Page 1

Número 4 - JUL / AGO / SET 2013

Paper Cotton and

ISSN 2182-7818

Living and Loving your Creative Self

Caixa de Bombons

Saco Lancheira

ChocolateQuente XL

and Cotton 1 * CARTONAGEM * BIJUTERIA * CHOCOLATE QUENTE XL * CULINÁRIA *Paper SAÚDE *


Chegámos à 4ª edição da revista, a mais internacional de todas no que respeita a projetos. No mês de abril decorreu o tão aguardado evento ChocolateQuente XL e nas páginas desta edição apresentamos uma reportagem sobre o mesmo, assim como os vários projetos dos 5 designers responsáveis pelos workshops (Pete Hughes – Inglaterra; Tiffani Smith, Teresa Collins e Aime Filimoehala – Estados Unidos da América; Patricia Villas-Boas – Portugal). Ficha Técnica PAPER AND COTTON

Ficarão a conhecer uma artista muito talentosa de Mixed Media Art de seu nome Mónica Mota que nos ensina em pormenor como fazer uma tela com esta técnica de arte muito apreciada noutros paises, mas ainda pouco conhecida em Portugal. Apresentamos um novo tema – bijuteria, e uma nova colaboradora, a Andreia Ramires designer da sua própria marca de bijuteria Bys-Now by AR, que nos demonstra como fazer uma pulseira de missangas. As nossas habituais colaboradoras de costura e patchwork, Paula e Margarida da PanopraMantas desta vez oferecem-nos um saco lancheira.

Editor: Carla Pimentel Diretor Geral: Carla Pimentel Fotografia: Paulo Pimentel, Carla Pimentel Diretor de Publicidade: Paulo Pimentel

A simpática Elisa Barros, fotógrafa de nacionalidade brasileira, trás-nos duas sugestões de culinária, “bem gostosas” com sabor a Verão. Por fim ficarão a saber que cuidados deverão ter com os vossos olhos para prevenirem o efeito das radiações ultravioleta sobre eles. Boa férias! Divirtam-se!

Telefone: 00 351 914535871 Edição, Design, Tratamento Digital e Paginação: NU*DES • www.nu-des.pt Colaboradores nesta edição: PanopraMantas, Mónica Mota, Elisa Barros - Frango e Farofa, Andreia Ramires - Bys-Now by AR, Tudo de Ensaio, Ricardo Selas. Propriedade: Paulo Pimentel Administração e Redação: Avenida do Rosal, 131 H4 4470-111 Maia Portugal Email: geral@paperandcotton.pt ISSN 2182-7818 Direitos reservados de todos os trabalhos, desenhos e esquemas. É proibida a reprodução parcial ou total por quaisquer meios sem expressa autorização escrita do editor.

2 Paper and Cotton

Carla Pimentel (editora)


As escolhas da editora!

A entrevista com Mónica Mota “Moki” e o seu magnifico projeto de Mixed Media Art, para que possa experimentar e render-se a esta forma de arte!

Chocolate Quente XL - veja as fotos do evento, conheça os 5 designers e os projetos que cada um apresentou!

Com o calor e os dias lindos de Sol, que tal fazer um Saco Lancheira e disfrutar de um piquenique em família? Não perca esta nova sugestão do Atelier PanopraMantas.

Paper and Cotton 3


Paper and Cotton

6

Índice

12

16

24

Paper and Cotton

Paper and Cotton Bijuteria

Paper and Cotton Scrapbooking

Carta da Editora

Pulseira de Missangas

Love you More

PAG: 2

PAG: 16

PAG: 28

---------------------------------

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton

Paper and Cotton Mixed Media Art

Paper and Cotton Scrapbooking

As escolhas da Editora

Spring Fairy

Stationary File Folder

PAG: 3

PAG: 19

PAG: 30

---------------------------------

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton Cartonagem

Paper and Cotton Scrapbooking

Paper and Cotton Scrapbooking

Caixa de Bombons

Chocolate Quente XL

Secret Garden Box

PAG: 6

PAG: 24

PAG: 32

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton Scrapbooking

Paper and Cotton Scrapbooking

---------------------------------

Paper and Cotton Entrevista

Mónica Mota “Moki” PAG: 12 ---------------------------------

4 Paper and Cotton

My Favourite Things

Flores de papel

PAG: 26

PAG: 36

---------------------------------

---------------------------------


38

44

46

Paper and Cotton Costura Criativa

Paper and Cotton Saúde

Saco Lancheira

Raios UV e os efeitos nos seus olhos

PAG: 38 ---------------------------------

Paper and Cotton Culinária

Pavê de Verão

PAG: 46 ---------------------------------

Paper and Cotton Viagens

PAG: 42

Lugo

---------------------------------

PAG: 48

Paper and Cotton Culinária

Torta de Salada e Panqueca

48

---------------------------------

Paper and Cotton Número

PAG: 44

Novo número

---------------------------------

PAG: 54 ---------------------------------

Na Capa um trabalho que poderá encontrar na página 19

Paper and Cotton 5


Paper and Cotton

Cartonagem

Caixa de Bombons Por: Carla Pimentel

6 Paper and Cotton


Materiais Caixa em cartão de 2,5mm: • 1 base de 15x15 cm • 2 lados de 15x3,5 cm • 2 lados de 15,5x3,5 cm Fundo, lados e tampas em cartão de 2mm: • 1 fundo de 16x15,5 cm • 2 lados de 16x3,5 cm • 2 tampas de 16x7,75 cm Fecho em cartão de 2mm: • Quadrado de 5x5 cm • Cortar no centro do quadrado um quadrado de 2 cm Cartolina Bristol: • Para cobrir as tampas: 2 peças de 7,4x15,8 cm • Para cobrir lados do interior da caixa: 4 peças de 14,7x3 cm • Para o fundo do interior da caixa: 1 peça de 14,5x14,5 cm

