isto acontecer, o que é pouco provável, o buraco vai ser bem mais embaixo com muita cadeia tendo que ser construída. Vai haver respingo por todos os lados com essa questão da CPI da Petrobrás. O senador Renan Calheiros mandou o assunto para a Comissão de Justiça do Senado e o fez muito bem. Se for o caso vai para o plenário e vamos ver no que dá. Está na petição do MP pedindo liminar contra a redução do seu duodécimo: "O corte de R$ 5 milhões no orçamento do MPE, irá gerar graves impactos na atuação constitucional e infraconstitucional do órgão, entre elas, o de exercer a regular e legal fiscalização das eleições que acontecem este ano". Estudantes da Rede Sesi em Maceió estão tendo aulas do Projeto Cozinha Brasil Infantil. O Cozinha Brasil é um programa do Sesi voltado para a alimentação saudável, de baixo custo e com alto valor nutricional. Gastronomia em alta. Um sistema criado pela empresa alagoana OFM Systems, do APL TI, foi aprovado pelo CNPq. O programa, que funciona de forma não intrusiva, faz o controle e o monitoramento da carga elétrica e a identificação individual de consumidores. Vem aí pelas mãos de Joaquim Santana uma unidade hoteleira com um diferencial: o Hotel Riacho Doce Residence possuirá como característica principal a opção de ser um meio residencial, com todo conforto de um hotel. O governo demitiu funcionários das antigas Ematur e Emater que estavam aposentados prestando serviços ao estado. Ouvimos no Bartpapo de hoje, segunda, Péricles Gabriel Barros (foto), presidente do Sindagro, sobre a falta de respeito com os bons e atuantes servidores. TV Mar, 25 da NET.

ABRAÇOS IMPRESSOS Ed Gama "chegou lá". Nosso humorista deu show no Faustão e voltou ao nosso Bartpapo na última sexta-feira. Crescendo e muito no cenário nacional deverá integrar o elenco de contratados da Rede Globo. Parabéns!

No pico da escalada de reajustes, litro da gasolina foi vendido a R$ 3,10

Após fiscalização da ANP, preço do combustível sofreu gradativa redução

> COMBUSTÍVEL

Preço da gasolina cai até 0,36 por litro nos postos

Litro chegou a custar R$ 3,10 e agora é encontrado até por R$ 2,74 nos postos Entre janeiro e final de março, o preço da gasolina caiu até 36 centavos por litro, nos postos de combustíveis de Maceió. Em alguns postos, como o do Extra, na Av. Gustavo Paiva, litro do derivado do petróleo está sendo vendido a R$ 2,74, portanto, 36 centavos menos do que os R$ 3,10 cobrados na maioria dos estabelecimentos até o final do ano. No Posto Jacintinho, o consumidor pode adquirir o litro da gasolina por R$ 2,75, mesmo valor cobrado pelo posto da Av. Buarque de Macedo, na área central da capital. Como o PE já noticiou, não foi a interferência do Ministé-

rio Público Estadual (MPE) nem do Procon, mas a ação de fiscais da Agência Nacional de Petróleo (ANP), que provocou a queda dos preços, sob pena da suspensão do suprimento para os empresários que permanecessem cobrando preços abusivos. O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis de Alagoas chegou a se pronunciar sobre a sucessão de aumentos da gasolina, entre outubro e janeiro, afirmando que os donos dos postos tinham a liberdade de cobrar o preço que quisessem. Tratava-se de um argumento que levava a questão para o

fato de o país está vivendo numa economia aberta, sem controle de preços, mas sob o regime da concorrência, mas reportagem do PE lembrou que nessa mesma economia aberta existem preços controlados pelo governo, a exemplo da tarifa de energia elétrica e dos medicamentos. Diante dos aumentos abusivos (foram três consecutivos no período de dois meses), os empresários foram advertidos pelo Ministério Público Estadual, que ameaçou pedir que a justiça determinasse a interdição dos estabelecimentos recalcitrantes, mas o que realmente surtiu efeito foi a fiscalização

da ANP. O consumidor, entretanto, não deve se iludir: é preciso andar, pedir informações, percorrer postos para encontrar os estabelecimentos que, vendendo a gasolina a R$ 2,74 ou R$ 2,75, o litro, demonstram que todos os demais podem fazer o mesmo. Campeões de preços salgados, os três postos localizados na Av. Assis Chateaubriand entre a Procuradoria Geral do Estado e o Clube dos Oficiais da PM - estão vendendo o litro da gasosa a R$ 2,84, mas apenas para quem se dispuser a pagar com dinheiro ou debitar no cartão bancário.

> SEU BOLSO

Taxa de iluminação está mais cara A população de Maceió digeriu duas notícias ruins neste final de semana. A primeira: a taxa de iluminação pública, que tinha o valor fixo de R$ 7, 61 está majorada e passa a ser cobrada e acordo com o consumo, por força de lei aprovada pela Câmara de Vereadores. O superintendente da SIMA, Ib Breda, explicou que a mudança se deu para corrigir uma distorção: o pequeno consumidor residencial pagava a mesma taxa cobra aos grandes consumidores. No entanto, como o serviço de iluminação pública é o mesmo para toda a população, não importando se o morador e rico ou pobre, m grupo de consumidores anunciou que sustenta que a lei municipal é inconstitucional, porque fere o princípio da isonomia, e será questionada no âmbito da Justiça.

PASSAGEM Segunda notícia negativa veio de Brasília, onde o ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, negou liminarmente o recurso da SMTT contra a decisão do desembargador James Magalhães, do Tribunal de Justiça de Alagoas, que reajustou de R$ 2.30 para R$ 2.50, o valor da passagem nos coletivos urbanos de Maceió. Para o ministro Fischer, o possível dano grave à coletividade, requisito indispensável para se conceder a suspensão, não foi demonstrado pela SMTT. "As razões dos requerentes se limitaram a tentar comprovar as ações ofertadas para que houvesse redução de custos do sistema de transporte público", afirmou Fischer. Em seu recurso, a SMTT argumentava que decisão do TJ/AL foi equivocada ao basear o aumento da tarifa na manutenção do equilíbrio econômico-financeiro, porque não seria razoável o entendimento de que a inflação brasileira proporcione algum desequilíbrio na equação econômica do contrato.


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

A8 | Nacional

> PESQUISA

Dilma cai 6 pontos, revela Datafolha

Segundo sondagem, Marina Silva é único nome que seria capaz de levar disputa presidencial para um eventual segundo turno fotos: Divulgação

A pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (5) pelo site do jornal "Folha de S. Paulo" indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) teria 38% das intenções de voto e venceria no primeiro turno caso a eleição fosse hoje e ela tivesse como adversários o senador Aécio Neves (PSDB), o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), e incluísse partidos menores. Nesse cenário, Aécio teria 16% das intenções de voto, e Campos, 10%. Votos em branco ou nulos seriam a opção de 20%. O outros 9% responderam que não saberiam em quem votar. O Datafolha entrevistou 2.637 pessoas em 162 municípios na quarta (2) e quinta (3), com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Em relação à pesquisa feita em fevereiro e comparando o

Dilma cai 6 pontos, mas ainda venceria no primeiro turno O senador Aécio Neves aparece em segundo com 16% O agora ex-governador Eduardo Campos é o 3º com 10%

mesmo cenário, a intenção de votos em Dilma caiu de 44% para 38%. Aécio manteve os mesmos 16% de intenções de voto e Campos tinha 9%.

CENÁRIOS De acordo com a pesquisa Datafolha, em cinco cenários, a única candidata que poderia

levar as eleições para presidente para um eventual segundo turno seria Marina da Silva, com 27% das intenções de voto - o que representa uma elevação de 4% em relação ao levantamento de fevereiro deste ano. Neste caso, Dilma teria 39% das intenções de voto, e Aécio, 16%.

Sem os partidos menores, Dilma teria 43% das intenções de voto, Aécio, 18%, e Campos, 14%. Caso Lula fosse o candidato do PT na disputa para a presidência, ele teria 52% das intenções de voto. Aécio teria 16%, e Campos, 11%. No cenário com Lula, Ma-

rina e Aécio, o candidato do PT teria 48% das intenções de voto, Marina 23%, e Aécio, 14%. Segundo o levantamento do Datafolha, a queda na aprovação da presidente Dilma Rousseff em relação à última pesquisa está relacionada com a deterioração das expec-

tativas de inflação, com o emprego e com o poder de compra da população. Ao mesmo tempo, a pesquisa também mostra que, hoje, para 63% dos entrevistados, a presidente faz menos pelo país do que eles esperavam - contra 34% há pouco mais de um ano atrás.

> ESCÂNDALO

CCJ decide nesta 3ª sobre instalação de CPI da Petrobras O presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), convocou reunião extraordinária para a terça-feira (8), às 14h30, com o objetivo de examinar a decisão do presidente do Senado, Renan Calheiros, sobre as CPIs propostas para investigar a Petrobras e outras denúncias de irregularidade. O entendimento de Renan, apresentado na quarta-feira (2), é de que prevalece a CPI mais ampla requerida pelo governo. - Eu entendo que nós não podemos passar em branco ou atrasar o processo, porque vamos ser cobrados - disse Vital do Rêgo, ao confirmar a reunião na terça. O nome do relator da matéria deve ser anunciado nesta sexta (4). Como muitos integrantes do colegiado estão viajando, Vital não descarta a possibilidade de ele mesmo ficar com a relatoria. - Mas eu espero ter outro companheiro aqui que possa estudar essa matéria durante todo o final de semana - disse. Segundo o senador, a decisão deve sair na terça-feira mesmo. Para não atrasar o processo em mais uma semana, ele

adiantou que só concederá pedidos de vista por algumas horas. - Eu tenho contra essa prerrogativa de vista a exigência regimental de dois dias; quero entregar na terça-feira o resultado dessa missão - reiterou.

DECISÃO Vital do Rêgo recebeu o pedido de consulta das mãos do presidente do Senado na quinta-feira (3). Com a decisão de Renan, que rejeitou questões de ordem apresentadas pelo governo e pela oposição, a CPI da Petrobras passaria a investigar também contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal; supostas irregularidades no porto de Suape, em Pernambuco; e suspeitas de fraudes em convênios que contam recursos da União. - Não me compete saber se existe excesso ou escassez de requerimentos. O que me competia fazer, e fiz, era decidir que pode sim a maioria acrescer novos fatos determinados à investigação. Essa foi a decisão - disse Renan. De acordo com o regimento, depois de ser examinada pela CCJ, a decisão voltará a ser apreciada pelo Plenário, que terá a palavra final.

