Issuu on Google+

pub

A propósito do destacamento territorial da GNR em Famalicão

Coligação PSD/CDS acusa Moniz de “mentiras baratas”

p. 6

ANO 18 • Nº 992 DE 11 A 17 DE MAIO DE 2011 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

www.opiniaopublica.pt

Centro comercial nasceu há 30 anos em Famalicão

SHOPPING TOWN QUER RECUPERAR FULGOR DE OUTROS TEMPOS Os tempos mudaram desde que, há 30 anos, chegou o primeiro centro comercial à cidade de Famalicão: o Shopping Town. Hoje, a sua actividade comercial resume-se praticamente ao piso intermédio, mas há ainda quem acredite que o “Shopping” possa mudar e recuperar o fulgor de outros tempos. Há casos de in-

opiniãosport:

sucesso, é verdade, como o cinema, que encerrou. Mas também há comerciantes satisfeitos, que se fidelizaram ao “Shopping” desde a primeira hora. O balanço e as expectivas , após 30 anos, para conhecer no Especial desta edição do OP.

Dulce Pássaro defende que todos devem pagar pelo tratamento do lixo

Tiago Machado é melhor português na Volta a Itália

Ministra do Ambiente inaugura nova unidade em Riba d’Ave

Ruivanense assinalou 70º aniversário com gala lírica

p . 14

pub.

Idosas da ATC participam em peça de teatro

Feira Medieval volta a animar a cidade em Maio

Antoninas 2011 17 acusados de sofrem corte tráfico de droga de 100 mil euros julgados em Famalicão

p. 1 5

p. 1 0

p. 4

p. 8 pub.


02

pública: 11 de Maio de 2011

espaço aberto

Conhece situações que podem ser retratadas na Objectiva Pública? Envie as suas fotografi fia as, acompanhadas de um pequeno texto com o local e a descrição, para o e-mail: informacao@opiniaopublica.pt ou entregue nas instalações do Opinião Pública, na Rua 8 de Dezembro, nº 214, em Antas.

Agenda

Objectiva Pública

Quarta-feira, 11

A Primavera tem destas coisas: as plantas desabrocham… e crescem. Na situação aqui apresentada e que se reporta à Avenida 9 de Julho, esse crescimento acabou por entrar no domínio público e “atrapalhar” todos os peões que circulam no passeio, construído, precisamente, para eles lá poderem circular. Uma pura situação de desleixo que se poderia resolver com uma simples poda…

10h00 Governador civil de Braga reúne, no auditório dos Bombeiros Voluntários de Famalicão, com a Comissão Distrital de Protecção Civil. 10h30 “À conversa sobre sexualidade” com Júlio Machado Vaz, no grande auditório da Casa das Artes, numa organização da Escola Secundária Camilo Castelo Branco. 21h30 Cineclube de Joane exibe o filme “Quatrocentos Golpes”, de François Truffaut, inserido no ciclo “Já não há cinéfilos?!”, no pequeno auditório da Casa das Artes, com entrada livre.

Quinta-feira, 12 21h30 Cineclube de Joane exibe, no pequeno auditório da Casa das Artes, o filme “Um Ano Mais”, de Mike Leigh.

Sexta-feira, 13 9h00/12h30 Colheita de sangue na Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, em Joane.

Questão Pública

Sábado, 14 15h00 Sessão solene do Dia da Universidade Lusíada, às 15 horas, no grande auditório da Casa das Artes. Ao longo do dia Bombeiros Voluntários de Riba d’Ave promovem 3º Grande Torneio de Chincalhão, cujas receitas vão reverter para a construção do novo quartel da corporação.

Domingo, 15 9h00/12h30 Colheita de sangue na sede da União Desportiva Bairrense, em Gavião. 16h00 “Família: ontem, hoje, amanhã…” é o tema de um encontro, no Centro Paroquial de Calendário, a propósito do Dia Internacional da Família.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL: Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95)

Concorda com a proibição das inaugurações em período de pré-campanha eleitoral? dirigente associativo

professora

Nas campanhas eleitorais sempre houve e continuará a haver inaugurações. Quem está na oposição, por regra, protesta. Quem está no poder, afirma que tem o direito de apresentar a obra feita. Nas últimas eleições regionais na Madeira, Alberto João Jardim elaborou um amplo programa de inaugurações. O PSD aplaudiu. Os outros partidos protestaram. O Governo faz inaugurações. O PS aplaude. Os outros partidos protestam. Tudo normal! Tudo lógico! É o debate democrático a funcionar. Cada um utiliza livremente os argumentos que tem. É assim que é e é assim que deve ser. Proibir porquê? Proibir para quê? Há por aí uns arautos do proibicionismo difíceis de compreender. Um dia destes também querem proibir a liberdade. A liberdade de expressão! A liberdade de reunião! A liberdade democrática! Contudo, o normal após as eleições é que regresse algum bom senso ao debate político. E só quando houver novas eleições é que o tema voltará à agenda, quando o governo inaugurar e a oposição protestar.

Sempre que há eleições, esta matéria vem a lume. Mais uma vez, para não fugirem à regra, os partidos da oposição trouxeram à liça o fantasma das “inaugurações”, o que, para além de inoportuno, é pura demagogia e populismo. Há muito que esta matéria poderia e deveria ter sido discutida pelos partidos e legislada na Assembleia da República. Ora, principalmente na legislatura que está a terminar e na qual as coligações negativas estiveram no seu auge, esses mesmos partidos tiveram todas as condições e autoridade democrática para impor regras sobre esta matéria que, como todos sabemos, ciclicamente e a vários níveis, tem sido objecto de discórdia. Mas não o fizeram. Considero que os actos praticados por qualquer governo e por qualquer órgão autárquico que indiciem uma ligação premeditada, efectiva e evidente a “propaganda” eleitoral deveriam ser proibidos em períodos de campanha ou mesmo de pré-campanha. Portanto, depois das eleições, caberá aos partidos políticos trabalhar nesse sentido, reunir consensos sobre a questão exposta e legislar, atenta a necessidade de ponderação e bom senso. Subjacente a este princípio, considero que não serão salutares e, por isso, nem recomendáveis para a democracia posições radicais que impeçam qualquer governo do exercício das funções que lhe competem no quadro constitucional, mesmo em períodos de pré-campanha eleitoral.

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

Estrada Nacional, 14 - Maia

Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Pedro Silva.

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL

APOIO À REDACÇÃO: REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952).

jfernandes@opiniaopublica.pt

DESPORTO: Jorge Humberto, José Cle-

CHEFE DE REDACÇÃO:

mente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR220).

Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

Maria Augusta Santos

Custódio Oliveira

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

INTERNET

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva,

Francisco Araújo

www.opiniaopublica.pt

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, Joaquim Loureiro, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

TÉCNICOS DE VENDAS:

CONTACTOS Redacção:

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

20.000 exemplares, nº 992

Jorge Alexandre

GERÊNCIA: João Fernandes CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

Serviços Administrativos: Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673

IMPRESSÃO:

DEPÓSITO LEGAL: 48925/91

Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA


publicidade

pública: 11 de Maio de 2011 3

Nova loja com três pisos em Calendário

Decora. Casa e Jardim: muitas novidades à sua espera Abriu no passado sábado, em Calendário, mais um espaço com a chancela de qualidade da Decora.. Depois do espaço totalmente dedicado ao mobiliário e decoração, abre agora, mesmo ao lado, uma nova loja de casa e jardim. Com 2 mil metros quadrados e três pisos, aqui pode encontrar tudo para a sua casa. Tapetes, mobiliário, utensílios de cozinha, decoração, têx-l-lar, zona infan-l e muitas ideias para o seu jardim. Se os tempos são diceis, arregaçam-se as mangas. “É um desafio em tempos de crise, mas em momentos de dificuldade agimos com naturalidade, não nos deixamos influenciar pelo ambiente que nos rodeia, não nos retraímos e con-nuamos a inves-r”, explica a administração da Decora.. A loja Decora. criou 15 novos postos de trabalho e aposta na diversificação de produtos. “Quando se dá um passo destes é sempre no sen-do de fazer

crescer o negócio e as nossas expecta-vas são trabalhar para assegurar a nossa estrutura”, observa o responsável, sublinhando que não se pode baixar os braços. Com dois espaços dis-ntos que se completam, a Decora. recebe “todos os dias novos clientes, sobretudo de Famalicão”. “Temos de perceber aquilo que as pessoas querem, ouvi-las e estar muito adaptado àquilo que as pessoas pretendem. Acima de tudo esforçamo-nos para ter uma boa relação qualidade-preço e um bom serviço. Os clientes têm de ficar sempre sa-sfeitos”, defende a administração. De resto, as linhas do futuro podem escrever a expansão do negócio: “temos para o próximo ano um grande projecto em mente”. Decora., duas lojas na EN 14, junto aos Transportes Nogueira. Visite em www.decora..net


4

pública: 11 de Maio de 2011

cidade

Mesmo assim, oposição socialista votou contra na última reunião camarária

Novas Oportunidades certificam mais 250 adultos

Cerca de 250 adultos famalicenses receberam, na passada quinta-feira, os diplomas de certificação de competências, atribuídos pelos sete Centros Novas Oportunidades (CNO) que estão a funcionar em Famalicão. Numa cerimónia marcada pela emoção dos formandos e familiares, que se deslocaram ao grande auditório da Casa das Artes, o vice-presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, disse sentir-se “orgulhoso” por ver “a força de vontade e a coragem destas pessoas, em obter conhecimentos e receber formação, fora da época normal de aprendizagem, procurando uma melhoria da qualidade de vida”. Paulo Cunha deixou ainda o desafio para que os agora forma-

Orçamento para as Festas Antoninas reduzido a metade

dos “continuem este processo de formação e nunca desistam de aprender”. “Famalicão é hoje um concelho mais competitivo e mais desenvolvido porque os seus cidadãos tem mais qualificações”, salientou. Os diplomas com equivalência ao 9.º e ao 12.º ano de escolaridade foram atribuídos pelos CNO que estão a funcionar no Citeve, na Adrave, nas escolas profissionais da Forave e da Cior e nas escolas Didáxis de Riba de Ave e S. Cosme do Vale, Secundária Benjamim Salgado de Joane e Secundária Camilo Castelo Branco. Refira-se que o dia 5 de Maio foi instituído pela Rede Local de Educação e Formação de Famalicão como o Dia das Novas Oportunidades.

25 de Abril assinalado na Secundária D. Sancho Os formandos da turma 5 do Curso EFA, Tipo C, da Escola Secundária D. Sancho I apresentaram à comunidade educativa, no dia 28 de Abril, a sua Actividade Integradora intitulada “Canções de Abril”, assinalando a comemoração do 25 de Abril de 1974. Orientada pela mediadora da turma, Ana Paula Silva, a iniciativa contou com a participação de um convidado, Nuno Granja, que abrilhantou o serão, surpreendendo os alunos com a dramatização de pequenos “sketches surpresa” nas salas de aula e cantando ainda um conjunto de canções de intervenção emblemáticas da Revolução de Abril. Durante o espectáculo foram também distribuídos cravos de papel, elaborados pelos alunos da turma S-EC5. Em nota à imprensa, a mediadora da turma salienta que “os presentes sentiram com emoção estas canções que marcaram uma época em Portugal e que ainda mantêm uma actualidade que se regista”.

