Page 1

>>>>>>>>>>>>>CAPA<<<<<<<<<<<<

1


ÍNDICE EDITORIAL ............................................................................. 2

FICHA TÉCNICA

MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA............................................... 3 NÚCLEOS DA AEISA ............................................................... 4

Edição: AEISA

DEPARTAMENTOS CONSTITUINTES DA AEISA ...................... 7

Coordenação: Erico Monteiro

DEPARTAMENTO APOIO AO ESTUDANTE ............................. 7

Redação: Pedro Tomás

DEPARTAMENTO CIENTÍFICO-CULTURAL ............................. 8 DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO E DE GESTÃO DE RECURSOS ............................................................................. 9 DEPARTAMENTO RECREATIVO ........................................... 10 DEPARTAMENTO INFORMATIVO ........................................ 11 DEPARTAMENTO DESPORTIVO ........................................... 12 CHECK-IN ERASMUS: PÁDUA, ITÁLIA .................................. 14 O CALOIRO DA AGRONOMIA .............................................. 15 RECEÇÃO AO CALOIRO 2017 ............................................... 16 HISTÓRIAS & CURIOSIDADES – Edifício Principal ................ 18

Grafismo: Pedro Tomás Revisão: Erico Monteiro e Vera Rocha Colaboração: Marta Parrinha, Carlota Pimentel, Beatriz Leitão, João Pedro Gomes, Vera Rocha, Francisco Herdeiro, João Barros, Margarida Paiva, Joana Martins, Joana Gonçalves, Rémy Verganista, Bernardo Cristina, Miguel Araújo, Carolina Vala Entrevistados: Graça Pissarra

O ISA E A TAPADA CARISMÁTICA E INSPIRADORA .............. 19 PASSATEMPOS .................................................................... 23 SOLUÇÕES ........................................................................... 26 PARCEIROS .......................................................................... 27

EDITORIAL Caros leitores, Apresento-vos a 80ª edição do jornal “O Quercus” e a primeira edição deste novo ano letivo 2017/2018! Nesta edição poderão contar com a tradicional mensagem da presidência que fará uma retrospetiva de todo o trabalho desenvolvido ao longo deste mandato e ainda com uma apresentação de cada um dos seus departamentos constituintes para que os novos alunos possam conhecer todo o trabalho desenvolvido, e a quem recorrer em caso de dúvidas! Poderão também contar com a participação dos núcleos ZootecnISA, NAISA, AlimentISA e NuBISA! Por fim, uma vez que o ano de 2017 é um ano de grande importância para o nosso instituto pois marca o centenário da inauguração do nosso edifício principal, poderão também contar com um suplemento sobre a sua história e, ainda, com um artigo da autoria da docente Graça Pissarra que faz uma retrospetiva não só da história que marca as comemorações deste centenário como também de toda a história da nossa tapada que envolve este belo edifício! Quaisquer dúvidas, sugestões e/ou críticas, não hesitem em enviar um e-mail para oquercus@aeisa.pt! Pedro Tomás, Secção “O Quercus” 2


MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA Em nome da Associação dos Estudantes do Instituto Superior de Agronomia é com enorme prazer que vos damos as boas vindas a este novo ano letivo, especialmente a vocês caloiros que acabam de entrar na nossa casa - o ISA. Somos uma família, da qual já fazem parte. Este momento marca o início de um novo ciclo, tanto para os novos alunos como para aqueles que nos acompanham ao longo do nosso percurso académico. Este caminho é uma grande aventura, cheia de obstáculos e novos desafios. Aguardam-vos momentos de muita loucura, luta e alguns desaires mas estamos perfeitamente cientes que todos vós têm a capacidade de superar tais adversidades. Esta aptidão de superar novos desafios irá tornar-vos melhores pessoas e mais qualificadas, que impreterivelmente se irá refletir em todas as barreiras que surjam nas vossas vidas, como é exemplo claro, a entrada no mercado de trabalho. Neste momento, a DAEISA, concluiu o nono mês de mandato, tendo apresentado na última Assembleia Geral de Alunos o Relatório de Contas e o Balanço das Atividades de meio mandato, onde se encontra explanado o esforço feito por todos os dirigentes associativos na conclusão escrupulosa de todas as atividades a que nos propusemos e também no equilíbrio financeiro, que permita à estrutura subsistir nos anos vindouros. Até à data todas as nossas metas têm vindo a ser criteriosamente cumpridas com êxito, o que nos leva a acreditar que os últimos três meses de mandato não deverão diferir. Perspetivamos que este último trimestre de trabalho seja profícuo, tendo dado início, no decorrer desta primeira semana, a uma das atividades com mais impacto na vida académica do ISA – a Receção aos Novos Alunos. Durantes estes dias vamos poder usufruir de várias atividades especialmente pensadas para este momento, criando sinergias entre veteranos e caloiros, o que irá fomentar o espírito de equipa, entreajuda e companheirismo, valências que serão indubitavelmente necessárias para qualquer aluno que ingresse no Ensino Superior. Para além dos momentos tradicionais da receção aos novos alunos, este ano teremos o privilégio de contar com eventos externos: •

Festival Académico de Lisboa – evento recreativo de receção aos novos alunos, nos dias 29 e 30 de Setembro, organizado pela Federação Académica de Lisboa, estrutura federativa à qual a nossa Associação pertence, sendo também a AEISA uma das AE’s fundadoras. Cerimónia de Abertura do Ano Académico – evento organizado pela Reitoria da Universidade de Lisboa, no dia 20 de Setembro.

Esperamos atenciosamente que estas atividades vos agradem, proporcionando momentos inesquecíveis, aproximando-vos desta grande família que é a AGRONOMIA. Fazemos votos de um excelente ano letivo para todos, deixando já o repto de que a AEISA estará inteiramente ao vosso dispor, para vos ajudar a ultrapassar qualquer eventualidade ou constrangimento que possam vir a ter. Atenciosamente, A Presidência.