> PATÍBULO

André Vargas ajudava doleiro, revela reportagem de Veja Reportagem publicada pela revista "Veja" neste sábado (5) afirma que o vice-presidente da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR), atuou junto com o doleiro Alberto Youssef para a assinatura de um contrato entre uma empresa de Youssef e o Ministério da Saúde. A revista diz ainda que teve acesso a trechos de mensagens trocadas entre Vargas e o doleiro, interceptadas em investigação da Polícia Federal. (Assista ao vídeo com a matéria exibida pelo Jornal Nacional) Conforme a reportagem, as investigações mostram que Vargas ajudava o sócio a localizar projetos dentro do governo pelos quais poderia ser desviado dinheiro público. Youssef foi preso em março pela operação Lava Jato, da PF, que investiga esquema de lavagem de dinheiro. Na última semana, o jornal "Folha de S. Paulo" revelou que Vargas havia viajado, em janeiro deste ano, em jatinho emprestado por Youssef. Ao responder a reportagem, o deputado afirmou que conhecia Youssef há 20 anos, da cidade de Londri-

na, e que as relações entre eles se deram "dentro da legalidade". De acordo com a "Veja", uma interceptação feita pela Polícia Federal em 19 de setembro de 2013 mostra Vargas e o doleiro conversando sobre um contrato que a empresa Labogen, de Youssef, pretendia fechar com o Ministério da Saúde para fornecimento de remédios. Segundo a revista, a Labogen é um laboratório de fachada, com estrutura pequena. Para conseguir firmar o contrato com o governo, a Labogen buscou parceria com a EMS, uma grande empresa farmacêutica especializada em medicamentos genéricos. Na conversa, de acordo com "Veja", Vargas conta para Youssef sobre encontro com um integrante da Labogen, Pedro Argese, que informou o deputado sobre a proximidade da conclusão da parceria com a EMS. "Estamos mais fortes agora. Vi o documento com o Pedro. Ele estava no voo de volta de Brasília", escreveu Vargas.


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014 Opinião - Diário Oficial dos Municípios - Social foto: Jessica Pacheco

foto: ASCOM/CRB

CSA foi surpreendido e sofreu goleado do ASA por 3 a 0 no Rei Pelé e saiu vaiado por sua torcida, no domingo

CRB vem de empate por 2 a 2 contra o Penedense e está numa situação mais cômoda do que seu maior rival

> TUDO OU NADA

CRB e CSA fazem o jogo da classificação Além da rivalidade histórica, o Clássico das Multidões promete ser bastante disputado por valer vaga para próxima fase Marcelo Alves Repórter

CRB e CSA fazem o Clássico das Multidões no último jogo da primeira fase do Segundo Turno do Campeonato Alagoano - 10ª rodada - que será disputado neste próximo sábado (12), às 15h15, no está-

dio Rei Pelé. As duas equipes ainda brigam por classificação para a próxima fase da competição. O Azulão vem de derrota para o ASA por 3 a 0, em jogo disputado no Rei Pelé, no domingo (6). enquanto isso o Galo empatou seu último jogo por 2 a 2 com o Penedense, no Alfredo Leahy, em Penedo. O

Coruripe é o primeiro classificado e o Comercial já está rebaixado. Cinco equipes disputam três vagas para a próxima fase do Campeonato Alagoano. No Grupo A, CRB, ASA e CSE disputam duas vagas de sua chave. Enquanto que no Grupo B, que já tem o Coruripe classifi-

cado, CSA e Murici brigam pela outra vaga. O Santa Rita, que não corre risco de rebaixamento e nem tem chance de se classificar para a próxima fase da competição, está garantido no Estadual em 2015. O Penedense, que não briga por classificação, está virtualmente mantido no

Alagoano do próximo ano. O time de Penedo tem pouco risco de rebaixamento. Além do Clássico das Multidões serão disputados no mesmo dia e horário os outros quatro jogos. Na briga pelo rebaixamento, três equipes lutam contra o descenso. Estão na briga para

não cair o Comercial, o CEO e a equipe do Penedense. E o Comercial encara o CEO, no Teotônio Vilela, em Viçosa, nesta briga contra o rebaixamento. Enquanto isso, a equipe do Penedense vai encarar o CSE no Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios.

Cinco disputam três vagas na próxima fase do Estadual

Três clubes lutam contra o rebaixamento para Segundona

Cinco equipes disputam três vagas para a próxima fase do Campeonato Alagoano. No Grupo A, CRB, ASA e CSE disputam duas vagas de sua chave. Enquanto que no Grupo B, que já tem o Coruripe classificado, CSA e Murici brigam pela outra vaga. Nesta última rodada, a 10ª do Alagoano, todas as dez equipes jogarão no sábado (12), às 15h15.

Faltando uma rodada para o término do Segundo Turno do Campeonato Alagoano, três clubes lutam contra o rebaixado para a Segunda Divisão do Estadual em 2015. Na briga contra o descenso estão Comercial, CEO e Penedense. O time de Viçosa ocupa a última colocação do Grupo A com sete pontos. O CEO ocupa a lanterna do Grupo B

CRB O CRB só precisa de si para se classificar. Até com um empate contra o CSA passa para outra fase do Estadual. Em caso de derrota para o Azulão, o Galo tem que torcer pelo tropeço (empate ou revés) do CSE contra o Penedense. E se houver vitória do Tricolorido, o time regatiano tem que contar com o tropeço do ASA (empate ou derrota) para o Coruripe.

ASA A equipe do ASA só de-

pende de si. O time arapiraquense precisa vencer o Coruripe para se classificar. Se empatar com o Hulk, o Alvinegro tem que torcer por tropeço (empate ou revés) do CSE contra o Penedense.

CSE O time do CSE não depende só de suas forças. O Tricolorido tem que vencer o Penedense e torcer por tropeços de CRB (derrota) ou do ASA (empate ou derrota). Caso empate, o time de Palmeira dos Índios tem que torcer pela derrota do ASA e ainda fazer saldo de gols.

CSA CSA só depende de si mesmo. O Azulão só precisa derrotar a equipe do CRB, no Clássico das Multidões, neste sábado (12), às 15h15, no Rei Pelé. Caso empate com o Galo, o time azulino torcerá por empate ou derrota do Murici contra

o Santa Rita.

MURICI O Murici não depende só de suas forças. O Alviverde precisa vencer o Santa Rita e ainda torcer por tropeço do (empate ou derrota) CSA contra o CRB. Se empatar com o time do Boca da Mata, o Murici tem que torcer pela derrota do Azulão para o Galo e ainda tem que fazer saldo de gols.

Resultados 9ª Rodada / Alagoano 05/04 06/04 06/04 06/04 06/04

Penedense CEO Murici Coruripe CSA

2x2 1x2 2x0 2x1 0x3

1º 2º 3º 4º 5°

CRB ASA CSE Santa Rita Comercial

J 9 9 9 9 9

V 5 5 5 2 1

Penendense está virtualmente classificado pela sua pontuação. SANTA RITA Das dez equipes do Estadual, o Santa Rita é a única equipe que não briga por vaga para a próxima fase da competição e nem corre o risco de rebaixamento. Ou seja, o time do Boca da Mata está garantido em 2015.

Próximos jogos / Alagoano

CRB Santa Rita CSE Comercial ASA

12/04 - 15h15 12/04 - 15h15 12/04 - 15h15 12/04 - 15h15 12/04 - 15h15

Classificação/ Grupo A P 18 16 15 11 7

com seis pontos. E o Penedense é o penúltimo da Chave A com nove pontos. E o Comercial encara o CEO, no Teotônio Vilela, em Viçosa, nesta briga contra o rebaixamento. Enquanto isso, a equipe do Penedense vai encarar o CSE no Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios. Apesar de estar lutando contra o rebaixamento, o

CRB ASA Comercial CSE Santa Rita

x x x x x

CSA Coruripe CEO Penedense Murici

Classificação/ Grupo B E 3 1 0 5 4

D 1 3 4 2 4

GP 14 17 11 10 9

GS 5 12 13 11 16

SG 9 5 -2 -1 -7

1º 2º 3º 4º 5°

Coruripe CSA Murici Penedense CEO

P 17 12 11 9 6

J 9 9 9 9 9

V 5 3 3 2 1

E 2 3 2 3 3

D 2 3 4 4 5

GP 14 17 8 12 6

GS 8 12 10 16 15

SG 6 5 -2 -4 -9


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

B2 | Esportes

> JOGOS DA VOLTA

CRB, CSA e Santa tentam seguir na CB Galo, Azulão e Rubro Negro jogam quarta-feira (9) para passar de fase e acompanhar o ASA que se classificou antecipadamente Jessica Pacheco

Marcelo Alves Repórter

CRB, CSA e Santa Rita tentam nesta quarta-feira (9) acompanhar o ASA que já passou de fase na Copa do Brasil. O Alvinegro também iria jogar neste dia, mas eliminou a partida da volta porque aplicou 4 a 0 na duelo da ida contra o Paragominas-PA, na última quinta-feira (3), no estádio Arena Verde, na cidade homônima ao clube paranaense. Dos quatro alagoanos, só quem poderia liquidar a fatura no primeiro jogo assim como o time arapiraquense era o CRB, que atuou fora de casa. Mas o Galo só empatou com o Rondonópolis por 2 a 2, no Luthero Lopes, no dia 13 de março. Das três equipes que ainda tentam seguir na Copa do Brasil, somente o CRB vai decidir sua classificação para a próxima fase em casa. CSA e Santa Rita terão carimbar sua ida à próxima etapa da competição em São Paulo. Diante de seu torcedor, o Galo recebe Rondonópolis, às 20h30, no Rei Pelé. O time regatiano tem a chance de jogar por dois resultados: empates por 0 a 0 e 1 a 1 e vitória simples. Caso se repita o placar da primeira partida, a vaga para a

CSA encara o São Paulo, desta vez no Morumbi, para reverter derrota de 1 a 0 sofrida no jogo de ida no Rei Pelé

próxima fase será decidida em cobranças da marca do pênalti. Enquanto isso, o CSA terá uma missão considerada mais difícil de ser alcançada dos três clubes alagoanos. o Azulão precisa reverter a derrota sofrida por 1 a 0 para o São Paulo, no jogo de ida disputado no último dia 12 de março, no Rei Pelé. Para passar à próxima etapa do torneio nacional, o time azulino precisa bater o Tricolor por 2 a 0. Vitória por 1 a 0, a decisão para quem passa-

rá à próxima fase será disputada em cobranças de pênaltis. O segundo jogo está marcado para as 22h, no Morumbi. Já o Santa Rita precisa apenas de uma vitória simples contra o Guarani, como por exemplo 1 a 0, para passar de fase na Copa do Brasil e fazer história na competição, uma vez que é a primeira que participa da competição. No primeiro duelo entre as duas equipes disputado na última quartafeira (2), no Olival Elias, em

Boca da Mata, a partida terminou empatada sem gols. O jogo da volta está marcado para começar as 15h, no Luís Perissinotto, em Campinas-SP.

