Page 1

Robô da EB 2,3 Bernardino Machado superou universitários

Paulo Portas critica Sócrates em visita ao Citeve

Alunos de Joane vencem Roboparty p. 11

O Líder do CDS/PP esteve, sexta-feira, de visita ao Citeve, três dias depois de o Primeiro-ministro também ter estado neste centro tecnológico. Paulo Portas criticou José Sócrates por não ter falado do desemprego no Vale do Ave. Entretanto, amanhã, o deputado centrista Nuno Melo apresenta na Assembleia da República um projecto de fomento do emprego na região. p. 4

ANO 16 • Nº 830 • Gratuito 2 A 8 DE ABRIL DE 2008 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

opiniãoespecial:

Porque os cuidados nunca são de mais, fique a conhecer como pode melhorar a sua saúde.

pp. 21 a 25

Sábado deverá ser eleito líder da concelhia de Famalicão do Partido Socialista

MONIZ REJEITA CANDIDATURA À CÂMARA Fernando Moniz aceita ser líder do PS de Famalicão, mas recusa ser candidato à Câmara nas autárquicas de 2009. Na apresentação à imprensa da lista candidata à concelhia do PS, nas eleições marcadas para este sábado, Moniz descartou a possibilidade de ser o candidato do partido à Câmara, acres-

Teme abertura das grandes superfícies ao domingo à tarde

ACIF contra liberalização de horários

centando que a sua principal tarefa é “pôr o partido a funcionar”. O actual governador civil de Braga encabeça uma lista única, de unidade, onde surgem nomes como Nuno Sá, Maria José Gonçalves, Jorge Costa, Maria Augusta Santos ou Ivo Sá Machado nos primeiros lugares. p.3

Alerta dos bombeiros em simulacro na Didáxis de Riba d’Ave

Escolas têm que ser projectadas a pensar na segurança p. 10

A Associação Comercial e Industrial de Famalicão está contra a possível liberalização do horário no comércio, que acabará com a proibição de encerramento das grandes superfícies ao domingo à tarde, como acontece actualmente. A ACIF assumiu, publicamente, esta posição porque acredita que está “iminente” a revogação da actual lei, o que, a acontecer, “só iria contribuir para aumentar o desemprego e a desertificação das cidades”. p.4

opiniãosport: Rallye de Famalicão teve vencedores famalicenses

Porfírio critica Sá Machado em tomada de posse no PSD Joane

Festival de música de câmara chega a Famalicão

Estrutura em vidro vai acolher Pedra Formosa

Porfírio Carvalho primou pela ironia na tomada de posse como líder do PSD de Joane. Disse que o actual presidente da Junta, Sá Machado, é uma autarca “provisório”, que só encontra “soluções provisórias”. E citou como exemplos a sede da Junta, a casa mortuária e o centro de saúde. p11

A cidade de Famalicão vai receber a primeira extensão do festival de música de câmara da Universidade de Stellenbosh, da África do Sul. Vai decorrer na Casa das Artes, entre 9 e 11 de Maio, tendo como responsável o pianista Luís Magalhães. p.26

A réplica do balneário castro do Alto das Eiras, onde se inclui a Pedra Formosa, vai ser instalada em pleno centro da cidade numa estrutura envidraçada. O projecto de arquitectura foi aprovado pelo executivo camarário na passada quinta-feira. p.7


02

pública: 2 de Abril de 2008

Agenda

espaço aberto

Objectiva Pública

Quinta, 3 10h30 ATC apresenta, no Centro Cultural de Joane, o I Ciclo de Conferências, que vai decorrer nos meses de Abril e Maio. Na mesma altura, será dado a conhecer o novo autocarro da instituição. 21h30 O filme “Imitação da Vida”, de Douglas Sirk, é exibido no pequeno auditório da Casa das Artes, no âmbito da programação mensal do Cineclube.

António Freitas

21h30 A direcção do Centro Social e Paroquial de Brufe apresenta o projecto de construção do edifício destinado a creche, centro de dia, lar de idosos e serviço de apoio domiciliário. Na igreja paroquial de Brufe.

Sexta, 4 19h15 Artave promove mais um concerto do ciclo “Recitais 35 minutos com…”. Luísa Marques (clarinete) e Isolda Crespi Rubio (Piano) vão tocar As Sonatas para Clarinete e Piano de Brahms. 21 horas Palestra sobre “Alimentação Saudável – Um Caminho a Seguir”, na Junta de Freguesia de Ribeirão, com vários convidados. A organização é da Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB1/JI de Aldeia Nova-Ribeirão.

Sábado, 5 9h/12h30 Colheita de sangue no Louro, promovida pela Associação de Dadores de Sangue de Famalicão. Na sede da Junta do Louro, com o apoio dos escuteiros da freguesia. 17 horas IV Encontro de Antigos Alunos, Professores, Funcionários e Amigos do Externato Delfim Ferreira, de Riba d’Ave. A organização é da Associação de Antigos Alunos do colégio. Durante o dia Alunos do curso de cardiopneumologia da ESSVA vão promover rastreios gratuitos daquela especialidade. A realizar nas instalações dos BV Famalicão até 30 de Maio.

Domingo, 6 9 horas Demonstração das potencialidades dos cães de raça Pitbull, em prova de Gameness. Na Avenida da Passelada, em Landim.

Questão Pública O sector Têxtil e do Vestuário já recuperou, como afirmou a semana passada o primeiro-ministro? Ana Maria Oliveira

Custódio Oliveira dirigente associativo Está em curso uma clara renovação/inovação do sector Têxtil e do Vestuário. Renovação nos métodos de gestão e nas tecnologias e matérias-primas usadas. Inovação no design. Renovação dos mercados para exportação. Renovação visível nos próprios agentes e empresários. Esta renovação permitiu que as exportações aumentassem significativamente no último ano. Mais importante que recuperar posições anteriores, fundamental é conquistar novas e diferentes posições assentes em formas e produtos inovadores e competitivos. Parece-me que é isto que está a acontecer e que o Primeiro-ministro quis louvar e enaltecer na sua visita ao CITEVE.

GRAFISMO:

CONSELHO EDITORIAL:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva.

EDITOR DESPORTO:

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO ADJUNTO: Celso Campos (CPJ 4668) ccampos@opiniaopublica.pt

professora

Infelizmente não partilho do optimismo do nosso PrimeiroMinistro. Segundo os últimos dados do Instituto do Emprego e da Formação Profissional, os valores registados no concelho de Braga indicam uma taxa de desemprego na ordem dos 15%, ou seja, praticamente o dobro da média nacional. Sabemos que grande parte deste desemprego está directamente relacionada com os inúmeros casos de empresas da área têxtil, que devido às dificuldades de um mercado fortemente competitivo, tem vindo a encerrar ou a deslocalizar a sua produção para países de mão-de-obra mais barata. Numa visita que realizei ao Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE) na passada sexta-feira, acompanhando o Dr. Paulo Portas, pude constatar, perceber e ouvir pela boca de quem vive a realidade têxtil, que as dificuldades do sector ultrapassam largamente o optimismo de José Sócrates. Sei que é necessário um sentimento positivo para ultrapassar a crise que o País atravessa, mas não podemos fechar os olhos aos Portugueses em nome desse positivismo.

EDITOR DE TURNO:

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

Maria Augusta Santos autarca

FICHA TÉCNICA Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

Os alunos da Didáxis de Riba d’Ave levaram muito a sério o simulacro realizado na escola, na segundafeira. Uma explosão na cantina levou à derrocada parcial do edifício, provocando 12 feridos. Foi aqui que os estudantes puseram a sua imaginação ao serviço do simulacro, quais verdadeiros actores. Ferimentos graves foram representados com muita vivacidade pelos alunos. Foram até ao ponto de tirarem os fígados, literalmente, a uma das pessoas feridas, a quem ainda ‘espetaram’ uma faca…

Bruno Marques (CPJ 8022) brunomarques@opiniaopublica.pt

APOIO À REDACÇÃO: Jorge Alexandre

REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Arcindo Guimarães (CICR-56), Carla Alexandra Soares (CICR-248), Celso Campos (CPJ 4668), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625), Marta Marques (CICR320) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952). DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022), Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros. DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

GERÊNCIA: João Fernandes

PROPRIEDADE:

Serviços Administrativos:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

IMPRESSÃO: Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

Francisco Araújo

INTERNET

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

www.opiniaopublica.pt

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

Na apresentação do “Plano Estratégico para a Indústria Têxtil e do Vestuário”, o Primeiro-Ministro demonstrou a confiança do governo neste sector económico, destacando a importância do novo QREN e dos seus recursos para sua promoção e investimento. Em 2007, o sector têxtil viu subir as suas exportações em cerca de 4,2%. Apesar da crise que durante anos afectou a indústria têxtil, encontramos empresas deste sector em franco desenvolvimento, dando sinais claros de mudança. A globalização e os desafios que lhe estão subjacentes têm implicado uma mudança de paradigma e uma permanente inovação tecnológica, factores que contribuem para a viragem da fase de decadência deste sector, relançando esta indústria em termos de competitividade. As empresas de sucesso deste sector têm sabido responder aos desafios internacionais apostando, entre outros aspectos, na qualificação dos seus recursos humanos; na internacionalização das empresas; na competitividade e produtividade; na inovação. A indústria têxtil e do vestuário continua a constituir um sector de actividade económica de extrema importância, devendo apostar nas competências tecnológicas e na implementação de parcerias que lhe permita entrar e afirmar-se em novos mercados.

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

15.000 exemplares, nº 830

CONTACTOS Redacção: Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


pública: 2 de Abril de 2008 03

cidade

Apenas quer ser líder da concelhia socialista

Moniz não é candidato à Câmara em 2009

160 mil euros para as actividade das escolas Perto de 160 mil euros é quanto a Câmara de Famalicão vai atribuir este ano lectivo às escolas do concelho, desde o pré-escolar ao ensino secundário, para desenvolvimento dos seus projectos educativos. A verba foi aprovada, na passada quinta-feira, em reunião do executivo camarário. No ensino pré-escolar será distribuído um montante global de 30.860 euros para actividades e projectos, enquanto para as escolas do 1º ciclo foi

aprovado um montante cerca de 81.500 euros destinados às actividades de enriquecimento curricular e outras iniciativas. Já para os estabelecimentos de ensino do 2º e 3º Ciclos e do Secundário foram aprovados três tipos de apoio: um de 29.225 euros para desenvolvimento de actividades e projectos, outro de 7.500 euros para os jornais escolares e um terceiro de 8.000 euros destinado à aquisição de livros para as bibliotecas escolares.

Polis XXI: contrato de parceria aprovado

Fernando Moniz quer pôr o PS “a funcionar”

Sofi fia a Abreu Silva Fernando Moniz aceita ser líder do PS de Famalicão, mas recusa ser candidato à Câmara em 2009. Ao final da tarde da passada quinta-feira, Moniz apresentou, em conferência de imprensa, a sua moção de candidatura às eleições para a Comissão Política Concelhia do PS sob o lema "Um PS Líder para um Município Líder". Como candidato único à concelhia, o actual governador civil de Braga deverá ser conduzido à liderança do PS de Famalicão nas eleições do próximo sábado. Depois de confirmada essa eleição, caberá à sua equipa a escolha do candidato socialista à Câmara de Famalicão nas Autárquicas de 2009. Na conferência de imprensa, questionado sobre a possibilidade de ele próprio ser o candidato à Câmara, Fernando Moniz rejeitou essa hipótese: “De maneira nenhuma. A grande questão não é o candidato à Câmara, porque o PS tem, felizmente, muitos quadros preparados para configurarem uma candidatura sólida e ganhadora. A prioridade fundamental é pôr o partido a funcionar e é para essa tarefa que eu me disponibilizo e tão só”. Concretamente sobre a lista candidata à Comissão Política do PS de Famalicão, Fernando Moniz afirma que, depois de um clima que o próprio descreveu de “crispação”, esta é uma lista que reúne todas as sensibilidades e que está pronta a trabalhar para colocar o PS na liderança em Famalicão, garantindo uma luta política “democrática, mas sem tréguas”. “Este é o resultado de um debate sereno. As pessoas estão unidas e com disponibilidade para trabalhar”, disse, adiantando que sendo, sociologicamente, Famalicão um

concelho mais de esquerda do que direita, as expectativas são “muito altas”. E, precisamente, a comprovar a união das várias sensibilidades socialistas famalicenses, surgem nomes como Nuno Sá, Maria José Gonçalves, Artur Lopes, Jorge Costa, Maria Augusta Santos, Rubim Santos e Ivo Sá Machado nos oito primeiros lugares. A g o s t i n h o Fe r n a n d es no Co ns e lho d e A co m p a n h a m e n t o É intenção da equipa de Moniz criar um Conselho de Acompanhamento Estratégico, que será constituído por personalidades independentes como é o

caso de Agostinho Fernandes, ex-presidente da Câmara. Nesta perspectiva será elaborado um Plano de Acção que deverá ser apresentado brevemente, além de serem criados cinco conselhos sectoriais para o Desenvolvimento Económico e Social; Educação e Cultura; Planeamento, Ordenamento do Território, Obras Públicas e Ambiente; Associativismo, Desporto e Comunicação. Por cada sector haverá porta-vozes que, em conjunto, formarão aquilo a que designará de “Câmara Municipal Sombra”, cuja principal função será o acompanhamento crítico da vida municipal com a apresentação pública das propostas alternativas do PS.

Moniz diz que a coligação “está dividida” Fernando Moniz não esqueceu a coligação PSD/PP e afirmou que a maioria que governa a Câmara Municipal “está muito dividida”. Segundo o futuro líder do PS, a Câmara vem-se projectando em iniciativas desgarradas e o PSD deixou, de facto, de liderar os órgãos municipais. “A Câmara tem um presidente independente, que está muitas vezes ausente e que muitas vezes se empertiga com a crítica normal e natural da oposição, revelando um estado de espírito que não é de grande estabilidade”, expressou. Disse que, apesar de o CDS/PP não ter qualquer expressão no concelho, “estranhamente” o vice-presidente da autarquia é um militante desse partido, bem como o presidente da Assembleia Municipal, a quem Moniz, em particular, condenou por não primar pela presença, mas sobretudo pela ausência, num órgão importante de debate e que está a ser menorizado, em vez de reforçado. Fernando Moniz lembrou ainda na sua intervenção várias obras com chancela socialista, como é o caso da Casa das Artes, do ensino pré-escolar, das duas instituições de ensino superior privado e das quatros escolas profissionais – acções que, segundo o governador civil de Braga, fizeram de Famalicão um concelho a ser seguido por outros do país. Não se esqueceu de mencionar que o PS preocupava-se em captar empresas e hoje a Câmara é caracterizada por uma das empresas do concelho, que mais cria emprego [Continental Mabor], como uma “máquina burocrática que só estorva o desenvolvimento do concelho”.

