Issuu on Google+

Plano de Actividades e Orçamento propõe também o combate ao facilitismo

ATC retoma projecto da Fundação em 2009 p. 1 3

ANO 17 • Nº 865 • Gratuito 3 A 9 DE DEZEMBRO DE 2008 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

Idosa de Pedome celebrou 100 º aniversário p. 14

Jardim-de-infância em Lemenhe vai dar lugar a residencial

APPACDM VAI CRIAR LAR PARA JOVENS A Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental prevê transformar, em 2009, a creche e jardim-de-infância de Lemenhe num lar residencial, destinado a 14 jovens. Este é um dos projectos da instituição a par da inauguração das novas instalações de Fa-

malicão. Novidades avançadas pelo presidente da APPACDM de Braga ao OP, num especial que dedicamos esta semana às instituições que trabalham no apoio à deficiência e onde figuram também a AFPAD, a ACIP e a ADFA. pp. 21 a 24

Famalicão presta homenagem a José Manuel Mendes p . 27

PS Landim critica intervenções no Largo das Tílias p. 1 1

Reis Campos lança primeiro cartaz de campanha

Escola de Gondifelos fechada a cadeado

p. 5

opiniãosport: Academia de Basquetebol da ATC pretende formar jogadores Padock Competições animou 24 Horas TT de Fronteira

p. 1 5

Exportações caíram 6% mas Governo prometeu apoios

Têxtil sofre novo revés com a crise p. 4

Grandes opções para 2009 só receberam voto favorável da maioria PSD/PP

Câmara aprova Orçamento de 91 milhões p. 4


02

pública: 3 de Dezembro de 2008

Agenda Quinta, 4 21h30 Cineclube de Joane promove na Casa das Artes a exibição do filme “Mal Nascida”, de João Canijo

espaço aberto

Conhece situações que podem ser retratadas na Objectiva Pública? Envie as suas fotografi fia as, acompanhadas de um pequeno texto com o local e a descrição, para o e-mail: informacao@opiniaopublica.pt ou entregue nas instalações do Opinião Pública, na Rua 8 de Dezembro, nº 214, em Antas.

Objectiva Pública

Sábado, 6 1 5h 00 Associação de Dadores de Sangue de Famalicão entrega cadeiras de rodas, no âmbito da oferta de material ortopédico enviada por Carlos Alberto Quaresma, emigrante na Suécia.

Sábado e Domingo Tod o o d ia Caminheiros do agrupamento de escuteiros de Riba d’Ave promovem, no salão paroquial da vila, a III Feira de Talentos. A foto foi-nos enviada por uma leitora do OP que sentiu na pele as consequência que a situação captada pela sua objectiva pode trazer. No passado dia 12 de Novembro deslocou-se ao Centro de Saúde de Delães. Estacionou a viatura, subiu passeio lateral a pé e vinha a tirar uns documentos dum envelope, quando dá uma valente cabeçada numa parte em ferro ou chapa, que está a sair para fora do passeio. Acabou por ter que levar alguns pontos na cabeça. Soube depois que não foi a única a bater na dita chapa. Uma situação a corrigir.

Questão Pública Que leitura faz do facto da campanha do Banco Alimentar Contra a Fome ter batido recordes, em tempo de crise? Maria Augusta Santos

Ana Maria Oliveira

professora

autarca Em tempos de grande incerteza relativamente ao futuro económico global, fico feliz por tomar conhecimento que quando somos chamados a participar e a ajudar quem mais precisa nos revelamos um povo realmente solidário. Sabemos que nos primeiros nove meses do corrente ano a zona Norte do País foi a que mais sentiu o flagelo do desemprego e que vivemos tempos de crise económica no nosso Distrito com muitas famílias a viverem uma situação de pobreza. Neste contexto, vale a pena realçar que, segundo os dados do Banco Alimentar Contra a Fome, só na zona de Braga foram angariadas 127 toneladas de alimentos num único fim-de-semana numa acção que envolveu 2000 voluntários. Quero aqui deixar uma palavra de desacordo relativamente ao Orçamento de Estado para este ano que, a meu ver, não contempla medidas de apoio aos mais desfavorecidos apesar do previsível aumento de praticamente todos os impostos.

FICHA TÉCNICA

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

CONSELHO EDITORIAL:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva.

EDITOR DESPORTO:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

Bruno Marques (CPJ 8022) brunomarques@opiniaopublica.pt

APOIO À REDACÇÃO:

REDACÇÃO:

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625), Marta Marques (CICR-320) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952).

Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

Jorge Alexandre

GERÊNCIA: João Fernandes DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022), Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

A abertura do primeiro Banco Alimentar Contra a Fome em Portugal (BACF) decorreu em Lisboa em 1992. Hoje, existem vários (13 operacionais em 2007) ao longo de todo o país. São Instituições Particulares de Solidariedade Social que assentam, entre outros, em princípios de partilha, voluntariado e mecenato. Duas vezes por ano o BACF leva a efeito duas campanhas de recolha de alimentos. Para além destas campanhas o BACF recebe donativos de empresas e de particulares, assim como excedentes agrícolas e de indústrias agro-alimentares e os produtos de intervenção da UE. Através do desenvolvimento de parcerias, dos donativos e destas campanhas o BACF pretende assegurar os níveis mais adequados de bem-estar às pessoas mais carenciadas. Apesar da crise, a grande receptividade desta campanha e os recordes estabelecidos demonstram o espírito solidário que caracteriza o povo português. Não podemos, mas também não sabemos ficar indiferentes com os que mais precisam. Somos solidários com os “comprovadamente carenciados”.

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros. DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

PROPRIEDADE E EDITOR:

Serviços Administrativos:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

INTERNET

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

www.opiniaopublica.pt

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

CONTACTOS Redacção:

15.000 exemplares, nº 865

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS: Francisco Araújo

IMPRESSÃO:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


publicidade

pĂşblica: 3 de Dezembro de 2008 03


pública: 3 de Dezembro de 2008

cidade

No 10º Fórum da Indústria Têxtil

Armindo fala em responsabilidade, PS diz que é mais do mesmo

Câmara aprova orçamento de 91 milhões para 2009 Cristina Azevedo Cerca de 91 milhões euros. É este o Orçamento da Câmara Municipal de Famalicão para 2009, sendo superior ao estimado para este ano que foi de 85 milhões. O Plano de Actividades e Orçamento (PAO) do município para o próximo ano foi aprovado, a semana passada, em reunião extraordinária do executivo camarário, pela maioria PSD/PP mas mereceu o chumbo dos vereadores do Partido Socialista. Destes 91 milhões de euros que a Câmara prevê gastar em 2009, cerca de 44 milhões são para despesas correntes, enquanto as despesas de investimento deverão rondar os 46 milhões. Na nota de introdução ao documento, o presidente Armindo Costa não esquece o momento particularmente difícil da conjuntura económico-financeira, mas assegura que o PAO foi elaborado com base em duas palavras-chave: confiança e responsabilidade. “Responsabilidade na governação municipal, confiança no futuro, porque acreditamos nas qualidades e nas capacidades dos famalicenses”, afirma.

Entre as principais obras previstas, muitas já são conhecidas, como o Parque da Devesa, o Centro de Estudos do Surrealismo ou a Cidade desportiva, sendo que nesta última “serão privilegiadas as acções relacionadas com estudos sectoriais específicos e respectivo licenciamento junto das entidades competentes”. Nas freguesias, destacam-se a construção das sedes de Junta de Esmeriz e de Seide S. Paio e a reabilitação das Juntas de Seide S. Miguel e Joane. Em 2009 deverá avançar também a construção dos centros escolares de Joane e Ribeirão e dos jardinsde-infância de Fradelos e Cruz. Na habitação social, além da conclusão da Urbanização das Bétulas (destinada a alojar as famílias ciganas da estação) e do loteamento de Rebordelo, em Ruivães, o executivo propõe o lançamento de um novo complexo habitacional na zona sudeste do concelho. Continuará o investimento nas redes de saneamento e água, bem como na renovação de vários adros paroquiais e de espaços de lazer, desta-

Câmara tem muitos planos para 2009

cando-se aqui o parque da Carreira e o de Montezelo (Lousado), além de intervenções na rede viária. “Preconizamos uma visão integradora do desenvolvimento local, que pressupõe a preocupação não só com o presente, mas com a qualidade de vida das gerações futuras”, comenta Armindo Costa, falando em “protecção dos recursos vitais, incremento da inclusão social e promoção de um progresso económico amigo das pessoas e do ambiente”. Visão diferente têm os vereadores do PS que, no seu blogue “Sentidos de Voto”, justificam o chumbo ao PAO pelo facto de ser um documento “sem novidades, nem no método, nem nos objectivos”, considerando que “as grandes promessas foram definitivamente arrumadas”. Falam de obras “com lugar cativo há vários anos”, como o parque da cidade, o arquivo municipal, o centro de estudos do surrealismo ou a urbanização de Rebordelo, e do “desaparecimento” de outras, como a piscina de Vale S. Cosme, a VIM Famalicão-Trofa ou o gimnodesportivo de Nine. Os socialistas dizem ainda que a coligação “não tem financiamento assegurado” porque as intenções de investimento somam os 33,7 milhões de euros, “no entanto, só existe financiamento definido para 21,1 milhões”. De rrama e IRS Em termos de impostos, o PS apresentou uma proposta para redução da Derrama para 0,6% às empresas cujo volume de negócios este ano seja inferior a 150 mil euros. Porém, a maioria PSD/PP reprovou a proposta, fixando a Derrama em 1,2%. Já no que concerne ao IRS a participação do município vai cifrar-se no valor de 5%, algo que a oposição também criticou, votando contra. Diz o PS que, mais uma vez, “a coligação repudiou a possibilidade de proporcionar aos famalicenses um abatimento no IRS, optando pela utilização da taxa máxima”.

Terceira linha de crédito às PME anunciada em Famalicão

Ant]onio Freitas

04

Luís Costa presidente do IAPMEI

Cristina Azevedo

mentou o facto de nas anteriores linhas de apoio apenas se permitir que as empresas utilizassem 30% do crédito para o seu fundo de maneio, tendo o restante de ser forçosamente utilizado em investimento.

A partir deste mês, as Pequenas e Médias Empresas (PME) vão poder contar com mais uma linha de crédito bonificado, a terceira lançada pelo Governo desde o Verão. O contrato com a banca será assinado dentro de dias e vai dis2 0 0 8 t r o u x e , d e n o v o, a c r i s e ponibilizar 1.400 milhões de euros. O De resto, João Costa fez um diaganúncio foi feito pelo presidente do nóstico preocupante do actual moIAPMEI (Instituto de Apoio às Peque- mento da ITV, sublinhando que o sector nas e Médias Empresas Industriais), Fi- “enfrenta hoje uma crise particularlipe Costa, na passada quarta-feira, no mente dura”. Depois de uma recupera10º Fórum da Indústria Têxtil, que de- ção em 2007 – ano em que as exportacorreu no Citeve, em Famalicão, pro- ções cresceram 5% – a crise movido pela Associação Têxtil e Ves- internacional veio alterar o estado das tuário de Portugal (ATP). coisas e, em 2008, as exportações desEsta nova ajuda está segmentada ceram 6%, as empresas assinalaram em três tipos de empresas alvo, onde, quebras na produção e baixas no vosegundo Filipe Costa, se podem incluir lume de negócios. as do sector da Indústria têxtil e do João Costa acredita que o sector saVestuário (ITV). “São 500 milhões de berá, como em outras crises, dar a euros para empresas do sector expor- volta por cima, mas para isso apela à tador, onde obajuda do Goviamente a ITV de verno, consiinsere; 500 miderando que lhões para o sec“existem fortes Outra novidade prende-se tor do Turismo; e, razões para com o facto de a utilização pela primeira vez que se actue de modo muito rapidamente e desta linha “ser para aquilo vincado, 400 mide forma decique as empresas precisarem” siva”. “O valor lhões para as micro e pequenas dos governos e empresas, com dos governanmenos de 50 emtes vê-se nos pregados, que seguramente existem momentos de crise, não nos de expantambém no Têxtil e Vestuário”, frisou são”, concluiu, não sem antes lembrar Filipe Costa que participou no fórum que, apesar de todas as contrariedaem representação do ministro da Eco- des, a ITV “manteve o seu peso relativo nomia. ao conjunto da economia nacional, reOutra novidade prende-se com o presentando ainda 12% das exportafacto de a utilização desta linha “ser ções e, por força disso, uma contribuipara aquilo que as empresas precisa- ção inestimável para o equilíbrio da rem”. “Se precisarem de 100% para o Balança Comercial do país”. fundo de maneio, assim será”, disse o Por isso, João Costa pediu medidas responsável, respondendo desta forma concretas, como a redução da taxa soàs críticas que tinham sido feitas pelo cial única para as indústrias mais emnovo presidente da ATP, João Costa, no pregadoras de mão-de-obra ou o fim discurso de abertura do Fórum, que la- dos atrasos no reembolso do IVA.