Papel para os 4 lados interiores da caixa: • 4 tiras de 18x6 cm Papel para o fundo interior da caixa: • Quadrado de 16x16 cm Papel para cobrir as charneiras: • 2 tiras de 6,5x15,8 cm Papel para cobrir o fundo, lados e tampas: • 1 tira de 44x19 cm Papel para o fecho: • 1 quadrado de 6x6 cm • 1 quadrado de 5x5 cm • 1 quadrado de 3x3cm • 1 quadrado de 2x2cm • Restos para os cantos do quadrado interno

Papel para os 4 lados exteriores da caixa: • Tira de 68x6,5cm

Paper and Cotton 7


1

2

3

4

5

6

1 - Para montar a estrutura da caixa comece por colar os 2 lados que têm o mesmo comprimento que a base seguidos dos 2 restantes, ligeiramente maiores. Use cola de contacto.

2 - Aplique fita cola Kraft no exterior e no interior da caixa, em todas as junções dos cartões para reforçar, incluindo as esquinas da caixa.

3 - Cole a tira de papel que escolheu para a estrutura da caixa a toda a volta, com cola de cartonagem. Deixe uma margem superior e inferior.

4 - Rebata essa margem sobre o fundo da caixa. Corte os ângulos do papel em biés e cole sobre o fundo com cola de cartonagem.

5 - Repita esse passo para o rebordo superior da caixa. Ajude com uma dobradeira para colar bem e para vincar o papel.

6 - Para colar o exterior e as tampas da caixa disponha os seus cartões sobre o papel fantasia como vê na imagem. Cole com cola de cartonagem.

8 Paper and Cotton


7

8

9

10

11

12

7 - Corte os cantos em biés e dobre todo o rebordo do papel sobre os cartões e cole-o.

8 - Aplique cola no retângulo do papel fantasia e cubra os dois cartões mais pequenos e as charneiras.

9 - Cubra os dois retângulos da cartolina Bristol com papel igual à base da caixa. Corte os ângulos, rebata o papel e cole a margem sobre a cartolina.

10 - Cole estes dois retângulos cobertos sobre as tampas da caixa.

11 - Agora vai fazer o mesmo sobre os 4 retângulos de cartolina Bristol com que vai forrar o interior. Atenção: deverá apenas colar a margem superior e 1 dos lados.

12 - Cole a cartolina Bristol forrada no interior da caixa. Dobre a margem inferior do papel para o interior da caixa e cole-a no fundo desta. Paper and Cotton 9


13

14

15

16

17

18

13 - Forre o quadrado de cartolina Bristol com papel a toda a volta.

14 - Cole-o sobre o fundo da caixa.

15 - Cole a estrutura da caixa sobre o revestimento exterior, com cola de contacto.

16 - Para fazer o fecho corte um quadrado central no pequeno quadrado de cartão. Forre os cantos internos desse quadrado central com pequenos pedaços de papel.

17 - Forre o cartão com papel, deixando uma margem pequena para rebater e colar do outro lado. No quadrado central corte o excesso do papel em X, e rebata os triângulos para o outro lado do cartão.

18 - Corte e cole um quadrado de papel com uma abertura quadrada central para cobrir o outro lado do cartão.

10 Paper and Cotton


19 19 - Cole o quadrado maior na margem de uma das tampas, centrado e o mais pequeno na outra tampa. Feche a caixa e durante 24 horas coloque sobre ela um livro grosso, para “ganhar formaâ€?. EstĂĄ pronta!

Se pretender saber onde adquirir mate rial para este , ou para qualq uer outro projeto desta revista, por favor envie um email para: geral@papera ndcotton .pt

Paper and Cotton 11


Paper and Cotton

Entrevista

Mónica Mota“Moki” Entrevistada por: Carla Pimentel para Paper and Cotton

Descobri a Mónica através do Facebook, quando no início deste ano ela partilhou um dos seus projetos enquanto frequentava, juntamente comigo, um curso online de Mixed Media Art. Chamou-me a atenção o nome português no meio de tantos nomes americanos, mas sobretudo o seu magnífico trabalho! Mais tarde enviei-lhe um convite para participar neste número da revista e fiquei muito contente por ter aceite de imediato! Espero que a fiquem a conhecer e a apreciar tanto como eu o seu talento e os seus fantásticos projetos. 12 Paper and Cotton


Paper and Cotton: Seja bem vinda à Paper and Cotton. Mónica Mota: Obrigada pelo convite, é um prazer participar no vosso projeto. PC: Quem é a Monica Mota (Moki)? MM: Nasci no Porto, sou casada e mãe de duas meninas. Sou formada em Línguas e Literaturas Modernas. Trabalho há 18 anos na TAP como técnica de tráfego aéreo e sou artista de Mixed Media Art. Assino os meus quadros como Moki. É o meu diminutivo, todos me chamam assim em casa, no trabalho, porque não também na minha arte?

