Page 1

Ano 27 | Nº 1409| De 9 a 15 de maio de 2019 | Diretor: João Fernandes | www.opiniaopublica.pt pub

pub

ARCA volta a organizar evento marcado por muita animação

Descida Mais Louca está de regresso às Antoninas p. 12

PEREGRINOS FAMALICENSES A CAMINHO DE FÁTIMA p. 4

Oliveira Santa Maria

Escolas

Agrupamento Camilo Cemitério pode conquista bronze nas esgotar capacidade dentro de um ano p. 10 Olimpíadas de Química

p. 4

Hóquei: Riba d’Ave apurado para a final four da Taça de Portugal FC Famalicão ainda vive em clima de festa Jing-She alcança medalhas no Campeonato da Europa pub


02

CIDADE

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Tentou entrar no Tribunal com 24 munições e foi detido

Comunidade educativa deu as boas-vindas à primavera com coroas de giestas

Agrupamento D. Sancho I recupera tradição das Maias

Um homem foi detido, na passada sexta-feira, por tentar entrar no Tribunal de Famalicão com 24 munições. Em nota à imprensa, a PSP conta que o indivíduo, de 52 anos, foi a tribunal para presar declarações como testemunha e, ao passar no detetor de metais, verificou-se que se encontrava na posse ilegal de 24 munições de calibre 22. Face ao exposto, elementos policiais da Esquadra de Investigação Criminal de Guimarães procederam à detenção do homem e as munições foram-lhe apreendidas.

Termas das Caldas da Saúde celebram aniversário As Termas das Caldas da Saúde estão a comemorar o 25º aniversário da remodelação das suas instalações, durante este mês de maio, com um programa de rastreios e outras atividades disponíveis a todos os interessados. Assim, entre as 9 e 19 horas, estão já agendados dias específicos para rastreios visuais, auditivos, respiratórios, de avaliação de apneia do sono, de aptidão para exercício físico, bem com avaliações posturais e cognitivas adaptadas a todas as idades, para além das consultas habituais de nutrição e tratamentos termais. A água termal das Caldas da Saúde é indicada para tratar vias respiratórias, pele e as doenças reumáticas e musculares, além de proporcionar bem-estar físico e mental. Do programa comemorativo, fazem ainda parte duas tertúlias. A primeira é dirigida aos pais e realiza-se a 11 de maio, pelas 10 horas, subordinada ao tema “O Pequeno Vasto Mundo Emocional das Crianças”. Já no dia 15, pelas 19 horas, tem lugar a tertúlia “Nutrição em Família”.

Novo Regulamento de Urbanização e Edificação já está em vigor Entrou em vigor, no passado dia 30 de abril, o novo Regulamento Municipal da Urbanização e Edificação de Famalicão. Trata-se de um Regulamento que incide sobre a matéria atinente à urbanização, edificação e ocupação do espaço público por motivo de obras particulares, reabilitação de património edificado, estabelecimentos com história e toponímia e numeração de edifícios. O Regulamento mantém, no essencial, a estrutura do Código e regulamentos publicados pela Câmara Municipal, a fim de promover a estabilidade das normas de âmbito municipal e de natureza regulamentar, sem prejuízo das inovações introduzidas. A presente revisão visa “verter a estratégia prosseguida pela Câmara Municipal, nomeadamente no âmbito do correto ordenamento do território, da sustentabilidade das infraestruturas gerais e serviços públicos assegurados pela autarquia e ainda o incentivo à economia local e à conservação e reabilitação do parque edificado do concelho”, refere a autarquia em nota à imprensa. O novo regulamento está disponível no site oficial do município.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

ESTATUTO EDITORIAL:

disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO:

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611) e Sofia Abreu Silva (CPJ 7474).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

As Maias embelezaram a fachada da Escola D. Sancho I

No dia 30 de abril, todo o Agrupamento de Escolas D. Sancho I assumiu a tarefa de cantar a giesta e deixou o cheiro montanhês da serra penetrar e contagiar alunos, professores, funcionários e encarregados de educação. Era o dia de elaboração das Maias. Esta atividade entusiasmou toda a comunidade educativa que tornou a Escola Secundária D. Sancho I num espaço festivo de boasvindas à primavera e de evocação de tradição. Os tons amarelos e verdes das giestas vestiram a fachada da escola, não deixando ninguém indiferente. Assim, o Agrupamento de Escolas I, com a colaboração da Câmara Municipal Famalicão, recuperou a tradição das Maias floridas para revitalizar uma memória popular, permitindo aos alunos tomar conhecimento e consciência da

nossa identidade e da nossa portugalidade. Este ano, o Agrupamento lançou o repto à Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) e à Escola EB2,3 de Ribeirão, “com o objetivo de envolver a comunidade e os estabelecimentos de ensino, para que nos próximos anos Famalicão se cubra com grinaldas de flores e giestas amarelas nas janelas, portas, varandas, montras e ruas”. Por forma a começar a dar corpo a essa ideia, A ACIF levou as maias elaboradas pelos alunos do Escola Secundária D. Sancho I para as casas comerciais, enquanto alunos e professores da EB 2,3 de Ribeirão vieram in locu aprender a fazer as Mais, levando-as para a sua escola. Ao final da tarde, foi inaugurada a exposição das Mais elaboradas durante o dia, uma cerimónia que contou com a presença do vereador

da Educação, Leonel Rocha; e dos presidentes de Junta da União de Freguesias de Famalicão e Calendário, Estela Veloso, e de Esmeriz e Cabeçudos, Armindo Mourão. A diretora do Agrupamento, Helena Pereira, ofereceu Maias para a fachada da Câmara Municipal e das Juntas de Freguesia e para outras instituições e reforçou a ideia de consciência coletiva e da contaminação positiva que este tipo de atividade potencia na comunidade educativa. Leonel Rocha agradeceu a forma como a escola celebra a herança cultural deste património imaterial e como contribui de forma ativa para se envolver com a comunidade e vice-versa no sentido de recuperar esta tradição e torná-la cada vez mais famalicense. A exposição das Maias esteve patente até ao dia 5 de maio.

Alunos da Camilo fazem Erasmus em Itália Um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco (AECCB) estão em Nicoreta, Itália, para realização da sua Formação em Contexto de Trabalho em empresas selecionadas de acordo com o perfil de cada participante e curso. A formação terá a duração de três meses, contemplando quatro alunos: dois do curso profissional técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos e dois do curso técnico profissional de Design de Moda. O programa Erasmus +, que tem como objetivo principal promover a mobilidade dos formandos para fins de aprendizagem, pretende que de forma específica os participantes realizem uma experiência de trabalho com novas oportunidades de formação para aquisição de competências profissionais específicas; consigam inserir-se mais facilmente no mercado de trabalho cada vez mais global e competitivo; aumentem o nível de formação pessoal e profissional; desenvolvam o espírito empreendedor e se tornem cidadãos europeus mais ativos e participativos.

GRAFISMO:

Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

TÉCNICOS DE VENDAS:

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 215 Antas S. Tiago 4760-016 VN de Famalicão

INTERNET

www.opiniaopublica.pt

CONTACTOS Redacção:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

Serviços Administrativos:

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO:

Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

DISTRIBUIÇÃO:

Editave Multimédia, Lda.

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1409

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 9 de maio de 2019

PUBLICIDADE

03


04

CIDADE

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Camilo conquista bronze nas Olimpíadas de Química Júnior

O Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco (AECCB) conquistou a medalha de bronze na final nacional das Olimpíadas da Química Júnior, que se realizou na Universidade de Aveiro, no passado dia 27 de abril. Promovida pela Sociedade Portuguesa de Química, a competição ofereceu um dia de convívio e troca de experiências aos cerca de 60 alunos concorrentes de todo o país, que já se tinham classificados nos dois primeiros lugares das provas regionais. O AECCB fez-se representar por duas equipas. Assim, em representação da Escola EB 2,3 Júlio Brandão estiveram os alunos Inês Duarte (9º1), Gabriela Guimarães (9º1) e Vasco Magalhães (8º2) e, em representação da Escola Secundária Camilo Castelo Branco estiveram os alunos Clara Martins (9º2), Sofia Azevedo (9ª4) e Maria Rita Silva (8º1) que alcançaram o terceiro lugar, medalha de bronze. Estes alunos poderão vir a integrar a equipa portuguesa que participará na European Science Olympiad. Refira-se que as Olimpíadas de Química Júnior têm como objetivo dinamizar o estudo e ensino da Química nas escolas básicas, despertar o interesse por esta ciência, cativar vocações para carreiras científico-tecnológicas e aproximar as escolas básicas e as universidades.

Aluna famalicense na final nacional do Concurso de Leitura

Grupo de 60 peregrinos partiu segunda-feira da cidade

Com “a fé no coração” peregrinos famalicenses vão até Fátima

O grupo saiu dos Bombeiros Voluntários Famalicenses

Sofia Abreu Silva O Santuário dedicado a Nossa Senhora de Fátima, localizado no concelho de Ourém, é, por esta altura do ano, destino para milhares de peregrinos de todo o país. Entre eles, está um grupo de 60 pessoas que partiu, na segundafeira à noite, dos Bombeiros Voluntários Famalicenses para participar nas celebrações do 13 de maio. Contas feitas, são mais de 200 quilómetros a caminhar até ao próximo sábado, dia em que chegarão ao santuário mariano. Na hora da partida, carregamse alguns bens essenciais para esta jornada. Já no coração, cada um leva a sua fé. “A fé é que nos move, nos alimenta e, se nas adversidades da nossa vida colocarmos a nossa fé, iremos conseguir os nossos objetivos. É por isso que agradeço tudo o que consegui ao longo da vida”, referiu Glória

Carvalhal, para quem este grupo se torna, por estes dias, numa família. “É uma experiência muito rica em oração, animação e em todos os sentidos. É uma verdadeira família com a qual convivemos, rimos e choramos ao longo desta caminhada”, revela. É também a fé que faz Nelson Gomes participar, pela primeira vez, este ano, nesta peregrinação. A poucos minutos da partida, o famalicense explicou que embarca nesta caminhada por acreditar que viverá uma “experiência única”. “Vou também por um pedido de ajuda e não uma promessa. Espero uma viagem até Fátima com sofrimento, choro, alegria, mas o que desejo é que tudo corra bem”, afirma. Para estar devidamente preparado para esta peregrinação, Nelson revela que se preparou fisicamente para este desafio que se prevê “difícil”. Na mochila vão

algumas “barras de cereais, água… e pouco mais”, até porque está montada toda uma logística de apoio a estes peregrinos encabeçada pelos Bombeiros Voluntários Famalicenses. Até Fátima, segue assim um camião carregado de mantimentos, vestuário, tendas, colchões, uma cozinha que fornece as refeições, e até chuveiros. “É uma forma de estarmos presentes nesta peregrinação. É também a nossa fé e tentamos ajudar, ao máximo, para que ela se faça em segurança e com o máximo de bom ambiente e, se possível, com algum conforto”, explica o presidente da Associação Humanitária, António Meireles, sublinhando que todos os anos são melhoradas as condições dos peregrinos que partem de Famalicão.

No passado dia 29 de abril, o município de Famalicão, em representação dos oito municípios que compõem a CIM do AVE, realizou a Fase Intermunicipal da CIM do AVE do Concurso Nacional de Leitura, uma iniciativa da responsabilidade da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, do Plano Nacional de Leitura (e da Rede de Bibliotecas Escolares. Nesta fase eliminatória, apuraram-se dois alunos por cada ciclo de ensino (do 1º Ciclo ao Secundário) que representarão a CIM do AVE na Final Nacional, a realizar-se no Altice Forum Braga, no próximo dia 25 de maio. Os alunos vencedores do 1º ciclo foram Margarida Nunes Maia, de de Famalicão e Sofia Romero Navarro, de Guimarães; do 2º ciclo Clara da Costa Meira, de Guimarães e Margarida Clara Lemos, de Fafe; do 3º ciclo Gonçalo Fortunato e Pedro Silva, ambos de Guimarães e, por fim, do Ensino Secundário, Lígia Gomes Fernandes, de Guimarães e Diogo Miguel Pereira, da Póvoa de Lanhoso. Assim, Famalicão estará representada na Final Nacional pela aluna Margarida Nunes Maia, da Escola Básica Louro/Mouquim. Antes da partida, os peregrinos rezaram a Nossa Senhora

veja em www.famatv.pt ou


opiniãopública: 9 de maio de 2019

CIDADE

05


06

opiniãopública: 9 de maio de 2019

CIDADE

Candidata do BE ao Parlamento Europeu em ação de campanha

Marisa Matias defendeu saúde e escola pública em Famalicão

Marisa Matias realizou contatos com a população

Num dia de campanha pelo distrito de Braga, a cabeça de lista do Bloco de esquerda às eleições europeias, Marisa Matias, esteve em Famalicão, acompanhada pelos candidatos Ana Rute Marcelino e Miguel Martins e por dirigentes locais do BE. A candidata realizou contatos com a população para ouvir as suas preocupações e expecta-

tivas e apresentar as propostas do Bloco para as próximas eleições europeias de 26 de maio. Catarina Martins juntouse no almoço comício. Nestas iniciativas, a eurodeputada deu conta do trabalho realizado, como a iniciativa europeia do Alzheimer, a criação do estatuto de cuidador informal, o combate aos medicamentos falsifica-

dos e o apoio a trabalhadores despedidos por deslocalização da produção. Marisa Matias divulgou também as prioridades para o próximo mandato, nomeadamente o combate às alterações climáticas, a defesa da saúde e da escola pública e a promoção do pleno emprego. Já a líder do BE, Catarina Martins, no

almoço-comício que juntou apoiantes em Famalicão, afirmou, a propósito da recuperação do tempo integral de serviço na carreira dos professores, que “não tem nenhum sentido que o governo crie instabilidade por uma medida que custa zero euros no orçamento de 2019”. Para a dirigente do Bloco “o que é diferente é que se dá ao próximo governo a possibilidade de continuar um percurso de recuperação de reconhecimento de carreiras”. “O compromisso futuro é exatamente igual àquele que o governo tinha prometido que faria”. Catarina Martins assegurou que “o Bloco vai estar aqui todos os dias como esteve até agora para que os compromissos sejam cumpridos até ao fim”, porque “a política tem de ter responsabilidade”.

Nuno Melo arranca campanha do CDS em Famalicão O CDS-PP arranca em Famalicão com a campanha oficial às eleições europeias. Será nesta sexta-feira, 10 de maio, com um jantar comício, no Eugénios, que contará com as presenças da presidente do partido, Assunção Cristas, e do vice-presidente e cabeça de lista às eleições europeias, Nuno Melo. Famalicão é a terra natal do candidato Nuno Melo e, por isso, foi o local escolhido para o tiro de partida da companha oficial. Entretanto, no passado dia 30 de abril, o cabeça de lista pelo CDS às europeias visitou a fábrica Vieira de Castro em Famalicão. A convite de Carlos Vieira de Castro, Nuno Melo percorreu toda a unidade industrial que foi recentemente ampliada, fruto de um investimento de cerca de 10 milhões de euros. Para Nuno Melo “Carlos Vieira de Castro é um extraordinário empreendedor e um exemplo enquanto pessoa e empresário”. E acrescentou: É um gosto enorme têlo ao nosso lado nestas eleições em que vou a votos como cabeça de lista do CDS e é um orgulho para mim enquanto famalicense poder constatar que o nosso con-

Cabeça de lista às eleições europeias discursou na Praça 9 de Abril

Comício da CDU em Famalicão exorta a uma “outra Europa”

João Ferreira sublinhou o trabalho desenvolvido pelos deputados europeus da CDU

O cabeça de lista da CDU às eleições europeias, João Ferreira, esteve a semana passada em Famalicão para participar num comício de campanha, que teve lugar, na praça 9 de Abril, no centro da cidade. João Ferreira referir-se aos candidatos da CDU como sendo alguém "que vê na política, não uma forma de ter benefícios para si e para os seus, mas uma forma de assumir um compromisso pela transformação da vida das populações". A terminar o seu atual mandato como deputado no Parlamento Europeu, o biólogo, de 40 anos, sublinhou o trabalho desenvolvido pelos três deputados eleitos pela coligação de esquerda nas eleições de há cinco anos. “Os nossos deputa-

dos elaboraram mais de 1200 perguntas às instituições da União Europeia, facto significativo, principalmente se tivermos em conta que isso representa mais questões feitas do que todos os outros 18 deputados portugueses juntos”, afirmou. Antes de João Ferreira, tinha intervindo Rosa Guimarães, também candidata da CDU ao Parlamento Europeu. A professora residente em Guimarães aproveitou a oportunidade para afirmar que “é possível uma outra Europa, onde se privilegiem os interesses dos trabalhadores e dos povos, ao contrário da atual estrutura política europeia que fomenta o domínio político e económico de uns à custa da soberania e da independência de outros”.

Este comício em Famalicão foi o culminar de um dia com diversas iniciativas da CDU no distrito, das quais se destacam uma arruada na cidade de Braga e a presença junto da fábrica Continental-Mabor, em Lousado, onde para além de João Ferreira e Rosa Guimarães, esteve presente Mariana Silva, dirigente do Partido Ecologista “Os Verdes” e também candidata às eleições do próximo dia 26 de maio, bem como Carla Cruz, deputada nacional do PCP e a mandatária distrital desta candidatura. As ações serviram para distribuir um documento com as posições políticas e propostas da CDU, bem como ouvir os trabalhadores e a população em geral.

ACIF abre inscrições para projetos Dinamizar e Melhor Turismo

Nuno Melo visitou a empresa Vieira de Castro

celho conta, felizmente, com muitos bons exemplos de grandes empresários que tanto acrescentam a Famalicão e que fazem do nosso concelho uma referência ao nível nacional e internacional”.

A Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) vai submeter um projeto à Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (Projeto Dinamizar) e outro à Confederação do Turismo Português (Projeto Melhor Turismo 2020) até 13 de maio e por isso convida todas as PME a inscreverem-se. Estas pré-inscrições estão abertas a PME’S que procurem desenvolver competências nas diferentes áreas de gestão, dando resposta às necessidades de formação existentes e ainda que procurem aumentar a produtividade, a capacidade competitiva e a introdução de processos de mudança/inovação nas empresas. A modalidade de projetos conjuntos irá permitir a cada PME elaborar um diagnóstico estratégico, que será traduzido na construção e implementação de um plano de ação. O processo será avaliado de forma transversal e procurará a maximização dos resultados das PME. A ACIF acredita na força inovadora da nossa região e está disponível para informações e inscrições através do contato 252315409 (Ana Campos) ou email inovacao@acif.pt.


opiniãopública: 9 de maio de 2019

PUBLICIDADE

07


8

CIDADE

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Centenas de participantes na iniciativa da Associação Gerações

Definida ordem do desfile das Marchas Antoninas

“Hoje Há Histórias na Cidade” cativou famílias famalicenses

Já está definida a ordem em que vão atuar as marchas que vão estar a concurso no tradicional desfile das Antoninas. Este ano vão participar oito associações, subordinadas ao tema “Júlio Brandão e Vila Nova”, que irão atuar no dia 12 de junho pela seguinte ordem: Associação Cultural e Recreativa de S. Pedro de Riba D’Ave; Associação Unidos de Avidos; Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe; Ribeirão Musical (Sociedade Artístico Musical); Associação Team Baia (Outiz, Cavalões e Gondifelos); Associação Recreativa e Cultural Flor do Monte (Carreira); ARCA (Antas) e Clube Recreativo Amigos de Vilarinho. pub

Ministério da Saúde atribuiu selo de “Excelência” ao Pão Quente Areias

O Pão Quente Areias, de Santo Tirso, recebeu, no passado dia 2 de maio, em Lisboa, o selo “Excelência”, no âmbito da iniciativa “Juntos Contra o Sal”, ao apresentar pão com menos sal. Este reconhecimento público foi promovido pelo Ministério da Saúde e Direção Geral da Saúde. Esta padaria de Santo Tirso é a segunda da região Norte a ser galardoada com esta distinção. A atribuição acontece um ano depois de serem realizadas análises consecutivas pelo Instituto Ricardo Jorge, que comprovam que o pão que a Pão Quente Areias comercializa tem menos de 1 grama de sal por 100 gramas de quantidade. Foi há um ano que a Pão Quentes Areias tomou a decisão de diminuir gradualmente o teor de sal do seu pão. “Reduzimos a quantidade de sal, em prol de uma vida saudável, mas mantivemos o sabor e a qualidade do nosso produto. Fizemo-lo a pensar nossos clientes e, sobretudo, na sua saúde. Foi uma escolha acertada, porque o sabor está igual e este reconhecimento comprova-o”, refere a gerência. Para que os clientes tenham produtos de qualidade superior, os colaboradores da Pão Quente Areias trabalham, diariamente, com mesmo gosto e rigor. “A nossa equipa merece o nosso reconhecimento. O mérito é deles nesta conquista”, sublinham os responsáveis da empresa. Aos clientes são também endereçadas palavras de agradecimento: “obrigada a todos por fazerem da Pão Quente Areias uma padaria de excelência”. Não se esqueça: se privilegia uma alimentação saudável, prefira o pão com baixo teor de sal da Pão Quente Areias. Estão todos à sua espera na Rua Fernando Pires Lima, em frente à igreja de Areias, em Santo Tirso.

Durante a tarde, as atividades decorreram no parque da Devesa

Foram algumas centenas as famílias que aderiram ao projeto da Associação Gerações “Hoje há histórias na cidade”, que decorreu no passado sábado. A edição de 2019, a quinta consecutiva, “provou que a aposta da instituição tinha razão de ser e que esta é uma iniciativa que faz falta à cidade de Famalicão”, conclui a Gerações em nota à imprensa. A representante dos Serviços Educativos da Câmara Municipal, dizia, na sequência de uma história encenada e produzida pelas crianças do ensino pré-primário do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, que “as histórias têm um imenso potencial”, pela oportunidade que dão às crianças e aos adultos de darem asas à sua imaginação, pensando em valores e atitudes que são universais e fundamentais para a vida humana e para as relações entre as pessoas. Foi isso que começou a

acontecer, logo pela manhã, nos jardins da Câmara Municipal, onde educadoras, pessoal de apoio, crianças e pais de várias escolas do ensino pré-escolar, com a colaboração da Companhia de Teatro “Ensemble”, mostraram como a diferença pode ser valorizada e como se pode dar azo à imaginação, numa encenação que, a brincar, ensinava muitas coisas essenciais para as relações entre as pessoas. Ateliers de pintura e de escrita e “maletas” de surpresas, mistério e descoberta preencheram, nos jardins da Câmara Municipal, o resto da manhã, enquanto, na Biblioteca Municipal, decorria um “workshop” sobre a arte de contar histórias que envolveu também crianças, pais, avós e técnicos de várias especialidades, com realce para professores e educadoras de infância. Da parte da tarde, a partir das 15 horas, as histórias mu-

daram-se para o Parque da Devesa e, de novo, crianças, pais, avós e famílias apareceram em grande número, A abertura desta sessão da tarde pertenceu ao Arquivo Municipal Alberto Sampaio que brindou todos os presentes com as “Histórias do Tio Alberto”, numa viagem colorida ao século XX famalicense e a uma das suas personagens mais carismáticas. Depois, estiveram em cena quatro histórias produzidas e dinamizadas pelas colaboradoras da Associação Gerações que, de forma voluntária, fizeram tudo o que era possível fazer, para que as mensagens das histórias chegassem a todos, com lotação sempre esgotada. Em apoteose e numa sessão única, o “Piratinha dos Sons” encerrou as atividades, com música e magia e com a participação ativa das centenas de pessoas presentes.

Oficina de apoio às candidaturas aos Selos Visão 25 A Casa do Território, no Parque da Devesa, recebe no próximo dia 15 de maio, pelas 10h00, uma oficina de preparação e apoio às candidaturas aos Selos Famalicão Visão’25. As inscrições para a oficina decorrem até dia 14 de maio, através do envio de nome e entidade que representa para o email dpee@famalicao.pt. A oficina destina-se aos interessados em conhecer as tipologias de projetos, iniciativas ou ações que podem ser reconhecidas. Além disso, serão prestados apoios na identificação da categoria mais adequada a cada candidatura e esclarecidas as dúvidas sobre o formulário. Refira-se que neste momento, estão abertas as

candidaturas aos Selos Famalicão Visão’25, a chancela municipal que reconhece e valoriza publicamente iniciativas, ações ou projetos, produtos ou serviços que contribuem para a afirmação do concelho. O período das candidaturas decorre até 31 de maio e o formulário de inscrição está disponível online, na página oficial do município em www.famalicao.pt. Podem concorrer aos selos empresas, associações, escolas ou movimentos informais. A atribuição dos Selos Famalicão Visão’25 acontece pelo quarto ano consecutivo, tendo sido já reconhecidos cerca de quatro dezenas e meia de projetos.


opiniãopública: 9 de maio de 2019

PUBLICIDADE

9


10

FREGUESIAS

opiniãopública: 9 de maio de 2019 pub

Autarca quer que alargamento avance já em 2019

Cemitério de Oliveira Santa Maria esgotado dentro de um ano Cristina Azevedo

pub

O cemitério de Oliveira Santa Maria caminha para a sobrelotação e poderá ficar com a sua capacidade esgotada dentro e um ano. A estimativa é do presidente da Junta de Freguesia, Delfim Abreu, que, em entrevista ao programa “Gentes da Terra”, da rádio Digital FM, garantiu que o alargamento do cemitério é, agora, a sua principal prioridade. “Corremos o risco de a curto prazo, possivelmente dentro de um ano, não termos local para enterrar os nossos mortos”, afirma o autarca, adiantando que o projeto de ampliação já está no departamento das Freguesias da Câmara Municipal. Delfim Abreu avança ainda que estão a decorrer negociações com dois proprietários de terrenos, por forma a que a ampliação do cemitério possa arrancar ainda no decorrer deste ano. De resto, a necessidade de ampliar o cemitério levou a que outra obra prioritária – a casa mortuária – passasse para segundo plano. “É uma obra que envolve verbas avultadas, porque implica também o arranjo urbanístico do adro da igreja, pelo que necessita do apoio financeiro da Câmara Municipal. O projeto está concluído, mas tivemos que o suspender por causa do cemitério”, explica o autarca. De qualquer forma, Delfim Abreu espera ver esta obra no terreno ainda no decorrer deste mandato, que será o último como presidente da Junta de Freguesia. “Penso que não será viável terminar

Os terrenos para o alargamento do cemitério já estão a ser negociados

o arranjo do adro e a casa mortuária neste mandado, mas, pelo menos, queria que a maior parte dos trabalhos ficassem feitos, porque não queria sair da Junta de mãos a abanar”. Oliveira Santa Maria é também uma das freguesias atravessadas pela Via Intermunicipal (VIM), que liga Joane a Vizela, tida como um ponto negro da sinistralidade rodoviária. A este nível, Delfim Abreu está satisfeito com as obras recentemente efetuadas pela Câmara Municipal naquela via, considerando que o nível de segurança “aumentou substancialmente, principalmente na zona do cruzamento entre Oliveira Santa Maria e Pedome, que era muito problemática, com muitos acidentes”. “Nos últimos tempos não se têm

lá verificado acidentes de monta, o que é bom sinal”, sublinha Delfim Abreu, que reconhece que os autarcas da zona ficaram “um pouco céticos em relação a essas obras, porque julgávamos que não iriam ser suficientes, mas, de facto, foram”. Recorde-se que as obras de reforço das condições de segurança no traçado da VIM arrancaram em setembro de 2017 e ficaram concluídas cerca de um ano depois, num investimento municipal de 300 mil euros. A empreitada consistiu na colocação de balizadores nas linhas contínuas do centro da via, na construção uma nova rotunda em Joane e, no cruzamento de Pedome com Oliveira Santa Maria, reduziu-se o espaço de atravessamento e introduziram-se elementos limitadores de velocidade na via.

Crianças da Engenho celebraram o Dia da Mãe As crianças das creches, pré-escolar e centro de atividades de tempos livres da EngenhoAssociação de Desenvolvimento Local do Vale do Este, anteciparam a comemoração do Dia da Mãe para o final da tarde da passada sexta-feira, através da iniciativa “A Mãe vem à Escola”. Durante duas horas as crianças e as suas mães participaram em aulas de yoga e dança, as mães receberam lembranças, partilharam-se afetos, houve diversão e atividade física, “tudo feito para “cuidar do corpo, da mente e do coração da mãe”, informou a Associação em nota de imprensa. Esta iniciativa envolveu todas as respostas sociais ligadas à infância e respetivas equipas educativas e decorreu, simultaneamente, em vários espaços do Centro de Apoio Comunitário em Arnoso Santa Maria e na Creche de Arnoso Santa Eulália.

Banda de Riba d’Ave vota Relatório e Contas A Associação Cultural da Banda de Musica de Riba d’Ave reúne os associados em Assembleia Geral Ordinária, esta sexta-feira, 10 de maio, pelas 21 horas, na sua sede. Os associados vão apreciar e votar o Relatório e Contas da Direção e Relatório do Conselho Fiscal de 2018.


opiniãopública: 9 de maio de 2019

FREGUESIAS

11


12

FREGUESIAS

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Assembleia de Freguesia de Arnoso e Sezures aprova Contas de 2018 A Assembleia de Freguesia de Arnoso (Santa Maria, Santa Eulália) e Sezures, aprovou no passado dia 25 de abril, o Relatório de Atividades e Contas de 2018. O presidente da Junta começou por apresentar o relatório das atividades desenvolvidas desde o início do ano. De seguida, foi apresentado para discussão e votação o Relatório de Contas do ano 2018, cujo montante envolvido rondou os 410 mil euros, o qual foi aprovado por unanimidade. Posteriormente foi apreciado e votado por unanimidade o inventário dos bens, direitos e obrigações patrimoniais da freguesia a 31 de dezembro de 2018. A sessão serviu também para comemorar o 45º aniversário do 25 de Abril, iniciando-se com o hastear das bandeiras, acompanhado com o Hino Nacional e uma salva de morteiros. Já no período antes da ordem do dia, o presidente da Junta, Jorge Amaral, e a presidente da Assembleia, Liliana Pereira, ressalvaram a importância do 25 de Abril nos dias atuais e da sua relevância e tradição na freguesia. O executivo apresentou ainda uma proposta de um voto de pesar pelo falecimento de Francisco Ferreira da Silva, fundador da Banda Marcial de Arnoso, tendo o mesmo sido aprovado por unanimidade, cumprindo-se um minuto de silêncio em sua homenagem.

Alunos da EBI de Pedome visitaram a Assembleia da República

No dia 2 de maio, um grupo de alunos das EBI de Pedome, realizou uma visita de estudo à Assembleia da República, uma das atividades previstas no plano de atividades do Clube da Europa e Cidadania, cujo tema deste ano é “Europa, a casa da Democracia”. Assim, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer uma das instituições da Democracia do Estado português, numa visita acompanhada pela deputada famalicense Augusta Santos Silva, que deu a conhecer a instituição e a importância que a mesma representa. A visita de estudo ficou enriquecida pelo contributo das declarações da eurodeputada Margarida Marques, que respondeu a questões colocadas pelos alunos sobre a Europa, as suas instituições e o Projeto Europeu, bem como a questão da Democracia na Europa. Os alunos de Pedome tiveram ainda a oportunidade de conhecer diferentes deputados, que se juntaram a esta visita de estudo, e a possibilidade de visitar a Sala do Senado, os Passos Perdidos, a Escadaria, entre outros espaços, bem como assistir a uma Sessão Plenária. Construir conhecimento através de experiências significativas e promover momentos que ajudem os alunos a assumir o seu papel, enquanto cidadãos responsáveis, esclarecidos e promotores de uma Democracia saudável, foi um dos propósitos desta atividade.

Após uma curta pausa, ARCA volta a organizar evento marcado por muita animação

Descida Mais Louca volta a animar Festas Antoninas Filipe Jesus O cartaz deste ano das Festas Antoninas volta a reservar um espaço para a Descida Mais Louca de Famalicão. Apresentada na passada sexta-feira, na sede da Associação Recreativa e Cultural de Antas (ARCA), a sexta edição do evento voltará, depois de um ano de pausa, a fazer da Alameda Caminhos de S. Tiago, em Antas, durante o dia 10 de junho, um autêntico palco de diversões. A imaginação e criatividade são alguns dos trunfos que os participantes deverão utilizar para animar um dia que se prevê de muita loucura. A começar desde logo pelo padrinho, já que este ano a escolha recaiu no humorista Fernando Rocha, que promete ser mais um ingrediente para ajudar a cozinhar mais um evento muito animado. “As alterações que fizemos foram, essencialmente, focadas na pista de obstáculos. A prova noturna voltará a ser um dos pontos altos do evento, ao qual tentaremos imprimir maior dinâmica para que se torne mais fluído”, sublinhou Ricardo Nuno Ribeiro, um dos membros da organização que se mostra expectante quanto à originalidade das invenções. “Acredito que as principais alterações serão motivadas pelos próprios participantes. Pelas inscrições que já recebemos, garanto que voltará a ser uma edição que vai proporcionar momentos de muita

animação”, perspetivou. O desafio de descer a Alameda Caminhos de S. Tiago estará limitado a 25 carros e a 30 trikes, numa iniciativa à qual se pretende descolar o rótulo de competição. “Queremos desconstruir a ideia de que a Descida Mais Louca é uma prova. Queremos, sobretudo, vincar que este é um evento lúdico e de animação, através do qual os participantes e os esperadores possam divertir-se”, explicou Ricardo Nuno Ribeiro. A este desiderato junta-se um outro: o de contribuir para uma causa solidária. À semelhança do que se verificou nas edições anteriores, ao evento estará acoplada uma missão, já que as receitas provenientes da venda de fitas serão entregues à APPACDM de Famalicão. “Ficámos muito agradados com o desafio que nos foi lançado pela ARCA. Estamos há 40 anos no concelho e é bom perceber que a comunidade está connosco”, rejubilou Odete Dantas. A crença em contar com a solidariedade das pessoas é elevada e a instituição já definiu onde vai empregar esta ajuda financeira. “Um dos grandes objetivos do plano de atividades é a renovação da frota automóvel. Temos a necessidade de adquirir uma carrinha adaptada para o transporte dos nossos utentes e esta será uma importante mais-valia para concretizar esse objetivo”, referiu a diretora técnica do complexo de Famalicão da APPACDM, que se manifesta igualmente satisfeita pelo

facto de esta parceria reservar um papel importante aos utentes da instituição. “Os jovens terão uma participação ativa, pois serão eles a construir os troféus que serão entregues aos participantes no evento”, louva Odete Dantas, que não disfarça o contentamento pela “motivação” com que os jovens estão a encarar este desafio. Evento que ajuda a lembrar Famalicão A Descida Mais Louca é um dos eventos que tem feito parte do cartaz das Festas Antoninas. Após um curto interregno, a atividade levada a cabo pela ARCA volta a fazer parte do programa e a notícia foi recebida com muito agrado pela autarquia. “Esta é uma das iniciativas que extravasa as fronteiras do concelho e do próprio país e que contribui para a promoção do território. Temos de ser falados para sermos lembrados, de forma a que possa aumentar a possibilidade de investimento e para que mais pessoas se interessem por visitar o nosso concelho”, enfatizou Mário Passos. Para o vereador do Desporto e das Freguesias da Câmara de Famalicão, é ainda relevante valorizar as sinergias que este evento tem potenciado. “É bom ver que as associações do concelho têm responsabilidade social e que contribuem para que haja uma escola de valores junto das novas gerações”, vincou.

Momento da apresentação da edição deste ano

JS presente na Mostra Associativa de Ruivães Elementos da Juventude Socialista (JS) de Famalicão visitaram, no passado sábado, a Mostra Associativa de Ruivães, no âmbito da iniciativa "JS em Proximidade", acompanhados por um eleito local e representante da Junta de Freguesia de Ruivães e Novais. Os jovens socialistas tiveram a oportunidade de reunir com a direção do Ruivanense Atlético Club, instituição que conta com aproximadamente 130 atletas, sendo que cerca de 110 pertencem às camadas mais jovens e os restantes pertencem à equipa sénior. “Ficamos a conhecer um pouco dos 78 anos de historia do clube, dos sonhos e ambições da atual direção, que nos apelou a uma divulgação po-

sitiva da instituição também para que a comunidade local possa ajudar no desenvolvimento da mesma”, refere a JS, em comunicado, sublinhando que para futuro, ficou agendada uma visita às instalações do Ruivanense. Na mostra, a JS conheceu ainda o atleta profissional de ciclismo David Ribeiro, que atualmente está na equipa LAsport, e “tomou conhecimento dos sucessos alcançados por este jovem atleta, mas também das dificuldades até atingir o sucesso, dificuldades essas, que são transversais na modalidade, pois não há apoio suficiente quando comparado com outras modalidades”.


opiniãopública: 9 de maio de 2019

Águas do Norte na escola de Riba d’Ave

No passado dia 29 de abril, os alunos do 4º ano da turma D8, da Escola Básica de Riba d’Ave, participaram numa sessão de sensibilização sobre o ciclo da água, desenvolvida pelas Águas do Norte. Segundo a escola, foi uma atividade “muito enriquecedora”, na qual os alunos observaram os ciclos da água (natural e urbano), ficando a conhecer o percurso deste bem essencial e a importância de o preservarmos. Os alunos ficaram também a perceber melhor o trabalho realizado nas Estações de Tratamento de Água e nas Estações de Tratamento de Águas Residuais. No final da sessão, tiveram ainda a oportunidade de realizar um jogo onde identificaram os cuidados que devem ter para poupar e preservar a água.

Cantares ao desafio em Fradelos Realiza-se no próximo domingo, 12 de maio, junto à Igreja de Fradelos o 10º Encontro de Tocadores de Concertina e Cantares ao Desafio, promovido pelo Grupo Folclórico Santa Leocádia de Fradelos. O espetáculo inicia pelas 15 horas e conta com as atuações de Bruno de Nine e Loureiro de Barcelos, bem como das escolas de concertinas de Fradelos e de Minhotães.

