Page 1

informaçþes pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

1


A estação mais fria do ano chegou. E com ela vem aquela vontade de ficar em lugares quentinhos... aconchegantes... confortáveis. Mas é também um período de férias e ela nos convida a passear e se divertir. Para quem quer viajar o que não falta é destino e curtir o friozinho das montanhas pode ser uma boa opção. Mas para quem escolheu ficar em Curitiba, que tal aproveitar esse período invernoso no Sesc Paço da Liberdade, participando de variadas atividades culturais! Uma programação calorosa foi preparada para esquentar este inverno. Para começar “Brincando nas férias”, o melhor é não perder tempo e fazer a inscrição no evento, específico para o público com idade escolar, de 7 a 12 anos, e repleto de atividades recreativas que irão transformar o frio em suor. Também dá para curtir muitas sessões de cinema, curtas e longas, infantil e adulto. O mestre Jacques Tati, cineasta aclamado na história do cinema mundial faz-se “presente” por meio da mostra “Tati por Inteiro”. Ainda se pode iniciar um curso e aprender LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para uma eficiente comunicação com os deficientes auditivos, fazer o curso de “Prática Instrumental em Música Brasileira” e aprender os diferentes gêneros da nossa música, ou ainda aprender como administrar bem o dinheiro que recebe com o “Cultura de Bolso”. Ler um bom livro é uma boa opção para quem prefere o clima acolhedor da sua casa e a nossa biblioteca dispõe de mais de seis mil títulos de cultura, arte, comunicação e outros temas relacionados. São títulos interessantíssimos para lhe fazer companhia nesta estação. Ah! E ainda dá tempo de tomar um delicioso e cremoso Mocha no Café do Paço, onde também se ouve uma boa música ao vivo em alguns dias da semana, com acesso gratuito a internet wifi. O acesso à internet oferece muitas oportunidades: de negócios, como um novo emprego, comprar ou vender; de estudos: aprender muitas coisas diferentes e legais e enriquecerse culturalmente; e até turísticas, como viajar, conhecer novos lugares, mesmo que virtualmente. E assim, o inverno será com certeza, a estação da diversão e o Sesc Paço da Liberdade o meio mais seguro da sua viagem.

2

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

3


36 BIENAL DE CURITIBA A estação mais fria do ano chegou. E com ela vem aquela vontade de ficar em lugares quentinhos... aconchegantes... confortáveis.

Os artistas Max Sudhues, Kim Fielding, Jitish Kallat e Wiilian Santos desenvolvem em suas produções artísticas experimentos, tentativas e aproximações com o ato da construção, seja pelo próprio fazer, seja pela criação lúdica de situações e cenas ilusórias ou até utópicas.

Mas é também um período de férias e ela nos convida a passear e se divertir. Para quem quer viajar o que não falta é destino e curtir o friozinho das montanhas pode ser uma boa opção. Mas para quem escolheu ficar em Curitiba, que tal aproveitar esse período invernoso no Sesc Paço da Liberdade, participando de variadas atividades culturais! Uma programação calorosa foi preparada para esquentar este inverno.Para começar “Brincando nas férias”, o melhor é não perder tempo e fazer a inscrição no evento, específico para o público com idade escolar, de 7 a 12 anos, e repleto de atividades recreativas que irão transformar o frio em suor.Também dá para curtir muitas sessões de cinema, curtas e longas, infantil e adulto. O mestre Jacques Tati, cineasta aclamado na história do cinema mundial faz-se “presente” por meio da mostra “Tati por Inteiro”. Ainda se pode iniciar um curso e aprender LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para uma eficiente comunicação com os deficientes auditivos, fazer o curso de “Prática Instrumental em Música Brasileira” e aprender os diferentes gêneros da nossa música, ou ainda aprender como administrar bem o dinheiro que recebe com o “Cultura de Bolso”. Ler um bom livro é uma boa opção para quem prefere o clima acolhedor da sua casa e a nossa biblioteca dispõe de mais de seis mil títulos de cultura, arte, comunicação e outros temas relacionados. São títulos interessantíssimos para te fazer companhia nesta estação. Ah! E ainda dá tempo de tomar um delicioso e cremoso Mocha no Café do Paço, onde também se ouve uma boa música ao vivo em alguns dias da semana, com acesso gratuito a internet wifi. O acesso à internet oferece muitas oportunidades: de negócios, como um novo emprego, comprar ou vender; de estudos: aprender muitas coisas diferentes e legais e enriquecer-se culturalmente; e até turísticas, como viajar, conhecer novos lugares, mesmo que virtualmente. E assim, o inverno será com certeza a estação da diversão e o Sesc Paço da Liberdade o meio mais seguro da sua viagem.

06

MARINA WISNICK Show de seu novo trabalho “Na rua agora”. O álbum teve a produção de Marcelo Jeneci e Yuri Kalil.

15 BIA LESSA Bia conta suas experiências e desafios na criação do Museu do Frevo, do Museu das Revoluções e do Museu do Homem Brasileiro.

25

LUIZ ALBERTO OLIVEIRA Qual é a natureza do tempo? Absoluto, relativo, inexistente? Uma eternidade de infinita duração ou um desdobramento das dimensões do tempo...

45 DELACROIX - 150 ANOS Conferência com Jardel Dias Cavalcanti - doutor em História da Cultura pela UNICAMP. Delacroix foi um artista popular entre jovens intelectuais e sua importância para a história da arte é indiscutível, pois é a partir de sua obra que a arte deixa de remeter ao antigo e se propõe audaciosamente ao seu próprio tempo.

48 TATI POR INTEIRO Entre os dias 30 de julho e 3 de agosto, o Sesc Paço da Liberdade exibe a mostra “Tati por Inteiro”, que traz diversos filmes do mestre Jacques Tati. Um dos cineastas mais aclamados da história do cinema mundial. Sua obra se baseia, em muito, no excelente trabalho de ator desenvolvido por ele próprio.

61 HISTÓRIA DA ORDEM Muitas pessoas passam por ela, tiram foto, entram, fazem uma oração; mas poucos são aqueles que em Curitiba conhecem a história do mais antigo edifício em pé da cidade, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis e das Chagas, ou simplesmente Igreja da Ordem.


MÚSICA DE CÂMARA

MÚSICA

Orquestra de Violões da EMBAP Fundada em 2001 a partir de uma iniciativa voluntária de alunos e professores da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, a Orquestra de Violões atualmente é coordenada pelo professor Alisson Alípio, sob a regência de Willian Lentz. O objetivo é promover um espetáculo embasado nesta formação instrumental pouco difundida no meio musical curitibano - que aborda em seu repertório linguagens musicais diversas, com obras eruditas adaptadas para o universo do instrumento, assim como obras criadas especificamente para esta formação, possibilitando ao público o contato com estéticas musicais dos períodos Barroco até o Moderno.

  Marina Wisnik é arte-educadora, atriz, poeta e compositora. Graduada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP) e em teatro pelo Instituto de Arte e Ciência (INDAC), atuou em diversos projetos no Instituto Sidarta, integrando literatura, artes visuais e corporais. É facilitadora do INEQ (Instituto Nacional de Educação e Qualificação Profissional), formando professores da rede pública na Arte de Contar Histórias. Foi também professora de Português e de projetos relacionados à literatura na escola Lumiar. Publicou em 2008 um livro de palíndromos poéticos, “SÓS”, pela editora Oficina Raquel e lançou, em 2012, seu primeiro disco de composições autorais, tendo sido este muito bem recebido por veículos como Folha de São Paulo, Estado, Rolling Stone, entre outros.

Marina Wisnik Apresentando sua voz doce, melodias mântricas e letras poéticas, o álbum “Na rua agora” teve a produção de Marcelo Jeneci e Yuri Kalil, sendo três faixas em parceria com José Miguel Wisnik, Thiago Pethit e o próprio Jeneci. O show no Sesc Paço da Liberdade contará com a presença de Alexandre Fontanetti na guitarra e baixo-pedal, Adriano Busko na bateria e Eric Rahal na percussão e vocais.   

6

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Cão Baleia

Oficina Poesia no Corpo e na Palavra A oficina visa sensibilizar e instrumentalizar os participantes à criação poética, transitando entre a teoria e a prática. Trabalhando conceitos como  “livre associação”, “rima”, “verso”, “metáfora” e “síntese”,  o aluno deverá ampliar seu repertório acerca do tema, aventurar-se na criação de poesias e refletir coletivamente sobre as produções realizadas no grupo. O participante será também estimulado a resgatar sua memória corporal no processo criativo.

Angelo Esmanhotto e Daniel Chaves – SOLO SOLO não se trata de um conjunto de videoclipes, e sim de poemas urbanos escritos com sons e imagens, da junção do abstrato sonoro com o figurativo invisível da urbe. SOLO não explica, não conta uma história, mas faz apelo direto à sensibilidade de cada indivíduo. Concebido para somar as realizações musicais de Angelo Esmanhotto e imagéticas de Daniel Chaves.

O projeto Cão Baleia, nome que faz referência direta à obra Vidas Secas de Graciliano Ramos, surgiu oficialmente no ano passado, mas vem se desenvolvendo desde 2011. Formada por Matheus Mantovani (voz e violão), Rodrigo Grigoletti (guitarra), William Lentz (violão), Hudson Muller (sopro), Mauricio Escher (baixo) e Luiz Felipe do Vale (bateria), a banda curitibana passeia por diversos estilos musicais: samba, trip hop, rock, pós-rock e demais referências que possam enriquecer sua música. Versando principalmente sobre o desamor, o adultério e os sentimentos contraditórios que guiam nossas vontades, as letras de Cão Baleia buscam inspiração na literatura, na própria música e em outras artes. Dessa mistura de temas e ideias surgiu o EP “Insone e só” (2012), uma “mistura fina, elegante e urbana” como já apontado pela crítica local. O show no Sesc Paço da Liberdade vai reunir seu repertório autoral, apresentando o inventivo trabalho da banda.


CONCERTOS DE MÚSICA POPULAR Walter Lang Trio O pianista alemão Walter Lang já realizou diversas turnês pela Europa, Japão e América, tendo dividido os palcos com músicos como Lee Konitz, James Moody, Chico Freeman e Roy Hargrove. Walter Lang tem carinho especial pelo Brasil, e nos últimos três anos apresentou seu trabalho público brasileiro. Em julho ele traz ao Sesc Paço da Liberdade seu novo projeto, Walter Lang Trio, composto pelo percussionista Marco Lobo e o baixista Bruno Migotto. A música tem influências de ritmos brasileiros, música erudita europeia e improvisação de jazz. No repertório composições como “Ocean Eleven”, “Casa do Tom” e “746”.

Rafa Gomes e Banda Lançamento do EP Rafa Gomes teve seu trabalho reconhecido pela crítica e premiado com a gravação de um EP com 6 canções. Uma mistura do reggae, bossa e jazz faz de Rafa Gomes e Banda um dos novos promissores nomes da música curitibana. Para lançamento do disco, o músico traz um pocket show ao Sesc Paço da Liberdade. No palco acompanham Jordana Soletti (vocais e teclas), Samuel Trone (baixo), Thiago Alvarenga (vocais, guitarra e violão) e Thales Lemos (bateria e percussão). Um lançamento promitente, como a própria música de Rafa.

Bernardo Bravo - Arlequim Quarteto de Flautas Doces da EMBAP O Quarteto de Flautas Doces da EMBAP foi criado em março de 2011 pelos professores Ângela Sasse, Plínio Silva, Renate Weiland e Tatiane Wiese com o objetivo de divulgar repertório e arranjos para este instrumento em diversos estilos musicais e diferentes períodos da história da música, especialmente para esta formação camerística. No repertório constam músicas medievais, renascentistas, barrocas, contemporâneas e brasileiras.

8

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

II Bienal Música Hoje Um festival voltado para a comunidade musical acadêmica e para todo público paranaense disposto a conhecer novos sons de uma música nova. Trazer ao conhecimento das pessoas as novas formas de composição musical que se faz hoje, dentre elas: técnicas de composição; possibilidades de inserção eletrônica, a simbiose com a música instrumental; diferentes maneiras, por vezes não usuais, de tocar os instrumentos tradicionais, e assim conseguir novas sonoridades timbrísticas com esses instrumentos, bem como o uso da voz humana.

Arlequim é um personagem da comédia dellarte. Malandro, sedutor, sonhador e musical, é um apaixonado por Colombina, sem nunca assumir compromisso, é um atrapalhado namorador, servo de dois amos, é um elo perdido entre a saudade, o galanteio e o desprezo pelo compromisso. Um personagem de carnaval. Um arquétipo brincalhão, escravo do prazer e da noite.

Dentro deste universo, o compositor Bernardo Bravo mergulhou seu novo trabalho musical. Por meio de parcerias feitas com compositores de Curitiba (Du Gomide, André Prodóssimo, Cauê Menandro, Luís Piazetta), e com canções escolhidas a dedo entre compositores de sua predileção para especiais interpretações, Arlequim é um projeto voltado à canção através de uma ótica curitibana.Três pianistas foram convidados a participar e arranjar as faixas: Bruno Piazza, Fábio Cardoso e Vinícius Nisi. A direção de estúdio é de André Prodóssimo.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

9


MÚSICA NO COMÉRCIO O Coração Não Envelhece: A Obra de Branco Tavares

Os Penitentes

Branco Tavares nasceu em 07 de março de 1905 na região de Ribeirão Preto em São Paulo. Iniciou seus estudos musicais aos dezoito anos com o maestro paulista Jorge Whitman, que harmonizou algumas de suas músicas. Branco é autor de uma obra musical diversificada abrangendo uma variada gama de gêneros como valsas, sambas-canção, marchinhas, choros, entre outros que compôs nos anos 60 na cidade de São Paulo.

Charme Chulo

A banda curitibana encabeçada por Klaus Koti - o Lendário Chucrobillyman - que mistura folk e punk rock, está lançando seu último disco totalmente independente “Monstros que não existem, mas eu acredito”. O trabalho, que se estende por 13 faixas compostas em apenas 24 horas no 14 de setembro passado, partiu da viola caipira brasileira e gradativamente incorporou outros instrumentos, até incluir elementos inusitados como latas de tinta, panelas e solos de serrote.

Confraria da Costa A Confraria da Costa explora as rotas do rock acrescidas de elementos de estilos e ritmos folclóricos a uma poética permeada de citações sobre a vida nos mares. É a trilha sonora de quem usa o sofrimento como combustível para alcançar a felicidade e o bem estar.

O Charme Chulo apresenta sua fusão autêntica e dançante entre rock e música caipira. Após lançar o clipe da música “Coisas desesperadoras do rock `n` roll” e sinalizar seu terceiro disco de carreira – previsto para o fim do ano – a banda mostra ao público o show que reúne boa parte do repertório apresentado durante sua primeira década de existência. Músicas que acompanham o grupo desde sua fundação como “Polaca Azeda” e “Piada Cruel” se intercalam com a sonoridade inusitada e dançante apresentada nos clipes de “Nova onda Caipira” e “Fala comigo, Barnabé!”.

Radicado em Curitiba desde a década de 80, fez contato com músicos e grupos atuantes na época, dedicando arranjos de suas obras ao violonista Ezequiel Piaz. Ao final da década de 90 começou a participar de rodas de choro na cidade, manifestando sua ânsia natural de ver suas criações registradas, divulgadas e executadas. O projeto de registro da obra de Branco Tavares, no entanto, só se concretizou após seu falecimento (aos cento e cinco anos) em 2011. O Sesc Paço da Liberdade em parceria com o neto de Branco Tavares, o percussionista Fábio Macedo, realizou a gravação desta obra que se materializou com a reunião de seletos músicos ligados ao universo do choro curitibano que tiveram contato com o compositor. Para o desfecho deste projeto, ocorrerá um show com a participação de alguns dos dezesseis músicos que estiveram participando desse registro, além de outros convidados, que será realizado ao ar livre nos entornos do Sesc Paço Liberdade, contemplando a região comerciária do centro da cidade, o que ressalta também o cenário histórico do choro em Curitiba.

O rock pirata da Confraria vem passando de “navio em navio” e cativa o público predisposto a apreciar a criação artística de sensibilidade expressa em canções que são, ao mesmo tempo, irônicas e empáticas.

