Page 1

Ano 27 | Nº 1410| De 16 a 22 de maio de 2019 | Diretor: João Fernandes | www.opiniaopublica.pt pub

pub

Paulo Cunha deu a conhecer o projeto no passado sábado

Nova Casa de Delães ficará concluída em 2021 p. 11

Vai servir 13.500 utentes, mas fica localizada num edifício que necessita de obras

Sub-19 do FC Famalicão também são de primeira

FAMALICÃO TEM NOVA UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR A USF Alto da Vila fica localizada no edifício do antigo centro de saúde, junto à Estação da CP, e abriu na passada segunda-feira, na presença da secretária de Estado da Saúde e do presidente da Câmara de Famalicão. É uma das maiores

do concelho, mas está localizada num edifício com mais de 30 anos que necessita de obras. Aliás, Paulo Cunha aproveitou o momento para pedir mais investimento público para a área dos cuidados de saúde primários no concelho. p. 4

Flor voltou a ser a rainha da Festa de Maio p. 7

AD Oliveirense garante permanência de forma épica Futsal: ADC S. Mateus luta pela permanência fora da quadra Hóquei: Sub-17 do FAC na luta pelo título nacional Gavião

Homem resgatado com vida depois de cair a um poço com 20 metros p. 11

Ferrovia

Eficiência energética

Locomotiva ‘Andorinha’ vai ser restaurada

Câmara vai poupar 355 mil euros por ano com a iluminação pública

p. 11

p. 4 pub


02

CIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Recebe também menção honrosa nas Olimpíadas de Filosofia

Escola Camilo vence concurso nacional “Ler+ Espaço” O primeiro prémio da 1ª edição do projeto “Ler+Espaço” foi ganho pela Escola Secundária Camilo Castelo Branco, de Famalicão, com o objeto videográfico “Viagem no Tempo”, realizado pelas turmas 5 e 6 do Curso Profissional Técnico de Design Gráfico e pelas turmas E e G do 10º ano do Curso de Ciências e Tecnologias, sob a orientação artística do professor Nuno Antunes e orientação científica da professora Teresa Martins. No Grande Auditório da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa decorreu, no passado fim de semana, o Encontro Nacional “Ler+ Espaço” para apresentação dos 10 projetos finalistas, entre os 70 apresentados, e respetiva atribuição dos prémios aos três primeiros classificados. Rececionados pela comissária do Plano Nacional de Leitura, Teresa Calçada, os alunos assistiram a um apalestra pelo investigador uuxiliar no Departamento de Física da Faculdade de Ciências da ULisboa, José Manuel Afonso, intitulada “A Astronomia da próxima geração”, seguida de debate com os alunos. Posteriormente, procedeu-se à apresentação dos dez projetos no qual se destacou,

96 alunos participantes, foram selecionados os 10 melhores que, por sua vez, foram submetidos à apreciação de uma Comissão Científica constituída essencialmente por professores universitários. Nesta rigorosa seleção, foi atribuída ao ensaio da aluna Ana Rita Cortinhas, a 1ª Menção Honrosa, correspondente ao 4º lugar nacional.

Os alunos e professores que arrecadaram o primeiro prémio

com rasgados elogios do júri, o objeto videográfico “Viagem no Tempo”. Como prémio foi atribuída uma verba de mil euros para o fundo documental da biblioteca, bilhetes para visitar o Planetário do Porto Centro Ciência Viva e um power bank a cada aluno. Entretanto, nos dias 3 e 4 de maio de-

Oficina com Menção Honrosa em concurso contra a corrupção Os alunos do 1º ano do curso Técnico de Audiovisuais da Oficina Escola Profissional conquistaram uma Menção Honrosa no concurso “Imagens contra a Corrupção”, na categoria Ensino Secundário, promovido pelo Tribunal de Contas no âmbito do Conselho de Prevenção da Corrupção. Constituído pelos alunos João Guimarães, Yasmin Rodrigues, Eduardo Sampaio e Nuno Martins, o grupo de alunos desenvolveu um cartaz em que pôs a tónica na responsabilidade de cada um no combate à corrupção. Recorrendo à linguagem do humor, o cartaz “Não te deixes pescar”, foi desenvolvido no âmbito da disciplina de Área de Integração. Os alunos estarão presentes na sessão de entrega de prémios, que terá lugar esta sexta-feira, dia 17, no auditório da Polícia Judiciária, em Lisboa.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

ESTATUTO EDITORIAL:

disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

Durante a Semana da Europa

Cior reconhece importância da mobilidade de estudantes A Escola Profissional Cior, de Famalicão, promoveu, a semana passada, uma série de atividades, envolvendo toda a sua comunidade escolar, no âmbito da Semana da Europa organizada por este estabelecimento de ensino. O encontro/debate subordinado ao tema " A importância da mobilidade em contexto europeu para a qualificação de recursos humanos", realizado no passado dia 7, foi o momento mais alto desta semana, que contou com a presença de Paulo Cunha, presidente da Câmara de Famalicão; Elda Dias, da Agência Nacional Erasmus+; José Presa, presidente da Associação Nacional de Escolas Profissionais; Rita Paiva, do Centro de Emprego de Famalicão; Ana Soares, do Grupo Jerónimo Martins e Sílvia Peixoto, do Grupo Primor. Para Amadeu Dinis, diretor da escola, as mobilidades no espaço europeu, para além de possibilitarem o “aumento de

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO:

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611) e Sofia Abreu Silva (CPJ 7474).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

correram, em Lisboa, as Olimpíadas Nacionais de Filosofia. Entre as 48 escolas participantes esteve a Secundária Camilo castelo Branco, que se fez representar pelas alunas Ana Rita Cortinhas, do 11º C, e Mariana Domingues, do 12º J, acompanhadas pela professora Fátima Moutinho. De entre os ensaios elaborados pelos

Projeto “Trees for Europe” A Secundária Camilo Castelo Branco associou-se ao evento europeu “Trees for Europe 2019”, que une alunos e gerações mais novas, no mesmo dia, de uma ponta do continente à outra, a fim de assinalar o seu compromisso na preservação do ambiente. A iniciativa contou com a presença do presidente da Câmara, Paulo Cunha; dos vereadores da Educação e do Ambiente, Leonel Rocha e Pedro Sena; da técnica ambiental, Ana Silva; o vice-diretor do Agrupamento de Escolas, Pedro Oliveira; e dos alunos dos projetos Eco-Escolas, Clube Europeu e do curso Técnico de Audiovisuais. No final do compromisso de alunos, professores e autarquia, procedeu-se à plantação simbólica de oito carvalhos alvarinho, junto ao charco da escola.

competências, práticas e vivências, capacidade de adaptação, trabalho em equipa, sentido de responsabilidade e autonomia dos formandos e o descortinar de novos horizontes” em diferentes contextos geográficos, económicos, empresariais e culturais, “facilitam e promovem também a vivência da cidadania europeia na sua plenitude, como melhor antídoto aos momentos de turbulência que a Europa enfrenta”. Por sua vez, as empresas e instituições de acolhimento revelam, segundo Amadeu Dinis, que os alunos da Cior têm “vontade de aprender, capacidade de adaptação em contextos adversos, organização e o gosto pelas aprendizagens inovadoras”. “Aproveitem bem estas oportunidades e experiências vividas, pois são passos muito importantes para a vossa realização pessoal e profissional”, foi o conselho que Paulo Cunha deixou aos estudantes

GRAFISMO:

Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

TÉCNICOS DE VENDAS:

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

O debate sobre o tema da mobilidade foi o ponto alto da semanaa

presentes. No âmbito da Semana da Europa realizaram-se, ainda, no auditório da escola, ações de partilha de experiências e disseminação de boas práticas por parte de alunos dos cursos técnicos de Programação e Maquinação, MecatróSEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 215 Antas S. Tiago 4760-016 VN de Famalicão

INTERNET

www.opiniaopublica.pt

CONTACTOS Redacção:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

Serviços Administrativos:

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

nica Automóvel, Animação Sociocultural, Eletrónica, Automação e Comando, que, no decorrer deste ano frequentaram estágios na Áustria, Itália, Espanha, Polónia, Malta, Grécia, Reino Unido e Finlândia, através do programa Erasmus+. IMPRESSÃO:

Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

DISTRIBUIÇÃO:

Editave Multimédia, Lda.

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1410

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 16 de maio de 2019

PUBLICIDADE

03


04

CIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Fica junto à estação da CP e foi inaugurada segunda-feira pela secretária de Estado da Saúde

Cristina Azevedo vidade clínica, que é muito individualista, evoluindo para o traA cidade de Famalicão tem uma balho de equipa, nova Unidade de Saúde Familiar. multiprofissional, em que todos A USF Alto da Vila fica localizada trabalham com um objetivo no edifício do antigo dentro de comum, que é a saúde e o bemsaúde, junto à Estação da CP, e estar da população”, referiu Raassinalou a sua abertura, na pas- quel Duarte ao OPINIÃO PÚBLICA. sada segunda-feira, com a preCom uma equipa de sete mésença da secretária de Estado da dicos, sete enfermeiros e cinco Saúde, Raquel Duarte, e do presi- administrativos, a USF Alto da dente da Câmara de Famalicão, Vila aposta no contato próximo Paulo Cunha. com o utente. “É um modelo A nova USF substitui a UCSP onde há muito mais organização, de Famalicão e vai servir uma po- existe o médico, mas também o pulação de 13.500 utentes. O que enfermeiro de família, onde o muda é o modelo organizativo da atendimento é mais personaliunidade, com a integração na zado e o planeamento da saúde equipa de cinco jovens médicas é feito a longo prazo, apostandoespecialistas em medicina geral se na prevenção”, explica a coore familiar, juntando-se aos res- denadora da unidade, Cláudia tantes elementos médicos, enfer- Grilo, acrescentando que “os meiros e assistentes técnicos. utentes são convocados para os Esta é a 10ª USF a surgir no rastreios, para as consultas de hiconcelho, sendo que, neste mo- pertensão, de diabetes, de saúde mento, há apenas quatro exten- infantil ou de planeamento famisões de saúde (S. Cosme, liar”. Gondifelos, Ruivães e Lousado) Obras precisam-se que mantêm o modelo tradicioMas nem tudo está feito. A nal. A secretária de Estado da USF está instalada num edifício Saúde não tem dúvidas de que o com mais de 30 anos, que necesmodelo de funcionamento das sita de obras. “Temos salas muito USF é mais atrativo para os médi- antiquadas, gabinetes que funcos e enfermeiros do que o mo- cionam por sistemas de módulos, delo dos centros de saúde em que cada médico tem uma tradicionais e, consequente- sala de espera, o que em USF não mente, mais benéfico para os faz muito sentido”, descreve utentes. “De certa maneira, que- Cláudia Grilo. Alertando ainda bra o processo tradicional da ati- para “infraestruturas que estão

16 vinhos famalicenses entre os melhores de 2019 Já são conhecidos “Os Melhores Verdes” de 2019. Das 291 amostras a concurso, avaliadas em prova cega, contam 16 vinhos produzidos em Famalicão, sendo que um deles recebeu a medalha de ouro. A Quinta de Gomariz, de Landim, viu um dos seus vinhos – colheira Alvarinho 2018 – premiado pela Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) com a medalha de Ouro, e ainda seis vinhos com a medalha “Verde de Honra”. Já a Casa Agrícola de Compostela, de Requião, conseguiu a medalha “Verde Honra” para dois dos seus vinhos, enquanto a Casa Agrícola casal de Ventuzela, de Mogege, conseguiu seis medalhas nesta categoria. Referência ainda para a Encosta do Xisto, outro produtor de Famalicão, que arrecadou uma medalha de “Verde de Honra”. Refira-se que os prémios, atribuídos pela CVRVV, foram conhecidos no passado mês de abril.

Cristina Azevedo

Famalicão tem uma nova Unidade de Saúde Familiar

A secretária de Estado da Saúde visitou a nova unidade, acompanhada de Paulo Cunha e do diretor da ARS Norte

em muito mau estado de conservação”. Nesse sentido, a responsável tentou sensibilizar a secretária de Estado para esta necessidade, anunciado que já foi solicitada uma intervenção no edifício junto da Administração Regional de Saúde (ARS) Norte. O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, também aproveitou a presença da governante para reivindicar “mais investimento público” nas

infraestruturas de cuidados de saúde primários do concelho. O edil lembra que o edifício onde a USF Alto da Vila está instalada nunca teve uma intervenção, desde que que foi construído, mas alertou que essa urgência de obras existe também em outras unidades do concelho. “Com exceção de Delães, todos os outros edifícios onde são prestados cuidados de saúde primários precisam de intervenção física”, alertou o edil, que

manifestou a “disponibilidade da Câmara Municipal para cooperar no encontrar de uma solução”. Questionada sobre o assunto pelo OP, a secretária de Estado da Saúde pouco adiantou, afirmando apenas que “a ARS Norte, juntamente com o Município, está a trabalhar no sentido de colmatar essas falhas”. veja em www.famatv.pt ou

Espera poupança anual de 355 mil euros com a iluminação pública

Câmara de Famalicão investe na eficiência energética A partir de 2020, a Câmara Municipal de Famalicão vai poupar anualmente cerca de 355 mil euros na iluminação pública no concelho, com a conclusão do processo de substituição de cerca de 5.000 luminárias equipadas com lâmpadas convencionais por luminárias do tipo Led. A obra, que implicou a substituição dos focos luminosos, arrancou em 2018 e deverá ficar concluída até ao mês de setembro. Com um investimento total de 640 mil euros, a empreitada abrangeu todo o centro urbano, as estradas nacionais 14, 204, 204-5, 206, 309 e 310; a Via Intermunicipal (VIM) e ainda várias estradas e caminhos municipais. No âmbito deste projeto de promoção da eficiência energética na iluminação pública, o executivo municipal aprovou recentemente a celebração de um acordo entre o município e a EDP Distribuição – Energia

O centro urbano foi uma das zonas alvo da intervenção

SA. Assim, o município assegurou a aquisição e instalação das luminárias com tecnologia Led, enquanto a EDP garante a sua conservação e manutenção. Para além da redução financeira, a medida permitirá uma taxa de poupança nos consu-

mos energéticos na ordem dos 67% e uma redução efetiva da percentagem de emissão de dióxido de carbono para a atmosfera. Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, salienta que “a melhoria da eficiência energética é uma das princi-

pais apostas da autarquia, que tem procurado reduzir a ameaça preocupante para o país e para os municípios do ponto de vista económico, social e ambiental”. Para o autarca “o valor economizado é significativo”, mas igualmente importante é a “poupança ambiental, já que estamos empenhados em tornar Famalicão num concelho cada vez mais amigo do ambiente e eficiente do ponto de vista energético”. Neste âmbito, a autarquia instalou, em 2016, lâmpadas do tipo LED em mais de uma dezena de parques e praças do concelho. A medida implicou um investimento na ordem dos 67 mil euros e permitirá uma poupança anual de 25 mil euros para os cofres municipais. Em 2017, avançou com os projetos de sustentabilidade e eficiência energética para a Casa das Artes e Piscinas Municipais de Oliveira S. Mateus e Joane.


opiniãopública: 16 de maio de 2019

PUBLICIDADE

05


06

CIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019

No dia que celebrou 25 anos, IPSS famalicense apresentou novos projetos

Associação Dar as Mãos festeja aniversário com olhos postos no futuro Carla Alexandra Soares Na passada segunda-feira, dia 13 de maio, a Associação Dar as Mãos, sediada no centro da cidade, celebrou o 25º aniversário e apresentou novos projetos. A Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) famalicense, que tem por objetivo a integração social e comunitária de pessoas em situação de carência socioeconómica, celebrou os 25 anos de existência com uma homenagem a todos os beneméritos e voluntários que fizeram e fazem ainda parte da sua história e com uma apresentação à comunidade daqueles que são os seus projetos de futuro. É o caso dos novos serviços que vão passar, muito em breve, para a sede da associação, a Casa dos Cantoneiros, localizada na Avenida Marechal Humberto Delgado. Aqui ficarão instalados gabinetes de atendimento social, o que permitirão um atendimento mais personalizado e privado, uma sala de reuniões e uma sala para o armazenamento e distribuição de roupa, calçado e brinquedos. As obras no edifício, que rondam um investimento na ordem dos 80 mil euros, já arrancaram e permitirão também a criação de um novo instrumento de apoio ao nível da formação e re-

Dia de aniversário foi aproveitado para homenagear empresários que estiveram na génese da criação da associação

qualificação profissional dos utentes da instituição. Agostinho Fernandes, presidente da direção da Dar as Mãos, agradeceu e reconheceu aqueles que percorreram o caminho de solidariedade e renovou o compromisso, convicto de que esta é uma obra indispensável. “Continuamos a cumprir as obras de misericórdia,

Associação Gerações celebra semana da família Conversas partilhadas por pais, profissionais e educadores, workshops, convívio entre as crianças e familiares e ainda um mercadinho de frutas e legumes marcam a semana da família que a Associação Gerações está a promover até ao próximo domingo, dia 19. Como preparação para o evento, as crianças do jardim-de-infância desenharam, coloriram, fizeram molduras e montaram exposições sobre a família e sobre as mães que agora podem ser vistas nos corredores da instituição. Para esta quinta-feira, dia 16, e no encerramento do ciclo de workshops, entre as 19 e as 20 horas, vai estar na Gerações a psicóloga Sara Brandão para dinamizar a palestra “A Brincadeira, a televisão e o comportamento infantil”, para compreender melhor as vantagens e desvantagens das novas tecnologias que hoje estão tão presentes na vida das crianças. A semana da família termina no dia 19 de maio, entre as 16h30 e as 18h, com um convívio entre as crianças e os seus familiares e amigos, no espaço exterior da Associação Gerações. Uma “Feira de Frutas e Legumes”, organizada pelo Centro Educativo da instituição que se encontra a angariar fundos para uma viagem de avião a Lisboa, com uma visita à Kidzania, encerrará este dia e esta semana.

contando com a ajuda de amigos”, sublinhou. Das várias respostas proporcionadas pela Dar as Mãos, destaque para o Balneário Social, a Cantina Social, onde é servida uma refeição diária entre as 18h30 e as 19h30 e onde em 2018 foram entregues e servidas quase 8500 refeições; o atendimento social, o apoio comu-

nitário, a Casa Abrigo e o Banco Alimentar. Para D. Jorge Ortiga, o presidente da Assembleia Geral da Dar as Mãos, passados estes 25 anos, este é ainda um projeto inacabado, “porque há sempre algo a fazer”. “Parece-me que é urgente e imperioso rejuvenescer a Associação, fazendo com que muitos famalicenses

participem nas iniciativas e ajudem financeiramente”. “Às vezes temos a ilusão de que os problemas estão resolvidos, mas não estão”, alertou D. Jorge Ortiga, lembrando os milhares de portugueses que não têm uma vida digna. “Todos os dias aparecem pessoas a solicitar uma ajuda, normalmente económica”. O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, marcou presença na cerimónia e destacou o trabalho notável que tem sido desenvolvido pela instituição. O edil famalicense reiterou a disponibilidade da autarquia para cooperar com a Dar as Mãos, tendo como objetivo “ajudar a criar condições para termos um concelho melhor”. “Assumo aqui o compromisso de continuar a serrar fileiras em vosso redor para que possam continuar o vosso trabalho”, afirmou o edil, para quem instituições como a Dar as Mãos “são insubstituíveis na retaguarda social da população”. Para Paulo Cunha, os apoios são importantes, mas igualmente importante é que os “famalicenses saibam que têm o conforto de instituições como esta para os apoiar caso necessitem”. veja em www.famatv.pt ou

Final Intermunicipal do Concurso de Ideias Empreendedoras INAVE

Projetos de escolas famalicenses premiados em concurso regional Várias escolas do Município de Famalicão destacaram-se no âmbito regional ao conseguirem ver no pódio os projetos que apresentaram ao Concurso de Ideias Empreendedoras INAVE, promovido pela CIM do Ave. A final intermunicipal do concurso realizou-se no dia 8 de maio, em Guimarães, no polo da Universidade do Minho. Alunos, professores e escolas do cocnelho estiveram em destaque em todos os escalões. A concurso estiveram os projetos desenvolvidos pelos alunos do 2º ciclo, 3. ciclo e ensino secundário da região do Ave. Na categoria do 2º ciclo, o projeto “Movit” do Agrupamento de Escolas de Pedome conquistou o 1º lugar. Já na Na categoria do 3º ciclo, o projeto “Sistec sénior” do Agrupamento de Escolas de Gondifelos conquistou o 1º lugar; e o projeto “School@Second.Life” do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco conquistou o 3º lugar. Na categoria do ensino secundário, o projeto “Lovely Comfort” da FORAVE ficou em 1º lugar. Este Concurso de Ideias tem como objetivo sensibilizar e motivar os jovens para o desenvolvimento de práticas empreendedoras. O “Movit”, do AE de Pedome, consiste num jogo de 60 cartas, distribuídas por diferentes cores, a cada cor corresponde uma das seis categorias, represen-

Pedome, Gondifelos e Camilo foram as escolas que subiram ao pódio

tadas através do lançamento de um dado que contém, em cada face, a cor de cada categoria. Este jogo destina-se a idosos e tem como principal objetivo “mexer”, movimentar o corpo, dar asas à criatividade e desenvolver as capacidades cognitivas. O “SisTec Sénior”, do AE de Gondifelos, consiste na disponibilização de tecnologias e plataformas informáticas que permitiriam prestar um apoio personalizado e por teleassistência a pessoas com idade avançada, por forma a contribuir para um aumento da sua qualidade de vida, tanto a nível da segurança, como da saúde.

