Issuu on Google+

Subidas variam entre os 2,5 e os 7%

Água, saneamento e recolha de lixo aumentam em Janeiro

Assalto violento aos Correios de Pousada p. 9

Os Correios de Pousada de Saramagos, situados face à EN 206, foram assaltados à mão armada por três homens encapuzados, na manhã de segunda-feira. Os larápios dispararam dois tiros e levaram a caixa registadora com o dinheiro. p.15

ANO 17 • Nº 868• Gratuito 24 A 3O DE DEZEMBRO DE 2008 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

Associação de Depois de notícias que anunciavam a bancarrota da cooperativa famalicense S. Cosme obrigada a demolir sede p. 14

NOVA DIRECÇÃO GARANTE FUTURO DA FAGRICOOP

O novo presidente da Cooperativa Agrícola e dos Produtores de Leite de Famalicão (Fagricoop), Joaquim Oliveira, tomou ontem posse e garantiu que o futuro daquela entidade não está em causa. No passado sábado, o jornal Correio da Manhã noticiava que a cooperativa estava à beira da falência, mas pagava ordenados chorudos à

Sá Machado pede justiça para Joane p. 1 1

Autarca de Riba d’Ave reivindica mais investimento p. 1 1

Deputados famalicenses são dos mais faltosos p. 7

opiniãosport: Luís Miguel deixa comando técnico do GD Ribeirão Famalicão vai ter liga de futsal para escolinhas

A semana foi fértil em acções, destacando-se as campanhas de recolha de bens e brinquedos

Famalicão recebe o Natal sob o signo da solidariedade Sup le me nto

gerente e à directora financeira, que em dois anos terão totalizado 1,5 milhõe de euros. Joaquim Oliveira não confirma montantes, mas reconhece que os salários eram “astronómicos”. A agora ex-gerente da Fagricoop, Emília Correia, diz-se de consciência tranquila, enquanto a outra visada não quis comentar o caso. p.6


02

pública: 24 de Dezembro de 2008

espaço aberto

Conhece situações que podem ser retratadas na Objectiva Pública? Envie as suas fotografi fia as, acompanhadas de um pequeno texto com o local e a descrição, para o e-mail: informacao@opiniaopublica.pt ou entregue nas instalações do Opinião Pública, na Rua 8 de Dezembro, nº 214, em Antas.

Objectiva Pública A foto desta Objectiva Pública foi-nos enviada pelo nosso leitor José Carlos, que fez acompanhar o seguinte texto: “Até aceito que depois de umas pedaladas se reabasteça. Mas deitar as embalagens do abastecimento na ciclovia não é civicamente aceitável. Eu até sei que não existem contentores para o lixo ao longo da mesma, mas até pode ser que com este alerta o Sr. vereador do pelouro do Ambiente comece a pensar no caso. E já agora, pergunto, a quem de direito, para quando a recolocação dos pilares que foram retirados da dita cuja? Ou será que os veículos de quatro rodas vão lá continuar a circular?”

Agenda Hoje, 24 11 horas Missa na Igreja de Vale S. Martinho, inserida nas comemorações dos 300 anos da morte de Tomás Pereira. 14 horas Associação Desportiva do Carril distribuiu brinquedos e guloseimas pelas crianças da freguesia de Mogege.

Segunda, 24 Carlos Fernandes inaugura exposição de pintura na Casa Museu Soledade Malvar.

Questão Pública Custódio Oliveira

“Que mensagem gostaria de deixar neste Natal?” Maria Augusta Santos

dirigente associativo Uma mensagem de Paz. Paz assente na Fraternidade. Paz que exige o fim de todas as guerras. Paz que significa Amor. Paz que está na Amizade. Paz que se vê e sente nos sorrisos das crianças. Paz que está no oposto de realidades cruéis, tais como: - Em cada ano nascem 20 milhões de crianças com insuficiência de peso; - 923 milhões de pessoas no mundo sofrem de subalimentação; - 200 milhões de famílias vivem com menos de um euro/dia; - 100 milhões de pessoas vivem com menos de 50 cêntimos/dia. - Mil milhões de pessoas vivem sem água potável. A nossa crise, face a esta realidade, tem uma dimensão reduzida.

Ana Maria Oliveira professora

O Natal é tempo de solidariedade e de afectos. Mas também deve ser tempo de reflexão. Vivemos neste Natal um tempo de reais dificuldades económicas e, consequentemente, sociais. É por isso que neste Natal precisamos de ter esperança. Esperança na capacidade de enfrentar as adversidades com que nos deparamos no dia-a-dia. Esperança no despertar para novos caminhos que contribuam para a construção de um mundo cada vez mais justo e mais solidário. Esperança na descoberta das melhores soluções para os desafios que a sociedade nos exige. Acredito que neste Natal vamos ser capazes de contribuir para intensificar o nosso espírito solidário prestando uma atenção especial aos mais desfavorecidos, nomeadamente aos mais pobres, aos mais idosos, aos doentes e aos que vivem na solidão. Acredito que neste Natal seremos capazes de investir todas as nossas forças na construção de um mundo melhor. E tenho esperança que saberemos fazer de todos os dias um verdadeiro dia de Natal.

autarca Gostaria de desejar a todos os famalicenses um Santo e Feliz Natal na companhia das pessoas que mais gostam e um ano novo repleto de solidariedade, consciência e prosperidade. Todos sabemos das dificuldades que se perspectivam para 2009, o mundo atravessa novas realidades económicas e sociais, eu acredito que um futuro melhor dependerá da capacidade de aprender com os erros e encarar os tempos vindouros com esperança. Aproveito a oportunidade para deixar votos de Boas Festas a todos os que colaboram com o jornal Opinião Pública e que, semanalmente, permitem o expressar de opiniões acerca de temas sempre oportunos e pertinentes da nossa sociedade. Aproveito também para saudar os meus colegas de painel, Augusta Santos e Custódio Oliveira, desejando-lhes os maiores sucessos para 2009.


pública: 24 de Dezembro de 2008 03

cidade

Oposição chumba os documentos com muitas críticas ao executivo

22 votos e propostas no início da sessão

PSD diz que juntas vão perder dinheiro

Plano e Orçamento aprovado pela maioria PSD/PP

Todos os grupos parlamentares aproveitaram o período antes da ordem do dia para apresentarem votos e propostas, no total de 22. Só a CDU apresentou 11 propostas de recomendação, respeitantes a obras para o concelho, concretamente a recuperação do património castrejo, a loja do cidadão, os novos quartéis da GNR para Riba d’Ave e Ribeirão, um centro comunitário em Calendário, prolongamento da variante nascente até Outiz, construção da variante poente e de uma variante a Riba d’Ave, uma nova ponte em Lousado, novas extensões de saúde, prolongamento da VIM até Braga e recuperação do mosteiro de Arnoso Stª Eulália. O PSD apresentou dois votos de congratulação pelas inaugurações do quartel da GNR de Joane e das piscinas de Ribeirão, ainda um voto de pesar pelo falecimento de Carlos Ilhão Peixoto e outro de louvor a João Castro Faria pelo trabalho como comandante dos Bombeiros Famali-

Críticas da oposição e elogios da maioria PSD/PP. Foi assim, como é hábito, a discussão em torno das Grandes Opções do Plano e Orçamento da Câmara de Famalicão para 2009, na Assembleia Municipal. A discussão iniciou-se na passada sexta-feira e prosseguiu na segunda-feira, com a votação dos documentos, que passaram com os votos favoráveis da maioria PSD/PP, que sustenta a governação do município, e o chumbo da oposição: PS, CDU e BE. Houve ainda a abstençãodo deputado do CDS/PP Tavares Basto. O presidente da Câmara classificou o documento como “complexo, sério e ajustado ao momento que vivemos” e sublinhou os 91 milhões de euros orçamentados, que representam “um aumento de 5% em relação a 2008, o que é de realçar atendendo à forte crise que o mundo e o país atravessam.” Os argumentos não convenceram a oposição. O primeiro a abrir as hostilidades foi Reis Campos, do PS, que, numa intervenção de 18 minutos, falou das promessas não cumpridas para dizer que “esfumou-se o grande projecto para Famalicão anunciado por Armindo Costa”, acrescentando que “a agenda política para 2009 é praticamente a mesma de há sete anos atrás”. O alvo das críticas mais duras do deputado – que é candidato anunciado do PS à Câmara em 2009 – foram, contudo, os impostos. Reis Campos afirmou que as tarifas da água, saneamento e resíduos sólidos “sofreram os maiores aumentos de sempre, tornando ainda mais difícil a vida das famílias famalicenses”, para concluir que os impostos aumentaram mas o investimento diminuiu. “Em 2001, cada famalicense pagou em média ao município 151 euros e recebeu de investimento 125 euros, isto é, 83% do que pagou. Em 2007, cada famalicense pagou 243 euros e recebeu 72 euros, isto é, menos de 30%”, exemplificou. A resposta da maioria PSD/PP não se fez esperar. O

Arquivo

Cristina Azevedo

O PS escolheu o deputado Reis Campos, candidato à Câmara, para falar do Orçamento

social-democrata Vítor Moreira aproveitou os votos de recomendação que tinham sido apresentados no início da sessão [ver caixa], para acusar Reis Campos de dizer uma coisa e fazer outra. “O senhor deputado acabou de se abster na recomendação que é feita para a construção do novo quartel da GNR de Riba d’Ave… o candidato que o senhor esta semana apresentou deve estar contentíssimo. Acabou de se abster na recomendação para a construção de uma variante a Riba d’Ave … o mesmo candidato deu pulos de alegria, agora”, ironizou. Vítor Moreira acusou ainda o socialista de fazer “o discurso da retórica política de apoio às Juntas de Freguesia” mas, ao mesmo tempo, ter votado contra “um protesto que nós aqui fizemos contra a diminuição das verbas por parte do Estado para as Junta de Freguesia”. Armindo aponta investimento na habitação CDU e BE também votaram contra os documentos, a primeira por não concordar com as orientações e com o projecto da coligação para o con-

celho, enquanto o Bloco acusou a maioria de não conseguir concretizar as promessas que fez. Adelino Mota disse mesmo que, em oito anos, “fez-se o pavilhão gimnodesportivo e uma piscina”. “Será isto a conclusão do grande projecto para Famalicão?”, questionou. Armindo Costa ouviu, respondeu a algumas questões e aproveitou para lembrar o investimento da Câmara em matéria de habitação social, sublinhando que em sete anos foram construídas de raiz 304 habitações (investimento de 6, 8 milhões de euros) e reabilitados 224 fogos (3,1 milhões). O presidente da Câmara defendeu ainda o projecto da nova Cidade Desportiva, em detrimento da reabilitação do actual estádio, como apontou, mais uma vez, a oposição. Armindo disse que a actual zona desportiva tem apenas quatro hectares, o que não é suficiente para “aquilo que o concelho precisa: um estádio, no mínimo de três campos de treino, uma pista de atletismo, um pavilhão gimnodesportivo e parque de estacionamento”.