ASA X AVAÍ O time do ASA já conhece seu adversário da próxima fase da Copa do Brasil. Trata-se do Avaí, que também conseguiu passar de fase já no jogo da ida. O time catarinense bateu o Naviraiense por 4 a 1, na última quarta-feira (2), no Vitorão.

> USINA

Sindicato denuncia calote na Utinga Leão Assessoria O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Açúcar de Alagoas, Jackson de Lima Neto, denuncia que a Usina Utinga Leão está "dando um calote nos trabalhadores".

Para o sindicalista, as suspeitas ficam claras porque, na segunda quinzena de março, a usina recebeu cerca de R$ 7 milhões relativos à subvenção do etanol. Em relação ao pagamento dos trabalhadores na usina, a

categoria informou que só receberam o salário de fevereiro quem ganha até R$ 1.200,00. Quem ganha acima disso recebeu, na última sexta-feira, dia 4, R$ 500,00. Além disso, o décimo terceiro de 2013 ainda não foi pago. Segundo o presidente do STI do Açúcar, não há previsão nenhuma para o pagamento do mês de março. “Semana que vem, este mês [março] já entra como atrasado. Isso deixa os trabalhadores desestimulados e sem perspectivas”, comentou. A diretoria do STI do Açúcar esperava que, com os recursos da subvenção do etanol, o pagamento dos trabalhadores seria regularizado na

Usina Utinga Leão. “Isso acontece num momento em que a Usina Utinga Leão recebeu quase sete milhões de subvenção do etanol. Ora, e para onde foi esse dinheiro todo se mais da metade dos trabalhadores não recebeu o salário relativo a fevereiro?”, questionou o presidente. Jackson Lima contou que, quando Eduardo Queiroz de Monteiro assumiu os destinos da Usina Utinga Leão tinha a missão de salvar aquela indústria que estava com a "saúde financeira bastante fragilizada". “Mas aconteceu exatamente o contrário. Este cidadão está promovendo a derrocada da usina”


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

Esportes |B3

> FINAL

FLA e Vasco empatam na 1ª da decisão Rubro-Negro carioca mantém a vantagem do empate no próximo domingo para ser campeão da competição neste ano Globoesporte.com Nem Edmílson, tampouco Alecsandro. A tarde não era dos artilheiros. Não houve superioridade da melhor defesa e muito menos do ataque mais positivo da competição. E, ao dominar um tempo cada um, Vasco e Flamengo fizeram um confronto equilibrado, neste domingo, no Maracanã, na primeira final do Carioca. Resultado: 1 a 1. Sem se enfrentar em final do estadual há dez anos, as equipes levaram o maior público do campeonato no estádio: 26.242 (20.844 pagantes, com renda de R$ 1.324.300,00). Superou a segunda semifinal entre Fluminense e Vasco, com 15.925 pagantes. Melhor ao Flamengo que manteve a vantagem de atuar por dois empates. Como foi campeão da Taça Guanabara, o Rubro-Negro atuará pelo empate no próximo domingo para voltar a ser campeão depois de 2011. O Vasco precisa ganhar para encerrar o jejum de 2003. Terá a semana livre enquanto o Flamengo en-

fotos: Divulgação

cara, quarta-feira, às 19h45m (de Brasília), no Maracanã, o León pela Libertadores. Um lance, aos 33 minutos, resumiu o primeiro tempo. Correndo feito loucos, Pedro Ken e Everton Costa não só desarmaram como deixaram Paulinho atônito. Sem reação tamanha a disposição. Foi assim que o Vasco, a mil, comandou a partida contra um Flamengo devagar quase parando. As duas equipes, porém, foram iguais em um quesito: reclamação à arbitragem. Tudo era motivo de polêmica: lateral, falta, cera técnica... O Vasco, ao menos, conseguiu jogar. Sem desfalques e com a próxima semana livre, levou à estratégia de eliminar a vantagem rival de atuar por dois empates à risca. Sufocou: chegou a ter 68% de posse de vola contra 32% do Fla, que atuava sem quatro titulares e um reserva imediato e com a necessidade e entrar em campo quarta-feira para outra decisão, mas na Libertadores. Não demorou, então, para o Vasco sair na frente. Douglas cobrou escanteio na direita,

Jogadores do Flamengo e do Vasco reclamam com árbitro Rodrigo Nunes no final da partida que terminou 1 a 1

Everton Costa bloqueou a saída de Felipe, com falta, e Rodrigo subiu mais do que Samir para cabecear: 1 a 0 aos 11 minutos. Além do gol, Edmílson obrigou Felipe a fazer boa defesa em chute cruzado. Everton Costa cruzou e Reginaldo não alcançou. E o Rubro-Negro? Nada. Lucas Mugni fracassou em abastecer o ataque. Paulinho foi bem marcado. Martín Silva, então, foi um mero es-

pectador. - Fizemos o certo: atacamos para reverter a vantagem deles. Temos de manter - disse Rodrigo. - Estamos recuados! Estamos mal! Tem de mudar - reclamou Alecsandro no intervalo.

EXPULSÃO E mudou mesmo. Na escalação: Gabriel substituiu Lucas

Mugni. E na atitude: o Fla passou a jogar melhor, com movimentação e intensa troca de passes. O Vasco sentiu. Exemplo: antes do primeiro minuto, Everton Costa perdeu na corrida para Léo. Deveria receber o amarelo, o segundo, e ser expulso, mas... o árbitro Rodrigo Nunes de Sá nada assinalou. O fez, de forma incorreta, ao expulsar o atacante, após dividida com Frauches. Eram 10 mi-

nutos. Antes, um lance curioso: André Rocha, ao segurar Samir, tirou a camisa do zagueiro do Fla. Frauches sairia para entrada de Everton. E, com mais velocidade, o Fla mudou o jogo. O mesmo Everton, ao passar por Guiñazu como uma Ferrarri ultrapassaria um Fusca, apareceu livre na frente de Martín Silva, mas, ao invés de chutar, cruzou sem direção. Quem acertou foi Paulinho: um lindo chute de fora da área e empatou a partida. Na comemoração, imitou Cristiano Ronaldo em gestos e palavras. - Calma, eu estou aqui - disse olhando à torcida e apontando ao chão aos 15 minutos. Só com a entrada de Fellipe Bastos que o Vasco conseguiu voltar a acertar a marcação. Em bola parada, quase voltou a comandar o placar em cabeçada de Pedro Ken. Fellipe Bastos, de falta, levou perigo a Felipe. O Flamengo até tentou, mas também administrou a partida. Deixou tudo para o próximo final de semana.

> MINEIRÃO

> PAULISTA

Ituano domina Santos Cruzeiro e Atlético-MG empatam por 0 a 0 e vence a 1ª da final O Ituano fez 1 a 0 no Santos, no Pacaembu, na primeira final (o público total foi de 29.203 pessoas, para uma renda de R$ 1.459.355,00). O experiente Cristian, que aos 34 anos disse antes do jogo saber o caminho para o Ituano ser campeão, foi o autor do golaço que deu a vitória ao time rubro-negro. E agora, no próximo domingo, às 16h, também no Pacaembu, quem joga pelo empate é o Ituano. O Santos precisa de dois gols de diferença, porque um leva para os pênaltis. Aos 20 minutos, Rafael Silva tocou para Esquerdinha. De calcanhar, ele deixou Cristian na cara do gol. Chute preciso. Um golaço! Na base da pressão, o Santos tentou a reação. Chegou com perigo em quatro cobranças de falta em menos de dez minutos, mas teve mesmo sua melhor chance em pênalti. A mão de Josa na bola poderia ter sido fatal contra o Ituano. Mas não foi. Cícero chutou mal e mandou por cima do gol. Oswaldo de Oliveira olha-

Cícero lamenta pênalti desperdiçado ainda no primeiro tempo da decisão

va no relógio, observava o campo, conversava com alguns jogadores à beira do gramado... O Peixe só não ficou em situação ainda pior na partida porque Aranha fez grande defesa aos 14 minutos. Rafael Silva recebeu ótimo passe na grande área. Ao optar por chutar em vez de tocar para Esquerdinha, ele parou no goleiro do Peixe, que, assim como no primeiro tempo, tinha nas bolas paradas suas melhores chances. Com o passar dos minu-

tos, o Santos parecia mais nervoso com o insucesso de uma reação. E o Ituano, em vantagem, valorizava cada parada do jogo. Em nenhum momento, porém, o time do interior abriu mão do seu estilo. Seguiu até o fim com forte marcação e toque de bola consciente. A vitória merecida do Ituano até poderia ter sido melhor, mas não foi. De qualquer maneira, o Santos precisa melhorar muito para a grande final se quiser o título.

O resultado do primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro não combinou com o futebol apresentado por Atlético-MG e Cruzeiro neste domingo no Independência. A magreza do 0 a 0 foi incompatível com a fartura de boas jogadas, vibração e velocidade apresentada pelas duas equipes. O placar foi melhor para a Raposa, que agora joga pelo empate na finalíssima, domingo que vem, no Mineirão, para ser campeã estadual. O Galo precisa vencer. Atlético e Cruzeiro fizeram uma etapa vibrante, combativa e, acima de tudo, de exuberância técnica. Destaque para Diego Tardelli, que emulou a plasticidade de Ronaldinho Gaúcho e esparramou seu talento pelo gramado do Independência - especialmente em duas sequências de dribles pelo lado direito, com janelinhas e chapéus. A Raposa respondeu com jogadas envolventes de seus protagonistas ofensivos - Everton Ribeiro, Willian e Júlio Baptista. O Galo começou melhor. Bem melhor. Foi mais agudo, soube usar melhor os lados,

esteve mais vivo, mais presente. Mas faltou encaixar uma jogada que assustasse o Cruzeiro. Chute de Guilherme foi bem defendido por Fábio aos 17 minutos, mas a maior oportunidade atleticana surgiu depois, aos 28, quando Marion recebeu livre na área e perdeu gol feito. Ele tentou tocar por cima do goleiro rival, só que errou feio: deu um chute insignificante na bola. A partir desse lance, o Cruzeiro cresceu na parada. Willian esteve em vias de marcar. Tabelou bonito com Júlio Baptista e buscou o canto do gol defendido por Victor, mas errou por centímetros. A bola morreu no lado externo da rede. Depois, foi a vez de Ricardo Goulart desperdiçar um gol. Ele pegou a sobra de dividida pelo alto entre Júlio Baptista e Victor e mandou para fora.

