Issuu on Google+

António Moreira é campeão nacional Realizou-se, de 28 a 31 de Outubro, a 24ª edição da Baja de Portalegre, classificada por muitos como a “mais desgastante da série”. O mau tempo que se fez sentir, nesse fim-de-semana, em todo o país, dificultou a prestação dos pilotos, mas António Moreira, piloto famalicense, sagrou-se campeão nacional em veteranos. A prova, que contava com 171 veículos motoriza-

dos e com 368 quilómetros de percurso, foi extremamente fustigada pela intempérie, deixando-a bastante enlameada. António Moreira, piloto famalicense da equipa J. Machado, superou as dificuldades e terminou a prova em sétimo lugar da geral, em quarto na classe Q1 e no escalão de veteranos sagrou-se campeão nacional.

Igualdade na recepção ao Trofense

Clube de Pesca Juniores Famalicão Lemenhe desperdiçam dois pontos sagra-se campeão regional

Os juniores do Famalicão receberam no passado sábado o Trofense naquele que poderia ser o jogo da reviravolta, depois de ter perdido o último confronto frente ao Limianos por 2-1. Nesta partida, os famalicenses tiveram tudo para conseguir conquistar os três pontos, uma vez que estiveram a perder, deram a volta ao marcador, mas acabaram por se deixar empatar. Acabou por ser um resultado bastante penalizador para a formação famalicense que tudo fez para vencer a partida. Depois encontrou um trio de arbitragem que não esteve nada bem e que quando errava era sempre contra os locais. O Trofense marcou o seu primeiro golo de penálti e na primeira vez que desceu à área adversária. Viana foi o autor do tento inaugural. Em desvantagem, o Famalicão

RE SULTA DOS

JUNIORES

Palmeiras, 6; Abambres, 0 Gil Vicente, 3; Limianos, 0 Famalicão, 2; Trofense, 2

II Divisão

Barroselas, 0; P. Ferreira, 1 Aves, 2; Penafiel, 1 Fafe, 2; Paredes, 1

J

V

E

D

F

C

P

1. Paços Ferreira 2. Gil Vicente 3. Fafe 4. Trofense 5. Penafiel 6. Aves 7. Paredes 8. Famalicão 9. Palmeiras 10. Barroselas 11. Abambres 12. Limianos

9 9 9 9 9 8 9 9 9 9 8 9

7 6 6 4 4 4 4 3 3 1 2 2

0 2 1 2 1 0 0 2 1 4 1 0

2 1 2 3 4 4 5 4 5 4 5 7

23 16 13 20 16 11 10 14 9 7 8 5

8 5 11 14 12 10 15 14 13 15 18 17

21 20 19 14 13 12 12 11 10 7 7 6

PRÓXIMA

CLASSIFICAÇÃO

Fafe - Abambres Limianos - Palmeiras Trofense - Gil Vicente

P. Ferreira - Famalicão Penafiel - Barroselas Paredes - Aves

Carlos Alberto

José Clemente

Famalicenses não foram além do empate

ainda carregou mais em busca da igualdade e o Trofense, aproveitando o adiantamento da equipa da casa, partia para o ataque e levava perigo para as redes de Maia. Neste período, os da casa tiveram algumas situações para empatar, mas não conseguiram concretizar. Para a segunda parte, os famalicenses entraram muito mais fortes e encostaram o Trofense à sua defensiva, só que a equipa da Trofa pecou em defender a magra vantagem logo no início. O Famalicão aproveitou bem a situação e foi com naturalidade que chegou ao empate aos 60 minutos. Na marcação de um penálti João Miguel fez o 1-1. A equipa famalicense cresceu ainda mais e voltaria a marcar aos 73 minutos. Depois de uma boa jogada de ataque, Álvaro apare-

ceu dentro da área e fez o segundo para a sua equipa. Só que ainda faltava muito tempo para o final e o Trofense, num último fôlego, ainda teve tempo para reagir e aos 92 minutos, na marcação de um livre que não existiu, os visitantes estabeleceram o resultado final por intermédio de Viana. Em jogo no campo de treinos, arbitrado por Alexandre Pires (Vila Real), auxiliado por Nuno Fraquito e Bruno Pereira, o Famalicão jogou com: Maia, Bruninho, Fredy, Carlos, Amaral, Luís, Adriano, Alex, Álvaro, Hélder e João Miguel. Jogaram ainda: Milhazes e Cláudio. Já o Trofense actuou com: Ricardo, Diogo, Ventura, Carvalho, Mansilhas, Guilherme, Viana, Jorge, Moura, Fábio e Hugo. Jogaram ainda: Couto e Gonzaga.

No passado fim-de-semana realizou-se na pista de Santo Emilião a 5ª e 6ª prova do campeonato de clubes da 2ª divisão regional (grupo B), onde o Clube de Pesca Desportiva de Lemenhe (CPDL) se sagrou campeão regional de clubes. Com duas provas muito difíceis, onde a chuva e o vento predominaram e a trovoada e granizo também se fizeram sentir, a formação do Lemenhe conseguiu na prova de sábado manter o 1º lugar da classificação, aumentado a distância de 4.5 para 19 pontos para o 2º classificado, onde Pedro Arantes, Jorge Barbosa e Tiago Ferreira fizeram três pontos nos respectivos sectores e Ruben Oliveira fez 5.5pontos.

No domingo, onde ainda tudo podia acontecer, a formação do Lemenhe conseguiu manter o 1º lugar na classificação geral, com Tiago Ferreira a conquistar o primeiro lugar, Pedro Arantes o quarto e Jorge Barbosa e Ruben Oliveira a não conseguirem efectuar capturas. O CPDL sagrou-se assim campeão regional do grupo B, com 14 pontos de vantagem do segundo classificado Além Rio e do terceiro, o Aliviada, formações que acompanham a formação do Lemenhe na subida de divisão. Um título merecido já que a formação de Lemenhe foi a única equipa que não saiu dos três primeiros classificados desde o início do campeonato.

Clube de Pesca Desportiva de Lemenhe conquistou título regional pub.


30

sport: 10 de Novembro de 2010

grande área

Colectividade pretende dar salto qualitativo

Nova direcção da AFSA tomará posse em breve

Cabeçudense arranca César Oliveira projecto é o novo de remodelação presidente Bruno Marques

A disputar o distrital de futsal e apostado em subir aos nacionais da modalidade, o Sporting Clube Cabeçudense quer agora também dotar as suas infra-estruturas de melhores condições. O Cabeçudense está por isso numa fase de remodelação das suas instalações, sempre na intenção de proporcionar aos seus atletas, sócios e utilizadores as melhores condições para a prática desportiva e lazer. No seguimento deste objectivo, a colectividade já concluiu uma parte do projecto que passava pela colocação do relvado sintético, uma obra que custou cerca de 18 mil euros e que foi suportada na totalidade pelo clube, devido ao esforço da direcção e aos vários apoios dos sócios e de entidades privadas. Depois da colocação do relvado sintético, o Cabeçudense já iniciou a requalificação da parte externa envolvente ao campo de jogos e ainda um desaterro para

Bruno Marques

Totalidade da obra está orçada em 70 mil euros

iniciar a construção da parte social do edifício já existente. Nesta fase já foram gastos perto de quatro mil euros, não devendo o investimento ficar por aqui. O próximo e grande desafio passa então pela construção da parte social do edifício que complementará a parte já existente que alberga os balneários, arrecadação e casas de banho. A estrutura contará com sede, sala de reuniões e bar. Esta obra irá ini-

ciar-se ainda no ano de 2010 e está orçada em 70 mil euros. O Cabeçudense já assinou um protocolo com a Câmara Municipal em que ficou estabelecido um apoio por parte da autarquia no valor de 25 mil euros, dividido em duas tranches: dez mil euros no ano de 2010 e 15 mil euros em 2011. Esta verba de apoio por parte da Câmara refere-se apenas à parte social, sendo que o restante é suportado na totalidade pela colectividade de Cabeçudos. A direcção pede por isso a ajuda e colaboração por parte dos sócios, simpatizantes e todas as pessoas da freguesia para conseguir levar a cabo o projecto de remodelação das suas infra-estruturas. Deste modo, o Cabeçudense vai promover um sorteio de Natal, com a venda de rifas. Os prémios são os seguintes: 1º prémio, um plasma; 2º prémio, uma viagem no rio Douro para duas pessoas; 3º prémio, GPS+telemóvel e ainda um cabaz de Natal no valor de 500 euros.

Pedome marca onze na AFSA Jogou-se no passado fim-de-semana a terceira jornada dos campeonatos concelhios da Associação de Futebol de Salão Amador de Famalicão (AFSA) e na 1ª divisão o destaque maior vai para o Pedome que marcou onze golos ao adversário desta ronda. Os resultados foram os seguintes: Carreira 4-0 JASP; Castelões 5-5 Carril; Pedome 11-5 ACURA; Bairrense 6-3 S. Martinho; Landim 2-4 Covense; S. Cosme 3-1 Floresta; Lameiras 4-2 Outeirense. Comandam duas equipas com nove pontos, Pedome e Covense. Na 2ª divisão também se jogou a terceira jornada, com os

seguintes resultados: 1º Maio 5-1 G. Fantástica; Novais 5-6 Requionense; Vermoim 3-4 Flor Monte; Gavião 3-7 ADESPO; Esmeriz 3-4 Bente; Ramil 3-4 Louredo; ADERM 5-2 Colina Ave. Comandam ADESPO e Requionense, ambas com nove pontos. No sector feminino jogou-se a segunda jornada na série A, com os resultados: Pedome 3-2 Barrimau; Outeirense 14 Esmeriz. Comanda a formação do Esmeriz com quatro pontos. Já na série B os resultados foram: Landim 0-2 ADERM; S. Marrtinho 5-2 Lousado. Comanda a equipa da ADERM com seis pontos.

