A Voz da Glória 011 Ano 3

Page 1

A ROMÃ (GIBRAN KHALIL GIBRAN)

"Uma vez, quando vivia no coração de uma romã, ouvi dizer a uma semente: - Quando me converter em árvore, o vento cantará nos meus ramos, o sol bailará nas minhas folhas, e serei forte e bela em todas as estações. Falou depois outra semente e disse: - Quando eu era jovem como tu, também assim pensava mas agora, que posso julgar melhor as coisas, vejo como eram vãs as minhas esperanças. Uma terceira semente disse assim: - Não vejo nada em vós que prometa tão brilhante futuro. Uma quarta semente acrescentou: - Que ridícula seria a nossa vida sem um futuro melhor. A quinta semente disse:

- Para quê discutir sobre o que seremos se nem sequer sabemos o que somos? E uma sexta replicou: - Aquilo que formos, sê-lo-emos sempre. E uma sétima disse: - Tenho uma idéia muito clara sobre o que seremos no futuro, mas não consigo dizê-lo com palavras. Falou a seguir uma oitava semente, e uma nona, e uma décima, depois muitas, até que se puseram todas a falar ao mesmo tempo, e na confusão de tantas vozes já nada pude distinguir do que diziam. Por isso, nesse mesmo dia decidi abandonar aquela morada, e passar a viver no coração de um marmelo, que tem poucas sementes e ainda por cima quase mudas."

INTIMIDADE COM DEUS (SÉRGIO FADUL) Já devem ter lhe falado, ou você mesmo deve ter se perguntado, por que algumas pessoas têm mais intimidade com Deus? Ou, como sabemos se temos realmente intimidade com Deus? É uma tendência normal do homem tentar tornar humana a forma de agir do nosso Deus. Pensamos que Ele é conforme a nossa imagem, talvez seja uma forma mais fácil de aceita-lo e, com isso, muitas vezes, terminamos ouvindo e agindo com o nosso próprio Ego, não com Deus. Pensamos, por exemplo, que Deus tem filhos favoritos, que Ele “dá poderes” a alguns e outros não. Temos uma visão muitas vezes deturpada das situações e esquecemos das palavras de Deus, reveladas por Isaías (55, 6-9): "Buscai o Senhor, já que ele se deixa encontrar; invocai-o, já que está perto. Renuncie o malvado a seu comportamento, e o pecador a seus projetos; volte ao Senhor, que dele terá piedade, e a nosso Deus que perdoa generosamente. Pois meus pensamentos não são os vossos, e vosso modo de agir não é o meu, diz o Senhor; mas tanto quanto o céu domina a terra, tanto é superior à vossa a minha conduta e meus pensamentos ultrapassam os vossos." O problema é que muitas pessoas vivem uma vida baseada em posses, vícios e luxos e não conseguem se enxergar vivendo uma vida mais simples e desapegada. Criamos máscaras e aceitamos mentiras como se fossem verdades. Ficamos com os olhos turvos para a vaidade, o orgulho e o ódio. Deus não tem favoritos! Não ama menos um filho do que outro. Somos nós que, com nossos próprios limites, nos distanciamos ou nos ________

aproximamos de Deus. Se enxergamos a predileção de Deus a um irmão, saiba que você tem que reconhecer quais são os teus limites, para que possas te dirigir e abraça-Lo da mesma forma que este irmão. Deus nos ama infinita e incondicionalmente. Somos nós quem escolhemos estar perto ou não Dele. Por isso, a nossa intimidade depende da nossa vontade. Mas, para reconhecer o nosso Deus e não a nós mesmos, ou até mesmo demônios, devemos buscar uma vida comprometida. Conhecê-Lo verdadeiramente, através de suas Palavras (não das nossas interpretações), da nossa Igreja, da nossa Unidade, do nosso Serviço e Obras. A consciência que precisamos ser um na Igreja é fundamental, por isso, quando vemos atitudes que excluem, se perguntem se é esta a nossa Igreja. Mas, também, quando nos vermos excluídos, nos perguntemos se não é por capricho nosso, ou por não ter sua opinião ou forma de viver aceita em grupos. Nossa má interpretação é fonte de muitos pecados e distanciamento. Então, não fique pulando de Igreja em Igreja, ou ache que basta ir à missa, ou rezar um terço, rosário ou mil Ave Marias. O amor de Deus é tão grande que não podemos entende-Lo. Nós é que somos muito pequenos e pensamos ser muito grandes ao mesmo tempo. Diminuir-se, esvaziar-se é uma das formas de permitir o entendimento de tantas dificuldades que temos. Deus é Misericórdia, mas esta misericórdia se estende aos que se arrependem e se comprometem. A sua justiça é contra o pecado, não com os pecadores. Deus ama o maior dos pecadores, da mesma forma que te ama.

