Issuu on Google+

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

1


2

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


EXPEDIENTE

Carta ao leitor

Coordenador Geral Rafael Jorge Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / Juliana Moreno Rafael Barbosa Colaboradores Gabriela Barreto / Raphael Chespkassoff Dr. Marcelo L. Galvão / Laura Baggio XPRES / Arch 0.7 Rafael Neto / Aline Cunha Revisão Juliana Moreno / Rafael Pereira Diagramação / Projeto Gráfico Bruno Vieira Veiga de Oliveira Departamento Jurídico Mariele de Oliveira Rosa OAB/SP 377.408 Agradecimento Beatriz Von Zuben / Kátia Almeida Novità Comunicação Estratégica

“P

ara ganhar um Ano Novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo. Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”.

Estamos nas primeiras semanas de 2017 e, com essas palavras de Drummond, aproveito para desejar que cada um de vocês de fato tenha uma novidade de vida, de forma que não venhamos a encarar este novo ano apenas como um dígito que mudou, mas sim como uma oportunidade. Somos gratos pelo ano que passou, onde vocês nos acompanharam em cada momento e esperançosos pelo que virá! E este ano já começamos com uma capa que dispensa apresentações: a cantora Paula Fernandes deu uma entrevista pra nós, onde falou sobre o último trabalho, o DVD “Amanhecer – Ao Vivo”, lançado em outubro, e que segue em divulgação. Nesta edição também temos dicas para você que programou a viagem de férias para janeiro. Na editoria Autos há um checklist de itens aos quais você precisa se atentar antes de pegar a estrada e garantir um trajeto tranquilo e mais seguro. E como estamos em pleno Verão, você também vai ficar por dentro do que vai estar em alta em nossas praias no quesito Beachwear. As grifes de moda feminina ditaram algumas novidades, mas também o retorno de alguns modelos que já reinaram nas areias há algumas décadas! Boa leitura, bom ano e bons novos caminhos e aprendizados neste 2017!

Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba

Juliana Moreno

Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br

Jornalista Reponsável pela Revista Outdoor Regional

Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

j-moreno@outdoorregional.com.br

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

3


4

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

5


6

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

7


Índice

50 14

10 12 14 16 18 20 24 26 28 46 50 52 54 56 58 60 62 64 66

Cinema Literatura Séries Música Moda Masculina Moda Feminina Arquitetura & Decoração Pé na Estrada Social Capa Esportes Saúde Games Turismo Autos Direito Politica Gourmet Crônica

62 Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 contato@outdoorregional.com.br

64 8

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

www.outdoorregional.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

9


j-moreno@outdoorregional.com.br

Cinema

i

i 10

O filme já é considerado um dos mais empolgantes da franquia Star Wars

Com o livro, o músico britânico e seu amigo felino se tornaram celebridades nas redes sociais OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

i

Filme fez Viggo Mortensen ser indicado ao Globo de Ouro e também pode o colocar na briga pelo Oscar


“Rogue One – Uma História Star Wars” No dia 15 de dezembro aconteceu por aqui a estreia de “Rogue One – Uma História Star Wars”, o primeiro dos três spin-offs de “Star Wars” planejados pelas Disney. O filme é independente da história matriz e, inclusive, é ambientado antes de “Uma Nova Esperança”, de 1977. Por conta disso, o diretor Gareth Edwards afirmou em uma entrevista que a pessoa não precisa ser uma fã de “Star Wars”, nem ter visto todos os filmes para ver o primeiro spin-off da franquia. “Você pode nunca ter visto em sua vida e tudo que você precisa saber, você irá aprender durante este filme”, disse ele. “Rogue One” irá contar a história de um grupo de rebeldes liderados por Jyn Erso (Felicity Jones) que embarca em uma missão para roubar os planos da nova super -arma do Império, chamada Estrela da Morte.

Capitão Fantástico Parece até título de história sobre super-herói, mas “Capitão Fantástico”, escrito e dirigido pelo ator e também cineasta Matt Ross, mostra a vida de Ben (Viggo Mortensen), um pai de família que, junto com a esposa, decide criar os seis filhos em lugar muito bonito e bem longe da sociedade, mais precisamente nas florestas selvagens do Pacífico Norte. Ali eles caçam e plantam os próprios alimentos, tocam instrumentos, praticam esportes e fazem treinamentos de resistência e condicionamento físico todos os dias. As crianças cresceram sem qualquer contato com o mundo moderno e a globalização, mas depois de um episódio com a mãe das crianças, que estava internada em um hospital, Ben decide pegar um ônibus e levar toda a família para a cidade. Veremos então a trajetória das crianças, que terão contato com o mundo “de verdade”, uma trajetória cheia de autodescobertas e revelações.

“Um Gato de Rua Chamado Bob” Baseado no best-seller do escritor e músico James Bowen, que também é um dos autores do roteiro, o filme estreou nos cinemas nacionais no dia 29 de dezembro. O longa conta a história verídica de como James Bowen (Luke Treadaway), um artista de rua e viciado em drogas em recuperação, teve sua vida completamente transformada depois de conhecer Bob, um gato perdido que mudou sua vida. Enquanto estava no processo de recuperação, o gato começou a acompanhá-lo em todos os lugares, principalmente em suas apresentações nas ruas, e isso, pouco a pouco, o motivou a mudar de vida. Por aqui o livro que originou o filme foi publicado em 2013 e ficou por várias semanas nas listas dos mais vendidos.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

11


j-moreno@outdoorregional.com.br

Literatura

Direto para a Cabeceira Confira algumas dicas de literatura para esse mês por Juliana Moreno

“A Química” Depois de seis anos sem publicar uma obra inédita, Stephanie Meyer lançou “A Química”, um thriller de espionagem que conta a história de uma ex-agente do governo chamada Alex, uma química especializada em tortura que está sob perseguição da agência governamental à qual prestava serviços. Os planos dela se complicam ainda mais quando se apaixona por Daniel, irmão gêmeo de Kevin, um agente da CIA que a ajuda na fuga e também está na mira das mesmas pessoas que perseguem Alex. Uma trama repleta de tensão e conduzida por uma heroína poderosa e fascinante. Meyer é autora da série literária Crepúsculo, que vendeu mais de 120 milhões de cópias pelo mundo e esta é a estreia da autora em um gênero literário que é praticamente dominado por autores masculinos.

Autora: Stephanie Meyer | Editora: Intrínseca | 496 páginas

Rainha de Katwe Aproveitando a estreia do filme no Brasil, a editora HarperCollins lançou recentemente o livro que inspirou o longa. A trama gira em torno de Phiona Mutesi, uma jovem de Uganda que tem um sonho: tornar-se uma das melhores jogadoras de xadrez do mundo. Ela faz de tudo para alcançar seu objetivo, apesar das circunstâncias contrárias que a cercam. Ela é órfã de pai, moradora de uma região bem pobre a também foi obrigada a deixar a escola por falta de dinheiro. Mas ela está decidida a enfrentar todo e qualquer obstáculo para transformar seu sonho em realidade.