O contrato de parceria a realizar entre os municípios de Famalicão, Barcelos, Guimarães e Braga, que constituem o quadrilátero que irá apresentar uma candidatura ao programa Polis XXI, foi aprovado pelo executivo camarário de Famalicão, no passado dia 27 de Março. O objectivo é preparar uma candidatura de projectos para a região a apresentar ao QREN, e na qual se poderá incluir a Devesa, futuro parque da cidade. Questionado pelos jornalistas, no final da reunião, o presidente Armindo Costa disse que nada ainda está decidido mas considerou que a Devesa pode ser “um projecto com características para integrar a candidatura”. A formalização desse contrato de parceria marcará o arranque da preparação da candidatura a submeter até ao dia 6 de Outubro ao Programa Operacional da Região Norte, o QREN.

Conselhos de Administração digitais na Águas do Ave

Computadores substituem o papel e caneta O recurso às novas tecnologias já chegou às reuniões de trabalho do Conselho de Administração da empresa Àguas do Ave, SA. A estreia aconteceu na última reunião, realizada no passado dia 18 de Março, em que o papel e a caneta foram substituídos pelo sistema digital. Os membros do CA deliberaram sobre os assuntos em agenda utilizando os computadores ligados em rede, a partir dos quais, cada um teve a possibilidade de consultar todos os documentos anteriormente disponibilizados em papel. “Uma das principais vantagens de se trabalhar em ambiente digital prende-se com a significativa poupança de papel, aliada à forma mais célere e eficaz de se proceder à análise dos assuntos em deliberação”, diz a Águas do Ave em nota à imprensa. No final, de acordo com a opinião recolhida junto dos respectivos administradores, o balanço desta novidade “não poderia ter sido mais positivo”. Entetanto, no dia seguinte, realizou uma Assembleia Geral que que aprovou, por unanimidade, o Relatório e Con-

tas de 2007 da empresa. Nesta sessão plenária, que contou com a presença da maioria dos presidentes de Câmara dos municípios accionistas (onde se inclui Famalicão), foi feita a apresentação da actividade desenvolvida por esta concessionária do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Vale do Ave no decorrer de 2007, assim como a demonstração dos resultados obtidos. Na mesma assembleia o actual Conselho de Administração da Águas do Ave foi reconduzido, por voto unânime dos accionistas presentes, a um novo mandato, entre 2008 e 2010. Desta forma, o CA continuará a ser presidido por Martins Soares, tendo como vogais Tentúgal Valente, Paulo Queirós, António Magalhães (presidente da Câmara Municipal de Guimarães) e José Ribeiro (presidente da Câmara de Fafe). A Assembleia Geral será presidida por Albino Carneiro (presidente da Câmara de Vieira do Minho), sendo a PricewaterhouseCoopers & Associados, SROC, Lda., o Fiscal Único na sociedade.


pública: 2 de Abril de 2008

cidade

Acredita que está “iminente” a revogação da actual lei

ACIF contra liberalização dos horários no comércio A Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) está contra a possível liberalização do horário no comércio, acabando com a proibição de encerramento das grandes superfícies ao domingo à tarde, como acontece actualmente. A ACIF assumiu ontem, publicamente, esta posição, através de um comunicado enviado às redacções, porque acredita que está “iminente” a revogação da actual lei. A associação comercial famalicense diz-se defensora do “encerramento do comércio ao domingo”, uma vez que “as pequenas e médias empresas do comércio são claramente afectadas pelo desemprego”, referindo ainda que a desertificação das cidades “é um facto incontornável”. Nesta matéria, a ACIF diz partilhar da posição da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, que considera que a liberalização dos horários, em especial para as grandes superfícies, não cria mais emprego ou aumenta o consumo, tendo contrariamente, efeitos negativos, como desemprego e dificuldades no turismo. “A situação já é difícil no pequeno comércio e se se liberalizar os horários, vai complicar ainda mais, com mais lojas a fechar e a gerar mais desemprego”, diz Paula Couto, a directora geral da ACIF, que questiona ainda o argumento invocado pelas grandes superfícies de que a liberalização vai permitir mais emprego, uma vez que “em causa está apenas emprego precá-

rio”. Paula Couto também não aceita o argumento de muitos consumidores que reclamam a abertura dos hipermercados ao domingo como única forma de poder fazer as suas compras: “É uma questão de as pessoas racionalizarem o seu tempo e de mentalidade, pois há toda a semana e o sábado para fazer compras”. A associação defende, no entanto, algumas excepções, em benefício do chamado comércio tradicional, uma vez que é apologista da abertura dos estabelecimentos com uma área até aos 300 metros quadrados e das grandes superfícies, mas estas apenas em oito domingos por ano. Além disso, a associação famalicense faz questão de evidenciar e de chamar a atenção do Governo para o facto de Portugal possuir já “uma das maiores fatias de horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e de concentração de grandes superfícies”, no contexto europeu, apontando que a eventual alteração da lei “favorece claramente a grande distribuição em detrimento do comércio de proximidade”. A ACIF aproveita ainda a ocasião para discordar da solução defendida pelo PSD nesta matéria, considerando-a “desapropriada”. Recentemente, Luís Filipe Menezes advogou que a decisão quanto aos horários do comércio deveria passar a ser competência autárquica. C.C.

Livro sobre a água apresentado nas escolas

“Água vai…Água vem!” é o título do livro que foi, recentemente, apresentado às escolas do concelho de Famalicão, no âmbito de mais uma iniciativa levada a cabo pela Águas do Ave na vertente de educação ambiental. A produção deste livro é apenas uma das três acções que a empresa se propõe realizar com o município famalicense. As outras prendem-se com a realização da exposição subordinada ao tema “Melhor Água, Melhor Vida”, patente ao público na antiga Casa Malheiro, e a dinamização de sessões de sensibilização sobre a temática da água, esta última, prevista para os próximos meses de Abril e Junho. O objectivo desta acção inserida no Plano de Comunicação da Águas do Ave, é patrocinar projectos desenvolvidos pelas autarquias em articulação com as escolas dos vinte municípios que integram o Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Vale do Ave.

Líder do CDS/PP visitou o Citeve, na sexta-feira

Portas critica Sócrates por não falar do desemprego no Vale do Ave

Cristina Azevedo

04

Paulo Portas fez várias perguntas aos técnicos do Citeve

Cristina Azevedo O presidente do CDS/PP, Paulo Portas, esteve na passada sexta-feira de visita ao Centro Tecnológico da Indústria Têxtil e do Vestuário (Citeve), em Famalicão, precisamente três dias depois de o primeiro-ministro ter estado naquele mesmo local a assistir à apresentação do plano estratégico para o sector. A deslocação do chefe de Governo não passou despercebida ao líder centrista, que criticou Sócrates pelo facto de falar apenas dos aspectos positivos, esquecendo os problemas. “Vir ao Vale do Ave e não falar do desemprego é – e desculpem o exagero – quase a mesma coisa que ir a Roma e não falar com o Papa”, disse aos jornalistas, no final da visita. José Sócrates apresentou uma visão optimista do Têxtil e do Vestuário, afirmando que o sector se recuperou e modernizou. Portas considera importante que se dê uma palavra de estímulo às empresas, mas também que “um primeiro-ministro saiba dar uma palavra de sensibilidade e de preocupação àquilo que não está a correr bem”. E conclui: “Manifestamente o desemprego nos mais jovens e na população feminina de meia-idade é um problema social seríssimo”. A visita de Paulo Portas ao Citeve surgiu também numa altura em que o grupo parlamentar do CDS/PP, através do deputado famalicense Nuno Melo, vai apresentar na Assembleia de República um projecto de resolução para fomentar a criação de emprego no Vale do Ave. Por isso, o líder do partido quis vir à região

(aliás, a ida ao Citeve inseriuse numa jornada de trabalho mais vasta ao distrito de Braga), para “falar com as pessoas, ver, perceber e entender”. Acompanhado do próprio Nuno Melo e de dirigentes e autarcas do partido em Famalicão, Portas considerou o Têxtil como “um sector essencial para Portugal”, advertindo que “não é contra as empresas que se cria riqueza, não é sem as empresas que se criam empre-

ocupação para desempregados de longa duração. Relativamente a estes últimos, Nuno Melo propõe um programa que classifica de “inédito em Portugal” e que visa “permitir que um desempregado de longa duração possa acumular o subsídio de desemprego com uma actividade social útil, numa IPSS ou no Poder Local, recebendo uma prestação extra por isso, sendo que quando terminar o período do subsídio, esse desempre-

Nuno Melo apresenta amanhã, na AR, um programa específico de combate ao desemprego nos vales do Ave e do Cávado.

gos”. “Às vezes essa cultura contra a criação de riqueza que se quer instalar em Portugal só nos conduz à pobreza”, referiu, para acrescentar que o país “precisa de excelentes empresários, de mais empresas, de mais investimento e de um clima totalmente amigo e favorável a quem queira arriscar e fazer projectos”. N u n o M e l o a p r e s en t a p roje c to amanh ã O projecto de resolução é discutido amanhã, quinta-feira, e recomenda ao Governo que implemente, no Vale do Ave e no Vale do Cávado, um programa específico de combate ao desemprego, apoio aos desempregados, estimulo à produtividade e às empresas, bem como programas específicos de

gado pudesse ser contratado por quem o acolheu, isentando-se a entidade patronal e o trabalhador do pagamento de taxa contributiva, pelo máximo de três anos”. O projecto propõe ainda incentivos à formação profissional para desempregados, a programas de estágio profissionais, à criação do primeiro posto de trabalho e à utilização do micro crédito, bem como o combate à deslocalização empresarial. Nuno Melo lembra, a propósito, que a taxa de desemprego no Vale do Ave é de 14%, muito acima dos 8% da média nacional, e que entre os licenciados essa taxa atinge os 15%, também muito acima da média da região Norte e da média nacional.


publicidade

pĂşblica: 2 de Abril de 2008 05


pública: 2 de Abril de 2008

Famalicão debate segurança Um seminário subordinado ao tema “Prever, Prevenir e Proteger” marca a Semana da Protecção Civil, que está a decorrer desde segunda-feira e até à próxima sexta-feira, organizada pela Câmara de Famalicão. O evento está marcado para hoje, quarta-feira, a partir das 9h30, na Casa das Artes, tendo entrada livre. O comandante operacional do distrito de Braga, Hercílio Campos; o responsável pelo Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro da GNR, capitão Vítor Lima; e o representante da Polícia Judiciária do Porto, João Dias da Silva, são apenas alguns dos convidados. O seminário é constituído por dois painéis de discussão: “A Protecção Civil e Análise de Risco” e a “Protecção Civil nas Escolas”.

Lusíada expõe trabalhos dos alunos de arquitectura A Universidade Lusíada de Famalicão inaugura, amanhã, dia 3 de Abril, uma exposição dos melhores trabalhos de arquitectura desenvolvidos pelos seus alunos, durante o ano lectivo 2006/07. A mostra vai estar patente nas instalações da Universidade até 30 de Abril, estando disponível ao mesmo tempo um catálogo da exposição. Em nota à imprensa, a Lusíada informa que, com este tipo de actividades, “pretende permitir a aplicação de conhecimentos e desenvolvimento de aptidões relacionados com a organização de eventos de formação na área da Arquitectura”. Além disso, é também objectivo “promover a partilha de experiências entre alunos e profissionais que intervenham no ensino-aprendizagem” e proporcionar aos alunos “uma diversidade de oportunidades teóricas e práticas”.

Governo aprova Laboratório Ibérico em Braga O Governo aprovou, quinta-feira passada, uma proposta de resolução sobre o acordo alcançado com o executivo espanhol para instalar em Braga a sede do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia. A criação do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia é um dos principais projectos de cooperação científica entre os governos ibéricos liderados por José Sócrates e José Luís Zapatero. O acordo alcançado na última cimeira ibérica pretende regular a relação entre o laboratório e Portugal, enquanto Estado sede, “concedendo as condições necessárias para o seu pleno funcionamento de forma eficiente e independente”. Outro objectivo, de acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, é tornar o laboratório “atractivo para investigadores à escala internacional”.

cidade

Iniciativa decorre até dia 11 com debates, música e desporto

Quinzena da Juventude anima Famalicão Cristina Azevedo Um concerto no Mercado Municipal pelos “Soul of Fire”, uma banda nacional de música reggae, pontuado pela animação de alguns DJ’s, assinalou, no passado sábado a abertura da edição de 2008 do “Jovem.Com”. A quinzena dedicada à juventude, promovida pela Câmara Municipal, prolonga-se até ao próximo dia 11, com várias iniciativas, entre as quais se destaca um debate sobre o 25 de Abril e a juventude, a ter lugar hoje, dia 2, na Casa da Juventude, pelas 21h30. O mesmo espaço acolherá ainda um outro momento de debate, no dia 9, com uma reunião do Conselho Municipal da Juventude sobre “políticas públicas de Juventude”. Além dos fóruns de discussão a quinzena é também marcada por actividades desportivas e radicais, música e espectáculos de teatro e humor. “O que queremos é diversificar, procurar ir de encontro a diferentes gostos e a diferentes faixas etárias, dentro da Juventude”, sublinha o vereador da Juventude, Jorge Paulo Oliveira. Assim, nos fins-de-semana abrangidos pela quinzena, os desportos radicais voltam a marcar presença no Parque de Sinçães, com insufláveis e equipamentos de escalada, além da realização do II Raid BTT – Trilhos de Camilo, que vai decorrer no dia 6. “Os desportos radicais atraem milhares de pessoas, de todas as idades, pelo que é uma actividade que se mantém”, sublinha Jorge Paulo Oliveira. A música é outra componente que

António Freitas

06

Jovem.Com abriu com música reggae

agrada aos jovens. Depois do concerto de abertura, destaca-se no dia 4 o IV Festival de Tunas Camilo Castelo Branco, na Casa das Artes, pelas 21h30, organizado pela Tuna da Universidade Lusíada. Estarão presentes seis tunas, de vários pontos do país. A entrada custa quatro euros para estudantes e seis euros para não estudantes. Concerto de Eric Sardinas no encerramento Como é hábito a música marcará ainda presença no encerramento da quinzena com um concerto pelo norte-

americano Eric Sardinas que trará à Casa das Artes os sons dos blues e do rock contemporâneos. Dentro das novidades, destaque para o concurso de “Stand Up Comedy” com a participação do humorista João Seabra, que decorre na casa das Artes nos dias 3 e 10, pelas 22 horas. Para um público mais pequeno, entre os 10 e os 12 anos, o “Jovem.Com reserva uma oficina de fotografia, hoje, entre as 15 e as 18 horas, e uma oficina de construção de Caleidoscópios, no dia 8, há mesma hora, ambas a decorrer na Casa da Juventude.