3


NÚCLEOS DA AEISA ZootecnISA – Núcleo de Engenharia Zootécnica do Instituto Superior de Agronomia O núcleo ZootecnISA representa todos os estudantes de Licenciatura de Engenharia Zootécnica e de Mestrado em Produção Animal. Receptivos a todas as questões que possam surgir ao longo do ano, o ZootecnISA pretende ajudar e apoiar em todas as dificuldades que os nossos estudantes poderão ter. Com olhos postos no desempenho e sucesso escolar dos nossos alunos, o ZootecnISA procura não só desenvolver atividades educativas como palestras, workshops e visitas de estudo, como proporcionar os meios necessários para que, futuramente, a nível profissional, este sucesso se mantenha, tendo assim ao dispor de todos, oportunidades de trabalho e estágios profissionais. Para além do ambiente educativo que deverá ser impulsionado regularmente por parte do núcleo, a boa comunicação entre os estudantes e todos os membros do núcleo são parte importante para o ZootecnISA, levando à organização de eventos recreativos para criar e fortalecer a boa ligação entre todos os alunos de Engenharia Zootécnica e Produção Animal do Instituto Superior de Agronomia A Direção, Marta Parrinha

AlimentISA – Núcleo de Engenharia Alimentar do Instituto Superior de Agronomia O AlimentISA é o Núcleo de Estudantes de Engenharia Alimentar do Instituto Superior de Agronomia. Se és caloiro(a), queremos desde já dar-te os parabéns por ingressares neste muy nobre Instituto, melhor ainda se entraste no curso de Engenharia Alimentar, que dizem por aí ser “o melhor curso da Agronomia”! Aos restantes alunos, da nossa parte, esperamos que tenham recuperado energias para mais um semestre que aí vem, onde não vão faltar momentos, quer de diversão, quer de enriquecimento curricular. Tal como até aqui, queremos continuar a proporcionar-te um leque de atividades extracurriculares que contribuirão para o teu conhecimento sobre a área alimentar. Não faltarão palestras, workshops e formações – oportunidades que não vais querer deixar passar! Quanto à semana do caloiro prepara-te para te divertires, rir e acima de tudo fazer amizades para a vida! Dizem que é a melhor semana da tua vida, e por isso o AlimentISA quer proporcionar-te momentos fantásticos! Para estares a par de tudo, até mesmo das notícias da área, deixa já o teu like na nossa página do Facebook, em: https://www.facebook.com/AlimentISA/ . Visita-nos também em https://alimentisa.wixsite.com/alimentisa, onde podes tirar as tuas dúvidas no Fórum do Estudante e deixar-nos também as tuas sugestões. Saudações Alimentares!

4


NAISA - Núcleo de Ambiente do Instituto Superior de Agronomia Novamente nos deparamos com mais um ano na nossa fantástica escola que é o ISA, e é com orgulho que acolhemos os novos alunos, os nossos caloiros, e damos novamente as boas-vindas aos veteranos do nosso instituto. O NAISA, como núcleo do curso de Engenharia do ambiente do ISA, pronta-se a ajudar e apoiar de forma incondicional todos vocês. Queremos reaproximar os alunos, levando-os a todo um mundo de descoberta, conhecimento e interajuda. Neste novo ano queremos proporcionar todo um leque de eventos produtivos, jantares de curso, como forma de integração e aproximação, palestras, workshops, e muito mais. Acima de tudo estamos sempre disponíveis a quaisquer dúvidas que vos possam surgir e prontos a ajudar em qualquer problema. A ti, caloiro, se ainda não te apercebes-te, és um sortudo por teres entrado nestes portões verdes. A partir deste momento já pertences à nossa família, a qual te acompanhará para sempre! Nesta casa irás passar pelos melhores momentos da tua vida, acabas de começar uma grande aventura! Precisamente por isso, passámos o verão a pensar em ti. Temos montes de planos e queremos receber-te da melhor forma! A todos, muito boa sorte para este novo ano, uma nova caminhada começou! Juntos é mais divertido, e unidos nada nos pára, para o bem e para o mal, para os exames e para as festas! Porque agronomia é para quem os tem!! Saudações Ambientais! Presidente NAISA, Carlota Serpa Pimentel

NuBISA – Núcleo de Biologia do Instituto Superior de Agronomia

O NuBISA - Núcleo de Estudantes de Biologia do Instituto Superior de Agronomia, apresenta-se como plataforma de ligação dos estudantes de Biologia do ISA tanto ao nosso instituto, como à “rede interuniversitária” que nos rodeia através, por exemplo, da ANEBio – Associação Nacional de Estudantes de Biologia.

Para isso conta sempre com equipas dinâmicas que consigam desenvolver um plano de atividades recheado de eventos interessantes, sejam eles as tradicionais palestras à hora do almoço (os nossos Bio-Almoços), workshops, as Jornadas de Biologia (evento que conta com 2 dias dedicados a palestras/workshops das mais diversas áreas da Biologia), Bio-convívios e claro os nossos Jantares de Curso! Se és estudante de Biologia, não desperdices nenhuma oportunidade e participa no que esta equipa tem preparado para ti!

5


Tunassa – Tuna Feminina do Instituto Superior de Agronomia The Start of Something New! Que comece o ano letivo de 2017/2018! Guardamos com saudade o ano que passou, e todas as boas memórias do trabalho nos ensaios, da pica das atuações e esperamos que a grande sede que os festivais nos proporcionam voltem a surgir… Como tuna da casa, durante o ano letivo que passou, acompanhámos e participámos na vida académica dos nossos estudantes. Desde as praxes, ao furo do caloiro, passando pelo traçar da capa até à celebração da queima das fitas dos finalistas. No Auditório da Lagoa Branca, que se situa no nosso Instituto, realizámos o nosso grande, memorável, espetacular, único e magnífico “Festival de Tunas Femininas – V Vai Rapariga”, que terá lugar novamente em abril, vão-se preparando! Participámos no Festival dos nossos homemates, a Agricultuna. A concurso, presenteámos os festivais “Marias 2017 - XVI Festival de Tunas Femininas da FCT-UNL” e “IX Capas Ricas”, ambas as tunas da Margem Sul, cujas anfitriãs são nomeadamente a Tuna Maria e a In’spiritus Tuna. Fazendo o balanço migratório do passado ano letivo, a nossa pegada foi localizada no centro do país, mas quem sabe não teremos umas notícias na manga, com algumas viagens ao Norte e Sul para breve…fiquem atentos! Para todas as estudantes deste Mui Nobre Instituto, se quiserem ter uma boa integração, conhecer novas pessoas (extremamente porreiras), construir grandes amizades e se adorarem música, convidamos-vos a fazer parte desta nossa aventura e a propagar o nome da nossa Tuna por Portugal. Durante o ano, o nosso cantinho de estimação é no Espaço Lagar, onde decorrem os nossos ensaios. Dá um saltinho nem que seja para assistir! Até já!! P.S: Todas as nossas notícias estarão na nossa página do Facebook https://www.facebook.com/TunassaTuna, segue-nos!

