Issuu on Google+

34 | REVISTA VIU ONLINE - ABRIL/2013

MissĂŁo resgate

Entrevista/ Mariela Castro Espín - Por Renata Giraldi ECONOMIA | PORTO DO AÇU

Com perda de R$ 53 bilhĂľes nas Bolsas de Valores, empresĂĄrio Eike Batista provoca calafrios no mercado. Seus investidores jĂĄ torram milhĂľes em suas aventuras. AtĂŠ seu badalado Porto do Açu, em SĂŁo JoĂŁo da Barra, estĂĄ Ă  beira do fracasso. Banqueiro AndrĂŠ Esteves estĂĄ Ă  frente de uma missĂŁo resgate 2 0LGDV (LNH %DWLVWD HVWi HP TXHGD OLYUH avaliação do banqueiro, a participação que Seus negĂłcios, incluindo o Porto do Açu, em o empresĂĄrio possui hoje, nos negĂłcios que 6mR -RmR GD %DUUD HQIUHQWDP DPHDoDV GH criou, na casa dos 60% a 70%, tende a diminuir. naufragar como um Titanic. O mercado estĂĄ “O natural deveria ser o Eike ter participaçþes em apuros, porque um eventual fracasso de menores, de 20% a 30%. Mas ele nĂŁo perde o Se arrastaria no Brasilinvestidores a cantora que baiana Daniela Mercury tornou-se um sĂ­mbolo do amor Eike jĂĄ apostaram FRQWUROH´DÂżUPDREDQTXHLURHPVXDSULPHLUD bilhĂľes sua aventura, e, por isso, com lançouaOjornalista entrevista sobre a parceriaem fechada noMariela começo gay ao em declarar seu casamento Malu Verçosa, Cuba, mercadoEspĂ­n, lançou de uma GRPrVHQWUHR%7*3DFWXDOHRJUXSR(%; Castro 50operação anos, ĂŠresgate. a principal referĂŞncia na luta contra o preconceito e a A frente desta operação lançada para conter A situação de casalâ€? Eike, atĂŠ outro dia apontado homofobia no paĂ­s. “Dois iguais tambĂŠm tĂŞm direito a ser e “Reconhecimento DFULVHGHFRQÂżDQoDTXHYHPGHPROLQGRRYDORU FRPR R KRPHP PDLV ULFR GR %UDVLO H R VpWLPR dos direitos sexuais como direitos humanosâ€?, disse durante entrevista Ă  repĂłrte das empresas do grupo X, estĂĄ o banqueiro do mundo, ĂŠ dramĂĄtica. Nos Ăşltimos 12 meses, Renata Giraldi, da ABr. AndrĂŠ Esteves. Ele, no entanto, tenta aliviar o suas empresas perderam R$ 53 bilhĂľes de valor Filha doapontando presidente RaĂşl Castro sobrinha de FidelNa Castro, Mariela que dirigeas o mercado, caminhos para oefuturo de mercado. Ăşltima sexta-feira de março, Centro Nacional de Educação. Contraempresas o preconceito paĂ­s GR JUXSR (%; 1D açþes das principais sofreramno mais

comunista, lança mĂŁo do prĂłprio movimento que levou Fidel Castro ao poder em 1959: “O preconceito nĂŁo ĂŠ coerente com os princĂ­pios da revoluçãoâ€?. Recentemente, Mariela visitou o Brasil para participar de dois seminĂĄrios sobre o tema, na cidade de Porto Alegre. Seguem abaixo os principais trechos da sua entrevista.

