Page 1

Ano 28 | Nº 1431| De 10 a 16 de outubro de 2019 | Diretor: João Fernandes | Gratuito | www.opiniaopublica.pt pub

International Week realiza-se de 17 a 24 de outubro com inúmeras atividades

Famalicão vai viver uma semana internacional

p. 7

Rescaldo das Eleições Legislativas do passado domingo

VITÓRIA DO PS E DOIS FAMALICENSES ELEITOS PARA O PARLAMENTO À semelhança do que aconteceu no país e no distrito de Braga, o Partido Socialista também venceu as Eleições Legislativas do passado domingo no concelho de Famalicão. O PS venceu em 20 das 34 freguesias do concelho e obteve mais 1307 votos que o PSD, que ficou em segundo. Da noite eleitoral fica ainda a eleição de dois famalicenses para deputados à Assembleia da República: Nuno Sá, pelo PS, e Jorge Paulo Oliveira, pelo PSD. p. 2 e 3

Política PSD já se prepara para as autárquicas de 2021

Caminhada Rosa lembrou importância da prevenção do cancro da mama p. 4

p. 4

Brufe Jovem de 20 anos agride mãe e irmã p. 8

Cinema Close-Up regressa e traz 40 sessões à Casa das Artes p. 9

Cultura Casa de Camilo homenageia João Bigote Chorão p. 9

FC Famalicão: Equipa feminina apresenta-se aos adeptos

Dança: Rita Almeida e Sérgio Costa no Campeonato da Europa

Especial: CRP Delães, S. Cláudio e Operário FC pub


02

CIDADE

opiniãopública: 10 de outubro de 2019


opiniãopública: 10 de outubro de 2019

CIDADE

03

Eleições Legislativas: PS venceu em 20 freguesias de Famalicão, PSD ficou em segundo, CDS perde um deputado, BE conquista dois e CDU fica sem representação

Vitória do PS e dois famalicenses eleitos Cristina Azevedo

Nuno Sá À semelhança do que aconteceu no país e no distrito de Braga, o Partido Socialista também venceu as Eleições Legislativas do passado domingo no concelho de Famalicão. Da noite eleitoral fica ainda a eleições de dois famalicenses para deputados à Assembleia da República: Nuno Sá, pelo PS, e Jorge Paulo Oliveira, pelo PSD. Apesar da diferença percentual entre os socialistas (36,72% dos votos) e o PSD (35,10%), que ficou em segundo, não ser muito significativa, o PS venceu em 20 das 34 freguesias do concelho, tendo obtido mais 1.307 votos que os sociais-democratas. O Bloco de Esquerda foi a terceira força política em Famalicão, com 8,56% dos votos, seguido do CDS/PP com 4,24% e da CDU com 3,28%. O PAN não foi além dos 2.6%. A abstenção no concelho ficou abaixo da média nacional, com a marca de 37,72%. A freguesia onde mais eleitores foram às urnas foi o Louro, com 70,50% de votantes, enquanto a mais abstencionista foi Bairro, com apenas 57,47% de votantes. O PS venceu em 20 freguesias: Bairro, Castelões, Delães, Gavião, Joane, Landim, Louro, Lousado, Mogege, Nine, Oliveira S. Mateus, Oliveira Santa Maria, Pedome, Pousada de Saramagos, Riba d’Ave, UF de Arnoso e Sezures, UF de Avidos e Lagoa, UF de Carreira e Bente, UF de Ruivães e Novais e Vermoim. Nas restantes 14 freguesias venceu o PSD. No distrito de Braga, o PS também venceu e conseguiu eleger oitos deputados, os mesmos que o PSD. Os sociais-democratas, apesar de terem ficado em segundo, conseguiram manter o número de deputados de há quatro anos, entre eles o famalicense Jorge Paulo Oliveira. Já o PS aumentou o número de mandatos, passou de sete para oito, o que permitiu a eleição do também famalicense Nuno Sá. O Bloco de Esquerda foi outro vencedor da noite no distrito, já que conseguiu o objetivo de eleger dois deputados pelo círculo eleitoral de Braga (em 2015 apena elegeu um). Em contrapartida, o CDS-PP perdeu um deputado, passou de dois para um, falhando a eleição do famalicense Durval Tiago Ferreira. A CDU, por seu lado, perdeu o único deputado que tinha.

“Uma grande vitória do PS”

Nuno Sá

A reação dos partidos Os resultados eleitorais em Famalicão mereceram também o comentário das Concelhias dos partidos. Rui Faria, líder do PS Famalicão, começa por agradecer o voto de confiança depositado no partido, na certeza de que “um voto dado será um voto honrado por parte do PS”. O dirigente entende também que esta vitória “expressa a confiança dos famalicenses no Partido Socialista” e que “é esta confiança que a concelhia do PS se propõe trabalhar”. “Vamos fazê-lo com muita humildade, auscultando todos os famalicenses, mas com força e determinação”, sublinha. Rui Faria felicita ainda Jorge Paulo Oliveira e Nuno Sá pela reeleição, frisando que, relativamente a este último, sabe “que vai dar o seu melhor, fazendo com que o nosso concelho progrida”. Paulo Cunha, presidente da Concelhia do PSD, reconhece que o seu partido “não venceu as eleições em Famalicão, mas teve um resultado honroso”, que “se o fosse também no contexto nacional, a direção nacional do partido teria uma perspetiva diferente acerca do seu futuro e da prestação do PSD para o futuro de Portugal”. De qualquer forma, Paulo Cunha entende que “o primeiro objetivo foi alcançado” com a

Resultados do concelho de Vila Nova de Famalicão

Jorge Paulo Oliveira

eleição de Jorge Paulo Oliveira, sublinhando “o quanto é relevante e decisivo para Famalicão continuar a contar com um homem que nos orgulha e que tem um desempenho de excelência no contexto nacional, sem nunca perder a sua dimensão local”. Já Ricardo Mendes, presidente da Concelhia do CDS-PP, deixa uma “palavra de apreço a Telmo Correia, o cabeça de lista pelo distrito de Braga, e uma “palavra de solidariedade” a Durval Tiago Ferreira. “Em nosso entender, seria benéfico para Famalicão ter mais uma voz na Assembleia da República, mas os famalicenses e o distrito assim não o entenderem”, refere, acrescentando que o partido “fez uma campanha séria, abnegada e com muito esforço”. Quanto “ao que correu menos bem”, o dirigente famalicense diz que “será apurado, posteriormente, em congresso”. O Bloco de Esquerda foi outro dos vencedores da noite eleitoral no distrito de Braga, conseguindo duplicar o número de deputados, passando de um para dois. Para o cabeça de lista, agora deputado eleito, José Maria Cardoso, este “é um resultado histórico no distrito que corresponde à consolidação de todo o trabalho desenvolvido nos últimos anos pelo BE e pelas suas estruturas locais no sentido da consolidação do partido no distrito de Braga”.

Em declarações ao OPINIÃO PÚBLICA, Nuno Sá congratulouse com a “grande vitória do PS a nível nacional, no distrito e em Famalicão” e deixou uma palavra de “eterno agradecimento a todos os famalicenses” que o elegeram e a “todos os militantes e dirigentes socialistas que tornaram possível a campanha”. Nuno Sá acredita que estes resultados demonstram que “o PS tem espaço para se afirmar em Famalicão” e aponta o PSD e o CDS como “os grandes derrotados”. “E essa derrota tem rostos, a começar pelo presidente da Concelhia de Famalicão, Paulo Cunha, que se empenhou e deu a cara durante a campanha”, afirmou. Neste regresso à Assembleia da República, o famalicense assume como “prioridade número um” a construção de uma nova travessia sobre o Rio Ave, a par de investimento no quartel da GNR de Riba d’Ave, no Hospital de Famalicão e na continuidade da despoluição do Ave.

Jorge Paulo Oliveira

“Defender os interesses de Famalicão” A preparar o seu regresso ao parlamento está também Jorge Paulo Oliveira que, na noite de domingo, confessava ao OP sentir “um misto de sentimentos”: contentamento por ter sido eleito, mas tristeza por o PSD não ter vencido as eleições, apesar de ressalvar que, em Famalicão, “a vitória do PS foi por uma pequena diferença”. O social-democrata agradeceu a todos famalicenses que lhe confiaram o voto e deixou a garantia de “continuar a defender os interesses de Famalicão” na Assembleia da República. Jorge Paulo Oliveira elenca, desde já, algumas matérias que considera prioritárias: melhoria dos serviços públicos, mais cuidados de saúde, criação do subdestacamento territorial da GNR de Famalicão, dotar o concelho da escola de proximidade, despoluição da bacia hidrográfica do Ave, novo nó de acesso à A7 e a concretização da alternativa à EN 14 na sua totalidade, com a nova ponte sobre o Ave.


04

opiniãopública: 10 de outubro de 2019

CIDADE

Iniciativa juntou em Famalicão, no dia 5, centenas de pessoas

Partido apresentou plano de ação que pretende promover debate e reflexão

Caminhada Rosa lembra a importância da prevenção do cancro da mama

Caminhada arrancou do hospital de Famalicão

Cancro da mama. Saiba o que lhe vai no peito. Foi com esta máxima que decorreu, no sábado, dia 5 de outubro, a Caminhada Rosa em Famalicão. A Associação do Voluntariado Hospitalar do Hospital de Famalicão assinala o Mês Rosa, que acontece em outubro para sensibilização para o cancro da mama e de reforço das suas medidas preventivas. A primeira iniciativa teve lugar no passado sábado, com a Caminhada Rosa, num percurso entre o hospital e o Parque da Devesa. Também a nível nacional o mês de outubro é assinalado por duas efemérides: a 15 de outubro, assinala-se o Dia Mundial da Saúde da Mama e a 30 de outubro, o Dia Nacional de Luta Contra o Cancro da Mama. Assim, a Liga Portuguesa Contra o Cancro escolheu o mês de outubro para desenvolver o movimento “Onda Rosa”, incentivando a prevenção e o diagnóstico. Em Famalicão, centenas de pessoas juntaram-se para dar voz ao apelo e o presidente da Associação do Voluntariado Hospitalar salientou, em declarações ao OPINIÃO PÚBLICA, que a iniciativa serve também para angariar fundos para a compra das próteses para as mulheres famalicenses que retiram a mama por causa do cancro. “Neste momento, o dinheiro que temos não chega e precisamos de muitos mais fundos para esta necessidade”, referiu José Luís Carneiro,

FICHA TÉCNICA

CONSELHO EDITORIAL: Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto. ESTATUTO EDITORIAL: disponível em www.opiniaopublica.pt

DIRETOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt

que tem sentido um aumento da requisição das próteses. Do Centro Hospitalar do Médio Ave, parceiro nesta iniciativa, António Barbosa, o presidente da administração, sublinhou o importante papel da associação de Voluntariado e o sucesso de iniciativas como estas. “Queremos que tenha alcance, porque se trata de demonstrar solidariedade para um movimento que ajuda muito as pessoas que sofrem do cancro da mama”. O responsável destacou ainda o apoio financeiro, mas também psicológico dado pelo Voluntariado. Outra parceira da causa é a Câmara Municipal, que se fez representar na Caminhada Rosa pela vereadora da Família e Voluntariado. Para Sofia Fernandes, também como mulher, é importante dar a cara e sensibilizar a comunidade. “Temos que estar sempre do lado destas causas que são sensíveis e naturais. Temos que lembrar que as mulheres devem estar atentas e fazer os rastreios”. As iniciativas em Famalicão continuam no dia 25 de outubro com um jantar que tem também o objetivo de angariar fundos. Mas para ajudar e dar um donativo para esta causa basta dirigir-se ao átrio principal do Hospital de Famalicão.

veja em www.famatv.pt ou

CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

PSD de Famalicão já trabalha para as autárquicas de 2021 Cristina Azevedo A Concelhia de Famalicão do Partido Social Democrata (PSD) arrancou, na passada segunda-feira, com a preparação das eleições autárquicas de 2021, dando início a um plano de ação que pretende promover o debate e a reflexão no concelho em torno de temas “que interessam às pessoas e dos temas estruturantes para o futuro”. Foi desta forma que o presidente da Concelhia, Paulo Cunha, apresentou, em conferência de imprensa, os dois fóruns que o partido vai promover por forma a gerar essa dinâmica de discussão e reflexão. “É chegado o momento de iniciar um percurso que permita preparar o PSD para o desafio autárquico de 2021, com o sentido de responsabilidade que o município tem. Somos um partido ao serviço das pessoas e concentrado nos seus problemas e para isso temos que as ouvir”, explicou Paulo Cunha. E acrescentou: “Queremos ouvir ao máximo a nossa comunidade, para continuarmos a ser o partido com melhores condições para governar Famalicão”. O primeiro fórum de debate propõe um conjunto de sessões temáticas, a realizar todas as segundas-feiras, na sede do partido, entre as 21 e as 22 horas, e que serão organizadas pelas quatro seções do partido: Autarcas So-

Paulo Cunha foi acompanhado pelos responsáveis das quatro secções do partido

cial Democratas, Juventude Social Democrata, Mulheres Social Democratas, e Trabalhadores Social Democratas. A primeira sessão decorreu já na passada segunda-feira e foi dedicada ao tema “Ser Autarca”, sendo que a sede estará aberta não só aos militantes, mas ao público em geral. “Todos os famalicenses são convidados para participar e trazerem contributos”, vincou Paulo Cunha. O partido prepara, entretanto, a realização de um outro fórum, dedicado à sustentabilidade, um tema que Paulo Cunha considera “central para a definição das políticas públicas, não só locais, como regionais e nacionais”. Nesse sentido, o PSD convi-

dou quatro personalidades famalicenses a liderarem o processo de apresentação de propostas nas áreas da sustentabilidade social, ambiental económica e democrática. Na área social, foi convidado o professor Pedro Oliveira; na área ambiental, a investigadora Teresa Luísa Silva; na económica, o vereador Augusto Lima, e na área democrática Estela Patrícia Castro. “Queremos que cada uma destas pessoas seja motivadora, facilitadora e provocadora, ajudando a trazer para o centro do debate, a reflexão e o pensamento externo nestas áreas”, assinalou o presidente da concelhia veja em www.famatv.pt ou

Famalicão recebe Jornadas de Saúde Materna e Pediátrica A Associação Pediátrica do Minho, em colaboração com o Serviço de Pediatria e Ginecologia/Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) e o ACES de Famalicão, vai levar a efeito as XIII Jornadas de Saúde Materna e Pediátrica do Médio Ave em simultâneo com o I Congresso da Associação Pediátrica do Minho, que conta com a participação dos Serviços de Pediatria dos hospitais públicos de Braga, Viana do Castelo, Barcelos e Guimarães. O evento realiza-se esta quinta e sexta-feira, dias 10 e 11, no auditório da Cespu, em Famalicão, e é esperada, pelos inscritos até ao momento, uma elevada participação oriunda de várias regiões do Minho e de outros pontos do país. O programa é constituído por diversas mesas com intervenções sobre temas como a

GRAFISMO: Carla Alexandra Soares e Pedro Silva.

