Issuu on Google+

Luís Miguel deixa comando do GD Ribeirão Luís Miguel já não é o treinador do GD de Ribeirão. Depois da pesada derrota, no passado domingo, em Chaves por 4-1, o técnico colocou o seu lugar à disposição e a direcção do clube aceitou rescindir o contrato com o treinador. Luís Miguel era já o segundo técnico do

Ribeirão esta época. Veio substituir António Caldas logo no início da temporada. Agora foi a vez de Luís Miguel abandonar o comando técnico da equipa ribeirense. Uma situação que se deve aos maus resultados: em quatro jogos, o Ribeirão apenas conquistou um

ponto, em Viana do Castelo. A direcção do GD Ribeirão remeteu declarações para a próxima sexta-feira, dia em que divulgará quem será o novo treinador. Até lá, o director desportivo Lemos, que também foi jogador do clube, fica a comandar a equipa.

GRANDE ÁREA Liga de Futsal para escolinhas está a ser criada Prova organizada pela ADECA está a crescer, mas quer manter qualidade

VI S. Silvestre da Juventude no domingo No próximo domingo de manhã, dia 28 de Dezembro, sai para a estrada a sexta edição da S. Silvestre da Juventude, organizada pela ADECA – Associação Desportiva de Castelões. À semelhança dos anos anteriores, a prova está aberta a todos os escalões, desde os minis aos juvenis em masculinos e femininos, e contará ainda com uma prova popular, destinada aos mais velhos. As inscrições estão abertas até 26 de Dezembro. A VI S. Silvestre da Juventude arranca às 10 horas, com partida e chegada junto ao Centro Social de Castelões. Este ano, a corrida é apadrinhada pelos atletas Rosa Oliveira e Mário Silva. Além de prémios individuais, todos os participantes ficarão também habilitados ao sorteio de seis bicicletas e de um televisor. Haverá uma taça para as três primeiras equipas em cada escalão, troféus para os três primeiros atletas individuais em cada escalão e um prémio para o atleta mais idoso que participe na prova popular. Já a equipa com mais atletas em prova vai ganhar um presunto. Na quinta-feira passada, na conferência de imprensa de apresentação da prova, o vereador do Desporto na Câmara de Famalicão, Jorge Paulo Oliveira, frisou que a S. Silvestre da Juventude da ADECA tem “tido uma evolução contínua no sentido positivo”, de forma a reunir, cada vez mais, “condições para se tornar uma referência a nível regional”. Em primeiro lugar, explicou o responsável, porque tem aumentado o número de atletas inscritos; depois, é “visível e notório” que há cada vez mais pessoas a assistir à prova ao longo dos diferentes trajectos; por outro lado, a organização tem procurado “melhorar os aspectos qualitativos, aqueles pormenores,

Magda Ferreira

Magda Ferreira

Todos são unânimes em reconhecer a evolução que a prova tem sofrido

aqueles pequenos aspectos que às vezes não nos lembramos mas que de ano para ano têm sido corrigidos”; e por último, um incremento também do número de equipas que participam, vindas de “pontos do país cada vez mais longe”. “Isto é sinónimo de que a prova tem evoluído, tem vindo a afirmar-se”, resumiu. O vereador adiantou ainda que está a voltar a crescer no concelho o interesse pela prática do atletismo. Prova disso, referiu, é que no ano passado realizaram-se oito corridas, ao passo que este ano foram 17. “É um processo lento, mas vai-se verificando que há

mais colectividades no concelho a dedicarse ao atletismo”, frisou. O presidente da Junta de Freguesia de Castelões, Francisco Sá, também sublinhou a dimensão que esta prova está a atingir, desejando que a edição deste ano tenha o mesmo sucesso das anteriores. Por seu lado, a atleta Rosa Oliveira, que, uma vez mais, é a madrinha da S. Silvestre da Juventude, preferiu destacar a importância desta corrida se destinar essencialmente aos jovens: “A juventude, cada vez mais, refugia-se nos computadores, hoje em dia, poucas crianças gostam de praticar desporto, e

era bom que os próprios pais os incentivassem, trazendo-os a estas S. Silvestre da pequenada, na expectativa de que uma pequena brincadeira os incentive a continuar no futuro”. O ano passado a S. Silvestre da Juventude de Castelões contou com a participação de mais de 500 atletas. Manuel Ribeiro, da organização, diz que o objectivo não é ter mais inscrições, mas sim manter a qualidade. “Queremos manter a prova entre os 350 e os 450 participantes, mas se for aos 500 não há problema nenhum, a organização está preparada”, garante.


sport: 24 de Dezembro de 2008

22

PÓDIO

1º GD Joane

grande área

Campeonato começa já em Fevereiro

Criada Liga de Futsal para as Escolinhas do concelho Carla Alexandra Soares

Depois de uma fase menos boa, onde a equipa de Paulo Rafael perdeu quatro jogos seguidos, o Joane soube dar a volta por cima e agora já não perde há sete jornadas. Nas duas últimas, teve a proeza de conseguir vencer em dois campos que nunca tinham perdido com qualquer equipa: Falamos do Fão e do Limianos. É obra!

2º Rosa Oliveira Esta atleta famalicense continua a dar cartas. Praticamente em todas as provas em que participa consegue resultados excelentes. O último aconteceu no passado sábado, em Esmeriz onde venceu, na sua categoria, a prova de S. Silvestre organizada pela Associação Desportiva de Esmeriz.

3º Veteranos do FAC Grande iniciativa, grande convívio! No regresso activo à competição, alguns atletas do Famalicense demonstraram ainda algumas capacidades físicas. No Pavilhão Municipal estiveram grandes nomes do hóquei famalicense: Lino Ferreira, José Rolando, Carlos Veloso, José Costa, Nuno Ferreira, José Sampaio, Rui Coelho, Gilberto Sá e Ernesto Pereira.

Está em fase de criação uma Liga de Futsal em Famalicão. Inicialmente, a Liga vai ser composta por seis equipas, a Escolinha de Futsal Toni Paiva de Seide S. Paio, Associação Juvenil de Joane, Associação Juventude Académico de Calendário e a Associação Desportiva e Recreativa (ADERE) de Seide S. Miguel. Fazem ainda parte a Associação Recreativa de Arnoso Santa Eulália e o Futebol Clube de Vermoim. O OPINIÃO SPORT (OS) falou com Manuel Paiva, um dos mentores deste projecto, que sublinhou a necessidade da criação desta Liga, que no futuro, para além das Escolinhas, poderá passar por outros escalões. “Vamos começar por aqui porque quem está à frente disto são treinadores de futsal de Escolinhas”, explica Manuel Paiva que, dada a necessidade da criação dum campeonato para os mais pequenos, chegou a fazer uma proposta à Associação de Futebol de Salão Amador, mas sem grande sucesso. “Não vi muito interesse por parte desta associação em organizar este campeonato, não porque não quisesse mas porque não tinham meios logísticos para o fazer. Faltavam árbitros e horários”. Lamentando não existir nenhum Campeonato para as Escolinhas, Manuel Paiva diz mesmo que há falta de apoio ao nível competitivo. “Já ando nisto há, pelo menos, 20 anos e por isso sei do que estou a falar. Julgo que é nestas idades que podemos dar maior vontade aos miúdos. Eles ficam muito contentes se houver competição. Se os puser a treinar toda a semana o seu rendimento é muito diferente. A vontade deles é totalmente diferente”, explica Manuel Paiva que lembra que, não pondo em prática o que aprendem, as crianças ficam desmotivadas. “Por isso a criação desta

Manuel Paiva, um dos fundadores desta Liga de Futsal

Liga é mesmo uma necessidade”. “Não havendo competição qual é a razão das crianças aparecerem aos treinos?”, questiona o responsável que lidando com as crianças todos os dias, garante que estas ficaram muito felizes com a criação da Liga. “O entusiasmo é tal que dizendolhes que há um jogo aparecem duas horas”. Para já, são seis as equipas presentes no campeonato mas o futuro, para o responsável, será bem diferente. “Tenho a certeza que depois das pessoas

começarem a saber que vai existir esta Liga também vão querer participar. Sei que há muitas associações que têm escolinhas de Futsal no concelho”, referiu. A primeira jornada, a realizar em Fevereiro, será feita na casa duma delas. Depois, os jogos vão rodando pelas restantes, sendo que a ideia é que os três jogos sejam feitos em todos os campos. Outro aspecto já definido é que o Campeonato deverá durar até Maio e para o “fazer render”, as jornadas vão ser espaçadas em duas semanas.