pub

Marchas Antoninas do ano passado

Carla Alexandra Soares O orçamento para as Festas Antoninas voltou a gerar discussão entre o executivo municipal e a oposição socialista, na reunião de Câmara da quarta-feira da semana passada. Com o programa e orçamento aprovados pela maioria, as festas vão decorrer de 9 a 13 de Junho e terão um orçamento mais limitado, face às dificuldades que o país atravessa, sendo que o orçamento proposto é de cerca de 170 mil euros, quando o ano passado as Antoninas custaram 260 mil euros. Na reunião, o vereador da Cultura explicou que face à contenção na despesa, a ornamentação nas ruas será um pouco mais singela e a animação musical e desportiva será igualmente mais comedida. Do programa, destaca-se o habitual desfiles das marchas infantis, no dia 9, assim como as marchas antoninas na noite do dia 12. Mantém-se, naturalmente, o programa religioso com a missa e procissão de Santo António no dia 13. Já o programa musical tem como cabeças de cartaz Quim Roscas e Zeca Estacionâncio bem como Augusto Canário, que actuam no dia 10, no Estádio Municipal. Novidade na edição deste

ano das Antoninas é a comemoração dos 50 anos da inauguração dos Paços do Concelho. A cerimónia está marcada para a tarde dia 10, com a inauguração de uma exposição e a realização de uma conferência. Apesar da redução nas despesas, o orçamento previsto para as festas não agradou aos socialistas que o consideraram excessivo e defenderam mais contenção em tempos de crise. Assim, e como seria de esperar, a oposição socialista votou contra esta proposta considerando que se deveria ainda cortar mais nas despesas. No final, aos jornalistas, Reis Campos, que assumiu a posição do PS, deixou claro que o seu partido está de acordo com a realização das Antoninas, que são uma tradição importante para Famalicão e que trazem muita gente de fora à cidade. “Agora, estamos em desacordo pelo valor das Antoninas e pelo subsídio dado àquela sociedade ‘Famalicão com Futuro no valor de cerca de 170 mil euros. Num ano como nós estamos, todas as pessoas compreenderiam que poderíamos fazer uma Festas Antoninas mais modestas”, sublinha o vereador que considera que isso seria importante, até para dar um sinal às pessoas de que de facto vivemos uma situação difícil. “Há famali-

censes, neste momento, que não compram medicamentos porque não têm dinheiro. Não se justifica que se faça uma festarola das Antoninas, quando há pessoas com este tipo de dificuldades”, alega Reis Campos. Já o presidente mostrou-se surpreendido com a posição socialista, tendo em conta a posição de poupança da Câmara Municipal. Armindo Costa lembra que as Antoninas são uma romaria para o povo e que, enquanto for presidente da Câmara, jamais deixarão de se realizar. “Não podemos deixar de realizar as Marchas Antoninas porque, para além de serem o ponto alto da festa, é o momento do povo nas ruas”. Neste contexto recorda que foram cortadas todas as outras iniciativas habitualmente caras, como por exemplo o Cortejo Histórico. Armindo Costa sublinha que não é possível cortar mais e defende-se lembrando que “o orçamento das Antoninas deste ano é menos de uma terça parte do último da Câmara socialista”. Para atestar esta afirmação, durante a reunião o vereador da cultura e vice-presidente recorreu aos números, avançando que “o último orçamento socialista para as festas foi de 416 mil euros, quando a verba disponibilizada por este executivo é de apenas 170 mil euros”.

Câmara de Famalicão entre as 10 mais eficientes A Câmara Municipal de Famalicão integra o grupo das 10 autarquias portuguesas com melhor eficiência financeira, segundo revela o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, apresentado na passada quinta-feira, durante uma conferência a Reorganização Administrativa do país, que decorreu no Porto. O Anuário Financeiro dos Mu-

nicípios Portugueses é um documento patrocinado pelo Tribunal de Contas, pelo Instituto Politécnico do Cávado e Ave e pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, organismo que é liderado pelo famalicense Domingues Azevedo. De acordo com esse estudo, Lisboa e Vila Nova de Gaia são os municípios mais endividados, enquanto Porto e Vila Franca de

Xira são os que apresentam maior eficiência financeira. Já Famalicão ocupa a nona posição do ranking da maior eficiência financeira, no conjunto dos municípios portugueses. Assim, o Porto encabeça o ranking (depois de em 2008 ter ocupado a sexta posição), seguido de Vila Franca de Xira, Almada, Oeiras, Amadora, Braga, Matosinhos, Sintra, Famalicão e Setúbal.


pública: 11 de Maio de 2011 5

cidade

Autarquia garante que redução da iluminação pública não compromete segurança

Câmara quer poupar um terço na factura energética A Câmara Municipal de Famalicão está a lançar um plano de poupança do consumo de energia eléctrica nas estradas e outros espaços públicos do concelho, no âmbito de um conjunto de medidas restritivas que têm por objectivo poupar recursos e diminuir as despesas correntes. Em nota à imprensa, a autarquia refere que, anualmente, tem uma despesa de 2 milhões de euros em energia eléctrica, o que inclui a iluminação de todas as estradas, equipamentos municipais e espaços públicos das 49 freguesias do concelho, mas pretende descer esse valor em cerca de um terço. Para o efeito, em loteamentos e ambientes urbanos, onde a distribuição de electricidade é feita por rede subterrânea, “está a ser desligado um por cada três postes de iluminação pública, sempre que esse desligamento não ponha em causa a segurança pública nocturna”, sublinha no comunicado, garantindo que “em curvas ou outras zonas de fraca visibilidade, por exemplo, não haverá restrições ao consumo”. Nas zonas rurais, os operadores de distribuição de electricidade que actuam no concelho estão a adiar em 60 minutos a ligação da energia nocturna e a antecipar em 90 minutos o desligamento

matinal. A aplicação destas restrições deverá estar a funcionar na totalidade do concelho a partir do próximo dia 15 de Maio. “O objectivo final é reduzir a factura da energia eléctrica em cerca de um terço, sem colocar em perigo a segurança pública”, adianta o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, que já sensibilizou as Juntas de Freguesia para a situação, tendo solicitado a aplicação das medidas às três operadoras que distribuem energia pública no concelho: a EDP, a Cooperativa CEVE e a Cooperativa Eléctrica de S. Simão de Novais. A decisão insere-se num pacote de medidas de poupança de que já foi exemplo a suspensão de algumas festas e eventos culturais, como o Festival Internacional de Cinema Famafest e a Feira Nacional de Doçaria Conventual. “As dificuldades económicas que afectam o país atingem não só as famílias mas também as instituições, obrigando as autarquias a criar estratégias de poupança”, salienta Armindo Costa. Neste âmbito, a iluminação pública não escapou ao rigor orçamental, mas, segundo o autarca, “o corte é cirúrgico e pretende evitar desperdícios”.

Casa do Pessoal do Hospital comemorou Dia da Mãe A Casa do Pessoal do Hospital de Famalicão comemorou, no passado dia 30 de Abril, o Dia da Mãe. As mães foram recebidas ao som da música “Adivinha quanto gosto de ti”, de André Sardet, e ao longo da manhã desfrutaram dos “mimos” que a Casa do Pessoal do Hospital lhes proporcionou, nomeadamente, massagens terapêuticas e relaxantes, serviço de cabeleireiro e de manicura, maquilhagem, pinturas de murais e de telas, para além de momentos divertidos com a realização de actividades físicas e capoeira. No final, cantou-se os parabéns às mães e foi servido o bolo. “Conseguimos nesta manhã transmitir valores como amor, respeito, afectividade, amizade, solidariedade, maternidade e protecção”, referiu Gonçalves Oliveira, que aproveitou para “agradecer a toda a comunidade educativa, bem como a todas as entidades que se associaram à Casa do Pessoal do Hospital na comemoração deste grande dia”. Gonçalves Oliveira, director da Pediatria do Centro Hospital do Médio Ave, é o novo presidente da instituição, eleito no passado dia

5 de Abril. A Casa do Pessoal do Hospital de Famalicão é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que, desde 1990, está aberta a toda a comunidade com as valências de creche, jardim-deinfância e Centro de Actividades para Tempos Livres.

Famalicão assinala Dia Arciprestal dos Movimentos Juvenis No próximo sábado, dia 14, realiza-se em Famalicão o Dia Arciprestal dos Movimentos Juvenis. A iniciativa intitulada de “Firmes na Fé! Fortalece-te!”, é promovida pelo arciprestado e tem como objectivo despertar os jovens para a descoberta do sentido vocacional da vida. O encontro destina-se, por isso, em aos jovens e adolescentes, ou seja, elementos dos Grupos de Jovens, do Corpo Nacional de Escutas (exploradores, pioneiros e caminheiros) e da catequese ( 7º ao 10º ano) de todas as paróquias do arciprestado. O encontro tem lugar no Seminário Comboniano, em Antas, com início às 15h30. Depois do acolhimento os jovens terão oportunidade de participar em diferentes workshops, pautados por dinâmicas e jogos, até perto das 20 horas, altura em que decorrerá o jantar partilha. Às 21h30 realizar-se uma Celebração da Palavra, que será “o culminar de um dia diferente e especial, em que todos terão a oportunidade de dar graças a Deus pelos momentos vividos, na certeza de que ficarão mais fortalecidos, mais firmes na Fé, porque mais enraizados e edificados em Cristo”, vinca a organização, em nota à imprensa. pub

pub


pública: 11 de Maio de 2011

6

cidade

pub

Filomena Cabeleireiros: 4 anos a cuidar da sua beleza

Destacamento da GNR de Famalicão criado há dois anos e meio

PSD-CDS acusa Moniz de “mentiras baratas” Sofifiaa Abreu Silva

O espaço Filomena Cabeleireiros assinalou ontem o seu 4º aniversário com muitos miminhos e, como não podia deixar de ser, bolo para todas as clientes, amigos e fornecedores. Ao entrar na Filomena Cabeleireiros já sabe que pode contar com todos os tratamentos de beleza: manicura, pedicura, maquilhagem, extensões 100% natura, jet bronze, fotodepilação e massagem drenagem linfática. Na Filomena Cabeleireiros, antes de realizar qualquer tratamento, pode ainda contar com o apoio das profissionais deste espaço que a ajudarão a encontrar as melhores solu-

ções no diz respeito aos cuidados de beleza. Filomena Cabeleireiros, no Edifício Alfa, loja 5 na Rua Fernando Pessoa nº 135 em Famalicão e também em Gondifelos. Com horários das 9 às 19h30, de terça a sexta, e ao sábado, das 7h30 às 19h30, sem fechar à hora de almoço. Não perca tempo. Ligue 252 373 206 para marcar uns momentinhos de beleza só para si. Entregue-se aos cuidados da Cristiana Rodrigues, Ziza Machado, Liliana Rebelo, Filomena Oliveira (gerente), Patrícia Sá, Helena Carvalho, Gabriela Costa e Sónia Araújo.

Onda Selvagem: moda infantil a óptimos preços

Afinal o destacamento da GNR de Famalicão está criado há dois anos e meio, mas não passa de uma formalidade. Isso mesmo disse a coligação autárquica PSD-CDS/PP, na passada quarta-feira, em conferência de imprensa, na vila de Ribeirão. Há duas semanas, o Governador Civil de Braga, o famalicense Fernando Moniz e líder do PS de Famalicão, anunciou a criação do destacamento da GNR de Famalicão, com mais efectivos e meios de intervenção, mas o anúncio não passará de uma manobra eleitoralista, segundo os partidos que compõe o executivo camarário famalicense. A coligação PSD-CDS assegurou que a criação do destacamento de Famalicão foi publicada em Diário da República a 16 de Dezembro de 2008 – há dois anos e meio –, mas o processo terá ficado por aí. Vítor Moreira, líder da concelhia do PSD, afirma que foi com “enorme surpresa e estupefacção” que a coligação teve conhecimento das declarações de Fernando Moniz, declarando que até hoje a GNR de Famalicão continua a pertencer ao Destacamento de Barcelos, em termos de operacionalidade. “Esta revelação feita a um mês das eleições legislativas só pode ser enquadrada no conjunto de mentiras baratas e engodo eleitoral a que estamos habituados e nas quais o engenheiro José Sócrates tem sido um grande especialista”, atirou. O líder social-democrata concelhio garantiu que a Câmara tem colaborado com todos os governos. “Foi assim que resolvemos o impasse que se ve-

Vítor Moreira e Ricardo Mendes dizem que destacamento da GNR foi criado apenas em papel

rificava na construção do novo posto da GNR e reinstalação da GNR de Riba d’Ave”, recordou. Em relação ao Destacamento de Famalicão, Vítor Moreira revela que a autarquia colocou à disposição do Ministério da Administração Interna terrenos e espaços, com vista à sua construção, designadamente em Calendário, Lousado e Ribeirão. A Câmara ofereceu ainda, segundo os sociais-democratas, um estudo prévio com vista à ampliação e modernização do actual posto, “apresentando uma solução arquitectónica inovadora que permitira um acesso directo para a Avenida 9 de Julho, como a própria GNR pretende”. A conferência de imprensa da coligação PSD-CDS/PP realizou-se em Ribeirão, uma vez que o destacamento de Famalicão, segundo o socialista Fernando Moniz, serviria esta vila. Sobre este assunto, Ricardo Mendes, do CDS-PP, afirmou

que a Câmara de Famalicão sempre pretendeu resolver a questão da segurança em Ribeirão: “consta dos nossos programas eleitorais, portanto é por demais público”. “O que sucedeu de há dois anos e meio a esta parte, com a criação do destacamento de Famalicão em termos de operacionalidade no concelho foi igual a zero”, vincou. Por fim, a coligação PSD-PP lançou um repto a Fernando Moniz, para que resolva junto do Governo questões ligadas ao concelho de Famalicão: “o problema da dívida do estado à Câmara pela instalação da Polícia Municipal; das entidades gestoras das estradas de Portugal para ressarcirem o município pela reclassificação das estradas; agir junto do Governo para resolver graves problemas relacionados com a instalação das Unidades de Saúde Familiar que estão dependentes das instalações físicas”.