10

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

11


Bruno Vieira: Antíteses Antíteses é um projeto solo criado em 2012 pelo músico e compositor Bruno Vieira que reúne suas diversas influências musicais, transitando pelos estilos da MPB, do folk, do alternativo e do post-rock. Antíteses conta com dois trabalhos já lançados: o EP “A Porta Secreta” e o álbum “Diários de Chuva”, ambos gravados de maneira completamente independente e disponibilizados online. Com temáticas que refletem vivências pessoais, Antíteses busca uma abordagem intimista ao mesmo tempo em que possibilita a identificação do ouvinte.

MÚSICA NO CAFÉ

Iria Braga e Trio A cantora e atriz Iria Braga acompanhada por seu Trio apresenta-se pela primeira vez no Música no Café. O repertório traz uma seleção de músicas e compositotes brasileiros mesclado ao repertório gravado no primeiro álbum solo da cantora, ainda não lançado oficialmente. Entre canções, sambas e bossas, a característica musical do grupo está inclinado sonoramente ao Jazz Brasil. Perfil que veio estruturando-se através da parceria entre os componentes na realização de diversos projetos e shows juntos. O Trio conta com Davi Sartori no piano, Denis Mariano na bateria e Sandro Nascimento no baixo.

12

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Auto do Boi de Mamão da Associação Mandicuera

Cláudio Menandro e Lídia Brandão Nascido em Salvador (BA), Cláudio Menandro iniciou ainda jovem seus estudos de violão, tendo já uma carreira consolidada como intérprete, compositor e incitador da música em suas diversas vertentes. Nesta apresentação, Cláudio vem ao Sesc Paço da Liberdade acompanhado pela cantora Lídia Brandão apresentar um repertório de canção brasileira, que vai de Villa Lobos à bossa nova.

Santiago Beis Trio Recentemente chegado à cidade de Curitiba, o pianista e compositor Santiago Beis tem tido boa recepção de sua música e proposta profissional, pelas quais realiza trabalhos diversos em música instrumental, tango argentino, MPB e latina. Atualmente acaba a mixagem de seu primeiro projeto solo em formato de CD gravado e produzido em parceria com o Sesc Paço da Liberdade, e vem ao Café do Paço para apresentar seu trabalho em formato de trio de jazz.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

13


INFORMAÇÃO DIGITAL Cidades Digitais Imagina que legal se você pudesse acessar a internet de seu tablet, smartphone ou notebook do banco da praça ou embaixo de uma árvore, em um parque? Esse desejo está muito próximo de se tornar uma realidade que irá beneficiar muita gente. Já é possível acessar internet gratuita e sem fio de várias cidades do Paraná, graças ao programa Cidade Digital, do Governo Federal. Em Curitiba, por meio do serviço realizado pelo Instituto Curitiba de Informática (ICI) para a Prefeitura, existem vários locais em que é possível acessar o sinal gratuito de internet através de seus aparelhos móveis. O método é bem simples: 1 – Localize a rede WIFI_CURITIBA; 2 - O navegador será direcionado para o site do Passaporte Curitiba; 3 – Realizar o cadastro, preenchendo todos os campos; 4 – Após o preenchimento dos campos a navegação está liberada. Após o primeiro cadastro é só inserir login e senha para voltar a ter acesso ao serviço.

Dicionário de internetês Tentamos explicar a linguagem e expressões utilizadas na internet.

Memes

14

Apesar de estar diretamente ligado à cultura da internet dos anos 2000, a expressão “meme” surgiu em um livro do biólogo e escritor Richard Dawkins “O Gene egoísta”, de 1976, para explicar a teoria sobre como a informação evolui quando passada de pessoa para pessoa, ultrapassando sua ideia original. Com a internet - e a tecnologia barata facilitando o acesso - a enorme teia de relacionamentos on-line potencializou o sistema do “meme” ao ponto em que qualquer pessoa com uma ideia e um computador pode promover a si mesmo utilizando ferramentas como o Youtube.

consiste em paródias, versões e opiniões pessoais sobre uma ideia originalmente concebida sem a intenção de se tornar um “meme”. O mercado publicitário e a música pop tem se beneficiado dos “memes” da internet em ações de marketing quase sempre com muito sucesso. Um exemplo de “meme” recente é “Gangnan Style”, musica do Sul Coreano Psy. A canção figura como o vídeo mais assistido da história da internet e gerou milhares de versões – extrapolando o universo da internet chegando a veículos “off-line” como a TV e os jornais.

Segundo o Google, a cada segundo mais de uma hora de arquivos de vídeos é disponibilizado no site Youtube.com e a maior parte deste conteúdo

Para entender melhor como funciona um “meme”, experimente filmar seu animal de estimação utilizando a câmera do celular e disponibilize no youtube. Em minutos o vídeo terá centenas de visualizações.

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

No Sesc Paço da Liberdade, os clientes podem acessar a internet de um de nossos computadores disponíveis. São oferecidas até duas horas por dia de acesso grátis, que podem ser utilizadas para fazer pesquisas, estudar, consultar redes sociais digitais, verificar email. Quem desejar, também pode trazer o notebook e servir-se do nosso serviço de wifi, mediante solicitação de senha. Ter acesso à internet gratuita e de qualidade cria oportunidades. Oportunidade de estudar, de se enriquecer culturalmente, de adquirir conhecimento, de ter acesso à informação. Utilize seu tempo online para aprender e compartilhar ideias. Locais que oferecem esse serviço: Parque Barigui, Praça da Espanha, Ruas da Cidadania (Praça Rui Barbosa, Boa Vista, Cidade Industrial de Curitiba, Santa Felicidade, Bairro Novo e Boqueirão), Mercado Municipal, Jardim Botânico e Largo da Ordem. Saiba mais sobre Cidades Digitais em: http://www.comunidadecidadedigital.adm.br/ http://www.guiadascidadesdigitais.com.br

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

15


ENCONTRO: Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

Um importante complemento curricular que o Sesc Paço da Liberdade oferece gratuitamente. Vivemos em uma era na qual a vida real se confunde com a virtual. Passamos por esse momento de transição, também, nas relações de trabalho. Com tantas tecnologias e mídias digitais disponíveis, como utilizar essas ferramentas a favor da carreira profissional? Na tentativa de responder essa e outras perguntas, promovemos encontros quinzenais nos quais os participantes, se valendo de trocas de experiências pessoais e profissionais, participam de um bate-papo sobre a melhor forma de utilizar a rede em favor do trabalho.

Oficina de blogs e redes sociais

A Oficina de Blogs e Redes Sociais tem como objetivo apresentar aos participantes os diversos modelos de publicação existentes na internet – além das inúmeras possibilidades de utilização da ferramenta blog e das redes sociais dentro do mercado de trabalho. A oficina tem duração de quatro encontros e o participante receberá certificado de participação.

CICLO DE COMUNICAÇÃO A Internet está nos deixando estúpidos? Uma reflexão sobre os efeitos positivos e negativos das novas tecnologias

Oficina de Wordpress

As Oficinas de Informação Digital propõem abrir os olhos dos participantes para as possibilidades de utilização das diversas ferramentas disponíveis na internet. Nesta etapa do projeto, o assunto abordado será a ferramenta de blogs mais utilizada no mundo, atualmente, o WordPress. Durante quatro encontros, aprenderá a criar seu próprio projeto dentro do Wordpress e gerenciar melhor o conteúdo acrescentando funcionalidades específicas e configurações avançadas.

16

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Fazemos parte de uma sociedade que idolatra a tecnologia e nela deposita a esperança de solução de problemas pendentes. O uso intenso de novas tecnologias da informação e comunicação está alterando a forma com que nos relacionamos, como trabalhamos e até mesmo como pensamos. Temos mais facilidade em identificar as vantagens trazidas pelas novas tecnologias que as ameaças que elas podem gerar. A reflexão proposta por esta palestra é de analisar as inúmeras mudanças que vêm ocorrendo em nossa sociedade tecnocrata e como podemos nos preparar para um uso mais consciente e crítico destas tecnologias.

CICLO DE COMUNICAÇÃO

#COMOFAS

Uma andorinha só não faz verão! Aproveitando-se da inteligência coletiva das massas

Oficina de Podcast

O homem é um ser social que constrói seu conhecimento por meio da acumulação e da interação. A inteligência coletiva, que surge da mobilização efetiva das competências humanas e é ativada pela tecnologia, tem gerado novos modelos de negócios e alterado os relacionamentos com os diversos stakeholders organizacionais. Esta palestra apresenta os principais conceitos envolvidos na ativação dessa inteligência coletiva e analisa alguns casos de sucesso que podem servir de inspiração para nossos empreendimentos pessoais e profissionais. Ricardo Engelbert é mestre em administração, engenheiro eletricista, com pós-graduações em marketing de serviços, gestão empresarial e metodologia do ensino superior. Foi diretor executivo de empresas nacionais e multinacionais das áreas de tecnologia da informação e comunicação. Atualmente é consultor de empresas, professor de cursos de pós-graduação e comentarista de programas de rádio. Atualmente está desenvolvendo sua tese de doutorado sobre a apropriação de tecnologia pelas organizações.

Em um primeiro encontro, faremos uma apresentação que serve tanto para o público leigo quanto para o já iniciado poder conhecer não só o que é um podcast, mas também explorar diferentes programas já produzidos e conhecer suas potencialidades e o que podemos fazer com eles. Em um segundo encontro, falaremos de questões um pouco mais técnicas para preparar os interessados para a prática. Discutiremos equipamentos, requisitos de pré-produção, produção e pós-produção, envolvendo identidade do programa, pautas, gravações, edições, hospedagem, publicação e até apresentação digital do podcast finalizado. Nosso último encontro será para termos uma experiência prática de produção de podcasts. Os participantes interessados poderão se organizar em grupos e experimentar gravar no estúdio do SESC, para depois editar e publicar, colocando em prática as dicas aprendidas no encontro anterior. Pablo de Assis é psicólogo, professor universitário e de ensino médio de psicologia, tem mestrado em Comunicação e Linguagens e pesquisador de cibercultura, pesquisando principalmente a mídia podcast. Sua dissertação intitula-se “O Imaginário do Audio e o Podcast: re-imaginando o potencial de produção e distribuição de audio na internet”. É também podcaster desde 2009, quando lançou com alguns amigos o NerdExpress. Desde então, já participou de inúmeros podcasts e já produziu o Dark Passengers Podcast, o Projeto Ouça Bem, O Podcast do GPCiber, e atualmente produz o Podcast Pizza Trekker e o Metacast, além de participar regularmente do Papo Lendário.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

17


Oficinas

BIA LESSA

TRÊS MUSEUS, TRÊS VISÕES

Ilustração Digital

Fotografia Digital

A Oficina trabalha a criação de grafismos, personagens, finalização (arte final) e pós-produção em meio digital, proporcionando ao aluno condições para se expressar no suporte eletrônico.

Apresenta ao aluno o manuseio básico de uma máquina fotográfica digital, suas funções, propriedades e características, e introduz os interessados à linguagem fotográfica. As aulas são teóricas e práticas, para que o aluno possa observar e desenvolver os fundamentos da linguagem fotográfica, como composição, iluminação básica, etc. É necessário que cada participante traga uma câmera fotográfica digital compacta ou uma digital SLR (semi-profissional ou profissional).

São exploradas as principais ferramentas do Adobe Photoshop e a mesa digitalizadora (tablet) para desenho manual. O objetivo é desenvolver uma discussão a respeito das técnicas de produção da imagem digital, do que cada imagem quer comunicar e de qual a melhor forma de utilização da imagem produzida. Aqui são apresentadas as técnicas de ilustração no âmbito digital, para que o aluno seja capaz de utilizar esta habilidade criativamente e profissionalmente. A Oficina atende alunos na faixa etária de 15 a 80 anos. Obs. As oficinas só serão realizadas se forem preenchidas todas as vagas, são 12 vagas. Entrar em contato pelo email: pacodaliberdade@sescpr.com. br.

Recomenda-se (não obrigatório) que a câmera possua o modo de exposição manual e white balance personalizável, com cartão de memória, bateria carregada e acessórios. O curso atende alunos na faixa etária de 15 a 80 anos.

Atriz e diretora teatral com adaptações de Tchekov, Ibsen e Bertold Brecht Bia Lessa enveredou-se por outros caminhos quando, em 1999, realizou a exposição Brasileiro Que nem eu. Que nem quem? A partir dessa exposição o espectador, antes apenas um observador, passou a ser um fator determinante na Museologia. Atuando como curadora e museóloga criou o Pavilhão do Brasil na EXPO 2000 em Hannover, o Módulo Barroco da Mostra do Redescobrimento do Brasil na Bienal de São Paulo e a Exposição Claro e Explícito para o Itaú Cultural. Em seguida, a partir do livro de Guimarães Rosa, realizou a exposição Grande Sertão Veredas para a inauguração do Museu da Lingua Portuguesa. Paralelamente a esse trabalhos dirigiu espetáculos e shows musicais de Gal Costa, Ana Carolina, Margareth Menezes, Vanessa da Matta, entre outros.

Após a criação do Museu Oral Brasileiro, em Paraty, Bia recebeu convites para a realização de três outros museus: O Museu do Frevo, O Museu das Revoluções e o Museu do Homem Brasileiro. Em agosto Bia Lessa vem ao Sesc Paço da Liberdade para contar suas experiências e desafios na criação destes Museus e pensar sobre o papel da preservação da memória e do patrimônio.

Obs. As oficinas só serão realizadas se forem preenchidas todas as vagas, são 12 vagas. Entrar em contato pelo email: pacodaliberdade@sescpr.com. br.

Projeto Secreto Projeto Secreto recebeu este nome por se tratar de ação que pretende trabalhar com o anonimato das milhares de pessoas que freqüentam o Sesc Paço da Liberdade, a Praça Generoso Marques e seu entorno. Durante o mês de maio de 2013, várias urnas foram espalhadas nos espaços de circulação do centro cultural com o objetivo de coletar pequenos segredos das pessoas, de forma anônima. Estas frases foram trabalhadas por artistas locais e o resultado desta ação poderá ser visto na exposição “Projeto Secreto” a ser realizada durante o mês de setembro e outubro.

18

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

19


liderança caiçara que, com o apoio de amigos e jovens locais, movimenta a comunidade para manter a tradição de brincar o Boi de Mamão. O filme conta também com registros históricos do Carnaval de Paranaguá em 1948, realizadas por Vladimir Kozák, que sublinham a força e a importância desta tradição.

EDUCAÇÃO

Desta forma, o Sesc Paço da Liberdade reafirma seu compromisso com a promoção da cultura local e abre ao público uma série de iniciativas que dialogam com as memórias sociais e culturais, valorizando o reconhecimento de práticas que sustentam a cidadania, apresentando as seguintes atividades: PROGRAMAÇÃO ESPECIAL BOI DE MAMÃO DO PARANÁ

14h às 18h - Oficina Boi de Mamão* 15h30 - Apresentação do auto do Boi de Mamão da Associação Mandicuera (Ilha dos Valadares) 17h - Exibição do documentário Boi de Mamão, de Lia Marchi

Boi de Mamão Uma tradição que mistura música, dança e teatro, entendida como festa, auto, brincadeira ou dança dramática.

O Sesc Paço da Liberdade em parceira com a Olaria Projetos de Arte e Educação e a Associação de Cultura Popular Mandicuera apresentam uma tarde muito especial, aberta ao público em geral, voltada a uma forma de expressão das culturas tradicionais e populares do Paraná: trata-se do Boi de Mamão. Esta tradição apresenta uma série de personagens como o Mateus, o Vaqueiro, a Bernunçia, a Mariola, o Doutor, o Cavalinho, e claro, o Boi e conta uma história de morte e ressurreição, no caso do Pai Mateus. Tradicionalmente costumava-se fazer a brincadeira na época do Carnaval ou nas festas juninas. Nos dias que correm, o Boi acontece em

20

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

diversos espaços físicos e temporais, não raro em apresentações programadas, que ajudam no atual contexto a valorizar e oportunizar a realização da brincadeira. O projeto de registro sobre o Boi de Mamão do Paraná da pesquisadora e cineasta Lia Marchi começou em 2011. Em 2012 foram realizadas entrevistas no litoral e a gravação do auto, que também estará disponível no DVD que apresenta o documentário resultante deste projeto. O documentário apresenta a brincadeira do Boi e mostra o dia a dia de Aorélio Domingues, uma

* A oficina, ministrada por Lia Marchi, conta com atividades em que os participantes poderão conhecer de perto as personagens, obter referências históricas sobre a tradição no Paraná, descobrir o processo de pesquisa e registro do documentário e debater sobre o panorama atual das tradições musicais populares do litoral do Paraná.