FICHA TÉCNICA

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

CONSELHO EDITORIAL:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva.

EDITOR DESPORTO:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

censes. Os social-democratas apresentaram ainda um voto de protesto dirigido ao Governo que no Orçamento de Estado de 2009 vai, segundo o PSD, “retirar verbas às juntas de freguesia, ao impor uma verba cativa para afectar ao pagamento das compensações aos membros eleitos locais”. Já o CDS/PP apresentou dois votos de congratulação pelas comemorações do centenário da morte de Alberto Sampaio e dos 300 anos da morte de Tomás Pereira. O BE escolheu a luta dos professores contra o modelo de avaliação para apresentar uma moção de solidariedade para com os docentes. O Bloco propôs ainda outra moção pedindo mais acção da autarquia na luta contra a violência doméstica. Finalmente, o PS também viu aprovado um voto de congratulação pela inauguração do quartel da GNR joanense. C . A.

Bruno Marques (CPJ 8022) brunomarques@opiniaopublica.pt

APOIO À REDACÇÃO:

REDACÇÃO:

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625), Marta Marques (CICR-320) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952).

Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

Jorge Alexandre

GERÊNCIA: João Fernandes DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022), Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros. DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

PROPRIEDADE E EDITOR:

Serviços Administrativos:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

INTERNET

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

www.opiniaopublica.pt

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

CONTACTOS Redacção:

15.000 exemplares, nº 868

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS: Francisco Araújo

IMPRESSÃO:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


04

pública: 24 de Dezembro de 2008

Nas escolas Camilo e D. Sancho I

JS distribui panfletos sobre novo Estatuto do Aluno A Juventude Socialista (JS) de Famalicão iniciou, na passada quinta-feira, dia 18, junto das escolas do ensino básico e secundário do concelho, uma campanha de informação sobre o novo Estatuto do Aluno. Além de esclarecer os estudantes dos seus direitos consagrados no novo estatuto, a acção visa, também, “esclarecer o regime das faltas que, nas últimas semanas, tem gerado muitas dúvidas nos alunos, levando estes a fazer greves”, diz a JS em nota à imprensa. Nesse sentido, foram distribuídos mais de 1.500 panfletos informativos à porta das escolas secundária Camilo Castelo Branco e D. Sancho I, na cidade. Nesse panfleto, a JS informa que nenhum aluno pode reprovar por ter excedido o número de faltas, desde que estas sejam justificadas. “De facto, os alunos que tenham excedido o número de faltas justificadas (3 vezes o número de aulas semanais de cada disciplina) é submetido a uma prova de recuperação cuja finalidade é,

única e exclusivamente, aferir a matéria e o conhecimento que o aluno perdeu no período que faltou, para se elaborar um plano de acompanhamento especial para o aluno recuperar a matéria perdida”, pode ler-se no panfleto. A JS esclarece ainda que o Ministério da Educação “não impõe que esta prova seja um teste escrito”. “A prova pode ser uma prova oral ou um trabalho escrito, dependendo do que estiver estipulado no Regulamento Interno de cada escola”, acrescenta. Os jovens socialistas aconselham, assim, os alunos a estarem atentos à elaboração do Regulamento Interno da sua escola, participando na elaboração deste e “defendendo aquela prova que mais interessa e protege os seus direitos”. A JS ainda que, “as faltas por falecimento de familiar, bem como participação em provas desportivas e eventos associativos são consideradas justificadas”.

cidade

Pela fábrica ICCO que criou em S. Vicente

Armindo Costa recebe Medalha de Mérito em Cabo Verde O presidente da Câmara Municipal de Famalicão foi agraciado, no passado dia 18, com a Medalha de Mérito 1º Grau, atribuída pelo Presidente da República de Cabo Verde. Numa cerimónia que decorreu no Palácio da Presidência, na cidade da Praia, Armindo Costa recebeu a condecoração pelo investimento industrial que efectuou na Ilha de S. Vicente, através da empresa ICCO – Indústria de Componentes de Calçado Ortopédico, que actualmente emprega 200 trabalhadores e contribuiu para que o calçado represente 50% das exportações de Cabo Verde. Armindo Costa investiu na construção desta fábrica em Cabo Verde, em 1993, enquanto presidente do grupo ACO Shoes, com sede em Famalicão. Em 2007, a ACO Shoes registou uma facturação global de 22 milhões de euros, que deve aumentar cerca de 10% em 2008, segundo a estimativa do grupo. Actualmente, produz 10 mil

pares de sapatos ortopédicos por dia, em três unidades fabris: em Famalicão (350 trabalhadores), em Ponte de Lima (100 trabalhadores) e em Cabo verde (200 trabalhadores). Na sua intervenção, Armindo Costa agradeceu a homenagem, afirmando a mesma como “um gesto marcante” na sua vida empresarial. “O que esta medalha me diz é que o investimento do grupo ACO Shoes é muito importante para a economia da República de Cabo Verde”, vincou. Armindo Costa dedicou a medalha a todos os colaboradores da ICCO e do grupo ACO Shoes e garantiu a continuidade do investimento naquele país africano. “Não andamos pelo mundo, de país em país, é procura as condições mais vantajosas para investir. Não fazemos isso porque temos uma enorme responsabilidade social, que valoriza as pessoas e as suas vidas”, disse, terminando o discurso com a frase: “Podem contar connosco”.

35 patrulhas no distrito entre o Natal e o Ano Novo

JP de todo o distrito reúne-se em jantar de Natal

As estruturas concelhias da Juventude Popular (JP) pertencentes ao distrito de Braga reuniram, no sábado, num jantar de Natal. No referido convívio estiveram presentes as direcções das Comissões Políticas Concelhias do distrito (muitas delas reeleitas recentemente) e muitos outros militantes desta jota. A Comissão Política Nacional também não deixou de se associar ao jantar, fazendo-se representar pelo presidente Pedro Moutinho, pelos vice-presidentes Vera Rodrigues e Miguel Moreira da Silva e pelo secretário-geral João Ribeirinho Soares. O líder da distrital de Braga do CDS, o famalicense Nuno Melo, também se juntou ao convívio natalício fazendo questão de enfatizar “a importância do papel da JP na política portuguesa e a vitalidade” que a mesma apresenta no distrito de Braga. Miguel Moreira da Silva, também de Famalicão, desafiou as direcções concelhias a afastarem-se do discurso típico das restantes juventudes partidárias, salientando que “a JP se distingue das outras estruturas políticas pela sua carta de princípios éticos e morais”.

O governador civil de Braga, Fernando Moniz, acompanhado pelo comandante de Destacamento da BT, Filipe Martins, visitou ontem, dia 23, alguns pontos de posicionamento na estrada, definidos no âmbito da operação Natal e Ano Novo. A operação da Brigada de Trânsito já está na estrada e de-

corre até ao dia 28, domingo, e de 30 de Dezembro a 4 de Janeiro. Segundo o comandante Filipe Martins, no distrito estão 35 patrulhas diárias num efectivo de 70 homens. Os meios incluem ainda dois radares fixos, radar móvel, alcoolímetros, computadores que dão acesso à base de dados, entre outros aparelhos

que são usados diariamente. Fernando Moniz referiu que esta operação tem também como objectivo sensibilizar os automobilistas para que cumpram as regras de segurança, lembrando que até ao passado domingo, dia 21, morreram 54 pessoas nas estradas do distrito de Braga.

BV Famalicenses votam plano e orçamento A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicenses realiza, no próximo dia 29 de Dezembro, uma assembleia-geral ordinária para discutir e votar o Plano de Actividades e Orçamento para 2009. A reunião está marcada para as 21 horas, na sede da associação, podendo ainda ser discutidos outros assuntos de interesse para a colectividade.


pública: 24 de Dezembro de 2008 05

cidade

Tomada de posse foi segunda-feira

pub.

João Coelho renova mandato nos BV de Famalicão

Há momentos no nosso dia-a-dia em que precisamos mesmo de parar, relaxar e descomprimir. Por isso mesmo, seja bemvindo ao Palácio Casa de Chá. Entre num reino da qualidade, do doce e do irresistível. Palácio Casa do Chá já abriu na Avenida 25 de Abril, em plena cidade, e apresenta um universo magnífico de doces. Nesta quadra especial, a Palácio Casa do Chá apresentalhe a melhor pastelaria, que pode provar e repetir. Se a diferença vale a pena, então entre neste Palácio Casa do Chá. E já nesta sexta-feira, fique a saber que abre o restaurante, mesmo no primeiro andar… Razões não faltam para experimentar múltiplos sabores.

