Issuu on Google+

Grande Área: Equipas do AVC só com vitórias o fi fim m-de-semana

FAC comemora 60 anos de existência O Famalicense Atlético Clube (FAC) promove um jantar de aniversário dos 60 anos, ao qual se associa a Festa de Natal, a realizar pelas 21 horas, do dia 21 de Novembro, sexta-feira, na Quinta da Alegria, em Ribeirão As inscrições podem ser recebidas pelos seccionistas, na secretaria do pavilhão, bem como pelos telefones 252 316 961 ou 962 605 717, até ao próximo dia 17 de Novembro.

Divisão Honra: FC Famalicão perde invencibilidade nas Taipas Atletas do GRAC vencem em Barcelos… A equipa de atletismo do Grupo Recreativo e Cultural de Cruz (GRAC) conseguiu alguns resultados positivos com os seus atletas jovens que participaram no Grande Prémio de Atletismo de Tregosa, em Barcelos. A prova decorreu na manhã do passado domingo, com Francisco Rodrigues a vencer no escalão de infantis masculinos. Ainda neste escalão, Carlos Oliveira foi ter-

ceiro e Hélder Salazar ficou em sexto, tendo o GRAC vencido colectivamente. Em benjamins, Bruno Oliveira foi o grande vencedor enquanto Luís Vale obteve o segundo posto. Já Luís Carlos Vale ficou no 10º lugar, tendo o GRAC garantido também o título colectivo neste escalão. Em infantis femininos, o GRAC assegurou o segundo lugar colectivo.

Sérgio Batista no Superbike em Portimão

…e NAJ garantiu dois pódios No Grande Prémio de Tregosa, o Núcleo de Atletismo de Joane (NAJ) conseguiu alcançar dois pódios. Os atletas do NAJ, Ângelo Pacheco e Abílio Pereira, classificaram-se em segundo e terceiro lugares, respectivamente, sendo apenas batidos pelo atleta vianense Ricardo Dias. Em termos colectivos, o NAJ garantiu a vitória neste escalão, tendo Luís Carvalho sido o terceiro atleta dos joanenses a cortar a meta.

ADRO brilha no ténis de mesa A Associação Desportiva e Recreativa Outeirense (ADRO) somou uma vitória na segunda jornada da 3ª divisão nacional, zona norte masculina, de ténis de mesa. A ADRO derrotou o CRC Neves por 4-0. A equipa B perdeu por 4-1 na terceira jornada da sua

competição. Entretanto, no passado sábado, decorreu em Guimarães o Torneio de Abertura de Ténis de Mesa do INATEL, com a ADRO a arrecadar três prémios individuais através de Joana Fernandes, Catarina Azevedo e Paulo Fernandes.

Camadas jovens FC Famalicão No fim-de-semana de 1 e 2 de Novembro as equipas da formação do FC Famalicão vão disputar diversos jogos. No sábado, pelas 15 horas, os juniores do Famalicão jogam no campo do Rio Ave enquanto no domingo, às 11 horas, os iniciados do Famalicão recebem o Flaviense no Campo de Treinos. Quanto aos distritais, disputa-se a taça da AF Braga em juvenis, com o Famalicão A a receber o Lanhas às 10 horas de domingo no Campo Dr. Jorge Reis (Outiz) e o Famalicão B a defrontar no mesmo local o Taipas, mas às 15 horas de sábado.

O Campeonato do Mundo de Superbike realiza-se este domingo no novo Autódromo de Portimão e entre os participantes estará o piloto ribeirense Sérgio Batista. O piloto de 16 anos estará uma vez mais presente numa grande competição, disputando a classe Stocksport 600 cc, com a sua Honda CBR 600 cc da RPM. Sérgio Batista está confiante de que conseguirá um bom resultado na sua participação. “Estamos optimistas porque vamos correr em nossa casa, ou seja, em Portugal, situação da qual os portugueses poderão tirar alguma vantagem. É uma prova que promete muito e já estou satisfeito só pelo facto de

poder participar”, acrescentou o piloto ribeirense. Sobre a concorrência, Sérgio Batista diz que será muito forte e difícil de ultrapassar, até porque alguns pilotos têm mais rodagem. O piloto da Padock Competições deslocou-se na passada semana até ao Autódromo Internacional de Portimão para testar a nova pista, juntamente com outros pilotos nacionais e internacionais. “As indicações foram boas, consegui realizar bons tempos e o primeiro contacto com o circuito foi positivo. É uma pista muito técnica e temos ali um passo de evolução ainda muito grande”, contou Sérgio Batista ao Opinião Sport.


30

sport: 29 de Outubro de 2008

grande área

Presidente do GD Ribeirão esclarece saída de Pedro Moita

PÓDIO

“Jogador foi dispensado por motivos disciplinares”

1º Voleibol sénior FAC

A equipa de voleibol sénior do FAC entrou da melhor forma no campeonato após vencer o GD Sesimbra por 3-1. Na jornada inaugural da 2ª divisão nacional da modalidade, os famalicenses deixaram boas indicações para os restantes jogos desta competição ainda a disputar.

2º AMVE A Associação Moinho de Vermoim (AMVE) tem mostrado grande dinamismo em termos de presenças em diversas provas de atletismo. Este fim-desemana conseguiu alcançar o sucesso colectivo numa competição disputada em Barcelos, superando toda a concorrência.

3º GD Louro O Grupo Desportivo do Louro é líder da 1ª divisão distrital, série A, provando ser uma das melhores formações a disputar este campeonato da AF Braga. Em cinco jogos disputados até ao momento conseguiu quatro vitórias e deverá ser um sério candidato ao regresso à Divisão de Honra.

O jogador Pedro Moita rescindiu recentemente o seu contrato com o Grupo Desportivo de Ribeirão, tendo agora rubricado um novo acordo com o Clube Caçadores das Taipas, da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga, escalão onde actua o FC Famalicão. Adriano Pereira, presidente do GD Ribeirão, veio agora a público esclarecer a situação, dizendo que o atleta saiu por razões de ordem disciplinar. O jogador, formado nas escolas do Leixões Sport Clube, deixou de integrar as convocatórias do treinador Luís Miguel até que depois acertou a sua rescisão com o clube ribeirense. Na altura foram apontados motivos do foro pessoal, mas agora as circunstâncias conhecidas são distintas. “O jogador foi dispensado e rescindiu contrato com o clube devido a alguns problemas pessoais mas que têm a ver com razões disciplinares. O clube não teve contemplações e chegou-se a um acordo para pôr fim ao contrato”, refere o pre-

sidente do GD Ribeirão. Sem querer especificar muito mais, uma vez que são questões internas do Ribeirão, Adriano Pereira acrescenta que “para existir um bom balneário é preciso que todos trabalhem da mesma forma”. Adriano Pereira vai um pouco mais longe e refere que “dos 26 elementos que constituem o plantel era o único que não cumpria o estipulado”. “A partir daí, um jogador que não cumpre aquilo que o treinador e a direcção estipulam, e depois de ter sido chamado algumas vezes à razão, continuando a incorrer no erro, não interessa ao Grupo Desportivo de Ribeirão”. Pedro Moita foi dispensado pelo Ribeirão e para o seu lugar não deverá entrar mais ninguém no mercado de Inverno, tal como referiu Adriano Pereira ao Opinião Sport. Moita foi um dos jogadores mais utilizados na boa campanha realizada pelos ribeirenses na última temporada, sob comando técnico de Lito Vidigal, que quase culminou com a subida à Liga de Honra.

Equipas cem por cento vitoriosas

Famalicenses vencem e convencem O jogador Pedro Moita rescindiu recentemente o seu contrato com o Grupo Desportivo de Ribeirão, tendo agora rubricado um novo acordo com o Clube Caçadores das Taipas, da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga, escalão onde actua o FC Famalicão. Adriano Pereira, presidente do GD Ribeirão, veio agora a público esclarecer a situação, dizendo que o atleta saiu por razões de ordem disciplinar. O jogador, formado nas escolas do Leixões Sport Clube, deixou de integrar as convocatórias do treinador Luís Miguel até que depois acertou a sua rescisão com o clube ribeirense. Na altura foram apontados motivos do foro pessoal, mas agora as circunstâncias conhecidas são distintas. “O jogador foi dispensado e rescindiu contrato com o clube devido a alguns problemas pessoais mas que têm a ver com razões disciplinares. O clube não teve contemplações e chegou-se a um acordo para pôr fim ao contrato”, refere o presidente do GD Ribeirão. Sem querer especificar muito mais, uma vez que são questões internas do Ribeirão, Adriano Pereira

Equipa sénior do AVC

acrescenta que “para existir um bom balneário é preciso que todos trabalhem da mesma forma”. Adriano Pereira vai um pouco mais longe e refere que “dos 26 elementos que constituem o plantel era o único que não cumpria o estipulado”. “A partir daí, um jogador que não cumpre aquilo que o treinador e a direcção estipulam, e depois de ter sido chamado algumas vezes à razão, continuando a incorrer no erro, não interessa

ao Grupo Desportivo de Ribeirão”. Pedro Moita foi dispensado pelo Ribeirão e para o seu lugar não deverá entrar mais ninguém no mercado de Inverno, tal como referiu Adriano Pereira ao Opinião Sport. Moita foi um dos jogadores mais utilizados na boa campanha realizada pelos ribeirenses na última temporada, sob comando técnico de Lito Vidigal, que quase culminou com a subida à Liga de Honra.

Avançado angolano já se estreou nas Taipas

Famalicão tem mais dois reforços O FC Famalicão assegurou na passada semana o concurso de mais dois reforços para a presente temporada na Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga. O avançado Zé d’Angola, ex-Machico, e o guarda-redes João Castro, ex-Águias da Graça chegaram a acordo com o clube famalicense e são mais duas unidades para o técnico Vítor Paneira atacara a subida de divisão. O agora segundo classificado da Divisão de Honra da AF Braga, depois da primeira derrota da época frente ao Caçadores das Taipas, passa a contar com mais dois jogadores com alguma experiência, sendo que Zé d’Angola já jogou na 2ª divisão nacional, ao serviço do Machico, tendo completado a sua formação no FC Porto e Rio Ave. Enquanto sénior, o jogador angolano actuou no Covilhã, Marítimo B e mais recentemente no Machico. Zé d’Angola já realizou mesmo a sua estreia pelo FC Famalicão, tendo entrado à passagem do minuto 18 para o lugar de Martins no último confronto dos famalicenses. O atleta deixou boas indicações mas acabou por ter algum azar, uma vez que saiu lesionado ao minuto 74, sendo substituído por Barreiras. Já o guarda-redes João Castro tem experiência nas divisões distritais e vem aumentar o leque de opções para a baliza do FC Famalicão, onde Vítor Paneira já contava com Bruno e André Ferreira. João Castro espera ainda por uma oportunidade para se estrear ao serviço da equipa famalicense. O próximo domingo poderá ser importante para Vítor Paneira dar mais minutos de jogo a alguns jogadores menos utilizados, sendo também uma possibilidade a utilização de João Castro. Recorde-se que no domingo o FC Famalicão se desloca a Vale S. Cosme para defrontar a equipa local na primeira mão da segunda eliminatória da taça da AF Braga. A segunda mão a decorrer no Estádio Municipal a 30 de Novembro.


sport: 29 de Outubro de 2008 31

futebol

Joanenses surpreendidos ao cair do pano

Derrota injusta para a equipa orientada por Luís Miguel

Amares agrava crise do Joane

Moutinho derrubou Ribeirão 2-1 Campo da Imaculada Conceição (Funchal) Árbit ro : Jorge Maia (Santarém))

Maritimo B Ribeirão Cristopher Zé Gomes Fernando Antoine Gonçalo Tito Balu (91’ Futre) Sidnei João Diogo (73’ Marquinho) Helmut (86’ Miguel) Pedro Moutinho

Diego Mesquita Paulo Rola Pica Vítor Lobo (78’ Pizzi) Jerónimo (64’ B. Pereira) Mendes Serrão Adriano (78’ Bacari) Tiago Martins Jefferson

Treinadores Nélson Caldeira

Luís Miguel

Golos: 6’ Pedro Moutinho (1-0); 39’ Paulo Rola (1-1, penálti); 59’ Pedro Moutinho (2-1). C artõ es Amarelos: 38’ Gonçalo; 49’ Fernando; 52’ Balu; 62’ Jerónimo; 78’ Vítor Lobo. C artõ es Vermelho s: Não houve.

