Issuu on Google+

esPeciAl

ANDREY CAVALCANTE Campanha cresce em toda Rondônia

entreVistA

HILDON DE LIMA Promotor fala sobre a combalida saúde no Estado

cOrruPçãO

TERMÓPILAS Relário aponta desvios de R$ 24 milhões

Valor: R$ 7,00

PA

HE INE RA L D E EN NE GE GÓC NH IOS AR I

Assassinato de adolescente por namorado choca rondônia e revela crescimento em casos de violência contra mulheres

SP

AMOR QUE MATA

A

ANO III - Nº 11 - Outubro de 2012 - Porto Velho - Rondônia

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

1


2

PAINEL POLÍTICO Outubro 2012


Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

3


índice entrevista

9

Editorial Amor ou posse? pg.06 Aconteceu

Pg.12

Visão Geral

Pg.14

Painel Gente Pg.16

Promotor: Hildon de Lima A Painel Político, ele relata as principais dificuldades e desafios

18

eleições

Segundo Turno será disputado para os candidatos a eleição

Artigos PolêmicaTransposição e não Polémica Transposição Pg.40 Sol e seus malefícios Pg.41 Passo e descompasso do pensamento de duas gerações Pg.42

CApa

24

amor que mata Veja a cobertura completa sobre a morte da menina Raíssa Lopes

painel de legislativo32 negócios Sphera Engenharia, Construindo seus sonhos 4

PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

Corrupção

22

TERMÓPILAS Relatório do MP/RO aponta desvios de R$ 24 milhões

especial

34

Campanha Andrey Cavalcante cresce em todo o Estado

Painel Político Um cenário político preocupante Pg.43 Painel Onloine Proibido para menores Pg.44

congresso

36

Novo Código Florestal Dilma sancionou a Lei e alguns no congresso não apoiam


Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

5


editOriAl

Editora

C

Amor ou posse?

rimes contra a vida sempre choporque o número de crimes cresceu, mas cam a sociedade, principalmente porque as mulheres estão mais confiantes quando as vítimas são mulheres no sistema e buscam proteção. A matéria e seus algozes são seus parceiros, maridos, de capa desta edição da revista PAINEL namorados, companheiros de uma vida, POLÍTICO trata dos crimes contra a mulher, normalmente marcada pela violência doa partir do lamentável caso da menina Raméstica e pelo medo constante que suas íssa Lopes, que teve sua vida interrompida ameaças se tornem realidade. Premediaos 15 anos de idade pelo ex namorado tados ou não, a frieza e a brutalidade com que não aceitava o fim do relacionamento. que esses crimes são cometidos geram Especialistas entrevistados pela equipe da curiosidade e os questionamentos: por que revista esclarecem a diferença de crime essas mulheres se permitiram permanecer passional e homicídio doloso, estratégia de em relacionamentos desdefesa e acusação que serão “Uma trutivos ou mesmo por que utilizados no tribunal do juri não denunciaram quando neste caso. menina de 15 anos tiveram chance? tem maturidade A fatalidade que acomenecessária para O sentimento de posse e teu essa família em Porto manter uma pertencimento acompanhaVelho é a mesma que ceifa relação de namoro do pela certeza da impunividas diariamente em todos com requintes de dade permite que crimes os cantos deste país e transaconteçam e não sejam uma forma a rotina, que nunca casamento” exclusividade de determimais será a mesma, numa nada classe social, sempre com a mesma busca incansável por justiça e punição justificativa: o suposto amor. Tomados desses monstros desprovidos de qualquer por um ciúme excessivo e descontrolado, tipo de arrependimento ou remorso. eles não enxergam nelas parceiras, mas sim objetos sobre os quais podem exercer A reportagem tráz detalhes do relaciototal controle. namento e suscita o debate sobre a precocidade das relações, uma menina de 15 anos Especialistas afirmam que a maioria das tem maturidade necessária para manter mulheres não denuncia o comportamento uma relação de namoro com requintes de violento do parceiro porque tem medo e até casamento? Até onde os pais podem intermesmo subestima as ameaças, acreditando vir nessa questão. Para os pais de Raíssa que jamais terão coragem de cumpri-las. ficou a dor da saudade e principalmente o arrependimento de não terem conseguido Após a criação da Lei Maria da Penha os detectar os sinais de que algo não ia bem números das denúncias aumentaram, não na vida da filha.

66

Outubro 2012 2012 PAINELPOLÍTICO POLÍTICO Outubro PAINEL


Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

7


eXPediente ENTREVISTA

HILDON DE LIMA Promotor fala sobre a combalida saúde no Estado

ANO III - Nº 11 - Outubro de 2012 - Porto Velho - Rondônia

AMOR QUE MATA

Assassinato de adolescente por namorado choca Rondônia e revela crescimento em casos de violência contra mulheres

CORRUPÇÃO

TERMÓPILAS Relário aponta desvios de R$ 24 milhões

Valor: R$ 7,00

SP PA HE INE RA L D E EN NE GE GÓC NH IOS AR IA

ESPECIAL

ANDREY CAVALCANTE Campanha cresce em toda Rondônia

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

1

Revista PAINEL POLÍTICO Uma publicação A.D. Produções Audiovisuais EIRELE CNPJ.: 13.153.784/0001-30 Rua da Platina, 4326 Flodoaldo Pontes Pinto CEP 76920-696 Porto Velho - Rondônia Edição 10 Outubro 2012 Ano III

8

PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

Diretor Executivo Alan Alex Alan.alex@gmail.com Diretor Comercial Muryllo Bastos muryllovha@gmail. com Diretora de Redação Rafaela Schuindt rafaelaschuindt@ gmail.com MTB 977/RO

Repórter Laila Moraes – lailamoraess@gmail. com Fale com a PAINEL POLÍTICO

Redação Comentários sobre conteúdo, editorial, informações e reclamações: revistapainelpolitico@gmail. com. A correspondência pode ser publicada de forma reduzida. Envie seu nome completo e cidade onde mora.

Redes Facebook/ facebook.com/painel. politico Twitter/ @painelpolitico Site/ painelpolitico.com Publicidade e assinaturas (69) 3225-9979 9209-0887 comercial@painelpolitico.com Projeto Gráfico Diagramação Ilustração Capa César Prisisnhuki Faria Tiragem 5 mil exemplars

Impressão Gráfica Renascer Rua Quintino Bocaiúva, 1424 - São Cristóvão Porto Velho - RO (69) 32215610


entreVistA Rafaela Schuindt rafaelaschuindt@gmail.com

HILDON DE LIMA CHAVES

O

PROMOTOR DE JUSTIÇA

“As pessoas fazem uma interpretação equivocada dizendo que o SUS é para os pobres e isso não procede, o SUS é para todos”.

promotor Hildon de Lima Chaves é o titular da 7ª Promotoria e tem como atribuições concorrentes nas áreas administrativa, policial e judicial, cível e criminal - nos feitos relativos à defesa do direito à saúde, sejam direitos coletivos ou individuais indisponíveis; instaurar inquérito civil, propor ação civil pública e ações cautelares e atender a qualquer do povo, no sentido de assegurar efetiva proteção ao usuário do serviço de saúde. Em entrevista a Painel Político, ele relata as principais dificuldades e desafios enfrentados no dia a dia de suas atribuições.

Arquivo/Painel Político

Continua Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

9

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO

9


entreVistA Arquivo/Painel Político

Painel Político: O Senhor considera que o SUS é a melhor ferramenta para garantir acesso gratuito aos serviços à população? Hildon Chaves: O SUS nasceu com a constituição de 1988 com a proposta da universalização de atendimento a saúde para todos os brasileiros. Porém as pessoas fazem uma interpretação equivocada dizendo que o SUS é para os pobres e isso não procede, o SUS é para todos. A proposta do SUS é muito ambiciosa e talvez por isso não consiga atender toda a demanda, o orçamento público não consegue acompanhar a evolução de novos medicamentos e tratamentos. Contudo, dentro do que eles estão se propondo a fazer e com todas as limitações orçamentárias o SUS ainda consegue fazer um bom trabalho. PP: Qual a maior falha do sistema? Quais seus maiores problemas?

Hildon Chaves: Fica difícil dizer qual o maior problema, porém posso dizer que temos dois problemas graves. Primeiro é a péssima gestão 10 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

“A saúde do estado de Rondônia precisa sem dúvidas de um choque”. dos poderes públicos federais, o Estado é um péssimo gestor. Por exemplo: surgiu uma emergência, eles não sabem o que fazer e demoram até 90 dias para entregar um remédio necessário. E em segundo lugar o superfaturamento, o estado de Rondônia hoje possui um automóvel ao custo de 18 mil/mês em São Paulo por alegar que o prédio para colocar o automóvel ainda não está pronto. Eu me recuso a entender uma gestão que mantém um paciente internado de 20 a 60 dias com um custo de mil reais/dia esperando uma prótese. Dessa forma não terá dinheiro que chegue. PP: Especificamente em Rondônia, qual a maior falha do sistema?

Hildon Chaves: A falta de ges-

tão é o principal responsável pelos nossos problemas em Rondônia. Em um ano e oito meses de governo e já estamos no 4º secretário de Saúde, dessa forma não tem política pública que consiga ser executada com tantas trocas. O governo atual pegou uma secretaria completamente desorganizada e talvez isso tenha influenciado. A SESAU está sendo administrada por comissionados é isso e errado. A equipe que fica lá não sabe fazer um projeto básico e quando um projeto começa errado ele termina errado, a compra de medicamentos arrastou-se por quase um ano e começaram a chover mandatos de segurança no tribunal, fazendo assim com que nascesse a seguinte dúvida: eles não compraram antes por que queriam comprar por qualquer preço com o mandato de segurança ou não souberam fazer um projeto básico? Incompetência ou má-fé? PP: Ainda é recorrente o não cumprimento da carga horária dos médicos?

Hildon Chaves: Ainda é recorrente sim. Acontece o seguinte: de-


entreVistA terminadas especialidades não tem uma escala completa para atender o Hospital de Base e o João Paulo II pelo fato deles trabalharem em regime de plantões de 12 horas, sendo assim seria necessário de no mínimo uns 12 profissionais para cobrir a escala dos dois hospitais. Os médicos alegam e com razão que não podem estar em dois lugares ao mesmo tempo. Eles ficam de sobre aviso devido à ineficiência da carga horário. Eu já sugeri ao atual secretário que essa situação poderia ser resolvida da seguinte forma: colocaria todos eles de plantão no Hospital de Base e montaria uma estrutura de apoio no JP II para levar o paciente para o HB.

dos de segurança com relação aos atendimentos de urgência e emergência. Isso não seria uma forma de contratar os serviços sem processo licitatório e onerar a máquina?

PP: De que forma o MP tem como combater isso?

de fato desafogou os corredores das unidades públicas de saúde?

Hildon Chaves: Não tem como interferir nessa situação, o estado é completamente refém dessa situação. Não tenho como entrar como uma ação cível pública para ensinar o gestor a trabalhar.

Hildon Chaves: Desafogaram no primeiro momento, em tese teve um desafogamento. Só que o problema está no HB, se o HB girasse da forma que deveria girar tudo estaria resolvido, não teríamos superlotação. Um hospital como o HB deveria operar dia e noite.