José Clemente

João Coelho renovou mais um mandato à frente da Direcção dos Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão. A tomada de posse dos novos órgãos sociais, eleitos para o quadriénio 2009/12, aconteceu na passada segunda-feira, não se registando grandes alterações no elenco directivo. João Coelho mantém-se como presidente da direcção, Fernando Moniz continua a presidir à Assembleia Geral e José Cunha e Silva preside ao Conselho Fiscal. Os órgãos sócias registam a entrada de alguns novos elementos, mas “a espinha dorsal mantém-se”, como referiu João Coelho no discurso da tomada de posse, agradecendo a Fernando Moniz a disponibilidade para continuar por mais quatro anos na Assembleia Geral da associação humanitária. João Coelho não esqueceu o facto de Moniz ser também governador civil de Braga, considerando isso como uma mais-valia

Palácio Casa do Chá…. um espaço desigual

João Coelho e Fernando Moniz renovaram mandatos

não só para os BV de Famalicão, como para todas as corporações do distrito. “É uma pessoa que está por dentro das necessidades dos bombeiros e com a qual nós e todas as corporações do distrito sabemos que podemos contar”, disse, depois, em declarações ao OP. Os elogios foram retribuídos por Fernando Moniz que, como presidente da Assembleia

Geral, prometeu “criar todo o enquadramento necessário para que a direcção e os órgãos sociais funcionem em plenas condições”. “É uma equipa experiente, reforçada agora com alguns elementos novos, que nos dá garantias de dar continuado ao excelente trabalho que já vem fazendo nesta corporação”, sublinhou. Os órgãos que agora tomaram posse foram

eleitos no passado dia 7 de Dezembro, altura em que a associação aprovou também o Plano de Actividades e o Orçamento para 2009, que ronda um milhão e 85 mil euros. João Coelho não esconde o desejo de ver a corporação dotada com um desencarcerador, mas adverte que essa aquisição só acontecerá “se houver comparticipação”.


06

pública: 24 de Dezembro de 2008

Após notícias que anunciavam a falência da Cooperativa

Nova direcção assegura futuro da Fagricoop Sofifiaa Abreu Silva

Fagricoop, mas disse estar “absolutamente tranquila”. A agora exgerente da cooperativa disse, na segunda-feira, ao OPINIÃO PÚBLICA que a notícia servia apenas para ferir aquela instituição. “Não posso confirmar, nem desmentir nada, porque a notícia não é da minha autoria. Não sei quem a publicou e quem a publicou, pura e simplesmente, deve ter tido o interesse em atingir pessoas, como a minha pessoa, e atingir a Cooperativa, que sai ferida no meio disto tudo. Imagine-se no lugar de um fornecedor, da banca ou de outro parceiro de negócios da cooperativa… vai retrair-se”. Relativamente aos ordenados, que segundo o Correio da Manhã

Joaquim Oliveira é o novo presidente da Fagricoop – Cooperativa Agrícola e dos Produtores de Leite de Famalicão – e já garantiu que o futuro daquela entidade não está em causa. Recorde-se que, no passado sábado, o jornal Correio da Manhã anunciava que a Fagricoop, em Antas, podia estar à beira da falência, mas pagava salários milionários. Segundo aquele diário, duas economistas da Fagricoop ganharam ordenados faustosos nos últimos dois anos. Tratam-se, segundo o jornal, da gerente da Cooperativa, Emília Correia, e da directora financeira, Zélia Silva, que auferiram de salários que ascendem a milhão e meio de euros desde meados de 2006. Entretanto, ontem, terça-feira, a Sobre os salários de Emília Correia nova direcção toe de Zélia Silva, o novo presidente mou posse e Joaquim Oliveira, o fala que não fez as contas, novo presidente mas confirma que que substitui Emília Correia, garante os ordenados “são astronómicos”. que tudo “vai correr bem”. “Todos os associados podem estar sossegados, pois a Cooperativa é uma casa chegaram, no caso de Emília Corde gente séria e isto vai para frente”, reia, a atingir no mês de Junho sustentou. 32.260 euros, a ex-presidente aleSobre os salários de Emília Cor- gou que nem sequer sabia dos vareia e de Zélia Silva, o novo presi- lores avançados pelo jornal. dente fala que não fez as contas, “Ninguém tem o direito de exmas confirma que os ordenados por a minha vida privada”, referiu, “são astronómicos”. “Única e sim- caracterizando o número avançado plesmente digo que são muito ex- de “escandaloso e mentiroso”. cessivos”, comentou, acrescenSobre as contas da Cooperatando que “é um abuso da parte tiva, Emília Correia diz que estas dessas pessoas perante os asso- estão auditadas desde 1995. Acciados que são pessoas honestas e tualmente são auditadas pela Detrabalhadoras”. loitte e estão certificadas pela De resto, a nova direcção de Joa- mesma entidade: “a Deloitte resquim Oliveira tinha solicitado à di- ponde pelas nossas contas”, derecção cessante, na passada sexta- clara. feira, por escrito, os documentos que Sobre a possível falência da Fademonstrassem a situação finan- gricoop, Emília Correia disse que ceira da Cooperativa, mas até à to- tal afirmação era “brincar com coimada de posse, isso não aconteceu. sas sérias”. O OP falou, entretanto, também E m íli a Cor re ia com Zélia Silva, directora finane s t á d e co n s c i ê n c i a t r a n q u i l a ceira da Cooperativa, que disse Emília Correia não confirmou, apenas que não queria comentar nem desmentiu os dados avança- os dados avançados pelo jornal dos pelo Correio da Manhã sobre a Correio da Manhã.

cidade

CNO do Citeve entrega certificados de validação de competências

453 adultos validados com diplomas do 9º e 12º ano Marta Isabel Marques O Centro Novas Oportunidades do Citeve (Centro Tecnológico da Indústria Têxtil e do Vestuário) entregou, na terça-feira da semana passada, dia 16 de Dezembro os certificados de validação de competências a 453 adultos que obtiveram a certificação escolar no âmbito da campanha Novas Oportunidades entre 2006 e 2008, sendo que 71 dizem respeito à certificação de nível secundário (12º ano de escolaridade). A cerimónia foi ainda aproveitada para assinalar o 2º aniversário deste Centro de Novas oportunidades (CNO). Com o auditório cheio, o director de formação do Citeve, Augusto Lima, falou do sucesso desta iniciativa e da constante procura do CNO: “Tem-se verificado uma enorme procura do nosso CNO, aliás com a campanha que se fez a nível nacional, os números falam por si com mais de 600 mil inscritos”. O responsável pela área da formação salientou, no entanto, que a instituição está a notar algum decréscimo de alunos, isto porque, segundo Augusto Lima, “são agora mais as instituições de ensino que tem a funcionar os Centros Novas Oportunidades e isso nota-se”.

A sessão iniciou-se com a exibição de um vídeo realizado para o efeito e onde adultos e responsáveis das empresas deram testemunhos sobre esta experiência. Seguiu-se a entrega individual dos diplomas a muitos dos adultos agora certificados. Um deles é Branca Vieira, que recebeu o seu diploma do 12º ano de escolaridade, uma meta alcançada agora e que muito a orgulha. “Na altura não tive a oportunidade de concluir o secundário e agora achei que deveria concluir e esta é uma oportunidade a não perder”, declarou ao OP. Por seu lado, Luísa Aguiar inscreveu-se no CNO e recebeu agora o diploma do 9º ano, mas promete não ficar por aqui: “Na minha profissão achei que era uma vergonha não ter o 9º ano e, então, aqui estou e não vou ficar por aqui, o 12º ano é a próxima meta a alcançar”. Presentes na cerimónia estiveram ainda o director geral do Citeve, Hélder Rosendo; o delegado regional do Norte do Instituto de Emprego e Formação Profissional, Avelino Leite; a directora do Centro de Emprego de Famalicão, Helena Chaves; e o vice-presidente da Câmara de Famalicão, Leonel Rocha. O responsável pelo IEFP

Norte, o famalicense Avelino Leite, disse que o distrito de Braga está a perder investimento estrangeiro para a instalação de empresas por falta de qualificação profissional dos recursos humanos disponíveis, apontando os concelhos de Braga, Guimarães e Famalicão como os grandes perdedores. Por seu lado, o vice-presidente da Câmara de Famalicão salientou o significado importante destas iniciativas, parabenizando os formandos e a instituição que os formou. Leonel Rocha assegurou ainda que a autarquia vai continuar a apostar na qualificação dos profissionais, acrescentando que “um elevado grau de formação e educação das pessoas é factor fundamental para o desenvolvimento da sociedade”. No final da cerimónia foram ainda assinados protocolos respeitantes a cinco parcerias estabelecidas com empresas do sector (Somelos, ITA, Felpos BomDia, Carluc e Ricon). Estes protocolos vão ainda estender-se a outras oito entidades. Hélder Rosendo reforçou a importância das parcerias celebradas e o importante contributo que o processo de certificação pode ter na melhoria da qualificação dos activos do sector têxtil.

As entidades presentes na cerimónia de entrega dos certificados


pública: 24 de Dezembro de 2008 07

cidade

Famalicense diz que as faltas estão todas justifificcadas

Virgílio Costa é o deputado do distrito que mais faltou

Virgílio Costa diz que as faltas foram justificadas

Os deputados famalicenses na Assembleia da República são dos eleitos pelo distrito mais faltosos. Entre os três famalicenses com assento no Parlamento, Virgílio Costa, do PSD, é o que mais faltas deu desde que foi eleito em 2005, num total de 117 faltas. Segue-se Nuno Sá, do PS, com 34 e, por último, Nuno Melo, do CDS, com 32 faltas. Os números foram divulga-

dos pelo jornal Diário do Minho, a semana passada. Este diário consultou a página na Internet da Assembleia da República e contabilizou as faltas que os deputados bracarenses já deram desde o início deste mandato. Segundo o jornal, desde 2005, os deputados na Assembleia da República eleitos pelo distrito de Braga já contam com mais de 500 faltas. Os deputa-

dos do PSD são os que faltam mais vezes, com um total de 364 faltas; segue-se o PS, com faltas de 148 deputados; já cada um dos eleitos do CDS e da CDU deu 32 faltas. Em termos individuais, a liderança destacada vai para o famalicense Virgílio Costa, eleito pelo PSD, que acumula 117 faltas. Destas, 36 foram justificadas por motivos de saúde. Ao Diário do Minho, Virgílio Costa declarou que as faltas estão todas devidamente justificadas. No PS, o deputado mais faltoso é outro famalicense, Nuno Sá, que desde 2005 já faltou 34 vezes. Logo a seguir está o deputado Nuno Melo, também natural de Famalicão e que foi eleito pelo CDS/PP: deu 32 faltas desde o início do mandato. O mesmo número de faltas dadas pelo comunista Agostinho Lopes. Feita a média, os partidos estão todos na casa das 30 faltas, mas há deputados que faltaram menos vezes. É o caso de Sónia Fertuzinhos, Ricardo Gonçalves e Isabel Coutinho, do PS; e ainda do social-democrata Emídio Guerreiro. O deputado eleito pelo distrito que menos faltas deu até agora é o socialista José Seguro, que encabeçou a lista do PS em Braga nas Legislativas de 2005.

pub.

