Issuu on Google+

Fernando Soares 1912 – 2007

Armas e droga apreendidas em Calendário

Cinco pessoas foram detidas a semana passada, em mais uma mega-operação de combate ao tráfico de droga em Famalicão. 37 militares da GNR passaram a pente fino uma habitação em Pelhe, Calendário, e além das detenções apreenderam também 1.500 doses de droga, dinheiro e várias armas.

Faleceu aquele que era o rosto dos Bombeiros Voluntários de Famalicão. Fernando Soares comandou a corporação durante 50 anos e deixa saudades. Faleceu no passado sábado, aos 95 anos, e o seu funeral foi uma enorme e sentida manifestação de pesar.

ANO 15 • Nº 780 • Gratuito 18 A 24 DE ABRIL DE 2007 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES DIRECTOR ADJUNTO: FELIZ PEREIRA

Na área de actuação da GNR

opiniãoespecial:

AUMENTAM OS ROUBOS E OS CRIMES VIOLENTOS

Habitação é o tema do Especial OP. Todos os cuidados são poucos na fase de compra de uma casa. Siga os conselhos e veja também sugestões na hora de decorar. pp. 29 a 33

De acordo com o Comando Distrital de Braga da GNR, em 2006 registou-se um pequeno aumento da criminalidade, quer no distrito quer no concelho. Em Famalicão, as agressões foram o crime com mais casos registados, seguindo-se os furtos. Nos primeiros meses de 2007 essa tendência alterou-se, com os

AEBA anuncia novas instalações

Oposição critica Armindo Costa

Sete anos depois de ter nascido, a Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA), con sede na Trofa, deverá mudar-se este ano para instalações próprias. A direcção adquiriu já um edifício de referência na cidade, o Cine Nova Trofa, que está agora a reabilitar. A novidade foi avançada na festa de aniversário.pp. 8 e 9

O PS e o Bloco de Esquerda vieram, esta semana, a público criticar a postura de Armindo Costa. Os socialistas acusam o presidente da Câmara de “falta de cultura democrática” e de ser conflituoso, enquanto o BE diz que o executivo da maioria PSD/PP desrespeita as deliberações da Assembleia Municipal. pp. 10 e 14

crimes contra a propriedade a passarem para primeiro lugar. Em Janeiro e Fevereiro ocorreram 370 furtos e 13 roubos no território concelhio da responsabilidade da Guarda. Os crimes violentos também registaram um pequeno aumento, com 14 casos já este ano. p. 3

opiniãosport: Estádio Municipal recebeu etapa do Campeonato de Futebol Sport Zone Kid’s

Partiram ontem de bicicleta

Cinco mil visitantes na 3ª Concentração Tuning do Lago Discount

De Famalicão até Roma p. 25

Arqueologia e Artes e Letras Esta semana, o OP apresenta as três maravilhas arqueológicas a concurso: Estação de Perrelos, Ponte de S. Veríssimo e o conjunto patrimonial dos Montes de Vermoim, Pousada de Saramagos, Joane, Vale de S. Cosme e S. Martinho. Nas Artes e Letras, saiba mais sobre Camilo Castelo Branco, Júlio Brandão e Manuel Faria. pp. 12 e 13

Caso “Quadrado Azul”

Agostinho Fernandes condenado O ex-presidente da Câmara foi condenado pelo Tribunal de Famalicão a cinco meses de prisão, substituídos por uma multa de 2.500 euros, no âmbito do processo relacionado com a galeria de arte “Quadrado Azul”. O Tribunal considera que Agostinho violou de forma consciente e deliberada as normas de execução orçamental. Situação que poderia conduzir à perda de mandato caso se encontrasse em exercício de funções, disse a juíza. O ex-autarca vai recorrer da sentença. p. 4

Paulo Portas reúne 500 apoiantes Em plena campanha para a liderança do CDS, Paulo Portas reuniu em Famalicão 500 militantes, num jantar. Mas, a intervenção do candidato foi, sobretudo, para fora do partido, centrando na figura do Primeiro-ministro. p. 11


02 opinião pública: 18 de Abril de 2007

Agenda

espaço aberto

Objectiva Pública Não deve haver freguesia que não tenha um caminho, uma estrada, a necessitar de pavimentação. O exemplo que damos nesta edição é apenas um, entre muitos outros que existem no concelho. Em Ribeirão, o caminho que dá acesso ao lugar de Candeeira, a partir da Estrada Nacional 14, está em muito mau estado de conservação, como atesta a foto. Para quem não conhece, é necessário ter muita cautela, quando deixa o asfalto da nacional e se embrenha por entre as valas, deixadas pelo paralelo desordenado do referido caminho. É caso para dizer: “Perigo! Circule com precaução”.

Hoje, 18 11h00 Cespu apresenta, publicamente, o projecto para a construção de um hospital privado em Famalicão, numa cerimónia que decorrerá na Escola Superior de Saúde do Vale do Ave.

Sexta-feira, 20 8h30 Arranca a Semana do Livro, no Instituto N’Alvres, nas Caldas da Saúde. Decorre até dia 27 com exposições, hora do conto e histórias contadas por avós aos netos. 9h00 II fórum internacional sobre a educação na primeira infância, organizado pela ATC. Decorre todo o dia, no Centro Cultural de Joane. 9h30 Seminário “Valorização da Imagem pessoal e Profissional”, organizado pela ACIF. Decorre todo o dia, na Fundação Cupertino de Miranda. 19h00 Sessão solene de abertura do 2º Encontro dos Cursos de Educação e Formação Profissional, na Didáxis de Riba d’Ave. 21h00 Sessão da Assembleia Municipal, com discussão do relatório de actividades e contas de gerência de 2006 da Câmara. Local: auditório da Biblioteca Municipal.

Sábado, 21 9h00 Colheita de sangue na sede da Junta de Freguesia do Louro, até às 12h30. 9h30 Rastreio de saúde na Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, até às 18 horas. 19h30 Lipac inaugura Clube de Alcoólicos em Tratamento, na Junta de Freguesia de Pedome.

Questão Pública Face à onda de assaltos vivida nos últimos tempos, acha que a insegurança está a aumentar em Famalicão?

A segurança é um bem essencial para a vida em sociedade. Parece-me que no Concelho e no País existe uma segurança relativa. Claro que há alguma criminalidade e existem assaltos. Reconheço que um assalto é um drama e um grave problema para a vítima. Contudo, é muitíssimo mais grave o que se passa nas estradas com a onda de feridos e mortes, que com qualquer onda de assaltos. É necessário que o poder local reforce as formas de combater as causas da criminalidade, optando por políticas activas de inclusão social. Na Europa, veja-se, por exemplo, o caso de Espanha, França ou Bélgica, os Municípios têm programas integradas de promoção e defesa da segurança. CHEFE DE REDACÇÃO ADJUNTO:

CONSELHO EDITORIAL:

EDITOR DE TURNO:

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt DIRECTOR-ADJUNTO: Feliz Manuel Pereira (CIEJ TE-81) felizmp@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

Celso Campos (CPJ 4668) ccampos@opiniaopublica.pt Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

advogado

Vivemos, de facto, um pouco por todo o concelho, um tempo em que se sucederam alguns assaltos que se traduziram em receios mais ou menos generalizados. Contudo, considero que, até ao momento, terão sido casos pontuais, insuficientes para considerar que a insegurança aumentou em Famalicão. Esta problemática é, contudo, mais abrangente e mais complexa. A contínua dificuldade de satisfação das carências básicas pode conduzir à exclusão social. Esta marginalidade ligada ao consumo de álcool, drogas, à prostituição, ao furto, afecta e vitima, normalmente, os mais fragilizados, excluindo-os cada vez mais e arrastandoos à violência, à delinquência e mesmo à criminalidade, pondo em causa os direitos dos outros cidadãos. O papel das forças de segurança é essencial, devendo incidir de uma forma cada vez mais eficaz na vigilância e prevenção de todas as situações e comportamentos de risco. A par desta acção é inquestionável a importância da solidariedade local e nacional, pois a nossa indiferença e mesmo passividade face a estes “problemas” constitui a negação dos direitos e deveres de cidadania.

DESPORTO: Abílio Moreira (CNID 1844), Aristides Ferreira (CNID 1194), Bruno Marques (CPJ 8022), Jorge Humberto, José Carlos Fernandes (CNID 685), José Clemente (CNID 297), José Marques (CNID 731), Pedro Sá (CNID 1905) e Pedro Silva (CICR-220).

EDITOR DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022)

FOTOGRAFIA:

REDACÇÃO:

Andrade Lobo (CNID 1194) e Carlos Alberto Silva (CNID 1042).

informacao@opiniaopublica.pt Arcindo Guimarães (CICR-56), Carla Alexandra Soares (CICR-248), Celso Campos (CPJ 4668), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625), Marta Marques (CICR320), Raquel Barbosa (CPJ 6924) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952).

Álvaro Oliveira professora

dirigente associativo

FICHA TÉCNICA Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes

Maria Augusta Santos

Custódio Oliveira

GRAFISMO: Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva. INFORMÁTICA: Filipe Fragoso

É obvio que o aumento do número de assaltos em Vila Nova de Famalicão indicia um acréscimo de insegurança. Todavia é importante frisar que tal fenómeno não é, de todo, exclusivo da nossa cidade, constituindo, infelizmente um problema grave da nossa sociedade actual. A prática dos crimes desta natureza, revela um preocupante acréscimo ao nível da pequena criminalidade, relacionada essencialmente com questões de consumo de estupefacientes, mas também com questões da natureza social e de degradação do nível económico e social. Claro está que tal questão não é de fácil resolução, pois que as suas causas são complexas. Contudo, impõe-se a tomada de medidas urgentes, que passarão por um reforço do policiamento através da dotação de mais meios humanos e técnicos, e eventualmente, adopção de alterações legislativas tendentes a optimizar os fins das penas e a sua função preventiva e ressocializadora. Paralelamente, impõe-se, a adopção de medidas de integração social, que deverão essencialmente passar pelo combate à exclusão social.

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino

TÉCNICOS DE VENDAS:

Serviços Administrativos:

Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

GERÊNCIA: Feliz Manuel Pereira CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros. DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

IMPRESSÃO:

PROPRIEDADE:

Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

INTERNET

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

www.opiniaopublica.pt

15.000 exemplares, nº 780

NÚMERO DE REGISTO: 115673

APOIO À REDACÇÃO:

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

CONTACTOS Redacção:

Jorge Alexandre

Francisco Araújo

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opinião pública: 18 de Abril de 2007 03

espaço aberto

Na área de actuação da GNR no concelho de Famalicão

Aumentam crimes violentos e contra propriedade Magda Ferreira Os crimes contra a propriedade e violentos têm vindo a aumentar no concelho de Famalicão. Pelo menos assim o dizem os números registados pela Guarda Nacional Republicana (GNR) no ano de 2006 e também no primeiro trimestre deste ano. De acordo com o Relatório Anual de Segurança Interna/2006, divulgado no início deste mês, a criminalidade aumentou dois por cento em Portugal no ano passado, relativamente a 2005. O documento aponta que “os distritos de Lisboa, Porto, Setúbal, Faro, Braga e Aveiro destacam-se dos demais pelo elevado número de ocorrências, representando, no seu conjunto, mais de 70% do total de participações registadas, desde logo porque se trata das zonas com mais população”. Mesmo assim, em Braga registou-se uma ligeira diminuição da criminalidade no ano transacto, quando comparamos os números com os de 2005. Contrariando essa tendência global, na área territorial da GNR registou-se um pequeno aumento no distrito: em 2006 ocorreram mais 122 crimes que no ano anterior. Uma “ligeira subida” explicada, segundo o tenente coronel Gonçalves, do Comando da GNR de Braga, por “uma maior eficiência da actuação” da Guarda, dado que é mais notória nos crimes detectados pelos militares, nomeadamente desobediência, condução ilegal e sob o efeito de álcool. Famalicão acompanha a tendência distrital na criminalidade geral. Em 2006, o crime mais registado nas freguesias famalicenses que estão sob a alçada da GNR foi o de ofensa à integridade física voluntária simples, vulgarmente designadas por agressões, com 325 casos. Seguemse os furtos de veículos motorizados (253), os furtos a residências (248) e a estabelecimentos (240). Porém, no início de 2007 verifica-se uma alteração da tipologia de crimes com mais incidências, com as agressões a passarem para

Quartel de Riba d'Ave é o pior do distrito

Em 2006, o Comando Distrital da GNR registou mais 122 crimes que no ano anterior

quinto lugar nos primeiros dois meses deste ano. À frente aparecem, no município, os furtos a residências, depois a estabelecimentos e, por último, em veículos. Isto é, está a verificar-se uma transferência dos crimes contra as pessoas para os contra a propriedade. Em números,

Famalicão viu acontecerem 370 furtos e 13 roubos e 176 crimes contra pessoas só em Janeiro e Fevereiro de 2007. “Os indicadores começam a dar valores um bocado elevados”, aponta o tenente coronel Gonçalves, denotando alguma preocupação. Se analisarmos os

Crimes ocorridos em Janeiro e Fevereiro/07 GNR de Famalicão Crimes contra as pessoas: 115 Crimes contra o património: furtos: 221 roubos: 8 outros: 50

GNR de Joane Crimes contra as pessoas: 21 Crimes contra o património: furtos: 60 roubos: 2 outros: 11

GNR de Riba d'Ave contra as pessoas: 40 Crimes contra o património: furtos: 89 roubos: 3 outros: 28

dados mais em pormenor, percebemos que a evolução dos vários crimes contra a propriedade tem seguido percursos diferentes no concelho e na área do Comando Distrital da GNR, sendo bastante mais notória em Famalicão, dado que o valor do crescimento “é bem superior”. Se os roubos em edifícios e estabelecimentos estão a aumentar quer no distrito quer no concelho, os números divergem no que se refere aos furtos a veículos. Em Famalicão, tem vindo a diminuir o furto de veículos, mas o furto no interior das viaturas (ou seja, de objectos que se encontram dentro dos carros) está a crescer. 14 crimes violentos em 2007 Em 2006, Famalicão registou também uma tendência de ligeiro aumento, “não expressivo”, de crimes violentos, sendo que representa quase um quarto desse tipo de crime registado em todo o distrito (261). Em números, ocorreram 49 crimes violentos em 2005 no território concelhio e 56 no ano passado. Em Janeiro e Fevereiro deste ano tem-se mantido essa tendência de ligeiro aumento, com

14 crimes já registados em Famalicão. Aliás, desde o início deste ano que o concelho tem assistido à ocorrência de vários assaltos à mão armada, muitos deles em plena luz do dia, sobretudo a estabelecimentos comerciais e farmácias. Há também registo da actuação de vários grupos, que, sobretudo durante a noite, barreram durante dias seguidos as escolas e juntas do concelho. Mas este ano fica, para já, marcado pelo assassinato de um jovem à facada. André Gomes, de 16 anos e residente em Pousada de Saramagos, foi morto com mais de uma dezena de facadas no início de Março, na sequência de um desentendimento entre dois grupos de amigos. Os autores entregaram-se às autoridades duas semanas depois e aguardam julgamento em prisão domiciliária. O OPINIÃO PÚBLICA procurou também obter os números da criminalidade na área da actuação da Polícia de Segurança Pública, mas a resposta às perguntas enviadas ao responsável do Comando de Braga não chegaram até ao fecho desta edição.

As condições, ou a falta delas, no quartel da GNR de Riba d'Ave “preocupam seriamente” o Comando Distrital da Guarda. Há vários anos que o concelho aguarda pela construção de um novo posto em Joane e em Riba d'Ave. Na vila joanense “é expectável que a situação seja resolvida a curto prazo”, espera o comandante da GNR no distrito, tenente coronel Gonçalves, uma vez que já foi lançada a primeira pedra da obra no ano passado. A empreitada sofreu, entretanto, algum atraso devido a problemas que surgiram nas fundações. Já no que respeita a Riba d'Ave, a solução que está actualmente em cima da mesa é a instalação da GNR no actual quartel dos Bombeiros da vila, mas tal só será possível quando estes construírem novas instalações, para o que ainda não há prazos. Por isso, a situação preocupa os responsáveis da Guarda, até porque o posto ribadavense não permite sequer que se realizem obras de melhoramento das condições. A situação é de tal ordem que Riba d'Ave tornou-se no quartel mais indesejado de todo o distrito, isto é, não há militar que queira ir para lá. Perante este cenário, o Comando de Braga propôs aos seus superiores hierárquicos que se procedesse à fusão dos postos da GNR de Joane e de Riba d'Ave, refazendo o projecto que está previsto para a vila joanense e construindo um quartel que abrangesse as áreas servidas pelos dois actualmente existentes. Além de se resolver o problema da falta de condições, encontrar-se-ia também uma solução que permitiria “uma melhor racionalização dos recursos”, defende o tenente coronel Gonçalves. A sugestão, porém, não terá chegado ao poder político.