O jogador Pedro Moutinho, do Marítimo B, acabou por ser decisivo na vitória dos insulares que tiveram de se esforçar ao máximo para ultrapassar o Ribeirão. A equipa treinada por Luís Miguel voltou a deixar uma imagem muito positiva, controlou os acontecimentos durante largos períodos de tempo mas acabou por esbarrar na muralha defensiva dos madeirenses. Os ribeirenses lutaram muito embora sem conseguirem o objectivo de somar pontos.

II DI VI SÃO

Sé rie A

1-0 Estádio Eng. José Carlos Macedo (Amares) Árbitro : Francisco Peixoto (Braga)

Amares Joane

Os madeirenses marcaram muito cedo e esse golo acabou por ser determinante para o resto do jogo. Logo à passagem do minuto seis, Pedro Moutinho fez o seu primeiro golo na partida, dando ao Marítimo B uma vantagem que até ao momento nada tinha feito para justificar. O Ribeirão não demorou muito a responder e instalou-se no meio campo adversário. Os resultados desse ascendente só surgiram à passagem do minuto 39. O defesa central Paulo Rola converteu uma grande penalidade e restabeleceu a igualdade no marcador, dando novo alento aos comandados de Luís Miguel. Para a segunda parte a toada manteve-se, com os madeirenses mais encolhidos perante um Ribeirão a apostar mais no ataque e a criar mais perigo junto da baliza de Cristopher. Ainda assim, as investidas ribeirenses iam esbarrando, invariavelmente, na muralha defensiva montada pelo técnico da casa, Nélson Caldeira. Contra a corrente de jogo, o Marítimo B acabaria por apontar o segundo tento, novamente por Pedro Moutinho que assim se cotou como o melhor elemento em campo. Os ribeirenses acabaram por acusar em demasia o segundo tento e a partir daí jogaram mais com o coração do que com a cabeça. Os madeirenses fecharamse muito bem e conseguiram segurar a vantagem. J

V

E

D

F

1. Chaves

7

4

3

0

15

2. Mar timo B

7

4

2

1

12

5

14

3. Moreirense Maria 0Fonte, 1; Tirsense, 0 Ribeira Brava, 2; Vianense, 4. 1Tirsense Cani al, 0; Valdevez, 0Mar timo B, 2; Ribeirªo,

7

4

2

1

11

6

14

7

3

2

2

10

8

11

5. Ribeira Brava 7 0; Pontassolense, 0 Moreirense, 1; Chaves, Mirandela, 1 6. Ribeirªo 7

2

4

1

7

5

10

RESULTADOS

PR XIMA JORNADA

CLAS SI FI CA ˙ˆO

C

5

P

15

3

1

3

6

7

10

7. Cani al

7

2

3

2

7

7

9

8. Valdevez

7

2

3

2

6

6

9

2

1

4

5

10

7

1

3

3

2

9

6

0

4

3

8

15

4

0

2

5

4

10

2

Vianense - Mirandela Tirsense - Moreirense 9. Vianense 7 Valdevez - Ribeira Brava Ribeirªo - Maria Fonte 10. Maria Fonte 7 Chaves - Cani al Pontassolense - Mar timo B 11. Pontassolense7 12. Mirandela

7

Márcio Davide Afonso Paulo Ricardo Ismael Ebongue Renato (82’ Hélder) André Tito (21’ Filipe) Gomes Armando (69’ Paulinho)

Sérgio Bruno (45’ Sócrates) Roberto Campos Carneiro Miguel Lemos Jader (82’ Gijo) Hugo Marquinho (45’ Bertinho) Pirata Gil Carlos Manuel

Treinadores Tónau

Paulo Rafae l

Golos: 91’ Ismael (1-0). Car tõ es Amarelos: 11’ Roberto Campos; 74’ Ismael; 79’ Paulinho. Car tõ es Vermelhos: Não houve.

Aristides Ferreira Na deslocação a Amares o Joane averbou mais uma derrota, desta feita mesmo ao cair do pano. Num jogo bem disputado entre duas equipas a precisar de pontos para abandonar os maus resultados das últimas jornadas, acabaram por ter mais sorte os pupilos de Tónau que já na compensação chegaram ao triunfo. O Joane pecou apenas no capítulo da concretização e acabou por ter uma penalização demasiado injusta, naquela que foi a quarta derrota consecutiva da formação de Paulo Rafael. O Amares entrou melhor no jogo e nos primeiros minutos desperdiçou duas boas situações para se adiantar no marcador. Primeiro foi Armando a falhar à boca da baliza e aos 12 minutos foi a vez de Renato, na marcação de um pontapé livre, obrigar Sérgio a uma boa intervenção. Só aos 15 minutos da partida é que o Joane começou a acordar para o jogo, altura em que Jader recebeu na zona fronta um bom passe de um companheiro, mas o remate saiu por cima da trave. O encontro ficou mais equilibrado e foi a equipa forasteira que voltou a estar próxima de inaugurar o marcador, no entanto

Paulo Rafael

o guarda-redes Márcio brilhou ao evitar o golo na sua baliza. O jogo dividia-se pelos dois meios campos, mas foi o Joane quem volta a criar perigo, com Jader a receber na cara de Márcio mas adiantou a bola em demasia e permitiu a defesa do guarda-redes da casa, isto à passagem do minuto 28. O jogo caminhava para o intervalo, com as duas equipas a dividirem mais duas situações de perigo. Ao intervalo o empate era justo, mas com golos assentava melhor na produção demonstrada pelas duas equipas. Para o segundo período, o técnico Paulo Rafael colocou em jogo Sócrates e Bertinho, para os lugares de Bruno e Marquinho, mas foram os da casa os primeiros a criar uma ocasião para inaugurar o marcador. Armando apareceu isolado frente ao guardião Sérgio, mas desperdiçou o golo para a formação do Amares. O Joane sentiu que tinha de acelerar para conseguir levar os três pontos para casa e imprimiu maior velocidade à partida.

III DI VI SÃO

Sé rie A

Os joanenses pegaram em definitivo nas rédeas do encontro e assumiram o domínio dos acontecimentos, jogando praticamente todo o tempo no meio campo contrário. As oportunidades foram surgindo umas atrás das outras. Primeiro foi Jader a obrigar Márcio a nova boa intervenção aos 60 minutos e depois foi Pirata a cabecear por cima da baliza contrária. Muito domínio joanense, mas pouca inspiração para conseguir marcar qualquer golo e com o jogo a aproximar-se rapidamente do seu final. Sócrates teve nos pés a melhor situação da segunda parte, permitindo a defesa de Márcio. E lá diz o velho ditado que quem não marca acaba por sofrer e foi o que aconteceu. Um passe errado no meio campo do Amares, Ebongue correu todo campo, entregou para Ismael que rematou para o fundo das redes do Joane. Era a festa dos homens de Ténau a contrastar com a tristeza e o desânimo dos comandados de Paulo Rafael que não mereciam este resultado por aquilo que produziram ao longo de todo o jogo. No entanto, pagaram caro a ineficácia na hora da concretização. O resultado final não condiz com o que se passou no Estádio Engenheiro José Carlos Macedo, em Amares, uma vez que o Joane tudo fez para trazer pontos desta deslocação. O problema esteve na concretização, com a sorte a não querer mais uma vez nada com os comandados de Paulo Rafael que viram surgir a derrota já nos descontos. Agora, na recepção de domingo ao Merelinense, os joanenses têm imperativamente de vencer, sob pena de ficarem irremediavelmente atrasados no que diz respeito à luta pelos cinco primeiros lugares. J

V

E

D

F

C

P

1. Bragan a 7 2. Vieira 7 RESULTADOS 3. Fªo 7 4. Limianos 7 Fªo, 2; Limianos, 1 Fafe, 0; Bragan a, 1 5. M. Cavaleiros 7 Marinhas, 1; Prado, 1 Merelinense, 2; Vilaverdense, 0 6. Marinhas 7 Mªe `gua, 3; Mondinense, 3 Amares, 1; Joane, 0 7. Vilaverdense7 Vieira, 2; M. Cavaleiros, 2 8. Mªe de `gua 7

6 5 5 4 3 2 2 2 2 1 2 1 1 1

0 2 0 1 2 2 2 2 1 4 0 3 3 2

1 0 2 2 2 3 3 3 4 2 5 3 3 4

11 14 17 16 11 11 8 12 10 8 10 7 4 11

4 4 6 10 9 12 10 20 12 12 12 10 11 18

18 17 15 13 11 8 8 8 7 7 6 6 6 5

PR XIMA JORNADA Vilaverdense - Fafe Prado - Fªo Mondinense - Marinhas Joane - Merelinense M. Cavaleiros - Mªe de `gua Bragan a - Vieira

CLAS SI FI CA ˙ˆO

9. Joane 7 10. Mondinense 7 11. Merelinense 7 12. Fafe 7 13. Prado 7 14. Amares 7 Limianos - Amares


sport: 29 de Outubro de 2008

futebol

FC Famalicão cai diante do Caçadores das Taipas

Derrota ao cair do pano

Um azar nunca vem só 2-0 Estádio Municipal de Vila Meã Árbitro: Nuno Ventura (Viseu)

Vila Meã Oliveirense Cajó Chico Hugo Pedro Valente Raúl Duarte Lemos Tiago Barros (73’ Bibi) Leonardo (80’ Sousa) Hélder Neto (65’ Marco) Batista

Rui Forte Luís Miguel João Duarte China Carvalhinho (55’ Nuno) César Marques João Dias (55’ Alexandre) Leal Hélder Araújo Pedro Fidalgo Daniel (69’ Neto)

Treinado res Eduardo Luís

Mário Jorge

Golos: 44’ Batista (1-0); 93’ Raúl (2-0). C artõ es Amarelos: 41’ e 53’ João Duarte; 62’ Hélder Araújo; 85’ China. C artõ es Vermelho s: 53’ João Duarte.

Bruno Marques A deslocação da Oliveirense ao terreno do Vila Meã ficou marcada pelo azar. A equipa de Mário Jorge sofreu um golo a fechar a primeira parte e quando procurava reagir viu o defesa central João Duarte ser expulso. Estes dois factores acabaram por ser determinantes para o desfecho do jogo, culminando no primeiro triunfo dos comandados de Eduardo Luís e, ao mesmo tempo, na primeira derrota da formação de Oliveira Santa Maria no campeonato. O equilíbrio foi a nota dominante dos primeiros minutos de jogo, com poucas oportunidades de golo para qualquer um dos lados. O primeiro lance de perigo pertenceu aos visitantes. Ao minuto 11, César Marques apontou um canto no lado direito e na área Pedro Fidalgo, de cabeça, atirou a contar não fosse Raúl ter tirado o esférico em cima de linha de golo. Na recarga Leal obrigou Cajó a grande defesa. A resposta do Vila Meã surgiu por intermédio de Hélder Neto. Na primeira ocasião o avançado angolano atirou de muito longe por cima da baliza de Rui Forte, ao minuto 24, e seis minutos depois o mesmo jogador cabeceou perto da barra da baliza da Oliveirense. O encontro manteve-se numa toada morna, disputado a meio campo e sem que qualquer uma das equipas assumisse em definitivo as despesas dos acontecimentos. Já perto do intervalo, e quando toda a gente acreditava que o resultado iria em branco para

