Page 1

Ampliação do cemitério de Joane vai ser discutida Era para ser aprovada, a semana passada, a proposta de aquisição de um terreno para ampliação do cemitério de Joane pela Câmara de Famalicão. O presidente retirou a proposta por faltar a avaliação do terreno e deve ser novamente apresentada na próxima reunião. p. 10

“Mais informação e entretenimento em directo”, assim se define a nova grelha de programação da Rádio Digital FM, estreada na passada segunda-feira. As novidades da sua rádio em 105 e 96.4 FM. p. 4

Rádio Digital renova-se com grelha de Verão

ANO 15 • Nº 779 • Gratuito 11 A 17 DE ABRIL DE 2007 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES DIRECTOR ADJUNTO: FELIZ PEREIRA

opiniãoespecial:

EFACEC perdeu concurso internacional e já não investe em Famalicão

ADERE AMEAÇA COM PEDIDO DE INDEMNIZAÇÃO

A Saúde é o bem mais precioso que temos. Por isso, o OP, no seu especial desta edição, dá-lhe alguns conselhos para se manter saudável. pp. 17 a 21

Detido assaltante de Oliveira Santa Maria Um homem de 39 anos, residente em Oliveira Santa Maria, foi detido pela GNR por suspeitas de vários assaltos na região do Minho. Foi apanhado a semana passada, depois de ter assaltado uma bomba de gasolina, em Pevidém, utilizando uma pistola de plástico. p. 9

Até ao Vaticano de bicicleta O presidente da associação Engenho, o padre José Carlos Veloso, é uma das quatro pessoas que vão até ao Vaticano de bicicleta para dizer ao Papa que se não vem a Portugal, vão os portugueses até ele. A viagem, de 2.500 quilómetros, começa terça-feira. p. 6

A Associação Desportiva e Recreativa de Seide S. Miguel (ADERE) está a ponderar avançar com um pedido de indemnização junto da Câmara de Famalicão. Em causa o terreno que a edilidade retirou à associação para aí instalar o novo investimento da empresa EFACEC. O problema é que esse projecto ficou pe-

Os 4 2 finalistas

Já estão escolhidos as 21 maravilhas e os 21 magníficos finalistas do concurso “Sete Mais de Famalicão”. Nesta edição saiba quem são os escolhidos pelo Conselho Consultivo do evento. Resultado de uma discussão pacífica, mas apaixonada, são eles que serão colocadas à votação dos famalicenses, já a partir do dia 18 de Abril. p. 3

lo caminho. Agora, a Câmara declara-se aberta para renegociar com a ADERE, ao passo que a associação só o admite fazer se for compensada. Recorde-se que por causa deste diferendo, o Centro de Estudos Camilianos ainda não está a usufruir da sua entrada principal. p. 7

Câmara lança saneamento em Lousado e repavimentação da EM 510

800 mil para obras em seis freguesias A Câmara lançou, a semana passada, obras que abrangem seis freguesias do concelho. Em causa está a ampliação da rede de saneamento básico aos lugares de Alto da Peça, Garrida e Montezelo, em Lousado; e a repavimentação da Estrada Municipal 510, entre as freguesias de Vermoim, Castelões, Ruivães, Bente e Landim, numa extensão de cerca de cinco quilómetros. p. 9

opiniãosport: FC Famalicão vence com 2.500 adeptos no Municipal Cosme Machado arbitrou o seu primeiro jogo grande


02 opinião pública: 11 de Abril de 2007

Agenda

espaço aberto

Objectiva Pública Foi inaugurado em finais de Outubro – para assinalar o primeiro ano do segundo mandato de Armindo Costa – mas esteve vários meses longe dos olhares dos famalicenses, tapado pela habitual rede verde das obras, enquanto decorriam os arranjos exteriores. Agora, terminados, finalmente, esses trabalhos, o Posto de Turismo de Famalicão revela-se… A modernidade, já se sabia, caracteriza o edifício, que agora surge devidamente enquadrado com a praça D. Maria II. Um bom cartão de visita para todos aqueles que vêm conhecer Famalicão e cuja primeira paragem pode ser, precisamente, o Posto de Turismo.

Hoje, 11 21h00 Acção de sensibilização da população para a necessidade de defender a floresta e de prevenir os incêndios, na Junta de Freguesia de Vilarinho das Cambas.

Sexta-feira, 13 14h30 Inauguração da Rádio Escolar do Instituto Nun’Alvres, nas Caldas da Saúde. 19h15 Recital de Mário Marques Trilha (cravo), no Auditório Padre António Vieira, nas Caldas da Saúde. 21h30 “Vou Mudar a Cozinha”, de Ondjaki, pelo Teatro Bruto, no Grande Auditório da Casa das Artes. Entrada: 5 euros.

Sábado, 14 Todo o dia Feira Medieval em Bairro, organizada pelo Agrupamento de Escuteiros da freguesia. 22h00 Concerto de Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), no Grande Auditório da Casa das Artes. Entrada: 10 euros.

Domingo, 15 14h30 Cortejo de oferendas em S. Miguel-o-Anjo, em Calendário, em benefício da conclusão das obras.

T1 Edifício S. Vicente c/ Garagem Junto ao Eleclerc Famalicão

300,00€

Questão Pública A polémica em torno do vereador Jorge Carvalho fragiliza, ou não, o executivo camarário e o PSD? Maria Augusta Santos

Custódio Oliveira

professora

dirigente associativo O exercício natural do poder provoca desgaste! No caso concreto do vereador Jorge Carvalho parece-me óbvio que estamos na presença de uma fragilidade para a liderança municipal e para o PSD famalicense. Fragilidade porque significa alguma divisão e alguma perda de tempo, desviando as atenções daquilo que é o projecto e o programa do PSD para o Concelho. Tem muita importância política? Julgo que não. O tempo tudo cura... Mas também é certo que as vitórias políticas conquistam-se com a unidade de muitas vontades e a divisão é sempre o caminho mais curto para o fracasso.

Sem dúvida que esta polémica, largamente difundida pela comunicação social, deixa transparecer uma estratégia partidária para destituir o vereador Jorge Carvalho. Os factos ocorridos têm fragilizado a maioria PSD/PP do executivo camarário não se limitando à esfera interna de um partido mas com consequências negativas na governação do município. O facto de “…as coisas já não terem começado bem…” aliadas à “…alarmante falta de entusiasmo…”, denunciadas pelo vereador em questão, e aos efeitos negativos de todas estes problemas constitui motivo de preocupação para os famalicenses. Com todo este processo evidencia-se um desgaste da maioria PSD/PP que, para desviar a atenção dos munícipes dos reais problemas de Famalicão, se socorre de “artimanhas”, sendo exemplo disso a acusação feita na passada semana pelo Sr. presidente da Câmara aos vereadores do PS.

Escritórios

T1

T1

T2

Rua Senador Sousa Fernandes Edificío Hollywood Junto ao Hospital

Rua Barão de Joane c/ Garagem Edificío da Ribeira Famalicão

Rua São João de Deus c/ Garagem Edificío D. Sancho Junto à Câmara

Avenida de França Edifício Dallas Junto às piscinas (Área120m2)

250,00€

300,00€

350,00€

500,00€


7

cidade

Concurso "Sete Mais"

mais de Famalicão

magníficos

Artes e Letras Camilo Castelo Branco Júlio Brandão Manuel Faria

Desporto Paulo Marques Rosa Oliveira Rui Almeida

Economia José Carvalho

e Lino Carvalho

Manuel Gonçalves Artur Cupertino de Miranda

Investigação Alberto Sampaio

Os finalistas O OPINIÃO PÚBLICA apresenta, esta semana, os 42 finalistas (21 maravilhas e 21 magníficos) ao concurso "Sete Mais de Famalicão". São estas 21 riquezas patrimoniais e estas 21 personalidades que serão colocadas à votação do público, a partir do dia 18 de Abril. Os finalistas foram seleccionados por um Conselho Consultivo, constituído pelos cinco elementos que compõem a Comissão Executiva e por algumas personalidades famalicenses que foram convidadas pela organização a colaborarem nesta escolha, concretamente: o historiador Martins Vieira, o arquitecto António Meireles, o advogado Gouveia Ferreira e o empresário Feliz Pereira. O Conselho Consultivo reuniu na passada quinta-feira e debruçou-se sobre as 49 maravilhas e 49 magníficos que tinham já sido pré-seleccionados e que o OP apresentou nas duas últimas edições. A discussão foi pacífica mas nem por isso menos apaixonada. Considerados todos os pontos de vista, avaliados os currículos e as características de cada uma das candidaturas, os finalistas surgiram de forma praticamente consensual. A partir da próxima semana o OP vai começar a apresentar, de forma mais detalhada, cada um dos finalistas. Os famalicenses terão assim oportunidade de saber mais sobre eles, sendo que poderão realizar a sua própria pesquisa, já que o grande desafio deste concurso é, precisamente, suscitar nos cidadãos a curiosidade por conhecer a história do seu concelho. A esta iniciativa associa-se também a Rádio Digital FM e a Famalicão TV que irão apresentar reportagens sobre as maravilhas e os magníficos que estão a concurso. A votação abre na próxima semana, altura em que daremos mais pormenores sobre a forma como a mesma se vai desenrolar.

estudante Acho uma óptima iniciativa, muito gratificante, porque está a mostrar o valor de Famalicão. Há um desconhecimento geral da nossa história. Toda a gente conhece Camilo Castelo Branco, mas ninguém sabe todo o seu historial. Cada lugar tem a sua história . Vou estar atenta ao desenrolar de tudo.