YUPI promoveu debate para assinalar Abril

Abriu no passado dia 5 de Maio, a loja Onda Selvagem, um espaço de moda infantil com roupa dos 0 aos 16 anos, com preços simpáticos e excelentes promoções. Na Onda Selvagem encontra vestuário de criança, acessórios e calçado. As melhores marcas estão também aqui: Hello Kitty, Barbie, Betty Boop, Charmmy Kitty, Disney, Gormiti, Spider Man, Bob Esponja e muito mais. Não deixe de visitar a loja Onda Selvagem, na Rua Daniel dos Santos, nº 57 (ao lado do Registo Predial) na cidade de Famalicão. Surpreenda os mais pequenos!

No âmbito das comemorações do 25 de Abril, o Pelouro da Cultura lançou o desafio à associação YUPI de debater o tema da cidadania e voluntariado com jovens e menos jovens, com ou sem experiência de voluntariado, de diferentes organizações do município. A associação aceitou e juntou um grupo de voluntários e amigos da YUPI, de diferentes ideias, num “Café Internacional” que decorru no Museu Bernardino Machado, no dia 25 de Abril. Cada mesa deste “café” tinha um menu diferente: perguntas e afirmações polémicas que associavam temas como o voluntariado, a cidadania, a juventude e a actualidade do 25 de Abril. Segundo a YUPI, foram 90 minutos de “intensa troca de opiniões e ideias, que despertaram muitos jovens para a necessidade de repensar o seu papel enquanto cidadãos activos e envolvidos nas decisões políticas”. A asso-

ciação famalicense espera agora que “momentos de debate como este suscitem a curiosidade para a continuação da reflexão deste e de outros temas”. pub


publicidade

pĂşblica: 11 de Maio de 2011 7


8

pública: 11 de Maio de 2011

cidade

Jornadas de Design da Lusíada

Acidente em pleno centro da cidade com 11 vítimas

“Designer é uma profissão com futuro” Cristina Azevedo A profissão de designer tem futuro em Portugal mas é necessário regulamentá-la. A ideia foi defendida, na passada quinta-feira, na Universidade Lusíada de Famalicão por Nuno Leal, presidente da Associação Portuguesa de Designers, que abriu as Jornadas de Design promovidas pela Faculdade de Arquitectura e Artes da Lusíada. Nuno Leal falou aos estudantes da importância, cada vez mais crescente, do design nos dias de hoje, estimando que existam actualmente, em Portugal, 18 mil designers. Depois, questionado pelos jornalistas, não teve dúvidas em afirmar que esta é uma profissão com “muito futuro”, até porque “é uma actividade transversal a todas as áreas do saber”. De qualquer forma, o responsável adverte para uma necessidade que considera premente: a regulamentação da profissão e até a criação de uma ordem profissional. “É impossível que as pessoas pensem que fazer um simples logótipo é saber desenhar ou fazer um boneco; um logótipo é algo altamente complexo e não podemos continuar toda a vida a ver ‘espertos’ que pura e simplesmente decidem fazer dois ou três riscos e já são designer”, afirma Nuno Leal, defendendo que “ou a profissão é regularizada, como foi a Engenharia, a Medicina, a Arquitectura, ou então vamos estar mal”.

As jornadas contaram também com a presença vários especialistas na área do design que falaram das suas experiências profissionais aos estudantes, entre eles a estilista portuguesa Maria Gambina. Esta confessou que é, sobretudo, na música que se inspira para as suas colecções, dando alguns exemplos. Já a colecção Primavera/Verão 2011 foi inspirada na história de D. Pedro e Inês de Castro, sobretudo, na versão de Luís de Camões. No entanto, questionada sobre o assunto, Gambina não considerou essencial que um designer tenha que ter forçosamente sensibilidade para as outras áreas artísticas, embora acredite quem a tem, “tem sempre algo mais”. “Para mim, é essencial, mas para outros poderá não ser”, afirma com simplicidade. Aos estudantes a estilista quis, sobretudo, mostrar que, para ela “as coisas têm um sentido e que nada é feito ou porque se quer estar na moda ou porque se quer ser estilista”. “Há que encontrar a nossa própria identidade”, concluiu. Já Fernando Mariz, director da Faculdade de Arquitectura e Artes, que abriu os trabalhos, considerou que estas jornadas “vão complementar um processo académico anual que tem por missão preparar e levar, o mais longe possível, o saber de cada estudante”, lembrando que “é um facto aceite por todos que a formação não termina numa sala de aula”.

BV Famalicão promovem simulacro para testar meios Cristina Azevedo* Um acidente rodoviário em pleno centro da cidade, com vários feridos. Foi este o cenário escolhido pelos Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão para a realização de um exercício/simulacro, no passado domingo, inserido nas comemorações dos 121 anos da corporação. Tento como principal objectivo testar a operacionalidade daquele corpo de bombeiros, concretamente no uso da viatura de desencarceramento que a corporação recebeu em Dezembro, o simulacro aconteceu no topo norte da Praça D. Maria II, atraindo muito público e envolvendo 12 viaturas, das quais seis ambulâncias, e cerca de 45 homens. “Este é um acidente a que chamamos, ‘acidente multi-vitimas’. O cenário criado é uma situação muito próxima do real, em que uma viatura, que não respeita uma passadeira, atropela dois peões, envolve-se um veículo de duas rodas, e a viatura, desgovernada, vai embater noutra que desce no sentido que tem prioridade e chocam contra o edifício onde é a sede do FC de Famalicão”, explicou ao OP, Francisco Sampaio, comandante dos BV. Para prestar o primeiro socorro às vítimas foi montado um posto médico avançado, que “é sempre necessário quando se está perante um número exagerado de vítimas em que é necessário fazer triagem”, explicou ainda Francisco Sampaio,

considerando que o exercício correu dentro do previsto, sublinhando o facto de os meios não terem tido grande dificuldade em se deslocarem para o local do teatro das operações. Também José Cardoso, membro da direcção dos Voluntários de Famalicão fez um balanço positivo na iniciativa, entendendo que a corporação “tem os meios suficientes para este tipo de situações”. O responsável considerou ainda que este simulacro foi ainda uma forma de “mostrar à população o cuidado a ter num acidente rodoviário”, uma ideia, de resto, partilhada pelo vereador da Protecção Civil, Ricardo Mendes, que assistiu ao exercício. “As pessoas ao assis-

tiram a um putativo cenário de um acidente rodoviário poderão consciencializar-se que, por vezes, estamos sempre com a vida por um fio, sobretudo quando temos comportamentos menos cívicos na estrada”, vincou o responsável camarário. Quanto ao trabalho dos bombeiros no simulacro, Ricardo Mendes não teve dúvidas em afirmar que os BV de Famalicão “estão completamente preparados para situações deste género ou ainda mais graves”. “Foi, de facto, um ataque a uma situação complexa dado com muita eficiência e profissionalismo”, concluiu. *com Pedro Alexandre Silva

37 arguidos acusados de tráfico de droga Fernando Mariz e Nuno Leal abriram as jornadas pub

Começou, na passada segunda-feira, mais um mega-julgamento por tráfico de droga, no Palácio da Justiça de Famalicão. O processo envolve um total de 37 arguidos, outros tantos advogados e 179 testemunhas. O caso remonta a Novembro e Dezembro de 2009, quando o Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Santo Tirso efectuou várias buscas e detenções nos concelhos de Famalicão, Santo Tirso, Guimarães e Porto, numa operação relacionada com tráfico de estupefacientes. No concelho famalicense, a GNR realizou buscas a um café, na Avenida Albino Marques, em Delães, bem como à residência do seu proprietário, localizada em Novais. Pouco tempo depois, uma nova investida da Guarda fazia uma rusga ao bairro de Meães, em Calendário, onde residem famílias de et-

nia cigana. O processo acabou por resultar em 37 arguidos, dez dos quais aguardam o julgamento em prisão preventiva. Do total de acusados, apenas 13 são de Famalicão, sendo os restantes residentes em Santo Tirso, Porto e Guimarães. Há ainda um arguido de Santo Tirso que se encontrava a cumprir pena, de outro crime de tráfico de droga, e que se encontra evadido das autoridades. A maioria está indiciada pelo crime agravado de tráfico de estupefacientes, mas há também arguidos acusados de associação criminosa, nomeadamente uma mulher de Meães, alegada cabecilha do grupo, que actuava neste bairro. Receptação, detenção de arma proibida, resistência e coação, condução perigosa e dano qualificado são ainda outros crimes referenciados pela acusação.

Escola Sede nº 1 Santa Casa promove vence Escola Alerta caminhada Ao contrário do que o OP noticiou a semana passada, foi a escola do 1º ciclo Conde S. Cosme (Sede nº 1), de Famalicão, que venceu na categoria 1 do programa distrital “Escola Alerta”, que tem como objectivo sensibilizar e mobilizar os alunos para a sua participação na superação da discriminação de que são alvo as pessoas em geral, e em particular das pessoas com deficiência. Aos visados e aos leitores, o OP pede desculpas, deixando aqui a correcção.

A Santa Casa da Misericórdia de Famalicão vai organizar, no próximo sábado, dia 14, pelas 9h15, uma caminhada inserida nas comemorações da Festa da Família. A caminhada vai começar na sede, sita na Rua Barão da Trovisqueira, seguindo até ao Lar Jorge Reis, em Outiz (pela ciclovia). O valor das inscrições será de 2,5 euros, tendo direito a uma t’shirt alusiva ao evento, suplementos alimentares durante o percurso, lanche convívio e entrega de prémios no final. As inscrições estão disponíveis nas diversas respostas sociais.


publicidade

pĂşblica: 11 de Maio de 2011 9


10

pública: 11 de Maio de 2011

cidade

Nova valência é gratuita e itinerante

Pasec lança centro de estudos para jovens em risco

Certame foi apresentado segunda-feira à imprensa

Feira Medieval regressa com a mesma “qualidade e exigência”

O CEAJ já dá apoio a 11 adolescentes

A associação Pasec lançou oficialmente, no passado dia 5 de Maio, o Centro de Estudos e Animação Juvenil (CEAJ) como resposta para jovens em risco, depois de uma experiência piloto que teve lugar entre Dezembro de 2010 e Abril de 2011. Em nota à imprensa, a associação diz que os seus animadores “depararam-se com um assinalável número de crianças e adolescentes com elevados indicies de insucesso escolar no seio dos grupos com quem operaram semanalmente”, sendo que “grande parte não tinha qualquer tipo de retaguarda a nível familiar ou institucional no apoio ao estudo, exceptuando o papel da própria escola”. A pensar nisso, a Pasec lançou, então, o CEAJ que funciona de forma gratuita e itinerante, ou seja, às terças e quintas-feiras à tarde no Centro de Educação Não Formal da Pasec, em Famalicão, e

às sextas-feiras à tarde no Espaço Animateca, em Briteiros, Guimarães. Neste momento, o CEAJ dá já resposta a 11 adolescentes, entre os 12 e os 16 anos, a maior parte deles a frequentar cursos de Educação e Formação, residentes em complexos de habitação social e provenientes de famílias com baixos indicies socioculturais e económicos. Esta nova iniciativa enquadrase no projecto “Break The Wall”, promovido pela Pasec e apoiado pela Agência Nacional do Programa Juventude em Acção. Aliás, no seguimento deste projecto e enquadrado na Semana da Juventude promovida pela Câmara de Famalicão, a Pasec promoveu o Campo de Formação “In/Exclusão nos 100 Anos da República, na Quinta da Costa, em Mouquim, que contou com a participação de 20 jovens.

