Issuu on Google+

Número 5 - OUT / NOV / DEZ 2013

Paper Cotton and

ISSN 2182-7818

Living and Loving your Creative Self

Paper and Cotton 1 * HALLOWEEN * NATAL * COSTURA CRIATIVA * CULINÁRIA * SAÚDE *


Parabéns! Estamos de parabéns! Com esta edição completamos um ano de existência, ano em que evoluímos muito desde o 1º número, graças em grande parte às excelentes colaboradoras e colaboradores que ao longo deste período de tempo tanto nos ajudaram a crescer. A todos, sem exceção, o meu mais sincero MUITO OBRIGADO! Não posso deixar de agradecer o carinho com que os leitores de diferentes Ficha Técnica PAPER AND COTTON

culturas, países e continentes nos agraciaram, com elogios e palavras de estímulo para continuarmos em frente. E foi precisamente uma dessas leitoras, natural de Valência, Espanha, de seu nome Maria Luisa Naval, apaixonada por trabalhos manuais, que se tornou nesta edição uma nova colaboradora! Sem eles a revista não fazia sentido! Para todos os nossos votos de Boas Festas! Até breve!

Editor: Carla Pimentel Diretor Geral: Carla Pimentel Fotografia: Paulo Pimentel, Carla Pimentel Diretor de Publicidade: Paulo Pimentel Telefone: 00 351 914535871 Edição, Design, Tratamento Digital e Paginação: NU*DES • www.nu-des.pt Colaboradores nesta edição: Maria Luisa Naval, Maria Pipoca, José Paulo Andrade, 512 Ideias Propriedade: Paulo Pimentel Administração e Redação: Avenida do Rosal, 131 H4 4470-111 Maia Portugal Email: geral@paperandcotton.pt ISSN 2182-7818 Direitos reservados de todos os trabalhos, desenhos e esquemas. É proibida a reprodução parcial ou total por quaisquer meios sem expressa autorização escrita do editor.

2 Paper and Cotton

Carla Pimentel (editora)


As escolhas da editora

Aprenda a transferir imagens para diversas superfícies de uma forma muito fácil e simples, com a qual poderá produzir lindos e variados trabalhos.

Fique a conhecer a magnífica sugestão de Halloween de Maria Luisa Naval, a nossa nova colaboradora.

Estas capas de livros em tecido são um encanto! Aprenda como fazer com esta nova sugestão da 512 Ideias.