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira. GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

DETENTORES DE MAIS DE 5% DO CAPITAL António Jorge Pinto Couto

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

“Pneumologia Pediátrica”, a “Diabetes”, a “Pediatria em Geral”, “Uma visão especial sobre a comunicação e linguagem”, a “Asma – do lactente ao adolescente”, a “Articulação de cuidados de saúde infantil” e “Desafios presentes e futuros na Ginecologia e Obstetrícia”. Também vai ter lugar uma conferência sobre “Registos clínicos e codificação em Pediatria e Neonatologia”. O responsável pela organização, o médico e diretor do Serviço de Pediatria do CHMA, Gonçalves Oliveira, “considera este evento uma ocasião de excelência não só para atualização de conhecimentos, como também para estreitar laços entre os diversos profissionais de saúde desta bonita e pitoresca região do Minho, que têm a criança e o jovem no cerne das suas preocupações”.

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE: Rua 8 de Dezembro, 216 Antas S. Tiago - 4760-016 VN de Famalicão

IMPRESSÃO: Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia Barbón, 87 Bajo - Vigo

CONTACTOS Redacção: Tel.: 252 308145 • Fax: 252 30814

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1431

INTERNET - www.opiniaopublica.pt

Serviços Administrativos: Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

DISTRIBUIÇÃO: Editave Multimédia, Lda.

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


opiniãopública: 10 de outubro de 2019

Convicção de Paulo Cunha, na receção aos alunos do instituto em Famalicão

Vinda do IPCA ajudará a atrair e a fixar mais população O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, considera que o concelho vive uma conjuntura positiva com o aumento da oferta de ensino superior da qual resultará a fixação de mais população. “Este é um momento particularmente relevante para o concelho”, afirmou o autarca na sessão solene de receção aos mais de 200 alunos do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), em Famalicão, na passada quintafeira. O IPCA ocupa, agora, parte das instalações do Centro de Investigação, Inovação e Ensino Superior (CIIES), criado pelo município na estrutura da Didáxis S. Cosme. Paulo Cunha salientou, na mesma cerimónia, que contou com a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, e com o responsável local do instituto, Filipe Chaves, os projetos que ali vão ser alavancados no futuro. O edil não esqueceu que Famalicão “tem vários projetos de formação” ao nível superior e como são estratégicos para o concelho “atrair e reter alunos”. “Somos um concelho ambicioso”, declarou o presidente da autar-

O polo do IPCA fica nas antigas instalações da Didáxis em S. Cosme

quia, apontando a “marca industrial forte” do concelho. Contudo, alerta que isso “obriga” a que o território tenha “de dar resposta” à necessidade de mão-de-obra qualificada. Aliás, há investimentos e projetos que as empresas estão preparadas para realizar e que só não o fazem, “não porque não têm recursos financeiros para tal, mas pela escassez de mão-

de-obra adequada”. Aos cerca de 200 novos alunos, Paulo Cunha deu as boasvindas apontando-lhes que estão agora “num concelho que tem um dos melhores índices de empregabilidade” e que, terminada a sua formação, “a expetativa de empregabilidade é alta”. Paulo Cunha disse que “muito mais do que trazer alunos”, o

concelho tem a “ambição de criar recursos humanos para as empresas e fixar população”, desejando que os alunos de fora vejam Famalicão como o seu “território de eleição”. A presidente do IPCA, Maria José Fernandes, frisou que se orgulha de ver a sua instituição “em pleno” num concelho como Famalicão. Agradecendo o apoio da autarquia – nomeadamente na preparação do campus Didáxis de S. Cosme – na instalação do polo do IPCA, Maria José Fernandes compromete-se em que o instituto contribua “não só para permitir que mais estudantes possam aceder ao ensino superior, mas também para permitir às empresas terem pessoas mais qualificadas e, dessa forma, estarem melhor preparadas para aumentar o desenvolvimento regional e nacional”. A pensar neste desígnio e porque 100% das vagas disponibilizadas para este ano letivo foram preenchidas, a presidente do instituto avançou que, já no próximo ano, a oferta “vai duplicar” e que “num horizonte de cinco ano as vagas poderão crescer até às 600 ou 700”.

CIDADE

05

BV Famalicão promovem “Descida Radical” solidária A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Famalicão promove, no próximo domingo, dia 13, uma prova solidária desportiva, intitulada “1ª Descida Radical BVF”. A prova vai realizar-se a partir das 14 horas, entre Requião e Vale S. Martinho, numa pista com 850 metros, Todas as verbas angariadas revertem para a Associação Humanitária. As inscrições podem ser feitas pelos telemóveis 911006660 ou 914575776.

Dádiva de sangue em Famalicão No próximo domingo, dia 13, a Associação de Dadores de Sangue de Famalicão promove uma “Colheita de Sangue” na sua sede, com o apoio do CNE 206 e da União de Freguesias de Famalicão e Calendário. A colheita é aberta à população e será realizada entre as 9h00 e as 12h30 pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação. pub

Escola D. Sancho dá início a novo projeto europeu em Itália Dois professores do Agrupamento de Escolas D. Sancho I, de Famalicão, participaram na primeira reunião internacional, do projeto “DE.M.O.S. – Debate”, que decorreu na cidade de Montefiascone, em Itália, no final de setembro. Para além dos intervenientes portugueses, estiveram ainda presentes professores e diretores da Itália (país coordenador), Turquia, Polónia, Letónia e Holanda. O projeto tem como objetivo o desenvolvimento da metodologia de debate como uma importante ferramenta para os alunos “serem cidadãos ativos e conscientes, além de desenvolver pensamento crítico, argumentativo e habilidades de comunicação e todo um conjunto de habilidades para a vida, que os

tornará mais competitivos no cenário de trabalho e nas suas vidas”, refere o Agrupamento, em nota à imprensa. Entre os tópicos com os quais os alunos participantes terão de lidar, haverá questões relacionadas com o desenvolvimento global, a relação entre ciência e ética, igualdade de gênero, entre outras. Nesta reunião os professores aprenderam habili-

dades pedagógicas, metodológicas e administrativas necessárias para iniciar o debate de maneira eficaz e sustentável nas respetivas escolas. O próximo encontro irá realizar-se em Famalicão, na Escola Secundária D. Sancho I, durante o mês de janeiro de 2020 e nele participarão 12 professores e 24 alunos dos seis países que fazem parte deste projeto.

Loja Social promove recolha de alimentos A Loja Social do município de Famalicão vai promover uma recolha de géneros alimentares no Supermercado Intermarché, em Calendário, no próximo fim de semana, dias 12 e 13 de outubro. Segundo a autarquia, esta ação de solidariedade contribuirá para assegurar os níveis mínimos de sobrevivência de muitas famílias famalicenses com precariedade económica. A ação conta com a colaboração do Banco de Voluntariado na seleção dos respetivos voluntários destacados para estas recolhas.


06

CIDADE

opiniãopública: 10 de outubro de 2019

Estabelecimento de ensino implementa modelo pedagógico inovador e prepara internacionalização

Colégio Talvaizinho celebra 13º aniversário com novos projetos O Colégio Talvaizinho celebrou, no passado dia 1 de outubro, o seu 13º aniversário com uma festa ao pôr do sol que reuniu toda a comunidade educativa e diferentes parceiros deste colégio de Famalicão. O Colégio assume-se como uma escola alternativa e em transformação na educação e, este ano letivo, dá mais um passo rumo à inovação, com a implementação de um novo modelo pedagógico em todas as suas valências: creche, pré-escolar, 1º ciclo e sala de estudo de apoio ao 2º ciclo. “O novo projeto passa por trazer as crianças para fora das salas de aula, por realizar as aprendizagens em contexto de floresta e ao ar livre, aprendendo matemática, português ou estudo do meio no espaço exterior que temos no colégio”, começa por explicar Paula Coelho, diretora do Talvaizinho. Já a diretora pedagógica do 1º ciclo, Gorete Nunes, sustenta que, com esta nova metodologia, “as competências e os conteúdos são adquiridos de forma muito mais motivadora por parte das crianças”, além de contribuir para o seu enriquecimento pessoal e para a sua formação integral. “No Talvaizinho temos muito essa preocupa-

A equipa de profissionais do Colégio

ção, de enriquecer os nossos alunos com os conteúdos dos programas educacionais, mas também na sua formação enquanto pessoa, e este método contribui muito para isso porque fomenta a socialização entre eles”. Entretanto, este ano letivo vai ser também lançado um projeto de educação parental, em parceria com a ESE de Viana do Castelo, que inclui uma biblioteca dedicada a esta temática e a realização de workshops para os pais, um dos quais com a presença do pe-

dagogo Carlos Neto. Mas as novidades não ficam por aqui. Ao fim de 13 anos de atividade, o Colégio prepara-se para entrar no mercado externo e internacionalizar a marca. “Fomos convidados para levar o colégio para Angola, concretamente, o nosso projeto de arquitetura e o nosso modelo pedagógico e educativo”, avança Paulo Coelho. Os contatos ainda estão “numa fase inicial”, mas a responsável não esconde a “grande vontade” do colégio famalicense em partilhar o seu

Paula Coelho, diretora pedagógica do Colégio Talvaizinho

know-how com as crianças angolanas. Este ano letivo, o Talvaizinho é frequentado por 128 crianças oriundas, não só de Famalicão, mas de concelhos vizinhos, como Braga ou Vila do Conde, e até de paragens mais distantes como Póvoa de Lanhoso. São várias as razões que levam as famílias a optar por este colégio. Lilianne Duarte visitou o Talvaizinho há dez anos e ficou rendida, de imediato. “Instalações novas, muito espaço para as crian-

ças, um espaço exterior fantástico e a própria postura da escola foram fatores que me convenceram”, relata esta mãe, que já tem o segundo filho a frequentar a instituição. E conclui. “É uma escola muito aberta, que respeita tudo e todos e que incentiva a diversidade e a partilha”. A festa dos 13 anos, como não podia deixar de ser, terminou com o bolo de aniversário e o cantar de parabéns. C.A. pub

Cabeleireiro Hair Mood abriu em Famalicão para provocar os mais exigentes Entra-se e percebe-se imediatamente que o espaço foi concebido para relaxar, ficar, deixar-se levar, sem pressas. Isso mesmo. Para relaxar e tirar proveito daquele tempo, só para si. O Hair Mood – by Sofia Macedo nasceu no Edifício Las Vegas, junto à rotunda da Paz, no centro da cidade de Famalicão, com uma decoração de muito bom gosto, cores neutras, luz natural, um jardim vertical e um baloiço provocador, que não é apenas uma peça decorativa, apela à calma, à mudança. Mas o novo espaço, aberto desde

meados de setembro, é muito mais do que isso. Tem diversos serviços para uma mudança de look, com todo o conforto, com segurança de um bom resultado. Cabeleireiro (cortes, coloração, penteados, alisamentos, extensões…), maquilhagem profissional, manicure, pédicure (numa poltrona onde vai apetecer ficar), depilação e estética. Neste capítulo o menu é variado e inovador com a utilização de duas marcas: a Biopeptix, que se resume num peeling regenerador e a Oxigenesis, que utiliza o oxigénio puro para a ativação

das células. A especialidade do Hair Mood – by Sofia Macedo, ao nível dos cabelos, são o balayage e ombré, duas técnicas tendência que criam um look de praia e iluminam o contorno do rosto de cada cliente. Para garantir um resultado de excelência a casa trabalha com duas das marcas mais conhecidas da indústria, a Redken e a Kérastase. Mas voltemos ao início. O conceito da casa é a mudança, mas desacelerando. Nada é feito à pressa. Ser-lheá oferecido uma limonada, chá, água,

café e biscoitos, além de ter disponível acesso livre ao wi-fi e aos vários tablets espalhados pelo cabeleireiro. O Hair Mood – by Sofia Macedo funciona por marcações, que podem ser feitas pelo 968 806 104. Está aberto de terça-feira a sábado, das 9 às 12 horas e das 14 às 19 horas. Se a vida é curta, porque não darse ao luxo de tirar umas horas para si e cuidar-se? O local está escolhido. C.A.S. veja em www.famatv.pt ou


opiniãopública: 10 de outubro de 2019

International Week 2019 realiza-se de 17 a 24 de outubro com inúmeras atividades

Famalicão vai viver uma semana internacional

CIDADE

07

Antigos alunos comemoram cinquentenário do Liceu

“uma oportunidade para projetar e dar visibilidade à marca Famalicão Cidade Têxtil e às empresas famalicenses da indústria Têxtil e do vestuário”, referiu o vereador.