6


DEPARTAMENTOS CONSTITUINTES DA AEISA

DEPARTAMENTO APOIO AO ESTUDANTE Bem-vindo ao Instituto Superior de Agronomia! Acabaste de chegar mas ainda não sabes muito bem onde são as salas, laboratórios, a quem te dirigir, nem sabes que, como aluno, tens direitos e deveres? Não te preocupes pois o departamento de Apoio ao Estudante pode ajudar-te! Este departamento é constituído pelas seguintes secções: • • • • •

Presidente da Direção/Coordenador/Secção Pedagógico - João Pedro Gomes Secção Política Educativa - Francisco Herdeiro Secção Ação Social - Maria Dias Secção Empreendedorismo e Saídas Profissionais - Leonor Santos Secção Relações Internacionais - Ricardo Serra

Na secção de política educativa é tratado, em conjunto com o Coordenador do Departamento, todas as questões relacionadas com o Ensino e com a sua legislação. Por exemplo, no caso de seres um aluno Bolseiro, sabias que tens um Regulamento de Atribuição de Bolsas que sofreu alterações graças ao esforço das AE’s? Através desse trabalho conjunto foi possível que a distribuição das bolsas seja mais justa e igualitária. Este é algum do trabalho que desenvolvemos para ti. Mas como a tua AE tem sempre as portas abertas, passa por lá sempre que tiveres alguma situação que não consegues ou não sabes resolver! Estamos aqui para te ajudar!

ENDA 2017: Braga A tua Associação de Estudantes reuniu no passado fim-de- semana, dias 9 e 10 de setembro, na Escola de Medicina da Universidade do Minho, para debater sobre os temas: Ação Social, Alojamento, Financiamento do Ensino Superior e Propinas. Foi Foi

pedido ao MCTES para também revisitado o

congregar numerus

todos os Estatutos de Estudantes num clausus de entradas na Licenciatura

único Estatuto. de Medicina.

Por sua vez, a AEISA viu apresentado o Relatório da Comissão pelo Bem-Estar Animal no Contexto Académico e congratula-se com as conclusões retiradas do documento e do intenso trabalho de pesquisa, colmatado por um inquérito feito a 946 estudantes. Deste documento saíram algumas sugestões tanto para as instituições de ensino superior, como para as AE’s tais como a criação de uma licença que te permita trazer o teu animal de estimação para a tua instituição. Outro ponto importante abordado em sede de ENDA foi o desperdício alimentar. Face às recomendações feitas pela Comissão Nacional do Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA), o movimento associativo considera necessária a monitorização, elaboração e divulgação da realidade do desperdício e perdas alimentares nas Instituições de Ensino Superior, procurando melhorar a sustentabilidade alimentar e consciencializar os consumidores para a adoção de práticas de consumo responsáveis, reduzindo o desperdício e promovendo a redistribuição alimentar 7


DEPARTAMENTO CIENTÍFICO-CULTURAL O departamento Científico-Cultural da tua Associação dos Estudantes procura complementar a oferta formativa de um ponto de vista académico e também cultural, proporcionando cursos de formação extracurriculares, conferências, workshops, exposições, entre outras atividades. A mais-valia de contar com a secção de Apoio a Núcleos neste departamento, permite uma oferta específica e bem direcionada, pelo trabalho conjunto que é realizado, com os mesmos. Este departamento é constituído por: • • • •

Coordenadora/Secção AGROS - Margarida Paiva Secção Apoio a Núcleos - Margarida Pereira Secção Científico - Carlota Pimentel Secção Cultural - Eduarda Sousa

No semestre passado realizou-se a tradicional Semana dos Saberes, com o tema “O Nosso Mediterrâneo” e também o Mercado dos Saberes (cujas fotos poderão ver em baixo) – que esperamos trazer de volta ainda este semestre! Da nossa parte, podes ainda contar com a Agenda Científico-cultural, que vos informará de todos os eventos de cariz científico e cultural, tanto no nosso instituto como nos arredores e que será publicada na próxima edição d’ O Quercus. A todos os (novos) alunos, um bom início de semestre. Fiquem atentos!

8


DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO E DE GESTÃO DE RECURSOS Caros colegas, O Departamento Administrativo e de Gestão de Recursos é o motor do funcionamento da Associação dos Estudantes do ISA pois é transversal a todos os outros departamentos, tendo como responsabilidade uma constante gestão do património bem como dos recursos financeiros e logísticos. Este assegura melhores serviços e condições aos estudantes e a sustentação das atividades desenvolvidas no seio da comunidade da AEISA e do ISA. Garantimos uma gestão interna e financeira, muito rigorosa e transparente, de modo a otimizar o financiamento da AEISA. O Departamento Administrativo e de Gestão de Recursos é constituído por: • • • • •

Coordenadora - Vera Rocha Tesoureira - Inês Fernandes Secretário - Madalena Leitão 1ºVogal/Secção Património - Manuel Inácio Relações Externas - Rodrigo Rama

Tens no piso inferior da nossa sede um espaço de cacifos em que podes alugar um para ti e desta forma andas menos carregado todos os dias para as aulas. Neste mesmo piso tens mais duas zonas importantes, a das máquinas de vending e uma zona de lazer em que podes passar tempo com os teus colegas e amigos a jogar matraquilhos, snooker e setas. És aluno deslocado e precisas de obter informações sobre quartos e casas para alugar? Também te conseguimos dar uma ajuda nisso. Basta dirigires-te à nossa sede e consultar o quadro de alojamento ou o nosso dossier com todas as disponibilidades que chegam até nós de forma a encontrares o espaço que melhor se adequa a ti. Ao longo do ano vão existindo novidades, portanto vai tendo atenção e visitando a sede da AEISA! Saudações agronómicas!

