Page 1

Ano 27 | Nº 1388| De 13 a 19 de dezembro de 2018 | Diretor: João Fernandes | www.opiniaopublica.pt pub

pub

Encerramento do posto dos CTT

Assembleia de Freguesia de Lousado aprova voto de protesto p. 9

dos trabalhos

PJ detém cinco pessoas no Norte por suspeita de fraude com fundos comunitários

EMPRESÁRIO DE FAMALICÃO É SUSPEITO DE LIDERAR REDE CRIMINOSA

GD Natação sobe à elite feminina

A Polícia Judiciária realizou, esta quarta-feira, 35 buscas nos concelhos de Famalicão, Santo Tirso, Guimarães, Maia, Braga e Vila do Conde e deteve cinco pessoas, todos empresários, por suspeita de crimes de fraude na obtenção de subsídios comunitários, tendo beneficiado de quase 3 milhões de euros. O líder do esquema é, alegadamente, um empresário de Famalicão, que foi detido, bem como a sua mulher e o seu pai. p. 3

Mercado cubano mais próximo das empresas famalicenses

Mais de quatro mil pessoas assistem a nova vitória caseira do FC Famalicão

p. 4

Clube de Xadrez da Didáxis apontado como exemplo nacional pub

Reconhecimento

Brufe

Forave desenvolve projeto de ACIP abre centro de formação robótica na escola de Ribeirão para pessoas com deficiência p. 7

p. 7 pub


02

CIDADE

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Associação aprovou Plano de Atividades e Orçamento

Continental Mabor apoia Re-food na aquisição de carrinha Os voluntários do núcleo Re-food de Famalicão têm agora à disposição uma viatura para a realização das rotas de recolha do excedente alimentar pelas fontes de alimentos da cidade. Um objetivo que foi possível alcançar através de uma parceria com a empresa Continental Mabor, a qual se associou ao núcleo fazendo uma doação no valor da viatura, anuncia o núcleo famalicense, em nota à imprensa. A Re-food tem como missão de eliminar o desperdício alimentar e acabar com a fome, através do envolvimento da comunidade, nomeadamente dos estabelecimentos comerciais do setor da restauração. O núcleo de Famalicão aproveita para apelar aos famalicenses a “fazerem parte do projeto, seja como voluntário, agente de divulgação da missão ou estabelecimento parceiro”.

Concerto da Arteduca homenageia diretora da D. Sancho

Decorreu a semana passada, um concerto de homenagem a Helena Pereira, diretora do Agrupamento de Escolas D. Sancho I e, por extensão, a toda a restante Direção e a comunidade educativa, que contou com a participação da Arteduca – Conservatório de Música de Famalicão. Com o Auditório do Agrupamento repleto, de Mozart (sonata para dois pianos) a Zeca Afonso, a música soou, entusiasmou e enriqueceu. “Com este concerto quis este Conservatório vincar a importância do protocolo de parceria existente entre as duas instituições, destacando consequentemente a modernidade de pensamento e a visão de futuro da personalidade aqui homenageada”, refere a Arteduca, em nota à imprensa.

Quatro escolas de Famalicão no Programa Missão Continente A 3ª edição da Escola Missão Continente vai contar com a participação de quatro escolas básicas de Famalicão. O Programa Escola Missão Continente - que visa apoiar as escolas na sensibilização para uma alimentação saudável e um consumo consciente, abordando temas fulcrais como dietas saudáveis, desperdício alimentar ou o uso excessivo de plástico – decorre durante todo o ano letivo. No concelho de Famalicão, aderiram a este programa as escolas básicas de Delães, Lousado, Mões e Mais Plural. Já no distrito de Braga, são 20 as escolas envolvidas, o que representa mais de 1.200 alunos. As escolas vão receber uma visita de um Embaixador da Escola Missão Continente para uma aula temática e interativa e visitar uma loja Continente da sua cidade para descobrirem o seu funcionamento e compreender que uma alimentação saudável e um consumo consciente começam logo nas compras feitas no supermercado. Para além disso, os alunos e professores serão postos à prova através de dois desafios – Desafio Escola e Desafio Turma -, em que terão de colocar em prática os conhecimentos adquiridos. No Desafio Escola, os alunos são desafiados a refletir sobre o tema dos plásticos e a desenvolverem um trabalho multidisciplinar, com toda a comunidade educativa, sobre a consciencialização do seu uso excessivo.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

ESTATUTO EDITORIAL:

disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO:

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611) e Sofia Abreu Silva (CPJ 7474).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

Gerações aposta na formação interna em 2019 A Associação Gerações aprovou, por unanimidade, o Plano de Atividades e Orçamento (PAO) para o ano de 2019, em assembleia geral realizada a semana passada. A formação interna tem uma grande relevância no PAO. Assim, para o ano letivo de 2018/2019, perspetiva-se um plano de formação assente na premissa “qualificar para inovar”, numa aposta da Gerações na qualificação dos seus recursos humanos. As principais áreas de formação em destaque são a arte de narrar e contar histórias, os modelos e abordagens pedagógicas para a infância, os cuidados de saúde pediátricos, técnicas de animação sociocultural e atendimento e comunicação. As borboletas que nascem nas salas, o projeto “Orizuro”, as pinturas com pincéis naturais, o futebol infantil, os vulcões com o envolvimento dos pais, as “catapultas”, a “nave espacial” e o “cabaz dos dinossauros”, são as atividades em destaque dirigidas aos mais novos. As efemérides também não serão esquecidas, como o Dia Internacional da Música, o Natal, o projeto “Reis e Rainhas de Portugal”, a memória do 25 de Abril, o “Encontro AvósNetos” no Dia da Família, as festas de final de ano e as Ludoférias

do Natal, Carnaval, Páscoa e Verão. Na valência dedicada aos seniores, a Gerações afirma que “continuará a promover envelhecimento ativo e saudável, através de “um leque muito alargado de atividades intergeracionais”, como os “Sabores de Outono” e as “Histórias da Minha Infância”. Por outro lado, a associação oferece um conjunto de atividades de valorização pessoal, como sessões de Pilates, Yoga, Ginástica,

Informática, Danças Tradicionais, Artes com Trapilho, Artes com Agulhas, Inglês, Decoração de Materiais e Pintura, Fotografia, Desenho, Uso do Smartphone, Treino de Memória, Relaxamento e Bem Estar e Reeducação do Equilíbrio. Das atividades para 2019, destaque ainda para a participação em vários workshops na Fundação de Cupertino de Miranda, workshops de culinária e de artes florais nas instalações do Clube Sénior e atividades de Fisioterapia.

Associação de Pais da Camilo tem nova direção No passado dia 3, tomaram posse os novos órgãos sociais da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escola Camilo Castelo Branco. A Direção tem como presidente Vítor Martins; Antónia Fonseca é a vice-presidente; Luís Silva o secretário; e Paulo Fernandes o tesoureiro. A Assembleia Geral é presidida por Cristina Vieira de Castro, sendo Florbela Azevedo e Eduardo Vale os secretários. No Conselho Fiscal, Gracinda é a presidente, tendo como vogais Arminda Salgado e Sílvia Costa. A sessão de tomada de posse iniciou-se com a mensagem do diretor do Agrupamento, Carlos Teixeira, seguindo-se as intervenções de Marco Magalhães, em representação do município, e de Valdemar Magalhães, presidente da FECAPAF. O evento contou ainda com a presença da presidente da Associação de Es-

GRAFISMO:

Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

tudantes, Carolina Araújo. Nas intervenções foi sublinhada a importância da Associação de Pais na dinâmica da escola, bem como o papel insubstituível dos pais na educação. Para o biénio 2018/2020, Vítor Martins reforçou a” mensagem de compromisso” da nova

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

TÉCNICOS DE VENDAS:

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

equipa em “incutir uma nova dinâmica junto da comunidade escolar”, que passa “por uma maior aproximação a todos os intervenientes escolares, assim como, aumentar e proporcionar uma maior cooperação entre todos, em prol do sucesso escolar dos alunos”.

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 215 Antas S. Tiago 4760-016 VN de Famalicão

INTERNET

www.opiniaopublica.pt

CONTACTOS Redacção:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

Serviços Administrativos:

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO:

Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

DISTRIBUIÇÃO:

Editave Multimédia, Lda.

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1388

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

CIDADE

03

PJ realizou buscas em vários concelhos do Norte e deteve cinco pessoas

Empresário de Famalicão suspeito de liderar fraude com fundos comunitários A Polícia Judiciária (PJ) realizou, esta quarta-feira, 35 buscas nos concelhos de Famalicão, Santo Tirso, Guimarães, Maia, Braga e Vila do Conde e deteve cinco pessoas, todos empresários, por suspeita de crimes de fraude na obtenção de subsídios comunitários, que ascende a quase 3 milhões de euros. No total, esta operação da PJ, realizada no âmbito de inquérito titulado pelo Ministério Público – DCIAP e intitulada “Operação Dennis” constituiu dez arguidos, entre os quais os cinco detidos. Segundo avançaram vários órgãos de comunicação, o líder do esquema é, alegadamente, o empresário Sérgio Pimenta, de Famalicão, que foi detido, tal como a sua mulher e o seu pai. Os outros dois arguidos são os "testas de ferro". Os restantes arguidos são duas pessoas da Câmara de Santo Tirso e outros três "testas de ferro". Em causa estão crimes de associação criminosa, fraude na obtenção de subsídio, fraude fiscal qualificada, branqueamento, recebimento indevido de vantagem e participação económica em negócio.

A PJ refere, em comunicado, que os detidos, quatro homens e uma mulher, são empresários entre os 38 e 73 anos e estão “fortemente indiciados” dos crimes em causa. O esquema visava a criação de empresas fantasma com o objetivo de emissão de faturas fictícias para obtenção de fundos comunitários do Portugal 2020. De acordo com o apurado até ao momento pela investigação,

desenvolvida pela PJ em articulação com a Autoridade Tributária – Direção de Finanças do Porto, “esta associação criminosa criou e geriu um conjunto de sociedades comerciais, com o recurso a ‘testas de ferro, visando ocultar os verdadeiros administradores e despistar eventuais fiscalizações por parte das entidades competentes”. “Tal conduta teve como finalidade a emissão de faturação fictícia entre essas sociedades

comerciais, no intuito de aumentar de forma substancial o valor do IVA a receber do Estado e evidenciar um volume de negócios que não correspondia ao real, mas principalmente permitiu que outras sociedades, dominadas pela associação criminosa, apresentassem candidaturas a fundos comunitários, no âmbito do programa de apoio comunitário Portugal 2020”, explica a PJ no comunicado.

Essas candidaturas terão atingido um valor total de cerca de 35 milhões de euros e valor aprovado superior a 20 milhões de euros, tendo já a associação criminosa recebido subsídios no valor de cerca de 2 milhões e 700 mil euros. Relativamente ao IVA e IRC, com o circuito fechado de faturação presumivelmente fictícia, este grupo de sociedades terá obtido um crédito fiscal de cerca de 1 milhão e 900 mil euros. A operação policial envolveu cerca de 100 elementos, incluindo a participação de Magistrados Judiciais e do Ministério Público, investigadores da Diretoria do Norte e do DIC de Braga da Polícia Judiciária e Inspetores Tributários da Direção de Finanças do Porto da Autoridade Tributária. No decurso da operação policial, foram apreendidas várias viaturas automóveis, equipamentos informáticos e telemóveis, além de variada documentação de natureza contabilística e fiscal. Os detidos deverão ser presentes, esta quinta-feira, no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação. pub


04

CIDADE

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018 pub

Protocolo de colaboração com a Câmara Portugal-Cuba foi assinado em Famalicão

Cuba: um mercado difícil, mas cheio de oportunidade

pub

Américo Castro, presidente da Câmara de Comércio Portugal-Cuba, e o edil Paulo Cunha

Sofia Silva mercado e que façam o devido acompanhamento para que os Cuba é um mercado difícil. empresários consigam perceber Mesmo assim, há várias empre- a cultura de negócios deste sas famalicenses que estão inte- país”, afirmou, sublinhando que ressadas em investir neste país este é um “país com um regime da América Central. Para as aju- político diferente, onde tudo é dar, a Câmara de Famalicão es- Estado”. Uma das empresas famalitabeleceu, no passado dia 5 de dezembro, na Casa do Território, censes a dar os primeiros pasno Parque da Devesa, um proto- sos no mercado cubano é a colo de colaboração com a Câ- Caixiave e a experiência tem demara de Comércio, Indústria, corrido de forma positiva, como Serviços e Turismo Portugal- revela Carlos Sá, CEO do Grupo Cuba, tendo em vista a melhoria Caixiave, fabricante líder no de condições de cooperação e mercado ibérico de janelas e de promoção de investimentos portas eficientes de PVC. “Fomos na primeira missão a entre as empresas do concelho e os agentes económicos de Cuba, através da Câmara do Comércio, e passados três meses Cuba. O presidente da Câmara de já estávamos a desenvolver conComércio Portugal-Cuba, Amé- tactos. Hoje, estamos num prorico Castro, não tem dúvidas de cesso de velocidade cruzeiro a que as empresas famalicenses nível de contactos e com potentêm lugar em Cuba. “Há muita ciais contratos de cerca de 2 micompetência e os cubanos gos- lhões de euros. Estamos tam dos portugueses. Já as bastante otimistas e esperamos áreas são imensas, como o têx- para o ano assinar os primeiros til, o setor alimentar e o turismo. contratos”, revela o empresário, É fácil identificar o que não é que tem consciência de “que o mercado cubano é difícil”. vendável em Cuba”, apontou. Justamente, com a assinaEste responsável sustenta que são imensas as possibilida- tura deste protocolo, as empredes em Cuba para se fazer negó- sas famalicenses passam a ter cio. “Com tempo e assertividade interlocutores formais para os os resultados são possíveis, ajudar a conquistar o mercado mas é importante que haja inter- cubano, como indicou o presilocutores que conheçam bem o dente da Câmara de Famalicão,

Paulo Cunha. “Em Famalicão temos muitos bons empresários com condições e potencial para chegar a um mercado tão exigente, mas este é um tipo de mercado que quem achar que consegue entrar sozinho, muito dificilmente o conseguirá fazer”, alertou. Para o edil, a abordagem à internacionalização deve ser “cuidada, refletida e racional”. E acrescenta: “no caso do mercado cubano tem de ser ainda mais pela distância, complexidade e por um regime jurídico completamente diferente do que temos na Europa. Por isso, é preciso um conjunto de cautelas que a Câmara Municipal só está em condições de assegurar, graças a esta parceria com a Câmara de Comércio”. Refira-se que com este acordo, as duas entidades comprometem-se ainda a disponibilizar apoio e colaboração a iniciativas de aliança estratégica entre agentes económicos dos dois países que promovam, em parceria, ações de capacitação, inovação e transferência tecnológica, que possam contribuir para a intensificação das relações institucionais. veja em www.famatv.pt ou


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

ECONOMIA

05

Restaurante Diogo: há 22 anos a servir qualidade à mesa Sofia Abreu Silva Diogo. Este é o nome que quase todos conhecem. Este foi o nome eleito para um dos restaurantes mais icónicos de Famalicão. Este é o nome do seu proprietário. Diogo Costa foi o homem que há 22 anos sonhou com este projeto que cresceu e hoje é um espaço de restauração de referência. A história do Restaurante Diogo tem vários episódios. Tudo começou em 1996. Primeiro num espaço no centro da cidade de Famalicão e mais tarde, em dezembro de 2007, em Calendário, num local novo e amplo. Diariamente são servidas centenas de refeições e a preocupação é que cada uma tenha a mesma qualidade desde a abertura ao encerramento. “O balanço é positivo e gratificante. Apesar de termos crescido ao longo destas mais de duas décadas, desde o início definimos a sustentabilidade, competitividade e quali-

dade como princípios base para o crescimento”, afirma Diogo Costa, responsável máximo pelo espaço. O empresário sustenta que a qualidade está acima de tudo. “Todos os produtos que adquirimos são entregues nas nossas instalações por empresas certificadas, que cumprem as regras do sistema de segurança alimentar HACPP. Além disso, investimos na formação contínua e pautamos o nosso trabalho pela transparência para com todos os agentes que envolvem o dia a dia desta empresa”. Neste ano, à semelhança de outros, passaram pelo Diogo milhares de clientes que tiveram na mesa pratos bem confecionados e usufruíram de um ambiente descontraído. “Temos sempre pessoas novas a visitar-nos. Dada a maior mobilidade de pessoas e a globalização do mundo de negócios, temos clientes de vários pontos do país e do estrangeiro, que vêm

aqui por lazer ou por trabalho”, aponta Diogo Costa, referindo que os clientes são, na verdade, o mais importante. “Só mesmo os clientes e amigos da casa conseguem transmitir a outras pessoas como é o nosso restaurante. E um amigo traz outro amigo”, conta. Com 20 colaboradores, Diogo Costa entende que a sua equipa é um dos pilares para o seu sucesso. “Desde sempre adotámos a mesma postura de formar as pessoas que trabalham aqui, mesmo correndo o risco de migrarem para outros sítios. Mas, para mim é assim”, refere. “Contamos, diariamente, com uma excelente equipa de trabalho e este é o nosso caminho. Há confiança, liberdade e responsabilidade depositada nestes trabalhadores que depois acrescentam o seu valor pessoal em tudo o fazem”, sublinha o empresário. Das francesinhas, passando pelo peixe grelhado, um delicioso bacalhau, as carnes tenras e os múltiplos snacks,

tudo se faz com “paixão” na cozinha de Diogo Costa, que aqui passa muito do seu tempo. “Gosto de acompanhar tudo, antecipar ou corrigir possíveis erros, mas quando não estou presente, está tudo assegurado por pessoas de enorme competência e entrega”, conta. Além da qualidade, a apresentação dos pratos é, igualmente, uma preocupação no Diogo, em que a contemporaneidade é um fator a ter em conta, mas sempre com sobriedade. “Não pretendemos, nem queremos abraçar todas as tendências”, assegura. “Estamos atentos ao mercado e fazemos algumas alterações, mas o que importa é fazer bom e bem”, acrescenta. E quando se fala de futuro, a resposta parece simples, mas implica muito trabalho. “Pretendemos manter a nossa posição no mercado, continuando a evoluir e a cumprir todas as metas por nós definidas”, aponta Diogo Costa.