“Por um lado mantemos a motivação mas é também é uma forma para que o campeonato não seja tão intensivo, o que é melhor nestas idades”, explicou Manuel Paiva que diz gostar de trabalhar com crianças, com quem é preciso ter muita paciência. “É mais difícil treinar adultos porque temos que trabalhar a sua psicologia. Nas crianças é muito fácil levá-los para onde queremos, o que não acontece com os adultos. Os miúdos nunca nos pregam partidas, são muito transparentes”.


sport: 24 de Dezembro de 2008 23

futebol

Ribeirão perdeu, em Chaves, por quatro bolas a uma

Ribeirão perde com o Valdevez

Derrota pesada 4-1 Estádio Municipal de Chaves Árbit ro : Mário Mateus do Porto Auxiliares: Mário Tibério e Nuno Moura

Chaves

Ribeirão

Rui Rego Danilo Ricardo Rocha João Cardoso Caros Pinto Tero Clemente (80’Gilmar) Bruno Magalhães (67’ Marco Aurélio) Vítor Siaka Bamba Wang (80’ Capuco)

Diego Mesquita (76’ Pizzi) Campinho Pauo Rola Serafim Bruno Pereira (55’ Jerónimo) Abdou (65’ Adriano) Tiago Martins André Serrão Jefersson Mendes

Treinado res Leonardo J ardim

Luis Miguel

Golos: 16’ Clemente; 25’ e 50’ Siaka Bamba; 60’ Wang; 79’ Tiago Martins. C artõ es Amarelos: 32’ Tero; 48’ André Serrão; 61’ Tiago Martins; 66’ Adriano; 70’ João Cardoso; 76’ Mendes. C artõ es Vermelho s: 32’ Jefferson.

José Clemente No passado domingo, o GD de Ribeirão deslocou-se ao terreno do líder, o Chaves, e saiu derrotado por quatro bolas a uma. Para quem não viu o jogo até parece que a equipa do Chaves venceu com alguma facilidade. Mas não, antes pelo contrário, o Chaves conseguiu os dois golos nos primeiros remates que fez à baliza de Diego, até porque a partida até estava a ser dominada pela equipa do Ribeirão. Apesar de estar a jogar sem perigo era a única equipa que jogava mais junto da baliza contrária, só

que aos 16 minutos Clemente, num remate traiçoeiro fora da área, rematou para o fundo da baliza de Diego. Com este golo a estrutura da equipa do Passal tremeu e nunca mais se encontraria até ao intervalo. Mas antes, ainda aos 25 minutos, Siaka Bamba e com um remate de muito longe, aproveitando o adiantamento do guardes-redes Diego, conseguiu fazer um chapéu e estava feito o segundo golo para o donos do terreno. A perder por dois a zero frente ao líder as coisas começavam a ficar bastante complicadas, só que mais complicadas ficariam a partir do minuto 32: Jefersson, na disputa de uma bola com a mão, viu o cartão vermelho e, a partir daqui, foi menos um jogador do Ribeirão em campo. A partir deste momento nada mais havia a fazer já que, nesta altura, o Chaves tinha a partia controlada e a jogar com mais um elemento. Estavam assim mais facilitadas as contas para os donos do terreno e o intervalo chegaria com a vantagem a pertencer-lhes. Para a segunda parte esperava-se um novo dinamismo nos homens de Ribeirão, só que aos 50 minutos o homem

II DI VI SÃO

Sé rie A

que tinha marcado o segundo golo do Chaves voltava a fazer o gosto ao pé e a partir daqui o jogo acabaria para os homens do Passal, que ainda viriam a sofrer o quarto golo aos 60 minutos de jogo. Com bastante tempo ainda para jogar pairou no estádio do Chaves uma goleada, só que as forças a surgir aos comandados de Luís Miguel, que a partir do quarto golo voltaram a pegar no jogo e controlaram a partida até ao seu final. Tiago Martins ainda reduziu e teve mais duas boas oportunidades para voltar a marcar, o que não aconteceu porque o guarda-redes da equipa da casa fez duas boas defesas. Num balanço final pode dizer-se que fisicamente a equipa do Ribeirão encontra-se muito bem estando a faltar apenas um resultado positivo para levantar a moral aos jogadores. Quanto ao trabalho do árbitro apenas um erro a registar, a expulsão do jogador do Ribeirão. Aqui poderia ter-se ficado pelo cartão amarelo. Agora o campeonato vai parar e que esta paragem seja benéfica para a equipa do Passal. J

V

E

D

F

C

P

14

8

5

1

26

10

29

2. Mar timo B 14

8

4

2

23

11

28

Valdevez, 0; Pontassolense, 1 3. Ribeira Brava14 Cani al, 1; Moreirense, 0 4. Tirsense 14 Chaves, 4; Ribeirªo, 1 Ribeira Brava, 3; Maria Fonte, 1 5. Valdevez 14 Vianense, 1; Mar timo B, 4 Tirsense, 1; Mirandela, 0 6. Moreirense 14

5

7

2

15

10

22

5

6

3

17

14

21

5

6

3

11

9

21

6

2

6

17

14

20

14

6

2

6

15

15

20

8. Pontassolense14

5

5

4

17

21

20

9. Cani al

14

4

4

6

15

19

16

10. Vianense

14

2

5

7

11

22

11

11. Maria Fonte 14

2

4

8

9

22

10

12. Mirandela

1

4

9

9

18

7

RESULTADOS

PR XIMA JORNADA Mirandela - Cani al Moreirense - Ribeira Brava Maria Fonte - Vianense

Mar timo B - Valdevez Pontassolense - Chaves Ribeirªo - Tirsense

CLAS SI FI CA ˙ˆO

1. Chaves

7. Ribeirªo

14

Na quarta-feira da semana, o Estádio do Passal recebeu o jogo entre Ribeirão e o Valdevez, que estava em atraso e era referente à 13ª jornada. Anteviam-se dificuldades para os comandados de Luís Miguel e a jornada 13 acabou mesmo por ser de azar para o Ribeirão que perdeu por uma bola a zero. Contribuiu para isso uma má arbitragem de Pedro Estela, com uma expulsão com 15 minutos de jogo e um penalti ao cair do pano que deitaram por terra as aspirações dos homens de Luís Miguel. O Ribeirão até entrou bem no jogo, que nos primeiros cinco minutos da partida esteve no meio terreno contrário, não dando qualquer hipótese ao Valdevez de chegar à baliza de Diego. Com o passar do tempo o Valdevez foi equilibrando e na fase em que o jogo estava mais espectacular, com a bola a circular muito rápido junta das duas balizas, eis que o árbitro decide mostrar o vermelho directo a Forbes, por uma entrada de pé em riste sobre um adversário. É evidente que a falta existiu, só que pareceu exagerado o cartão vermelho. Na etapa complementar, o Valdevez assumiu o comando do jogo e logo aos cinco minutos David criou uma situação de muito perigo para as redes de Diego, o mesmo Diego que viria a executar a defesa da tarde após um remate de Júlio César. Com o passar do tempo o Ribeirão ia-se encolhendo e foi já na parte final que o Valdevez apostou tudo e, já em período de compensação depois dum cruzamento de Nandinho, a bola bate na mão dum central do Ribeirão e o árbitro não hesitou, apontando a marca da grande penalidade que Leo Sousa converteu para o Valdevez, colocando injustiça no resultado. Depois do tempo que os homens de Luís Miguel lutaram contra 11, mereciam, pelo menos, o empate. O árbitro terá que repensar a sua forma de apitar, porque durante todo o jogo nunca utilizou o mesmo critério e o grande prejudicado foi o Ribeirão. Aristides Fe rreira


sport: 24 de Dezembro de 2008

24

1-0

Pedro Fidalgo marca único golo da partida

Campo de Ribes

Oliveirense luta e consegue

Oliveirense Lixa Rui Forte Luis Miguel João Duarte China João Dias Nuno Cavaleiro (68’ Leal) César Marques Meira João Cruz (91’ Daniel) Carvalhinho (45’Pedro Fidalgo) Arturinho

Rui Faria Hugo Faria Hélio Henrique Sérgio Tamsir Daniel Dias Cenoura Domingos Luciano Filipe Mesquita Madalena

Treinadores Mário Jorge

António Oliveira

Go los: 62’ Pedro Fidalgo. Cartões Amarelos: 29’ Hélio; 56’ Hugo Faria; 71’ Arturinho; 74’ Daniel Dias; 80’ Pedro Fidalgo. Cartões Vermelhos: Não houve.

Aristides Ferreira O último jogo do ano de 2008, no campo de Ribes, colocou frente a frente o segundo classificado, a Oliveirense, e o último o Lixa. Pre-

0-1

tado, corre sobre a direita cruza para uma zona de perigo mas não aparece ninguém para dar seguimento à jogada. O jogo ia caminhando para o intervalo, mas o golo continuava, teimosamente, em não aparecer e Meira volta a desperdiçar uma boa situação aos 31 minutos. Com o jogo perto do descanso, o Lixa também tentou a sua sorte aos 40 minutos mas Rui Forte, com pouco trabalho até aqui, demonstrou atenção evitando o pior para a sua baliza. No segundo período Mário Jorge não gostava do resultado e fez a primeira alteração: colocou Pedro Fidalgo em jogo no lugar de Carvalhinho, e esta decisão veio dar mais consistência ao ataque da Oliveirense que viu o capitão João Duarte, aos 52 minutos, ficar muito perto de inaugurar o marcador. Mas o tão desejado golo ia surgir à passagem do minuto 62.