PC: Há quanto tempo se dedica à Mixed Media Art? MM: Há cerca de 2 anos. Sempre gostei de artes e trabalhos manuais. Há mais ou menos 11 anos comecei a pintar em acrílico. A vontade de querer aprender mais levou-me a descobrir a arte Mixed Media através de um workshop da Suzi Blu. O bichinho ficou cá dentro e nunca mais parei. PC: Pinta muitas meninas. É o seu tema preferido? MM: Sim, as minhas meninas são o meu tema preferido. Foi nelas que encontrei a minha voz, a minha marca. Através dela posso transmitir o que me vai na alma, Quero que a minha arte tenha significado, que inspire e que alegre. PC: Antes de começar algum projeto costuma fazer esboços? MM: Tenho sempre um comigo um sketchbook, que levo para todo lado, pois nunca se sabe quando a inspiração vai bater à porta. PC: Teve alguma formação em artes ou é uma autodidata?

Paper and Cotton 13


PC: Qual é o seu momento preferido do dia (ou da semana) para fazer os seus projetos? MM: Embora prefira a luz natural, não tenho propriamente um momento especial para fazer os meus projetos. O momento é quando surge a inspiração. PC: Quais são as sua cores preferidas? MM: As cores de que gosto mais são a aqua e o vermelho. Aqua por me fazer lembrar o mar que adoro e o vermelho porque é uma cor intensa, a cor da paixão. PC: Com que materiais gosta mais de trabalhar? MM: Gosto de pintar em telas de madeira, pois são mais duras que as convencionais. Uso todo o tipo de papeis e adoro o médio mate acrílico para as minhas colagens. As tintas prefiro as acrílicas, os crayons e lápis de aguarela. Adoro carimbos!

MM: Sou uma autodidata, tudo o que sei aprendi em workshops da Suzi Blu, Christy Tomlinson, Junelle Jacobsen, Flora Bowley e também em muitos livros da especialidade. PC: Ser uma Mixed Media Artist é profissão ou hobby? MM: Para já é apenas um hobby. Embora adore a aviação, gostaria que ser artista a tempo inteiro. PC: Quando nasceu a sua etsyshop ? Que tipo de artigos podemos lá encontrar? MM: A minha etsyshop nasceu em Fevereiro deste ano e podem lá encontrar pinturas originais, reproduções para emoldurar (art prints) e marcadores de livros. 14 Paper and Cotton


PC: Quem são as suas fontes de inspiração? MM: Como dizia a Frida Kahlo “I paint myself because I’m the subject I know best”. Muitas das minhas meninas são inspiradas em mim, algumas nas minhas filhas, nas minhas amigas, em celebridades, em sentimentos, nas estações do ano… PC: Qual é o seu trabalho preferido de sempre (feito por si) e porquê? MM: “The light in you” é o meu quadro favorito. Representa um dos meus projectos de vida: ser artista a tempo inteiro e que a minha arte inspire e ilumine.

“Encontra a luz que brilha dentro ti para poderes iluminar o mundo”. “Know the light that sparks in you, so you can illuminate the world”.

Paper and Cotton 15


Paper and Cotton

Bijuteria

Pulseira de Missangas Por: Andreia Ramires

Materiais

Missangas coloridas Missangas transparentes Elรกstico Tesoura

Bis-Now by AR

16 Paper and Cotton

Missangas coloridas Missangas transparentes Elรกstico Tesoura


1 - Corte cerca de 1 metro de elástico. No centro posicione 1 missanga colorida e de cada lado desta 3 transparentes, 1colorida e novamente 3 transparentes.

2 - Entrelace com 1 missanga colorida.

3 -Repita os passos 1 e 2 com o restante elástico, variando a cor das missangas coloridas.

4 - Terá que completar entre 9 a 12 entrelaçamentos, de acordo com o tamanho do seu pulso.

5 - Termine com 3 missangas transparentes em cada lado do elástico. Passe o elástico pela primeira missanga colorida e dê um nó, seguido de um outro nó com duas laçadas. Corte o elástico rente.

6 - Faça duas pulseiras iguais.

Paper and Cotton 17


7 - Pegue noutro pedaço de elástico. Coloque no centro 1 missanga colorida e de cada lado desta 3 transparentes. Passe cada ponta do elástico numa missanga colorida das pulseiras que fez antes.

8 - Entrelace o elástico com 1 missanga colorida.

9 - Repita os passos 7 e 8 até terminar a união das duas pulseiras.

10 - No fim dê nós e esconda as pontas dos elásticos no meio das missangas. Corte rente e está pronta!

18 Paper and Cotton


Paper and Cotton

Mixed Media Art

Spring Fairy Por: Moki

Paper and Cotton 19


Materiais

-Tela de madeira 20x25cm -Vários papeis com padrões -Pincel -Gesso -Médio gel opaco -Várias cores de tinta acrílica -Rolo -Carimbos -Tinteiro para carimbos -Transferes -Canetas Faber Castell várias cores. -Stencil -Papel de cozinha -Lápis de aguarela várias cores

Passo 1 – Preparação da tela e colagem patchwork Prepare a sua tela com uma camada de gesso, ajuda aderir a sua colagem. Corte os papeis à sua escolha, defina a sua composição e cole com médio gel opaco. Passe uma camada de gel por cima da colagem. Deixe secar.

Passo 2 – Aplicação de tintas com o rolo Escolha 2 cores de tinta acrílica (eu escolhi turquesa e amarelo Nápoles). Disponha a tinta numa palete, passe o rolo na tinta e role pela superfície da tela para lhe dar outra dimensão. Antes da tinta secar, passe uma toalha de papel humedecida em algumas partes para que o papel de padrão se possa ver através da tinta. Tendo a minha composição em mente, eu passei o rolo mais junto às bordas, deixando o meio da tela com menos tinta. Deixe secar. 20 Paper and Cotton


Passo 3 – Textura Escolha uma outra cor e um stencil. Posicione o stencil na sua tela e passe a tinta sobre o ele. Isto vai dar mais textura à sua composição. Aqui escolhi rosa escuro. Deixe secar.

