Issuu on Google+

Equipas do concelho em busca da subida Terminada a primeira fase do nacional da 3ª divisão, Joane, Oliveirense e Famalicão conseguiram garantir um lugar na fase da subida e vão disputar agora a promoção à 2ª divisão nacional. Amarante, Fafe e Vila Meã serão os restantes adversários para apenas duas vagas.

Daro nos ralis Na Ford Daro é sempre a acelerar. Uma semana depois do Rali Torrié, prova que marcou a abertura da temporada de ralis, o concessionário esteve de representado noutra prova. Desta vez, a abrir o Rali Coração de Ouro que decorreu no passado sábado, na região de Gondomar.

GRANDE ÁREA: Entrevista com o Núcleo de Xadrez da Didáxis de Vale S. Cosme Liga Futsal Famalicão cumpriu 5ª jornada Na 5ª jornada de Infantis da Liga de Futsal de Famalicão registaram-se os seguintes resultados: Arnoso Sta Eulália 2-3 Juv. Académico; Sportfut 4-0 Barrimau; Esc. FTP/GR Covense 1-1 AJ Joane; Próxima jornada: domingo, 8ª jornada pré-escolas, no Pavilhão da Escola EB 23 Arnoso Sta Maria, 14h30, R Desportivo-CDJ Académico; 15h30, A. Movimento-FC Vermoim; 16h30, BarrimauSportfut; 17h30, ADC A.Sta Eulália-EFTP/GR Covense; Folgam: CD Lousado e AJ Joane.

Casa FC Porto Famalicão vende bilhetes para Taça Liga A Casa do FC Porto de Famalicão colocou à venda bilhetes para a final da Taça da Liga, entre FC Porto e SL Benfica, que se vai realizar no Estádio do Algarve no próximo domingo. Para sócios da casa os bilhetes

terão o preço de dez euros enquanto para não sócios os bilhetes custam 15 euros. Acima das 20 pessoas, a Casa do FC Porto coloca ao dispor transporte pelo preço de 20 euros por pessoa.

Juvenis S. Mateus derrotaram Contacto Na tarde do passado domingo os juvenis do S. Mateus receberam e venceram o Contacto por 2-1, em mais um jogo do campeonato. O cinco inicial foi: João Paulo, Pires, Ricardinho, Luís e Guimarães. A formação famalicense viu-se em desvantagem no marcador, saindo para o intervalo a perder. Com as alterações feitas para a segunda parte, o S. Mateus conseguiu a reviravolta. A dez minutos do final, Deco fez a igualdade e a cinco minutos do final surgiu o golo da vitória por intermédio de Pedrinho.

Juventude Joane e Covense dividem pontos Disputou-se no passado domingo a partida entre Juventude Joane e Covense para a Liga de Futsal de Famalicão, terminando empatado a uma bola. Num jogo equilibrado, uma vez que as duas formações estavam empenhadas em alcançar a vitória, numa partida muito empolgante e competitiva, onde a Juventude Joane teve um maior ascendente atacante, mas mais uma vez fal-

tou um pouco de sorte. Os joanenses estiveram na frente do marcador, mas acabariam depois por consentir o empate à congénere do Covense. No próximo fim-de-semana, a Juventude Joane vai aproveitar a paragem e vai realizar mais uma vez uma partida que vai pôr frente a frente os pais dos atletas da AJJ e a direcção, esperando-se um bom de confraternização e convívio.

Atletas portugueses preparam Campeonato do Mundo de boccia

Luís Silva aponta aos títulos Pedro Marques* Realizou-se no passado dia 6 de Março, na Escola EB 2,3 de Viatodos, o II Torneio Ginásio Danyforma de boccia. Esta prova, que teve como objectivo principal preparar os atletas para campeonatos futuros, foi organizada pelo atleta famalicense Luís Silva em parceria com o Agrupamento de Escolas do Vale d’ Este. Dezoito atletas participaram neste segundo torneio e Ricardo Sá, treinador do atleta famalicense, referiu ao Opinião Sport (OS) que “estes eventos são uma das necessidades que os atletas têm para se prepararem para os campeonatos nacionais. O próximo realiza-se em Abril e portanto esta é mais uma fase do treino que é necessário.” A organização destes torneios revestese de diversas dificuldades e segundo o mesmo responsável “futuros eventos só com a colaboração da autarquia e outras entidades”. O torneio decorreu durante o dia e contou com a participação do atleta famalicense Luís Silva, que desde o princípio desta época integra a equipa do SC Braga. Este atleta já conta com diversos títulos na modalidade,

considerada “um desporto de precisão” pelo treinador do mesmo que é actualmente campeão europeu na vertente de pares, medalha de prata na vertente singular no mesmo campeonato e vice-campeão nacional em título. Em todo o mundo existem milhares de modalidades desportivas e a separação dos atletas ditos normais para os atletas com deficiência física ou mental está bem delineada, com as suas modalidades definidas. Vila Nova de Famalicão não é excepção e o

concelho tem sido reconhecido, tanto nacional como internacionalmente, através do atleta Luís Silva, apesar da falta de apoios: “esta modalidade não é nada divulgada nem nada falada”. “Apesar de alguns atletas serem apoiados no meu caso nasci no sítio errado. Talvez por andar de cadeira de rodas não sou reconhecido como atleta em Famalicão”, evidenciou Luís Silva que integra a Selecção Nacional de boccia e é desportista paraolímpico. No próximo mês de Maio, o famalicense vai participar no Campeonato do Mundo de 2010, que se realiza em Lisboa, e os objectivos mínimos são repetir os resultados do último campeonato europeu, mas participará para alcançar o primeiro lugar. Ao nível concelhio o atleta tem também um desejo confidenciado ao OS pela esposa do desportista. “Ele quer muito formar uma equipa, um clube famalicense de boccia pois existem muitos atletas que praticam este desporto cá em Famalicão. Já apresentámos o projecto ao antigo vereador do desporto, mas faltou a ajuda e o interesse”, disse Vânia Silva. *com Bruno Marques pub.


26

sport: 17 de Março de 2010

Rosa Oliveira triunfa em Vagos

grande área

Mário Oliveira, responsável pelo Núcleo Xadrez da Didáxis Vale S. Cosme

“Ambição é chegar à 1ª divisão nacional” A modalidade de xadrez tem levado o nome da Didáxis de Vale S. Cosme bem longe, com os resultados positivos que os seus jogadores têm conseguido. Para além do desporto escolar, este núcleo compete ainda em termos federados, conseguindo diversos títulos individuais e colectivos.

quatro e portanto a perspectiva é de melhorarmos de época para época.

Bruno Marques

Rosa Oliveira no pódio

Depois da sua participação nos mundiais do Canadá, a atleta Rosa Oliveira, da Associação Moinho de Vermoim (AMVE), regressou em grande às provas nacionais com a conquista do nacional de cross curto, no escalão de veteranos, que decorreu em Vagos no passado fim-desemana. Este foi mais um título saboroso para a atleta famalicense e que demonstra o momento positivo de forma que atravessa. Facto mais relevante nestes nacionais foi o tempo conseguido por Rosa Oliveira, 15.45 minutos, tempo esse que lhe daria o quinto lugar absoluto caso corresse com as atletas do escalão sénior. A atleta da AMVE encontra-se nesta fase da época em grande forma, sendo que se as lesões não voltarem a aparecer, Rosa Oliveira poderá ter um resto de época de nível elevado. Na prova de Vagos participaram ainda os atletas da AMVE: Custódio Mota, Hermínia Pereira, Américo Oliveira e André Machado, obtendo todos prestações muito positivas. Entretanto, na última reunião de Câmara foi aprovado, por unanimidade, um voto de congratulação para a atleta famalicense Rosa Oliveira. A atleta sagrou-se recentemente campeã do mundo de cross em veteranos, campeã do mundo dos 3.000 metros e vice-campeã do mundo dos 800 metros e dos 1.500 metros de pista coberta. Assim, depois da aprovação do voto, este vai ser dado a conhecer à própria atleta, à Associação Moinho de Vermoim e à Federação Portuguesa de Atletismo.

Opinião Sport: Como surgiu a ideia de criar este núcleo e há quanto tempo apareceu o Núcleo de Xadrez da Didáxis de Vale S. Cosme? Mário Oliveira: O núcleo começou no ano lectivo 2003/2004 e com a pretensão apenas de ser um clube de desporto escolar para tentar fomentar o gosto por este jogo intelectual. Outro intuito foi fazer com que os alunos aproveitassem esse seu desenvolvimento no sucesso educativo, disciplinas e currículo. No entanto, os resultados que começaram a aparecer ao nível do desporto escolar fizeram-nos pensar na passagem para o desporto federado. Foi essa ponte que fez com que o núcleo tenha trabalho demonstrado até ao momento. O desporto federado cultivou muito mais o espírito de equipa e entreajuda nos jogadores. Conseguem atrair novos praticantes e alunos para o xadrez? No início houve uma grande adesão por parte da comunidade educativa. No primeiro torneio de Natal organizado, depois de ter sido criado o núcleo, tivemos a participação de cerca de uma centena de alunos da escola. Era mais quantidade de jogadores do que qualidade de jogo, mas o que é importante nestas iniciativas é que haja adesão para que depois, com um trabalho consistente no dia-a-dia, se possa obter melhores resultados. Convém também salientar aqui a importância do envolvimento dos encarregados de educação na prática da modalidade, porque sem isso seria impossível alcançar algum sucesso. Pode também dizer-se que a prática do xadrez é importante para que os alunos desenvolvam algumas capacidades importantes ao nível escolar. Um dos grandes propósitos da criação do núcleo foi precisamente esse. A prática do xadrez permite o desenvolvimento das suas competências ao nível do raciocínio lógico e abstracto, concentração e sem dúvida que se sentiu uma melhoria das notas escolares por parte dos alunos que praticam esta modalidade desportiva. O Núcleo de Xadrez da Didáxis já tem alguns títulos conquistados. O que é que ainda falta conquistar?