04 opinião pública: 18 de Abril de 2007

cidade

Ex-autarca vai recorrer da sentença do Tribunal de Famalicão

Agostinho Fernandes condenado a cinco meses de prisão, substituídos por multa

CURS O DE ENO LOG I A A ACIF irá realizar no próximo mês de Abril um Curso de Enologia destinado aos profissionais da hotelaria e restauração. A referida acção terá a duração de 8 horas, sendo um curso essencialmente prático. Os participantes terão provas de vinhos em todas as sessões, documentação de apoio e diploma de participação. Para mais informações por favor contacte os nossos serviços através dos seguintes telefones: 252315095/252315409 Fax:252315478 e.mail: formacao@acif.pt

Raquel Barbosa*

C UR S O D E PR IM EI R O S S O C O R R OS

Arquivo

Agostinho Fernandes foi condenado pelo Tribunal de Famalicão a cinco meses de prisão pelo crime de violação das normas de execução orçamental, mas a pena foi suspensa por uma multa de 2500 euros. Esta decisão teve por base o facto do ex-presidente da Câmara de Famalicão – que desempenhou funções durante 19 anos, até Janeiro de 2002 – não ter antecedentes criminais e estar socialmente bem inserido. A leitura da sentença ocorreu na sexta-feira da semana passada e o Tribunal deu como provado que Agostinho Fernandes assinou um contrato com a galeria de arte "Quadrado Azul", do Porto, para a aquisição de cinco obras de arte para espaços públicos da cidade de Famalicão, sem que tal tivesse cabimento orçamental. O Tribunal considera que o ex-autarca violou de forma consciente e deliberada as normas de execução orçamental. Em causa está a aquisição de cinco obras de arte à galeria Quadrado Azul sem a submeter à apreciação do executivo e sem a respectiva cabimentação orçamental. Situação que poderia conduzir à perda de mandato se o exautarca se encontrasse em exercício de funções, disse a juíza. No final do julgamento, instado a pronunciar-se sobre a sentença, Agostinho Fernandes disse apenas uma frase: "Proclamo a minha inocência hoje e sempre". O ex-autarca remeteu para o seu advogado, Acácio Silva, a prestação de quaisquer declarações aos jornalistas, tendo o

Agostinho Fernandes

causídico referido que o seu cliente irá recorrer da decisão para o Tribunal da Relação, alegando que a mesma "é um erro judiciário". Acácio Silva argumentou que a defesa mantém a interpretação de que o Tribunal Judicial é incompetente para julgar o processo, indicando que nos termos do mesmo competia ao Tribunal de Contas a sua apreciação. Sobre o julgamento, o advogado disse que "decorreu de forma normal". Agostinho foi pronunciado pelo Tribunal de Instrução, em Maio de 2006, por ter assinado um contrato com a galeria "Quadrado

Azul", do Porto, no valor de 250 mil euros, inserido no "Projecto Arte Pública – Criação de um Parque/Museu de Arte Contemporânea (escultura ao ar livre)". No processo, que ficou conhecido por "Quadrado Azul", a acusação alegava que Agostinho Fernandes teria violado a lei ao autorizar, pessoalmente, uma despesa daquele montante – à data o presidente da autarquia tinha competência para autorizar despesas até 150 mil euros – e de a ter fraccionado por cinco facturas, o que também estaria impedido de fazer. * Com Paulo Couto

Braga vai ter brigada helitransportada no combate aos fogos

O distrito é um dos mais frágeis em incêndios

O distrito de Braga vai ter uma brigada helitransportada da GNR para combate a incêndios florestais. O distrito bracarense é considerado

pelo Governo um dos mais frágeis em termos de risco de incêndio florestal, como admitiu, a semana passada, o secretário de Estado da Administração Interna, Ascenso Simões, durante a apresentação da estratégia de combate aos fogos florestais. O Governo quer apostar na primeira intervenção e é nessa linha que se insere o alargar da actuação da GNR, através dessas brigadas helitransportadas, a mais quatro distritos do país, concretamente Viana do Castelo, Braga, Porto e Aveiro. "São distritos frágeis sob o ponto de vista do território e distritos onde há muitas ocorrências e algumas com dimensão", justificou Ascenso Simões. O Governo quer ainda que, a partir do próximo ano, seja possível combater um fogo no tempo máximo de 20 minutos em todo o país. "O nosso objectivo é que todo o território esteja coberto com brigadas profissionais, que façam a intervenção, em meio helitransportado, no máximo até 20 minutos depois do alerta dado", apontou o secretário de Estado.

A ACIF irá realizar um curso de Primeiros Socorros em horário pós – laboral com a duração de 20H com os seguintes conteúdos: • A pessoa responsável pelos primeiros socorros na empresa • Vantagens de ter um responsável na empresa pelos primeiros socorros • Princípios Gerais do Responsável pelos primeiros socorros • Prevenir / Alertar / Socorrer • Exames Comuns a todas as situações de Acidentes de Trabalho • Exame da Vítima • Definição e actuação perante Acidentes de Trabalho/Situações de Emergência Associadas • Intoxicações / Fracturas / Hemorragias / Amputações / Feridas / Queimaduras / Epilepsia / Choque / Diabetes • Dor Torácica de Origem Cardíaca • Acidente Vascular Cerebral • Técnicas a aplicar perante um acidente de Trabalho • Chave de Rautek • Posição Lateral de Segurança • Manobra de Heimlich e pancadas Interescapulares • Imobilização da Cervical e Equipamento de Transporte • Rolamento / Levantamentos Para mais informações, contacte-nos.

Universidade Sénior promove hábitos de vida saudável Amanhã, pelas 15h30, a Universidade Sénior de Famalicão realiza, no pequeno auditório da Casa das Artes de Famalicão, uma palestra com António Araújo, médico oncologista do Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO). A acção pretende sensibilizar a comunidade sénior para a prática de hábitos de vida saudáveis e para a atenção aos sintomas físicos que obrigam a uma ida ao médico. A entrada é livre.


publicidade

opinião pública: 18 de Abril de 2007 05


06 opinião pública: 18 de Abril de 2007

cidade

MORADIAS EM RIBA DE AVE

LOJAS COMERCIAIS

Super modernas, c/ recuperador de calor, hidro*Em Pevidém; c/ cerca de 85 m2, -massagem, estores e portão eléctricos, grande montra, Wc’s de serviço. 70.000€ Aq. completo, Inst. p/ aspiração e *Em Pevidém; c/ cerca T2+1 EM DELÃES ar condicionado, etc. de 10 m2, 10.000€ C/ Excel. cozinha equipada, lareira, inst. ESPECTACULARES *Em Oliveira; 86 m2, p/ aq. central, caixilharia dupla, armários embutiWc 71.750€ dos, wc’s mobilados, garag. fechado. SÓ! 85.000€

ANDAR-MORADIA

MORADIA EM GONDAR

Em Selho S. Cristóvão, c/4 frentes, tipo T3, 1º Andar tipo T2, c/grande coz. equipada, 245 m2 de terreno, coz. equipada, ar condicionado, terraço c/churrasqueira, lareira c/ recuperador, r/chão preparado p/ outra casa, T3 DUPLEX EM RIBA DE AVE parabólica. roupeiro, garagem Espectacular coz. equipada, excel. sala mobilada, SÓ! 90.000€ c/ garrafeira. hall de entrada c/ 2 móveis, aq. central equipado, SÓ! 112.500€ suite mobilada, e muito mais! SÓ! 110.000€

MORADIA EM JOANE

OFERECEMOS 2.500€

Individual, c/ jardim e terraço, excel. sala Na compra de uma das duas últimas moradias c/lareira, coz. equipada, grande salão em Pevidém c/estores e portões eléctricos, regional c/equipamentos hidromassagem, lareira T3 EM GUIMARÃES antigos, garag. fechada. c/recuperador, etc. C/ garag. fechada, cozinha e aquec. equipados, SÓ! 90.000€ NÃO PERCA. inst. p/ parabólicaa e TV Cabo, lareira, roupeiros, suite, video-porteiro. todo o recheio. SÓ! 97.000€

T2/T3/T4 RECUADO

MORADIAS EM BANDA * Ronfe, moderna c/ muitos extras, 134.999€

Oliveira Stª Maria, estores e portão eléctricos,

* Vizela; cave r/chão e andar, 119.999€

vidros duplos, móveis de cozinha, roupeiros,

*Oliveira, excelentes!... 139.999€ *Pevidém; pronta, super equipada!... 149.999€

T2’s EM JOANE Ed. Pérola do Vau, c/cozinha equipada , 2 wc’s, arrecadação na cave. SÓ! 70.000€ C/ boas áreas, todo mobilado, em excelente estado de conservação! SÓ! 75.000€

suite, garagens p/2 carros.

DESDE: 84.600€

BV de Famalicão de luto pela morte de Fernando Soares

Até sempre comandante Cristina Azevedo Foi em ambiente de consternação e pesar que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão, se despediu, esta semana, do seu comandante honorário, Fernando Soares, num acto ao qual se juntaram muitos famalicenses e não só. Fernando Soares, de 95 anos faleceu no passado sábado. Ele era o rosto dos Voluntários de Famalicão, que comandou ao longo de 50 anos. O seu corpo ficou em câmara ardente no quartel da corporação, no domingo e na segunda-feira, até às 15 horas, altura em que se realizou a missa de funeral. Depois, Fernando Soares foi a sepultar no cemitério de Moço Morto, no jazigo dos bombeiros, como era sua vontade. “Foi com ele que eu Fernando Soares morreu aos 95 anos entrei para os bombeiros, foi ele que me fez a grandeza da associa- grande famalicenses do bombeiro. Quando assu- ção”, sublinha Hipólito século XX”. mi o comando, foi ele Barros. que me fez a imposição Muitas pessoas fize- 70 anos de bombeiro, das e me deu conselhos ram questão de passar 50 dos quais muitos bons”, recorda o pelo quartel dos bombeicomo comandante actual comandante Vítor ros, para prestar a última Fernando Soares enAzevedo, sublinhando o homenagem ao coman- trou para os BV de Famali“grande sentimento de dante. Uma delas foi o cão em 1929. Dez anos perda” que a morte de governador civil de Bra- depois exercia as funções Fernando Soares signifi- ga, Fernando Moniz, que de elemento de comando, ca para si. é também presidente da sendo nomeado coman“Estamos a falar de Assembleia Geral da as- dante da corporação em um homem que dedicou sociação humanitária, 30 de Março de 1951, carmais de metade da sua para quem o dia era de go que exerceu ao longo vida integralmente aos tristeza “pelo desapare- de quase 50 anos. A 31 de bombeiros. E, apesar de cimento de uma figura Dezembro de 1991 entrava para o quadro já não estar no de honra. activo, continutantos ava a participar Com tantos anos de dedicação anosCom de dedicaactivamente na ção à causa do vida dos bomà causa do voluntariado, voluntariado, beiros”, afirma Fernando Soares Fernando Soares Vítor Azevedo, viu-lhe atribuípara quem o coviu-lhe atribuídas das inúmeras mandante Soainúmeras medalhas. medalhas. Tem res “continuará todas as que a ser sempre usão atribuídas ma referência” para os soldados da paz. que será, com certeza, pela corporação, destaO mesmo sentimento no futuro, um exemplo a cando-se a medalha de é manifestado pelo vice- seguir por todos nós”. E Ferimentos Graves – grau presidente da Direcção, continua: “dedicou-se ouro e a Medalha de ouro Hipólito Barros, que não inteiramente ao próximo de Serviços Distintos. Mas as distinções não esquece a dedicação de e, nos dias de hoje, em Fernando Soares à insti- que o individualismo se ficaram apenas pela tuição: “Foram mais de tende a ganhar terreno esfera da associação hu50 anos ao serviço da em relação á solidarieda- manitária. Em 1966, por causa pública, como co- de e amizade, nunca é exemplo, recebeu uma mandante desta corpora- demais realçar estes distinção nacional com a Medalha da Ordem de ção. Por ele passaram vá- exemplos”. rias gerações de bombeiNa mesma linha de Benemerência da Repúros; é um homem que fi- pensamento foi Durval blica Portuguesa. No seu cará sempre na memória Tiago Ferreira, vereador percurso contam-se aindesta casa”. Apesar na da Protecção Civil, para da a Medalha de Ouro da avançada idade, o co- quem Fernando Soares Câmara Municipal, o Cramandante Soares ia fre- “foi uma pessoa que teve chá de Ouro da Liga dos quentemente ao quartel um exemplo de vida fan- Bombeiros Portugueses e e “continuava a dar as tástico”. “É uma marca a Medalha de Outro da suas sugestões e ideias, que fica para as novas Federação dos Bombeisempre preocupado com gerações de um dos ros do Distrito de Braga.


publicidade

opinião pública: 18 de Abril de 2007 07


AEBA mostra tendências 08 opinião pública: 18 de Abril de 2007

cidade

Foi em ambiente de esplendor e “glamour” que a Associação Empresarial do Baixo Ave - a AEBA, encerrou as comemorações do 7º aniversário. Um jantar de gala acompanhado de desfiles de moda, reuniu beleza, estética e música no Hotel Santana, em Vila do Conde, que recebeu empresários e figuras públicas nacionais do mundo da moda e da televisão, num evento “de elevado nível que honrou os seus promotores”, como o caracterizou Manuel Pontes, presidente da AEBA. O momento foi aproveitado pelas marcas da região para apresentarem as tendências para o vestuário da próxima estação, enquanto demonstravam o seu nível de competitividade neste sector. Desta forma as consagradas RICON e PINCOLTÊXTEIS, exibiram as linhas de Outono/Inverno, da Gant, Gant Kids, Henry Cotton’s e Decénio da empresa de Ribeirão; e Mosh e Lib, da firma de Cavalões. Na passerelle brilharam também as propostas da Acetato, Tenente Jeans, BUS, Júlio Torcato, City Jeans e Tomazo.


opinião pública: 18 de Abril de 2007 09

cidade

A comemorar sete anos, mudança deve acontecer em 2007

AEBA prepara novas instalações Magda Ferreira Sete anos depois de ter nascido, a Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA), sedeada na Trofa, deverá mudar-se este ano para instalações próprias. A direcção da instituição, presidida desde o início pelo empresário Manuel Pontes, adquiriu já um edifício de referência na cidade trofense, o Cine Nova Trofa, que está agora a reabilitar. A antiga casa de espectáculos dará lugar a uma sede "com condições boas, condignas, capaz de responder às necessidades e, sobretudo, às ambições e às responsabilidades criadas pela AEBA nestes sete anos". As obras de adaptação do edifício, nomeadamente do auditório – que será mantido –, estão a decorrer e o líder da associação empresarial espera que estejam prontas até final do ano para serem inauguradas. Actualmente, a AEBA funciona num espaço alugado, que já não é suficiente para as ambições da instituição e dos seus associados. A AEBA nasceu com a criação do município da Trofa. A autonomia administrativa em relação a Santo Tirso fez crescer nos empresários e industriais trofenses a necessidade de unirem esforços na defesa dos seus interesses. Um projecto que começou de dimensões reduzidas, mas que rapidamente se alargou. "Sete anos a construir a ponte com o futuro" é o slogan das comemorações deste sétimo aniversário, que se centraram na quinta e sexta-feira passadas. No primeiro dia realizou-se um encontro de negócios e umas jornadas empresariais, subordinadas ao tema "Internacionalizar com Valor". No dia seguinte, o ponto algo foi um jan-

Manuel Pontes, ao centro, é presidente da AEBA desde a criação da instituição, há sete anos

tar de gala seguido do evento "AEBA Fashion", um desfile de moda com marcas portuguesas produzidas no Baixo Ave, que contou com a participação, entre outros, da modelo Isabel Figueira. Balanço posi tivo Sete anos depois da criação da AEBA, o balanço é "francamente positivo", resume Manuel Pontes, que considera que os êxitos alcançados ultrapassaram mesmo as suas expectativas. "Estamos com ritmo e penso que a associação, sobretudo

agora que já adquiriu um imóvel para as suas próprias instalações, vai consolidar-se e continuar a fazer uma actividade muito útil", apontou o responsável. O grande projecto para o curto prazo é, de facto, a construção da sede. Aliás, foi por isso que Manuel Pontes aceitou o desafio lançado por vários empresários para continuar à frente da AEBA durante mais um mandato de três anos, para o qual foi empossado na quinta-feira. A associação desenvolve vários serviços de apoio ao tecido empresarial da região, nomea-

damente nas áreas de higiene e segurança no trabalho, sistemas de informação e formação profissional. Para o prosseguimento dos seus objectivos tem vindo, ao longo destes sete anos, a estabelecer diversas parcerias. Uma delas é com a Associação Empresarial de Portugal, no âmbito do Programa Formação PME, que é "a menina dos olhos" do presidente da AEBA, por intervir junto das Pequenas e Médias Empresas. "O trabalho tem sido brilhante", declara. Este programa fornece for-

