Issuu on Google+

Espólio integrará uma biblioteca

Nova Junta de Esmeriz avança em 2008

Landim vai recuperar 500 livros da Casa do Colégio

O presidente da Junta chama-lhe a “Casa de Esmeriz” e classifica-a como a obra do mandato. A construção da nova sede da Junta de Freguesia vai avançar este ano e será dotada de um auditório para actividades culturais e recreativas. p. 14

p. 10

ANO 16 • Nº 820 • Gratuito 23 A 29 DE JANEIRO DE 2008 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

opiniãoespecial:

Nesta edição fique a conhecer o ensino pré-escolar público e privado. pp. 21 a 26

Pavilhão de Vermoim inaugurado no sábado

Líderes do PS e da coligação PSD/PP trocam acusações

NOVA POLÉMICA EM TORNO DOS FUNCIONÁRIOS CAMARÁRIOS O PS acusa a Câmara de perseguir e reprimir os funcionários municipais que não comungam dos ideais partidários da coligação PSD/PP. Os socialistas dizem que o presidente do executivo transformou alguns serviços municipais, como a ETAR e o Arquivo, em “espaços de desterro”. Ao contrário, continua a crescer, atira ainda o PS, o número de assessores para tratar da imagem do presidente

O pavilhão gimnodesportivo de Vermoim é inaugurado no próximo sábado. O espaço está pronto há cerca de quatro meses, mas só agora é inaugurado devido a um problema com a energia eléctrica. Vai servir dez freguesias da zona nascente do concelho. p.14

e que “custam ao erário público muitas dezenas de milhar de euros por mês”. Recusando receber lições de moral, em resposta, o PSD veio dizer que os socialistas acusam a Câmara de fazer aquilo que eles próprios praticam internamente, garantindo que nunca um trabalhador municipal foi beneficiado ou prejudicado por causa das suas simpatias partidárias. p.4

Arguido mais novo confessa ter dado “duas ou três facadas”, mas vítima tinha 18 golpes

Acidente em Ribeirão provoca seis feridos Uma colisão entre dois automóveis, na recta do Senhor dos Perdões, provocou, no passado sábado, seis feridos, três dos quais em estado grave. A violência do embate causou ainda danos elevados não só nas viaturas como nos espaços envolventes.p.11

ATC compra autocarro

Defesa pede reconstituição da morte de André

A Associação Teatro Construção adquiriu um autocarro para transportar os seus utentes. Custou 90 mil euros e deveria ser apresentado publicamente, na terça-feira, mas tal não sucedeu porque o processo de legalização do veículo ainda não está concluído. p.13

p. 3

Casa das Artes

70 mil espectadores em 2007

opiniãosport: Paulo Rafael sucede a José Lopes no GD Joane Ciclismo: Tiago Machado suspenso por cinco meses

Era novo mas já apresentava muitos buracos

Piso da estrada 510 removido

p. 8

Armindo Costa fez, esta semana, um balanço positivo da actividade da Casa das Artes, no ano que passou. O presidente da Câmara realçou os 70 mil visitantes, que significam um aumento de 10% face a 2006, e as obras de modernização. A despesa foi de 630 mil euros, para uma receita de 250 mil, mas o edil frisou que a Casa das Artes “não existe para dar lucro”. p.20


02

pública: 23 de Janeiro de 2008

espaço aberto

Objectiva Pública Há várias semanas que este carro está estacionado, ou melhor abandonado, junto à Estrada Nacional 14, frente ao hipermercado E. Leclerc. Tem os quatro pneus furados e por ali foi ficando, mesmo às portas da cidade. Não seria tempo de o rebocar e procurar saber a quem pertence?

Agenda

Questão Pública

Quinta-feira, 24 2 1 h3 0 Cineclube de Joane exibe, no pequeno auditório da Casa das Artes, o filme “Paranoid Park” de Gus Van Sant. O Rotary Club de Famalicão promove reunião com visionamento do filme “O Fantástico Mundo Oculto dos Minerais – Sistema Cársico do Frade”, um trabalho elaborado pelo Núcleo de Espeleologia da Costa Azul. Será na Confeitaria Miranda, na Praça D. Maria II.

Sexta-feira, 18 9h30 As equipas da Pastoral Familiar de Santo Adrião e Brufe realizam as III Jornadas da Família, no Centro Cívico de Famalicão.

Concorda com a política de saúde que está a ser implementada pelo Governo? Maria Augusta Santos

Custódio Oliveira É muito difícil governar introduzindo mudanças, sobretudo quando estas mexem com interesses de grupos e com necessidades básicas da população. Não fazer ondas. Deixar correr. Ignorar o que está mal ou que poderia estar melhor é sempre o caminho mais fácil para quem governa. Na saúde, como noutros sectores, o Governo tem tido a coragem de fazer reformas. É um caminho difícil e de risco se pensarmos a política em termos de resultados eleitorais. Mas será sempre o melhor caminho para o país. Ainda é cedo para se ter a noção exacta dos pontos positivos e dos aspectos negativos das mudanças que estão em curso na Saúde. Acredito contudo, que se está a mudar para melhor.

FICHA TÉCNICA

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

CONSELHO EDITORIAL:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva.

EDITOR DESPORTO:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO ADJUNTO: Celso Campos (CPJ 4668) ccampos@opiniaopublica.pt

professora

dirigente associativo

Bruno Marques (CPJ 8022) brunomarques@opiniaopublica.pt

APOIO À REDACÇÃO: Jorge Alexandre

REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Arcindo Guimarães (CICR-56), Carla Alexandra Soares (CICR-248), Celso Campos (CPJ 4668), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625), Marta Marques (CICR320) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952). DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022), Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

Globalmente, concordo com a política reformista do Governo, nomeadamente com as reformas da Saúde que estão a ser implementadas. O Ministro da Saúde definiu como objectivo das reformas proporcionar “mais e melhor saúde e um SNS centrado no cidadão” e como linhas de rumo, a igualdade de acesso, a qualidade e o bom uso de recursos. As medidas que estão a ser tomadas, quer no âmbito dos cuidados de saúde primários, através da reconfiguração dos centros de saúde e da criação das unidades de saúde familiar, quer ao nível dos cuidados de saúde secundários, visam alcançar o objectivo definido, seguindo as linhas de rumo traçadas. Toda a mudança gera reacção e eu compreendo a dificuldade dos cidadãos aceitarem estas reformas e do Governo explicá-las, enquanto elas estão em curso e os resultados ainda não são visíveis. Por isso, há alguma instabilidade social, na minha opinião excessiva, também provocada pelo aproveitamento partidário da oposição.

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros. DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

GERÊNCIA: João Fernandes

Serviços Administrativos:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

IMPRESSÃO: Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

Francisco Araújo

INTERNET

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

www.opiniaopublica.pt

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

PROPRIEDADE:

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

15.000 exemplares, nº 820

CONTACTOS Redacção: Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


cidade

pública: 23 de Janeiro de 2008 03

Arguido mais novo diz ter dado “duas ou três facadas” na vítima, que tinha 18 golpes

Pedida reconstituição da morte de André Gomes Magda Ferreira O advogado de defesa dos dois suspeitos de terem morto à facada, o ano passado, André Gomes, de 16 anos, pediu a reconstituição do crime no local onde ocorreu, em Joane, e na presença das testemunhas oculares. Arrobas da Silva apresentou o requerimento durante a primeira sessão do julgamento, que decorreu ao longo de todo o dia de quarta-feira passada, no Tribunal Judicial de Famalicão. Ministério Público e acusação têm dez dias para responder ao requerimento, prazo que termina no dia 30 de Janeiro, precisamente a data para a qual ficou marcada a segunda sessão. O causídico solicitou a reconstituição, depois do delegado do Ministério Público (MP), António Vinagre, ter colocado em causa o depoimento de uma das testemunhas, amigo dos dois suspeitos, que referiu nunca ter visto uma navalha durante a briga que culminaria com a morte de André Gomes, na madrugada de 3 para 4 de Março de 2007. O inquirido, conhecido por “Lobo”, também estava presente na noite do crime, e apesar do mais novo dos dois suspeitos já ter confessado a autoria das facadas, alega nunca ter visto a navalha (com 12 centímetros de lâmina ‘tipo borboleta’ e outros tantos de punho e que é uma arma proibida). Os suspeitos são dois irmãos, Augusto e Felício, de etnia cigana e residentes em Ronfe, que à data dos acontecimentos tinham 16 e 18 anos, respectivamente. Estão em prisão domiciliária desde que se entregaram às autoridades cerca de duas semanas depois do crime e são acusados de homicídio qualificado em co-autoria, homicídio qualificado na forma tentada e posse ilegal de arma.

Durante esta primeira sessão foram ouvidas cinco testemunhas oculares e apenas uma delas, um amigo de André, disse ter visto uma navalha durante a luta entre o jovem que faleceu e os dois irmãos que estão acusados do crime. Mesmo o mais velho alegou só ter tido conhecimento de que o irmão tinha com ele a navalha depois dos factos estarem consumados. O rapaz mais novo voltou a confessar o crime, mas diz-se arrependido. Contou que costumava usar a navalha quando ia ajudar o pai na feira e que naquela noite só a tinha consigo porque vestia o mesmo casaco que havia levado para a feira de manhã e esqueceu-se de a tirar. Alegou estar bêbado, o que o fez perder a noção do que estava a acontecer. “Nunca me passou pela cabeça fazer uma coisa daquelas. Só me lembro de dar duas ou três facadas”, disse, o que levou o juiz José Manuel Flores a sublinhar que André tinha 18 marcas de golpes por todo o corpo. O arguido mais velho, por seu lado, contou ter abandonado o local dos acontecimentos convicto de que a briga tinha consistido apenas em murros e pontapés. “Estava cego, pensei que o meu irmão estava a dar-lhe murros para me defender”, recordou, recusando ter visto André ensanguentado, porque “estava escuro”. Só no dia seguinte, dizem, é que souberam que André tinha morrido. Estes relatos levaram juiz e Ministério Público a perguntar a ambos porque sentiram, então, necessidade de se esconder atrás de uma fábrica próximo do local do crime, até que o tio que chamaram os veio buscar. “Só pensei em sair dali”, respondeu o mais novo, tendo o mais velho acrescentado que tinham medo que as

pessoas que se juntaram no local lhes fizessem mal. “Enquanto um esfaqueava, o outro dava murros” A zaragata que terá originado os factos começou no interior do bar Mil Cafés, na Avenida Padre Silva Rego, em Joane. Depois de umas ‘bocas’ lançadas no fim-desemana anterior a uma ex-namorada de um amigo dos dois arguidos, o lesado terá ido tirar satisfações com o autor dos comentários. Instalou-se a confusão entre os dois grupos de amigos, entre os quais estavam os dois arguidos e Tiago Marcelo, outra das vítimas. Ouvido no tribunal Marcelo contou que fugiu para fora do bar quando foi ferido no sobrolho e só percebeu que tinha sido cortado na zona da barriga já cá fora. Com medo, quando viu o suspeito mais velho dirigir-se a ele, pôs-se em fuga e foi perseguido pelos dois irmãos até que um automobilista que passava na Via Intermunicipal, ali próximo, o socorreu e levou ao hospital. Marcelo contou ter sido agredido pelo irmão mais velho, mas disse não ter visto ninguém com uma navalha. Por isso, o procurador do MP perguntou-lhe se estava constrangido para dizer tudo o que sabia, ao que respondeu “com sinceridade” que não. André e mais dois amigos passavam na zona quando ouviram o nome de Marcelo. Foram ver o que se passava, mas já não o encontraram, apenas se cruzaram com os dois arguidos. Estes dizem que André os afrontou e começou por agredir o mais velho e que o mais novo saiu em sua defesa. Um dos acompanhantes da vítima, conhecido por “Quim”, diz que foram os suspeitos quem ameaçaram André e começaram a agredi-lo. “Enquanto um esfaqueava, o outro dava murros”, recordou, embora diga que não conseguiu identificar qual deles empunhava a arma.