PP: Recentemente o senhor afirmou que o Governo do Estado só funcionava a base de manda-

Hildon Chaves: Pode ser sim, foi o que eu já disse antes, a dúvida fica no ar, pode ser por incompetência ou por má fé. Tanto pode ser um como o outro ou até os dois.

PP: As medidas tomadas pelo Governo (contratação do Pan americano e Irmãs Marcelinas, reforma do HB, parceria com redes hospitalares de outros estados para mutirões cirúrgicos)

Irmãs Marcelina hoje? Hildon Chaves: As Irmãs Marcelina tem um teto ridículo e que a coitada da Irmã Lina vem brigando há anos para elevar esse valor. O estado manda elas executarem o x, y e z de serviços e pagam apenas o x, y e o z ficam negativo. PP: Em sua opinião do que a saúde do estado está precisando?

Hildon Chaves: A saúde do estado precisa sem dúvidas de um choque. Eu percebo nos discursos do governador o empenho que ele está tendo para mudar o quadro, porém é preciso de um choque Arquivo/Painel Político

PP: Como está à situação das

mais intenso, ele precisa conseguir passar uma régua no que ficou para trás. PP: O que pode melhorar?

Hildon Chaves: Gostaria que o governo valorizasse mais os profissionais da saúde, pois assim quem sabe os profissionais de fora quisessem vir trabalhar aqui também, aumentando assim os esforços. Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 11


aconteceu

01/10

04/10

Governo encaminha para ALE Projeto de Lei de ficha limpa

Debate da TV Rondônia é cancelado

O projeto é inspirado na Lei Complementar 64 e de uma iniciativa do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Associação Brasileira de Imprensa, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e da Maçonaria. O objetivo da lei é impedir que fossem nomeados para cargos em comissão ou função gratificada, no âmbito dos órgãos do Poder Executivo, Judiciário e Legislativo do Estado pessoas enquadras em algum tipo de delito. Aprovada a Lei, os ocupantes de cargos na atualidade implicados nas delimitações exposto pelo projeto lei e que não deixarem o governo voluntariamente serão exonerados.

09/10

Edvilson Negreiros ganhou, mas pode não levar Preso na metade do processo eleitoral sob acusação de compra de votos, o vereador eleito Edvilson Negreiros (PR) poderá ter o diploma cassado pela Justiça Eleitoral até dezembro, o que alteraria a futura composição da Câmara Municipal de Porto Velho. Os processos contra o vereador eleito correm em segredo de justiça. Se for condenado, os votos do vereador eleito serão anulados, e o Tribunal Regional Eleitoral fará uma nova retotalização, alterando a composição da Câmara.

12 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

A TV Rondônia cancelou o debate que aconteceria entre os cinco primeiros colocadas pela pesquisa IBOPE à prefeitura de Porto Velho. De acordo com a emissora o cancelamento se deu por conta de uma decisão do TRE/RO (Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia) favorável à participação do candidato do PMN, Mario Sérgio, no debate. Alegando não possuir tempo hábil para uma reformulação no horário e nas regras que já haviam sido acordadas entre os cindo participantes, Lindomar Garçom, Mario Português, Mariana Carvalho e Fátima Cleide.

10/10

Abstenção na capital foi a menor dos últimos anos O recadastramento biométrico dos eleitores de Porto Velho foi o fator predominante para a queda do índice de abstenção, em 2012, dos 278.410 eleitores aptos a votar apenas 29.703 (10,67%) não compareceram às urnas no primeiro turno. Historicamente a média de abstenção, tanto em nível nacional como em Rondônia, variou entre 15% e 25%. Nas eleições municipais de 2008, por exemplo, Porto Velho possuía 253.333 eleitores e a abstenção foi de 15,30%, porcentagem que correspondia a 38.755 faltosos.

11/10

Servidores da JUCER paralisam atividades e realizam protesto Servidores da JUCER (Junta Comercial do Estado de Rondônia) paralisaram as atividades e iniciaram um protesto em frente à sede da Junta. O protesto se deu pelo fato do governador Confúcio Moura estar demorando a encaminhar projeto de planos, cargos e salário dos servidores da entidade.


Arquivo/Painel Político

07/10 Segundo turno entre Lindomar Garçon e Mauro Nazif

14/10

O candidato do PV, Lindomar Garçon, foi eleito para disputar o segundo turno contra o deputado federal Mauro Nazif (PSB) na eleição pela Prefeitura de Porto Velho. Lindomar Garçon ficou com 24,76% dos votos - o que corresponde a 57.698 - enquanto Mauro Nazif obteve 18,99% - 44. 259 votos.

Rondônia deve receber cerca de R$ 1 bilhão do BNDES O governo de Rondônia está pleiteando R$ 1 bilhão junto ao BNDES, que serão investidos em saúde, urbanização, segurança pública e ações sociais, além da construção de uma usina de calcário e investimentos no Porto de Porto Velho, entre outros projetos. Entre as obras previstas está a centralização de todas as delegacias especializadas em um complexo que será construído na área do Parque dos Tanques.

15/10

15/10 Confúcio troca Chefe da Casa Civil e equipe econômica O secretário Chefe da Casa Civil Juscelino Amaral deixou o governo. Em seu lugar assume Marco Antônio Farias, que foi candidato à vice de José Augusto. Quem também saiu do governo foi Gebrin Abdala da Coordenadoria Geral de Apoio Administrativo – CGAA, assumindo em seu lugar Valdo Alves.

Médicos suspendem atendimento a planos de saúde Esta é a quarta suspensão anunciada pela categoria em dois anos. De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), durante o movimento, não serão realizadas consultas e cirurgias eletivas. Segundo o órgão, os pacientes foram informados previamente sobre a paralisação e terão que remarcar o atendimento. Além do reajuste de honorários de consultas e de outros procedimentos, a pauta de reivindicações inclui a inserção, em contrato, de critérios de reajuste, com índices definidos e periodicidade e o fim da intervenção dos planos na relação médico-paciente. Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 13


VisãO GerAl Analfabetismo deve cair A Unesco afirmou em sua edição anual do relatório Educação para Todos publicado no dia 15 de outubro, que o Brasil reduzirá sua taxa de analfabetismo em adultos para 5% em 2015. De acordo com os dados da última edição da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), de 2011, a taxa de analfabetismo no País é de 8,6 % entre as pessoas de 15 a 24 anos . Na Argentina o índice de analfabetos entre a mesma parcela da população é de 3,2 % (dados de 2010). No Chile a proporção é ainda menor, apenas 2,4 % (dados de 2009).

Entrando para a história O paraquedista Felix Baumgartner saltou de um cápsula presa a um balão a 38,6 quilômetros de altura na tarde de domingo, 14 de outubro. A queda livre durou quatro minutos e 20 segundos. Depois disso, ele abriu o paraquedas e pousou em segurança no Centro Aéreo de Roswell, nos Estados Unidos. O salto marca a primeira queda livre supersônica e sem veículo motorizado da história. Os recordes ainda precisam ser endossados pela Federation Aeronautique Internationale (FAI). A missão foi considerada de alto risco pois há pouco oxigênio para respirar na estratosfera, as temperaturas são extremas e a pressão atmosférica é igual a apenas1% da encontrada no nível do mar. Entre os riscos envolvidos no salto estavam a possibilidade de o sangue de Baumgartmer ferver, seus pulmões inflarem e os vasos do cérebro estourarem. Qualquer contato com a cápsula durante a sua saída poderia ter rasgado a roupa especial e exposto o paraquedista à falta de oxigênio e temperaturas na faixa de ‒ 57° C. Isto poderia provocar a formação de bolhas letais no seu sangue. Em condições normais, na atmosfera terrestre a velocidade do som é de 1.234 km/h, enquanto na estratosfera se pode alcançar com 1.110 km/h, pela menor resistência do ar, segundo a missão que coordenou o salto. De acordo com os cálculos do centro de controle da missão, o paraquedista quebrou a barreira do som nos primeiros 40 segundos de queda livre, quando atingiu 1.173 km/h. 14 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

De novo Confúcio Moura resolveu manter a tática de não avisar e demitiu em apenas um fim de semana, parte da equipe econômica do Estado e o Chefe da Casa Civil. Eles ficaram sabendo pela imprensa de suas respectivas demissões. Tentando amenizar a situação o Decom emitiu notas elogiando a atuação de Juscelino Amaral (Casa Civil) e da equipe da Sefin, mas o estrago estava feito. Na Casa Civil assumiu Marco Antônio Farias, proprietário da Fatec. Ele é o terceiro a ocupar o cargo desde o início do governo Confúcio Moura.

Crescimento estrondoso O senador Ivo Cassol foi o grande vitorioso nas eleições municipais em Rondônia. Em discurso no Senado ele saudou os companheiros de partido que se elegeram no primeiro turno das eleições municipais, e disse que a legenda cresceu em torno de 400% em Rondônia, ocupando hoje o segundo lugar, entre os partidos políticos, em número de prefeitos no estado. Antes tínhamos apenas dois prefeitos do nosso partido, o PP: Vilhena e Colorado D Oeste. Nestas eleições fomos vencedores em oito municípios: reelegemos nossos dois prefeitos e ainda somamos os de Alvorada D Oeste, Castanheiras, Cerejeiras, São Francisco do Guaporé, Teixeirópolis e meu irmão Cesar Cassol em Rolim de Moura com um dos maiores índices do estado. Além desses temos seis vice-prefeitos e fizemos parte da coligação vencedora em 26 municípios , disse Cassol, parabenizando todos que participaram de alguma forma do processo eleitoral.


Números Arquivo/Painel Político

Nesses mais de dois meses de julgamento, o Supremo Tribunal Federal já condenou 25 dos 37 réus do Mensalão, entre eles José Dirceu, ex-Ministro Chefe da Casa Civil e José Genoíno.

Novos cálculos

Enquanto isso Arquivo/Painel Político

O PMDB do senador Valdir Raupp e do governador Confúcio Moura, aumentou apenas 3 prefeituras em relação a 2008, quando elegeu 12 prefeitos. Agora em 2012 foram eleitos os prefeitos de Itapuã do Oeste (João Adalberto Testa ), Alto Paraíso (Marcos Aparecido Leghi ), Rio Crespo (Eudes de Souza e Silva ), Vale do Anari (Nilson Akira ), Buritis (Antônio Correia ), Jorge Teixeira (Maria Aparecida ), Seringueiras (Armando Bernardo ), Espigão do Oeste (Célio Renato ), Mirante da Serra (Vitorino Cherque ), Alta Floresta (Valdoir Gomes ), Santa Luzia (Jurandir Oliveira ), Parecis (Luiz Amaral de Brito ), Chupinguaia (Vanderlei Palhari ),São Felipe (José Luiz Vieira ) e Nova Brasilandia (Gerson Neves ).