Famalicão vai acolher uma das conferências

Vale do Ave debate futuro da Europa A região do Vale do Ave vai acolher um ciclo de conferências sobre o futuro da Europa durante os meses de Abril e Maio, numa iniciativa da Associação das Colectividades Têxteis Europeias (ACTE) em parceria com a Associação de Municípios do Vale do Ave (Amave). Famalicão vai acolher uma das conferências, em data e local ainda por confirmar, sendo que a temática em debate será a da mobilidade europeia, estando ainda por confirmar o conferencista convidado. O ciclo abriu ontem, em Guimarães, com a conferência sobre o desenvolvimento económico e social da Europa, onde interveio o secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, Fernando Medina. A ocasião serviu ainda para assinalar o quinto aniversário do Centro Novas Oportunidades do

Vale do Ave. O ciclo de conferências, que tem como comissário o pré-reitor da Universidade do Minho, Luís Lobo Fernandes, prossegue sexta-feira, na Póvoa de Lanhoso, às 16 horas, no auditório da Casa da Botica, com a temática do Comércio e Indústria na Europa, onde se analisará em particular a questão da indústria têxtil e do vestuário, tendo como oradores Elisa Ferreira, deputado do Parlamento Europeu, e Maria Helena Guimarães, docente da Universidade do Minho. No dia 24 de Abril, o debate é sobre a Energia e vai decorrer na Trofa, no auditório Santiago de Bougado, às 17 horas. O orador é Carlos Pimenta, director-geral da empresa Eólica da Cabreira e exsecretário de Estado do Ambiente. Em Fafe, no dia 27 de Abril, debate-se a percepção da União Eu-

ropeia e das suas missões. Será no salão nobre do município, a partir das 16 horas. Os oradores são João de Deus Pinheiro, deputado no Parlamento Europeu, e Rogério Leitão, docente de Economia na Universidade Católica. Guimarães volta a acolher uma conferência no dia 30 de Abril, no Centro Cultural Vila Flor, sobre a Europa e o Tratado Constitucional da União Europeia, com D. Manuel Monteiro de Castro, o Núncio Apostólico da Santa Sé, em Madrid. Já em Maio, no dia 4, Vieira do Minho acolhe, no auditório do município, pelas 17 horas, a conferência sobre Ambiente, com Humberto Rosa, secretário de Estado do Ambiente. As conferências em Vizela, Famalicão e Santo Tirso não têm ainda data, nem conferencistas definidos.

mação aos empresários e aos seus colaboradores dentro da empresa, com o objectivo essencial de "aumentar as suas competências em metodologias de gestão, na melhoria da produção, no acesso a novos mercados, na implementação de sistemas de inovação", explicou, por seu lado, o responsável pela Unidade de Gestão do Formação PME, Rui Magno. Este ano, são 20 os associados da AEBA que estão envolvidos nesta formação, maioritariamente dos sectores têxtil e metalomecânica.

LIPOR pode vir a tratar lixos do Vale do Ave O Conselho de Administração da Associação de Municípios do Vale do Ave (Amave) aprovou, a semana passada, uma proposta de protocolo com a LIPOR para tratamento dos resíduos sólidos urbanos da região. A Amave equaciona mesmo a possibilidade de a gestão do actual sistema de compostagem – realizada na Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos de Riba d'Ave – ser integrada pela LIPOR. A ideia poderá passar por uma solução de cooperação que integrará o Vale do Ave em vários sistemas de tratamento de resíduos. A cooperação poderá envolver ainda a incineração feita pelo modelo adoptado pela LIPOR. A LIPOR é o Serviço In-

termunicipalizado de Gestão de resíduos do Grande Porto e integra oito concelhos da Área Metropolitana. Trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos sólidos, produzidos por um milhão de habitantes. A concretizar-se o acordo com a Amave, a LIPOR passará a servir 16 concelhos. A proposta, apresentada na reunião realizada terça-feira da semana passada, em Vieira do Minho, vai agora ser remetida para o Conselho Intermunicipal de Ambiente, que irá dar o seu parecer. Castro Fernandes, presidente da associação de municípios, já veio, entretanto, dizer que a proposta de protocolo com a LIPOR pode tornar o tratamento de resíduos mais eficiente.


10 opinião pública: 18 de Abril de 2007

cidade

BE acusa a Câmara de desrespeitar decisões da Assembleia

BE criticou a forma de atribuição de subsídios às freguesias

Cristina Azevedo*

mentação". A autarquia já anunciou que vai assinalar o aniversário da morte de Zeca Afonso, agora, nas comemorações do 25 Abril, mas isso não convence o BE. "A recomendação da Assembleia apelava a que se fizesse um ciclo de homenagens ao cantor, que implicasse as associações locais e as escolas e que fosse um contri-

buição de subsídios às freguesias. Na última sessão da O Bloco de Esquerda (BE) de AM, a maioria PSD/PP recuFamalicão acusa a Câmara de sou a criação de uma comisnão cumprir as deliberações são eventual para analisar, da Assembleia Municipal precisamente, a atribuição de (AM). Na quinta-feira da sesubsídios às juntas de freguemana passada, os bloquistas sias. Não satisfeitos, os blochamaram os jornalistas e tequistas dizem ter requerido à ceram um conjunto de críticas Câmara esclarecimentos soà actuação do executivo cabre esta matéria. marário. "Para nosso espanto, a CâA deputada mara informou que municipal, Ana os subsídios conNa última sessão da AM, a maioria Marcelino, acucedidos foram PSD/PP recusou a criação de uma sou a maioria aqueles que foram PSD/PP de não solicitados, ou secomissão eventual para analisar a cumprir as delija, três, atribuídos atribuição de subsídios às juntas berações da Asàs Juntas de Oliveisembleia Municira Santa Maria, de freguesia pal. "As recoAvidos e Ribeirão", mendações emainforma Ana Marnadas por essa Assembleia e buto ao homem que foi Zeca celino, estranhando que "mais dirigidas ao órgão do executi- Afonso", afirma o dirigente nenhuma junta tenha solicitavo foram, inexplicavelmente, Adelino Mota para quem "na- do qualquer tipo de subsídio ignoradas e as orientações da disso foi acatado pelo exe- desde o início de 2006". desrespeitadas, por reitera- cutivo". Perante esta informação, das vezes", disse a deputada, Assim sendo o BE anuncia que o BE diz suspeitar "não citando como exemplos as co- que vai solicitar ao presidente corresponder totalmente à rememorações do 20º aniversá- da AM, Nuno Melo (eleito pela alidade", o partido entende rio da morte do cantor Zeca coligação PSD/PP), "que exija que faz sentido a criação da Afonso, "que deveriam ter lu- da Câmara uma resposta ca- tal comissão eventual para gar no primeiro trimestre des- bal do não cumprimento das analisar estes casos, desafite ano e a Câmara nada fez", deliberações aprovadas pelo ando a coligação PSD/PP a assim como "a implementa- órgão representativo dos fa- concretizar essa proposta na ção sustentada da Agenda 21 malicenses". próxima sessão da Assemlocal, não tendo o executivo Na conferência de impren- bleia Municipal. camarário tomado qualquer sa, os dirigentes do BE criticainiciativa que vise tal imple- ram também a forma de atri* C o m P e d ro R e i s S á

PUBLICIDADE: 252 308 147

25 de Abril com aula de História para alunos e pais

"Aromas de Abril – Sabores da Liberdade" na Escola Júlio Brandão De 23 a 27 de Abril, o Agrupamento de Escolas Júlio Brandão assinala os 33 anos da Revolução de Abril de 1974 com uma série de iniciativas que vão envolver toda a comunidade educativa, desde alunos e pais, a funcionários e professores. A iniciativa e a coordenação são do Grupo de História, com a cooperação dos grupos de Português e Educação Visual e Tecnológica, a que se juntam os músicos e professores Rui Mesquita e Ivo Machado. Do programa, destaque para uma exposição evocativa dos antecedentes da "Revolução dos Cravos", dos acontecimentos essenciais do 25 de Abril de 1974 e dos tempos que se seguiram. Além disso, haverá um "Concurso de Poesia" em que vão ser declamados textos e poemas de autores que, nas suas obras, trataram o 25 de Abril. Para a próxima terça-feira, 24 de Abril, de manhã, na biblioteca da escola, realiza-se uma mesa-redonda subordinada ao tema "Gente viva do 25 de Abril", dinamizada por representantes da

Associação 25 de Abril e da Associação de Deficientes das Forças Armadas, com a participação de alunos do nono ano de escolaridade. Segundo a organização, esta será uma forma de voltar a viver a Guerra Colonial e o 25 de Abril, através da voz de alguns daqueles que combateram nas colónias de África e foram depois protagonistas do 25 de Abril de 1974. Já a noite do dia 24 será preenchida com canções, poemas, numa dramatização que se pretende que seja uma grande aula de História para toda a comunidade escolar sob o signo "Aromas de Abril – Sabores de Liberdade". A actuação e as buscas da PIDE, a vigilância dos intelectuais e dos artistas, as perseguições aos cidadãos, a ida forçada dos jovens para a guerra, as reuniões clandestinas de antes do 25 de Abril, as personagens políticas do tempo e os costumes dominantes, a manhã libertadora do 25 de Abril, tudo será levado à cena, de uma forma didáctica por alunos, professores e funcionários da Júlio Brandão.

No arranque da Festa das Famílias

INA inaugura rádio na escola O instituto Nun’Alvares (INA), nas Caldinhas, inaugurou na passada sexta-feira, a rádio da escola. No arranque da Festa das Famílias 2007, o colégio das Caldinhas abriu um novo espaço à comunidade escolar, proporcionando um meio de divulgação e animação junto dos alunos. O director geral das Caldinhas, o Padre Jorge Manuel Sena, foi o primeiro a abrir a emissão da rádio que vai proporcionar um novo contacto com as tecnologias de informação e comunicação a todos os alunos e professores. Maria do Céu Pinheiro explicou que "o projecto da rádio é uma proposta à comunidade educativa servindo de estímulo à troca de experiências curriculares e extra curriculares diminuindo distâncias físicas e aproximando educadores e educandos do colégio das Caldinhas. Esta é mais uma inovação do Colégio das Caldinhas", referiu a direc-

Daniel Onofre

Aniversário da morte de Zeca Afonso e Agenda 21 citados como exemplos

O grupo que tornará a rádio escola possivel

tora pedagógica. A professora Patrícia Santos foi a coordenadora da área de projecto, que viabilizou a rádio escolar realçando que "o projecto demonstra que com a dedicação de todos consegue-se fazer coisas importantes em prol da comunidade escolar. A dinamização do colégio é um dos factores fundamentais para os alunos gostarem do local onde estudam e a rádio vem ajudar a que isso aconteça." O responsável por este projecto, em conjunto com outros alunos, foi Pedro Ramos que não quer fazer da rádio a sua vi-

da embora o "bichinho" já esteja incutido. A área de projecto foi o mote para se criar uma rádio escola que vai ter "temas diários, semanais e mensais, muita música e a divulgação de todas as actividades do colégio. Dentro do nosso amadorismo seremos profissionais para sermos a voz da escola", afirmou o também presidente da Associação de Estudantes. A rádio escola do INA em funcionamento desde da passada sexta feira com o objectivo de servir toda a comunidade escolar. P.R.S.


opinião pública: 18 de Abril de 2007

cidade

Jantar de campanha para a liderança do CDS/PP em Famalicão

Portas acusa Sócrates de arrogância no Parlamento O candidato à liderança do CDS/PP, Paulo Portas perguntou, em Famalicão, se os militantes querem "um líder forte e capaz de fazer oposição ao Governo no Parlamento ou um eurodeputado que passa metade do tempo em Bruxelas". O ex-dirigente do CDS falava sexta-feira à noite, num jantar de apoio em Famalicão, que juntou mais de 500 militantes, mobilizados pelo famalicense Nuno Melo, que é deputado na Assembleia da República e preside à Distrital de Braga do partido e à Assembleia Municipal de Famalicão. A intervenção de Paulo Portas foi, sobretudo, para fora do partido, centrando-se na figura do primeiro-ministro. O candidato prometeu que se for eleito presidente do CDS irá ao Parlamento fazer a José Sócrates "as perguntas que o país quer e não as que

Pedro Reis Sá

Magda Ferreira*

Paulo Portas falou para mais de 500 militantes

o primeiro-ministro gostaria que eu lhe fizesse". Aliás, Portas acusou o chefe do Governo de usar uma postura "arrogante" na Assembleia da República, onde "fala de cátedra para quem discorda dele, dá lições de moral à oposição e avalia os partidos que não pensam como o dele". "Alguém tem de dizer ao sr. primeiro ministro que em democracia é a oposição que fiscaliza o governo e não o contrário", disse.

Defendendo que o país de que Sócrates fala é diferente daquele que os portugueses conhecem, Portas apontou como exemplo o facto de a economia estar a crescer, mas não "o necessário para travar o desemprego" nem para ajudar os, cada vez mais, portugueses que "passam mal com o aumento constante das taxas de juro e dos impostos". "Alguém tem de perguntar ao primeiro-ministro se ele tem consci-

ência que um pouco mais de crescimento económico não está a resolver, antes pelo contrário, a situação de quem perdeu o seu emprego, a situação dos jovens que não têm uma primeira oportunidade ou dos portugueses de meia idade, sobretudo as mulheres, que não têm uma segunda oportunidade", destacou. Paulo Portas não deixou também de dirigir algumas palavras de elogio a seu "amigo" Nuno Melo: "Há muito que aprecio a capacidade política dele, a dedicação ao partido e a sua frontalidade. São qualidades de que um partido precisa, não são defeitos de que um partido prescinda". Nuno Melo interveio antes do candidato, naquele que foi o seu primeiro discurso depois de uma intervenção, há quatro meses, num jantar da Distrital de Lisboa onde apelou ao regresso de Paulo Portas à liderança do partido. Pala-

vras que acabaram por levar à sua saída da liderança do grupo parlamentar do CDS, em colisão com o líder Ribeiro e Castro. Na sexta-feira à noite, o famalicense referiu-se a essa saída e disse – aludindo ao actual líder – que já perdoou mas não esquece. "Pela obra estou à vontade: continuo aqui como deputado, eleito pelo círculo eleitoral de Braga curiosamente com mais votos e percentagem do que quem antes me antecedeu; como autarca, presidente da Assembleia Municipal deste concelho; e como presidente da Distrital de Braga, eleito com 71% dos votos", enunciou. E deixou ainda a certeza de que vai continuar no CDS, pois "ao contrário de muitos, para quem a tentação primeira nos momentos mais difíceis é ir embora", a ele não o conseguem tirar do partido "à paulada". * c o m P. R . S . e L u s a

11

Resultados preocupantes na Matemática Durante o mês de Setembro de 2006, os ginásios de matemática espalhados de norte a sul do país disponibilizaram gratuitamente aos alunos do ensino básico um diagnóstico individual de matemática que permitiu avaliar os conhecimentos da disciplina e ajudar a identificar as lacunas dos estudantes do 1º ao 3º ciclos, antes de entrarem no ano lectivo. O Mathnasium de Famalicão, depois de realizar o seu diagnóstico, que envolveu 538 alunos, constatou que, as competências de matemática vão-se perdendo a longo do percurso escolar. De acordo com o diagnóstico, os estudantes que terminam o 5º ano manifestam grandes dificuldades no domínio dos números décimais. Os alunos que terminam o 6º ano têm dificuldades do domínio dos números fraccionários e revelam ainda dificuldades no domínio do cálculo percentual. Já os estudantes do 3º ciclo (7º, 8º e 9º anos) revelam pouco "sentido do número", o que os impede de ter um raciocínio matemático crítico.


7

12 opinião pública: 18 de Abril de 2007

cidade

Arqueológico

mais de Famalicão maravilhas

Conjunto Patrimonial dos Montes de Vermoim, Pousada, Joane, Vale de S.Cosme e S.Martinho

Aqui foi encontrada a Pedra Formosa É o principal conjunto arqueológico que se pode constituir como pólo arquitectónico e turístico de escala e interesse considerável. Possui quatro Mamoas, o Castelo de Vermoim, três castros (Castro das Eiras, Castro de Vermoim, Castro de Santa Cristiana) e o Povoado da Bouça do Pique. Geograficamente, abrange, quase na totalidade, o planalto destes montes, o que demonstra categoricamente a importância e a riqueza patrimonial desta extensa área. Entre os três castros

que aqui existem, o das Eiras é, provavelmente o mais conhecido e aquele que está em vias de classificação como Imóvel de Interesse Público. Com cerca de 40 ha de área, este é um dos maiores povoados castrejos da Península Ibérica. Em 1990 foi escavada uma estrutura de banhos castreja nesta estação, a qual constitui o maior e mais belo exemplo conhecido do género, reflectindo bem a pujança económica e social deste povoado nos primeiros séculos desta Era. Entre os achados, está a

Pedra Formosa. Na área junto ao marco geodésico foram descobertas estruturas habitacionais, de tipo provincial romano, associadas a materiais típicos da segunda metade do século I DC, que bem reflectem a intensidade da romanização. O Castro de Sta. Cristina também tem dimensões consideráveis e é formado por um recinto alongado, defendido por uma muralha, no interior do qual se notam várias pequenas plataformas. Alguma cerâmica castreja foi encontra-

da à superfície. A quase inexistência de cerâmica romana, ou romanizada, sugere que este povoado teria sido abandonado durante o século I DC. Já o Castro de Vermoim é um povoado de planta algo irregular, apresentando um núcleo central, delimitado por uma muralha que circunda o cabeço rochoso. As escavações realizadas aqui revelaram estruturas habitacionais e defensivas pré-romanas, bem como materiais cerâmicos e metálicos característicos deste período.

