__MAIN_TEXT__

Page 1

[RELATO DA SEGUNDA FORMAÇÃO DO EIXO ASSIM SE ORGANIZA O AMBIENTE] Autoria: Eusilene Ferreira Função: Formadora Instituição: Secretaria Municial de Educação Município: Teresina - PI ENTREVISTA A REVISTA SONHO BOM DESCREVE A SEGUNDA FORMAÇÃO DO EIXO ASSIM SE ORGANIZA O AMBIENTE E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

SB – Atualmente, a organização do ambiente é tema de discussão para todos os pesquisadores e demais interessados em educação infantil. Como foi organizar a 2ª formação do eixo? De onde veio à inspiração? EU – Nossa equipe de formação é composta por três pessoas Eu, Aurilene e Sammya. Trabalhamos com um grupo de pedagogos capazes de fazer a diferença, pensar a formação foi um grande desafio porque nossa equipe queria surpreender e sensibilizar, então com base no livro “O homem que amava caixas, Stephen Michael King” as nossas conversas direcionaram nosso olhar para o tema central o universo das caixas, a partir daí foi realizado uma campanha de coleta de caixas de tamanhos e formas variadas e selecionadas dentre as muitas sugestões de brinquedos e jogos feitos com caixas as que seriam confeccionadas para demonstração. SB – Você falou sobre sensibilizar, algo que vem perdendo suas forças para o imediatismo dos desafios pessoais e profissionais. Em que momento a sensibilidade se fez presente? EU – A organização da sala foi um convite à reflexão, mostrava ser possível com materiais tão simples confeccionar objetos capazes de promover interação e ludicidade entre crianças e adultos. Esse desfile de ideias favoreceu dialogo entre os presentes. A acolhida teve três momentos distintos, mas que se convergiam entre si, à música ambiente do CD Barbatuques, A história em slides “O homem que amava caixas” e o segredo das caixas, que era uma grande caixa contendo caixas de características distintas que guardava um segredo, ou seja, uma frase de reflexão. Parar para ouvir o


que o outro tem a dizer é extremamente importante. Conhecemos o porquê das escolhas e a opinião de cada um sobre a sua frase. Também, a lembrança do encontro à mensagem “A mala da vida”, que era uma caixa de fósforos transformada em mala contendo objetos que representam o que devemos levar nessa viagem, contribuíram consideravelmente para sensibilizar e refletir sobre a nossa responsabilidade. SB – A formação trás sempre em sua pauta elementos constantes como o diário de bordo, a exploração do material e a fundamentação, em que aspectos essas abordagens contribuíram para que os coordenadores refletissem na organização do ambiente como um eixo de grande valia para o desenvolvimento integral da criança? EU – Começarei citando Teresa Vasconcelos “Registrar é uma outra maneira de manter viva a memória”, o Diário de Bordo escrito pela pedagoga Gersianne Viana do CMEI Professor Wall Ferraz. Nos fez rememorar a 1ª formação do eixo Assim se Organiza o Ambiente, toda a importância dos estudos, reflexões e dinamismo. O documento escrito tem o poder de deixar marcas na história. A exploração do material foi mais intensa, pois a entrega do mesmo ocorreu semanas atrás. A Estação Paralapracá se transformou em um convite para a elaboração coletiva de um grande almanaque contendo experiências culturais dos CMEI’s, momento conduzido com maestria e alegria pela formadora Aurilene. O caderno do coordenador, de suma importância por trazer reflexões acerca do papel do pedagogo como formador, foi muito bem abordado pela formadora Sammya, também resultou no convite de ter sempre presente nas formações o momento “Fala coordenador”, e por fim o Caderno de orientações e experiências apresentado por mim teve como ênfase maior a sua importância como material de apoio e elaboração da pauta para formação. O texto de “ Não dá para falar em fundamentação do encontro foi “Os educação sem falar em ambientes de aprendizagem como recursos pedagógicos, afetividade. Hoje, o livro Educação Infantil – fundamentos convite à reflexão deve e métodos, Zilma Ramos de ser uma constante em Oliveira”. A técnica utilizada para nossas vidas.” exploração do texto foi “Show na TV”, a turma foi dividida em quatro grupos representando as esferas da comunidade escolar (gestores, professores, servidores e comunidade) após a leitura foram convidados a defender sua importância e contribuição na organização dos ambientes escolares


utilizando o espaço da TV feito com caixa. Esse momento foi um dos diferencias do encontro por transmitir de maneira lúdica a discussão de um assunto tão sério. SB – Qual seria outro momento que contribuiria diretamente para proporcionar a criança maiores oportunidades de desenvolvimento e interação entre os pares? EU – A apresentação e exploração dos slides contendo ideias de organização do ambiente utilizando caixas, bem como, os materiais confeccionados especialmente para a formação, como: Expositor 3D, castelo de caixas, avião, fantasias, cavalo de garrafa pet, TV e microfone, pote das sensações, bichinhos utilizando CD e tabuleiro de caixas. SB – As suas palavras tem um quê de nostalgia ao falar do encontro, é uma formação que vai ficar para história? EU – Sim. No livro de formações do paralapracá estas são sem dúvidas uma das melhores páginas, o encontro teve um encaixe perfeito do começo ao fim, mas esta é simplesmente a minha opinião. O nosso desafio é crescente no sentido de fazer a próxima formação sempre melhor que a anterior. Não dá para falar em educação sem falar em afetividade. Hoje, o convite à reflexão deve ser uma constante em nossas vidas.

Profile for Paralapracá

Relato da segunda formação do eixo Assim se Organiza o Ambiente  

Relato da segunda formação do eixo Assim se Organiza o Ambiente  

Advertisement