O momento alto em termos de conquista de prémios foi a conquista, em 2006/2007, do título colectivo distrital de xadrez, em termos absolutos. A conquista desse título permitiu a subida à 3ª divisão nacional e depois, com algumas dificuldades, conseguimos manter-nos nesse escalão até que no ano passado alcançamos a promoção à 2ª divisão. Por isso, neste momento podemos dizer que já estamos na elite dos clubes em termos nacionais, até porque na 1ª divisão só actuam equipas profissionais ou semi-profissionais. Se conseguirmos ainda subir esse pedestal, que acho ser muito difícil, mas se algum dia isso for alcançado será um grande feito. Vejo as coisas como um passo de cada vez e primeiro temos de semear para depois colher. Mas é claro que temos essa ambição de atingir a 1ª divisão. No ano passado conseguimos a conquista de três títulos em termos de distritais jovens, este ano somamos mais

Falando em termos nacionais, como é a situação do xadrez? É uma modalidade que tem crescido e evoluído ao longo do tempo? Acho que o xadrez ganha, a cada dia que passa, mais praticantes. E se calhar a estrutura nacional não está tão bem preparada como devia. Como clube somos o segundo maior em termos de quantidade de jogadores, não em qualidade, em termos de Portugal e por vezes sentimos que a Federação não tem uma estrutura ainda à altura de dar uma resposta à medida das responsabilidades. Enquanto não encararmos o dirigismo, tal como outras modalidades, como sendo algo profissional, vai ser complicado pedirmos mais aos organismos que regem o xadrez. Que argumentos pode apresentar o xadrez para conseguir ser apelativo para os jovens e para os novos praticantes? Basta olharmos para a vizinha Espanha para vermos que o xadrez faz parte do currículo nacional do ensino básico. Existe também por isso uma grande implantação do xadrez na sociedade, existindo empresas públicas e privadas que apoiam em larga escala a prática da modalidade. Um grande exemplo está então ao nosso lado e estamos 20 anos atrasados, sendo que se continuarmos assim o atraso vai ser ainda maior. Às vezes copiamos maus exemplos e se calhar em termos de xadrez seria importante copiar a realidade da nossa vizinha Espanha, que promove muito bem a modalidade, atraindo também investimentos para o xadrez.

Luís Silva e Inês Oliveira são exemplos a seguir Os jogadores Luís Silva e Inês Oliveira são dois dos nomes em maior destaque no Núcleo de Xadrez de Vale S. Cosme-Didáxis (NXVSC-Didáxis), podendo ser também um importante foco de atracção para novos jogadores. Luís Silva tem como principal título o de campeão nacional de sub-14, na vertente de semi-rápidas, conquistado no ano passado, enquanto Inês Oliveira é a quinta melhor jogadora da União Europeia pelo segundo ano consecutivo. “Comecei a jogar no 5º ano, com a ajuda de um amigo meu e do professor Mário Oliveira, e a partir daí comecei a interessar-me, a jogar uns torneios e agora tenho a certeza que é uma aposta para continuar”, diz Luís Silva. Já Inês Oliveira, que é campeã nacional feminina, na vertente de semi-rápidas, foi a partir de um estágio na Selecção nacional de jovens que percebeu que “o xadrez era muito mais do que o que pensava”. “Ganhei ainda mais gosto pela modalidade a partir daí e o meu objectivo a longo prazo é participar nas Olimpíadas com a Selecção feminina. E claro que também gostava de ser mestre internacional feminina ou grande mestre, algo que implica muita dedicação e estudo”, refere Inês. Certo é que estes dois jogadores do Núcleo querem apostar seriamente numa carreira no xadrez, tendo todas as capacidades para continuarem a conquistar cada vez mais títulos. Para já são duas das principais referências, entre outros jogadores já bastante titulados do NXVSC-Didáxis. pub.


sport: 17 de Março de 2010 27

futebol

Carneiro carimbou o passaporte para a fase da subida

Calendário da fase da subida decidido

Dérbi com todos os condimentos 1-0 Campo de Barreiros Árbitro : Luís Ramos (Viseu) Auxiliares: Duarte Pinheiro e Jorge Ramos

Pedro Freitas Luís Miguel João Duarte China (88’ João Paiva) Fifas Paulinho Leal Ricardinho (77’ Meira) João Cruz Pedro Moreira (68’ Tó) Cafú António Remelgado

Golo s: 77’ Carneiro (1-0). Cartõe s Amare los: 18’ Paulinho; 78’ Leal; 87’ Roberto; 90’ Hélder. Cartõe s Vermelho s: Não houve.

Bruno Marques A partida disputada no Campo de Barreiros entre Joane e Oliveirense foi emotiva e teve praticamente tudo aquilo que um dérbi necessita. Duas equipas empenhadas, muita luta e discussão do resultado até ao último minuto. Os joanenses acabaram por ser premiados com os três pontos, graças a um tento apontado por Carneiro, e dessa forma garantiram a sua presença na fase da subida, onde já estava a Oliveirense. A primeira jogada de perigo surgiu para os da casa, com Marquinho a trabalhar bem na esquerda a cruzar, mas Sócrates não chegou para a emenda e depois Pedro Pinto demorou demasiado tempo a preparar o remate, permitindo o corte de Fifas. Pouco depois foi Marquinho, dentro da área, a tentar o chapéu a Pedro Freitas, mas o guarda-redes tirou bem com uma palmada para canto. Aos poucos a Oliveirense foi

2ª jornada (3 de Abril) Oliveirense-Joane Amarante-Famalicão Vila Meã-Fafe 3ª jornada (11 de Abril) Oliveirense-Amarante Famalicão-Vila Meã Joane-Fafe 4ª jornada (18 de Abril) Joane-Amarante Vila Meã-Oliveirense Fafe-Famalicão 5ª jornada (25 de Abril) Amarante-Vila Meã Oliveirense-Fafe Famalicão-Joane

Livre de Marquinho acabaria por sair por cima da baliza de Pedro Freitas

Treinado res Paulo Rafael

1ª jornada (28 de Março) Famalicão-Oliveirense Fafe-Amarante Joane-Vila Meã

crescendo no encontro e dispôs de uma boa oportunidade para marcar. Paulinho lançou para o ataque, Leal desviou de cabeça, isolando Cafú que e boa posição e à entrada da pequena área atirou ao lado da baliza de Sérgio. O Joane tinha mais posse de bola, mas sempre que podia a Oliveirense ameaçava em lances rápidos de contra-ataque. O jogo estava vivo e dava a sensação de que o golo poderia surgir para qualquer um dos lados. Sócrates fugiu bem à defensiva adversário, pelo lado esquerdo, entrou na área e no momento do remate viu a bola saltar, fazendo com que o remate saísse muito longe da baliza de Pedro Freitas. Esta foi a melhor ocasião dos joanenses na primeira metade que em cima do apito para o intervalo viram Marquinho, de livre à entrada da área, atirar muito perto da barra da baliza da Oliveirense. A formação de Oliveira Santa Maria entrou melhor na etapa complementar e criou as primeiras jogadas de perigo. Pedro Moreira cruzou da esquerda do ataque e Ricardinho viu Daniel tirar-lhe o pão da boca. Depois foi a vez de Cafú aparecer na cara de

Sérgio, mas o jogador visitante viu o lance ser invalidado por fora de jogo. O Joane reequilibrou a contenda e beneficiou de uma grande penalidade. Marquinho caiu na área em lance disputado com China e o árbitro seguiu a indicação do seu auxiliar que sancionou prontamente a falta. A decisão originou muitos protestos dos visitantes e chamado a converter Pedro Pinto não conseguiu bater Pedro Freitas que realizou uma boa intervenção. Depois os técnicos começaram a mexer nas suas equipas, com a partida a manter-se equilibrada, ainda que jogada a um ritmo mais baixo do que na primeira parte. Aos 77 minutos, os joanenses chegariam finalmente à vantagem. A bola foi cruzada do lado direito e na grande área Carneiro antecipou-se a Luís Miguel, fazendo o 1-0. A partir do golo o Joane fechou bem os caminhos para a sua baliza perante uma Oliveirense a dar o tudo por tudo, jogando no entanto mais com o coração do que com a cabeça. O resultado acabaria por não sofrer mais alteração, num encontro que foi bem disputado.

Juv. Académico 2-0 Trandeiras A Juventude Académico venceu o Trandeiras por 2-0 em mais um jogo da Taça Inatel e continua na luta por um lugar no pódio. Os academistas tiveram uma primeira parte adversa, com as transacções defesa/ataque a revelarem-se deficientes Ruben Barbosa marcou os dois golos dos academistas e por isso as oportunidades de golo escassearam, sem nunca conseguir criar desequilíbrios. No recomeço, a Juventude Académico deu mais velocidade à partida, acentuou o caudal ofensivo, assumindo claramente as despesas do jogo. O treinador Zito refrescou a linha ofensiva, obrigando o Trandeiras a fechar a baliza a sete chaves, usando e abusando do anti-jogo. Mas os rapazes de Calendário mantiveram-se serenos e mesmo sem conseguir criar grandes oportunidades de golo eram claramente a equipa mais ofensiva. Ao minuto 76, após um canto marcado por Pedro, Ruben Barbosa, dentro da área, inaugurou o marcador. A jogarem mais soltos, os jogadores famalicenses entraram na melhor fase da partida, criando lances sucessivos para sentenciar a partida. Por duas vezes o Trandeiras criou perigo, respondendo o guardião Teixeira com duas grandes defesas. Os academistas voltaram novamente à carga e no último minuto de jogo Ruben Barbosa fez o 2-0, após novo canto apontado por Pedro. Vitória justa e importante que deixa tudo em aberto para apurar um lugar no pódio na primeira fase. O próximo jogo do campeonato é o dérbi frente ao S. Cláudio. O Juventude Académico alinhou com: Teixeira, Patrício, Zé Ricardo, Mário, Pedro, Vítor, Fredy, Ivo, Ruben Barbosa, Américo e Calisto. Jogaram ainda: Leitão, Lima e Tiago.

