Issuu on Google+

9,=0:;(

Mangalarga

Q\UOV

9  

H Y P PSL

Z H ) Y

 YLZ V P H H T H[PU Z H 3 HK YPJH T L \ HU H(T N Y K HSH YPHZ N U m 4H LJ\  V W S ]H NYV H ( * 6 PYHZ ML

V W ,_

Copa Jundiaí Uma premiação expressiva! Entrevero Lazer e competição nas belas paisagens dos Aparados da Serra Colorado A história de um dos pilares da raça Mangalarga. Embocadura Mågica Dicas para melhorar a equitação


O essencial trabalho dos Núcleos Regionais

Editorial

Presentes em diversas regiões do País, os Núcleos de Criadores desempenham um papel fundamental para o desenvolvimento e a expansão da raça Mangalarga. Afinal, por meio das mostras, leilões, copas e provas que promovem ao longo da temporada, essas representações regionais apresentam nosso cavalo a um público constantemente renovado, atraindo ano a ano novos usuários e selecionadores. Nesta edição da Revista Mangalarga, podemos, aliás, ver uma série de recentes eventos que confirmam a importância dos Núcleos. Em Londrina, o Núcleo do Norte do Paraná organizou com grande esmero a Exposição Brasileira 2012, evento que recebeu inclusive as visitas do Governador do Paraná Beto Richa e do Ministro da Agricultura Mendes Ribeiro. Em Jundiaí, tivemos a concorrida etapa de abertura da Copa de Andamento, enquanto no Rio Grande do Sul o IV Entrevero movimentou a comunidade mangalarguista gaúcha. Aconteceram também importantes mostras em Bragança Paulista (SP), Fernandópolis (SP), Goiânia (GO), Lençóis Paulista (SP), Maringá (PR) e Vitória da Conquista (BA). E agora, neste mês de junho, outros importantes eventos estão por vir, comprovando o constante empenho dos núcleos na divulgação e no aprimoramento do Cavalo de Sela Brasileiro. Ciente deste importante papel desempenhado pelos Núcleos, a Diretoria Executiva da Associação tem procurado trabalhar para incentivar e apoiar a ação das representações regionais de criadores, ao mesmo tempo em que busca promover a integração entre os apaixonados pela raça presentes nos mais diferentes pontos do País. A criação do Stud Book Itinerante, que oferecerá serviços do setor de registros genealógicos durante eventos da raça, é um bom exemplo deste trabalho. Afinal, ele promete facilitar de forma expressiva a vida dos pequenos e médios criadores, levando a estrutura da Associação ao encontro dos associados. Além disso, também temos buscado ouvir e criar condições para atender as reivindicações das representações regionais da raça. A recente reunião com os representantes dos núcleos, cuja adesão

Foi, também, reiterado que desde nossa gestão anterior está aprovado o repasse para os núcleos de 10 % da receita obtida com taxas e serviços, em condições previamente estabelecidas, para fortalecer as finanças e consequentemente os núcleos regionais, viabilizando um maior fomento da raça nas mais diferentes áreas do país. Ressalto que estão nas mãos de cada núcleo as iniciativas para desenvolver e fomentar nosso Mangalarga nas diversas regiões do país. Os núcleos regionais, que estão mais perto dos criadores deste imenso país, são o contacto mais fácil para os criadores e para isto eles devem estar preparados para fomentar, organizar provas, exposições, com o suporte da sede da ABCCRM . Conclamo os núcleos a tomarem as iniciativas, que podem ser diferentes de região para região. Parafraseando um ex-presidente norte-americano, diria que os núcleos deveriam se perguntar, o que cada um deles pode fazer pela Mangalarga e não só o que a Mangalarga pode fazer para os núcleos. Será da integração e do trabalho conjunto e unido que iremos avançar. Também é importante ressaltar que para estimular a entrada de novos sócios foi estabelecida a isenção de um ano nos pagamentos das trimestralidades da categoria Contribuinte e também a isenção para a primeira anuidade da categoria Usuário. Por meio deste trabalho conjunto, acreditamos que em breve levaremos o cavalo Mangalarga, nossa grande paixão, a um novo e mais elevado patamar. Grande abraço e pé no estribo,

foi muito expressiva, rendeu várias novidades. A criação de um curso itinerante de capacitação profissional, que deverá promover expressivo

Mário Barbosa

aprimoramento na mão de obra ligada aos núcleos, é a primeira delas.

Presidente da ABCCRM.


Veja nesta edição ABCCRM Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga

3

Editorial

5

Trilha do Café

8

Cavalgada da Aleluia

9

Colorado

Diretoria Executiva - Triênio 2012/2014 Presidente Mário Alves Barbosa Neto 1º Vice-Presidente Executivo Nelson Antônio Braido 2º Vice-Presidente Executivo Francisco Marcolino Diniz Junqueira 1º Vice-Presidente Operacional João Pacheco Galvão de França 2º Vice-Presidente Operacional Gabriel F. Junqueira de Andrade

Diretoria Adjunta Diretor Adm. Financeiro: Fernando Raucci Netto Diretor de Cavalgadas: Jairo Hamilton Domingues Diretores de Comunicação e Marketing: João Luís Ribeiro Frugis Joel Teodoro Novaes Diretor de Eventos: Marcos Sampaio de Almeida Prado Diretores de Exposição e Copas: Eduardo H. Souza de França Paulo Francisco Gomes Della Torre Diretores de Fomento: Danton Guttemberg de Andrade Filho Luís Augusto de Camargo Ópice Diretores Jurídicos: Adolpho Julio Camargo de Carvalho Antônio Carlos Pestili Fonseca Lauro César Goulart Fonseca Renato Tardioli Lucio de Lima Diretores Jovens: João Pacheco Galvão de França Filho José Bueno de Camargo Filho Diretores de Novos Criadores: Pedro Roberto de Paula Ricardo da Silva Erthal Diretores de Núcleos: Adalberto Borges Cunha Jivago Nascimento Queiroz Paulo Roberto de Oliveira Vilela Filho Diretora de Pelagem: Marisa Iório Correa da Costa Diretores de Planejamento Estratégico: José Carlos Moraes Abreu Filho Renato Diniz Junqueira

Conselho Superior de Administração Membros Eleitos Arnaldo de Almeida Prado Filho Cristina Junqueira Fleury João Carlos Matta Luís Cintra Sutherland Osvaldo Juliano Membros Efetivos Célio Ashcar Celso Galetti Montalvão Clodoaldo Antonângelo Eduardo Diniz Junqueira Élio Sacco Felipe de Paula Cavalcanti de Albuquerque Lacerda Filho Flávio Diniz Junqueira Francisco Marcolino Diniz Junqueira Geraldo Diniz Junqueira Ivan Antônio Aidar João Leite Sampaio Ferraz Júnior Luiz Eduardo Batalha Mário Alves Barbosa Neto Ottorino Marini Reginaldo Bertholino Renato Diniz Junqueira Sergio Luiz Dobarrio de Paiva

Conselho Deliberativo Técnico Técnicos Attílio D’Angieri Neto João Batista da Silva Quadros Josiane Cardoso Matta Vidotti Marcelo Leite Vasco de Toledo Maria Aracy Tavares de Oliva Thomas Nogueira Negrão D’Angieri Não Técnicos Israel Iraídes da Costa José Luiz Prandini Marcelo Cruz Martins Junqueira Paulo César Puttini Victor Arnaldo Torresan Júnior

Serviço de Registro Genealógico - Stud Book Superintendente do Serviço de Registro Genealógico Jayme Ignácio Rehder Neto

12

São Sebastião da Grama

14

Aquearia Caballiana

16

Meninas

18

Stud Book

20

Equoterapia

24

Festa da Família Mangalarga

28

Copa Jundiaí

32

Entrevero

38

Embocadura

42

Festa Junina

43

Lençois Paulista

46

Carlos Sato

48

Análise de custos

50

Exposição Brasileira

60

Bragança Paulista

61

Araçatuba

62

Exposição de Goiania

64

Leilão Prestígio

65

Sela de Ouro

66

Leilão Feicorte

67

Leilão Celebridades

68

Vitória da Conquista

70

Copa Matsuda

71

Maringá

72

Pelagens

74

Raid da Amizade

76

Revista Mangalarga

78

Social Exposição Brasileira

83

Social Londrina

84

Fidelidade Mangalarga

86

Índice de Criadores

Revista Mangalarga Publicidade: Norberto Cândido norberto.candido@cavalomangalarga.com.br Marketing: Karen Carolina Maezano Faita carolina.faita@cavalomangalarga.com.br Edição e Redação: Pedro Camargo Rebouças pedro_imprensa@yahoo.com.br Foto da Capa: Norberto Cândido Diagramação e Projeto Gráfico: Daniel Bertti daniel.bertti@gmail.com Impressão: Printcrom Gráfica e Editora Ltda

ABCCR MANGALARGA Av. Francisco Matarazzo, 455 Pavilhão 4 “Dr. Fausto Simões” CEP 05001-300 Parque da Água Branca - São Paulo - SP Fone: +55 (11) 3673-9400 Fax: +55 (11) 3862-1864 8 |revista mangalarga


Lazer Fotos: Natalia Danze.

Trilha do Café Cavalgada percorreu as belas paisagens da região de São Sebastião da Grama (SP)

Participantes aguardam o início da cavalgada.

A mangalarguista Dalva Marques promoveu, no sábado 24 de março, a já tradicional e consagrada cavalgada da Trilha do Café. O ponto de partida do passeio foi o Centro de Treinamento do Rancho Bigorna, localizado na cidade paulista de São Sebastião da Grama. A anfitriã, que também aproveitou a ocasião para celebrar seu aniversário, revela que o passeio percorreu trilhas e estradas rurais em meio aos belos cafezais que marcam as paisagens da região. O evento, além disso, contou com um expressivo comparecimento de amigos mangalarguistas. Dalva Marques e Silvio Parizi, anfitriões do evento. Belas paisagens acompanharam os cavaleiros.

Os belos cafezais da região acompanharam a comitiva.

5 |revista mangalarga


Lazer Por: Telma Somenzari

Cavalgada da Aleluia Passeio percorreu 22 quilômetros pelas belas paisagens do interior paulista.

A tradicional “Cavalgada da Aleluia”, promovida pelos

hoje, que é muito importante, pela ressurreição de Jesus e por

mangalarguistas Sebastião Malheiro Neto e Telma Somenzari,

estarmos com as nossas famílias”, diz a dona de casa Adriana

movimentou o município paulista de Dourado no dia 7 de abril.

Carrascosa.

O evento, que chegou este ano a sua décima terceira edição,

São 22 quilômetros de percurso, inclusive por trilhas

registrou um expressivo crescimento, reunindo 150 conjuntos.

dentro de uma fazenda. A comitiva passa por belas paisagens

Segundo Malheiro, a Cavalgada da Aleluia é uma tradição

e até corta represas. “A natureza e o verde sempre revigoram.

entre amigos. “Sempre gostamos muito de cavalgada e essa

São algumas horas, mas que fazem uma diferença muito

turma começou a se encontrar pela atividade religiosa e para

grande”, comenta o engenheiro de produção Marcos Martins.

aproveitar o feriado, quando Dourado está cheia de visitantes”,

Na sede da fazenda, a recepção incluiu brincadeiras

observou o organizador do passeio. As tropas encontraram-se na praça central da cidade, reunindo pessoas de várias idades. “Estou carregando o herdeiro e isso é muito gostoso”, afirmou o auxiliar de veterinário, Durvalino Miranda.

que foram se perdendo com o tempo, como a corrida das crianças para ver quem agarra primeiro o porco, adultos a cavalo atrás dos peixes, além da tradição de malhar Judas. “São coisas que marcam a infância de qualquer criança e, para a gente que é adulto, é bom porque conseguimos um

Todos os anos, no Sábado de Aleluia, cavaleiros

dia que refresca o ano todo”, ressalta a arquiteta Priscila Partel.

juntam-se para cavalgar. A novidade deste ano foi que pela

O evento foi prestigiado também pela EPTV, afiliada

primeira vez eles receberam a bênção na praça da Igreja da

da Rede Globo no interior paulista, que acompanhou todo o

Matriz. Após realizar orações e receber água benta, todos

trajeto da comitiva para produzir uma interessante matéria.

estão prontos para prosseguir. “Estamos aqui pelo dia de

Fotos: Telma Somenzari.

Travessia da represa foi um dos desafios enfrentados pelos participantes.

8 |revista mangalarga

Cavalgada contou com a participação de 150 conjuntos.


História Por Geraldo Diniz Junqueira e Filhos Fotos do Arquivo pessoal

Colorado: O Pilar da Raça Famoso reprodutor legou à raça o seu típico andamento, assim como a predominância atual da pelagem alazã

Em todas as criações desenvolvidas de forma orientada

seu nascimento.

com determinação e perseverança, de tempos em tempos

Fausto Simões, criador e emérito Hipólogo, em seu

nascem indivíduos proeminentes, que acabam por marcar e

livro “Mangalarga e o cavalo de sela brasileiro”, referiu-se a

transmitir suas qualidades para todos os descendentes.

Colorado como um notável garanhão que, “não só estereotipou

São como uma espécie de divisor de águas entre os

como cinzelou o Mangalarga que hoje conhecemos. Legou à

resultados atingidos até então, e aqueles registrados após o

raça o seu típico andamento, assim como a predominância

seu aparecimento. No caso da raça Mangalarga, este indivíduo

atual da pelagem alazã”, até então muito rara e hoje marca

prepotente, que transformou totalmente o perfil da criação e

registrada da raça. Ele foi, com certeza, o seu mais completo

seus produtos, foi Colorado. Nascido em 1912, na fazenda Boa

representante com produção excelente e homogênea. Era de

Vista, em Orlândia, de propriedade do Coronel Chico Orlando.

marcha trotada, muito ágil e elegante. Sem dúvida, o nome de maior influência nos modernos pedigrees da raça e, com

Coronel Francisco Orlando e Colorado retratados em antiga pintura.

toda segurança pode-se afirmar que Colorado engrandeceu enormemente as raças nacionais de equinos. Foi eleito Campeão das Raças Nacionais, no Rio de Janeiro, mesmo antes de qualquer outro estudo genealógico e morfológico ser oficializado. Considerado o mais importante pilar da raça, Colorado foi responsável por outros reprodutores extremamente importantes, bem como por célebres matrizes, esteios da modernidade da criação. Além de Campeão (em Queimada) e Sul Americano (em Falua) – não registrado –, produziu outros grandes raçadores de importância fundamental – todos eles registrados -, como: Burity (em Princesa); Astuto (em Falua); Oder (em Sentida); Succo (em Cigana); Legítimo (em Cabeção);

Colorado era um alazão bronzeado, com listras na testa, pé direito branco até o meio da canela e respingos na garupa, com 1,54m de altura na cernelha, filho de Fortuna

e Pensamento (em Fantasia). Entre estes reprodutores, dois deles merecem especial atenção: Astuto e Pensamento.