A nossa principal ĂŞnfase ĂŠ na estratĂŠgia educativa

Como Ê o trabalho no Centro Nacional de Educação Sexual de Cuba? Mariela Castro Espín – A nossa principal ênfase Ê na estratÊgia educativa. Trabalhamos com mensagens informativas e que consideramos fundamentais. Promovemos cursos de formação, na årea jurídica, de educação e de saúde, incentivamos debates e muitas conversas. Minha mãe (Vilma Espín, que casou com Raúl Castro, atual presidente cubano) era uma feminista e sempre teve ideias de liberdade e de direitos igualitårios. Ela lutou por isso desde os anos de 1970. A senhora fala muito em educação, então esse Ê o caminho quando se refere a informar sobre questþes sexuais? Mariela – Sim, sem dúvida. O começo de tudo Ê a estratÊgia da educação. Não vamos impor a hegemonia, por exemplo, não gosto da ideia do macho-gay ou do macho-heterossexual. Isso Ê


REVISTA VIU ONLINE - ABRIL/2013 | 35

preconceituoso um tombo espetacular: tambĂŠm. os papĂŠis É preciso da LLX trabalhar (logĂ­stica) a sociedade para compreender e conviver com caĂ­ram 11%, os da OGX (petrĂłleo), 9% e bem as açþes as MMX diferentes orientaçþes sexuais da (mineração) perderam 8%. que Esta existem. semana SĂł as leis nĂŁo bastam: a lei sozinha nĂŁo muda a serĂŁo divulgados os balanços de OGX e LLX, eo sociedade. É sobre freneticamente, isso que trabalhamos, que mercado especulou alegandoo uma inclui tambĂŠm açþes de combate Ă  violĂŞncia contra suposta impaciĂŞncia dos investidores com a demora mulheres e meninas. A educação ĂŠ tudo. A mĂ­dia GHUHVXOWDGRVGDSDUFHULDHQWUH(LNHH%7* tambĂŠm ĂŠ muito importante. “NĂŁo temos nenhuma bala de prata, nem queremos ter uma visĂŁo sebastianista do Como lidar com as resistĂŞncias quando assunto. NĂŁo vai ser duas semanas que a se fala de temas tĂŁo em delicados e atĂŠ mesmo SDUFHULD YDL GDU UHVXOWDGR´ DÂżUPD R EDQTXHLUR polĂŞmicos? Apesar do -cenĂĄrio sombrio, Esteves diz que Eike Mariela A discriminação de qualquer ordem vai recuperar.com “Eleoscontinua sendo um dos nĂŁo se ĂŠ coerente princĂ­pios da revolução empresĂĄrios mais bem capitalizados do É (Revolução Cubana, quando os irmĂŁos PaĂ­s. Castro MRYHPHPSUHHQGHGRUDFUHGLWDQR%UDVLOHDLQGD e guerrilheiros, em 1959, assumiram o poder em Cuba instaurando um governo socialista). É YDLFRQVWUXLUPXLWDFRLVD6XDVLWXDomRÂżQDQFHLUDp preciso superar preconceitos. Trabalhamos com o facilmente equacionĂĄvel.â€? apoio das igrejas e da sociedade civil,ĂŠassim como A missĂŁo de Esteves e sua equipe reorganizar com vĂĄrias organizaçþes. A diversidade ĂŠ uma R JUXSR (%; EXVFDQGR SDUFHLURV HVWUDWpJLFRV caracterĂ­stica humana. RXÂżQDQFHLURVSDUDDVHPSUHVDVHSULRUL]DQGRRV investimentos de acordo com a nova realidade. Nos Ăşltimos anos, o centro que a senhora Sobre a OGX, que era a estrela da coleção de dirige se preocupa bastante com a questĂŁo da empresas criadas por Eike, o banqueiro deixou homofobia. Por quĂŞ? claro que nĂŁo a ambição de levarinicialmente a petroleira Mariela – Naexiste universidade, trabalhei