III DI VI SÃO

Sé rie B

os balneários, Batista fez o primeiro golo da partida. Ao minuto 44, Raúl cruzou largo para a área da Oliveirense, no lado esquerdo do ataque, e à entrada da pequena área Batista cabeceou para o fundo das redes de Rui Forte. O ponta de lança do Vila Meã saltou mais alto do que China e fez um golo de belo efeito, dando vantagem à sua equipa. A segunda parte iniciou-se com os visitados ao ataque e com possibilidades de ampliarem a vantagem. Hélder Neto teve duas oportunidades para facturar, mas na primeira, isolado na cara do guarda-redes, atirou à figura enquanto na segunda rematou em arco por cima da baliza da Oliveirense. Também Batista esteve perto de voltar a marcar, mas China tirou a bola em cima da linha de baliza. A Oliveirense demorou a reagir e a situação complicou-se ainda mais com a expulsão do capitão João Duarte no oitavo minuto da etapa complementar. O defesa viu a segunda cartolina amarela depois de uma falta sobre Leonardo, quando o jogador fugia com perigo para a área adversária. A expulsão acabou por condicionar a resposta da Oliveirense à desvantagem no marcador. Mário Jorge foi depois obrigado a mexer na equipa para refazer o quarteto defensivo. Alexandre entrou para o lugar de João Dias enquanto Nuno substituiu o lesionado Carvalhinho. A Oliveirense sentia dificuldades para chegar com perigo à baliza de Cajó e o Vila Meã preferia fazer a gestão do resultado em vez de procurar o segundo tento. O jogo não teve por isso grandes períodos de futebol. Já perto do final do jogo haveria de surgir o golo da tranquilidade para o Vila Meã. No terceiro minuto da compensação, num livre em zona frontal, Raúl apontou uma falta de forma superior, colocando a bola no ângulo da baliza de Rui Forte. Os locais acabaram por justificar o segundo tento e estabeleceram o resultado final. A formação de Oliveira Santa Maria não esteve ao nível demonstrado noutras partidas até devido às muitas ausências na frente de ataque. Desta forma, a Oliveirense averbou o primeiro desaire no campeonato, deixando de haver equipas invencíveis na série B da 3ª divisão. Por seu lado, o Vila Meã ganhou novo fôlego com o primeiro triunfo na competição. O trabalho do trio de arbitragem, que viajou de Viseu, ficou marcado por alguns erros pontuais. CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

1. Serzedelo 6 2. Paredes 6 RESULTADOS 3. Le a 7 Le a, Padroense, 5; Rebordosa, 5 5; Lixa, 1 4. Oliveira Douro 6 Folgou: Paredes Vila Real, 1; Torre Moncorvo, 3 5. T. Moncorvo 6 Serzedelo, 1; Oliveira Douro, 2 Vila Meª, 2; Oliveirense, 0 6. Rebordosa 7 Coimbrıes, 3; Alpendorada, 0 7. Coimbrıes 7 8. Vila Real 7 PR XIMA JORNADA 9. Oliveirense 6 10. Vila Meª 7 Rebordosa - Serzedelo Lixa - Coimbrıes Torre Moncorvo - Padroense Folga: Le a 11. Alpendorada 6 Oliveirense - Vila RealOliveira Douro - Paredes12. Padroense 7 Alpendorada - Vila Meª 13. Lixa 6

V

E

D

F

C

P

4 3 3 3 3 3 3 3 2 1 1 0 0

1 2 2 2 2 2 2 1 3 3 1 3 2

1 1 2 1 1 2 2 3 1 3 4 4 4

11 9 13 8 8 13 10 8 5 9 6 10 4

6 3 8 5 5 12 9 7 5 10 15 17 12

13 11 11 11 11 11 11 10 9 6 4 3 2

1-0 Campo do Montinho Árbitro: José Ribeiro Auxiliare s: José Barros e Flávio Sousa

Taipas Famalicão Daniel Batista Hélder Padre (23’ Tozé) Paulinho Quinio (77’ Cascavel) Berto Ronaldo Kiwi Carneiro (64’ Nuno Oliveira) Santos

Bruno Celso Costa Gledson (85’ Bessa) Táxi Martins (18’ Zé d’Angola) (74’ Barreiras) Maniche Hélder Nuno Sousa Saviola Tó

Treinadores António Carvalho

Vitor Paneira

Golos: 93’ Kiwi (1-0). Cartões Amare los: 9’ Batista; 11’ Costa; 18’ Paulinho; 33’ Daniel; 47’ Hélder; 56’ Tozé; 65’ Zé d’Angola; 72’ Berto; 73’ Quinio; 81’ Táxi; 86’ Nuno Sousa; 89’ Nuno Oliveira. Cartões Ver me lhos: Não houve.

José Carlos Fernandes Aconteceu à sétima jornada a primeira derrota do FC Famalicão na Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga. Depois de ter ido vencer ao terreno de um candidatoà subida de divisão, esta deslocação ao terreno do Taipas previa-se, e de facto foi, extremamente complicada para as hostes famalicenses. Isso mesmo ficou provado no resultado final, com a primeira derrota da era de Vítor Paneira no comando técnico do FC Famalicão. Foi um autêntico jogo de campeonato. Apesar de não ter sido um grande jogo, foi uma partida emotiva e que arrastou muita gente ao Campo do Montinho, nas Taipas. Carvalho e Paneira não arriscaram muito, foi um jogo muito táctico que demonstrou o respeito e o conhecimento que as equipas tinham uma pela outra. Foi o Taipas que entrou melhor no encontro. Por duas vezes Santos podia ter batido Bruno que jogou no lugar do castigado André. Aos 20 minutos o Famalicão equilibrou e conseguiu a melhor situação de golo. Costa rematou e o guarda-redes Daniel defendeu, com a bola a embater ainda na barra. Ainda antes do intervalo houve necessidade de efectuar alterações. Primeiro foi o Famalicão, Martins lesionado deu lugar a Zé d’Angola que assim também se estreou no campeonato. No Taipas, o central Padre cedeu o lugar a Tozé. O nulo ao intervalo, casti-

Vítor Paneira alertou para a agressividade dos adversários

gava os avançados. Contudo, o empate era justo. No reatamento, o desafio não mudou de figurino. Continuou a ser um jogo musculado, com muitas faltas, muitas interrupções, mas sempre com muita entrega de parte a parte. Paneira foi obrigado de novo a mexer, Zé d’Angola, que tinha entrado para o lugar de Martins, lesionou-se e foi substituído por Barreiras. O Famalicão foi mais penalizado pela dureza do encontro. O Taipas não facilitou, os amarelos iam surgindo em catadupa, com os jogadores do Taipas, pela quantidade de faltas cometidas, a serem os que viram mais cartões. O certo é que os famalicenses foram os únicos que saíram lesionados. Paneira teve que efectuar duas substituições que certamente não estavam nos seus planos. O tempo ia passando e poucos acreditavam que o nulo fosse desfeito. Mas já em período de compensação, o Taipas marcou. Kiwi, num cruzamento que saiu remate, conseguiu bater Bruno. Ficaram a reclamar os famalicenses e toda a gente viu que o auxiliar levantou a bandeirola, alegando fora de jogo, mas o árbitro principal mandou baixar, dizendo que o jogador que se encontrava nessa posição não teve interferência no lance. O golo acabou por ser validado, ditando o primeiro desaire dos comandados de Vítor Paneira no campeonato. Foi um balde de gelo nas aspirações famalicenses. O Taipas venceu, mas pelo futebol praticado, o

empate era de facto o resultado mais justo neste desafio. Com este resultado, os famalicenses perderam a liderança e o Taipas aproximou-se dos primeiros lugares. Arbitragem confusa, muitos cartões e alguns equívocos que levaram Vítor Paneira a levantar a voz, dizendo que há uma perseguição à sua equipa, mas que os famalicenses estão atentos. No próximo jogo, o Famalicão recebe o líder Martim, terminado assim um ciclo terrível de três jogos consecutivos a jogar frente aos primeiros. Certo é que em caso de vitória na próxima jornada os comandados de Vítor Paneira regressam ao primeiro lugar da Divisão de Honra.

AFB DIVISÃO HONRA RE SUL TA DOS

Oliveirense perdeu invencibilidade no nacional da 3ª divisão

Série 1

Laje, 1; Pico Regalados, 1 St“ Eulalia Vizela, 0; Pica, 1 Esposende, 2; Ag. Gra a, 3 1; Alegrienses, 0 Aroes, Torcatense, 2; SantaMartim, Maria, 2; 2 Porto Ave, 0 Ronfe, 2; Forjªes, 0Taipas, 1; FC FAMALICˆO,

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

0 1. Martim 7 5 2. FC FAMALICˆO 7 16 3. Aroes 7 5 4. Taipas 7 5 5. Torcatense 7 4 6. Porto Ave 7 4 7. Ronfe 7 3 8. Aguias Gra a 7 3 9. Pica 7 3 10. St“ Eulalia Vizela 7 10 11. Santa Maria 7 2 12. Esposende 7 2 13. Forjªes 7 2 14. Pico Regalados 7 1 2 4 8 14 5 15. Laje 7 PR XI MA

32

E

D

F

C

2 5

0 14 6 1 1 14

17 3

0 0 1 0 2 1 1 3

2 2 2 3 2 3 3 1

15 15 13 12 11 10 10 11

3 1 0 1 2 16. 0

2 13 12 4 12 13 5 4 16 1 15 Alegrienses 0

16 8 11 5 9 5 10 7 13 9 11 11 11 11 3 11

Adepto famalicense detido no jogo Taipas-Famalicão Um jovem de 20 anos foi detido, na tarde do passado domingo, pelos militares da GNR do Destacamento de Guimarães, no decorrer da primeira parte da partida entre Caçadores das Taipas e FC Famalicão, a contar para a sétima jornada da Divisão de Honra da AF Braga. Segundo informações de um órgão de comunicação vimaranense, os militares da GNR intervieram para serenar os ânimos no local onde estavam adeptos da equipa famalicense, mas foram surpreendidos por injúrias e tentativas de agressão. Na sequência deste incidente, um jovem de 20 anos, militar do Exército, residente em Famalicão recebeu ordem de detenção, não tendo prontamente obedecido. O indivíduo acabou por ser detido e passou a noite no quartel da GNR, tendo prestado depoimento ao juiz do Tribunal de Guimarães durante o dia da passada segunda-feira.

P

9 7 6 5 4 7 7


sport: 29 de Outubro de 2008 33

distritais

Oliveirense destaca-se no distrital de juniores A equipa de juniores da Associação Desportiva Oliveirense está na liderança da série B da 1ª divisão distrital de juniores, depois de no passado fim-de-semana ter vencido o Brito por 1-0. A formação de Oliveira Santa Maria é a única a contar por vitórias os jogos disputados, sendo que na próxima ronda há um confronto entre o primeiro e o segundo classificado, precisamente Oliveirense e Ribeirão. Já em juvenis, na 2ª divisão série C, o Ribeirão goleou o Telhado por 9-0 e chegou ao primeiro lugar graças à diferença entre golos marcados e sofridos. Em segundo lugar segue o Joane com seis pontos, os mesmos que o Viatodos que está na terceira posição. JUNIORES

I Divisão - série A

JUNIORES

I Divisão - série B

JUNIORES

II Divisão - série A

JUNIORES

Campeonatos distritais vão parar para dar lugar à Taça

II Divisão - série C

J

V

E

D

F

C

P

PR XI MA

1. M. Fonte 2 2 0 0 9 1 6 2. Vitoria 2 2 0 0 8 1 6 3. Ribeirªo 2 2 0 0 7 0 6 4. Taipas 2 2 0 0 4 0 6 5. Sandinenses 2 1 1 0 4 1 4 6. F.C Vizela 2 1 1 0 1 0 4 7. Fafe 2 1 0 1 6 6 3 8. S.E Vizela 2 1 0 1 1 6 3 9. Joane 2 0 1 1 0 1 1 10. Ruivanense 2 0 1 1 0 1 1 11. Brito 2 0 0 2 0 2 0 12. Urgeses 2 0 0 2 0 4 0 13. Vieira 2 0 0 2 1 9 0 14. Fair-Play 2 0 0 2 3 12 0 Fair-Play - Brito Urgeses - Sandinenses Vitoria - Ribeirªo Joane - M. Fonte S.E Vizela - F.C Vizela Fafe - Vieira Ruivanense - Taipas

PR XI MA

RE SUL TA DOS

1. Merelinense 2 2. S. Maria 2 3. Prado 2 4. Braga 2 5. Palmeiras 2 6. Amares 1 7. Misericordia 2 8. Gil Vicente 2 9. Arsenal 2 10. Andorinhas 2 11. Ceramistas 2 12. Vilaverdense 2 13. Esposende 2 14. Arnoso 1

Cabeceirense - S. Paio

PR XI MA

PR XI MA

RE SUL TA DOS

Aveleda - Gandra

PR XI MA

PR XI MA

CLAS SI FI CA ˙ˆO

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

I Divisão - Série B

Fair-Play, 2; Fafe, 5Taipas, 3; Urgeses, 0 Brito, 0; Vitoria, 1 Sandinenses, 0; Joane, Ribeirªo, 6; S.E Vizela, 0 M. Fonte, 5; Vieira, 0 F.C Vizela, 0; Ruivanense, 0