Qualificação do professor é o que mais influencia bom desempenho de aluno Esta é a conclusão de um estudo conjunto da UFMG e da Universidade de Stanford

Ainda que outros fatores sejam determinantes para o bom desempenho dos educandos na sala de aula, agora não há mais dúvidas do principal elemento que o determina este progresso: o papel do professor. Ainda que sejam essenciais para o aprendizado o nível de escolaridade dos pais, a infraestrutura escolar existente e o acesso a materiais didáticos, o estudo realizado pela pesquisadora Raquel Rangel mostra que a qualificação do professor, aliado a sua forma de contratação, são os quesitos que mais impactam no progresso de um aluno. A pesquisa em questão considerou as notas de estudantes da 4ª série do ensino fundamental e seus professores em provas de Matemática do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Na amostra, foram avaliados os dados de seis Estados brasileiros – os que tinham pior desempenho e fizeram parte do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE) entre 1999 e 2003. Os resultados mostram que cada 10 pontos a mais tirados por um professor no teste representam um aumento de, pelo menos, um ponto na nota dos alunos. Tendo como foco contribuir para a formação do professor de maneira plural e significativa, condizente com suas respectivas áreas de conhecimento, o Sesc Paço da Liberdade oferece uma série de atividades complementares. Apenas para este trimestre, como se pode ver nas próximas páginas, uma série de atividades diferenciadas são ofertadas, todas com um propósito em comum: contribuir para a formação dos educadores, incentivando a vivência e a troca de experiências para que as diferentes perspectivas sejam produzidas e postas à prática da construção do saber de forma autêntica e enriquecedora em sua proposta.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

21


CULTURA DE BOLSO Em meio às crises que despontam em diferentes países pelo mundo, o Brasil vive o pleno emprego e teve uma representativa elevação dos salários nos últimos anos. Entretanto, com a inflação acima da meta estipulada pelo governo, como tudo isso se reflete no dia a dia de cada um de nós? Sabemos gastar bem o dinheiro que recebemos? Aliás, antes de gastar, sabemos poupar? Se para investir é preciso um planejamento prévio, o que dirá quem já está com as contas no vermelho... Neste cenário, o Cultura de Bolso é um curso de educação financeira realizado gratuitamente pelo Sesc Paço da Liberdade e oferece aos participantes algumas dicas de como manter seu orçamento saudável, levando uma vida próspera tanto no bolso como na cabeça. Além da apostila, o material complementar do conteúdo do curso - como ferramentas e planilhas financeiras para auxiliar no seu controle - é distribuído aos participantes que, ao longo de duas noites, participam dos temas discutidos ao apresentarem suas próprias dúvidas sobre os temas abordados: Sociedade do consumo / Inteligência financeira / Fatores que acabam com nosso dinheiro / Fugindo das dívidas / Calculando juros / Ficando rico / Investimentos – fazendo o dinheiro trabalhar / Planejamento familiar / Controle dos gastos / Consumo consciente.

Participe e faça o seu dinheiro trabalhar para você!

22

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

DOCUMENTÁRIO DESTINO: EDUCAÇÃO A série de documentário Destino: Educação, composta de sete episódios, apresenta o que alguns dos países mais bem colocados no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) têm em comum, evidenciando também as diferenças culturais que intimamente se relacionam com os processos de aprendizagem.

Venha vivenciar momentos agradáveis de cultura e lazer

Brincando nas férias O Sesc Paraná realiza o “Brincando nas férias” em quase todas as suas unidades e agora em julho o evento fará parte da agenda do Paço da Liberdade. Destinado ao público em idade escolar, dos 5 aos 12 anos. A programação, de julho, conta com atividades recreativas que favorecem a integração, a motivação e o enriquecimento cultural, proporcionando um bem estar físico e mental aos participantes.

Os contextos da educação em Xangai, Finlândia, Canadá, Coréia do Sul e Chile são abordados para se traçar um paralelo com a realidade brasileira, conceituando a formação dos professores, modelos de aprendizagem, participação da família e ferramentas disponíveis que se envolvem com a gestão escolar como um todo. Ao entrar na sala de aula, aproxima-se dos alunos, conversa com professores e vai até a casa dos estudantes para mostrar a rotina de estudos e dialogar com os pais. A partir desses personagens, constrói o contexto político, histórico, social e cultural do local, além de colher depoimentos e análises de especialistas.

É justamente para provocar reflexões que o Sesc Paço da Liberdade disponibiliza esta série para a exibição gratuita em diferentes locais, bastando entrar em contato e agendar com antecedência.

Maratona de Curtas Infantis

SÁBADOS NO PAÇO O Sesc Paço da Liberdade convida o público infantil para mais um divertido “Sábado no Paço”. O objetivo é dar oportunidade de acesso a atividades educacionais, artísticas, culturais e sociais para as crianças que transitam pelo entorno do SESC Paço da Liberdade. Oficinas de arte, jogos de xadrez, contação de história, jogos de tabuleiro gigante como “Meio Ambiente” e “Volta ao Mundo”, integram o projeto.

Nos dias 13 de julho, 10 de agosto e 14 de setembro o Sesc Paço da Liberdade exibe Maratona de curtasmetragens infantis. São filmes de animação e ficções voltadas às crianças e toda família. As exibições são realizadas com acervo da Programadora Brasil que seleciona os melhores curtas-metragens para serem distribuídos aos centros culturais do país. Todos os filmes exibidos tem censura livre. Na programação, filmes como “O avô do jacaré”, de Christian Saghaard e Flavia Thompson, “Emília Escreve Um Diário”, de Tata Amaral, “Josué e o Pé de Macaxeira”, de Diogo Viegas, e “O burrico e o bem-te-vi”, de Maurício Squarisi. São mais de 30 curtas em exibição contínua durante todo o dia. As exibições acontecerão entre às 10h e às 17h.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

23


EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Ao longo de uma semana, os alunos do contraturno escolar questionam e expõem suas ideias para a construção coletiva do que é considerado um bem cultural local.

Voltado aos alunos do ensino fundamental de escolas públicas de Curitiba, o projeto Educação Patrimonial do Sesc Paço da Liberdade se aproveita da riqueza cultural deste prédio, pelo fato de ser tombado e considerado um patrimônio nacional, para ampliar a perspectiva de educação como agente transformador da realidade social. Para isso, os alunos passam por diversas atividades educativas, como exibição e discussão do filme Narradores de Javé na escola, visitas monitoradas

24

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Para nossa experiência quotidiana, Espaço e Tempo são noções evidentemente distintas, que não podem se confundir. Não se pode medir uma distância com um relógio, ou uma duração com uma régua. Mas a Teoria da Relatividade em vigor desde o começo do sec. XX nos afirma precisamente isso: que esta distinção, para nós tão absoluta, é tão somente uma ilusão. Decorre, de fato, de nos movermos muitíssimo lentamente com relação a c, a velocidade da luz. Quando examinamos processos tanto em escala atômica quanto astronômica em que valores da ordem de c estão envolvidos, somos forçados a reconhecer que, para a efetiva descrição destes processos, tal distinção é irrelevante. As consequências deste reconhecimento são, todavia, profundas, porque nossa descrição (e compreensão) deste nível fundamental dos acontecimentos deixa de ser representável visualmente; tudo se passa como se, doravante, os fundamentos da realidade natural só pudessem ser apreendidos por meio de paradoxos. O objetivo de nosso encontro será assim o de estabelecer as diretrizes para a exploração deste Universo paradoxal.

LUIZ ALBERTO OLIVEIRA Físico, doutor em Cosmologia, pesquisador do Instituto de Cosmologia, Relatividade e Astrofísica (ICRA-BR) do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF/MCTI), onde também atua como professor de História e Filosofia da Ciência. Professor convidado da Casa do Saber do Rio de Janeiro, do PoP - Pólo de Pensamento Contemporâneo, e da Escola de Artes Visuais – EAV/RJ, palestrante e consultor de diversas instituições, atualmente é curador do Museu do Amanhã.

ao Paço da Liberdade e seu entorno, além de participarem de uma oficina de fotografia digital como forma de construção de sua visibilidade social. Ao término destas dinâmicas de aprendizagem, uma exposição das fotos realizadas é montada para que os alunos se tornem curadores do conhecimento gerado, compartilhando aos demais alunos e a toda a comunidade os resultados obtidos. Paralelamente, o projeto tem continuidade no próprio entorno da escola, pois os alunos são instigados a elegerem um bem que os represente a ser preservado.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

25


OFICINA DE PATRIMÔNIO CULTURAL

OFICINA 2

POR MEIO DE RECURSOS AUDIOVISUAIS

As formas do patrimônio e a relação com as comunidades.

Voltado à formação complementar dos professores e do público em geral o Sesc Paço da Liberdade oferece o curso “Educar para e pelo patrimônio cultural”. O curso procura não apenas desmistificar esse universo – tantas vezes tratado como assunto para “especialistas” e distante de nosso cotidiano – como apontar exemplos, casos, situações nas quais o patrimônio cultural pode ser envolvido visando potencializar nossas experiências com os espaços em que vivemos, nossas memórias pessoais e coletivas.

Trabalhar com a ideia de patrimônio cultural para além dos modelos clássicos (edificações, monumentos, etc.) e mostrar como o conceito, atualmente, se embrenha em praticamente todas as áreas do conhecimento. OFICINA 3

Os usos do patrimônio cultural – entre o cotidiano e a preservação “oficial”. Discutir os conceitos de patrimônio cultural e o quanto eles atendem aos interesses necessidades das comunidades. OFICINA 4

As cidades como espaço de memórias/a cidade como patrimônio.

CICLO DE PALESTRAS “CURITIBA EM SEU TEMPO”

29 de agosto

As cidades, ao longo de sua existência e desenvolvimento, tiveram diferentes funções, relacionadas com o perfil e modos de vida de quem as habitavam. A observação da cidade enquanto espaço da experiência urbana, da invenção da beleza e da criação de símbolos do imaginário urbano possibilita entender o caminhar da própria sociedade e de seus atrativos culturais. Por isso, com o intuito de tornar mais evidente a memória de agentes transformadores da paisagem urbana de Curitiba, o Sesc Paço da Liberdade convida os colaboradores da coleção A Capital, viabilizada por meio da Factum Pesquisas Históricas, para apresentarem gratuitamente ao público as diferentes perspectivas que contemplam o conteúdo de suas obras, todas relacionadas à historicidade curitibana.

Maria Luiza Baracho – Doutora em História pela UFPR, historiadora da Coordenação de Pesquisa Histórica da Fundação Cultural de Curitiba.

OFICINA 5

Metodologia As oficinas estão estruturadas de modo que os temas sejam complementares e partam do universo teórico para o prático, mesclando discussões e atividades com diversos recursos (vídeos, filmes, objetos, mapas, registros sonoros). O emprego destes recursos tem como meta demonstrar as inúmeras possibilidades, desdobramentos, entrelaçamentos do patrimônio cultural com essas manifestações. OFICINA 1

As memórias e o patrimônio cultural – as relações entre as experiências das sociedades e o caráter oficial dos bens culturais. Trabalhar com o conceito de patrimônio cultural sob duas chaves de entendimento: como fruto das memórias e como construção social.

26

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Apresentar um portfólio de possibilidades com escalas de grandeza diversas envolvendo as ações com o patrimônio cultural e fomentar a criação de pequenos projetos nas unidades de ensino.

O ministrante do curso é o historiador Rodrigo Silva, responsável pela coordenação de dezenas de projetos de pesquisa, tratamento, proteção e difusão do patrimônio cultural em diversas regiões do Brasil. É pesquisador associado ao Museu do Ipiranga de São Paulo e associado à Conceito Humanidades.

Baseado em depoimentos orais e em notícias de jornais e revistas, o trabalho recupera, de forma cuidadosa, um assunto da cultura curitibana até então inexplorado pela academia e demais projetos de pesquisa que envolvem a memória histórica.

26 de setembro

O Silêncio do Vampiro

Luiz Andrioli – Escritor e jornalista, trabalha como gerente de conteúdo para TV e internet. É pósgraduado em Cinema e Mestre em Letras. Dalton Trevisan é mais do que um contista, e sim uma personalidade das mais emblemáticas da cidade de Curitiba, sendo sua pessoa, ao percorrer as ruas centrais da capital, um estímulo presente ao imaginário citadino. Sua obra percorre lugares e constitui personagens que carregam características interpretadas como tipicamente curitibanas, e sua trajetória, mesmo que silenciosa, traduz uma das produções literárias mais modernas do país.

Trabalhar com a ideia de um espaço que também possui uma dimensão afetiva e mnemônica, pessoal e coletiva. Fomentar o emprego, a mobilização dessas memórias para a construção de relações com o patrimônio cultural.

O patrimônio cultural e as ações cotidianas – o patrimônio para além da contemplação.

Preto e branco: os primórdios da televisão em Curitiba

30 de julho

Romeu Paulo da Costa: vida e arquitetura

Saldanha Sutil (Doutor em História pela UFPR, é coordenador de Pesquisa Histórica da Fundação Cultural de Curitiba) e Salvador Gnoato (Doutor em Arquitetura pela USP, professor da PUC-PR). Autor do projeto da Biblioteca Pública do Paraná, Romeu Paulo da Costa também se notabilizou por modernizar os prédios das escolas estaduais durante a década de 1960. A primeira escola assim construída foi o Grupo Escolar Barão do Rio Branco, que privilegiava amplos vãos e uma integração maior dos usuários com o próprio edifício. Amigo de Rubens Meister desde a infância, acompanhou o também colega de profissão na carreira de docente, colaborando para a criação do curso de Arquitetura da UFPR.

Caso você se interesse em ouvir estas e as demais palestras integrantes do ciclo Curitiba em seu Tempo*, realizadas desde janeiro de 2013, basta solicitá-las na Biblioteca do Sesc Paço da Liberdade – o conteúdo em mp3 pode ser acessado livremente pelos frequentadores. * Além das palestras citadas acima, estão disponíveis para consulta as seguintes: Trilha 1 – Ecos do tempo perdido: fragmentos da gênese de uma temporalidade moderna, de Vidal Antônio Azevedo Costa / Trilha 2 – O espelho e a miragem: ecletismo, moradia e modernidade na Curitiba do início do século XX, de Marcelo Sutil / Trilha 3 – A arquitetura resultante da preservação do patrimônio edificado em Curitiba, de Jeferson Dantas Navolar / Trilha 4 - Arquitetura do movimento moderno em Curitiba, de Salvador Gnoato / Trilha 5 - O circo e a cidade: histórias do grupo circense Queirolo em Curitiba, de Luiz Andrioli / Trilha 6 - Dalton Trevisan (en) contra o paranismo, de Luiz Cláudio Soares de Oliveira

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

27


Professor: Clayton Rodrigues da Silva Bacharel em Flauta Transversal pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP-2007). Atualmente é colaborador da Universidade Federal do Paraná, atuando principalmente nos seguintes temas: Música Brasileira, Choro no Brasil, Choro em Curitiba, Música de Câmera. Data: 01/08 a 31/10, quinta-feira. Horário: 9h às 10h30.

Núcleo de Percussão

Envolve a realização de atividades de estudo e prática de instrumentos de percussão - pandeiro, atabaque, timba, agogô, triangulo e etc.; leitura musical rítmica; treinamento auditivo. Professor: Luis Rolim Cursou Conservatório de Música Popular de Curitiba e estudou com Kenwood Dennard, Carlos Bala e Wilson das Neves. Em sua carreira esteve ao lado de Zeca Baleiro, Paulinho da Viola, Tia Surica da Portela, Siba Veloso e Dominguinhos. Atualmente faz parte da Orquestra à Base de Cordas, Milagrosos Decompositores e Daniel Migliavacca Quarteto. Data: 01/08 a 31/10, quinta-feira. Horário: 9h às 10h30.

