Page 1

Esta semana: Semana Nacional da Mobilidade Humana. / Errata: Os ofertórios das eucaristias do próximo fim de semana (18 e 19 de Agosto), e não neste, são destinados para a pastoral da mobilidade humana. Segunda-feira (dia 13): Ig. Matriz (8h00): Eucaristia da Peregrinação Paroquial a Fátima. Peregrinação paroquial a Fátima (dia 13): A nossa peregrinação terá início com a celebração da eucaristia às 8h00 na igreja matriz. No final, a partir das 9h00, cada um(a) tomará o seu lugar nos autocarros conforme o seu bilhete. Faremos uma primeira paragem em Santa Maria da Feira e depois uma paragem para almoço na Figueira da Foz. No final do almoço vamos em direcção a Fátima para a rezar a Via-Sacra nos Valinhos e rezaremos o terço às 18h30, na Capelinha das Aparições, que será transmitida pela Rádio Renascença. No final do terço haverá um breve tempo para lanche e depois partimos em direcção a Santiago do Bougado. Terça-feira (dia 14): Ig. Matriz (das 18h30 às 19h30): Confissões! / Ig. Matriz (20h00): Eucaristia vespertina da Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Quarta-feira (dia 15): Dia Santo de Guarda e feriado nacional! Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Eucaristias como as domingo! Eucaristia das 16h30 suspensa: Nos meses de Agosto e Setembro a eucaristia das 16h30 (de sábado) estará suspensa! Retomará novamente em Outubro. Assim sendo as outras eucaristias serão rotativamente celebradas pelo Povo de Bougado. Por isso pedimos a vossa compreensão nos ajustes das intenções que vão ser feitos. Dia vicarial da Família: no dia 23 de Setembro vaise realizar o Dia Vicarial da Família para toda a Vigararia da Trofa/Vila do Conde. Será no Santuário de São Bento da Porta Aberta (Gerês). Começará às 10h30 e após o almoço haverá convívio e espetáculo de animação e às 16h00 será celebrada a eucaristia no santuário. A paróquia vai disponibilizar autocarros. O valor da inscrição é de 10 eur. Aproveitemos mais este momento vicarial.

Limpeza da Igreja: Neste mês a limpeza da Ig. Matriz está a cargo das pessoas da Aldeia da Trofa-Velha. Agradecemos a quem limpou a igreja no mês anterior. Visita aos doentes: o Sr. abade vai novamente fazer uma visita aos doentes este verão. Pede-se às famílias e aos ministros ex. da comunhão o favor de fazerem a inscrição no cartório de quem desejar a visita e conforto espiritual do pároco. CÔNGRUA PAROQUIAL: em tempo de férias e de descanso para muitos lembramos, mais uma vez, que nem todos os paroquianos e famílias cristãs registadas fizeram o seu donativo/ oferta/ contributo paroquial respetivos ao ano 2017, e até dos anos anteriores. O contributo paroquial (“direitos”) é uma contribuição que todos os paroquianos são chamados a dar anualmente para as várias despesas da paróquia. Procurem cumprir com esta colaboração eclesial e moral. Se não tiveram possibilidades pelo menos passem pelo cartório para darem conhecimento da situação. MARCAÇÃO DE INTENÇÕES DE MISSA: Podem também proceder à marcação de intenções de Missa para os dias e celebrações que desejarem! INSCRIÇÕES DAS FAMÍLIAS: também ainda existem famílias que frequentam a vida paroquial que não se inscreveram no novo programa da paróquia! Procurem visitar-nos e serão sempre bem acolhidas. Obrigado! CONTAS: Ofertórios Dominicais (dias 4 e 5 de Agosto): 164.30 eur./ Ofertório de sábado (20h00): 65,70 eur. (para a confraria das Almas) / Caixas e lampadários de S. Gens: 5 eur. / Ofertório de Matrimónio: 65,40 eur. / Oferta Particular: 1200 eur. (Festa Nª Sª da Livração: 500 eur. ; Festa Senhor e Santiago: 200 eur.; paróquia: 500 eur.).