Solução Óptica já abriu em Famalicão

Depois de marcar presença em vários pontos do país, chegou a vez de abrir em Famalicão a Solução Óptica. Fica na Rua Santo António n.º 92, junto à Igreja Matriz. Na nova loja Grupo Solução Óptica pode encontrar as melhores marcas e um serviço de qualidade altamente especializado e com grande experiência que inclui consultas gratuitas de Optometria, lentes de contacto e medição de pressão ocular. Aproveite já a campanha de abertura com descontos de 15 a 20%.


pública: 24 de Dezembro de 2008

cidade

“Clube dos Saberes” vai arrancar em Janeiro

Clube para seniores que querem manter-se activos

Magda Ferreira

08

Henrique Zamith e Isabel Lima apresentaram o “Clube dos Saberes”

Magda Ferreira

Boas Festas

Os famalicenses maiores de 50 anos vão passar a dispor de um novo espaço para ocuparem os seus tempos livres a partir do próximo mês de Janeiro. Nasceu o “Clube dos Saberes”, um projecto que visa ajudá-los a passarem da melhor forma os seus dias. Trata-se de um projecto individual, promovido pela jovem Isabel Lima, que encontrou na Cooperativa de Cultura e Solidariedade Social (CCSS) um parceiro para a sua concretização. Por isso, vai funcionar no Espaço Crescendo, o nome atribuído às instalações daquela instituição, localizadas no número 216 do Edifício Saza, na Alameda do Padre Manuel Simões, em frente à Casa das Artes. O “Clube dos Saberes” tem como objectivo promover actividades de ocupação dos tempos livres para os seniores a partir dos 50 anos, contribuindo para o seu desenvolvimento cultural, artístico e social. “A população sénior é uma fonte cultural importantíssima, tem um papel social impor-

tantíssimo, são, em princípio, quem estará muito perto dos jovens e das crianças”, apontou Isabel Lima, segunda-feira, na conferência de imprensa onde foi apresentado o projecto. A missão deste clube é, por isso, aproveitar estas características dos mais velhos para o desenvolvimento de variadas actividades. Por outro lado, o “Clube dos Saberes” pretende oferecer aos seniores momentos de brincadeira e de lazer, mas de qualidade. “Queremos pôr a tónica na qualidade, no fazer diferente e fazer melhor, divertir enquanto aprende, a aprendizagem não tem, necessariamente, que ser uma coisa séria e aborrecida”, referiu. Isabel Lima contou que já há algum tempo trabalha com seniores e que se foi apercebendo de que “existem muitas pessoas tristes, com muito pouco para fazer, muito pouco ocupadas e com muita vontade de se ocupar”. Daí nasceu este projecto que quer aproveitar estas pessoas “muitíssimo saudáveis e com vontade de aprender e de dar o tanto que aprenderam ao longo da

vida”. Por outro lado, tendo em conta que a Cooperativa parceira trabalha com os mais pequenos, é também objectivo deste clube potenciar as relações entre avós e netos. O presidente da CCSS, Henrique Zamith, diz que a instituição só podia apoiar este projecto. Primeiro, porque entende que é “muito válido” e, depois, porque vai de encontro aos objectivos da cooperativa. “Só tínhamos que abrir as portas, deixá-las escancaradas ou até tirá-las fora para não haver nada que impedisse o projecto de vir para cá”, declarou, assegurando que a instituição dará todo o apoio logístico e tudo aquilo que estiver dentro das possibilidades da CCSS “para potenciar o sucesso do projecto”. As actividades do “Clube dos Saberes” começam a 5 de Janeiro e quem se inscrever até ao dia 31 de Dezembro tem desconto de 50% na inscrição, que custa 25 euros, dos quais 5 euros revertem para a Liga Portuguesa dos Direitos do Animal (LPDA). Desenvolvimento pessoal, jornalismo, leitura e cinema são as áreas a explorar.


pública: 24 de Dezembro de 2008 09

cidade

Câmara aprovou tarifas para 2009

Água, saneamento e recolha de lixo aumentam em Janeiro A Câmara Municipal de Famalicão aprovou, na reunião do executivo de segunda-feira, as tarifas para 2009 dos serviços do departamento de Ambiente: a água aumenta 5%, o saneamento 7% e a taxa de recolha de lixo 2,5%. A maioria PSD/PP justifica estas subidas com o aumento dos custos com estes serviços e com o agravamento que as empresas a quem os mesmos estão concessionados, a Águas do Ave e a Águas do Cávado, impõem à própria autarquia. Porém, estes argumentos não convenceram os vereadores do PS que, à semelhança de anos anteriores, votaram contra as actualizações. O presidente Armindo Costa reconhece que 2009 será um ano difícil para muitas famílias, mas garante que a Câmara teve isso em atenção, porque os aumentos “ficam bastante abaixo daquilo que vai custar à Câmara os custos do tratamento, quer das águas quer dos lixos”. A solução encontrada foi “dividir esse custo, mais ou menos a meio, por forma a que a Câmara suporte metade e munícipe outra metade”, explicou Armindo Costa aos jornalistas, no final da reunião, deixando ainda a promessa de que a Câmara “saberá resolver situações pon-

PS votou contra os aumentos

tuais de pessoas ou famílias que não tenham capacidade para pagar”. Já para o Partido Socialista, estes aumentos são excessivos e demonstram insensibilidade social por parte da maioria. “Vivemos momentos de grandes incertezas e aflições, os orçamentos das famílias estão exauridos e não é possíveis exigir-lhes mais”,

afirmou Rubim Santos, considerando que o executivo “tinha margem para atender ao momento difícil que atravessamos”, até porque “nos últimos anos os aumentos foram muito grandes, justificandose agora um desagravamento”. O vereador do PSD, sem pelouros, Jorge Carvalho, também marcou posição em relação à taxa da recolha

dos resíduos sólidos, que diz ser das mais elevadas dos municípios da região, pelo que absteve-se na proposta. Já em relação à água e saneamento votou favoravelmente, considerando que os preços praticados são semelhantes aos praticados nos municípios vizinhos. C.A .

Amave lança campanha “Vale do Ave Solidário”

Separar o lixo para ajudar quem precisa A Associação de Municípios do Ave do Ave (Amave), através do Sistema Intermunicipal de Resíduos da região (SIRVA) lançou, no passado dia 15, uma nova campanha intitulada “Vale do Ave Solidário”, que pretende sensibilizar os cidadãos para a solidariedade social através da correcta deposição de resíduos. A campanha visa doar 1euro por cada tonelada de resíduos de embalagem separados e vai decorrer nos seis municípios da área de abrangência do SIRVA (Fafe, Guimarães, Santo Tirso, Trofa, Famalicão e Vizela. Para o sucesso desta campanha é fundamental a adesão do público pelo que, toda a campanha se direcciona e apela directamente à solidariedade dos habitantes do Vale do Ave. A estes apenas é pedido que separem os seus resíduos de embalagens (papel, plástico/metal e vidro) e os coloquem nos Ecopontos de modo a que, uma parte dos proveitos resultantes reverta em valores monetários ou em equipamentos para a comunidade do Vale do Ave. O “Vale do Ave Solidário” contará com uma Comissão, a designar, que irá fazer a avaliação das necessidades das instituições e de particulares inscritos na campanha, de modo a poder distribuir os

donativos no final de cada ano. As inscrições podem ser feitas na Amave, em Guimarães Com esta campanha o SIRVA tem como objectivo “não só reforçar a recolha selectiva e, consequentemente, a qualidade do ambiente da região, mas, e principalmente, apoiar os que mais necessitam, sob o mote ‘Separar é Ajudar!’”, diz a Amave. 30 toneladas de tampas recolhidas Na sessão foram também divulgados os resultados da “Acção Tampinhas”. A Amave associouse a esta causa em 2005 e, até à data, em todo o Vale do Ave, foi possível recolher 30 toneladas de tampinhas. Destas, cerca de 20 toneladas já foram encaminhadas para reciclagem, o que permitiu arrecadar cerca de 15.000 euros para a compra de material ortopédico e de equipamentos a entregar às entidades e aos particulares que abraçaram esta iniciativa, entregando à Amave as tampinhas recolhidas. No concelho de Famalicão foram contemplados o Agrupamento de Escolas de Pedome, com uma cadeira de rodas; o Centro Social de Bairro, com uma cadeira, um andarilho e uma prancha de equilíbrio; e ainda o município com uma cadeira de rodas.