O “school@second.life”, do AE Camilo Castelo Branco, foi estruturado a pensar na economia circular que tem impacto na economia local, uma economia regenerativa dos recursos em que o modelo económico tem como pilar uma economia colaborativa e de partilha num circuito curto de produção e consumo, na promoção e valorização de recursos locais movidos por necessidades ambientais e empreendedorismo social. O “Lovely Comfort” da FORAVE visa a disponibilização de produtos destinados a pessoas idosas e com dependências.


opiniãopública: 16 de maio de 2019

Flor voltou a ser a rainha da Festa de Maio

Colibri: “envelhecer em casa com qualidade de vida é possível”

O Centro Colibri, em Famalicão, está a assinalar o seu 2.ºaniversário e é hoje procurado por quem quer retardar ou minimizar os efeitos normais ou patológicos do envelhecimento, como no caso do Alzheimer, Parkinson ou num AVC. Dânia Miranda e Ana Novo são licenciadas em Gerontologia e têm feito a diferença na vida de muitas pessoas e famílias que se deparam com um diagnóstico, por vezes, difícil, em que o trabalho de uma equipa multidisciplinar é essencial. Sofia Abreu Silva A tradição foi cumprida este fim de semana em Famalicão. A Festa de Maio levou milhares de populares até ao centro da cidade para assistir à festa da flor e à feira das trocas. A temperatura ajudou a que as pessoas saíssem à rua para assistir a uma festa em que a flor foi mesmo a rainha. O ponto alto da festa foi a Batalha das Flores, que decorreu no passado domingo e passou por algumas das principais artérias da cidade. Recuperada em 2013, a iniciativa reuniu mais de duas dezenas de associações do concelho, que fizeram do habitual desfile mais um cartão de visita para a cidade. “Num concelho com dimensão internacional, é muito importante realçar o local. Ter aqui as associações e as forças vivas da comunidade, com propostas tão imaginativas e empreendedoras, é muito positivo” realçou Paulo Cunha.

O edil famalicense considera que este tipo de iniciativas ajuda “a manter intactas as nossas tradições, a preservar a nossa memória e criar condições para que as comunidades sejam fortes e resilientes”. Num evento que se alarga para lá das fronteiras do concelho, o envolvimento do tecido associativo merece o reconhecimento do autarca. “Ficamos agradecidos por perceber que as associações têm atividades permanentes. É de realçar a união de esforços e o facto de se engalanarem com sumptuosidade para maravilhar todos aqueles que assistiram a este desfile”, congratulou-se Paulo Cunha, apontando as coletividades como “um motor ao serviço do desenvolvimento local e territorial”. F.J. veja em www.famatv.pt ou

CIDADE

O que é, em concreto, o Centro Colibri? Dânia Miranda: O Colibri é um centro terapêutico direcionado para adultos e seniores. Estamos vocacionados para o envelhecimento e desenvolvemos terapias sem o uso de medicamentos quando existe alguma patologia instalada ou mesmo a título preventivo. A maioria dos nossos clientes apresentam doenças neurodegenerativas, nomeadamente demências e Parkinson, intervimos também com situações pós AVC. Atualmente, somos cada vez mais procurados por pessoas mais jovens com alterações neurológicas.

pub

possível. Mesmo quando a perda acontece, trabalhamos algumas estratégias para que a situação não seja tão dramática para o doente e família.

Em que é se distingue o Colibri das demais instituições? Ana Novo: Trabalhamos a pessoa como um todo e desenvolvemos a parte física, cognitiva, social e emocional. Os nossos clientes estão no centro até ao máximo de três horas por dia com um objetivo terapêutico. Temos uma equipa multidisciplinar que inclui terapia ocupacional, fisioterapia, psicologia, terapia da fala, nutrição e outras terapias complementares. É feita uma avaliação inicial e consoante as necessidades/problemas (alterações na linguagem, memória, locomoção ou outro), é desenhada uma intervenção à medida da pessoa.

A marca Colibri já ultrapassou os limites de Famalicão? Dânia Miranda: Recentemente lançamos em Barcelos o Colibri em contexto de domicílio, onde temos uma equipa que realiza todas as terapias, mas na casa dos nossos clientes, o que também já acontece em Famalicão. Esta intervenção é importante, porque podemos auxiliar cada cliente nas suas necessidades concretas O desafio é retardar o envelhecimento e na expectativa que seja o mais autónomo limitações que possam surgir? possível na sua própria casa. Ana Novo: Sim. E após dois anos de trabalho, o que sentimos é que os clientes Mas há novidades que o Colibri dispõe… têm superado as suas limitações e os re- Ana Novo: Temos um serviço de estimulasultados são muito positivos. São dados ção cognitiva à distância através de um confirmados com relatórios e avaliações, programa que pode ser colocado num tamas também pelo feedback dos próprios blet/computador, devidamente certificlientes e familiares. É ótimo perceber cado para o treino cognitivo, que permite, que fazemos a diferença na vida das pes- acima de tudo, que a pessoa intensifique, na sua própria casa, o tempo de estimusoas. lação cognitiva e os resultados têm sido Há uma intervenção que acaba por com- fantásticos com ganhos significativos plementar a parte médica? para os nossos clientes. Além disso, Dânia Miranda: Exatamente. No caso de temos um serviço de teleassistência, que um doente com Alzheimer, sabemos que permite que a pessoa o acione se necesa pessoa precisa de medicação, mas ne- sitar de ajuda. O sistema tem, por exemcessita de uma intervenção especiali- plo, a possibilidade de ligar para a zada. Sabemos à partida que a doença pessoa para recordar que tem de tomar a trará implicações e nós tentamos que al- medicação e também a consegue localigumas perdas aconteçam o mais tarde zar caso se perca.

Secundária D. Sancho I cuida do rio Pelhe A Escola Secundária D Sancho I realizou, na tarde do passado dia 8 de maio, mais uma ação para limpar, monitorizar e arborizar o rio Pelhe, que decorreu no lugar de Moutados, em Gavião. Estiveram presentes cerca de 140 participantes, constituídos por alunos e professores da escola, familiares de alunos e técnicos da Câmara Municipal de Famalicão. A ação contou também com a presença do coordenador nacional do Projeto Rios, Nuno Pinto, e da presidente da Delegação Regional do Norte da Ordem dos Biólogos, Mónica Maia-Mendes. A Câmara Municipal contribuiu com salgueiros, que foram plantados nas margens do rio, e que irão ajudar a formar uma galeria ripícola, cumprindo-se, desta forma, a monitorização da primavera, acompanhada de boas práticas que tornam o rio mais saudável.

07

Dânia Miranda e Ana Novo são as responsáveis pelo Colibri, um espaço que tem feito a diferença na vida de pessoas


CIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Município participa em dois certames internacionais

Famalicão mostra-se em França e Inglaterra

O Município de Famalicão vai mostrar-se em Paris, no 8º Salon de l'Immobilier et du Tourisme Portugais - Invest.Portugal, que se realiza entre 17 e 19 de maio, no Parc Expo Porte de Versailles, e na London Wine Fair, que decorre de 20 a 22 de maio, em Londres, naquela que é a maior feira de vinho do Reino Unido e que reúne anualmente mais de 20 mil compradores e jornalistas de dentro e fora do comércio e do setor. Segundo a autarquia, a presença de Famalicão nos dois certamos inserese na política de Internacionalização que o município tem vindo a prosseguir, dando-se a conhecer ao mundo através

das suas principais forças e potencial. Em Paris, o município vai marcar presença com um stand próprio e explorar as vantagens e as oportunidades do território para investir, trabalhar, visitar e viver. O Salon de l'Immobilier et du Tourisme Portugais acontece desde 2012 e tem como um dos parceiros organizadores a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa. Com mais de 17.000 visitantes em cada edição (mais de 80 % de franceses) procurando informações para viajar, residir e investir, mais de 200 expositores, três dias de exposição, que inclui mais de 40 conferências e

workshops temáticos, e com uma cobertura média alargada de 90 jornalistas credenciados, a Feira é dedicada à promoção de Portugal, nos setores do Investimento e do Turismo, e é única na Europa. Em Londres, Famalicão participa na London Wine Fair como parceiro no projeto “Atlantic Food Export” que é cofinanciado pela União Europeia. Através de um programa de assessoria, formação, encontros e eventos empresariais, as empresas beneficiárias investigam novos mercados, testam os seus produtos, adquirem conhecimentos, parcerias e contatos que serão fundamentais para uma internacionalização bem-sucedida. O evento reúne anualmente mais de 20 mil compradores e jornalistas de dentro e fora do comércio e do setor. O Município famalicense é responsável pela organização e gestão do Espaço ATLANTIC AREA na Feira, onde serão expostos e promovidos os vinhos das empresas associadas ao projeto. Estarão representados os vinhos das adegas famalicenses: Casa de Compostela; Vinhos Castro; Adega da Torre; Casal de Ventozela e Frutivinhos.

Certame decorre no próximo dia 20

Cidade recebe Feira da Abelha Uma Feira da Abelha com venda de mel e os seus derivados é uma das iniciativas mais atrativas das comemorações do Dia Mundial da Abelha, que o município de Famalicão vai assinalar na próxima segunda-feira, 20 de maio, com um conjunto de atividades. O evento que vai decorrer na Praça D. Maria II, entre as 10h00 e as 17h00, vai contar com a presença de vários produtores locais de mel, apicultores e vendedores de plantas aromáticas. Paralelamente, irão decorrer vários workshops e ateliers, onde se vai ensinar a utilizar o mel na culinária, mas também a construir abrigos para abelhas solitárias ou explicar como se extrai o mel das colmeias. Ao longo do dia, mais de 250 crianças das escolas do concelho irão participar nas diversas atividades. No auditório da Fundação Cupertino de Miranda vai-se debater o tema “As abelhas, a polinização e a nossa alimentação”, com a presença de Tiago Moreira

da Associação de Apicultores do Cávado e do Ave. Segue-se a temática da “Importância das abelhas solitárias no ecossistema” com a presença do biólogo Vasco Cruz. Entretanto, nos dias 20, 21 e 22 de maio estará patente nos jardins da Praça D. Maria II uma exposição de abelhas realizada pelo projeto Eco Escolas do concelho. As comemorações do Dia da Abelha têm como objetivo consciencializar a população em geral e a comunidade escolar em específico para a importância das abelhas. Segundo a Food and Agriculture Organization (FAO), 85% das plantas com flores das matas e florestas e 70% das culturas agrícolas, dependem dos polinizadores. A polinização das abelhas é fundamental para garantir a produtividade e a qualidade dos frutos em diversas culturas agrícolas. Por isso se compreende a necessidade de proteção a todos os diversos tipos de polinizadores existentes na natureza.

Roteiro pela inovação dá a conhecer projeto Quintal Bio

Da horta para a casa do consumidor

Cristina Azevedo

8

Paulo Cunha com Alexandra e Pedro Veloso

Cristina Azevedo Os promotores da empresa Life in a Bag acabam de se lançar num novo projeto, o Quintal Bio, que aproxima a horta da casa do consumidor e que foi motivo para uma visita do presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, no âmbito do Roteiro pela Inovação. Em junho de 2013, o casal famalicense Alexandra e Pedro Veloso, lançou o projeto Life In a Bag que incentiva as pessoas a cultivar uma horta dentro de casa. Agora, o casal de empresários apresenta o Quintal Bio que é uma plataforma online onde as pessoas podem comprar frutas e legumes biológicos, de produtores locais de Famalicão e diretamente da horta. Depois, os produtos são entregues à porta de casa, à sexta-feira, ou num ponto de recolha, sem custos adicionais. “Nós próprios somos consumidores deste tipo de produtos e verificamos que nem sempre era fácil encontrá-los, sobretudo à semana. Por isso, decidimos avançar com este projeto, fazendo uma intermediação entre os produtores e as pessoas que querem consumir, como nos”, explica Pedro Veloso. Apesar de ser um projeto recente, com tem sensivelmente dois meses de existência, o Quintal Bio está, segundo Pedro Veloso, a “superar as expetativas” com o

“número de encomendas superior ao esperado”. Neste momento, a entrega dos produtos abrange apenas o núcleo urbano de Famalicão, mas o objetivo é chegar a todo o concelho. As encomendas podem ser feitas www.quintal.bio sendo que o que está para venda é aquilo que a horta dá no momento. “Não é normal termos tomates em janeiro, aqui no Norte, e isso nós não vamos ter. Mas conseguimos já agregar um grupo interessante de produtores que nos oferecem produtos da época e diferentes, como os espargos brancos que não é usual encontrar-se nos supermercados”, acrescenta Pedro Veloso. Além do caráter inovador do projeto, o presidente da Câmara de Famalicão destaca que o Quintal Bio pode ser “uma via fundamental para os pequenos produtores chegarem ao mercado e aos consumidores”. “Hoje, quem produzir 50 quilos de laranja, ou de morangos, ou de alface, não tem como os vender, mas esta plataforma permite que esse pequeno produtor possa fazer chegar esse excedente ao mercado”, adianta Paulo Cunha, para quem o Quintal Bio é também “um contributo fantástico para a dinamização da economia local”. veja em www.famatv.pt ou

EatTasty vai servir refeições em Madrid A EatTasty está a preparar a sua internacionalização. Esta startup famalicense, que marca pela diferença no negócio de confeção e entrega de almoços caseiros no local de trabalho, quer duplicar a atual equipa de oito colaboradores para começar a operar no mercado madrileno, a partir do terceiro trimestre de 2019, num momento em que assinala o seu terceiro aniversário. “Decidimos aventurar-

nos em Madrid porque queremos provar que o nosso modelo de negócio é escalável. O nosso sonho é tornar a EatTasty numa empresa internacional e ter pessoas dos quatro cantos do mundo a deliciarem-se com a nossa comida”, afirma Rui Costa, um dos fundadores, adiantando que as previsões para 2019 apontam para um volume de negócios superior a um milhão de euros. A EatTasty serve mais de

600 refeições todos os dias, na área da Grande Lisboa, mas em Madrid quer alcançar as 1.000 refeições diárias, “muito rapidamente”. Embora operando em 14 bairros lisboetas, é na incubadora Famalicão Made IN, da Riopele, que a EatTasty está instalada. Ao longo destes três anos de existência, a empresa de Rui Costa e Orlando Lopes já vendeu mais de 140 mil refeições e conta com um investimento superior a 370 mil euros.


opiniãopública: 16 de maio de 2019

CIDADE

9

Certame procurou ajudar os jovens a escolher percursos educativos e formativos

Escolas famalicenses mostram o que fazem na feira da Formação tra Formativa “é uma excelente oportunidade para se puderem informar”.

Cristina Azevedo Ajudar os alunos na escolha do seu percurso educativo e formativo e mostrar aquilo que se faz nas escolas famalicenses foram os dois grandes objetivos da Feira da Formação, que decorreu a semana passada no Lago Discount, em Ribeirão, inserida da programação da Quinzena de Educação. O certame, que decorreu ao longo de dois dias, reuniu todas as escolas da Rede Educativa do concelho, mas também a Associação Comercial e Industrial de Famalicão, o Centro de Emprego e instituições de ensino superior como a Universidade Lusíada e a Cespu. Patente esteve toda a oferta educativa e formativa do concelho, por forma a ajudar os jovens, sobretudo os que completam o 9º ano, a escolher o seu percurso escolar, com especial destaque para os cursos profissionais. “Com esta mostra queremos dar contributos para que os jovens e os seus familiares possam fazer uma boa escolha, trazendo para este palco os muitos e bons projetos educativos que temos no concelho”, sublinhou o presi-

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, visitou o certame

dente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, que visitou o certame. Foram os próprios alunos, sobretudo os que frequentam o ensino secundário, que dinamizaram a mostra e deram a conhecer aos colegas mais novos as ofertas educativas das suas escolas. Foi o caso de Catarina Pinto, que frequenta um curso profissional de Restauração na

Secundária D Sancho I. “Gosto muito de organizar eventos, de fazer cocktails e este curso foi a escolha certa. Aprendemos muita coisa e acho que saímos daqui profissionais”, referiu a aluna ao OPINIÃO PÚBLICA, aproveitando para elogiar ainda a Feira da Formação que, em seu entender, é uma “boa iniciativa para ajudar os jovens a escolher, porque aqui podem ver o que cada curso é e o

que pretende”. Já Rúben Silva, sempre se interessou pelas novas tecnologias e decidiu seguir o curo de Técnico de Som e de Programação de Sistemas Informáticos da Escola Secundária Camilo Castelo Branco. Hoje, a frequentar o 11º ano, reconhece que a escolha “não foi fácil, tendo em conta a diversidade de cursos que existe”. Por isso, entende que a Mos-

Técnico Auxiliar de Farmácia é novidade na Cior De facto, opções não faltam e são muitas e variadas as ofertas formativas proporcionadas pelas escolas famalicenses. A escola profissional Cior, por exemplo, trouxe para o certame a grande novidade do próximo ano letivo: o curso de Técnico Auxiliar de Farmácia, o primeiro a surgir na região. Amadeus Dinis, diretor da Cior, explica que este é um curso recente, aprovado este ano pelo Ministério da Educação em parceria com a Associação Nacional de Farmácias (ANF), e que pensa ser “uma área muito atrativa para os jovens”. Para lecionar o curso, a Cior assinou duas parecerias, uma com a própria ANF que “vai facultar os materiais e equipamentos necessários para as práticas simuladas”, e outro com a Cespu “para a utilização dos laboratórios” da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, sediada em Famalicão. veja em www.famatv.pt ou pub

Deputado insiste em querer respostas sobre amianto nas escolas O deputado famalicense Jorge Paulo Oliveira insiste em pedir explicações são Governo sobre a remoção de amianto nas escolas do concelho. A 11 de março último, o deputado do PSD pediu explicações ao Governo sobre a aplicação do “Programa de remoção do amianto” em Famalicão, mas dois meses depois a resposta ainda não chegou. Na altura, Jorge Paulo Oliveira interpelou o ministro da Educação sobre o assunto, começando por recordar que, em 2014, foi publicada a listagem dos edifícios públicos que continham amianto, tendo sido identificados em Famalicão vários edifícios escolares presuntivamente contendo aquele material, entre eles as EB 2,3 Júlio Brandão, D. Maria II, Nuno Simões, Bernardino Ma-

chado e Ribeirão, as EBI de Arnoso Santa Maria e Gondifelos e a Escola Secundária Padre Benjamim Salgado. Na missiva, o parlamentar instou o Governo a esclarecer que tipo de intervenções estavam programadas para retirar ou reduzir os problemas da presença de amianto nos estabelecimentos escolares do concelho e, até que isso acontecesse, qual o tipo de monitorização e com que regularidade estava a ser feita a presença daquele material. Agora, Jorge Paulo Oliveira diz que “nenhum destes esclarecimentos foi prestado, apesar do Governo estar legalmente obrigado a responder no prazo máximo de 30 dias”. Por esse motivo, renovou o pedido de informações.