Estação Arqueológica de Perrelos

Da Idade do Ferro à época medieval Este património arqueológico compreende um Povoado da Idade do Ferro, uma Estação Romana e uma Necrópole Medieval. A proximidade dos vestígios arqueológicos pertencentes a três períodos cronológicos diferentes, justifica uma visão de conjunto. O Castro de S.Miguel, localizado na parte mais elevada do Monte de S.Miguel, possui boas condições naturais de defesa, complementadas por quatro linhas de taludes/muralha. A acrópole encontra-se muito destruída devido à exploração de pedreiras, contudo, é possível identificar em toda a

área do povoado alguns arranques de estruturas. Os materiais de recolha superficial são constituídos por tegulae, cerâmica micácea, alguma cerâmica comum romana, fragmentos de mós circulares e um fragmento de coluna. A cerca de 300 metros para sudeste do Castro, está a ser escavado, desde 1998, um edifício com características romanas que terá sido utilizado, a julgar pelos materiais, até ao séc. VI. Tal edifício parece fazer parte de uma villa romana que se estenderia para as plataformas superiores e inferiores. A qualidade de alguns materi-

Ponte de São Veríssimo (Cavalões)

Exemplo da arquitectura românica Esta ponte está implantada sobre o rio Este, em Cavalões. Tem a designação de S. Veríssimo por ter sido construída na área geográfica da Igreja de S. Veríssimo de Outiz, que fora integrada na paróquia de cavalões, em meados do século VXI. Também para precisar o local onde se encontra-

va a referida igreja, foi encontrada uma pia de água benta, após um desaterro para formação de um campo, muito próximo da ponte. Essa pia encontrase, actualmente, numa casa particular da zona. Pelas características existentes, esta ponte, de traça românica, poder-seá situar no século XII. E se-

gundo o historiador famalicense, Martins Vieira, é até mais antiga que a Ponte da Lagoncinha, situada em Lousado. O Padre Carvalho da Costa, na sua Corografia Portuguesa, defende que a Ponte de S. Veríssimo foi mandada construir por uma Ordem Religiosa. Na alta Idade Média, como é sabido, foram construídas várias pontes sob a responsabilidade dos mosteiros, porém, não é consensual entre os investigadores qual a ordem religiosa que terá mandado edificar a Ponte de S. Veríssimo. Passando às suas características, a ponte tem

17 metros de comprimento sobre o leito do rio e quatro metros de altura até ao caudal. Apresenta dois arcos e tabuleiro em forma de lomba de asno, como é vulgar observar-se nas pontes românicas. O material é granito, com relevância para o pavimento do tabuleiro útil e guardas que são constituídas por lajes ciclópicas. Tem a montante o quebramar e a jusante o maciço granítico para desempenhar as funções de contraforte, características também das pontes românicas. Além disso, há a assinalar os agulheiros nas aduelas para colocação das cambotas.

ais encontrados avulso, tais como fragmentos de opus, pedras almofadadas e tijolo, apontam para uma certa monumentalidade da estação. De 1994 a 1996, fruto de uma escavação de emergência realizada a quando da construção de uma urbanização, foram escavadas 54 sepulturas de inumação que fazem parte integrante de uma necrópole datável dos sécs. IX a XIII e que se encontra muito provavelmente associada a um edifício românico que se desenvolve em direcção à actual capela de S. João de Perrelos.


7

opinião pública: 18 de Abril de 2007 13

cidade

mais de Famalicão magníficos

Artes e Letras

Camilo Castelo Branco

O grande romancista

Camilo Castelo Branco nasceu em Lisboa em 1825, falecendo em 1890 em Seide S. Miguel, casa onde se fixou com Ana Plácido, em 1862, e onde escreveu boa parte da sua obra literária. Camilo – foi assim que ficou conhecido – deambulou por toda a parte e procurou, na sua instabilidade emocional, outros ofícios. Mas estava talhado para a vida literária, talento que cedo explorou, buscando os caminhos da poesia, do teatro e do jornalismo. Mas é, como sabemos, na prosa, sobretudo no romance e na novela que conquistou a celebridade e a glória, continuando a ser, como ajuíza Alexandre Cabral “mesmo nos dias de hoje, uma das mais iminentes figuras tutelares da literatura portuguesa”. O livro “Onde Está a Felicidade?”, publicado em 1856, é o começo da sua ascensão, que adquirirá um ritmo, que ainda ho-

je nos interroga: como foi possível escrever tanto, sem perda de qualidade? Sabemos que foi a necessidade do sustento da família que o pressionou, mas isso não diminui, nem apouca a sua genialidade. São mais de 130 títulos, uma verdadeira biblioteca, sem contar os artigos de jornal, ou a poesia dispersa, que continua por reunir em livro. Os especialistas dividem-se quanto à selecção dos melhores livros que fazem parte deste legado literário incomensurável e imperecível do primeiro profissional das letras portuguesas. Bigotte Chorão não tem dúvidas: “Amor de Perdição”, “Memórias do Cárcere”, “A Queda dum Anjo”, Novelas do Minho” e “A Brasileira de Prazins”, são clássicos da nossa literatura. Para este cami-lianista estes cinco títulos são “os indispensáveis”, sendo “A Brasileira de Prazins”, publicado em 1882, com Camilo

em Seide, “a melhor produção romanesca do autor”. A obra literária de Camilo permanece viva e actual. Mais: nos últimos anos emergiu um interesse editorial pelos seus livros. Editoras jovens lançam novas colecções, outras reeditam as suas, com novas ilustrações, e aspecto curioso, retiram-se do baú títulos menos conhecidos e esquecidos, que até à data só tinham visto a estampa por uma vez. Ao mesmo tempo recrudescem os estudos e investigações sobre a sua produção literária. Para já não referir as potencialidades cinematográficas e televisivas, com excelentes exemplos nos dias de hoje e no passado. O município de Vila Nova de Famalicão não está à margem deste movimento. Mas será legítimo questionar o que podemos fazer para cativar os mais jovens para a leitura deste génio literário.

Júlio Brandão

O nosso poeta Júlio de Sousa Brandão nasceu na Rua Stº António, em Famalicão, a 9 de Agosto de 1869, falecendo no Porto em 1947. Com a fixação da sua família nesta última cidade em 1874, será aí que Júlio Brandão desenvolverá a sua actividade profissional: professor do ensino técnico, director do Museu Nacional e jornalista, com coluna regular, desde 1920 a 1947, em “O Primeiro de Janeiro”. Pertenceu ao grupo de escritores que, no Porto, constituíram uma tertúlia fortemente influenciada pelo Decadentismo e Simbolismo. Inicia a carreira literária com o livro de poemas “Livro de Aglais”, editando mais quatro “Saudade”, “O Jardim da Morte”, “Nuvem de Ouro” e “Cantares”. A sua produção literária estende-se ao conto e à narrativa, com títulos, como, “Farmácia Pires” , “Maria do Céu”, “Perfis Suaves”, “Figuras de Barro”, “Contos Escolhidos”, “Memórias dum Amoroso” e “À Cata do El Dourado”, a única experiência no romance, com edição póstuma. Teve ainda incursão em outras áreas, nomeadamente, na crítica

literária e no memorialismo, que reuniu em livro: “Poetas e Prosadores”, “Bustos e Medalhas”, “Galeria de Sombras”, Desfolhar de Crisântemos” e “Recordações dum Velho Poeta”. A publicação do “Livro de Aglais”, a sua primeira experiência literária foi saudada entusiasticamente pelos seus companheiros de geração, entre os quais, se contam Raul Brandão. Mas os seus méritos literários também foram reconhecidos fora do círculo dos seus companheiros, tendo Trindade Coelho e Fialho de Almeida saudado e reconhecido a importância da sua lírica. Os famalicenses também não ignoraram o seu poeta. Em 1950 na presidência de Álvaro Marques, ergueram-lhe a “memória em granito e bronze”, mais conhecida por “Glorieta”, que está implantada no parque 1º de Maio, uma iniciativa da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto. Já no centenário do seu nascimento, em 1969, a Câmara Municipal, presidida por Manuel João Dias Costa, organizou uma

Manuel Faria

Um compositor ainda a descobrir Manuel Faria nasceu em S. Miguel de Seide em 1916 e faleceu no Hospital do Porto em 1993. No Seminário Arquidiocesano de Braga terminou o Curso de Teologia. Partiu para Roma em 1939 onde obteve o diploma de maestro em composição e a licenciatura em canto gregoriano. Em 1945 já está a ensinar no Seminário em Braga, onde inicia uma intensa e múltipla actividade na área musical, criando e dirigindo grupos corais populares, compondo e fazendo crítica musical. É nesta altura que dirige, entre outros, o Coro de Braga, e funda a “Nova Revista de Música Sacra”.

A produção de Manuel Faria como compositor estende-se aos mais variados domínios da expressão musical: da música funcional e de circunstância, da música coral sinfónica à música de ópera. Entre música sacra e profana deixou mais de 5 centenas de composições. Manuel Faria foi, de acordo com o musicólogo Cândido Lima, “indubitavelmente um dos maiores músicos portugueses”, devendo ser colocado ao lado dos melhores compositores da sua geração, como Lopes Graça e Frederico Freitas. Manuel Faria tem sido vítima de

alguma incompreensão, notandose todavia um crescente interesse pela sua obra. Em 1971 recebeu o Prémio Nacional de Composição “Carlos Seixas”. Em 1983 na passagem do 75º aniversário do nascimento, um grupo de amigos, a que se associaram o Município de Vila Nova de Famalicão e a Fundação Cupertino de Miranda, prestaram-lhe uma homenagem, editando-lhe algumas obras, como os “27 Responsórios da Semana Santa”, e executando outras. Há dias foi encenada, pela primeira vez a Ópera “Auto de Coimbra”. Mas muitas outras composições continuam desconhecidas.

sessão solene, tendo o padre Benjamim Salgado proferido uma palestra sobre o poeta e escritor. Ao longo dos anos, outras iniciativas têm sido promovidas, como a conferência em 1992 do poeta/ensaísta Fernando Guimarães, na Escola Júlio Brandão, e a edição de um jornal “Gazeta de Famalicão”, que contou com a presença de duas filhas do poeta. Mais recentemente, outro dos grandes estudiosos de Júlio Brandão, o Prof. da Universidade de Coimbra, José Carlos Seabra Pereira, proferiu, em Castelões, uma brilhante intervenção sobre o poeta, cujo texto está publicado no livro “Gentes da Terra”. Neste contexto é importante sublinhar que Júlio Brandão continua a ser editado e a ser objecto de investigação académica. A título de exemplo mencione-se a publicação das “Obras de Júlio Brandão” (prosa e poesia), em 2 volumes, na colecção “Obras Clássicas da Literatura Portuguesa”, séc. XX, Lello Editores.


14 opinião pública: 18 de Abril de 2007

Armindo desafiado a pedir desculpas publicamente

cidade

PS acusa Armindo Costa de falta de cultura democrática

“Não tem moral para nos dar lições”

PS pede demissão de Lauro António O PS de Famalicão quer a demissão do director do Famafest, Lauro António, e um pedido de desculpas público do presidente da Câmara. A exigência está vertida num comunicado de imprensa, enviado no final da semana passada, quase um mês depois da realização do festival. Os socialistas entendem que “a falta de educação, a intolerância, o desrespeito democrático e os inqualificáveis insultos à comunidade famalicense” que o director do Festival de Cinema e Vídeo de Famalicão evidenciou ao longo da edição deste ano “ultrapassaram todos os limites”. O PS condena, sobretudo, o texto publicado no catálogo de apresentação do Famafest onde Lauro António faz críticas em várias direcções, nomeadamente na do PS. O director “assumiu uma intervenção de combate partidário e esta é uma função que não lhe cabe porque o município tem responsáveis pela política da cultura e um presidente que tanto quanto sabemos não dá pelo nome de Lauro António”, notam os socialistas, acrescentando que “a publicação foi paga pela Câmara Municipal, ou seja, pelo dinheiro de todos os contribuintes, de todas as simpatias partidárias”. “Questionamo-nos sobre o porquê destas atitudes. Será para garantir o seu lugar? Será para agradar ao presidente da Câmara e tentar distrair os famalicenses da grave crise política que grassa na coligação PSD/PP e na Câmara Municipal?”, aponta, ainda. Assim, “dada a gravidade da situação, que atingiu uma situação insustentável e que tem de ser resolvida”, o PS entende que o presidente da Câmara deve pedir desculpas públicas aos famalicenses, demarcando-se assim das posições manifestadas pelo director do Famafest, e, na sequência disso, demitir Lauro António. O OPINIÃO PÚBLICA tentou ouvir o presidente da Câmara sobre este repto, mas tal não foi possível. Fonte próxima de Armindo Costa apontou, porém, que Lauro António não tem que ser demitido, porque não é funcionário do município, e sublinhou ainda o 'timing' desta posição do PS.

T1 Edifício S. Vicente c/ Garagem Junto ao Eleclerc Famalicão

300,00€

O PS diz que a conflituosidade do edil tem gerado sucessivas crises político-partidárias

O Partido Socialista de Famalicão diz que Armindo Costa padece de “ignorância democrática”. O presidente da concelhia socialista e os vereadores do partido chamaram esta semana a imprensa para reagir às recentes declarações do presidente da Câmara sobre as substituições dos vereadores da oposição nas reuniões do executivo camarário. Sem papas na língua, os socialistas criticam duramente Armindo Costa, dizendo “não admitir” da sua parte “qualquer espécie de lição de moral”. Há dias, o presidente da Câmara criticou as ausências do vereador António Barbosa nas reuniões do executivo e as substituições de outros vereadores socialistas, acusando o PS de fazer oposição através de conferências de imprensa, quando essa oposição, no seu entender, se deveria fazer nas reuniões de Câmara. Armindo disse mesmo que o PS estava “a portar-se muito mal”. Estas palavras não caíram bem entre os dirigentes socialistas, que contra-atacam dizendo que “quem se está a portar muito mal é o presidente da Câmara”, a quem acusam de “não saber conviver em democracia, nem ter cultura democrática”. O presidente da Comissão Política,

Nuno Sá, recordou que a legislação relativa às autarquias permite a rotatividade dos eleitos por substituição, por isso afirma que o presidente da Câmara “ou não conhece ou finge desconhecer a lei”. Por outro lado, Nuno Sá diz que Armindo Costa “não tem moral para dar lições à oposição”, afirmando que “a conflituosidade” do edil “tem gerado sucessivas crises político-partidárias e querelas pessoais que se reflectem na gestão municipal”. Como exemplos, aponta os conflitos com Folhadela Simões, Edna Cardoso e, mais recentemente, com Jorge Carvalho. Aliás, a polémica em torno do ex-vereador das Obras Municipais leva o PS a desafiar Armindo Costa a “proceder a um esclarecimento cabal sobre as cartas de renúncia que os vereadores eleitos pela coligação PSD/PP tiveram de assinar antes de tomar posse”. Uma situação denunciada, recentemente por Jorge Carvalho, embora desmentida pelo líder do PSD e pelos outros vereadores. Mesmo assim, Nuno Sá não deixa de dizer que “já não é só o PS que faz oposição em Famalicão, mas também os próprios militantes e eleitos do PSD”. Considerando que “é tempo de dizer

basta aos insultos e à rudeza”, o líder socialista diz mesmo que “se o presidente da Câmara continuar nesta toada, põe em causa o equilíbrio e o convívio institucional e democrático que deve existir entre quem está no poder e na oposição”. Barbosa ainda não decidiu se fica na vereação António Barbosa foi um dos visados nas críticas de Armindo Costa. O vereador do PS assumiu recentemente um cargo na administração do Centro Hospitalar do Médio Ave, e tem sido nos últimos tempos substituído nas reuniões de Câmara. Presente da conferência de imprensa e questionado pelo OP, Barbosa disse que ainda não tomou uma decisão sobre se fica ou não no executivo camarário. De resto, não considera que “esta seja uma matéria relevante”, afirmando que “o importante” é que nas reuniões sempre estiveram presentes os quatro vereadores do PS, independentemente de serem A, B, ou C. Aliás, para Barbosa, Armindo Costa “só veio fazer os comentários que fez, numa tentativa de desviar as atenções para o clima de conflito que se vive no seio da maioria que governa a Câmara e no próprio PSD”.

