Page 1

[PLANEJANDO A CONSTRUÇÃO DE BONECAS “CARINAS”] Autoria: Selma Bedaque Função: Assessora do Paralapracá Município: Natal - RN

Após a realização de encontros de formação do Paralapracá, com as coordenadoras pedagógicas, sobre o Brincar, chegou o momento de dialogarmos sobre “Exploração de Mundo”, ampliando, revendo e ressignificando as concepções e práticas com as crianças na Educação Infantil. Assim, pensei que seria interessante se pudéssemos vivenciar momentos de leveza e prazer, como criança e com a criança que se encontra em cada um de nós para, além de pensarmos a criança, compreender que se explora o mundo brincando! Por isso que, ao abrir o Almanaque Paralapracá na página 81, me encantei ao encontrar o registro da confecção de uma boneca simples e graciosa chamada “Carina”. Planejei então, iniciar o encontro de formação com a leitura do texto sobre Bonecas, também presente no Almanaque Paralapracá, p. 20 e, em seguida, propor que todas coordenadoras conhecessem a Carina (do Almanaque), para depois realizar o convite de se debruçarem em diversos materiais espalhados num “tapete vermelho”, a fim de construírem suas próprias bonecas, que poderia ser uma Carina ou o nome que preferissem. Organizei o ambiente com pedaços de retalhos de papéis e tecidos coloridos, lãs e linhas, cartolinas, cordões grossos e finos e uma ótima expectativa diante de um grupo de coordenadoras acolhedoras e envolvidas no aprendizado contínuo para a Educação Infantil. Num clima agradável de descontração e alegria, cada coordenadora foi escolhendo papéis, cordões e lãs de diferentes cores e tamanhos. Com liberdade, entusiasmo e interação colaborativa umas com as outras foram confeccionando suas bonecas. Foi uma vivência incrível: interessante, curiosa, colaborativa e criativa que inspirava a viver e ver melhor as crianças, num ambiente sensível, para explorar o mundo e se expressar na sua singularidade, na confecção de diferentes bonecas, afinal “as crianças são sempre diferentes umas das outras nos seus interesses, necessidades, ritmos de desenvolvimento e aprendizagem. Mas uma coisa todas elas tem em comum: o uso de diferentes linguagens como instrumentos básicos para exploração do mundo”. (Caderno de Orientação Assim se explora o mundo, p. 21)


Foi assim que conversando, cantando, desenhando e construindo tivemos um encontro de boas experiências, como relataram as coordenadoras: Fazer a minha “Carina” foi uma experiência rica, realizada por meio de partilha com o outro. Que maravilha relembrar a minha experiência infantil de brincar com bonecas de papel. Lembrança vivida à partir da leitura do Almanaque do Paralapracá. Ana Raquel - CMEI Maria Ilka “Adorei a boneca Carina. Foi muito gratificante construir e brincar com a boneca de papel! Discutir a concepção que temos de criança e relacionar com a nossa experiência pedagógica.” “Adorei fazer a boneca porque resgatei memórias da minha infância, quando eu fazia as minhas bonequinhas de papéis ou de tecidos. Muito significativo!” “Momento mágico... foi hiper, mega satisfatório participar da construção das bonecas “Carinas”. Essa atividade me levou à infância.” A rua de “Carinas” construída pelo grupo fica para um próximo relato!


Profile for Paralapracá

Vivência com a boneca "Carina"  

Vivência com a boneca "Carina"  

Advertisement