O programa inclui atividades dirigidas aos estudantes estrangeiros que estudam em Famalicão

Altos representantes de 15 países dos quatro continentes vão ser recebidos nos Paços do Concelho para a celebração de protocolos de colaboração com o município, no próximo dia 17 de outubro, no arranque da International Week 2019. O evento, que decorre até dia 24, vai trazer à cidade comitivas internacionais de Liverpool, Lille, Saint-Fargeau-Ponthierry, Givors, Arteixo entre outras cidades com as quais a cooperação é mais intensa. Estarão ainda presentes representantes do Perú, República Checa, Alemanha, Marrocos, China, Brasil e EUA. As comitivas serão compostas por eleitos locais, representantes institucionais, académicos, empresários, câmaras de comércio e indústria e diplomatas. Para o vereador do pelouro da Internacionalização do município, Augusto Lima, o objetivo da International Week 2019 é “colocar Famalicão no mundo, quer por via das relações económicas e culturais com vários países estrangeiros, quer por via dos imigrantes que estão a viver no concelho”. Um dos pontos altos será a sessão “VNF Alliance”, que está marcada para as 18h30, do dia 17, no Centro de Estu-

dos Camilianos, que marcará o reforço e a renovação do Manifesto VNF Alliance celebrado em 2018, com a adesão de mais 26 subscritores, que representam outros tantos embaixadores de Famalicão no mundo. Estes juntam-se às quase quatro dezenas de instituições, pessoas e empresas famalicenses que aderiram em 2018. O objetivo do manifesto é promover internacionalmente as marcas identitárias, empresariais e culturais do território. Outro dos momentos altos do evento irá acontecer no dia 22 de outubro, com a receção no município “a cerca de 40 jovens oriundos das Universidades de Liverpool e Lille que vão conhecer as empresas de Famalicão através de visitas técnicas, tendo em vista a preparação de projetos de estágios”, como salientou Augusto Lima. Já no dia 20, Famalicão integra o Congresso Mundial do Têxtil com uma iniciativa que vai decorrer no Palácio da Igreja Velha, em Vermoim. O evento, que se realiza de quatro em quaro anos, decorre desta vez em Portugal e o município de Famalicão é uma das entidades parceiras acolhendo a ação networking/ jantar,

Festa intercultural A cultura e interculturalidade, a gastronomia, o lazer e o convívio também vão marcar presença nesta semana. Assim, na Praça D. Maria II vai decorrer, dias 19 e 20, a Festa Intercultural com as comunidades imigrantes em Famalicão. Entre as propostas há música da Ucrânia, poesia de Angola, dança de Cuba e do Brasil, entre muita mais animação. Antes disso, nos dias 18 e 19, referência para o concerto musical com jovens artistas de Liverpool, no espaço cultural CRU situado na rua Alves Roçadas. Ao longo do dia 19, vai decorrer também o “Welcome Day Jovens Internacionais” onde, através de um conjunto de visitas ao território, bem como através de atividades de animação, pretende-se fazer o acolhimento aos estudantes estrangeiros que se encontram a realizar o seu percurso académico nas universidades e escolas profissionais no concelho. Destaque ainda para a iniciativa “Dias à Mesa”, que vai realizar-se em vários restaurantes do concelho entre 17 e 20 de outubro, com uma ementa dedicada à cozinha internacional. Um jogo de futebol entre cidadãos famalicenses e imigrantes será mais um momento de convívio, enquanto a exposição de design têxtil e moda e o workshop “Riba de Ave Challenge” completam a programação. Refira-se que Famalicão mantém atualmente relações económicas, culturais, ambientais e sociais com mais de 80 cidades de 30 países dos quatro continentes, seja através de parcerias, geminações ou projetos internacionais. No cocnelho, a imigração faz-se representar essencialmente através de cidadãos do Brasil (38 %), Ucrânia (20,1%) e China (7,8 %).

No passado sábado, a Associação de Antigos Alunos do Liceu, atual Escola Secundária Camilo Castelo Branco (ESCCB), comemorou o cinquentenário do estabelecimento de ensino. O programa iniciou com uma visita à escola, onde Joaquim Vilarinho, presidente da associação, ofereceu à ESCCB uma reprodução de uma pintura do antigo Liceu, atual Universidade Lusíada, da autoria da pintora portuense Alberta Rangel. O diretor da escola, Carlos Teixeira, agradeceu a lembrança e relembrou a cooperação existente entre ambas as instituições. Depois, o grupo dirigiu-se à atual Universidade Lusíada para uma visita ao edifício que foi à época o Liceu. Foi tempo de recordar histórias, peripécias, acontecimentos, episódios e situações que iam sendo verbalizadas ao longo dos corredores e ao dobrar de cada esquina. Seguiu-se um almoço de convívio, que contou com a presença de 269 pessoas e que terminou com o bolo de aniversário do cinquentenário e o cantar de parabéns. Além de antigos alunos, professores e funcionários, as celebrações contaram também com a presença do presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, que foi aluno da Camilo; de Joaquim Carneiro, último presidente do Conselho Diretivo do Liceu; do vereador da Educação, Leonel Rocha; e de Maria Augusta Santos, aluna do primeiro ano de funcionamento do Liceu, em 1969.

CHMA assinala Dia Mundial da Saúde Mental Esta quinta-feira, dia 10, comemora-se o Dia Mundial da Saúde Mental e o Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), através do Serviço de Saúde Mental, associa-se às comemorações, com a realização de debates sobre esta temática. Os debates vão decorrer ao longo do dia, no pequeno auditório da Casa de Artes, em Famalicão, com a participação de especialistas, destacando-se duas mesas redondas sobre os temas “Burnout” e “Suicídio e comportamentos auto-lesivos nos adolescentes”. pub


08

FREGUESIAS

opiniãopública: 10 de outubro de 2019 pub

Utentes e profissionais juntos em caminhada da USF de Delães A Unidade de Saúde Familiar (USF) Terras do Ave, com sede em Delães, em parceria com a Cáritas Arquidiocesana de Braga, organizou uma caminhada solidária, na manhã do passado sábado. A iniciativa teve como madrinha a ex-atleta Rosa Oliveira que se fez acompanhar de jovens atletas da sua escola de atletismo. Nesta segunda edição, a caminhada voltou a encher as ruas de Delães e Oliveira S. Mateus, com o objetivo de promover estilos de vida saudáveis, a solidariedade e a reunião entre utentes e profissionais. A organização entregou aos participantes um Kit com saco/mochila, água, lanche e t-shirt, em troca da oferta de bens alimentares destinados à Cáritas Arquidiocesana de Braga. A caminhada contou com a presença do vereador do Desporto da Câmara de Famalicão, Mário Passos, que se juntou às cerca de duas centenas de participantes que caminharam cerca de cinco quilómetros. “Se praticar exercício físico é uma mais-valia para o

nosso corpo, fazê-lo para um fim solidário é ainda mais gratificante”, referiu o coordenador da USF, Álvaro Reis, no rescaldo da iniciativa. De igual modo, a enfermeira Lilian Guimarães destacou o convívio, a solidariedade e a interatividade entre profissionais e utentes.

Alunos de Ribeirão em greve pelo ambiente

pub

A comunidade educativa da Escola Básica de Ribeirão aderiu ao movimento estudantil, liderado por Greta Thunberg “greve global pelo clima” e vestiu-se de branco para defender o seu planeta. Os alunos foram sensibilizados a fazer mudanças individuais com impacto nas alterações climáticas, promovendo um desenvolvimento sustentável do planeta. Recolheram plástico, metal e papel que se encontravam no recinto escolar e mostraram que que a mudança é possível. Os alunos escreveram ainda mensagens de esperança, como:“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado”; “Todos têm direito ao uso sadio do ambiente”; “Todos temos o dever de defender preservar o planeta para nó e para as gerações futuras; “Todos temos o dever de escutar e agir de acordo com deixar o planeta?” e, por fim, “Nós mudamos e Tu?” o que a ciência diz”. “Somos Terra, é assim que queres foram as palavras outras proferidas pelos alunos.

Castelões: Motard morre em despiste Um homem morreu, na quinta-feira da semana passada, dia 3, vítima de despiste da mota, na freguesia de Castelões. O acidente aconteceu na rua do Gorgulhão, por volta das 14 horas. A vítima, de 50 anos, natural daquela freguesia, era irmão do presidente da Junta de Freguesia de Castelões.

Os Bombeiros Voluntários de Famalicão, com o apoio da VMER de Famalicão, ainda socorreram o motard, mas este não resistiu aos ferimentos e o óbito foi declarado no local. A GNR tomou conta da ocorrência e o corpo da vítima foi transportado para a morgue do Hospital de Famalicão.

Desfolhada intergeracional na Engenho Bicas, uma casa agrícola com traços de arquitetura tradicional, localizada nas proximidades do Centro de Apoio Comunitário da instituição, em Arnoso Santa Maria. Para além do manter e do avivar das tradições ligadas com o calendário agrícola e com o mundo rural, a desfolhada foi um momento para aprendizagem e vivências intergeracionais, relacionamento interpessoal, trabalho colaborativo, estimulação dos sentidos e desenvolvimento dos afetos por parte das crianças. Para o presidente da direção, Manuel Augusto Araújo, “atividades desta natureza, bem como outras ligadas à vida do campo e das aldeias, como património e memória, justificam a criação de um centro interpretativo como espaço identitário das comunidades Crianças e idosos das diferentes respostas sociais da locais há muito reivindicado pela Engenho”. Engenho participaram, na passada semana, na habitual No final da desfolhada houve momentos de convídesfolhada realizada no terreiro e na eira da Casa das vio animados pelo toque de concertinas.

Jovem agride mãe e irmã em Brufe Um jovem de 20 anos terá agredido a mãe, de 47, e a irmã, de 17, dentro da casa onde estas duas residem, na Rua Marquesa de Alorna, na freguesia de Brufe. O alerta foi dado pelas 13h13 da passada quartafeira. Segundo foi avançado, e se-

gundo informações dos Bombeiros Famalicenses, o jovem, que vive noutra residência, terá entrado na casa da mãe, iniciando uma discussão que terminou com as alegadas agressões às duas familiares. Ao local acorreram os Bombeiros Famalicenses que prestaram

auxílio às vítimas. Devido aos ferimentos mãe e filha foram transportadas para o Hospital de Famalicão, enquanto que o alegado agressor, também com ferimentos, recusou o transporte.A GNR registou a ocorrência e identificou o alegado agressor.


opiniãopública: 10 de outubro de 2019

Observatório de Cinema decorre de 12 a 19 de outubro

Close-up traz 40 sessões de cinema à Casa das Artes Cristina Azevedo Arranca este sábado, dia 12, a 4ª edição do Close-Up - Observatório de Cinema de Famalicão, que ao longo de oito dias vai apresentar, na Casa das Artes, cerca de 40 sessões de cinema contemporâneo cruzadas com a história do cinema. A estreia dos filmes-concerto da Orquestra de Jazz de Matosinhos, já no dia de abertura, este sábado, e dos Mão Morta, no dia 19, é um dos grandes destaques da programação. Os filmes-concerto sempre foram uma marca do Close-UP e este ano a “expetativa é grande”, esperando-se uma grande afluência de público, como adiantou Vítor Ribeiro, programador do Close Up, na conferência de imprensa de apresentação do evento, que decorreu na passada sexta-feira. Vítor Ribeiro, que é também diretor do Cineclube de Joane, entidade que organiza o Observatório, em conjunto com a Câmara Municipal e a Casa das Artes, reconhece que este formato cativa o público para filmes que, à partida, não teriam grande recetividade. E dá como exemplo o “Couraçado de Potemkine”, um filme mudo de Serguei Eisenstein, datado de 1925, “que para grande do público não é atrativo, mas se lhe juntarmos a Orquestra de Jazz de Matosinhos com uma banda sonora nova, certamente vamos surpreender e cativar”. O mesmo se pode dizer em relação ao filme “A Casa na Praça Trubnaia” (1928), de Boris Barnet, que será sonorizado pelo concerto dos Mão-Morta, no fecho do Close Up, no dia 19 de outubro, pelas 21h30.