Camilo apurada para a final nacional do “F 1 in Schools” A equipa “Amob Racing”, formada por cinco alunos do 12º A da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, foi apurada para a final nacional do projecto “F1 in Schools”, que terá lugar em Junho, no Porto. Na final regional, que decorreu na Casa das Artes, no passado dia 2 de Maio, para além do apuramento para a final nacional, os alunos da Camilo foram ainda premiados nas seguintes categorias: Patrocínio e Marketing: equipa “Amob Racing”; Melhor Identidade: equipa ”Soul Racers”; Piloto mais Rápido: equipa “The Patriots” e Equipa Simpatia: equipa “Rasteirinhos Racing”. O “F1 in Schools” é um projecto liderado pela RECET, que envolve vários centros tecnológicos, entre os quais o Citeve, de Famalicão, organizador da final regional. Já no dia 5 de Maio, a Secundária Camilo Castelo Branco fez-se representar por quatro grupos de alunos na Universidade Católica do Porto, no fórum de escolas “A Área de Projecto vai à Católica”. A escola participou com quatro projectos, de outras tantas turmas do 12º ano, tendo o projecto “Free Hugs” recebido uma Menção Honrosa que muito orgulhou os alunos e professores presentes.

Depois de uma paragem de um ano, devido a constrangimentos de ordem financeira, está aí a sexta edição da Feira Medieval/Quinhentista de Famalicão. O certame, organizado pela Escola Profissional Cior em colaboração com a Câmara Municipal, foi apresentado na segunda-feira passada aos jornalistas, na presença de vários responsáveis da escola e do vereador da Cultura, Paulo Cunha. A Feira Medieval vai decorrer de 19 a 22 de Maio, na Praça D. Maria II e imediações, e é promovida no âmbito da prova de aptidão do curso de Animação Sociocultural da Cior. Vai contar com a participação de mais de 700 pessoas entre figurantes, profissionais e artesãos ou voluntários. A iniciativa pretende que, durante três dias, Famalicão faça uma viagem no tempo, vivendo o ambiente típico das Feiras Medievais. Luís Bessa, responsável pelo certame e pelo curso de Animação Sociocultural frisou a “qualidade e exigência” da Feira. O orçamento ronda os 80 mil euros, metade do valor gasto na anterior edição. A Câmara Municipal também vai ajudar com metade do valor dado anteriormente, ou seja, 10 mil euros. Segundo Bessa esta redução drástica não prejudica a qualidade do evento que se vai apoiar muito no voluntariado dos alunos, dos pais e dos colabora-

António Freitas

Carla Alexandra Soares

Apresentação da Feira Medieval decorreu no café-concerto da Casa das Artes

dores da Cior. “A poupança exigida e conseguida resulta muito do trabalho feito no passado. O espólio comprado em anos anteriores dispensa novos investimentos”, explica. Já o presidente da direcção da Cior, Amadeu Dinis, sublinhou o reconhecimento que a Câmara Municipal dá a este género de iniciativas e, sobretudo, o esforço dos alunos. “Essa vivência vai ser construída pelos alunos que vão apresentar à sociedade todo um trabalho de investigação que tiveram que fazer ao longo dos três anos. Todo este planeamento e preparação têm um custo muito grande nas horas de lazer e descanso dos nossos alunos”. Sobre o esforço da autarquia, o responsável lembrou que vai para

além do financeiro, dado que a autarquia assegura várias questões logísticas. O vereador da Cultura realçou o mérito da escola em conseguir apresentar à comunidade esta gigantesca reprodução histórica e lembrou que este é mais um motivo para que forasteiros visitem a cidade. “A cidade ficará engalanada. Nós teremos um excelente motivo de recreio para que as pessoas visitem a cidade. É mais uma promoção turística para Famalicão que não deixaremos de apoiar”. A Feira Medieval tem o seu início oficial no dia 19 de Maio, pelas 20 horas com o Desfile Real e encerra no dia 22, pelas 22h30 com a leitura do edital, um espectáculo de artes circenses e o Desfile Real e Cortejo.

Estiveram na Secundária D. Sancho e da Didáxis de S. Cosme

Candidatos do PS visitam escolas de Famalicão António José Seguro, cabeça de lista do distrito de Braga pelo PS às próximas eleições legislativas, acompanhado do candidato famalicense a deputado, Nuno Sá, e de membros do secretariado da concelhia deFamalicão do PS, estiveram presentes segunda-feira nas escolas D. Sancho I e Didáxis. Na Secundária D. Sancho I, António José Seguro e Nuno Sá foram efectuaram uma visita pelas instalações do edifício escolar, percorrendo com o director da escola e elementos da Parque Escolar os espaços que estão a ser requalificados e construídos de novo. As obras na Escola D. Sancho I são da responsabilidade do governo, através da Parque Escolar, e têm um valor global de 13 milhões e mil euros e um prazo de execução de 18 meses, prevendo-se que estejam concluídas em Abril de 2012. Depois, foi a vez dos candidatos socialistas se deslocarem à freguesia de Vale de S. Cosme para uma conferência, do cabeça de lista do PS, com alunos da Cooperativa de Ensino Didáxis sobre a

Candidatos a deputados visitaram as obras na D. Sancho I

Europa, cujo dia se comemora em 9 de Maio. À conferência, em que os alunos colocaram muitas questões a António José Seguro, seguiuse uma breve reunião de trabalho com a presença dos candidatos socialistas e de responsáveis da escola. Entretanto, no passado sábado, António José Seguro participou num encontro de autarcas socialistas em Lousado, onde lembrou que os deputados do PS são os únicos eleitos pelo distrito de Braga que fazem atendimento

aos eleitores, desde Abril de 2005, no Governo Civil de Braga. “Estamos onde sempre estivemos: ao lado das pessoas, ao lado dos minhotos” afirmou o cabeça de lista. E prometeu: “Estamos e vamos continuar a ouvir as pessoas, os jovens, os trabalhadores, os empresários e os idosos, reconhecendo os nossos erros, explicando a obra realizada no nosso distrito de Braga e apresentando as propostas que temos para o futuro. Sabem que podem contar connosco.”


pública: 11 de Maio de 2011 11

cidade

Seminário marca as comemorações do Dia dos Museus mas há outras actividades

Especialistas debatem rede de museus em Famalicão Cristina Azevedo

António Freitas

Alguns dos mais conceituados especialistas nacionais em museologia e vários responsáveis pela criação de redes de museus em Portugal vão reunir-se na Casa das Artes, nos dias 20 e 21 de Maio, para debater o tema “Redes de Museus – Território. Identidade. Património”. O encontro é o ponto alto do programa comemorativo de Famalicão do Dia Internacional dos Museus, que vai decorrer de 14 a 21 de Maio, e que foi apresentado, segunda-feira, em conferência de imprensa, realizada na Fundação Cupertino de Miranda. Organizado pelo pelouro da Cultura da Câmara Municipal, em colaboração com a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, o seminário pretende ser o ponto de partida para a criação de uma rede de museus em Famalicão. De acordo com o coordenador do projecto, Artur Sá da Costa, a criação desta rede “é necessária, é útil, é vantajosa e tem grandes possibilidades de se construir”. “Ao debatermos as várias experiências que já existem no país, estamos a caminhar no sentido de criar a nossa rede”, salientou o responsável, acrescentando que “a rede deverá ser múltipla, diversificada

chado Vaz, que irá partilhar memórias e histórias da família. Por seu lado, a Casa-Museu de Camilo irá realizar o trilho da Cangosta, um passeio por um caminho percorrido pelos passos de Camilo nas suas deslocações a Landim. A concentração está marcada para as 21h00, junto ao Mosteiro de Landim. De resto, todos os museus promovem actividades desde visitas guiadas, inaugurações de exposições, workshops e outras, entre os dias 14 e 21 de Maio.

Sá da Costa, Armando Coelho e Paulo Cunha (da esquerda para a direita).

mas única, de modo a ser projectada para o exterior a uma só voz, para atrair cada vez mais público a Famalicão”. Também o vice-presidente da Câmara e vereador da Cultura e Turismo, Paulo Cunha, falou no mesmo sentido. Para o autarca “a rede não se constrói por decreto”, por isso, “não é encarada como “uma obsessão, mas antes como um desafio arrojado, que conta com o empenho e dedicação de todos os envolventes”. Paulo Cunha falou da importância que a autarquia atribui à Cultura, salientando que “um

concelho culturalmente rico, envolvente e dinâmico é um concelho mais apetecível, que capta mais pessoas e mais investimentos”. Daí a aposta da autarquia no marketing territorial, como investimento para o futuro, até porque “levar as pessoas visitar os museus não é tarefa fácil”, reconheceu o vereador, classificando-a mesma de “luta titânica”. Foi precisamente a pensar nisso, que a autarquia elaborou um programa diversificado para as comemorações do Dia Internacional dos Museus, que vai

muito além do seminário, e que procura atrair novos públicos aos espaços museológicos do concelho. Paulo Cunha sublinha, como exemplos, a “Noite dos Museus”, no café concerto da Casa das Artes, no dia 14, com o objectivo de “atrair os jovens”, ou as actividades dedicadas a pais e filhos, na tarde do dia 15, na Praça Cupertino de Miranda, como forma de assinalar também o Dia Internacional da Família. A “Noite dos Museus” trará ainda ao Museu Bernardino Machado, pelas 21h30, o bisneto de Bernardino Machado, Júlio Ma-

Elogios ao património famalicense Presente do encontro com os jornalistas esteve também Armando Coelho, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, para quem Famalicão tem um património muito rico, lembrando os 11 museus existentes no concelho, três dos quais integram já a Rede Portuguesa de Museus. “Nem Braga, nem sequer o Porto – apesar dos seus muitos museus – têm, em termos de expressão e complementaridade, uma estrutura tão forte que interprete a região”, defendeu o catedrático, considerando que “o Património vai ser o grande recurso económico que Famalicão vai ter nos próximos anos”. pub


12

pública: 11 de Maio de 2011

freguesias

Iniciativa deverá trazer muitos coleccionadores e aficionados até ao concelho

GNR detém suspeitos de assalto em perseguição aparatosa

Motas antigas mais uma vez em Cavalões

A GNR de Braga deteve, na passada quintafeira, em Arnoso Santa Maria, após perseguição e disparos de intimidação, quatro homens indiciados por vários assaltos a empresas e residências em vários concelhos do distrito. De acordo com informações do comando da GNR em Braga, os suspeitos, com idades entre 24 e 37 anos, foram abordados durante a operação Faísca 032, na Zona Industrial de Esporões, e iniciaram uma fuga em veículo de marca Renault Trafic, furtado em França. As detenções foram consumadas já em

José Clemente Foi apresentada na manhã da passada quinta-feira a décima concentração de Motas Antigas de Cavalões. Esta é mais uma organização do Núcleo de Motociclismo Antigo do GD Cavalões e vai decorrer nos dias 14 e 15 de Maio, com um programa bastante alargado. Esta associação quer pelo menos conseguir realizar uma concentração que venha ao encontro do que este clube tem feito durante os últimos anos, ou seja, que venha a ser mais um êxito a nível de organização e de participantes, como referiu na apresentação Francisco Ferreira, elemento da direcção. Este responsável espera uma “concentração ainda melhor que nos outros anos e que para além de motas antigas a participar no desfile vamos ainda ter uma feira de venda de peças antigas para os coleccionadores, sendo que nestes dias iremos ter no parque de jogos muita gente ligada às motas antigas”. Já Paulo Cunha, vice-presidente da autarquia famali-

Incêndio destrói vacaria em Brufe

Mesa que apresentou o certame

cense, considerou esta “uma iniciativa com muito mérito de quem a organiza e mais uma vez a autarquia não podia virar as costas a esta iniciativa porque a mesma já faz parte do roteiro, quer turístico, quer cultural”. Em representação da Junta de Freguesia de Cavalões esteve Joaquim Ferreira que sublinhou a importância do apoio da Junta a esta iniciativa “porque é considerada a maior concentração de motas antigas do país” e daí este apoio. Este ano, os participantes irão visitar a Sé Catedral de Braga, antes ainda passarão pela casa da Guia para um lanche, sendo que isto

acontecerá por volta das 11 horas. Depois de retemperar as forças vão até Braga e no final da visita à Sé Catedral de Braga rumarão para Guisande, onde será servido um almoço para todos. No final regressam a Cavalões, onde serão entregues os prémios aos vencedores deste passeio. Para a noite está agendado um festival de música tradicional portuguesa e no final haverá uma sessão de fogo para no domingo continuar esta festa, com a feira de vendas e para a tarde está agendado um concerto com o Racho de Santa Leocádia de Fradelos para encerrar o fimde-semana. pub

No centro da cidade, com óptimas áreas, Fica no 3º andar, tem um sótão, Excelente negócio. Valor: 65.000,00 €

Como nova Em Antas. Equipada com ar condicionado e aquecimento central, Cozinha mobilada e equipada, alarme, sistema de som em toda a casa, Janelas eléctricas, três quartos, duas casas de banho, uma suite com quarto de vestir e armários embutidos. Garagem para dois carros. Valor: 175.000,00 € (negociáveis)

Para venda ou para arrendamento. Perto do centro e com bons acessos.