9


DEPARTAMENTO RECREATIVO O Departamento Recreativo está extremamente empenhado em tornar o início deste ano letivo numa época de sonho no nosso instituto e, como tal, temos vindo a preparar diversas surpresas para os nossos alunos e para os caloiros que aí vêm! O nosso departamento é constituído pelas seguintes secções: • • • • •

Vice-Presidente da Direção/Coordenador - Ivo Romeiro Secção Recreativa - Miguel Hilário Secção Apoio a Eventos - Mariana Maçãs Secção Apoio Logístico - Bernardo Marques Secção Sonora - Francisco Palma

Queremos que os nossos caloiros se sintam bem-vindos e não se arrependam nem um segundo da decisão que fizeram! Estamos, por isso, a planear a Receção ao Caloiro com a máxima atenção e vontade de mostrar do que é feito a Agronomia. Queremos com esta semana aproximar toda a comunidade do ISA e acolher os nossos caros caloiros, que são o que temos de mais valioso. Vamos ter festas, convívios, praxes sociais e muitas surpresas que vão juntar os ingredientes necessários para tornar esta, a melhor Receção ao Caloiro dos últimos tempos! Estamos também já de olho no grande evento Magusto Agronómico, que promete grandes artistas e muitas surpresas, sempre à moda da Agronomia! Estamos ansiosos por realizar ainda outros eventos para que nunca falte festa e animação na nossa faculdade porque é assim que construímos a nossa identidade e enaltecemos o espírito do ISA. "É TUDO AGRONOMIA!" Deixamos-vos também uma reportagem fotográfica do que foi o nosso Baile de Gala deste ano, realizado no dia 2 de Junho de 2017.

10


DEPARTAMENTO INFORMATIVO O Departamento Informativo é responsável por toda a imagem e comunicação interna e externa da AEISA. De entre as várias competências deste departamento destacam-se a criação e gestão de todo o suporte gráfico da AEISA, a produção e distribuição do Jornal O Quercus, o acompanhamento audiovisual dos seus projetos e eventos, a gestão dos sistemas e plataformas de dados e informação, a gestão da Newsletter AEISA e, mais recentemente, a gestão e organização do serviço de reprografia. Este departamento é constituído pelas seguintes secções: • • • • • •

Coordenador/Recursos Online - Erico Monteiro Secção Jornal "O Quercus" - Pedro Tomás Secção Apoio Gráfico - João Tomé Secção Audiovisuais - Filipa Sousa Secção AEISA-TV - Francisco Subtil Secção Reprografia e Merchandising - Tiago Gomes

Prevê-se a realização de um Workshop de Fotografia e de um concurso fotográfico com o intuito de aproximar os estudantes a esta forma de arte. A AEISA-TV, reativada em 2015, pretende ser um meio de comunicação e acompanhamento de todos os eventos e atividades da AEISA, parceiros e associados. Os vídeos com os grandes momentos da tua Receção ao Caloiro serão preparados por esta secção! Para saberes mais sobre o nosso trabalho, entra em contacto connosco através do endereço informativo@aeisa.pt !

11


DEPARTAMENTO DESPORTIVO O departamento desportivo da AEISA procura oferecer aos nossos alunos uma oportunidade enquanto estudantes universitários de também terem a hipótese de praticar diversos desportos desenvolvendo o seu espirito competitivo, trabalho de equipa e o seu interesse por uma boa e saudável prática desportiva. O Departamento é composto por 4 elementos: João Barros (Coordenador de Departamento); Alexandre Alves (Responsável pelo Futebol 11); Bernardo Leal da Costa (Responsável pelo Rugby) e João Almeida (Apoio a Modalidades). Este ano letivo 2017/2018, a AEISA vai estar inserida em diversas modalidades coletivas tais como o Rugby, Futebol e Futsal Masculino e Vólei Feminino. Mas não te preocupes se estas não são as modalidades que pretendias frequentar, há todo o tipo de modalidades para ti como Basquete, Andebol e Futsal Feminino e também Basquete, Vólei e Andebol Masculino para mais informações sobre estas modalidade deverás dirigir-te a Associação de estudantes e serás esclarecido. Todas estas modalidades estão inseridas nos campeonatos universitários de lisboa organizados pela Associação Desportiva de Ensino Superior de Lisboa (ADESL) onde vais ter a oportunidade de jogar contra outras faculdades da região de Lisboa. Além de desportos coletivos acima referidos a AEISA oferece-te a oportunidade de participar em uma outra vasta gama de desportos que são realizados pela Federação Académica do Desporto Universitário (FADU) como: Surf, Atletismo, Equitação, Karts, Ping-Pong, Esgrima, Natação entre outros. O Departamento Desportivo deseja um excelente ano letivo a todos os seus alunos e dá as boas vindas a todos os caloiros do ano letivo 2017/2018. Se algum desporto te chama a atenção fica aqui em baixo o horário de treinos de algumas das modalidades e os respetivos contactos. Para mais informações passa pelo nosso secretariado! Desportos coletivos da AEISA Futebol Masculino Responsável: Alexandre Alves Contactos: 910 291 001 Treinos: Terças e Quintas-feiras das 17h00 às 18h30 nos campos de rugby do Instituto Superior de Agronomia. Rugby Masculino Responsável: Bernardo Leal da Costa Contacto: 915 507 423 Treinos: Quarta-feira das 17h às 18h30 nos campos de rugby do Instituto Superior de Agronomia. Futsal Masculino Responsáveis: João Barros e João Almeida Contacto: 916 843 924/ 963 490 798 ; Treinos a definir Vólei Feminino Responsáveis: João Barros e João Almeida Contacto: 916 843 924/ 963 490 798; Treinos a definir 12


13


CHECK-IN ERASMUS: PÁDUA, ITÁLIA A minha aventura de Erasmus começou quando uma amiga disse “inscrevi-me em Erasmus, escolhi estas universidades”, não pensando duas vezes inscrevi-me exatamente nas mesmas universidades. A verdade é que a vontade de fazer Erasmus sempre esteve presente desde o primeiro ano de faculdade e estando com alguém conhecido tornava as coisas mais simples. A cidade eleita foi Pádua em Itália, sem dúvida uma das melhores para viver. Vivendo perto do centro e tendo uma bicicleta conseguia ir a todo o lado de maneira rápida (até para sair à noite). Embora a bicicleta tenha ajudado, a Faculdade que frequentei encontra-se fora da cidade o que me obrigava a ir de autocarro. A Faculdade Agripolis ocupa uma grande área e têm muito boas condições. Estando em mestrado, o método de ensino foi em inglês, e os professores uns eram mais acessíveis que outros (como em todo o lado). Algo que me agradou foi que a faculdade proporciona visitas de estudo nas diferentes cadeiras que os alunos frequentam, assim durante uma semana estive a visitar diferentes locais do norte de Itália. Outra parte bastante positiva é que a Faculdade oferece um curso gratuito de italiano para os estudantes estrangeiros, com certificado incluído! Graças a esta experiência, de quase 5 meses, consegui visitar imensas cidades e monumentos, ver paisagens incríveis e claro comer as verdadeiras pizzas, massas e gelados deliciosos. De tudo o que visitei Florença, Pisa, Roma, Verona e Veneza foram o Top5. Esta experiência permitiu não só conhecer uma nova cultura e novos hábitos como também fazer amigos que levo para a vida. Foi possível viver cada momento ao máximo e aproveitar cada segundo desta experiência que já sinto saudade. Joana Martins, Aluna de Mestrado de Engenharia Florestal e dos Recursos Naturais

