Page 1

Famalicense Rui Barros pretende tornar-se ciclista profissional Clube aposta também, novamente, na formação

Ninense é campeão de Inverno Magda Ferreira Com 34 pontos somados em 13 jogos, a Associação Desportiva Ninense chegou à pausa no campeonato distrital da 1ª Divisão, série A, da Associação de Futebol de Braga, com mais 7 pontos que o 2º classificado, o Tadim, e mais 10 pontos que 3º (Celeirós) e 4º (Louro). É, assim, o campeão de Inverno da competição, com apenas uma derrota e um empate. Esta excelente carreira começou a ser planeada com antecedência, até se pode dizer que foi já na época passada. O treinador João Salgueiro chegou a Nine na temporada transacta, com a descida do clube à 1ª Divisão já praticamente concretizada. A partir daí, começou logo a preparar-se a actual época. “Criamos uma base de sustentabilidade para o futuro e, juntamente com a aquisição de alguns jogadores que eu conhecia, isso fez com que o Ninense não seja uma equipa de quantidade mas de qualidade que nos permite pensar que podemos atingir esse tal objectivo da subida de divisão”, afirmou o técnico, no programa “Roteiro Associativo”, da Rádio Digital FM, emitido no passado dia 21 de Dezembro. O objectivo foi definido, e sempre assumido, e o caminho para o alcançar tem vindo a ser trilhado com sucesso, pelo que o regresso à Divisão de Honra da AFB parece, praticamente, concretizado. “Sabemos que para isso é preciso muito trabalho e muito empenho de todos, não só da equipa técnica nem dos jogadores, também é um trabalho da direcção, porque se todos estivermos imbuídos do espírito será sempre muito mais fácil”, declarou João Salgueiro, mas não sem sublinhar que ainda há muito campeonato pela frente e “o Ninense não joga sozinho”. “Para se subir de divisão em qualquer escalão tem que se ganhar quase os jogos todos e isso não é fácil em nenhum campeonato. As equipas dão-nos valor, parece que estão a jogar contra o Benfica ou o Porto, e isso requer mais concentração, não podemos errar tantas vezes”, acrescentou. O presidente do clube, António Sá, também assume o objectivo da subida de divisão, salientando a importância de

Parte do plantel do Ninense

continuar a pensar “jogo a jogo”, apesar da distância pontual para o segundo classificado. “Se pensarmos agora que vamos chegar ao fim da época com esta distância de pontos que temos hoje, acho que estamos a pensar longe de mais”, aconselhou, embora tenha confidenciado esperar que tal suceda. Uma das grandes razões para este bom campeonato são os 19 jogadores que formam a equipa sénior do Ninense. “É o melhor plantel do mundo e vai até ao fim”, afirmou João Salgueiro, vincando, assim, que não pretende pedir à direcção mais jogadores. Importante tem também sido o enorme apoio dado pela massa associativa do Ninense. “Nos campos que frequentamos, é sempre o clube que leva mais assistência”, declarou, com orgulho, o presidente. Apesar de todos os aspectos positivos, o treinador defendeu que o Ninense “pode ser um clube maior”, isto é, em termos de organização “pode crescer muito mais”. “Tem gente capaz, tem gente que trabalha bastante em prol do clube”, elogiou, referindo ainda que “é um clube que merece a Divisão de Honra pelas estruturas que tem, pelas pessoas que tem, pela massa associativa”. Com cerca de 500 sócios, é objectivo da direcção do Ninense dar início a uma campanha de angariação de mais asso-

João Salgueiro, António Sá e David Magalhães

ciados, no próximo ano. Quanto a infra-estruturas, o presidente António Sá disse que, para já, o clube apenas necessita de mais balneários. Aposta na formação A formação é, novamente, uma das apostas da AD Ninense. Actualmente, o clube movimenta cerca de 200 atletas, com equipas em todos os escalões. “As condi-