10

pública: 24 de Dezembro de 2008

publicidade

Festas Felizes

Horário: Terças: 21h00 - 22h00 Sábados: 10h00 - 11h30

Festas Felizes

Boas Festas e.mail:juntaspaio@sapo.pt


pública: 24 de Dezembro de 2008 11

freguesias

Riba d’Ave comemorou elevação a vila há 21 anos

Autarca de Riba d’Ave enumera falhas no aniversário Marta Isabel Marques Foi com o salão nobre da Junta de Freguesia de Riba d’Ave cheio que decorreu, na quintafeira à noite, a sessão solene comemorativa do 21º aniversário da elevação a vila. Este ano, as comemorações subordinaram-se ao tema “A nossa Escola de sempre…”, aludindo à Escola da Avenida e a toda a sua história. A cerimónia começou com os discursos dos representantes dos partidos com assento na Assembleia de Freguesia. Discursos de felicitações na passagem deste aniversário mas também de incentivo a o progresso da vila, com alguns recados ao poder local á mistura. Os partidos da oposição seguiram todos, praticamente, na mesma linha de intervenções, falando na falta de investimento por parte do executivo. O representante da CDU, Miguel Lopes, que também já foi presidente da Junta, disse mesmo que Riba d’Ave “pouco tem beneficiado com o estatuto de vila”. Por seu lado, o presidente da Junta ribadavense, Armando Carva-

FUTEBOL CLUBE DE FAMALICÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

Um dos alunos premiados no concurso com uma bicicleta

lho, aproveitou o seu discurso para se referir a três falhas básicas que, no seu entender, interferem na qualidade de vida da população da vila. Em primeiro lugar destacou o saneamento básico, que, “fruto de muito trabalho está agora 95% concluído”. Depois abordou a falta de um espaço cultural na vila, chamando a atenção da autarquia para a importância da reabilitação do Cineteatro Narciso Ferreira e frisando que, com este espaço, “iria aumentar a oferta cultural neste núcleo urbano”. Por último, o autarca pediu mais intervenção do poder local em Riba d’Ave.

Como o tema das comemorações deste ano foi a Educação, Armando Carvalho aproveitou também para elogiar o empenho da comunidade escolar ribadavense nas actividades propostas pela Junta. Em representação da autarquia famalicense, o vice-presidente Leonel Rocha felicitou todos os ribadavenses por mais este aniversário. Apontando o desenvolvimento da vila, assegurou que a autarquia irá continuar a apoiar Riba d’Ave e aproveitou para garantir que as obras no Cineteatro Narciso Ferreira não estão

esquecidas e que serão objecto de uma candidatura ao Quadro de Referência Estratégico Nacional. “Sozinhos não será fácil, por isso vamos candidatar a obra ao QREN”, argumentou. Leonel Rocha enumerou ainda as obras realizadas na Escola do 1º ciclo da Avenida e felicitou todos aqueles que contribuíram para a requalificação daquele espaço. Na cerimónia foram também premiadas as crianças com os melhores trabalhos da exposição intitulada “A Nossa Escola”e homenageados os professores que passaram pela Escola da Avenida.

Segunda sessão da Assembleia Municipal, na passada segunda-feira

“Nós não temos dinheiro porque entretanto investimos noutros locais. E se há dinheiro para outras obras, noutras freguesias, certamente justas e necessárias… Mas não quero comparar Joane com outras freguesias, não quero estar a dizer quantos são os habitantes de Joane, não quero referenciar mais nada”, referiu o autarca, fazendo um pedido directo a Armindo Costa: “Peço-lhe, senhor presidente, que me diga algo de concreto para que eu possa confiar e que possa votar favoravelmente este Plano e Orçamento, que tem certamente outras obras para Joane”. Na resposta, Armindo Costa sublinhou que o problema dos lojistas é da Junta de Freguesia e não há outra solução. “O Largo 3 de Julho tem lá implantadas

De acordo com o disposto no artº alineas (a) e (c) dos estatutos, convoco uma Assembleia Geral Ordinária deste clube, que terá lugar no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, pelas 21.30 horas do dia 23 de Janeiro de 2009, com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS Ponto 1 - Discutir e votar o relatório e as contas referentes aos anos sociais de 2007 e 2008. Ponto 2 - Trinta minutos para discutir assuntos de interesse para o clube. Ponto 3 - Eleição de Corpos Sociais. Observações importantes: Se à hora marcada (21.30 horas) não estiver presente o numero de sócios exigido pelos estatutos, a Assembleia Geral funcionará TRINTA MINUTOS DEPOIS, artº 42 parágrafo único com o numero de sócios presentes. Informo os associados que só poderão participar nos trabalhos desta assembleia, desde que tenham as quotas em dia.

V. N. Famalicão, 20 de Dezembro de 2008 O Presidente da Assembleia Geral António José Santos Oliveira

ALUGUER DE SOM E LUZ

Sá Machado protagoniza discussão da noite Na passada segunda-feira, na segunda sessão da Assembleia Municipal, onde foi aprovado o Plano e Orçamento para 2009 [Ver peça na página 3], Ivo Sá Machado, o autarca de Joane, protagonizou a discussão mais acalorada da noite. Ivo Sá Machado pediu uma garantia ao presidente da Câmara Municipal no sentido de incluir a intervenção no Largo 3 de Julho no Plano de 2009. Recordo que as obras não avançam neste local porque é necessário proceder à deslocação dos lojistas deste Largo para outros espaços. Ora, o autarca diz que a Junta não tem dinheiro para resolver esta questão e, por isso, se dela depender a obra não avançará. Assim, numa intervenção exaltada, Sá Machado pediu justiça para Joane.

CONVOCATÓRIA

umas lojas que são propriedade da Junta, que é quem recebe a renda. Desde a primeira hora que a Câmara sempre disse que faria a obra mas que não tínhamos nada a ver com espaços que lá estão. Nós temos o projecto pronto, a obra já foi a concurso e o que nos falta para iniciar as obras é que o senhor presidente da Junta resolva um problema que é seu”, retorquiu Armindo Costa, defendendo a coerência da Câmara nesta matéria. Depois de mais alguma troca de argumentos, Ivo Sá Machado garantiu que vai continuar a lutar para que esta questão seja desbloqueada. Armindo respondeulhe que votasse o Plano conforme a sua consciência. O autarca de Joane absteve-se. C .A .S

Ainda há disponível equipamento para a passagem de ano 965 339 478 - 912 337 596 www.sonosport.net


pública: 24 de Dezembro de 2008

12

publicidade

ALUGA-SE

TRESPASSA-SE

Loja em Ribeirão Edif. das Oliveiras (frente às escolas / Piscinas)

Centro de Estudos Bem Localizado Contacto: 919 454 434

Contacto. 966 448 871

ARRENDA-SE

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE GONDIFELOS

(CIDADE)

Município de Vila Nova de Famalicão

GARAGEM

CONVOCATÓRIA

Contacto 919 052 347

José António Alves Campos, Presidente da Assembleia de Freguesia, vem nos termos da Lei e do Regimento convocar V. Exª a participar na Sessão Ordinária, a realizar no dia 26 de Dezembro de 2008, pelas 21 horas, no Salão Nobre da Junta de Freguesia, com a seguinte ordem de trabalhos:

Transportes

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA

de Mercadorias Mudanças Distr. de Publicidade

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VIATODOS

CONVOCATÓRIA

ALVARÁ N.º 14030/2007 Tlm. 968 380 719 - 916 938 215 E-mail: franciscopinto_@hotmail.com

COMPRO TOYOTAS Compro todo o tipo de viaturas Toyota e Mitsubishi, mesmo com problemas mecânicos. Pago a dinheiro. Telemóvel 919 915 844

José Costa Araújo, Presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, ao abrigo do artº 28, ponto 2, alínea a) dos estatutos, a pedido da Direcção, convoca uma assembleia geral ordinária, a realizar na biblioteca do qaurtel, no dia 30 de Dezembro de 2008, às 21.00 horas, com a seguinte:

ORDEM DE TRABALHOS Ponto 1 - Leitura da acta da reunião anterior; Ponto 2 - Apresentação, discussão e aprovação do 1º Orçamento Suplementar para o ano de 2008; Ponto 3 - Apresentação, discussão e aprovação do Plano de Actividades e Orçamento Ordinário para ano de 2009; Ponto 4 - Outros Assuntos. Nota: Se à hora marcada não estiver presente o número suficientes de sócios, a assembleia funcionará meia hora mais tarde, com qualquer número.

Viatodos, 16 de Dezembro de 2008 O Presidente da Assembleia Geral José Costa Araújo, Dr

O Presidente da Assembleia da Freguesia de Vermoim informa que se vai realizar uma Assembleia Ordinária no dia 27 de Dezembro de 2008, pelas 18 horas, no Salão Nobre da Junta de Freguesia. Esta assembleia tem como pontos de ordem de trabalhos: 1. 2. 3.

Período abtes da Ordem do dia 1. Leitura e aprovação da Acta da reunião do dia 25 de Setembro de 2008; 2. Informação do Sr. Presidente da Junta sobre a actividade da mesma. Período da Ordem do dia 1. Discussão e deliberação de Proposta apresentada pelos membros do P.S. sobre remessa de fotocópia das actas das reuniões; 2. Discussão e deliberação da Proposta da Junta de Freguesia sobre a alteração do Regulamento e Tabela de Taxas e Licenças; 3. Discussão e deliberação da Proposta da Junta de Freguesia sobre a alteração do Regulemnto e Postura de Trânsito; 4. Discussão e aprovação de Plano de Actividades para o ano de 2009. Gondifelos, 6 de Dezembro de 2008 O Presidente da Assembleia de Freguesia José António Alves Campos

Comunicação por escrito do Presidente da Junta sobre a actividade da mesma; Discussão e votação do regime de taxas e licenças da Autarquia para 2009; Apresentação e votação do Plano de Actividades e Orçamento para 2009.

A divulgação das Assembleias pela comunicação social é a forma de chegar mais longe, com o propósito de todos os interessados participarem. A necessidade de promover a participação activa de todos os cidadãos é também uma dever dos órgãos autárquicos e nesse sentido como Presidente da Assembleia, apelo à participação, ao uso do direito de dar voz às necessidades, duvidas e pedidos de esclarecimento sobre assuntos do interesse da Freguesia. Neste período podem colocar questões de ordem local e particular ao Presidente da Junta. Ainda não foi criado o hábito, na população em geral de participar nestas reuniões da Assembleia, local privilegiado para se discutir a gestão que compete à Junta de Freguesia. Desafia-se, por isso, todo o cidadão a estar presente para que tenhamos uma assembleia participativa e, deste modo, fonte de resolução de problemas. Desejando a todos um Santo Natal e votos de um prospero ano 2009. O Presidente da Asssembleia Tiago Azevedo

P E QU E NO S

ANÚNCIOS

P U B L I C I D A D E

PAR A GR A N DE S

NEGÓCIOS

TITULO TEX TO

Valor da Publicidade:

"Engenho" - Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este

ASSEMBLEIA GERAL Mário da Costa Martins, Presidente da Assembleia Geral da "Engenho" - Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este - convoca todos os associados para uma ASSEMBLEIA GERAL, a realizar no Centro Comunitário situado na Freguesia de Arnoso Santa Maria, no dia 10 de Janeiro de 2009, às 14.30 horas, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS: 1.Análise e votação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2009. 2.Outros assuntos de interesse para a Associação.