Escritórios

T1

T1

T2

Rua Senador Sousa Fernandes Edificío Hollywood Junto ao Hospital

Rua Barão de Joane c/ Garagem Edificío da Ribeira Famalicão

Rua São João de Deus c/ Garagem Edificío D. Sancho Junto à Câmara

Avenida de França Edifício Dallas Junto às piscinas (Área120m2)

250,00€

300,00€

350,00€

500,00€


freguesias

"Operação Adega" em Pelhe, Calendário

Cinco detidos e armas e droga apreendidas Cinco pessoas foram detidas a dados de busca em automó- 813,6 de heroína; 3.220 euros; semana passada, em mais u- veis. Culminou assim uma in- um veículo, uma espingarda ma mega-operação de comba- vestigação ligada ao tráfico de caçadeira; uma pistola de imite ao tráfico de droga realizada droga, que estava já em curso tação; uma navalha e artigos em Famalicão. 37 militares da há oito meses. diversos. GNR passaram a pente fino uEntre as 12h10 e as 16h30 De acordo com as autoridama habitação em Pelhe, Calen- de quinta-feira, 37 militares do des, a viatura apreendida tidário, e além nha sido furtada das detenções bastante A operação envolveu 37 militares da GNR e "há apre e n d e ram tempo", estando prolongou-se por mais de quatro horas, também 1.500 a mesma refedoses de drorenciada por destinando-se ao combate ao tráfico. ga e várias arpassagens ilemas. gais na via verDenominada "Operação NICD, da Secção de Investiga- de. A proprietária foi contactaAdega", foi levada a cabo pelo ção Criminal e do Pelotão de da pela GNR e recuperou o seu Núcleo de Investigação de Cri- Intervenção Rápida, bem como automóvel, depois de realizames de Droga (NICD) de Braga um binómio de droga das as necessárias perícias. na quinta-feira passada, pro- (cão/agente), vasculharam Um dos suspeitos ficou delongando-se por mais de qua- uma residência na Rua Padre tido até ser presente ao Tributro horas. De acordo com um António Vieira, em Pelhe, fre- nal de Famalicão no dia secomunicado da GNR, realizou- guesia de Calendário, e em ve- guinte. Os outros quatro foram se no âmbito de um inquérito ículos automóveis. Da "Opera- constituídos arguidos, tendo que está a decorrer no Tribunal ção Adega", resultou a deten- os processos baixado a inquéJudicial de Famalicão e consis- ção de quatro homens e uma rito. tiu na realização de uma busca mulher e a apreensão de 748 domiciliária e de vários man- doses individuais de cocaína; M . F.

opinião pública: 18 de Abril de 2007 15

Um milhar de DVD's e CD's apreendidos em Pousada

Material foi entregue ao Ministério Público para investigação

A Polícia Municipal (PM) de Famalicão voltou a apreender material contrafeito, desta vez, em Pousada de Saramagos e em maior quantidade. A operação ocorreu na noite de sexta-feira da semana passada, durante a festa de Santa Apolónia, onde a PM detectou a venda de DVD’s e CD’s contrafeitos. No total foram apreendidos cerca de 800 DVD's e 200 CD's ilegais na presença de muita gente, o que gerou "um pouco de alarido", mas sem incidentes, explicou ao OPINIÃO PÚBLICA o adjunto do comandante da Polícia

Municipal, António Magalhães. O infractor, um homem de origem marroquina residente em Famalicão, foi logo identificado. O material contrafeito foi, entretanto, encaminhado para o Ministério Público para posterior investigação. A quantidade "pouco comum" de material apreendido nesta operação surpreendeu a PM que ainda há duas semanas detectou a venda de idêntico material ilegal, num total de cerca de 80 unidades contrafeitas, numa festa em Oliveira S. Mateus.

Acção de sensibilização em Jesufrei e Sezures As Juntas de Freguesia de Jesufrei e Sezures vão acolher uma acção de sensibilização da população contra incêndios e defesa da floresta. Em Jesufrei, a sessão vai realizar-se hoje, pelas 21 horas, na sede da Junta. Já em Sezures, a acção está marcada para amanhã, quinta-feira, à mesma hora e também na sede da Junta. Estas são as últimas iniciativas de sensibilização a realizar pelas freguesias, numa iniciativa desenvolvida pela Câmara de Famalicão, através da Comissão Municipal de Defesa da Floresta. As próximas sessões vão dedicar-se ao público infanto-juvenil. Depois de uma realizada no início deste mês no ATL – Casa do Pessoal do Hospital, vai ter lugar uma no jardim-de-infância e escola básica de Abade de Vermoim, no dia 24, às 9h30.

Didáxis acolhe 2º Encontro de Cursos de Educação e Formação A Didáxis de Riba d'Ave vai acolher, nos dias 20, 26 e 27 de Abril, o 2º Encontro dos Cursos de Educação e Formação e Ensino Profissional, este ano subordinado ao tema "Novos desafios, novas oportunidades". A sessão solene de abertura do encontro está agendada para a próxima sexta-feira, dia 20, pelas 19 horas, no polivalente da escola ribadavense. Na ocasião serão entregues os diplomas aos formandos que terminaram o curso nos anos lectivos 2004/05 e 2005/06. Além disso, é esperada a presença de representantes da DREN, os presidentes das câmaras de Famalicão e Guimarães, a coordenadora da Estrutura de Apoio Técnico Regional do Prodep III, e a directora do Centro de Emprego de Famalicão, além de vários em-

presários. À noite, realizar-se-á um sarau cultural, a partir das 20 horas, com música, dança, teatro e poesia. De resto, este segundo encontro contempla ainda a realização, nos dias 26 e 27 de Abril, de uma mostra pedagógica, com workshops em diversas áreas de formação e que receberá a visita de várias escolas convidadas. Terá também lugar, pelas 18h30 do dia 26, uma mesa redonda, subordinada ao tema "Novas Oportunidades – uma responsabilidade social qualificante". Serão oradores António Leite, director regional adjunto da DREN; Armindo Costa, presidente da Câmara de Famalicão; António Magalhães, presidente da Câmara de Guimarães; e Avelino Leite, delegado regional do IEFP.


16 opinião pública: 18 de Abril de 2007 VENDE-SE BOUÇA

publicidade

AULAS PARTICULARES

Assembleia de Freguesia de Landim

Empregado p/ escritório

João Paulo Góis Pinto Moinhos, Presidente da Assembleia de Freguesia de Landim. Convoca todos os seus membros a reunirem em sessão ordinária no próximo dia 21 de Abril (Sábado), pelas 10:00h, na Casa do Colégio, com a seguinte ordem de trabalhos:

de preferência 1º emprego

1. Informação do Executivo acerca da actividade do mesmo. 2. Discussão, votação e aprovação dos documentos de Prestação de Contas (Relatório e Prestação de Contas e Conta de Gerência referente a 2006). 3. Discussão, votação e aprovação da proposta para encerramento ao trânsito automóvel da Rua das Mesuras. (Proposta em anexo). 4. Informações acerca da actividade da Comissão encarregue da elaboração da proposta de postura de trânsito para a Freguesia de Landim. 5. Outros assuntos de interesse geral.

DESENHO/PINTURA

com área de 4 hectares na freguesia de Requião VN Famalicão

PRECISA-SE

C/ Professor Licenciado 55€ /Mês Contacto: 962 616 213

VENDE-SE T3 como novo

Contacto: 969 929 909

Convocatória

Boas áreas - sala c/ lareira Garagem para carros Excelente vista sobre a cidade Av. de França resposta a este jornal ao nº 780

Telf. 968 791 977

FISIOTERAPIA NO DOMICÍLIO Lesões Musculo-Tendinosas Artrose, Tendinite, Estado pós-operatório Patologia Neurológica Contactar: Paralisia Cerebral, AVC, Parkinson 91 781 77 77 Patologia Cardio-Respiratória Asma, bronquite, DPOC “ Fisioterapia só com fisoterapeutas qualificados”

ARRENDA-SE LOJA No edificio das Lameiras Valor da renda mensal 250 euros

MEDENTINE MEDICINA DENTÁRIA, LDA - Tratamentos dentários conservadores; - Cirurgia de dentes inclusos e biópsias orais; - Correcções dentárias; - Próteses fixas, removíveis e implantadas.

Concelho de Vila Nova de Famalicão

Contactos

Nos termos da Lei a sessão será pública, a ela podendo assistir todos os cidadãos interessados. Landim, 11 de Abril de 2007 O Presidente da Assembleia de Freguesia de Landim João Paulo Góis Pinto Moinhos

ARRENDA-SE

Gabinete de Projectos

ADMITE Engenheiro/a

Apartamento T3

Local de trabalho centro da cidade

Em Calendário

252 308 330 / 96 565 38 32

Contacto: 252 331 591

PRECISA-SE COSTUREIRAS

LAVA-SE E PASSA-SE A FERRO Com serviço de entregas ao domicílio

Contacto: LUAZIR 252 312 014

• Convenção com: ADSE, Advance Care e Multicare • Descontos de 20% aos titulares do Cartão Saúde Med-Urg e Cartão Saúde Cliave. Marcações pelo telefone Medentine - Medicina Dentária, Lda Av. 25 de Abril, 601 - 4760-101 VN Famalicão Telef.: 252 330 860 Fax: 252 330 869

Com experiência em malhas.

Contacto: 914 035 852

VENDE-SE T4 Centro da Cidade Só a particulares Contacto: 968 067 433 - 913 218 240

Salário acima da média.

VENDO

Oferta de transporte

Duas tendas anti-fogo (usadas) uma com 72m2 e outra com 16m2 Preço total: 2.750 Euros Telemóvel: 91 992 54 58

PEQUENOS

ANÚNCIOS

PA RA G RANDES

Contacto: 252 378 406

Precisa-se profissionais de: - Trolha - Pintura - Pladur - Serralharia de ferro Consmorg - Sociedade de Construções, Lda Tel. 252 323 744 - Telem. 918 787 502

NEGÓCIOS

P U B L I C I D A D E

TITULO TEXTO

Preencha este cupão, devidamente, e envie para a nossa morada

DIAS DE PUBLICAÇÃO

Nome: _______________________________________________________________________________ Morada: ______________________________________________________________________________

Valor da Publicidade:

Localidade: _________________________________________ Cód. Postal: _____________-________ ____/____/_______ e ____/____/______ e ____/____/______ 1 Mês ____

2 Mês _____

Tel.: ________________________________________________ Nº Contribuinte: __________________ Valor a pagar: € __________________ Cheque sob o banco:__________________________________

ATENÇÃO: O Jornal OPINIÃO PÚBLICA reserva-se o direito da não publicação desse anúncio caso o cupão não esteja correctamente preenchido com o nome, morada e telefone do anunciante, e viole o Código da Publicidade.

ENVIAR PARA A SEGUINTE MORADA: Jornal OPINIÃO PÚBLICA Rua 8 de Dezembro, nº 214 - 4760-016 Antas S. Tiago ou Apartado 410 VN Famalicão

€ 4,00 IVA INCLUÍDO A 21%


freguesias

Relatório de contas e gestão de 2006 aprovados

Centro Social de Riba d'Ave com resultados positivos

opinião pública: 18 de Abril de 2007

17

Águas do Ave adjudica fiscalização da nova ETAR em Fradelos A empresa Águas do Ave adjudicou, recentemente, os trabalhos de Fiscalização, Gestão da Qualidade e Coordenação da Segurança em duas obras que estão a realizar. Uma delas é a construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Agra II, em Fradelos, ao passo que a outra é de ligação do Sistema de Rabagão ao Sistema de Queimadela. A empresa Fase – Estudos e Projectos, foi seleccionada para efectuar estes trabalhos, orçados em cerca de 192 mil euros. A ETAR de Agra II servirá, segundo nota à imprensa da empresa, no ano horizonte do projecto (o ano 2033), em conjunto com a ETAR de Agra I, já em funcionamento, cerca de 358 mil habitantes.

Lago Discount com novas marcas de mobiliário

As receitas do CS de Riba d’Ave aumentaram mais de 31 mil euros em 2006

O Centro Social (CS) de Ri- iniciada a implementação Críticos de Controlo) e de ba d'Ave terminou o ano do sistema de rede de Higiene e Segurança Alide 2006, "uma vez mais, combate a incêndio e re- mentar, "que se encontra com resultados de explo- de eléctrica de detecção já numa fase bastante ração positivos". Isso de incêndio e todo o edifí- adiantada". Também o mesmo indica o relatório cio. Investiu também na manual de boas práticas de gestão e contas do ano frota da instituição, com a da instituição está "pratipassado, aprovado em aquisição, através do re- camente em fase de conAssembleia Geral no final curso a um contrato de le- clusão". do mês de Março. asing, de uma carrinha de Em 2006, o centro soNa apreciação global 9 lugares "devidamente cial ribadavense acolheu da gestão em 55 crianças 2006, a direcna creche, CS de Riba D’Ave vai construir, ção da institui100 no jareste ano, um novo salão polivalente, d i m - d e - i n ção diz ter continuado a fância e oucom o objectivo de servir cada vez "apostar no tros 100 no melhor os seus utentes equilíbrio das ATL. Quanto contas", ao ao centro mesmo tempo que não preparada para o transpor- de dia, a instituição acoperdeu de vista o objecti- te de crianças quer de ido- lheu 12 idosos e serviu 55 vo fundamental: o bem- sos em cadeira de rodas". utentes no apoio domiciestar dos utentes e a quaEm termos de valên- liário. Serviços prestados lidade dos serviços pres- cias, merece referência o por 45 trabalhadores e tados. arranque do serviço de com a colaboração de 13 O CS Riba d'Ave reali- apoio domiciliário ao fim- profissionais nas mais vazou vários investimentos, de-semana, feriados e fé- riadas áreas. nomeadamente a amplia- rias. Quanto ao relatório de ção e remodelação das Além disso, em 2006, o contas, os proveitos e gasalas de actividade da CS Riba d'Ave deu conti- nhos totalizaram 902 mil creche e a construção de nuidade à implementação euros, aumentando mais uma sala/parque no ber- do Sistema HACCP (Análi- de 31 mil euros de 2005 çário. Em 2006, foi ainda se dos Perigos e Pontos para 2006, o que repre-

senta um crescimento percentual aproximado de 3,6%. A maior fatia, 599 mil euros, provém de comparticipações e subsídios à exploração. Do outro lado, os custos e perdas também aumentaram no ano transacto, num total de quase 862 mil euros, o que perfaz mais 5,6% que em 2005. Os custos com pessoal (586 mil euros) são a maior despesa do CS de Riba d'Ave. Em 2007, a instituição promete que vai continuar "a apostar na qualificação dos serviços de forma a servir cada vez melhor os utentes". Nesse sentido, arrancará a construção de um novo salão polivalente, cujo financiamento está já aprovado junto de uma instituição bancária. Este ano, vai também ser prioridade a estabilização orçamental, ou seja, a manutenção de um equilíbrio entre o custo e o benefício.

O Lago Discount, de Ribeirão, abriu duas novas lojas na área do mobiliário/decoração: a Inovlar, pertencente aos Móveis Melo, e a Móveis Rodrigues. Numa área com 500 metros quadrados, o espaço Inovlar apresenta mobiliário para quarto, sala e cozinha. "Apostando na qualidade dos artigos e no seu design, a nova insígnia do Lago opta por uma linha contemporânea de mobiliário, a preços

acessíveis", informa o Lago Discount, em nota à imprensa. Também os Móveis Rodrigues assumem o seu públicoalvo como o que procura "a melhor relação qualidade/preço". Oferece de forma conjunta mobiliário, electrodomésticos e cozinhas por medida. O objectivo da abertura é o desenvolvimento da área comercial de marca já conhecida no concelho de Famalicão.

Assembleia de Freguesia de Calendário Realiza-se na próxima terça-feira, pelas 21h30, no Salão Nobre da Junta de Freguesia, a Assembleia de Freguesia de Calendário. Da ordem de trabalhos consta informações do presidente da Junta sobre a catividade da mesma e outros assuntos de interesse para a freguesia; análise e votação do pedido de suspensão temporária do membro da Assembleia, Ana Maria Pinheiro Correia Barroso. Terá ainda lugar a primeira revisão orçamental e análise e votação do relatório e contas de gerência de 2006.


18 opinião pública: 18 de Abril de 2007

publicidade


freguesias

Vento Norte promove caminhada pelo rio Este

Abate ilegal de árvores presenciado por alunos de Gondifelos

opinião pública: 18 de Abril de 2007 19

Pousada de Saramagos: ruralidade e industrialização Dados Área total: 1,54 Km2 Padroeiro: S. Martinho Festas: São Martinho e Santa Apolónia Fonte: Cens0s 2001

Alunos de Gondifelos percorrem as margens do rio Este.