ções são óptimas, um campo de relvado excelente, com marcações de futebol 7; e gente com vontade de trabalhar, nomeadamente na direcção”, referiu, no mesmo programa da rádio Digital, David Magalhães, que está a coordenar a formação do clube de Nine. A aposta forte na formação voltou há cerca de um ano, pelo que os frutos ainda vão demorar a aparecer, mas já há alguns juniores que, de vez em quando, dão o seu contributo à equipa sénior. “O principal objectivo neste momento é fazer crescer o número de atletas e a profundidade dos plantéis de todos os escalões”, adiantou o responsável, confidenciando que, para já, está ainda a faltar um plano de formação, que vai tentar concretizar ao longo desta época. De resto, na formação do Ninense procura-se ir além do objectivo de formar jogadores. “Os resultados têm a importância que têm, mas não nos podemos esquecer que também se formam ali homens. Nem todos os miúdos vão ser jogadores com capacidade para jogar nos seniores do Nine ou seguir voos mais altos, mas todos eles vão ser homens e, portanto, acima de tudo formam-se homens”, assegurou David Magalhães, dizendo estar “muito satisfeito” com a evolução das camadas de formação. pub


18

sport: 28 de Dezembro de 2011

modalidades

No campeonato nacional feminino de xadrez

Inês Oliveira sagra-se vice-campeã nacional

Inês Machado Oliveira

O 35º campeonato nacional feminino 2011/2012, organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez, decorreu nas instalações do Grupo Dramático Ramiro José, em Lisboa, de 17 a 21 de Dezembro, com o principal destaque a pertencer a Inês Machado Oliveira, do Núcleo de Xadrez Vale S. Cosme-Didáxis (NXVSC-Didáxis), que se sagrou vice-campeã nacional de xadrez na sua categoria. As grandes favoritas ao título, entre as 15 inscritas, eram a Mestre Internacional Fide feminina Catarina Leite (ADRC Mata de BenficaLisboa) e a Mestre Fide feminina Margarida Coimbra (Palma e Arredores-Lisboa), primeira e segunda cabeças de série, respetivamente. O NXVSC-Didáxis fez-se representar pelas irmãs Machado Oliveira: Inês, Alice e Elisa. Inês Machado Oliveira partia como quarta cabeça de série, mas após derrotar Catarina Leite na 4ª sessão assumiu o comando da prova. Na 5ª, e penúltima sessão, Inês Machado Oliveira, ao empatar com Margarida Coimbra

foi alcançada por Catarina Leite na frente do torneio. Após levarem de vencida as suas adversárias deste muito disputado campeonato houve necessidade de efectuar um match de desempate à melhor de 4 partidas de 15 minutos cada… Inês Machado Oliveira que tinha ficado em primeiro lugar por ter, precisamente, melhor factor de desempate (vitória no confronto direto), bastava empatar o match. No entanto, apesar do equilíbrio que se notou nos jogos efectuados, a jovem atleta famalicense veio a perder posteriormente por 3-0 nas partidas rápidas de desempate. O último lugar do pódio foi ocupado por Margarida Coimbra, campeã nacional em título antes do torneio se iniciar. Com uma performance invicta, Inês Machado Oliveira (4 vitórias e 2 empates), somou mais 31 pontos de ELO FIDE e na próxima lista de Janeiro ultrapassará a fasquia dos 1900 pontos. Desta forma, para além da surpreendente conquista do vice título feminino, os resultados que tem vindo a obter permitem sonhar com a chamada à Seleção Olímpica Feminina a realizar na Turquia, em Istambul, em 2012. A actual 6ª melhor jogadora do mundo no escalão sub-08, Alice Machado Oliveira, na sua terceira participação, obteve uma performance 50% vitoriosa: 3 vitórias e 3 derrotas e classificou-se em 10º lugar, 4 lugares acima do seu ranking inicial. Elisa Machado Oliveira, a atleta mais nova em prova (7 anos de idade) e actual campeã nacional feminina sub-08 na vertente semi-rápidas classificou-se em 15º lugar. A sua estreia no campeonato nacional feminino foi ao encontro dos objectivos inicialmente traçados, isto é, aquisição de uma crescente experiência na disputa de partidas de xadrez na vertente lentas. Desta forma, o NXVSC-Didáxis continuará a apostar no xadrez feminino, área pouco desenvolvida deste desporto, com o intuito de melhorar cada vez mais os resultados anteriormente obtidos.