Por sugestão do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o corregedor nacional da Justiça, ministro Francisco Falcão, determinou a sua assessoria que estude a adoção de uma tabela padrão para fins de cálculo e correção de quitação dos precatórios, aplicável por todo o sistema Judiciário brasileiro. A proposta ao corregedor foi apresentada pelo presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, e membros da Comissão Especial de Defesa dos Credores Públicos (Precatórios) da entidade, recebidos por ele em seu gabinete no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no dia 10 de outubro. Participou também da reunião o secretário-geral da OAB Nacional, Marcus Vinicius Furtado Coêlho. Os dirigentes do Conselho Federal da OAB sugeriram, inclusive, que a fórmula de correção dos precatórios já adotada pela Justiça Federal seja estudada como padrão básico para aplicação, também, aos precatórios devidos no âmbito das Justiça Estadual e da Justiça do Trabalho em todo o País. Arquivo/Painel Político

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 15


Arquivo/Painel Político

É chegada a hora de sepultarmos o individualismo, as velhas oligarquias políticas e seus atores que se repetem numa velha cena que para alguns já dura mais de 20 anos. Já é tempo da Ordem realmente se tornar democrática, pois aqui neste rincão do Norte ela sucumbe ao autoritarismo de uma velha oligarquia .

Arquivo/Painel Político

PAinel Gente

Arquivo/Painel Político

Advogado ANDREY CAVALCANTE em discurso no lançamento de sua campanha para presidência da OAB de Rondônia, endurecendo e dando o tom à disputa

Roubo descarado, na cara dura... Eletrobras vamos rever essas contas que dobram ou triplicam de um mês para o outro. Nós, usuários, estamos sendo roubados sem vergonha nenhuma. Q absurdo! Jornalista MARCOS SOUZA (Rondoniaovivo) engrossando o coro dos insatisfeitos com a Eletrobrás Distribuição Rondônia, que continua enviando contas irreais para os consumidores rondonienses.

Tem gente que não te suporta, mas não te deleta do Facebook por nada...só pra ficar tomando conta do que você posta ou não . Modelo PRISCILA AMORIM de olho em quem está de olho em suas atualizações nas redes sociais

16 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012


Arquivo/Painel Político

Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios . Advogada e empresária FLÁVIA JURADO orientando seus amigos no Facebook como conduzir a vida

Agora o ditado mudou: justiça prende preto, pobre, puta e agora petista. Pode?

Arquivo/Painel Político

Arquivo/Painel Político

Jornalista GÉRSON COSTA (Rondoniagora) observando o resultado do julgamento do Mensalão

Me desculpem não fiquem bravos...nada pessoal!...mas o candidato Mário Português marcou sua grande carreta, tão logo no Dia Mundial Sem Carro,...?..?.....Putz!....e depois não querem que tirem onda com esses Gajos!

Arquivo/Painel Político

Apresentador Paulo Benito tirando uma onda com o candidato MÁRIO PORTUGUÊS, cuja assessoria não observou esse pequeno detalhe.

Um sonho, quase realizado!! Obrigada Senhor por tudo!!!

Arquivo/Painel Político

A quase médica DÉBORA MARIA comemorando a proximidade do fim do curso de Medicina

O Joaquim criou o clima, a Rosa exalou o perfume da pureza e da sinceridade e o Luiz fux fux no Dirceu . Ex-conselheiro do Tribunal de Contas AMADEU MACHADO resumindo a sessão de julgamento de José Dirceu pelo STF Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 17


eleições 2012

18 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

Arquivo/Painel Político

MAURo NAZIF


DISPUTA PELA PREFEITURA De Porto Velho PERGUNTAS Por que o senhor quer administrar Porto Velho? Tenho um carinho muito grande pela nossa cidade. Em Porto Velho, me realizei como profissional, como médico e também como pessoa. A população de Porto Velho, através de vários processos eleitorais, nos tem presenteado com muitas coisas boas. Por isso entendo que devo muito a Porto Velho e quero trabalhar pela nossa cidade, que é aqui onde vive minha família, vivem meus filhos. Qual a primeira medida que pretende adotar tão logo seja empossado?

Não tem como trabalhar com uma única medida, haja vista que o nosso pensamento é trabalhar as secretarias municipais de forma interligada, com ações na saúde, no trânsito e no transporte e na educação; resolvendo os nossos problemas históricos de saneamento básico, geração de emprego e renda; atacando as questões do lixo e da segurança pública. O que a população pode esperar de sua administração? Respeito com a coisa pública! Com isso vamos mostrar que é possível impor uma dinâmica de trabalho forte, ágil, sem dispersões, totalmente focada no que é o objeto de toda prefeitura: o município e as pessoas que nele vivem.

Arquivo/Painel Político

Perfil Nome completo; Mauro Nazif Rassul Nascimento 30/01/1959 Barra do Pirai /RJ Estado civil Casado Filhos: Três

Breve currículo Médico, formado pela Universidade Fundação Oswaldo Aranha de Volta Redondo/ RJ. Chegou a Porto Velho/RO em abril de 1984,onde começou a atender a população no antigo Hospital Tropical e em seguida no Pronto Socorro e UTI do Hospital de Base . Começou na vida publica em 1988; eleito vereador e reeleito em 1992 Em 93 assumiu o mandado como Dep. Estadual na Assembleia Legislativa de Rondônia. Reeleito em 94 e 98 onde caracteriza seu trabalho em 2 lutas . Uma pelo fim da aposentadoria dos Deputados. Estaduais e a outra no ano de 2000 na defesa dos 10.000 servidores demitidos. Em ambas os resultados foram vitoriosos.

Disputou eleição para prefeito por três vezes e para governo do estado por uma vez, tendo tido votações importantes Eleito Deputado Federal em 2006 e reeleito em 2010 com uma votação expressiva quando ficou próximo a 65.000 votos Partido e coligação: Presidente do PSB desde o ano de 2000 e nesse processo eleitoral tem coligado com PDT Nome do Vice e partido DALTON DI FRANCO / PDT


LINdoMAR gARÇoM 20 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

Arquivo/Painel Político

eleições 2012


DISPUTA PELA PREFEITURA De Porto Velho

Arquivo/Painel Político

PERGUNTAS Qual a expectativa do candidato para esse segundo turno e os planos de ação para alcançar o objetivo? A expectativa é vencer a eleição. Para isso o candidato pela coligação Por Amor a Porto Velho, Lindomar Garçon (PV), prossegue as reuniões com eleitores e também as caminhadas nos bairros, para continuar mostrando seu plano de governo. Uma agenda de intensas atividades garantiu a Garçon o primeiro lugar na preferência do eleitor durante o primeiro turno. Essas atividades continuam, incluindo idas aos distritos. A decisão de não negociar cargos em troca de apoio político continua mantida neste segundo turno. Da mesma forma, Lindomar Garçon anunciou logo após o resultado do primeiro turno que não iria aceitar o apoio de lideranças do PT. Depois disso a ex-senadora Fátima Cleide veio a público dizer que os petistas poderiam votar em Mauro Nazif (PSB), em branco ou nulo, mas não em Garçon. Lindomar Garçon explicou que não se dirige aos petistas em geral, que são gente honesta e trabalhadora. Ele se dirige justamente a Fátima Cleide, por entender que o eleitor não quer mais esse grupo do PT à frente da prefeitura. O apoio

dos petistas em geral é bem vindo, mas não há hipótese alguma de alianças com caciques do partido, que buscam cargos para se manter no município. Neste segundo turno Lindomar Garçon também conta com maior espaço no Horário Eleitoral Gratuito. No primeiro, ele tinha direito a um minuto e 41 segundos. Agora, tem um espaço igual ao do seu concorrente para explicar seu plano de governo, o que representa uma grande vantagem em relação ao primeiro turno.

Sendo eleito, qual a primeira medida adotada pelo “Prefeito Garçon”. A primeira medida será buscar um entendimento com a equipe da atual administração, para que uma equipe de transição passa a verificar a situação das secretarias municipais. Depois da posse, há diversas medidas que precisam ser colocadas em prática imediatamente, pelo bem da comunidade, envolvendo as mais diversas áreas, como a Saúde. Em Porto Velho há 4.300 cargos comissionados. Não serão feitas todas as nomeações, para que a prefeitura possa economizar e contratar médicos para os centros de saúde. A meta é que o paciente

Perfil Lindomar Garçon foi secretário de Estado, presidente da Câmara de Vereadores de Candeias do Jamary por quatro anos, prefeito de Candeias do Jamary por oito anos e eleito duas vezes deputado federal. É ficha limpa, não tendo nenhuma condenação apesar de ter ocupado cargos de ordenador de despesa por mais de dez anos. Tem como candidato a vice o advogado e empresário Reinaldo Rosa (PHS).

que procurar por um centro de saúde seja atendido no mesmo dia, acabando com o agendamento para mais de um mês, feitas pelos agentes de saúde. Outra medida imediata será a abertura de licitação para que mais uma empresa de ônibus passe a atuar em Porto Velho. O que dá a certeza de que isso será feito é que Lindomar Garçon não recebe um centavo sequer das empresas de ônibus. Garçon não fornece cestas básicas para empresas de ônibus nem recebe dinheiro da publicidade dos bussdoors. Ele não tem compromissos com empresários do setor de transporte coletivo.

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 21


Arquivo/Painel Político

Corrupção

promotores

Relatório da Termópilas foi apresentado para a imprensa pelo Procurador-Geral do MP, Héverton Aguiar

TERMÓPILAS Relatório aponta desvios de R$ 24 milhões em contratos com Saúde e Justiça Arquivo/Painel Político

Paulo Andreoli paulorcandreoli@msn.com Alan Alex alan.alex@gmail.com

I

ntegrantes do Ministério Público de Rondônia (MP), Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) apresentaram o relatório da CGU sobre o montante de recursos desviados da Administração Pública do Estado, entre elas verbas do Sistema Único de Saúde, o que deu origem à Operação Termópilas. A Termópilas foi deflagrada em 18 de novembro de 2011, após um exaustivo trabalho de investigação, que contou com o trabalho do Centro de Atividades Extrajudiciais (CAEX- MPRO) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO-MPRO) e da Polícia Federal. Constatou-se que o grupo, for-

22 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

procurado Ex-deputado Valter Araújo continua foragido

mado por deputados estaduais e outros agentes públicos, praticavam crimes nas Secretarias de Estado da Saúde (SESAU) e Justiça (SEJUS) e no DETRAN, objetivando favorecer as empresas Reflexo Limpeza e Conservação LTDA., ROMAR -Prestadora de Serviços LTDA., Fino Sabor Comércio de Serviço de Alimentos LTDA., MAQ-Service - Serviços Contínuos LTDA., Contrat - Serviços Especializados