14


O CALOIRO DA AGRONOMIA Chegaste a uma nova fase da tua vida… Uma fase que te poderá dar muitas dores de cabeça e muitas noites mal dormidas, mas que certamente será das melhores fases da tua vida! Acabaste de entrar no Instituto Superior de Agronomia, o melhor instituto de ciências agrárias do país e não podias ter tido mais sorte! No nosso muy nobre sairás preparado para a vida como nunca, viverás das melhores experiências de sempre e conhecerás pessoas e amigos fantásticos, que te irão acompanhar para sempre. Como tal, queremos dar-te as boas vindas… à moda da Agronomia! Preparámos-te uma receção ao caloiro recheada de atividades fantásticas, tarde e noites divertidas, e memórias para a vida! Para não ficares com tanta curiosidade, vamos dar-te uma (pequeníssima) amostra do que estás prestes a experienciar… A tua Receção ao Caloiro começa com a Abertura do Ano académico, evento da ULisboa criado especialmente para te receber, no qual vais poder contar uma sunset party ao som dos djs Mastiksoul e Kwan, na Alameda da Universidade de Lisboa. No segundo dia, quinta-feira, temos uma tarde de surpresas preparada para ti onde poderás conhecer os núcleos e associações da casa e, após um belo jantar, irás ter uma noite de tunas onde poderás conhecer as nossas belas tunas, desenvolver o teu gosto musical e quem sabe? Talvez te venhas a tornar um tuno…. No terceiro dia, espera-te uma tarde desportiva à moda da agronomia seguida de um belo convívio e jantar, acompanhado com uma guerra de cursos em que cada um de vocês irá fazer valer a sua sardinha! Mais tarde, após te prepares e colocares o teu melhor disfarce, irás ter o tão desejado desfile do caloiro em que cada um de vós irá ter de mostrar os seus dotes para ser o rei/rainha da pista! Depois do descanso do fim-de-semana, na segunda-feira espera-te um belíssimo sunset para apreciares a beleza do nossa carismática Tapada, sempre com boa companhia e boa música! Terça-Feira, espera-te a emblemática vacada, onde poderão mostrar a vossa audácia e coragem enfrentando os enormes e possantes toiros que temos preparados para vocês (na verdade são vaquinhas de brincar, calma...) e em seguida poderão disfrutar do tradicional bailarico à la moda da Agronomia! Quarta-Feira, terás a tão esperada Caça ao Tesouro, onde poderás conhecer toda a nossa Tapada e entrar na entusiasmante e divertida busca pelos “Tomates de Cristal”, mas para isso tens de enfrentar os perigos que os guardam! Mas calma… depois de gastares todas as tuas energias poderás descansar e reabastecer na nossa famosa Churrascada Agronómica, ao som da melhor música nacional! Na Quinta-Feira, apelamos ao teu lado solidário e preparámos-te uma praxe social em parceria com a Junta de Freguesia de Alcântara, seguida de uma noite gastronómica, recheada de petiscos, boa música e boa companhia! Mas calma…. Não ficamos por aqui! Dia 2 de Outubro vais poder volta a pôr mãos à obra por causas solidárias e dia 3 vais poder conhecer Alcântara como a palma da tua mão com um rally… inesquecível! No último dia da tua Receção ao Caloiro, irás participar no tradicional cortejo ao longo de todo o Pólo da Ajuda e defender as cores da Agronomia, mostrando aos coleguinhas porque é que o nosso lema é: “Agronomia é para quem os tem!”. À noite espera-te o merecido banquete do Jantar do Caloiro e o Batismo (é verdade… tens de arranjar uns padrinhos!!) e em seguida poderás curtir o som na Festa do Caloiro, dedicada a ti! Esperemos que aproveites tudo e te divirtas ao máximo! Saudações Agronómicas, Pedro Tomás 15


RECEÇÃO AO CALOIRO 2017 Caro Caloiro(a), Deixamos-te alguns testemunhos de antigos caloiros e alunos, assim como algumas fotos de anteriores semanas do caloiro para que possas ter apenas mais uma amostra do que é o espírito da agronomia e porque o nosso lema é: “Agronomia é para quem os tem!”. “Entrar numa nova etapa é sempre um pouco assustador, e a transição de secundário para universidade é uma delas: novo espaço, novas pessoas, novos professores... A semana do caloiro é precisamente para isso, para dar a conhecer aos caloiros o máximo da faculdade. As atividades e as festas criam um ambiente mais familiar entre todos alunos, tornando cada dia mais fácil e divertido!” - Rémy Rebecca Verganista

"Para mim a semana do caloiro é das semanas mais importantes como meio de integração no ISA. Muitos estudantes, pensam que as praxes e tudo associado a estas práticas são maneiras de mostrar uma hierarquia que existe dentro das faculdades e que não tem interesse nenhum, no entanto no ISA é o contrário. Graças a todos estes convívios e praxes que nos é proporcionado podemos conhecer várias pessoas de outros cursos e estabelecer grandes laços dentro da uni. Apenas gostava que todas as pessoas pudessem participar na semana do caloiro, para sentir o verdadeiro espírito estudante e o verdadeiro estudante do ISA.” - Bernardo Cristina

16


“Para mim a semana do caloiro foi o ponto de partida para me integrar no ISA. Foi lá que fiz as primeiras amizades e onde conheci pessoas que me mostraram qual é o espírito da faculdade e tudo o que ela nos pode oferecer. Tanto as praxes como os convívios foram uma excelente ajuda para me fazer sentir parte de algo e para atenuar o choque inicial que é entrar no ensino superior e morar numa cidade diferente.” – Carolina Vala

“A semana do caloiro foi, sem dúvida, a semana de integração. Novas pessoas, novo ambiente e em apenas uma semana fui bem recebida pela simpatia e o aconchego de todos os veteranos. Não senti humilhação, sinto agora um conforto e um pedaço de saudade por recordar o hino, as atividades e a ligação entre caloiros e veteranos.” – Joana Gonçalves