ao patamarcom de apreços que jĂĄ inclusive esteve. “Uma e cuidados saĂşde em masculina, sobre potĂŞncia sexual. coisa nĂŁo temos capacidade de fazer: tirar mais petrĂłleo dos poços que estĂŁo lĂĄ. Se as açþes vĂŁo NosR$ Ăşltimos anos, a senhora dado valer 5 ou R$ 2, nĂŁo tem nadatem a ver comĂŞnfase nossa aos transgĂŞneros. HĂĄ uma razĂŁo especial? capacidade.â€? Mariela – Sim,para nĂŁo tirar tratamos o transgĂŞnero A operação as empresas de como Eike um doente. É uma pessoa que sofre e que merece do sufoco serĂĄ um teste e tanto para o jovem ter atenção e receber o tratamento adequado. No banqueiro de 44 anos. Sua ambição ĂŠ colocar o caso dos que querem ser submetidos Ă  cirurgia para %7*QDOLGHUDQoDGRVEDQFRVGHLQYHVWLPHQWRGD DUHYHUVmRGHVH[RKiXPDÂżODGHHVSHUD0DVR AmĂŠrica Latina. Com US$ 15 bilhĂľesenvolve de valor de processo ĂŠ todo gratuito. O tratamento o uso mercado, a instituição administra U$ 120 bilhĂľes de hormĂ´nios para a cirurgia, o acompanhamento da entre recursos prĂłprios e de terceiros. famĂ­lia e a inserção social e laboral. Um dos motivos de orgulho no banco ĂŠ a nova sede, com 13omil metros quadrados de ĂĄrea num No Brasil, que a senhora observa quanto dos endereços mais nobres edatransgĂŞneros? Avenida Faria aos temas de homossexuais Mariela – >,QIHOL]PHQWH@ R %UDVLO H R 0p[LFR /LPDRQRYRFHQWURÂżQDQFHLURGH6mR3DXOR/i apresentam Ă­ndices elevados violĂŞncia dentro, Esteves e seus sĂłcios de sentam lado contra a lado KRPRVVH[XDLV H WUDQVJrQHURV 1Rprivacidade %UDVLO RV com os operadores - quando querem nĂşmeros sĂŁo ainda preocupantes. chama procuram uma dasmais muitas salas de Isso reuniĂŁo. É a atenção. Essa nĂŁo ĂŠ uma realidade em Cuba. LĂĄ uma forma de mostrar aos mais novos que quem QmRLGHQWLÂżFDPRVDYLROrQFLDFRQWUDKRPRVVH[XDLV trabalhar duro pode chegar ao topo como eles. e transgĂŞneros. O que percebemos ĂŠ que as “O que queremos aqui sĂŁo Pl.Dsâ€?, diz Esteves. violaçþes estĂŁo relacionadas com questĂľes [de “Poor, hungry and desperate to get rich (pobre, preconceito no] trabalho e [na] famĂ­lia. HVIRPHDGRHGHVHVSHUDGRSDUDÂżFDUULFR ´

com educação sexual para crianças e adolescentes. Mas, com o passar do tempo, fui procurada por homossexuais e transgêneros que pediam ajuda. O tema me interessou. Mas tudo começou lå atrås quando acompanhava minha mãe que era uma defensora dos direitos humanos. A preocupação estå em trabalhar pela preservação dos direitos dos homossexuais, o que envolve, principalmente, o local de trabalho e a família.

Observando o futuro, a sensação que a senhora tem Ê que hå ainda muito a fazer? Mariela – Ah...[Olha para cima como quem para para pensar] hå muito o que fazer ainda. É uma estratÊgia permanente, temos de continuar a luta para superar toda forma de discriminação, incluindo a identidade de gênero. O esforço agora Ê para aprovar mudanças no Código de Família tornando legal a união entre pessoas do mesmo sexo. Em Cuba, não falamos em casamento porque no país o casamento formal e o informal são tratados da mesma forma. Se heterossexuais podem se unir como um casal, por que os homossexuais não têm o mesmo direito? Estamos em um bom caminho, pois estamos avançando.

* Por Marcos A. Pedlowski O que a senhora observa de mudanças Em determinados a na sociedade cubanacontextos depois dohistóricos, trabalho de busca de soluçþes educação sexual? para cenårios marcados por JUDYHV GL¿FXOGDGHV VRFLDLVmudanças, H HFRQ{PLFDV DFDED Mariela - Percebo muitas não apenas gerando expectativas exageradas em torno de nos últimos anos, mas de 50 anos para cå. As mudanças de comportamento podem determinados empreendimentos. Istoser seobservadas då mesmo desde a seus infância, passando pela e atÊ a quando idealizadores nãojuventude fazem nenhum vida adulta. Os casos de discriminação são tratados esforço para aumentar seu poder de atração para basicamente por meioou, detampouco, medidas administrativas eventuais parceiros para ganhar e não na esfera judiciåria. Promovemos a primeira legitimidades em açþes que, eventualmente, se -RUQDGD FRQWUD D +RPRIRELD HP  Mi ¿]HPRV tornam impopulares. 20 cirurgias para reversão de sexo [masculino e Entretanto, tambÊm existem casos em que hå feminino], hå orientaçþes sobre o combate de aids