PRECISA-SE Manicure c/ experiência Centro V.N. Famalicão Contacto: 962 767 950 Os dois arguidos continuam em prisão domiciliária


Virgílio Costa reeleito na distrital do PSD Concorrendo sem oposição, Virgílio Costa foi reeleito, na passada sexta-feira, para a liderança da Comissão Política Distrital do PSD com 93% dos votos expressos, num total de 1.442 votos. As eleições decorreram nas 14 secções concelhias do distrito de Braga e além da eleição para a comissão política, foram também eleitos para a mesa da Assembleia Distrital e para o Conselho de Jurisdição, bem como para os 476 delegados à Assembleia Distrital. Para a Mesa da Assembleia Distrital foi reeleito o autarca José Manuel Fernandes, com 1.444 votos e para o Conselho de Jurisdição foi eleito o autarca Costa Araújo com 1.443 votos. Apesar de só existir uma lista única, “verificou-se em todo o distrito uma elevada afluência de militantes, com especial incidência para as concelhias de Barcelos, Famalicão, Vila Verde e Esposende”, refere o PSD em nota à imprensa. Apesar da vitória, o dia foi triste para Virgílio Costa que, pouco depois de ter sido reeleito, recebeu a notícia do falecimento do seu irmão, Abílio Almeida Costa.

LIPAC mostra-se em fórum aberto A Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária (LIPAC) promove, na próxima sextafeira, o seu IV Fórum Aberto, onde pretende mostrar o trabalho realizado no último ano, bem como apresentar os projectos futuros e as formas de “superar algumas dificuldades”, refere a LIPAC em nota à imprensa. O encontro realiza-se nas suas instalações, a partir das 18h30, e tem quatro pontos em agenda, um dos quais é a explanação das actividades desenvolvidas entre Abril e Dezembro de 2007. A colectividade pretende ainda abordar a forma como há-de lançar os próximos projectos que passam pela criação de um Centro de Estudos de Deficiência Social, um projecto de Preven-

ção Primária denominado “Educar a Crescer", além da criação de uma empresa de inserção e de um Fórum Ocupacional (tipo centro de dia). Neste encontro, a LIPAC vai ainda formalizar algumas parcerias. Entretanto, no dia seguinte, sábado, também pelas 18h30, a LIPAC comemora o Dia do Interventor e do Mediador Comunitário no auditório polivalente da LIPAC, em Calendário. Do programa faz parte um colóquio sobre "O Papel do Interventor e do Mediador na Comunidade" e a sessão solene, pelas 19 horas, com entrega de diplomas de Interventores e Mediadores Comunitários a figuras significativas do meio. A festa termina com um jantar-convívio.

Acção Social da Lusíada abre inscrições para peregrinação a Fátima A Associação de Acção Social da Universidade Lusíada de Famalicão tem abertas as inscrições para a 10ª peregrinação a pé ao santuário de Nossa Senhora de Fátima, entre 21 e 30 de Março, estando a chegada ao santuário prevista para dia 29. As inscrições estão abertas e decorrem até 29 de Fevereiro, podendo ser feitas através de contacto com a presidente da associação, Susana Fonseca, pelos telefones 965152112 ou 919915073.

China começou a ser julgado Começou a ser julgado, no passado dia 15, no Tribunal de Famalicão o jovem China, acusado de assalto ao Café, Café. Na sessão, o jovem, de 17 anos, conhecido pela alcunha de China, negou as acusações de furto àquele estabelecimento, localizado no centro da cidade. Este é apenas um dos muitos assaltos de que China é acusado. O caso remonta a Dezembro de 2006. O jovem é acusado de ter partido os vi-

cidade

Social democratas dizem não aceitar lições de moral

PS acusa Câmara de perseguir funcionários

Paulo Couto

pública: 23 de Janeiro de 2008

Nuno Sá exibe cópia da revista Famalicão 2001

Magda Ferreira* O Partido Socialista (PS) acusa o executivo camarário de perseguir e reprimir os funcionários municipais “não alinhados”, com as “convicções e simpatias partidárias contrárias às do presidente da Câmara”. O Partido Social Democrata (PSD) reagiu de imediato, afirmando que os socialistas acusam os outros daquilo que praticam internamente. A transferência de uma funcionária municipal para a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Esmeriz despoletou a crítica. “O presidente da Câmara tornou-se num dos agentes concelhios do desemprego”, declarou Nuno Sá, o líder da Concelhia do PS, segunda-feira, em conferência de imprensa. Segundo o dirigente, Adelina Ortiga, militante e dirigente socialista, recentemente transferida para a ETAR, é a mais recente “vítima dos actos antidemocráticos” de Armindo Costa, que assim “pretendeu atacar e calar aquela a quem já apelidaram de alma do PS”, referindo-se a um artigo publicado sobre a militante num número da revista “Famalicão 2001”, lançada pela coligação PSD/PP na campanha eleitoral para as autárquicas daquele ano. Nuno Sá menciona que este caso junta-se a outros perpetrados desde o início do mandato, instalando um “clima de medo e de terror no pessoal do município”. Acrescenta que “a psicose persecutória do presidente da Câmara” foi reforçada pela escolha da ETAR e do Arquivo Municipal

como locais para onde são “deportados os desalinhados” das convicções e simpatias do presidente, transformando-os em autênticos “campos de concentração”. Por outro lado, o líder da concelhia rosa diz que “nos serviços centrais da Câmara foram incorporados dezenas de assessores pagos principescamente”, o que o leva a classificar Famalicão como “a terra dos assessores milionários, alguns a ganhar mais do que o próprio presidente”. Isto apesar de, recorda o PS, Armindo ter prometido emagrecer os custos com o pessoal. Em vez disso, acrescenta, “a Câmara gasta por dia cinco mil euros em publicidade para tratar da imagem do presidente”. Nuno Sá quer ainda saber quantos familiares do presidente estão ao serviço da autarquia e quanto ganha cada um dos seus assessores, prometendo que irá “agir para apuramento de toda a verdade”, embora tenha optado por não revelar quando ou como o fará. PSD fala em medidas de gestão dos recursos Na resposta, um dia depois, também em conferência de imprensa, a Comissão Política do PSD veio defender a honra do executivo municipal, apontando que o PS está a acusar a Câmara de fazer aquilo que pratica internamente. “Olha para o que eu digo e não para o que eu faço”, foi o ditado popular que os social democratas utilizaram para classificar a atitude dos socialistas. A propó-

sito, lembraram vários momentos da vida do PS, caso da demora na realização de eleições internas ou da sua realização numa rulote, e dos sequentes processos disciplinares que foram instaurados a vários militantes. Recusando, por isso, receber lições de moral, os social democratas garantiram que “nunca um trabalhador municipal foi beneficiado ou prejudicado por esta Câmara, em função do seu perfil ideológico” e classificam as transferências de funcionários entre serviços como medidas de “gestão”, assentes no “superior critério de boa organização dos serviços e boa gestão dos recursos, nomeadamente humanos”. “Parece que o PS exigia deste município um tratamento de favor para um funcionário, só pelo facto de ser militante do PS”, replicou o líder do PSD, Paulo Cunha, lamentando que os socialistas tenham desconsiderado os trabalhadores municipais que exercem funções na ETAR ou no Arquivo. O presidente do PSD rejeitou ainda a acusação de que a Câmara continua a incorporar assessores para tratar da imagem do presidente e aproveitou para “constatar que o PS já não se preocupa com as obras e as iniciativas estruturantes para o nosso concelho, já não acusa este executivo de falta de projectos, tudo porque já não pode deixar de ver que neste executivo há capacidade de fazer obra e progredir”.

dros da porta principal, por onde entrou, tendo furtado um LCD, uma box TV Cabo e garrafas de bebidas alcoólicas. China negou ter sido o autor do assalto, confessando apenas que parava naquele café algumas vezes. Porém, a proprietária e o funcionário do estabelecimento negaram conhecer o arguido. O advogado de defesa pediu a absolvição do jovem, alegando que as informações dos autos carecem de prova.

*com Paulo Couto

Magda Ferreira

04

PSD garante que nunca nenhum funcion]ario foi perseguido por quest\oes pol]iticas


publicidade

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008 05


06

pública: 23 de Janeiro de 2008

cidade

Aconselha a Câmara a investir num parque de sucatas

Partido Os Verdes contra cidade desportiva O Partido Ecologista Os Verdes desafia a Câmara de Famalicão a construir um parque municipal de sucatas em vez da cidade desportiva. A posição foi manifestada, quarta-feira da semana passada, durante uma conferência de imprensa que decorreu à porta do pavilhão municipal. “Escolhemos este local, para vincar que estamos totalmente contra a construção da cidade desportiva e que defendemos a reabilitação dos actuais estádio e pavilhão municipais”, explicou Celso Ferreira, dirigente nacional de Os Verdes. “Estamos a falar num investimento que ronda os 25 milhões de euros, quando a reabilitação dos

equipamentos já existentes – e que estão perfeitamente integrados na zona escolar – não ultrapassaria os 10 milhões”, continua o dirigente, que se mostra ainda preocupado com a possível “pressão imobiliária que poderá existir sobre os terrenos do actual estádio caso a autarquia avance para a construção de um novo”. Para Os Verdes há outras obras e infra-estruturas “mais necessárias” que a cidade desportiva, dando como exemplo a construção de um parque municipal de sucatas. “Seria muito mais inteligente em termos de investimento pensar seriamente nesse parque onde se poderia concentrar as sucatas ile-

gais que existem espalhadas pelo concelho, com todos os impactos negativos que isso tem para o ambiente”. Os Verdes alertam ainda para a necessidade de a Câmara criar um plano de recuperação dos fontanários públicos, que ainda “continuam a ser usados por muitas pessoas”. Questionado sobre se essa medida valerá a pena, tendo em conta que a água de muitos desses fontanários está imprópria para consumo, Celso Ferreira comenta que isso só acontece “porque os fontanários estão desactivados e votados ao abandono, daí a necessidade de os recuperar”. C.A.

Alfacoop: Deputado ajuda alunos a preparar parlamento dos jovens O Externato Infante D. Henrique recebeu a visita, a semana passada, do deputado na Assembleia da República, Manuel Mota (ao centro, na foto), eleito pelo círculo eleitoral de Braga. O parlamentar participou num debate promovido pela escola no contexto do concurso “Parlamento dos Jovens”, em que a escola se inscreveu. Alunos do 10º e 11º anos de escolaridade apresentaram e discutiram com o deputado algumas das principais linhas de orientação dos trabalhos que estão a realizar no contexto do referido concurso, subordinado ao tema geral “União Europeia: participação, desafios e oportunidades”. Os alunos estão a preparar projectos de recomendação que serão apreciados e votados na “sessão escolar”, cujo objectivo é escolher um para representar a escola a nível distrital em que estarão presentes mais 17 estabelecimentos de ensino.