LTDA-ME., dentre outras. Um total de 24 milhões foi desviado nos contratos já analisados. A organização criminosa tinha seu núcleo no Governo do Estado. Apesar do mentor ser o ex- deputado estadual e atualmente foragido Valter Araújo, os recursos desviados provinham do poder executivo. A maior parte da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), que teve cerca de 23 milhões de reais desviados pela quadrilha. Desde a operação policial, já foram instauradas 50 ações penais e 10 ações civis públicas. Três pessoas já foram condenadas em 1ª instância. Quarenta e um servidores públicos ainda são investigados, com 23 já denunciados a justiça. Dos documentos recolhidos na operação Termópilas, apenas 1/3 (013) já foi conclusa a analise pela CGU - Controladoria Geral da União, o que garante que mais pessoas podem ser intimadas. O assessor especial da Contro-


ladoria-Geral da União, Wagner de Campos explicou o “modus-operandi” da quadrilha nos contratos de limpeza. Ele afirmou que os contratos na área de limpeza apresentavam superdimensionamento nas metragens. Ele explicou que para que os integrantes da quadrilha obtivessem aumento substancial nos valores pagos pelos serviços, eram incluídos teto e paredes nas medições do contrato. Como exemplo, o assessor especial da CGU citou que em apenas um processo de pagamento foi possível verificar o desvio de R$ 3 milhões. Isso porque 81% da área inserida no contrato referiam-se a espaços que dispensavam o trabalho. Outra irregularidade identificada relaciona-se a um contrato de três meses para fornecimento de refeições junto à Sejus. Segundo o representante da CGU, técnicos do órgão constataram o pagamento irregular de refeições para 260 pessoas que eram servidoras da área administrativa da Secretaria e que, portanto, não estariam contempladas pelo serviço, destinado exclusivamente para apenados e plantonistas. “Essa situação resultou no pagamento irregular de R$ 78 mil. Isso em apenas três meses”, disse ele. “Há indícios de que essas pessoas sequer consumiam os marmitex”, acrescentou o Procurador-Geral. As investigações também atingem contratos do Detran – Departamento de Trânsito de Rondônia, comandado pelo vice-governador Aírton Gurgacz. Sobre o ex-deputado Valter Araújo, o superintendente da Polícia Federal, delegado Donizetti Tambani disse que dois mandados de

Arquivo/Painel Político

culpa

José Batista era secretário-adjunto da Saúde e foi preso pela Polícia Federal

prisão se encontram em aberto, com constantes diligencias para tentar prendê-lo. Apesar disso, o nome do ex-deputado não consta em nenhuma lista de foragidos, como a Interpol, por exemplo. O procurador geral de justiça, Herverton Aguiar disse que o desvio da saúde pública provoca uma grande indignação, já que a população rondoniense padece nos precários hospitais públicos enquanto criminosos roubavam o erário para beneficio próprio. O procurador garantiu que os trabalhos investigatórios vão continuar, o que pode levar mais gente a ser indiciada pelo roubo de recursos públicos.

RESSARCIMENTO Héverton Alves de Aguiar afirmou que a Operação Termópilas já ocasionou o ajuizamento de 50 ações penais, 10 ações civis públicas e três condenações em primeiro grau. A partir do cálculo do montante desviado, segundo ele, será possível obter o ressarcimento dos valores. “Todas as pessoas processadas estão com os bens bloqueados. Com as condenações, será possível restituir esse dinheiro aos cofres públicos”, detalhou

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 23


cAPA

QUEM AMA NÃo MATA. oU É o CoNTRÁRIo? Morte de Raíssa Lopes chocou a população e reacendeu o debate sobre a violência contra mulher Laila Moraes lailamoraess@gmail.com

“No dia em que a Lei Maria da Penha completou seis anos, o Disquedenuncia 180 registrou 2,7 milhões de atendimentos”.

Alan Alex alan.alex@gmail.com

24 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

Arquivo/Painel Político

N

o distante ano de 1982 a Rede Globo exibiu uma minissérie intitulada “Quem Ama Não Mata”, que abordava a dificuldade de relações entre os casais. Com tramas paralelas, o roteiro era baseado em crimes passionais cometidos naquela época. 20 anos depois, o roteiro continua atual. E mais sangrento. Os mecanismos de dominação, opressão e violência contra as mulheres continuam fazendo vítimas em nossa sociedade. Seja através da violência doméstica e familiar, da violência sexual, que acontece dentro e fora de casa, dentro e fora da família, da violência psicológica, que através de humilhações, insultos, intimidação, desvalorização e ameaças, ridicularizam a mulher, sob qualquer forma, provocando dores tão profundamente como as outras formas de violência ou ainda, a violência institucional, praticada pelas instituições do estado, por ação

Arquivo Pessoal

JoVem Raíssa Lopes tinha 15 anos

ou omissão. Em 1983, o ex-marido de Maria da Penha, Marco Antônio Herredia Viveiros atirou nas costas da esposa e depois tentou eletrocutá-la. Não conseguiu matá-la, mas a deixou paraplégica. Muitos anos de impunidade depois, ele pegou seis anos de prisão, mas ficou pouco tempo atrás das grades. A busca por justiça tornou-a símbolo da luta contra a violência doméstica. Em agosto de 2006, foi sancionada a lei 11.340, a Lei Maria da Penha, para ajudar no combate à violência doméstica. O STF confirmou a validade da lei em votação que antecedeu a decisão de tornar desnecessária a denúncia da agredida. A prisão, no caso da Lei Maria da Penha, pode ser em flagrante (no momento da agressão, ou logo após) ou decretada posteriormente, preventivamente. No primeiro caso, diante da pena máxima prevista, que é de três anos, é cabível a fiança. Ou seja, o agressor, caso pague a fiança arbitrada, sai, praticamente na mesma hora. No dia em que a Lei Maria da Penha completou seis anos, o Disque-denuncia 180 registrou 2,7 milhões


Porto Velho A delegada da Delegacia da Mulher de Porto Velho, Edna Mara, conta que em

5.647

ocorrências 2011, deste tipo de violência foram registradas. Até junho deste

3.111

ano já havia registros, por dia 20 novos casos são registrados na capital. Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 25


cAPA

26 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

“Seu pai chegou a ouvir o barulho do tiro e ainda conseguiu chegar a tempo de ver a filha agonizando no ponto de ônibus”

Arquivo/Painel Político

de atendimentos. Desse total, 329,5 mil eram relatos de violência contra a mulher enquadrada na lei. Os dados são da Secretaria de Políticas para as Mulheres, responsável pelo disque-denúncia. Das unidades federativas, o Distrito Federal registrou o maior número de denúncias de violência contra a mulher no primeiro semestre do ano - 625 para cada 100 mil mulheres - seguido pelo Pará (515) e pela Bahia (512). Os que menos receberam ligações, no mesmo período, foi Amazonas (93), Santa Catarina (156) e Rondônia (173). Já de acordo com os dados do Instituto Sangari responsável pela elaboração do Mapa de Violência do Brasil, Porto Velho é a capital com maior índice de homicídios contra mulheres com uma taxa de 12,47 homicídios femininos por grupo de 100 mil habitantes. No dia 11 de setembro deste ano, a capital de Rondônia foi obrigada a assistir mais um episódio da vida real em mais um caso de violência

culpado Alexsandro Mendes foi o autor do crime

contra mulher: a execução da jovem Raissa Lopes, de apenas 15 anos pelo seu ex-namorado Alexsandro Mendes Castelo Branco, de 19 anos. Ela estava em um ponto de ônibus próximo de sua casa, tão perto que até seu pai chegou a ouvir o barulho do tiro e ainda conseguiu chegar a tempo de ver a filha agonizando na calçada. Alexsandro, não aceitava o fim do namoro, sentiu-se rejeitado, planejou e executou o crime em plena luz do dia. Foi preso dois dias depois na casa de um parente, no bairro Cuniã. De acordo com testemunhas, ele chegou na garupa de uma moto, desceu, atirou e fugiu. Dias depois de sua prisão, orientado pelo advogado, disse que o “tiro foi acidental”. Durante os dois dias em que ficou foragido, Alexsandro, que tinha a senha do Facebook de Raíssa, chegou a usar o perfil da morta para ameaçar pessoas que deixavam mensagens. E foi graças a essa atitude que a polícia conseguiu chegar até ele, rastreando o sinal de celular. Em uma das mensagens ele deixou o comentário, “não sou de ameaçar e sim de chegar e fazer”. O advogado da família de Raíssa, Breno Mendes, contestou o depoimento de Alexsandro, explicando que o foi crime premeditado e que pedirá a pena máxima para o culpado. “Porém para que Alexsandro não seja condenado por assassinato doloso e triplamente qualificado a defesa está tentando de todas as maneiras desqualificar a vítima alegando que a mesma não possuía uma boa índole e que teria dado motivos para que o mesmo cometesse o crime motivado pela emoção, paixão e raiva alterando assim um crime premeditado em um crime passional” completa Mendes. Um amigo de Alexsandro, ouvido pela polícia confirma a versão apresentada pelo advogado da família do jovem. Na delegacia ele contou que quando Alexsandro terminou o namoro com ela (Raíssa) na semana


prIsÃo Foi preso dois dias depois na casa de um parente, no bairro Cuniã. De acordo com testemunhas, ele chegou na garupa de uma moto, desceu, atirou e fugiu. Dias depois de sua prisão, orientado pelo advogado, disse que o “tiro foi

ouVIu o tIro Ponto de ônibus onde Raíssa foi assassinada fica a 50 metros de sua casa

“Não sou de ameaçar e sim de chegar e fazer”

Revoltados, os pais lamentaram a morte da filha. “A gente nunca pensa que vai acontecer com a gente. Eu amava minha filha. Agora fiquei sem ela. Ela era uma menina totalmente indefesa, estava estudando para ser delegada, se eu soubesse antes

quem era este rapaz, teria tomado minhas providências. Quero que esse assassino pague pelo que fez”, disse Manoel Lino, pai de Raíssa. O namoro entre Raíssa e Alexsandro durou três meses, nesse período de tempo o pai conta que nunca desconfiou que o jovem pudesse ser um assassino, “ele ia quase todas as noites lá em casa, chegava falava com todo mundo, aparentava ser um bom garoto, a única coisa que eu achava estranho era que ele estava sempre de uniforme, logo conclui que ele ficava matando aula pra ir namorar” diz Manoel. Na segunda-feira, véspera do crime, Raíssa postou em seu Facebook a seguinte frase, “tem coisas que a gente naum perde…se livra” e ainda “eu já dediquei muito tempo a pessoas que não mereciam sequer um segundo”. Já em seu Facebook, Alexsandro postou “quando

acidental”.

Arquivo/Painel Político

anterior ao crime, ficou sem rumo. “No sábado ele teria começado a planejar a morte da ex-namorada, comprando um rolo de fita isolante para alterar a placa da moto e ainda pediu carona de um menor de idade para executar o crime”, explicou a delegada responsável pelo caso que ouviu a testemunha.

