Issuu on Google+

pub.

Numa cerimónia promovida pela paróquia

Pároco de Ribeirão recebeu as insígnias de monsenhor p. 8

ANO 18 • Nº 918 DE 9 A 15 DE DEZEMBRO 2009 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

www.opiniaopublica.pt

opiniãoespecial

Oposição defendia baixa de impostos para 2010, mas maioria não aceitou

CÂMARA MANTÉM VALORES DA DERRAMA E DO IRS

Santa Casa da Misericórdia

A Câmara Municipal vai manter os valores da Derrama e da participação no IRS para o ano de 2010. O assunto foi analisado na reunião do executivo e, como já é hábito, provocou alguma discussão. Os vereadores do PS apresentaram uma proposta para

baixar o valor daqueles impostos, mas a maioria PSD/CDS não concordou. Acabou por ser aprovada a proposta apresentada pelo presidente Armindo Costa, que fixa em 1,2 % o valor da Derrama e em 5% a participação do município no IRS. p. 4

José Manuel Fernandes cria prémio para as escolas

Aníbal Oliveira 1922-2009

p. 6

p. 6

opiniãosport: Futebol: Empate para Ribeirão e Joane, vitória para a Oliveirense e derrota do Famalicão

Choque frontal em Oliveira

Natação: Jorge Maia vice-campeão nacional absoluto

Mãe e filho perdem a vida em acidente na VIM p. 1 0

Alunos de Arquitectura da Universidade Lusíada expõem trabalhos

Ilustrações de “A Casa da Romãzeira” patentes na biblioteca

p. 7

p. 1 9


02

pública: 9 de Dezembro de 2009

espaço aberto

Conhece situações que podem ser retratadas na Objectiva Pública? Envie as suas fotografi fia as, acompanhadas de um pequeno texto com o local e a descrição, para o e-mail: informacao@opiniaopublica.pt ou entregue nas instalações do Opinião Pública, na Rua 8 de Dezembro, nº 214, em Antas.

Objectiva Pública Estão sem funcionar, há vários meses, os semáforos existentes na Estrada Nacional 206, em Vermoim. Sendo uma via bastante movimentada, o perigo espreita a toda a hora, ou melhor, a todo o minuto, para os peões que têm que aventurarse a atravessar a referida estrada. Uma situação que urge ser corrigida.

Agenda

Questão Pública

Sábado, 12

O autarca de Vila do Conde, Mário Almeida, defendeu esta semana que a limitação dos mandatos autárquicos deveria ser colocada a referendo. Concorda?

Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense realiza a sua Ceia de Natal.

Domingo, 13 9h00-12h30 Associação de Dadores de Sangue de Famalicão promove uma dádiva de sangue no Salão Paroquial de Requião. 11h00 Associação Engenho reúne-se em Assembleia Geral para votar Plano de Actividades e Orçamento para 2010.

Terça-feira, 15 Casa do Professor de Famalicão promove almoço de Natal, no Outeirinho.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL: Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

Custódio Oliveira dirigente associativo A Lei n.º 46/2005, de 29 de Agosto determina que os presidentes de câmara e os presidentes de junta apenas podem ser reeleitos para três mandatos consecutivos. É uma Lei legítima e democraticamente aprovada. Sobre este assunto há aqueles que defendem que a Lei não deveria estipular limites aos mandatos autárquicos. Se um Presidente numa Câmara ou numa Junta tem bom ou mau trabalho continua ou é afastado através do voto democrático dos cidadãos. Por exemplo, em democracias com uma longa história como a Francesa, não existe qualquer limite temporal à renovação dos mandatos autárquicos. Os que defendem a limitação dos mandatos, argumentam com a tradição republicana: os presidentes da República têm, em todo o mundo, mandatos limitados. Defendem que três mandatos (12 anos) são tempo suficiente para se concretizar ideias e projectos de desenvolvimento. Recordam que muito tempo no poder gera cansaço e cria hábitos que podem levar à falta de dinamismo e a comportamentos menos éticos facilitadores da corrupção. Referendar uma lei legítima, da qual não se pode fazer um balanço, porque só em 2013 começará a aplicar-se, não tem sentido.

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva.

EDITOR DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022) brunomarques@opiniaopublica.pt

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

INTERNET

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

Francisco Araújo

www.opiniaopublica.pt

CONTACTOS Redacção:

APOIO À REDACÇÃO: Jorge Alexandre

REDACÇÃO:

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

TÉCNICOS DE VENDAS:

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952).

CHEFE DE REDACÇÃO:

DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022),

GERÊNCIA: João Fernandes

PROPRIEDADE E EDITOR:

Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

20.000 exemplares, nº 918

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673

Serviços Administrativos:

DEPÓSITO LEGAL: 48925/91

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO: Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia


publicidade

pĂşblica: 9 de Dezembro de 2009 03


04

pública: 9 de Dezembro de 2009

cidade

Socialistas defendiam descida dos impostos

Câmara mantém valores da Derrama e do IRS para 2010 Cristina Azevedo Quase dez anos depois dos países da União Europeia terem chegado a acordo sobre os cinco objectivos principais em matéria de educação e formação, um relatório intercalar indica que não se alcançarão os objectivos na data prevista de 2 010. Só foi cumprido um objectivo: o aumento de 15% no número de estudantes universitários que se licenciam em matemática, ciências e tecnologia. Por outro lado, há mais mulheres licenciadas, o que faz parte desse objectivo.Noutras três áreas (participação na aprendizagem ao longo da vida, redução da taxa de abandono escolar no Secundário e nas universidades, bem como o número de alunos que concluem o Secundário), os países da União Europeia fizeram progressos, mas, globalmente, ficaram aquém dos seus objectivos.Quanto ao quinto objectivo (melhorar as competências de leitura dos alunos na faixa etária dos quinze anos), a União Europeia não só não cumpriu o seu objectivo, como também perdeu terreno relativamente à situação de há dez anos atrás. A União Europeia reconhece desde há muito tempo a importância de um melhor ensino e de uma melhor formação, para ultrapassar os obstáculos sócio-económicos e para criar a igualdade de oportunidades efectiva e universal. Segundo a Comissão Europeia, a recente recessão de que ainda iremos sentir os efeitos por muito tempo, veio acentuar a urgência da reforma do ensino e a necessidade dos investimentos na escola e na formação.É isso que se espera que venha a acontecer nos próximos anos, agora que o Tratado de Lisboa já está em vigor em toda a União Europeia. Quanto a ofertas de emprego para esta semana, seleccionámos as seguintes: Oferta nº 587665191 que pretende seleccionar um técnico de manutenção de informática com experiência recente na área. Oferta nº 587665193 que deseja recrutar um programador de informática, para implementar soluções no software PHC. Oferta nº 587667450 que procura um electricista auto, para instalar e reparar circuitos eléctricos. A oferta nº 587667475 procura um lubrificador de máquinas, para lubrificação de máquinas, equipamentos industriais e camiões. A oferta nº 587668759 selecciona um desenhador projectista para preparação de desenhos, para produção na área da serralharia. Oferta nº 587669893 selecciona um electricista de automóveis com experiência profissional e carta de condução. A oferta nº 587669825 procura costureira com experiência profissional em malhas. A oferta nº 587669703 procura um serralheiro civil, para executar tarefas de soldadura em ferro, principalmente MIG. A oferta nº 587669694 selecciona um torneiro mecânico, preferencialmente com experiência em torno CNC. A oferta nº 587669382 procura um empregado de mesa e balcão para restaurante, com experiência. Como sempre, já sabe: para se candidatar a estas e outras ofertas, basta dirigir-se ao Centro de Emprego de Vila Nova de Famalicão.

A Câmara Municipal de Famalicão vai manter os valores da Derrama e da participação no IRS para o ano de 2010. O assunto foi analisado, na passada quintafeira, na reunião do executivo e, como já é hábito, provocou alguma discussão. Os vereadores do Partido Socialista apresentaram uma proposta para baixar o valor daqueles impostos, mas a maioria PSD/CDS não concordou. Acabou por ser aprovada a proposta apresentada pelo presidente Armindo Costa, que fixa em 1,2 por cento o valor da Derrama, um valor, mesmo assim, inferior ao máximo permitido por lei que é de 1,5 por cento. Os socialistas, por seu lado, queriam que as micro e pequenas empre-

sas ficassem isentas do pagamento deste imposto, isto é, empresas cujo volume de negócios este ano seja inferior a 150 mil euros. Já no que concerne ao IRS a maioria PSD/CDS definiu em 5% a participação do município, enquanto a oposição defendia os 3%. Armindo Costa considerou que essa diminuição teria pouca relevância no orçamento das famílias, calculando que, em média, essa diminuição de 2% significaria pouco mais de 18 euros anuais. A lei estabelece que os municípios têm direito, a cada ano, a uma participação variável até 5% do IRS dos cidadãos que residem no seu território. Caso as autarquias abdiquem dessa percenta-

gem, o valor da mesma reverta a favor dos munícipes. “Não acredito que alguém vá viver para a Póvoa, para Guimarães, para Santo Tirso ou Braga, se lá o IRS pago à Câmara fosse zero, ou seja, por uns escassos 45 euros”, disse Armindo Costa, no final da reunião, aos jornalistas, considerando que o mais importante é proporcionar qualidade de vida aos munícipes. “Os famalicenses preferem pagar os 5% do IRS à Câmara e ter melhores jardins, água de qualidade, os livros e os transportes dos filhos pagos, uma Casa das Artes a funcionar, a cidade bonita no Natal. E tudo isso é pago com bocadinhos que vêm de um lado e doutro”, defendeu. Já os socialistas, pela voz de António Barbosa, acusam o exe-

cutivo de falta de sensibilidade para as dificuldades que as famílias e as empresas atravessam. “Se realmente PSD e o CDS entendem – como nós entendemos – que é preciso ajudar as empresas e as famílias, o que deveria fazer era baixar a carga fiscal sobre os famalicenses”. O vereador acusa ainda a coligação de ter prometido acabar com a Derrama, o que ao longo destes anos oito anos “nunca cumpriu”. Por outro lado, diz que a coligação “ignora a crise e ignora a necessidade de partilhar sacrifícios em nome da competitividade das empresas famalicenses e da defesa do emprego”. As propostas foram aprovadas com votos favoráveis da maioria PSD/CDS e os votos contra dos vereadores do PS.