Organização da Universidade Sénior e do Hospital de Famalicão

Colóquio sobre AVC encheu Casa das Artes

250 pessoas participaram no rastreio às causas do AVC

“AVC – uma catástrofe prevenível” foi o tema de uma conferência que se realizou na Casa das Artes de Famalicão, na passada segundafeira, para assinalar o Dia Nacional do Doente com Acidente Vascular Cerebral. Numa organização da Universidade Sénior de Famalicão e da Consulta de AVC do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) - Unidade de Famalicão, a conferência e o rastreio à

doença, que se realizou em paralelo, tiveram como objectivo alertar a população para o risco do AVC, uma vez que por hora morrem duas pessoas vítima desta doença. Os números foram avançados por Ana Cruz, médica responsável pela consulta de cardiologia do CHMA e uma das interlocutoras neste evento. Presente na cerimónia esteve Maria José Vieira, a directora clínica do Hospital

de Famalicão, que salientou que “o importante é ter consciência que é possível contrariar esta situação”. “Temos que ter cuidado connosco, é importante levarmos uma vida saudável, cuidar da alimentação e praticar exercício físico”, aconselhou. O colesterol alto e a diabetes “andam de mãos dadas com os acidentes vasculares cerebrais” , acrescentou Maria José Vieira.

O pequeno auditório da Casa das Artes foi, de facto, pequeno para acolher todos os interessados na palestra, pelo que até foi necessário dividir a plateia em duas partes. Enquanto uma parte ouvia a palestra, a outra fazia o rastreio, a que aderiram 250 pessoas. Para a responsável da Universidade Sénior de Famalicão, Fernanda Costa, esta foi mais uma iniciativa que superou todas as expectativas. “Sabíamos que o AVC é um tema que interessa às pessoas, mas não estávamos à espera desta enorme recepção”, afirmou. A promoção de palestras e colóquios sobre os mais diversos temas tem sido uma prática comum da USF. Neste âmbito, está já agendada, para o próximo dia 15 de Abril, às 15h30, na Casa das Artes, uma palestra sobre o tema “Sexualidade… quando as rugas dão sinais”, que terá como convidada a psicóloga clínica e terapeuta sexual, Sandra Santos. Como habitualmente a entrada é livre. M.I.M.


pública: 2 de Abril de 2008 07

cidade

Câmara aprovou projecto de a rquitectura na última reunião do executivo

Estrutura em vidro vai acolher réplica da Pedra Formosa A Câmara de Famalicão aprovou, em reunião realizada na passada quinta-feira, o projecto de arquitectura da estrutura que vai acolher a réplica dos banhos castrejos do Alto das Eiras. O pequeno núcleo museológico será instalado, na Avenida General Humberto Delgado, junto ao edifício das

plica será colocada no interior de uma estrutura envidraçada, com a forma de um paralelepípedo, a que o presidente da Câmara chamou de “palácio de vidro”, tendo em conta “o seu grande nível arquitectónico”. A proposta foi, contudo, apresentada ao executivo no período antes da ordem do dia, o que motivou a abstenEste é o primeiro momento ção e alguns de um conjunto dedicado protestos por da oposià arqueologia que vai nascer parte ção socialista, no Parque da Devesa. que alegou “não ter, dessa forma, oportuLameiras, e vai expor a re- nidade para analisar o proconstituição dos banhos cas- jecto, para poder votar em trejos do Alto das Eiras, onde consciência”. Na altura o vese inclui uma réplica da Pedra reador da Cultura, Leonel RoFormosa. cha, justificou a “urgência” Essa reconstituição foi com o facto de a Câmara queapresentada pela primeira vez rer candidatar o projecto a funna exposição “Pedra Formosa, dos do QREN, sendo que essa Arqueologia Experimental – VN candidatura terá que ser aprede Famalicão” que esteve pa- sentada até 9 de Abril. Mesmo tente no Museu Nacional de Ar- assim, o vereador do PS Antóqueologia, em Lisboa, e que nio Barbosa não se manifesagora a autarquia quer trazer tou muito convencido, afirpara o centro da cidade. A ré- mando que “o projecto parecia

que tinha sido feito em cima do joelho”. No final da reunião, em declarações aos jornalistas, Armindo Costa disse tratar-se de “um primeiro momento”, de um conjunto mais vasto dedicado à arqueologia do concelho, que a Câmara quer instalar junto do futuro parque da cidade. Depois do balneário castrejo, surgirá “um outro momento ao pé do rio, porque todas essas civilizações tinham um curso de água junto de si”, e já no parque propriamente dito, serão recuperadas duas casas antigas, em pedra, para aí instalar o museu da arqueologia. Embora os projectos para os dois últimos momentos “ainda estejam numa fase embrionária”, Armindo Costa estima que o custo global do projecto se situe nos 300 mil euros, concluindo que, depois de concretizado, “Famalicão ficará com um projecto de arqueologia com princípio, meio e fim”. C .A .

Novos horários na Linha do Minho não agradam

Utentes reclamam mais comboios Os utentes da Linha do Minho, entre Braga e Porto, estão insatisfeitos com os novos horários que a CP começou a praticar na passada segunda-feira. Em nota à imprensa, a Comissão de Clientes da Linha BragaPorto (CCLBP) considera insuficiente o reforço do número de comboios e promete acções de luta, que poderão passar pela manifestação pública, caso a CP não promova “uma efectiva reforma dos horários”. Concretamente, a Comissão lamenta que a CP tenha reduzido o tempo de viagem, entre Porto e Braga, para 50 minutos em apenas um comboio em cada sentido à hora de ponta, no total de quatro comboios diários. Por isso, em reunião realizada no passado dia 28 de Março, a CCLBP decidiu exigir “pelo menos três viagens na ordem dos 50 minutos em cada sentido à hora de ponta”. Depois, congratula-se com o do número de comboios entre Braga e Famalicão (3), entre Famalicão e

Braga (4) e entre Nine e Braga (1), mas lamenta o reforço de apenas mais um comboio entre S. Bento e Braga e nenhum no sentido inverso. A CCLBP mostra-se ainda desagradada com o facto de não se verificar qualquer reforço à noite e ao fim-de-semana. Por isso, na reunião da comissão ficou ainda decidido exigir junto da CP o reforço das viagens durante estes períodos. Apesar de reconhecerem “o esforço por parte da empresa pública em alterar os horários”, os utentes esperam que “esta melhoria seja encarada como um ponto de partida para uma efectiva e premente reforma dos horários dos comboios, que transportam 5,2 milhões de passageiros anualmente”. Ao longo desta semana, a comissão vai colher opiniões e sugestões junto dos utentes sobre novas formas de luta, avisando, desde já, que essas acções poderão passar por manifestações públicas.

Externato Particular do Barreiro leva alunos a Aveiro

Inserido no plano de actividades de 2008, o Externato Particular do Barreiro desenvolveu um conjunto de actividades variadas no âmbito das férias da Páscoa, com a intenção de se “aprofundarem conhecimentos de ordem cultural, histórica, ambiental e desportiva, privilegiando sempre a ligação com a família”, diz a instituição em nota à imprensa. Prova disso, foi a celebração do Dia do Pai, tendo os mesmos saboreado as receitas culinárias preparadas pelos alunos, servidas no fim do dia. Contudo, o ponto mais marcante destas férias foi a visita de estudo à cidade de Aveiro que contou com a presença de familiares dos alunos. Lá, visitaram o navio museu Santo André, o museu marítimo de Ílhavo e as salinas, tendo a visita culminado com um cruzeiro na ria.

Adrave abre Centro Novas Oportunidades A Adrave – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave vai abrir Centro Novas Oportunidades (CNO), estando agora na fase de recepção de inscrições. Podem inscreverse todos os cidadãos do Vale do Ave, maiores de 18 anos, com baixos níveis de qualificação escolar e profissional e que pretendam uma oportunidade de qualificação e de certificação, de nível básico ou secundário. Ao nível sectorial, o CNO Adrave visa, preferencialmente, dirigir a sua actividade para o domínio da Economia Social, onde se incluem todos os trabalhadores das IPSS e de todas as organizações sem fins lucrativos que prestam serviços às pessoas; para o sector agro-alimentar; para o

sector do turismo e para os trabalhadores das autarquias locais. Tem ainda uma vertente de certificação profissional na área dos serviços administrativos. Em nota à imprensa, a Adrave afirma que o CNO “manterá a mesma filosofia da instituição que o acolhe, proporcionando abertura e flexibilidade a todos os que procuram uma oportunidade de qualificação, respeitando e valorizando o perfil, as motivações e as expectativas de cada indivíduo, num processo individual, motivador e gratificante”. Para fazer a inscrição, os cidadãos interessados devem dirigir-se à sede da Adrave, em Famalicão, ou contactar através do telefone 252302600.


08

pública: 2 de Abril de 2008

cidade

Relativamente a Janeiro e em termos homólogos, segundo o Governo Civil

Centenas de crianças nas férias da Páscoa camarárias

Restaurante Benfica faz o melhor pudim Abade Priscos O restaurante Benfica, de Famalicão, foi o vencedor do concurso na categoria de restaurantes de confecção do pudim Abade Priscos. O prémio foi atribuído no âmbito do primeiro concurso alusivo àquela iguaria e divulgado no domingo, pelo respectivo júri. O acto aconteceu em Vila Verde, no dia da entronização da Confraria Gastronómica do Abade, em Priscos, que quer avançar com o projecto de um museu do abade em Braga ou em Vila Verde.

D. Jorge reconduzido na presidência da CEP O arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, foi reeleito, segunda-feira, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, instituição que coordena a Igreja Católica em Portugal. Para vice-presidente foi eleito D. António Marto, bispo de Leiria/Fátima, sucedendo no cargo a D. António Montes, bispo de Bragança-Miranda. D. Jorge Ortiga, que é natural de Famalicão, classificou a regulamentação da Concordata como uma das prioridades do novo mandato.

Fevereiro trouxe menos desemprego em Famalicão António Freitas

Várias centenas de crianças do concelho participaram nas Férias Desportivas e Recreativas da Páscoa, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal que decorreu durante a semana que antecedeu a Páscoa. As actividades tiveram cariz desportivo, mas também cultural, de enriquecimento do conhecimento e, naturalmente, muita animação. Durante as manhãs, as crianças divertiram-se a praticar futebol, voleibol, ginástica, dança e desportos aquáticos no pavilhão municipal, enquanto as tardes foram preenchidas com espectáculos de teatro, cinema e música na Casa das Artes, informa a autarquia em nota à imprensa. O ponto alto das Férias Desportivas e Recreativas aconteceu nessa quinta-feira, com um passeio de barco no Rio Douro. A viagem fez-se entre o Cais de Gaia e Castelo de Paiva, com passagem pela barragem de Crestuma/Lever. A propósito da iniciativa, o presidente da Câmara, Armindo Costa entende que se trata de “um excelente programa que convida os mais novos a umas férias diferentes e divertidas em contacto com a arte e a natureza”.

Famalicão registou em Fevereiro uma descida nos números do desemprego relativamente ao mês anterior e em termos homólogos. No concelho, no final desse mês estavam 6.474 pessoas inscritas no centro de emprego, menos 115 que em Janeiro e menos 1.715 que em Fevereiro de 2007 (-21%), aqui, Famalicão registou a maior descida em todo o distrito de Braga. Estes dados constam do Boletim Estatístico de Emprego/Desemprego distrital referente a Fevereiro passado, editado pelo Governo Civil de Braga e divulgado no final da semana passada. O concelho regista descidas acentuadas em termos homólogos na maioria das variáveis, mas mantém-se a tendência de subida nos desempregados à procura de um primeiro emprego, com uma subida de 9% (508 em Fevereiro de 2008, comparativamente com os 464 do mesmo mês de 2007) em termos homólogos, embora com uma ligeira descida face a Janeiro passado, quando eram 518. No total do distrito, o desemprego fixou-se nos 39.777, ou seja, menos 732 pessoas que no mês anterior e menos 6.359 que em igual período do ano passado, o

que representou -14%. As ofertas de emprego (1.687) registaram uma descida comparativamente ao mês anterior, mas um aumento de 152, face a Fevereiro de 2007. Já as colocações realizadas pelos Centros de Emprego no distrito foram 305, enquanto no mês anterior se tinham fixado nas 355. Em Famalicão registaram-se 279 ofertas para apenas 34 colocações. No concelho, registaram-se 421 novas inscrições no centro de emprego, contra 493 anulações. Tendo em conta os dados do mês homólogo do ano anterior todos os concelhos registaram uma descida, com excepção de Celorico de Basto, cabendo a Famalicão e Guimarães as maiores descidas. Se se tiver em conta o registado no mês anterior, os concelhos de Amares, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Terras de Bouro assinalaram subidas no número total de desempregados, mas descidas nos restantes concelhos salientando-se menos 265 em Barcelos e menos 158 em Guimarães, além dos 115 famalicenses. C .C .