Passo 4 – Pintar a cara e o cabelo Com um lápis faça o esboço do sua menina. Passe uma camada de gesso na cara e pescoço. Deixe secar. Para pintar a cara misture um pouco de acrílico branco com a cor carne. Pinte a cara toda com a cor obtida. Antes da tinta secar, pinte com branco as partes da cara que quer iluminar. Paper and Cotton 21


Faça as sombras com a caneta Faber Castell Big Brush cinnamon 189, ou como alternativa pode misturar um pouco de cor de carne com raw Sienna (terra de Siena). Deixe secar. Faça as maçãs do rosto com um pouco de rosa escuro misturado com branco. Com um lápis de aguarela castanho contorne cara, olhos, sobrancelhas e boca. Escolha uma cor para os olhos. Com um lápis de aguarela rosa pinte a boca e use um pouco de acrílico branco para lhe dar luz. Pinte o cabelo com acrílico preto. Aproveitei as rosas da minha composição inicial como adereço do cabelo. Pintei-as com um pouco de rosa e branco para lhes dar mais dimensão.

Passo 5 - O vestido Com o lápis de aguarela castanho contorne o corpo da menina. Use as mesmas cores carne, branco e raw sienna para pintar os braços. Para dar dimensão ao vestido usei a caneta Faber Castell Ivory 103, esbatendo a tinta com os dedos. Como técnica alternativa pode aplicar uma camada fina de tinta sobre o vestido e sem deixar secar passe uma toalha de papel humedecida para deixar transparecer o padrão do papel. Pinte as asas com acrílico branco e um pouco de cinza claro para as sombras. 22 Paper and Cotton


Paper and Cotton

Mixed Media Art

Passo 6 - Os retoques finais - carimbos e transferes. Carimbe aleatoriamente a sua composição, esta técnica vai-lhe dar mais textura, dimensão e interesse. Escolha alguns transferes (rub-ons) para embelezar.

Paper and Cotton 23


Paper and Cotton

Scrapbooking

Decorreu no Porto, no Hotel Holiday Inn, nos dias 27 e 28 de abril de 2013 o 5º Encontro Nacional de Scrapbooking e Cardmaking, organizado pela Tubo de Ensaio, o único evento deste género que ocorre em Portugal e que tem por objetivo divulgar estas duas vertentes da arte do papel. Este ano contou com a presença de 4 designers internacionais, Pete Hughes, de Inglaterra, em representação da Sizzix e três designers dos Estados Unidos da América, Teresa Collins, que apresentou um mini álbum com material da sua própria marca de design, Aime Filimoehala, da Graphic 45 (pertencente à sua família), com um fantástico projeto que fez as delicias de todos e Tiffani Smith, com um mini álbum com uma linha de papeis da sua autoria, executados para uma conhecida marca americana de scrapbooking. Patricia Villas-Boas, a proprietária da Tubo de Ensaio e extraordinária organizadora deste evento, por sua vez, apresentou um projeto divertido, com “sabor” a verão. Foram 100 os participantes, de todas as idades, desde júniores a séniores e este ano salientase também a presença de muitas “crafters” espanholas.

24 Paper and Cotton

Foram dois dias plenos de projetos, de troca de ideias e de aprendizagem de novas técnicas – destaco o trabalho com os novos cortantes da Sizzix Susan’s Garden e os momentos divertidos na companhia de Pete Hughes a tentar convencer os participantes que as magníficas flores que todos acabámos por conseguir executar no final do seu workshop, eram mais fáceis de fazer do que aparentavam inicialmente! Nos intervalos dos vários workshops não faltaram momentos de convivio, entre alunos e designers. Trocaram-se ideias, fizeram-se novos conhecimentos e amizades e até se trocaram emails e números de telemóvel, o que prova o bom ambiente e a diversão que todos os envolvidos tiveram nestes dois dias. No final da verdadeira “maratona de scrapbooking”, embora com as mãos já cansadas, penso que todos ficaram com vontade que o próximo Chocolate Quente XL não fosse apenas daqui por um ano. Ficam as fotos e os projetos para recordar. Parabéns à organização e até para o ano!


Paper and Cotton 25


Paper and Cotton

Scrapbooking

My Favourite Things

Projeto de : Patricia Villas-Boas Executado por: Carla Pimentel

Patricia Villas Boas Portuguesa, mãe de 4 filhos (a sua grande fonte de inspiração), tem uma paixão por tecidos e papel, e dedica-se com afinco a projetos de scrapbooking e patchwork. Em 1998 criou com familiares a empresa Tubo de Ensaio. Hoje em dia esta empresa dedica-se à importação de materiais para scrapbooking, sendo representante para Portugal de algumas das mais importantes marcas de papéis e materiais a nível mundial. Esta empresa possui ainda uma loja de venda ao público, a 512 26 Paper and Cotton

Ideias e um clube de scrapbooking, o Chocolate Quente. Na 512 Ideias é possível fazer com regularidade workshops de scrapbooking e cartonagem com esta simpática designer, que organizou este evento (Chocolate Quente XL) e elaborou um projeto com os papéis, cartões autocolantes recortados e alguns “embellishments” da coleção Maggie Holmes da marca Crate Paper.