Paper and Cotton 3


Paper and Cotton

6

Índice

12

26

28

Paper and Cotton

Paper and Cotton Carimbos

Paper and Cotton Scrapbooking

Carta da Editora

Embalagem de doces

Árvore de Halloween

PAG: 2

PAG: 12

PAG: 26

---------------------------------

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton

Paper and Cotton Mixed Media Art

Paper and Cotton Scrapbooking

As escolhas da Editora

Árvore de Natal

Francisco

PAG: 3

PAG: 15

PAG: 28

---------------------------------

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton Tutorial

Paper and Cotton Scrapbooking

Paper and Cotton Costura Criativa

Transferência de Imagens

Doze dias para o Natal

Capa de Livro

PAG: 6

PAG: 20

PAG: 32

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton Scrapbooking

Paper and Cotton Correio

---------------------------------

Paper and Cotton Tutorial

Caixa Shabby Chic PAG: 10 ---------------------------------

4 Paper and Cotton

Humpty Dumpty

Correio das Leitoras

PAG: 22

PAG: 36

---------------------------------

---------------------------------


32

38

40

Paper and Cotton Party Paper

Paper and Cotton Viagens

Festa de Aniversário

Seychelles

PAG: 37

PAG: 42

---------------------------------

---------------------------------

Paper and Cotton Culinária

Paper and Cotton Poema

Bolo dos Anjos

Poema

PAG: 38

PAG: 52

---------------------------------

---------------------------------

42

Paper and Cotton Saúde

Doença de Ménière PAG: 40 ---------------------------------

Na Capa um trabalho que poderá encontrar na página 15

Paper and Cotton 5


Paper and Cotton

Tutorial

TransferĂŞncia de Imagens Por: Carla Pimentel

6 Paper and Cotton


Transferência de imagens para tela,madeira ou tecido Por Carla Pimentel

T

enho a certeza que já viu nas lojas de artigos fotográficos telas com fotografias, ou estas aplicadas em bolsas, porta moedas, almofadas e em outros acessórios. Também já deve ter reparado nalgumas almofadas ou telas nas lojas de artigos de decoração, com algumas imagens bem engraçadas! Mas…e o preço? O preço nem sempre é muito apelativo, sobretudo o dos artigos personalizados das lojas de fotografia. Já lhe ocorreu que pode fazer a mesma coisa em casa? Poder criar as suas próprias telas, caixas ou objetos decorativos, com modelos exclusivos? É disso que pretendo falar neste tutorial. Se pesquisar um pouco na internet verificará que existem vários métodos de transferência de imagens. Uns são mais simples ou mais baratos do que outros, mas o mais importante é que uns resultam melhor nas telas, outros nos tecidos e outros na madeira, portanto para cada objeto, além de variar o método, variam os materiais a usar para conseguir fazer a transferência das imagens. Mas existe um produto, de seu nome TAP (não é a nossa companhia aérea), Transfer Artist Paper, criado por Lesley Riley, que tem algumas vantagens sobre todos os outros: é fácil de usar, serve para transferir para qualquer tipo de superfície e o método é igual para todas.

As desvantagens são: não é barato, mas rende bastante se for bem aproveitado e não existe à venda em Portugal, mas pode fazer como eu, encomendar via internet a representantes no Reino Unido, e numa semana chega a sua casa! Cada embalagem de TAP trás 5 folhas de dimensão A4 (11”x 8,5”). Uma superfície da folha é branca – aquela onde vai imprimir as imagens, com uma impressora de jato de tinta. A outra superfície do papel é rosada. Não resulta se usar uma impressora a laser!

Paper and Cotton 7


A primeira coisa a fazer é procurar na internet imagens, ou escolher as suas próprias imagens e distribuí-las na sua folha de papel A4, com um programa (eu escolhi o Power Point). Escolha qual a dimensão que cada imagem terá e tente aproveitar ao máximo o espaço disponível de cada folha. Existem “sites” gratuitos de imagens – como por exemplo www.thegraphicsfairy.com, ou pode adquirir algumas numa etsy shop. Como é óbvio poderá usar fotos suas ou desenhos seus. Caso prefira, pode desenhar diretamente no papel, na superfície branca. Depois de selecionadas as imagens imprima-as no lado branco de cada folha. Recorte a imagem que pretende aplicar o mais próximo possível do seu limite, volte-a sobre a superfície onde a vai

8 Paper and Cotton

aplicar e passe a ferro o papel. O ferro tem que estar a uma temperatura muito elevada, com o vapor desligado. Levante o papel numa das pontas e verifique se a imagem foi transferida tal como pretende. Se necessário, passe a ferro um pouco mais. A minha experiência mostrou-me que a superfície com melhores resultados é o tecido, seguida da tela e da madeira. Nas fotos poderá ver exemplos dos meus trabalhos com esta técnica: sacos para sapatos em linho, saquinhos perfumados para os guarda roupas, uma pequena tela que irá decorar o meu “craft room” e ainda uma caixa de madeira, esta com uma sequência de imagens de todo o processo, nas páginas seguintes. Espero que goste e que tente fazer. É viciante!!!


Paper and Cotton

Tutorial

Paper and Cotton 9


Caixa Shabby Chic Por Carla Pimentel

1 1 - Lixe a superficie da caixa com uma lixa fina e remova as ferragens. 10 Paper and Cotton

2 2 - Pinte a superficie da caixa com tinta acrilica. Escolhi a cor cinzento escuro.


3

4

5

6

7

8

3 - Aplique nas arestas da caixa Pasta Flex (Daiara). Pode substituir por cera branca de uma vela.

4 - Pinte a caixa de novo com duas camadas de tinta acrilica de cor branca ou se preferir um branco sujo, utilize o que eu usei: Storm Cloud da Docrafts.

5 - Lixe suavemente toda a superficie, mas com maior incidência nas arestas onde tinha aplicado a cera, para obter este efeito decapado - vai aparecer a cor cinzenta da camada inicial.

6 - Escolha a imagem que quer aplicar. Se pretender que fique numa determinada posição, ou se tiver letras não se esqueça de imprimir invertida. Recorte a imagem próximo dos limites.

7 - Volte a imagem sobre o tampo da caixa e passe a ferro, com o vapor desligado, a uma temperatura elevada. Verifique se a transferência está completa e remova o papel.

8 - Finalize com uma camada de verniz protetor a toda a volta da caixa e sobre a imagem. Volte a colocar as ferragens no lugar.

Paper and Cotton 11


Paper and Cotton

Carimbos

Embalagem de doces

Materiais

Cartolina preta Papeis de scrapbooking Cortante da Sizzix Bag, Caddy Carimbos Almofada Stazon Caneta de gel branca Almofadas 3D 12 Paper and Cotton

Por: Maria Pipoca

Maria Pipoca


1 - Cortei primeiro, em cartolina preta, neste caso com textura, a embalagem de doces. Dobrei e colei.