Horário do Cartório Paroquial esta semana: Terça-feira e Quinta-feira: 09h00-12h30 | 14h00-18h00 Sexta-feira: 09h00-12h30 | 14h00-18h00 Sábado:

Pe. Bruno Ferreira (Pároco): 913107426 | Cartório: 252100701 / 931327473 www.paroquiadebougado.pt | E-mail: paroquiadesantiagodebougado@gmail.com Casa Paroquial de Santiago de Bougado, Lg º Pe. Adélio Araújo ,120 /4785-594 TROFA Pe. Luciano Lagoa (Vigário paroquial) : Residência do Vigário paroquial: 252105926 E-mail: paroquiadatrofa@gmail.com

Evangelho (Jo 6, 41-51) «Eu sou o pão vivo que desceu do Céu»

1ª leitura (1 Reis 19, 4-8) «Fortalecido com aquele alimento, caminhou até ao monte de Deus»

Uma sensação de abandono gera no espírito de Elias um estado de abatimento e mesmo de desespero. Morrer, no deserto onde o povo andou errante, onde Moisés suportou a revolta do mesmo povo e onde Agar ficou sepultada, será simultaneamente libertação e glória. Mas Deus, que dá a vida e fortalece a esperança, tem a seu respeito um plano diferente. Envialhe um anjo com o sustento corporal e espiritual. – Ali mesmo alimentara também o povo com o maná –. E, deste modo, Elias pôde levar a bom termo a missão que o Senhor lhe confiara.

Salmo responsorial (Salmo 33(34)) «Saboreai e vede como o Senhor é bom.» 2ª leitura (Ef 4, 30 – 5,2 ) «Caminhai na caridade, a exemplo de Cristo »

Crer em Deus não é somente um acto da inteligência. É também um acto da vontade humana enquanto a fé determina o comportamento cristão que nos move à libertação de todo o egoísmo, num reino de amor, de que Deus é modelo – na Trindade de Pessoas intimamente unidas.

Jesus convida os seus ouvintes a acreditarem na Sua Palavra a acreditarem n’Ele que é vida. É natural o espanto gerado entre a multidão. Se somente Deus tem palavras de vida eterna, como pode o Filho de Maria e José dizer que Ele próprio é o pão da vida? As palavras de Jesus são um apelo à fé e são também o anúncio da Eucaristia – sacramento em que Ele nos dá como Pão da vida o Seu próprio Corpo. Os judeus recriminavam Jesus: “Esse homem não é Jesus, filho de José? Conhecemos bem seu pai e sua mãe. Como pode dizer «Eu desci do céu»?” Os adversários de Jesus discutiam a sua origem e a sua pretensão exorbitante. Devemos reconhecer que a dificuldade dos compatriotas não era pequena. Jesus não tinha nada de extraterrestre. Se estivéssemos lá, talvez tivéssemos a mesma atitude… Ora, para descobrir o mistério profundo de Jesus, é preciso ir para além das aparências. Para conhecer Jesus, é preciso acolher a luz que vem da Palavra de Deus, ter o olhar da fé. A fé é uma “luz obscura”, pede um salto numa “confiança nocturna”, na noite. Isso verifica-se já nas nossas relações humanas de amor e de amizade. A fé-confiança não é uma evidência “científica” que leva a uma adesão imediata da inteligência. A fé só se pode aceitar e viver numa relação de amor, de amizade. Para além das aparências… Só podemos aceitar a Palavra de Jesus se nos abrirmos a Deus. Jesus pede aos seus discípulos para terem confiança: “Crede em Deus, crede também em Mim”. A fé é uma graça, um dom gratuito. Mas é também um combate, segundo São Paulo: “Combati até ao fim o bom combate… guardei a fé”. Em definitivo, somos reenviados a uma escolha que, certamente, não suprime as exigências da nossa razão, mas ultrapassa-as, porque aceitamos entrar numa relação de amor e de amizade com Jesus, “o filho de José”, que reconhecemos também como “o Filho de Deus”.