um deliberado para gerar expectativas *Noesforço portal www.viuonline.com.br você confere a exageradas que acabam servindo, não ampliar entrevista de Mariela em vídeo à Helenasó Rostrosa, a parceiros, mas tambÊm para neutralizar dogama canalde RT. e deslegitimar as eventuais vozes dissonantes. Neste segundo cenårio Ê que se insere a construção do chamado Complexo Industrial-Portuårio do Açu (CIPA), um mega-empreendimento que vem VHQGRWRFDGRSHOR*UXSR(%;GRELOLRQiULR(LNH %DWLVWD QR PXQLFtSLR GH 6mR -RmR GD %DUUD QR Norte Fluminense. Em sua versão mais otimista, e que ainda Ê mostrada aos que fazem as visitas dirigidas no

Nem tudo que reluz ĂŠ ouro

Depois de brilhar nos noticiårios, como maior porto da AmÊrica Latina, Complexo Industrial Portuårio de Eike Batista Parece que João a senhora temBarra, sido bem-sucedida em São da o Porto do Açu, esbarra em danos nos seus esforços... ambientais, resistência da toca população, açþes na justiça e Mariela - Trabalhamos com tudo o que o coração e a sensibilidade, isso surte efeitos. As artes, desistência de investidores em geral, estão presentes nas nossas atividades.


36 | REVISTA VIU ONLINE - ABRIL/2013

canteiro de obras do Porto do Açu, o CIPA deveria abrigar um porto, duas siderĂşrgicas, um polo metalmecânico, unidades de armazenamento e tratamento de petrĂłleo, um estaleiro, plantas de pelotização e cimenteiras, e duas termoelĂŠtricas. $SHVDU GH DWXDOPHQWH (LNH %DWLVWD HQIUHQWDU GLÂżFXOGDGHVSDUDPDQWHUDIDPDGHVHUXPDYHUVmR tupiniquim do “Rei Midasâ€?, aquele que transformava em ouro tudo o que tocava, atĂŠ bem pouco tempo qualquer um que se atrevesse a questionar as projeçþes otimistas em torno do CIPA era logo taxado de inimigo do desenvolvimento regional. AlĂŠm disso, qualquer menção de crĂ­tica aos aspectos sociais, econĂ´micos e ambientais associados Ă  LQVWDODomRGR&,3$HUDSURQWDPHQWHMXVWLÂżFDGDFRPR nĂşmero de empregos que seriam gerados, bem como por um ciclo virtuoso de desenvolvimento econĂ´mico que causaria. Por exemplo: em um seminĂĄrio pĂşblico realizado no campus da Universidade Estadual do 1RUWH)OXPLQHQVH 8(1) HPR*UXSR(%; anunciou a criação de 39.500 empregos na fase de instalação e outros 47.290 quando o CIPA passasse para sua fase operacional. $OpP GLVVR (LNH %DWLVWD LQLFLRX XP YHUGDGHLUR GHVÂżOH GH PDUFDV IDPRVDV TXH YLULDP SDUD 6mR -RmR GD %DUUD SDUD DMXGiOR D WUDQVIRUPDU a realidade econĂ´mica do Norte Fluminense. Por outro lado, o empresĂĄrio conseguiu aliados importantes nas diferentes esferas de governo GHVGH D HQWmR SUHIHLWD &DUOD 0DFKDGR 30'%  passando pelo governador SĂŠrgio Cabral, e alcançando tambĂŠm o planalto central, onde desfrutava das melhores relaçþes com o entĂŁo presidente Lula e sua ministra da Casa Civil, a hoje presidente, Dilma Rousseff. &RP EDVH QHVVD UHGH GH IRUoDV (LNH %DWLVWD conseguiu ainda obter, em tempo recorde, todas as licenças ambientais necessĂĄrias para iniciar a implantação do Porto do Açu e a construção do estaleiro naval da OSX. Mas a ajuda estatal nĂŁo parou por aĂ­, se estendendo Ă  edição de quatro decretos pelo governo do Rio de Janeiro que implicaram a desapropriação de mais de 7.000 hectares de terras no quinto distrito de SĂŁo JoĂŁo GD%DUUDDIHWDQGRXPQ~PHURLQGHWHUPLQDGRGH pequenos proprietĂĄrios rurais e pescadores. A partir da edição desses decretos, supostamente em nome do interesse pĂşblico, a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Rio de Janeiro (CODIN) foi mobilizada para realizar uma sĂŠrie de remoçþes forçadas de agricultores e pescadores