2 - Utilizei um cortante da Sizzix para cortar a embalagem.

3 -O cortante é o Bag, Caddy 657 123 de Eileen Hull. Para este projeto usei uma das ultimas coleções de Halloween que mais gostei.

4 - Cortei um retângulo, ligeiramente mais pequeno para assim ficar com uma pequena margem. Achei, neste caso, que iria fazer sobressair mais as imagens usadas. Como não tenho o “distresser” de papel, decidi fazê-lo com a própria mão!

5 - Apliquei cola por trás...

6 - e colei esse retângulo no painel da frente desta embalagem.

Paper and Cotton 13


7 - Procurei na minha EXTENSA coleção de carimbos por uma criaturinha que combinasse com os personagens desta coleção de papel da My Minds Eye.

8 - E encontrei!

9 - Recortei a imagem com uma pequena margem. Queria, depois aplicar uma mensagem neste trabalho mas como não tinha nada que aqui encaixasse, decidi escrever.

10 - Para isso fui buscar um dos primeiros conjuntos de carimbos que comprei. Um abecedário… Recortei uma tira de cartolina preta à qual tirei um pequeno triangulo e assim fiz uma bandeirola. Tambem quis dar o efeito de “chalkboard” e acabei por achar que também combinava com o tema...

11 - A um dos bocadinhos de papel que sobraram desta coleção (e eu guardo todos!) fui recortar uma das criaturinhas simpáticas e apliquei, com esponjas 3D por cima da bandeirola no painel frontal.

12 - Na bandeirola e na embalagem toda, fiz uma das coisas que mais gosto de fazer que é desenhar esses tracinhos com caneta de gel branca. Recheei com três guloseimas.

14 Paper and Cotton


Paper and Cotton

Mixed Media Art

Ă rvore de Natal Por: Carla Pimentel

Paper and Cotton 15


Materiais

-Tela com 30x30 cm -Vários papeis com padrões -Pincel esponja e rolo para tinta -Mode Podge Gloss -Gel medium opaco -Tinta acrílica azul, branca e verde pinho -Tinta de spray Dylusion cutt grass -Carimbos e tinteiro para carimbos -Glitter strukturgel da Marabu -Ornamental Snow-Tex da DecoArt -Tinta de relevo rojo fuego 3D Acrilex -Canetas Faber Castell Pitt várias cores -Stencil #922146 Prima e TCW1645s -Folhas de livro velho -Botões; estrela de plástico; casca de pinheiro

Recorte pedaços de papel de scrapbooking e cole-os ao acaso para cobrir a superfície da tela, aplicando uma camada de gel medium opaco debaixo dos papeis e outra sobre os mesmos. Misture tinta acrílica azul com tinta branca, ambas diluídas, e cubra os seus papeis, sobretudo na união dos mesmos, com auxilio do rolo para tinta.

Com um stencil de flocos de neve e outro de bolinhas, aplique pasta de relevo Glitter strukturgel com um pincel esponja em vários locais à volta da tela. Deixe o centro da tela livre. Na imagem da direita poderá ver melhor o aspeto dos flocos de neve e das bolinhas depois de aplicar a pasta de relevo.

16 Paper and Cotton


Carimbe flocos de neve entre os que fez com o stencil a toda a volta da tela, incluído as laterais e aplique sobre eles um pouco de Glitter strukturgel para dar brilho. Coloque as folhas do livro velho dentro de uma caixa de sapatos e pinte-as com spray de tinta acrílica verde. Use duas cores diferentes (eu usei o spray dylusion e tinta acrilica verde pinho diluida em água). Deixe partes das folhas por pintar.

Recorte as páginas pintadas em tiras com cerca de 1 cm de largura e amasse-as como vê na imagem. Desenhe a lápis um triângulo no centro da tela, onde vai posicionar a árvore.

Paper and Cotton 17


Com Mode Podge Gloss cole os pedacinhos de papel sobre a área do triângulo, encostados uns aos outros e cubra cada pedaço de novo com Mode Podge para ficarem brilhantes. Quando o triângulo estiver quase totalmente preenchido cole a casca de pinheiro para fazer o tronco e acabe de preencher com os pedacinhos de papel. Cubra o tronco com uma camada fina de Mode Podge.

Recorte retângulos de papel e imagens de brinquedos e distribua-os na base da árvore para simularem presentes. Cole uma estrela no topo da árvore.

18 Paper and Cotton


Com tinta 3D vermelha decore a árvore e faça laços nalguns presentes. Utilize as canetas Faber Castell Pitt para sombrear à volta dos presentes e criar dimensão.