Paper and Cotton 27


Paper and Cotton

Scrapbooking

Love you More Projeto de : Tiffani Smith Executado por: Carla Pimentel

Tiffani Smith Norte americana, casada, mãe de 6 filhos, sempre gostou de fazer “uma grande bagunça” com papel, tesouras, tecidos e outros elementos que pudesse ter à mão. Dedicou-se ao scrapbooking como terapia relaxante à medida que os filhos iam crescendo. Entretanto começou a dar aulas de sacrapooking e recentemente tem criado produtos 28 Paper and Cotton

desenhados por si. Participou em várias edições do Chocolate Quente XL. O projeto que trouxe a esta edição foi elaborado com uma linha de papeis que desenhou para a marca Pebbles – Love You More, juntamente com um suporte de madeira e argolas criado por Maggie Holmes, para a Crate Paper ( Maggie Holmes 6x9 Clipboard Mini Album ).


Paper and Cotton 29


Paper and Cotton

Scrapbooking

Stationary File Folder Projeto de : Teresa Collins Executado por: Carla Pimentel

Teresa Collins “Eu sou a única que pode contar a história da minha vida e da minha familia e o scrapbooking proporcionou-me uma maneira de atingir esse objetivo. Scrapbooking é muito mais do que papel, tesoura ou cola. É compartilhar o seu legado.” Designer americana, mãe de 7 filhos, tem a sua própria empresa de 30 Paper and Cotton

scrapbooking – a Teresa Collins Designs e frequentemente apresenta as suas ideias na TV, num programa intitulado My Craft Channel. Trouxe ao Chocolate Quente XL um mini –album com as suas coleções : Stationery notedTM e Far and awayTM.


Paper and Cotton 31


Paper and Cotton

Scrapbooking

Secret Garden Box Projeto de : Aimee Filimoehala Executado por: Carla Pimentel

Aimee Filimoehala

Cresceu no Utah como a quinta de seis filhos na sua familia. Frequentou a Universidade do Utah e obteve uma licenciatura em “Comunicação Organizacional”. Cerca de 5 anos depois ingressou na Graphic45, como Diretora de Marketing. 32 Paper and Cotton

A Graphic 45 é uma companhia que cria produtos para scrapbooking de inspiração vintage e que foi criada pela sua mãe. A Aimee trouxe ao Chocolate Quente um projeto encantador com a coleção Secret Garden, uma pequena caixa de gavetas com dois mini albuns.


Paper and Cotton 33


34 Paper and Cotton


Paper and Cotton 35


Paper and Cotton

Scrapbooking

Flores de Papel Projeto de : Pete Hughes Executado por: Carla Pimentel

Pete Hughes

O designer da Sizzix Pete Hughes vive na cidade de Llangollen, no Norte de Gales com a sua esposa e dois filhos. Após ter deixado de estudar, trabalhou como ilustrador, especializando-se em cartoons e caricaturas. Trabalha para a Ellison desde 2005, onde gosta de elaborar projetos para revistas do Reino 36 Paper and Cotton

Unido e Europeias. Também pode ser visto com regularidade na televisão demonstrando os produtos da Sizzix. O Pete trouxe ao Chocolate Quente um projeto de duas caixas decoradas com flores, feitas com os cortantes Susan’s Garden.


Paper and Cotton 37


Paper and Cotton

Costura Criativa

Saco Lancheira Por: PanoPraMantas

www.panopramantas.com www.facebook.com/panopramantas www.panopramantas.blogspot.com

38 Paper and Cotton


Materiais Corte: Tecido principal Para bolsas (exterior e interior) 4 x retângulos de 9” x 12 ½” (23 cm x 32 cm) Para asas 2 x retângulos de 2” x 12” (5 cm x 30 cm) Tecido(s) coordenado(s) Para a aba do saco (tecido verde na foto)

Entretela

4 retângulos de 2 ¼ “ x 12 ½ “ (6 cm x 32 cm)

Bolsa principal – 1 x retângulo de 17” x 12 ½ (22 x 32 cm)

Para asas 2 x retângulos de 2” x 12” (5 cm x 30 cm) Para cobertura (com cordão) 2 retângulos de 8” x 12 ½” (20 cm x 32 cm)

Tira de cima do saco – 2 retângulos de 2 ¼ “ x 12 ½ “ (6 cm x 32 cm) Asas – 2 x rectângulos de 2” x 12” (5 cm x 30 cm)

Margem de costura utilizada – ¼” (0,5 cm)

Cordão e linha a condizer

1 - Vamos fazer 2 sacos iguais. A única diferença é que um deles tem entretela. Começar por unir os rectângulos, dois a dois, pelo lado mais comprido (fundo do saco).

2 - Depois de unidos, colar a entretela num deles de acordo com as instruções do fabricante (será o saco exterior).

3 - De seguida dobrar direito com direito e costurar as laterais.

4 - Pelo lado do avesso, vamos preparar a fundura do saco, formando triângulos nos cantos. Medir 2 “ (5 cm) a partir do bico do triângulo e marcar um traço. Costurar por esse traço. Paper and Cotton 39


5 - Cortar o canto para além dessa costura (deixar margem de cerca de 1 cm). Fazer o mesmo do outro lado . E depois no outro saco. “Reservar”.

6 - Nas asas unir o tecido principal e coordenado pelo lado mais comprido direito com direito e passar uma costura. Abrir as costuras.

7 - Centrar a entretela e colar. Dobrar cada lado para o meio e depois dobrar pela costura de modo a fazer uma tira.

8 - Pespontar dos dois lados. Fazer a outra asa de igual modo.