0 0 8 0 6 1. Ribeirªo 2 2 0 0 16 0 6 0 0 7 1 6 2. Joane 2 2 0 0 4 0 6 0 1 4 2 3 3. Viatodos 2 2 0 0 4 0 6 0 1 2 2 3 4. Bairro 2 1 0 1 7 3 3 0 1 1 1 3 5. Operario 2 1 0 1 6 3 3 0 1 2 3 3 6. Lousado 1 1 0 0 3 0 3 0 1 1 3 3 7. Oliveirense 2 1 0 1 4 3 3 0 1 1 4 3 8. Ruivanense 2 1 0 1 3 2 3 0 1 3 6 3 9. Arnoso 2 1 0 1 1 6 3 2 0 3 3 2 10. Folga 0 0 0 0 0 0 0 1 1 1 2 1 11. Brufense 1 0 0 1 0 1 0 1 1 3 4 1 12. Carreira 2 0 0 2 0 7 0 1 1 2 4 1 13. Cavalıes 2 0 0 2 0 10 0 1 1 2 5 1 14. Telhado 2 0 0 2 0 13 0 Pevidem - Brito Brufense - Operario Joane - Telhado Moreirense - Gil Vicente Arnoso - Carreira Ribeirªo - Lousado Vitoria - Famalicªo Viatodos - RuivanenseFolga: Oliveirense Bairro - Cavalıes

2 2 2 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

0 0 0 1 0 0 0 0 1 1 1 0 0 0

0 11 1 0 7 0 0 2 0 0 2 1 1 12 3 0 5 0 1 2 2 1 1 7 1 0 1 1 1 4 1 0 5 2 1 3 2 1 7 1 1 12

6 6 6 4 3 3 3 3 1 1 1 0 0 0

Castelões goleia na AFSA

Iniciou-se no passado fimde-semana o campeonato de seniores da Associação de Futebol de Salão Amador Vilaverdense - Arsenal Amares - Andorinhas de Famalicão (AFSA), com o Prado - S. Maria Braga - Gil Vicente Ceramistas - Arnoso Misericordia - MerelinenseCastelões a conseguir o rePalmeiras - Esposende sultado mais dilatado da primeira jornada. Resultados: Covense 3-1 Floresta; II Divisão - Série A II Divisão - Série C INICIADOS INICIADOS Verissimo, 2; Vila Chª, 1 S.Jorge, 4; Moreirense, 0 Gandra-Operario S. Paio, 1; Bairro, 3 ADESPO 4-5 Vermoim; La6 Ponte, 1; Pencelo, 4 0 Ninense-Brufense Marinhas, 4; Bastu o, 0 Delªes, 2; Oliveirense, Desp. meiras 4-0 Novais; Gavião Granja, 4; Braga, 1 E.Faro, 1; Fªo, 2 Pevidem, 2; Ronfe, 2 Vitoria, 2; Celoricense, 0 1-1 S. Martinho; Pedome 3-1 Louro-Aveleda (adiado) Famalicªo, 3; Cabecrense, 0 Outeirense; JASP 1-7 CasteCLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P lões; Landim 4-2 Carril. Li1. Marinhas 2 2 0 0 9 1 6 1. Pencelo 2 2 0 0 8 1 6 dera a classificação o Cas2. Brufense 1 1 0 0 5 1 3 2. Oliveirense 2 2 0 0 8 3 6 3. Louro 1 1 0 0 3 0 3 3. Bairro 2 2 0 0 6 2 6 telões. Já na 2ª divisão, o 4. Granja 2 1 0 1 7 5 3 4. Vitoria 2 2 0 0 4 0 6 Cabeçudense conseguiu o 5. Braga 2 1 0 1 5 4 3 5. Pevidem 2 1 1 0 8 2 4 resultado mais expressivo e 6. Aveleda 1 1 0 0 4 3 3 6. Ronfe 2 1 1 0 8 2 4 garantiu também por isso o 7. E.Faro 2 1 0 1 2 2 3 7. S.Jorge 2 1 0 1 5 2 3 primeiro lugar. Resultados: 8. Bastu o 2 1 0 1 3 4 3 8. Famalicªo 2 1 0 1 4 3 3 9. Fªo 2 1 0 1 3 6 3 9. Celoricense 2 1 0 1 2 2 3 S. Cosme 5-0 U. Louredo; 10. Verissimo 2 1 0 1 3 6 3 10. Desp. Ponte 2 0 0 2 1 6 0 Bente 5-3 Carreira; Bairrense 11. Vila Chª 2 0 0 2 1 3 0 11. S. Paio 2 0 0 2 1 7 0 3-5 Barrimau; Cabeçudense 12. Gandra 1 0 0 1 0 3 0 12. Moreirense 2 0 0 2 0 6 0 12-4 Esmeriz; Requionense 13. Operario 1 0 0 1 0 3 0 13. Cabeceirense 2 0 0 2 0 9 0 14. Ninense 1 0 0 1 0 4 0 14. Delªes 2 0 0 2 2 12 0 3-4 Telhado; Flor Monte 3-5 Verissimo - Ninense Operario - Marinhas S.Jorge - Delªes Bairro - Desp. Ponte 1º Maio; ACURA 2-5 LouBrufense - Granja Bastu o - E.Faro Oliveirense - PevidemPencelo - Vitoria sado. Braga - Louro Vila Chª - Fªo Ronfe - Famalicªo Moreirense - Celoricense PR XI MA

PR XI MA

1. Merelinense 2 2 0 0 4 0 6 1. Fafe 2 2 2. Vitoria 2 2 2. Marinhas 2 1 1 0 5 2 4 3. Vizela 2 1 3. Andorinhas 2 1 1 0 6 4 4 4. M.Fonte 2 1 4. Famalicªo 2 1 1 0 2 1 4 5. Ronfe 2 1 5. Gil Vicente 2 1 1 0 2 1 4 6. Amares 2 1 6. Prado 2 1 0 1 13 3 3 7. Pevidem 2 1 7. Vilaverdense 2 1 0 1 13 6 3 8. Gil Vicente 2 1 8. Moreirense 2 1 0 1 3 2 3 9. Moreirense 2 1 9. Braga 2 1 0 1 4 5 3 10. Taipas 2 0 10. Esposende 2 0 2 0 2 2 2 11. Famalicªo 2 0 11. Alvelos 2 0 1 1 1 2 1 12. Fair-Play 2 0 12. Misericordia 2 0 1 1 2 5 1 13. Brito 2 0 13. S.Verissimo 2 0 0 2 2 5 0 14. Delªes 2 0 14. Regalados 2 0 0 2 2 23 0 Famalicªo - Moreirense Regalados - Misericordia Amares - Fair-Play Gil Vicente - S.Verissimo Andorinhas - Esposende M.Fonte - Delªes Braga - Prado Alvelos - Marinhas Taipas - Ronfe Merelinense - Vilaverdense Vizela - Fafe

INICIADOS

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

PR XI MA

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

Os campeonatos da Associação de Futebol de Braga vão sofrer uma paragem no próximo fim-de-semana para dar lugar a mais uma CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P eliminatória da taça distri1. Arnoso 2 2 0 0 9 3 6 1. Oliveirense 2 2 0 0 5 1 6 1. Ruivanense 2 2 0 0 6 0 6 1. Marinhas 2 2 0 0 7 2 6 tal. Em seniores, disputa2. Ribeirªo 2 1 1 0 5 1 4 2. Ag.Alvelos 2 2 0 0 5 0 6 2. Urgeses 2 2 0 0 3 0 6 2. Andorinhas 2 2 0 0 5 1 6 3. Ronfe 2 1 1 0 7 5 4 3. Antas 2 2 0 0 7 4 6 3. Silvares 2 1 1 0 3 1 4 se a segunda eliminatória 3. Prado 2 2 0 0 5 2 6 4. Fair-Play 2 1 1 0 5 3 4 4. Celeiros 2 2 0 0 3 1 6 4. Prazins 2 1 1 0 2 0 4 4. Vilaverdense 2 1 1 0 11 4 4 da competição, com os clu5. S.Eulalia 2 1 1 0 4 3 4 5. Granja 2 1 0 1 4 3 3 5. Estorªos 2 1 1 0 3 2 4 5. Nogueirense 2 1 0 1 6 3 3 bes da Divisão de Honra a 6. Moreirense 2 1 1 0 2 1 4 6. Catel 2 1 0 1 3 2 3 6. Celoricense 2 1 0 1 4 4 3 6. Patrimoniense2 1 0 1 4 2 3 entrarem pela primeira vez 7. Pevidem 2 1 0 1 9 4 3 7. Meªes 2 1 0 1 5 5 3 7. Delªes 2 1 0 1 2 2 3 7. Santa Maria 2 1 0 1 3 2 3 8. Brito 2 1 0 1 2 2 3 8. Operario 2 1 0 1 4 4 3 8. Fradelos 2 1 0 1 2 2 3 em prova. Os jogos reali8. Amares 2 1 0 1 2 2 3 9. M.Fonte 2 1 0 1 2 2 3 9. Marca 2 1 0 1 3 3 3 9. Antime 2 0 2 0 1 1 2 9. Arsenal Devesa2 1 0 1 3 5 3 zam-se quase todos na 10. Trocatense 2 1 0 1 4 5 3 10. Realense 2 1 0 1 4 6 3 10. S.Paio 2 0 1 1 1 2 1 10. S. Ver ssimo 2 1 0 1 2 8 3 tarde de domingo, à excep11. Arıes 2 0 1 1 1 8 1 11. Bastu o 2 0 0 2 5 7 0 11. Gandarela 2 0 1 1 1 3 1 11. Ninense 2 0 1 1 4 8 1 12. Brufense 2 0 0 2 1 3 0 12. Forjªes 2 0 0 2 1 4 0 12. Joane 2 0 1 1 1 3 1 ção dos encontros entre 12. Merelim S. Paio 2 0 0 2 2 5 0 13. Sandinenses 2 0 0 2 0 2 0 13. Vila Chª 2 0 0 2 0 4 0 13. Cabeceirense 2 0 0 2 2 6 0 Arões e Guilhofrei, Pevidém 13. Esposende 2 0 0 2 2 6 0 14. Apulia 2 0 0 2 0 7 0 14. Bairro 2 0 0 2 1 6 0 14. Vieira 2 0 0 2 1 8 0 e Amigos Urgeses e entre S. 14. Vila 2 0 0 2 1 7 0 Sandinenses - Moreirense Forjªes - Meªes Oliveirense - Ribeirªo Realense - Granja Cabeceirense - Urgeses Delªes - Gandarela Marinhas - AndorinhasS. Ver ssimo - Patri Mamede d’Este e Soarense Fair-Play - M.Fonte Vieira - Pevidem Bastu o - Antas Ag.Alvelos - Operario Celoricense - Joane Estorªos - Antime Esposende - Nogueirense moniense que são no sábado. O desBrito Brufense Arıes S.Eulalia Catel Celeiros Arnoso Apulia S.Paio Bairro Silvares Prazins Vila - Merelim S. Paio Ninense - Santa Maria taque desta eliminatória vai Vila Chª - Marca Ruivanense - Fradelos Prado - Vilaverdense Arsenal Devesa - Amares Ronfe - Trocatense para o confronto entre S. Cosme e FC Famalicão. Nos I Divisão - Série A INICIADOS I Divisão - série A I Divisão - série B II Divisão - série C JUVENIS JUVENIS JUVENIS Famalicªo, 1; Alvelos, 0 Amares, 1; Vitoria, 3Fafe, 3; Pevidem, 0 Operario, 6; Arnoso, Telhado, 0 Vilaverdnse,10; Regalados, 1 0; Ribeirªo, 9 Vilavrdnse,1;Misericordia, Esposende, 2 0; Amares, 5 escalões de juniores e juveBrito, Moreirense, 0; Gil Vicente, 1 Fair-Play, 1; M.Fonte, 2 1; Moreirense, 3 Carreira, 0; Viatodos, 1 Lousado, 3; Oliveirense, 0Arsenal, 0; Prado, 1 Andorinhas, 0; Braga, 0 nis disputa-se também a seMisericordia, 1; Andorinhas, 1 S. Maria, 5; Ceramistas, Gil Vicente, 0 0; Merelinense, 7 0 S.Verissimo, 2; Braga, 3 Ruivanense, 3; Bairro, 1 Folgou: Brufense Esposende, 1; Marinhas, 1Delªes, 1; Taipas, 1 Gil Vicente, 1; Famalicªo, gunda eliminatória da taça Arnoso, 1; Palmeiras, 12 Prado, 0; Merelinense, 2 Ronfe, 1; Vizela, 0 Cavalıes, 0; Joane, 3 distrital da AF Braga. CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P Trocatense, 1; Sandinses,Forjªes, 0 Marinhas, 4; Arsenal,Vilaverdense, 1 7; Ver ssimo, 0 Oliveirense, 1; Brito, 0 1; Meªes, 2 Realense, 3; Granja, 2 Cabeceirense, 0; Silvares, 2 1; Delªes, 0 Fradelos, 0; Fair-Play,Bastu 0 Ribeirªo, 4; Vieira, Moreirense, 0 o, 4; Antas, 5 Ag.Alvelos, 3; Operario, Urgeses, 0 2; Celoricense, 0 Gandarela, 1; Estorªos, 1 Andorinhas, 3;Esposende, 1 Patrimoniense, 4; Ninense, 0 M.Fonte, 1; Brufense, 0 Catel, 0; Celeiros, 1Arnoso, 5; Apulia, 0 Joane, 1; S.Paio, 1 Antime, 0; Prazins, 0 Nogueirense, 5; Vila,Santa 1 Maria, 2; Amares, 0Pevidem, 7; Arıes, 0 Vila Chª, 0; Marca, 2 Bairro, 0; Ruivanense, 4 S.Eulalia, 3; Ronfe, 3 Merelim S. Paio, 1; Prado, 3


sport: 29 de Outubro de 2008

distritais

Sorteio da 2ª eliminatória da Taça Portugal Depois de ter ficado isenta de disputar a primeira eliminatória da Taça de Portugal, em futsal, a equipa da ARCA ficou esta semana a conhecer o seu adversário na segunda eliminatória da competição. A equipa de S. Tiago de Antas vai deslocar-se ao pavilhão do Modicus. Os jogos da segunda eliminatória disputam-se no dia 29 de Novembro, domingo, às 16 horas.