06

CIDADE

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Parlamento dos Jovens contou a apresenta do deputado Jorge Paulo Oliveira

Câmara abre candidaturas para apoio à renda Estão abertas as candidaturas ao programa “Casa Feliz – Apoio à Renda”, promovido pela Câmara Municipal de Famalicão. Até às 17h00 do próximo dia 17 de janeiro, os famalicenses que se encontrem numa situação de carência económica, e que precisam de apoio para suportar as rendas devem dirigir-se ao Balcão Único de Atendimento da autarquia famalicense e formalizar a sua candidatura através do preenchimento de formulário e entrega dos documentos necessários para o concurso. As condições da candidatura, bem como o formulário podem ser obtidos junto do Balcão Único de Atendimento

Alunos da D. Sancho debateram as alterações climáticas

ou através do site oficial do município emwww.vilanovadefamalicao.org. O prazo do subsidio é de 12 meses e os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Em 2018, quase 200 famílias contaram com este apoio, o que implicou um investimento municipal de 200 mil euros. Desde 2014, a autarquia já investiu cerca de meio milhão de euros com os apoios à renda. O Balcão Único de Atendimento está localizado no edifício principal dos Paços do Concelho e funciona de segunda a sexta-feira das 9h00 às 18h00 e às sextas-feiras das 9h00 às 12h00.

No âmbito do “Parlamento dos Jovens”, iniciativa da Assembleia da República junto da população escolar, o deputado famalicense Jorge Paulo Oliveira, eleito pelo PSD, participou, na passada segunda-feira, na sessão da Escola Secundária D. Sancho I. Dirigida aos alunos do 2º e 3º ciclos, a sessão do Parlamento Jovem contou com a participação de dezenas de alunos. “Alterações Climáticas – Salvar os Oceanos” foi o tema em debate. O deputado famalicense vincou junto dos jovens estudantes que “as alterações climáticas, não são um problema do futuro, mas do presente, não são um problema dos outros, mas de cada um de nós, não se trata de salvar o planeta, mas de nos salvarmos a nós próprios”. “A lista de fenómenos registados em Portugal, resultado das alterações climáticas, é longa e aqueles são visíveis para qualquer cidadão”, alertou. Apesar de Portugal se situar entre os

Cineclube exibe “Cold War” na Casa das Artes “Cold War - Guerra Fria”, de Pawel Pawlikowski, é o filme escolhido pelo Cineclube de Joane para habitual sessão de cinema na Casa das Artes de Famalicão, esta quinta-feira, dia 13, pelas 21h45. Em complemento será exibida a curta metragem “Como Fernando Pessoa Salvou Portugal”, de Eugène Green “Cold War” é uma impetuosa história de amor entre duas pessoas de diferentes origens e temperamentos, que são fatalmente incompatíveis, mas que estão destinadas a estar juntas. Tendo como pano de fundo a Guerra Fria nos anos 50 na Polónia, Berlim, Jugoslávia e Paris, o valeu a Pawel Pawlikowski o prémio para filme retrata uma história de amor im- Melhor Realizador na edição de 2018 do possível em tempos impossíveis. O filme Festival de Cannes.

primeiros países do mundo (14º) com melhor desempenho no combate ás alterações climáticas, continua a ter pela frente um longo e difícil caminho a percorrer e todos podem e devem dar o seu contributo. “Estamos todos convocados para este desafio” afirmou o deputado famalicense. A sessão serviu também para os jovens alunos conhecerem um pouco melhor o funcionamento da Assembleia da República, não deixando de formular questões sobre a Casa da Democracia, mas também questões conexas, como a vida partidária e a participação cívica. Para Jorge Paulo Oliveira, uma das virtudes da iniciativa do “Parlamento dos Jovens”, é exatamente a de “aproximar os jovens e a comunidade escolar da Assembleia da República, sensibilizando-as para a importância da participação cívica e da participação política, como mecanismos de reforço da nossa democracia”.

Jangada Teatro traz “Alice” à Casa das Artes pub

Esta quinta e sexta-feira, Alice traz à Casa das Artes de Famalicão o seu País das Maravilhas, que é transportado para palco pela companhia Jangada Teatro. A peça, que é a 50ª produzida pela companhia profissional de Lousada, conta com quatro interpretes e assume como temática central o tempo e como este acaba por nos formatar e moldar como pessoa. À semelhança de outros trabalhos realizados pela Jangada Teatro, este é um espetáculo musicado que promete ser repleto de magia e que, que além do espetáculo teatral, integra uma componente audiovisual que promete agarrar o público de todas as idades. O espetáculo pode ser visto, esta quinta-feira, dia 13, às 10h30 e às 15h00, no

Grande Auditório da Casa das Artes e, no dia 14, às 10h30 e às 21h30. Os bilhetes custam 4 euros. Estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural pagam 2 euros. A Jangada Teatro foi fundada em 1999 em Lousada e tem como propósitos promo-

Crianças das Lameiras doam material ao IPO

ver o nível cultural da região geográfica onde está inserida. Nos últimos anos apostado na internacionalização com a promoção de vários espetáculos em diferentes países, nomeadamente, em Espanha, França, Lituânia, Brasil, Estados Unidos da América e México.

A comunidade das Lameiras protagonizou, no passado dia 5, um momento solidário no IPO do Porto. A sala dos 4 anos do préescolar da Associação de Moradores das Lameiras (AML), juntamente com o presidente da instituição, Jorge Faria, e dois representantes dos pais, levaram uma doação de material escolar para a pediatria do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto. A delegação da AML foi recebida pelas educadoras, pela Dianinha e sua mãe Ana Lúcia, que ajudaram na entrega deste material.


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Nova valência fica em Brufe foi apoiada pela Câmara de Famalicão

ACIP inaugurou centro de formação para pessoas com deficiência

A ACIP - Ave Cooperativa de Intervenção Psico-Social de joane viveu a semana passada, no Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, um dia “único e importante” na sua história, com a inauguração de um Centro de Capacitação e Formação para pessoas com deficiência e incapacidade. A nova estrutura da ACIP está instalada em Brufe, na antiga Escola Primária do Castanhal, cujas instalações foram cedidas pelo

município em direito de superfície. O presidente da instituição, Francisco Lima, fala “num projeto ímpar e num sonho tornado realidade” e explica que aqui ficarão centralizados todos os serviços prestados pelo Departamento de Formação da ACIP e um conjunto de outros serviços especializados na inclusão social e profissional, “aproximando jovens e adultos com deficiência do mercado de trabalho”.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, marcou presença na cerimónia e realçou o “percurso notável” da ACIP, que considerou ser “um elemento muito forte nas políticas municipais de apoio a esta franja da sociedade”. Paulo Cunha felicitou ainda a instituição por apresentar, agora, no terreno uma resposta qualificada. “Capacitar e formar é o melhor que podemos fazer para que os nossos jovens e adultos possam ser autónomos e cidadãos de pleno direito. Hoje, o concelho Famalicão está melhor preparado para vencer esta circunstância, conviver com ela e, acima de tudo, criar condições no terreno para que a possamos superar”, disse. No total, o novo Centro de Capacitação e Formação da ACIP implicou um investimento total de cerca de 130 mil euros, dos quais 30 mil foram concedidos pela Câmara Municipal e outros 30 através das verbas angariadas pela ACIP na campanha do Pirilampo Mágico. Recorde-se que a ACIP nasceu a 4 de maio de 1999, com a missão de promover a qualidade de vida das pessoas com deficiência/incapacidade.

FNA de Oliveira Santa Maria elege direção O núcleo da Fraternidade Nuno Álvares (FNA) de Oliveira Santa Maria elegeu a sua segunda Direção. Este núcleo, que entra no quarto ano de vida, reunido em Conselho de Núcleo no passado dia 9 de dezembro, elegeu a Direção que irá orientar os caminhos no triénio 2019/2021. O presidente Marcelo Oliveira foi reconduzido no cargo. Na vice-presidência fica Nuno Ferreira e como secretária de Núcleo foi eleita Maria Liliana Pereira. Como atividades principais, este núcleo tem, já

no dia 22 deste mês, a missão de levar a Luz de Paz de Belém aos doentes e acamados de Oliveira Santa Maria. Para 2019, destaca-se a participação nas atividades da região e a preparação para o Acampamento Regional em junho, que terá lugar em Vizela. A longo prazo está a preparação para 2021 do 5º aniversario, com a programação de atividades mensais, onde se destaca o receber a grande atividade regional da FNA de Braga e a festa de S. Nuno de 2021, que terá lugar em Oliveira Santa Maria e tem organização logística do núcleo oliveirense.

FREGUESIAS

07

Mulher detida em Brufe por tráfico de droga

O Comando Territorial de Braga, através do Núcleo de Investigação Criminal de Barcelos, deteve, segunda-feira, em Brufe, uma mulher, de 26 anos, por tráfico de estupefacientes, tendo constituído ainda como arguidos dois homens, de 35 e 55 anos. Este é o resultado de uma investigação que decorria há dois meses e na qual foi realizada uma busca domiciliária, que culminou na apreensão de 27 doses de heroína, uma balança de precisão de pesagem de droga e 430 euros em numerário. A detida foi constituída arguida e sujeita à medida de coação de termo de identidade e residência.

Almoço a favor da Romaria Nova em Lousado A Comissão de Festas de Lousado promove um almoço solidário, no próximo domingo, dia 16, pelas 12h30, na Casa do Povo de Lousado, que visa a angariação de fundos para a festa em honra do Sagrado Coração de Maria e Senhora da Boa Hora que se realizará em setembro de 2019. Sob o lema “Há Festa na Aldeia”, este almoço terá a participação do padre Abel Maia. Esta é mais uma iniciativa do Grupo dos Zés, que assumiu a realização da Festa de 2019. As inscrições são limitadas e devem ser feitas nos locais habituais.

Exposição "Evocar Maria Moisés" patente em Seide A exposição "Evocar Maria Moisés", que esteve patente na Galeria Matriz Arte vai, agora, estar aberta ao público no Centro de Estudos Camilianos, em Seide. A cerimónia de inauguração acontece no próximo sábado, dia 15, pelas 16 horas. A mostra pode ser visitada até finais de abril de 2019. pub


8

PUBLICIDADE

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Falecimentos António Leite de Resende, no dia 5 de dezembro, com 68 anos, casado com Maria Adelaide da Silva Ferreira Machado, de Roriz (Santo Tirso). Adelino Martins Gomes, no dia 6 de dezembro, com 82 anos, casado com Maria Alzira Martins, de S. Martinho do Campo (Santo Tirso). Agência Funerária Riba D’Ave Riba D’Ave – 917 819 510

Palmira de Freitas, no dia 5 de dezembro, com 87 anos, viúva de José António Dias, de Joane. Agência Funerária da Portela Portela – Tel.: 252 911 495

Augusto Ferreira de Lima, no dia 4 de dezembro, com 84 anos, viúvo de Belmira Miranda de Azevedo, de Outiz.

Joaquina Gomes Faria, no dia 10 de dezembro, com 79 anos, viúva de Manuel Alves Azevedo, de Viatodos (Barcelos).

Maria Cândida Pedrosa Ribeiro (Irmã Gerardo), no dia 6 de dezembro, com 82 anos, solteira, de Roriz (Santo Tirso).

Joaquim Santos Silva, no dia 6 de dezembro, com 84 anos, viúvo de Maria Alice Ferreira de Almeida, de Fradelos.

José de Araújo Castro, no dia 6 de dezembro, com 79 anos, casado com Maria Luísa dos Santos Martins, de Mouquim.

Laura Gomes Coelho (Irmã Lutegardo), no dia 8 de dezembro, com 95 anos, solteira, de Roriz (Santo Tirso).

Alzira Silva Reis, no dia 7 de dezembro, com 72 anos, viúva de António Dias Da Silva, de Fradelos.

Arnaldo Martins da Silva, no dia 4 de dezembro, com 90 anos, casado com Maria da Conceição Araújo Costa, de Viatodos (Barcelos).

Maria Isabel Moreira da Costa, no dia 9 de dezembro, com 68 anos, viúva de Abílio Costa e Sousa, de Ribeirão.

Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Ludovina Simões Araújo, no dia 10 de dezembro, com 92 anos, solteira, de Vale S. Cosme. Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

Armindo da Costa, no dia 10 de dezembro, com 87 anos, casado com Maria Cândida Martins, de Roriz (Santo Tirso). Silvana Maria Batista Gomes, no dia 11 de dezembro, com 31 anos, casada com Mauro Daniel Lopes Machado, de Bairro.

Maria de Abreu, no dia 10 de dezembro, com 94 anos, viúva de José Rebelo Ribeiro, de Guardizela (Guimarães). Francisco de Azevedo, no dia 10 de dezembro, com 89 anos, viúvo de Gracinda Sampaio Dias Miranda, de Oliveira Santa Maria. Laurentina Oliveira Rodrigues, no dia 9 dezembro, com 66 anos, casada com Miguel de Freitas Moreira Nunes, de Vila das Aves (Santo Tirso). Belém Gonçalves, no dia 7 de dezembro, com 89 anos, divorciada, de Guardizela (Guimarães). Maria Helena da Silva Pereira, no dia 6 de dezembro, com 82 anos, viúva de Adão Alves Torres, de Vila das Aves (Santo Tirso). Maria Sameiro Freitas da Costa, no dia 5 de dezembro, com 74 anos, solteira, de Vilarinho (Santo Tirso). Maria Arminda Rodrigues, no dia 5 de dezembro, com 91 anos, viúva de José Alves Rodrigues, de Oliveira S. Mateus. Maria de Lurdes Costa Saldanha, no dia 4 de dezembro, com 83 anos, viúva de Antónia Ferreira, de Oliveira Santa Maria. Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Delmira Augusta Cordeira, no dia 5 de dezembro, com 91 anos, viúva de Manuel António Alves, de Ermesinde. Amélia Garcia de Sousa Ribeiro, no dia 5 de dezembro, com 76 anos, casada com Domingos Ferreira da Silva, de Vila Nova de Famalicão. Joaquim José da Silva Carneiro, no dia 6 de dezembro, com 58 anos, casado com Maria Isabel Ferreira de Araújo Carneiro, de Vila Nova de Famalicão.

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Joaquim Sampaio do Nascimento, no dia 5 de dezembro, com 79 anos, viúvo de Alzira da Costa e Silva, de Esmeriz. António Ferreira de Faria, no dia 7 de dezembro, com 84 anos, casado com Maria dos Santos Sampaio, de Seide S. Miguel. Álvaro Ferreira Moreira, no dia 7 de dezembro, com 74 anos, casado com Maria Cândida Moura da Silva Moreira, da Carreira. Joaquim Carvalho de Figueiredo Moreira, no dia 8 de dezembro, com 88 anos, casado com Maria Arminda Silva, da Palmeira (Santo Tirso). José de Oliveira Carneiro, no dia 9 de dezembro, com 81 anos, casado com Ana Pereira da Costa, de Vale S. Martinho. Rosa Sampaio Nogueira, no dia 9 de dezembro, com 76 anos, da Lagoa. Maria Celeste Alves do Amaral, no dia 9 de dezembro, com 67 anos, casada com António Araújo da Silva, de Vila Nova de Famalicão. David Rodrigues Gomes Ferreira, no dia 10 de dezembro, com 63 anos, casado com Maria Alzira Salgado Lima, de Joane. Lúcia Maria Rodrigues Soares Klein, no dia 10 de dezembro, com 48 anos, viúva de Adolf Klein, de Calendário. Maria Madalena Ferreira de Araújo, no dia 10 de dezembro, com 84 anos, viúva de Eduardo Costa Ribeiro, de Calendário. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Manuel Fernando Brandão Moreira, no dia 8 de dezembro, com 80 anos, casado com Lídia Maria Andrade de Carvalho, de Brufe. José Pereira dos Santos, no dia 9 de dezembro, com 86 anos, casado com Joaquina Castro Ferreira da Silva, de Mouquim. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Maria da Silva Araújo, no dia 26 de novembro, com 74 anos, casada com Henrique Queirós de Azevedo, de Vilarinho das Cambas. Jorge da Silva Azevedo, no dia 30 de novembro, com 72 anos, casado com Rosa Duarte de Faria, de Ribeirão. Mário Raúl Ferreira da Silva, no dia 29 de novembro, com 62 anos, solteiro, de Santiago de Bougado (Trofa).