9 - Colar a entretela em duas das 4 tiras de tecido. Nas tiras entreteladas, pelo direito do tecido, meça 4” (10cm) a partir de cada um dos lados e faça uma marca.

10 -Por cima dessas marcas colocar as extremidades das asas e costurar rente à beira para manter no lugar. Pegar na tira sem entretela, colocar em cima, direito com direito, e costurar pela parte mais larga.

11 - Juntar as 2 tiras assim formadas direito com direito e costurar pelo lado mais estreito de modo a formar um anel. Vire para o direito.

12 - Pespontar pelo lado de cima onde as asas estão presas. Passar de seguida uma costura no lado de baixo para prender os tecidos (rente à beira do tecido). Reserve.

40 Paper and Cotton


13 - Juntar os dois retângulos, direito com direito. Costurar pelos lados mais estreitos, deixando cerca de 2” (5 cm) por costurar para poder fazer o tubo por onde vai passar o cordão.

14 - Abrir as costuras e passar um pesponto de cima até baixo para rematar as margens de costura.

15 - Fazer o tubo – virar a beira do tecido um pouco para dentro (cerca de 0,5 cm) e virar de novo até ao ponto onde começou a unir os lados. Pespontar pela dobra. O cordão já pode passar por esse tubo.

16 - Bolsa principal (ext) com o lado direito para fora. Bolsa principal (int) com o lado direito para dentro, entra na bolsa principal ext. Costura com costura. Ponha alfinetes a toda a volta para manter no lugar.

17 - Chegou a hora de juntar a aba. Coloque a aba (lado sem as asas) à volta da abertura do saco pelo lado de fora. Costura com costura, alfinetes para segurar. Costure o redondo.

18 - Finalmente, coloque do mesmo modo a cobertura virada do avesso, com o tubo do cordão para baixo. Novamente costura com costura. Alfinetes a segurar. Cosa a toda a volta.

19 - Parabéns, o saco lancheira está praticamente concluído. Aconselha-se a passar um pesponto pela parte debaixo da união das 3 peças, para que tudo fique bem rematado e perfeito.

Obrigada por ter feito este projeto com a PanoPraMantas. Estamos disponíveis para ajudar em qualquer dúvida Votos de trabalhos lindos! Paper and Cotton 41 33


Paper and Cotton

Culinária

Pavê de Verão

Por: Elisa Barros

Sugestão de apresentação

42 Paper and Cotton


Este pavê é uma receita antiga da minha mãe e sem dúvida é uma das minhas preferidas. É simples, fácil, rápida, relativamente económica e muito saborosa! Um pavê molhadinho e que fica maravilhoso tanto em sua versão clássica quanto em versões mais elaboradas, já que ele aceita mistura de sementes, chocolate, frutas, etc. Sugestão de apresentação

Ingredientes: • 4 ovos separados (gemas para o creme amarelinho e claras para o chantilly) • 1 lata de leite condensado • 1 medida de lata com leite integral • 1 fava de baunilha ou 2 colheres de sopa de extrato da mesma • 200g de biscoito tipo Champanhe (aproximadamente)

• 1 chávena de leite (eu uso 2/3 de leite e 1/3 de conhaque) • 2 colheres de chocolate em pó • 1 lata de natas (creme de leite no Brasil) • 4 colheres de açúcar refinado

Para fazer o creme amarelinho do fundo é só levar ao lume o leite condensado, o leite (medida da lata), as gemas e a baunilha. Misture tudo muito bem e coloque em lume brando até adquirir uma consistência de pudim de caixinha (não tão grosso nem muito ralo). Vire na travessa em que for servir e deixe no frigorifico para esfriar um pouco e adquirir uma certa consistência. Em seguida, mergulhe os biscoitos no leite misturado com chocolate em pó (eu coloco um pouco de conhaque para dar um sabor mais marcante). Deixe os biscoitos adquirirem um pouco da humidade do leite para ficarem macios. Eu costumo mergulhar, deixar uns 20 segundos, virar do outro lado e deixar mais uns 20 segundos de novo. Mas isso porque gosto do pavê mais molhadinho. Se quiser que ele fique mais firme é só deixar os biscoitos ficarem mais durinhos. Depois de acomodar os biscoitos lado a lado por cima do creme de leite condensado você pode incrementar e colocar o que quiser ... cereja, pêssego, nozes, chocolate ralado, enfim ... dá pra variar bastante! Mas eu não coloco nada porque AMO a versão mais clássica e acho que ela não fica devendo nada! Depois é só fazer o chantilly de cobertura. Na batedeira bata as claras em neve, num ponto não muito firme. Acrescente o açúcar e em seguida as natas. Misture só mesmo para incorporar tudo, porque se bater em excesso o creme “desanda” e fica estranho. Pode usar bombons ou biscoito picadinho para decorar. Uma outra opção é usar uma peneirinha e polvilhar cacau ou chocolate em pó por cima. Paper and Cotton 43


Paper and Cotton

Culinária

Torta de Salada e Panqueca Por: Elisa Barros

Essa torta é deliciosa, a cara do verão. Fica ótima no almoço, no lanche ou jantar. E o melhor é que pode ser preparada com antecedência. Na verdade ela deve ser preparada antes, para ficar bem geladinha! www.frangoefarofa.com.br 44 Paper and Cotton


Para as Panquecas: Ingredientes: 2 chávenas de leite 2 ovos 10 colheres de sopa cheias de farinha de trigo 2 colheres de sopa de queijo parmesão

Bata todos os ingredientes no liquidificador e deixe descansar por uns 20 minutos. Bata mais um pouquinho na hora em que for usar. Unte uma frigideira anti aderente com duas gotinhas de óleo (eu uso um pincel para espalhar) e despeje a massa suficiente para cobrir o fundo. Vá girando a frigideira para a massa espalhar e ficar fininha. Faça as panquecas e reserve. Essa receita rende umas 8 a 9 panquecas de aproximadamente 25cm de diâmetro.