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 27


cAPA

28 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

sentires a minha falta olhe para o céu a estrela mais brilhante, lá estarei eu apenas para te dizer boa noite, e se no futuro eu não for seu presente lembre-se que fui parte do seu passado!”. O pai de Raíssa conta ainda que infelizmente não tinha acesso as redes sociais da filha e que talvez se tivesse conhecimento poderia ter percebido algo e ter evitado essa tragédia. Manoel Lino descreve que a única coisa que ficou sabendo que poderia levantar suspeitas sobre a índole de Alexsandro foi através de seu vizinho, Gilson Souza, que contou somente no dia do assassinato de Raíssa que já havia presenciado uma briga do casal, em que o rapaz teria puxado o cabelo dela. De acordo com o vizinho, depois de ocorrido ele interrogou Raíssa para saber se ela tinha contado aos pais sobre o que tinha ocorrido e ela afirmou sim e que ele não precisava se preocupar, pois o seu pai iria tomar as providencias necessárias para manter seu ex-namorado longe dela. Porém, isso nunca aconteceu. De acordo com a diretora do Centro de Referência da Mulher Vítima de Violência, a partir do momento em que a mulher sofre a primeira violência, ela precisa denunciar o agressor, pois o registro de uma queixa constitui a primeira evidência em caso de agressão contra a mulher. Ao tomar a iniciativa de denunciar, a mulher está evitando a reincidência do quadro e um possível agravamento das consequências. Assim, com a denúncia feita, a violência deixa de ser um fenômeno doméstico, algumas vezes invisível, para ser uma questão pública. Quando as mulheres sofrem qualquer tipo de violência doméstica, elas devem denunciar o agressor, mas nem sempre isso acontece. De acordo com uma pesquisa realizada pela equipe da revista, os casos de denúncia pública são raros, ocorrendo principalmente diante de ameaça à integridade física por armas de fogo 31%, agressão física

com marcas, fraturas ou cortes 21% e ameaças de agressão à própria mulher ou aos filhos 19%. O órgão público mais utilizado para denúncias é a delegacia de polícia. A Delegacia da Mulher é mais utilizada nos casos de agressão física com marcas, fraturas ou cortes. No caso de Raissa Lopes, mesmo ela sendo menor de idade caso ela tivesse denunciado a primeira agressão, Alexsandro seria enquadrado na Lei Maria da Penha. O advogado da família de Alexsandro Mendes Castelo Branco, Jefferson de Brito em nota a Revista Painel Político declara que não se pode discutir o sofrimento que a morte de Raíssa vem gerando em seus


Arquivo Pessoal

nerVoso Texto com ameaças postada no perfil de Raíssa no Facebook por seu ex-namorado

“Em regra, os homicídios entre parceiros ou ex-parceiros é premeditado”

Arquivo/Painel Político

familiares e que nada trará de volta a existência da filha, tampouco o impacto que a tragédia trouxe para o seio da sociedade Porto Velhense e que qualquer um poderia ser Raíssa e qualquer um poderia ser Alexsandro e isto precisa ser avaliado, sopesado, ainda que a morte seja indiscutivelmente injusta com a vítima. Jefferson afirma ainda que a verdade da dinâmica dos fatos que envolvem os dois jovens não é simples, devendo ser a versão do acusado investigada antes de se partir para uma condenação emotiva, irracional e, portanto anti-jurídica, “a existência de passionalidade no caso é indiscutível, de forma que devemos todos nos atentar que diante das fragilidades do coração e da mente, atos impensados e inconsequentes acabam ocorrendo, mesmo que todo o arrependimento do mundo e a vontade de voltar persistam...Estejamos certos de que estamos nós todos sujeitos a dar respostas não razoáveis

preso

Alexsandro após sua prisão

aos estímulos da vida. Se resultado dos atos do ex-namorado estivessem dentro de uma normalidade, dentro da civilidade, talvez pudesse ser visto como vítima e isso tem o peso indiscutível na análise dos fatos” diz Brito. Em regra, os homicídios entre parceiros ou ex-parceiros é premeditado. O assassino planeja detalhadamente sua ação e, quando chega o momento de matar, age de surpresa e friamente, como fez Alexsandro. A psicóloga Ana Duarte explica que não se podem confundir os falsos passionais, que são comuns, com os reais, que são raros. Por esta razão, é perigoso elevar a presunção de passionalidade para qualquer crime. Os verdadeiros passionais são, em geral, moços, exaltados, irrefletidos, hipersensíveis, hiperemotivos, tendo passado limpo. Cometido o crime, é comum tentarem seriamente uma agressão contra eles próprios. “Não se pode confundir também “passionalidade” com a figura penal Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 29


cAPA atenuante da “violenta emoção”. Esta última é reação violenta e passageira, já a paixão é um estado crônico, duradouro, obsessivo.” completa Duarte. O homicida passional precisa ser definitivamente desmascarado. Geralmente, ele é homem, extremamente vaidoso, ciumento, possessivo, inseguro. Após o crime, procura confundir a sociedade, que o julgará no Tribunal do Júri, apresentando a versão do amante sofredor, dominado por bons sentimentos, injustamente traído e, finalmente, arrependido. Suas alegações são falsas. Ele quer, apenas, escapar da merecida punição. A experiência mostra que o homicida passional raramente se arrepende. Amor e paixão não se confundem, embora os termos sejam, muitas vezes e equivocadamente, usados como sinônimos. Juridicamente, convencionou-se chamar de passional todo crime cometido em razão de relacionamento sexual ou amoroso. No entanto, a paixão que move a conduta criminosa não deriva do amor, mas de seu extremo oposto - o ódio. Pode ser que, no início da relação, assassino e vítima tivessem tido uma relação afetiva e sexual próxima do amor, mas, no momento em que o homicídio é cometido, nenhum amor restou, embora tenha persistido a paixão, que se traduziria em obsessão doentia e destrutiva. Por essa razão, o termo “homicídio passional” continua sendo adequado para designar essa conduta, embora não deva provocar nenhum tipo de compaixão em relação ao perpetrador. A paixão não pode ser usada para desculpar o assassinato, senão para explicá-lo. Como motivo de crime, a paixão é vil e torpe. Não é possível assistir, impassível, às sucessivas demonstrações de prepotência assassina que ocorreram ao longo de uma história sem qualificar o agressor pelo que ele realmente é: um assassino.

30 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

CONHEÇA OUTROS CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER No dia 12 de setembro de 2012 em uma vila de apartamentos no município de Candeias do Jamary, a jovem Carla Janaína de 16 anos, foi morta a golpes de facada pelo namorado, Maicon Orundão, 19 anos, depois dos dois se desentenderem por causa de ciúmes. Maicon depois de ter praticado o homicídio colocou o corpo da companheira sobre a cama, cobriu com um lençol e fugiu. Capturado duas horas depois, o jovem confessou o homicídio. No dia 31 de julho de 2012 em Cacoal, a professora Nadir Barbosa de Souza, de 47 anos, foi

surpreendida pelo ex-namorado Robson Sabino da Silva, de 24 anos, que a assassinou com mais de 30 golpes de faca. Após matar Nadir, Robson tentou fugir, mas os portões da escola já estavam fechados. Para escapar da polícia, o rapaz fez um corte no pescoço e fingiu estar morto, ao lado da vítima, segundo a polícia. Robson foi levado ao hospital e, em seguida, foi encaminhado para a delegacia da cidade, onde está preso. Em depoimento, Robson disse que matou a ex-namorada por ciúmes. De acordo com o Departamento de Homicídios da Polícia Civil de


Cacoal, Nadir e Robson namoraram por seis meses e estavam separados há 20 dias. A professora já havia registrado ocorrências solicitando medida protetiva para que o ex-namorado se mantivesse longe dela. No dia 29 de junho de 2012 no município de Alta Floresta do Oeste, um homem identificado como Salomão do Rosário de 58 anos, acabou matando a ex-esposa Arlete Ferrari do Rosário de 52 anos, e tirando a própria vida em seguida. Segundo informações dos vizinhos eles eram casados há aproximadamente 25

anos e tinha dois filhos. Uma amiga da vitima contou que o casal estava separado a pelo menos seis meses, e que Salomão era agressivo por isso o motivo da separação, ela ainda conta que o ex-marido já havia ameaçado a vitima e tentado o suicídio outras vezes. O crime aconteceu na Rua Amapá, no bairro Santa Felicidade, Salomão utilizou um revolver calibre 38, ele efetuou dois disparos contra Arlete, um acertou o braço e o outro no rosto, em seguida se dirigiu aos fundos da casa onde tirou a própria vida com um tiro no ouvido.

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 31


PAinel de neGÓciOs

SPHERA ENgENHARIA, CoNSTRUINdo SEUS SoNHoS Empresa vem se destacando no setor de construção e reformas com muito profissionalismo em Rondônia Arquivo/Painel Político

Alan Alex alan.alex@gmail.com

Q

uem pensa em construir ou reformar já começa a pensar também na dor de cabeça que vai ter ao dar início a esses processos. Problemas com pedreiros, eletricistas, compras, perda de tempo, dívidas, enfim, todos os tipos de problemas. Foi observando essas dificuldades que o jovem empresário Fábio Freitas, resolveu criar a Sphera Engenharia. Com um quadro de engenheiros e arquitetos com anos de experiências no setor construtivo e no setor de elaborações de projetos, a Sphera é “uma empresa jovem, mas experiente”, afirma Fábio. A Sphera, segundo seu proprietário, chegou para “fazer a diferença” e já foi responsável por dezenas de reformas em Porto Velho em sua curta existência, “as pessoas não querem e nem podem perder tempo com os problemas que são gerados em uma construção. E nós resolvemos isso.

32 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

traBalho

Engenharia

Fábio Freitas, da Sphera

SERVIÇOS: Se você esta planejando reformar ou pintar a sua casa, escritório, sala ou prédio comercial, você precisa fazer um orçamento, o mais completo possível dos serviços e dos materiais em todas as etapas de sua obra. Para um bom resultado final a SPHERA Engenharia oferece seus serviços com

Temos profissionais capacitados nas mais diversas áreas e solucionamos de problemas pequenos como um encanamento entupido a construção total de uma casa ou prédio”. “Uma das minhas principais exigências é ter uma mão de obra qualificada e experiente. A Sphera quer dar sempre um tratamento diferenciado em relação a sua concorrência, pois o mercado precisa e exige. Temos uma meta a cumprir de apresentarmos sempre um alto padrão em nossos serviços”, ressaltou Fábio. profissionalismo, transparência e pontualidade. A SPHERA Engenharia trabalha com reforma e manutenção de residências, escritórios e prédios comerciais, sempre com pessoal capacitado e disposto a fazer a diferença na simpatia, no bom atendimento com melhor custo-benefício.


Estes são alguns dos serviços: • REFORMAS EM CASAS DE MADEIRA OU ALVENARIA E PRÉDIOS COMERCIAIS: Todas as

formas de reformas, acabamento de paredes, colocação ou troca de pisos frios, calçadas, preparação de terrenos para construção, fossas, etc. • PROJETOS: Elaboramos Projetos residenciais e Projetos comerciais, aprovado por arquitetos e engenheiros experientes no ramo de planejamento residencial e comercial. SPHERA Engenharia, mais quem um projeto, uma realização de um sonho!

• ACABAMENTO EM OBRAS NOVAS:

Fazemos todo o acabamento em casas e prédios novos onde ajustes finos sejam necessários como: remoção de restos de construção e imperfeições nas construções, remoção de pingos de tintas em pisos, limpeza de vidros, remoção de caliças e restos de obra. • MANUTENÇÃO ELÉTRICA: Troca de resistência e renovação de fios e cabos de chuveiros, instalação de ventiladores de teto e similares, instalação elétrica de máquinas de

lavar louça e roupa, microondas, revisão e adequação de Quadros Gerais e Parciais de Força e Luz, cabos e disjuntores, alteração de tensão de tomadas etc.

• MANUTENÇÃO HIDRÁULICA:

Especializado em rede hidráulica de água e esgoto, realiza com competência reparos e instalações. Renova tubos, renova a fixação de cubas de pia, instala e repara torneiras, faz instalações e reparos em tubulação de cobre, tubulações para água quente e fria, identifica e repara vazamentos, faz leitura, interpretação e execução de projetos hidráulicos etc. • GESSO: Cada vez mais as pessoas estão conseguindo comprar sua casa própria, e juntamente com esta conquista vem a realização de deixar sua casa bem mais bonita, por isso estão escolhendo alguns materiais, como é o caso do gesso, que atualmente se faz muito presente, tanto em paredes como no teto, então não perca tempo deixe a sua casa mais decorada com Gesso no teto e nas paredes , assim vc pode aproveitar para deixar sua casa ainda mais elegante.