PRÁTICA INSTRUMENTAL EM MÚSICA BRASILEIRA Este é um curso dividido em núcleos de harmonia, percussão e melodia e que, depois dos exercícios práticos, se reúnem para a prática e aperfeiçoamento em música brasileira. Além da técnica, um forte embasamento teórico irá apresentar fundamentos teóricos, históricos e de repertório, abrangendo os gêneros polca, maxixe, schottisch, valsa, dobrado, choro, marcha, samba, frevo, baião entre outros. Público: Estudantes de música, músicos e professores do ensino fundamental e médio. Necessário conhecimento em leitura de partitura e apresentar, no mínimo, o nível intermediário na prática instrumental, avaliado por ficha de inscrição.

Núcleo Harmônico

Composto pela realização de atividades de estudo e prática de instrumentos harmônicos - piano, violão, cavaquinho, bandolim, acordeom etc.; estuda as conduções harmônicas (levadas); leitura Musical e de cifra. Professor: Claudio Fernandes Mestre em Musicologia Histórica - Universidade Federal do Paraná (UFPR-2011), graduado em Educação Artística - Faculdade de Artes do Paraná (FAP-2005), atuando principalmente nos seguintes temas: Música de Câmara, Música Brasileira, Performance, Educação Musical, Análise Musical, Choro no Brasil, Música Paranaense. Data: 01/08 a 31/10, quinta-feira. Horário: 9h às 10h30.

Núcleo Melódico

Compreende a realização de atividades de estudo e prática de instrumentos melódicos - flauta, clarinete, oboé, saxofones, trompete, trombone, bombardino e etc.; leitura musical; formas de interpretações dos ritmos brasileiros.

28

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Prática Instrumental em Conjunto

Esta atividade reúne todos os núcleos para uma atividade prática e será realizada na seqüência do horário destinada as práticas dos núcleos individuais, na mesma manhã de cada encontro. A finalidade é permitir um exercício que permita aos participantes já experimentarem a reunião dos instrumentos e a sonoridade em conjunto do que foi estudado no dia. Professor: Esta atividade é desenvolvida em conjunto com os professores dos núcleos. Data: 01/08 a 31/10, quinta-feira. Horário: 10h45 às 12h00.

Núcleo de História da Música Brasileira

Curso de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) O curso apresenta ao aluno o alfabeto em sinais, aulas em contexto e de expressão corporal, com inserção na cultura surda. Integram o conteúdo programático assuntos como atendimento ao público, necessidades de clientes e situações do cotidiano, visando uma boa interação com os surdos. Destina-se a pais com filhos surdos, irmãos e outros familiares com algum contato com surdos, funcionários de estabelecimentos públicos e privados: atendentes do comércio, auxiliares da área da saúde, profissionais que atendem público em geral, e demais pessoas interessadas. Professor Wilson Czaia

Uma vez por mês serão realizadas palestras; concertos didáticos; roda de choro; workshop, promovidos pelos professores dos núcleos com a finalidade de uma abordagem mais teórica ou de apreciação musical para um melhor desenvolvimento das práticas. As aulas reúnem todos os núcleos assim como ocorre nas atividades de Prática Instrumental em Conjunto. Professor: Esta atividade é desenvolvida em conjunto com os professores dos núcleos. Datas: 29/08, 26/07 e 31/10.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

29


COMÉRCIO EM MOVIMENTO O Sesc Paço da Liberdade está oferecendo gratuitamente a realização de atividades artísticas e educativas em empresas. O Comercio em Movimento – Sesc Paço da Liberdade é uma Iniciativa do Sesc Paraná, com um repertório de atividades formadas a partir da própria sugestão de empresários e comerciários ou de ações prestigiadas já realizadas pelo Sesc Paço da Liberdade. As propostas levam aos comerciários um repertório que atende as necessidades de desenvolvimento pessoal e profissional com entretenimento, sem que precisem se deslocar para terem acesso a essas atividades.

Para receber as atividades em sua empresa, entre em contato diretamente com esta Unidade de Serviço, pelo telefone: 32344200.

30

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

KIT CULTURAL NAS ESCOLAS O Sesc Paço da Liberdade está oferecendo gratuitamente às escolas e colégios da rede pública de ensino um conjunto de atividades em educação e cultura. São cursos, palestras, atividades recreativas com jogos educativos gigantes, mostras de cinema, apresentações musicais e muito mais. Para participar basta entrar em contato com a nossa equipe que irá agendar a entrega do Kit Cultural com as propostas das atividades que atenderão as expectativas de alunos e professores. A escolha das atividades é feita através de uma lista que encaminhamos junto com outros materiais em uma caixa, entre eles, livros para biblioteca da escola e modelos das ações propostas para ajudar na escolha.

Entre em contato e participe dessa divertida forma de aprender.

PAIOL LITERÁRIO - OITAVA EDIÇÃO 9 de julho Bate-papo com Eucanaã Ferraz Nascido no Rio de Janeiro (RJ), em 1961, Eucanaã Ferraz publicou, entre outros, os livros de poesia  Desassombro  (2002, Prêmio Alphonsus de Guimaraens, da Fundação Biblioteca Nacional), Rua do mundo (2004) e  Cinemateca (2008), e, para o público infanto-juvenil,  Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos  e  Palhaço, macaco, passarinho (2009, Prêmio Ofélia Fontes, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil). 6 de agosto Bate-papo com Amilcar Bettega Barbosa Formado em engenharia civil e mestre em literatura brasileira, Amilcar Bettega Barbosa nasceu em São Gabriel (RS), em 1964. Recebeu o prêmio Açorianos de Literatura 1995 (da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre) pelo volume de contos O

voo da trapezista (1994). Com Os lados do círculo (2004), foi contemplado no Programa de Bolsas para Escritores Brasileiros 1997 (da Fundação Biblioteca Nacional). Em junho deste ano, lança Barreira, seu primeiro romance, pela Companhia das Letras. Vive em Lisboa. 3 de setembro Bate-papo com Evandro Affonso Ferreira Nascido em Araxá (MG), em 1945, e radicado em São Paulo, Evandro Affonso Ferreira foi redator publicitário por 20 anos. Estreou na literatura em 2000, aos 55 anos, com Grogotó!. Romancista e contista, é também autor de Erefuê (2004), Catrâmbias! (2006), Minha mãe se matou sem dizer adeus (2010, Prêmio APCA de melhor romance) e O mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam (2012), entre outros. LOCAL: Sala de Atos — 3˚andar Entrada franca, sujeita a lotação. Ingressos podem ser retirados duas horas antes do evento.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

31


ARTES VISUAIS

MOSTRA DE ARTES PERFOMÁTICAS DO PAÇO Muitas são as definições para o que vem a ser a arte da performance. O termo é usado comumente para designar qualquer tipo de ação artística, como quando dizemos que o músico fez uma boa performance ou que a performance do ator em uma determinada peça de teatro foi pouco satisfatória. Porém, quando utilizamos o termo no universo das artes, este toma uma amplitude única. Fundada na década de 60 sob o guarda-chuva da pop-arte, do minimalismo e da arte conceitual, a arte da performance tem sempre o artista presente, numa ação (palavra esta preferida por Joseph Beuys, principal performer de sua época) que pode ou não ter a presença do espectador, mas que dificilmente prescinde da participação direta deste. Une elementos do teatro, da música, das artes visuais e da dança, sendo assim uma arte única justamente por sua característica híbrida.

Instalações da Liberdade

Sônia Gutierrez

Quem conhece Sônia Gutierrez sabe que ela é uma importante estudiosa de grandes nomes da arte paranaense, especialmente Poty Lazzarotto e Dalton Trevisan. Também é uma artista atuante no Paraná desde a década de 70. Desta vez, Sônia traz ao Sesc Paço da Liberdade uma forma diferente de expor suas obras. Com instalações de pequenos peixes em cerâmica, a artista surpreende o visitante que se depara com sua obra em diferentes lugares do andar térreo.

32

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Em Curitiba muitos performers fizeram ou fazem história no cenário artístico da cidade, como Raul Cruz, Hélio Leites ou o coletivo Pipoca Rosa, porém este tipo de manifestação muitas vezes demora a chegar no maior interessado: o público. Pensando nessas questões o Sesc Paço da Liberdade abre suas portas para a 1ª Mostra de Arte Performática do Paço, numa iniciativa de dar aos estudantes de arte, jovens artistas ou iniciados na arte da performance a oportunidade de mostrarem seus trabalhos. A mostra ocorre durante quatro dias no mês de julho e promete dar ao público um panorama dos performers que estão por vir no cenário da capital paranaense.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

33


Conciertaciencia Carina Weidle(BR), Fabio Noronha(BR), Ana Bellenzier(BR), Jack Holmer(BR), Michel Zózimo(BR), Karen Aune(CO), Miguel Kuan(CO) e Alberto Lezaca(CO), curadoria: Deborah Bruel (BR) e Santiago Rueda(CO), A exposição Conciertaciencia é fruto de um projeto de intercâmbio entre artistas e curadores de Brasil e Colômbia que pretende reunir e divulgar um recorte da produção artística recente acerca das relações possíveis entre ciência, arte e tecnologia. A exposição que aconteceu em Bogotá no Espaço Plataforma Bogotá do Laboratório Interativo de Arte, Ciência e Tecnologia, da Fundação Gilberto Alzate Avandaño –acontecerá em Curitiba, no Sesc Paço da Liberdade.

A concepção do projeto está a cargo dos curadores Deborah Bruel (Brasil) e Santiago Rueda (Colômbia) e, desde o ano passado, foram realizadas ações curatoriais tais como uma oficina da artista Ana Bellenzier; e duas mesas redondas: a primeira no Sesc Paço da Liberdade com a presença dos curadores e dos professores e historiadores Keila Kern e Paulo Reis, e a segunda na EMBAP com a presença dos curadores e dos artistas Ana Bellenzier, Carina Weidle, Jack Holmer e Michel Zózimo. Nesta próxima etapa, a exposição será mostrada com outra formatação, alguns novos projetos e trabalhos diferentes, e desta vez contando com um material impresso; no mesmo momento em que ocorre na cidade de Tunja na Colômbia, reforçando a intenção de circulação e intercâmbio. O projeto também conta com uma mostra dos filmes de Fabio Noronha, um bate-papo com os curadores e uma oficina com o artista da exposição.

Mais informações sobre a programação no tumblr dos curadores:

conciertaciencia.tumblr.com

Bienal de Curitiba A curadoria geral da Bienal Internacional de Curitiba 2013 está sob responsabilidade de dois dos mais importantes nomes da crítica de arte na América Latina Teixeira Coleho e Ticio Escobar. A proposta é não atrelar nenhum conceito ou tema à edição comemorativa dos 20 anos do evento. “Teremos como tarefa escolher, do imenso universo de obras que constituem o estoque de arte contemporânea, aquelas que a seu ver dão materialidade a questões centrais da reflexão e criação contemporâneas em arte”, afirmaram Escobar e Teixeira Coelho. Isso, segundo eles, dará mais liberdade na escolha das obras, com base na qualidade e pertinência, critérios que serão levados em conta. O Sesc Paço da Liberdade é, este ano, um dos locais que recebe a Bienal. O espaço de exposições do edifício vai abrigar a exposição idealizada pela curadora associada Tereza Arruda: Construções de Ilusão dos artistas Max Sudhues, Kim Fielding, Jitish Kallat e FOS.

34

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

35


Bienal de Curitiba

Ação educativa no Sesc Paço da Liberdade

Construções de Ilusão

Max Sudhues, Kim Fielding, Jitish Kallat e Willian Santos

Seria, talvez, a própria utopia o motor propulsor da evolução humana? A busca do inatingível seria ainda uma ambição enraizada no âmbito social, político, econômico, religioso, filosófico ou mesmo científico? Os criadores das obras aqui expostas apresentam caminhos, tentativas e propostas que ilustram a busca de novas alternativas ou dão visibilidade a caminhos já existentes e ora ofuscados. Em parte, basta apenas a desmistificação de elementos dominadores do cotidiano, como é hoje em dia a tecnologia. Max Sudhues abstrai sua função técnica e de poder ao recompor de forma lúdica o conteúdo de equipamentos obsoletos. Willian Santos foca em sua pintura fragmentos de um todo composto de seu imaginário ou de seu entorno. Jitish Kallat almeja que o cotidiano de megalópoles como Mumbai seja composto de uma poética urbana mais agradável e acessível aos seus habitantes. Enquanto que as criaturas elaboradas e dirigidas por Kim Fielding nos revelam uma ambiguidade entre angústia real e ilusória. Construções de Ilusões é o ponto de partida para nossa própria vazão utópica. Tereza de Arruda, curadora associada da Bienal Internacional de Curitiba 2013.

36

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Shadows Of The Future (PHILIPS ProScreen 4750) - site specific installation with 1 overhead projector - Galerie Christian Lethert, Cologne, September 2012 / Foto: Simon Vogel

A mostra Construções de Ilusão, no Sesc Paço da Liberdade, remete ao ato incansável e muitas vezes involuntário, ou até mesmo inconsciente, da construção de novos contextos, caminhos e ideias no processo de busca incessante de complementos da realidade. Esse ímpeto existe no dia a dia de cada um, como em um exercício de sobrevivência diante de obstáculos e inquietações da vida moderna. Esse contexto é enfatizado através das obras dos artistas Max Sudhues, Kim Fielding, Jitish Kallat e Willian Santos, que desenvolvem em suas produções artísticas experimentos, tentativas e aproximações com o ato da construção, seja pelo próprio fazer, seja pela criação lúdica de situações e cenas ilusórias ou até utópicas.

A Ação educativa do Sesc Paço da Liberdade tem como missão aproximar a arte do espectador por meio do conhecimento. Desde que se tornou um centro cultural, em 2009, o Paço atende grupos de instituições de ensino público oferecendo transporte gratuito. A experiência é gratificante e provou ser eficiente e bem avaliada pelos professores que trazem seus grupos. Neste ano de 2013 já atendemos mais de 1200 estudantes da rede pública, mediando a visitação do edifício de forma a apresentar os conteúdos históricos com ênfase nas questões da preservação do patrimônio tombado. A visitação também inclui atividades culturais, direcionadas principalmente ao espaço de exposições, mas que também variam entre o cinema e apresentações musicais. O conteúdo abordado pelos mediadores é repassado por meio de uma vivência agradável no espaço.

Os professores de escolas públicas que se interessarem podem marcar suas visitas, como também solicitar o transporte (marcado mediante a ordem de solicitação). Cada monitoria tem uma oficina que se relaciona com o conteúdo abordado pelo artista. As atividades também são realizadas aos sábados, das 13h30 às 15h30. As escolas particulares que também apresentarem interesse na Ação Educativa são bem-vindas e podem agendar a monitoria gratuitamente, porém o transporte dos estudantes deve ser providenciado pela instituição de ensino. Tel.: 41 3234-4200 / 3234-4221.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

37


...e as histórias em quadrinhos

LITERATURA

Morte de Sardanápolo (1827) de Eugène Delacroix

A produção de Eugène Delacroix será tema de uma conferência do especialista em história da arte Jardel Dias Cavalcanti, promovida pelo projeto de 100 a 300 no Sesc Paço da Liberdade. Mais informações na página 45.

As pinturas das histórias...

De Delacroix aos Quadrinhos: O diálogo da literatura com as artes visuais

38

As histórias e as imagens As narrativas empregam vários elementos como motor de suas histórias. As histórias – com suas descrições, estrutura e ritmo – inspiram um desenrolar próprio à imaginação do leitor. Quando a literatura representa o mundo, suas narrativas criam várias interpretações diferentes, o que muitas vezes inspira a criação de releituras visuais.

cotidianas às representações sacras, tais obras geravam discursos e compreensões da cultura. Se a representação clássica (figurativa) não é mais essencial às artes, de alguma forma ela continua presente no entrelaçar entre os livros e as imagens, em um diálogo criativo entre linguagens.