Para a Salada: Ingredientes: 1 pé de alface crespa (ou outra da sua preferência) picada grosseiramente 2 tomates cortados em cubinhos bem pequenos 1 cenoura bem grande ralada 1 maçã picadinha (pode substituir por passas ou abacaxi) ½ chávena de ervilhas (uso a congelada) ½ lata de milho verde Azeite, maionese, mostarda e natas a gosto Temperos a gosto (oregãos, sal, pimenta ...) Frango desfiado, presunto picadinho ou atum (opcional)

Junte todos os ingredientes numa tigela e tempere com azeite, oregãos, sal e pimenta. Eu normalmente coloco uma colher de mostarda Dijon, umas 4 colheres de natas e duas de maionese para dar “liga”. Misture com cuidado para não soltar muito líquido pois a salada deve ficar cremosa e não líquida. Para essa salada os ingredientes podem variar. Eu faço assim e acho ótimo! As vezes não uso nenhum tipo de carne e fica deliciosa da mesma forma. Pode-se colocar azeitonas, pimentão, etc. Depende do gosto de quem vai fazer/comer. Montando a Torta: Coloque num prato de servir um disco de panqueca. Espalhe uma colher de café da ketchup de boa qualidade e por cima espalhe a salada (como na foto). Coloque por cima outro disco de panqueca e repita a operação até que fique na altura que quiser. Leve ao frigorífico por pelo menos 2 horas para gelar. Paper and Cotton 45


Paper and Cotton

Saúde

Raios UV e os efeitos nos seus olhos

Por: Ricardo Selas*

*Enfermeiro do Bloco Operatório do Centro Hospitalar do Médio Ave - Unidade Santo Tirso

Todos já ouvimos falar sobre os danos que o sol pode causar à nossa pele e como devemos evitar a exposição prolongada ao sol, de modo a diminuir o risco de cancro da pele. Mas e à nossa visão? É igualmente importante divulgar os riscos para os olhos devidos a essa exposição. Está razoavelmente estabelecida uma relação entre o desenvolvimento de problemas oculares, especialmente cataratas, e a exposição à radiação ultravioleta. Quase todas as camadas de tecido ocular podem ser afetadas por esta radiação que pode ter efeitos tanto a curto como a longo prazo. É vital proteger os nossos olhos dos perigos de uma exposição excessiva aos raios ultravioleta (UV). 46 Paper and Cotton

Os Ultravioletas

Os ultravioletas, ou mais corretamente a radiação ultravioleta, são parte integrante da radiação emitida pelo Sol e, com mais pormenor podemos distinguir três bandas, UV-A, UV-B e UV-C, por ordem decrescente de comprimento de onda. Quanto menor o comprimento de onda, maior atividade biológica resultante da exposição. No entanto, apenas os UV-A e UV-B atingem a superfície terrestre pois os UV-C (abaixo de 280 nanómetros) são absorvidos pela camada de ozono. Os UV-A, que correspondem aos comprimentos de onda entre 315 e 400 nm são responsáveis pelo bronzeado e possivelmente pelo envelhecimento da pele e cancro


da pele. Os UV-B correspondem aos comprimentos de onda entre 280 e 315 nm e a uma maior energia que é responsável por queimaduras solares e cancro da pele.

Fontes de UV

O Sol é o principal fornecedor de radiação UV mas é também necessário cuidado com lâmpadas de bronzeamento, instrumentos de soldadura, lasers, entre outros. Vários fatores influenciam a dose de UV que recebemos do sol. As nuvens absorvem a luz visível mas em menor grau a ultravioleta e num dia nublado a quantidade de UV recebida pode ainda ser grande apesar de não se sentir a luz do sol. A quantidade de UV recebida é aumentada quando é refletida por neve que reflete até 80% dos UV ou pela areia que reflete até 25 % dos UV. A quantidade de UV recebida aumenta com a altitude sendo este aumento de 4% cada 300 metros mais acima. Quando o Sol está mais alto, a luz é menos filtrada e 50% dos UV são recebidos entre as 11 e as 14 horas.

O olho e os UV

A radiação UV-B que atinge o olho é quase completamente absorvida pela córnea e cristalino com alguma parte também absorvida na câmara anterior pelo humor aquoso o que implica que pode causar dano a estes tecidos mas normalmente não afeta a retina. Se lá chegasse teria grande capacidade de causar estragos. A radiação UV-A possui energia mais baixa mas penetra mais profundamente no olho. A 360 nm estima-se que cerca de metade da radiação UV-A que atinge o olho ainda chegue ao cristalino sendo aí bastante absorvida e passando ainda uma pequena quantidade até ao humor vítreo. Alguns problemas oculares têm sido relacionados com a exposição aos UV: foto queratite, pterígio, catarata, degeneração macular.