Secretários do CMJ ligados a juventudes partidárias

Regulamento aprovado para a Casa da Juventude O Conselho Municipal da Juventude (CMJ) aprovou, na passada quinta-feira, o Regulamento Interno da Casa da Juventude. O documento foi aprovado por unanimidade, segundo o blogue do vereador da Juventude, Jorge Paulo Oliveira, e contempla “um vasto conjunto de normas destinadas a regular o funcionamento e utilização dos espaços e equipamentos desta infra-estrutura, criada e vocacionada para servir os jovens”. Inaugurada em Setembro, a Casa da Juventude está dotada de um espaço Internet, Centro de Documentação e Informação Juvenil, atelier, espaço polivalente e gabinete de atendimento. O acesso ao equipamento é gratuito e destinado à utilização de carácter lúdico, cultural, social, recreativo e de lazer. O regulamento interno disciplina a autorização da utilização das suas instalações, nomeadamente, pelos estabelecimentos de ensino, clubes, associações, sociedades recreativas e outras entidades

ou pessoas, individualmente ou em grupo, definindo os requisitos da sua cedência, a tramitação das solicitações, prazos de decisão e critérios de cedência, bem como as responsabilidades acometidas às entidades usufruidoras. Definidas foram também as regras de permanência e utilização do Espaço Internet, designadamente o acesso a programas de conversação (chats) e jogos, consulta e utilização de e-mails pessoais, download de ficheiros, criação de pastas e gravação de conteúdos no PC, impressão de documentos e utilização das drives (disquetes ou CD-ROM). Entretanto, o CMJ elegeu dois novos secretários, agora entregues a membros de duas juventudes partidárias. Germano Araújo, representante da Juventude Social Democrata, e Nuno Vieira, representante da Juventude Socialista, são os novos membros da mesa, respectivamente 1º e 2º secretários, eleitos por unanimidade dos presentes.


publicidadade

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008 07


08

pública: 23 de Janeiro de 2008

freguesias

Foi colocado em Julho mas a via estava já toda esburacada

MORADIAS

T3

157.500,00

MORADIAS

T3

160.000,00

Piso da Estrada Municipal 510 está a ser removido Celso Campos

COZINHA MOB. CAIXILHARIA DUPLA COM -ES UM NOVO CONCEITO DE ARQUITECTURA ONDE A LUZ E A NATUREZA T˚M O SEU PR PRIO - ES TORES ELECTRICOS NO INTERIOR, REGA PA˙O. COZIN MOB E EQUI, ASP. CENTRAL, AR AUTOMATICA, GARAGEM P/3 CARROS,

MORADIAS

T3

135.000,00

APARTAMENTO

T2

COZINHA MOBILADA COM TAMPO EM GRANITO,COZINHA MOB. E EQUIPADA, AQUECIMENTO V˝DEO PORTEIRO, AQUECIMENTO CENTRAL, CENTRAL, V˝DEO PORTEIRO, TECTOS FALSOS ASPIRA˙ˆO CENTRAL, EXCELENTE RELA˙ˆO COM ILUMINA˙ˆO EMBUTIDA, PAVIMENTO EM

APARTAMENTO

T2

95.000,00

MORADIAS

T3

150.000,00

MORADIA PRONTA A HABITAR, ARQ. MODERNA COZINHA MOB. E EQUIPADA, RECUPERADOR DE CALOR, SOM AMBIENTE, AQUECIMENTO EM EXCELENTE EXPOSI˙AO SOLAR, COZINHA MOB. , ESTORES ELECTRICOS, BLAKOUT. VIDROS - DU PLACAS ELECTRICAS, ROUPEIROS EMBUTI-

AV. DO BRASIL N” 3328 LOJA 2 4760-010 V. N. DE FAMALICˆO (JUNTO ` BI WWW.FRESH-HOME.PT T/F 252 374 232

PEQUENOS

ANÚNCIOS

PA R A G R A N D E S Valor da Publicidade:

O novo pavimento da Estrada Municipal (EM) 510, que liga Vermoim a Landim, colocado em Julho do ano passado, está a ser removido. Apesar de ter apenas alguns meses de existência, apresentava já inúmeros buracos. A Câmara Municipal e o empreiteiro acreditam que a origem do problema terá estado na colocação do pavimento com condições climatéricas adversas, nomeadamente pouco calor e alguma humidade. “Sabemos que estes pavimentos devem ser colocados no Verão, com tempo quente e seco, por isso, leva-nos a pensar que o problema terá estado aí”, disse José Santos, o vereador das Obras Municipais na Câmara de Famalicão ao OP. De resto, foram encaminhadas amostras do piso para a Universidade do Minho a fim de se apurar com certeza, a origem da rápida deterioração. Dada a crescente degradação do piso, que estava, literalmente, a “apodrecer”, o empreiteiro decidiu avançar para a sua remoção, com a fresagem do pavimento. A via vai ficar nessas condições mais alguns meses, previsivelmente até Abril, altura em que está prevista a colocação do alcatrão definitivo. “Vamos aguardar por um tempo mais quente para a colocação do novo pavimento, para ver se não acontece o mesmo dessa vez”, sublinha o vereador.

O empreiteiro “assumiu, desde o início, a responsabilidade pelo sucedido, informando que iria repor o pavimento”, assegura ainda a autarquia, no entanto, José Santos reconhece que por causa desta situação “a credibilidade da autarquia fica um pouco abalada perante os seus munícipes”, falando mesmo em “custos políticos”. Rotunda no c ruzame nto c o m a E N 2 04 - 5 Entretanto, José Santos revelou que o cruzamento da EM 510 com a antiga Estrada Nacional (EN) 204-5, em Bente, será transformado numa rotunda. “Esse cruzamento é um problema grave, registando-se ainda vários acidentes, tendo já ocorrido alguns com mortes”, evidencia o vereador, que solicitou a elaboração de um estudo no sentido de apurar qual a melhor solução técnica para o local. Como resultado é sugerido construir uma rotunda, pelo que será aberto concurso para execução da obra que, de resto, está prevista no orçamento camarário do corrente ano. A construção da rotunda não foi incluída na empreitada de repavimentação da EM 510 porque o estudo referido foi realizado à posteriori. Tendo em conta que o cruzamento é feito com um ligeiro desvio, o desenho da futura rotunda terá um desenho de aspecto oval, anunciou ainda José Santos.

P U B L I C I D A D E Semanário regional de Informação Geral

NEGÓCIOS

€ 6,00

IVA INCLUÍDO A 21%

TITULO TEX TO

Preencha este cupão, devidamente, e envie para a nossa morada DIAS DE PUBLICAÇÃO

Nome: _____________________________________________________ Morada: ___________________________________________________

___/___/____ e ___/___/____ e ___/___/____ 1 Mês ___

2 Mês ____

Localidade: ________________________ Cód. Postal: ______-_____ Tel.: ___________________ Nº Contribuinte: ____________________ Valor a pagar: € ________ Cheque sob o banco:__________________

ATENÇÃO: O Jornal OPINIÃO PÚBLICA reserva-se o direito da não publicação desse anúncio caso o cupão não esteja correctamente preenchido com o nome, morada e telefone do anunciante, e viole o Código da Publicidade.

Elisete Santos

ENVIAR PARA A SEGUINTE MORADA: Jornal OPINIÃO PÚBLICA Rua 8 de Dezembro, nº 214 4760-016 Antas S. Tiago ou Apartado 410 VN Famalicão

O piso definitivo deve ser colocado em Abril


publicidade

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008 09


10

pública: 23 de Janeiro de 2008

freguesias

Obra consta do Plano e Orçamento para 2008

Alagamento do cemitério de Landim avança este ano Vai avançar este ano o alargamento do cemitério de Landim. Esta é uma das principais obras do Plano de Actividades e Orçamento (PAO) para 2008, aprovado no passado mês de Dezembro pela Assembleia de Freguesia, com os votos favoráveis da coligação PSD/PP e a abstenção dos eleitos do PS. O Orçamento ronda os 200 mil euros e os principais investimentos vão para a rede viária e para o alargamento do cemitério, que vai finalmente avançar, quase três anos depois da celebração do protocolo para esse fim. “É uma obra extremamente necessária, que já temos vindo a anunciar, mas que por questões financeiras e burocráticas ainda não foi possível executar”, justifica o presidente da Junta, Carlos Ferreira. Além do alargamento (que tem uma dotação orçamental de 40 mil euros), a autarquia landinense pretende avançar, numa segunda fase, para “uma intervenção de fundo” no cemitério, quer na parte existente quer na nova, estando neste momento a ser elaborado um projecto na Câmara Municipal. Na rede viária, o autarca destaca a pavimentação das avenidas do Sobreiral e das Cambas, “que são um importante elo de ligação entre Landim e a freguesia de Seide”. Este ano vai avançar também a segunda fase da recuperação do Largo das Tílias, com a criação, no imediato, de 20 lugares de estacionamento. Em 2007, a Junta de Freguesia concreti-

Celso Campos

Cristina Azevedo

Segunda fase da requalificação do Parque das Tílias avança este ano

zou mais de dois quilómetros de rede de saneamento básico e este ano esse investimento vai continuar com uma dotação de 15 mil euros. Espólio literário descoberto na Casa do Colégio A Cultura também não é esquecida pelo executivo, que a considera até “um sector

de extrema importância”. Em 2008 mantêm-se o Festival de Doçaria Conventual e a Semana Cultural, mas há novidades. A Junta vai associar-se às comemorações do centenário da morte de Alberto Sampaio e vai aproveitar a ocasião para divulgar e colocar ao dispor do público parte de um espólio de mais de 500 livros que foi descoberto da Casa do Colégio, situada na

Alameda do Mosteiro, e que terão pertencido a prior, cuja identidade ainda se desconhece. “São livros fundamentalmente relacionados com Teologia, mas também de Filosofia e Geografia. E estamos a falar de livros que são do final do século XVII inícios do século XVIII”, adianta Carlos Ferreira. Já há algum tempo que se sabia da existência destas obras na Casa do Colégio, mas não havia conhecimento sobre o seu valor. Até que recentemente, a Junta de Freguesia decidiu avançar para a instalação de uma pequena biblioteca naquele local. “Técnicos da Câmara Municipal deslocaram-se a Landim para analisar os livros e chegaram á conclusão que é uma pena eles estarem fechados e a deteriorar-se”, explica o autarca adiantando que “muitas dessas obras terão interesse a nível nacional e que haverá pelo menos duas ou três que, supostamente, nem a Biblioteca Nacional as terá”. Agora, autarquia quer colocar ao dispor do público esse “achado” e escolheu o dia 5 de Setembro para a inauguração da biblioteca. Nesse dia, a freguesia vai associar-se às comemorações do centenário da Morte do historiador Alberto Sampaio que fez a instrução primária em Landim, precisamente no Colégio Real D. Fernando, actual Casa do Colégio. “Vamos colocar lá colocar uma pequena lápide que vai fazer com que aquele edifício volte a ter a designação de Colégio Real D. Fernando, tendo em conta que foi a primeira escola pública nacional”, finaliza Carlos Ferreira.