pública: 3 de Dezembro de 2008 05

cidade

Cartazes do candidato socialista espalhados pela cidade

BE critica deputados famalicenses

“Força da Mudança”. É este o slogan do candidato do Partido Socialista (PS) à Câmara de Famalicão. Reis Campos deu o tiro de partida da sua campanha para as eleições autárquicas do próximo ano com a colocação do primeiro cartaz, na sexta-feira passada. O primeiro painel, com a imagem do candidato e o lema da campanha, está colocado na Avenida Rebelo Mesquita, em frente ao campo da feira. Entretanto, já estão espalhados cartazes pelas principais rotundas de acesso à cidade. Num momento partilhado por vários militantes, Reis disse estar consciente de que é preciso dar a conhecer a sua imagem e mostrou-se satisfeito com os muitos apoios que diz estar a receber desde que apresentou a candidatura, declarando virem de vários quadrantes políticos, não só próximos do PS. “A ‘Força da Mudança’ que me anima e que me impele terá reflexos em todas as componentes do poder municipal. Agirei sempre em função e na defesa do interesse colectivo, tratarei a todos com disponibilidade igual, prestarei uma especial atenção aos mais fracos, aos idosos e às crianças”, afirmou. De resto, o candidato diz sentir que “há uma força em cada famalicense que vai levar Famalicão a uma mudança, porque Famalicão está parado e nós não gostamos de ter Famalicão parado”. “Queremos, principalmente, que os famalicenses sintam Famalicão como seu e não como tendo alguém a go-

Magda Ferreira

Reis Campos lança força da mudança

Reis Campos foi cumprimentado por vários militantes

verná-los”, acrescentou. O socialista voltou a frisar que vai pautar sempre a sua conduta “pela sinceridade e pela transparência e no respeito pelos princípios mais sagrados da democracia e do serviço público”. Depois de descerrado o cartaz, questionado pelos jornalistas, Reis Campos respondeu às críticas feitas pelos partidos que sustentam a maioria no poder, que na reacção à escolha do seu nome pelos socialistas vieram dizer que a candidatura de Reis Campos demonstra que o MAF (Movimento Agostinho

Fernandes) absorveu o Partido Socialista. “Isso significa que o PS conseguiu, de uma forma importante e interessante, aglutinar as pessoas, não significa o contrário”, começou por declarar, acrescentando que “os socialistas já estão avisados” para qualquer intenção de os dividir. “As pessoas já estão cansadas disso, que as pessoas andem num patamar muito abaixo do que uma democracia com mais de 30 anos já exige”, concluiu. M. F.

O Bloco de Esquerda de Famalicão veio criticar, esta semana, em nota à imprensa, o comportamento dos deputados do PS, PSD e CDS/PP, em particular os parlamentares famalicenses, que rejeitaram na Assembleia da República as propostas de alteração ao PIDACC apresentadas pelo grupo parlamentar do BE. O Bloco diz que apresentou propostas no âmbito da mobilidade e acessibilidades e da educação e segurança, nomeadamente a construção da variante a poente, a requalificação da Escola Secundária Camilo Castelo Branco e a construção do pavilhão gimnodesportivo naquela escola, assim como a construção do quartel da GNR de Riba d’Ave. Face à rejeição das propostas, o BE vem agora denunciar aquilo que diz ser a “hipocrisia política daqueles que se apresentam como defensores do desenvolvimento local, mas votam sem qualquer critério propostas concretas, não atendendo ao seu valor intrínseco”. O partido acusa particularmente os deputados de Famalicão, que “deviam representar os interesses dos famalicenses, mas demonstraram que se regem pela lógica sectária do partido e não pela defesa do desenvolvimento do concelho”. O BE conclui que a eleição, em 2009, de representação parlamentar do partido pelo círculo eleitoral de Braga “é essencial, não apenas no plano da política nacional, mas também da defesa dos interesses específicos das populações”.


06

pública: 3 de Dezembro de 2008

cidade

AFPAD entrega 1.180 quilos de tampas A Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência (AFPAD), no âmbito da “Operação Tampinhas”, entregou, no dia 19 de Novembro, 1.180 quilos de tampas, na LIPOR, em Baguim do Monte. Colaboraram nesta operação utentes, pais, familiares e colaboradores da AFPAD, bem como o hipermercado Jumbo, o café Ponto Final, o self-service Lua Cheia, a Piscina Municipal de Joane, a Associação de Ludotecas, o restaurante Paneira, a EB1 de Lousado, a EB 2,3 de Gondifelos, a confeitaria Moderna, a Escola Secundária D. Sancho I, os agrupamentos de escuteiros de Vermoim e de Requião, o café Aires e vários

particulares. Com esta entrega a AFPAD espera receber da LIPOR uma cama articulada para o Lar Residencial. A Operação Tampinhas vai continuar e o próximo objectivo é conseguir uma cadeira de rodas para uma senhora com dificuldades motoras. Entretanto, a AFPAD tem patente uma Exposição e Venda de Natal de trabalhos realizados pelos utentes do Centro de Actividades Ocupacionais e do Lar Residencial. Está aberta até ao dia 23 de Dezembro, na sede da associação, na Rua António Sérgio, (em frente à PSP), entre as 9 e 17 horas.

PJ detém suspeito de furto ocorrido em Famalicão

Plano de actividades e orçamento da associação aprovados

Lameiras com perspectivas pouco animadoras para 2009

A Polícia Judiciária do Porto deteve quarta-feira da semana passada, na zona de Peniche, um indivíduo de 39 anos, já com antecedentes criminais, como presumível autor de um crime de furto, com violência após a subtracção, utilizando arma de fogo, ocorrido em 2004 em Famalicão. Em comunicado, a PJ anunciou que no decurso das diligências foi feita a apreensão, entre outros objectos, de uma quantidade de haxixe com o peso aproximado de 100 gramas, adequada à preparação de cerca de 500 doses, uma arma de guerra, componentes de outras três pistolas idênticas e mais de 200 munições de diversos calibres. O detido foi presente a tribunal, para primeiro interrogatório judicial.

Milho d’Oiro promove recolha de brinquedos A Milho D’Oiro – Associação Cultural e Artística de Gavião, em parceria com a ACIF, vai realizar uma recolha de brinquedos para fazer algumas crianças mais felizes no próximo Natal. A recolha tem lugar entre 6 e 12 de Dezembro, com o lema: “Traz um brinquedo, faz uma criança feliz”. A Milho D’Oiro convida, assim, as crianças de Famalicão que já não gostam de alguns dos

brinquedos que possuem a entregaremnos, ou se tiverem possibilidade a oferecer um brinquedo novo. Os brinquedos podem ser entregues numa loja situada na Rua Adriano Pinto Basto, em frente à Íris, que estará devidamente identificada. A iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal e do Gestor do Centro Urbano.

A assembleia onde foram aprovados os documentos realizou-se a 18 de Novembro

Magda Ferreira A Associação de Moradores das Lameiras (AML) aprovou o plano de actividades e orçamento para 2009, com perspectivas “pouco animadoras”. A instituição vai entrar no próximo ano com um orçamento de um milhão e 500 mil euros, sendo que desse valor, 616 mil euros destinam-se a investimento. Numa nota à comunicação social, a AML diz-se preocupada em relação ao que vai acontecer no próximo ano, queixando-se de que vai receber menos 15 mil euros da Segurança Social. “É uma importância muito grande, que nos vai fazer muita falta”, evidenciou Jorge Faria, o presidente da direcção da associação, em declarações ao OP. A juntar a esta diminuição, a AML aponta que é cada vez mais notório “o agravamento da situação económica e social das famílias”. “Todos os meses há pais a virem ter comigo a pedir se podem adiar o pagamento da mensalidade, ou se podemos baixar o preço da mensalidade. Espero que seja uma coisa passageira, senão começa também a passar para as instituições, e depois não sei o que vai ser, nós temos cerca de 72 funcionários e é um problema”, afirma. Apesar das dificuldades, a instituição tem alguns projectos que espera poder concretizar em 2009. Devido, precisamente, à diminuição das comparticipações da Segurança Social, é intenção da associação diminuir ao espaço do ATL e aumentar o das valências de creche e lar. O projecto já está pronto, só que as exigências da Segurança Social fizeram disparar o preço da intervenção de 190 mil euros para 350 mil. A comparticipação do programa PARES foi aprovada apenas para os 190 mil euros, pelo que

agora a direcção está a procurar apoios. “Estamos a lutar, a pedir ajudas, a nível governamental, distrital e principalmente a nível da Câmara, precisamos muito da ajuda da Câmara”, declara Jorge Faria, acrescentando que se a comparticipação estatal não for sobre os 350 mil euros, a associação não tem dinheiro para suportar os custos da obra. “Seremos obrigados a desistir”, adverte. Outro projecto consiste na transformação das antigas instalações do Centro Social das Lameiras, em 15 apartamentos de tipologia T0, destinados a acolher casais de idosos autónomos, a quem será cobrada uma renda baixa e que poderão usufruir do serviço de Apoio Domiciliário da instituição. Jorge Faria diz que o projecto já está pronto e devidamente orçamento, sendo que é uma obra que ronda os 200 mil euros. A associação aguarda, apenas, que a Câmara autorize a intervenção, no sentido de aprovar o devido licenciamento e autorizar a mudança de utilidade do espaço, que era uma área social e passará a destinar-se a habitação. Do plano de actividades para 2009, o destaque vai para o programa que será organizado para comemorar os 25 anos da Associação de Moradores das Lameiras. Colóquios, seminários, exposições, entretenimento, música serão algumas das acções a promover, sendo que Jorge Faria promete, desde já, “qualquer coisa que ficará na memória dos moradores das Lameiras”. Na mesma assembleia-geral em que foram aprovados o plano e o orçamento foi também eleito para tesoureiro da AML António Ferreira da Silva, que era vogal da direcção e que substituirá José Vidal, recentemente falecido. Para vogal da direcção foi eleito o associado Carlos Alberto Oliveira.


cidade

Incêndio no Banco Santander

pública: 3 de Dezembro de 2008 07

ERA de Famalicão apoia crianças desfavorecidas A ERA Imobiliária de Famalicão vai realizar, durante a época natalícia, uma campanha de solidariedade que visa apoiar as crianças desfavorecidas. “Numa altura de extremo consumismo, é também altura de parar um bocadinho e pensar naqueles pequenos seres a quem a vida não tem sorrido, e que, indefesos, nada podem fazer a nível individual para poderem melhorar. São pequenos homens e mulheres que se vêm descriminados, sem roupa, sem comida e sem brinquedos, tão próprios da sua idade”, diz a empresa em nota à imprensa. Nesse sentido, a Era Imobiliária vai procurar proporcionar a essas crianças um Natal “mais feliz e aconchegado, tentando levarlhes aqueles bens tão essenciais”. Esta campanha tem já o apoio de algumas entidades que se prontificaram a auxiliar esta causa, mas a empresa conta também com o apoio individual de cada um. “Precisamos de brinquedos, roupas e géneros alimentares. E se cada um contribuir com um bocadinho, a recolha será certamente satisfatória. Todos nós temos algo para dar, e um pequeno gesto dará certamente uma enorme alegria a estas crianças”, afirma. Os donativos podem ser entregues na loja da ERA Imobiliária, entre as 9h00 e as 20h30, sem interrupção. Aí será feita a recolha e divisão de todos os bens. O produto da campanha será entregue na semana anterior ao Natal, às crianças desfavorecidas que são apoiadas pela Associação Social, Cultural, Recreativa e Desportiva de Fradelos.

Venda de natal já abriu Um pequeno fogo assustou, ao início da tarde de sexta-feira passada, na dependência da Praça D. Maria II do Banco Santander, situada, junto à Rotunda D. Sancho I, no centro da cidade. As chamas deflagraram pouco depois das 14 horas, numa arrecadação de apoio às caixas multibanco, mas a intervenção dos bombeiros impediu que se propagasse ao restante da dependência. Ardeu, essencialmente, papel. Os maiores danos foram provocados pelo fumo que se pro-

pagou por todo o espaço, havendo também a registar a necessidade que os bombeiros tiveram de partir uma porta de vidro para procederem ao combate. As chamas foram apagadas com rapidez. Mais demorada foi a operação de ventilação do espaço, que demorou cerca de uma hora. No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Famalicão, com três viaturas e 12 homens. O adjunto de comando, Carlos Freitas, disse ao OP que a causa do incêndio era desconhecida.