Aplique neve Ornamental Snow –Tex na base da tela, sobre os presentes e um pouco à volta da tela para emoldurar. Decore alguns presentes com botões e aplique também um pouco de neve na árvore. Está feita! Faça a sua versão e mostre como ficou na nossa página de facebook!

Paper and Cotton 19


Paper and Cotton

Scrapbooking

Doze dias para o Natal Por: Carla Pimentel

20 Paper and Cotton


Paper and Cotton 21


Paper and Cotton

Scrapbooking

Humpty Dumpty

Por: Carla Pimentel

“Humpty Dumpty sentou-se num muro, Humpty Dumpty caiu no chão duro. E todos os homens e cavalos do Rei Não o conseguiram montar outra vez.” 22 Paper and Cotton


1- Vai precisar de 6 folhas de papel de 12”x12”, de 3 padrões diferentes. Corte-as de forma a obter 6 retângulos de 12”x4” do 1º padrão; 6 de 10”x4” do 2º padrão; 6 de 8”x4” do 3º padrão. Vinque e dobre cada um dos retângulos a meio.

2- Em 3 dos retângulos mais pequenos corte a parte central, com um cortante à sua escolha. No meu caso usei o framelit Sizzix Labels, 658693.

3- Aplique cola liquida nos bordos laterais de cada retângulo e cole-os uns aos outros, sobrepondo ao maior o de tamanho médio e por fim o mais pequeno.

4- Vai obter no final 6 conjuntos destes, colados apenas nas extremidades dos papeis.

5- Dobre cada conjunto a meio e cole-o ao conjunto seguinte, aplicando cola na parte de trás de metade dos retângulos maiores, de forma a obter um livro.

6- Vai obter um livro com a forma de uma estrela. Não se esqueça que duas partes finais têm que ficar livres para serem coladas às capas. Paper and Cotton 23


7- Corte 2 retângulos de cartão com 6”x4” para as capas. Num dos lados cole papel de scrapbooking ao seu gosto.

8- No lado sem papel, cole a meio fita cola de dupla face.

9- Sobre a fita cola, cole uma fita atravessando os dois cartões. Deixe de cada lado comprimento suficiente para fazer um laço e entre os dois cartões deixe um espaço de cerca de 1/2” só com fita.

10- Cole no interior das capas o livro que construiu. Não se esqueça de verificar que a abertura está voltada para o lado certo! Agora decore a capa e o interior ao seu gosto.

Materiais - Coleção Mother Goose da Graphic 45 - Cartão de 1mm espessura (2x) 6”x4” - Framelits Labels Majestic 658693 - Fita - Cola Líquida - Fita cola dupla face - Almofadas 3D - Glossy Accents - Fio de bordar - Tesoura e X-acto 24 Paper and Cotton


Paper and Cotton 25


Paper and Cotton

Scrapbooking

Árvore de Halloween

http://red-tabby.blogspot.com

Maria Luisa Naval Apaixonam-me as manualidades. No meu tempo livre tenho sempre algo entre mãos, um trabalho de patchwork, de crochet, tricôt ou bordado...Durante quatro anos estive a aprender num atelier, técnicas de encadernação, e por simples casualidade, à procura de papeis numa feira, descobri o scrapbooking. Que papeis tão bonitos, carimbos para estampar, tintas, adornos...um mundo que me conquistou! Adoro também o mundo do Mixed Media. Hoje é um dos meus passatempos favoritos. 26 Paper and Cotton

Apresento-te esta “árvore” para decorar a tua casa no Halloween. Esta pequena árvore de madeira pode ser usada em muitas ocasiões para colocar adornos. Esta vez pintei-a com um spray de tinta preta. Encanta-me a combinaç��o do negro com a abóbora e esse toque dourado que lhe dá o pequeno quadro. Bom...e se és uma bruxa e precisas de um feitiço de amor...só tens de pedir-me a receita de Love Potion, para utilizar unicamente na noite de 31 de outubro!


Materiais: Halloween Greeting – Heartwarming Vintage – Creative Scraps de Crafty Secrets Steampunk Spells Collection – Graphic 45 Moldura de cartão de Maya Road Corrente para pendurar o relógio 7 Gypsies Moldura de relógio de cartão Tattered Angels Metalic Black Ink de Maya Road A teia de aranha, o pendente com coração da garrafa de “Love Potion”, foram feitos por mim à mão en “fil de fer cuit” – fio de ferro cozido. Outros elementos, como a gaiola de pássaros, moldura e abóboras, são da minha coleção de objetos.