Entre Ribeirão e Lousado

Câmara avança com plano de pormenor para área empresarial A Câmara de Famalicão vai dar início à elaboração do plano de pormenor da Área Empresarial de Famalicão, entre Ribeirão e Lousado, o primeiro do género no município. A medida foi aprovada pelo executivo camarário, na passada quinta-feira, e o objectivo da autarquia é potenciar essa área, como uma “Área de Acolhimento Empresarial” que se poderá articular com os principais eixos rodoviários, através da futura variante à Nacional 14, que estabelecerá ligação entre a A3 e a A7. Por outro lado, deverá acolher outras actividades empresariais e industriais de alta e média intensidade tecnológica. Com este plano de pormenor, a Câmara pretende intervir de forma activa na expansão do Espaço Industrial e de Logística de Ribeirão/Lousado, palco de uma ocupação diversificada e onde se destacam empresas de

grande dimensão. Ainda na área do urbanismo, foi aprovado a declaração de interesse público municipal relativa à empresa Qualibetão, situada no Lugar das Alminhas, na freguesia da Portela, para construção de uma unidade de produção de betão. Concretamente, a empresa, detida pelo Grupo Mota-Engil, pretende estabelecer e explorar uma central de produção de betão pronto, com carácter de actividade temporária, a instalar no terreno da Pedreira da MotaEngil, na freguesia da Portela. Serviços municipais vão ter novo regulamento Na reunião do executivo foi ainda aprovado o projecto para o novo Regulamento dos Serviços Municipais que visa substituir a es-

trutura orgânica actualmente vigente, que remonta a 1997. O documento foi aprovado em reunião do executivo camarário com os votos contra dos vereadores socialistas, que consideraram que a proposta estava mal fundamentada e que iria criar maior despesismo ao município. Já o presidente Armindo Costa defendeu que a nova estrutura orgânica da Câmara é moderna e contribuirá para um melhor funcionamento dos serviços. As alterações propostas prendem-se também com o novo enquadramento jurídico da organização dos serviços das Autarquias Locais que estabelece que os municípios devem promover a reorganização dos seus serviços até 31 de Dezembro de 2010. C.A.

Iniciativa da turma de Manicura e Pedicura

Formandas da ACIF organizam colóquio sobre história da estética No passado dia 28 de Novembro, a turma de Manicura e Pedicura de Educação e Formação de Adultos da Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) realizou, no salão nobre a Universidade Lusíada, a sua actividade integradora, subordinada ao tema “A Evolução Histórica da Estética”. O colóquio tinha como objectivo abordar a questão da estética, sobre pontos de vista diferenciados. Daí que da mesa de oradores fizesse parte uma panóplia de convidados, oriundos de diferentes áreas, sendo que cada um abordaria a temática de forma diferenciada. Liliana Silva, nutricionista, abriu o debate, e da

sua intervenção há a reter a importância de uma alimentação equilibrada e os cuidados que se deve ter com ela. Uma alimentação saudável é fundamental não só por questões estéticas, mas também e fundamentalmente por questões relacionadas com a saúde e o bem-estar de cada um. De seguida a estética foi analisada através de uma perspectiva histórica por Lucinda Silva, historiadora, com uma análise cronológica e detalhada da evolução do conceito de estética no decorrer dos tempos. Já a formadora Paula Ramos interveio no sentido de mostrar quais as técnicas e tendências da estética na actualidade. Abordou tam-

bém a temática das cirurgias plásticas, o que suscitou muito interesse nos presentes. Um momento alto do debate foi quando a Elisabete Carvalho deu o seu testemunho pessoal sobre a doença que já ultrapassou: a anorexia. A última intervenção foi do modelo Marcos, que referiu a importância da estética e dos seus cuidados, na sua profissão. No final do colóquio foi apresentado o livro “A Evolução Histórica da Estética” elaborado pelas formandas, fruto de um trabalho de pesquisa e estudo realizado pelas mesmas em conjunto com os seus formadores, durante as sessões de formação.

O colóquio contou com vários oradores


pública: 9 de Dezembro de 2009 05

cidade

Para assinalar Dia Internacional do Voluntariado

Yupi animou utentes do lar S. João de Deus

Um grupo de jovens da associa��ão Yupi realizou, em conjunto com a Equipa de Animação, uma actividade com os residentes do Lar S.João de Deus, da Santa Casa da Misericórdia de Famalicão. Com esta iniciativa, que decorreu no passado dia 5, a Yupi pretendeu assinalar o Dia Internacional do Voluntariado As actividades foram divididas em três momentos: o primeiro foi a

simulação de um jogo de bingo na sala de estar com todos os residentes; o segundo decorreu a seguir ao almoço, altura em que começaram os ateliers; e o terceiro momento proporcionou um lanche convívio. Os ateliers de expressão artística foram dinamizados na sala de convívio pequena, onde decorreu o atelier musical (ouvir música, tocar um instrumento), e na sala de actividades plásticas, onde decorreram o

atelier de pintura em tela, e o “atelier da boneca” – fabrico de uma boneca de trapos. De salientar ainda o atelier da conversa que consistiu numa abordagem dos residentes que não quiseram participar nos outros ateliers e que passou por conversas, abraços, sorrisos, beijinhos e muitos miminhos. Todas estas actividades tiveram como objectivo comum a partilha de experiências de vida,

aproximação das gerações e o convívio. Os jovens dedicam um pouco do seu tempo possibilitando a troca mútua de genuínos sorrisos e gestos de carinho. Já a Santa Casa da Misericórdia tem apostado na diversidade de oferta das actividades culturais e recreativas através da criação de parcerias com outras instituições, que se reflectem na qualidade de vida de cada utente, e mesmo trabalhador, da Instituição.

Aprovado pela Câmara, com a abstenção da maioria

Voto de congratulação para Fernando Moniz A Câmara Municipal de Famalicão aprovou, a semana passada, um voto de congratulação pela nomeação do famalicense Fernando Moniz para o cargo de governador civil de Braga, que ocupará pelo segundo mandato consecutivo. O voto foi apresentado pelos vereadores do PS e foi aprovado com a abstenção dos vereadores da maioria PSD/CDS que não votaram favoravelmente o documento por não concordarem com o conteúdo de um parágrafo vertido no mesmo. Em causa estão as seguintes palavras: “é da maior importância que o governador civil seja o dr. Fernando Moniz, pois nunca como nos últimos quatro anos o nosso município beneficiou de tantos investimentos promovidos directamente pela Administração Central e dirigidos à satisfação directa de necessidades dos famalicenses”. E dão como exemplo o quartel da GNR de Joane, a aprovação do

novo quartel dos Bombeiros de Riba d’Ave, as candidaturas ao PARES e as novas urgências do hospital. O presidente Armindo Costa disse que se os socialistas retirassem esse parágrafo, votariam favoravelmente, mas os vereadores da oposição não o fizeram. “Não queremos que seja um voto de circunstância, mas de reconhecimento ao dr. Fernando Moniz”, justificou António Barbosa. Por seu lado, Armindo Costa lembrou a questão do quartel da GNR de Riba d’Ave e da criação da loja do cidadão, que “o dr. Fernando Moniz não conseguiu resolver”. No voto, é ainda sublinhado que esta nomeação “confirma o reconhecimento por parte do Governo da República do excelente trabalho desenvolvido pelo dr. Fernando Moniz no mandato anterior, que terminou em Agosto passado”.

pub.