As artes visuais foram figurativas por muitos séculos. A produção plástica buscava representar a natureza, o homem e, também, suas histórias. A pintura e a escultura, especialmente, (da pré-história, à antiguidade, ao renascimento...) mimetizavam o profano e o sagrado dos povos. Desde cenas

A ilustração de uma obra literária acentua apenas uma das inúmeras leituras possíveis para a tal obra, pois é importante considerar que a representação é uma espécie de “adaptação”: na acepção de que é uma criação própria, sujeita ao olhar do autor e de seu tempo. E isso só enriquece esse entrelaçar artístico.

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Na pintura podemos encontrar exemplos de tais relações desde a antiguidade, quando os gregos retratavam suas narrativas mitológicas. As narrativas mitológicas e bíblicas também serviram de inspiração para a literatura, e nessa corrente muitas vezes suas versões literárias é que foram estopins para a criação pictórica. Um exemplo é o quadro de Eugène Delacroix Morte de Sardanápolo. Delacroix não se inspirou somente no suspeito relato histórico escrito por Diodorus Siculus, mas, especialmente pela peça do Lord Byron baseada no relato, ou seja, um tear de extensão criativa. As características do romantismo presentes na produção de Delacroix conversam com os ideais do movimento romântico na literatura. O artista também se inspirou em peças de William Shakespeare, trabalhando seus temas em estilo dramático acentuado nas figuras que retratava.

Já se considerarmos a relação da literatura com uma arte gráfica moderna, seqüencial e muito apta à narrativa, no caso, as histórias em quadrinhos (H.Q.s), perceberemos outros desdobramentos entre a narração e as imagens. Muitas obras literárias também serviram de inspiração para os quadrinhos: A Metamorfose e outras obras do escritor tcheco Franz Kafka foram adaptadas; os complexos volumes de Em Busca do Tempo Perdido de Marcel Proust também inspiraram releituras gráficas. Recentemente, colaborações entre escritores e desenhistas também produziram H.Q.s estruturadas de forma muito similar à literatura. Um exemplo é a co-criação Cachalote, H.Q. criada pelo desenhista Rafael Coutinho em conjunto com o escritor Daniel Galera; a narrativa gráfica foi muito bem recebida tanto por especialistas em quadrinhos quanto por literatos, inaugurando uma outra perspectiva sobre a relação entre as artes relacionadas.

A Metamorfose e Em busca do Tempo Perdido são algumas adaptações de obras clássicas para os quadrinhos disponíveis na Biblioteca do SESC Paço da Liberdade Assim, através de linhas, imagens, balões ou quadros, a narrativa se faz presente de diversas formas e abre um mapa de possibilidades para apreciarmos as artes sob diferentes ângulos, olhares e vozes.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

39


Pacote de Poesia Se a literatura é linguagem carregada do máximo de significado, as idéias, sentimentos, ritmos, música e imagens que os versos da poesia carregam são grandes veículos para este mundo da literatura que traduz e enriquece nossas vidas preenchendo-a de significado. O Pacote de Poesia é uma homenagem que o SESC Paço da Liberdade faz a grandes poetas da literatura brasileira. Através de um formato inovador – um pacote Kraft, no tradicional formato utilizado para acondicionar pães pelas panificadoras, com caricatura identificando o poeta homenageado e contendo uma seleção de cerca de 20 de seus poemas - o Pacote proporciona acesso a obras poéticas de vários autores, fomentando a prática da leitura e despertando de forma lúdica, o prazer pela poesia.

Café, Leite-Quente e Poesia “A poesia é algo mais filosófico e elevado do que a história; a poesia tende mais a representar o universal, enquanto a história tende a representar o particular.” (Aristóteles, filósofo grego, 384-322 a.C., Poética)

Existente desde 2009, o projeto Café, Leite-Quente e Poesia trouxe uma grande gama de poetas que mantém aceso o cenário curitibano. São poetas não somente com o sotaque marcado daqui, mas vários outros que aqui se estabeleceram, inclusive estrangeiros. O evento acontece uma vez por mês no Café do Paço, sempre num sábado. Em 2013, o projeto adotou um novo formato, trazendo a miscelânea de múltiplas linguagens à poesia: prosa, música, performance, etnias e outras experiências. Aos convidados é feito um desafio prévio para abordarem em suas apresentações dois temas antagônicos. Ambos devem produzir e se expressar conforme a coerência do desafio, considerando a particularidade de sua criação.

Café, Leite-Que e Poesia + Ilustração Guilherme Gontijo Flores & Maureen Miranda

Lançamento Café, Leite-Quente e Poesia + Histórias 27/09 – Fernando Pessoa Fernando Pessoa, único e muitos. Nascido em Lisboa em 1888, foi autor de uma obra vasta e dispersa, mesmo só tendo publicado quatro livros em vida. Sua produção extensa inclui vozes de heterônimos e uma série de colaborações com poemas, contos e críticas em revistas literárias. Em 1915 criou com Mario de Sá Carneiro a revista Orpheu, publicação fundamental do modernismo português. Contudo, não foi só através de elementos modernistas que Fernando Pessoa e seus “outros” - Alberto Caeiro, e Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Bernardo Soares - se manifestaram. Elementos simbolistas, bucólicos, decadentistas, racionalistas, futuristas e niilistas se desdobram em um leque literário múltiplo, que será apresentado nesse pacote.

40

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Thomaz Ramalho & Carlos Daitschman Thomaz Ramalho Pernambucano, arquiteto, urbanista e professor universitário. Poeta, quando a vida lhe permite ou lhe impõe. Carlos Daitschman Contador de histórias. Já viajou muito pelo Brasil vocalizando histórias, lendas, e encantando crianças e adultos através da narrativa.

Guilherme Gontijo Flores (Brasília, 1984) é professor de língua e literatura latina na UFPR. Publicou traduções da poesia francesa e traduziu também as Elegias  completas de Sexto Propércio (no prelo). Tem um livro de poemas, brasa enganosa (2013) e participa do blog coletivo escamandro, sobre poesia, tradução e crítica. Maureen Miranda Trabalha há 17 anos como atriz. Maureen que também é artista plástica já ilustrou para grandes marcas do mundo da moda e mantém hoje um atelier onde funciona seu escritório. No mesmo atelier ela também desenvolve seus próprios projetos através da Clepsidra Cia de Arte, onde além de atuar, também dirige e escreve seus textos.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

41


GRUPO DE ESTUDOS CATATAU 2013

Paulo Leminski & James Joyce

A pluralidade intelectual e criativa de Paulo Leminski pode ser desdobrada quando se observa o vasto campo de estudos percorridos pelo autor. A controversa obra Catatau pode não fazer sentido algum se apenas a mesma for analisada esteticamente ou fazendo uma leitura em busca de uma novela. A ordem caótica criada pelo autor não somente desconstrói as possibilidades da linguagem, mas imputa alguma sabedoria enigmática por detrás da totalidade da obra. Se tomarmos um de seus autores influentes, James Joyce, como ponto de partida para uma compreensão estética e literária, talvez a leitura e o propósito de Leminski se torne mais evidente. Visando atender ao número considerável de pessoas que, na Biblioteca ou na Livraria do Paço, procuram por obras de Paulo Leminski, foi criado um grupo de estudos deste autor, desde 2011. A cada mês, um integrante apresenta um tema a ser estudado e debatido com o grupo, além de leituras realizadas em conjunto. Para o ano de 2013, o grupo de estudos Catatau pesquisará alguns daqueles que influenciaram Leminski em sua obra. James Joyce será o primeiro. O objetivo é criar um diálogo entre os dois autores, bem como uma análise comparativa e espontânea das obras. Qualquer um pode integrar-se ao grupo. Basta acompanhar os encontros e participar. Sempre às terças-feiras, a cada 15 dias, às 19h, no Ateliê Pedagógico do Sesc Paço da Liberdade. Para um melhor aproveitamento, os encontros se limitam a 20 vagas.

Lançamentos de livros Paraísos de Pedra - de Bárbara Lia

Grupo Catatau convida Paulo Venturelli e Sérgio Medeiros para Leminski & Joyce (debate aberto ao público) Paulo Venturelli é doutor em Literatura pela USP, professor de literatura brasileira na UFPR e escritor. Tem mais de 20 livros publicados, entre eles Fantasmas de Caligem, Introdução da arte de ser menino (prêmio Cruz e Souza – 1996), A Morte, Anjo Rouco, Histórias Sem Fôlego e Meu Pai. Venturelli escreveu também para teatro e dirigiu algumas peças. Em 2013 tornou-se membro da Academia Paranaense de Letras. Sérgio Medeiros Professor na Universidade Federal de Santa Catarina, tradutor, ensaísta e poeta. Possui doutorado pela USP e realizou pós-doutorado na Stanford University. Atua nos temas: literaturamitologia-viagem, mito-literatura-arquétipos, heroi - mito - deuses, poesia e poesia indígena-poesia contemporânea-canto. Publicou várias traduções e cinco livros de poesia. Foi finalista do prêmio Jabuti 2010 e semifinalista do prêmio Portugal Telecom 2010. Ensaios, poemas e prosas de Sérgio Medeiros estão disponíveis no site www.centopeia.net.

Paraísos de Pedra traz narrativas da Infância da autora na cidade de Peabiru e contos que utilizam como cenário a cidade de Curitiba: Memória e Invenção. “Paradiso” trafega por locais curitibanos: A Feira de Artesanato do Largo da Ordem, o chafariz – A fonte da memória – do escultor curitibano Ricardo Tod que evoca os tropeiros que vinham a Curitiba para comercializar seus produtos transportados por carroças e mulas. Naquela época os animais utilizavam o pequeno bebedouro ainda existente - no Largo da Ordem. O bar Sal Grosso - reduto de poetas e artistas. O Café Express e a Confeitaria das Famílias. O Mercado das Flores, a Rua XV... “Cinema Paradiso” utiliza títulos de filmes para narrar uma infância mágica vivida em Peabiru. Alguns garotos da cidade a denominaram – Parisbiru. Uma cidade que tem o poder de cravar dentro da alma dos que ali viveram uma indescritível nostalgia que faz com que o pensamento sempre retorne para suas ruas marrons, para sua praça pequena e para os detalhes que fazem desta cidade uma espécie de paraíso perdido. Bárbara Lia (Assaí, 1955), é Poeta e Escritora. Publicou os livros: O sal das rosas, A última chuva, A flor dentro da árvore e Solidão Calcinada, entre outros. Vive em Curitiba.

Estação do Conhecimento Biblioteca vai ao encontro dos leitores A Estação do Conhecimento é uma biblioteca ambulante que, através de visitas a empresas, vai ao encontro dos leitores, com coleções renováveis e por prazo determinado. O empréstimo de livros é feito diretamente ao comerciário em seu local de trabalho ou locais de fácil acesso, estimulando o contato com os livros e intensificando o bom hábito da leitura. Pensando em facilitar o acesso ao livro, pelo trabalhador, o Sesc, instituição social que se preocupa em oferecer serviços que contribuam para a melhoria da qualidade de vida dos comerciários e suas famílias, entende que possui um papel representativo na sociedade, e acredita na importância de investir em ações que elevem o conhecimento pessoal e profissional e ao mesmo tempo garantam sustentabilidade às medidas implementadas. A Biblioteca do SESC Paço da Liberdade possui um amplo acervo de obras criteriosamente selecionadas por especialistas de diversas áreas, principalmente Artes e Ciências Humanas. Através da Estação do conhecimento, o comerciário pode gratuitamente ter acesso à parte deste acervo sem precisar se locomover até uma unidade do Sesc. Com efeito, a Estação do Conhecimento é uma forma mais fácil e econômica de disponibilizar livros ao leitor, quer seja em seu local de trabalho ou mesmo em outros locais como escolas, associações, clubes, empresas comerciais, residências, hospitais, presídios, ou outros centros de interesse, oportunizando e incentivando o acesso das pessoas à literatura.

42

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

43


Livraria do Paço: Difusora cultural no centro de Curitiba “[...] Nada nos protege melhor da estupidez do preconceito, do racismo, da xenofobia, do sectarismo religioso ou político e do nacionalismo excludente do que esta verdade que sempre surge na grande literatura: todos são essencialmente iguais. Nada nos ensina melhor do que os bons romances a ver nas diferenças étnicas e culturais a riqueza do legado humano e a estimá-las como manifestação da multifacetada criatividade humana. [...]” Mário Vargas Llosa – A Importância da Literatura Uma livraria inserida em um edifício histórico, onde funciona o SESC Paço da Liberdade, simboliza muito mais do que um comércio de venda de livros. Nossa livraria tem como compromisso primeiro a cultura, os debates em torno desse tema, e é parte fundamental no processo de revitalização do centro histórico de Curitiba. É ponto de encontro de intelectuais, escritores, estudantes, turistas – gente de todas as tribos, de todos os lugares, que vêm ao SESC Paço da Liberdade tomar um café, visitar uma exposição, buscar aprimoramento em oficinas. Seu acervo, tão privilegiado quanto sua localização pontual, disponibiliza títulos que flertam com as artes, literatura, música e poesia, além de apoiar a distribuição e produção de autores e artistas – principalmente paranaenses. A Livraria do Sesc Paço da Liberdade também comercializa objetos e produtos de design selecionados com especial atenção e cuidado. São objetos que também refletem esse empenho em traduzir a cultura paranaense e brasileira em algo palpável, para dar de presente ou guardar com carinho.

De 100 a 300

Homenageado Delacroix - 150 anos de morte

Ao longo da história alguns nomes conseguiram, pela quantidade e/ou qualidade de suas contribuições, deixar seu nome indelevelmente associado às diferentes áreas do conhecimento e produção artística humana. São pessoas que contribuíram para largos passos em seus campos de produção e enriquecimento do espírito humano. Mesmo o gênio de Newton reconhece que suas descobertas se deram porque estava “apoiado nos ombros de gigantes”. A comemoração de datas importantes relacionadas a estes nomes, além de tradição, serve para celebrar e relembrar estes grandes passos. Assim selecionamos na área da cultura alguns destes gigantes - artistas, intelectuais, ativistas, personalidades que em 2013 fariam 100, 150, 200 ou 300 anos de idade - para desenvolver ações de celebração, divulgação e reconhecimento de seus trabalhos.

Eugène Delacroix (1768-1863) pertenceu a “escola romântica”. Conviveu com a Revolução Francesa (1789) e mais tarde viria a pintar aquele considerado o primeiro quadro político na história da pintura moderna: A Liberdade guia o povo (1830). A exemplo dos românticos, Delacroix se declarava anti-burguês, não obstante freqüentasse salões da alta burguesia financeira. Era um artista popular entre jovens intelectuais e fora recusado pelos neoclássicos que mais tarde o reconheceram. Isola-se em seu atelier em Paris até o final de sua vida: em 13 de agosto de 1863. Controverso ou não, a importância de Delacroix para a história da arte é indiscutível, pois é a partir de sua obra que a arte deixa de se remeter ao antigo e se propõe audaciosamente ao seu próprio tempo, desafiando politicamente os ideias e lançando-se com destreza sobre as possibilidades técnicas do ofício de artista.

Ao longo do ano o Sesc Paço da Liberdade promoverá eventos que homenageiam tais notabilidades e em paralelo trará ao público maior conhecimento da vida e obra de cada um deles. Para tanto será organizado mini-conferência, mostras de vídeo, música, recitais, debates e ações diferenciadas para entretenimento do público a cada evento.

Dica de filme: “A Liberdade guiando o povo” de Alain Jaubert, 30 min.

Conferência 150 anos de Delacroix Jardel Dias Cavalcanti - Professor de história da arte e sociedade na Universidade Estadual de Londrina, é doutor em História da Cultura pela UNICAMP. Tem experiência na área de História, com ênfase em Historia da Arte. Também é colunista do site: www.digestivocultural.com.br

Horário de Funcionamento: Terça a Sábado - 10h às 21h Domingos e Feriados – 11h às 17h

44

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

45


O Sesc Paço da Liberdade, em homenagem ao cineasta, oferta um curso que irá trazer um vasto panorama acerca do cinema de Reichenbach. Os interessados no curso, que tem 56 vagas, precisam fazer as inscrições no SAC do Sesc Paço da Liberdade. As aulas acontecem de 21 a 24 de agosto e tem o crítico de cinema Daniel Caetano como professor.