Política Bernardino Machado Lino Lima Nuno Simões

maravilhas

Arqueológico Estação Arqueológica de Perrelos (Delães) Conjunto Patrimonial dos Montes de Vermoim, Pousada de Saramagos, Joane, Vale de S. Cosme e S.Martinho Ponte de S. Veríssimo (Cavalões)

Ferroviário Ponte Ferroviária sobre o Ave em Lousado Estação de Nine Edifício do Museu Ferroviário de Lousado

Industrial Fábrica Nacional de Relógios "Boa Reguladora" (Calendário) A Eléctrica (Vila Nova de Famalicão) Fábrica Sampaio Ferreira (Riba d'Ave)

Mata do Mosteiro de Landim

Alexandra Oliveira

Maria Arménia Carrondo

mais de Famalicão

Natural

Opiniões

António Silva Rego

7

opinião pública: 11 de Abril de 2007 03

Mata da Quinta Além Monte (Lemenhe) Nascente do Rio Pelhe

Religioso Igreja de Santa Eulália do Mosteiro de Arnoso (Arnoso Santa Eulália) Igreja, Mosteiro e Cerca de Landim Cruzeiro Lugar da Quinta (Arnoso Santa Maria)

Zita Azevedo

Presidentes de Câmara Barão da Trovisqueira Álvaro Marques Agostinho Fernandes

Solidariedade Castro Alves Tinoco de Sousa Conde de S. Cosme

Rural

desempregada É uma iniciativa gira. Uma vez que se está a fazer a nível nacional, acho interessante fazer a nível local para se dar a conhecer a todos os famalicenses a história do concelho. Algumas coisas eu nem sabia que existiam!

Casa Senhorial do Vinhal (Vila Nova de Famalicão) Casa Camilo Castelo Branco (Seide S. Miguel) Casa, Quinta e Mata de Pindela (Santiago da Cruz)

Carlos Carneiro reformado É importante para que as pessoas estejam por dentro dos assuntos. Li com muito interesse o que veio no jornal e vou acompanhar tudo até ao fim.

Urbano Palacete do Barão da Trovisqueira (VN Famalicão) Universidade Lusíada (Vila Nova de Famalicão) Hospital Narciso Ferreira (Riba d' Ave)


04 opinião pública: 11 de Abril de 2007

cidade

Grelha Primavera/Verão no “ar” desde a passada segunda-feira

Digital FM com nova programação Arrancou na passada segundafeira a nova grelha de programação Primavera/Verão da rádio Digital FM. Paralelamente, a estação emissora de Famalicão lançou duas campanhas que têm por missão interagir com a nova programação. “Ligue-se a ela, a Rádio é sua” é a mensagem que de hora a hora é difundida com o objectivo de chamar a atenção para o importante papel que a Rádio ocupa no quotidiano das pessoas. Entretanto, a Digital FM junta-se ainda à iniciativa “Sete Mais”, em parceria com o Jornal Opinião Pública e a Famalicão TV. Vários espaços destinados a eleger os “Sete Magníficos” e as “Sete Maravilhas” de Famalicão estão já a ser produzidos, complementando assim a promoção deste concurso, que decorrerá até inícios do mês de Julho. “Mais informação e entretenimento em directo”, assim se define a nova grelha de programação já em vigor. O dia começa às sete horas com as novas “Manhãs da Digital”, apresentadas por Arcindo Guimarães. Celso Campos, Jorge Alexandre, Jorge Humberto e José Clemente juntam-se à equipa das manhãs. “Em apenas meia hora, o ouvinte que ligar o rádio, logo a partir das sete, ficará a par dos principais assuntos que marcarão o dia informativo não só a nível regional, como também nacional e internacional”, explica o apresentador. Em termos musi-

Mais informação e entretenimento em directo

cais o programa aponta ainda para um amadurecimento do formato, privilegiando sucessos nacionais e estrangeiros das décadas de 70, 80, e 90. Depois da informação, seguese o entretenimento. Neste capítulo terão especial importância os programas “Clube da Rádio” difundidos em duas edições diá-

rias, entre as 10 e as 13 horas (com Ricardo Ribeiro) e entre as 19 e as 21 horas (com Marta Marques). O contacto directo com os ouvintes, os concursos e os convidados em estúdio são alguns dos componentes deste novo “clube”. “Horas de puro entretenimento”, é o que promete o animador Ricardo Ribeiro, que até

então vinha fazendo companhia ao auditório durante a noite, espaço que será agora ocupado por Pedro Reis Sá, nas “Noites da Digital”, no ar entre as 22 e as 24 horas. Os programas de temática desportiva ocuparão a hora de almoço da Digital. Assim entre as 13 e as 14 horas, o departamento de

informação desportiva tem a seu cargo os programas “Um Bola Cinco” (segundas e sextas), Digital Motores (terças e quintas) e Opinião de Bancada (quartas-feiras). Estes espaços, para além de ganharem mais visibilidade neste horário, serão ainda difundidos, em segunda edição, às 21h10. Das 14 às 17 horas, a Digital FM apresentará o seu “Serviço Público” – assim se chama o novo programa apresentado por Jorge Humberto. Um espaço descontraído e musicalmente actual, que privilegiará rubricas ligadas à arte, cultura, internet, cinema, entre outros. Já em período de regresso a casa, entre as 17 e as 19 horas, é Paulo Couto que agora “sobe” à antena da Digital com o programa “Guia Sonora”, um espaço generalista apoiado na música contemporânea de todos os estilos, mas com especial destaque para os temas de “boa memória”, na primeira hora com enfoque nos acontecimentos da agenda de artes e espectáculos não só de Famalicão, como dos concelhos circundantes. Este programa absorverá ainda os conteúdos da anterior “Edição da Tarde”, como sendo o jornal alargado das 18 horas e o jornal de desporto às 18h30. Finalmente, referência para os noticiários de produção própria que são difundidos às 8, 9, 11 (desporto), 12, 15, 18, 18h30 (desporto) e 21 horas.


cidade

Tributo ao cantor faz dobrar custos

Zeca Afonso em destaque nas comemorações do 25 de Abril As comemorações do 33º aniversário do 25 de Abril, em Famalicão, ficarão marcadas pelo tributo que será prestado ao cantor de intervenção, Zeca Afonso. Este ano completam-se 20 anos sobre a sua morte, e o município entendeu que não podia ficar indiferente a tão marcante figura da história recente do nosso país. Acontece que esse tributo – que será prestado com a actuação do Grupo Musical Frei Fado D’El Rei, no dia feriado, pela 21h30, na casa das Artes – faz duplicar as despesas com estas comemorações relativamente a 2006. A verba prevista é de 9.765 euros, dos quais 3.980 destinam-se precisamente ao espectáculo de homenagem a Zeca Afonso. "Estamos a viver o 20º aniversário do desaparecimento do Zeca Afonso, que foi um homem que marcou uma época e que contribuiu imenso para o 25 de Abril,

com a sua música de intervenção", evidenciou o presidente Armindo Costa. O edil fala em "situação excepcional", pelo que no próximo ano, o orçamento da efeméride "voltará aos valores normais". A proposta relativa às comemorações do 25 de Abril foi aprovada, por unanimidade, na reunião camarária da passada quarta-feira. O programa começa na Biblioteca Municipal, entre 21 e 23 de Abril com a Maratona das Bibliotecas, através de teatro para a infância, leitura de contos, encontro com escritores e a projecção de filmes consagrados. Entre 24 de Abril e 1 de Maio decorre na casa Malheiro a Feira do Livro de Saldo, num horário entre as 12 e as 22 horas. O ponto alto acontece, naturalmente, no feriado do 25 de Abril. Para as 10 horas está previsto a hastear da

bandeira e o entoar do hino nacional pela Banda de Música de Famalicão, além da largada de pombos, isto nos jardins dos Paços do Concelho. Logo a seguir é inaugurada a exposição sobre o 25 de Abril em Famalicão, intitulada "Somos os filhos da madrugada", no átrio dos Paços do Concelho, destinada, sobretudo, às crianças das escolas do concelho. O ponto alto é às 10h30 com a habitual sessão solene da Assembleia Municipal, no salão nobre da Câmara. A partir das 15 horas há uma tarde popular com desfile e exibição de grupos folclóricos na Praça D. Maria II. Às 18 horas é inaugurada mais uma exposição, no Museu Bernardino Machado, sob o tema do "Centenário da Revolta Académica de 1907". O programa termina com a referida homenagem a Zeca Afonso. C.C.

Evento tem lugar em Maio

Cior divulga Feira Medieval nos concelhos vizinhos

Cior leva a efeito mais uma feira medieval e quinhentista

A Escola Profissional Cior vai promover, pelo terceiro ano consecutivo, mais uma edição da sua Feira Medieval e Quinhentista, entre 4 e 6 de Maio próximo. Este ano a escola faz uma aposta maior na divulgação e fá-lo de uma forma pouco convencional, levando uma amostra do certame aos concelhos vizinhos. Os alunos finalistas do curso de Animação Sóciocultural – que organizam o evento no âmbito da sua prova de aptidão profissional – vão realizar cortejos medievais em três cidades vizinhas, além de Famalicão. Assim, a divulgação do evento decorrerá já no próximo dia 21 de Abril, no largo do Toural, em Guimarães, pelas 15h30. À mesma hora, mas no dia seguinte, o cortejo medieval será realizado na rua da Junqueira, na Póvoa de Varzim. A acção

passa também por Braga, na rua do Souto, às 15h30, do dia 28 de Abril. No dia seguinte e à mesma hora, é a vez de realizar a iniciativa na cidade palco da acção, ou seja, Vila Nova de Famalicão, a partir da rua Amélia Rey Colaço. Quanto à feira medieval e quinhentista que vai decorrer em Maio, terá o seu epicentro na Praça D. Maria II e no respectivo parque de estacionamento, segundo o programa provisório divulgado pela Cior. Abandona-se assim, os espaços da rua de Santo António e da Praça 9 de Abril, sendo que os números a apresentar são semelhantes aos de anos anteriores e vão desde jogos medievais, aos auto de fé, lutas de varapaus, acrobacias e pelo ponto alto que acontece, mais uma vez, na noite de sábado, com o banquete medieval.

opinião pública: 11 de Abril de 2007 05


06 opinião pública: 11 de Abril de 2007

cidade

Quatro aventureiros dizem que se o Papa não vem a Portugal, vão eles até Roma

ACIF ORGANIZA SEMINÁRIO "Valorização da Imagem Pessoal e Profissional" FUNDAÇÃO CUPERINO DE MIRANDA 20/04/2007