Liga Futebol 7 cumpriu 2ª jornada

Liga de Futebol de 7 regressa no novo ano

A Liga Futebol 7 em Famalicão cumpriu, no fim-de-semana, a segunda jornada da Superliga e da Liga de Honra. No sábado, as equipas da Norcana e da Jocel foram as primeiras a pisar o relvado, com a vitória a sorrir à Norcana por 3-2. A equipa Andrade e Almeida também venceu o seu jogo diante da Parceiros Novos, num encontro muito bem disputado com o resultado a fixar-se já muito perto do fim num 4-3. A Maipex e a Glaz Art também proporcionaram um bom jogo com a formação da Glaz Art a vencer por 6-2. Para finalizar a jornada entraram em campo as equipas da GlassDrive Famalicão e Amigos FC, com a primeira a vencer por 4-2. No domingo foi a vez da Superliga entrar em campo, com a NHCLima e a Mean Machine a abrirem a jornada. Num jogo de muita intensidade os três pontos acabarem por sorrir à equipa da NHClima, tendo vencido por 6-4. O Grupo Desportivo Leica e a Foodintech/Tecno Barros também entraram em campo para proporcionar uns excelentes 50 minutos de futebol repletos de boas jogadas e muito fair-play, tendo a Foodintech/Tecno Barros vencido por 6-0. A Motivação em Marcha e a Casa do Porto também se defrontaram num jogo com 8 golos, onde a Casa do Porto acabou por vencer por 5-3. Por último foi a vez da Paluse e dos Pais EFB entrarem em campo para um jogo de muita intensidade e que terminou numa vitória para a Paluse por 5-4. A Foodintech/Tecno Barros lidera a Superliga enquanto a Glaz Art comanda na Liga de Honra. A Liga Futebol 7 em Famalicão entra agora num período de pausa, regressando a Gavião nos dias 7 e 8 de Janeiro para a primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga.

Iniciados da ATC vice-campeões distritais Depois de também terem terminado em segundo lugar na fase regular do campeonato, os iniciados da Associação Teatro Construção (ATC) sagraram-se no passado domingo, dia 18 de Dezembro, vice-campeões distritais de basquetebol. Na final disputada num sistema de todos contra todas entre as quatro melhores equipas da primeira fase, a ATC venceu os jogos com o Sporting de Braga por 76-62 e Vitória de Guimarães por 74-41, chegando assim ao derradeiro jogo da final com todas as possibilidades de chegar ao título. As boas prestações da jovem equipa joanense permitiam sonhar com a possibilidade de garantirem o troféu. Contudo, com uma defesa muito fechada a equipa adversária, o BC Barcelos, que havia vencido a fase regular, não deixou que os jovens da ATC conseguissem jogar o seu melhor basquetebol. Com dificuldades no ataque e alguma passividade a defender, a equipa da ATC acabaria por perder a final. Não sendo o resultado que todos os responsáveis da colectividade desejavam, esta acaba por ser, mesmo assim, uma boa prestação dos jovens da Associação Teatro Construção. Esta foi a sexta final four consecutiva disputada pela ATC neste escalão e no basquetebol, o que demostra bem o trabalho desenvolvido pela colectividade joanense na prática da modalidade. pub