João Ferreira Pereira, no dia 7 de dezembro, com 68 anos, divorciado, de Pevidém (Guimarães). José Gonçalves da Silva Rocha, no dia 9 de dezembro, com 69 anos, casado com Adelina da Silva Oliveira Castro, de Brito (Guimarães). Agência Funerária S. Jorge Pevidém– Tel.: 253 533 396

Manuel Pereira de Paiva, no dia 3 de dezembro, com 88 anos, casado com Ana de Oliveira Machado, de Ribeirão. Joaquim Fernando da Silva Azevedo, no dia 8 de dezembro, com 81 anos, casado com Maria Duarte da Costa, de Ribeirão. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Encerramento dos CTT em Lousado

Jorge Paulo Oliveira quer esclarecimento do Governo e da ANACOM O deputado do PSD à Assembleia da República, Jorge Paulo Oliveira, quer esclarecimentos do Governo e da ANACOM, sobre o encerramento do balcão dos CTT em Lousado. Em requerimento, o deputado famalicense começa por chamar a atenção do ministro do Planeamento e das Infraestruturas que a materializar-se o encerramento desta loja, será a quarta freguesia de Famalicão, onde isso acontece. Recorde-se que antes de Lousado, as freguesias de Nine, Delães e Riba de Ave viveram idêntica situação. Jorge Paulo Oliveira, recorda que os CTT são uma empresa privada, “mas que presta um serviço público essencial: o serviço postal”, não servindo de justificação “para uma conduta permissiva do Governo” a circunstância de ter sido privatizada pelo anterior

Governo. E acrescenta que a privatização daquela empresa começou com o Governo do PS, liderado José Sócrates, que incluiu os CTT no Programa de Privatizações do PEC III, mais tarde transposto para o Memorando de Entendimento negociado com a troika. Para Jorge Paulo Oliveira, a questão central “é a de saber se o contrato de serviço público e as demais obrigações que

lhe estão associadas estão a ser cumpridas”, verificação que compete ao Estado, pelo que “o Governo não pode lavar as mãos”. Por isso, o parlamentar exige que o Governo esclareça quando foi que teve conhecimento da decisão do encerramento do posto de Lousado, qual o critério que presidiu à decisão unilateral dos CTT e quais as diligências que o Governo pretende fazer

para avaliar se o contrato de serviço público está a ser cumprido. O deputado famalicense também quer esclarecimentos da ANACOM, a autoridade reguladora em Portugal das comunicações postais e das comunicações eletrónicas. Jorge Paulo Oliveira entende que com aquele encerramento se “altera a densidade da rede postal e da oferta mínima dos serviços que foram previamente determinados à data da concessão em consideração com os princípios constantes da Lei nº 17/2012, de 26 de abril no sentido de assegurar a existência, a disponibilidade, a acessibilidade e a qualidade da prestação deste serviço universal” , pelo que quer conhecer todas as deliberações e comunicações entre a concessionária CTT e a ANACOM relativamente ao encerramento do posto de Lousado.

CTT de Lousado

Maria Augusta Santos questiona Governo sobre encerramento

Maria Augusta Santos é natural de Lousado

A deputada famalicense do PS, Maria Augusta Santos, questionou o Governo sobre o encerramento dos CTT de Lousado. Numa pergunta enviada ao ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, a socialista questiona sobre o encerramento do balcão daquela freguesia, de que é natural, nomeadamente sobre se o Ministério tem conhecimento de a Administração dos CTT ter feito algum estudo ou avaliação que sustente o encerramento do bal-

cão de Lousado. Maria Augusta Santos pergunta ainda se são conhecidos os pressupostos em que assentou a avaliação e qual a razão que fundamenta o encerramento. Para além disso, quer saber se foram equacionadas medidas no sentido de salvaguardar a manutenção do serviço público de distribuição postal à população de Lousado. “Com a privatização dos CTT concretizada pelo Governo do PSD/CDS, sabemos bem que se

iniciou um processo de transformação da empresa, estando o setor postal a sofrer um rápido processo de mudança que se tem traduzido por uma redução muito significativa do serviço público de distribuição postal, evidenciada no facto de ter ocorrido uma redução dessa distribuição, até então diária, para uma ou, na melhor das hipóteses, duas vezes por semana, a par do rápido crescimento do Banco CTT, talvez o fator determinante da privatização dos CTT”, alerta na missiva. A parlamentar famalicense recorda ainda que Lousado tem uma população residente de, aproximadamente, 5000 habitantes e que a sua “a dinâmica económica está centralizada na indústria, localizando-se nesta freguesia a maior zona industrial do concelho de Famalicão, nomeadamente, a quarta maior empresa exportadora do país, a Continental Mabor, razões pelas quais a parlamentar sugere que o tema merece particular atenção. A pergunta é também subscrita pelo deputado de Famalicão Nuno Sá e pelos restantes deputados socialistas eleitos pelo distrito de Braga.

FREGUESIAS

09

Reunião da Assembleia de Freguesia foi bastante participada

Lousado aprova voto de protesto conta fecho dos CTT A Assembleia de Freguesia (AF) de Lousado aprovou, na semana passada, um voto de protesto contra o encerramento da loja dos CTT daquela freguesia. O documento, elaborado em conjunto por todas as forças políticas representadas naquele órgão e aprovado por unanimidade, refere que o encerramento do balcão dos CTT em Lousado é uma "decisão irresponsável e inaceitável", que os lousadenses não compreendem nem aceitam. No documento é ainda dito que os correios são um "serviço público fundamental", que uma empresa "que gera milhões de lucro" decidiu encerrar. A reunião extraordinária da AF decorreu na Casa do Povo de Lousado, na noite de quinta-feira, e foi bastante participada pela população. O presidente da Junta, Fernando Jorge Silva, fez o ponto da situação, explicando que lhe foi comunicada a decisão de encerramento dos CTT até ao final do ano e que a empresa propôs que a Junta assegurasse os serviços na sua sede, algo que o autarca já ad-

mitiu fazer, mas só em última instância. “Não vamos deixar a população sem este serviço, que é importantíssimo, mas tudo faremos para que o mesmo continue a ser assegurado pelos CTT”, reafirmou o autarca ao OPINIÃO PÚBLICA. Agora, o próximo passo é sensibilizar a administração dos CTT a não encerrar o posto lousadense até ao final deste ano, até porque mesmo que a Junta venha a assegurar o serviço postal na sua sede, não dará tempo para realizar as obras necessárias. “Caso o serviço fique na Junta, será preciso fazer algumas alterações e, nesta altura de festas, é impossível realiza-las antes do final do ano”, conta Fernando Jorge Silva. Entretanto, o voto de protesto aprovado pela Assembleia de Freguesia será enviado aos grupos parlamentares na Assembleia da República, ao Governo, ao Presidente da República, à Câmara Municipal de Famalicão e à administração dos CTT. C.A.

BE questiona Governo sobre fecho dos CTT de Lousado Na sequência da decisão da administração dos CTT em encerrar o posto de correios de Lousado, o deputado do Bloco de Esquerda (BE) eleito por Braga, Pedro Soares, quer saber se o Governo está disponível para instar a administração daquela empresa a parar com o encerramento de estações de correios. No documento entregue na Assembleia da República, Pedro Soares afirma que "a necessidade e utilidade da estação dos CTT atualmente existente nesta freguesia é reconhecida e considerada imprescindível". Para o deputado bloquista, depois do encerramento dos postos de Nine, Delães e Riba de Ave, "fica agora evidente que a verdadeira intenção da atual administração é transformar a esmagadora maioria das estações de correio em agências bancárias do Banco CTT, apostar nos segmentos lucrativos dos negócios e levar a que seja o próprio Estado, através das autarquias a assegurar o serviço público postal universal". Pedro Soares refere que "estes encerramentos em catadupa são absolutamente intoleráveis e colocam as populações em sobressalto, parecendo integrar-se numa estratégia de pressão sobre as autarquias para que se substituam aos CTT na prestação de um serviço que lhe está contratualmente consagrado". "Aqui a responsabilidade política da direita é absolutamente clara e inequívoca: coube ao PSD e CDS a decisão de privatização dos CTT e de entrega a privados de um serviço de carácter público e de proximidade", acrescenta. O deputado do BE que saber ainda se o Governo considera que todas estes exemplos “não são razões mais do que suficientes para que o Estado seja chamado a recuperar o controlo público do serviço público universal dos correios com a maior urgência possível".


10

FREGUESIAS

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Alunos da Didáxis de Riba d’Ave criam jogos informáticos

Os alunos do 2º ano do curso Técnico de Programação e Gestão de Sistemas Informáticos da Didáxis de Riba d’Ave criaram um projeto denominado Jogos Educativos para Crianças (JEC), que consiste na programação/criação de diversos jogos que têm como objetivo proporcionar às crianças novas aprendizagens de uma forma divertida. No âmbito deste projeto, na passada sexta feira, os alunos da turma 5.1 tiveram uma aula de TIC/Inovação Digital diferente, uma vez que foram convidados pelos colegas para irem à “sala dos grandes” para participar neste projeto, experimentando os jogos por eles criados de uma forma muito divertida. Segundo a opinião dos alunos programadores, “foi extremamente importante os mais novos terem conhecimento das nossas aplicações, pois puderam pô-las em prática, e tivemos a oportunidade de ouvir as críticas, ainda que construtivas, feitas por eles e deste modo crescermos, melhorarmos e evitarmos erros futuros”. Já Álvaro Salgado, aluno da turma do 5º ano, adorou os jogos, “muito bem feitos e que devem ter dado um trabalhão a editar e a criar”. Mariana Marques também deu a sua opinião: “eu gostei dos jogos, só achei que podiam optar por um design melhor e outros temas, mas em geral estavam bons porque só fizeram os trabalhos em duas semanas”. Para Frederica Azevedo “foi uma atividade genial, que também deu para nos divertirmos um bocadinho”.

Rumo à Aventura na Serra da Estrela

A Associação Rumo à Aventura, de Lemenhe, realizou, no passado fim de semana, um evento na Serra da Estrela com a duração de três dias. A organização esteve a cargo de Rui Torres e Pedro Castro e teve a participação de 29 participantes, entre os 14 e os 71 anos de idade, de vários locais do norte do país, de entre os quais o presidente e a vice-presidente da Rumo à Aventura. O fim de semana reservou aos caminhantes um tempo fantástico para a realização dos trilhos selecionados, comprovando que para além da neve, a serra tem muitos outros encantos, como a fauna, a flora e a orografia. “Tal como nos anos anteriores, houve uma preocupação muito grande em escolher trilhos fantásticos, com lugares só acessíveis a quem se atreve a sair da estrada e a percorrer os pontos mais recônditos desta serra maravilhosa”, sublinha a associação, em nota á imprensa, acrescentando que foram “dias de intenso convívio entre todos os participantes, sempre em perfeita harmonia com a natureza”.

Projeto compreende a criação de um Espaço de Compostagem

Seide apresentou projeto “Aldeia Circular” No passado dia 9 de dezembro, a União de Freguesias de Seide apresentou publicamente o projeto "Aldeia Circular”. Este projeto, que compreende um Espaço de Compostagem e uma Horta Biológica, surgiu da colaboração de uma rede de parceiros locais e foi um dos 10 primeiros projetos aprovados a nível nacional pelo Fundo Ambiental JUNTAr. O projeto “Aldeia Circular” tem como objetivo convidar a comunidade a trazer os seus resíduos orgânicos para serem transformados em composto orgânico, que será utilizado na horta biológica tratada pelos meninos do Jardim de Infância e suas famílias. Este composto estará também disponível à comunidade, na troca de livros, os quais serão depois disponibilizados nos cafés e restaurantes locais. Segundo nota enviada à imprensa, o presidente da União de Freguesias de Seide, Tomás Sousa, demonstrou a sua satisfação e orgulho pelo desenvolvimento desta iniciativa que “pretende ser um movimento de referência, quer pelas boas práticas ambientais e de economia circular, quer pelo envolvimento da comunidade, podendo vir a ser exemplo para outros

Projeto foi apresentado na Horta Biológica da freguesia

territórios”. Tomás Sousa reforçou ainda a importância do projeto pelas vantagens ambientais e de economia circular e pelo impacto positivo que poderá ter na comunidade. Aproveitou ainda a ocasião para anunciar que a Junta de Freguesia de Seide poderá vir a tornar-se a 1ª Eco Freguesia do Município de Famalicão, na sequência de uma nova candidatura em curso. A explicação do funcionamento do projeto foi da responsabilidade dos meninas e meninas do jardim

de Infância de Seide, que ainda presentearam a assistência com um Hino da Aldeia Circular. O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, também marcou presença no evento. Começou por dar os parabéns à Junta da União de Freguesias de Seide e a todos os parceiros por esta iniciativa, sublinhando a pertinência da Aldeia Circular pela aposta na defesa do ambiente, de forma mais simples, imediata e direta, e pela proposta de envolvência de toda a comunidade.

Forave desenvolve projeto de robótica na escola de Ribeirão Os alunos da Escola de Ribeirão vão dar os primeiros passos tecnológicos no campo da robótica com o apoio da Escola Profissional Forave e da Continental Mabor. Este projeto piloto insere-se no âmbito do Clube de Robótica da Forave, em funcionamento desde 2014, que tem como objetivo iniciar os jovens no mundo da robótica móvel e desenvolver de forma lúdica o conhecimento inicial na área de eletrónica e programação e aumentar a curiosidade e motivação dos mais novos para as tecnologias e engenharias. Com o apoio da empresa Continental Mabor, foi possível iniciar no dia 5 de dezembro um projeto piloto com 20 alunos da Escola de Ribeirão que irão, ao longo de sete workshops, construir e programar os seus próprios robôs para participarem, de 7 a 9 de março, na competição RoboParty, na

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

Universidade do Minho. Na sessão inaugural, que contou com a presença do vereador da Educação, Leonel Rocha, e de Carlos Gonçalves, diretor das Relações Humanas da Continental Mabor, foi apresentado o Clube de Robótica pela professora coordenadora, Inês Silva, e a equipa de alunos da Forave que irá dar apoio na execução das tarefas. A iniciativa é totalmente patrocinada pela empresa de pneus de Lousado, incluindo o kit tecnológico distribuído aos 20 alunos participantes, o material necessário para a construção dos cinco robôs para as cinco equipas constituídas, a pista de ensaios e os obstáculos e a participação na competição final. Neste primeiro workshop, os alunos iniciaram a montagem da estrutura mecânica do robô e já aprenderam a soldar os componentes eletrónicos.

Famalicão Quinta, 13

Serviço Valongo/Ribeirão

Sexta, 14

Barbosa

Sábado, 15

Cameira

Domingo, 16

Central

Segunda, 17

Calendário

Terça, 18

Nogueira/Ribeirão

Quarta, 19

Valongo

Vale do Ave Quinta, 13 Sexta, 14 Sábado, 15 Domingo, 16 Segunda, 17 Terça, 18 Quarta, 19

Serviço Bairro Delães Riba de Ave Delães Almeida e Sousa

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

D’Esguelha

tempo que batia com a região occipital numa tampa de saneamento, ainda saliente, por causa das obras de saneamento. Inanimada, logo atraiu as preocupações das colegas, que, prontamente, chamaram os bombeiros da corporação mais próxima, onde só havia voluntários. Nem dois minutos eram passados, apesar de não comunicarem a ocorrência à estrutura da protecção civil, já lá estavam os voluntários, um médico e uma

Pelos quatro cantos da ca(u)sa Domingos Peixoto

enfermeira, num veículo de intervenção rápida, que a própria corporação adquirira, sem qualquer contribuição estatal. Cinco minutos depois, a sinistrada Lucrécia Galante estava a entrar na urgência hospitalar, onde viria a recuperar os sentidos. Pouco tempo a seguir, graças aos meios auxiliares, era diagnosticada uma séria lesão cerebral, a exigir intervenção cirúrgica. Todavia, o bloco operatório não estava em funcionamento, dada

Diário famalicense António Cândido Oliveira

Urgentíssimo É, certamente, coisa imperativa! Pelo menos apela-se a que não seja adiável… Sob o título que transcrevo circula numa das redes sociais, em forma de “proposta de emenda constitucional” de iniciativa popular, um apelo de subscrição alegadamente com vista à modificação do estatuto dos deputados. Depois do 25 de Abril, por várias vezes, apareceram mensagens (msg) escritas nas caixas dos correios das habitações familiares, depois também em msg nos telemóveis e, agora, msg nas redes sociais e caixas de correio eletrónico imperativas, muito “agressivas” e, por vezes “ameaçadoras”: “não quebre a corrente!” No princípio visavam a remessa de quantia de dinheiro a uma lista de “amigos”, como que alimentando “a bolha”. Depois envolveu também a criação de grupos muito alargados de pessoas para aquisição de produtos de consumo doméstico em condições especiais, com posteriores sessões coletivas de “marketing” e incentivo, tipo “promoções do reino de deus” – assisti a uma “brasileirada” na Igreja de Cedofeita –, tudo na expectativa da valorização pessoal dos promotores iniciais e, em cadeia, de cada um dos primeiros de cada lista nova que, não sendo quebrada a corrente, proliferavam rapidamente. A técnica usada para a divulgação deste “urgentíssimo” inspira-se naqueloutra apresentada acima: “…peço para encaminhar este e-mail a um mínimo de 20 pessoas da sua lista de endereços e a cada um deles para fazer o mesmo…”! Portanto, sem inovação… A democracia portuguesa – não a que a direita mais retrógrada tenta reescrever –, que decorre da revolução de Abril e de todas as peripécias subsequentes acontecidas até dois de abril de setenta e seis, data da aprovação da Constituição da República Portuguesa de 1976, leva algumas dezenas de anos com avanços e recuos um pouco ao “sabor” dos resultados eleitorais. Eleições livres e democráticas,

11

Fura-greves?