Com a área de 145 m2, dois lugares de garagem e arrumos. Cozinha mobilada, sala com lareira, uma casa de banho completa e uma suite, tem seis armários embutidos, soalho em carvalho, ar condicionado e aquecimento central, tectos falsos com iluminação em focos e com duas varandas. Valor: 150.000,00 €

Tem a área de 95 m2, garagem fechada para um carro, quartos com armários embutidos, uma casa de banho e uma suite, cozinha, lavandaria e despensa, iluminação em focos, tem ar condicionado, uma varanda, pavimento em cerâmica e taco e garagem fechada para um carro. Valor: 90.000,00 €

Como novo. Quartos com armários embutidos, uma suite. Cozinha mobilada e equipada, lavandariaTem tectos falsos com iluminação em focos. Vidros duplos, aquecimento central. Uma varanda. O chão do hall de entrada é em mármore. Tem porta de segurança, vídeo - porteiro.

Com garagem e arrumos. Novo e com óptimas áreas. Perto do Parque da cidade. Tem cozinha mobilada, duas casas de banho. Com aquecimento central e aspiração.

Excelente apartamento, só visto. Valor: 117.500,00 €

Como novo. Perto do centro. Tem garagem fechada. Opção de venda com mobília. Tem três frentes. Cozinha mobilada e equipada com electrodomésticos, sala comum, quarto com suite, Um armário embutido. Aspiração central, aquecimento central, gás canalizado,

Valor: 100.000,00 €

Ainda em projecto numa zona sossegada, com excelente exposição solar. Moradia com uma área de 360m2, tem 3 quartos, 1 suite, 3 casas de banho, 1 sala de estar com lareira, sala de jantar, cozinha, piscina, aquecimento central, ar condicionado, garagem, ainda com possibilidades de adaptar o projecto ao seu gosto, venha conhecer.

Valor: 105.000,00 €

Loja no Edifício Sagres. Para arrendar: 500,00 € Com a área de 106 m2, tem duas casas de banho. Escritório junto aos correios. Para arrendar: 225,00 € Tem a área de 40 m2, fica no 1º andar, em muito bom estado. Escritório na Rua de Sto. António. Para arrendar: 1.250,00 € Com dois pisos e um recuado. Com possibilidade de lugar de estacionamento privado. Está como novo, uma casa de banho remodelada e com sensores. Varanda na frente da rua principal. Lote Terreno No centro da cidade. Valor: Desde 58.000€

Arnoso Santa Maria, Famalicão, em terrenos agrícolas para onde haviam fugido após abandono da viatura onde seguiam. Inicialmente chegou a pensar-se que os quatro homens detidos teriam sido responsáveis por um assalto residência de um casal de idosos, em Oliveira S. Mateus, na noite anterior, mas estes não os reconheceram. Na quarta-feira, por volta das 22 horas, quatro ladrões entraram armados na casa dos idosos. Forçaram a entrada e agrediram violentamente o homem, de 75 anos. Acabaram por levar peças em ouro, cujo valor não foi apurado.

Apartamento T1 – No centro da cidade. Condomínio incluído. 260,00 €

Um incêndio destruiu uma vacaria em Brufe, próximo da igreja, na quinta-feira passada, mas os animais foram resgatados a tempo. O alerta para os bombeiros foi dado cerca das 8h30 e quando lá chegaram os voluntários, a vacaria estava “toda tomada pelas chamas”, conforme relatou ao OPINIÃO PÚBLICA Bruno Alves, adjunto do comando dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, que dirigiu as operações no terreno. A combater o incêndio estiveram as duas corporações de bombeiros da cidade, com um total de 8 viaturas e 21 homens. “Fize-

mos o combate e rapidamente fizemos a extinção, depois procedemos à fase de rescaldo e vigilância”, contou Bruno Alves, adiantando que estes trabalhos demoraram mais de duas horas. A vacaria ficou completamente destruída. Estava cheia de palha e de alfaias agrícolas, que também arderam. Já os animais foram resgatados a tempo pelo proprietário. As causas deste incêndio não estavam apuradas, uma vez que já estava tudo arder quando os bombeiros chegaram ao local.

Núcelo de Teatro da ACV estreia-se com sucesso A Associação Cultural de Vermoim (ACV) promoveu, no passado sábado, uma Noite de teatro, para apresentar o seu grupo teatral, num espectáculo que atraiu centenas de pessoas ao salão paroquial da freguesia. “Foi um êxito tanto do ponto de vista das representações dos vários grupos de teatro participantes, como da adesão de público”, diz a associação em nota à imprensa. O actual Núcleo de Teatro da ACV chamou à sua noite de apresentação algumas das entidades com quem vem desenvolvendo relações de parceria. Assim, o Curso de Animação Sociocultural da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado trouxe a Peça "O Povo do Arco Iris". Seguiu-se o GRUTACA, de Seide, com o seu recente tra-

balho "O chá das cinco". Depois, foi a vez do grupo da casa, que apresentou a peça "25 de Abril - A Revolução dos Cravos" da autoria do actual vereador do Desporto e da Educação, Leonel Rocha. Numa apresentação com recurso a meios audiovisuais e à interactividade, o público viveu momentos de grande envolvência que chegaram mesmo à visível emoção dos mais velhos e à surpresa dos

mais novos. Várias ovações de pé de toda a sala no final foram o selo de garantia de que o trabalho amador deste jovem grupo de actores e actrizes chegou ao coração de todos. No final, os agradecimentos às entidades participantes e às autarquias locais foram acompanhados por uma homenagem a Carlos Silva, professor da Cooperativa de Ensino Didáxis, que encenou este trabalho.

CDU volta a chamar atenção para o estado da VIM O cabeça de lista da CDU pelo distrito de Braga às eleições legislativas de 5 de Junho, Agostinho Lopes, esteve, no passado sábado, na Via Intermunicipal (VIM) Joane-Vizela para chamar a atenção para o estado de degradação em que se encontra aquela via e dar conta das iniciativas tomadas pelo PCP sobre esta matéria na Assembleia da República. Acompanhado de alguns dirigentes locais do PCP, candidato comunista, que representou o distrito no parlamento na última legislatura, começou por participar na colocação de uma faixa no fatídico cruzamento que dá acesso a Pedome e Oliveira Santa Maria, onde se podia ler “CDU propôs a solução, PS e PSD votaram contra”. Depois, Agostinho Lopes seguiu para

aquelas duas freguesias onde contactou com a população e distribuiu um documento alusivo a esta problemática e onde recorda que, ele próprio, apresentou no Parlamento um projecto de resolução para que a VIM passasse a ser considerada uma Estrada regional, inserida no Plano Rodoviário Nacional, ficando sob tutela da Estradas de Portugal. “Surpreendentemente, PS e PSD chumbaram a proposta, apesar de ambos saberem que está é a única solução para a VIM”, lê-se no comunicado. Com esta acção de pré-campanha eleitoral, esta força política que integra o PCP e Os Verdes, pretendeu demonstrar que “só tem uma palavra” e que “as populações do distrito, e, em concreto de Famalicão, podem contar com a CDU”.


pública: 11 de Maio de 2011 13

freguesias

Projecto “Jogos e Personagens”

Formandas da Didáxis trabalham com alunos do 1º ciclo

“Canções do Mundo” é o título do trabalho que estará pronto a 9 de Junho

Alunos do Agrupamento de Pedome gravam DVD musical Cristina Azevedo

Projecto envolveu mais de 300 alunos do 1º Ciclo

As formandas do segundo ano do Curso Profissional de Apoio Psicossocial da Didáxis de Riba d’Ave levaram a cabo, entre 7 de Março e 4 de Maio, o projecto de intervenção socioeducativa “Jogos e Personagens” nas escolas do 1º Ciclo do concelho de Famalicão. Estiveram envolvidos mais de 300 de alunos num programa de educação não formal, adequado e adaptado ao currículo do 1º Ciclo, que abordou seis temáticas diferentes: Educação Alimentar, Discriminação Social, Segurança na Internet, Bullying, Interculturalidade e Educação Ambiental e Reciclagem. Para cada temática foi criado um programa próprio assente em três fases distintas. “Inicialmente foram auscultados os alunos e professores para perceber as temáticas do currículo que pretendiam ver desenvolvidas e aprofundadas. A partir daí, as formandas conceberam o quadro de actividades que daria corpo a cada um dos programas e, por fim, durante oito semanas, numa intervenção directa no terreno, as formandas implementaram os programas que haviam projectado”, explicou Abraão Costa, director de Curso e docente responsável pelo projecto. O responsável entende ainda que “esta foi mais uma oportunidade de dar a conhecer à comunidade a intervenção e campos de acção das Técnicas de Apoio Psicossocial, profissão ainda pouco divulgada e reconhecida”. Estiveram envolvidas no projecto 22 formandas e foram realizadas intervenções em nove escolas, perante 17 turmas diferentes. Para Sara Carvalho, delegada do 2º ano do curso, “a intervenção permitiu-nos conhecer melhor a realidade que nos circunda, os problemas concretos e melhorar as nossas competências técnicas”. As formandas estão agora a preparar a aula pública/espectáculo de expressão corporal e dramática “À volta da fogueira”, a estrear no dia 24 de Maio, em Seide, no Centro de Estudos Camilianos, pelas 21 horas.

Os alunos do Agrupamento de Escolas de Pedome gravaram um DVD musical, que será apresentado publicamente no próximo dia 9 de Junho e que reúne “Canções do Mundo”, como se pode depreender do próprio título dado ao trabalho. As gravações das músicas decorreram a semana passada, na EBI de Pedome, em colaboração com a produtora Clave de Soft. Ao longo de dois dias, 1.063 alunos, do préescolar ao 3º ciclo, participaram na gravação do DVD num estúdio profissional, montado numa sala da escola. Os professores, funcionários e alguns encarregados de educação também participaram, com uma canção. “Foi bom conhecer uma música de outra cultura e acho que até nos saímos bem”, disse ao OP o Nuno, de 13 anos, depois de ter gravado com os colegas uma canção sobre a Escócia. Entre ensaios na escola e

algum treino em casa, o Nuno enfrentou os microfones e, agora, não esconde a ansiedade para ver o trabalho concluído. “Acho que poderemos ter algum sucesso”, confessa, com um sorriso. Aprofundar os conhecimentos dos alunos pelo Língua Inglesa e pelas artes, neste caso, a música, é um dos objectivos deste projecto que a direcção do Agrupamento agarrou com entusiasmo, depois de receber o convite feito pela Clave de Soft. “Já temos este projecto há dez anos e já passamos por muitas escolas do país”, conta João Oliveira, director da produtora, afirmando que a ideia principal “é juntar a comunidade educativa em torno da música”. “É um momento único para os alunos porque vivenciam aquilo que os artistas fazem quando gravam um disco”, acrescenta. O projecto é reconhecido pelo Ministério da Cultura e para Fernando Lopes, director do Agrupamento de Escolas de Pedome, esta

é também uma oportunidade para desmistificar “a imagem negativa” que a comunidade ainda tem deste agrupamento, fruto dos problemas criados durante os anos em que a EBI funcionou em instalações exíguas e degradadas. Algo que mudou, entretanto, com a construção da nova escola e com a integração do agrupamento no projecto educativo TEIP (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária). “Com esta força toda queremos valorizar a imagem da escola e do agrupamento e mostrar, que ao contrário do que se pensa, aqui acontecem muitas coisas positivas”, afirma o director, sublinhando a participação de quase todas as escolas do agrupamento no DVD, bem como o envolvimento “espectacular e decisivo” dos docentes. Depois das gravações, seguese agora a fase de produção e arranjos finais. O trabalho será apresentado, publicamente, a 9 de Junho, sendo que cada DVD terá um custo de 15 euros.