A Associação de Futebol de Salão Amador de Famalicão (AFSA) tem uma nova direcção que deverá ser empossada em breve. César Oliveira é o novo rosto da AFSA, sucedendo no lugar a Miguel Abreu que nem sequer se candidatou a outro mandato. Aliás, César Oliveira foi o único candidato para assumir a presidência da associação, sendo que depois da eleição tem algum tempo para escolher os elementos que vão formar o novo elenco directivo. As principais linhas de actuação do mandato já estão definidas e passam por tentar aproximar as colectividades que integram a AFSA, procurando ainda resolver todos os problemas que possam surgir. “Acho que a aproximação da associação às colectividades é um ponto em que é preciso melhorar bastante. Precisamos ouvir os clubes, trocar experiências e ouvir inclusive alguns reparos e críticas que eventualmente possam ser feitas à AFSA”, refere César Oliveira. Rejeitando mudanças radicais na condução dos destinos da associação famalicense de futebol de salão amador, o novo presidente assume ainda assim que “serão necessárias muitas mudanças”. “Às vezes basta uma pequena alteração para que as coisas funcionem de outra maneira, embora seja desnecessário mudar radicalmente o que vinha

sendo feito”, acrescenta. Neste momento integram a AFSA cerca de 32 colectividades que disputam os diferentes campeonatos concelhios de futebol de salão, sendo que é uma associação com largo historial e importância no concelho de Famalicão. Integrando equipas de praticamente todas as freguesias e com milhares de atletas inscritos, o objectivo da nova direcção passa por melhorar também a comunicação, permitindo uma resposta mais rápida a todas as solicitações, com reuniões mais frequentes e até a criação de um portal na internet, caixa de e-mail ou blogue. Sem fins lucrativos, a AFSA é uma associação que não procura gerar receitas e caso surjam esses valores extraordinários, os mesmos são para benefício das colectividades que assim poderão pagar menos pelas inscrições e seguros das equipas e atletas. “O objectivo último da associação não é ter dinheiro, mas sim proporcionar um bom campeonato a todas as formações e promover a prática desportiva no concelho”. Mesmo com o apelo feito pelo futsal e pelos campeonatos distritais, a AFSA continua a conseguir atrair associações para a prática do futebol de salão e César Oliveira acredita que existe espaço para que os campeonatos concelhios permaneçam em actividade. O intuito da nova direcção é dar novo impulso a estas competições.

Miguel Barbosa disputa prova em Itália O piloto famalicense Miguel Barbosa está de regresso à competição em termos de desportos motorizados e vai participar numa prova no estrangeiro. Miguel Barbosa parte no próximo domingo para Itália onde vai disputar o mundial Rotax, na modalidade de karting, inserido na categoria bb2. O famalicense vai procurar lutar pela vitória final, numa prova que reúne alguns dos melhores pilotos de karting, em provas que se esperam muito competitivas e disputadas até ao último segundo. Miguel Barbosa apresentase muito motivado para esta participação. pub


sport: 10 de Novembro de 2010 31

futebol

Em jogo repleto de emoção e golos no Estádio do Passal

Oliveirense abate o líder

Ribeirenses levam a melhor sobre o Fafe Estádio do Passal Árbit ro : Luís Ferreira (Braga) Auxiliares: José Silva e Miguel Silva

GD Ribeirão AD Fafe Leonardo Tiago Moreira Vítor Bruno (45’ Cardoso) João Faria André Serrão Gilmar (75’ Forbes) Júlio Alves Paulo Rola Feliz Augusto Ricardo Martins (84’ Wilson)

Ricardo Zé Manel Miguel Veiga Filipe (62’ Ferrinho) Bijou (68’ J. Nogueira) Bruno Pereira Xavi Mickael Jorginho (62’ H. Oliveira) Carneiro Silvestre

Treinadores José Lemos

Agostinho Bento

Golos: 27’ Bruno Pereira (0-1); 38’ Ricardo Martins (1-1); 48’ Paulo Rola (2-1, penálti); 58’ Gilmar (3-1); 72’ Ferrinho (3-2); 75’ Paulo Rola (4-1, penálti). C artõ es Amarelos: 12’ Jorginho; 25’ Bijou; 27’ Tiago Moreira; 36’ Xavi; 39’ Feliz; 48’ Mickael; 61’ Carneiro; 61’ Cardoso; 75’ Paulo Rola; 89’ Forbes. C artõ es Vermelho s: Não houve.

Aristides Ferreira O Estádio do Passal encheu-se para assistir a uma grande partida de futebol. O Ribeirão recebeu o 2º classificado do campeonato e com uma exibição memorável brindou o Fafe com um expressivo 4-2. Quem visitou o Passal na tarde de domingo com certeza não vai esquecer um jogo que opôs o Ribeirão, que ainda não conhece a derrota, e o Fafe, que ocupava o 2º posto na tabela classificativa. Ambas as equipas queriam vencer e quando assim é o espectáculo fica desde logo garantido. O Ribeirão entrou a dominar e Júlio Alves, logo ao minuto três, pôs em sentido a defesa do Fafe e só foi travado em falta à entrada da área. Mas a primeira grande situação de perigo surgiu aos 14 minutos, com Gilmar, de cabeça, a obrigar o guarda-redes forasteiro à defesa da tarde. O Fafe sentiu o perigo e aos poucos foi sacudindo a pressão, ficando o jogo mais equilibrado, mas os lances de maior perigo continuavam a pertencer aos donos da casa,

II DI VI SÃO

Sé rie A

R E S U LTA D O S

Oliveirense, 2; Tirsense, 1 Bragança, 1; Merelinense, 3 Ribeirão, 4; Fafe, 2 Pontassolense, 2; União, 2

Chaves, 2; Camacha, 0 Lousada, 2; Marítimo B, 1 Vizela, 1; Mac. Cavaleiros, 1 Andorinha, 2; Caniçal, 1

PRÓXIMA JORNADA Tirsense - Andorinha Merelinense - Oliveirense Fafe - Bragança União - Ribeirão

Camacha - Pontassolense Marítimo B - Chaves Mac. Cavaleiros - Lousada Caniçal - Vizela

2-1 Campo de Ribes Árbitro : Augusto Costa (Aveiro) Auxiliares: Tiago Leandro e Armando Ferreira

AD Oliveirense FC Tirsense

principalmente em lances de bola parada, onde Júlio Alves continua a dar nas vistas. Quando nada o fazia prever, surgiu o golo do Fafe numa jogada rápida de contra-ataque. A bola foi colocada à entrada da área, onde surgiu Bruno Pereira, com um remate colocado a dar vantagem à sua equipa. O Ribeirão sentiu o golo e o Fafe até podia ter feito o segundo, valendo uma boa intervenção do guardaredes Leonardo. Aos poucos, os donos do Passal foram perdendo o nervosismo de estar em desvantagem e já perto do intervalo, depois da marcação de um canto, Ricardo Martins desviou para o fundo da baliza, colocando justiça no marcador. O segundo período começou praticamente com o segundo golo do Ribeirão. Numa bola disputada por Feliz, já no interior da área do Fafe, o árbitro considerou falta e na conversão da grande penalidade Paulo Rola colocou os locais a vencer. O jogo entrou numa fase muito emotiva, com as duas equipas a procurarem sempre a baliza contrária e com os lances de perigo perto das duas balizas. Mas foi o Ribeirão que aos 58 minutos chegou ao 3-1. Na marcação de um pontapé de canto, Gilmar levou a melhor e de cabeça fez o golo que parecia da tranquilidade. Só que volvidos dois minutos o árbitro assinalou penálti a favorecer os forasteiros e na conversão Miguel Veiga permitiu a defesa de Leonardo. O Fafe não se dava por vencido e aos 72 minutos Ferrinho reduziu para 3-2. Os ribeirenses não se amedrontaram e voltaram a acelerar o jogo e aos 75 minutos, num cruzamento da direita do ataque do Ribeirão, um dos centrais do Fafe meteu a mão à bola e na conversão Paulo Rola estabeleceu o 4-2. A partir daqui os forasteiros sentiram que a derrota era eminente e o Ribeirão até podia ter dilatado mais a vantagem. O árbitro não esteve isento de erros, mas o jogo também não foi fácil de dirigir. CLASSIFICAÇÃO

1. Tirsense 2. União 3. Fafe 4. Chaves 5. Ribeirão 6. Merelinense 7. Andorinha 8. Vizela 9. Oliveirense 10. Marítimo B 11. M. Cavaleiros 12. Camacha 13. Bragança 14. Lousada 15. Caniçal 16. Pontassolense