6

pública: 9 de Dezembro de 2009

cidade

José Manuel Fernandes promete manter relação de proximidade com o Minho

Deputado europeu vai criar prémios para as escolas do distrito

José Manuel Fernandes vai percorrer todos os concelhos do distrito

Cristina Azevedo O eurodeputado minhoto José Manuel Fernandes vai criar uma espécie de gabinete itinerante para manter a relação de proximidade com os cidadãos do distrito de Braga, assim como criar três prémios para os alunos do 1º. 2º e 3º ciclos. O anúncio foi feito por José Manuel Fernandes, em Bruxelas, aos jornalistas do distrito, que foram convidados pelo eurodeputado de Vila Verde a conhecerem, na semana passada, o Parlamento Europeu. Eleito pelo PSD, José Manuel Fernandes prometeu durante a campanha eleitoral defender na União Europeia os interesses do distrito de Braga e estabe-

lecer relações de proximidade com os seus cidadãos e instituições. Dando cumprimento a essa promessa, o eurodeputado estará todas as sextas-feiras no Minho para receber os cidadãos e os responsáveis pelas instituições, prometendo percorrer todos os concelhos dos distritos de Braga e de Viana do Castelo. “Vou estar disponível para o meu território, presencialmente, à sexta-feira à tarde”, assegurou o deputado, explicando que não vai criar um gabinete próprio para esse efeito porque isso seria “mais uma forma de centralismo” que procura combater. “Vou aos concelhos, deslocar-me-ei às instituições, estarei com as pessoas”, explica.

Prémios para as escolas A Educação é outra das prioridades de José Manuel Fernandes, que vai criar três prémios destinados aos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do distrito, para que “a Europa e as questões da Europa se comecem a sentir, desde logo, aí”. Com as universidades, o eurodeputado promete ter “uma ligação forte”. E aponta: “O objectivo é que alunos, finalistas ou não, de cursos que tenham afinidades com as questões europeias possam aqui estagiar, um dois meses, de forma a que conheçam os dossiês europeus e melhorem as suas competências.” Sendo relator na Comis-

Marcelo Lafontana na Torre dos Pequeninos No passado sábado, o colégio A Torre dos Pequeninos exibiu a peça de teatro de fantoches, “Mamulengo João Redondo”. Uma interpretação de Marcelo Lafontana, reconhecido actor, marionetista, encenador e professor de teatro, especializado nas áreas do Teatro/Educação e fundador do Teatro de Formas Animadas. A peça assenta numa forma teatral popular em que bonecos tradicionais conhecidos como “Robertos”, em Portugal, e “Mamulengos” no Brasil, contam histórias baseadas no quotidiano envolvente, caricaturando tipos e situações do dia-a-dia. João Redondo, muito brincalhão e bem-disposto, assim como outras personagens oriundas do imaginário social, contagiaram de alegria e descontracção as 300 pessoas presentes. Segundo Andreia Costa, uma das responsáveis pela iniciativa, este espectáculo está enquadrado no âmbito do projecto anual da Torre dos Pequeninos: “Nas Pegadas da Arte”. “Pretendemos reunir pais e alunos num momento diferente, dando a conhecer uma forma de Expressão Artística pouco comum, encenada e interpretada pela referência maior desta arte em Portugal: Marcelo Lafontana. A receptividade dos pais superou as nossas expectativas, motivando-nos a desenvolver projectos de outra dimensão em ocasiões futuras”, acrescentou.

são de Orçamento (ver caixa) José Manuel Fernandes assegura que tem feito “grande pressão para que os fundos comunitários sejam utilizados e que o sejam da melhor forma”. E neste aspecto, promete manter uma “colaboração permanente com as autarquias minhotas, anunciando que um evento, que ainda não tem título, mas que como objectivo a monitorização dos fundos comunitários nos distritos de Braga e Viana. “E refiro-me a todos dos tipos de fundos: os utilizados pelo governo, pelas autarquias, pelas empresas”, completa. Lembrando que só o QREN tem mais de 21 mil milhões de euros, disponíveis desde 2007, o deputado lamenta que, em finais de 2009, a taxa de execução financeira no nosso país não chegue a 6%, quando devia estar nos 40%. Por causa disso, no dia em que promoveu a visita ao Parlamento Europeu, 2 de Dezembro, foi aprovada na Comissão do Orçamento uma emenda que defende o alargamento do quadro financeiro plurianual 20072013 para 2015-2016. “Estou certo que vai ser aprovada em plenário, em Estrasburgo este mês. Pretendemos que os fundos comunitários sejam alargados nesse espaço de tempo por forma a que Portugal não perca as verbas que lhe estão destinadas”, afirma o eurodeputado.

Deputado revelação

A conferência de imprensa com os jornalistas do distrito

Foram 18 os jornalistas do Minho que acompanharam José Manuel Fernandes na visita que promoveu ao Parlamento Europeu (PE), em Bruxelas, com o objectivo de divulgar as suas propostas para o Minho, o que foi feito numa das salas para conferências de imprensa, que existem no PE. Ao longo da visita, pudemos constatar que José Manuel Fernandes é conhecido no PE como o “deputado revelação”. Em pouco mais de quatro meses de trabalho em Bruxelas e em Estrasburgo, o deputado minhoto integra as Comissões de Orçamento, onde é relator, e de Ambiente. José Manuel Fernandes diz que a sua integração no PE “está a decorrer muito bem” e que “os deputados do PSD, bem como todos os deputados portugueses, estão a fazer um excelente trabalho, em defesa da Europa e em defesa do país”. Do seu trabalho, destaca-se uma proposta para que na União Europeia haja uma carta multi-riscos para toda a orla costeira. “Foi uma proposta bem acolhida pelo comissário do Ambiente numa pergunta oral que lhe fiz, e é algo importantíssimo para o nosso país e para os distritos de Braga e Viana”, realça. José Manuel Fernandes apresentou ainda uma proposta de emenda, no sentido do Erasmus poder ser usado para o primeiro emprego.

Eterno comandante dos BV Famalicenses morreu aos 87 anos

Adeus ao comandante Aníbal Faleceu, na madrugada da passada sexta-feira, Aníbal Oliveira, comandante honorário dos Bombeiros Voluntários Famalicenses. Com 87 anos, o comandante Aníbal, como era conhecido, ligou para sempre o seu nome aos BV Famalicenses. Nascido a 9 de Outubro de 1922, Aníbal Oliveira fez o seu ingresso no corpo activo dos Bombeiros Famalicenses em Setembro de 1945. Ascendeu a chefe dos motoristas em 1959 e a 31 de Dezembro desse ano era nomeado 1º comandante da corporação. A partir daí os “Famalicenses” tornaram-se na razão da sua própria vida. Principiou por disciplinar o corpo activo e pôr a “casa em ordem. Depois, em colaboração com a Direcção, encetou a tarefa de renovação e modernização do material de incêndios e encabeçou a ideia do “quartel novo” para cuja realidade foi alavanca decisiva. Distinguido com todas as condecorações que um bombeiro voluntário pode almejar, Aníbal Oliveira viu coroada a sua brilhante folha de serviços com o crachá de ouro da Liga dos Bombeiros Portu-

Comandante Aníbal faleceu aos 87 anos

gueses. Aníbal Oliveira dedicou, assim, a sua vida ao bem público, sendo que não se ficou pelos bombeiros, foi também, durante mais de 20 anos, presidente da Junta de Freguesia de Famalicão. Carlos Vieira de Castro, antigo presidente da direcção dos Voluntários Famalicenses, recorda com saudade o comandante Aníbal. “É a morte de um homem histórico dos Famalicenses”, disse o ex-dirigente

ao OP, acrescentando que “é um homem para ser lembrado sempre por todos aqueles que continuam a levar aquela casa para o progresso”. E remata: “É um exemplo a seguir”. O seu corpo de Aníbal Oliveira esteve em câmara ardente no quartel dos BV Famalicenses, tendo o funeral sido realizado na tarde de sábado, na Igreja Matriz Velha, numa verdadeira manifestação de saudade e pesar.


cidade

pública: 9 de Dezembro de 2009 7 pub.

Promover e divulgar à população de Famalicão como objectivo

Trabalhos Académicos em exposição na Universidade Lusíada Pedro Marques Foi inaugurada, no passado dia dois de Dezembro, uma exposição de Trabalhos Académicos organizada pelo Núcleo de Arquitectura e Artes da Universidade Lusíada de Famalicão. Esta acção fez parte de um programa elaborado pelo Núcleo de Arquitectura que contou com conferências e ateliers onde participaram diversos arquitectos, o que faz com que “a arquitectura ganhe cada vez mais força em Famalicão” confidenciou Francisco Mariz, da direcção da Faculdade de Arquitectura – lembrando que estas promoções prevêem a futura realização do 12º Congresso de Arquitectura que decorre de 10 a 12 de Dezembro na Casa das Artes de Famalicão. A mostra reúne diversos trabalhos finais referentes a exercícios elaborados pelos alunos dos cursos de Arquitectura e Design da instituição e conta com projectos, maquetes e obras de design. “São trabalhos de pequenas habitações, de planos de pormenor, como de urbanismo, ou seja, toda

Exposição pode ser visitada até dia 17 de Dezembro

a panóplia de projectos de arquitectura está aqui representado em pequenas amostras” referiu ao OPINIÃO PÚBLICA Rui Dinis, presidente do Núcleo, no dia da inauguração, acrescentando que “o principal objectivo é promover e divulgar os trabalhos dos nossos alunos junto da população famalicense e mostrar que aqui se faz arquitec-

tura”. A exposição, que está patente até ao dia 17 deste mês, enquadra uma maquete, nunca antes elaborada, que representa a cidade de Famalicão em formato tridimensional e pode ser visitada nas instalações do pólo famalicense da Universidade Lusíada. Na mesma ocasião, a direcção da Faculdade de

Arquitectura enalteceu a actividade que segundo o seu presidente, Francisco Mariz, “é motivo de orgulho para a direcção em particular e para a universidade em geral, pois demonstra que os alunos estão também motivados e pretendem passar para o exterior aquilo que cá fazem com o saber que, necessariamente, vão adquirindo”.