Foi inaugurada ontem, terça-feira, a habitual Venda de Natal, promovida pela Câmara Municipal, em colaboração com a ACIF. A exemplo de anos anteriores, a venda realiza-se nas instalações da Antiga Casa Malheiro, na Rua Adriano Pinto Basto, no centro da cidade. A decorrer até 30 de Dezembro, a iniciativa conta com a presença de 12 artesãos que trabalham ao vivo a talha, as artes decorativas, os tapetes, a bijutaria, a pintura entre outras artes. Em simultâneo decorre, no mesmo espaço, uma recolha de brinquedos e roupas que serão distribuídas pelas famílias carenciadas do concelho, através das instituições de solidariedade social.


08

pública: 3 de Dezembro de 2008

Aberto há pouco mais de um mês

Banco de Voluntariado com mais de 50 inscritos Mais de 50 pessoas já se inscreveram no Banco Local de Voluntariado (BLV) de Famalicão, que abriu há pouco mais de um mês, nas instalações do departamento de Acção Social do município, na rua Francisco Alves, fruto de um protocolo assinado com o Conselho Nacional de Promoção do Voluntariado. “O elevado número de inscrições, efectuadas na sua maioria através do sítio da autarquia em surpreendeu os responsáveis do banco e as instituições sociais do município, deixando todos muito satisfeitos com o sucesso da iniciativa”, diz a Câmara Municipal, em nota à imprensa. O BLV tem, assim, as condições necessárias para desempenhar a sua principal função, que é gerir de forma eficaz a oferta e a procura de voluntários em função das necessidades das instituições locais, em áreas como a educação, a acção social, a saúde, o

desporto, o ambiente, a justiça, entre outras. De resto, o espaço promove não só o encontro entre a oferta e a procura de voluntários, mas também a sensibilização dos cidadãos para o voluntariado. Neste âmbito, os mais de 50 voluntários tiveram já uma formação inicial em Voluntariado, que decorreu no passado sábado, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. Refira-se ainda que o BLV associou-se à campanha “Neste Natal Ofereça Solidariedade”, que se realiza durante os meses de Dezembro e Janeiro, contando com o apoio dos Hipermercados Jumbo. A campanha tem o objectivo de recolher roupas, brinquedos e livros, bem como bens de primeira necessidade, revertendo posteriormente para Instituições do concelho, com necessidade dos bens recolhidos.

Externato do Barreiro visita Alfacoop

A Alfacoop (Externato Infante D. Henrique – Ruílhe) recebeu, a semana passada, a visita dos alunos do Externato do Barreiro. O intercâmbio foi promovido pela professora de Educação Física do Externato, Alexandra Galvão. Em nota à imprensa, o Externato do Barreiro conta que “num ambiente familiar e descontraído”, os seus alunos tiveram a oportunidade de conhecer os espaços e recursos humanos do estabelecimento bracarense e ainda de desenvolver uma aula de actividade física com a professora orientadora da visita. A interacção entre as duas escolas, de onde “saíram laços reforçados de amizade e cooperação” de acordo com a opinião generalizada de todos os professores, possibilitou não só o conhecimento do meio envolvente, mas, sobretudo, uma troca de experiências entre crianças, que permitiu enriquecer o Projecto Educativo do Externato, cujas linhas orientadoras visam promover competências sócio-afectivas.

cidade

Projecto Dimensão Cosmos apresentado, na passada sexta-feira, em Famalicão

Inclusão dos jovens enquanto cidadãos europeus é prioritária

Abraão Costa, à esquerda, Jorge Paulo Oliveira, ao centro, ladeado por Elisabete Faria

Carla Alexandra Soares Promover a inclusão dos jovens enquanto cidadãos europeus de pleno direito. É este o principal objectivo do Projecto Dimensão Cosmos – Europa Inclusiva, apresentado na passada sextafeira, na Casa da Juventude, em Brufe. O projecto Dimensão Cosmos é promovido pelo Grupo Informal SER e a PASEC, Plataforma de Animadores Sócio-Educativos e Culturais, em parceria com a Câmara Municipal, o Movimento Apostolado de Adolescentes e Crianças de Famalicão, o Lar de Jovens Oficinas de S. José, de Braga, o Centro de Acolhimento Casa de Giestais de Joane e ainda a Escola Profissional do Perpétuo Socorro, no Porto. Com 15 meses de duração, o projecto conta ainda com parceiros internacionais na Bulgária e Hungria. Apesar de ser coordenado a partir de Portugal, o projecto assume um carácter europeu, atingindo uma população juvenil de mais de 1.300 adolescentes. Partindo de uma realidade muito concreta: jovens entre os 13 e os 25 anos, institucionali-

zados, que vivem em regime de internato, ou em contexto social de risco, os quais vivem à margem dos processos de participação juvenil, os quais são convidados a participar activamente em diversas actividades. “Um dos grandes objectivos é a criação dos Clubes Cosmos, que serão espaços onde os jovens terão uma organização interna própria, um sistema de eleições e espaços de reflexão que vão permitir a discussão de vários temas”, explicou, na altura, Elisabete Faria, coordenadora do projecto. O mesmo foi realçado por Abraão Costa, presidente da PASEC, que lembrou que estes clubes serão espaços de democracia inclusiva e que querem respeitar a vontade dos jovens. “Pretendem pôr os jovens a decidir democraticamente e experimentar as práticas da democracia representativa”, frisou. Outra iniciativa a ser desenvolvida no decorrer do Projecto Dimensão Cosmos é a Escola Aberta Itinerante no campo da Democracia Inclusiva, que vai contar com a participação de centenas de jovens portugueses e estrangeiros. Neste âmbito serão feitos jogos em lona para fa-

cilitar o seu transporte por toda a Europa, sendo que vão ser jogados pelos jovens que farão parte dos Clubes Cosmos. “Vai ser feito um intercâmbio de experiências e visões”, apontou o responsável da PASEC. Jorge Paulo Oliveira também marcou presença enquanto vereador da Juventude. O responsável sublinhou a importância destes projectos, rotulando este, em particular, de IEP e explicou porquê: “não é do Instituto de Estradas de Portugal mas sim porque tem três qualidades, ou seja a Inclusão, a Europeização e a Participação”. Por outro lado, o responsável adiantou que no concelho de Famalicão o número de associações juvenis aumentou significativamente. “A partir do 25 de Abril até hoje, se abstrairmos as estruturas partidárias, as associações de estudantes, e as desportivas, foram criadas 9 associações juvenis no concelho de Famalicão. Nos últimos 18 meses foram formadas cinco”, ressalvou Jorge Paulo Oliveira, lembrando que estes números permitem perceber que, no futuro, vai haver mais participação juvenil nas diversas questões da sociedade.


publicidade

pĂşblica: 3 de Dezembro de 2008 09


10

pública: 3 de Dezembro de 2008

freguesias

PSD deverá escolher nome até final do ano

Pub.

Recorde os melhores momentos com Estúdio Foto Pereira

Miguel Ribeiro disponível para ser candidato a Joane

Uma fotografia fica para toda a vida. Por isso, para obter o melhor resultado deve procurar os melhores profissionais. É isso que encontra no Estúdio Foto Pereira, que executa reportagens em vídeo e fotografia em qualquer evento. No Estúdio Foto Pereira pode também fazer revelações de fotografias em 30 minutos e tirar fotografias tipo passe ou requisitar serviços de fotografia aérea. “Recorde sempre os seus melhores momentos” é o lema do Estúdio Foto Pereira, agora com novas instalações no Edifício Aviz, loja 969, na Rua Santa Maria de Viatodos, Barcelos, e também no Edifício Magnólias, loja 7, em Silveiros, também em Barcelos.

Satélite Club Discoteca celebrou 18º aniversário

Miguel Pimenta Ribeiro, um jovem advogado de 30 anos, disponibilizou-se para ser o candidato do PSD à Junta de Freguesia de Joane nas eleições autárquicas do próximo ano. O OP soube que o joanense, militante do partido, manifestou a sua disponibilidade numa reunião interna do Núcleo de Joane do PSD, realizada há cerca de 15 dias e onde marcou também presença o líder da Concelhia social-democrata, Paulo Cunha. Factos que foram, de resto, confirmados pelos vários intervenientes contactados depois pelo nosso jornal. Miguel Pimenta Ribeiro é deputado na Assembleia Municipal, eleito pelo PSD/PP, e foi o mandatário de Artur Fernandes, o candidato da coligação à Junta de Joane nas Autárquicas de 2009. Diz que decidiu anunciar a sua disponibilidade depois de ter consciência do apoio de vários militantes, falando numa “decisão pensada, ponderada e tomada sabendo do que o partido precisa, do que Joane precisa e do que eu tenho para oferecer”. “O PSD de Joane precisava de um rosto jovem, preparado para enfrentar uma localidade já urbana, para o qual se adequa um perfil como o meu. Por outro lado, penso que a minha será uma candidatura de alguém que está preparado para enfrentar um desafio pesado, contra um presidente da Junta que já está no poder há alguns anos”, declara o jovem advogado. A disponibilidade deste militante surge quando nos bastidores se ia ouvindo o nome de Porfírio Carvalho, actual líder do PSD de Joane, como candidato à Junta. Ele que, de resto, já encabeçou a lista por duas vezes,

Pedro Silva

Magda Ferreira

Miguel Pimenta Ribeiro tem 30 anos e é advogado

em 1997 e 2001, tendo saído derrotado. Miguel Ribeiro recusa estar a abrir uma guerra interna, garantido ter uma boa relação com Porfírio, mas vai dizendo que a sua manifestação de disponibilidade “visa, precisamente, terminar com essas guerras e essas quezílias e iniciar um novo período em que apelo à unanimidade, ao consenso e à união de esforços”. Recusou, contudo, especificar de que quezílias se trata e se giram à volta do líder do núcleo. Miguel Ribeiro conta que não conversou com o presidente da Concelhia antes de anunciar a sua disponibilidade, mas declara: “Surpreende-me se ele ficou surpreendido. Conhecendo Joane e conhecendo-me a mim há alguns anos, penso que ele entende como uma situação previsível”. Contactado pelo OP, Paulo Cu-

nha não quis comentar, em particular, o nome de Miguel Ribeiro, nem o do Porfírio Carvalho, afirmando que tem “registado a disponibilidade de várias pessoas de corporizar candidaturas, de ser parte activa neste processo, o que demonstra a vitalidade do partido em Joane”. “Isto é sadio, positivo e é algo que me apraz registar”, sublinhou ainda. Paulo Cunha diz que o PSD iniciou o processo de escolha do candidato à Junta de Joane há já muito tempo e que está a fazê-lo “da forma mais aberta possível, colhendo a opinião das bases, promovendo e participando em discussões e debates com militantes”. A decisão final deverá ser tomada até final do ano. Já Porfírio Carvalho, o líder do PSD de Joane, não quis comentar o processo de escolha do candidato.

Em Riba d’Ave A Satélite Club Discoteca, localizada em Vale S. Cosme, celebrou, no passado domingo, o seu 18º aniversário com uma festa que reuniu mais de 1200 pessoas que fizeram questão de cantar os parabéns a esta casa de diversão nocturna famalicense. Aires Costa, sócio-fundador e gerente da Satélite, recusa-se a falar em grande segredo para manter uma casa deste género aberta ao longo de 18 anos. Prefere dar uma

explicação bem simples: “tudo que fazemos é com honestidade e a pensar no bemestar dos nosso clientes”. A estratégia tem dado resultado, pois, mesmo em tempo de crise, a Satélite tem conseguido “encher a casa”, fim-de-semana a fimde-semana, apostando, naturalmente, na inovação, nas festas temáticas e em sugestões atractivas que captam a atenção dos amantes da diversão.

Ceia de Natal do Rancho de Fradelos O Rancho Regional de Fradelos vai organizar, no dia 13 de Dezembro, a partir das 20 horas, no salão paroquial da freguesia, a IX Ceia de Natal. Estão convidados todos os associados e amigos do Rancho, sendo que as inscrições têm que ser efectuadas até ao próximo dia 7 de Dezembro. Os associados pagam 8 euros e os não associados 13 euros; já as crianças dos 9 aos 13 anos pagam 5 euros, sendo que as com menos de 8 anos não pagam nada e têm ainda direito a prenda do Pai Natal. A ceia será animada por Armando Martins.