J

V

E

D

F

C

P

7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7

5 4 4 4 2 3 3 2 3 2 2 2 2 2 1 0

1 2 1 1 5 2 2 4 1 3 2 2 1 0 1 2

1 1 2 2 0 2 2 1 3 2 3 3 4 5 5 5

10 8 11 10 10 11 9 7 9 7 5 8 8 6 4 6

6 4 7 6 6 8 12 5 9 5 6 12 9 10 10 14

16 14 13 13 11 11 11 10 10 9 8 8 7 6 4 2

Pedro Freitas Nuno Guimarães João Duarte Flávio Fifas Nuno Sousa Festas Leal (86’ Meira) Cadete Nuno Silva (63’ Capela) João Cruz (92’ Ismael)

Pedro Albergaria Vilaça Paulo Ricardo Paulo Sampaio Queiroz Rui Gonçalves (67’ P. Fontes) Pinto Pedras (56’ Ricardo) Nuno Silva Silvério (67’ Manuel Luís) Roberto

Treinadores António Remelgado

António Rocha

Golos: 8’ Nuno Silva (1-0); 27’ João Duarte (2-0, penálti); 29’ Vilaça (2-1). Car tõ es Amarelos: 18’ Silvério; 25’ Paulo Ricardo; 47’ Roberto; 65’ Leal; 71’ Paulo Sampaio; 94’ Pinto; 95’ João Duarte; 95’ Capela; 95’ Queirós; 96’ Cadete. Car tõ es Vermelhos: 95’ Vilaça.

Joel Lima Em franca recuperação. É assim que está a formação de Oliveira Santa Maria e os índices anímicos começam a elevar-se e a dar à equipa mais confiança que é tão necessária em jogos como o do último domingo. Só com segurança e firmeza se pode fazer um brilharete como derrotar um líder que até então parecia imparável. Logo a abrir, minuto 2, uma bola bombeada para a área de Pedro Albergaria encontra Cadete que fica na cara do guardião Tirsense, mas devido a uma recepção defeituosa, chuta já em esforço e ao lado. Era contudo um aviso para a formação que equipava de negro. E o aviso não demorou mais de meia dúzia de minutos a ser concretizado. João Cruz, com um excelente trabalho do lado direito, tira um cruzamento para o coração da área, onde aparece, numa excelente diagonal, o baixinho Nuno Silva a desviar de cabeça para o fundo das malhas. Cabia agora ao Tirsense reagir e demonstrar o porquê do estatuto que trazia. Mas só assustou Pedro Freitas porque ao minuto 20 o árbitro resolveu inventar um livre indirecto na área Oliveirense. Pedro Freitas é obstruído por um contrário no momento da reposição de

Arquivo

4-2

Equipa de Remelgado jogou olhos nos olhos e mereceu ser feliz

João Duarte voltou a marcar e é um dos goleadores da equipa

bola, o árbitro entendeu ao contrário e assinalou falta por demora do guardião em largar o esférico. Erro claro de Augusto Costa, que ainda assim não trocou em nada as voltas do jogo, pois o livre cobrado esbarrou numa parede de jogadores da casa. Cinco minutos depois, novo lance polémico desta feita na outra área. João Cruz tenta receber o esférico de costas para a baliza, o árbitro entende que este foi carregado por Paulo Ricardo e aponta para a marca dos 11 metros. E de lá, uma vez mais, João Duarte não perdoou, fazendo o 2-0. A partir daí a equipa de Santo Tirso acordou para o jogo, mais ainda porque apenas dois minutos depois, descaído para o lado direito, num livre directo, Vilaça disparou forte e atirou a contar. O jogo estava relançado e até ao intervalo mandou o Tirsense. Em cima do minuto 45, Roberto rompe área dentro e cruza atrasado para um remate de Silvério que vê Pedro Freitas, a meias com João Duarte, desviar quase que milagrosamente a bola para o travessão da baliza. A Oliveirense entrou na se-

gunda parte mais confiante, menos na expectativa e nunca deixou de ser uma equipa atrevida. Ainda nem um minuto levava o segundo tempo e já Cadete, de longe, obrigava Pedro Albergaria a voar para grande intervenção. A partir daqui o normal, quem está a ganhar joga com a cabeça e com o cronómetro, quem está a perde joga com o coração e contra o tal relógio que nunca pára. E os da casa souberam aproveitar isso ao máximo, enquanto os visitantes se iam deixando apoderar pelos nervos. Apenas por duas vezes a baliza de Pedro Freitas correu riscos, mas mesmo nessas nem remate surgiu visto que tanto ao minuto 54, como ao minuto 87, apareceu João Duarte a limpar e a evitar males maiores. Perto do final da partida registo para algumas escaramuças no relvado que levaram o árbitro a mostrar muitos cartões, inclusive um vermelho directo a Vilaça. Para a história fica a vitória da Oliveirense que dá assim novo importante pulo na tabela classificativa, ficando ainda com o título de ser a primeira equipa a impor uma derrota ao Tirsense esta temporada.

Resultados camadas jovens As equipas da formação da Associação Desportiva Oliveirense e do Grupo Desportivo de Joane estiveram em competição no passado fim-de-semana e em diferentes escalões. A Oliveirense registou os seguintes resultados: Oliveirense 0-3 Brito (juniores); Urgeses 0-1 Oliveirense (juvenis); Braga 7-2 Oliveirense (infantis, série F); Taipas 6-1 Oliveirense (infantis, série G); Oliveirense 3-0 Ruivanense (benjamis); Joane 1-13 Oliveirense (pré-escolas); Joane 1-4 Oliveirense (minis). Já as equipas do Joane registaram os resultados: Joane 2-0 Famalicão (infantis); Ruivanense 1-0 Joane (iniciados); Joane 4-0 Delães (juvenis); Santa Eulália 12 Joane (juniores).


sport: 10 de Novembro de 2010

futebol

Joane continua no caminho dos pontos

Avançado marcou os dois golos da vitória

Vitória saiu do banco Estádio de Barreiros Árbitro: Cláudio Silva (V. Castelo) Auxiliares: Ivo Afonso e Francisco Silva

GD Joane UD Sousense Sérgio Zé Pedro André Campos (45’ Vítor Hugo) Pedro Pinto (92’ Miranda) Daniel Sócrates (81’ Hélder) Hugo Matos Pedro Borges Gil Carlos Manuel Álvaro

Ricardo Pedro Santos (68’ Diogo) Salvador Bruno Cunha Vítor Hugo Paulo Freixo Marcos Paulinho Norinho (59’ Fredy) Zé Augusto Elísio (54’ Chico)

Treinadores Jorge Batista

Espirito Santo

Golos: 54’ Vítor Hugo (1-0); 61’ Vítor Hugo (2-0). C artõ es Amarelo s: 24’ Pedro Borges; 37’ Paulinho; 51’ Paulo Freixo; 63’ Álvaro; 65’ Bruno Cunha; 73’ Gil. C artõ es Vermelho s: 85’ Pedro Borges.

José Carlos Fernandes O Joane venceu o Sousense por duas bolas a zero, com dois golos de Vítor Hugo que entrou na 2ª parte para o lugar de André. Durante a primeira parte, apesar da superioridade joanense, o nulo ao intervalo até se ajustava. O futebol foi lento e com poucos momentos de perigo junto das balizas. Foram os anfitriões que estiveram mais perto de marcar, na sequência de três cantos consecutivos. Zé Pedro, em excelente posição, rematou ao lado. A resposta do Sousense surgiu aos 22 minutos. O corte de Hugo saiu perto do poste da baliza de Sérgio. Foi pouco o que as duas formações fizeram durante a primeira metade. Logo no reatamento, Jorge Batista deu sinais de descontentamento, Vítor Hugo rendeu André. Acertou em cheio o técnico caseiro. O Joane passou a

III DI VI SÃO

Sé rie B

R E S U LTA D O S

Leça, 0; Paredes, 0

Famalicão, 2; Mondinense, 0

ter maior domínio de jogo e o golo acabou por surgir e por intermédio do homem que tinha entrado na segunda parte. Sócrates fez tudo na perfeição, deixou ficar três adversários pelo caminho, Vítor Hugo apareceu no sítio certo e rematou sem hipóteses de defesa de Ricardo. Apesar da vantagem, os da casa não tiraram o pé do acelerador e foram em busca do segundo. Aos 19 minutos, Gil, na direita, cruzou para o segundo poste, Vítor Hugo apareceu no segundo poste e fez o segundo golo do Joane. Foi feita justiça no marcador. O Sousense tinha muitas dificuldades para chegar ao meio campo contrário. Espírito Santo até nas alterações que efectuou não foi feliz e Chico, que tinha entrado para o lugar de Elísio, esteve apenas dois minutos dentro do campo porque num lance de ataque chocou com Sérgio, saindo lesionado para dar lugar a Fredi. A partir dos 25 minutos, o Joane baixou um pouco de ritmo, mas mesmo assim usufruiu da melhor oportunidade para ampliar a vantagem. Vítor Hugo, uma vez mais, esteve perto de marcar. Neste lance, já com Ricardo fora da baliza, rematou por cima. A cinco minutos do fim, Pedro Borges viu duplo amarelo e daí a consequente expulsão. Foi neste curto período de tempo que o Sousense conseguiu superioridade, não só numérica, mas também no jogo. Até acabou por marcar, mas o lance foi invalidade por deslocação de Paulo Freixo. Apesar da justiça no resultado, o Sousense tentou complicar ao máximo a tarefa da equipa de Jorge Batista. Arbitragem sem influência no resultado. CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. Candal