sport: 28 de Dezembro de 2011 19

modalidades

Dragon Force Famalicão fecha trimestre com bons resultados A Escola de Futebol Dragon Force Famalicão participou, na manhã do passado dia 17 de Dezembro, na 3ª e última jornada trimestral da Associação Portuguesa de Escolas de Futebol – APEF, realizada em Vila do Conde. A escola famalicense fez-se representar por quatro equipas, divididas pelos escalões de Minis, Pré-Escolas e Escolas, obtendo uma excelente prestação, com sete vitórias em dez jogos realizados. O grande destaque desta edição vai para a equipa de Minis. Ao longo das três jornadas realizadas sofreu uma evolução tremenda, iniciando

a competição com algumas derrotas mas garantindo nesta actividade o pleno de vitórias nos três jogos realizados, contra a Escola Academia Sporting, Trofense e Escola Bola no Pé. Já as restantes equipas mantiveram o registo vitorioso das últimas edições e o assumir de um compromisso com a exigência na qualidade de jogo apresentada. A competição entrou agora numa pausa natalícia, ficando a Dragon Force Famalicão a aguardar pelos próximos adversários no segundo trimestre da época desportiva.

Inscrições abertas para a Escola Dragon Force A Escola de Futebol Dragon Force Famalicão relembra que, após a conclusão do primeiro período de treinos, as inscrições ainda se encontram abertas e convida todos os famalicenses a visitarem as suas instalações no complexo desportivo da Academia Elite Sport, em frente aos Transportes Nogueira.

Actividades de Natal Ainda nesse dia, a Dragon Force Famalicão foi palco de um Treino Especial de Natal, uma actividade que consistiu numa participação conjunta dos alunos e respectivos familiares, para que estes pudessem vivenciar a realidade Dragon Force na sua vertente mais prática. Foi possível verificar a presença de muitos pais, mães, avós, primos, etc., o que traduz o enorme impacto do futebol nas relações afectivas dos intervenientes no processo global da Escola. A acção “A Chama Solidária” deu asas ao

Dragão e permitiu a continuação da gratificante tarefa de apoio a instituições e famílias carenciadas. Com a ajuda dos alunos e encarregados de educação, foi possível proporcionar a muitas crianças um Natal mais feliz, com uma prenda no sapatinho no dia 25 de Dezembro. Entretanto, no dia 23 de Dezembro, a Dragon Force Famalicão realizou o seu jantar de Natal, reunindo todos os alunos e respectivos familiares num convívio cheio de emoção e espírito de grupo.

Espectáculo solidário com Liga Contra o Cancro foi um sucesso

A Secção do Ginásio do Famalicense Atlético Clube (FAC) promoveu, no passado dia 19 de Dezembro, um espectáculo solidário com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, subordinado ao Tema “A Alegria de Viver”. “Foi um sucesso”, assegura o clube em nota à imprensa. No Grande Auditório da

Casa das Artes, assistiu-se a mais uma brilhante exibição das classes de dança e ballet, com as responsáveis, professoras Cristina Azevedo e Brigitte Joulié, “a receberem o reconhecimento merecido pelo excelente trabalho”. A receita do espectáculo reverteu por inteiro para Liga Portuguesa Contra o Cancro,

excedendo os 2.500 euros. No final da apresentação, a professora Cristina Azevedo agradeceu a presença de todos e em especial aos pais dos jovens alunos das classes de dança e ballet, que ajudaram para o sucesso da iniciativa. Presente na cerimónia final, Paulo Cunha, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Famalicão, aplaudiu o dinamismo da instituição FAC na organização deste evento para tão nobre causa. Já Gouveia Ferreira, presidente da direcção do FAC, destacou o aspecto cultural do clube mais eclético do concelho, que com esta organização reforçou a sua condição de Instituição de Utilidade Pública. Por seu lado, Anabela, a representante do Núcleo Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro, agradeceu a generosidade e presença de todos, destacando a importância da Liga na ajuda a doentes oncológicos.