CINEMA

DANIEL CAETANO é crítico de cinema e professor do Departamento de Artes e Estudos Culturais da Universidade Federal Fluminense (UFF), além de redator da revista Filme Cultura. Fez os filmes “Conceição - autor bom é autor morto” (codireção, 2007), “O mundo de um filme” (codireção, 2007) e “O velho e o novo” (2012). Já atuou como crítico, também, na revista eletrônica Contracampo. PROGRAMA DO CURSO Primeiro Dia - O contexto histórico do Cinema Marginal: do início do cinema experimental no Brasil à geração cinemanovista; Os primeiros filmes marginalista: “A Margem”, “O Bandido da Luz Vermelha”. Diferenças entre os grupos do Rio, de SP e de outros estados. “As Libertinas”: nasce o chamado “Cinema Cafajeste”. “Audácia!” e a crise do marginalismo.

O Cinema de Carlos Reichenbach O cineasta Carlos Reichenbach, morto em junho de 2012, é um dos principais nomes do cinema brasileiro. Dono de uma extensa filmografia, Carlão – como era conhecido no meio cinematográfico – atuava ainda como crítico de cinema. Entre seus filmes mais importantes constam “Liliam M – Relatório Confidencial” (1975), “A Ilha dos Prazeres Proibidos” (1979), “Império do Desejo” (1981), “Filme Demência” (1985), “Anjos do Arrabalde” (1987), “Alma Corsária” (1993), “Garotas do ABC” (2003) e “Falsa Loura” (2007). O cineasta iniciou sua carreira ainda na década de 1960 com o curtametragem “Esta Rua tão Augusta”. Logo, em parceria com outros cineastas, amigos e estudantes, passou a produzir dentro da Boca do Lixo, renomado polo produtor paulista. A região da Boca do Lixo é uma pequena área da cidade de São Paulo que ficou famosa pela pulsante produção de filmes entre os anos 1960 e 1980. Além de Reichenbach, passaram por lá cineastas como Ozualdo Candeias, Rogério

46

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Sganzerla, Ivan Cardoso e José Mojica Marins, o Zé do Caixão. Juntos, esses e outros realizadores criaram um novo gênero do cinema brasileiro, o dito Cinema Marginal. Carlão ganhou notoriedade após participar do projeto “As libertinas” (1968), quando realizou um dos três episódios do longa-metragem. No ano de 2003, o cineasta ganhou prêmio especial do júri no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro com o longa-metragem “Garotas do ABC”. No mesmo festival, dez anos antes, “Alma Corsária” ganhava os prêmios de melhor diretor, melhor filme e melhor roteiro. O seu “Filme Demência” foi premiado com o Kikito de Ouro de melhor diretor no Festival de Gramado de 1986. Em 1987 foi a vez de “Anjos do Arrabalde” ganhar o troféu de melhor filme. Seu reconhecimento, contudo, não ficou restrito ao Brasil. Na década de 1980 sua obra foi tema de uma mostra no prestigiadíssimo Festival de Roterdã, na Holanda. Em 2011, o filme “Liliam M” foi exibido novamente no festival em cópia restaurada.

Segundo dia - Reichenbach, “Lilian M” e reinvenção de si. Um novo percurso na Boca do Lixo: “A Ilha dos prazeres proibidos”, “O Império do desejo”. Paródia, reencontro com o marginalismo e as novas utopias. Melodramas na Boca: “Paraíso Proibido” e “Extremos do prazer”. Terceiro dia - Consagração em festivais: Rotterdam, Gramado, Brasília. “Filme demência” e a autoria no contexto da crise. “Anjos do arrabalde” e a retomada do melodrama”. O projeto da Casa de Imagens. “Alma corsária” e o projeto de um cinema afetivo e inventivo. Quarto dia - A era da “retomada” e o valor do prestígio. O contato com a nova geração: universidade e internet. “Dois córregos”, “Garotas do ABC” e “Bens confiscados”: em busca das plateias perdidas. Cinema Marginal, a volta do filho maldito nos anos 2000. Cinderela sob a ótica do realismo crítico: “Falsa Loura”.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

47


Cuida da tua esquerda 1936, PB, 12 min Dir: René Clement, com Jacques Tati no elenco Sinopse: Este foi o primeiro filme escrito e a ser protagonizado por Tati, que interpreta um pacato e sonhador habitante de uma cidadezinha, que sonha em ser lutador de boxe. Surpreendido um dia ao simular uma vitória, é descoberto e levado ao ringue. As Férias do Sr. Hulot 1953, PB, 114 min Dir: Jacques Tati Sinopse: O desastrado Mr. Hulot passa férias num hotel próximo a um balneário francês, provocando a habitual onda de catástrofes encarada com estranheza e simpatia pelos outros hóspedes, burgueses em busca de descanso.

Tati por Inteiro “Antes de tudo, digamos que existe em Tati a definição de uma linguagem. É um dos raros cineastas que inventou a própria linguagem.” Olivier Assayas, cineasta e roteirista Entre os dias 30 de julho e 3 de agosto, o Sesc Paço da Liberdade exibe a mostra “Tati por Inteiro”, que traz diversos filmes do mestre Jacques Tati, além de dois curtas nos quais ele participa como ator e um documentário sobre sua obra. Tati é um dos cineastas mais aclamados da história do cinema mundial. Sua obra se baseia, em muito, no excelente trabalho de ator desenvolvido por ele próprio. Ex-jogador de rugby e ex-boxeador, o cineasta incorporou em seus filmes uma refinada graça e leveza, se propondo a discutir o homem e a sociedade moderna. No entanto, os seus filmes ainda são desconhecidos de grande parte do público brasileiro. A presente mostra foi desenvolvido pelo Sesc em parceria com a Embaixada da França e Cultures France, que acontece em âmbito nacional.

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA Carrossel da Esperança 1949, COR, 79 min Dir: Jacques Tati Sinopse: François, carteiro de uma pequena cidade, ajuda na montagem de um parque de diversões que inclui um cinema ambulante. Ali, assiste a um documentário sobre o sistema postal mecanizado em funcionamento nos Estados Unidos. Determinado a aumentar a velocidade de suas entregas, ele inspira-se no exemplo norte-americano e procura modernizar seu trabalho com a ajuda de uma bicicleta, provocando uma série de confusões entre os pacatos moradores da cidade.

48

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

“A beleza plástica que ele alcançou em Tempo de diversão é um dos pontos altos da história do cinema, algo que é ao mesmo tempo habitado por esse terror diante da desumanização do mundo. A curva que vai de Carrossel da esperança a Tempo de diversão é a mesma que vai do mundo antigo ao mundo moderno. Ele documenta o que observa no dia a dia, no modo pelo qual a sociedade se transforma; as relações humanas se transformam, a arquitetura se transforma. E o mundo se tornou outra coisa, ao mesmo tempo fascinante e não desejável”. Oliver Assayas, cineasta e roteirista

Por trás de As férias do sr. Hulot Depois de pesquisar várias locações para rodar As férias do sr. Hulot, Tati finamente escolheu Saint-Marc-sur-Mer, um pequeno balneário da costa do Atlântico. Tati trabalhou com Jacques Lagrange no cenário, na pintura e na decoração, a fim de que todo o cenário fosse projetado de acordo com suas idéias. Assim, várias fachadas de casas e, notavelmente, a do Hotel de La Plage, os quiosques, as cabines, tudo foi reconstruído. Todas as fachadas permaneceram no local durante o verão de 1951 e em 1952. Em 1978, Tati retornou ao local para gravar a famosa cena do pânico na praia.

“Tati estava sempre querendo fazer coisas novas, evoluindo. Era dotado de um pensamento de inventor. Ensaiava como no circo, para melhorar sempre. Ele vivia assim.” Marie-France Siegler, assistente de direção em Tempo de diversão, As aventuras do sr. Hulot no trânsito louco e Parada

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

49


Escola de Carteiros 1947, PB, 16 min Dir: Jacques Tati Sinopse: Após concluir um treinamento intensivo, um carteiro francês (Jacques Tati) precisa acelerar sua ronda, para atender a um calendário mais apertado. Ao longo de seu trajeto, ele se mete em diversas confusões, que resultam em brilhantes gags da mais pura comédia física. Meu Tio 1958, COR, 110 min Dir: Jacques Tati Sinopse: No filme, o Sr. Hulot vai passar um tempo na casa de sua irmã para ajudar a cuidar do sobrinho. Logo ele se vê às voltas com uma casa repleta de utensílios automáticos e arquitetura futurista pouco funcional, mas vistosa aos olhos da sociedade de consumo. A dificuldade de adaptação cria situações cômicas e insólitas.

Curso Noturno 1967, COR, 27 min Dir: Nicolas Ribowsky, com Jacques Tati no elenco Sinopse: Jacques Tati ministra treinamentos para executivos de uma grande empresa. Playtime - Tempo de Diversão 1967, COR, 114 min Dir: Jacques Tati Sinopse: Um grupo de turistas norte-americanas chega a Paris, nos anos 60. Ali está também o hilário Mr. Hulot. Seu jeito inocente de observar as coisas acaba criando deliciosas confusões com as turistas que visitam a capital francesa. A mais cara produção de Jacques Tati, o diretor praticamente construiu uma cidade, com restaurantes, farmácia, prédios comerciais e até aeroporto.

Tati: Seguindo os passos do Sr. Hulot 1986, COR, 52 min Dir: Jacques Tati Sinopse O documentário apresenta Tati por trás das câmeras como autor, produtor e diretor. Vários registros de seu trabalho foram feitos ao longo de suas viagens pelo mundo. Como base nesses registros, Sophie Tatischeff, filha de Tati, deu vida a este material, um retrato da personalidade exigente, determinada e à frente de seu tempo, características tão marcantes em Tati, que exercia sua profissão sem se deixar influenciar pelas convenções.

“Se a gente olhar o percurso de Tati com relação aos outros cineastas, ele é atípico, está próximo do burlesco, pois começou pelo palco, onde fazia apresentações que já eram abstratas.”

“Tati era maníaco por cinza, pelo verdadeiro cinza. Quando a gente filmou a famosa cena das clarabóias que transformam a casa em rosto à noite, em Nice, foi uma noite inteira. No dia seguinte a gente olhou os copiões e ele ficou furioso: era cinza-azul, enfim, noite americana. Ele discutiu com Bourgoin, que lhe disse que era a pintura da parede que produzia esse efeito. Tati mandou pintar a parede inteira de novo! Em seguida, pediu os potes de tinta do primeiro cinza, e era cinza misturado com azul. Mandou repintar tudo, com um cinza misturado com preto...”

Parada 1974, COR, 85 min Dir: Jacques Tati Sinopse: “Parada”  foi o último trabalho feito pelo cineasta. Na obra, duas crianças vivem aventuras por trás da lona de um circo provinciano. Durante as cenas, o diretor também aparece como um dos artistas do espetáculo, entre saltimbancos, mágicos e espectadores encantados.

Michel Gondry, cineasta francês

Sylvette Baudrot, continuísta de As férias do sr. Hulot, Meu tio e Tempo de diversão

50

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

51


DÍInamo 

Sessão 6 - Díinamo 

Núcleo de Cinema de um tempo em que se matavam presidentes

Sessão 5 - Díinamo Núcleo de Cinema, Tapioca e Polichinelos Curadoria Terence Keler. Em todas as sessões haverá debate com seus realizadores

Ocidente 2008, DOC, 7 min Dir.: Leonardo Sette Sinopse: Um casal em viagem.

Leonardo Sette - seus curtas ganharam diversos prêmios. “Porcos Raivosos” teve premiere no Festival de Cannes. Co-dirigiu o longa  “As Hiper Mulheres” (Kikito Especial do Confessionário Júri e Kikito de Melhor Montagem 2009, DOC, 15 min no 39° Festival de Gramado), Dir.: Leonardo Sette selecionado também para o Festival Sinopse: O missionário católico Silvano Internacional de Rotterdam. Sabatini relembra sua chegada à Área Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, Vinicius  Ferreira é fotógrafo e nos anos 50. documentarista formado em jornalismo pela Universidade Positivo Porcos Raivosos e pela EICTV (Escuela Internacional 2012, FIC, 10 min del Cine y Televisión de San Antonio Dir.: Leonardo Sette e Isabel Penoni de los Baños) em Cuba. Já dirigiu Sinopse: Um grupo de mulheres decide e produziu quatro documentários, fugir ao descobrir que seus maridos se participou da Mostra Fidé Brasil com transformaram misteriosamente em exibições no Brasil e na França. porcos furiosos. Capitán 2012, DOC, 17 min Dir.: Vinicius Ferreira Sinopse: Capitán narra um dia de treinamento de jovens aspirantes a boxeadores no antigo centro de Havana.

Data: 23 de julho Horário: 19h Vagas: 56 Local: CinePensamento Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) R$ 4,00 (usuários)

O Castelo 2013, FIC, 16 min Dir.: Rodrigo Grota

Rodrigo Grota dirigiu 10 filmes, entre eles os curtas que integram a “Trilogia do Esquecimento”conquistando mais de 50 prêmios entre festivais nacionais e internacionais. É um dos coordenadores dos Festivais Kinoarte de Cinema - Edição Londrina e Marília. No momento se dedica ao seu primeiro longa-metragem, a ser rodado no fim do ano: o filme “Leste Oeste”. Sinopse: Existe esperança, mas não para nós. Curta rodado em 3D. Retratos Brasileiros - Andrea Tonacci 2012, DOC, 25 min Dir.: Rodrigo Grota Sinopse: Retrato do cineasta Andrea Tonacci, autor de clássicos do cinema brasileiro, como “Bang Bang” e “Serras da Desordem”. Inédito. Jardim Tókio 2013, FIC, 10 min Dir.: Rodrigo Grota Sinopse: Uma jovem estudante de medicina se divide entre cuidar do seu avô e discotecar na noite. Bolpebra 2011, DOC, 8 min Dir.: Guilherme Marinho, João Castelo Branco e Rafael Urban Sinope: Bolpebra, na fronteira de Bolívia, Peru e Brasil, tem 40 habitantes e acaba de instalar sua praça central. Ovos de Dinossauro na Sala de Estar 2011, DOC, 12 min Direção: Rafael Urban

Porcos Raivosos

52

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Sinopse: Uma senhora faz aulas de fotografia digital e edição. Não se trata de um hobby tardio, mas de um projeto com um objetivo muito claro. A alemã Ragnhild Borgomanero – residente no Brasil desde a década de 1970 – quer ser capaz de preservar a memória de seu falecido marido, Guido, o maior colecionador de fósseis da América Latina.

João  Castelo  Branco e Rafael Urban tem trabalhos exibidos em mais de 20 países, em festivais como Brasília, Tiradentes, Roterdã, Indielisboa, Toulouse e Barcelona. Ovos  de  Dinossauro  na  Sala  de  Estar foi escolhido como Melhor Filme da Competição Internacional do 66º Festival Internacional de Cinema de Edimburgo, na Escócia. Atualmente produzem o longa-metragem “O Touro”, dirigido por Larissa Figueiredo. Data: 27 de agosto Horário: 19h Vagas: 56 Local: CinePensamento Investimento: Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) R$ 4,00 (usuários)

Sessão 7 - Díinamo

Núcleo de Cinema,  Rabo de Galo e Dente de Ouro Tarabatara  2007, DOC, 23 min Dir.: Julia Zakia Sinopse: Tarabatara é um chamado ao cotidiano e aos encantos de uma família cigana do sertão de Alagoas. O filme apreende momentos de um período de pausa no nomadismo desses ciganos.