Autor: Tim Crothers |Editora: HarperCollins | 232 páginas

12

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

Não se Enrola, Não A autora Isabela Freitas tem apenas 25 anos e já vendeu mais de um milhão de exemplares de seus primeiros livros, “Não se Apega, Não” e “Não se Iluda, Não”, lançados em 2014 e 2015, respectivamente. O sucesso começou antes na internet, precisamente em 2011, quando ela largou o curso de Direito para dedicar-se à escrita. Começou a escrever sobre suas questões íntimas e relacionamentos em sua conta do Twitter e depois em seu blog. O livro “Não se Enrola, Não”, recentemente lançado, é a terceira parte dessa jornada, onde uma nova fase da vida de Isabela é contada e fecha-se um primeiro ciclo da vida e também da carreira da promissora autora.

Autora: Isabela Freitas Editora: Intrínseca | 224 páginas


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

13


j-moreno@outdoorregional.com.br

Séries

i

A série tem sido apontada como uma das melhores do ano de 2016

The OA

Nova aposta da Netflix tem ares de suspense psicológico e ficção científica | por Juliana Moreno

A curta – e intrigante – divulgação de “The OA” realmente cumpriu o propósito de deixar muita gente interessada e contando os dias para a estrei

Os oito episódios da série foram liberados pela Netflix no dia 16 de dezembro e a divulgação da nova aposta do canal de streaming, toda envolta em ares de suspense, começou apenas uma semana antes da revelação da data de estreia.

Trama No trailer pode-se ver que a trama gira em torno de Prairie Johnson (Brit Marling), uma jovem cega que havia sido dada como desaparecida quando ainda era uma criança. Sete anos depois ela simplesmente retorna para a casa de seus pais afirmando que nunca realmente partiu. E a história fica ainda mais estranha: agora ela está enxergando! Enquanto uns encaram como um milagre, outros veem um mistério a ser resolvido, já que Prairie se recusa a falar sobre o tempo em que esteve sumida, tanto para seus pais, como para o FBI. 14

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

assim que divulgada a série, publicou 108 fotos em dois dias que, juntas, formaram um mosaico sensacional. Nele, é possível ver imagens da série, bem como algumas frases que deixam tudo ainda mais interessante. “Eu gostava mais quando você era cega”, “Quem fez isso com você” e “Isto é um sonho, mas você está bem acordado” são algumas delas. Vale a pena conferir!

Muito suspense A curta – e intrigante – divulgação de “The OA” realmente cumpriu o propósito de deixar muita gente interessada e contando os dias para a estreia. O Instagram dedicado à série foi bastante comentado, pois

Criação e elenco “The OA” é uma produção original da Netflix em parceria com a Plan B. Criada pela protagonista da série, Brit Marling, e Zal Batmanglij, que dirige todos os episódios, conta ainda com Emory Cohen, Scott Wilson e Phyllis Smith no elenco.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

15


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Música

Jason Mraz de volta ao Brasil

Grammy 2017 A cerimônia musical com status de premiação do Oscar já está aquecendo as turbinas. Trata-se do Grammy 2017 e a lista de indicados às premiações já saiu. Entre os principais nomes da premiação estão Adele, Beyonce e Justin Bieber, entre outros. Os três disputam junto com Sturgill Simpson e Drake pelo título de melhor álbum do ano. Ariana Grande concorre o prêmio pelo Pop. Na performance em dupla concorrem Rihanna e Drake com o hit “Work”. Demi Lovato concorre em melhor álbum vocal Pop. No melhor álbum Pop tradicional teremos um duelo de ca-

chorros grandes com Andrea Bocelli, Bob Dylan e Barbra Streisand. David Bowie, com seu Blackstar (que também disputará na categoria de melhor performance Rock, além de melhor composição) concorre com Radiohead pelo melhor álbum de música alternativa. Coldplay disputa pelo melhor videoclipe com “Up & Up”, mas terá pela frente Beyonce com “Formation”. Tem brasileiro na disputa? Tem sim, senhor! Caetano Veloso e Gilberto Gil com “Dois Amigos, Um Século De Música: Multishow Ao Vivo” concorrem para melhor álbum de World Music.

Para quem curte um estilo romântico, acústico e um estilo bem lual praiano, a notícia é boa. Jason Mraz, cantor e compositor americano, estará de volta ao Brasil. Ele se apresentará em São Paulo, no Citibank Hall, no dia 26 de fevereiro. A apresentação do artista trará seu mais recente álbum, “Yes!” (produzido em 2014), e sucessos como “Lucky”, “I Won’t Give Up”, “93 Millions Milles” e “I’m Yours”, o maior deles (no YouTube o clipe oficial atinge mais de 300 milhões de visualizações). Jason Mraz já havia se apresentado no Brasil no Rio de Janeiro e em São Paulo, em 2015.

Novo álbum de Mano Brow Mano Brown está com disco novo. “Boogie Naipe” apresenta mudanças marcantes em relação a uma carreira sólida construída no Rap. O vocalista dos Racionais teve como parceiros no novo projeto Leon Ware, Seu Jorge, Max de Castro, Wilson Simoninha, Hyldon, entre outros. “Boogie Naipe” conta com 22 faixas focadas na sonoridade do “final dos anos 70 início dos 80”, o estilo é definido pelo próprio cantor como de “músicas negras”. Ver Mano Brown sair das duras letras com choques de realidade de Racionais para um estilo mais leve é realmente uma novidade de grande porte. 16

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

17


g-barreto@outdoorregional.com.br

Moda Masculina

i

18

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


Listras e mais listras Tendência da moda entre as mulheres e referência em roupas urbanas, elas agora também aparecem com tudo nas peças masculinas | por Gabriela Barreto

Listras coloridas, listras em preto e branco, listras em tons neutros. A estampa será uma forte aposta para o Verão 2017 e vão continuar aparecendo em muitas e muitas composições.

Estilos Elas apareceram em diversas formas e padrões. Finas, grossas, diagonal, vertical, horizontal; tem listras pra todo mundo. Presentes em todos os tipos de peça, as listras continuam se mantendo fortes e muito presentes como referência na moda urbana acompanhada, por exemplo, de peças de alfaiaria.

Cores No quesito cor, as listras fogem do clássico estilo náutico e se apresentam em novas versões, aparecem mais repaginadas e renovadas. Por isso, quanto mais colorida as estampas de listradas, melhor! Há algumas releituras com cores diferentes, mistura de tons delicados, vibrantes e neutros. Na vertical, na horizontal, na diagonal, são listras em todos

os formatos e em diferentes modelagens e tamanhos.

Como usar Ao usar a estampa listrada, atente-se ao seu corpo, Para os que estão acima do peso, evite usar as listras na horizontal, pois as mesmas dão a impressão de maior volume, e invista nas listras nas verticais que alongam a silhueta. Vale a combinação com shorts, calças jeans ou de sarja, sapatênis ou mocassim, camisas listradas, polos, camisetas e até shorts listrados, enfim, as opções são de inúmeros modelos e alguns acompanham a listra + floral, que são a cara do Verão.