Amélia do Barca e marido (da nora) / Joaquim Dias e família (da esposa).

Segunda-feira (dia 13, Ig. Matriz, 8h00): Eucaristia inserida na Peregrinação Paro-

quial a Fátima: Pela nossa comunidade paroquial e por todos os peregrinos que vão a Fátima / Arminda Dias de Oliveira (do fº Moisés) / António Ferreira de Oliveira (dos filhos) / Valentina Torres, marido, irmãos e cunhados (da sobrinha Onísia) / Serafina e genro António Luís (de pessoa amiga) / Filomena Pinheiro Araújo (da fª Célia). Terça-feira (dia 14, Ig. Matriz, 20h00): S. Maximiliano Maria Kolbe, presbítero e mártir (memória): (antes da missa: Oração do Terço): Manuel Ferreira da Silva e esposa (da fª Fernanda) / José Torcato e família (dos filhos) / Mª Celeste Pereira Dias, marido e filho (da fª Luísa) / Márcio Daniel Maia Fonseca (dos pais e irmãos) / Jerónimo de Sousa Soares (da esposa e filho) / António Carvalho, esposa e Francelina Peniche (de pessoa amiga/Lagoa).

Quarta-feira (dia 15) (Cap. Bairros, 8h00): Félix Moreira da Silva (da esposa) / Joaquim Dias da Concei-

ção, Mª Antónia, marido e Otelina (da esposa) / Constantino Francisco Moreira e esposa (das filhas) / Maria do Corsário e irmãos (da afilhada Célia) / Manuel Ferreira Ramos e família (do irmão Joaquim Ramos) / António José Moreira (da esposa) / 2º mês de Maria Antónia de Oliveira Torres e cunhado Abel Castro Ferreira (do marido) / Maria Azevedo Ferreira e marido Adélio (da fª Emília). (Cap. Lantemil, 9h30): Joaquim Miranda Dias e filho Augusto César (da esposa) / Pais, filho, irmãos, cunhados e sobrinhos de Diamantino Marques / Luís Pereira Araújo Neto, filho e cunhada Lurdes (da esposa Albina) / Pais, sogros, cunhados e sobrinho de Manuel Ângelo (Cedões) / Luciano Torres (dos irmãos) / Emanuel Sousa e família (da tia Conceição) / Augusto Gonçalves (do fº Júlio) / José Maria Gomes Ferreira (da esposa) / Joaquina Carvalho e marido (da fª Conceição). (Ig. Matriz, 12h00): (antes da missa: Oração do Terço): Ernestina do Rosário, marido e família (da fª) / Pais e marido de Zeca do Cruz / Acção de Graças a Nª Sª da Assunção (de intçº particular) / Mª do Carmo Reis Moreira e pai (da mãe) / Luciano Pinheiro da Costa Reis e esposa (da irmã Rosa) / Ana Celina Cerejeira Campos (da família) / Manuel Rodrigues e irmãos (de Acácio). (Cap. S. Gens, 17h30): Pelo Povo de Santiago de Bougado. || MEC’s: Maria do Céu. Quinta-feira (dia 16, Ig. Matriz, 20h30): (antes da missa: Oração do Terço): Avelino Araújo Gonçalves (da esposa e filhos) / António Campos Araújo (da família) / Mª Olívia da Costa e Sousa (do marido) / Serafina Amélia e Dália Vinhal (da prima Angélica) / José Manuel da Silva e Sousa (Conf.rª do Sagrº Coração de Jesus 16/17) / Benjamim de Sousa Dias (Conf.rª do Sagrº Coração de Jesus 16/17).