Pedra Bruta 2009, FIC, 8 min Dir.: Julia Zakia Sinopse: Há lugares onde a arte tem que se tornar uma forma de combater a guerra. Vida de Balcão 2007, DOC, 17 min Dir.: Luciano Coelho Sinopse: Em meio a prédios altos e movimentação de uma grande capital, Curitiba abriga lugares que nos remetem a uma cidade perdida no tempo: armazéns que resistem ao desenvolvimento urbano e as novas formas de comércio, com sua presença sutil e nostálgica. A Linha Fria do Horizonte (trecho) Dir.: Luciano Coelho Sinopse: Será exibido um trecho do longa-metragem, ainda em finalização. O filme é um documentário musical que mostra a obra e o pensamento de um grupo de cancionistas do sul do Brasil, Argentina e Uruguai que compartilham o fato de representar em sua obra a paisagem e o sentimento do local onde vivem, ignorando as fronteiras entre os países. Julia Zakia é formada em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Ao longo dos últimos anos, dirigiu seis curtas metragens, selecionados nos mais importantes festivais nacionais e internacionais. Entre seus filmes ainda constam “O Chapéu do Meu Avô” e “A Estória da Figueira”. Luciano Coelho estudou cinema na Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de Los Baños – Cuba. Além de diretor e produtor, também atua como roteirista, diretor de fotografia e montador. Filmou os curtas “História de um Passado Perdido”, “O Fim do Ciúme”, “Vida de Balcão” e “Medo de Sangue. Data: 24 de setembro Horário: 19h Vagas: 56 Local: CinePensamento Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) R$ 4,00 (usuários)

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

53


Sinopse: Cynthia Loemij improvisa sobre as Três Sonatas para Violino Solo, de Eugène Ysaÿe. O movimento da câmera é interrompido pela limitação de três minutos do rolo de película. À medida em que a dança avança e a ouvimos, a imagem segue em tela preta, em torno de um minuto, tempo levado para se recarregar a câmera.

Ciclo de curtas-metragens contemporâneos

O projeto realizado em parceria com o Festival Internacional de Curitiba – Olhar de Cinema. A curadoria fica a cargo do cineasta João Krefer.

Sessão 07: Deslocamentos Realidade 2.0 (Reality 2.0) 11 min, Alemanha/México, 2012 Dir.: Victor Orozco Exibido no Festival de Guadalajara Sinopse: “Era outono quando cheguei na Alemanha. Eu pensei que nesse país exótico eu poderia me distanciar um pouco do México, mas me enganei. Os traficantes conseguiram me levar de volta sem piedade.”

Eskiper 17 min, Espanha, 2012 Dir.: Pedro Collantes Sinopse: Todo mundo sabe como criar filhos. Exceto as pessoas que tem filhos. Oh Willy… 17 min, Bélgica/França/Holanda, 2012 Dir.: Emma De Swaef & Marc Roels Prêmio do Júri no Festival de Bruxelas, indicação de Melhor Filme de Animação no César 2013

Suu e Uchikawa (Suu et Uchikawa) 11 min, Japão/Cingapura/ França, 2011 Dir.: Nathanael Carton Exibido no Festival de Cannes (Cinéfondation)

Sinopse: Um senhor japonês e sua parceira birmanesa vêem sua relação ameaçada quando o servico de imigração descobre que ela reside no Japão ilegalmente.

54

Sinopse: Willy, com seus cinquenta e poucos anos, retorna à comunidade naturista onde ele costumava ir quando jovem visitar sua mãe doente. Triste e confuso, ele foge para uma floresta. Depois de um começo difícil, ele encontra a proteção maternal de uma grande, gentil e peluda criatura. Data: 24 de julho às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: Livre Local: CinePensamento Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) e R$ 4,00 (usuários)

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Sessão 08: O Outro, Sem Demagogia A Onda Traz, o Vento Leva 28 min, Brasil, 2012 Dir.: Gabriel Mascaro Melhor Curta pelo Júri Popular na Mostra de Tiradentes Sinopse: Rodrigo é surdo e trabalha numa equipadora instalando som em carros. O filme é uma jornada sensorial sobre um cotidiano marcado por ruídos, vibrações, incomunicabilidade, ambiguidade e dúvidas. Koala 16 min, Espanha, 2012 Dir.: Daniel Remón Exibido no Festival de Huesca Sinopse: Um psicólogo entrevista os membros de uma empresa devido a um incidente: Mercedes, uma das executivas, insultou seu novo assistente, um jovem portador de síndrome de Down. Este Não É Um Filme de Cowboy (Ce N’Est Pas Un Film De Cow-Boys) 11 min, França, 2012 Dir.: Banjamin Parent Exibido na Semana de Crítica de Cannes

Sinopse: Depois de assistir ao filme “Brokeback Mountain” na TV, Vincent o descreve de forma comovente. Enquanto isso Jessica, também tocada pelo filme, bombardeia sua amiga Nadia com perguntas sobre seu pai homossexual. Lei e Ordem (Zuhct Und Ordnung) 9 min, Alemanha, 2012 Dir.: Jan Soldat Exibido no Festival de Berlim Sinopse: Dois homens nus e idosos com 70 anos, falam em um ambiente elegante sobre seu relacionamento e conversam de uma maneira agradável e sincera sobre seus fetiches e predileção pelo sadomasoquismo. A real educação alemã.

Chroma 4 min, E.U.A., 2012 Dir.: Jeremy Moss

Exibido na Quinzena de Dança de Almada Sinopse: Através de mudanças frenéticas de perspectiva, o movimento da personagem contra um fundo de cores frenéticas e tremulantes. Os cromatismos e as variações de frame performam tanto quanto a dançarina.

Patinho de Borracha (Rubber Duckie) 15 min, E.U.A., 2013 Dir.: Henry Alberto Sinopse: Numa tarde ardente de verão, Jesse e Daniel estão entediados e forçam seus limites e fronteiras. Ambos iniciam uma jornada que explora a parte do inconsciente que esconde seus lados sombrios, autodestrutivos e obscenos. Tempestade em um Quarto (Tempête Dans Une Chambre À Coucher) 12 min, França, 2011 Dir.: Laurence Arcadias & Juliette Marchand Exibido no Festival de ClermontFerrand, Anima Mundi  Sinopse: Suzan e Duayne Cleveland tem tudo para ser feliz. Tudo, exceto uma vida sexual excitante. Então, eles decidem fazer uma viagem para apimentar o seu desejo. Durante sua ausência, seus dois funcionários vão experimentar uma paixão tórrida em seu quarto... Data: 19 de setembro às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) e R$ 4,00 (usuários)

Data: 30 de agosto Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) e R$ 4,00 (usuários)

Sessão 09: Corpo e Intensidade Agosto (Abuztua) 17 min, Espanha, 2013 Dir.: Pello Gutierrez Exibido no Festival Olhar de Cinema Sinopse: Julen tem que cuidar de sua avó durante as tardes quentes de um verão chuvoso. Uma história na fronteira entre o amor e o horror. Dissonante (Dissonant) 11 min, Bélgica, 2010 Dir.: Manon de Boer Exibido no Festival de Rotterdam, Bienal de São Paulo

Patinho de Borracha (Rubber Duckie)

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

55


Filmclub Goethe-Institut O Sesc Paço da Liberdade exibe sessões programadas em parceria com o Instituto Goethe São Paulo. A seleção inclui diferentes realizadores da produção alemã contemporânea.

Ciné-club Français

Clássico Cinema Brasileiro

É realizado em parceria com a Aliança Francesa de Curitiba e com a Cinemateca da Embaixada Francesa. As exibições serão seguidas de debates em francês e português. A Vida no Rancho (La Vie Au Ranch) 2009, COR, 92 min Dir.: Sophie Letourneur

A Doença do Sono (Schlafkrankeit) 2011, COR, 91 min Dir: Ulrich Köhler

Sinopse: Ebbo Velten dirige um projeto para a doença do sono em Camarões. O médico e sua mulher, Vera, vivem há muitos anos na África e agora querem retornar à Alemanha. Vera e a filha retornam sozinhas. Ebbo irá depois. Data: 5 de julho Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Mahler no Divã (Mahler auf der Couch) 2010, COR, 98 min Dir: Percy Adlon e Felix Adlon

56

A nômade do lago (Ulrike Ottinger - Die Nomadin vom See) 2012, COR, 80 min Dir.: Brigitte Kramer Sinopse: Desde a década de 1970, os filmes de longa-metragem e os documentários de vanguarda de Ulrike Ottinger constam entre os mais interessantes que o cinema alemão tem a oferecer. O filme observa a trajetória e os trabalhos dessa diretora que após uma trilogia sobre Berlim, passou a produzir filmes em lugares distantes de sua terra natal como Mongólia, China, Coreia e Japão. Data: 15 de agosto Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Quatro minutos (Vier Minuten) 2006, COR, 112 min Dir.: Chris Kraus

Sinopse: No verão de 1910, Gustav Mahler viaja para a Holanda para se consultar com Sigmund Freud. A mulher do compositor tem um caso amoroso com o jovem arquiteto Walter Gropius. Freud obriga Mahler a fazer reconhecimentos dolorosos.

Sinopse: Há décadas Traude dá aulas de piano na prisão feminina. Agora ela se depara com a jovem Jenny, uma moça reservada, condenada por homicídio e que já fora considerada um prodígio musical.

Data: 16 de julho Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Data: 29 de agosto Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

O Mundo de Wadan (Wadans Welt) 2012, COR, 100 min Dir.: Dieter Schumann Sinopse: Outrora elas eram “propriedade do povo” (Volkseigen) e contavam entre as mais importantes empresas. Duas décadas depois, pouco restou deles. No verão de 2008, um investidor de Moscou parece ter resgatado as empresas que, nesse meio-tempo, estiveram sob direção norueguesa e se viram em dificuldades. Data: 11 de setembro Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Hanami - Cerejeiras em Flor (Kirschblüten - Hanami) 2007, COR, 127 min Dir.: Doris Dörrie

Sinopse: Quando Trudi descobre que seu marido Rudi tem uma doença grave, ela sugere que ambos visitem os filhos em Berlim, sem contar a eles sobre o estado de saúde do pai. Eles resolvem partir para o mar Báltico. É quando, subitamente, Trudi morre. Data: 26 de setembro Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito* *É necessário retirar o bilhete de acesso com uma hora de antecedência.

O Sesc Paço da Liberdade continua o projeto que traz ao público de Curitiba clássicos do cinema nacional. Eles Não Usam Black-tie 1981, COR, 121 min Dir.: Leon Hirszman Data: 20 de julho às 16h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Sinopse: Pam tem vinte anos. Suas amigas sempre se encontram no rancho que ela divide com Manon. No auge de sua juventude e união, elas bebem, fumam, dançam e discutem. Entretanto, chega o momento em que é necessário se separar do grupo e encontrar o próprio caminho. Data: 19 de julho às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Sinopse: O filme debruça-se sobre os conflitos e contradições da classe trabalhadora no final dos anos 1970. Tião, jovem operário, namora Maria, colega de fábrica. Mas as dificuldades financeiras são imensas. Nisso eclode uma greve. O conflito então explode no interior da família.

O Pagador de Promessas 1962, PB, 91 min Dir.: Anselmo Duarte Data: 27 de julho às 16h30 Vagas: 56 Classificação indicativa: Livre Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Assassinas (Meurtrières) 2006, COR, 97 min Dir.: Patrick Grandperret

Sinopse: Depois que seu burro de estimação é atingido por um raio, o agricultor Zé do Burro faz uma promessa a Santa Bárbara pedindo que ela salve o animal. O burro sobrevive, então Zé tem de doar metade de seu sítio e carregar uma cruz de sua casa, no sertão, até a igreja dedicada à santa, em Salvador.

Sinopse: O encontro de duas jovens normais e um pouco frágeis. Entre elas, uma identificação imediata... Sem muita sorte nem muito dinheiro elas têm apenas seus sonhos. Com nada no bolso não se vai longe... Data: 9 de agosto às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito* - *É necessário retirar o bilhete de acesso com uma hora de antecedência.

Copacabana me Engana 1968, PB, 95 min Dir.: Antonio Carlos da Fontoura Data: 28 de setembro às 16h Vagas: 56 Classificação indicativa: 14 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito* -

Sinopse: Marquinhos tem 20 anos e vive em Copacabana com os pais de classe média. Ele não trabalha. Vive ao sabor do momento. Até encontrar Irene com quem tem um caso que vai mudar sua vida. *É necessário retirar o bilhete de acesso com uma hora de antecedência.

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

57


A casa dos maus espíritos 1959, COR, 75 min Dir.: William Castle Sinopse: Frederick Loren é o dono de uma sinistra mansão, que oferece 10 mil dólares para cada um dos seus inimigos se eles concordarem em passar uma noite na casa. Ele, então, começa a acionar diversos dispositivos, para amedrontar seus convidados. Porém, ele não é o mais maquiavélico das pessoas da casa. Data: 9 de julho às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Muralhas do Pavor 1962, COR, 89 min Dir.: Roger Corman Sinopse: Junção de três histórias de terror adaptadas dos contos de Edgar A. Poe. A primeira parte trata de um homem atormentado com o passado e com sua falecida esposa, Morella. A segunda reproduz uma versão condensada dos famosos textos “O Gato Preto” e “O Barril de Amontillado”. Na última parte, “A Verdade Sobre o Caso do Sr. Waldemar”. Data: 11 de julho às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 16 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

CineSesc Mostras Temáticas

Vincent Price e Filmes Clássicos de Terror

As 7 Máscaras da Morte 1973, COR, 104 min Dir.: Douglas Hickox Sinopse: Um ator fracassado planeja sua vingança contra os críticos de arte, responsáveis por críticas severas sobre sua interpretação. Horror, comédia e trama Shakespeariana, misturam-se para compor essa história. Data: 12 de julho às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: 18 anos Local: CinePensamento Investimento: Gratuito*

Palestra: Vincent Price e Filmes Clássicos de Terror A segunda edição do CineSesc Mostras Temáticas deste ano traz Vincent Price e Filmes Clássicos de Terror para serem exibidos no Sesc Paço da Liberdade. Na programação estão os filmes “Muralhas do Pavor”, “As 7 Máscaras da Morte” e “A Casa dos Maus Espíritos”. Vicent Price dedicou quase que toda a sua extensa carreira aos filmes de terror. Começou a atuar no cinema em 1938. Já em 1939 estrelou o filme “A Torre de Londres”. Na década de 1960 iniciou uma parceria com o diretor Roger Corman, um dos mais renomados quando o assunto é filmes de fantasmas e temas afins. Corman e Price filmaram diversos filmes baseados na obra do escritor Edgard Allan Poe, podendo destacar “A Queda da Casa de Usher”, “O Poço e o Pêndulo”, “Muralhas do Pavor” (em exibição nesta mostra) e “O Corvo”. Vincent Price filmou até o início da década de 1990, quando veio a falecer.

Palestra informativa sobre o ator Vincent Price e o gênero de terror. Palestrante: Paulo Biscaia Paulo Biscaia é graduado em Artes Cênicas pela PUC-PR e Mestre em Artes pela Royal Holloway University of London. Atua como professor dos Cursos de Teatro e Cinema da Faculdade de Artes do Paraná. Durante 9 anos trabalhou na Cinemateca de Curitiba como Programador e Coordenador. Atua também como diretor, roteirista e editor de audiovisuais e diretor e dramaturgo de montagens cênicas pela companhia Vigor Mortis. Vencedor de 8 prêmios Gralha Azul por montagens como “Morgue Story” e “Graphic”. Seus filmes “Nervo Craniano Zero” e “Morgue Story” foram premiados nos festivais New Orleans Horror Film Festival e Montevideo Fantastico. Data: 20 de julho às 15h Vagas: 56 Local: CinePensamento Investimento: Gratuito* *Os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência.

58

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Curytiba Sinais do Tempo 2013, COR, 35 min Dir.: June Meireles Sinopse: O documentário resgata a memória de três construções emblemáticas da região central da cidade de Curitiba, contextualizada na trajetória de crescimento e desenvolvimento da cidade. A antiga Metalúrgica dos Irmãos Mueller (1878), a Estação Ferroviária (1885) e o Quartel do Exército (1886) são edificações próximas em seu tempo, encontrando no Século XX um mesmo destino: Foram recicladas para abrigar shoppings centers, que expressam os desejos de consumo da sociedade pós-moderna. June Meireles é jornalista formada pela Universidade Federal da Bahia. Atuou por 15 anos como repórter de jornais e TV. É ainda roteirista e diretora cinematográfica, tendo atuado como roteirista e diretora no documentário “Curityba - Sinais do Tempo” e também nos curtas-metragens “Venha Ver o Por do Sol” e “O Olho do Abutre”.

Data: 7 de agosto Horário: 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: Livre Local: CinePensamento Investimento: Gratuito* *É necessário retirar o bilhete de acesso com uma hora de antecedência.

59


Novos Repertórios O projeto Novos Repertórios traz à cidade de Curitiba longas-metragens brasileiros contemporâneos que tiveram pouca ou nenhuma penetração na cidade. As exibições são acompanhadas do diretor do filme para um debate após as sessões. Nas edições de agosto e setembro, dois fortes exemplos da produção recente nacional.