A Associação Vento Norte organizou no passado dia 7 de Abril uma caminhada ao longo das margens do rio Este com os alunos do 9º ano, pertencentes ao Clube Caça-Cigarros, e os Jovens Promotores de Saúde da Escola EB1,2,3 de Gondifelos. Com início na freguesia de Louro, a cami-

nhada desenvolveu-se até Gondifelos, onde os participantes almoçaram junto ao Castro de Penices. Com o objectivo de sensibilizar os jovens para a importância dos cursos de água e para a necessidade de os preservar, esta associação desenvolve, já há muitos anos, actividades

Alunos presenciam corte ilegal de árvores na margem do rio

semelhantes neste rio, que atravessa o nosso concelho ao longo de um vale com características ímpares para a agricultura. A actividade foi orientada por monitores da Vento Norte e por professores e funcionários da escola que iam chamando a atenção para a diversidade da flora e da fauna ribeirinhas. Após a passagem da ponte de S. Veríssimo, que constituí um excelente exemplar de ponte medieval de alvenaria em arco, os participantes depararam-se com uma situação que os deixou estupefactos. Três lenhadores cortavam, pela base, todas as árvores da margem esquerda do rio, pertencentes ao domínio público. Amieiros, salgueiros e choupos, alguns com envergadura significativa, eram derrubados com a ajuda de uma moto serra. Os membros da Vento Norte decidiram actuar e solicitaram a presença da GNR que identificou e autuou os prevaricadores. Embora este incidente tenha interferido com o carácter bucólico da actividade serviu, no entanto, para que os jovens se apercebessem de como os cidadãos comuns podem intervir, fiscalizando e fazendo cumprir as leis estabelecidas.

Um saramago é o “nome vulgar de uma planta crucífera, a qual cresce sem cultura em todo o Portugal, e é também chamada rábão-silvestre” (Grande Enciclopédia Portuguesa Brasileira). Tendo em atenção esta definição, poderemos facilmente concluir que a freguesia de Pousada de Saramagos deve o seu nome à remota existência daquela espécie vegetal, com certeza em grandes quantidades. Não existe uma data fixa que defina o povoamento da terra, mas o Castro das Eiras, situado no monte que lhe dá o nome, prova que a sua história é remota. Relativamente ao padroeiro, esta freguesia até 1220 terá adoptado São Bartolomeu, mas sendo São Martinho - advogado dos hoteleiros, cavaleiros e alfaiates - um orago muito vulgar no Norte de Portugal este superou aquele e é o que ainda hoje prevalece. Talvez a conhecida história do santo lhe tenha conferido essa predilecção. Afinal quem desconhece que o jovem Martinho, certo dia, quando passeava no seu cavalo pelas matas, viu um mendigo a tremer de frio e com a espada cortou metade da capa que serviu de agasalho ao pobre velho. Com 20 anos deixou as lides guerreiras e entrou na regra de São Basílio. Em 371 foi aclamado como Bispo de Tours e hoje é um dos santos mais venerados do ocidente. Em termos de património cultural e edificado, Pousada de Saramagos conta com uma grande igreja matriz e a bem conservada Capela de Santa Apolónia . A nove quilómetros de Famalicão, Pousada é uma “mistura” de paisagem rural com empresas têxteis, que se concentram, principalmente, nas margens da Estrada Nacional, conjugando-se com uma rede comercial relativamente desenvolvida, o que permite aos seus habitantes estabilidade económica e melhores condições de vida. Desde 1076 que Pousada de Saramagos é citada nos documentos notariais, embora com uma denominação diferente da actual. Mas já antes das Inquirições, a freguesia era denominada de “Villa de Pousada” e segundo os textos situavase junto ao “rivullo Peelio”, no “mons Vermui territorio Bracarense”. Em 1220 e 1258 é referenciada, respectivamente, como “Sancto Martino de Pausada” e “Sancti Martini de Pausada”. Saramagos só terá sido acrescentado posteriormente..


20 opinião pública: 18 de Abril de 2007

publicidade

Falecimentos

BERTA LOPES DE CAMPOS PEREIRA Agradecimento e comunicação de Missa de 30º dia Sua família reconhecida, agradece a todas as pessoas que lhe manifestaram o seu pesar e se dignaram assistir ao funeral da saudosa familiar, assim como também à missa 7º dia e comunicam que a missa de 30º dia será celebrada na próxima sexta-feira dia 20 de Abril às 19.15 horas na Igreja Matriz Nova de Famalicão. Vila Nova de Famalicão, 18 de Abril de 2007 Desde já, antecipadamente agradece A Família

Teresa Ferreira de Araújo e Sá, no dia 4 de Abril, com 90 anos, viúva de José de Campos, da freguesia de Arnoso Stª Maria.

Ana Rita, no dia 16 de Abril, com 91 anos, viúva de Manuel da Costa Oliveira, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Manuel Joaquim da Costa Monteiro, no dia 6 de Abril, com 92 anos, viúvo de Elvira Ferreira Marques de Araújo, da freguesia de Arnoso Stª Maria.

Armandina da Silva Reis, no dia 10 de Abril, com 72 anos, viúva de António Carvalho, da freguesia S. Martinho Bougado (Trofa).

Agência Funerária Armando Cunha Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 252 961 428

Agência Funerária Palhares, Lda - Tel.: 252 951 147 Balazar - Póvoa de Varzim

JÚLIO CLARO SALVADOR COUTINHO (70 Anos) Missa de 7º dia Sua esposa, filhos, netos e demais família vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se dignaram a participar no seu funeral, mais informam que a missa de 7º Dia pelo seu eterno descanso será celebrada Quinta - Feira dia 19 de Abril pelas 19:15 na Igreja Matriz (Nova) V. N. de Famalicão. Desde já seu profundo reconhecimento a quantos se dignarem assistir a este piedoso acto.

Ana Machado da Silva, no dia 11 de Abril, com 64 anos, casada com Narciso Pereira Ferreira da Silva, da freguesia de Delães. Alzira de Jesus Gonçalves, no dia 10 de Abril, com 94 anos, viúva de Manuel Antunes, da freguesia de Bairro. Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Vila Nova de Famalicão, 18 de Abril de 2007 Desde já, antecipadamente agradece A Família Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda - Tel.: 252 323 176

Rosa Pereira Monteiro, no dia 17 de Abril, com 90 anos, viúva, da freguesia de Riba d' Ave. Agência Funerária de Riba d’ Ave Riba D’Ave – Tel.: 252 982 032

Maria Isabel Dias da Silva, no dia 7 de Abril, com 88 anos, viúva de Júlio Ferreira Silva, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa). Isabel Martins Maia Reis, no dia 6 de Abril, com 62 anos, viúva de Carlos Ferreira Reis Maia, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa). Manuel António Ferreira de Azeve do, no dia 6 de Abril, com 87 anos, viúvo de Maria Emília Pereira do Couto, da freguesia de S. Martinho de Bougado ( Trofa). Maria Antónia Oliveira da Silva, no dia 8 de Abril, com 74 anos, viúva de Benjamim dos Santos Garrido, da freguesia de S. Tiago de Bougado (Trofa). Manuel Rodrigues da Costa, no dia 8 de Abril, com 82 anos, viúvo de Júlia da Silva Pedrosa, da freguesia de S. Tiago de Bougado (Trofa). Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

Guilhermina da Silva Mesquita, no dia 10 de Abril, com 74 anos, solteira, da freguesia de Pousada de Saramagos. C o m a n da n t e F e r n a n d o d a S i l v a Soares, no dia 14 de Abril, com 95 anos, casado com Quitéria Gomes da Costa, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. Júlio Claro Salvador Coutinho, no dia 13 de Abril, com 70 anos, casado com Maria Júlia Salazar Campos Salvador Coutinho, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. António da Costa Rocha, no dia 15 de Abril, com 75 anos, casado com Maria Emília Caldas Ribeiro Rocha, da freguesia de Vila Nova de Famal icão. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Lucinda Carneiro de Sousa, no dia 14 de Abril, com 75 anos, viúva de Francisco da Costa Ribeiro, da freguesia de Gondifelos. Agência Funerária Palhares Balazar – Tel.: 252 951 147

Agostinho Carvalho Pereira, no dia 12 de Abril, com 49 anos, casado com Maria da Conceição Freitas dos Santos, da freguesia Oliveira Stª Maria. Maria de Jesus Marques de Abreu, com 80 anos, viúva de António de Abreu, da freguesia de Pedome. Agência Funerária São Jorge Pevidém – Tel.: 253 533 396

Emília Carvalho de Figueiredo Moreira, no dia 13 de Abril, com 81 anos, solteira, da freguesia da Palmeira (Stº Tirso). Armandina Veloso Azevedo, no dia 17 de Abril, com 74 anos, casada com António Gomes, da freguesia de Calendário. José Alves Machado, no dia 17 de Abril, com 76 anos, casado com Isaura de Oliveira Gomes da Costa, da freguesia do Louro. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594


opinião pública: 18 de Abril de 2007 21

publicidade

Fernando da Silva Soares (Comandante Fernando Soares)

Postos de Distribiução Abade de Vermoim Restaurante Costa e Silva Rua 25 de Abril Antas Quiosque Capões Lugar da Portela Quiosque Central Central Camionagem Sede do A.R.C.A. Lugar da Portela Arnoso Santa Eulália Café Santo Amaro Rua Dr. Agost. Fernandes

Agradecimento e Missa de 7º Dia Sua filha, Maria Fernanda da Costa Soares, e neta, Marina Soares Roig, e demais familiares, vêm agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte no funeral do seu ente querido e bem assim a todos aqueles que de algum modo manifestaram pesar. Para a Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão um especial reconhecimento e louvor pela exímia e afectuosa organização da cerimónia fúnebre. A Missa de 7º Dia será celebrada no próximo sábado, dia 21 de Abril, às 19h15m, na Igreja Matriz (Nova) de Vila Nova de Famalicão. Antecipadamente agradecem a todos os que se dignem participar nesta eucaristia. V.N. Famalicão, 18 de Abril 2007 A família

Arnoso Santa Maria Papelaria de Arnoso Rua do Altinho Posto de Abastecimento Junto à Engenho Supermerc. Diamantino Lugar de Lages Casa Bola d’ouro Av. Conde Arnoso Avidos Café-Restaurante Amaury Estrada Nacional 204/5 Fatipão Travessa Quinta da Ponte Pão & Companhia Estrada Nacional 204/5 Bairro Papelaria Compasso Avenida Silva Pereira Bente Supermercado Belita Lugar de Cardal Churrasqueira O Toneco Avenida dos Emigrantes Brufe Electrokioske Rua Joaquim Pereira Supermercado Azevedo Rua D. Jorge Ortiga Cabeçudos Quiosque Central Lugar do Souto

Fábrica Serração dos Moutados, Lda.

Calendário Casa Magote Rua de Rorigo Quiosque das Oliveiras Rotunda das Oliveiras Restaurante D. Antónia Ribaínho Sede Barrimau R. José Elísio G. Cerejeira Carreira Mini Mercado Bezerra Rua do Monte Café Santiago Rua da Estrada 204/5 Castelões Casa Chico Rua Álvaro de Castelões Pastelaria Flôr da Ribeira Prta Álvaro de Castelões Pastelaria Sta Catarina Rua Vera Cruz Cavalões P. Repsol Os Emigrantes R. Dr. José A. Carneiro Cruz Mercearia Rego Av. S. Tiago da Cruz Peluche - Pastelaria Largo Sr. dos Aflitos

Manuel Correia Marinho 6º Aniversário Falecimento A Fábrica de Serração dos Moutados, Lda. vem por este meio comunicar que se irão realizar duas Missas de Sufrágio, dia 20 pelas 19h15 será celebrada uma missa, na Igreja Matriz desta cidade e outra no dia 21 sábado, pelas 20h00 na Igreja Paroquial de Jesufrei.

V.N. Famalicão, 18 de Abril 2007 A Gerência

Delães Papelaria Marques Avenida da Portela (Posto Galp) Pavilhão Delães Bairro Augusto Correia Quiosque junto à igreja Supermercado Belita Rua da Igreja Esmeriz Café Principal Avenida Carlos Bacelar Fradelos Posto Galp Próximo da Junta Freguesia Quiosque Reis Rua Sta. Leocádia Gavião Estrela da Sorte Lotarias Junto à Rot. Stº António Posto Repsol Estrada N14 Gondifelos Casa das Prendas Parque das Tílias

P. Abastecimento Sopor Av. São Félix Joane Café Central Lugar de Telhado Petro Joane Rua S. Bento Piscinas Rua de Leognan Quiosque da Feira Largo da Feira Quiosque Central Largo da República Jesufrei Café Mercearia Ramos Rua da Igreja Café S. Miguel Rua P. Domingos A. Pereira Lagoa Casa Carvalho Rua EN 204 Café Europa Av. dos Lamosos Landim Lucyland Rua da Estrada Nacional Mercado Stª Marinha Rua Santa Marinha, 273 Quiosque Landinense Junto ao Mosteiro Lemenhe Café Avenida R. P. Domingos A. Pereira Café Costa Verde Aldeia Nova Restaurante Fervenças Rua Papa João Paulo II Louro Taberna Ilha do Fogo Barradas Lousado Quiosque do Souto R. Cardeal Cerejeira Restaurante Linha Lugar do Souto Mogege Café Boavista Lugar da Boavista Mouquim Adega Reg. Stª Filomena Ançariz Nine Estação Serviço Cepsa Lugar da Estação Café Santos Quintães Novais Mini Mercado Azevedo Largo S. Simão Café Reguila Rua das Almas Oliveira Santa Maria Café Riera São Cristovão Delnet, Lda Av. 25 de Abril Scam- Posto Gasolina Rua do Sestêlo Oliveira São Mateus Café Esplanada R. Estrada Municipal 574 Mini Mercado Vieira Lugar do Quinteiro Piscinas Lugar do Quinteiro Outiz Papelaria Fernandes Av. Jorge Reis Pedome Café S. Cristovão Rua da Bemposta Portela Café Snack-Bar Nova Era Rua da Igreja Pousada Saramagos Pap. Carlos Carvalho Av. Stª Justa Quiosque Pousada Avenida da Riopele Requião Bar do Salão de Festas Lugar do Mosteiro Estação Serviço Portela Estrada 206 Mini-Bazar Lugar da Portela Talho Ribeirais Rua de Ribeirais Riba de Ave Café Latitude

Trav. Camilo Cast. Branco Café Para Pedro Rua Joaquim Ferreira Parque das Tílias Pavilhão Riba D’Ave Papelaria Riscos e Rabiscos Av. Narciso Ferreira Ribeirão Bar do GD Ribeirao Campo do Passal Quiosque Central Frente à Junta de Freguesia Ruivães Café Juventude Rua Domingos Monteiro Café Sede Ruivanense Rua do Pereiró Livraria Pap. Campos Rua do Pereiró nº 68 Pastelaria Pão do Monte Rua Domingos Monteiro Vinha Super Lugar da Vinha Seide S. Paio Café Snack-Bar Novo Milénio Edf. Agrinha, 879 Seide S. Miguel Café Snack-Bar Camiliano Largo Dona Plácido Café Popular Covas Sezures Café Mercearia Central Rua N. Srª Fátima Telhado Posto de Abastecimento Carneiro Araújo Avenida Principal Vale S. Cosme Café da Pedra Rua da Pedra Pastelaria Miga Doce Avenida Central Café Restaurante Veiga Av Tibães Vale S. Martinho Auto – Mercado Minda Lugar do Outeiro Koppus Caffe Rua do Passo Vermoim Avelino Lomba Pimenta Junto à Capela Café Floresta Lugar da Floresta Café FM Rua António Oliveira Costa Estação Serviço Esso Av. João XXI Vila Nova Famalicão A Mascotinha da Sorte Praça D. Maria II Bar Pavilhão Municipal Av de França Casa Voga R. Adriano Pinto Basto Quiosque Abanca Av. Dr Carlos Bacelar Quiosque Avenida Centro Comercial Aro Quiosque E. Leclerc Hipermercado E. Leclerc Quiosque Hospital Junto ao Hospital Quiosque Kalifa Av. Rebelo Mesquita Tabacaria Fernandes Rua Santo António Tabacaria França Rua Ernesto Carvalho Tabacaria Sampaio Rua Narciso Ferreira Quiosque Sagres Parque da Juventude Café Sousa Balaída - Mões Vilarinho Cambas Café Castanhal Lugar de Castanhal Trofa Quiosque do Pedro Rua Conde S. Bento Bazar Tina Rua Júlio Dinis Santo Tirso Pão Quente Areias junto à igreja de Areias


22 opinião pública: 18 de Abril de 2007

freguesias

Dia 29, no Largo 3 de Julho

JS de Joane promove rastreios gratuitos

Dirigentes da JS apresentaram publicamente o evento

"Rastreio na Saúde – Porque estar atento é importante" é o título de uma iniciativa que a Juventude Socialista (JS) de Joane vai promover nesta vila, no Largo 3 de Julho, no próximo dia 29. Tal como o nome indica, trata-se de um rastreio gratuito à população joanense que desta forma poderá saber do seu estado de saúde em algumas áreas. Assim, estarão disponíveis testes à tensão arterial, ao Índice de Massa Corporal, à glicose capilar e ao colesterol. Novidade será a participação de três docentes universitárias de Terapia da Fala que "avaliarão a articulação da fala nas crianças e a comunicação na criança e no adulto", anunciou, segunda-feira, a presidente da JS joanense, Ivânia Fernandes, na conferência de imprensa destinada a apresentar a iniciativa. Já na área da Medicina Dentária serão efectuados questionários como meio de diagnóstico da saúde oral e determinação de índices de CPO (índices de dentes cariados, perdidos e obturados).