Gouveia Ferreira

Lucrécia Galante, enfermeira principal num importante centro hospitalar do país, quando empunhava, orgulhosamente, um cartaz com os dizeres, “já adiámos mais de 5000 cirurgias”, na euforia da manif, não viu a pirueta de um motociclista, que ziguezagueava entre bandeiras, agentes sindicais e faixas reivindicativas. Por manifesta e inquestionável infelicidade foi colhida pelo patim do motociclo, caindo sobre a calçada, ao mesmo

PRAÇA PÚBLICA

diga-se de passagem. Na minha vida profissional, com mais de 46 anos de descontos (incluindo o serviço militar de trinta e nove meses), na vida Cristã bastante ativa desde a catequese, na Escola Industrial de Famalicão – antes e depois de Abril, na vida sociocultural, recreativa, desportiva, sindical e política absolutamente apartidária até 1993, na vida partidária socialista depois desta data, na universidade enquanto por lá andei, na vida em sociedade em geral habituei-me a ver – e a ter que conviver com – muito “chico espertismo”, muita gente amorfa, paus mandados, voz do chefe e consequente hostilização e obestaculização dos representantes e defensores do interesse coletivo normalmente com pouca voz, aliás como ainda hoje! É por isso que me custa perceber o porquê e o agora “urgentíssimo ataque” ao estatuto dos deputados portugueses, precisamente quando o seu número já foi reduzido em 20 unidades, quando já o primeiro governo Sócrates acabou com muitas das mordomias dos titulares do poder político instituídas pelo centrão partidário, nomeadamente o direito à reforma ao fim de oito anos de atividade pública! Não o fizeram nos vários governos absolutos da direita, o último dos quais tão mal fez aos portugueses mais desfavorecidos, tão pouco o fizeram nos governos socialistas com o apoio do CDS. Fazem-no num governo socialista com o apoio parlamentar à esquerda, que trouxe alguma paz social, retoma económica, reposição de rendimentos e, mesmo assim, mantendo os compromissos com a UE! É, claramente, um ataque aos trabalhadores, às classes mais desfavorecidas, aos seus mais legítimos representantes políticos e sociais. É, enfim, um populismo desenfreado, à procura de protagonismo bacoco, mas também na senda de um retrocesso civilizacional de que são os melhores interpretes. Ah, como eu bem os conheço, pelo menos os condiscípulos, que não são poucos…

CRUZ - A3 – Não pode ser! Não podemos aceitar, passivos, que a entrada na A3 em Cruz, pelo menos na direção de Braga/Valença, seja uma espécie de guilhotina. Má visibilidade e entrada directa na autoestrada. É um enorme risco. Por sua vez, a saída em Cruz da A3, especialmente, para quem vem para Famalicão é outro enorme perigo. Faz falta ali uma arranjo urgente. Município de Famalicão, IP e Brisa têm de se entender!

a ausência do pessoal de enfermagem, a cumprir o aviso prévio da sua greve. As personagens envolvidas no socorro da infeliz Lucrécia, a quem ouviram balbuciar o nome Francisca, sem outra alternativa viável, rapidamente partiram para o outro hospital da cidade, onde a enfermeira Francisca e outra colega tinham discordado da continuação da greve, defendendo outros meios de luta. Acontece!

Apontamentos dispersos Velhos”.

GREVES DOS ENFERMEIROS – Temos greves nos serviços públicos por todos os lados. É de lamentar que estes profissionais não se importem de lesar os cidadãos que lhes pagam com os seus impostos. Lesar os cidadãos na saúde, quanto aos enfermeiros e médicos. Mas também lesam outros direitos muito importantes aqueles que fazem greves nos transportes, na justiça, ZONA INDUSTRIAL DE CRUZ – JESUFREI – Aproveitando na educação, etc. certamente a entrada de Cruz na A3, cresce a toda a velocidade uma zona industrial e de serviços ali à volta. GREVE NOS SUPERMERCADOS – A greve que me merece A ideia que nos fica é que cresce sem planeamento e simpatia é a que está anunciada nos grandes superassim sem cuidar do ordenamento do território e do mercados, pois aí exploram-se fortemente as pessoas ambiente. Espero estar enganado. que lá trabalham para aumentar os lucros de uns poucos que nem conhecemos. E esta greve é a única que é REABILITAÇÃO URBANA – Causa tristeza a situação da corajosa, pois quem faz greve, no sector privado, põe cidade no cruzamento da Iris. Esta antiga estação de em risco o seu posto de trabalho. serviço e, ao mesmo tempo, local de um restaurante famoso no país, degrada-se continuamente. Do outro HISTÓRIA DO CONCELHO DE FAMALICÃO – Será possível lado, a degradação invade a antiga “A Electrica”. E fazer a história político-administrativa da criação do como se não bastasse, umas paredes ao alto, recente- nosso concelho sem fazer a história do concelho de mente pintadas, encobrem o buraco que um incêndio Barcelos? Parece-me difícil. Só cruzando ambas se podeixou no edifício onde funcionava o restaurante “Os derá tirar conclusões seguras.

Chão Autárquico Vieira Pinto

“A solidariedade é um elo social, ligado á democracia… ” Jean Louis Laville A semana passada, explanamos aqui uma pequena resenha, que apelidamos de Natal profano. Nesta semana naturalmente abordamos, como prometemos, o Natal solidário. Desde logo, diga-se que a solidariedade também é uma relação entre as pessoas. E, nesta relação, as pessoas minimizam as diferenças entre elas, fazendo um todo social, através do enlevo da partilha. É, com efeito, através da partilha que, atingindo as necessidades básicas dos mais frágeis, se vai caminhando na solidariedade. A solidariedade é uma âncora dos mais frágeis. Na mesa da solidariedade cabem todos, minimizando as diferenças, entre as pessoas mais carentes do ponto vista social. A solidariedade não existe sem partilha, não apenas do estender a mão, mas também o espírito fraterno, nela colocando a igualdade social. Convenhamos que solidariedade é, desde logo, institucional, como imperativo democrático da realização do princípio da igualdade entre os cidadãos pelo Estado. De fato, compete ao Estado desenvolver políticas em todos os setores da sociedade, designadamente, económico, político e social, em prol do desenvolvimento social, sempre na direção dos mais frágeis; depois temos as instituições particulares de solidariedade social, que se encontram bem mais junto das pessoas, objeto dos atos de solidariedade, exercendo de uma forma prática e concreta as funções do Estado, como sua “manus longa”. Aqui, muito importante é sempre a igreja com as suas organizações, tal como as associações ligadas às autarquias locais. Por fim, encontramse os atos dos particulares, praticando gestos de

Natal solidário solidariedade, junto e para as pessoas que lhes estarão mais próximas. Todas estas realidades, com um objetivo: tornar mais felizes, e plenas de dignidade, as pessoas. Ora, se assim é ao longo do ano, pois as pessoas que precisam têm que viver sempre, nesta altura de Natal, a solidariedade do Natal, impõe-se com muito maior acuidade de forma, não só solicitante, mas também interpelante. PS. Para as crianças famalicenses, que a semana passada ficaram muito preocupadas com o acidente da rena, nas montanhas da neve, lá pela Lapónia, temos uma meia notícia agradável. Esta notícia, que nos chegou, através de um email, diz-nos que os médicos do hospital já deram alta médica á rena. Então, ela iniciou apressadamente, numa clínica, os atos de fisioterapia, para ver se dentro de uma semana, estará com forças físicas para poder puxar o trenó do pai natal. Sabemos, isso sim, que, por lá, a azáfama é grande, para que nada falte no trenó. Mais, num espírito de solidariedade, uma outra rena amiga, que observou aquele acidente na Lapónia, voluntariamente, vai ajudar a puxar o trenó do pai natal. Para a semana, caso tudo corra bem, na recuperação da rena, na clínica de fisioterapia, o pai natal vai enviar-nos um email a dizer por onde entrará na cidade. Sabemos também que, por ali, todos ajudam a juntar e carregar de novo o trenó, então acidentado. Na verdade, todas as prendas se espalharam pelas montanhas da neve, na queda que surgiu naquele início de viagem. Solidariamente, todos colaboram na busca das prendas, e as que aparecem são recolocadas no trenó. O próprio pai natal vai, de novo, comprar as que não apareceram, por ficarem enterradas na neve, afim de que todas cheguem como estava previsto, para que nada falte a todas as crianças famaliceses.


12

PUBLICIDADE

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018


GD Natação de Famalicão sobe à 1ª Divisão Nacional O Grupo Desportivo (GD) de Natação de Famalicão protagonizou, no passado fim de semana, novo capítulo dourado numa história iniciada há 25 anos. A equipa feminina do clube famalicense garantiu o acesso a participar na 1ª Divisão Nacional no próximo ano, depois de ter sido segunda classificada nos Campeonatos Nacionais de Clubes, que tiveram lugar nas Piscinas Municipais de Santo António dos Cavaleiros, em Loures. Esta página de ouro do clube foi escrita por Beatriz Martins, Catarina Jardim, Cristiana Ribeiro, Eduarda Silva, Mariana Maia, Daniela Lopes, Inês Faria, Mariana Costa, Lara Matos, Rafaela Silva, Margarida Cunha, Ada Passos e Ema Costa, atletas que contribuíram para que o GD Natação de Famalicão totalizasse 326 pontos, marca apenas superada pelo Louletano. A cumprir as bodas de pratas, este será, por certo, um belo presente para comemorar uma data marcante. Este feito ganhou ainda maior dimensão pelo facto de o mesmo ter sido conseguido por atletas famalicenses e formadas no clube. Além disso, o GD Natação de Famalicão passou a pertencer a uma restrita lista de seis clubes que se podem orgulhar de ter as formações masculina e feminina na elite das respetivas categorias.

Pedro Faia não escondeu a alegria pelo facto de o clube ter “feito história”, num momento que, no entender do técnico, confirmou “a qualidade do produto made in Famalicão”. O responsável relevou “o significado desta proeza ter sido conseguido por atletas de Famalicão e das escolas do clube”, vincando que esta subida confirmou que o clube “é uma referência numa modalidade na qual é respeitado pela qualidade que as atletas demonstram”. Já Beatriz Martins foi a portavoz do contentamento das jovens famalicenses. Emocionada pela conquista, a capitã do clube louvou a crença e capacidade de luta da equipa para atingir o objetivo de ascender à elite feminina da natação.

Quarteto convocado para estágio de capacitação técnica O Grupo Desportivo Natação de Famalicão é um dos clubes representados na convocatória da Associação de Natação do Norte de Portugal tendo em vista a participação num estágio de capacitação técnica promovido pela Federação Portuguesa de Natação. Os infantis Afonso Silva, Francisco Silva, Rodrigo Pereira e Mafalda Mesquita fazem parte da lista de eleitos do selecionador da equipa nortenha que vai participar na iniQualidade e crença foram ciativa que terá lugar na Piscina a base do sucesso Municipal de Tabuaço, nos dias 5 e Figura incontornável do clube, 6 de janeiro. pub


FUTEBOL

opiniãosport: 13 de dezembro de 2018

AD Oliveirense volta a sorrir

Tomás Araújo em nova convocatória da seleção

FPF

Tomás Araújo voltou a merecer a confiança de Emílio Peixe, técnico que incluiu o famalicense na lista de convocados da seleção nacional sub-17 que vai realizar um estágio de preparação, entre 17 e 19 de dezembro, em Lousada. Recorde-se que a jovem equipa lusa está a preparar a participação na Ronda de Elite do Euro 2019, na qual irá medir forças com as congéneres da Rússia, Polónia e Escócia no Grupo 6 desta fase, que se vai disputar entre os dias 20 e 26 de março.

Ribeirão FC atua em casa na Taça de Portugal O sorteio da terceira eliminatória da Taça de Portugal Feminina colocou frente a frente duas das principais equipas da Série A da II Divisão Nacional. O Ribeirão Futebol Clube (FC), atual terceiro classificado, vai receber o Centro Social Bonitos de Amorim, que ocupa a segunda posição da tabela classificativa, com apenas mais um ponto do que o emblema ribeirense. Este será, de resto, o segundo encontro entre as duas formações. A equipa da Póvoa de Varzim levou a melhor (3-1) no jogo realizado no dia 25 de novembro e, dessa forma, o conjunto famalicense poderá encarar a partida da Taça de Portugal, agendada para 22 de dezembro, com o objetivo de redimir-se do desaire averbado no encontro do campeonato.

Goleada após saída de Bruno Pacheco O Ribeirão FC cilindrou na 10ª jornada da Série A da II Divisão Nacional. Já sem Bruno Pacheco no banco, a equipa ribeirense recebeu e despachou o Águias de Tabuadelo por 12-0, numa goleada em que o hattrick de Daniela Teixeira tornoua figura da partida. Já os restantes golos foram assinados por Ana Cerqueira (2), Ana Azevedo (2), Emília Oliveira (2), Adriana Couto e Joana Mota. Na lista de marcadores consta ainda um autogolo. Já a equipa sub-19 levou a melhor sobre a AMCH Ringe. As ribeirenses venceram por 3-0 (golos de Maria Oliveira, Maryane Mafra e autogolo) e solidificaram a vice-liderança da Série B .

ADJ Mouquim deu luta ao líder

sociação Desportiva Oliveirense. A equipa famalicense venceu, no pasParque Desportivo do Arnado sado domingo, o Torcatense, por 1Árbitro: Joel Vale 2 e alcançou a segunda vitória consecutiva na Série A do Campeonato de Portugal. U. Torcatense AD Oliveirense O emblema de Oliveira Santa Maria até começou a perder, numa João Nuno Iván Cruz grande penalidade convertida pelo Vieirinha Gil Bahia João Agostinho Sandro Fonseca angolano Jussane. No entanto, a José Areias Carlos Santos desvantagem durou apenas cinco Pedro Campos Luís Tinoco minutos. Stanly Santos restabeleceu Nené L. Chaparro a igualdade e confirmou que a (Ângelo Benigno 79’) (César Crista 90’) equipa está bem mais forte do Xavi Jorge Pereira 87’) ponto de vista anímico, em virtude Márcio Sousa (Italo da vitória frente ao São Martinho. (R. Soares 63’) Nuno Afonso Alberto Fernandes (Ruizinho 79’) Este crescimento da AD OliveiJussane M. Touré rense teria reflexos na segunda meSerginho Stanly tade. A cambalhota no marcador (Pedro Rui 54’) F. Pumetti seria dada aos 72 minutos, graças Treinadores ao golo do argentino Facundo PuFrancisco Branco Flávio das Neves metti, tendo os forasteiros seguGolos: Jussane (24’ g.p.); Stanly (29’) e F. Pumetti (72’) rado o triunfo no último quarto de Cartões Amarelos: Areias (18’ e 62’) F. Pumetti (18’); Sandro hora. Fonseca (24’) e Xavi (43’) Esta vitória permitiu à AD OliveiCartões Vermelhos: Areias (62’) rense ultrapassar o Torcatense e sair da linha de água, tendo ainda o conContinua a fazer-se sentir o efeito da dão de transmitir sinais de que os entrada de Flávio das Neves na As- tempos difíceis parecem já estar ul-

1-2

trapassados no Campo de Ribes. O conjunto famalicense poderá dar novo passo na recuperação, já que defronta o lanterna vermelha Mirandês na próxima jornada.

CAMP. PORTUGAL CLASSIFICAÇÃO

1. Vizela 2. Trofense 3. Fafe 4. S. Martinho 5. Felgueiras 6. Chaves B 7. Mirandela 8. M. Fonte 9. Montalegre 10. Merelinense 11. P. Salgadas 12. AD OLIVEIRENSE 13. Torcatense 14. Caç. Taipas 15. Limianos 16. Vilaverdense 17. Mirandês 18. Gil Vicente

RESULTADOS

J

14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14

V

12 9 9 8 9 6 7 5 4 3 4 4 3 2 2 2 1 10

Felgueiras, 0; Vizela, 3 Montalegre, 0; Mirandela, 1 S. Martinho, 4; Gil Vicente, 2 Fafe, 2; P. Salgadas, 0 Vilaverdense, 2; Chaves B, 2 Torcatense, 1; AD OLIVEIRENSE, 2 M. Fonte, 1; Merelinense, 4 Trofense, 2; Caç. Taipas, 0 Mirandês, 3; Limianos, 0

E

1 3 1 5 2 5 4 2 4 7 2 1 3 3 3 2 3 1

SÉRIE A

D GM

1 2 4 1 3 3 3 7 6 4 8 9 8 9 9 10 10 3

42 27 23 23 23 24 25 20 14 18 14 15 13 12 10 12 7 28

GS

2 15 13 9 14 13 15 23 20 19 26 33 27 25 26 32 22 14

PRÓXIMA

P

37 30 28 26 26 23 22 17 16 15 14 13 12 9 9 8 6 0

Gil Vicente - Chaves B Felgueiras - Montalegre AD OLIVEIRENSE - Mirandês Limianos - Vilaverdense Mirandela - M. Fonte Caç. Taipas - S. Martinho P. Salgadas - Torcatense Vizela - Trofense Merelinense - Fafe

Paulo Cunha inicia nova etapa no futebol Paulo Cunha iniciou, na passada semana, uma nova etapa no futebol. Depois de várias épocas a defender a baliza de muitos clubes, o famalicense decidiu pendurar as luvas e aceitou o convite do presidente do Varzim Sport Club, Pedro Faria, para ser o novo treinador de guarda-redes da equipa sénior dos poveiros, que é agora orientada por Fernando Valente. Paulo Cunha, de 32 anos, estava a representar o Salgueiros, equipa que compete na Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto, mas a proposta para regressar ao emblema da Póvoa de Varzim, que serviu nas três últimas épocas, fê-lo decidir-se pelo fim da carreira de futebolista. A equipa de Paranhos mostrou-se, de resto, sensível a esta opção e não colocou entraves para o famalicense iniciar um novo projeto no universo futebolístico. Natural da freguesia da Carreira, mas a viver em Vila do Conde há muitos anos, Paulo Cunha esteve ao serviço de vários clubes enquanto futebolista. Além do Varzim, vestiu as cores de clubes como Vianense, GD Ribeirão e Tirsense.

Varzim SC

14

Sub-19 do FC Famalicão na vice-liderança

A equipa feminina sbub-19 da Associação Desportiva e Juventude de Mouquim vendeu cara a derrota (0-1) frente ao Sporting Clube de Braga. Em partida referente à 9ª jornada da Série A do Campeonato Nacional de Juniores, as jovens famalicenses não se atemorizaram perante o líder do campeonato e poderiam mesmo ter feito mossa na baliza adversária. A equipa de Mouquim dispôs de três soberanas ocasiões na primeira metade,

mas a ineficácia teria fatura no final. Num jogo bem disputado e em que não se sentiram grandes diferenças entre ambos os conjuntos, um golo de Inês Oliveira fez toda a diferença. A jogadora da equipa bracarense aproveitou um mau alívio da defesa adversária para fazer o único golo da partida. A ADJ Mouquim ocupa atualmente a 5ª posição, com 10 pontos.