Lusíada promove jornadas O Campus de Famalicão da Universidade Lusíada é palco, no próximo dia 21, nas oitavas Jornadas de Direito, Contabilidade e Finanças promovidas pela Faculdade de Ciências da Economia e da Empresa e pela Faculdade de Engenharias e Tecnologias. O evento arranca pelas 14h30, e contará com as intervenções de Vital Moreira, da Universidade Lusíada (Porto) da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra; Isabel Soares, da Faculdade de Economia da Universidade do

Porto; e Carlos Menezes, da Universidade do Minho e presidente da Comissão da História da Contabilidade, da Ordem dos Contabilistas Certificados. Depois, no dia 24, a Lusíada de Famalicão recebe a 19º edição das Jornadas de Engenharia, este ano subordinadas ao tema “Engenharia Empreendedorismo & Inovação”. A sessão de abertura contará com a presença de Afonso d’Oliveira Martins, reitor da Universidade Lusíada – Norte; António José Moreira,

vice-chanceler das Universidades Lusíada; Rui Silva, diretor da Faculdade de Engenharias e Tecnologias da Universidade Lusíada – Norte, e Paulo Cunha, presidente da Câmara de Famalicão. O tema "Empreendedorismo e Inovação" contará com as intervenções de Augusto Lima, vereador, de Alexandre Meireles, diretor da Associação Nacional de Jovens Empresários), de Katiuska Cruz, da Agência Nacional de Inovação, entre outros oradores.


10

CIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Com conferência em Riba d’Ave

PSD de Famalicão debateu o sindicalismo em Portugal

É preciso mudar mentalidades e conseguir que as pessoas olhem para o sindicalismo não com uma lógica e conotação política, mas como uma ferramenta de aperfeiçoamento da democracia. Esta foi uma das conclusões retiradas do debate “Sindicatos: arma do passado ou ferramenta do futuro?”, que o Partido Social Democrata (PSD) de Famalicão promoveu no passado dia 3 de maio, em Riba d’Ave. A iniciativa decorreu no âmbito das comemorações do 25 de Abril e do Dia do Trabalhador e teve Lúcia Leite, presidente da Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros; Joaquim Daniel Rodrigues, da União e Sindicatos de Braga; Vitor Sampaio, do Sindicato das Indústrias e Afins, e o empresário Miguel Soares, da Partteam, como principais oradores. Nas palavras do presidente da comissão política do PSD de Famalicão, Paulo Cunha, a iniciativa traduziu-se “num rico e profícuo debate sobre o passado, o presente e os desafios de futuro do sindicalismo em Portugal”. Paulo Cunha considera que a

atividade sindical em Portugal está a mudar. “Já não debatem só a questão salarial, preocupandose com outras questões importantes como é o caso da compatibilização do trabalho com a família, a formação dos seus recursos humanos e a relação entre patrões e trabalhadores”. Paulo Cunha, que é também presidente da Câmara de Famalicão, lembrou que “os autores e promotores das ações sindicais não são quem, na prática, sofre com essas mesmas ações” e, por isso, o lançou o repto para que se encontrem “novas ferramentas para que a ação reivindicativa seja não menos eficaz do que aquela que resulta das greves”. Recorde-se que a iniciativa foi promovida pela Comissão Concelhia do PSD de Famalicão em conjunto com os Trabalhadores Social Democratas, a JSD e as Mulheres Social Democratas de Famalicão, inserindo-se na estratégia do partido “de abertura à sociedade civil e de contributo à solidificação da democracia e à construção de uma sociedade mais participativa e esclarecida”.

PAN entrega petição contra garraiadas em Famalicão O PAN de Famalicão reuniu assinaturas e entregou uma petição, em sede de Assembleia Municipal, para o fim das garraiadas em Famalicão, anuncia o partido me nota à imprensa. A petição visa a Câmara Municipal “para que através do fim da sua organização, do seu financiamento, apoio e divulgação, assim como o seu licenciamento em espaço público, estas atividades não sejam realizadas em todo o concelho, procurando-se alternativas que não incluam a exploração de outros animais para divertimento de apenas alguns”, lê-se no comunicado. O Partino Animais Natureza alerta ainda que “durante o tempo em que decorrem estas ações as crianças estão expostas e observam estas práticas como sendo naturais”. Diz mesmo que na garraiada realizada em setembro passado, “a participação das crianças foi incentivada pelo apresentador”. O PAN acrescenta que “os animais foram alvo das mais diversas ofensas ao seu bem-estar físico e foram literalmente o bombo da festa”, entendendo que “a normalização destas atividades não pode ser considerada ética” e que “o entretenimento humano e a tradição não podem sobrepor-se à vida e bem-estar animal”.

Candidato do CDS-PP às Europeias arrancou campanha eleitoral em Famalicão

Nuno Melo destaca “má gestão socialista da banca” A campanha do CDS-PP para as Europeias de 26 de maio arrancou em Famalicão, na passada sextafeira, num jantar que contou com as presenças de Nuno Melo e Assunção Cristas e que reuniu, segundo o partido, perto de 600 apoiantes. Ricardo Mendes, presidente da Concelhia de Famalicão do CDS, abriu o evento para dizer: “mais uma vez partimos desta sala para um grande resultado, estou certo disso. Como estou também certo que os famalicenses irão votar expressivamente no Nuno Melo”. O dirigente disse ainda que o cabeça de lista do partido às Eleições Europeias “representa a verdade, o compromisso e a seriedade, em contraponto com este PS que coloca como cabeça de lista um ex-ministro de uma governação que nos levou a falência”. “A haver justiça, e sei que ela tarda, mas vem, iremos arrancar daqui para uma grande vitória para o nosso partido”, conclui Ricardo Mendes. Em Famalicão, de onde é natural, Nuno Melo, na sua intervenção, questionou o empréstimo de 350 milhões de euros feito pela Caixa Geral de Depósitos a uma fundação privada indicando ainda outros exemplos da “má gestão socialista” da banca. "A culpa é da absoluta delinquência bancária que, durante anos, com os socialistas a mandar, se transformou a gestão dos bancos no pior que já se viu na Europa e em tragédias

Nuno Melo e Assunção Cristas marcaram presença em Famalicão

que se chamaram BPP, BPN e Caixa Geral de Depósitos”, afirmou. "Eu gostava que alguém me explicasse neste país como é se reestruturou a dívida do senhor Joe Berardo contra os pareceres de risco do próprio banco público", pediu. Nuno Melo perguntou ainda como é que "administradores do banco, nomeadamente Armando Vara e Santos Ferreira, nomeados por um Governo que era de José Sócrates, conseguiram ser nomeados para o conselho de administração do BCP cujas ações foram compradas por Joe Berardo”. Quanto às Eleições Europeias, Nuno Melo deixou uma garantia: "o CDS é nesta campanha um exercício de decência”. E frisou:

“somos europeístas, mas não federalistas, eu quero ser um português na Europa e não um europeu em Portugal”. Já a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, falou de “ataques” do PS e do Primeiro ministro ao partido. “Quiseram atacar-nos, mas hoje estamos aqui todos juntos para dizer a todo o país que o CDS está bem vivo, está forte e unido para o combate”. “Esta é, porventura, a grande razão para António Costa querer eleições antecipadas. Tem medo. Mas nós, pelo contrário, não temos qualquer medo”, disse Cristas, acrescentando que “é altura de dizer basta e é agora, já nestas eleições, não vamos esperar por outubro”.

José Miguel Silva renova liderança na JP Aproveitando o jantar de lançamento da campanha de Nuno Melo às Eleições Europeias, realizado na passada sexta-feira, a Juventude Popular (JP) de Famalicão tomou posse para o mandato 20182020, numa sala onde estavam presentes Assunção Cristas, Nuno Melo, Ricardo Mendes, Vânia Dias da Silva e muitos outros dirigentes concelhios, distritais e nacionais do CDS e da JP. A nova estrutura concelhia, liderada novamente por José Miguel Silva, tomou posse, fazendo-se acompanhar pelos vice-presidentes Francisco Alves, Francisco Pereira e Francisco Miguel Costa, e o secretário-geral Pedro Romano. A mesa do Plenário Concelhio volta a ser liderada por Raquel Pinto, desta vez com Tiago Ferreira como vice-presidente. José Miguel Silva, que toma posse para um segundo mandato, agradeceu a todos a presença prestou contas sobre as “21 iniciativas” levadas a cabo pela JP desde dezembro de 2017. Depois estabeleceu prioridades para o próximo mandato: a implantação da JP, a credibilização da política, o ambiente e a área social. O líder da JP de Famalicão não esqueceu as Eleições Europeias para dizer que “Nuno Melo representa o melhor do CDS, mas acima de tudo o melhor de Famalicão”. Já o presidente nacional da JP, Francisco Rodrigues dos Santos, desejou um bom mandato à nova comissão política concelhia, garantindo que Famalicão pode sempre contar com o apoio da estrutura nacional.


opiniãopública: 16 de maio de 2019

É a mais antiga locomotiva portuguesa a vapor e encontra-se parqueada em Nine

Locomotiva “Andorinha” vai ser restaurada A “Andorinha”, a mais antiga locomotiva portuguesa a vapor, que integra o espólio do Museu Nacional Ferroviário que se encontra em Famalicão, vai ser alvo de uma intervenção profunda de restauro, anunciou esta semana a Câmara De Famalicão. A locomotiva parqueada em Nine desde o ano de 2002, altura em que foi retirada da antiga secção museológica de Braga, onde esteve guardada desde 1977, vai viajar até às instalações do Museu Nacional Ferroviário, onde irá beneficiar de um processo de recuperação e restauro a efetuar pelos técnicos competentes, num processo coordenado pela Fundação do Museu Nacional Ferroviário. Com o objetivo de preservar este singular exemplar do património ferroviário nacional, a Fundação do Museu Nacional Ferroviário, a Câmara Municipal de Famalicão e a Junta de Freguesia de Nine acordaram uma posição conjunta, que vai permitir a realização do restauro há muito aguardado e que só agora se vai concretizar. Antes disso, porém, a “Andorinha” irá integrar a “Automobilia”, um evento nacional que

decorre em Aveiro, de 17 a 19 de maio, e que se destaca pela promoção, divulgação e preservação histórica dos meios de transporte, nas suas diferentes vertentes). A presença da locomotiva na exposição surge no âmbito do processo da sua deslocalização até ao Entroncamento. Entretanto, ficou já acordado entre as partes envolvidas que após o restauro, a "Andorinha" regressará a Famalicão, ficando guardada e exposta para visita no Museu Ferroviário de Lousado, num novo espaço a ser criado e com temática também alusiva à freguesia de Nine, nomeadamente no contexto da ferrovia. Recorde-se que a Andorinha foi fabricada, em Inglaterra, no ano de 1856 por William Fairbaim&Sons, e adquirida em 1857 num lote de quatro locomotivas destinadas ao caminho-de-ferro do Leste (Lisboa-Elvas), teve entre outras funções, assegurar os primeiros serviços rápidos de Lisboa - Santa Apolónia a Vila Nova de Gaia e o apoio na construção das linhas do Minho e do Douro, tratando-se assim de um símbolo nacional, regional e local.

FREGUESIAS

11

Queda aconteceu em Gavião e levou a uma complexa operação e resgate

Homem resgatado com vida de um poço com 20 metros

A operação de resgate levou cerca de uma hora e meia

Um homem de 73 anos sofreu ferimentos graves depois de ter caído, na manhã da passada terça-feira, a um poço com mais de 20 metros de profundidade, em Gavião. O alerta foi dado por duas vizinhas, tendo o homem sido resgatado com vida pelos Bombeiros Voluntários (BV) Famalicenses. O acidente aconteceu na Rua de Penouços, na freguesia de Gavião, sendo que o homem ter-se-á agarrado a uma parte metálica existente no interior do poço, com cerca de sete metros de água, o que lhe permitiu manter-se à tona e gritar por ajuda. Uma das vizinhas ouviu os pedidos de socorro e deu o alerta. Os BV Famalicenses foram acionados para o local por volta das 9h30, tendo o resgate demorado cerca de uma hora e meia, com a vítima a ser transportada para o Hos-

pital de Braga com uma fratura exposta no tornozelo e em hipotermia. Em comunicado, os BV famalicenses adiantam que, chegados ao local, foram “de imediato estabelecidos os equipamentos necessários para iniciar a manobra de resgate, nomeadamente arneses, cabos e tripé de resgate”. Depois, o bombeiro João Silva “desceu até junto da vítima, onde verificou que esta apresentava sinais de hipotermia, alguns ferimentos nos membros e uma fratura exposta no membro inferior direito”. Segundo a corporação, a vítima “assim que sentiu o bombeiro junto de si criou alguma dificuldade na estabilização, pois o estado de ansiedade era elevado”. No entanto, o socorrista consegui controlar o estado da vítima e

colocar-lhe um arnês para que fosse possível proceder à sua extração do poço, salientando a corporação o seu “elevado profissionalismo”. Seguiu-se a subida de ambos com recurso ao mecanismo instalado no tripé, sendo a vítima sido encaminhada para o hospital. Os BV Famalicenses salientam que se tratou de uma operação “bastante complexa, face ao espaço envolvente da zona de entrada do poço, à profundidade do mesmo e à idade e estado de saúde da vítima”. Nesse sentido, destaca “o espírito de equipa” manifestado por todas as forças de socorro no terreno. Refira-se que no local, estiveram os BV Famalicenses com três veículos e nove elementos, a VMER de Barcelos e a PSP de Famalicão.

Mulher encontrada morta no rio Pele Uma mulher de 43 anos, que se encontrava desaparecida desde domingo, foi encontrada morta segundafeira à tarde, no rio Pele, em Pousada de Saramagos. O alerta foi dado por um popular que ia a passar no local e, segundo avança o Jornal de Notícias, apenas a cabeça da mulher estaria dentro de água. No local esteve a GNR de Joane, com o caso a estar agora entregue à Polícia Judiciária do Porto, que está a efetuar investigações para tentar apurar as causas da morte.

Casa do Povo de Lousado promove torneio de Damas A Casa do Povo de Lousado e a Federação Portuguesa de Damas realizam, no próximo dia 25 de maio, o 12º Torneio de Damas da Casa do Povo de Lousado. A presença de alguns dos melhores damistas nacionais está assegurada e as inscrições são limitadas a 60 participantes. Na edição anterior, o vencedor foi o campeão nacional Nuno Vieira, da equipa Ramiro José de Lisboa. O início da competição está marcado para as 11h15 com intervalo para almoço e entrega de lembranças a todos os participantes. No final, pelas 19 horas, serão entregues os troféus aos vencedores. Além desta atividade, está também já programado o concurso de Pesca de rio, no dia 13 de julho, e a “Esplanada de Verão”, a 27 de julho, com a presença do Grupo de Cavaquinhos do CCDR.

Mostra Comunitária de Cruz é este fim de semana No próximo fim de semana, dias 18 e 19, terá lugar a Mostra Comunitária de Cruz, no Largo Senhor dos Aflitos. A abertura está marcada para as 15 horas de sábado com a presença dos escuteiros da freguesia, seguindose um simulacro dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, pelas 15h30. A animação estará a cargo do DJ Brazz, a partir das 18 horas, enquanto uma hora mais tarde acontece a prova 3 Horas de Resistência BTT. O jantar nas tasquinhas e o porco no espeto começam a ser servidos pelas 19h30. A noite prossegue com uma noite de fado com Mariana Silva. No domingo, do programa destaque para uma aula

de zumba, às 11 horas, e às 11h30 para a iniciativa “Cantinho dos Avós”. Depois do almoço, a tarde será preenchida com a atuação das crianças do jardim de infância e da escola do 1.º ciclo de Cruz, além de uma iniciativa surpresa da associação de pais. Às 15h15, arranca o Festival Nacional de Folclore com a presença, além do Grupo Etnográfico de Santiago da Cruz, do Grupo Regional da Pampilhosa do Botão; do Rancho Típico Amorosa; Grupo Folclórico de Barcelinhos e do Rancho Folclórico e Etnográfico de Ponte da Barca. Refira-se que, ao longo do fim de semana, estará patente no salão nobre da Junta, a exposição fotográfica “Santiago da Cruz d’Outrora”.


12

PUBLICIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019 Electricistas Certificados (m/f)

Experiência: Certificado-Sistemas Fotovoltaicos Sistemas de Monitorização e controlo de sistemas remotos. Oferece-se: Salário Fixo + Incentivos.

Contacto: 252 314 145

ALUGA-SE PAVILHÕES EM MOUQUIM (JUNTO AO APEADEIRO) DE 400 MT2 E 600 MT2 CONTACTO: 915 217 385

EXCELENTE NEGÓCIO CASA C/TERRENO (URBANO E RUSTICO) 21.500 M2 BOA LOCALIZAÇÃO A 3 KM DA

SAÍDA A3 VERMOIM - FAMALICÃO.

CONTACTO: 965 437 093

ARRENDA-SE GARAGEM FECHADA C/56M2 PARA 3 VIATURAS NO CENTRO DE FAMALICÃO

AMPLO ESPAÇO DE ARRUMAÇÃO.

CONTACTO: 913 088 788

PRECISA-SE

Empresa do setor alimentar de ultra congelados, em V. N. de Famalicão, recruta Motorista de pesados.

Inscrição por Telefone: 252331750

Precisa-se

Empresa do sector alimentar de ultra congelados, em V. N. de Famalicão, recruta Op. Fabril para o 1º e 2º turno.

Preferência por residentes no concelho de Famalicão. Inscrição por Telefone: 252331750


opiniãopública: 16 de maio de 2019

Pirilampo Mágico chega na sexta-feira pela mão da ACIP Um dos maiores símbolos de solidariedade social em Portugal e que está associado ao apoio de crianças, jovens e adultos com deficiência e incapacidade – o Pirilampo Mágico -- chega esta sexta-feira, dia 17 de maio. Em Famalicão, a associação ACIP, de Joane, é novamente a responsável pela campanha no concelho, que vai decorrer até 9 de junho. Desde 1987 que o Pirilampo Mágico está na vida dos portugueses. Com o tema “A Natureza é Solidária”, o lema deste ano nasce para equilibrar a forma de pensar e de agir por parte de toda a comunidade. O Pirilampo Mágico tem o preço de 2 euros e estará disponível em todo o concelho.

Centro Social de S. Cosme celebrou Dia da Mãe Celebrando o Dia da Mãe, o Centro Social e Paroquial de Vale S. Cosme proporcionou aos seus utentes de Lar, Centro de Dia e SAD, um passeio ao santuário de Nossa Senhora do Sameiro, em Braga, no dia 7 de maio. Segundo a instituição, “este foi mais um reencontro com este bonito local, para celebrar o dia da Mãe em oração e confraternização”. Depois de acomodados no santuário, foi celebrada uma missa em ação de graças por todas as mães, presidida pelo padre Faria. Na homilia sacerdote enalteceu o valor das mães e a sua importância na vida de todos nós, terminando a eucaristia com a oferta de uma pequena lembrança a todas as mães presentes. Seguiu-se o almoço na Casa das Irmãs da Divina Providência e Sagrada Família e, da parte da tarde, a animação foi garantida ao som da concertina, terminando com um lanche.

Caminhada ao Castelo de Vermoim A Associação Moinho de Vermoim (AMVE) organiza, no próximo dia 2 de junho, uma Caminhada ao Castelo de Vermoim. A saída será pelas 9h30 junto ao Salão Paroquial. A AMVE tem uma secção que irá trabalhar a componente histórica e ambiental e a primeira atividade a realizar será esta Caminhada ao Castelo de Vermoim. A atividade irá culminar com um colóquio sobre o assunto e onde todos os interessados poderão saber mais sobre a história da freguesia e a importância que o Castelo de Vermoim teve. A participação na caminhada é gratuita.

Escuteiros de Lemenhe celebram 50 anos Está marcado para o próximo fim de semana, dias 18 e 19 de maio, o acampamento do 50.º aniversário do Agrupamento 311 – Lemenhe. Os escuteiros que se caracterizam “pela juventude e luta constante de um mundo mais solidário, fraterno e justo”, escolheram o imaginário “Escuteiros Sem Fronteiras” para assinalar a data.

Dádiva de Sangue em Calendário No próximo domingo, 19 de maio, a Associação de Dadores de Sangue de Famalicão promove uma “Colheita de Sangue” no Salão Paroquial de Calendário, com o apoio dos escuteiros desta localidade. A iniciativa, aberta à população em geral, será realizada entre as 9 horas e as 12h30 pelo Instituto Português do Sangue e do Transplantação.