Casa do Povo de Lousado terminou torneios Terminaram, no passado sábado, na Casa do Povo de Lousado, os tradicionais torneios de bilhar e sueca. No ansiado convívio final, juntaram-se, num jantar, todos os participantes e foi num ambiente familiar e amigo que se fez a entrega dos troféus e lembranças. Na sueca venceu o par Augusto Rocha e Armindo Santos, no bilhar livre José Morais foi o melhor e no snooker Jacinto Neto foi o que teve o melhor desempenho. A iniciativa foi possível com o apoio da Junta de Freguesia de Lousado, bem como de algumas empresas da região. Entretanto, para o dia 21 a Casa do Povo lousadense tem já agendado o 4º torneio de Damas, co-organizado com a Federação Portuguesa de Damas. As inscrições são limitadas aos 60 primeiros inscritos e terminam no próximo sábado, dia 14, podendo ser feitas por telefone, para os números 936968473 e 933884102.

Momento da gravação da música dos alunos do 7º ano

Orientação escolar na Bento de Jesus Caraça No passado dia 29 de Abril, a Escola Profissional Bento de Jesus Caraça promoveu uma sessão de esclarecimento intitulada “Orientação Escolar e Profissional”, no âmbito dos Serviços de Psicologia e Orientação. Esta sessão teve como objectivos informar e esclarecer todos os encarregados de educação sobre os diferentes percursos escolares que os seus educandos poderão escolher, aten-

dendo ao tecido empresarial do concelho de Famalicão. Para a escola, este momento foi necessário na medida em que os encarregados de educação “ficaram mais sensibilizados para a importância da tomada de decisão dos seus educandos, possibilitando-lhes, assim, uma maior participação, apoio e orientação no processo educativo dos jovens”. pub


14

pública: 11 de Maio de 2011

freguesias

Ideia deixada na inauguração da unidade de tratamento mecânico da Resinorte

“Todos devem pagar pelo tratamento do lixo” Todos devem pagar pelo tratamento de resíduos. A ideia foi deixada pela ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, que esteve, no passado sábado, em Riba d’Ave. A ministra inaugurou a Unidade de Tratamento Mecânico do Centro Integrado de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos, uma estrutura que tem o objectivo de retirar o máximo de material não biodegradável ao lixo recolhido, de forma a potenciar a sua reciclagem. O novo equipamento custou 5 milhões de euros e para o presidente do Conselho de Administração da Resinorte, Rui Nobre Gonçalves, trata-se de um investimento justificado pelos benefícios que trará. “A unidade vai permitir optimizar o nosso tratamento biológico da matéria orgânica e melhorar a qualidade do composto que produzimos”, explicou. Por outro lado, acrescentou, “vai recuperar mais materiais para reciclagem”. “A Resinorte e as empresas da área do ambiente são entidades que cumprem um serviço público essencial e fazem-no de uma forma economicamente sustentável. Resolvem os problemas do ambiente do país, criam emprego e geram riqueza para as regiões onde se inserem”, destacou. Rui Nobre Gonçal-

Jorge Humberto

Sofifiaa Abreu Silva

Ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, inaugurou nova unidade de tratamento em Riba d’Ave

ves deixou ainda o desejo de que a parceria com as associações, municípios, populações e estado central “possa continuar e ser reforçada”. Na sua intervenção, Castro Fernandes, presidente da Câmara de Santo Tirso, e representante da Associação dos Municípios do Vale do Ave (Amave) na Resinorte, recordou o percurso difícil que o tratamento de resíduos teve ao longo dos anos na região. Defendeu, veemente, que todos os municípios assumam as suas responsabilidades quanto ao custo do tratamento de resíduos. “É preciso que haja da parte dos mu-

nicípios da região, a compreensão de que não podem andar uns a pagar a factura dos outros. Não pode a factura subir por razão de outros. São questões que estão em cima da mesa e nos preocupam para o futuro e não vale a pena esconder a cabeça na areia”, apontou. Sobre o novo equipamento da Resinorte, Castro Fernandes afirma que o que se passa hoje no Vale do Ave não tem nada a ver com o que se passava há 10 ou 15 anos. “Felizmente estes investimentos foram feitos e esperamos que seja sempre melhorada a pub

qualidade ambiental da nossa região”, considerou. Precisamente, também a Ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, defendeu a necessidade de todos pagarem pelo tratamento dos resíduos que produzem. “Foi feito um grande caminho e é fundamental que todos assumam as suas responsabilidades e haverá justiça e equidade nos custos que o serviço tem”, advogou. “É imperioso que todos que querem, legitimamente, ver os seus resíduos tratados assumam as obrigações que lhes estão ine-

rentes”, apontou ainda. Dulce Pássaro afirmou que o tratamento do lixo aumenta, inevitavelmente, a qualidade de vida das populações. “Noutros tempos quando os resíduos iam para lixeiras, os cidadãos pagavam pouco na tarifa, mas pagavam muito na sua qualidade de vida, que era má”, frisou. Agora, afirmou a governante, paga quem efectivamente rejeita resíduos. “A forma adequada é ter soluções de tratamento, que minimizem a quantidade de resíduos que vai para aterro e que permitam a reciclagem de cada vez mais componentes”, sustenta. O novo equipamento da Resinorte tem uma capacidade instalada de 45 toneladas por hora, onde é possível captar 100% dos resíduos orgânicos produzidos no Pólo do Vale do Ave, ou seja, cerca de 60% dos resíduos orgânicos produzidos no universo da Resinorte. Recorde-se que a Resinorte é a entidade responsável pela exploração e gestão do Sistema Multimunicipal de Triagem, Recolha, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Norte Central, e encontra-se estruturada em quatro pólos: Alto Tâmega, Baixo Tâmega, Vale do Ave (Riba d’Ave) e pólo do Vale do Douro. pub


freguesias

pública: 11 de Maio de 2011 15 pub

“Um Eu, Um Nós, Em Crimes Exemplares” sobe a palco no domingo

Magda Ferreira

Idosas da ATC encenam peça de teatro

Treze idosas vestem a pele de prisioneiras na sua estreia no teatro

Magda Ferreira Treze mulheres, entre os 57 e os 87 anos de idade, vão levar à cena uma peça de teatro, no próximo domingo, dia 15 de Maio, no Centro Cultural de Joane. São utentes da Casa de Giestais, que alberga as valências de centro de dia e lar de idosos, da Associação Teatro Construção (ATC), de Joane. Costumam participar activamente nas actividades que a instituição desenvolve ao longo do ano, mas é a primeira vez que vão subir ao palco como actrizes de uma peça de teatro. Normalmente, as actividades costumam variar entre a música e a dança. Por isso, foi com muita satisfação que aceitaram a proposta do actor Romeu Pereira, que já costuma com elas trabalhar, nomeadamente para preparar os espectáculos de Natal e de fim de ano. “Elas aceitaram o desafio e tínhamos, assim, os ingredientes certos para construir isto”, contou Romeu Pereira, segunda-feira, durante um ensaio de imprensa. Começou, então, o trabalho, que já se prolonga há mais de três meses, com cerca de quatro horas por semana. No início, quando conheceram o texto, as actrizes “ficaram um bocado renitentes”, pois “algumas sabem ler e outras não, e algumas sabem ler mas já têm dificuldades por causa da visão”. Para ajudar a combater este receio, Romeu Pereira e Simão Barros, o outro actor que integra a peça, usaram de alguns truques, nomeadamente “deixar que elas inventassem um bocado”. “Elas ouviram a história e depois retrataram-na à maneira delas, por palavras delas, o que facilitou o processo de decorar e também de dizer o texto”, explicou Romeu. Intitulada “Um Eu, Um Nós, Em Crimes Exemplares”, a peça é uma adaptação do texto “Crimes Exemplares”, de Max Aub. Cada uma das 13 mulheres cometeu um crime e vai ser interrogada ao fim de 30 anos de prisão. Perante o inspector, vão cometer novo crime: todas vão mentir, dizendo que não estão arrependidas dos crimes praticados, de forma a manterem-se na cadeia, juntas, pois é ali que se sentem

bem, ao fim de todos aqueles anos. Depois de duas antestreias (perante três instituições e os meninos mais velhos que frequentam a ATC), está tudo a postos para a grande estreia de domingo. “Queríamos que elas fizessem parte do grupo Teatro Construção, portanto é uma estreia como outra qualquer, elas são uma participação especial na peça”, afirma Romeu Pereira. “Vai sair bem” “Somos ajudadas, põem-nos muito à vontade, não estão com muitas exigências e é aquilo que sair… tenho a certeza que vai sair bem”, declara Conceição Cortinhas, com quase 60 anos e uma das actrizes mais jovens. Sentindo-se “muito feliz”, esta utente do centro de dia da Casa de Giestais confessa que é ali que passa “os momentos mais felizes”. “Temos muitas actividades, estamos muito à vontade umas com as outras e com o público também. Já temos aqui enfrentado, pelo Natal, este auditório cheio e sinto-me muito feliz… sem isto já tinha morrido”, confidencia. Também Margarida Oliveira, com 83 anos, tem a felicidade estampada no rosto depois de mais um ensaio. “A gente sente-se feliz porque a sala está cheia e no geral temos sempre ficado bem. As pessoas dizem: ‘são velhotas de idade, mas fazem ainda umas coisas bonitas’. A gente fica contente!”, afirma. A assistir ao ensaio esteve também o presidente da direcção da ATC. Custódio Oliveira referiu que esta é uma das várias actividades que os idosos da ATC desenvolvem, mas frisou que é algo “bonito e interessante”, sendo esta “uma associação que nasceu com o teatro”. Além do mais, “tem um grande significado”, uma vez que no fim dos anos 70 e princípio dos anos 80, era muito difícil conseguir uma mulher para entrar numa peça de teatro. “Tivemos muitas peças em que só entravam homens, que faziam os papéis de mulheres. Hoje é o contrário, temos aqui 13 mulheres em cima do palco, com idade entre os 57 e os 87 anos, portanto é, de facto, uma coisa muito bonita e significante para a instituição”, declarou.

pub


16

pública: 11 de Maio de 2011

freguesias

Falecimentos

Mouquim celebra aniversário Mouquim vai assinalar, de 15 a 22 de Maio, o aniversário da freguesia, nascida há 753 anos. O programa é diversificado e arranca no domingo, dia 15, destacando-se a inauguração, às 10h45, na sede da Junta de Mouquim, de várias exposições, seguindo-se uma visita guiada ao Museu Cívico, Cultural e Religioso de Mouquim. O dia do aniversário é na segunda-feira e será comemorado com a projecção de um documentário sobre a freguesia, às 21h30, no salão paroquial, seguida da abertura do bolo comemorativo. Referência também para a realização de uma feira franca com produtos regionais, no sábado, dia 21 de Maio, no Largo Monsenhor Joaquim Fernandes, onde haverá tasquinhas de petiscos promovidas pelas associações locais. À noite, a partir das 21h30, haverá música no mesmo local. As comemorações encerram com a intervenção do presidente da Junta de Mouquim, no domingo, dia 22, pelas 19 horas, no salão paroquial.

Bernardina Mendes Pinto, no dia 4 de Maio, com 84 anos, casada com Joaquim Moreira Pinto, da freguesia de Delães.

Artur Novais de Carvalho, no dia 8 de Maio, com 87 anos, casado com Aurora Batista de Miranda, da freguesia de Nine.

Camila de Oliveira Car valho, no dia 7 de Maio, com 85 anos, viúva de José Moreira Sousa e Silva, da freguesia de Rebordões (Santo Tirso).

Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 0

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Henrique Marques de Oliveira, no dia 3 de Maio, com 86 anos, casado com Rosa Cândida da Silva Pereira, da freguesia de Santiago de Bougado (Trofa).

Sorteio da N. Srª dos Remédios

Euclides Pereira Moreira, no dia 3 de Maio, com 59 anos, casado com Maria Celeste Faria da Silva Moreira, da freguesia de Antas.

A Confraria de Nossa Senhora dos Remédios, de Calendário, informa que o sorteio dos bilhetes da Festa em Honra de Nossa Senhora dos Remédios, realizada no passado fim-de-semana, atribuiu o primeiro prémio, um touro, ao número 7225. Mais informa que até ao final do mês de Maio vai receber os anuais dos irmãos da confraria, aos domingos, das 9 às 12 horas, à porta da igreja de Calendário.

Maria Rosário Celeste Ferreira, no dia 4 de Maio, com 72 anos, casada com Moisés Soares de Oliveira, da freguesia de Vila Nova de Famalicão.

Palestra em S. Martinho A Associação de Pais do Jardim-de-Infância e Escola do 1º Ciclo de Vale S. Martinho vai promover, no próximo sábado, dia 14 de Maio, uma palestra intitulada “Formas de ajudar os filhos a melhorar os resultados escolares”. Serão abordados temas como a relação pais/filhos, a importância de saber dizer “não” e educar para os valores. A palestra será orientada pelo psicólogo Alfredo Leite e irá realizar-se pelas 15 horas, no salão do Grupo Cultural e Recreativo de Vale S. Martinho.

Rancho S. Miguel inaugura sede O Rancho Folclórico de S. Miguel-o-Anjo vai inaugurar e benzer, no próximo sábado, a sua sede social, sita na Rua Martins Sarmento, em Calendário. A cerimónia está marcada para as 16 horas.

N. Sra das Candeias em Delães A freguesia de Delães vai comemorar, no fim-de-semana, as festas em honra de Nossa Senhora das Candeias. As festividades arrancam na sexta-feira, com missa em honra de Nossa Senhora de Fátima, às 19 horas, e à noite actuam o “Duo Ritmos & Harmonias” e a IncogniTUNA. No sábado, a missa é às 20 horas, seguida de procissão de velas. Às 22 horas actua o grupo Seven e, uma hora depois, a dupla Quim Roscas & Zeca Estacionâncio. À meia-noite haverá fogo-de-artifício. No domingo, às 11 horas celebra-se a eucaristia em honra de Nossa Senhora das Candeias e a procissão está marcada para as 16 horas. Às 17h30 actuará o rancho Tricanas da Lapa (Póvoa de Varzim), seguindo-se a actuação da Banda de Música de Arnoso.

Filomena de Macedo Leitão, no dia 5 de Maio, com 91 anos, viúva de Armando Gomes da Costa, da freguesia de Outiz.

Manuel Sousa Dias, no dia 4 de Maio, com 87 anos, viúvo de Lindaura Fonseca Gomes, da freguesia de Parada (Vila de Conde). Manuel Ferreira Neves, no dia 6 de Maio, com 82 anos, casado com Ermelinda Rosa Pinto, da freguesia de Ribeirão. Jaime Pereira de Carvalho, no dia 8 de Maio, com 52 anos, casado com Maria do Carmo Araújo da Silva, da freguesia de Calendário. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Rodol fo Manuel Rodrigues Cardoso, no dia 9 de Maio, com 78 anos, casado com Maria Olímpia Moreira da Rocha, da freguesia de Brufe. José Fernandes, no dia 7 de Maio, com 77 anos, casado com Maria Emília Salgado Mendes, da freguesia de Candoso S. Martinho (Guimarães).

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Olinda da Conceição Correia Machado, no dia 8 de Maio, com 102 anos, viúva de João de Oliveira, da freguesia de Ronfe (Guimarães). Fernando Manuel Oliveira Gomes, no dia 2 de Maio, com 55 anos, casado com Maria Alzira Costa Monteiro, da freguesia de Delães.

Agência Funerária S. Jorge Pevidém– Tel.: 253 533 396

Maria de Sousa Machado, no dia 3 de Maio, com 98 anos, solteira, da freguesia de Santo Tirso. Ana Maria de Azevedo Bastos, no dia 3 de Maio, com 39 anos, solteira, da freguesia de Sequeirô (Santo Tirso). Avelino da Silva Marques, no dia 4 de Maio, com 70 anos, casado com Maria Emília Lopes Cardoso, da freguesia de Sequeirô (Santo Tirso). Maria Madalena da Silva, no dia 4 de Maio, com 85 anos, viúva de Joaquim Correia Figueiredo, da freguesia de Outiz. Joaquim Miguel Carvalho Monteiro, no dia 4 de Maio, com 32 anos, divorciado, da freguesia de Gavião.

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Bal tasar de Sousa Lima, no dia 6 de Maio, com 37 anos, solteiro, da freguesia de Fradelos. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Umbelina de Sá Carneiro Nogueira, no dia 5 de Maio, com 73 anos, viúva de António Ferreira, da freguesia de Telhado. Maria Gomes da Costa, no dia 7 de Maio, com 93 anos, viúva de Manuel José da Costa Faria, da freguesia de Vale S. Cosme. Agência Funerária Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

HENRIQUE MARQUES DE OLIVEIRA

JAIME PEREIRA DE CARVALHO

Agradecimento

Agradecimento e Missa de 7º Dia

No passado dia 3 do mês de Maio, faleceu o Sr. Henrique Marques de Oliveira, que residia na Freguesia de Santiago de Bougado. Sua esposa D. Rosa Cândida da Silva Pereira, filhos, noras, genros, netos e demais família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e que participaram na missa de 7º Dia.

Desde já agradecem a todas as pessoas que se associaram à sua dor. Santiago de Bougado, 11 de Maio de 2011

No passado dia 8 do mês de Maio, faleceu o Sr. Jaime Pereira de Carvalho, que residia na Freguesia de Calendário. Sua esposa D. Maria do Carmo Araújo da Silva, filho e demais família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e comunicar que a missa de 7º Dia será celebrada Domingo, dia 15, pelas 9:30 horas na igreja de S. Miguel o Anjo da freguesia de Calendário. Desde já agradecem a todas as pessoas que se associaram à sua dor. Calendário, 11 de Maio de 2011


pública: 11 de Maio de 2011 17

publicidade A d j u n t o d e c h e f e d e Te c e l a g e m Para Ovar(Aveiro), com experiência em funções similares e com conhecimentos de tecelag e m e u r d i s s a g e m . Contacto:

liliana.ribeiro@metso.com

Mecânico de

Te c e l a g e m

Emprego

Para Ovar(Aveiro),com experiência em

Admite-se pessoa com conhecimentos

Te a r e s S u l z e r s e / o u D o r n i e r

de PHOTOSHOP para a criação de Álbuns Digitais

Contacto:

liliana.ribeiro@metso.com

ENTRADA IMEDIATA

Contacto: 252 951 403 / 919 654 605

Serviço de Finanças de VILA N.FAMALICAO-1.-0450

Anúncio Venda e Convocação de Credores

N.º da Venda: 0450.2011.110 - Fracção autónoma designada pela letra B, destinada a habitação, do tipo T3, constituído por cave, rés do chão e andar, com uma área do terreno integrante 122,20m2, área bruta privativa de 117,00m2, área bruta dependente 55,10m2, sito na Rua António Pinheiro, n.º 12, Pousada de Saramagos. Inscrito na matriz predial urbana sob o artigo 779, fracção B, da freguesia de Pousada de Saramagos, concelho de Vila Nova de Famalicão e descrito na Conservatória do Registo Predial de Vila Nova de Famalicão sob a descrição n.º 259/20020517-B, da referida freguesia. Processo Executivo 0450200801012053 e aps.

Tasca de S.António Castelões Dia 14 e 15 de Maio a partir das 15.30 horas no recinto da capela Dia 14 Torneio de Sueca 1º prémio - 2 cabritos ou 80 cartas 2º prémio - 2 presuntos 3º prémio - 2 bacalhaus 4º prémio - 2 frangos Inscrições - 10 cartas por equipa Teremos um bar em funcionamento com bom vinho, bolo no forno, papas de sarrabulho e bons petiscos Organização: Comissão de festas de S.António de Castelões

TEOR DO EDITAL Gabriel Torres Bezerra, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças VILA N.FAMALICAO-1.-0450, sito em R. ERNESTO CARVALHO EDIF. MILAO R/C, VILA N. FAMALICAO, faz saber que irá proceder à venda por meio de propostas em carta fechada, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima melhor identificado, penhorado ao executado infra indicado, para pagamento de divida constante em processo(s) de execução fiscal. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) ANTONIO AGOSTINHO MENDES MARTINS, residente em POUSADA DE SARAMAGOS, que deverá mostrar aquele bem a qualquer potencial interessado (249.º/6 CPPT), entre as 10:00 horas do dia 201105-13 e as 18:00 horas do dia 2011-06-21 O valor base da venda (250.º CPPT) é de € 57.105,04. As propostas deverão ser enviadas via Internet, mediante acesso ao “Portal das Finanças”, em www.portaldasfinancas.gov.pt na opção “Venda de bens penhorados” ou entregues neste Serviço de Finanças, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, mencionando o número da venda no envelope e na respectiva proposta, indicando nesta ultima, nome, morada e número de identificação fiscal do proponente. O prazo para recepção de propostas termina às 10:00 horas do dia 2011-06-22 procedendo-se à sua abertura pelas 10:00 horas do dia 2011-06-22, na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º/a CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base da venda (250.º/c CPPT). Se o preço mais elevado, com o limite mínimo do valor base para venda, for oferecido por mais de um proponente, abre-se licitação entre eles, salvo se declararem que pretendem adquirir o(s) bem(ns) em compropriedade (253.º/b CPPT). Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio (253.º/c CPPT). A totalidade do preço deverá ser depositada, à ordem do órgão de execução fiscal, no prazo de 15 dias, contados do termo do prazo de entrega das propostas, mediante guia a solicitar junto do órgão de execução fiscal, sob pena das sanções previstas na lei do processo civil (256.º/e CPPT e 898.º Código de Processo Civil - CPC). No caso do montante superior a 500 unidades de conta, e mediante requerimento fundamentado, entregue no prazo de 5 dias, contados do termo do prazo de entrega de propostas, poderá ser autorizado o depósito, no prazo mencionado no parágrafo anterior, de apenas a uma parte do preço, não inferior a um terço, e o restante em até 8 meses (256.º/f CPPT). A venda pode ainda estar sujeita ao pagamento dos impostos que se mostrem devidos, nomeadamente o Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis, o Imposto do Selo, o Imposto Sobre o Valor Acrescentado ou outros. Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239º/2 e 242º/1 CPPT), contados da 2.ª publicação (242º/2), citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado (240º/CPPT). IDENTIFICAÇÃO DO EXECUTADO N.º de Processo de Execução Fiscal: 0450200801012053 (e apensos) NIF/NIPC: 214411036 Nome: ANTONIO AGOSTINHO MENDES MARTINS Morada: R ANTONIO PINHEIRO N 12 - POUSADA DE SARAMAGOS -POUSADA DE SARAMAGOS O Chefe de Finanças Gabriel Torres Bezerra 1ª Publicação - Jornal Opinião Pública, 11 de Maio 2011

Transportes de Mercadorias Mudanças

Convívio Ex Militares do Ano 59 e 60

Procura-se

Todos os ex- militares do ano 59 e 60 que se incorporaram no BC nº 5 em Lisboa (Campolide) para brindarem aos 50 anos da expedição a Moçambique, da companhia nº 173.A concentração às 10h, no dia 11 de Junho, junto á Biblioteca Municipal de Vila Nova de Famalicão, seguindo uma visita à casa Museu de Camilo Castelo Branco. Depois será a celebrado uma missa em sufrágio dos que já faleceram. Prossegue o almoço no Restaurante Amaury em Avidos.