TARDELLI Diego Tardelli, de lances brilhantes no primeiro tempo, viu o outro lado de sua própria moeda no período final. Perdeu um dos gols mais feitos de sua longa carreira. Foi em

grande jogada de Marion, que invadiu a área pela esquerda e acionou o colega. O camisa 9, livre, de frente para o gol, pegou de canela na bola. E ela saiu. Antes disso, o Cruzeiro chegara forte com Ceará, obrigando Victor a defender e depois dar um chute na bola, que rebateu em Ricardo Goulart e passou sobre o gol. As chances de gol, porém, se tornaram mais escassas. Fábio ainda teve que evitar duas boas oportunidades do Atlético, com Alex Silva e Guilherme, para assegurar a vantagem do empate no segundo duelo da final.


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

B4 | Esportes

> FÓRMULA 1

Hamilton brilha e vence GP do Bahrein Brasileiro Filipe Massa larga bem, mas termina como 7º colocado da primeira prova noturna disputada em Sakhir Divulgação

Por ser a 900ª corrida da Fórmula 1, o GP do Bahrein já tinha seu lugar reservado na história. Mas a corrida deste domingo poderá ser lembrada como a afirmação da "nova F1". O que se viu neste domingo foi uma das corridas mais emocionantes dos últimos tempos na categoria. Em uma prova recheada de disputadas por todo pelotão da largada até a bandeirada, a Fórmula 1 deu uma bela resposta às enxurradas de críticas às novas regras. E sob os milhares de holofotes que iluminavam a primeira prova noturna disputada Sakhir, brilhou intensamente a estrela de Lewis Hamilton. Com os carros da Mercedes disputando uma corrida à parte, o britânico tomou a liderança do companheiro Nico Rosberg na largada, perdeu a ponta durante a prova e recuperou na parada dos boxes. Nas voltas finais, mostrou que não é campeão mundial à toa, ao segurar o parceiro mesmo estando com pneus mais lentos (médios x macios). Mais que um triunfo, a vitória deste domingo foi uma mostra de força de Hamilton, em um duelo que promete se estender até o fim do ano pela taça de 2014. Além disso, o inglês chegou à 24ª vitória na carreira, passou Nelson Piquet e igualou a lenda Juan Manuel Fangio no top 10 dos maiores vencedores da categoria. Outro piloto inspirado neste domingo foi Sergio Pérez. O mexicano venceu a briga interna da Force India com o badalado Nico Hulkenberg e conquistou o primeiro pódio do time indiano no ano. O alemão ainda foi superado no fim por Daniel Ricciardo, da RBR.

Numa corrida histórica e cheia de emoção, o inglês Lewis Hamilton conquistou o disputado GP do Barherin

Após a polêmica das ordens da Williams no GP da Malásia, Felipe Massa e Valtteri Bottas andaram próximos durante toda a corrida. Na maior parte da prova, a dupla disputou a terceira posição com Pérez e Hulk. Mas com uma estratégia de três pit stops contra dois dos demais pilotos do pelotão da frente, o brasileiro e o finlandês ainda se viram superados pelas RBR de Daniel Ricciardo, o quarto, e Sebastian Vettel, o sexto. A corrida ainda foi marcada pela inconsequente batida de Pastor Maldonado (Lotus) em Esteban Gutiérrez (Sauber). O venezuelano saída dos boxes e não tomou conhecimento do mexicano, que contornava normalmente a primeira curva, acertando em cheio a Sauber do rival, que capotou e demorou alguns segundos para se recuperar do susto.

A CORRIDA Felipe Massa largou muito

bem: partindo de sétimo, não tomou conhecimento de Button, Raikkonen, Pérez e de seu companheiro Bottas e pulou para terceiro. Hamilton também começou bem: jogou duro, espalhou Rosberg e assumiu a liderança. Já a decepção ficou por conta de Kimi, que caiu de quinto para nono. Com um pneu estourado, Jean-Eric Vergne (STR) teve que ir para os boxes no fim da volta de abertura e caiu para último. O brasileiro conseguiu acompanhar as Flechas de Prata por algumas voltas. Mas com carros superiores, Hamilton e Rosberg logo abriram vantagem e deram início à corrida particular. Enquanto isso, seu parceiro Bottas perdia posições para Button e Hulkenberg. Reclamando de pouca potência no motor Ferrari de seu F14T, Alonso se encontrava em oitavo, com Raikkonen e Vettel na sua cola.

Em pouco mais de dez voltas, a vantagem da dupla da Mercedes para o terceiro, Massa, já era de mais de 10s. Sem conseguir acompanhar o ritmo dos dois primeiros, Massa começou a ter que se preocupar com Pérez. Na volta 12, o audacioso mexicano da Force India atacou o brasileiro a curva 4. Felipe deu o troco, mas nas curvas seguintes Pérez conseguiu tomar a dianteira e assumir o terceiro lugar. No pelotão traseiro, Sutil tocou em Bianchi, rodou e foi o primeiro a dar adeus à prova. O francês teve um pneu furado. Enquanto os competidores faziam seus primeiros pit stops, Vettel avisava à equipe que sua asa móvel não estava funcionando. Com seu companheiro Ricciardo na sua cola, o tetracampeão mundial ouviu a "temida" frase: "Daniel está mais rápido que você", e teve que abrir caminho para o australiano.

Primeiro pit stop mexeu com posições Lá na ponta, o duelo particular das Mercedes esquentou. Rosberg deu o bote em Hamilton na curva 1, mas o britânico deu o "X" e retomou a liderança. O alemão tentou de novo na volta seguinte, e dessa vez com sucesso. A primeira rodada de pit stops mexeu com as primeiras posições. Bottas parou

mais cedo que Massa e assumiu a terceira posição. Por também ter parado antes, Hulkenberg foi outro que levou a melhor sobre seu parceiro de time, Pérez, e assumiu o quinto lugar. Na mesma tática, Hamilton parou na volta 18, aproveitouse dos pneus mais frescos que Rosberg e retomou a

ponta assim que o alemão visitou os boxes três passagens depois. Massa pressionou Bottas, enquanto via as Force India de Hulk e Pérez nos retrovisores em uma linda briga de quatro carros. O finlandês segurou o brasileiro até ir para os boxes, na volta 26. Com pista livre, Felipe conte-

ve uma investida de Hulkenberg e aproveitou da briga entre a dupla da Force India, na qual Pérez levou a melhor, para tentar se distanciar. Porém, com os pneus deteriorados, ele não conseguiu segurar a pressão do mexicano e do alemão, caindo para quinto, e decidindo fazer sua segunda parada.

Faltando 16 voltas, um acidente Na briga pela primeira posição, Rosberg adotou uma estratégia diferente que Hamilton ao colocar pneus médios. Com os compostos macios, o britânico conseguiu abrir sete segundos de vantagem na ponta quando a corrida chegava em sua metade. Após fazer seu segundo pit

stop, Bottas voltou no meiúca, no meio da briga entre Vettel e Raikkonen. Tentando não perder tempo, o finlandês da Williams teve que pisar no freio e fritar pneus para não acertar a Ferrari do compatriota. Poucas voltas depois, ele conseguiu a ultrapassagem. Com as paradas nos boxes dos

pilotos de Force India, Ferrari, McLaren e RBR, Bottas e Massa retornaram para a terceira e quarta colocações, respectivamente. Na volta 39, o brasileiro foi para os boxes para sua terceira parada e colocou pneus médios. A 16 voltas do fim, um acidente incrível provocou a entra-

da do safety car. Maldonado saía dos boxes, enquanto Gutiérrez completava mais uma volta. O mexicano contornava a primeira curva normalmente, mas o venezuelano foi por dentro e acertou a Sauber no meio. Gutiérrez capotou e precisou de alguns segundos para se recuperar do susto e sair do carro.


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Enfoques duvidosos Duas informações recentes, objetos de reportagem do 'Fantástico' e do 'Bom Dia Brasil', da Rede Globo, colocam Alagoas no topo do noticiário negativo, mas geram certa desconfiança pela falta de credibilidade e de precisão de alguns dados arrolados. Primeiro: Maceió é a quinta cidade mais violenta do mundo, segundo estudo de uma organização mexicana desconhecida, sem nome. Segundo: sobram professores na rede estadual de ensino alagoana, e o que há de errado é a má distribuição deles. É difícil crer que Maceió seja a quinta cidade mais violenta do mundo, ganhando, em criminalidade, de uma São Paulo e de uma Rio de Janeiro e, sendo, mesmo com tal titulação, a capital mais procurada pelos turistas (brasileiros) entre as nordestinas. Se a referência para aferir a violência for o índice de homicídios relacionado com a população, cumpre lembrar que a grande maioria dos crimes de morte registrados na capital alagoana se situa no chamado perímetro das drogas. Não se trata, pois, de uma mortandade abrangente, distribuída nos segmentos da população. Quanto ao quadro estadual de professores, o que se sabe, com base em números irrefutáveis, é que existe uma carência de cerca de três mil educadores, situação que vem sendo remediada com a contratação de monitores. Noticiar que sobra professor em Alagoas é desconhecer por completo a realidade do ensino local. Claro que não se pode negar o fato da violência no Estado - traduzida tanto em crimes de morte quanto em assaltos -, assim como não se pode esconder os graves problemas da educação estadual. Mas não se pode, com dados colidentes com a realidade, transformar Maceió e o Estado no quintal mal varrido de uma federação dominada por péssimos indicadores sociais.