Encontro no centro cívico

Leitores e MEC do arciprestado recebem formação A Arquidiocese de Braga está a promover, ao longo deste ano pastoral, um dia de formação destinado aos Leitores e Ministros Extraordinários da Comunhão (MEC) que exercem o seu ministério na arquidiocese. No passado sábado, a formação aconteceu no arciprestado de Famalicão, destinada aos Leitores e MEC das diferentes paróquias. O encontro teve lugar no Centro Cívico e Pastoral de Famalicão, iniciando com oração de Laudes. Depois, o arcipreste de Famalicão, padre Mário Martins, dirigiu umas palavras de acolhimento a todos os presentes, agradecendo quer à

equipa de formação, quer aos Leitores e MEC participantes. Seguiu-se a apresentação e explicação a estrutura da Constituição Dogmática Dei Verbum sobre a Revelação Divina, um documento resultante do Concílio Vaticano II e que, neste segundo ano do triénio dedicado à Palavra de Deus, é o documento eleito pela arquidiocese para ser estudado e aprofundado por todos os cristãos. O resto do dia, além de contar com momentos em que se procurou sensibilizar os Leitores para os diversos cuidados a que devem atender aquando da proclamação da

Palavra de Deus, assim como a preparação prévia da mesma, contou ainda com a apresentação de mais dois subtemas. Num deles, procurou-se, a partir de algumas imagens de pintores famosos, que retratam quadros bíblicos, perceber-se a importância e o papel central que a Palavra de Deus sempre teve na vida da Igreja e, por conseguinte, deve ter na vida de todos os cristãos, particularmente daqueles que são Ministros da Palavra. Por último, foi feita uma explicação sobre o Leccionário, isto é, o livro a partir do qual são proclamadas as leituras na celebração da Eucaristia.

Alunos da Camilo descobrem e comemoram a República Inseridas nas comemorações do Centenário da República que a Escola Secundária Camilo Castelo Branco está a levar a cabo, foram realizadas, nos dias 25 e 27 de Novembro, duas visitas de estudo ao Museu Bernardino Machado. Esta instituição foi apresentada aos alunos das turmas H e I do 12º ano, que puderam assim conhecer a história do palacete, bem como compreender como nasceu e cresceu esta instituição. Cada visita teve início com a referência a alguns aspectos da história famalicense da segunda metade do século XIX, prosseguindo o percurso educativo pelas diversas salas temáticas: O Homem e a Família, O Cientista, O Pedagogo, Pensamento e Acção Política, O Estadista Republicano, Resistência contra a Ditadura. Os jovens estudantes de História mostraram especial

interesse pelo pensamento político de Bernardino Machado, nomeadamente no que à educação diz respeito, surpreendendo-se com a modernidade das propostas pedagógicas deste ilustre famalicense. Na mesma linha comemorativa e de divulgação, o Clube Oficina da História e a Biblioteca Escolar estabeleceram uma parceria com o museu, para a realização de um ciclo de exposições documentais sobre a República, encontrando-se patente, no Pavilhão A, a primeira dessas exposições, “Bernardino Machado e a 1.ª Grande Guerra”. Vários documentos inéditos sobre a participação de Portugal na I Grande Guerra (1914-1918), intervenções parlamentares, notas circunstanciais, entrevistas, artigos de opinião, fotos e correspondência diplomática estão à disposição de todos os interessados até ao dia 18 de Dezembro.


08

pública: 9 de Dezembro de 2009

pub.

Optidelães cumpre sexto aniversário

freguesias

Numa cerimónia de homenagem ao sacerdote

Pároco de Ribeirão recebe insígnias de monsenhor

A Optidelães, do Grupo Optivisão, comemorou no passado dia 6 de Dezembro a passagem do seu sexto aniversário. A óptica convida por isso todos os seus clientes, e todos aqueles que não conheçam os seus serviços, a fazerem uma visita às suas instalações. A Optidelães presta serviços especializados, utilizando tecnologia topo de gama, e pode ainda encontrar consultas de optometria, contactologia, campimetria, tonometria e topografia. Os responsáveis garantem ainda um entendimento personalizado, numa postura direccionada exclusivamente “de e para o cliente”. O trabalho diário da equipa Optidelães assenta ainda em valores de profissionalismo e confiança. Visite a Optidelães e conheça as marcas que comercializa, como por exemplo Easyclip (peças com clip), Easytwst (Turboflex), Hello Kit, Mirage, X-Ice, entre outras. A Optidelães situa-se na Avenida Albino Marques, nº 102, na freguesia de Delães.

Pão Quente Areias comemora mais um aniversário

A paróquia de Ribeirão promoveu, no passado domingo, a cerimónia de investidura das insígnias de monsenhor ao pároco Manuel Fernandes. Este acto veio no seguimento do título de monsenhor atribuído ao pároco ribeirense pelo Papa Bento XVI, no passado dia 18 de Fevereiro, por indicação do arcebispo de Braga. A cerimónia, que teve lugar numa eucaristia solenizada pelos três coros da paróquia, contou com as presenças de monsenhor Joaquim Fernandes, também ele antigo arcipreste de Famalicão; do padre Mário Martins, actual arcipreste, do cónego José Paulo Abreu, vigário geral da arquidiocese, além de outros sacerdotes do arciprestado. Aliás a presença de outros párocos foi sublinhada pelo cónego José Paulo, durante a homilia, para quem isso é sinónimo de que “os sacerdotes estão unidos entre si”. Numa cerimónia simples mas cheia de significado e emoção, a igreja de Ribeirão encheu-se também de paroquianos e de familiares e amigos de monsenhor Manuel Fernandes. Coube ao outro monsenhor famalicense, Joaquim Fernandes, de Mouquim, proceder à investidura das insígnias e a dirigir as primeiras palavras a Manuel Fernandes: “veio para Ribeirão e, aqui, soube, como ninguém, a missão de um padre”. Recordando as palavras do padre Américo, de que a missão de um padre é pôr Deus no seu lugar, monsenhor Joaquim Fernandes sublinhou que “o lugar de Deus é o coração do homem”, concluindo que o

Jorge Alexandre

Cristina Azevedo

Monsenhor Manuel Fernandes já com as insígnias

pároco ribeirense “nunca pensou noutra coisa que não fosse pôr Deus no coração dos seus paroquianos”. Já Manuel Miranda, porta-voz dos paroquianos, agradeceu Manuel Fernandes todo trabalho e atenção dado à paróquia ao longo de mais de 30 anos, reconhecendo que as suas palavras “dificilmente atingirão a justiça e o respeito” que o pároco merece. “Reconhecemos ainda que estamos longe de levar à prática os ensinamentos que monsenhor nos legou ao longo da sua missão de pastor desta comunidade”, acrescentou. Por fim, monsenhor Manuel Fernandes, que se emocionou por várias vezes ao longo da cerimónia, agradeceu o título, que disse não merecer. Depois fez questão de o partilhar com os paroquianos. “Além

da gratidão aos Santo Padre, desejo manifestar publicamente profunda gratidão à paróquia porque o título vem na sequência do trabalho realizado nesta paróquia e provavelmente no arciprestado. No entanto, só a conjugação de esforços de pároco e de paroquianos, permite fazer algum trabalho útil para todos”, afirmou. Manuel Joaquim Fernandes nasceu a 30 de Outubro de 1948, em Requião, sendo filho único. É ordenado sacerdote em Março de 1973 e e três anos depois vem para Ribeirão onde permanece até hoje. Monsenhor Manuel Fernandes foi ainda arcipreste de Famalicão entre 1996 e 2008 e é presidente do Centro Social Paroquial de Ribeirão desde 1995, obra, de resto, por si impulsionada.

Mais de 400 pessoas em encontro de termalismo nas Caldas O Pão Quente Areias está a marcar a passagem de mais um aniversário e deixa por isso um convite a todos os clientes para se juntarem à festa, saboreando os melhores bolos, tartes, semifrios e doces. Para além do pão quente, pode ainda encomendar todo tipo de bolos para casamentos, baptizados, comunhões e outras festas. O Pão Quente Areias garante também ter as melhores pizzas, sendo que tem fabrico próprio de todos os seus produtos. Neste Natal e Ano Novo, o Pão Quente Areias promete ainda para si o melhor pão-de-ló e bolo-rei da região, fazendo o convite para uma visita. A partir das 20 horas, todos os bolos de pastelaria variada são mais baratos, custando apenas 0,45€. O Pão Quente Areias está situado na Rua Fernando Pires Lima, em frente à igreja de Areias, em Santo Tirso, com o telefone 252 862 925.