Arnoso Santa Maria, 2008.12.22

€ 6,00

O Presidente da Assembleia Geral

IVA INCLUÍDO A 20%

Mário C. Martins

Preencha este cupão, devidamente, e envie para a nossa morada

DIAS DE PUBLICAÇÃO

Nome: _______________________________________________________________________________ Morada: ______________________________________________________________________________

____/____/_______ e ____/____/______ e ____/____/______ 1 Mês ____

2 Mês _____

ATENÇÃO: O Jornal OPINIÃO PÚBLICA reserva-se o direito da não publicação desse anúncio caso o cupão não esteja correctamente preenchido com o nome, morada e telefone do anunciante, e viole o Código da Publicidade.

AQUECIMENTO

Localidade: _________________________________________ Cód. Postal: _____________-________

(O MAIS ECONÓMICO)

Tel.: ________________________________________________ Nº Contribuinte: __________________

Ar condicionado / Bomba de Calor

Valor a pagar: € __________________ Cheque sob o banco:__________________________________

SUPERCLIMA, LDA. 20 ANOS DE ACTIVIDADE ORÇAMENTOS Telem. 917 337 391

ENVIAR PARA A SEGUINTE MORADA: Jornal OPINIÃO PÚBLICA Rua 8 de Dezembro, nº 214 4760-016 Antas S. Tiago ou Apartado 410 VN Famalicão


freguesias

Empresa entrou cheque de 500 euros

INOR IBÉRICA oferece cheque para livros à escola da Magida

Alunos receberam da INOR uma prenda de Natal antecipada

A INOR IBÉRICA, S.A. entregou, na passada terçafeira da semana passada, um cheque oferta no valor de 500 euros em livros à Escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Magida, em Calendário. Um pequeno apoio institucional que “vai beneficiar cerca de 130 alunos e professores, possibilitando um ano lectivo, para esta comunidade escolar, mais empenhado e comprometido com um ensino de qualidade, que se espera também reflectido nos resultados escolares”, diz a INOR em nota à imprensa. A iniciativa insere-se no âmbito da responsabi-

lidade social da empresa que tem como prioridade a educação das crianças.Esta escola foi eleita este ano, de acordo com um critério de proximidade geográfica. Mas, nos próximos anos “outras serão beneficiadas”, promete a empresa. A INOR IBÉRICA propôs-se, assim, a dois grandes objectivos com esta iniciativa. Por um lado, partilhar com uma instituição local e com a comunidade envolvente à área onde está sedeada “um pouco do sucesso empresarial que tem alcançado”. Por outro lado, dotar a biblioteca da escola com novos manuais

de conhecimento e ensino adequados às idades dos seus alunos, “contribuindo para um futuro melhor”. A entrega dos livros realizou-se na presença de representantes da escola e dos membros da Direcção Geral da INOR IBÉRICA, Beatriz Ferreira e Bruno Costa, para quem esta prenda de Natal antecipada, para além da responsabilidade social perante a comunidade local, “simboliza o acreditar por parte da INOR IBÉRICA e dos seus responsáveis, que a aposta num futuro com sucesso passa por uma melhor educação das gerações presentes”.

Fraternidade de Joane comemorou 25º aniversário A Fraternidade Nuno Álvares (FNA), de Joane, encerrou as comemorações do 25º aniversário de existência e actividade. A cerimónia, que decorreu no passado domingo, contou com a presença de vários joanenses, elementos que estiveram directamente e indirectamente envolvidos na FNA, agrupamentos de escuteiros, Guias de Portugal e familiares em geral. Tratou-se de um sarau de canto, fado e poesia que decorreu no auditório da Associação Teatro Construção, em Joane. No desenrolar do evento foram atribuídos a actuais e antigos elementos da FNA diplomas de distinção, pela dedicação e empenho demonstrada ao longo dos 25 anos de existência desta associação. Por fim, realizou-se um jantar de confraternização, aproveitando a actual direcção para desejar a todos um santo e feliz Natal.

Operário ferido com gravidade Um operário ficou ferido com gravidade na manhã da passada segunda-feira, vítima de um acidente de trabalho na Indústria Têxtil do Ave – ITA, em Lousado. O funcionário, de 28 anos, sofreu queimaduras do 2º e 3º graus na face e nas mãos, não se sabendo, à altura, em que circunstâncias se deu o acidente. A vítima foi socorrida pelos Bombeiros Famalicenses, que a transportaram ao Hospital de Famalicão, sendo depois transferido para o Hospital de S. João, no Porto.

pública: 24 de Dezembro de 2008 13


14

pública: 24 de Dezembro de 2008

Milho d’Oiro aprova Plano e Orçamento para 2009 Os associados da Milho D’Oiro – Associação Cultural e Artística de Gavião reuniram no passado dia 15, segunda-feira, e aprovaram o Plano de Actividades e Orçamento (PAO) para 2009. Alguns associados consideraram o PAO pouco ambicioso, sem novidades, mas o presidente da direcção, Sérgio Marques, recusou essa ideia e afirmou que esta direcção continua “com a mesma vontade de fazer da Milho D’Oiro uma associação ao serviço das populações”. Para isso, fez um desafio aos sócios e à população em geral para que “tragam ideias, algo que gostariam de fazer ou propor”. A ginástica, as danças, o pedestrianismo e o BTT são actividades que já estão enraizadas e vão manter-se. A maratona desportiva “Gavião Em Forma” continuará a realizar-se na Primavera, e a “Ciência divertida” voltará a dar às crianças a possibilidade de apreenderem mais sobre o universo. A alfabetização de adultos, a preparação de candidatos à certificação no âmbito das Novas Oportunidades, a música, os cursos de pintura, as exposições temáticas são actividades que os sócios já não dispensam e, por isso, vão manter-se com as professoras Nelma Azevedo, Margarete Monteiro e Lurdes Rodrigues.

freguesias

Depois de decisão do Departamento Jurídico da Câmara

Sede da Associação de S. Cosme foi demolida A Associação Recreativa e Cultural de Vale S. Cosme (ARCVSC) ficou sem sede no passado sábado. O espaço foi demolido pelos próprios membros da colectividade que cumpriram, assim, uma decisão do Departamento Jurídico da Câmara de Famalicão, uma vez que aquele edifício, com uma estrutura essencialmente de madeira, não se encontrava legalizada, embora já existisse há mais de 20 anos. Uma queixa de uma vizinha, também ela com uma construção ilegal no seu terreno, terá desencadeado a situação, segundo Filipe Ferreira, vice-presidente da colectividade. “Uma vizinha construiu um abrigo ilegal e a Câmara obrigou-a a demoli-lo. Entretanto, ela, como justificação falou sobre a nossa sede. A partir daí a autarquia solicitou-nos e pediu-nos que demolíssemos isto”. No passado sábado, no dia em que a sede era desmanchada, a preocupação maior prendia-se com a falta de um espaço para a realização de reuniões, guardar os troféus e também de “uma forma de garantir a subsistência da associação”, referiu Filipe Ferreira, que conta que o espaço também servia para as comissões de festas angariarem fundos. O dirigente diz que a Associação não percebe muito bem a posição da autarquia, alegando que houve várias tentativas para “sensibilizar a Câmara” para o facto de funcionar ali

Sede da ARCVSC foi demolida, mas a associação e a Câmara acreditam numa resolução

uma associação recreativa e cultural. “Mas os nossos pedidos caíram em saco roto e foram insensíveis”, disse, anunciando que o próximo passo é falar com a Câmara para encontrar uma solução. Armindo Costa diz que tudo se resolverá Armindo Costa, presidente da Câmara de Famalicão, disse ao OPINIÃO PÚBLICA que tem co-

nhecimento da situação, mas explicou que essa é uma decisão do Departamento Jurídico. No entanto, acredita numa solução para a Associação de S. Cosme. “Nós não gostamos que isso aconteça e preferia que fosse o Jurídico a dizer o que se passou, porque uma demolição não é um acto repentino, é um acto muito maturado. Entra-se em negociações e tenta-se obter uma reso-

lução pacífica”, sustenta. Sobre o caso em concreto, o presidente diz que “todos os problemas se resolvem” e já se perdeu muito “tempo útil para arranjar uma solução”. O edil garante ainda que a autarquia está aberta para que se chegue a uma solução e crê que não será assim tão difícil. “Será uma questão de falarmos”, diz.