Proteção dos UV

Uma vez que o efeito dos UV é cumulativo, a proteção deve fazer-se sempre que seja desenvolvida uma atividade ao ar livre em dias que não estejam muito nublados. O objetivo é então bloquear os UV impedindo-os de chegar ao olho. Até os 10 anos os olhos devem ser protegidos do sol com viseira, chapéu de aba larga ou boné, barreiras físicas que bloqueiam 50% da radiação UV. Os olhos das crianças são mais sensíveis que os dos adultos ás radiações e á luz visivel de alta energia porque os seus cristalinos são mais transparentes e menos capazes de filtrar esses raios solares. Devem usar óculos de sol logo que os pais os consigam convencer a utilizá-los nas suas atividades ao ar livre. A OMS recomenda proteção máxima, que inclui uso de óculos, quando o índice UV atinge 7. Nem todos os óculos de sol têm o mesmo nível de proteção. Um par de óculos de sol eficazes deve conseguir bloquear tanto os raios UV-A como os UV-B. Embora todos os óculos de sol bloqueiem a radiação UV-B, um bom par também deve bloquear 99% a 100% dos raios UV-A. Opte por umas lentes grandes que fiquem próximas dos olhos. Para evitar que a luz solar passe através dos lados dos óculos de sol, use óculos de sol com as hastes largas, muito na moda. Os óculos de sol vulgares, sem proteção certificada contra os UV-A/UV-B, podem causar mais danos aos olhos do que não os usar. Isto sucede porque as lentes escuras fazem com que as pupilas dos olhos se dilatem, deixando passar mais raios UV-A que danificarão a retina e as lentes dos olhos (cristalino). O nosso organismo tem a capacidade de reparar e substituir as células danificadas. Contudo, o cristalino é uma exceção, nunca sendo substituído. Por este motivo, podem ocorrer sintomas como resultado de danos gradualmente acumulados nas proteínas do cristalino. Uma boa nutrição também pode ajudar a proteger os seus olhos. A luteína, que se encontra em alimentos como a couve de folhas frisadas, os espinafres, os brócolos, e muitos frutos e legumes amarelos ou cor-de-laranja, funciona como antioxidante para proteção das células. Ajuda a evitar que a luz azul prejudicial atinja o tecido posterior sensível da retina causando danos. Tal como o seu corpo responde a uma dieta saudável, os seus olhos também beneficiam com uma boa nutrição.

Paper and Cotton 47


Paper and Cotton

48 Paper and Cotton

Viagens


Lugo

E a sua imponente muralha romana Por: Carla Pimentel Fotos de: Carla Pimentel e Paulo Pimentel

Paper and Cotton 49


Paper and Cotton

Viagens

Lugo é uma das quatro províncias da Galiza. Possui um importante passado histórico e arquitétonico que remonta à época romana. A cidade velha está totalmente rodeada por uma muralha romana, intacta, construida cerca de 260 anos depois de Cristo. Esta muralha tem 8 a 12 metros de espessura e no ponto mais alto atinge os 12 metros.Toda a cidade velha é pedonal, portanto quem chega de carro terá que estacionar fora da muralha, num dos vários parques de estacionamento públicos disponiveis perto de alguns dos 10 portões de acesso ao seu interior. A cidade tem várias ruas, praças e pequenos jardins para serem visitados. A praça maior e principal é o local onde se encontra a câmara municipal,

50 Paper and Cotton

um edifício barroco, construido em meados do séc. XVIII. Esta praça é o sitio ideal para uma refeição, um café ou simplesmente para relaxar num dos seus bares.


Lugo possui uma catedral, um destino muito procurado pelos católicos e pelos peregrinos em passagem, no seu percurso até à cidade de Santiago de Compostela, o principal local de peregrinação católica da Galiza. A catedral tem uma mistura de estilos: romanesco, gótico, barroco e neoclássico. Na praça em frente à catedral encontrase o Palácio episcopal, construido em 1738 por “Gil Taboada” e é também um edifício de estilo barroco, com paredes em granito. Não se esqueça que os espanhois fazem uma pausa depois do almoço para a sua “siesta” e que até às 4 horas da tarde a catedral e os museus estão fechados. Lugo não é uma cidade grande como a Corunha, Vigo ou Santiago de Compostela, mas é igualmente encantadora e merece uma visita num fim de semana de passeio pela Galiza. Paper and Cotton 51


PalĂĄcio Episcopal

Lugo ĂŠ uma cidade encantadora e merece uma visita num fim de semana pela Galiza! 52 Paper and Cotton


Catedral de Lugo

Clima O clima de Lugo é oceânico com invernos frios e verões suaves. A temperatura média anual é de 12,0ºC e as precipitações abundantes.

Como chegar Por avião – o aeroporto mais perto é o Lavacolla em Santiago de Compostela. Por comboio – a partir de outras cidades de Espanha. Por carro - através da autoestrada AP-9 entre Vigo e a Corunha e depois a A-6 para Lugo-Madrid ou pela N-640 a partir de Ourense.

Centro do Lugo 43º 01’N7º 33’O Paper and Cotton 53


Paper Cotton and

Living and Loving your Creative Self

A próxima edição , o nosso 1º Aniversário, estará disponivel a partir de Outubro de 2013.

- Halloween - Natal - Ideias para decorar a sua casa - Transferência de imagens para tecido, tela e madeira - Muitos projetos de Scrapbooking - Costura criativa

! dição e a m s róxi ssa p m os seu o n a o n c l e ai ip Partic os um em tos n proje a r Envie os a lh tões p traba uas suges s ou as staria para: t o s g o e d u a q .p lic otton r pub de ve paperandc @ geral PaperandCotton

Boas Férias! 54 Paper and Cotton

Paperandcotton Nº 4 Versão Portuguesa  

Revista de scrapbooking, paper crafting, costura criativa e patchwork.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you