Programa 9 h 3 0 Recepção aos Participantes 1 0 h 0 0 Abertura do Seminário António José Peixoto (Presidente da ACIF) Abertura do Painel da Manhã Moderador: João Abreu Performance de Abertura Prof.ª Raquel Sampaio Marketing Pessoal Ana Santiago (Docente, formadora e consultora na área de Relações Públicas) Imagem - um conceito integrado. Imagem Pessoal vs Imagem Organizacional Francisco Alves (Arquitecto, Doutor em Marketing Territorial, Professor Universitário) Protocolo, Regras da Civilidade e Imagem Pessoal Manuel Cepeda (Consultor/Formador. Ex-Governador do Rotary Internacional) Pausa para café 1 1 h 3 0 Imagem Publicitária – Empresas, Produtos e Pessoas Paulo Oliveira (Fotógrafo, Professor no Ensino Superior Artístico) Caso UNI-YOGA Alessandra Dorante (Directora de Marketing da Unidade da Foz UniYoga) Debate Pausa para Almoço Abertura do Painel da Tarde Moderadora: Ana Santiago 1 3 h 0 0 Performance de Abertura Prof.ª Raquel Sampaio 1 4 h 3 0 Auto-conhecimento e Imagem Pessoal João Abreu (CEO da Academia do Optimismo, Docente e Formador na área da Imagem) Postura e Desenvolvimento Corporal Luiz Oliveira (Actor, Director Artístico da Jangada Teatro e Formador na áreas das Expressões) Corpo, Estilo e Moda Paula Parracho (Consultora de Imagem na RTP) 1 6 h 3 0 Pausa para café Imagem e Relação com os "Media" Rafael Rocha (Assessor de Comunicação da ANJE e do PORTUGAL FASHION) Imagem Global. Empresários da Nova Geração. Miguel Monteiro (CEO do grupo Chip7, Introduxi e Seara.com) Debate 1 8 h 3 0 Encerramento

Para informações e inscrições por favor contacte os serviços da ACIF através dos seguintes contactos: Telf:252315409/252315478/Fax:252315478/252315095 email:geral@acif.pt

ACIF PARTICIPA NA FEIRA DA JUVENTUDE, QUALIFICAÇÃO E EMPREGO A ACIF irá participar na Feira da Juventude, Qualificação e Emprego que se irá realizar nos próximos dias 18, 19, 20 e 21 de Abril na Feira Internacional de Lisboa (FIL). Com a realização desta feira pretende-se contribuir para o desenvolvimento do potencial humano, promovendo as qualificações escolares e profissionais. A Futurália será um espaço de procura e de encontro de soluções, onde pessoas e empresas encontrarão aconselhamento especializado e formalização de projectos. A ACIF irá participar na PRAÇA DO INOVJOVEM, uma vez que é promotora do projecto, dando assim o seu testemunho na formação e estágios em PME, de jovens licenciados.

De Famalicão até ao Vaticano de bicicleta Quatro pessoas, entre os quais o presidente da associação Engenho, o padre José Carlos Veloso, partem na próxima terça-feira para Roma. Pretendem percorrer 2.500 quilómetros, entre Famalicão e o Vaticano para dizer ao Papa que se não vem a Portugal, vão os portugueses até ele. A aventura deverá durar 14 dias, estando a partida prevista para a tarde de terça-feira, junto dos Paços do Concelho de Famalicão e a chegada a Roma prevista para 2 de Maio, dia em que terão uma audiência com Bento XVI. O Papa é a razão da aventura, ou melhor a sua recusa em vir a Fátima durante este ano. “Se ele não quer vir cá, vamos nós lá”, é o slogan da iniciativa que envolve quatro pessoas, dois deles famalicenses e um deles bem conhecido, o padre José Carlos Veloso, pároco de Arnoso Santa Maria e presidente da associação Engenho. Apesar de parecer uma crítica a motivação da viagem, o sacerdote diz que não é bem assim, embora reconheça que se trata de um “desafio” ao Papa. “Quer demonstrar que quando se quer uma coisa, por muito difícil que seja, se as pessoas se organizarem e fizerem um esforço, consegue-se”, disse José

O padre José Carlos Veloso é um dos cicloturistas

Carlos Veloso, ao OP, lembrando que ao pedalar 2.500 quilómetros de bicicleta, pretende-se vincar que “se [o Papa ] quisesse vir de Roma a Fátima, seriam apenas duas horas de avião e se quisesse vir, podia fazê-lo”. José Carlos Veloso fala ainda na ideia bairrista de os portugueses gostarem que o Papa visite o nosso país, tendo em conta a existência de Fátima. “É mais um inconformismo nacional, porque gostaría-

mos que viesse cá”, vinca o padre, embora reconheça que para ele essa visita “não é uma prioridade”. Aventura custa 10 mil euros No dia 2 de Maio, os quatro serão recebidos pelo Papa, não numa audiência particular, mas conjunta. No entanto, estarão num lugar que lhes permitirá, embora por breves minutos, trocar algumas palavras com Bento XVI. Esses instantes serão aproveita-

dos para “o convidar a vir a Portugal”. Além deste propósito central, a iniciativa pretende ainda servir como divulgação do cicloturismo e para o desenvolvimento do espírito de grupo dos quatro participantes. “Haverá muitas dificuldades em termos físicos e o objectivo é trabalhar em grupo, estarmos juntos, apoiarmo-nos uns aos outros e ainda promover a superação pessoal, no sentido de não desistir”, explicita José Carlos Veloso. A aventura vai custar caro. São necessários 10 mil euros, mas a maior parte da verba está já angariada junto de patrocinadores, um dos quais é o município famalicense que vai dar mil euros. Além dos quatro cicloturistas, seguirão viagem mais duas pessoas, sendo que cada um conduzirá uma viatura, uma das quais, uma autocaravana com capacidade para seis pessoas, onde todos descansarão e pernoitarão ao final de cada e de cerca de 180 a 200 quilómetros feitos na bicicleta. As duas pessoas que viajarão nas viaturas são um fisioterapeuta que além da recuperação física, fará reportagem fotográfica e o condutor da autocaravana que assegurará toda a restante logística.

Testemunhas de Jeová assinalam a morte de Cristo As testemunhas de Jeová assinalaram, no passado dia 2 deste mês, a celebração da morte de Jesus Cristo. Segundo a calendário desta confissão religiosa, Cristo “deu a sua vida por nós há 1974 anos”, sendo que as Testemu-

nhas de Jeová assinalaram a data nesse dia à noite, na Casa das Artes e em vários outros espaços, juntando um total de cerca de 1500 pessoas. Entretanto, no próximo domingo, as Testemunhas de Jeová vão fazer

um discurso biblíco especial intitulado “pode sentir-se seguro neste mundo atribulado”. Será a partir das 15 horas no salão do Reino das Testemunhas de Jeová, sito na rua Cónego Manuel Oliveira Veloso, 140, em Calendário.


opinião pública: 11 de Abril de 2007 07

cidade

Famalicão perde investimento da EFACEC Raquel Barbosa

municipal. O que a associação perdeu em 2005, de 20 mil m2, fica perto da O investimento que ArminJunta e foi cedido em 2000 do Costa tinha revelado em para que a ADERE libertasMarço de 2006, em torno se outro, de 4280 m2, cedido qual fez segredo quanto do em 1996. Era esta parceao nome da empresa intela que colidia com o Centro ressada, e tanto queria pade Estudos Camilianos, ura Seide S. Miguel já não se ma vez que seria o princivai concretizar. pal acesso segundo o proO investidor importante jecto de Siza Vieira. O acorinteressado em instalar-se do implicava o abandono nesta freguesia do concedo terreno mais pequeno e lho era a EFACEC, uma das a construção do parque maiores empresas do ramo desportivo no maior, mas a tecnológico a nível nacioassociação apropriou-se nal, que aguardava apenas dos dois espaços e não reos resultados do concurso alizou qualquer obra. internacional a que se subNo novo terreno a ceder meteu para o fabrico de pela autarquia – que aprecomponentes para garantir sentou duas hipóteses à o negócio. Mas as notícias associação: uma junto à que a empresa recebeu escola primánão foram as meria, num terrelhores. A EFACEC perdeu o concurso para no de dois mil A EFACEC pera EDP e, por isso, desistiu do m2 junto à esdeu o concurso cola primária, para a EDP e deinvestimento em Famalicão ou um espaço sistiu do investicom o dobro mento que a Câmara de Famalicão não comunicou-nos que já não do tamanho encostado à queria perder porque, a estava em condições de auto-estrada – seriam concretizar-se, significaria executar o projecto". No construídas as novas instaa criação de 250 novos entanto, "disse à Câmara lações desportivas. No entanto, Armindo postos de trabalho alta- que se quiser manter o termente qualificados na área reno em stand-by, como Costa diz que a ADERE e a da montagem de compo- está em várias frentes, es- Câmara ainda não se ennentes. Uma centena deles taria disponível para o utili- tenderam a este respeito. Mas aponta que "o terreno destinava-se a engenhei- zar um dia". [sobre o qual a ADERE perros e os restantes a jovens Câmara aberta para deu o direito de superfície] com o 12º ano. negociar com a ADERE está livre" e que se um dia O negócio parecia estar A extinção do direito de houver o interesse da assomesmo garantido, até porque a Câmara quando deu superfície da ADERE sobre ciação em chegar a acordo conta desse potencial in- o terreno foi uma decisão com a Câmara, no sentido vestimento, em sede do muito mal aceite pela asso- de obter um terreno em troexecutivo, retirou, ao mes- ciação, que se disse preju- ca da cedência do que tem mo tempo, o direito de su- dicada e admitiu recorrer à actualmente em sua posse, a autarquia irá ausculperfície sobre o terreno justiça. A solução que a Câmara tar a EFACEC. "Se a EFACEC que havia cedido em 2000 à Associação Desportiva propôs para a ADERE foi a disser que não tem outro Recreativa e Cultural de cedência de um novo terre- projecto para o mesmo terSeide S. Miguel (ADERE). no na freguesia, voltando reno, ficará sem o nosso A autarquia invocou os outros dois de que a as- compromisso, e negociadois motivos: o facto de a sociação usufrui actual- mos com a ADERE. Estamos ADERE não ter respeitado mente a ser propriedade abertos a isso", afirma. os termos do acordo referente a essa parcela de terreno, que previa a construção de novas instalações até 2005 e a cedência de outro, e haver uma empresa interessada em instalarse na região e querer aquela zona devido à proximidade ao nó de acesso à autoestrada. Agora sabe-se deste retrocesso, o qual o próprio Armindo Costa confirmou ao OPINIÃO PÚBLICA. "A EFACEC chegou a mandar o projecto para a Câmara e se ganhasse o concurso construiria, de imediato, novas instalações. Nós andamos com tudo, só que a EFACEC não ganhou o concurso internacional e logo

