Page 1

NEI SILVEIRA DE ALMEIDA

RESPEITEM A MINHA PÁTRIA

UM RELATO SOBRE A MENTIRADA A RESPEITO DA HISTÓRIA DO BRASIL E CRÔNICAS NO FORMATO DE CARTAS ENVIADAS E PUBLICADAS NOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS NOS ANOS DE 2010 A 2012 POR UM PATRIOTA QUE EXTERNOU A SUA REVOLTA E REPÚDIO À POLITICAGEM CORRUPTA E IMORAL QUE DESTRUIU AS NOSSAS INSTITUIÇÕES, EM NOME DE UMA LAMBANÇA A QUE CHAMARAM DE “RECONDUÇÃO AO PROCESSO DEMOCRÁTICO” 1


BIOGRAFIA DO AUTOR Brasileiro, 65 anos, viveu e vive neste País e fez parte da geração dos anos 60, denominada a “geração de ouro”, que transformou consideravelmente os costumes. Presenciou os efeitos destas transformações e convenceu-se que a forma desorganizada como essas transformações aconteceram trouxeram consequências imprevistas à sociedade brasileira, sobretudo ocasionando um processo de inversão de valores nas relações pais e filhos. Editou um livro O AMOR QUE FICOU, em 2007, propondo a adoção de um novo modelo educacional para o País e embora tenha merecido elogios discretos de âmbito individual por parte de algumas personalidades dos meios educacionais, jornalísticos e de vários profissionais de outros segmentos, sofreu um enorme descaso por parte da imprensa, da área educacional e entidades correlatas. Assistiu à instauração de um regime de Ditadura Militar no País que, de forma desastrosa destruiu com uma cultura de disseminação, formação e aglutinação de ideias e que legou ao seu povo o medo de expressar-se e a incômoda condição de apatia e conformismo. Assistiu à retomada da “democracia” comandada por um bando de politiqueiros profissionais que se instalaram no poder e mergulharam o País em um mar de corrupções, falcatruas, cambalachos e maracutaias, instituindo cargas tributárias elevadíssimas, levando instituições à falência, distribuindo esmolas político-eleitoreiras produtoras de parasitas, deixando seu povo mal assistido nas áreas da saúde, segurança e educação, bem como mantendo a população mergulhada em um obscurantismo providencial às suas manobras político-eleitoreiras. Bem, Nei Silveira de Almeida é natural de Santos Dumont/MG, cursou escola técnica de mecânica e faculdade de ciências econômicas. É aposentado, casado pela segunda vez e mora em Belo Horizonte/MG.

2


RESPEITEM A MINHA PÁTRIA

UM RELATO SOBRE A MENTIRADA A RESPEITO DA HISTÓRIA DO BRASIL E CRÔNICAS NO FORMATO DE CARTAS ENVIADAS E PUBLICADAS NOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS NOS ANOS DE 2010 A 2012 POR UM PATRIOTA QUE EXTERNOU A SUA REVOLTA E REPÚDIO À POLITICAGEM CORRUPTA E IMORAL QUE DESTRUIU AS NOSSAS INSTITUIÇÕES, EM NOME DE UMA LAMBANÇA A QUE CHAMARAM DE “ RECONDUÇÃO AO PROCESSO DEMOCRÁTICO .”

3


DEDICATÓRIAS

Dedico este livro a você: Jovem estudante dos primeiro, segundo e terceiro graus, para que reflita e desenvolva uma consciência e um sentimento pátrio acima de seus próprios interesses, assim como se paute na ética e na moralidade para o exercício da cidadania com irrepreensibilidade e jamais aceite que a Nação se curve a regimes totalitários. Pedagogo(a), Professor(a) do ensino básico, fundamental, técnico ou universitário, para participar desse processo de construção de uma nova consciência nacional através do jovem em formação, valorizando mais a sua participação de tão fundamental importância e tão pouco valorizada. Trabalhador brasileiro de todas as categorias e de todos os níveis, ultrajado, espoliado, desrespeitado e o principal pagador das contas geradas pela inconsequência e irresponsabilidade de corruptos e ladrões que vêm ocupando o poder neste País, desde o seu descobrimento. Aposentado da iniciativa privada e raras exceções do funcionalismo público, que construiu esse País com o suor de seu trabalho, que sempre desesperançado assistiu e amargou as indecorosas manobras político-eleitoreiras, que quis acreditar tantas vezes e decepcionou-se as tantas vezes que quis acreditar, pagou as contas, contribuiu pagando taxas exorbitantes de tributos e recolheu religiosamente a sua parcela referente à contribuição previdenciária, e aposentou com um valor insignificante e incompatível com a sua contribuição, pessimamente atendido na rede pública de saúde, e que assiste a aposentadorias de milionárias de políticos, inúmeros funcionários de uma elite da rede pública. Jornalista(redator, editor, repórter, locutor, comentarista, cronista), a categoria responsável para nos trazer os fatos e acontecimentos, muitas vezes enfrentando todos os tipos de adversidades, correndo riscos, varando madrugadas adentro, passando horas infindáveis, dias ininterruptos e/ou meses exaustivos ausentes do lar, longe da família, atentos e vigilantes para registrar a história com a maior fidelidade possível, que muitas vezes é adulterada na surdina, por outros, para proteger, encobrir e desviar o foco sobre algo comprometedor e vergonhoso de algum interesse escuso, ou defender interesses providenciais ao poder instalado.

4


HOMENAGENS Machado de Assis, poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista, e crítico literário, considerado como o maior nome da literatura nacional. Junto a alguns escritores e intelectuais da época fundou e foi o primeiro presidente unânime da Academia Brasileira de Letras. Monteiro Lobato, um dos escritores brasileiros mais influentes, principalmente para seus livros infantis definidos na ficção Sítio do Pica-Pau Amarelo. Fundou uma das primeiras casas editoras do Brasil (Companhia Editora Nacional) e foi um defensor do nacionalismo. Ruy Barbosa jurista, político, diplomata, escritor filólogo, tradutor e orador brasileiro. Um dos intelectuais mais brilhantes do seu tempo, foi um dos organizadores da República e coautor da constituição da Primeira República juntamente com Prudente de Morais. Primeiro Ministro da Fazenda, deputado e senador. Destacou-se também como jornalista, advogado e foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras, sendo presidente daquela casa entre 1908 e 1919. Ayrton Senna da Silva foi um piloto brasileiro de Fórmula 1, três vezes campeão mundial, nos anos de 1988, 1990 e 1991. É reconhecido como um dos maiores nomes do esporte brasileiro e um dos maiores pilotos da história do automobilismo. Morreu em acidente no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, durante o Grande Prêmio de San Marino de 1994. Brasileiro como poucos, seu nacionalismo e patriotismo exalavam por todos os seus poros. Dedicava cada vitória que conquistava à sua Pátria que tanto amou. O Instituto Ayrton Senna é uma ONG brasileira, criada pela família Senna em 1994 e presidida por Viviane Senna, empresária e irmã de Ayrton para concretizar o sonho do tricampeão de F1 em ajudar o País a diminuir as desigualdades sociais. Clarice Zeitel Vianna Silva - estudante que terminou faculdade de direito da UFRJ em julho de 2008 e que concorrendo, naquele ano, com outros 50 mil estudantes universitários, venceu um concurso de redação sobre „Como vencer a pobreza e a desigualdade‟ promovida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) com a redação intitulada `Pátria Madrasta Vil, estampada na contra capa deste livro. (*) ----------------------------------- - estudante de Joinville que aos 14 anos, fez uma redação e ganhou um concurso na rede municipal de ensino sobre o tema sugerido “Dai pão a quem tem fome” e deu uma lição de patriotismo a toda a Nação, inspirando-se brilhantemente no Hino Nacional para demonstrar de forma pura o seu amor pátrio àqueles que perderam esse sentimento. Redação estampada no verso da contra capa deste livro (*) OBSERVAÇÃO: TENTEI DE TODAS AS FORMAS OBTER O NOME DESSA MENINA PRODÍGIO DE UMA ESCOLA DE JOINVILLE SANTA CATARINA, CONTUDO ACREDITANDO QUE NÃO REVELAM O NOME PARA GARANTIR A SEGURANÇA DA MESMA.

5


INDICE DISCRIMINAÇÃO CAPA BIOGRAFIA DO AUTOR APRESENTAÇÃO DEDICATÓRIAS HOMENAGENS INTRODUÇÃO A VITÓRIA DE UM POVO AS CARTAS-CRÔNICAS COMENTÁRIOS FIMAIS DO AUTOR COMENTÁRIOS SOBRE O LIVRO DAÍ PÃO A QUEM TEM FOME MADARASTA PÁTRIA VIL

PÁG. CAPA (VERSO) 3 4 5 De 7 a 16 De 17 a 20 De 21 a 91 92 93 CONTRA CAPA (VERSO) CONTRA CAPA

“Quando você perceber que, para produzir precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho; que as leis não nos protegem deles mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada e a honestidade se converte em auto-sacrifício, então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada,” (Ayn Rand) 6


INTRODUÇÃO

O ANALFABETO POLÍTICO O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o Imbecil que de sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado, o assaltante, o corrupto das empresas nacionais e multinacionais e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista e pilantra. ( Bertold Brecht ) 7


INTRODUÇÃO A história desse País nasceu de uma mentira. Há controvérsias sobre um hiato histórico, que versa a suposta acidentalidade da descoberta do Brasil. Embora, durante décadas, os livros de história tenham ensinado que uma calmaria monumental desviou a armada de Cabral do seu rumo, afastando-a a ponto de dar com os costados no Brasil, ninguém mais acredita que marinheiros experimentados tenham sido tão incompetentes. De muitas coisas que os livros contam, sempre se ouve um cochicho, um resmungo sugerindo algo diferente. Contudo, não vamos aprofundar muito na história do Brasil, mas pincelar alguns detalhes. O que sabemos é que foram instituídas aqui, a mentira, a corrupção, a injustiça, a impunidade e o nepotismo, como constantes normalidades. Dizem que em sua carta ao Rei de Portugal Dom Manuel, anunciando o descobrimento da Terra de Vera Cruz, depois Terra de Santa Cruz e , finalmente, Brasil, Pero Vaz Caminha pede “uns empreguinhos” para alguns de seus parentes. António Vieira chegou à Bahia vindo em 1609 com seu pai, que passou a trabalhar como escrivão no Tribunal da Relação da Bahia, o que motivou a vinda de toda a família. Em 1614, iniciou os primeiros estudos no Colégio dos Jesuítas de Salvador, onde, principiando com dificuldades, veio a tornar-se um brilhante aluno. Ingressou na Companhia de Jesus como noviço em maio de 1623. Em 1641 regressou a Lisboa, mas voltou ao Brasil, de 1652 a 1661, tornando-se missionário no Maranhão e no Grão-Pará, sempre defendendo a liberdade dos índios. E, entre idas e vindas a Portugal e Brasil, veio a falecer na Bahia a 18 de julho de 1697, aos 89 anos de idade. DIVISÃO TERRITORIAL DO BRASIL NO SÉCUKO XVII

Padre Antônio Vieira consagrou e imortalizou, já no século XVII, a frase que virou a marca registrada da ladroagem e corrupção perpetuadas no País: “No Brasil, conjuga-se o verbo roubar em todos os tempos, modos e pessoas”

8


E, de Brasil Colônia a Brasil República, muitas coisa por aqui ocorreram. Os portugueses contribuíram com um dos maiores desafios sociais que nossa Pátria enfrentou. A importação e escravização dos negros, oriundos da África, e mesmo que em 13 de maio de 1888, os houvesse libertados através da Lei Áurea, assinada pela Princesa Izabel, fizeram a maior lambança, pois simplesmente aboliram a escravatura deixando o negro da mesma forma, pobre e escravo do homem branco, não foi o que deveria ter sido feito realmente. O presumivelmente correto seria colocar os negros em navios e devolvê-los ao lugar de onde foram violentamente tirados. Contudo, muito tempo havia se passado e não só haviam perdido a propriedade, como havia aqueles que tinham aqui nascido. Portanto, o verdadeiramente correto teria sido, ao abolir a escravatura, os governantes da época indenizarem os negros pelas perdas que lhe foram impostas, dando-lhes terras e recursos para o plantio, suporte técnico agrícola., bem como capacitá-los ao escoamento da produção Desta forma o negro teria alcançado um lugar na sociedade e no plano econômico, sem se humilhar como foi humilhado, sem ser discriminado e sem viver na pobreza como viveu até aqui. Em contrapartida neste período Brasil Colônia, os portugueses apropriaram-se abundantemente de nosso ouro, de nossa madeira e de inúmeras de nossas riquezas minerais. Mesmo que tenhamos conquistado a independência do jugo de Portugal, em 1822, deixamos realmente de ser colônia com a Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889. E, da 1ª República, à Era Vargas e à 2ª República, os politiqueiros inescrupulosos foram se instalando e consagrando o nepotismo, a corrupção, a mentira e a injustiça. Isso alastrou-se de tal forma, que ainda no período da chamada 1ª República, Ruy Barbosa celebrizou a frase: “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.” Quem foi Ruy Barbosa? Um dos poucos homens corretos e dignos que fizeram parte de nossa história política, sobre o qual discorremos em seguida Ruy Barbosa de Oliveira, nascido em Salvador, 5 de novembro de 1849, e falecido em Petrópolis, 1 de março de 1923, foi jurista, político, diplomata. Escritor, filólogo, tradutor e orador brasileiro. Um dos intelectuais mais brilhantes do seu tempo, foi um dos organizadores da República e coautor da constituição da Primeira República juntamente com Prudente de Morais. Ruy Barbosa atuou na defesa do federalismo, do abolicionismo e na promoção dos direitos e garantias individuais. Primeiro Ministro da Fazenda do novo regime, sua breve e discutida gestão foi marcada pela crise do encilhamento sob a proposição de reformas modernizadoras da economia. Destacou-se, também, como jornalista e advogado. Foi deputado, senador, ministro. Em duas ocasiões, foi candidato à Presidência da República. Empreendeu a Campanha Civilista contra o candidato militar Hermes da Fonseca. Notável orador e estudioso da língua portuguesa, foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras, sendo presidente daquela casa entre 1908 e 1919. Como delegado do Brasil na II Conferência da Paz, em Haia (1907), notabilizou-se pela defesa do princípio da igualdade dos Estados. Sua atuação nessa conferência rendeu-lhe o apelido de "O Águia de Haia". Teve papel decisivo na entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial. Já no final de sua vida, foi indicado para ser juiz da Corte

9


Internacional de Haia, um cargo de enorme prestígio, que recusou. A Era Vargas é o nome que se dá ao período em que Getúlio Vargas governou o Brasil por 15 anos ininterruptos (de 1930 a 1945). Essa época foi um divisor de águas na história brasileira, por causa das inúmeras alterações que Vargas fez no país, tanto sociais quanto econômicas. Sendo que Getúlio Vargas voltou ao poder em 1951 e governou o País até 24 de agosto de 1954 quando veio a falecer, cuja morte continua despertando interesse e polêmica. Assassinato ou suicídio?A teoria do assassinato sempre teve defensores, nunca encontrou, no entanto, evidências. Vargas tinha muitos inimigos. Estava no meio de um "mar de lama". Mas, dificilmente, poderia ser assassinado em seu quarto, no Palácio do Catete, cercado de amigos, familiares e seguranças, ao final de uma noite histórica na qual aceitara pedir um afastamento temporário do governo. As teorias conspiratórias sempre intrigam Da morte de Getúlio até a deposição de João Goulart (O Jango) pela junta militar que deflagrou o golpe em 31 de março de 1964, o Brasil teve entre substitutos de continuidade de mandatos, interinos e presidentes que não cumpriram seus mandatos e os que cumpriram, nada menos que 7 presidentes, destacando-se Juscelino Kubitschek, que construiu Brasília e para lá mudou a sede da Capital Brasileira, que estava na cidade do Rio de Janeiro; Jânio Quadros, nascido em Campo Grande, radicado em São Paulo, foi eleito com expressiva votação por ter exercido elogiáveis mandatos na prefeitura da capital daquele estado e como governador do mesmo estado, sobretudo pela austeridade administrativa e moralização exercida com rigor no serviço público. Usando como símbolo de campanha, uma vassoura, prometia uma limpeza geral na sujeira que existia na política nacional. Entretanto., tão logo assumiu o poder passou a demonstrar um comportamento totalmente incompatível à sua imagem de austeridade e equilíbrio, onde supõe-se que fora tomado por um profundo distúrbio mental e acabou renunciando ao governo sob alegação de pressões ocasionadas por “forças estranhas” Outra situação que jamais foi esclarecida verdadeiramente e cujas conclusões basearam-se apenas em hipóteses, nada mais. Substituído interinamente por Ranieri Mazzill, (presidente da câmara de deputados) por quatorze dias em razão da ausência do vice-presidente João Goulart, que estava em visita oficial à República Popular da China, que em seu retorno em 07 de setembro de 1961, assumiu o posto renunciado por Jânio Quadros até ser deposto em 1º de abril de 1964. em decorrência da Revolução iniciada em 31 de março Em 1917 ocorre a Revolução Russa, um período de conflitos, que derrubou a autocracia russa e levou ao poder o Partido Bolchevique, de Vladimir Lênin. Inspirado na teoria socialista de Karl Marx e aproveitando-se que o governo absolutista do czar Nicolau II desagradava o povo, que queria uma liderança, ironicamente, “menos opressiva e mais democrática.” A soma dos fatores levou a manifestações populares que fizeram o monarca renunciar e, no fim do processo, deram origem à União Soviética, o primeiro país socialista do mundo, que durou até 1991, quando amargou uma derrocada histórica. Trinta e dois anos depois, acontece a Revolução Chinesa liderada por Mao Tsé-Tung que foi um político, teórico, líder comunista, revolucionário chinês. arquiteto e fundador da República Popular da China, governando o país desde a sua criação em 1949 até sua morte em 1976. Sua contribuição teórica para o marxismo-leninismo, estratégias militares, e suas políticas

10


comunistas são conhecidas coletivamente como maoísmo. E, dez aos mais tarde, a Revolução Cubana que foi um movimento armado, inicialmente, que levou à derrubada do ditador Fulgencio Batista de Cuba em 1 de janeiro de 1959 pelo Movimento 26 de Julho liderada por Fidel Castro. O termo Revolução Cubana também se refere à implantação em série de programas sociais e econômicas do novo governo, todos de foco exclusivamente de ideologia Comunista. O apoio soviético depois do movimento armado enfatizou seu caráter anti-capitalista e também antiamericano para posteriormente alinhar o país com o chamado bloco socialista. No Brasil, João Goulart, Leonel Brizola, entre outros tantos deixavam-se fascinar com o sonho socialista e foram crescendo as adesões às idéias de se implantar um regime totalitário comunista nazi-fascista sob a tutela de Fidel Castro e Nikita Kruschev, inicialmente, e Leonid Brejnev posteriormente. Iniciaram-se as militâncias e os engajamentos influenciados pelas teses socialistas-marxistas. A construção de Brasília trouxe um considerável aumento da dívida externa. Em uma época em que não se dispunha de recursos de controle computadorizados, e as anotações eram feitas em tabelas de controles manuais, imaginem que certamente Brasília levou de nossos cofres três ou mais vezes o valor de seu verdadeiro custo. Eu tenho um conhecido que comprou um caminhão truck velho e foi para Brasília, trabalhar na sua construção. Voltou cinco anos depois com uma frota de carretas, cegonheiras, caminhões baús e trucks, montou uma transportadora e até o ano passado era um dos maiores freteiros de Minas Gerais, atendendo as maiores empresas do estado mineiro. Contou-me ele, em certa ocasião, que quando chegou em Brasília com seu caminhão velho, começou a transportar sacos de cimento para uma empresa que tinha um galpão e representava uma fábrica do produto. Ele saía da empresa com uma carga de sacos de cimento e doze notas fiscais para entregá-los no canteiro de obras, onde haviam diversas entradas com balanças e controle, mas nenhum controle de saída. Ele entrava com a carga, apresentava a nota fiscal, recebia uma via de volta e o canhoto carimbado e assinado como carga recebida. Circulava pela obra, saía pelos fundos com a mesma carga e procedia a entrada em outro posto de controle de recebimento, entregava outra nota fiscal recebia uma via e o canhoto carimbado, circulava pelo canteiro de obras, que era imenso, e saía novamente pelos fundos com a carga até esgotar as notas fiscais. Aí, deixava a carga em determinado ponto e ia embora para reiniciar a jornada no dia seguinte. Ele recebia doze fretes, a empresa doze vezes o valor da carga, e rapidamente acumulou o suficiente para montar a sua frota. Entrementes, trazer para o parque nacional a indústria mecânica e automotiva, foi um erro estratégico de JK, que ao invés de fazer uma reforma agrária no País, instalar agroindústrias e potencializar o agronegócio, acabou por atrair o homem rural para os grandes centros em busca de oportunidades, esvaziando os campos, gerando um problema de desequilíbrio demográfico, cujas oportunidades não absorveram a demanda gerada pela migração, obrigando a maioria a sublocar-se aumentado as populações das favelas, a marginalizar-se para sobreviver, desenvolver o aumento das atividades informais e criando um caos urbanístico inadministrável. Com um emaranhado de problemas econômicos, sociais e administrativos em mãos, Jango aprofundou-se mais ainda no sonho socialista, acreditando na falsa igualdade econômico-social decantada pela teoria marxista, e cuja ilusão foi disseminada entre

11


os desavisados operários, sindicalistas. estudantes secundários, universitários, a chamada ala jovem da igreja católica, e jovens do exército alastrando como fogo em mata seca. Lideranças surgiram como Luiz Carlos Prestes, Carlos Marighella, capitão Carlos Lamarca, José Serra (presidente da UNE - União Nacional dos Estudantes), Frei Beto que liderou a ala jovem da igreja através da Pastoral Operária e movimentos populares com o aval da CNBB, inclusive. Com o iminente risco da propagação em acelerada velocidade progressiva dessa proposta comunista nazi-fascista ameaçando a soberania nacional, somado ao processo de corrupções, roubalheiras, desvios de dinheiro público e falcatruas, toda a situação levou as Forças Armadas, sob o comando do General Olympio Mourão Filho, comandante da 4ª Região Militar, sediada em Juiz de Fora, a deflagrarem a contrarevolução de 31 de março de 1964, recebida com entusiasmo pela população brasileira que acorreu às ruas para ovacionar os militares(conforme publicações de jornais e revistas da época) , pois ninguém suportava mais aquela situação de corrupção e instabilidade econômica e a ameaça de um regime socialista. Chamado pelos comunistas de “golpe militar de 1964”, a contra-revolução de 1964 claro, foi sim, um duro golpe contra um bando que queria instalar um regime no País, que se fosse bom muitos teriam pulado o muro de Berlim Ocidental (o lado anti-comunista) para Berlim Oriental (o lado-comunista) mas o que ocorria era justamente o contrário. Como também nunca se viu ou ouviu falar de alguém que tenha fugido da algum lugar a nado em direção a Cuba. Instalados no poder, os militares decretaram em 09 de abril o Ato Institucional Número 1 (AI-1). Cassando mandatos políticos de opositores ao regime militar e tirando a estabilidade de funcionários públicos, e em 15 de abril de 1964, o General Humberto de Alencar Castelo Branco foi eleito pelo Congresso Nacional presidente da República Em seu pronunciamento, declarou defender a democracia. Estabeleceu eleições indiretas para presidente, além de dissolver os partidos políticos. Vários parlamentares federais e estaduais tiveram seus mandatos cassados, cidadãos tiveram seus direitos políticos e constitucionais cancelados e os sindicatos receberam intervenção do governo militar. Em seu governo, foi instituído o bipartidarismo. Só estava autorizado o funcionamento de dois partidos: Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e a Aliança Renovadora Nacional (ARENA). Enquanto o primeiro era de oposição, de certa forma controlada, o segundo representava os militares. O governo militar impõe, em janeiro de 1967, uma nova Constituição para o país. Aprovada neste mesmo ano, a Constituição de 1967 confirma e institucionaliza o regime militar e suas formas de atuação. Em 1967, assume a presidência o general Arthur da Costa e Silva, após ser eleito indiretamente pelo Congresso Nacional. Seu governo é marcado por protestos e manifestações sociais. A oposição ao regime militar cresce no país. A UNE (União Nacional dos Estudantes) organiza, no Rio de Janeiro, a Passeata dos Cem Mil. Em Contagem (MG) e Osasco (SP), greves de operários paralisam fábricas em protesto ao regime militar. A guerrilha urbana começa a se organizar. Formada por jovens idealistas de esquerda, assaltam bancos e seqüestram embaixadores para obterem fundos para o movimento de oposição armada. No dia 13 de dezembro de 1968, o governo decreta o Ato Institucional Nº 5 ( AI-5 ). Este foi o mais duro do governo militar, pois aposentou juízes, cassou mandatos,

12


acabou com as garantias do habeas-corpus e aumentou a repressão militar e policial. Doente, Costa e Silva foi substituído por uma junta militar formada pelos ministros Aurélio de Lira Tavares (Exército), Augusto Rademaker (Marinha) e Márcio de Sousa e Melo (Aeronáutica). Dois grupos de esquerda, O MR-8 e a ALN sequestram o embaixador dos EUA Charles Elbrick. Os guerrilheiros exigem a libertação de 15 presos políticos, exigência conseguida com sucesso. Porém, em 18 de setembro, o governo decreta a Lei de Segurança Nacional. Esta lei decretava o exílio e a pena de morte em casos de "guerra psicológica adversa, ou revolucionária, ou subversiva". No final de 1969, o líder da ALN, Carlos Mariguella, foi morto pelas forças de repressão em São Paulo. Em 1969, a Junta Militar escolhe o novo presidente: o general Emílio Garrastazu Médici. Seu governo é considerado o mais duro e repressivo do período, conhecido como "anos de chumbo". A repressão à luta armada cresce e uma severa política de censura é colocada em execução. Jornais, revistas, livros, peças de teatro, filmes, músicas e outras formas de expressão artística são censuradas. Muitos professores, políticos, músicos, artistas e escritores são investigados, presos ou exilados do país. O DOI-CODI (Destacamento de Operações e Informações e Centro de Operações de Defesa Interna ) atua como centro de investigação e repressão do governo militar. Ganha força no campo a guerrilha rural, principalmente no Araguaia. A guerrilha do Araguaia é fortemente reprimida pelas forças militares. O Milagre Econômico: Na área econômica o país crescia rapidamente. Este período que vai de 1969 a 1973 ficou conhecido com a época do Milagre Econômico. O PIB brasileiro crescia a uma taxa de quase 12% ao ano, enquanto a inflação beirava os 18% ao ano. Com investimentos internos e empréstimos do exterior, o país avançou e estruturou uma base de infraestrutura. Todos estes investimentos geraram milhões de empregos pelo país. Algumas obras, consideradas faraônicas, foram executadas, como a Rodovia Transamazônica e a Ponte Rio-Niterói. Contudo gerando um aumento da dívida externa. Em 1974 assume a presidência o general Ernesto Geisel que começa um lento processo de transição rumo à democracia. Seu governo coincide com o fim do milagre econômico e com a insatisfação popular com as altas taxas. A crise do petróleo e a recessão mundial interferem na economia brasileira, no momento em que os créditos e empréstimos internacionais diminuem. Geisel anuncia a abertura política lenta, gradual e segura. A oposição política começa a ganhar espaço. Nas eleições de 1974, o MDB conquista 59% dos votos para o Senado, 48% da Câmara dos Deputados e ganha a prefeitura da maioria das grandes cidades, gerando uma insatisfação nos meios militares. Em 1978, Geisel acaba com o AI-5, restaura o habeas-corpus e abre caminho para a volta da democracia no Brasil. A vitória do MDB nas eleições em 1978 começa a acelerar o processo de redemocratização. O general João Baptista Figueiredo decreta a Lei da Anistia, concedendo o direito de retorno ao Brasil para os políticos, artistas e demais brasileiros exilados e condenados por crimes políticos. Em 1979, o governo aprova a lei que restabelece o pluripartidarismo no país. Os partidos voltam a funcionar dentro da normalidade. A ARENA muda o nome e passa a ser PDS, enquanto o MDB passa a ser PMDB. Outros partidos são criados, como: Partido dos Trabalhadores ( PT ) e o Partido Democrático Trabalhista ( PDT ). Nos últimos anos do governo militar, o Brasil apresenta vários problemas. A inflação é

13


alta e os esquerdistas diziam que a recessão também. Enquanto isso a oposição ganhava terreno com o surgimento de novos partidos e com o fortalecimento dos sindicatos. Em 1984, políticos de oposição, artistas, jogadores de futebol e milhões de brasileiros participam do movimento das Diretas Já. O movimento era favorável à aprovação da Emenda Dante de Oliveira que garantiria eleições diretas para presidente naquele ano. Para a decepção da esquerda, a emenda não foi aprovada pela Câmara dos Deputados. No dia 15 de janeiro de 1985, o Colégio Eleitoral escolheria o deputado Tancredo Neves, que concorreu com Paulo Maluf, como novo presidente da República. Ele fazia parte da Aliança Democrática – o grupo de oposição formado pelo PMDB e pela Frente Liberal. Era o fim do regime militar. Porém Tancredo Neves fica doente antes de assumir e acaba falecendo. Assume o vice-presidente José Sarney. Em 1988 é aprovada uma nova constituição para o Brasil. A Constituição de 1988, dizem, sobretudo, os socialistas, apagou os rastros da ditadura militar e estabeleceu princípios democráticos no país. Uma afirmação contraditória, pois os regimes como o comunismo são totalitários. E passaram, a intitular-se os condutores do processo de re-democratização do País, mas ironicamente alimentando cada vez mais o delírio de instauração de um regime despótico e opressivo Os movimentos de guerrilha urbana e rural se intensificaram no Brasil após o golpe militar de 1964 que derrubou o presidente João Goulart, o Jango. A Esquerda optou pela luta armada quando não havia mais espaço para contestação ao regime militar. Após a instituição do AI-5 - Ato Institucional número 5. Os grupos de Esquerda armada no Brasil foram formados, em sua maioria, por estudantes secundaristas e universitários influenciados pelas teses marxistasleninistas. Mas também existiram guerrilheiros oriundos do exército, de sindicatos e de alas progressistas da Igreja Católica. O tema Esquerda Armada ainda é polêmico. Alguns críticos acusam a guerrilha de ter "endurecido" a ditadura militar com seus atentados, dando a eles uma desculpa para não abrir o regime. Outros dizem que a Esquerda armada também cometeu crimes como os "justiçamentos": assassinatos de militante que traíram o grupo. Alem de não pretender o retorno do presidente deposto ao poder e a volta da democracia. Mas implantar uma ditadura comunista nos moldes soviéticos. Abaixo um resumo dos principais grupos de esquerda que lutaram contra a ditadura militar: MNR - Movimento Nacional Revolucionário, ALN - Ação Libertadora Nacional, MR-8 - Movimento Revolucionário 8 de Outubro, VPR - Vanguarda Popular Revolucionária, AP - Ação Popular, POLOP - Política Operária, VAR-Palmares Vanguarda Armada Revolucionária Palmares, PCBR - Partido Comunista Brasileiro Revolucionário, MOLIPO - Movimento de Libertação Popular, COLINA Comando de Libertação Nacional, FALN - Forças Armadas de Libertação Nacional, POC - Partido Operário Comunista, PCdoB - Partido Comunista do Brasil e PCB - Partido Comunista Brasileiro. Existem muitas acusações de lado a lado de torturas, atentados, assassinatos e traições. O que sabemos de concreto é que João Goulart e Brizola (este vestido de mulher) fugiram para o Uruguai, José Serra e Fernando Henrique Cardoso para o Chile.

14


Alguns jornalistas, artistas e outros políticos foram exilados em diversos países. O DOI-CODI - Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna foi criado para exercer a defesa do regime e efetuar investigações, mas duramente acusado de perseguições, torturas e assassinatos, contudo nunca nada ficou comprovado através de provas concretas e suficientemente convincentes. A Guerrilha do Araguaia foi um movimento guerrilheiro existente na região amazônica brasileira, ao longo do rio Araguaia, entre fins da década de 1960 e a primeira metade da década de 1970. Criada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), uma dissidência armada do Partido Comunista Brasileiro(PCB), tinha por objetivo fomentar uma revolução socialista, a ser iniciada no campo, baseada nas experiências vitoriosas da Revolução Cubana e da Revolução Chinesa. Combatida pelo Exército a partir de 1972, quando vários de seus integrantes já haviam se estabelecido na região há pelo menos seis anos, o palco das operações de combate entre a guerrilha e o Exército se deu onde os estados de Goiás, Pará e Maranhão faziam divisa. Seu nome vem do fato de se localizar às margens do rio Araguaia, próximo às cidades de São Geraldo do Araguaia e Marabá no Pará e de Xambioá, no norte de Goiás (região onde atualmente é o norte do estado de Tocantins, também denominada como Bico do Papagaio). Estima-se que o movimento pretendia derrubar o governo militar, tomar o poder fomentando um levante da população, primeiro rural e depois urbana, e instalar um governo comunista no Brasil como havia sido feito em Cuba e na China, era composto por cerca de oitenta guerrilheiros sendo que, destes, menos de vinte sobreviveram, entre eles, o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), José Genoíno, que foi detido pelo Exército em 1972, ainda na primeira fase das operações militares. A grande maioria dos combatentes, formada principalmente por ex-estudantes universitários e profissionais liberais, foi morta em combate na selva ou executada após sua prisão pelos militares, durante as operações finais, em 1973 e 1974. Mais de cinquenta deles são considerados ainda hoje como desaparecidos políticos. Desconhecida do restante do país à época em que ocorreu, protegida por uma cortina de silêncio e censura a que o movimento e as operações militares contra ela foram submetidos, os detalhes sobre a guerrilha só começaram a aparecer cerca de vinte anos após sua extinção pelas Forças Armadas, já no período dessa suposta redemocratização. Findo o regime militar, com morte inesperada de Tancredo Neves, José Sarney assumiu a presidência e com os mirabolantes planos econômicos de sua equipe econômica, Plano Cruzado, Plano Cruzado 2 e Plano Verão, que além de criar um novo padrão monetário já no Plano Cruzado cortando três zeros de mil cruzeiros instituindo um cruzado para cada mil cruzeiros. E o cruzado acabou virando cruzado novo (e corta mais três zeros) acabando por criar por criar um acréscimo galopante da inflação, os velhos políticos profissionais foram se reposicionando novamente, surgiram novos politiqueiros, as taxas de desemprego aumentaram e novos partidos foram surgindo, entre eles o PT, tendo como um dos seus fundadores Luiz Inácio Lula da Silva. Luiz Inácio da Silva., nascido em Caetés/PE, que na época era distrito de Garanhuns, uma das regiões mais pobres do Nordeste , filho de uma prole de oito filhos, foi criado na miséria e certamente teve comprometida, pela desnutrição, a sua formação celular craniana que consequentemente legou-lhe uma má formação de neurônios. Semianalfabeto, veio para São Paulo aos sete anos de idade, para fugir da

15


pobreza e da miséria, tornando-se alvo fácil da ilusão e do sonho socialista. Sendo identificado pelo carisma (que é uma qualidade que pode ser boa ou ruim, depende do objetivo de sua aplicação. Hitler, um dos maiores criminosos que o mundo conheceu, destacava-se pelo carisma que exercia sobre as pessoas) foi filiado em 1868 ao Sindicato de Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema, durante o regime militar, e recebeu um treinamento do uso da dialética para sugestionar os mais incautos, que infelizmente são a maioria esmagadora em nossa Pátria. Contudo, apesar do ensinamento patrocinado, seguramente, por Fidel e os soviéticos, Lula incorre em três erros gravíssimos: mente demais, incorre sucessivamente em contradições e fala demasiadamente. Incutir o conhecimento e/ou ensinar técnicas, mesmo que empregando esforços exaustivos é possível, mas ensinar a ser inteligente é impossível, isso é nato, congênito. Ganhou no meio operário a alcunha de Lula que acabou por acrescentar ao seu nome através de registro em cartório, foi eleito, em 1969, para a diretoria do sindicato .Em 1980 fundou a CUT – Central Única dos Trabalhadores e em 1980 Lula se juntou a sindicalistas, intelectuais, representantes dos movimentos sociais e católicos militantes da Teologia da Libertação para formar o Partido dos Trabalhadores (PT), do qual foi o primeiro presidente. Em 1986 elegeu-se deputado federal, candidatou-se à Presidência da República perdendo as eleições por três vezes, e finalmente consegui eleger-se em 2002 e reeleger-se em 2006. Sai Sarney e entra Fernando Collor em 1990. Roupas esportivas, punhos crispados, olhar fixo, caminhar decidido, atitudes de atleta e um discurso de combate implacável à corrupção e à inflação. “Vou matar o dragão da inflação com um único tiro”, dizia o candidato Fernando Collor de Mello. Sua imagem destoava bastante do ar sisudo, dos ternos discretos e da atitude conciliadora dos políticos tradicionais. Não por acaso, Collor foi vitorioso na primeira votação direta desde a eleição de Jânio Quadros para a Presidência, em 1960. Também como Jânio, Collor renunciaria a seu mandato, em dezembro de 1992, três meses depois de ter sofrido o primeiro processo de impeachment da história brasileira. O jovem presidente que se elegeu com a bandeira da moralidade e do combate à inflação foi derrubado pela descoberta de gigantescos esquemas de corrupção em seu governo. O início da era Collor foi marcada pelo plano econômico que levou seu nome, lançado pela então ministra da Economia Zélia Cardoso de Mello, em março de 1990. Além da reforma monetária e da drástica abertura da economia brasileira à concorrência internacional, o Plano trazia uma medida traumática: o confisco de todas as aplicações financeiras. Contas correntes, cadernetas de poupança e fundos de investimento seriam congelados por 18 meses em depósitos no Banco Central. Cada poupador ficaria apenas com 50 mil cruzeiros, pouco mais de 2 mil dólares. As consequências foram dramáticas. O Produto Interno Bruto retrocedeu 4,3% naquele ano, a maior queda da história e o patrimônio dos fundos encolheu 71%. Em março, mês da decretação do Plano, a Bolsa de Valores de São Paulo teve sua maior queda mensal, superior a 51%. Para a indústria de fundos, a era Collor representou não apenas um traumático confisco, mas o nascimento de dois produtos que seriam muito importantes nos anos que se seguiram. O primeiro foram os Fundos de Aplicação Financeira (FAF), lançados em janeiro de 1991, no Plano Collor 2. Eles destinavam-se a substituir as antigas aplicações de overnight, em que o investidor comprava diretamente os títulos da dívida pública. O segundo seriam os fundos de fundos, cuja importância é crescente hoje. Os chamados “fafinhos” permitiam que bancos de menor porte oferecessem FAFs a seus clientes, investindo em fundos de outros gestores.

16


Seu plano, que no início teve uma boa aceitação, acabou por aprofundar a recessão econômica, corroborada pela extinção, em 1990, de mais de 920 mil postos de trabalho e uma inflação na casa dos 1200% ao ano; junto a isso, denúncias de corrupção política envolvendo o tesoureiro de Collor, Paulo César Farias, feitas por Pedro Collor de Mello, irmão de Fernando Collor, culminaram com um processo de impugnação de mandato (Impeachment). O processo, antes de aprovado, fez com que o Presidente renunciasse ao cargo em 29 de setembro de1992, deixando-o para seu vice Itamar Franco. Itamar Franco assumiu a presidência interinamente entre outubro e dezembro de 1992, e em caráter definitivo em 29 de dezembro de 1992, com o impeachment do presidente Fernando Collor de Mello. O país vivia um período conturbado, portanto o novo presidente procurou realizar uma gestão transparente, buscando apoio dos setores de esquerda e procurando atender aos anseios da sociedade brasileira. Em 19 de maio de 1993 Fernando Henrique Cardoso foi nomeado para o cargo de Ministro da Fazenda pelo Presidente Itamar Franco, assumindo perante o país o compromisso de acabar com a inflação, ou pelo menos reduzi-la. Fernando Henrique ocupava até então o cargo de Ministro das Relações Exteriores. O novo ministro reuniu um grupo de economistas para elaborar um plano de combate a inflação, como Pérsio Arida, André Lara Resende, Gustavo Franco, Pedro Malan, Edmar Bacha, Clóvis Carvalho e Winston Fritsch. Assim nasceu o Plano Real um programa com o objetivo de estabilização e reformas econômicas, iniciado oficialmente em 27 de fevereiro de 1994 com a publicação da Medida Provisória nº 434 no Diário Oficial da União. Tal Medida Provisória instituiu a Unidade Real de Valor (URV), estabeleceu regras de conversão e uso de valores monetários, iniciou a desindexação da economia, e determinou o lançamento de uma nova moeda, o Real. O programa foi a mais ampla medida econômica já realizada no Brasil e tinha como objetivo principal o controle da hiperinflação que assolava o país. Utilizou-se de diversos instrumentos econômicos e políticos para a redução da inflação que chegou a 46,58% ao mês em junho de 1994, época do lançamento da nova moeda. O Plano Real mostrou-se nos meses e anos seguintes o plano de estabilização econômica mais eficaz da história, reduzindo a inflação (objetivo principal), ampliando o poder de compra da população, e remodelando os setores econômicos nacionais O sucesso do Plano Real conferiu a Fernando Henrique Cardoso a eleição a presidente por dois mandatos consecutivos Suas principais marcas foram a consolidação do Plano Real, a introdução do programas de transferência de renda como o Bolsa Escola, Entretanto, foi marcado também por uma avalanche de processos de corrupções políticas que ficaram impunes, deixando a população brasileira apreensiva e sem esperanças. O Governo Fernando Henrique, também chamado Governo FHC, teve início com a posse da presidência por Fernando Henrique Cardoso, em 1 de Janeiro de 1995, e terminado em 1 de janeiro de 2003, quando assumiu Luiz Inácio Lula da Silva. Que venceu as eleições pela primeira vez. Enquanto aconteciam os governos Collor, Itamar Franco e FHC, as organizações de esquerda lideradas pelo PT , fundaram o Foro de São Paulo, atendendo um pedido de Fidel Castro preocupado com o desmanche do império soviético. O Foro de São Paulo reúne partidos políticos e organizações não governamentais de esquerda (socialistas) da América Latina e Caribe. Muitos dos assuntos discutidos nas

17


reuniões do Foro de São Paulo são apagados, pois é comum à esquerda fascista apagar e mudar trechos da história. O Foro de São Paulo articulou as esquerdas revolucionárias das Américas e entre as suas resoluções está o do poder decisório de coordenar estratégias das ações comuns de todas as entidades aliadas, entre elas o PT. Essas “ações comuns” significam cooperação política e apoio financeiro. A causa estaria acima dos interesses das nações, não se importaria com os métodos, mas exclusivamente com a conquista do poder. Conquistaram o poder em diversos países da América Latina, mas para isso usaram todos os métodos legais e ilegais com o objetivo de arrecadar fundos para “a causa”. Desde o início se uniram à quadrilhas como a dos narcotraficantes das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Todos nós sabemos da ligação do PT com as FARC, o Foro de São Paulo é prova indiscutível disso. O Foro foi realizado em São Paulo, pela primeira vez. Desde então têm acontecido a cada um ou dois anos, em diferentes cidades de países diferentes da AL. Bem, Lula assumiu a presidência em 1º de janeiro, em seu primeiro mandato, prometendo fazer do Brasil um País próspero, isento de corrupção, com justiça social, desenvolvido, com uma distribuição de rendas equilibrada e nivelada por cima, com um povo assistido irrepreensivelmente em saúde, educação, segurança e transportes. Falou que iria promover as reformas jurídica, educacional e trabalhista, que iria realizar a transposição do Rio São Francisco para acabar com a agonia da seca que aflige o nordestino e quitar a dívida externa nacional com o FMI. Mas, o que se viu fazer foi apropriar-se do famigerado programa bolsa escola lançado por FHC, transformando sua denominação para bolsa família e ampliando a sua distribuição em elevada progressão geométrica, gerando um parasitismo incalculável através de uma manobra assistencialista com caráter eleitoreiro, garantindo com isso a sua reeleição para um segundo mandato. Iludiu a Nação trocando a dívida externa pela dívida interna, perdoou dívidas de também países corruptos e fez doações de elevadíssimos valores a outros dentro da proposta do Foro de São Paulo. Inchou o Estado Brasileiro com tantos e tantos outros funcionários, amigos safados e aliados envolvidos, da cueca ao pescoço, em corrupção e roubalheira, gastando com os cartões corporativos e dentro de todos os tipos de esquemas. Repassou sem limite, recursos ao MST, o maior latifúndio improdutivo do mundo e abrigo de bandidos e vagabundos e que manipulam alguns ingênuos e verdadeiros colonos. Aliou-se a corruptos e bandidos de primeira linha do passado, tais com Sarney, Collor e outros tantos. E, para finalizar, implantou no Brasil o maior processo de corrupção que o País já tinha visto junto com os principais membros do partido e principais aliados políticos, em um processo denominado Mensalão. O Mensalão - Em maio de 2005, o chefe do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios, Maurício Marinho, foi filmado embolsando 3 mil reais de um empresário. O que parecia ser apenas um flagrante de propina transformou-se na origem do pai de todos os escândalos quando Marinho revelou que o dinheiro iria para o PTB, dirigido pelo deputado Roberto Jefferson. Ao perceber que o governo não se esforçaria para impedir a instauração de uma CPI para investigar o assunto, Jefferson afundou atirando. A memória curta dos eleitores não consegue guardar todas as cenas de um dos maiores shows de horrores que tiveram como palco o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto, que monopolizou a atenção do Brasil durante três meses.