Liga de Futsal apresenta Caderneta de Cromos A Liga Futsal Famalicão vai apresentar, na próxima sexta-feira, dia 30 de Dezembro, a Caderneta de Cromos da competição. O evento, bastante esperado pelos muitos jovens que disputam a Liga de Futsal de Famalicão, vai ter lugar pelas 21 horas desse dia, no Pavilhão Municipal de Vermoim, antes do jogo em atraso da 3ª jornada do escalão de Escolas, que vai colocar em campo a Associação Juventude de Joane e o Barrimau Futebol Clube.

Outeirense consegue pódios em ténis mesa No passado dia 17 de Dezembro, a Associação Desportiva e Recreativa Outeirense (ADRO) participou no Torneio de Pares e Pares Mistos, organizado pela Associação de Ténis de Mesa de Braga, que teve lugar em Vila Seca, concelho de Barcelos. A associação famalicense alcançou diversos lugares no pódio, com destaque especial para os 1º e 2º lugares em pares simples no escalão de seniores masculinos, o 1º lugar também em pares simples, no escalão de seniores femininos, e o 1º lugar em pares mistos. Assim sendo, no escalão de seniores masculinos ambas as duplas que representavam a ADRO conseguiram chegar à final, sendo que Paulo Oliveira e Luís Henriques acabaram por sagrar-se vencedores perante os companheiros de equipa Carlos Fernandes e Tiago Abreu. No escalão de seniores femininos, o par Joana Fernandes e Elsa Freitas sagrou-se o grande campeão do torneio ao derrotar na final a dupla Marta Henriques e Rita Silva, do Grupo Desportivo Bairro da Misericórdia de Braga. Na competição de pares mistos foram mais uma vez os atletas famalicenses a levar avante, desta feita o par Paulo Oliveira e

Elsa Freitas e Joana Fernandes

Luís Henriques e Paulo Oliveira

Joana Fernandes vencerem na final a dupla João Costa e Sandra Esteves, da Casa do Povo de Alvito.

Andebolistas da Didáxis invencíveis no 1º lugar

A equipa de iniciadas da Didáxis de Riba d’Ave continua invicta no campeonato nacional de andebol da 1ª divisão (série 2). No passado fimde-semana deslocaram-se a Espinho, tendo vencido a Académica local, com mais uma goleada. As meninas da Didáxis de Riba d’Ave impuseram-se por 37-8 durante toda a partida, tendo terminado a 1ª parte já a vencer por 19-4. As atletas Filipa Fernandes, com onze golos marcados, Ana Coelho, com seis, e Filipa Gonçalves, com cinco, contribuíram para a goleada. A equipa de iniciadas da Didáxis de Riba d’Ave continua no primeiro lugar da série 2, contando por vitórias todos os jogos disputados.


20

sport: 28 de Dezembro de 2011

modalidades/motores

Natural de Requião, prepara-se para ingressar na equipa Vitória/ASC/RTL

Jovem Rui Barros sonha com ciclismo profissional O jovem famalicense Rui Barros sonha com uma carreira profissional no ciclismo. É amador neste desporto desde os 15 anos, tendo passado já por três equipas. Esta época representou a equipa ASC-Vila do Conde, em juniores, e prepara-se agora para ascender ao escalão sub-23, provavelmente na equipa do Vitória de Guimarães. Natural de Requião, este jovem de 18 anos conta que sempre gostou de andar de bicicleta, mas foi só por “incentivo de um colega” que ingressou na equipa do Centro Ciclista de Avidos, tinha, então, 15 anos. Na época seguinte esteve na Escola de Ciclismo Carlos Carvalho, mas teve que sair esta temporada porque a equipa de Pousada não formou equipa de juniores. Foi então que Rui Barros ingressou na ASC-Vila do Conde, sendo um dos cinco juniores da formação. O jovem faz um balanço positivo da época, em que a equipa ASC se sagrou vice-campeã regional e em que o Rui ficou