V(Fortuna IV em Braceira), em Prenda (Monte Negro em

Astuto, tornar-se-ia pai, entre outros, de mais um

Penitência), portanto, de linhagem masculina direta dos

dos principais pilares da raça Mangalarga moderna, surgidos

Fortuna, embora trouxesse na ascendência Telegrama,

depois de Colorado: Sheik, filho de Minuta (irmã própria de

Gregório, Joia da Chamusca e Sublime.Trazia toda a mais nobre

Pensamento), nascido em 1943 na fazenda Santa Genoveva,

herança do cavalo Mangalarga de quase um século anterior ao

em Orlândia, de propriedade de João Francisco Diniz Junqueira,


Colorado foi eleito Campeão Nacional das Raças, no Rio de Janeiro.

filho do coronel Chico Orlando; Sheik consagrou-se por seus

que foram julgados. Maxixe, que nasceu em outubro de 1944

filhos: Whisky, Níquel, Paladino, Tibério, Marimbo, e Chapéu

(Pensamento em Valsa, esta filha do próprio Pensamento),

JO, além das éguas Narceja, Ressaca, Siriema, Traviata, Fada e

foi adquirido de José Oswaldo Junqueira por José Floriano

Poltrona.

Esteves Martins, produziu cerca de 30 filhos, destacando-

Além de Sheik, Astuto também produziu Aurora,

se Durando FS, Flamengo, Prelúdio-Flori e Pensamento-

fêmea de excepcionais qualidades e mãe do notável Fogo, de

Fori. Por sua vez, Abaré produziu Gigante JO (em Índia

criação de José Rui de Lima Azevedo e propriedade de Rubens

JO), simplesmente Campeão Nacional de todas as Raças na

Novaes, que deixou como descendentes Enigma, Marengo,

Exposição Nacional de equídeos de Porto Alegre (RS), em

Farrapo RN e o bicampeão de provas funcionais, Comanche

1966, entre outros prêmios. Nascido em 1958, Gigante JO

RN.

deixou filhos de excepcionais qualidades, como Urucum JO, Quanto a Pensamento, além de animal de exceção,

considerado um dos principais pilares da raça moderna –

Cocar JO, Folião JO, Curió JO e Turbante JO, esse último, grande reprodutor da raça na atualidade.

consagrado inclusive como Campeão Cavalo na 6º Exposição

Como se pode ver, Colorado realmente foi o

de Animais de São Paulo, em 1937 – foi também grande

responsável direto pelo desenvolvimento e modernização da

reprodutor, pai de garanhões. Nascido em 1932, ele já havia

raça Mangalarga atual. Seus descendentes deram continuidade

sido comprado por José Oswaldo Junqueira, da fazenda Santa

às suas qualidades dominantes e possibilitaram ao cavalo da

Amélia, em São José do Rio Pardo (SP), quando ainda estava

raça nacional chegar cada vez mais próximo do ideal da sela.

no ventre de sua mãe, Fantasia, de propriedade do mesmo

Hoje, é possível encontrar, na genealogia de qualquer animal,

João Francisco Diniz Junqueira, iniciador de linhagem, que

a presença de alguns dessses enumerados, a exemplo de

leva seu nome. Pensamento produziu animais como Baluarte,

Colorado, nas suas ascendências mais distantes.

Maxixe, Samba e Abaré, todos eles campeões nas pistas em 10 |revista mangalarga


Francisco Orlando Diniz Junqueira

O Coronel Francisco Orlando Diniz Junqueira, filho do Capitão Chico (F.M.D.J.), mesmo sendo criador de Colorado, da linhagem Fortuna, foi grande responsável pela preservação das demais linhagens masculinas do Mangalarga tendo criado um expoente maior em cada uma delas. Se na linha Fortuna criou Colorado, na Telegrama criou Índio (base das criações de Colina e da criação 53) e Biscoito (presente na base do sangue SP, sendo avô de Tanck, que é avô de Capitel) , na linha Joia da Chamusca criou Kaiser (avô da Cumparcita, vendida a José Oswaldo) e finalmente na linhagem de Gregório criou Zape (pai de ótimas éguas, muito importantes no Mangalarga moderno, entre elas Alvorada, avó de Fogo). O fato de Colorado ter dominado as linhas masculinas do Mangalarga moderno torna mais importantes ainda os projetos de preservação de outras linhagens, como o trabalho feito por Raul de A. Prado, de modo a garantir a variabilidade e a preservação da raça para o futuro.

Francisco Orlando teve grande importância para a preservação das linhagens masculinas da raça.


Eventos Por: Pedro Rebouças

Copa de São Sebastião da Grama Desfile das bandeiras, julgamento de pelagens e prova de maneabilidade estarão entre as atrações do evento

O Rancho Bigorna, comandado pelos mangalarguistas

A organizadora da etapa ressalta ainda que a

Silvio Parizi e Dalva Marques, receberá neste mês de junho a

programação do domingo 17 de junho contará com os

tradicional Copa de Andamento de São Sebastião da Grama

julgamentos dos campeonatos e ainda com a disputa de uma

(SP). A prova, que será válida como a terceira etapa aberta da

aguardada prova de maneabilidade.

Copa Matsuda Mangalarga 2012, promete trazer este ano uma série de novidades.

A etapa abrirá também um importante espaço para a participação de animais de pelagens diferenciadas, como

A programação do evento terá início na manhã do

pampas, tordilhos, castanhos e pretos ou zainos.

sábado 16 de junho. A cerimônia de abertura deverá, aliás,

Além de possuir a chancela da Associação Brasileira de

incluir o desfile dos criatórios participantes. “Por este motivo,

Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM), a Copa

já estamos solicitando antecipadamente que os expositores

de São Sebastião da Grama também conta com o apoio da Lei

que possuam bandeiras de seus haras levem-nas neste dia

de Incentivo ao Esporte (LIE). Para obter mais informações

para poder marcar presença nesta bonita apresentação que

sobre o evento, escreva para ranchobigorna@terra.com.br ou

abrirá as atividades da Copa de São Sebastião da Grama”,

telefone para (19) 9736-0053.

Etapa está entre as mais tradicionais da Copa de Andamento. 12 |revista mangalarga

Foto: Norberto Cândido.

destaca Dalva Marques.


Eventos Por: Rute Araújo

Caballiana Fair Apresentação de arquearia montada com exemplares da raça Mangalarga foi um dos destaques da programação deste importante evento.

A 2ª edição da Caballiana, realizada nos dias 21 e 22 de abril no Quality Resort & Convention Center, em Itupeva (SP), se consolidou como o principal palco de debates da equinocultura nacional. Atraindo um público de 700 pessoas de várias regiões do País, a Caballiana englobou cinco eventos em um: o VII Congresso Internacional de Medicina Veterinária da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), o II Seminário Internacional Caballiana, o I Workshop Internacional de Equoterapia, uma feira de negócios do setor e um inédito show equestre. Foto: Ney Messi.

Convidado de honra da Caballiana, Flávio Obino Filho, presidente da Câmara de Equideocultura do Ministério

Fernando Almeida Prado realiza demonstração na Caballiana 2012.

da Agricultura participou de dois momentos. Discursou na abertura do evento e da mesa redonda das raças. Obino

arqueiras – sob comando de Fernando Almeida Prado,

destacou a importância do setor dentro do agronegócio

introdutor do esporte no Brasil e que mantém uma escola

nacional: “Hoje, o cavalo movimenta R$ 8 bilhões ao ano, gera

para novos arqueiros montados no Centro Equestre Raízes

três milhões de empregos diretos e indiretos e merece que o

Mangalarga, no município de Alumínio, interior paulista.

governo tenha um olhar mais atento ao setor. Mas nós, que

Criador de cavalos Mangalarga, Fernando fez da arquearia sua

estamos diretamente ligados ao mundo do cavalo também

opção entre os esportes equestres.

temos que aprender a vender nosso produto”, disse.

Na apresentação, os cavaleiros arqueiros a galope

Entre as inovações da Caballiana 2012 esteve a

atiraram flechas nos alvos colocados na pista. Participaram das

realização do Show Equestre na noite do sábado, 21, no

demonstrações Fernando Almeida Prado montando Suindara

Centro Hípico de Excelência Serra Azul, ao lado do centro

Porã, Daniel Gonçalves com Vagafogo Porã, Massae Hayakawa

de convenções, e sob coordenação de Ney Messi, da Cia. de

com Xambioá Porã, Fabiano Batista Maciel montando Tocaia

Equitação de Trabalho.

Porã, Lukas Imamura com Suindara Porã e as amazonas

Um dos momentos mais especiais do evento foi a apresentação da Arquearia com exemplares da raça Mangalarga.

arqueiras Melissa Imamura montando Xambioá Porã e Vanise Imamura com Xambioá Porã.

A habilidade dos mangalarguistas

A II Caballiana foi uma realização do Instituto Passo a

na condução de suas montarias e no manuseio do arco e da

Passo Equoterapia (IPPE), com organização da Wolff Sports &

flecha encantou a plateia estimada em mais de 300 pessoas.

Marketing e chancela da Confederação Brasileira de Hipismo e

A apresentação foi feita por sete arqueiros – inclusive duas

Federação Equestre Internacional.

14 |revista mangalarga


Projetos Por: Pedro Rebouças

Meninas do Mangalarga Público da Expo Londrina aplaudiu de pé a apresentação das talentosas amazonas de Mococa (SP)

Foto: Norberto Cândido.

Garotas encantaram os espectadores paranaenses.

Seis jovens amazonas mangalarguistas conquistaram

das amazonas, a grande docilidade da raça e o diferenciado

o público da Expo Londrina (PR) com uma belíssima

andamento do Mangalarga, sendo aplaudida de pé pelo público

apresentação realizada durante a Exposição Brasileira do

paranaense.

Cavalo Mangalarga. Provenientes do município paulista de Mococa, as seis talentosas meninas (Thays, Letícia, Isabela, Larissa, Adrieli e Pamela) foram reveladas por um diferenciado projeto social que utiliza a equitação como instrumento de formação pessoal e profissional, contando para isso com o respaldo e o incentivo do Haras Califórnia, do criador Danton G. de Andrade.

O projeto teve início há cerca de sete anos, nas dependências da histórica Fazenda Nova, em Mococa, contando com a orientação da instrutora Leonor Rossetti e com o constante incentivo de Nilza Bruno, mãe de uma das participantes. Atualmente, o trabalho tem prosseguimento com a participação dos instrutores Laura Rossetti, Marina

Realizada a convite do criador Paulinho Vilella

Rossetti e Rubens Borniskowiski. Além de aprimorarem seus

(Presidente do Núcleo do Norte do Paraná), com o apoio da

conhecimentos de equitação, as garotas do Grupo Meninas do

Diretoria Executiva da Associação Brasileira de Criadores

Mangalarga, como o projeto ficou carinhosamente conhecido,

de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM), a apresentação

também procuram estudar bastante a história e as qualidades

do grupo na Expo Londrina demonstrou a apurada técnica 16 |revista mangalarga

do Cavalo de Sela Brasileiro.


Serviços Por: Equipe Mangalarga

Stud Book Itinerante Programa levará atendimento aos criadores em eventos da raça

Foto: Norberto Cândido.

Exposição de Guaxupé deve receber o Stud Book Itinerante no mês de julho.

A Diretoria Executiva da Associação Brasileira de

na mostra baiana de Itapetinga, marcada para acontecer no

Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM) vem

período de 31 de maio a 3 de junho, logo após o fechamento

adotando neste primeiro semestre uma série de medidas para

desta edição da Revista Mangalarga.

aprimorar o atendimento aos associados.

No segundo semestre, o Stud Book Itinerante estará

Uma das principais novidades neste sentido é a

presente na Exposição de Guaxupé (MG) – de 6 a 8 de julho -,

implementação do “Stud Book Itinerante”. Este diferenciado

na Etapa Aberta da Copa de Andamento de Londrina (PR) – de

trabalho surge para oferecer uma solução prática para o

21 a 22 de julho -, na Exposição de Esteio (RS) – de 24 a 26 de

atendimento aos pequenos criadores, oferecendo uma

agosto -, e durante a Exposição Nacional – de 27 de setembro

importante prestação de serviços “in loco” em eventos

a 6 de outubro.

regionais promovidos pela raça ao longo da temporada. A atividade não terá custo referente à entrega de

Novos formulários

documentos (comunicações de cobrição, nascimentos, transferência de propriedade, etc.). Bem como, isenção de

Visando facilitar o processo de preenchimento

taxas de inspeção de potros ao pé, animais para registro,

dos formulários destinados à solicitação de serviços

coleta de DNA, entre outros serviços.

disponibilizados pelo Serviço de Registro Genealógico, a

O primeiro evento a contar com a presença do Stud

ABCCRM está postando novos formulários que poderão ser

Book Itinerante foi a Exposição de Goiânia (GO), realizada de 19

preenchidos tanto de forma manual como por meio do próprio

a 21 de maio. O mesmo, aliás, estava previsto para acontecer

equipamento utilizado para acesso.

18 |revista mangalarga


Basta acessar o documento desejado, disponível no portal STUDBOOK localizado dentro do site www. cavalomangalarga.com.br,

clicar

no

botão

Programa Passe Livre Mangalarga. Agora,

todos

os

serviços

demandados

pelos

“acessar”,

associados que estejam rigorosamente em dia com a ABCCRM

preenchendo cada campo disponível para edição no formulário,

serão imediatamente atendidos, independentemente da

devidamente assinalado com um ponto amarelo de edição.

emissão e cobrança da respectiva fatura.