As Termas das Caldas da Saúde, numa organização conjunta com a Escola Secundária de Tomaz Pelayo, promoveu no dia 27 de Novembro o II Encontro de Escolas que leccionam o Curso Profissional Técnico de Termalismo. O evento contou com mais de 400 participantes, entre os quais estudantes do curso das diversas escolas do país, formadores, enfermeiros, fisioterapeutas, médicos, entre outros. Este curso visa dar resposta formativa num subsector da saúde, com oferta particularmente rica na zona norte de Portugal, dada a abundância e excelência de diversas águas minerais naturais. Com a presença de representantes da Entidade

Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e da Câmara Municipal de Santo Tirso, foram debatidos temas de interesse para o público. Da parte da manhã estiveram em destaque os tratamentos termais como um caso de sucesso nas doenças das vias respiratórias. Após uma visita ao balneário termal e aos museus do Colégio das Caldinhas, os participantes puderam assistir, da parte da tarde, à adaptação de diversos tipos de técnicas complementares numa só massagem, que ficou a cargo da Escola de Hidroterapia e Spa Carla Moreira. No final, todos cantaram e dançaram, encerrando assim um evento animado, divertido e cheio de aprendizagem.

Associação de Delães promove encontro de famílias A Associação Cultural e Artística de Delães organiza, no próximo dia 12, o Convívio das famílias Pereira, Macedo, Martins e amigos, pelas 19h30, no Restaurante Coelho Bravo, em S. Lourenço de Selho, Guimarães. A animação da noite estará a cargo do Grupo TerraDivinus, de seguida haverá arraial para todos aqueles que queiram tocar e cantar.

LIPAC promove festa de Natal A Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária (LIPAC) promove, no próximo dia 12, a sua festa de Natal, no edifício da ADAR, em Calendário. Pelas 17 horas haverá actividades culturais com música, poesia, conto e canto. Às 19 horas tem lugar a entrega de diplomas a pessoas que estão a concluir o seu contrato terapêutico, terminando a festa com a ceia de Natal.


freguesias

pública: 9 de Dezembro de 2009 09 pub.

Visita de estudo ao festival de Espinho

Didáxis foi ao Cinanima Os alunos do curso Profissional de Técnico de Multimédia da Didáxis de Riba de Ave realizaram uma visita de estudo ao mais importante festival de cinema de animação português: o Cinanima - Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho. A organização esteve a cargo dos professores Elda Moreira e Nuno Gonçalves, que se encontram em processo de profissionalização, e contou com a colaboração dos restantes professores que leccionam as disciplinas da componente técnica do curso, Francisco Barbosa, João Mota e José Mafalda. “Esta visita de estudo é eminentemente curricular, contribuindo deste modo para o aprofundamento e enriquecimento do currículo do curso Profissional de Técnico de

Multimédia”, explicaram os professores Elda Moreira e Nuno Gonçalves. “Pretende-se, com esta visita, oferecer aos alunos deste curso um contacto com as actividades que se realizam durante o Cinanima, proporcionandolhes uma mostra de ani-

mações realizadas com produtos multimédia, motivando-os e sensibilizando-os, desta forma, para as potencialidades da tecnologia específica que o currículo lhes oferece”, acrescentaram. Os alunos gostaram da experiência. “Na sala

Tempus assistimos a animações dinâmicas, cheias de movimento e irreverência, que despertavam a nossa curiosidade, e a animações com histórias repletas de sentimento”, contou a Ariana Peixoto, da turma 2 TM08/11. Mas o que mais impressionou esta aluna foi o facto de Portugal estar presente, “como seria de esperar, com animações surpreendentes”. No final da sessão “Panorama 2” os visitantes tiveram possibilidade de visitar as várias exposições, tendo a oportunidade de ver desenhos, maquetas, cenários e fotografias dos filmes em exibição… “Alguns de nós deram asas à imaginação atrevendo-se a deixar a sua marca no evento através do desenho”, contaram os afoitos.

Higiene alimentar foi tema de palestra no externato de Riba d’Ave No passado dia 2, os alunos do Curso Profissional de Técnico de Restauração – Variante Restaurante/Bar e do Curso de Educação e Formação de Operador de Armazém assistiram à palestra de Diana Ferreira, subordinada ao tema “Higiene Alimentar”, que se realizou no âmbito das disciplinas de Serviços de Restaurante e Bar e Tecnologia Alimentar, no Externato Delfim Ferreira. A sessão decorreu num ambiente de proximidade, em que os alunos se inteiraram sobre este tema, descobrindo de que forma é que se deve manusear e confeccionar correctamente os alimentos, tendo sempre os

princípios de prevenção, diminuindo os riscos associados a laboração com os alimentos. Segundo os alunos, “o contacto com profissionais da área dos cursos é uma mais-valia para o contacto com o mercado de trabalho, bem como o conhecimento de barreiras que surgem numa componente mais prática”.”Esta visita possibilitou-nos um contacto mais próximo com o processo produtivo quer em contexto de restauração, quer em contexto de armazenagem de alimentos não embalados”, acrescentam.

José Marques é o novo presidente da Milho d’Oiro Foram eleitos, no passado dia 3, os novos corpos sociais da Milho d`Oiro – Associação Cultural e Artística de Gavião, para o triénio 2009/2012. José Fernandes Marques é o novo presidente da Direcção, sendo o cargo de secretário ocupado por Amadeu Gonçalves e do de tesoureiro por Filipe Costa. A presidência da Assembleia Geral fica a cargo de Isabel Carvalhal, enquanto o Conselho Fiscal é presidido por Luís Miguel Ribeiro. O acto eleitoral decorreu no Salão Polidesportivo das Ribeiras, e, a seguir à contagem dos votos, o presidente da Assembleia-Geral cessante, Carlos Moreira da Silva, não só agradeceu a colaboração dos seus mais directos colaboradores, como também dos respectivos associados. O novo presidente agradeceu o voto de confiança e prometeu dar continuidade à vida da Milho d’Oiro, com “sangue velho e sangue novo”, isto é, os corpos sociais actuais contêm não só novos elementos, como igualmente elementos anteriores. José Marques terminou o seu discurso apelando à coesão e à participação do grupo,

José Fernandes Marques

afirmando pretender não só continuar, como elevar a um outro patamar os novos desafios que se aproximam.

Almoço reuniu mais de 600 lousadenses As cerimónias comemorativas do Dia do Lousadense tiveram lugar no passado dia 1. Iniciaramse com uma exposição de presépios que podem ser vistos na Casa do Povo, na Estação da CP e na Igreja Paroquial até ao dia 6 de Janeiro. Teve depois lugar a celebração da Eucaristia e romagem ao cemitério onde foi depositada

uma coroa de flores. Seguiu-se o tradicional almoço/convívio que teve lugar na “Quinta Nossa Senhora da Alegria” e que reuniu mais de 600 lousadenses que, deste modo, quiseram com a sua presença testemunhar o seu bairrismo, confraternizando entre todos. Após o almoço teve lugar um espectáculo musical, com a pre-

sença do grupo de Zés Pereiras do CNE de Lousado, de um grupo do Rancho Santa Marinha de Lousado e ainda a já esperada companhia do fadista Carlos Macedo, natural daquela freguesia. Foi entretanto eleita uma nova comissão que tomou a seu cargo o almoço/convívio para o próximo ano.


10

pública: 9 de Dezembro de 2009

Mãe e filho perdem a vida na VIM Um brutal acidente na Via Intermunicipal (VIM), em Oliveira Santa Maria, provocou, na noite do passado domingo, a morte de uma mulher de 33 anos e do seu filho com 14 meses. Tratou-se de uma colisão frontal entre dois automóveis, pelas 21h40, que provocou ainda um ferido grave. A mulher teve morte imediata, enquanto o bebé ainda foi transportado com vida, embora em estado grave, para o Hospital de Guimarães, onde viria a falecer durante a madrugada. Mãe e filho residiam em Ronfe, sendo

que a mulher deixa órfã uma filha de nove anos. As vítimas seguiam num Pegeout 105 que chocou com um Mercedes. O outro ferido grave é um homem na casa dos 50 anos, ocupante do Mercedes, que foi transportado para o hospital de S. Marcos, em Braga. O acidente provocou ainda dois feridos ligeiros, que, tudo indica, também seguiam no Mercedes. No local estiveram 14 elementos dos Bombeiros de Riba d’Ave e as viaturas médicas de emergência e reanimação dos hospitais de Famalicão, Guimarães e Barcelos.