Didáxis assinalou 19 anos de Direitos das Crianças Para assinalar o 19º aniversário da Convenção dos Direitos da Criança, os alunos das turmas 9.2 e 5.9 da Didáxis de Riba d’Ave prepararam, no passado dia 20 de Novembro, uma série de actividades alusivas ao tema. Os alunos da turma 9.2 decidiram oferecer aos colegas delegados de turma, professores e elementos da direcção pedagógica pulseiras que continham mensagens como “Direito à Saúde” ou Direito à Protecção” para sensibilizar a comunidade educativa para a data. As pulseiras foram pensadas e elaboradas pelos próprios nas aulas de Área de Projecto, já que esta área curricular não disciplinar está a cargo do Departamento de Língua Portuguesa e as turmas do Ensino Básico dividem o tempo entre o Plano Nacional de Leitura e projectos relacionados com os Direitos Humanos. Já a turma 5.9 adaptou 10 dos direitos que estão descritos na

Alunos realizaram várias actividades

Convenção à sua linguagem infantil e apresentou-os à comunidade através da rádio da escola. Como cada um dos alunos trazia colada na camisola uma letra, no fim da apresentação pôde em silêncio deixar a sua mensagem: “Direitos da Criança”. A presidente da direcção pedagógica, Irene Alferes, referiu

que foi um momento importante para a comunidade porque é fundamental que os alunos se apercebam da importância dos Direitos da Criança, “porque nem todas as crianças desfrutam dos seus direitos mais elementares: Saúde, Educação ou Igualdade”. “Acredito que desta forma darão mais valor ao que têm”, concluiu.


pública: 3 de Dezembro de 2008 11

freguesias

Carlos Ferreira fala em “ddesvario político”

Pub.

PS de Landim acusa autarca de destruir centro da freguesia Magda Ferreira Os eleitos do Partido Socialista na Assembleia de Freguesia de Landim vieram dizer, ontem, terçafeira, que “andam a destruir o ‘coração’” da freguesia. O presidente da Junta respondeu que não passa de um “desvario político”. Em comunicado, os socialistas tecem duras críticas ao presidente da Junta landinense, eleito pela coligação PSD/PP. Acusam-no de estar a promover a destruição da zona central da freguesia, transformando o Largo das Tílias “num lugar-fantasma, inacessível até às pessoas com mais dificuldades de mobilidade”. Falando em “atentado urbanístico e ambiental”, pedem ao presidente da Junta que pare “para ver a destruição que está a causar”; que escute “as críticas violentas que são feitas” e que olhe “para a necessidade de inverter rapidamente a situação” criada no Largo das Tílias. No comunicado, denunciam ainda a movimentação de terras e o corte de árvores que estão a ser feitos na Rua da Senhora do Carmo “sem qualquer razão que o justifique”, lamentando que o objectivo seja “reduzir o espaço disponível para as pessoas para o entre-

Optidelães do Grupo Optivisão comemora o sexto aniversário A Optidelães (Optivisão Delães) comemora no próximo dia 6 de Dezembro o seu sexto aniversário. Assim sendo deixa o convite a todas aqueles que não conheçam os seus serviços a visitarem as suas instalações. A Optidelães presta serviços especializados assentes, em tecnologia topo de gama. Aqui encontra ainda consultas de optometria, contactologia, campimetria, tonometria e topografia. Conte sempre com

um atendimento personalizado e com a nossa habitual postura “de e para o cliente”. O trabalho diário da equipa Optidelães, assenta em valores de profissionalismo e confiança. Visite a Optidelães e conheça as marcas que comercializam a Easyclip (peças com clip), Easytwst (Turboflex), Hello Kit, Mirage, X-Ice entre outras. A Optidelães está na Avenida Albino Marques nº 102 em Delães.

Largo da Tílias no centro da polémica

gar à ‘ditadura’ dos automóveis”. O autarca de Landim, Carlos Ferreira, recorda que quando assumiu a Junta encontrou o Largo das Tílias “completamente abandonado” e neste momento “qualquer pessoa que passe em Landim vê que tem uma alma diferente”. “É nosso propósito fazermos uma intervenção junto à Rua Nossa Nossa Senhora do Carmo, que vamos dotar esta zona com um equipamento desportivo e uma zona de lazer, para que os landinenses possam sentirse orgulhosos do coração da freguesia”, informou, por outro lado. No comunicado de

Cortejo para obras da igreja de Cabeçudos A freguesia de Cabeçudos é palco, no próximo domingo, dia 7, pelas 14 horas, de um cortejo para angariação de fundos o restauro e recuperação da Igreja, seguido de leilão no salão paroquial. Em nota à imprensa, a paróquia de Cabeçudos diz que “tem sido grande o esforço feito pelos paroquianos e por muitos amigos da paróquia, que se empenham diariamente na organização de iniciativas de angariação de fundos e no contributo que dão para que a obra fique pronta”. Neste momento, encontra-se a decorrer a segunda fase das obras, que diz respeito à restauração de santos, telas, pintura de tectos e altares, faltando ainda o arranjo na zona exterior. No domingo a Igreja paroquial estará aberta para que todos possam verificar a evolução das obras.

Incêndio em sucata de Avidos Um incêndio deflagrou numa sucata em Avidos, no Lugar da Agra, na tarde de sexta-feira, dia 28 de Novembro. Ardeu entulho e cabos, não se tendo registado feridos. Ao local acorreram os Bombeiros Voluntários Famalicenses, com duas viaturas de combate a incêndios e oito homens.

imprensa, os socialistas de Landim lançam ainda uma suspeita, questionando-se sobre “a presumível vitória de interesses particulares sobre o interesse público” nestas intervenções. Carlos Ferreira diz que entende este “desvario do PS local” porque se aproximam actos eleitorais, mas refuta as acusações feitas, desafiando os socialistas a que, “de uma vez por todas, concretizem”. “Entendo que lançar a suspeição e não concretizar, mais valia que estivessem calados”, continuou, dizendo-se já habituado “a este tipo de politiquice, muito baixa por parte dos eleitos do PS local”.

Os socialistas colocam-se ainda contra a possível construção de uma rotunda no centro da freguesia. Uma posição que o presidente da Junta afirma não entender, declarando que não há sequer um projecto para esta rotunda, nem estás definido se ela vai ou não ser construída. Em conclusão, os membros do PS voltam a criticar o facto de Carlos Ferreira”não ter nascido nem viver em Landim”, ao que o autarca responde: “O presidente não vive em Landim, mas tem Landim no coração, coisa que possivelmente alguns landinenses não têm”, acrescentando que trabalha em Landim.

Detido suspeito de furto de carro em Vilarinho Um homem, suspeito de ter furtado um veículo, foi detido na madrugada do dia 28 de Novembro, sexta-feira, em Vilarinho das Cambas, pela GNR de Famalicão. Os militares aperceberam-se de um condutor a efectuar manobras perigosas e seguiram-no até conseguirem que imobilizasse a viatura. Abordado, o condutor disse não ter documentos nem carta de condução. Confrontado com algumas questões, confessou ter furtado o veículo momentos antes, na vila de Ribeirão, assim como alguns objectos que transportava, nomeadamente ferramentas, material áudio e um GPS. No mesmo dia, a GNR deteve ainda em Ribeirão um indivíduo de nacionalidade georgiana por permanência ilegal no país. Ficou sujeito a apresentações periódicas no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Braga.


12

pública: 3 de Dezembro de 2008

freguesias Pub.

Lifestyle do Grupo Margate abre loja no Lago discount

Foi inaugurada, no passado sábado, no Lago Discount, em Ribeirão, uma nova loja do grupo Margate, Lifestyle, propriedade de David Rodrigues e esposa. Esta loja, com roupa e acessórios exclusivamente femininos, vem dar resposta a todas as mulheres que gostam de vestir bem e com qualidade. Na cerimónia de inauguração, o responsável juntou familiares e amigos no pontapé de saída para aquilo que virá a ser mais um sucesso no mundo da moda. A festa terminou com um cocktail para os presentes.

Centro de Explicações MaisFuturo abriu em Ruivães

O Centro de Explicações MaisFuturo abriu em Ruivães, na Rua do Pereiró, no passado dia 17 de Novembro. Este espaço visa proporcionar métodos de estudo, no sentido de desenvolver a autonomia dos explicandos, para que, estudando com mais qualidade, consigam um futuro melhor. As explicações destinam-se a todos aqueles que pretendam ser melhores e visam treinar a inteligência emocional, ajudando a tirar o máximo partido das suas capacidades e a gerir de forma positiva e construtiva as suas emoções. O Centro de Explicações MaisFuturo compreende sessões de explicação desde o 1º ano do ensino básico até ao ensino universitário, bem como aulas de aprendizagem de línguas, nomeadamente, inglês, espanhol, alemão e francês. “Mais qualidade, mais futuro” é lema de um centro de explicações que pretende, mais que tudo, o sucesso dos seus explicandos. Mais informações em maisfuturo-explicacoes@hotmail.com.


pública: 3 de Dezembro de 2008 13

freguesias

Plano e Orçamento prevê também regresso da discussão da fundação

ATC quer combater facilitismo em 2009 Paulo Couto A Associação Teatro Construção quer marcar o exercício de 2009 com o “combate ao facilitismo”. A ATC vai bater-se pelo rigor no cumprimento das suas acções, com o objectivo de aumentar o grau de concretização e de qualidade. A meta foi estabelecida por Custódio Oliveira, no passado dia 25, durante a apresentação do Plano de Actividades e Orçamento para o próximo ano. Para o presidente da associação, “é necessário reforçar o clima de exigência dos associados para com a direcção e desta para com os associados”. “Há coisas que ficam para trás, que são realizadas mal porque não são bem planeadas. Um cálculo diz que 10% daquilo que fazemos não é bem feito”, referiu, acrescentando que “isso é muito”. “Há uma margem em que podemos progredir e justifica-se criar este clima de exigência e disciplina”, apontou. A ATC aponta para 2009 a concretização de três projectos estratégicos, que considera fundamentais: a construção da Unidade de Cuidados Continuados,

Porfírio Carvalho e Custódio Oliveira apresentaram o plano da ATC para 2009

cujo projecto está em análise pela Administração Regional de Saúde do Norte; a extensão do Sistema de Gestão de Qualidade, que para já apenas vigora na Casa de Giestais; e a formação e qualificação dos recursos humanos, através da realização de iniciativas de carácter forma-

tivo. No próximo ano, a ATC quer, mais uma vez, discutir e votar a constituição de uma fundação, um projecto já chumbado, mas que a direcção da associação pretende retomar por entender ser importante para o futuro: “Foi um processo que não correu

Paróquias de Famalicão preparam programa pastoral As paróquias de Esmeriz, Cabeçudos, Palmeira (Santo Tirso), Santo Adrião, Brufe, Cavalões e Calendário apresentaram e distribuíram, no passado domingo, o seu programa pastoral paroquial. Sendo o objectivo geral “tomar conta da Palavra que quer tomar conta de nós”, estas comunidades paroquiais do arciprestado de Famalicão deram cor a esta temática com a feitura de um cartaz e com a elaboração de alguns objectivos específicos: dinamizar a comunidade no contexto do novo ano pastoral e de um novo triénio sobre a Palavra de Deus; promover o encontro da Palavra de Deus com os lares e as famílias da comunidade; celebrar o domingo como dia de encontro com a Palavra; sensibilizar os leitores da comunidade e os cristãos em geral para a formação e a oração dos textos

Pais da EB1 de Castelões tratam do jardim da escola A presidente de Associação de Pais da Escola do 1º ciclo de Castelões, juntamente com mais um membro, decidiu, por iniciativa própria, embelezar parte do jardim da escola. A intervenção foi feita na parte de trás do edifício escolar. A primeira fase da iniciativa consistiu na aquisição de plantas e, nos tempos livres, os dois pais também fizeram a remodelação do espaço. Com esta tomada de posição pretende-se sensibilizar os mais pequenos para cuidarem do seu espaço e acima de tudo, a pensar na protecção o meio ambiente. A Junta de Freguesia também colaborou com a oferta de algum material de embelezamento.

bem, em que a direcção da instituição, mas sobretudo o presidente da direcção foi claramente derrotado, porque não conseguiu um objectivo que considerava importante. A maioria dos associados e os órgãos sociais dizem que devemos retomar este projecto e nós vamos dar esse

passo em 2009”, afirmou Custódio Oliveira. Para o próximo ano estão também garantidas actividades já habituais na vida da ATC, como são a realização da prova de atletismo Famalicão-Joane; o 25º Festival de Teatro, que celebra as bodas de prata e, por isso, vai convidar todas as companhias nacionais que já participaram no evento; e ainda o 4º Fórum “A Educação na Primeira Infância”. No domínio da Educação, a associação pretende também implementar, na creche, um projecto pedagógico educativo e, no desporto, reforçar as atenções na Academia da Basquetebol. Ao nível orçamental, a ATC prevê gastos de cerca de 2 milhões e 500 mil euros, um valor proporcional ao da inflação prevista, mas com um aumento de 3% nas despesas com o pessoal. O sector do investimento vai ser contemplado com cerca de 888 mil euros, enquanto as despesas de funcionamento vão receber uma verba próxima de 1.644 mil euros. “O orçamento tem que ser aplicado com muito rigor, como em relação ao plano, a existência é uma obrigação da direcção”, afirmou Custódio Oliveira.