7

4

3

0

16

9

15

2. Rebordosa

7

3

2

2

19

12

11

3. Joane

7

3

2

2

14

8

11

4. Leça

7

3

2

2

11

6

11 11

Amarante, 0; Candal, 1

Serzedelo, 2; Vila Meã, 2

5. Amarante

7

3

2

2

8

5

Joane, 2; Sousense, 0

Oliveira Douro, 0; Rebordosa, 5

6. Famalicão

7

3

2

2

7

8

11

7. Vila Meã

7

3

2

2

10

12

11 10

PRÓXIMA JORNADA Paredes - Oliveira Douro

Mondinense - Joane

Candal - Leça

Vila Meã - Famalicão

Sousense - Amarante

Rebordosa - Serzedelo

RE SULTA DOS

INICIADOS

CLASSIFICAÇÃO

1. Braga 2. Varzim 3. V. Guimarães 4. Gil Vicente 5. Merelinense 6. Barroselas 7. Vizela 8. Mirandela 9. Famalicão 10. Marinhas 11. Limianos 12. Bragança PRÓXIMA

I Divisão

Limianos, 2; Marinhas, 1 Vizela, 1; Famalicão, 0 Merelinense,1; Guimarães, 3 Mirandela, 4; Bragança, 3 Braga, 5; Barroselas, 0 Varzim, 3; Gil Vicente, 0

Mirandela - Varzim Vizela - Bragança Famalicão - Braga

J

V

11 11 11 10 11 8 11 5 11 5 11 5 11 5 11 4 11 2 11 2 11 2 11 1

D

F

C

P

0 0 0 1 1 2 3 3 1 5 1 5 0 6 0 7 3 6 2 7 1 8 0 10

E

57 41 37 15 21 13 12 10 13 15 11 8

5 11 9 16 20 21 17 28 18 22 31 55

33 30 25 18 16 16 15 12 9 8 7 3

Merelinense - Barroselas Limianos - V. Guimarães Marinhas - Gil Vicente

8. Paredes

7

3

1

3

8

10

9. Serzedelo

7

2

3

2

9

10

9

10. Sousense

7

2

2

3

7

8

8

11. Mondinense

7

2

1

4

9

13

7

12. Oliveira Douro

7

0

0

7

5

22

0

Iniciados FCF perdem A equipa de iniciados do FC Famalicão averbou no passado fim-desemana a terceira derrota consecutiva no campeonato nacional. Desta feita os famalicenses saíram derrotados por 1-0 no terreno do Vizela, apesar de terem realizado uma exibição positiva. O Famalicão ocupa agora a 9ª posição, com nove pontos, e na próxima ronda terá uma deslocação complicada, uma vez que vai medir forças com o líder do campeonato, o Sporting de Braga.

2-0 Estádio Municipal de Famalicão Árbitro : António Nogueira (Porto) Auxiliares: Nelson Sousa e José Luzia

FC Famalicão Mondinense Rui Forte Hugo Pinheiro Palheiras (90’ Samuel) China Talocha Arturinho Fina João Dias Ruizinho (89’ Nelson) Dipo André Claro (85’ Tozé)

David Miguel Diogo Nelsinho Pataco João Miguel Zé Henrique Huguinho (77’ Pedrinho) Kipulo Jaime Jonas

Treinadores Jose Augusto

Vitor Pereira

Go los: 41’ Diop (1-0); 87’ Diop (2-0). Cartões Amarelos: 51’ Palheiras; 69’ e 90’ Kipulo; 75’ André Claro; 78’ Diop; 90’ João Dias. Cartões Vermelhos: 90’ Kipulo. Carlos Alberto

2-0

A tarde de Diop

José Clemente No primeiro jogo do novo treinador José Augusto, o Famalicão recebeu e venceu o Mondinense por 2-0, com os golos a serem ambos apontados por Diop. E por sinal Diop foi a figura do jogo, não só por ter marcado os tentos do triunfo, mas também por ter desperdiçado pelo menos mais quatro boas oportunidades para marcar, inclusive uma grande penalidade perto do final e que lhe daria um hat-trick no encontro. O Famalicão entrou um pouco lento no jogo e só a partir dos quinze minutos é que finalmente tomou conta dos acontecimentos. Começou a atacar e a criar muitas situações de bastante perigo, em especial por intermédio de Diop. Aos 12 minutos foi dado o primeiro aviso para os homens de Mondim de Basto. Arturinho, do lado esquerdo, centrou para a pequena área e Diop falhou aquele que seria o primeiro golo para os famalicenses. E na primeira vez que o Mondinense foi à do Famalicão, Huguinho mandou a bola ao poste da baliza de Rui Forte, sendo este o único lance de perigo durante a primeira parte

Diop marcou dois golos mas poderia ter marcado mais

para a formação visitante. Entre os minutos 32 e 45, o Famalicão criou uma série de grandes oportunidades, todas elas não concretizadas pelos atacantes da casa. Até que mesmo em cima do intervalo e na marcação de um pontapé de canto do lado esquerdo Arturinho viu Diop ao segundo poste e este, de cabeça, fez o primeiro golo para o Famalicão. Ainda antes do apito para o intervalo, de novo Diop a desperdiçar o segundo golo, enviando a bola por cima da baliza quando estava em boa posição. Para a segunda parte o Famalicão voltou a entrar como tinha feito na primeira, só que com o passar dos minutos as coisas começaram a melhorar e disso se aproveitaria o Mondinense para levar algum perigo junto da baliza de Rui Forte que passaria por alguns calafrios. Passados os primeiros minutos de algum atrevimento dos homens de Mondim, o Famalicão voltou a pegar no jogo, dominou o seu adversário e as jogadas de perigo começavam a

ser uma constante. A baliza de David era ameaçada constantemente e adivinhava-se a qualquer momento o golo da tranquilidade para a equipa famalicense. José Augusto faz a sua primeira alteração à passagem do minto 85, tirando André Claro e fazendo entrar Tozé. Este jogador estaria no segundo golo do Famalicão. Foi na marcação de um livre, ainda muito longe da baliza de David, com Tozé a rematar forte, David a não segurar e na recarga Diop fez o 2-0. Na jogada seguinte, o mesmo Dipo é carregado dentro da área e o árbitro muito perto do lance manda marcar grande penalidade. Diop foi marcar só que o guarda-redes David defendeu e na recarga Tózé enviou a bola ao poste. O jogo estava no fim e a vitória sorriu aos donos do terreno por 2-0, um resultado mais do que justo porque o Famalicão foi sempre superior ao seu adversário. O mais importante, a conquista dos três pontos, foi conseguido.

Meães vence Académico no Inatel Em mais uma jornada do campeonato do Inatel, Meães e Juventude Académico encontraram-se num dérbi emotivo e que terminou com o triunfo dos locais por 3-2. Cinco golos, três penáltis e muita emoção prenderam a atenção dos espectadores até ao último minuto. Numa primeira parte equilibrada e com os lances e serem muito disputados, os academistas tiverem um ligeiro ascendente o que lhes valeu a obtenção do primeiro golo. Na cobrança de um livre, Patrício abriu o activo. O Meães reagiu, mostrou inconformismo, teve hipóteses para empatar, mas não marcou antes do intervalo. Na etapa complementar, o

Meães entrou melhor e restabeleceu a igualdade logo na abertura. Galvanizados os locais cresceram, desenvolveram um futebol mais ofensivo e chegaram com naturalidade aos 2-1 por Lázaro na conversão de um penálti e novamente de penálti Serginho ampliou para 3-1. Os académicos acordaram novamente para o jogo, mas já era tarde e o máximo que conseguiram foi reduzir para 3-2 por Pedro, também na conversão de uma grande penalidade. O resultado final penaliza a apatia dos academistas que actuaram uns furos abaixo do seu habitual C. A.