Pediu para ver carro no stand e roubou-o

Um carro que estava à venda no stand MotoCarlitos, Lda, de Vermoim, foi roubado, na tarde de segunda-feira. O assaltante simulou ser um potencial interessado na compra do veículo, um Audi TT, e pediu ao funcionário do estabelecimento “para pôr o carro a trabalhar”, contou ao OP, o proprietário, Carlos Barbosa. Foi buscar as chaves do veículo e o assaltante pediu para se sentar no carro para sentir o motor e o comportamento da caixa de velocidade, o que é certo é que “quando pôs o carro a trabalhar e meteu a primeira, arrancou a todo o gás”, conta Carlos Barbosa. O funcionário ainda foi atrás do indivíduo, conseguindo ver que saiu pela Nacional 206, em direcção a Famalicão e virou no acesso para a auto-estrada, tendo perdido o rasto nessa recta. Segundo apurou Carlos Barbosa horas depois, o assaltante conduziu o veículo roubado até às bombas de gasolina de Ruivães, onde parou, mas não chegou a abastecer, prosseguindo a marcha. “Era um homem bemparecido, com cerca de 30 anos, bem apresentado e bem vestido”, evidencia Carlos Barbosa, alegando ainda que “nunca contava que algo do género lhe pudesse acontecer”. O veículo roubado tem cor cinzenta e a matrícula 82-BV-76, tendo um valor comercial de cerca de 20 mil euros. O proprietário apresentou queixa junto da GNR de Joane.


pública: 23 de Janeiro de 2008 11

freguesias

Colisão entre dois veículos ligeiros

Intercâmbio traz escolas estrangeiras à Didáxis

Seis feridos em acidente no Senhor dos Perdões Bombeiros de Famalicão, que esteve a coordenar as operações. O mesmo responsável disse ainda ao OP que “nenhum dos feridos esteve em perigo de vida”. Cinco dos feridos foram transportados à unidade de Famalicão do Centro Hospitalar Médio Ave, ao passo que o caso mais grave seguiu directamente para o Hospital de S. João, no Porto. O trânsito esteve cortado, em ambos os sentidos, durante cerca de duas horas, tendo a Brigada de Trânsito da GNR tomado conta da ocorrência e orientado o trânsito. Para o local foram mobilizados um total de 25 homens de diversas corporações de bombeiros (Famalicão, Famalicenses, Trofa, Cruz Vermelha de Ribeirão e duas Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação do Instituto Nacional de Emergência Médica).

Magda Ferreira

Uma colisão entre dois veículos ligeiros provocou, no passado sábado, seis feridos, três dos quais em estado considerado grave. Os veículos circulavam na Estrada Nacional (EN) 14 quando, cerca das 14h45, colidiram na recta do Senhor dos Perdões, em Ribeirão. A violência do embate provocou, além dos feridos, danos elevados não apenas nas viaturas como nos espaços envolventes. De entre os seis feridos, o caso mais grave – o condutor de um dos veículos – ficou encarcerado no interior da viatura, tendo sido necessário o seu desencarceramento. As vítimas apresentavam diversas fracturas ao nível dos membros, traumatismos cranianos e escoriações diversas. “Há algumas lesões complicadas e fracturas”, reconheceu, ainda no local do acidente, Vítor Azevedo, comandante dos

José Clemente

Equipa prepara encontro cultural, um dos pontos altos deste intercâmbio, realizado sexta-feira

Um dos carros envolvido no acidente ficou neste estado

ficca casa Queda de muro danifi na freguesia de Gavião A queda de um muro, na tarde do passado dia 15, em Gavião, provocou estragos numa habitação. O incidente ocorreu na Rua do Alto das Minas, ao final da tarde, depois de um dia de chuva intensa. Não se registaram feridos, uma vez que na habitação não se encontrava ninguém. Segundo apurou o OP, também não foi necessário realojamento. Nesse dia registaram-se ainda vários acidentes de viação. Pouco antes das 18 horas, um

homem foi atropelado, na Estada Nacional 206, na freguesia de Requião, junto ao restaurante Mariz. Trata-se de um homem, de 61 anos, que ficou ferido com alguma gravidade e foi transportado ao Hospital de Famalicão. Também em Outiz, registou-se outro atropelamento, por volta das 18 horas, do qual resultou um ferido ligeiro. Já em Brufe, uma jovem despistou-se num motociclo. Foi também transportada ao hospital famalicense, com ferimentos ligeiros.

O Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida (PALV), promovido pela União Europeia, trouxe à Didáxis de Riba d’Ave uma comitiva de 26 pessoas, oriundas de três escolas estrangeiras. Entre quarta-feira da semana passada e a última segundafeira, dirigentes escolares, professores e alunos participaram em várias actividades, conheceram o sistema educativo português e ainda a região. Vieram de escolas de Espanha, Bulgária e Roménia, que são parceiros de Portugal naquele programa, sendo que o nosso país é representado pela Didáxis de Riba d’Ave. “O primeiro objectivo é o intercâmbio entre escolas e o conhecimento do projecto educativo de cada escola. Os alunos são o testemunho do nosso trabalho”, explica Marlene Cunha, uma das professoras da escola ribadavense envolvida na iniciativa. Este intercâmbio subordinase ao tema da Igualdade e Diversidade, centralizado nos Direitos Humanos. “Um tema que deve preocupar a todos”, defende Irene Alferes, a directora pedagógica da Didáxis. Já há muito que esta escola cooperativa incluiu no seu projecto educativo a participação

em programas europeus de intercâmbio. Irene Alferes reconhece diversos benefícios nessa escolha, “porque isto é um projecto de escola que dura três anos, temos a escola toda a trabalhar neste momento os direitos humanos, portanto isto forma-nos a todos sobre as diferenças que existem nos diferentes países”. Por isso, a responsável desafia as outras escolas a seguir o exemplo: “Estas experiências são muito importantes. É enriquecedor tomar contacto com a cultura, com os usos de outros países”. A participação desta equipa no PALV é coordenada pela escola romena, situada na cidade de Huşi. A directora do estabelecimento de ensino, Doina Harnagea, em declarações ao OP, classificou a visita à Didáxis de “extraordinária”. “Ficamos surpreendidos, é uma escola grande e muito bem organizada… professores e toda a escola se envolveu na realização deste projecto de intercâmbio”, afirmou, mostrando-se ainda impressionada “com a beleza desta região, a arquitectura desta pequena aldeia, que para nós parece mais uma cidade”. M. F.


12

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008

publicidade


freguesias

Razões burocráticas e administrativas impediram apresentação do veículo

ATC adquire autocarro Celso Campos Razões burocráticas e administrativas impediram, ontem, a apresentação do novo autocarro da Associação Teatro Construção (ATC). O equipamento deveria ser mostrado publicamente, tendo a imprensa sido convocada para essa apresentação, no entanto, na segunda-feira, as redacções receberam a informação de que por “motivos legais” tal já não iria suceder. A conferência de imprensa manteve-se e, na ocasião, Francisco Melo, director geral da instituição, informou que na origem do cancelamento estão “razões administrativas e burocráticas relacionadas com a legalização do autocarro e que não são da responsabilidade da associação”. O processo está a demorar mais que o que a ATC esperava, garantindo, porém, que “não há problema nenhum com o autocarro” e perspectivando que dentro de duas ou três semanas já estará ao serviço da instituição. O veículo representa um investimento de 90 mil euros e tem capacidade para 28 lugares. A sua

aquisição pretende “responder às novas regras e à legislação do transporte colectivo de crianças e sobretudo melhorar as condições de segurança e de conforto” das crianças da creche, jardim-de-infância e ATL. Caminhada a Santiago de Compostela O encontro com os jornalistas serviu para apresentar mais uma caminhada a Santiago de Compostela, entre 26 e 30 de Março. Este ano há várias modalidades disponíveis, envolvendo entre 3 e 5 dias e com dois percursos diferentes. Um grupo partirá no dia 26, a partir da Sé de Braga pelo caminho português, sendo que o mesmo percurso será feito a partir do dia 28 pelos participantes que irão de bicicleta. A novidade deste ano é o percurso a partir de Finisterra, na extremidade noroeste da Galiza. “É um percurso novo, solicitado por diversas pessoas e que pretende criar nova dinâmica na iniciativa”, vincou Francisco Melo. Se nos dois grupos de caminhantes, o limite de inscrições é de cerca de 40 pessoas, já no passeio

de bicicleta a ATC espera cerca de 200 participantes, sendo que todos se juntam, em Santiago de Compostela, no dia 30. Nesse dia, a associação espera reunir nesta cidade galega cerca de um milhar de pessoas, somando-se aos participantes da caminhada os que irão de autocarro no próprio dia. As inscrições estão abertas até 14 de Março e os preços variam entre os 80 e os 220 euros, conforme a modalidade escolhida. “Os preços são justos”, entende Francisco Melo, uma vez que os valores incluem “acompanhamento permanente a nível médico e de orientação, para garantir o bem-estar de todos, estando ainda assegurada a alimentação e a dormida nos albergues”. “Estão criadas as condições para ter uma boa jornada para quem gosta de caminhar e fazer desporto”, sustenta o director geral da ATC. A iniciativa tem periodicidade bienal e não se circunscreve a Joane ou Famalicão, sustenta Francisco Melo, que cita a participação em edições anteriores de belgas, alemães e brasileiros, além de pessoas do Porto e de Aveiro.

Serve cerca de 20 famílias, que a Junta diz já ter informado

Poço com água imprópria em Seide S. Paio A água de um poço que abastece cerca de 20 famílias em Seide S. Paio está imprópria para consumo. O poço está localizado no Largo da Nossa Senhora do Parto e é utilizado para abastecer cerca de duas dezenas de famílias daquela zona, onde ainda não chegou a água da rede pública. Dada a inexistência dessa infra-estrutura básica, e no sentido de minorar essa carência, a Junta encontrou esta solução há já alguns anos, cobrando “valores simbólicos” pelo serviço, segundo o autarca da freguesia, Mário Almeida. As últimas análises realizadas em Outubro indicam que a água do poço está “imprópria para consumo humano, química e microbiologicamente”. Perante estes resultados, o presidente da Junta diz ter informado os moradores, deixando, de imediato, de cobrar pelo abastecimento. Procedimentos que o líder da oposição socialista na Assembleia de Freguesia de S. Paio, Manuel Dias, considera insuficientes. “O que mais me choca é que o sr. presidente tenha enviado um aviso, mas a água continua correr nas casas das pessoas que necessitam”, critica.

Manuel Dias defende ainda que já há muito as pessoas estavam a consumir água imprópria para consumo, mas a Junta não fez nada. “Na Assembleia pedi-lhe as últimas análises e as penúltimas, e só me deu umas, disse que só fez umas análises, mas eu sei que ele fez outras análises, mas não quis dá-las porque já diziam que a água estava imprópria para consumo”, acusa o socialista. O autarca de Seide S. Paio comunga da preocupação pela qualidade da água e garante que foram feitas, várias vezes, limpezas e tratamentos da água. Porém, são intervenções “que ficam onerosas” e Mário Almeida entendeu que agora não valia a pena voltar a fazer esse investimento, porque “a Câmara disse que ia avançar com a água em Maio ou Junho”. De qualquer forma, o presidente da Junta garante que as pessoas foram informadas da má qualidade da água, tendo deixado de pagar pela água. Mário Almeida diz que só não cortou o abastecimento, como pede a oposição, para permitir que a população possa usar aquela água em algumas tarefas domésticas e mesmo nas casasde-banho. M.F.

pública: 23 de Janeiro de 2008 13

Crianças da Escola de S. Cláudio cantaram Janeiras

Cerca de 50 alunos da Escola Primária e Jardim-de-infância da Escola de S. Cláudio, da freguesia de Antas, visitaram na passada sexta-feira, as instalações da Editave Multimédia. Os alunos do jardim-de-infância e da escola primária de S. Cláudio cantaram e encantaram nesta visita que fizeram ao Jornal Opinião Pública, à Rádio Digital e à Fama TV. Aliás, precisamente na Fama TV os meninos puderam cantar as Janeiras e gravar um vídeo com a sua música, o que gerou a curiosidade de todos. Este vídeo pode ser visto em www.famatv.pt.