Mouquim perdeu liderança na série B A terceira jornada da série B do campeonato distrital de futsal teve como grande surpresa o desaire do Mouquim em casa frente ao Santo Adrião por 6-3. Esta derrota custou a liderança à equipa famalicense que se viu ultrapassada na classificação por Guimarães Futsal e Santo Adrião. Melhor não conseguiram Pinheiro Torto e Esmeriz que também perderam. Os primeiros frente ao

Nun’Alvares por 7-3 e os segundos com o Celorico por 42. Na classificação, o Mouquim soma seis pontos, o Esmeriz um e o Pinheiro Torto segue no último posto da tabela sem qualquer ponto. Na quarta jornada, todas as equipas famalicenses desta série jogam fora de casa. O Mouquim no terreno do Nun’Alvares, o Pinheiro Torto no do Guimarães Futsal e o Esmeriz no do Santo Adrião.

Mais do que merecido José Clemente Depois de duas semanas de paragem do campeonato, os juniores do FC Famalicão regressaram à competição da melhor forma possível. Os famalicenses receberam e venceram o FC Vizela por 2-1, conquistando o segundo triunfo no nacional da 1ª divisão de juniores. Com este resultado, a primeira vitória de José Lopes no comando técnico, a equipa famalicense subiu um lugar na tabela classificativa. Desta forma, os juniores do FC Famalicão estão de regresso aos bons resultados e aos pontos. Mesmo depois de terem sofrido o primeiro golo, os jovens famalicenses nunca perderam o Norte e tiveram capacidade para dar a volta ao resultado que lhes era desfavorável ao intervalo por uma bola a zero. Para a segunda parte e já com uma alteração forçada por lesão de Renato, tendo entrado Né para o seu lugar, os jovens famalicenses entraram para a etapa complementar com a firme disposição de mudar o rumo dos acontecimentos e conseguiram-no. Aos 50 minutos já Bruno empatava a partida e co-

Iniciados do Famalicão de mal a pior Tal como se previa os iniciados famalicenses tinham uma deslocação complicada ao terreno do Sporting de Braga, algo que ficou bem patente no resultado final de 6-1. Os famalicenses sentiram sempre grandes dificuldades para impor o seu futebol diante dos bracarenses que acabaram por ser justos vencedores do encontro. Com esta derrota, os iniciados do FC Famalicão são cada vez mais últimos, mantendo os mesmos dois pontos conquistados à custa de dois empates. Na tabela classificativa o maior destaque continua a pertencer ao V. Guimarães que lidera a prova só com vitórias. Ao todo os vimaranenses totalizam 18 pontos, mais três que o segundo classificado, o FC Vizela. Nesta ronda a formação da cidade Berço foi golear o Vianense por 7-0. Quanto à próxima jornada, o Famalicão recebe o Flaviense, equipa também em dificuldades na tabela classificativa.

Louro e Lagense comandam as suas séries Na 1ª e 2ª divisões distritais há duas equipas do concelho de Famalicão que estão a começar os respectivos campeonatos da melhor forma possível. Na 1ª divisão série A, o Louro mantém-se imbatível e segue por isso no primeiro posto da tabela classificativa, em igualdade pontual com o Catel. No fim-de-semana os comandados de António Tavares receberam e venceram o Celeirós por 3-1, conquistando o quarto triunfo da época. Ainda nesta série, o Ninense segue na terceira posição, sendo que também ainda não perdeu e tem apenas me-

locava justiça no marcador. A partir daqui, o Famalicão acreditou que era possível chegar ao segundo golo e acabou mesmo por consegui-lo, operando a reviravolta no marcador. O 2-1 surgiu na marcação de uma grande penalidade que Cesário, chamado para marcar, converteu no segundo golo da equipa famalicense. Com este golo sofrido o Vizela tentou ir para a frente para procurar ainda chegar ao empate, mas a bem escalonada defensiva famalicense ia chegando para as encomendas. O jogo corria de feição para a equipa famalicense, os jogadores iam acreditando que a vitória era já uma certeza e a confiança estava instalada nos jogadores. Tudo isso permitiu que os locais controlassem da melhor forma os acontecimentos. O final da partida chegaria com a vitória mais do que justa a pertencer aos jogadores agora orientados por José Lopes. Na próxima jornada a equipa famalicense vai ter uma deslocação difícil até ao terreno do Rio Ave. Num jogo realizado no Campo de Treinos do FC Famalicão, sob arbitragem de Jorge Oliveira (Braga),

nos quatro pontos que o líder. Quanto à 2ª divisão distrital, na série C, o Lagense vai confirmando o seu estatuto de candidato à subida, seguindo no primeiro posto isolado. Em cinco jogos disputados, a equipa orientada por Amadeu Marques tem quatro triunfos, o último dos quais este fim-de-semana na recepção ao Figueiredo. Vitória FC e Bairro FC estão também bem colocados, constituindo-se como as três melhores equipas famalicenses numa série com oito formações do concelho de Famalicão.

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

RE SUL TA DOS

PR XI MA

PR XI MA

JUNIORES

I DIVISÃO

Famalicªo, 2; Vizela,Infesta, 1 1; Candal, 1 Leixıes, 0; Rio Ave,Penafiel, 0 2; V. Guimarªes, 1 Boavista, 1; Merelinense, 0 Gil Vicente, 2; Sp. Braga, 4 Beira-Mar, 1; Gondomar, 1 FC Porto, 3; AcadØmica, 1

CLAS SI FI CA ˙ˆO

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

J

V

E

D

F

C

P

Leixıes 7 5 2 0 12 2 17 Penafiel 7 5 0 2 17 10 15 FC Porto 7 4 2 1 13 8 14 Boavista 7 4 1 2 14 4 13 Sp. Braga 7 3 3 1 17 12 12 Gil Vicente 7 4 0 3 14 14 12 AcadØmica 7 2 4 1 12 11 10 V. Guimarªes 7 2 3 2 11 9 9 Infesta 7 2 2 3 9 11 8 Merelinense 7 2 2 3 7 10 8 Rio Ave 7 2 2 3 7 13 8 Gondomar 7 2 1 4 8 11 7 Candal 7 1 3 3 7 9 6 Famalicªo 7 2 0 5 7 16 6 Vizela 7 1 2 4 8 13 5 Beira-Mar 7 0 3 4 4 14 3 Vizela - FC Porto Candal - Beira-Mar Rio Ave - Famalicªo V. Guimarªes - Infesta Merelinense - LeixıesSp. Braga - Penafiel Gondomar - Boavista AcadØmica - Gil Vicente

INICIADOS

I Divisão

Chaves, 1; Moreirense, Flaviense, 2 0; Marinhas, 6 Varzim, 0; Vizela, 1 Vianense, 0; V. Guimarªes, Sp. Braga, 6; Famalicªo, 7 1 Gil Vicente, 0; Barroselas, 0

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6

6 5 4 3 3 2 2 2 2 1 1

0 0 0 2 2 2 1 1 0 0 0

0 1 2 1 1 2 3 3 4 5 5

27 15 13 16 12 12 8 3 8 2 5

1 3 15 4 5 8 12 14 24 8 16

18 15 12 11 11 8 7 7 6 3 3

V. Guimarªes Vizela Moreirense Sp. Braga Marinhas Gil Vicente Varzim Barroselas Flaviense Chaves Vianense

12. Famalicªo 6 0 2 4 4 15 2 Chaves - Varzim

Vizela - Sp. Braga Famalicªo - Flaviense Marinhas - Vianense

S. Cláudio perde em Ruivães pela margem mínima

O CSCD São Cláudio deslocouse a Ruivães para disputar a 5ª jornada do campeonato da 2ª divisão distrital Série C. Num jogo muito equilibrado e onde AFB I DIVISÃO Série A AFB II DIVISÃO Série A AFB II DIVISÃO Série C Louro, 3; Celeir s, Soarense, 1 Bairro, 2; Peıes, 0 Ruivanense, 1; S. ClÆudio,a0 equipa de São Tiago de An0; Dumiense, 3 Lemenhe, 3; S. Ver ssimo, Gandra,3 0; Tadim, 1 Vila Chª, 0; Ninense,Cabreiros, 0 2 1; CATEL, 3 Tebosa, 1; Roriz, 3 OperÆrio, 1; Granja, 1 S. Paio, 1; S. Cosme,Telhado, 1; L. Enguardas, 2tas teve alguma dificuldade Viatodos, 1; `g. Alvelos, 0 3 Pousa,01; Palmeiras, 1 Juv. Belinho, 0; Mouquim, Necessidades, 2; Antas, 1 `guias, 3; Arsenal, Guisande, 2; Vit ria, 3 em aguentar a pressão da Apœlia, 0; Maximinense, 0 Lagense, 2; Figueiredo, 0 Delªes T. Bouro, 3; Gondifelos, 1Sequeirense, 1; MARCA, 4 Folgou: equipa da casa, os locais acaCLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P CLAS SI FI CA ˙ˆO J V E D F C P baram por vencer por 1-0. 1. Louro 5 4 1 0 10 2 13 1. MARCA 4 4 0 0 9 1 12 1. Lagense 5 4 1 0 10 2 13 2. CATEL 5 4 1 0 7 2 13 2. L. Enguardas 4 3 0 1 7 4 9 O Ruivanense entrou bem 2. Tadim 4 4 0 0 8 2 12 3. Ninense 5 2 3 0 7 2 9 3. Vit ria 4 3 0 1 8 7 9 3. Roriz 4 3 1 0 6 2 10 no jogo e no primeiro ataque 4. Apœlia 5 2 3 0 6 1 9 4. Bairro 4 2 2 0 9 4 8 4. OperÆrio 4 3 1 0 5 1 10 levou a bola a embater no 5. Terras Bouro 5 3 0 2 6 5 9 5. Figueiredo 5 2 2 1 6 6 8 5. S. Ver ssimo 4 1 2 1 6 4 5 poste direito da baliza dos vi6. Pousa 5 2 2 1 5 2 8 6. Ruivanense 5 2 1 2 8 6 7 6. Granja 4 1 2 1 5 5 5 7. Viatodos 5 2 2 1 6 5 8 sitantes. Pela parte do S. Cláu7. S. Cosme 5 2 1 2 6 4 7 7. Gandra 4 1 2 1 2 2 5 8. Palmeiras 5 2 1 2 5 4 7 dio apenas a destacar um re8. Guisande 5 2 1 2 8 8 7 9. Gondifelos 5 2 1 2 7 7 7 8. Antas 4 1 1 2 6 3 4 9. S. Paio 4 1 2 1 7 7 5 mate de Canigia à entrada da 10. Cabreiros 5 2 1 2 6 10 7 9. Lemenhe 4 1 1 2 5 6 4 10. `guias 5 1 2 2 9 14 5 área que saiu ao lado da ba11. Vila Chª 5 1 2 2 4 7 5 10. Mouquim 4 1 1 2 3 5 4 11. S. ClÆudio 5 1 1 3 9 9 4 12. Maximinense 5 1 1 3 3 6 4 liza. O Ruivanense teve uma 11. Necessidades 4 1 1 2 3 7 4 12. Delªes 4 1 1 2 5 5 4 13. Soarense 5 1 1 3 5 9 4 das melhores oportunidades 12. Juv. Belinho 4 0 1 3 3 7 1 13. Telhado 5 1 1 3 4 9 4 14. `. Alvelos 5 0 3 2 4 7 3 do jogo, com um jogador a 13. Sequeirense 4 0 1 3 3 14 1 14. Arsenal 5 1 1 3 7 12 4 15. Dumiense 5 1 0 4 4 8 3 aparecer isolado na cara do 14. Tebosa 4 0 0 4 2 7 0 15. Peıes 5 1 0 4 6 12 3 16. Celeir s 5 0 0 5 3 11 0 Celeir s - Terras Bouro Lemenhe - Tebosa S. Cosme - Bairro L. Enguardas - Ruivanense guarda-redes mas a atirar ao Dumiense - Apœlia Tadim - OperÆrio Ninense - Louro Roriz - Juv. Belinho Granja - Necessidades Arsenal - S. Paio Vit ria - Telhado CATEL - Soarense lado. `guias Alvelos - VilaPalmeiras Chª Mouquim - SequeirenseS. Ver ssimo - Antas Figueiredo - `guias Delªes - Guisande - Cabreiros A 2ª parte foi ainda mais Maximinense - Viatodos MARCA - Gandra S. ClÆudio - Lagense Folga: Peıes Gondifelos - Pousa PR XI MA