Após o completo preenchimento, será possível dentro da conveniência do usuário “salvar” o documento na máquina de acesso (opcional) e imprimir o documento para assinatura e envio ao StudBook. O Serviço de Registro Genealógico também pretende disponibilizar em breve outras aplicações, sempre visando tornar mais fácil e rápido o atendimento aos serviços demandados pelos associados.

Esta nova prática se aplica inclusive aos exames de DNA (que passam a ser enviados de imediato ao laboratório), bem como a qualquer serviço solicitado pelo associado interessado, ou por seu representante, junto à sede da ABCCRM, traduzindo-se em maior brevidade no atendimento e, quando for o caso, na saída de imediato do documento solicitado, independente de qualquer pagamento à vista. O novo procedimento comprova como é importante

Passe livre

manter a pontualidade dos pagamentos. Por fim, a ABCCRM lembra que o associado pode acompanhar sua conta corrente

Preocupada com a melhoria contínua dos serviços

pelo site e, além disso, também pode solicitar via e-mail a

oferecidos aos associados, a Diretoria também estabeleceu

segunda via de boletos, serviço que também deverá ser em

novos procedimentos operacionais no Stud Book, como o

breve disponibilizado no site do Cavalo Mangalarga.


Terceiro Setor Por: Pedro Rebouças

Associação de Equoterapia Vassoural Responsável por um importante trabalho voltado à reabilitação e à educação de pessoas com necessidades especiais, entidade teve projeto chancelado pela ABCCRM

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM) recebeu, na segunda-feira 2 de abril, a visita do vice-presidente da Associação de Equoterapia Vassoural (AEV), Ricardo Ortolan.

de Pontal, a Associação de Equoterapia Vassoural é presidida pela atuante criadora Beatriz Biagi Becker. A equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar,

Na ocasião, o representante da AEV – entidade que realiza um importante trabalho sem fins lucrativos, voltado à reabilitação e à educação de pessoas com necessidades especiais – foi recepcionado por Joel Novaes, Diretor de Comunicação e Marketing da ABCCRM. Após uma apresentação mais aprofundada das ações

nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais e empregando o cavalo como agente promotor de ganhos físicos, psicológicos e educacionais.

da instituição, o projeto desenvolvido pela AEV foi levado à

O Mangalarga, por sua vez, é considerado um equino

apreciação da diretoria, que prontamente concedeu-lhe a

muito indicado para a equoterapia devido a uma série de

chancela da Mangalarga.

qualidades, como o andar macio, a docilidade e ainda sua natural entrega e colaboração à atividade.

Foto: Norberto Cândido.

Instalada na Fazenda Vassoural, no município paulista

O Diretor Joel Novaes recepcionou Ricardo Ortolan na sede da Mangalarga. 20 |revista mangalarga


Prezados amigos, A 5ª edição do Leilão Prestígio Otnacer, este ano realizada em novo local, o Helvétia Riding Center em Indaiatu BA (SP), alcançou números expressivos, com recorde de vendas e grande público presente, superando as outras 4 edições passadas. Por este motivo, gostaríamos de compartilhar com vocês, os resultados apurados. Parabenizamos a todos os vendedores convidados pelos animais apresentados e nossos mais sinceros agradecimentos ao público que nos prestigiou com a sua presença e audiência. Grade abraço,

Resultados: Total de vendas: ............................................................................................................R$ 1.557.500,00 Média Geral: ....................................................................................................................... R$ 44.500,00 Quantidade de lotes comercializados: ...............................................................................................30 Maior vendedor: ............................................................................................................. Haras Otnacer Maior comprador: ..............................................................................................Cassiano Terra Simão Lote mais caro: .............................................................................Típica do Otnacer – R$ 240.000,00 Lotes vendidos no recinto: ..................................................................................................................25 Lotes vendidos pela internet: ................................................................................................................5 Público presente no recinto:............................................................................................................. 750 Leiloeiro: ..................................................................................................... Guillermo Garcez Sanches Leiloeira: ..........................................................................................................................Perphil Leilões Transmissão:.............................................................................................. Tvleilão.net - 11 2429-0644


Antonio Caetano Pinto o promotor

Antonio Caetano Pinto e Rogério Cruz

Antonio Caetano Pinto e Tel Paoliello entre amigos

Antonio Caetano Pinto entre amigos

D. Edite, anfitriã da festa

Fernando Fernandes e Kiriaki, direto do Acre

Fernando Mascarenhas e esposa

Grande público

Marinho Marte e Ruth Araújo

Reginaldo Bertholino e Bia

Antonio Caetano Pinto, leandro e amigo

Típica do Otnacer a recordista de preços


Agenda Por: Pedro Rebouças

Festa da Família Mangalarga Evento oferecerá um diferenciado momento de congraçamento para a comunidade mangalarguista

Foto: Modesto Wielewicki.

Unir a família mangalarguista é a meta do evento.

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da

deverá incluir atrações como o Sarau Mangalarga, no qual

Raça Mangalarga (ABCCRM) promoverá, entre os dias 9 e 11

os antigos criadores contarão suas histórias e vivências no

de agosto, a Festa da Família Mangalarga. Este inédito evento,

universo mangalarguista. Também está sendo programada

que terá como sede o Hotel Fazenda Dona Carolina, localizado

uma gostosa cavalgada, cujo roteiro percorrerá as belas e

no município de Itatiba, na região de Bragança Paulista (SP),

pitorescas trilhas dos arredores da histórica Fazenda Dona

irá oferecer um diferenciado momento de confraternização,

Carolina, oferecendo uma oportunidade única de convívio para

com o objetivo de proporcionar um maior entrosamento e

toda a família. Outro momento marcante será a solenidade

convívio entre os associados.

preparada para homenagear o pioneiro criador Plínio Brotero

“A meta desta festa é possibilitar que a convivência

Junqueira, um dos mais antigos selecionadores da raça ainda

daqueles que amam o cavalo Mangalarga seja um motivo de

em atividade, que completará 90 anos de idade. Além disso,

alegria e prazer cada vez maior, propiciando o envolvimento de

o evento deverá contar com outras animadas atrações, como

toda a família”, explica o presidente da ABCCRM, Mário Alves

gincanas e provas equestres, voltadas principalmente a fazer a

Barbosa Neto.

alegria dos adolescentes e da criançada.

A programação do evento será bem diversificada e 24 |revista mangalarga


Fazenda Dona Carolina

Considerado um dos melhores do gênero no país,

capivaras, tucanos e macacos.

o Hotel Fazenda Dona Carolina, localizado em Itatiba (SP),

Datada de 1872, a sede da fazenda, então chamada

a cerca de cem quilômetros de São Paulo, está instalado

Jaboticabal, traz a influência da colonização portuguesa em

em uma autêntica fazenda de café do interior paulista. Seus

suas linhas arquitetônicas. O nome atual da propriedade,

prédios coloniais construídos no século XIX foram totalmente

entretanto, foi dado em 1919, em homenagem à viúva e

restaurados, e hoje abrigam áreas confortáveis e decoradas

proprietária Dona Carolina. Hoje, inteiramente restaurada, a

com muito bom gosto. A propriedade, que também preserva

sede mantém todo o esplendor da época das grandes fazendas

móveis e objetos de época, reúne uma série de atrativos para

de café. Além disso, preserva uma relação muito próxima com

o visitante, como: centro hípico, quadra de tênis, quadra

o universo do cavalo, já tendo sido palco de diversos eventos,

poliesportiva, capela histórica, spa, heliponto, cachaçaria e

especialmente de enduro equestre.

belas trilhas ecológicas, de onde podem-se avistar grupos de

Foto: Norberto Cândido.

Plínio Brotero Junqueira é o homenageado da festa.

Foto: Norberto Cândido.

Provas e gincanas prometem atrair a criançada.

Foto: Sebastião Malheiro (Arquivo)

Cavalgada será uma das atrações do evento.

Foto: Modesto Wielewicki.

Detalhe da bandeira da raça Mangalarga.


Eventos Por: Pedro Rebouças

Copa de Jundiaí Sexta edição do evento, que contou com a participação de 129 animais, abriu em grande estilo a nova temporada da Copa Matsuda Mangalarga

A

Copa

de

Andamento

Matsuda

Mangalarga

promoveu, entre os dias 4 e 6 de maio, sua primeira etapa aberta na temporada 2012. A concorrida disputa aconteceu nas dependências da Fazenda Rio das Pedras, dentro da programação da 6ª Copa de Andamento de Jundiaí (SP). O evento, considerado um dos mais movimentados do calendário da Copa Matsuda Mangalarga, mostrou novamente sua força, superando a edição do ano passado. O número de expositores, por exemplo, passou de 57, em 2011, para 58, em 2012. Já a quantidade de animais inscritos teve um crescimento de 13,15%, subindo de 114, na temporada passada, para 129, na edição deste ano. Promovida pelo Núcleo Mangalarga de Jundiaí e Região, presidido pelo mangalarguista Attílio D’Angieri Neto, a prova contou com a presença do experiente trio de jurados composto por Marcelo Leite Vasco de Toledo, André Fleury de Azevedo Costa e Paulo Francisco Gomes Della Torre. Em sua sexta edição, a Copa de Jundiaí contou também com atraentes premiações, que incluíram dois carros, motos zero quilômetro, selas e TVs LCD. Além disso, o melhor macho

Fotos: Divulgação

Conjunto aguarda o momento de entrar na pista de julgamento.

do evento (Gaio da Piratininga, um produto de Aquidaban OJC em Disparada da Nata, originário da seleção de Luiz Aparecido

de atrações paralelas, como jantar de confraternização, leilão

de Andrade) - e a melhor fêmea (Badalada RB, uma filha de

de barrigas, Espaço Criança, Espaço Mulher e uma animada

Porre Vargedo em Poesia RB, exposta por Rodrigo Dantas

prova do patrão, garantindo assim divertimento a todos que

Barreto Bertholino e criada por Reginaldo Bertholino) foram

compareceram à Fazenda Rio das Pedras.

contemplados respectivamente com os troféus Eduardo Figueiredo Lima Filho “Dado” e Josué Rosa “Zoé”. A programação da prova jundiaiense, que novamente teve o patrocínio da Royal Horse, contou ainda com uma série

28 |revista mangalarga

A estrutura do evento, além disso, contou com uma confortável tenda, na qual diversas empresas puderam expor seus produtos ao expressivo público que passou pelo local durante os três dias de atividades.


Progressivo, macio e equilibrado

Conhecido por sua aptidão como cavalo de sela, o Mangalarga tem como grande diferencial o seu andamento progressivo, equilibrado e macio. As provas de andamento foram criadas justamente para valorizar essa marcante característica da raça. Nessas disputas, os animais concorrentes são avaliados em diversos quesitos, como: deslocamento (cobertura de rastro e progressão da passada), comodidade, sincronia e elegância da movimentação, ausência de movimentos parasitas e regularidade e disposição.

Número de concorrentes cresceu 13,15%.

Apesar de separados em classes diferentes, tanto machos como fêmeas participam da disputa, subdivididos em categorias conforme a idade. A competição deste ano

no mês de novembro na cidade de São Paulo. Para participar

contará, além disso, com a inclusão de categorias voltadas

da etapa decisiva, no entanto, os concorrentes precisarão

especificamente para animais de pelagens diferenciadas e para

obter o índice exigido pela ABCCRM, somando pontos ao

cavalos castrados.

longo da temporada tanto nas provas abertas, que possuem

Considerada a principal competição funcional da raça, a Copa Matsuda Mangalarga passará este ano por cinco

um peso maior dentro do sistema de credenciamento, como nas disputas regionais da competição.

estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e

Mais informações podem ser obtidas no endereço

Bahia. Até o momento estão agendas oito etapas abertas e três

eletrônico www.cavalomangalarga.com.br ou pelo telefone

etapas regionais, além da prova final, prevista para acontecer

(11) 3673-9400.

Uma confortável estrutura recebeu os mangalarguistas na Fazenda Rio das Pedras.


Pelagens também marcaram presença em Jundiaí.

Etapa Aberta de Jundiaí – Relação de campeões Categoria

Cavalo

Criador

Campeão Castrado de 36 a 54 meses

Gavião ZCM

ZCM Agropecuária

Campeão Castrado com mais de 54 meses

Liberal da Thama

Virgínio Pazelli Ometto.

Campeã Fêmea de 36 a 48 meses

Dança da Bica (T.E.).

João Pacheco Galvão de França.

Campeã Fêmea de 48 a 60 meses

Badalada RB (T.E.).

Rodrigo Dantas Barreto Bertholino.

Campeã Fêmea com mais de 60 meses

Manada Saint Clair JO.

ZCM Agropecuária

Campeão Macho de 36 a 48 meses

Caboclo Mangabaia.

Paulo Pacheco Silveira.

Campeão Macho de 48 a 60 meses

Tigre do Mont Serrat (T.E.)

Luís Augusto de Camargo Ópice.

Campeão Macho com mais de 60 meses

Gaio da Piratininga

Luiz Aparecido de Andrade.

30 |revista mangalarga


Eventos Por:NRCCRMangalarga Fotos: Rodrigo Farias

IV Entrevero Programação variada e ambiente de muito amizade marcaram a mais recente edição do evento riograndense

Partipantes da cavalgada posam diante das imponentes araucárias.

Transcorreu nos dias 23, 24 e 25 de março, a quarta

nativos, da Serra Geral e tudo mais que a vista poderia alcançar.

edição do Entrevero, o grande evento da Fazenda Utopia, no

Para devaneio dos cavaleiros e das amazonas o tempo estava

município de Cambará do Sul (RS), propriedade de Elisandra

claro e limpo.

Aguiar da Cruz e Cristiano Antunes, reunindo a família mangalarguista, amigos e simpatizantes. O criatório vem impulsionando as aptidões de andamento, morfologia e funcionalidade do Cavalo Mangalarga, destacando-se a criação a campo, com grande valorização à rusticidade, pois os animais enfrentam severas variações climáticas (+30°C a -10°C, geadas e precipitação de neve). As provas começaram na sexta-feira (23) pela manhã com a categoria aberta de laço comprido - individual e trios –

Nas rodas de chimarrão e conversas ouvia-se o depoimento feliz do grande debutante dessa cavalgada: “A cavalgada mais linda que fiz em minha vida.” – Tióca. Cabe registro outro depoimento: “É o segundo Entrevero de que participo e voltarei, pois é lindo.” – Gereba. Após um belo churrasco, iniciaram-se as provas de working penning para amadores e profissionais, com disputas decididas por centésimos de segundos.

com grande número de concorrentes, terminando ao anoitecer.