FREGUESIAS

13

Paulo Cunha deu a conhecer o projeto no passado sábado

Nova Casa de Delães ficará concluída em 2021 Dentro de dois anos, a população de Delães terá ao seu dispor uma nova Casa que vai acolher a Junta de Freguesia e outros espaços destinados à comunidade. A nova Casa de Delães que irá representar “o maior investimento municipal de sempre realizado na freguesia” vai nascer no antigo Centro de Saúde, e vai “dar resposta à enorme dinâmica cultural, associativa e social da freguesia”. A garantia foi deixada pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, durante a apresentação pública do projeto, que decorreu sábado, no âmbito das comemorações do Dia da Freguesia. Na sessão que foi aberta à população, o autarca sublinhou a importância histórica do edifício e o enorme relevo da sua utilização. “Há uma dinâmica muito forte a surgir em Delães, devido ao crescendo das suas associações, que justificam uma nova vida para este espaço que faz parte da memória coletiva”. De acordo com o projeto, o edifício que está localizado na área central da freguesia será alvo de uma remodelação profunda, através de obras de adaptação e ampliação, preparando-se para

Paulo Cunha anunciou que será o maior investimento municipal de sempre na freguesia

acolher a Junta de Freguesia, o Posto CTT, um auditório com 268 lugares, e espaços para as associações e movimentos coletivos da freguesia. Francisco Gonçalves, presidente da Junta, mostrou-se muito satisfeito com o projeto e declarou “o dia histórico para a freguesia e para todos os delaenses”. Paulo Cunha lembrou ainda as dificuldades na transição do edifício para a alçada municipal, salientando que foram precisos quase dez anos para que o Estado colocasse o espaço nas mãos do muni-

cípio. Refira-se que o edifício foi entregue ao município pela Administração Regional de Saúde do Norte, em contrapartida pela cedência do terreno e infraestruturas necessárias para a construção da nova unidade de saúde de Delães, por parte da Câmara Municipal. A autarquia deu total cumprimento a todos os compromissos contratualmente assumidos – o novo Centro de Saúde de Delães viria a ser inaugurado em 2007 – , mas só em agosto de 2017 viu ser formalizada a contrapartida assumida pela ARS Norte.

Professor de teologia Manuel Costa Santos foi homenageado O auditório Isidro Alves, no Campus Camões, da Universidade Católica Portuguesa encheu, no passado sábado, para a homenagem ao padre Manuel Moreira da Costa Santos, doutorado em Teologia há 50 anos, que nasceu em Ribeirão em 1944. Nesta cerimónia, que incluiu a apresentação do livro “Igreja – Comunhão”, com textos de quinze antigos alunos seus, o homenageado mostrou-se, segundo nota enviada à imprensa, sensibilizado, mas principalmente agradecido aos ex e atuais alunos que “se deram ao trabalho de reconhecer que deixou marcas nas suas vidas e na vida da Igreja de Braga”.

Recorde-se que Manuel da Costa Santos acompanhou, ao longo da sua vida de professor, centenas de alunos no Seminário Conciliar, e mais tarde no Instituto Superior de Teologia e depois na Faculdade de Teologia de Braga. “Muitas gerações foram abanadas pela sua singular sabedoria e ele atraía os alunos com os livros da literatura que citava abundantemente”, afirmou na cerimónia José da Silva Lima, acrescentando que ele “fazia muitos admiradores pela atualidade do estudo e pela nobreza das relações que alimentava. É uma graça conhecê-lo”. pub


14

PUBLICIDADE

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Falecimentos Manuel Ferreira, no dia 8 de maio, com 87 anos, casado com Angelina de Abreu Fernandes, de Moreira de Cónegos (Guimarães). Carolina da Assunção Rodrigues da Cunha, no dia 9 de maio, com 90 anos, viúva de Crispim Castro Alves, de Riba de Ave.

Maria Cândida Martins, no dia 7 de maio, com 84 anos, viúva de Armindo da Costa, de Roriz (Santo Tirso). Maria Angelina Correia de Oliveira, no dia 11 de maio, com 79 anos, casada com José Maria de Oliveira Fernandes, de Rebordões (Santo Tirso).

José Pedro de Sousa Pereira, no dia 12 de maio, com 36 anos, solteiro, de Moreira de Cónegos (Guimarães).

Palmira de Jesus Monteiro da Silva Araújo, no dia 11 de maio, com 81 anos, viúva de Américo Pinto Soares, de Rebordões (Santo Tirso).

Francisco Rodrigues, no dia 12 de maio, com 82 anos, casado com Maria Emília Machado Vaz Vieira, de Serzedelo (Guimarães).

Luísa Etelvina Ferreira Ribeiro, no dia 12 de maio, com 85 anos, viúva de Abílio Ferreira dos Santos, de Roriz (Santo Tirso).

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Maria Emília Oliveira e Silva, no dia 10 de maio, com 85 anos, viúva de Álvaro da Silva Ribeiro, do Louro.

Maria Alice de Sousa Fernandes, no dia 7 de maio, com 89 anos, viúva de Inocêncio da Silva Pinto, do Louro.

Augusto Rodrigues da Costa, no dia 10 de maio, com 74 anos, casado com Emília Sá Barbosa da Costa, de Brufe.

Joaquim Veloso da Fonseca, no dia 8 de maio, com 77 anos, viúvo de Maria das Dores da Costa Oliveira, de Landim.

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Maria da Conceição Santana Pereira, no dia 8 de maio, com 57 anos, casada com Fernando Gentil Marques de Freitas, de Ruivães.

Maria Guilhermina Fernandes Da Silva, no dia 7 de maio, com 80 anos, casada com Horácio Rodrigues Moreira, de Santiago de Bougado (Trofa).

Gumerzinda Silva Mesquita, no dia 10 de maio, com 64 anos, casada com Manuel Avelino Marques de Oliveira, de Pousada de Saramagos.

Manuel Moreira Da Silva, no dia 10 de maio, com 68 anos, casado com Maria Regina Azevedo Pinto Silva, de Lousado.

Balbina da Costa Azevedo, no dia 11 de maio, com 87 anos, casada com Manuel de Oliveira, de Ruivães.

Vítor Manuel Gomes da Costa, no dia 11 de maio, com 51 anos, casado com Deolinda Machado Cancela, de Vilarinho das Cambas.

José Maria de Sousa, no dia 12 de maio, com 91 anos, casado com Arminda Sá Costa, de Bairro.

Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

José Manuel Sousa Arantes, no dia 12 de maio, com 45 anos, de Nine. José da Silva Azevedo, no dia 12 de maio, com 80 anos, casado com Maria Amélia da Silva Azevedo, do Louro.

Ismael Maia Oliveira, no dia 6 de maio, com 78 anos, casado com Maria José Gonçalves Furtado, de Fradelos. Célia Andreia Ribeiro da Silva, no dia 9 de maio, com 30 anos, solteira, de Gondifelos. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Angelina da Costa Araújo, no dia 8 de maio, com 88 anos, solteira, de Cunha (Braga).

Joaquim da Silva Freitas, no dia 13 de maio, com 87 anos, viúvo de Maria Ferreira, de Antas S. Tiago. Abílio Machado Dinis, no dia 13 de maio, com 84 anos, casado com Maria Saldanha da Costa, de Delães. Paulina Rosa Gomes, no dia 12 de maio, com 93 anos, viúva de Manuel Sampaio de Carvalho, de Cabeçudos. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Manuel da Silva Torres, no dia 13 de maio, (na Suíça), com 45 anos, casado com Paula Cristina de Araújo Silva, de Nine.

Manuel António Santos Cruz, no dia 9 de maio, com 84 anos, casado com Maria da Conceição Costa Cruz, de Calendário.

Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

António dos Santos Lopes, no dia 9 de maio, com 84 anos, casado com Antónia do Nascimento Lopes, de Esmeriz. Maria da Conceição Alves Moreira, no dia 9 de maio, com 74 anos, viúva de Delfim da Silva Ferreira, de Calendário.

António José Ribeiro Fernandes, no dia 9 de maio, com 64 anos, casado com Maria do Carmo Peixoto de Oliveira, de Airão Santa Maria. Agência Funerária da Portela Portela (Sta Marinha)– Tel.: 252 911 495

António Moreira da Cunha, no dia 7 de maio, com 83 anos, casado com Maria Dolores Rego Passos, de Vale S. Cosme. Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

Dr. Acácio da Silva Figueiredo, no dia 10 de maio, com 71 anos, viúvo de Maria Amélia de Oliveira Ferreira Figueiredo, de Calendário. Agência Funerária do Calendário Calendário – Tel.: 252 377 207

Mário João de Sousa e Silva, no dia 10 de maio, com 58 anos, casado com Ana Maria Maciel Magalhães e Silva, de Lousado. Agência Funerária Guimarães Sousa Lousado– Tel.: 911 124 387


opiniãopública: 16 de maio de 2019

CULTURA

15

Festival de Cinema Jovem com candidaturas abertas até 6 de outubro

As curtas do Ymotion vão chegar ao Brasil Sofia Abreu Silva O Ymotion 2019 vai chegar ao Brasil. A novidade foi avançada, no sábado, no lançamento da edição 2019 do festival de Cinema Jovem. As atrizes Soraia Chaves e Bárbara Lourenço, os locutores Fernando Alvim e Joana Cruz, o crítico de cinema Rui Pedro Tendinha e o cineasta Gonçalo Galvão Telles foram algumas das figuras do cinema, rádio e televisão nacionais que marcaram presença na Casa da Juventude de Famalicão, onde decorreu a cerimónia de lançamento. Recorde-se que o Ymotion é dirigido aos jovens entre os 12 e os 35 anos e tem novamente 2500 euros para atribuir à melhor curta-metragem a concurso. O período de candidaturas e submissão dos filmes decorre até 6 de outubro. Para além da vertente competitiva, o Ymotion tem ainda associada uma série de iniciativas, tais como workshops, palestras e mostras de cinema. Em Famalicão, a atriz Soraia Chaves, que faz parte do júri deste ano, entende que este festival de Famalicão é um impulso à criatividade e ao cinema. “É efetivamente muito difícil para um jovem ter oportunidade de mostrar o seu trabalho e este festival já incentivou muitos jovens.

A apresentação do Ymotion 2019 reuniu, em Famlicão, muitas caras conhecidas do cinema, teleivisão e da rádio

É muito importante continuar a estimulá-los para que o cinema português continue a crescer”, afirmou. Este ano, o Festival de Cinema Jovem de Famalicão vai além-fronteiras e estabelece um intercâmbio com o Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo - um dos maiores festivais dedicados ao formato curta-metragem no mundo – com a exibição, em novembro, dos filmes que compuseram a edição deste ano do festival brasileiro. “Fomos abordados pelo festi-

“Misturas” de Brunet patente na Galeria Arte Matriz Abre ao público, no próximo sábado, na Galeria Matriz Arte, a exposição “Misturas” do escultor Emílio Figueiras Brunet. A mostra, patente até 30 de junho, é inaugurada pelas 17h30 e contemplará um momento musical e um porto de honra.

Cineclube exibe “Alexander Nevsy”

O filme “Alexander Nevsy” é a proposta do Cineclube de Joane para a sessão de cinema desta quinta-feira, dia 16, pelas 21h45, na Casa das Artes de Famalicão. Na Rússia do século XIII, após a libertação dos mongóis, um novo perigo surge: a invasão dos cavaleiros teutónicos. Um deslumbrante filme sinfónico, com música original composta por Sergei Prokofiev, sobre um herói russo, Alexandre Nevsky, feito na altura em que de novo a Alemanha ameaçava a sua terra.

val de São Paulo e Famalicão associou-se logo. Do Brasil já foram enviadas as curtas e depois, em novembro, seremos nós a enviar as nossas curtas premiadas e daqui nascerá uma grande internacionalização do Ymotion pelo mundo fora”, explicou Sofia Fernandes, vereadora da Juventude do município de Famalicão. Considerando Famalicão a capital do cinema jovem do país, o crítico e comissário do festival, Rui Pedro Tendinha, diz que são muitos os atores que se interessam por este festival de Famali-

cão. “Estamos a elevar a fasquia e eu até falei com o ator Rodrigo Santoro sobre este festival e ele mostrou-se muito interessado, porque o Ymotion desperta imenso interesse nos atores que gostam de apoiar o cinema jovem. É um festival genuíno e por isso tem granjeado simpatia junto de atores e realizadores”, vincou Tendinha. Vencedores conhecidos a 9 de novembro Este ano o júri é composto

pelo argumentista Tiago R. Santos, o jornalista Tiago Fernando Alves, a atriz Soraia Chaves, o professor, ilustrador e animador digital Pedro Mota Teixeira, o humorista Nuno Markl, o jornalista Vítor Moura e a realizadora Inês Sá Frias. Recorde-se que serão atribuídos os seguintes prémios: “Grande Prémio Joaquim de Almeida”, no valor de 2500 euros; “Prémio Escolas Secundárias” e “Prémio Melhor Documentário”, no valor de 750 euros, “Prémio Melhor Curta de Animação”, no valor de 600 euros, “Prémio do Público”, no valor de 350 euros; e prémios para “Melhor Elenco”, “Melhor Direção de Fotografia” e “Melhor Argumento”, no valor de 250 euros. A gala de entrega de prémios está agendada para o dia 9 de novembro, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel, dia em que o Ymotion presta a sua habitual homenagem a uma figura da sétima arte portuguesa. Depois de António Pedro Vasconcelos, Joaquim de Almeida, Rita Blanco e Lúcia Moniz, a grande homenageada deste ano é a atriz Beatriz Batarda. Mais informações sobre o Ymotion em www.ymotion.org. veja em www.famatv.pt ou

Já arrancou mais uma edição do EnvolvAr-te: Circo por Todos Arrancou, na semana passada, mais uma edição do EnvolvAr-te: Circo por Todos, um projeto promovido pela Câmara Municipal em parceria com o Instituto Nacional das Artes Circenses – INAC, que pretende através das artes do circo e da sua capacidade de estímulo à liberdade e de abertura ao infinito, envolver e integrar os cidadãos portadores de deficiência do concelho famalicense numa missão artística repleta de novos desafios, mas também muito convívio e alegria. Até dezembro, perto de uma centena de pessoas portadoras de deficiência, oriundas das várias instituições de solidariedade social do concelho, vão participar semanalmente em sessões de trabalho, que irão decorrer sempre à quarta-feira entre 10 horas e as 12 horas e entre as 13h30 e as 15h30. No final, o resultado será apresentado num espetáculo de arte, circo e muita alegria. Incentivar o respeito por si próprio e pelos colegas; socializar e integrar; desenvolver a coordenação motora; praticar

atividade física através do trabalho muscular e de alongamento; aprender a noção de espacialidade e concentração; ganhar consciência corporal e despertar o interesse e a perceção artística, fomentando um acréscimo na formação como cidadão e público

artístico-circense são os objetivos específicos deste projeto, que conta com a participação das seguintes instituições; APPACDM, a ACIP, a AFPAD, a Associação Teatro Construção, o Centro Social de Landim e o Centro Social e Paroquial de Ribeirão.


16

CULTURA

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Famalicão debate hoje “Ser MuSeu” As comemorações do Dia Internacional dos Museus arrancam esta quinta-feira, 16 de maio, em Famalicão, com a conferência “Ser MuSeu”, que vai decorrer pelas 17h30, na Sala da Assembleia Municipal, nos Paços do Concelho. A iniciativa resulta de uma parceria entre a Rede de Museus de Famalicão, o Conselho Internacional de Museus (ICOM) e a Faculdade de Letras da Universidade Porto e tem como objetivo refletir sobre o conceito de museu. Para isso, foram convidadas personalidades ligadas à cultura, às artes e aos museus. A abrir a conferência estará o Diretor Regional de Cultura do Norte, António Ponte. José Gameiro, da Direção do ICOM, irá lançar o tema “Pensar um novo conceito e uma nova definição de Museu, será preciso?”, enquanto Alice Semedo, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, irá falar sobre as competências e atitudes para profissionais de museus, pensadores de sistemas e poetas de ação. De seguida, será apresentado o vídeo “Ser Museu”. A entrada é gratuita, mas sujeita à lotação da sala. Refira-se que o Dia Internacional dos Museus assinala-se no sábado, 18 de maio, e o tema proposto pelo ICOM é “Os museus como eixos culturais: O futuro das tradições”. Em Famalicão, o programa decorre até domingo, dia 19, e conta com perto de meia centena de atividades, distribuídas pelas 13 estruturas museológicas do concelho.

Numa organização do Teatro da Didascália de Joane

“Territórios Dramáticos” arranca esta sexta-feira com muito teatro para ver

O “Ideário da Multiplicação” da Pasec leva 200 jovens a palco

A Casa das Artes de Famalicão, no passado dia 8 de maio, lotou para ver o “Ideário da Multiplicação”, um espetáculo de expressão dramática e corporal que levou a palco mais de 200 jovens, sendo que na plateia estiveram mais de meio milhar de pessoas. Esta foi a última grande ação cultural do ANIMA 2019 – Encontro Internacional de Animação Sociocultural. A Pasec, o Agrupamento D. Maria II e o Município de Famalicão juntaram-se para dar corpo a uma história que pretendia retratar a ideia de que cada ser humano tem a responsabilidade de multiplicar e fazer a diferença no seio da sua comunidade, independentemente da importância ou grandeza do papel que considera ter na sociedade. As companhias artísticas da Pasec, ADN (teatro), Arena (dança de expressão corporal), ADV (música) e D’Art (artes visuais) produziram, com base nos textos, coreografias e grafismos originais para estes jovens protagonistas em que a história de uma sociedade vive um momento de viragem. O espetáculo cómico-dramático inseriu-se no projeto Mais Cidadania em Rede apoiado pelo Pelouro da Juventude do município de Famalicão. Fez, igualmente, parte da Mostra de Teatro Escolar do Município de Famalicão. Segue-se a apresentação pelo país até ao próximo mês de junho.

Está aí a terceira edição do “Territórios Dramáticos”, evento organizado pelo Teatro da Didascália – companhia sediada em Joane. Com o objetivo de apresentar um teatro que reinventa formatos ou que se reinventa a si mesmo a partir do espaço onde intervém, o Encontro realiza-se entre a sextafeira até 27 de maio. No dia de abertura, será apresentado, às 21h30, “Oásis” – resultado de uma residência no fAUNA pelo Teatro do Frio. Refirase que o “Oásis” é um projeto desenvolvido em residência artística pelo Teatro do Frio no fAUNA, espaço de programação do Teatro da Didascália. Dedicado a todas as idades, o espetáculo apresenta-se como uma experiência transdisciplinar que “coloca em diálogo rotas e geografias de oito criadores nacionais”. O “Territórios Dramáticos” trará a Famalicão mais três espetáculos e duas performances inte-

Famalicão

gradas no “zOOm: ver melhor”, que pretende construir pontes entre a companhia e o seu público. No sábado, 18 de maio (21h30), será a vez de “Concerto para Estrelas”, também do Teatro do Frio, uma experiência performativa e sonora que decorrerá no exterior do fAUNA. No auditório da Associação Teatro Construção, o Teatro da Didascália apresenta, no dia 24 de maio, “Argila: no princípio era o Verbo”, o terceiro e último espetáculo de um ciclo que explora a matéria e os materiais. Do Porto até Joane, o Teatro Experimental do Porto trará, a 25 de maio, a sua mais recente criação: “O dia da Matança na história de Hamlet”, uma reinterpretação do dramaturgo Bernard-Marie Koltès, a partir do clássico Hamlet, de William Shakespeare. Mas no fAUNA também se pensa nos mais novos. “Nada é o

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

Famalicão Quinta, 16

Serviço Gavião

Sexta, 17

Cameira/Ribeirão

Sábado, 18

Central

Domingo, 19

Calendário

Segunda, 20

Nogueira

Terça, 21

Valongo

Quarta, 22

Gavião/Ribeirão

que já foi: Contos e Lendas da Amazónia”, do Teatro do Calafrio, é uma viagem pela floresta amazónica que pode ser “vivida” no dia 19 de maio, às 16 horas. “Sopa de Jerimu”, de Graça Ochoa, é a paragem seguinte. O projeto satélite da Circolando – em cena a 26 e 27 de maio – é um espetáculo a solo de uma mulher que convive e ouve os segredos de várias abóboras. Refira-se que o “Territórios Dramáticos” é um projeto anual do Teatro da Didascália dedicado à dramaturgia nacional e que tem como objetivo pensar as práticas de criação teatral sedimentadas por todo o país, privilegiando a pluralidade estética e artística. O preço dos bilhetes, por espetáculo, vai dos dois aos quatro euros. As reservas, bem como, a inscrição para as iniciativas paralelas pode ser feita através do email rp@teatrodadidascalia.com ou do número 924 305 850.