Carlos Alberto

32


sport: 10 de Novembro de 2010 33

distritais

Louro 3-1 Prado Jogo muito disputado a meio campo e só aos 9 minutos, num livre à entrada da área, Gijo, num belo remate, fez o 1-0. Pouco depois novo lance de perigo perto da área do Prado e depois de mau alívio da defesa Edu tem na cabeça a possibilidade de fazer o 2-0, mas o guardião forasteiro desvia a bola para canto. O Prado só aos 20 minutos voltava a criar perigo, com Adriano a rematar com perigo, mas ao lado. À passagem do minuto 23, num livre na quina da área, Barroso rematou, fazendo a bola passar entre a barreira e deixar batido Mesquita que vê assim a bola entrar na sua baliza e estava feito o empate. Na jogada seguinte, Joy fez penálti e Miguel Ângelo bateu João Pedro pela segunda vez, pondo novamente o Louro na frente do marcador. Aos 30 minutos, o Prado ficou reduzido a dez jogadores após Joy ver o segundo amarelo. Na segunda parte, o Prado entrou disposto a virar o resultado, mas foi China que aos 49 minutos pôs em sentido João Pedro num belo remate a que o guarda-redes se opôs com uma excelente defesa. O jogo ia-se dividindo a meio campo, mas sem lances de muito perigo. No minuto R E S U L TA D O S

AFB DIVISÃO HONRA Torcatense, 2; Marinhas, 1 Ninense, 0; Vilaverdense, 3 Pevidém, 2; Forjães, 1 Polvoreira, 0;Arões, 1

CLASSIFICAÇÃO

J

V

E

6 4 5 4 3 3 3 3 3 3 2 2 2 1 2 1

1 1 14 7 3 1 11 6 0 3 11 8 2 2 10 8 3 2 10 5 3 2 12 9 2 3 11 11 2 3 11 11 2 3 7 7 1 4 7 10 3 3 6 8 2 4 6 10 2 4 9 16 4 3 7 9 1 5 10 14 3 4 5 8 Ronfe - Terras Bouro Porto d'Ave - Louro Prado - Santa Eulália Marinhas - Celoricense

PRÓXIMA

1. Marinhas 8 2. Vilaverdense 8 3. Martim 8 4. Prado 8 5. Terras Bouro 8 6. Arões 8 7. Celoricense 8 8. Ronfe 8 9. Polvoreira 8 10. Porto d'Ave 8 11. Santa Eulália 8 12. Ninense 8 13. Pevidém 8 14. Torcatense 8 15. Louro 8 16. Forjães 8 Torcatense - Ninense Vilaverdense - Pevidém Forjães - Polvoreira Arões - Martim

R E S U L TA D O S

AFB I DIVISÃO

Ruivanense, 1; S. Cosme, 0 Cabeceirens, 2; Tabuadelo, 1 Fermilense, 1; Brito, 0 Arco Baulhe, 0; Lagense, 1

CLASSIFICAÇÃO

J

J

R E S U L TA D O S

PRÓXIMA

C

P

19 15 15 14 12 12 11 11 11 10 9 8 8 7 7 6

Série B

Pica, 2;Antime, 0 Guilhofrei, 0; Travassos, 1 Campelos, 0; Bairro, 0 Este, 1; Silvares, 1 E

0 1 9 4 1 1 9 1 1 1 11 5 1 1 8 2 0 3 12 9 1 3 9 11 0 4 7 8 0 4 7 9 2 3 8 7 2 2 6 7 5 1 6 7 1 4 6 11 3 3 3 7 4 3 5 9 3 4 7 12 2 4 4 8 Antime -Arco Baulhe Travassos - Pica Bairro - Guilhofrei Silvares - Campelos

D

F

C

P

18 16 16 16 12 10 9 9 8 8 8 7 6 4 3 2

Série A

Granja, 0; Sequeirense, 2 Necessidades, 1; Ucha, 5 Arentim, 5; MARCA, 4 Cabreiros, 5; Mouquim, 2

1. Antas 6 2. Cabreiros 7 3. Delães 7 4. Arentim 6 5. Sequeirense 7 6. Operário 6 7. Gondifelos 7 8. J. Mouquim 6 9. Granja 6 10. MARCA 7 11. Arnoso 6 12. Ucha 7 13. Necessidades 6 Ucha - Granja MARCA - Necessidades Mouquim - Arentim Operário - Cabreiros

F

6 5 5 5 4 3 3 3 2 2 1 2 1 0 0 0

AFB II DIVISÃO

CLASSIFICAÇÃO

D

V

PRÓXIMA

1. Antime 7 2. Pica 7 3. Ruivanense 7 4. Travassos 7 5. S. Cosme 7 6. Cabeceirense 7 7. Guilhofrei 7 8. Fermilense 7 9. Arco Baulhe 7 10. Brito 6 11. Silvares 7 12. Tabuadelo 7 13. Lagense 7 14. Bairro 7 15. Este 7 16. Campelos 6 S. Cosme - Este Tabuadelo - Ruivanense Brito - Cabeceirense Lagense - Fermilense

80, Nuno, na sequência de um canto, fez o 3-1 e põem o prado em dificuldades. Barroso ainda tentou de livre reduzir o marcador mas a bola passou junto ao travessão. Nelinho entrou e nem um minuto esteve em campo, vendo o vermelho directo depois de agressão a David. Barroso ainda teve a oportunidade para reduzir de penálti, lance em que Rui também viu o segundo amarelo e consequente vermelho, mas o jogador dos visitantes rematou fraco e permitiu a defesa a Mesquita. Em jogo realizado no Campo Cupertino Miranda, sob arbitragem de Licínio Vieira, auxiliado por José Caldeira e Albano Correia, o Louro alinhou com: Mesquita, Postiga, David, Nuno, Xina (70’ Morgado), Miguel Ângelo, Rui, Gijo, Vilela, Edu (87’ China) e Bi (65’ Quim). Já o Prado actuou com: João Pedro, Jorginho (74’ Evandro), Tiago (85’ Nelinho), Schweppes, Costa, Barroso, Bruno Costa, André, Joy, Costeado (67’ Lagoa) e Adriano. Amarelos: 27’ e 30’ Joy; 35’ Edu; 50’ Vilela; 74’ Tiago; 75’ e 90’ Rui; 77’ Adriano

Série 1

Martim, 2; Ronfe, 1 T Bouro, 4; Porto d'Ave, 0 Louro, 3; Prado, 1 S. Eulália, 2; Celoricense, 1

Delães, 2; Operário, 2 Gondifelos, 0; Antas, 1 FOLGOU: Arnoso V

E

5 4 4 4 3 2 2 2 2 1 1 1 0

1 0 10 2 2 1 17 5 2 1 15 9 1 1 17 7 2 2 12 8 3 1 7 6 2 3 15 13 2 2 7 9 1 3 7 12 3 3 7 9 1 4 4 11 1 5 10 17 1 5 8 28 Antas - Delães Arnoso - Gondifelos FOLGA : Sequeirense

D

F

C

P

16 14 14 13 11 9 8 8 7 6 4 4 1

Ninense 0-3 Vilaverdense

T i a go G o m e s

A. Baúlhe 0-1 Lagense O Grupo Desportivo Lagense deslocou-se a Arco de Baúlhe na 7ª jornada da 1ª divisão distrital, série B, e venceu por 1-0, conseguindo assim a sua primeira vitória no campeonato. A equipa famalicense começou muito forte, tentando surpreender a formação da casa e marcar um golo o mais cedo possível. Aos 20 minutos, depois de alguns lances de ataque, Garganta fez um golo de belo efeito. Após receber a bola na esquerda, entrou na área e já na pequena área rematou para a baliza com o pé direito, fazendo o golo que ditaria a vitória do Lagense. A equipa da casa sentiu o golo e teve dificuldades em reagir, nunca conseguindo incomodar a defesa dos visitantes. Na segunda parte, a equipa da casa procurou o golo do empate, mas a força anímica e o posicionamento dos jogadores do Lagense foram determinantes para que isso não acontecesse. O guarda-redes Nando também esteve em plano de destaque, efectuando intervenções de grande qualidade que desmotivavam cada vez mais os atacantes adversários. O Lagense alinhou com: Nando, Diogo, Maia, Rui Faria e Ricardo, Vítor (60’ Dani), César, Tiago (70’ Morais), Sérgio (80’ Mansilhas), Garganta e Sampaio. No próximo domingo, o Lagense recebe o Fermilense. Amadeu Soares e Rui Faria

Delães 2-2 Operário No passado domingo disputou-se mais um jogo a contar para o campeonato distrital da 2ª divisão, série A, tendo o Delães empatado frente ao Operário a duas bolas, em mais um dérbi concelhio no campeonato. Foi um jogo onde a equipa do Delães entrou apática e sem o fulgor habitual. Cometendo muitos erros individuais e colectivos, o Delães não conseguiu aproveitar nenhuma das poucas oportunidades que teve na primeira parte. Com mérito, o Operário ia-se aproximando da baliza do Delães e mesmo sem criar muito perigo, conseguia desestabilizar a defensiva da casa. Aos 28 minutos da primeira parte um defensor do Delães coloca a mão na bola e cometeu

penálti. Os visitantes chegaram à vantagem. O Delães reagiu e pouco Luís passou pelo defensor do Operário que cometeu grande penalidade, mas o árbitro ajuizou mal o lance e não assinalou grande penalidade. Na jogada seguinte, o Operário, e após um contra-ataque, fez o segundo tento da partida. Na segunda metade, Vítor motivou os seus jogadores que vieram transformados para o segundo tempo. Com a inclusão em campo de Sobral e Ricardo, o Delães conseguiu ser mais perigoso e mediante tal transformação chegou ao empate por intermédio de Sobral. Resultado que se verificou até ao final dos 90 minutos. V.C.