Pedro Fidalgo recebe na zona frontal, com um toque subtil coloca em Arturinho e este remata para uma grande defesa de Rui Faria, só que na recarga Pedro Fidalgo atirou para o fundo das redes contrárias para o delírio dos adeptos da casa. Com vantagem no marcador a Oliveirense ainda tentou o golo da tranquilidade, mas foi o Lixa a criar uma situação de perigo à passa-

III DI VI SÃO

Sé rie B

gem do minuto 73, com Tamsir a chegar atrasado a um cruzamento da direita e o último lance de perigo pertenceu a Leal aos 86 minutos com Rui Faria a evitar o 2-0. Foi uma vitória justa da equipa que mais procurou o golo, o Lixa nunca mostrou argumentos para sair de Ribes com um resultado positivo. Bom trabalho do árbitro José Carlos Rio de Viana do Castelo. CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

1. Coimbrıes 13 2. Rebordosa 13 RESULTADOS 3. Oliveirense13 Torre Vila Meª, 2; Coimbrıes, 2 Moncorvo-FOLGA 4. Vila Meª 13 Vila Real, 5; Le a, 2 Oliveirense, 1; Lixa, 0 5. Torre Moncorvo 12 1; Serzedelo, 2 Padroense, 1; Paredes,Alpendorada, 0 6. Paredes 13 Rebordosa, 4; Oliv. Douro, 1 7. Oliveira Douro 13 8. Serzedelo 13 PR XIMA JORNADA 9. Vila Real 13 10. Le a 13 Serzedelo - Vila Meª Oliveira Douro - T. Moncorvo Coimbrıes - Vila Real FOLGA - Oliveirense 11. Padroense 13 Le a - Padroense Lixa - Alpendorada 12. Alpendorada13 Paredes - Rebordosa 13. Lixa 13

V

E

7 7 6 5 6 5 5 6 5 5 3 3 1

3 3 2 4 5 2 5 3 2 4 4 4 4 4 1 6 3 5 2 6 5 5 2 8 2 10

D

F

C

P

21 29 16 21 15 17 19 16 21 23 20 15 11

14 22 9 17 12 14 19 20 18 20 25 27 27

24 23 23 20 20 19 19 19 18 17 14 11 5

Joane soma e segue

Árbitro : Hugo Pinto (Aveiro)

Limianos Joane Sérgio André (45’Marquinho) Sócrates Carneiro Roberto (26’ Laureta) Jardel Daniel (70’ Bruno) Hugo Gil Carlos Álvaro

Treinadores José C. Fernandes

via-se um jogo fácil para os comandados de Mário Jorge, que em caso de vitória podiam colar no primeiro lugar da tabela classificativa, esperando uma derrota do Coimbrões. Mas o Lixa apresentou-se com uma postura defensiva e não permitiu espaços aos homens mais adiantados da Oliveirense. Saiu do banco, aos 45 minutos, a solução para os três pontos, Pedro Fidalgo que não tem sido opção no onze inicial de Mário Jorge, marcou aos 62 minutos o golo da vitória da Oliveirense. Os homens de Ribes bem tentaram, logo no inicio, marcar o comando do jogo e no minuto 6, depois dum canto na direita, César Marques aparece no coração da área e de cabeça atira rente ao poste, mas só de bola parada é que os da casa conseguiam criar situações de perigo. Luís Miguel, o mais inconformado com o resul-

Há sete jornadas consecutivas que a formação joanense vence

Campo do Cruzeiro

João Pedro César Bruno Graça Hugo Costa André Pinto Rui Alves (80’João Festas) Bruno Marcos (89’ Davide) Tanela Ribeira (76’ Miguel) Vitor Hugo

futebol

Paulo Rafael

Golos: 52’ Laureta. C artõ es Amarelos: 36’ Álvaro; 54’ Nuno Graça; 58’ Marcos; 60’ Carneiro; 65’ e 82’ Tanela; 89’ Laureta; 90’ Marquinho. C artõ es Vermelho s: 82’ Tanela.

José Carlos Fernandes No virar do campeonato, o Joane foi a Ponte de Lima conquistar uma preciosa vitória. Depois da difícil deslocação a Fão, este encontro era de dificuldade acrescida. O Limianos, à semelhança do Joane, também já não perdia há seis jornadas consecutivas sendo que em casa nunca tinha sofrido qual-

quer derrota. Daí que as dificuldades joanenses fossem acrescidas. Foi com confiança que a formação do Joane partiu para Ponte de Lima, com uma guarda de honra de adeptos de fazer inveja ao seu adversário. As condições estavam de facto reunidas para um bom espectáculo e as expectativas não saíram desfraldadas. Durante a primeira parte o jogo foi equilibrado, com as equipas a jogaram com rapidez, boa circulação de bola, mas as oportunidades de golo foram escassas. Aos 9 minutos, o Limianos esteve perto de marcar, mas Sérgio conseguiu e bem remendar um erro para depois efectuar uma boa defesa. Aos 32 minutos, Jader obrigou o guarda-redes João Pedro a excelente defesa, com a bola ainda a embater na barra. Antes do intervalo Paulo Rafael efectuou, por obrigação, as três substituições da lei. Isto aconteceu face às lesões dos seus jogadores sendo que a primeiro aconteceu bem cedo, aos 24 minutos. Roberto, lesionado, foi substituído por Laureta.

Ao intervalo, o empate ajustavase mediante o futebol que as equipas praticaram. No segundo tempo a emoção aumentou. No reatamento, a segunda contrariedade do Joane: André que teve muitas dificuldades em terminar a primeira parte, ficou nas cabines, surgindo Marquinho no seu lugar. O Joane entrou melhor no jogo e, aos sete minutos, Marquinho de livre cruzou para Laureta, de cabeça fazer um excelente golo, batendo o guarda redes João Pedro. O Limianos não conseguia sequer esboçar uma reacção e o Joane

III DI VI SÃO

Sé rie A

era mais equipa. Aos 17 minutos, Marquinho aproveitou um desentendimento dos centrais caseiros e frente ao guarda-redes, permitiu que este, uma vez mais, desviasse agora para o seu poste direito. O Joane perdeu assim mais uma excelente oportunidade para marcar. O tempo passava, o Limianos a pouco e pouco ia equilibrando, mas nunca conseguiu incomodar seriamente o guarda-redes Sérgio. Aos 68 minutos, a terceira alteração forçada do Joane. Daniel, lesionado, deu lugar a Bruno. Depois disto Paulo Rafael não efectuou nenhuma alteração táctica, mas sim CLAS SI FI CA ˙ˆO

V

E

D

F

C

P

1. Vieira 14 9 2. Bragan a 14 9 RESULTADOS 3. Limianos 14 8 14 7 Prado, 0; Vilaverdense, 14. Joane Mªe de `gua, 0; Vieira, 3 14 6 Marinhas, 2; Fafe, 0 Mondinense, 0; Bragan a, 5.2 M. Cavaleiros 6. Merelinense14 7 Fªo, 1; Merelinense, 2M. Cavaleiros, 4; Amares, 1 7. Fªo 14 6 Limianos, 0; Joane, 1 8. Fafe 14 5 9. Marinhas 14 5 10. Vilaverdense 14 4 PR XIMA JORNADA 11. Prado 14 3 Vilaverdense - Mondinense Vieira - Marinhas 12. Amares 14 2 Fafe - Fªo Bragan a - M. Cavaleiros13. Mondinense 14 2 Merelinense - Limianos 14. Mªe de `gua14 2 Joane - Prado Amares - Mªe de `gua