Vale do Ave

Serviço

Quinta, 16 Sexta, 17 Sábado, 18 Domingo, 19 Segunda, 20 Terça, 21 Quarta, 22

Riba de Ave Almeida e Sousa Bairro Delães Riba de Ave

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


De geração em geração As empresas familiares fazem parte da economia nacional e global. Aliás, a história de uma empresa está muitas vezes associada à história de uma família. Aquilo que começa por vezes por ser um projeto empresarial de uma única pessoa acaba depois por agregar um conjunto de pessoas da mesma família. Em Portugal, à semelhança do resto do mundo, as empresas familiares dão emprego a milhares de colaboradores, faturam milhões e ajudam a desenvolver a economia. Neste Especial “Empresas com História”, fomos conhecer como surgiram algumas empresas que inicialmente apareceram como pequenos negócios, mas que hoje são uma referência em diferentes áreas. A trabalhar em mercados competitivos e em contextos por vezes difíceis, as empresas familiares têm, diariamente, pela frente, um papel importante na estabilidade e sustentabilidade de um concelho, de uma região e de um país, particularmente nos momentos mais difíceis. Apesar de manterem a sua matriz familiar, é notória a profissionalização dos negócios, a criação de projetos, a implementação de novas ideias e parcerias, a aposta na inovação, diversificação e personalização no sentido de garantir o sucesso da empresa de geração em geração. Nesta edição foram algumas empresas que nos abriram as suas portas e nos contaram a sua história que começou a ser escrita há alguns anos e continuará a sê-lo por muitos e longos anos.

pub


18

ESPECIAL

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Carlos Alberto Cabeleireiros: uma referência nacional e internacional » “A paixão foi amadurecendo e crescendo e hoje somos uma empresa de serviços e produtos de cosmética capilar. Oferecemos todos os serviços, desde a coloração, corte e styling, assim como tratamento de tricologia para problemas e doenças de couro cabeludo”. Uma história de 20 anos alimentada com uma grande paixão. É desta forma que a empresa Carlos Alberto Cabeleireiros define a sua existência. Assumidamente familiar, esta pequena empresa famalicense enveredou pela área da beleza e cabelos e hoje é uma referência. “A paixão foi amadurecendo e crescendo e hoje somos uma empresa de serviços e produtos de cosmética capilar. Oferecemos todos os serviços, desde a coloração, corte e styling, assim como tratamento de tricologia para problemas e doenças de couro cabeludo”, começa por afirmar Maria Glória, coordenadora técnica do espaço famalicense, que conta atualmente com uma significativa carteira de clientes. “Temos clientes de Famalicão, mas muitos são de fora, como de Vila do Conde, Braga, Porto e de outros locais”, acrescenta. Além do cuidado dos cabelos, o espaço Carlos Alberto Cabeleireiro diversificou os seus serviços. Assim, além da oferta de especialidades em tricologia, como de um serviço personalizado para noivas, a empresa tem investido na formação.

“Ministramos vários cursos de técnicas avançadas para profissionais que nos procuram para enriquecer e evoluir, com a ajuda da nossa experiência profissional nacional e internacional”, aponta a responsável, sublinhando que nesta área, o nome Carlos Alberto Cabeleireiros tem sido reconhecido tanto a nível nacional como internacional. “É um reconhecimento que nos chega de outras empresas especializadas do ramo e pelos meios de comunicação desta área, o que tem contribuído, decididamente, para a nossa expansão”. Num segmento em que a mudança é a palavra de ordem e em que mercado está sempre a fervilhar com novas tendências e procedimentos, a empresa Carlos Alberto Cabeleireiros aposta na formação e em parcerias essenciais. “Privilegiamos uma relação próxima com as diferentes marcas de cosmética e marcamos presença no lançamento de novos produtos e tendências para estarmos a par do que de mais importante acontece no mundo da beleza”, revela Mária Glória. Fruto de um trabalho sério, ao

longo destes anos, o espaço Carlos Alberto Cabeleireiros tem sido escolhido como embaixador de duas conhecidas marcas de cosmética capilar, a Lisap Milano e a Paul Mitchell. Soma-se a isso inúmeros convites para marcar presença em eventos nacionais e internacionais, nomeadamente vários ligados à moda: “esta confiança traz-nos uma notoriedade ímpar no mercado”,

considera. Produtos e práticas sustentáveis Para a Carlos Alberto Cabeleireiros não basta ter um nome e ser reconhecida pelos parceiros. É preciso ir mais além. Por isso mesmo, a empresa está atenta ao meio ambiente e procura proteger a natureza. “Temos princípios que fazem parte do nosso ADN e recusamos, por

exemplo, usar produtos testados em animais. É uma escolha difícil, porque esta área está completamente repleta de químicos, mas fazemo-lo há mais de 15 anos. “É uma luta que assumimos e temos conseguido encontrar parceiros de negócios que partilham dos nossos princípios”, vinca Maria Glória, coordenadora técnica do espaço famalicense, garantindo que esta mensagem de proteção da natureza é também transmitida aos clientes do cabeleireiro. No espaço Carlos Alberto Cabeleireiros, são utilizados materiais vegan, recicláveis ou feitos de material reciclável. “Procuramos soluções mais sustentáveis em tudo o que fazemos, desde produtos a material de merchandising para tentarmos retribuir à natureza um pouco do que ela nos dá”, defende a coordenadora, que revela que por cada produto vendido naquele espaço é doado a uma organização mundial um euro para plantar árvores e reflorestar áreas. “É a nossa forma de estar e vai continuar a ser, porque o futuro depende de todos nós”, conclui. pub


opiniãopública: 16 de maio de 2019

ESPECIAL

19

Termas Caldas da Saúde: pessoas mais jovens, saudáveis e felizes » “As pessoas têm nome, um rosto que nos é familiar e que, com mais ou menos maleitas, ao longo dos tempos, ano após ano, revalidam os benefícios dos tratamentos e encontram sempre novos e bons motivos para preferir as nossas termas”. O balneário termal das Caldas da Saúde está naturalmente ligado à existência de uma emergência de água, com características muito especiais, cujos benefícios são reconhecidos há muitos séculos. As primeiras referências escritas à água das Caldas da Saúde são do século X. Por volta de 1850 são construídas umas estruturas para acomodar banhos mas o primeiro balneário termal, digno desse nome, é de 1891. Esse equipamento foi ampliado por diversas por diversas vezes e em 1915 iniciou-se a construção do Hotel Thermal, instalações que hoje conhecemos como Colégio das Caldinhas, que adotou o mesmo nome que os utentes das termas usavam para designar o balneário: Termas das Caldinhas. Nas sucessivas intervenções que se fizeram nos edifícios, houve o cuidado de preservar diversos apontamentos e memórias históricas destas diferentes épocas. Mas a verdadeira história está no “Caldinhas”. A história das empresas faz-se de pessoas. No caso

particular das termas das Caldas da Saúde, faz-se de pessoas que ali trabalham e de pessoas que procuram aquele espaço. “As pessoas têm nome, um rosto que nos é familiar e que, com mais ou menos maleitas, ao longo dos tempos, ano após ano, revalidam os benefícios dos tratamentos e encontram sempre novos e bons motivos para preferir as nossas termas. A eles se deve continuarmos a ser conhecidos como Termas das Caldinhas”, refere o diretor executivo, Adosindo Ferreira. Na verdade, a história das Termas é construída de forma especial, como explica o responsável. “Em nenhum outro lugar os clientes retribuem e distinguem de forma mais feliz, a dedicação e o afeto com que os nossos profissionais se entregam e tratam quem nos procura e isso é apanágio da nossa tradição”. A valorização de estilos de vida saudáveis, o gosto pela natureza, o reconhecimento dos benefícios da água, trazem às termas um crescente número de termalistas cada

vez mais jovem que reconhecem nestes espaços oportunidades de descanso e recarga de energia para as exigências do dia-a-dia. Em paralelo, assiste-se, segundo Adosindo Ferreira, a um fenómeno bonito e que se traduz numa perceção que é muito evidente naquele espaço. “Com o aumento da esperança de vida sentimos que os nossos termalistas estão cada vez mais ativos, com mais disponibilidade física e mental, mais jovens, mais saudáveis e mais felizes”. Refira-se que as Temas das Caldas da Saúde estão indicadas para doenças do aparelho respiratório, reumáticas e músculo-esqueléticas e problemas dermatológicos. Aliás, a retoma do sistema de comparticipações vem beneficiar todos os que padecem destas maleitas que podem obter um desconto direto de 35%, com limite de 95 euros. O balneário funciona das 8 horas às 21h30h durante todo o ano. “Queremos que faça parte da nossa história” – é este o convite das Termas das Caldas da Saúde. pub


20

ESPECIAL

opiniãopública: 16 de maio de 2019

Restaurante Dragão: há 38 anos a dar prioridade à satisfação dos clientes » O sucesso do restaurante, de acordo com os atuais responsáveis, funciona como tónico para a equipa de trabalho que assim “se revigora para melhorar o seu empenho em busca da satisfação do cliente, sem o qual a nossa existência não faria sentido”. Quando se fala em Restaurante Dragão, ninguém fica indiferente. São muitos os que conhecem este espaço famalicense que surgiu em 1981 e que hoje continua nas mãos da mesma família. Após vários anos a trabalhar numa das mais afamadas casas de Famalicão (o extinto PicaPau), Mário Matos, o fundador do Restaurante Dragão, decidiu apostar na criação do seu próprio negócio, enverando pelos snacks. Ao longo destes anos, o percurso do Restaurante Dragão ficou marcado, à semelhança de outras empresas, por momentos positivos e outros menos bons. “Desde o primeiro dia que abrimos as portas, procuramos satisfazer, cada vez melhor, os nossos clientes”, afirmam Cidália Matos e Nuno Faria, os atuais responsáveis do Dragão. Depois de dezenas de anos no mesmo local, o ano de 2015 ficou marcado pela mudança de instalações do Dragão para junto do Intermarché de Calendário.

Um novo espaço mais amplo, com espaços multifuncionais, onde os clientes podem desfrutar da sua refeição num local aprazível e sem dificuldade de estacionamento. “Foi uma mudança a pensar nos nossos clientes, para lhes conferir mais comodidade”, explicam, revelando que o novo espaço permitiu que o restaurante crescesse. Neste ano de 2019, e após

quatro anos no novo espaço, verificou-se a consolidação do crescimento. A completar 38 anos de existência, o Restaurante Dragão recebe, na verdade, “com satisfação”, a terceira geração dos seus primeiros clientes, que continuam a desfrutar das “francesinhas e cachorros com a mesma qualidade e sabor”. Mas o Dragão não é só francesinhas. Além dos habituais snacks, há outras

especialidades da gastronomia portuguesa que fazem parte de uma ementa variada. Hoje, a equipa do Dragão é composta por 8 funcionários, entre cozinheiras e empregados de mesa, que tudo fazem para colocar à mesa dos seus clientes qualidade e sabor, juntando a isso os ingredientes da simpatia e conforto. O sucesso do restaurante, de

acordo com os atuais responsáveis, funciona como tónico para a equipa de trabalho que assim “se revigora para melhorar o seu empenho em busca da satisfação do cliente, sem o qual a nossa existência não faria sentido”. Com 38 anos “muito positivos”, o futuro passa por apostar num crescimento sustentado, no sentido continuar a “fidelizar mais clientes”. pub


opiniãopública: 16 de maio de 2019

ESPECIAL

21

NATEC: há 23 anos a crescer solidamente nas telecomunicações » “Gostamos de ser vistos como um parceiro estratégico, centrado no desenvolvimento de soluções reais, ajustadas às verdadeiras necessidades de cada cliente”. nho”. Na NATEC, os serviços abrangem várias áreas, como a instalação de videovigilância com gravação e visualização remota; internet com várias soluções para transmissão de dados a longas distâncias; instalação de módulos GSM, solução sem fios (WIFI) e abertura de portas/portões via telemóvel; sistemas de TV satélite e terrestre; alarmes de Intrusão e domótica. Com uma carteira de clientes consolidada, Nuno Araújo refere

A empresa NATEC está sediada em Famalicão desde 1996, contando com um novo espaço em Seide de S. Miguel. A mudança aconteceu para dar uma melhor resposta aos seus clientes no ramo das telecomunicações e redes de televisão por cabo. Nos últimos anos, refira-se que a NATEC tem feito uma aposta nas áreas de vigilância e redes Wifi ponto-a-ponto e ponto-multiponto, utilizando antenas para ligações exteriores em várias frequências, dentro dos parâme-

tros utilizados conforme a lei em vigor. “O nosso percurso, ao longo destes 23 anos, tem sido muito positivo. Atuamos numa área que está sempre em desenvolvimento e isso obriga-nos a ter uma equipa sempre atenta e devidamente preparada para dar uma resposta habilitada aos nossos clientes”, começa por afirmar o empresário Nuno Araújo. A NATEC assume-se como uma empresa dinâmica, cujo trabalho está baseado em princípios fundamentais como a simplicidade, a

mesmo que os últimos anos têm sido “fantásticos”. “Somos uma empresa que aposta seriamente na qualidade dos nossos serviços, não descuramos a inovação e, acima de tudo, a nossa ética impõe aos nossos profissionais uma forma de estar irrepreensível com o nosso cliente”, aponta o empresário famalicense. Para receber todos os seus clientes e fornecedores, a NATEC está na Avenida de São Miguel, nº 971, Seide São Miguel, concelho de Famalicão.

eficácia e a excelência nos serviços que presta. “Gostamos de ser vistos como um parceiro estratégico, centrado no desenvolvimento de soluções reais, ajustadas às verdadeiras necessidades de cada cliente”, sublinha o responsável. Seguindo estes valores bem definidos, desde o início da sua atividade, a NATEC tem apresentado um crescimento sustentado, o que proporcionou “a constituição de um corpo técnico estável, diversificado e de alto desempepub


22

PUBLICIDADE opiniãopública: 16 de maio de 2019


opiniãopública: 16 de maio de 2019

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

D’Esguelha Gouveia Ferreira

Este país não é para anastácios! Afinal, como se vê das lamúrias dos bancos públicos, CGD, Novo Banco e BCP, ou seja, os que sobrevivem com os dinheiritos sacados aos cidadãos, só depois de verem na televisão a tragicomédia financeira, protagonizada pelo Zé Berardo, na Comissão de Inquérito Parlamentar, só depois de verem, é que ficaram a saber que não tinham garantia para os mil milhões de euros, a que se expuseram, sem uma única assinatura, de vínculo pessoal, daquele figurão de preto. Aquela “piquena formalidade”, que qualquer gestor de conta, nas parvalheiras do Portugal profundo, começa logo por dar como certa e imprescindível, para se aprovar mais uns euritos a descoberto, no novo empréstimo à “piquena empresa” . Mas, como um tipo vestido de preto, embora já fora de moda, ainda impressiona na capital, mais a mais, fazendo antecipar a nomenclatura por “Joe”, parece que

tudo será desculpável aos assessores jurídicos e financeiros da banca, diante de tão incontornáveis argumentos: o traje preto e o american name with South Africa of Madeira. É consabido que, em matéria de garantias, mais a mais de tantos milhões, o que verdadeiramente transmite a vontade de pagar é a assinaturazinha do pedinte, que ponha em risco a sua fortunazinha pessoal, sem estar a representar associações ou outros veículos de fuga, tão conhecidos por essas parvalheiras fora. Nem se percebe o espanto da fina flor dos gestores bancários, ao ouvirem o que já sabiam, há mais de 10 anos: o homem não tem dívidas nem bens. Para alguma coisa fez a Associação Colecção Berardo. Quanto mais não seja, para embasbacar bancários e luzidios assessores do capital. Espantem-se, pois!

Diário famalicense António Cândido Oliveira

Apontamentos REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO – O tempo de que disponho é curto, mas arranjei algum para contactar os serviços de urbanismo. Indicaramme a 5ª feira (16-5-2019), dia de saída deste jornal, para ser recebido e me darem as informações que pretender sobre a “revitalização dos espaços públicos da área central da cidade”. Não poderei, pois, dar notícias dessa visita, antes do fim do período de discussão pública que é 17 de maio, mas darei mesmo assim, na próxima semana. É PORTUGUÊS? – Entretanto, perguntei a um responsável de um estabelecimento da área que vai ser requalificada o que iria mudar naquela zona. Explicou-me o que sabia (tinha ido à sessão de apresentação) disse-me que naquela zona a prioridade ia para os peões e para as bicicletas e que os automóveis poderiam passar mas sem prioridade em relação a pessoas e bicicletas (referia-se ao espaço junto do quiosque e dos táxis). Perguntei também se nos 11 milhões de investimento iria caber também a requalificação do mercado. Disse-me que não. Adiantei que me parecia muito dinheiro para obras que nem sequer tinham construção, salvo o quiosque e pouco mais. Disparou-me algo de que não estava à espera: “O senhor é português?” Queria ele dizer se eu não sabia como são os portugueses e acrescentou de imediato:” já sabe como funcionam as coisas em Portugal. Se esse dinheiro estivesse nas minhas mãos, o que eu faria!” PLACARD – Perguntei à Câmara Municipal as condições de licenciamento dos placards publicitários que estão na cidade a difundir publicidade e só publicidade. Esperava que esses placards dessem também informação sobre atividades culturais, desportivas e outras, mas, ao que parece, não existe essa obrigação. Pagam 1.317 euros por ano à Câmara e depois fazem a publicidade que entendem. É pena e não valoriza a cidade. Mas procurarei dar informação mais detalhada. RUA DIREITA – Andei a ver os tapetes do dia 12 de maio pelas ruas da cidade. Tapetes bonitos feitos pelos moradores em várias ruas como, por exemplo, a Rua Ana Plácido e a Rua Cupertino de Miranda e muita gente a acompanhar a procissão. É grande a devoção à Senhora de Fátima. Passei também pela Rua Direita e nela o que mais me impressionou foram as pessoas nas casas. A Rua Direita ainda tem habitantes. Importa fazer tudo para que aquela rua continue a ter vida e auxiliar a melhorar as habitações. É a rua mais antiga da cidade e deve manter as suas características, mas para isso precisa de apoio. Desde logo, apoio municipal. O que se poderia fazer com uma pequena parcela dos milhões que se vão gastar no chão das Praças D. Maria II, Mouzinho de Albuquerque e à volta! SINALIZAÇÃO – A sinalização das ruas e praças da cidade não é má. É péssima! São poucas e pequenas as placas existentes. Observem, com atenção.