18


Acusados nominalmente por Roberto Jefferson, os integrantes da cúpula do PT, com o endosso do presidente Lula, dispararam negativas. “Nunca ouvi, nunca conversei, nunca tratei com nenhum parlamentar de troca de apoio por dinheiro”, rebateu José Genoíno, então presidente do Partido dos Trabalhadores. “Nunca tinha ouvido falar”, emendou o ex-secretário-geral do partido Silvio Pereira. O dinheiro utilizado para pagar os parlamentares vinha de “recursos não contabilizados” doados por empresas para o financiamento de campanhas políticas e de verbas desviadas de estatais. No dia 12 de agosto, o publicitário Duda Mendonça, que organizou a campanha vitoriosa de Lula, contou que recebeu milhões de dólares em contas no exterior, orientado pelo empresário Marcos Os envolvidos foram divididos em três grupos: núcleo principal (ou político); núcleo operacional e financeiro, esquema a cargo do publicitário; e o núcleo operacional e financeiro 2. Além desses grupos, há ainda um grupo formado por políticos, assessores e outros profissionais ligados a instituições financeiras ou envolvidos na campanha. Núcleo Principal (ou político): formado pelos políticos José Dirceu, Delúbio Soares, Sílvio Pereira e José Genoíno. Eles são apontados como os líderes do esquema e tinham o objetivo de pagar dívidas do PT, negociar apoio político, custear gastos de campanha e outras despesas do partido e de seus aliados. Núcleo operacional e financeiro a cargo do publicitário Duda Mendonça, era orientado por Marcos Valério, e composto ainda por Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos e Geiza Dias. Segundo a denúncia, em conjunto com os dirigentes do Banco Rural, Marcos Valério desenvolveu um esquema de utilização de suas empresas para transferência de recursos financeiros a campanhas políticas. A origem das verbas era simulada como empréstimo do Banco Rural e não eram declaradas à Receita Federal. Núcleo operacional e financeiro 2: composto por José Roberto Salgado, Ayanna Tenório, Vinícius Samarane e Kátia Rabello. De acordo com a denúncia, este grupo estabelecia “mecanismos de operacionalização dos vultosos pagamentos em espécie às pessoas indicadas pelo núcleo de Marcos Valério de forma a possibilitar a não identificação dos efetivos beneficiários, bem como burlar a legislação e normas infralegais que estabelecem a necessidade de identificação e comunicação às autoridades competentes de operações com indicativos de lavagem de dinheiro”. Além disso, o grupo é acusado de “injetar cifras milionárias nas contas da quadrilha para viabilizar o cometimento dos crimes” denunciados. Ainda fizeram parte do esquema: João Paulo Cunha (PT), Luiz Gushiken (PT), Henrique PIzzolato (ex-diretor de marketing do Banco do Brasil), Pedro Silva Corrêa Neto (PP), Pedro Henry (PP), João Cláudio Genu (PP) Roberto Jefferson(PTB), Professor Luizinho (ex- deputado federal pelo PT e líder do governo na câmara na ocasião do Mensalão), Waldemar Costa Neto (ex-presidente do PL), Bispo Rodrigues(ex-deputado federal e fundador da Igreja Universal), para citar mais alguns envolvidos. Todas as evidências indicam que todo esse esquema do Mensalão foi chefiado por Lula, que negou e nega insistentemente que desconhecia a sua existência. Com Lula no poder foi facilitada e intensificada, mais ainda, a aplicação do método de Gramsci, que já acontecia no País desde a fundação do PT. Nascido em Ales, na ilha da Sardenha, em 1891, numa família pobre e numerosa, Antonio Gramsci aos 21 anos, foi estudar letras em Turim, onde trabalhou como

19


jornalista de publicações de esquerda. Militou em comissões de fábrica e ajudou a fundar o Partido Comunista Italiano em 1921. Conheceu a mulher, Julia Schucht, em Moscou, para onde foi enviado como representante da Internacional Comunista. Em 1926, foi preso pelo regime fascista de Benito Mussolini. Ficou célebre a frase dita pelo juiz que o condenou: "Temos que impedir esse cérebro de funcionar durante 20 anos". Gramsci cumpriu dez anos, morrendo numa clínica de Roma em 1937. Na prisão, escreveu os textos reunidos em Cadernos do Cárcere e Cartas do Cárcere. A obra de Gramsci inspirou, sobretudo, a disseminação das teorias do socialismo pela infiltração nos meios sociais, trabalhistas e educacionais, conquistando com isso as mentes das pessoas com as ideias marxistas-lenilistas, e objetivando alcançar o poder sem disparar um único tiro. O método é simples e muito eficaz. O método consiste da banalização absoluta de uma sociedade e torná-la completamente refém dos detentores do poder. Estão criando os parasitas através de programas assistencialistas e chamando a concessão de míseros R$ 70,00 de “instrumento que tirou 28 milhões de brasileiros da linha da pobreza absoluta.” Assim como, apregoando “a passagem de 36 milhões de brasileiros da classe pobre para a classe média” com os irrisórios R$ 620,00 do salário mínimo. E, o que é pior, chamando isso de “distribuição de rendas mais justa.” Estão desmantelando a área educacional produzindo gerações despreparadas para os problemas, decepções e os desafios da vida, incapazes de lidar com os conflitos, aproveitando-se de pais que lhes entregam filhos mimados e birrentos. Estão permitindo a mercantilização do ensino superior, que vende diplomas e títulos, sem qualquer compromisso com a responsabilidade, despejando no mercado profissionais que sequer sabem escrever corretamente. Estão esfacelando o Sistema Judiciário, promovendo a impunidade e a incredulidade na justiça. Estão demolindo as instituições policiais e militares com o propósito de enfraquecê-las para possíveis reações. Esses, são aqueles que se intitulam “os condutores do processo de re-democratização do País”, que assumiram e vêm disputando e se revezando acirradamente no poder, nestes últimos 26 anos, que exatamente compunham as frentes socialistas/comunistas no período pré-ditadura militar. O programa assistencialista do governo Lula e a população incauta ainda acreditando nas suas mentiras e enganações, garantiram-lhe a reeleição para o segundo mandato em 2006 para assumir em 2007, assim como conseguindo a eleição de sua aliada e apadrinhada Dilma Rousseff que assumiu em 2011 e exerce atualmente a presidência. Hoje quando se fala da Ditadura Militar de 1964 a 1985, dá-se a impressão que foi um regime à moda Mao Tsé Tung, Fidel ou Stalin. Não, esses estilos eram os pretendidos pelos comunistas brasileiros como Lula, Dilma, José Serra, FHC, Brizola, Jango, Miguel Arraes entre outros, e que ainda existe uma ferrenha vontade de se implantar e é o que estão tentando fazer de todas as formas. Houve repressão sim, àqueles que se engajaram às ideias socialista e foram detidos antes que se consumasse. Nasci em 1948, estava com 16 anos de idade quando foi instaurada a ditadura militar no País. A população e a imprensa apoiaram maciçamente a tomada do poder porque estávamos sob um regime de corrupção igual ao de hoje, a mesma impunidade e a ameaça de uma tomada do poder pelos comunistas . O material jornalístico da época está aí para ser conferido. Eu estudava, e aprendi o exercício da cidadania com ética e moralidade porque

20


haviam matérias como Moral & Cívica e OSPB (Organização Social e Política Brasileira). Eu andava tranquilo pelas ruas, não estava sujeito a assaltos com tão elevada frequência e tão elevado índice de risco, não estava à mercê de acidentes constantes ocasionados por motoristas bêbados, a família era a base da sociedade e traficantes não mandavam fechar o comércio como fazem hoje. Eu ia aonde queria, estudava nas escolas que escolhia, frequentava qualquer lugar ou ambiente sem ser molestado. Este foi o melhor resumo que pude fazer para desmistificar os fantasmas criados em alguns momentos da nossa história, falsos heroísmos e supostos vilões criados em cima da inocência e da ignorância de um povo que vem sendo mantido.no obscurantismo propositalmente, facilitando a uma parcela elitizada formada por politiqueiros profissionais tirarem proveito e usurparem o patrimônio nacional, mergulhando a população na miséria e enriquecendo-se nababescamente. Estou priorizando os jovens e incentivando-os a mudarem a consciência dessa Nação. A seguir proponho que leiam cuidadosamente cada uma das cartas que constam desse livro e foram enviadas e publicadas em muitos jornais do País. Elas são frutos das minhas reflexões sobre os fatos e acontecimentos sócio-político-econômicos ocorridos nos anos de 2010, 2011 e 2012 no País, em forma de crônicas, e se devidamente absorvidas em suas mensagens, pode ser o orientador, o norteador de seus raciocínios e conclusões. Vou finalizar, essa introdução-relato, repetindo as palavras do General Ernesto Geisel, presidente em exercício 1974/1979, quando iniciou o processo de abertura política: “Se é a vontade do povo brasileiro eu promoverei a Abertura Política no Brasil. Mas chegará um tempo em que o povo sentirá saudade da Ditadura Militar. Pois, muitos desses que lideram o fim da ditadura não estão visando ao bem do povo, mas sim seus próprios interesses.” OBSERVAÇÕES: 1) ESTA INTRODUÇÃO-RELATO FOI BASEADA EM FATOS HISTÓRICOS REAIS E PESQUISADOS NAS PUBLICAÇÕES DE JORNAIS E REVISTAS DAS ÉPOCA ENFOCADAS. CONFIRMAÇÕES DE DATAS E VÁRIOS FATOS RELEVANTES FORAM PESQUISADOS NA WIKIPÉDIA A ENCICLOPÉDIA LIVRE DA INTERNET. JORNAIS DA ÉPOCA PESQUISADOS: O GLOBO, O ESTADO DE SÃO PAULO, O ESTADO DE MINAS, A FOLHA DE SÃO PAULO. REVISTAS DA ÉPOCA PESQUISADAS: O CRUZEIRO E MANCHETE 2) A SEGUIR APRESENTAREI O RELATO DE QUEM VIVEU, PARTICIPOU E ESTAVA LÁ. O HOJE GENERAL REFORMADO JOSÉ BATISTA QUEIROZ, ATUAL MEMBRO A ACADEMIA DE HISTÓRIA MILITAR TERRESTRE DO BRASIL, QUE ME AUTORIZOU A UTILIZAR O SEU RELATO, INTITULADO “A VITÓRIA DE UM POVO”, QUE É DE UMA FIDEDIGNIDADE ÍMPAR.

21


A VITÓRIA DE UM POVO

22


A VITÓRIA DE UM POVO Gen Ref José Batista Queiroz Sou Aspirante de 1963. Minha primeira unidade foi o 12º RI, sediado em Belo Horizonte. Vivi toda a crise que provocou a queda de João Goulart. A maior parte de minha vida profissional foi dedicada à instrução, ao ensino e à área de pessoal. Nunca exerci atividades de informações. Compreendi desde cedo que a hierarquia e a disciplina são os pilares da profissão militar. Sempre defendi a liberdade – ausente nos regimes comunistas - e a democracia, apesar de suas imperfeições. As tendências conservadoras da direita e as vocações revolucionárias da esquerda nunca me entusiasmaram. Sou um sobrevivente às radicalizações político-ideológicas, que sempre ofuscam a verdade e falseiam os fatos, para adequá-los à conveniência política. Minha vida foi pautada pelo respeito às pessoas, pela defesa da democracia e pelo culto à verdade. Não quero ensinar a verdade, mas despertar nos jovens o interesse para conhecê-la. Muitas vezes, ela é fraudada para beneficiar um interesse ideológico. A verdade não se ensina, mas se descobre. E só consegue descobri-la aquele que quer conhecê-la. O comunismo tem duas faces: a da propaganda e a da realidade. O fato histórico tem também duas faces: a da verdade e a da versão. Estão dando à história uma nova versão. A história é como as águas de um rio. A direção para a qual elas correm depende de que lado da margem você esteja. Para compreender a crise de 1964 é preciso conhecer os seus antecedentes. O comunismo começou na Rússia, em 1917. Sua força revolucionária contaminou as democracias fragilizadas. Parecia um canto de sereia para aqueles que queriam mudanças. Na verdade, não passava de uma miragem no deserto, uma fantasia que enganou o mundo. A prova disso foi o seu desmoronamento. Saindo-se fortalecida da II Guerra Mundial, a Rússia se tornou o centro irradiador do comunismo. Logo após a Guerra, vários países do Leste Europeu caíram sob o seu domínio. Após sua libertação, nenhum deles quer voltar a ser comunista. Em 1949, foi a vez da China e, em 1961, Cuba. O número de execuções nesses países é algo assustador. Na Rússia, foram 20 milhões de mortes; na China, 65 milhões; em Cuba, 17 mil fuzilamentos. No dizer de Roberto Campos, "o comunismo foi o experimento mais sangrento da espécie humana. Produziu quase 100 milhões de vítimas ...". Esse número é muito superior aos 60 milhões de mortes, ocorridas durante a II Guerra Mundial. Essa tragédia perpetrada pelo comunismo está no Livro Negro do Comunismo, escrito por seis historiadores europeus, com base nos arquivos soviéticos, abertos após a derrocada do comunismo na ex-URSS. A esquerda sempre viu o socialismo como uma forma avançada de democracia, mas nunca usou o termo "democrático" em suas siglas. Naquela época o socialismo era totalitário, muito diferente do de hoje. O comunismo, porém, não mudou. Só admite uma opção: a do partido único. Não aceita a alternância do poder. Fidel governa Cuba desde 1961. Na década dos anos 60 e 70, a ideologia comunista desestabilizou os regimes de vários países. Em muitos deles, a democracia encontrava-se desfalecida e, em outros, predominavam ditaduras. O Brasil, por ser o maior e o mais importante país da América do Sul, fazendo fronteira com quase todos os países, tornou-se o objetivo principal do comunismo. Sua queda arrastaria os demais para o bloco soviético. Por isso, nosso país viveu um dos períodos mais críticos e explosivos de sua história. O planejamento de sua comunização começou com a ida de Luis Carlos

23


Prestes a Moscou, no início da década de 60. Em 1962, a China recebeu os primeiros comunistas brasileiros para adestramento em guerrilha. No Brasil crescia o número de organizações revolucionárias de esquerda, como a Política Operária (POLOP), a Ação Popular (AP) e a Juventude Socialista. A POLOP nasceu da fusão de círculos de estudantes comunistas, socialistas, trotskistas e dissidentes do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Além dessas organizações, existiam outras como o Partido Socialista (PS) e o Partido Comunista do Brasil (PC do B), este com forte penetração nos meios sindicais e estudantis. Até hoje o PC do B domina as entidades estudantis. Todas essas organizações representavam o braço político de João Goulart, para a realização das chamadas reformas de base. Apesar de elas possuírem alguns aspectos positivos, muitas delas tinham um conteúdo socialista e o país não estava politicamente preparado para essas reformas. Jango era um rico fazendeiro de São Borja-RS. Queria aproveitar o comunismo para perpetuar-se no poder, à semelhança de Fidel Castro e de outros líderes comunistas mundiais. No meio rural foram organizadas as Ligas Camponesas, como braço armado de apoio a Jango, com efetivo estimado em 30.000 homens. Essas Ligas adquiriram, com o apoio externo, fazendas em vários Estados, destinadas a treinamento de guerrilha. Em 04/12/62, O Estado de São Paulo denunciou a existência de um campo de treinamento de guerrilha em uma fazenda de Goiás, pertencente às Ligas Camponesas. Todas essas organizações de esquerda, reforçadas pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), formavam uma grande frente, tendo como objetivo enfraquecer as instituições, promover a revolução e implantar um regime socialistacomunista. O comunismo estava na moda. Oxigenava os pulmões dos estudantes. Os jovens acreditavam nele como a juventude hitlerista acreditava no nazismo. Tinha a aparência de algo novo e moderno, capaz de promover o bem estar da sociedade e corrigir as injustiças sociais. As democracias inoperantes e cansadas pareciam não ter forças para se contrapor a essa onda revolucionária. As idéias socialistas ganharam a simpatia dos estudantes, que sempre são receptivos a mudanças, idealistas e revolucionários. Ser revolucionário faz parte da alma de um jovem. Quem viveu aquele período da história era capaz conhecer a força da ideologia comunista e o seu empenho em derrubar os regimes democráticos desnutridos. Hoje ela está velha, cansada, arcaica e ultrapassada. Não tem poder de entusiasmar as massas como naquele tempo. Está na UTI em estado terminal. As reformas de base pretendidas por Jango implicavam mudar a Constituição. Elas diziam respeito à reforma Agrária, Educacional, Fiscal, Eleitoral, Urbana, Bancária e outros setores. Umas eram democráticas, outras tinham cunho socialista e agrediam o espírito conservador da sociedade brasileira da época. Jango não tinha apoio político no Congresso para essas mudanças. Decidiu, então, mobilizar as massas por meio de comícios. Caso não conseguisse mudar a Constituição, pretendia fazer as reformas na marra, mediante um golpe de Estado, programado para 1º/05/64. A Frente Parlamentar Nacionalista, criada por Brizola, tornou-se o núcleo revolucionário de seu governo, apoiado pelo Comando Geral dos Trabalhadores (CGT) e pela União Nacional dos Estudantes (UNE). Nas Forças Armadas, Brizola articulou o esquema esquerdista militar. Além da nomeação de comandantes submissos a Jango, o esquema implicava a politização dos militares e a sindicalização dos sargentos. Isso representava uma violação dos regulamentos e a quebra da hierarquia e da disciplina - baluartes da Instituição Militar. O Serviço de Informações do Exército denunciava a infiltração esquerdista nas Forças Armadas.

24


No dia 13/09/63, houve uma rebelião dos sargentos em Brasília, devido a uma decisão do STF desfavorável às suas pretensões. Jango não condenou a atitude indisciplinada dos sargentos, desagradando os militares. No dia 13/03/64, realizou-se um comício na Central do Brasil, reunindo cerca de 100 mil pessoas. Os discursos foram direcionados para as reformas de base e contra a ordem constitucional vigente. Alguns oradores defenderam a legalização do PCB e a distribuição de armas para as Ligas Camponesas. No dia 19/03/64, em resposta ao comício da Central do Brasil, realizou-se uma manifestação contra Jango, denominada Marcha da Família com Deus pela Liberdade, reunindo cerda de 800 mil pessoas. No dia 20/03/64, os Fuzileiros Navais se reuniram no Sindicato dos Metalúrgicos e se declaram em motim. Jango manifestou apoio aos amotinados e não permitiu a sua punição, provocando a indignação dos oficiais da Marinha. No dia 30/03/64, os Sargentos da PMRJ realizaram, na sede do Automóvel Clube do Rio, uma cerimônia para comemorar o aniversário da corporação e acabou se transformando numa manifestação de apoio a Jango. Mesmo desaconselhado por seu líder na Câmara (Tancredo Neves), Jango compareceu à reunião e fez o mais agressivo e último discurso como Presidente. O Almirante Aragão e o Cabo Anselmo também estiveram presentes e, na chegada, foram carregados e aplaudidos pelos sargentos. Os continuados atos de quebra da hierarquia e da disciplina nas Forças Armadas, estimulados por Jango, desagradavam os Chefes Militares. O país vivenciava uma aguda crise política e econômica, com inflação superior a 100%. A democracia vigente mostrava-se incapaz de superar a crise. Jango não era aberto à conciliação política. Queria forçar o Congresso a um ato de submissão, muito semelhante à postura de Collor em 1992. Na rua, o povo pedia a intervenção das Forças Armadas para deter o avanço do comunismo no Brasil. A imprensa, os empresários, a Igreja católica e os políticos eram favoráveis a essa intervenção. Os jornais O Globo, Jornal do Brasil e Correio da Manhã pregavam abertamente a queda de Jango. Basta consultar o noticiário da época. O golpe idealizado por Jango estava marcado para o dia 1º/05/64, caso o Congresso não aprovasse as mudanças na Constituição. Os militares, apesar de preocupados, não queriam uma ruptura constitucional. É da sua formação o respeito à Lei e à Constituição. Os principais Chefes Militares eram contra a deposição de Jango.Os Governadores de Minas, da Guanabara, de São Paulo, do Paraná, de Goiás e de Mato Grosso já tinham, porém, articulado um movimento para a sua derrubada. Diante da pressão popular, Magalhães Pinto declarou, em 31/03/64, em cadeia de rádio e televisão, que Minas não mais obedeceria as ordens do Governo Federal, assumindo a liderança da revolução e dando início ao movimento para a deposição de Jango. Ele sabia que Jango não tinha o apoio popular e nem o das Forças Armadas. O Exército sediado em Minas apoiou o Governador e iniciou o deslocamento para o Rio, onde se concentrava a resistência. O General Castelo Branco chegou a telefonar para Magalhães Pinto pedindo para deter o avanço das tropas, tendo Magalhães respondido que a deposição de Jango era irreversível. Os Generais Dantas Ribeiro, Castelo Branco e Amaury Kruel tentaram, sem êxito, convencer Jango a desmontar o seu esquema comunista. As tropas sediadas em São Paulo deslocaram-se então para o Rio de Janeiro e as de Minas e Mato Grosso para Brasília. Jango encontrava-se no Rio de Janeiro e, no dia 1º/04/64, viajou para o Rio Grande do Sul, onde recusou a sugestão de Brizola para a organização da resistência. Em seguida, exilou-se no

25


Uruguai. No dia 02/04/64, O Congresso Nacional declarou a vacância do cargo e empossou Ranieri Mazzilli, como substituto constitucional. Nesse mesmo dia, mais de um milhão de pessoas saíram às ruas para comemorar a queda de Jango. Em apenas um dia, o movimento, liderado por Magalhães Pinto, sagrou-se vitorioso, sem qualquer resistência significativa. Morreram apenas três pessoas. Os esquemas militar, sindical, político e estudantil, montados por Jango e Brizola, ruíram como castelo de areia. O movimento que depôs Jango tinha total apoio popular. Isto pode ser comprovado pelas edições jornalísticas da época. As Forças Armadas atenderam ao apelo do povo. Saíram às ruas para salvar a democracia, não para impor uma ditadura. A deposição de Jango foi ilegal, mas legítima. Para a escolha do novo Presidente da República, os líderes do movimento não chegaram a um consenso. Devido à instabilidade que havia e à necessidade de desmantelar o esquema revolucionário de Jango, a solução recaiu sobre um militar. No dia 11/04/64, o Congresso elegeu – com o voto dos líderes políticos mais influentes no país, inclusive JK – o General Castelo Branco Presidente do Brasil, sendo empossado em 15/04/64.Com isso, terminou o período Jango e começou o período dos governos militares. A realidade de 1964 permitia afirmar, com elevado grau de certeza, que o Brasil teria se tornado um país comunista à semelhança de Cuba, Rússia ou China, caso o movimento para a deposição de Jango não tivesse sido vitorioso. Jango era um oportunista. Não tinha compromisso com a democracia, mas com os seus interesses pessoais. Os fatos históricos devem ser analisados dentro do contexto em que ocorreram e não fora dele, dentro de outra realidade. Jango cometeu quatro erros: desafiou o Congresso Nacional, estimulou a quebra da hierarquia e da disciplina nas Forças Armadas, pregou reformas radicais sem o apoio da sociedade e estimulou a criação e o crescimento de organizações revolucionárias comprometidas com o comunismo. A queda de Jango foi uma resposta do povo brasileiro às pretensões comunistas. Gen Ref José Batista Queiroz Membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil

26


CARTAS-CRテ年ICAS

27


AS CARTAS-CRÔNICAS

LUZIÂNIA - 15.04.2010 O momento é de uma reflexão profunda. Está claro que o Judiciário é falho e privilegia bandidos e marginais. Sejam eles criminosos de qualquer natureza. Foi preciso emergir o caso do pedófilo de Luziânia para enxergarmos isso. Para não falar dos inúmeros casos de corrupções e roubalheiras dos políticos. O Executivo, seja ele municipal, estadual ou federal demonstra sua incapacidade e o seu descaso com a população. Foi preciso ocorrer a catástrofe do Rio de Janeiro, sobretudo Niterói, para entendermos que nada nesse país funciona. A falta de oportunidades de uma vida digna não pode ser mascarada com essas esmolas político-eleitoreiras, enquanto a população escorre morro abaixo ou é soterrada pela inconseqüência administrativa. O Legislativo legisla em causa própria e deleita-se em uma avalanche de corrupções e roubalheiras, enchendo meias e cuecas com o dinheiro que deveria estar sendo usado para atender áreas tão deficientes como a da Saúde e da Educação.

ANEL–..21.08.2010 Temos acompanhado através dos noticiários que não passamos um único dia sem um acidente no anel rodoviário(Belo Horizonte/MG). Muitos de extrema gravidade. Eu coloco duas perguntas muito mais importantes que a preocupação em sediar uma Copa do Mundo: 1ª) Como podemos conviver com essa ameaça diária às vidas que circulam pelo anel rodoviário? 2ª) Às portas das eleições para governador e presidente, como podemos ouvir os candidatos apresentarem promessas alardeadas em campanhas anteriores e que não foram cumpridas, soluções de problemas que jamais foram concretizadas?

APOSENTADO EUFÓRICO - 31/08/2010 Não estou cabendo em mim de tanta euforia com a campanha eleitoral deste ano. Como aposentado, estou animadíssimo com tanta lembrança que esses maravilhosos homens públicos têm dedicado à minha categoria. Quanto carinho, quanta preocupação. Independentemente do candidato, do partido ou das coligações partidárias. Todos, unanimemente, manifestam suas intenções de nos amparar, abraçar nossa causa com tanta devoção que minha emoção é incontida. Estou vislumbrando um horizonte irrepreensivelmente digno, próprio mesmo de quem contribuiu como seu suor para a construção deste país, que lutou com dignidade para honrar seus compromissos de cidadão e patriota. Elevo minhas mãos aos céus para agradecer a Deus por não me sentir abandonado, como também pedir ao Senhor que vele pela saúde desses pobres homens, pois os

28


candidatos das eleições anteriores foram irremediavelmente acometidos de amnésia e nós, os aposentados, apesar de todo o carinho e lembrança manifestados naquela ocasião, acabamos esquecidos e ignorados nestes últimos quatro anos.

RECADO AO ELEITORADO - 18/09/2010 Eu vejo esse empate na votação para início da entrada em vigor da Ficha Limpa como um recado do STF ao eleitorado, a saber: "A decisão de eleger um candidato cujo passado esteja maculado por algum crime, seja de qualquer natureza, compete ao eleitorado. E, também, é de competência do eleitorado a avaliação do partido político que inscreve candidatos ficha-suja." É óbvio. Quando o povo se imbuir da responsabilidade, aprender a avaliar candidatos e parar de eleger políticos desonestos, corruptos e criminosos, e quando os partidos políticos passarem a perder representatividade nas eleições, certamente estaremos moralizando o processo político-eleitoral e elegendo homens públicos comprometidos com a ética e a moral. EDUCAÇÃO –.19.09.2010 O discurso dos candidatos no que se refere à educação é exatamente igual. Nenhum candidato fala em mudança de modelo educacional. Nestes últimos 16 anos, só se fez manter o elevado índice de analfabetismo funcional no país, cujo reflexo produziu eleitores sem o devido embasamento, sem a capacidade de avaliação do contexto sócio-político-econômico nacional.

UFMG – 21.09.2010 Uma pesquisa realizada pela UFMG com 500 eleitores jovens, entre 18 e 25 anos, em BH, revelou que 82,3% têm pouco ou nenhum interesse por política. Eu vou bem mais longe e digo que se conversarmos com a população jovem, e eu o tenho feito isso sistematicamente, haveremos de constatar que a sua esmagadora maioria desconhece os mecanismos sócio-econômicos que regem a economia de um país, não sabe exatamente qual o papel do Executivo e do Legislativo, acredita que exercer a cidadania é pagar os impostos que lhe são impostos (sem querer fazer trocadilhos), votar e acreditar que “pra tudo se dá um jeitinho”.

29


O QUE VAI ACONTECER NAS ELEIÇÕES - 03/10/2010 Conta-se que o navio estava em alto-mar havia meses e os marujos não tomavam banho nem trocavam de roupa, o que não era novidade na Marinha Mercante Britânica, mas o navio fedia. O capitão chama o imediato: - Mr. Simpson, o navio fede, mande os homens trocarem de roupa! - Aye, aye, sir - responde o imediato. E parte para reunir seus homens, dizendo: - Sailors, o capitão está se queixando do fedor a bordo e manda todos trocarem de roupa. David, troque a camisa com John; John, troque a sua com Peter; Peter, troque a sua com Alfred; Alfred, troque a sua com Jonathan... E assim prosseguiu. Quando todos tinham feito as devidas trocas, volta ao capitão e diz: - Sir, todos já trocaram de roupa. Ao que o capitão se sentiu aliviado e mandou prosseguir a viagem. É MAIS OU MENOS ISSO QUE VAI ACONTECER NO BRASIL NESTAS ELEIÇÕES.

POBRE EDUCAÇÃO - 07/10/2010 e 08/10/2010 Meus pêsames ao Conselho Nacional de Educação (CNE) por recomendar o veto à obra de Monteiro Lobato "Caçadas de Pedrinho", um clássico da literatura infantojuvenil, publicado em 1933. Este livro foi adotado na minha escola quando fiz o curso primário, em cuja turma havia vários afro-descendentes, e não me recordo de que algum ou mais desses meus colegas se tenham ofendido ou se sentido discriminados. Tampouco me lembro de algum pai de qualquer um deles ter manifestado qualquer reclamação nesse sentido. O livro atravessou décadas, passou pela virada do século, sem que qualquer referência de estímulo à discriminação racial ocorresse. Isso nos leva a duas reflexões: 1) Que nesse tempo todo as pessoas souberam entender que cor negra, cor branca, cor amarela e cor vermelha são denominações de pigmentação, seja de tintas, paredes, objetos, assim como de pessoas; e estaremos a pronunciá-las em muitos momentos de nossa vida. 2) Que o CNE deve se ocupar mais com a qualidade da educação, já que na última avaliação da ONU para definir o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), na EDUCAÇÃO o nosso número é de dar vergonha. O Brasil tem hoje a mesma média que o Zimbábue, o país com o pior desenvolvimento do mundo.

30


DISCURSO POLÍTICO - 13/10/2010 O País está insuportável, e não é de agora. Isso remonta de um período muito anterior à ditadura militar. Aliás, diga-se de passagem que a Revolução de 1964, sem qualquer intenção de apologismo à mesma, não ocorreu em razão apenas de sufocar as tentativas de investidas comunistas, mas de moralizar o País como um todo. Naquela ocasião, os processos de corrupção eram tão aviltantes como o são agora, a criminalidade imperava de norte a sul, leste a oeste. Nesta corrida à Presidência da República, promessas de feitos maravilhosos desfilam incansavelmente, mas não ouvimos ainda de nenhum dos dois candidatos um plano de ação para a reforma e moralização do Judiciário; uma operação de guerra contra o narcotráfico; uma varredura geral de corruptos, ladrões e bandidos que infestam as instituições e o funcionalismo público; um caça implacável nas empresas de iniciativa privada para erradicação de maracutaias urdidas para sonegação de impostos; o desmantelamento maciço de quadrilhas pelo Brasil a fora, quadrilhas essas que corrompem funcionários das instituições, estimulam o tráfico de influência, roubam cargas, alimentam a indústria da pirataria, clonam cartões de crédito, invadem os sistemas informatizados de bancos, empresas e instituições, instalam controles de atividades através de cobranças de taxas de segurança, enfim, exercem a criminalidade em elevadíssimo índice em todo o território nacional. O prejuízo que o crime organizado dá aos cofres públicos e repercute negativamente na vida do cidadão honesto e produtivo é incalculável, mas garanto que sua erradicação permitiria ao governo investir suficientemente em educação, saúde, transporte, etc; bem como reduziria as despesas do cidadão comum, redundando em justiça social, já que a redução da conta paga por ele para cobrir o custo da criminalidade reverteria em seu favor. DEVERES E DIREITOS –..14.10.2010 A nação brasileira tomou-se de tanto pavor do período de repressão da ditadura militar que promoveu um processo de reversão de valores capaz de confundir bases, conceitos e princípios, tanto filosóficos quanto sociológicos, e consequentemente interferindo na construção, interpretação e aplicação das leis. Isso está levando toda uma nação a dissociar deveres de direitos, à falência das instituições, privilegiando a criminalidade, estabelecendo a impunidade e, o que é o pior, deturpando o conceito do que vem a ser a democracia. PROPOSTAS –18.10.2010 O país está insuportável, e não é de agora. Isso remonta de um período muito anterior à ditadura militar. Aliás, diga-se de passagem que a Revolução/1964, sem qualquer intenção de apologia à mesma, não ocorreu em razão apenas de sufocar as tentativas de investidas comunistas, mas de moralizar o país como um todo. Naquela ocasião, os processos de corrupção eram tão aviltantes como o são agora, a criminalidade imperava de norte a sul, leste a oeste. Nessa corrida à Presidência da República, promessas de feitos maravilhosos desfilam incansavelmente, mas não ouvimos ainda de nenhum dos dois candidatos um plano de ação para a reforma e moralização do Judiciário; uma operação de guerra contra o

31


narcotráfico; uma varredura geral de corruptos que infestam as instituições e o funcionalismo público; um caça implacável nas empresas de iniciativa privada para erradicação de maracutaias urdidas para sonegação de impostos.

PARABÉNS AO PV - 19/10/2010 O PV conquistou o meu respeito ao declarar que não vai apoiar nenhuma das duas candidaturas à Presidência, seja a petista ou a tucana. Ao abrir mão da sedução dos cargos que poderia obter numa negociação de apoio, o PV deu uma demonstração clara de que tem compromisso com a ética e a moral, antes de mais nada. Certamente foi uma atitude inteligente, pois seu crescimento junto ao eleitorado será considerável e vai render ao partido muito mais conquistas do que as esmolas que iria colher caso decidisse apoiar um ou outro candidato. Convenhamos, compactuar com quem quer que seja nesse embate, que virou uma briga de lavadeiras desclassificadas por um lugar na bica (que me desculpem as lavadeiras, pois talvez a comparação seja injusta com elas), seria a demonstração clara e inequívoca de que seus membros não passariam de meros oportunistas político-eleitoreiros. ANALFABETISMO FUNCIONAL – 22.10.2010 Existem inúmeros registros na história de “loucos” que foram ridicularizados, muitos até perseguidos, e que mais tarde a civilização reconheceu-os como gênios. Charles Darwin, Vincent van Gogh, Ludwig van Beethoven, Isaac Newton e Albert Einstein foram alguns destes “loucos”. Sem falar que Johann Sebastian Bach só teve sua obra reconhecida 60 anos depois de sua morte, Confúcio só ficou conhecido séculos depois que passou pelo mundo dos vivos; e Machado de Assis jamais passou de um mero contínuo de repartição pública. O problema do Brasil reside no obscurantismo, no analfabetismo funcional. Só a adoção de um novo modelo educacional poderia colocar o país à altura de seu merecimento. Lembro-me de uma máxima de Friedrich Wilhelm Nietzsche: “E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música.” Pior que não ouvir a música é fechar os olhos à realidade. FALSOS MITOS - 23/10/2010 Muitos seres humanos nascem dotados de extrema habilidade em determinado campo, habilidade essa denominada "dom". Por exemplo: Wolfgang Amadeus Mozart tinha o dom criativo e musical, surpreendeu o mundo revelando esse dom já aos 5 anos de idade. Contudo não significa que alguém que possua um dom acentuado em determinado campo possua a mesma genialidade nas demais áreas pessoais. Se fizermos uma rápida investigação, veremos que, se tomarmos o ex-jogador de futebol Romário como

32


referencial, concordaremos que foi um exímio jogador de futebol, mas tem sido um exemplo contraditório como pessoa. Cazuza, cantor e compositor que demonstrou habilidades musicais elogiosas, envolveu-se com drogas. Cultuar falsos mitos embasados numa peculiaridade que os credencia como gênios é uma das manias nacionais de que devemos nos despojar, pois é, no mínimo, irresponsável. Oscar Niemeyer, um dos maiores arquitetos que o mundo já viu, deve ser respeitado e idolatrado por seu dom como arquiteto, mas jamais como um referencial políticoideológico; assim como Chico Buarque, que deu ao cancioneiro brasileiro uma obra musical de inquestionável valor, deva receber o mesmo reconhecimento em seu discurso e predileções político-partidárias. O caminho até as urnas deve ser trilhado com propostas que satisfaçam os anseios e as necessidades de uma nação, nunca por influências de idealismos de uma minoria pseudo-intelectualizada.

DIFÍCIL MISSÃO - 31/10/2010 O próximo presidente tem uma duríssima missão. Se quiser chegar ao fim de seu mandato registrando definitivamente o seu nome na História, terá de tomar as seguintes medidas: 1) Promover uma reforma do Judiciário ampla e irrestrita; 2) promover uma reforma tributária aliviando a pesadíssima carga que a população economicamente ativa carrega nas costas; 3) reduzir drasticamente os gastos públicos com um amplo enxugamento da máquina administrativa e a erradicação de mordomias de ministros, parlamentares e funcionários públicos; 4) combater ferozmente a corrupção e a roubalheira desenfreada. Para promover a reforma tributária (item 2) tem de proceder a uma ação pesada nos itens 3 e 4 e, sobremaneira, promover imediatamente a reforma judiciária (item 1). A erradicação dos custos da criminalidade e do desperdício permitiria substancial redução da carga tributária e, consequentemente, o acréscimo do consumo. Esse aumento do consumo compensaria a diminuição da arrecadação pela redução das alíquotas, com o crescimento do movimento comercial, que redundaria em equilíbrio do mercado financeiro, aumento de produtividade, geração de empregos e melhor distribuição de renda. Daí em diante, administrar os recursos de maneira inteligente e eficaz, investindo em saúde, educação, segurança e transportes por meio de projetos orçamentários bem delineados e controlados. A receita parece fácil, mas não é. Fazem-se necessárias determinação, vontade e união nacional em torno desses objetivos. Que todos possam esquecer as diferenças e se dar as mãos, estimulando o novo presidente nessa escalada. Que vença aquele que estiver imbuído dessa consciência e dessa vontade! ÁLCOOL – 06.11.2010 Diariamente, nos chegam notícias sobre os inúmeros acidentes, em sua maioria com

33


mortes, ocasionadas por motoristas embriagados ou apresentando elevado índice de alcoolismo nos testes de bafômetro. Uma vez que a “Lei Seca” não apresentou o resultado pretendido, sugeriria aos senhores deputados que enviassem um projeto de lei para proibir o uso e a fabricação de bebidas alcoólicas em território nacional, e aos governadores José Serra e Aécio Neves que desencadeassem uma campanha antialcoolismo com a mesma veemência com que procederam na campanha antitabagismo. AMADURECIMENTO –..08.11.2010 A população de BH deu uma demonstração inequívoca de amadurecimento político, não se deixando levar pelo canto meloso da cotovia de Lula nem pelo discurso demagógico de Serra, depositando em Marina Silva a maioria dos votos. Um discurso pautado na responsabilidade, na ética e na moral, está muito acima dos jogos de cena, das artimanhas. Estão de parabéns Vitória do Espírito Santo e Brasília que deram igual demonstração. A ÚNICA SAÍDA –..09.11.2010 Nós, brasileiros, estamos insatisfeitos com a área da educação, com a área da saúde, com a área da segurança, com a pesada carga tributária (e já se fala em resgatar a CPMF), com o nosso sistema judiciário. Os professores reclamam dos baixos salários, os aposentados reclamam do fator previdenciário e das perdas acumuladas. Tivemos a oportunidade de manifestar esse descontentamento nas urnas? Não, não tivemos, pois eles são os mesmos. Era trocar seis por meia dúzia, Tião por Sebastião. Observem quantos foram reeleitos, tanto para os cargos executivos como para o Legislativo, e muitos outros tantos que voltaram. São eles que estão aí anos a fio usando dos mesmos artifícios. Só vejo uma saída: nós, os que ainda ousamos sonhar, temos que nos organizar, participar e intervir na administração pública. Sugiro a criação de um comitê nacional formado por cidadãos idôneos, ética e moralmente estruturados, com formação cultural e educacional sedimentada para compor o corpo diretivo. A este comitê nacional estaria ancorado os comitês estaduais com o mesmo senso de estruturação. A função dos comitês seria controlar e fiscalizar as ações do Executivo e do Legislativo, desenvolver estudos e criar projetos. É PRECISO AGIR –..23.11.2010

A população brasileira acreditava que José Sarney tivesse o mandato cassado e os direitos políticos suspensos por oito anos; porém, as denúncias contra ele foram arquivadas. Quando será que nós, sociedade ainda esclarecida, iremos adotar ações concretas com relação ao que está acontecendo neste país? Ninguém enxerga que estamos sendo engabelados com tramoias bem urdidas, que desviam nossas atenções, como a Copa do Mundo de 2014, as Olimpíadas de 2016, o Pré-sal? Essa nossa incauta sociedade, que se apraz com a aprovação de uma lei antitabagismo, não percebe que há intensa fiscalização para ver quem está fumando debaixo das

34


marquises dos aeroportos, mas não há policiamento para pegar os ladrões de notebooks de empresários que abundam nestes locais. Infelizmente, nossa população tem uma visão distorcida da sua própria realidade. Tem olhos para ver a minissaia de uma estudante, mas não para ver dezenas de outros estudantes da mesma faculdade consumindo drogas nas mesmas dependências.

SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER - 24/11/2010 A maior questão não está na natureza da agressão, seja discriminação racial, homofobia, intolerância professor x aluno, ou qualquer outra que for. É muito mais complexo, e o que me deixa perplexo é muito pouca gente estar entendendo, ou até, quem sabe, muita gente se fazendo de desentendida. Neste paraíso de impunidades, onde as leis protegem criminosos, onde o sistema prisional é insuficiente, mal estruturado e desorganizado, onde as instituições de repressão ao crime se encontram inibidas por essa ineficácia das leis, onde o sistema educacional se encontra mergulhado na desorganização de um simples exame de avaliação, filhos chegando à escola sem o mínimo referencial educacional proveniente da base familiar, arrastões em profusão são feitos nos grandes centros, bandidos ostentam arsenais bélicos, granadas, fuzis e metralhadoras sem ser incomodados, civis são atingidos por balas perdidas, têm seus bens dilapidados, carros queimados, a população mal assistida na área da saúde, com hospitais deixando de atender por um mês inteiro por causa de um armário trancado, fica evidente que muita coisa está errada neste país e que vai chegar o momento em que vamos nos dar conta do quanto nos deixamos levar por frases de efeito, pelos desvios de atenção das propagandas ilusórias e mascaradoras de nossa triste realidade.

SORO DE VASELINA – 08.12.2010 Às vezes fico me perguntando se sou demasiadamente radical, se sou exagerado, se me aprofundo além da conta. Uma garota internada em um hospital para receber atendimento em razão de uma indisposição intestinal, acaba falecendo porque, ao invés de injetarem-lhe um soro, injetaram-lhe vaselina. Um hospital que fica um mês inteiro sem prestar atendimento à população por causa de um armário trancado. Falsos médicos atuando clandestinamente. Prisioneiros beneficiados por indultos que não retornam à prisão e praticam crimes. Pessoas agredidas covardemente na Avenida Paulista. Um mineiro morto a pancadarias em BH por grupo de torcedores. Professores agredidos de norte a sul. Gostaria de deixar em aberto uma pergunta: eu devo proceder uma revisão de valores, investigar os meus conceitos, romper com as minhas origens e considerar que minha caminhada até aqui foi um equívoco?

35


PESADELO - 11/01/2011 Confesso que acordei chorando, mas em poucos minutos acreditei ainda estar sonhando. Quando será que vou acordar desse pesadelo? Ao sair às ruas, deparei com o meu povo brasileiro sorrindo, a despeito do aumento salário mínimo, do aumento do IPVA, do aumento do IPTU, do material escolar, dos passaportes diplomáticos dos filhos do Lula, dos milhares de presos beneficiados com os indultos de Natal e que não voltaram às suas celas, da ameaça da volta da CPMF, dos cortes de orçamento nas áreas da educação e saúde; e a festinha de fim de ano daqueles moços bonzinhos do Paraná no presídio de Campo Mourão. Eu só posso estar sonhando, pois, ao ver esse meu povo brasileiro descontraído, sorrindo e cheio de esperanças, fico me perguntando se serei somente eu que fico perplexo ao assistir ao noticiário em que o bandido preso em flagrante foi filmado, inúmeras testemunhas o viram puxar o gatilho, matando à queima-roupa o vendedor do estabelecimento comercial que ele assaltou, enquanto o repórter anunciava que esse meliante é "suspeito de ter praticado o crime"...

APOSENTADORIAS – 28.01.2011 Essa festança de aposentadorias astronômicas de governadores estaduais é realmente um descalabro. Imaginem casos de aposentadorias de pessoas que exerceram o cargo por dez dias, interinamente, enquanto o titular viajava, governadores que ficaram apenas meses no cargo. Falou-se recentemente dos governadores, mas temos um caso em Belo Horizonte, de um presidente da Câmara Municipal que substituiu o prefeito por alguns dias e recebia a aposentadoria como prefeito. Agora, projetemos isso ao longo dos anos, neste país de dimensões continentais, e provavelmente vamos encontrar milhares de aposentadorias milionárias. Nós estamos órfãos, ninguém se importa conosco. A OAB está aí levantando a questão, mas já sabemos que, nesse emaranhado de leis, dentro de um Sistema Judiciário que requer uma reforma urgentíssima, a nenhum lugar se chegará.

MENTES APRISIONADAS - 24/02/2011

Existem inúmeras formas de ditadura, muitas delas são mascaradas por artifícios ardilosamente desenvolvidos pelos repressores. Povos reprimidos muitas das vezes nem se apercebem das limitações que lhes são impostas, alimentam-se de esmolas que acreditam lhes serem ofertadas generosamente, enquanto seus "benfeitores" enriquecem e se deleitam com o poder. Passam-se anos e anos sem que se deem conta que estão mergulhados na miséria, morrendo em filas de hospitais, sofrendo toda as séries de privações, violências e descasos. Essa convulsão no mundo árabe reflete o despertar de um sono induzido pelo fanatismo religioso e a distribuição de

36


esmolas que arrastaram povos miseráveis inertes através dos séculos. O pior tipo de ditadura é aquela que impinge ao povo os grilhões da ignorância, que os mantêm no obscurantismo e lhes aprisiona a mente, através de esmolas propositais e assistencialistas. Quando o povo se der conta disso aqui neste País, espero que não tenha passado tanto tempo e possa resgatar o que lhe tem sido surrupiado escandalosamente. UMA MÁQUINA MAL CUIDADA - 24/02/2011 O que me assusta neste País não é a forma como enganam o povo com esmolas assistencialistas. Este levado pela miséria somado ao obscurantismo é prato cheio para o embuste. O que realmente assusta são os empresários se deixarem levar por artimanhas sem questionarem, sem procederem a uma análise bem apurada. Há de se comentar que economia não é como mecânica automotiva, onde um automóvel apresenta um problema de injeção de combustível e o mesmo é sanado com uma simples troca da bomba de injeção ou uma limpeza de carburador. Na máquina econômica, todas as peças estão interligadas. A solução para a questão da desvalorização cambial do dólar, que consequentemente fortalece o real e torna o produto nacional mais caro no mercado internacional, aumentando a alíquota do IOF, no meu ponto de vista é um paliativo do comodismo. É a busca de solução de quem não quer, ou melhor, pensa que vai, perder receita. A solução deveria ser uma redução tributária sobre produtos, o que reduziria o custo dos mesmos e abaixaria seus preços no mercado. A quantidade vendida geraria mais receita e compensaria o impacto cambial e a suposta perda de tributária. O superávit da balança comercial, desta forma, atuaria favoravelmente, pois acrescentaria divisas ao capital interno circulante, estimularia investimentos na produção, aumentando-a consequentemente, aumentaria o consumo interno e vendas externas, geraria empregos, melhoraria a distribuição de rendas, tiraria pessoas da linha da pobreza, geraria avanço sociais, reduziria as taxas de juros, fazendo com que a máquina da economia operasse sem "queimar óleo" e sem "engasgar".