do interior de propriedades que eram ocupadas por suas famílias hå vårias geraçþes, e um grande número de remoçþes foi realizado em 2011. Nestas açþes, o que se viu foi a repetida utilização de um forte contingente policial que retirava à força famílias inteiras, muitas delas não tendo para onde ir, momento em que muitos acabaram saindo de suas propriedades apenas com a roupa do corpo. As condiçþes para questionar a aura de infalibilidade que cercava a implantação do CIPA começaram a ser viabilizadas com a criação da Associação de Produtores Rurais e Imóveis de 6mR-RmRGD%DUUD $635,0 QRPrVGHVHWHPEUR de 2010. A partir desta criação, os agricultores que não queriam ceder suas terras para a CODIN, passaram a atrair a solidariedade de movimentos sociais, sindicatos urbanos, e pesquisadores. Com base nessa rede de apoiadores, a ASPRIM começou a realizar uma sÊrie de açþes marcadas pela variedade de instrumentos de luta, indo desde o fechamento das estradas de acesso às obras do CIPA atÊ a contratação do mesmo escritório de advocacia que havia representado comunidades que se opuseram DXPHPSUHHQGLPHQWRSRUWXiULRGH(LNH%DWLVWDHP Santa Catarina. A ASPRIM logrou ainda realizar uma sÊrie de seminårios para informar aos moradores das diferentes localidades afetadas pelo CIPA sobre seus direitos. Apesar das vårias tentativas de descaracterizar e


REVISTA VIU ONLINE - ABRIL/2013 | 37

deslegitimar as açþes da ASPRIM, as diferentes açþes que foram realizadas contribuíram para diminuir o ritmo das remoçþes em 2012. Coincidência ou não, DR ORQJR GR ~OWLPR DQR R *UXSR (%; FRPHoRX D enfrentar uma sÊrie de problemas em função da perda GHFUHGLELOLGDGHGH(LNH%DWLVWDQDSDVVDJHPGDIDVH GDSODQL¿FDomRSDUDDHQWUDGDHPIXQFLRQDPHQWRGH vårios de seus projetos. $ VLWXDomR ¿FRX DLQGD SLRU TXDQGR D 2*; HPSUHVD SHWUROtIHUD GR *UXSR (%; WHYH GH reconhecer que suas estimativas de produção de petróleo no PrÊ-Sal foram superestimadas de forma grosseira. AlÊm disso, a persistência da crise econômica mundial contribuiu para a GHVLVWrQFLDGRVSULQFLSDLVSDUFHLURVGH(LNH%DWLVWD na construção do CIPA; ainda que as perdas mais sentidas tenham sido as da chinesa Wuhan e da ítalo-argentina Ternium, que iriam construir as duas siderúrgicas planejadas para o CIPA. A montadora japonesa Nissan e a empresa norueguesa SubSea 7, que constrói dutos para exploração de petróleo em grandes profundidades, tambÊm anunciaram sua desistência de se instalar. É importante notar que a perda de parceiros foi atribuída, inicialmente, à incapacidade de se estabelecer a infraestrutura necessåria para a operação do CIPA. Entretanto, nos últimos meses, um elemento de natureza ambiental se tornou um complicador ainda maior para os planos de Eike %DWLVWDHP6mR-RmRGD%DUUDMiTXHDSDUWLUGH