(Jovem Dinâmico e Empreendedor)

Operador de Câmara de Video Part-time - Fins de Semana Contacto: 252 951 403 / 919 654 605

Trespassa-se VIRTUAL CAFÉ Antas - V.N. Famalicão Uma Boa Oportunidade de Negócio Contacto: 914 133 200

Inscrições até ao dia 20 de Maio, através telefone : 252 114 545 // 92 588 94 58 Organização: Ex- Cabo – Serafim Carneiro de Sousa

Distr. de Publicidade ALVARÁ N.º 14030/2007 Tlm. 968 380 719 - 916 938 215 E-mail: franciscopinto_@hotmail.com

Grupo Desportivo de S. Cosme

Convocatória Bernardino Martins, Presidente da Mesa da Assembleia-Geral Grupo Desportivo de S. Cosme, convoca todos os sócios para a AssembleiaGeral a realizar no próximo dia 27 de Maio de 2011, pelas 21 horas na sede desta Associação, sita na Rua da Areosa, freguesia de Vale S. Cosme , concelho de Vila Nova de Famalicão, com a seguinte: Ordem de trabalhos:

CRIANÇAS E JOVENS MODELOS FOTOGRÁFICOS

Ponto 1 – Apuramento de Contas Ponto 2 –Sumário da época desportiva da equipa sénior; Ponto 3 – Sumário da evolução do Clube durante época 2010/2011 Ponto 4 – Apresentação das listas para Direcção para época 2011/2012 Ponto 5 – Outros assuntos. Obs.: Deverão estar presentes 50% dos Sócios pagantes para dar inicio à assembleia, caso não estejam 50% dos sócios será dada o inicio à assembleia 30 minutos mais tarde com os sócios presentes. Ps: obrigatório ser sócio com as cotas em dia para presenciar e participar nas assembleias. Vale S. Cosme , 09 de Maio de 2011 O Presidente da Mesa da Assembleia-Geral Bernardino Martins

PARA PUBLICIDADE E PASSERELLE TLM: 915 363 552 OU 969 581 488

Precisa-se Funcionário para escritório Contacto: 252 312 527 Variante da “A7” Nó de Seide a 500m ESPAÇO GENERALISTA 1.000 m2 de obras em Acabamento

3.200 m2 de Terreno DÁ PARA QUASE TUDO 969 010 914

PRECISA-SE MANICURE / PEDICURE C/ EXPERIÊNCIA CENTRO DA CIDADE TLF: 252 374 769


18

pública: 11 de Maio de 2011

praça pública

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

D’Esguelha Gouveia Ferreira

Domingos Peixoto

Que Cristandade é esta

Contraqueijos V Acenderam-se mais luzes, o homem da regência deu um estalido com dois dedos, e, como se nada se tivesse passado com os mesmos figurantes, durante as últimas três décadas, eles aí estão de novo, casa dentro das pessoas, a vender refrescos ideológicos, tal qual da primeira vez. Parece que a viabilidade do País estará, certamente, na exportação de lata. Muita lata, muita lata, muita lata…! Quanto mais tempo lá estiveram, maior o latão. Vejamos: Palma Carlos, Primeiro-Ministro, de 16 de Maio a 18 de Julho de 1974 Vasco Gonçalves, PrimeiroMinistro, de 18 de Julho a 19 de Setembro de 1975 Pinheiro de Azevedo, Primeiro-Ministro, de 19 de Setembro de 1975 a 23 de Julho de 1976 Mário Soares, Primeiro-Ministro, de 23 de Julho de 1976 a 29 de Agosto de 1978 Nobre da Costa, Primeiro-Ministro, de 29 de Agosto a 22 de Novembro de 1978 Mota Pinto, Primeiro-Minis-

tro, de 22 e Novembro de 1978 a 7 de Julho de 1979 Lurdes Pintasilgo, PrimeiraMinistra, de 7 de Julho de 1979 a 3 de Janeiro de 1980 Sá Carneiro, Primeiro-Ministro, de 3 de Janeiro de 1980 a 4 de Dezembro de 1980. Pinto Balsemão, Primeiro-Ministro, de 9 de Janeiro 1981 a 9 de Junho de 1983 Mário Soares, Primeiro-Ministro, de 9 de Junho de 1983 a 6 de Novembro de 1985 Cavaco Silva, Primeiro-Ministro, 6 de Novembro de 1985 a 28 de Outubro de 1995 António Guterres, PrimeiroMinistro, de 28 de Outubro de 1995 a 6 de Abril de 2002 Durão Barroso, Primeiro-Ministro, 6 de Abril de 2002 a 17 de Julho de 2004 Santana Lopes, Primeiro-Ministro, 17 de Julho de 2004 a 12 de Março de 2005 José Sócrates, Primeiro-Ministro, desde 12 de Março de 2005. É conveniente fazer distinções. É, é!

Famalicão - e outras cidades também - tem por hábito, nas cerimónias religiosas com impacto na sociedade civil, nomeadamente naquela que coincide com o feriado municipal, “conceder” um lugar de destaque à autoridade administrativa. A partir de 2001, com impacto na “procura” do voto, houve mudança de paradigma em certas cerimónias mais tradicionais e emblemáticas de algumas freguesias. Em momentos de penitência e sacrifício tem-me sido proporcionado ver certos “cavalheiros” que não se contentam com a simples participação, discreta e sentida; querem um lugar de destaque, logo a seguir ao Pároco e sobem ao altar, garbosos e inchados. Em pouco mais participam, normalmente, na vida da paróquia... Despautério é o que se me oferece para qualificar o ponto de vista da ACEGE, Associação Cristã de Empresários e Gestores; e a “promoção” da sua divulgação nada deve ter agradado a Cristo! Vêm estes nomes sonantes do

capitalismo acusar o estado de ser o causador da pobreza e do desemprego! Vamos por partes: A direita política acusa o estado de empregar muita gente - os amigos do poder, dizem; se o estado subsidia os desempregados acusa-o de desperdício; as empresas exigem leis liberalizadoras dos despedimentos; ao mesmo tempo, chantageando ajudas - do estado, pasme-se - ameaçam com despedimentos ou falências. O que significa este tipo de actuação senão desemprego e pobreza? Mais. Alguns dos principais membros daquela associação são os líderes das principais empresas da distribuição, dos serviços ou da banca que, por um lado pagam baixos salários aos funcionários, sem direitos e garantia de emprego e sem tempo para a família; por outro lado saldam as contas anuais das respectivas empresas com elevadíssimas percentagens de lucro, pagando impostos numa proporção ridícula; por outro

lado, ainda, locupletam-se com salários, prémios, regalias e mordomias que são de bradar aos céus! A situação é mais escandalosa porque se trata de pessoas que estão à frente de empresas que não foram bem geridas, causando enormes prejuízos a “indefesos” accionistas, que prestam serviço público de primeira necessidade e “sugam” os rendimentos dos que a elas têm necessidade de recorrer ou resultam da privatização de património do estado! Nas Escrituras Sagradas aprendemos que Cristo expulsou os “vendilhões” do templo. Como podem, agora, ser apadrinhados alguns daqueles que querem trazer o Seu povo domesticado pelo desemprego e pela pobreza, vivendo da esmola ou da caridade? Que moral e que cristandade evidenciam tais fariseus? Por mim rejeito as migalhas que nos querem impor, que, aliás, são fruto de muito suor e lágrimas de que aqueles não têm compaixão alguma...

Modus Vivendi J. Mário Teixeira

“Troikar” as voltas Isto ia ser o fim do mundo: fim de subsídios de natal e de férias, descidas de todas as reformas, diminuição do salário mínimo, etc. Só faltou usar-se o papão da injecção atrás da orelha aos velhinhos, tal e qual como se tentou diabolizar os comunistas durante o PREC. Claro que este cenário quase dantesco com que pintaram a vinda da troika do FMI, aproveitou muito a quem o negociou, principalmente ao Governo e ao PS: tudo o que se conseguisse de menos mau seria bom. Mas o PS não ficou satisfeito com isso, e assim José Sócrates insiste que o acordo feito com o FMI é o PEC IV, acusando PSD e CDS/PP de incoerência por assinarem este acordo quando chumbaram o dito PEC. Acontece que existe uma grande diferença entre o acordo com o FMI e o PEC IV, que o PrimeiroMinistro demissionário tenta fazer esquecer: agora os juros serão muito mais baixos, haverá período de carência e liquidez, ao passo que com o rumo da sua governação o mais certo é que depois do PEC IV, viria o PEC V, o PEC VI, e por aí fora.

E depois viria na mesma o FMI com o qual José Sócrates, ainda há pouco tempo, não estava disponível para governar. Também o PSD viu as suas voltas serem “troikadas”. O elenco de privatizações indicado pelo FMI deixa de fora a entrada de privados no capital da Caixa Geral de Depósitos (CGD). Ora batatas! Logo aquela pérola do nosso sistema financeiro, que tão apetecível é - embora tudo indique que a CGD ficará reduzida à actividade financeira, sem seguros, actividade internacional ou participações externas. Já o PCP e o BE, não “troikam” de argumentos ou ideias: FMI, não! Mas convenhamos que desde cedo foram os líderes europeus da actualidade quem mandou às urtigas a propalada segurança do Euro. A maravilha que era uma moeda única, onde iria haver segurança contra os ataques especulativos. Nota-se: foi Irlanda, foi Grécia e agora Portugal. Segue-se a Espanha, provavelmente. Porque esta Europa ”troikou” de rumo e, também ela, “troikounos” as voltas. pub

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Famalicão

S e r vi ç o

R e f o rç o

Vale do Ave

Ser viço

Q u ar t a, 1 1

Barbosa

Central Martinho

Q u i n t a, 1 2

Cameira

Valongo Martinho

S e x t a, 1 3

Calendário

Gavião Martinho

Q u ar t a, 1 1 Q u i n t a, 1 2 S ex ta, 13 S áb ad o , 1 4 Do m i ngo , 1 5 S e g u n d a, 1 6 Terç a , 17

Faria Almeida e Sousa Bairro Delães Riba D’ Ave Faria Almeida e Sousa

S á ba d o , 1 4

Nogueira Ribeirão

Do m i ngo , 1 5

Valongo

S e g u n d a, 1 6

Gavião

Calendário Martins Ventura

Terç a , 17

Barbosa

Central Martins Ventura

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 Santiago da Cruz: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


economia

pública: 11 de Maio de 2011 23

Quem tem boca vai ao Praça

RESTAURANTE ABRE PORTAS COMO CERVEJARIA E CASA DE TAPAS

A cidade de Vila Nova de Famalicão tem mais uma opção na área da gastronomia, com a abertura do Praça – Cervejaria e Casa de Tapas, que representa o mais recente investimento do Grupo Requinte, do empresário de restauração Carlos Magalhães. A abertura do Praça – Cervejaria e Casa de Tapas, na Urbanização de Talvai, aconteceu na noite do passado sábado, dia 7 de Maio, e dezenas de pessoas quiseram estar entre as primeiras a conhecer o novo espaço. Arlindo Gonçalves, sócio-gerente do Praça – Cervejaria e Casa de Tapas, explica que o novo projecto “tem como principal fonte de inspiração a cozinha tradicional”, destacando a variedade e qualidade da ementa, a localização privilegiada e o alargado horário de funcionamento (todos os dias, entre as 11h00 e as 2h00) como alguns dos pontos fortes do restaurante. “O Praça é um restaurante com um conceito inovador”, refere Carlos Magalhães, administrador do Grupo Requinte, acrescentando

que “a criação de uma cervejaria e casa de tapas vem preencher uma lacuna existente na oferta gastronómica de Famalicão”. A aposta numa cervejaria e casa de tapas vem também aumentar e diversifi ficcar a oferta existente no Grupo Requinte, uma marca de prestígio em Vila Nova de Famalicão e no Vale do Ave, reconhecida pela qualidade gastronómica e pelo bom serviço de todas as casas do grupo: os restaurantes “Príncipe”, “Percebes” e “Eugénio’s”, em Vila Nova de Famalicão, e os restaurantes “Com Requinte”, em Vila Nova de Famalicão e Guimarães. Confraternizar com amigos, uns copos com os colegas depois do trabalho ou mesmo uma romântica refeição a dois, enfi fim m, seja qual for o motivo, o Praça apresenta-se como um bom destino. É que além da qualidade gastronómica, o Praça ainda possui muitos outros atractivos, entre eles, a agradável área verde envolvente, a apetecível e ampla esplanada, a área destinada às crianças, além de um serviço rápido e efi ficcaz.


24

pĂşblica: 11 de Maio de 2011

publicidade


OP992