A equipa do Ninense pôs fim a uma sequência de três jogos sem perder, ao ser surpreendido em casa pelo Vilaverdense por 3-0. O jogo começaria com o golo inaugural dos forasteiros logo aos 5 minutos, num remate certeiro do veterano Armando. Pouco depois, o árbitro da partida Alain Freitas, em clara fraca forma física, sentenciaria a partida ao expulsar injustamente o central ninense Vítor Rodrigues. Nesse lance foi notório o corte limpo do jogador, mas o árbitro, que em nada dignificou o espectáculo, vislumbrou apenas e só ele a falta e o Ninense viu-se a jogar mais de 80 minutos a perder e em desvantagem numérica. Seguiram-se quinze minutos de grande tensão e o árbitro, em tom intimidatório, teve uma dualidade de critérios berrante, deixando passar faltas claras a favor dos da casa e fazendo vista grossa a entradas violentas dos visitantes. Sem surpresas, o Vilaverdense conseguiria mais dois tentos nesta fase e o jogo serenou, com o resultado já decidido. A segunda parte foi controlada pelos forasteiros, embora as melhores oportunidades coubessem ao Ninense para reduzir o marcador. O Ninense continua em posição delicada na tabela classificativa e o próximo jogo no Torcatense, domingo, pode ser determinante para o futuro do conjunto famalicense. Pelo Ninense alinharam: João, Vítor Rodrigues, Nuno, Pedro, Leal, Mário, Hélder, Cesário, Barroso, Gera e Vítor. Jogaram ainda: Francês, Canigia e Manso. Alberto Barbosa

Ruivanense 1-0 S. Cosme No passado domingo, o Ruivanense recebeu o S. Cosme, uma partida a contar para 7ª jornada da 1ª divisão, série B, e conseguiu levar a melhor no dérbi concelhio após triunfo por 1-0, num jogo dominado quase todo o tempo pela equipa da casa. Logo aos dois minutos, Carriço quase abre o marcador, de cabeça, após um passe de Cunha. Aos dez minutos, Bezerra remata ao lado da baliza do S. Cosme. No minuto 21, os visitantes chegou com perigo à área adversária, mas o guarda-redes Berto defendeu bem, para na resposta, aos 36 minutos, Carriço, de livre, levar a bola a bater no poste. Já na segunda parte, aos 49 minutos, o S. Cosme tem uma boa oportunidade,

mas o remate saiu ligeiramente por cima da trave do Ruivanense. O jogo mantevese com sinal mais por parte dos da casa. Aos 63 minutos surge o golo, Bezerra passa por dois adversários, fintar o guarda-redes do S. Cosme e abre o marcador. Aos 67 minutos, após alguma confusão dentro das quatro linhas, dois atletas do S. Cosme são expulsos. Um minuto depois, novamente um atleta do S. Cosme é expulso, jogador que se deslocava para o aquecimento. O jogo quebrou um pouco a partir desse momento. O Ruivanense alinhou com: Berto, Tuka, Rui, João, Macedo, Carriço, Cunha (50’ Hélder), Peixoto (89’ Ricardo Sá), Bezerra, Márcio (82’ Sarilho) e Stephane. pub


34

sport: 10 de Novembro de 2010

ACURA perde na 3ª jornada

modalidades

Benjamins do FAC realizaram demonstração

Depois de vencer os dois primeiros jogos, a ACURA deslocouse ao terreno do Pedome e sofreu a primeira derrota. Na primeira parte o resultou fixou-se em 4-2 mas a segunda parte, que implicou um domínio total por parte da equipa da casa, terminou com o resultado de 11-2. No próximo sábado, a ACURA recebe o Castelões, em Avidos, pelas 18h30.

O FAC deslocou-se ao Pavilhão da Inatel para efectuar uma demonstração de hóquei em patins. Esta demonstração surgiu a convite do professor Bruno Passos, coordenador do projecto de desenvolvimento da modalidade na região vimaranense. A exibição decorreu no passado dia 30 frente ao Clube de Patinagem Tempos Livres. Os benjamins (6 aos 9 anos) demonstraram como se faz todo o tipo de movimentos, aquecimento e técnica de defesa e ataque. A Inatel ainda não tem nenhuma equipa de hóquei a disputar competições oficiais, mas é intenção acender a chama do hóquei e certamente que o impulso dado pelos jovens jogadores de Famalicão será bem aproveitado.

24 Horas de Karting em Famalicão O terceiro aniversário do Indoor Karting de Famalicão foi marcado pela prova 24 Horas de Karting, que decorreu no fim-de-semana de 30 e 31 de Outubro. Dez equipas percorreram a pista instalada no Lago Discount, em Ribeirão, sede do

Indoor Karting, e protagonizaram momentos de excelência na prática do karting de lazer. Após 3156 voltas, a equipa Listrez Asian Pioneer confirmou o triunfo de uma prova que, segundo os responsáveis, foi “memorável”.

FAC dominou Estrela Vigorosa A equipa sénior de hóquei do FAC apresentou-se frente ao Estrela Vigorosa com grande vontade de corrigir o resultado negativo da última jornada e conseguiu dominar a partida e vencer por 6-0. André Barbosa, aos seis minutos, inaugurou o marcador e o FAC chegou ao intervalo em vantagem. Na segunda parte a diferença física fez-se notar e os golos foram-se sucedendo, permitindo a gestão do plantel por parte do treinador da formação famalicense. Pedro Lei (3), Hugo Pereira e Marinho fizeram os tentos famalicenses. A classificação geral ainda mantém um conjunto alargado de clubes na discussão dos primeiros lugares. As próximas jornadas ajudarão a clarificar quem de facto estará na luta pela subida e o próximo encontro, sábado, às 19 horas, no Pavilhão Municipal é frente ao Nortecoope. O FAC alinhou com: Ricardo Cunha, José Marinho, André Barbosa, Pedro Lei e Dino. Jogaram ainda: Nuno Alves, João Fernandes e Hugo Pereira.

Riba d’Ave mantém-se na perseguição ao líder O Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) recebeu no passado sábado a formação do Desportivo da Póvoa, que subiu esta época para a 2ª divisão, e venceu com naturalidade por cinco bolas a duas. Com dois golos de Hélder Gomes e os restantes marcados por Arnaldo Queirós, Tó Cruz e Joel Ferreira, o RAHC foi durante toda a partida sempre superior ao seu adversário. Com mais esta vitória, o Riba d’Ave mantém-se no quarto lugar com 12 pontos,

menos três do que o líder, o Infante de Sagres, mas a formação ribadavense tem ainda menos um jogo. A Sanjoanense encontra-se na segunda posição, com 13 pontos, e com mais um jogo que o Riba d’Ave. O terceiro é o Marítimo com 13 pontos e com mais três jogos que a formação ribadavense. Na próxima jornada, o RAHC deslocase até Caminha para defrontar o Seixas que actualmente ocupa a 13ª posição com apenas sete pontos.

Rui Sérgio assume coordenação técnica Rui Sérgio Teixeira é o novo coordenador técnico de hóquei em patins do Famalicense Atlético Clube. Esta é uma função que não existia no clube e que tem como principal objectivo a estruturação ao nível do treino de todos os escalões de formação do FAC. Rui Sérgio assume a responsabilidade pela correcção dos aspectos menos positivos e na melhoria contínua do que já se faz bem. A estrutura técnica mantémse. A única alteração é no escalão de juvenis, onde Diogo Azevedo será o treinador adjunto de Rui Sérgio. Diogo mantém as suas funções como treinador dos iniciados e preparador físico da equipa sénior.

Equipa A de bilhar do FAC lidera no torneio de abertura Após a quarta jornada do torneio de abertura, a equipa A do FAC lidera a sua série. No Porto, frente à Casa do Porto da Trofa, o conjunto de Famalicão conseguiu mais um triunfo por 3-1. Artur Figueiredo sem dificuldade, Jorge Bastos e Carlos Veloso, com resultados mais apertados, mas controlados, conquistaram os triunfos que garantiram os três pontos. Adolfo Pereira não esteve ao

seu melhor nível e perdeu por uma carambola apenas. A próxima jornada é muito importante para a decisão desta série. Na sexta-feira, às 21h30, o FAC recebe o Leça FC. O vencedor liderará isolado e colocar-se-á numa posição muito privilegiada para conquistar o primeiro lugar. Entretanto, a equipa B do FAC recebeu o Clube Norton de Matos (Coimbra) e perdeu por 3-1. O ponto de honra famalicense foi

marcado por Amândio Marinho. Manuel Figueiredo nunca esteve na discussão do encontro e Paulo Oliveira (uma estreia nos jogos colectivos) e Jorge Gonçalves perderam por uma carambola, o que permite pensar que o encontro poderia ter pendido para as cores de Famalicão. Na próxima semana a equipa B desloca-se ao salão do FCP para defrontar o difícil Bilhar Clube do Porto.

Artur Figueiredo mantém-se em prova Após a realização da segunda jornada do 1º Open da 1ª divisão, os atletas do FAC continuam em competição. Depois da boa exibição na primeira jornada, Adolfo Pereira não conseguiu suster o campeão nacional, Paulo Andrade (FC Porto), que a jogar em casa se impôs com clareza (50-32 em 42 entradas). Artur Figueiredo precisava de vencer depois do desaire anterior. E assim o fez. Frente a Jorge Neto (Leixões

SC), Artur venceu (46-33 em 60). Os dois famalicenses jogam na terceira jornada e só a vitória permite a chegada ao jogo derradeiro, para aí, discutir uma das vagas disponíveis para a fase final. Recorde-se que este torneio se disputa em duplo KO (eliminação à segunda derrota) e que o nível qualitativo aumentou o que dificulta ainda mais as prestações dos atletas do FAC mas também as valoriza mais.