Domingos Peixoto

O corpo às balas significa, em geral, numa linguagem militar enfrentar com coragem o inimigo, ainda que seja de “corpo aberto”. E, como metáfora, refere-se a todas as situações daquele ou daqueles que, nos casos difíceis da vida os enfrentam com a determinação dos vencedores, mesmo que as consequências possam ser nefastas. Porém se não fossem determinados, enfim pau para toda a colher, seriam inapelavelmente derrotados logo à partida. É por isso que dos audazes reza a história. De um governo consequente espera-se que tome decisões expectavelmente favoráveis aos seus cidadãos. Já de uma oposição responsável e patriótica vigia o governo na perspetiva de um combate feroz com medidas credíveis, aplicáveis e melhores que as governamentais, no mínimo iguais, já que a forma da aplicação pode ser diversa e, por essa via, susceptíveis de captar as preferências dos eleitores. Porém o contexto atual está bem balizado. Por um lado, saímos de uma castradora austeridade de cortes nos rendimentos. Por outro lado, quem ganhou as eleições, nomeado para formar governo não conseguiu cumprir os critérios e teve de abdicar. Por uma terceira via formou-se na AR uma “comunhão de interesses” que levou a uma situação governativa impar no âmbito democrático pós 25 de Abril. Desta “geringonça” nascem boas razões para

PRAÇA PÚBLICA

23

O corpo às balas

o povo animar e recuperar a moral e a dignidade perdidas. Ultimamente os passes sociais alcandoraram a maioria parlamentar às boas graças dos eleitores; a lei de bases da saúde, com a possibilidade de novas ppps, trouxelhe alguma irritação; contudo, uma sondagem de finais de abril atribui a Costa uma confortável vantagem sobre Rio; a 2 de maio, uma coligação negativa entre esquerda e direita isola o PS e o governo aprovando a contagem integral do tempo de serviço reivindicado pelos professores; a direita e Mário Nogueira cantam vitória e “achincalham” Costa; a esquerda mantém a linha de sempre! Costa reage: o governo aprovou 2 anos, 9 meses e 18 dias de recuperação, está em aplicação e tem sustentabilidade económica e orçamental. E, digo eu, verdadeiramente dando o “corpo às balas”, avisa: o que foi aprovado na generalidade, pela coligação negativa, com a mudança radical da direita, visa criar uma situação insustentável económica e orçamental, é uma farsa, visa apenas derrotar o governo. Como tal, se a direita não voltar atrás, se não emendar a mão, se a lei for aprovada na votação final, o governo demite-se. Ponto! Com a “surpresa caiu o Carmo e a Trindade”. Os sindicatos tentam que a esquerda aceite “as loucuras” de PPD e CDS da lei travão (uma mão cheia de nada, outra de coisa nenhuma, uma tentativa de

enganar professores e os portugueses, uma crise latente entre PCP {que mantém a dignidade} e Nogueira). De desculpa em desculpa… Havia uma lei travão, disse a direita, que o PS não aprovou… Pudera, o governo, responsavelmente, com as melhorias do PS, com vários apoios à esquerda e com a consciencialização dos portugueses já tinha tomado medidas cautelares constantes da legislação aprovada, nomeadamente no Orçamento de Estado. Dia 10, o corpo de Costa foi mais forte que as balas da direita, que deu uma cambalhota completa, se aniquilou e a paz voltou à política. À política não; Rangel e Melo fazem acusações a torto e a direito, contra tudo e contra todos. PS1: A metáfora do título, em linguagem desportiva “dar o corpo às bolas”, apesar dos 5-0 contra a Espanha no último jogo, calça como luva em Adriana Rocha, a guarda-redes famalicense da seleção nacional de futebol feminino sub 17, ao ajudar à qualificação para a fase final do europeu. Aluna exemplar, a jovem guarda redes do Ribeirão é também uma atleta de eleição, formada na Juventude de Mouquim é um bom exemplo de famalicense abnegada. PS2: Também a Juventude de Mouquim, onde testemunhei excelente organização, está de parabéns e aplica-se-lhe a metáfora, na mesma modalidade, em sub 17 e sub 15. Força famalicenses. Só falta a devida homenagem…

Chão Autárquico Vieira Pinto

Campanha a ranger o foro democrático A campanha para as eleições europeias vai alegre, mas sempre a ranger, com farsa, cultivando a falta de seriedade democrática. Cada um diz o que quer, sem opção pelo rigor da verdade. De resto, esta, anda bem longe do discurso político. A contradição é a constante dos candidatos. Alguns candidatos mais parecem os “lauda fori” (vendedores de feira). Aqui os compradores (votantes) só verificam os vícios do produto comprado, depois de chegarem a casa. Ora, ao outro dia, quando pretendem fazer a troca do produto vendido, já o vendedor fugiu, com o valor da sua venda ilusória, para longes terras, lá, bem longe, em Bruxelas. Aqui, onde vão hibernar, cinco anos, embrulhados no édredon almofadado dos títulos e no trabalho, que dizem ter realizado nos últimos anos, em Bruxelas. Por cá, andaram a vender uma mão cheia de ilusões, caçaram o voto e, posteriormente, foram de novo a caminho da terra prometida, onde, segundo o rosário dos chorudos salários, vão alimentar-se das iguarias de leite e mel silvestre que corre por aquelas paragens. E, assim, vai acontecer ao longo de mais cinco anos, sem terem que apresentar contas das suas atividades. Ao fim de cinco anos, eles aparecem, de mãos vazias, na sua maioria, com os parcos resultados do seu trabalho, mas continuam a comiciar a ilusão do bom farsante junto dos votantes, para lhes tentarem conquistar mais um voto, com vista, o paraíso da terra prometida, com os chorudos salários, mais mordomias.

De resto, como podem apresentar trabalho, se alguns deles, além daquele salário, ainda acumulam com outro, também gordo salário, proveniente do simultâneo exercício de funções, em grandes escritórios de advocacia em Portugal, quando deveriam estar a trabalhar no Parlamento Europeu? Esta falta de seriedade política, não obstante, o sorriso de platina que nos apresentam aqueles senhores candidatos, afugenta os eleitores do seu dever cívico de votar democraticamente. Por onde andam os princípios éticos, senhores candidatos? Mas, e as ideias, senhores candidatos? Na verdade, bem gostariam os portugueses de saber qual o pensamento dos candidatos acerca de alguns assuntos e ideias, como por exemplo, as questões dos refugiados das guerras e das perseguições religiosas, as questões da união bancária, as questões da irradicação da pobreza, a questão dos destinos dos excedentes alimentares, as questões do salário mínimo na Europa, as questões dos extremismos que grassam na Europa, as questões da segurança, etc. enfim, os cidadãos esperavam debates sobre estes e outros assunto, de grande interesse, e não a venda de ilusões de forma quejanda. Na verdade, em vez destes assuntos de interesse para o cidadão votante, os senhores candidatos, cabeças de lista, limitam-se ao áspero ataque pessoal, em vez do debate político sério e elevado. Assim, ofendem os princípios e foros democráticos, na pessoa dos eleitores, afugentado, no geral, os votantes.


24

PUBLICIDADE

opiniãopública: 16 de maio de 2019


Sétima vitória consecutiva mantém FC Famalicão com a esperança de se sagrar campeão

3-2

A ritmo moderado e ainda a olhar para o título

Estádio Municipal de Famalicão Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve) Aux: Venâncio Tomé e Marco Vieira

FC Famalicão UD Oliveirense R. Defendi Victor García Ricardo Luís Rocha David Luís Ciss Capela (R. Guzzo 65’) Feliz (F. Oliveira 89’) Walterson Fabrício Anderson (Fabinho 74’)

Coelho Alemão Sérgio Silva Wellington Ricardo Tavares (J. Graça 70’) Boukassi (Agdon 57’) Clemente Paraíba Marcos (S. Ribeiro 57’) Bouldini Fati

baixa, ao que não terá sido alheia a temperatura elevada que se fazia sentir, e a qualidade do espetáculo esteve longe de entusiasmar. As oportunidades rarearam em ambas as balizas e apenas um remate à barra de Sérgio Ribeiro, na cobrança de um livre direto, teve o condão de animar as bancadas. Por outro lado, foi percetível a vontade em abrir caminho para que Fabrício molhasse a sopa, mas a falta de inspiração impediu-o de corresponder às solicitações dos colegas. Mostrando-se impotente para colocar em causa a vitória do FC Famalicão, a equipa de Oliveira de Azeméis apenas conseguiu encurtar a desvantagem já em período de compensação. Um golo que não travou a alegria dos famalicenses, que invadiram, de forma pacífica, o relvado para agradecer novamente aos jogadores pelo regresso do clube ao patamar superior do futebol português.

Treinadores Carlos Pinto

Pedro Miguel

Golos: Ciss (19’); Anderson (25’); Ricardo (29’ ag.); Walterson (35’) e João Graça (90+3’) Cartões Amarelos: Anderson (48’); Agdon (78’); Ciss (78’) e Ricardo (90+4’)

Cartões Vermelhos: Não houve

Filipe Jesus

veja em www.famatv.pt ou

FC Famalicão

As decisões quanto ao título da II Liga vão mesmo ficar adiadas para a derradeira jornada. Depois de na véspera o Paços de Ferreira ter empatado em Matosinhos, o Futebol Clube de Famalicão não vacilou na receção à União Desportiva Oliveirense e continua à espreita de “roubar” um estatuto que parecia estar entregue aos castores. Apesar de a exibição até nem ter sido das mais exuberantes desde a chegada de Carlos Pinto – foi o próprio técnico a reconhecê-lo no final – o clube famalicense logrou festejar mais um triunfo. Apesar de ainda estar envolvida na fuga à despromoção, a formação de Oliveira de Azeméis apenas foi capaz de incomodar os anfitriões no início da partida. A jogar a uma velocidade bem inferior ao habitual, o FC Famalicão conseguiu, porém, passar para a frente do marcador na sequência de um pontapé de um canto. Um pequeno desvio ao primeiro poste abriu as portas do golo a Ciss, que apenas teve de cabecear ao segundo poste. À crença em chegar ainda ao primeiro lugar, os famalicenses tinham ainda o estímulo de ajudar

Fabrício a continuar no topo da lista de melhores marcadores. No entanto, nesta partida, o goleador desempenhou o papel de assistente. O primeiro serviço de excelência

teve o parceiro de ataque como recetor. O amorti de Fabrício deixou o esférico à mercê do pé esquerdo de Anderson, que não se fez rogado e alargou a vantagem dos anfitriões.

MELHOR Famalicão:

Ciss Voltou a provar as razões de estar a ser tão cobiçado. À qualidade no processo defensivo que todos lhe reconhecem, o senegalês teve novo momento de glória ao nível da finalização.

A supremacia do conjunto de Carlos Pinto era inegável e nem o autogolo de Ricardo fez abanar a equipa da casa. A tendência de não impor um ritmo forte manteve-se, até porque a diferença de dois golos foi reposta. Depois de mais um serviço de alto gabarito de Fabrício, desta feita foi Walterson a atirar a contar e a demonstrar os superiores argumentos da equipa da casa. Após um primeiro tempo com muitos golos, a história da segunda parte proporcionou pouquíssimos capítulos. A velocidade continuou

CLASSIFICAÇÃO

1. P. Ferreira 2. FC FAMALICÃO 3. Benfica B 4. Estoril 5.Académica 6. Sp. Covilhã 7. Penafiel 8. Porto B 9.Ac. Viseu 10. Leixões 11. Cova da Piedade 12. Farense 13.Arouca 14. Mafra 15. UD Oliveirense 16. Varzim 17. Braga B 18. Vitória B

RESULTADOS

II LIGA J

33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33

V

22 21 15 15 15 13 13 11 12 11 11 10 10 10 10 10 10 6

FC FAMALICÃO, 3; UD Oliveirense , 2 Leixões, 1; P. Ferreira, 1 Cova da Piedade, 0; Varzim, 0 Arouca, 2; Estoril, 1 Académica, 0; Sp. Covilhã, 2 Mafra, 0; Farense , 1 Ac. Viseu, 2; Penafiel, 1 Benfica B, 2; Vitória B, 2 Porto B, 0; Braga B, 1

E

5 6 7 6 6 9 6 10 7 9 9 10 10 10 10 8 4 12

D GM

6 6 11 12 12 11 14 12 14 13 13 13 13 13 13 15 19 15

48 56 46 47 36 41 49 39 49 34 25 38 39 39 42 24 33 39

GS

21 32 37 41 36 36 47 40 53 36 40 35 43 43 48 37 44 55

PRÓXIMA

P

71 69 52 51 51 48 45 43 43 42 42 40 40 40 40 38 34 30

Estoril - FC FAMALICÃO Farense -Ac. Viseu P. Ferreira - Cova da Piedade Sp. Covilhã - Mafra Vitória B - Porto B Varzim -Académica UD Oliveirense -Arouca Penafiel - Leixões Braga B - Benfica B pub


26

FUTEBOL

opiniãosport: 16 de maio de 2019

Adriana Rocha influente em campanha histórica da seleção sub-17

Terminou,  na  passada  terçafeira, a participação da seleção feminina de sub-17 no Campeonato da Europa da categoria. A equipa lusa perdeu nas meias-fi-

nais, frente à Alemanha, por 20,  e  viu  gorado  o  sonho  de  se apurar para a final da competição que está a decorrer na Bulgária. Para esta participação histórica - foi a primeira vez que uma seleção de sub-17 de futebol feminino  garantiu  o  apuramento para as meias-finais de um Europeu - muito contribuiu a famalicense  Adriana  Rocha.  A guarda-redes do Ribeirão Futebol Clube foi titular nos quatro jogos  da  equipa  orientada  por José Paisana (vitórias sobre Bulgária  e  Dinamarca  e  derrotas frente a Espanha e Alemanha).  Apesar de não ter chegado à final,  esta  campanha  merece nota muito positiva e abre muitas expectativas para o futuro do futebol  feminino  em  Portugal. Numa análise à equipa lusa que participou neste Europeu, verificamos  que  50%  das  jogadoras pertencem  ainda  ao  escalão sub-16,  sendo  uma  delas  a  famalicense Adriana Rocha.

GD Louro vai a votos O Grupo Desportivo (GD) do Louro tem assembleia geral eleitoral marcada para o dia 7 de junho, pelas 20h30, na sede do clube. O clube  famalicense  vai  eleger  os  órgãos  sociais  para  o  biénio 2019/2021, constando na ordem de trabalhos a apresentação, discussão e aprovação do relatório de contas e parecer do conselho fiscal referente à época 2018/2019. Recorde-se que o GD Louro terminou recentemente a participação na Série B da Divisão de Honra. Em ano de regresso à competição, o GD Louro ficou no 11º lugar, com 38 pontos, margem que lhe permitiu garantir a permanência de forma relativamente confortável.

Manutenção garantida ao cair do pano

Mohamed Touré foi preponderante

Foi de forma épica que a Associação  Desportiva  (AD)  Oliveirense garantiu a permanência no Campeonato de Portugal. A perder por 1-0 à entrada do tempo de compensação  da  partida  frente  ao Clube Desportivo Trofense - resultado que daria a descida de divisão - a equipa de Oliveira Santa Maria obteve um golo em período de  compensação  e  arrancou  um empate decisivo para as contas da manutenção. Ainda  com  a  secreta  espe-

rança de se apurar para o play-off de  subida,  o  emblema  da  Trofa inaugurou o marcador à entrada do  derradeiro  quarto  de  hora, numa recarga oportuna do lateral Leandro Albano. Obrigada  a  marcar  para  não cair nas competições distritais, a equipa de Manuel Monteiro arregaçou as mangas e fez um autêntico  forcing  para  chegar  ao empate. A resiliência do conjunto de Oliveira Santa Maria viria a dar frutos já ao soar do gongo e numa altura em que o guardião Rui Sacramento já vestia a pele de atacante.  Na  sequência  de  um cruzamento  da  direita,  o  costamarfinense Mohamed Touré apareceu  solto  de  marcação  ao segundo poste e cabeceou para o fundo das redes da baliza adversária, levando ao delírio os adeptos que acompanharam a equipa nesta derradeira batalha rumo à permanência. Face ao resultado do Maria da Fonte nesta ronda, foi necessário pegar na calculadora para perceber a equipa que iria ficar com a vaga  de  descida  que  restava, dado que AD Oliveirense, Limianos e Maria da Fonte terminaram com 37 pontos. Foi preciso recorrer a um dos critérios de desempate,  que  viria  a  ser  prejudicial para a equipa de Ponte de Lima,

dado  ter  sido  a  formação  com menos  pontos  acumulados  num campeonato  entre  as  três  equipas. Depois  de  uma  temporada muito  atribulada,  plasmada  nas muitas mexidas no plantel e nas quatro  trocas  de  treinadores,  a equipa  de  Oliveira  Santa  Maria conseguiu assegurar, mesmo em cima da meta, a manutenção nas provas nacionais e prolongar um historial que em muito deve orgulhar as gentes da freguesia.

CAMP. PORTUGAL CLASSIFICAÇÃO

1. Vizela 2. Fafe 3. S. Martinho 4. Trofense 5. Felgueiras 6. Mirandela 7. Chaves Satélite 8. Merelinense 9. Montalegre 10. P. Salgadas 11. M. Fonte 12. AD OLIVEIRENSE 13. Limianos 14. Torcatense 15. Mirandês 16. Caç. Taipas 17. Vilaverdense 18. Gil Vicente

RESULTADOS

J

34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 0

V

E

23 7 22 7 21 9 21 7 21 4 15 7 13 9 10 14 11 10 11 6 10 10 10 7 10 7 8 5 5 6 5 6 4 3 22 4

Gil Vicente 5-0 Limianos Chaves Satélite 2-1 Caç. Taipas Torcatense 1-4 FC Felgueiras M. Fonte 4-0 Montalegre Mirandês 4-1 Mirandela S. Martinho 1-0 Merelinense Vilaverdense 2-4 P. Salgadas Fafe 1-1 Vizela Trofense 1-1 AD OLIVEIRENSE

SÉRIE A

D GM

4 5 4 6 9 12 12 10 13 17 14 17 17 21 23 23 27 8

73 59 51 60 55 49 55 38 37 43 41 40 31 29 26 27 28 0

GS

13 24 20 24 33 41 41 38 50 52 50 55 45 60 53 64 79 0

DESFECHO

P

75 70 69 67 64 49 47 42 40 39 37 37 37 29 21 18 15 0

-FC Vizela e AD Fafe apurados para o play-off de subida -Limianos, Torcatense, Mirandês, Caç. Taipas e Vilaverdense descem aos distritais - Gil Vicente reintegrado na I Liga

Jovens do Ruivanense fecham época A equipa de Benjamins do Ruivanense Atlético Club terminou, no passado fim de semana, a participação no campeonato organizado pela Associação de Futebol de Braga. A formação de Ruivães venceu o dérbi concelhio frente ao Ribeirão Futebol Clube por 5-3 e concluiu a Série L no 4º lugar. Já a equipa de Traquinas sagrou-se campeã da prova. pub


opiniãosport: 16 de maio de 2019

27

Sub-19 do FC Famalicão sobem à 1ª Divisão

Francisco Saldanha renova com o SL Benfica

FC Famalicão

opções de Luís Tralhão nos sub-23, onde foi utilizado por cinco ocasiões. Contratado ao Vitória Sport Club, emblema que representou durante cinco temporadas, o famalicense iniciou o percurso futebolístico no CD Ronfe. Às boas campanhas no conjunto encarnado, tem acumulado internacionalizações nas seleções jovens nacionais. Francisco Saldanha soma 38 jogos com a camisola das Quinas, alguns dos quais no Europeu sub-17, que se realizou em Inglaterra, no ano passado.

Tomás Araújo foi titular absoluto no Euro sub-17 A seleção nacional de sub-17 viu, na passada segunda-feira, gorar-se o sonho de ser campeã europeia. A equipa comandada por Emílio Peixe perdeu frente à Itália, por 1-0, e foi eliminada nos quartos de final do Campeonato da Europa, que se está a disputar na Irlanda. No onze da equipa das Quinas esteve o famalicense Tomás Araújo. O jogador do Sport Lisboa e Benfica repetiu a titularidade dos três encontros da fase de grupos, não tendo, contudo, conseguido ajudar Portugal a seguir em frente na prova. Além de não ter conseguido ainda a oportunidade de se avançar na competição, a apurar para o Mundial do escaequipa das Quinas perdeu lão, que terá lugar no Brasil.

Ana Azevedo ajuda Portugal a vencer prova internacional A famalicense Ana Azevedo ajudou Portugal a conquistar o Torneio da Vitória, que decorreu durante esta semana na Rússia. A equipa lusa derrotou a equipa da casa por 1-0, no derradeiro jogo da competição, e sagrou-se campeã, depois de completar o pleno de vitórias na competição (7-1 ao Irão e 42 à Espanha). Refira-se que a capitã Ana Azevedo terminou a prova com um golo na conta pessoal, obtido frente à congénere espanhola.

A equipa de sub-19 do Futebol Clube de Famalicão repetiu o feito da formação sénior e festejou, no último sábado, a subida à 1ª Divisão Nacional. O clube famalicense venceu, fora de portas, a UD Oliveirense por 0-2 e celebrou o regresso ao patamar mais alto do escalão, onde esteve pela última vez em 2009/2010. Um golo em cada uma das partes, com as assinaturas de Lacerda e Nuno, valeu o triunfo em Oliveira de Azeméis e o primeiro lugar na Zona Norte, permitindo à equipa de Rui Baptista imitar a proeza já celebrada pela equipa sénior. A proeza mereceu a devida consagração durante o intervalo do encontro da equipa principal, frente à UD Oliveirense. Jogado-

res, equipa técnica e restante staff foram ao relvado para receberem as felicitações dos sócios e simpatizantes do clube, que puderam, desta forma, festejar em dose dupla esta temporada. “Acredito que fatores como a determinação, humildade e crença foram fundamentais para obter este êxito”, argumentou Rui Baptista. O técnico revelou-se bastante “lisonjeado” por poder trabalhar com um conjunto de jogadores que ajudou a que “a equipa fosse capaz de atingir os objetivos”. Rui Baptista entende que esta subida e a consequente possibilidade de lutar pelo título de campeão nacional da II Divisão Nacional “são o expoente máximo do sonho do clube”, que,

defende o treinador, logrou atingir este sucesso com base “no trabalho e não numa suposta sorte”. Sem querer adiantar nomes que possam, eventualmente, saltar para a ribalta num futuro próximo, o treinador preferiu adiantar um caminho que pode contribuir para que isso seja possível. “Ingressar no escalão sub-23 seria um atributo bastante positivo, pois os jovens precisam de evoluir um pouco mais para singrar no futebol sénior”, projetou. Depois da festa da subida, o FC Famalicão vai agora discutir com o Amora FC o título de campeão da II Divisão Nacional. A primeira mão está marcada para sábado, na Academia do FC Famalicão, a partir das 17 horas.