denĂşncias de agricultores que ainda permanecem em suas terras, pesquisadores do LaboratĂłrio de CiĂŞncias Ambientais da Universidade Estadual GR 1RUWH )OXPLQHQVH FRQÂżUPDUDP D RFRUUrQFLD de um grave processo de salinização das ĂĄguas VXSHUÂżFLDLVQDiUHDGRHQWRUQRGR&,3$ Apesar das negativas, hĂĄ algumas semanas, R *UXSR (%; IRL PXOWDGR SHOR JRYHUQR GR 5LR de Janeiro, que ainda determinou uma sĂŠrie de medidas visando uma reparação do dano DPELHQWDOHGDVSHUGDVÂżQDQFHLUDVVRIULGDVSHORV agricultores do quinto distrito. Ainda que muitos avaliem as penas impostas pelo governo estadual como excessivamente brandas, o principal custo ĂŠ o aumento da perda da credibilidade de Eike %DWLVWD QR PXQGR FRUSRUDWLYR R TXH SRU VL Vy poderĂĄ ter desdobramentos avassaladores sobre R *UXSR (%; H WRGDV DV HPSUHVDV GD IUDQTXLD “Xâ€?. Quando analisadas em seus mais variados aspectos, as chances do CIPA sair do papel estĂŁo se tornando cada vez mais exĂ­guas, assim como a realização da fabulosa promessa de empregos. Isto levanta algumas questĂľes sĂŠrias sobre o modelo de desenvolvimento que o megaempreendimento representa, a começar pela aposta na aglomeração de vĂĄrios empreendimentos numa ĂĄrea ecologicamente sensĂ­vel e tradicionalmente ocupada por comunidades que, anteriormente viviam e trabalhavam em relativo equilĂ­brio com a Natureza. E aqui nĂŁo se trata apenas de contar os custos sociais e ambientais mais imediatos, mas de estimar os que ainda estĂŁo por vir. O pior ĂŠ que, se a dĂŠbâcleGH(LNH%DWLVWDQmRIRU revertida, os custos aumentarĂŁo exponencialmente, H SRGHUmR DWLQJLU FDUDFWHUtVWLFDV FDWDVWUyÂżFDV $ principal lição que podemos tirar das desventuras do Complexo LogĂ­stico PortuĂĄrio do Açu ĂŠ que nĂŁo hĂĄ porque aceitar, sem os devidos questionamentos, certas propostas mirabolantes que prometem mundos e fundos, mas que sĂł sĂŁo viĂĄveis com a generosa intervenção do Estado e que, por tabela, concentram os ganhos nas mĂŁos de poucos, enquanto socializam coletivamente as eventuais perdas.

* Marcos A. Pedlowski Ê professor do Laboratório de Estudos do Espaço Antrópico da Universidade Estadual do Norte Fluminense, Phd em Environmental Design and Planning pela Virginia Polytechnic Institute and State University.


Os tropeços de

Eike

Em recente artigo publicado no portal Brasail 247, o geólogo e jornalista Everaldo Gonçalves traçou um verdadeiro raio x das atividades do empresário Eike Batista. Ex-professor da USP e da UFMG; ex-diretor da Eletropaulo e ex-presidente da CPFL, Gonçalves questiona vários investimentos do empresário, principalmente, o Porto do Açu.