Pastoral da Comunicação - Igreja Matriz de Nossa Senhora da Glória

Pároco - Padre Geovane Ferreira Silva Coordenação – Sérgio Calado Fadul Jr Agentes participantes no boletim: Elydia / Maria das Graças / Willians Site: www.nsdagloria.com.br Email: pascomnsdagloria1@gmail.com Telefone: (21) 2225-0735 Facebook/Matriz.de.Nossa.Senhora.da.Gloria Whatsapp A Voz da Glória: adesão no Facebook Instagram/nsdagloria ***NOVO*** Twitter /nsdagloriarj

10/02/2019 - Edição 11 - Ano 3

AVISOS PAROQUIAIS

Missa em honra a São Miguel Arcanjo dia 13/02, quarta-feira às 20 h Catecumenato (Batismo, Primeira Eucaristia e Crisma) Inscrições abertas Um cristão agradecido se torna dizimista comprometido. Venha ser dizimista. A pastoral do dízimo se encontra no final da Igreja para fazer a sua inscrição, ou durante a semana na lojinha dos artigos religiosos. A Creche Monsenhor Franca reiniciará suas atividades e necessita da sua colaboração. Agradecemos aos doadores que nos ajudaram com suas doações. Aqueles que desejam continuar renovem o seu carnê, ou façam a sua inscrição na secretaria paroquial. O 1º Encontro de Noivos de 2019 será no dia 24/02, domingo das 08 h às 18 h. Inscrições na secretaria paroquial. Confraria do Rosário convida a todos para recitação do terço, diariamente após a missa das 07 h.

Dia de Nossa Senhora de Lourdes, 11/02, segunda-feira, é Dia do enfermo. Nesse dia, na Missa das 18 h, será ministrado o Sacramento da Unção dos enfermos aos doentes. Santa Missa em comemoração aos 8 anos de Episcopado de Dom Nelson, dia 12/02, terçafeira às 18 h Chá Beneficente da Mãe Rainha será realizado no salão Monsenhor Franca, no dia 16/02, sábado, no valor de R$ 20,00. Presença do Coral Abstrassom e sorteio de brindes. Os convites podem ser adquiridos com as missionárias da Mãe Rainha. Mil Ave Marias - Recitação das Mil Ave Marias, dia 23/02, sábado, às 9 h, na Antiga Secretaria.

LANCEMOS NOSSAS REDES NO CORAÇÃO DE DEUS (PE. ROGER ARAÚJO) O convite que Jesus dirige, hoje, a Simão Pedro é o mesmo que deseja fazer a nós. O primeiro deles é avançar para águas mais profundas. Pense em alguém que está de frente para o mar, para o rio, para as águas. Os peixes precisam do mar e vão mais adiante, mas nós ficamos apenas na superfície, na beirada, não somos capazes de avançar e ir mais adiante. Na vida em Deus e na vida espiritual isso acontece muito conosco também; nós sabemos que o mar de Deus é imenso e cheio de graças e bênçãos, sabemos que existem riquezas maravilhosas para serem buscadas no coração d’Ele, mas às vezes ficamos somente na superfície, olhando, contemplando, acreditando, sabendo que tem, mas não avançamos para buscar, para ir ao encontro, não damos um passo mais adiante para podermos mergulhar nas profundezas de Deus. O convite de Jesus, hoje, ao nosso coração é para avançarmos! Deus não quer nenhum de nós na superfície, pode ser que tenhamos medo, que não queiramos nos comprometer, pode ser que digamos: ‘Está bom! Fico por aqui mesmo!’, mas permita-me dizer ao seu ________

coração: vamos viver uma fé muito rasa. A fé rasa tende a se esgotar, a perder o sabor, o gosto e pode não ser resistente às necessidades mais profundas da nossa vida e do nosso coração. Por isso, se faz necessário avançar e ir mais adiante. O segundo passo: lançar as redes para pescar. Precisamos lançar as redes no coração de Deus; as redes da nossa fé, da nossa evangelização, da nossa missão. Porque, não é avançar simplesmente para contemplar, mas é avançar para conquistar, para se aprofundar na graça, para lançar as redes e não pararmos no ponto em que estamos. Esquecemos, muitas vezes, que precisamos de aprofundamento, de avivamento, de revigoramento e paramos nas superfícies da vida. Isso vale para a fé, para os relacionamentos, para a vida conjugal, vale para tantas situações da nossa vida onde simplesmente paramos na superfície. Já deu para ver, no ponto em que estamos, que não dá para levar uma vida superficial. É necessário avançar, viver com seriedade, profundidade e intensidade aquilo que somos chamados a viver!