À noite foi apresentada a tropa Mangalarga da Fazenda

O cardápio das refeições, além do tradicional churrasco

Utopia, num coquetel irrepreensível servido junto às piscinas.

em espeto de madeira, era composto de comida campeira gaúcha, preparada especialmente para o encontro, e sempre acompanhada de chope artesanal e variadas sobremesas. Sábado pela manhã aconteceu a tão esperada cavalgada, reunindo sessenta e seis conjuntos que percorreram os caminhos de “cima da serra”, constituindo-se na travessia de arroios, matos de pinheiros araucárias nativos, labirintos de matas, subidas íngremes até os montes dos Aparados da Serra, acontecendo aí o êxtase da contemplação dos campos 32 |revista mangalarga

Cavalgada percorreu as belas paisagens de “cima da serra”.


Os anfitriões Cristiano e Elisandra guiaram o passeio.

A locução esteve a cargo de Marcelo Junqueira, grande conhecedor e contumaz leiloeiro da raça, ocorrendo um leilão que culminou com a venda de diversas barrigas de renomadas éguas do criatório. A apresentação contou com a coordenação exemplar de Geraldo dos Santos Castro, o Gereba. Domingo pela manhã ocorreu a 1ª Etapa da Copa Gaúcha de Andamento, sob julgamento do doutor Attílio D’Angieri, o Tióca. Apresentaram-se em pista animais oriundos de criatórios dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. À tarde aconteceram as competições de três tambores (amador e profissional) e seis balizas. Em seguida aconteceu

Roque Júnior e José Carlos recebem premiação de Hugo Anélio.

o Mangalaço, denominação adotada pela Fazenda Utopia para a prova de tiro de laço comprido em aspas de terneiros, com cavalos Mangalarga. Sucesso absoluto em número de participantes, que contaram com a vibração do público presente às provas, finalizando com renhida disputa das principais premiações. Quem se fez presente ao IV Entrevero renovou compromissos para a quinta edição em 2013, pois é exemplar a organização, o desenvolvimento das competições, o lazer, a culinária, e tudo mais que aconteceu. Parabéns Cristiano e Elisandra. Parabéns a todos da Fazenda Utopia. Linda Família Mangalarguista. Tióca e Hugo fazem uma pausa providencial.


Mangalaço encerrou a programação em grande estilo.

Working penning foi uma das modalidades em disputa.

Mangalarguistas de diversos estados prestigiaram o evento.

A criançada marcou presença na prova de três tambores.

Working Penning:

Apresentação da tropa aconteceu na noite do sábado.

1º lugar

Oscar Molina Costa

Aquino Agropastoril

Paraná

2º lugar

Roque Carlos Nogueira Júnior

ZCM Agropecuária

São Paulo

3º lugar

Cleiton Rickenvicius

Fazenda Utopia

Rio Grande do Sul

Andamento Fêmea: 1º lugar

Camile da Bica montada por Roque Carlos Nogueira Júnior

ZCM Agropecuária

São Paulo

2º lugar

Bianca 3 Rios montada por Diogo Teixeira

Haras JSB

Paraná

3º lugar

Jasmim VJC montado por Fernando Antunes

Haras VJC

Paraná

Andamento Macho: 1º lugar

Pensamento da Província montado por Roque C. Nogueira Júnior ZCM Agropecuária

São Paulo

2º lugar

Hércules do Anélio – montado por Diogo Teixeira

Rancho Goena

Rio Grande do Sul

3º lugar

Geaga VJC – montado por Fernando Antunes

Haras VJC

Paraná

Mangalaço 1º lugar

Cassiano Quadros

Sítio da Lagoa Branca Rio Grande do Sul

2º lugar

Cassiano Quadros

Haras VJC

Paraná

3º lugar

Oscar Molina Costa

Aquino Agropastoril

Paraná

34 |revista mangalarga


Equitação Por: Paulo Canabrava

EMBOCADURA MÁGICA Trabalho bem executado garante o fortalecimento e o alongamento da coluna do animal, proporcionando ganhos expressivos nas mais variadas atividades equestres A busca de um cavalo vencedor leva os profissionais

Como ponto primordial em todo o processo, uma

do meio equestre a incansáveis tentativas com diversos tipos

boa embocadura deve ser aceita pelo cavalo com suavidade e

de equipamentos, principalmente embocaduras. É fato que

firmeza, e juntos, cavalo e cavaleiro, formarem um corpo único.

cada cavalo rende melhor com o uso de determinado material

Ao atingir esse ideal, podemos observar duas constatações

de treinamento (bridão, freio, pelham, rackmore, etc.). Isso

positivas: espuma na boca (saliva) e suor entre as pernas.

faz com que as fábricas de equipamentos e boa parte dos

O trabalho gradual e sistemático leva a um

cavaleiros procurem uma ferramenta que facilite o trabalho na

relaxamento e ganho do fortalecimento dos músculos ligados

equitação.

à coluna, e consequentemente, aumento no seu comprimento

Qualquer preparo que vise o desenvolvimento e

(distanciamento entre as vértebras), chegando a aumentar

a evolução de um “cavalo atleta” só terá resultado com um

alguns centímetros. Esta constatação já é de conhecimento

plano de trabalho que explore seus pontos fortes e corrija suas

da veterinária brasileira e já foi tema de palestra na Abraveq

deficiências. Da ponta do focinho até a última vértebra do rabo,

(Associação Brasileira dos Médicos Veterinários de Equídeos).

o cavalo precisa ser exercitado para melhorar sua flexibilidade,

Portanto, podemos afirmar que trabalho bem

aumentar sua musculatura e aceitação das ajudas (pernas,

executado garante o fortalecimento e o alongamento da coluna

mãos, chicote, assento, esporas, boa postura, etc.), que são e

do animal, e como resultado há um ganho enorme em qualquer

sempre serão a base de um bom trabalho.

prática equestre.

Trabalho com a rédea Canabrava. Tração traseira, posterior ativo (coluna corretamente trabalhada). 38 |revista mangalarga


Para um melhor entendimento, poderíamos fazer uma

trações; os posteriores assumem o papel principal no trabalho

comparação de um cavalo com um carro, em que a entrada

e os anteriores passam a ser os coadjuvantes.

dos posteriores do cavalo corresponde à tração traseira do

conseguimos essa inversão, a ação da embocadura e do cavalo

carro, já que os cavalos, na sua grande maioria, preferem usar

passa a ser suave e firme ao mesmo tempo, e as atitudes do

os anteriores (tração dianteira). O desafio, então, é inverter as

cavalo favorecem a evolução do animal (situação ideal).

Trabalho sem a rédea Canabrava. Tração Dianteira (coluna incorreta).

Trabalho com a rédea Canabrava. Tração Traseira.

Quando


Para atingir tal condição, o adestramento com suas

e alcançável é usar uma rédea auxiliar, que por si só, estimula

técnicas é o caminho natural para um trabalho profissional.

a abertura das vértebras da coluna e seu fortalecimento,

Essas técnicas não estão ao alcance de todos, e as etapas se

bem como a entrada das posteriores (tração traseira), que

tornam demoradas e limitadas para poucos profissionais que

gradativamente, estimula o alongamento das vértebras

atuam na área.

cervicais torácicas e lombares.

A sugestão para tornar o trabalho mais simplificado

Como utilizar a rédea

Rédea Canabrava em início de trabalho (pouca pressão). 40 |revista mangalarga


O princípio físico que explica o resultado da rédea

Essa rédea é recomendada para:

é baseado em sistemas de alavanca entre a nuca, a boca e

- trabalho de guia

o encilhadouro, sendo exercida uma pressão no centro das

-animais acima de 3 anos

vértebras cervicais. O resultado dessa pressão é a diminuição

- já habituados ao trabalho de guia

da concavidade da base do pescoço para a semi-côncavo .

-com bridão grosso (chantilly, argola, travinca, etc.)

Já no ápice do pescoço, o efeito é inverso, de convexo para semi-convexo chegando à posição almejada pelos cavaleiros (Ramener e Rassembler).

Na primeira fase, utilizar a rédea folgada,

e

gradativamente ir aumentando a pressão. A partir do momento em que o animal não demonstrar resistência e estiver na atitude desejada, é chegada a hora de aumentar o tempo de trabalho, não passando de 20 minutos.

Trabalho correto com uso da rédea Canabrava

É recomendado tanto para animais já montados (passar a guia) quanto em estado de doma. A freqüência para

Trabalho incorreto sem uso de rédea Canabrava

disciplinados, o que é a grande condição para qualquer trabalho que visa resultados.

o uso é de duas a três vezes por semana onde já se observa um bom resultado a partir do segundo mês. No caso dos cavalos domados, é recomendado

Outros fatores a serem considerados: - postura do cavaleiro;

alternar o trabalho com a rédea com trabalho montado.

- utilização correta das ajudas;

A partir do momento que os posteriores estão ativos

- morfologia do cavalo (sem pescoço invertido, dorso-

(engajados), é sinal de que o trabalho está surtindo efeito. Uma das formas de se confirmar isso é observar o aumento de suor na garupa (entre as pernas).

lombo comprido); - respeito ao tempo do crescimento da musculatura individual de cada cavalo.

Seria prematuro afirmar a descoberta de uma Rédea Milagrosa, encontramos, sim, uma maneira simples e objetiva

Obs.: Esta rédea leva o nome de Canabrava em

de se resolver alguns problemas da equitação e uma excelente

homenagem a meu pai e mestre José Arnaldo Canabrava

ferramenta para o preparo de animais para competição. Esse

Rodrigues, pioneiro na criação de Mangalarga em Brasília.

resultado poderá ser comprovado em um curto período de

Mais informações podem ser obtidas por meio do endereço

uso em que, ao utilizarmos a Rédea Canabrava, obteremos

eletrônico redea_canabrava@hotmail.com .

cavalos bem mais musculados, francos e, em especial, mais


Eventos Por: Pedro C. Rebouças

Festa Junina Estação Vassoural Evento terá renda em prol da Associação de Equoterapia Vassoural

Foto: Blog Aprende Brasil/Creative Commons.

Aguardado arraial acontecerá no dia 30 de junho.

A Fazenda Vassoural, comandada pela renomada

toda renda obtida será revertida para a Associação de

criadora Beatriz Biagi, será novamente palco de um momento

Equoterapia Vassoural (AEV), Organização Não Governamental

de confraternização muito especial para o público do município

especializada na utilização do cavalo Mangalarga como agente

de Pontal, na região de Ribeirão Preto, no interior paulista.

terapêutico para o tratamento de crianças e adultos portadores

Marcada para acontecer no sábado 30 de junho, a partir das

de necessidades especiais.

20h, a Festa Junina Estação Vassoural contará com decoração

A Diretoria de Comunicação e Marketing deseja, em

e comida típicas, “premium open bar” e muita diversão. O

nome da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da

evento, além disso, será acompanhado por música da melhor

Raça Mangalarga (ABCCRM), muito sucesso para mais este

qualidade, incluindo a participação de cantores de sertanejo

evento promovido pela Associação de Equoterapia Vassoural.

universitário e também de renomados DJs. A festa terá ainda um objetivo muito nobre, afinal

Para obter mais informações ou reservar seu ingresso, escreva para aev@aev.org.br ou telefone para (16) 3953-1929.

Exposição de Fernandópolis O Cavalo de Sela Brasileiro novamente marcou

A comunidade mangalarguista também marcou

presença na Expo Fernandópolis, no interior de São Paulo. A

presença na 7ª Cavalgada Rural, realizada na manhã do domingo

mostra, cuja realização esteve a cargo do Núcleo Mangalarga

(20), em comemoração ao aniversário de Fernandópolis. O

da Alta Noroeste, presidido pelo criador Maurício Corrêa

passeio partiu do Aeroclube Municipal e seguiu até o Recinto

Galhanone, aconteceu no sábado 19 de maio, nas dependências

de Exposições, após percorrer as duas principais avenidas do

do Recinto de Exposições Percy Waldir Semeghini, contando

município.

com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM). Além do julgamento da classe geral, a programação da Exposição Mangalarga de Fernandópolis também abriu espaço para a participação da classe de pelagens. 42 |revista mangalarga

Em sua 45ª edição, a Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Fernandópolis recebeu um público de aproximadamente 300 mil pessoas durante seus onze dias de programação.


Eventos Por: Pedro C. Rebouças

Lençóis Paulista Quinta mostra do ano aconteceu durante a 35ª Facilpa

O cavalo Mangalarga foi uma das principais atrações

Pacheco Galvão de França (166,50), Nelson Antônio Braido

do primeiro turno da Facilpa, a Feira Agropecuária, Comercial

(76,50), Antonio Carlos Pestili Fonseca (60), ZCM Agropecuária

e Industrial de Lençóis Paulista (SP). A participação da raça

(46,50) e José Raimundo Silva (42).

no evento, que chegou este ano à sua 35ª edição, aconteceu

A Facilpa está entre as principais festas agropecuárias

durante o sábado 28 de abril, na pista de julgamento do recinto

do estado de São Paulo. Segundo a Associação Rural de

de exposições do município.

Lençóis Paulista, cerca de 250 mil pessoas visitaram o evento,

Organizada pelo mangalarguista José de Oliveira

cuja programação se estendeu de 26 de abril a 6 de maio.

Prado - com apoio do Núcleo Mangalarga de Jaú e também da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça

Evento contou com o apoio do Núcleo de Jaú.