em 4º lugar no Campeonato Regional do Porto, com os mesmos pontos que o 3º classificado. “Foi uma época positiva, em que para além de regionais, a nível nacional também tivemos uma boa prestação e nas provas do Minho também tivemos alguns triunfos. Eu, em duas ou três provas que fiz fiquei em 3º, mas destacado dos outros ciclistas”, resumiu o jovem, em declarações ao OPINIÃO SPORT. De resto, desta temporada, Rui Barros recordar, particularmente, a prova realizada em Gondomar, organizada pela equipa de Ramalde, “onde já em cadete tinha feito um 3º lugar e agora em júnior voltei a repetir”. “Deu-me gosto pelo apoio das pessoas, tinha muita gente a ver e se não fosse a força que eles me deram se calhar não tinha feito o 3º lugar assim destacado, porque eu arranquei na 3ª volta e depois só três espanhóis é que me vieram buscar, de resto andei sempre sozinho e a cada volta que passava o pes-

Denomina-se de Associação Horas Alegres

Nova associação BTT já tem 5 jovens a competir Famalicão ganhou mais uma associação ligada ao BTT. Trata-se da Associação Horas Alegres, que, segundo os seus responsáveis, “nasceu da necessidade de dar uma resposta à busca de uma continuidade ao trabalho da extinta Escola de BTT de Famalicão”. Quando colocados perante a realidade do fim daquela escola e a vontade de continuar a competir por parte de alguns dos jovens atletas que por ela concorriam, um grupo de entusiastas do BTT uniu-se para procurar dar-lhes “as condições para que esse seu sonho não acabasse e pudessem continuar a competir no BTT”. Assim, os pais e amigos destes jovens juntaram-se e fundaram a Associação Horas Alegres, cujo objectivo foi, então, “criar condições para que estes jovens pudessem continuar a usufruir de todas as condições para levar o seu sonho à avante”, lê-se na página da internet da nova colectividade. Juntamente com a associação nasceu também o grupo Tomatubikers, que vai competir em nome da Horas Alegres. Neste momento a equipa é composta por cinco jovens: 4 rapazes e 1 rapariga. Há também a uma equipa composta por adultos, cujo objectivo neste

ano é, para além de dar todo o apoio possível aos jovens da equipa, entrar em algumas provas do XCO, Maratonas, entre outras. Mais do que a busca por resultados, a associação quer poder oferecer a estes jovens as condições essenciais para praticar um desporto de que gostam, acompanhados por profissionais responsáveis que os ajudarão não só na preparação física, psíquica e desportiva para enfrentar as competições, mas, acima de tudo e por intermédio do desporto, a tornarem-se melhores adultos. “A Associação Horas Alegres espera ter o seu papel activo no crescimento destes jovens, acompanhando-os e ajudando-os a

atingir os seus objectivos e sonhos”, prometem os responsáveis. A colectividade é muito recente, pelo que está ainda em processo de formação e consolidação, a procurar, aos poucos, juntar todas as condições necessárias para que nada falte a estes jovens, tendo para isso já conseguido o concurso de um jovem e competitivo treinador que já começou a trabalhar com os atletas. Já conseguiu também uma carrinha para o transporte dos jovens e o respectivo material para as provas, entre outros apoios para os equipamentos, deslocações, alimentação, entre outras necessidades.

soal dava aquela força”, revive. Para a nova época, Rui Barros diz ter recebido um convite do Maia, mas em princípio vai manter a sua ligação ao ASC, que no escalão de sub-23 está sedeado no Vitória de Guimarães, tendo a equipa a denominação Vitória/ASC/RTL. “Se calhar vou continuar, gostei da organização da equipa, já conhecia o treinador e alguns colegas que já lá estão”, justifica. A frequentar o curso de Comércio na Didáxis, Rui Barros sonha com a profissionalização no ciclismo, à semelhança do que aconteceu com o seu ídolo Tiago Machado, um ciclista de Famalicão que também começou na Escola de Ciclismo Carlos Carvalho. “Gostava de fazer mais 2 ou 3 anos de sub-23 e espero que depois surja um convite de uma equipa profissional, ou até internacional, como o Tiago Machado. Somos amigos, muitas vezes vamos treinar juntos, o que é bom, ele ajuda-me, dá-me dicas”, afirma, com orgulho.