Paper and Cotton 27


Paper and Cotton

Scrapbooking

FRANCISCO Por: Carla Pimentel

Quando há pouco mais de um ano adquiri a coleção Little Darlings da Graphic 45, uma das minhas preferidas, foi com a intenção de fazer um trabalho de scrapbooking dedicado a este pequeno príncipe de seu nome Francisco,

28 Paper and Cotton

filho de uma grande amiga. Passou cerca de um ano e meio desde o seu nascimento, eu sei, mas cumpri a promessa que tinha feito! Aqui fica um mini-álbum com o seu nome!


Paper and Cotton 29


30 Paper and Cotton


Paper and Cotton 31


Paper and Cotton

Costura Criativa

T

Capa de Livro Por: 512 Ideias

www.512ideias.net www.facebook.com/512 Ideias

32 Paper and Cotton


Materiais Corte:

Tecido para o exterior 1 x retângulos de 18” x 12 3/4” (23 cm x 32 cm) Tecido para o interior 1 x retângulos de 18” x 12 3/4” (23 cm x 32 cm) Tecido para as abas interiores 2 x retângulos de 2” x 12” (5 cm x 30 cm) Fitas e etiquetas para decorar Corte os seus tecidos com precisão. Estas medidas são para cobrir um livro A4, mas pode facilmente fazer para qualquer tamanho. Simplesmente meça a altura do livro e a largura com ele aberto e acrescente 1” á altura e 1 ½” á largura. Essas serão as suas medidas para o tecido exterior e para o interior.

1 - Para as abas use a mesma largura que eu (6”) e ajuste a altura de acordo com o seu livro. Comece por dobrar as duas partes do tecido para as abas a meio, ao longo da altura e passe a ferro.

2 - Costure uma linha a ¼” da margem do tecido dobrado.

3 - No tecido para o exterior da capa desenhe uma linha com a caneta para tecido a 3 ½” da margem inferior.

4 - Com auxilio de alfinetes posicione a fita escolhida alinhada com a linha que desenhou e cosa-a no lugar. Paper and Cotton 33


5 - Pegue um pedaço de tecido que lhe tenha sobrado, ligeiramente maior que a etiqueta que pretende usar e cosa-o a 3” do topo, centrado na frente da capa.

6 - Use pontos decorativos para embelezar e depois cosa por cima dela a etiqueta que escolheu. Agora é tempo de juntar todas as peças.

7 - Comece por segurar com alfinetes as abas ao tecido interior, direito com direito. Verifique que cada lado da aba esteja alinhado com o lado do tecido. Sobreponha o tecido exterior direito voltado para dentro. Prenda com alfinetes.

8 - Costure a toda a volta dos quatro lados, deixando uma abertura de cerca de 3” para virar os tecidos. Assegure-se que cortou um pouco do tecido nos cantos para ficarem bonitos quando virar.

12 - Cosa a capa a toda a volta, tão próximo da margem quanto puder. Assim irá fechar a abertura que fez para virar os tecidos. Faça também uma costura na linha central para que o meio da cobertura da capa fique bem marcado. 11 - Depois de virar os tecidos, passe bem a ferro à volta das margens e a seguir dobre a capa a meio na vertical. Passe a ferro a dobra do meio para encontrar o centro da capa. 34 Paper and Cotton


Paper and Cotton

Costura Criativa

Coloque o seu livro dentro da capa de tecido, introduzindo as capas do livro nas abas e estรก feito. Boas costuras a todas!

Se quiser conhecer outros tutoriais, ou ter aulas de costura, consulte o blog da 512 Ideias!

Paper and Cotton 35 33


Paper and Cotton

Correio das leitoras

Foram muitas as leitoras que por email ou na página de Facebook nos enviaram parabéns, e de todos os continentes, posso afirmar! Uma delas, de seu nome Ana Isabel Costa, além da sua mensagem deixounos estes trabalhos lindos! Ela tem uma página no Facebook que poderão visitar: https://www.facebook.com/Azulalfazema

36 Paper and Cotton


Paper and Cotton

Party Paper

Quando quiser organizar uma festa, sugerimos que contrate a nossa colaboradora Maria Pipoca! Visitem a página de Facebook www.facebook.com/mariapipoca.pt onde poderão encontrar sugestões lindíssimas!

Paper and Cotton 37


Paper and Cotton

Culinária

Bolo dos Anjos Por: Carla Pimentel

O bolo dos anjos ou bolo comida de anjos é muito popular nos Estados Unidos da América, sobretudo desde o século XIX. Como é feito essencialmente com claras, é muito leve e é uma excelente ideia para aproveitar as que sobram da confeção das iguarias de Natal que são feitas predominantemente com gemas de ovos. É delicioso, muito fácil, mas tem uns pormenores curiosos na sua confeção!