publicidade

pĂşblica: 2 de Abril de 2008 09


10

pública: 2 de Abril de 2008

cidade

Alerta deixado no final de um simulacro na Didáxis

Projectos das escolas têm que pensar na segurança

António Freitas

O acidente, simulado, provocou 12 feridos

todos os elementos que actuaram no terreno. Apesar de terem sido apanhados de surpresa, os cerca de dois mil alunos que frequentam a Didáxis foram evacuados rapidamente e

impede que as viaturas de socorro cheguem a todos os locais do estabelecimento de ensino. É o caso da zona da cantina e do refeitório da Didáxis, onde “vão viaturas ligeiras, mas não vão as ambulâncias dos bombeiros, Bombeiros tiveram que transportar vítimas em que são muito altas e não pasbraços e subir “umas 20 escadas” sam por baixo desses pontilhões”, aponção da Câmara Municipal sem incidentes para os par- tou o comandante dos Bomque vai decorrer até sexta- ques de estacionamento beiros Voluntários (BV) de feira, destacando-se ainda existentes na parte da Riba d’Ave, Manuel Antudo programa a realização, frente do estabelecimento. nes, que dirigiu as operaPorém, houve algumas ções. Essa barreira obriga a hoje, quarta-feira, de um seminário subordinado ao dificuldades. Uma delas que os bombeiros tenham tema “Prever, prevenir e prendeu-se com o acesso à que transportar as vítimas proteger” [Ver notícia nesta escola por parte dos bom- em braços, “subindo sem beiros. A existência de cor- exagero umas 20 escadas”. página]. “Já alertei a Didáxis O balanço do exercício redores cobertos a ligar os foi considerado positivo por vários edifícios escolares mais do que uma vez para

A escola foi evacuada rapidamente e sem problemas

que não criem barreiras aos bombeiros, mas continuam a criar, colocaram lá vasos que devem pesar uns 300 quilos para ter lá flores e as viaturas não passam…”, lamentou o comandante. Difi ficculdades nas comunicações Aproveitando a deixa, o responsável dos BV de Famalicão, Vítor Azevedo, lançou um apelo a todos aqueles que projectam instalações escolares, mas não só. “A classe dos arquitectos e da maior parte dos engenheiros, desenhadores e projectistas, raramente tem preocupação com as questões da segurança e das acessibilidades”, declarou o comandante, que é arquitecto de

profissão, apelando para que essa preocupação seja tida em conta sempre que se projectam novas instalações escolares ou ampliação de espaços já existentes, “para segurança de todos”. Este simulacro deixou também mais uma vez a descoberto as dificuldades de comunicações no teatro de operações. Se os bombeiros conseguiram comunicar bem entre si, já o mesmo não se passou no âmbito da comunicação com os restantes agentes da Protecção Civil, nomeadamente com a GNR e a Polícia Municipal. Tal acontece porque são efectuadas em sistemas diferentes, criando “uma grande barreira entre o que está a

acontecer e todos os demais agentes envolvidos”, afirmou o comandante dos BV Famalicenses, João Castro Faria. Este responsável acredita, no entanto, que este problema poderá ser ultrapassado quando estiver operacional um posto de comando móvel que já existe a nível distrital. Um veículo que possui uma sala de crise e uma central de comunicações, propriedade da Protecção Civil distrital. A viatura está estacionada no quartel dos Famalicenses há já algum tempo, à espera que sejam resolvidas “algumas questões técnicas”. “Esperamos contar com ele a breve prazo”, explicou Castro Faria.

O simulacro A primeira explosão ouviu-se por volta das 10 horas. O fumo começou a sair junto à cantina e refeitório da Didáxis de Riba d’Ave e, de imediato, os alunos foram levados para a entrada da escola. Começava assim o simulacro. As sirenes fizeram-se ouvir e as primeiras viaturas dos BV de Riba d’Ave começaram a chegar. Apesar do fumo, os bombeiros encontraram rapidamente as vítimas, 12 no total, a maioria ferida com gravidade, apresentando ferimentos profundos e queimaduras. Os ‘actores’ eram alunos da Didáxis que, refirase em jeito de curiosidade, estavam muito bem caracterizados e encarnaram o ‘personagem’ com muita vivacidade. Dada a gravidade da situação, foi decretado o estado de alerta e activado o Plano Municipal de Emergência, envolvendo no exercício todos os elementos que compõem a Protecção Civil. Ao todo, estiveram no terreno cerca de 80 homens das três corporações de bombeiros do concelho, da GNR e da Polícia Municipal. Antes de serem transportados ao Hospital de Famalicão, os feridos eram assistidos no hospital de campanha montado no local, onde se fazia uma primeira triagem.

António Freitas

Um simulacro realizado pela Protecção Civil de Famalicão, segunda-feira, na escola Didáxis de Riba d’Ave foi aproveitado pelos bombeiros do concelho para alertar para a necessidade de existir bons acessos aos estabelecimentos de ensino. O exercício consistiu no socorro a 12 feridos, resultantes de uma fuga de gás na cantina da escola, seguida de explosão, derrocada parcial do edifício e incêndio. Organizado pelo Serviço Municipal de Protecção Civil (PC), tinha por objectivo treinar o Plano Municipal de Emergência e, desta forma, a prontidão e eficácia de actuação dos vários agentes de PC. De resto, este simulacro abriu a Semana da Protecção Civil em Famalicão, uma organiza-

António Freitas

Magda Ferreira

Os alunos simularam os ferimentos com muita veracidade

Além dos utentes da escola, este acidente simulado causou também ferimentos em dois trabalhadores de uma empresa de construção civil que efectuava trabalhos de reparação no telhado do edifício. A derrocada do edifício provocou dois desaparecidos, tendo sido chamadas equipas cinotécnicas da GNR e dos BV Famalicão. A Guarda deteve ainda um indivíduo, um toxicodependente, que se encontrava no teatro de operações a tentar furtar alguns objectos. Os trabalhos foram dados por

concluídos por volta das 11h15 e a Protecção Civil reuniu-se depois no gabinete de crise que estava montado no quartel dos BV de Riba d’Ave para fazer o balanço do exercício. “O resultado foi globalmente positivo”, declarou, no final, o vereador da PC, Durval Tiago Ferreira. “Concluímos que as respostas foram céleres, em termos de comunicações foram mais eficazes do que em anteriores exercícios. Serviu também para testar a própria operacionalidade dos estabelecimentos de ensino do concelho”, resumiu.


pública: 2 de Abril de 2008 11

freguesias

Construíram e programaram um robô, superando universitários

Porfírio Carvalho tomou posse no núcleo laranja de Joane

Novo líder do PSD diz que Sá Machado é autarca provisório

Alunos de escola de Joane vencem Roboparty

O novo líder do PSD de Joane diz que o presidente da Junta, Sá Machado, é um autarca “provisório”, pois apenas estará no cargo mais ano e meio, o tempo que dista até às próximas eleições autárquicas. Esta afirmação de Porfírio Carvalho foi feita sábado, na tomada de posse da sua nova equipa à frente do núcleo laranja de Joane. Ele conseguiu arrancar os aplausos dos presentes que encheram o pequeno espaço que serve de sede da estrutura. Porfírio primou pela ironia elencando a sucessão de soluções provisórias que marcam a vila de Joane. Citou o caso recente da sede da Junta de Freguesia para vincar que a Junta pediu um projecto para um novo edifício, mas chegou à conclusão que o Parque da Ribeira “não é a localização ideal e decide-se por uma instalação provisória no actual quartel da GNR”. “Outra é a casa mortuária, pois uma terra com 10 mil habitantes não tem, o que tem é uma provisória que é a capela de S. Bento”, apontou ainda o novo líder, referindo-se também ao centro de Saúde que “já não cobre as necessidades de Joane e das freguesias envolventes” e que está, portanto, “com uma situação provisória”. “Joane não pode continuar assim, a marcar passo, paralisado”, apontou Porfírio Carvalho que, embalado, acabou por atirar que a freguesia “neste momento tem, de certeza, um presidente da Junta provisório. Só pode ser provisório. Falta ano e meio para as eleições e ele só vai es-

Celso Campos

Celso Campos

Porfírio Carvalho, ladeado por Paulo Cunha e Leonel Rocha

tar lá este tempo”. É que para o novo líder, os joanenses já “olham com esperança para o PSD como alternativa séria”, avisando, no entanto, que o partido “vai mostrar no terreno que é capaz”. Deu, de seguida, alguns recados internos, pedindo aos militantes que se unam em torno da actual liderança e salientou o trabalho a desempenhar pelos eleitos do PSD na Assembleia de Freguesia, pois eles serão “o rosto das nossas propostas e do nosso empenho”. Porfírio quer ainda uma JSD na vila “de novo, dinâmica, irreverente e constantemente no terreno e empenhada”. Nome do cand idato no Verão Sá Machado foi ainda visado quando o líder laranja prometeu apoio ao movimento associativo, responsável “pelo que de bom se tem visto em Joane”. “Do presidente da Junta vejo em homem em conflito permanente, quezilento, a travar projectos e iniciativas e faz questão de não marcar presença nas iniciativas das associa-

ções”, salientou. A tomada de posse ficou marcada pelas ausências da anterior líder, Fernanda Faria e pela do adversário eleitoral de Porfírio, Miguel Azevedo, algo que o novo líder desvalorizou. Revelou, por outro lado, que o candidato à Junta “será resolvido em breve” e que em Maio ou Junho “será revelado”. Na cerimónia, Paulo Cunha, o líder concelhio do PSD também não poupou Sá Machado, apontando que a vila “não teve um conjunto de investimentos muito por causa de um deficit de vocação, de disponibilidade, de empenho” do seu actual presidente de Junta. “Com Porfírio na liderança no núcleo, Joane pode acreditar porque serão desenvolvidas ideias, projectos e políticas de que precisa e que já deveria ter tido”, apontou. Já o líder da distrital e deputado famalicense na Assembleia da República, Virgílio Costa, referiu-se a Porfírio Carvalho como um militante “distinto, qualificado e bem integrado na dinâmica e responsabilidade do PSD”.

Uma equipa de três alunos do 8º ano da Escola Bernardino Machado, de Joane, obteve, em meados de Março, o primeiro lugar numa das provas da Roboparty 2008, que decorreu em Guimarães. O resultado alcançado por estes alunos é tão mais relevante, quando foi conseguido perante cerca de 120 equipas, formadas por alunos universitários, de escolas profissionais e secundárias de todo o país, com cursos na área. Na escola EB 2-3 de Joane não há qualquer formação na vertente da robótica, correspondendo apenas a interesses pessoais de alguns alunos, com a inscrição, pelo segundo ano, nesta iniciativa que decorreu de 14 a 16 de Março, no pavilhão desportivo da Universidade do Minho, em Azurém, Guimarães. Ao longo dos três dias do evento, tiveram de construir e programar um robô. A montagem foi exigente, pois obrigou a um trabalho de minúcia e atenção na soldadura correcta dos vários componentes electrónicos, ao passo que na programação foi necessário tomar conhecimento do software de programação dos dois programas para aplicar no robot, o da prova de obstáculos e o da dança. No primeiro deveria percorrer uma pista sem colidir com obstáculos e no menor tempo possível e, no segundo, tinha como objectivo fazer o robô dançar ao som de uma música que a equipa seleccionou. O robô executou com sucesso ambas

as provas, mas o melhor resultado foi conseguido na prova de obstáculos, ultrapassando-a sem colisões e num tempo aproximado de 12 segundos, posicionando a equipa no primeiro lugar da classificação geral. João Francisco, Rui Manuel e Rui Filipe constituíram a equipa da Escola Bernardino Machado, sendo que a última noite do evento foi passada no pavilhão, pelos dois primeiros elementos da equipa. “Foi a primeira vez que pude experimentar algo do género”, disse ao OP, um dos elementos, João Francisco, que descreve como uma “sensação espectacular” ganhar a competição perante alunos mais velhos e com mais conhecimentos na área. Este jovem de 13 anos diz gostar deste tipo de questões, mas só agora pôde trabalhar num robô, não escondendo que gostaria de enveredar profissionalmente por aqui. A professora Cláudia Neves acompanhou os alunos e diz que o objectivo inicial era apenas participar, “para os alunos adquirirem conhecimentos nestas áreas, até porque eles gostam disto”, mas o resultado final “superou as expectativas”. A robótica é uma área de futuro, por isso Cláudia Neves entende que as escolas devem “dar a oportunidade a estes alunos de contactarem com a área da tecnologia, porque o país está interessado em investir nestas áreas”. Para a escola “é motivo de orgulho conseguir com tão pouco este prémio e este resultado”. C.C.

Alunos construíram e programaram o robô


12

pĂşblica: 2 de Abril de 2008

publicidade


pública: 2 de Abril de 2008 13

freguesias

Duas soluções para ampliar cemitério em Abade Vermoim

Escuteiros de Landim assinalaram o Dia da Árvore O grupo de exploradores do agrupamento 261 do Corpo Nacional de Escutas de Landim assinalou, no dia 22 de Março, o Dia Mundial da Árvore. A iniciativa consistiu na plantação de algumas árvores nessa manhã em diversos pontos da freguesia, nomeadamente no largo de Nossa Senhora das Dores, tendo contado com o apoio da Junta de Freguesia que as forneceu. O objectivo foi sensibilizar os mais novos e a população em geral para a importância da preservação

da natureza e nem a chuva que se fez sentir nessa manhã demoveu os jovens escuteiros. “Eles demonstraram empenho e alegria ao executar as tarefas que lhes

foram sendo propostas e assim lembraram um dos artigos da Lei do Escuta, que protege as plantas e os animais", diz o agrupamento em nota à imprensa.

Arquitecta responsável apresentou o projecto

A freguesia de Abade de Vermoim apresentou, domingo de manhã, à população um estudo prévio para ampliação do cemitério local. Uma obra há muito aguardada por todos, uma vez que o cemitério de Abade de Vermoim “é dos mais pequenos do concelho e está já no seu limite de capacidade”, conforme salientou o presidente da Junta, José Costa e Silva. A autarquia local resolveu, assim, avançar para este estudo por forma a começar

os trabalhos o quanto antes. O presidente da Junta reuniu com a população no final da eucaristia dominical, na sede da Junta para, em conjunto com a arquitecta da Câmara responsável pelo projecto, apresentar as duas soluções que estão em cima da mesa. A primeira solução apresenta um cemitério mais moderno e aeróbio, ou seja, ecológico, sem contaminação de solo. Já a segunda opção vai de encontro ao mais tradicional. Em ambos os projectos

estão contempladas áreas verdes e de descanso, estando prevista a aplicação de materiais modernos na construção do novo espaço. O autarca da freguesia fez questão de chamar a população à sede da junta para que fossem esclarecidas todas as dúvidas sobre os projectos. Assim, os habitantes podem manifestar a sua preferência quando forem auscultados sobre qual a melhor opção para o alargamento do cemitério de Abade Vermoim.

