Page 12

12 Hotelaria

06 a 12 de dezembro de 2017 JORNAL PANROTAS

> Renato Machado

Quarentona e brasileira “POUCAS MARCAS REPRESENTAM A FRANÇA TÃO BEM QUANTO A QUE ESTAMOS CELEBRANDO HOJE.” ESSA AFIRMAÇÃO,

com o peso do embaixador do país europeu no Brasil, Michel Miraillet, abriu as comemorações dos 40 anos de Accor no País. A festa para mais de 300 convidados foi realizada na última semana no local onde essa trajetória se iniciou: o Novotel Morumbi. Construído em 1977, o primeiro hotel em nosso território foi palco, na semana passada, para importantes figuras desta trajetória de quatro décadas, como os ex-dirigentes Firmin António, Jean Larcher e Roland de Bonadona. Coube ao atual CEO, Patrick Mendes, prestar as homenagens e dizer algo cada vez mais nítido: “é inegável a paixão da Accor pelo Brasil”. Hotelaria é negócio, evidentemente, por isso, mais do que esse sentimento, os franceses também veem oportunidades. “Vivemos a adolescência, ou até mesmo a infância, do Turismo no Brasil”, disse Mendes, comparando países com cifras e volumes maiores, como Colômbia e Portugal. Atualmente, o Brasil é o terceiro maior mercado da Accor, atrás apenas de França e Alemanha. Perguntado sobre o que faz deste mercado único dentre os 95 países em que

Os homens fortes da Accor no Brasil: Firmin António, Patrick Mendes, Roland de Bonadona e Jean Larcher

atua, o dirigente máximo da Accor na América do Sul afirma que "tamanho" é a primeira palavra que me vem à cabeça. "São 210 milhões de habitantes, a capacidade de volume é significativa." “Temos potencial para multiplicar o volume de hotéis no Brasil”, aposta, suportado pelo recém-assinado contrato de R$ 200 milhões pela administração de 21 propriedades da BHG

Flashes

Hotels. A projeção é chegar, até 2020, aos 500 hotéis na América do Sul – e o Brasil terá papel crucial na realização deste feito. “Aqui tem potencial, tenho tanto como desenvolver conceitos diversificados nas grandes capitais, como expandir para novos lugares”, comenta Mendes, que revela: “a ambição da Accor é estar em todas as cidades brasileiras com mais de 100

1

1 Com o livro em mãos, Patrick Mendes apresenta a obra a Roland de Bonadona e Jean Larcher 2 José Guilherme Alcorta, da PANROTAS, e Reifer de Souza, da Alatur JTB 3 Antônio Santos, Rodrigo Melo e Maria Palomares, da Tourico Holidays, e Paulo Frias, da Accor Hotels 4 Philippe Nicolai, da Laboratoires Anios, e Michel Miraillet, embaixador da França no Brasil 5 Fernando de Medeiros, da Accor, e Toni Sando, do SPCVB 6 Antonietta Varlese, da Accor Hotels, com Guillermo Alcorta e Heloísa Prass, da PANROTAS 7 William Martins, Erick Motta, Maria Izabel Reigada e Pedro Moreno, a equipe PANROTAS por trás da produção do livro 40 anos da hotelaria no Brasil 8 Daniel Bonilha, da Accor Hotels, com Elisabethe Ludovici e Rogério Benido, da Accor Investe

40 anos da Accor n o B ra s i l

2

6

JP 12.indd 12

mil habitantes até o final da próxima década”. Hoje, em geral, a rede opera em municípios que superam os 300 mil habitantes. Para completar a comemoração, Patrick Mendes revelou ao público o 40 anos de hotelaria no Brasil, livro produzido em parceria com a PANROTAS Editora que traça a trajetória da empresa em meio à evolução da indústria no Brasil.

5

4

3

7

8

30/11/2017 19:42:37

Jornal PANROTAS 1.298  

Dispostas a abandonar as amarras de um associativismo que já não se encaixa mais nos tempos modernos, lideranças iniciam diálogo para a cria...

Jornal PANROTAS 1.298  

Dispostas a abandonar as amarras de um associativismo que já não se encaixa mais nos tempos modernos, lideranças iniciam diálogo para a cria...