FREGUESIAS

13

Mundos de Vida entrega “abraço de Ouro” a Paulo Cunha A Mundos de Vida entregou o primeiro galardão "Abraço de Ouro" ao presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, no passado dia 2 de maio, no final de um almoço-visita à instituição, em Lousado. Trata-se de um galardão original criado e registado, recentemente, com que a Mundos de Vida pretende homenagear as figuras comprometidas com os direitos das crianças, em particular com o "direito de uma criança a crescer numa família" e a defesa da causa do acolhimento familiar, informa a instituição em comunicado. No galardão, entregue a Paulo Cunha por Celina Cláudio, gestora do serviço da família, está inscrito "Estrela por uma Causa" e o nome do Município de Famalicão. A Mundos de Vida decidiu entregar o primeiro galardão "Abraço de Ouro" a Paulo Cunha por tês razões: por este ano a Convenção Internacional dos Direitos da Criança fazer 30 anos; porque foi no concelho de Famalicão que nasceu, em 2006, o primeiro serviço especializado de acolhimento familiar de crianças criado pela Mundos de Vida; e porque o Município de Famalicão e, de forma especial, o seu presidente, “têm demonstrado, há anos, com palavras e ações, o seu compromisso com esta causa”. Refira-se que o serviço de acolhimento familiar da Mundos de Vida foi pioneiro e ainda hoje é o único a funcionar no país, tendo proporcionando, até ao momento, que mais de 150 crianças tenham sido acolhidas por famílias, evitando que tivessem de viver numa instituição.

Calendário celebra Senhora dos Remédios A freguesia de Calendário celebra, no próximo fim de semana, as festas em honra de Nossa Senhora dos Remédios e Almas. No sábado, o destaque vai para a procissão de velas, pelas 21h00, com saída do salão paroquial. No final atua o artista Karmo Leal, fechando a noite com fogo de artifício. No domingo, às 11 horas, é celebrada a missa solene em honra da Senhora dos Remédios e Almas. À tarde, o programa inicia pelas 15 horas, com a atuação da Banda Marcial de Arnoso. Às 17 horas tem lugar um dos pontos altos da festa, com a procissão e cortejo bíblico, com saída e término no salão paroquial. No final, a Banda Marcial de Arnoso sobe de novo ao placo. pub

pub


14

FREGUESIAS

opiniãopública: 9 de maio de 2019

HumanitAVE falou de Direitos Humanos aos alunos da Didáxis A associação HumanitAVE associou-se à Didáxis de Riba d’Ave e participou na atividade que decorreu no passado dia 3, nas instalações e s co la r e s , subordinada ao tema dos Direitos Humanos. Perante a comunidade escolar, a HumanitAVE abordou os Direitos Humanos como um tema tão universal quanto a necessidade de os fazer vingar como fator de sustentabilidade da sociedade. Neste âmbito, a associação famalicense pode dar testemunho sobre a sua prática e missão, concretamente, ações desenvolvidas pelos seus membros e a forma como cada uma contribui para os direitos humanos.

Primeiros alunos do EDF promovem convívio

No passado dia 4 de maio, decorreu o 4º encontro dos antigos alunos do Externato Delfim Ferreira (EDF), de Riba d’Ave, que contou com a presença alguns dos primeiros alunos do colégio, de 1962. Rever colegas e lembrar os momentos e a cumplicidade de brincadeiras, alegrias e entusiasmo com se desenvolviam os estudos há 56 anos, foram alguns dos momentos marcantes do convívio.

Festa de S. Sebastião em Oliveira Santa Maria

Novo empreendimento representa um investimento de 5 milhões de euros

Centro de Negócios Lagoas Park nasce em Famalicão

Imagem virtual do Lagoas Park

O concelho de Famalicão vai ter, em breve, um Centro de Negócios, denominado Lagoas Park e que representa um investimento de 5 milhões de euros. O Lagoas Park – Business Center será novo espaço industrial e comercial composto por 15 armazéns, que ocuparão uma área bruta de construção equivalente a um campo de futebol. Ficará localizado na freguesia de Lagoa, junto ao cruzamento das auto-estradas A3 (Porto-Valença) e A7 (Vila do Conde-Vila Pouca de Aguiar), na estrada nacional em direção a Santo Tirso. As empresas de base tecnológica e da indústria transformadora “leve” são aquelas cujas atividades são recomendadas para o Lagoas Park – Business Center.

Representando um investimento de 5 milhões de euros, na aquisição do terreno e nas obras, da iniciativa de um grupo de investidores portugueses, o Lagoas Park, cujos armazéns têm áreas entre 380 e os 715 metros quadrados, está a ser comercializado pela Medium, agência imobiliária de Famalicão, e ficará pronto a funcionar durante o segundo semestre deste ano. O novo centro de negócios de Famalicão é um investimento que se junta ao anunciado terminal ferroviário de mercadorias, na Linha do Minho, em Lousado, que será o maior da Península Ibérica. O posicionamento do Lagoas Park – Business Center, que está a nascer junto da estrada nacional Famalicão-Santo Tirso, ao lado do centro comer-

cial Atlantic Park, permite um rápido acesso ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, ao porto de Leixões, em Matosinhos, distando uma média de 25 quilómetros das principais cidades do norte do País (Porto, Braga, Barcelos, Vila do Conde, Póvoa de Varzim e Guimarães). As cidades de Trofa e Santo Tirso situam-se a cerca de 10 quilómetros. Para fazer face às exigências industriais, o novo centro de negócios foi desenhado para simplificar operações de carga e descarga de mercadorias e maximizar o volume de armazenagem. Cada armazém tem um pé direito de 7 metros. Após a conclusão das obras, o centro terá uma estrutura de gestão dos espaços, assim como de promoção e vendas.

Atletas do RAHC ensinam mães a andar de patins

As festas em honra de S. Sebastião vão animar a freguesia de Oliveira Santa Maria, no próximo fim de semana. O programa arranca no sábado, dia 11, às 20 horas com missa no Mosteiro de Oliveira Santa Maria, seguida de procissão de velas até á capela de S. Sebastião. Pelas 21h35 tem lugar o concerto de Gil Cadeias e amigos, terminando a noite com fogo de artifício. No domingo, dia 12, a missa solene está marcada para as 11h30. À tarde, sobem ao placo os dois ranchos da freguesia: o Rancho Folclórico de Oliveira Santa Maria e o Grupo Etnográfico As Lavradeiras.

Alunos da Didáxis visitam Museu do Homem na Galiza Os alunos do 9º ano da escola Didáxis de S. Cosme realizaram uma visita de estudo ao Museu do Homem, situado na cidade da Corunha, no extremo Norte da Galiza, que lhes permitiu descobrir e redescobrir o Homem numa perspetiva científica e de uma forma interativa. A viagem foi complementada com a visita ao Aquário Finisterra, na qual os alunos puderam ver exemplares de seres marinhos e ainda serem sensibilizados para a importância da sua proteção, bem como do seu habitat natural. Conseguir promover o ensino das Ciências Naturais fora da sala de aula e possibilitar, mesmo tempo o convívio entre os alunos, foi o grande propósito da jornada.

Para assinalar o Dia da Mãe, as treinadoras e a direção da Patinagem Artística do Riba de Ave Hóquei Clube convidaram todas as mães a participar no treino do dia 7 de maio. A coletividade emprestou os patins e, assim, mães e filhos treinaram juntos. Os atletas gostaram tanto da experiência de patinar com os pais, no dia 19 de março, que quiseram, desta vez, pôr as mães à prova. “E a prova foi superada. Com algumas quedas e muita ajuda dos mais novos, é certo, mas foi superada”, referiu a treinadora Eduarda Castro. As mães garantiram que se divertiram imenso. “Foi uma experiência muito gratificante. Há uns anos, eu ensinei a minha filha a andar. Agora é ela que me ensina a equilibrar-me e a andar de patins”, referiu uma das muitas mães. Segundo nota à imprensa, para a direção da modalidade, estes momentos são para manter. “Toda a prática desportiva é saudável, mas associar o desporto aos afetos é garantir felicidade. Não podemos esquecer que a missão do RAHC é promover não só uma prática desportiva saudável, competitiva e de espírito ganhador, mas, e acima de tudo, servir de suporte social aos jovens de hoje e de amanhã”, sustenta Pedro Barbosa.


opiniãopública: 9 de maio de 2019

CULTURA

15

pub

Edição de 2019 do Festival de Cinema Jovem de Famalicão é lançada no próximo sábado

Soraia Chaves e Bárbara Lourenço no arranque do Ymotion As atrizes Soraia Chaves e Bárbara Lourenço, o crítico de cinema Rui Pedro Tendinha e o argumentista Tiago R. Santos são algumas das caras conhecidas do cinema português que vão estar em Famalicão para o lançamento da quinta edição do Ymotion, o Festival de Cinema Jovem de Famalicão que tem 2500 euros para atribuir à melhor curta-metragem a concurso. O evento está agendado para o próximo sábado, dia 11 de maio, a partir das 21h30, na Casa da Juventude de Famalicão, e é aberto ao público. A apresentação do festival, que volta a distinguir as melhores curtas metragens produzidas por jovens portugueses entre os 12 e os 35 anos, estará a cargo de uma das vozes da RFM, Joana Cruz. Dos vários momentos previstos para a noite de apresentação

do Ymotion 2019, destaque para a exibição da curta metragem “Rafeiro” da jovem realizadora famalicense Cátia Silva e para uma conversa sobre cinema conduzida pelo crítico e comissário do Ymotion, Rui Pedro Tendinha. A noite do próximo dia 11 de maio marca também a abertura do período de inscrição e submissão de filmes para esta nova edição do festival. Refira-se que serão atribuídos os seguintes prémios: “Grande Prémio Joaquim de Almeida”, no valor de 2500 euros; “Prémio Escolas Secundárias” e “Prémio Melhor Documentário”, no valor de 750 euros, “Prémio Melhor Curta de Animação”, no valor de 600 euros, “Prémio do Público”, no valor de 350 euros; e prémios para “Melhor Elenco”, “Melhor Direção de Fotografia” e “Melhor Argumento”, no valor de

250 euros. As candidaturas decorrem até dia 6 outubro. A gala de entrega de prémios do Ymotion está agendada para o dia 9 de novembro, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide. Até lá, o Ymotion promove ainda um ciclo formativo, de 13 a 30 de maio, com workshops sobre realização e produção cinematográfica, direção de fotografia, guionismo e realização de cinema com smartphone e conversas com os atores Diogo Morgado e Joana de Verona. Integram o painel de jurados o argumentista Tiago R. Santos, a atriz Soraia Chaves, o professor, ilustrador e animador digital Pedro Mota Teixeira, o humorista Nuno Markl, os jornalistas Tiago Fernando Alves e Vitor Moura e a realizadora e atriz Inês Sá Frias.

Dia Internacional dos Museus celebrado de 16 a 19 de maio

pub

Museus de Famalicão em festa com mais de 50 atividades Conhecer os museus de Famalicão à boleia de automóveis clássicos, numa viagem pelo tempo, onde o presente se confunde com o passado, é uma das propostas do programa da Rede de Museus de Famalicão para celebrar o Dia Internacional de Museus que se assinala a 18 de maio. A iniciativa decorre nos dias 18 e19, pelas 10h00 e pelas 15h00 e propõe vários percursos museológicos. Se pretender fazer a viagem a pedalar há também um passeio de bicicleta que propõe uma visita “de duas rodas aos museus”. A iniciativa decorre no dia 19, pelas 9h00, e tem como objetivo aliar a cultura ao desporto convidando os desportistas a visitar e conhecer os museus famalicenses. Para isso, estão organizados três roteiros com diferentes níveis de dificuldade, curta, média e longa distância. Ambas as iniciativas são de inscrição gratuita, com informações no site do município em www.famalicao.pt. Mas o programa é muito mais vasto e ar-

O Museu Ferroviário de Lousado é um dos mais visitados

ranca no dia 16 com a conferência “Ser Museu”, numa parceria entre a Rede de Museus, o ICOM – Portugal e a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, e que pretende refletir sobre o conceito de museu e partilhar o resultado do Projeto Ser MuSeu que contribuiu para (re)pensar as missões das 13 unidades museológicas da Rede de Museus de Famalicão. A iniciativa conta com as presenças do Diretor Regional de Cultura

do Norte, António Ponte, de um membro da Direção do ICOM – Portugal, José Gameiro, e da representante da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Alice Semedo. A conferência vai decorrer na sala da Assembleia Municipal, nos Paços do Concelho, pelas 17h30. Às 19h15, será lançado o vídeo “Ser Museu”. A entrada é gratuita. Referencia ainda para a Noite Europeia dos Museus, que decorre de 18 para 19 de

maio. No Museu Bernardino Machado revive-se as danças que animavam os salões de Nova Iorque ao som de Big Bands nos anos 30 e 40, com o Baile Lindy Hop, numa parceria com o Eixo do Jazz. De resto, muitas outras iniciativas vão animar os13 museus famalicenses, de 16 e 19 de maio, entre teatro, cinema, workshops, exposições, concertos e lançamentos de livros, num total de perto de 50 atividades.


16

PUBLICIDADE

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Ribeirão - Vila Nova de Famalicão

Falecimentos Manuel da Silva Pinto, no dia 6 de maio, com 82 anos, casado com Maria de Fátima Lopes Azevedo, de S. Tiago da Cruz.

JOSÉ MAGALHÃES DA MOTA Agradecimento e Missa 7º Dia

No passado dia 06 do mês de Maio faleceu, o sr. José Magalhães da Mota, que residia na vila de Ribeirão. Seus filhos, netos e demais família, vêm por este meio, sensibilizada, agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e comunica que a missa de 7º Dia será celebrada Domingo, dia 12, pelas 11:30 horas na Igreja Paroquial da Vila de Ribeirão. Desde já agradecem a todas as pessoas que se associaram à sua dor. Ribeirão, 9 de maio de 2019

Rui Manuel Passos Azevedo, no dia 4 de maio, com 49 anos, casado com Maria Sílvia Faria Martins, de Arnoso Santa Maria.

Joaquina Ferreira Coelho, no dia 3 de maio, com 62 anos, casada com Joaquim Ruas da Costa, de Burgães (Santo Tirso).

Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Rosa Pereira Martins, no dia 28 de abril (faleceu em França), com 67 anos, de Lordelo (Guimarães).

Elvira da Piedade Cardoso Machado Barroso, no dia 29 de abril, com 81 anos, casada com Arnaldo Barroso, de Ramalde (Porto).

Maria Laura Martins Gomes, no dia 3 de maio, com 86 anos, viúva de João Alves, de Oliveira S. Mateus. Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Maria da Graça de Almeida Nunes de Sousa Monteiro de Miranda, no dia 29 de abril, com 76 anos, casada com Rui Manuel Sousa Monteiro de Miranda, de Vila Nova de Famalicão. Artur de Carvalho Fonseca, no dia 2 de maio, com 93 anos, viúvo de Maria Cândida Cerejeira Pereira de Bacelar, de Vila Nova de Famalicão.

SEIDE (S. PAIO) - VILA NOVA DE FAMALICÃO

MARIA DA GLÓRIA DA SILVA REBELO Missa de 30º Dia

A família muito sensibilizada, vem por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram participar na missa de 7º dia do seu ente querido e aproveitam para anunciar que será celebrada missa de 30º dia, domingo, dia 12 de maio de 2019, pelas 08:30 horas na Igreja Paroquial de Seide S. Paio. Agradecemos desde já a todos quantos se dignarem assistir a esta santa eucaristia.

João Silva Alves, no dia 2 de maio, com 70 anos, casado com Maria Rosina Carvalho Gomes da Silva, de Vila Nova de Famalicão. Maria Umbelina Ferreira de Paiva, no dia 6 de maio, com 88 anos, solteira, de Vila Nova de Famalicão. Maria da Glória Mendes Lopes Moreira da Silva, no dia 6 de maio, com 70 anos, casada com Eng.º Antero Carneiro Moreira da Silva, de Gavião. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Seus familiares.

Centro Funerário Godinho |Crematório Central Vale do Ave, Lda.Telef. 252 321 594 www.funerarialagoa.pt

Maria Alice de Azevedo, no dia 5 de maio, com 93 anos, viúva de Ernesto Joaquim Carneiro Saldanha, de Rebordões (Santo Tirso).

Francisco José Pereira Faria Pinto, no dia 4 de maio, com 62 anos, casado com Estela Maria da Cruz Guerreiro, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

João de Sousa Faria, no dia 30 de abril, com 88 anos, viúvo de Maria Teresa Meneses da Costa Faria, de Avidos. Florêncio Ribeiro Machado, no dia 1 de maio, com 85 anos, casado com Maria da Conceição de Oliveira Machado, de Calendário. David Guimarães Resende, no dia 3 de maio, com 81 anos, viúvo de Rosa Sá Fernandes Resende, de Riba D’ Ave. Daniel Carvalho da Rocha, no dia 3 de maio, com 31 anos, solteiro, de S. Simão de Novais. Joaquina Freitas da Silva, no dia 4 de maio (faleceu na Suíça), com 51 anos, de Landim. Cristino Cruz Arantes, no dia 5 de maio, com 85 anos, viúvo de Fernanda Vilas Boas da Costa, da Lama (Santo Tirso). Alzira Ferreira da Silva Vidal, no dia 4 de maio, com 84 anos, viúva de Joaquim da Rocha Vale, de Vale S. Martinho. Manuel Fernandes de Almeida, no dia 5 de maio, com 90 anos, casado com Maria Emília Silva e Costa, de Landim. Guilherme Moreira da Silva, no dia 6 de maio, com 82 anos, casado com Maria Helena Azevedo Silva, da Lagoa. Albino Leite Gonçalves, no dia 6 de maio, com 76 anos, viúvo de Laurinda Gomes Martins, de Delães. Francisco Silva Moreira, no dia 6 de maio, com 84 anos, viúvo de Augusta Gonçalves de Sousa, de Cabeçudos. Jorge Sanches Lourenço, no dia 6 de maio, com 69 anos, casado com Deolinda Carneiro da Silva, de Antas S. Tiago.

Fernando Santos Carneiro, no dia 26 de abril, com 73 anos, casado com Maria Gabriela Rebelo Pereira Silva Carneiro, de Lousado. Manuel Azevedo Araújo, no dia 4 de maio, com 73 anos, casado com Maria de Lurdes da Silva Santos, de Ribeirão. José Magalhães da Mota, no dia 6 de maio, com 83 anos, viúvo de Maria Edite Dias de Oliveira, de Ribeirão. Adão Jorge Azevedo Miranda, no dia 6 de maio, com 53 anos, casado com Carla Pereira de Azevedo, de Ribeirão. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Abílio José Morais da Costa, no dia 3 de maio, com 73 anos, casado com Maria Nunes de Araújo, do Louro. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Maria Fernanda Ribeiro Machado, no dia 30 de abril, com 83 anos, solteira, de Telhado. Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

António Barbosa dos Santos, no dia 29 de abril, com 63 anos, solteiro, de Joane. José Fernandes Martins, no dia 3 de maio, com 93 anos, viúvo de Bernarda Clementina Monteiro da Silva, de Vale S. Cosme. João Carlos Faria Fernandes, no dia 4 de maio, com 53 anos, casado com Maria da Conceição de Azevedo Costa, de Joane. Joaquim Rodrigo Ribeiro, no dia 7 de maio, com 63 anos, casado com Albertina Goreti Fernandes da Cunha, de Joane. Agência Funerária da Portela Portela (Sta Marinha)– Tel.: 252 911 495


opiniãopública: 9 de maio de 2019

Close-Up regressa à Casa das Artes este fim de semana A terceira réplica do terceiro episódio do Close-Up – Observatório de Cinema de Famalicão acontece já esta sexta-feira sábado, dias nos dias 10 e 11, na Casa das Artes, e a sua marca é a diversidade de propostas. Nesta edição, as propostas cinematográficas a recaem no percurso diarístico por locais e emoções de Dídio Pestana em “Sobre Tudo e Sobre Nada”; num portal no tempo de aventura e fantasia em “Mirai” numa sessão para famílias; e no fecho das Histórias do Cinema do gigante Mizoguchi, que o Close-Up tem vindo a olhar desde outubro passado, com “A Mulher de quem se fala”. Esta sexta-feira, às 21h30, é projetado “Sobre Tudo e Sobre Nada” de Dídio Pestana e comentado por Tânia Leão. No sábado, às 15h00, decorre a secção Sessões para Famílias, com a exibição de “Mirai”; às 17h30 passa “A Mulher de quem se fala”. O bilhete custa dois euros, com desconto para estudantes, seniores e portadores do Cartão Quadrilátero.