Momento da apresentação do evento à imprensa

Mas o Observatório de Cinema tem muito mais para ver, numa edição que é dedicada à temática do Tempo – o tempo que passa e o tempo do cinema. Destaque para dois grandes atores do nosso tempo – Quentin Tarantino e Brilhante Mendoza, que terão duas sessões especiais. O primeiro com o seu mais recente filme “Era uma vez… em Hollywood”, dia 15, às 21h30; e o chileno Mendoza com a ante-estreia de “Alpha: Nos Bastidores de Corrupção”, dia 21, às 21h45. Do programa nota ainda para a exibição de “Histórias do Cinema” que propõe um passeio pelo cinema francês, com dois dos seus grandes protagonistas: Agnés Varda e JeanLuc Godard. Como é hábito, o Close Up tem também sessões dedicadas às escolas, não só na Casa das Artes como também nos próprios estabelecimentos de ensino, como é o caso da escola de teatro ACE, da Oficina e da escola D Sancho I ou da Escola Básica do Vale do Este. Há ainda sessões para as famílias com

“O Rei Leão” e “Toy Story 4”. Para Leonel Rocha, vereador da Educação e da Cultura, o cinema para as escolas é uma das marcas diferenciadora do Close-Up, que desta forma “procura levar formação no campo do cinema aos nossos alunos”. O responsável refere ainda o contributo do certame para “a formação de públicos”, salientando o facto de todas as sessões serem comentadas por um conjunto de personalidades convidadas para o efeito. Entretanto, no próximo ano, o Observatório de Cinema de Famalicão poderá evoluir para o formato de festival, com dois prémios a concurso, anunciou o diretor da Casa das Artes, Álvaro Santos. Refira-se que o ano passado o Close Up recebeu 5 mil espetadores na Casa das Artes. O objetivo para esta quarta edição é ultrapassar os 6 mil. veja em www.famatv.pt ou

Nasce em Famalicão nova plataforma colaborativa

“Sobre o Palco” junta instituições culturais e artísticas

Cerca de dezena e meia de instituições culturais e artísticas de Famalicão reuniram-se, na passada semana, na Casa das Artes, dando início a um “projeto cultural diferenciador”, que pretende promover a interdisciplinaridade entre agentes e expressões artísticas como o circo contemporâneo e as artes de rua, a dança, os vários estilos de música, o teatro e as artes plásticas, tal como é explicado em nota enviada à imprensa pela Câmara Municipal. “Sobre o Palco” é o nome do projeto que reúne entidades como Caisa, Didascália, Instituto Nacional das Artes Circenses, Fértil, Cão Danado, ACE Teatro, Artave,

ArtEduca, Binnar, Eixo do Jazz, Momento – artistas independentes, Fundação Cupertino de Miranda, Casa ao Lado e Município de Famalicão. O objetivo é que o projeto contribua para a diversidade e qualidade da oferta artística no território, que promova a participação e qualificação das comunidades e dos públicos na cultura e que dinamize a internacionalização das artes e da cultura portuguesas. Por outro lado, é intenção valorizar a dimensão educativa e de sensibilização para a cultura, que incentive projetos emergentes e dinamizadores do setor e fomente a coesão territorial diminuindo as assimetrias de acesso à criação e fruição cultural. Este primeiro encontro contou com a presença do vereador da Cultura e Educação, Leonel Rocha, que se mostrou orgulhoso do grupo de instituições culturais existente no concelho e da dinâmica que incute na agenda cultural do município. Para já, o projeto irá promover o encontro regular das instituições, de forma a que a partilha de experiências e o diálogo proporcione a cooperação entre as companhias e os serviços educativos do município, facilite a participação na estratégia de internacionalização de Famalicão e a criação de atividades conjuntas que possam vir a fazer parte da agenda municipal de cultura.

CULTURA

09

Na 5ª edição dos Encontros Camilianos

Casa de Camilo homenageia João Bigotte Chorão O ensaísta e crítico literário João Bigote Chorão, considerado um dos maiores especialistas na obra de Camilo Castelo Branco, vai ser homenageado na casa do escritor, em Seide, durante a quinta edição dos Encontros Camilianos, que decorrem nos dias 11, 12 e 19 de outubro. A homenagem conta com a presença do escritor e filho de João Bigotte Chorão, Pedro Mexia. João Bigotte Chorão faleceu no passado mês de fevereiro, deixando vários ensaios sobre a obra de Camilo Castelo Branco. O tributo ao camilianista realizase durante a tarde do dia 12, sábado, iniciando com a inauguração da exposição bibliográfica e documental “Esta nossa debilidade camiliana: Tributo a João Bigotte Chorão”. Seguem-se as intervenções de Abel Barros Batista, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com “O essencial sobre O Essencial de João Bigotte Chorão”, e de Artur Anselmo da Academia das Ciência de Lisboa, com “João Bigotte Chorão camilianista”. Pedro Mexia fala sobre “Livros em Casa”. Entretanto, a 5ª edição dos Encontros Camilianos arranca no dia 11 com a realização de um roteiro camiliano ao cemitério da Lapa, onde estão depositados os restos mortais de Camilo Castelo Branco. A saída de Seide está marcada para as 14h00, junto à Casa de Camilo. À noite, pelas 21h30, irá realizar-se um serão musical sob a direção do profes-

sor Rui Mesquita. Os trabalhos abrem no dia 12, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, a partir das 9h30. A comunicação inaugural está a cargo do professor no Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho, Sérgio Guimarães de Sousa. Segue-se João Carlos Vitorino Pereira da Université de Lyon para abordar o tema “Ciúmes e violência de género na obra camiliana”. Pelas 11h00, debate-se “Padre António e aquele incorrigível rapaz”, com o diretor da Casa de Camilo José Manuel de Oliveira; “Ana Plácido: a obra e a crítica” com Fabio Mario da Silva da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, e “Mesa e identidades nas páginas de Camilo Castelo Branco”, com Elzira Sá Queiroga do Centro de Estudos Camilianos. O moderador será João Paulo Braga da Universidade Católica. Depois da homenagem a João Bigotte Chorão haverá ainda tempo para a apresentação de edições camilianas e uma visita guiada à Casa Museu de Camilo. Os Encontros regressam, depois, a 19 de outubro com a realização de um Roteiro Literário Camiliano a Ribeira de Pena, onde Camilo Castelo Branco viveu durante dois anos e onde casou Joaquina Pereira de França aos 16 anos. Os interessados em participar devem efetuar a sua inscrição em www.camilocastelobranco.org.

Festival Internacional de Órgão regressa a Famalicão O Festival Internacional de Órgão tem regresso marcado aos concelhos de Famalicão e de Santo Tirso entre os dias 18 e 27 de outubro. Esta quinta edição da iniciativa é organizada pela associação cultural Tagus Atlanticus e pela empresa JMS Organaria com o apoio das autarquias dos dois concelhos. Para além dos concertos no concelho vizinho de Santo Tirso, no fim de semana de 18 a 20 de outubro, o festival apresenta três propostas de concertos em Famalicão: no dia 25, às 21h00, um recital de órgão na Igreja Matriz de Telhado; no dia 26, às 21h00, um concerto de harpa medieval e organetto na Igreja Matriz de Santa Maria de Oliveira e, por fim, no dia 27, pelas 17h00, um recital de órgão na Igreja Matriz de Ribeirão. De acordo com Marco Brescia, diretor artístico, “o festival procura, a cada nova edição, visitar, para além das igrejas que possuem órgãos autênticos – quer históricos, quer modernos –, paróquias desprovidas de órgãos, às quais é temporariamente levado um órgão de pequenas dimensões, oferecendo, assim, a um público abrangente a oportunidade de desfrutar do encantamento que só um órgão legítimo é capaz de proporcionar”. “Esta tem sido sempre uma diretriz basilar do festival, uma vez que reforça a missão de formação de novos públicos e de democratização da música organística de excelência, fazendo do mesmo uma iniciativa de referência no cenário organístico internacional”, acrescentou. Programa completo e mais informações em www.festivalinternacionaldeorgao.com.


10

PUBLICIDADE

opiniãopública: 10 de outubro de 2019

Falecimentos António Ferreira D’Almeida, no dia 6 de outubro, com 91 anos, casado com Maria da Costa e Silva, de Viatodos (Barcelos). Manuel Jorge da Costa Rodrigues, no dia 2 de outubro, com 53 anos, solteiro, de Lemenhe. Alexandrina Ferreira de Castro, no dia 2 de outubro, com 92 anos, casada com Abílio Gomes Faria, de Arnoso Santa Eulália.

José Maria Rodrigues de Sá AGRADECIMENTO E MISSA DE 7 º DIA

A família muito sensibilizada e na impossibilidade de o fazer pessoalmente, agradece a todos os que se associaram à sua dor e pelas provas de carinho e amizade que lhes foram endereçadas aquando do falecimento do seu ente querido. Aproveitam também para anunciar que será celebrada missa de 7º dia, sábado, dia 12 de outubro de 2019, pelas 18:00 horas, no Centro Social de Castelões. Agradecemos desde já a todos quantos se dignarem assistir a esta santa Eucaristia. A Família

Agência Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

Domingos da Silva Amorim, no dia 3 de outubro, com 81 anos, casado com Emília Alves Fernandes, de Vila das Aves (Santo Tirso). Maria Alves de Almeida, no dia 4 de outubro, com 77 anos, casada com David Faria Vieira, da Lama (Santo Tirso). Olinda de Sousa Carvalho, no dia 5 de outubro, com 63 anos, casada com António Luís Ribeiro da Silva Araújo, de Rebordões (Santo Tirso). Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

Américo de Sousa Martins, no dia 2 de outubro, com 54 anos, casado com Maria Armanda Gonçalves Fernandes, da Lama (Santo Tirso). Joaquim Pereira de Sousa, no dia 2 de outubro, com 80 anos, casado com Bernardina de Araújo Correia, de Seide S. Miguel.

Maria da Conceição Gomes da Silva de Azevedo, no dia 3 de outubro, com 89 anos, viúva de António Ferreira de Azevedo, de Vale S. Martinho. Domingos Ferreira da Silva, no dia 3 de outubro, com 78 anos, viúvo de Amélia Garcia de Sousa Ribeiro, de Vila Nova de Famalicão. Ana Isabel Maria Bacelar de Queiroz Nazareth de Sousa Figueira Machado (Viscondessa de Pindela), no dia 4 de outubro, com 90 anos, da Casa de Pindela, Cruz. Arnaldo Manuel Moreira Ribeiro, no dia 6 de outubro, com 70 anos, casado com Aida Adélia Dias Carneiro Ribeiro, de Antas S. Tiago. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Luís Manuel da Silva e Sá, no dia 27 de setembro, com 69 anos, de Perafita (Matosinhos). António Joaquim Garcia Nunes, no dia 1 de outubro, com 59 anos, da Maia. José Pedro Vaz Sousa, no dia 1 de outubro, com 62 anos, casado com Maria Manuela Barbosa da Costa Sousa, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Eugénia Alves Azevedo Oliveira, no dia 3 de outubro, com 82 anos, viúva de António dos Santos Oliveira, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Vítor Manuel Fonseca Correia, no dia 5 de outubro, com 41 anos, solteiro, de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Maria da Conceição da Silva Carvalho da Silva, no dia 2 de outubro, com 78 anos, casada com Manuel Augusto Norte Pinheiro da Silva, de Vale S. Martinho.

Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727

João Ferreira da Costa Rocha, no dia 3 de outubro, com 89 anos, casado com Aurora Simões Rodrigues, de Telhado.

Alexandrina da Silva Pereira Martins, no dia 26 de setembro, com 79 anos, casada com Fernando Ferreira Martins, de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Maria da Conceição Pinto Carneiro, no dia 3 de outubro, com 91 anos, casada com Manuel Campos Correia da Silva, de Delães. José Maria Rodrigues de Sá, no dia 3 de outubro, com 50 anos, casado com Maria Elvira Carvalho de Faria, de Castelões. Maria Ester Rodrigues Pereira da Silva, no dia 4 de outubro, com 77 anos, casada com Agostinho Rego da Silva, de Calendário.

Gaudiosa da Costa Reis, no dia 27 de setembro, com 81 anos, viúva de Manuel Araújo Dias, de Ribeirão. Irene Monteiro Vaz, no dia 28 de setembro, com 79 anos, viúva de Joaquim da Silva Oliveira, de Lousado. Funerária Ribeirense Paiva & Irmão Lda Ribeirão – Telf. 252 491 433

António Azevedo Gonçalves da Silva, no dia 6 de outubro, com 77 anos, casado com Josefa Ferreira Lopes, de Ruivães. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Maria Bertila Jesus de Sousa, no dia 4 de outubro, com 83 anos, viúva de Ângelo Pereira Dias, de Calendário. Agência Funerária do Calendário Calendário – Tel.: 252 377 207

David Alves da Costa, no dia 2 de outubro, com 69 anos, casado com Maria de Lurdes da Silva Martins, de Ronfe (Guimarães). Joaquim de Araújo Mendes, no dia 3 de outubro, com 60 anos, de Candoso S. Martinho (Guimarães). António de Oliveira, no dia 5 de outubro, com 85 anos, casado com Elisa Sampaio Pimenta, de Silvares (Guimarães). Agência Funerária S. Jorge Pevidém– Tel.: 253 533 396

Zulmira Gomes de Miranda, no dia 28 de setembro, com 91 anos, viúva de Luís Carvalho de Faria, de Outiz. José Oliveira da Costa, no dia 1 de outubro, com 86 anos, casado com Maria da Conceição Santos da Silva, de Fradelos. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Maria da Costa Gomes, no dia 5 de outubro, com 90 anos, viúva de José Ferreira Gomes, de Telhado.

Fernando Queirós de Almeida, no dia 29 setembro, com 64 anos, casado com Maria de Fátima da costa Henriques Almeida, de Vila Nova do Campo.

Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

Agência Funerária Riba D’Ave Riba D’Ave – 917 586 874


opiniãopública: 10 de outubro de 2019

Chão Autárquico Vieira Pinto

As eleições e a abstenção! Afinal houve uma maioria absoluta. E, aqui, quem a ganhou foi partido da abstenção que não constava dos boletins de voto! Com efeito, desta vez, aconteceu a maior abstenção de sempre, no que respeita a eleições legislativas. Com efeito, assim aconteceu como todos o dizem, políticos, jornalistas, comentadores políticos e muitos outros, da sociedade civil. Haverá muitas razões para a abstenção do voto eleitoral. Mas, entre essas razões acontece o mero comodismo de muita

gente. E, existem outras causas designadamente aquelas que consistem no fato de os políticos não falarem verdade aos portugueses, com promessas eleitorais nunca cumpridas, que muito lesam as espectativas das gentes. Esta razão leva a que as pessoas, pura e simplesmente, digam em voz alta que “os políticos são todos uns mentirosos”. Uma outra causa será, com certeza, aquela que ousamos considerar a mais notória da vida político-partidária: aquela que consiste no fato de os políticos fazerem ataques pessoais, ou ataques de caráter, entre eles, sobretudo, no calor da luta eleitoral. Esta última causa, diga-se, nem abona a uns, não beneficia a outros, e todos ficam a perder. E perdem porque, desde logo, se procede à vingança através da abstenção. Estas, algumas, do rosário de causas da abstenção que, a nosso ver, de imediato sobressaem ao senso comum. Há muitas outras com certeza. Nestas eleições legislativas haviam vinte e um partidos a concorrer. Ora, não havia em cada um deles oferta bastante de razões de cada um para votar? De fato, convenhamos que estas eleições foram assaz esclarecedoras das propostas, por parte da maioria dos partidos políticos. Não se nos afiguram,

Pelos quatro cantos da ca(u)sa

11

assim, razões para tanta abstenção na votação eleitoral. Na verdade, aos políticos compete levantar a confiança dos cidadãos através da credibilidade dos seus atos. Certo é que nunca poderá ser superior ao partido mais votado. Essa, a reflexão! Consideramos que, fora estas e outras causas, os partidos na reflexão que todos dizem pretender fazer, deverão trazer a tal reflexão indispensável e algumas consequências para os abstencionistas. E, talvez, entre outras, través da subsidiocracia de que tanta gente beneficia do estado, salvaguardando sempre os limites mínimos, se pudesse proceder a atos sancionatórios, sempre a título de pedagogia cívica. Mas, os melhores saberes da égide político-partidária bem melhor poderão apresentar outras soluções, sempre no sentido de minimizar a abstenção nos atos eleitorais. Na esteira dos melhores pensadores da ciência política deve, mais uma vez, dizer-se, aqui, que a mesa do voto é o altar sagrado da democracia. E, votar será dar cumprimento aos deveres cívicos dos cidadãos, como ordena a Mãe Democracia.

Diário famalicense

Domingos Peixoto

António Cândido Oliveira

À memória de Freitas O CDS existe no Louro mas já não é o que era: pessoas aguerridas, maioritariamente muito ligadas à igreja (no tempo em que esta apelava ao voto “nos que a defendiam”, quando os párocos tinham “muito poder político” e quando proliferavam as bombas contra pessoas e instituições ligadas ao 25 de abril!), outras nem por isso. De raízes, educação e prática cristãs e católicas muito arreigadas, as palavras sensatas, apaziguadoras e, parecia-me, politicamente corretas de Freitas do Amaral, para quem acreditava ter servido e servir a Pátria e a Nação – na trilogia Deus, Pátria e Família –, que nos foi profusamente incutida pelo Estado Novo, levaram-me a votar no CDS para as eleições constituintes de 1975! Ter atividade cívica intensa sim; votar (sempre) também sim; optar por filiação partidária só aconteceria muito mais tarde, por uma única vez, onde hoje ainda milito com muita honra, mas sem qualquer proveito pessoal, a não ser o de fazer parte de listas e ser eleito várias vezes membro de assembleias autárquicas, se isso for um proveito: eu acho que é! Os “golpes” de Spínola, as vicissitudes do PREC, as bombas que mataram várias pessoas, provocaram muita destruição e sofrimento e quase nos levaram à guerra civil fizeram-me mudar de opção; logo nas legislativas de 25 de abril de 76 e até participei num pequeno protesto pelo comício de Basílio Horta no Louro, onde os “seus seguranças – um, então famoso em Famalicão – rondavam ameaçadores com um objeto de cerca de 1m por 2cm de diâmetro, enrolado em papel de jornal! O comício de Galvão de Melo, apoiado pelo CDS, no campo dos Bargos, candidato presidencial em 27.6.76, afirmando entre outras: “dizem que cá os carros são só para alguns, mas na Rússia nem pensam em tê-los…” levaram-me ao “corte” definitivo com esta via… Nas autárquicas de 12.12.76 já promovi uma lista de independentes – União do Povo do Louro, UPL, à Assembleia de Freguesia. Não sei

PRAÇA PÚBLICA

porquê, mas não deixa de ser sintomático, Freitas do Amaral e Basílio Horta, haveriam de protagonizar uma certa “ligação” ao PS à revelia do CDS! Sou, pois, dos que contribuíram, indiretamente, para que a Constituição de 76 tivesse algum perfil chamado humanista, embora lamentando e não percebendo as razões que levaram o CDS a votar contra ela, mas nessa altura já andava noutra onda! É um chavão, sim, mas Freitas do Amaral foi um lutador pelas suas convicções, sério e honesto que, à sua maneira não deixou de contribuir para a consolidação da democracia, pelo que assim lhe presto a minha homenagem. Escrevo quando já se vota há algumas horas. O PS vai ganhar, só não se sabe por quantos. Para as minhas convicções, que perfilham uma mais ampla abrangência da sociedade portuguesa pelas medidas dos executivos, espero por um lado que ganhe com uma margem suficiente para que não se percam algumas das suas propostas mais ao centro, menos condescendentes com o capitalismo do que as da direita. Porém, por outro lado desejo que a mesma maioria não lhe permita radicalizar propostas ao mesmo centro, por que sei que há sempre membros dos governos de esquerda que desejam esta via, pois, como se viu nestes quatro anos, alguns dos alcances recuperados aos cortes de Coelho, Portas e Cristas ainda não foram suficientes para levar ao povo e aos trabalhadores as condições essenciais a uma vida digna. Mas também é preciso que não fique atado de pés e mãos, não vá dar-se uma cambalhota negativa como a ocorrida em 2011, fazendo tudo voltar para trás! Eu sei, na pele, como é ser confrontado com uma agressão física em política. Embora nunca tenha reagido como Costa, percebo a sua fúria contra uma calúnia, aliás já muito propalada, a que não tinha ouvido, até então, a negação da mesma por parte de alguma comunicação social. Princípios – não o vale tudo –, esperam-se…

A atividade económica que formou a cidade DOIS IRMÃOS - António José Maria de Oliveira e Alípio Ascensão de Oliveira, nascidos na primeira metade do século passado, eram dois irmãos, ainda que com grande diferença de idades (como era frequente, naquela época, em famílias numerosas), que contribuíram com a sua vida profissional para a formação da cidade de Famalicão que hoje temos. ANTÓNIO MARIA DE OLIVEIRA - O primeiro, mais velho, falecido há 50 anos, fundou com Álvaro de Oliveira, Gaudêncio Alves e o Senhor Machado de Vale (São Cosme), a sociedade Alves, Oliveira e Machado, Lda. com sede na Avenida da Estação (hoje Avenida 25 de Abril) dedicada ao comércio de ferragens e ao fabrico de postes de cimento, com uma das duas fábricas em frente ao cemitério municipal. Desta saíram centenas de milhar de postes de eletricidade que ainda hoje estão espalhados pelo norte do país. São os postes “Águia” que bem se identificam com os círculos redondos no interior e a marca de uma águia estilizada na parte lateral voltada para a estrada com indicação de data de fabrico. Mas também milhares argolas de cimento para poços e outros artigos de cimento foram fabricados em Moço Morto e também no centro da vila, junto do estabelecimento comercial. ALÍPIO DE OLIVEIRA - O segundo, Alípio de Oliveira, tomou conta, juntamente com Álvaro Moreira de Oliveira, da Casa das Louças, situada na Praça 9 de Abril, dando origem a um estabelecimento muito procurado no seu ramo e que resistiu ao assalto dos grandes centros comerciais até há bem pouco tempo. DUAS CENTENAS DE ESTABELECIMENTOS - Mas estes dois estabelecimentos são apenas um

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Rua Quinta Igreja 9 - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional

afloramento das quase duas centenas que existiam (e muitos ainda resistem) e desenvolveram muito a sede do nosso concelho. A listagem foi elaborada, recentemente, por Álvaro Moreira, da Casa das Louças e dela mencionamos apenas alguns, correndo o risco de cometer injustiças nomeadamente por omissão, mas que os leitores suprirão, lembrando os muitos que faltam. PRAÇA 9 DE ABRIL - Começamos pela Praça 9 de Abril, a praça mais antiga da cidade, e aqui recordamos a famosa Pensão Ferreira, a alfaiataria Jaime Pinheiro e o Talho Adriano, para além da Casa das Louças. RUA SANTO ANTÓNIO – Os irmãos Lopes (Augusto, Clemente e João) marcaram a Rua de Santo António do lado sul com três estabelecimentos diferentes e muito procurados. Do lado Norte, para além da Confeitaria e fábrica Vieira de Castro, não podem ser esquecidos a Casa Marinheiro, a farmácia Barbosa e o Hotel Garantia. CAMPO DA FEIRA – Muitos estabelecimentos floresceram à volta do então Campo da Feira (hoje ocupada pela Fundação Arthur Cupertino de Miranda). Do lado norte, lembramos a Ourivesaria Cunha, a Confeitaria Guimarães, a Farmácia Cameira, a Chapelaria Oliveira e a Confeitaria Bezerra. Do lado poente, a Confeitaria Moderna, ainda bem viva, a Casa Malvar, a Casa Orquídea, o Restaurante Pica Pau, o estabelecimento Branco, Ferreira e Martins e a procuradíssima Enfermaria Alves, mais ao fundo. Do lado nascente, a Sara Barracoa, José Martinho Carneiro, os restaurantes Tanoeiro e as Filhas do Tanoeiro. Muito mais há ainda para mencionar nas ruas e praças da então vila e hoje cidade.

Famalicão Quinta, 10

Serviço Gavião

Sexta, 11

Cameira

Sábado, 12

Central

Domingo, 13

Calendário

Segunda, 14

Nogueira/Ribeirão

Terça, 15

Valongo

Quarta, 16

Gavião

Vale do Ave

Serviço

Quinta, 10 Sexta, 11 Sábado, 12 Domingo, 13 Segunda, 14 Terça, 15 Quarta, 16

Delães Bairro Almeida e Sousa Riba d’Ave Almeida e Sousa Bairro

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


12

PUBLICIDADE

opiniãopública: 10 de outubro de 2019


Equipa famalicense revela muitas fragilidades defensivas

FC Famalicão continua sem vencer na Liga Revelação 2-5 Campo Nº2 do Municipal de Famalicão Árbitro: Rui Lima Auxiliares: Afonso Barbosa e André Carvalho

FC Famalicão Rio Ave FC Vítor Caetano Konaté Clayton Cláudio Silva Armando Camará (André Silva 58’) Jorge Pereira (C) João Neto (Paulo Vítor 69’) Tiago Dias (Leandro Campos 58’) Luka Oliveira Brian Cipenga

Carlos Alves Costinha Luca Filipe Almeida Tiago André (N. Namora 90+1’) Diogo Teixeira Bruninho (Jaime Pinto 78’) Vitó (C) (N. Barbosa 62’) Nuno Silva (Daniel Pinto 78’) Damien Furtado Shutte (R. Gonçalves 62’)

Treinadores Vaz Pinto

Pedro Cunha

Golos: Bruninho (14’), Vitó (23’ e 51’), Carlos Alves (autogolo 26’), Shutte (53’), Leandro Campos (75’) e Nuno Barbosa (90+3’). Cartões Amarelos: Nuno Silva (15’)

O Futebol Clube (FC) de Famalicão sub-23 continua a sentir muitas dificuldades no campeonato. Em jogo a contar para a 10ª jornada da Liga Revelação, a turma de Vaz Pinto perdeu em casa frente ao Rio Ave FC por 2-5. Com este resultado, o Vila Nova continua na penúltima posição da tabela classificativa. No terceiro jogo ao leme do conjunto famalicense, Vaz Pinto queria conquistar o primeiro triunfo. Contra uma equipa bem organizada e muito agressiva ofensivamente, os homens da casa sentiram bastantes dificuldades no processo defensivo. Numa partida que marcou o regresso de Damien Furtado a uma cidade que bem conhece – participou na subida da equipa sénior do FC Famalicão à Liga NOS, na temporada passada -, o camisola 11 foi uma constante dor de cabeça para a defesa do FC Famalicão. Logo aos 4 minutos de jogo, o

extremo do conjunto vilacondense deu o primeiro aviso. Ganhou espaço dentro da grande área e rematou forte à trave da baliza de Vítor Caetano. Numa etapa inicial de jogo só com um sentido, Shutte teve nos pés a oportunidade de adiantar a formação forasteira. Contudo, o guardião brasileiro do Vila Nova fez uma grande defesa. Cheirava a golo rioavista e acabou por surgir no minuto 14. Excelente passe de Damien Furtado a isolar Vitó e o capitão da formação do Rio Ave FC assistiu Bruninho, que só teve de empurrar para a baliza deserta do FC Famalicão. A equipa famalicense não conseguiu reagir e o segundo tento apareceu no minuto 23. O central do conjunto da casa, Clayton, cometeu uma grande penalidade, que foi cobrada com sucesso por Vitó. Na resposta ao golo sofrido, Luka, através da cobrança de um livre direto, provocou um autogolo a Carlos Alves. O guardião do Rio Ave FC foi infeliz e permitiu que o conjunto da casa reduzisse o marcador, aos 26 minutos. Até ao final da primeira parte e animados pelo golo, os atletas de Vaz Pinto aproximaram-se mais

vezes da baliza adversária. Porém, só num remate de Brian Cipenga é que o FC Famalicão criou perigo junto da baliza vilacondense. No segundo tempo, esperava-se uma reação forte da equipa da casa, mas foi o Rio Ave FC a marcar por duas vezes consecutivas. Aos 51 minutos, e novamente na conversão de uma grande penalidade, Vitó ampliou a vantagem rioavista. Dois minutos depois, na sequência de um erro individual de Clayton, Shutte fez o quarto tento dos homens de Pedro Cunha. Com uma vantagem de três golos, o Rio Ave FC baixou o ritmo de jogo e permitiu que Leandro Campos fizesse o segundo golo da equipa da casa. Estavam jogados 75 minutos. No entanto, o conjunto vilacondense ainda marcou o quinto golo. Cruzamento de Diogo Teixeira e, de cabeça, Nuno Barbosa fixou o resultado em 2-5, já no período de compensação. Com este novo desaire, o FC Famalicão está na 15ª posição, com 4 pontos, na Liga Revelação. Na próxima ronda, o emblema famalicense vai defrontar o Belenenses SAD, no dia 19 de outubro, às 11h.