J

3 1 3 3 5 1 1 4 4 4 6 4 4 3

2 4 3 4 3 6 7 5 5 6 5 8 8 9

26 17 25 22 22 28 23 20 23 17 10 18 12 13

12 11 16 17 14 17 15 18 23 17 15 30 30 41

30 28 27 24 23 22 19 19 19 16 15 10 10 9

por lesões dos seus jogadores. Mas os que entraram estiveram em alta, demonstrando excelente atitude e muita postura, até que o golo foi construído por jogadores que saíram do banco. Só aos 71 minutos, é que o técnico caseiro mexeu na equipa, na tentativa do golo do empate. Já o Joane continuava uma equipa unida, à semelhança do que tem vindo a demonstrar noutros jogos. A expulsão por acumulação de amarelos de Tanela, proporcionou aos joanenses uma melhor gestão do resultado e mais facilidades de poder aumentar o mesmo. Contudo o Limianos, apesar de não construir situações de golo, também não permitiu que o Joane fizesse o segundo. No final, a vitória foi muito festejada fora e dentro do relvado. Acabou por ser um resultado justo, que deixa o Joane, antes do final de 2008, na terceira posição da tabela classificativa. A arbitragem de Hugo Costa, o juiz de Aveiro, teve alguns erros mas sem influência no desfecho final. O maior erro foi talvez não ter assinalado uma grande penalidade sobre


sport: 24 de Dezembro de 2008 25

futebol

Venceu com naturalidade a formação de Antas

Famalicão na quarta eliminatória da Taça

Resultados Taça AF Braga Com uma esperada vitoria (6-0 sobre o Antas ), a equipa do Famalicão tornou-se no único sobrevivente concelhio na Taça AF BRAGA , após as restantes equipas famalicenses Ninense, Ruivanense e Bairro dizerem adeus á prova . O Ninense visitou no passado domingo, o Terras do Bouro e foi afastado da prova com um golo solitário logo aos 2 minutos, numa altura onde os locais ainda se adaptavam ao piso sintético do campo local. De resto , todo o jogo pautou-se por uma certa dureza, com um jogador local a ser expulso logo aos 9 minutos, após entrada dura sobre um jogador ninense. Mesmo a jogar com superioridade numérica durante mais de uma hora, os de Nine nunca conseguiram importunar verdadeiramente um adversário adaptado ao piso do campo, e viram-se reduzidos já perto do jogo a 9 elementos com duas expulsões polémicas do arbitro da partida. No próximo fim de semana, volta o campeonato, com o Ninense a receber o Dumiense no Domingo. Alberto Barbosa

Cinco golos foram marcados na segunda parte

6-0 Estádio Municipal de Famalicão Árbitro: António Rodrigues Auxiliares: Sofia Fernandes e Patrícia Ferreira

Famalicão Antas (Esposende) André (75’João) Zé D’Angola Mara Talocha Jorginho Celso Costa (77Cesar) Gledson Táxi (45’ Vítor Hugo) Bessa Ruizinho

Tiago Tiago Cena (76’Nuno) Paulo Bruninho Luís Mário Jorge Miguel (45’Tiago) João Diogo Portela Bumbo (70’pedro) Tiago

Treinadores Vitor Paneira

Hugo

Golos: 43’ e 52 Gledson; 60’ Celso; 72’ e 75’ Bessa; 88’ Vítor Hugo. C artõ es Amarelos: 25’ Bruninho. C artõ es Vermelho s: Não houve.

José Clemente Era de esperar que o FC de Famalicão vencesse esta equipa do AnFamalicão 1 Gil Vicente 2 Campo de Treinos do Famalicão Árbitro: Gaspar Fernandes de Braga Aux: Joaquim Alves e Pedro Fernandes Famalicão: Velho, Vidigal, Carlos, Castanheira, Miguel, Buno, Rui, Urbano, Cesário, Nelson e Né. Jogaram ainda, Batista, Tavares e Renato. Treinador: José Lopes

tas, Esposende, até porque é dum escalão inferior e também não está a fazer um bom campeonato. O Famalicão venceu com naturalidade por seis bolas a zero, o qual, apesar de ser gordo, acaba por pecar por ser escasso. A resistência da formação de Esposende ainda durou bastante tempo e o primeiro golo do Famalicão só aconteceu já muito perto do intervalo. Estávamos com 43 minutos de jogo quando Gledson, de cabeça, fazia o primeiro para a sua equipa. Pouco tempo depois chegaria o intervalo com o Famalicão na frente do marcador. Na segunda parte tudo foi diferente e para melhor. Os homens do Antas foram-se abaixo fisicamente e foi neste período que o Famalicão marcou mais cinco golos e mais alguns ficaram por marcar. Gledson marcou o segundo, Celso o terceiro, depois surgiram mais dois de Bessa e para fechar Vítor Hugo, que tinha entrado na segunda parte, tam-

RE SUL TA DOS

Ninense foi afastado da taça

Atletas famalicenses na selecção sub 14 da AF Braga

Juniores do Famalicão perderam, em casa, frente ao Gil Vicente

Grande injustiça

O Famalicão defrontou, no passado sábado, a formação do Gil Vicente, uma equipa que, depois do jogo, mostrou que estava ao Gil Vicente: Pedro, Alex, Né, Tó, Car- alcance da equipa famalicense. los Daniel, João Faria, Tigo, Cebola, O resultado final de dois a um, a Xavi, Chiquinho e Renato. Jogaram favorecer a equipa gilista, não condiz em nada com o futebol ainda, Postiga, Samora e Freitas. praticado pelos jogadores famaTreinador: Ruça licenses. Mas no futebol, já se sabe, nem sempre vence a meJUNIORES I DIVISÃO Gondomar, 2; Candal,Famalicªo, 1 1; Gil Vicente, lhor2equipa e isso ficou provado Merelinense, 1; Guimarªes, Leixıes,0 2; Penafiel, 1 no passado sábado. Rio Ave, 2; Sp. Braga, 3 Boavista, 1; Infesta, 1 O Gil Vicente foi a primeira Vizela, 2; AcadØmica,Beira-Mar, 2 1; FC Porto, 3 equipa a marcar, o que aconteCLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P ceu logo na primeira jogada, 1. FC Porto 15 12 2 1 39 13 38 2. Sp. Braga 15 9 5 1 31 17 32 num remate que fez à baliza de 3. V. Guimarªes15 9 3 3 30 13 30 Velho Tiago a ganhar um res4. Leixıes 15 8 5 2 21 10 29 salto e a colocar a sua equipa 5. Penafiel 15 9 0 6 30 25 27 6. AcadØmica 15 6 6 3 31 23 24 em vantagem no marcador. A 7. Merelinense 15 6 4 5 14 18 22 partir daqui o Famalicão ainda 8. Boavista 15 5 4 6 27 19 19 foi mais fez mais pressão e o Gil 9. Gil Vicente 15 6 1 8 25 35 19 Vicente defendia de qualquer 10. Candal 15 4 5 6 15 15 17 11. Rio Ave 15 4 4 7 18 26 16 maneira. A formação famali12. Gondomar 15 4 3 8 21 26 15 cense não arranjava soluções 13. Beira-Mar 15 3 4 8 19 32 13 para penetrar na defensiva do 14. Famalicªo 15 4 1 10 12 26 13 Gil e o intervalo chegou com a 15. Infesta 15 2 4 9 14 31 10 16. Vizela 15 2 3 10 14 32 9 vantagem a sorrir para os hoBoavista - Beira-Mar Rio Ave - AcadØmica mens de Barcelos. Leixıes - Infesta Merelinense - Sp. Braga Famalicªo - Penafiel Gondomar - V. Guimarªes Na segunda parte o treinador do Famalicão deixou nos balVizela - Gil Vicente Candal - FC Porto PR XI MA

bém facturou. A partida foi bastante calma para os homens da casa e o seu guarda-redes não teve qualquer defesa para fazer. Vítor Paneira também aproveitou para colocar em campo alguns jogadores que não tem sido titulares e deu para ver que estão ali para jogar. O Famalicão dominou completamente a partida. Quanto à formação do Antas, na primeira parte, teve como grande herói o guarda-redes que fez um punhado de boas defesas. Para a história fica mais uma goleada e depois dos seis a um ao S. Cosme agora foi a vez do Antas levar seis sem resposta. Depois duma paragem, o Campeonato e a Taça regressam no próximo ano, sendo que o Famalicão vai ter uma deslocação muito difícil ao terreno do Esposende. Quanto ao árbitro da partida António Rodrigues e as suas auxiliares realizaram um bom trabalho, isto porque o jogo também o proporcionou. Por isso não houve casos para analisar.

neários Urbano e fez entrar, para o seu lugar, Renato. Esta alteração veio trazer mais velocidade a ataque famalicense e foi com naturalidade que o Famalicão chegou ao empate, quando Bruno, aos 50 minutos, colocava justiça no marcador. No melhor pano cai a nódoa e mais uma vez o Gil foi à frente e num bonito golo de cabeça Tiago fazia o segundo para a sua equipa. A partir daqui o Famalicão foi rei e senhor do jogo, atacou muito, criou muitas oportunidades para poder voltar a empatar, só que os seus atacantes estavam numa tarde de pouco acerto. A grande oportunidade iria surgir já perto do final da partida, numa jogada de bola parada. Miguel, na marcação de um livre, a mandar a bola e esta a bater na barra da baliza de Pedro. Estava escrito que o Famalicão não conseguia conquistar pontos frente o Gil Vicente que pode dar-se por feliz em conquistar os três pontos frente a um adversário que lhe foi sempre superior.