Carlos Alberto

Sérgio Álvaro Laureta Hugo Daniel Roberto Carlos Manuel (73’ Miguel Lemos) Pedro Pinto (81’ Gijo) Carneiro Marquinho (89’ Hélder) Sócrates

Bruno Marques

Joane Oliveirense

O sorteio da segunda fase do campeonato já tinha sido realizado durante a última semana e cumprida a última jornada ficou a ser conhecido o calendário definitivo da fase da subida. O primeiro dérbi concelhio acontecerá logo na primeira jornada, a 28 de Março, com o Famalicão a receber a Oliveirense. Para 3 de Abril está marcado o Oliveirense-Joane enquanto no dia 25 de Abril o Famalicão recebe o Joane. Quanto à classificação para a segunda fase, as seis equipas vão começar com metade dos pontos conquistados, sendo que o Joane vai partir na liderança com 19 pontos, seguindo-se Amarante, Oliveirense, Fafe, Famalicão e Vila Meã, todos com 18 pontos.

FC Famalicão vence em Serzedelo e vai agora lutar pela subida de divisão 0-1 Campo das Oliveiras Árbitro : Nuno Bento (Vila Real) Auxiliares: Fernando Nunes e Luís Fraga

Serzedelo Famalicão Paulo Jorge Ricardo Hugo Bruno Sousa Nera Miguel Mota André Ká Maurício (77’ Hugo Dias) Cheguerov (75’ Lucas) Davide Feliz (85’ Vitinha)

Rui Forte Gualter César Marques Tozé (57’ Nuno Cavaleiro) Madior Diop Bacari Magalhães (70’ Rui Filipe) Talocha Tó Jairo (80’ Zézé)

Treinadores Marco Alves

Artur Jorge

Golos: 91’ Bacari (0-1). C artõ es Amarelo s: 11’ André Ká; 18’ Nera; 39’ Talocha; 40’ César Marques; 66’ Tó; 73’ Jairo; 93’ Rui Forte; 94’ Diop. C artõ es Vermelho s: Não houve.

Bastante difícil José Clemente O FC Famalicão deslocou-se no passado domingo ao terreno do Serzedelo naquele que era o jogo mais importante de todo o campeonato. A equipa famalicense teria de vencer o jogo para ficar nos primeiros seis classificados e no final os objectivos foram conseguidos, fruto de uma exibição que não deixou margem para dúvidas quanto ao vencedor desta partida. O Famalicão venceu graças a um golo marcado já em período de descontos por Bacari. Quanto ao jogo, o Serzedelo entrou com tudo na partida e durante os primeiros 25 minutos foi uma equipa muito atrevida e que não deu qualquer hipótese para que o Famalicão conseguisse fazer o seu jogo. Só que a partir daqui o Famalicão finalmente acordaria para o jogo e até

ao intervalo foi a equipa que mais perigo criou junto da baliza de Paulo Jorge. Antes do intervalo, Bacari ainda teve a melhor oportunidade para fazer o golo quando apareceu sozinho frente a Paulo Jorge e à saída deste rematou ao lado. Esta foi a melhor oportunidade do Famalicão para chegar ao golo. Para a segunda parte, os famalicenses voltaram a entrar como tinham terminado a primeira parte, ou seja, a dominarem a equipa adversária. Só que o golo não aparecia e o técnico do Famalicão teria de fazer alguma coisa. Arriscou tudo no ataque, fez entrar Nuno Cavaleiro, Rui Filipe e Zezé e com estas alterações o Famalicão conseguiu ter mais homens no ataque e as jogadas de perigo junto da baliza de Paulo Jorge eram uma constante.

As perdidas eram também quase umas atrás das outras e o Serzedelo, nesta fase do jogo, atacava só em contra-ataques e quando o fazia também levava muito perigo para a baliza de Rui Forte que viu ainda uma bola bater no poste da sua baliza. E foi já com os resultados nos outros campos desfavoráveis ao Famalicão que a equipa ainda teve forças para num forcing final tentar chegar ao golo. Depois de várias perdidas, casos de Diop, Madior, Zézé, Nuno Ca-

III DI VI SÃO

Sé rie B

R E S U LTA D O S

Joane, 1; Oliveirense, 0 Amarante, 1; Pedrouços, 1 Serzedelo, 0; Famalicão, 1

Leça, 2 ; T. Moncorvo, 1 Rebordosa, 0; Vila Meã, 4 Infesta, 1; Fafe, 1

PRÓXIMA JORNADA Os seis primeiros classificados disputam a fase de subida;

Os restantes vão lutar pela manutenção.

valeiro e Bacari e para a alegria dos muitos associados que se deslocaram ao Campo das Oliveiras, Bacari marcaria aquele que seria o golo que daria ao Famalicão a entrada nos seis primeiros classificados. Depois do golo famalicense o Serzedelo ainda teve uma boa oportunidade de empatar o jogo valendo o falhanço do atacante da equipa da casa. No final houve festa de arromba entre todos e agora há que pensar já na segunda fase. CLASSIFICAÇÃO

V

E

D

F

C

P

1. Joane

22 10

J

7

5

30

25

37

2. Oliveirense

22 11

3

8

32

24

36

3. Fafe

22 10

6

6

30

23

36

4. Amarante

22

9

9

4

29

23

36

5. Famalicão

22 10

5

7

33

23

35

6. Vila Meã

22 10

5

7

32

25

35

7. Leça

22

9

7

6

29

21

34

8. Torre Moncorvo

22

6

9

7

25

26

27

9. Rebordosa

22

6

7

9

30

38

25

10. Infesta

22

4 11

7

33

37

23

11. Serzedelo

22

7

2

13

27

35

23

12. Pedrouços

22

2

5

15

23

53

11


sport: 17 de Março de 2010

futebol

Meia hora de inspiração dos locais deitou tudo a perder

Campeonato da 1ª divisão está ao rubro

Ribeirão sucumbiu frente ao líder

Depois de duas vitórias consecutivas, o Ribeirão deslocou-se ao terreno do líder do campeonato, o Moreirense, que acabou por fazer jus ao lugar que ocupa na tabela classificativa, goleando os comandados de José Lemos por 4-1 e continuando com confortável vantagem na frente do campeonato. Logo na abertura da partida Luís Leal, que viria a ser um dos melhores em campo, conseguiu esgueirar-se na direita do seu ataque e à saída de César atirou rente ao poste. Estava dado o aviso à navegação e não tardou muito a chegar o primeiro golo. À passagem do minuto sete, o mesmo Luís Leal não perdoou e inaugurou o marcador. O Ribeirão ainda esboçou uma ligeira reacção e aos 12 minutos Bruno Filipe conseguiu espaço na área, mas não acertou no alvo, enviando o esférico para a bancada. Bruno era o mais inconformado e no minuto seguinte tentou a sua sorte à entrada da área, só que desta vez a bola passou a escassos centí-

II DI VI SÃO

Sé rie A

R E S U LTA D O S

Espinho, 2; Merelinense, 0 Padroense, 1; Tirsense, 2 Lourosa, 0; Vizela, 2 Moreirense, 4; Ribeirão, 1

Paredes, 3; Vieira, 0 Folga-Gondomar A. Lordelo, 0; Vianense, 1 Lousada, 2; Boavista, 0

PRÓXIMA JORNADA Tirsense - Merelinense Vizela - Padroense Ribeirão - Lourosa Vieira - Moreirense

Gondomar - Paredes Vianense - Folga Boavista - A. Lordelo Lousada - Espinho

CLASSIFICAÇÃO

1. Moreirense 2. Tirsense 3. Gondomar 4. Vizela 5. Espinho 6. Vianense 7. Ribeirão 8. Paredes 9. Boavista 10. Lousada 11. A. Lordelo 12. Padroense 13. Merelinense 14. Lourosa 15. Vieira

J

V

Na 10ª jornada da Taça Fundação Inatel, o S. Cláudio visitou o último classificado Malmequeres e venceu por 2-1. Os famalicenses entraram para o jogo sabendo que o seu adversário directo tinha perdido, o que permitiria, caso ganhasse, ficar isolado no comando desta Taça.

AFB DIVISÃO HONRA Prado, 2; Ronfe, 2 Torcatense,4;Cabeceirense,2 Porto d'Ave, 3;Apúlia, 1 Pica, 2; Águias Graça, 0

CLASSIFICAÇÃO

J

V

Série 1

Silvares, 1; Taipas, 0 Vilaverdense, 1; Esposende, 0 Arões, 1; Martim, 1 Louro, 2; Santa Eulália, 1 E

D

F

C

P

1. Taipas 22 13 3 6 55 25 42 2. Esposende 22 11 6 5 47 27 39 3.Arões 22 10 8 4 38 22 38 4. Torcatense 22 10 8 4 31 19 38 5. Martim 22 9 9 4 33 22 36 6. Prado 22 9 8 5 28 22 35 7. Vilaverdense 22 9 5 8 34 29 32 8. Ronfe 22 9 5 8 28 26 32 9. Porto d'Ave 22 7 10 5 38 23 31 10. Louro 22 6 9 7 22 22 27 11. Águias Graça 21 7 6 8 23 26 27 12. Santa Eulália 22 6 8 8 36 32 26 13.Apúlia 22 7 5 10 24 32 26 14. Pica 22 8 1 13 22 40 25 15. Silvares 22 4 6 12 12 28 18 16. Cabeceirense 21 0 3 18 15 91 3 Apúlia -Arões Ronfe - Silvares Martim - Torcatense Santa Eulália - Prado Taipas - Pica Cabeceirense - Vilaverdense Águias Graça - Porto d'Ave Esposende - Louro

AFB I DIVISÃO

Bairro, 2; Maximinense, 0 Ruivanense, 1; Tabuadelo, 1 Pedralva, 1; S. Paio, 1 Pevidém, 1; Ponte, 2

CLASSIFICAÇÃO

E

D

F

C

P

22 16 3 21 13 4 21 11 4 21 9 9 22 8 7 22 8 5 21 6 10 22 7 6 21 7 6 21 7 4 22 7 3 21 7 3 21 5 6 21 5 6 21 3 6