Team Bilracing no Enduro de Chaves

Faria sagra-se campeão regional A derradeira jornada do Campeonato Regional de Enduro/Norte decorreu no passado dia 11 de Dezembro, desta feita em Chaves, numa prova em que o Team Bilracing voltou a estar em grande nível. O grande destaque da formação de Oliveira Santa Maria vai para António Faria, que conquistou o título na classe Veteranos. Nesta prova, o Team Bilracing contou com 7 pilotos: Ivo Brex (o único representante na classe E2), e ainda Amadeu Almeida, António Faria, Paulo Moreno, Aníbal Soares, José Pires e Albano Abreu, todos eles na categoria Veteranos e equipados com motas KTM. Se na prova anterior, em Caminha, a vitória tinha escapado por pouco, no Enduro de Chaves o lugar mais alto do pódio foi mesmo para António Faria. O piloto esteve em grande nível e cumpriu o objectivo ao sagrar-se campeão regional de Veteranos. Numa prova marcada pelos pisos bastante escorregadios e traiçoeiros devido à lama, António Faria não deu qualquer hipótese aos seus adversários directos, ainda que não tenha

EARO treina no Regimento Cavalaria Os atletas da Escola de Atletismo Rosa Oliveira (EARO) foram recebidos no Regimento de Cavalaria nº 6 (RC6), em Braga, na passada segunda-feira, onde, aproveitando as excelentes infra-estruturas e condições para a prática do atletismo, mais especificamente a modalidade de corta-mato, realizaram um treino tendo em vista a participação próxima no Campeonato Regional de Corta-mato da Associação de Atletismo de Braga. Respondendo positivamente a um pedido de apoio desta escola, o RC6 disponibilizou as suas instalações, nomeadamente o campo de futebol e a pista de corta-mato, para que os cerca de 30 alunos da EARO, com idades compreendidas entre os 8 e os 62 anos, devidamente enquadrados pela presidente e monitores da escola, pudessem treinar em segurança. A chegada realizou-se por volta das 10 horas e o treino prolongou-se até cerca do meio-dia, tendo ainda havido tempo para cantarem os parabéns ao comandante do RC6, que nesse dia comemorava mais um aniversário.

sido uma prova fácil. “Foi um pouco complicado, até porque entrei com cautelas redobradas face à muita lama que o percurso apresentava. No entanto, fui ganhando confiança e a KTM, preparada impecavelmente pelo Team Bilracing, esteve à altura. Foi uma vitória brilhante, soube melhor chegar ao título desta forma, isto é, como um triunfo na derradeira prova”, afirmou o piloto. Mas não foi só António Faria que esteve em destaque nos Veteranos, pois dentro do Top10 classificaram-se ainda Amadeu Almeida e Aníbal Soares, que foram 5º e 7º classificados, respectivamente. Paulo Moreno concluiu esta jornada na 12ª posição, enquanto José Pires fê-lo um pouco mais atrás, no 16º posto da classificação desta competição. Já na categoria Enduro 2, Ivo Brex chegou ao pódio, ficando no 3º lugar. O piloto da KTM foi o melhor representante desta marca a nível absoluto, sendo ainda o melhor classificado do Team Bilracing a nível geral, após concluir o Enduro de Chaves na 12ª posição.

OS1025  

AAppoossttaa nnaa ffoorrmmaaççããoo A formação é, novamente, uma das apos- tas da AD Ninense. Actualmente, o clube movimenta cerca de 200 atl...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you