Não é sempre que um chefe da Igreja Anglicana, da Inglaterra, visita um papa. Na semana que passou, a rainha Elizabeth II foi ao Vaticano e, com britânica reverência, reuniu-se com o papa Francisco, que há 15 dias recebera a visita do americano Barack Obama

A importância das CPIs

Pastor Tavares

ouvindo todos os laNas últimas semanas o dos para Congresso Nacional e o País não correr estiveram envolvidos em o risco de um saudável debate sobre pretender a conveniência ou não e o fazer justialcance das investigações ça sendo de uma Comissão Parla- injusto. mentar de Inquérito. Afinal, não fui eleito presiInicialmente a proposta dente de uma instituição nasceu na oposição, que centenária, como o Senado argumentou ser necessária Federal, para fazer favores uma investigação sobre com as leis e o regimento operações da Petrobrás no interno. Fui escolhido para, exterior. Na esteira da ini- em casos necessários, julciativa, aliados do governo gar de acordo com as leis. E também exigiram apura- vai longe o tempo em que ções sobre o metrô de São dirigentes faziam ou interPaulo e as obras do Porto pretavam leis seguindo de Suape, em Pernambuco. suas conveniências ou preApós várias questões regi- ferências. Até porque, comentais ficou evidenciado mo se sabe, "a razão é a prique os segmentos políticos meira autoridade e, a autoantagônicos desejavam ridade, a última razão". profundas investigações A base de qualquer sociedade igualitásobre os teria é a verdamas levantade, é a justiça. dos. Ambos “Afinal, não fui Para atingiros lados eleito presidente mos ambos os apontaram em fatos deter- de uma instituição valores sua plenitude, minados que como o Senado devemos busestariam a para fazer favores car a verdade merecer a com as leis” para aplicar a investigação justiça, quanpolítica, aindo for o caso, da que estejam sendo apurados pelas até porque a ordem e o bem-estar social dependem instâncias competentes. A prudência e a razão reco- da justiça bem aplicada. mendam que investigue- Neste caso específico fica mos todos os fatos narra- claro ainda que as investidos. Afinal, a impunidade, gações estão transcorrendo que pode brotar tanto da normalmente em órgãos omissão quanto da leniên- como o Ministério Público, cia, não deve se transfor- Polícia Federal, Tribunal de mar em cumplicidade. Mo- Contas da União e até em tivo pelo qual não vejo co- sindicâncias na própria Pemo evitarmos todas as in- trobrás. CPIs, quando abandonam o subproduto polítivestigações suscitadas. A minha decisão, como co, costumam dar boas presidente, além de prece- contribuições instituciodentes no Supremo Tribu- nais. nal Federal, foi tomada (*) É senador pelo PMDB e presidente após uma profunda refledo Congresso Nacional xão sobre argumentos expressos. Julguei este caso

Divaldo Suruagy (*)

Renan Calheiros (*)

Cursava a segunda série do Curso Ginasial, no Colégio Batista Alagoano. O professor de português entra na sala de aula. Sua figura é imponente. Quase um metro e noventa centímetros de altura. Embora bastante magro, não transmite uma imagem de fragilidade. Pelo contrário, parece que uma força interior impregna sua personalidade. Dominou facilmente aquele grupo de estudantes. Profundo conhecedor do latim, era íntimo das origens do nosso idioma. Esse foi o meu primeiro encontro com o Pastor José Tavares de Souza. Nossas vidas voltariam a encontrar-se em várias oportunidades. Comecei a trabalhar, aos dezesseis anos de idade, na Prefeitura de Maceió. O professor Tavares exercia a Direção Geral de Administração. Foi um grande apoio em minha carreira profissional. Anos depois, o substituiria nos cargos de Diretor de Administração e Secretário-Geral da Prefeitura. Pastor da Primeira Igreja Batista de Maceió, durante mais de cinqüenta anos, o professor José Tavares, além dos ensinamentos da Bíblia, realizou um trabalho social altamente meritó-

rio, através do lar do Bom Samaritano. Milhares de pessoas receberam o chamamento de Deus e modificaram seus destinos, graças à sua ação pastoral. Ele foi um bom exemplo da assertiva de Querer é Poder. O sucesso, uma vida útil e plena apoiam-se na prática do pensamento positivo (orações), vonta-

“Governador de Alagoas, convidei-o para compor alguns Conselhos do Estado. Ele dignificou esses Colegiados” de forte, objetivo definido e trabalho constante. Aqueles que seguem esses ensinamentos, apesar dos percalços, serão vitoriosos. Aprendi, com ele, que devemos sempre fazer o bem. Fazer o bem sem esperar retribuição. Se alguém que recebeu

uma gentileza nossa, for reconhecido, ótimo. Caso não seja, o problema não é nosso, é dele. O ingrato, por si é destruído. Apoiado nessas lições, passei a compreender a fragilidade humana. Pessoas, a quem concedi posições de tal destaque, que, nem nos seus mais caros sonhos imaginaram exercer, inventam os motivos mais falsos e fúteis para justificarem suas ingratidões. Na verdade, são dignas, apenas, de piedade ou, no máximo, de desprezo. Governador de Alagoas, convidei o professor José Tavares para compor alguns Conselhos do Estado. Ele dignificou esses Colegiados. Posso sintetizar as lições do estimado Pastor, quando me encontro diante de um problema, na atitude de rezar, pensar, estudar, crer e prosseguir. Sua amizade foi, realmente, uma dádiva. (*) É professor e ex-governador de Alagoas

A polêmica da herança do cônjuge Franco Mauro Russo Brugioni (*)

Com o advento do Código Civil de 2002, houve uma sensível mudança em relação à herança, alçando-se, em alguns casos, o cônjuge também à qualidade de herdeiro. Neste artigo abordaremos apenas a polêmica envolvendo o regime da comunhão parcial de bens, o regime legal e que ainda tem sido o mais adotado. No regime da comunhão parcial de bens comunicam-se os bens amealhados pelo casal ou por um dos cônjuges na constância do casamento. Há que se diferenciar, no entanto, as relações de direito de família e direito de sucessões. No âmbito do direito de família, caso haja divórcio, os bens amealhados na constância do casamento são divididos em iguais partes. Mas o que ocorre em caso de morte de um dos cônjuges enquanto o casamento ainda vigia? Neste caso entramos na seara do direito das sucessões. Acontece que no atual Código Civil, artigo 1829, inciso I, está expresso que o cônjuge sobrevivente é herdeiro necessário juntamente com os demais herdeiros, de todos os bens particulares do falecido. Em caso de divórcio, os bens particulares não entram na partilha uma vez que não amealhados na constância do casamento. Melhor explicando, um casal com dois filhos, em caso de morte de um dos cônjuges, pelo que está disposto no Código Civil, o cônjuge sobrevivente permaneceria com a metade dos bens adquiridos durante o casamento (meação) e a outra metade e os bens exclusivos do falecido (aqueles doados, herdados e adquiridos antes do casamento) compõem os bens particulares e será dividida em três partes: filhos e

cônjuge sobrevivente. Apesar de clara a redação, no início criou-se uma polêmica doutrinária, com entendimentos e correntes de todos os tipos, até que a questão começou a ser submetida ao Poder Judiciário até chegar para interpretação e julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça. Muito embora as diversas teses que se defendia, os juízes aplicavam o que está claramente disposto no Código Civil. O STJ, no entanto, conferiu uma interpretação inicial, que parece ainda majoritária, no seguinte sentido: em relação aos bens adquiridos na cons-

“A questão não está pacificada no STJ e, para que seja resolvida, talvez precise de novos julgamentos nesse sentido” tância do casamento, cabe ao sobrevivente apenas a meação. Em relação aos bens não adquiridos na constância do casamento ou doados ou herdados o cônjuge entraria como herdeiro. Afastou-se, assim, o fato de o cônjuge além da meação ainda concorrer como herdeiro em relação à outra metade. Ou seja, houve uma divisão em duas classes de bens: os adquiridos na constância do casamento no qual o sobrevivente fica apenas com a metade (meação) e não herda a outra metade em

concorrência com os demais herdeiros, e os bens exclusivos (assim podendo ser entendidos aqueles recebidos em herança ou doação ou adquiridos antes do casamento), em que o cônjuge herda em concorrência com os demais herdeiros, e em partes iguais. Este entendimento, no entanto, começou a ser modificado pelo próprio Superior Tribunal de Justiça. No Recurso Especial nº 1.377.084 - MG, por exemplo, verifica-se que o STJ no final de 2013 começa a construir um entendimento diverso ao que vinha sendo aplicado e que já era diferente do que está disposto no Código Civil. Continua a divisão dos bens nas duas classes anteriormente citadas, mas a interpretação do artigo 1829, inciso I, do Código Civil passou a ser radicalmente diversa: os bens amealhados na constância do casamento seriam objeto de meação e herança pelo cônjuge, mas os bens exclusivos do falecido caberiam somente aos demais herdeiros, sem concorrência do cônjuge. A questão não está pacificada no STJ e, para que seja resolvida, talvez dependa de novos julgamentos nesse sentido e, se for o caso, até de uniformização de jurisprudência e edição de súmula, mas já se verifica uma guinada de tese que pode afetar o direito das sucessões e aumentar a polêmica sobre a participação ou não do cônjuge na herança. (*) advogado, especialista em Direito Civil e sócio do Raeffray Brugioni Advogados

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Moema Cavalcante Basto, 314 - Lot. Barra Mar | CEP 57.180-000 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Barra de São Miguel | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Editor Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

