Issuu on Google+

[CMEIando A ARTE COM DEMETRIUS MONTENEGRO] Autoria: Michelle Bezerra Função: Professora Instituição: CMEI Telma Rejane Município: Natal - RN

Durante o 2º trimestre do ano de 2016, desenvolvemos o projeto “CMEIando a arte com Demetrius Montenegro” propostas às crianças na faixa etária de 06 meses a 5 anos e 11 meses, matriculadas nos níveis do berçário I ao nível IV da Educação Infantil, do Centro Municipal de Educação Telma Rejane Moura Freire, localizado no Bairro de Lagoa Azul, zona norte de Natal (RN). O projeto agiu na premissa de nortear o fazer pedagógico, dialogando com o fazer artístico; oferecendo às crianças experiências criativas através das vivências em artes. Para tanto, em nossa proposta, buscamos ampliar o repertório das crianças, por meio do contato com as produções artísticocultural-local e, nesse sentido, proporcionar experiências de valorização da arte potiguar, permitindo a elas expressar o seu potencial criador. Para o enriquecimento do nosso projeto, propomos o estudo da biografia e obra do artista potiguar Demétrius Montenegro, que em suas obras aborda cenas da vida cotidiana, dos costumes do agreste potiguar, traduzindo as festividades, o trabalho, os alimentos, a fauna, a flora, os artefatos, a infância, a religiosidade, as lendas populares, a decadência social, o cangaço, trazendo ao nosso estudo novas possibilidades para o fazer pedagógico. Para realização de tais experiências, entramos em contato com o Demetrius Montenegro, convidando-o a participar conosco do projeto, onde ele se prontificou, firmando uma parceria imprescindível às experiências. Mantivemos contato com o artista durante todo o período de estudo. Como Demetrius reside em Tibau do Sul, que fica a 80 km de Natal, esse contato foi efetivado por redes sociais e, em seguida, fomos visitar seu


Atelier de Artes, na Praia da Pipa. Apenas a equipe gestora foi visitá-lo porque não conseguimos o transporte para as crianças e equipe do CMEI. Através de intervenções pedagógicas vivenciamos experiências significativas, que tiveram como objetivos principais: ampliar a compreensão sobre o processo criativo; participar das produções artísticas, utilizando diversos suportes artísticos; entrar em contato com elementos da cultura local e fruir a arte através do contato com as obras do artista potiguar Demetrius Montenegro. Por entender que o fazer artístico na Educação Infantil potencializa a imaginação da criança, favorecendo o desenvolvimento de suas capacidades de pensamento, entendimento e expressão, que se constituem como lentes para a construção de significados, a proposta do projeto enfocou o protagonismo infantil, tendo o/a professor/a como mediador/a. Dessa forma, a criança participou dessa construção, onde o/a professor/a junto a ela, sugeria, apontava, indicava e trazia um leque de possibilidades de relações entre arte, ensino e cultura; sendo contemplado nas turmas de berçário 1 até os níveis 4. Nesse sentido, organizamos a prática pedagógica em que contemplaram os eixos curriculares, (Linguagem oral e escrita, Linguagem matemática, Identidade e Autonomia, Artes, Natureza e Sociedade, Música, Movimento), onde as ações desenvolvidas pudessem atentar para o movimento do grupo, dialogando e observando os conhecimentos prévios das crianças, suas percepções diante da proposta, a forma como esta influenciou em seu repertório e que significados foram proporcionados. Nesse percurso, nos debruçamos nas contribuições valiosas da Ana Mae Barbosa, através da abordagem triangular, por acreditarmos que tais contribuições trazem uma transformação significativa para as experiências em Artes na Educação Infantil. O projeto mobilizou os/as professores/as a desenvolver propostas diversificadas nas turmas: o professor do nível III, trabalhou a obra Das Arábias, uma das obras em que o artista registra o trabalho com jarros de barros feitos pelos artesãos. A partir do estudo


dessa obra, o professor trabalhou a arte rupestre e a confecção de vasos de argila com a participação dos pais e responsáveis pelas crianças, acrescendo para o seu projeto de sala experiências significativas com a participação da família.

Em uma das turmas do nível IV, o professor propôs o estudo sobre o cotidiano do homem sertanejo, o forró, o cultivo

do

alimento,

as

tradições registradas nas telas de Demetrius. De modo geral, foram contempladas ações como levantamentos prévios, com questionamentos que variavam de acordo com a faixa etária: 

O que é arte?

Quem faz arte?

Como vocês acham que se faz para pintar um quadro?

O que podemos pintar em um quadro?

Na sua casa tem imagens em quadros?

Você já viu alguém pintando?

Outra etapa do projeto com a apresentação do artista: 

Leitura da biografia

Conhecer as características físicas do artista através de sua fotografia

Apreciação de obras

Seleção de obras com as crianças

Quem é Demetrius?

O que ele faz?


O que você sabe sobre ele?

E a fruição artística, com apreciação e leitura imagética das obras e a produção artística contemplando a releitura, através de diversas técnicas e materiais alternativos, tais como: desenho, modelagem, pintura, colagem, desenho sobre lixa, desenho espelhado, alto-relevo, desenho/pintura com carvão, em cerâmicas (telhas); foram realizadas atividades que contemplaram a escrita como uso social: escrita de texto com as crianças (tendo o professor como escriba), escrita de cartas, bilhetes, reescrita da biografia do artista; escrita/identificação dos nomes das obras. Por fim, realizamos a II Vernissage Telma Rejane, com o intuito de expor o que foi desenvolvido neste trimestre, como forma de mostrar à comunidade escolar o resultado de um estudo tão significativo para todos que fazem o CMEI. Foi um momento de celebração, onde as crianças apresentaram danças folclóricas, o pastoril, o xaxado, o forró. Nesse dia, as crianças puderam conhecer Demetrius Montenegro pessoalmente, um dia de emoção para elas que aprenderam a admirar o artista e suas obras. Agora vamos seguir “CMEIando” e colhendo novos frutos. O projeto "CMEIando arte com Demétrius Montenegro" foi uma experiência cheia de significados, através da arte; uma experiência sensível, criativa, reflexiva... o projeto


sรณ nos acrescentou coisas boas.



CMEIando arte com Demétrius Montenegro