João Penha e a sua obra em exposição Está patente até 30 de junho, no Museu Bernardino Machado, em Famalicão, a exposição dedicada a “João Penha (amigo de Bernardino Machado) e a sua obra”. Com entrada livre, a mostra pode ser visitada de quinta a sexta-feira das 10h00 às 17h30 e aos sábados e domingos das 14h30 às 17h30. João Penha (1839-1919) nasceu em Braga e, depois de efetuar nesta cidade, os seus estudos secundários, ingressou na Universidade de Coimbra, onde se bacharelou em Direito, vindo posteriormente a exercer a advocacia na sua cidade natal. Em Coimbra, conviveu com Bernardino Machado e participou, ativamente, no movimento literário de reação contra o ultra-romantismo, conhecido por Parnasianismo, que teve a sua figura maior em Gonçalves Crespo e a sua bandeira na revista “A Folha” fundada e dirigida pelo poeta João Penha, onde colaboraram além dele e de Crespo, também Gomes Leal, Antero de Quental, Guerra Junqueiro, Simões Dias e Cândido de Figueiredo, entre outros. João Penha deixou ainda uma vasta obra literária.

Cineclube exibe “À Porta da Eternidade”

17

Casa das Artes de Famalicão

Música e dança marcam programação de maio Os espetáculos de música e dança são os que merecem maior destaque na programação de maio da Casa das Artes de Famalicão. Depois da famalicense Maria do Sameiro, na passada sexta-feira, ter homenageado o Fado no Café Concerto, acompanhada por Miguel Amaral, na guitarra portuguesa, e por André Teixeira, na viola de fado, foram os Capitão Fausto a esgotar o Grande Auditório da Casa das Artes, com um público muito jovem marcadamente numa nova tendência da produção musical nacional. Tomás, Salvador, Francisco, Manuel e Domingos não deixaram créditos por mãos alheias e fizeram vibrar a plateia por mais de uma hora e meia de música que, no final, fica a saber sempre a pouco e com vontade de repetir. Agora, é a vez de acolher Rui Massena Band, o novo projeto do maestro e compositor Rui Massena que revisita o que há de mais clássico na música recorrendo às sonoridades dos instrumentos tradicionais mas também com recurso à eletrónica. O espetáculo está agendado para o próximo sábado, dia 11, às 21h30, com um ingresso de 14 euros ou 7 euros no caso de estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural. Rui Massena acabou de editar "III", novo trabalho que mereceu selo internacional da prestigiada Deutsche Grammophon, talvez a mais importante marca do universo da música erudita. Rui Massena pre-

Os Capitão Fausto esgotaram o Grande Auditório no passado fim de semana

tende apresentar em Famalicão "III" na íntegra sem esquecer alguns dos mais importantes trabalhos dos seus dois primeiros álbuns No domingo, dia 13, às 11h30, emerge o 4º Ciclo de Concertos Promenade da Casa das Artes, numa coprodução com a APROARTE - Associação das Escolas Profissionais de Música. A entrada custa 4 euros, ou 2 euros para estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural. De 15 a 19 de maio, a Casa das Artes volta a ser a residência da EDge - Companhia de Dança Contemporânea de Londres, com “Edge On Tour 2019”. Neste domínio temporal acontecerão espetáculos e workshops com abertura a todos, sendo que o espetáculo final acontece no dia 18, às 21h30. A Companhia de Dança EDge apresenta um poderoso programa com contribuições de três coreógrafos internacionais, vencedores de

vários prémios: Hagit Yakira (Israel), Fabio Liberti (Itália) e Jorge Crecis (Espanha). Este ano, são 13 os bailarinos participantes, vindos de países como Canadá, França, Espanha, Estados Unidos da América e Reino Unido. Já nos 24 e 25 de maio, o destaque vai para o teatro com o Grande Auditório a acolher “Damas da Noite”, de Elmano Sancho. O espetáculo de uma Coprodução Culturproject, Lobo Solitário, TNSJ, TNDMII e Casa das Artes. O bilhete custa 8 euros, com desconto para estudantes e Cartão Quadrilátero. No último dia de maio, acontece “Alento”, um espetáculo de dança/performance, com conceção artística, coreografia e interpretação de Pedro Ramos. O espetáculo está marcado para as 21h30 e os bilhetes custam 5 euros ou 2,5 euros para estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural.

Ribeirão acolhe Concerto Mariano No próximo domingo, 12 de maio, às 18 horas, a Igreja Paroquial de Ribeirão, acolhe um “Concerto Mariano” com a presença do coro Manuel Faria Ensemble e do organista João Santos, ficando a direção do concerto a cargo de Paulo Bernardino. Neste concerto será apresentada “Missa em Honra de Nossa Senhora de Fátima”, entre outro repertório Mariano do padre e compositor, Manuel Faria. A entrada é livre e condicionada à lotação do espaço. Com sede em Coimbra, o Manuel Faria Ensemble tem como objetivo principal a interpretação de música sacra dos séculos XX e XXI, com particular destaque para os compositores padre Manuel Faria (1916 – 1983) e padre Maurice Pirenne (1928 – 2008), compositor holandês com um percurso muito similar ao

Famalicão

O filme “À Porta da Eternidade” é a proposta do Cineclube de Joane para a sessão de cinema desta quinta-feira, dia 9, pelas 21h45, na Casa das Artes de Famalicão. Realizado por Julian Schnabel, este filme é um drama biográfico sobre os últimos anos de vida de Vincent Van Gogh uma das figuras mais emblemáticas da história da arte ocidental. Estreado na 75.ª edição do Festival de Veneza, tem Willem Dafoe no principal papel, numa prestação lhe valeu a nomeação para o Globo de Ouro e Óscar na categoria de Melhor Ator.

CULTURA

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

de Manuel Faria. O organista que irá acompanhar o Manuel Faria Ensemble, João Santos, tem-se destacado nas áreas de Órgão e Composição, tanto a nível nacional, com o 2º prémio no Concurso Nacional de Órgão do Instituto Gregoriano de Lisboa (2007), como internacionalmente, através do contacto com célebres organistas. Relativamente à direção do concerto, Paulo Bernardino é autor de diversos estudos sobre a obra de Manuel Faria, entre outros. Tem a seu cargo as direções artísticas do Choral Polyphónico João Rodrigues de Deus (Penela), do Coro da Tuna de Perosinho (Gaia) e do Grupo Coral de Urrô (Arouca). É fundador do Manuel Faria Ensemble.

Famalicão Quinta, 9

Serviço Valongo

Sexta, 10

Barbosa

Sábado, 11

Cameira

Domingo, 12

Central/Ribeirão

Segunda, 13

Calendário

Terça, 14

Nogueira

Quarta, 15

Valongo

Vale do Ave

Serviço

Quinta, 9 Sexta, 10 Sábado, 11 Domingo, 12 Segunda, 13 Terça, 14 Quarta, 15

Bairro Delães Riba de Ave Almeida e Sousa Bairro Delães

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


18

PRAÇA PÚBLICA

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Diário famalicense

D’Esguelha Gouveia Ferreira

Para trás é com a burra?! “Nunca conheci quem tivesse levado porrada.”(...) “Como posso falar com os meus superiores sem titubear? Eu, que tenho sido vil, literalmente vil, vil no sentido mesquinho e infame da vileza.”. Quem o diz é o heterónimo de Pessoa, Álvaro de Campos. O infalível Rui Rio, pertencente à falange dos infalíveis fazedores de contas do PSD, juntamente com o infalibilíssimo Cavaco Silva, parece ter inspirado o poeta, mostrando escancarada dificuldade em admitir um recuo da sua formação partidária, na tenebrosa matéria inflamável do tempo de serviço dos professores. Ninguém percebe a necessidade de rejeitar a correcção de algo, que, na precipitação do fervor parlamentar, a

juventude dos deputados permitiu que se formasse uma geringonça a quatro, dando o mesmo sentido de voto ao PSD, CDS, PCP e BE, na contagem do tempo de serviço dos professores. Um passo atrás, para alguns ideólogos, até revelará um certo pendor revolucionário. Em vez disso, Rui Rio, abusando da invocação de Sá Carneiro, prefere deixar arder a jovem deputada Margarida Mano e correligionários apoiantes da pontual geringonça quadripartida, porque, afinal, tem que mostrar que nunca se enganou. Nesta teimosia de imagem desfocada, lá escorregam mais uns milhares de votos para o PS e CDS, num fartote de vilanagem, que já não se esperava ser possível alcançar. E o Costa ri-se!

Chão Autárquico

Apontamentos

António Cândido Oliveira

FEIRA DE 8 DE MAIO - Há um ditado tipicamente local que diz “Sol nas Cruzes, chuva na Feira Grande”. Ele usa-se em Famalicão (não sei se em Barcelos) e quer dizer que quando há bom tempo (sol) nas Festas das Cruzes, em Barcelos, que é uma semana antes da Feira Grande de 8 Maio de Famalicão, há mau tempo (chuva) nesta. Assim sucedeu neste ano de 2019. Excelente tempo de sol nas Cruzes, chuva na Feira Grande, principalmente na noite de 7 para 8. SUBIDA DO FCF – A imprensa local deu muito relevo à subida do Futebol Clube de Famalicão à primeira divisão. O Opinião Pública de 2 a 8 de maio esteve à frente e abre com uma bela fotografia dos festejos dos adeptos na Praça do Município e repete, com boas fotografias, nas páginas interiores. No entanto, um por-

menor: passei pela Praça do Município às 23h00 do mesmo dia e não havia uma pessoa sequer no local que estava repleto uma hora antes. Também não se ouvia barulho. Os adeptos devem ter ido festejar para outro lado. AGRICULTURA – No entanto, o que de mais interessante trazia o Opinião Pública da semana passada era o suplemento da FAGRICOOP dedicada à agricultura e que abria com uma entrevista com Manuel Loureiro, presidente da Cooperativa. Muito mais importante do que o futebol é a vida agrícola e florestal do nosso concelho, que tem mais de duzentos quilómetros quadrados. Precisamos de uma agricultura diversificada e bem planeada. Devia ser tema todas as semanas na imprensa. Nem só de industria vive o concelho.

ANDREIA SANTOS – No suplemento da FAGRICOOP há um texto, que merece ser lido, intitulado “Um Acaso”. Leiam, vão gostar e vão emocionar-se! Um pormenor: “fazemos o parto e nasce… o João. Nesse dia, uma das minhas melhores amigas, das mais resistentes que conheço, fazia anos. Este vitelinho resistiu às mais difíceis provas, por isso dei-lhe o nome de João, em honra da MJ”. DISCUSSÃO PÚBLICA – Ainda não tive tempo, sequer, de consultar a documentação sobre a revitalização do centro urbano da cidade. Como já disse, o tempo voa e a período de discussão vai terminar (já na próxima semana), seguramente, com uma participação pública muito reduzida. E tantos famalicenses “a matar o tempo” sentados nos cafés, ou a falar de banalidades. Ser cidadão ativo dá trabalho.

Vieira Pinto

Deslealdade de uma man(o)us longa e a avidez do microfone O enigma da crise política provocada pela direita, vai-se desvanecendo, agora, com a mesma direita, a dar o dito pelo não dito. Assim, promete votar, ao contrário, daquilo que fizera na comissão parlamentar de educação, no plenário da Assembleia da República, contra as pretensões da Fenprof. Porém, a mesma direita, pretende, apesar de tudo, que sejam apostas algumas cláusulas de salvaguarda, criando, no futuro, expetativas de que se possam efetivar as pretensões integrais daquela entidade sindical. Para tanto, deveria ser inscrito, em cada ano, no Orçamento de Estado, uma rubrica com tais encargos financeiros. Assim criavam-se todos os anos futuros, (por cerca de 7 anos), expetativas àquela entidade sindical. Seria, assim, o mote para o regabofe da Fenprof, ao longo destes anos, proporcionados pela direita. Ora, aquilo que, desde logo, se deve dizer, será que tais pretensões da direita, em benefício daqueles sindicatos, não se nos afigura, de todo, que ficasse a coberto da legalidade constitucional. Ou seja, a Assembleia da República não terá competência para condicionar a ação governativa, com condicionamentos orçamentais de anos futuros. Mas, assim, acontecia se o aludido diploma viesse a conter aqueles mecanismos condicionantes e de salvaguarda, ainda agora, pretendidos pela direita. Mas, o que a direita, politicamente pretenderá efetivamente, a nosso ver, será amarrar o futuro governo a viver em sobressalto, com injeções de negociações permanentes com o agora, seu aliado, Mário Nogueira. Na verdade, o governo da próxima legislatura iria ficar condicionado com os encargos orçamentais, para satisfação das pretensões da Fenprof. Mas, não só. Claro que, também na

expetativa ficava toda a demais função pública. De outro modo, ficaria em causa o princípio constitucional da igualdade de tratamento. Ou seja, com esta atitude pretende-se condicionar politicamente a ação do futuro governo. A Fenprof de Mário Nogueira assistiu a tudo isto, através da porta escancarada, ali mesmo, na retaguarda da votação da comissão de educação da AR. E, já se encontrava satisfeito. Já lhe bastava o bastão para carregar sobre o futuro governo, mesmo que fosse em lume brando, com a prestimosa colaboração dos senhores votantes, da santa aliança da AR. De resto, naquele episódio de dois de maio, que todos vimos, naquela imagem tão plural da santa aliança, elaborando a redação final do bizarro documento, mais parecendo uma RGA- Reunião Geral de Alunos, dos tempos do PERC, nas faculdades, das academias de Lisboa e Porto. Continuamos a pensar que Rui Rio será uma pessoa séria e de rigor das contas públicas, mas também pensamos que, mais uma vez, terá sido traído, por uma man(o)us longa, substantivada na deslealdade do grupo parlamentar do seu partido. Agora, tem que ir numa onda periclitante. Quanto à líder do CDS, sempre com ar bonacheirão e seu avental, bem engomado, (como por aí se vai dizendo) não terá tido conselheiros de contas certas, como fazem, os melhores master chef,s da culinária política. Tudo assim, porque fez afirmações de cristalina contradição; mais uma vez tropeçou, na avidez do microfone e do ecrã. Prometer tudo a todos nas lutas sindicais de reivindicação desmesurada, sem puder dar nada a ninguém, pode dar muito brilho, mas, com muita falta de seriedade e honestidade políticas. Ora, isto colide, inequivocamente, com a pretensão de quem ambiciona com desmesura, ser segundo!!!

Rés-Pública Célia Menezes

Da “Crise Política” às “Eleições Europeias” “Crise política”: No momento em que estou a escrever esta crónica quinzenal, Portugal – ainda - está a “fervilhar” sobre a anunciada demissão do Governo. Estive tentada a abandonar (totalmente) o tema que tinha escolhido para esta semana; e, opinar acerca da questão política que vivenciamos. Abordarei a questão – muito sumariamente - porque o momento assim o impõe; tratarei de seguida - da problemática europeia que era - e é – a questão de momento. Sobre a “crise política” (?!), apenas direi, que não fiquei surpreendida com a atitude do nosso Primeiro-ministro, porque o PS (ideologicamente) terá de voltar ao seu espaço político do “Socialismo democrático”; e, colocar-se na ideologia de “centro esquerda” que é a sua matriz “social-democrata”, conforme já havia anunciado. E, de nada adianta, grandes teorizações acerca do papel do Presidente da República, na resolução desta problemática. Pois, tal como o Governo “nasceu” no Parlamento, será na Assembleia da República que ele se extinguirá, ou não. O Primeiro-ministro subtraiu o magistério de influência do Presidente da República; na medida em que, bastará que todos os partidos que (na Comissão) se uniram de forma “espúria” (da esquerda à direita) numa coligação negativa, contra a estabilidade financeira do país - confirmem a sua votação no he-

miciclo; e, a demissão do Governo ocorrerá. Face ao sucedido, António Costa teve uma atitude política corajosa, porque não aceitou que o seu governo fosse condicionado nos objetivos definidos pelo Orçamento de Estado; e, “poupou” o Presidente da República à tomada de decisão nesta contenda. A continuidade política deste governo está nas “mãos” do Parlamento e de mais nenhum Órgão Institucional. Haja, portanto, bom senso!... Eleições Europeias (parte I): Estou preocupada com o alheamento do Povo, em relação às eleições para o Parlamento Europeu. A abstenção tem aumentado de forma galopante. Tal facto regista-se com maior acuidade na população jovem. É uma pena que assim seja!... Pois, quem – como eu – conheceu Portugal antes de 1985; e, o nosso país depois da adesão à, então, CEE sabe avaliar as diferenças. Hoje, estamos incomparavelmente melhores – a todos os níveis! Bastará para tanto, avaliar a “revolução” que se verificou nas infraestruturas básicas; desde vias de comunicação (estradas e autoestradas); saneamento básico; abastecimento de água; até à qualidade das escolas. O “rosto” de Portugal transformou-se profundamente. E, muito para melhor!... Então (?!), sendo assim, por qual razão se verifica um elevado

nível de abstencionismo? É meu entendimento que os portugueses olham para a Europa “de fora para dentro”; sem sentimento de pertença. Talvez seja o facto das Instituições decisórias (Conselho Europeu e Comissão Europeia) não serem eleitas por sufrágio direto e universal. O único Órgão da UE que é eleito por todos os cidadãos da Comunidade Europeia é o Parlamento Europeu; cujas competências são diminutas; e, as decisões aí tomadas têm pouco reflexo no dia-a-dia dos cidadãos europeus. É preciso inverter este sentido de soberania. Os portugueses têm de se sentir europeus – de pleno direito – em cada instante! Não defendo a criação de uma Federação, dentro das fronteiras da UE; porque, não existe um elemento identitário comum, dentro do espaço Europeu. Todavia, há que sedimentar (mais) a convergência entra a multiplicidade de Povos que compõem a UE. Não podemos regredir e voltar ao tempo das fronteiras físicas, quando – na era da globalização – inexistem fronteiras virtuais. Seria um retrocesso de décadas no processo de integração. Apenas penso que tal caminho tem de ser mais democrático!.. Voltarei ao tema, dentro de quinze dias, em mais um artigo de opinião (…). (celiamenezes.opinião@ gmail.com)


Leonel Rocha, vereador da Educação, Conhecimento e Empreendedorismo

“Queremos projetos educativos diferenciados escola a escola” Em entrevista ao OPINIÃO ESPECIAL, o vereador da Educação do município em Famalicão, faz um balanço positivo do setor. Leonel Rocha fala da importância do ensino profissional para o concelho que precisa de mão de obra especializada. Sendo esta uma área que está sempre em mudança, o responsável autárquico entende que o futuro passa pela especialização. Ou seja, a existência de agrupamentos especializados e de referência em áreas específicas. Sofia Abreu Silva

rigatória é até ao 12º ano e, assim sendo, há muitos alunos que não têm perspetiva para continuar estudos no pós-secundário, sendo que o ensino profissional qualifica, dá competências a esses jovens para saírem para o mercado de trabalho. Há uma oferta muito variada… Temos uma oferta diversificada, que vai ao encontro do diagnóstico de necessidades do concelho. Ainda temos de fazer aqui algum trabalho, nomeadamente para ajudar alunos e famílias a perceberem a importância do ensino profissional, concretamente em áreas que são prioritárias em Famalicão, mas que, entretanto, ainda se revelam pouco atrativas. Refiro-me ao têxtil, à metalomecânica e à indústria agroalimentar, que não encontram muita recetividade por parte dos jovens. A necessidade de se passar uma mensagem positiva destas áreas exige, claramente, uma concertação de esforços entre o município, as escolas e as empresas.