CONVULSÃO ÁRABE – 27.02.2011 Existem inúmeras formas de ditadura, muitas delas são mascaradas por artifícios ardilosamente desenvolvidos pelos repressores. Povos reprimidos muitas das vezes nem se apercebem das limitações que lhes são impostas, alimentam-se de esmolas que acreditam lhes serem ofertadas generosamente, enquanto seus “benfeitores” enriquecem e se deleitam com o poder. Passam-se anos e anos sem que se dêem conta que estão mergulhados na miséria, morrendo em filas de hospitais. Essa convulsão no mundo árabe reflete o despertar de um sono induzido pelo fanatismo religioso e a distribuição de esmolas que arrastaram povos miseráveis inertes através dos séculos. A pior ditadura é aquela que impinge ao povo os grilhões da ignorância, que os mantêm no obscurantismo e lhes aprisiona a mente, através de esmolas propositais e assistencialistas. Quando o povo se der conta disso aqui neste

37


país, espero que não tenha passado tanto tempo e possa resgatar o que lhe tem sido surrupiado escandalosamente. HORÁRIO ELEITORAL – 27.02.2011 Considerando que o programa eleitoral gratuito na TV, previsto em dois blocos diários de 50 minutos cada, entre 16 de agosto e 30 de setembro, salvo aos domingos, teremos 34 dias de propaganda na TV. Ao invés de desfilarem as mesmas caras com aquelas baboseiras tipo “vou lutar pela educação, pela saúde, pela segurança, pelos professores, pelos aposentados”, deveriam ser destinados 17 dias de 50 + 50 minutos para os candidatos apresentarem seus planos de metas de projetos de leis. Os 17 dias restantes seriam distribuídos aos candidatos a presidente e governadores. Seria menos cansativo e mais proveitoso. A CONVICÇÃO DE CADA UM – 27.02.2011

Torna-se extremamente frustrante, desanimador e degradante um cidadão chegar aos 63 anos de idade e se dar conta que a cada dia que acorda mais se convence que: temos um Poder Judiciário que finge que é competente, um Poder Legislativo que finge que é atuante e um Poder Executivo que finge que governa um povo que finge que é feliz. NÃO SOMOS JAPONESES –..17.03.2011 Fico assistindo nossos colegas que no dia a dia manifestam suas impressões, indignações, críticas e outras coisas, através de cartas aos jornais, aos nossos políticos e nosso povo, agora tecendo elogios ao povo japonês e suas autoridades, de como reagem com tanta disciplina, organização, solidariedade e dignidade. Mas, nós não somos japoneses. “Ama com fé e orgulho a terra em que nasceste! Criança! Não verás nenhum país como este!” Ao construir estes versos, certamente Olavo Bilac referia-se à imensa riqueza que a natureza generosamente nos legou, pois ele continuou: “Olha que céu! Que mar! Que rios! Que floresta! A natureza aqui perpetuamente em festa, é um seio de mãe a transbordar carinhos...” Em momento algum desta poesia, que aprendíamos na escola a nos despertar sentimentos pátrios elevados, ele falou do homem fincado aqui neste torrão. Também, seria um tremendo contrassenso. Imaginem: “Olha que corruptos! Que ladrões! Que festa! Quanta podridão às nossas instituições infesta!” COVARDIA - – 26.03.2011 Tornam-se cada vez mais acentuados os casos de covardia praticados dentro da sociedade e nas instituições.Nestes últimos tempos temos assistido inúmeros casos. Ocorreram em trotes de veteranos em calouros universitários; dentro das Forças Armadas, nos treinamentos militares; ameaças a professores nas escolas, culminando

38


com o assassinato de um professor em Belo Horizonte; agressões e assassinatos em razão de amores platônicos, como o caso recente de uma jovem esfaqueada em Belo Horizonte; policiais em Manaus atirando em um jovem indefeso. Os exemplos dados nas novelas onde a agressividade evidencia-se, manobras de desonestidade são espetacularmente exibidas e no final vilões acabam se dando bem, como os personagens Luiza e Stéphanie da novela Ti-ti-ti, somados à inoperância do nosso Sistema Judiciário, que privilegia bandidos e criminosos, não poderiam gerar outro resultado: uma sociedade violenta, covarde e convicta da impunidade.

FRUSTRADOS - 27.03.2011 A decisão do STF com relação à lei da Ficha Limpa frustrou significativamente a Nação brasileira. De cima de minha santa ignorância eu sempre acreditei que o Poder Judiciário, representado pelo STF tem como fundamental competência regulamentar as leis criadas pelo Poder Legislativo, procedendo a um confronto com as leis já existentes, bem como julgar os conflitos que venham se contrapor a leis anteriores e fazer prevalecer, através de decisões isentas e imparciais, o que venha melhor atender os princípios do direito e da justiça, competindo inclusive ao STF proceder emendas em leis anteriores, independente da natureza das mesmas. Aí pergunto, se no caso da Lei da Ficha Limpa, entendendo que a mesma tem por objetivo alijar do exercício da vida pública, indivíduos comprometidos com a justiça por envolvimento em atos de corrupção e atitudes que ferem a ética e a moral em resposta a toda uma Nação que almeja representantes dignos de exercerem as suas funções com honradez, não caberia ao STF efetuar uma emenda constitucional, ao invés de evocar esse tal "princípio da anterioridade" beneficiando ímprobos em detrimento dos anseios da população brasileira, essa que trabalha, produz, paga impostos elevadíssimos e exerce a cidadania com dignidade? INDULTO DE PÁSCOA – 03.04.2011 Mais uma, um crime bárbaro como o das irmãs Josely e Juliana Vânia, no Vale do Paraíba/SP, é cometido por um presidiário que recebeu indulto de Páscoa cerca de dois anos atrás, não voltou para o presídio e transitava livremente pelas ruas, conforme registraram as reportagens. Já passou da hora de a sociedade reagir e exigir uma reforma do Judiciário, ampla e irrestrita. CAOS NA SAÚDE - – 06.04.2011 A denúncia do caos da área da saúde, feita pelo Globo Repórter, reflete a nossa injustificável realidade. A incompetência da administração pública nos âmbitos municipal, estadual e federal é flagrante, e revela nua e cruamente que vai muito mais além da incapacidade administrativa. As “maravilhas alcançadas na área da saúde”, arrotadas cinicamente por candidatos em períodos de eleições, é desmistificado pelo

39


verdadeiro retrato dos politiqueiros profissionais. Lembremo-nos do povo que passa por tamanha agressão, descaso e humilhação, mas continua deixando levar-se.

ALERTA - 09/04/2011 Com relação à chacina promovida por Wellington Menezes de Oliveira na Escola Tasso da Silveira no Rio de Janeiro, uma hipótese pode ser bem provável para explicar a atitude bestial cometida. Segundo os especialistas da área psiquiátrica, a psicopatia é nata, ou seja, nasce com o indivíduo. Contudo, também várias matérias especializadas rezam que um indivíduo que tenha sofrido constrangimento moral pode carregar sequelas decorrentes por toda sua existência e em algum momento essas sequelas podem emergir e ocasionar um transtorno comportamental. Em razão disso, poderia ser que Wellington fora vitimado por uma rejeição coletiva na escola (justamente aquela que frequentara), ter passado pelo constrangimento moral, conforme alguns relatos de seus ex-colegas nas reportagens sobre o caso, cuja sequela ficara gravada em sua mente, e no momento de um surto de psicopatia, emergiu levando-o a um ímpeto de vingança coletiva justamente no local onde sofrera as possíveis agressões morais. Só que sobre as pessoas erradas, mas que no seu íntimo representavam aquelas que o subjugaram. Pagaram os justos pelos pecadores. Mesmo que seja uma hipótese provável, quiçá fantasiosa, que sirva de alerta às autoridades policiais, civis e educacionais; aos pais, professores e alunos, que as ações de bullying, constrangimentos morais e assédios morais devam ser combatidos exaustiva e energicamente nas escolas, empresas, quartéis, clubes e quaisquer outros ambientes sociais, afim de que não alimentem, despertem ou estimulem sentimentos de vingança de caráter tão dantesco, que podem acontecer com um psicopata, como também, sabe-se lá com qualquer outro ser humano.

ATITUDE - - 19/04/2011 Não são os discursos inflamados, não é a propaganda política exaustivamente alardeada nos meios de comunicação de massa pela maestria dos institutos de marketing, não são as imagens construídas em cima de descendências, parentescos e ligações com homens públicos que "prestaram" feitos magníficos (muitos da boca pra fora) que revelam o caráter de um homem público. São as atitudes, muitas delas em ocasiões meramente corriqueiras. Ao negar-se a fazer o teste do bafômetro, sob alegação esfarrapada de que doravante não seria mais o condutor do veículo em que fora flagrado com a carteira de habilitação vencida, em meio a uma noitada carioca, leva a crer que um senador num momento decisivo, de fundamental importância para a Nação, se negue a depositar a sua assinatura sobre um documento, alegando que se não será o condutor ou o executor do processo, se faz desnecessário que assuma qualquer responsabilidade.

40


SEM ESPERANÇAS – 28.04.2011 Na verdade, as maiores e melhores retratações da realidade nacional são reveladas através das piadas tragicômicas que a incontestável criatividade brasileira nos impõe com maestria. Esta semana circula pela internet uma piada sobre um confronto do senador José Sarney com o diabo, em cujo embate o diabo sentiu-se ameaçado e apavorado pela perda do poder para o citado senador, caso o mesmo morresse, e o que seria infalível, desse com os costados lá pelas bandas do inferno. Mediante isso, que esperanças podemos ter diante deste quadro nacional, onde as pessoas preferem ironizar e rir de sua própria desgraça, e uma imensa maioria é conduzida silenciosa e imperceptivelmente ao caos absoluto, como eram conduzidos os judeus às câmaras de gás pelos nazistas no período do holocausto?

CIRCO E PALHAÇOS - 06/05/2011

Este mundo é mesmo um circo. Quanta bobagem, quanta cretinice está rolando por conta da novela Bin Laden. Pra começo de conversa não existe outro assunto, nem nos noticiários, nem nos palácios, nem na boca do povo, nem nos bastidores mais escondidos e obscuros deste vasto mundo. As opiniões são diversas nos pronunciamentos de analistas, especialistas e dos críticos mundo afora. Não gosto muito do jeito norte-americano de resolver coisas que lhes competem, assim como as que não lhes competem, sobretudo. Mas, venhamos e convenhamos, alguns criticarem a empreitada que culminou com a morte do terrorista Bin Laden e da forma como foi abatido, segundo esses críticos "sem oportunidade de defesa" , chega a ser ridículo se perguntarmos qual a chance de defesa que ele, Bin Laden, deu ás inúmeras vítimas do World Trade Center, no fatídico 11 de setembro de 2001. Mas, um vereador de Anápolis(GO) pedir um minuto de silêncio em homenagem à morte de Bin Laden, e o presidente da câmara conceder o pedido, chega às raias do absurdo e demonstra-nos a palhaçada de que esses homens públicos brasileiros são capazes de fazer com a cara mais lavada do mundo.

FOME E MISÉRIA - 23.05.2011 Existem diversas manifestações de fome. Existe a fome fisiológica, ou seja aquela que alimenta, que reabastece o organismo dos vários nutrientes que são necessários diariamente para a sustentação e manutenção de uma vida saudável. Esse discurso que serviu para implantar no país um programa assistencialista monstruoso que conferiu o poder a uma coligação partidária orquestrada pelo PT e PMDB (monstruoso não só na dimensão como no propósito) criou uma falsa ilusão que a fome fisiológica é o que de mais importante se tinha a fazer, e que saciá-la através de elevados tributos, alta de juros e a insuficiente aplicação de recursos nos demais setores, como, saúde, educação, segurança, é uma maneira eficaz de se administrar um país.

41


Mas, existe outras manifestações de fome, que imensa parcela da população brasileira e eu estamos sentindo. Fome de justiça, fome de probidade no exercício da administração pública, fome de segurança, fome de saúde bem cuidada, fome de uma distribuição de rendas justa, de empregos bem remunerados. Fome dos aposentados viverem seus últimos dias com dignidade. A fome demonstrada por aquela honrada e digna professora de Natal, Amanda Gurgel, desnutrida de respeito, como de todos os professores da rede pública deste país. Que veio mostrar, com coragem e responsabilidade, a fome aterrorizadora pela que passa a Educação no país.

COMODISMO PERIGOSO - 10/05/2011

Entra ano, sai ano. Entra decênio, sai decênio. Entra século, sai século. A cada novo período eleitoral, sai situação, entra oposição. O que vemos: Tiriricas com diversas caras; indivíduos com a ficha criminal enlameada; indivíduos outrora envolvidos em processos de corrupção, falcatruas e maracutaias; eleitos e/ou reeleitos aos cargos legislativos federal, estaduais e municipais. Por outro lado, assistimos planos econômicos mirabolantes; assistencialismos politiqueiros; retorno de trambiqueiros a cargos de relevância de primeiro e segundo escalões; na esfera executiva. E, o que é pior, um sistema judiciário privilegiando bandidos; barrando medidas moralizadoras; carecendo de uma reforma ampla e abrangente. Enquanto isso a nação assiste a tudo passivamente, atolada no conformismo e no comodismo. Desfilam aos nossos olhos, no dia a dia dos noticiários, os processos de corrupção envolvendo membros do executivo, do legislativo, dos gabinetes, das autarquias; mazelas na área da saúde, educação e segurança; um sistema penitenciário agonizante; o aumento da criminalidade, da violência. Um povo que a tudo assiste estarrecido, muitos derramando lágrimas de dor por sentirem diretamente e mais contundentemente na própria pele os efeitos dessa inconsequência e irresponsabilidade causada por um sistema sociopolítico econômico confuso, inoperante, ineficaz e incompetente. Parte da nação, indignada fala pelos cantos, desfila toda sua revolta nas mesas dos bares, nos salões de barbeiros, nos cabeleireiros, nas rodas de cafezinhos, pelos corredores das empresas. Muitos, patéticos, alienados, demonstram nada entender. Outros, beneficiados pelas esmolas assistencialistas acreditam nos demagógicos discursos do pseudo “avanço social”, da fantasiosa transposição da “linha da miséria”; enquanto a elevadíssima carga tributária corrói o desenvolvimento financeiro, eleva as taxas de juros e inviabiliza o crescimento econômico. Outros tantos mais, manifestam suas indignações em cartas à seções de leitores pelos jornais do país afora, descabelam-se, apontam, denunciam sistemàticamente, debulham um rosário imenso da podridão reinante em solo pátrio. Aí, eu pergunto: o que leva uma nação a tamanho conformismo, a tão acentuado comodismo, e a torna incapaz de reagir a tão brutal desfaçatez? Será a falta de uma liderança? Será a falta de união? A falta de sentimento pátrio? O medo de medidas repressivas? De um novo modelo ditatorial? Pois saibam que a se continuar assim corremos o risco iminente de amargarmos um

42


regime repressivo sim, e muito breve. Mas, em moldes muito mais ferrenhos que se supõe. ESTAMOS RECLAMANDO DE QUÊ? – 08/07/2011

Dia após dia eclodem no País as mazelas dos políticos. Cada dia uma nova história. Processos de corrupção, superfaturamentos, enriquecimentos ilícitos. Só neste novo governo tivemos os casos Palocci e Alfredo Nascimento. A população se estarrece, fica indignada. Mas que somos e de quê reclamamos? No curso da minha vida profissional, trabalhando em empresas multinacionais e familiares, vi funcionários formando quadrilhas para roubar a empresa, empresários adulterando produtos para lucrar mais, operando em caixa 2. O brasileiro leva para casa lápis, canetas, lapiseiras, borrachas que são de uso de expediente das empresas em que trabalha; recebe propinas de todas as formas; vende o seu voto; faz ”gatos” de luz, água e TV a cabo; compra carteiras de motoristas; suborna autoridades quando pego em alguma infração; dirige alcoolizado; para em fila dupla, em local proibido, avança sinais; viola a lei do silêncio; fura fila de banco; saqueia cargas em acidentes; vende pontos na carteira de motorista; pega atestado médico falso para justificar faltas injustificáveis ao trabalho; compra diplomas; compra recibo para abater na declaração de rendas, produz, vende e compra produtos piratas e faz milhares de outras falcatruas para beneficiar-se, lograr e tirar vantagens. Existem pessoas honestas, dignas, éticas e honradas, mas são pouquíssimas nesse lodaçal de roubalheiras, ladrões e corruptos. Estamos aprofundados na cultural da ladroagem. Há de se começar alguma coisa para reverter essa caótica situação. Essa marca registrada nacional tem que ser deitada por terra. Olhemos para o jovem em formação. Nós, os pais, temos que começar a introduzir mudanças na educação de nossos filhos, entregá-los à escola para dar continuidade a um processo de construção do futuro cidadão através de um modelo pautado na ética e na moralidade. Há de se rever o modelo educacional urgentemente. Talvez esteja aí a nossa única saída. LIBERDADE X LIBERTINAGEM - 19/07/2011

Eu vivi minha adolescência e juventude entre Juiz de Fora e Rio de Janeiro. Curti todas as baladas a que tive direito, transitando de bairro a bairro pelas madrugadas adentro, na maioria das vezes a pé. Raramente, aos finais de semana, sobretudo às sextas-feiras e sábados, cheguei em minha casa antes de três horas da madrugada. Muitas vezes meu pai ironizava perguntando se eu tinha pego uma carona com o leiteiro, que naquela época entregava o leite em carroças às portas residenciais. Isso flutuou entre 1962 a 1971, quando então peguei rumo mundo afora. Nunca fui assaltado, ameaçado ou agredido. Assistimos de lá pra cá um acréscimo assustador da violência, as drogas tomando conta das ruas. As ondas de assaltos tornaram-se comuns obrigando as pessoas a se

43


esconderem em locais fechados como shoppings, bares e restaurantes. E aos mais cuidadosos evitarem sair de casa depois de determinados horários. Mas, agora chegamos ao fundo do poço. Os traficantes ordenam fechamento do comércio, mandam e desmandam. Comandam o crime de dentro das penitenciárias. Os assaltantes estão invadindo prédios, condomínios, fazendo arrastões em shoppings, restaurantes e bares. Esse crescimento exacerbado da violência, essa ousadia indiscriminada se deve à falta de repressão que se instalou como afrouxamento da malha judiciária e policial em nome de enorme confusão estabelecida por uma equivocada retomada democrática orquestrada por indivíduos que não sabem distinguir liberdade de libertinagem. FUTEBOL E TÉCNICOS - 20.07.2011 Eu comecei a me interessar por futebol quando meu pai, vascaíno fanático, começou a vestir-nos, meu irmão mais velho e eu, com a camisa do time da cruz de malta e levar-nos para o Maracanã aos domingos. Naquele ano o Vasco da Gama conquistara o Super-Super Campeonato Carioca e o que é melhor ainda, o Escrete Nacional sagrara-se Campeão Mundial de Futebol pela primeira vez. Era o ano de 1958. Eu fui peladeiro, joguei também na várzea. Nunca me profissionalizei, nunca fui técnico de futebol ou cronista esportivo, mas assistir assiduamente ao futebol seja pelos diversos gramados deste Brasil afora ou pela televisão, acompanhar todas as competições que meu time de coração participou, a todos torneios, Copas América e Copas do Mundo dos quais nossa Seleção Nacional participou, além de assistir campeonatos europeus e copas europeias de futebol, permitiu-me assimilar o exercício do esporte-rei e considerar-me um profundo conhecedor de táticas e técnicas que envolvem o mesmo. Por isso, me credencio a fazer duas perguntas aos atuais técnicos profissionais de futebol, e que se por acaso um ou mais ler esta minha carta, que ouse responder: PRIMEIRA: Senhor Técnico, o senhor acredita mesmo, que seu time jogando 80 a 85 minutos, esbarrando na defesa contrária, sem conseguir concluir jogadas de ataque e sem incomodar a defesa adversária, possa reverter essa situação com uma substituição de um atacante ou dois, ou um atacante e um meio-campista, a 10, 5 ou 2 minutos do final da partida? SEGUNDA: Senhor Técnico, ao ver seu time na mesma situação da primeira pergunta, duas ou três substituições aos 10 minutos do segundo tempo, introduzindo uma variação tática ao seu esquema de jogo, não seria uma maneira eficaz e com tempo suficiente para se reverter e mudar os rumos de uma partida de futebol? EM TEMPO: NÃO FOI POR AÍ QUE FOMOS ELIMINADOS DA COPA AMÉRICA? O VERBO ROUBAR – 21.07.2011 “No Brasil conjuga-se o verbo roubar em todos os tempos e em todas as pessoas”, disse Padre Antônio Vieira em um de seus sermões ainda no século 17. Padre Antônio Vieira, nasceu em 1608 em Portugal e veio para o Brasil ao 7 anos de idade, onde morreu em 1697; mas, seu discurso manteve-se irretocável até os dias de hoje.

44


Não é apenas privilégio de políticos e autoridades. Levar para casa material da empresa em que se trabalha é roubo também, assim como comprar carteira de motorista, comprar pontos na carteira de motorista, adulterar pesos de produtos a serem comercializados, vender produtos com data de validade vencida, operar em caixa 2, comprar recibos para sonegar o imposto de renda, comprar atestado médico para justificar faltas ao trabalho, etc. Chamada por alguns como cultura brasileira, por outros como marca registrada e, por ainda outros, de mania nacional, a prática do roubo aos meus olhos tem outro nome. Inicia-se na escola primária com a criança roubando a borracha do coleguinha; passa pelo ensino médio com o adolescente colando nas provas; estende-se ao jovem que compra gabarito dos exames vestibulares e culmina com o adulto comprando diplomas universitários. Após essa brilhante incursão, cabe ao indivíduo acessar ao mercado da falcatrua privada ou candidatar-se a um cargo público para o cumprimento do exercício do superfaturamento e dos variados processos de corrupção, o que me leva a crer que ser ladrão neste Pais é profissão de carreira. REFLEXÃO OPORTUNA – 15.08.2011 O raciocínio do delegado, Márcio de Castro Nilsson, responsável pela ocorrência das menores que estavam fazendo arrastões e praticando assaltos em São Paulo, que entendeu que as mães devem responder processo por abandono de incapaz, deveria servir como reflexão para uma reforma do nosso judiciário. Claro, não existe isenção de culpa, mas transferência de responsabilidade. Se analisarmos que um cidadão que cometeu um crime, é julgado e condenado, suponhamos a 20 anos de prisão em regime fechado. Essa pena imputada decorre da qualificação da natureza do crime e do grau de crueldade como foi submetido. Portanto, é uma pena justa, segundo a avaliação do Tribunal de Justiça. Ai, passa-se certo tempo e a pena é reduzida porque o prisioneiro teve bom comportamento, mais adiante ele tema pena reduzida mais ainda e, acaba sendo colocado em liberdade, tendo a pena reduzida em 50%, 60% ou mais. Esse indivíduo não pagou pelo seu crime e nem foi recuperado para a sociedade. Deveria funcionar da seguinte maneira: (A) Comportou-se bem na penitenciária? Parabéns, vai cumprir só os 20 anos da pena! (B) Comportou-se mal na Penitenciária? Que feio! Sua pena será aumentada para 25 anos! A maioridade penal pode ser qualquer uma, desde que os pais respondam pelos atos dos filhos menores. Se tivéssemos 3 tipos de penitenciárias: Agrícola, fabril e manicomial, teríamos presos trabalhando durante o dia para pagar as despesas de seus sustentos, passando por uma recuperação social e se preparando para voltar ao convívio junto à sociedade. Preso não precisa ir dormir às 18 horas. Depois do trabalho, poderiam ter aulas até às 21:30 horas(Alfabetização, moral e ética, técnico profissionais diversas). Oito horas diárias de sono é saudável para todo e qualquer indivíduo. Todo jovem cidadão brasileiro produtivo, trabalha, no mínimo, 8 a 9 horas por dia, estuda 5 a 6 horas, gasta em média 2 a 3 horas com refeições e deslocamentos e dorme de 6 a 7 horas por dia. É para refletir ou não é?

45


COPA DO MUNDO SUB-20 – 23.08.2011 Quem acompanhou a Copa do Mundo Sub-20, como eu o fiz, na expectativa de ver Casemiro e Philippe Coutinho, acabou assistindo ao volante cabeça de área do selecionado nacional, Fernando, esbanjar categoria. Eficiente no desarme, Fernando quando está de posse da bola, joga de cabeça erguida, avança, dá passes e faz lançamentos aos atacantes, ao invés dos costumeiros e improdutivos toquinhos laterais e para trás a que se acostumaram os meio-campistas brasileiros. Espero que Mano Menezes tenha tido essa mesma percepção que tive e reparado em Fernando, que me lembrou muito o nosso Zito das Copas de1958 e 1962. Apesar de meu receio, pois até hoje acho que ele não percebeu o Arouca, médio-volante santista, na minha opinião, o melhor meio-campista brasileiro atualmente, já que nunca o convocou. E, Deus queira, que Mano Menezes tenha visto também o Oscar fazendo os gols que o selecionado principal não sabe fazer. FUTURO PREOCUPANTE – 29.08./2011 A frase dita por Ayn Rand, filósofa russo-americana, judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920... "Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui, para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de vocês; quando perceber que a corrupção é recompensada e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem medo de errar, que sua sociedade está condenada". É o retrato fiel do Brasil de hoje. E, o que se pode concluir é que, se nada for feito nosso futuro é muito preocupante. BIG BRONCA – 14.01.2012 Existem coisas que eu não entendo. Várias celebridades do meio cultural, autoridades educacionais e outros tantos, estão indo à TV, aos jornais escritos e à Internet, para manifestar seu repúdio ao programa Big Brother, da Rede Globo: “Um desserviço à cultura”, dizem uns. “Uma forma de emburrar o povo brasileiro, mantê-lo burro”, exclamam outros mais. Manifestar-se favoravelmente ao meu livro O Amor Que Ficou, no qual abordo o obscurantismo a que foi propositalmente conduzida e vem sendo mantida a Nação; e através do qual proponho a adoção de novo modelo educacional para edificarmos um novo cidadão brasileiro; não ouvi nenhuma voz. E, saibam, que mandei um exemplar (na época de seu lançamento – 2007) para vários jornalistas dos maiores veículos de comunicação do País, e para inúmeras autoridades educacionais de norte a sul, em diversos níveis. E, saibam ainda que, transformei o meu ideal de novo modelo educacional, em proposta de projeto de lei e o enviei à Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, que já me respondeu que encontra-se em análise por parte dos deputados daquela casa. Será que alguma voz irá levantar-se em favor de minha proposta? Ou por ser um ilustre desconhecido minha proposta ganhará a lata de lixo?

46


DEVIAM TER FICADO QUIETOS – 19.01.2012 O presidente da Câmara de Belo Horizonte, Léo Burguês (PSDB), tem justificado o gasto de parte da verba indenizatória – destinada a cobrir custos com o mandato – com notas fiscais emitidas pela minimercearia e bufê de sua madrasta. Desde agosto de 2009 – quando a Casa começou a divulgar os gastos dos parlamentares –, o tucano declarou ter comprado quase R$ 62 mil em lanches e refeições da empresa Trevo Salgados Congelados Ltda. A Trevo funciona no mesmo endereço da minimercearia Casa da Serra e do bufê Berenice Guimarães e é o nome de registro das lojas. Berenice, proprietária dos dois estabelecimentos em casas vizinhas na rua do Ouro, no bairro da Serra, é mulher do pai do vereador. Do total do valor pago em mais de dois anos pelo gabinete de Léo Burguês para a empresa de sua madrasta, R$ 45 mil foram computados na rubrica “lanche”, o que dá uma média mensal de gastos de R$ 1.500. O valor seria suficiente para 3.000 coxinhas por mês. Na Casa da Serra, o cento desse salgado custa R$ 50, enquanto a média do preço no mercado é R$ 30. Se tivessem ficado quietos, mas foram fazer propaganda e propalar condições de lisura que todos sabem políticos não têm, agora estão sendo levantados os podres da atual legislatura municipal. E haja podre! A FORÇA DO POVO – 24.01.2012 O povo venceu! O que precisa fazer agora é convencer-se da força que tem quando se reúne, se organiza e participa de movimentos e protestos. O executivo, ou seja, o Prefeito de BH vetou o aumento de 61,8% votado pelos vereadores para a próxima legislatura. Só espero que o povo não se deixe enganar pela artimanha utilizada pelo Prefeito afirmando que o veto deveu-se à uma ou duas inconstitucionalidades contidas no texto do projeto. Admiro-me com relação a essa postura do Prefeito, pois os vereadores o deixaram literalmente de “calças curtas”, já que nenhum funcionário público municipal recebeu, nestes últimos anos, aumento acima dos índices inflacionários, sobretudo os professores, essa categoria tão maltratada e que merecia muito mais respeito. POVO, VOCÊ É FORTE MESMO! FAÇA OUVIR E PREVALECER “O SEU HERÓICO BRADO RETUMBANTE”! BRAVA GENTE BRASILEIRA - 22.02.2012‟ Claro! Ferido na sua dignidade o povo achou por bem por ponto final naquela maracutaia. Onde já se viu? Deixar a sua Escola de Samba ser lesada de forma tão aviltante? Povo bom esse! E que demonstração de coragem e ousadia.! E que tamanha prova de amor às suas cores e à sua bandeira! Ah! E se esse povo demonstrasse um patriotismo com igual grandeza diante dessa corrupção desenfreada, dessa roubalheira que desfila impune aos nossos olhos, dilapidando o patrimônio público, lesando essa brava gente brasileira, que para

47


reclamar de jogador de futebol e de comissão julgadora de desfile carnavalesco é inigualável! QUEM É O VILÃO? – 23.03.2012 Não sabemos quem são piores, se os políticos brasileiros ou se o eleitorado brasileiro. O Senador Ivo Cassol dá o seu veto aos 14º e 15º salários, diz que os políticos brasileiros ganham mal, mas nas próximas eleições acaba sendo reeleito. Quem é o vilão, afinal? PONTE RIO-NITERÓI - 24.03.2010 Até onde vai a cara de pau desses petistas? Imaginem que querem mudar o nome da Ponte Rio-Niterói de Costa Silva para Herbert de Souza (o Betinho). Pelo Amor de Deus. O que o Betinho fez, o que ele construiu? Campanha de prato de comida qualquer um faz. O PT quer registrar sua passagem pelo poder, então que nomeiem: Boca de Fumo Delúbio Soares, Fumódromo José Dirceu, Covil José Genoíno SACOS PLÁSTICOS - 24.03.2012 Em vigor a lei dos sacos plásticos. Pergunto agora aos digníssimos vereadores de Belo Horizonte: A Prefeitura Municipal de BH exige que para proceder a coleta de lixo, o mesmo esteja acondicionado em sacos plásticos, e para os condomínios é exigido que os sacos plásticos contendo o lixo de cada apartamento, seja acondicionado em um saco plástico grande na cor preta. É, parece que o saco plástico não desapareceu do mapa. Como diria o saudosíssimo poeta Carlos Drummond de Andrade: “E agora, José?” MILLÔR FERNANDES -.31.03.212 O País não apenas perde a genialidade, mas um de seus mais íntegros cidadãos. Millôr foi inigualável em seu trabalho como escritor, dramaturgo, cronista e, sobretudo, humorista refinado. Mas, o que me impressionou mais neste homem foi o elevado caráter ético-moral, não deixando a cretinice manchar a sua honra e a de seus ideais. Mesmo que inimigo da ditadura militar, soube reconhecer a lisura e a honestidade dos presidentes militares, enfatizando e louvando que não se aproveitaram da situação para a prática do nepotismo e do enriquecimento ilícito, o que é muito comum nos atuais detentores do poder político do país. Ademais, posicionou-se com muita propriedade em relação a essa indecorosa avalanche de indenizações que aqueles que lutaram contra a ditadura reivindicaram e recebem, dizendo: "A luta armada não deu certo e eles agora pedem indenização? Então eles não estavam fazendo uma rebelião, mas um investimento”. Que o passamento deste gênio seja motivo de reflexão para muita gente por aí, que ao se beneficiar indevidamente, onera os custos orçamentários da União, que não

48


está dando conta de arcar com as aposentadorias de gente honrada e que realmente contribuiu com sua força de trabalho, consumiu sua juventude, para o desenvolvimento do País.

STJ - 01.04.2012 Acho que o problema é mais fácil de resolver do que supomos. Estou acreditando que os ministros do STJ precisam apenas serem informados de sua verdadeira função, pois me parece que pensam que suas presenças ali é privilegiar bandidos, proteger ladrões, estupradores e demais inconsequentes desrespeitadores da lei E, também tranquilizá-los, informando-lhes que já existem as comissões de direitos humanos cuidando dessa tarefa com muito afinco. SOLUÇÃO - 11.04.2012 e 12.04.2012 Pensei muito e conclui que a solução para o nosso País é colocar uns dirigentes futebolistas nas funções executivas (presidente, governadores, prefeitos), árbitros de futebol no judiciário, técnicos de futebol no Senado Federal, jogadores de futebol nas funções legislativas. Pode parecer estranho, mas certeza tenho de que a população vai cobrar, exigir, espernear, fazer quebradeiras, exigir com veemência uma administração inequívoca, uma participação efetiva dos legisladores, uma justiça irrepreensível, enfim, um modelo político sem corrupções, maracutaias e cambalachos

MUSEU - 14.04.2012 Tanta coisa séria para ser feita neste País, seja na área da educação, segurança pública, saúde, transporte, obras de relevância. Mas, a irresponsabilidade fala mais alto e o prefeito de São Bernardo do Campo em cumplicidade com a Ministra da Cultura Ana de Hollanda resolvem construir um Museu do Lula, onde a apologia à greve e à outras irregularidades serão evidenciadas. E pasmem, fazendo uso do dinheiro público. Acho que o povo deveria voltar-se contra esse descalabro, evocar seriedade e exigir que esse projeto seja rasgado e jogado no fogo. A continuar desse jeito vão querer canonizar esse senhor que usou de artifícios assistencialistas para se eleger presidente, manipulou a opinião pública com ajuda de seu partido e se fazia de cego quando lhe convinha.

LIDERANÇA - 15.04.2012 O País encontra-se neste estado de corrupções, desmandos e instabilidade política, porque nos falta uma liderança efetivamente conquistada através de preceitos morais e éticos irrepreensíveis, através de carisma e mão forte na condução de questões

49


sociais e políticas. Não falo de pseudo lideranças construídas através assistencialismos enganosos, através de engodos e ludibriantes manobras politiqueiras/eleitoreiras. Estamos carentes de liderança, mas temos um potencial inequívoco para assumir essa condição. Trata-se da Corregedora Nacional de Justiça Eliana Calmon, que tem demonstrado coragem, mão firme, isenção, senso ético e moral, além de um senso patriótico irretocável. Como cidadão comum, conto com o apoio daqueles que têm os mesmos sentimentos, que entrem nessa campanha veiculando a ideia entre seus amigos, parentes e conhecidos, que clamam por uma liderança capaz de reverter a incômoda situação em que nos encontramos.

VISÃO EMPÍRICA(*) – 18.04.2012 Dela ninguém escapa, é a única coisa certa da vida. Não que se fique torcendo para que algumas pessoas recebam logo a sua visita, mas é inevitável. E o senador José Sarney já começa a se deparar com os primeiros sinais. E fiquei aqui me remoendo sobre quando isso acontecer. Meus sessenta e quatro anos de janela me trazem à visão as quilométricas filas que esse inexplicável povo brasileiro fará para chorar sobre e beijar o seu caixão (vide Antônio Carlos Magalhães, Leonel Brizola, etc),seja no Palácio do Planalto, como no Palácio dos Leões. Render-se-ão homenagens mil ao homem que se enriqueceu levando o Maranhão aos piores níveis de desenvolvimento sociais e econômicos do país enquanto governador, que legou à nação as maiores taxas inflacionárias de todos os tempos enquanto presidente da República e esteve à frente de inúmeras falcatruas, tais como cartões corporativistas, nepotismos, etc; enquanto senador. E, Satanás que se cuide, porque certamente esse senhor vai avacalhar com o inferno,quando por lá aportar. (*) Derivado de experimento ou de observação da realidade (Dicionário Aurélio) CONFIRMAÇÃO – 20.04.2012 Eu critiquei demasiadamente o povo que fez as intermináveis filas para beijar os caixões e se despedir de Antônio Carlos Magalhães e Leonel Brizola. Entretanto, quero me desculpar com aqueles que entraram na fila para confirmar mesmo que os supra citados estivessem mortos, pois afinal de contas nunca é demais certificar-se e suspirar aliviado.

HILLARYANTE - 23.04.2012 Depois que Hillary Clinton disse que Dilma Rousseff, está estabelecendo um padrão mundial na luta contra a corrupção, torna-se imprescindível a mudança de seu nome para Hillaryante Clinton.

50


BONS TEMPOS – 26.04.2012 Lá se foram os bons tempos em que quem não tinha casa tratava de trabalhar para que com recursos próprios adquirisse o seu teto. Assim como, quem não tinha terras, trabalhava para comprar um pequeno terreno, nele arava a terra, adubava, plantava e colhia; e em pouco tempo ia comprando mais terras, plantando mais até tornar-se um grande fazendeiro e sentir orgulhoso dos frutos de seu trabalho. Mas, infelizmente aportou-se em terras tupiniquins os conceitos socialistas e transformou o País num paraíso dos "sem". São os "sem terras", os "sem teto" e por aí vai. Mas, que na verdade, são os "sem vontade de trabalhar", os "sem vontade de conquistar com brios", enfim, os "sem vergonhas". (ÓTIMO TEXTO) PROFUNDA REFLEXÃO – 27.04.2012 Se fizermos uma profunda reflexão haveremos de constatar que teríamos que passar por mudanças extremamente estruturais de caráter e comportamento se quisermos ter um país digno de ser viver. Do alto de meus sessenta e quatro anos de vida o que vi me permite concluir isso. Os governos municipais, estaduais e federais nos legaram as maiores taxas tributárias do mundo, Isso sem nos retornar à altura os serviços básicos como saúde, educação, segurança, transportes e por aí vai. O dinheiro é consumido em um mega processo de corrupção envolvendo membros do executivo, parlamentares e funcionários públicos. Enquanto isso, o governo engana o pobre do povo com programas assistencialistas e muita conversa fiada. Outrossim, os empresários, sonegam impostos, repassam para o povo a carga tributária, embutem custos irreais nas planilhas de custos e lesam seus empregados com a artimanha dos benefícios indiretos para reduzir as despesas com encargos sociais, levando com isso seus empregados à aposentadorias irrisórias. O povo, por sua vez, aceita complacentemente as esmolas assistencialistas, furta do seu empregador, forma quadrilhas dentro das empresas para roubar, adultera documentos, faz manobras ilícitas com fornecedores para usufruir de ganhos extras, usa atestados médicos falsos para faltar ao trabalho, etc. Precisamos acabar com os blá-blá-blás e sermos mais efetivos, pois as mudanças com que tanto sonhamos passam antes por uma profunda reflexão de cada empresário, de cada governante, de cada parlamentar, de cada jurista e, sobretudo, de cada cidadão brasileiro. FALANDO DE MUDANÇAS – 01.05.2012 “Tudo como dantes no quartel d‟Abrantes”, lembrando a frase celebrizada no século 19, quando Napoleão invadiu a Península Ibérica, vemos que por aqui nada muda. Os políticos brasileiros têm um conchavo, e não desgarram de maneira nenhuma do cenário público. Uns seguram o burro xucro para o outro montar, acho que é acordo firmado há muito tempo. É só conferir: Antônio Carlos Magalhães – ACM Neto, José Ribamar Sarney – Roseana Sarney,

51


Tancredo Neves – Aécio Neves, e por aí vai. Custamos a nos livrar do avô, e a presidente Dilma no saca um Brizola Neto e nos enfia goela abaixo, digo ministério do trabalho abaixo. Olha, se queremos mudanças, o que precisamos antes de tudo é de mudar o povo brasileiro. Ou passamos a ser um povo que filtra essa calhordagem nas urnas ou haveremos de ter de engolir futuramente coisas parecidas a: Collor Neto, Demóstenes Neto, Delúbio Sobrinho, José Dirceu Neto e por aí vai. COTA RACIAL – 10.05.2012 Simplesmente abolir a escravatura deixando o negro da mesma forma, pobre e escravo do homem branco não foi o que deveria ter sido feito realmente. O presumivelmente correto seria colocar os negros em navios e devolvê-los ao lugar de onde foram violentamente tirados. Contudo, muito tempo havia se passado e não só haviam pedido a propriedade, como haviam aqueles que tinham aqui nascido. Portanto, o verdadeiramente correto teria sido, ao abolir a escravatura, os governantes da época indenizarem os negros pelas perdas que lhe foram impostas, dando-lhes terras e recursos para o plantio, bem como suporte técnico agrícola. Desta forma o negro iria alcançar um lugar na sociedade e no plano econômico, sem se humilhar como foi humilhado e viver na pobreza como viveu até aqui, sem os recursos suficientes para propiciar aos seus filhos o ensino particular, os cursinhos prévestibulares que os capacitassem concorrer em mesmo plano de igualdade com o estudante branco. E, agora, 124 anos depois, querem cometer o mesmo erro com o negro com essa lambança de cota racial. Não tiveram a cara de pau de indenizar as “pressupostas vítimas da ditadura”? Pois então, se querem fazer justiça aos negros, indenizem-nos devida e corretamente, para que possam concorrer em igualdade com o branco, ao invés de submetê-los a essas “providenciais” esmolas e legar-lhes essa indisfarçável humilhação travestida de “cota racial”. HONORIS CAUSA – 12.05.2012 Gostaria de saber por que prestar desserviços confere títulos de doutor honoris causa a alguém. Pois, os cinco títulos conferidos ao ex-presidente Lula, segundo seus concessores, foi em razão dos serviços que o agraciado fez pela educação durante seu mandato. E o que nos consta, ele não prestou qualquer serviço à educação no País, pelo contrário. Que o digam os professores, os estudantes, os pais de alunos, enfim, a sociedade. Entretanto, opiniões de diretores de escolas públicas, reitores de universidades estaduais e federais, de partidários do PT e de beneficiados com o bolsa família, não conta, pois é, salvo raríssimas exceções, a turminha que mama nas tetas do assistencialismo petista.

BALAIO DE GATOS - 16.05.2012 O País transformou-se em um imenso balaio de gatos. Estamos às voltas com a CPI do Cachoeira, o julgamento do mensalão, enquanto o STF distribui benesses aos

52


bandidos, traficantes, bicheiros, etc; e a presidente Dilma instala uma comissão da verdade que cria uma tremenda desconfiança, já que na história da humanidade quando se quis apurar a verdade acareou-se os dois lados da questão, e essa comissão que está sendo instalada só tem um lado. Acrescente-se aí julgamento do assassinato do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, onde acredita-se arrumaram bodes expiatórios para empanar a verdade. Além do mais, estão criando uma forma de elevar o ex-presidente Lula com a concessão de títulos honoríficos, criação de institutos e museus com seu nome. E nessa tentativa desesperada de elevar o nome deste senhor é tão desvairada, que surgiu uma conversa que pretendem dar seu nome a uma das avenidas paulistanas. E a escolhida foi a Marginal Tietê. A meu ver só existe aí uma coerência, pois a avenida passaria se chamar Marginal Luis Inácio Lula da Silva. VOCÊ SABE COMO SE PRENDEM JAVALIS? – 17.05.2012 A caçada aos javalis é muito perigosa, pois eles investem em bandos sobre os caçadores. Então, a estratégia é aprisioná-los, e a ação é feita da seguinte maneira: Os caçadores colocam rações em uma clareira da floresta. A princípio os javalis aproximam-se lentamente, mas com o passar dos dias eles se acostumam e voltam. Aí, os caçadores levantam uma só parede perto da ração. Os javalis olham desconfiados, aproximam-se cautelosamente, e como nada acontece a eles, acostumam-se com aquela parede e voltam todos os dias. Aí, uma segunda parede é erguida, os javalis se acostumam, e logo depois vem a terceira parede. Quando os javalis estão habituados com aquela situação, então é instalado um portão de ferro que fica escondido nas laterais de duas paredes. Aí, em um belo dia, quando se fartam de ração, os caçadores rapidamente fecham os portões e os fazem prisioneiros. Mais um passo é dado, com a estratégia do assistencialismo através do lançamento do programa “Brasil Carinhoso”, que nada mais é do que uma nova parede em torno desse pobre povo brasileiro, que quando acordar estará aprisionado em um sistema ditatorial comunista ferrenho. UMA QUESTÃO DE COMPETÊNCIA – 18.05.2012 Só faltava essa, os parlamentares estaduais mineiros estão colocando na pauta de assuntos da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, a questão das explosões de caixas eletrônicos no Estado de Minas, como que se pudessem resolver o problema dentro de uma instituição que não tem essa finalidade e atribuição. Alguém deveria falar a esses senhores que essa é uma preocupação e atividade policial, não compete a parlamentares. Ao invés de perderem tempo com um assunto que não lhes compete, deveriam trabalhar em prol de instituir leis mais rígidas para acabar com o processo de corrupções, sobretudo de políticos e funcionários públicos, que assolam o país e o estado; promover uma reforma judiciária que moralizasse a instituição; criassem dispositivos de leis que coibissem o uso da máquina pública por parlamentares inescrupulosos; dispositivos que dificultassem a

53


concessão de indultos a presidiários para que não pratiquem atos criminosos durante o período de concessão e que nunca mais voltam; dispositivos que inibam as ações de fraudadores do INSS; e assim por diante. Certamente estariam contribuindo por erradicar, com mais propriedade, as roubalheiras não só em volume muito mais elevado e dentro da competência que o cargo os confere. Outrossim, se deixassem a polícia agir, não permitissem que o judiciário distribuísse tantos benefícios a bandidos, equipassem o sistema carcerário devidamente, e criassem leis que mantenham os presos pagando suas penas devidamente, não teríamos tantos ladrões explodindo caixas eletrônicos por aí afora. COMISSÃO DA VERDADE – 19.05.2012 Considero que ao afirmar que “Nenhuma comissão tem essa bobagem de dois lados”, o Sr. Paulo Sérgio Pinheiro não apenas subestima a inteligência de uma imensa parcela desta nação, como estabelece um deboche acintoso às pessoas que ainda têm a capacidade de pensar, analisar, elaborar e contestar os desmandos truculentos que indisfarçadamente o governo petista conduz as suas ações. Ele deve pensar que todos neste país são ingênuos quanto os integrantes do nosso judiciário, que concede liberdade provisória para um bando de detentos fazer um curso antidrogas fora das dependências carcerárias, esperando que 100% compareçam e voltem ao presídio, assim como concede indultos de Natal, Dia das Mães e outros, acreditando que todos vão voltar e nenhum irá praticar ações criminosas. EXPERIÊNCIA – 16 de junho de 2012 Em sua carta intitulada “Falta de vagas” a jovem leitora Thaís aborda com muita razão um problema crônico do mercado de trabalho brasileiro, e eu gostaria de expressar aqui uma opinião pessoal. Essa história de experiência é uma faca de dois gumes. Muitas vezes profissionais experientes trazem em sua bagagem vícios perniciosos de outros momentos do exercício de suas qualificações, enquanto admitir alguém que tenha a formação e não a tenha ainda praticado é uma oportunidade de se moldar um colaborador de acordo com as expectativas e a política de gestão de pessoal da empresa. Existe uma história de um jovem que concorrendo à uma vaga em renomada empresa, deparou-se com a famosa pergunta “você tem experiência?”, e o mesmo acabou ganhando a vaga fazendo uma redação que entregou ao setor do recrutamento, que dizia: “Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido... e por aí adiante. E terminou: ... E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita: Qual sua experiência?

54


Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência...experiência... Será que ser plantador de sorrisos; é uma boa experiência? Não!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos! Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: Experiência? Quem a tem, se a todo momento tudo se renova?”