B6 | Diário Oficial dos Municípios

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO LEI MUNICIPAL nº 734/2014 de 20 de fevereiro de 2014 Altera a Lei 696 de 21 de julho de 2011. Cria Nova Simbologia e Vencimentos para os Cargos de Secretários Municipais e outros, e adota outras Providências. O PREFEITO DO MUNICIPIO DE QUEBRANGULO, Estado de Alagoas, no uso de suas atribuições legais, com fulcro na Lei Orgânica Municipal, faço saber que a Câmara municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º. Altera o Anexo III e V da Lei 696/2011, Criando nova Simbologia e Vencimentos para os Cargos de Secretários Municipais, Procurador-Geral do Município, Controlador Geral do Município e Assessor Jurídico, que a partir da publicação desta Lei, passam a vigorar como Cargo Comissionado Símbolo CCES (Cargo Comissionado Especial de Secretário), com vencimentos de R$ 3.300,00 (três mil e trezentos reais) mensais. Art. 2º. Altera o Anexo III da Lei 696/2011, Dando nova Simbologia ao Cargo de Presidente da Comissão Permanente de Licitação que a partir da publicação desta Lei, passa a vigorar como Cargo Comissionado Símbolo CC-E. Art. 3º. As despesas decorrentes desta Lei serão advindas de dotação própria do orçamento vigente. Art. 4º. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos financeiros retroativos a 01 de janeiro de 2014, revogando todas as disposições em contrário. Quebrangulo/AL, 20 de fevereiro de 2014. MANOEL COSTA TENÓRIO – Prefeito LEI MUNICIPAL nº 735/2014 de 28 de março de 2014 AUTORIZA O CHEFE DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DE QUEBRANGULO, A FIRMAR CONFISSÃO E PARCELAMENTO DE DÉBITOS PREVIDENCIÁRIOS DA ALÍQUOTA SUPLEMENTAR DO PERÍODO DE SETEMBRO DE 2011 À DEZEMBRO DE 2012, COM O FMPQ – FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DE QUEBRANGULO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO DO MUNICIPIO DE QUEBRANGULO, Estado de Alagoas, no uso de suas atribuições legais, com fulcro na Lei Orgânica Municipal, faço saber que a Câmara municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º - Fica o chefe do Poder Executivo Municipal autorizado, nos termos desta lei, a confessar e parcelar o débito previdenciário do Município de Quebrangulo junto ao seu Regime Próprio de Previdência Social - RPPS, gerido pelo Fundo Municipal de Previdência deste Município, pertinentes a parte da alíquota suplementar, relativos a competências de Setembro de 2011 e 13º Salário a Dezembro de 2012, correspondente ás contribuições eventualmente não repassadas ao RPPS deste Município, observado o disposto no artigo 5º-A da Portaria MPS nº 402/2008, na redação das Portarias MPS nº 21/2013 e nº 307/2013: I - Os débitos oriundos de contribuições previdenciárias devidas e não repassadas pelo Município (patronal), em até 240 (duzentas e quarenta) prestações mensais, iguais e consecutivas; II - Os débitos oriundos de contribuições previdenciárias descontadas dos segurados ativos, aposentados e pensionistas, em até 60 (sessenta) prestações mensais, iguais e consecutivas; III - Os débitos não decorrentes de contribuições previdenciárias, em até 60 (sessenta) prestações mensais, iguais e consecutivas. Art. 2º - Para apuração do montante devido os valores originais serão atualizados pelo INPC acrescido de juros simples de 1,0% (Um por cento) ao mês e multa de 0,5% (Zero vírgula cinco por cento), acumulados desde a data de vencimento até a data da assinatura do termo de acordo de parcelamento. § 1º - As prestações vincendas serão atualizadas mensalmente pelo INPC acrescido de juros simples de 1,0% (Um por cento) ao mês, acumulados desde a data de consolidação do montante devido no termo de acordo de parcelamento até o mês do pagamento. § 2º - As prestações vencidas serão atualizadas mensalmente pelo INPC acrescido de juros simples de 1,0% (Um por cento) ao mês e multa de 2,0% (Dois por cento), acumulados desde a data de vencimento da prestação até o mês do efetivo pagamento. Art. 3º - Fica autorizada a vinculação do Fundo de Participação dos Municípios - FPM como garantia das prestações acordadas no termo de parcelamento, não pagas no seu vencimento. Parágrafo único - A garantia de vinculação do FPM deverá constar de cláusula do termo de parcelamento e de autorização fornecida ao agente financeiro responsável pelo repasse das cotas, e vigorará até a quitação do termo. Art. 4º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Quebrangulo/AL, 28 de março de 2014. MANOEL COSTA TENÓRIO – Prefeito LEI MUNICIPAL nº 736/2014 de 28 de março de 2014 ALTERA O ANEXO II DA LEI MUNICIPAL nº 728 de 04 de outubro de 2013, QUE DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DE CARGOS PÚBLICOS NA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE QUEBRANGULO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO DO MUNICIPIO DE QUEBRANGULO, Estado de Alagoas, no uso de suas atribuições legais, com fulcro na Lei Orgânica Municipal, faço saber que a Câmara municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º - O Anexo II, Item 2 - ENSINO MÉDIO, da Lei Municipal nº 728, de 04 de outubro de 2013, passa a vigorar com a redação dada pelo Anexo único desta Lei. Art. 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Quebrangulo/AL, 28 de março de 2014.

MANOEL COSTA TENÓRIO Prefeito ANEXO ÚNICO

-----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE BRANQUINHA HOMOLOGAÇÃO – TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2014 A Prefeita do município de Branquinha homologa o presente processo no valor total de R$ 250.318,32 (duzentos e cinquenta mil, trezentos e dezoito reais e trinta e dois centavos). EXTRATO DO CONTRATO Nº 001/2014 – TP Modalidade: Tomada de Preços nº 001/2014 – Objeto: Construção de Orla Fluvial – CONTRATANTE: Município de Branquinha, CNPJ: 12.332.995/0001-77, Contratada: Albuquerque & Pontes Ltda ME, CNPJ: 15.400.597/0001-39. VALOR: R$ 250.318,32 (duzentos e cinquenta mil, trezentos e dezoito reais e trinta e dois centavos). Branquinha, 20 de março de 2014. Ana Renata da Purificação de Moraes | Prefeita -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA TERMO DE HOMOLOGAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL N 004/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS PARA MERENDA ESCOLAR – REGISTRO DE PREÇOS Cumprindo as formalidades legais, na conformidade do que preceitua as Leis Federais nº 10.520/2002 e 8.666/93, HOMOLOGO o procedimento licitatório na Modalidade PREGÃO PRESENCIAL 004/2014, objeto a aquisição de AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS PARA MERENDA ESCOLAR, tendo como vencedoras as Empresas: QUITÉRIA CARNAÚBA DA SILVA - ME, CNPJ: 09.344.464/0001-90, no valor de R$ 114.400,00(cento e quatorze mil e quatrocentos reais), COOPERATIVA DOS PRODUTORES RURAIS DA ZONA DA MATA ALGOANA – COOPMATA, CNPJ: 14.326.182/0001-08 no valor de R$ 36.030,00 (trinta e seis mil e trinta reais), NORDESTE DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, CNPJ: 08.042.394/0001-52 no valor de R$ 448.883,70 (quatrocentos e quarenta e oito mil, oitocentos e oitenta e três reais e setenta centavos) e INDÚSTRIA DE MASSAS IDEAL LTDA - ME CNPJ: 06.539.664/0001-00 no valor de R$ 32.400,00 (trinta e dois mil e quatrocentos reais), que produza seus legais e jurídicos efeitos. Luiz Eustaquio Silveira Moreira Filho | PREFEITO -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA TERMO DE HOMOLOGAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014 OBJETO: Contratação de empresa para prestação de serviços de implantação do RPPS – Regime Próprio de Previdência Social e serviços auxiliares para manutenção e assessoria previdenciária. Cumprindo as formalidades legais, na conformidade do que preceitua as Leis Federais nº 10.520/2002 e 8.666/93, HOMOLOGO o procedimento licitatório na Modalidade PREGÃO PRESENCIAL 005/2014, objeto a Contratação de empresa para prestação de serviços de implantação do RPPS – Regime Próprio de Previdência Social e serviços auxiliares para manutenção e assessoria previdenciária, tendo como vencedora a Empresa: F & M ASSESSORIA E CONTABILIDADE S/S LTDA - EPP, CNPJ: 06.062.688/0001-10, no valor de R$ 52.800,00 (cinqüenta e dois mil e oitocentos reais), que produza seus legais e jurídicos efeitos. Luiz Eustaquio Silveira Moreira Filho | PREFEITO -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA TERMO DE HOMOLOGAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 007/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DESTINADOS A SECRETARIA DE ASSITÊNCIA SOCIAL – REGISTRO DE PREÇOS Cumprindo as formalidades legais, na conformidade do que preceitua as Leis Federais nº 10.520/2002 e 8.666/93, HOMOLOGO o procedimento licitatório na Modalidade PREGÃO PRESENCIAL 007/2014, objeto a aquisição de AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DESTINADOS A SECRETARIA DE ASSITÊNCIA SOCIAL, tendo como vencedoras as Empresas: VALDEMIR TELES DA SILVA - MEI, CNPJ: 19.740.651/0001-46, no valor de R$ 15.899,80 (quinze mil, oitocentos e noventa e nove reais e oitenta centavos), COMERCIAL DE ALIMENTOS SAMAMBAIA LTDA - EPP, CNPJ: 19.388.485/0001-60 no valor de R$ 45.290,00 (quarenta e cinco mil e duzentos e noventa reais), NORDESTE DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, CNPJ: 08.042.394/0001-52 no valor de R$ 160.285,33 (cento e sessenta mil, duzentos e oitenta e cinco reais e trinta e três centavos) e L G DOS SANTOS PANIFICAÇÃO – ME, CNPJ: 09.438.719/0001-83 no valor de R$ 23.015,50 (vinte e três mil, quinze reais e cinqüenta centavos), que produza seus legais e jurídicos efeitos.

Luiz Eustaquio Silveira Moreira Filho | PREFEITO -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE FLEXEIRAS HOMOLOGAÇÃO DA CHAMADA PÚBLICA N° 001/2012 A Prefeita do Município De FLEXEIRAS HOMOLOGA o presente processo. EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CPI CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADOS Marilene Miguel dos Santo Silva e o Senhor Geraldo Rosalvo da Silva, com o valor de R$ 19.989,70 (Dezenove mil novecentos e oitenta e nove reais e setenta centavos). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CPII CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADOS Cristalia Da Costa Santos e o Senhor Floriano Brito Dos Santos, com o valor de R$ 19.934,00 (Dezenove mil novecentos e Trinta e quatro reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CP III CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADOS Maria Luiza Ferreira Alves e o Senhor Paulo Abílio Alves, no valor de R$ 19.800,00 (Dezenove mil e oitocentos reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CP IV CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADA a senhora Rosilene da Silva Oliveira, com o valor de R$ 19.933,40 (Dezenove mil novecentos e trinta e três reais e quarenta centavos). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CP V CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADO Antônio Soares da Silva, com o valor de R$ 19.880,50 (Dezenove mil oitocentos e oitenta reais e cinquenta centavos). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CP VI CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADA a senhora Elzita Ribeiro De Souza Silva, com o valor de 19.975,00 (Dezenove mil e novecentos e setenta e cinco reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CP VII CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADO o senhor Amaro Lúcio da Silva, com o valor de 19.725,00 (Dezenove mil e Setecentos e vinte e cinco reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2012 – CP VIII CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Flexeiras, CNPJ: 12.262.721.0001/59. CONTRATADO o senhor Marcelo Miguel Dos Santos, com o valor de 19.619,00 (Dezenove mil e Seiscentos e dezenove reais). OBJETO: Gêneros Alimentícios da Agricultura Familiar para Alimentação Escolar. Flexeiras/AL, 27 de agosto de 2013. Silvana Maria Cavalcante da Costa Pinto Prefeita -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE MAR VERMELHO AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2014 – REGISTRO DE PREÇOS A Prefeitura de Mar Vermelho, com sede na Rua Cel Álvaro Almeida, nº 48, Centro – Mar Vermelho/AL., informa aos interessados que estará realizando na sede da Prefeitura, a Licitação como segue: Pregão Presencial nº 004/2014-SRP.Objeto: Aquisição de Equipamentos e Suprimentos de Informática. DATA DA REALIZAÇÃO: 17/04/2013 às 10:00 h. O edital, encontra-se a disposição dos interessados na sala da CPL no horário das 8:00 às 12:00 h, no endereço acima citado, ou solicitados através e-mail: marvermelho.licitacoes@gmail.com e outras informações pelo fone (82) 9315-8520. MAR VERMELHO/AL, 07 de abril de 2014. Larissa de Oliveira Silva - Pregoeira -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO Extrato de Recurso Administrativo REF.: Recurso Administrativo contra a decisão do Pregoeiro e sua equipe por aceitar a Proposta de Preços apresentada pela empresa C. L. DE OLIVEIRA – ME, CNPJ 03.446.690/0001-03. IMPUGNANTE: BARBOSA & MARQUES LTDA, CNPJ 03.080.240/0001-31. Diante do exposto, e em atendimento às normas estipuladas pela na Lei Federal nº 10.520/2002 e subsidiariamente, a Lei nº 8.666/93, com alterações posteriores, bem como no instrumento convocatório, e em atendimento aos princípios da isonomia, legalidade, moralidade, impessoalidade, competitividade e publicidade, julgamos improcedente o Recurso encaminhado pela empresa BARBOSA & MARQUES LTDA, CNPJ 03.080.240/0001-31, submetendo essa decisão a Autoridade Superior e dando publicidade a tal ato. Quebrangulo, 02 de abril de 2014 RATIFICO a decisão tomada pela Comissão Permanente de Licitação – CPL, em 02 de abril de 2014. Manoel Costa Tenório | Prefeito Municipal -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO O Prefeito do Município de Quebrangulo, Estado de Alagoas, tendo em vista a realização do Processo Licitatório na modalidade Pregão Presencial Nº 06/2014, decorrente do Processo Administrativo Nº 10591/2014, destinado ao Registro de Preços para eventuais aquisições de Materiais de Expediente, considerando os critérios legais resolve HOMOLOGAR o processo licitatório em epígrafe. Licitante Vencedora: BARBOSA & MARQUES LTDA, CNPJ 03.080.240/0001-31, com valor total Homologado: 322.000,00 (trezentos e vinte e dois mil reais).