Infantis de voleibol em crescimento No terceiro encontro do campeonato regional, a equipa do FAC deslocou-se a São Mamede de Infesta para defrontar uma reconhecida escola de voleibol. A Académica local venceu com se esperava, mas teve

pela frente um FAC que ofereceu boa réplica. Os parciais de 25/21, 25/11 e 25/21 indicam um equilíbrio já existente em dois dos três sets e um deles poderia ter caído para os de Famalicão. O ritmo de jo-

gos é muito grande para quem nunca entrou em provas oficiais e já no próximo sábado, às 11 horas, no Pavilhão Municipal de Famalicão, os jovens do FAC jogam frente ao CA Madalena (Gaia).

CRF invicto no campeonato nacional O Clube de Rugby de Famalicão (CRF), que integra o grupo Norte/Centro da fase de apuramento do campeonato nacional da 2ª divisão, disputou, no passado domingo, a terceira jornada da competição, diante da equipa proveniente de Aveiro, tendo conquistado mais um triunfo, desta feita por 43-12. O jogo entre as duas formações foi bem disputado. O CRF inaugurou o marcador na primeira parte e com boa qualidade de jogo chegou ao intervalo a vencer por 17-0. Na segunda parte, e fruto de alguns erros defensivos, consentiu a

realização de dois ensaios pelos visitantes que reduziram para 17-12. Contudo, e depois destes erros, a equipa da casa não deixou os seus créditos por mãos alheias e partiu para mais quatro ensaios até ao final, fixando o resultado em 4312. Depois desta vitória, a equipa famalicense conta com três vitórias em três jogos realizados, totalizando nove pontos, os mesmos que a equipa B do Clube de Rugby de Arcos de Valdevez, seu adversário na próxima jornada, que se realiza no próximo sábado, dia 13.

Artes Movimento empata com Benfica No passado domingo realizouse a 2ª jornada de pré-escolas da Liga de Futsal de Famalicão, no Pavilhão Municipal, cabendo a organização à Artes Movimento. A equipa da casa defrontou a Geração Benfica e o jogo terminou com um empate a

três bolas. Ao intervalo a Artes de Movimento vencia por 3-2. Destaque para o atleta da Artes de Movimento Zé Pedro Neves que marcou os três golos, sendo já o melhor marcador da equipa com um total de quatro golos em dois jogos. A Artes de Movi-

mento entra em campo no próximo domingo, no escalão de infantis, às 12 horas, defrontando a SportFut. A jornada decorrerá no Pavilhão das Lameiras, entre as 9 e as 13 horas, com organização da Artes de Movimento.


sport: 10 de Novembro de 2010 35

modalidades

Jovens do Académico com duas vitórias

Os dirigentes da Associação Cultural Recreativa e Social de Ribeirão, e aproveitando a oportunidade da sua equipa de futsal feminino jogar em casa frente à formação de Celorico de Basto, com vitória por 2-1, decidiu juntar alguns dos seus associados para comemorar o dia de São Martinho. Esta associação, fundada no dia 1 de Julho de 1981, vai fazer precisamente no próximo ano o seu 30º aniversário e já possuiu no seu património um pavilhão que para além de servir para a prática de futsal, ainda tem para colocar à disposição dos seus associados um ginásio e uma sala que está à disposição do Rancho Etnográfico de Ribeirão para realizar os seus ensaios. Em declarações ao Opinião Sport, o presidente da colectividade, Manuel Miranda, frisou a importância destas iniciativas “porque é uma maneira das pessoas conviverem dentro das nossas possibilidades”. Questionado sobre as condições que esta associação tem para oferecer aos seus associados, Manuel Miranda começou por referir que “este equipamento não é só para os associados, mas também para toda a comunidade de Ribeirão, sendo que neste momento temos cerca de 200 pessoas durante a semana a frequentar as nossas instalações”.

José Clemente

ACRS Ribeirão junta associados numa festa Magusto

Equipa de futsal feminino da equipa ribeirense

O presidente falou ainda das dificuldades que a direcção sente, nomeadamente com a manutenção, algo que tem uma ajuda importante com a quotização dos associados da colectividade. Manuel Miranda deixou ainda um apelo para que “as entidades quer da freguesia, quer da autarquia famalicense olhassem mais um pouco para esta colectividade que muito tem dado para o engrandecimento da própria vila onde está inserida”. Quanto a projectos futuros, o presidente da ACRS Ribeirão diz que aos poucos pretendem ainda a melhoria e a construção de outros equipamentos porque têm disponibilidade em termos de terrenos. José Clemente

Resultados positivos para atletas de Rosa Oliveira A Escola de Atletismo Rosa Oliveira obteve excelentes resultados no Corta-Mato de Abertura da Associação de Atletismo de Braga em Guimarães. Sara Oliveira obteve um quinto lugar no escalão de infantis enquanto Sílvia Oliveira, em iniciadas, terminou no terceiro lugar. Rosa Oliveira, atleta veterana, participou na Family Race e terminou em segundo lugar da geral. Em masculinos, André Machado foi 14º, escalão sénior, e Américo Oliveira em oitavo, nos veteranos.

Liga Concelhia de Bilhar termina 1ª volta À entrada para a última jornada da 1ª volta da Liga Concelhia de Bilhar a classificação está assim ordenada: 1º - Vice-Versa, com 72 pontos; 2º - Bem-estar e Barteto com 69 pontos; 4º - Paris com 59 pontos; 5º - Calendário com 56. No último lugar da classificação, em sexto lugar, encontra-se o Café Luiana, com 19 pontos.

Inatel cumpriu 3ª jornada Realizou-se no passado sábado a 3ª jornada da Taça Manuel Pereira de Oliveira, do Inatel, registando-se os seguintes resultados: S. Cláudio 0-1 Mikaelense; Meães 3-2 Juventude Académico; Lírio Gerês 1-2 Aboim Nóbrega; Sete Fontes 0-1 Marrancos. Classificação: Aboim Nóbrega, 7 pts; Marrancos, 7 pts; Meães, 5 pts; Juventude Académico, 5 pts; Sete Fontes, 4 pts; Mikaelense,

4 pts; Lírio Gerês, 2 pts; S. Cláudio, 0 pts. Nos dias 13 e 14 Novembro realiza-se a 4ª jornada com os seguintes encontros: Mikaelense-Marrancos (sábado, 15 horas, Parque Jogos Morreira, Braga); S. CláudioMeães (sábado, 15 horas, Parque Desportivo S. Cláudio, Famalicão); Aboim Nóbrega-Sete Fontes (domingo, 10 horas, Campo Futebol Aboim Nóbrega).

As equipas de infantis e benjamins do Juventude Académico conseguiram dois triunfos no passado domingo frente à formação do Delães. Os infantis do Académico marcaram cedo frente ao Delães que respondeu de imediato com o golo do empate, obrigando a formação da casa a redobrar atenções. Organização, técnica e empenho acabaram por fazer a diferença, ditando um resultado final de

5-1. Já os benjamins realizaram uma exibição muito positiva, com o jogador Pedro Oliveira a destacar-se, mas o momento alto do jogo pertenceu a Fábio José que de pé esquerdo apontou um golo de belo efeito em lance de canto directo. A boa postura da formação de Delães não evitou a vitória do Académico por 5-0.

Andebol da Didáxis com fim-de-semana positivo Os dois escalões de andebol feminino da Didáxis venceram e convenceram no último fim-desemana. As infantis deslocaram-se a Viana do Castelo para defrontarem as Raposinhas e venceram por 2-27. Esta equipa conta por vitórias todos os jogos disputados e encontra-se em 1º lugar, zona 1, do campeonato nacional

de infantis. As iniciadas receberam e bateram a AD Godim pors 25-9. Finda esta jornada, a Didáxis encontra-se no 4º lugar do campeonato de iniciados femininos da 2ª divisão, no entanto tem menos dois jogos disputados que as equipas que estão colocadas nos lugares cimeiros. Na próxima jornada,

no dia 7 de Novembro, as iniciadas deslocam-se a Moimenta da Beira para jogar contra a equipa local. As infantis vão cumprir a sua folga. De realçar que seis atletas infantis da Didáxis vão participar no treino da Selecção de talentos que se realiza no dia 9 de Novembro no Pavilhão de Urgeses, em Guimarães.

ARPO marcou presença em Guimarães A secção de atletismo da Associação Recreativa Pousadense (ARPO) participou no passado domingo no cortamato de abertura realizado pela Associação de Atletismo de Braga, em Guimarães, tendo os seus atletas, mais uma vez obtido resultados positivos. Os destaques desta prova vão para o 2º lugar por equipas no escalão de veteranos I, o 3º lugar por equipas no escalão de veteranos II e para Ri-

cardo Rodrigues com o 3º lugar em seniores masculinos. Quanto às restantes classificações individuais, no escalão de veteranos I, Joaquim Silva, ficou na 8ª posição, Joaquim Coelho, na 13ª, Joaquim Costa, na 15ª, Álvaro Sousa, na 17ª, e Paulo Carvalho, na 18ª posição. Em veteranos II classificaram-se Raúl Carvalho, na 16ª posição, José Silva, na 21ª posição, e José Magalhães, na 22ª posição.