Mangalarga (ABCCRM) -, a Exposição de Lençóis Paulista contou com a participação de 15 tradicionais selecionadores da raça. No total, 80 animais passaram pelo julgamento de morfologia e andamento comandado pelo jurado Thiago Nogueira Negrão D’Angieri. As cinco primeiras colocações do ranking de expositores da mostra de Lençóis Paulista foram ocupadas respectivamente por ZCM Agropecuária (607,50 pontos), Armando Raucci (307,20), Almiro Esteves Junior (248,70), João Pacheco Galvão de França (217,50) e Nelson Antônio Braido (148,05). Já os cinco melhores colocados entre os expositores de animais de andamento foram ZCM Agropecuária (142,50), João Pacheco Galvão de França (96,00), Antonio Carlos Pestili Fonseca (72), Nelson Antônio Braido (57) e Armando Raucci (46,50). Entre os criadores, o ranking geral teve nas primeiras colocações João Pacheco Galvão de França (com 430,50 pontos), ZCM Agropecuária (226,50), Nelson Antônio Braido (220,20), Almiro Esteves Junior (201,90) e Armando Raucci (198). Por sua vez, os primeiros lugares do ranking de criadores de animais de andamento foram ocupados por João

Foto: Modesto Wielewicki


Arte Por: Pedro C. Rebouças

Intervenções do Olhar Mangalarga inspira a obra do artista plástico Carlos Sato Foto: Norberto Cândido

Carlos Sato com a tela inspirada na potra Capadócia PROV.

O cavalo Mangalarga esteve em foco na mostra “Intervenções do Olhar”, realizada pelo artista plástico Carlos Vinicius Ferreira Sato, no estande da Rede Massa (afiliada do SBT no estado do Paraná) durante a 52ª Expo Londrina.

muito especial para mim”, comentou o artista em depoimento ao Jornal Paraná Shop. Sobre seu processo de criação, Carlos Sato entende que é fruto do inconsciente e do imaginário. “Eles te oferecem

Criador da raça e um grande apaixonado pelo Cavalo

a ideia, a composição para o início do trabalho que precisa

de Sela Brasileiro, Sato expôs na mostra telas, esculturas,

ser amparado pelo conhecimento técnico para um resultado

madeiras e fotografias de seu acervo. As fotos foram divididas

pretendido”.

em duas coleções: “Terra Vermelha” com cavalos, a terra do Norte do Paraná e suas paisagens, e a coleção “Parque de

Escultura em metal esteve entre os destaques da mostra.

Diversões”, feita durante a Expo Londrina 2010, quando o artista fez o monumento comemorativo aos 50 anos da feira, que está entre as mais importantes do agronegócio da América Latina. Entre as outras obras, destaque para a escultura em metal de um cavalo em tamanho natural e também para a tela inspirada na potra Capadócia PROV, da seleção do mangalarguista Paulo Vilela Filho, Presidente do Núcleo Mangalarga do Norte do Paraná. “O cavalo está em minha vida desde que nasci - por meio do meu avô, Vinicius Ferreira, que também era um criador tradicional de gado Holandês - e se tornou uma paixão desde cedo, que foi crescendo e ainda vai muito além. É uma obra 46 |revista mangalarga

Foto: Divulgação


Finanças Por: Luiz Alberto Patriota

Análise de custos na equinocultura Controle financeiro do haras e um bom planejamento em longo prazo podem garantir a permanência na atividade e melhorar as expectativas de criadores iniciantes Quanto custa um cavalo Mangalarga formado? O que

Até

o

momento,

desconsiderando

alguma

podemos considerar custo de produção na criação de cavalos?

eventualidade, temos por mês um custo de R$ 270,00 por

Instalações, manutenção, depreciação, custo financeiro,

mês/animal.

investimento em plantel, mão de obra, consultorias, etc. As condições e os objetivos da criação podem variar muito e as

Para nosso produto nascer são 11 meses, ou seja, R$ 2.970,00.

maneiras de contabilizar os custos também, mas somente a título de reflexão vamos fazer uma análise simplificada. Uma matriz de boa qualidade deve custar no mínimo

Após o nascimento o nosso produto passa a custar pouco, pois está mamando, portanto dos 3 anos até sua plena formação vamos desconsiderar os 6 primeiros meses.

entre 10 e 20 mil reais, supondo que consigamos extrair

Portanto são mais 2,5 anos, que custarão R$ 8.100,00.

dela 12 produtos em média teremos cada barriga custando

R$ 13.570,00 - é esse o número final da minha

aproximadamente R$ 1.000,00. A cobertura de um bom garanhão deve sair por volta de

grosseira matemática da criação de cavalos semi confinados. Vamos criar a pasto então?!!!

R$ 1.500,00 no mínimo, portanto já estamos em R$ 2.500,00 e o potrinho nem começou a ser gestado.

Não se enganem, um cavalo criado a pasto não sai muito mais barato do que isso não. Um pasto bem formado

Supondo monta natural ou inseminação, gastos

deve suportar por volta de 2 a 3 UA/hectare e mesmo assim em

mínimos com transporte e desconsiderando custos de

certos períodos, como gestação e amamentação, a égua deve

acompanhamento veterinário e procedimentos de transferência

receber uma suplementação mínima de ração.

de embrião que poderiam encarecer em mais R$ 3.000,00

Considerando um custo de R$ 15.000,00 a R$

nossas contas, vamos começar a manter somente a égua e

25.000,00 por hectare no estado de São Paulo e um custo

seu produto.

financeiro de 0,5% ao mês, esse animal custaria para viver

Lá em casa gasto todo mês/animal (plantel com 20 animais):

nesse pasto por volta de 40 a 50 reais/mês. Considerando o custo de formação e manutenção do pasto, teríamos um animal custando por volta de R$ 80,00 por mês em regime de

R$ 50,00 com ferreiro (só para casquear, ferradura seria uns R$ 75,00)

pasto. Portanto, a pasto nosso potro custaria R$ 2.500,00

R$ 90,00 com ração (90 kg por mês, R$1,00/kg

(genética), R$ 2.970,00 (manutenção égua gestante R$ 270,00

entregue na propriedade)

X 11 meses), R$ 6.600,00 (criação do potro a pasto R$ 220,00

R$ 60,00 com mão de obra (rateio por animal)

X 30 meses), somando R$ 12.070,00.

R$ 60,00 água, luz e manutenção (rateio por animal)

Potro semi-confinado: R$ 13.570,00 + R$

R$ 10,00 custos veterinários (3 visitas por ano/ rateio

300,00(custos de registro) = R$ 13.870,00.

por animal)

Potro a pasto: R$ 12.070,00 + R$ 300,00(custos de registro) = R$ 12.370,00.

48 |revista mangalarga


TABELA 1: PROPORÇÃO DE CUSTOS: PASTO X SEMI CONFINADO

Percentuais (%) de custo Potro a pasto

Potro semi confinado

Genética

R$ 2.500,00 ou 21%

R$ 2.500,00 ou 18%

Manutenção Gestante

R$ 2.970,00 ou 24%

R$ 2.970,00 ou 22%

Criação até 3 anos

R$ 6.600,00 ou 55%

R$ 8.100,00 ou 60%

Total

R$ 12.370,00 ou 100%

R$ 13.970,00 ou 100%

Conclusões:

também os custos de inscrição em leilões, que giram em torno

Visivelmente, o maior custo é o de manutenção

de R$ 2.500,00 mais frete, parcelamento e comissão que podem

ou criação, portanto alternativas para baratear os custos de

“capar” até 35% de nosso valor de venda. Não analisaremos

manutenção do plantel são importantes.

lotes mais caros, pois são geralmente animais com um extenso

1.

Ganho de escala com aumento do plantel.

currículo de pistas, comprovada vida reprodutiva e um custo

2.

Criação em terras com custo mais barato

genético altíssimo, variáveis não mensuráveis. Esses, portanto,

3.

Venda de potros logo após o desmame

fogem ao escopo deste artigo, pois são exceção.

4.

Venda de coberturas de garanhões

São medidas que podem viabilizar financeiramente o haras.

Enfim, é importante a análise de custos de produção, pois o controle financeiro do haras e um bom planejamento em longo prazo podem garantir a permanência na atividade e

Outro problema é como vender um produto desse

melhorar as expectativas de criadores iniciantes muitas vezes

preço? Atualmente as médias dos leilões de cavalos da raça

afoitos por resultados imediatos. Na eqüinocultura temos

Mangalarga giram em torno dos R$ 12.000,00 a R$ 20.000,00,

que pensar no longo prazo e trabalhar com muita calma e

aparentemente ainda dentro da nossa faixa de custo, mas nem

consciência.

sempre as vendas atingem esses preços e deve-se considerar

Está dada mais uma dica!!!

Venda de potros após o desmame pode ser uma alternativa para reduzir custos. Foto: Flávio Junqueira/Arquivo.


Eventos Por: Pedro Rebouças Fotos: Norberto Cândido

Exposição Brasileira Evento colocou o Mangalarga em destaque numa das principais feiras agropecuárias da América Latina: a Expo Londrina.


O cavalo Mangalarga brilhou, no início do mês de abril,

da Sociedade Rural do Paraná, a Exposição Brasileira foi um

numa das mais importantes feiras agropecuárias da América

sucesso. “Uma tropa de muita qualidade passou pela pista de

Latina: a 52ª Expo Londrina (PR). Com uma programação

julgamento do Parque Ney Braga, dando muito trabalho aos

bastante variada, que incluiu provas funcionais, julgamentos,

jurados. Além disso, recebemos uma expressiva atenção da

ações sociais e também um aguardado leilão, a Exposição

mídia, tivemos um leilão muito animado e contamos com

Brasileira levou ao público do Norte do Paraná toda beleza e

uma marcante participação do público, que torceu muito e fez

funcionalidade características da raça.

questão de interagir com os conjuntos que participaram das

Segundo o criador Paulo Roberto Vilela Filho,

provas funcionais”, relata Vilela.

Presidente do Núcleo Mangalarga do Norte do Paraná e Diretor

O Presidente da Sociedade Rural do Paraná Gustavo Lopes e o governador Beto Richa foram recepcionados pelo casal Paulinho e Joana Vilela.

Visitas ilustres A programação teve início na tarde da quinta-feira 5

nome do governante paranaense. “No período de mais de

de abril, com o tradicional Desfile das Bandeiras dos Criatórios

uma hora em que permaneceu na Casa do Mangalarga, o

Participantes. A solenidade, que marcou a abertura oficial

governador realmente se sentiu em casa. Ele pôde descansar

tanto da Exposição Brasileira como da Expo Londrina, contou

e fazer uma refeição, além de conversar com os presentes

com a presença de cerca de quarenta exemplares da raça e foi

sobre as características do Cavalo de Sela Brasileiro”, destaca

acompanhada por um grande número de autoridades, como

Paulinho Vilela.

o governador do Paraná Beto Richa, o ministro da Agricultura

A Exposição Brasileira recebeu ainda outros visitantes

e Abastecimento Mendes Ribeiro Filho, o secretário da

ilustres como a embaixadora do Panamá Gabriela Garcia, que

Agricultura e Abastecimento do Paraná Norberto Ortigara e o

aproveitou a ocasião para conhecer melhor o Mangalarga, e o

prefeito de Londrina Barbosa Neto.

presidente do Grupo Matsuda, o empresário Jorge Matsuda,

O governador Beto Richa também fez questão de novamente visitar a Casa do Mangalarga, que, aliás, leva o

importante parceiro da raça em eventos como a Copa de Andamento.


Por sua vez, o 7º Leilão Mangalarga Londrina Show aconteceu na noite da sexta-feira 6 de abril, no Recinto Horácio Sabino Coimbra, no Parque Governador Ney Braga. O remate, cuja organização esteve a cargo da Rural Business Leilões, ofertou 31 lotes, alcançando a cotação média de R$ 15 mil e atraindo novos investidores para a raça Mangalarga. Entre os produtos ofertados, além de barrigas e embriões, estavam potros, potrancas, cavalos castrados, matrizes e garanhões. 7º Leilão Londrina Show movimentou os negócios da raça.

Jorge Matsuda (Presidente do Grupo Matsuda) também prestigiou a Brasileira.

Um bom público acompanhou a mostra mangalarguista.

A embaixadora do Panamá Gabriela Garcia com Paulinho Vilela.

Autoridades foram recebidas na Casa do Mangalarga.

Beto Richa discursa para prefeitos de mais de 120 cidades durante a abertura do evento. 52 |revista mangalarga


A orquestra de violas foi uma das atrações da cerimônia de abertura.

Concorridos julgamentos

Julgamentos foram muito concorridos.

Os julgamentos da Exposição Brasileira aconteceram

Segundo Marcelo Toledo, a qualidade dos animais

nos dias 6, 7 e 8 de abril, na pista Roberto Requião, sob o

apresentados em Londrina esteve muito boa. “A Brasileira

comando dos jurados André Fleury de Azevedo Costa e Marcelo

contou com a presença de expoentes da raça e a disputa

Leite Vasco de Toledo. No total, 120 exemplares, originários de

durante os julgamentos foi bastante acirrada”, comentou o

24 tradicionais criatórios da raça, participaram do evento, que

jurado em entrevista ao site da Sociedade Rural do Paraná.

também contou com uma expressiva participação do segmento de pelagens.

Após os três dias de julgamentos, as cinco primeiras colocações do ranking de expositores da classe geral foram


ocupadas respectivamente por ZCM Agropecuária (1327,20

primeiras colocações Josiane Cardoso Matta Vidotti (1067,50

pontos), Josiane Cardoso Matta Vidotti (937,30), Vinícius João

pontos), Nelson Antônio Braido (654,15), ZCM Agropecuária

Curi (647,50), Haras Precioso (552,65) e Armando Raucci

(573,30), Armando Raucci (549,50) e João Pacheco Galvão

(542,50). Já os cinco melhores colocados entre os expositores

de França (497). Por sua vez, os primeiros lugares do ranking

de animais de andamento foram ZCM Agropecuária (255,50),

de criadores de animais de andamento foram ocupados por

Luís Augusto de Camargo Ópice (189), Nelson Antônio Braido

Nelson Antônio Braido (231 pontos), Josiane Cardos Matta

(175), João Pacheco Galvão de França (157,50) e Geraldo

Vidotti (203), João Pacheco Galvão de França (175), Antônio

Diniz Junqueira (143,50).

Carlos Pestili Fonseca (133) e Geraldo Diniz Junqueira 126).

Entre os criadores, o ranking da classe geral teve nas

Participação de Usuários

Sandy Schöeler fez questão de apresentar seu próprio animal: Pinga Fogo do Ivaí.