Fabrício eleito melhor jogador do mês de abril Os treinadores de clubes da II Liga elegeram Fabrício como o melhor jogador da prova no mês de abril. O avançado do FC Famalicão recolheu 16,70% dos votos dos técnicos e ganhou a corrida ao colega Walterson (8,97%) e a Nsor, avançado do Académico de Viseu FC, que foi o terceiro mais votado. Durante o mês de abril, Fabrício faturou três golos, dos quais dois ao Vitória B e um ao Benfica B, sendo atualmente o melhor marcador da competição, com 16 golos, os mesmos que Pires (FC Penafiel).

CRP Delães vai receber relvado sintético Delães recebeu uma notícia que terá provocado, certamente, muitos sorrisos na direção e adeptos do clube. Depois de resolvido o impasse relativo ao Campo de Jogos da Portela, com a consequente recuperação das instalações, a Câmara Municipal anunciou a compra de um terreno que vai permitir a colocação de um relvado sintético. “Estamos empenhados em dotar o clube de condições de modernidade semelhantes a outros recintos do concelho”, referiu o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, elencando as intervenções que estão previstas. “O município possibilitou a anexação de uma parcela de terreno ao atual espaço para que a área fosse a necessária para a colocação de um relvado sintético, que acontecerá em breve”, explicou, maNum fim de semana dedicado às comemorações do nifestando o desejo de que este projeto signifique Dia da Freguesia, o Centro Recreativo e Popular de “um ganho muito importante para a comunidade”.

FC Famalicão

João Paulo Trindade / SL Benfica

O famalicense Francisco Saldanha estendeu a ligação profissional ao Sport Lisboa e Benfica. A renovação de contrato foi anunciada pelo próprio clube, ao qual o defesa central, que tem atuado igualmente como médio, está ligado desde o início da temporada 2015/2016. Esta temporada, Francisco Saldanha, de 18 anos, tem sido utilizado maioritariamente na equipa de Juniores (26 jogos no Campeonato Nacional e 1 na Youth League), mas também já fez parte das

FUTEBOL


28

opiniãosport: 16 de maio de 2019

FUTEBOL

Ribeirão vence campeão e garante permanência

Sofia Castro chamada à seleção nacional

sendo desfeita por Luís Ribeiro. No entanto, o guardião revelou-se impotente para impedir o cabeceamento certeiro de Vitó. O camisola 10 ganhou o duelo aéreo e carimbou mais um golo na conta pessoal, este decisivo para as contas do Ribeirão FC, que garantiu a manutenção no ano de estreia no escalão máximo do futebol distrital.

Sofia Castro viu o seu nome inscrito na convocatória da seleção nacional de sub-17 de futsal feminino. A atleta do Futebol Clube de Vermoim foi uma das eleitas para participar num estágio de preparação, que terá lugar nos Açores, entre os dias 19 e 22 de maio.

JT

AF BRAGA

Tudo empatado no play-off do Campeonato Distrital

CLASSIFICAÇÃO

Está empatado o play-off final do Campeonato Distrital de futsal masculino. Depois da vitória alcançada no primeiro jogo, o Sporting Clube Cabeçudense perdeu, no último sábado, por 5-3, em casa do Contacto Futsal. Face a este resultado, as duas equipas já sabem que terão de realizar, pelo menos, mais dois jogos entre si. O primeiro deles está marcado para domingo, no Pavilhão das Lameiras, enquanto o quarto encontro do play-off final terá lugar no Pavilhão dos Refojos, em Cabeceiras de Basto, no dia 24 de maio.

FC Landim brilha a correr em casa correu no passado dia 1 de maio. A atuar em casa, o clube famalicense arrecadou vários troféus, com particular destaque para Tânia Santos, que foi segunda classificada em Seniores Femininos e cotou-se como a melhor atleta de Landim. Já José Santos foi o atleta da freguesia a terminar na melhor posição. Em termos coletivos, o FC Landim logrou ainda obter resultados muito positivos: 1º lugar em Seniores Femininos; 2º lugar em Iniciados Masculinos e VeO Futebol Clube de pou no XVII Grande teranos Masculinos Landim não faltou à Prémio de Atletismo e 3º lugar em Seniochamada e partici- de Landim, que de- res Masculinos.

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

1. Serzedelo 2. Celoricense 3. Ponte 4. BAIRRO FC 5. D. Ronfe 6. São Paio 7.A. Urgeses 8. Pica 9. Op.Antime 10. Os Sandinenses 11. GD LOURO 12. RUIVANENSEAC 13. S. Mascotelos 14.Arco de Baúlhe 15.Ases Stª Eufémia 16. Fermilense

RESULTADOS

J

30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30

V

19 16 16 15 14 12 12 13 11 10 9 11 9 7 5 4

Ponte 5-1 Fermilense Pica 3-1 São Paio A. Urgeses 5-1 S. Mascotelos D. Ronfe 1-4 Op.Antime Arco Baúlhe 0-2 Serzedelo Ases Stª Eufémia 4-1 GD LOURO Celoricense 0-1 BAIRRO FC RUIVANENSE AC0-1OsSandinenses

Honra - Série B E

7 9 7 5 7 9 8 5 11 10 11 5 4 8 7 1

D

4 5 7 10 9 9 10 12 8 10 10 14 17 15 18 25

F

64 50 55 44 58 58 50 44 42 52 36 39 41 31 30 21

C

30 34 33 37 45 47 39 36 37 43 41 46 52 42 59 94

PRÓXIMA

64 57 55 50 49 45 44 44 44 40 38 38 31 29 22 13

- Serzedelo sobe ao Pró-Nacional

- S. Mascotelos, Arco de Baúlhe,

Ases Stª Eufémia e Fermilense

descem à 1ª Divisão

P

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

1.GDFRADELOS 2.Viatodos 3.UDCALENDÁRIO 4.S.COSME 5.ADGONDIFELOS 6.CDLOUSADO 7.Sp.Ucha 8.Granja 9.CRPDELÃES 10.ADJMOUQUIM 11.Ceramistas 12.Carreira 13.OPERÁRIOFC 14.RorizB 15.Antas

RESULTADOS

J

27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 26 27 27 27

1ª Divisão - Série A V

18 17 17 17 17 12 12 11 11 8 8 7 7 5 0

UDCALENDÁRIO,2;Sp.Ucha,1 CDLOUSADO,1;ADGONDIFELOS,3 Viatodos,4;OPERÁRIOFC,0 ADJMOUQUIM,2;RorizB,1 Ceramistas,3;Carreira,1 Antas,1;GDFRADELOS,6 CRPDELÃES,0;Granja,3

E

7 9 6 5 2 8 7 5 5 6 2 4 3 1 0

D

2 1 4 5 8 7 8 11 11 13 17 15 17 21 27

F

64 70 50 71 65 43 40 46 44 41 39 38 35 27 9

C

24 19 19 25 29 32 30 33 47 44 64 57 51 63 145

PRÓXIMA

P

61 60 57 56 53 44 43 38 38 30 26 25 24 16 0

Sp.Ucha-S.COSME ADGONDIFELOS-UDCALENDÁRIO OPERÁRIOFC-CDLOUSADO RorizB-Viatodos Carreira-ADJMOUQUIM GDFRADELOS-Ceramistas Granja-Antas

O último jogo desta temporada no Estádio do Passal trouxe a confirmação da desejada manutenção do Ribeirão Futebol Clube no PróNacional. Em jogo relativo à penúltima jornada do campeonato, a equipa orientada por Emanuel Costa levou a melhor sobre o Berço Sport Clube - emblema que já tinha garantido a inédita subida ao Campeonato de Portugal - e despediu-se dos adeptos com uma saborosa vitória por 1-0. Face à posição classificativa em que estava à entrada desta jor-

nada, a partida estava a ser encarada com enorme expectativa entre as hostes ribeirenses. Embora tivessem pela frente o líder, os anfitriões mostraram enorme vontade de bater o pé ao emblema que já tinha garantida a promoção às provas nacionais. O Berço SC sentiu dificuldades em criar perigo e o reflexo disso foi o facto de ter chegado à baliza adversária a pouco menos de dez minutos do intervalo. Os ribeirenses persistiram na busca do golo, vontade que foi

1. Berço 2. Pevidém 3. Prado 4. GD JOANE 5. Arões 6. S. Eulália 7. Brito 8. Forjães 9. Porto d'Ave 10. S. Paio d'Arcos 11. RIBEIRÃO FC 12. Santa Maria 13. Vieira 14. Cabreiros 15. Esposende 16. Amares 17. Airão 18. AD NINENSE

RESULTADOS

J

33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33

Pevidém, 1; Brito, 1 Arões, 3; S. Paio d'Arcos, 0 Amares, 3; Porto d'Ave, 2 Prado, 1; GD JOANE, 0 Cabreiros, 3; S. Eulália, 0 Forjães, 1; Esposende , 0 Santa Maria, 0; Vieira, 1 Airão, 4; AD NINENSE, 4 RIBEIRÃO FC, 1; Berço, 0

V

20 18 18 15 14 16 13 13 13 12 13 12 9 11 10 8 6 5

PRÓ-NACIONAL E

8 6 6 9 10 4 10 8 8 10 6 8 13 6 8 9 7 6

D GM

5 9 9 9 9 13 10 12 12 11 14 13 11 16 15 16 20 22

55 48 61 47 45 47 42 41 37 49 50 29 33 41 37 41 47 31

GS

24 21 45 31 36 42 37 40 38 53 54 39 37 47 51 51 71 64

PRÓXIMA

P

68 60 60 54 52 52 49 47 47 46 45 44 40 39 38 33 25 21

S. Paio d'Arcos - Pevidém Porto d'Ave - Arões GD JOANE - Amares S. Eulália - Prado Esposende - Cabreiros Vieira - Forjães AD NINENSE - Santa Maria Berço - Airão Brito - RIBEIRÃO FC

António Paiva conduz CR Candoso a histórica subida à 1ª Divisão António Paiva ajudou, no passado sábado, o Clube Recreativo de Candoso a escrever o capítulo mais marcante da sua história. Foi pela mão do treinador famalicense que o emblema de Guimarães garantiu uma inédita subida à 1ª Divisão de futsal masculino. A proeza foi conseguida com o triunfo (4-6) em casa do ABC Nelas na penúltima jornada da fase de subida da Zona Norte. Refira-se que António Paiva assumiu o papel de treinador principal após a saída de Fabrício Ribeiro, técnico que apresentou a demissão depois de o clube ter sido castigado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol com dois jogos à porta fechada e uma multa de cerca de 2500 euros. Tendo em conta que Fabrício Ribeiro não tinha o nível exigido

pela FPF para exercer o cargo de treinador principal, era António Paiva, que tem o nível II de treinador, a assumir esse papel nas fichas de jogo do CR Candoso. No entanto, a punição aplicada pelo CD da FPF motivou a saída de Fa-

brício Ribeiro no decorrer da temporada o clube optou por promover o famalicense António Paiva, que ajudou, desta forma, o CR Candoso a garantir a inédita presença entre os grandes do futsal português.

Liga de Futsal A Liga de Futsal de Famalicão proporcionou mais um fim de semana de muita animação. Em Escolas, a 8ª jornada terminou com os seguintes resultados: Sportfut/FC Vermoim 8-1 ADECA-Castelões; Recreio Desportivo 4-3 GCR Alvarelhos e AJ Joane 12-1 AD Esmeriz. Já em Minis, o encontro da 7ª jornada terminou com uma vitória (2-1) do Recreio Desportivo sobre o GCR Alvarelhos. Em PréEscolas disputou-se a 6ª ronda, na qual a AJ Joane goleou a

ADECA-Castelões por 11-5. Para o próximo domingo está marcada mais uma ronda dos vários campeonatos. Em Iniciados está programado o duelo entre Sportfut/FC Vermoim e A2D-Didáxis, que está marcado para as 14h30, no Pavilhão da Didáxis. Em Infantis, o calendário reserva os seguintes encontros: A2D-Didáxis – Rec. Desportivo (15h30-Pav. Didáxis); ADECA-Castelões – AD Esmeriz (16h30 – Pav. Didáxis) e AJ Joane – Estrelas do Ave-Ribeirão (17h30 – Pav. Di-

dáxis). Em Escolas vai disputar-se uma partida antecipada da 9ª jornada, que vai colocar frente-afrente as equipas do GCR Alvarelhos e Sportfut/FC Vermoim, a partir das 9 horas, no Pavilhão das Lameiras. Para este recinto estão igualmente agendados os jogos de Pré-Escolas: AJ Joane – Sportfut/FC Vermoim (10h); Estrelas do Ave-Ribeirão – Rec. Desportivo (11h) e ADC Caldinhas – ADECA-Castelões (12h).


opiniãosport: 16 de maio de 2019

FUTEBOL

29

Apesar de despromovido na quadra, clube acredita que vai manter-se na II Divisão por alegadas irregularidades de um clube da AF Aveiro

ADC S. Mateus ainda luta pela manutenção Filipe Jesus nas referidas partidas, em virtude de terem sido expulsos num jogo A II Divisão Nacional de futsal mas- da Taça Distrital de Juvenis do disculino terminou no passado fim de trito de Aveiro, no qual desempesemana, com a disputa da última nharam as funções de delegado e jornada da fase de apuramento de treinador. campeão e da manutenção/desEm comunicado, a direção da cida. No entanto, a temporada pro- ADC S. Mateus socorre-se do artigo mete ter ainda mais capítulos, 37.º do Regulamento Disciplinar da agora disputados fora da quadra. FPF para manifestar a convicção de Mas vamos por partes. que o GCR Ossela incorreu numa A Associação Desportiva e Cul- “irregularidade” que deverá “cultural (ADC) S. Mateus foi derrotada minar numa pena de derrota nos (5-0) pelo Desportivo das Aves na dois jogos”. derradeira ronda da fase de manuOra, caso a FPF dê provimento tenção da Série B e terminou a à exposição apresentada pela ADC prova como o pior 5º/6º classifi- S. Mateus, a equipa do distrito de cado das séries do continente. No Aveiro terminaria como o quinto entanto, a equipa famalicense está pior classificado de todas as séries convicta de que a permanência do continente, o que permitirá à será garantida pela via regulamen- formação de Oliveira São Mateus tar, pois entende que o Grupo Cul- continuar a disputar as provas natural e Recreativo de Ossela, que cionais. militou na Série C da II Divisão, infringiu as leis. Regulamento Em causa está a alegada utili“não deixa dúvidas” zação irregular de dois jogadores Toda esta situação foi espoledo clube de Oliveira de Azeméis tada por uma denúncia do Futebol frente ao SC Silvalde e ao Dínamo Clube de Arouca, que foi adversáSanjoanense. Na exposição apre- rio do GCR Ossela na Série C. sentada à Federação Portuguesa Atenta a uma possível infração do de Futebol, a ADC S. Mateus de- clube da AF Aveiro, a direção da fende que Diogo Tavares e Diogo ADC S. Mateus, assim que viu conCosta não poderiam ser utilizados firmada a condição de despromo-

AA Didáxis surpreende em casa do líder

A Associação Académica da Didáxis – A2D protagonizou a maior surpresa da 9.ª jornada do Campeonato Nacional de andebol feminino da II Divisão (2.ª Fase), ao vencer o líder Sport Lisboa e Benfica, que só somava vitórias na prova, por 23-27. Cientes do elevado grau de dificuldade deste encontro, as famalicenses não se vergaram, todavia, perante o líder. A estratégia da AA Didáxis passava por surpreender o adversário logo na fase inicial e essa intenção viria a ser materializada. O resultado ao intervalo (1114) refletia a boa qualidade de jogo apresentada pelas famalicenses, que viriam a conseguir

dilatar a vantagem já no decorrer da segunda parte. O SL Benfica bem tentou recompor-se, mas a organização defensiva da AA Didáxis, aliada a uma eficiência assinalável do ponto de vista ofensivo, fizeram crescer a confiança das forasteiras. A equipa famalicense não deixou escapar a vantagem e arrancou mesmo um saboroso triunfo na casa do comandante da prova, que sofreu, desta forma, o primeiro desaire desta fase da competição. A nível individual, a juvenil Petra Silva assumiu papel principal, ao marcar oito dos 27 golos das famalicenses.

de exemplo: “esta situação deverá servir de alerta, pois é difícil saber tudo o que acontece nas outras séries”.

Presidente André vale está crente que a FPF vai dar razão à ADC S. Mateus

vido, decidiu reportar o caso à FPF. “O FC Arouca expôs a situação ao mundo do futsal e dada a nossa realidade desportiva tivemos de dar seguimento à mesma”, afirmou André Vale. “Não é preciso ser advogado ou jurista para compreender o que consta no regulamento, visto ser muito transparente e não deixar margem para duplas interpretações”, defende o presidente da coletividade famalicense. Entre as hostes famalicenses

reina a convicção de que o clube vai continuar a militar na II Divisão Nacional. “Aplicando-se os regulamentos, a classificação terá de ser revertida, pois as penalizações que deverão ser impostas ao GCR Ossela implicam mudanças ao nível das contas da manutenção”. Para o dirigente, esta situação poderá ter sido motivada “pela falta de comunicação dos castigos à FPF por parte da AF Aveiro”. André Vale entende mesmo que este é um caso que poderá servir

O que diz o regulamento Na base de sustentação da exposição remetida à FPF, a ADC S. Mateus invoca o nº 3 do artigo 37 do Regulamento Disciplinar da FPF para apresentar a sua posição. “A sanção de suspensão por período de tempo impede qualquer agente desportivo de exercer, durante esse período, qualquer cargo ou atividade desportiva nas competições que se encontrem sujeitas ao poder disciplinar da Federação, ainda que a sanção tenha sido aplicada por órgão disciplinar de associação distrital ou regional, e inabilita-os, em especial, para o exercício das funções de representação no âmbito das competições e das relações oficiais com a FPF, com a LPFP e com as associações regionais ou distritais de futebol”. Tendo a situação já sido reportada aos órgãos disciplinares da FPF, com o devido conhecimento da AF Braga, a direção da ADC S. Mateus aguarda agora pela decisão final do organismo que superintende o futsal português.

Esmeriz sobe ao 2º lugar na 1ª Divisão A jornada do passado fim de semana ficou marcada pela subida da Associação Desportiva Esmeriz à vice-liderança da 1ª Divisão da Associação de Futebol de Salão Amador (AFSA) de Famalicão. A formação orientada por Marco Mota somou os três pontos, em virtude da desclassificação da Carreira, e logrou ultrapassar a ADERM e colar-se à Outeirense no 2º lugar. Mesmo sem jogar, a jornada foi profícua para a equipa de Esmeriz, já que beneficiou dos deslizes da ADERM (derrota por 4-5 frente à ARPO) e da Outeirense (perdeu frente ao Cajada por 4-1). Face a estes resultados, a AD Esmeriz ocupa o 2º lugar, em igualdade pontual com a Outeirense, e com mais um ponto que a ADERM. Já no polo oposto da tabela, a vitória alcançada nesta ronda não impediu a despromoção da ARPO. Nas restantes partidas da 24ª jornada, os resultados foram os seguintes: Castelões 2-2 1.º de Maio; Landim 1-4 Pedome; Covense 0-2 JASP e ACURA 2-5 S. Martinho. Para o próximo sábado estão agendados os seguintes jogos: Castelões-JASP; 1.º de MaioADERM; ARPO-Cajada; Outeirense-Landim; Pedome-Esmeriz e S. Martinho-Covense. GRAC comanda na 2ª Divisão Quando faltam disputar duas rondas na 2ª Divisão, o Grupo Recreativo e Associativo de Cruz (GRAC) é o novo comandante da

a final a reservar um duelo entre GRAC e Covense. A partida está agendada para 16 de junho, na Trofa. Para garantir presença na final, o GRAC teve de ultrapassar a oposição da Flor do Monte. Após o empate a uma bola na 1ª mão, a equipa de S. Tiago da Cruz foi bastante superior na 2ª mão e apurou-se para a final com uma goleada (10-2). Na outra meia-final registou-se igualmente um resultado muito volumoso. O Covense derrotou o Team Lantemil por 9-2 e carimbou o passaporte para a final. Entretanto, para a próxima GRAC e Covense na final sexta-feira está marcada a 1ª mão da Taça Intermunicipal das meias-finais da Taça ConceEm Veteranos, depois de con- lhia, fase na qual se vão disputar cluído o campeonato, disputa-se os jogos Barrimau-Covense e S. agora a Taça Intermunicipal, com Mateus-Pedome. prova. Depois de ter garantido a subida na jornada anterior, a equipa de S. Tiago da Cruz ascendeu à liderança, depois de bater o lanterna vermelha ADESPO por 30 e de ter beneficiado da derrota do Novais em Landim, frente ao MAL, por 3-1. O GRAC descolou do Novais, de quem tem mais três pontos, e é o novo líder. Já o pódio fecha, para já, com o MAL. Nos restantes jogos, o duelo entre Bente e Vermoim terminou empatado a três bolas, ao passo que o Bairrense bateu o Barrimau por 4-3.