Equipa feminina do FC Famalicão apresentou-se aos adeptos A equipa feminina do Futebol Clube (FC) de Famalicão teve a apresentação aos sócios e simpatizantes, no passado sábado. O conjunto de João Marques – treinador que levou o Sport Lisboa (SL) e Benfica à primeira divisão e à conquista da Taça de Portugal na temporada passada – defrontou a formação feminina do CD Feirense, que milita II Divisão Feminino Série D. No ano de estreia da secção feminina do FC Famalicão – vai disputar a II Divisão Feminino Série B -, as jogadoras foram apresentadas uma a uma, perante a plateia presente no Estádio Municipal de Famalicão. São 26 atletas, incluindo cinco jogadores da equipa júnior que estão a treinar com a formação principal, que compõe o primeiro plantel feminino da história do clube famalicense. Relativamente à partida, o jogo foi inteiramente dominado pela equipa da casa. O

FC Famalicão goleou o conjunto de Santa Maria da Feira por 12-0. A formação forasteira nunca incomodou as atletas famalicenses e o resultado volumoso revela a diferença de potencial das equipas. A competição oficial para o FC Famalicão começa no dia 13 de outubro, em casa, frente ao FC Parada, a contar para a Taça de Portugal. A participação na II Divisão está agendada para o fim de semana seguinte. O encontro frente ao CSB Amorim está programado para domingo, dia 20 deste mês, às 15h, na Academia FC Famalicão. Entretanto, no domingo à tarde, na Academia do FC Famalicão, a formação feminina de sub-19 também foi apresentada aos sócios. Depois do desfile das atletas, ocorreu uma partida de cariz amigável frente à formação do Hernâni Gonçalves FF. O resultado foi favorável ao conjunto da casa por 3-1.

pub


14

FUTEBOL

opiniãosport: 10 de outubro de 2019

Futsal: Equipas famalicenses triunfam na segunda jornada Na segunda ronda do Campeonato Interdistrital Futsal Braga/Viana, o Sport Clube (SC) Cabeçudense e a Associação Desportiva e Cultural de (ADC) São Mateus venceram os seus compromissos. A equipa de Cabeçudos recebeu, no Pavilhão Municipal das Lameiras, o Piratas de Creixomil. O conjunto de Vila Nova de Famalicão venceu a partida por 8-5. Já a ADC São Mateus foi ao terreno do CDC Priscos golear a equipa da casa por 1-9. Na terceira jornada, o SC Cabeçudos viaja até ao terreno do AST Futsal. Já a ADC São Mateus recebe o Juventus de Real.

Nehuén Pérez convocado para a seleção sub-23 Nehuén Pérez foi novamente chamado aos trabalhos da seleção sub-23 da Argentina. O defesa central do FC Famalicão vai participar na preparação da seleção das pampas para as partidas da fase de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio'2020. A formação sul americana vai ter dois particulares frente ao México, nos dias 12 e 15 de outubro.

Dário Caetano chamado à seleção nacional de sub-19 Dário Caetano, guarda-redes da equipa de sub-19 do Futebol Clube de Famalicão, integra a lista de convocados para os dois jogos frente à Itália. O selecionador Rui Bento convocou o guardião do clube famalicense para as partidas agendadas para dias 11 de outubro (15h30 – Estádio Municipal de Bragança) e 14 de outubro (17 horas – Estádio Municipal de Macedo de Cavaleiros).

FC Famalicão com a maior percentagem de ocupação na Liga NOS O Futebol Clube de Famalicão não é só primeiro na tabela classificativa da Liga NOS. O Vila Nova também é o clube com a média de ocupação no estádio mais alta. Nos três jogos que recebeu no Estádio Municipal de Famalicão, o emblema famalicense regista 92.26% de ocupação. É o registo mais alto dos clubes que atuam na primeira divisão. No total dos três encontros, estiveram presentes 14 mil e 688 espetadores, registando uma média de 4 mil 896 nas partidas caseiras. O último jogo frente ao Belenenses SAD contou com 4 mil 873 pessoas no ao Rio Ave FC, foi a que registou jogos que recebeu no Estádio estádio. maior afluência, com um total Municipal, o FC Famalicão anunA segunda jornada, receção de 4 mil 960 adeptos. Nos três ciou sempre casa cheia.

AD Oliveirense vence pela primeira vez no campeonato No segundo jogo ao leme dos destinos da Associação Desportiva (AD) Oliveirense, Manuel Monteiro levou a sua equipa a conquistar o primeiro triunfo no Campeonato de Portugal. Depois da qualificação para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal, o conjunto de Oliveira Santa Maria venceu o Juventude Pedras Salgadas por 2-0, no Estádio de Ribes, na 6ª jornada do campeonato. Com apenas dois pontos conquistados nas primeiras cinco jornadas, a AD Oliveirense enfrentou o último classificado do Campeonato de Portugal. Manuel Monteiro entrou com o pé direito no conjunto de

Oliveira Santa Maria no jogo da Taça de Portugal e queria dar sequência. Na primeira parte, a partida não teve golos e a ação ficou reservada para o segundo tempo. O momento chave do encontro foi a entrada de Armand Bagramyan. O norte americano entrou em campo no minuto 63 e, dois minutos depois, já estava a marcar. O extremo repetiu o feito no minuto 80 e fixou o resultado em 2-0. Uma aposta certeira do treinador da equipa da casa. Com este triunfo, a AD Oliveirense está na 14ª posição, com 5 pontos. O próximo desafio é frente ao FC Vizela, fora de portas.

CAMPEONATO DE PORTUGAL CLASSIFICAÇÃO

1.FC Vizela 2.CDC Montalegre 3.Vitória SC B 4.Merelinense 5. SC Braga B 6. Maria da Fonte 7. AD Fafe 8.AR São Martinho 9. Mirandela 10. Bragança 11. União Madeira 12. Marítimo SC B 13.Berço SC 14. OLIVEIRENSE 15. Câmara Lobos 16. Cerveira 17. Chaves Satélite 18. Pedras Salgadas

RESULTADOS

J

6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 5 6 6 6 5 6 6 6

V

5 4 4 3 3 2 3 3 3 2 2 1 1 1 1 1 0 0

Cerveira 0 - 0 Mirandela Bragança 0 - 0 Maria da Fonte AR São Martinho 3 - 1 Merelinense OLIVEIRENSE 2 - 0 P. Salgadas Berço SC 2 - 2 SC Braga B União Madeira 0 - 0 Marítima SC Chaves Satélite 0 - 1 AD Fafe Câmara Lobos 2-2 Montalegre Vitória SC B 1 - 0 FC Vizela

E

0 1 1 2 1 4 1 1 1 2 2 3 2 2 1 1 2 1

D GM

1 1 1 1 2 0 2 2 2 2 1 2 3 3 3 4 4 5

12 14 9 9 11 10 9 11 7 7 5 7 10 6 5 4 8 6

GS

3 5 3 8 7 5 8 6 7 7 7 9 9 13 10 12 14 17

PRÓXIMA

P

15 13 13 11 10 10 10 10 10 8 8 6 5 5 4 4 2 1

SC Braga B - União Madeira Vitória SC B - Chaves Satélite Mirandela - CDC Montalegre Pedras Salgadas - Bragança Merelinense - Câmara Lobos AD Fafe - Berço SC FC Vizela - AD OLIVEIRENSE Maria da Fonte-AR São Martinho Marítimo SC B - Cerveira pub


opiniãosport: 10 de outubro de 2019

AFSA: 1ª divisão começa este sábado O campeonato concelhio da 1ª divisão da AFSA arranca no próximo sábado, dia 12 de outubro. É o início de uma competição longa e intensa, que tem sido dominada pela AD Pedome, vencedora dos três últimos títulos. O sorteio ditou o seguinte alinhamento para a jornada inaugural: Pedome vs Castelões; Landim vs Esmeriz; GRAC vs Outeirense; Bente vs Aderm; Acura vs Cajada; GRVS. Martinho vs Mal e Novais vs JASP. A segunda divisão de seniores tem início marcado para dia 19 outubro e, no dia anterior, começa o campeonato de veteranos. Estas duas provas, nesta fase inicial, são disputadas como campeonato de abertura. Destaque para o surgimento de novas equipas na segunda divisão, o que denota o interesse que as coletividades têm nas provas concelhias como, de resto, era um dos propósitos da atual direção. “Vemos com enorme satisfação o aparecimento de novas associações no seio da AFSA. É com esse propósito que temos vindo a trabalhar, não só para tornar os campeonatos concelhios cada vez mais competitivos e atrativos, mas também para ampliar a prática desta modalidade no concelho. Há, contudo, equipas que vão sentindo alguma dificuldade para conti-

15

FUTEBOL/MODALIDADES

Ribeirão FC regista novo empate O Ribeirão Futebol Clube (FC) empatou a zero bolas frente ao Brito SC. Depois do empate no terreno do Dumiense, a equipa de Emanuel Costa queria regressar aos triunfos, frente a um conjunto que ainda não perdeu neste campeonato. Na 8ª jornada da Pró-Nacional – AF Braga as duas formações anularam-se e repartiram os pontos. A tarefa não se adivinhava fácil, perante um adversário que só tinha consentido dois golos nas primeiras seis jornadas. Contudo, com 13 tentos apontados, o Ribeirão FC tinha argumentos suficientes para contrariar a organização defensiva da formação forasteira. Porém, no final dos 90 minutos, o empate persistiu e as duas equipas saíram do Estádio do Passal com um ponto. Na próxima jornada, os ribeirenses deslocam-se ao terreno do Pevidém SC, no sábado, às 16h.

GD Joane soma terceira derrota

nuar, mas a direção da AFSA está apostada em ajudar no que for possível para que o futsal tenha cada vez maior expressão no movimento associativo famalicense”, apontou o dirigente. Entretanto, no passado fimde-semana, teve início a Taça Intermunicipal MKA em seniores e veteranos masculinos, que envolve equipas de Famalicão, Trofa e Santo Tirso. Em seniores,

a 1.ª jornada ditou os seguintes resultados: AD Esmeriz 5-1 GD Covelas; AR Paradela 3-3 ADERM; ADR Outeirense 4-1 ARSP Maganha. Já nos veteranos masculinos, os jogos da 1.ª jornada tiveram os seguintes resultados: S. Bento da Batalha 1-2 Team Lantemil; Sanguinhedo 25 AM Lameiras; AB2 3-3 GRAC; S. Romão 3-5 Covense; Ginásio St. Tirso 11-3 Maganha.

Feminino: FC Vermoim arranca campeonato com derrota A equipa de futsal feminina do Futebol Clube (FC) Vermoim iniciou a campanha no campeonato com um desaire. A turma famalicense recebeu e perdeu contra o Santa Luzia, por 2-5. Ana Azevedo e Márcia Ferreira apontaram os golos da equipa da casa. A partida começou com a formação forasteira a chegar-se à frente no marcador. Carla Silva abriu as hostilidades no Pavilhão Municipal Terras de Vermoim. A formação da casa reagiu e consomou a reviravolta. Ana Azevedo empatou e Márcia Ferreira marcou o segundo. No último minuto da primeira

Ricardo Vieira vence prova em S. João da Madeira Ricardo Vieira, atleta do Liberdade FC, conquistou a 24ª edição do Grande Prémio Internacional de Atletismo Alberto Batista, no escalão de infantis. A competição de estrada decorreu no passado sábado, 5 de outubro, na região de S. João da Madeira, Aveiro, e esteve integrada nas comemorações dos 93 anos da criação do concelho. Coorganizada pela Câmara Municipal e pelos Serviços Sociais dos Trabalhadores do Município de S. João da Madeira, esta competição é uma grande tradição desportiva na região. Desde 2018, o evento tem o nome daquele que foi seu grande mentor: Alberto Batista.

etapa, Danielle Oliveira igualou a contenda. O segundo tempo trouxe uma formação do Santa Luzia mais forte nos últimos 10 minutos da partida. Maria Rodrigues colocou o conjunto forasteiro em vantagem e Cláudia Lobo, através de um autogolo, no minuto seguinte, deu uma vantagem de dois golos à formação de Viana do Castelo. Antes do apito final, Danielle Oliveira bisou na partida e fixou o resultado final em 2-5. O próximo desafio do FC Vermoim é frente ao Póvoa Futsal, no sábado, às 16h30.

O Grupo Desportivo (GD) de Joane voltou às derrotas. Depois do triunfo frente ao SC Cabreiros, a formação joanense perdeu no terreno do GD Prado por 3-1. À 8ª jornada da Pró-Nacional – AF Braga, o GD Joane soma sete pontos e encontra-se na 13ª posição. Na partida disputada no passado sábado, os comandados de Miguel Paredes viram o GD Prado a inaugurar o marcador à passagem do minuto 38. Diogo Coelho adiantou os homens da casa. A segunda metade trouxe o empate do GD Joane. Zé Pedro entrou aos 57 minutos e, quando o relógio assinalava o minuto 63, empatou a partida. Os jogadores da equipa da casa reagiram ao tento sofrido e partiram à procura do triunfo. O segundo golo do GD Prado surgiu por intermédio de Álvaro Rodrigues. O golo da tranquilidade apareceu nos descontos da partida. Diogo Coelho bisou na partida e fixou o resultado em 3-1. Duarte Coelho (GD Prado) ainda foi expulso nos instantes finais do encontro. A próxima jornada do GD Joane reserva uma receção Porto D’Ave, no próximo domingo, às 16h.