Peregrinos da ATC chegaram domingo a Compostela Terminou no passado domingo a 3.ª edição dos Caminhos de Santiago, iniciativa organizada pela Associação Teatro Construção (ATC) de Joane, em conjunto com o Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal do Porto. Este ano, o projecto dos Caminhos de Santiago englobava uma caminhada de Ponte de Lima a Santiago, uma outra entre Finisterra (Costa da Morte) e Santiago, e finalmente, um passeio de BTT entre Joane e Santiago. No total foram 96 participantes que a pé ou de BTT percorreram os ancestrais Caminhos de Santiago. Após 6 dias de caminho e mais de 200 quilómetros percorridos, era notória a emoção dos participantes pelo facto de terem atingido o objectivo da chegada a Santiago de Compostela. Paralelamente, foi realizado, no domingo, um passeio turístico de autocarro, permitindo reunir na cidade galega mais de 600 pessoas. No final, a organização mostrava-se extremamente satisfeita pela forma como decorreu o evento, marcando desde já encontro em 2010 para a 4.ª edição da iniciativa.

Dois detidos por posse de heroína e cocaína em Esmeriz A GNR de Famalicão desenvolveu, no passado sábado, ao início da manhã, uma acção de fiscalização na freguesia de Esmeriz, tendo sido detidos os ocupantes de uma viatura, por posse de estupefacientes. Os detidos são uma mulher, de 31 anos, e um homem, de 40 anos, ele de Famalicão e ela de Guimarães, que transportavam heroína e cocaína. A droga foi descoberta e apreendida cerca das 5h30 da manhã, quando a viatura em que seguiam foi mandada parar, em Esmeriz, pelos três soldados da GNR que procediam à acção de fiscalização. Os detidos foram ouvidos no tribunal de Famalicão que determinou a prisão preventiva para a mulher. Já o homem foi também mandado para a cadeia, uma vez que tinha pendente um mandado de prisão por tráfico de droga. Na operação foram apreendidas 43,4 gramas de heroína e 3,7 gramas de cocaína, revelou o jornal ‘Correio do Minho’, na sua edição de domingo, citando fonte do Destacamento Territorial da GNR de Barcelos.

Detidos assaltantes de carteiras por esticão em Joane A GNR de Joane deteve dois indivíduos suspeitos de vários furtos por esticão. Os dois homens, com 29 e 30 anos de idade, foram detidos ao final da tarde de quinta-feira, em Joane. Depois de interrogados no posto da GNR joanense, confessaram a autoria de seis roubos por esticão, mas as autoridades suspeitam que sejam os autores de mais crimes, praticados no concelho, mas também na região. As vítimas eram mulheres, a quem os assaltantes furtavam as carteiras quando elas circulavam na rua. Ainda no dia em que foram detidos assaltaram, em Joane, uma mulher, que caiu na sequência do esticão e teve mesmo que receber tratamento hospitalar. Os dois suspeitos, naturais de Joane e Mogege, foram constituídos arguidos e estão sujeitos a Termo de Identidade e Residência. Estavam já identificados pelas autoridades por outro tipo de crimes. A GNR apreendeu ainda a viatura que os homens usavam para praticar os crimes, um Peugeout 106 de cor azul esverdeado. Foram também recuperadas várias carteiras furtadas, com os respectivos documentos, mas o dinheiro já tinha desaparecido.


14

pública: 2 de Abril de 2008

publicidade

AR CONDICIONADO ORÇAMENTOS Superclima, Lda

Postos de Distribui ção Abade de Vermoim Restaurante Costa e Silva Rua 25 de Abril Antas Quiosque Capões Lugar da Portela Quiosque Central Central Camionagem Sede do A.R.C.A. Lugar da Portela Quiosque Espaço Verde Rua 8 de De zembro Anta’s Café Edif. Jardins do Lago Retiro da Mariquinhas Lugar da Igreja Arnoso Santa Eulália Café Santo Amaro Rua Dr. Agost. Fernandes Café Bastos Rua da Car valheira, 111 Arnoso Santa Maria Café do Altinho Rua do Altinho Posto de Abastecimento Junto à Engenho Supermerc. Diamantino Lugar de Lages Casa Bola d’ouro Av. Conde Arnoso Mini Mercado Costa Rua 8 de De zembro Restaurante do Altinho Lugar do Altinho Foto Look Av. dos Moinhos Avidos Café-Restaurante Amaury Estrada Nacional 204/5 Fatipão Tra vessa Quinta da Ponte Pão & Companhia Estrada Nacional 204/5 Churrascão Sousa Rua Estrada Nacional 204/5 Bairro Papelaria Compasso Avenida Sil vaPereira Café Pastelaria Sonho Azul Av. Joaquim Leite Pastelaria Pão Quente Rosa Celeste Av. Joaquim Leite Bente Supermercados Belita Lugar de Cardal Churrasqueira O Toneco Avenida dos Emigrantes Café Sampaio Rua da Praça, 385 Brufe Electrokioske Rua Joaquim Pereira Supermercado Azevedo Rua D. Jorge Ortiga Mini-mercado Né Rua Manuel Moreira Maia Supermercado Teresinha Av. dos Emigrantes, nº 1707 Cabeçudos Bricoonda Rua Estrada Nacional 204 Quiosque Central Lugar do Souto Casa Carlos Rua 25 de Abril, 145 Calendário Casa Magote Rua de Rorigo Eugénios Health Club R. P. Avis de Brito Quiosque das Oliveiras Rotunda das Oli veiras Restaurante D. Antónia Ribaínho Sede Barrimau R. José Elísio G. Cerejeira Bodyline - Training Center Rua Visconde de Gemunde Casa FC Porto de Famalicão Rua S. Julião - Ed. Jardins Penedo Talho Morado Rua José Gonçal ves Cerejeira, 61 Supermercado Horácio & Sousa Av. D. Afonso Henriques, nº 3680 Dom Marco – Padaria Pastelaria R. Saint Fargeau Ponthierry - Ed. Eurofama Diogo Snack-Bar Rua José Oliveira Menezes - Recta Sr. dos Perdões Intermarché Rua S. Julião Carreira Mini Mercado Bezerra Rua do Monte Café Santiago Rua da Estrada 204/5 Cafetaria Franlu Rua do Fojo, 152

Cabeleireiro Novo Visual Rua do Fojo, 152 Castelões Casa Chico Rua Ál varo de Castelões Pastelaria Flôr da Ribeira Prta Ál varo de Castelões Pastelaria P. Quente Castelões Rua Georgiana Neto Pastelaria Sta Catarina Rua Vera Cruz Café Tocano Rua de S. josé, 152 Cavalões P. Repsol Os Emigrantes R. Dr. José A. Carneiro Cruz Mercearia Rego Av. S. Tiago da Cruz Peluche - Pastelaria Largo Sr. dos Aflitos Delães Papelaria Marques Avenida da Portela (Posto Galp) Papyrus Av. Albino Marques, Ed. Europa Pavilhão Delães Bairro Augusto Correia Quiosque junto à igreja Supermercados Belita Rua da Igreja Pastelaria Carmita Av. Albino Marques, nº 366 Pastelaria Doce Marco Zona Industrial Pocinhos Peixoto Sport Junto aos Correios Sapataria Peixoto Junto aos Correios Esmeriz Café Principal Avenida Carlos Bacelar Café Jota Largo do Souto, 86 Livraria e Papelaria Grafiarjo Junto às escolas primárias Fradelos Posto Galp Junto à Junta de Freguesia Quiosque Reis Rua Sta. Leocádia TF Gest - Posto Combustíveis Lugar da Quinta Gavião Estrela da Sorte Lotarias Junto à Rot. Stº António Posto Repsol Estrada N14 Mini-Mercado S. Vicente Rua 20 de Junho Gondifelos Casa das Prendas Parque das Tílias P. Abastecimento Sopor Av. São Félix Joane Bar ATC Biblioteca ATC Rua Dr. Agostinho Fernandes Café Central Lugar de Telhado Petro Joane Rua S. Bento Mercearia Olivia Lopes Lugar Rui vos Piscinas Rua de Leognan Quiosque da Feira Largo da Feira Quiosque Central de Joane Largo da República Snack-Bar O Rei dos Cachorros R. dos Laburins - Ed. Pérola do Vau Supermercados Dá-Cá Tv. Padre Sil va Rego, Lj.11 Supermercado Henrique Avenida dos Laborins Informarbelo Tra vessa de Barreiros, nº 105 Churrasco da Ponte Labruge Posto de Combustível de Joane Av. Dr. Mário Soares Snack Bar O Rei dos Cachorros II Labruje Jesufrei Café Mercearia Ramos Rua da Igreja Café S. Miguel Rua P. Domingos A. Pereira Lagoa Casa Carvalho Rua EN 204 Café Europa Av. dos Lamosos

Landim Lucyland Rua da Estrada Nacional Mercado Stª Marinha Rua Santa Marinha, 273 Quiosque Landinense Junto ao Mosteiro Cervejaria das Campas Rua do Sobreiral, nº 12 Junta Freguesia de Landim Alameda do Mosteiro, nº 62 Café Carvalhal Largo da Senhora das Dores, nº2 Café Vida Nova Lugar de Segures Café França Avenida da Tílias Lemenhe Café Avenida R. P. Domingos A. Pereira Café Costa Verde Aldeia No va Restaurante Fervenças Rua Papa João Paulo II Louro Taberna Ilha do Fogo Barradas Café Central Tra vassos Bar do GD Louro Rua Martires do Ultramar Carfoto R. Padre Domingos J. Pereira , 1155 Lousado Quiosque do Souto R. Cardeal Cerejeira Restaurante Linha Lugar do Souto Café Tae-Kwon-Do Loteamento Mabor, 52 Café Atalaia Rua do Carvalhinho, nº 503 Café Ribeiro Largo Conde da Covilhã, 67 Mogege Café Boavista Lugar da Boa vista Pastelaria Celiana Av. Padre António Ferreira, 470 Café Águia Rua da Liberdade, 166 Mouquim Adega Reg. Stª Filomena Ançariz Mini Mercado Igreja Largo da Igreja Nine Estação Serviço Cepsa Lugar da Estação Café Santos Quintães CP Quiosque Edifício Estação Caminhos Ferro Nine Restaurante Snack-bar Irmãos Loteamento do Bacelo, nº67 Novais Mini Mercado Azevedo Largo S. Simão Café Reguila Rua das Almas Oliveira Santa Maria Café Riera São Cristo vão Delnet, Lda Av. 25 de Abril Scam- Posto Gasolina Rua do Sestêlo Oliveira São Mateus Café Esplanada R. Estrada Municipal 574 Mini Mercado Vieira Lugar do Quinteiro Piscinas Lugar do Quinteiro Pizzaria Topo Gigio Rua S. José Mini Mercado das Casas Rua 1º De zembro, 64 Papelaria Andrade Rua da Santana Outiz Papelaria Fernandes Av. Jorge Reis Pedome Café S. Cristovão Rua da Bemposta Café Centro Av. S. Pedro Portela Café Snack-Bar Nova Era Rua da Igreja Pousada Saramagos Pap. Carlos Carvalho Av. Stª Justa Quiosque Pousada Avenida da Riopele

Papelaria Livraria Nove Av. do Cru zeiro, 171 Associação Família Benfiquista Rua de Espanha, nº 128 Requião Bar do Salão de Festas Lugar do Mosteiro Estação Serviço Portela Estrada 206 Mini-Bazar da Portela Lugar da Portela Talho Ribeirais Rua de Ribeirais Restaurante Zé Costa Avenida S. Sil vestre Riba d’ Ave Café Latitude Trav. Camilo Cast. Branco Café Para Pedro Rua Joaquim Ferreira Junta de Freguesia de Riba d’Ave A. Tílias, nº 39 Parque das Tílias Pa vilhão Riba d’Ave Papelaria Riscos e Rabiscos Av. Narciso Ferreira Papelaria Maria Aurora Silva R. 25 de Abril - R/C - Dir Azoria - P. de Combustiveis Av. Cidade Abreu & Lima, nº2 Café Central Rua 25 de Abril Ribeirão Bar do GD Ribeirao Campo do Passal Quiosque Central Frente à Junta de Freguesia Restaurante Colina do Ave Rua do Vau, 11 Mercado Azevedo Av. 3 de Julho Café Paris Compl. Hab. Bragadela, Loja 28 Charly Pastelaria e Padaria Rua da Bragadela, nº3 Café Desvio Rua São João, 51 Ruivães Café Juventude Rua Domingos Monteiro Café Sede Ruivanense Rua do Pereiró Livraria Pap. Campos Rua do Pereiró nº 68 Pastelaria Pão do Monte Rua Domingos Monteiro Vinha Super Lugar da Vinha JM Café Pastelaria Rua da Vinha Café Arco-Íris Rua Vasco da Gama, 209 Supermercado Rosa de Fátima Rua do Souto, 243 Seide S. Paio Café Snack-Bar Novo Milénio Edf. Agrinha, 879 Associação Juventude Alegre Largo Nossa Sra. Parto Seide S. Miguel Café Snack-Bar Camiliano Largo Dona Plácido Café Popular Co vas Café São Miguel Rua Santo Amaro Sezures Café Mercearia Central Rua N. Srª Fátima Café do Monte Rua Sra. Boa Viagem Telhado Posto de Abastecimento Carneiro Araújo Avenida Principal Mercearia Barbosa Rua do Azideiro Vale S. Cosme Café da Pedra Rua da Pedra Pastelaria Miga Doce Avenida Central Café Restaurante Veiga Av Tibães Talho S. Cosme Av. Tibães Café Pão Quente Lamela Doce R. Sr. dos Bons Caminhos, 644 Junta de Freguesia Vale S. Cosme Rua da Igreja, 151 Café Tulipa R. Conde Vale S. Cosme Vale S. Martinho Auto – Mercado Minda Lugar do Outeiro Koppus Caffe Rua do Passo Vermoim Avelino Lomba Pimenta Junto à Capela