Amados irmãos e irmãs. Pedro, João e Tiago tinham um negócio de peixes ali no mar, no porto de Cafarnaum, no lago de Genesaré, mar da Galileia. E ali estavam os seus barcos parados. Jesus estava com muita gente à sua volta em Cafarnaum querendo ouvi-Lo e Ele foi caminhando em direção aos barcos, entrou num deles, sentou-se e dali do barco ensinava a todo o povo e mostrava a todo o povo a palavra de Deus, o desejo de Deus e a vontade de Deus. Quando acabou de ensinar ao povo todo, quando acabou de mostrar ao povo todo um pouco da palavra de Deus, pediu para que Simão Pedro e os outros avançassem para as águas mais profundas. Simão Pedro logo disse: “Mas Senhor, nós estamos cansados, a noite inteira passamos na pescaria e nada conseguimos pescar, mas, já que o Senhor pede, à Sua palavra nós iremos”. E eles foram. Obedeceram a Jesus em tudo, pescaram e as redes vieram lotadas de peixes. Pedro se aproximou de Jesus, pedindo que Ele se afastasse, por que ele era só um pecador e não era digno de estar diante de Jesus, aquele homem que fazia milagres. Mas Jesus então o olhou e aos outros também. Jesus ensinou a todos eles que a obediência nos faz alcançar grandes coisas. Eu queria lembrar a você disso. Por mais que você esteja cansado, e ainda, em que você esteja envolvido em um monte de coisas, de um monte de situações, a obediência lhe faz ir além. Obedecer ao Senhor é a certeza da vitória. É a certeza, de fato, de conseguir vencer e construir, não só o reino de Deus, mas aquilo que é novo. Eu hoje te convido a obedecer à voz de Deus, a ouvir a voz de Deus e obedece-la em todas as coisas, para que Ele, te vendo e te ouvindo, possa responder, e, com misericórdia, agir junto de você. Que Deus abençoe você. Uma santa semana. Seja obediente a Deus e à Sua palavra. A Voz da Glória – 10/02/2019 – Página 02

SANTO DA SEMANA (Elydia – Canção Nova) 10 – Santa Escolástica 11 – Nossa Senhora de Lourdes 12 – Santa Eulália 13 – São Martiniano 14 – São Cirilo e São Metódio 15 – São Cláudio de La Colombiere 16 – Santo Onésimo 17 – 7 santos fundadores da Ordem dos Servitas

Nossa Senhora de Lourdes OS 4 TEMPERAMENTOS E NOSSA VIDA INTERIOR - PARTE 3 (PE. ROYO MARÍN)

Em 1858, a Virgem Santíssima apareceu, nas cercanias de Lourdes, França, à jovem MarieBernard Soubirous ou Santa Bernadete. Essa santa deixou por escrito um testemunho que entrou para o ofício das leituras deste dia: “Certo dia, fui com duas meninas às margens do Rio Gave buscar lenha. Ouvi um barulho, voltei-me para o prado, mas não vi movimento nas árvores. Levantei a cabeça e olhei para a gruta. Vi, então, uma senhora vestida de branco; tinha um vestido alvo com uma faixa azul celeste na cintura e uma rosa de ouro em cada pé, da cor do rosário que trazia com ela. Somente na terceira vez, a Senhora me falou e perguntoume se eu queria voltar ali durante quinze dias. Durante quinze dias lá voltei e a Senhora apareceu-me todos os dias, com exceção de uma segunda e uma sexta-feira. Repetiu-me, várias vezes, que dissesse aos sacerdotes para construir, ali, uma capela. Ela mandava que fosse à fonte para lavar-me e que rezasse pela conversão dos pecadores. Muitas e muitas vezes perguntei-lhe quem era, mas ela apenas sorria com bondade. Finalmente, com braços e olhos erguidos para o céu, disse-me que era a Imaculada Conceição”. Nossa Senhora pediu o essencial para a nossa felicidade: a conversão dos pecadores. Pediu que rezássemos pela conversão deles com oração, conversão, penitência. Isso aconteceu quatro anos após a proclamação do Dogma da Imaculada Conceição. Deus quis e Sua Providência Santíssima também demonstrou, dessa forma, a infalibilidade da Igreja. Que chancela do céu essa aparição e os sinais e milagre que ali se seguiram. Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!