Gabriela Barreto

Dicas 01 Invista nas camisetas listradas para uma composição do final de semana, junto a um belo jeans de lavagem clara 02 Listras + floral: aposte sem medo, pois elas farão o maior sucesso pelas ruas nesse Verão 03 Cores e mais cores! Saia do convencional das listras em preto e branco, pois as coloridas são a grande sacada da estação

Produtora e styling de moda

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

19


Moda Feminina

20

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

g-barreto@outdoorregional.com.br


Beachwear 2017! A moda Beachwear também é reinventada a cada temporada, assim como as peças casuais. E para o verão 2017, as grifes de moda praia prometem novidades, assim como o retorno de alguns modelos que já reinaram nas areias há algumas décadas | por Gabriela Barreto Sabe aquele biquíni com carinha de personalizado? Pois então, eles são a cara da estação e serão uma ótima ideia para quem gosta de circular com modelos exclusivos, tanto nas praias, como em festas. Por isso, os trabalhos artesanais estarão super em alta e serão grande destaque da estação.

Em alta Brincadeiras com tiras também prometem esquentar o Verão 2017 e os quimonos vieram para deixar a estação mais quente do ano ainda mais estilosa. Outro ponto alto da Moda Praia será o que ja foi febre nos anos 80, o modelo asa delta, que vale tanto para biquínis, quanto para maiôs e chega com tudo. Quanto mais perna à mostra, melhor.

Modelos O biquíni de crochê surgiu lá fora, mas não demorou pra tendência pegar por aí. E para o alto verão ele continua firme e forte, em versões cada vez mais coloridas e vibrantes. O biquíni high neck, que

significa pescoço alto, é lindo e super estiloso, mas pode deixar uma marca esquisita se você exagerar no sol. Se for investir nesse modelo, precisa ser em dias de temperaturas mais amenas, ou se decidir curtir a praia durante o fim de tarde.

Tonalidades Quanto às cores, para quem tem como referência um verão com cores alegres e vibrantes, pode se surpreender com as nuances terrosas. Caramelo, bronze e nudes trazem sofisticação às peles bronzeadas e ja fizeram a cabeça das mais antenadas no mundo da moda. Os biquínis que até o momento são os queridos entre as brasileiras, dividirão a cena, de igual, com os maiôs, que vêm super sofisticados e modernos. Gabriela Barreto

Produtora e styling de moda

Dicas 01 Tiras, tiras e tiras: só elas, somente elas, em biquinis ou maiôs. invista! 02 Dê espaço para os maiôs e brilhe com os modelos mais sofisticados e originais

03 Aposte nos biquinis em tons terrosos combinados aos quimonos como saídas de praia

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

21


Informe Publicitário

Transplante Capilar Técnicas cirúrgicas de transplante capilar incluem enxertos com punch, mini-enxertos, microenxertos e enxertos de unidades foliculares. Retalhos, expansão tecidual e redução de couro cabeludo são procedimentos indicados para pacientes que necessitam conduta mais drástica Eduardo Santos Montoro - Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (CRM 124.821) A queda de cabelo é causada, principalmente, pela combinação de envelhecimento, alteração hormonal e histórico familiar de calvície. Como regra geral, quanto mais cedo se inicia a queda capilar, mais severa a calvície se tornará.

Desmistificando a calvície Diz-se que a calvície é causada pela má circulação no couro cabeludo, deficiências de vitaminas, caspas e até mesmo pelo uso excessivo de chapéu. Todas estas teorias foram desmistificadas. Também não é verdade que a perda de cabelo esteja associada à calvície do avô materno, ou que homens de 40 anos de idade, que nunca tiveram queda de cabelo, não serão calvos.

Transplante capilar A cirurgia de transplante capilar pode melhorar a sua aparência e autoconfiança, mas, os resultados podem, não necessariamente, corresponder ao seu ideal. Antes de decidir fazer a cirurgia, pense cuidadosamente sobre suas expectativas e as discuta com seu cirurgião. Demais fatores, tais como a cor do cabelo, a textura e a ondulação também podem afetar o resultado estético. Há uma série de técnicas usadas na cirurgia de transplante capilar. Às vezes, duas ou mais técnicas são usadas para se obterem os melhores resultados. Técnicas de transplante, tais como enxertos com punch, mini-enxertos, micro-enxertos e enxertos de unidades foliculares são geralmente realizadas em pacientes que desejam uma mudança mais modesta no volume do cabelo. Retalhos, expansão tecidual e redução de couro cabeludo são procedimentos indicados para pacientes que necessitam de uma área maior.

Orientações Lembre-se, há limites para o que pode ser alcançado. Um indivíduo com pouco cabelo não pode ser encorajado a se sub-

22

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

i

Às vezes, duas ou mais técnicas são usadas para se obterem os melhores resultados

meter à cirurgia de transplante capilar. A cirurgia de transplante capilar é mais segura quando realizada por um médico qualificado e experiente. Em procedimentos de transplante, há o risco de alguns dos enxertos não “vingarem”. Embora seja normal que o cabelo contido nos enxertos caia antes de regenerarem em seu novo local, por vezes, a pele morre e a cirurgia deve ser repetida. Pode ser necessário haver uma cirurgia de “retoque” para que os resultados sejam os mais naturais possíveis após a cicatrização das incisões. Algumas vezes, este procedimento envolve o preenchimento da linha do couro cabeludo utilizando uma combinação de técnicas. Ou, se você se submeteu ao procedimento de retalho, uma pequena saliência pode

A cirurgia de transplante capilar é mais segura quando realizada por um médico qualificado e experiente ficar visível no couro cabeludo. O médico pode remover esta saliência cirurgicamente após a cicatrização completa.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

23


arq-dec@outdoorregional.com.br

Arquiterura & Decoração

Imagem de referência

É preciso dar atenção às áreas de serviço, já que têm uma importante função em nosso dia a dia. Projeto: Loft 87 | Fotógrafa: Mariana Orsi

Imagem de referência

24

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

i

Imagem de referência


Lavando a roupa suja! Todos os ambientes de uma residência são fundamentais para nosso conforto. Alguns por não fazerem parte das áreas sociais acabam não recebendo a devida atenção na hora de se construir ou reformar. Este é o caso das áreas de serviços, que acabam ficando em segundo plano no momento do projeto, mas possuem função primordial em nosso dia a dia | por Arch 0.7 Com metragens cada vez menores, as lavanderias precisam ser reorganizadas para não perderem sua funcionalidade. Em apartamentos ou residências pequenas, o ideal é investir em soluções que economizem espaço e facilitem seu uso.