38 Paper and Cotton


Ingredientes: - 1 ½ chávena de açúcar em pó - 1 ½ chávena de farinha para bolos - 1 ½ chávena de açúcar branco granulado fino - 1 ½ de claras de ovos (12 se forem tamanho M e 9-10 tamanho L) - 1 ½ colher de chá de cremor tártaro (levedante químico; vende-se em casas de especialidade para bolos) - 1 ½ colher de chá de essência de baunilha - ¼ colher de chá de essência de amêndoa - ¼ colher de chá de sal

Pré-aqueça o forno a 180º. Misture o açucar em pó com a farinha e reserve. Bata as claras de ovos até ficarem firmes e adicione o cremor tártaro, numa tigela batendo bem com uma batedeira elétrica. Adicione o açúcar granulado, 2 colheres de cada vez, as essências de baunilha e de amêndoa e o sal. Continue a bater até ter todos os ingredientes bem misturados. Junte agora a mistura peneirada do açúcar em pó com a farinha. É importante que peneire algumas vezes para não adicionar farinha em grumos. Incorpore mexendo delicadamente à mão esta mistura na sua massa de claras, até ficar uma massa uniforme. Em seguida despeje a massa numa forma com um furo central não untada, com cerca de 25 cm de diâmetro. Escolha de preferência uma forma cujo fundo se separa do resto da forma (das que têm um fecho lateral para alargar ou apertar). Leve ao forno a cozer cerca de 35 minutos ou até que o interior esteja seco (teste com um palito). Retire do forno e imediatamente vire a forma de cabeça para baixo sobre um frasco ou uma garrafa onde introduz o furo central e deixe esfriar totalmente (cerca de 2 horas). Quando estiver frio, passe uma espátula pelas laterais ou abra o fecho, se tiver, e depois desenforme o fundo. Sirva com frutos silvestres, ou compotas de frutas ou chocolate quente! Estou certa que vai gostar!

Paper and Cotton 39


Paper and Cotton

Saúde

Doença de Ménière E de repente tudo gira!...

Por: Edite Morais Silva* *Assistente Hospitalar Graduada do Hospital da Arrábida-V.N.Gaia

A doença de Ménière é uma doença crónica do ouvido interno que causa episódios espontâneos e severos de vertigens incapacitantes – uma sensação de movimentos de rotação – durando de alguns minutos (geralmente 30 minutos) a poucas horas (até 8 horas). Nas formas raras da doença os doentes experimentam uma espécie de “síncopes” e subitamente caem no chão sem aviso e sem perda de consciência. Estes episódios duram apenas poucos segundos. 40 Paper and Cotton

Sintomas A doença de Ménière caracteriza-se por quatro sintomas principais: Vertigem: é geralmente episódica, ocorre sem aviso prévio e a duração de cada episódio varia entre pelo menos 20 minutos até várias horas. Os ataques de vertigens são rotacionais, semelhantes à sensação que temos quando rodamos rápidamente várias vezes e de repente paramos. O doente sente que as coisas à sua volta continuam a rodar e perde o equilibrio. Perda de audição: pode flutuar, é sensorioneural e piora com os sucessivos


ataques. A maioria das pessoas experimenta perda permanente da audição. Zumbidos: é a perceção de um som semelhante a um toque de baixo tom, um assobio ou um rugido no ouvido. Aura de plenitude: uma sensação de plenitude ou de aumento de pressão no ouvido.

Quem é afetado? A doença de Ménière é mais frequente em adultos entre os 40-60 anos. Cerca de 3% são crianças. A taxa de incidência entre mulheres e homens varia entre igual até discreta preponderância das mulheres em relação aos homens. A maioria dos casos da doença são unilaterais, embora 10-50% dos casos desenvolvam sintomas no ouvido oposto.

Causa da doença A causa da doença é desconhecida, mas pensa-se que os sintomas espontâneos são causados por uma “hidrópsia endolinfática” – um aumento da pressão de fluido (endolinfa) no ouvido interno.