A participação de usuários da raça foi outro fato

Schöeler conta que conheceu a raça no haras do criador Carlos

marcante da Brasileira 2012. A mangalarguista Sandy Schöeler

Vinicius Ferreira Sato e logo se encantou com a comodidade

fez questão de apresentar o animal Pinga Fogo do Ivaí, eleito 1º

de andamento no trote e o galope muito confortável típicos

Reservado Campeão de Andamento Castrado com mais de 54

do Cavalo de Sela Brasileiro. “O Mangalarga, além disso, é

meses. “O espírito de competição e exposição é muito especial,

um cavalo com muita vontade de andar, que não precisa ser

dá uma certa adrenalina. No entanto, eu quis participar para

mandado e que tem uma índole muito boa. Minha filhinha de

mostrar justamente que uma exposição não é feita somente

um ano e oito meses sempre leva - junto comigo - a ração para

por peões profissionais. Afinal, o Mangalarga é um cavalo bom

o cavalo sem qualquer problema.”

para cada um de nós”, destaca Sandy. Nascida e criada na Alemanha, onde estava acostumada a montar cavalos alemães de hipismo, Sandy 54 |revista mangalarga

Ainda na opinião da mangalarguista Sandy Schöeler, os haras e cavalos apresentados na Exposição Brasileira a impressionaram bastante. “Esse foi um evento de altíssimo


As Meninas do Mangalarga fizeram uma bela apresentação.

nível. Espero que com isso mais amazonas tenham se animado

esposas de criadores e com o apoio de inúmeras senhoras

a participar dos eventos da raça.”

da sociedade londrinense, obtendo um expressivo êxito. Além

A Exposição Brasileira reservou ainda um espaço

disso, essa importante mostra da raça também reservou

especial para iniciativas de caráter social. A Casa do

um momento exclusivo para a apresentação das seis jovens

Mangalarga, por exemplo, recebeu o Bazar Celeiro do Artesão.

amazonas integrantes do Grupo Meninas do Mangalarga,

Essa iniciativa, cuja renda foi toda revertida para a APS Down

um diferenciado projeto social que utiliza a equitação como

(Associação de Pais e Amigos de Portadores de Síndrome de

instrumento de formação pessoal e profissional.

Down de Londrina), contou com a participação de diversas

As mangalarguistas promoveram um bazar beneficiente na Casa do Mangalarga. 56 |revista mangalarga

A Casa do Mangalarga foi um importante ponto de apoio.


Disputas funcionais estiveram entre as atrações da mostra.

Participantes do leilão comemoram o sucesso de mais uma edição do evento.

52ª Expo Londrina

Desfile das bandeiras abriu a programação.

A 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina,

de realização da Expo Londrina sustentam a credibilidade

realizada de 5 a 15 de abril, registrou uma movimentação

desta que é a maior exposição agropecuária e também um

financeira global de R$ 355 milhões, valor 5,4% superior aos

dos principais eventos populares do Paraná. “Os expositores

R$ 337 milhões registrados em 2011. Por sua vez, os 23 leilões

não só fecham bons negócios na exposição como também

de raças bovinas para corte e elite, equinos, ovinos e caprinos

iniciam negociações que se concretizam posteriormente, e

foram responsáveis por uma boa fatia dessa movimentação

ainda divulgam suas marcas”, disse ele.

financeira com vendas na casa dos R$ 12 milhões.

O evento registrou ainda outros números superlativos.

“A nossa meta, otimista, era crescer 5% e superamos

O total de expositores, por exemplo, teve um aumento de 14%

o percentual, o que mostra que a ExpoLondrina é um espaço

em relação a 2011, com 2,1 mil ante 1,8 mil. Já a metragem

fértil para apresentação de tecnologia e bons negócios”,

de estantes construídos no Parque Ney Braga para abrigar

comentou o presidente da Sociedade Rural do Paraná (SRP),

os expositores chegou aos 20 mil metros quadrados. Esse

entidade organizadora da exposição, Gustavo Andrade e Lopes.

aumento acabou refletindo também no total de empregos

O vice-presidente, Beto Barros, acrescentou que os 52 anos

gerados direta e indiretamente, saltando de 4.950 para 7.696 –


um aumento de 55%, segundo a Sociedade Rural do Paraná. Por sua vez, o público da Expo Londrina chegou a 471 mil pessoas, com um recorde de visitantes registrado no último domingo do evento, dia 15, quando cerca de 70 mil pessoas estiveram no Parque Ney Braga. Além disso, o número de crianças, idosos e deficientes que visitaram o evento, dentro do projeto de visitas monitoradas abertas a escolas, instituições e entidades da cidade e região, também registrou um crescimento significativo: 68%. Foram 41,6 mil visitantes, enquanto ano passado foram 24,7 mil. Já o total de visitas de produtores e participantes que acompanharam a agenda técnica da exposição atingiu 10,1 mil pessoas, enquanto o número de animais presentes alcançou os 10,4 mil, representados por diferentes 40 raças. (Com informações adicionais da assessoria de imprensa da Sociedade Rural do Paraná)

Evento contou com a participação de 120 animais.

Julgamento de andamento também fez parte da programação.


Exposições Por: Pedro Rebouças

Bragança Paulista Evento reuniu 150 animais, comprovando a força da raça na região bragantina.

Foto: Modesto Wielewicki

O cavalo Mangalarga esteve, no fim de semana dos dias 31 de março e 1º de abril, entre as principais atrações do segundo turno da programação da 47ª Expo Agro, a Feira Agropecuária de Bragança Paulista, no interior de São Paulo. Coordenada pelo criador Rodnei Pereira Leme, a tradicional Exposição Mangalarga de Bragança Paulista reuniu 150 exemplares da raça na pista principal do Parque de Exposições Doutor Fernando Costa, popularmente conhecido como Posto de Monta. Para julgar esses animais foram convocados os jurados Eduardo Leite Cintra, que foi o responsável pela análise da morfologia dos concorrentes, e Thomás Nogueira Negrão D’Angieri, a quem coube a tarefa de avaliar o andamento dos concorrentes. Além da classe geral, a exposição abriu um expressivo espaço para o julgamento da classe de pelagens diferenciadas, que contou com a participação de animais pampas, castanhos, tordilhos, alazões amarilhos e pretos ou zainos. Segundo o

Pelagem pampa também teve forte presença na Expo Agro.

catálogo do evento, a classe geral teve a participação de 105 animais, expostos por 34 dos principais selecionadores da região sudeste. Por sua vez, o julgamento da classe de pelagens envolveu 45 exemplares, provenientes de 27 importantes

Nelson Antonio Braido (54) e Ronaldo Andrade Bichuette

criatórios da raça.

(49,50).

Após os dois dias de julgamentos, as cinco primeiras

Promovido pela Associação Brasileira de Criadores

colocações do ranking de expositores da classe geral foram

de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM), o Circuito de

ocupadas respectivamente por Dirk Helge Kalitzki (com 180

Exposições tem como principais objetivos promover o

pontos), Rogério Câmara Nigro (178,50), Nelson Antonio

constante aprimoramento zootécnico da raça e estimular a

Braido (169,50), Paulo Pacheco Silveira (163,50) e Haras

divulgação do Cavalo de Sela Brasileiro. Este ano, cerca de 30

Precioso (157,50).

mostras estão programadas para acontecer nos mais diferentes

Já os melhores colocados entre os expositores de

pontos do País. Para conferir os resultados completos desta

animais de andamento foram Rogério Câmara Nigro (87),

e das demais exposições da temporada, visite o portal da

Paulo Pacheco Silveira (70,50), Dirk Helge Kalitzki (70,50),

ABCCRM: www.cavalomangalarga.com.br.

60 |revista mangalarga


Agenda Por: Pedro Rebouças

Expô Araçatuba 1º Leilão Mangalarga dos Araçás será uma das atrações da mostra que levará toda beleza e versatilidade do cavalo Mangalarga à capital nacional do boi gordo. A Exposição Mangalarga de Araçatuba (SP) será uma

fato que comprova a forte ligação existente entre o cavalo

das principais atrações do segundo fim de semana da 53ª Expô

Mangalarga e a região de Araçatuba. Boa parte desse sucesso

Araçatuba, uma das mais importantes feiras agropecuárias do

se deve à grande aptidão da raça para o serviço na pecuária.

estado de São Paulo. As atividades da raça estão previstas para

Afinal, além de possuir índole para o trabalho e uma apurada

acontecer, nos dias 14 e 15 de julho, na pista de julgamento do

percepção no trato com o gado, o Mangalarga é funcional,

Recinto Clibas de Almeida Prado.

rústico e cômodo.

“Nossa expectativa é a melhor possível. Afinal, a exposição vem crescendo ano a ano, refletindo o bom momento

Leilão Mangalarga dos Araçás

vivido pela raça na região de Araçatuba”, comenta Maurício Corrêa Galhanone, presidente do Núcleo Mangalarga da Alta Noroeste, entidade responsável pela organização da mostra.

A exposição deste ano contará ainda com uma importante novidade, o 1º Leilão Mangalarga dos Araças. O

O dirigente lembra ainda que é extremamente

evento, cuja organização está a cargo da Aliança Leilões,

importante a participação da raça na Expô Araçatuba. “Esta

acontecerá a partir das 20h do sábado 14 de julho, no Recinto

é uma vitrine muito importante para o nosso cavalo, pois

Clibas de Almeida Prado, contando com transmissão por

permite que ele seja visto por um público ligado à pecuária

antena parabólica da Conexão BR.

e com grande potencial para tornar-se usuário da raça.

Segundo os organizadores, o remate ofertará lotes

Desse modo, além de promover o aprimoramento da seleção

de muita qualidade, incluindo animais de sangues raros e

mangalarguista na região, a presença na feira serve como uma

consagrados que fazem a diferença na história da raça. Para

importante ferramenta de fomento, ajudando a desenvolver o

mais informações sobre o leilão, acesse www.aliancaleiloes.

Mangalarga na terra do boi gordo”, explica Galhanone.

com.br ou ligue para (18) 3622-8551.

A participação mangalarguista é, aliás, bastante

Já para obter mais detalhes sobre a Exposição de

tradicional nesta importante feira agropecuária do Estado de

Araçatuba escreva para

mauricio2383@terra.com.br ou

São Paulo. Esta será a 43ª mostra que a raça realiza na Expô,

telefone para (11) 9112-3310 e (14) 9787-5738.

Uma tropa de muita qualidade é esperada em Araçatuba.

Foto: Zequinha Lamartine.


Eventos Por: Pedro Rebouças

Exposição de Goiânia Mostra mangalarguista foi um dos destaques da programação da 67ª Exposição Agropecuária do Estado de Goiás.

Foto: Inovart Publicidade/Arquivo

Evento contou com a presença de 62 exemplares da raça.

O Circuito de Exposições do Cavalo Mangalarga esteve

A relação completa de expositores do evento incluiu:

no mês de maio na região Centro-Oeste do País, onde aconteceu

Antônio Celso Ramos Jubé, Arédio Alves Neve, Fernando

uma nova edição da tradicional Exposição Mangalarga de

Pessoa Cantarino, Flávio Fernandes de Araújo, Francisco Luiz

Goiânia (GO).

Pinto, Ilair Antonio Tumelero, José Carlos Mendonça, José

Promovida pelo Núcleo Mangalarga de Goiás, com

Junior Dias Araujo, João Alves do Amaral, Kleber Evangelista

o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo da

Leite, Leandro Canedo Guimarães dos Santos, Organização

Raça Mangalarga (ABCCRM), a mostra foi uma das principais

Severo de A. Dias Ltda., Rogério Cruz Dias Teixeira, Ronaldo

atrações da 67ª Exposição Agropecuária do Estado de Goiás.

Andrade Bichuette e ZCM Agropecuária.

Segundo

Adalberto

Borges

Cunha,

responsável

pela

Vale ressaltar ainda que o criador Adalberto Borges

organização do evento ao lado do criador Antônio Celso

Cunha esteve em São Paulo no início de maio para divulgar a

Ramos Jubé, a programação da raça teve início na manhã do

Exposição de Goiânia. Na ocasião, o atuante mangalarguista foi

sábado 19 de maio, quando a comunidade mangalarguista

recepcionado na sede da ABCCRM pelo Diretor de Comunicação

marcou presença na Cavalgada de Abertura da Expo Goiás, que

e Marketing, Joel Novaes, que reiterou o apoio da entidade a

percorreu importantes ruas e avenidas da cidade de Goiânia.

este importante evento do Cavalo de Sela Brasileiro. Foto: Norberto Cândido.

Os julgamentos, por sua vez, aconteceram nos dias 20 e 21 de maio, na pista do Parque de Exposições Doutor Pedro Ludovico Teixeira. Durante a mostra goianiense, 62 exemplares da raça passaram pela análise do jurado André Fernando Freire. Os animais foram expostos por 15 tradicionais criatórios, provenientes dos estados de Goiás, Minas Gerais e São Paulo, além do Distrito Federal. Adalberto Borges Cunha foi recepcinado pelo diretor Joel Novaes. 62 |revista mangalarga


Negócios Por: Pedro Rebouças

Leilão Pérolas Mangalarga Aguardado evento acontecerá durante a Expoagro Guaxupé 2012

Foto: Norberto Cândido

Exposição de Guaxupé acontecerá de 6 a 8 de julho.

O Haras Cerávolo Paoliello, comandado pelos irmãos

Exposição de Guaxupé

Sérgio e Celso Cerávolo Paoliello, promoverá durante a

Promovida pelo Núcleo Mangalarga do Sul de

Expoagro Guaxupé, o Leilão Pérolas Mangalarga. O evento,

Minas e Média Mogiana, com a chancela da Associação

que conta com a organização da Fênix Leilões e a assessoria

Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga

do zootecnista João Quadros, acontecerá a partir das 20h do

(ABCCRM), a Exposição Mangalarga de Guaxupé acontecerá

dia 6 de julho, na sede do próprio criatório, localizada nas

nas dependências do Parque de Exposições Doutor Geraldo

dependências da Fazenda São Luís Gonzaga, em Guaxupé

de Souza Ribeiro, durante a 38ª Expoagro (Exposição

(MG).