Incêndio em camião... Não provocou grandes danos o incêndio que deflagrou num camião, ao início da madrugada de sábado, que se imobilizou no ramal de acesso da variante nascente à Estrada Nacional 206. Os Bombeiros de Famalicão foram chamados ao local e conseguiram extinguir rapidamente as chamas, tendo o fogo provocado danos ligeiros na viatura pesada. A corporação mobilizou para o local dez homens, auxiliados por duas viaturas.

...e numa habitação em Pedome Um incêndio numa habitação em Pedome, na madrugada da passada terça-feira, causou danos num cómodo da casa mas não provocou feridos. As chamas atingiram uma habitação, situada na Rua de Ribes, afectando uma sala. Os Bombeiros de Riba d’Ave foram chamados por volta das 5h10 e o fogo foi dado como extinto uma hora depois, tendo sido combatido por 16 homens e quatro viaturas daquela corporação. Ao fecho desta edição, as causas do incêndio eram ainda desconhecidas.

Reis em Delães A Associação Cultural e Artística de Delães promove, no próximo sábado, dia 26, o II Encontro de Reis, a partir das 21 horas, na sede do Grupo de Tocadores e Cantadores da freguesia. Além deste grupo, participam agrupamentos e cantadores de Vizela, Matosinhos, Guimarães, Fafe e S. Torcato.


pública: 23 de Janeiro de 2008

freguesias

Cantar dos reis em Abade de Vermoim

Cerca de 15 elementos do grupo de jovens de Abade Vermoim cumpriram a tradição e foram cantar os reis à Junta de Freguesia, na passada sexta-feira à noite. A tradição começou no início deste mandato, quando José Costa e Silva assumiu os destinos da freguesia. E o autarca diz que quer mantê-la enquanto ocupar o cargo. Para agradecer aos ‘cantadores’, a Junta ofereceu um lanche às muitas pessoas que quiseram assistir a este momento de festa.

Escuteiros de Landim promovem concurso O agrupamento de escuteiros de Landim organiza, no próximo sábado, dia 26, o III Concurso de Reisadas, com início marcado para as 15 horas, no auditório do Colégio das Caldinhas. Participam grupos de Landim e de outras freguesias do concelho de Famalicão, assim como dos municípios vizinhos de Guimarães e Santo Tirso. No final, serão distribuídos prémios de presença a todos os participantes e troféus aos três melhores classificados.

Vai servir uma dezena de freguesias

Pavilhão de Vermoim é inaugurado sábado O pavilhão gimnodesportivo de Vermoim é inaugurado no próximo sábado. A cerimónia está agendada para as 11 horas. O equipamento vai servir dez freguesias da zona nascente do concelho, informa a Câmara de Famalicão, em nota à imprensa. Além de Vermoim, o equipamento abrange as freguesias de Mogege, Pousada de Saramagos, Requião, Ruivães, Joane, Castelões, Telhado, Vale S. Cosme e Vale S. Martinho. O espaço está pronto há cerca de quatro meses, mas só agora é inaugurado devido a um problema com a energia eléctrica. Problema esse que não está resolvido, pelo que o pavilhão vai funcionar inicialmente com luz provisória, uma vez que aguarda-se ainda a vistoria da Certiel, em virtude de uma alteração ao projecto de energia eléctrica. Localizado no loteamento da Quinta do Loureiro, numa área total de construção de 4.500 metros quadrados, o pavilhão custou um milhão de euros, entendendo o presidente da autarquia, Armindo Costa, que “representa aquilo que queremos para o concelho em termos desportivos: equipamentos modernos, acessíveis a toda a população,

António Freitas

14

Equipamento custou um milhão de euros

com excelentes condições para a prática de diversas modalidades desportivas, com conforto e segurança”. Com uma arquitectura arrojada, o pavilhão permite o acesso a pessoas com mobilidade reduzida a todos os seus espaços. Além disso, beneficiou de um tratamento acústico das paredes e tectos de modo a evitar o eco. A preocupação ecológica também é visível, sendo que a estrutura está preparada para receber um sistema de painéis solares

para o aquecimento de água. O pavilhão possui um campo para futsal, ou três campos transversais para utilização simultânea de modalidades como o andebol, basquetebol e voleibol entre outros; ginásio, balneários, salas de apoio a professores ou monitores, gabinete médico, secretaria e sanitários. A bancada tem capacidade para 393 lugares sentados, incluindo três lugares para deficientes, além de cafetaria, bilheteira, sanitários e átrio.

Plano e Orçamento de Esmeriz aprovado por unanimidade

Festas de S. Vicente O Bairro de S. Vicente, na freguesia de Gavião, comemora no próximo fim-de-semana, as festas em honra de S. Vicente. No sábado à noite, o destaque das festividades vai para o concerto do Padre José Luís Borga, às 21h30, no palco montado junto à capela com o nome do santo. No domingo de manhã realizam-se as cerimónias religiosas, com uma missa campal prevista para as 11 horas. Antes tem lugar a procissão em honra de S. Vicente. À tarde volta a música, com rusgas populares.

PRECISA-SE VENDEDOR DE AUTOMÓVEIS Vila Nova de Famalicão Boas Condições Viatura Própria Contactos: 966 618 810

ISOLOMINHO

ADMITE Aplicadores de telas asfalticas Contacto: 919 695 455

Construção da nova sede da Junta arranca este ano Arranca este ano a construção da nova sede da Junta de Freguesia de Esmeriz. A obra, embora sendo da responsabilidade da Câmara Municipal, está contemplada no Plano de Actividades e Orçamento (PAO) para 2008 da autarquia esmerinense, aprovado na passada sexta-feira, por unanimidade, pela Assembleia de Freguesia. O autarca local, Jorge Silva, não tem dúvidas de que se trata da grande obra do mandato, a que prefere chamar “Casa de Esmeriz”. Isto porque além da sede da Junta propriamente dita, o projecto engloba a construção de um auditório “que vai servir e ficar ao dispor

de toda a sociedade esmerinense”. Será edificada no loteamento da Quinta da Igreja, “uma área nobre e central da freguesia”, diz o autarca, adiantando que o projecto de execução da empreitada deverá ficar concluído até ao final deste mês. O investimento camarário vai contemplar ainda a continuação da rede de saneamento básico, que chegará a uma área da freguesia que ainda não dispõe desta infra-estrutura. O Orçamento da Junta, propriamente dito, ronda os 185 mil euros e a maior fatia do investimento vai para a rede viária. “É uma das nossas grandes lutas,

pelo que iremos intervir em várias ruas”, afirma Jorge Silva, sublinhando ainda o apoio às associações e às escolas. De resto, ao autarca considera que “2008 será bem melhor que 2007”. “A Junta de Esmeriz habituou-se a fazer uma gestão ao cêntimo, pelo que apesar das dificuldades vamos sempre conseguindo fazer obras. Mas, este ano, temos muitos mais cêntimos e isso vai resultar num ano que considero excelente em termos de investimento”, acrescenta. Jorge Silva regozijase ainda pelo facto do PAO ter sido aprovado por unanimidade pelos nove eleitos da Assem-

bleia de Freguesia. Aliás, nessa sessão também colheu unanimidade a aprovação de um voto de louvor ao executivo da Junta pelo trabalho desenvolvido ao longo dos últimos dois anos. O voto foi apresentado por um eleito do PSD, partido pelo qual Jorge Silva foi eleito, mas colheu receptividade junto da oposição. “É algo que me deixa feliz e orgulhoso das gentes de Esmeriz. Percebe-se aqui que o que está em causa não é a política partidária, mas a freguesia na sua essência. Só me faz pensar que valeu a pena todo o meu esforço e sacrifício”, comenta o autarca. C.A.


pública: 23 de Janeiro de 2008 15

praça pública

Politicamente Correcto Escrevi há tempos que o governo não deixaria de tomar a melhor opção quanto ao novo aeroporto “de Lisboa” e que o que estava em causa, para os contestatários da solução OTA, era, tão só, poderem dizer que a decisão tinha o “seu cunho”, que obrigaram o governo a mudar de posição e a dar o dito pelo não dito! Tomada a decisão por Alcochete, baseada no estudo do LNEC, logo aqueles vieram exigir a demissão do Ministro. Ficamos sem saber se o fizeram por preferirem outro local ou pela humildade democrática do governo ao aceitar uma melhor solução. E não deixa de ser es-

tranho uma associação empresarial do Porto vir dizer que há, assim, mais vantagens para o Norte! Tomada a “melhor” decisão impõe-se corrigir que a OTA era uma opção anterior a este governo, que se comprova, se mais não fosse, pelas medidas de apoio e indemnizações já exigidas pelas gentes do Oeste face aos “prejuízos” alegadamente sofridos. O “triste fado!” de Tiago, a ter razão no que escreve, mas dando-lhe o benefício da dúvida, só estaria completo se referisse as arbitrariedades cometidas no Concelho como o edifício de Cavalões, a polémica dos vereadores excluídos, as assi-

metrias dos protocolos para as Juntas de Freguesia, as transigências da Adriano Pinto Basto e do Parque de Sinçães, a aquisição do Colégio Camilo, a “deportação” de funcionários, etc., concluindo que Famalicão é, seguramente, um Município com a Câmara mais autoritária, arrogante e obcecada com o controlo de tudo e de todos de que há memória. Já agora, não seria de devolver os valores do consumo mínimo nas tarifas da água e do saneamento, ilegalmente cobrados aos munícipes? Triste fado o dos famalicenses! Bem sei que, gostássemos ou

Maré Alta

Pelos quatro cantos da ca(u)sa Domingos Peixoto

não, conforme prometeu, teríamos o “nosso amigo” Cunha a “descascar” nas investidas do poder contra os trabalhadores, nomeadamente os funcionários públicos… Esperava ler a sua frontal oposição aos “desmandos” do Presidente da Câmara no desterro dos funcionários incómodos, mas nem uma letra! Será por solidariedade com o poder? Reeleito líder da distrital laranja um conhecido deputado famalicense, será que Armindo Costa tem dele a opinião de, por ser deputado e passar a vida em Lisboa, já estar desfasado da vida famalicense? E far-lhe-á a vontade de se candidatar a um terceiro mandato?

Quanto vale o seu voto? quer custo, mesmo que isso não represente a vontade da maioria das pessoas; ambos cedem aos interesses económicos e corporativos; ambos contribuíram para a degradação da qualidade de vida dos portugueses; ambos aumentaram os impostos; ambos retiram assuntos incómodos da agenda da reunião de Câmara. Pelo menos há uma coisa positiva nesta lei, que é a possibilidade de a Assembleia Municipal poder destituir a Câmara, mas para isso é necessário que os restantes partidos, principalmente os mais pequenos, consigam uma representatividade suficiente. Para tal, é importante uma participação activa, empenhada e corajosa dos partidos mais pequenos para merecerem a confiança das populações e dessa forma equilibrarem a representação nas assembleias. Cada vez mais a capacidade de decisão das populações nos actos eleitorais terá uma importância vital, pois será a possibilidade de corrigirem aquilo que alguns, movidos pelo desejo de poder absoluto, transformaram em lei. Não votarem no PS nem no PSD será a melhor forma de mostrarem que o povo é soberano e que se asseguram as condições para impedir o abuso de poder, as desigualdades entre freguesias, as promessas que ficam por cumprir, o despesismo, os favorecimentos ilícitos, o clientelismo e tudo quanto este tipo de “ditaduras” camufladas de maioria dá origem. Deixar andar e continuar a votar em quem quer subverter a vontade expressa nos votos é pôr em causa o futuro colectivo. http://sezuresvnf.blogspot.com

ADMITE-SE TÉCNICO/A COMERCIAL Se tens espírito jovem, se és ambicioso, dinâmico e pretendes obter ganhos acima da média TEMOS UM LUGAR PARA TI. OFERECEMOS: Ordenado base + Comissões + Prémios + Viatura + Outras regalias em vigor na empresa Para marcar entrevista liga: 964 618 365

ADMITE-SE VENDEDOR(A) ÁREA FAMALICÃO Contacto: 252 990 210

P.S.: Não dorme o menino nem os demais “comparsas” que, aliás, têm incomodado muita gente! Porém, não deixa de ser curioso que, na aproximação de uma nova e decisiva fase da vida interna do Partido Socialista, se possam tecer considerações depreciativas sobre quem serviu, sem renegar esforços, quando muitos se remeteram ao “aconchego do politicamente correcto”.