Bem, se quiserem saber e até mandar para a Thaís a redação na íntegra, a mesma segue abaixo: Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ônibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas, já subi em árvore pra roubar fruta, já caí da escada de bunda. Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentado no chão do banheiro, já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante. Já corri pra não deixar alguém chorando, já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar. Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um "para sempre pela metade. Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão. Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú,chamado coração. E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita: Qual sua experiência? Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência...experiência... Será que ser plantador de sorrisos; é uma boa experiência? Não!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos! Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: Experiência? Quem a tem, se a todo momento tudo se renova? A propósito a empresa é a Volkswagen

55


JUSTIÇA CAPENGA - 19 de maio de 2012 Aos hackers que se apropriaram das fotos furrecas da Carolina Dieckmann, prisão instantânea, enquanto os responsáveis pelo maior roubo da história política do Brasil, José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoíno, João Paulo Cunha, Luiz Gushiken e outros, depois de dez anos estão soltos e cujo julgamento sabemos vai terminar em pizza. Não querendo aprovar os pequenos crimes, nem defender os pequenos criminosos e nem mesmo fazer apologia à criminalidade, mas aos olhos de nossa justiça, os ladrões de galinha, potes de manteiga e palitos de fósforos continuam sendo os únicos que pagam por seus delitos, então que se cuidem e aprendam a roubar direito. Pode ser que no futuro Instituto Lula se abram cursos pertinentes, ou os acervos históricos ensinem com propriedade. A MOEDA DE DUAS CARAS – 20 de maio de 2012 Para não se falar mais nesse assunto, conta-se que o Corinthians Paulista ficou 22 anos sem ganhar o Paulistão, porque o presidente da federação resolveu que o campeonato seria decidido na sede da federação, antes mesmo de começar. Os jogos seriam apenas uma satisfação para os torcedores, “um engana trouxa.” A decisão se dava atirando uma moeda para o alto. Se desse cara o São Paulo seria o campeão, se desse coroa o Santos seria o campeão. O campeão seria o Palmeiras se a moeda caísse de pé, e para o Corinthians ser o campeão a moeda deveria parar no ar. O presidente do Corinthians era meio distraído, alguém deve se lembrar, e só foi dar conta do engodo alguns dez anos depois e reclamou. Aí o presidente da federação achou justo mudar o critério e determinou que o Corinthians passasse a ser coroa. O presidente do Corinthians ficou todo satisfeito, e o presidente da federação até deixou correr uma lagrimazinha pelo canto do olho. Mas, o presidente da federação mandou cunhar uma moeda com duas caras, e por mais doze anos o Corinthians ficou a “ver navios”. Só depois desses anos é que o campeonato voltou a ser decidido em campo Assim é a comissão da verdade da Dilma, uma moeda com duas caras, que todo mundo já conhece no que vai dar, mas compatível com a já tão suspeita história do Brasil.

CPMI - 24 de maio de 2012 Como somos otários, não? Já sabemos que tudo vai acabar em absolutamente nada, mas ficamos sempre na expectativa de que os bandidos deste país venham a ser exemplarmente punidos. Em uma carta, publicada em outro jornal, intitulada “ O Circo da CPMI” a Sra. (Srta) Leila E. Leitão discorre com inigualável exatidão todo o embuste, e o que é o pior, que todos já sabiam. Entre outras coisas ela disse: “É deveras insultuoso a armação e desempenho desta CPMI do Cachoeira. Todos já

56


sabiam que acabaria em água servida do PT via Lula pra desviar as atenções que estão e estarão pairando sobre o julgamento do "mensalão". A ida do Cachoeira ao Senado foi mais uma armação desse circo pois todos nós sabíamos que ele ,muito bem orientado pelo ex- ministro da Justiça dos petistas, Thomaz Bastos, não abriria a boca, mesmo porque tudo o que paira sobre as artimanhas desse contraventor já é de domínio público... ... o Carlinhos Cachoeira tem em suas mãos muitos e importantes membros deste Governo, dos Estados e Municípios é um verdadeiro arquivo vivo, até chegou a declarar que tem gravações e outras provas comprometedoras que de certo o fazem dormir tranquilo.”

AJUDA DOS CÉUS - 27 de maio de 2012 Mano Menezes deveria aproveitar a lição que lhe deu a providencial ajuda vinda dos céus, ao tirar do amistoso contra a Dinamarca alguns dos seus selecionados por contusão e outros por estarem disputando a Taça Libertadores, e consequentemente obrigando-o a colocar em campo, menos estrelismos e individualismos excessivos, mas jogadores que precisam mostrar serviço e que jogam em função de um conjunto. Sem as inofensivas firulas de Robinho e Ronaldinho Gaúcho, do excessivo estrelismo da dupla Neymar/Ganso e a apatia de Pato, que nunca mostrou a que veio, o selecionado demonstrou um bom jogo coletivo, revelou surpresas e confirmou certezas. Basicamente a dois anos da Copa do Mundo, a ser realizada no país, que não somente Mano Menezes tenha aprendido, mas Neymar e Ganso, que é claro têm seu lugar na Seleção Nacional, tenham a suficiente humildade para entenderem a oportunidade que o acaso lhes concedeu. E nós, brasileiros, temos muito a agradecer à Providência Divina, que mais uma vez nos dá uma mãozinha.

HISTÓRIA MAL CONTADA - 29 de maio de 2012 Recolhi-me e procedi uma reflexão bastante aprofundada. Soou muito estranho aos meus ouvidos a declaração do Ministro Gilmar Mendes. Não que eu ache que Lula seja incapaz de fazer o que foi dito, claro que não, é capaz de coisas muito piores. Mas, essa história está me parecendo muito estranha e suspeita, pois Gilmar Mendes não merece, aos meus olhos, credibilidade nenhuma. Tem armação nessa história, e nós brasileiros, mais uma vez vamos ser levados no bico. “Quem viver verá!” Esse circo de julgamento do Mensalão, CPMI do Cachoeira, Comissão da Verdade, reunindo uma calhordada que tem história, mais uma vez vai fazer da nação um bando de palhaços. BULLYING NO CÓDIGO PENAL - 1º de junho de 2012 Em resposta ao Presidente do Conselho Federal de Psicologia, Sr. Humberto Verona,

57


que em sua carta aos jornais (01.06.2012) sob o título “Bullying no código penal”, manifestou sua preocupação e evidenciou que cabe aos pais, educadores e, claro, aos psicólogos, enquanto sociedade, a incumbência de educar os filhos e conscientizá-los de que não devem cometer as atrocidades do bullying. Ora, posso falar com propriedade, Sr. Humberto, pois uma de minhas filhas, sofreu o processo do bullying (e carrega sequelas até hoje) em um dos mais renomeados colégios de BH, simplesmente porque era muito inteligente e estava anos luz à frente das coleguinhas de escola, e isso as ofendeu. Saiba o senhor que não houve pai, educador e psicólogo que desse jeito na situação, e se não fosse eu tomar frente e resolver à minha maneira, não teria obtido êxito. Nos atuais tempos, Sr. Humberto, pais e educadores perderam a ascendência e o controle sobre os filhos e alunos. E, infelizmente, as psicoterapias vêm sendo aplicadas para estabelecer mais distâncias ainda entre as partes. É necessário que os conselhos regionais e o federal exerçam auditorias e fiscalizações, pois os métodos estão sendo aplicados de forma equivocada e criando muito mais monstros do que auxiliando pais e educadores na construção de valores de filhos e alunos. E espero que aproveite a oportunidade para refletir ao invés de se indignar. Acrescento ainda, que no meu tempo de estudante, sou da geração dos anos 60, intervim muitas vezes em socorro a alguém que estivesse sofrendo qualquer tipo de constrangimento, pois por toda minha vida odiei covardias, sobretudo aquelas motivadas pela inveja. Mas, naquela época, os pais tinham ascendência sobre os filhos, educadores considerados autoridades e eram respeitados, e recorrer a psicoterapias eram práticas utilizadas quando se evidenciava um desvio de comportamento de caráter patológico. E, para finalizar, em se tratando de Brasil, enquanto as coisas não são encaminhadas para a justiça (que ainda assim nem sempre é eficaz) e a esfera policial, nada se resolve.

DIGA-ME COM QUEM ANDAS - 10 de junho de 2012

Os acordos entre José Serra, Paulo, Salim Maluf e Valdemar Costa Neto vêm confirmar aquilo que bato e rebato exaustivamente. Esses politiqueiros profissionais são mesmo cretinos. Serra e FHC nunca me enganaram. Andaram de mãos dadas com os comunistas petistas na fase pré-regime militar, buscaram junto aos comunistas chilenos de Allende, o asilo político durante o regime que apenas evitava a instauração de um regime ditatorial comunista no país. E como bem frisou o Sr. João Claudiner Gomes de Oliveira, em sua carta “Detesto Políticos” de 10.05.2012: “Diga-nos com quem andas...” SOMOS MUITO BONS DE CONVERSA - 11 de junho de 2012

Hoje abri o jornal detive-me na Seção de Cartas dos Leitores, li tudo atentamente, como o tenho feito nos últimos tempos. Após uma breve reflexão conclui o quanto escrevemos bem, como somos bons de conversa, incluindo a mim, mas de ação não

58


somos de nada. Nós falamos, reclamamos, esperneamos, mas não nos unimos adequadamente, não nos organizamos devidamente, não projetamos ações legais, não esboçamos instrumentos de luta para procedermos às mudanças que tanto aspiramos, para combater os corruptos que infestam nossas instituições e o desgoverno a que estamos entregues. Alguns grupos são criados, mas sem uma cabeça, sem um norteamento e sem uma liderança. É um desfile de vaidades e egoísmos, nada mais que isso. Essa é a nossa realidade, somos muito bons, mas é de conversa. ANEL RODOVIÁRIO BH - 12 de junho de 2012 Fica muito difícil entender a priorização de outros investimentos em detrimento da revitalização do anel rodoviário de Belo Horizonte. São vidas que estão sendo ceifadas no dia-a-dia, são riscos que estão sendo impostos a milhares de vidas de agora até 2014. Não é o momento de se convocar a genialidade econômico-financeira do Lulinha, buscar os providenciais recursos da Construtora Delta, pedir socorro ao generoso Carlinhos Cachoeira? Somos tão criativos, sabemos como ninguém arregimentar recursos! Que tal elegermos um dos reparos milionários dos estádios da Copa/2014 e abrirmos mãos de sua candidatura a sede? Brincar com a educação, com a segurança e com o atendimento na saúde tem sido suportável, mas fechar os olhos a vidas colocadas conscientemente em risco não é atitude de quem coloca a busca da verdade como um fator meramente esclarecedor.

. VERGONHA - 13 de junho de 2012 Os estrangeiros falam o que querem do Brasil, e não podemos retrucar. Padre Antonio Vieira(português) disse que “no Brasil conjuga-se o verbo roubar em todos os modos e em todos os tempos”; De Gaulle (francês) disse que “o Brasil não é um país sério”; Larry Rohter (jornalista americano) chamou, na época, presidente do Brasil, o senhor Luis Inácio da Silva de “bêbado”: e, agora, Valdívia (jogador de futebol chileno) diz que “no Brasil se mata por R$ 50,00”. Ficamos possessos, nossos brios vão à lona, mas cá entre nós: podemos reclamar? Alguém falou mentira, usou apenas de um mero propósito para ofender a nossa moral? Sinceramente, estou mais uma vez envergonhado, mas sentindo o meu sangue verde/amarelo fervilhar nas veias e colocando no ar a pergunta: Quando vamos acabar com isso? OS VERDADEIROS BANDIDOS - 14 de junho de 2012

A coisa é muito pior que a gente pensa. Assisti a uma entrevista do jogador Valdívia e o raciocínio conduziu-me a uma reflexão e consequente conclusão aterrorizante. Neste país os bandidos é que estão certos. Mesmo flagrados em ação criminosas,

59


são apenas suspeitos. Os de maior porte, jamais são condenados, enquanto os de menor envergadura quando condenados usufruem de regalias, recebem uma superproteção dos organismos de direitos humanos, recebem indultos, praticam novos crimes e fica tudo às mil maravilhas. Nós, os assaltados, os roubados, os agredidos, os atropelados, passamos por toda sorte de atributos. Somos dissimuladores do pânico, exagerados, simuladores de oportunismos, fraudulentos, usurpadores da verdade, impostores e demais classificações; além de ficarmos ameaçados de revezes. Não é que o pobre coitado do jogador depois de viver, junto com a esposa, momentos de terror nas mãos de bandidos inescrupulosos, está sendo acusado de simulador de uma situação irreal para justificar uma suposta saída do Palmeiras. Diante isso, conclui que, correm menos riscos os “suspeitos” de corrupções, ações fraudulentas e outras maracutaias por este Brasil afora; e, no frigir dos ovos o mauscaracteres somos aqueles que insistimos com essa bobagem de honestidade, ética, moral e exercício irrepreensível da cidadania.

PIZZARIA BRASIL - 17 de junho de 2012 Eu fico lendo as cartas enviadas ao jornal sobre a CPI do Cachoeira e o julgamento do Mensalão, e no frigir dos ovos, o que consigo enxergar são novas denominações para novos sabores de pizzas. Como será a pizza mensalão? Muzzarela, presunto, tomates, queijo provolone, atum e algumas rodelas de ovo cozido? E a pizza cachoeira? Vão acrescentar cebola, salsinha, pimentão ou algum outro tipo de tempero? E me divirto muito mais ainda imaginando o pizzaiolo pedindo os ingredientes ao auxiliar de cozinha: “Solta mais uma pitadinha de gilmar mendes e umas cem gramas de zé dirceu. E não esquece de dizer ao patrão pra mandar comprar mais demóstenes torres, marconi perillo e cavendish que estão acabando.” E nós aqui fora fingindo como sempre que acreditamos na seriedade da coisa. SEIS POR MEIA DÚZIA - 19 de junho de 2012 O que deixa os políticos muito à vontade para serem sem vergonhas é o próprio povo. Imaginem que o José Serra, jamais investigado, apesar de denúncias pesadas sobre ele referentes à CPI da Privataria Tucana, comunista ativo na era pré regime militar como presidente da UNE, asilado político que se escondeu sob as asas de Salvador Allende, foi o primeiro a buscar em Paulo Salim Maluf uma composição visando as próximas eleições municipais. Todavia, Haddad e Erundina (não estou defendendo o PT ou os petistas, quero vê-los distantes) são os únicos que estão sendo malhados por isso. Quero ver os petistas longe do governo e se possível do país, mas trocá-los por políticos do mesmo quilate como José Serra, FHC ou Aécio Neves, seria o mesmo que trocar seis por meia dúzia ou Tião por Sebastião.

60


ORGULHO E VERGONHA - 24 de junho de 2012 Hoje acordei e postei-me frente ao espelho. Minha mente voltou aos meus tempos de criança e veio empreendendo uma viagem pela minha vida afora, do começo para frente Cada fase foi desfilando diante de meus olhos. Vi cada passo que dei, cada vitória eu conquistei, cada dificuldade que superei. Relembrei-me das noites em claro que passei estudando para prestar o exame o do vestibular, me vi pleiteando e concorrendo às vagas aos empregos nas empresas que trabalhei. Vi todas as dificuldades que enfrentei para criar a minha família, manter as minhas filhas na escola, adquirir o material escolar, comprar os uniformes, dar-lhes o mínimo de conforto. Recordei-me também que enfrentei tudo com muita dignidade, sem comprar um atestado médico falso, sem lançar um despesa indevida na declaração de renda, cumprindo com todas as minhas obrigações cívicas e procurando exercer a cidadania de forma irrepreensível. Aí, voltei à realidade e vi o mundo que me cerca infestado de corruptos, de sonegadores de impostos, de executivos e parlamentares adulterando provas seletivas no serviço público para empregar parentes e amigos, vi o quanto as pessoas abriram mãos de valores dignificantes. Olho para aquele espelho e vejo ali estampado o meu rosto e sinto um orgulho tão imenso daquele cidadão brasileiro e ao mesmo tempo vergonha do que a minha nação se transformou. O IMÃ - 25 de junho de 2012 Certa vez eu li em algum lugar, que não me lembro de onde, que Hitler não era o homem de ferro que supunha o povo alemão, mas sim o ímã que aglutinava a ideia deste mesmo povo em acreditar ser superior e o que é o pior insuflava-os contra os judeus que dominavam a economia alemã. Assim vejo o Lula, que nada mais é que um ímã que mantém uma imensa camada popular no obscurantismo, conseguiu reuni-los em torno de si com os míseros R$ 70,00 do bolsa família e os mantém iludidos fazendo-os acreditar que saíram da linha da pobreza absoluta. Até hoje não vi minha empregada pegar um avião para ir visitar a mãe em Alagoas, não vi o porteiro do meu prédio comprar casa no programa “Minha Casa Minha Vida”, e o que é pior, aquele camarada que passava frente à mesa de beira de calçada, onde aos finais de tarde eu costumava beber a minha cerveja e beliscar o meu filezinho a palito, com sua marmita presa à linha da cintura , que me lançava um olhar de ódio e dedo em riste, dizendo: “Quando o Lula for eleito isso vai acabar, quem vai estar sentado aí, serei eu.” Pois é, continua passando por lá, com a velha e surrada marmita pendurada à cintura, cabisbaixo, mãos bolso adentro e fingindo não me ver. E, para esse povo enxergar terá quer ser como os alemães ao se depararem com o país no chão. O EXCESSO ENCHE OS OLHOS – 27 de junho de 2012 Por quê os ladrões explodem os caixas eletrônicos? Porque sabem que lá tem muito dinheiro.

61


Por quê assaltam casas lotéricas? Porque sabem que nelas existem muito dinheiro proveniente do grande movimento de apostas. E por quê esses locais são mais procurados? Porque a vigilância é ineficaz e não existe um controle rigoroso. Por quê temos tantos golpes de corrupção, de superfaturamentos e outros desvios de dinheiro público. Porque a máquina administrativa está empanturrada de dinheiro com essa elevadíssima carga tributária. Não existe controle nenhum e tudo fica muito à vontade. Se tivéssemos uma carga tributária menos polpuda, menos dinheiro nos cofres públicos, somente o suficiente para suprir as despesas públicas. Essas seriam melhor administradas, o poder aquisitivo do público aumentaria e consequentemente o dinheiro circularia no mercado, a produção aumentaria e os ladrões parariam de se candidatar a cargos públicos. Benfeitorias a parlamentares, auxílios despesas de gabinetes, cartões corporativos e autoaumentos de salários desapareceriam. MORALIDADE URGENTE – 28 de junho de 2012 Às fábulas nunca contaram que a própria raposa de incumbia de tirar a tranca do portão do galinheiro. Essa história da Comissão de Finanças do Congresso Nacional criar uma emenda na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que irá conceder ao Legislativo e ao Judiciário autonomia para reajuste de seus próprios salários sem depender do Executivo dever ser um engano. Esses senhores estão se excedendo e brincando com o povo brasileiro. A coisa já passou do limite há muito tempo e entrando nas raias do absurdo. O povo precisa se organizar e de forma democrática, legal e constitucional criar alguma forma de moralizar o nosso sistema político e judiciário com muita urgência. PARAÍSO INFERNAL – 28 de junho de 2012 Essa conversa de não sei quantas pessoas saíram da linha da pobreza absoluta, que sabe-se lá quantas pessoas passaram para a classe média, e que o brasileiro passou a ter mais condições de viajar de avião, criou na cabeça do pobre coitado do povo brasileiro uma fantasia tão grande que o resultado está aí: As financeiras estão levando o maior cano nos financiamentos de veículos, o calote nos cartões de crédito subiram 30% sendo o maior índice desde 2000, e os brasileiros com empréstimo consignado, aquele que é descontado direto em folha, estão devendo 172 bilhões de reais às entidades financeiras. E, devemos enfatizar que o aumento de procura de passagens aéreas se deve às promoções das empresas de aviação na guerra acirrada de concorrência de mercado. Agora, quem e como vai ser explicado ao povo, porque nesse maravilhoso crescimento econômico, ele se encontra atolado em um buraco sem fundo? OBSCURIDADE - 02 de julho de 2012 Gostaria de opinar sobre a carta do Sr. Daniel Marques (historiador) publicada neste

62


jornal (HOJE EM DIA) em 01.07 sob o título “Fatos obscuros da história”. Como historiador, o senhor deveria saber que toda a história de mais de 500 anos de Brasil é um festival de “fatos obscuros”, assim como a história do período da ditadura militar de 1964 nos conta que muitos dos que se intitulam hoje “condutores do processo de redemocratização do país”, eram terroristas e lutavam para implantar no país um regime comunista/socialista, regime este falido no mundo inteiro, como a história conta claramente, e que a imensa maioria da sociedade civil brasileira, grupos religiosos, empresários, latifundiários e inúmeros políticos daquela época rejeitavam e repudiavam porque uma das principais características deste regime é o desrespeito à propriedade e à liberdade. E, propriedade e liberdade são conquistas que a história universal nos conta, levou inúmeras sociedades a insurgir-se contra as ameaças de loucos como Hitler, Napoleão e outros que se julgaram com o direito de apropriar-se. Aproveito para enfatizar que uma comissão instaurada para apurar fatos que só tem uma face é um tanto quanto “obscura”. FATOS OBSCUROS - 04 de julho de 2012 Todo e qualquer bom brasileiro sabe que a história de mais de 500 anos de Brasil é um festival de “fatos obscuros”, assim como a história do período da ditadura militar de 1964 nos conta que muitos dos que se intitulam hoje “condutores do processo de redemocratização do país”, eram terroristas. muitos treinados em Cuba por Che Guevara, que era um mercenário argentino a serviço de Fidel Castro, praticavam atos terroristas, assaltos a bancos e assassinatos e lutavam para implantar no país um regime comunista/socialista, regime este falido no mundo inteiro, como a história conta claramente, e que a imensa maioria da sociedade civil brasileira, grupos religiosos, empresários, latifundiários e inúmeros políticos daquela época rejeitavam e repudiavam porque umas das principais características deste regime que pretendiam implantar é o desrespeito à propriedade e à liberdade. E, propriedade e liberdade são conquistas que a história universal nos conta, levou inúmeras sociedades a insurgirem-se contra as ameaças de loucos como Solimão (otomano), Átila (huno), Hitler, Napoleão, Lênin, Ceausescu, Allende e outros que julgaram-se com o direito de apropriar-se. Agora pretendem apurar fatos constituindo uma comissão muito mais obscura, porque só tem um lado da história. Ora, história não se constrói, registra-se; e o que está registrado não se esconde nem se apaga, sobretudo buscando bodes expiatórios para traçar uma farsa.

ERROS PRIMÁRIOS - 05 de julho de 2012 Uma das coisas que eu gosto de fazer é assistir esportes pela TV. Já compareci à campos de futebol, à quadras e a autódromos. Já pratiquei futebol na várzea quando era mais novo. O tempo vai nos permitindo adquirir uma visão bastante apurada, sobretudo no futebol, e chega um momento em que a gente começa a ficar sem entender porque se insiste tanto nos mesmos erros. Vou citar aqui dois erros que acontecem sistematicamente no futebol e os técnicos parecem ignorar. Espero que a maioria leia jornais ou pelo menos que alguém lhes levem as minha impressões:

63


1ª} Sendo que o goleiro disputa a bola com a vantagem de poder erguer os braços e pegá-las bem acima da cabeça dos atacantes, por que mais que oitenta por cento dos escanteios são batidos na pequena área, justamente nas mãos do goleiro? 2ª) Por que um técnico mantém em seu time um goleiro que não sai jogando com um companheiro, seja na reposição de uma bola em que ele pegou, seja através de um tiro de meta? Dar chutão pra frente incorre em pegar o time adversário de frente e com maior capacidade de pegar a bola do que o time que está dando a saída de bola. PAÍSES DIFERENTES - 08 de julho de 2012 O Sr. Daniel Marques de Virginópolis/MG e eu devemos viver em países diferentes. Por coincidência, ambos se chamam Brasil. No Brasil dele os acidentes acontecem nas estradas porque faltam aparelhos de intercomunicação entre os veículos, aparelhos estes que permitiriam avisar uns aos outros sobre condições momentâneas de uma rodovia. No meu Brasil, os acidentes acontecem porque as estradas estão em péssimas condições, os motoristas abusam do excesso de velocidade, dirigem embriagados, não existe fiscalização suficiente e a impunidade impera. No Brasil dele, a história fala de fatos obscuros, enquanto no meu Brasil tudo anda às escuras desde o ano de 1500. Mas, neste momento virou um breu. Rouba-se, corrompe-se, enriquece-se ilicitamente, CPMI são abertas e não se resolve nada, julgamentos são manipulados, todo mundo se abraça e o pobre acredita que mudou de classe social, que seu poder aquisitivo aumentou, faz prestações que não consegue pagar, compra o que não pode, bate os recordes de inadimplência e espera o carnaval chegar. INGENUIDADE? - 12 de julho de 2012 Lendo os jornais de hoje, observei que muitos brasileiros acreditam em novas expectativas para o País com a cassação do Demóstenes. Brasileiro é ingênuo mesmo, com tanto bandido militando na política, no judiciário e no serviço público, acreditar que as coisas estão entrando no eixos é digno de diplomação de otário. Vem vindo aí o julgamento do mensalão, novas eleições e licitações para obras da Copa 2014 e Olimpíadas 2016. Vamos ver a farra que vai ocorrer. A ingenuidade (será mesmo ingenuidade?) é tanta que houve um cidadão que escreveu a um de nossos jornais que os acidentes acontecem nas estradas brasileiras, a exemplo de outros países, porque faltam aparelhos de intercomunicação entre os veículos, aparelhos estes que permitem avisar uns aos outros sobre condições momentâneas de uma rodovia. Enquanto sabemos que os acidentes acontecem porque as nossas estradas estão em péssimas condições, os motoristas abusam do excesso de velocidade, dirigem embriagados, não existe fiscalização suficiente e a impunidade impera.

POBRE JOVEM NAÇÃO - 13 de julho de 2012 É inacreditável. Um país onde o índice de criminalidade infantil é um dos mais elevados do mundo, onde os resultados de avaliação escolar estão entre os piores do

64


mundo, onde o modelo educacional mantém os jovens no obscurantismo, os adolescentes cada vez mais envolvidos com drogas, uma presidente enfatizar que o desenvolvimento de um o país não se mede pelo PIB, mas por tudo aquilo que faz para o futuro de suas crianças e adolescente, é uma afirmativa tão infeliz, que revela a real responsabilidade e a incapacidade de se governar uma nação.

DESMORALIZAÇÃO - 13 de julho de 2012 É sob forte emoção que escrevo esta carta. Eu fico imaginando o que se passa pela cabeça dos editores de seções de cartas dos jornais por esse Brasil afora. Essa avalanche de cartas de inúmeros leitores, reclamando, criticando, cobrando honestidade, justiça, postura ético-moral de políticos. Exigindo uma ação compatível dos juristas e uma conduta patriótica do cidadão brasileiro. Chegamos a um ponto de desmoralização intolerável. Estamos atolados em um mar de corrupções incomensurável. Nossas instituições estão falidas. O poder executivo seja municipal, estadual ou federal é incompetente e corrupto. O poder legislativo em todas as esferas é corrupto, indecente e debochado. O poder judiciário privilegia bandidos, não se impõe e virou motivo de gozação e piadas. Altíssimas tributações, elevadíssimas taxas de juros, assistencialismos formadores de parasitas, clientelismos. A área da saúde é uma vergonha, a área da educação é uma esculhambação, a área de segurança pública vive agonizando. Se me alongar vou escrever de 40 a 50 páginas, por isso vou parar nessa síntese, que já é um retrato bem fiel da nossa caótica realidade, fazendo três perguntas: A – Até quando vamos fingir que está tudo bem? B – Quando vai surgir alguém realmente decente para reverter essa balbúrdia? C – Haverá coragem suficiente para publicar a minha carta? Eu assino, assumo e respondo por tudo o que disse nesta carta. MERECIMENTO - 16 de julho de 2012 Uma nação que elege um semianalfabeto a presidente, mantendo-o por oito anos no poder. Um indivíduo com ligações com os maiores ladrões e corruptos da história da política brasileira. Capaz de perdoar dívidas e fazer doações monetárias a outros países, os ditos emergentes, sabendo dos problemas e da miséria que impera em solo pátrio. Que conduz à presidência uma ex-terrorista, incompetente e despreparada. Um homem debochado, que se julga “o cara”. Esta nação, incapaz de reagir, se organizar, se impor e exigir mudanças radicais. Incapaz de cobrar uma reforma profunda do sistema judiciário, cobrar um sistema de saúde decente, um sistema educacional eficaz, ordem e segurança pública, merece viver no atoleiro em que está enfiada APOSENTADOS - 16 de julho de 2012 Gostaria de sugerir aos principais jornais do país que se interessassem um pouquinho pelos aposentados. Fazem matérias e coberturas sobre tantas coisas sem importância como Ronaldinho Gaúcho, Instituto Lula, fotos furrecas da Carolina Dieckmann, e tantas outras bobagens, e deixam de lado um fator da maior importância: o

65


aposentado. O INSS terá de corrigir mais de um milhão de benefícios por incapacidade concedidos em todo o País, devido um erro no cálculo desses benefícios a partir de 29 de novembro de 1999, reconhecido pelo próprio INSS, e que foi ajuizado e sentenciado. Na sentença publicada em 04.06.2012,a desembargadora Marianina Galante, da 2ª Vara Tribunal Regional Federal de São Paulo, mandou que o calendário dos pagamentos (correção dos benefícios e pagamento dos atrasados) fosse elaborado em 15 dias pelo INSS em conjunto com o Ministério Público e o Sindicato do Aposentados da Força Sindical – autores da ação civil pública. Segundo a assessoria jurídica do sindicato foi previsto 60 dias para a revisão dos benefícios, e o pagamento dos atrasados no prazo médio de 1 ano. Entretanto, até agora não se tem mais nenhuma notícia a respeito, e os jornais quando muito colocam pequenas notinhas de cantinho de folha, em geral muito mal escritas e sem informações consistentes. Acho que está passando da hora da imprensa bater nas portas do INSS, levantar o assunto, cobrar resultados e publicar de forma esclarecedora para que esses tão desprezados aposentados recebam informações corretas e com qualidade. COTIDIANO NACIONAL - 17 de julho de 2012 Vou contar uma história de arrepiar: Vinha vindo um cidadão pela rua, quando um outro, dedo em riste, bradou: - Seu político safado! Ladrão, corrupto, enganador, come-e-dorme, cara de pau! Quantos projetos de lei você elaborou? Quantas sessões da câmara você faltou? Quanta propina embolsou? Aí, o político devolveu: - E você, seu pilantra? Quantos lápis roubou na empresa que trabalha? Quanto material levou para casa? Quantas vezes pediu seu colega que trabalha além do seu horário para registrar sua saída mais tarde afim de faturar uma hora extra que não fez? Quantos atestados médicos não comprou para justificar faltas injustificáveis? Ou para sonegar o imposto de renda? E, se me acha tão safado porque me elegeu? Porque paguei a sua conta de luz em época de eleições? Nisso, um motorista bêbado, que tinha comprado a sua carteira, atropelou uma senhora, que se levantou e alegou não ter se machucado e que tinha apressa pois ia receber o bolsa família. O guarda aproximou-se, o motorista recusou-se a fazer o teste do bafômetro alegando não ser obrigado ...hic...hic...hic... a produzir provas contra si mesmo. Enquanto isso, um ladrão aplicava o famoso saidinha de banco, para comprar drogas que são abundantemente vendidas defronte a delegacia de polícia da Lagoinha, em um pobre aposentado que ficou sem o dinheiro que ia comprar o remédio que estava faltando no posto de saúde do SUS, onde as pessoas reclamavam que não tinham médicos para atender o grupo enorme de gente que se acumulava na sala de espera, onde os atendentes tratavam as pessoas com prepotência, descaso e arrogância. Ali, naquela sala de espera uma professora discutia com outra o baixo salário, enquanto a outra contava para ela que estava sendo ameaçada por um aluno que chegou a mostrar-lhe uma arma escondida sob a camisa. E, bem longe dali, um pai passava a maior dificuldade para explicar ao seu filho o que era PIB, IDH e taxa selic; e para se livrar da situação inventou que tinha um compromisso e foi para o boteco, ouvir umas piadas de políticos, beliscar uma

66


pizza a palito e tomar uma, pois ninguém é de ferro. AULINHA GRATUITA - 17 de julho de 2012 O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa usada para classificar os países pelo seu grau de "desenvolvimento humano" e para separar os países desenvolvidos (muito alto desenvolvimento humano), em desenvolvimento (desenvolvimento humano médio e alto) e sub desenvolvidos (desenvolvimento humano baixo). A estatística é composta a partir de dados de expectativa de vida ao nascer, educação e PIB (PPC) per capita (como um indicador do padrão de vida) recolhidos a nível nacional. Cada ano, os países membros da ONU são classificados de acordo com essas medidas.Entre 182 países avaliados o Brasil ocupa a 84ª posição, atrás de países como Chile (44ª), Argentina (45ª), Barbados (47ª), Uruguai (48ª), Bahamas (53ª), Trinidad e Tobago(62ª),só para citar alguns exemplos. Como se pode ver existe uma correlação entre PIB e o que está sendo desenvolvido em termos educacionais (qualidade de investimento nas futuras gerações). Essa aulinha gratuita pode ser aproveitada para se aprender que falar bobagem pode comprometer a imagem de um governante diante outros chefes de estado. ESQUISITO - 19 de julho de 2012 Está passando da hora da sociedade fazer uma reflexão e tomar medidas imediatas. Está tudo muito esquisito. O PIB apresenta valores aquém dos prometidos; uma tentativa de desviar o foco enfatiza que o País está mais preocupado com a formação dos jovens, que seria o mesmo que desassociar o mel da abelha; as áreas da saúde, educação, segurança estão em greve pra todos os lados; a inadimplência no mercado financeiro cresce e bate recordes; o judiciário manda soltar assassinos; a polícia mata duas pessoas de vida regular em São Paulo; os traficantes e viciados desfrutam de absoluta liberdade e atuam livremente em todo território nacional; uma CPMI rola, rola, rola e não dá em nada; obras para a Copa do Mundo/2014 estão atrasadas; um ti-ti-ti em torno do julgamento do mensalão corre solto 24 horas por dia, são promessas, ameaças, disseque-disse, disse-que-não-disse; as eleições municipais estão trazendo as composições e os conchavos mais esdrúxulos. É muito esquisito ou não é? Os que estão no poder estão fazendo igual ou pior àquilo que criticavam. E eu escrevendo mais uma carta que não será publicada. POLÍTICO DIGNO - 22 de julho de 2012 Em meio a uma politicagem profissional, corrupta e irresponsável, surge no cenário um exemplo de dignidade e que deve servir de modelo não só pelos políticos, como também de modelo para o eleitorado O deputado federal José Antônio Reguffe (PDT – DF), proporcionalmente o mais bem votado do País (266.465 votos = 18,95 % dos votos válidos do DF), estreou na câmara protocolando vários ofícios da diretoria geral da casa. Abriu mãos dos salários extras (14% e 15% salários). Reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito de 25 para 9. Além disso reduziu uma cota interna do gabinete,

67


chamado de “cotão” de R$ 23-030,00 para R$ .4.600,00. Abriu mãos, ainda, de toda verba indenizatória, cota de passagens aéreas e do auxílio moradia. Tudo em caráter irrevogável. Os eleitores devem exigir dos parlamentares uma conduta idêntica, em caráter municipal, estadual e federal, porque sozinho o referido deputado irá economizar, em 4 anos de mandato, para os cofres públicos, 2, 3 milhões de reais. Estenda-se isso aos demais 512 deputados federais, aos deputados estaduais e vereadores de todo território nacional. PERDOEM-ME - 23 de julho de 2012 Que me desculpem os políticos, que me desculpe a maioria da Nação Brasileira. Tomado por um DPOC, aos 64 anos, não demora muito que eu venha despedir desse mundo. Desculpem-me todos pela vida ética, honesta e moral que levei. Desculpem-me por ter cumprido com as minhas obrigações cívicas. Pelas inúmeras vezes que recusei propina no meu trabalho por fornecedores que queriam levar vantagens. Pelas vezes que recusei aos meus chefes não embutir componentes fantasmas nas listas de materiais para encarecer os produtos. Desculpem-me por não ter comprado atestados médicos para justificar faltas injustificáveis e não ter comprado recibos para sonegar o imposto de renda. Perdoem-me por não ter comprado a carteira de motorista, por não ter feito “gatos” na minha rede elétrica e nem na rede telefônica, tampouco de TV‟s a cabo. Perdoem-me as vezes em que votei em branco por não conseguir encontrar um candidato que merecesse meu voto. Sinceramente, desculpem-me havê-los decepcionado tanto. Não me cassem a cidadania brasileira, por favor. Apesar de tudo eu tive a honra e quero morrer brasileiro. Eu amo o meu País, apesar de vocês. EDUCAÇÃO - 24 de julho de 2012

É inacreditável, quando o discurso é sobre educação fala-se de tudo: mais escolas, escolas melhor equipadas, qualidade da merenda escolar, transporte escolar nas regiões mais pobres, do salário dos professore e ensino de qualidade. Mas, o que é um ensino de qualidade? Ensino de qualidade para mim é o conjunto de todas essas coisas acima citadas, acrescidas de um conteúdo pedagógico bem elaborado, de uma metodologia de ensino eficaz, e muito mais ainda. De matérias curriculares que possibilitem preparar os alunos para a vida como o exercício da cidadania, da ética e da moral como princípios, de noções básicas de política, sociedade e economia. E,para tanto, as escolas só deveriam aceitar alunos que trouxessem um princípio básico de educação familiar, o que poderia ser medido através de testes pertinentes. Quando reprovado no teste, seria dado a esse candidato à escola um curso preparatório de um ano para que ele se adéque ao contexto exigido. Quem teve a oportunidade de assistir nos anos 60 ao filme “Ao mestre com carinho”, e entendeu o filme, deve saber do que estou falando. Quem não assistiu, assista-o. Ele

68


pode ser achado em vídeo-locadoras e na Internet.

ALTOS SALÁRIOS - 26 de julho de 2012

Está rolando na Internet uma matéria sobre grandes salários. São citadas dez pessoas, sendo sete dessas, brasileiras. Citam Galvão Bueno, Sônia Abrãao, Luciano Huck, Paloma Duarte, Neymar, Tony Ramos e Gustavo Lima. Importar-se com o que outras pessoas ganham é coisa de gente medíocre e incapacitada. E quem aborda tais assuntos são os inconformados, incompetentes e espíritos de porco, que não conseguiram ir muito longe em suas carreiras. Essa mediocridade deveria reunir-se para vasculhar e especular os elevadíssimos salários dos magistrados do judiciário, dos deputados estaduais e federais, dos vereadores, senadores, das elevadíssimas aposentadorias de políticos, de elevadíssimas verbas de gabinetes de parlamentares, auxílios moradias milionárias, etc. Os artistas, apresentadores e o jogador de futebol recebem honestamente um salário referente ao retorno que propiciam aos seus contratadores. E, nunca se ouviu comentar qualquer falcatrua de nenhum deles. São brasileiros honrados e dignos de nossa admiração e respeito.

O GOLPE DA DESCRIMINILIZAÇÃO DAS DROGAS - 27 de julho de 2012 Os traficantes com os quais o governo está fazendo o conchavo para a efetivação da descriminalização das drogas, só vão se dar conta que serão esfaqueados pelas costas, quando forem massacrados pelos petralhas, sobretudo os chefões do tráfico, esses dos escritórios, gabinetes, etc. Mas, não se iludam os chefetes, pois eles também vão dançar bonito Ambos que acham que vão comandar o comércio livre das drogas vão ser denominados inimigos públicos e alijados do mapa como ratazanas. Será que nunca ouviram falar da história que diz “que quando não se pode com o inimigo é melhor trazê-lo para o seu lado, depois esfaqueá-lo pelas costas”? Esses incautos servirão para se “matar dois coelhos com uma cajadada só.” E AGORA JOSÉ? - 29 de julho de 2012 Agora eu quero ver. Eles vão mostrar a cara. Eu venho falando, insistindo alertando. Mas, não vai ter jeito, as máscaras vão cair. Essa semana começa o julgamento do mensalão. E, mais uma vez recorro ao poetíssimo Carlos Drummond de Andrade. E agora José? O GRANDE TEATRO - 30 de julho de 2012 A dramaturgia brasileira apresentará a partir desta semana um de seus maiores espetáculos: O julgamento do mensalão. O palco está armado, os atores afinados.

69


Será imperdível, e o público... bem, o público... ora, o público não interessa. SUGESTÃO - 31 de julho de 2012 Gostaria de sugerir aos parlamentares, sejam vereadores municipais, deputados estaduais ou federais, que apresentassem, votassem e aprovassem um projeto de lei que exigisse, assim como são colocadas pessoas mortas, doentes, etc, nos maços de cigarro, fosse exigido colocar fotos de acidentes causados por motoristas bêbados nos rótulos de bebidas, de gente obesa nos rótulos de refrigerantes e saquinhos de sanduíches do Mac Donald‟s, de animais torturados em embalagens de cosméticos e fotos de políticos corruptos nas guias de recolhimento de impostos. DEMÉRITOS PREMIADOS - 1º de agosto de 2012 Aqui neste País as coisas são feitas às avessas. Se formos analisar criteriosamente vamos nos certificar que o bom senso não é uma das nossas virtudes. As coisas que aqui acontecem são de dar arrepios. Vejam só: Um vereador de Anápolis(GO) pediu um minuto de silêncio em homenagem à morte de Bin Laden, e o presidente da câmara concedeu o pedido, O ex-presidente Lula recebeu 5 títulos de doutor honoris causa em razão dos desserviços que o agraciado fez pela educação durante seu mandato. E, agora, Ronaldinho Gaúcho recebe o título de cidadão honorário de Belo Horizonte, concedido pela câmara de vereadores, título que se confere a quem presta serviços relevantes à cidade, e que não nos chegou ao conhecimento essa elogiável façanha. OS MESMOS - 1º de agosto de 2012 Caminhoneiros insatisfeitos, motoqueiros idem, professores nem se fala, o pessoal da área da saúde também, policiais, etc, etc, etc. Mas, sabe o que me surpreende? É que chegam as eleições e o povo elege os mesmos, sempre os mesmos. FURADA - 1º de agosto de 2012 Os vereadores de Belo Horizonte tanto se vangloriavam como um feito da maior relevância, querendo desta forma justificar aquele pretensioso aumento de salários no início do ano. Parece que era tudo o que fizeram nesse mandato em exercício. Acontece que a história das sacolas plásticas acabou numa furada e agora o que vão usar nas campanhas de reeleição? O título de cidadão honorário conferido ao Ronaldinho Gaúcho?

DISCURSO LÚCIDO - 02 de agosto de 2012 Quem assistiu o discurso do presidente José Pepe Mujica, do Uruguai, na Rio + 20 pode perceber o quão lúcido, brilhante e verdadeiro é aquele governante.

70


Sinceramente senti inveja da nação uruguaia. Dentro de uma humildade ímpar e ao mesmo tempo usando uma coragem inequívoca, aquele senhor revelou a podridão política que torna o mundo uma arena de competitividade comercial e econômica que escraviza os povos, alastra a pobreza e a miséria para o deleite de uma pequena elite gananciosa. Aconselho a quem quiser conhecer o conteúdo do discurso pesquisar o You Tube na Internet. FRUSTRAÇÃO - 02 de agosto de 2012 O Estado de Minas Gerais divulgou em seu portal da transparência o salário dos servidores públicos (são 278 mil registros). Sem entrar no mérito se isso é certo ou errado, ao menos mostrou uma coisa interessante: a prima do contraventor Carlinhos Cachoeira, Mônica Beatriz Silva Vieira, presenteada pelo Senador Aécio Neves com um empreguinho público em maio de 2011, continua trabalhando, ou, no mínimo, recebendo seu salário. O caso foi divulgado pela imprensa em abril de 2012. Quem esperava a exoneração da protegida do senador mineiro, forte nome do PSDB à sucessão presidencial, que engula sua frustração.

NOVO MODELO EDUCACIONAL - 03 de agosto de 2012 Foi instalada uma Comissão Especial da Reformulação do Ensino Médio reunindo 24 deputados de 13 partidos para encontrar um modelo melhor para a última fase da educação básica no País. Nomeado relator dessa comissão, o deputado Wilson Filho (PMDB-PB), explica que o colegiado deve realizar, a partir de agosto, reuniões com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, com técnicos da pasta, secretários de educação, gestores de centros de ensino, pesquisadores nacionais e estrangeiros, além de representantes de entidades que atuam na área. Um relatório preliminar, a ser elaborado até novembro, deverá nortear discussões a respeito do tema em diversos estados. A ideia é que o grupo chegue a uma proposta de alteração da legislação atual sobre o ensino médio até o final do próximo ano. Apresentei em 18.10.2011 uma sugestão para projeto de lei à Assembleia Legislativa de Minas Gerais para um novo modelo educacional para o País. Gostaria de divulgá-lo amplamente, assim como o livro de minha autoria abordando a necessidade de um novo modelo educacional para o Brasil. Enviei ao Deputado Federal Wilson Filho uma mensagem oferecendo meu livro e minha proposta de modelo como referência. Gostaria de divulgar minha proposta amplamente e se for julgada procedente, contar com o apoio da sociedade, da mídia e da classe educacional. Meu intuito não é ganhar dinheiro, é de caráter patriótico. Por isso coloco à disposição da imprensa, caso queiram publicar o modelo por mim idealizado sem qualquer ônus. Tenho ainda em meu poder cerca de uns quatrocentos livros que também disponibilizo gratuitamente, mas seria preciso a pessoa que quiser receber arcar com a despesa da postagem. Posso enviar uma cópia por e-mail a quem se interessar, tanto do livro quanto da proposta do modelo educacional. Essa é uma grande oportunidade de mudarmos este País.

71


URNAS ELETRÔNICAS - 04 agosto de 2012 A despeito das campanhas que estão sendo feitas apresentando o ranking dos políticos para fornecer referenciais de avaliação dos candidatos aos eleitores, ou das campanhas para melar as eleições através do voto nulo, estamos de mãos atadas do mesmo jeito, uma vez que já está comprovado que as urnas eletrônicas são uma fraude e os resultados manipulados a bel prazer, nesta atual conjuntura, daqueles que estão no poder. Portanto, caso se pretenda lisura nessas e nas demais eleições daqui pra frente, há de se suspender o uso das urnas eletrônicas. E tem que ser o povo a fazer essa exigência, pois se depender de judiciário ou de conscientização política, estamos nos iludindo mais uma vez.