INVESTIMENTOS โ€œNรฃo existe base sรณlida nos investimentos da incรณgnita do Grupo X, cujos projetos e aรงรตes se desmancham no ar, nem ele soube operar com seriedade os recursos levantados no mercado ou tomados de fundos de pensรฃo, agรชncias e bancos RยฟFLDLV0LQHUDomRpXPHPSUHHQGLPHQWRGHULVFR SHULJRVR SDUD DYHQWXUHLURV 2 FLGDGmR FRPXP ou pequeno empresรกrio, para conseguir um HPSUpVWLPRpREULJDGRDDSUHVHQWDUJDUDQWLDVUHDLV aos bancos que fazem um acurado levantamento do passado e presente da pessoa fรญsica e jurรญdica, inclusive com previsรตes e os impactos ambientais HDo}HVTXHSRVVDPFRORFDUHPULVFRRVSURMHWRV 2;(LNHFRPVHXVSURMHWRVHQJDQRXWRGRPXQGR LQFOXVLYH DQDOLVWDV FRPSHWHQWHV RX HQWmR p FDVR GH FRUUXSomR $ VLWXDomR GH LQGHยฟQLomR GR 3RUWR GR$oXpJUDYtVVLPD'HVGHRLQtFLRDWpQRQRPHp XPDPHJDORPDQLDSRLV$oXHPLQGtJHQDVLJQLยฟFD โ€œgrandeโ€, e nรฃo deveria ter sido chamada de Super 3RUWR*UDQGHRXVHMD(LNHOkQGLDยด