D’Esguelha José Luís Araújo

Se pensa que o seu voto vale tanto como o voto de qualquer pessoa engana-se, para o PS e para o PSD, um único voto pode valer uma maioria absoluta. A vontade expressa no voto de uma única pessoa pode vir a valer mais que a vontade de todas as outras pessoas juntas. Por mais absurda que seja, esta é a ideia de democracia representativa que o Partido Socialista e o Partido Social Democrata defendem para as autarquias locais na nova lei recentemente aprovada. Ainda mais repugnante que a adulteração da representatividade no executivo camarário, é a concentração de um poder absoluto nas mãos de uma única pessoa, instituindo um presidencialismo provinciano em que o presidente poderá afastar os vereadores por si escolhidos quando muito bem entender. Na prática os vereadores terão que prestar vassalagem e obediência cega ao senhor todo-poderoso sob pena de perderem o seu lugar. Não tenho dúvidas que esta nova lei é um atentado à noção de democracia representativa e plural e um retrocesso no sistema democrático. Estranha-se que o PS local tenha vindo recentemente insurgir-se contra uma situação concreta de abuso de poder por parte desta Câmara Municipal e ao mesmo tempo o partido defenda uma lei que estimula e potencia o abuso de poder, ao concentrar todo o poder um único partido e numa só pessoa. Na prática, e por muito que o tentem negar, PS e PSD apenas se distinguem pelo nome e pelas caras. Ambos prometem uma coisa e fazem exactamente o contrário; ambos querem o poder absoluto a qual-

Por mim, acho que Virgílio Costa está a tentar prevenir, com esta proposta, quaisquer divisões internas, mais do que evidentes, na luta pela sucessão…

Gouveia Ferreira

Conferindo… Acontecimentos importantíssimos têm provocado as mais variadas intervenções de responsáveis políticos, por esse país fora. Um manancial de furos jornalísticos! Em Lisboa, um frasco de líquido mal cheiroso, mobilizou as forças da ordem, encerrou artérias ao trânsito e fez furor nas aberturas dos noticiários televisivos. Múltiplas entrevistas e conceituadas opiniões se teceram sobre a fedorentina evaporação, como se de algo avassalador se tratasse, com autarcas e membros do governo a comentar. Para não ficar atrás da capital, o Portugal profundo, condignamente representado por Penamacor, nos confins de Castelo Branco, fez notar ao mundo a sua legítima indignação, porque um avião da força aérea cagalizou os ensonados habitantes da respeitável parvalheira e partiram-se alguns vidros, no limiar da velocidade transónica.

Condecorados oficiais de altas patentes daquele ramo das forças armadas tiveram ocasião de explanar, dias a fio, em que consistem os exercícios dos F 16, perante a empolgadíssima exasperação do presidente daquela câmara albicastrense, Domingos Torrão, tudo condimentado com as palpitações de companheiros, opinion makers e membros do governo. Foi um caso tremendo, de fazer cair o denominado regime democrático. E por cá, nada? Qual quê? Também temos assunto de proa. O PS convocou uma conferência de imprensa porque os do município transferiram a emblemática militante, Adelina Ortiga, dos Paços do Concelho para a ETAR de Esmeriz. O PPD respondeu com outra conferência de imprensa e a campanha está feita. Com esta é mais que certo o PPD perder as eleições. Um escândalo!

Empresa de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, em Famalicão, pretende admitir:

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA RECREATIVA DE MOGEGE

DELEGADO COMERCIAL (M/F)

A Associação Desportiva e Recreativa de Mogege, vem por este meio comunicar a todos os Sócios que no dia 3 de Fevereiro de 2008 terá eleições para o ano de 2008/2010. Todos os Sócios com cotas pagas de 2007 poderão concorrer às Eleições o prazo de entrega das listas termina no dia 1 de Fevereiro de 2008 às 22.00 horas na sede da mesma, ao Senhor Presidente da Assembleia Geral. As eleições têm lugar na sede da ADERM das 9.00 horas às 12.00 horas. Pedia-se a todos os sócios que não tivessem as cotas em dia era o favor de as regularizarem para que no dia das eleições puderem exercer o seu direito de voto.

Pretende-se: - Facilidade de relacionamento, comunicação e negociação; - Dinamismo e ambição - Experiência de vendas - Com viatura própria Oferece-se: - Ajudas de custo + comissões + prémios - Boas condições de trabalho - Formação - Progressão na carreira Marcar entrevista nº 918609966 (Manuel Azevedo) comercial@mediseguranca.pt

Marcação de Eleições

O Presidente da Assembleia-Geral Domingos Carvalho


16

pública: 23 de Janeiro de 2008

publicidade

EXPLICAÇÕES INGLÊS

Postos de Distribui ção Abade de Vermoim Restaurante Costa e Silva Rua 25 de Abril Antas Quiosque Capões Lugar da Portela Quiosque Central Central Camionagem Sede do A.R.C.A. Lugar da Portela Quiosque Espaço Verde Rua 8 de De zembro Anta’s Café Edif. Jardins do Lago Retiro da Mariquinhas Lugar da Igreja Arnoso Santa Eulália Café Santo Amaro Rua Dr. Agost. Fernandes Café Bastos Rua da Car valheira, 111 Arnoso Santa Maria Café do Altinho Rua do Altinho Posto de Abastecimento Junto à Engenho Supermerc. Diamantino Lugar de Lages Casa Bola d’ouro Av. Conde Arnoso Mini Mercado Costa Rua 8 de De zembro Restaurante do Altinho Lugar do Altinho Foto Look Av. dos Moinhos Avidos Café-Restaurante Amaury Estrada Nacional 204/5 Fatipão Tra vessaQuinta da Ponte Pão & Companhia Estrada Nacional 204/5 Churrascão Sousa Rua Estrada Nacional 204/5 Bairro Papelaria Compasso Avenida Sil va Pereira Café Pastelaria Sonho Azul Av. Joaquim Leite Pastelaria Pão Quente Rosa Celeste Av. Joaquim Leite Bente Supermercado Belita Lugar de Cardal Churrasqueira O Toneco Avenida dos Emigrantes Café Sampaio Rua da Praça, 385 Brufe Electrokioske Rua Joaquim Pereira Supermercado Azevedo Rua D. Jorge Ortiga Mini-mercado Né Rua Manuel Moreira Maia Supermercado Teresinha Av. dos Emigrantes, nº 1707 Cabeçudos Bricoonda Rua Estrada Nacional 204 Quiosque Central Lugar do Souto Casa Carlos Rua 25 de Abril, 145 Calendário Casa Magote Rua de Rorigo Eugénios Health Club R. P. Avis de Brito Quiosque das Oliveiras Rotunda das Oli veiras Restaurante D. Antónia Ribaínho Sede Barrimau R. José Elísio G. Cerejeira Bodyline - Training Center Rua Visconde de Gemunde Casa FC Porto de Famalicão Rua S. Julião - Ed. Jardins Penedo Talho Morado Rua José Gonçal ves Cerejeira, 61 Supermercado Horácio & Sousa Av. D. Afonso Henriques, nº 3680 Dom Marco – Padaria Pastelaria R. Saint Fargeau Ponthierry - Ed. Eurofama Diogo Snack-Bar Rua José Oliveira Menezes - Recta Sr. dos Perdões Carreira Mini Mercado Bezerra Rua do Monte Café Santiago Rua da Estrada 204/5

Cafetaria Franlu Rua do Fojo, 152 Cabeleireiro Novo Visual Rua do Fojo, 152 Castelões Casa Chico Rua Ál varode Castelões Pastelaria Flôr da Ribeira Prta Ál varo de Castelões Pastelaria P. Quente Castelões Rua Georgiana Neto Pastelaria Sta Catarina Rua Vera Cruz Café Tocano Rua de S. josé, 152 Cavalões P. Repsol Os Emigrantes R. Dr. José A. Carneiro Cruz Mercearia Rego Av. S. Tiago da Cruz Peluche - Pastelaria Largo Sr. dos Aflitos Delães Papelaria Marques Avenida da Portela (Posto Galp) Papyrus Av. Albino Marques, Ed. Europa Pavilhão Delães Bairro Augusto Correia Quiosque junto à igreja Supermercado Belita Rua da Igreja Pastelaria Carmita Av. Albino Marques, nº 366 Pastelaria Doce Marco Zona Industrial Pocinhos Peixoto Sport Junto aos Correios Sapataria Peixoto Junto aos Correios

Café Europa Av. dos Lamosos Landim Lucyland Rua da Estrada Nacional Mercado Stª Marinha Rua Santa Marinha, 273 Quiosque Landinense Junto ao Mosteiro Cervejaria das Campas Rua do Sobreiral, nº 12 Junta Freguesia de Landim Alameda do Mosteiro, nº 62 Café Carvalhal Largo da Senhora das Dores, nº2 Café Vida Nova Lugar de Segures Café França Avenida da Tílias Lemenhe Café Avenida R. P. Domingos A. Pereira Café Costa Verde Aldeia No va Restaurante Fervenças Rua Papa João Paulo II Louro Taberna Ilha do Fogo Barradas Café Central Tra vassos Bar do GD Louro Rua Martires do Ultramar Carfoto R. Padre Domingos J. Pereira , 1155 Lousado Quiosque do Souto R. Cardeal Cerejeira Restaurante Linha Lugar do Souto Café Tae-Kwon-Do Loteamento Mabor, 52

Esmeriz Café Principal Avenida Carlos Bacelar Café Jota Largo do Souto, 86 Livraria e Papelaria Grafiarjo Junto às escolas primárias

Mogege Café Boavista Lugar da Boa vista Pastelaria Celiana Av. Padre António Ferreira, 470 Café Águia Rua da Liberdade, 166

Fradelos Posto Galp Junto à Junta de Freguesia Quiosque Reis Rua Sta. Leocádia TF Gest - Posto Combustíveis Lugar da Quinta

Mouquim Adega Reg. Stª Filomena Ançariz Mini Mercado Igreja Largo da Igreja

Gavião Estrela da Sorte Lotarias Junto à Rot. Stº António Posto Repsol Estrada N14 Mini-Mercado S. Vicente Rua 20 de Junho

Nine Estação Serviço Cepsa Lugar da Estação Café Santos Quintães CP Quiosque Edifício Estação Caminhos Ferro Nine

Gondifelos Casa das Prendas Parque das Tílias P. Abastecimento Sopor Av. São Félix

Novais Mini Mercado Azevedo Largo S. Simão Café Reguila Rua das Almas

Joane Bar ATC Biblioteca ATC Rua Dr. Agostinho Fernandes Café Central Lugar de Telhado Petro Joane Rua S. Bento Mercearia Olivia Lopes Lugar Rui vos Piscinas Rua de Leognan Quiosque da Feira Largo da Feira Quiosque Central de Joane Largo da República Snack-Bar O Rei dos Cachorros R. dos Laburins - Ed. Pérola do Vau Supermercados Dá-Cá Tv. Padre Sil va Rego, Lj.11 Supermercado Henrique Avenida dos Laborins Informarbelo Tra vessa de Barreiros, nº 105 Churrasco da Ponte Labruge Posto de Combustível de Joane Av. Dr. Mário Soares Snack Bar O Rei dos Cachorros II Labruje