3 4 6 3 7 9 5 9 8 10 12 11 10 10 12

37 34 30 30 31 28 23 25 21 19 16 22 17 19 14

13 18 22 16 29 31 24 25 23 29 18 34 23 30 31

51 43 37 36 31 29 28 27 27 25 24 24 21 21 15

J

V

Série B

L. Enguardas, 2; Campelos, 2 StAdrião, 2;Airão, 2 Guilhofrei, 1; Polvoreira, 3 Celoricense, 2; Travassós, 1 E

D

F

C

1. Celoricense 20 15 3 2 41 14 2. Pevidém 21 15 2 4 57 22 3. Polvoreira 21 13 3 5 39 20 4. Bairro 21 8 8 5 25 20 5. Maximinense 21 9 4 8 22 22 6. L. Enguardas 21 8 7 6 24 30 7. Ponte 21 7 8 6 30 28 8. Travassós 21 5 11 5 26 25 9. Campelos 21 6 7 8 31 32 10. Tabuadelo 21 6 7 8 25 29 11. Ruivanense 21 6 4 11 25 31 12. Guilhofrei 21 6 4 11 27 41 13.Airão 21 3 12 6 24 25 14. StAdrião 21 4 9 8 20 28 15. S. Paio 21 3 7 11 26 47 16. Pedralva 20 2 6 12 23 51 Tabuadelo - Maximinense Airão - Campelos S. Paio - Ruivanense Guilhofrei - StAdrião Ponte - Pedralva Travassós - Polvoreira L. Enguardas - Pevidém Celoricense - Bairro

P

48 47 42 32 31 31 29 26 25 25 22 22 21 21 16 12

Apesar de ter desperdiçado de forma escandalosa duas flagrantes oportunidades de golo nos primeiros dez minutos, por Couto e Vítor, o S. Cláudio esteve muito nervoso apesar de ter dominado a partida a maior parte do tempo. Na primeira parte destaca-se a expulsão do guarda-re-

AFB I DIVISÃO

Série A

Ág. Álvelos, 0; Forjães, 2 Panoiense, 0; Ninense, 1 Tadim, 3; Laje, 2 Soarense, 1; T. Bouro, 3

Palmeiras, 2; Gondifelos, 1 Gerês, 4; MARCA, 0 Vila Chã, 2; Roriz, 2 Viatodos, 0; Merelim, 0

CLASSIFICAÇÃO

J

V

1. T. Bouro 20 2. Vila Chã 21 3. Palmeiras 21 4. Forjães 20 5. Ninense 21 6. Gerês 21 7. Viatodos 21 8. Soarense 21 9. Panoiense 21 10. Tadim 21 11. Ág. Álvelos 21 12. Roriz 21 13. MARCA 21 14. Merelim 20 15. Laje 20 16. Gondifelos 21 MARCA- Gondifelos Roriz - Gerês Merelim - Vila Chã Ág. Álvelos - Viatodos

15 15 14 14 13 10 9 10 8 9 5 5 4 3 3 1

AFB II DIVISÃO

J

1. Pousa 21 2. Gandra 20 3. Cabreiros 20 4. Carreira 20 5. S. Veríssimo 21 6. Operário 21 7. Sequeirense 20 8. Mouquim 21 9. Arentim 20 10. Arnoso 21 11. Antas 21 12. Necessidades 20 13. Lemenhe 21 14. J. Belinho 21 15. Granja 21 16. Tebosa 19 Mouquim - Operário Tebosa - Arentim Sequeirense - Carreira S. Veríssimo - Antas

D

F

C

P

48 48 47 47 44 33 32 30 29 29 20 17 15 13 12 6

Série A

Cabreiros, 4; Operário, 2 Arentim, 1; Mouquim, 0 Carreira, 8; Tebosa, 0 Antas, 1; Sequeirense, 1

CLASSIFICAÇÃO

E

3 2 55 18 3 3 31 13 5 2 42 15 5 1 38 14 5 3 26 15 3 8 32 22 5 7 29 26 0 11 31 32 5 8 35 35 2 10 25 33 5 11 24 34 2 14 26 37 3 14 23 45 4 13 14 40 3 14 20 37 3 17 14 49 Ninense - Forjães Tadim - Panoiense T. Bouro - Laje Soarense - Palmeiras

S. Veríssimo, 0; Pousa, 2 Arnoso, 4; J. Belinho, 1 Lemenhe, 3; Granja, 2 Gandra, 1; Necessidades, 0 V

17 16 14 13 11 10 9 7 6 6 6 6 5 5 4 0

E

D

F

C

1 3 58 16 2 2 50 18 3 3 50 12 3 4 43 20 7 3 38 21 4 7 40 31 6 5 28 17 4 10 28 33 5 9 32 36 5 10 27 37 4 11 36 37 3 11 31 35 3 13 32 54 3 13 31 60 4 13 34 53 1 18 18 96 J. Belinho - Pousa Lemenhe - Arnoso Necessidades - Granja Gandra - Cabreiros

P

52 50 45 42 40 34 33 25 23 23 22 21 18 18 16 1

des da casa que defendeu com as mãos fora da área. A segunda foi mais bem jogada pela equipa de Antas que encostou por completo o adversário à sua área. Na marcação de um pontapé de canto aos 65 minutos a equipa da casa fez o 1-0, num erro do guarda-redes Hélder. A resposta visitante não se fez esperar e aos 70 minutos Rui Faria isolou Peneda que correu em direcção à baliza e à saída do guarda-redes adversário assistiu Miguel que só teve que encostar para a igualdade. A pressão do S. Cláudio continuava e aos 77 minutos Luca isolou-se e não teve dificuldades em fazer o 2-1. Com este resultado, os famalicenses isolaramse no primeiro lugar com 21 pontos. O S. Cláudio jogou com: Hélder, Ginho, Maia, Rui Faria, Salgado, Avelino, Prego, Vítor, Diogo, Luca e Couto. Jogaram ainda: Peneda, Miguel e Mix. No próximo sábado, às 15 horas, a equipa de Antas recebe a Juventude Académico para a 11ª jornada.

AFB II DIVISÃO R E S U L TA D O S

Aristides Ferreira

S. Cláudio reforça liderança

Série C

SM Este, 2; Doniense, 1 Rendufinho, 1; Longos, 3 Espinho, 1; Figueiredo, 5 Lagense, 2; Delães, 1

CLASSIFICAÇÃO

J

1. S. Cosme 21 2. Lagense 20 3. Brito 21 4. Figueiredo 21 5. SPArcos 20 6. Guisande 21 7. SM Este 21 8. Emilianos 21 9. Longos 20 10. Doniense 20 11. Delães 21 12. Sobreposta 20 13. Espinho 20 14. Briteiros 19 15. Rendufinho 20 16. Vitória 18 Longos - Doniense Figueiredo - Rendufinho Delães - Espinho Briteiros - Lagense PRÓXIMA

José Lemos

Golos: 7’ Luís Leal (1-0); 20’ Luís Aurélio (2-0); 26’ Eriverton (3-0); 42’ Bruno Filipe (3-1); 81’ Luís Leal (4-1). C artõ es Amarelos: 37’ Diego; 46’ Zé Alberto; 81’ Hugo Pina; 85’ Tiago Silva; 88’ Augusto; 89’ Jocivalter. C artõ es Vermelho s: Não houve.

R E S U L TA D O S

Treinadores Jorge Casquilha

PRÓXIMA

César Hugo Pina João Faria Forbes Bruno Pereira (79’ Augusto) Renato (76’ Tiago Vidigal) Pedro Caravana Paulo Rola Nivaldo Tiago Silva Bruno Filipe

R E S U L TA D O S

Ricardo Andrade André Micael Edson Pedro Silva Pintassilgo Zé Alberto (81’ Vitinha) Luís Leal João Vicente Diego (58’ Bobó) Luís Aurélio Eriverton (75’ Jocivalter)

Alberto Barbosa

Disputou-se mais uma jornada da 2ª divisão do distrital da AF Braga, num encontro entre Lagense e Delães, com a vitória a sorrir aos da casa por 2-1. Foi um jogo agradável e bem disputado, com o Delães a entrar melhor e a praticar bom futebol. Utilizando um futebol mais directo, o Lagense tentava surpreender a defensiva delaense e aos 25 minutos, após um pontapé directo para o ataque, um avançado local ficou isolado e finalizou sem dificuldade, fazendo o 1-0. O Delães continuou a atacar e a praticar bom futebol e através do seu jogador/treinador Vítor conseguiu chegar ao empate. Após o intervalo, o Delães entrou melhor, mas ao 55 minutos a infelicidade de um defensor do Delães, que deixou a bola passar por debaixo do seu pé, fez com que o avançado do Lagense ficasse isolado e fizesse o segundo golo. Até ao final deu-se a reacção do Delães, com o Lagense a conseguir segurar o resultado que lhe era favorável. De registar o bom futebol praticado por ambas as equipas. Entretanto, o Centro Recreativo e Popular de Delães (CRPD) foi penalizado pela Associação de Futebol de Braga que retirou três pontos a todas as equipas do clube que competem nas provas da associação. Em causa está o débito de cinco arbitragens, que o CRPD tinha por regularizar, e nem a promessa de pagamento fez com que a penalização não fosse aplicada. A direcção do clube delaense mostrou-se indignada com a decisão quando existem mais casos de clubes com verbas em atraso. V.C.

R E S U L TA D O S

Moreirense FC GD Ribeirão

nhando algum ascendente, fruto de livres e faltas. Mas a equipa do Ninense estava coesa e determinada, com o guarda-redes João, no único lance de perigo dos locais, a suster um remate perigoso e a segurar também ele os três almejados pontos. Na mesma série, o Gondifelos averbou nova derrota, desta vez em Palmeiras por 2-1. Na série B, o Bairro somou nova vitória, frente ao Maximinense por 2-0, enquanto o Ruivanense empatou a uma bola frente ao Tabuadelo e continua na zona perigosa na tabela. Na próxima jornada há jogo grande em Nine, com os famalicenses a baterem-se em casa frente a um dos líderes da prova, o Forjães.

