__MAIN_TEXT__

Page 1

[PARALAPRACÁ: A CIRANDA DO TEMPO] Autoria: Sírlia de Souza Lima Função: Professora Instituição: CMEI Padre Sabino Gentille Município: Camaçari - BA

Ao chegar lá no Sabino Cada um com seu papel Com o esforço criativo De Rita Samuel A equipe toda unida E eu cá com meu cordel Fomos chegando de mansinho Lentamente, devagar Cada uma se assentou Procurou o seu lugar E a “oração do tempo” Começou logo a tocar A música adentrou a alma Começou a ressoar No bailado da ciranda Levemente a girar Dançamos na roda do tempo Que nos leva a meditar Neste dia nós chegamos Alegres e radiantes Lembramos então no tempo Em que fomos brincantes E de um brinquedo Nós fomos as fabricantes Para ter força na vida É preciso segurar a peteca Então nós resolvemos Criar uma boneca Isso nos fez lembrar Nosso tempo de moleca


Ao construir o brinquedo Sentimos emoção Ao pensar todas as partes E entrar logo em ação Cada uma sugeriu Deu sua contribuição Foi um momento lúdico E de generosidade Edineide liderando Tinha mais habilidade E aos poucos a boneca Foi ganhando identidade Vimos a importância Das partes, da estrutura De se dar as mãos Para qualquer aventura Eram muitas cabeças Agregando mais cultura Ao ver a boneca pronta Tão bela e enfeitada Pensamos que a união Deve ser preservada Com dosagens de amor Deve ser compartilhada A boneca ficou pronta Da cabeça até os pés Usamos colas, tecidos Enfeites e viés Usamos também as linhas Dispostas em carretéis Essa teia de inclusão Teve todo o sentido Ter tempo para o outro Para ser correspondido O melhor tempo da vida É o que foi bem vivido


Todo esse encantamento Vamos guardar na memรณria Manipulamos brinquedos Relembrando a trajetรณria Rebuscando o eu crianรงa Refazendo a nossa histรณria

Profile for Paralapracá

Paralapracá: ciranda do tempo  

Paralapracá: ciranda do tempo  

Advertisement