CONSTRUÇÕES E OBRAS PÚBLICAS, LDA.

O rastreio será efectuado entre as 8h30 e as 17 horas e está preparado para atender cerca de 1.500 pessoas. A acção será concretizada pelos militantes da jota, com a colaboração de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, radiologistas e terapeutas da fala. A todos os que participarem no rastreio será entregue um cartão com os dados recolhidos pelos profissionais de saúde. Deste modo, a JS pretende "dar à população a possibilidade de aceder a alguns meios de rastreio e diagnóstico, como forma de promoção da Saúde" e, ao mesmo tempo, com os resultados obtidos, "poder avaliar dentro do possível o estado de Saúde da população", aponta Ivânia Fernandes. A iniciativa servirá ainda para assinalar o Dia Mundial da Saúde, que se comemorou no passado dia 7, e do Dia Mundial da Voz, comemorado na segunda-feira. C.A.

Ferido grave em queda de grua

Homem de 42 anos ficou politraumatizado

Um trabalhador ficou gravemente ferido na sequência da queda de uma grua, em Gavião. O acidente ocorreu na tarde da passada quarta-feira, pelas 15h30. Vários operários estavam a montar uma grua, no entanto, durante a operação, algo te-

rá corrido mal e ela acabou por tombar sobre a rua 20 de Junho, onde estava a ser içada. O operário estava na grua e caiu juntamente com ela sobre a estrada, tendo ficado gravemente ferido. Ficou politraumatizado e foi socorrido no local pelos

Bombeiros Famalicenses. Dada a gravidade dos ferimentos, o operário, com 42 anos, foi encaminhado para o hospital de S. Marcos, em Braga. O funcionário era também do concelho de Braga, mais propriamente da freguesia de Oliveira.


freguesias

Feira Medieval em Bairro A freguesia de Bairro regressou, No recinto havia também váno passado sábado, à Idade Mé- rios produtos de época, mostradia, com a realização de uma Fei- dos por alguns artesãos, ligados, ra Medieval. Organizada pelos por exemplo, à arte da tapeçaria escuteiros de Bairro, a iniciativa e de cestaria. Os visitantes tiinseriu-se no programa de come- nham também a oportunidade de morações do 65º aniversário do provar algumas iguarias gastroagrupamento. nómicas da A feira foi Iniciativa dos escuteiros época mediaberta por D. eval. da freguesia envolveu Sancho I e ao Mas o longo de todo ponto alto perto de 200 pessoas o dia a popudo evento na organização lação foi chafoi a realizamada a partição, no sácipar nas inúmeras iniciativas bado à noite, de uma ceia medieprevistas, nomeadamente o jul- val, "aberta a todo o reino". Foi gamento da cigana, malabaris- "um momento de grande enaltemo, acrobacias, entre muitas ou- cimento e vivência medieval", tras. contou ao OPINIÃO PÚBLICA o

chefe do agrupamento de escuteiros de Bairro, Pedro Santos, ao qual aderiram 210 pessoas. Tal como acontecia na época medieval, a ceia foi animada por malabaretas e lança fogos. A população aderiu ao evento e a organização agradece, até porque "ao visitarem é um alento que transmitem a um movimento dedicado e para crianças e jovens", sublinhou o responsável. Além dos 80 elementos do agrupamento de escuteiros de Bairro, a organização desta feira medieval envolveu ainda vários amigos e escutas de outros agrupamentos, num total que se aproximou muito das duas centenas de pessoas.

opinião pública: 18 de Abril de 2007 23

Associação Milho D’Oiro apresenta grupo de BTT

No dia de apresentação o grupo de BTT fez logo um passeio

Agora, o espaço de Requião chama-se Restaurante Zé da Costa

Ex- Churrasqueira Flores reabre com novo nome e gerência

A ex-Churrasqueira Flores, em Requião, reabriu, na passada segunda-feira, com um novo nome. Agora chama-se Restaurante Zé da Costa. Sob a gerência, precisamente de Zé da Costa, o espaço renovado cozinha todo o tipo de churrasco pa-

ra fora: frango, costela, espetadas, entre outras delícias gastronómicas. As diárias no Restaurante Zé da Costa ficam por 4,50 euros, com tudo incluído, enquanto para fora as diárias ficam, apenas, por 3,50 euros. Aos sábados e

domingos, há serviço à lista com cozinha tradicional portuguesa. O Restaurante Zé da Costa aguarda a sua visita em S. Silvestre, Requião. Faça a sua encomenda pelos telefones: 252 323 400 ou pelo 963 070 576 ou 916 076 438.

Desde o passado domingo que BTT pode aparecer aos domina secção de desporto da Milho gos, às 8h30, junto ao polidesD’Oiro – Associação Cultural e portivo das Ribeiras, sendo o Artística de Gavião tem um grupo As actividades do grupo de BTT. O grupo D’Oirobike vão realizar-se D’Oirobike foi apresentado junaos domingos de manhã, to ao polidesporjunto ao polidesportivo tivo, no Largo das Ribeiras, em das Ribeiras. Gavião e iniciou logo nesse dia a sua actividade com os primei- responsável por esta sub-secros dez amantes da modalida- ção, Manuel António Pereira. de a fazer o seu primeiro pas- Pode ainda contactar, previaseio todo-o-terreno em bicicle- mente, através dos telefones: ta. 919 278 293 ou 969 024 388, A Milho D’Oiro está inscrita de segunda a sexta-feira (exna Federação Portuguesa de Ci- cepto Quarta); e entre as 20h45 clismo com o objectivo de pro- e as 21h45, no salão do Poliporcionar aos participantes no desportivo das Ribeiras, ou aBTT, a baixo custo, um seguro inda através do e-mail: mide acidentes pessoais e de res- lho_doiro@sapo.pt. ponsabilidade civil. Recorde-se que pode visitar Quem estiver interessado a associação em www.milhoem participar nas actividades doiro.com.

27 mil para despesas nas EBI's A Câmara de Famalicão aprovou, a semana passada, a realização de uma despesa de 27 mil euros correspondente aos gastos com água, electricidade, gás e ETAR, nas três Escolas Básicas Integradas do concelho. A verba destina-se a custear estas despesas relativamente aos alunos do 1º ciclo do ensino básico, competência directa do município. A verba destina-se às EBI's de Arnoso Santa Maria, Pedome e Gondifelos.


24 opinião pública: 18 de Abril de 2007

publicidade


opinião pública: 18 de Abril de 2007 25

freguesias

2500 quilómetros para levar mensagem ao Papa

Tampas de saneamento soltas em Avidos

Dois famalicenses vão de bicicleta até ao Vaticano "Se ele não quer vir cá, vamos nós lá". É este o slogan da iniciativa que envolve quatro pessoas, dois deles famalicenses, um dos quais o padre José Carlos Veloso, pároco de Arnoso Santa Maria e presidente da associação Engenho, e Jorge Guerreiro, de Joane. A partida foi dada ontem dos Paços do concelho. Os quatro ciclistas lançaram-se nesta aventura de 2500 quilómetros que pretendem percorrer em 14 dias. Esta viagem surge depois do Papa Bento XVI se ter recusado a vir a Fátima este ano. Mesmo que, à primeira vista, a iniciativa possa parecer uma crítica à indisponibilidade de Bento XVI, o padre José Carlos Veloso salienta que a motivação da viagem pretende antes ser "um desafio" não só para os elementos que integram a viagem, mas para o próprio Sumo Pontífice. "Pretendemos demonstrar que se quisermos podemos ir a Roma de bicicleta em duas semanas e que, se o Papa quiser, pode vir a Portugal em apenas duas horas de avião", justificou o sacerdote. De qualquer das formas os quatros ciclistas querem é ser bem recebidos e segundo o sacerdote famalicense "queremos sair de lá com a certeza que ele vem a Fátima e se este ano for mesmo impossível então que seja no próximo". Esta aventura vai custar 10 mil euros, mas a maior parte da verba foi angariada junto de patrocinado-

Tampas de saneamento em Avidos são uma dor de cabeça

A Assembleia de Freguesia de Avidos reuniu no passado sábado. Da ordem de trabalhos fazia parte a proposta sobre a postura do trânsito em algumas artérias da freguesia, Rua do Barreiro e Rua José Rodrigues do Rego, aprovada por unanimidade. As contas referentes ao ano de 2006 foram também provadas, registando-se apenas uma abstenção. Já no período depois da ordem do dia foram colocadas ao executivo algumas questões, nomeadamente sobre o problema das tampas de saneamento na Estrada Nacio-

nal 204 que, segundo a população, apresentam-se como um real perigo para os condutores e para os peões, além dos moradores, que são constantemente incomodados com o barulho das tampas quando se soltam. Aqui, a Junta de Avidos diz não ter qualquer responsabilidade neste assunto, declinando este problema para os técnicos responsáveis do Instituto Estradas de Portugal, com quem já falou diversas vezes, ainda sem conseguir obter resultados práticos.

IX Feira do Livro do Externato Delfim Ferreira

Os ciclistas antes da partida nos Paços do Concelho

res, um dos quais o município famalicense que participou com mil euros. A comitiva composta por seis pessoas tem como objectivo pedalar 10 horas por dia, ou seja, "levantar às seis da manhã, tomar o pequeno almoço, começar às sete a

pedalar e parar às 17 horas", acrescenta o ciclista. Os seis ciclistas terão consigo um fisioterapeuta que se responsabilizará pela manutenção física e massagens dos aventureiros. Para além disso fará o registo fotográfico

da aventura. Um outro elemento conduzirá a auto-caravana e prestará o apoio logístico. A auto-caravana, com capacidade para seis pessoas, será o local onde vão pernoitar ao final de cada jornada. M. I . M.

O Externato Delfim Ferreira, Colégio de Riba d’ Ave, realiza na próxima semana, entre os dias 23 e 27 de Abril, a IX edição da Feira do Livro. Esta feira, que se realiza de dois em dois anos, apresentase como um dos momentos mais importantes desta escola já que envolve toda a comunidade educativa em torno do seu projecto educativo. Como é habitual, a iniciativa conta com a presença da editora livreira "Inovação à leitura", inúmeros momentos teatrais, poéticos e musicais, para além de vários concursos, palestras, exposições, jogos multimédia e actividades desportivas. De sublinhar ainda a presença de algumas figuras públicas no certame. Destaque para Nuno Júdice e Mário Zambujal (escritores); Mário Augusto, jornalista da SIC e especialista em cinema; e o jornalista da RTP, João Fernando Ramos, célebre pelas reportagens do LisboaDakar e habitual apresentador do Telejornal. Estes convidados enriquecerão esta edição com as suas histórias e experiências pessoais. Certa é também a presença de um ou dois jogadores do Futebol Clube do Porto, que se deslocarão ao colégio ribadavense para uma sessão de autógrafos.


26 opinião pública: 18 de Abril de 2007

publicidade


opinião pública: 18 de Abril de 2007 27

praça pública Pelos quatro cantos da ca(u)sa

Maré Alta Paulo Costa

Domingos Peixoto

"Trenguices"

Debate ou arrogância? 1. Em debate no âmbito das "Novas Fronteiras", o PS propôs em Guimarães, ao banqueiro Artur Santos Silva e ao Padre Feytor Pinto, discutir as "Faces dos Poderes" económico e religioso, respectivamente. Foi noite de sábios para quem pôde e quis estar presente, embora perceba que muito boa gente ficaria escandalizada com a qualidade e sentido das intervenções! Retive da eloquência de Feytor Pinto. Há extremismos na Igreja: Ou crês ou morres; Estamos no tempo da cidadania; A libertação do Povo de Israel por Moisés, no Egipto, foi uma acção política; Há 2000 anos, convergiram todos os poderes para matar quem veio trazer uma nova ordem social (Jesus Cristo); As cruzadas e a inqui-

sição não devem ser branqueadas: O que foi errado está errado; A Igreja não tem poder, tem influência… Doutro jeito, mas seguro, recordo Santos Silva. Devemos ter um estado económico e não financeiro; Estamos hoje a corrigir os erros cometidos no passado; É muito importante um controlo à posteriori da acção económica do estado; É fundamental prestar contas; No antes do 25 de Abril não havia liberdade económica: O sistema corporativo escolhia as pessoas que podiam ser empresários; Há uma excessiva concentração económica em Portugal... Refira-se a frontalidade e tenacidade do jornalista de referência e moderador do debate, Carlos Magno. 2. Durval Tiago es-

creve que o governo, após anos de hesitações, avançou finalmente com reformas em diferentes matérias, que mexeram em sectores fundamentais, mas diz que o governo é arrogante, referindo o incidente entre a ministra da Educação e Armindo Costa, na Continental, e o facto do Primeiroministro não falar sobre a sua licenciatura e a Ota. Teria o vereador esperado que a ministra agradecesse ao presidente da Câmara a acusação infame que lhe fez? Pensou que o governo vai deixar de tomar a decisão mais ajustada para o aeroporto da capital, apenas servindo os interesses de políticos e empresários nortenhos no aeroporto Sá Carneiro? Como se viu, aliás como bem sabia quando escreveu, pensou

que o Primeiro-ministro é pessoa que se deixe caluniar sem dar a resposta devida? A incapacidade da gestão municipal afecta, como ao presidente, toda a vereação! Se não há arrogância, quando é que os famalicenses – e Tiago – têm resposta de Armindo Costa à polémica de Reis Moreira e à contra resposta de Jorge Carvalho? À prévia renúncia ao mandato dos seus vereadores? Às queixas do presidente da Junta de Arnoso S. Maria? Aos acessos à Continental? Ao PDM? À carta Educativa? Ao elevado número de assessores? À estagnação do concelho? À assimetria dos protocolos com as freguesias? À reinstalação da comunidade cigana da estação? Etc. Etc.

Sem me querer apropriar do título de um ‘blog’, criado por um boticário nado neste concelho e a residir ao pé do mar, já há uns bons pares de anos, dou o mote ao cronicar (sem querer dar azo a croniqueiros arrufos na insípida ‘blogosfera’ local) da semana. Vou tacteando as galáxias cibernéticas, deparando, qual neófito, com alguns corpos, mais ou menos celestes, que rodam em volta da realidade famalicense. Pelo pouco que conheço, os ‘blogs’ de famalicenses e que se debruçam sobre Famalicão, ainda se poderão contar pelos dedos de um corpo (humano), a maioria tem características mais ou menos institucionais e servem de montra às actividades dessas instituições, outros, mesmo que com carácter mais pessoal, não deixam de ser atinentes a funções que os seus criadores desempenham (‘maxime’ o do Sr. Armindo Costa, presidente do nosso município – a ausência do título académico, não sendo mero acaso, não

Postal.net

A Rádio DIGITAL FM vai transmitir o programa

GENTES DA TERRA

na freguesia de Requião Domingo, dia 22 de Abril, a par tir das 9H00

paulolitoral@gmail.com

D’Esguelha

António Cândido Oliveira

Qualquer modificação no edifício da ex-Caixa Geral de Depósitos, situado no centro da cidade, deve ser objecto de cuidado debate público, pois interfere com os edifícios que lhe ficam próximos. Tem de ser tomado em conta o conjunto e não apenas aquele edifício. Qual é a ideia da Câmara?

deixa de ser um provocador combate à nossa provinciana ‘doutorice’, ou ‘enginheirice’, ou ‘arquitetice’). Restam uns quantos pueris e umbilicais e outros, ainda mais residuais, que tentam analisar e polemizar à volta da vida político-partidária local. Estes são, basicamente, anónimos, revelando autores minimamente atentos à realidade política (no seu sentido amplo) concelhia, seja porque, possivelmente, circulam pelos seus meandros (daí, talvez, o seu anonimato), seja porque estão atentos à imprensa local. Em tempos de galopante informatização do nosso diaa-dia, pelo menos para as gerações nascidas depois de Abril de 74 (e viva o 25), saúdo, deste tradicional posto, os ‘bloggers’ famalicenses, desejando que se multipliquem não só em número, mas também em frontalidade, mesmo que a coberto de um qualquer ‘nickname’.