Pedido de indemnização à autarquia pode avançar

ADERE exige condições para acordo

Bruno Marques

Investidor desistiu de se instalar em Seide S. Miguel

Impasse tem impedido abertura da entrada principal do Centro de Estudos Camilianos

O presidente da ADERE, ouvido pelo OPINIÃO PÚBLICA, faz saber que a associação não perdeu o direito de superfície sobre o terreno na freguesia. António Santos diz que a Câmara chegou a mover a acção junto do Tribunal Administrativo, mas depois "retirou-a por verificar que teria dificuldades em reaver o terreno, uma vez que a ADERE está a cumprir os pressupostos do contrato, e que a empresa não vem" para Seide. Este responsável esclarece que a associação que dirige nunca se opôs à vinda da EFACEC, na medida em que em causa estava um investimento importante para o concelho, nem ao Centro de Estudos Camilianos, mas reafirma que a Câmara nunca procedeu bem pelo facto de não ter avisado a ADERE que havia a possibilidade do investimento e, ao mesmo tempo, agir judicialmente no sentido de retirar o terreno quando a associação estava "numa fase de tentativa de aproximação e acordo com a autarquia". Agora, a ADERE diz que só está disposta a chegar a um acordo com a Câmara para obter um terreno em troca da cedência do que tem actualmente em sua posse se for "compensada". "O que nós temos em nossa posse são

4.280 m2 de terreno, um polidesportivo e uns balneários. A localização deste terreno faz com que ele tenha um valor acrescentado e a Câmara também não pode ignorar isto", aponta, acrescentando que "só nesta perspectiva" é que a associação está disposta a conversar, até porque as duas hipóteses apresentadas pela autarquia para o novo terreno "não fazem sentido". António Santos lembra que a ADERE fez uma proposta à Câmara, em 15 de Março de 2006, para que construísse as novas instalações desportivas (um polidesportivo) de acordo com o projecto da associação, que, por sua vez, apresentaria, numa segunda fase, uma candidatura junto do poder central para a cobertura do polidesportivo. Se a candidatura não fosse aprovada a autarquia teria que assumir a cobertura do polidesportivo. Até hoje a ADERE não obteve resposta a esta proposta. Se até 5 de Junho próximo a autarquia não se manifestar a associação afirma que vai exigir em tribunal uma indemnização pelos prejuízos causados. R .B .


08 opinião pública: 11 de Abril de 2007

cidade

Em causa aquisição de terrenos para cemitério de Joane

Milhares nas procissões da Semana Santa

António Freitas

BE diz que Câmara reconhece as suas propostas

Tal como acontece habitualmente, também este ano foram milhares as pessoas que assistiram às procissões da Semana Santa de Famalicão. Muitos famalicenses, mas também pessoas oriundas de concelhos vizinhos, deslocaram-se até à cidade nas noites de quinta e sexta-feira Santa para verem de perto estas celebrações religiosas. Na quinta-feira, a procissão do Ecce Homo (na fotografia) foi presidida pelo arcebispo primaz de Braga, D. Jorge Ortiga. Já na sexta-feira, as ruas de Famalicão viram passar a procissão do Enterro do Senhor.

Novas Fronteiras debate poder económico e religioso A iniciativa "Novas Fronteiras" distritais, ligada ao Partido Socialista, vai promover, amanhã, quinta-feira, mais um colóquio, desta feita subordinado ao tema "As faces do poder – poder económico e poder religioso". O encontro realiza-se pelas 21h30, no auditório do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães. Como conferencistas marcarão presença Artur Santos Silva e o padre Feytor Pinto e a moderar estará Carlos Magno. A "Novas Fronteiras" tem vindo a promover um conjunto de debates sobre as faces do poder, onde se promove "o debate sobre os vários poderes existentes nas sociedades contemporâneas, abordando os diversos aspectos que a eles estão subjacentes, debates estes que têm vindo a ser promovidos no Distrito de Braga", explica a iniciativa em nota à im-

prensa. Quanto ao tema agora proposto, a organização, coordenada pelo socialista famalicense Artur Lopes, diz que "é de grande relevância na actualidade", desde logo "o poder económico conquistou uma preponderância nas sociedades modernas que importa questionar". "Por outro lado, a religiosidade e os seus poderes associados são uma matéria que fascina o Homem através dos tempos", acrescentam. Quanto aos oradores, Artur Santos Silva fez toda a sua vida ligada à Banca (nomeadamente ao BPA e BPI) e ao ensino universitário e é administrador da Fundação Calouste Gulbenkian. Já o padre Feytor Pinto é uma personalidade da Igreja Católica servindo-a há mais de 50 anos, com várias intervenções como é o caso da Pastoral da Saúde.

O Bloco de Esquerda (BE) entende que a Câmara de Famalicão "reconhece a validade" das suas propostas. O BE faz este entendimento tendo em conta a recente intenção camarária de comprar um terreno para ampliar o cemitério de Joane [Ver notícia na página 10]. Os bloquistas lembram que entre as propostas que apresentaram aquando da elaboração do Plano e Orçamento para o ano de 2007, estava a aquisição de terrenos para a ampliação dos cemitérios de Joane e Riba de Ave. Nessa altura, diz o Bloco, a Câmara "ignorou estas propostas, no seu orçamento". No entanto, com a intenção manifestada a semana passada, o BE entende que a autarquia acaba por reconhecer a importância das propostas apresentadas pelo partido. Agora, Adelino Mota, dirigente do BE, em declarações ao OP, diz esperar que "depois de a Câmara

reconhecer a necessidade do terreno em Joane, reconheça também o mesmo relativamente ao cemitério de Riba d’Ave". O dirigente lembra mesmo que a urgência no caso da vila ribadavense é maior que em Joane, uma vez que no primeiro caso "já se estão a sepultar pessoas nos passeios do cemitério". O Bloco de Esquerda aproveita ainda o facto de ter ocorrido recentemente a abertura do novo centro de Saúde de Delães para recordar à edilidade a sua proposta de instalação de um posto descentralizado da autarquia nas antigas instalações da unidade de Saúde delaense. O Bloco entende que esta medida é fundamental para a descentralização e aproximação dos serviços aos cidadãos, entendendo que com a mudança da unidade de Saúde, "esta é a altura ideal para avançar com a proposta junto do Ministério da Saúde".

Missa Campal realizada no domingo pela 24ª vez

Lameiras celebra Páscoa sob a marca da esperança Os moradores das Lameiras celebraram, no passado domingo, pela 24ª vez, a Páscoa no complexo habitacional. Este ano sob a “marca da esperança” numa vida melhor, apesar das contrariedades da vida do dia-a-dia, explica a Associação de Moradores das Lameiras (AML) em nota à imprensa. “Foi para que tivéssemos vida e a tivéssemos em abundância que Jesus Cristo quis viver connosco e, apesar de o terem morto, Ele que era o Filho de Deus, Ressuscitou, está vivo. É por esse motivo que estamos a celebrar a sua Ressurreição”, afirmou José Maria Costa, em nome da Comissão organizadora, na introdução à celebração presidida pelo padre António Oliveira, o pároco de Antas. A eucaristia encerrou a visita pascal dos quatro compassos ao complexo habitacional das Lameiras. Um momento que tem “bastante significado” para os residentes pois foi no dia de Páscoa, em 1983, que um grupo de moradores, que mais tarde contribuiu para a criação da AML, se organizou e pediu ao então padre Augusto Veloso, pároco de Antas na altura, para

A população residente nas Lameiras participou em massa na celebração

celebrar uma Missa Campal, que assinalasse a inauguração daquele novo espaço habitacional e benzesse as suas 290 casas. Na eucaristia de domingo, que contou com a presença do vereador da Habitação na Câmara de Famalicão, Jorge Paulo Oliveira, a po-

pulação residente nas Lameiras deu graças “por todo o bem praticado, quer pela população anónima que procura melhorar a sua qualidade de vida, quer por todos os dirigentes da AML, os actuais e os antigos e ainda pelas entidades que têm ajudado”.