Quebrangulo, 03 d abril de 2014. Manoel Costa Tenório - Prefeito -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO Cancelamento de Pregão Presencial para registro de Preço A Prefeitura Municipal de Quebrangulo, através da Comissão Permanente de Licitações informa aos interessados que o Pregão Presencial para Registro de Preço 004/2014 – Processo Administrativo Nº: 25334/2014. Objeto: Aquisição de materiais de limpeza está Revogado pela autoridade competente. A revogação se faz necessário devido à inclusão de novos itens e aumento nos quantitativos dos mesmos, sabendo-se que tal inclusão altera o valor da proposta, e que, a realização de outra licitação de mesmo objeto caracteriza fracionamento. A Procuradoria Geral do Município foi favorável ao cancelamento do referido processo. Outrossim, informamos que será realizado um novo processo licitatório, porém, sem data prevista. Quebrangulo, 31 de março de 2014. LUCIVAN ALEXANDRINO DE BARROS Presidente CPL -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO O Prefeito do Município de Quebrangulo, Estado de Alagoas, tendo em vista a realização da Chamada Pública de Compras Nº 01/2014, decorrente do Processo Administrativo Nº 10592/2014, destinada a aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar para o Programa de Alimentação Escolar - PNAE, considerando os critérios legais e observados os preceitos da Lei Federal 11.947/2009 e resolução 38 do FNDE de 16 de julho de 2009, alterada pela Resolução 25, de 04 de julho de 2012, RESOLVE: HOMOLOGAR a Chamada Pública de Compras, com valor global de R$ 196.168,00 (cento e noventa e seis mil cento e sessenta e oito reais) e ADJUDICAR o objeto em favor de: Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas - CPLA: CNPJ: 04.811.676/0001-16; José Felix Alves, CPF 215.971.464-04; Cícero Barreto Chaves, CPF 052.358.994-82; Maria de Lourdes dos Santos Araújo, CPF 957.577.914-20; Eutêmio Alves Barreto, CPF 485.700.794-00; José Agnaldo Feitosa da Silva, CPF 957.647.634-87; Nadilson de Lima Souza, CPF 074.240.314-90; Elinaldo Nunes de Araujo Padilha, CPF 029.189.554-93; Ivanildo Justino de Melo, CPF 051.115.884-00; Fabiano Barros Ramalho, CPF 055.944.404-45; Paulo Dantas Tavares, CPF 136.036.488-97, os quais apresentaram projetos de vendas e documentos de acordo com as exigências da Lei e Requisitos do Edital da referida Chamada Pública de Compras. Quebrangulo, 31 de março de 2014. Manoel Costa Tenório – Prefeito EXTRATO DE CONTRATO PROCESSO ADMINISTRATIVO: Nº 10592/2014. OBJETO: AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR, para alunos de educação básica pública matriculados na REDE MUNICIPAL DE ENSINO, verba FNDE/PNAE, ANO LETIVO 2014. Contratante: Prefeitura Municipal de Quebrangulo/AL. Contratados: Grupo Formal: Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas - CPLA: CNPJ: 04.811.676/0001-16 e Grupo Informal: José Felix Alves, CPF 215.971.464-04; Cícero Barreto Chaves, CPF 052.358.994-82; Maria de Lourdes dos Santos Araújo, CPF 957.577.914-20; Eutêmio Alves Barreto, CPF 485.700.794-00; José Agnaldo Feitosa da Silva, CPF 957.647.634-87; Nadilson de Lima Souza, CPF 074.240.314-90; Elinaldo Nunes de Araujo Padilha, CPF 029.189.554-93; Ivanildo Justino de Melo, CPF 051.115.884-00; Fabiano Barros Ramalho, CPF 055.944.404-45; Paulo Dantas Tavares, CPF 136.036.488-97. Valor total: R$ 196.168,00 (cento e noventa e seis mil cento e sessenta e oito reais). Vigência: 31/03/2014 a 31/12/2014. Fonte de Recurso: 06.00-06.60-2.0143.3.90.30.00.00.00.00.0.1.0203.00000. -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO AVISO DE LICITAÇÃO A PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO torna público aos interessados a realização da licitação na modalidade Pregão Presencial SRP de Nº 10/2014, do tipo menor preço por grupo de itens. Objeto: Registro de Preços para eventuais aquisições de Gêneros Alimentícios. Data/Hora: 15 de abril de 2014, as 08h00min. O edital do processo encontra-se a disposição dos interessados na sala da CPL, no horário de 08h00min as 12h00min. Sito: Praça Getúlio Vargas, 50 – Centro Quebrangulo – AL. (82) 3288 1159 cpl.quebrangulo@gmail.com. Quebrangulo, 02 de abril de 2014. Lucivan Alexandrino de Barros – Pregoeiro -----------------------------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE UNIÃO DOS PALMARES SUSPENSÃO DE LICITAÇÃO Por conveniência administrativa, comunicamos a SUSPENSÃO, SEM PREVISÃO DE NOVA DATA, dos processos abaixo relacionados, publicado na Imprensa Oficial em 31/03/2014: Pregão Presencial 007/2014 – Objeto: Aquisição de Água Mineral e Gás de Cozinha – Data: 11/04/2014, às 10h00min. Pregão Presencial 008/2014 – Objeto: Aquisição de Fraldas Geriátricas e Kit Enxoval – Data: 11/04/2014, às 11h00min. União dos Palmares/AL, 04 de abril de 2014. Luiz Genival de Macedo Pregoeiro

fotos: Divulgação

Como ‘Roque Santeiro’, sucesso que ganhou as televisões do mundo

No filme ‘Dona Flor e seus dois maridos’, o malandro Vadinho arrasou

Com muita classe, Wilker interpretou o presidente Juscelino na série ‘JK’

> PERDA

Brasil de luto com morte de José Wilker Ator e diretor morreu de inferto enquanto dormia; sua última participação na TV foi na novela ‘Por amor’, no ano passado O ator e diretor José Wilker morreu, aos 66 anos, na madrugada deste sábado (5) no Rio. Ele sofreu um infarto. Wilker ficou conhecido por trabalhos marcantes em novelas como "Roque Santeiro", em que interpretou o personagem-título, e "Senhora do destino", em que interpretou o bicheiro Giovanni Improtta. No cinema, fez filmes como "Bye bye Brasil" e viveu o Vadinho de "Dona Flor e seus dois maridos". Wilker morreu no apartamento da namorada, Claudia Montenegro, em Ipanema, Zona Sul. Segundo o produtor e amigo Cláudio Rangel, o velório está previsto para começar por volta das 23h deste sábado, de acordo com a liberação do corpo, e seguirá até as 15h de domingo (6), aberto ao público. Até as 17h15, o local do enterro ainda não havia sido definido. Sua última participação em novelas foi em 2013, em "Amor

à vida", de Walcyr Carrasco, no papel do médico Herbert. Em 2012, ele foi o coronel Jesuíno no remake de "Gabriela", baseada no livro "Gabriela Cravo e Canela", de Jorge Amado. Na versão original, exibida em 1975, havia feito Mundinho Falcão. Na TV Globo, participou de quase 30 novelas.

COMEÇO José Wilker de Almeida nasceu em Juazeiro do Norte no dia 20 de agosto de 1947 e se mudou com a família, ainda criança, para o Recife. A mãe, Raimunda, era dona de casa, e o pai, Severino, caixeiro viajante. O primeiro trabalho de Wilker foi com apenas 13 anos, como figurante no teleteatro da TV Rádio Clube, do Recife. "Ficava por ali aguardando alguma ponta", lembrou ele em depoimento ao site Memória Globo. A aparição inicial foi como

Em seu último papel na TV, fez um médico na novela ‘Por amor’, em 2013

cobrador de jornal na peça "Um bonde chamado desejo", de Tennessee Williams. Sua carreira no teatro começou no Movimento de Cultura Popular (MCP) do Partido Comunista, onde dirigiu espetáculos pelo sertão e realizou documentários sobre cultura popular.

Em 1967, Wilker se mudou para o Rio para estudar Sociologia na PUC, mas abandonou o curso para se dedicar exclusivamente ao teatro. Em 1970, após ganhar o prêmio Molière de Melhor Ator pela peça "O arquiteto e o imperador da Assíria", foi convidado pelo escritor Dias Go-

mes o para o elenco de "Bandeira 2" (1971), sua primeira novela. Seu personagem foi Zelito, um dos filhos do bicheiro Tucão (Paulo Gracindo). "Eu fazia teatro há dez anos, não tinha nada. Uma semana depois de estar no ar, eu era um cara com uma conta no banco, identidade, residência fixa e reconhecimento na rua. A resposta era muito imediata, intensa. Acabei gostando", afirmou Wilker ao Memória Globo. Ele interpretou o seu primeiro papel principal na TV em 1975: foi Mundinho Falcão em "Gabriela", adaptação de Walter George Durst do romance de Jorge Amado, um marco na história da teledramaturgia brasileira.

PERSONAGENS Wilker tem em seu currículo personagens memoráveis, como o jovem Rodrigo, prota-

gonista da novela "Anjo mau" (1976), de Cassiano Gabus Mendes. ROQUE SANTEIRO Em 1985, viveu Roque Santeiro, personagem central da trama homônima escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva. Em 2004 interpretou o exbicheiro Giovanni Improtta, de "Senhora do destino", de Aguinaldo Silva, um personagem com diversos bordões como "felomenal" e "o tempo ruge, e a Sapucaí é grande". O artista dirigiu o humorístico "Sai de baixo" (1996) e as novelas "Louco amor" (1983), de Gilberto Braga, e "Transas e caretas" (1984), de Lauro César Muniz. Durante uma rápida passagem pela extinta TV Manchete, acumulou direção e atuação em duas novelas: "Carmem" (1987), de Gloria Perez, e "Corpo santo" (1987), de José Louzeiro.