Café Floresta Lugar da Floresta Café FM Rua António Oli veira Costa Estação Serviço Esso Av. João XXI Café Zé Ringo Av. Monte dos Combros Café Breia Av. Breia de Cima, 90 Infor Bit Av. D. João XXI, 1820 Supermercado Flor de Liz Rua de Penelas Restaurante Rony Av. João XXI Arriva Central Camionagem Vila Nova Famalicão A Mascotinha da Sorte Praça D. Maria II Bar Pavilhão Municipal Av de França Casa Voga R. Adriano Pinto Basto Quiosque Abanca Av. Dr Carlos Bacelar Quiosque Avenida Centro Comercial Aro Quiosque E. Leclerc Hipermercado E. Leclerc Quiosque Hospital Junto ao Hospital Quiosque Kalifa Av. Rebelo Mesquita Tabacaria Fernandes Rua Santo António Tabacaria França Rua Ernesto Car valho Tabacaria Sampaio Rua Narciso Ferreira Quiosque Sagres Parque da Ju ventude Café Sousa Balaída - Mões Vida Sá Rua Barão da Tro visqueira Papelaria Armanda Lima Rua Cons. Santos Viegas, 58 Supermercado Bandeirinha Rua Cons. Santos Viegas, 162 Café Snack-Bar Luso Brasileira Av. 25 de Abril Café D. Sancho I Rua Augusto Corrreia Parque Estacionamento Sagres Rua Luís Barroso Casa Benfica de Famalicão Praça D. Maria II Versentido, Lda Rua Camilo Castelo Branco Cartercombe - P. Abastecimento Rua S. João de Deus Papelaria Quinta do Vinhal R. P. Freitas reis, Ed. Vénus Lj 12 Latino’s Bar Restaurante Av. do Brasil Salão de Jogos Sttropez Tras. Shopping Twon Fagricoop Rua Sr. da Agonia, 372 Quiosque da Estação Estação CP Famalicão Fagricoop Rua Sr. da Agonia, 372 Restaurante Lua Cheia Avª Barão Trovisqueira Casa Salora Rua Vasconcelos e Castro Quiosque Moderno Rua Adriano Pinto Basto, 156 Café Tostinhas Rua Mário Cesarini, Loja 6 Bargauto Rua D. Sancho I Papelaria S. Tomé Av. Barão da Trovisqueira, 7 Vilarinho Cambas Café Castanhal Lugar de Castanhal Café Millénium Rua do Monte, 400 Junta Freguesia Vilarinho Rua da Saudade, 45 Pastelaria S. Paulo Rua da Roederstein 5 Café Snack-Bar Barreiras Rua da Cumieira, 659 Trofa Quiosque do Pedro Rua Conde S. Bento Bazar Tina Rua Júlio Dinis Quiosque Desporto 2004 Rua D. Pedro V Santo Tirso Pão Quente Areias Junto à igreja de Areias Pizzaria Snack-Bar Noddy Areias Viatodos P. Abastecimento Galp Viatodos R. S. Pedro, 201 - Monte Fralães

TLM: 917 337 391

PRECISA-SE FUNCIONÁRIA PROMOTORA C/ CARTA DE CONDUÇÃO Contacto: 919 641 603

EMPRESA PROCURA 6 PESSOAS PARA ÁREA COMERCIAL 8 PESSOAS PARA ÁREA DISTRIBUIÇÃO BEM REMUNERADO Contacto: 963368581 - 914258486

ALUGA-SE Loja em Ribeirão Edif. das Oliveiras (frente às escolas) / Piscinas Contacto. 966 448 871

830 EMPRESA DE DECORAÇÃO DE INTERIORES,

PRETENDE COLABORADORA Part-Time Perfil pretendido Conhecimento de contabilidade Informática Inglês escrito e falado Pretende-se uma jovem dinâmica, com sentido de responsabilidade, comunicativa e boa apresentação. Enviar curriculum vitae acompanhado de fotografia para este jornal em resposta ao anúncio 830/1

Óptima oportunidade Empresa em Grande Expansão Sedeada em Vila Nova de Famalicão Precisa de Colaboradores Part-time / Full-time Marque entrevista! Contacto: 914 145 046


pública: 2 de Abril de 2008 15

publicidade

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Ao abrigo do disposto nos artigos 28º dos Estatutos da Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão, a Mesa da Assembleia Geral, convoca todos os associados, no gozo dos seus direitos, a participar na Assembleia Geral Ordinária, a realizar no dia 16 de Abril de 2008, pelas 21.00 horas, na sede desta associação sita na Rua Adriano Pinto Basto, nº 94-1º, desta cidade, com a seguinte ordem de trabalhos: PONTO UM - Discussão e votação anual do Relatório da Direcção, as contas da gerência e o parecer do Conselho Fiscal. PONTO DOIS - Outros assuntos de interesse geral.

Con tro le nes ta Far má cia • Glicose • Colesterol • Triglicerídeos

Nos termos do art.º dos Estatutos, a Assembleia Geral só poderá funcionar à hora marcada com a presença da maioria simples dos seus membros e meia hora depois com qualquer número.

Vila Nova de Famalicão, 28 de Março de 2008 O Presidente da Assembleia Geral Aristides Fernandes Freitas

Rua Adriano Pinto Basto, 54 4760 VN FAMALICÃO Telef.: 252 323 294


pública: 2 de Abril de 2008

freguesias

Interesse municipal para ampliação da Vieira de Castro A Câmara de Famalicão aprovou, na reunião do passado dia 27, a declaração de Interesse Municipal para um projecto de ampliação de mais uma empresa no concelho. Desta vez é a fábrica de fabrico de bolachas Viera de Castro, que pretende aumentar a sua unidade fabril de Gavião. O terreno para onde a empresa se pretende expandir está classificado como reserva agrícola, pelo que para a sua desa-

fectação é necessária a declaração de Interesse Municipal. O executivo aprovou o pedido evocando, entre outras razões, o facto de “a manutenção de uma empresa desta natureza na freguesia de Gavião seguir a linha de promoção de uma política activa de emprego, o que contribuiu manifestamente para o desenvolvimento do concelho, com a inerente manutenção e criação de emprego, bem como diversificação de actividades”.

20 mil euros para Lemenhe… A Câmara de Famalicão aprovou, na passada quinta-feira, a realização de um protocolo com a Junta de Freguesia de Lemenhe, no valor de 20 mil euros, destinados à pavimentação da Rua Nossa Senhora do Carmo. No total, a obra está orçada em mais de 26 mil euros.

… e 25 mil para Pedome Também a Junta de Freguesia de Pedome foi contemplada, na última reunião do executivo camarário, com um protocolo, no

valor de 25 mil euros. O dinheiro destina-se a obras de beneficiação da Rua do Outeiro, cujo custo global é de 35 mil euros.

Obras no fontanário de Lamas em Telhado A Junta de Freguesia de Telhado vai realizar obras de restauro no fontanário de Lamas, que implicam ainda um muro de suporte de terras e arranjos exteriores. A obra está orçada em cerca de 8.200 euros, sendo que a Câmara Municipal vai comparticipar com 5 mil, através de protocolo aprovado na última reunião do executivo.

Feira do Livro no Centro Social de Riba d’Ave Arranca hoje, dia 2, a IV feira do Livro do Centro Social e Cultural de Riba de Ave, prolongando-se até ao próximo sábado, dia 5, nas suas instalações. “Valorizar o hábito de ler, assim como incentivar as crianças a ler, mostrandolhes de forma criativa e atractiva como isso é importante para o seu crescimento e desenvolvimento enquanto seres humanos”, é o principal objectivo da iniciativa, diz o centro social em nota à imprensa. A feira destina-se a toda a comunidade educativa (crianças, pais, professores e educadores, familiares, amigos), no entanto, o programa de actividades é particularmente direccionado aos mais novos. A organização conta com a

presença de várias escolas e jardins-de-infância da rede social onde está inserido, nomeadamente, de Pedome, Castelões, Oliveira Santa Maria, Oliveira S. Mateus e Riba de Ave, abrangendo um universo de cerca de 650 crianças. Além da feira propriamente dita, o certame apresenta ao longo de toda a semana várias actividades, como teatro de fantoches, teatro infantil, uma oficina de poesia (na manhã do dia 4) e oficinas pedagógicas sobre as letras, as ilustrações dos livros e jogos educativos. Estão ainda previstos encontros com escritores, concretamente, Nuno Higinio (na manhã do dia 2), Manuela Monteiro (na tarde do dia 3), e Sandra Guimarães (na tarde do dia 5).

Organizado pelo Centro Social e Cultural de Riba d’Ave

500 jovens em torneio inter ATL’s Celso Campos Cerca de 500 crianças e jovens participaram no torneio inter ATL’s promovido pelo Centro Social e Cultural de Riba d’Ave (CSCRA). A prova decorreu durante as férias da Páscoa e juntou oito instituições sociais, das quais sete do concelho de Famalicão. As finais aconteceram na passada quinta-feira, num evento que decorreu no pavilhão do Riba d’Ave Hóquei Clube. O recinto coloriu-se com os participantes que contemplou, além dos atletas, as respectivas claques. O pavilhão foi decorado com as cores de cada instituição, ou seja, a cor do país europeu que representaram. A iniciativa, que teve como objectivo ocupar os jovens nas férias e ao mesmo tempo promover um intercâmbio entre as várias instituições, consistiu numa espécie de campeonato europeu de futebol em que cada instituição participante representou uma selecção que estará presente no Euro 2008. “Há dois anos, no ano do Mundial, fizemos um torneio inter-ATL’s e agora aproveitamos o Europeu para repetir a iniciativa, divulgando não apenas o desporto como competição, mas também como

Celso Campos

16

Vencedores do torneio festejam com a respectiva claque

companheirismo e incutindo o fair-play”, frisou Joaquim Puga, o presidente do CSCRA. No fecho do torneio, foram presenças sonantes no evento o treinador do Vitória de Guimarães e o seu director desportivo, Manuel Cajuda e Neno, respectivamente. O treinador vimaranense disse ser importante apadrinhar estas acções para ajudar a incutir na juventude valores, por vezes, pouco frequentes no futebol de hoje. Cajuda deixou também alguns conselhos aos jovens que sonham em ser jogador de futebol. “Antes de pensar em ser um grande futebolista, pensem em ser bons cidadãos e isso faz-se sendo mais cultos”, reve-

lou, para salientar que “não devem abandonar a escola por qualquer razão” e muito menos pelo futebol, porque esses “ficam pelo caminho”, atestando que “um bom jogador e também inteligente é um jogador a dobrar”. Além de cada instituição ter corporizado uma selecção, tiveram de apresentar trabalhos sobre o país que representaram. Este foi o aspecto salientado pelo antigo jogador Neno que, lembrou, nos seus tempos de juventude também participou em torneios de futebol nas férias escolares, mas disse que “aqui houve um trabalho mais profundo, com os alunos a estudarem o país, tiveram o cuidado de conhecer a bandeira,

Para celebrar o “Dia da Patrulha”

Meio milhar de escuteiros em Bairro

Centro Social de Bairro realiza II Feira do Livro O Centro Social de Bairro está a promover a II Feira do Livro, de hoje, quarta-feira, e até à próxima sexta-feira. Neste primeiro dia do certame destaca-se a realização de acções de sensibilização, intituladas “Ler é importante”, pela professora Aurélia Sousa. Amanhã, às 10h30, haverá um momento de poesia dedicado às crianças do ATL e 15 minutos mais tarde as crianças da sala dos 5 anos vão encenar o conto “As Gotinhas de Água”. À tarde, pelas 15h45 é a vez do ATL representar dois contos: “Os Sete Cabritinhos” e “A Carochinha”. Mas o destaque do programa vai para a “Tarde com Alberto Sampaio”, a realizar na sexta-feira, a partir das 15 horas, sendo esperada a presença do vereador da Cultura, Leonel Rocha. Está prevista a apresentação do livro “História de Alberto” pela autora, Emília Nóvoa Faria, seguida da apresentação das personagens do livro em marionetas. Depois, as crianças do ATL vão encenar “A Vida de Alberto”.

o hino. Aqui o trabalho é mais pedagógico, no meu tempo não havia nada disso, era jogar e mais nada”. Apesar de a competição pouco importar, a vitória no torneio foi para a Polónia que derrotou Portugal, ou seja a Associação Teatro Construção ganhou a competição na final disputada contra o Centro Social de Castelões. Além da equipa anfitriã e das finalistas, participaram outra equipa da ATC e ainda a Associação de Moradores das Lameiras, o Instituto S. José (Oliveira S. Mateus), o Centro Social e Paroquial de Castelões que levou também o pólo de Pedome e o Centro Social de Guardizela.

Os lobitos fantasiaram a vivência em tribos índias

A Patrulha Pombo, do núcleo escutista de Famalicão, constituída pelos Agrupamentos de Vila das Aves, Bente, Bairro, Sequeirô, Carreira, Landim, Seide, Areias, Avidos e Palmeira, celebrou, no passado sábado, o "Dia da Patrulha". De manhã, a actividade, dividiu as quatro secções, num total de 500 escuteiros, por quatro das paróquias que compõem a Patrulha, sendo que os Lobitos se concentraram em Bairro, os Exploradores em S. Miguel

de Seide, os Pioneiros em Avidos e os Caminheiros na Carreira, onde viveram as actividades e os imaginários propostas pelas respectivas equipas de animação. Sob o tema "Maugli na Aldeia Vermelha", os Lobitos descobriram e fantasiaram a vivência em tribos de índios, confeccionando as suas próprias vestes, tendas, armas de defesa e caracterização pessoal. No final do almoço, os bandos competiram entre si, numa sequên-

cia de jogos tradicionais. Os Exploradores, com o imaginário "Nas asas do pombo", desenvolveram o espírito de patrulha e numa sucessão de postos, competiram entre si, testando os conhecimentos adquiridos, terminando com um raid que os levaria até Bairro. Os Pioneiros, sob o tema "Conhecer partilhando", viveram o imaginário "Diferentes caminhos a mesma Patrulha" e, em raid, convergiram em várias equipas para o ponto de encontro em S. Pedro de Bairro. Já os Caminheiros foram chamados a partilhar e a discutir o voluntariado, através de um fórum realizado na Junta de Freguesia da Carreira, no qual Jacinta Pedrosa ,do Centro Social de Bairro; o chefe Armindo do NIC de Avidos, e o chefe Pedro, comandante dos Bombeiros de Vila das Aves, deram o seu testemunho no serviço de voluntariado. Ao final da tarde todas as secções reuniram-se em Bairro, no parque António Sampaio Nogueira, onde foi celebrada a eucaristia, encerrando a actividade com entrega de lembranças.


publicidade

pĂşblica: 2 de Abril de 2008 17


18

pública: 2 de Abril de 2008

publicidade

Maria Alice Valongo Terroso Macedo Agradecimento e Missa de 30º Dia Sua família agradece a todas as pessoas que participaram no Funeral do seu ente querido e aproveita para comunicar que a Missa de 30º Dia será celebrada Quinta-feira, dia 3 de Abril, pelas 19,15 horas na Matriz Nova de V.N. Famalicão, o que desde já antecipadamente agradece a quem se digne estar presente. Vila Nova de Famalicão, 2 de Abril de 2008 Desde já, antecipadamente agradece A Família

Antóni0 Gomes Barbosa Missa de 7º Dia Sua esposa, filhos, netos e demais família, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se dignaram a participar no seu funeral, aproveitam também para comunicar que a missa de 7º Dia pelo seu eterno descanso, será celebrada dia 4 de Abril (sexta-feira) pelas 19:00 horas na Igreja Paroquial de São Tiago de Antas. Desde já seu profundo reconhecimento a quantos se dignarem assistir a este piedoso acto.