Armários Armários bem divididos são essenciais para se manter a organização e praticidade. Eles devem ser planejados para guardar todos os produtos e utensílios de limpeza, portanto devem ter nichos de diferentes dimensões. É importante ter pelo menos uma bancada de apoio na hora de dobrar e separar as roupas. A mesma bancada, dependendo da altura, pode ser utilizada para passar as roupas, dispensando assim a tábua de passar que ocuparia mais um compartimento

Integração com a cozinha Nos Estados Unidos é muito comum a área de serviço estar integrada à cozinha ou até

mesmo embutida em algum armário. Aqui no Brasil já estamos aderindo a essa solução com muita criatividade. O uso de portas para separar a cozinha da área de serviço diminuiu, tanques de louça estão sendo substituídos por tanques de inox sem coluna, para ganhar mais espaço para armários em sua parte inferior. Outro ponto que acaba sendo deixado de lado nesses ambientes é a decoração. O fato de ser um local de serviço não significa que ele tem que ser menos atrativo que os demais. Portanto, invista em revestimentos diferentes, coloridos ou em objetos decorativos. No caso de precisar esconder a lavanderia, portas tipo celeiro ou ripadas garantem descrição e inovação. Como no caso deste projeto do escritório Loft 87, que com uma bela solução em marcenaria integrou bar e lavanderia na sala de estar de um apartamento.

Renata Tomazela e Ana Beatriz Ghizzi

Dicas - Apostar em acessórios práticos e com estilo, como os vasos com flores, é uma ideia interessante na hora de valorizar a decoração do ambiente - Para manter o local organizado, instale varais de teto ou de paredes - Utilizar cores nas máquinas ou em detalhes na marcenaria trazem um diferencial para seu espaço - Instalar prateleiras ou nichos em cima do tanque ou máquina de lavar facilita o acesso aos produtos que mais utiliza na hora de lavar a roupa - Abuse dos ganchos, eles são super úteis para pendurar porta sacos, toalhas e varais de teto - Ganhe espaço de bancada com a secadora e máquina de lavar que possuem abertura frontal - Próximo à tabua de passar instale um cabideiro para evitar que as roupas fiquem amassadas e que servirá de apoio - Na própria marcenaria, deixe dois gavetões para serem usados como cestos de roupas sujas e limpas

Arquitetas Arch 0.7

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

25


l-baggio@outdoorregional.com.br

Pé na Estrada

i

“... todo e qualquer milagre sempre nascem dos nossos olhos e sentimentos mais puros!”

O laranja do seu bico A chama que eu preciso | por Laura Baggio

Sonhos de Maria Em azul tom esperança | por Laura Baggio Maria vasculhou as gavetas e no fundo de uma delas encontrou o que procurava. Era uma lata velha, um tanto amassada pelo tempo, de um azul claro envelhecido, redonda e muito significativa em todos os aspectos. O ano estava só começando, e Maria sabia que encontrar aquele seu “tesouro” era um bom sinal. Naquela lata havia muitos pequenos papéis, com frases ou apenas palavras escritas. Era o recipiente dos seus sonhos de Ano Novo. Fazia isso desde menina: escrevia seus de-

Laura Baggio Graduada em Letras, escritora, assessora pedagógica e Coach Life

26

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

sejos em tiras de papel, desejos de mudanças, de aquisições materiais, de realizações interpessoais e intrapessoais, dobrava-os e os guardava. Todos os desejos que tinha! E como parte do ritual, na véspera da virada do ano seguinte, Maria reabria sua latinha e retirava de lá os sonhos realizados ao longo dos dias e meses até ali, e acrescentava outros. E então comemorava seus feitos se presenteando com flores, viagens, mimos! Mas havia cinco anos que ela deixara de cumprir com sua tradição. Desde que ela havia perdido seu pai, Rodolfo, uma tristeza lhe invadira o peito com tamanha força que arrancara-lhe todos os sonhos de uma só vez. E então não havia mais sentido toda essa brincadeira. Por muito tempo, aquela era só uma lata fútil, cheia de ilusões, incapaz de abranger toda a realidade e seu sofrimento. Maria a desprezava. Um dia, porém, estava sentada na rede com sua mãe e elas começaram e recor-

dar com amor e saudade as histórias de Rodolfo. Elas riram e choraram juntas, e puderam falar como se sentiam durante muitas horas. Depois adormeceram olhando o céu da varanda. Maria acordou com a sensação de que uma estrela olhava para elas e sorria. No dia seguinte foi ao encontro da lata azul. Respirou fundo e remexeu os papéis até achar dois. O primeiro dizia “ganhar uma estrela de presente”, e no outro “entenderme vulnerável e conseguir ser feliz assim”. Maria, conquistando sonhos antigos, se presenteou com a possibilidade de voltar a sonhar, e viver com o melhor da memória de seu pai em seu coração. Pôde perceber, por fim, que todo e qualquer milagre sempre nascem dos nossos olhos e sentimentos mais puros! Para mais textos acesse www.oombrodaborboleta.blogspot.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

27


Social

Entrega da Comenda Empreendedor Prefeito Olimpio Andrade e Título de Policial Padrão de Boituva/SP

28

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

No dia 6 de dezembro foi entregue a Comenda Empreendedor Prefeito Olimpio Andrade a empresários de diversos segmentos, sendo a Revista Outdoor Regional uma das homenageadas. Na mesma ocasião, foi também entregue o Título de Policial Padrão de Boituva Fotos: Renato Salles


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

29


Social

30

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

31


Social

Lançamento do livro “Braço de asa, pé de raiz” por Laura Baggio

32

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

No dia 10 de dezembro, a colaboradora da Outdoor Regional, Laura Baggio, lançou o seu primeiro livro, “Braço de asa, pé de raiz”. O coquetel de lançamento reuniu amigos e familiares no Colégio Anglo de Boituva Fotos: Vincenzo Daldoss


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

33


Social

34

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

35


Social

Absurdo Chopp & Food Fotos: Equipe Xpres

36

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


5ª Noite Tropical

Fotos: Equipe Xpres

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

37


Social

Reinauguração Drogaria Santa Cruz – Iperó/SP Fotos: Rafael Neto

38

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

39


Social

149 Snooker Bar

Fotos: Equipe Xpres

40

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

41


Social

Baile do Hawaii 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

42

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

43


Social

Baile do Hawaii 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

44

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

45


Capa

i 46

Fotos: Guto Costa | Sergio Lima | Orelha OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


me sinto orgulhosa de ver tantas mulheres incríveis e talentosas hoje trabalhando e vivendo da música sertaneja

São 24 anos de uma carreira já consolidada no cenário sertanejo. Hoje, com mais de 4,5 milhões de discos vendidos, ela comemora a vitória obtida na 17ª edição do Grammy Latino, onde saiu vencedora na categoria de Melhor Álbum de Música Sertaneja pelo seu trabalho “Amanhecer” de 2015. A premiação aconteceu em novembro e Paula disputava com Leonardo, Lucas Lucco, Michel Teló e João Victor. Hoje a cantora colhe frutos de um caminho cheio de obstáculos, mas também conquistas e crescimento.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

47


“Amanhecer” é intenso, com várias sutilezas e incríveis participações

A mulher e a música sertaneja Paula Fernandes começou a trilhar um caminho na música quando as mulheres ainda não tinham muita força dentro desse estilo, algo bem diferente do que vemos hoje, com tantos talentos femininos despontando e conseguindo destaque. “Antes de mim tiveram, claro, outras mulheres que merecem sempre serem lembradas, como as Irmãs Galvão e Sula Miranda, por exemplo. Mas na nova safra de sertanejo, se podemos chamar assim, eu desbravei caminhos e me sinto orgulhosa de ver tantas mulheres incríveis e talentosas hoje trabalhando e vivendo da

48

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

música sertaneja”, diz ela. A cantora ainda diz acreditar que as mulheres já avançaram muitos passos dentro de um ambiente que foi sempre prioritariamente masculino. “Vejo que hoje conquistamos totalmente nossos espaço e deixamos a nossa marca”, completa.