auxiliado por João Moreira e Hugo Gonçalves, o FC Famalicão alinhou com: Velho, Vidigal, Castanheira, Carlos, Miguel, Rui, Renato, Urbano, Bruno, Cesário e Nelson. Jogaram ainda: Né, Ricardo e Quim. Já o técnico do Vizela, Batista, fez alinhar: Dimas, Saturno, Ricardo, Chico, Marcos, Zé Lopes, Emanuel, Pires, Henrique, Alírio e Gustavo. Jogaram ainda: Leandro, Sá e Dinis.

RE SUL TA DOS

a ser a melhor equipa do concelho, seguindo no quinto lugar com seis pontos enquanto o MAL está no oitavo lugar com três. O Pousadense está uma posição abaixo com um ponto conquistado. Na próxima jornada, a quinta, o S. Mateus recebe a Fundação Manuel da Costa, o MAL desloca-se ao pavilhão do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e o Pousadente vai a casa do líder André Soares.

PR XI MA

A equipa do Pousadense conquistou no passado fimde-semana o seu primeiro ponto no campeonato distrital de futsal, série A, depois de ter empatado a duas bolas na recepção ao Priscos. A outra equipa famalicense que disputou a quarta jornada, o MAL de Landim, perdeu por 11-3 na recepção ao líder Grupo Desportivo André Soares. Já o S. Mateus folgou nesta ronda do campeonato. Em termos classificativos, o S. Mateus continua

Juniores do FC Famalicão somam segunda vitória no campeonato

RE SUL TA DOS

Pousadense conquista primeiro ponto

PR XI MA

34

equilibrada, mas o Ruivanense foi sempre a equipa mais atrevida e com maior número de lances junto à área contrária. Aos 88 minutos, num lance fortuito dentro da área, Rafael chutou contra o adversário, ficando a bola à disposição do mesmo que não teve dificuldade em fazer o único golo da partida. A arbitragem não teve influência no resultado final por isso saiu de Ruivães com nota positiva. O S. Cláudio jogou com: Hélder, Ricardo, Prego, Rui Faria, Rafael, Peneda (65’ José Rui), Avelino, Mendes (60’ Abel), Carneiro, Vítor Hugo (90’ Ivo) e Canígia. No próximo domingo, o S. Cláudio desloca-se ao reduto do Ninense, às 15 horas, para disputar a 1ª mão da 2ª eliminatória da taça da AF Braga.


sport: 29 de Outubro de 2008 35

modalidades

Na 2ª divisão de rugby

Clube Rugby Famalicão soma segunda vitória

Equipas do CRF conseguiram bons resultados

A deslocação aos Arcos de Valdevez no passado domingo permitiu à equipa sénior do Clube de Rugby de Famalicão (CRF) somar a segunda vitória no campeonato da 2ª divisão. Num jogo em que a equipa famalicense contou com bastante apoio da sua massa adepta e que se esperava muito aguerrido contra a sempre difícil equipa do Clube de Rugby de Arcos de Valdevez (CRAV), o CRF conseguiu sair vitorioso, sendo o resultado final de 5-25. O domínio da partida foi alternando, mas sempre controlado pela equipa famalicense que soube impor um ritmo rápido à partida, pouco conveniente à formação adversária que apostava mais no jogo fechado. Desta exibição destacase a concentração de toda a equipa que ao nível da placagem esteve ir-

repreensível. Relativamente às formações ordenadas e aos alinhamentos o CRF dominou, ganhando todos os alinhamentos dos adversários. Alinharam pelo CRF: Tiago Peniche, “Guga”, César Santos, Simão Peniche, Carlos Fernandes, Alex “Francês”, Ed, Miguel Maia (5), Jacinto, César “Sandeiro” (5+5), Barquero, Rómulo e Zé Manel. Jogaram ainda: Costa (5), Nuno “Magias”, Mica (5) e Dezanove. No próximo domingo às 15 horas, o CRF recebe o Bairrada pelo que se antevê um jogo disputado e com bons momentos de rugby. Entretanto, o escalão sub-18 do CRF, a competir pela primeira vez no campeonato nacional de rugby XV, entrou a ganhar na 1ª jornada, ao deslocar-se ao campo da UTAD, a

Vila Real, no passado Sábado, vencendo por 48-12. A equipa de Famalicão mostrou boas fases de jogo estático e uma boa circulação de bola. A UTAD esteve um pouco apática no 1º tempo do jogo, reagindo apenas na 2ª parte quando o resultado já estava muito avançado a favor da equipa famalicense. Nesta deslocação jogaram: Daniel Alves, Guilherme Silva, Luís Artur, Fábio Monteiro (5), José Luís, Bruno Marinho (5), João Sousa (5), Pedro Costa (5+5), Bruno Pinheiro, Luís Costa (2+5+2+2+2), Alvise Júnior, Zé Ricardo (5), Renato Gil (5), Eduardo Monteiro e José Lamego. O próximo jogo está marcado para o dia 9 de Novembro contra a equipa do CRAV e realizar-se-á no campo sintético em Ribeirão pelas 14 horas.

AMVE vence 15º Grande Prémio de Tregosa A Associação Moinho de Vermoim (AMVE) participou no passado fim-de-semana no 15º Grande Prémio de Atletismo de Tregosa, em Barcelos, e obteve a vitória final na categoria sénior feminina. A atleta Rosa Oliveira foi a primeira na classificação geral, ganhando a uma concorrência de grande qualidade. Este resultado vem dar continuidade ao trabalho que tem sido realizado pela AMVE, sendo que desta vez foi a grande vencedora na geral. Nesta prova participaram 500 atletas, cinco deles em representação da associação de Vermoim. Rosa Oliveira foi também alvo de uma homenagem por parte da organização da prova, considerando-a como uma das melhores atletas nacionais.

Saúde e Desporto em destaque na Didáxis Nos passados dias 23, 24 e 25 de Outubro, o Departamento de Educação Física e Desporto Escolar, o Núcleo Promoção e Protecção da Saúde e o Gabinete de Saúde Escolar levaram a efeito três dias de Saúde e Movimento que constava no Plano de Actividades da Escola Cooperativa Didáxis de S. Cosme. Com o objectivo de dar a conhecer novas modalidades desportivas, expecificamente modalidades de ginásio como o Step, o Hip Hop, Indoor Cycling, Jump o Kung Fu ou mesmo diversos tipos de Danças, esta acitividade também não esqueceu um espaço dedicado à sensibilização e promoção de hábitos de vida saudável, aleando o desporto a diversas explicações no âmbito da saúde com informações, rastreios e promoção da saúde. Também no primeiro dia a comu-

nidade escolar teve oportunidade de conhecer uma modalidade pouco divulgada nas escolas como é o Karting. Com o apoio do Indoor Karting de Famalicão e com três monolugares presentes para os alunos poderem conduzir, esta

iniciativa serviu também de prevenção ja que antes de conduzirem os alunos ouviram algumas recomendações. Cerca de duas centenas de alunos tiverem oportunidade de experimentarem um desporto diferente.

Nas camadas jovens de basquetebol

Cadetes da ATC vencem em Barcelos Defrontando um dos candidatos ao título, o Basquete Clube de Barcelos, os cadetes masculinos da Associação Teatro Construção (ATC) tinham no passado sábado na deslocação a Barcelos um teste à sua condição de líder do campeonato distrital. Jogando com determinação desde o primeiro período, a equipa joanense dominou a primeira parte do jogo, saindo para o intervalo com uma vantagem de 14 pontos (25-39). Na segunda parte os jovens da ATC limitaram-se a controlar o jogo, obtendo uma vitória por 69-57. No domingo, jogando em casa, esta equipa obteve mais uma vitória, desta feita frente ao Grupo Desportivo André Soares por 81-55, continuando assim líder invicta. Em cadetes femininos, a ATC tinha igualmente um jogo importante neste fim-de-semana. Contudo, o jogo realizado no domingo no Pavilhão Municipal de Vermoim, frente ao Sporting de Braga, não correu de feição. O resultado final foi de 58-63 favorável ao Braga. Já em iniciados, a equipa da ATC perdeu em

Braga frente à formação local por 64-57. Apesar deste resultado desfavorável, as aspirações desta equipa em chegar às finais do campeonato distrital continuam intactas. Recebendo em Vermoim o BC Barcelos, líder isolado do campeonato, os juniores masculinos da ATC não tinham nesta jornada uma tarefa fácil. Mesmo assim, a ATC vendeu cara a derrota (6072), pois à excepção do primeiro período (15-25), os joanenses equilibraram o jogo, demonstrando capacidade para lutar pela vitória frente a qualquer equipa. No escalão de iniciados femininos realizou-se este fim-desemana uma jornada dupla. Assim, a equipa da ATC tinha no sábado uma ao terreno do Leões das Enguardas e no domingo a recepção ao BCC Basto. As meninas de Joane venceram os dois jogos e têm praticamente garantida a passagem à “Final Four”. Destaque final para a vitória dos iniciados B, sub-13, no jogo de treino realizado em Vermoim frente ao BC Barcelos, por 36-27.


sport: 29 de Outubro de 2008

modalidades

Os iniciados de hóquei em patins do Famalicense Atlético Clube (FAC) deslocaram-se no passado fim-de-semana ao Pavilhão Municipal de Viana para defrontarem o ED Viana. A formação de Famalicão venceu o jogo, mas demonstrou alguma intranquilidade. Ao intervalo subsistia um empate sem golos. Na segunda parte, o famalicense marcou três golos contra apenas um do adversário. Os infantis do FAC defrontaram a sua congénere do ED Viana, denotando alguma falta de ritmo. Nesta partida, o FAC chegou ao intervalo a perder por 3-0, tendo o resultado final se ci-

frado num 5-2 favorável à formação da casa. No escalão júnior, o FAC deslocou-se a Barcelos para defrontar uma das melhores equipas nacionais. A equipa de Barcelos entrou no jogo muito forte e de penálti abriu o marcador. A formação de Famalicão aplicou-se, mas o Barcelos foi mais forte. Ao intervalo vencia por 5-0 e na segunda parte a supremacia da equipa da casa manteve-se. No final, o marcador registava 8-2 favorável à formação de Barcelos. Na próxima semana os juniores folgam, com os infantis, escolares e iniciados a deslocarem-se a Valença.