Que balanço faz do setor da Educação no concelho? O balanço que fazemos é, quanto a nós, bastante positivo e isso sustentado também no que os parceiros nos dizem. Quando falo em parceiros são, em primeira instância, os agrupamentos escolares, mas também se incluem outros parceiros institucionais como a DGeste, universidades e outros, que nos referenciam como boa prática ou como estando a fazer um trabalho que é O insucesso e o abandono escolar são uma preocupação para o muninotório nos seus benefícios. cípio. De que forma tem sido feito o Há uma evidente aposta no ensino combate a estes problemas? profissional. Este ensino é funda- Desde logo, o município aposta há mental para Famalicão? vários anos, e com maior reforço nos É um ensino fundamental para o últimos, em projetos e programas concelho e isso está definido há que visam colmatar precocemente a muitos anos. Desde 2011 que existe questão do insucesso. Visam ajudar uma rede concertada de forma a os alunos a não enveredarem numa conseguir preencher com os cursos espiral de insucesso desde a infânprofissionais 50% dos alunos que cia, desde os primeiros anos de esestudam em Famalicão. Porque colaridade. Isso é possível fazer-se somos um concelho altamente in- através do Gabinete de Avaliação, dustrializado, temos necessidade Diagnóstico e Intervenção junto das de dar resposta qualificada às em- escolas como, depois, canalizando presas e, por isso, o ensino profis- os alunos que apresentem tais difisional é estratégico para Famalicão. culdades de aprendizagem para Para além disto, a escolaridade ob- programas que os podem ajudar

tanto na literacia como na numeracia. Para além deste, existem outros programas como o “Crescer a Brincar”, com o currículo local para entusiasmar os alunos a aprender mais sobre o seu território e, com isto, a gostar mais da escola. Também a remodelação de alguns estabelecimentos de ensino ajuda a que os alunos gostem de andar na escola. Com estas medidas, podemos dizer que estamos a conseguir, porque o município, há cerca de 10 anos, quando começaram os primeiros rankings, tinha várias escolas e agrupamentos na segunda metade do ranking e, neste momento, estão todos na primeira metade. Além disto, a taxa de insucesso dos nossos alunos está abaixo da taxa média nacional e, enquanto município, equiparámo-nos aos melhores. Quanto à questão do abandono escolar, esse praticamente não existe em Famalicão. O que existe são as questões culturais de algumas minorias étnicas nas quais estamos a trabalhar, mas isso não se consegue resolver de um momento para o outro. As obras na EB2, 3 de Ribeirão estão no terreno. Era uma intervenção há muito reivindicada… As obras em Ribeirão, na Júlio Brandão, na Padre Benjamim Salgado e na Bernardino Machado são ansiedades que o município tem para resolver. São problemas que andamos constantemente a colocar ao Governo, que é a entidade responsável por resolvê-los. Estamos empenhados em vê-los solucionados, mas os custos são impossíveis de serem assumidos apenas pelo município. Em relação a Ribeirão, pôde avançar mais cedo com um contrato-programa que o próprio Ministério fez

com o município, mas com um valor que dá apenas para fazer uma pequena intervenção. Esperemos ter oportunidade para continuar a fazer, nem que seja como estamos a fazer, por fases.

competências. As universidades, claramente, têm de encontrar outra forma de selecionar os alunos que valorize os conhecimentos e as competências, porque neste momento só recebem alunos baseados nos conhecimentos e isso faz com que Como vê a educação a nível nacio- muitos cheguem a um curso supenal? rior sem que tenham competências Antes mais é preciso dizê-lo, com para o mesmo, ainda que tenham toda a propriedade, que a Educação todos os conhecimentos. em Portugal tem evoluído muito. Contudo, importa, neste momento, Quais as prioridades para o futuro refletir num fator que condiciona da Educação do município? todo o processo educativo: a forma Temos o horizonte definitivo da como é feito o acesso à universi- transferência das competências dade. Este acesso é baseado num para o município e, por isso, imexame nacional e nas notas. Ora, porta continuarmos a trabalhar com esta é uma cultura avaliativa que as escolas e apostar em projetos privilegia a classificação. Quando educativos diferenciados escola a temos no país uma medida que é escola e fazer uma especialização trabalhar para o perfil do aluno no por agrupamento, para que, no fufinal do ensino obrigatório, em que turo, tenhamos agrupamentos essão incluídos um conjunto de conhe- pecializados e de referência, por cimentos, mas também um conjunto exemplo, na área desportiva, na de competências, não podemos ciência, nas artes, entre outras. É continuar com esta política avalia- um processo que obrigará a uma retiva classificativa, com o risco de as flexão conjunta com todos os parescolas descurarem a questão das ceiros. pub


20

ESPECIAL

opiniãopública: 9 de maio de 2019

Agrupamento Camilo Castelo Branco a caminho da internacionalização Nas onze escolas, que constituem o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco (AECCB), estão matriculados 3857 alunos e prestam serviço 318 professores, 4 técnicos superiores (2 psicólogos, 1 assistente social e 1 terapeuta da fala), 15 assistentes técnicos e 101 assistentes operacionais. O AECCB dispõe de uma oferta formativa diversificada, que vai desde o pré-escolar ao ensino secundário, não esquecendo a formação de adultos no âmbito do Centro Qualifica e o Português para falantes de outras línguas. Dentro desta oferta, o que torna o AECCB diferente e coerente com a sua missão são projetos que proporcionam aos alunos ferramentas diversificadas que têm possibilitado a exploração das suas capacidades intelectuais, físicas e artísticas, com uma preocupação crescente com a inclusão, indo ao encontro do perfil do aluno do século XXI. Na verdade, são muitos os exemplos desses projetos, alguns dos quais em parceria com o município famalicense. No 1.º ciclo, destaque para as atividades de enriquecimento curricular (inglês; atividade física e desportiva; matemática e ciências ao quadrado; artes plásticas), bem como a iniciação à programação em informática,

nas turmas do 3.º e 4.º anos do Centro Escolar Luís de Camões, numa parceria entre o Ministério da Educação e a Microsoft; e o Projeto Marka com o tema, em 2018/19, “Brasileiros de torna-viagem”. A somar a estes projetos, nas onze escolas do agrupamento está a ser desenvolvido o programa Eco-

Escolas e no 5.º ano há a “Filosofia para Crianças”. No agrupamento, há também o ensino articulado com o curso básico de música, no 2.º, 3.º ciclos e secundário. Sublinhe-se que a Camilo é ainda uma escola Embaixadora do Parlamento Europeu e eTwinning; promovendo também projetos de

mobilidade ao abrigo do Programa Erasmus+. No ensino secundário, o diretor do agrupamento, Carlos Teixeira, refere que há uma forte aposta no reforço do apoio aos cursos orientados para o prosseguimento de estudos no ensino superior, nomeadamente “através das aulas de preparação para os exames nacionais, a que se acrescenta o envolvimento em projetos do Programa Erasmus+, e a participação em programas e concursos promovidos pelas instituições de ensino superior”. No ensino é privilegiada a qualidade da formação em contexto de trabalho em empresas conceituadas e onde há, também, a realização de estágios profissionais no estrageiro no âmbito do projeto Erasmus+. De acordo com Carlos Teixeira, a prioridade é continuar a apostar em projetos e decisões que valorizem os alunos e que criem ambientes de aprendizagem tranquilos, de qualidade e com ambição de elevado sucesso educativo. “Estamos fortemente empenhados na confirmação da internacionalização do agrupamento, quer pelo intercâmbio de alunos e profissionais da educação, quer pela partilha de práticas pedagógicas

inovadoras, iniciando uma nova etapa que já está a permitir aos nossos alunos conhecer outras realidades, dando a conhecer pela Europa o seu potencial e da região onde estão inseridos”, refere. O próximo ano está a ser preparado no agrupamento e a intenção é continuar a desenvolver no 1.º ciclo atividades com forte ligação ao mundo da ciência, das artes e do desporto, nunca descurando a ligação com o local, de modo a convocar o importante património cultural de Famalicão; proporcionar o ensino da música no 2.º, 3.º ciclo e ensino secundário, através do regime articulado; e promover a atividade física através das várias modalidades ao nível do Desporto Escolar. Ao nível do Ensino Secundário, existe uma oferta mais dedicada ao ingresso no ensino superior, com os cursos Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias, Socioeconómicas, Artes Visuais e Línguas e Humanidades, a que se junta a oferta ao nível dos cursos profissionais de técnico de Vendas, Processamento e Controlo de Qualidade Alimentar, Gestão de Programação e Sistemas Informáticos, Design de Moda, Design Gráfico, Audiovisuais e Restauração na variante de cozinha/pastelaria. pub


opiniãopública: 9 de maio de 2019

ESPECIAL

21

Instituto Nun’ Alvres: uma aposta na educação integral, diferenciada e personalizada São cada vez mais as famílias que optam por escolher uma escola que aposta numa educação integral de qualidade, juntando à vertente académica uma formação diferenciada e personalizada que forma alunos conscientes, competentes, comprometidos, compassivos e criativos. Situado nas Caldas da Saúde, em Santo Tirso, o Instituto Nun’Álvres (INA), parte integrante do Colégio das Caldinhas, está estrategicamente localizado. Bem servido pela rede de transportes públicos, à qual se junta uma rede de transporte privado, o INA recebe alunos provenientes dos concelhos de Santo Tirso e Famalicão, mas também da Trofa, Paços de Ferreira e Porto. Instalado nas Caldas da Saúde desde 1932, e propriedade da Província Portuguesa da Companhia de Jesus, o INA tem uma longa e sólida história no que respeita a educação. Recentemente retomou a figura de colégio privado - do 1º ao 12º ano mantendo a gratuidade no que se refere à frequência do ensino profissional. No ensino secundário, é possível optar entre Artes Visuais, Ciências Socioeconómicas, Ciências e Tecnologias ou Línguas e Humanidades, tendo ainda os alunos a possibilidade de frequentar o ensino artístico e musical, no CCM (inte-

grado no Colégio das Caldinhas), desde o ensino primário (básico 1). No ensino profissional (gratuito), os alunos contam com apoios vários, como subsídio de transporte e alimentação, bolsa para material escolar e bolsa de profissionalização, e a oferta formativa recai sobre os cursos de técnico/a Auxiliar de Saúde, Eletrónica, Automação e Computadores e Restauração, com as vertentes de cozinha/pastelaria e restaurante/bar, todos com taxas de empregabilidade acima dos 90% ou chegando aos 100%, em alguns deles. Apostando numa formação de elevada qualidade, o INA tem implementadas práticas educativas inovadoras valorizando as inteligências múltiplas, aliadas a um currículo diferenciado e ajustado às necessidades de cada aluno, apoiado num corpo docente estável e de elevada qualidade. Com instalações, funcionais e digitais, em constante adaptação às novas tecnologias, o INA apresenta-se como uma escolha natural para quem aposta numa formação sólida e com valor acrescentado. Como não podia deixar de ser num colégio jesuíta, as dimensões humana, espiritual e social completam as vertentes académica e profissional, destacando-se as

atividades de Pastoral, de autocoAs salas de aula dotadas das nhecimento, de solidariedade, de tecnologias mais recentes e com liconsciência ambiental e os campos gação wi-fi não são os únicos espade férias (Campinácios). ços de aprendizagem e

investigação. A estas, juntam-se a biblioteca, os museus, as infraestruturas desportivas e outros espaços exteriores que, frequentemente, são palco de atividades letivas e/ou de complemento curricular. O ensino profissional conta com uma enfermaria, oficinas de eletricidade e automação, cozinha e restaurante pedagógicos, que preparam os alunos para os desafios do mercado de trabalho, apostando forte nos projetos multidisciplinares, no trabalho em equipa e no desenvolvimento de competências de gestão e liderança. Uma rede de empresas e entidades parceiras, de renome nacional e internacional, possibilita a colocação dos alunos em estágio e potencia a realização de projetos e trabalhos de investigação conjuntos que permitem, a quem escolhe o INA, obter uma formação académica, técnica e pessoal, de elevada qualidade e verdadeiramente diferenciadora. O Colégio dispõe, ainda, de um serviço permanente de Primeiros Socorros e de um gabinete de psicopedagogia e orientação vocacional e oferece um conjunto alargado de atividades desportivas, culturais, artísticas e musicais, que, a título opcional, podem ser frequentadas no final das aulas ou dos períodos letivos. pub


22

ESPECIAL

opiniãopública: 9 de maio de 2019

CENFIM aposta nas competências práticas e tecnológicas O CENFIM - Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica é um centro protocolar do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) que promove formação, orientação e valorização profissional dos recursos humanos do sector metalúrgico, metalomecânico e eletromecânico. Falamos de um sector que é responsável por 14% do PIB, sinónimo de tecnologia, inovação e desenvolvimento, pelo que necessita de recursos humanos altamente qualificados para assumirem funções diretamente relacionados com as várias saídas profissionais, que vão ao encontro do Plano de Formação desta instituição. De nível 2 e com formação até ao 9.º ano, existem os cursos de Soldadura, Serralharia Mecânica, Operador de Máquinas e Ferramentas CNC. De nível 4 e com formação secundária, destaque para os cursos de Técnico de Desenho de Construções Mecânicas, Técnico de Maquinação e Programação CNC, Técnico de Manutenção Industrial e Técnico de Soldadura. No âmbito pré-universitário, e com nível 5, o CENFIM apresenta os cursos de Gestão da Produção, Tecnologia Mecânica e Tecnologia Mecatrónica. Atualmente, o CENFIM da Trofa acolhe cerca de 250 formandos em regime diurno e 150 em regime pós-laboral, contando com o know-how técnico, tecnológico e técnico-pedagógico de cerca de 70 formadores/ monitores.

O centro tem vindo a apostar no desenvolvimento de métodos de formação que respeitem as idiossincrasias e necessidades dos candidatos que procuram, nomeadamente percursos de formação qualificantes, formação tecnológica espe-

cializada, formação modular certificada, formação à medida para empresas, reconhecimento e validação de competências (RVCC escolar e profissional) e, mais recentemente, o projecto da Oficina Individual de Formação (OIF).

Independentemente da modalidade, há um enfoque especial na aquisição de aptidões e competências práticas e tecnológicas, que é muito reconhecido pelas empresas parceiras. O sector está em franca expansão e a missão do CENFIM continua focada numa formação de qualidade, tanto no que concerne à formação inicial para pessoas indiferenciadas, como para colaboradores de empresas que necessitem de reciclagens/ aperfeiçoamentos, daí ser possível desenhar formação à medida visando situações específicas. Entretanto, nos próximos dias 31 de maio (das 9 às 21horas) e 1 de junho (das 9 às 13horas), no âmbito do Dia Aberto, o CENFIM da Trofa abre as suas portas para que os interessados possam conhecer as instalações e compreenderem mais de perto as saídas profissionais ministradas neste centro. Recorde-se que o Cenfim está, devidamente, preparado para dar formação teórica e prática simulada na Oficina Convencional, na Oficina de CNC (torneamento e fresagem de 3/4/5 eixos), nas salas de CAD e nos Laboratórios Técnicos, concretamente em eletricidade, eletromecânica, pneumática, hidráulica e automação. No Cenfim decorrem ainda projetos paralelos como o Concurso das Profissões; o CENFIM Empreende; e os estágios em mobilidade através do projeto Erasmus. pub


opiniãopública: 9 de maio de 2019

ESPECIAL

23

Agrupamento D. Sancho I: uma escola com múltiplos projetos O Agrupamento de Escolas D. Sancho I constitui-se como promotor do desenvolvimento local e regional ao criar ofertas educativas que respondem às necessidades económicas, culturais e profissionais da região em que se insere. O Agrupamento, com sede na Escola D. Sancho I, é composto por uma escola com 3.º ciclo e Secundário (D. Sancho I), uma escola básica com 1º e 2º ciclo (Dr. Nuno Simões), cinco escolas básicas de 1º ciclo (EB de Louredo, EB de S. Miguel, EB de Meães, EB de Esmeriz e EB de Cabeçudos) e quatro jardins-de-infância (Lage, Louredo, Esmeriz e Cabeçudos). Frequentam o agrupamento cerca de 2750 alunos distribuídos pelos diferentes níveis de ensino e provenientes maioritariamente da União de Freguesias de Famalicão e Calendário e União de Freguesias de Esmeriz e Cabeçudos. Dos seus quadros de pessoal fazem parte cerca de 265 professores e 79 funcionários. O Agrupamento apresenta uma oferta de referência a nível concelhio, assegurando um ensino de elevada qualidade científica e pedagógica, apoiado em metodologias de ensino/aprendizagem inovadoras e motivantes, refletidos nos excelentes resultados ob-

tidos pelos alunos nos exames nacionais. No próximo ano letivo, no ensino secundário, para além da oferta regular, a escola continuará a oferecer diversas áreas de formação a nível de ensino profissional onde se incluem a contabilidade, o comércio, a restauração, o turismo, a informática, a eletrotecnia e a manutenção industrial. A escola está atenta à sociedade que a rodeia e aos desafios

impostos pela constante mutação a que esta está sujeita e, por isso, aposta em projetos de âmbito Internacional, com o objetivo de proporcionar o contacto da comunidade escolar com diferentes realidades socioeconómicas e culturais; promove-se ainda um alargamento de horizontes, quer pelo conhecimento da diversidade nacional, quer pelo contacto com os países europeus, contribuindo

e fortalecendo desta forma a cidadania europeia. Salientam-se, entre os diferentes projetos, os estágios europeus de curta e longa duração. Neste ano letivo, alguns dos alunos dos cursos profissionais estão a estagiar em Malta e Barcelona e, em setembro, alguns dos alunos que tinham terminados os seus cursos no ano transato estagiaram em Liverpool. A Escola distingue-se

ainda pelas múltiplas parcerias com empresas e instituições do concelho. Este Agrupamento afirma-se também como uma referência na oferta da educação de adultos com uma tradição e um reconhecimento inquestionável no seio da comunidade local. O Ensino Recorrente e os cursos de educação e formação respondem a uma procura constante e crescente por parte de jovens e adultos que pretendem terminar percursos académicos interrompidos. Nesta área, tem sido fundamental o trabalho desenvolvido pelo polo do Centro Qualifica, a funcionar na Escola D. Sancho I, em articulação com a autarquia e o tecido empresarial do concelho de Famalicão. O Agrupamento de Escolas D. Sancho I tem uma visão do seu projeto educativo, que se traduz numa busca permanente de soluções eficazes e eficientes, promovendo a aceitação da diferença, a inclusão e o respeito pelos outros. A Escola D. Sancho I perspetiva o futuro no dever de educar, por isso, faz da excelência um hábito, do pioneirismo uma atitude, da inovação um estímulo e do sucesso sustentado o propósito de todos e cada um. pub