DVD “Amanhecer – Ao Vivo” No início de outubro a cantora lançou oficialmente o DVD “Amanhecer – Ao Vivo”, o mais recente trabalho, que mescla toda a intensidade característica de Paula Fernandes com um estilo mais leve, como o que já havia sido visto no

Quarto registro da carreira, com 24 faixas, o DVD é envolto em um clima de renovação e plenitude

i


CD homônimo. Quarto registro da carreira, com 24 faixas, o DVD é envolto em um clima de renovação e plenitude – a começar pelo título – e que permite ao público fazer parte de uma viagem que começa à noite, segue pela madrugada e chega, enfim, ao amanhecer. Quando pergunto se essa trajetória do show, de alguma forma, se assemelha ao momento em que ela está vivendo, Paula é categórica ao afirmar que o projeto é o reflexo mais fiel do seu momento atual, tanto pessoal, como profissional. “Estou mais leve, mais plena e completa com tudo que eu alcancei até aqui”, enfatiza.

O show Durante a apresentação, tudo foi planejado para que o público pudesse viver cada momento, sentisse as mesmas emoções que a artista e entrasse na magia do espetáculo. Os sentidos são aguçados a cada acorde, nota e música cantada com o timbre característico e marcante de Paula Fernandes. A transição da noite para madrugada, por exemplo, pede um clima mais intimista que contrasta com a vibração de cores e explosão de alegria do amanhecer. O cenário, assinado pelo renomado Zé Carratu, foi formado prioritariamente por painéis de LED, composto como uma extensão da cantora dentro do palco, projetando diversas imagens relacionadas aos três blocos do show.

Participações Um dos momentos mais recheados de emoção é quando Paula divide, pela primeira vez, o palco com a cantora Sandy. “Foi uma emoção indescritível. Sempre fui extremamente fã do trabalho dela, desde a época em que ela fazia dupla com o Junior. Escrevi ‘Sensações’ pensando nela para cantar, na época em que eles se separaram. Quando fomos definir as participações para este trabalho fiz o convite e ela aceitou na hora. A emoção foi enorme, não consigo nem explicar. Chorei durante todas as três vezes que gravamos a música, foi um momento único para mim”, diz ela. Outra participação foi do espanhol Pablo Lopez, possível através de uma projeção em que interpretou uma versão de “A Paz Deste Amor” com a cantora. Sobre as escolhas das músicas que integrariam o show, Paula disse que foi feita uma enquete para saber quais músicas seriam regravadas e que não podiam ficar de fora do trabalho, caso das canções “Sensações” e “Pássaro de Fogo”. A cantora segue atualmente na divulgação do DVD e afirma que está pensando em muitos planos para 2017, mas que ainda não pode revelar. “Estamos, neste momento, muito focados na divulgação desde DVD incrível”, finaliza ela.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

49


Esportes

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Tragédia causou comoção a nível internacional

50

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

i


Chapecoense se apresenta ao mundo A tragédia aérea que comoveu todo planeta será marcada na história esportiva como a promotora de uniões impensáveis e uma reflexão eterna | por Bruno Rodrigues

Chocante desfecho O dia 29 de novembro de 2016 entra para um seleto grupo de datas marcantes como 11 de setembro (atentado terrorista às torres gêmeas nos EUA) e 1º de maio de 1994 (morte de Ayrton Senna), ocasiões em que todos lembram o que estavam fazendo no momento quando souberam da circunstância. Nesta em questão, o avião do time da Chapecoense estava indo para Medellín disputar a final da Copa Sul-Americana e caiu por falta de combustível durante a madrugada brasileira. Muitos acordaram com a triste notícia de 71 pessoas mortas no fatídico acidente aéreo, entre elas estavam jornalistas, atletas e funcionários da Chapecoense. A triste notícia se espalhou e repercutiu durante todo dia 30 de novembro. Sabemos que óbitos ocorrem todos os dias, no entanto, neste caso, tratou-se de uma equipe que vivia o melhor momento de sua história. A Chape iria disputar sua primeira final internacional e contava com um grupo de jogadores promissores, além do querido técnico Caio Junior. Pouco a pouco durante o avanço do time na competição, a Chape foi conquistando a torcida brasileira e assim o acidente se configurou não só como uma dor imensa da perda de pes-

soas, mas também como uma interrupção severa de um sonho.

O legado O acidente comoveu o mundo todo. Ocorreram diversas homenagens internacionais como em competições da NBA, no clássico entre Real Madrid x Barcelona em que as duas equipes deixaram a rivalidade de lado por um instante e posaram para uma foto histórica com seus jogadores intercalados segurando uma faixa que dizia “Fuerza Chapecoense”, além de inúmeras pausas para um minuto de silêncio em jogos ao redor de todo planeta. A comoção uniu os clubes brasileiros que se propuseram a ajudar a Chapecoense financeiramente e também com jogadores para que o clube pudesse se recompor e continuar seguindo nas competições em que disputará em 2017. Outro momento marcante foi o encontro das torcidas organizadas dos quatro times grandes de São Paulo em frente ao estádio do Pacaembu, os torcedores de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos se reuniram e gritaram num som uníssono a favor da Chape mostrando algo praticamente impensável quando se trata das organizadas. Porém, a homenagem mais significativa sem dúvida

foi a do Atlético Nacional de Medellín, que além de dar o título à Chape, ainda fez uma linda cerimônia na data em que seria realizada a primeira partida da final. Mais de 52 mil torcedores lotaram o estádio Atanasio Girardot realizando algo que jamais será esquecido na história do esporte. O Atlético sem dúvida ganhou o coração e a torcida dos brasileiros que além de terem seus clubes de coração, sempre terão um espacinho para o time de Medellín. Quanto à Chape, seu legado foi eternizado e o mundo pôde conhecer o carismático clube brasileiro que certamente ficará marcado em toda história pela comoção e união que causou.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

51


m-galvao@outdoorregional.com.br

Saúde

Farmacêutico Muito mais do que um jaleco branco atrás do balcão por Dr. Marcelo L. Galvão É estranho como ainda nos deparamos com certos questionamentos. Entre conversas com colegas de profissão, muitos ainda ouvem frases como: “precisa de faculdade para ser farmacêutico?”, “tem diferença entre balconista e farmacêutico?”, “todos usam jaleco branco, então achei que era tudo igual”, entre tantas

52

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

outras indagações. Você conhece quem é o farmacêutico?