RECIBO URNAS ELETRÔNICAS - 06 agosto de 2012 Voltando às urnas eletrônicas e à lisura na apuração das eleições no País, para que o ranking dos políticos funcione ou a campanha do voto nulo dê certo, será necessário que as urnas passem a emitir o recibo confirmando o voto do eleitor, pois com isso, no caso de dúvidas, uma checagem poderá ser efetuada, e consequentemente, as fraudes serão evitadas. Temos, nós eleitores conscientes, que exigir através de campanhas exaustivas que o recibo seja uma realidade a partir das próximas eleições. O MAIOR BRASILEIRO - 08 agosto de 2012 O SBT está apresentando um programa, que a meu ver chega a ser ridículo. O programa visa eleger “o maior brasileiro de todos os tempos” através de pesquisas populares, confrontando brasileiros ilustres e de elevado senso patriótico tais como Alberto Santos Dumont, Ayrton Senna, Machado de Assis, Monteiro Lobato, Oswaldo Cruz, Vital Brasil. etc. (pela ordem alfabética) que contribuíram significativamente com o País, seja culturalmente, seja no desenvolvimento de algum benefício, seja na área de saúde, ou pela demonstração de amor à Pátria; com pessoas, sem querer desmerecer ou discriminar ninguém, que não contribuíram à mesma altura, tais como Tiririca, Edir Macedo, Lampião, Cazuza, Dercy Gonçalves. São pessoas elogiáveis, claro que o são, mas merecerem concorrer ao “título de maior brasileiro de todos os tempos” já é outra coisa bem diferente, inclusive porque ficaram de fora da disputa brasileiros que se destacaram com feitos meritórios de muito maior relevância. Outrossim,.existe uma disputa entre Lula e Ayrton Senna, que considero um despropósito imenso ao ilustre desportista, que pelo o que ele (Senna) representou para o País merecia muito mais respeito e consideração. A única coisa positiva que o referido programa está propiciando é a certeza de que nosso povo realmente está mergulhado no obscurantismo, não sabe votar e suas escolhas são levadas por critérios de análise muito pouco consistentes.

72


O MÉTODO (II) - 09 agosto de 2012 Lembram-se da minha carta “O método” (13.06.2011)? Vou refrescar-lhes a memória, mas, por favor, leiam até o fim: O método é simples e muito eficaz. O método consiste da banalização absoluta de uma sociedade e torná-la completamente refém dos detentores do poder. Estão criando os parasitas através de programas assistencialistas e chamando a concessão de míseros R$ 70,00 de “instrumento que tirou 28 milhões de brasileiros da linha da pobreza absoluta.” Assim como, apregoando “a passagem de 36 milhões de brasileiros da classe pobre para a classe média” com os irrisórios R$ 545,00 do salário mínimo. E, o que é pior, chamando isso de “distribuição de rendas mais justa.” Estão desmantelando a área educacional produzindo gerações despreparadas para os problemas, decepções e os desafios da vida, incapazes de lidar com os conflitos, aproveitando-se de pais que entregam-lhes filhos mimados e birrentos. Estão permitindo a mercantilização do ensino superior, que vende diplomas e títulos, sem qualquer compromisso com a responsabilidade, despejando no mercado profissionais que sequer sabem escrever corretamente. Estão esfacelando o Sistema Judiciário, promovendo a impunidade e a incredulidade na justiça. Estão demolindo as instituições policiais e militares com o propósito de enfraquecê-las para possíveis reações. Esses, são aqueles que se intitulam “os condutores do processo de re-democratização do País”, que assumiram e veem disputando e se revezando acirradamente no poder, nestes últimos 26 anos, que exatamente compunham as frentes socialistas/comunistas no período pré-ditadura militar. Agora, respondam-me se essa cotização do ensino superior é ou não é a melhor maneira de tornar o ensino superior público uma sucata como o é o ensino público fundamental e médio. MENSALÃO Nº 9.748 - 10 agosto de 2012 Nove mil setecentos e quarenta e oito é uma estimativa (pessimista) que fiz da quantidade de cartas enviadas aos jornais sobre o assunto. E o mais interessante é que o pessoal do PT não quer admitir o uso do nome mensalão para o episódio. Podemos mudar sim. Que tal chamarmos de negação, ou quem sabe omissão? Assim como a Dilma inventou o termo presidenta, podemos inventar um também: nécrimenão. Cabe aí também enganação, ou pelo tempo que vão enrolar essa massa podemos chamar de seculão. Mas, cá pra nós, aqui muito confidencialmente, o melhor nome não seria eunumsabiadenadanão? ENTRE GREVES E CUSTOS INÚTEIS - 11 de agosto de 2012 Enquanto os setores da saúde, educação e segurança paralisam os serviços essenciais no País, lutando por melhores salários, os municípios brasileiros de norte a sul, os estados da federação e o congresso nacional comportam uma imensidão exagerada de vereadores, de deputados e senadores, com elevadíssimos salários, exorbitantes cotas de gabinete, 14º e 15º salários, ajudas de custos, cartões

73


corporativos e outras tantas benesses, além de superlotar seus gabinetes com parentes, amigos e afilhados, gerando um custo que não se justifica e fazendo lambanças, tais como a Câmara Municipal de Belo Horizonte o fez ao conferir a Ronaldinho Gaúcho o título de cidadão honorário da cidade. E, como se isso não bastasse, a presidente Dilma levou uma comitiva composta de 67 pessoas para acompanhar a abertura das Olimpíadas, talvez maior que muitas delegações participantes do evento. Está na hora de se colocar um basta nesta festança que estão promovendo no País. RELAÇÃO CUSTOS X BENEFÍCIOS - 12 agosto de 2012 A Nação precisa aprender a avaliar as coisas pela ótica correta. Aquela pessoa que vai receber no final do mês os R$ 70,00 do bolsa família, devia se perguntar: Quanto ganha cada um daqueles 41 vereadores de BH? Quanto ganha cada um daqueles 77 deputados estaduais de MG? E os 513 deputados federais(53 por MG)? E os 81 senadores da república? E toda aquela gente que ocupa seus gabinetes? Quantos serão na totalidade dos municípios, dos estados da federação e em Brasília? Quanto dinheiro é gasto com verbas de gabinetes, auxílios isso, auxílios aquilo? Quanto dinheiro é arrecadado com impostos e quanto é usado para cobrir essas despesas? E continuar se perguntando: É preciso tanta gente para nada fazer, ou melhor, para desviar dinheiro público em seus próprios benefícios? Será que se fizesse mais com muito menos gente, eu não estaria indo agora receber um salário digno e fruto de meu próprio esforço? Será que estou sendo enganado? O MEU GRITO - 13 agosto de 2012 O meu grito ainda há de ser ouvido. Eu já escrevi um livro abordando a necessidade de se voltar as atenções à Educação. Já escrevi e enviei inúmeras cartas aos jornais falando sobre a educação, tão maltratada e tão desprezada pelos políticos nacionais que ocupam o poder. Quando vejo o País na 54ª colocação entre os demais países, me dá vontade de chorar. Relembrar o patético deboche do Sr. Luís Inácio Lula da Silva, enquanto presidente, lendo um livro de cabeça para baixo, e vê-lo receber o título de doutor honoris causa pelos alegados serviços(?) que prestou à educação, me fazem ter a certeza que o meu grito não há de ser em vão. E, quando esse dia chegar, espero que os covardes omissos que fecharam olhos e ouvidos a tantos apelos tenham a vergonha de se mirar no espelho.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS - 14 de agosto de 2012 Com a proximidade das eleições municipais não seria viável, os atuais vereadores dos municípios brasileiros, sem qualquer exceção, sabedores que são da inutilidade que representam e do elevado custo que causam aos cofres públicos, tivessem a decência de criarem um decreto lei estabelecendo um número de vereadores por cidade, bem

74


mais reduzido. A minha sugestão se prende ao fato de que é do conhecimento de todos que as únicas coisas que fazem é propor mudanças de nomes de avenidas, ruas e praças para bajular alguém, conceder títulos de cidadãos honorários sem qualquer sentido e/ou coisas que não trazem qualquer benefício ao município. Sugestão: Municípios com mais de 1 milhão de habitantes: 11 (onze) vereadores; de 500 mil até um milhão de habitantes: 9 (nove) vereadores; municípios com menos de 500 mil habitantes: 7(sete) vereadores. Inclusive, seria um teste para deputados estaduais, federais e senadores já começarem a refletir em reduções pertinentes em suas câmaras.

O MAIOR BRASILEIRO (II) - 15 agosto de 2012 Não me importa quem seja o dono do canal, quem seja o produtor e muito menos o apresentador do programa do SBT “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos”. Mas o “Maior Brasileiro de Todos os Tempos” são muitos. Foram homens que desbravaram essas terras, que fundaram cidades, que desenvolveram a nossa cultura, que defenderam a nossa soberania quando foi necessário, que banharam nossas terras com o seu suor, que construíram estradas, que plantaram e colheram em nossos solos, que vestiram nossa camisa nas competições esportivas. Foram homens que lutaram contra epidemias, que salvaram vidas nos hospitais, nos incêndios, nos deslizamentos de terras. Foram aqueles que recolheram mantimentos, medicamentos e roupas para desabrigados em épocas catastróficas. Foram e têm sido esses homens que saem de casa todos os dias para enfrentar a criminalidade e correrem riscos nas ruas para nos garantir a segurança. Foram e são aqueles que nos ensinaram e aos nossos filhos nas escolas, ajudaram-nos a educá-los e encaminhá-los na vida. São aqueles que exerceram a cidadania de forma irrepreensível, assim com são aqueles que se conduziram na vida pública com ética e moralidade. “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos” não tem sexo, não é um homem ou uma mulher, não tem cor, não tem religião, não tem posição social, eles são muitos e merecem o respeito absoluto, ao invés de serem objetos de uma pesquisa que confronta e compara valores que não têm escalas de mensuração ou qualquer outro critério de medida.

HORÁRIO POLÍTICO - 16 agosto de 2012 Com a proximidade das eleições municipais eu gostaria de sugerir ao TSE modificar o formato do programa obrigatório (em uma dita democracia) eleitoral. Ao invés de ficar passando aquelas caras patéticas de candidatos e falando de promessas, muitas delas esdrúxulas, outras cômicas e incabíveis. Por que não convocar os candidatos e colocar pessoas, tais como, professores, economistas, médicos, psicólogos, advogados, donas de casa, empresários a sabatiná-los. Avaliar os seus conhecimentos a respeito das funções e obrigações dos cargos pleiteados, apurar os seus conhecimentos sobre as leis orgânicas dos municípios, as interposições entre leis municipais, estaduais, federais. Entender o mecanismo de seus raciocínios lógicos dedutivos, avaliar o que cada candidato conhece sobre as necessidades dos seus

75


municípios e suas populações. Acho que seria muito mais proveitoso, propiciaria aos eleitores desenvolver critérios consistentes de avaliações para a escolha de seus candidatos com muito mais segurança que permite o atual formato do programa. PATRIOTISMO - 18 de agosto de 2012 Eu vejo o povo norte-americano sob uma ótica um tanto quanto restritiva. Não gosto muito de como às vezes interferem em conflitos externos, da maneira prepotente como se postam diante do mundo e do alarde que fazem de seu poderio como uma das, senão, a maior potência mundial. Mas, tem algo que admiro demasiadamente naquela nação. Admiro o irrepreensível espírito patriótico daquele povo. Sinceramente, como brasileiro patriota que sou, invejo aquele povo. Se tivéssemos uma Nação imbuída de tamanho patriotismo, certamente essa calhordada que está afundando o País nesse buraco sem fundo, falindo as nossas instituições, roubando deslavadamente, destruindo nossos valores cívicos, éticos e morais, e transformando a população em um aglomerado de parasitas e analfabetos funcionais, estaria no lugar que merece: cadeia ou fora do País. NÃO VOU ME CALAR - 19 de agosto de 2012 Mesmo que alguns jornais me boicotem, alguns jornalistas me restrinjam, e aqueles que são coniventes ao poder constituído me barrem, vou continuar gritando e cada vez mais alto e sonoramente. As instituições se recuperam, a economia de mercado pode ser revista, as taxas de juros ajustadas, a carga tributada realinhada, o judiciário reformado, os ladrões julgados seriamente e punidos, o sistema penitenciário moralizado, enfim, muita coisa pode ser consertada dentro de um período razoável. Contudo, vão ser necessários muitos anos e um empenho acentuadíssimo para se reorganizar a área educacional deste País, reedificar as estruturas de valores referentes a ética, à moral, ao exercício da cidadania e ao patriotismo depois que passar este tsunami, chamado PT e PSDB, que tomou conta do poder e devastou impiedosamente com o caráter de patrimônios culturais, educacionais e cívicos desta Nação, nestes últimos 20 anos. MENORES TRAFICANTES - 20 de agosto de 2012 Segundo os juízes do TJD, os menores traficantes presos pela primeira e segunda vez não devem ser conduzidos aos centros de atendimento sócioeducativos para adolescentes, uma vez que não constitui obrigatoriedade dos mesmos serem conduzidos a essas instituições, desde que não tenham praticado ato violento ou ameaça grave à pessoa. Um coordenador da infância e juventude entrevistado pelo Jornal Nacional da Rede Globo, disse que os mesmos terão de estar estudando e praticando trabalhos comunitários em lugar da internação. Como controlar isso pode se constituir em significativa dificuldade, sugiro que cada juiz, cada advogado lotado no STJ e cada comissário de menores, apadrinhem esses inocentes infratores, os levem para suas casas, matriculem-nos em escolas e lhes consigam um trabalho comunitário, exercendo o devido controle de seu afilhado para

76


garantir o controle dessas saudáveis atividades de recuperação dos mesmos. Caso contrário, esses pequenos infratores em pouquíssimo tempo constituir-se-ão em perigosos e contumazes traficantes. POVO FELIZ - 21 agosto de 2012 Uma carta que li em um jornal no dia de hoje, intitulada "Somos Felizes", me trouxe à lembrança o acontecimento que passo a narrar. Trabalhei 14 anos no Grupo Fiat, no qual entrei bem no início de sua implantação aqui no Brasil, e nesse começo vinham italianos ás centenas participar desse processo de implantação. Bem, certo dia um dos diretores da empresa que aqui se encontrava, ao qual eu estava subordinado, e que desenvolveu comigo uma relação de mútua confiança e amizade, me perguntou, dizendo: -"Explica-me uma coisa que não entendo no brasileiro. É um povo que em sua maioria é notadamente ignorante, ganha um salário irrisório, massacrado por uma carga tributária cruel, submetido a uma taxa de juros exorbitante, passa por imensas dificuldades, tem uma assistência médica medíocre, administrado por políticos incompetentes e ladrões, mas a gente passa por cada um de vocês, cumprimenta e pergunta: - Como vai? E a resposta vem acompanhada de um largo sorriso, envolta em uma aura de felicidade: - TUDO BEM!!!! Pode me explicar?" - insistiu ele E, infelizmente, eu não soube explicar. Na realidade eu quis lhe perguntar: - O Senhor já ouviu falar do bobo alegre? Mas, preferi não depreciar tanto o nosso povo infeliz diante de um estrangeiro. INEXPLICÁVEL - 23 agosto de 2012 Muitas vezes eu fico me perguntando se é tão difícil assim não assimilar coisas tão simples e evidentes, Desde o período do regime militar, que o PT do Sr. Lula, até antes de assumir o poder, ou seja enquanto oposição, apregoava um País com uma distribuição de rendas mais justas e uma maior igualdade social. Falava de cargas tributárias menores, de taxas de juros mais baixas, de assistência médica pública decente, educação e segurança de primeiro mundo e menos roubalheiras no setor público. Hoje, com o PT no poder por um período de quase dez anos, o que vemos é o País com uma elevadíssima carga tributária, juros altíssimos, ocupando as piores colocações nas avaliações de educação e desigualdade social, as instituições policiais caindo aos pedaços, uma justiça que a cada dia abre mais brechas para o deleite da criminalidade, processos de corrupções em julgamentos e CPI‟s confusas e contraditórias, e um povo afundado em dívidas que não consegue pagar e atolado na miséria. Será que para enxergar e entender isso exige-se mais do que ver, ouvir e falar? E, o que me causa mais estranheza ainda, é que vejo esse povo, indistintamente, conversando e discutindo planos táticos futebolísticos utilizando linguagens e conhecimentos dignos de louvor.

77


ENTRE MENTIRAS, TAPAS E BEIJOS - 24 agosto de 2012 Acho que de 90% a 95% da população brasileira conhece a piada do menino que ganhou o apelido de Luís Inácio porque andava mentindo muito. E não é que para consagrar o apelido do garoto o Sr. Luís Inácio Lula anda aparecendo na TV mineira, em uma propaganda política de apoio à candidatura de Patrus Ananias à Prefeitura de Belo Horizonte, dizendo que quando assumiu a presidência, chamou o Patrus para ajudá-lo a desenvolver um programa para erradicar a pobreza no País e juntos criaram o “bolsa família”, quando o Brasil inteiro sabe que esse programa assistencialista, gerador de parasitas e de elevado cunho eleitoreiro, nasceu, ou melhor, foi abortado na gestão de FHC do PSDB. Enquanto isso, a peça em cartaz, ”O Mensalão”, no grande teatro do STF vai cumprindo a sua trama muito bem urdida, de um lado um esbraveja, acusa e pede a condenação, um outro lado ameniza, não reconhece as provas incriminatórias e absolve; e o povo muito mais atento ao embate Nina x Carminha, nada percebe e também nem desconfia que ao final da CPI do Cachoeira, o seu principal protagonista certamente adotará nova alcunha: Carlinhos Goteira.

RECADO AOS CANDIDATOS - 25 agosto de 2012 Na maioria das vezes eu faço uso de acentuada ironia quando me refiro a políticos e, ultimamente, a membros do judiciário. Essa ironia decorre de uma característica pessoal e individual fecunda em mim por caráter inato e emerge quando algo me irrita, sobretudo quando o deboche, mazelas e a desfaçatez se me apresentam. As dissimulações acentuadamente flagrantes, a cretinice exacerbada despertam esse meu lado irônico. E, diante de tudo que temos assistido no cenário político e judiciário nacional, não me resta outra alternativa a não ser desabafar à altura. Neste momento, por exemplo, assistindo a esta infeliz propaganda obrigatória nacional, cabe-me mandar um recado aos candidatos, avisando-os que estão concorrendo é a um cargo público e não à Academia Brasileira de Letras. Portanto esses ridículos versinhos tipo “seja feliz vote no Luiz”, não são uma forma eficaz de argumento eleitoral, não traduz seus conhecimentos sobre as questões públicas e nem reflete o caráter ou a personalidade que é exigida de quem pleiteia uma posição de tamanha responsabilidade. Assim como as despropositadas manobras eleitoreiras de se inventar projetos de leis com o intuito de arregimentar votos de determinadas categorias, constitui-se em flagrante e indisfarçável mau-caratismo. MISSÃO - 26 de agosto de 2012 Certa vez um jornalista, que não me recordo o nome, me disse que eu queria consertar o mundo. Eu respondi a ele que ninguém, a não ser Deus, poderia consertar o mundo, mas todo ser humano tem a obrigação de tentar fazer alguma coisa para termos um mundo melhor. Eu escrevo diariamente aos jornais tentando passar uma mensagem, não com o objetivo de consertar o mundo, mas com o intuito de levar algum recado, mesmo que

78


às vezes de forma irônica, mas que carrega como conteúdo críticas construtivas à mazelas, desfaçatezes e cambalachos dentro de algum setor que prejudique a uma pessoa, a um coletivo social e/ou ao País e à Nação. Adotei isso como uma missão, combater a corrupção, a roubalheira, as atitudes e desmandos que lesam a sociedade, a Pátria e o povo brasileiro. Por isso não vou adotar o silêncio e nem me acomodar diante de dificuldades ou que venham ignorar os meus gritos. E, neste momento, estou gritando bem alto: o poder público e o nosso judiciário estão atolando o País e a Nação em um lamaçal incomensurável. VIOLÊNCIA DAS TORCIDAS - 28 de agosto de 2012 O aumento exagerado da violência e da criminalidade deve-se à impunidade que, infelizmente, agigantou-se em nosso País. Muitos culpam a polícia, mas o Judiciário requer uma reforma urgentíssima. Entretanto, com relação à violência que tem sido praticada em todo o País pelas torcidas de clubes de futebol, a polícia deveria proceder uma investigação mais acurada, como foi feito na Inglaterra. Policiais à paisana infiltraram-se nas torcidas, fotografaram, filmaram, registraram e identificaram os líderes, os mais exaltados e os mais violentos. Cada qual foi levado a julgamento, muitos foram disciplinados com a prisão, outros com a proibição de comparecerem aos estádios e proximidades. Com isso erradicaram a violência naquele país e os denominados “hooligans”, que em português significa vândalos, foram dizimados. Mesmo querendo admitir apenas uma torcida de um clube por jogo, não funciona. A violência tomou conta do jogo Atlético x Cruzeiro, em Belo Horizonte, apesar dessa medida. As câmeras das emissoras de TV poderiam ajudar muito.

BRASIL, UM PAÍS DE CEGOS - 28 de agosto de 2012 Somente alguém ou alguma categoria com poder de representatividade poderia esboçar alguma reação contra essa bandalheira que está ocorrendo em solo pátrio. Uma categoria que poderia promover esse esforço seria a empresarial. Mas, apenas fingem-se contrariados com a elevada carga tributária a que suas empresas e produtos estão carregados. Entretanto, essa suposta contrariedade não passa de uma mera encenação, e nem mesmo fazem maior alarde ou rumor. Ficam quietinhos em seus cantos, pois repassam para o preço de seus produtos todos os impostos, taxas e encargos sociais, e quem na realidade paga as contas é o consumidor. E a maioria do povo paga isso sem mesmo saber. Acredita e se deixa levar pelo canto da juriti, que lhes chega aos ouvidos em acordes entoando hinos tipo “tudo pelo social”, “voltados para o ser humano” ou “comida na mesa do pobre”.

COMPROMISSO DE CAMPANHA - 29 de agosto de 2012 Sugiro aos candidatos que realmente se propõem ao exercício da atividade a que pleiteiam, voltados a realizar uma gestão ética, moral e objetivando a atender as reais necessidades da população e do município, que registrem em cartório o seu projeto de governo, no caso dos candidatos a cargo executivo, revelando o seu projeto de gestão

79


para as áreas educacional, da saúde, da segurança, obras municipais, indicando onde irá obter os recursos financeiros para a realização desses projetos. E, no caso dos que se candidatam a cargo parlamentar, um documento igualmente registrado em cartório, mencionando as verbas de gabinete que pretendem reduzir e/ou de que pretendem abrir mão, o número de funcionários de gabinete, e uma relação de projetos de leis que pretendem apresentar constituídos de propostas para melhorias no município e que atendam os anseios da população. Vão tornar mais proveitoso e agradável o horário da propaganda política na TV, ao invés de ficarem falando “abobrinhas” e recitando versinhos; e, em lugar de ficar distribuindo santinhos pelas ruas, distribuam cópias do seu compromisso registrado em cartório, que certamente o eleitor irá guardar para conferir em vez de jogá-los pelos chãos e sujando a cidade. A FAMÍLIA - 30 de agosto de 2012 Depois de falirem diversas de nossas instituições, agora estão bombardeando e ameaçando o maior sustentáculo da sociedade. O juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública de Goiás, Ary Queiroz, decidiu que uma viúva de um funcionário público daquele estado terá de dividir a pensão que recebe com a amante do falecido marido. A "outra" entrou na Justiça para ter direito ao benefício. (17.08.2012) Em Tupã/São Paulo, o Cartório do Registro Civil da cidade efetuou o registro de um homem com duas mulheres que viviam juntos há três anos. (23.08.2012) Não está na hora de pararmos e pensarmos seriamente sobre as consequências da falência da base inequívoca da sociedade: a família. E mais ainda, de se rever e promover uma reforma do sistema judiciário nacional?

INVASÃO TELEVISIVA - 31 de agosto de 2012 (SÓ AO JORNAL “BOM DIA RIO PRETO”) Em sua carta publicada neste jornal, em 31.08.2012, como título “Paciência e Reflexão”, o Sr. Mauro Vechiato, fala de uma propaganda política eleitoral na TV, onde os candidatos apresentam propostas com seriedade , sinceridade e recomenda que os telespectadores ouçam-nas com atenção, enquanto faz duras críticas ao espírito de gozação e da mania do brasileiro de fazer chacotas com coisas sérias. Pois, eu respondo a esse senhor que ele deve estar pegando, sem saber, em seu aparelho de TV, o programa eleitoral de um outro país, pois nos programas que eu tenho assistido as coisas que tenho visto e ouvido é: “Seja feliz, vote no Luiz”, “Vote com amor, vote em Leonor”. Ou uma série de mentiras de coisas que nós estamos cansados de sermos iludidos. O senhor, nem imagina, Sr. Vechiato, o quanto esses candidatos riem de nossas caras, e nem mesmo percebe que nosso dia à dia é um show humorístico onde nós, cidadãos brasileiros, somos os palhaços dessa “séria e sincera classe política”. Atrevo-me, inclusive, a lhe dizer que são os eleitores ingênuos como o senhor que estão fazendo do processo eleitoral a festa dos oportunistas eleitoreiros.

80


FALTA ALGUÉM NO BANCO DOS RÉUS - 31 de agosto de 2012 Graças a Deus ainda temos no STF Ministros pautados no senso de dignidade e no caráter do princípio básico-fundamental da justiça, e o ex-deputado João Paulo Cunha foi condenado, mesmo que tenha recebido ainda 4 votos para a absolvição. E, a exemplo de Nuremberg, está faltando alguém no banco dos réus, infelizmente. Mas, à medida que o julgamento for avançando e as condenações sendo impostas aos envolvidos, espero que o povo faça uso do raciocínio e conclua que seria humanamente impossível alguém em uma determinada posição, tanto no governo, como no partido(PT), estivesse alheio ao que estava se passando. E, mesmo que a justiça não o possa condenar, esse, o povo imponha a condenação implacável de anulá-lo politicamente. REDESCOBRIR O BRASIL – (01.09.2012) O Brasil tem uma história, de mais de quinhentos anos, fabricada através de mentiras e entre roubalheiras e cambalachos. O poder público sempre tratou a educação de forma a impelir a Nação ao obscurantismo e torná-la essencialmente em um bando de analfabetos funcionais. Deixou-se roubar descaradamente por estrangeiros, e aproveitaram-se, os detentores do poder, para pegarem as suas fatias nos processos de apropriação indébita. Fez uma salada da administração da economia, e da administração pública em geral, e a coisa está tão embolada que a minha sugestão é mudarmo-nos temporariamente, todos, sem distinção, para qualquer país. E, um determinado grupo apossar de um navio da frota de nossa Marinha e redescobrir o Brasil. Após a redescoberta voltamos todos, deixando pra trás os resquícios de falta de sentido patriótico e da ausência do senso do exercício da cidadania a que estamos acostumados. Aí começaríamos tudo novamente, só que desta vez adotando conceitos administrativos cientificamente bem definidos, utilizando uma política de gestão pautada em preceitos éticos e morais irrepreensíveis, obedecendo a um sentido pátrio inquestionável e varrendo do nosso mapa o politiqueiro profissional. Pode dar certo. O REQUINTE DO DEBOCHE - (01 .09.2012) (CARTA SOMENTE AOS JORNAIS DE BH) Fica difícil calar-se diante daquilo que intitulo manobra eleitoreira com fornecedores e de acintoso deboche à população por parte da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, essa história de instalação de mais 598 ramais distribuídos entre os gabinetes dos mesmos e de mais 43 câmeras de vigilância. Como se não bastasse o malfado projeto de lei para fechamento dos supermercados aos domingos e que a população está deplorando. Além do custo de instalação, esse aumento de ramais trará um acréscimo às contas com telefonia dos gabinetes que pelo "enorme serviço" que prestam irá agigantar mais ainda a "festa" de funcionários de gabinetes. Espero que o povo belorizontino saiba fazer do somatório dessas manobras infelizes a razão maior para buscar novos representantes, sobretudo envergando caracteres éticos e morais à altura de quem exerce cargo público de tamanha responsabilidade.

81


ESSE TAL DE NADA SEI, NADA VI - (02.09.2012) Será que a Presidente Dilma também não sabe nada, não vê nada, não ouviu nada? Compete também ao executivo saber o que está se passando no Congresso Nacional, e mandar apurar o volume de dinheiro gasto naquela casa. Se está faltando dinheiro em alguma outra área, como a educação e saúde, por exemplo. Ou, se determinadas categorias federais estão em greve reivindicando aumentos salariais e está faltando dinheiro, enquanto uma deputada federal pelo Maranhão, auferiu ganhos de R$ 88.000,00 por dia trabalhado em 2011, pois dos 101 dias trabalhados na Câmara, naquele ano, ela só compareceu em 19 deles, é algo que devia ser do conhecimento de quem está no exercício do cargo de presidente do País Esse é um caso. Imaginem quantos similares existem no Planalto Central? Quanto não andam mamando nos gabinetes? Quantas verbas inexplicáveis de gabinetes, superfaturamentos e outros cambalachos não andam dilapidando os cofres públicos?

ESFOMEADO NÃO SOCORRE FAMINTO - (03.09.2012) Conta-se uma história de um menino pobre que namorava um casaco da moda na vitrine de uma loja, e o pai ficou angustiado porque não podia comprar o casaco para o filho. E tão angustiado ficou que passou até fome para economizar um dinheirinho e foi para a porta de uma igreja pedir esmola até conseguir juntar o suficiente e comprou o casaco e o deu ao filho, que inebriou-se em alegria e felicidade. E no dia seguinte foi todo orgulhoso com o casaco para a escola, mas ao final do dia retornou sem o casaco, e perguntado pelo pai, respondeu que dera de presente a um coleguinha mais pobre. O pai quase lhe arrancou o couro. Com dificuldades financeiras para resolver problemas nas áreas da educação e saúde, reajustes salariais de diversas categorias do funcionalismo público federal, como pode nossa presidente emprestar US$ 200 milhões para Cuba resolver problemas de seu programa alimentar, aumentando para RS$ 1,57 bilhões os empréstimos àquele país? PERGUNTAS SEM RESPOSTAS - (03.09.2012) Algumas perguntas que ficam no ar. Por que as soluções de problemas neste País é adoção de artifícios que elevam a carga tributária ou manobras político-econômicas envolvendo aumento de taxas de juros? Quem não se lembra da malfadada CPMF, que até andaram querendo ressuscitar, e que foi criada para cobrir o déficit da área da saúde? Quem não se estarrece com a miséria que os aposentados da iniciativa privada recebem, enquanto algumas categorias da rede pública têm aposentadorias milionárias? Por que assistimos na TV como são praticados os elevados roubos na área da saúde? Como existem tantos golpes de aposentadorias fantasmas Brasil afora e golpes de todas as formas aplicados no INSS, em hospitais da rede pública; e por que na era da informática não existem sistemas de controles rigorosos, não se fazem auditorias

82


minuciosas e sistemáticas no serviço público? Afinal, quem poderia responder a essas perguntas?

APOSENTADOS PEDEM SOCORRO - (04.08.2012) Quando começa a propaganda eleitoral, em qualquer ocasião, o primeiro a ser lembrado é o aposentado. Todos se propõem a apadrinhá-lo, colocá-lo no colo e enfrentarem tempestades e trovoadas a seu favor. Passadas as eleições, claro, o aposentado é o primeiro a ser abandonado.. Corta isso, corta aquilo, daqui e dali a começar pelo pobre do aposentado. Enquanto nenhuma auditoria para inibir as inúmeras fraudes no INSS é feita, enquanto proliferam os desvios e a roubalheira na área da saúde e a presidente Dilma vai levar alguns milhões de dólares para os cubanos, o INSS anuncia atrasos nos pagamentos das correções de benefícios e pagamento dos atrasados ocasionados por erros nos cálculos dos benefícios dos aposentados por invalidez entre 1999 e 2009, e que a justiça determinou que sejam regularizados.

APOSENTADORIA DO MINISTRO - (04.08.2012) A aposentadoria do Ministro Cezar Peluso está trazendo imensa preocupação geral. Todos, impreterivelmente, de norte a sul, de leste a oeste, manifestam uma inquietação, pois se houver algum empate na votação de alguma questão envolvendo absolvição x condenação, como será resolvida? Para que isso não venha ocorrer e acabe com essa ansiedade, sugiro que seja dada uma licença por tempo indeterminado, ou seja, até que dure o julgamento do mensalão, a um dos ministros em atividade. E, sinceramente, tenho percebido um certo ar de cansaço, de exaustão nos Ministros Dias Toffoli e Lewandowski. Podem sortear um dos dois para serem justos. PARABÉNS JORNAL HOJE EM DIA – 05.09.2012 (SÓ ENVIADA AO JORNAL HOJE EM DIA) PREZADO SENHOR EDITOR PARABÉNS JORNAL HOJE EM DIA. A FOTO DO DIA DE HOJE (05.08.2012), EMOCIONOU-ME, ENCHEU MEU PEITO DE ORGULHO E MEUS OLHOS DE LÁGRIMAS. NADA MAIS FELIZ QUE A IDEIA DE DESTACAR O PAVILHÃO NACIONAL NA SEMANA DA PÁTRIA. PARABENIZEM POR MIM A QUEM ENVIOU ESSA FOTO TÃO LINDA E MAJESTOSA. SAUDAÇÕES

83


RESPOSTA DE UM "LEVIANO" – 05.09.2012 (UMA CARTA QUE ENVIEI AO JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO, AO SR. LHOTARIO OCTAVIANO DINIZ EM RESPOSTA A UMA CARTA QUE O MESMO ENVIOU A ESTE JOPRNAL EM 02.09.2012 E QUE REPRODUZO ABAIXO DESTA. ENVIEI CÓPIAS A DIVERSOS LETORES DO JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO)

RESPOSTA DE UM "LEVIANO" Em resposta a sua carta, intitulada “Lewandowski”, publicada no Fórum dos Leitores do Jornal O Estado de São Paulo, em 02.09 último, devo confessar-lhe, Sr. Lothario Octaviano Diniz Junqueira, que gostaria de respondê-lo através do próprio jornal e apesar de haver solicitado àquele órgão que publicassem a carta que lhes enviei, eles não o fizeram porque devem ter as suas razões para tal. Contudo, eu não me conformaria em deixá-lo sem uma resposta e, esse período em que fiquei esperando a publicação de minha carta, reanalisei e conclui melhor o que penso a respeito dos motivos que o levaram a escrever aqueles absurdos. Acredito que o senhor não conheça pessoalmente o Ministro Lewandowski, mas pode dever-lhe algum favor de forma indireta, ou, o que é mais provável, deva algum favor ao ex-deputado João Paulo Cunha, que o senhor preferiu discretamente (e estranhamente) chamar de “um dos envolvidos”. E se o conceito e o conhecimento de justiça do senhor é este que apregoou, sugiro que o senhor reveja seus conceitos e valores. Sua carta contradiz a opinião dos demais Ministros que consideraram reais e existentes as provas que incriminam aquele “um dos envolvidos” e os demais envolvidos. Então, como o senhor considera levianos aqueles que escreveram as cartas criticando o voto de Lewandowski, deve considerar também levianos os demais Ministros do STF. Porque não escreve a eles acusando-os de levianos, posso fornecer-lhe os seus endereços eletrônicos se quiser. Acrescento que o senhor foi muito desrespeitoso aos inúmeros leitores que escrevem àquele jornal, e que nos leem em cópia, chamando-os de levianos. Essas pessoas a que o senhor se referiu tão despropositadamente, são aqueles guerreiros implacáveis e verdadeiros patriotas que estão lutando no dia a dia, por um País onde corruptos não roubem deslavadamente como esses “envolvidos” veem fazendo e representantes do Judiciário não os protejam como o fizeram o Ministro Lewandowski e o Ministro Dias Toffoli, a quem o senhor se “esqueceu” de referir e defender também. (e igualmente estranho). E, para finalizar, Sr. Lothario, aqueles que são constante e impiedosamente feitos de palhaços por um bando de ladrões e facínoras, só têm a chacota como forma de manifestação, ou o senhor sugeriria que aplaudíssemos respeitosamente àqueles que estão debochando acintosamente da Nação?

84


CARTA ENVIADA POR L. O. D. J. AO JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO EM 02.09.2012 LEWANDOWSKI – 02.09.2012 Horrorizam-me, dia a dia, as cartas de inúmeros leitores que se atrevem a criticar, levianamente, o ministro Ricardo Lewandowski, por ter este absolvido um dos envolvidos na ação penal que se convencionou chamar de mensalão. Não tenho procuração de S. Exa. para defendê-lo nem o conheço pessoalmente. Aqueles que se comprazem em criticá-lo e até em insultá-lo certamente não têm o mínimo conhecimento a respeito do funcionamento do Poder Judiciário e, menos ainda, da função judicante, esta adstrita unicamente às provas dos autos e da obediência à lei, não ao clamor popular. Chegam até a associar seu voto à sua nomeação para a nossa mais alta Corte pelo presidente que infelicitou este país durante oito anos, esquecidos de que o ilustre Ministro Joaquim Barbosa também foi indicado pela triste figura. Pior do que isso, ignoram seu passado, sua formação e sua atuação judicante pregressa. Também não têm sido menos injustas as invectivas contra os advogados dos acusados, os quais se limitaram a cumprir os mandatos que lhe foram outorgados para exercerem o sagrado direito de defesa assegurado a qualquer acusado em juízo. Tenho absoluta certeza de que nenhum daqueles leitores gostaria de ser julgado por um tribunal popular e sem um defensor... L. O. D. J. CAVALO DE TRÓIA – 02.09.2012 A presidente Dilma Rousseff está virando maníaca com essa história de presente de grego. Depois do “Brasil Carinhoso” no Dia das Mães, lá veio ela com mais um presentinho para, segundo ela, comemorar o Dia da Pátria. Um País como o nosso, com a maior bacia hidrográfica do mundo, com tantas hidrelétricas, inclusive que se deu ao luxo de dividir Itaipu com o Paraguai, de mãos beijadas, para se igualar e alcançar o preço de energia dos outros países, teria que reduzir em 53% a taxa de energia. Reduzir custos de produção, posso dar uma aula gratuita: 1 – Estabelecer um controle rígido dos gastos públicos erradicando a roubalheira, os superfaturamentos e os desvios de verbas públicas com auditorias e controles rígidos. 2 – Reduzir significativamente a absurda carga tributária e os encargos sociais. 3 – Parar de dar esmolas formadoras de parasitas, pois com as medidas acima o crescimento da produção gerará empregos, estabelecerá melhor distribuição de rendas e dignificará o cidadão brasileiro.

85


SÓ FALTAVA MAIS ESSAS - (08.09.2012) (CARTA ENVIADA SÓ AOS JORNAIS DE BH) Corre notícia na imprensa que os vereadores de BH estão utilizando o site da da Câmara para fazer campanha. O que constitui crime eleitoral, segundo a legislação pertinente. Algumas pessoas andam falando que estão, inclusive, utilizando funcionários daquela casa para distribuírem panfletos de propaganda eleitoral. Isso deveria ser rigorosamente apurado, e caso constatado, estes deveriam ter suas candidaturas anuladas e responder por crime eleitoral. E, insisto, o povo deve ficar bem atento, pois querem continuar mamando nas tetas generosas da administração pública, nadando de braçada e apresentando projetos de leis... espera aí, que projetos de leis? HORÁRIO OBRIGATÓRIO EDUCATIVO - (08.09.2012) Se entra eleição, sai eleição, as promessas dos políticos são sempre as mesmas, os descumprimentos são sempre os mesmos, os políticos são sempre aos mesmos, então quem precisa mudar é o povo. E mudar o povo é adotar um novo modelo educacional nas escolas e criar programas educativos para os que não mais frequentam as escolas. Não existe a programação eleitoral obrigatória, pois então, o TSE devia criar um programa educativo obrigatório, através do qual aulas básicas de economia, sociologia e política em um formato de fácil assimilação, poderiam mostrar como funciona, quem tem responsabilidade sobre isso ou aquilo, o que é imposto, como são pagos e quem realmente o paga (o povo, claro). Assim nenhum político iria prometer a mudança do fuso horário, nenhum político iria prometer que vai diminuir o tempo de percurso de ida e volta do cidadão que trabalha na zona sul e mora na zona norte de São Paulo e nem prometer que iria criar um projeto de lei que vai permitir a entrada livre de brasileiros nos Estados Unidos, coisas já prometidas nos horários eleitorais. CADÊ OS ARTISTAS? - (09.09.2012) Quando foi instalado o regime militar no País, em 1964, os artistas, cantores e compositores da MPB, protestavam veementemente porque muitas de suas músicas eram censuradas e os mesmos eram prejudicados diretamente nos seus bolsos por isso. Hoje, quando um governo permissivo, deixa a pirataria correr solta, muito à vontade, sem qualquer repressão, o trabalho de artistas, cantores e compositores é copiado e comercializado a preço de banana, prejudicando o faturamento de suas obras, não vi nenhum manifestar qualquer insatisfação. Não só por isso, como pela corrupção, a roubalheira desenfreada e a mentirada deslavada com a qual a população é ludibriada. Cadê os artistas, compositores, cantores, dramaturgos?

TOMANDO O PRÓPRIO VENENO - (10.09.2012) Vou dar uma forcinha para o povo puxar pela memória: O PT vivia atacando o poder

86


constituído acusando-o de corrupto, cobrava a redução substancial da taxa de juros, criticava e elevada carga tributária, combatia ferrenhamente o assistencialismo e, comandava, estimulava, apoiava e estava sempre à frente de movimentos grevistas. Hoje no poder, está tomando do próprio veneno. Deflagrou o maior processo de corrupção da história do País (mensalão), é responsável por uma taxa de juros exorbitante, governa o País detentor da maior carga tributária do planeta, possui o maior programa assistencialista do mundo e amarga movimentos grevistas nos setores público e privado de enormes proporções; além de fazer da mentira o seu "modus governandi". HORÁRIO OBRIGATÓRIO EDUCATIVO – (10 09. 2012)

Se entra eleição, sai eleição, as promessas dos políticos são sempre as mesmas, os descumprimentos são sempre os mesmos, os políticos são sempre aos mesmos, então quem precisa mudar é o povo. E mudar o povo é adotar um novo modelo educacional nas escolas e criar programas educativos para os que não mais frequentam as escolas. Não existe a programação eleitoral obrigatória? Pois então, o TSE devia criar um programa educativo obrigatório, através do qual aulas básicas de economia, sociologia e política em um formato de fácil assimilação, poderiam mostrar como funciona, quem tem responsabilidade sobre isso ou aquilo, o que é imposto, como são pagos e quem realmente o paga (o povo, claro). Assim nenhum político iria prometer a mudança do fuso horário, nenhum político iria prometer que vai diminuir o tempo de percurso de ida e volta do cidadão que trabalha na zona sul e mora na zona norte e nem prometer que iria criar um projeto de lei que vai permitir a entrada livre de brasileiros nos Estados Unidos, coisas já prometidas nos horários eleitorais. CAÇADAS DE PEDRINHO – (12.09.2012) Depois que o CNE aquietou-se com relação ao livro de Monteiro Lobato, “Caçadas de Pedrinho” e abandonou a ideia de vetar o livro, devido às imensas manifestações em defesa de mesmo Brasil afora, agora surge o IARA (Instituto de Advocacia Racial e Ambiental) querendo vetar o parecer do CNE à adoção do mesmo livro no Programa Nacional Biblioteca na Escola. Quando perguntado em uma entrevista sobre a criação do “Mês da Consciência Negra” (como uma forma de homenagear a contribuição do negro, inclusive investigar focos de racismo), o ator norte-americano Morgan Freeman respondeu que eliminar definitivamente o racismo é exatamente parar de falar desse assunto. E completou: “Eu não sou um negro e você não é um branco. Na verdade eu sou Morgan Freeman e você é Mike Wallace”. Quando Pelé começou a querer entrar na questão de discriminação racial, o saudoso jornalista Joel Silveira colocou-o em seu devido lugar dizendo: “Olha só quem está falando, um negro que até hoje só casou com mulheres brancas e loiras”.

87


Por que o IARA não se transforma em IARE (Instituto de Advocacia de Reforma Educacional) e promova uma ação para a adoção de um novo modelo educacional? Pois na última avaliação da ONU para definir o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), na EDUCAÇÃO o nosso número é de dar vergonha. O Brasil tem hoje a mesma média que o Zimbábue, o país com o pior desenvolvimento do mundo. O IDIOTA – (12.09.2012)

Está circulando na Internet uma história muito interessante: “Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 RÉIS e outra menor de 2.000 RÉIS. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos. - „Eu sei‟, respondeu o tolo. „Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda”. Não será que o miserável povo brasileiro agarre essa esmola chamada bolsa família, pois se agarrar-se a estudar, trabalhar, produzir e ganhar mais, vai perder essa boquinha? E que o empresário nem se incomode com a elevada carga tributária, porque pode repassá-la para o custo do produto, e o “esperto” do cidadão classe média pague as duas contas?

SE CORRER O BICHO PEGA... – (14.09.2012) Infelizmente, nem se pode culpar o povo, o analfabetismo funcional, etc. Na realidade, o povo quer mudanças, mas está naquela do "se correr o bicho pega, se ficar o bicho come". Aqui em Belo Horizonte, fica difícil diante de tantas mentiras fazer escolhas seja para prefeito, seja para vereador. O que os candidatos falam que são e que foram; do que são capazes e o que fizeram, dá a impressão que o "Superman" não é mera ficção. Em São Paulo, o povo querendo correr do PT e do PSDB, está optando por Celso Russomano do PRB (segundo mostram as pesquisas), mas que já foi acusado de exercício ilegal de advocacia, falsidade ideológica, está com os bens da sua empresa bloqueados e é apoiado pelo Bispo(?) Edir Macedo da Igreja Universal. Mas, e o "ficha limpa"? DERRAME INDÉBITO – (14.09.2012) A ministra Carmen Lúcia do STF comparou o crime de lavagem de dinheiro à corrente sanguínea. “Este item me chama atenção pela importância. Nesse tipo de esquema delitivo, o dinheiro é para o crime o que o sangue é para a veia. É preciso que haja entidades criminosas para irrigar, e essa irrigação é feita com dinheiro”, afirmou.

88


Em minha carta “O Excesso enche os olhos” (enviada à imprensa em 27 de junho de 2012) entre outras coisas eu disse: - a máquina administrativa está empanturrada de dinheiro com essa elevadíssima carga tributária. Não existe controle nenhum e tudo fica muito à vontade. É isso aí: menos dinheiro para se roubar, controle rígido dos gastos públicos e gente séria na administração publica é a receita para estancar o “derrame indébito”.