Lagense 2-1 Delães

PRÓXIMA

Árbitro: Nuno Roque (Coimbra) Auxiliares: Paulo Soares e Telmo Sousa

R E S U L TA D O S

Estádio Comendador Joaquim Almeida Freitas

metros do poste da baliza do Moreirense. Aos 17 minutos foi a vez de Diego, com bom trabalho na direita do ataque, a cruzar para a área e por milímetros Eriverton não fez o segundo golo. Pouco depois, num canto marcado do lado direito, Luís Aurélio apareceu sem marcação na área ribeirense, penteando para o fundo da baliza de César. Com este golo, o Ribeirão sentiu que tinha que colocar mais velocidade no seu futebol se não queria sair humilhado de Moreira de Cónegos e os últimos 15 minutos pertenceram aos forasteiros. E foi já muito perto do intervalo que o jogo ganhou algum alento, Forbes no interior da grande área protegeu bem a bola e viu Bruno Filipe solto, oferecendolhe o golo. Na segunda parte, o Moreirense sentiu que não podia dormir à sombra do marcador e voltou a carregar no acelerador. Aos 58 minutos os locais ficaram muito perto de mais um golo, depois da marcação de um pontapé de canto, e volvido mais um minuto foi Eriverton, na marcação de um livre, a obrigar o guarda-redes César a uma grande defesa. Com 63 minutos, Luís Leal fugiu à concorrência e na cara de César atirou por cima. A pressão era muita e o ponto final no marcador surgia aos 71 minutos, com Luís Leal a carimbar o resultado final. Os homens do Passal atiraram a toalha ao chão e à entrada para o último quarto de hora o melhor jogador em campo, Luís Leal, ainda teve tempo de enviar uma bola ao poste com um remate fora da área. Mas até ao final o resultado não iria sofrer mais alteração. Foi muito Moreirense para pouco Ribeirão e o resultado aceita-se embora tenha ficado a sensação que pelo menos dois golos foram bastante consentidos por parte dos ribeirenses. Trabalho aceitável do árbitro de Coimbra, Nuno Roque.

PRÓXIMA

4-1

Realizada mais uma jornada do distrital da 1ª divisão, o campeonato está ao rubro, com cinco equipas separadas por quatro pontos. Entre elas está o Ninense, que somou nova vitória, desta vez no terreno do Panoiense por 1-0. O jogo era aguardado com elevada expectativa já que os locais apenas por uma vez tinham perdido pontos em casa. Começou melhor o Ninense que fruto de uma defesa sólida e de um meio campo criativo não dava hipóteses aos de Panoias de se acercarem da baliza famalicense. No entanto, o nulo subsistiu até ao intervalo. No início da segunda parte, Hélder bateu um livre e Canigia entre os centrais desferiu um golpe de cabeça indefensável, adiantando o Ninense no marcador. A reacção dos da casa não se fez esperar que foi ga-

PRÓXIMA

28

Briteiros, 0; Brito, 2 Guisande, 6; Vitória, 2 Sobreposta, 0; SPArcos, 2 S. Cosme, 3; Emilianos, 0 V

E

D

F

C

19 1 1 60 13 14 3 3 37 21 12 5 4 45 19 10 6 5 28 18 10 5 5 40 24 9 4 8 34 34 6 12 3 36 29 8 5 8 30 20 8 4 8 34 34 7 6 7 31 26 7 4 10 37 37 6 1 13 18 53 5 3 12 27 43 4 4 11 16 32 2 2 16 21 59 2 1 15 13 45 Vitória - Brito Sobreposta - Guisande Emilianos - SPArcos S. Cosme - SM Este

P

58 45 41 36 35 31 30 29 28 27 25 19 18 16 8 7


sport: 17 de Março de 2010 29

modalidades

Na natação

Luís Fernandes sagra-se bicampeão nacional O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão (GDNF) continua a somar sucessos. No passado fimde-semana, o nadador Luís Fernandes sagrou-se campeão nacional juvenil na prova de 100 e 200 metros bruços. Catarina Jardim e a estafeta de 4x100 estilo,s constituída por Catarina Jardim, Ana Costa, Carla Alves e Bárbara Gonçalves que conquistaram o recorde nacional de infantis. O GDNF foi dos melhores clubes do torneio, tendo obtido nove medalhas de ouro, 14 medalhas de prata e nove medalhas de bronze, num total de 32 pódios. Foi o clube com mais pódios, logo seguido pelo FC Porto e pelo Clube Académico de Coimbra. Este feito foi alcançado no Torneio Zonal de infantis realizado em Ponte da Barca, prova que contou com a presença de 274 nadadores da região Norte e Centro do país, num total de 43 clubes. Do GDNF participaram 18 nadadores: Ana Carvalho, Sofia Valinhas, Maria Ferreira, Adriana Matos, Liliana Carvalho, Ana Costa, Catarina Jardim, Bárbara Gonçalves, Graça Araújo, Carla Alves, Francisca Rego, Catarina Mendes, Tiago Silva, Tiago Costa, Flávio Silva, Nelson Oliveira, Pedro Rocha e David Sousa, orientados pelos treinadores Sérgio Souto e Rui Correia. A equipa de natação de Fa-

As camadas de formação do FC Famalicão estiveram em competição no passado fim-desemana, registando-se os seguintes resultados: Famalicão B 0-2 Braga (juvenis); Maria Fonte 2-2 Famalicão A (juvenis); Patrimonense 2-2 Famalicão (iniciados); Famalicão 5-2 Fradelos (infantis); Famalicão B 3-5 Ponte (escolas); Delães 0-22 Famalicão A (escolas); Celoricense 5-2

Famalicão C (escolas). Próxima jornada: Famalicão A-Taipas (juvenis, sábado, 15 horas, Campo Outiz); Merelinense-Famalicão B (juvenis, domingo, 11 horas); Famalicão-Alegrienses (iniciados, domingo, 10 horas, Campo Avidos); Famalicão A-Bairro (escolas, sábado, 9h30, Campo Avidos); Famalicão C-Fafe (escolas, sábado, 10h30, Campo Avidos).

…do GD Joane…

Estafeta feminina do GDNF

malicão marcou presença também no campeonato nacional de juvenis, o evento realizou-se no complexo olímpico de Rio Maior, com cerca de 320 atletas de todo o país, com a participação de 12 atletas famalicenses: Simão Alves, Carlos Araújo, Rui Faria, Pedro Romanoski, Luís Fernandes, Nuno Martins, José Antunes, André Isaías, Andreia Granjo, Patrícia Granjo, Ana Fernandes e Catarina Azevedo, orientados por Pedro Faia e Bruno Pereira. Para além dos dois títulos de campeão nacional da categoria, a estafeta famalicense de 4x100 estilos, constituída por André Isaías, Luís Fernandes, Nuno

Martins e José Antunes, alcançou a medalha de bronze. Para o responsável técnico do clube famalicense, Pedro Faia, “tratou-se de mais um conjunto de extraordinários resultados dos atletas de Famalicão e para Famalicão”. “Estes resultados evidenciam a qualidade e o talento destes atletas, a sua motivação para o desenvolvimento da modalidade e o seu investimento em deixar a sua marca na modalidade, construindo uma carreira desportiva de relevo. Ficou demonstrado que o trabalho nos escalões de base está a ser muito bem desenvolvido”, concluiu.

Artes Movimento vai ao campeonato do mundo

Atletas da Artes Movimento

A Associação Artes de Movimento, de Famalicão, através do seu departamento de artes marciais, foi convidada a participar no campeonato do mundo aberto a todos os estilos “ICKKF World All Styles Championships”, a realizar nos próximos dias 26, 27 e 28 de Março, em Torres Novas, numa organização pela Federação Portuguesa de Kempo Chinês. Este campeonato terá a presença de mais de 50 países e a associação famalicense será representada por vários atletas em vários escalões, sob a orientação técnica do mestre João Silva. A Artes de Movimento tem também abertas as inscrições para quem pretenda frequentar aulas de desporto de combate e defesa pessoal. Os treinos realizam-se à segunda e quinta-feira, das 20 horas às 21h30 no pavilhão da Escola Júlio Brandão. Os interessados devem contactar: André Silva (916 471 100) ou João Silva (962 478 270).

Pedome mantém liderança confortável na AFSA Disputou-se no passado fim-desemana mais uma jornada dos campeonatos concelhios da Associação de Futebol de Salão Amador (AFSA) e na 1ª divisão a jornada foi a 17ª, com o Pedome a manter-se como líder isolado. Os resultados foram: S. Martinho 11-4 Gavião; Pedome 5-0 Vermoim; JASP 1-6 Floresta; Covense 2-2 Landim; Castelões 2-4 Carril; Outeirense 8-4 Bente; S. Cosme 5-1 Lameiras. Comanda o Pedome com 42, seguindo-se o Floresta com 37 pontos. Já na 2ª divisão a jornada foi

Resultados da formação do FC Famalicão…

a 19ª, com os resultados: Acura 9-4 Lousado; Flor Monte 1-5 Novais; Bairrense 11-9 ADESPO; Barrimau 7-0 Gente Fantástica; Esmeriz 1-2 Louredo; Colina Ave 0-6 Carreira; Ramil 8-2 1º Maio; Folgou: ADERM. Comanda a Carreira com 45 pontos. No sector feminino jogou-se a jornada 13, com os resultados: ADERM 8-3 Juv. Académico; Oliveirense 2-2 Pedome; S. Martinho 8-5 Outeirense; Barrimau 0-16 Landim; Covense 2-2 Esmeriz; Lousado 10-2 Bente. Comanda o Landim com 36 pontos.