O início Assim, no século X surgiram as boticas, caixas essa, que transportavam os primeiros medicamentos. Um profissional

chamado de boticário tinha o papel de diagnóstico e preparo dos medicamentos. Esse profissional era super respeitado pela sua importância. Somente após o século XVIII, houve a separação das atividades de quem diagnosticava e de quem preparava as matérias-primas e os medicamentos, ou seja, definiu-se então


o médico o e farmacêutico.

Atuação Já no século XX, o farmacêutico acabou migrando para a indústria na qual o medicamento já chegava pronto para a administração (seu uso) para o paciente nas farmácias. Com o ressurgimento da farmácia de manipulação, o farmacêutico volta ao destaque com as formulações personalizadas. Além disso, os Conselhos de classe (CFF/CRF) buscam diariamente a valorização através de várias medidas, como a presença do profissional durante todo o período de atendimento, a educação continuada, fiscalização de suas atribuições, além de ações com a população, como Farmacêutico na Praça. A profissão é muito ampla e você encontra o profissional nas análises clínicas, hospitais, UBSs, indústria de alimentos, cosméticos, além de medicamentos, universidades, vigilâncias sanitárias, pesquisa, engenharia genética e mais de uma centena de áreas.

Procure pelo Farmacêutico Quando você estiver na farmácia, procure sempre a orientação do profissional. Ele está devidamente identificado. Apesar da correria do dia a dia, ouça suas recomendações sobre o uso correto dos medicamentos. Elas são fundamentais para a eficácia do tratamento. Ele pode prescrever os MIPs (Medicamentos Isentos de Prescrição) com mais segurança. A

Cenário Atual

Você tem o seu farmacêutico de confiança?

Hoje, o farmacêutico no Brasil está cada vez mais ganhando seu merecido espaço. Em outros países isso é uma realidade e o farmacêutico está entre as profissões mais respeitadas. Dia 20 de Janeiro é o Dia do Farmacêutico. Você tem o seu farmacêutico de confiança? Então parabenize-o nessa data. Posta uma foto nas redes sociais com ele com as hashtags #MeuFarmacêuticoDeConfiança e #chameofarmaceutico.

Dr. Marcelo L. Galvão

Farmacêutico e Membro da Comissão Técnica CRF Sorocaba CRF-SP 50.071

i

Após o século XVIII, houve a separação das atividades de quem diagnosticava e de quem preparava as matériasprimas, médico e farmacêutico, respectivamente

Quer sugerir alguma matéria para as próximas edições? Envie um email para m-galvao@outdoorregional.com.br Você confere o conteúdo exclusivo dessa e de outras matérias no site: www.chameofarmaceutico.com.br

implementação da Sala de Atendimento Farmacêutico também é uma grande conquista, garantindo privacidade e melhor atendimento aos pacientes. Procure pelas farmácias que já a implementaram.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

53


r-barbosa@outdoorregional.com.br

Games

i

Desenvolvedora: Square Enix Editora: Square Enix Plataforma: PS4, XOne Lançamento: Novembro de 2016

Final Fantasy XV O décimo quinto episódio da franquia de RPG mais famoso do mundo chega com muitas novidades, embora com um pequeno problema de identidade | por Rafael Barbosa Existem dois jogos muito distintos dentro deste novo Final Fantasy. O primeiro é o resultado de uma reformulação completa do título, que nasceu como Final Fantasy Versus XIII e que demorou quase 10 anos para ser reestruturado e rebatizado como Final Fantasy XV. Nele temos um mundo gigantesco para explorarmos, em um jogo que consegue transformar uma jornada épica e de autodescobrimento, em uma viagem entre amigos que estão atravessando o país em um carro. Acompanhamos o príncipe Noctis e seus

54

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

três guardiões em sua jornada para retomar seu trono, mas também encontramos tempo para acampar, conversar com nossos companheiros, tirar fotos ou apenas andar de carro enquanto apreciamos a paisagem.

Complexo, mas não obrigatório As opções são variadas e praticamente nenhuma delas é desperdiçada, apresentando algum elemento que vai enriquecer o jogo e onde até

mesmo a comida preparada após um acampamento pode trazer uma opção estratégica. Outro exemplo desta complexidade está no sistema de combate do game, que é a principal mecânica do título, e que apesar de parecer simplório, apresenta tantas oportunidades de ação e variáveis que nem sempre estão sob nosso controle, que transformam os embates em experiências complexas e divertidas. O game te dá diversas opções a serem exploradas, mas você nunca se sente obrigado a se aprofundar nestes elementos para avançar no game e, assim, desbravar este universo passa a


i

O game esbanja vida e personalidade ao misturar o estilo mais sóbrio dos jogos ocidentais, com o típico design japonês

ser um exercício natural e delicioso. O game esbanja vida e personalidade ao misturar o estilo mais sóbrio que estamos acostumados a encontrar nos jogos ocidentais, com o típico game design japonês, acrescentando a esta receita algumas das características e temas mais marcantes da franquia. Podemos ter um jogo baseado em missões primárias e secundárias, com uma estética totalmente inspirada em regiões americanas e europeias, mas nunca deixamos de sentir que estamos jogando um autêntico Final Fantasy, em um mundo cheio de magia, cristais, roupas espalhafatosas, chocobos e a eterna luta entre

natureza e tecnologia.

Decepção na reta final Mas infelizmente o game abandona sua estrutura aberta a partir de determinado ponto da aventura, afunilando sua experiência até transformá-la em algo linear e focado em sua narrativa, o que não seria um problema se a história do game não fosse o seu ponto mais fraco. Apesar dos momentos épicos, o enredo do game parece não conseguir se encaixar no momento em que

o jogo explora uma estrutura mais aberta, e quando finalmente consegue o seu espaço, a narrativa é passada de maneira apressada e confusa, onde os personagens não são desenvolvidos adequadamente e nenhum acontecimento tem uma explicação satisfatória ou o impacto que deveria ter. Final Fantasy XV apresenta duas propostas que se misturam tão bem quanto água e óleo. É um bom jogo e com certeza tem muitas qualidades, mas claramente o seu desenvolvimento conturbado afetou o game.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

55


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Turismo

i

Local foi cenário da novela global “Tieta”

Mangue Seco No extremo norte baiano encontra-se uma riqueza natural com paisagens de tirar o fôlego | por Bruno Rodrigues

Digno de novela Você já ouviu falar da novela “Tieta”, da Rede Globo? Provavelmente sim. Inspirada no romance “Tieta do Agreste” de Jorge Amado, a novela foi gravada no Mangue Seco. O local é a última praia no extremo norte do litoral baiano, fazendo fronteira com o estado de Sergipe. A telenovela global ajudou muito na divulgação do turismo local pelo fato de todo Brasil conhecer as belezas do lugar atrás da trama. São diversas dunas, paisagens primitivas de rios e mar. Mangue Seco conta com diversas opções de lazer que agradam desde surfistas a visitantes que procuram calmaria e apenas lindas imagens para vivenciar e guardar na memória. A galera do surf aproveita que nas praias da região encontram picos de grandes ondas e até pescadores que nas águas calmas dos rios não obtêm sucesso para fisgar os inúmeros peixes da região. Aliás, a variedade nas águas

56

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

possibilita o turista encontrar arraias, cações e carapebas, além do peixe-boi, espécie rara, geralmente encontrada no rio Amazonas, que nas águas calmas do Rio Fundo, um dos diversos rios que cortam Mangue Seco, encontrou um habitat propício para viver e se reproduzir. O Rio Real também merece uma atenção especial. Suas águas lembram as do mar por conta de ser um pouco mais salgada. Esta salinidade peculiar do Rio Real diverte os banhistas com a facilidade para boiar e relaxar, ideal para quem procura relaxar.