AF Braga recebeu prémio de melhor marcador e fair play

Diogo Nogueira, Diogo Lobo e João Sampaio, três atletas formados nas escolinhas do F.C.Famalicao (apesar destes dois últimos terem rumado ao Vitoria S.C.), foram chamados à selecção sub 14 para participar no Torneio de Natal que se realizou no passado fim-de-semana na Póvoa de Varzim. Foram dignos representantes da nossa cidade, apesar de não irem mais longe que o terceiro classificado, não perderam nenhum jogo no tempo regulamentar. No primeiro jogo frente à A.F.Lisboa foram para as grandes penalidades com um resultado de 2-2, e só na 2ºserie acabariam por ser vencidos. No segundo dia no jogo, que definiria o 3º e 4º lugar, após empatarem a uma bola com o Celta de Vigo no tempo de jogo, se-

riam as penalidades a decidir a vitória para a Selecção da A.F.Braga. A A.F.Braga, no final do torneio, recebeu o prémio de melhor marcador e ainda equipa com mais Fair Play do torneio. A final foi então entre a A.F.Porto e A.F.Lisboa e foi, mais uma vez, decidida nas penalidades depois do jogo ter terminado com empate a 2-2. No final foi a selecção organizadora, a A.F. Porto, a sair a justa vencedora deste torneio uma vez ter sido a única equipa a ter vencido um jogo (1-0 ao Celta de Vigo) no tempo regulamentar. Todos os outros jogos do torneio tiveram de ser resolvidos nas penalidades demonstrando a grande qualidade destas formações que são as "principais" no nosso país.


26

sport: 24 de Dezembro de 2008

publicidade

Bom Natal e Feliz 2009


sport: 24 de Dezembro de 2008 27

modalidades

Jorge Paulo Oliveira elogiou trabalho da direcção

No que diz respeito a resultados desportivos, o presidente garantiu que as quatro derrotas consecutivas que o clube sofreu não abanaram a estrutura. “Agora as coisas estão muito melhores e espero, no final desta primeira fase, que a equipa consiga os seus objectivos que é ficar nos seis primeiros lugares da tabela classificativa”, sublinhou. Já o vereador do Desporto, Jorge Paulo Oliveira, aproveitou para agradecer o convite que o Joane lhe endereçou referindo que é mais um clube de referência no concelho de Famalicão. “Ao que sei esta direcção está a trabalhar muito bem a todos os níveis o que é de realçar.

O GD de Joane é um bom exemplo no movimento associativo famalicense”. O vereador frisou ainda dois aspectos, lembrando que o clube joanense respira saúde financeira e que, por outro lado, também aposta na formação nas camadas jovens onde tem equipas em todos os escalões. “Demonstra o sucesso desportivo em todas as competições onde está inserido”, afirmou Jorge Paulo. No decorrer do jantar, alguns amigos do clube venderam rifas para sortear no final do mesmo. O primeiro prémio foi um quadro com o emblema do GD de Joane e o segundo uma bola autografada pelos jogadores do clube.

XII Gala de Entrega dos Troféus Desportivos

Ponte da Barca acolhe “O Minhoto” Ponte da Barca é o concelho anfitrião da XII Gala de Entrega dos Troféus Desportivos “O Minhoto”, numa decisão acordada entre o Município e a organização. Este evento tem como objectivo reconhecer e premiar publicamente o mérito de atletas, clubes, dirigentes desportivos, treinadores e árbitros que mais se destacaram na prática das suas modalidades na região do Minho. Com uma forte aposta na rotatividade, recordamos que este evento já se realizou em Braga, Viana do Castelo, Famalicão, Esposende, V.N. Cerveira, Monção, Barcelos, Vila Verde, Caminha, Arcos de Valdevez e Fafe na última edição. A organização, em conjunto com o Município, levará a cabo, pelo sétimo ano consecutivo, um seminário que servirá de espaço para debate e convívio entre atletas, treinadores, dirigentes,

árbitros e o público em geral. A iniciativa pretende, assim, contribuir de uma forma positiva para a dignificação do desporto e seus intervenientes, fomentando a prática e interesse desportivo nas camadas jovens. O júri desta iniciativa é constituído por 77 órgãos de comunicação social (imprensa, rádio, televisão e digitais), 67 abrangem a totalidade dos municípios da região Minho e 10 de âmbito nacional. Acresce ainda a participação no júri de 25 entidades ligadas ao desporto como por exemplo Liga Portuguesa de Andebol, Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, CAE e várias associações de clubes. Neste momento, encontra-se a decorrer a primeira fase de votação (de um total de três), na qual serão apurados os nomeados finais das 26 categorias a premiar.

Associação Moinho de Vermoim com bons resultados no atletismo A Associação Moinho de Vermoim participou com a sua secção de atletismo na S. de Silvestre de Esmeriz e obteve excelentes resultados. A atleta Rosa Oliveira venceu o escalão de Veteranas, ficando em 3º lugar da geral, a atleta Hermínia Pereira ficou em 4º lugar no escalão de Veteranas, sendo que o atleta Américo Oliveira, no sector masculino, ficou em 9º lugar. Na prova participaram ainda

os atletas Custódio Oliveira, Paulo Oliveira, Álvaro Oliveira e Agostinho Azevedo, obtendo todos uma boa pontuação. No próximo fim-de-semana a secção de atletismo da Associação Moinho de Vermoim vai ter muita actividade, participando em três provas (São Silvestre de Requião, VI São Silvestre da Juventude e na São Silvestre do Porto). A nossa atleta Rosa Oliveira, depois do reconhecimento

da sua qualidade pela Revista Atletismo (figurar entre os melhores 1000 atletas do mundo), vai ser, no próximo fim-de-semana, Madrinha de duas provas que se irão realizar no nosso concelho (São Silvestre de Requião e VI São Silvestre da Juventude em Castelões), o que, segundo comunicado da Associação, demonstra que as pessoas reconhecem a mais-valia da atleta para qualquer prova e organização nacional.

R i b a d e A ve nã o a p ro v e ita d es l i z e d o s l í d e r e s O Riba de Ave recebeu o Lavra e não foi além de um empate a três bolas, esta partida realizouse na passada quarta-feira, no Parque das Tílias e caso o Riba de Ave tivesse vencido ocupava neste momento o primeiro lugar da tabela classificativa, o jogo começou com o Riba de Ave a marcar primeiro só que do outro lado estava uma equipa que também queria vencer, o Lavra ainda antes do intervalo chegaria ao empate, resultado com que as duas equipas foram para o descanso. Para a segunda parte o Lavra entrou muito mais forte, marcou dois golos colocou-se pela primeira vez em vantagem só que o Riba de Ave voltaria a marcar e ainda antes do final da partida a equipa ribadavense chegaria ao empate resultado com que se atingiu o final da partida. Neste jogo o Riba de ave alinhou com Vitor Salgado, André Alves, Joel Ferreira, Arnaldo Queirós e Hélder Gomes. Jogaram ainda, Ricardo Caldas, Vitor Hugo e Horácio Ferreira. O próximo jogo que se realizava já este sábado ficou adiado para o mês de Janeiro era uma partida em que o Riba de Ave recebia o Pacense.

HOQUEI EM PATINS RE SUL TA DOS

A direcção do GD de Joane reuniu toda a família e amigos do clube num jantar de Natal que juntou os jogadores da equipa sénior e júnior. No jantar marcaram presença ainda o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Famalicão, Jorge Paulo Oliveira, o presidente da Junta de Freguesia de Joane, Ivo Sá Machado, bem como o presidente do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Braga, Custódio Ribeiro. No jantar que reuniu mais de 200 pessoas, marcaram também presença, muitos amigos e patrocinadores do clube. No seu discurso, o presidente da direcção, José Campos aproveitou para agradecer a presença de todos “no encontro de amigos” e referiu que a família joanense “está bem viva por aquilo que se pode ver neste jantar”. Assim disse que se “sentia muito feliz por ver esta gente toda em redor do clube. A cada ano que passa a família joanense é cada vez maior”. Campos aproveitou ainda a sua intervenção para adiantar que vai continuar a apostar na formação do clube, canalizando a maior parte do orçamento para as camadas jovens, com um único propósito, o de consolidar a estrutura do GD de Joane.

O FAC realizou uma boa exibição frente à AA Espinho. O início do jogo teve algumas oportunidades de golo para os dois lados, mas apenas aos 10 minutos de jogo o marcador foi inaugurado pela equipa forasteira. O FAC não merecia estar a perder e passados cinco minutos Miguel Soares empatou. Até ao descanso o empate persistiu. Na segunda parte o FAC fez um bom jogo. Logo no reatamento, o infeliz Pedro Salgado, num lance dividido, saiu lesionado na face, tendo mesmo que ser assistido no Hospital S. João, do Porto onde fez uma correcção plástica. Depois, o inevitável Miguel Soares fez um excelente golo junto à baliza, pleno de oportunidade, a concluir uma jogada soberba do André Barbosa. O terceiro golo, marcado pelo Nuno Alves, resultou de uma insistência do mesmo junto à tabela defensiva contrária e finalizou com uma calma impressionante. Toda a gente pensou que o jogo estaria ganho mas a boa equipa de Espinho reagiu bem, arriscou, e teve oportunidade para reduzir a seis minutos do final do encontro através de uma grande penalidade. André Camões defendeu, coroando com esta defesa, uma exibição muito boa. Antes do final, o FAC ainda marcou um grande golo, com uma jogada rápida de contra ataque em que todos elementos da equipa tocaram na bola e que o Nuno Alves concluiu. Com esta vitória e com os resultados registados nesta ronda, o FAC consolidou o quinto lugar da tabela mas a apenas três pontos da liderança que é ocupada pelo Sporting de Tomar, clube que visita na próxima jornada, marcada para o próximo fim-de-semana. Nesta partida oi FAC alinhou com André Camões, Pedro Salgado, Mauro Lima, André Barbosa e Miguel Soares. Jogaram ainda Nuno Alves, Tiago Barbosa e Justiniano.