opinião pública: 11 de Abril de 2007 09

freguesias

Foi apanhado a semana passada

Armindo ataca o PS, acusando-o de não saber fazer oposição

Homem de Oliveira Santa Maria suspeito de assaltos

Cerimónia de assinatura do auto de consignação

Raquel Barbosa A Câmara de Famalicão lançou, na passada quarta-feira, obras nas freguesias, com a assinatura do auto de consignação, no salão nobre dos Paços do Concelho. Em causa estão a ampliação da rede de saneamento básico aos lugares de Alto da Peça, Garrida e Montezelo, em Lousado, cujo prazo de execução é de 240 dias e o valor de 263 mil euros, e a repavimentação da Estrada Municipal 510, entre as freguesias de Vermoim, Castelões, Ruivães, Bente e Landim, numa extensão de cerca de cinco quilómetros. Esta empreitada tem um prazo de execução de um ano, mas terá que estar concluída no fim do ano para beneficiar dos fundos comunitários, e um custo de 545 mil euros. Prevê uma frente de obras desde Vermoim (junto à Estrada Nacional 206), passando pelas freguesias de Castelões, Ruivães, Bente e Landim, até ao concelho de Santo Tirso. Nesta via está em curso a instalação da rede de saneamento básico em Ruivães, Bente e Landim,

ao longo de 3 quilómetros, significando um investimento municipal de 91 mil euros. Atendendo ao investimento total destas três empreitadas (900 mil euros), o presidente da Câmara aproveitou a cerimónia para atacar o PS de Famalicão – que recentemente veio a público denunciar que "o desenvolvimento do concelho está gravemente afectado pela falta de iniciativa e pela incapacidade de gestão da coligação" –, afirmando que a autarquia está a fazer obra mesmo em tempo de vacas magras. "Não queria politizar este acto, mas o PS está a portar-se mal porque não faz mais nada a não ser dar conferências de imprensa para dizer meia dúzia de asneiras", apontou, afirmando não ter estabilidade na Câmara por causa do PS. Em causa está o facto de serem raras as vezes em que os vereadores socialistas eleitos directamente estão todos presentes nas reuniões do executivo [Armindo já sabia das ausências de três dos quatro vereadores habituais, na reunião que iria de-

correr nessa tarde]. "Como é que assim um partido pode fazer oposição? A oposição não se faz com conferências de imprensa, faz-se aqui nas reuniões de Câmara", destacou. Refira-se que nesta cerimónia estiveram presentes, além dos presidentes de junta das freguesias beneficiadas, autarcas de outras localidades, num sinal de apoio à tomada de posição de Armindo Costa, que prometeu "investimento em todas as freguesias até ao fim do mandato". De resto, o edil foi também muito crítico com o Governo por causa das medidas para o sector da Saúde e da Justiça, agora que se conhece a intenção de encerrar tribunais no interior do país, mas sobretudo porque impediu as autarquias de contrair empréstimos à banca. "Aqueles que devem muito não se podem endividar, mas aqueles que devem pouco, como é o caso da Câmara de Famalicão, também não se podem endividar", declarou, admitindo sentirse desanimado no exercício de funções.

Um homem residente em Oliveira Santa Maria foi detido, a semana passada, por suspeitas de vários assaltos na região do Minho, sobretudo a farmácias. O indivíduo, de 39 anos, foi apanhado pela GNR depois de ter assaltado uma bomba de gasolina em Pevidém, no concelho de Guimarães. Na noite de terça-feira da semana passada, utilizando uma pistola de plástico, segundo noticiou o Jornal de Notícias dois dias depois, o homem ameaçou a funcionária da gasolineira e roubou o dinheiro que estava na caixa, mais de mil euros, fugindo depois a pé. Só que a funcionária deu o alarme e um colega e alguns familiares foram atrás do assaltante, que se dirigiu para as margens do rio Selho. O indivíduo acabou por cair à água e foi apanhado pelos perseguidores, que o levaram de novo para a gasolineira até chegar a GNR. Só depois de detido, se verificou que tinha utilizado uma réplica de plástico de uma arma de fogo, de uma perfeição que enganou quase toda a gente, tendo sido detectada a verdadeira natureza da arma já no posto da GNR.

O dinheiro roubado foi recuperado e devolvido à bomba de gasolina. Apesar de se tratar de uma arma de plástico, continua a ser considerado um assalto à mão armada, pelo que o caso foi entregue à Polícia Judiciária de Braga. As autoridades acreditam que, pelas características físicas e pela utilização de uma arma de tom prateado, o homem, conhecido como o "Solitário", seja o autor de dois outros assaltos, praticados no dia anterior, a um minimercado e a uma farmácia, e de onde foram roubados 30 e mais de 700 euros, respectivamente. É ainda suspeito do assalto a uma farmácia de Barcelos, ocorrido na tarde do dia 31 de Março, sábado, bem como de outras investidas do género na região do Minho. O indivíduo agia sempre sozinho, encapuzado e com luvas, e punha-se em fuga num Volkswagen Golf preto, que tinha sido roubado na zona de Braga. Presente a tribunal, o suspeito foi posto em liberdade, estando obrigado a apresentar-se nas autoridades três vezes por semana.

Cortejo pascal mobilizou em Vila das Aves Apesar da chuva que teimou em cair ao final da tarde do dia de Páscoa, foram milhares os que se juntaram na berma das ruas de Vila das Aves, por onde passou o tradicional cortejo pascal, organizado pela paróquia avense. O cortejo foi o culminar do dia de Páscoa, com a visita pascal de 18 equipas do compasso. Todas se juntaram, ao final da tarde, no Quartel dos Bombeiros de Vila das Aves, de onde partiu o cortejo. Antes houve ainda tempo para benzer a nova viatura da corporação. Trata-se de um carro de combate a incêndios, usado, e que foi oferecido por uma corporação alemã, de uma cidade com quem está geminado o município de Santo Tirso. A bênção incluiu ainda uma homenagem ao comandante da corporação, Pedro Magalhães, ten-

Celso Campos

António Freitas

Câmara lança obras nas freguesias

Um dos carros alegóricos que compôs o cortejo

do sido mencionada a sua "generosidade, dedicação, empenho e disponibilidade" aos bombeiros. O cortejo saiu logo a seguir, com diversos quadros e carros alegóricos alusivos a episódios da Ressurreição de Jesus Cristo, desde o episódio de Jonas, passando pelos discípulos de Emaús e pela aparição no Mar da Galileia. Os diversos

quadros eram representados pelos diversos movimentos e grupos da paróquia, entre eles os escuteiros, os Jovens em Caminhada "Renascer", as crianças da catequese e os adolescentes, ainda as Guias, o movimento paroquial, o Centro de Preparação para o Matrimónio, a Associação de S. Miguel Arcanjo e os Bombeiros.


10 opinião pública: 11 de Abril de 2007

freguesias

Questão burocrática deve ser ultrapassada na próxima reunião camarária

Armindo retira proposta de ampliação do cemitério de Joane Por faltar o documento relativo à avaliação do terreno, o presidente da Câmara decidiu retirar a proposta relativa à aquisição de uma parcela para a ampliação do cemitério de Joane. O executivo camarário deveria, na passada quarta-feira, pronunciar-se e, em principio, viabilizar a compra de um terreno, por 130 mil euros, para proceder ao alargamento do cemitério da vila de Joane, mas Armindo Costa retirou a proposta da agenda, por faltar aquele elemento, que, segundo o edil, "é importante" para a análise do assunto, sobretudo, para os vereadores da oposição. De resto, Armindo vincou que nesta matéria "não há nenhum problema", pelo que deverá ser apreciado na próxima reunião camarária, a 26 de Abril. O terreno tem uma área de 1.725 metros quadrados e localiza-se junto ao actual cemitério, no lugar de Sub-Carreira. O edil reconhece que se trata de uma obra "essencial" para a vila, embora diga que o caso do cemitério de Joane, não é dos mais complicados, sustentando não haver ainda "uma situação de ruptura". Armindo diz que a negocia-

ção "foi muito difícil" e entende que, por sua vontade, o terreno a adquirir "seria maior", mas, "uma vez que a Junta fica satisfeita com este terreno, por mim tudo bem". O presidente a Câmara chamou ainda a atenção para a necessidade de acautelar futuros alargamentos em sede de revisão do PDM, algo que "não aconteceu com o PDM neste momento em vigor". Quanto a prazos para a execução da obra, Armindo não se quis comprometer. Revelou apenas que após tomar posse do terreno será feito um protocolo com a Junta de Freguesia. Promete contribuir para a realização da obra, mas entende que a autarquia de Joane terá também de pagar parte da ampliação, argumentando que, "só de transferências, a junta de Joane recebe 24 mil contos por ano". Armindo quer reflectir sobr e ped i do d o Bola ma Ainda para Joane, voltou à reunião camarária de quartafeira o projecto de instalação do supermercado Bolama, na vila. O ano passado, a Câmara declarou o "Interesse Municipal" do projecto, mas o propo-

A Câmara vai adquirir um terreno com 175 metros quadrados

nente vem agora solicitar a declaração de "Interesse Público Municipal". Armindo Costa declarou, na reunião, ter "dúvidas" sobre este pedido e retirou a proposta, alegando que queria "mais tempo para reflectir" sobre a mesma. Já no final da reunião e, perante os jornalistas, o edil sus-

tentou que, "normalmente, o ‘Interesse Municipal’ chega", por isso quer ver se a declaração de "Interesse Público Municipal" "terá consequências que possam prejudicar a autarquia nalguma situação". De qualquer modo, de acordo com um parecer jurídico citado na proposta, é referido

que "o interesse municipal pressupõe o interesse público municipal", pelo que é proposto aceitar o pedido do proponente. Recorde-se que o projecto do Bolama deverá nascer junto à Estrada Nacional 206 e à VIM, prevendo a criação de 97 postos de trabalho.


opinião pública: 11 de Abril de 2007

freguesias

Fórum internacional nos dias 20 e 21, em Joane

Semana das Línguas Estrangeiras decorre até sexta-feira

ATC debate papel das creches e jardins-de-infância

Didáxis de S. Cosme prepara ensino do Espanhol

Magda Ferreira

Magda Ferreira Encontrar respostas para o papel das instituições face às crianças é o principal objectivo do segundo fórum internacional que a Associação Teatro Construção (ATC) vai promover. Subordinado ao tema “A Educação na primeira infância”, esta segunda edição do evento vai ter lugar durante dois dias, a 20 e 21 de Abril próximos, no auditório do Centro Cultural de Joane. “Uma das questões essenciais que se coloca às instituições face à criança é a sua função, se estamos aqui para cuidar, para guardar, para tomar conta ou para educar”, enumerou Maria das Dores Oliveira, da direcção da associação organizadora, ontem, na conferência de imprensa de apresentação do programa do fórum. Inicialmente, as instituições de solidariedade social surgiram “como uma resposta social”, recordou a responsável, para apontar de seguida que “nos últimos anos, principalmente a partir dos anos 70, a história da educação deu uma volta e as instituições começaram a preocupar-se muito mais com o acto de educar”. “Daí a necessidade de encontrar respostas muito claras para o sentido da educação”, justifica, lembrando que a ATC “já há muito tempo integra este grupo de instituições que defendem a educação como objectivo principal”.