Os sub-19 do Futebol Clube de Famalicão bateram o Moreirense por 2-0 e isolaram-se no 2º lugar do Campeonato Nacional, com mais três pontos que o conjunto de Moreira de Cónegos. Já o líder Vizela continua com mais seis pontos do que a formação de Rui Baptista. Vitoriosa foi igualmente a jornada para os sub-18, que saíram vitoriosos do dérbi concelhio frente ao Operário FC. A vitória (2-4) permitiu reforçar a liderança da Série C da 1ª Divisão Distrital da AF Braga. Bem menos sorridente foi o fim de semana dos sub-17, já que a equipa famalicense foi derrotada (40) em casa do Paços de Ferreira, na jornada inaugural da fase de manutenção do Campeonato Nacional.

Ainda no futebol de 11, os sub-16 levaram a melhor sobre o Esposende (vitória por 4-2), ao passo que os sub-15 bateram o GD Chaves por 2-1. Nos restantes escalões, os resultados foram os seguintes: A. Urgeses 6-2 FC Famalicão (sub-14); CRP Delães 2-2 FC Famalicão (sub-13); UD Calendário 4-1 FC Famalicão (Sub-12 A); FC Famalicão 1-1 Evolution Soccer Academy (Sub-12 B); GD Fradelos 3-1 FC Famalicão (Sub-12 C); SC Braga 9-3 FC Famalicão (Sub-11 A); FC Famalicão 5-0 São Cosme (Sub-11 B); GD Prado 1-9 FC Famalicão (Sub-10 A); Vitória SC 15-0 FC Famalicão (Sub-10 B); FC Famalicão 3-5 Craques V. Minho (Sub-9 A); FC Famalicão 10-3 GD Joane (Sub-9 B) e C. Benfica Fafe 20-0 FC Famalicão (Sub-8 A).

João Pinheiro mantém-se como internacional João Pinheiro vai manter as insígnias da FIFA em 2019. O árbitro que reside em Famalicão e fez parte do Núcleo de Árbitros do concelho recebeu novo voto de confiança das instâncias internacionais, sendo um dos 34 juízes que terão estatuto.


opiniãosport: 13 de dezembro de 2018

1-0 Estádio Municipal de Famalicão

e o FC Famalicão esteve próximo de aproveitar essa situação. Se o remate de Sylla saiu ao lado, Anderson apenas viu o segundo golo ser travado por Tony, que derrubou o extremo quando este seguia isolado para a baliza, num lance que valeu a expulsão ao guarda-redes. Num forcing final, Kukula ainda assustou os famalicenses, tendo o cabeceamento terminado nas malhas laterais. Depois do susto, os famalicenses puderam celebrar a quinta vitória consecutiva no Estádio Municipal, que está a revelarse uma verdadeira fortaleza para o conjunto de Sérgio Vieira.

Quinta vitória em cinco jogos no Estádio Municipal

Ár bitro: Artur Soares Dias (AF Porto) Aux: Rui Licínio e Paulo Soares

FC Famalicão Leixões SC Tony Jorge Silva Pedro Monteiro Matheus Costa Stephane André Ceitil (Erivaldo 45’) Amine (E. Brandão 85’) Bernardo Martins Ofori (Breitner 73’) Kukula Roniel

Treinadores Sérgio Vieira

Filipe Gouveia

Golos: Fabrício (12’) Cartões Amarelos: iBernardo (43’); David Luís (43’); Koffi (67’); Feliz (76’); F. Oliveira (77’); Roniel (79’); Breitner (85’) e P: Monteiro (88’)

Cartões Vermelhos: Tony (90+1’)

Filipe Jesus Está superado mais um desafio caseiro do Futebol Clube de Famalicão na II Liga. Um golo de Fabrício, obtido pouco depois da primeira dezena de minutos, resolveu uma partida típica do segundo escalão, em que a nota artística não foi alta, mas na qual os duelos físicos foram uma constante. Com Fabinho a ser a novidade no onze desenhado por Sérgio Vieira, seria o médio a estar na origem do tento decisivo. O criativo cobrou o pontapé de canto que foi desviado por Ângelo Meneses ao

veja em www.famatv.pt

O doce conforto de jogar em casa primeiro poste, pertencendo a Fabrício a tarefa de empurrar o esférico para o fundo da baliza defendida por Tony. Perante uma assinalável plateia (4127 espetadores), pensarse-ia estar dado o mote para uma partida com alto nível qualitativo. O Leixões Sport Club (SC) respondeu bem ao tento, numa reação alicerçada sobretudo em ações individuais de Roniel. O extremo brasileiro foi um quebra-cabeças para Koffi ao longo da primeira metade, sem, porém, ter conse-

guido efeitos práticos ao nível do resultado. O FC Famalicão encontrou, ao intervalo, o antídoto para travar o ritmo forte de Roniel e daí se ressentiu a produtividade ofensiva dos leixonenses. A equipa de Sérgio Vieira esteve sempre bem organizada no capítulo defensivo e, como tal, a baliza de Defendi esteve quase sempre livre de perigo. Os visitados estavam relativamente confortáveis e isso repercutia-se ao nível da gestão do jogo. A circulação de bola passou a ser

ou

CLASSIFICAÇÃO

FC Famalicão

R. Defendi Koffi Ângelo Meneses Ricardo David Luís Ciss Deni Hocko Fabinho (Filipe Oliveira 72’) Feliz (Anderson 83’) Fabrício Walterson (Sylla 67’)

15

FUTEBOL

mais fluída e a equipa poderia ter mesmo ampliado o marcador. Os remates de Feliz e Koffi, esteve travado por Tony, colocaram em sentido os forasteiros, que sentiam dificuldades para ultrapassar a teia defensiva do adversário. A bola parada foi, de resto, a única forma da equipa leixonense importunar os famalicenses. Matheus Costa desviou um livre de Breitner, mas Rafael Defendi revelou enorme atenção. A manta dos visitantes ficou mais curta em termos defensivos

1. P. Ferreira 2. FC FAMALICÃO 3. Estoril 4. Benfica B 5. Mafra 6. Penafiel 7.Ac. Viseu 8. Farense 9. Leixões 10. Varzim 11.Académica 12. Braga B 13. UD Oliveirense 14. Cova da Piedade 15. Porto B 16. Vitória B 17.Arouca 18. Sp. Covilhã

RESULTADOS

II LIGA J

11 12 12 11 12 11 12 12 11 12 12 11 12 11 12 11 11 12

Farense, 0; Benfica B, 1 Estoril, 1; Sp. Covilhã, 0 Ac. Viseu, 0; Cova da Piedade, 0 Porto B; 3; Académica, 0 FC FAMALICÃO, 1; Leixões, 0 Penafiel, 3; Vitória B, 2 Braga B, 6; Mafra, 1 UD Oliveirense, 1; P. Ferreira, 2 Arouca, 0:; Varzim 1

V

9 8 7 7 5 5 4 4 4 4 4 4 2 2 3 2 3 2

E

0 2 2 2 3 2 4 4 3 3 3 1 6 5 2 4 1 3

D GM

2 2 3 2 4 4 4 4 4 5 5 6 4 4 7 5 7 7

15 20 25 12 15 12 13 11 10 11 11 13 14 6 13 10 10 11

GS

4 12 13 7 15 10 13 11 10 13 16 12 14 12 21 15 16 18

PRÓXIMA

P

27 26 23 23 18 17 16 16 15 15 15 13 12 11 11 10 10 9

Académica - FC FAMALICÃO P. Ferreira - Porto B Mafra - Leixões Varzim - Penafiel Benfica B - UD Oliveirense Estoril - Farense Vitória B - Ac. Viseu Sp. Covilhã - Arouca Cova da Piedade - Braga  B pub


16

FUTEBOL

opiniãosport: 13 de dezemnbro de 2018

Recorde de assistência manchado por novos conflitos

FC Famalicão

Ribeirão FC vence novo dérbi

O cartaz era convidativo e os famalicenses decidiram aceitar o repto da SAD do FC Famalicão. Nas bancadas do Estádio Municipal estiveram 4127 espetadores, que contribuíram para que este jogo entrasse na história da presente edição da II Liga, dado ter sido a maior assistência, esta época, em encontros do segundo escalão. No entanto, este registo acabaria por sair beliscado por incidentes entre adeptos das duas equipas. Num vídeo que circulou na Internet ficaram registadas agressões de adeptos do Leixões SC a um apoiante do emblema famalicense ainda no exterior do estádio. Uma situação que terminou com a intervenção das forças policiais e que ganhou fortes repercussões, motivando um comunicado da SAD do clube leixonense.

"Lamentável em clubes onde as direções e os presidentes têm uma excelente relação. Lamentável a forma como os nossos adeptos foram recebidos por alguns adeptos do Famalicão, com arremesso de pedras às viaturas dos nossos adeptos e ao autocarro da claque. Depois é fácil filmar e dizer que os adeptos do Leixões são arruaceiros. Violência gera violência", argumentou a SAD leixonense. Este foi o mais recente capítulo de uma história que tem provocado alguns sobressaltos nos últimos jogos entre as duas equipas. Os duelos têm ficado marcados por alguns incidentes entre as massas associativas, num registo que, como se percebe pelo comunicado da SAD do Leixões SC, não se coaduna com as estreitas relações entre as direções dos dois emblemas.

Zequinha confiante na recuperação do Ninense

Está encontrado o sucessor de Filipe Gonça na Associação Desportiva Ninense. Zequinha foi o nome escolhido pela direção presidida por Manuel Faria para tentar retirar o emblema de Nine da cauda da tabela da Pró-Nacional. Este será o primeiro desafio do treinador esta temporada, depois de ter saído do FC Amares no decorrer da última época. No currículo, Zequinha conta ainda com passagens por Brito e Prado, clube que devolveu à Pró-Nacional no final da época 2016/2017. Em Nine, o treinador terá a missão de transmitir um novo

ânimo a uma equipa que está sedenta de triunfos. A AD Ninense soma apenas 6 pontos (uma vitória e três empates) e encontra-se a dez pontos da zona de salvação. “É notório que a equipa está triste. Nesta primeira fase tentaremos, sobretudo, transmitir uma mensagem que devolva a alegria e confiança ao plantel”, referiu o novo técnico, que já diagnosticou os males que estão a fazer alguma mossa à equipa. “Temos obrigatoriamente de trabalhar a parte psicológica, pois acredito que estes jogadores serão capazes de levar o barco a bom porto”, frisou, com a convicção de que “duas ou três vitórias seguidas farão com que o plantel acreditasse no processo e permitiria acrescentar algo mais à ideia de jogo que tentaremos implementar”. Admitindo que a sorte será igualmente um elemento fundamental para concretizar o desejo de sair da zona aflitiva, Zequinha reconhece que o plantel poderá ser reforçado. Ainda assim, deixa um alerta: “ninguém garante que vamos ganhar jogos se conseguirmos contratar três ou quatro jogadores”.

O Estádio do Passal recebeu, no passado domingo, novo duelo entre equipas do concelho. Um mês depois da vitória (3-1) frente ao GD Joane, o Ribeirão Futebol Clube (FC) aplicou o mesmo resultado frente à Associação Desportiva Ninense, que lhe permitiu ocupar o último lugar do pódio, em igualdade pontual com mais três equipas. Ciente de que a estreia de Zequinha no banco poderia acarretar novo ânimo para os ninenses, a equipa da casa tomou as rédeas do encontro. No entanto, a formação de Mário Jorge apenas conseguiu desfeitear o guarda-redes João Nunes aos 16 minutos, num lance em que Vitó foi o mais lúcido a aproveitar alguma confusão na área ninense. Apesar de ser o lanterna vermelha, a AD Ninense apresentou momentos interessantes e Chidi ameaçou a baliza de César Fernandes, guardião de apenas 17

anos que foi chamado ao onze conjunto que tenta sair da situaface às lesões de Pedro e João ção aflitiva em que se encontra. Cruz. Pese embora a juventude e a baixa estatura, o guardião reveJT lou segurança e cumpriu bem o papel de colmatar a ausência dos AF BRAGA PRÓ-NACIONAL dois principais candidatos ao CLASSIFICAÇÃO J V E D GM GS P 14 7 5 2 25 11 26 1. Berço lugar. 14 8 2 4 21 15 26 2. Porto d'Ave Bem mais tranquilo em termos 3. Pevidém 14 8 1 5 19 9 25 14 8 1 5 28 24 25 classificativos, o Ribeirão FC che- 4.5. Prado Forjães 14 7 3 4 23 15 24 gou, com naturalidade, ao se- 6. RIBEIRÃO FC 14 7 2 5 25 20 23 S. Paio d'Arcos 14 6 5 3 23 18 23 gundo golo. Jorge Inocêncio, com 7.8. Arões 14 6 4 4 20 14 22 14 7 1 6 20 16 22 um bom golpe de cabeça, avolu- 9. S. Eulália 10. Brito 14 5 4 5 14 15 19 mou o resultado e conferiu ainda 11. GD JOANE 13 5 3 5 15 14 18 14 5 3 6 12 17 18 maior tranquilidade aos coman- 12. Vieira 14 4 5 5 14 20 17 13. Santa Maria dados de Mário Jorge. 14. Amares 14 4 4 6 20 24 16 13 4 3 6 15 22 15 A discussão quanto ao vence- 15. Esposende 14 4 2 8 16 26 14 16. Cabreiros dor ficaria praticamente senten- 17. Airão 14 2 3 9 22 34 9 14 1 3 10 10 28 6 ciada no início da segunda parte. 18. AD NINENSE PRÓXIMA Sócrates aproveitou uma bola RESULTADOS Arões, 0; Pevidém, 1 Brito - Pevidém que parecia dada como perdida e Amares, 1; S. Paio d'Arcos, 4 S. Paio d'Arcos - Arões fez o terceiro golo dos ribeirenses. Prado, 2; Porto d'Ave, 1 Porto d'Ave - Amares GD JOANE - Prado Apesar do desnível do resul- Cabreiros, 0; GD JOANE, 2 Forjães, 1; S. Eulália, 0 S. Eulália - Cabreiros tado, a AD Ninense nunca esmo- Santa Maria, 0; Esposende , 0 Esposende - Forjães receu e o golo de China, na Airão, 2; Vieira, 1 Vieira - Santa Maria NINENSE - Airão AD cobrança de um livre direto, foi a RIBEIRÃO FC, 3; AD NINENSE, 1 Berço - RIBEIRÃO FC recompensa merecida para um Brito, 0; Berço, 1

Bairro FC e Ruivanense AC ficam-se pelo empate A 13ª jornada da Série B da Divisão de Honra ditou um dérbi entre Bairro Futebol Clube e Ruivanense Atlético Club, que terminou empatado a uma bola. Num jogo sempre especial, ambas as equipas entraram um pouco expectantes. O primeiro lance de perigo surgiu aos 23 minutos, com um jogador da equipa do Bairro a fazer estremecer o poste da baliza adversária. O Ruivanense AC respondeu e conseguiu mesmo criar algum frisson, com Moura e Pedro a estarem perto de abrir o ativo. O conjunto de Ruivães manteve-se pró-ativo no início da segunda metade. Já depois de Monteiro ter proporcionado uma excelente ao guarda-redes adversário, Jean inaugurou o marcador. O Bairro FC foi em busca da igualdade, que viria a conseguir através de um livre lateral. As duas equipas procuravam obter mais um golo, mas o jogo fecharia com a repartição de pontos.

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

1. Serzedelo 2. Ponte 3. Celoricense 4. BAIRRO FC 5. RUIVANENSE AC 6. Pica 7. GD LOURO 8. D. Ronfe 9. São Paio 10. A. Urgeses 11. S. Mascotelos 12. Os Sandinenses 13. Arco de Baúlhe 14. Ases Stª Eufémia 15. Op. Antime 16. Fermilense

RESULTADOS

J

11 11 12 12 11 12 12 12 10 11 12 12 12 12 11 11

V

Honra - Série B

10 6 6 6 5 5 4 5 4 4 4 2 3 2 1 2

São Paio, 3; D. Ronfe, 0 S. Mascotelos, 0; Ponte, 3 A. Urgeses, 2; Pica, 1 Fermilense, 2; Arco de Baúlhe, 1 Op. Antime, 2; Celoricense, 2 BAIRRO FC, 1; RUIVANENSE AC, 1 Serzedelo, 4; Ases Stª Eufémia, 1 GD LOURO, 2; Os Sandinenses, 2

E

1 3 3 2 3 2 5 2 4 2 2 5 2 4 6 0

D

0 2 3 4 3 5 3 5 2 5 6 5 7 6 4 9

F

25 18 18 16 12 22 18 21 19 19 17 16 12 14 11 7

C

6 10 15 19 12 15 15 23 11 18 17 19 16 23 19 27

DESFECHO

P

31 21 21 20 18 17 17 17 16 14 14 11 11 10 9 6

D. Ronfe - Fermilense Ponte - São Paio Pica - S. Mascotelos Arco de Baúlhe - Op. Antime Celoricense - Serzedelo RUIVANENSE AC - GD LOURO Ases Stª Eufémia - BAIRRO FC A. Urgeses - Os Sandinenses

AD Gondifelos goleador ram a contenda e deram ainda maior expressão à inequívoca superioridade dos da casa. O avolumar do resultado desanimou os visitantes e disso se aproveitou a AD Gondifelos para chegar a números poucos vistos. Rui Leal, Vítor Hugo e Rúben assinaram os três derradeiros golos da goleada.