Festas Felizes


freguesias

Escuteiros de Vermoim benzem viatura O agrupamento de escuteiros de Vermoim realizou, no passado dia 16, a cerimónia de a bênção de uma viatura, adquirida para apoio às suas actividades. Em nota à imprensa, o agrupamento diz que “foi o culminar de muitos anos de esforço financeiro e de uma grande angariação de fundos” aproveitando para agradecer a todas as pessoas, empresas e instituições que “ajudaram à concretização deste sonho, em ano das comemorações do 50º aniversário do agrupamento”.

pública: 24 de Dezembro de 2008 15

Trio armado assalta Correios de Pousada Os Correios de Pousada de Saramagos, situados face à Estrada Nacional 206, foram assaltados à mão armada por três homens encapuzados, ao final da manhã de segunda-feira. Os indivíduos entraram na loja por volta das 11h30 e de imediato avisaram ao que vinham, gritando “Isto é um assalto!”. Ao mesmo tempo que gritavam, dispararam dois tiros: um atingiu uma janela lateral e o outro, o tecto. Terão usado uma caçadeira shotgun. Na ocasião encontravam-se no posto dos CTT a funcionária e dois clientes. De seguida, num acto intimidatório, um dos assaltantes saltou para cima do balcão e pegou na gaveta da caixa registadora, cujo montante não foi possível apurar. Aconteceu tudo muito rápido, segundo contaram os funcionários e clientes às autoridades, sublinhando a violência usada pelos ladrões. Todavia, e apesar dos disparos, ninguém ficou ferido. Em menos de três minutos o assalto já estava concretizado e os três homens puseram-se em fuga pela EN 206, em direcção a Famalicão, num Audi A4 preto, que roubaram no domingo em Ribeirão, pelo método de carjacking. Os suspeitos apresentavam-se munidos de caçadeiras, e usavam gorros e luvas. As testemunhas dizem que são jovens. Na estação dos Correios entraram três indivíduos, mas as autoridades suspeitam que o grupo possa ser composto por um outro elemento, que terá ficado no carro, para que a fuga acontecesse com rapidez. A GNR de Joane esteve no local, mas as investigações prosseguem a cargo da Polícia Judiciária do Porto.

Encontro de Janeiras em Fradelos O rancho regional de Fradelos promove, no próximo domingo, dia 28, às 15 horas, um encontro de Janeiras, no salão paroquial da freguesia. Participam, além do rancho organizador, o Grupo de Danças e Cantares de S. Tiago de Bougado (Trofa), o Grupo Folclórico de Oliveira Santa Maria, e o Grupo de Danças e Cantares de Vilar do Pinheiro (Vila do Conde).

AF de Vermoim vota Plano e Orçamento A Assembleia de Freguesia (AF) de Vermoim reúnese no próximo sábado, dia 27, pelas 18 horas, para discutir e votar o Plano de Actividades e Orçamento da Junta para 2009. Na mesma sessão será também votado o regime de taxas e licenças da autarquia para o próximo ano. Como é hábito, a ordem de trabalhos abre com as informações do presidente da Junta sobre a actividade da mesma.

Dia Paroquial da Família em Esmeriz No próximo domingo, dia 28 de Dezembro, a paróquia de Esmeriz vai celebrar o Dia da Sagrada Família, onde pretende “glorificar o verdadeiro exemplo de família, a família de Nazaré”. Por isso, na paróquia de Esmeriz será também o Dia Paroquial da Família. Assim, a eucaristia dominical, às 10h30, contará com a participação de todas as famílias da comunidade, dando-se particular realce aos casais que este ano celebram as Bodas de Prata e Ouro.


16

pública: 24 de Dezembro de 2008

freguesias

Falecimentos A u g u s t o Fe r r e i r a G o n ç a l v e s Agradecimento No passado dia 18 do mês de Dezembro faleceu o Sr. Augusto Ferreira Gonçalves, que residia na Freguesia de Esmeriz. Sua esposa, filha e demais família, vêm por este meio, agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e comunicar que a missa do 7º Dia será celebrada, Quinta-Feira, dia 25, pelas 18 Horas no salão Paroquial da Freguesia de Esmeriz. Esmeriz, 24 de Dezembro de 2008 Esposa: D. Maria da Conceição Machado Lopes Gonçalves Filha: Patricia da Conceição Lopes Gonçalves

A rna l do Go uve ia Pere i ra, no dia 17 de Dezembro, com 89 anos, viúvo de Emília Martins da Silva, da freguesia de Re bord õ es ( S a n t o T ir s o ) . M a ria A ldi na So u sa Fe rre ira , no dia 20 de Dezembro, com 80 anos, viúva de Raimundo Martins Gigante, da freguesia de De lã es . G ló ria da S il va M a rti ns , no dia 21 de Dezembro, com 88 anos, solteira, da freguesia de Mo n te Cô rdova (S an to T irso ). I r m ã M a r i a M a n u e l a Co r t e z P i n t o P i m e nte l , no dia 22 de Dezembro, com 84 anos, solteira, da freguesia de R o r i z (S a n to T i rso ).

FU NE R` RIA S. JOR GE

Joaquina Pereira da Silva, no dia 20 de Dezembro, com 82 anos, casada com Joaquim Alves, da freguesia da Carreira. Rosália Batista da Costa, no dia 21 de Dezembro, com 96 anos, viúva de Albino Pereira Sampaio, da freguesia de Bente. Ana Rosa de Faria Ortiga, no dia 21 de Dezembro, com 88 anos, viúva de Rafael Moniz, da freguesia de Brufe. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Abí l io Di as da Si lva , no dia 18 de Dezembro, com 78 anos, casado com Lucília Pereira de Carvalho, da freguesia de Pou sada de S a ra ma gos .

M a nu e l da S il va M or ei ra , no dia 18 de Dezembro, com 74 anos, casado com Maria Lemos Ferreira Lima, da freguesia de Fra del os .

Ma ri a Ce le ste Ol ive ira da Si lva A zeve do, no dia 21 de Dezembro, com 63 anos, casada com Joaquim Araújo Azevedo, da freguesia de Ca le n dá ri o.

M a r i a Co s t a M o r e i ra , no dia 17 de Dezembro, com 78 anos, viúva de Jorge Costa e Silva, da freguesia de V ila ri n ho da s Ca m ba s.

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

L uc i nda Gom e s de A ra új o, no dia 14 de Dezembro, com 80 anos, viúva de Alcino Carvalho da Silva, da freguesia de Outiz. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Funerária Ribeirense - 252 491 433

Ana Pereira Martins, no dia 18 de Dezembro, com 77 anos, viúva de Joaquim dos Reis Martins, da freguesia de Sequeirô (Santo Tirso).

Augusto Ferreira Gonçalves, no dia 18 de Dezembro, com 44 anos, casado com Maria da Conceição Machado Lopes Gonçalves, da freguesia de Esmeriz.

L a u rin da Bez erra de Li ma , no dia 17 de Dezembro, com 94 anos, viúva de Francisco Batista de Matos, da freguesia de O l i v e i r a S . Ma t e us . Agência Funerária de Riba D’ Ave Riba D’Ave – Tel.: 252 982 032

José Rodrigues do Couto, no dia 18 de Dezembro, com 82 anos, casado com Rosa Domingues Couto, da freguesia de Ribeirão.

Francisco Rodrigues, no dia 20 de Dezembro, com 79 anos, casado com Joaquina Barbosa Rodrigues, da freguesia de Santiago de Bougado (Trofa). Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

RI BEI RO & SA LA ZAR, LDA. Rua Padre José Gonçalves - Pevidém

Boas Festas

Tel.: 253 533 396 Filial: Rua S. João Batista - Brito Tel.: 253 572 407 Resid.: Lugar das Fontainhas - Pedome Tel.: 252 987 659 • Telm.: 917 570 657 / 917 268 696 E-mail: funerariasjorge@mail.telepac.pt

SERVI ÇO PER MA NEN TE

Boas Festas

MA RIA DE F` TI MA SOU SA RI BEI RO Rua Albano Coelho Lima - Pevidém Tel.: 253 533 396

Desejamos Festas Felizes


praça publica

pública: 24 de Dezembro de 2008 17

Carta ao Director

O que não tive tempo para dizer na Assembleia Municipal A propósito de um artigo publicado e da minha intervenção no dia da Inauguração do novo Quartel da GNR, a coligção que governa o nosso concelho reagiu. Compreendam que sinto prazer, pois a coligação dar-se ao trabalho de me responder é uma excelente promoção com a qual não contava e para quem acha que me quero promover dentro do PS, queiram saber que vos estou eternamente grato. Não contentes com a tentativa de branqueamento do Jornal “Cidade Hoje”, para quem a história do quartel da GNR só começou em 2003, insistiram no despropósito e como cheguei relativamente atrasado à sessão da Assembleia Municipal, não tive a oportunidade de ouvir o teor de uma proposta onde era visado. Contudo, e por gentileza de um deputado da Coligação, que reiterarou algumas considerações, tive a oportunidade de responder e de lembrar aos presentes alguns factos irrefragáveis, pese embora, não tivesse o tempo necessário para esclarecer uns quantos que insistem nos méritos que nunca tiveram. Eis o que faltou dizer: A obra foi lançada pelo actual governo, que em 5 de Abril de 2005 fez publicar em Diário da República nº66, o concurso para a construção do novo quar-

tel da GNR de Joane. ideia de que tinha sido o exe- distraída. No dia do aniversáBasta ver as dotações orça- cutivo do Arq. Armindo Costa a rio da Vila em 2007, o Senhor mentais dos governos PSD para resolver a questão do terreno. Presidente da Câmara, sem me perceber que nunca tiveram in- Entreguei a um deputado da co- prevenir, criticou o governo astenção de construir o novo ligação os documentos que pro- peramente pelo facto de as quartel. vam quem negociou (eu e o en- obras não se terem iniciado. Se Que o protocolo para o acto tão Presidente Agostinho me tivesse prevenido, eu teria foi concertado pelo gabinete do Fernandes) o terreno com o Se- avisado o Senhor Presidente da Sr. Presidente da Câmara e o nhor Artur Fernandes (Ribeiro Câmara que elas já se tinham Comando da GNR. Foram vários da Silva Lda.). A única coisa iniciado nas duas semanas anos que receberam o convite do feita pela actual Câmara foi a teriores. Para quem ouviu o disSenhor Presidente da Câmara, a escritura do terreno que era ce- curso do Sr. Presidente da Câplaca de inaumara, os risos guração tinha foram evidenum texto acortes e isso só Se o PSD/PP fez tanto pelo novo quartel, dado entre as acontece porpartes e o reque o gabiapetece perguntar, porque razão pasto de inaunete assim exo Dr. Durão Barroso ou o Dr. Santana Lopes guração foi põe o Senhor não resolveram a questão dos quartéis pago pela CâPresidente. mara. Fizeram Ressalvo de Riba d’Ave e Ribeirão? Não fizeram de conta que que nem tonada porque também nada fizeram em Joane não das as peshá um Presisoas do gabipelo de Joane. O de Joane é uma realidade dente de Junta nete são porque atempadamente soubemos e, pior, trataresponsáveis. ram-no como Há pessoas preparar as condições um simples conno gabinete para este poder avançar. vidado ignoque me mererando o pascem toda a sado. Por isso, consideração. exigi discursar F i n a l no dia da inauguração e jamais dência, constituindo condição mente, se o PSD/PP fez tanto permitir que uns quantos se por uma licença de construção pelo novo quartel, apetece peratrevam a convidar quando nem emitida em Agosto de 1999. guntar, porque razão o Dr. Dusequer a obra é da sua iniciaNão queria expôr ao ridículo rão Barroso ou o Dr. Santana Lotiva. o Senhor Presidente da Câmara pes não resolveram a questão Aliás, a mesma tentativa mas, perante os ataques de que dos quartéis de Riba d’Ave e Riexistiu quando quiseram (os se- fui alvo, é bom lembrar que a beirão? Não fizeram nada pornhores do gabinete) passar Câmara pouco se empenhou e a que também nada fizeram pelo para a comunicação social a verdade é que sempre esteve de Joane. O de Joane é uma rea-