Em juvenis a jornada foi a 14ª, com os resultados: Barrimau 6-3 Flor Monte; Juv. Académico 8-7 Louredo; Castelões 6-1 Cabeçudense; Landim 3-0 Lameiras; Bairrense 4-6 Pedome; Outeirense 6-4 ADERM. Comanda o Landim com 36 pontos. Em iniciados a jornada foi a 13ª e os resultados os seguintes: Cabeçudense 4-10 Barrimau; ADERM 9-3 Landim; Pedome 9-6 Outeirense; Juv. Académico 4-5 Carreira; Castelões 4-5 Lameiras. Comanda as Lameiras com 39 pontos.

Também as camadas jovens do GD Joane competiram no passado fimde-semana, com os resultados: Oliveirense 1-1 Joane (juvenis); Urgeses 5-1 Joane (iniciados); Joane 5-1 Operário (infantis, série F); Joane 0-1 Brito (infantis, série G); Lagense 4-0 Joane (escolas, série E); Vizela 1-1 Joane (escolas, série F); Próxima jornada: Realense-Joane (juniores, sábado, 15 horas); Joane-Louro (juvenis, domingo, 10 horas); Joane-Pevidém (iniciados, domingo, 9h30); Cavalões-Joane (infantis, série F, sábado, 9h30); Vizela-Joane (infantis, série G, sábado, 11h15); Joane-Ribeirão (escolas, série E, domingo, 10 horas).

…e da AD Oliveirense Por fim, as equipas da formação da AD Oliveirense registaram nos jogos do passado fim-de-semana os seguintes resultados: Oliveirense 4-0 Maria Fonte (juniores); Oliveirense 1-1 Joane (juvenis); Nogueirense 1-0 Oliveirense (iniciados); Lousado 0-12 Oliveirense (infantis, série G); Oliveirense 0-5 Cavalões (escolas, série E); Folgaram: infantis, série F.

Sub-16 femininos da ATC lideram Torneio No passado sábado passado, as cadetes femininas da Associação Teatro Construção (ATC) venceram a ADCE Diogo Cão, em Vila Real, por 39-33. Neste jogo, que se esperava difícil, a ATC começou bem, dominando o primeiro período. Contudo, o Diogo Cão reagiria no segundo período, vencendo ao intervalo por dois pontos de diferença. Na segunda parte, fruto de uma maior frescura física das suas jogadoras, a equipa de Joane seria mais forte, vencendo com justiça por seis pontos de diferença (33-39). Com esta vitória, e após a primeira volta, as jovens da ATC lideram isoladas o Torneio Inter Associações.

Juniores perdem na Póvoa após prolongamento A contar para o Torneio Inter Associações, os juniores masculinos da Associação Teatro Construção (ATC) deslocaram-se no passado fim-de-semana até ao terreno do CD Póvoa. Realizando um jogo positivo, os juniores da ATC estiveram muito perto de surpreender a forte equipa do CDP. A poucos segundos do final do jogo, a ATC vencia por um ponto de diferença, não conseguindo con-

tudo segurar o resultado os juniores da ATC permitiram o empate dos adversários. Assim, registando-se um empate no final do tempo regulamentar, houve necessidade de se recorrer a um período suplementar, com o CDP a impor-se finalmente por 14 pontos de diferença. Fica mesmo assim o registo de mais um bom jogo dos juniores da ATC que continuam a demonstrar grande evolução.

Infantis da Juventude Académico vencem

Realizou-se no passado fim-de-semana o jogo entre Arnoso Santa Eulália e Juventude Académico, para a Liga de Futsal de Famalicão, com a equipa do Académico a entrar muito mal no jogo e estando por isso a perder ao intervalo por 1-0. Depois de algumas correcções feitas no descanso, a Juventude Académico conseguiu operar a reviravolta no marcador, vencendo por 3-2.


30

sport: 17 de Março de 2010

modalidades

Juventude Joane defrontou CD Trofense

Voleibol sénior do FAC está imparável A equipa de voleibol sénior do FAC mantém-se cem por cento vitoriosa na segunda fase do nacional da 2ª divisão da modalidade e em mais uma jornada do campeonato bateu no Pavilhão Municipal o CA Madalena por 32. Os famalicenses averbaram o nono triunfo consecutivo, sendo que a formação de Gaia ofereceu boa réplica. Fazendo justiça ao valor que tem, a equipa do Madalena criou muitas dificuldades à recepção do FAC e com o aproximar do final do primeiro set, o marcador foi caminhando empatado e só foi desfeito nas vantagens, a favor dos locais. Nos sets seguintes a supremacia dos visitantes foi notória e com o side-out a não funcionar, os erros acumularam-se e o Madalena venceu claramente por 15-25 e 16-25. A equipa de Famalicão voltou ao seu nível habitual no quarto set e com grande entrega

Duas equipas que marcaram presença

Depois de uma viagem ao Centro de Formação do CD Trofense, os atletas da Associação Juventude de Joane (AJJ) tiveram uma manhã de diversão na participação em três jogos, divididos pelos escalões de escolas, pré-escolas A e pré-escolas B, frente o clube local. Este encontro com o CD Trofense acabou por servir também de montra para alguns dos atletas da AJJ, uma vez que foram mesmo referenciados pelo departamento de formação do clube trofense os seguintes atletas: Tomás, Tiago e Kiko (escolas); Daniel, Simão, Carlos A. e Rui Miguel (pré-escolas). Ficou ainda agendado para próximo dia 27 de Março mais um encontro entre a CD Trofense e a AJJ, desta feita no escalão de infantis

ao jogo conseguiu vencer também nas vantagens por 27-25. No quinto set, o FAC, mais eficaz e moralizado pela reviravolta alcançada, finalizou com 15-11 e praticamente assegurou a presença na fase final da prova. No próximo sábado, o Famalicense desloca-se a Lisboa para

defrontar o actual segundo classificado na competição, o Instituto Superior Técnico. Uma vitória garante, a duas jornadas do final do campeonato, a liderança em definitivo e o apuramento para a fase decisiva. O jogo tem início agendado para as 18 horas.

Primeira jornada de bilhar da 3ª divisão foi positiva pub

Serviço de Finanças de VILA N.FAMALICAO-1.-0450 ANÚNCIO IDENTIFICAÇÃO DO(S) BEM(NS) Veículo da marca HYUNDAI, modelo H1, 6 lugares,Cilindrada: 2476cc, Matricula 42-09-PM, de 2000 do tipo PASSAGEIROS

TEOR DO ANÚNCIO Gabriel Torres Bezerra , Chefe de Finanças do Serviço de Finanças VILA N.FAMALICAO-1.-0450, faz saber que no dia 2010-05-14, pelas 10:00 horas, neste Serviço de Finanças, sito em R. ERNESTO CARVALHO EDIF. MILAO R/C, VILA N. FAMALICAO, se há-de proceder à abertura das propostas em carta fechada, para venda judicial, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima designado, penhorado ao Executado infra indicado, para pagamento da dívida no valor de 22.099,43€, sendo 17.554,22€ de quantia exequenda e 4.545,21€ de acréscimos legais. Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239.º/2 CPPT), contados da 2.ª publicação, citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado. (240º/CPPT) O valor base da venda é de 3.500€, calculado nos termos do artigo 250.º do CPPT. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) REDIFI - REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS LDA, residente em R TOJEDA LOTE 7 - AVIDOS, o(a) qual deverá mostrar o bem acima identificado a qualquer potencial interessado, entre as 17:30 horas do dia 2010-03-12 e as 10:00 horas do dia 201005-14 (249º/6 CPPT). Todas as propostas deverão ser entregues no Serviço de Finanças, até às 10:00 horas do dia 2010-05-14, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, devendo identificar o proponente (nome, morada e número fiscal), bem como o nome do Executado e o n.º de venda 0450.2010.44. As propostas serão abertas no dia e hora designados para a venda (dia 201005-14 às 10:00h), na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base de venda atribuído a cada verba (250º Nº4 CPPT). No acto da venda deverá ser depositada a importância mínima de 1/3 do valor da venda, na Secção de Cobrança deste Serviço de Finanças. Os restantes 2/3 deverão ser depositados na mesma entidade, no prazo de 15 dias (256.º CPPT). Se o preço oferecido mais elevado for proposto por dois ou mais proponentes, abrir-se-á logo licitação entre eles, salvo se declararem adquirir o bem em compropriedade. Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio para apurar a proposta que deve prevalecer (253.º CPPT).

IDENTIFICAÇÃO DO EXECUTADO Nome: REDIFI - REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS LDA. Morada: R TOJEDA LOTE 7 - AVIDOS. Data: 12-03-2010 O Chefe de Finanças

Gabriel Torres Bezerra 1ª Publicação - Jornal Opinião Pública 17 de Março de 2010

Iniciou-se o campeonato nacional individual da 3ª divisão de bilhar. Com 116 atletas inscritos, oito pertencem ao FAC: Carlos Veloso, Adelino Paredes, Tiago Moreira, Manuel Figueiredo, Amândio Marinho, Jorge Lopes, Jorge Gonçalves e o estreante Paulo Oliveira. A prestação foi considerada positiva pelos responsáveis do clube. Carlos Veloso e Adelino Paredes, que são cabeças de série, e ainda Tiago Moreira, Amândio Marinho e Manuel Figueiredo venceram. Jorge Lopes e Jorge Gonçalves não foram felizes e perderam o primeiro dos três jogos que vão disputar. O capricho do escalonamento das séries fez com que a estreia de

Paulo Oliveira se fizesse com Carlos Veloso e apenas um poderia vencer. Cada série é composta por quatro atletas e dois serão apurados para o quadro seguinte. Todos os atletas têm condições para ultrapassar os seus adversários de série e conquistar o direito de figurar na lista de 32 atletas que estarão no quadro 2. Na próxima sexta-feira, à margem desta competição, inicia-se a segunda volta do campeonato nacional da 1ª divisão por equipas. O FAC recebe na sexta-feira, pelas 21h30, o FC Porto, que tem na sua equipa o campeão e vice-campeão nacional, Paulo Andrade e Rui Manuel, respectivamente.