II Divisão

Feira, 5; Juv. Pacense, 1 Tomar-FAC (27/12) Riba d’Ave, 3; Lavra,Espinho-Limianos 3 (27/12) Sanjoanense, 1; Marco, 7 Mealhada-I. Sagres (27/12) AzemØis-Ouriense (27/12) B. Sucesso-Turquel (27/12)

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

ARCA recupera A ARCA venceu, no passado sábado, no Pavilhão Municipal das Lameiras, a formação do Contacto por cinco bolas a três. Depois do empate conquistado em Chaves é caso para dizer que a formação de Antas parece estar, finalmente, no bom caminho. Com esta vitória a equipa da ARCA subiu alguns lugares na tabela classificativa ocupando neste momento o 10º lugar com nove pontos. Agora o campeonato vai parar, estando o seu regresso marcado para o dia 10 de Janeiro, altura em que a ARCA se vai deslocar a Ansiães, equipa que ocupa o nono lugar na tabela classificativa, com mais um ponto que a formação da ARCA.

D

F

C

P

1. Riba d’Ave 10 6 2 2 36 34 20 2. Marco 11 6 1 4 42 25 19 3. Turquel 10 6 1 3 41 29 19 4. Tomar 9 5 3 1 36 23 18 5. FAC 10 5 3 2 31 22 18 6. Infante Sagres 10 4 3 3 37 34 15 7. Espinho 10 4 2 4 25 26 14 8. Feira 11 4 2 5 34 36 14 9. Sanjoanense 11 4 2 5 32 39 14 10. Juv. Pacense10 4 1 5 39 55 13 11. Bom Sucesso 10 3 3 4 32 29 12 12. Ouriense 10 3 3 4 25 26 12 13. Lavra 10 3 3 4 22 25 12 14. AzemØis 10 4 0 6 29 39 12 15. Limianos 10 3 2 5 29 34 11 16. Mealhada 10 0 3 7 29 43 3 Juv. Pacense - B. Sucesso Lavra - Feira Limianos - Tomar Marco - Riba d’Ave Infante Sagres - Espinho Ouriense - Sanjoanense Turquel - Mealhada FAC - AzemØis PR XI MA

José Clemente

FUTSAL RE SUL TA DOS

“O GD Joane está bem vivo”

Hóquei: FAC vence com boa exibição e Riba de Ave empata

III Divisão

AraucÆria, 1; Vianense , 5 5; Contacto, 3 ARCA, Barranha, Macedense, 4; Merelinense, 4 6; C. Ansiªes, 4 FC Foz-Folga Sangemil, 0; P. Creixomil, 3 Ac. Le a, 5; Chaves, 2

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. P. Creixomil 9 8 1 0 41 9 25 2. FC Foz 9 7 1 1 43 14 22 3. Macedense 9 7 1 1 35 16 22 4. Ac. Le a 9 7 0 2 40 20 21 5. Barranha 10 5 1 4 37 36 16 6. Contacto 9 5 0 4 38 36 15 7. Merelinense 9 4 1 4 33 35 13 8. Vianense 9 3 2 4 35 42 11 9. C. Ansiªes 10 3 1 6 50 51 10 10. ARCA 10 2 2 6 24 50 8 11. Chaves 9 2 0 7 30 45 6 12. Sangemil 9 1 2 6 24 35 5 13. AraucÆria 9 0 0 9 14 55 0 FC Foz - Vianense Contacto - Ac. Le a Carrazeda Ansiªes - ARCA Merelinense - AraucÆria Folga - Barranha P. Creixomil - Macedense Chaves - Sangemil PR XI MA

Direcção da equipa joanense reuniu amigos em jantar de Natal


28

sport: 24 de Dezembro de 2008

modalidades

FAC: Resultado do sorteio de Natal São já conhecidos os números dos bilhetes premiados no grande sorteio de Natal do Famalicense Atlético Clube. O sorteio realizou-se no intervalo do jogo de Hóquei em Patins entre o FAC e Académica de Espinho. Os números sorteados são os seguintes: 1º Prémio – 7080; 2º Prémio – 6747; 3º Prémio – 4178; 4º Prémio – 1669; 5 º Prémio – 5066.

Badminton: Rui Almeida eliminado no Algarve A terceira jornada do circuito nacional para atletas seniores realizou-se em Estombar, no Algarve. A participação do Famalicense Atlético Clube foi reduzida, com o atleta Rui Almeida a ser o único a representar as cores famalicenses. Não foi uma jornada feliz para o jogador de Famalicão que, na categoria B Singulares, perdeu em três disputadíssimos sets sendo que o primeiro foi decidido, apenas no 30º ponto, com o resultado final de 30-29 a ser favorável ao atleta Pedro Jorge do

CB Leiria. Em pares, o famalicense fez dupla com J. Lopes do mesmo clube e foi eliminado na primeira ronda. A próxima presença do FAC em competição será em Santiago do Cacém em Veteranos, na primeira semana de Janeiro. Entretanto, a Federação Portuguesa de Badminton divulgou a lista de atletas convocados para o estágio de sub 15, a realizar nos dias 27, 28 e 29 de Dezembro nas Caldas da Rainha. Nos eleitos figura a atleta do FAC, Sónia Gonçalves.

Voleibol: Juvenis do FAC perderam na recepção ao Esmoriz Foi um jogo muito complicado para a formação juvenil do FAC. A diferença entre as equipas é grande e o Famalicense nunca conseguiu discutir o resultado. O primeiro set não teve história e a formação da casa saiu derrotada por 25-14. O segundo set iniciou-se na mesma toada, mas tendo o equilibrou como nota dominante, embora o FAC não discutisse o set. Quando se esperava que o resultado final seria 3-0, a equipa do FAC reagiu e venceu o terceiro set por 25-18. Pensava-se que no quarto set a formação da casa poderia dar a volta ao marcador, mas mais uma vez teve uma fase de desconcentração fatal e o Esmoriz venceu, por 3-1 e foi um justo vencedor. Somando pontos, na próxima terça-feira, na deslocação a Santo Tirso, o FAC pode dar um passo decisivo para marcar presença no nacional.

Voleibol: Seniores do FAC sofrem derrota frente a UATD A formação sénior masculina do FAC saiu derrotada da partida frente à UTAD, por 3-1. O FAC entrou mal no jogo, com algumas falhas e a equipa adversária aproveitou e ganhou o primeiro set com relativa facilidade (25-15). No segundo set, depois de algumas correcções, a equipa de Famalicão venceu por 25-20. Nos terceiros e quarto sets o equilíbrio foi dominante, mas nos momentos decisivos, por volta dos 18/20 pontos, o FAC claudicou e a UTAD aproveitou. Os sets terminaram da mesma forma (25-20). O Famalicense ocupa agora o

terceiro posto da tabela, juntamente com várias equipas que têm os mesmos pontos. Na próxima jornada, o Famalicense joga frente ao lanterna vermelha da classificação, o GD Sesimbra. Este jogo realiza-se no dia 3 de Janeiro. O FAC já conhece o seu adversário para a segunda eliminatória da Taça de Portugal. O sorteio, que se realizou na sede da Federação Portuguesa de Voleibol, ditou que o Famalicense recepciona o Leixões SC, equipa que milita na primeira divisão nacional. O jogo está agendado para o dia 18 de Janeiro.