NIÓBIO – (14.09.2012) Vocês já ouviram algo a respeito? Nióbio, o metal que só o Brasil fornece ao mundo. Uma riqueza que o povo brasileiro desconhece e tudo fazem para que isso continue assim. Como é possível o fato de o Brasil ser o único fornecedor mundial de nióbio (98% das jazidas desse metal estão aqui), sem o qual não se fabricam turbinas, naves espaciais, aviões, mísseis, centrais elétricas e super aços; e seu preço para a venda, além de muito baixo, seja fixado pela Inglaterra, que não tem nióbio algum? E mais estranho ainda, e o lado podre desta questão, é que corre uma notícia pelos cantos que tem gente graúda do Governo, e órgãos como a Funai, envolvida com desvios desse mineral e "comendo por fora". Ninguém, mas ninguém vai apurar isso? SELEÇÃO NACIONAL – (14.09.2012) Às vezes algumas pessoas comentam que o futebol brasileiro não é o mesmo, que o nível do craque brasileiro caiu muito. Mas, eu discordo. Nosso futebol continua sendo o melhor do mundo e nossos craques os maiores do planeta. O nosso problema é administração seja da CBF, das federações estaduais, dos clubes, assim como da administração técnica. Assistir a uma seleção que não tem um esquema tático definido, não tem variação tática para mudar características de um jogo, não sabe romper um ferrolho e que o técnico é desafeto desse ou daquele jogador, me dá a certeza que o que tem feito da nossa seleção e dos nossos craques fiascos, é exatamente o comando administrativo e técnico. TÁXI PARA CADEIRANTE – (15.09.2012) Oportuníssima a reportagem do jornal Hoje Em Dia, na edição de 15.09.2012, intitulada “Um único táxi para cadeirante em toda BH”. Sou cadeirante e fico limitadíssimo com a falta do serviço. Contudo, o que dificulta que outros taxistas adotem a iniciativa são os custos. Apesar da isenção de 35% dos impostos, o taxista tem de arcar com a modificação do teto, que exige 50 cm de acréscimo na altura, bem como o custo de R$ 10.000,00 do elevador, conforme informa a reportagem. Fica uma sugestão para os vereadores, criarem um projeto de lei que determine que a Prefeitura arque com os custos adicionais de 0,5% da frota, através de um sorteio

89


regido e acompanhado por auditoria externa. Onde buscar os recursos? Não precisa procurar muito para encontrar gastos supérfluos na máquina administrativa municipal. ELIANA CALMON – (16.09.2012) Uno-me ao Sr. Vasco Vasconcelos às congratulações e referências elogiosas merecidamente feitas à digníssima ministra Eliana Calmon, em carta publicada no Fórum dos Eleitores deste jornal, intitulada "Eliana Calmon", em 15.09.2012, reiterando a opinião do mesmo signatário que ela é portadora dos mais valiosos caracteres para ser a 2ª mulher, presidente do Brasil. O Brasil te ama, ministra Eliana Calmon, reafirmo, inclusive. Aproveito apenas para acrescentar que a ministra seria verdadeiramente a primeira mulher presidente do Brasil, caso eleita, pois a atual é presidenta, como ela se proclama, por conta e risco exclusivos. POLÍTICA E RELIGIÃO – (16.09.2012) Política e religião é como faísca e gasolina, jamais deveriam se misturar. Independente da religião, pastores, padres e similares, por lei, deveriam ser obrigados a se afastarem das campanhas e pleitos eleitorais. Candidaturas, como são comuns pelos pastores evangélicos, essas então nem se fala. Essa mistura não fica apenas na influência de voto, redunda mais tarde em concessão de benefícios, vistas grossas ao surrupio dos incautos devotos, manutenção das isenções de impostos (desta milionária indústria da fé) e favorecimentos dos mais variados, sempre usando o dinheiro público.

HISTÓRIA DOS TEMPOS DE ESCOLA – (17.09.2012) Curioso o que me aconteceu em meus tempos de escola primária (hoje da 1ª à 4ª série do ensino fundamental). Eu estudava na rede pública e minha escola sofreu um desmoronamento em parte da estrutura durante um temporal. Diante isso, nós, os alunos daquela escola fomos distribuídos por diversas escolas públicas durante as obras de reparação, e fui parar numa escola onde as consideradas 3 melhores redações semanais de cada classe, além da nota máxima, eram exibidas no mural da escola. A partir da minha inserção, minhas redações passaram a frequentar o mural, impreterivelmente, todas as semanas. Isso criou uma ciumeira nos meus novos colegas, e o que é o pior, minhas redações pararam de concorrer porque a diretoria proibiu sob a alegação que elas estavam desvalorizando a metodologia de ensino da escola. A vida é assim, existem os invejosos e existem os poderosos a que muitos se rendem. Nossos atuais dias não são mera coincidência. SOBERANIA – (17.09.2012) Consultei o dicionário Aurélio e encontrei as cinco definições abaixo enumeradas para

90


soberania: 1. Qualidade de soberano/ 2. Poder ou autoridade suprema de soberano/ 3. Autoridade moral, tida como suprema; poder supremo/ 4. Propriedade que tem um Estado de ser uma ordem suprema que não deve a sua validade a nenhuma outra ordem superior. 5. O complexo dos poderes que formam uma nação politicamente organizada. Olhando o nosso País sob a ótica da 5ª definição “O complexo dos poderes que formam uma nação politicamente organizada”, comparada a esses processos de corrupção deslavada que sofrem julgamento e CPI, a escalada da violência que impera comandada pelos bandidos e traficantes, as insatisfações salariais nos serviços públicos essenciais, essa confusa ingovernabilidade, podemos dizer que estamos em estado de soberania? COISA PRA INGLÊS VER – (18.09.2012) A infeliz estratégia de arregimentar um eleitorado distribuindo esmolas e atraindo a população miserável pelo estômago, acabou por manter o País na dependência dos “pacotes econômicos milagrosos”. Ostentar a posição de 6ª economia do mundo, superando o Reino Unido, é muito bonito nas palavras, “coisa pra inglês ver.” Porque a realidade, o concreto, mostram outra coisa. É só ir ao Reino Unido e ver o padrão de vida do povo e comparar com o nosso padrão. E, coincidentemente, foi um inglês, John Stuart, economista, que disse: “Um Estado que apequena os homens para torná-los instrumentos mais dóceis em suas mãos, mesmo que para propósitos benéficos, descobrirá que com homens pequenos não se pode realizar grandes coisas.” QUEM, EU? – (18.09.2012) Quando crianças, éramos cinco filhos lá em casa. Cada qual mais levado que o outro, embora eu deva confessar que eu era o pior. A cada coisa mal feita que aparecia, papai nos reunia e perguntava: - “Quem deu um nó no rabo do gato?” E o aquele que dissesse: “Ué, deram um nó no rabo do gato? Eu não sabia!” Era o que ele pegava pela orelha, dava uma palmada na região glútea e conduzia para o quartinho do castigo. Ele não errava uma única vez. Vendo esse espanto geral, aqui entre nós, será que alguém em sã consciência não soubesse que Lula era o chefão do mensalão, e mais, acreditou que o pobre inocente não sabia de nada? E que José Dirceu não era o seu braço direito, esquerdo, cabeça, tronco e membros inferiores? POBRE PT – (19.09.2012) Eu poderia começar ofendendo-lhe Senhor Leonardo Boff, que em um texto intitulado “Manter viva a causa do PT: para além do „mensalão” e distribuído pela Internet, entre tantas bobagens que fala, destaca-se: “Ele se aplica ao PT com referência ao processo do „mensalão‟. Você bate nos acusados, mas tem a intenção de bater no PT. A relevância espalhafatosa que o grosso da mídia está dando à questão, mostra que o grande interesse não se concentra na condenação dos acusados, mas através de sua condenação, atingir de morte o PT.” Mas, vou preferir denominá-lo ingênuo, Sr Boff.

91


Tento exaustivamente entender a lógica de vocês comunistas, ao mesmo tempo que falam que o mensalão não existiu, referem-se a ele constantemente. E, se os acusados em julgamento do processo do mensalão são do PT, o senhor pretendia atingir de morte o PSOL, por exemplo? Preste atenção Sr. Boff, a derrocada do socialismo/comunismo no início dos anos 90, demonstraram-nos entre outras coisas que o regime apenas privilegiava seus dirigentes, justamente através do enriquecimento ilícito. A China de Mao, só retomou o progresso com a introdução de um capitalismo disfarçado, e o mundo inteiro conhece a miséria em que vive o povo cubano de Fidel. Gostaria, outrossim, que o senhor me explicasse o fenômeno do Muro de Berlim, ou seja, por que nunca ninguém tentou pular do lado ocidental para o lado oriental? Ou por que nunca ninguém fugiu de qualquer outro lugar nadando em direção à Cuba? A quem, que acredito ser o senhor, mandou seu texto ao meu e-mail com o endereço eletrônico “eskerdopata”, nome providencialmente escolhido porque rima com psicopata, devo revelar que prefiro leituras inteligentes como a redação vencedora do concurso da Unesco em 2008, ao qual concorreram 50.000 participantes, vencido pela estudante carioca, de apenas 26 anos, Clarice Zetel Vianna Silva da UFRJ, intitulada “Pátria Madrasta Vil” , que referia-se exatamente a essa pátria (?) do seu amado ídolo Lula. Ou a leitura da redação vencedora de um concurso da rede municipal de ensino de Joinville/SC, em 2009, escrito por uma menina de 14 anos, sobre o tema “Daí pão a quem tem fome”, referindo–se à perda de patriotismo do povo brasileiro nesse processo politiqueiro-eleitoreiro implantado por essa “maravilha” que o senhor idolatra e que se denomina PT. Se quiser ler as referidas redações pesquise no Google, será uma ótima oportunidade para Vossa Sapiência sair da imaturidade, adquirir um pouco de sagacidade e deixar de ser tão patético. ANGU DE CAROÇO – (19.09.2012) Nesse angu de caroço em que se transformou a administração pública, envolvendo executivo, legislativo e judiciário, a insegurança reina absoluta. Diante dos excessivos processos de corrupção e do crescimento incontrolável da violência urbana em todas as suas formas, vemos as instituições policiais civis e militares praticamente de mãos atadas, porque vivemos um pseudo "estado democrático" onde a justiça acabou por instituir a impunidade. Aí, cabe a reflexão feita em “A Fogueira das Vaidades”, livro de Tom Wolfe, escritor norte-americano: “A justiça é a lei. E a lei é a tênue tentativa do homem de estabelecer princípios de decência. E a decência não é um negócio! Não é uma opinião, um contrato ou um desejo.” Foi onde se deu essa inversão de valores que tornou o País insuportável. E, se quisermos consertar as coisas temos que começar por uma reforma do judiciário, e recomeçar o processo educacional fundamentado em princípios sólidos de decência, moral e ética. REELEIÇÕES – (20.09.2012) A revista Veja BH traz uma reportagem evidenciando o baixíssimo desempenho do

92


vereadores de Belo Horizonte (2008/2012), além de estarem na mira do Ministério Público por uso indevido da verba indenizatória de R$ 15.000,00 mensais. Dos 41 atuais, 39 tentam a reeleição, e acho que os eleitores devem rejeitá-los, sem pestanejar. A partir daí pode-se entender porque queriam aprovar um aumento de 61,8% para a próxima legislatura. DESVIOS NO INSS - (20.09.2012) Tem sido amplamente divulgado pela FAPEMS – Federação .das Associações.dos Aposentados .e Pensionistas do Estado do Mato Grosso do Sul que, de 2000 até 2011, foram desviados da Seguridade Social R$ 543.737 bilhões de reais. Fica a pergunta no ar: - Onde foi parar esse dinheiro? Neste momento em que o INSS está enrolando e fazendo uma escala de reposição tão espaçada (rezando para o aposentado morrer antes) das perdas dos aposentados por invalidez, por erros nos cálculos dos benefícios à partir de 29 de novembro de 1999, não é o caso de se fazer uma devassa, abrir um inquérito para apurar esses desvios e, não só enfiar os responsáveis na cadeia, como confiscar-lhes bens patrimoniais para ao menos repor parte do dinheiro desviado? EXCLUSIVA AO JORNAL O TEMPO DE BH – (21.09.201) À Editoria de Opinião/Seção de Cartas dos Leitores Prezados Senhores Acreditando que este órgão pratica o jornalismo com isenção, sobretudo pautando-se na máxima de Voltaire que disse: "Posso não concordar com todas as palavras que tu dizes, mas defenderei até o fim o teu direito de dizê-las"; venho reivindicar o direito de ter publicada, sob minha inteira responsabilidade, neste mesmo jornal, minha carta abaixo em resposta à matéria do Sr. Leonardo Boff, acima referenciada. Até porque alguém com o endereço eletrônico "eskerdopata" se julgou no direito de usar o meu endereço, que provavelmente copiou em algum jornal que publicou uma de minhas cartas, e me mandou essa matéria de forma invasiva e despropositada. Na certeza que esse jornal é administrado com seriedade e que serei atendido em meu pedido, agradeço de antemão, subscrevendo-me, Atenciosamente, Nei Silveira de Almeida A MINHA CARTA MANTER VIVA A CAUSA DO PT PARA ALÉM DO MENSALÃO-RESPOSTA Eu poderia começar ofendendo-lhe Leonardo Boff (recuso-me a tratá-lo por senhor, pois jamais conquistou o meu respeito), por seu texto intitulado “Manter viva a causa do PT: para além do „mensalão” e publicado neste jornal, e que entre tantas bobagens que fala, destaca-se: “Ele

93


se aplica ao PT com referência ao processo do „mensalão‟. Você bate nos acusados mas tem a intenção de bater no PT. A relevância espalhafatosa que o grosso da mídia está dando à questão, mostra que o grande interesse não se concentra na condenação dos acusados, mas através de sua condenação, atingir de morte o PT.” Mas, vou preferir denominá-lo ingênuo, Boff. Tento exaustivamente entender a lógica de vocês comunistas, ao mesmo tempo que falam que o mensalão não existiu, referem-se a ele constantemente. E, se os acusados em julgamento do processo do mensalão são do PT, você pretendia atingir de morte o PSOL, por exemplo? Preste atenção Boff, a derrocada do socialismo/comunismo no início dos anos 90, demonstraram-nos entre outras coisas que o regime apenas privilegiava seus dirigentes, justamente através do enriquecimento ilícito. A China de Mao, só retomou o progresso com a introdução de um capitalismo disfarçado, e o mundo inteiro conhece a miséria em que vive o povo cubano de Fidel. Gostaria, outrossim, que você me explicasse o fenômeno do Muro de Berlim, ou seja, por que nunca ninguém tentou pular do lado ocidental para o lado oriental? Ou por que nunca ninguém fugiu de qualquer outro lugar nadando em direção à Cuba? Devo revelar que prefiro leituras inteligentes como a redação vencedora do concurso da Unesco em 2008, ao qual concorreram 50.000 participantes, vencido pela estudante carioca, de apenas 26 anos, Clarice Zetel Vianna Silva da UFRJ, intitulada “Pátria Madrasta Vil” , que referia-se exatamente a essa pátria (?) do seu amado ídolo Lula. Ou a leitura da redação vencedora de um concurso da rede municipal de ensino de Joinville/SC, em 2009, escrito por uma menina de 14 anos, sobre o tema “Daí pão a quem tem fome”, referindo–se à perda de patriotismo do povo brasileiro nesse processo politiqueiro-eleitoreiro implantado por essa “maravilha” que você idolatra e que se denomina PT. Felizmente, Boff, a verdade está emergindo a cada passo, à medida que evolui o julgamento do mensalão, e seu falso mito encontrará o seu devido lugar muito em breve. Se quiser ler as redações acima citadas, pesquise no Google, será uma ótima oportunidade para Vossa Sapiência sair da imaturidade, adquirir um pouco de sagacidade e deixar de ser tão patético. AMAZÔNIA – (21/09/2012) O que me preocupa significativamente é que na Amazônia existe a maior biodiversidade, o maior banco genético e o maior volume de água doce de superfície do planeta; e que as riquezas, já conhecidas, da região correspondem a 1/5 do PIB mundial. A formação do subsolo da Amazônia, que basicamente é composto de uma grande bacia sedimentar e compõem os Escudos Amazônicos credenciam-nos como verdadeiro “Oriente Médio” dos metais. Com efeito, contêm eles as maiores reservas de nióbio (98%) e titânio da terra, a quarta maior reserva de estanho, a quinta de ferro, além de quantidades apreciáveis de apatita, barita, chumbo, cobre, cromo, diamantes, fluorita, gás natural, linhito, lítio, manganês, molibdênio, ouro, pedras preciosas,

94


petróleo, potássio, prata, tântalo, terras raras, tungstênio, zinco, zircônio e minerais radioativos, tório (maior reserva mundial) e urânio”. E minha preocupação reside nos olhos que os países lá fora, sobretudo da Europa e os Estados Unidos depositam sobre esse nosso mal explorado potencial, que apesar de bem vigiado pelo Exército Brasileiro, esse bando que ocupa o poder, pela ganância ou pela ignorância, acabe por deixar-nos sermos roubados, mais do que já fomos. O TRÂNSITO E A LEI – (23/09/2012) Sinceramente fica muito difícil de acreditar que instituir uma pena de 18 anos para quem matar ao volante venha reduzir o índice de mortalidade no trânsito. Alguns vão me tachar de pessimista, mas na verdade sou um realista. Sessenta e quatro anos de Brasil, ou de janela, como queiram, me credenciam a dizer que uma lei constitucional que dá o direito ao cidadão de não produzir provas contra si mesmo, a imensa dificuldade em caracterizar o dolo e o amontoado de processos que se arrastam anos e anos, inclusive com processos arquivados até dentro de banheiros de fóruns, ameaçam tornar essa lei ainda em projeto, em mais um fisco se aprovada. RECURSOS PARA OBRAS – (23/09/2012) Os resultados das pesquisas eleitorais para prefeito em BH apontando o candidato Márcio Lacerda (PSB) consideravelmente à frente de Patrus Ananias (PT) pode ser o motivo do travamento dos recursos de R$ 251 milhões de reais para as obras de adequações da BR-381, da ampliação do metrô de BH (Barreiro/Calafate/Hospitais) e revitalização do anel rodoviário, feito pela presidente Dilma como uma forma de pressionar direta e indiretamente os eleitores. Aliás, a presidente só aparece por aqui para desfilar sua mineiridade para pedir votos. DIREITO DE EXPRESSÃO – (23/09/2012) Enquanto escrevia mais uma carta censurando os atuais vereadores e chamando a atenção para o desespero a que estão se arremetendo em busca da reeleição, para permanecerem na mamata, agora invadindo redutos eleitorais de seus próprios colegas, uma de minhas filhas me criticou estar sendo demasiadamente repetitivo no assunto e que os jornais podem até parar de publicar minhas cartas por isso. Expliquei-lhe que um mesmo assunto deve ser abordado de diversas formas, para atingir variados ângulos de visão e diferentes níveis de compreensão. Quanto aos jornais, disse-lhe que a imprensa executa o papel dela com isenção, seguramente pautada na máxima de Voltaire: "Posso não concordar com todas as palavras que tu dizes, mas defenderei até o fim o teu direito de dizê-las." PROCESSO ELEITORAL – (23/09/2012) Acho que a moralização do nosso processo eleitoral começa muito antes da lei da ficha limpa. Como um eleitor pode levar a sério um processo eleitoral em que durante a campanha

95


escuta os maiores absurdos, trovinhas e nomes de candidatos como “Ninguém”, “Joel Cueca”, Pé de Cana”, “Safado”, “Paulinho Babydol” e “Chica Chiclete“; para apenas citar um mínimo. Por outro lado, a urna eletrônica que não emite um recibo consolidando o voto e o candidato votado, não dá nenhuma garantia da lisura das apurações. Está passando da hora do TSE enxergar e administrar o processo eleitoral com a devida importância, não aceitando o registro de candidaturas com nomes e apelidos ridículos, moralizando a campanha e emitindo o recibo do voto; caso contrário a Nação vai continuar levando tudo na gozação e pagando caro pela sua própria conivência com o ridículo, o corrupto e o inconseqüente. ESCALADA DA VIOLÊNCIA – (24/09/2012) Este enorme crescimento da violência está assustando a população e preocupando demasiadamente as autoridades policiais. A banalização das instituições policiais e de repressão ao crime gerada por um governo corrupto e mal intencionado, que objetiva enfraquecer as reações a possíveis implantações de regimes ditatoriais, ocasionou o desaparelhamento policial quantitativamente, seja do efetivo, das viaturas, das instalações e dos salários. Por sua vez, o judiciário não só está abarrotado de processos que não consegue tocar adiante, como acabou por instituir a impunidade, enquanto o sistema penitenciário é insuficiente para atender a demanda da carceragem e despreparada para a resocialização dos detentos. Estas são as razões que estimulam a bandidagem a agir à vontade, desmotivam os policiais e apavoram a população. E, em meio a tudo isso, um determinado candidato a prefeito de certa capital estadual diz que vai investir em iluminação, ao passo à plena luz do dia as ações violentas ocorrem profusamente. DEBOCHE – (24/09/2012) É profundamente revoltante assistir à mentirada dos candidatos, arrotando feitos que não foram feitos, assumindo paternidades de feitos realizados por outros. Ouvir um candidato a prefeito de uma das mais importantes capitais do País, dizer que vai investir em iluminação pública para combater a violência, faz-me sentir enojado e me dá a certeza do quanto nossa população é ingênua, despreparada e ludibriada, muito mais que os índios a quem os portugueses agradavam com miçangas, pedrinhas de vidro, espelhos e apitos, para surrupiar-lhes o ouro e outros minerais preciosos. Onde estão os verdadeiros homens, e homens sérios deste País, capazes de arregaçarem as mangas e promoverem as estruturais mudanças que tanto necessitamos?

O SONHO ACABOU – (24/09/2012) O sonho acabou, desmoronou, ruiu. Foram com sede demais ao pote e se afogaram.

96


O desespero é perceptível, tentam disfarçar, esconder, mas não conseguem. Ainda se agarram com unhas e dentes, tentam inventar alguma coisa, buscar uma última alternativa, uma tentativa de salvação. Como dizem aí na malandragem: “Vocês perderam”. Vai dar trabalho reconstruir tudo que destruíram, valores, instituições, enfim toda a lambança produzida. A sorte do País é que vocês pensam que são muito espertos. Não o são. Ladrões, sim, mas muito pouco inteligentes. Adeus! PALAVRA DE POLÍTICO – (25/09/2012) A providencial reportagem do jornal Hoje Em Dia além de revelar a penúria do Vale do Jequitinhonha, a região mais pobre do Estado de Minas, demonstra mais uma vez que o quanto os políticos, sem exceção, vendem uma imagem de santos protetores no momento em que lhes convém. Em 2003 em visita à Itinga Lula lançou um programa emergencial de socorro à região denominado, “Programa Vida no Vale”, em cujo programa Aécio Neves, então governador do estado, comprometeu-se participar e colaborar Está aí, quase dez anos depois, o resultado: um não cumpriu. O outro não cobrou e nem deu a mínima importância. VAMOS APURAR COMISSÃO DA VERDADE? – (26/09/2012) Eu gostaria de saber qual o tratamento será dado pela “COMISSÃO DA VERDADE” ao atentado praticado pelos terroristas da Vanguarda Popular Revolucionária Diógenes Carvalho Oliveira ( o Diógenes do PT) e pelos hoje arquitetos Sérgio Ferro e Rodrigo Lefevre, além de Dulce Maia (pseudônimo de figura que exerce cargo de elevadíssima relevância no País), contra Orlando Lovecchio Filho, 22 anos, que teve a perna amputada abaixo do joelho e a carreira de piloto comercial destruída. PATRIOTISMO E CORAGEM – (26/09/2012) Utilizar como recurso de luta o envio de cartas expressando opiniões, denunciando, criticando, buscando esclarecer e alertar leitores e população, com a intenção de combater a incompetência na administração pública, a malversação do dinheiro público, a corrupção, as mentiras e os propósitos escusos de políticos, partidos políticos, membros do judiciário e funcionários públicos, é uma postura de caráter patriótico elevado que exige coragem e determinação. E, ainda que alguns jornais não publiquem essas cartas, seja por medo e insegurança, seja por conivência, existem aqueles que cumprem com o irrestrito e irrepreensível papel da imprensa e não se deixam amedrontar ou compactuar com um poder corruptível, demonstrando o seu, igualmente, elevado espírito de patriotismo FICHA LIMPA – (26/09/2012) Gostaria de informar ao eleitorado de Belo Horizonte, que apesar de um candidato à reeleição para câmara de vereadores da cidade estar propagando ser de sua autoria,

97


a Lei da Ficha Limpa ou Lei Complementar nº. 135/2010 é uma legislação brasileira idealizada por um ex-presidente do TRE-RJ,desembargador Marcus Faver que originou um projeto de lei de iniciativa popular que reuniu cerca de 1,3 milhões de assinaturas. A lei torna inelegível por oito anos um candidato que tiver o mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado (com mais de um juiz), mesmo que ainda exista a possibilidade de recursos. O Projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 5 de maio de 2010 e também foi aprovado no Senado Federal no dia 19 de maio de 2010 por votação unânime. Foi sancionado pelo Presidente da República, transformando-se na Lei Complementar nº 135, de 4 de junho de 2010. DISPENSA MENCIONAR PERSONAGENS E PARTIDO – (26/09/2012) O TSE não deveria coibir veementemente as mentiras nas campanhas eleitorais? Não deveria existir, inclusive uma lei para punir essa mentirada deslavada? O bolsa-escola que nasceu na gestão presidencial de FHC e mudou de nome (bolsa-família na gestão PT), está sendo propagada que foi criada por outro presidente com a preciosa colaboração de um candidato a prefeito em BH. Esse mesmo candidato anda dizendo que quando foi prefeito reduziu os preços das passagens dos ônibus municipais. Eu moro há 36 anos em Belo Horizonte e em nenhum destes anos vi redução de passagens de ônibus. E, não fica por aí, estão atribuindo a esse candidato a criação do restaurante popular que nasceu na gestão Sérgio Ferrara, antigo prefeito da cidade Enganar uma pessoa é mal, enganar toda uma nação é imoral e antiético. Um adulto mentir, especialmente para tirar vantagens, é muito mais grave, é falta de caráter. Ainda mais, se esse adulto estiver pleiteando eleger-se a um cargo executivo. ALÉM DA MEDIDA – (27/09/2012) Estamos necessitando de intervenção imediata. Passou da medida, foi longe demais. Não queremos novas ditaduras e nenhum tipo de repressão, mas moralização. Viver no meio de uma roubalheira, de um deboche, de uma cretinice e uma mentirada deslavada é insuportável. Civis têm que assumir o poder através do voto. Temos muita gente boa por aí. Nada desses politiqueiros velhos e profissionais tipo petistas (todos), FHC, Serra, Aécio Neves, Sarney e outros tantos. Precisamos renovar. Temos gente do quilate de Eliana Calmon, Joaquim Barbosa, Fernando Chiarelli, Jair Bolsonaro, etc. As Forças Armadas seriam o instrumento da garantia da Soberania Nacional, da manutenção da ordem sócio-político-econômica interna orquestrada por um poder civil ético, moral e digno, emanado da vontade pública. FOI MAL – (28/09/2012) A queda de nosso PIB de 2,5% para 1,6% fará com que o nosso IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), ou seja, da 6ª economia do mundo, despenque do já desonroso 84º lugar que ocupava atrás, inclusive, de Trinidad e Tobago (62º) na última avaliação da ONU, enquanto nossa Presidente da República, que não está

98


sabendo administrar economicamente a sua gestão, fez um papel inadequado com um discurso esquerdopata e protecionista na Assembléia Geral das Nações Unidas, sai pelo mundo afora distribuindo milhões de dólares, como o fez à Cuba, após travar R$ 251 milhões de reais para as obras de adequações da BR-381, da ampliação do metrô de BH (Barreiro/Calafate/Hospitais) e revitalização do anel rodoviário de BH, que ontem (27.09.2012, foi palco de mais um grave acidente. CONVERSA OU IGNORÂNCIA? – (28/09/2012) Quem resolve enveredar-se pela trajetória política no nosso País, certamente deverá ter um mínimo de conhecimento que nossos maiores problemas são estruturais, e uns são causas e efeitos de outros. Em razão disso, o desequilíbrio demográfico é um de nossos grandes problemas, pois a superpopulação das grandes metrópoles, como São Paulo, Rio, BH e outras; gera efeitos negativos como o aumento da criminalidade, problemas de trânsito, insuficiência no atendimento na área da saúde, proliferação de favelas, atividades marginais voltadas ao tráfico de drogas, etc. Uma política de descentralização urbana deveria ser um dos focos de homens públicos, como programas agrários, instalação de agroindústrias e outras no interior. E fico pasmo quando ouço um candidato a prefeito de uma dessas cidades dizer que não admite ver um maior número de construções de casas no interior do que na metrópole a que pleiteia o cargo executivo. SACRILÉGIO OU COROA DE LATA? – (29/09/2012) CARTA RESPOSTA À CARTA DO TEN. D..C. G., PUBLICADA EM 29.09.2012, E INTITULADA “AVE LULA! „DEUS OU REI” NO JORNAL O TEMPO DE CONTAGEM, REPRODUZIDA AABAIXO DE MINHA RESPOSTA: Eu gostaria de perguntar ao Tenente D. C. G., que em sua cara publicada neste jornal , em 29.09.2012, intitulada “Ave Lula! „Deus ou Rei”? idolatrando um tal de Lula, se ele conheceu um outro País com o mesmo nome de Brasil e que coincidentemente tenha tido um presidente com a mesma alcunha de Lula? Tenente, um jornal publicar uma carta não significa que o senhor esteja certo, faz parte do trabalho da imprensa registrar as opiniões de seus leitores, tenham ou não razão. Um homem que esteve 8 anos à frente do governo do País e que foi incapaz de implantar reformas tão necessárias quanto as tributária, judicial, educacional, trabalhista, de saúde e segurança. Um homem que mais teve amigos safados e aliados envolvidos, da cueca ao pescoço, em corrupção e roubalheira, gastando com os cartões corporativos e dentro de todos os tipos de esquemas. Um homem que conseguiu inchar o Estado brasileiro com tantos e tantos outros funcionários, tão vagabundos quanto ele e ainda assim fazê-lo funcionar pior do que antes. Um homem que, perdulária e irresponsavelmente, debochando da nossa inteligência, perdoou dívidas de países também corruptos, enviou dinheiro a título de doação para outros, esquecendo-se que no Brasil também temos miseráveis que precisam de bons hospitais, de escolas decentes, de um lugar para viver e que com esse dinheiro

99


"doado" poderia, pelo menos, diminuir o caos em que se encontram a saúde, a educação e a segurança no Brasil. O homem que transformou o Brasil num país de parasitas e vagabundos, roubando de FHC a infeliz idéia da bolsa-escola e a chamando de bolsa-família, com o repasse sem limite de recursos ao MST, o maior latifúndio improdutivo do mundo e abrigo de bandidos e vagabundos e que manipulam alguns ingênuos e verdadeiros colonos. Um homem que transformou corruptos e bandidos do passado em aliados de primeira linha, tais com Sarney, Collor e outros tantos. Um homem que debochadamente mostra uma foto sua lendo um livro de cabeça para baixo, afirmando ser desnecessário estudar e que para se dar bem neste País basta ser vagabundo, safado, esperto. Enfim, para não alongar-me demasiadamente, um homem cujos principais membros do partido e principais aliados políticos estão respondendo a um processo denominado Mensalão, o qual o mesmo afirmou desconhecer, mas está na cara de que é o chefão. Respeito não é uma imposição, é uma conquista, e este senhor não deu à Nação nenhuma razão para respeitá-lo, quanto mais coroá-lo ou endeusá-lo. Então, para finalizar, pergunto-lhe Tenente D. C. G.: - Deus de quê? Rei de quê? Ou talvez, quem sabe, o senhor queira confessar que teve um sonho ou sofre de alucinações? REPRODUÇÃO DA CARTA DO TEN D. C. G. Ave Lula! "Deus" ou "rei"? Dois episódios dos últimos dias demonstram o vale-tudo em que se transformaram as campanhas eleitorais, especialmente nas grandes praças. Premiada com o Ministério da Cultura após engajar-se à campanha do petista Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy diz que "Lula é um deus". E o próprio PT distribui a fotografia de Lula, na campanha, em Salvador (BA), tendo na cabeça uma coroa de rei. Imagens que até podem servir para o fomento da contenda eleitoral, mas respingam na imagem do chefe de Estado que deixou o governo bem avaliado, segundo atestam os institutos de pesquisa. Queiram ou não seus adversários, Lula é personalidade mundial. É forte a sua história de retirante com fome que, com toda dificuldade, se transformou em operário e ousou enfrentar a ditadura, emergindo com o sindicalismo e como político. Os dois mandatos de presidente, cumpridos na mesma linha do antecessor e adversário FHC, acrescido de mais tempero social, lhe deram boa avaliação e a condição de eleger a sucessora, primeira mulher a governar o país sem nunca antes ter ocupado cargo eletivo. A trajetória da miséria aos palácios, somada ao carisma, fazem de Lula o grande talismã do PT que, agora o está utilizando de forma imediatista e temerária. Mesmo com toda sua historia, o ex-presidente é apenas uma liderança política, jamais um "deus" e nem um "rei". Rei no Brasil de hoje, só os de convenção social positiva ou

100


negativa, tais como "rei do gado", rei da soja", "rei da noite", "rei da boca", etc. Lula, por toda sua trajetória e, principalmente, por seu recente problema de saúde, deveria ser preservado e ter sua individualidade mais respeitada e preservada. A simples vinculação de sua imagem às candidaturas já é um importante apoio. O PT, os amigos e até a família precisam entender que o Lula de hoje não é mais aquele da época do chão de fábrica e os tempos também são outros. E que certos comportamentos e arroubos, em vez de favorecer, poderão transformar sua imagem numa espalhafatosa caricatura circense. Tenente D. C. G.

O QUE MUDOU NA SUA VIDA? - (30/09/2012) Moço, moça. Ei, psiu... olhem para trás e vejam o quanto sua vida mudou nos últimos 8 a 10 anos? Veja que você mora no mesmo casebre, no mesmo barraco, da mesma favela ou do mesmo bairro de periferia. Perceba que continua sofrendo o mesmo descaso e o mesmo mal atendimento nos postos de saúde. Que todo ano, nas épocas de chuva ou você, ou um amigo ou um parente escorre, com barraco, filharada e o pouco que tinha, morro abaixo, depois das fortes chuvas de final e início de ano. Veja que continua amargando o insuficiente transporte de sempre, vivendo as mesmas inseguranças nas ruas e vitimado pelas mesmas violências. Olhe para si, continua vestindo os mesmos trapos, sem perspectiva de um emprego decente para você e seus filhos. Pergunte a si mesmo(a) quantos dias duram aqueles miseráveis R$ 70,00, com os quais o(a) enganam e arrancam o seu voto, para assumirem o poder, mentir, roubar e enriquecer. Ei, psiu ... você aí, leia essa carta para a sua empregada, seu funcionário iletrado, para os analfabetos funcionais que conhece. As eleições estão às portas. Seja patriota e esclareça os mais desavisados. NÃO É CRIME ELEITORAL? - (30/09/2012) O presidente da câmara de vereadores de BH, em exercício, em sua campanha à reeleição anda dizendo que é o autor da Lei da Ficha Limpa. Em carta à imprensa, adverti ao eleitorado, com relação a esta deslavada mentira, e pelo menos um jornal da cidade publicou a minha carta em 28.09.2012., onde detalho como nasceu, quando foi aprovada e quando foi sancionada. Ainda assim, recebi em meu telefone fixo no dia 29.09.2012, uma gravação de propaganda eleitoral deste senhor reafirmando ser o autor da citada lei. Não cabe ao TRE, enquadrar o fato como crime eleitoral e impugnar a candidatura do mesmo?

101


SINAL INFALÍVEL - (30/09/2012) É lamentável que ainda existam aqueles que se dobram às imposições de políticos, sobretudo os inescrupulosos, por alguma razão. Uns por medo, outros por conveniência, outros por conivência. Os que não querem se comprometer estão entre os piores e o medo do comprometimento é tanto, que muitos se fazem de dissimulados e acabam insurgindose contra o próprio caráter e dignidade. Passei por inúmeros deles na minha trajetória de vida e aprendi a sentir o cheiro da podridão de longe. E tenho sentido uma fedentina insuportável ultimamente, sobretudo à medida que a eleições se aproximam. SACO FURADO - (01/10/2012) Diante de tanta lambança, tanta corrupção, tanta roubalheira. Reformas tão urgentes que não foram feitas (judiciário, educação, saúde, trabalhista e segurança). Perdão de dívidas e distribuição farta de dinheiro para países onde impera igualmente a corrupção, suspeitas de envolvimento de gente graúda do governo no desvio de nióbio, a venda de 25% de nossas usinas de produção de álcool à BP - British Petroleum (onde foi parar a grana?), essa politicagem eleitoreira da assistencialista bolsa-família, um PIB de 1,6%, um IDH desonroso, julgamento de mensalão e CPI do Cachoeira, Lula e o PT não podem criticar ninguém e nenhum governo, e a denominação mais otimista que posso fazer de Lula é: o homem errado, que caiu no lugar errado, na hora errada. A definição do PT? Claro: saco furado O QUE AS URNAS VÃO REVELAR - (01/10/2012) Chega uma hora em que até o incauto, o pouco ou nada instruído começa a perceber o quanto vinha sendo enganado e levado no bico. As coisas vão ficando tão claras e flagrantes, que os pobres ludibriados começam a enxergar que nada de novo houve efetivamente em suas vidas, nada melhorou coisíssima nenhuma. Entraram na conversa, estão endividados e vendo seus pseudo-heróis respondendo processos de corrupção diante de um Tribunal Judicial. Se não houver roubalheira nas apurações, as urnas vão contar melhor essa história. COMO CONSERTAR O BRASIL - (02/10/2012) Venho batendo e rebatendo no assunto, escrevi e editei um livro a respeito. Se quisermos mudar o Brasil, temos antes de mudar o brasileiro, e só através da educação que se pode fazer isso. E, eis que chega às minhas mãos a seguinte história: Um sábio estudando profundamente o mundo para tentar consertá-lo, recebe a oferta de ajuda do filho de sete anos. O sábio explicou-lhe ser necessário conhecer bem o mundo para então tentar a tarefa. Pegando uma revista, arrancou uma página que continha o mapa do mundo e perguntou ao filho se ele conhecia todos os detalhes daquele mapa-mundi, ao que o filho disse: „não”. Em seguida, cortou o mapa com uma tesoura em minúsculos pedaços e desafiou o filho a consertar o mundo., e foi cuidar

102


de seus afazeres. Dentro de alguns minutos o filho chama o pai dizendo que já consertara o mundo, e espantado o pai viu o mapa-mundi montadinho e colado com fita adesiva. Então, perguntou-lhe como conseguira a proeza, ao que o filho respondeu: “Observei que atrás do mapa do mundo tinha o retrato de um homem, consertei o homem, aí consertei o mundo.” Vamos consertar o Brasil? COINCIDÊNCIA, NÃO! - (03/10/2012) Tem muita gente que acha que pode comprar tudo, sobretudo os políticos, acham que nomeando pessoas para cargos chaves dentro da conjuntura sócio-políticoadministrativa ou judiciária, poderão manipular essas pessoas a seu bel prazer. Entretanto, não é todo mundo que é safado e se deixa vender. Existem as pessoas dignas e que ao serem nomeadas comprometem-se exercer suas funções com ética e moralidade, lembrando-se do juramento que prestaram em sua colação de grau (que tem gente que nem sabe o que vem a ser isso), e sobremaneira, dos valores adquiridos em seu processo educacional familiar. Qualquer semelhança com a Ação 470, os membros do STF, e determinado expresidente, não terá sido mera coincidência. DESGASTE - (03/10/2012) Você se desgastou, abusou de fazer exatamente o que dizia combater. Defendeu conceitos que não honrou, apareceu em todas as tomadas de cena, igual aquele garotinho que fica dando adeusinhos atrás da cena focalizada pelas câmeras de reportagem de TV. Mentiu, chefiou o maior escândalo de corrupção da história do País, fez deboches, ridicularizou a própria triste figura e está sentindo o mundo desmoronar-se a seus pés. Que lamentável papel e que triste lembrança vai deixar registrada em uma história “nunca antes vista neste País.” OMISSÃO - (04/10/2012) A Rede Globo relutou, enrolou, omitiu e escondeu. Noticiou a manobra eleitoreira, do candidato a vereador Léo Comunidade, de distribuição de cestas básicas na favela da Rocinha em troca de votos, mas em nenhum momento disse que o candidato é do PTN, que pertence à coligação “Somos um Rio” encabeçada pelo PMDB, do candidato a prefeito do Rio Eduardo Paes, e de cuja coligação o PT faz parte. Por que será? ÀS PORTAS DAS ELEIÇÕES - (04/10/2012) Amigo eleitor, O pleito municipal se aproxima. Esta é a sua oportunidade de mostrar que muito aprendeu nesta campanha. Quantas mentiras, quantas falsas paternidades assumidas de conquistas alheias, promessas de mágicas mirabolantes, promessas de realizações que não são da competência do cargo em disputa, quantas coisas desconexas, tipo “fulano da autoescola, seriedade na direção, ” Mostre que você não se deixa mais enganar, que estas eleições representarão o primeiro passo para o seu voto mais consciente ainda em 2014, quando o País

103


elegerá o novo presidente, novos governadores, novos legisladores estaduais e federais. E, até lá, lutemos para que a urna eletrônica emita o recibo do nosso voto nela depositado.

MENSALINHO - (06/10/2012) Eta povinho, mais apavoradinho. Veja só, ficaram em suspensinho com aquela crise econômica norte-americana em 2008, mas o nosso queridinho presidentinho na época vaticinou que aqui no Brasilzinho, seria apenas uma “marolinha”. O brasileirinho tem mania de dar o desprezinho ao “inho” e à “inha”. Olha só o furorzinho que está fazendo em cima desses últimos apaguinhos . Imaginem que queriam até crucificar o Pedrinho de Monteiro Lobato. Agora estão fazendo um alardinho imensinho porque o Lewandowskinho absorveu mais um safadinho, desta vez o Dirceuzinho, no julgamentInho do mensalinho. ERA ESSA LAMBANÇA AÍ? - (07/10/2012) Eu falo de cadeira. Nasci em 1948, estava com 16 anos de idade quando foi instaurada a ditadura militar no País. A população e a imprensa apoiaram maciçamente a tomada do poder. Porque estávamos sob um regime de corrupção igual ao de hoje, a mesma impunidade. O material jornalístico está aí para ser conferido. Eu estudava, e aprendi o exercício da cidadania com ética e moralidade porque havia matérias como Moral Cívica e OSPB (Organização Social e Política Brasileira). Eu andava tranquilo pelas ruas, não corria riscos de acidentes ocasionados por motoristas bêbados, a família era a base da sociedade e traficantes não mandavam fechar o comércio como fazem hoje. Falsos mitos e falsos heróis foram construídos ao longo dos anos. Surgiram os grupos, fortaleceram-se os partidos, e sindicalistas levaram os operários na conversa e fundaram o PT, que tinha uma proposta pseudo-democrática, prometia uma sociedade com uma distribuição de rendas equilibrada, nivelada por cima, caráter, honestidade e dignidade na condução dos desígnios sócio-político-administrativo da Pátria. Quero perguntar. Era isso aí, essa bandalheira, essa roubalheira, que era o seu maravilhoso governo? INVESTIGAÇÃO DA HISTÓRIA - (08/10/2012) Contam-se coisas horripilantes sobre a história brasileira. Entre elas o Grito da Independência, a Guerra do Paraguai, etc. Existem milhares de outras supostas mal contadas histórias de nossa história, mas quanto mais distante, mais difícil fica de se investigar e resgatar as verdadeiras histórias. Mas, cá entre nós, haveria de se fazer um esforço e investigar a nossa história de 1930 para cá. Existem registros e muita gente ainda viva. Quando se fala da Ditadura Militar de 1964 a 1985, dá-se a impressão que foi um regime à moda Mao Tsé Tung, Fidel ou Stalin.