MUDANร‡A DE ROTA 1 ยณ2 SURMHWR GR $oX p PLUDFXORVR SDUD H[SRUWDU PLQpULRID]VHRSRUWRDSURYHLWDVHHFRQVWURHP se logo duas usinas siderรบrgicas, cujo carvรฃo WUDUi GDV VXDV PLQDV GD &RO{PELD H YDL SRGHU DSURYHLWDU SDUD ID]HU XVLQDV WpUPLFDV &RPR SRU DTXL YDL WLUDU JiV yWLPR LQVWDOD RXWUD XVLQD $V siderรบrgicas vรฃo gerar escรณria e com ela, simples, LPSODQWDPVH GXDV IiEULFDV GH FLPHQWR 'R DoR IDEULFDPVHWXERVTXHVHUYLUmRSDUDRVGXWRVGH SHWUyOHRHJiV(FRPDFKDSDGHDoRLQVWDODVH XPDIiEULFDGHFDUURVTXHR%UDVLOSUHFLVDWDQWR SDUD JDVWDU PDLV GR IDUWR SHWUyOHR GD 2*; (P QRYHPEUR GH  D VLWXDomR FRPSOLFRX FRP D desistรชncia, do grupo chinรชs Whuan Iron and Steel ยฑ:,6&2GHLPSODQWDUDVLGHUXUJLD&RPLVVRR QHJyFLRGD&KLQDFRPDFDGHLDSURGXWLYDGRDoR JRURX(QWmRTXDOELUXWD(LNHPXGDFRQIRUPHR YHQWRGRVVHXVSDSpLVSRLVXPDYH]TXHD(%; YDLSURGX]LUPXLWRSHWUyOHRR$oXYLUDSRUWRSLY{GR SUpVDO3RUpPQmRKiIHUURYLDURGRYLDQHPWHUPLQDO pronto e o porto deveria ter entrado em operaรงรฃo em NAUFRรGIO SDVVRXSDUDHHMiQmRVH ยณ*RURX R 3RUWR %LJXDoX HP 6DQWD &DWDULQD H VDEHVHYDLRSHUDUDRPHQRVQR76ยด WDPEpP R GH 3HUXtEH HP 6mR 3DXOR 1R 5LR GH Janeiro, o porto de Itaguaรญ, corre o risco de faltar MUDANร‡A DE ROTA 2 PLQpULRHRGR$oXR;GDTXHVWmRpWmRJUDQGH ยณ'HYROWDDRSRUWRLQVHJXURYHMDPFRPRpVLPSOHV TXH D HTXDomR GH WHUFHLUD JHUDomR QmR IHFKD 2 ID]VHXPVHJXQGRSRUWRRQVKRUH HPWHUUD MiTXH SURMHWR RULJLQDO GR SRUWR SULYDGR GR$oX DSURYDGR R RIIVKRUH IRL PDO SURMHWDGR (VWi Oi DEDQGRQDGD SHOD$JrQFLD 1DFLRQDO GH 7UDQVSRUWHV$TXDYLiULRV XPDSRQWHGHNPVSDUDDWHQGHUSURIXQGLGDGHGH $17$4  Qยƒ  GH  GH MXQKR GH  HUD PHWURVTXHLPSOLFDHPGUDJDJHPSHUHQHGHXP PRGHVWR REWLGR HP QRPH GD 0LQHUDomR 3HVTXLVD longo canal, para poder receber navios de calado de H&RPpUFLR/WGDยฑ03&H[FOXVLYRSDUDHPEDUFDU PHFDSDFLGDGHGHDWpPLOWRQHODGDV0DV PLQpULR GH IHUUR GH PLQDV PDUJLQDLV QD UHJLmR GD QmRIRLIHLWRDLQGDRTXHEUDPDUFRPPDV 6HUUD GR &LSy ยฑ 0* 1XP SDVVH GH PiJLFD IRL SHoDVGHFRQFUHWRGHDMXVWHGRHQURFDPHQWR FRUH RXWRUJDGR j 00; HP  GH MXQKR GH  SHOD ORF  HVWmR GHWHULRUDQGR DLQGD QR SiWLR RV SLODUHV UHVROXomRQยƒGD$17$4ยด GDSRQWHHVWmREDODQoDQGRQmRVDEHVHRPLQpULR vai chegar e ainda, falta mais de um bilhรฃo de reais PORTO DO Aร‡U SDUD DFDEDU R SRUWR 76 (QWmR D SURSDODGD GD โ€œNo inรญcio, o magnata conseguiu um terreninho na vantagem de um porto offshore, que opera em alto SUDLDHUHVWLQJDV KHFWDUHV GHSRLVFRPSURXRXWUDV PDUTXDOTXHUQDYLRSDUDPLQpULRGHIHUURHSHWUyOHR iUHDVHR*RYHUQRGR(VWDGRGR5LRGHVDSURSULRX PXGD SDUD R ยณSX[DGLQKRยด RQVKRUH (VWH SUHFLVD  KHFWDUHV GH WHUUDV GH XVLQHLURV IDOLGRV HP GHGUDJDJHPGDFRWDGRQtYHOGRPDUDWpRFDODGR &DPSRV H 6mR -RmR GD %DUUD H GH KXPLOGHV GHVHMDGRHTXHEUDPDUFRPFDL[}HVGHDUHLDSDUD DJULFXOWRUHVRXFDLoDUDV2(VWDGRQmRWHPGLQKHLUR garantir o canal e a dragagem contรญnua no mar, que SDUDSDJDUDVWHUUDVHD//;HPSUHVWDHUHFHEHDV UHFHEHRVVHGLPHQWRVGR5LR3DUDtED7UDEDOKRGH รกreas livres para negociar por preรงos que variam de 6tVLIR1XQFDWHUPLQDHPSRUWRSDUWLFXODUTXHMDPDLV 5  DWp 5 PรฐDQR$ IDL[D PDULQKD GD poderรก receber dinheiro pรบblico para tal limpeza, que 8QLmRpXPDEHQHVVHRXFRLVDSLRUSRLVFRQIRUPH implica custo elevado de operaรงรฃo do porto, que serรก HVWiOiQDGtYLGDGHORQJRSUD]RQREDODQoRGD//; UDWHDGRSRUWRGRVRVXVXiULRV$FDERXFRPDRUODGH pGH5,VVRPHVPRSHORDUUHQGDPHQWR 6mR-RmRGD%DUUD5-SRLVDEULXXPFDQDOGH GD6HFUHWDULDGR3DWULP{QLRGD8QLmRยฑ638(LNH PGLYLGLQGRDSUDLDS~EOLFD(SDUDSUHSDUDUDiUHD SDJD 5 PrV SRU  DQRV &RPSDUHP R GR UHWURSRUWR GR$oX HP FLPD GDV UHVWLQJDV WHYH YDORUTXHRVSURSULHWiULRVGHFDVDGHSUDLDSpQD de entulhar com areia marinha, cuja รกgua salgada DUHLDUHFROKHPDRVFRIUHVS~EOLFRVยด contaminou o lenรงol freรกticoโ€


Viu