Hóquei: Iniciados do FAC com vitória decisiva em Braga Num jogo decisivo, o Famalicense Atlético Clube (FAC) alcançou uma grande vitória. O jogo iniciou com a formação de Famalicão a marcar, por intermédio de Nuno Dias, logo no primeiro minuto. A equipa da casa não acusou a diferença no marcador e chegou ao empate. O melhor hóquei em ringue era aquele que o FAC apresentava, facto que deu frutos a cinco minutos do intervalo. Nuno Dias bisou num belo lance, junto à baliza adversária. A formação de terras de Camilo podia ter dilatado o marcador, uma vez que teve duas bolas a embater nos postes da baliza adversária. Ainda assim, a apenas dez segundos do final, o FAC aumentou o marcador para 3-0 através de Paulo Ribeiro. A segunda parte do jogo começou da melhor forma para a equipa de Braga, que aproveitou o mau arranque da equipa visitante, para diminuir a diferença no marcador para 3-2, quando ainda decorria o primeiro minuto da segunda parte. Com o decorrer dos minutos o jogo piorou de qualidade, com as equipas a acusaram a responsabilidade do jogo. A quatro minutos do final da partida, o famalicense Tiago viu um cartão azul directo por uma atitude irreflectida, que podia ter complicado o jogo. O

Braga não tirou partido desse facto e o FAC assumiu o controlo da partida. Os segundos corriam a favor da formação visitante e a dois minutos do final, o inevitável Nuno Dias roubou a bola a um bracarense e, isolado, ultrapassou o guarda-redes adversário com uma classe que sentenciou o marcador. Naturalmente no final houve uma grande festa, com os atletas do FAC a comemorarem com muitos famalicenses presentes em Braga. Matematicamente ainda não está assegurada a passagem ao Nacional mas espera-se que esta venha a concretizar-se nas próximas jornadas. Entretanto, os atletas Nuno Dias e Diogo Fernandes marcaram ontem presença na oitava convocatória da Associação de Patinagem do Minho, integrando o oitavo treino da selecção minhota. O objectivo é a preparação do torneio dos Reis, que se realiza na primeira semana de Janeiro. Também os atletas Jorge Direito e Diogo estão convocados pela Associação de Patinagem de Minho, para defrontarem, no dia 27 de Dezembro, a Selecção Galega. Os jogos vão decorrer na Corunha e o guarda-redes Diogo jogará pelos juniores ao passo que Jorge Direito está convocado para os juvenis.

Hóquei: Infantis e Escolares do FAC derrotados em Braga Nas partidas em que evoluíram, as duas formações famalicenses tiveram desempenhos distintos. Enquanto a equipa de Infantis fez um bom jogo, os Escolares tiveram um dia mau. No seu jogo, os Infantis revelaram a tendência das partidas anteriores, com predominância para o trabalho no aspecto defensivo. Facto evidenciado ao intervalo, com um empate a zero. Após o intervalo, o Braga foi superior e acabou por obter a vitória por 3-1. A equipa de Escolares não esteve bem na partida e, para além deste aspecto, saiu ainda bastante prejudicada pela actuação da arbitragem. No final o marcador registava 8-2, favorável à formação da casa.

Hóquei: Veteranos do FAC regressaram ao ringue em tarde de convívio

Bilhar: Carlos Veloso apurado para a fase seguinte Bom arranque de Carlos Veloso no quadro 1 do 3º torneio da 3ª divisão individual. Frente ao atleta do Leixões SC, Ricardo Pinto, o famalicense venceu categoricamente por 24-14, em 50 entradas. No segundo jogo, frente ao atleta do Bilhar Clube do Porto, Delfim Correia (13º do ranking) Carlos Veloso venceu por 20-11, em 50 entradas. O jogo não foi brilhante, mas a eficiência do atleta do FAC foi determinante no desfecho do encontro. Após estas vitórias, o famalicense garantiu o primeiro lugar da sua série e apenas volta à competição na segunda semana de Janeiro, para tentar a qualificação para a fase final. Com estes dois triunfos o atleta subirá, certamente, para próximo do 20º lugar no ranking nacional da 3ª divisão.

Numa tarde de convívio, foi com emoção que se viu o regresso ao ringue de alguns atletas veteranos do Famalicense Atlético Clube, para defrontarem o Barcelos. Os homens da casa sentiram mais dificuldades físicas do que o seu adversário, que tem outras rotinas implementadas. No final do jogo, os 9-1 favoráveis à formação barcelense não foram o facto mais importante e ficou a certeza de que eventos desta natureza vão repetir-se. Pelo Famali-

cense Atlético Clube alinharam: Lino Ferreira; José Rolando; Carlos Veloso; José Costa; Nuno Ferreira; José Sampaio; Rui Coelho; Gilberto Sá e Ernesto Pereira. Pelo Barcelos: Pedro Reis; Alfredo Silva, Sérgio Nunes; Pedro Mendes; Calás; António Pimenta; Ricardo Dantas e Luís Silva. No final do encontro as equipas foram presenteadas com um jantar no Bar do Pavilhão e, segundo conseguimos apurar, neste capítulo, as equipas terminaram empatadas.


modalidades

36ª S. Silvestre de Requião foi apresentada

Uma caminhada é a grande novidade

Prova foi apresentada em conferência de imprensa

A 36ª edição da corrida de S. Silvestre de Requião, organizada pelo 1º de Maio, foi apresentada na noite da passada sexta feira, em conferência de imprensa. A organização tem como objectivo reunir o maior número de participantes nesta prova e, ao mesmo tempo,

unir a freguesia e ‘obrigar’ as pessoas a realizar actividade física com alguma frequência. Por isso, a organização de uma caminhada e o abrir da competição ao sector feminino no escalão de veteranos são as grandes novidades desta edição. Quanto à corrida, esta

não apresenta grandes novidades no seu trajecto: terá a extensão de 10 Km; a partida será dada junto ao E.Leclerc pelas 15h30 e depois de percorrerem algumas ruas da cidade de Famalicão, os atletas seguirão até Requião pela Nacional 206. Domingos Lopes, da organização, frisou “o esforço que foi realizado para colocar de pé mais esta prova”, tendo em conta que “acontece num dos momentos mais difíceis desta colectividade”. “Chegamos a ter dúvidas quanto à realização desta prova”, contou, mas o apoio da Câmara, da Junta de Freguesia, e também de alguns patrocinadores e do comércio e indústria do concelho foi possível arrancar com a prova.

Final dos Campeonatos Distritais de Basquetebol

Iniciados da ATC no 3º lugar Com o objectivo de ficar entre os quatro primeiros classificados na fase regular já alcançado, os iniciados masculinos e femininos da Associação Teatro Construção (ATC) terminaram a fase final do Campeonato Distrital de Basquetebol em 3.º lugar. Em Braga, no Pavilhão da Universidade do Minho, os iniciados masculinos começaram da melhor forma a Final Four vencendo claramente, logo no jogo inaugural, o Grupo Desportivo André Soares por 91-49. No segundo jogo defrontaram o SC Braga que havia perdido o primeiro jogo com o BC Barcelos. Num jogo muito disputado, a equipa da ATC conseguiu inicialmente alguma vantagem, contudo, no último período o Braga acabaria por dar volta ao resultado, que no final seria de 51-58 favorável ao Braga. No derradeiro jogo da final, os jovens da ATC nada puderam fazer para contrariar o favoritismo do BC Barcelos, resultado final 66-33 favorável aos novos campeões distritais. A ATC, com o terceiro lugar na final, vai agora disputar a Taça do Minho. No Pavilhão Municipal Terras de Vermoim, as iniciadas da ATC tinham logo no primeiro jogo um adversário muito difícil. Mesmo assim, dominando durante a maior

parte do encontro, as jovens joanenses mostraram que tinham equipa à altura do BC Barcelos. Contudo, num jogo extremamente disputado e de boa qualidade, acabariam por não aguentar a pressão das adversárias perdendo por 49-53. No segundo jogo da final, a ATC mediu forças com o VSC Guimarães, uma equipa com qualidade muito acima das restantes, e que viria a ser a justa vencedora do campeonato distrital, pelo que as jovens joanenses não tiveram argumentos para contrariar as adversárias, resultado final 79-28. No último jogo da final, a ATC conseguiria finalmente chegar à vitória. Defrontando a equipa do Sporting Clube Leões das Enguardas, as meninas da ATC, menos nervosas que nos jogos anteriores, realizaram um bom jogo vencendo com alguma facilidade por 68-36. Desta forma, com o terceiro lugar na final, a ATC qualificou-se pelo distrito de Braga para disputar o Torneio Inter Associações, que reúne equipas dos distritos do Porto, Aveiro e Viana do Castelo. Por sua vez, a equipa de cadetes femininos da ATC terminou em 4.º lugar a sua participação nos play-off do campeonato distrital ao ser eliminada na primeira fase pelo BC Barcelos.