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

A Associação Desportiva (AD) Gondifelos esteve com a mira afinada na receção ao Antas Futebol Clube. Em partida respeitante à 10ª jornada da Série A da 1ª Divisão, a equipa de Julinho não concedeu veleidades frente ao lanterna vermelha e aplicou uma goleada das antigas (9-0). Apesar do resultado volumoso, a entrada da AD Gonfidelos no encontro não foi a mais afirmativa. O conjunto famalicense desperdiçou algumas oportunidades, fruto de alguma descontração no momento de finalização, e o pri-

meiro golo surgiu aos 24 minutos, por intermédio de Kauskas. Os forasteiros responderam e poderiam mesmo ter chegado ao empate. O marcador voltaria a funcionar ainda antes do intervalo e logo em dose dupla. Tiago e Melindra fizeram o gosto ao pé e praticamente sentenciaram o vencedor da partida. A equipa de Gondifelos viria a entrar no segundo tempo da mesma forma com que terminou a primeira, ou seja, a marcar. Num curto espaço de tempo, Vítor Hugo, Filipe Ferreira e Feliz eleva-

1.S.COSME 2.Viatodos 3.GDFRADELOS 4.UDCALENDÁRIO 5.CDLOUSADO 6.ADGONFIFELOS 7.Sp.Ucha 8.Granja 9.CRPDELÃES 10.Carreira 11.ADJMOUQUIM 12.Ceramistas 13.OPERÁRIOFC 14.RorizB 15.Antas

RESULTADOS

J

10 9 10 10 9 9 9 10 10 9 9 9 9 9 9

UDCALENDÁRIO,1;Viatodos,1 S.COSME,2;ADJMOUQUIM,0 Sp.Ucha,1;Ceramistas,1 ADGONFIFELOS,9;Antas,0 OPERÁRIOFC,1;CRPDELÃES,3 RorizB,0;Granja,4 Carreira,3;GDFRADELOS,4

Sílvia Monteiro 1ª Divisão - Série A V

7 7 6 6 6 6 5 4 3 3 2 2 1 1 0

E

2 2 3 2 2 1 2 2 2 0 2 1 1 0 0

D

1 0 1 2 1 2 2 4 5 6 5 6 7 8 9

F

30 21 16 22 21 22 13 17 16 8 14 10 6 5 4

C

10 4 8 6 8 7 6 11 17 19 14 22 16 22 55

PRÓXIMA

P

23 23 21 20 20 19 17 14 11 9 8 7 4 3 0

CDLOUSADO-UDCALENDÁRIO Viatodos-S.COSME ADJMOUQUIM-Sp.Ucha Ceramistas-ADGONFIFELOS CRPDELÃES-RorizB Antas-OPERÁRIOFC Granja-Carreira


opiniãosport: 13 de dezembro de 2018

Famalicão volta a receber título de Amigo do Desporto

A Associação Portuguesa de Gestão do Desporto (APOGESD), em parceria com a Cidade Social e com o apoio institucional da República Portuguesa, distinguiu novamente Famalicão com o título de “Município Amigo do Desporto”. Entregue no passado dia 29 de novembro, em Rio Maior, no XIX Congresso Nacional de Gestão de Desporto, o galardão reconhece as iniciativas desportivas que têm

sido promovidas pelo município famalicense. Esta distinção obedeceu a um conjunto de critérios, nomeadamente organização, planeamento desportivo e dimensão económica, eventos, programas, estratégias de sustentabilidade ecológica, desporto solidário, parcerias, realidade desportiva, legislação, marketing e inovação. Atividade desportiva gratuita e orientada para os seniores, inscrições dos jovens atletas nas dife-

rentes federações desportivas suportadas pelo município, apoio às atividades das associações e coletividades, ampliação do parque desportivo do concelho e a sua permanente manutenção, promoção de motricidade infantil e organização de múltiplos eventos desportivos são alguns dos argumentos que valem a Famalicão este reconhecimento público nacional pelas suas políticas e dinâmicas desportivas. “Não são os prémios que fazem correr o município, mas é sempre bom sentir que o caminho que estamos a seguir merece reconhecimento público”, congratulou-se Paulo Cunha, edil que vincou que “esta é uma aposta do município na qualidade de vida das pessoas, no seu crescimento e saúde”. Segundo o responsável nacional do programa, Pedro Mortágua Soares, “este programa parte do pressuposto de que o desporto e a atividade física são fatores de desenvolvimento do território e de melhoria da qualidade de vida da sua população, devendo ser reconhecidas as boas práticas, no sentido de as partilhar, potenciando a prática regular de atividade física e o desenvolvimento desportivo português”.

Liga de Futsal O passado domingo proporcionou mais uma jornada dos campeonatos de Pré-Escolas e Infantis da Liga de Futsal de Famalicão. Em Pré-Escolas jogou-se a 2ª ronda, que terminou com os seguintes resultados: Estrelas do Ave – Ribeirão 6-1 Sportfut/FC Vermoim; AJ Joane 3-4 ADC Caldinhas e Rec. Desportivo 6-5 ADECA-Castelões. A competição regressa no próximo domingo, estando agendados os encontros AD Esmeriz-AJ Joane (14h30); ADECA – Castelões-Sportfut/FC Vermoim (15h30) e GCR Alvarelhos – Rec. Desportivo (16h30). As partidas terão lugar no Pavilhão da Didáxis, em Vale São Cosme. Em Infantis, a 3ª jornada teve os seguintes desfechos: AD Esmeriz 0-7 Rec. Desportivo; Sportfut/FC Vermoim 1-2 AJ Joane; GCR Alvarelhos 4-4 ADECA –

Castelões e Estrelas do Ave – Ribeirão 2-8 A2D – Didáxis. Sorteio da Taça da Liga Para o início de janeiro (dia 6) estão marcados jogos da Taça da Liga. Em Pré-Escolas vão disputar-se as partidas ADECA – Castelões-ADC Caldinhas; Sportfut/FC Vermoim-Estrelas do Ave – Ribeirão e Rec. Desportivo-AJ Joane. Em Escolas, vão disputar-se o encontro Rec. Desportivo-AD Esmeriz; ADECA – Castelões-GCR Alvarelhos e AJ Joane-Sportfut/FC Vermoim. Por fim, em Infantis, o sorteio ditou os encontros Sportfut/FC Vermoim-ADECA-Castelões; GCR Alvarelhos-Estrelas do Ave – Ribeirão; A2D - Didáxis-AJ Joane e AD Esmeriz-Rec. Desportivo.

ADECA presente em duas provas A agenda da Associação Desportiva de Castelões contemplou, no passado fim de semana, a participação na II São Silvestre de Seide ainda na Prova de Preparação, que se disputou na Pista de Atletismo Gémeos Castro, em Guimarães. Em Seide, a prova noturna incluiu um trajeto de 9 km, que foi percorrido por Bruno Pereira (11º), Francisco Morais (21º), Manuel Ribeiro (29º), Abílio Faria (35ª) e José Magalhães (115º). Já no domingo, a escolinha de atletismo da associação de Castelões esteve representada na Prova de Preparação por Gonçalo Coelho, Maria Baltar, Maria Martins, Ana Neto, Leonor Pereira, Ana Rita e Francisco Silva, acompanhados pelo Manuel Ribeiro e pelos treinadores Sara Ribeiro e Rafael Silva.

MODALIDADES

17

Novais segue ao ritmo das vitórias

A 7ª jornada da 1ª Divisão confirmou o bom momento do Pedome. O líder goleou (7-0) o 1º de Maio e manteve o registo imaculado na competição, na qual venceu os sete jogos já realizados. Os restantes jogos tiveram os seguintes desfechos: JASP 1-1 Esmeriz; ACURA 4-0 Landim, S. Martinho 14 ADERM, Covense 0-0 Cajada, Outeirense 5-2 ARPO e Carreira 22 Castelões. O registo vitorioso coloca o Pedome no topo, com 21 pontos, seguido da ADERM (16 pontos) e Outeirense (15 pontos). No próximo sábado realizamse os jogos da próxima jornada: Castelões-Pedome (16h); LandimCovense (16h); ADERM-Carreira (16h); ARPO-JASP; 1.º Maio-Outeirense (18h); Cajada-S. Martinho (18h) e Esmeriz-Acura (18h). Resultados da 2ª Divisão Na 2ª Divisão realizou-se a 6ª jornada do Torneio de Abertura, na qual se registaram os seguintes resultados: Novais 3-2 Vermoim, Bairrense 3-5 Barrimau,

Bente 2-4 ADESPO e Flor do Monte 5-3 GRAC. O Novais soma por vitórias todos os jogos realizados (18 pontos), sendo perseguido pelo MAL (10) e Barrimau (9). A próxima jornada do campeonato reserva os duelos Grac-Novais (18h), ADESPO-MAL (18h), BarrimauBente (18h) e Vermoim-Bairrense (18h30). Em Veteranos disputou-se a 5ª jornada do Torneio de Abertura. Na Série A, o GRAC venceu (2-3) nas Lameiras, um resultado idêntico ao verificado no duelo entre Flor do Monte e Barrimau. Com este resultado, o GRAC subiu à liderança, em igualdade pontual com a AM Lameiras. Já na Série B, o Covense manteve a liderança, depois de ter goleado o Novais por 6-1. Já o S. Mateus goleou o Pedome por 8-2. O campeonato prossegue na sexta-feira, com os jogos Pedome-Novais (20h30); BarrimauGRAC (21h); Covense-S. Mateus (21h) e Lameiras-Flor do Monte (21h30).

ADC S. Mateus avança na Taça de Portugal A Associação Desportiva e Cultural de São Mateus carimbou, com distinção, o passaporte para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal de futsal masculino. A equipa famalicense impôs-se sobre o Grupo Dramático e Recreativo da Retorta, segundo classificado da Série B da II Divisão Nacional, e alcançou uma goleada (5-1) que lhe permite seguir em frente na competição. Ruben Santos e Sueco, com dois golos cada, foram as principais figuras da partida, tendo o outro golo da equipa de Oliveira São Mateus tido a assinatura de Bruno Teixeira. A equipa vai receber, no próximo sábado, o Viso, em partida referente à 10ª jornada da Série B da II Divisão Nacional. Um jogo no qual a equipa de Flávio Pinto deverá entrar com a moral em alta, fruto da qualificação para a próxima eliminatória da Taça de Portugal.


18

MODALIDADES

opiniãosport: 13 de dezembro de 2018

EMPRESA COMÉRCIO E SERVIÇOS - ADMITE PARA VÁRIOS CARGOS (M/F)

Famalicão/Braga/S.Tirso/Trofa/Guimarães

FAC superior no duelo minhoto

Contacto: 252314145 / 912192387

PRECISA-SE

COZINHEIRA EMPREGADO DE MESA (AO FIM DE SEMANA)

COM EXPERIÊNCIA PARA RESTAURANTE NO CENTRO DE FAMALICÃO

Contacto: 912 951 884

O FAC/Crédito Agrícola saiu vitorioso (82-52) do duelo frente à equipa B do SC Braga, respeitante à 10ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão. A atuar perante o lanterna vermelha da prova, o favoritismo recaía sobre os famalicenses. Ainda assim, os bracarenses quiseram contrariar as previsões e venceram o primeiro período por 17-19. O FAC sentiu o toque e imprimiu outra dinâmica no segundo período, durante o qual vincou a superioridade, traduzida pelo largo parcial (25-6). A segunda parte foi controlada pelo FAC/Crédito Agrícola, tendo o técnico aproveitado para rodar os jogadores disponíveis. Com este resultado, o conjunto famalicense manteve-se na 3ª posição.

FAC perde na negra O Famalicense Atlético Clube foi derrotado (2-3) pelo Esmoriz Ginásio Clube na 13ª jornada do Campeonato Nacional de voleibol masculino. Depois de ter perdido o primeiro set por 13-25, a equipa de Carlos Pinto encetou uma reação muito positiva e superiorizou-se nos dois sets seguintes (25-19 e 25-22). Sem margem de erro, os forasteiros foram mais fortes no quarto set,

Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Viatodos

EDITAL

José Costa Araújo, presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Viatodos, ao abrigo do artigo 47º, ponto 2, alínea b), dos estatutos, a pedido da direcção, convoca uma assembleia geral ordinária, a realizar na biblioteca do quartel, no dia 15 de dezembro de 2018, às 14.30 horas, com a seguinte

do qual saíram vencedores (2125), forçando a negra. O derradeiro set foi bastante disputado e decidido apenas pela margem mínima (14-16). O FAC volta a jogar no próximo fim de semana, com dupla jornada nos Açores. No sábado, os famalicenses defrontam a Fonte do Bastardo, medindo forças com o Clube K no dia seguinte.

HA Cambra trava retoma do FAC O Famalicense Atlético Clube saiu derrotado (2-1) do pavilhão do Hóquei Académico de Cambra, em duelo respeitante à 9ª jornada da 2ª Divisão Nacional de hóquei em patins. A equipa da casa chegou ao intervalo a vencer por dois golos, da autoria de Gil Vicente e Hulk, tendo os famalicenses conseguido apenas reduzir na segunda parte, por intermédio de Tiago Azevedo. Com este desaire, o FAC desceu para a 11ª posição, em igualdade pontual com o Infante de Sagres, que se encontra na zona de despromoção.

FAC empata na estreia

ORDEM DE TRABALHOS

Ponto 1 - Leitura, discussão e votação da ata da assembleia anterior; Ponto 2 - Apresentação, discussão e aprovação do 1º Orçamento Suplementar para o ano de 2018;

Ponto 3 - Apresentação, discussão e aprovação do Plano de Atividades e Orçamento Ordinário para o ano de 2019; Ponto 4 - Outros assuntos.

Nota: Se à hora marcada não estiver presente o número suficiente de sócios, a assembleia funcionará meia hora mais tarde. com qualquer número. Viatodos, 10 de novembro de 2018

O Presidente da Assembleia Geral José Costa Araújo, Dr

O FAC arrancou o Campeonato Nacional da 1ª Divisão com um empate a dois pontos no reduto do Leça FC. A equipa famalicense exibiu-se em bom plano frente a um dos crónicos candidatos ao título e a igualdade acabou por saber a pouco. Jorge Bastos cedeu na partida por duas carambolas, acabando Rui Gomes por empatar, depois de ter liderado por larga margem. Empatada terminou igualmente a partida em que Artur Figueiredo foi interveniente. Já Carlos Veloso venceu por uma carambola e segurou o ponto.


opiniãosport: 13 de dezembro de 2018

MODALIDADES

19

Roteiro pela Inovação recomeçou na passada segunda-feira e foi conhecer este projeto que ganha cada vez mais espaço

Clube de Xadrez da Didáxis apontado como exemplo nacional e uma referência desportiva Foi criado no ano de 2003, e aquilo que começou por ser um clube escolar, hoje ultrapassou as fronteiras da escola e conta com 50 atletas federados e 25 alunos de Desporto Escolar. O Clube de Xadrez (CX) A2D, da Didáxis, foi a escolha para retomar o Roteiro pela Inovação de Famalicão e, na passada segundafeira, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão foi conhecer melhor a sua história, o presente e o futuro. O CX A2D nasceu há 15 anos, na Didáxis de S. Cosme, e é atualmente uma referência do xadrez nacional, com uma série de títulos, presenças na primeira divisão nacional e formação de atletas que integram a seleção nacional. Conta com uma relação intergeracional muito forte, tendo o seu atleta mais novo seis anos e o mais velho 52. Tal como sublinhou o professor Mário Oliveira, coordenador do clube, o segredo para o sucesso tem a ver com três vetores que se conjugam: as famílias, os atletas e a direção da escola. “Soubemos alicerçamo-nos de uma forma sustentada e soubemos atravessar as fronteiras da escola, com o apoio das forças vivas da cidade. A Câmara de Famalicão tem sido nossa aliada e temos dados passos seguros, o

que nos tem levado ao caminho do sucesso”, explica o professor, que tem um sonho para o futuro. Dado o sucesso do clube, o número de jovens que o procuram e os resultados obtidos, Mário Oliveira gostava de ver nascer uma Escola Municipal de Xadrez. “Conseguimos formar jovens valores nos concelhos limítrofes, nomeadamente Guimarães e Braga. Creio que, com os alicerces que temos, podemos ir até outras escolas do primeiro ciclo do município e o nosso bom exemplo perdurar”, adianta Mário Oliveira, que quer incubar o projeto do xadrez noutras escolas. Viveiro de campeões Já visto como um viveiro de campeões, o CX A2D apresentou, nesta visita, as suas mais recentes estrelas. É o caso da atleta Inês Silva, a mais jovem campeã nacional de sempre, que no passado mês de novembro arrecadou o título nacional feminino sub-18; Luís Silva, membro da Seleção Nacional Absoluta de Xadrez e vicecampeão nacional absoluto em 2018; e Ivo Dias, campeão nacional juvenil escolar em 2016 e campeão europeu juvenil de xadrez escolar em 2014. Para Inês Silva, o xadrez traduz-se, antes de mais, num desafio porque “há sempre mais para aprender”. “O facto de poder ir para o estrangeiro e jogar contra

Dupla jornada reforça liderança do AVC vitória (25-21) da equipa da casa. As açorianas responderam no segundo set e conseguiram empatar, depois de terem vencido por 20-25. O AVC voltou ao comando das operações no terceiro set, que viria a vencer por 25-21, fechando as contas do triunfo no quarto set (25-13). Já no domingo, o conjunto famalicense impôs-se em casa da Escola Pedro Eanes Lobato. A vitória por 0-3 (13-25; 15-25 e 18-25) deixa, de resto, poucas dúvidas quanto à superioridade do AVC. O Atlético Voleibol Clube (AVC) passou incólume na dupla jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão Nacional, que se disputou no passado fim de semana. As duas vitórias permitiram à equipa de Rui Moreira digerir a eliminação da Challenge Cup e cimentar a liderança da prova nacional, com 40 pontos, mais dois que o Leixões Sport Club. No sábado, as famalicenses receberam e bateram o Clube K por 3-1. O primeiro set foi bastante disputado e terminou com a

Cinco atletas na pré-convocatória da seleção Vanessa Rodrigues, Fabiola Gomes, Bárbara Gomes, Aline Timm e Joana Resende fazem parte da pré-convocatória da seleção nacional de seniores femininos. A equipa lusa vai iniciar os trabalhos de preparação das participações na fase de apuramento (janeiro de 2019) e na fase final do Campeonato da Europa, que vai disputar na Polónia, Turquia, República Checa e Hungria, de 23 de agosto a 8 de setembro de 2019.