A Sphera Engenharia aplica sua filosofia na execução de suas reformas, obedecendo às normas de segurança e sempre optando, e sugerindo, pela utilização de materiais de qualidade e pela perfeita execução da obra. A Sphera Engenharia entende as necessidades e a expectativa de quem reforma ou faz manutenção residencial e predial, por isso adota sempre uma postura ética, profissional e comprometida com os projetos que executa. Transparência, honestidade e conhecimento fazem a diferença.

• PISOS LAMINADOS: Dão toque de sofisticação ao ambiente, deixando o ambiente agradável e com muita elegância, a vantagem desse tipo de acabamento é o preço, inferior ao assoalho de madeira natural, e se engana quem pensa que o piso laminado pode ser usado apenas no quartos e salas, ele também pode ser aplicado na cozinha. Não perca tempo entre contato conosco, faremos um preço bem especial para você. • PINTURA: Você que procura um serviço de qualidade relacionado a pinturas em residencias, na sua empresa comercial ou industria, etc. Você acaba de encontrar! pinturas em geral, tudo feito com dedicação e harmonia. • FORRO PVC: é ideal para quem procura praticidade e qualidade. São indicados para instalações internas de áreas comerciais e residenciais, proporcionando praticidade de colocação, deixando os ambientes modernos com sofisticação e requinte. O Forro de PVC apresenta durabilidade, resistência e é de fácil manutenção. Leves e resistentes se adéquam a qualquer projeto. Para solicitar os serviços da Sphera Engenharia, ligue (069) 3223-9347/ (069) 9211-5650. Para ter mais informações e conhecer a qualidade dos serviços da empresa acesse o site: www. spheraengenharia.com.br. A Sphera trabalha com todos os cartões de crédito.

Cartuchos originais e remanufaturados Manutenção de equipamentos Suprimentos de informática Xerox Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 33


esPeciAl

CAMPANHA dE ANdREY CAvALCANTE CRESCE EM Todo o ESTAdo Chapa Um Novo Tempo vem conquistando adesões em praticamente todos os municípios Arquivo/Painel Político

Alan Alex alan.alex@gmail.com

A

chapa Um Novo Tempo tem a maior representatividade do interior com profissionais indicados em todas as subseções e membros dos vários segmentos da advocacia rondoniense As eleições para escolher a nova diretoria da Ordem dos Advogados de Rondônia (OAB/RO), para o triênio 2013/2016, acontecem no próximo dia 19 de novembro. Nesse mês que antecedeu ao registro das chapas, Andrey Cavalcante, percorreu várias subseções, fez reuniões com representantes de vários segmentos dentro da advocacia, entre advogados criminalistas, advogados públicos, tributários, processuais e tantos outros. Essa atitude de Andrey agregou muitos nomes reconhecidos da advocacia em todo o estado, importantes apoios e uma chapa bastante eclética e com profissionais que vêm de todo o

34 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

concorrendo

Andrey Cavalcante é candidato a presidência da OAB de Rondônia


interior e das mais variados ramos da advocacia. De Ouro Preto, vem a vice-presidente Veralice Veris, que já foi presidente daquela subseção por duas vezes e membro do conselho estadual. Veralice é uma profissional conceituada e de muito prestígio no interior com forte atuação institucional em defesa da categoria reconhecida. Também do interior vem um dos conselheiros federais, Elton Sadi Fülber, professor universitário, advogado trabalhista há mais de 20 anos na região. Conselheiros estaduais foram indicados em cada subseção, para garantir voz e vez às subseções junto a diretoria da OAB que vêm de Ariquemes, Jaru, Cacoal, Vilhena, Rolim de Moura, Pimenta Bueno, Guajará Mirim, além de muitas chapas que disputam a presidência de subseções que já declaram apoio a Andrey Cavalcante. Há ainda nomes que representam a advocacia nos mais diversas especialidades, desde advogados públicos a advogados criminalistas, tributários, ambientais, processuais,

trabalhistas e muito mais. “Procuramos ser o mais democrático possível e assim garantir que os advogados de Rondônia, independente da localidade ou da especialidade, tenham voz e vez na nova gestão que propomos para a OAB/RO. Aceitamos indicação de todas as subseções e dos mais variados segmentos da advocacia para compor o conselho estadual, a diretoria e demais cargos necessários para a composição da chapa”, explica Andrey. De forma simpática e bastante conciliadora, Andrey conseguiu agregar apoio em todo o estado, unindo grupos antagônicos, apresentando propostas que agradaram a classe e assumindo compromisso de estar sempre ao lado da advocacia rondoniense, na defesa dos seus interesses, na defesa das prerrogativas, no resgate da imagem institucional da OAB, que ficou bastante arranha-

da após ter tido suas calçadas lavadas pelo presidente da Assembleia Legislativa, num ato de repúdio ao escândalo dos precatórios que deixou uma nuvem de suspeitas sobre a atual diretoria. “Pudemos sentir a cada dia como nossa campanha cresceu nos últimos meses. Não apresentamos propostas mirabolantes, propomos apenas utilizar de forma eficiente os mecanismos que a Ordem conquistou à duras penas para garantir o livre exercício da democracia em nosso país. Todas essas ferramentas hoje estão adormecidas, o que queremos é resgatar a nossa atuação institucional, para discutir temas de interesse da advocacia, resolver os problemas do dia-a-dia dos profissionais nos fóruns e tribunais e devolver a sociedade de Rondônia, uma OAB que lute pelos direitos constitucionais da sociedade”, resume o candidato. Arquivo/Painel Político

composIÇÃo da dIretorIa da chapa Presidente: Andrey Cavalcante Vice: Veralice Veris Secretário Geral: Michel Barros Secretário Geral Adjunto: Valter Lemos Tesoureiro: Fernando Maia

reunIÃo

Andrey reunido com membros de sua chapa conversam sobre a campanha

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 35


congresso

Novo Código Florestal Presidente Dilma sancionou a Lei, mas congressistas acham que ela “foi fundo demais nos vetos” Arquivo/Painel Político

Alan Alex/ Com informações de agências

O

alan.alex@gmail.com

s nove vetos presidenciais ao Código Florestal, aprovado pelo Congresso Nacional em setembro, foram publicados na edição do dia 18 do Diário Oficial da União. O principal deles retirou do texto a flexibilização para a recuperação de áreas de preservação permanente (APPs) nas margens de rios. A chamada regra da “escadinha”, que prevê obrigações de recuperação maiores para grandes proprietários rurais, foi devolvida à lei por decreto presidencial, publicado também na mesma edição do Diário Oficial. Os produtores rurais terão que recompor entre 5 e 100 metros de vegetação nativa das APPs nas margens dos rios, dependendo do tamanho da propriedade e da largura dos rios que cortam os imóveis rurais. O decreto também traz normas gerais aos Programas de Regularização Ambiental (PRA) e define como será o funcionamento do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que suprem possíveis vácuos na lei deixados pelos vetos. Pelo texto, o Cadastro Ambiental Rural é um registro eletrônico de abrangência nacional, que servirá para compor a base de dados do

36 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

desmatamento

Novo Código Florestal afeta diretamente o setor produtivo nacional

governo para “controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento”. Entre os dados que o integrarão estão informações do proprietário ou responsável pelo imóvel rural, planta do perímetro do imóvel, da localização dos remanescentes de vegetação nativa, das APPs, das áreas de uso restrito, das áreas consolidadas e da localização das reservas legais. A a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que os vetos foram pontuais, apenas para recuperar os princípios que estavam na proposta original do governo, que significam “não anistiar, não estimular desmatamentos ilegais e assegurar a justiça social, a inclusão social

no campo em torno dos direitos dos pequenos agricultores”. A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que a presidente Dilma Rousseff foi “fundo demais” nos vetos ao Código Florestal (Lei 12.541/2012). Para a senadora, os nove vetos publicados no Diário Oficial da União não foram o esperado depois de uma exaustiva negociação entre ruralistas e ambientalistas para se chegar a um consenso no Congresso Nacional. Um dos vetos mais problemáticos, na visão de Ana Amélia, foi o que aumentou a recomposição mínima das margens dos rios para os que têm propriedade de dez a 15 módulos fiscais nas Áreas de Preservação Permanente (APPs). Um módulo fiscal é a quantidade de


Arquivo/Painel Político

canetada Dilma aplicou 9 vetos ao Novo Código Florestal

hectares necessária para viabilizar uma produção agrícola e varia de município para município. - O médio agricultor está desassistido em matéria de políticas públicas. Porque o grande tem capacidade de financiamento, mas o médio, aquele até 300 hectares, esse está sem pai nem mãe nesse processo. E aí quais são as condições que ele terá para cumprir o rigor de toda essa legislação? – questionou a senadora. O senador Cyro Miranda (PSDB-GO) também se manifestou decepcionado com os vetos da presidente Dilma Rousseff. Para ele, o ato significou uma desautorização do Congresso Nacional e os vetos praticamente mutilaram o Código aprovado pelos parlamentares. - O que nos incomoda muito é que havia sempre a presença do governo nessas negociações e todos os dias isso era tratado junto à presidência da República. E depois vem esse veto. É uma desautorização. É uma prerrogativa da presidente? É sim, mas eu acho que ela vai criar arestas muito pesadas – afirmou o senador. Para o senador deve haver muitas ações na justiça e o apoio político também estará comprometido em muitas áreas.

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 37


inFOrme PuBlicitÁriO

NoRTE MIX Sinônimo de conceito e qualidade

P

erto de completar seus cinco anos de fundação, a loja Norte Mix conceituada no ramo de mobília para escritórios abre uma nova filial, só que dessa vez com o desafio de atender “Home e Office”. De acordo com o proprietário, Luiz Claudio Souza, a loja precisa acompanhar todas as tendências do mercado, na concepção de Home & Office o trabalho profissional é desenvolvido em ambientes diferenciados e que compartilham a infraestrutura do ambiente doméstico. Luiz Cláudio explica que quando ficou sabendo que grandes companhias iriam construir as usinas no Rio Madeira fez uma pesquisa de mercado com o seu filho, Lucas Pereira, estudante de Desenho Industrial pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, para analisar se Porto Velho estava preparada para receber a demanda de aproximadamente 10 mil empresas que iriam se instalar na capital, e a resposta foi mais que positiva. “Hoje atendemos cerca de quatro mil clientes entre empresas locais, nacionais e internacionais.” completa Cláudio. A Norte Mix trabalha com móveis de fabricação própria e produtos exclusivos e conta com 25 funcionários diretos e muitos outros indiretos para atender a sua grande clientela. A gerente da filial explica que hoje a

38 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

empreendedor Empresário Luiz Claúdio Souza em sua nova loja

procura por móveis planejados e de fabricação própria estão acima das expectativas e que para atender essa procura a loja abriu uma mercenária própria, para pode sair na frente da concorrência com preços mais competitivos. Luiz Cláudio conta ainda que a nova loja surgiu através de outra pesquisa de mercado, quando ele percebeu que a quantidade de condomínios e residências estava crescendo, viu que era a hora de abrir uma loja para atender outros clientes além dos corporativos é mais uma vez a respostas foi positiva, “a loja Norte Mix Home & Office foi inaugurada há dois meses é já é um grande sucesso, temos uma ampla e confortável loja repleta de originalidade e luxo para todos os gostos e bolsos” finaliza Cláudio.


Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 39


Breno Mendes

Advogado

ArtiGO

A

Advogado, Pedagogo, Professor Universitário e Consultor. Especialista em Direito e Processo Eleitoral pelo TRE/RO, Ciências Criminais, Processo Penal, Direito Penal pela Uniron e Gestão Escolar pela UCAM. Foi aluno da Escola da Magistratura do Estado de Rondônia. Membro do IDERO e Coordenador Estadual do Movimento do Voto do Preso Provisório.

POLÊMICA TRANSPOSIÇÃO e não POLÊMICA TRANSPOSIÇÃO

história se repete da mesma forma que aconteceu com o processo de isonomia, onde milhares de servidores acreditaram em representantes de sindicatos, foram sumariamente enganados, digo isto, tendo em vista, que eles simplesmente estavam preocupados com seus bolsos, tanto é verdade que a maioria dos servidores receberam valores abaixo do esperado, e quem foram os grandes beneficiados? Representantes de sindicatos e Advogados. A Transposição está igual à novela Avenida Brasil, não chega no fim, mas isso tem uma razão, qual seja, assim como a novela Avenida Brasil, o autor sabe que o “ibope” está alto e quanto mais capitulo melhor, da mesma forma é a Transposição, quanto mais capítulos, mais “ibope”, com isso alguém está sendo beneficiado. Os servidores públicos fazem parte não da ficção e sim de uma história real, história essa que está se tornando filme terror, para quem, sente na própria pele a dor de não poder se aposentar para aguardar uma definição que não acontece, os servidores não podem mais passar por esta espera sem fim, pois, são eles que estão morrendo a míngua. O acerto para que os servidores contratados até 15 de março de 1987 sejão transpostos para o quadro federal e recebam salários equivalentes aos valores pagos aos servidores federais do ex-território. A Portaria que estabelece a transferência dos servidores para a folha da União já no início de 2013, é uma vergonha. Muitos representantes de sindicatos estão de braços cruzados vendo a vida passar pela janela, a espera de tão somente um acordo com escritórios de

40 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

advocacia para ganharem seus 10%. Não concordo com esse posicionamento inerte destes representantes sindicais, todos os dias recebo várias ligações e visitas em meu escritório de servidores frustrados com seus sindicatos e principalmente com seus representantes, são várias as reclamações principalmente no tocante que não sabem mais o que fazer em relação a Transposição. Decidi começarei impetrar a partir dessa outra semana ações individuais, representando não os sindicato e sim e tão somente o servidor, que está sofrendo por essa indefinição. O jornalista me fez a seguinte indagação pelo facebook: Gerson Costa: Você vai ter coragem de mexer com as oligarquias que já se apoderaram dessas ações... e respondi: Breno Mendes: Sou o Advogado mais polêmico que existe no momento em Rondônia, não tenho medo das velhas raposas muito menos os mais novos, na realidade a minha coragem será na defesa intransigente dos servidores que estão sendo humilhados por todos, inclusive por muitos sindicatos medíocres! Por fim, afirmo temos que ir para a luta judicial não podemos mais esperar, a transposição tem que acontecer agora e já, assim como o enquadramento desses servidores na esfera federal, o momento de ficar inerte já passou e durou tempo demais, o direito a Transposição é de todos os servidores contratados até 1991 e com salário federal a partir da data da aprovação da Emenda Constitucional nº 60. “Quem sabe faz a hora não espera acontecer...”


Patricia Carloto - CRM 3102 RO

ArtiGO CONTATO patycarloto@yahoo.com.br

V

Saúde e Bem Estar Sol e seus malefícios

em chegando o verão, e quentes em pessoas que possuem todos se preparam para Para saber se aquela mancha na pele não está a pele clara, que queimam mais recebe-lo pegando uma se transformando em uma neoplasia maligna que bronzeiam, sendo esses que “corzinha” para perder aquele as- podemos usar o ABCD para detecção precoce: precisam fazer uso mais frequente pecto pálido da pele. Assimetria: ao se traçar uma linha no meio de fotoproteção solar. Porém o que muita gente não da lesão e a mesma se apresentar de forma A região do Brasil que possui um sabe é o quanto o sol faz mal a nossa assimétrica comparando-se os dois lados maior numero de casos de CA de pele, além de provocar um envelhepele é a região Sul, por apresentar cimento precoce ainda predispõe um maior numero de pessoas da cor quem faz uso abusivo do sol ao clara. Porém, na nossa região temos câncer de pele (CA), tão temido e sol durante o ano todo com forte muito perigoso. intensidade o que predispõe ainda Na nossa região ainda não existe mais ao desenvolvimento de CA de uma cultura de usar o bloqueador pele. O câncer tipo não melanoma solar e quem usa, muitas não o Bordas: bordas irregulares está entre os mais frequentes no faz de forma adequada, passando Brasil. uma vez pela manhã antes de sair Quando somos jovens a pele de casa e pronto, acham que estão possui um alto poder de reparação, protegidas pelo resto do dia, o que e então “conserta” os danos causaé uma forma equivocada de pensar. dos pela radiação solar, com o pasO bloqueador solar age de forsar do tempo a pele perde esse poma adequada na sua proteção por Cor: duas ou mais cores numa única lesão der de reparação e então começam quantidade, ou seja, não basta pasa aparecer os danos causados pelo sar uma vez ao dia, o ideal é que se sol como manchas, ressecamento e reaplique o bloqueador pelo menos perda da elasticidade. de duas em duas horas, sendo que Temos que ter em mente é que a quantidade ideal a ser aplicada o envelhecimento da pele não é é na medida de uma colher de causado pelo sol que você pegou chá para o rosto e uma colher de Diâmetro: maior que 6 mm no último verão e sim a exposição sopa para o corpo para se obter a solar acumulada por toda sua vida. proteção adequada, e com bloqueador mínimo de fator de proteção Devemos sempre nos prevenir 30 (FPS 30), independentemente para se evitar Câncer de Pele, da sua cor de pele e que também algumas dicas são: cubra de forma adequada os raios ultravioletas (UVA) que muita gente Evite se expor ao sol nos Ao se detectar qualquer um dos sinais de esquece que também são danosos horários de 10:00 às 15:00. alerta procure imediatamente um dermatoa saúde, aumentando o risco de CA Procure ficar sempre na logista para avaliação. de pele e causa o envelhecimento. sombra Hoje em dia podemos usar roupas Use chapéus e roupas que são tratadas com fotoproteção adequadas Há também os tipo não melanoma com grande variedade como roupas de Evite bronzeamente artificial que são mais frequentes tendo seus banho, bonés, chapéus, blusas, calças, E use sempre bloqueador representantes mais comuns o Carluvas, etc, todas elas recebem tratasolar, se for permanecer cinoma Basocelular que apresenta mento e tem proteção solar de fps 50. por períodos prolongados ao sol crescimento muito lento, capacidade Existem dois tipos de CA de pele, os reaplique de duas em duas horas. invasiva localizada, sem dar metástase, melanomas que são mais agressivos, é a neoplasia de melhor prognóstico, e originários dos melanócitos, tem alto Tomando-se essas medidas você há também o Carcinoma Espinocelular poder de metástases e consequente reduz significativamente o risco de que apresenta capacidade de invasão letalidade, que se originam geralmente adquirir uma lesão maligna assim local e de metastatizar, tem frequência de um nevo (mancha na pele) preexiscomo evita o envelhecimento precoce menor que o Carcinoma Basocelular. tente porém são mais raros. da pele. Todos os tipos de CA são mais freOutubro 2012 PAINEL POLÍTICO 41


ArtiGO Herbert Lins

R

42 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012

Passo e descompasso do pensamento de duas gerações

ecentemente encontrei um cidadão que reclamava na fila de uma casa lotérica da bagunça política instalada no cenário político brasileiro devido a tantos escanda-los de corrupção. Este com seu saudosismo usava palavras fortes para expressar a sua saudade do período da Ditadura Militar instalada em nosso país através de um golpe de Estado. O retruquei dizendo a ele que hoje vivemos nessa bagunça, porque no período da Ditadura, só os militares sabiam de seus próprios escanda-los de corrupção e, a imprensa, vivia amordaçada pela censura, por isso a sua geração não sabiam de tanto como sabemos no hoje. O nosso país como os demais da América Latina conviveu por mais de duas décadas com Ditaduras Militares devido a um projeto geopolítico desenhado estrategicamente pelos Estados Unidos da América, no intuito de manter sobre sua orbita os “países que faziam parte do seu quintal”, ou seja, uma forma de conter o avanço dos governos progressistas e de orientação socialista, período esse de rivalidade ideológica conhecida como Ordem Bipolar ou Guerra Fria, na verdade, capitalismo versus socialismo. Ao então recente passado ditatorial faz com que o pensamento de duas gerações se confronte, uma que lutou pelo fim das ditaduras e outra que sente saudade da mordaça, da chibata e da miséria ideológica. Uma sociedade que convive com uma geração esperança, centrada seu pensamento nas bases progressistas, defesa da participação política, manutenção da democracia e sempre com o desejo ardente na alma pela solução dos graves problemas sociais acumulados. Desde o processo de abertura política nos países latinos americanos na década de 1980 a 1990, sucederam-se momentos impares para construção de uma sociedade livre e rica em pensamentos voltados para efetivação de democracias constitucionais, na verdade, um período muito árduo para todos esses países, inclusive o Brasil, que precisava

dar respostas rápidas aos desejos de justiça e igualdade social, através de ações necessárias visando transformar um país injusto no seu “bolo econômico” num país mais justo, solidário, inclusivo e atento aos anseios da expectativa de ascensão social de cada cidadão. Mas é transparente que ainda há muito por fazer, compreender esses novos caminhos e buscar construir novos cenários com bases nas experiências concretas bem sucedidas de níveis locais. Respeitando as diferenças regionais a partir do conhecimento dos seus limites, possibilidades de desenvolvimento sustentável, bem como suas mazelas que se engendram a atrapalham o desenvolvimento. Sobretudo, o sombreamento das reais contradições numéricas sociais e das discussões políticas em torno desses problemas sociais e econômicos a serem resolvidos. O passo e descompasso do pensamento dessas duas gerações precisam ser entendidos como um mapeamento crítico, das reflexões teóricas e do conhecimento individual acumulado, vivido na prática durante os processos históricos de cada cenário e os embates que necessário foram para afirmação dos movimentos de luta de liberdade e convivência real com um modelo de sociedade democrática. Assim, se faz necessário que os personagens dessa nova geração conscientizem a outra geração a não sentir saudades dos temos que viviam com vendas nos olhos e ouvidos mocos, que compreenda a sua libertação da caverna e a luz puderam enxergar. Essas duas gerações precisam ser a água misturada ao vinho, para por em marcha, a construção de uma agenda inovadora, visando o fortalecimento do processo político centrado na liberdade e com base na solidariedade, como está escrito no Preâmbulo da nossa Constituição de uma geração que derramou sangue e deu a sua vida pelo retorno da democracia, com o desejo de construir uma pátria livre, justa e fraterna.