24

PUBLICIDADE

opiniãopública: 9 de maio de 2019


Ricardo e Jorge Miguel garantem que não haverá forma de apagar da memória a festa da subida do FC Famalicão

Uma imagem para emoldurar Os anais da história do Futebol Clube (FC) de Famalicão vão guardar um espaço de eleição para a temporada 2018/2019. Ao cabo de 25 anos, alguns dos quais de muita amargura pelas fases delicadas que atravessou, o emblema famalicense teve, finalmente, motivos para soltar os foguetes e festejar o tão desejado regresso ao convívio dos grandes do futebol português. A cidade mobilizou-se para agradecer esta proeza aos jogadores, equipa técnica, direção e a toda a estrutura da SAD, num cenário que correu todo o país. O mar de gente que acorreu até aos Paços do Concelho ajudou a compor uma tela que ficou emoldurada na mente de todos aqueles que lá estiveram. “A chegada à Câmara Municipal ficará para sempre na minha memória. Quando subimos à varanda não se via o chão tal era a imensidão de pessoas que estavam a festejar”, recordou Ricardo, para quem este foi um dos momentos que pode equipar, por exemplo, ao apuramento para a Liga dos Campeões ao serviço do Paços de Ferreira. “A dimensão da festa e o facto de ter contribuído para a subida num clube que me é especial é um dos momentos mais altos da minha carreira”, reconheceu em conversa exclusiva com o OPINIÃO SPORT. As imagens de um dia longo também não vão sair da cabeça de Jorge Miguel. Nado e criado no clube, o lateral esquerdo não cabe em si de contente. “Foi o momento mais marcante da minha carreira. Se representar este clube é, por si só, especial, mais se torna quando na festa vemos familiares e amigos”, congratulou-se. As emoções pelas memoráveis celebrações da promoção foram vividas de forma intensa. Um pouco à imagem daquilo que viveram ao longo de uma temporada que nem sempre esteve à altura das expec-

FC Famalicão

Filipe Jesus

tativas, mas que o grupo conseguiu superar. “A mais-valia do plantel é o facto de ser composto por jogadores com muito carácter e que souberam reconhecer a responsabilidade mesmo nos momentos mais difíceis”, atirou Ricardo. Uma ideia que ganhou sustentabilidade nas palavras de Jorge Miguel: “a crença das pessoas envolvidas neste projeto foi fundamental. Tínhamos noção da nossa qualidade e foi isso que nos fez ultrapassar alguns momentos menos

bons da temporada”. Apontando a reestruturação levada a cabo pela SAD no início da época como fator determinante para fechar o ano em clima de festa, o defesa central concorda que a mudança no comando técnico revigorou a equipa numa das fases mais complicadas da temporada. “Tendo em conta os resultados, somos obrigados a admitir que trouxe algo de diferente para a equipa. O mister Carlos Pinto soube o que tinha de fazer para nos levar a uma sequência de re-

sultados muito boa, embora considere que a mudança não tenha sido assim tão grande” referiu Ricardo, que se mostrou muito satisfeito por ter voltado a viver momentos de glória depois de uma temporada de muita desilusão. “Cheguei a ponderar abandonar a carreira de jogador depois da descida no Paços de Ferreira. No entanto, não me conformava com o facto de parar após um momento tão triste e abracei este projeto sem qualquer hesitação”, confessou.

No novo clube foi acolhido por Jorge Miguel, a quem a ideia de poder representar o FC Famalicão no patamar superior provoca pele de galinha. “Não há como negar que tenho o sonho de jogar pelo clube do meu coração na I Liga”, reconheceu o lateral, que classifica como “bonito” o cenário de ver o emblema famalicense lutar pela Liga Europa, algo que já está a fervilhar entre a massa associativa. veja em www.famatv.pt ou pub


26

FUTEBOL

opiniãosport: 9 de maio de 2019

Juvenis do FC Famalicão na final da Taça

A equipa sub-16 do Futebol Clube de Famalicão qualificou-se, na quarta-feira da semana passada, para a final da Taça da Associação de Futebol de Braga. O passaporte foi carimbado depois da vitória (3-2) frente ao Merelinense, para a qual contribuíram os golos de Melo, Rodrigo e Costinha. A equipa orientada por Rui Alves vai agora medir forças com o Vitória Sport Club, numa partida que vai realizar-se na Póvoa de Lanhoso, em data ainda a designar.

Sub-19 adiam subida para a última jornada Será apenas na última jornada que tudo ficará decidido na fase de promoção da 2ª Divisão Nacional no escalão sub-19. O nulo que o Futebol Clube de Famalicão averbou na receção ao FC Vizela adiou as decisões para a derradeira ronda, na qual o conjunto orientado por Rui Baptista vai medir forças com a UD Oliveirense. Com a possibilidade de poder festejar em casa e perante uma numerosa massa adepta que praticamente lotou a Academia, os famalicenses fi-

caram a lamentar o desperdício de várias oportunidades, a melhor de todas através da marca de penálti. No entanto, o remate do avançado embateu na trave e fez com que o nulo se arrastasse até ao final. Face a este resultado, a decisão quanto às três vagas de acesso à 1ª Divisão Nacional fica reservada para a última jornada, que reserva uma deslocação ao reduto da UD Oliveirense. Os três encontros estão agendados para a tarde de sábado.

AD Oliveirense na luta pela manutenção A Associação Desportiva (AD) Oliveirense recebeu e bateu o Vilaverdense por 3-0 e vai encarar a última jornada da Série A do Campeonato de Portugal – reserva a visita ao terreno do CD Trofense com a certeza de que depende apenas de si para garantir a manutenção. Numa jornada que poderia ser muito importante para clarificar as contas da permanência, o conjunto de Manuel Monteiro confirmou o favoritismo perante uma equipa que já tinha o destino traçado, pois irá disputar os campeonatos distritais na próxima temporada. A equipa de Oliveira Santa Maria não vacilou no último jogo que fez perante os seus adeptos e despediu-se de forma muito entusiástica. O costa-marfinense Mohamed Touré abriu o ativo ainda na primeira metade, tendo a vitória sido sentenciada por Drogba

Camará e Ricardo Bouças no de- rense 4-1 GD Fradelos (Infantis B) e AD Oliveirense 6-2 Bairro FC (Tracorrer da segunda parte. A uma jornada do final da fase quinas). regular do Campeonato de Portugal, a AD Oliveirense atingiu os 36 II LIGA pontos e parte para a derradeira CLASSIFICAÇÃO J V E D GM GS P P. Ferreira 32 22 4 6 47 20 70 ronda com a certeza de não estar 2.1. FC FAMALICÃO 32 20 6 6 53 30 66 dependente do resultado de qual- 3. Benfica B 32 15 6 11 44 35 51 32 15 6 11 46 39 51 4. Estoril quer equipa. No entanto, o desa- 5.Académica 32 15 6 11 36 34 51 32 13 6 13 48 45 45 fio prevê-se difícil, já que os 6. Penafiel 7. Sp. Covilhã 32 12 9 11 39 36 45 famalicenses vão defrontar uma 8. Porto B 32 11 10 11 39 39 43 32 11 8 13 33 35 41 equipa que ainda alimenta a es- 9. Leixões 32 11 8 13 25 40 41 10. Cova da Piedade perança de apuramento para o 11. Mafra 32 10 10 12 39 42 40 12. UD Oliveirense 32 10 10 12 40 45 40 play-off de subida. Resultados da formação As camadas jovens cumpriram, no passado fim de semana, mais uma ronda dos campeonatos em que estão inseridas: AD Oliveirense 6-0 São Cláudio (Juniores); GD Fradelos 2-4 AD Oliveirense (Juvenis sub-17); AD OIiveirense 0-1 FC Ferreirense (Juvenis sub-16); CD Lousado 4-7 AD Oliveirense (Infantis A); AD Olivei-

13.Ac. Viseu 14. Farense 15.Arouca 16. Varzim 17. Braga B 18. Vitória B

RESULTADOS

32 32 32 32 32 32

Benfica B, 1; Porto B, 1 Sp. Covilhã, 1; Leixões, 1 Estoril, 1;Ac. Viseu, 3 Penafiel, 2; UD Oliveirense , 4 P. Ferreira, 2; Mafra, 0 Cova da Piedade, 2;Académica, 0 Farense , 2;Arouca, 2 Varzim, 1; FC FAMALICÃO, 4 Vitória B, 2; Braga B, 2

11 9 9 10 9 6

7 10 10 7 4 11

14 13 13 15 19 15

47 37 37 24 32 37

52 35 42 37 44 53

PRÓXIMA

40 37 37 37 31 29

FC FAMALICÃO - UD Oliveirense Leixões - P. Ferreira Cova da Piedade - Varzim Arouca - Estoril Académica - Sp. Covilhã Mafra - Farense Ac. Viseu - Penafiel Benfica B - Vitória B Porto B - Braga B

Juniores do GD Joane e Bairro FC falham acesso à final da Taça As meias-finais da Taça da Associação de Futebol de Braga no escalão de Juniores não proporcionaram motivos para sorrir às equipas famalicenses. O Grupo Desportivo de Joane defrontou o Vieira e o encontro ficou apenas decidido no prolongamento. Depois do empate a uma bola no final do tempo regulamentar, o conjunto de Vieira do Minho marcou um golo decisivo nos 30 minutos suplementares e garantiu o apuramento para a final da prova. Já o vencedor da outra meia- posende, foi apenas encontrado no menos eficaz da marca dos onze final, que opôs o Bairro Futebol desempate por grandes penalida- metros e perdeu a oportunidade de Clube à Associação Desportiva Es- des. A equipa famalicense foi disputar a final da competição. pub


opiniãosport: 9 de maio de 2019

FUTEBOL

27

FC Famalicão voltou a ter motivos para sorrir e promete lutar pelo título até ao final

1-4 Estádio do Varzim SC Árbitro: António Nobre (AF Leiria) Aux: Nuno Pereira e Paulo Miranda

Varzim SC FC Famalicão R. Broetto Silvério N. Agra Elízio Rui Coentrão Estrela Pavlovski (Júlio Alves 71’) Nelsinho Vasco Rocha (Emanuel Novo 15’) R. Barros Rui Pedro (Payne 45’) R. Defendi

Victor García Ricardo Luís Rocha David Luís Ciss Capela Feliz (F. Oliveira 85’) Walterson (Fabinho 85’) Anderson (Sylla 89’) Fabrício

A festa continua

Treinadores César Peixoto

Carlos Pinto

Golos: Rui Pedro (31’); Anderson (41’; 45+2’ e 86’) e Fabrício (65’) Cartões Amarelos: Ricardo (18’); Walterson (33’); Estrela (37’); Rui Pedro (45+1’) e Anderson (87’)

Cartões Vermelhos: R. Broetto (13’)

Segue em clima de festa a reta final de temporada do Futebol Clube de Famalicão. Depois da apoteótica celebração pela subida de divisão, o emblema famalicense voltou a proporcionar mais um momento de glória aos sócios e adeptos, ao vencer, de forma inequívoca, na casa de um adversário que adquiriu estatuto de rival pelas lutas que ambas as formações travaram nas últimas temporadas. A festa na Póvoa de Varzim, onde o termómetro atingiu uma temperatura bem interessante para esta altura do ano, foi feita ao ritmo do samba. O avançado Anderson foi rei em mais uma celebração famalicense, ao assinar um hat-trick que ficará, por certo, no livro de memórias, em que haverá ainda espaço para o compatriota Fabrício, que foi autor do outro golo de uma equipa que se está a revela uma autêntica máquina trituradora no reinado de Carlos Pinto. Neste episódio de festa houve, porém, um apontamento a registar. A expulsão do guardaredes Rafael Broetto, ainda antes do primeiro quarto de hora, condicionou toda a estratégia do Varzim Sport Club (SC) em não só

FC Famalicão

Filipe Jesus

impedir os festejos alheios como ganhar fôlego na luta pela manutenção. Os poveiros ainda reagiram de forma muito positiva a este revés e dispuseram de uma grande penalidade, que viria, todavia, a ser desperdiçada por Rui Pedro. O avançado cedido pelo FC Porto iria redimir-se pouco depois, ao aproveitar um desentendimento entre Rafael Defendi e Luís Rocha para abrir o ativo na

Póvoa de Varzim. Depois de um período inicial de algum relaxamento, este golo teve o condão de arrebitar os famalicenses. À boa organização defensiva do conjunto da casa, a formação liderada por Carlos Pinto respondeu com maior dinâmica no processo ofensivo. Estava dado o mote para o início da odisseia de Anderson, que fez os dois primeiros golos da conta pessoal no final da pri-

MELHOR Famalicão:

Anderson Um jogo para ficar, indubitavelmente, na memória do brasileiro. Os três golos são mais uma prova de que o avançado se sente como peixe na água no sistema idealizado por Carlos Pinto.

meira parte. minar o campeonato ao ritmo das O duro golpe na saída para o vitórias. intervalo teve consequências na II LIGA turma da casa. O conjunto poCLASSIFICAÇÃO J V E D GM GS P veiro denotou incapacidade para 1. P. Ferreira 31 21 4 6 45 20 67 criar perigo na segunda metade, 2. FC FAMALICÃO 31 19 6 6 49 29 63 3. Estoril 31 15 6 10 45 36 51 ao invés do adversário, que es- 4.Académica 31 15 6 10 36 32 51 teve sempre à espreita de avolu- 5. Benfica B 31 15 5 11 43 34 50 6. Penafiel 31 13 6 12 46 41 45 mar o resultado. 7. Sp. Covilhã 31 12 8 11 38 35 44 Viria a materializar esse as- 8. Porto B 31 11 9 11 38 38 42 9. Mafra 31 10 10 11 39 40 40 cendente em golos, o primeiro 10. Leixões 31 11 7 13 32 34 40 31 10 8 13 23 40 38 dos quais digno de constar no 11. Cova da Piedade 12. UD Oliveirense 31 9 10 12 36 43 37 manual de um ponta-de-lança. 13.Ac. Viseu 31 10 7 14 44 51 37 31 10 7 14 23 33 37 Fabrício esperou a subida do la- 14. Varzim 15. Farense 31 9 9 13 35 33 36 teral Victor García e correu para a 16.Arouca 31 9 9 13 35 40 36 31 9 3 19 30 42 30 área adversária, onde desferiu 17. Braga B 18. Vitória B 31 6 10 15 35 51 28 um cabeceamento perfeito para RESULTADOS PRÓXIMA o fundo da baliza. FC FAMALICÃO, 4; Vitória B, 1 Benfica B - Porto B Para o fim da festa ficou reser- Mafra, 1; Cova da Piedade, 0 Sp. Covilhã - Leixões Estoril -Ac. Viseu vado o terceiro golo de Anderson, Porto B, 0; Varzim, 1 Braga B, 1; Sp. Covilhã, 2 Penafiel - UD Oliveirense que fechou com chave de ouro Arouca, 1; P. Ferreira, 3 P. Ferreira - Mafra um jogo em que o FC Famalicão Ac. Viseu, 3; Benfica B, 1 Cova da Piedade -Académica Farense -Arouca Penafiel, 4; Estoril, 2 teve a capacidade de acordar da Varzim - FC FAMALICÃO UD Oliveirense , 2; Farense , 1 ressaca da subida ainda a tempo Leixões, Vitória B - Braga B 1;Académica, 1 de manter intacto o desejo de ter-

Estádio Municipal vai sofrer obras para cumprir requisitos da Liga O Estádio Municipal de Famalicão vai sofrer algumas obras de adaptação para que possa receber os jogos da I Liga já no início da próxima época. Confirmada a subida do Futebol Clube (FC) de Famalicão ao escalão maior do futebol português, é agora necessário realizar algumas adaptações no Estádio Municipal, por forma a que o equipamento cumpra alguns dos requisitos exigidos pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional. Como já foi divulgado, a Câmara Municipal de Famalicão vai investir perto de oito milhões de euros na remodelação total do Estádio Municipal, mas essas obras só deverão arrancar em 2020. Até lá, é necessário fazer pequenos ajustes, para que já no arranque da nova temporada os jogos em que o FC Famalicão vai atuar na condição de visitado possam aí ser realizados. Esta situação já motivou uma visita de elementos da Liga ao estádio famalicense, que foi acompanhada de re-

presentantes do clube, da SAD e da Câmara Municipal, e na qual “houve uma primeira abordagem às obras necessárias”, adiantou o vereador do Desporto, Mário Passos, ao OPINIÃO SPORT. Segundo o responsável camarário, as principais intervenções que terão de ser efetuadas passam pela ampliação das plataformas para a comunicação social e por alterações no túnel de acesso ao recinto do jogo, “que será a intervenção mais exigente sob o ponto de vista técnico”. Além disso, será necessário instalar uma cobertura junto aos balneários, criar uma zona para instalar os equipamentos do VAR e aumentar a capacidade da zona do camarote presidencial. Neste momento, ainda não está definida a data de arranque das obras, uma vez que as soluções ainda estão a ser estudadas (nomeadamente a do túnel de acesso ao

relvado), assim como o financiamento. “Vamos falar com a SAD e com o clube por forma a verificarmos qual é a dimensão financeira e quem será o dono de obra”, refere Mário Passos. O vereador garante, contudo, que o objetivo é “adequar o estádio, de forma a que o primeiro jogo oficial do FC Famalicão em casa, que deverá acontecer em final de julho, possa aí ser realizado”. Quanto às obras de maior dimensão que estão previstas iniciar-se no próximo ano, serão feitas de forma faseada, para que não haja necessidade de atuar noutro recinto durante o período em que o Estádio Municipal estará a ser requalificado. Durante esse período, alguns setores estarão fechados, num cenário visto recentemente no Estádio dos Barreiros e que não impediu o Marítimo de atuar na sua casa durante as obras. C.A.


28

FUTEBOL

opiniãosport: 9 de maio de 2019

FC Famalicão recebe voto de louvor da Câmara Municipal

O executivo municipal aprovou, por unanimidade, na última reunião, a atribuição de um voto de louvor ao Futebol Clube de Famalicão pela subida à I Liga. A proposta foi apresentada pelo Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e colheu a aceitação de todos os vereadores que compõem o executivo. Este louvor tem a finalidade de felicitar os sócios e simpatizantes do clube, equipa técnica e jogadores, órgãos sociais, SAD e o seu principal acionista, a Quantum Pacific. Neste voto é realçado o “apoio determinante” e o “fairplay demonstrado ao longo da época fora das quatro linhas” pela massa associativa e adepta do clube, bem como “o profissionalismo e as vitórias conseguidas pela equipa técnica e jogadores”. Aos órgãos sociais do clube, na pessoa do presidente Jorge Silva, é louvada “a qualidade, solidez, constância e resultados do projeto desportivo”. Já a SAD, representada pelo CEO Miguel Ribeiro, é valorizado “o profissionalismo, ambição, elevado nível qualitativo e resultado do projeto desportivo profissional desenvolvido”.

À Quantum Pacific, que detém a maioria do capital social da SAD, o executivo agradece ao líder Idan Ofer “pela confiança demonstrada no concelho, traduzida num forte e determinante investimento aplicado no projeto desportivo do FC Famalicão, através da sua participação na SAD”. O edil Paulo Cunha mostrouse muito orgulhoso da proeza alcançada pelo emblema famalicense, tido como “uma das associações âncora do concelho e uma instituição de referência nacional que conta com 88 anos de história”. O autarca considera que “o retorno do clube para o território é enorme, seja através do aspeto da formação, tanto desportiva como humana, que já beneficiou e continua a beneficiar muitos milhares de crianças e jovens famalicenses, seja através do lado da projeção do concelho que é largamente potenciado através do mediatismo que o futebol tem à escala mundial”. Tudo isto, sintetiza Paulo Cunha, faz do FC Famalicão “um dos grandes embaixadores do concelho e um dos seus principais veículos de promoção e valorização do nosso território e da nossa marca”.