Gouveia Ferreira

Abril No fecho desta edição, quando a terça-feira se encaminha para o fim, dou comigo a pensar no 17 de Abril de 69, na malta que pagou a greve aos exames com marcha forçada para a conventual Escola Prática de Infantaria, de Mafra, e deito uma última olhadela às imagens da época, que pendurei, orgulhosamente, na parede, do lado esquerdo, obviamente. Entretanto, até fazer bolhas, os noticiários martelam, desde a noite do dia anterior, o empate do Benfica na Luz, o 2º lugar do Sporting e a grande caminhada do efe cê Porto para o título, à custa da falta de marcação de várias penalidades a favor da Académica, também obviamente. Corre ainda a notícia de que cairão bombas sobre a licenciatura do ministroprincipal, provindas da dita universidade, dita independente. Tudo visto e revisto, abandono os esganiçados locutores de serviço à angariação do sustento do respectivo agregado familiar, para dizer qualquer coisa sobre os acontecimentos locais. À tola, destaca-se a condenação provisória de Agostinho Fernandes, por causa do negócio com a galeria Quadrado Azul, cujo desfecho não se prevê que aconteça até final do ano, atendendo à existência de vários advogados, tribunais superiores e outras interpretações do sistema normativo. Ainda com interesse, dada a divulgação do valor de algumas personalidades famalicenses, relativamente desconhecidas, temos a iniciativa do jornal Opinião Pública, para a escolha das 7 personalidades da história do concelho, com a qual todos ficámos a saber um pouco mais. Contra a corrente da maledicência generalizada, como mais vale tarde que nunca, é de louvar a iniciativa municipal, ao promover uma homenagem a Zeca Afonso, naCasa das Artes, comemorativa do 25 de Abril, com o grupo Frei Fado D’El Rei. E, quando à minha volta só vejo gente que canta e toca mediante acerto prévio de"cachet", seja em que situação for, não posso deixar de sublinhar que não há esquerdas nem esquerdistas vigentes, com direito exclusivo à invocação do nomede Zeca Afonso. Venham mais cinco!


28 opinião pública: 18 de Abril de 2007

praça pública

Carta ao director

Carta ao director

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios Quarta-feira, dia 18 de Abril, celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios que tem como objectivo principal sensibilizar as regiões para a valorização do património e o seu papel no desenvolvimento local. Segundo Elísio Summavielle, presidente do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), "é essencial que as regiões tenham um monumento de referência e o entendam no seu enquadramento". Elísio Summavielle refere ainda o papel das autarquias que quer ver reforçado, como "parte de uma politica integrada da gestão de um património que é de todos, essencialmente memória da comunidade". Do meu ponto de vista, e observando a realidade autárquica hoje, estas infelizmente tem muitas dificuldades para assegurar uma política patrimonial mais activa na defesa, recuperação e revitalização do seu património municipal. Como geógrafo e técnico ligado às áreas do património, desenvolvimento local e ordenamento do território, penso que a solução passará por um novo paradigma de desenvolvimento municipal a que chamo "valorização e aproveitamento estratégico das reservas intrínsecas municipais, baseado nos valores patrimoniais e ambientais", com o objectivo de relançar as qualidades da identidade local, aumentando a competitividade dos locais, atribuindo deste modo uma maior compreensão sobre a realidade municipal, e aumentando a visibilidade e destaque à localidade. Este novo paradigma de desenvolvimento local baseado nos recursos existentes é estruturado num Cluster que se organiza em quatro domínios: Património, turismo, ambiente e lazer, que pressupõe valorizar os ele-

mentos promissores e neutralizar aqueles que inibem a capacidade local de um desenvolvimento integrado, sustentável numa harmonização entre a modernidade e a tradição, o que implica, no plano territorial e geoestratégico, a necessidade de combinar a generalização da vivência urbana com a valorização da identidade colectiva do nosso território. Num município como Vila Nova de Famalicão, este Cluster pretende especializar o património especialmente o rural numa vertente integrada com o ambiente, preservando corredores naturais ou núcleos essenciais à qualificação da imagem de locais, constituindo uma reserva estratégica para a implementação de novas funções no território, preservando valores tradicionais e naturais em presença, podendo deste modo contribuir para uma nova cultura de mobilidade municipal, através de itinerários, rotas, percursos e caminhos de interligação entre o meio ambiente e o património existente funcionando como instrumentos de conhecimento territorial. É no dia Internacional dos Monumentos e Sítios, e no momento em que temos no município um concurso que tem como objectivo principal, o conhecimento e valorização do património municipal, que devemos encarar este valor geracional realisticamente interpretando-o em todas as suas vertentes, natural e cultural, paisagístico e arquitectónico, edificado e evocativo como um recurso em torno do qual se podem articular várias estratégias de desenvolvimento local e de bem estar populacional. R ic a rd o Ve los o, g e ó g r a fo

Aposta na qualidade é solução para o comércio tradicional O Comércio Tradicional atravessa momentos difíceis, mas a solução para enfrentar a crise passa pela aposta na qualidade, não só no atendimento como também na excelência dos produtos. Caracterizado como sendo um negócio de proximidade, onde os comerciantes conhecem bem os seus clientes habituais, o comércio tradicional continua a enfrentar a crise e a forte concorrência das grandes superfícies, das lojas de baixo preço e, mais recentemente, das "lojas dos chineses". O Comércio está a passar por um período muito difícil, numa fase em que Portugal atravessa uma crise financeira complicada e onde os gastos dos consumidores são, em muitos casos, levados ao mínimo e ao essencial. Uma mistura de factores representam uma grave ameaça à sobrevivência de muitas lojas. Não existem soluções mágicas para revitalizar o "Comércio Tradicional". Este tem que se adaptar às novas exigências dos consumidores. A qualidade no atendimento, a excelência dos produtos como já focamos a juntar a um espaço comercial renovado e acolhedor, bem como aposta forte na promoção e no marketing, são alguns factores que poderão contribuir para dar uma nova vida ao comércio local. O problema do comércio do centro urbano, sobretudo o comércio tradicional, é a questão do mercado. A estratégia, para se conseguir mais mercado para este ramo de actividade, passa por trabalhar pelo lado da procura, não pelo lado da oferta. Ou seja, temos que gerar fluxos de população que venha ao centro urbano, para precisamente, gerar mais procura no comércio tradicional. Temos um

espaço atractivo com boa higiene urbana, com mobilidade, com estacionamento e com segurança. A complementaridade faz-se com oferta de motivos de atracção através realização de animação diversificada e alguns eventos com impacto populacional e que resultem numa movimentação significativa das ruas onde se situa o comércio tradicional Marcar a diferença deve ser a palavra de ordem. Importa intervir activamente na melhoria contínua e na personalização do atendimento ao consumidor, apostar no marketing, acompanhar o problema dos horários de atendimento e inovar a oferta, são passos importantíssimos que temos que dar. Da nossa parte há um empenhamento de estimular o comércio. A realização de eventos culturais quer pela Autarquia, quer pela parceria com a Associação Comercial é uma tarefa que procuraremos perseguir constantemente como forma de animar comercialmente o centro urbano. Para concluir esperamos que o comércio tradicional seja bem mais risonho que o panorama actual e para isso é necessário unir esforços, entidades pública e privadas, para não termos problema que outros países tiveram, onde o comércio tradicional sofreu bastante e acarretou o encerramento de muitos estabelecimentos e de postos de trabalho extintos. Vale a pena unir esforços e lutar por um Comércio Tradicional digno e com futuro. "Não vá mais longe, tem tudo aqui à sua porta… Faça compras no Comércio Tradicional G est o r Cen tr o Ur ban o J o rg e P in t o


34 opinião pública: 18 de Abril de 2007

Homenagem a Zeca Afonso A música erudita marca também presença, este mês, na Casa das Artes, através do concerto do Quarteto de Cordas & Marimba, constituído pelo percussionista e compositor português Pedro Carneiro, acompanhado pelo Quarteto Latino-Americano. A música da Península Ibérica e da América Latina subirá ao palco no dia 24 de Abril, pelas 21h30. A entrada no grande auditório custa 8 euros. Já no feriado 25 de Abril, destaque para para o concerto de homenagem a Zeca Afonso, apresentado pelos Frei Fado D’El Rei, e inserido no âmbito das comemorações do 33.º aniversário da Revolução dos Cravos de 25 de Abril de1974. Os “Frei Fado D’El Rei” apresentam o seu novo trabalho, “Senhor Poeta”, com 15 temas de José Afonso, numa homenagem a propósito do 20.º aniversário da sua morte. O concerto começa às 21h30 no grande auditório e custa 5 euros.

“Um e Outro” de Tim aplaudido na Casa das Artes “Um e Outro” é o novo álbum a solo de Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), apresentado, no passado sábado, na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão. No público havia os fãs da maior banda de rock nacional, os Xutos, e os apreciadores de um estilo de música mais calmo, que deu origem a projectos como “Rio Grande” e “Cabeças no Ar”, que contaram também com a participação de Tim. Num ambiente informal e descontraído, Tim começou com “Epitáfio”, dando depois a conhecer os novos temas do álbum, “arriscando” mesmo, como salientou, o “Fado do Encontro”, no qual Tim conta habitualmente com a participação de Mariza e Mário Laginha. No dia em que celebrava o seu 47º aniversário, Tim ouviu o público cantar-lhe os parabéns. Seguiram-se ainda temas como “A Estrela-domar”, de Jorge Palma, “Por quem não esqueci”, dos Sétima Legião, entre outros, sempre muito aplaudidos. Co-produzido por Tim e Cajó, o álbum “Um e Outro”

Carlos Alberto

Entre hoje e o próximo sábado, o palco da Casa das Artes pertence ao actor brasileiro Reynaldo Gianecchini, que estreia em Famalicão a comédia política “Sua Excelência, o Candidato”. Depois de dar vida ao divertido Pascoal, da telenovela "Belíssima", Reynaldo Gianecchini encarna mais uma personagem cómica, agora no teatro. Nesta comédia, o galã interpreta o atónito e encantador Orlando. A peça, que estreou em 1985 em São Paulo e ficou quatro anos em cartaz, desvenda os bastidores da política brasileira, expondo a verdadeira face do poder. O sucesso da comédia garantiu aos autores da peça, Jandira e Caruso, o Prémio Moliére de melhor autor de 1986, considerado um dos mais importantes prémios do teatro no Brasil. Em Famalicão, a peça estreia hoje à noite e estará em cena durante quatro dias, com início marcado sempre para as 21h30.

Apresentação do novo álbum

Tim apresentou-se descontraído e informal

incluiu ao todo 11 temas. Neste concerto, Tim fezse acompanhar em palco

por João Cardoso (teclados), Pedro Gonçalves (baixo) e Alexandre Frazão (bate-

ria/percussão). Sofia Abreu Silva

Evento foi considerado um êxito

Oito jovens fadistas na primeira gala Oito jovens fadistas famalicenses participaram, domingo, na I Gala de Jovens Fadistas, inserida na quinzena da Juventude denominada “Jovem.com” 2007. Segundo nota da autarquia à imprensa, o grande auditório da Casa das Artes, com capacidade para 500 pessoas, foi pequeno para acolher todos aqueles que

quiseram assistir a este evento. Ao longo de cerca de duas horas, ninguém arredou pé do lugar. A emoção, a nostalgia, a melancolia e a saudade, tão típicos do fado, foram os sentimentos dominantes entre uma plateia entusiasta e atenta. Pelo palco passaram oito jovens fadistas que interpre-

taram, entre muitos outros, temas conhecidos de Mariza, Amália Rodrigues e Carlos do Carmo. Foram eles: Filipa (17 anos, Requião), Elisabete (18 anos, Outiz), Fábio (19 anos, Vale S. Martinho), Tânia (17 anos, Lousado), Marcelo (20 anos, Lousado), Vera (16 anos, Ronfe), Pedro (21 anos, Calendário) e Ra-

António Freitas

Teatro na Casa das Artes com Reynaldo Gianecchinis

cultura

Jovens fadistas famalicenses mostraram talento

quel (19 anos, Pousada de Saramagos). O evento foi apadrinhado por Patrícia Margarida e Pedro Mourão, dois artistas famalicenses, e contou ainda com a participação especial de Graça (8 anos) e Duarte (12 anos) na qualidade de apresentadores, André (12 anos) no piano e Bruno (9 anos) no violoncelo, bem como dos jovens bailarinos Filipa (15 anos) e Eduardo (13 anos). Refira-se que os participantes tiveram o apoio das aulas de canto promovidas pela ArtEduca, Academia de Música e Artes, um trabalho que teve efeito essencialmente sobre a postura e colocação de voz dos jovens fadistas. Para o vereador da Juventude, Jorge Paulo Oliveira, “o êxito” desta primeira gala “foi evidente”. De acordo com o responsável, “a Gala de Jovens Fadistas foi um evento de elevada qualidade, com os jovens a demonstrarem grande talento e gosto pelo fado”, por isso, Jorge Paulo Oliveira admite a continuidade da iniciativa.


cultura

opinião pública: 18 de Abril de 2007 35

Para assinalar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Livros a 50 cêntimos na Biblioteca Municipal A aquisição de livros por 50 cêntimos é a grande novidade da Feira do Livro de Fim de Edição promovida pela Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, que se celebra a 23 de Abril. A Feira do Livro de Fim de Edição irá decorrer entre os dias 21 e 23, na Biblioteca Municipal, e é apenas uma das muitas iniciativas que irão decorrer em Famalicão e que visam incentivar e promover a leitura. "É uma boa oportunidade

para os famalicenses adquirirem bons livros e as bons preços", disse ao OP o vereador da Cultura, Leonel Rocha, adiantando que, terminado este certame, avançará outro do género, inserido nas comemorações do 25 de Abril e que irá decorrer na Casa Malheiro. "São oportunidades que as pessoas devem aproveitar, acima de tudo para fazer a democratização da leitura e incentivar o gosto pelo livro", acrescenta. O Dia Mundial do Livro está, este ano, subordinado ao tema "Leia Mais, Viva Mais". Neste sentido, no dia 22 de Abril pelas 10 horas, a Biblioteca Municipal irá desenvolver um atelier de expressão plástica organizado pela Escola de Artes Plásticas "A Casa do Lado", baseado no conto infantil "Os Ovos Misteriosos" de Luísa Ducla Soares. Pelas 15 horas será apresentada a peça de teatro "Os três Porquinhos", pelos meninos do Grupo da Manhã da Associação Cultural e Beneficente dos Trabalhadores do Município. Referência ainda para a sessão de leitura e apresentação do livro "A Estrelado-Mar e a Folha Caída", com a presença da escritora Filipa Aranda, também no dia 22, pelas 15h30. Às 17 horas será exibido o filme "Um Longo Domingo de Noivado" do realizador Jean Pierre Jeunet. Já no dia 23 estará em Famalicão o poeta, critico literário e autor de ficções Vergílio Alberto Vieira para falar das suas obras e comentar a importância da celebração do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. As celebrações terminam com a apresentação da peça de teatro "O Patinho Feio", adaptação do Conto de Hans Christian Andersen, pelas alunas do Curso de Educação e Formação do Externato Infante D. Henrique, às 14h30. O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor foi instituído pela Conferência Geral da UNESCO, a 15 de Novembro de 1995.

Música com Peace Revolution Neste sábado, pelas 23h00, o café-concerto da Casa das Artes acolhe o espectáculo de música experimental/electrónica dos Peace Revolution, uma festa pacífica e altruísta dedicada à revolução e à anarquia com uma banda a condizer. A entrada custa 5 euros.

Mais do que um banco. Porque a nossa experiência é uma partilha permanente de ideias, de conselhos, de emoções, de amizade e de resultados, que são de todos. É assim, há mais de 131 anos, com a Caixa Geral de Depósitos. Porque temos um conhecimento profundo da realidade, nos principais momentos da vida dos Portugueses. No nascimento, na ida para a escola, quando casam e têm filhos, na compra da primeira casa, do primeiro carro ou no arranque do primeiro negócio. Quando poupam e investem. Dia a dia, todos os dias, sempre ao seu lado, aqui e em qualquer parte do Mundo. Apoiamos a compra de casa através de financiamento de crédito habitação, crédito pessoal, leasing e com os seguros na companhia Mundial Fidelidade

BALCÕES: • Praça Dona Maria II, 892 Vila Nova de Famalicão • Rua Dr. Alberto Sampaio, 50, 1292 Calendário • Avenida Doutor Carlos Bacelar - Ed. Atlanta Park, lj 5 Vila Nova de Famalicão

Orquestra Artave dá concerto em Braga A Orquestra Artave dá, amanhã, quinta-feira, pelas 21h30, um concerto no Centro Cultural e Pastoral da Diocese, em Braga. O concerto será dirigido pelo maestro Luís Machado e terá como solista Adriana Ferreira, em flauta. Serão executadas a Marcha Pontífica, de C. Gounod, Concerto para Flauta e Orquestra, de Joaquim Santos, e Abertura Festiva Páscoa Russa, de N. Rimsky-Korsakov. O concerto insere-se na inauguração do Auditório Vita, na cidade bracarense.


36 opinião pública: 18 de Abril de 2007

publicidade


OP780