Alunos do curso EFA de Arnoso visitaram o OP

bíblicos; dar a conhecer a figura do Apóstolo S. Paulo. Além disso, foram definidas também algumas linhas de acção, tais como implementar a dinâmica “A Bíblia em minha casa”; apelar à formação e vivência dos tempos fortes de encontro com a Palavra (Advento/Natal e Quaresma/Páscoa); realizar acções de formação e encontro com a Palavra; celebrar o “Dia da Palavra” na comunidade; celebrar o dia e a conversão de S. Paulo. É também intenção destas paróquias criar uma exposição sobre S. Paulo; dinamizar com a Pastoral Juvenil um peddy-paper a partir dos passos de S. Paulo; afixar cartazes com explicitação do tema do ano pastoral e utilizar os novos meios de comunicação para que a Palavra se encontre com todos. Os alunos da turma do Curso de Educação e Formação de Adultos (EFA) da Escola Básica Integrada (EBI) de Arnoso Santa Maria visitaram, na passada quarta-feira, as instalações do jornal OPINIÃO PÚBLICA, da Rádio Digital e da FamaTV. Curiosos e interessados, o grupo teve oportunidade de visitar a redacção, os estúdios da rádio e da televisão on-line, ao mesmo tempo que seguiam atentamente as explicações de funcionamento de cada um deles. A visita surgiu do facto de esta turma ter estado a estudar o consumo, na aula de Linguagem e Comunicação, e, sabendo da existência do projecto da empresa Editave, que engloba os três órgãos de comunicação, decidiram ver com os seus próprios olhos como se trabalha nesta área. De resto, não se limitaram a ver, mas também colocaram várias questões, sobre a empresa, o jornalismo, a publicidade. No final, afirmaram ter ficado mais informados sobre o funcionamento e sobre o trabalho dos meios de comunicação social, mostrando-se, sobretudo surpreendidos com a componente tecnológica na rádio Digital e da FamaTV. Aos alunos e aos professores a Editave agradece a visita e formula votos de maiores sucessos.


14

pública: 3 de Dezembro de 2008

Associação de Moradores com nova direcção A Associação de Moradores da Lage, Barreiros e S. Miguel, em Calendário, elegeu, no passado dia 28 de Novembro novos órgãos sociais para o triénio 2008/2011. A presidir à Direcção está David Oliveira, enquanto para secretário foi eleito Manuel Fernandes Oliveira e para tesoureiro Clemente da Costa. A Assembleia Geral é presidida por Jorge Simões e o Conselho Fiscal tem como presidente Fernando Oliveira.

freguesias

Está a ser construído na freguesia de Priscos, Braga

Maior presépio vivo da Europa

CRC promove passeio de bicicletas O Centro de Recreio Camiliano (CRC) realiza, no próximo domingo, dia 7, um passeio de bicicletas denominado “Volta do Pai Natal”. A iniciativa está aberta a todas as pessoas, sendo que o percurso será em estrada com uma distância de 10 quilómetros. A concentração está marcada para as 9 horas, junto à Casa Museu de Camilo. O CRC aconselha o uso de capacete.

Cinco automóveis assaltados em Ribeirão A GNR de Famalicão está a investigar uma série de assaltos a automóveis que têm acontecido nos últimos dias junto à Igreja Paroquial de Ribeirão. Os últimos aconteceram, no passado domingo, em cinco automóveis de pais e catequistas que participavam numa reunião da catequese. Em declarações ao jornal Diário do Minho, o pároco de Ribeirão, padre Manuel Joaquim Fernandes, disse que os assaltantes partiram os vidros laterais das viaturas e levaram pelo menos um GPS. Há cerca de 15 dias, outros cinco automóveis tinham sido vandalizados, também junto à igreja, enquanto decorria uma missa. Há um mês quatro automóveis foram assaltados, durante a celebração de um casamento.

Gruta onde nasceu Jesus foi construída de raiz

Carla Alexandra Soares Na freguesia de Priscos, Braga, está a nascer aquele que pretende ser o maior presépio vivo da Europa. O espaço tem mais de 20 mil metros quadrados, onde estão a ser implantadas, de raiz, uma série de infra-estruturas que deverão ficar definitivas. Para que isso aconteça, desde Maio deste ano, que estão a trabalhar directamente no local mais de 200 pessoas, sendo que outras tantas trabalham doutras formas para erguer o presépio. No final, as pessoas vão poder ver mais de 50 cenários, onde estarão 400 figurantes. Mas a riqueza deste presépio não se fica por aqui, já que no local está a nascer uma gruta em pedra, uma aldeia romana e outra judia e os

currais. O presépio vai recriar ainda a hospedaria, a taberna, a sinagoga, o acampamento militar, os ofícios daquele tempo, o mercado, o fontanário, o posto de recenseamento, o senado, a prisão e o palácio romano com gastronomia e danças da época. Para além disto, a realização dum casamento judeu e outro romano prometem chamar a atenção dos visitantes. Aliás, um dos aspectos que o padre João Torres, o mentor do projecto, mais destaca é o rigor histórico que se pretende para o presépio de Priscos. “As pessoas vão poder fazer uma viagem ao tempo de Jesus, às habitações, à roupa. Até os cheiros e os sabores vão ser sentidos”. A importância que se dá ao rigor é tal que têm sido feitos contactos

Tornou-se assim em mais uma centenária do concelho

Maria Castro celebrou 100 anos

Maria Pereira Castro mostrou ainda muita força de vida

No passado domingo, Maria Pereira de Castro celebrou 100 anos de vida e por isso a família organizou uma grande festa em sua homenagem. Apesar da avançada idade, Maria Castro está bem lúcida e afirmou mesmo que não tem pressa de morrer, afirmando “quem tiver pressa que vá andando”. Membro da família Alves

– a mais numerosa da freguesia de Pedome – Maria Castro tem 10 filhos, 58 netos e perto de uma centena de bisnetos. Luís Alves, um dos seus netos, disse ao OPINIÃO PÚBLICA que estava surpreendido, pois “ao contrário do que tinha acontecido há um ano atrás, a minha avó está bem de saúde, foi algo que nos surpreendeu”, referiu. O neto acrescentou

com um rabino da sinagoga de Lisboa para que se saibam todos os pormenores desta religião e cultura. Mas o maior destaque que o pároco dá é ao envolvimento da comunidade de Priscos na infraestrutura, lembrando que sem a boa vontade destas pessoas nada disto seria possível. “Por outro lado temos a boa vontade das empresas que nos dão tecidos, esferovite, pedra, cimento, ferro e todo o tipo de material necessário para todo o presépio”, sublinha João Torres. “Terapia de grupo” O empenho dos paroquianos no presépio é tal que lá trabalham famílias inteiras e por isso o padre de Priscos diz que um dos grandes objectivos do pro-

jecto é esse mesmo: juntar as pessoas em volta dum sonho e levar os mais afastados da paróquia a encontrarem-se com ela. “Isto é uma espécie de terapia de grupo. As pessoas andam muito stressadas e preocupadas com uma série de coisas e quando colocamos um sonho nas pessoas e elas o agarram são capazes de fazer coisas incríveis”. Aliás, para o padre esta é também uma forma de ultrapassar a maior crise de todas, ou seja, a dos valores humanos. “O Natal é isso mesmo. Fazer com que as pessoas se sintam pertença uma das outras”. À espera de mais de 20 mil pessoas para a visita, o pároco lembra que a entrada é gratuita e por isso a organização criou espaços mais amplos para que as pessoas não esperem muito tempo. “Vai ser precisa uma hora para toda a visita”. Deixando como mote, o padre João Torres lembrou que as pessoas vão ao supermercado e vêem muito o Pai Natal e que o Presépio ao de Priscos é para verem o Menino Jesus e comungarem duma série de valores. O presépio deverá ser inaugurado no dia 21 de Dezembro e as visitas ao público estão previstas para os dias 25 e 28 de Dezembro das 15h00 às 19h00, no dia 3 de Janeiro das 21h00 às 24h00 e nos dias 4 e 11 de Janeiro das 15h00 às 19h00. Relativamente ao futuro, o pároco não tem dúvidas que o projecto é para continuar, sendo que o do próximo ano já está a ser projectado.

30 formandos abrangidos

Wella em parceria com a Didáxis

ainda que a avó ainda é capaz de contar muitas histórias dos seus 100 anos de vida. “Às vezes eu fico parado a ouvir as histórias que ela tem para contar, lembrome por exemplo de uma em que ela falava de quem foi a primeira pessoa que teve um carro na freguesia, que há muitos anos atrás só havia dois carros na freguesia pois o resto era bois e cavalos”, adiantou, acrescentando: “É para mim um prazer estar a escutar as muitas histórias de vida que a minha avó tem para contar”. Em homenagem a Maria Pereira de Castro a família reuniu-se num convívio após a celebração de uma missa solene em nome de Maria de Castro e dos membros falecidos da família. Neste convívio, a família entregou um ramo com 100 rosas como forma de lembrar cada ano passado. De resto, a aniversariante recebeu ainda lembranças da Junta de Freguesia e da paróquia. PAS

Trinta formandos do Curso de Educação e Formação de Cuidados de Estética do Cabelo de Senhora, da Didáxis de Riba d’Ave, participaram em acção de formação da Wella, no passado dia 27 de Novembro. “Foi um dia muito importante para a minha formação, porque aumentei os meus conhecimentos sobre coloração, e isso é muito importante para poder exercer o meu trabalho com o máximo de profissionalismo”, referiu Ângelo Lopes que frequenta o segundo ano de formação. Esta formação da Wella, dinamizada por Margarida Luís, incidiu sobre os Elementos da Cor, tendo como principal objectivo preparar os formandos para que estes executem a prática de coloração com ética e rigor profissional. Após a explanação de conteúdos relativos aos elementos da cor, os formandos colocaram em prática os seus conhecimentos nos modelos, dispostos a enfrentar os novos desígnios da moda.

Alunos participaram em acção de formação

Margarida Luís, da Área de Formação do Departamento Técnico da Wella, salientou as “excelentes condições que a Didáxis oferece aos formandos”, e acrescentou que “encontrou um grupo de trabalho interessado, atento e motivado, que soube aproveitar todos os aspectos da formação”. Facto que considerou “muito gratificante”. Já António Rego, responsável pelos Cursos de Educação e Formação da Didá-

xis, ficou agradado com o entusiasmo dos formandos e com a colaboração da Wella. “Estes cursos são vocacionados para o saber-fazer, por isso estas acções de formação são pertinentes porque dotam os jovens de ferramentas indispensáveis à sua formação e ao seu desempenho profissional futuro.” A Wella tem colaborado com a Didáxis tanto no patrocínio das fardas para os formandos, como também em Acções de Formação.


freguesias

Pais do 1º e 2º anos exigem mais segurança

Cristina Azevedo

Escola de Gondifelos fechada a cadeado

O portão esteve fechado até à chegada da GNR

Cristina Azevedo Os pais das crianças da escola do 1º ciclo de Gondifelos fecharam ontem, terça-feira, a escola a cadeado, em protesto pela falta de segurança e de auxiliares, que dizem sentir-se no estabelecimento de ensino. Determinados, os pais só arredaram pé quando o responsável do agrupamento de escolas informou que nesse dia entrava ao serviço uma nova funcionária tarefeira. Pelas 8h30 da manhã, os primeiros pais e alunos a chegar à escola depararam-se com o portão fechado a cadeado, situação que

permaneceu até às 10h45, altura em que guardas da GNR de Famalicão, chamados ao local, cortaram as correntes. Esta escola pertence à EBI de Gondifelos, mas funciona num edifício autónomo, que dista alguns metros da EBI, com turmas do 1º e 2º anos e ainda da pré-primária, cujas crianças acabaram também por ser afectadas já que o portão de acesso é comum. Frequentam a escola 79 crianças, duas das quais com Necessidades Educativas Especiais, entendendo os pais que uma funcionária tarefeira não era suficiente, até porque o seu horário de trabalho não abrangia a totalidade

do horário escolar. “Não há vigilância suficiente no recreio, houve uma criança que até já saiu da escola para comprar gomas. Além disso, não temos porteiro, o portão está sempre aberto, pelo que qualquer um pode entrar na escola”, explicava Marlene Faria, porta-voz dos pais, adiantando que há três anos que espera pela resolução “de vários problemas”. A meio da manhã, o presidente do Conselho Executivo da EBI, Joaquim Malvar, foi à escola e informou os pais que nesse dia entrava ao serviço uma nova funcionária tarefeira e que estava disponível a receber os pais na EBI para qualquer esclarecimento. À comunicação social, Joaquim Malvar não quis prestar qualquer declaração. “A vinda de mais uma tarefeira tranquiliza-nos, mas não nos satisfaz porque há outros problemas por resolver”, afirma Marlene Faria, ao OP, sendo corroborada por outros pais. E continua: “Vamos reunir com o director da escola e vamos ver… a nossa luta continua porque não há vedação, não há porteiro, não há campainha, ou seja, não há segurança”. Numa manhã muito fria, enquanto o portão esteve fechado, as crianças foram encaminhadas para a EBI para não ficarem na rua, regressando à escola por volta das 11 horas, quando a acção de protesto terminou e a normalidade foi reposta.

pública: 3 de Dezembro de 2008 15

Externato Infante D. Henrique vende arte a favor do Projecto Homem

O Departamento de Educação Artística e Tecnológica do Externato Infante D. Henrique promoveu, na passada sexta-feira, uma exposição/venda de telas, cuja verba reverteu a favor do Projecto Homem, instituição que se dedica à prevenção e tratamento da toxicodependência. Esta actividade, que se realizou pelo segundo ano consecutivo, decorreu no Centro de Recursos Educativos deste estabelecimento de ensino e foi orientada pela professora Lurdes Rodrigues. Estiveram envolvidos neste projecto artístico os alunos do 9º ano do Ensino Básico, que foram sensibilizados a participar nesta iniciativa, no âmbito da disciplina de Educação Visual. Antes da venda das telas, técnicos do Projecto Homem, de Braga, fizeram uma sessão de esclarecimento sobre a toxicodependência e as consequências do consumo de droga. Após a palestra foi efectuada, então, a venda dos quadros produzidos pelos alunos e a receita apurada será entregue ao Projecto Homem.