Ruivanense AC assegura manutenção

Totas dá mais uma vitória ao GD Joane O famalicense Totas continua com a mira afinada no Pró-Nacional da Associação de Futebol de Braga. Depois do hat-trick em casa do Forjães na jornada anterior, o avançado voltou a estar inspirado no passado domingo, na receção do Grupo Desportivo (GD) de Joane ao SC Cabreiros, referente à 32ª ronda da competição. O camisola 99 fez os dois golos do triunfo joanense (2-0) e reforçou a liderança da lista dos melhores marcadores do campeonato, fruto dos 19 remates certeiros que já tem no escalão principal do futebol distrital. Com esta vitória, os joanenses ainda alimentam a esperança de chegar ao pódio do Pró-Nacional, que está agora à distância de três pontos. A próxima jornada, que reserva uma deslocação ao reduto do GD Prado, poderá ser determinante para essas contas, visto que o último lugar do pódio é, por agora, ocupado pelo conjunto pra-

Camadas jovens As equipas de formação do emblema joanense também estiveram em ação no passado fim de semana, tendo alcançado os seguintes resultados: GD Joane 5-1 Águias de Alvelos (Juniores); GD Joane 2-0 GD Louro (Juvenis);

Ribeirão FC 0-3 GD Joane (Iniciados A); AD Ninense 4-1 GD Joane (Iniciados B); Ruivanense AC 3-5 GD Joane (Infantis – Série F); GD Joane 3-0 CRP Delães (Infantis – Série G); GD Joane 0-9 SC Braga (Benjamins – Série J) e GD Cavalões 14-3 GD Joane (Benjamins – Série L) e AD Carreira 2-3 GD Joane (Traquinas – Série F).

Ribeirão FC surpreendido em Nine da AD Ninense, resultado que já se tornava algo embaraçosa para o conjunto orientado por Emanuel Costa. O técnico dos forasteiros ainda tentou agitar as águas, mas a equipa continuava desinspirada. Por contraponto, a tarde de glória dos visitados prosseguiu com novo golo, agora da autoria de Ricardo, que fechou as contas de um resultado inesperado e volumoso para o lanterna vermelha do emblema de Nine.

A 32ª jornada do Pró-Nacional da Associação de Futebol de Braga trouxe uma surpresa amarga para o Ribeirão Futebol Clube (FC). A já despromovida Associação Desportiva (AD) Ninense superiorizou-se no dérbi concelhio e alcançou o resultado mais desnivelado (4-0) da temporada e que ainda não permitiu aos ribeirenses garantir a manutenção. Ainda desfalcado de algumas armas ofensivas, o Ribeirão FC tentaram suster a ofensiva dos anfi-

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

A Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga vai voltar a contar com forte representatividade famalicense na próxima temporada. Depois de Bairro Futebol Clube e Grupo Desportivo de Louro terem garantido a permanência no segundo escalão do futebol distrital, no passado domingo foi a vez do Ruivanense Atlético Club festejar a manutenção neste patamar. O desiderato foi alcançado no dérbi disputado no Campo Comendador Cupertino Miranda, no Louro, onde a turma de Ruivães venceu por 0-1, resultado que deixa o Santiago de Mascotelos a sete pontos de distância quando falta apenas disputar uma jornada. Ainda na 29ª jornada da Divisão de Honra, o Bairro FC recebeu e bateu (3-0) o Ases Santa Eufémia e subiu ao 5º lugar, por troca com o São Paio.

dense.

1. Berço 2. Pevidém 3. Prado 4. GD JOANE 5. S. Eulália 6. Arões 7. Brito 8. Porto d'Ave 9. S. Paio d'Arcos 10. Forjães 11. Santa Maria 12. RIBEIRÃO FC 13. Esposende 14. Vieira 15. Cabreiros 16. Amares 17. Airão 18. AD NINENSE

RESULTADOS

J

32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32

V

PRÓ-NACIONAL E

20 8 18 5 17 6 15 9 16 4 13 10 13 9 13 8 12 10 12 8 12 8 12 6 10 8 8 13 10 6 7 9 6 6 5 5

Pevidém, 3; Arões, 0 S. Paio d'Arcos, 2; Amares, 0 Porto d'Ave, 0; Prado, 0 GD JOANE, 2; Cabreiros, 0 S. Eulália, 3; Forjães, 0 Esposende , 2; Santa Maria, 0 Vieira, 0; Airão, 0 AD NINENSE, 4; RIBEIRÃO FC, 0 Berço, 2; Brito, 1

D GM

4 9 9 8 12 9 10 11 10 12 12 14 14 11 16 16 20 22

55 47 60 47 47 42 41 35 49 40 29 49 37 32 38 38 43 27

GS

23 20 45 30 39 36 36 35 50 40 38 54 50 37 47 49 67 60

PRÓXIMA

Pevidém - Brito Arões - S. Paio d'Arcos Amares - Porto d'Ave Prado - GD JOANE Cabreiros - S. Eulália Forjães - Esposende Santa Maria - Vieira Airão - AD NINENSE RIBEIRÃO FC - Berço

P

68 59 57 54 52 49 48 47 46 44 44 42 38 37 36 30 24 20

triões na fase inicial do encontro. No entanto, o veterano Chidi deu mostras de ter ainda o faro apurado pelo golo e fez abanar as redes do guardião Pedro. Depois do intervalo, os adeptos que se deslocaram a Nine esperavam uma reação mais positiva dos ribeirenses. No entanto, as expectativas não se confirmaram e seria mesmo o conjunto de Nine a ampliar o resultado. Na sequência de dois pontapés de canto, China e João Pedro alargaram a vantagem

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

1. Serzedelo 2. Celoricense 3. Ponte 4. D. Ronfe 5. BAIRRO FC 6. São Paio 7.A. Urgeses 8. Pica 9. Op.Antime 10. GD LOURO 11. RUIVANENSEAC 12. Os Sandinenses 13. S. Mascotelos 14.Arco de Baúlhe 15.Ases Stª Eufémia 16. Fermilense

RESULTADOS

J

29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29

Fermilense, 0; D. Ronfe, 6 São Paio, 2; Ponte, 2 S. Mascotelos, 2; Pica, 3 Op.Antime, 3;Arco de Baúlhe, 1 Serzedelo, 0; Celoricense, 0 GD LOURO, 0; RUIVANENSEAC, 1 BAIRRO FC, 3;Ases Stª Eufémia, 0 Os Sandinenses, 3;A. Urgeses, 1

V

18 16 15 14 14 12 11 12 10 9 11 9 9 7 4 4

Honra - Série B E

7 9 7 7 5 9 8 5 11 11 5 10 4 8 7 1

D

4 4 7 8 10 8 10 12 8 9 13 10 16 14 18 24

F

62 50 50 57 43 57 45 41 38 35 39 51 40 31 26 20

C

30 33 32 41 37 44 38 35 36 37 45 43 47 40 58 89

PRÓXIMA

P

61 57 52 49 47 45 41 41 41 38 38 37 31 29 19 13

Ponte - Fermilense Pica - São Paio A. Urgeses - S. Mascotelos D. Ronfe - Op.Antime Arco de Baúlhe - Serzedelo Ases Stª Eufémia - GD LOURO Celoricense - BAIRRO FC RUIVANENSEAC - Os Sandinenses

Ribeirão FC vai a votos O Ribeirão FC convocou uma assembleia geral extraordinária para o dia 17 de maio, pelas 15 horas, no Salão Nobre da Junta de Freguesia. Além da apresentação e votação do relatório de contas e parecer do Conselho Fiscal, a reunião terá ainda a finalidade de eleger os órgãos sociais para o biénio 2019/2021. Depois da demissão de Hugo Couto, o clube tem sido gerido por uma comissão de gestão liderada por Rui Oliveira. As listas de candidaturas devem ser entregues até 15 de maio. JT

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

1.GDFRADELOS 2.Viatodos 3.S.COSME 4.UDCALENDÁRIO 5.ADGONDIFELOS 6.CDLOUSADO 7.Sp.Ucha 8.CRPDELÃES 9.Granja 10.ADJMOUQUIM 11.Carreira 12.OPERÁRIOFC 13.Ceramistas 14.RorizB 15.Antas

RESULTADOS

J

1ª Divisão - Série A

26 26 27 26 26 26 26 26 26 26 25 26 26 26 26

S.COSME,1;UDCALENDÁRIO,2 Sp.Ucha,3;CDLOUSADO,1 ADGONDIFELOS,1;Viatodos,3 OPERÁRIOFC,4;ADJMOUQUIM,0 RorizB,5;Ceramistas,2 Carreira,3;Antas,0 GDFRADELOS,2;CRPDELÃES,0

V

17 16 17 16 16 12 12 11 10 7 7 7 7 5 0

E

7 9 5 6 2 8 7 5 5 6 4 3 2 1 0

D

2 1 5 4 8 6 7 10 11 13 14 16 17 20 26

F

58 66 71 48 62 42 39 44 43 39 37 35 36 26 8

C

23 19 25 18 28 29 28 44 33 43 54 47 63 61 139

PRÓXIMA

P

58 57 56 54 50 44 43 38 35 27 25 24 23 16 0

UDCALENDÁRIO-Sp.Ucha CDLOUSADO-ADGONDIFELOS Viatodos-OPERÁRIOFC ADJMOUQUIM-RorizB Ceramistas-Carreira Antas-GDFRADELOS CRPDELÃES-Granja


opiniãosport: 9 de maio de 2019

SC Cabeçudense adianta-se na final

FUTEBOL

29

GRAC e Novais sobem à 1ª Divisão da AFSA

Começou no passado domingo o play-off final do Campeonato Distrital de futsal masculino, que opõe o Sporting Clube Cabeçudense ao Contacto Futsal. O emblema de Cabeçudos entrou melhor nesta fase decisiva da competição e rentabilizou o fator casa para vencer o primeiro jogo por 3-0. Orlando e Ricardo Vaz assinaram os primeiros golos da turma orientada por Ricardo Costa ainda no decorrer da etapa inicial. Já na segunda parte, o emblema famalicense continuou a revelar-se superior ao adversário, mas apenas conseguiria marcar por uma vez, com assinatura de Ricardo Costa. Num play-off disputado à melhor de cinco jogos, o SC Cabeçudense ganha vantagem e tem novo duelo agendado para sábado, desta feita em casa do Contacto Futsal.

S. Mateus ainda aguarda pelo selo da permanência Ainda não foi desta que a Associação Desportiva e Cultural de São Mateus assegurou a manutenção na II Divisão Nacional. A formação famalicense empatou a quatro bolas na receção ao Freixieiro e adiou a decisão para a derradeira ronda da fase de manutenção. Paulinho fez dois dos quatro golos da equipa de Oliveira São Mateus, com os restantes tentos a serem apontados por Rui Rego e Sueco. A ADC S. Mateus está na 4ª posição, com 22 pontos, e corre ainda o risco de cair para o 6º lugar, que pode ditar a descida de divisão, dependendo do desfecho das outras séries.

FC Vermoim regressa aos triunfos

GRAC

ADC Novais

Estão preenchidas duas das três vagas de acesso à 1ª Divisão da Associação de Futebol de Salão Amador de Famalicão. O Grupo Recreativo e Associativo de Cruz e a Associação Desportiva e Cultural (ADC) de Novais festejaram a subida ao escalão principal. Se no caso da equipa de Novais é um regresso ao patamar superior, já a equipa de Santiago da Cruz vai estrear-se na divisão maior. A proeza do GRAC foi alcançada depois do triunfo (2-0) alcançado (2-0) no duelo frente ao Bairrense. Já o emblema de S. Simão de Novais logrou retomar o estatuto de primodivisionário com o triunfo (6-2) frente à Flor do Monte e juntou a subida à conquista do Torneio de Abertura e à presença na final da Taça Sénior. Concluída a 15ª jornada da 2ª Divisão, falta apurar a equipa que vai acompanhar o GRAC e a ADC Novais. Neste momento, o MAL é a equipa que está melhor posicionada, ocupando a terceira posição, com 22 pontos. À espreita está o Vermoim e Barrimau, que têm menos três pontos. Já o Bente está na 6ª posição, com 16 pontos, os mesmos que o Bairrense, enquanto a lanterna vermelha está nas mãos da ADESPO.

sante a luta pelo segundo lugar. A Outeirense está, para já, em vantagem, dispondo de uma vantagem de um ponto sobre a ADERM. Já o Esmeriz atrasou-se na corrida pelo segundo lugar, fruto do empate em casa do S. Martinho. A equipa está agora a três pontos da Outeirense. Nos restantes jogos, os resultados foram os seguintes: ARPO 2-2 Castelões; JASP 1-1 1.º de Maio; Pedome 4-1 Cajada e Covense 6-4 ACURA. Pedome e ADERM na final da Taça Intermunicipal Ainda no escalão sénior, estão encontrados os finalistas da Taça Intermunicipal MKA. Depois de vencer pela margem mínima na 1ª mão, o Pedome confirmou o apuramento com uma goleada por 1-5 em casa do Castelões e tem a possibilidade de vencer mais uma prova depois de já ter conquistado o campeonato da 1ª Divisão. Na final, o Pedome vai defrontar a ADERM, equipa que repetiu a dose da 1ª mão e venceu o Cajada por 3-0, resultado que lhe vale a presença na final, que está agendada para 16 de junho, na Trofa.

Lameiras sofre goleada Nos Veteranos, o campeonato fechou com uma Disputa pelo 2º lugar promete ser renhida goleada sofrida pelo campeão Lameiras frente ao Na 1ª Divisão, a jornada do passado fim de se- GRAC por 9-2. Nos restantes jogos, os resultados mana ficou marcada pelo triunfo (5-4) da ADERM em foram os seguintes: Covense 0-6 Pedome; Barrimau casa da Outeirense, que tornou ainda mais interes- 2-2 S. Mateus e Novais 3-0 Flor do Monte.

AD Ninense à procura de solução diretiva A Associação Desportiva Ninense continua a envidar esforços para tentar formar um novo elenco diretivo, tendo em vista a preparação da próxima temporada, na qual o clube vai competir na Divisão de Honra. Depois de uma assembleia geral inconclusiva no mês passado, o emblema de Nine convocou nova reunião para sexta-feira, dia 10 de maio, pelas 21 horas, no auditório do clube, na qual se tentará constituir uma nova equipa para compor os órgãos sociais do clube para a próxima temporada.

Equipas da ADJ Mouquim conquistam título distrital A equipa sub-17 da Associação Desportiva e Juventude de Mouquim sagrou-se campeã distrital. A proeza da formação famalicense foi alcançada a quatro jornadas do final do Campeonato e depois da goleada (0-10) imposta ao Mov. Juv. Póvoa. Este foi o culminar de uma campanha plena de sucesso da equipa de Mouquim, que soma por vitórias os 13 jogos realizados na competição. O Futebol Clube (FC) de Vermoim voltou a saborear, este sábado, um triunfo na fase de apuramento de campeão nacional de futsal feminino. A equipa orientada por Francisco Paiva recebeu e bateu (5-3) o Santa Luzia e aumentou para quatro pontos a distância para a turma de Viana do Castelo. A capitã Ana Azevedo encarregou-se de abrir o marcador na partida, mas as forasteiras deram a volta ao marcador ainda antes do inter-

valo. A equipa de Vermoim soltou-se na etapa complementar, período em que conseguiu quatro golos. Ana Azevedo assinou um hat-trick, tendo os restantes tentos sido apontados por Elsa Ferreira e Cláudia Lobo. Já as contas do resultado foram fechadas pelo Santa Luzia. Com este triunfo, o FC Vermoim soma agora 13 pontos, mantendo-se na 5ª posição, a dois pontos do Sporting CP.

Sub-15 brilham na Festa do Futebol Feminino A ADJ Mouquim foi uma das equipas em foco na fase regional da Festa do Futebol Feminino, que decorreu este sábado, em Padim da Graça. A formação famalicense sagrou-se campeã no escalão sub-15, depois de ter vencido na final a equipa "Grupo de Jogadoras 3" por 4-0. A campanha do emblema de Mouquim na prova foi praticamente imaculada. A equipa alcançou duas vitórias (11-0 ao Vitória SC e 0-1 ao Grupo de Jogadoras I) e averbou um desaire (1-0 com Grupo de Jogadoras II) na fase de grupos. Já a meia-final terminou com uma vitória contundente (8-0) frente ao Externato Infante D. Henrique.


30

PUBLICIDADE/MODALIDADES

opiniãosport: 9 de maio de 2019

Francisco Silva conquista título nacional

Precisa-se

Empresa do sector alimentar de ultra congelados, em V. N. de Famalicão, recruta Op. Fabril para o 1º e 2º turno.

Preferência por residentes no concelho de Famalicão. Inscrição por Telefone: 252331750

Electricistas Certificados (m/f)

Experiência: Certificado-Sistemas Fotovoltaicos Sistemas de Monitorização e controlo de sistemas remotos. Oferece-se: Salário Fixo + Incentivos.

Contacto: 252 314 145

ALUGA-SE

Firma exportadora de confeções, em Joane, ADMITE costureiras especializadas em malhas. Contacto: 937 241 706

PRAIA DE OURA T1 JUNTO À PRAIA COM PISCINA

PRECISA-SE

Confeção em Famalicão admite

de encarregada de confeção para firma exportadora, em Joane. Com conhecimentos de malhas e boa capacidade de chefia. Contacte telemóvel: 937241706. Ordenado a combinar.

Liga de Futsal de Famalicão Realizou-se, no passado domingo, mais uma jornada de vários campeonatos da Liga de Futsal de Famalicão e ainda a 1ª mão da meia-final da Taça da Liga. Em Infantis, a 11ª jornada terminou com os seguintes resultados: Sportfut/FC Vermoim 1-0 Recreio Desportivo; GCR Alvarelhos 1-5 AJ Joane; Estrelas do AveRibeirão 2-7 ADECA-Castelões e AD Esmeriz 1-5 A2D-Diadáxis. Em Pré-Escolas, a 8ª jornada teve os seguintes desfechos: Recreio Desportivo 7-4 ADC Caldinhas; ADECA-Castelões 12-2

Sportfut/FC Vermoim e AJ Joane 13 Estrelas do Ave-Ribeirão. Já em Minis, o Recreio Desportivo venceu o GCR Alvarelhos por 4-2. Do passado fim de semana, registo ainda para a disputa da 1ª mão da meia-final da Taça da Liga de Escolas, na qual o Sportfut/FC Vermoim goleou o Recreio Desportivo por 4-0. Emoções voltam no domingo As emoções da Liga de Futsal de Famalicão regressam no próximo domingo. Em Escolas, a 7ª jornada reserva os encontros Re-

Contacto: 965 437 093

controladoras de qualidade para controlar encomendas nas confeções subcontratadas. Informações pelo telemóvel: 937241706

creio Desportivo-GCR Alvarelhos (9h); Sportfut/FC VermoimADECA-Castelões (11h45) e AJ Joane-AD Esmeriz (14h30). Em Pré-Escolas, AJ Joane e ADECA-Castelões vão medir forças para a 6ª jornada a partir das 10h45. Por fim, em Minis, a partir das 10 horas, vai jogar-se a 7ª jornada, que reserva um duelo entre Recreio Desportivo e GCR Alvarelhos. Todas as partidas agendadas para domingo estão marcadas para o Pavilhão da Didáxis de Vale S. Cosme.