Iniciados do FAC derrotados em Paços Ferreira Em jogo em atraso da quarta jornada do campeonato nacional de iniciados, em hóquei patins, o FAC deslocou-se a Paços de Ferreira e perdeu por 3-2. A Juventude Pacense venceu, mas ficou a sensação de que o conjunto de Famalicão em nada é inferior. O Pacense inaugurou o marcador no primeiro remate à baliza, com apenas 14 segundos de jogo. Ainda não estava decorrido o primeiro minuto e Afonso fez o empate para o FAC, num desvio à boca da baliza. O intervalo chegou com o 1-1 no marcador. Na segunda parte, o filme foi parecido. O Pa-

cense adiantou-se no marcador, com um minuto de jogo, e o FAC conseguiu reduzir quase de imediato, desta vez num remate de meia distância por Bruno Costa. Num lance confuso, os locais adiantaram-se com a obtenção do terceiro golo e o FAC acusou muito o golo, não tendo o discernimento necessário para conseguir novamente a igualdade. Entretanto, e depois deste desaire, os iniciados do FAC receberam o Valongo e venceram por 3-0. Sempre dominadores e com muita segurança defensiva, os jovens atletas do FAC souberam ser pacientes

e conseguiram por Afonso primeiro e Bruno Costa depois marcar os golos que deram a tranquilidade total para controlar o encontro. A segunda parte foi serena, com muita posse de bola do FAC e com a baliza do Valongo a ser menos atacada mas o objectivo dos famalicenses em marcar mais golos mantinha-se. Por intermédio de Afonso, o FAC fechou a contagem, bisando na partida. Com esta vitória, o FAC ainda esta na luta pelo segundo lugar, a apenas três pontos do OC Barcelos. No próximo domingo, às 15 horas, o FAC recebe o Viana.

Juniores do FAC perderam por 5-3 em Cambra Para defrontar o HA Cambra, a formação de juniores do FAC apresentou-se maioritariamente com atletas ainda juvenis e de primeiro ano. Com uma postura táctica e desenvoltura técnica poderiam ter surpreendido este adversário, mas acabaram por perder por 5-3. Mais forte, o Cambra, mereceu o resultado alcançado ao intervalo. As duas bolas de vantagem eram o reflexo da supremacia demonstrada. No início do segundo tempo, o Famalicense sofreu o terceiro golo. A partir de então, o FAC deu uma volta no encontro e conseguiu três golos que empataram o encontro. Não foi possível manter o empate até final e nos últimos dois minutos o Cambra fez dois golos, o último dos quais de livre directo a punir a décima falta dos de Famalicão. Entretanto, e no regresso a casa, os famalicenses tiveram igual sorte, perdendo na recepção ao Pessegueiro do Vouga por 6-3. Os aveirenses entraram melhor

e aos cinco minutos já venciam por 2-0. Ainda o FAC não tinha conseguido impor ritmo na partida. Quando o conseguiu apareceu o finalizador Nuno Dias que fez valer o seu instinto matador e concluiu duas vezes. Os visitantes aproveitaram uma desatenção defensiva e conseguiram vantagem no marcador antes do intervalo, injusto para o esforço dos famalicenses. Após o intervalo, manteve-se a tendência do encontro com o FAC a superiorizar-se, mas esteve em destaque a organização defensiva do Pessegueiro do Vouga. Em cinco minutos desconcertantes, o Vouga marcou três tentos. Tiago ainda reduziu, mas já não havia tempo nem capacidade para inverter o marcador. Para a semana, há dois jogos para esta equipa. No sábado, os juniores defrontam o CA Feira, às 15h30, e no domingo, às 16h30, visita Riba d’Ave.


sport: 17 de Março de 2010 31

modalidades

Associação de Ciclismo de Pousada abriu temporada No passado domingo, a equipa de cadetes da Associação de Ciclismo de Pousada de Saramagos/Escola de Ciclismo Carlos Carvalho esteve presente na prova de abertura nacional, organizada pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pela Associação de Ciclismo do Minho que decorreu na cidade de Fafe, numa distância de 67 km. Carlos Carneiro foi 7º classificado enquanto o seu colega de equipa João Fernandes terminou no oitavo lugar e Carlos Machado foi 40º. Com estes resultados, a equipa comandada por Nuno Silva obteve o 6º lugar na geral por equipas, num total de 20 equipas nacionais e 111 ciclistas. A próxima competição da categoria de cadetes é no dia 27 de Março, com a realização da primeira prova da Taça de Portugal de cadetes, que vai decorrer em

Equipa de cadetes da Associação de Ciclismo de Pousada Saramagos

Ílhavo numa distância de 77 km, esperando-se bom desempenho por parte da formação pousadense. Também no passado domingo os ciclistas da categoria de juniores da AC Pousada de Saramagos/EC Carlos Carvalho estiveram em competição no 15º Grande Prémio Cidade de Penafiel, organizada pela Associação de Ciclismo do Porto. Nesta

prova o melhor ciclista às ordens de Hélder Carvalho foi Hugo Vaz ao ser 11º classificado na prova. Já no próximo domingo, os juniores da AC Pousada de Saramagos vão participar na 1ª prova da Taça de Portugal da categoria de juniores, a decorrer em Santa Marta de Penaguião e sendo organizada pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

CRF conquista vitória importante O Clube de Rugby de Famalicão (CRF) deslocou-se no passado domingo a Lousada para disputar um jogo a contar para a 4ª jornada da 2ª fase do campeonato nacional da 2ª divisão da modalidade, frente à equipa do Prazer de Jogar. Num jogo bem disputado, a formação famalicense bateu a equipa da ERP por 34-10. Recordese que na passada semana o CRF tinha regressado aos triunfos após ter batido a equipa das Caldas da Rainha por 29-21. O jogo foi bem disputado, com o marcador quase sempre muito próximo dado ao nível muito semelhante das equipas. Os homens de Famalicão queriam continuar na senda de vitórias e talvez por isso entraram no jogo um pouco nervosos e a cometer pequenos erros que foram adiando o ensaio. Ainda assim dominaram a

primeira parte apesar de ao intervalo a diferença ser de apenas seis pontos a favor dos famalicenses. Na segunda parte, os de Famalicão entraram adormecidos e consentiram um ensaio que pôs a diferença em um ponto. Impondo depois o seu jogo e dominando o resto do encontro, chegando assim ao resultado final de 34-10. Este jogo era de importância vital, assim como os próximos dois, pois duas vitórias garantirão um lu-

gar ao CRF na disputa da subida de divisão. Pelo CRF alinharam: “Braga”, Costa, Rosendo, Alex, Alex "Francês“, Barquero, Chiquinho, Mica, Obi, Miguel Maia, André Mesquita, Jacinto, António Pedro, Zé Manel e Libório. Jogaram ainda: Ed, César, Miguel Viana, Nuno “Lisboa”, Domingos e Bruno Pinheiro. No próximo domingo, o CRF recebe o MCR Bairrada para jogar uma cartada decisiva no apuramento.

Mais de 50 peregrinos inscritos nos Caminhos de Santiago

Manuel Faria foi sexto na Póvoa de Varzim

Contando já com mais de 50 inscrições, a Associação Teatro Construção (ATC) organiza na segunda semana da Páscoa (de 5 a 11 de Abril), a 4ª Caminhada/Peregrinação a Santiago de Compostela. Associado ao factor religioso, os Caminhos de Santiago proporcionam a todos os participantes o contacto com a cultura e história europeia, momentos únicos de aventura, emoção e actividade física. Este ano, Ano Jacobeu, os Caminhos de Santiago incluem cinco acontecimentos diferentes: O Caminho Francês; O Caminho Português; O Caminho de Finisterra; Passeio de BTT de Joane a Santiago; e um Passeio de Autocarro no dia 11 de Abril. As inscrições (limitadas) continuam abertas e podem ser feitas para os serviços administrativos da ATC, pelo 252 922 175 ou pelo e-mail desporto@associacaoteatroconstrucao.pt.

O atleta Manuel Faria, da Associação Recreativa e Cultural de S.Cosme-Mármores Tibães, obteve o sexto lugar no escalão de veteranos II na Meia Maratona Cego de Maio. A prova realizou-se no passado dia 7 de Março na Póvoa de Varzim e o atleta famalicense concluiu a prova com o tempo de uma hora e 15 minutos.

Riba d’Ave qualifica-se para a 4ª ronda da Taça Depois de ter vencido o Escola Livre por 41 para o campeonato nacional da 2ª divisão, uma semana depois os ribadavenses repetiram o resultado frente à mesma equipa, desta feita para a terceira eliminatória da Taça de Portugal em hóquei patins. O Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) carimbou por isso o passaporte para a quarta eliminatória da competição. A equipa do RAHC venceu com inteira justiça e confirmou uma vez mais a sua superioridade sobre a formação de Oliveira

de Azeméis que também milita na 2ª divisão nacional. O conjunto de Riba d’Ave pode por isso continuar a fazer história na prova, sendo o único representante do concelho, uma vez que o FAC já foi eliminado. Entretanto, as camadas de formação do RAHC registaram os seguintes resultados nas partidas do último fim-desemana: Taça Minho, RAHC 4-5 Taipense (escolares); RAHC 4-1 Taipense (iniciados); Taça Aveiro/Minho, Feria 2-6 RAHC (juniores).