AF BRAGA - PRÓ-NACIONAL

CLASSIFICAÇÃO

1.Forjães SC 2. Pevidém SC 3. CC Taipas 4. Brito SC 5. CCDSanta Eulália 6. RIBEIRÃO FC 7. Arões SC 8. Vilaverdense FC 9. Torcatense 10. GD Prado 11. SC Cabreiros 12. S. Paio D’Arcos 13. GD JOANE 14. Vieira SC 15. Dumiense 16. Santa Maria FC 17. Porto D’Ave 18. GD Serzedelo

RESULTADOS

J

8 6 8 7 7 8 8 8 8 6 8 8 8 7 8 7 8 8

V

5 5 5 4 4 3 3 3 3 3 3 3 1 2 1 1 1 1

Pevidém SC 4 - 0 Arões SC Torcatense 0 - 1 CC Taipas VieiraSC 3 - 1 GD Serzedelo Porto D’Ave 0 - 2 Santa Maria FC GD Prado 3 - 1 GD JOANE Vilaverdense FC 0 - 1 Dumiense Forjães SC 2 - 0 S. Paio D’Arcos Cabreiros 0 - 1 CCDSanta Eulália RIBEIRÃO FC 0 - 0 Brito SC

E

2 1 1 3 1 4 2 2 2 1 1 1 4 1 3 2 2 1

D GM

1 0 2 0 2 1 3 3 3 2 4 4 3 4 4 4 5 6

12 15 12 9 10 13 5 11 10 10 10 13 8 8 4 4 7 6

GS

6 3 5 2 8 7 11 8 8 11 12 16 10 12 7 10 13 18

PRÓXIMA

P

17 16 16 15 13 13 11 11 11 10 10 10 7 7 6 5 5 4

Pevidém SC - RIBEIRÃO FC S. Paio D’Arcos - SC Cabreiros Arões SC - GD Serzedelo CC Taipas - Vieira SC Santa Maria FC - Torcatense Dumiense - Forjães SC CCD Santa Eulália - GD Prado GD JOANE - Porto D’Ave Brito SC - Vilaverdense FC

AF BRAGA - DIVISÃO HONRA

CLASSIFICAÇÃO

1. Os Sandinenses 2. UD Polvoreira 3. Desp. Ronfe 4. Viatodos 5. AD NINENSE 6. Pica 7. CD Celoricense 8. OFC Antime 9. BAIRRO FC 10. São Paio 11. Ponte 12. Amigos Urgeses 13.RUIVANENSE AC 14. GD FRADELOS 15. UD Airão 16. GD LOURO

RESULTADOS

J

5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5

V

RUIVANENSEAC 0 - 3 Desp. Ronfe Amigos Urgeses 4 - 3 Viatodos BAIRRO FC 1 - 0 Ponte GD LOURO 2 - 2 OFCAntime Pica 0 - 3 Os Sandinenses AD NINENSE 4 - 0 São Paio UD Polvoreira 3 - 1 UDAirão GD FRADELOS 3 - 3 CD Celoricense

4 3 3 3 3 3 2 2 2 2 2 2 1 0 1 0

E

1 2 1 1 1 0 1 1 1 0 0 0 1 3 0 1

D GM

0 0 1 1 1 2 2 2 2 3 3 3 3 2 4 4

11 11 9 11 7 4 8 8 4 10 6 7 6 6 4 4

GS

1 7 3 6 2 5 7 9 5 11 7 12 10 8 9 14

PRÓXIMA

P

13 11 10 10 10 9 7 7 7 6 6 6 4 3 3 1

Desp. Ronfe - GD LOURO Viatodos - RUIVANENSE AC Ponte - Amigos Urgeses OFC Antime - Pica Os Sandinenses - UD Polvoreira São Paio - GD FRADELOS UD Airão - AD NINENSE CD Celoricense - BAIRRO FC


16

António Silva, presidente do CRP de Delães

Mário Fernandes, treinador do CRP de Delães

“Vamos tentar fazer o melhor possível” Vai ser uma época complicada para a formação do Centro Recreativo e Popular de Delães. A equipa está com o campo em obras e está a treinar e a jogar os jogos caseiros fora de portas. Por isso, António Silva, presidente do clube, confessou que o objetivo para este ano “é tentar fazer o melhor possível”. “Temos um plantel novo, com muitos jogadores jovens. Estamos num bom caminho para chegar ao objetivo”, analisou. Com a equipa a ser formada de acordo com as ideias do treinador, António Silva reconheceu que vai “ser um campeonato muito competitivo”. Envolvidos numa série que tem algumas equipas de Guimarães, António Silva confessou que conhece melhor as formações famalicense e que “os conjuntos vimaranenses são sempre uma incógnita nos inícios das épocas”. Para além dessas viagens ao concelho vizinho, este campeonato vai reservar muitos dérbis famalicenses. O presidente considerou isso “benéfico” para toda a gente. “Trazem mais adeptos aos campos e isso é bom para a bilheteira. Se for contra equipas aqui de Famalicão, nós temos mais adeptos a ver”, reconheceu. A disputar os jogos caseiros em

“Este é o ano zero para o clube” Depois de uma temporada onde terminaram no meio da tabela, Mário Fernandes considerou este o “ano zero para o clube”. O CRP Delães tem muitos condicionamentos para esta nova temporada e o técnico revelou que o objetivo é “fazer o máximo de pontos possíveis, sem ter nenhuma meta em termos de classificação final”. Quanto à constituição do plantel, o treinador, de 28 anos, revelou confiança na equipa que tem ao dispor, mas assinalou as dificuldades para competir com as outras formações do campeonato. “Temos sempre confiança quando montamos a equipa, mas temos de ter uma noção que somos uma formação humilde e que não partimos de forma igual às candidatas à subida de divisão. Porém, podemos fazer algo de positivo”, explicou. O plantel “está fechado” e Mário Fernandes antevê uma época “bastante competitiva”. “Vamos sempre de jornada em jornada, sabendo que qualquer adversário pode escorregar”, afirmou, continuando a frisar que há “equipas parecidas umas com as outras e que isso dá competitividade à divisão, tornando a competição interessante durante a época porque há jogos com resultados inesperados”. Relativamente às equipas do concelho, o treinador do CPR Delães considerou que

campo emprestado, António Silva revelou que as obras deviam ter terminado no final do mês passado. O líder do emblema de Delães divulgou que “as modificações no estádio só estarão concluídas no final do mês de novembro”. pub

“é bom haver dérbis concelhios porque motiva em termos anímicos”, mas deixou um aviso acerca das formações de Guimarães. “As equipas vimaranenses têm historial recente em divisões superiores e querem estar lá o mais depressa possível”, concluiu. pub


CENTRO RECREATIVO E POPULAR DELÃES

pub

opiniãosport: 10 de outubro de 2019

ESPECIAL

17


18

Abel Silva, treinador do São Cláudio

José Carlos Abreu, presidente do São Cláudio

“Vamos lutar pelos três pontos todas semanas”

“A ideia é termos um projeto a longo prazo” O Centro Social Cultural e Desportivo (CSCD) de São Cláudio regressa, 10 anos depois, aos campeonatos distritais. Depois de uma travessia nos campeonatos populares, o clube de Antas prepara-se para disputar a 1ª Divisão - AF Braga. Neste regresso, José Carlos Abreu, presidente do clube, pretende que a equipa sénior dê “uma imagem diferente do clube”. “O objetivo é fazer o melhor possível e trabalhar uma equipa para o futuro. Foi isso que pedimos ao treinador”, reforçou. A ideia de colocar a equipa sénior na divisão distrital deve-se ao elevado número de jogadores jovens a jogar na formação do clube. “Com tanta gente a participar nas camadas jovens, não faz sentido estarmos no campeonato popular”, divulgou, apontando, mais uma vez, para o futuro do clube. “A ideia é estarmos na AF Braga e fazermos um projeto a longo prazo, para depois aproveitarmos os nossos jovens atletas”, sublinhou. Agora, este ano, a tarefa de construir uma equipa completamente nova “não é fácil”, mas o treinador “está a fazer um excelente trabalho”. “O plantel foi todo construído por ele, elaborado por ele e nós estamos aqui para apoiar, dentro das nossas possibilidades”, completou. Contudo, ainda existem coisas a melhorar no clube, nomeadamente, nas instala-

ções. “Temos uma grande necessidade que são os balneários. São pequenos para tantos atletas de diferentes escalões. Estamos a trabalhar nisso, mas sem apoios é difícil”, argumentou. Por fim, o líder do CSCD São Cláudio pede apoio aos adeptos porque toda a gente está a “trabalhar no máximo para lhes darem alegrias”. pub

Com a entrada na 1ª Divisão – AF Braga, o Centro Social, Cultural e Desportivo (CSCD) de São Cláudio prepara-se para uma temporada de adaptação. “Vamos lutar pelos três pontos todas semanas”, começou por dizer Abel Silva, treinador da formação de Antas. O regresso aos campeonatos distritais tem de ser sustentado. “Agora o clube quer ser estável na AF Braga e aproveitar a formação, dando continuidade na equipa sénior”, completou. A questão de não descer de divisão não pode ser vista como forma de estabilizar o clube na competição distrital. “Se o objetivo é ganhar os três pontos, o facto de não descer não pode ser visto como uma coisa boa, mas sim como uma coisa má. Não queremos andar nos andares debaixo, mas nos lugares de cima”, afirmou. A construção de um plantel de raiz não é fácil, mas o treinador acredita que construiu uma “equipa forte e capaz de atingir os objetivos”. “Aproveitamos um elemento que disputou o INATEL, alguns que estavam sem clube e outros que vieram das formações de outros clubes. Criamos um grupo que corresponde às expetativas”, completou. O conhecimento deste campeonato foi adquirido através da observação de algumas partidas amigáveis. Comparando as equipas de Guimarães e de Vila Nova de Famalicão,

o técnico considerou que as formações vimaranenses “são muito fortes fisicamente e que as famalicenses são mais dotadas tecnicamente e têm um futebol mais rendilhado”. Apesar de ser um clube em crescimento, as condições oferecidas à equipa técnica “são excelentes e correspondem às expectativas”. pub


CENTRO SOCIAL CULTURAL E DESPORTIVO S. CLÁUDIO

pub

opiniãosport: 10 de outubro de 2019 ESPECIAL

19


20

Paulo Xavier, treinador Operário Futebol Clube

José Augusto, presidente Operário Futebol Clube

“Queremos recuperar a identidade do clube”

“A equipa sénior pode ambicionar a algo mais” O Operário Futebol Clube (FC) é um clube histórico no concelho de Famalicão. A disputar a 1ª Divisão da AF Braga, José Augusto, presidente, afirmou que os objetivos passam por “consolidar o clube e que as filosofias do emblema se revejam na equipa de seniores”. Sendo um clube “estável”, o líder revelou que esta temporada “a equipa sénior pode ambicionar a algo mais, mas sempre com muita cautela”. “É uma formação jovem, ambiciosa e que nos pode dar muitas alegrias”, rematou. O treinador está a mostrar coisas positivas neste arranque e José Augusto não tem dúvidas ao afirmar que “foi uma boa escolha”. “Desde que começou a trabalhar connosco, vejo que foi uma boa opção. É uma equipa técnica de futuro e, a continuar assim, estará pouco tempo no Operário FC, porque tem muta qualidade”, completou. A temporada foi programada muito atempadamente e, nesta altura, “o plantel está fechado”. Contudo, o presidente não fecha a porta à entrada de novos atletas “se houver alguma situação improvável”, referindo-se a uma possíveil lesão em algum jogador que compõe o elenco atual. A nível de infraestruturas, o Operário FC mostra-se, de igual forma, “estável”. “Agora, é manter as condições que temos e

dar sempre as melhores ferramentas de trabalho às equipas técnicas. Penso que temos as melhores condições a nível concelhio”, confessou. Contudo, a única obra que precisa de ser feita é a substituição do relvado. “São 10 anos a massacrar o tapete e temos de o substituir. Temos o aval da Câmara, que nos pode ajudar quanto a isso”, finalizou. pub

O projeto do Operário Futebol Clube (FC) tem um novo homem a comandar. Paulo Xavier, depois de uma boa época nos juniores da UD Calendário, assumiu os destinos do clube. “O projeto passa por andar nos lugares cimeiros da tabela, mas mais importante que isso é a nossa vontade de recuperar a identidade do clube”, apontou o técnico. A juntar esses objetivos, o treinador e a equipa técnica querem “uma equipa com capacidade para ter posse de bola e que chame os adeptos aos jogos pela qualidade de jogo”. As condições e a logística que encontrou no clube são “excelentes” e isso pode potenciar a equipa para outro patamar. “Vamos usar os nossos recursos, que são muito bons, para lutar sempre pelos três pontos”, assumiu. As mexidas no plantel foram muitas e poucos jogadores transitaram da época passada. “Continuamos apenas com oito jogadores da época passada, mas são atletas que estabelecem a base do Operário FC”, sublinhou, reforçando a confiança no plantel. “Estamos satisfeitos com os jogadores que temos. Temos um plantel equilibrado”, rematou. Com a reorganização das séries da 1ª Divisão, as equipas de Vila Nova de Famalicão ficaram com as formações de Guimarães. Este fator traz competitividade ao campeo-

nato, mas o treinador não escondeu que isso é um aliciante para os jogadores. “Os jogos vão ser muito competitivos e temos de estar no máximo das nossas capacidades”, completou. Por fim, Paulo Xavier deixou um apelo aos adeptos. “Peço às pessoas ligadas ao Operário FC que voltem a identificar-se com o clube”, concluiu. pub