Tratamento Pelo menos metade dos doentes irão ter remissão dos seus sintomas nos primeiros anos da doença. O início atempado do tratamento pode prevenir a evolução da doença e da lesão do ouvido

interno, que resulta em perda permanente da audição e ataques de vertigem incapacitantes. O objetivo do tratamento é controlar e aliviar os sintomas, porque não existe cura conhecida para a doença, e preservar uma boa qualidade de vida. O tratamento é orientado para a tentativa de diminuir a pressão do fluido do ouvido interno, e isso é feito com uma dieta com baixo teor de sal. Portanto não adicione sal à comida ou aos cozinhados, evite comidas com alto teor de sal, beba 6-8 copos de água por dia. Tente que a sua ingestão diária de sal (sódio) seja reduzida até 1500-2000 miligramas. A medicação que é mais frequentemente prescrita para o tratamento dos ataques severos de vertigens com náuseas são os sedativos, como o diazepam (Valium) e supositórios de anti-histaminicos. Quando os episódios de vertigem se repetem e não são controlados com terapêutica médica, deve ser ponderada uma intervenção cirúrgica. Existem várias técnicas cirurgicas para o tratamento da doença. O cirurgião que irá fazer a cirurgia deverá discutir e escolher com o doente qual o tipo de procedimento que será a melhor opção de acordo com cada pessoa e a sua situação clínica. Se lhe foi diagnosticada doença de Ménière, é importante que adquira toda a informação que puder sobre esta condição, para que possa decidir melhor o seu tratamento, com o seu médico.

Paper and Cotton 41


Paper and Cotton

42 Paper and Cotton 48

Viagens


Seychelles Um santuário paradisíaco Por: José Paulo Andrade

Fotos de: José Paulo Andrade

Paper and Cotton 49 43


Paper and Cotton

Viagens

As Seychelles são uma república

insular (mais de 100 ilhas) e localizamse a noroeste de Madagáscar e a 1593 km a leste da costa africana (ao nível do Quénia). O primeiro relato europeu do seu avistamento ocorreu em 1502, aquando da segunda viagem de Vasco da Gama à Ìndia e nomeou-as Ilhas do Almirante, ou seja ele próprio. As línguas oficiais são o crioulo local com base francesa (Seselwa, lido como “Sécellois” com sotaque francês), o francês propriamente dito e o inglês. Nos últimos anos existe uma política de turismo ecologicamente sustentável e dirigido para um turismo de luxo encontrando-se alguns hóteis do segmento superior localizados nas melhores praias.

44 Paper and Cotton


Mahé Mahé é a principal ilha da República das Seychelles. É uma ilha granítica com numerosos morros graníticos cobertos por vegetação luxuriante, florestas virgens com numerosas aves, mas com praias bonitas, relativamente isoladas e com pouca gente. Nela se encontra a capital do país, Victoria, uma das mais pequenas capitais do mundo.

O que ver Victoria apresenta como maior atração um mercado cheio de cor e especiarias. As vendedoras são simpáticas e não rejeitam as fotografias, especialmente após se ter comprado a sua mercadoria. Em redor do mercado existem várias ruas com pequenas lojas e algumas casas Paper and Cotton 45


Em Victoria destaca-se um pequeno templo hindu que sobressai pela sua cor e ĂŠ de visita livre (sem sapatos)!

46 Paper and Cotton


Uma pequena reprodução do “Big Ben” londrino é o maior monumento desta pequena capital. Apresenta também uma ainda mais pequena estátua da rainha Victoria que passa despercebida se não se procurar. Destaca-se igualmente um pequeno templo hindu que sobressai pela sua cor e é de visita livre (sem sapatos). Victoria possui uma parte mais moderna edificada em ilhas artificiais e liga-se através de uns poucos quilómetros de auto-estrada ao pequeno aeroporto. Quando se diz pequeno é mesmo isso: quase um barracão aonde se caminha para o avião, com poucas lojas. Se se quiser comprar artesanato é melhor fazê-lo noutros locais. A maior atracção de Mahé consiste nas suas mais de 60 praias (conhecidas como “anse”) e a rica diversidade de flora e fauna.

Paper and Cotton 47


Na parte norte da ilha encontra-se a praia de Beau Vallon, com um extenso areal, que apresenta uma grande gama de hotéis e outros alojamentos turísticos. A parte sul da ilha possui também numerosas praias, estas quase desertas. Alguns hóteis de 5 estrelas possuem praias equipadas e com serviços de apoio que, embora não sendo privadas, quase funcionam como tal. Além das praias, quase todas com nome de origem francesa (Royale, Baie Lazare, À La Mouche, por exemplo) é de visitar a “Mission Lodge”, antigas ruínas de uma antiga missão, a que se chega através de estradas estreitas com panoramas 48 Paper and Cotton

sobre as montanhas de granito e floresta tropical, de onde se avista o oceano e as ilhas mais próximas. Uma plantação de chá, com a sua fábrica também pode ser interessante visitar. A 15 minutos do porto de Victoria situam-se algumas ilhas facilmente visitáveis fazendo parte do “Ste Anne Marine National Park”. Possui alguns bons pontos para praticar snorkel e uma das suas ilhas, a ilha Moyenne apresenta ruínas interessantes e praias bonitas. Esta ilha era privada até há alguns anos atrás estando nela sepultado o seu último proprietário que a cedeu ao governo para parque nacional. É possível fazer um


percurso a pé em todo o perímetro da ilha. O maior “perigo” são as tartarugas gigantes, dispersas pela ilha, nas quais se pode tropeçar. As outra ilhas Relativamente perto encontram-se as ilhas de Praslin e La Digue, também graníticas e também rodeada de corais. As outras ilhas são mais pequenas e afastadas destacando-se a ilha de Aldabra onde existe uma espécie peculiar de tartaruga gigante.