Eles Voltam

2012, COR, 100 min Dir.: Marcelo Lordello Sinopse: Cris e Peu, seu irmão mais velho, são deixados na beira de uma estrada pelos próprios pais. Após algumas horas, percebendo que os pais não retornaram, Peu parte em busca de um posto de gasolina. Cris permanece no local por um dia inteiro e, sem notícias dos pais ou do irmão, decide percorrer ela mesma o caminho de volta para casa. Data: 23 de agosto às 19h30 Vagas: 56 Classificação indicativa: Livre Local: CinePensamento A sessão terá a presença do diretor Marcelo Lordello para debate junto ao público. Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) e R$ 4,00 (usuários)

Marcelo Lordello é diretor, montador e fotógrafo. É sócio-fundador da produtora Trincheira Filmes, ao lado dos parceiros Leonardo Lacca e Tião. “Eles Voltam” é o seu segundo longa-metragem. Sua estreia na direção de longas foi com “Vigias”, filme de 2010.

Otto

2012, COR, 70 min Dir.: Cao Guimarães Sinopse: O cineasta e artista plástico Cao Guimarães apresenta um retrato sobre a maternidade de sua esposa e nascimento de seu filho Otto, que dá nome ao longa. O diretor acompanha cada etapa da gravidez em uma espécie de diário visual. Data: 20 de setembro às 19h Vagas: 56 Classificação indicativa: Livre Local: CinePensamento A sessão terá a presença do diretor Cao Guimarães para debate junto ao público Investimento: R$ 2,00 (comerciários, dependentes e estudantes) e R$ 4,00 (usuários)

Cao Guimarães é cineasta e artista plástico. Desde a década de 1980 exibe seus trabalhos em museus e galerias. Entre os seus filmes de longa-duração constam “Andarilho”, “Acidente”, “A Alma do Osso”, “Rua de mão dupla”, “O fim do sem fim” e “Otto”.

Otto

60

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

História da Ordem Muitas pessoas passam por ela, tiram foto, entram, fazem uma oração; mas poucos são aqueles que em Curitiba conhecem a história do mais antigo edifício em pé da cidade. Construída no ano de 1737, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis e das Chagas, ou simplesmente “Igreja da Ordem”, guarda nas marcas de sua edificação importantes trechos da história paranaense e brasileira. A capela foi comprada em 1746 por padres franciscanos, anos depois administrada por capuchinhos, então por padres espanhóis e atualmente pertence à arquidiocese. Nesse período sofreu as ações do tempo e contou com inúmeros processos de reforma e restauração. No ano de 1835, por exemplo, desmorona o vigamento da igreja. Começa o processo de reparação dos danos causados, que tem sua conclusão total somente no ano de 1880, apressado pela visita do imperador Pedro II. Porém não foi apenas a visita do imperador que movimentou a cidade na época, fazendo receber na Igreja da Ordem pessoa tão ilustre. Em 1885, quando da inauguração da estrada de ferro, a princesa Isabel aproveitou para também realizar uma visita ao templo.

Com o passar dos anos, o prédio necessitou de uma segunda restauração, realizada graças à ajuda da população nos anos de 1978 e 1979. A conclusão desse restauro gerou a popular festa da ordem sob o slogan “Restaure-se a Ordem”. A quase tricentenária igreja também passou por eventos interessantes na história mais recente. Como em 1991, quando o padre vigário gerou polêmica ao perder a paciência com duas convidadas de um casamento sob o argumento de que os “generosos decotes estavam açulando a lascívia dos convidados” e arrematou: “vão arder no fogo do inferno!”. De acordo com Alcides Andrade, professor de história e atual “guardião colaborador da Igreja da Ordem”, como ele mesmo diz, existe um túnel abaixo da construção que leva até as Ruínas de São Francisco. Além disso, o solo que sustenta os fiéis já foi usado como túmulo, sendo que em 1978 foram encontradas 05 ossadas durante a segunda restauração. Por essas razões, vale a pena o turista e o curitibano se aventurarem a conhecer este marco da capital paranaense. Existem inúmeras histórias acerca do edifício que hoje também abriga o Museu de Arte Sacra. Boa visitação!

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

61


julho Dia

Ação

Espaço

Grupo de Estudos Catatau

Ateliê pedagógico

19h

42

3

Documentário Destino Educação

Cinepensamento

19h

22

4

Orquestra de Violões da EMBAP

Sala de Atos

19h

7

5

Filmclub Goethe Institut A Doença do Sono

Cinepensamento

19h

56

Documentário Destino Educação

Cinepensamento

10h

22

Música - Rafa Gomes e Banda, Lançamento do EP

Sala de Atos

16h

9

Música no Café Íria Braga

Café do Paço

18h

12

Bate-papo com Eucanaã Ferraz

Sala de Atos

19h

31

Cinesesc Mostras Temáticas A casa dos maus espíritos

Cinepensamento

19h

59

Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

Centro de Inf. Digital

15h

16

Documentário Destino Educação

Cinepensamento

19h

22

Cinesesc Mostras Temáticas Muralhas do Pavor

Cinepensamento

19h

59

Música - Fábio Macedo

Pça Generoso Marques

12h

11

Abertura Exposição Conciertaciencia

Espaço das Artes

18h30

34

Cinesesc Mostras Temáticas As 7 Máscaras da Morte

Cinepensamento

19h

59

Documentário Destino Educação

Sala de Aula (2° Andar)

10h

22

Maratona de curtas infantis

Cinepensamento

10h

23

Sábado no Paço

11h

23

14h

17

Música - Os Penitentes

Pça Generoso Marques Lab. De Artes Eletrônicas Pça Generoso Marques

16h

10

Brincando nas férias

Sesc Paço da Liberdade

13h30

23

Grupo de Estudos Catatau

19h

42

19h

16

Mahler no Divã

Ateliê pedagógico Lab. De Artes Eletrônicas Cinepensamento

19h

56

Brincando nas férias

Sesc Paço da Liberdade

13h30

23

Documentário Destino Educação

Cinepensamento

19h

22

Brincando nas férias

Sesc Paço da Liberdade

13h30

23

Música no Café Cláudio Menandro e Lídia Brandão

Café do Paço Lab. De Artes Eletrônicas Sesc Paço da Liberdade

18h

12

19h

16

13h30

23

19h

57

14h

17

Documentário Destino Educação

Cinepensamento Lab. De Artes Eletrônicas Cinepensamento

10h

22

Palestra Vincent Price e Filmes Clássicos de Terror

Cinepensamento

15h

59

Clássico Cinema Brasileiro Eles Não Usam Black-tie

Cinepensamento

16h30

57

Brincando nas férias

Sesc Paço da Liberdade

13h30

23

Mostra de arte performática

19h

33

19h

16

Díinamo

Espaço das Artes Lab. De Artes Eletrônicas Cinepensamento

19h

52

Brincando nas férias

Sesc Paço da Liberdade

13h30

23

Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

Centro de Inf. Digital

15h

16

Mostra de arte performática

Espaço das Artes

19h

33

Ciclo de curtas-metragens contemporâneos

Cinepensamento

19h

54

9

10 11 12

13

Oficina Podcast

16

17

18

Oficina de blogs e redes sociais

Oficina de blogs e redes sociais 19

Brincando nas férias Ciné-club Français A Vida no Rancho Oficina Podcast

20

23

24

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

Página

2

6

62

Horário

Oficina de blogs e redes sociais

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

63


AGOSTO

julho Brincando nas férias 25

26

27

30

31

Sesc Paço da Liberdade

Mostra de arte performática

13h30

23

Música Walter Lang Jazz Trio

Espaço das Artes Lab. De Artes Eletrônicas Sala de Atos

Brincando nas férias

Sesc Paço da Liberdade

Mostra de arte performática

Espaço das Artes

19h

33

Documentário Destino Educação

Cinepensamento

10h

22

Lançamento de Livro Paraísos de Pedra - de Bárbara Lia

Livraria

14h

43

Palestra A Internet está nos deixando estúpidos?

Cinepensamento

14h

16

Clássico Cinema Brasileiro O Pagador de Promessas

Cinepensamento

16h

57

Música no Café Bruno Vieira - Antíteses

Café do Paço

16h

13

Grupo de Estudos Catatau

Ateliê pedagógico

19h

42

Cultura de Bolso Curitiba em seu tempo Romeu Paulo da Costa vida e arquitetura Mostra Tati por Inteiro Carrossel da Esperança

Sala de Aula (2° Andar)

19h

22

Sala de Atos

19h

27

Cinepensamento

19h

48

Oficina de blogs e redes sociais

Jorge Coli - Delacroix

Sala de Atos

Mostra Tati por Inteiro As Férias do Sr. Hulot Cultura de Bolso

19h

33

19h

16

20h

9

13h30

23

18h30

45

Cinepensamento

19h

49

Sala de Aula (2° Andar)

19h

22

16 17 21 22

23

24

27 28

29

AGOSTO Dia 1

Espaço

Horário

Página

Quarteto de Flautas Doces da EMBAP

Sala de Atos

18h

8

Mostra Tati por Inteiro Meu Tio

Cinepensamento

19h

50

2

Mostra Tati por Inteiro Playtime - Tempo de Diversão

19h

51

14h 15h 17h 16h

17

3

Oficina Podcast Mostra Tati por Inteiro Parada Seguindo os passos do Sr. Hulot Palestra Bia Lessa

Cinepensamento Lab. De Artes Eletrônicas Cinepensamento

6 9 10

13 14 15

64

Ação

Sala de Atos

51 19

Música no Café Gerson Bientinez

Café do Paço

18h

Bate-papo com Amilcar Bettega Barbosa

Sala de Atos

19h

31

Ciné-club Français Assassinas

Cinepensamento

19h

57

30

Ciclo Patrimônio e Educação

Sala de Atos

19h

26

Música - Bernardo Bravo - Arlequim

Sala de Atos

20h

9

Ciclo Patrimônio e Educação

Sala de Atos

19h

26

Carlos Reichenbach

Cinepensamento

18h30

47

Cultura de bolso

Sala de Aula (2° Andar)

19h

22

Carlos Reichenbach

Cinepensamento

18h30

47

Cultura de bolso

Sala de Aula (2° Andar)

19h

22

Carlos Reichenbach

Cinepensamento

18h30

47

Novos Repertórios Eles Voltam Palestra com Luiz Alberto Oliveira Qual é a Natureza do Tempo? Palestra Uma andorinha só não faz verão! Aproveitando-se da inteligência coletiva das massas Carlos Reichenbach

Cinepensamento

19h30

60

Sala de Atos

20h

25

Sala de Aula (2° Andar)

14h

17

Cinepensamento

15h

47

Café, Leite-Quente e Poesia + Histórias Dor x Deleite

Café do Paço

16h

41

Debate Leminski & Joyce

Sala de Atos

19h

42

Díinamo

Cinepensamento

19h

53

Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

Centro de Inf. Digital

15h

16

Oficina Marina Wisnik

Sala de Aula (2° Andar)

14h

6

Música no Café Santiago Beis Trio Curitiba em seu Tempo Preto e branco os primórdios da televisão em Curitiba Filmclub Goethe Institut Quatro minutos

Café do Paço

18h

13

Sala de Atos

19h

27

Cinepensamento

19h

56

Ciclo de curtas-metragens contemporâneos

Cinepensamento

19h

55

Música - Show Marina Wisnik

Sala de Atos

20h

6

Horário

Página

SETEMBRO Dia 3 6 10

Ação

Espaço

Música no Café Santiago Beis Trio

Café do Paço

18h

13

Bate-papo com Evandro Affonso Ferreira

Sala de Atos

19h

31

Angelo Esmanhotto e Daniel Chaves – SOLO

Sala de Atos

19h

6

Música Ângelo Esmanhotto

Cinepensamento

19h

7

Grupo de Estudos Catatau

Ateliê pedagógico

19h

42

Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

Centro de Inf. Digital

15h

16

Curso de LIBRAS

Sala de Aula (2° Andar)

19h

29

Maratona de Curtas infantis

Cinepensamento

10h

23

Sábado no Paço

Pça Generoso Marques

11h

23

Música - Charme Chulo

Pça Generoso Marques

16h

11

Grupo de Estudos Catatau

Ateliê pedagógico

19h

42

Filmclub Goethe Institut O Mundo de Wadan

Cinepensamento

19h

56

Maratona de curtas infantis

Cinepensamento

10h

23

Sábado no Paço

Pça Generoso Marques Lab. De Artes Eletrônicas Sala de Aula (2° Andar) Lab. De Artes Eletrônicas Sala de Aula (2° Andar)

11h

23

19h

16

19h

22

19h

16

19h

29

Ciclo Patrimônio e Educação

Sala de Atos

19h

26

Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

Centro de Inf. Digital

15h

16

Ciclo Patrimônio e Educação

Sala de Atos

19h

26

Ciclo Patrimônio e Educação

Sala de Atos

19h

26

Filmclub Goethe Institut A nômade do lago

Cinepensamento

19h

56

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

11

14 17

18

Oficina de Wordpress Cultura de bolso Oficina de Wordpress Curso de LIBRAS

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

65


SETEMBRO Cultura de bolso

Sala de Aula (2° Andar)

19h

22

Ciclo de curtas-metragens contemporâneos

Cinepensamento

19h

55

20

Novos Repertórios Otto

Cinepensamento

19h

60

21

Oficina Boi de Mamão

Sala de Atos

14h

20

Grupo de Estudos Catatau

Ateliê pedagógico Lab. De Artes Eletrônicas Cinepensamento

19h

42

19h

16

19h

53

15h

16

19

24

Oficina de Wordpress Díinamo Redes Sociais Aplicadas ao Trabalho

25

26 27 28

19h

16

Curso de LIBRAS

Centro de Inf. Digital Lab. De Artes Eletrônicas Sala de Aula (2° Andar)

19h

29

Curitiba em seu Tempoh O Silêncio do Vampiro

Sala de Atos

19h

27

Filmclub Goethe Institut Hanami - Cerejeiras em Flor

Cinepensamento

19h

56

Músicah Cão Baleia

Sala de Atos

20h

7

Café, Leite-Que e Poesia + Ilustração Ganhar X Perder

Café do Paço

16h

41

Oficina de Wordpress

Músicah Confraria da Costa

Pça Generoso Marques

16h

10

Clássico Cinema Brasileiro Copacabana me Engana

Cinepensamento

16h

57

Presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná Darci Piana Diretor Regional do SESC Paraná José Dimas Fonseca Diretora da Divisão de Educação e Cultura Marússia de Souza Santos Coordenador geral do Núcleo de Comunicação Cesar Luiz Gonçalves

Gerente Executiva do SESC Paço da Liberdade Celise Helena Niero

66

Técnicos de Atividades Aristeu Araújo,Diego Duda, Fábio Gimovski, Giselle Piragis-Zogaib, Júlio César Bonetto, Luiz Lepchak, Miguel Pachioni, Shana Adayme Técnico administrativo de Unidade Aglair Cruz Orientadores de Atividades Ariana Bachini, Carolina Pfarrius, Élisson de Souza e Silva, Fernando Lobo, Gian Carlo Rufatto, Isabel Lunardi, Marcelo Cruz

Liliane Wosniaki, Marisa Muniz, Marjorie Andrade, Milena Oliveira, Paula Andretta, Silvia Regina da Silva, Serviços Gerais Josiane Lima, Nely Pliskeviski, Valdir Aparecido dos Santos Segurança Alexssander Silva, Marcelo Chiarello Sesc Paço da Liberdade Praça Generoso Marques, 189 Curitiba - PR - 41 3234-4200

Operador de Som e Luz Guilherme Empke

Impressão Papel Ouro Gráfica

Assistentes Técnicos Administrativos Djalma Santos, Edilaine Reich,

Tiragem 4.000 exemplares distribuição gratuita

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/

informações pelo email pacodaliberdade@sescpr.com.br ou pelo telefone (41) 3234-4200

67


68

www.sescpr.com.br/unidades/sesc-paco-da-liberdade/


Programação Sesc Paço da Liberdade  

Programação Sesc Paço da Liberdade - julho/setembro 2013

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you