Oliveira Santa Maria Café Riera São Cristo vão Delnet, Lda Av. 25 de Abril Scam- Posto Gasolina Rua do Sestêlo

Jesufrei Café Mercearia Ramos Rua da Igreja Café S. Miguel Rua P. Domingos A. Pereira Lagoa Casa Carvalho Rua EN 204

Portela Café Snack-Bar Nova Era Rua da Igreja

Oliveira São Mateus Café Esplanada R. Estrada Municipal 574 Mini Mercado Vieira Lugar do Quinteiro Piscinas Lugar do Quinteiro Pizzaria Topo Gigio Rua S. José Mini Mercado das Casas Rua 1º De zembro, 64 Papelaria Andrade Rua da Santana Outiz Papelaria Fernandes Av. Jorge Reis Pedome Café S. Cristovão Rua da Bemposta Café Centro Av. S. Pedro

Pousada Saramagos Pap. Carlos Carvalho Av. Stª Justa

Quiosque Pousada Avenida da Riopele Papelaria Livraria Nove Av. do Cru zeiro, 171 Associação Família Benfiquista Rua de Espanha, nº 128 Requião Bar do Salão de Festas Lugar do Mosteiro Estação Serviço Portela Estrada 206 Mini-Bazar da Portela Lugar da Portela Talho Ribeirais Rua de Ribeirais Restaurante Zé Costa Avenida S. Sil vestre Riba d’ Ave Café Latitude Trav. Camilo Cast. Branco Café Para Pedro Rua Joaquim Ferreira Junta de Freguesia de Riba d’Ave A. Tílias, nº 39 Parque das Tílias Pa vilhão Riba d’Ave Papelaria Riscos e Rabiscos Av. Narciso Ferreira Papelaria Maria Aurora Silva R. 25 de Abril - R/C - Dir Azoria - P. de Combustiveis Av. Cidade Abreu & Lima, nº2 Café Central Rua 25 de Abril Ribeirão Bar do GD Ribeirao Campo do Passal Quiosque Central Frente à Junta de Freguesia Restaurante Colina do Ave Rua do Vau, 11 Mercado Azevedo Av. 3 de Julho Café Paris Compl. Hab. Bragadela, Loja 28 Charly Pastelaria e Padaria Rua da Bragadela, nº3 Ruivães Café Juventude Rua Domingos Monteiro Café Sede Ruivanense Rua do Pereiró Livraria Pap. Campos Rua do Pereiró nº 68 Pastelaria Pão do Monte Rua Domingos Monteiro Vinha Super Lugar da Vinha JM Café Pastelaria Rua da Vinha Café Arco-Íris Rua Vasco da Gama, 209 Supermercado Rosa de Fátima Rua do Souto, 243 Seide S. Paio Café Snack-Bar Novo Milénio Edf. Agrinha, 879 Associação Juventude Alegre Largo Nossa Sra. Parto Seide S. Miguel Café Snack-Bar Camiliano Largo Dona Plácido Café Popular Covas Café São Miguel Rua Santo Amaro Sezures Café Mercearia Central Rua N. Srª Fátima Telhado Posto de Abastecimento Carneiro Araújo Avenida Principal Mercearia Barbosa Rua do Azideiro Vale S. Cosme Café da Pedra Rua da Pedra Pastelaria Miga Doce Avenida Central Café Restaurante Veiga Av Tibães Talho S. Cosme Av. Tibães Café Pão Quente Lamela Doce R. Sr. dos Bons Caminhos, 644 Junta de Freguesia Vale S. Cosme Rua da Igreja, 151 Café Tulipa R. Conde Vale S. Cosme Vale S. Martinho Auto – Mercado Minda Lugar do Outeiro Koppus Caffe Rua do Passo

Vermoim Avelino Lomba Pimenta Junto à Capela Café Floresta Lugar da Floresta Café FM Rua António Oli veira Costa Estação Serviço Esso Av. João XXI Café Zé Ringo Av. Monte dos Combros Café Breia Av. Breia de Cima, 90 Infor Bit Av. D. João XXI, 1820 Supermercado Flor de Liz Rua de Penelas Restaurante Rony Av. João XXI Arriva Central Camionagem Vila Nova Famalicão A Mascotinha da Sorte Praça D. Maria II Bar Pavilhão Municipal Av de França Casa Voga R. Adriano Pinto Basto Quiosque Abanca Av. Dr Carlos Bacelar Quiosque Avenida Centro Comercial Aro Quiosque E. Leclerc Hipermercado E. Leclerc Quiosque Hospital Junto ao Hospital Quiosque Kalifa Av. Rebelo Mesquita Tabacaria Fernandes Rua Santo António Tabacaria França Rua Ernesto Car valho Tabacaria Sampaio Rua Narciso Ferreira Quiosque Sagres Parque da Juventude Café Sousa Balaída - Mões Vida Sá Rua Barão da Tro visqueira Papelaria Armanda Lima Rua Cons. Santos Viegas, 58 Supermercado Bandeirinha Rua Cons. Santos Viegas, 162 Café Snack-Bar Luso Brasileira Av. 25 de Abril Café D. Sancho I Rua Augusto Corrreia Parque Estacionamento Sagres Rua Luís Barroso Casa Benfica de Famalicão Praça D. Maria II Versentido, Lda Rua Camilo Castelo Branco Cartercombe - P. Abastecimento Rua S. João de Deus Papelaria Quinta do Vinhal R. P. Freitas reis, Ed. Vénus Lj 12 Latino’s Bar Restaurante Av. do Brasil Salão de Jogos Sttropez Tras. Shopping Twon Fagricoop Rua Sr. da Agonia, 372 Quiosque da Estação Estação CP Famalicão Fagricoop Rua Sr. da Agonia, 372 Restaurante Lua Cheia Avª Barão Trovisqueira Vilarinho Cambas Café Castanhal Lugar de Castanhal Café Millénium Rua do Monte, 400 Junta Freguesia Vilarinho Rua da Saudade, 45 Pastelaria S. Paulo Rua da Roederstein 5 Café Snack-Bar Barreiras Rua da Cumieira, 659 Trofa Quiosque do Pedro Rua Conde S. Bento Bazar Tina Rua Júlio Dinis Quiosque Desporto 2004 Rua D. Pedro V Santo Tirso Pão Quente Areias Junto à igreja de Areias Pizzaria Snack-Bar Noddy Areias Viatodos P. Abastecimento Galp Viatodos R. S. Pedro, 201 - Monte Fralães

Anabela Faria 966 333 397

MATEMÁTICA FÍSICA / EST. A. Pinto Pereira 966 801 155 / 917 018 750

CENTRO DA CIDADE

COMPRO OU ALUGO Propriedade Rústica (campo ou bouça) Área pretendida entre 20 ha (200 000m2) e 100ha (1 000 000m2) - Solo com potencialidade agrícola - Indispensável àgua em abundância - Declive inferior a 10% Valores economicamente viáveis para a Agricultura

Contacto:919

270 033

ALUGA-SE Loja em Ribeirão Edif. das Oliveiras (frente às escolas) Contacto. 966 448 871

VENDO / ALUGO - Ribeirão Armazém c/ 850 m2 Excelente Localização TELF.

967 150 367

PASSA-SE Bazar em Riba d’Ave c/150 m2 exposição + 80 m2 de armazem Muito bem localizado c/ boa facturação Negócio garantido Contacto: 962 827 702 EMPRESA PROCURA 6 PESSOAS PARA ÁREA COMERCIAL 8 PESSOAS PARA ÁREA DISTRIBUIÇÃO BEM REMUNERADO Contacto: 963368581 - 914258486

PEREGRINAÇÃO A LOURDES DE 1 A 4 DE MAIO DE 2008 Pensão Completa Contacto: José Abreu 252 905 769 / 962 728 651


publicidade

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008 17


18

pública: 23 de Janeiro de 2008

freguesias

Falecimentos

Ilídio da Costa Bastos (Padaria Bastos)

Agradecimento e missa de 7º dia Sua esposa, filhos, genros, netos e demais familiares, agradecem reconhecidamente a todas as pessoas que se dignaram assistir ao funeral ou que lhe manifestaram o seu sentimento de dor. Participam que a missa de 7º dia se realiza, Sábado, dia 26 de Janeiro, pelas 18:00 horas, na igreja paroquial de Arnoso Stª Eulália. A família, muito sensibilizada desde já agradece a todos quantos se dignem assistir a este piedoso acto.

A família

Il í dio da Costa B asto s, no dia 19 de Janeiro, com 74 anos, casado com Emília Rosa da Cunha Carvalho, da freguesia de Ar no so Sa n ta Eu lá l ia .

Ma n ue l d e So usa Ca rn ei ro, no dia 19 de Janeiro, com 75 anos, viúvo de Judite Martins Azevedo, da freguesia da La m a ( S t º Ti r s o ) .

L udo vi na Ma r ti ns Ca m pos de M ira n da , no dia 18 de Janeiro, com 90 anos, viúva de João Gomes de Sá, da freguesia de Via to dos ( Ba rce los ).

Deo li nda Ma r ti ns da Co sta Fer rei ra , no dia 16 de Janeiro, com 80 anos, casada com Joaquim Martins Dias, da freguesia de M o nte Cô rdova (S an to T ir so) .

J oa qu im Ca mp os dos S an tos , no dia 17 de Janeiro, com 61 anos, casado com Angelina da Conceição Martins de Oliveira Santos, da freguesia de Co ut o Cam b ese s (Ba rce l os) .

Rosa da Co nc ei ç ã o M a rti ns , no dia 17 de Janeiro, com 88 anos, viúva de Joaquim Correia da Silva, da freguesia da P a l m e i r a ( S a nt o T i r s o ) .

Arnoso Stª Eulália, 23 de Janeiro de 2008 Funerária de Arnoso. Telm. 919375800 / 917246703

Agência Funerária Armando Cunha Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 252 961 428

M a r i a d e S á O l i ve i r a , no dia 17 de Janeiro, com 81 anos, divorciada, da freguesia de B ru fe . Fe rn an do Din is P in he iro , no dia 18 de Janeiro, com 94 anos, viúvo de Lucinda Gonçalves Cardoso, da freguesia de Ca le n dá ri o.

Agência Funerária Calendário Calendário - Telf. 252 377 207

E mí l ia da Cu n ha , no dia 15 de Janeiro, com 83 anos, viúva de António Alves, da freguesia de Del ã es . Fra n cis co Ma n u el Co u to R odr ig ue s, no dia 19 de Janeiro, com 65 anos, casado com Arminda de Fátima Vilela de Faria Couto, da freguesia de Se id e S. M i gu el .