Paisagem Para garantir o charme quando o sol se põe, à noite, enquanto crianças brincam, os visitantes ouvem histórias antigas, contadas por pescadores e participam de serenatas junto à população nativa. Com uma baixa iluminação, a vilinha oferece uma noite estrelada, com beleza extraordinária na época

de lua cheia. A paisagem torna-se ainda mais incrível e se privilegia ainda mais quando o reflexo da lua se consolida nas águas dos rios que cercam a região. Na baía de Estância, o Mangue Seco ostenta o encontro dos rios Real, Piauí, Fundo, Guararema, Priapu e Saguí com o Oceano Atlântico, é surreal. A mistura de água doce e salgada propicia a formação de extensas áreas de mangue e com isso gera uma fartura de frutos do mar. Ao caminhar na praia é possível se encantar

O local é a última praia no extremo norte do litoral baiano, fazendo fronteira com o estado de Sergipe com a mistura de cores e admirar coqueiros debruçados sobre o areal numa vista que só o Mangue pode proporcionar. Não preciso nem dizer que buggys ficam à disposição para os passeios nas dunas. Imperdível.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

57


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Autos

i

Revisar itens de segurança é fundamental para uma viagem tranquila

Viagem sem sustos Vai viajar? Não deixe de fazer checagens de documentos, itens de segurança e parte mecânica, pois a prevenção de problemas acarreta em uma viagem muito mais tranquila até o destino final | por Bruno Rodrigues

Checagem básica Para muitas pessoas o período de férias está chegando. Alguns preferem passar em casa descansando, outros viajar, seja de avião ou então com o tradicional “pé na estrada” com seus carros. Muitos grupos partem da capital para o litoral ou campo, causando congestionamentos nas rodovias e os deslocamentos podem se tornar estressantes. Porém, com atitudes simples, dá para reduzir o desgaste causado pelos longos percursos, contar com mais segurança na viagem e melhorar a convivência com os outros motoristas que escolheram o mesmo destino. Antes de pegar a estrada, é bom checar os documentos do veículo e de quem vai guiá-lo. Diversas pendências podem ser resolvidas rapidamente em unidades como Poupatempo ou pelo site do DETRAN. Ao colocar as malas no veículo, distribua o peso no bagageiro de modo que itens com maior massa 58

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

fiquem do lado contrário dos passageiros mais pesados. No caso do uso de uma carga fixada do lado de fora, ela não deve ultrapassar as dimensões do veículo. Para evitar colisões ou perda de controle por cansaço, o motorista deve ter uma boa noite de sono antes de partir. Viajar cansado é um ato perigoso e irresponsável, pois pode acarretar uma tragédia tirando a vida de terceiros. Em rodovias, é obrigatório ligar o farol baixo mesmo durante o dia, para facilitar a visualização do carro por outros motoristas.

Itens de segurança É muito importante verificar os utensílios de segurança. Macaco, chave de roda e triângulo de sinalização precisam estar disponíveis em casos de emergência, além disso, a falta dessas ferramentas é considerada infração gravíssima. Fazer inspeção dos níveis de óleo, verificar a

água do radiador e fluido de freios, além da checagem do estado das correias, cabos e velas, pode evitar muitas dores de cabeça. A suspensão é bastante exigida em trajetos sinuosos, como serras, por isso, deve ser verificada por um profissional de autos. No caso dos amortecedores falharem, pode comprometer o controle adequado do carro em manobras mais bruscas, com risco de provocar acidentes. Uma simples volta atenta ao redor do veículo é providencial para verificar o estado de vários itens importantes que garantem a segurança. Cheque o funcionamento de faróis, lanternas e luzes de seta, além dos limpadores e lavadores do para-brisa e vidro traseiro. Manchas de óleo no piso da garagem podem indicar vazamentos. Ações como estas garantem uma viagem segura, responsável e levará ao destino para curtir de forma bem prazerosa.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

59


direito@outdoorregional.com.br

Direito

i

O benefício é exclusivo para segurados de baixa renda

Auxílio Reclusão

Instituído pela Lei nº 8.213/91 e pelo Decreto nº 3.048/99, será devido nas mesmas condições da pensão por morte, aos dependentes do segurado recolhido à prisão, que não receber remuneração da empresa, nem estiver em gozo de auxílio-doença, de aposentadoria ou outro abono de permanência em serviço | por Aline Cunha

O

auxílio reclusão é um benefício previdenciário concedido aos dependentes do segurado do INSS recluso (preso), que esteja cumprindo pena privativa de liberdade em regime fechado ou semiaberto, durante o período em que perdurar a prisão. O benefício não é prestado ao preso e sim aos seus dependentes, pois com a prisão do segurado, ficarão financeiramente desamparados.

Requisitos Em relação ao segurado recluso: - Possuir qualidade de segurado na data da prisão; - Estar recluso em regime fechado ou semiaberto; - Possuir o último salário-de-contribuição abaixo do valor previsto na legislação, conforme a época da prisão (atualmente R$ 1.212,64). Caso ultrapasse esse valor, o segurado não terá direito ao auxílio-reclusão, pois o benefício é exclusivo para segurados de baixa renda.

60

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

Em relação aos dependentes: - Para cônjuge ou companheira: comprovar casamento ou união estável na data em que o segurado foi preso; - Para filho, pessoa a ele equiparada ou irmão (desde que comprove a dependência): possuir menos de 21 anos de idade, salvo se for inválido ou com deficiência.