Liga de Futsal de Famalicão em pré-escolas O fair-play é nota dominante nesta competição. A segunda jornada da competição, realizada dia 7, no escalão pré-escolas, ficou marcado pela não realização do jogo entre o Juventude de Joane e o Grupo Recreativo Covense devido á falta de atletas por parte da equipa visitante. Prontamente, os dirigentes de ambas as equipas concertaram o adiamento do jogo mas realizaram um jogo treino para manter o ritmo dos jogadores. Nos outros jogos deste escalão, o Juventude Académico venceu o Lousado por 5-2 e a Geração Benfica empatou a três bolas com a equipa Artes de Movimento. A próxima jornada desta liga realiza-se no próximo domingo, dia 14, no Pavilhão das Lameiras, agora no escalão de infantis. O Barrimau defrontará o Vermoim, o Covense fará frente à Juventude de Joane e a Sportfut jogará com a Artes de Movimento. Realizar-se-á também o jogo em atraso Barrimau – S. Martinho, referente ao escalão de Escolas. pub.

Escalões do AVC em competição O Atlético Voleibol Clube (AVC) disputou, no passado fim-de-semana, diversos jogos, respectivos aos diferentes escalões etários em que compete. As seniores venceram por 3-0 o Lousã, as juniores também saíram vitoriosas do embate ante o Pacense e as infantis perderam no reduto do Santo Tirso por 3-1. No domingo, dia 7, a equipa sénior do AVC defrontou o Lousã Vólei Clube em jogo a contar para o campeonato nacional da 2ª divisão. A jogar em casa, as atletas famalicenses entraram no jogo agressivas e rapidamente demonstraram o seu poder ao vencerem o primeiro set por

25-12. A diferença qualitativa entre as duas formações facilitou o jogo para o AVC que terminou com a vitória esclarecedora por 3-0. No próximo domingo, este escalão joga mais uma carta para a subida de divisão, pelas 16 horas, na Póvoa de Varzim, frente ao clube local. Já no sábado, dia 6, a formação júnior do AVC defrontou a equipa proveniente de Paços de Ferreira. Esperava-se um jogo equilibrado e algo emotivo, face ao historial competitivo entre as duas formações, e assim foi. Após um jogo renhido e extremamente balanceado, a equipa da casa acabou por vencer a partida por 3-2, após vencer a negra

por 15-4, onde o serviço acabou por ser uma arma poderosa. No próximo domingo, este escalão desloca-se a Matosinhos, para defrontar o Leixões, pelas 17 horas. O escalão infantil do AVC defrontou, no domingo, dia 7, o Santo Tirso. A equipa mais jovem em competição fez o seu segundo jogo oficial e apesar da derrota, os responsáveis técnicos consideraram que a equipa “demonstrou que está a dar passos bem firmes no seu crescimento”. O resultado final fixou-se em 3-1. No próximo sábado, as infantis realizarão o seu terceiro jogo, pelas 15 horas, frente ao São Mamede.


36

sport: 10 de Novembro de 2010

modalidades

Iniciados da ATC vencem e cadetes e juniores perdem As equipas de iniciados da Academia de Basquetebol da Associação Teatro Construção (ATC) venceram os jogos realizados no fim-de-semana passado a contar para o campeonato distrital da modalidade. No sábado, no Pavilhão Municipal das Piscinas de Joane, os iniciados masculinos receberam a equipa do Grupo Desportivo André Soares de Braga. Impondo desde o início um ritmo de jogo muito rápido os jovens joanenses não deram qualquer hipótese aos adversários. Vencendo ao intervalo por uma margem superior a 20 pontos (37-16), na segunda parte a equipa aumentou ainda mais a diferença, conseguindo uma confortável vitória por 63-32. Por sua vez, as iniciadas, também a jogar em casa, receberam a equipa do CTM Vila Pouca de Aguiar. Tal como os rapazes, as meninas da ATC demonstraram total superioridade face às adversárias

do dia. Vencendo ao intervalo por 32-18, a equipa da ATC geriu muito bem a vantagem na segunda metade, alcançando no final uma vitória justa por 57-43. Se os mais novos conseguiram bons resultados, já os cadetes e juniores da ATC não foram tão felizes nos jogos que realizaram, pois não conseguiram, qualquer uma das equipas femininos e masculinos, chegar à vitória. Entretanto e tendo como objectivo incrementar a prática desportiva e divulgar o basquetebol junto dos mais jovens, a Academia de Basquetebol da ATC organiza no próximo sábado, às 11 horas, no Pavilhão Municipal Terras de Vermoim, o primeiro Convívio de Outono de minibasquete. O evento destinado ao escalão de minis sub-10 (atletas nascidos em 2001 e 2002) terá a participação das equipas da ATC, Guimarães, Braga e Maia Basket, reunindo no total cerca de meia centena de participantes.

Mariana Carvalho vence competição

A uma prova do final, a vitória na competição feminina é alcançável

Decorreu no fim-de-semana de 30 e 31 de Outubro, o Rali Terras de Bastos, penúltima prova do Campeonato Open de Ralis, organizado pelo Clube Automóvel de Santo Tirso. Mariana Neves de Carvalho e Filipe Martins, da equipa Macominho Sport, conseguiram boas prestações. Ao volante do Peugeut 206 GTI, a dupla famalicense classificou-se em 18º da classificação geral, terceiros no Campeonato Júnior e Mariana venceu ainda a competição feminina. “Foi um rali perfeito e apesar de andar-

mos sempre com margem de segurança, atacamos nos momentos certos, principalmente na primeira etapa”, referiu a piloto no balanço final do rali. Após a prestação nesta prova, Mariana subiu à sexta posição no Campeonato de Portugal Júnior de Ralis, com 23 pontos, faltando a prova de Vila Real, que acontece nos próximos dias 20 e 21 deste mês, para finalizar a competição de 2010. Manteve também o segundo lugar na classificação feminina, a apenas quatro pontos da líder, Catarina Sousa.

Ténis Clube Famalicão participou nos Hugo Pinheiro prepara absolutos do Minho competição em 2011 No passado fim-de-semana, no Clube de Ténis de Braga, o Ténis Clube de Famalicão (TCF) escreveu uma nova página no ténis regional, pois colocou atletas em duas finais do Campeonato do Minho Absoluto, nas variantes de singulares e pares masculinos. Sérgio Paiva, do TCF, atingiu a final, vencendo na meia-final José Pedro Ribeiro do CT Braga por um duplo 6/3. Na final perdeu por desistência devido a uma lesão quando perdia frente a Afonso Faria por 7/6 e 3/0. Outro atleta em destaque foi Hugo Fernandes que

atingiu a outra meia-final, perdendo para o vencedor do Torneio Afonso Faria do TC Braga, pelos parciais de 6/3 e 6/2. Na variante de pares em destaque estiveram os dois atletas famalicenses Hugo Fernandes e Sérgio Paiva que chegaram à final, mas foram derrotados pela dupla bracarense Eduardo Von Hafe/Alexandre Silva em dois sets pelos parciais de 7/6 e 6/3. De realçar que foi a primeira vez que o TCF teve dois atletas vice-campeões no Campeonato de Ténis do Minho Absoluto.

GRAC competiu na Tregosa

Após ter participado no Rali de Famalicão, Hugo Pinheiro, da equipa Doce d’Antas Rally Team, voltou à competição, agora no Rali Terras de Basto, que decorreu nos dias 30 e 31 de Outubro, em Mondim de Basto e em Celorico de Basto. Ao volante de um Renault 11, o piloto famalicense não acusou a falta de ritmo competitivo e terminou a prova em 15º lugar da classificação geral e em segundo na classe 2 do Open de Ralis. Este ano o piloto não participará em mais nenhuma competição oficial, estando já a reunir apoios e patrocinadores para o próximo ano. “Na próxima temporada espero correr em todos os ralis”, sublinhou o piloto, esperando

agora pelo aparecimento de apoios para realizar o

campeonato dade.

na

totali-

Campeões em sessão de autógrafos A equipa de atletismo do Grupo Recreativo e Associativo de Cruz (GRAC) marcou presença no passado dia 31 de Outubro, domingo, no 18º Grande Prémio de Atletismo da Tregosa, no concelho de Barcelos, tendo conseguido resultados positivos. No escalão de in-

fantis, Bruno Oliveira venceu enquanto Paulo Nogueira conseguiu subir ao pódio depois de ter obtido o terceiro lugar da geral. No escalão de juvenis, Hélder Costa venceu de forma categórica e em juvenis femininos Jéssica Pontes terminou no segundo lugar.

Bernardo Sousa e Nuno Silva participaram, no passado fim-de-semana, numa sessão de autógrafos promovida pela Hermotor, concessionário Ford de Guimarães e Famalicão. A acção, que decorreu no Shopping Espaço Guimarães, permitiu aos admiradores dos motores de estarem mais próximos dos vencedores do Campeonato de Portugal de Ralis

2010 que pilotaram, durante a época, um Ford

Fiesta S2000, do Team Ford Quinta do Lorde.


OS966