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

Social |B7


Primeira Edição | 7 a 13 de abril, 2014

B8 | Especial

> SAÚDE

Vacinação contra gripe começa no dia 22 Faixa etária das crianças foi ampliada com inclusão dos menores de cinco anos. Público alvo é de 49,6 milhões de pessoas no país A campanha nacional de vacinação contra a gripe começa no próximo dia 22 e terá continuidade até 9 de maio. Este ano, crianças com idade

entre 6 meses e menos de 5 anos também serão imunizadas. Até o ano passado, apenas aquelas na faixa etária de 6 meses a menos de 2 anos rece-

biam a dose. De acordo com o Ministério da Saúde, o público-alvo da campanha em 2014 totaliza 49,6 milhões de pessoas. A

meta é vacinar 80% dessa população, que inclui, além das crianças, os idosos com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, as

> ASSISTÊNCIA

ANS e planos de saúde vão atuar em parceria na Copa Divulgação

Operadoras de planos de saúde assinaram nesta quinta-feira (3/4) termo de compromisso pelo qual ficam à disposição da rede pública de saúde para facilitar a transferência de beneficiários para a rede credenciada, se precisarem de internação na rede pública durante os jogos da Copa do Mundo. Caso um torcedor necessite de atendimento hospitalar durante um evento da Copa, no estádio ou nos arredores, ele será atendido ou pelo serviço da Federação Internacional de Futebol (Fifa) ou pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Estabilizado o estado do paciente, o serviço de tendimento entrará em contato com a operadora do plano de saúde dele, por meio de um telefone criado para saber qual a rede credenciada para ele deverá ser encaminhado. O telefone ficará ativo entre os dias 12 de junho e 13 de julho. "As experiências internacionais não preveem um grande esforço de atendimen-

Operadoras darão assistência aos torcedores durante a Copa no Brasil

to nesses grandes eventos. Os números apontam para atendimento de 0,2% a 0,5 % das pessoas que são alvo de atenção médica. Isso que significa, em um evento de 100 mil pessoas, de 4 a 5 pessoas", explicou o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), André Longo. O termo foi assinado entre ANS e 32 operadoras de planos de saúde. De acordo com Longo, as principais operado-

Conexão Di Menezes e-mail: raimundodimeneses@hotmail.com contato: (82) 9112-4903

ras do país assinaram o compromisso, que pretende liberar os leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) para pacientes não atendidos por planos. Entre os compromissos firmados, está a garantia de atendimento na rede hospitalar credenciada para aqueles beneficiários que estão sendo atendidos temporariamente pela rede pública. A operadora terá que informar à ANS, até o dia 26 de maio, a rede de referência de

hospitais de urgência e emergência para que a Central de Regulação Pública use as informações, quando necessário. Outra medida anunciada pela ANS foi a consolidação de regras de remoção de beneficiários de planos de saúde. A partir de agora, resolução normativa torna obrigatório que a operadora arque com os custos da remoção de pacientes em diversas situações, como, por exemplo, quando eles estiverem no serviço público, ou em hospitais que não aceitam seu plano de saúde, sempre com recomendação médica. Em todos os casos, o paciente beneficiário do plano de saúde deve ter cumprido a carência e ele ou a família devem concordar com a remoção. "Esse já é o entendimento da agência do que deve ser coberto pelas operadoras. Achamos que estava faltando essa informação para os beneficiários, para que eles possam exigir seus direitos nos casos em que ele precisa de remoção", disse Longo.

gestantes, mães puérperas (até 45 dias após o parto), a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A orientação é para que pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também recebam a dose. Elas devem apresentar a prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos onde estão registrados para receber a vacina. O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, explicou que a ampliação da faixa etária de menores de 2 para menores de 5 anos beneficia a própria criança e também cria o chamado efeito secundário. "Ao ser vacinada, ela deixa de ser uma possibilidade de transmissão para o idoso ou para uma pessoa com doença crônica que mora dentro de casa." A escolha dos grupos considerados prioritários, segundo o

Campanha nacional de vacinação contra gripe vai começar no dia 22

DI QUE SE FALA... "Quando a gente vive por um propósito tudo passa a ter mais sentido, a busca pela nossa missão fica mais leve e a vida se torna plena". Marcelo Homci Noite de autógrafos A escritora Isvânia Marques foi muito prestigiada na noite de lançamento de mais uma obra de sua autoria. "Para ti, Graci(liano)" demonstra o amor que ela sente pelo mestre Graciliano Ramos, em textos feito poemas, Foi na livraria do Parque Shopping Maceió, numa noite embalada de músicas e confraternização, pois Isvânia comemorava idade nova durante o evento. República dos Canaviais Uma mentira que durou 50 anos, e que levou o país ao caos (com apoio dos Estados Unidos), pois "eles" pensavam assim. Outra mentira mais recente, que está levando a "República dos Canaviais"ao desastre na administração pública, e que ainda vai durar 9 meses. Nós não merecemos isso! Arte democrática O artista plástico pernambucano Romero Brito, inaugurou sua loja no Shopping Eldorado em São Paulo, nesta semana, onde vende canecas e gravatas até malas e poltronas, com preços que variam de R$ 75 a 300 mil. Ele que mora em Miami, onde o conheci, hoje ele fatura 80 milhões por mês, rebate as críticas das pessoas que dizem que sua arte é popular: "Quero minha arte democratizada. O resto é inveja". O que é moda? Uma das jornalistas que mais entende de moda no Brasil é Regina Guerreiro, com mais de 50 anos de experiência no mercado fashion, em entrevista após a coletiva durante o São Paulo Fashion Week, ela "alfinetou "a vulgaridade na moda: "No Brasil, a palavra "sexy" entrou na banalidade que eu acho perigosa. A vulgaridade virou um dos códigos da moda, e a palavra "moda" fiou banal. Tudo virou moda: whiskey é moda, carro é moda. E a moda não é bem uma moda brasileira: é uma roupa brasileira, e o Brasil não dita moda". O Papa é pop Considerado um dos Papas mais populares da história recente da Igreja Católica, o Papa Francisco pode se orgulhar de ter uma revista semanal focada internamente em sua vida. O semanário "Il Mio Papa" foi lançado recentemente e já é uma das publicações mais vendidas na Itália, competindo de igual para igual com as revistas de celebridades "TV Sonrisi" e "Canzoni", ambas campeãs de vendas por lá.

A cerimonialista Inês Fonseca foi prestigiar a escritora Isvânia Marques na livraria Leitura do Parque Shopping

Milionários Uma reportagem de uma emissora americana "América Tevê", de Miami, que transmite em espanhol (e reproduzida no jornal Miami Herald) fala sobre as articulações de Lula, que recentemente esteve com Rauk Castro, em Cuba. A matéria fala das manobras do ex-presidente na América Latina, envolvendo empresários poderosos no Brasil e evidenciando a idéia de Lula substituir Hugo Chavez na liderança do bloco. Diz que o ex-chefe do governo e seu filho Lulinha já estariam milionários. Enfatiza que Lula se mantém com o apoio de megaempresários, inclusive no agronegócio, pois ele é assim, assim, com o senador Blairo Maggi. Nordeste - a inspiração A São Paulo Fashion Week agitando a capital paulista, onde várias empresárias alagoanas assistem e compram a moda para o próximo verão. A grife "Animale" abriu a 37ª Edição do SPFW, com uma coleção inspirada no Norte e Nordeste, com peças que recriam o nosso "filé", usado com aplicação de látex, que deu um visual belíssimo. A alagoana Bruna Tenório, foi uma das modelos que desfilaram na grande festa da moda brasileira

Tardiamente , registro o aniversário da querida Silvana Oiticica Cardoso, que comemorou em Paris , ao lado do maridão Alberto

Ganância Breve, muito breve, Maceió não deverá ter mais residências com piscinas e jardins. Com o apoio financeiro da Caixa Econômica, construtoras medianas estão "soltando foguetes", tal é o número de edifícios sendo construídos na área nobre, orla e até a periferia. As famílias mais abastadas com casas chiques estão se rendendo às propostas tentadoras, e tem outro detalhe: a cidade sem segurança, assaltos e mais assaltos, muitos preferem a seguranças de um prédio sofisticado, do que espairecer num belo jardim entre flores.

ministério, segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento de infecções respiratórias que têm como principal agente o vírus da gripe. Ainda de acordo com a pasta, a vacina é segura e pode reduzir em até 45% o número de internações por pneumonias e em até 75% a mortalidade por complicações da gripe. Serão distribuídas 53,5 milhões de doses que protegem contra três tipos de gripe, incluindo a gripe A. Em todo o país, 65 mil postos de saúde e 240 mil profissionais de saúde participam da campanha. O dia D da campanha será em 26 de abril. "É importante que a vacinação seja feita nesse período para proteger o maior número de pessoas", ressaltou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, ao garantir que as equipes de saúde estaduais e municipais estão sendo preparadas para o diagnóstico e o tratamento precoce da doença.

GASTRONOMIA BODEGA do sertão Foi atraído com um número cada vez maior de turistas na cidade, é que o Nado Freire resolveu proporcionar aos visitantes, algo mais do que a sua deliciosa culinária. Instalou uma loja na entrada da Bodega do Sertão, com "souvenirs", tanto com iguarias, doces, cachaças, como artesanato com peças lindas. (82) 3327-4446 SPETTUS steak house Com uma grande salão climatizado, próprio para confraternizações, um piano dando um clima com as músicas românticas, a clientela se sente envolvida e ainda mais, com um bufê de frutos do mar, que leva os comensais a delirar. (82) 3331-3347 CARUARU galeteria Mais do que um restaurante de culinária nordestina, o Caruaru Galeteria oferece um diferencial no aroma, nos pratos, que a cada dia vem aumentando a sua clientela. Agora, as segundas-feiras também a casa abre, a pedido dos fiéis "gourmands". (82) 3327-0782 CHURRASCARIA DO Bigode Claro, que os comensais quando chegam à Churrascaria do Bigode sabem que o rodízio de carnes nobres é a melhor da cidade. Porém, descobrem que a casa oferece muito mais. Um bufê irresistível proporciona mais um prazer, com as saladas e pratos quentes, como peixes, massas, frango, e frutos do mar, que ninguém resiste. (82) 3331-3347


070414  

Edição impressa do dia 07 de abril

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you