Clube da Didáxis proporciona relações intergeracionais entre atletas

pessoas que têm uma preparação muito diferente da minha é desafiante”, explica a jovem bracarense, que sempre se sentiu apoiada no CX A2D. “Correspondeu e superou as minhas expetativas e é sem dúvida o melhor clube no distrito da modalidade”. Quanto ao futuro, Inês Silva, que vê o xadrez apenas como um hobbie, espera continuar a jogar, fazer bons resultados e fazer parte da seleção olímpica. A Taça de Portugal 2017 e a Supertaça de Portugal 2018 são outros dos troféus orgulhosamente

expostos na prateleira do clube, que o edil Paulo Cunha considera ser “um exemplo daquilo que a escola pode fazer pela comunidade além da sua atividade clássica e convencional”. Assim, para o presidente da Câmara, este clube de xadrez representa na perfeição o quão a educação fora do âmbito da sala de aula é importante. “A escola foi uma incubação para o clube que, ao longo dos anos, acabou por ganhar outra dimensão. Se inicialmente o clube de xadrez foi pensado como um

ganho para o projeto educativo e para a aprendizagem do aluno no contexto escola, hoje é inegável que cumpre um objetivo muito maior”, referiu o autarca. Quanto ao repto de criar uma Escola Municipal de Xadrez, o edil sublinhou que é um projeto a maturar, garantindo o apoio do município. “Gostamos de desafios. As escolas podem ver neste exemplo, algo a replicar”, defendeu. veja em www.famatv.pt ou

Riba d’Ave continua na metade superior da tabela O Riba d'Ave Hóquei Clube (RAHC) averbou, este sábado, mais um ponto no Campeonato Nacional da 1ª Divisão. Em partida referente à 9ª jornada, os ribadavenses empataram a três frente ao Sporting Clube de Tomar e mantêm-se na metade superior da tabela classificativa. Os forasteiros foram a primeira equipa a marcar, por intermédio de João Sardo, naquele que foi o único golo da primeira metade. O RAHC restabeleceu a igualdade no início da etapa complementar, na conversão de um penálti da autoria de Tomás Pereira. João Sardo voltaria, porém, a recolocar o SC Tomar na frente do marcador, com a vantagem a ser desfeita pouco depois por Diogo Seixas. A toada de parada e resposta prosseguiu com novo golo dos visitantes, obtido por Xanoca, cabendo a Dani Pinheiro fechar as contas do resultado aos 21 minutos, na conversão de um livre direto. Apesar do empate, o conjunto de Hugo Azevedo mantém-se no 6º posto, com 15 pontos.

Afonso Ferraz

Carla Alexandra Soares

Jovens no pódio de torneio ibérico O Riba d'Ave Hóquei Clube foi um dos emblemas participantes na sétima edição do Torneio Eixo Atlântico, que se realizou no último fim de semana, na Corunha, Espanha. O emblema ribadavense, que optou por levar um conjunto de atletas das equipas sub-15 e sub-17, terminou em 3º lugar. Inserido no Grupo A, o RAHC derrotou o Santa María del Mar

por 5-1 e o AA Dominicos por 3-4. Na meia-final, os ribadavenses foram derrotados pelo FC Porto por 3-2, acabando por triunfar no jogo de atribuição do 3º e 4º lugares, frente ao CH Compostela, por 4-2. Refira-se que neste certame anual estiveram reunidos clubes da Galiza e ainda do Norte de Portugal, numa iniciativa que se enquadra na intenção de reforçar os laços das comunidades das duas regiões da Península Ibérica.


20

MODALIDADES

opiniãosport: 13 de dezembro de 2018

Nuno Teixeira dirige jogos internacionais

EARO dominadora em Seide

Nuno Teixeira foi nomeado para dois jogos internacionais de voleibol feminino, ambos a realizar no próximo mês de janeiro. No dia 9, o famalicense vai dirigir o encontro entre Espanha e Letónia, a contar para a Poule F da 2ª ronda de qualificação para o Campeonato da Europa de Seniores. O árbitro vai voltar à altaroda europeia no dia 16, desta feita para dirigir o encontro entre CV Teruel e Lindemans Aalst, respeitante aos oitavos de final da Taça CEV.

Paulo Ballas Jr. com expectativas elevadas para o novo ano

A Escola Atletismo Rosa Oliveira esteve em ação no passado fim de semana. No sábado, a equipa joanense competiu na II S. Silvestre de Seide, prova na qual foi dominadora nas categorias feminina e masculina, graças às vitórias de Rosa Oliveira e Nuno Fernandes, tendo Rui Fernandes ficado em 2º lugar. Na prova participaram ainda Hélder Silva, José Araújo, Joaquim Coelho, Ricardo Ribeiro, Mário Sampaio, Américo Oliveira, Paulo Oliveira, Miguel Marinho, Alexandre Simões, Nelson Monteiro, Anabela Silva e Sara Oliveira. Já no domingo, a EARO obteve bons resultados nas Provas de Preparação da Associação de Atletismo de Braga, que se realizaram em Guimarães e que se destinou aos escalões de Benjamins a Juvenis.

Operário FC conquista medalhas O Operário Futebol Clube esteve em excelente plano no Campeonato Nacional de Ju-Jitsu, que teve lugar em Castelo Branco, no passado dia 17 de novembro. Num torneio que reuniu mais de 200 atletas de todo o país, o clube famalicense fez-se representar por 17 atletas, tendo arrecadado 13 medalhas. Jorge Fernandes e Lurdes Fernandes (Full Contact Ju-Jitsu), Nuno Faria, Tiago Silva, Susana Faria e Margarida Oliveira (Né Waza) e Alexandre Oliveira (Iniciados) venceram nos respetivos escalões. Em destaque estiveram ainda Jorge Fernandes, Pedro Alves, Lurdes Fernandes e Rosário Vilhena (2º lugar em Né Waza); António Ribeiro (3º em Né Waza) e Tiago Azevedo (3º em Full Contact Ju-Jitsu).

Paulo Ballas Jr. já tem o foco apontado para a temporada 2019. O novo ano vai trazer novidades para o jovem famalicense, que vai passar a representar a Sherco Portugal, equipa liderada por AfonsoMotos Team. O piloto irá conduzir uma mota Sherco 125cc Factory e é, a par de Mariana Afonso, uma forte aposta da nova equipa, que parte com expectativas elevadas para o Campeonato Nacional de Trial.

Atletas da ADDBM reconhecidos CPDL conquista título concelhio de pesca desportiva O Teatro Escola Sá de Miranda, em Braga, acolheu, no passado sábado, a segunda gala da ADDBM – Associação Dança Desportiva Baixo Minho. O espaço registou lotação esgotada, com a iniciativa a ter o desígnio de galardoar os atletas de clubes dos concelhos de Famalicão e Braga que se destacaram a nível regional, nacional e internacional. Foram atribuídos 113 galardões, num claro sinal de que muitos dos atletas desta associação estiveram em evidência ao longo do ano.

O Clube Pesca Desportiva de Lemenhe (CPDL) sagrou-se campeão concelhio de pesca desportiva. A pista de Ribeirão e de Riba d’Ave serviram de palco para as três provas, que viriam a ser disputadas por mais de meia centena de atletas. Ao longo das três provas, os barbos foram a espécie que mais predominou no leque de “conquistas” dos participantes, com algumas pesagens a superarem os 2.5 kg. Ainda assim, o principal registo (4.040 kg) verificou-se na captura de uma carpa. O CPDL dominou praticamente desde a primeira prova, tendo conseguido superar a concorrência do CPT Riba d’Ave (2º lugar), APD Ribeirão (3º), Lousado (4º) e APDT Landim (5º).


pub


II

ESPECIAL

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Natal na sua verdadeira essência

Natal é magia e fantasia. O Natal é a época do ano onde há mais amor, mais solidariedade, mais simpatia e altruísmo entre as pessoas. É também uma altura onde os sentimentos, os melhores e mais puros, estão à flor da pele. Sendo por isso mais fácil espalhar as ações mais nobres. Esta pode ser a verdadeira essência do Natal. Os sentimentos mais nobres e a forma como podem ser replicados ao longo da quadra. Mas o Natal também pode ter o seu lado mais negro e passível de uma análise ao nível da psicologia. Sendo sinónimo de presentes, de corrida aos shoppings ou idas ao comércio tradicional para comprar “aquele” presente único para aquela pessoa ou criança tão especial. No entanto, será que estamos a celebrar a principal essência do espírito natalício? Será que estamos a passar os verdadeiros e mais corretos valores para as nossas crianças? A força do “ter”, do poder do consumismo, está a pôr fim à magia e ao amor do Natal. O poder do “ter” e de dar tudo o que os filhos pretendem, está a por fim a algumas emoções, tais como a tristeza, a frustração e o desânimo, que são fundamentais para o desenvolvimento cognitivo e emocional da criança. E nesta quadra, bem mais do que outras, o inconformismo das sociedades modernas, que bem se reflete nos mais novos, atinge o seu esplendor. As crianças de hoje não sabem esperar, não sabem lutar, apenas querem. Um querer que é imediato, na hora, sem esperas e sem a palavra “não”. Para além disso não pretendem algo em especial, um presente específico, por exemplo, mas antes tudo, a quantidade em detrimento do valor das pequenas coisas. Querem e são incapazes de fazer escolhas. Apenas querem. No entanto, terem tudo o que pedem no Natal, e não só nesta época festiva, não permite que desenvolvam a capacidade de se frustrarem, nem de saber gerir essa frustração. Futuramente, e se não desenvolverem essa capacidade desde tenra idade, ficarão também sem saber ou ter noção da ges-

Por isso, pode dizer-se que a essência do Natal é “ser”: ser mais amigo, ser mais presente na vida de cada um, ser mais altruísta, ser mais solidário. Mas acima de tudo ser(mos) mais gratos pelo que temos. tão financeira e de se auto controlarem nos gastos e despesas do dia a dia. Por isso, quer a frustração, quer a noção financeira, são fundamentais para um bom crescimento da criança e no seu futuro quando adultos. Por isso, pode dizer-se que a essência do Natal é “ser”: ser mais amigo, ser mais presente na vida de cada um, ser mais altruísta, ser mais solidário. Mas acima de tudo ser(mos) mais gratos pelo que temos. Porque se pensarmos bem, temos o essencial: amigos, família, saúde, amor. A essência do Natal já se encontra disponível em cada um de nós e todos os dias do ano. Aproveite a época natalícia para estar mais disponível para a família, para os filhos, para os amigos. Dê o seu tempo como o melhor presente de Natal. Existem diversas atividades que podem fazer em família: bolachas, bolos alusivos ao Natal, jogos lúdicos, passeios pela cidade de forma a apreciar a decoração natalícia. Dê de si o melhor que tem para oferecer: tempo, amor, carinho e amizade. Aproveite esta época para se deliciar e apreciar esta magia que é tão boa e especial. Votos de um excelente Natal, cheio de amor, paz, alegria e doçura. Joana Veloso Membro da Ordem dos Psicólogos Portugueses, especialidade em Clínica e Saúde Psicóloga no Crescer – Centro Pedagógico Multidisciplinar


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

ESPECIAL

III

Iniciativa prolonga-se até 24 de dezembro nos espaços famalicenses

Porto de Encontro está de volta para brindar à amizade Sofia Abreu Silva O Porto de Encontro está de regresso a Famalicão este Natal, numa campanha promovida pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF). A campanha, que acontece pelo terceiro ano, foi apresentada na passada segunda-feira, dia 10 de dezembro, no Museu Bernardino Machado. Ao todo, 54 espaços famalicenses oferecem, até dia 24 de dezembro, um cálice de vinho do Porto a quem solicitar a rabanada como sobremesa. Este ano, a iniciativa registou um aumento de 10% de restaurantes e bares aderentes, o que leva o presidente da ACIF a considerar o Porto de Encontro uma aposta acertada. “É um reencontro de várias gerações e de amigos que vêm a Famalicão para se encontrarem nos diversos restaurantes e bares da cidade. No dia 24 de dezembro, que se previa um dia apenas familiar, as últimas horas da tarde têm trazido muito dinamismo ao comércio local e isso é muito positivo”, revela Fernando Xavier Ferreira. Por seu turno, o vereador do Turismo do Município de Famalicão, Augusto Lima, acredita que o Porto

Ao pedir uma rabanada nos espaços aderentes, o vinho do Porto é oferecido

de Encontro é mais um contributo para a promoção do concelho, desta vez na época natalícia. “É uma iniciativa importante, uma vez que se enquadra no nosso espírito natalício. Além de todas as ofertas, esta é o culminar de tudo aquilo que temos no âmbito do Natal. É uma iniciativa para famalicenses, mas queremos, cada vez mais, ser diferenciadores, para que outras pessoas de outros concelhos possam vir à nossa cidade”, disse o responsável autárquico, que adiantou que em termos de tu-

rismo, a Câmara Municipal de Famalicão vai apresentar a sua estratégia no início de 2019. E se o brinde com amigos e familiares é feito com vinho do Porto, a marca Graham's associase a este evento em Famalicão. Gonçalo Brito, responsável por este vinho do Porto, fala de uma iniciativa ímpar. “É excelente, é algo que não tem par e foi isso que nos chamou à atenção. Por ser, justamente, invulgar é inacreditável como ela funciona aqui”, considerou.

O bar e restaurante de tapas Ganesh Club 331 adere, pela primeira vez, ao Porto de Encontro. A empresária Sílvia Reis entende que a iniciativa possa, no futuro, reunir todos os espaços aderentes no centro da cidade. “A nossa casa já tem dois anos, mas só este ano é que achei que estava preparada para colaborar com a iniciativa. A festa está localizada num espaço da cidade, seria importante unirmo-nos na tarde de Natal, com familiares, clientes, amigos e a nossa concorrência, porque é isso

que importa”, sugeriu. Refira-se que ao mesmo tempo do Porto de Encontro, decorre a campanha “Porto Seguro”, apelando à moderação no consumo de bebidas alcoólicas. Já na noite de 24 de dezembro, o clube motard “Escorpiões” irá percorrer o concelho, levando aos profissionais de várias instituições abertas nessa noite, bolo-rei e vinho do Porto. veja em www.famatv.pt ou pub


IV

ESPECIAL

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Escola Camilo promove árvore solidária A Associação de Estudantes da Escola Secundaria Camilo Castelo Branco promove até amanhã uma iniciativa denominada "Árvore Solidária", que conta com o apoio da Associação de Pais. Assim, a comunidade educativa é convidada trazer um alimento, peça de roupa ou brinquedo, para depositar na árvore localizada no átrio da escola. Os bens serão depois distribuídos por pessoas carenciadas.

Exposição de presépios em Arnoso Santa Eulália

É inaugurada no próximo domingo, 16 de dezembro, uma exposição de presépios no Mosteiro de Arnoso Santa Eulália. Promovida pela paróquia, a mostra pode ser visitada até ao dia 6 de janeiro, estando aberta aos sábados, domingos e feriados, entre as 14h30 e as 17h30.

Trabalhos dos alunos podem ser apreciados até 6 de janeiro na Devesa

O Natal em Famalicão é sem plástico Capsulas de café, rolhas usadas, pinhas, vasos, material têxtil e cartão, muito cartão. “Natal sem plástico” é o tema da exposição do Natal Ecológico, deste ano, que foi inaugurada esta sextafeira, no edifício dos Serviços Educativos do Parque da Devesa, na presença do vereador do ambiente do município de Famalicão, Pedro Sena e de muitas dezenas de crianças das escolas do concelho. Pinheiros de Natal bem originais, presépios de encantar, coroas e outras decorações natalícias, onde não falta a criatividade, imaginação e fantasia. A iniciativa que já vai na sua 17.ª edição é promovida pelo município de Famalicão num desafio às escolas e instituições do concelho. O tema “Natal sem plástico” tem como objetivo sensibilizar para o uso excessivo do plástico e o gravíssimo problema que este material representa para o ambiente. Assim, as instituições educativas foram desafiadas a elaborar símbolos natalícios, como árvores de natal, presépios e coroas, com materiais reutilizados ou reciclados, mas com a ex-

clusão do plástico. A mostra está patente até 6 de janeiro e pode ser visitada de segunda a quinta-feira, das 9h00 às 18h00 e às sextas das 9h00 às 12h30. Nos domingos de 9 e 16 de dezembro, as portas estão abertas para visita das 14h30 às 17h30. A entrada é livre. A exposição conta com um total de 23 trabalhos que envolveram 1745 participantes de 18 escolas e instituições: Jardim-deInfância de Barranhas - Vilarinho

das Cambas; EB1 de Valdossos Fradelos; Jardim-de-Infância de Louredo - Calendário; Escola Profissional CIOR, Centro Escolar Luís de Camões – Desenvolvimento do Plano de Turma; EB1/ Jardim-de-Infância de Oliveira Santa Maria; EB 2,3 Júlio Brandão; Centro Escolar de Antas; Centro de Apoio Ocupacional AFPAD; EB de Vale do Este; Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco (8 escolas do 1º ciclo). pub


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Câmara de Famalicão entrega cabazes de Natal às famílias

A Câmara de Famalicão não quer que falte à mesa dos famalicenses os ingredientes para que o Natal aconteça. E como o bacalhau, o azeite e a aletria são elementos chave da tradição, o município está a distribuir perto

de 4 mil cabazes de natal com estes ingredientes pelas famílias carenciadas do concelho, em articulação com as juntas de freguesia, as Comissões Sociais Inter Freguesias e as conferências vicentinas do concelho.

O gesto foi assinalado simbolicamente, na passada sextafeira, dia 7 de dezembro, com o presidente da autarquia, Paulo Cunha, a entregar cabazes aos autarcas da Oliveira S. Mateus, Carlos Pereira, e de Avidos, António Gomes. Ao todo, serão distribuídos perto de quatro mil cabazes que vão beneficiar outras tantas famílias do concelho. A autarquia entrega os cabazes às juntas, que tratam da sua distribuição e que, na maior parte dos casos, acrescentam outros bens alimentares aos cabazes. Com esta iniciativa social a autarquia investe perto de 65 mil euros, esforço que Paulo Cunha considera “absolutamente justificado dada a importância da quadra para a dimensão familiar”. Este é mais daqueles investimentos que nas contas da autarquia aparecem classificados como despesa, mas que, na realidade, é um verdadeiro investimento social nas famílias e na coesão comunitária.” Refira-se que a sinalização das famílias carenciadas é feita pelas Juntas de Freguesia em colaboração com as comunidades vicentinas e a Rede Social de Famalicão.