Outras informações O auxílio-reclusão tem duração variável conforme a idade e o tipo de beneficiário.  É importante esclarecer que a manutenção do benefício depende da comprovação da condição de preso junto ao INSS, trimestralmente. Devendo-se apresentar declaração emitida pela respectiva unidade prisional. Em caso de fuga, liberdade condicional, transferência para prisão albergue ou cumprimento da pena em regime aberto, o dependente ou responsável deverá procurar o INSS para solicitar o encerramento imediato

Aline Cunha Advogada OAB/SP 318.489

do benefício, para que não ocorra o recebimento indevido e, no caso de nova prisão, deverá requerer um novo benefício, mesmo nos casos de fuga com posterior recaptura. O valor total do benefício não pode ser inferior ao salário mínimo, devendo ser dividido em partes iguais entre todos os dependentes habilitados, se houver mais de um, somente as cotas individualizadas de cada dependente podem ser inferiores ao salário mínimo.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

61


Política

i

62

Para Temer, não existe possibilidade de renúncia do governo

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

b-rodrigues@outdoorregional.com.br


Sinal de alerta Com as delações da Odebrecht a todo vapor, aliados de Temer admitem possível renúncia de governo | por Bruno Rodrigues

Momento indigesto Michel Temer não cogita em hipótese alguma renunciar à presidência da República. Nem mesmo por causa da delação dos executivos da Odebrecht, porém, isso não impede que uma possível mudança de Governo esteja cada vez mais presente em Brasília. E nem quer dizer que esteja mais restrito às ideias de eleições diretas por seus opositores do PT, PCdoB, REDE e PSOL. Ultimamente, até mesmo alguns de seus aliados têm cogitado esta possibilidade. As primeiras consequências já começaram a surtir efeito como na queda de José Yunes, assessor especial do presidente citado por um dos executivos da empreiteira. A luz vermelha se acendeu para Temer quando o senador goiano Ronaldo Caiado, filiado ao Democratas, alegou publicamente que ninguém deveria ter medo de enfrentar as urnas e sugeriu que o presidente e todos os parlamentares renunciassem aos seus cargos. Opção absolutamente contrária ao do atual presidente. Na melhor das hipóteses para os peemedebistas o discurso de Caiado po-

deria ser um desabafo de alguém que está descontente com a participação de seu partido no Governo em vigência. Afinal, dos 26 ministérios do atual presidente, apenas o da Educação está com o DEM. No entanto, no atual cenário, as palavras do senador acendem um sinal de alerta de que qualquer Governo nesta situação está sujeita a reavaliações.

As primeiras consequências já começaram a surtir efeito como na Possibilidade de Diretas queda de José Yunes, Um grupo de deputados federais segue ten- assessor especial do tando fortalecer uma proposta de emenda presidente citado por constitucional que prevê que as eleições um dos executivos da diretas para presidente, no caso de vacância do cargo do titular e do vice, poderiam ocorempreiteira rer até o terceiro ano do mandato. Estas regras preveem que o pleito direto só deve acontecer até o segundo ano do mandato. A Possível emenda seguia tramitando na Comissão de Constituição e Justiça da Casa, mas a possibilidade que fosse analisada foi barrada, óbvio, pelos aliados do Governo na instância. Com os últimos acontecimentos, o texto ganha relevância à luz da ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que pede

a cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014. Ao que se aponta o andar da carruagem, Temer não terá uma gestão tranquila até o final, se é que o final do mandato realmente existirá.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

63


j-moreno@outdoorregional.com.br

Gourmet

Ovos Temperados por Juliana Moreno

Ingredientes

Este é um prato típico americano e lá é chamado de “Deviled Eggs”, nome que ao pé da letra poderia ser traduzido como “Ovos Infernais”, algo que na verdade se dá pelo fato de ser um prato apimentado. Eles podem ser servidos como aperitivos ou ainda como acompanhamento de saladas ou churrasco.

6 ovos cozidos, descascados e cortados ao meio ¼ xícara (chá) de maionese ½ colher (chá) de mostarda ½ colher (chá) de vinagre branco 1 pitada de sal 1 pitada de pimenta preta Páprica para decorar

64

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

Modo de Preparo 01 - Retire as gemas dos ovos cozidos com cuidado e coloque em um recipiente

04 - Recheie as claras com a mistura feita com as gemas

02 - Reserve as claras no prato onde irá servir

05 - Salpique a páprica por cima dos ovos

03 - Adicione todos os ingredientes às gemas, misturando bem até que fique com textura cremosa

06 - Decore o prato onde irá servir com folhas de alface, azeitonas ou tomates e mantenha refrigerado até o momento de servir


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

65


r-barbosa@outdoorregional.com.br

Crônica

A morte do típico cavalheiro por Rafael Barbosa “O cavalheirismo está morto”. Está aí uma frase que fez muito sucesso há uns 10 anos e hoje já é plenamente aceita pela maioria das pessoas. Aquele perfil do homem que abre a porta para sua dama passar, surpreende sua amada com flores e sussurra palavras de carinho no ouvido da mulher caiu em desuso, então se você procura algo assim, é mais provável que o encontre em um filme antigo da Disney, do que no seu namorado ou marido. Então, sinto muito damas do meu Brasil, o cavalheirismo realmente morreu. Mas foram as mulheres que o mataram. Aquele jeito cavalheiresco saiu de moda porque ele simplesmente não dá mais certo e o cara que baseia suas estratégias de sedução em galantear uma mulher e ser o típico cavalheiro vai acabar sozinho no fim da balada. As mulheres não querem o cavalheiro. O príncipe que cavalga aquele cavalo branco em busca de sua princesa já foi atropelado por um motoqueiro há muito tempo e tudo que o pobre pôde fazer foi limpar a poeira dos joelhos e ver sua princesa vestir uma cal-

estereótipos existem por refletirem um aspecto da realidade, embora isso nunca seja uma desculpa para não tratar uma mulher com respeito ça de couro apertada e sumir de vista ao som ensurdecedor de uma Harley Davidson. Claro, nosso pobre moribundo ainda tentou manter seu toque galanteador e encontrar seu amor, mas não demorou muito para ele entender que as mulheres trocaram o cara bonzinho pelo homem com “pegada”, que tenha um carro bacana para levá-las a algum lugar divertido, que possa pagar um restaurante e o motel de vez em quando e

66

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

i

O cavalheiro é um resquício de uma época em que as mulheres tinham um homem como o centro de suas vidas, uma realidade que está desaparecendo rapidamente

que até mesmo seja um pouco distante. Afinal, as mulheres estão mais distantes. Conquistaram muitas vitórias em nossa sociedade e hoje lideram equipes, ganhando seu próprio salário e construiram carreiras de sucesso, o que não deixa muito tempo para construir um relacionamento, isto se for realmente o que elas querem. O cavalheiro é um resquício de uma época em que as mulheres tinham um homem como o centro de suas vidas, uma realidade que está desaparecendo rapidamente. As mulheres vêm ganhando sua liberdade e isto quer dizer que também dão mais liberdade aos homens, que não precisam mais ser tão educados ou gastar tempo e energia para terem uma mulher. Muitas vezes é preciso apenas um carro bacana e dinheiro na

carteira, mas se você acha isso um absurdo, culpe o funk ostentação, não eu, afinal, estereótipos existem por refletirem um aspecto da realidade, embora isso nunca seja uma desculpa para não tratar uma mulher com respeito. É a lei da oferta e da procura. As mulheres buscam hoje um perfil de homem diferente e muitas vezes não estão nem mesmo interessadas em um relacionamento sério, preferindo uma aventura passageira em algum momento de suas vidas. Para aquele pobre cavalheiro, restou jogar a cartola no lixo, arrancar a gravata e partir para a luta, afinal, se uma mulher não quiser o que ele tem a oferecer, existem outras mulheres no mundo, assim como existem outros tantos homens como ele.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82

67


68

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 82


Outdoor Regional