As Seychelles possuem dois Patrimónios Mundiais da UNESCO: em Aldabra, o maior atol de coral do mundo e o Vallée de Mai em Praslin.

Nesta ilha encontra-se o “coco-de-mer”, um coco gigante com forma similar a umas nádegas (ou pelve feminina segundo outras versões) Este coco é muito caro (200 a 300 euros!) e necessita de uma licença governamental para se poder levar para fora do país. As suas pequenas reproduções encontram-se em todas as lojas com artigos para turistas a preços variados, mas módicos. A ilha de la Digue aonde não existem veículos motorizados mas apenas carros de bois e bicicletas, tem uma das praias mais peculiares e bonitas do mundo devido às suas formações graníticas, a Anse Source D’Argent.

Informações práticas Julho e Agosto são os melhores meses para visitar as Seychelles, segundo os próprios – a temperatura ronda os 28ºC durante o dia e 24ºC durante a noite e a

Paper and Cotton 49


chuva é ocasional. A temperatura do mar ronda uns agradáveis 25ºC - 28 ºC. Por avião a viagem demora aproximadamente 10h a partir de Lisboa. Aconselho os voos da Emirates pois os lugares da classe económica têm mais espaço do que o das outras companhias e os da classe executiva são muito melhores. O serviço a bordo é excelente com uma equipa de assistentes de bordo multicultural e multilingue. Cada passageiro possui um monitor interactivo com mais de 100 filmes, jogos e informação.

É aconselhável levar repelentes de mosquitos e mais importante ainda, utilizar e renovar durante o dia e também pulverizar a roupa (frente e verso) antes da partida. Existe o risco de dengue e Chikungunya embora não tenham havido casos relatados nos últimos tempos. Embora o sistema de saúde pareça funcionar com centros de saúde em todas as localidades convém levar antibióticos para a diarreia e adicionar também paracetamol para a febre se esta existir. A moeda é a rupia seychellense (1 euro são aproximadamente 16 rupias). Atenção: gastar todas as notas ainda restantes porque não se consegue tro50 Paper and Cotton


As Seychelles são um arquipélago paradisiaco onde poderá entrar em sintonia com a natureza... um lugar perfeito para disfrutar de momentos inesqueciveis! car em mais nenhuma parte do mundo! Existem “multibancos” no aeroporto, na capital Victoria e em alguns hóteis. Os cartões de crédito são aceites na maior parte das lojas (não no mercado, como é evidente). Pode dar gorjetas em notas de euros se não tiver rupias! O preço do “roaming” é proibitivo mas quase todos os hóteis possuem wi-fi tendencialmente gratuito. Levar conversor para as fichas eléctricas do Reino Unido. Para visitar as outras ilhas como Praslin e La Digue o mais prático são os catamarans oceânicos de diversas empresas. As estradas são muito estreitas e algu-

mas de montanha. Na maior parte das vezes circula-se pelo meio da estrada pois o tráfego é mínimo. Só existem dois semáforos, ambos localizados em Victoria (outro ponto turístico da capital)! O aluguer de um carro pequeno (todos com mudanças automáticas) por 24 horas começa nos 35 euros com cobertura mínima. Um carro médio com bom seguro custa aproximadamente 100 euros por 24 horas. No entanto o mais prático é alugar um carro com motorista. Custa aproximadamente 200 euros por 8 horas e o motorista leva as pessoas aos pontos de maior interesse da ilha ao ritmo que se desejar. Paper and Cotton 51


“Tu Só, tu, puro Amor, com força crua, Que os corações humanos tanto obriga, Deste causa à molesta morte sua, Como se fora pérfida inimiga. Se dizem, fero Amor que a sede tua Nem com lágrimas tristes se mitiga, é porque queres áspero e tirano, Tuas ara banhar em sangue humano.” Luis de Camões

Fonte dos amores - Quinta das Lágrimas

52 Paper and Cotton


Paperandcotton Nº 5 Versão portuguesa