lidade porque atempadamente soubemos preparar as condições para este poder avançar. Como dizia alguém que é do PSD, o que esta Câmara fez pelo quartel foi apenas, e tão só, mandar limpar o terreno uma vez e lá colocar uma placa. Para acabar, devo informar de que disponho de documentos que provam os factos e quanto aos problemas de Joane, tenho tempo para deles me ocupar no que à Junta diz respeito, porque, no que à Câmara diz respeito, esta esquece-se, e muito, de Joane. O que não suporto é o sistemático esquecimento de que Joane tem sido alvo nos últimos anos, pois as carências são muitas, mas a Câmara parece não gostar de Joane. São muitas as queixas! Contudo estarei disposto a tolerar se resolverem o problema do centro da Vila, pois ao contrário do que deu a entender alguém, estou cá para contar a história do insulto que estão a fazer a Joane. Estou, em nome de Joane, disponível para esquecer as ofensas da Câmara mas com uma garantia: o arranjo do Centro tem de ser feito e disto já informei a Câmara. Se houver vontade... da Câmara, a obra nasce. I vo S á M a c h a d o , p re sid e nte d a J F d e J o a ne

Rua Nova, 36 Ruivães Tel/Fax - 252 993 062 E_mail: jfruivaes@clix.pt

Festas Felizes

Boas Festas

Junta de Freguesia de Ruivães


18

pública: 24 de Dezembro de 2008

praça pública

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

Deseja-lhe Boas Festas

Festas Felizes

Domingos Peixoto

A maioria está murcha A Assembleia Municipal reuniu para deliberar, entre outros, sobre o principal documento de organização e gestão do novo ano autárquico. Havia alguma expectativa quanto à actuação da direita face à presença de Reis Campos, o recentemente apresentado candidato do PS à Câmara. Na ausência de Domingues Azevedo, um especialista em “contas”, PSD e CDS esfregaram as mãos, pois não precisariam de aplicação a fundo para defender o seu PAO das invectivas do PS! Armindo Costa apresenta o documento quedando-se por superficialidades, reafirmando o rumo do desenvolvimento, o qual, os famalicenses, nem à lupa o vislumbram! Eis que Reis Campos sobe à tribuna e discursa sob uma atenção especialíssima da maioria. Passa em revista todas as grandes promessas de sete anos não cumpridas, as ilusões orçamentais que se traduzem, invariavelmente, num cumprimento de cerca de 60%, o aumento contínuo das despesas correntes, as colocações amiguitas, enfim, uma desilusão. Quanto ao PAO, mais do mesmo; meras intenções!

Atónita com a sobriedade da intervenção e a inevitabilidade da confirmação da análise traçada, a maioria baixa os braços e tenta explorar, apenas, a dicotomia Reis Campos Deputado Municipal e a sua nova faceta enquanto candidato à presidência da Câmara. Ora, se esteve muito bem enquanto membro da AM, desnudando sete anos de estagnação e retrocesso, é indesmentível que temos candidatura séria já que não é plausível que, uma vez eleito, vá presidir a um órgão que administre o município da forma que agora critica! A sua pose de candidato, como a apelidou um eleito da maioria, não lhe permitirá contemporizar com tais situações, pelo que os famalicenses podem esperar um Presidente dinâmico, justo, coerente, solidário, contido nas despesas supérfluas e sobretudo rigoroso! Força para a mudança, Reis Campos. Já ao Presidente da Câmara, nem os telefonemas do Vice-presidente para um dos Assessores, estrategicamente posicionado ao fundo da sala, salvaram, de tal forma que não teve um único argumento que fosse para

contrapor! Foi o que se pode chamar uma pobreza franciscana, sem nenhuma ofensa para os monges. Já antes, a propósito do Posto da GNR de Joane, a maioria tinha motivado uma intervenção ponderadíssima do Presidente da Junta, repondo a verdade dos factos quanto à intervenção do quê e de quem para a concretização da obra, deixando sem resposta os “açambarcadores” do mérito alheio. Na ocasião, depôs nas mãos de Correia Araújo documentos que terá oportunidade de estudar e, se imperar a seriedade, deles dar eco à sua maioria. A reacção de Armindo Costa foi como de costume, não é nada comigo, a culpa é dos outros, no caso foi do protocolo do qual nada tinha a ver! Esqueceu-se, porém, do convite que endereçou aos membros da AM, nomeadamente ao Senhor Presidente da Mesa, que dele fez eco na informação que presta aos Deputados Municipais. Enfim, maneiras de estar e de ser que denotam que a maioria está murcha, sem a seiva inebriadora da obra realizada e moralmente afectada pela candidatura socialista!

D’Esguelha Gouveia Ferreira

Com votos de…? Apesar da estagnação económica e da angústia financeira de milhentas famílias, o Menino Jesus acabará por deixar sempre um brinquedito nos sapatos da criançada. O Pai Natal, mais maníaco das grandezas, anda por aí, empoleirado nas árvores e nas varandas, há um ror de dias, sem se perceber que papel desempenha na sua cruzada de trepador. De qualquer modo, por dois por três dias, tudo se apaziguará, não faltarão votos e devotos de felicidades impossíveis, quando a fina flor do sector de serviços mais parasitário, que se auto remunera, quais reis magos, com os fluxos do dinheiro alheio, continua impune, na administração ruinosa das várias fortunas rapidamente acumuladas. Ainda por cima, o dito desporto-rei nada vai tendo da realeza, depois de terem estado quatro horas e meia sem marcar um único golo, os três grandes da biqueirada, Benfica, Porto e Sporting. Isto anda mesmo mal distribuído. Venha o Natal!

Culpas e Desculpas Na última edição, o OP errou na secção da Praça Pública. Colocou o nome de Vieira Pinto no artigo de opinião que pertencia a Sílvio Sousa, do PCP, no espaço “De vez em quando”. Aos nossos leitores, em geral, e aos visados, em particular, apresentamos as nossas sinceras desculpas.


cultura

pública: 24 de Dezembro de 2008 19

Programação da Casa das Artes

Susana Félix é a atracção de Janeiro

Susana Félix actua no dia 23

O melhor de Susana Félix com a apresentação do álbum “Pulsação”, uma noite de fado com o famalicense Carlos Macedo e o bailado clássico “Suite D. Quixote” são alguns dos destaques da programação de Janeiro da Casa das Artes de Famalicão. No dia 23, pelas 21h30, Susana Félix apresenta o seu último álbum intitulado “Pulsação”. Oito anos depois da sua estreia com “Um pouco mais Susana Félix”, revisita os temas emblemáticos da sua carreira, em novas versões. Co-produzido por Renato Jr., “Pulsação” aproxima os temas do princípio de carreira de Susana Félix, com as sonoridades do último disco “Índigo”. É a oportunidade para redescobrir as canções assinadas por Susana Félix, em parceria com Sérgio Godinho e Mafalda Veiga, entre outros. A entrada custa 10 euros. Antes disso, nos dias 16 e 17, a Companhia de Dança do Porto sobe ao palco do grande auditório, pelas 21h30 para apresentar o bailado “Suite D. Quixote”. Livremente inspirado em ver-

sões do original de Marius Petipa, estreado em 1869 no Teatro Bolchoi, de Moscovo, sobre uma partitura de Ludwig Minkus, a obra apresenta um sabor ibérico com as suas danças de origem espanhola. O espectáculo tem a duração de 90 minutos e a entrada custa cinco euros. Janeiro fica ainda marcado pelo regresso a casa do fadista famalicense Carlos Macedo. No dia 24, pelas 21h30, o fadista e guitarrista que já percorreu o mundo a cantar o fado, divulgando a cultura portuguesa, regressa a Famalicão para um grande espectáculo. Natural de Lousado, Carlos Macedo iniciou a sua carreira musical aos 17 anos ao formar um conjunto típico com o seu nome. O seu primeiro disco inclui "Guitarra toca Baixinho". Em 1975 grava um trabalho de grande êxito Popular, "Até o Rei ia ao Fado" e até finais dos anos 80 grava mais 8 discos. Seguem-se os CD's: "Fado", "O nosso amor está por um triz", "Desejos" e "Este meu fado". Paralelamente, mostrou-se um exímio guitarrista, fazendo inúmeras gravações com outros Artistas. Em 1998 actua na "Expo 98", seguindo-se actuações em Macau, Bélgica e França.

Augusto Canetas actua no Matriz Caffé O músico e poeta famalicense Augusto Canetas e os Klipp actuam no próximo domingo, dia 28, no Matriz Caffé, na cidade de Famalicão. “Com a vivência das épocas, a música reservou-me a memória, referências de outros estilos, outras sonorizações, outros ritmos e melodias que na verticalidade do tempo, quis minha vontade obstinada dar-lhe continuidade”, diz Augusto Canetas, a propósito, do espectáculo que tem início marcado para as 22 horas.


20

pĂşblica: 24 de Dezembro de 2008

publicidade


OP 5C