Maria das Dores Oliveira, ao centro, apresentou o fórum à imprensa

Este segundo fórum internacional vai trazer a Joane oradores credenciados, sendo que as intervenções estão previstas para o primeiro dia, 20 de Abril, sextafeira. Jaume Carbonell, professor de pedagogia na Universidade de Barcelona (Espanha), vai falar sobre a “Aventura de Inovar”; Manuel Sarmento, docente na Universidade do Minho, abordará “A Educação e Culturas de Infância”, já Maristella Angotti, da Universidade de São Paulo (Brasil), vai focar a questão “Cuidar, Educar em Educação”; e por fim Palmira Macedo, da Universidade Católica, explanará “O Papel das IPSS's e a Educação”. A novidade está guardada

para o sábado, dia 21, com a realização de um workshop, conduzido pela docente brasileira Maristella Angotti e aberto a todos os participantes. A organização pretende que esse espaço permita o debate de todas as questões que os participantes entendam pertinentes, no sentido de encontrarem metodologias e estratégias que se encaixem na realidade da instituição onde trabalham. As inscrições para este segundo fórum internacional estão abertas, custando 50 euros. A ATC espera, este ano, chegar aos 200 participantes, que é a lotação do auditório do Centro Cultural de Joane.

1500 pessoas na Queima do Judas da ATC Mais de meia centena de actores e figurantes do Teatro Construção, com colaboração do Grupo Ruídos, realizaram no passado sábado de aleluia a tradicional Queima do Judas, a que assistiram mais de 1500 pessoas, apesar das ameaças de chuva, diz a organização em nota à imprensa. No mesmo comunicado, a Associação Teatro Construção (ATC) “congratula-se por lhe ter sido permitido realizar o espectáculo em Joane ao contrário do que aconteceu em 2006”. Contudo, não deixa de “estranhar” alguns procedimentos que, alegadamente, teve que seguir para que o espectáculo tivesse lugar no Parque da Ribeira. Afirma a ATC que, “de acordo com o que de-

termina a Lei, requereu licença à Câmara Municipal para realizar o espectáculo”. Acontece que “os serviços municipais condicionaram a passagem da licença (sem que a Lei o preveja) a que a ATC fosse pedir previamente à Junta de Freguesia autorização para realizar o espectáculo”. Embora “continuando a não compreender esta exigência extemporânea da Junta e da Câmara”, a associação “pediu formal e humildemente a autorização imposta, porque acima de tudo nos interessava realizar o espectáculo de grande tradição e interesse”, justifica a direcção. Entretanto, o espectáculo da Queima do Judas é repetido, no próximo sábado, pelas 21h30, no Parque da Vila em Brito, Guimarães.

11

Sensibilizar os alunos para a importância de adquirir bons conhecimentos em Inglês e Francês é o objectivo principal da Semana das Línguas Estrangeiras que decorre, até à próxima sexta-feira, na escola Didáxis de Vale S. Cosme. Desde terça-feira que os alunos estão a ser envolvidos em várias actividades, como momentos musicais, exposições, pequenas peças de teatro e projecção de cinema em Francês e Inglês. Um dos momentos altos acontece amanhã e sexta-feira com o Festival da Canção, iniciativa que já é habitual nesta escola. “Alertar os alunos para a importância que o conhecimento de uma língua estrangeira pode ter no seu futuro” é, segundo Lurdes Alves, coordenadora da iniciativa, um dos principais objectivos desta semana. Por outro lado, pretende-se contribuir para o combate ao insucesso escolar, sobretudo na disciplina de Inglês, “uma língua que é fundamental, não só para o mundo do

trabalho, como para vivências diárias”, completa Lurdes Alves. O Inglês e o Francês continuam ser as línguas de excelência, porém, o Espanhol começa também a ser solicitado pelos alunos, de tal forma que, possivelmente, dentro de dois anos começará a ser ministrado na Didáxis de S. Cosme. Lurdes Alves é professora de Português e Inglês, mas neste momento está, precisamente, a tirar o curso de Espanhol, juntamente com outra docente, por forma a leccionarem esta disciplina na escola. “Penso que o reforço das relações económicas e comerciais entre o nosso país e Espanha é um dos factores que contribuiu para o interesse em apreender esta língua”, afirma Lurdes Alves. Esta tendência verifica-se sobretudo ao nível dos cursos profissionais, que são aqueles mais direccionados para o mundo do trabalho, onde “de facto, os conhecimentos da língua espanhola começam a ganhar cada vez mais importância”.

Desfile de penteados em Joane A Sandely Cabeleireiros organiza, no próximo sábado, em Joane, um desfile de penteados, com oferta de brindes surpresa. O evento tem lugar no Mil Caffé, pelas 22h30.

Câmara dá 50 mil para terreno do Centro Social de Landim O executivo camarário aprovou, na passada quarta-feira, a atribuição de um subsídio no valor de 50 mil euros para ajudar a custear a aquisição do novo terreno destinado a acolher as novas instalações do Centro Social e Paroquial de Landim. A compra do terreno, pela Fábrica da Igreja Paroquial de Landim, está orçada em 150

mil euros. Esta ajuda camarária junta-se à comparticipação que tem sido obtida junto da comunidade da freguesia. O novo equipamento destina-se a melhorar as condições das actuais valências da instituição (Creche e Apoio Domiciliário) e a criar novas respostas sociais viradas para as crianças e os idosos.


12 opinião pública: 11 de Abril de 2007

publicidade


publicidade

opinião pública: 11 de Abril de 2007 13


14 opinião pública: 11 de Abril de 2007

publicidade

Falecimentos

Gavião - Vila Nova de Famalicão

Julião José de Azevedo Pinto, no dia 28 de Março, com 77 anos, casado com Sara de Jesus da Costa e Silva, da freguesia de Ribeirão. Ludovina Garcia de Campos, no dia 4 de Abril, com 87 anos, tia do Agostinho José Silva Matos, da freguesia do Louro. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

Maria Júlia Castro Ribeiro, no dia 7 de Abril, com 66 anos, casada com Armindo da Costa Ribeiro, da freguesia de Mouquim. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Joaquim Moreira Pinto MISSA DO 2º. ANIVERSÁRIO DO FALECIMENTO

A Família de Joaquim Moreira Pinto vem por este meio comunicar às pessoas de suas relações e amizade que será celebrada Missa pela alma do seu ente querido, no Domigo dia 15 de Abril às 10,30 horas, na Igreja Matriz Nova e Sábado dia 21 de Abril pelas 20,30 horas, na Igreja de Paroquial de Gavião. Desde já agradecemos a todos quantos participem neste acto religioso.

A Família António Augusto do Nascimento Carvalho (95 Anos)

A FUNDAÇÃO CUPERTINO DE MIRANDA participa que no próximo dia 17 de Abril, às 12H00, mandará celebrar na Igreja Matriz Antiga de Vila Nova de Famalicão uma missa de 30º Dia em memória do seu antigo e saudoso Administrador, Senhor Comendador António Augusto do Nascimento Carvalho. Antecipadamente agradece-se a todos quantos se dignarem assistir a esta eucaristia.

ÂNGELO MIGUEL ALMEIDA SILVA COSTA Missa 5º Aniversário

A família vem por este meio agradecer a todas as pessoas das suas relações e amizade que puderem assistir à missa de 5º aniversário que se realizará na Igreja Paroquial de Esmeriz, no dia 15 de Abril, pelas 10.30h.

Agradecemos a Deus pelo filho que nos deu Na terra já não o temos espera-nos no céu Seus Pais

PRECISA-SE Costureiras especializadas em: Ponto Corrido; Bainhas; Recobrimento e Corte e cose Contacto 252 376 769 (Esmeriz)

VENDE-SE / ALUGA-SE

Garagem (Junto ao Hospital VNF) Urb. do Vinhal - Edf. Venus Contacto: 96 125 33 25 / 252 32 31 32

Alcino Azevedo da Silva, no dia 7 de Abril, com 70 anos, casado com Maria da Conceição Machado de Sousa, da freguesia da Carreira. Jo r g e Di a s d e A ze ve do M a ch a do , no dia 9 de Abril, com 66 anos, casado com Maria da Conceição Carneiro de Azevedo, da freguesia de Ru ivães. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Aurora Fernandes, no dia 11 de Março, com 78 anos, viúva de Manuel Ferreira, da freguesia de Riba d' Ave. Isabel Fernandes da Silva, no dia 18 de Março, com 93 anos, viúva de António Ferreira, da freguesia de Riba d' Ave. Ricardo Rui Fernandes Leal, no dia 20 de Março, com 32 anos, solteiro, da freguesia de Bairro. Maria Ferreira, no dia 24 de Março, com 79 anos, solteira, da freguesia de Riba d' Ave. Francisco Rodrigues, no dia 28 de Março, com 75 anos, casado com Maria da Conceição Silva Araújo, da freguesia de Oliveira Stª Maria. Emília Sampaio, no dia 8 de Abril, com 73 anos, casada com Avelino Afonso Lopes dos Reis, da freguesia de Riba d' Ave. Agência Funerária de Riba D’ Ave Riba D’Ave – Tel.: 252 982 032

Agostinho Machado, no dia 7 de Abril, com 83 anos, viúvo de Camila Correia, da freguesia de Oliveira Stª Maria. Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05


praça pública

opinião pública: 11 de Abril de 2007 15

Das ideias e dos factos D’Esguelha

J.Silva Lopes

Com licença!