Concurso de cocktails no INA O Instituto Nun’Alvres (INA) realiza, no dia 17 de Dezembro, a partir das 10 horas, o primeiro Concurso de Cocktails. Cerca de 35 alunos do curso de Restaurante/Bar do 1.º e 2.º ano, participam nesta actividade e serão avaliados por um júri de prova e um júri técnico nas categorias de “Long drink”, “short seco” e “short doce”. Durante o concurso, os futuros barman e barmaids utilizarão as mais diversas bebidas, assim como produtos com os mais diferenciados gostos e aromas, o que valorizará as composições de bar apresentadas. Os júris estarão atentos ao desempenho dos concorrentes nas componentes: técnica, tempo e degustação, bem como na aparência geral do cocktail, e atribuirão a pontuação correspondente. Cerca das 16h30 proceder-se-á à entrega de prémios e à Cerimónia de encerramento. O evento, que contará com a presença de convidados pertencentes a organizações e estabelecimentos locais e estará aberto ao público em geral. Entretanto, no próximo dia 14 será apresentado no INA o livro “Metamorfoses”, de Margarida Cardoso, exaluna. A cerimónia está marcada para as 18 horas, no Auditório 2.

Exposição de motos antigas no Lago Discount O Lago Discount, em Ribeirão, juntamente com o Indian Motocycle Clube de Portugal, promove nos fins-desemana de Dezembro uma das maiores exposições nacionais de motos antigas. No total, são mais de uma centena os exemplares de duas rodas que estão expostos ao público. A mostra contempla modelos repletos de história, provenientes dos quatro cantos do mundo. O grande destaque incide nas motos Indian, ícones do “american way of life” e do emblemático sonho americano. Esta será também a uma das maiores mostras da marca americana a decorrer em Portugal. Um dos modelos mais emblemáticos é o Indian Chief, de 1946, que pertenceu a Sá Carneiro. Também as clássicas Harley Davidson integram a mostra, bem como as marcas inglesas BSA, Douglas,

Matchless, Panther, Royal Enfield, Sunbeam e Durkopp. Já da Alemanha chegam modelos da BMW, NSU e Floret. Uma das motas – a BMW R12 – de 1942 fez parte de um pagamento em material militar que o governo alemão fez, em plena II Guerra Mundial, ao governo português em troca do envio por parte de Portugal de bens alimentícios e volfrâmio. A mota esteve ao serviço do exército português e, numa segunda fase, da Legião Portuguesa. Também Portugal terá exemplares representados, com as carismáticas Casal, Paxancho e Vilar. O objectivo da exposição passa pela divulgação das marcas e das suas origens, apostando na preservação de exemplares que retratam momentos históricos de cada época. A entrada na exposição, aberta entre as 15 e as 290 horas, custa um euro, sendo gratuita para crianças até aos 12 anos.

freguesias

Secretário coordenador está de saída

Miguel Nunes homenageado pela JS de Delães No dia 29 de Novembro o núcleo da Juventude Socialista (JS) de Delães homenageou o secretário coordenador Miguel Nunes, que está de saída por questões estatutárias pois completou 30 anos. Num jantar surpresa para o homenageado, organizado pela estrutura delaense, muitos elementos do núcleo demonstraram o seu agradecimento pelos serviços prestados por este elemento durante este mandato, “pois nunca se deixou desmoralizar por motivo nenhum, pelo contrário, mesmo em momentos menos bons pelos quais todas as organizações passam sempre

teve espírito de iniciativa, coragem, vontade de ultrapassar dificuldades, e principalmente capacidade de mobilização”, diz a JS em nota à imprensa. Na mesma, acrescentam que Miguel Nunes deixou “um legado com muito trabalho realizado, um grupo coeso e muito fortalecido com muita vontade de continuar a caminhar no sentido do progresso”. Segundo a JS, Miguel Nunes chegou à liderança estrutura delaense em 2007 encontrando uma estrutura “desmembrada, desiludida, esquecida pelos responsáveis concelhios”, e transformou-a o num

“núcleo trabalhador, participativo com um número cada vez maior de militantes, sendo actualmente um dos núcleos mais importantes do concelho a nível de participação política”. No decorrer do jantar de homenagem, Miguel Nunes, visivelmente emocionado, agradeceu a presença de todos os presentes pela surpresa e frisou que o sucesso do núcleo se deve ao trabalho de todos, não só ao do secretário mas à vontade e dinamismo dos elementos que o compõem. Deixou ainda clara a sua disponibilidade para continuar a cooperar com a estrutura.

Alemães agradados com visita à Didáxis Uma delegação alemã composta por dois profissionais que dinamizam projectos europeus do centro de Projectos International Bund e da escola profissional de Estugarda, visitaram a Didáxis nos dias 23 e 24 de Novembro, reuniram com as direcções administrativa e pedagógica e com alguns docentes responsáveis pelos cursos de ensino profissional. Segundo a coordenadora dos Projectos Europeus, a professora Marlene Soares da Cunha, a “reunião serviu para formalizar o protocolo que permitirá à Didáxis enviar por ano para a Alemanha, a partir do próximo ano lectivo, até 20 alunos dos cursos profissionais como por exemplo Técnico de Multimédia, Mecatrónica Automóvel, Energias Renováveis e Electrotecnia, a fim de realizarem a sua formação em contexto de trabalho numa instituição europeia”. Enquanto cá estiveram, os coordenadores alemães visitaram as instalações da escola, principalmente as oficinas dos cursos em questão e confessaram que estão “muito satisfeitos com o que

viram”. “A escola reúne todas as condições para receber os nossos alunos e para lhes dar uma boa formação em contexto de trabalho”, referiu Ruth Becker, a coordenadora europeia. Quem também participou na reunião de trabalho foi Mário Martins, o director do Centro de Emprego de Famalicão, que se mostrou agradado com a nova aposta da Didáxis.

Entretanto, esta semana, uma comitiva da Didáxis está em Estugarda, para reunir com os restantes parceiros europeus (Polónia e Suécia), verificar as condições de formação em contexto de trabalho e de permanência dos seus alunos durante 6 semanas na Alemanha e, assinar o protocolo que permitirá a ambas as instituições enviar e receber estudantes.

LAN PARTY animou a Forave De 27 a 29 de Novembro, a escola profissional Forave esteve on-line, num encontro de verdadeiros players que participaram na 5ª edição da LAN PARTY. A vontade de jogar, a boa disposição e o ambiente de competição saudável, superaram o mau tempo que se fez sentir no exterior. Cerca de 40 participantes partilharam jogos e estratégias e exibiram alguns exemplares de hardware, verdadeiramente originais. Embora o cansaço se tenha apoderado em alguns momentos, houve resistentes que se mantiveram até à manhã de domingo. A organização da actividade esteve a cargo dos alunos Miguel Machado e Tiago Figueiredo do Curso de Electrónica, Automação e Instrumentação, com o apoio da empresa SKySIGMA.Toda a logística de preparação da actividade contou com a colaboração dos alunos e dos funcionários António Mendes, Francisco Costa e Joaquim Fontes. “Ao funcionário Joaquim Fontes, que já não se encontra entre nós, deixamos um agradecimento muito especial por esta, entre outras colaborações, que prestou à Forave”, diz a escola em nota à imprensa.


publicidade

pĂşblica: 9 de Dezembro de 2009 11


12

pública: 9 de Dezembro de 2009

publicidade

Falecimentos

Joaquim da Silva Fontes Agradecimento e Missa de 7º dia

Her mínia Ba rb osa de Sá, no dia 30 de Novembro, com 93 anos, viúva de João Ferreira Leite, da freguesia de Teb osa (B ra ga)

A família vem por este meio, muito reconhecidos, manifestar o seu mais sincero agradecimento a todos aqueles que se dignaram a assistir ao seu funeral bem como a todas as manifestações de carinho e consideração prestada a este seu ente querido, cuja alma Deus chamou à sua presença. Participam ainda que a Missa de 7º dia será celebrada Sábado dia 12 de Dezembro pelas 17:30 horas no Salão Paroquial de Vilarinho das Cambas, igualmente aqui deixam o seu agradecimento a todos aqueles que participarem neste piedoso acto, pelo seu eterno descanso. Vilarinho das Cambas 9 de Dezembro de 2009 A Família

Agência Funerária Armando Cunha Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 252 961 428

E r m el in d a Al ves Per e ir a , no dia 30 de Novembro, com 73 anos, casada com Albino José de Carvalho, da freguesia de O li vei r a S. M a te u s A nt ón i o d a Si lva , no dia 03 de Dezembro, com 91 anos, viúvo de Maria Amélia de Barros Machado, da freguesia de Re q ui ão

Deolinda Freitas da Costa e Sá, no dia 27 de Novembro, com 51 anos, casada com José Luis da Costa e Sá Arminda Mendes da Costa, no dia 02 de Dezembro, com 86 anos, viúva de Manuel Capelo Sampaio, da freguesia de Cabeçudos

C lo t ild e Di as da Cos ta , no dia 06 de Dezembro, com 98 anos, viúva de Manuel Pacheco, da freguesia de C al en d á r io Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Belmira Pimenta da Silva, no dia 03 de Dezembro, com 88 anos, viúva de Joaquim da Silva Salgado, da freguesia de Antas

Funerária do Calendário - Telefone: 252 377 207

Lúcia Pinto Taveira Silva, no dia 03 de Dezembro, com 73 anos, viúva de José Pereira Palheira, da freguesia de Antas

Rosendo Ferreira Costa Santos

Comandante Aníbal Alves Oliveira, no dia 04 de Dezembro, com 87 anos, casado com Maria Lurdes de Almeida, da freguesia de Famalicão

1º Aniversário do seu falecimento

Alda Borges de Menezes, no dia 04 de Dezembro, com 82 anos, solteira, da freguesia de Joane

No próximo dia 12 de Dezembro, faz um ano, que faleceu Rosendo Ferreira Costa Santos. Assim e recordando a memória do seu ente querido a Família manda celebrar uma missa em sufrágio de sua alma, no próximo Sábado, dia 12 de Dezembro, pelas 20:30 horas na Igreja Paroquial de Gavião, o que antecipadamente agradece a quem se digne estar pre-

Maria Eugénia Gomes Reis Carneiro, no dia 06 de Dezembro, com 93 anos, viúva de Emídio Araújo Costa, da freguesia de Lemenhe José da Silva Carneiro, no dia 07 de Dezembro, com 93 anos, da freguesia de Calendário. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

sente.