Francisco Graça venceu o 3º do ranking nacional O atleta do FAC, Francisco Graça, jogou o início do 1º torneio regional de qualificação da 1ª divisão individual em bilhar e conseguiu vencer frente ao categorizado atleta do Leixões, Manuel Carapuço. O jogador de Famalicão superiorizou-se por 35-29. Neste torneio vence quem conseguir atingir as 50 carambolas primeiro ou quem estiver na frente quando termina a 60ª entrada na mesa, precisamente o que sucedeu. O atleta que Francisco Graça derrotou é o actual terceiro melhor classificado do ranking nacional. No segundo jogo, realizado na passada quarta-feira, Francisco Graça não conseguiu o apuramento para a fase seguinte. Frente ao atleta do FC Padrão, Coriolano Santos, o famalicense perdeu em 54 entradas por 50-34.

Voleibol sénior do FAC entra a vencer… No voleibol sénior, a equipa do FAC efectuou a sua estreia no campeonato nacional da 2ª divisão frente ao GD Sesimbra. Logo no início do encontro, a equipa do FAC mostrou grande superioridade e rapidamente alcançou uma vantagem que permitiu aos presentes pensar que o jogo seria muito tranquilo. O resultado do primeiro set foi demolidor, 2513. A equipa de Sesimbra fez algumas rectificações e no segundo set equilibrou o jogo embora a formação famalicense tenha controlado quase sempre o marcador. No final, o apertado 25-23 ajustou-se ao que se passou no set. O terceiro set começou muito bem para a equipa da

casa e com 17-13, o técnico famalicense fez entrar alguns elementos que ainda não haviam dado o seu contributo e a equipa ressentiu-se. O Sesimbra cresceu e na parte final venceu por 26-24. No quarto parcial a equipa do sul manteve um nível que até aqui não tinha demonstrado e os sucessivos empates no marcador anteviam a possibilidade de um quinto set que não aconteceu, uma vez que o FAC conseguiu a vitória no parcial, por 2523. No próximo sábado, o FAC joga em Oliveira do Bairro frente ao Frei Gil para o campeonato nacional e no domingo deslocase a Resende para defrontar o Anreade para a Taça de Portugal.

…e juvenis imitam Após terem sido derrotados, na jornada inaugural do campeonato, os juvenis do FAC tiveram no passado fim-de-semana um jogo muito fácil. A equipa do CAD Póvoa evidenciou muitas carências e não complicou minimamente a tarefa dos atletas famalicenses que venceram por 3-0. O Famalicense entrou com vontade de ganhar vantagem rapidamente. O primeiro parcial terminou com 25-15, o segundo com 2513 e o terceiro foi penoso para a equipa forasteira que coleccionou falhas técnicas e o resultado final de 25-5 espelha as dificuldades evidenciadas. No próximo jogo, os juvenis jogam em Santo Tirso, no domingo, frente ao Ginásio local.

FAC derrotado em bilhar na cidade invicta Em encontro da quinta jornada do campeonato nacional da 2ª divisão de bilhar, o FAC deslocou-se ao Porto para defrontar a equipa que é considerada a grande favorita à vitória final e saiu derrotado. As dificuldades esperadas confirmaram-se e apesar da boa prestação de Francisco Graça, que fez a sua estreia nesta competição, vencendo o seu jogo, os restantes

elementos, Artur Figueiredo, Adelino Paredes e Carlos Veloso, não foram felizes e perderam as suas partidas, com o resultado final a situar-se nos 3-1. Com este resultado a equipa do FAC mantém a terceira posição na tabela. Na próxima ronda o FAC desloca-se a Leça para defrontar a Académica local. O jogo está agendado para sábado às 15 horas.

NXVSC-Didáxis obteve um surpreendente segundo lugar

AMAS foi o grande vencedor O Núcleo de Xadrez de Vale S. Cosme-Didáxis (NXVSC-Didáxis) organizou, pelo segundo ano consecutivo, o campeonato distrital absoluto de xadrez por equipas, na vertente semi-rápidas (15 minutos para cada jogador terminar a partida), em parceria com a Associação de Xadrez do Distrito de Braga. A competição realizou-se no passado dia 25 de Outubro, sábado, na Escola Cooperativa Vale S. Cosme-Didáxis, e o grande destaque vai para o resultado da equipa da casa que ficou no segundo posto. Adoptando-se o sistema suíço de sete sessões, onde cada ronda era disputada por quatro tabuleiros de cada clube, a prova contou com a participação de 70 jogadores, distribuídos por 16 equipas do distrito de Braga, sete das quais pertencentes ao NXVSC-Didáxis, o que constituiu um recorde em termos de participação numa prova distrital por equipas. A equipa vimaranense do Amiguinhos do Museu Alberto Sampaio A (AMAS A) era a primeira cabeça de série e não defraudou as expectativas, classificando no primeiro lugar, com um total de 26 pontos em 28 possíveis. A equipa A do NXVSC-Didáxis foi a grande surpresa da prova, chegando mesmo a liderar o torneio

Competição foi muito interessante de seguir

até à quarta sessão. No entanto, a derrota por 1-3, na quinta ronda, perante a equipa AMAS A fez com que apenas fosse possível assegurar o segundo lugar, com vitórias confortáveis por 3-1 face às formações AMAS B (3º lugar) e NXVSC-Didáxis E (5º lugar) nas duas últimas jornadas. A segunda posição obtida surpreendeu as expectativas inicialmente traçadas para esta compe-

tição sénior (absoluta), mostrando que estes jovens famalicenses podem sonhar cada vez mais alto. A equipa A do NXVSCDidáxis fez-se representar por Yarolslav Minakov (1º tabuleiro, 5 pontos em 7 jogos), Bruno Gomes (2º Tabuleiro, 6 pontos em 7 jogos), Rui Pedro Gomes (3º tabuleiro, 5,5 pontos em 7 jogos) e Mário Oliveira (4º tabuleiro e capitão, 6 pontos em 7 jogos).

Equipa está agora entregue a José Augusto

Equipa de Antas s o ma primeiro ponto

ARCA fi ficcou sem treinador António Paiva deixou o comando técnico da ARCA depois de má entrada da equipa de S. Tiago de Antas na 3ª divisão nacional de futsal. Em quatro jogos disputados na competição, a ARCA averbou três derrotas e um empate, sendo que neste último a equipa já foi orientada por José Augusto. As dificuldades financeiras estão a atrasar a escolha do sucessor de António Paiva. Após a derrota com a Académica de Leça, na terceira jornada da competição, António Paiva colocou o seu lugar à disposição. A falta de resultados positivos esteve na origem da decisão, com António Pereira, presidente da ARCA, a deixar ainda assim elogios ao trabalho do treinador. “A época não começou bem e o técnico entendeu que deveria sair para que venha outra pessoa e tente mudar al-

À quarta jornada do nacional da 3ª divisão de futsal, a equipa da Associação Recreativa e Cultural de Antas (ARCA) conseguiu somar o primeiro ponto. Depois da saída do treinador António Paiva, a ARCA foi ao terreno do Sangemil empatar a três bolas e conquistar o primeiro ponto da época. Com este resultado, a formação de S. Tiago de Antas deixou o último lugar da tabela classificativa que é ocupado pelo Araucária e Casa do Benfica de Barcelos.

António Pereira procura novo treinador

guma coisa. Não foi por ter feito nada de mal porque é uma pessoa excepcional”, diz António Pereira. Segundo o presidente, “o treinador estava à esperar que alguns jovens rendessem mais do que aquilo que têm feito”, sendo essa uma das explicações para os maus resultados registados. Depois da saída de António Paiva, a equipa ficou entregue ao adjunto José Augusto que já na temporada passada tinha assumido os

destinos da equipa. No primeiro jogo no banco de suplentes, a ARCA somou o primeiro ponto ao empatar no terreno do Sangemil. A direcção da ARCA mantém-se a estudar algumas possibilidades para o cargo de treinador, mas as dificuldades financeiras estão a dificultar a escolha. Por isso, José Augusto vai continuar como técnico principal até ser tomada uma decisão quanto ao sucessor de António Paiva.

FUTSAL RE SUL TA DOS

Hóquei do FAC sem surpresas

III Divisão

Ac. Le a, 2; FC Foz, Vianense 4 , 5; Carr. Ansiªes, 12 Sangemil, 3; ARCA, 3 Merelinense, 4; Contacto, 3 P. Creixomil, 6; Chaves, 2 Macedense, 2; Barranha, 0 AraucÆria-CB Barcelos

CLAS SI FI CA ˙ˆO

J

V

E

D

F

C

P

1. FC Foz 4 3 1 0 20 8 10 2. P. Creixomil 4 3 1 0 17 6 10 3. Contacto 4 3 0 1 20 10 9 4. Carr. Ansiªes4 2 1 1 31 18 7 5. Ac. Le a 3 2 0 1 11 7 6 6. Macedense 3 2 0 1 9 6 6 7. Barranha 4 2 0 2 9 10 6 8. Chaves 4 2 0 2 13 15 6 9. Merelinense 4 1 0 3 10 17 3 10. Vianense 4 1 0 3 13 25 3 11. Sangemil 3 0 2 1 9 12 2 12. ARCA 4 0 1 3 9 19 1 13. AraucÆria 3 0 0 3 5 23 0 14. CB Barcelos 0 0 0 0 0 0 0 Ac. Le a - Sangemil Carr. Ansiªes - Merelinense Contacto P. Creixomil ARCA - Macedense Barranha - AraucÆria FC Foz - Chaves CB Barcelos - Vianense PR XI MA

36


sport: 29 de Outubro de 2008 37

distritais

Presidente José Sá dá primazia à formação

“Equipa é jovem e com ambição” Bruno Marques O presidente do Bairro Futebol Clube, José Sá, rejeita a ideia do clube ser única e exclusivamente dedicado à competição e aos resultados, preferindo antes centrar as suas atenções na formação de jovens valores e nas camadas jovens. Isso está acima dos resultados desportivos, embora revele que a equipa sénior é que consegue “apimentar os fins-de-semana” e que por isso não pode fugir à responsabilidade de vencer e lutar pelos primeiros lugares. “Quero fazer deste trabalho aqui no Bairro FC um lazer para que todos se sintam bem e com saúde. O meu esforço e o meu espírito estão dedicados à formação, mas tenho de assumir a responsabilidade, enquanto presidente, e os seniores não podem ficar para trás”, diz José Sá. Por isso mesmo, o Bairro apostou numa equipa jovem, em relação à última época, “aproveitando alguma prata da casa e contratando outros jogadores fora, fazendo uma equipa com muita ambição”. José Sá assume por isso que nesta fase tem de dizer que o Bairro pretende lutar pelos primeiros lugares e procurar conquistar o direito de ser promovido à 1ª divisão distrital. “Seria mau ser eu o primeiro a dizer que não queríamos ganhar. Queremos ser campeões e chegar ao final do campeonato no primeiro lugar”, acrescenta. Para já a entrada em competição está a ser positiva, com a equipa sénior a somar duas vitórias e dois empates em quatro jogos, sendo, a par

do Lagense, a única formação invencível na série C. Em termos de camadas jovens, o Bairro FC tem todos os escalões em competição. O presidente está satisfeito com as condições disponibilizadas para a formação, embora reconheça que ambiciona dotar o clube de cada vez melhores infra-estruturas desportivas. Neste momento encontram-se em andamento trabalhos para recuperar um dos campos de treino e o objectivo da direcção é também melhorar a iluminação do campo principal. Sobre os apoios para sobreviver ao dia-a-dia do clube, José Sá reconhece que é difícil aguentar o barco. “Tivemos a felicidade de fazer um protocolo com a Câmara Municipal e para além disso temos de gerir todos os gastos de forma apertada. A ajuda da Câmara foi muito bemvinda e depois vivemos do contributo de alguns patrocinadores e amigos do

clube”, refere. A equipa sénior tem de se auto-sustentar, sendo que o único gasto com os jogadores se prende com os prémios de jogo. Por vitória está estipulado um valor de 15 euros para cada atleta. Ou seja, José Sá terá de esperar pelo contributo de mais alguns amigos do clube caso a carreira da equipa durante esta temporada seja bem sucedida. Sobre o futuro, o presidente do Bairro diz que pretende deixar a colectividade no final do actual mandato. José Sá revela que chegou à direcção do clube um pouco por acaso “já que nem sequer era sócio”. “Fizeram-me um convite, eu não percebo rigorosamente nada de futebol como profissionalismo, mas enquanto estiver aqui vou dar o meu melhor e as pessoas que estão comigo são muito boas. No entanto, noutra não me meto”, conclui, entre sorrisos.