AFSA: Depois da Taça regressou o Campeonato Realizou-se no passado fim-de-semana a sétima jornada do campeonato de Futebol de Salão Concelhio de Famalicão. Na primeira divisão os resultados foram os seguintes: Novais 2-1 São Martinho; Vermoim 1-2 Outeirense; Floresta 1- 0 Castelões; Covense 9-1 Carril; ADESPO 4-11 JASP; Lameiras 6 -3 Pedome; Landim 4 – 2 Gavião. Esta série é comandada pelo Covense, com 19 pontos. Na segunda divisão os resultados foram: Barrimau 4 – 2 Esmeriz; Carreira 6 – 5 Telhado; Louredo 0 – 1 1º de Maio; São Cosme 5 – 0 Lousado; Bente 10- 1 Flor do Monte; ACURA 2- 3 Cabeçudense; Bairrense 0- Requionense 3. Comanda o São Cosme, com 21 pontos. No escalão de Juvenis: Castelões 7-4 Juventude Académico; Louredo 11- 7 Barrimau; São Martinho 8 – 2 Bairrense; Cabeçudense 5- 14 Flor do Monte; Mouquim 5- 5 Pedome; Landim 5- 6 Lameiras. Comanda as Lameiras, com 18 pontos. Nos Iniciados ficam os resultados: Cabeçudense 6- 4 Carreira; Outeirense 7- 1 JASP; ADERM 016 Juventude Académico; Barrimau 5-5 Lameiras; Covense 7-2 Joane; Pedome 10-4 Castelões. Comanda o Outeirense, com 18 pontos. Finalmente no Campeonato Feminino: Oliveirense 2-2 Joane; Juv. Académico 10-2 Covense; Outeirense 1-3 Landim; Santa Maria 71 Pedome. Comanda a Oliveirense com 10 pontos.

sport: 24 de Dezembro de 2008 29


30

sport: 24 de Dezembro de 2008

publicidade

JUNTA DE FREGUESIA DE S. TIAGO DA CRUZ

deseja Bom Natal e Feliz 2009

Largo Senhor dos Aflitos, 166 4770-191 S. Tiago da Cruz Telefone 252 911 729


modalidades/motores

Fun Day decorreu, no domingo, em Gondifelos

Após a conquista do terceiro lugar absoluto no Open de Ralis 2008, o piloto famalicense João Ruivo organizou na pista de Gondifelos um Fun Day. O evento, que decorreu no passado domingo, contou com a presença de muitos convidados, amigos e curiosos na Pista da Telheira. Houve momentos de pura diversão e boa disposição, com os presentes a experimentarem a emoção de se sentarem no banco habitualmente ocupado pelo co-piloto Alberto Silva e a viverem as verdadeiras emoções, como se de um rali se tratasse. Puderam assim apreciar bem de perto a condução espectacular de João Ruivo, ao volante do Fiat Stilo Multijet. À disposição dos presentes esteve também um vídeo, que mostrou os melhores momentos que o Team Crédito Agricula/Avetel teve durante a temporada que terminou. Esta festa serviu

João Sousa Rally Mania

João Ruivo e Jorge Lopes despediram-se de 2008

João Ruivo despediu-se da época com um Fun Day

também para João Ruivo levantar um pouco o véu daquilo que poderá ser a temporada de 2009, em que se prevê a continuidade no Open de Ralis, uma vez mais ao volante do Fiat Stilo Multijet. Também Jorge Lopes deu por terminada a época de 2008 com um convívio no passado sábado. O jovem piloto de Famalicão, que marcou presença em

provas do Open, bem como casualmente em Provas Extra, escolheu a Pedra do Couto, em Santo Tirso, para reunir os seus convidados, oferecendo-lhes a oportunidade de serem seus copilotos por momentos, num traçado delineado nas instalações daquela superfície. A noite foi preenchida com um cocktail, que assinalou também o aniversário do piloto.

Escola D. Maria II organizou prova de Corta Mato

Foram muitas as crianças que participaram nesta prova

Os professores de Educação Física, da Escola D. Maria II de Gavião, organizaram uma prova de Corta Mato. Para além dos alunos desta escola, esta prova integrou também as escolas do primeiro ciclo e foram muitos os alunos que responderam à chamada e foram vários os escalões em competição. A prova decorreu nas instala-

ções da escola D. Maria II e ruas circundantes e estiveram presentes alguns nomes do atletismo nacional. Exemplo disso é a Campeã Europeia de Corta Mato, Sara Moreira que marcou presença e explicou porquê. “Há uma grande amizade entre mim e a professora Alexandra Sarmento. Curiosamente foi assim que eu comecei, ou seja na escola, e a

partir daí nunca mais parei”. Rui Pedro Silva, do Maratona Clube de Portugal, foi também um dos atletas convidados. Na sua intervenção frisou a importância destas iniciativas para os jovens. “Sobre a minha presença aqui é simplesmente porque gosto de participar nestas iniciativas”. Licínio Pimentel, da Conforlimpa foi também uma presença notada nesta prova. Outro nome de referência do atletismo nacional presente no corta mato foi Pedro Ribeiro, do Maia Atlético Clube. No final da prova, a professora Alexandra Sarmento, uma das organizadoras deste corta mato estava satisfeita e falou desta iniciativa como um acto saudável. “É de realçar o envolvimento de todos os alunos. Todos estiveram muito entusiasmados”, referiu a responsável.

Karaté: Atletas de Delães e São Mateus com prestações positivas na Maia No passado sábado, 20 de Dezembro, o Pavilhão da Escola de Secundária de Marco de Canaveses foi palco do Estágio de Inverno do Centro Português de Karate, dirigido pelos Mestres José Ramos (instrutor chefe do CPK) e António Oliva (antigo seleccionador espanhol). Neste estágio participaram Renato Monteiro, João Batista (que após exame passou para graduação de 2º Kyu) e Diana Ribeiro (que passou para graduação de 3º Kyu). No domingo, dia 21 de Dezembro, realizou-se no Pavilhão Municipal de Nogueira, na Maia, a I Taça Engenheiro Bragança Fernandes, organizado pelo Clube de Karate da Maia, no qual competiram, em representação da Associação Desportiva de S. Mateus: Hugo Oliveira Pinto, 2º classificado na prova de Kata

Infantis Masculinos; Nuno Pinto na prova de Kata Iniciados Masculinos; Diana Ribeiro, 3ª classificada na prova de Kumite Open Juvenis Femininos; Ricardo Oliveira na prova de Kumite Open Juvenis Masculinos. A da Escola de Karate de Delães foi representada por: Daniel Rocha na prova de Kata Infantis Masculinos; Hugo Miguel Pinto, 5º classificado na prova de Kata Infantis Masculinos; Cristina Monteiro na prova de Kata Iniciados Femininos; Miguel Dinis, 5º classificado na prova de Kumite Open Juvenis Masculino e Andreia Silva na prova de Kumite Open Cadetes Femininos. No apoio a estes atletas estiveram: António Daniel, António Oliveira, Tânia Magalhães e Renato Monteiro, que participou na arbitragem do Torneio.

sport: 24 de Dezembro de 2008 31


32

sport: 24 de Dezembro de 2008

Robbie regressa…

últimas

Heidi a contadora de histórias…

Robbie Williams expressou o desejo de regressar aos Take Take, banda que integrou entre 1990 e 1995. Segundo a BBC NEWs, o cantor inglês escreveu no seu blog que adora «The Circus» o novo álbum lançado pela boy band. «Estou muito, muito orgulhoso. Adoro o novo álbum ainda não consegui parar de o ouvir. (...) Gostaria de regressar à banda, mas tenho alguns assuntos para resolver primeiro», disse. A reunião da formação original dos Take That deverá ter que aguardar até depois do lançamento do novo disco a solo de Robbie Williams, com edição prevista para 2009. Quanto ao novo dos Take That, «The Circus» tornou-se no disco que mais rapidamente se vendeu no Reino Unido em 2008. Só nos primeiros quatro dias foram vendidas 306 mil cópias. A banda inglesa tem agendada para o próximo ano uma digressão de Verão. Também os bilhetes para os concertos esgotaram em tempo recorde - em menos de cinco horas venderam-se 600 mil entradas.

Heidi Cortez nasceu a 11 de Março de 1981 nos EUA e é modelo, actriz, escritora e apresentadora de rádio. Heidi começou a ficar conhecida quando participou regularmente no The Howard Stern Show. Ela apresentava, no final do dia, o Tissue Time with Heidi Cortez, onde Heidi contava histórias de teor erótico... Interessante certo?

Avaliação de desempenho negativa… Um professor de uma escola primária de Oldham (Inglaterra) foi demitido após dizer aos alunos que o Pai Natal não existe. A escola preparou uma carta para pedir desculpas aos pais. "O meu filho chegou a casa e disse que o professor substituto contou à turma que o Pai Natal não existe. Ele afirmou, ainda, que eram os pais que compravam os presentes", declarou um familiar ao Oldham Evening Chronicle. "O meu filho quase chorou ao contar o que aconteceu. Ele tem apenas 7 anos e estava encantando com a magia do Natal", completou.

Divórcio rápido…

A actriz Kate Walsh, 41 anos, a Addison da serie Clínica Privada, que está a ser transmitida no canal 2 da RTP, separou-se do marido, Alex Young, de 37. Ela entrou com pedido de divórcio no dia 22 de Novembro alegando diferenças irreconciliáveis. "Eles continuam amigos e espero que a imprensa respeite a privacidade deles neste período difícil", disse um amigo próximo. Kate Walsh casou com Young - co-presidente da 20th Century Fox - no dia 1 de Setembro de 2007, em Los Angeles, após ter ficado noiva em Maio.

Boas Festas Feliz Natal


OP 5C