OPERÁRIO FUTEBOL CLUBE

pub

opiniãosport: 10 de outubro de 2019

ESPECIAL

21


22

PUBLICIDADE

opiniãosport: 10 de outubro de 2019

PART-TIME

SENHORA COM EXPERIÊNCIA

TOMA CONTA DE PESSOAS IDOSAS INTERNA OU EXTERNA

CONTACTO: 911 019 159

DAS 16H ÀS 20H 300€/MÊS FIXO M/F

ZONA:FAMALICÃO/STºTIRSO/TROFA

CONTACTO: 252 044 173

PRECISA-SE CABELEIREIRO/A

Entre 25 e 40 anos. Para zona de Famalicão * Experiência em corte masculino * Experiência em corte e cor feminino

Enviar CV com foto para lilianasilva2100@gmail.com Telemóvel 968 123 917

PRECISA-SE AJUDANTE DE PASTELEIRO COM EXPERIÊNCIA EM FAMALICÃO

CONTACTO: 912 194 497

VIDRARIA EM FRADELOS

ADMITE FUNCIONÁRIOS com ou sem experiência

COUTO & BRANDÃO, PRODUTOS ALIMENTARES, LDA

Travessa das Lagoas, 106 - 4770-447 Requião - V. N. Famalicão - Tel: 252 309 630

ADMITE

OP.(A) FABRIL PARA O SECTOR DE PRODUÇÃO 2º turno: 14:00h às 22:00h

- Admissão imediata

OFERECEMOS: - Remuneração compatível com a função - Integração em equipa jovem e profissional - Ótimo ambiente de trabalho

VENDE-SE TERRENO

com 1800 m2. Capacidade para 2 vivendas. Boa localização e acessibilidades. Frente com 41 metros. Localização: Areias (Santo Tirso) CONTACTO: 919 387 689

VENDE-SE TERRENO

com 2154 m2. Boa localização (junto a loteamento de vivendas) e boas acessibilidades. 70 metros de frente. Localização: S. Paio de Guimarei (Santo Tirso) - BOM PREÇO CONTACTO: 919 387 689

Resposta: geral@prismavidros.pt Telefone: 252 458 670


opiniãosport: 10 de outubro de 2019

Dança: Rita Almeida e Sérgio Costa disputam Campeonato da Europa

O par Rita Almeida e Sérgio Costa vão disputar o Campeonato da Europa de Dança Desportiva, na cidade de Chisinau, Moldávia. Os famalicenses vão representar Portugal na competição que vai acontecer no próximo domingo, dia 13 de outubro. Os dançarinos pertencem à Academia Gindança. O par foi selecionado pela Federação Portuguesa de Dança Desportiva.

Mariana Machado vence Azores Triangle Adventure

MODALIDADES

23

Tiago Machado promove iniciativa solidária A 10ª edição do Bike Tour Tiago Machado tem lugar no próximo dia 27 de outubro. Este ano, a iniciativa, além do habitual passeio de bicicleta, tem uma caminhada também aberta à participação de todos os interessados. Dez anos depois, o Bike Tour Tiago Machado regressa às origens, estando a partida programada para a freguesia de Vale São Martinho, localidade onde arrancou a primeira edição. Este passeio será uma oportunidade de pedalar ao lado do ciclista Tiago Machado (que representa a equipa do Sporting - Tavira), entre outros atletas de renome. O percurso vai ter uma extensão 18 quilómetros (dificuldade baixa), enquanto a caminhada terá cerca de 6 quilómetros (dificuldade baixa). Os participantes na 10ª Bike Tour Tiago Machado habilitam-se ao sorteio de vários prémios. As inscrições para a prova podem ser feitas em http://bit.ly/BikeTourTiagoMachado2019. Para a caminhada, os interessados têm de pagar 1 euro e trazer mais um bem não perecível. Já para o passeio de bicicleta, o preço é de 5 euros e até aos 12 anos de idade só pagam 3 euros. A verba angariada reverterá para a associação “Dar as Mãos - Associação de Solidariedade”. pelo nono ano consecutivo em Vila Nova de FamaliNo ano passado, mais de meio milhar de pessoas cão, pelo ciclista minhoto, considerado pelo jornal participou no Bike Tour Tiago Machado, promovido francês L´Équipe o herói da Volta a França de 2014.

Rui Pedro e Cláudia Pereira vencem 5ª Corrida REN Rui Pedro Silva, do Sporting CP, foi o vencedor da prova masculina e Cláudia Pereira (individual) foi a vencedora em femininos, da 5ª Corrida REN Pedome - Oliveira Santa Maria, que decorreu no passado sábado. A prova decorreu na pista de atletismo construída pela Rede Elétrica Nacional em redor da subestação de Riba d’Ave, renovada recentemente, mediante um protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Oliveira Santa Maria e a REN. No próximo fim de semana, 12 de outubro, a festa continua com a realização do 5º Corta Mato REN para benjamins, infantis, iniciados, juvenis e juniores.

EARO conquista três pódios na 5ª Corrida de Pedome Mariana Machado foi a grande vencedora no Azores Triangle Adventure. A atleta conseguiu ser mais rápida no conjunto de três percursos - a soma das três etapas fez um conjunto de 100 quilómetros com 6000 metros de desnível positivo. A atleta Famalicense de Trail Running tornou-se vencedora deste grande desafio nos Açores com os tempos de: Dia 1 (Pico) - 2h:48:56; Dia 2 (São Jorge) - 3h:37:13; Dia 3 (Faial) - 4h:27:11. O Azores Triangle Adventure é uma prova organizada por uma das melhores organizações de TRAIL Running em Portugal (Azores Trail Run) e contou com o apoio da Associação Internacional de Trail (Itra). O Triangle é um conjunto de três provas de longa distância, em três ilhas açorianas: Pico, São Jorge e Faial.

Os atletas da Escola Atletismo Rosa Oliveira (EARO) conquistaram três pódios nos escalões de veteranos, na 5ª Corrida de Pedome. Rosa Oliveira terminou em primeiro em F50, Anabela Silva, em F40, terminou em terceiro lugar e José Araújo (M60) concluiu a prova na segunda posição. A EARO participou ainda com Jorge Paulo Oliveira, Hélder Silva e Joaquim Coelho, na prova que foi organizada pela Junta Freguesia de Pedome e Oliveira Santa Maria, com o apoio do Município de Vila Nova de Famalicão. Na competição estiveram presentes várias centenas de atletas nos diversos escalões, com partida e a chegada a acontecer na Subestação de Riba de Ave. pub


24

MODALIDADES/MOTORES

opiniãosport: 10 de outubro de 2019

FAC no EUROCKEY de Sub-17 O Famalicense Atlético Clube (AC) participou no EUROCKEY 2019, que se realizou em Girona, na Catalunha. A prestação na temporada 2018/2019, que culminou com o 4º lugar no Campeonato Nacional Sub17, determinou o apuramento para a prova europeia, que agora se desenrolou. Numa extraordinária experiência desportiva, a formação famalicense disputou três encontros na primeira fase. O FAC começou com um triunfo sobre os alemães do Cronenberg (11-1), seguindo-se um desaire contra os italianos do Scandiano (4-5). No encontro que determinava a passagem aos quartos-de-final, o conjunto de Vila Nova de Famalicão saiu de novo derrotado contra os campeões espanhóis do Manlleu (1-6), que se sagraram vice-campeões do torneio. Numa segunda fase para determinar a posição final na prova, o FAC iniciou-a com um triunfo sobre os ingleses do Herne Bay (5-0). Na partida seguinte, a formação famalicense defrontou o Breganze, tendo perdido nas grandes penalidades. Por fim, a vitória frente aos ingleses do Chesterton, por 1-0, determinou que a 11ª posição para o FAC. Esta participação europeia fica na história do FAC como a primeira da modalidade.

Jorge Santos e Armando Pinto vencem em Serpins Jorge Santos e Armando Pinto, atletas do Famalicense Atlético Clube, disputaram a 1ª jornada Nacional de Veteranos, na modalidade de badminton, que se realizou no Pavilhão Gimnodesportivo de Serpins. Na categoria B, Jorge Santos venceu a prova de

singulares. Já Armando Pinto, na categoria C, não conseguiu ultrapassar a primeira ronda. Em pares, a dupla famalicense conquistou o primeiro lugar na prova. A segunda jornada realiza-se em Braga, no dia 9 de novembro.

FAC organizou Torneio Cidade de Famalicão

O Famalicense Atlético Clube (AC) S. Mamede, o Vitória SC e o SC Esorganizou o Torneio Cidade de Fa- pinho. O grande vencedor do tormalicão em voleibol. A competi- neio foi o conjunto de S. Mamede. A competição começou com o ção juntou a equipa da casa, o AA

duelo entre o FAC e a Académica de S. Mamede. A equipa organizadora perdeu por 3-1. Na outra meia-final, o SC Espinho venceu o Vitória SC por 3-0. No jogo de atribuição de 3º e 4º lugar, o FAC foi derrotado pela formação vimaranense por 3-0. Na final do torneio, a AA S. Mamede foi superior e derrotou o SC Espinho por 3-2. Na próxima semana, o FAC desloca-se a Viana, para a apresentação do VC Viana. O Campeonato Nacional da primeira divisão inicia-se no dia 19 de outubro, com o FAC a receber o Esmoriz GC.

Nuno Alves e Bruno Machado vencem em Vizela

Nuno Alves e Bruno Machado (copiloto) conquistaram, no passado dia 29 de setembro, o lugar mais alto do pódio no Vizela Motor Festival, ao volante do Citroën AX. Esta dupla da equipa Nart Motorsport entrou cautelosa na primeira especial do dia, mas com a confiança necessária para vencer a prova. Venceram o segundo troço e passaram para a liderança da prova organizada pelo Motor Clube de Guimarães. No final da manhã eram líderes apenas com a diferença de 0,3 milésima de segundo para o piloto do BMW, João Vasques. Na parte da tarde estava reservada uma dupla passagem pela super especial no centro de Vizela. A dupla perdeu a liderança na primeira passagem pela especial, mas recuperou-a na última e derradeira especial do dia, ficando com uma vantagem de 4 segundos, alcançando, assim, a vitória à geral e na classe de viaturas até 1600cc. No final da prova, Nuno Alves mostrou-se satisfeito pelo triunfo alcançado. “Foi uma prova muito disputada, onde estivemos sempre na luta, mas com pouca margem para os adversários, no final conseguimos alcançar a vitória”, resumiu.

Pedro Almeida fez estreia com Miguel Ramalho

Basquetebol: Formações do FAC recebem “Fair Play” As equipas de Sub-14 e Sub-16 receberam o cartão branco, que foi implementado de forma a promover o Fair Play. No jogo entre os famalicenses e o SC Braga, no escalão de Sub-14, a equipa de arbitragem atribuiu, no final da partida, o cartão branco às duas equipas e ao treinador do conjunto de Vila Nova de Famalicão. Em Sub-16, o jogo entre o FAC e o CB Viana culminou com a amostragem do mesmo cartão às equipas. As partidas terminaram em derrota para as formações do FAC.

Matraquilhos: FAC sobe ao segundo lugar O Famalicense Atlético Clube (AC) subiu à segunda posição no Campeonato Distrital do Minho, em matraquilhos. A 7ª prova decorreu no passado sábado e culminou com a subida de uma posição na tabela para a equipa famalicense. Nesta altura, o FAC tem seis pontos de vantagem para o terceiro classificado e está em posição de qualificação para o Campeonato Nacional. A última etapa distrital realiza-se no próximo sábado, dia 12 de outubro. Consumando o apuramento, o FAC vai disputar a prova nos próximos deias 1,2 e 3 de novembro, no Hotel Cabecinho, na Anadia.

Pedro Almeida e Miguel Ramalho terminaram o Rali Vidreiro no sétimo lugar da geral do Campeonato de Portugal de Ralis, uma prova que foi de estreia para a dupla dentro do Skoda Fabia R5. O Rali Vidreiro teve lugar no passado fim-de-semana, na Marinha Grande. Para o piloto a estreia com Miguel Ramalho foi positiva. “O Miguel Ramalho foi uma preciosa ajuda e a enorme experiência que tem ajudou a uma rápida adaptação e a um entendimento que nos fez andar dentro das nossas expectativas e a melhorar o nosso registo ao longo do rali”. No Rali Vidreiro, Pedro Almeida sentiu-se mais confortável com o carro, ao contrário do que acontecei em Amarante. “Testamos um novo set-up no carro e a escolha acabou por nos dar mais confiança para a estrada. O primeiro objetivo era o de melhorar

a performance e conseguimos fazer isso, em especial na parte final do rali, com registos condizentes com o que ambicionamos” acrescentou Pedro Almeida. Pedro Almeida está já a pensar no Rali do Algarve, a última prova do calendário de 2019. “Esta temporada tem sido de grande aprendizagem, em busca de melhorar o rendimento e de chegar mais perto do pelotão da frente do campeonato. É um longo caminho que temos a percorrer, estamos a dar passos nesse sentido e aqui no Rali Vidreiro sentimos alguma melhoria. A expectativa é de na última prova do ano fazer ainda melhor”. Pedro Almeida e Miguel Ramalho vão voltar a estar juntos na última prova do calendário, nos dias 1 e 2 de novembro no Rali Casinos do Algarve.

Profile for Editave Multimédia

Opinião Pública - 1431  

Edição 141 de 10 de Outubro de 2019 do semanário regional Opinião Pública.

Opinião Pública - 1431  

Edição 141 de 10 de Outubro de 2019 do semanário regional Opinião Pública.

Advertisement