“Na minha opinião, além da diversão proposta pelas diversas atividades de praxe, a semana do caloiro permitiunos, durante essas mesmas atividades, visitar grande parte do ISA, enquanto era incentivada a interação com outros caloiros, nomeadamente de outros cursos que nos permitiu desde início criar várias amizades.” – Miguel Araújo

17


HISTÓRIAS & CURIOSIDADES – Edifício Principal O ano de 2017 é um ano de grande importância para o Instituto Superior de Agronomia, uma vez que marca o centenário da inauguração do Edifício Principal, marco importante e dinamizador da nossa tapada. Como tal, é de grande importância conhecer a história por detrás deste edifício e igualmente da nossa enorme e bela tapada, pelo que contamos com algumas curiosidades sobre o mesmo e, ainda, com o testemunho da Dra. Graça Pissarra que faz uma retrospetiva da história da nossa tapada e do edifício principal. Cá vai então… Após a implantação da república, em 1910, o até então Instituto Superior de Agronomia e a Escola de Medicina Veterinária, reunidos no “Instituto de Agronomia e Veterinária” é extinto, e passam a existir duas instituições diferenciadas: A Escola Superior de Medicina Veterinária e o Instituto Superior de Agronomia, sendo a Tapada da Ajuda entregue ao Instituto Superior de Agronomia e a 16 de Dezembro, José Veríssimo de Almeida é nomeado Diretor do Instituto. Por determinação do Ministro do Fomento no Governo Provisório, Manuel de Brito Camacho, em 1911, é construído um edificado próprio na Tapada da Ajuda para o nosso Instituto, tendo sido o Edifício Principal do ISA projetado em 1910 pelo arquiteto Adães Bermudes e inaugurado em 1917. Em seguida podem observar fotos na altura da inauguração do edifício e hoje em dia, seguido do artigo da autoria da docente Graça Pissarra.

18


O ISA E A TAPADA CARISMÁTICA E INSPIRADORA “Depois da revolução que proclamou a República em Portugal, a Tapada da Ajuda, até então na posse da Casa Real, ficou, por assim dizer, sem dono, sendo cobiçada por muitas entidades para fins diversos. Fui eu quem tive a idéia de se instalar nela o ensino agronómico, até então professado no Instituto de Agronomia e Veterinária, no antigo edifício da Cruz de Taboado, hoje pertencente à Escola Superior de Medicina Veterinária. (…) O Conselho (Escolar) hesitou a princípio; mas depois dum breve relatório verbal, feito por alguns professores que vieram expressamente examinar esta propriedade, declarando a possibilidade da sua adaptação ao fim proposto, resolveu aprovar a minha proposta e pedir ao Ministro do Fomento, Dr. Manuel de Brito Camacho, a cedência da Tapada da Ajuda, para nela ser instalado o Ensino Superior de Agronomia. (…) Tendo mudado de senhorio e passando para a posse dum estabelecimento de ensino agronómico, forçoso era que mudasse a sua utilização. (…) Depois que o Instituto dela tomou posse, entrou num período de transformação, como não podia deixar de ser. Esta transformação, porém, não a prejudicou, pois que se suprimiu apenas a parte de olival que era supérflua e que não primava pela beleza (…). O útil e o agradável, reúnem-se hoje nesta coutada que continua a ser a bela Tapada da Ajuda. (…)” Artigo do Professor António Correia da Silva Rosa nos Anais do ISA, Ano I – Vol.I, 1920

A oportunidade que a preparação das Comemorações do Centenário da Inauguração do Edifício Principal do ISA significou para mim, em termos de recolha de informação inesperada e desconhecida, levou-me a perceber duas coisas que agora partilho: 1- O ISA, enquanto edifício e enquanto sede de produção e transmissão de conhecimento, aparece sempre indissociável do seu campus único – a Tapada da Ajuda – como se a história da escola e dos que dela fizeram e fazem parte fosse diferente se o campus fosse outro; 2- A Tapada, nas suas várias épocas, desperta o interesse de artistas, mas também dos detentores do poder de decisão de várias épocas, sendo, pelo menos desde o séc. XIX, um polo de produção de conhecimento científico, com a instalação do Observatório Astronómico de Lisboa. Olhando para estes aspetos de forma romântica, parece que a Tapada tem um certo carisma e um poder inspiracional que, esperamos nos continue a atingir no presente e no futuro. Por exemplo, vejam-se os óleos de Silva Porto, propriedade da Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, ambos retratando Lavadeiras na/da Tapada da Ajuda, a história sobre o banco de Junot em que se diz que o general francês, aquando das invasões francesas, se serenava com a panorâmica sobre o rio Tejo e a sua armada, entes ou depois de se encontrar por aqui com alguma dama ou, quem sabe, lembrar-se do seu Pai, próspero lavrador da Borgonha, a casa de quem voltou e onde se suicidou.