Agropecuária, Comercial e Industrial de Guaxupé). Segundo os organizadores, o evento contará com a

A programação do evento, se estenderá da sexta-

participação de um seleto grupo de criadores, do qual fazem

feira 6 de julho até o domingo 8 de julho, incluindo disputas

parte: Fazenda Morro Agudo, Fazenda Sabauna, Fazenda

funcionais e julgamentos de morfologia e andamento, cuja

Vargedo, Haras 42, ACF, Haras AEJ, Haras Araxá, Haras

pontuação será válida para a disputa do Ranking Mangalarga

Atibaiense, Haras Cerávolo Paoliello, Haras da Terra, Haras

2012. A exposição contará ainda com categorias exclusivas

DL, Haras EFI, Haras GA, Haras JSB, Haras Mont Serrat,

para animais de pelagens diferenciadas dentro da raça, como

Haras Recanto da Mata, Haras RB, Haras RM, Haras TA, Haras

pampas, alazões amarilhos, tordilhos, castanhos, baios e

VAT, Haras VJC, HIC Agropecuária, Centro Reprodutivo PSL,

pretos ou zainos.

Haras Água Vermelha, Haras Braido, Haras Itamaracá, Haras

Segundo

os

organizadores,

os

concorridos

Orgin, Haras Origem, Haras Otnacer, Haras Piratininga, Haras

julgamentos e o plantel de elevada qualidade fazem da

Precioso, Haras TAJ, Haras Três Rios, Haras Zinato, Sítio Jedi

Exposição de Guaxupé uma importante prévia da principal

e ZCM Agropecuária.

mostra da raça, a Nacional, que este ano acontecerá no final de

Mais informações sobre o Leilão Pérolas Mangalarga,

setembro.

cuja transmissão estará a cargo da TV Leilão, podem ser

Para obter mais informações escreva para o endereço

obtidas no portal www.fenixleiloes.com ou pelos telefones (11)

eletrônico nucleomangalarga@veloxmail.com.br ou telefone

3936-1167 e (43) 3327-6906.

para (35) 3551-3254 e (35) 9139-0662.


Negócios Por Ana Paula Costa

Leilão Prestígio Otnacer Quinta edição do evento movimentou uma receita total de R$ 1.557.500,00.

O 5º Leilão Prestígio Otnacer, realizado na tarde do

Mantendo a tradição, a ordem dos lotes foi decidida

sábado 14 de abril, alcançou números expressivos, com recorde

através de um sorteio, com a presença dos vendedores,

de vendas e grande público presente. Cerca de 750 pessoas

minutos antes do início do leilão, o que garante a transparência

estiveram no Helvetia Riding Center, em Indaiatuba (SP), para

nos negócios apresentando os lotes de maneira justa.

conferir os lotes do Haras Otnacer e dos criatórios convidados.

Com faturamento de R$ 1.557.500,00 e média geral

Além disso, aproximadamente 430 pessoas acompanharam o

de vendas de R$ 44,5 mil, o leilão superou os números das

remate pela internet, no site da Perphil Leilões, organizadora

edições anteriores. Porém, o ponto alto e emocionante da tarde

do evento pela terceira vez.

ficou por conta da venda da potra Típica do Otnacer – filha de

Convidados de outros estados também prestigiaram o

Prêmio do Otnacer em Zâmbia M.S.1. (Premiado DL) – que se

evento, entre eles: Tonzé e Kalú, da Bahia, Fernando Fernandes

tornou a campeã de preços dos últimos tempos. A disputa foi

e sua esposa, que vieram do Acre, Ivan Amorim, um dos

acirrada até o último lance entre os criadores Guilherme Saad

mais novos criadores e investidores em cavalos Mangalarga,

e Cassiano Terra Simão, que arrematou o lote por nada menos

de Belém, além de criadores e apreciadores da raça que

do que R$ 240 mil.

acompanharam e deram lances pela internet.

O leiloeiro responsável pelo terceiro ano consecutivo

Vista geral do Helvetia Riding Center durante o leilão.

Foto: Norberto Cândido. 64 |revista mangalarga


e que bateu o martelo para embriões, coberturas, barrigas e

e a transparência, marcas que o promotor Toninho Caetano

animais, foi Guillermo Sanchez que “já tem o leilão Prestígio

garante sempre manter em seus leilões.

correndo nas veias”, de acordo com Toninho Caetano, do Haras

Mais informações pelo e-mail contato@perphilleiloes.

Otnacer, que além de anfitrião, também foi o maior vendedor

com.br ou pelo telefone

com média de R$ 61,9 mil.

(11) 2768-1880.

Assim como em outros eventos da Perphil Leilões, a assessoria técnica ficou por conta da D’Angieri Assessoria,

Típica do Otnacer obteve a melhor cotação do evento.

Freire Assessoria, além de João Tolesano e Gereba, que selecionaram cuidadosamente os animais visando atender as exigências do mercado Mangalarga e, com certeza, foi um dos fatores para os ótimos resultados do leilão. Além dos cavalos, os convidados puderam conferir outras atrações como as joias Gucci inspiradas na raça Mangalarga do designer italiano Salvatore Altieri, as pinturas do grande artista plástico David Wang, as selas e produtos para cavalos da Selaria Querência Gaúcha e um show do cantor Wilson Teixeira. Mais uma vez o Leilão Prestígio Otnacer provou que é garantia de ótimos negócios, se consolidando na agenda da raça como um evento que prioriza a qualidade do plantel

Leilão Sela de Ouro Criadores lotaram o Bar do Parque para acompanhar a transmissão do evento

O Leilão Virtual Sela de Ouro, promovido pela Djalma

EFI, Haras Garden e Chácara Olinda.

Leilões, na noite de 10 de abril, obteve um expressivo resultado,

“Enfim, o leilão cumpriu o seu objetivo de venda e de

negociando 80% dos animais colocados à venda e alcançando

congraçamento entre os criadores. Para atingir esses objetivos,

a cotação média de R$ 8 mil.

contamos com grande ajuda de alguns diretores da ABCCRM

Segundo Djalma Barbosa de Lima, o site Canal do

(Joel Novaes, Sergio Paiva, Ricardo Erthal, Danton Gutemberg,

Leilão, responsável pela transmissão do evento, recebeu 253

João Frugis, entre outros), que incentivaram seus amigos a

acessos de interessados. Além disso, os criadores lotaram o

participar do evento, e de Jeferson Jardim – presidente da

Bar do Parque, nas imediações do Parque da Água Branca, em

Associação Pampa SP, que levou mais de 30 associados para

São Paulo (SP), de onde o leiloeiro comandou o remate com a

assistir a entrega dos diplomas de Melhores de 2011”, relata

ajuda de um telão.

Djalma.

Entre os vendedores, os associados da Associação

O realizador do evento acrescenta ainda que “daqui

Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga

pra frente basta melhorar a oferta e mostrar ao povo que esse

(ABCCRM) foram responsáveis pelo maior número de lotes

tipo de leilão pode ser muito interessante para determinados

ofertados, com animais dos Haras Mangabaia, Mont Serrat,

produtos”.


Negócios Por: Pedro Rebouças

2º Leilão Mangalarga da Feicorte Feicorte

A raça Mangalarga novamente marcará presença na Feicorte, a Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne,

A Feicorte, que chega este ano à sua 18ª edição, é

que acontece no mês de junho, no Centro de Exposições

considerada o maior evento indoor da cadeia pecuária de

Imigrantes, na capital paulista.

corte no mundo. Este ano, o Centro de Exposições Imigrantes

Marcado para acontecer na noite do dia 11, a partir

espera a visita de mais de 25 mil pessoas, entre pecuaristas,

das 20h, o 2º Leilão Mangalarga da Feicorte promete, além

profissionais, estudantes e demais interessados. Segundo

de movimentar o mercado da raça, exibir as qualidades do

os organizadores, o público terá à sua disposição uma

Cavalo de Sela Brasileiro a um seleto grupo de pecuaristas e

programação variada, destacando 120 eventos paralelos, entre

profissionais da indústria da carne. Segundo a Perphil Leilões,

reuniões, seminários, workshops, conferências, palestras e

promotora do evento, serão ofertados 32 lotes selecionados

cursos, além de julgamentos e leilões de varias raças bovinas,

por alguns dos mais tradicionais criatórios da raça Mangalarga.

com oferta de genética de ponta. Além disso, são esperados

Em sua primeira edição, realizada em 2011, o remate

ainda mais de quatro mil animais, de 20 raças entre bovinos,

negociou 21 lotes, alcançando a expressiva cotação média de

caprinos e ovinos.

R$ 47,7 mil e movimentando uma receita total de R$ 1,003

Em 50 mil metros quadrados de área, o evento

milhão. Além disso, cerca de 400 pessoas acompanharam o

também abrigará 250 empresas expositoras, referências nos

evento. Para obter mais informações sobre o Leilão Mangalarga

segmentos de genética, saúde e nutrição animal, órgãos de

da Feicorte, acesse www.perphilleiloes.com.br ou telefone para

desenvolvimento e pesquisa, máquinas e equipamentos,

(11) 2768-1880.

frigoríficos e entidades representativas.

Foto: Assessoria Feicorte

Feicorte é considerada o maior evento indoor da cadeia pecuária de corte no mundo.

66 |revista mangalarga

Foto: Ruth Vilella

Evento está marcado para a segunda-feira 11 de junho.


Negócios Por: Pedro Rebouças

Leilão Celebridades Quarta edição do evento promete repetir o êxito dos remates anteriores.

O Helvetia Riding Center, situado na cidade paulista

início. Segundo a Business Leilões, serão ofertados 40 lotes

de Indaiatuba, será o novo palco do Leilão Celebridades

da raça Mangalarga, entre os quais incluem-se garanhões,

Mangalarga e Pampa, cuja quarta edição acontecerá no

matrizes, potros, potrancas e embriões.

próximo dia 30 de junho.

Considerado um dos principais remates do segmento

Promovido por três tradicionais criatórios da raça

de pelagens diferenciadas, com especial destaque para os

- Haras Lagoinha (Marisa Iório e Paulo Eduardo Corrêa da

animais pampas, o Leilão Celebridades alcançou expressivos

Costa), Haras Gadu (Guilherme Saad) e Haras EFI (Euardo

resultados em suas edições anteriores, superando a casa de

Figueiredo Augusto) -, o evento terá a organização da Business

R$ 1 milhão em negócios tanto em 2010 como em 2011.

Leilões e contará ainda com um seleto grupo de convidados.

Para mais informações, acesse o portal WWW.canalbusiness.

A programação do leilão terá início às 14h30 com um coquetel

com.br ou telefone para (21) 2491-3808.

e o desfile dos animais. Logo em seguida, às 15h, o leilão terá

Evento deverá refletir o bom momento da pelagem pampa.

Foto: Marisa Iório. 67 |revista mangalarga


Por: Pedro Rebouças

Vitória da Conquista Julgamento de morfologia foi uma das atrações do evento. 68 |revista mangalarga

Foto: Modesto Wielewicki

Exposições


Beleza e versatilidade do Cavalo de Sela Brasileiro encantaram o público do Sudoeste Baiano O cavalo Mangalarga foi um dos principais destaques do segundo turno da programação de uma das mais importantes feiras agropecuárias do estado da Bahia, a Expo Conquista. Organizada pelos criadores Rafael Augusto Almeida Ladeia e Jivago Nascimento Queiroz, com a chancela da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM), a Exposição de Vitória da Conquista aconteceu na sexta-feira 30 de março, contando com a participação de 46 exemplares da raça, provenientes de 12 dos principais criatórios da Bahia. As atividades, que incluíram julgamentos de morfologia e andamento conduzidos pelo jurado Antonio Thomé Filho, se concentraram na pista central do Parque de Exposições Teopompo de Almeida. As categorias mais concorridas do evento foram as dedicadas às potrancas e aos cavalos seniores. Exposta por Pedro César Seraphim Pitanga, Índia Pitanga (Desenho OBC em Analândia OJC) sagrou-se Campeã Potranca, enquanto Jaya da Sant’Ana (Ogum da Janga em Utopia da Sant’Ana), de Marcelo Cintra Zarif, foi eleita 1ª Reservada Campeã Potranca. Por sua vez, Bariri OJC (Galileo OJC em Gata J.O.), também exposto por Pedro Pitanga, sagrou-se Campeão Cavalo Sênior, tendo Pilatus TA (Hércules da Janga em Urauna RAA), de Tourinho Abreu e Filhos, como 1º Reservado Campeão. Já o ranking de expositores da Exposição de Vitória da Conquista foi liderado por Nivaldo Batista Queiroz - que somou 648,45 pontos -, seguido por Marcelo Cintra Zarif (262,35) e Maurício Nelson Andrade Pimentel (210,00). A mesma classificação se repetiu, aliás, na listagem final envolvendo os criadores: Nivaldo Batista Queiroz em primeiro com 607,20 pontos; Marcelo Cintra Zarif em segundo com 225 pontos e Maurício Nelson Andrade Pimentel em terceiro com 210 pontos. Hoje com mais de 300 mil habitantes, Vitória da Conquista se destaca como polo de convergência para mais de 2 milhões de pessoas e está entre os mais dinâmicos municípios da região Sudoeste da Bahia. A cidade, além disso, é cortada por um dos principais entroncamentos rodoviários do país, está inserida no maior centro produtor de café do Nordeste e se apresenta como expressiva zona de criação de bovinos, equinos e caprinos. Por sua vez, a Expo Conquista é um dos eventos agropecuários de maior destaque na Bahia, atraindo um público de aproximadamente 150 mil pessoas e contando com uma movimentação financeira que gira em torno de R$ 120 milhões.


Negócios Por: Pedro Rebouças

Matsuda inaugura nova unidade fabril Rações peletizadas para equinos estão entre as que serão produzidas na fábrica de Tambaú (SP)

A Matsuda inaugurou, na quinta-feira 24 de maio, na

Dentre os atributos da linha Matsuda Pilates Performance está a

cidade de Tambaú, interior do estado de São Paulo, sua mais

não utilização de matéria-prima de origem animal e a utilização

nova unidade fabril. A fábrica, que terá capacidade para 450

de ingredientes selecionados e de alto valor biológico.

toneladas por mês de ração, irá produzir a nova linha peletizada Pilates Performance, com produtos para equinos, bovinos, ovinos e caprinos.

Presente no agronegócio brasileiro desde o ano de 1948, o Grupo Matsuda é líder no mercado mundial de sementes para pastagens tropicais e está presente em vários

Os novos produtos para equinos fabricados na unidade de Tambaú serão as rações: Matsuda Pilates Performance 18%, indicada para animais em crescimento; Matsuda Pilates Performance 12%, para manutenção; e também a ração Matsuda Pilates Performance 15%, indicada para a criação e

outros segmentos como o de nutrição animal, saúde animal, inoculantes para silagem, equipamentos agrícolas, rações para cães e gatos e rações para peixes. A empresa, além disso, é uma importante parceira da raça Mangalarga em eventos como a Copa de Andamento, a

desenvolvimento. Para os bovinos, o produto é o Matsuda Pilates

principal competição funcional do Cavalo de Sela Brasileiro.