Sexta-feira (dia 17, Ig. Matriz, 20h30): (antes da missa: Oração do Terço): S. Beatriz da Silva, virgem (Memória): Almas de Santiago de Bougado (da Confraria das Almas) /

Missa e ofício por António Ferreira, esposa e filha (do genro Fernando) / Ricardo Alexandre, avós e tios (dos pais) / Manuel Semião (da esposa) / Manuel Pinheiro Torres e esposa (do fº Jorge) / Ludovina da Silva Cruz, marido e genro (da fª Alice) / Maria

Sábado (dia 18): Vésperas Domingo XIX do Tempo Comum (Ig. Matriz, 16h30): Eucaristia suspensa nos meses de Agosto e Setembro! (Ig. Matriz, 20h00): (antes da missa: Oração do Terço): António Moreira da Cruz (da esposa) / Joaquim da Silva Portela, pais, sogros e família (da esposa) / Mário Serra, esposa, filho e família (da fª Mª José) / Gonçalo Teixeira da Costa, pais e sogros (da esposa) / Isaura da Costa e Sá e filho (da fª Manuela) / Mª Augusta Dias Pereira e marido (das funcionárias da Preh) / Manuel Augusto Sousa, filho e família (dos irmãos) / António Luís Vinhal (da esposa) / 1º anivers.º de Manuel da Silva Azevedo e esposa (da fª Livração) / José Carlos da Costa Pereira e pais (do irmão Jorge/Maganha) / 30º dia de Júlio Rodrigues da Costa Serra (da esposa e filhas) / António do Correio (da irmã) / Mª do Ferreira de Bairros (da família) / Pais, sogros e João Paulo (de Manuel Campos/Lagoa) / José Moreira Dias (da fª Marta) / Alice Pereira e Maria do Tomás (de pessoa amiga).

(Cap. Bairros, 8h00): Pelo Povo de Santiago de Bougado. (As intenções que foram marcadas para este dia serão celebradas no dia 26 de Agosto!) (Cap. Lantemil, 9h30): Mª Ribeiro Marques e marido (da fª Mª Amélia Cruz) / Emanuel Sousa e familiares (de Tiago Sousa) / Avós, tios e primos de Mª Emília Campos / Eulália Lopes de Sá e filhos (da fª Nazaré) / Manuel António Ferreira Ramos (da esposa) / Luciano da Costa Ferreira (da esposa). (Ig. Matriz, 12h00): Pais e familiares de Joaquim da Costa Chaves / Ivone da Costa Reis e marido (dos filhos) / Acção de Graças a Nª Sª de Fátima (de Martim Carvalho Ferreira) / Irmãos e marido de Blandina Torres / Emília da Arnada e marido (do amigo Jorge). (Cap. S. Gens, 17h30): 1º anivers.º de Abel Castro Ferreira e filho (da fª) / Alfredo Ramos Maia (da família) / Maria Fernandes de Sá (da Conf.rª de Nª Sª do Rosário 2016/2017). || MEC’s desta eucaristia: Diác. José Maria e Isabel Sousa.

A celebração desta solenidade que celebra não só um mistério da vida de Maria mas está intimamente associada à vitória de Cristo sobre a morte e a sua posterior ascensão ao Céu. Efetivamente, ao concluir a sua peregrinação terrena, a Virgem Santa Maria «foi elevada em corpo e alma à glória do Céu». Foi com estas palavras que o Papa Pio XII definiu o dogma da Assunção de Nossa Senhora em corpo e alma ao Céu, apontando Maria como a primeira criatura humana a colher a plenitude dos dons da salvação. Esta celebração diz-nos, por isso, que o triunfo da Maria antecipa o triunfo da Igreja, da qua é imagem. Maria permanece como modelo perene de todos os peregrinos que caminham para a Casa do Pai na esperança da ressurreição futura.

Boletim Paroquial de Santiago Bougado 1336  
Boletim Paroquial de Santiago Bougado 1336  
Advertisement