Temperamento melancólico Características essenciais com relação à excitabilidade: a do melancólico é débil e difícil ao princípio, mas forte e profunda por repetidas impressões. Sua reação apresenta estes mesmos caracteres. Quanto à duração, pode ser larga. O melancólico não esquece facilmente. Boas qualidades — Os melancólicos têm uma sensibilidade menos viva do que a dos sanguíneos, mas mais profunda. São naturalmente inclinados à reflexão, à solidão, ao silêncio, à piedade e vida interior. Compadecem-se facilmente das misérias do próximo, são benfeitores da humanidade, sabem levar a abnegação até o heroísmo, sobretudo ao lado dos enfermos. Sua inteligência pode ser aguda e profunda, maturando suas ideias com a reflexão e a calma. É pensador e gosta do silêncio e da solidão. Pode ser um intelectual seco e egoísta, encerrando-se na sua torre de marfim, ou um contemplativo que se ocupe das coisas de Deus e do espírito. Sente atração pela arte e tem aptidão para as ciências. Seu coração é de uma grande riqueza sentimental. Quando ama, dificilmente se desprende de suas afeições, porque nele as impressões se arraigam com muita profundidade. Sofre com a frieza ou a ingratidão. A vontade segue a vicissitude de suas forças físicas: débil e quase nula quando o trabalho o tenha esgotado; forte e generosa quando desfruta de saúde ou quando um raio de alegria ilumina seu espírito. É sóbrio e não sente a desordem passional, que tanto atormenta os sanguíneos. É o temperamento oposto ao sanguíneo, como o colérico é oposto ao fleumático. Foram de temperamento melancólico o Apóstolo São João, São Bernardo, São Luís Gonzaga, Santa Teresinha do Menino Jesus, Pascal. Más qualidades — O lado desfavorável deste temperamento é a tendência inclinada exageradamente à tristeza e à melancolia. Quando recebem alguma forte impressão, ela penetra-lhes profundamente a alma e lhes produz uma ferida sangrenta. Não possuem o coração na mão como o sanguíneo, mas, sim, muito no fundo, e aí saboreiam a sós sua amargura. Sentem-se inclinados ao pessimismo, ao ver sempre o lado difícil das coisas, ao exagerar as dificuldades. Isto os torna retraídos e ____________

tímidos, propensos à desconfiança em suas próprias forças, ao desalento, à indecisão, aos escrúpulos e a certa espécie de misantropia. São irresolutos por medo de fracassar em suas empresas. O melancólico “nunca sabe acabar”, como dizia Santa Teresa. É o homem das oportunidades perdidas. Enquanto os demais estão do outro lado do rio, ele está pensando e refletindo, sem se atrever a atravessá-lo. Sofrem muito e fazem sofrer aos demais sem querê-lo, porque, no fundo, são bons. Santa Teresa não os julgava aptos à vida religiosa, sobretudo quando a melancolia está arraigada (cf. Fundações, c. 7. Tenha-se em conta que a “melancolia”, sobre a qual havia se pronunciado, refere-se somente ao temperamento melancólico, e não aos extravios de um caráter voluntariamente neurastênico). Educação do melancólico — O educador deverá ter muito em conta a forte inclinação do melancólico à concentração sobre si mesmo. Do contrário, expõe-se a não o compreender e a tratá-lo com grande injustiça e falta de tato. O sanguíneo é franco e aberto na confissão; o melancólico, pelo contrário, quer desafogar-se por meio de um colóquio espiritual, mas não pode; o colérico pode expressar-se, mas não quer; o fleumático não pode nem quer fazê-lo. Deve-se ter muito em conta tudo isto, para não intentar procedimentos educativos contraproducentes. É preciso infundir no melancólico uma grande confiança em Deus e um sereno otimismo da vida. Deve-se inspirar-lhe uma suma confiança em si mesmo, ou seja, na amplitude de sua alma para as grandes empresas. É preciso aproveitar a sua inclinação à reflexão para fazê-lo compreender que não há motivo algum para ser suscetível, desconfiado e retraído. Se for preciso, deve-se submetê-lo a um regime de repouso e sobre alimentação (Santa Teresa curava muitas monjas melancólicas proibindo a longa oração, as vigílias e jejuns e “fazendo-as divertir-se” — cf. Quartas moradas, 3, 12 e 13; Fundações, 6, 14). Acima de tudo, deve-se combater a sua indecisão e covardia, fazendo-o tomar resoluções firmes e lançar-se a grandes empresas com ânimo e otimismo. A Voz da Glória 10/02/2019 – Página 03


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.