Fr a n ci sc o B a r r oso Ma ia , no dia 05 de Dezembro, com 84 anos, divorciado, da freguesia de B ur gã e s ( St o. T i r so ) L a ur a Fer r e ir a Aze ve d o, no dia 06 de Dezembro, com 82 anos, viúva, da freguesia de B a ir r o Agência Funerária de Burgães Filial de Delães – Tel.: 252852325

Ernesto Correia Mesquita, no dia 02 de Dezembro, com 93 anos, solteiro da freguesia de Calendário Joaquim da Silva Fontes, no dia 04 de Dezembro, com 46 anos, casado com Maria Dulce Silva Mesquita da freguesia de Vilarinho das Cambas Agência Funerária do Calendário Calendário – Telm.: 968025117

Gavião 9 de Dezembro de 2009

Fr ancisco Machad o, no dia 06 de Dezembro, com 97 anos, casado com Maria Sousa Marinho da freguesia de O live ira Sta. Ma ria

A Família

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Aníbal Alves de Oliveira

Mar ia José d e Sá e Sousa, no dia 29 de Novembro, com 76 anos, casada com António Gonçalves de Andrade da freguesia de Santo Tirso

Alb er tino da Fonseca Moreir a, no dia 28 de Novembro, com 60 anos, casado com Maria Emília Moreira Gonçalves da freguesia de Ribe irão

(Comandante Honorário dos B.V. Famalicenses)

Teresa Pereir a da Fonseca, no dia 29 de Novembro, com 92 anos, viúva de Manuel Dias da Costa Cruz da freguesia de Ribeir ão

(87 Anos)

Mar ia Fr eitas Reis, no dia 06 de Dezembro, com 85 anos, viúva de Manuel de Azevedo Ferreira Lima da freguesia de Sant iago de B ouga do (Trofa )

Missa do 7º Dia Sua esposa e demais família vem por este meio agradecer a todos aqueles que se dignaram a participar no seu funeral, aproveita também para comunicar que a missa de 7º Dia pelo seu eterno descanso, será celebrada dia 12 de Dezembro pelas 19:15 horas na Igreja Matriz (Nova) V. N. de Famalicão. Desde já seu profundo reconhecimento a quantos se dignarem assistir a este piedoso acto.

Joaq uim Alcino Ferr eira d e Araújo, no dia 07 de Dezembro, com 57 anos, casado com Águeda Celeste de Azevdo e Sousa da freguesia de Ribe irão Agência Funerária Ribeirense Ribeirão – Telm: 917265912

Mar ia Fernand a Ma tos da Cunha , no dia 24 de Novembro, com 77 anos, solteira da freguesia de S. Mar t inho de Bougad o ( Trofa)

Júlia d a Silva Mor eira, no dia 04 de Dezembro, com 86 anos, viúva de Adelino Dias de Sá da freguesia de San t ia go d e B ou ga d o (Tr ofa ) Ilda Dias de Araújo Camp os, no dia 05 de Dezembro, com 77 anos, casada com Avelino Matos da Costa Campos da freguesia de S. Mar t inho d e Bougado (Trofa ) Agência Funerária Trofense, Lda Trofa – Telm.: 917552595

Manuel Fernand o Far ia da Silva, no dia 27 de Novembro, com 46 anos, casado com Laurinda da Silva Oliveira da freguesia de S. Cosme do Va le Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Telm: 917013259

Maria Freitas Reis Agradecimento e Missa de 7º Dia

A Família V. N. de Famalicão, 9 de Dezembro de 2009

pub.

No passado dia 6 do mês de Dezembro faleceu a D. Maria Freitas Reis, que residia na Freguesia de Santiago de Bougado. Seus filhos, filhas, noras, genros, netos, bisnetos e demais família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e comunicar que a missa de 7º Dia será celebrada Sábado, dia 12, pelas 20 horas na Igreja Paroquial da freguesia de Santiago de Bougado. Desde já agradecem a todas as pessoas que se associaram à sua dor. Santiago de Bougado, 9 de Dezembro de 2009


publicidade

pĂşblica: 9 de Dezembro de 2009 13


14

pĂşblica: 9 de Dezembro de 2009

publicidade


18

pública: 9 de Dezembro de 2009

praça pública

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

Modus Vivendi

Domingos Peixoto

J. Mário Teixeira

O “Culto do anexo “ Em qualquer localidade de Portugal é fácil constatar a predominância dos anexos junto às casas. Se a casa no seu projecto inicial não os prevê, há-de surgir pelo menos um, mais tarde ou mais cedo. É uma extensão da afirmação da propriedade e também da riqueza. Porque a casa nunca chega para aquilo que se quer ter ou juntar. E nos anexos, nessas pequenas filiais da sede residencial, nesse aglomerado satélite, lá fora, está muitas vezes o que de melhor se tem: o carro, o porco, o frango “pica-nochão” (por vezes “picano-chão-de-cimento”, mas pica!), as ferramentas e as peças que se vai trazendo da fábrica sem

ninguém ver, o cão que se arranjou por causa dos miúdos mas que são os adultos que tratam dele, os coelhos, as rações, as alfaias agrícolas, os pombos, as rolas, a madeira, a churrasqueira, as bilhas do gás, os coelhos, as existências de indústrias familiares (alumínios, ferro, rolos de fio, ferrovelho, caixotes), etc. Quando feitos para animais, os anexos são um reflexo da posição cimeira do homem na cadeia alimentar, não tendo de sair para caçar o coelho pois ele está ali, a ser cuidado, alimentado para, mais tarde ou mais cedo, ir parar ao prato. Nós temos o "Culto do anexo"! Um culto que é nosso

PEQUENOS

ANÚNCIOS

PA R A G R A N D E S

Valor da Publicidade:

mas que já se internacionalizou. Veja-se, a Carta dos Direitos Fundamentais, que pela tradição dos anfitriões lusitanos, foi remetida para um anexo do Tratado de Lisboa. Ou os anexos dos correios electrónicos, onde tanta vezes está o que mais importa. Por isso até se reconheceu o direito ao anexo, como, aliás, comprovam os artigos 6º e 6º-A do DL 555/99, de 16/12, com a redacção da Lei 60/2007, de 04/09, isentando-o de licença nas condições aí previstas. Pelo que não há arquitecto, ambientalista ou esteta que tenha o direito de desrespeitar tal culto.

P U B L I C I D A D E

NEGÓCIOS

€ 6,00

Ajuda solidária Em tempo de crise todas as ajudas são bem-vindas. Só que há muito “boa” gente que entende que a crise é algo que cada um tem porque quer. Outros, porém, sabendo, conhecendo e contribuindo para a crise aproveitam a situação para causar ainda mais estragos a quantos dependem de si. Há crises para todos os gostos: de valores; política; financeira; económica; na saúde; na justiça, etc! Algumas destas têm influência decisiva nas noutras. Desde logo a falta de respeito, de consideração, de humildade em relação ao nosso semelhante, que muitas vezes è tratado “abaixo de cão”; depois a mentira, a falta de escrúpulos, o subir na vida a qualquer preço ampliam, desmesuradamente, a crise de valores! Na política é o que se vê, “venham a nós” os vossos impostos, o vosso suor e as vossas lágrimas, que a “nossa vidinha vai de vento em popa e, mais uns pequenos sacrifícios não vos fazem mal, que já estais habituados, pois que para nós dão um certo jeito! Das finanças e da economia, como o “tacho” é rapado todos os dias, os “buracos” vão proliferando, fazendo com que o ciclo volte ao primórdio, isto é ao “Zé”, lá voltando os sacrifícios para os mes-