Alan Alex

Painel Político

ArtiGO

Um cenário político preocupante

O

resultado do primeiro turno das eleições em Porto Velho não empolgou. Aliás, o próprio primeiro turno foi morno, a maior discussão girou em torno de que Porto Velho é ou não uma favela, devido a uma observação mal colocada pelo então candidato Mário Português e oportunamente explorada pelo candidato Mauro Nazif, durante um debate em uma faculdade particular. Pior que esse incidente custou ao candidato lusitano a segunda colocação, o que lhe garantiria disputar o segundo turno. Português, ao que tudo indica, aprendeu a lição, mas a nós, eleitores, restou absolutamente nada. Para ver como a coisa estava tão desinteressante que quando esse debate esfriou, as coisas voltaram ao ponto em que estavam, estagnadas.

CONTATOS PAINEL POLÍTICO MSN – painelpolitico@ hotmail.com E-MAIL: alan.alex@gmail. com. Atendimento aos leitores entre as 14 e 19 horas (on-line nesse período). Basta nos adicionar que poderemos trocar ideias nesse horário. Skype painelpolitico. Também no Twitter @painelpolitico

Pior que isso é percebermos que Porto Velho está sem lideranças políticas e as que se apresentam, ou tentam crescer, são tão ruins ou até piores que as atuais. A política em âmbito regional está se tornando um campo fértil para aventureiros e oportunistas de plantão. Começa-se a perceber a participação de organizações criminosas infiltrando-se perigosamente nessa seara, que deve ser ocupada por pessoas comprometidas com a sociedade. Mas estamos vivenciando o inverso, a cada eleição temos mais candidatos preocupados com o próprio bem estar e dos que lhe rodeiam, do que se preocuparem com a coletividade. Estamos entrando em um terreno ainda mais perigoso que é a ditadura do “ficha limpa”, basta determinado candidato ter um processo que todos lhe apontam

o dedo, acusando-o de ser um “ficha suja”. Antes de usarmos esse termo com tanta veemência é necessário, creio eu, avaliarmos que condenação é essa e até que ponto a pessoa é culpada. Evidente que ninguém tolera mais a corrupção, mas às vezes o candidato não tem condenação, mas é muito mais pernicioso que um já condenado.

Vamos torcer para que eu esteja equivocado e que o próximo prefeito, seja Mauro ou Garçon realize uma grande administração. Porto Velho merece e precisa. Tivemos oito anos de descaso e desleixo, a cidade está suja, com obras inacabadas, esgotos à céu aberto e uma sensação de abandono. Ainda vamos sofrer com as chuvas que chegaram mais cedo esse ano e com viadutos que dificilmente serão concluídos em 2013. Mas sempre resta uma esperança e nesse caso precisamos nos agarrarmos a ela com todas as forças. O próximo prefeito tem tudo para se tornar a maior liderança desse Estado, precisando apenas fazer seu trabalho com seriedade em Porto Velho pelos próximos quatro anos. O que tem faltado à classe política nos últimos anos é comprometimento com a sociedade e principalmente respeito pelos milhares de votos que eles recebem em cada eleição. Um político de visão já teria percebido isso e certamente estaria anos-luz à frente de qualquer outro. Ao que tudo indica, o próximo governador deverá vir do interior, de novo. Parece que os políticos de lá tem mais capacidade de observação que os da Capital. Vamos ao segundo turno e seja o que Deus quiser.

Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 43


PAinel Online Por Laila Moraes / @lailamoraess

Proibido para menores de 13 anos, facebook é cheio de crianças N

a teoria, só pode fazer um perfil no Facebook quem tenha 13 anos ou mais. Apesar de estar nos termos de uso do site, essa não era a vontade de Mark Zuckerberg, seu criador e diretor-executivo: ele já declarou acreditar que a rede social traria benefícios para a educação das crianças e que, por isso, gostaria de permitir que os mais jovens também pudessem usá-la. Na prática, não é difícil encontrar usuários mirins que estão mais alinhados com a vontade de Zuckerberg do que com a política do site. A regra dos 13 anos segue uma lei federal dos Estados Unidos – o Ato de Proteção à Privacidade On-

line Infantil, ou COPPA, de 1998. Apesar de ser uma lei americana, a regra está nos termos de serviço do site e vale para todo o mundo, inclusive em lugares cuja legislação permite a criação de perfis para quem é mais jovem. O Facebook anunciou em 2011 que deleta diariamente cerca de 20 mil contas de usuários com idade abaixo da permitida. Apesar de não haver estatísticas oficiais sobre os jovens brasileiros na internet, você certamente já se deparou com o perfil de diversos deles – alimentados, regularmente, por fotos e comentários que muitas vezes revelam mais do que deveriam sobre sua localização, por exemplo.

Dicas para proteger seu filho na internet

- Até que seu filho tenha 18 anos, você é responsável por o que ele faz. Por isso, controlar sua vida virtual não é invasão de privacidade, mas uma obrigação. É você quem vai pagar pelos erros que ele cometer. -Conheça as tecnologias, as redes sociais e as ferramentas que seu filho usa. Só assim você vai saber dos perigos que existem.

44 PAINEL POLÍTICO POLÍTICO Outubro 2012 44 PAINEL


- Ensine seu filho a usar a internet. Faça o Facebook, o Orkut, o Twitter com ele. Acompanhe os primeiros acessos e indique os comportamentos corretos, como não colocar fotos sensuais on-line, não revelar informações pessoais, não dar as senhas para ninguém e não combinar encontros com estranhos. - Instale o computador em uma área de movimento da casa. Assim, você fica de olho no que a criança faz nele. - Tenha as senhas que seu filho usa na internet. - Verifique periodicamente o histórico de conversas e os sites que seu filho acessou. - Toda semana, digite em um buscador o nome do seu filho e veja tudo o que aparece relacionado a ele, inclusive imagens. - Se achar qualquer conteúdo suspeito em históricos ou buscas, chame seu filho para uma conversa e fale claramente sobre os

riscos que ele corre com esses comportamentos. - Diga para seu filho abrir somente e-mails de pessoas conhecidas, pois e-mails de estranhos podem ser spams e conter vírus. - Instale programas de filtro e antivírus no seu computador. Com eles, você decide o que seu filho deve ou não acessar. - E o principal: desde cedo, explique para o seu filho que na internet ele está sujeito aos mesmos problemas do mundo real. Que o que cai na rede chega a muitas pessoas e não tem volta. Assim, mesmo quando ele usar a internet fora de casa, saberá como agir. - Denuncie sites e usuários que realizam atividades ilegais e incentive seu filho a fazer o mesmo. Você pode denunciar pelo site do Ministério Público ou da Polícia Federal. Ou, ainda, pelo telefone, ligando para o número 100.

Filtre o que seu filho acessa Você conhece os filtros de conteúdo? São programas feitos especialmente para controlar o que as crianças fazem e veem na internet

Desktop Mágico

O programa brasileiro possui um navegador que libera o acesso somente aos sites que você escolher. Custa R$ 6,90 por mês. http://antivirus.uol.com.br/ desktop-magico

Windows Live Proteção

Permite criar diferentes usuários no seu computador e gerenciar o que cada um vê, quanto tempo passa em bate-papos e ainda gera um relatório com tudo que seu filho acessou. É gratuito. www.windowslive.com.br

Zuggi

É um site de busca para crianças. Tem visual adaptado aos pequenos e impede o acesso a conteúdos impróprios. Você pode tornálo a página inicial e bloquear os demais sites de busca. É gratuito. www.zuggi.com.br

Outubro 2012 PAINEL 45 PAINEL POLÍTICO POLÍTICO 45


literAturA REVISTA PAINEL POLÍTICO SUGERE LIVRO: SERPENTES PEÇONHENTAS E

ACIDENTES OFÍDICOS EM RONDÔNIA autor: Paulo Sérgio Bernarde, Saymon Albuquerque, Luiz Carlos Turci editora: Anolis Books

O

professor Saymon de Albuquerque, Mestre em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais pela Universidade Federal do Acre e docente do curso de Ciências Biológicas da Faculdade São Lucas (Porto Velho-RO), em parceria com mais dois professores da Universidade Federal do Acre, escreverem o livro “Serpentes Peçonhentas e acidentes ofídicos em Rondônia”. O livro conta com mais de 125 fotos coloridas, de todas as espécies de serpentes peçonhentas que existem no estado, explicando ainda seus nomes populares e contendo várias informações sobre cada espécie. A outra parte do livro trata sobre os acidentes com serpentes no estado, incluindo prevenção, recomendações sobre primeiros socorros e tratamento, além de elucidar e desmistificar vários mitos, lendas e crendices que envolvem cobras. No Brasil são aproximadamente 28 mil casos de acidentes ofídicos por ano e uma grande incidência destes casos ocorre na Amazônia. As principais espécies de

Lista dos mais vendidos em Porto Velho 1. Cinquenta Tons de Cinza Autor: E. L. James 2. A Dança dos Dragões Autor: George R.R. Martin 3. A Guerra dos Tronos Autor: George R.R. Martin 4. Herança Autor: Christopher Paolini 5. A Escolha Autor:Nicholas Sparks 6. Guia Politicamente Incorreto da Filosofia Autor: Luiz Felipe Pondé 7. Uma Breve História do Cristianismo Autor: Geoffrey Blainey 8. O Casamento Autor:Nicholas Sparks 9. Assassin’s Creed - A Cruzada Secreta Autor: Oliver Bowden 10. Manuscrito Encontrado em Accra Autor: Paulo Coelho

serpentes não peçonhentas do estado também são tratadas no livro porque, segundo o professor Saymon de Albuquerque, grande parte dos animais que ‘invadem’ as cidades são espécies não peçonhentas que, sentindo-se ameaçadas, podem acabar mordendo. Segundo o autor, o livro possui uma linguagem técnica, porém bem direcionada ao público geral, sendo ainda leitura e material de consulta essencial para profissionais e alunos da saúde.

Livros mais vendidos em Porto Velho - Temas regionais 1. História e Geografia - Rondonia Autor: Emmanoel Gomes 2. Contos Despedaçados e Outras Histórias Autor: Sandra Castiel 3. Vila Amazônia - Os Koutakusseis Autor: Antônio Cândido da Silva 4. Encantos do Rio Madeira - Histórias Ribeirinhas

Org. Nair Ferreira Gurgel do Amaral

5. Taquicardia Autor: Valter Nunes Coelho 6. Enxugue suas Lágrimas e Siga em Frente Autor: Pastor Rogério Garbin 7. Imagens de Rondônia Autor: Yêda Borzacov 8. Crônicas Subversivas de um Cientista Autor: Hildebrando Luiz 9. Revelando Porto Velho Autor: Luiz Brito Fonte: Livraria Exclusiva Porto Velho Shopping (69) 3218-8434    Livraria Exclusiva Aeroporto (69) 3219-7444

46 PAINEL POLÍTICO 05 Janeiro 2012

46 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012


Outubro 2012 PAINEL POLÍTICO 47


48 PAINEL POLÍTICO Outubro 2012


Painel Político - 11ª Edição