16

pública: 3 de Dezembro de 2008

Praça Pública

Carta ao Director

O Novo Quartel da GNR: os factos Há muitos anos atrás (1986), era ainda o actual Presidente da República, Primeiro-Ministro. Nessa altura, o PIDDAC para o concelho era uma desgraça e o novo quartel para GNR, apesar de reclamado, era uma miragem. Era o tempo em que o actual Presidente considerava (enquanto Primeiro-Ministro) a construção de rotundas um desperdício e, talvez por isso, chegou ao cúmulo de não actualizar sequer as verbas a atribuir às Juntas e Câmaras, ignorando a existência de inflação em Portugal. Depois seguiu-se António Guterres e com o Governo deste veio a indicação: encontrem um terreno para podermos pensar no resto. Assim foi e quando em 1996 tomei conhecimento de tal objectivo procurei o terreno para que tal não constituisse razão para adiamento. Depois de várias buscas, foi possível encontrar uma solução, ou seja, a empresa Ribeiro da Silva queria construir em Laborins e sabendo eu disso, propusemos que, em vez da empresa em causa pagar as taxas devidas à Câmara “pelas cedências”, entregasse uma área pelo valor dessas cedências. Os técnicos do GEPI estiveram no local e concordaram com as carcterísticas do terreno e assim foi aceite o

terreno proposto. A Ribeira da Silva Lda. obrigou-se a entregar o terreno em vez de pagar as taxas à Câmara, que a esta eram devidas e, em contrapartida, recebeu os direitos para construir. Em 2000, os técnicos do GEPI voltaram ao local para elaborar o projecto e posteriormente colocar-se verbas em PIDDAC de 2001. Assim foi e em Janeiro de 2002, já com a actual Câmara, estive no local, juntamente com o Senhor Presidente da Câmara e com Vereador Durval Ferreira, que na companhia de um alto representante do Estado, tivemos oportunidade de ali definir datas para o início da obra. Em Março desse mesmo ano, a então ministra das Finanças, Dra. Manuela Ferreira Leite, deu instruções para cortar no investimento pois era necessário combater o “deficit” e assim o Quartel mais uma vez ficou a marcar passo. E marcou passo até 15 dias antes das eleições de 2005, altura em que à pressa, o Secretário de Estado do Governo PSD vem a Famalicão anunciar que ía mandar para publicação em Diário da Républica o concurso com vista à construção do Quartel, apesar do PIDDAC não ter as verbas inscritas para tal. Nesses 15 dias antes das eleições, pedi aos dirigentes

socialistas do distrito que trouxessem a Joane o cabeça de lista por Braga do Partido Socialista, o Dr. António José Seguro, e, numa acção de campanha na qual participei, dei conta ao então candidato António José Seguro das preocupações que tinha relativamente ao quartel. Contei-lhe a história e adverti-o que não havia verba inscrita no PIDDAC e que se o PS ganhasse as eleições era preciso garantir tal verba. António José Seguro disse-me então: “Sá Machado não gosto de assumir compromissos, mas levo do distrito entre outras preocupações o Quartel da GNR de Joane e podes contar com o meu apoio”. O PS ganhou as eleições e elaborou um orçamento rectificativo. Posteriormente dois factos: o primeiro é que o despacho do Sr. Secretário de Estado do PSD (antes da eleições) ainda se encontrava no gabinete para ser enviado para publicação em Diário da Républica; o segundo é que se encontrava inscrita no orçamento rectificativo apresentado pelo PS, a verba necessária para a construção, apesar de continuar a ser necessário controlar o “deficit”. António José Seguro e o novo Governo cumpriram a promessa! No Verão de 2006 foi a obra lançada no terreno, mas semanas depois foi necessário parar. A proximidade com o curso de água obrigou à reformulação do projecto e quase um ano depois a obra reiniciou-se e agora no próximo dia 7 de Dezembro vamos inaugurá-la. O presente texto ora publicado visa evitar que outros queiram agora tirar partido da luta e visa ainda esclarecer uns quantos, que sempre atacaram e que sempre quiseram ignorar a luta que eu e muitos outros travamos para termos mais segurança em Joane. Numa altura em que a segurança está em causa é bom saber que o novo quartel vai permitir o reforço de efectivos em 50%, para além das forças policiais terem agora condições que muitos agentes gostariam de ter. Este novo quartel é uma vitória de todos os joanenses, que bem o merecem e que por ele souberam lutar, desde o então Presidente da Junta António Torrinha que, pela primeira vez, o reclamou. 25 anos depois, eis a obra. Se puderem, venham à inauguração de um equipamento que servirá a nossa comunidade. Domingo, dia 7 de Dezembro, no período da tarde. Ivo Sá Machado

Pelos quatro cantos da ca(u)sa Domingos Peixoto

Pro (não) Regiões Apraz-me concordar com muitos dos pontos de vista do Dr. Carlos Sousa. Somos, aliás, creio, cúmplices de muitas tomadas de posição políticas e sociais. Recordo de há cerca de 30 anos, do seu tempo de deputado, ainda eu não o conhecia, de me procurar no Louro, para abordar a questão do Posto Médico da Casa do Povo, destinado a consultas médicas e de enfermagem dos trabalhadores rurais, estando em causa a sua extinção. Pretendia tomar posição na Assembleia da República procurando que ela estivesse de acordo com os sentimentos da população local (caso raro hoje em dia). O PS local promoveu um debate sobre a regionalização, assunto a que também Carlos Sousa prestou atenção, como sempre. Não partilho, porém, do seu ponto de vista quanto à questão das regiões! Estou de acordo com os objectivos, não com a “luta do Norte”, pelo simples facto de que ela é uma ficção; melhor, nem sequer é necessária. Que eu saiba esse foi um argumento da “batalha” futebolística, que não desportiva, cujos contornos nunca serão esclarecidos, apesar de todos os apitos! Vejamos. Não têm os governos, no seu elenco, pessoas do Norte? Quantos ministros, secretários, subsecretários, chefes de gabinete e assessores importantíssimos conhecemos no Norte? Quantos insignes empresários nortenhos já fizeram parte do Governo? …Pois. São do litoral; ou, não o sendo, representamse a si próprios ou grupos de interesses? E são sempre os mesmos consoante os partidos no governo? O debate foi morno, quase frio, decerto pelos oradores e intervenientes! Após as interpelações, aí sim, saiu algum “sumo” para “aquecer” os presentes. A primeira parte

fez um historial do referendo e dos estados regionalizados, não logrando, em minha modesta opinião, dar contributo positivo para quem, dos presentes, eventualmente, fosse céptico quanto à necessidade de Regiões Administrativas em Portugal. A segunda parte deu “pontos negativos” para as regiões em Portugal, tendo-se referido ao de leve, como uma razão tradicional, “aos Algarves”. Vá lá, se ao menos tivesse referido o “Condado Portucalense”, onde, segundo a história se fundou o que hoje é “este jardim à beira mar plantado”… Retenho apenas quatro frases desta iniciativa que, para alguns é, agora, o combate da sua vida: - O resultado do referendo demonstrou que a necessidade das regiões era apenas do interesse das super estruturas partidárias; - A criação das regiões não implicaria a necessidade de um parlamento e de serviços administrativos para além dos existentes; - Num espaço tão pequeno como Portugal a necessidade das regiões sente-se pela falta de comunicações; - Estando criadas como estão auto-estradas, que rasgam o território longitudinal e transversalmente, mau grado o que se passa com a supressão de linhas dos caminhos-deferro, está debelada a carência das regiões. E assim está tudo dito. Não se pense em arranjar aí uns lugarezitos para os futuros desempregados da política daqui a cinco anos! De facto o que nós precisamos é de outras políticas, de políticos sérios e honestos, que tratem a coisa pública não como o seu feudo, tratem igual o que é igual sempre no sentido da coesão nacional e do desenvolvimento sustentado, a favor de Portugal e dos portugueses de Norte a Sul.

D’Esguelha Gouveia Ferreira

O Zé Manel (Mendes) O escritor bracarense, José Manuel Mendes, nascido em Luanda, no século passado, pelo ano de 1948, vai ser homenageado, em Seide, como é de bom tom para qualquer grande escritor ibérico. No programa constam dez canções para soprano e piano, como também é, obviamente, de bom tom para qualquer grande escritor que se preze. Para uns, é o Zé Manel, que conheci, desde os tempos das tertúlias académicas de Braga, com passagens esporádicas pela minha república de Coimbra, a BamusÓ-Bira, até aos envolvimentos mais recentes na candidatura presidencial de Manuel Alegre. Para outros é o Mendel, naquela faceta que só o Pruft consegue descrever, numa interminável sessão de gargalhoanço, sem lhe perder o afecto. Para o público anónimo, em geral, é o José Manuel Mendes, autor de Ombro Arma, apesar se ter safado da guerra, com um ligeiríssimo pousio na EPI de Mafra. Enfim, heterónimos! Reconhecendo-lhe o valor poético, a malta, há quase dez anos, gravou o CD “folha a folha”, com, precisamente, dez poemas seus, musicalmente inéditos, na toada do canto e guitarra de Coimbra. O Manuel Alegre disse: “Este é um disco raro. Pelo timbre excepcional da guitarra de Manuel Borralho, pelo cristal da voz de Jorge Cravo, que parece ter vindo da Provença até nós, pela qualidade dos poemas de José Manuel Mendes, que trazem à canção de Coimbra um lirismo depurado e renovado. Faltava este disco à geração que deu a volta ao fado”. Não sei se os homenageantes e o homenageado pensarão o mesmo. Lá estarei em Seide, amanhã, 4 de Dezembro, como é de bom tom, para qualquer guardião de memórias que se preze. Eventualmente, ibérico!


praça pública

pública: 3 de Dezembro de 2008 17

Consultório Veterinário Paula Romão

Nos meses de Inverno, apesar de existir a noção de que os cães não têm frio, uma vez que possuem pelagem mais ou menos espessa e uma camada de gordura subcutânea maior, nem sempre isto corresponde à realidade. Quando a temperatura desce, seja qual for o tipo e tamanho de pelagem do seu animal, o risco de este desenvolver determinadas doenças ou sintomas aumenta muito. É o caso das patologias do foro respiratório, assim como os sintomas decorrentes dos problemas ósseos e articulares (como a dor e a claudicação). As raças de cães grandes são muito propensas a alterações deste último tipo, especialmente quando atingem uma idade mais avançada. Como quase sempre vivem no exterior, devemos ter muito cuidado nesta altura do ano. É im-

Brrrr…que frio! portante proporcionarmos um local abrigado e seco, sem correntes de ar nem humidade excessiva, e neste local deve existir uma casota ou local fechado, com o tamanho suficiente para o cão se poder levantar e virar, mas não demasiado grande para não dissipar o calor. Deve também ser colocado um estrado ou esteira para o animal não estar em contacto directo com o chão. Os cães com o hábito de dormirem fora do seu abrigo devem ser fechados em dias especialmente frios ou chuvosos, para que não sofram as consequências nefastas do mau tempo. Os cães que vivem dentro de casa com os seus proprietários são menos afectados pelas temperaturas baixas do exterior, mas são normalmente de raças mais sensíveis ao frio ou de pelagens

menos densas. Portanto, os cuidados a ter são também importantes e incluem: usar um agasalho nos animais de porte muito pequeno e de pêlo curto quando vão passear, evitar as mudanças bruscas de temperatura para minimizar os problemas do foro respiratório, usar capas impermeáveis quando chove, especialmente em cães de pêlo comprido, evitando assim a humidade prolongada na pele e as suas consequências no sistema osteoarticular, assim como o cheiro desagradável do pêlo molhado. Evitar as tosquias no Inverno ou efectuar um corte menos curto. Mesmo dentro de casa, os animais sentem a diminuição de temperatura e muitos irão apreciar serem cobertos com uma manta na altura de dormir! Para ajudar os nossos companheiros de quatro patas a

passar melhor o Inverno, especialmente aqueles que sofrem de dores ósseas crónicas que se intensificam com o frio, existem diversos tipos de soluções, assim como rações específicas para problemas de mobilidade, suplementos específicos para a protecção das articulações e mesmo medicação analgésica que pode ser muito eficaz. A vacinação anual contra os problemas respiratórios mais comuns, especialmente em cães que são mais sensíveis, que vivem em grupo ou que frequentam hotéis caninos é também aconselhada. Fale com o seu médico veterinário e proporcione ao seu fiel amigo um Inverno mais ameno! c liv e tsan tiag o @ io l. p t


18

pública: 3 de Dezembro de 2008

publicidade

Falecimentos

A n t ó n i o S á Fe r n a n d e s ( A n t ó n i o E s pa n ho l )

Aires Gomes de Oliveira Bacelo, no dia 28 de Novembro, com 90 anos, casado com Leopoldina da Costa Martins, da freguesia de Nine.