mos! Da saúde e da justiça estamos conversados; não tanto, em meu entender, dos seus custos mas, muito mais da desigualdade de tratamentos: Se tens dinheiro tens direito à saúde e à justiça; se não tens vai sofrendo e fica com os prejuízos ou as ofensas! Mas da crise que se fala actualmente, que julgo envolver muitos dos aspectos que referi, extrai-se que afecta um grande número de portugueses, sendo que uma boa parte deles não costumam sentir a perversidade dos seus efeitos, a propósito da qual são emitidas muitas opiniões condenando o governo pela sua responsabilidade. Ora porque a economia não funciona, ora porque não investe, outra vez porque a despesa pública é muito elevada, mais uma vez porque a receita não cresce, ou porque as ajudas concedidas aos carenciados são insuficientes. A este respeito alguém escrevia, há dias, que o governo devia canalizar para ajuda solidária aos carenciados, o dinheiro que prevê aplicar no novo aeroporto e no TGV, que nos vai endividar para muitos anos! Então agora já se podia aumentar a despesa? Esse dinheiro iria fazer funcionar a economia, ainda para mais advindo

de dívida pública? Na verdade o que aquela opinião pretendia era censurar o governo pelas suas opções, senão vejamos: Os investimentos naquelas infra-estruturas só serão efectivos nos próximos anos; a direita continua a protestar pelo peso do estado social; a esquerda protesta pela falta de salários e pensões adequadas; a Igreja reclama por mais apoios para as actividades sociais; os grandes capitalistas continuam a protestar contra a melhoria das condições de trabalho e salariais que o governo quer, (tem que) a meu ver, implementar. É justa a reivindicação de uma maior ajuda solidária, mas não podemos esquecer que para tal acontecer se torna necessário mudar de paradigma social; no mínimo é preciso um “pacto político” que envolva todos os partidos parlamentares com vista à criação de condições sociais que ajudem a atenuar o efeito da crise nos mais carenciados. A par do que se torna imperiosa uma maior consciencialização do sector produtivo no sentido de que, sendo o motor da economia, do qual provêm, necessariamente, lucros de capital, advenha, igualmente, uma certa socialização da economia. Entretanto sejamos solidários.

IVA INCLUÍDO A 20%

TITULO

D’Esguelha

TEX TO

Gouveia Ferreira

Kyotos… Preencha este cupão, devidamente, e envie para a nossa morada DIAS DE PUBLICAÇÃO

Nome: ____________________________________________ Morada: __________________________________________

___/___/____ e ___/___/____ e ___/___/____ 1 Mês ___

2 Mês ____

Localidade: ____________________ Cód. P.: _______-____ Tel.: ________________ Nº Contrib.: _______________ Valor a pagar: € _____ Cheque sob o banco:____________

ENVIAR PARA A SEGUINTE MORADA: Jornal OPINIÃO PÚBLICA Rua 8 de Dezembro, nº 214 4760-016 Antas S. Tiago ou Apartado 410 VN Famalicão

ATENÇÃO: O Jornal OPINIÃO PÚBLICA reserva-se o direito da não publicação desse anúncio caso o cupão não esteja correctamente preenchido com o nome, morada e telefone do anunciante, e viole o Código da Publicidade.

Kyoto com K e Y é muito mais japonês e protocolar do que Quioto, à portuguesa, que ninguém cumpre nem tem vontade de assinar. Os States, em 1997, recusaram-se a ratificar o protocolo que os obrigaria a cumprir um calendário de redução da emissão dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, com a desculpa, do Bush de então, sobre as desgraças que dessa assinatura adviriam para a economia norte-americana. Chegados ao fim de 2009, sem Bush, com o alegado antípoda, Obama, prevê-se o maior ajuntamento de líderes mundiais de todos os tempos, em Copenhaga, para redigir algo que fará aquecer as expectativas do arrefecimento, enquanto se mantém a funcionar o mercado das licenças de CO2. Empresta aí um bocado de polui-

ção, pá! Entretanto, naquela linha de coerência que é conhecida, os States vão continuar a alimentar a indústria de armamento e seus negócios colaterais, á custa da prolação do fim da guerra no Afeganistão, com a cooperação de vários países europeus, entre os quais Portugal. Os referendistas militantes, que têm em vista submeter a sufrágio os putativos casamentos da pederastia nacional, ainda não manifestaram qualquer preocupação num eventual plebiscito da participação portuguesa naquelas paragens afegãs, algo muito mais preocupante que a modificação do ancestral contrato previsto no artº 1577º do Código Civil. É que o assunto também dá para aquecer, de variadíssimas maneiras, sem excluir a emissão de CO2. Contemplemos!


pública: 9 de Dezembro de 2009 19

cultura

Museu Têxtil recebeu a iniciativa

Skye apaixona famalicenses na Casa das Artes

António Freitas

O Museu da Indústria Têxtil de Famalicão foi, no passado dia 3 de Dezembro, palco de uma exposição de trabalhos manuais e artesanais elaborados pelas crianças e jovens da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente (APPACDM), de Famalicão. A iniciativa denominada “Tecer Para Ti” foi inserida no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, assinalado na mesma data. Esta acção serviu para “mostrar à população um bocadinho do trabalho que os nossos jovens fazem no centro, para além de todas as actividades educativas e é muito gratificante para eles”, referiu Cecília Machado, directora da APPACDM de Famalicão. Esta mostra, complementada por um atelier com a realização de trabalhos manuais e artesanais ao vivo, foi realizada no âmbito do Centro de Actividades Ocupacionais do Museu. Uma forma da autarquia apoiar a APPACDM e ao mesmo tempo dinamizar o Museu da Industria Têxtil. “A Câmara Municipal numa ficará alheia às actividades

António Freitas

Jovens da APPACDM mostraram trabalhos manuais

Jovens da APPACDM animaram evento com folclore

da APPACDM. Hoje colocamos uma valência ao serviço da comunidade. Os museus são espaços abertos que querem mostrar de uma forma viva aquilo que cada um serve e faz”, disse o vereador da Cultura, Paulo Cunha. Segundo o responsável, em áreas como o apoio à deficiência e em todas as áreas sociais, existem

sempre necessidades por satisfazer. “A Câmara Municipal nunca vai concluir que terminou a sua acção e temos perfeita consciência que num período como aquele em vivemos, as necessidades são ainda mais salientes, mas estamos atentos e diligentes no sentido da sua resolução”, agarantiu. P.C.

Skye Edwards, ex-vocalista dos Morcheeba, apresentou o seu novo álbum a solo “The Keeping Secrets Tour”, no passado sábado na Casa das Artes de Famalicão. Com o grande auditório lotado, a britânica pôs a sala a dançar e chamou ao palco um dos seus admiradores para cantar uma música do novo álbum. Foi o delírio! Para além da grande intimidade com as centenas de pessoas que estavam na sala, Skye presenteou-os com um solo de voz e guitarra e praticamente não fez intervalo. No final todos aplaudiram de pé aquela que fez um dos melhores espectáculos que a Casa das Artes já assistiu. Skye nasceu em Londres, em Maio de 74. Entre 1995 e 2003 foi a voz dos Morcheeba. Três anos depois, iniciou a sua aventura a solo com o álbum "Mind How You Go".

Foi inaugurada na passada sexta-feira a exposição das ilustrações originais do livro “A Casa da Romãzeira”, que se realiza amanhã, sextafeira, dia 4 de Dezembro, pelas 16h30, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. A mostra intitulada "Ilustração, A Casa da Romãzeira" é da autoria do pintor José Emídio. Esta exposição conta com as 23 ilustrações originais criadas para o livro, com o mesmo título, da autora famalicense Manuela Monteiro. José Emídio é licenciado em Artes Plásticas pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto. Iniciou a sua actividade de docente no ensino secundário, em 1979, que, hoje, mantém suspensa por tempo indeterminado. Actualmente é vice-presidente e director das Oficinas da Árvore – Cooperativa de Actividades Artísticas. Tem desenvolvido um exaustivo trabalho nas áreas da gravura, litografia e serigrafia. À pintura e à obra gráfica acresce a ilustração, de onde se destacam grande parte dos livros da autoria de Nuno Higino (“A Rainha do País dos Frutos”, “O Menino que Namorava Paisagens”; “O Crescer das Árvores”). A mostra, patente ao público no átrio de Exposições da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, poderá ser visitada até 30 de Dezembro, às segundas das 14h00 às 19h30, de terça a sexta das 10h00 às 19h30 e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00. A entrada é livre.

António Freitas

Ilustrações do livro “A Casa da Romãzeira” patentes na Biblioteca Municipal

pub.

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Famalicão

S e r vi ç o

R e f o rç o

Vale do Ave

Ser viço

Q u ar t a, 9

Calendário

Nogueira Joane

Q u i n t a, 1 0

Nogueira Ribeirão

Valongo Joane

S e x t a, 1 1

Valongo

Gavião Joane

Q u ar t a, 9 Q u i n t a, 1 0 S e x t a, 1 1 S áb ad o , 1 2 Dom i ngo, 13 S e g u n d a, 1 4 Terç a , 15

Riba D’Ave Faria Almeida e Sousa Bairro Delães Riba D’Ave Faria

S á ba d o , 1 2

Barbosa

Dom i ngo, 13

Cameira

S e g u n d a, 1 4

Central

Barbosa Marinho

Terç a , 15

Calendário Ribeirão

Cameira Marinho

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 Santiago da Cruz: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


20

pĂşblica: 9 de Dezembro de 2009

publicidade


OP918