Vitória coletiva para a Habcarpintaria

EXCELENTE NEGÓCIO

CASA COM TERRENO (URBANO E RUSTICO) 21500 M2. BOA LOCALIZAÇÃO. A 3 KMS DA SAÍDA DA A3 VERMOIM. V.N. FAMALICÃO

Contacto: 919 997 899

Francisco Silva sagrou-se, no passado sábado, em Ponte de Sor, campeão nacional KM Jovem no escalão de Iniciados. O atleta da Escola Atletismo Rosa Oliveira (EARO) esteve em representação da Associação de Atletismo (AA) de Braga, tal como os

colegas Beatriz Fernandes, Ana Marinho e Ana Faria. A primeira arrecadou a medalha de bronze em Juvenis, Ana Marinho foi quarta classificada em Juvenis e Ana Faria integrou a lista de participantes no escalão de Iniciados. Estes quatro atletas da EARO ajudaram a AA Braga a terminar na 4ª posição em termos coletivos. Ainda no sábado, a equipa joanense esteve representada na Corrida António Rodrigues, que decorreu na freguesia de Telhado. A EARO foi a formação em maior foco, dado que Rui Fernandes e Anabela Silva venceram nas respetivas categorias. Em masculinos, o domínio foi total, visto que o segundo e terceiro lugares foram ocupados por Nuno Fernandes e Leandro Martins. Nesta prova participaram ainda Joaquim Coelho, Nelson Oliveira e Paulo Oliveira. Por fim, a agenda da EARO incluiu ainda a participação nas provas de preparação que decorreram na Pista do Estádio 1º de Maio, em Braga. Os jovens da equipa joanense cumpriram a prova de 800 metros e o destaque vai para Rui Oliveira, que conseguiu bater o recorde pessoal.

A agenda da Habcarpintaria esteve preenchida no passado fim de semana. A equipa famalicense marcou presença em três provas e logrou alcançar resultados muito positivos. A nota de maior relevo vai para a participação no Trail do Ave, na

qual a Habcarpintaria arrancou o 1º lugar na classificação por equipas na prova de 10 km. Este triunfo foi alcançado graças aos desempenhos de Ricardo Oliveira (2º em Seniores Masculinos e 3º da geral); Eduardo Coelho (2º em maiores de 40 e

Filipe Brito em prova de estrada O passado fim de semana ficou marcado pela estreia de Filipe Brito em provas de estrada este ano. O famalicense participou no Granfondo do Douro, um dos mais prestigiados eventos de ciclismo de estrada do país e que privilegia a passagem por locais com uma paisagem memorável. O atleta da Controlsafe | Futebol Clube de Famalicão foi um dos cerca de três mil participantes e concluiu a prova de 114 km em 03:35:50 horas.

5º da geral); Francisco Silva (13º da geral) e Pedro Costa (14º da geral). Ainda neste evento, mas na prova de 18 km, participaram Hugo Sampaio e Ricardo Costa. “Numa equipa, o apoio de todos os elementos da equipa é o que nos faz esforçar ainda mais para alcançar os nossos objetivos e desejos”, referiu Hugo Sampaio. Já para domingo, a agenda contemplou a ida a Santa Maria da Feira para participar no Challenge Arena OCR, onde Bruno Sampaio foi terceiro classificado na prova de obstáculos, e a participação no Trail Solidário dos BV Braga, com Agostinho Pedrosa a percorrer os 17 km pelos trilhos do Bom Jesus, Sameiro e Rota da Serra dos Picos.


opiniãosport: 9 de maio de 2019

A famalicense Sónia Gonçalves esteve no Brasil, na passada semana, a participar no 34º International Challenge do Brasil. Esta era uma prova pontuável para o ranking mundial e o primeiro torneio válido para a qualificação olímpica e a jogadora

do Famalicense Atlético Clube esteve integrada no quadro principal. Depois de ter batido uma atleta brasileira por 2-0 (21-8 e 21-10), Sónia Gonçalves cederia nos oitavos de final perante uma atleta canadiana. A famalicense perdeu por 2-0 (21-13 e 21-7) frente à 3ª cabeça de série deste torneio e nº 56 do ranking mundial, terminando a participação numa prova internacional que lhe permitiu subir ao 141º lugar da classificação. Sónia Gonçalves voltará à elite mundial ainda este mês (entre 15 e 18), tendo já prevista viagem à Eslovénia para participar num torneio de categoria “International Series”. A famalicense, que estará acompanhada pela irmã Adriana, terá entrada direta no quadro principal e já tem encontro marcado com a húngara Laura Sarosi.

FAC apurado para as meias-finais

Riba d'Ave repete presença na final four da Taça de Portugal O Riba d'Ave Hóquei Clube (RAHC) derrotou este sábado, em casa, o Paço d'Arcos, por 7-5, e assegurou a qualificação para a final four da Taça de Portugal de hóquei em patins pela segunda temporada consecutiva. Um apuramento épico e apenas conseguido no prolongamento. A formação forasteira entrou melhor na partida e marcou dois golos nos primeiros 15 minutos, com assinatura de Rafael Lourenço e Tomás Moreira. O RAHC reagiu já em cima do intervalo, com o golo de Diogo Casanova a dar ânimo ao conjunto de Hugo Azevedo. Ainda assim, esse vigor só surgiu depois de novo golo de Rafael Lourenço no início da segunda metade. O RAHC, impulsionado pelo público, ripostou e obteve a igualdade a três, graças aos tentos de Tomás Pereira e Hugo Azevedo. A cambalhota no marcador pertenceria a Diogo Casanova, mas o Parque das Tílias viria a gelar com o empate de Tiago Gouveia a 20 segundos do final, que levou o jogo para prolongamento.

No primeiro período do tempo extra, Hugo Azevedo puxou dos galões, ao fazer dois golos que deram vantagem aos ribadavenses. Diogo Casanova voltaria a faturar na segunda parte do prolongamento e a vitória dos locais ficou à vista. O melhor que o Paço d'Ar-

ponto de vista anímico e resolveu a questão no quarto e último período. A equipa famalicense deu a cambalhota no marcador e festejou a qualificação para as meias-finais da prova, onde vai medir forças com o CD Póvoa, equipa que se assumiu como candidata à subida de divisão. Em ação no passado fim de semana estiveram igualmente as equipas de sub-12, sub-14, sub-16 e sub-18. O destaque vai para a vitória (43-38) alcançada pelos sub-14 ante o BC Limiense, em partida a contar para a Taça do Minho.

João Fernandes no Troféu O Jogo A agenda do ciclismo português reservou para este fim de semana o Troféu O Jogo, competição que pode ser vista como sucessora de um Grande Prémio O JOGO que fez história entre 1987 e 1993. Na prova que decorreu este sábado e domingo participou o joanense João Fernandes. O ciclista da Fortunna Maia terminou na 44ª posição, a 10:08 minutos do vencedor Luís Mendonça.

cos conseguiu foi a redução no marcador, pertencendo a Tomás Moreira a missão de fechar as contas do resultado. O Riba d'Ave está, desta forma, apurado para a final four da Taça de Portugal, fase na qual vai defrontar a UD Oliveirense, em local ainda a designar.

FAC assegura manutenção O Famalicense Atlético Clube recebeu uma boa notícia mesmo sem entrar em campo. A derrota do CD Póvoa frente ao Valença fez com que o conjunto de Famalicão pudesse festejar matematicamente a permanência na 2ª Divisão Nacional. A duas rondas do final do campeonato, a equipa orientada por Luís Filipe tem mais sete pontos que os poveiros e, dessa forma, tem garantida presença no segundo escalão do hóquei patinado português na próxima temporada.

O FAC/Crédito Agrícola vai disputar as meias-finais do Campeonato Nacional da Primeira Divisão. O apuramento para esta fase foi alcançado depois de o clube famalicense ter derrotado o Club 5Basket no terceiro jogo do play-off por 67-60. Depois de os dois encontros desta fase terem terminado com uma vitória para cada uma das equipas, a partida no Pavilhão Municipal tinha um cariz decisivo. O clube portuense entrou melhor e liderou o marcador no final do primeiro e segundo períodos. O FAC/Crédito Agrícola não abalou do

31

PhotoSports

Sónia Gonçalves inicia qualificação olímpica

MODALIDADES

Goleador permanece na próxima época O avançado Folhetas vai vestir a camisola do Famalicense Atlético Clube na temporada 2019/2020. A confirmação da permanência de Rui Silva, conhecido no mundo do hóquei em patins por Folhetas, foi feita pelo próprio clube, que destacou o facto de ter garantido a continuidade de um jogador que se destaca pelo apurado faro pelo golo. Na atual temporada, o camisola 9 do clube famalicense já faturou por 39 vezes na 2ª Divisão Nacional - Zona Norte, registo que lhe vale o 4º lugar na lista de melhores marcadores da competição.

"Desejo fazer ainda mais e melhor na próxima temporada, de forma a ajudar o clube a chegar a outros patamares", referiu Folhetas à página oficial do clube. Sub-17 ainda à procura do sonho da final four A equipa sub-17 do FAC mantém a esperança de se apurar para a final four do Campeonato Nacional. A formação de Famalicão bateu a AD Valongo na penúltima jornada da fase dois da competição e a qualificação está agora à distância de uma vitória na última jornada, na receção ao FC Porto. A crença dos famalicenses em conseguir a passagem à próxima fase foi visível na partida do pretérito fim de semana. O FAC esteve a perder por 0-2, mas conseguir dar a volta ao marcador e, dessa forma, vai disputar a vaga de acesso à próxima fase no sábado, em casa, frente ao FC Porto. A partida está agendada para as 20 horas. Nos restantes escalões, os resultados foram os seguintes: FAC 1-4 AD Barcelos (sub-13); FAC 3-2 ADJ Vila Praia (sub-15); FAC 5-6 ED Viana (sub-17) e FAC 9-2 Vila Boa e FAC 9-4 Académico FC (sub-20).

André Carvalho garante pontos à seleção nacional O famalicense André Carvalho esteve ao serviço da seleção nacional no passado fim de semana, em França, onde contribuiu para que a equipa lusa garantisse mais quatro pontos no ranking da Taça das Nações de sub-23, tendo em vista a qualificação direta para a Volta a França do Futuro. No sábado, o ciclista da Hagens Berman Axeon terminou a L’Étoile d’Or em 12º lugar. A prova decorreu sob chuva, que precipitou algumas quedas e destruiu o pelotão a 1500 metros da meta. O famalicense escapou a esses incidentes, embora não tenha evitado a perda de algum espaço para o grupo. Ainda assim, terminou a prova apenas oito segundos depois do italiano Alexander Konychev, que venceu a prova.

“A equipa esteve muito bem, assumindo as despesas para tentar que o Francisco Campos pudesse estar no top 10. Infelizmente, a queda gorou essa expectativa, mas os pontos conquistados pelo André Carvalho são importantes para o nosso principal objetivo”, afirmou o selecionador nacional, José Poeira. Já no domingo, o famalicense foi o melhor português na corrida internacional Entre Brenne et Montmorillonnais, disputada em França. André Carvalho foi um dos cinco corredores lusos a competir nesta prova, na qual foi 64º classificado, com o mesmo tempo do vencedor, o italiano Alberto Dainese. para o Trophée d’Or, em conjunto Esta corrida, não pontuável com a prova da Taça das Nações para a Taça das Nações, contava disputada no dia anterior.


32

MODALIDADES/MOTORES

opiniãosport: 9 de maio de 2019

Daniela Lopes chamada para a Seleção Pré-Júnior A Federação Portuguesa de Natação já divulgou os nadadores convocados para representar a Seleção Nacional Pré-Júnior no 12º Meeting de Coimbra – XXXI Torneio Internacional “Queima das Fitas”. Na lista, destaque para Daniela Lopes, nadadora do GD Natação de Famalicão, que vai representar as cores lusas no torneio que vai decorrer nas piscinas olímpicas de Coimbra, a 24 e 25 de maio.

Luís Santos no Mundial de Triatlo Cross Luís Santos marcou presença no Campeonato do Mundo de Triatlo Cross, que decorreu em Pontevedra. O atleta famalicense esteve em representação do Triatlo Portugal no maior evento de triatlo organizado pela ITU, tendo completado a prova em 2h56m04s, marca que lhe valeu o 39º lugar no Grupo de Idades e em 225º na Geral.

Pedro Almeida e Nuno Almeida alcançam 6.º lugar em Mortágua Pedro Almeida e Nuno Almeida levaram o Skoda Fabia R5 até ao sexto lugar final do Rali de Mortágua, terceira prova do Campeonato de Portugal de Ralis disputada na passada sexta-feira e sábado. A dupla de Famalicão fez um rali a melhorar as performances ao longo da prova, restaurando a confiança que possa ter sido abalada no Azores Rallye. “Vínhamos com muita expectativa para regressar à competição e restaurar os níveis de confiança em prova depois do acidente dos Açores e conseguimos um resultado que acaba por ser positivo”, afirma a dupla em comunicado. Foi um rali muito disputado e exigente, com todos os pilotos a imprimirem um andamento muito rápido. Pedro Almeida fez um rali em progressão, melhorando o andamento ao longo do rali. “Nas primeiras classificativas sentimos que o nosso andamento não estava como já havíamos feito e de-

lineamos como estratégia melhorar os índices competitivos, o que acabamos por conseguir, não cometendo erros, mesmo arriscando um pouco mais e melhorando a nossa performance até ao final. Com mais confiança os resultados

já foram o que desejávamos e ficamos satisfeitos por isso.” Terminado o Rali de Mortágua, Pedro Almeida soma agora 18 pontos no Campeonato de Portugal de Ralis. A próxima prova do piloto é o Rally de Portugal.

Jing-She com campeões europeus e pódios há 5 anos consecutivos

ARC Vale S. Cosme triunfa no Trail do Ave A Associação Recreativa e Cultural de Vale S. Cosme esteve em evidência no Trail do Ave, que se disputou no passado sábado, em Riba d’Ave. A prova, organizada pelos FamaRunners, foi a primeira a contar para o campeonato Trail Challenge, tendo a equipa de Vale S. Cosme conseguido arrancar da melhor forma esta competição. Marco Pinheiro foi o protagonista do trail de 18 km, dado ter subido ao lugar mais alto do pódio, num resultado que contribuiu para o triunfo coletivo da ARC Vale S. Cosme. Para esta marca de excelência contribuíram ainda Ricardo Campos (4º lugar); Vasco Costa (6º) e Jorge Araújo (25º da geral e 2º em M50). Já no Trail Curto de 10 km estiveram em ação Paulo Araújo, João Ramalho e Daniel Costa.

Dupla faz história O dia 1 de maio foi memorável para Carla Machado e Mariana Alpoim. A dupla conquistou o primeiro título coletivo ao serviço da Didáxis, depois de ter vencido a final do Campeonato Distrital de Pares, que decorreu no Pavilhão Municipal de Vizela, na qual derrotou as atletas da Casa do Povo de Alvito por 3-2.

O 5º Campeonato da Europa de Kungfu Tradicional, que decorreu em Moscovo, Rússia, de 25 de abril a 1 de maio, terminou com um balanço positivo para Portugal, no qual se incluem três pódios dos quatro atletas da Jing-She que integraram a seleção nacional de Wushu, que representou o país. No total, a seleção nacional de Wushu conquistou 26 pódios. Bernardo Vieira e Tomás Nunes realizaram um excelente primeiro dia de Europeu em Moscovo, com provas de elevado nível de performance. Tomás Nunes, de 9 anos, foi o primeiro em competição, para a prova de Nanquan Tradicional masculinos sub 12 anos. O atleta, que se estreou na seleção nacional de Wushu, conquistou no primeiro dia e na sua primeira prova ao serviço de Portugal, a Medalha de Bronze com a nota de 7.20. Ainda a 28 de abril, Bernardo Vieira, de 13 anos, competiu poucos minutos depois de Tomás, no escalão 12-14 anos, classificando-se em 6º lugar e uma pontuação de 8.15 em Shaolinquan.

Nos 2º e 3º dias, os 4 atletas competiram em 10 provas. José Silva, de 12 anos, a competir pela primeira vez num europeu de Kungfu Tradicional, classificou-se em 10º lugar com a pontuação de 7.12. Francisco Pereira, também a competir pela primeira vez, conseguiu, no 29 de abril, em Chaquan, o 6º lugar com a pontuação 7.62. Bernardo Vieira classificou-se de seguida em 4º lugar em Daoshu Tradicional 12-14 anos, com a pontuação de 8.13. Francisco Pereira entra pela segunda vez no tapete, classificando-se uma vez mais em 6º lugar em Daoshu Tradicional sub 12 anos, com a pontuação de 7.57. Já José Silva competiu em Armas Curtas Tradicionais 12-14 anos e obteve um 7º lugar com pontuação de 7.57. Por seu turno, Tomás Nunes, em sub 12 anos, conseguiu um 7º lugar, com pontuação de 7.57. Por fim, Francisco Pereira fez a sua terceira e última prova em Gunshu Tradicional sub 12 anos e classificou-se em 5º lugar, com pontuação de 7.57. Na manhã de 30 de abril, Tomás Nunes realizou a sua última prova neste Europeu, em Gunshu Tradicional sub 12 anos, classificando-se em 10º lugar com 7.48. José Silva teve a sua última prova individual no Europeu, em Qiangshu tradicional 12-14 anos, classificando-se em 6º lugar com 7.72. Bernardo Vieira realizou também a sua última prova individual no Europeu, em Gunshu Tradicional 12-14 anos, classificando-se em 5º lugar com 8.19. No 4º e último dia de provas, Bernardo Vieira e José Silva sagraram-se campeões europeus, conquistando o ouro no 5º Campeonato da Europa de KungFu Tradicional. Os atletas são campeões europeus de Duilian Tradicional com Armas na categoria cadetes 12-14 anos. Com nota de 7.80, Bernardo e José superaram a dupla da Rússia que obteve 7.33. Este foi o primeiro pódio europeu e primeiro ouro para o atleta José Silva.

CX A2D eliminado da Taça de Portugal Adivinhava-se difícil o duelo do Clube de Xadrez A2D frente ao Grupo Desportivo Dias Ferreira, referente aos oitavos de final da 41ª Taça da Portugal por Equipas. As previsões acabaram por se confirmar e o clube famalicense foi travado pelo atual campeão nacional da I Divisão, não obstante a boa réplica dada pelos jovens da Didáxis. Após cerca de três horas de jogo, a WCM Mariana Silva empatou com Ricardo Andrade. No entanto, o MN Ivo Dias não conseguiu parar o poder do cubano Arian Gonzalez e fez com que o CX A2D necessitasse de vencer no segundo e terceiro tabuleiros para se qualificar para os quartos de final. Os famalicenses não conseguiram, porém, prosseguir o sonho de continuar em prova. João Romano não aproveitou a vantagem que conquistou na abertura frente ao Mestre Internacional Venkata Srinath e empatou. Já no terceiro tabuleiro, Carlos Novais perdeu frente ao espanhol Adrian Jimenez e inviabilizou a passagem para a próxima fase.

Profile for Editave Multimédia

Opinião Pública - 1409  

Opinião Pública - 1409  

Advertisement