Rosa Ferreira Martins, no dia 2 de Dezembro, com 70 anos, casada com Augusto Martins de Castro, da freguesia de S. Tomé de Negrelos (Santo Tirso).

Agradecimento e Missa de 7º Dia

Augusto Castro Campos, no dia 28 de Novembro, com 72 anos, solteiro, da freguesia de Arnoso Stª Eulália.

Rosa de Fátima Ferreira Machado, no dia 30 de Novembro, com 76 anos, casada com José Carneiro, da freguesia de Bairro.

Agência Funerária Armando Cunha Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 252 961 428

Rosa Celeste Ferreira Martins, no dia 30 de Novembro, com 82 anos, viúva de Porfírio Gonçalves Matos, da freguesia de Roriz (Santo Tirso).

Sua Esposa, filha, filhos, netos e demais família, vem manifestar o seu mais profundo reconhecimento para com todas as pessoas de suas relações e amizade que se dignaram a tomar parte no funeral deste seu ente querido, ou que de alguma forma lhes testemunharam o seu sentimento de pesar. Aproveitam para comunicar que a Missa 7º Dia será celebrada hoje, dia 3 de Dezembro, pelas 19h00 na Igreja Paroquial de Calendário, o que desde já antecipadamente agradecem a todos que se dignem a estar presente, neste acto religioso. Calendário, 3 de Dezembro de 2008 A Família

José da Conceição Martins Vitoriano, no dia 25 de Novembro, com 74 anos, casado com Maria Correia Antunes, da freguesia de Calendário. Maria Celina Sampaio Fernandes, no dia 26 de Novembro, com 81 anos, solteira, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. Hilário da Costa Alves Marinho, no dia 27 de Novembro, com 73 anos, casado com Teresa do Sacramento Ribeiro, da freguesia de Ruivães. António de Sá Fernandes, no dia 27 de Novembro, com 87 anos, casado com Deolinda Fernandes da Silva, da freguesia de Calendário. Eng.º Jorge Manuel Ramos Azevedo, no dia 28 de Novembro, com 58 anos, divorciado, da freguesia de Fanzêres (Gondomar). Beatriz Maria Pereira da Rocha, no dia 1 de Dezembro, com 89 anos, viúva de Joaquim Cardoso da Costa, da freguesia de Brufe. Berta da Cruz Maia, no dia 1 de Dezembro, com 79 anos, viúva de Raúl Ascensão Monteiro, da emenhe. freguesia de Le Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Adriano da Silva Pereira, no dia 30 de Novembro, com 65 anos, casado com Felisbina Carneiro da Costa e Sá, da freguesia de Areias (Santo Tirso). Júlia Rodrigues de Andrade, no dia 29 de Novembro, com 86 anos, viúva de António Alves Ferreira, da freguesia Sequeirô (Santo Tirso). Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Armandina Alves da Costa, no dia 28 de Novembro, com 78 anos, viúva de Abílio da Costa Ribeiro, da freguesia de Ribeirão. Manuel Mauro da Silva Machado, no dia 28 de Novembro, com 76 anos, casado com Ana da Costa Azevedo, da freguesia de Ribeirão. Maria Celeste Dias Moreira, no dia 1 de Dezembro, com 85 anos, viúva de José Pinto Correia, da freguesia de Santiago de Bougado (Trofa). Teresa Gomes, no dia 1 de Dezembro, com 89 anos, viúva de José da Silva, da freguesia de Calendário. Gaspar Ferreira da Silva, no dia 1 de Dezembro, com 50 anos, solteiro, filho de Manuel Ferreira da Silva e de Maria Emília Ferreira Faia, da freguesia de Santiago de Bougado (Trofa). Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

José Vicente Rodrigues, no dia 30 de Novembro, com 70 anos, viúvo de Ana Amorim Fernandes, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa). Alfredo Moreira da Silva, no dia 22 de Novembro, com 50 anos, casado com Maria das Dores Gomes Lima, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa).

A n t ó n i o S á Fe r n a n d e s ( A n t ón i o E s p a n h o l ) Agradecimento e Missa de 7º Dia A gerência e colaboradores da Casa Espanhol vem manifestar o seu mais profundo reconhecimento para com todas as pessoas de suas relações e amizade que se dignaram a tomar parte no funeral deste seu ente querido, ou que de alguma forma lhes testemunharam o seu sentimento de pesar. Aproveitam para comunicar que a Missa 7º Dia será celebrada hoje, dia 3 de Dezembro, pelas 19h00 na Igreja Paroquial de Calendário. Agradecem desde já, a todos que se dignarem assistir este acto religioso . Calendário, 3 de Dezembro de 2008 A Gerência da Casa Espanhol

Maria Ce leste Dias Moreira Agradecimento e Missa de 7º Dia Sua família agradece a todas as pessoas que participaram no funeral do seu ente querido e aproveita para comunicar que a Missa de 7º Dia será celebrada Terça-feira, dia 9, pelas 19 horas na Igreja de Santiago de Bougado, o que desde já antecipadamente agradece a quem se digne estar presente Santiago de Bougado, 3 de Dezembro de 2008 Desde já antecipadamente agradece Funerária Ribeirense - 252 491 433

A Família

Jorge Ademar da Costa, no dia 25 de Novembro, com 63 anos, casado com Maria Rosa da Costa Ribeiro, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa). (ex-comandante dos Bombeiros Voluntário da Trofa). Joaquim António Moreira Couto, no dia 28 de Novembro, com 62 anos, casado com Maria Carmelina de Freitas Soares Moreira Couto, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

Emília da Silva, no dia 26 de Novembro, com 85 anos, solteira, da freguesia de Castelões. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Francisco da Silva, no dia 25 de Novembro, com 79 anos, casado com Rosalina Ferreira Saraiva, da freguesia de Pedome. Agência Funerária S. Jorge Pevidém– Tel.: 253 533 396

António Martins Alves Vilas Boas, no dia 25 de Novembro, com 89 anos, viúvo de Ana Correia de Araújo, da freguesia de Gondifelos. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147


economia

Casa com a chancela da Colchoaria e Móveis

Decoratti: “móveis que são a sua cara”... Sofifiaa Abreu Silva A decoração merece um espaço nobre. Um espaço nobre merece ter móveis de alta qualidade. E a sua casa deve estar pronta a recebêlos. Nasceu, em frente aos Transportes Nogueira, um espaço de excepção para a decoração: Decoratti. Com a chancela da Colchoaria e Móveis, a nova loja apresenta o melhor do mobiliário com design internacional, mas de fabrico português.

Francisco Pacheco, responsável pela abertura deste espaço, fala numa parceria com Itália. “Eles dão-nos o know-how, nós fabricamos e mostramos aos nossos clientes”, explica. Na realidade, quem entra na Decoratti pode aproveitar múltiplas ideias para decorar os diferentes espaços de uma habitação. São variados os ambientes propostos pela Decoratti, ora num estilo mais contemporâneo, ora num estilo mais

clássico, mas todos com linhas decididas. Na Decoratti pode encontrar móveis de sala, de quarto, para crianças, sofás, iluminação, cortinados, espelhos, almofadas, tapetes, papel de parede, colchões… e muito mais. Relativamente a esta loja, com dois pisos e mais de 2 mil metros quadrados, Francisco Pacheco fala em “evolução”. Recorde-se que a Colchoaria e Móveis instalou-se em Famalicão, na Avenida Marechal Humberto Delgado, abrindo, depois, um novo espaço junto às Malhas Minho, em Calendário. Entretanto, abre em Ribeirão, no Lago Discount, uma loja. Os primeiros espaços encerraram para dar lugar, agora, a uma loja que junta diversidade, modernidade e muita qualidade. No entender deste responsável, o importante é ir marcando a diferença e assumir-se como uma empresa na senda do progresso, que apresenta soluções para todos os gostos e carteiras. “Somos uma empresa sólida, com atitude, sem medo de arriscar quando é para melhorar o nosso serviço e dar aos nossos clientes mais oferta”, evidencia. Como sempre, para Francisco Pacheco a filosofia é “ter um rosto e dialogar com as pessoas”. “A postura e a experiência fizeram-nos crescer. Uma grande percentagem dos nossos clientes habituais já nos visitou aqui e já trouxe amigos e familiares”, observa, referindo que isso é “um sinal claro de fidelização”. A Colchoaria e Móveis nasceu há apenas quatro anos em Famalicão, no seio de uma família que se dedica ao sector do mobiliário há mais de cem anos. Decoratti é o nome para recordar.

pública: 3 de Dezembro de 2008 19


20

pública: 3 de Dezembro de 2008

publicidade

A Gerência deseja a toda a Comunidade Escolar, Amigos e Fornecedores um Bom Natal e um Próspero 2009


cultura

Amanhã, dia 4, no Centro de Estudos Camilianos

Inauguração é sábado, em Gavião

Ondjaki recebe Prémio de Conto O escritor angolano Ondjaki vai estar em Famalicão, amanhã, dia 4, pelas 18 horas, para receber o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2007, atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e pela Câmara Municipal de Famalicão, pela obra literária "Os da Minha Rua". Ondjaki é o primeiro autor oriundo de um País Africano de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a receber o galardão, depois da autarquia famalicense e a APE terem decidido alargar o concurso em 2005. A cerimónia de entrega do galardão decorre no auditório do Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel. Para além de Ondjaki, estarão presentes o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, e presidente da APE, José Manuel Mendes. A obra do escritor angolano “Os da Minha Rua”, publicada em 2007 pela editorial Caminho, foi escolhida, por maioria, por um júri constituído por José Carlos Seabra Pereira, Manuel Frias Martins e Mar-

Ondjaki premiado com o livro “Os da Minha Rua”

garida Braga Nunes. O prémio tem o valor pecuniário de 5 mil euros. O Grande Prémio de Conto já distinguiu nomes como Mário de Carvalho, Teresa Veiga, Maria Isabel Barreno, Maria Velho Costa, Maria Judite de Carvalho, Miguel Miranda, Luísa Costa Gomes, José Jorge Letria, José Eduardo Agualusa, José Viale Mouti-

nho, António Mega Ferreira, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Jorge Marmelo, Paulo Kellerman e Gonçalo Tavares. Pe r cu r s o d e O n d j a k i Ondjaki é o pseudónimo literário de Ndalu de Almeida, escritor nascido em Luanda em 1977 e formado em Sociologia em Lisboa. Inte-

pública: 3 de Dezembro de 2008 25

ressa-se pela interpretação teatral e pela pintura (duas exposições individuais, em Angola e no Brasil). Participou em antologias internacionais. Escreve para cinema e co-realizou um documentário sobre a cidade de Luanda (Oxalá cresçam Pitangas, 2006). É membro da União dos Escritores Angolanos. Recebeu no ano 2000 uma menção honrosa no prémio António Jacinto (Angola) pelo livro de poesia “Actu Sanguíneu”. Em 2005 o seu livro de contos “E se amanhã o medo” obteve os prémios Sagrada Esperança (Angola) e António Paulouro (Portugal). “Os da Minha Rua” é uma obra que fala das músicas, lugares, cheiros e lembranças do escritor, que passeia pela infância, vivida em Luanda nas décadas de 1980 e 1990. Com estas memórias entre o ficcional e o biográfico, Ondjaki leva à reflexão sobre as nossas próprias particularidades, o nosso passado e as nossas lembranças sobre um período de descobertas e brincadeiras.

