Issuu on Google+

MEMÓRIA INDUZIDA


Temo o dia em que a tecnologia se sobreponha à humanidade, nesse momento o mundo só terá uma geração de idiotas.” Albert Einstein

Neste projecto vou desenvolver o tema Memória Induzida, ou seja o conceito por detrás da obra é, induzir no espectador memórias que o transportem à infância, num tempo desprovido de novas tecnologias, onde ainda era habitual a mesa servir de palco a conversas de vários índoles, hábito que hoje se encontra em completo desuso, dado o sem número de elementos distractivos que se sentam connosco à mesa. Esta memória será induzida, através de uma série de objectos icónicos (mesa, cadeiras, pratos, garfos, facas) todos estes objectos têm como objectivo ir abrir a gaveta da Memória a Longo Prazo onde está armazenada a memória declarativa, por outro lado e em contraste, na mesa estará incrustada uma televisão, que nos remete aos princípios da comunicação, que mais tarde e por uso abusivo se veio sentar às nossas mesas. Estes elementos acabam por gerar um ambiente caótico à mesa, tanto pela simples distracção entre os elementos, ainda como pela panóplia de sons emitidos entre os espectadores, separando-os um do outro, a televisão, estará a passar documentários de vários momentos importantes tanto a nível Mundial como a nível Nacional (I Guerras Mundial, II Guerra Mundial, Maio de 68, 25 de Abril, 15 de Setembro) os sons serão num nível elevado, passando em fundo um poema Dada, de Hugo Ball, criando uma atmosfera de confusão e anarquia total.



Memória Induzida