Gouveia Ferreira

Esta barulheira, que se faz ouvir de lés a lés, por causa da nebulosa e, obviamente, sebastiânica, licenciatura do ministro principal, José Sócrates, só tem sido possível vir a acontecer no Portugal dos fulanos de tal, vírgula Dr., vírgula Engº. e vírgula Arqº… Se o homem se chamasse, por exemplo, Joseph Socrathes, seria tratado, tão simplesmente, por Mr. Joseph ou Mr. Socrathes, à semelhança de Mr. Barroso, Mr. Blair ou Mr. Bush. Mas não! Nesta hortícola, de constante rendimento decrescente per capita, até o principal ministro teve a preocupação de emoldurar o nome com um vírgula qualquer, resolvendo escolher o Engº, talvez por se adaptar melhor aos

conhecimentos de co-incineração, Ota e TGV. Tudo seria escusado se o chefe do governo não comungasse da nacional parvoeira, que assenta na necessidade de mostrar aos pacóvios algo mais que as pias baptismais não registam. Mas, como há males que vêm por bem, aproveitese, ao menos, o silêncio da oposição sobre a matéria, onde proliferam as licenciaturas de conceituadas escolas universitárias, equiparadas às de Felgueiras, Fafe e similares. Todavia, há algo que as abreviaturas pós virguláticas não conferem aos seus detentores, apesar de licenciatura constituir um grau universitário intermédio entre o bacha-

Pelos quatro cantos da ca(u)sa Domingos Peixoto

Segunda-feira, aniversário celebrado com a família, como deve fazer qualquer bom cidadão, que não invalida um festejo de amigos. A manhã feirante era ainda breve, a manifestação de utentes da instituição foi espontânea, ao mesmo tempo que se auto-manifestavam alguns dos autarcas fregueses, todos cantando parabéns, com entrega de prenda alusiva. Logo se vê, que também os jornalistas apareceram de moto próprio para dar relevo ao acto e ao discurso acusatório à oposição socialista e à orquestração de campanha caluniosa que não deixam governar mas, tanto quanto se sabe, ainda não deram lugar a acusação, “com a mais que previsível indemnização cível a ser atribuída à instituição manifestante”. Tudo na “hora do pa-

relato e o mestrado ou doutoramento: o reconhecimento do exercício da pressuposta profissão. Por isso, o torneiro mecânico, que é Presidente do Brasil, nunca se preocupou em parecer o que não era, pois, político sempre foi. Depois, para agravar a chatice, mais cedo ou mais tarde, lá terá que se explicar aos filhos, porque a netos já não chegam, que as universidades dos papás, entretanto, fecharam, logo a seguir às solicitadas equivalências. Esquisito: formei-me numa universidade que já não existe. Era impensável! Lembro-me sempre do Manel Santos, que, como foi enfermeiro na tropa, hoje intitula-se médico-técnico. Coisas do Manel.

Prendas de Páscoa

trão”, que é como quem diz, na hora do serviço. Ora, não interessam os meios para lá chegar, o que conta é atingir os objectivos e apagar da memória dos famalicenses a constatação de um Município parado, inoperante, irritante e fastidiosamente voltado para coisa nenhuma, que em 2006 foi incapaz de realizar mais de 25% do orçamento, executando e mantendo desde os anos anteriores um grau de realização de apenas 50% dos investimentos previstos, enfim à deriva, confrangedor! Dos 1.200.000? não investidos, agora transferidos para 2007, promessa de José Santos e aspiração de alguns Presidentes de Junta para protocolos, cujos investimentos estagnaram, encontro relevância negativa para 29000? em acessos à Continental em contraponto com os

Aos Sócios da AD Ninense Caros Sócios da AD Ninense Na passada sexta-feira, dia 30 de Março de 2007, realizou-se uma Assembleia Geral com o objectivo de eleger os novos corpos gerentes e de debater alguns assuntos de interesse para a associação. Qual o meu espanto, que, após os trinta minutos de tolerância, e até ao termino da assembleia aparecessem somente na Assembleia Geral os membros da mesma e alguns directores desta associação. Será que a Direcção, que cessa funções em Maio de 2007, e os membros da mesa da Assembleia Geral não merecem um pouco mais de respeito e carinho por partes dos associados? Será que a nossa Associação, com mais de trinta e cinco anos de história, não merece mais empenho e dedicação por parte dos seus associados? Como sócio e director desta Associação, lamento profundamente o

60000? da ligação Lousado/Cabeçudos, em local onde um “investidor” comprou terrenos supostamente urbanizáveis, com uma mancha florestal destruída, outrora apresentados para um grande investimento turístico! Já na feirante tarde, em reunião ordinária, haveria Armindo Costa de qualificar de “menores” os Vereadores do PS presentes por, em sua opinião, as constantes mudanças de titulares lhe causarem distracção. Se são os primeiros eleitos acusa que não apresentam propostas, ou estas não têm mérito, ou ainda que o PS não tem estratégia. Se com todo o direito, aqueles são temporariamente substituídos, então o edil distraise, retira propostas da agenda, descontrola-se e até já nem conhece o seu principal adversário das

eleições. Remoques e autocontrolo perdido com o esforço dispendido na tentativa, aliás vã, de esconder as dificuldades, incapacidade e incoerência da sua governação. Em Procissão de Passos no Louro, Quinta-feira Santa, com presença da Polícia Municipal, o percurso na EN 204 causou um enorme embaraço no trânsito, em hora de ponta e véspera de Feriado nacional. Lenta, muito lenta, sem razão aparente, há necessidade de repensar a sua organização e regulação do trânsito àquela hora. Pobres carregadores dos andores. Ah!... Como eu pensei no sofrimento do jovem Tiago Ferreira há pouco tempo em Lisboa. Será que o vagar teve a ver com a ausência VIP das últimas 5 edições, muito notada e comentada?

Carta ao director sucedido. Começo a pensar se o tempo que dediquei e continuo a dedicar a esta causa valeu ou valerá a pena?! Gostaria que os muitos sócios que compõem a A.D.Ninense (cerca de 500), reflectissem um pouco sobre o sucedido.... Será que querem um clube cada vez mais dinâmico e empreendedor ou um clube sem rei nem roque a fechar as portas? Que na próxima Assembleia Geral marcada para o dia 20 de Abril de 2007, os sócios demonstrem um amor clubista! A A.D.Ninense não é da Direcção, nem da mesa da Assembleia Geral. É de todos os Associados. Termino informando os amantes do futebol que a A.D.Ninense já se orgulha de ter um site na Internet. O endereço é o http://adninense.com.sapo.pt Sócio 208 ( N.C.)

Crónica do Domingo de Ramos Nem vale a pena pensar: há sempre um domingo em cada semana. Também há sempre, em cada ano, o Domingo de Ramos. Por isso, quando saí para a rua, já o sol banhava a cidade e, na rua, por todo o lado se viam grandes e pequenos exibindo os seus troféus festivos: uns ramos bem ornamentados. Na Praça 9 de Abril, os grupos eram já razoáveis. É bonito dizer-se que nesses grupos, na maioria, eram pais ou familiares que os constituíam. Se assim fosse nas missas dominicais seria óptimo. Comprei o jornal. No café clientela de ocasião. Alguns escuteiros, muito bem fardados. Todos com caras de Domingo de Ramos. Daí a pouco, já o número dos que esperavam a bênção dos ramos tinha crescido bastante. Os escuteiros arranjavam o espaço para a bênção, rodeados pela altura das palmeiras, de maravilhoso efeito visual. Chega a fanfarra dos bombeiros e perfila-se para a procis-

são. A bênção faz-se com a máxima dignidade litúrgica. Quase todos os presentes se incorporam na procissão. Não havia anjinhos para serem observados dos passeios. Aí vai a Procissão dos Ramos pelo meio da cidade a caminho da Igreja Nova. Fiquei com mágoa de não ter ramo para ir também, com grande alegria interior. Ao fim da tarde, no Mosteiro da Cruz de Pêlo, no fim da procissão, diziam-se a Acolita: “que pena não se fazerem coisas destas mais vezes”. Como? Perguntei. O Natal pode ser quando a gente quiser, isto é, viver em harmonia com todos. O Domingo de Ramos só tem sentido agora. Olha menina, o que fica esquecido neste dia é o Dia Mundial da Juventude. Podemos ignorar, este ano, que o dia 1 de Abril é o dia dos enganos. Não podemos ignorar o que devia fazer-se, não só em igreja, pelos jovens. Mais uma vez, por razões burocráticas, os jovens ficam esquecidos. Um dia hei-de desabafar melhor sobre este tema.

Postal.net António Cândido Oliveira

Tentei visitar os gabinetes dos vereadores no edifício Vinova (3ª feira, dia 10 de Abril de 2007, de manhã, depois das 10 horas). Não é fácil. Sobe-se a escada até ao consultório do Dr. Salvador Coutinho (bem assinalado, como cumpre). Depois, sem qualquer sinalização, sobe-se mais umas escadas. Deparei com duas portas fechadas e sem informação. A da direita ainda tinha uma folha A4 com texto em letra pequena. A da esquerda, que julgo ser a dos vereadores (e não só), não tem nada. Assim se tratam os vereadores de segunda. E ainda há os de terceira!


16 opinião pública: 11 de Abril de 2007

publicidade

Controle nesta Farmácia • Glicose • Colesterol • Triglicerídeos

Rua Adriano Pinto Basto, 54 4760 VN FAMALICÃO Telef.: 252 323 294

Centro Médico do Calendário Centro de Dia de Santa Justa Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária Serviços Especializados em Saúde Mental • Psiquiatria e Saúde Mental • • Alcoolismo e Toxicodependencias • • Psicologia e Alterações de Comportamento • • Apoio Psicopedagógico • • Análises Clinicas (diariamente) • • Medicina de Trabalho • • Medicina Dentária • • Serviço de Enfermagem • • Higiene e Segurança no Trabalho • • Especialidades Médicas Diversas •

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Segunda a Sábado das 08.00 às 21.00 horas Telef. 252 375 453 - Fax: 252 314 798 Sede: Rua Dr. Alberto Sampaio - Edifício das Oliveiras, r/c

4760-292 Calendário - V.N. Famalicão Filial: Rua Dr. Alberto Sampaio, 1565 - Edif. Saza. Loja 8 Calendário - 4760-292 Vila Nova de Famalicão