Emanuel Simões, treinador do Bairro FC

“Já esperava uma boa entrada” Bruno Marques A equipa do Bairro Futebol Clube está a realizar um bom início de temporada na 2ª divisão distrital, série C, da Associação de Futebol de Braga. Num campeonato que se espera muito competitivo até à última jornada, Emanuel Simões, treinador do Bairro FC, não arrisca para já apontar aqueles que serão candidatos a uma subida de divisão. O técnico prefere fazer as contas apenas no final da competição. A trabalhar na colectividade de Bairro há três épocas desportivas, Emanuel Simões considera que esse facto lhe dá um maior conhecimento e preparação para enfrentar todas as dificuldades que possam surgir durante a presente época. “Até este momento o balanço que faço do que já está disputado é muito positivo e sinceramente até era aquilo que esperava, embora me pareça também que poderíamos ter feito ainda um bocadinho melhor”, diz. Sem assumir que o objectivo é subir de divisão, Emanuel Simões lá vai dizendo que “é possível” alcançar um lugar que dê acesso à promoção. “É difícil, porque não somos os únicos a competir neste campeonato, mas é possível”, acrescenta, ciente da juventude do grupo de trabalho do Bairro. Relativamente à primeira época que orientou o clube, o treinador apenas conta neste momento com dez jogadores que o acompanham desde o início. Só esta temporada são doze as caras novas no plantel do Bairro FC. A série C da 2ª divisão da Associação de Futebol de Braga está bem representada por clubes do concelho de Famalicão, ao todo são oito as formações que disputam esta série, um facto que Emanuel Simões considera prejudicial à sua equipa: “Para mim o facto de existirem tantas equipas do concelho é negativo e preferia que fossem todas de mais longe. Principalmente porque os jogos entre equipas de Famalicão são sempre mais renhidos e existe grande rivalidade”.

Quanto ao conhecimento que tem das restantes equipas que compõem esta divisão, o treinador do Bairro revela estar “relativamente bem identificado com quase todos os plantéis”, inclusive os de algumas formações da zona de Braga, esperando também por isso um “campeonato competitivo”. “Vai ser uma luta muito interessante entre seis ou sete equipas até ao final da competição”, acrescenta, embora sem querer apontar os nomes dos principais candidatos à subida. Sobre o plantel, Emanuel Simões diz que tem “jogadores fantásticos” e está satisfeito com a qualidade que conseguiu reunir, apesar de ter consciência de que existe muita juventude. As muitas entradas para a época 2008/2009 também poderão fazer com que os resultados positivos demorem mais algum tempo a surgir. Certo é que existirá muito trabalho por parte da equipa técnica e do plantel para que o Bairro FC consiga a melhor classificação possível. As condições de trabalho são consideradas boas pelo treinador, reconhecendo, no entanto, que a questão da iluminação do terreno de jogo é um aspecto a ter em conta. Embora, e comparativamente com outros clubes do mesmo escalão, “o Bairro tenha condições aceitáveis para ser desenvolvido um bom trabalho”.

Massagista Dias é parte importante da equipa Com muitos anos dedicados ao futebol, e tendo larga experiência em termos desportivos, o Bairro Futebol Clube conta com um elemento fundamental na equipa sénior. O massagista Dias é o responsável pelas recuperações dos atletas do clube, ajudando ainda bastante nas camadas jovens do Bairro. A dedicação a esta colectividade famalicense é reconhecida por todos, encarnando a tão falada mística clubística, algo cada vez mais em desuso no futebol português. Porque nem só de equipas técnicas, jogadores e direcção se faz um clube, o massagista Dias já faz parte da história e ninguém passa sem o seu contributo.


apoiamos o desporto

www.freg-bairro.pt

geral@freg-bairro.pt Telf: 252 931 008 - Fax: 252 931 009

Avenida Silva Pereira nº21 4765/014 BAIRRO Vila Nova de Famalicão

Em cima: Hélder, Sérgio, Ruizinho, Fábio, Antunes, André, Rafa, Nuno, Eduardo, Rúben e Samu. Ao centro: Alberto Barbosa (roupeiro), José Sá (presidente), Abreu, Mika, Sérgio (treinador adjunto), Emanuel Simões (treinador), Dias (massagista), Nogueira (vice-presidente) e António Barbosa (delegado). Em baixo: Lobo, Mendonça, Paulinho, Kubala, Vilela, Chico e Romeu.

sport: 29 de Outubro de 2008

Freguesia de Bairro

Bairro Futebol Clube

38

distritais


sport: 29 de Outubro de 2008 39

motores

Destaque para o design, conforto, economia e segurança

Carclasse apresenta Mercedes Actros: o camião do ano

Ricardo Costa foi quinto em Baltar

Piloto famalicense teve algum azar em Baltar

O Actros da Mercedes-Benz já foi considerado o camião do ano 2009

Sofi fia a Abreu Silva Foi apresentado na Carclasse, em Famalicão, na passada sexta-feira, o novíssimo camião Actros da Mercedes-Benz. O novo Actros III já foi eleito o “Camião do Ano 2009” por um júri de especialistas no Salão Internacional de Veículos Comerciais, em Hanover, na Alemanha. Recorde-se que esta é terceira versão deste modelo que nasceu em 1997. O veículo comercial pesado surpreende graças a múltiplos aspectos, desde o design, conforto e sistemas de segurança. João Castro, director comercial da Carclasse, explica que a viatura tem os mesmos “níveis de segurança de um automóvel, de topo de gama, como

por exemplo um sistema de radar que, quando verifica que o camião começa a aproximar-se de outro veículo, faz com que camião trema e faz com que o motorista se aperceba e o próprio camião trave”, mostra. O director comercial pela Carclasse lembra ainda os níveis de economia de combustível que irão certamente ser “uma mais-valia para empresas e camionistas, ou não é este o novo Actros, o camião de produção em série mais económico do mundo”. João Castro salienta, com efeito, o vanguardismo da Mercedes-Benz, sendo que a marca é mesmo a maior fabricante de camiões do mundo. “Temos grandes responsabilidades ao lançar um novo produto e ao colocar

estas máquinas a rolar na estrada temos de ter sucesso”. De resto, o representante da Carclasse acredita que os clientes serão seduzidos por este novo modelo. “Pensamos que os clientes da Mercedes-Benz serão cativados por esta nova versão. Costumámos dizer que conquistar é fácil, difícil é manter e é isso o que se pretende com este novo Actros III”, disse. João Castro contou ao OPINIÃO SPORT que já estão feitas muitas vendas do Actros III e há já muita produção prevista para o ano. No entanto, não nega que as crises têm adiado alguns negócios, garantindo porém que “a Carclasse tem apresentado resultados positivos”.

João Ferreira nas finais Rotax O Kartódromo de Fátima recebe no próximo fim-de-semana a final nacional do Challenge Rotax 2008, prova que contará com a participação do piloto da Padock Competições, João Ferreira. O jovem piloto vai pela primeira vez disputar uma final nacional da categoria Mini Max e irá juntar em pista os pilotos que participaram nos troféus Norte, Centro/Sul e Madeira, o que em termos competitivos será uma jornada que promete. O piloto que recentemente conquistou o título no Challenge Rotax Norte, na categoria Mini Max, parte para Fátima com o objectivo de vencer embora saiba que “a concorrência vai ser forte”. “Ainda assim estou motivado para conseguir um bom resultado”, comenta João Ferreira. O piloto de Famalicão já teve um primeiro contacto com o circuito dos Milagres, ao participar na última jornada do Challenge Centro/Sul e onde João se classificou na segunda posição. “O circuito de Fátima é muito técnico e os pontos de ultrapassagem não são muitos. É preciso ter o máximo de concentração e realizar um bom tempo nos cronometrados. Esse será o se-

João Ferreira vai tentar o título na categoria Mini Max

gredo para alcançar um bom resultado”, adianta João Ferreira. A prova de Fátima tem início no sábado com as verificações e treinos livres, prolongando-se até domingo com os treinos livres, manga de qualificação, pré-final e final.

O piloto da Macominho, Ricardo Costa, participou no passado fim-de-semana na quinta e última prova do Troféu Convívio Escola Nacional de Karting 2008. O jovem famalicense, que à entrada desta jornada era terceiro da categoria evolução A, teve uma prova em que tudo nem tudo correu bem. Ricardo Costa até começou bem esta jornada ao conquistar o terceiro tempo nos treinos cronometrados. Na primeira pré-final o piloto da Macominho arrancou da terceira posição e cedo mostrou aos adversários que estaria ali para vencer. Após ter subido ao segundo posto, Ricardo Costa recebeu um toque na traseira do seu bólide e acabou fora de pista. Uma vez que o famalicense não ficou classificado na primeira corrida,

partiu para a segunda na última posição. Mas a persistência que caracteriza o piloto de Famalicão não o fez baixar os braços e Ricardo Costa terminou a segunda pré-final na sexta posição. No somatório das duas corridas anteriores, o jovem Ricardo era nono da classificação, lugar em que arrancou para a grande final. Uma vez mais Ricardo Costa teve de se aplicar e recuperou quatro posições, terminando a jornada na quinta posição. “Vim para esta corrida com o objectivo de vencer e terminar o troféu no pódio, mas depois daquele toque que recebi na primeira corrida percebi que ia ser muito complicado”, confessou Ricardo Costa que terminou o troféu ENK 2008 na quarta posição.


40

sport: 29 de Outubro de 2008

últimas

Beyoncé será Etta Jones no cinema

Um tesouro de mulher Numa altura em que os clubes portugueses parecem fi firrmes na aposta de contratarem jogadores argentinos, fi ficca aqui a recomendação para um reforço de peso para um qualquer balneário de uma equipa de futebol. Florencia Tesouro nasceu na Argentina e começou a sua carreira de modelo com tenra idade, ou seja, aos 15 anos. Desde então tem somado sucessos atrás de sucessos, com diversas distinções sobretudo devido aos seus atributos físicos. O número de admiradores tem aumentado na sua terra natal e podemos dizer que não precisa de muito mais para convencer os portugueses, à semelhança do que já acontece, por exemplo, com Lisandro Lopez e Lucho Gonzalez no FC Porto ou Aimar e Di Maria no Benfi ficca.

A norte-americana Beyoncé vai interpretar a cantora de blues Etta Jones no grande ecrã, em “Cadillac Records”, ao lado de Adrien Brody, que viverá o empresário Leonardo Chess. O jornal britânico “Daily Mail” publicou imagens da cantora, ex-membro das Destiny Childs, caracterizada de forma a lembrar Etta Jones no seu tempo de jovem promissora artista, com o cabelo curto e muito loiro. “É um privilégio e uma honra ser interpretada por alguém como Beyoncé”, afi firrmou Etta, satisfeita com a escolha para o fillme, adiantando, contudo, que não fi acha que a actriz se pareça com ela. Beyoncé Knowles aposta agora no cinema, depois de ter vivido, na sua última participação na sétima arte, uma personagem inspirada em Diana Ross, no fi fillme “Dreamgirls”, devido à qual foi nomeada para um Óscar da Academia de Hollywood.

Gisele Bundchen vai casar-se Scarlett Johansson apresenta homenagem a Nobel da Paz A actriz Scarlett Johansson será a anfittriã de um concerto de homenafi gem ao Nobel da Paz 2008, o ex-presidente da Finlândia, Martti Ahtisaari, de acordo com a organização do evento, em Oslo. A cerimónia vai acontecer dia 11 de Dezembro, um dia depois da entrega do prémio, no Spektrum da capital norueguesa, sendo que o secretário do Comité Nobel norueguês, Geir Lundestad, mostrou-se encantado com a participação da actriz. A “compaixão e infl flu uência” de Scarlett contribuirão, nas palavras do responsável, para difundir a mensagem global de paz do galardão, realizando um retorno às suas raízes escandinavas, já que o pai da actriz é dinamarquês e ela própria tem dupla nacionalidade. Compreende-se o encanto do secretário norueguês.

A modelo brasileira Gisele Bundchen vai casar-se com o jogador de futebol americano Tom Brady. Segundo o jornal “New York Post”, o casal pretende realizar a cerimónia em Manhattan, Nova Iorque, num famoso restaurante daquela zona. Gisele e Tom namoram há cerca de um ano e meio, sendo que nem mesmo a gravidez da ex-namorada do jogador, a actriz Bridget Moynahan, anunciada no início do namoro, abalou este romance.


OP 5C