ESPECIAL

V

Associação de Concertinas Monte de Santo André realiza jantar de Natal

A Associação de Concertinas Monte de Santo André de Arnoso Santa Eulália realizou, no passado sábado, no Restaurante Solar da Rocha, o tradicional jantar de Natal. Segundo a organização, o evento teve como objetivo a confraternização, união, partilha e convívio dos associados, alunos, familiares e amigos e contou com a presença do chefe de divisão da Cultura, Nelson Pereira, em representação da Câmara Municipal, do presidente da Junta, Jorge Amaral, e do pároco António Loureiro Lopes. Segundo nota à imprensa, os participantes foram brindados com a atuação dos tocadores de concertinas, que deixaram um testemunho alegre e divertido dos cantares tradicionais. Como é tradicional, não faltou a troca de prendas e o sorteio do cabaz de Natal. pub


VI

ESPECIAL

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Mercadinho de Natal de Famalicão é lugar de convívio Vinhos e licores da região, doces, compotas, produtos de fumeiro e artigos têxteis. Todos os artigos são de origem local, genuíno e carregado de personalidade. Estas são algumas das propostas apresentadas no Mercadinho de Natal de Famalicão, patente na Praça D. Maria II, junto à Fundação Cupertino de Miranda até 6 de janeiro. A fazer lembrar a velha tradição europeia de promover feiras de Natal nos principais espaços da cidade, o Mercadinho acolhe quase duas dezenas de casinhas em madeira, que or-

ganizadas em forma circular convidam ao encontro, à partilha e ao convívio. E enquanto se procura o melhor presente de Natal apura-se os sentidos e prova-se sabores únicos da região como o vinho quente, pão de ló, doces, mel, chocolate quente, enchidos, entre muitos outros. O frio faz parte da magia, as decorações natalícias, a música que ecoa, a árvore de Natal da cidade e o espetáculo multimédia ali ao lado que atraem centenas de pessoas diariamente enchem as ruas de fantasia e alegria.

O Mercadinho de Natal está aberto de segunda a quintafeira, das 15 às 20 horas. Às sextas-feiras, fim-de-semana e feriados, das 10 às 22 horas. Os produtores presentes são os seguintes: Mini Kiwi Farm; Fonte do Minho; A Camionete; Doces de Sonho; Luppi; Pão de Ló Burguês; Rosa Mendes; Lúcia Carvalho; Amândio Braga; Vinhos Castro; José Monteiro; São Costurinhas; Alexandre Silva; José Silva; Eva Castro; Fundrinks; Helena Moreira e Maria João Sousa.

Filhos de Dadores de Sangue recebem prendas Na tarde do passado domingo, o grande auditório da Casa das Artes encheu-se de crianças e seus familiares para a Festa de Natal, que a Associação de Dadores de Sangue de Famalicão promoveu dedicada aos filhos dos dadores de sangue. O espetáculo começou com a projeção do filme infantil Paddington 2, se-

guindo-se o hino da Associação “Canção para Dadores”, apresentado pelo seu autor, Manuel Sanches; a história de natal pela Boneca Perlimpimpim; e uma atuação da Academia Gindança. Entre os dadores de sangue presentes na sala foi realizado um sorteio de um LCD, que contemplou Nuno Alexandre F. Costa, de Riba de Ave. Já entre as

crianças presentes até aos 10 anos, foi realizado o sorteio de uma bicicleta e um capacete que foram entregues à Matilde Torres, com 3 anos de idade. Por fim, dois bilhetes para o circo foram entregues ao Tomás Faria, de 5 anos. Depois da foto com todas as crianças em palco,

o Pai Natal entregou aos mais pequenos um brinquedo, o lanche, senha para o carrocel, entre outros brindes. A cerimónia contou com a presença de Luís Moniz, do conselho de Administração do CHMA, e da vereadora do Município de Famalicão, Sofia Fernandes. pub


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

“Peça de Natal” da Universidade Lusíada para ajudar o Afonso

ESPECIAL

VII

OFICINA promove campanha de Natal para famílias carenciadas e filhos de reclusos Durante duas semanas, a OFICINA - Escola Profissional do INA está a desenvolver uma Campanha de Natal para as famílias carenciadas da região. A iniciativa está a ser desenvolvida em parceria com o Colégio das Caldinhas e com a Associação Foste Visitar-me. Todas as turmas do OFICINA estão envolvidas na recolha de um cabaz que será entregue a uma família carenciada identificada pelo Gabinete Social do Colégio das Caldinhas. Os cabazes são compostos pelos mais variados produtos, como arroz, massa, açúcar ou leite. Para além dos cabazes de Natal, cada turma participará no sor-

teio de um presente para a Associação Foste Visitar-me, a entregar aos filhos de reclusos aquando da sua Festa de Natal. Sofia Mendes, responsável pelo Gabinete de Apoio ao Aluno, considera que este tipo de atividades marcam não só pelo seu simbolismo, mas também pelo que geram nos alunos. “São momentos em que desenvolvemos com os nossos alunos uma atenção mais cuidada com quem mais precisa”, disse. Tratando-se de uma iniciativa aberta a toda a comunidade educativa da escola, todos aqueles que quiserem poderão deixar o seu contributo na OFICINA. pub

Como tem sido hábito nos últimos anos, o Conselho de Veteranos, a Comissão de Praxe e os caloiros da Universidade Lusíada de Famalicão apresentam a “Peça de Natal” com cariz solidário. Este ano, a peça tem o objetivo de angariar fundos para ajudar o Afonso e a sua família, proporcionando “assim maior conforto na sua vida e garantir que celebra o Natal da melhor forma possível”. O Afonso é um menino que sofre de tetraparésia espástica distónica, que dentro da paralisia cerebral é o mais grave que pode haver. O convite está, assim, feito para que no dia 21 de dezembro todos assistam a esta peça que será apresentada no salão nobre da Universidade Lusíada de Famalicão.

Associação Graxa realiza jantar de Natal a 22 de dezembro A Associação R. C. D. da Graxa promove no sábado, dia 22 de dezembro, a sua festa de Natal, que terá lugar no salão Nobre da Junta de Freguesia de Ribeirão, a partir das 21h15. Os participantes poderão assistir a um espetáculo de dança, com várias coreografias preparadas pelas crianças e jovens que têm aulas de dança nesta associação, assim como a momentos divertidos de karaoke, além de muita animação e surpresas.


Escolher brinquedos seguros VIII

ESPECIAL

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

O Natal é sinónimo de brinquedos. Contudo, alguns brinquedos escondem perigos, que podem causar danos na audição, ferir ou asfixiar. Este ano foram detetados 466 brinquedos perigosos à venda no mercado europeu, de um total de 1450 alertas emitidos pelo sistema de alerta rápido para produtos perigosos (RAPEX) da Comissão Europeia. Em 2017, os brinquedos motivaram 635 alertas dos 2200 produtos detetados como perigosos para o consumidor. Aqui, ficam algumas dicas para escolher os brinquedos de forma mais segura.

 Os brinquedos devem ser apropriados à idade, ao interesse e ao nível de habilidade da criança. Brinquedos para crianças com menos de 3 anos devem ter aviso e risco associado.  Um brinquedo para uma criança de mais de oito anos pode ser perigoso para uma que tem três. Por exemplo, as crianças com até 3 anos têm tendência a colocar pequenas peças na boca e são mais propensas a engolir ou engasgar e sufocar.

 Brinquedos com pés dobráveis, como quadros escolares ou tábuas de engomar,  Verifique se tem peças pequenas que devem ter um sistema de pernas de supossam ser arrancadas ou soltarem-se porte que os impeça de fechar completacom facilidade. Nos bonecos com costuras mente para evitar entalar os dedos. certifique-se que estão bem cosidas para a criança não ter acesso ao enchimento.  Retire o brinquedo da embalagem antes de o dar à criança. Guarde a identificação  Certifique-se que as pilhas estão num e morada do fabricante ou importador: é compartimento fechado com parafuso e informação necessária se ocorrer algum que se abre com ferramentas. As baterias acidente. e pilhas, nomeadamente as redondas em forma de botão, contêm conteúdo corro-  Se oferecer uma bicicleta, patins, trotisivo e podem causar sérios danos ao tubo nete ou skate ofereça também o capacete. digestivo quando ingeridas ou sufocação. Não dê brinquedos incompletos. risco de magoarem a criança.

 Leia os avisos de segurança e instruções de utilização. Se não existirem ou não estiverem escritos em Português, opte  Brinquedos não devem ter correntes, por outro produto. tiras e cordas com mais de 22 centímetros  Passe a mão pelas arestas, pontas e de comprimento, para que a criança não bordos e certifique-se de que não existe o consiga enrolá-lo à volta do pescoço.

 Brinquedos elétricos podem causar queimaduras. Brinquedos ligados em tomadas, com elementos de aquecimentos, com pilhas e baterias, não são aconselhados para crianças com menos de oito anos.  Os materiais utilizados na fabricação dos brinquedos devem ser resistentes, não tóxicos e não inflamáveis.  Faça uma revisão periódica aos brinquedos e não deixe a criança brincar com os que estiverem danificados.

 Evite que as crianças mais novas utili Evite brinquedos com vidros para crian- zem os brinquedos das mais velhas, ças até 5 anos e brinquedos que produ- quando podem representar um risco. zam ruídos acima de 100 decibéis podem Fonte: Jornal de Notícias prejudicar a audição. pub


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Portugueses vão gastar 314 euros no Natal

Os portugueses planeiam gastar uma média de 314 euros por agregado familiar com compras de Natal, menos 7,1% dos gastos estimados em 2017 e quase metade do registado em 2008, segundo um estudo de Natal 2018 da Deloitte, no qual foram inquiridos durante o mês de outubro 780 portugueses de um total de 9.169 consumidores europeus (de outros nove países além de Portugal), entre 18 e os 65 anos. No inquérito, as famílias portuguesas estimaram gastar uma média de 314 euros em compras de Natal, montante que tem vindo a decrescer nos últimos

anos, depois de rondar os 338 euros no ano passado (queda de 7,1%) e os 610 euros em 2008 (diminuição para quase metade). “O valor estimado para este ano é, efetivamente, o segundo mais baixo da pesquisa, apenas ultrapassado em 2014, quando os consumidores portugueses estimaram gastar 270 euros”, aponta a consultora Deloitte. Em comparação aos outros países inquiridos, a previsão de gastos dos portugueses fica em 63 euros abaixo da média europeia. Portugal é, inclusive, “dos países que mais diminui o seu

valor estimado de gastos para este ano”, observa Pedro Miguel Silva, do departamento de Indústria de Consumo da Deloitte. “Reino Unido e Espanha continuam a ser os países onde os gastos são mais elevados e, por oposição, Holanda, Rússia e Polónia os países em que as populações despendem menos nesta época festiva”, acrescenta. O estudo da Deloitte demonstra ainda que, este ano, “os portugueses sentem-se menos confiantes relativamente ao estado atual da economia, apesar de continuarem mais otimistas do que a média europeia (32% comparativamente a 23% de respostas positivas)”. Já em relação ao próximo ano, “os portugueses são também mais otimistas do que a média europeia, sendo que 37% da população portuguesa inquirida afirma esperar que a economia evolua positivamente”, assinala a consultora. Contudo, a maioria da população afirma ter, em 2018, o mesmo poder de compra, dando os portugueses mais destaque à influência ao Orçamento de Estado nos seus comportamentos de consumo, face ao que revelavam dar em 2017", conclui esta entidade.

ESPECIAL

IX

Escuteiros de Cabeçudos realizaram ceia de Natal

No passado sábado, a família escutista do Agrupamento de Cabeçudos reuniu-se no salão paroquial para celebrar a sua Ceia de Natal. Pais e elementos foram desafiados a trabalhar o tema “Natal à fogueira”, com o intuito de trazer a dinâmica do fogo de conselho para a Ceia e de refletir sobre a partilha de sentimentos e vivências. A noite de convívio foi animada pelas várias secções, que procuraram espelhar em que medida foram esperança para os outros nas suas atividades ao longo do ano. Desta forma simbólica, proporcionaram a todos os presentes alegria e boa disposição, numa verdadeira antecipação do espírito natalício. Ao terminar da noite, foram ainda distinguidos todos os elementos que, no ano transato, se destacaram positivamente e de um modo mais participativo e empenhado em cada secção e nas tarefas e vida do Agrupamento. pub


X

ESPECIAL

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018 pub

Poupar no Natal

Faça uma lista: organize a época festiva com as listas essenciais. Comecemos pelos presentes: faça uma lista de todas as prendas que quer oferecer e defina um valor para cada uma delas. De seguida, faça a lista de compras para as refeições natalícias. Não se esqueça de colocar todos os ingredientes essenciais para confecionar os pratos típicos da época. Faça as contas à despesa e faça alguns ajustes para garantir que o orçamento não dispara. Planear: nada como planear as compras de Natal com antecedência. Se optar por fazer as suas compras alguns dias ou semanas antes da quadra festiva, os preços estarão mais em conta. Reutilize: não compre novas decorações de Natal. Opte por utilizar as do ano passado, alterando apenas a sua disposição dentro de casa. Promoções: esteja atento aos folhetos promocionais e aos cupões da época. Poderá conseguir descontos bem interessantes nos produtos que anda à procura há algum tempo. Garanta que não deixa passar o prazo dos cupões para não deixar passar em branco a promoção. Comprar online: já ninguém vive desligado das redes. Assim sendo, opte por comprar alguns presentes nas lojas online. Na maior parte das vezes, encontra diversos descontos que não estão disponíveis nas lojas físicas. Para garantir um desconto ainda maior, compre diversos produtos (se possível) para evitar o pagamento dos portes de envio. Jantares: os jantares de Natal são perfeitos para rever amigos, sair da rotina e divertir-se mas, nesta altura do ano, isso pode roubar uma grande fatia ao seu orçamento mensal. Assim, pode organizar os jantares em sua casa. Opte por menus simples e acessíveis e peça a cada convidado para completar a mesa do jantar com uma pequena oferta. Presentes em conjunto: opte por oferecer presentes em conjunto com amigos ou familiares. Dessa forma, o valor será diluído por todos e estará a poupar a sua carteira. Compre com dinheiro: se quer saber como poupar no Natal, experimente comprar apenas com dinheiro. Se deixar o cartão de crédito em casa sempre que for às compras não vai perder a noção do saldo que está a gastar e conseguirá controlar o orçamento. Faça você mesmo: se tem jeito para o artesanato ou para a costura, pode sempre optar por prendas artesanais, as famosas “faça você mesmo”. Dessa forma estará a poupar e a oferecer presentes verdadeiramente únicos e irrepetíveis; Criatividade: poupe nas decorações de Natal apostando em pinhas, azevinho, galhos, pinheiro, bolas de papel, grinaldas com decorações antigas, jarras cheias de fruta da época (laranjas, tangerinas, nozes ou avelãs), fitas ou latas de conserva pintadas com motivos natalícios. Compras no mesmo dia: decida qual o melhor dia para conseguir comprar todos os presentes e os produtos que necessita para decorar a casa e para as refeições da quadra. Dessa forma, vai evitar gastos extra com combustível e com os parques de estacionamento. Amigo secreto: se o orçamento de toda a família é mais reduzido, opte pelo “amigo-secreto”. Assim sendo, cada familiar terá apenas de se preocupar com um presente e garantimos que a noite de Consoada vai bem divertida. Compare preços: pode parecer óbvio, mas com a correria da época nem sempre conferimos e comparamos os preços praticados pelas diferentes lojas. Gaste algum do seu tempo nesta análise de mercado e poupe a sua conta bancária.


opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Rotary promove VI concerto de Natal Solidário

ESPECIAL

XI

Governo concede tolerância de ponto a 24 e 31 de dezembro para os funcionários públicos O Governo decidiu conceder tolerância de ponto nos dias 24 e 31 de Dezembro aos trabalhadores que exercem funções públicas no Estado, de acordo com um despacho assinado pelo primeiro-ministro, António Costa. No texto, assinado por António Costa na segunda-feira, o executivo justifica a tolerância de ponto nas vésperas do Natal e do Ano Novo com a tradição de deslocação das pessoas para fora do seu local de residência, para reuniões de família, e também com a prática "seguida ao longo de anos". O Governo recorda ainda a "tradição existente no sentido da concessão de tolerância de ponto, nesta época, aos serviços públicos não essenciais". “É concedida tolerância de ponto aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração directa do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e nos institutos públicos nos próximos dias 24 e 31 de Dezembro de 2018”, lê-se no despacho governamental, que abre contudo uma exceção para “os serviços e organismos que, por razões de interesse público, devam manter-se em funcionamento naquele período, em termos a definir pelo membro do Governo competente”.

O Rotary Club de Famalicão organizou o seu VI Concerto Solidário, no Auditório da Fundação Cupertino de Miranda, no dia 9 de dezembro. O evento, designado “Memórias de Inverno VI”, foi abrilhantado pelo Coro Infantil e por 3 solistas da ArtEduca – Conservatório de Música de V. N. de Famalicão. Embalados pelas vozes melodiosas do coro, acompanhados pelo som do piano, da flauta transversal, do saxofone e do clarinete, evocaram-se lembranças, cheiros e sabores, que transportaram o auditório até às memórias de infância e às tradições imemoriais dum passado nostalgicamente feliz. A receita deste espectáculo reverteu a favor das causas sociais do clube, nomeadamente bolsas de estudo e combate à pobreza.

pub

pub


XII

PUBLICIDADE

opiniãopública: 13 de dezembro de 2018

Opinião Pública 1388  
Opinião Pública 1388  
Advertisement