22 opinião pública: 11 de Abril de 2007

economia

Clínicas em Avidos e Delães

PODOMED: a saúde passa também pelos pés

As Clínicas Podomed estão equipadas com as melhores tecnologias

A Podomed está na freguesia de Avidos e agora em Delães. A equipa de profissionais das duas clínicas é constituída por Catherine Carneiro e André Azevedo, licenciados em Podologia e membros da Associação Portuguesa de Podologia e da Associação Americana de Medicina Podiátrica. A primeira clínica, em Avidos, foi pensada para estar numa área com outros espaços dedicados à Saúde, como é o Centro de Saúde, as Termas das Caldas da Saúde e também a farmácia. Depois, os dois podologistas sentiram a necessidade de abrir um novo espaço, desta vez em Delães. “Temos muitos utentes desta zona. Além disso, este era um projecto que já tinha mais de um ano. Tal como aconteceu em Avidos, viemos preencher uma lacuna existente em Delães. Tem a vantagem de estar muito próximo do novo Centro de Saúde, o que poderá ser uma mais valia para nossos utentes”, observam os clínicos. Os utentes/clientes da Podomed são, sobretudo, dos distritos de Braga e do Porto, mas também de outros pontos do país. Clínicas certificadas As clínicas Podomed estão dotadas com a mais alta tecnologia desta área, além de serem es-

truturas amplas e modernas. “A Podomed em Avidos tem tido muito sucesso. Sentimos que os utentes estão muito satisfeitos com a qualidade dos serviços prestados. A reacção em Delães foi muito semelhante. Além da nossa preocupação no bom serviço prestado e com o equipamento, a qualidade do nosso trabalho é assegurada pela certificação das clínicas através de Associação Portuguesa de Podologia”, descrevem. Os dois clínicos, Catherine Carneiro e André Azevedo, asseguram que a formação tem sido também uma das suas apos-

tas. “É muito importante”, frisam. As áreas de formação têm sido bastante abrangentes, como cirurgia, biomecânica, pé diabético, ozonoterapia, entre outros. Todo este enriquecimento profissional foi feito internacionalmente, nos Estados Unidos, Escócia, Cuba e Espanha. De resto, e para o futuro, quem sabe se a próxima aposta não será no Porto. Catherine Carneiro e André Azevedo querem estar perto dos seus clientes e contam que, para além de Avidos e Delães, prestam também serviço em Estarreja, Murtosa e Aveiro.

Cuidados prestados pela PODOMED Alteração no pé da criança; Queratopatias (calosidades); Heterometrias (membros de diferentes tamanhos); Dores nos pés, cansaço excessivo; Entorses frequentes; Pé cavo; Pé plano; Alteração no caminhar; Pé diabético; Úlceras; Alterações ungueais; unhas grossas; unhas encravadas; onicomicose (unhas micóticas); Verrugas; Excesso de transpiração; Fissuras; Micose; Palmilhas personalizadas; Outros.


opinião pública: 11 de Abril de 2007 23

cultura

Ida a Itália realizou-se no âmbito da Amave

Exposição abre no dia 25 de Abril ao som de fados de Coimbra

Famalicão em encontro internacional de museus têxteis

Famalicão recorda revolta académica de 1907

Magda Ferreira

Cristina Azevedo

Assinatura foto

A Câmara de Famalicão participou numa conferência internacional de museus têxteis, realizada em Itália, no final do mês de Março. Leonel Rocha, o vereador que representou o município, gostou da troca de experiências e trouxe algumas ideias para Famalicão. O encontro decorreu nos dias 30 e 31 de Março, na cidade de Prato, em Itália, e juntou representantes políticos de cidades com museus da indústria têxtil de toda a Europa, nomeadamente da Polónia, Bélgica, França, Espanha e Portugal. Organizada pelo museu daquela cidade italiana e pela Associação das Colectividades Têxteis Europeias (ACTE), esta conferência inseriu-se no "Twintex Museums", um projecto financiado pela Comissão Europeia no âmbito do movimento de geminação de cidades . A Associação de Municípios do Vale do Ave (Amave) é um dos membros da ACTE, daí a partipação de Famalicão neste encontro, uma vez que é o único município do Ave que tem um museu do têxtil. Foi um encontro de representantes políticos das cidades europeias com museus têxteis, pelo que além do vereador da Cultura da Câmara de Famalicão, representaram a Amave o vice-presidente e o presidente do conselho fiscal. Esta conferência internacional procurou debater, essencialmente, o papel dos museus têxteis como agentes dinamizadores dos territórios e Leonal Rocha contou ao OPINIÃO PÚBLICA que foi "uma experiência riquíssima", sobretudo ao nível da troca de experiências e da percepção de outras realidades. "Deu para ver que em alguns aspectos estamos no bom caminho, no que diz respeito, por exemplo, à divulgação do museu, com o programa das maleas pedagógicas", explicou o vereador, acrescentando que, por outro lado, a Câmara também pôde tirar algumas

Câmara vai estudar a possibilidade de alargar o espólio do MIT aos tecidos

ideias para no futuro aplicar no Museu da Indústria Têxtil, em Calendário, nomeadamente a aposta "também nos tecidos" que é já patente em vários espaços museológicos europeus. Leonel vai ainda debater com o director do MIT o estabelecimento de uma maior ligação do museu às indústrias do ramo. Neste encontro esteve também em debate a cooperação entre museus têxteis da Europa. Neste sentido, a Amave apresentou um projecto que pretende, precisamente, colocar estes espaços museológicos a trabalhar em rede, isto é, "fazer um museu da têxtil on-line". Neste encontro realizado em Itália foi proposto um protocolo comum para o património têxtil e que deverá ser assinado pelos diversos museus interessados. "Famalicão vai associar-se", assegura o vereador. Novas instalações ainda sem data Além de participar na conferência, Leonel Rocha teve ainda oportunidade de visitar o Museu do Tecido, em Prato. "Um espaço magnífico", con-

tou, que resulta da restauração de uma antiga fábrica. Além de uma exposição permanente de tecidos, aquele espaço oferece actualmente aos visitantes a possibilidade de verem uma mostra sobre as cidades europeias do têxtil. Famalicão não está incluída, mas a autarquia vai agora enviar fotografias e documentação para que o município passe também a fazer parte desta exposição. A propósito desta conferência, o OP questionou o vereador da Cultura sobre o ponto em que está o processo de construção de novas instalações para o MIT, sobre o que Leonel Rocha disse não terem havido ainda "avanços significativos". O Museu da Indústria Têxtil está instalado num dos pavilhões da antiga Fábrica do Outeiro, em Calendário, e a Câmara quer edificar um novo museu num outro espaço, situado a nascente do actual. O espaço será cedido à autarquia pelos proprietários do terreno e dos pavilhões, que têm para aquele local um projecto de urbanização, que aguarda ainda aprovação do departamento de Urbanismo.

Catálogo "Caricaturas de Bernardino" lançado dia 19 O Museu Bernardino Machado, de Famalicão, lança, no próximo dia 19, o "Catálogo Caricaturas de Bernardino Machado", que reúne um conjunto de caricaturas publicadas em vários periódicos humorísticos, de finais do século XIX e da primeira metade do século XX. Através do olhar e do traço de conhecidos caricaturistas somos transportados para o palco dos acontecimentos que marcaram a actualidade da época e que, em certa medida, ditaram o percurso de Bernardino Machado. Entre esses caricaturistas estão Rafael Bordalo Pinheiro, Jorge Colaço, Leal da Câmara, Silva e Sousa, Francisco Valença, Stuart Carvalhais, Amarelhe e Jorge Barradas. O catálogo inclui ainda uma breve biografia do ex-Presidente da República, assim como textos de algumas passagens engraçadas da sua vida, com o nome "Histórias com humor de Bernardino Machado".

O Museu Bernardino Machado está a preparar uma exposição documental e fotográfica comemorativa do centenário da revolta académica de 1907. A mostra, que será inaugurada no âmbito das comemorações do 25 de Abril, reúne um conjunto de documentos, alguns inéditos, como cartas, fotografias e postais alusivos a este episódio da sociedade portuguesa, para além de uma cronologia explicativa do despoletar dos diversos acontecimentos. A revolta de 1907 ficou na história como a maior crise académica de sempre em Portugal, tendo paralisado por completo o país, durante vários dias. Um dos protagonistas desta revolta foi precisamente o antigo presidente da República, Bernardino Machado, que durante este período se colocou ao lado dos estudantes, tendo pedido a demissão do cargo de docente na Universidade de Coimbra. De resto, Bernardino Machado não foi o único a colocar-se ao lado do protesto estudantil. Outras personalidades o fizeram, como Teófilo Braga, Guerra Junqueiro ou António José de Almeida. Na exposição, a inaugurar no dia 25, poder-se-á ver isso mesmo em excertos de cartas ou de intervenções dessas personalidades. Também estarão patentes depoimentos de estudantes que intervieram nos acontecimentos, assim

como várias fotografias dos mesmos. Aquilo que começou por um protesto dos universitários de Coimbra pela reprovação das provas de doutoramento de um aluno, José Eugénio Ferreira, acabou por se transformar numa revolta generalizada dos estudantes do país, alastrando depois a outras faixas da sociedade. O que irou os estudantes não foi a reprovação, em si, do colega, mas a forma humilhante como a mesma se processou. Fados de Coimbra na inauguração A revolta académica de 1907 durou vários meses, tendo o ponto alto ocorrido durante o mês de Março, quando o rei D. Carlos se viu obrigado a encerrar a Universidade de Coimbra. No dia 4 desse mês, milhares de estudantes invadiram Lisboa reivindicando reformas profundas no ensino. Na sequência de todos estes acontecimentos, em Abril a greve abrangia não só os estudantes das Universidades de Coimbra e do Porto, mas também de todas as escolas secundárias do país. A exposição é inaugurada pelo presidente da Câmara Municipal, no feriado de 25 de Abril, pelas 18 horas, no Museu Bernardino Machado. Meia hora depois, o Grupo Presença de Coimbra e Nuno Carvalho vão presentear a assistência com fados de Coimbra. A entrada é livre.

Cavalaria controla grupo de estudantes nos Arcos do Jardim, em Coimbra

Estudantes grevistas no Pátio da Universidade de Coimbra


24 opinião pública: 11 de Abril de 2007

publicidade

OP779  

opiniãosport: Câmara l la an nç ça a saneamento em Lousado e repavimentação da EM 510 FC Famalicão vence com 2.500 adeptos no Municipal EFAC...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you