104


Não, esses estilos eram os pretendidos pelos comunistas brasileiros como Lula, Dilma, José Serra, FHC, Brizola, Jango, Miguel Arraes e outros. Os militares tomaram o poder para evitar que caíssemos nesse tipo de regime. Os presidentes militares não ficaram ricos, não roubaram e trouxeram um desenvolvimento ímpar ao País. A Petrobrás nasceu na Ditadura Militar, o mar territorial das 200 milhas, entre tantas outras coisas. Não pode ser uma investigação comandada pelo atual governo, mas por historiadores e jornalistas isentos. Nossos jovens precisam aprender a verdadeira história INDECISÃO E INCERTEZA - (08/10/2012) Li a carta do Sr. Fussuf Islam, criticando aos jornais, sobretudo, da Rede Bom Dia, O Estado de São Paulo e a Folha de São Paulo. Alegando que só publicam cartas que falam mal do Lula e da Dilma, deixando de falar mal de FHC e do PSDB mineiro. Sr. Fussuf, o senhor é brasileiro? Por acaso conhece o político brasileiro? Tem visto algum motivo para se falar bem do Lula e da Dilma ou qualquer outro político brasileiro? O senhor já ouviu falar de mensalão, corrupção, roubalheira? Olha eu falo mal do Lula e da Dilma, e nunca tive motivos para falar bem do FHC e do PSDB, seja mineiro, goiano, paulista, etc. O que o senhor me recomenda? Sair do País, suicidar ou fazer um curso de crochê? Ah, ia me esquecendo, a verdadeira imprensa, no exercício de suas funções, não toma partidos. MENTIRAS E DESCASO - (08/10/2012) A mentirada de Patrus Ananias (com Lula) afirmando a parceria dos dois na criação desse parasitismo chamado bolsa-família (que nasceu bolsa-escola no governo FHC), da redução dos custos de passagens dos ônibus metropolitanos (que nunca houve) e da criação do restaurante popular (que foi criado por Sérgio Ferrara) , aliada ao descaso da Sra. Dilma à sua própria terra barrando a liberação da verba para, entre outras aplicações, a revitalização do Anel Rodoviário, resultou na eleição do adversário já no 1º turno, em BH. COITADINHO! - (08/10/2012) E quando se viu atolado até o pescoço, José Dirceu achou que poderia isentar-se de culpa, justificar-se e sensibilizar corações, apelando ao dizer que “afinal de contas ele fora um pobre perseguido político da Ditadura Militar, foi banido do País...” Mas saiba Sr. José Dirceu, isso não ameniza em nada a sua situação, ao contrário, acho que deveria ser acrescida aos seus agravantes, essa sua tentativa de traição e os atos de terrorismo que cometeu ao intentar a implantação de um regime comunista, repressor e nazi-fascista na Pátria. Bandido é assim mesmo, ajuda a velhinha atravessar a rua para roubar-lhe a bolsa, enquanto uma lágrima escorre-lhe pelo cantinho do olho. COMISSÃO NÃO É COMILANÇA - (10/10/2012) Cada qual tem a sua verdade até que um e outro não sejam acareados e provas

105


concretas apresentadas. Eu tenho insistido em uma investigação da história da ditadura 1964 feita por gente séria e apresentada através de farta documentação jornalística da época. Querem passar, sobretudo para a população jovem uma distorção da verdade, que será desenhada conforme os interesses dos nossos governantes amantes do comunismo, através de uma farsa montada e chamada “Comissão da Verdade”. Como esse pessoal tem cometido verdadeiros assassinatos ao vernáculo (lembram-se da presidenta?), vou chamar explicar que comissão da verdade significa: grupo de pessoas com a função de se apurar a verdade. Para se esconder a verdade, pode ser usado pejorativamente: comilança da verdade. Por favor, tenham um mínimo de decência, reconheçam que queriam implantar no País um regime comunista nos moldes de Fidel e Stálin, e que foram frustrados no vosso insano intento. AÉCIO NEVES - CARTA SÓ AO JORNAL O TEMPO/BH - (11.10.2012) Com relação à carta da Sra.(srta) Mara de Montes Claros, gostaria de esclarecer que Aécio Neves e/ou PSDB não ganha(m) eleições no norte de Minas, na terra do seu avô e em nenhum outro lugar. Em BH, por exemplo, não foi o Márcio Lacerda que ganhou, mas o PT que perdeu as eleições, como em outros diversos lugares. NÃO TEM PREÇO - (11.10.2012) Um grupo de traidores da Pátria sonha em implantar um regime comunista no País = As Forças Armadas precisam conter esse ímpeto insano. Vários desses irresponsáveis vão fazer treinamento de guerrilha com Che Guevara, mercenário a serviço de Fidel Castro = Começam a se formar os grupos terroristas brasileiros. Terroristas treinados para guerrilhas assaltam bancos para sustentar seu débil movimento = roubam e matam inocentes. Terroristas treinados para guerrilhas atacam as Forças Aramadas = morrem inocentes defendendo a Pátria. Terroristas são treinados para envolver o analfabeto funcional, o obscurantista brasileiro e trabalhadores de fábricas = infiltram-se nos sindicatos de classe. Terroristas comunistas fundam o PT = nasce o maior blefe político da história do Brasil Terroristas insuflam o diretas-já prometendo um regime democrático(?) e moralidade política no País. = Levam o povo no bico Através de mentiras, engodos e programas assistencialistas = Terroristas comunistas colocam um semianalfabeto no poder. O regime democrático e a moralidade política prometida = era uma farsa para encobrir a roubalheira e corrupção “nunca vista antes neste País” denominada mensalão. Corre solto o mensalão = é feita uma denúncia por Roberto Jefferson Abre-se um julgamento dos envolvidos (PT + sua corja) = um a um os bandidos são condenados. O STF cumpre com dignidade e patriotismo o seu papel = NÃO TEM PREÇO

106


MORALIZAÇÃO 1 - (12.10.2012) O momento é este. Aproveitemos e vamos fazer uma campanha de moralização neste País. Vamos acabar com a moleza, a roubalheira, as mordomias desse bando de vagabundos, independe de partido, que estão ocupando as câmaras de vereadores, de deputados estaduais e federais, e mais do que nunca, aquele bando de come-edorme do Senado Federal e aquele amontoado imenso de Ministros de Estado que fazem da Esplanada dos Ministérios o reduto do nepotismo e o paraíso da folha de pagamentos dos mais elevados salários de faxineiros, motoristas e office-boys do mundo, chegando a salários comparativos com salários de diretores de empresas privadas.Vamos abrir campanhas, requerer que sejam suspensos benefícios de ajudas de custos de verbas de gabinetes, de moradia, de cartões corporativos, essa festa que fazem com o dinheiro público. Através de abaixo-assinados e/ou ações judiciais, exigir com instrumentos legais o uso desse dinheiro em melhorias na saúde, educação, segurança, rodovias e redes de distribuição de energia que estão sucateadas. Se nós, o povo, não metermos as mãos na massa, essa bandalheira vai continuar. E, que a OAB nos dê o suporte técnico necessário. MORALIZAÇÃO 2 - (12.10.2012) E já que estamos falando em aproveitar o momento pra moralizarmos este País, vamos falar das empresas prestadoras de serviços para as quais tem que se elaborar normas, procedimentos de funcionamento nos moldes da ISO (International Organization for Standardization), certificar e fiscalizar. Estou falando de bancos particulares, empresas de telefonia fixa e móvel, planos de saúde e diversos outros Rever urgentemente a carga tributária (inclusos encargos sociais) no País em todos os âmbitos (impostos municipais, estaduais e federais) que com a moralização política haverá a redução de gastos excessivos, minimizando os custos orçamentários das três áreas. Consequentemente, ocorrerá igualmente a redução dos custos de operacionalização industrial e comercial tornando os produtos mais baratos, abrindo o mercado exterior e aumentando o consumo interno, gerando aumento de produtividade, empregos e salários, que por sua vez gerarão uma arrecadação tributária para sustentar os custos orçamentários enxutos, com maior qualidade e eficácia. MORALIZAÇÃO 3 - (12.10.2012) Esse processo de moralização do País, que precisa ser feito, inclui exigirmos, além da reforma tributária e política, as reformas do judiciário, trabalhista e educacional. Temos inúmeros grupos compostos por gente descontente, que uniu-se, formando associações pró-moralização, mas estão dispersas, usando a Internet para dar os seus recados, escrevendo aos jornais, expondo suas insatisfações e fazendo suas propostas; mas terminando em reuniõezinhas sem objetivos concretos, regados a chá com torradas, refrigerantes e whiskies; das quais deixa de comparecer a maioria que tinha outros afazeres. E nas decisões importantes, usam da comodidade optando por um candidato igualmente desqualificado só para não votar no PeTulante adversário. Temos que nos mobilizar, unirmo-nos, sacudir da nossa carcaça essa panca elitizada

107


e vedetista, arregimentarmos gente de brio para engrossar nossas fileiras, mas gente do calibre de Eliana Calmon, Joaquim Barbosa, Jair Bolsonaro, Fernando Chiarelli e muitos outros Brasil afora. É PIOR QUE ACREDITAR EM PAPAI NOEL - (12.10.2012) Eu não me conformo que pessoas do nível intelectual do Dr. Hélio Bicudo, Chico Buarque, Oscar Niemeyer e tantas outras pessoas de nível intelectual elevadíssimo pudessem acreditar que um jegue, semi-analfabeto, com a formação celular craniana comprometida pela desnutrição e uma má formação de neurônios, pudesse transformar o Brasil em um País próspero, isento de corrupção, desenvolvido, com uma distribuição de rendas equilibrada e nivelada por cima, com um povo assistido irrepreensivelmente em saúde, educação, segurança e transportes. E, o que é pior, tendo como ideologia política um regime comunista, nazi-fascista. O infeliz resultado está aí e é denominado “mensalão”. Os julgados foram condenados, mas consertar o estrago vai dar um trabalho imenso e exigirá homens imbuídos de coragem, dignidade, determinação e patriotismo.

RESPOSTA AO FREI GILVANDER – (13.10.2012) (Carta de Frei Gilvander abaixo da minha resposta) Gostaria de responder sua carta, Frei Gilvander Luís Moreira, “Em BH, derrota eleitoral, mas ganho político” publicada em 11.10.2012, no Jornal o Tempo Contagem. Em primeiro lugar o PT não faz oposição decente, ou melhor dizendo, não faz nada decente em coisa alguma. Em segundo lugar, na sua gestão anterior, Márcio Lacerda era apoiado pelo PT, que como o senhor mesmo bem disse, abandonou o PT aos quarenta minutos do segundo tempo. Isto significa que se ele tivesse topado prosseguir com o PT, esse alarmante índice de criminalidade passaria batido, desprezado. Em terceiro lugar não estou defendendo Márcio Lacerda, pois a população política atual deste País é composta somente de péssimos homens. Em quarto lugar, caro frei, eu acho que religiosos que professam votos de fé, devem ocupar-se com seu rebanho, assistindo suas ovelhas em suas misérias, em seus sofrimentos, levando-lhes conforto nos hospitais, nas penitenciárias, nas clínicas de recuperação de drogados e servindo a Deus. Deixando para quem de competência exercer atividades relativas à política.

CARTA DE FREI GILVANDER – J. O TEMPO CONTAGEM - (11.10.2012) Em BH, derrota eleitoral, mas ganho político

108


Na Bíblia, o Evangelho de Lucas (Lc 13,1-5) narra que algumas pessoas faziam festa, porque o governador Pilatos tinha ordenado o massacre de dezenas de galileus que lutavam em Jerusalém contra a excessiva carga tributária, o endividamento e a privatização da saúde nas mãos dos sacerdotes. Fazendo análise da conjuntura com olhar crítico e criativo, Jesus de Nazaré alerta de forma enfática: "Se vocês não se converterem, morrerão todos do mesmo modo." (Lc 13,3.5). Jesus recorda que além das ações repressoras de Pilatos, outros 18 galileus tinham morrido em "acidente" de trabalho na construção da Torre de Siloé, uma grande obra que interessava a poucos. Essa passagem bíblica veio à minha mente ao saber da reeleição de Márcio Lacerda para prefeito de Belo Horizonte, cidade campeã em assassinato de moradores de rua (67 em 15 meses). Lacerda foi reeleito no 1º turno com 52,69% dos votos válidos. Houve 19% de abstenção, 9% de nulos e 6% de votos brancos. Assim, Lacerda venceu com apenas 36% dos votos da população, pois 64% optaram por outros candidatos ou por nenhum. Votaram em Patrus (PT) 40,8%, em Maria da Consolação (PSOL) 4,25%, em Vanessa Portugal (PSTU) 1,55% e em menor percentual em outros candidatos. Assim Lacerda venceu no primeiro turno por 2,6% a mais de votos do que a soma das demais candidaturas. Concordo 100% com Túlio Viana, ao avaliar: "Belo Horizonte paga o preço de quatro anos sem oposição ao prefeito Márcio Lacerda. Ao PT que só decidiu lançar candidatura própria porque foi rejeitado por Lacerda aos 45 min do segundo tempo, só resta agora fazer uma oposição decente e tentar retomar daqui a quatro anos a prefeitura que Pimentel deu de presente à direita. De bom mesmo nessa história toda ficou o movimento Fora Lacerda que deu um show nessas eleições municipais, mostrando a força da sociedade civil e de uma juventude politizada para além das cartilhas partidárias. Vida longa ao Fora Lacerda!" O Movimento Fora Lacerda e a militância dos Movimentos Sociais Populares são o grande destaque da eleição em BH. Crescerão e organizarão uma significativa oposição a Lacerda no seu 2º mandato. Frei Gilvander Luís Moreira

.

UM PATRIOTA, NADA MAIS - (13.10.2012) E eu não sou nada, apenas um patriota por excelência, que amo o meu País com tamanha e incontida paixão, que tenho sofrido, sobretudo nestes últimos 25 anos, vendo minha Nação miserável, rota, enganada, ludibriada e roubada de todas as formas. Assistindo a esse processo político de corrupções, roubalheiras e incompetência administrativa. Acompanhando a falência e a degradação de nossas instituições e percebendo os propósitos cada vez mais claros da instauração de um regime comunista nazi-fascista em solo pátrio. Por isso escrevo insistentemente aos jornais, esperneio, ironizo e esbravejo. E, agora, estou resoluto, decidido e determinado a desencadear uma campanha, via jornais, Internet e outros meios de que dispuser para a moralização deste meu querido Brasil. Acompanhe quem quiser, apoie quem quiser, colabore quem quiser, não vou render-

109


me à restrições, bloqueios ou desprezos à minha proposta. BRIO E INTEGRIDADE - (13.10.2012) Ontem, 12.10.2012, assisti na TV a história de um casal de catadores de lixo que achou um saco com R$ 20.000,00 debaixo do viaduto onde “residiam” , e identificando ser o fruto de um assalto a um restaurante, devolveram à polícia todo aquele dinheiro, sem tirar um centavo sequer. Os donos do restaurante (japoneses) resolveram investir na recuperação da dupla para a vida, ofertando-lhes emprego no restaurante e os ajudando na busca de uma moradia. Auxiliados pelos novos colegas de trabalho montaram a casa com os móveis e utensílios necessários. Sinceramente chorei copiosamente de emoção, sobretudo quando o homem do casal confessou ter no bolso apenas 1 real quando achou o dinheiro. Queria perguntar a essa cambada de políticos (vereadores, deputados, senadores, ministros, executivos) ladrões, lesas-pátrias descarados, se não sentem vergonha e com que cara se olham no espelho diante disso? CARTA À MIRUNA, FILHA DE GENOÍNO - (14.10.2012) Em resposta a sua singela carta aberta aos brasileiros, Miruna, tenho duas histórias para lhe contar; A primeira é de uma moça, a que me reservo o direito de não mencionar o nome, e que entrou com uma ação em um cartório de registro civil para tirar o nome de seu pai do seu registro civil e foi morar bem longe dele, porque o mesmo, sendo advogado, dera uma festa para comemorar a redução de pena de um marginal que havia estuprado e matado uma jovem de treze anos. A segunda é a história de um casal de catadores de lixo que achou um saco com R$ 20.000,00 reais debaixo do viaduto onde “residiam” , e identificando sendo fruto de um assalto a um restaurante, devolveram à polícia todo aquele dinheiro, sem tirar um centavo sequer. Notícia veiculada na TV nesta última semana. Em razão disso, me sinto no direito, e porque não dizer também no dever, de alterar a frase de seu pai: A dignidade é que dá sentido à liberdade. OS JOVENS DE HOJE – (15.10.2012) Estávamos em um descontraído bate-papo, três amigos entre os 63 e 68 anos de idade, e eu com 64 anos, quando um deles falou que “os jovens de hoje têm um péssimo gosto musical, não dançam de rostos colados, têm um comportamento social inadequado e são uns fracassados nos relacionamento amorosos.” Contestei veementemente, dizendo-lhe: - Eu reputo que tive uma adolescência maravilhosa. Curti as melhores músicas, dancei abraçadinho, roubei suspiros e namorei de me lambuzar. Aquele adolescente que existia em mim continua vivo dentro do meu peito e da minha mente, mas o jovem de hoje tem a sua música, os seus gostos, a sua conduta e seus métodos de envolver-se afetivamente, porque está vivendo a sua época e não a nossa. Jamais podemos

110


pretender que vivam a nossa, essa nos pertenceu e ficou gravada eternamente em nossos corações. Contudo cabe observar que alguns casos de desvio de comportamento social e escolar são devido à permissividade que nós os adultos de hoje estamos ocasionando-lhes por não sabermos impor-lhes os devidos limites. AS LÁGRIMAS QUE TENHO DERRAMADO – (15.10.2012) Eduardo Suplicy, recuso-me a conceder-lhe o tratamento "senhor", seja lá quem você seja, pelo ao menos temos uma coisa em comum, eu também sou um chorão. Chorei muito quando uma cambada de comunistas, entre os quais, você, Genoíno, Lula e José Dirceu, ousaram pretender instaurar um regime comunista nazi-fascista em minha Pátria Querida. Chorei copiosamente quando vocês usaram a inocência e o obscurantismo para envolver os operários e fundar um partido político, denominado de “dos Trabalhadores”, mas infestado de vagabundos. Chorei muito, vendo vocês usarem um artifício assistencialista-político-eleitoreiro e explorarem a miséria para crescerem politicamente no cenário nacional. Chorei abundantemente quando vi aquela foto debochada do Lula com um livro de cabeça para baixo, quando lhe concederam não sei porque 5 títulos doutor honoris causa e inventaram de criar um Instituto Lula, talvez para fazerem futuramente registros do maior caso de corrupção existente em solo pátrio sob o comando desse pulha a quem você obedece. Choro muito quando vejo como vocês sucatearam as áreas da saúde, educação, segurança e nossas principais instituições.

FALANDO COM NÚMEROS – (17.10.2012) Eu queria que o Sr. Lula, Dª Dilma ou qualquer membro do PT explicasse, não a mim, mas ao povo que recebe o bolsa família, como uma família de 5 pessoas (pai, mãe e 3 filhos) no valor de R$ 350,00 (5 x R$ 79,00), acrescido do salário do pai R$ 620,00, totalizando R$ 970,00, faz três refeições por dia, uma vez que levantamentos feitos por órgãos competentes revelam que a cesta básica composta de 32 itens de alimentação, 5 de higiene pessoal e 7 de limpeza doméstica para a sobrevivência de uma família de 5 pessoas, custa R$ 1.175, 79 (set/2012)? Acrescente-se que a composição desta cesta básica não contém carnes, remédios, peças de vestuário e consumo de energia elétrica. VOLTANDO AO NIÓBIO – (17.10.2012) Nióbio um metal importantíssimo, sem o qual não se fabricam turbinas, naves espaciais, aviões, mísseis, centrais elétricas, aparelhos de ressonância magnética usados na área da saúde e super aços; tem o Brasil como o detentor de 98% das reservas mundiais, os outros 2% estão no Canadá. Esses 2% explorados através de procedimentos corretos de técnica e venda, permitem ao Canadá não cobrar IPI, não cobrar IOF e um ter ICM de apenas 5%, ofertando à sua população assistência médica de qualidade, educação de primeira e inúmeros serviços.

111


O Brasil que detém 98% das reservas do metal está infestado em torno dessas reservas de inúmeras ONG‟s internacionais contrabandeando nosso metal, o preço de mercado internacional sendo definido pela atravessadora Inglaterra com a conivência do Governo Brasileiro, e o que é pior, com membros da Funai participando desse contrabando. Aí pergunto novamente: - Ninguém vai apurar isso? FALTA DE VERGONHA, ISSO SIM – (18.10.2012) Enquanto, alguns cidadãos brasileiros, como eu, lutam para moralizar, escrevem aos jornais, procuram orientar os mais desavisados sobre a safadeza que tomou conta da política nacional, os deputados federais cada vez mais demonstram que estão em seus postos só “mamando nas tetas” do dinheiro público. Com as desculpas mais esfarrapadas estão decretando que as votações em plenário somente ocorrerão às terças, quartas e quintas-feiras, desobrigando suas presenças às segundas e sextas-feiras. Com tantas reformas para serem feitas através de projetos de lei: a do judiciário, a trabalhista, a política e outras, vocês deviam se envergonhar e trabalharem das 06:00 horas da manhã até ás 21:00 horas, de segunda a sábado, com presença obrigatória. Coloquem aquele bando de sanguessugas que sustentam em seus gabinetes para atender o público em geral, representá-los em trabalhos externos e fazerem levantamentos para coletarem dados para sustentar os projetos que precisam apresentar. Servir a Pátria com dignidade, sem horários, sem medir esforços e sem gazetear, deputado, é a sua obrigação mínima.

AVENIDA BRASIL – (19.10.2012) Avenida Brasil está terminando. Avenida Brasil, foi a forma que o autor João Emanuel Carneiro, encontrou para ludibriar a censura conivente da Rede Globo, e mostrar ao povo de todas as classes sociais, de todos os níveis intelectuais as contradições de um Brasil, onde a dissimulação, o roubo, as imposições do poder insurgem contra a moral e a ética. Traçando paralelismos interessantíssimos entre a simplicidade e inocência de suburbanos de classe média/baixa, a prepotência maliciosa de moradores de um bairro de classe média/alta e a miséria de catadores de lixo da classe à margem da linha da pobreza, que demonstram a apatia e o estado de indolência a que o brasileiro, de todos os níveis, foi induzido paulatinamente, provoca a reflexão sobre a realidade dessa avenida chamada Brasil, em que estamos trafegando pela vida. ARTIGO 84 – (19.10.2012) Em 1º de agosto deste ano enviei aos jornais uma carta intitulada “O grande teatro” externando a minha suspeita que o julgamento do mensalão seria uma farsa, dado as ações do STF, como por exemplo no caso Cesare Battisti e outros. Em 31 do mesmo mês enviei a carta “Falta alguém no banco dos réus” agradecendo a Deus por

112


ainda termos no STF Ministros pautados no senso de dignidade e no caráter do princípio básico-fundamental da justiça, apesar de Dias Toffoli e Lewandowski. Em 24 de setembro PP, mandei a carta “O sonho acabou” enaltecendo o desmoronamento do maior caso de corrupção do País e de seus partícipes. E, animado escrevi 3 cartas “Moralização 1. 2 e 3” no último dia 12 propondo aproveitar o momento para desencadear um processo geral de moralização no País Hoje estou morrendo de medo de tudo realmente não ter passado de uma peça de teatro, com um script muito bem elaborado, porque descobri que existe uma prerrogativa exclusiva da Presidência da República, que se quiser poderá livrar os condenados no processo do mensalão do cumprimento ou determinar a redução das penas, amparada pelo artigo 84 - inciso XII da Constituição Federal. AOS MESTRES, COM CARINHO - – (20.10.2012) Na Semana do Professor, guardei o domingo para render a minha homenagem àqueles que orientaram meus conhecimentos, abriram minhas estradas vida afora e participaram efetivamente da semeadura dos meus campos de valores éticos e morais. Esta categoria tão importante que está sendo desrespeitada, agredida e desprezada. Obrigado mestres, que cultivam o ensinamento, constroem os cidadãos, incutem o conhecimento, mesmo diante de todas as adversidades ocasionadas às vezes pela falta do devido reconhecimento, ou até mesmo das ingerências administrativas de inúmeras naturezas a que comumente estão sujeitos. Você, mestre, que mesmo com uma indisposição orgânica, uma dor de cabeça, um mal estar; e muitas vezes obrigado a deixar do lado de fora da sala de aula os problemas pessoais, que como todo ser humano está sujeito; supera a si próprio, às suas vicissitudes e resignadamente cumpre sua incansável e generosa tarefa com amor, dignidade e valentia. Obrigado mestres, orgulho-me de vocês, de tudo que acrescentaram ao meu viver. Vocês que constroem o que o mundo ainda tem de melhor: os valores humanos. SAÚDE PÚBLICA, UM ABANDONO – (22.10.2012) O que me surpreende é que diante de tanta barbaridade na área da saúde, aplicações de glicerina, sopa, café com leite na veia de pacientes, por estagiários e/ou auxiliares de enfermagem, ocasionando óbitos, o Ministério da Educação não manda avaliar as milhares escolas de enfermagem espalhadas por esse Brasil afora, o Ministério da Saúde não toma nenhuma providência e nem dá satisfação à população sobre as ações e/ou medidas que estão sendo tomadas. Os Conselhos de Medicina, e de Enfermagem não tomam frente sobre o assunto, o Ministério Publico não aparece em defesa do pobre dependente do SUS, que está nas mãos de irresponsáveis. Que País é este? Que população é essa que morre assassinada, recebe esmolas e idolatra aqueles que estão cometendo os maiores horrores em nossa Pátria? Onde andam os deputados? Descansando das exaustivas 3ª, 4ª e 5ª feiras? DIREITOS HUMANOS – (23.10.2012)

113


Nessa incontrolável e demasiada onda de assassinatos de policiais militares que está acontecendo em São Paulo, essas inúmeras mortes ocasionadas por erros de injeção de sopas, café com leite, e outras porcarias nas veias dos pacientes nos hospitais da rede pública e o péssimo atendimento nos ambulatórios do SUS, eu estendo a minha voz ao mais expressivo e sonoro brado: Onde estão as comissões de direitos humanos? O que andam fazendo? Paparicando assassinos em penitenciárias, levando afeto a estupradores, traficantes e pedófilos? O COVARDE – (23.10.2012) Hoje eu resolvi falar dos covardes. Em minha existência conheci inúmeros tipos de seres humanos. Os inteligentes, os sensíveis, os perceptivos, os sábios, os generosos, os bondosos, os altruístas; bem como, os ignorantes. Os impiedosos, os apáticos, os insignificantes, os idiotas, os egoístas, os maldosos: mas o pior tipo que eu encontrei foi o covarde. O covarde carrega dentro de si a inveja e não aceita a própria mediocridade da qual é possuidor. E, desta forma, sente o pavor de perder-se até de si mesmo. Por isso tenta desvalorizar qualquer coisa que o ameace e procura valorizar a vulgaridade em detrimento de valores edificantes. É rasteiro, omisso e recôndito. Tem a mania de impor limites ao ilimitável, o hábito de olhar de soslaio, anda de cabeça baixa e usa a máscara da sua fantasia insana; Cuidado, o covarde está por todos os lados e, geralmente é um subserviente a quem detém algum tipo de poder.

INVERSÃO DE VALORES – (24.10.2012) Podem me chamar de alarmista, disseminador do pânico, mas vivendo tantas contradições em um País onde alguém que nunca fez nada pela educação recebe títulos Doutor Honoris Causa sob a alegação de que mereceu os títulos pelo que fez pela educação (?), onde jogadores de futebol recebem títulos de cidadãos honorários de municípios pelo que nada fizeram em prol do município, onde as comissões de direitos humanos não se importam com as atrocidades que sofrem os humanos direitos, onde um vereador de Anápolis (GO) pedindo em sessão um minuto de silêncio pela morte de Bin Laden recebe a permissão do presidente da câmara e um senador tem o desplante de ler uma carta de uma filha defendendo a (in)dignidade de um pai corrupto se desmancha em lágrimas; morro de pavor em ser punido por estar vivendo honestamente e exercendo a cidadania com ética e moralidade, nesse paraíso das inversões de valores. PAPO DE POSTES – (24.10.2012) O senhor Luis Inácio Lula da Silva, que vem lutando ferrenhamente desde o início dos anos 60 para implantar um regime totalitário comunista nazi-fascista em Solo Pátrio, recebeu um treinamento do uso da dialética para sugestionar os mais incautos, que

114


infelizmente são a maioria esmagadora em nossa Pátria. Contudo, apesar do ensinamento patrocinado, seguramente, por Fidel e os soviéticos, Lula comete três erros gravíssimos: mente demais, incorre sucessivamente em contradições e fala demasiadamente. Incutir o conhecimento e/ou ensinar técnicas, mesmo que empregando esforços exaustivos é possível, mas ensinar a ser inteligente é impossível, isso é nato, congênito. Neste seu papo de postes, de poste em poste, o cão deposita urina e excrementos, para sua informação, senhor falastrão. NOVELA – (25.10.2012) Tenho visto muita gente criticar, censurar e reclamar das novelas exibidas na TV. Eu não estou defendendo as novelas, sobretudo as da Rede Globo que são usadas, muitas vezes para manipular a opinião pública em favor dos detentores do poder do momento. Apresentam por exemplo, as mentiras dos “pobres” do Lula, que moram em casas muito bem mobiliadas, de 2 andares e exibem mesas de café da manhã fartas, com variadas qualidade de queijos, sucos naturais, presuntos e outros quitutes. Entretanto eu acho que a novela é uma trama igual a um filme. Tem um enredo, um sript, diretor, atores representando e abordando incomensuráveis situações. Nasceu na Grécia antiga com o nome peça teatral por volta dos anos 400 a.C., desdobrandose em ópera (na Itália) a partir do século XVII, cinema no final do século XIX e em novela mais recentemente; e sempre foram usados por todas as sociedades, para divertir, educar, informar; assim como influenciar e manipular a opinião pública. O propósito e a forma de apresentá-la é que pode vulgarizar ou elevar uma abordagem. DE POSTE EM POSTE – (25.10.2012) Depois desta história de postes, só falta o Lula propor a mudança do nome do País para Postil. Esse povinho comunista adora um poste. Enquanto os ladrões abusavam em assaltar à luz do dia, em seu discurso á candidatura para prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias dizia que ia instalar mais postes na cidade para melhorar a iluminação pública e erradicar os assaltos. Á LUZ DE VELAS – (27.10.2012) Os sucessivos apagões que vêm ocorrendo no País é provavelmente uma das razões que despertaram essa paranoia de postes na cabeça confusa e apavorada do Lula. Vamos chamar de defesa inconsciente, pois estamos vivendo às escuras com a roubalheira (chamada mensalão) ocasionada pela quadrilha petista, em um breu na área da educação, nas trevas na área da saúde, amargando uma escuridão geral de dar medo. Vendo muitos declararem abertamente em cartas aos jornais e em blogs na Internet, o seu arrependimento em ter acreditado nos propósitos do PT em estabelecer no País uma administração pública moralizante, a produção do petróleo caindo cem mil barris por dia, o pré-sal acabando como a suspeita de uma estratégia mentirosa para atrair

115


investidores, agarrar-se aos postes foi um delírio alucinante de um pesadelo de olhos abertos de um pretensioso fracassado, que quer se salvar a todo custo. MÁGICA OU MILAGRE? – (27.10.2012) Eu queria que o Sr. Lula, Dª Dilma ou qualquer membro do PT explicassem publicamente, não só a mim, ao povo que recebe o bolsa família, como a toda sociedade brasileira a mágica ou o milagre da multiplicação dos peixes e pães, para uma família de 5 pessoas (pai, mãe e 3 filhos) no valor de R$ 350,00 (5 x R$ 70,00), acrescido do salário do pai R$ 620,00, totalizando R$ 970,00, faz três refeições por dia, uma vez que levantamentos feitos por órgãos competentes revelam que a cesta básica composta de 32 itens de alimentação, 5 de higiene pessoal e 7 de limpeza doméstica para a sobrevivência de uma família de 5 pessoas, custa R$ 1.175, 79 (set/2012)? Acrescente-se que a composição desta cesta básica não contêm carnes, remédios, peças de vestuário e consumo de energia elétrica. CAMPEÃO MORAL – (28.10.2012) Enquanto a imprensa esportiva e o povo belorizontino continuarem alimentando esse bairrismo incompreensível, sobretudo sobre o futebol carioca, delirando arbitragens tendenciosas favoráveis aos clubes cariocas (eu tenho visto juízes “metendo a mão” descaradamente em diversos times em favor de Atlético e Cruzeiro) os times daqui não vão ganhar o campeonato nacional, porque traumatizam seus jogadores que acabam tremendo nas pernas e aproveitando para justificar suas incompetências nesse bairrismo incutido em suas cabeças.. O que acho interessante é que os torcedores do Atlético Mineiro, estão dando ao seu time o título de “campeão moral”, uma afirmação do treinador Cláudio Coutinho (carioca) quando o Brasil foi garfado na Copa de 1978, e que lhe custou pesadíssimas críticas por parte da imprensa mineira. E vou avisando que sou mineiro, mas não sou cego, bairrista e nem faço uso de desculpas esfarrapadas. E, para finalizar, time bom (Santos de Pelé, Botafogo de Garrincha, Barcelona de Messi, etc) é bom e ganha, não adianta juiz querer garfar. RESSARCIMENTO – (28.10.2012)

Quando retornar do recesso, no dia 07 de novembro, o STF deveria condenar a todos os envolvidos na roubalheira do mensalão para ressarcirem os cofres públicos, lançando mãos inclusive de sequestro de bens patrimoniais,, bloqueio de contas bancárias, etc; pois as áreas da saúde e educação estão sobrevivendo a duras penas, e aproveitar para acabar com essa embromação para devolver aos aposentados o dinheiro que a Previdência Social lhes deve e que está enrolando, cada hora falando uma coisa diferente. Se o fruto do roubo for devolvido, dá para pagar a todos e todos os valores de uma só vez, bem como reajustar os benefícios imediatamente.

116


Nessa era da informática e devido ao tempo em que esse empurra-empurra vem se arrastando, argumentar falta de tempo, dificuldades de levantar dados e fazer cálculos, será querer passar atestado de idiota ao Brasil inteiro. A DERROTA FOI DO PAÍS – (28.10.2012) A quantidade de bolsas-família que devem ser distribuídas em São Paulo, a ingenuidade e inocência de um povo que migrou de estados onde são mínimas as possibilidades de trabalho e obrigou-se a tirar o título de eleitor em São Paulo, somados à incompetência tucana de fazer oposição e administrar a campanha Serra e ao discurso meloso deste que nunca muda a toada, deram ao PT um fôlego providencial num momento inadequado ao País, que associada a essa vitória de um ex-fracassado ministro da educação, que nunca soube administrar o Enem e pai do kit gay escolar, pode gerar muitos males, entre eles estimular o encorajamento da presidência da Republica aplicar o Artigo 84 – Inciso XII ao final do julgamento do mensalão. ATITUDE CRISTÃ OU VESTIMENTA? – (30.10.2012) Chovia torrencialmente em Belo Horizonte, em um certo dia de dezembro/2011. Repentinamente, surge uma criança no meio da rua, uma menina de 14 anos, nua, chorando e tremendo de frio. Uma senhora aparentando 35 anos, tirou sua blusa e vestido, no meio da movimentada avenida Augusto de Lima, envolveu a criança com suas vestes e em calcinha e sutiã, acenou para um táxi, no qual colocou a menina e certamente levou-a para dar-lhe assistência. Enquanto uma senhora de uns 45 anos, coberta por um belo capote de camurça sobre o vestido e ostentando um belo cordão de ouro com um crucifixo, do mesmo metal, a tudo assistia impassivelmente. Então eu pergunto ao padre João Luis Moreira de Nova Serrana/MG, que expulsou uma moça da igreja porque trajava um short.O que ele acha que serve para Deus: A vestimenta, a ostentação ou a atitude cristã? Sou católico, me afastei da igreja e me entendo com Deus através de orações e atitudes, justamente por essas posturas da Igreja Católica. CRIMINALIDADE – (31.10.2012) Não chegou o momento de se começar a raciocinar com a razão neste País, ao invés de se ficar dando voltas em torno de voltas? Não sou expert em segurança pública, doutor em Direito ou autoridade policial, mas, para mim, combater a criminalidade com eficácia é: fazer uma reforma ampla do judiciário, revendo códigos civis, penais e comerciais, analisar se não existem leis superiores contrapondo-se às leis renovadas (como é o caso da lei constitucional que impede o indivíduo produzir provas contra si próprio, como no caso do bafômetro). Reduzir nessas reformas as benesses que reduzem pena por bom comportamento (o cara já se comportou mal, que trate de comportar bem na prisão para não ter a sua pena aumentada), acabar com os indultos de Natal, Páscoa, dia do pai ou da mãe (Está preso? Então, comemore no presídio, rezando no Natal e Páscoa, e receba os

117


pais em seus dias na penitenciária), erradicar a impunidade, fazer os advogados cumprirem seus papéis conforme o juramento de formatura, e não se cumpliciar com bandidos. Instituir em lei a revista nas entradas dos advogados nas prisões e penitenciárias. Elaborar e implantar um sistema prisional onde o presidiário trabalhe para pagar a estadia e a comida, aprenda um ofício, prepare-se para retornar à liberdade reeducado. Aumentar iluminação pública, instalar postes, o empurra-empurra do aceito não aceito ajuda federal, não soluciona e se arrasta há anos, para o deleite dos criminosos. A DEUS O QUE É DE DEUS – (1º.11.2012) Confesso que fiquei apreensivo quando soube hoje pelo noticiário matinal que o Congresso Nacional está dando andamento à reforma do código penal brasileiro, e tremi ao saber que a CNBB está reunida para acompanhar e debater sobre a reforma do código penal em curso. Sinceramente, acho que deveria ser constituída uma comissão composta por cidadãos de inúmeras profissões, diversas formações educacionais, e formações culturais, diferentes classes sociais, em cada estado da federação, realizar um fórum nacional, discutir o código como um todo, definir e apresentar um projeto de lei nacional para juristas avaliarem e organizarem sob o ponto de vista do direito, e a partir daí colocar em votação na câmara dos deputados federais e, posteriormente, ao senado. Desculpem-me, mas bispos devem discutir sobre normas religiosas mo âmbito da igreja, acompanhar as barbaridades que estão acontecendo com as pobres ovelhas de Cristo, sobretudo, nas áreas da saúde e educação, neste País e cobrar das autoridades competentes e governantes. Caso contrário, corremos o risco da coisa piorar mais ainda. PREOCUPAÇÃO COM POSTES – (1º.11.2012) Manifesto minha preocupação com os postes do PT, notícias recentes: O Dia Online-29/10/2012 Rio - Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas após a queda de um poste na Rua Carolina Machado, em Madureira, na manhã desta... Bom Dia Sorocaba-31/10/2012 Queda de poste mata jovem em Várzea Paulista. Montador foi atingido na cabeça por poste de madeira quando passava de moto em uma rua ... Fiquem atentos, os postes do PT estão ruindo. CASA NOVA? SÓ RINDO – (02.11.2012) Não creio que um jornalista da experiência e do quilate do Sr. Carlos Brickmann acredite, a ponto de afirmar, que a Penitenciária de Tremembé será a CASA NOVA de J. Dirceu, J. Genoíno, Delúbio , Valdemar C. Neto, João P. Cunha, Prof. Luizinho, José Mentor e outros. . Tudo está sendo providenciado para que esses marginais e ladrões sejam acolhidos por Hugo Chávez na Venezuela como asilados políticos e aguardar que a memória do

118


brasileiro, que se esquece do que comeu no almoço, adormeça e, em momento oportuno, a presidência tasque um Artigo 84 - Inciso XII e libere a macacada, ou seja, a petralhada. Não quero ser pessimista nem disseminador do pânico, mas preparem seus corações. E, digo mais, tenho momentos de entrar em um autoconflito mental, imaginando que o Ministro Joaquim Barbosa só encenou aquela "integridade toda" e tornou-se o herói do mensalão, porque Sidney Poitier foi a sua inspiração de como representar uma farsa. MEDICAMENTOS – (04.11.2012) Se faz necessário que os órgãos competentes pela fiscalização no que concerne ao Código de Direitos do Consumidor, procedam uma verificação rígida nas redes de drogarias e farmácias de Belo Horizonte, que estão ludibriando e enganando os consumidores com um suposto desconto nos medicamentos que perceptivelmente são irreais. É o velho truque de colocar um preço acima do real na etiqueta do preço e depois simular um desconto e vender o produto pelo preço real. Uma auditoria na rede citada vai mostrar isso. Basta verificar as enormes diferenças de preços de medicamentos de mesmo laboratório entre redes, sendo genéricos ou não. E proceder a uma verificação na documentação fiscal dos produtos. Os vereadores deveriam criar um projeto de lei e aprová-la, lembrando que os idosos são os que mais consomem medicamentos e, consequentemente os mais prejudicados. As redes de farmácia querem ajudar, passem a informar na nota fiscal os percentuais de impostos embutidos nos medicamentos, a exemplo das lojas de varejo do fabricante das panelas Nigro no Estado de São Paulo. SUGESTÕES AO TSE – (04.11.2012) Que me desculpe a presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, mas essa euforia e essa propaganda na TV, do pseudo “sucesso” com que transcorreram as eleições 2012, ao meu ver não corresponde à realidade. Gostaria de sugerir introduções a serem feitas no processo: a) As urnas passarem a emitir o recibo do voto do eleitor. b) Criar uma comissão idônea por município para fazer sindicâncias da vida pregressa dos candidatos, não é só ação criminal oficial que indica se o cidadão é bandido. c) Exigir um mínimo de escolaridade dos candidatos e submetê-los a uma sabatina de avaliação antes de registrarem suas candidaturas. d) Modificar o formato do programa obrigatório eleitoral, constituindo comissões que agrupem vários candidatos e lhes façam, ao vivo na TV, perguntas pertinentes às responsabilidades do cargo que pleiteiam, avaliem suas propostas de elaboração de projetos de leis especificando as áreas e motivos da nova lei ou revisão de lei já em exercício. Acredito que é uma forma de se proceder a um pleito eleitoral mais confiável, eliminar grande parcela de oportunistas e estimular o exercício do voto, pois o índice de abstenções sugere que as pessoas de bem estão desacreditando da integridade e da moral da classe política nacional.

119


CADA MACACO NO SEU GALHO – (06.11.2012) Sou inimigo de mudar os propósitos de seus reais objetivos. Usar facas para apertar parafusos ao invés de uma chave de fenda, subir em cadeiras no lugar de usar uma escada, usar grampos clipes ou palitos para limpar os ouvidos em lugar de cotonetes, podem ocasionar acidentes e/ou incidentes irreversíveis e perigosos. Por isso acho que mecânico conserta automóveis, professores dão aulas, médicos assistem doentes, palhaços fazem os espetáculos de humor, sindicalistas cuidam de sindicatos, homens com preparo adequado para o exercício de legislatura ou de administração pública cuidam da política e religiosos, como padres, bispos, rabinos, pastores, pais de santo, devem cuidar de suas igrejas, de suas sinagogas, seus terreiros e suas ovelhas. Misturar as funções podem ocasionar desastres inimagináveis, e podemos evitar uma catástrofe maior ainda no campo político nacional, do que essa que estamos enfrentando. AGORA SÃO PONTES – (07.11.2012) Os petistas estão fazendo um esforço danado para melhorar a imagem do seu chefe, depois do desgaste do episódio do mensalão. Agora um deles vem alardeando pelos jornais que “Lula é um construtor de pontes, pontes que ligam os excluídos a uma vida de dignidade e justiça social. Realmente temos visto os excluídos morrendo nos corredores dos hospitais, continuando morando em favelas, escorrendo morro abaixo nas épocas de chuva e pedindo esmolas nas ruas. As únicas pontes que vimos, foram as feitas sob sua chefia entre seus comandados, agentes financeiros inescrupulosos e parlamentares corruptos, cujo conjunto recebeu o nome de mensalão, bem como as saudáveis pontes que ele faz com Fidel Castro, Hugo Chávez e Mahmoud Ahmadinejad SALVE JORGE – (08.11.2012) Usando a linguagem popular, a Rede Globo foi “pega com as calças na mão” com a novela Avenida Brasil, que não se sabe se o autor João Emanuel Carneiro, traçou, proposital ou coincidentemente, paralelismos interessantíssimos entre a simplicidade e inocência de suburbanos de classe média/baixa, a prepotência maliciosa de moradores de um bairro de classe média/alta e a miséria da classe pobre que busca a sobrevivência nos lixões, demonstrando a apatia e o estado de indolência a que o brasileiro, de todos os níveis, foi induzido paulatinamente, leva a acreditar que com a nova novela, Salve Jorge, envolvendo personagens militares e supostas traições entre eles, venha ser uma satisfação amenizadora a arranhões ocasionados pela novela anterior, sobretudo porque os enredos de novelas não são definitivos e scripts podem ser conduzidos conforme eventuais ou imprevisíveis circunstâncias exijam.

120


CRIMINALIDADE 2 – (08.11.2012) Como lutar, controlar e reduzir a criminalidade? Como evitar que a própria polícia sofra atentados e crimes, se um dos suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio e acusado de vários outros crimes, vai a julgamento por um crime onde existe o cadáver e provas testemunhais de sua autoria, termina absolvido? Não é instalação de postes de iluminação, não é concentração de tropas federais em algum lugar e nem reuniões de CNBB que vão resolver a tão grave questão. São as reformas dos códigos penal, civil e, amplamente, do judiciário. É acabar com a imoralidade da impunidade que reina no País, acabar com as reduções de penas (aumentar, sim, por mal comportamento), acabar com os indultos e definir regras claras e rígidas na administração de presídios. CUBA, ME VOY, ME ESPERE – (09.11.2012) Com essa proibição de saída do País e o recolhimento dos passaportes dos condenados do mensalão, a nossa guarda costeira vai ter de ficar atenta e muito alerta, pois esses mensaleiros gostam tanto de um regime totalitário comunista, que eles podem pretender fugir a nado para Cuba, a miséria e o estrago que Fidel disseminou por lá está de encher os olhos dos adeptos do regime. DEVOLUÇÃO DE CHEQUE - (10.11.2012) O que me surpreendeu não foi a inúmera quantidade de cartas enviadas à Seção Sua Opinião dos jornais Bom Dia Rio Preto e Bom Dia Sorocaba, elogiando a atitude digna do morador de rua que encontrou um cheque o devolveu os seu dono, cujos elogios foram muito merecidos. O que me deixou perplexo foi a falta de ótica de um único leitor, que insinuou que se fosse dinheiro vivo não teria sido devolvido. Ora, se ele não sabe que nesse submundo brasileiro de misérias e crimes, existem os espertalhões que trocam cheques roubados, achados e provenientes de tramoias escusas, claro pagando valor menor, têm seus receptores e os sacam sem maiores problemas, é sinal que não enxerga um palmo a frente do nariz.

CADÊ? - (10.11.2012)

Criticando governo após governo, depois sua fundação, desde o regime militar até o governo FHC, o PT de Lula, e o próprio, falavam de um governo sem corrupções, e promessas de equilíbrio de distribuição de rendas, erradicação da fome e da miséria, justiça social, e por aí afora. Desde que eleito para o primeiro mandato, disse que pagou a dívida com o FMI, mas foi apenas uma troca de dívida externa pelo aumento insustentável da dívida interna. Apropriou-se de um programa assistencialista e criador de parasitas, criado no governo FHC com o nome de bolsa escola, mudou o nome para bolsa família e aumentou a distribuição com propósitos eleitoreiros. Falou que ia realizar a

121


transposição do Rio São Francisco, cujas obras iniciaram-se há cinco anos e estão paralisadas. Sucateou as áreas da saúde, educação, segurança e inúmeras de nossas instituições. Falou do pré-sal, que não foi confirmado e o que se viu foi a redução da produção de barris de petróleo por dia. Implantou no Brasil o maior processo de corrupção que o País ainda não tinha visto. Aí, deixo no ar a minha pergunta: Cadê aquela maravilha? UM PAÍS SÉRIO, DE HOMENS SÉRIOS - (11.11.2012) Reconhece-se um país sério e feito de homens sérios, quando um diretor da CIA, a agência de inteligência dos Estados Unidos, David Petraeus, entrega sua carta de renúncia ao presidente do seu país, em razão de um caso extraconjugal, reconhecendo que depois de estar casado por mais de 37 anos, seu comportamento é inaceitável, tanto para um marido quanto para um líder de uma organização como a CIA, além de poder comprometer a organização e colocar o país em risco com a possibilidade de chantagens em função do fato. Aqui no Brasil, o raciocínio não é de tamanha sensatez, racionalidade e responsabilidade, aqui o indivíduo ganha fama de garanhão e a namoradinha extraconjugal vai levantar uma graninha posando nua para as revistas masculinas. CONTRASTES - (11.11.2012) Neste País cheio de contradições, temos que parabenizar e aplaudir entusiasticamente a pessoa que está circulando na Internet o seguinte comentário: “A Rede Globo paga para emagrecer um rico gordo, enquanto me pede dinheiro para alimentar as esperanças de crianças pobres” CRIME-NULIDADE - (12.11.2012) Logo no início da manhã, assistindo o noticiário da TV, quase caí para trás quando o repórter anunciou que será marcada uma reunião entre o governo federal e o governo paulista para se discutir a questão do crescente aumento da criminalidade. Eu imagino que os bandidos devem até rolar no chão de tanto rir. Em Belo Horizonte, cerca de 2 ou 3 meses atrás os deputados estaduais estavam discutindo em plenário o que fazer para erradicar as explosões de caixas eletrônicos, o que deve ter sido motivo de chacota entre os marginais. Chego a imaginar um dizendo para o outro: “estou tremendo de medo.” Conversa fiada, reuniõezinhas atrás de reuniõezinhas, reuniões de CNBB para definir leis para o código penal, é que tornam o combate ao crime em uma nulidade. Não quero tornar-me cansativo com as mesmas proposições de ações que tenho feito insistentemente através de minhas cartas. A frase mágica é: poucas palavras e muita atitude.

ÁREA DE SAÚDE AGONIZANDO - (13.11.2012) Os vereadores de Belo Horizonte voltaram novamente com aquela pretensão, já frustrada uma vez, de aumento de salários. E, por ter 19 reeleitos, é notório que

122


esses, principalmente estão articulando ferozmente para obterem a sua aprovação. O atual elevado salário que ganham e os benefícios do cargo, não são compatíveis com o nada que fazem a não ser inventar bobagens. Enquanto a área da saúde agoniza, postos ambulatórios sem médicos, demora de dias e mais dias para se conseguir uma consulta, a falta de medicamentos para atender a população carente, devia ser objeto de preocupação por parte desses, formando comissões para fazer auditorias de como está sendo aplicada a verba destinada, porque existe falta de médicos, como está sendo gasto esse dinheiro, ao invés de criar mais despesas com seus salários para premiar as suas inutilidades.