Performance 14%, ração indicada para bovinos de leite em

Localizado na mesorregião de Campinas e fundado

crescimento. Para os caprinos, os produtos serão o Matsuda

em 1898, o município de Tambaú possui pouco mais de 22

Pilates Performance 17%, fase inicial; 16% e 22%, para o

mil habitantes e uma área de 561 Km². (Com informações

crescimento; e para os ovinos, o Matsuda Pilates Performance

de Aldinei Franco/Grupo Matsuda e TaxiBlue Comunicação

19%, para fase inicial; 16% para engorda e 16% para lactação.

Estratégica).

Empresa é uma importante parceira da raça em eventos como a Copa Matsuda Mangalarga.

70 |revista mangalarga

Foto: Norberto Cândido.


Exposições Por: Pedro Rebouças

Exposição de Maringá O Cavalo de Sela Brasileiro foi um dos destaques do primeiro turno da Expoingá

Fotos: Paulinho Vilela/Arquivo

Belos exemplares marcaram presença na mostra paranaense.

A raça Mangalarga esteve novamente entre as atrações

Considerada uma das mais importantes feiras

da Expoingá, a Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial

agropecuárias da Região Sul, a Expoingá recebeu durante seus

de Maringá, no Norte do Paraná.

onze dias de atividades um público superior a quinhentas mil

Organizada pela Sociedade Rural de Maringá (SEM),

pessoas. Além disso, os organizadores estimam que o evento

com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos

gerou uma comercialização de R$ 250 milhões em negócios

da Raça Mangalarga (ABCCRM), a Exposição Mangalarga de

concretizados e prospectados durante a feira.

Maringá aconteceu no sábado 12 de maio, nas dependências da Pista de Equinos do Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro. Coordenados pela experiente jurada Maria Aracy Tavares de Oliva, os julgamentos contaram com a presença de 51 exemplares, expostos por tradicionais criatórios dos estados de São Paulo e Paraná. A relação completa dos expositores presentes ao evento incluiu: Armando Raucci, Cesar Antonio Ribas Milleó, Fazenda Graciosa Ltda., HIC Agropecuária Ltda., José Borges da Cruz Filho, Marcos Paulo Mardegan Favoreto, Nelson Antonio Braido, Paulo Roberto de Oliveira Vilela Filho e Vinicius João Curi.

Evento contou com a participação de 51 exemplares da raça. 71 |revista mangalarga


Fomento Por: Pedro Rebouças

Mangalarga colorido Criação de categorias exclusivas na Copa de Andamento é uma das medidas adotadas para fortalecer este importante segmento.

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM) vem adotando neste início de ano uma série de medidas para estimular o segmento de pelagem. O fortalecimento da participação na Copa de Andamento Matsuda Mangalarga e a diminuição dos custos para os expositores nas mostras da raça são algumas das medidas criadas recentemente para estimular este importante setor do universo mangalarguista. A partir de agora, a Copa de Andamento passará a ter três categorias exclusivas para o segmento: Égua de Pelagem (destinada às éguas de pelagem diferente da alazã que tenham participado das categorias Égua Jovem, Égua e Égua Sênior da competição), Cavalo de Pelagem (destinada aos cavalos de pelagem diferente da alazã que tenham participado das categorias Cavalo Jovem, Cavalo e Cavalo Sênior), e ainda Cavalo Castrado de Pelagem (destinada aos cavalos castrados de pelagem diferente da alazã que tenham participado das categorias Cavalo Castrado com mais de 36 a 54 meses e Cavalo Castrado com mais de 54 meses). Em consequência, as etapas da copa também incluirão em suas premiações os títulos de Campeão, 1º Reservado Campeão e 2º Reservado Campeão de cada uma das três categorias específicas para os animais de pelagens

Foto: Modesto Wielewicki.

Segmento ocupa uma importante posição no mercado da raça.

diferenciadas. Na opinião da Diretora de Pelagem Marisa Iório Corrêa

mangalarguista.

da Costa, a novidade irá trazer benefícios tanto para o segmento

Por sua vez, as exposições da raça deixam de ter a

quanto para a competição. “Como trata-se de um evento muito

cobrança adicional para a dupla participação na classe de

prestigiado e com prêmios bastante atraentes, esta medida

pelagem e na classe geral. Assim, com o pagamento de uma

com certeza promoverá a participação de muitos criadores

única taxa de inscrição, o animal poderá participar tanto de

do setor, deixando a Copa de Andamento ainda mais forte. Ao

um como de outro julgamento. Esta medida deverá estimular

mesmo tempo, ela ajudará a aprimorar ainda mais o quesito

mais expositores especializados em pelagens a participarem

andamento entre os exemplares coloridos, proporcionando

da disputa geral, proporcionando um avanço na seleção

também o resgate e a valorização de linhagens e animais que já

desses animais, que, aliás, já estão cada vez mais próximos

têm essa característica mais desenvolvida”, explica a dirigente

dos alazões em termos tanto morfológicos como funcionais.

72 |revista mangalarga


Foto: Norberto Cândido

Participação em exposições ficará mais barata.

Contínua valorização

Raça Mangalarga (ABCCRM) criou um setor específico para cuidar do fomento desse segmento, a Diretoria de Pelagem,

Os cavalos coloridos, como são popularmente conhecidos os equinos de pelagens diferenciadas, viveram

atualmente comandada pela criadora Marisa Iório Corrêa da Costa, pioneira na seleção do Mangalarga pampa.

um período de esquecimento dentro da raça Mangalarga,

“Nesses últimos anos, a associação realizou um

na qual ocorre uma expressiva predominância de alazões.

intenso trabalho para aprimorar a qualidade dos produtos

No entanto, no início da década de passada, começou um

coloridos. Essa ação, aliás, vem dando ótimos resultados.

processo de valorização desses animais, que, além de colorir

Prova disso foram os expressivos resultados obtidos pelo

a raça, também foi de extrema importância para o resgate de

setor na mais recente edição da Exposição Nacional do Cavalo

linhagens que haviam caído em desuso.

Mangalarga. Afinal, além de demonstrar um elevado padrão

Estimulados pela excelente aceitação do mercado,

funcional e morfológico nas categorias exclusivas, esses

muitos criadores passaram a investir na seleção específica

exemplares comprovaram que também já podem disputar em

de produtos coloridos. Essa situação, além de gerar

condições de igualdade os Grandes Campeonatos da classe

um expressivo aprimoramento do plantel de pelagens

geral. Um bom exemplo foi a Imaculada da Piratininga que

diferenciadas, provocou o surgimento de diversos leilões e

tornou-se a primeira égua pampa a sagrar-se Grande Campeã

conquistou usuários por todo país. Para atender essa forte

Nacional Égua”, comenta a diretora Marisa Iório.

demanda, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Medidas prometem aprimorar ainda mais o andamento dos animais de pelagens diferenciadas.

Foto: Norberto Cândido


Lazer Por: Pedro C. Rebouças Fotos: Dirk Kalitzki

Raid da Amizade Décima edição do evento atravessou as belas paisagens do Sul de Minas Gerais

O público jovem também prestigiou o Raid.

A Horse Trail Eventos promoveu, durante a Semana

comandado pelo mangalarguista Antônio Carlos Ferreira. Já

Santa, a décima edição do Raid da Amizade. A cavalgada, que

o ponto de chegada do grupo, composto por cerca de 250

contou com o apoio do Núcleo Mangalarga do Sul de Minas e

cavaleiros e amazonas cujas idades variavam de cinco até 90

Média Mogiana, percorreu um trajeto com cerca de noventa e

anos, foi a Fazenda da Onça, em Guaranésia. Na centenária

dois quilômetros, passando pelos belos municípios mineiros

propriedade, os animados cavaleiros foram recepcionados

de Guaxupé, Muzambinho, Juruaia, Monte Santo de Minas e

com um saboroso banquete à moda dos tropeiros pela criadora

Guaranésia.

Heloísa Lima Freitas, na tarde do Sábado de Aleluia (7).

O início da programação aconteceu na noite da quarta-

“A festa no final do raid serve principalmente para

feira 4 de abril, com um coquetel na Vila Gourmet, em Guaxupé

arrematar bem o passeio. É um momento para a gente sentar,

(MG), durante o qual os participantes puderam colocar a

brincar um pouquinho e contar todos os casos engraçados que

conversa em dia e conhecer os detalhes do passeio.

aconteceram durante a cavalgada”, explicou a anfitriã Heloísa

A cavalgada, entretanto, partiu na manhã da Sexta-

Lima Freitas em entrevista à repórter Ana Carolina Negrão,

feira Santa (5) da Fazenda Cachoeira do Bom Jardim, também

da TV Sul, emissora que acompanhou a chegada do grupo à

localizada no município de Guaxupé e sede do Haras ACF,

Fazenda da Onça.

74 |revista mangalarga


Belas paisagens acompanharam os participantes.

Por sua vez, o criador Leandro Pasqualini, presidente

começamos, eventos como este eram comuns na Europa,

do Núcleo Sul de Minas, ressaltou à equipe de reportagem os

Austrália e Estados Unidos, mas praticamente não existiam no

atrativos da cavalgada. “O raid tem muitas coisas boas mas

Brasil. Então nós fomos um pouco pioneiros nesse gênero de

o principal diferencial está mesmo na convivência com os

cavalgada.”

amigos, na integração com a natureza e nas lindas trilhas pelas quais temos oportunidade de passar.”

O Raid da Amizade teve ainda uma expressiva participação de famílias. O casal Dirk Helge Kalitzki e Ilda

Mais velho participante da jornada, com 90 anos de

Caixeta Kalitzki, por exemplo, fez questão de viajar da

idade, Raul Amaral Cintra lembra que a cavalgada é uma boa

cidade paulista de Guaratinguetá até a mineira Guaxupé para

receita para manter a vitalidade. “Num Raid como este não

participar do passeio e desfrutar os 92 quilômetros do trajeto

existem nem crianças nem velhos, existem jovens! Uns mais

na companhia das filhas, que, aliás, estão entre as mais ativas

jovens e outros menos jovens. E eu digo para a turma aqui que

mangalarguistas da nova geração.

eu sou o menos jovem do grupo”, brincou o animado cavaleiro.

Além do Núcleo Sul de Minas, o Banco Volkswagen,

Já Eduardo Leite Cintra, responsável pela Horse

a Fazenda da Onça, o Haras ACF, a RVM, a TAJ/Fazenda São

Trail, destacou os dez anos do Raid da Amizade, lembrando

Pedro e o criatório Mangalarga Vargedo apoiaram a décima

também do pioneirismo da atividade. “Na época em que nós

edição do Raid da Amizade.

O grupo percorreu cerca de 92 quilômetros.

Eduardo Cintra com a família Kalitzki e o criador Fernando Rivaben.


Marketing Por: Pedro C. Rebouças

Revista Mangalarga Publicação oficial da raça ganha novo ponto de venda no interior paulista.

A Diretoria de Comunicação e Marketing da Associação

Mangalarga à venda em conceituadas e tradicionais livrarias

Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga

dos mais diferentes pontos do País, possibilitando assim que

(ABCCRM) vem realizando neste primeiro semestre um intenso

mais pessoas tenham acesso à publicação oficial do Cavalo de

trabalho para ampliar o alcance da Revista Mangalarga. No dia 12 de abril, o Diretor Joel Novaes esteve em Espírito Santo do Pinhal (SP), onde fechou uma parceria com a tradicional Loja e Papelaria 90, de propriedade de João Rogério Tito. Dessa forma, a loja passou a ter a exclusividade na venda da Revista Mangalarga na cidade, conhecida por ser um tradicional reduto da raça no interior paulista. Parcerias como a realizada em Pinhal fazem parte de um novo projeto da ABCCRM, cujo objetivo é colocar a Revista

Sela Brasileiro. A iniciativa, aliás, também mereceu destaque na imprensa de Espírito Santo do Pinhal. O semanário “A Cidade”, bastante renomado na região, dedicou uma matéria ao assunto, com texto e fotografias da repórter Tereza Delbin. Além disso, o projeto deve alcançar nos próximos meses outras importantes cidades paulistas, como Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Mococa, São Paulo e Amparo.

Reprodução de matéria do jornal “A Cidade”. 76 |revista mangalarga


Social Fotos: Norberto Cândido

78 |revista mangalarga

Exposição Brasileira Londrina - PR


5 a 8 de abril de 2012


Social Fotos: Norberto Cândido

7º Leilão Londrina Show 6 de abril de 2012

83 |revista mangalarga


Fidelidade Mangalarga


Espaço reservado para o seu anúncio.

REVISTA

Para anunciar aqui ligue: (11) 3866-9866 / (11) 9449-4341 - Norberto

Mangalarga

Tel.: 11 3866-9866 Norberto Cândido norberto.candido@cavalomangalarga.com.br


Haras Mont Serrat Pag. 2 Haras Atibaiense Pag. 6 Mangalarga Patriota Pag. 11 Haras HEF Pag. 13 Haras Cerávolo Paulielo Pag. 15 Haras Nova Roma Pag. 17 Vansil Pag. 19 Haras Otnacer Pag. 23 Leilão Fênix Pag. 26 Nome do Haras Pag. 31

Galeria dos Uniformes Pag. 35 Haras Origem Pag. 36 Haras Forsteck Pag. 44 JLC Projetos Pag. 47 Rancho Bela Vista Pag. 55 Haras Clareira Pag. 59 Selas Brasil Pag. 69 Horse Brasil Pag. 77 Mangabaia Pag. 87 Haras Alvorada Pag. 88


Proprietário : Paulo Roberto de Oliveira Vilela Filho

HAR

LON AS AL V DRI NA ORAD A PAR T ANÁ (43 ELEFON )3 E

(43

Agradecimento especial a todos os amigos que no momento de dificuldade nos ajudaram a salva-lá. MUITO OBRIGADO

Fotos: Fabiola Guimarães, Marcio Mitsuishi e Carlos Sato.

34 )99 2-735 1 11000 2


Revista Mangalarga Junho