30

MODALIDADES

opiniãosport: 16 de maio de 2019

FC Famalicão representado na Meia Maratona de Genève

A Casa do Futebol Clube de Famalicão de Genève marcou presença na Meia Maratona de Genève, que decorreu no passado domingo. Ao serviço da equipa famalicense estiveram José Manuel (1h23m); Armindo Faria (1h26m); André Martins (1h29m) e Vítor Osório (1h39m). Este último foi, de resto, a principal figura da equipa, ao vencer no escalão M60. Em termos coletivos, a Casa do Futebol Clube de Famalicão de Genève terminou em 7º lugar. Já nos 10 km participaram Carlos Osório (43 minutos); José Azevedo (52 min.) e Hilário Martins (54 min.). A nível coletivo, a equipa concluiu a prova no 5º lugar.

Filipe Brito imperial em Ribeira de Pena Filipe Brito foi o vencedor da 3ª prova da Taça XCM da ARCVR, que se disputou no passado fim de semana, sob organização do Ripenabike Clube. O atleta da Controlsafe | FC Famalicão foi a figura da prova que teve Ribeira de Pena como ponto de partida e chegada. “Para quem é amante de verdadeiros percursos de BTT, esta região é magnifica. A parte inicial foi marcada pela dureza, com quilómetros iniciais sempre a subir até uma cota máxima de sensivelmente 1000 metros de altitude”, rejubilou.

Irmãs Barros no pódio do Nacional de Clubes

As irmãs Barros voltaram a ajudar o Sporting Clube de Braga a impor-se no karaté. As famalicenses viajaram até Portimão para participar no Campeonato Nacional de Clubes e contribuíram para que os Guerreiros do Minho obtivessem novamente saldo positivo numa prova disputada em solo português. Léa Barros ajudou o SC Braga a sagrar-se vice-campeão nacional em equipa cadete/júnior feminino, ao passo que Tânia Barros foi uma das peças influentes para os arsenalistas arrecadarem a medalha de bronze na categoria sénior feminino.

Duas renovações e uma saída no AVC Depois de falhar a conquista do título nacional, o Atlético Voleibol Clube (AVC) já está a planificar a próxima temporada. O mercado promete mexer esta temporada, dada a possibilidade de o Futebol Clube do Porto também ingressar no voleibol feminino, e o clube famalicense já avançou com alguns processos tendo em vista a próxima época. Vanessa Rodrigues e Aline Timm renovaram o vínculo com o AVC e são as primeiras jogadoras no plantel versão 2019/2020. A primeira prepara-se para entrar no quinto ano de ligação ao clube, enquanto a central vai cumprir a terceira temporada com a camisola do emblema famalicense. De saída do clube está Fabiola Gomes. A jogadora recorreu às redes sociais para revelar o fim da ligação a um clube ao qual esteve vinculada nos últimos cinco anos e em que viveu momentos marcantes. Na publicação, a madeirense recorda o triplete conquistado em 2015/16 e a Taça de Portugal erguida na temporada seguinte.

Vanessa Rodrigues

Aline Timm

"5 anos de muito crescimento, de muito sofrimento, de muito suor, de muitas lágrimas, de muitas alegrias e de muitas conquistas", começou por dizer a madeirense, revelando, todavia, terem sido "os anos mais difíceis da carreira" e aqueles em que "testei a minha superação". A internacional portuguesa

viveu os principais momentos de glória nas primeiras temporadas no clube, aos quais se seguiu um período mais difícil devido a alguns problemas físicos. Do ponto de vista pessoal, nota de destaque para a conquista do troféu desportivo "O Minhoto", na categoria de voleibol, referente à ano de 2018.

Equipa B do AVC apurada para a fase final A vitória (1-3) sobre o VC Viana, alcançada na passada sexta-feira, permitiu à equipa B do Atlético Voleibol Clube assegurar, a uma jornada do término da fase regular, a presença na fase final do Troféu FPV da III Divisão. A próxima fase irá reunir os vencedores de cada uma das três séries, que se vão defrontar apenas numa volta. A jornada inaugural está marcada para o próximo fim de semana, no qual o AVC vai receber o Lousã VC (vencedor da Série B). Já a ronda seguinte dita um duelo frente ao vencedor da Série C, que só vai ser conhecido no próximo domingo.

Liberdade FC cumpre tradição O Liberdade Futebol Clube levou a cabo, no passado sábado, a 21ª edição da Milha Urbana Cidade de Famalicão. A mítica iniciativa da coletividade de Calendário reuniu cerca de 600 atletas federados, amadores e amantes do atletismo, que tiveram a oportunidade de percorrer um novo percurso. Helena Alves, da União Desportiva da Várzea, e o famalicense Francisco Rodrigues, do Sporting Clube de Braga, foram os protagonistas da prova. A dupla foi a mais rápida na respetiva categoria e logrou festejar a vitória. Na prova participaram igualmente do clube anfitrião, que viria a alcançar o 4º lugar em termos coletivos. Para esta posição contribuíram Ana Araújo (4ª em Benjamins); Leonor Gonçalves (9ª em Benjamins) e Carolina Faria (13ª em Benjamins); Ricardo Vieira (2º em Infantis); Inês Sousa (4ª em Infantis); Beatriz Faria (17ª em Infan-

tis); Eduardo Salazar (3º em Iniciados); Pedro Daniel (9º em Iniciados); Joana Ferreira (10ª em Iniciados); Daniel Oliveira (12º em Iniciados); Leonardo Gonçalves (13º em Iniciados); Alfredo Fernandes (5º em Juvenis); Joana Gonçal-

ves (11ª em Juvenis); Adelino Fernandes (5º em Veteranos); Armindo Araújo (7º em Veteranos), António Gonçalves (9º em Veteranos); Tânia Silva (8ª em Seniores) e Liliana Gonçalves (14ª em Seniores).

Lama recebe torneio de ténis A União de Freguesias Além Rio (Areias, Sequeirô, Lama e Palmeira) vai organizar, entre os meses de junho e julho, a quarta edição do Torneio Ténis Além Rio. O certame vai disputar-se em formato de singulares e irá decorrer no Polidesportivo de Lama, com as inscrições a encerrarem no dia 31 de maio.


opiniãosport: 16 de maio de 2019

José Azevedo deixa marca em Espanha

MODALIDADES

31

Elsa Cruz convocada para a seleção A ribeirense Elsa Cruz figura na lista de convocados da Federação Portuguesa de Atletismo para integrar a seleção nacional de sub-23 que vai disputar o Encontro Internacional de Lançamentos, que terá lugar em Madrid, no próximo sábado. A atleta de lançamento de peso do Sporting Clube de Braga apresenta um currículo valioso na modalidade, tendo arrecadado, esta temporada, a medalha de bronze no Campeonato Nacional de Atletismo em Pista Coberta. Elsa Cruz, que iniciou o percurso ao serviço do Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão, destacouse com tenra idade, tendo ainda no palmarés um vice-campeonato de lançamento do disco e do peso.

O famalicense José Azevedo exibiu-se em muito bom plano na X Carreira Popular de Chantada, que decorreu em Espanha. O atleta do Boavista Futebol Clube foi o primeiro a cortar a meta, depois de ter completado a prova de 10 quilómetros em 31:56 minutos. Esta marca permitiu ainda a José Azevedo gravar o seu nome na história deste evento, visto ter fixado um novo recorde nesta distância.

Dezenas de atletas EARO participaram na Milha Urbana

Tiago Freitas festeja em dose dupla O famalicense Tiago Freitas foi o protagonista da 6ª Corrida Fernanda Ribeiro, que se disputou no passado domingo, na Maia. O atleta da Figueiredo’s Runners & Friends completou o percurso de 10 km em 34:44 minutos e garantiu a vitória na prova. O jovem foi gerindo ao longo da prova e atacou na fase final, com a estratégia a resultar em pleno, já que a equipa famalicense sagrou-se campeã em termos coletivos, num feito para o qual também contribuíram João Figueiredo e Manuel Figueiredo.

Dupla da Academia Papa Léguas chamada à seleção

A Escola Atletismo Rosa Oliveira participou na 21ª Milha Urbana Cidade de Famalicão e conquistou o segundo lugar por equipas e assumiu-se na primeira posição como equipa do distrito de Braga. Numa organização do Liberdade Futebol Clube e com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão, esta milha, que faz parte do Circuito de

Milhas da Associação de Atletismo de Braga, contou com a participação de centenas de atletas e clubes de várias zonas de Portugal. Em destaque pela EARO estiveram, em Benjamins, Mariana Machado (2º) e Afonso Silva (1º) e Mariana Martins (1º) em representação da sua escola. Nos Ini-

ciados, marcaram presença Ana Faria (3º) e Francisco Silva (1º). Em Juvenis, participaram Beatriz Fernandes (1ª) e Ana Marinho (2º). Participaram ainda com o emblema da Escola Atletismo Rosa Oliveira, os atletas Mariana Martins, Matilde Martins, Ana Silva, Mafalda Monteiro, Beatriz Couto, Bruna Pereira, Leonor Silva, Inês Almeida, Margarida Leitão, Teresa Borges, Gabriela Gomes, Matilde Torres, Joana Azevedo, Beatriz Fonseca, Diana Silva, Cátia Silva, Lara Oliveira, Adriana Costa, Rosa Oliveira, Anabela Silva, Bertilia Silva, Elsa Gonçalves, Micaela Martins, Tiago Silva, Simão Azevedo, Gonçalo Rodrigues, João Azevedo, Rui Oliveira, Tiago Silva, Rafael Silva, Tiago Pereira, Bruno Oliveira, Nuno Fernandes, Leandro Martins, Rui Fernandes, Hélder Silva, Rui Martins, José Araújo, Joaquim Coelho e Mário Sampaio.

Os Santa Apolónia em várias provas

Guilherme Enes (na foto) e Vinícius Santos foram premiados pelos bons resultados alcançados ao longo da época desportiva. Os atletas do Papa Léguas de Famalicão foram convocados para representar a Associação de Atletismo de Braga no Atleta se vai disputar no próximo fim Completo Nacional, prova que de semana, em Lisboa.

Sofia Oliveira combate em prova internacional Sofia Oliveira vai ter novo desafio internacional no próximo sábado. A famalicense vai disputar a Warriors Fight Night, prova que se disputa na Bélgica, e que reserva um super fight frente a uma atleta belga. Será um único combate de cinco rounds de dois minutos ante a principal atleta do país anfitrião.

A ADOSA – Os Santa Apolónia participaram em várias provas no passado fim de semana. A equipa de Pousada de Saramagos viajou até Guimarães para disputar o VI Trail Erdal / Urgezes Solidário – “A Penha como nunca a viu”, prova na qual Marco Santos esteve em destaque. O atleta foi o mais rápido na prova de 12 km, ao passo que André Machado foi terceiro classificado no Trail Longo de 26 km, referente à Taça de Portugal. Na prova participaram ainda Manuel Carvalho e Ricardo Meira (Trail Longo de 26 km); Joaquim Dinis, Carla Oliveira, Dário Cruz e Jorge Machado (Trail Curto de 18 km) e Cristina Meira e Luís Melo (Mini Trail de 12 km). No Estrela Grande Trail, Miguel Sousa esteve em bom plano na prova de 49 km que se realizou na Serra da Estrela. Já na estrada, Cláudia Araújo foi terceira classifi- que se disputou na Maia, prova na qual participou cada no escalão M40 na Corrida Fernanda Ribeiro, ainda José Ferreira.

Sub-15 do RAHC conquistam Taça O Riba d'Ave Hóquei Clube escreveu, no passado fim de semana, mais uma página dourada no livro de memórias. Ao sucesso da equipa sénior na Taça de Portugal, competição para a qual o emblema ribadavense está apurado para a final four, a equipa sub15 conquistou a Taça do Minho no referido escalão. A jovem formação ribadavense obteve dois empates (2-2 com o FAC e 9-9 com a ADJ Vila Praia) e tornou-se o vencedor da competição.


32

MODALIDADES/MOTORES

opiniãosport: 16 de maio de 2019

Daniela Lopes e João Campelo destacam-se em Felgueiras

Rui Couto

Luís Silva sobe ao pódio na Falperra

O famalicense Luís Silva voltou à estrada, no passado fim de semana, para participar na 40ª Rampa Internacional da Falperra. Inserida no Campeonato de Portugal de Montanha, a prova levou ao delírio os amantes do desporto automóvel e o piloto saiu com razões para sair a sorrir da prova. Luís Silva, que esteve ao volante de um BMW M3 E30 participou na categoria Turismo 2 e terminou no 3º lugar (4:48.091), numa marca correspondente aos melhores tempos em subidas. O melhor registo do famalicense foi 02:23.37, que lhe permitiu fixar uma nova marca pessoal.

O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão foi um dos clubes em maior evidência no Torneio Nadador Completo, que decorreu no passado fim de semana, nas Piscinas de Felgueiras. A equipa famalicense esteve representada por 25 atletas, alguns dos quais fixaram novos recordes pessoais e obtiveram resultados muito positivos. Daniela Lopes e João Campelo assumiram papel principal nesta prova, ao sagrarem-se vencedores no escalão de Juvenis. Ao pódio subiu igualmente Mariana Costa, que terminou no segundo lugar. “A obtenção destes pódios, inúmeros recordes pessoais e tempos mínimos de acesso aos

campeonatos nacionais, assim como a presença de inúmeros atletas no top 10 de cada categoria reflete o empenho e a cres-

FAC na luta pelo título de sub-17 vai reservar duelos com SL Benfica (sábado); Sporting CP (domingo) e FC Porto (dia 25 de maio). Estas são as datas das partidas em que a equipa orientada por André Torres vai atuar na condição de visitado, algo que, por capricho de sorteio, vai ocorrer na primeira volta da competição.

União Ciclista com resultados positivos A UCVNF-Centro Ciclista de Avidos / Eugénios-Soniturismo teve uma agenda muito preenchida nos últimos dias, em virtude da participação em várias provas. Carlos Santos, de 19 anos, estreou-se ao serviço da equipa famalicense na 3ª prova do Campeonato Open BTT/XCO da Maia, prova na qual obteve o 3º lugar em sub-23. A equipa esteve ainda representada por Jerónimo Silva na Maratona Bairrada 150. Já na Maratona de Ribeira de Pena estiveram em competição Nuno Ribeiro (3º em Masters 30); João Mendonça (4º em Masters 35) e João Peixoto (2º em Elites da Meia Maratona). Por fim, realizou-se mais uma prova do Campeonato do Minho de Maratonas, na qual marcaram presença Flora Carvalho (3ª em Masters 40/50); José Alberto Mendonça (4º em Masters 60) e José Mesquita (5º em Masters 55).

cente consciencialização do processo de treino por parte deste grupo de excelentes atletas”, rejubilou o técnico Pedro Faia.

Miguel Freitas junta-se a Folhetas nas renovações Depois de chegar a acordo com o goleador Folhetas, o Famalicense Atlético Clube garantiu agora a permanência de um jogador que tem a missão contrária à do máximo artilheiro da equipa. O guardaredes Miguel Freitas vai continuar a envergar a camisola do clube famalicense, estendendo, deste modo, uma ligação que se iniciou ainda nas camadas jovens. O guardião junta-se a Folhetas na lista de jogadores já garantidos no plantel do FAC versão 2019/2020, prevendo-se mais novidades para os próximos dias. O Famalicense Atlético Clube é uma das quatro equipas que vai discutir o título nacional de sub-17 de hóquei em patins. A presença na terceira fase da prova foi garantida no passado sábado, graças ao empate a uma bola averbado na receção ao Futebol Clube do Porto. Este resultado valeu o segundo lugar na segunda fase do Campeonato Nacional e consequente apuramento para uma fase em que o FAC vai defrontar os três principais emblemas da modalidade. A próxima fase, que se inicia no próximo sábado,

Derrota em Ponte de Lima A penúltima jornada da 2ª Divisão Nacional – Zona Norte reservou uma deslocação da equipa sénior de hóquei em patins do FAC a Ponte de Lima, para defrontar a AD Limianos. Já com a manutenção garantida, o conjunto famalicense perdeu por 6-2 e desceu para o 10º lugar da prova. A equipa orientada por Luís Filipe realizou uma exibição algo cinzenta e viu o adversário ultrapassála na tabela classificativa.

Vermoim recebeu Nacional Light-Contact Sofia Lobo participa em Torneio Ibérico A famalicense Sofia Lobo consta da convocatória da seleção nacional que vai participar no Torneio Ibérico de Kickboxing, que se vai realizar em São João da Madeira, nos dias 1 e 2 de junho. A atleta da Strong Wolf’s Gym Didáxis vai competir na categoria -48kg.

O Pavilhão Municipal Terras de Vermoim acolheu, no passado sábado, o Campeonato Nacional Light-Contact – Open (aberto a todos os estilos marciais) e os Troféus Nacionais Alex Ryu Jitsu Knock Out (K.O.). Em competição estiveram mais de 300 atletas, em representação de várias associações e federações nacionais, entre as quais as 21 academias de Alex Ryu Jitsu. A nível individual foram consagrados campeões vários atletas: Guilherme Oliveira (Bambies – Ac. Antas); Diogo Oliveira (Mini-Infantis – Ac. Antas); Diogo Araújo (Mini-Infantis - Ac. Antas); David Costa (Mini-Infantis – Ac. PSP); Simão Almeida (Iniciados – Ac. Lousado); Beatriz Araújo (Iniciados - Ac. ARJ Antas); Ana Andrade (Iniciados – Ac. PSP); Ruben Costa (Juvenis – Ac. Pousada de Saramagos); José Silva

(Juvenis – Ac. Cavalões); Catarina Martins (Juvenis – Ac. ARJ Antas); Vítor Azevedo (Juvenis – Ac. BV Famalicenses); Nuno Teixeira (Juniores – Ac. Arnoso); Miguel Carneiro (Juniores – Ac. Landim); Daniel Silva (Juniores – Ac. Nine); Ricardo Ribeiro (Juniores – Ac. Arnoso); Ruben Amorim (Juniores – Ac. Ribeirão); Marta Gomes (Juniores – Ac. PSP); José Dias (Seniores – Ac. BV Famalicenses); João Pereira (Seniores – Ac. BV Famalicenses); Jorge Abreu (Seniores – Ac. Pousada de Saramagos); Marcos Carneiro (Seniores – Ac. Landim); Jéssica Rodrigues (Seniores – Ac. Antas); Inês Oliveira (Seniores – Ac. Cavalões); Cristiana Oliveira (Seniores – Ac. Landim); Helena Abreu (Seniores – Ac. Pousada); Beatriz Pinho (Seniores – Ac. Louro); Miguel Leitão (Seniores – Ac. Cavalões); César Araújo (Se-

niores – Ac. Vermoim); Robert Silva (Seniores – Ac. Pousada de Saramagos); Roberto Fernandes (Seniores – Ac. Nine); Miguel Areias (Seniores – Ac. BV Famalicenses); Ana Novais (Seniores – Ac. Cavalões) e Joaquim Soares (Mestres – BV Famalicenses). Em termos coletivos, a Academia ARJ BV Famalicenses sagrou-se campeã, tendo suplantado a concorrência da Academia ARJ Antas (2ª) e ARJ Cavalões (3ª). Neste evento foram ainda disputados os Troféus Nacionais Alex Ryu Jitsu na vertente de Knock Out (KO), que proporcionou duelos entre Miguel Leitão (FP Alex Ryu Jitsu) e Gilberto Freitas (KTF de Guimarães) e Isabel Oliveira (Alex Ryu Jitsu) e Nádia Pacheco (KTF). Ambos os combates coroaram os atletas da Alex Ryu Jitsu como vencedores.

Profile for Editave Multimédia

Opinião Pública - 1410  

Opinião Pública - 1410  

Advertisement