Antas - V. N. de Famalicão, 2 de Abril de 2008 A Família Funerária Rodrigo Silva - 252 323 176

Maria da Costa Gomes Agradecimento e Missa de 7º Dia Sua família agradece a todas as pessoas que participaram no Funeral do seu ente querido e aproveita para comunicar que a Missa de 7º Dia será celebrada Sábado, dia 5, pelas 17:30 horas na Igreja Paroquial da Freguesia de Vilarinho das Cambas, o que desde já antecipadamente agradece a quem se digne estar presente. Vilarinho das Cambas, 2 de Abril de 2008

Desde já, antecipadamente agradece

Funerária Ribeirense - 252 491 433

A Família Filhos: António Gomes Ilhão João Gomes Ilhão

Falecimentos Maria Joaquina Gomes Moreira, no dia 31 de Março, com 88 anos, viúva de Manuel Dinis Pereira Machado, da freguesia de Jesufrei.

Joaquim da Costa Azevedo, no dia 25 de Março, com 76 anos, viúvo de Maria Clara Pereira de Oliveira, da freguesia do Louro.

Agência Funerária Armando Cunha Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 252 961 428

José da Silva, no dia 25 de Março, com 79 anos, viúvo de Maria Alice Mendes Monteiro, da freguesia de Vermoim.

Clementina Ferreira Monteiro, no dia 25 de Março, com 95 anos, viúva de Américo Martins da Silva, da freguesia de Bairro.

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Agostinho Aires Soares Andrade, no dia 27 de Março, com 80 anos, casado com Rosa da Silva Santos Andrade, da freguesia de Abade de Vermoim. Maria Rosa Ferreira, no dia 27 de Março, com 83 anos, viúva de Aires de Meira, da freguesia de Requião. Arlindo Barbosa, no dia 29 de Março, com 89 anos, viúvo de Felicidade Costa Ramos, da freguesia de Brufe.

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Maria de Jesus da Costa Teixeira Esteves, no dia 26 de Março, com 66 anos, casada com Aurélio Rebelo Esteves, da freguesia de Antas S. Tiago. Rosalina Loureiro da Silva, no dia 26 de Março, com 86 anos, viúva de Alexandre Costa Macedo, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. Amélia da Costa Fernandes, no dia 26 de Março, com 85 anos, viúva de José Fernando Moreira Pinto, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. José dos Santos Ferreira Reis, no dia 27 de Março, com 85 anos, casado com Maria Irene Igreja Coelho Ferreira Reis, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. António Gomes Barbosa, no dia 29 de Março, com 81 anos, casado com Maria Amélia Brandão Carneiro, da freguesia de Antas S. Tiago. José Ferreira Santos, no dia 31 de Março, com 57 anos, casado com Eva de Jesus Martins Lopes, da freguesia de Mouquim.

Maria da Costa Gomes, no dia 30 de Março, com 87 anos, viúva de José Fernandes dos Santos Ilhão, da freguesia de Vilarinho das Cambas. Maria da Conceição da Costa Pereira, no dia 31 de Março, com 91 anos, viúva de Hilário dos Santos Reis Barreira, da freguesia de Ribeirão.

Fátima Margarida Azevedo Reis, no dia 31 de Março, com 48 anos, solteiro, da freguesia de Cruz.

Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Maria Gabriela Moreira do Couto Lima, no dia 25 de Março, com 29 anos, solteira, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa) .

Manuel Macedo Rodrigues, no dia 27 de Março, com 62 anos, viúvo de Maria da Silva Dias, da freguesia de Oliveira Santa Maria.

Maria Fernanda Moreira da Costa, no dia 25 de Março, com 62 anos, viúva de Agostinho Marques da Silva, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Otília Rios de Araújo, no dia 28 de Março, com 87 anos, viúva de Afonso Soares, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Agência Funerária Trofense, Lda Trofa – Tel.: 252 412 727

Domingos da Costa Alves Veloso, no dia 1 de Abril, com 77 anos, casado com Olinda Costa Seara, da freguesia de Cruz.


publicidade

pĂşblica: 2 de Abril de 2008 19


20

pública: 2 de Abril de 2008

praça pública

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

Maré Alta José Luís Araújo

Domingos Peixoto

GARBO Após aguerridas críticas internas, Filipe Meneses tem-se desdobrado em périplos pelo país social-democrata, no intuito de fazer esquecer aquelas e, quiçá, granjear apoios à sua árdua tarefa contra Sócrates! No ensejo de dar nas vistas até já diz que ganhava (?) as eleições de 2009 não fora o facto da comunicação social estar dominada pelo PS… Confessa as fraquezas mas, insaciado, dispara em todas as direcções na expectativa de encontrar uma “tábua de salvação”. Encontrou uma a que se vai, hipocritamente, agarrar até ficar com a voz distorcida! Promete: se ganhar as eleições vou baixar os impostos, nomeadamente o IVA para 16% num mandato… É preciso ter arrojo e (falta de) “visão” a longa distância para garantir que, daqui a ano e meio, está em condições de garantir aquele imposto ao nível prometido nos subsequentes quatro anos! E logo agora, quando o governo conseguiu garantir a estabilização das contas públicas nos níveis exigíveis para pôr Portugal a recato de quaisquer sanções por incumprimento do défice orçamental! Mas também não será coisa a que não estejamos já por demais habituados: vem um governo de direita e desbarata as contas. Vem o PS e arruma a casa. Volta o PSD com os demais arautos da desgraça e lá se vai tudo, outra vez, pela água abaixo… A direita famalicense tem andado muito recatada, não sei se tem a ver com a falta de investimentos para apresentar à urbe, se tem a ver com as clivagens internas e a gritaria e os murros na mesa que já ninguém consegue desmentir, ou se tem a ver com o facto de o Partido Socialista ter encontrado uma solução partidária que, se bem interpretada e leal de parte a parte, a pode levar ao afastamento das lides autárquicas muito mais rapidamente

do que contavam! Alguns actos religiosos, dos mais prestigiados e da maior manifestação de fé do Concelho, têm vindo a ser indevidamente partidarizados a partir de 2002, inclusive. Por acção de uns e omissão de outros, sempre à espera de umas migalhas para mais uma obra. O “garbo” exibido por alguns nas primeiras daquelas manifestações em que tomaram parte, nos momentos áureos das obras (vindas) dos outros, passaram a dar lugar a um semblante triste e hipócrita de figuras de segundo plano, porque não têm jeito para aquilo ou porque nunca quiseram saber de tais “recolhimentos”. No fundo sabem que se O Todo Poderoso vier “ao templo” eles serão escorraçados como o foram os outros vendilhões… Sinais. Tão aguerridos contra o governo que não disponibilizou (?) verbas para o Norte, eis que Armindo Costa apresenta à Câmara, para aprovação, proposta para utilização das primeiras verbas do QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional – precisamente para o Norte, em parceria com o Concelho de Guimarães, no âmbito do “quadrilátero” estratégico Braga, Barcelos, Famalicão e Guimarães. Costuma dizer-se que pela boca morre o peixe… Querem saber a posição do PS? A favor da parceria… Sabem para onde Armindo aponta o investimento das verbas? Para o Parque da Devesa… Sabem o que tem agora que fazer o PS? Desmistificar esta questão, não contribuir com o seu voto para a construção de arruamentos em urbanização de luxo com hotel, reduzindo o ansiado Parque Urbano da Devesa a uma pequena faixa arborizada a ladear luxuoso aldeamento para alguns. Olha se não havia o QREN onde ia parar mais esta promessa de Armindo.

Desportivo de S. Cosme

Assembleia-Geral Extraordinária

O outro lado dos números Na semana passada, José Sócrates esteve em V. N. de Famalicão em mais uma etapa do seu processo de mostrar um país cor-de-rosa que apenas ele e mais alguns conseguem visualizar. O aumento de 4,2 por cento nas exportações no sector da Industria Têxtil e do Vestuário, no ano de 2007, foi pretexto para rasgados elogios, num ambiente de pré-campanha eleitoral. Naturalmente que é um sinal positivo que um sector tão sensível como os têxteis tenha conseguido aumentar as exportações, levando a acreditar que a crise poderá vir a diminuir. Temos que reconhecer o esforço e capacidade de muitos gestores e responsáveis das empresas que foram capazes de as manter a funcionar. Mas, perante tanto optimismo, é importante não isolar os números e fazer o seu enquadramento social. Este aumento das exportações não representou uma redução do número de desempregados na região, no máximo atenuou o seu crescimento. Estes aumentos das exportações não representaram aumentos dos ordenados dos trabalhadores (as)

deste sector, mesmo a grande maioria deles ganhando o ordenado mínimo. Mais preocupante é o facto de as empresas têxteis (e não só) se terem aguentado, em grande parte, à custa do trabalho precário. O sucesso das exportações dos têxteis deve-se, em grande parte, ao esforço dos (as) trabalhadores (as), muitos deles precários e que foram simplesmente esquecidos nos “festejos” da comitiva governamental. Eliana trabalhou temporariamente durante alguns meses numa empresa de referência do sector têxtil de V. N. de Famalicão. Eliana aprofundou os seus conhecimentos uns anos antes nas Novas Oportunidades, consciente da importância que as qualificações representam num mercado cada vez mais competitivo. Apesar de ter sido considerada pelas colegas exemplar no desempenho das suas funções e de apenas ganhar o ordenado mínimo, numa sexta-feira foi informada que na segunda-feira seguinte já não seria necessária. O sucesso da empresa não se compadece com qualquer projecto de vida que a Eliana tenha, não importa

se há filhos para sustentar ou casa para pagar ou qualquer outro encargo. Agora já nem a qualidade do trabalho e a eficiência são argumentos para conseguir alguma estabilidade laboral. A crise a isso obriga, dirão alguns. Da mesma forma que Sócrates elogiou o desempenho dos empresários, deveria ter sido reconhecido o sacrifício de todos (as) quantos (as) sendo atingidos pela precariedade, acabaram por ser considerados como apenas mais um mero elemento no processo, que facilmente se descarta e se substitui. Deveria também ser lembrado que o aumento das exportações foi conseguido por um significativo aumento das exigências laborais, em alguns casos acompanhadas de ameaças de despedimento caso não fossem atingidos os objectivos. Se é legitimo reconhecer o trabalho dos empresários, não é aceitável que, sendo os trabalhadores os mais sacrificados em todo este processo, não terem sequer sido lembrados nestas acções de propaganda. h t t p : / / s e zu r e s v n f. b l o gs p o t . co m

D’Esguelha Gouveia Ferreira

O 1º de Abril Na imprensa local, ontem, 1 de Abril, apareceram várias notícias, obviamente influenciadas pela paródia habitual da data, fazendo acreditar alguns incautos nas parangonas que lêem. O futebol, para manter a tradição, é sempre motivo de salutar galhofa, apregoando feitos e desaires inacreditáveis, como a da aceitação da presidência do Futebol Clube de Famalicão pelo Arq. Armindo Costa. Jeitosa! Na política, o 1º de Abril é ainda fértil em tiradas de sensacionalismo do impossível, como a

da rejeição da candidatura do Dr. Moniz à presidência da Câmara, depois de se candidatar à cúpula da concelhia do PS famalicense, anunciando o fim do “clima de crispação”. Boa piada! O mundo do trabalho também não é esquecido no dia das mentiras, vindo a lume a melhor de todas, para escaqueirar de riso o povo em geral: Paulo Portas, no âmbito de uma jornada de trabalho no distrito, esteve de visita ao CITEVE, mostrando-se surpreendido. Que trabalheira!

Carta ao director

Convocatória Para cumprimento dos estatutos do Desportivo de S. Cosme, convocamos todos os sócios para a assembleia-geral, a realizar no próximo dia 4 de Abril pelas 20:30 na sede do clube, com a seguinte ordem de trabalho: 1ª- Apresentação de listas para novos órgãos do clube; 2ª - Apresentação de contas; 3ª - Assuntos de interesse para o clube; Nota: Nos termos dos estatutos, só podem participar na assembleia os sócios com as cotas em dia

A notícia publicada no jornal do dia 12 de Março revela algumas imprecisões, que uma informação rigorosa e independente não deve cometer. Em primeiro lugar, não é verdade que apenas dois sindicatos de professores tenham delegação em Vila Nova de Famalicão. Existe pelo menos mais um. Desde 1997 que o SIPPEB – Sindicato dos Professores do Pré-Escolar e Ensino Básico tem a sua representação no Secretariado Regional de Vila Nova de Famalicão, na Avenida Marechal Humberto Delgado, nº 269, 4760-012 Vila Nova de Famalicão.