19


As várias atividades desportivas, lúdicas, culturais e caritativas que a família real aqui foi desenvolvendo com enorme impacto, ou ainda a escolha do Alto da Eira Velha para construção do Observatório Astronómico de Lisboa, cuja primeira pedra foi lançada em 11 de março de 1861, dando início a um percurso de enorme desenvolvimento científico, com vultos de todo o Mundo, e que ainda hoje continua no Centro de Astrofísica. Ou a construção do Pavilhão de Exposições, estufa da 3ª Exposição Agrícola, inaugurada em 4 de maio de 1884, projeto do engenheiro-militar e arquiteto Luís Caetano Pedro de Ávila, inspirado no desaparecido Palácio do Trocadero, em Paris; arquiteto cujas boas relações com a aristocracia dominante levaram também o seu risco ao palacete dos Duques de Loulé, em Cascais (hoje Hotel Albatroz), bem como à Escola de Desenho Industrial Marquês de Pombal, ou ainda à necessária reconstrução de um anexo da Escola Politécnica, após um incêndio, em 1857. Mas o que mais o distinguiu, foi a sua luta, em Portugal, por libertar a profissão de arquiteto da subalternidade em relação aos engenheiros. É como se vários momentos, política ou conjunturalmente relevantes para Portugal, passassem pela Tapada, e mais tarde também pelo ISA. No que respeita ao Governo Republicano isso é claro, ou não tivesse sido o decreto que permitiu a autonomização do Instituto Superior de Agronomia e da Escola de Medicina Veterinária, até aí juntos no denominado Instituto de Agronomia e Veterinária, bem como a atribuição da Tapada da Ajuda para a construção do edifício do ISA, um dos primeiros decretos do Governo Provisório da República, publicado em 15 de dezembro de 1910. O próprio arquiteto do Edifício Principal, Adães Bermudes, ativo republicano e maçon, de visão à frente do seu tempo, nomeadamente no que respeita à conceção dos espaços no sentido de prevenir a doença dos seus utilizadores e promover a sua saúde, parece não ter feito apenas um Edifício para instalar o Instituto, mas deixou nele indeléveis e simbólicas mensagens de valorização do conhecimento científico como o caminho das trevas para a luz, da pobreza para a abundância ou do atavismo para o desenvolvimento como responsabilidade daqueles que, como refere o lema inscrito na bandeira do ISA, Hinc patriam sustinet (os que a pátria sustentam), lema que substantiva o papel da inovação, do conhecimento e da Universidade na sociedade moderna. Esta expressão latina foi retirada de "As Georgicas", de Vergílio. Muitos dos seus ilustres Professores eram também ativos republicanos, tendo muitos deles feito parte da Câmara Municipal de Lisboa e do Governo, e liderando muitas das iniciativas do governo republicano ao nível da organização do ensino e da investigação na área da agricultura, com a criação de inúmeros laboratórios, bem como da génese da Estação Agronómica Nacional, por exemplo. O idealismo e cultura “renascentista” desta geração de jovens levou a que muitos outros artistas viessem a contribuir com a sua arte para a riqueza do ISA, como, por exemplo, o pintor modernista Adriano de Sousa Lopes, cujo quadro “Os Cavadores” marca a Sala de Atos, ou dos azulejos de Jorge Colaço que decoram os três belos bancos do Jardim da Rainha, datados dos anos 40, autor, também, dos azulejos da Estação de São Bento, no Porto, do Palácio Hotel do Buçaco, no Luso, do Pavilhão dos Desportos, em Lisboa, do exterior da Igreja de Santo Ildefonso, no Porto, do Palácio da Bemposta (Academia Militar), em Lisboa, do Palácio de Windsor, Inglaterra, com um tríptico alusivo à visita da Rainha Alexandra a Portugal, feito por encomenda do Marquês de Soveral, do Liceu Literário Português, no Rio de Janeiro, entre muitos outros. E também nos momentos menos luminosos, a Tapada não deixou de atrair e inspirar os poderosos, como António Oliveira Salazar, amigo do Diretor do Instituto na altura, Engº André Navarro, também ele com cargos públicos no regime, como seja, em 1940, o de Ministro da Agricultura. Contam alguns trabalhadores do ISA que Salazar era visita assídua, mas discreta, deleitando-se com a panorâmica e a calma do miradouro, onde gostava de ler, bem como com o leite que um empregado vinha buscar à Vacaria, numa leiteira com cadeado para evitar envenenamentos.

20


Os trabalhadores sabiam que estavam por cá quando encontravam, estrategicamente posicionados, alguns homens vestidos de escuro – agentes da PIDE. A revolução de abril foi também marcante no ISA, tendo a comunidade académica participado ativamente no momento, sendo muitos dos seus Docentes convidados a participar nos futuros governos constitucionais ou consultados para pareceres técnico-científicos sobre decisões e políticas públicas nos setores da agricultura e das florestas, o que se tem mantido até aos dias de hoje. E se esta participação cívica existiu desde sempre, o contributo científico para o país ainda mais e inquestionável. O ISA conseguiu sempre responder com inovação e ciência a situações críticas para o país, desde as grandes pragas que dizimavam culturas, até às necessidades de abastecimento e às campanhas, por exemplo, do trigo (veja-se a lápide de agradecimento que, a este título, existe na lateral do Edifício Principal, junto ao busto de Ferreira Lapa) ou à utilização dos adubos. Citando o guião elaborado pelo Prof. Oliveira Batista para o vídeo dos 100 anos da criação do ISA - 100 anos a Ensinar e a Inovar – “Destas grandes heranças, foi sobretudo a primeira que concentrou a atividade da agronomia portuguesa nas primeiras décadas do século XX, procurando contribuir para a questão crucial do abastecimento público, nomeadamente em cereais, que então se colocava com grande acuidade.(…) A abordagem científica do mundo rural não foi apenas técnica, mas dedicou-se também aos aspetos económicos e às condições de vida e de trabalho da população. Do relevante contributo dos Docentes do ISA nestas áreas, destaca-se o Inquérito à Habitação Rural, lançado na década de trinta. Mercê desta intervenção global e integrada, até aos anos 50 alterou-se inegavelmente a face agrícola e florestal do país, em muito devido aos Engenheiros Agrónomos e Silvicultores formados no ISA. Também nesta época, o ISA fortaleceu e institucionalizou o ensino tropical e a arquitetura paisagista, com enorme impacto na sociedade portuguesa, até aos dias de hoje. Se a primeira metade do século foi marcada pelo abastecimento e pela produção, a segunda fase ─ dos anos 60 aos 80 ─ assistiu à modernização e especialização dos sistemas agrícolas e florestais, num contexto que muito se alterara. Foram os anos da motomecanização, da intensificação do uso de adubos e herbicidas, inseticidas e fungicidas, da utilização de sementes e de animais melhorados, do consumo de rações na produção animal e da transformação tecnológica na agro-indústria, nomeadamente nos leites e no vinho. Aumentou também a área de regadio e consolidou-se a produção de arroz, de tomate e do sector horto-frutícola. Na agricultura, passou a produzir-se mais em menos área e muitas das terras que saíram da produção agrícola foram sendo florestadas. (…) No início da 3ª fase do século XX, coincidente com a adesão de Portugal à CEE, o ISA passou a responder com a mesma relevância técnico-científica às novas questões que se colocavam ao mundo rural: a centralidade das questões ambientais na gestão da produção e do território. Surgem novas questões que exigem novas respostas técnico-científicas: a utilização do espaço para atividades não produtivas, o processamento dos alimentos que exige preocupações com a qualidade e segurança alimentar, a natureza encarada não apenas como um suporte, mas como uma realidade que tem de ser cuidada, em cada intervenção e em cada local. (…)