Juventude Pacense 6-2 FAC

R E S U L TA D O S

HOQUEI EM PATINS Cambra, 4; Nortecoope, 1 Carvalhos, 7; Académica, 2 Lavra, 2; Marco, 8 Penafiel, 4; Limianos, 4

CLASSIFICAÇÃO

J

V

PRÓXIMA

1. Cambra 21 17 2. Inf. Sagres 21 12 3. Nortecoope 21 12 4. Penafiel 21 11 5. Limianos 21 10 6. Marco 21 11 7. Riba d'Ave 21 11 8. Feira 21 10 9. Carvalhos 21 10 10. Sanjoanense 21 10 11. Marítimo 21 8 12. Escola Livre 21 6 13. Lavra 21 5 14. Juv. Pacense 21 6 15. Académica 21 4 16. FAC 21 3 Académica - Nortecoope Marco - Carvalhos Limianos - Lavra Escola Livre - Penafiel

II Divisão

Riba d'Ave, 4; Escola Livre, 1 Feira, 4; Inf. Sagres, 5 Juv. Pacense, 6; FAC, 2 Marítimo, 7; Sanjoanense, 5 E

D

F

C

P

1 3 128 60 52 4 5 91 78 40 3 6 77 66 39 4 6 82 63 37 6 5 94 74 36 2 8 88 87 35 1 9 90 85 34 3 8 85 72 33 2 9 104 88 32 0 11 107 100 30 0 13 82 99 24 4 11 72 93 22 7 9 73 95 22 1 14 77 102 19 3 14 79 125 15 3 15 70 112 12 Inf. Sagres - Riba d'Ave FAC - Feira Sanjoanense - J. Pacense Cambra - Marítimo

Em jogo em atraso da 21ª jornada do nacional da 2ª divisão de hóquei patins, o FAC acusou a responsabilidade da partida frente à Juventude Pacense e acabou por sair derrotado por 6-2. O FAC entrou bem no encontro e foi com justiça que André Barbosa colocou a sua equipa em posição de vantagem aos dez minutos de jogo. Concentrada, a equipa do FAC mantinha uma organização defensiva muito boa e ao intervalo vencia pela margem mínima. Na segunda parte, a formação famalicense não conseguiu manter o equilíbrio, cometeu inúmeros erros que o Pacense aproveitou muito bem e foi consolidando com golos uma vitória que no final é merecida para os locais que assim deram um passo importante rumo à manutenção. O Famalicense perdeu esta batalha, mas ainda não está nada definido em termos classificativos. Na partida frente à Juventude Pacense, o FAC alinhou com: Rafael Pereira, André Barbosa, José Marinho e João Pedro. Jogaram ainda: Miguel Correia Jonathan Oliveira e António Cruz.

pub.


32

sport: 17 de Março de 2010

modalidades

Francisco Rodrigues triunfa no corta-mato Francisco Rodrigues e a equipa de iniciados de atletismo da Didáxis S. Cosme brilharam no passado sábado, em Vagos, tendo vencido o campeonato nacional de cortamato escolar. Esta foi mais uma prova onde os atletas da Escola Cooperativa de Vale S. Cosme Didáxis demonstraram as suas potencialidades. Uma equipa forte, solidária e cada vez mais experiente para atingir os objectivos traçados. Ao atleta Francisco Rodrigues faltava-lhe este título. Venceu quatro anos consecutivos o corta-mato distrital e no ano lectivo anterior tinha ganho duas provas nacionais: o Mega/Km e o Olímpico Jovem. A equipa já tinha a experiência de uma participação no ano anterior e estava confiante numa boa prestação, algo que acabou por se verificar.

Hélder Pereira leva a melhor no torneio de xadrez escolar A Escola de Ensino Básico 1º Ciclo de Lovares (Telhado) foi palco nos meses de Janeiro, Fevereiro e Março, do III Torneio de Xadrez Escolar de Lovares (1º Ciclo) do Ano Lectivo 2009/2010, contando com a participação de alunos do 4º ano de escolaridade da Escola E.B. 1 de Lovares (Telhado), num total de 12 jovens xadrezistas participantes. O vencedor masculino foi Hélder Pereira (Escola E.B.1 de Lovares Telhado), seguindo-se Hugo Ribeiro e Paulo Matos da mesma Escola. A vencedora feminina foi Mariana Oliveira, também, da mesma Escola. De referir que este campeo-

nato foi o culminar das actividades desenvolvidas pela Escola de Referência Desportiva (ERD) da Didáxis (xadrez escolar), no 2º período, em consequência do protocolo assinado entre o Agrupamento de Escolas Vale do Este e a Escola Cooperativa Vale S. Cosme-Didáxis no presente ano lectivo. Durante a entrega dos prémios, os professores responsáveis pelas turmas e pela ERD da Didáxis foram unânimes ao considerarem que o xadrez favorece o desenvolvimento global e harmonioso da personalidade, mediante a descoberta progressiva de interesses e capacidades.

Famalicenses vitoriosos no Kartódromo de Palmela Teve início no passado fim-desemana a 1ª jornada do Baltar Kart Cup, que será composto por cinco provas, três delas a serem disputadas no Kartódromo de Baltar e as duas restantes nos Kartódromos de Braga e Palmela. Os pilotos famalicenses João Ferreira, Ricardo Costa e Pedro Almeida participaram na primeira prova, realizada em Palmela, onde estrearam os seus karts. O maior destaque pertenceu a João Ferreira que dominou a sua classe. Desta vez, João Ferreira e Ricardo Costa correm na mesma categoria, X30 Júnior, para pilotos com idades entre os 12 e os 16 anos, ao volante de um kart com Chassi Robert Kubica e motores IAME. Não podia ter corrido melhor a estreia destes dois pilotos. João Ferreira esteve imparável desde os treinos cronometrados, onde marcou logo a diferença com o melhor tempo da pista, até às provas pontuáveis, duas semi-finais e a final, em que foi sempre o primeiro a cortar a meta com uma distância con-

João Ferreira esteve imparável

siderável para os segundos classificados. Quanto ao Ricardo Costa, alcançou o 5º lugar na primeira semi-final e veio sempre a melhorar, com um terceiro lugar na segunda semi-final e o segundo lugar na final. O outro piloto famalicense em prova, Pedro Almeida, disputou nova categoria, evolução, e com menos sorte, Pedro conseguiu um

Macominho Sport na Rota do Medronho

Dupla Mariana Carvalho/Filipe Martins no Rali de Barcelos

Objectivo é triunfar no Troféu Ibérico

7º tempo na semi-final 1 e teve o seu melhor desempenho na segunda semi-final onde alcançou o quarto lugar. Na final um mau arranque desconcentrou o piloto que assim se quedou por um 8º lugar final. Aguarda-se agora com grande expectativa a próxima prova que se irá disputar no Kartódromo de Baltar, a 11 de Abril.

A Macominho Sport desloca-se no próximo fim-desemana até à região centro para disputar a terceira prova do Campeonato Open de Ralis, o Rali Rota do Medronho onde participarão Ricardo Costa e Nuno Almeida aos comandos do Mitsubishi Lancer Evo VI e Mariana Neves de Carvalho/Filipe Martins no habitual Peugeot 206 GTI do Desafio Modelstand.

A dupla do Mitsubishi tem como principal objectivo a conquista dos primeiros pontos na temporada de 2010 e lutar pela vitória na geral. O rali disputa-se entre Proença-a-Nova e Oleiros e caracteriza-se por ser “muito técnico” onde a concentração será a principal arma à vitória. A outra dupla da Macominho Sport também já reconheceu a prova albicastrense e mostra-se motivada para a conquista de um bom resultado: “o nosso objectivo é o de regressar aos pontos no Campeonato Júnior de Ralis e se possível nos cinco primeiros”. Em relação às classificativas Mariana Carvalho refere que “são muito giras, todas elas têm um pouco de tudo, lentas, rápidas e muito técnicas onde o único senão será a sujidade que irão ficar com a passagem dos pilotos da frente. Mas os ralis são assim mesmo e temos que estar preparados para isso”. O rali é composto por oito especiais de classificação, tendo como dupla passagem os troços de Oleiros com 5 kms, Urraca com 14,9 kms, Proença-a-Nova com 8,5 kms e Pergulho com 10,6 Kms. A prova arranca pelas 09 horas.

Piloto famalicense espera alcançar a vitória

Um ano depois da bem sucedida estreia do “Jeep Wrangler” no Troféu Ibérico de Trial 4x4, Emanuel Costa e Nuno Araújo enfrentam uma nova temporada, convictos que a conquista do título que lhes escapou no ano transacto está ao alcance desta equipa que se apresenta com uma nova imagem, mas com o mesmo objectivo: vencer. “É um facto que não podemos descorar. No ano de estreia com o Wrangler sentimos alguns problemas que fomos melhorando prova a prova. Para este ano, contamos com um novo patrocinador, a Castrol, que se vem juntar à Cibercar e ao Stand Emanuel Costa, aumentando de certa forma as nossas responsabilidades na retribuição de resultados”, começou por afirmar Emanuel Costa na apresentação da equipa “Stand Emanuel Costa/Cibercar/Castrol que decorreu nas instalações da Cibercar, no Porto, na passada semana. A prova de abertura da terceira edição do Troféu Ibérico de Trial 4x4 terá lugar no complexo desportivo do Feirense, em Stª Maria da Feira, no próximo dia 21 de Março, a partir das 14 horas.

Após cinco semanas de interrupção, o Campeonato Open de Ralis está de regresso. A terceira jornada realiza-se através do Rali Rota do Medronho que acontece naregião de Castelo Branco, entre Proença-a-Nova e Oleiros. Uma vez mais a dupla da SFR Motorsport, Nuno Pina e Sérgio Rocha, aos comandos do Peugeot 206 GTI, marca presença levando na bagagem como objectivo repetir o resultado de Barcelos, ou seja, a vitória entre os carros que competem no Desafio Modelstand. Em termos de classificação geral o piloto de Famalicão confessa que “não nos vamos preocupar com a geral mas sim concentrar-nos em alcançar a vitória no troféu, pois se conquistarmos o nosso objectivo, conseguimos também uma boa classificação na geral”. O Rali organizado pela Escu-

Nuno Pina volta ao Rali para vencer

deria de Castelo Branco realizase ao longo do dia de domingo, e é composto por oito especiais de classificação e a dupla Nuno Pina e Sérgio Rocha apenas sábado irá conhecer o terreno de jogo: “Foi uma opção que tomamos para tornar os custos mais

baixos mas pelas informações que já recolhemos com outros pilotos sabemos que é um rali bastante técnico mas muito rápido. E como se trata de um rali novo penso que esta também terá sido a melhor opção para o reconhecer”, concluiu o piloto.


OS932