O QUE FAZ A DIFERENÇA - (13.11.2012) O respeito ao consumidor, a eficácia no atendimento e a forma elegante em apresentar ofertas de novos planos e serviços, sem a agressividade da imposição, são fatores que distinguem um líder de mercado e um campeão de resultados Usuário do serviço de telefonia celular TIM, possuo um plano pré-pago, e mal o meus créditos se aproximam da metade da minha média de consumo, a operadora começa a me enviar torpedos, insistente e irritantemente, advertindo que meus créditos têm que ser repostos. Isso chega a ocorrer na madrugada. A administração TIM tem que entender que quem resolve o momento de recarregar créditos é o usuário, e esse assédio importuno levará a empresa à perda de muitos usuários e migração para outras operadoras.

CARTA AO PRESIDENTE DO SENADO - (14.11.2012) Belo Horizonte, 14 de novembro de 2012 Sr. Presidente do Senado Federal José Ribamar Sarney Nós, abaixo relacionados., vimos exigir respeito à Pátria por esse desclassificado que responde pelo nome Jorge Viana do PT e que está ocupando uma cadeira de senador pelo Estado do Acre, que em declaração aberta disse “ser inadmissível que o governo nomeie ministros que depois condenem membros do partido” e, por conseguinte exigimos que o mesmo tenha seu mandato cassado, seja expulso dessa casa e denunciado ao Ministério Público Federal. Gostaríamos que nossa carta fosse lida em plenário, porque queremos perguntar a esse indivíduo se ele recebeu algum tipo de educação por parte de seus pais, lições de cidadania, respeito à Pátria e às instituições nacionais. Assim como, perguntar-lhe qual o propósito que o levou a se candidatar ao cargo, pois a declaração dele deixa claro que está aí para o cumprimento de apropriações indébitas e atitudes escusas, pois acha que os ministros nomeados pelo governo não podem condenar membros do partido. Participamos-lhe, outrossim, presidente do Senado Federal, que estamos enviando uma cópia desta carta aos principais jornais do País. No aguardo de providências imediatas.

123


NEI SILVEIRA DE ALMEIDA - RG 8.378.980/SP - APOSENTADO - BELO HORIZONTE – MG OBSERVAÇÃO: ASSINARAM ESTA CARTA JUNTO A MIM, 12 OUTROS VALOROSOS BRASILEIROS QUE EU ME RESERVO O DIREITO DE PRESERVAR A IDENTIFICAÇÃO DOS MESMOS. ORGULHO E DEMOCRACIA - (15.11.2012) Ontem, 14.11.2012, onze patriotas e mais eu, encaminhamos uma carta ao presidente do Senado Federal, pedindo a cassação de um senador e sua denúncia ao Ministério Público Federal por falta de decoro parlamentar e por desrespeito às instituições nacionais, feitas através de uma inconseqüente e ofensiva declaração daquele. Mesmo que não tenha chegado ao meu conhecimento que algum, dos cerca de cem jornais aos quais enviamos, tenha publicado a nossa carta, ou que será tomada alguma atitude pelo Senado Federal, sentimos, meus amigos patriotas e eu, um orgulho imenso por havermos praticado um ato de cidadania de incomensurável valor . Exercer a cidadania, ser patriota e estar em estado democrático não significa votar diretamente, como é alardeado em época de eleição. Democracia é muito mais que isso, exercer a cidadania é muito mais que votar. Atitudes morais e éticas na conduta como cidadão e no exercício de cargos públicos , liberdade de expressão e liberdade de escolha, sem imposições e sem induções por assistencialismos, são fatores que distinguem a democracia, entre outras coisas CARTILHA - (16.11.2012) Surpreendente a aprovação da lei que exige constar da nota fiscal de vendas de produtos e serviços os impostos (percentuais e valores) incidentes à operação comercial. Acho que muitos dos deputados nem têm a dimensão do que fizeram. Acho necessário que se faça uma cartilha simples para ser distribuída ao povo, em linguagem simples, explicando o que significam aqueles índices percentuais, aqueles valores e o quanto é tomado do cidadão, uma estimativa do valor mensal nacional arrecadado pelos cofres públicos, o quanto é gasto mensalmente com saúde, educação, segurança e outros, assim como o quanto é gasto com o come-e-dorme de políticos, gabinetes de políticos, benefícios de políticos e serviço público. Assim, os beneficiários do bolsa família saberão que quase a metade daquela merreca que os compra, volta para o bolso do seu “generoso” cedente. Deve lembrar também a cartilha, que o cidadão ainda paga IR, IPTU, IPVA. E, admira-me que economistas do governo declarem a dificuldade de se implantar isso, em plena era da informática. PIONEIRISMO - (17.11.2012)

Parabéns Sr. Francisco Nigro, presidente das Indústrias de Panelas de Alumínio Nigro

124


em Araraquara/SP. O senhor é um vencedor! O Senhor Nigro foi o primeiro e consciente empresário do País, com indústria e lojas de varejo, a constar nas notas fiscais de operações de vendas de seus produtos, os índices e valores de impostos incidentes àquelas operações. Em 2010, enviei uma carta às Federações das Indústrias e do Comércio de São Paulo e Minas Gerais, tentando abrir inutilmente uma campanha de proposição de adoção da idéia do Sr. Nigro, pois o digo com certeza que a maioria dos empresários brasileiros não estão nem aí se estão roubando ou não, se a carga tributária é elevada ou não, pois os impostos fazem parte de suas planilhas de custos, quem paga a conta é o consumidor e seus lucros garantidos. Mas, são tão bons administradores e tão bem assessorados, que não conseguem entender que produtos mais baratos geram aumento de produção, como colocam seus produtos em condições de enfrentar a concorrência no mercado externo, conseqüentemente aumentando substancialmente os lucros. UM HOMEM COM CONSCIÊNCIA - (20.11.2012) Hoje detive-me em ler as inúmeras cartas de leitores em diversos jornais, exaltando, elogiando, parabenizando, enfim, abordando o Dia da Consciência Negra. Não me interessa qual a cor da epiderme de cada pessoa que escreveu a sua carta, seja homem ou mulher. Para mim eram homens e mulheres, e também discordo do dia da consciência negra, assim como Morgan Freeman, que em entrevista a um repórter norte-americano, sobre o dia da consciência negra discordou da sua existência, exaltando que o negro é parte da história do mundo e perguntando: “Existe o dia da consciência branca?” O repórter revelou que era judeu e ele perguntou: “Existe o dia da consciência judia?” Retrucou o repórter: “Mas, como vamos acabar com o racismo?” E Freeman arrematou: “Parando de falar nisso. Você para de me chamar de negro e eu paro de chamá-lo de branco. Você me chama por Morgan Freeman e eu o chamo por Mike Wallace.” PANDEMÔNIO - (22.11.2012) O julgamento do goleiro Bruno e asseclas sobre a morte de Eliza Samudio, revela o que virou a justiça brasileira. Artifícios em cima de artifícios estratégicos utilizando-se de brechas e válvulas de escape que foram criadas no curso do tempo, transformaram o julgamento em um pandemônio indescritível, que ao final de adiamentos de datas, separação de réus, trocas de advogados, uma sentença condenatória será definida, mas que os réus acabarão cumprindo as penas em liberdade porque sendo réus primários, salvo Bola, e por já terem cumprido um sexto, outros artifícios inexplicáveis e inaceitáveis que foram criados nestes anos de esfacelamento do judiciário. Razões pelas quais impera a impunidade e a criminalidade está impossível de ser combatida. Colocando tudo isso em cima da mesa, constatamos que a reforma do judiciário é urgentíssima, que deveria ser criado um conselho com poder de decisão formado por cidadãos com nível de intelectualidade comprovado através de concurso público, velhos juristas (a exemplo dos conselhos tribais indígenas), pois deixar apenas nas mãos desses deputados e senadores onde proliferam os Tiriricas e os Jorge's Viana's é por demais temerário.

125


FOI MAL, PREFEITO - (23.11.2012) Não sou de reagir impulsivamente diante de fatos inusitados, gosto de aprofundar-me em reflexões, analisar com sensatez e buscar a razão, antes de dar uma resposta. Falo da ironia do Prefeito Márcio Lacerda ao dizer que “a administração pública tem de servir de babá da população”. O povo encontra-se na miséria, debaixo das encostas, à beira de córregos e ameaçado anualmente pelas chuvas porque a administração pública não faz as obras necessárias, faltam recursos á população para proteger-se preventivamente e, sobretudo, porque a população foi mal preparada propositalmente para ser enganada e eleger políticos corruptos e despreparados para o exercício de suas funções. Outrossim, um administrador público além de suas funções administrativas é, em tese, um provedor paternal da população. Pedir desculpas, não conserta nada. Existe um ditado que diz: “A palavra proferida, não volta mais”. VAMOS GRITAR BEM ALTO - (23.11.2012) O relatório da CPI do Cachoeira, que propõe o indiciamento do jornalista Policarpo Júnior da revista Veja não só é uma agressão e uma ameaça à imprensa livre, como uma transgressão ao direito constitucional da livre expressão que esses petistas tanto acusaram o regime militar e que vai de encontro às suas afirmações de pseudo “recondutores do processo democrático do País” A população tem por obrigação. Insurgir-se diante de tamanho descalabro, pois o jornalista na sua missão seja de redator, editor, repórter, locutor, comentarista, cronista, é responsável por nos trazer os fatos e acontecimentos, muitas vezes enfrentando todos os tipos de adversidades, correndo riscos, varando madrugadas adentro, passando horas infindáveis, dias ininterruptos e/ou meses exaustivos ausentes do lar, longe da família, atentos e vigilantes para registrar a história com a maior fidelidade possível, jamais deverá sofrer qualquer tipo de ameaça dessa ou qualquer outra natureza. OPERAÇÃO PORTO SEGURO - (25.11.2012) A Operação Porto Seguro, deflagrada pela Policia Federal é mais uma lambança do governo petista, desta vez envolvendo a chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha e o advogado-geral da União adjunto, José Weber Holanda Alves, braço direito do advogado-geral da União, Luiz Inácio Adams(olhem só o nome do cara). Estes,são os principais alvos da operação Porto Seguro da Polícia Federal, deflagrada em Brasília e São Paulo. O esquema criminoso infiltrado em sete órgãos federais obtinha pareceres técnicos fraudulentos favoráveis a interesses privados. Rosemary Noronha é amiga íntima do Lula,e está no cargo desde o primeiro governo do ex-presidente. Está ficando cada vez mais difícil, explicar o tal governo que iria por fim à corrupção, não, senhores pseudo “re-condutores do processo democrático do País”?

126


PARA TUDO SE TEM SOLUÇÃO - (25.11.2012) Corre um boato na Internet que a presidente Dilma vai trazer 1.200 médicos cubanos para atuarem no Brasil. É inaceitável, claro, mas sabemos que faz parte do acordo do Foro de São Paulo as ajudas entre países e partidos comunistas. E essa é uma forma de estender às mãos ao governo cubano além do dinheiro que já foi enviado à ilha caribenha. Agora, em entrevista aos jornais, Aldo Rebelo anuncia que o governo fará incentivos financeiros aos clubes de futebol, que já recebem o resultado das rendas das partidas e dos contratos de patrocinadores. Diante do quadro, recomendo aos médicos irem treinar nos clubes, quem sabe se dão melhor batendo uma bolinha. E aos pacientes do SUS, que se internem nas enfermarias dos clubes. Os médicos cubanos? Não se preocupem, só vieram aqui para comer mesmo, pois o rango em Cuba anda escasso, e os caras estão acabando com as unhas de tanto roê-las. UMA BABÁ PERVERSA - (26.11.2012) Qual de nós que não conhece os casos de babás perversas, que costumam judiar de criancinhas aos seus cuidados? Pois é semelhante a isso que o prefeito Márcio Lacerda está fazendo ao cortar em 10% os gastos com os custeios de serviços da prefeitura, para safar-se de não ser penalizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, e que vai atingir os serviços de manutenção da rede pluvial e agravar as inundações em Belo Horizonte. Para quem se intitulou “babá da população”, o prefeito está bebendo o leite e deixando a mamadeira seca, e quer que o “bebê” é que se cuide. ROYALTIES, UM CONVITE À REFLEXÃO - (26.11.2012) Com a aprovação da nova lei de distribuição dos royalties do petróleo, convido, sobretudo os 47 deputados federais do Rio de Janeiro, que responde por 74% da produção e aos 10 deputados federais do Espírito Santo, que responde por 15% da produção, a fazerem uma reflexão sobre como se sente a Nação quando aprovam leis que vão de encontro aos interesses populares, como essa Proposta da Emenda Constitucional - PEC 37 (que visa acabar com o poder do Ministério Público de investigar autoridades), de autoria do deputado federal Bernardo Santana (PR/MG) que em corriola com o velho e incorrigível José Sarney, estão fazendo uma campanha nas bancadas estaduais para tentar aprovar no congresso, o que ao meu ver seria a legalização do crime e a instituição definitiva da corrupção e da impunidade. MUDAM-SE OS MOSQUITOS, MAS ... - (27.11.2012)

Instalar mais postes de iluminação nas cidades, como era a proposta de Ananias Patrus quando candidato à PMBH, trocar comandos da polícia militar, substituir delegados, não vai resultar em nada, enquanto José Sarney continuar conspirando no Congresso para aprovação de leis que impeçam o MP de investigar autoridades (os verdadeiros chefões do crime, perguntem ao chefete Marcola) e os governadores (se

127


é que estão mesmo interessados a resolver o problema do elevado índice de criminalidade) não derem uns murros na mesa exigindo a reforma ampla do judiciário, acabando com as brechas, válvulas de escape, indultos, reduções de penas e moleza para bandidos; bem como o povo deixar de entupir as grandes avenidas das cidades para assistir paradas gays (sem discriminações, claro) e sim para protestar e exigir a tão necessária reforma. LEI ÁUREA DO PT - - (29.11.2012) Assisti a um vídeo que está circulando na Internet do discurso de repúdio do Deputado Federal Jair Bolsonaro a um projeto de lei que tramita pela câmara federal e ao qual estão dando o nome de “Lei Áurea do PT”. Segundo o discurso que foi feito em plenário, uma lista infinda de benefícios e privilégios para os presidiários, torna as penitenciárias um convite à criminalidade. Sou contra maus tratos de presos, mas um tratamento decente e um processo de re-educação através de inserção de implantação de setores de trabalho como lavanderias para atender a rede hospitalar pública, fábricas de carteiras escolares para a rede pública e outros, seria o mais recomendável, inclusive para pagar a estadia e a comida que consomem com o dinheiro público, e justificar o incompreensível salário de presidiário de R$ 915,05, enquanto um trabalhador honesto recebe um salário mínimo de R$ 622,00. UMA BABÁ PERVERSA - (29.11.2012) Qual de nós que não conhece os casos de babás perversas, que costumam judiar de criancinhas aos seus cuidados? Pois é semelhante a isso que o prefeito Márcio Lacerda está fazendo ao cortar em 10% os gastos com os custeios de serviços da prefeitura, para safar-se de não ser penalizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, e que vai atingir os serviços de manutenção da rede pluvial e agravar as inundações em Belo Horizonte. Para quem se intitulou “babá da população”, o prefeito está bebendo o leite e deixando a mamadeira seca, e quer que o “bebê” é que se cuide. MANOBRA INDECOROSA - (30.11.2012) Os vereadores de Belo Horizonte fazem uma manobra simplesmente indecorosa ao tentarem aprovar um projeto que aumenta o salário do prefeito e vice, embutindo-o juntamente com o projeto de aumento dos próprios salários, já que fracassaram na primeira tentativa, vetada pelo prefeito, por força da manifestação popular, e mesmo que só entrem em vigor no próximo mandato, em 2013, é bom lembrar que existem no meio deles 19 reeleitos. Esses senhores deviam parar de se preocupar com aumentos e formarem uma comissão, sobretudo os que vão ficar, para investigarem a área da saúde que está entregue às traças e se não está havendo na rede hospitalar de BH as mesmas tramóias, entre empresas e médicos, de executarem cirurgias desnecessárias em pacientes, como o caso dos marca-passos que foi descoberto em Uberlândia.

128


ENTRE BANDIDOS... - (30.11.2012) Ouvi um rumor que o Sr. Luiz Inácio Lula da Silva teria reclamado que se sentiu apunhalado duas vezes pelas costas por seus colegas de partido. Donde provém tamanha inocência? Não saberia, por acaso, esse senhor que no meio de bandidos é muito comum traições, deduragens e punhaladas pelas costas? QUE PAPELÃO! - (30.11.2012) Em 26.11, enviei a vários jornais uma carta intitulada ROYALTIES, UM CONVITE À REFLEXÃO na qual, entre outras coisas, comentei a tentativa de Sarney e do deputado Bernardo Santana em aprovar a PEC 37/11 de autoria do segundo, visando legalizar o crime, a impunidade e a corrupção no País. Não é que o referido deputado mandou uma de suas assessoras, de nome Érika Hollerbach, me escrever negando a autoria da tal PEC 37/11 e enviando-me dois “pseudo-documentos” comprobatórios de sua isenção. Cujos “documentos” sem timbre, sem título, sem assinaturas e em uma suposta linguagem jurídica, pensando que eu fosse ingênuo para crer que era um ato de isenção de responsabilidade de quem usa dois nomes para confundir e está atolado até o pescoço em um processo denominado "Máfia do Carvão". Argumentei que me baseei em uma matéria de um jornal sério e idôneo chamado Hoje em Dia de BH, e que ainda hoje(30.11) a Folha de São Paulo publicou matéria sobre a idoneidade moral do deputado e terminei dizendo: Érika, você e seu chefe deviam se envergonhar em exercer um papel tão ignóbil e nojento e, sobretudo, subestimar minha inteligência acreditando que eu fosse leigo, e cá pra nós, burro igual aos dois. NUNCA ANTES NA HISTÓRIA ... - (02.12.2012) Parodiando o próprio Sr. Luis Inácio Lula da Silva, “nunca antes na história deste País” se viu um cara tão atolado até o pescoço em processos de corrupção (Mensalão, Operação Porto Seguro e sabe-se lá mais o que vem por aí), tão mentiroso e tão envolvido com trapalhadas que tanto criticou em seus adversários como cambalachos, amantes e posturas indecorosas. As lenga-lengas de sua lábia político eleitoreira estão desabando sob suas costas, como a transposição do rio São Francisco (prometida para 2012), o pré-sal que não vingou sequer uma pitadinha, e se aliados a essa mentirada toda que o está deixando, como se diz popularmente, “no mato sem cachorro”, sugiro uma nova mudança de nome: Luis Inegácio Lula da Silva. EXTREMAMENTE PREOCUPANTE - (03.12.2012) Muitos de nós criticamos, escrevemos demonstrando nosso repúdio e manifestando nossa opinião a respeito de todos esses processos de corrupção, essa mentirada envolvendo os políticos do PT, sobremaneira Lula, José Dirceu, Genoíno e demais asseclas. Contudo, muito me preocupa essa (des)cultura nacional de cultivar ídolos negativos, bem como a ignorância de uma Nação que infelizmente não sabe distinguir e avaliar fatos e acontecimentos sob a ótica da razão e da sensatez. Nos meios

129


socioculturais mais desenvolvidos tenho percebido a indignação das pessoas, mas no meio geral da população tenho percebido que as pessoas não têm o mínimo de noção do que está acontecendo, e por incrível que possa parecer, até alguns murmúrios de “viu que injustiça que estão fazendo com o homem?” ecoaram em meus ouvidos. OSSO DURO DE ROER - (04.12.2012) Pensou que fosse fácil Dona Dilma? Com a queda de produção de 100 mil barris dia do petróleo, com o ”pibinho do Mantega”, com um desonroso lugar “bom” de se nascer atrás de Costa Rica e Chile, com a área da saúde agonizando, com o pior resultado da balança comercial dos últimos doze anos, a maior carga tributária (35,4%) dos últimos dez anos, com a última avaliação da ONU para definir o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) o Brasil na educação tendo hoje a mesma média que o Zimbábue (o país com o pior desenvolvimento do mundo), carregando o ônus do Mensalão e da Operação Porto Seguro. Ainda aparece o Ministro da Justiça Eduardo Cardozo (logo o da justiça) criticando o sistema penitenciário chamando-o de precário e medieval, mas esqueceu-se que dizer que a impunidade reina absoluta no País por causa de um sistema judiciário paternalista e ineficaz. E, lá está o nordestino amargando a seca e esperando a transposição do rio São Francisco.

ENQUANTO A SAÚDE PEDE SOCORRO ... - (04.12.2012)

Para se fazer uma consulta nos Postos do SUS, você tem que ligar para marcar, acontece que o telefone só dá sinal de ocupado(24 horas por dia). As consultas com especialistas levam mais de três a quatro meses para serem marcadas. Os vereadores de Belo Horizonte deviam justificar seus altos salários e formarem uma comissão de investigação destes fatos em favor da população, ao invés de ficarem tentando aprovar um projeto que aumenta o salário do prefeito e vice, embutindo-o juntamente com o projeto de aumento dos próprios salários, exigindo ainda que o índice de reajuste dos seus seja maior que o do prefeito. Essa artimanha chega a ser indecorosa, pois fracassaram na primeira tentativa, vetada pelo prefeito, por força da manifestação popular, e mesmo que só entrem em vigor no próximo mandato, em 2013, é bom lembrar que existem no meio deles 19 reeleitos. OS BARZINHOS BARULHENTOS - (04.12.2012) Por todo lugar que se vai à noite em BH, existem os barzinhos barulhentos. São incontáveis as cartas de leitores reclamando pelos jornais da capital mineira. Então, meu tio de 93 anos de idade, que mora em um sítio em Igarapé me disse que dorme tranquilo e que vez ou outra ouve o estridular de um grilo em meio à madrugada. E completou: “quem quer sossego não mora em bairro infestado de barzinhos e nem em região central de cidade grande, não reclama para jornal e sim no setor competente de fiscalização da prefeitura, pois fiscais existem muitos e com altos salários, mas trabalhando, bem aí é outra coisa.” Tio esperto, não?

130


MARKETING POLÍTICO - (05.12.2012)

O brasileiro ainda não se deu conta que em termos de marketing nossos políticos são ótimos, tanto quanto são insuperáveis em corrupção. Quem ouve falar da gestão tucana de Aécio Neves em Minas Gerais imagina um estado que deu um salto enorme em desenvolvimento. Tanto que já se articula sua candidatura a presidência do País no próximo pleito. Mas, quando vemos Minas Gerais ostentar o 7º lugar no ranking indicador de maior desenvolvimento social brasileiro, cuja base se fundamenta nas 5 dimensões definidas pela FGV(Fundação Getúlio Vargas): habitação, renda, trabalho, educação saúde/segurança, fica claro que a administração tucana não foi essa tão decantada beleza, que o jogo de marketing tem falado mais alto que a realidade e que Aécio Neves não passa de uma propaganda enganosa. Esse é o incorrigível PSDB, só conversa. O que este País precisa é um líder de fato e menos perfumaria. VEREADORES - (05.12.2012) Gostaria de saber o que os vereadores de Belo Horizonte reeleitos para a próxima gestão têm como projetos de lei que atendam a população, além dos projetos de aumento de seus próprios salários e o suborno do prefeito com uma proposta de aumento do salário do mesmo. O que vão apresentar para as áreas de saúde, educação e segurança? Ou vão ficar com aqueles projetinhos de copinhos de plástico e outras baboseiras similares, também? INDICADOR SOCIAL - (05.12.2012) A 7ª posição de Minas Gerais no ranking indicador de maior desenvolvimento social brasileiro, cuja base se fundamenta nas 5 dimensões definidas pela FGV(Fundação Getúlio Vargas): habitação, renda, trabalho, educação saúde/segurança, revela que a administração tucana não foi essa tão decantada beleza e que Aécio Neves não seria uma boa indicação à disputa presidencial no próximo pleito. Quanto a Belo Horizonte, cuja população critica assiduamente a cidade de Juiz de Fora, não deve ter sido fácil vê-la em 3º lugar do ranking mineiro, atrás apenas de estações hidrominerais como Poços de Caldas (1º) e Araxá (2º) BARZINHOS - (05.12.2012) Os habitantes de Belo Horizonte são por demais incoerentes. Quando estão nos bares e similares, promovem a maior baderna, falação alta, cantorias e gritarias. Volta e meia batem no peito se gabando que em BH existe 1 bar para cada 100 habitantes da cidade, mas vivem escrevendo aos jornais reclamando dos barzinhos barulhentos. FISCALIZAÇÃO PBH - (07.12.2012) Sem querer polemizar e sem generalizar, porque existem pessoas dignas e pessoas de má índole, e também muitos equívocos e distorções de fatos e acontecimentos,

131


quero explicar ao Sr. Roberto Ribeiro Gonçalves - Presidente do Sindicato dos Fiscais de BH que: não é preciso morar no interior para se ter sossego, mas ter a consciência que quando escolheu morar em uma região lotada de barzinhos, vai ter de conviver com o barulho; o Programa Minha Casa Minha Vida foi criado para pessoas com renda até R$ 1.600,00, que, cá pra nós, em termos de Brasil, quem ganha acima tem um bom salário; que os fiscais da prefeitura intimidam as pessoas (vide carta de Karina Lage – 07.12.2012); que eu mesmo vi com meus próprios olhos três fiscais da prefeitura apreendendo um lote de CD‟s e DVD‟s piratas de uma Kombi e depois de recolher a mercadoria, dividirem entre si o produto da apreensão. Em se falando de Brasil e serviço público, meu senhor, melhor pisar em cascas de ovos. POR QUÊ? - (07.12.2012) Somos um País com um manancial de riquezas naturais incomensurável. Na Amazônia existe a maior biodiversidade, o maior banco genético e o maior volume de água doce de superfície do planeta. A formação do subsolo da Amazônia, que basicamente é composto de uma grande bacia sedimentar e compõem os Escudos Amazônicos credenciam-nos como verdadeiro “Oriente Médio” dos metais. Com efeito, contêm eles as maiores reservas de nióbio (98%) e titânio da terra, a quarta maior reserva de estanho, a quinta de ferro, além de quantidades apreciáveis de apatita, barita, chumbo, cobre, cromo, diamantes, fluorita, gás natural, linhito, lítio, manganês, molibdênio, ouro, pedras preciosas, petróleo, potássio, prata, tântalo, terras raras, tungstênio, zinco, zircônio e minerais radioativos, tório (maior reserva mundial) e urânio”. Temos uma produção de petróleo invejável. Temos um povo inteligente, criativo. Por que fomos nos deixar chegar a essa situação lastimável, caótica, atolados em um mar de corrupções, um País com péssimos níveis educacionais, uma área da saúde pública ineficaz, índices de criminalidade alarmantes, grande parte da população recebendo uma esmola assistencialista, colaborando para a consolidação do parasitismo e da atividade informal, sem registro, para não perder a esmola. Uma sociedade desorganizada, mal informada e despreparada? Uma justiça que privilegia bandidos, concede regalias, benefícios, reduções de penas, indultos e toda sorte de benesses, enquanto sua população idosa é maltratada nos postos de saúde e nos abrigos em que são jogados como um resto de lixo? Que esperanças de futuro vamos preencher os corações e as expectativas de nossos jovens, que estão aí assistindo impassivelmente a mensalões, CPI‟s, rosegates, a essa profusão de assassinatos. Por quê? OBRIGADO, CARIOCAS! - (08.12.2012) Minas Gerais carregou o Brasil e a Europa nas costas durante 150 anos, nos ciclos do ouro e diamante! Ficaram para os mineiros os buracos e a degradação ambiental! Depois veio o ciclo do minério de ferro, até hoje principal item da pauta de exportações brasileiras, que rendeu ao Rio de Janeiro uma das maiores indústrias siderúrgicas do Brasil, a CSN, e a sede da VALE. Curioso é que o Rio de Janeiro não produz um único grama de minério de ferro, mas recebeu a siderúrgica rendendo impostos e gerando empregos e a sede da mineradora recebendo royalties de exploração de minério. Mais

132


uma vez Minas Gerais carregando o Brasil nas costas. Isso sem falar da água; quem estudou geografia sabe que Minas Gerais é a "caixa d'água do Brasil", aqui nascem praticamente todos os rios responsáveis pela geração de energia hidráulica e, embora a usina de FURNAS seja em MG, a sede é no Rio. Agora que chegou a hora de o Rio de Janeiro retribuir repassando para Minas parte do que arrecada com o petróleo, estão gritando “Veta Dilma!” Bem disse alguém um dia que "o Rio de Janeiro é um Estado de frente para o mar e de costas para o Brasil".

PRIMEIRO A PUNIÇÃO - (08.12.2012) Desembargador Herbert Carneiro, Presidente da Amagis, confesso que fiquei perplexo, ou, melhor dizendo, estarrecido com as declarações de Vossa Excelência em matéria do jornal Hoje Em Dia (08.12.2012), intitulada “Prisão Não Recupera Pessoas”, não só por essa afirmativa, mas também pela sua manifestação em condenar a predileção por aplicação da pena privativa de liberdade, entre outras, para não nos aprofundarmos demais. Eu entendo Excelência que a aplicação da pena privativa de liberdade é em caráter inicialmente punitivo, tolhe também a liberdade porque o infrator da lei em razão da natureza da infração pode ser avaliado como incapaz de conviver em sociedade e seguramente voltará a infringir a lei. Quanto à recuperação do indivíduo, da pessoa, vai depender do aparelhamento e estruturação dispostos no estabelecimento em que estiver cumprindo essa pena. Em síntese, nossos níveis de criminalidade estão neste altíssimo índice devido à excessiva condescendência na aplicação das penas, das reduções de penas exageradamente benevolentes, de indultos incompreensíveis e a impunidade gerada pelas manobras ocasionadas por leis inconsistentes e cheias de válvulas de escape. É VERDE-AMARELO - (08.12.2012) Uma coisa que precisa ficar clara, e bem clara neste País, é que esta Nação não é uma Nação de ideais comunistas. O brasileiro, por mais analfabeto que seja, por mais que não saiba se expressar, por mais despreparado que seja é um povo com ideais de liberdade, exala liberdade, tem asas para voar e expandir seu voo rumo ao infinito para se sentir livre, solto no ar. Chico Buarque de Hollanda, como compositor inegavelmente o maior que o País já viu; Oscar Niemayer (que Deus o tenha), o monstro sagrado da arquitetura, e assim por diante, adotaram os ideais comunistas. Agora Caetano Veloso lança um álbum com uma faixa intitulada “Um Comunista” homenageando o militante comunista Carlos Marighela, aí já é demais, chega a ser acintoso. Vocês gostam do comunismo? Querem viver em um regime totalitário nazi-fascista, mudem-se vão morar em Cuba, naturalizem-se cubanos. Nós aqui não somos vermelhos, somos verde-amarelos!!!

HISTÓRIA MAL CONTADA - (08.12.2012) O Brasil é um País de histórias mal contadas e fatos distorcidos. Tenho 64 anos, sou

133


remanescente do período ditatorial militar brasileiro, vivi aquela época e em algum momento daquele período as pessoas eram presas ou até mortas, como afirmou o Sr. Daniel Marques em sua carta publicada neste jornal em 10.12.2012) intitulada “Liberdade Irrestrita”, por desrespeitar a Pátria, a família, Deus e a propriedade. Quem desrespeitava a família alheia e a propriedade era julgado e condenado pela justiça como em qualquer outro país. Quem desrespeitava Deus teria que se entender com Ele no juízo final, como reza a Bíblia. Militantes terroristas comunistas que assaltavam bancos para obter recursos para sua causa, que treinavam guerrilheiros e que queriam implantar um regime totalitário restritivo da liberdade, nos moldes de Fidel Castro e Joseph Lênin, eram investigados, tinham direitos políticos cassados e banidos do País, cujo povo tem princípios e ideais de liberdade. DEBOCHE E DESRESPEITO - (11.12.2012) Sou absolutamente contra todo e qualquer tipo de violência, e nem estou fazendo apologia, pois acho que existem instituições que reúnem as condições legais regidas por uma série de normas, instruídas por um documento maior, a carta magna, que é a lei fundamental e suprema dum Estado, que contém normas respeitantes à formação dos poderes públicos, forma de governo, distribuição de competências, direitos e deveres dos cidadãos, etc; para impor a ordem e sustentar a soberania deste Estado. Contudo, se estivéssemos em países como Coréia do Sul, Argentina, muitos dos países europeus, e se estivesse ocorrendo por lá esses processos de desrespeito à pátria, de desrespeito à nação e atentados à moralidade cívica e política como o Mensalão, o Rosegate e tantas barbaridades que estamos assistindo impassivelmente, o povo já teria acorrido às ruas, invadido sedes governamentais, congressos nacionais, o pau já teria quebrado e os bandidos responsáveis pelas causas e consequências já estariam banidos da vida pública e detrás das grades. No entanto, acho que nessa lenga-lenga em que os fatos e acontecimentos estão transcorrendo, estamos sendo debochados e desrespeitados acintosamente,

CARTA A CAETANO VELOSO - (11.12.2012) Caetano Veloso, você perdeu todo meu respeito e admiração. Fazer uma homenagem a um militante comunista terrorista da pior espécie como Carlos Marighela foi um acinte à Nação, que já está sofrendo essa avalanche vermelha instalada no poder desde 2012, e que está dilapidando o nosso patrimônio, sucateando nossas instituições e tentando instalar um regime nazi-fascista no País. Sabe o que acabei refletindo sobre você, Caetano Veloso, que você nem sabe distinguir estado democrático de autoritarismo e/ou totalitarismo. Entendi que você não sabe a menor diferença entre capitalismo e socialismo, e que entrou naquela de “maria-vai-com-as-outras na época do regime militar, deixando-se levar por uma conversa que enfiaram no seu cérebro minúsculo. Eu o considero um traidor da Pátria, e se gosta tanto de comunismo e comunistas mude-se para Cuba ou Venezuela e se naturalize.

134


IN-ESGOTÁVEL - (11.12.2012) As últimas declarações de Marcos Valério à Procuradoria Geral da República vêm confirmar que esse esgoto de corrupções, desvios do dinheiro público, apropriações indébitas e tráfico de influências envolvendo o governo petista, seus integrantes e, sobretudo, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, é de uma profundidade muito maior, assim como muitos de nós, cidadãos esclarecidos, supúnhamos. O que nos resta saber é se esse senhor e muitos outros ainda, não vão se sentar no banco dos réus, e se não vai ser explicado à Nação, principalmente aos mais despreparados, que eles estavam cultuando um falso ídolo e sendo iludidos por uma quadrilha que lhes dava um dedo de um lado e lhes tirava mãos, braços e pernas do outro. CARTINHA A PAPAI NOEL - (16.12.2012) Papai Noel, nestes 64 anos de vida, pelo menos 60 deles eu fiquei me perguntando por que o senhor nunca veio trazer o meu presente. Será que é porque o senhor não vai com a minha cara? Será por que as casas que morei nenhuma tinha chaminé? Mas, eu me agarrei, estes anos todos, a uma esperança, Papai Noel, que em algum momento o senhor iria me trazer um presente de Natal inigualável para compensar todos os que passei em branco, e alguma coisa me diz que o senhor está prestes a finalmente trazer o tão esperado presente. Diante disso, estou expressando nesta cartinha o presente que desejo ganhar: Quero um País em que os políticos trabalhem em favor da população, que não roubem e não se deixem corromper. Que exista um sistema judiciário que não permita que a impunidade impere; que as áreas de saúde, educação e segurança sejam bem cuidadas e a assistência à população seja irrepreensível. Que os ladrões, mentirosos e corruptos, que dilapidaram o patrimônio público, que formaram verdadeiras quadrilhas sejam julgados, condenados e cumpram as suas penas integralmente em regime fechado.

QUE NOVIDADE! - (16.12.2012) Como faço toda manhã, estava assistindo o telejornal e confesso que fiquei surpreendido, quando o locutor deu a notícia como se fosse em primeira mão, que detentos criminosos comandam o crime e o tráfico de dentro das penitenciárias. Já antes de surgir o celular no Brasil, em 1990, o crime já era comandado de dentro das penitenciárias, que com o seu advento, facilitou mais ainda. Na era da eletrônica, da informática, deste grande salto tecnológico em inúmeros setores, fica aí a questão. Bandidos evoluem, o crime evolui, enquanto a justiça, a repressão, e os recursos para evitar essa evolução caminham para trás. De que serve aquele amontoado de deputados e senadores, tantos juristas, tanta gente lotando gabinetes, se a solução de problemas de tamanha gravidade, em 22 anos, pelo menos, é o mesmo?

135


VEREADORES - (18.12.2012) Eles tentaram de todas as formas, tornaram-se exaustivos! Os famosos 19 reeleitos conseguiram o que queriam. Mas., que eles próprios reflitam se merecem ganhar esse exorbitante salário pelo nada que fazem. Fora as despesas de gabinetes, os favorecimentos pessoais e à familiares, etc. Lembraram-me um gerente que tive na General Motors, quando lá trabalhei, que para desestimular os constantes pedidos de aumentos salariais, mandou fazer um quadro e pendurou bem às suas costas e defronte a quem se lhe antepusesse, que dizia: “Ganho o dobro do que mereço e metade do que necessito”. APAGÃO MORAL - (18.12.2012) Estamos em processo de contagem regressiva para o fechamento do ano. Está na hora de fazer um balanço. Dois mil e doze. Ufa, que ano! Um desfile de julgamentos, o afloramento das inúmeras mentiras envolvendo ex-presidente, atual presidente. Condenações dos mensaleiros que vai acabar em nada, inauguração de uma transposição de um rio que até hoje não aconteceu, um pré-sal que não vingou. Um PIB aquém das expectativas, a mais alta carga tributária dos últimos trinta anos, índices de desenvolvimento social vergonhosos. Falcatruas e novas falcatruas (Rosegate), o povo embolsando, sem querer fazer trocadilhos, o bolsa-família; sonhando com a Copa das Confederações, com o Mundial 2014; e aprovando (?) o governo Dilma, leia-se governo PT. Mas, o pior de tudo foi o apagão, não falo do apagão energético (aquele tão criticado no governo passado), esses apagõezinhos, apagãozões, daqui, dali, de acolá. Estou falando do apagão moral, que por incrível que pareça é invisível à imensa maioria da Nação. DESINFORMAÇÃO - (20.12.2012) O cidadão e eleitor brasileiro vota equivocadamente, mas por diversas razões. Uma delas é acreditar em tudo que lhe dizem e em tudo que ouve, outra é a sua total desinformação dos assuntos sociais, políticos e econômicos do País. Informo que a Lei da Ficha Limpa ou Lei Complementar nº. 135/2010 é uma legislação brasileira idealizada por um ex-presidente do TRE-RJ, desembargador Marcus Faver que originou um projeto de lei de iniciativa popular que reuniu cerca de 1,3 milhões de assinaturas. O Projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 5 de maio de 2010 e também foi aprovado no Senado Federal no dia 19 de maio de 2010 por votação unânime. Foi sancionado pelo Presidente da República, transformando-se na Lei Complementar nº 135, de 4 de junho de 2010. Desta forma não existe mérito algum da Câmara de Vereadores de BH nisso. Cabe a imprensa informar, e não me ocorre que venha denegrindo a imagem desses homens que deviam antes de tudo exercer a cidadania com dignidade,

O PRESIDENTE DA CÂMARA - (20.12.2012)

136


Eu fico imaginando como se dá a escolha para o presidente da câmara dos deputados federais. Deve haver critérios básicos referenciais. O cara tem que ter sido o pelanca do dono a bola na infância. Outro critério verificado: deve ser um daqueles que sempre levava “coque” (“coque” era um cascudo dado na cabeça com o nó do dedo indicador). Na fase adulta, entre os deputados deve estar entre aqueles que tropeçam toda hora no próprio pé, baba na lapela do paletó a todo instante, nunca sabe onde colocou determinado documento com regularidade, tem que estar entre os que se fazem de sonso à qualquer pergunta. E, para finalizar, deve ter aquela capacidade peculiar de falar, falar e nunca dizer nada inteligível e racional? Bem, esse tem sido o retrato de Marco Maia, que coincidentemente se confunde demais com o retrato de Severino Cavalcanti, seu antecessor. LULIRICA - (20.12.2012) Eu acho que o lugar deixado por Tiririca no meio cômico, vai ser imediatamente preenchido pelo Sr. Luis Inácio Lula da Silva, tenho até um sugestão: Lulirica. Lula, ao tentar se defender das acusações de Marcos Valério propiciou um dos momentos mais engraçados dos últimos séculos, declarando em tom de desafio: “não perco para vagabundos, meus rivais, para me vencer terão que trabalhar mais do que eu...” KKKKKKKKKKKKK ... ops... quase me engasguei. Sr. Lula o termo trabalhar no meio de golpistas, significa articular insidiosamente, manobrar com astúcia enganosa, traçar artifícios ilusórios. Trabalhar, Sr. Lula, entre pessoas que compõem uma sociedades de caráter cívico, significa desenvolver atividades produtivas, coisa que o senhor desconhece, pois jamais exerceu em sua vida qualquer atividade producente. RESPEITEM A MINHA PÁTRIA – (22.12.2012) Esta é a última carta que escrevo neste ano de 2012 aos jornais. E tão cedo não escreverei outra, pois vou me dedicar a lutar para lançar os três livros de minha autoria que estão esperando incansavelmente as suas publicações. Estes livros carregam meu ideais de liberdade e patriotismo e de uma Nação que não nasceu para ser capacho de regimes totalitários nazi-fascistas. Através deles entrarei nas salas de aulas de todos os níveis (1º, 2º e 3º graus, pois serão distribuídos gratuitamente) levando a verdade e mostrando ao jovem em formação o projeto de poder do PT que quase o consolidou através do mensalão, revelado no julgamento no STF e através de farta documentação gerada durante o processo. Mas, que eles não vão abandonar, vão tentar novamente. Eu não tenho editora, eu não tenho dinheiro, eu só tenho esperanças, um amor à minha Pátria inabalável capaz de me fazer tirar leite de pedras e juro que não vou deixar o meu Amado Brasil ser engolido por esse bando de sanguessugas vermelhos. Rezem por mim! É a única coisa que peço! Eu vou conseguir!

137


COMENTÁRIOS FINAIS DO AUTOR

Este livro foi escrito com o coração verde-amarelo que bate dentro de meu peito. Sem qualquer pretensão de ser uma arte ou obra literária, pois sou um homem simples, de linguagem simples e que no curso destes últimos 5 anos, desde o lançamento de meu primeiro livro O AMOR QUE FICOU, venho empregando um esforço com a pretensão de contribuir com o País de forma a tirá-lo desse lamaçal em que esses politiqueiros inescrupulosos e gananciosos o atolaram com o propósito de enriquecimento e da ambição do exercício do poder em uma sanha que chega a ser psicótica, pouco se importando com o bem estar da população, o progresso da Nação e o desenvolvimento da Pátria, social, política e economicamente. Espoliando o povo e deixando países e organizações estrangeiras roubarem nossas riquezas minerais que são inesgotáveis, nossos recursos hídricos (o maior potencial mundial) e nossa dignidade. Pretendi desmistificar os falsos tiranos que criaram os falsos heróis, que idealizaram os fantasmas e os medos que implantaram na cabeça dos analfabetos e semianalfabetos através do estomago com esmolas assistencialistas e que iludidos morrem nas filas de hospitais públicos, escorrem morro abaixo nas épocas das águas e enchentes, que morrem à míngua em um sertão nordestino de chão seco e árido, que vivem à mercê da criminalidade que tomou conta do País e que as nossas instituições policiais não dão conta de combater por falta de aparelhamento judicial adequado, material suficiente e prisional eficaz. Mais do que sucatear nossas estradas, nosso sistema de geração e distribuição energética, nossa rede educacional, nossa rede de saúde, nossas instituições, sucatearam nossas mentes, nossas esperanças, nossa moral e respeitabilidade. Em cada carta-crônica procurei evidenciar e provocar a reflexão, ora de forma incisiva, direta e sem rodeios; ora ironicamente e muitas dessas cartas escrevi sob forte emoção e muitas vezes em clima de acentuada revolta. Espero que o meu relato introdutório e as minhas cartas-crônicas possam atingir o objetivo maior e é em você jovem que estou depositando as minhas esperanças, mais uma vez. E, em futuro bem próximo você possa erguer a cabeça, bater os punhos firmes e as mãos fechadas sobre o peito e bradar com vigor e orgulho: “RESPEITEM A MINHA PÁTRIA”

138


COMENTÁRIOS SOBRE O LIVRO

139


CONTRA CAPA (VERSO)

DAÍ PÃO A QUEM TEM FOME

“Certa noite, ao entrar em minha sala de aula, vi num mapa-mundi o nosso Brasil chorar. - O que houve, meu Brasil brasileiro? Perguntei-lhe! E ele, espreguiçando-se em seu berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a América do Sul, respondeu chorando, com suas lágrimas amazônicas: - Estou sofrendo... Vejam o que estão fazendo comigo... - Antes, os meus bosques tinham mais flores e meus seios mais amores... - Meu povo era heroico e seus brados retumbantes. O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava no céu a todo instante... - Onde anda a liberdade, onde estão os braços fortes? - Eu era a Pátria amada. Idolatrada... Havia paz no futuro e glórias no passado... Nenhum filho meu fugia à luta... - Eu era a terra adorada e dos filhos deste solo a mãe gentil... - Eu era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam, sem nenhum homem de coragem que ás margens plácidas de algum riachinho, tenha a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar o verde louro de minha flâmula... Eu, não suportando as chorosas queixas do Brasil, fui para o jardim. Era noite e pude ver a imagem do Cruzeiro que resplandece no lábaro que o nosso País ostenta estrelado. Pensei... Conseguiremos salvar esse País sem braços fortes? Pensei mais... Quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos traz? “Voltei à sala, mas encontrei o mapa silencioso como uma criança dormindo em seu berço esplêndido...”

OBSERVAÇÃO: TENTEI DE TODAS AS FORMAS OBTER NOME DESSA MENINA PRODÍGIO DE UMA ESCOLA DE JOINVILLE SANTA CATARINA, CONTUDO ACREDITANDO QUE NÃO REVELAM O NOME PARA GARANTIR A SEGURANÇA E INTEGRIDADE DA MESMA.

140


CONTRA CAPA 'PÁTRIA MADRASTA VIL' Onde já se viu tanto excesso de falta? Abundância de inexistência... Exagero de escassez... Contraditórios? Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL. Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, a abundância de inexistência de solidariedade, o exagero de escassez de responsabilidade. O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições. Há quem diga que 'dos filhos deste solo és mãe gentil. ', mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe. Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil está mais para madrasta vil. A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'. Não me daria, por exemplo, um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica. E mesmo há 200 anos não me aboliria da escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir. Ela me daria um verdadeiro Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade. Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a outra... Sem nenhuma contradição! É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem! A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito. Não aprendeu o que é ser cidadão. Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão que fazer mais do que reclamar (o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)... Mas estão elas preparadas para isso? Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil. Afinal, de que serve um governo que não administra? De que serve uma mãe que não afaga? E, finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona? Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo. Sem egoísmo. Cada um por todos... Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil? Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... Ou como bicho? Clarice Zeitel Vianna Silva

141


142

Nei Silveira de Almeida - Respeitem a Minha Pátria  

Um relato sobre a mentirada a respeito da História do Brasil e crônicas no formato de cartas enviadas e publicadas nos principais jornais do...