B e r na r d i no d a S i l v a Le ã o , n o d i a 1 9 d e Ja n e iro , co m 63 a n os, c asa do c om R osa O d e t e D i as M o n t e i r o , d a f r e g u e s i a d e Mo n t e C ô r d o v a ( S a nt o T i r s o ) . Au gu sto da Co n cei ç ã o, no dia 19 de Janeiro, com 61 anos, casado com Maria do Céu Machado, da freguesia de Ba i rr o. Jú l ia Go m es, no dia 21 de Janeiro, com 89 anos, viúva de Mário Monteiro da Silva, da freguesia de Ba i rro. Ma n ue l Fe rre ira de Ma to s, no dia 21 de Janeiro, com 89 anos, viúvo de Maria de Conceição Oliveira, da freguesia de B u r g ã e s ( S a n t o Ti r s o ) . Jo rge Au gu sto Ferr ei ra , no dia 22 de Janeiro, com 72 anos, casado com Teresa Barbosa da Silva, da freguesia de B a ir r o. Ave li no Ge n til M o rei ra de Ca stro , no dia 21 de Janeiro, com 62 anos, casado com Maria Fernanda Gonçalves Martins, da freguesia de Se qu ei rô (S an to T irs o) .

B e l m i r a d e A l m e i d a , no dia 20 de Janeiro, com 84 anos, viúva de Serafim da Silva Fernandes, da freguesia de D e lã es .

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Fer na n do J os é da S il va, no dia 20 de Janeiro, com 77 anos, casado com Cândida Borges da Silva, da freguesia de A r e i as ( S t º T i r s o ) .

Eva Di as M ir ra , no dia 19 de Janeiro, com 61 anos, viúva de Carlos Alberto Ramos da Rocha, da freguesia de S . Ma r t i nh o d e B o ug a d o ( Tr o f a ) .

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Ca rl os N og u ei ra Go m es da S il va, no dia 20 de Janeiro, com 81 anos, viúva de Alice da Silva Campos Nogueira, da freguesia de Sa n tia go de Bo uga do (Tr ofa ).

M a ria Rosa da Costa A ze vedo Tor res, no dia 17 de Janeiro, com 66 anos, casada com José Ferreira Torres, da freguesia de Vi la No va de Fa ma li c ã o.

Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

M a ria Au gu sta Aze ved o Fe rn a nde s, no dia 19 de Janeiro, com 53 anos, casado com José Maria da Silva Veloso, da freguesia de Vila N ova de Fa ma li c ã o.

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

J osé d a S il va Ca r va lho , no d ia 1 6 de J a ne ir o, co m 82 an os , ca sad o co m Ba lbin a Fer rei ra da Co sta, da fr egu e sia de Ca va lõ es .

Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

EMISSÃO ESPECIAL A R ÁDI O DI G ITAL F M vai transmitir em simultâneo com a R ÁDI O AL FA de Paris um programa para a comunidade emigrante.

Domingo dia 27 de Janeiro a partir das 11 horas. Participe através dos telefones: 252 308 141 ou 252 308 142


publicidade

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008 19


20

pública: 23 de Janeiro de 2008

cultura

Programação para 2008

Armindo Costa faz balanço positivo de 2007

“A Casa das Artes não existe para dar lucro”

Armindo disse que 2007 foi um bom ano para a Casa das Artes

Cristina Azevedo “Não é objectivo da Câmara Municipal que a Casa das Artes dê lucro”, garantiu o presidente Armindo Costa, sexta-feira, no balanço da actividade de 2007 da casa de espectáculos famalicense. Armindo Costa comentava, desta forma, o fosso existente entre as despesas e as receitas. As primeiras rondaram, em 2007, o 630 mil euros, sendo que 430 mil e foi de investimento artístico e 200 mil de custos com pessoal. Já as receitas cifraram-se nos 250 mil euros, dos quais 200 mil de receita de bilheteira e 50 mil provenientes do mecenato. O edil sublinhou que “a Casa das Artes não existe para dar lucro à Câmara, mas sim para promover a cultura em Famalicão”, mas reconheceu que é necessário um equilíbrio. “Isso significa custo zero para a Câmara? Não. O equilíbrio é nós suportarmos com

a receita metade da despesa, isto é, a Câmara deve suportar 50% e o público e quem beneficia da estrutura terá que pagar outros 50%”, explicou. Em 2007 esse equilíbrio ainda não foi conseguido, mas Armindo diz que já se começaram a dar passos nesse sentido, concretamente na redução de despesas com o pessoal. “Temos vindo a reorganizar os serviços, de forma a tirar maior partido do pessoal que temos cá, e temos reduzido o número de pessoas, sem reduzir a eficiência”. De resto, ao autarca considera que o ano que passou foi “muito bom”, justificando com duas razões. Em primeiro lugar, apontou o investimento de 300 mil euros na reabilitação e modernização do palco, dos camarins de outros espaços interiores, e também na aquisição de novos equipamentos, considerando que “hoje a Casa das Artes dispõem de muito

melhores condições técnicas”. 70 mil visitantes em 2007 Outro factor positivo foi o aumento do número de visitantes, 70 mil no total, o que representa um aumento de 10% face a 2006. A sala de espectáculo ressalva, contudo, que este número resulta dos dados fornecidos pela bilheteira, não estando contabilizadas as visitas a exposições e reuniões, “o que aumentaria significativamente o número total de visitantes”. Março foi o mês que registou maior afluência de público (15.000 pessoas), seguido de Abril (9.000). No ano que passou realizaram-se 396 eventos, o que dá uma média de 1,3 por dia, tendo em conta que a casa esteve fechada em Agosto e Setembro. Foram 124 espectáculos, 212 cedências e co-produções artísticas, 52 sessões de cinema (sem contar com os filmes do Famafest) e oito exposições.

Encontros realizam-se à terça-feira

Levar poesia e conto a todos os lugares Sofifiaa Abreu Silva Há três anos que é assim. À terça-feira, um grupo de pessoas que amam a poesia e o conto juntam-se para ler em voz alta. Na terça-feira da semana passada, o encontro teve lugar no Caffé, Caffé, na Rua Luís

Barroso, no centro da cidade. Como explica, Vitória Triães, um dos elementos deste grupo, no fundo, trata-se de um encontro de pessoas que gostam destas formas de transmitir “algo aos outros”. Aqui, podemos ver

Poesia declamada à terceira terça-feira de cada mês

pessoas que escrevem a sua própria poesia ou o seu conto, e aquelas que bradam as palavras que outros poetas/escritores transpuseram para o papel. Pode haver ainda música. “As pessoas aqui são livres para escreverem sobre as coisas mais fantásticas ou sobre as coisas do dia-a-dia… terrenas”, diz Vitória. No ano de 2008, as poetisas serão a atenção central, mas nenhum outro nome estará de lado, porque quem quiser ‘dar voz ’ a Plabo de Nerudo, a Pessoa ou a outro, tem total espaço para o fazer. Exemplo disso foi no último encontro em que Sophia de Mello Breyner era a figura central, mas em que Carlos Drummond de Andrade, por exemplo, também marcou presença.

Vitória Triães diz que os participantes “vêm do Porto, da Póvoa, de Vilar de Perdizes e têm as mais variadas áreas profissionais”, portanto “todos são bem-vindos, porque o ambiente é informal”. Este ano a grande novidade passa por levar a poesia e o conto a outros lugares do concelho. Depois de espaços na cidade e no café-concerto da Casa das Artes, o passo seguinte é levar a iniciativa às freguesias famalicenses. Sempre na terceira terça-feira de cada mês. Recorde-se que esta acção começou na Feira do Livro, em 2005, e intitulava-se Festa do Conto e da Poesia. Leonel Rocha, vereador da Cultura, defendeu, na ocasião que a iniciativa devia prosseguir. E assim foi, até hoje.

Música, teatro e dança marcam primeiro semestre A Casa das Artes aproveitou o encontro com a imprensa para divulgar alguns espectáculos da programação para o primeiro semestre de 2008, que “continuará a assentar em dois pilares fundamentais: educativa e eclética”, anunciou o director artístico Álvaro Santos. Em termos musicais, destacase, a 19 de Março, o concerto de Páscoa “Paixão de S. João”, de Ferreira dos Santos, obra com estreia mundial. Ainda em Março há mais música erudita com um concerto a dois pianos por Luís Magalhães e Nina Shumann. Em Maio, no dia 3, actua um dos novos nomes do fado, Mafalda Arnauth, e no dia 16, sobe ao palco o John Cale, ex-Velvet Underground. Novidade é a realização do “Micro”, um festival, que é uma adaptação de um outro certame, o “Meltdown”, de Londres. “São

três edições, em cada uma é convidado um curador, ou seja, um especialista em música, que nos vai sugerir algumas bandas. Na primeira edição o convidado é Nuno Galopin, editor de Cultura do Diário de Notícias; seguem-se Vítor Balanciano, crítico de música do jornal Público, e Rui Pragal da Cunha, ex-vocalista dos Heróis do Mar. A actividade teatral também marcará presença, destacando-se “Os Melhores Sketches dos Monty Python’s”, em Junho, e a peça “BULULÚ”, de Moncho Rodriguez, em Março. A dança tem um dos pontos altos com a Edge – Companhia de Dança Contemporânea de Londres que vem à Casa das Artes nos dias 4,5, e 6 de Julho. Entretanto, prepara-se a grande produção de 2008, que será a ópera “D. Giovani”, obra-prima de Mozart, embora ainda sem data de estreia marcada.

Júlio Isidro apresenta o clássico “Casablanca” O clássico “Casablanca”, com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman, é o filme a exibir esta sexta-feira, pelas 21h30, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel, por proposta do apresentador de televisão, Júlio Isidro. Ele é o próximo convidado da CasaMuseu de Camilo, no âmbito do ciclo “Um Livro, Um Filme”. O clássico “Casablanca” foi a película escolhida por Júlio Isidro. O filme coloca Humphrey Bogart, pela primeira vez, na pele de um herói romântico de coração despedaçado por Ingrid Bergman, e uma paisagem exótica do Norte de África a contrastar com um clima de guerra. "Casablanca" (1942) tornou-se na mais lendária das histórias de amor, um poema em forma de filme que se revelou numa fonte de referências dramáticas. O filme foi baseado na peça teatral de Murray Burnett e Joan Alison. Depois da projecção do filme Júlio Isidro explica a escolha do filme e vai comentar os vários aspectos da película.

sUBMARINe regressam à estrada e aos discos O início de 2008 marca o regresso da banda famalicense, sUBMARINe, à estrada e aos discos. Formada em Abril de 2000, a banda está a gravar o seu próximo álbum, ainda sem nome, mas que deverá ser editado este ano. Para já, no regresso aos palcos, apresenta em primeira mão alguns temas novos e os temas do último LP, “The Next Album”. O regresso aos concertos aconteceu na passada sexta-feira, no Porto. O próximo espectáculo é em Braga, onde vão partilhar o palco com os também consolidados U-CLIC, banda de Tomar. O concerto decorre no pequeno auditório do Theatro Circo, no dia 26 de Janeiro, pelas 22h30 e a entrada custa seis euros. No dia 2 de Fevereiro, os sUBMARINe actuam no Nacional 101, nas Caldas das Taipas, a partir das 23 horas. “Vale a pena desvendar as novas estéticas, num submarino pintado de fresco. A tripulação é a mesma, embora mais viajada e com uma visão periscópica mais afinada”, refere a banda, em nota à imprensa.

Pedro Khima actua este sábado Pedro Khima, uma das maiores revelações da música pop nacional sobe ao palco da Casa das Artes de Famalicão no próximo sábado, dia 26, pelas 21h30, para apresentar o seu novo álbum. Assente em canções fortes e marcantes, o álbum homónimo de Pedro Khima revela-nos a sua extraordinária capacidade de composição assim como a sua versatilidade e maturidade enquanto músico. Uma prova disso mesmo é o facto (inédito em Portugal) de, pela primeira vez, um artista ter actualmente quatro das suas canções integradas em séries televisivas. O bilhete custa oito euros.


28

pĂşblica: 23 de Janeiro de 2008

publicidade


OP820