Fernando Marques expõe “A Terra em que Eu Nasci” “A Terra em que Eu Nasci” é o título de uma exposição de pintura do artista famalicense Fernando Marques, que é inaugurada no próximo sábado, dia 6, pelas 21h30, e ficará patente até ao próximo dia 20 de Dezembro, no salão nobre da Junta de Freguesia de Gavião. Fernando Marques nasceu nesta freguesia em 1975 e ainda em criança descobriu a vocação para as artes, nomeadamente para a pintura. Em 1990, com apenas 15 anos, foi distinguido num concurso juvenil sobre Camilo Castelo Branco, promovido pela Câmara Municipal de Famalicão, e participou no Concurso Nacional de Pintura igualmente dedicado ao escritor de Seide, integrado nas comemorações do centenário da sua morte, tendo sido seleccionado para uma exposição nacional, por um júri de que fez parte o mestre Júlio Resende, integrando um grupo de 25 artistas, todos mais velhos e já com experiência.

Posteriormente, participou em várias exposições de pintura da Arte Jovem Famalicense e ainda na exposição comemorativa do 25º aniversário do 25 de Abril. Em 2002, desenvolveu, com a secção de exploradores dos escuteiros de Gavião, um projecto intitulado “Pincel Voador”, de que resultou uma exposição colectiva de pintura, levada a efeito por altura das comemorações do Dia da Freguesia. Desde 2006, participou em várias exposições colectivas, em Famalicão, Guimarães e Resende. Para a organização desta exposição individual, Marques conta com a colaboração da Associação Milho D’Oiro e com o apoio da Junta de Freguesia de Gavião e de algumas empresas. Para o artista trata-se de uma exposição pensada há 20 anos e preparada em seis meses. “Um sonho… uma obra... uma vida, sentimentos guardados dentro de mim”, afirma.


26

pública: 3 de Dezembro de 2008

publicidade

Queres dinamizar os teus tempos livres através do desporto? Queres jogar futebol com os teus amigos e não sabes onde? A Associação C.D.S. Martinho de Brufe informa que as suas instalações desportivas estão preparadas para entrar em funcionamento, com as seguintes modalidades: futebol salão, ténis e basketball.

ADMITE-SE TORNEIROS MECÂNICOS Empresa Metalomecânica, sediada em Famalicão, - Pretende contratar para os seus quadros, torneiros mecânicos com experiência - Oferece-se renumeração compatível + prémios

Aceitam-se marcações com antecedência por tlm 91 469 2128 - Hugo Silva

Contacto: 917 827 681 (Guarda-se Sigílo)

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E DESPORTIVA DE S. MARTINHO DE BRUFE

PRECISA-SE 3 COMERCIAIS (M/F)

CONVOCATÓRIA Eu, José Fernandes Marques, Presidente da Assembleia da Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe, freguesia de Vila Nova de Famalicão, venho por este meio convocar todos os sócios desta colectividade para uma Assembleia Geral que se realizará no próximo dia 5 de Dezembro de 2008, pelas 21 horas e 30 minutos, na sede da associação.

Ès ambicioso? Pretendes obter rendimentos acima da média? Queres fazer carreira em empresa estável? Não são vendas porta a porta.

Gratos pela vossa atenção e com os nossos melhores cumprimentos.

914 528 842 ALUGA-SE Casa Tipo T2

ALUGO

Casa Tipo T1

PEQUENOS

TELM. 936 134 842

ANÚNCIOS

PA R A G R A N D E S

Precisa-se de Costureira com experiência Entrada Imediata Contacto. 912 910 481

PRECISA-SE de ajudante de cozinha para restaurante no centro da cidade de Famalicão Contacto: 252 371 020

PRECISA-SE de professores para dar explicações no ensino secundário e universitário na zona de Famalicão

Procuro senhora viúva, entre 60 e 65 anos.

Contacto: 252 316 010/967 557 084

Telefone: 938 672 213

NEGÓCIOS

TITULO

Valor da Publicidade:

€ 6,00 IVA INCLUÍDO A 20%

Preencha este cupão, devidamente, e envie para a nossa morada

DIAS DE PUBLICAÇÃO

URGENTE

Valor 150€

P U B L I C I D A D E

TEX TO

SUPERCLIMA, LDA. 20 ANOS DE ACTIVIDADE ORÇAMENTOS Telem. 917 337 391

Que seja meiga para fazer companhia e para ambos sermos felizes, sou muito honesto. Trata-se de assunto sério. Quero sinceridade. Tenho 66 anos.

Toda Mobilada c/ parqueamento privado a 5Km’s da cidade

EM BRUFE

O Presidente da Assembleia (José Fernandes Marques)

(O MAIS ECONÓMICO) Ar condicionado / Bomba de Calor

Resposta ao email “recrutar.explicações@hotmail.com ou ao anuncio nº 865 do Jornal Opinião Publica

Para marcar entrevista liga:

Esta assembleia terá a seguinte ordem de trabalhos: Ponto 1 - Apresentação do Plano de Actividades para o ano 2009. Ponto 2 - Outros assuntos de interesse.

AQUECIMENTO

Nome: _______________________________________________________________________________

COMPRO TOYOTAS Compro todo o tipo de viaturas Toyota e Mitsubishi, mesmo com problemas mecânicos. Pago a dinheiro. Telemóvel 919 915 844

ALUGUER DE SOM E LUZ Ligue já para a sua Festa de Natal

Morada: ______________________________________________________________________________ ____/____/_______ e ____/____/______ e ____/____/______ 1 Mês ____

2 Mês _____

Localidade: _________________________________________ Cód. Postal: _____________-________ Tel.: ________________________________________________ Nº Contribuinte: __________________ Valor a pagar: € __________________ Cheque sob o banco:__________________________________

ATENÇÃO: O Jornal OPINIÃO PÚBLICA reserva-se o direito da não publicação desse anúncio caso o cupão não esteja correctamente preenchido com o nome, morada e telefone do anunciante, e viole o Código da Publicidade.

ENVIAR PARA A SEGUINTE MORADA: Jornal OPINIÃO PÚBLICA Rua 8 de Dezembro, nº 214 4760-016 Antas S. Tiago ou Apartado 410 VN Famalicão

965 339 478 912 337 596 www.sonosport.net


pública: 3 de Dezembro de 2008 27

cultura

Cerimónia realiza-se amanhã, na Casa de Camilo

Câmara homenageia poeta e escritor José Manuel Mendes A Câmara Municipal de Famalicão vai prestar homenagem ao poeta e escritor José Manuel Mendes, numa cerimónia que está marcada para amanhã, dia 4 de Dezembro, pelas 21h30, na Casa de Camilo, em Seide S. Miguel. José Manuel Mendes é presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE) desde 1992, colaborando com o município de Famalicão na atribuição do Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco, que todos os anos distingue um escritor português ou lusófono. Porém, em nota à imprensa, a autarquia sublinha que a sua colaboração com Famalicão “vai muito para além desta iniciativa anual”. “Sempre disponível, José Manuel Mendes integrou vários júris de Prémios Literários promovidos pela Câmara Municipal, organizou a antologia ‘Famalicão, 14 olhares’, participou em numerosos recitais de poesia e apresentou livros”. Aliás, o reconhecimento deste seu trabalho levou já a Câmara a atribuir-lhe a medalha de “Mérito Cultural”. Neste âmbito, aproveitando a celebração do seu 60º aniversário, a autarquia decidiu “prestar um tributo público ao intelectual e ao cidadão distinto e empenhado na transformação e desenvolvimento sócio-cultural do seu país, José Manuel Mendes”, como afirma, a propósito, o presidente da Câmara, Armindo Costa. O programa da homenagem prevê a realização do concerto “Estuário”, com 10 poemas da sua autoria, musicados pelo compositor Fernando Lapa, os quais

José Manuel Mendes

serão cantados pela soprano Paula Dória, acompanhada ao piano por Elsa Marques Silva. Trata-se duma estreia absoluta da música do consagrado compositor português Fernando Lapa, amigo do poeta. Este, por seu turno, fará na primeira parte do programa um recital de poesia dos seus poemas preferidos. José Manuel Mendes é um poeta e romancista consagrado, tendo publicado “Salgema”, o seu primeiro livro de poemas, em 1969. Desde então, publicou mais de duas dezenas e meia de títulos, os quais obtiveram alguns prémios, como o Grande Prémio de Literatura ITF/95.

Mas, o seu labor intelectual estendese a outros domínios, designadamente, à discografia, onde revela apreciáveis dotes de “diseur”, à crónica e à crítica literária, que faz regularmente nos jornais e na televisão. Foi também deputado à Assembleia da República, membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social e presidente do Conselho de Opinião da RDP. Professor de Deontologia da Comunicação na Universidade do Minho, preside desde 1992 a APE, “onde conseguiu imprimir uma marca própria, de forte dinâmica voltada para o exterior”.

Música, ópera e teatro em Dezembro na Casa das Artes

Deolinda apresentam álbum de estreia em Famalicão

“Disney’s Aladdin” sobre ao palco no dia 6

A música original dos Deolinda, a estreia da ópera “Amor de Perdição… 100 anos depois”, o teatro musical “Disney’s Aladdin Jr” e um Concerto de Natal são alguns dos espectáculos que marcam a agenda da Casa das Artes de Famalicão, no mês de Dezembro. Uma das maiores revelações da música popular portuguesa, os Deolinda, sobem ao palco no dia 13 de Dezembro, pelas 21h30, para um concerto de apresentação do álbum de estreia, “Canção ao Lado”, com 14 temas originais. Deolinda é um projecto de música popular portuguesa, inspirado pelo fado e as suas origens tradicionais. Formado em 2006, por quatro jovens músicos com experiências musicais diversas (jazz, música clássica, música étnica e tradicional), os Deolinda “procuram, através do cruzamento das diferentes linguagens e pesquisa musical, recriar uma sonoridade de cariz popular que sirva de base às composições originais do grupo”, diz a Casa das Artes em nota à imprensa. Outro destaque vai para a estreia da ópera “Amor de Perdição – 100 anos depois…”, no dia 12, pelas 21h30. A

ópera foi cantada pela primeira vez no Real Theatro de S. Carlos, na noite de 2 de Março de 1907. É uma ópera em três actos, cujo libreto de Francisco Bernardo é baseado no romance de Camilo de Castelo Branco. A versão portuguesa do libreto é da responsabilidade de Maria João Braga Santos (1º e 2º actos) e de Alexandre Delgado (3º acto), com música de João Arroyo. Para o dia 6 está agendado um espectáculo de encantar, cheio de ritmo, música, cor e diversão. “Disney’s Aladdin Jr” é uma peça de teatro musical que decorre na cidade das mile-uma-noites e conta a fantástica história de Aladino, da princesa Jasmine e de um génio mágico. O espectáculo tem duas sessões marcadas para as 16h00 e 21h30. No mesmo dia, mas pelas 23h00, no café-concerto canta Daniela Galbin. Nos dias 20 e 21, a Casa das Artes apresenta o concerto de Natal, com a “Missa das Crianças” de John Rutter, a cargo dos coros do Centro de Cultura Musical de Famalicão e da Orquestra Sinfónica da Artave.

IMAN traz de novo a arte experimental a Famalicão O projecto internacional de arte contemporânea IMAN (Intermédia, Multimédia, Acção e Nada) traz este mês a sua quarta edição à Casa das Artes, com uma extensão das actividades da cidade de Berlim, através de um plano programático e cultural que se designa “Un-Controlled fase1”. O projecto artístico propõe este ano (fase1) e no próximo (fase2) ser um género de jogo no qual o artista é convidado a reflectir sobre o seu posicionamento na contemporaneidade, em relação às categorias tecnológicas a que recorre (e o porquê dessas opções para a sua prática artística, bem como em relação às categorias da consciência activa e auto-regulativas com que desenvolve a sua prática perante um estado contemporâneo reconhecido como totalizador e/ou segmentador. Os vários conceitos-chave do projecto, da autoria e direcção de Alexandre Costa, reforçam uma perspectiva de um espaço incerto, instável e indeterminado para a arte contemporânea. A inaugurar no próximo dia 13, na Casa das Artes, esta quarta edição do IMAN tem este carácter de contiguidade em relação às três edições, realizadas nos anos transactos. Nesse dia, abre com a exposição “UnControlled”, pelas 17 horas. Meia hora depois tem lugar um workshop de introdução à obra de Carlos Sousa, seguindo-se um debate. A partir das 23 horas o clima será de festa com artes performativas.

Danieal Galbin actua no café-concerto Daniel Galbin vem a Famalicão no próximo sábado, dia 6, para um espectáculo intimista, no café-concerto da casa das Artes. Daniela Galbin já trabalhou, entre outros, com Nuno Guerreiro e Luís Represas, estando a preparar a gravação do seu primeiro álbum a solo. Ao vivo apresenta um espectáculo em formato acústico, rodeada de excelentes músicos. O concerto está marcado para as 23 horas. A entrada custa cinco euros.


28

pĂşblica: 3 de Dezembro de 2008

publicidade


OP 5C