21


No futuro próximo, o mundo necessitará de um aumento na produção agro-florestal para alimentar, vestir e (eventualmente) transportar, uma população mundial que se estima seja de nove mil milhões de pessoas no ano 2050. Isto ocorre num meio em que as alterações climáticas e a crescente escassez de água e solo, impõem restrições. Ao mesmo tempo procura-se preservar a biodiversidade e a qualidade ambiental. A sustentabilidade tem de ser uma realidade e a ciência é essencial para atingir este objetivo.” É como se o ISA contivesse em si uma força telúrica das rochas onde foi construído e alicerçado, que inspira os seus Docentes, Investigadores, Estudantes e Funcionários a estarem presentes e contribuírem para o desenvolvimento do país, resistindo e ultrapassando eventuais momentos mais desafiantes. Ou, eventualmente, também a força do Quercus que marca majestosamente o páteo do Edifício Principal, e que foi trazido por um Professor do ISA das matas do Vimeiro e aqui plantado em 1931. Por mero acaso, ou não, o carvalho é tido em muitas culturas como símbolo da sabedoria e da força, como o atesta a sua expressão em latim, robur e por alguns considerado como árvore sagrada. Talvez por este poder carismático e inspirador da Tapada, os alunos que passam pelo ISA falem do “espírito agronómico”, sem nunca me o terem conseguido explicar. Talvez como referia o grande poeta em relação a uma sua amada, a Tapada os tenha cativos, quiçá porque haverá ninfas desconhecidas e mágicas que vivem nos lagos e nos tanques da Tapada… Certo é que tudo isto, e muito mais que as paredes deste Edifício testemunharam, só pode levar-nos a, com orgulho, olhar a paisagem aberta que temos o privilégio de daqui observar e sentirmo-nos inspirados a dar o nosso melhor, para que daqui a 100 anos outros possam recordar-nos com respeito, como agora fazemos com os que construíram o que hoje observamos.

Dra. Graça Pissarra

22


PASSATEMPOS

Adivinhas: Qual a coisa qual é ela…. 1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 9) 10)

Que anda com os pés na cabeça? __________ Que está sempre no meio da rua e de pernas para o ar? __________ Que enche uma casa, mas não enche uma mão? __________ Que tem pescoço e não tem cabeça, tem braços e não tem mãos, tem corpo e não tem pernas? ________ Que quanto maior é menos se vê? __________ Que independentemente do seu peso, tem sempre o mesmo tamanho? __________ Que cai de pé e corre deitado? __________ Que tem coroa, mas não é rei, tem espinhos, mas não é rosa? __________ Que de dia tem 4 pés e de noite tem 6? __________ Que quanto mais se perde, mais se tem? __________

Enigma dos Fósforos: Quantos quadrados há na seguinte imagem?

23


Algumas piadas para animar o teu dia… Recorde Do Guiness Um português telefona para o redator do Livro dos Recordes do Guiness e comunica: - Eu acabo de resolver um quebra-cabeças de 3000 peças. - Mas isso não é nada de especial - comenta o redator, meio confuso. E o português continua: - Mas eu resolvi-o em apenas uma semana. - Isso também não é assim tão difícil de se fazer - responde o homem do Guinness. - Claro que é, meu amigo - diz o português já brabo - Na caixa está escrito de 3 a 5 anos! O Problema do Café O Manuel tinha um primo que há muitos anos sofria de um mal singular. Sempre que tomava um gole de café, sentia uma forte pontada no olho esquerdo. Não havia remédio que o curasse. E olha que ele adorava café. Até que um dia, um médico, amigo da família, o aconselhou: - Oh, Joaquim! Por que não experimentas tirar a colherinha de dentro da chávena? O inigma da manteiga Numa padaria em Portugal, estava escrito num cartaz: ** Pão Simples 10 cent. ** ** Pão com Manteiga 20 cent. ** ** Pão sem Manteiga 40 cent. ** O João, indignado, chegou ao dono da padaria e perguntou: - Sr. Joaquim, como pode o pão sem manteiga custar mais do que o pão com manteiga? - Oh Sr. João, até parece que não pensa! No pão com manteiga tem que passar a manteiga e depois tirá-la. Uma sardinha…e um funeral Um irlandês, um mexicano e um português estavam a trabalhar na construção de um prédio de 20 andares. Eles começaram a abrir suas marmitas para almoçar e o irlandês diz,irritado: - Bife com repolho de novo! Se eu abrir esta maldita marmita amanhã e encontrar bife com repolho,vou saltar deste prédio! O mexicano abriu sua marmita e gritou: - Burritos de novo! Se amanhã meu almoço também for burritos, salto daqui! O português abriu a sua e disse: - Sardinha de novo! Se a minha sandes amanhã for de sardinha outra vez, salto também! No dia seguinte o irlandês abriu a sua marmita, viu o bife com repolho e saltou para a morte. O mexicano abriu a sua marmita, viu os burritos e saltou também. O português, ao abrir a sandes, viu que era de sardinha e também saltou do prédio. No enterro, a mulher do irlandês chorava sem parar, dizendo: - Se eu soubesse o quanto ele estava cansado de comer bife com repolho, eu nunca mais teria posto na marmita dele! A mulher do mexicano também chorava: - Eu poderia ter feito tacos! Não percebi o quanto ele estava farto de comer os burritos! Todos olharam para a esposa do português: - Ei, nem olhem para mim. Ele sempre fez seu próprio almoço! Uma rápida viagem Um português liga para a companhia aérea e pergunta: - Quanto tempo leva uma viagem do Brasil para Portugal? - Só um minuto... Agradece, e desliga. 24


25


SOLUÇÕES

Adivinhas: 1) Piolho 2) A letra “u” 3) Botão 4) Camisa 5) Escuridão 6) Balança 7) Chuva 8) Ananás 9) Cama 10) Sono

ENIGMA DOS FÓSFOROS Resposta: 16 quadrados

26


PARCEIROS

Triunfo da Liberdade - Quercus Bar - Posto Apícola - Clínica Veterinária de Alcântara - Meteorturtle

27


>>>>>>>>>CONTRA-CAPA<<<<<<<<

28

Edição nº80 - Setembro 2017  

Edição nº80 do Jornal "O Quercus" - Setembro 2017. Edição: AEISA | Redação: Pedro Tomás | Coordenação: Erico Monteiro

Edição nº80 - Setembro 2017  

Edição nº80 do Jornal "O Quercus" - Setembro 2017. Edição: AEISA | Redação: Pedro Tomás | Coordenação: Erico Monteiro

Advertisement