Em segundo lugar, não é verdade que apenas os dois sindicatos mencionados conseguiram encher os autocarros com os professores que se manifestaram em Lisboa. Um grande número de associados e dirigentes do SIPPEB – Sindicato dos Professores do Pré-Escolar e Ensino Básico dos concelhos de Famalicão, Santo Tirso e Trofa, para além de outros concelhos abrangidos por este secretariado, também se descolaram nesses autocarros conforme a organização da Plataforma de Professores, tendo sido inscritos através do seu sindicato ou directamente nos

diferentes sindicatos que integram a plataforma. P elo Secretariado Regional, J. Amorim Silva Nota da Redacção: Agradecemos o esclarecimento, mas, como é fácil de perceber, o OP não é obrigado a conhecer todas as instituições presentes no concelho e desconhecia a existência da delegação do sindicato que representa, pelo que não poderia mencionar o contributo que deram na manifestação de professores. Já agora podem usar este meio não apenas para criticar, mas para se darem a conhecer. Nós agradecemos e os leitores também.


pública: 2 de Abril de 2008

cultura

Visita inaugural a locais emblemáticos no próximo sábado

Roteiro Alberto Sampaio mostra património A Casa da Boamense, em Cabeçudos, onde viveu e morreu o historiador Alberto Sampaio; o Mosteiro de Landim, onde o historiador completou a instrução primária; e a Casa Museu de Camilo Castelo Branco, por onde passava diversas vezes para visitar o seu amigo escritor, são alguns dos locais emblemáticos do concelho de Famalicão que constam de um roteiro intitulado “Alberto Sampaio por Terras do Minho”, promovido no âmbito das comemorações do centenário da sua morte. O roteiro inaugural realiza-se na tarde de sábado e conta com as presenças dos presidentes da Câmara de Famalicão e Guimarães, Armindo Costa e António Magalhães, respectivamente, além de responsáveis da Sociedade Martins Sarmento e do Museu Alberto Sampaio. Esta primeira visita é destinada apenas aos convidados, tendo o início marcado para as 14h30, junto aos Paços do Concelho e a chegada prevista para as 17h30.

Posteriormente irão realizarse mais oito roteiros, nos dias 9 de Abril, 7 de Maio, 4 de Junho e 1 de Outubro para o público escolar; e nos dias 3 de Maio, 7 de Junho, 6 de Setembro e 11 de Outubro para o público em geral. Os interessados deverão efectuar a sua inscrição no Departamento de Educação e Cultura da Câmara Municipal, sito na Rua Direita em Famalicão, ou através do telefone 252 320 954. As visitas são feitas de autocarro, com lugar para 50 pessoas e são acompanhadas por uma guia qualificada. Boamense está dominada por uma vegetação característica, sobressaindo as raízes das cameleiras, onde viveu Alberto Sampaio e onde passeou com amigos como Antero de Quental. Landim e o seu mosteiro é outra referência na vida do historiador, bem como Camilo e Seide. Sampaio e Camilo ter-se-ão conhecido em Landim e mantido uma relação de amizade consolidada por uma original colaboração em alguns projectos literários.

Trio de Metais em Seide S. Miguel Os solistas de metais da Orquestra Nacional do Porto, Abel Pereira (Trompa), Severo Martinez (Trombone) e Cameron Todd (Trompete), são os protagonistas de um espectáculo a ter lugar no próximo sábado, 5 de Abril, pelas 21h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel. O projecto visa fazer chegar ao público, de uma forma clara e espontânea, a música para metais. Assim, durante o concerto serão dadas explicações acerca das obras e da sua execução, e como seriam se tivessem sido escritas numa época clássica, tendo em conta que são da autoria de compositores contemporâneos. O Trio de Poulenc será interpretado de forma algo teatral com o objectivo de tornar o ambiente do concerto mais acolhedor e familiar.

Artave e CCM estreiam ópera cómica A Artave – Escola Profissional Artística Vale do Ave, em co-produção com o CCM - Centro de Cultura Musical, estreia sexta-feira, pelas 21h30, no auditório Padre António Vieira, nas Caldas da Saúde, a ópera “La Serva Padrona”, de Pergolesi. Foi composta em 1733 por Giovanni Battista Pergolesi, um compositor italiano e traduz-se, segundo o director da Artave, Alexandre Reis, numa “história simples”, com elenco reduzido e uma escrita musical que serve a caracterização das personagens. Desde a segunda metade do século XVIII que esta obra “é a marca indelével de um compositor de transição entre os vestígios da retórica barroca e as possibili-

dades do estilo pré-clássico”. A versão agora apresentada é uma tradução de Norma Graça Silvestre, encenação de Catarina Silva, contando com a direcção musical do maestro Luís Machado e com a cenografia e figurinos de Janete Ruiz. Integram o elenco Ana Luísa Reis, Gil Cadeias Araújo e André Carvalho da classe de canto do Centro de Cultura Musical e o acompanhamento musical está a cargo do Quarteto de Cordas Artave. Após a estreia de sexta-feira, seguem-se récitas no sábado, pelas 12h15 e no domingo pelas 11h15. A entrada é gratuita, podendo a reserva de bilhetes ser feita através do telefone 252808830.

Dia do Livro Infantil na Fundação A Fundação Cupertino de Miranda vai comemorar o Dia Internacional no Livro Infantil com a realização, no dia 5 de Abril, sábado, de duas oficinas de expressão plástica. Intituladas “Para os meus livros…”, as oficinas vão realizar-se entre as 14 e as 16 horas e das 16 às 18 horas. A iniciativa é dirigida a 28 crianças, com idades entre os 6 e os 12 anos e consiste na realização de marcadores de livros com base nas obras que compõem a exposição “O Surrealismo na colecção Fundação Cupertino de Miranda”, que está patente até 30 de Maio. As inscrições podem ser feitas na Fundação, mediante o pagamento de 4 euros por oficina.

Apresentada sábado, é a primeira fora de Stellenbosh, na África do Sul

Festival de música de câmara tem extensão em Famalicão Os destaques do festival

António Freitas

26

João Almeida, Leonel Rocha, Ana Maria Príncipe e Álvaro Santos apresentaram extensão

Celso Campos A cidade de Famalicão foi escolhida para tornar-se na primeira extensão do festival de música de câmara da Universidade de Stellenbosh, da África do Sul. O certame foi apresentado no passado sábado e vai decorrer na Casa das Artes, entre 9 e 11 de Maio. Promovido pela Câmara Municipal e com produção da empresa Mil Temas, a extensão tem no pianista famalicense Luís Magalhães, radicado na África do Sul, o seu principal responsável. Ele é docente de piano em Stellenbosh e participa na organização do certame sulafricano e fez questão de trazer para a sua terra natal um festival que é uma referência internacional na música de Câmara. Luís Magalhães, o director artístico da extensão, esteve, no entanto, ausente da apresentação em virtude do espectáculo que protagonizou nessa noite com Nina Schumman, na Casa das Artes. A apresentação do festival coube, por isso, a João Almeida, director adjunto da Antena 2, que ao ver o programa não tem dúvidas em dizer que o evento “tem a marca das pessoas que amam a música”. São nove músicos convidados, dois portugueses – o próprio Luís Magalhães e Abel Pereira, “este referência em Portugal na trompa” – ; depois quatro sul-africanos (Suzanne Martens, Xandi Van Dijk, Peter Martens e Nina Schumman),

“todos eles com currículo que lhes fez passar pelos locais mais importantes do mundo”; ainda um norteamericano (Eugene Osadchy), um inglês (Leon Bosh) e um austríaco (Benjamin Schmid). “Temos uma caldeirada, mas das boas, porque todos eles têm uma forma apaixonada de ver a música”, brincou João Almeida. Master-classes atractivas Uma marca de Stellenbosh que é exportada para Famalicão prendese com a vertente formativa do festival. Como escreve Luís Magalhães, será praticada a “transparência total entre alunos e professores”, lembrando que quem se inscrever nas master-classes “terão a oportunidade de aprender com mais do que um professor; de os ver tocar a seguir, de ensaiar com eles e ainda a rara oportunidade de subir a um palco caso sejam seleccionados”, isto no concerto de encerramento, no domingo, dia 11 de Maio. Do programa destaque ainda para as conversas no café-concerto com alguns nomes de referência no panorama musical, que vão acontecer diariamente, das 18 às 19h30, com o maestro António Vitorino d’Almeida, João Almeida, Alexandre Delgado e Duarte Lima. Na conferência de imprensa, algo peculiar, que decorreu no caféconcerto, desenvolveu-se um clima de conversa com diversos convidados, entre os quais Abel Pereira,

Sexta-feira, 9 de Maio João Almeida destaca o “menu musical” de Schubert e Schumann em que vão entrando e saindo diversos músicos e tocar e interpretar “o mais que se pode ter no estilo romântico”, o Quinteto da Truta. Sábado, 10 de Maio Destaque para o dueto de violoncelo e contrabaixo, “uma coisa rara, pois temos dois instrumentos num registo grave”, disse João Almeida, e vão tocar uma fantasia de Paganini, que concebeu peças “das mais exigentes do ponto de vista técnico”. Domingo, 11 de Maio O fecho do festival surge “com a mais famosa obra de todos os tempos, as quatro estações de Vivaldi, emparelhadas com o correspondente de Piazolla”. “À Primavera de Vivaldi, segue-se a primavera de Piazolla, e assim sucessivamente”, num menu musical com autores separados por 300 anos, evidenciou o director adjunto da Antena 2. um dos músicos portugueses que vai ser presença nesta extensão e tem sido presença assídua em Stellenbosh. “Fiquei pasmado com as condições e o nível musical que se pratica em Stellenbosh. É uma experiência fantástica, vou todos os anos”, disse, adiantando ser “com orgulho” que participa na extensão famalicense, apostando que “será um sucesso”. Ao vereador da Cultura, Leonel Rocha, e ao director da Casa das Artes, Álvaro Santos, cumpriu receberem esta extensão do festival, com manifestação de orgulho por Famalicão acolher um evento de renome internacional que vai novamente colocar a cidade no mapa da cultura nacional.

Música clássica e “blues” na Casa das Artes Uma noite de "blues" e um concerto de música clássica de compositores portugueses são as propostas musicais da Casa das Artes para este fim-desemana. No sábado, a noite é de “blues”, com a actuação da banda portuense “Blues Art Band”, a partir das 22h30. Composta por seis elementos, a banda lançou em 2005 um CD single com três temas originais, sendo o restante repertório composto por arranjos de temas de B.B.King, Eric Clapton, Etta James, Muddy Waters, Robert Cray, Tracy Chapman, Blues Brothers, Otis Redding, entre outros. “Blues Art Band” desenvolve uma sonoridade própria, com muita criatividade, onde se destacam os originais, mas sobretudo as influências dos grandes temas de blues. Verifica-se uma enorme solidez melódica/rítmica, onde as vozes, bem estruturadas, pro-

porcionam uma fusão global equilibrada. É a receita perfeita para uma noite descontraída, com muito “swing dancing”, sensualidade e improvisação, diz a autarquia, em nota à imprensa. A entrada custa cinco euros. Entretanto, no domingo, pelas 18 horas, o grande auditório acolhe um concerto da Orquestra do Norte (na foto) com os compositores Joly Braga Santos e Luís de Freitas Branco, Emanuel Salvador no violino e direcção de José Ferreira Lobo. Joly Braga Santos irá apresentar um Concerto em Ré para orquestra de cordas Op.17, com os temas “I Largamente maestoso Allegro”; “II Adagio non troppo” e “III Allegro ben marcato”, enquanto Luís de Freitas Branco apresenta um Concerto para violino e Orquestra com os temas “I Allegro”; “II Andante” e “III Allegro”. A entrada custa cinco euros.


pública: 2 de Abril de 2008 27

família

Saiba que cuidados deve ter antes da aquisição

Comprar a casa dos seus sonhos Sofifiaa Abreu Silva Não há dúvidas. O facto das rendas e as prestações bancárias andarem muito próximas, fazem com que os portugueses prefiram comprar casa. Na verdade, Portugal é um dos países onde as pessoas preferem comprar habitação própria, até porque, segundo um projecto do Centro de Estudos para a Intervenção Social, o facto de as rendas terem estado congeladas durante muito tempo, fez com que as mais recentes sejam muito caras, e isso faz também com que os portugueses sejam diferentes dos outros povos europeus, que optam primeiro por viver em casa alugada. Mas o acto de comprar casa não é fácil. Representa um investimento e exige muita paciência e sensatez. Em primeiro lugar a escolha deve depender da finalidade que o espaço vai ter e do número de pessoas que nela irão habitar. Se sabe que uma tipologia T3 é suficiente, para quê gastar mais dinheiro? Para começar, em relação à casa em si, tenha em

consideração a qualidade global da construção, os isolamentos térmicos e acústicos, os acabamentos interiores, o espaço disponível em cada divisão e a distribuição das mesmas, verificando a questão da funcionalidade e também os revestimentos exteriores, conferindo maior ou menor probabilidade de custos futuros em reparações ou manutenções de materiais. Se for o caso, saiba que as caves ou os andares subterrâneos costumam ter mais humidade e são mais propícias a inundações, infiltrações e eventuais ruídos das máquinas dos elevadores. Se for uma habitação usada, é essencial verificar o seu estado de conservação, nomeadamente o estado das fachadas e das canalizações. Quer seja nova, ou usada, naquela que poderá ser a sua nova casa, não se esqueça de ver divisões como a cozinha, os quartos e a casa de banho. Aqui, factores como o espaço, a luminosidade, a comodidade e funcionalidade devem ser tidos em conta. Se não gostar de

qualquer aspecto, veja se é possível mudar. Mas se não gostar, não avance, porque estamos a falar de uma aquisição que, por norma, é para toda a vida. Convém ainda conhecer outros empreendimentos daquele construtor e conferir se os materiais utilizados na construção são de boa qualidade. Isso pode dizer muito da preocupação do construtor em valorizar a sua casa e a torná-la quem sabe, mais segura, bonita e confortável. No que respeita a infraestruturas, deve saber se o local é abastecido correctamente com electricidade, abastecimento público de água, escoamento

dos esgotos domésticos e pluviais separados, linhas de telefone e acessibilidade de TV, bem como abastecimento de gás. Nunca é de mais lembrar que a localização é sempre importante, porque essa condição leva ou não à valorização de um imóvel no futuro. A paisagem envolvente deve ser agradável e os acessos (estradas, auto-estradas) próximos. Informe-se ainda sobre a localização de infantários, escolas, comércio, parques, centros de saúde, bem como outros locais essenciais para o seu quotidiano. Quando pensar bem e achar que é isso que pretende, vá em frente.

Tome nota: • Peça ao vendedor um modelo de contrato com a devida antecedência para o poder analisar ou mostrar a alguém mais experiente. Certifique-se de que tudo satisfaz a sua situação particular. • Verifique se o prazo fixado é suficiente para tratar de toda a documentação. Informe-se no banco sobre o tempo provável para a realização da escritura. Dê sempre mais tempo, para salvaguardar atrasos que possam surgir com a documentação.


28

pĂşblica: 2 de Abril de 2008

publicidade

OP 5C  

Alerta dos bombeiros em simulacro na Didáxis de Riba d’Ave P Pa au ul lo o P Po or rt ta as s c cr ri it ti ic ca a S Só óc cr ra at te es s...