Page 1

Investigação do SEF levou 15 arguidos a julgamento em Famalicão

Tribunal condena traficante de mulheres a 12 anos de prisão P. 4

ANO 22 • Nº 1147

DE 2 A 7 DE MAIO DE 2014

DIRETOR: JOÃO FERNANDES

www.opiniaopublica.pt

opiniãoespecial

Saúde e Desporto

Novas instalações do Centro Social e Paroquial de Landim foram inauguradas no domingo

APOIO À DEFICIÊNCIA AUMENTA EM FAMALICÃO O Centro Social e Paroquial de Landim inaugurou, no passado domingo, novas instalações que contemplam um lar residencial para 12 jovens com deficiência e um centro de dia para 20 idosos. Em dia de festa, foram várias as personalidades pre-

sentes. O arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, apelou à participação das famílias e o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, elogiou a instituição por ter privilegiado uma área tão necessária no concelho: o apoio à deficiência. p.13

opiniãosport: CAF partiu para mais uma expedição a Marrocos com 10 jipes Nadador João Silva em estágio da seleção nacional

Ciclistas famalicenses com bons resultados no 12º Prémio ACR Roriz

Comemorações do 25 de Abril dominadas pela situação do país P. 2

Fibrosom investe no Panamá Famalicão na final do Feira das Trocas anima Concurso Nacional de Leitura a cidade até domingo para ultrapassar a crise P. 15

P. 1 1

P. 12 pub


2

pública: 2 de maio de 2014

cidade

Leo Clube de Famalicão realizou festa solidária A Associação Leo Clube de Famalicão promoveu a sua primeira Festa Solidária, que decorreu no espaço do Chez Café Café, no centro da cidade de Famalicão, na passada quinta-feira sob a temática “ Liberté”. A Direção do Lions Clube de Famalicão fez-se representar por elementos da Direção, apoiando o recém-formado Clube. Sendo a área da infância um dos principais enfoques de interesse assumidos pelo Leo Clube de Famalicão, a verba angariada com esta iniciativa reverterá precisamente para o desenvolvimento de atividades leonísticas com crianças, informou o Clube, desejando desse modo que “todas as crianças tenham acesso a momentos únicos de convívio e desenvolvimento biopsicossocial, crescendo e interagindo socialmente de forma saudável”.

Adrave promove sessão técnica para micro e pequenas empresas Ao abrigo do Projeto Âncora Minho Empreende – Competitividade e Empreendedorismo em Baixa Densidade, a Adrave-Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, acaba de abrir as inscrições, em parceria com a Câmara Municipal de Famalicão, para a Sessão Técnica de Qualificação Desenvolvimento Organizacional. Irá decorrer na ADRAVE, num total de 35 horas, no período compreendido entre 5 de maio e 4 de junho. Esta sessão técnica de qualificação gratuita destina-se a micro e pequenas empresas do concelho de Famalicão dos seguintes setores: turismo; agroalimentar e produtos tradicionais; ambiente, natureza e paisagem; cultura e património; e outras que sejam consideradas relevantes para a valorização dos recursos endógenos. Pretende-se promover e facilitar a atualização e otimização de conhecimentos e competências dos empresários de micro e pequenas empresas de cariz rural ao nível da inovação, modernização organizacional e de gestão, de forma a potenciar a qualificação orientada para o apoio ao desenvolvimento organizacional.

Dois bombeiros feridos em combate a incêndio Dois bombeiros dos Voluntários de Famalicão ficaram, no passado domingo, feridos, um deles com gravidade, durante o combate a um incêndio num apartamento na freguesia de Antas, informou a Proteção Civil. Um dos bombeiros sofreu queimaduras graves e foi transportado para o Hospital de S. João, no Porto. O outro bombeiro foi levado para o Hospital de Famalicão. Não se encontrava ninguém no apartamento e, segundo fonte dos Bombeiros de Famalicão, o incêndio terá tido origem num cobertor elétrico. O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

Detenções por condução e posse de arma ilegal A PSP deteve, a semana passada, em Famalicão, cinco cidadãos, com idades entre os 17 e 30 anos, por terem sido intercetados a conduzirem um veículo automóvel, sem habilitação legal para o efeito, informou o Comando Distrital de Braga da Polícia de Segurança Pública. Os detidos foram notificados para comparecerem, nos Serviços do Ministério Público junto do Tribunal de Famalicão. Também a semana passada, na Avenida do Brasil, a PSP deteve um cidadão de 33 anos de idade, natural e residente em Famalicão, por ter em sua posse uma arma de fogo (pistola) e três munições, que lhe foram apreendidas. O suspeito não é titular de licença de uso e porte de arma de qualquer natureza. O homem foi foi notificado para comparecer nos Serviços do Ministério Público junto do Tribunal de Famalicão.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95)

jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO:

Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

EDITOR DE TURNO:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO:

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625) e Sofia Abreu Silva (CPJ 7474).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Cle-

mente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR220).

ACIF realizou Seminário de Encerramento do Programa QI PME Norte

38 empresas concluíram projeto de formação A Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) realizou o Seminário de Encerramento da 4ª edição do Programa QI PME Norte, no passado dia 24 de abril, no pequeno auditório da Casa das Artes. A ACIF, enquanto entidade beneficiária, fomentou um aumento da competitividade nas 38 empresas destinatárias e da qualificação dos cerca de 317 colaboradores envolvidos neste projeto. Depois de efetuado um balanço final do projeto, considerado positivo pelos intervenientes, procedeuse à entrega dos diplomas de participação às empresas que integraram este programa. A cerimónia contou com as presenças de Martinha Sampaio, em representação da AIMinho, organismo intermédio; de André Vieira de Castro, da BICS – Associação dos Centros de Empresa e Inovação Portugueses, e de João Abreu, da Academia das Emoções, para além de representantes da Direção da ACIF. António Peixoto presidente da ACIF, avançou que a associação “acredita que é através do investimento neste tipo de instrumentos que poderá dar o seu contributo sério e com va-

Programa interveio junto de 317 colaboradores de 38 empresas

lor acrescentado para a sustentação de crescimento e desenvolvimento económico da Região”. Ao todo foram 1.879 horas de formação repartidas pelos colaboradores, sendo ainda disponibilizadas 74,5 horas de formação específica pelos 38 representantes das empresas. A consultoria foi outro dos pilares deste projeto, com um total de 185 horas em 28 micro empresas e 235 horas em dez pequenas empresas. Fernando Xavier Ferreira, vice-presidente da ACIF e representante da Direção para a área dos projetos referiu que “o intuito é que este programa seja útil

para as empresas participantes, dotando-as de ferramentas importantes para enfrentar as dificuldades atuais e futuras”. Neste momento, a ACIF tem já uma nova candidatura aprovada para a realização de uma 5ª edição, com inscrições ainda abertas, que contemplará mais 25 empresas. Nos últimos quatro anos, a ACIF desenvolveu e implementou ações de formação, em diversas tipologias, abrangendo um total de 4.211 ativos. E, enquanto entidade beneficiária, implementou vários projetos de Formação-Ação em 258 empresas.

Produtos mais entregues foram bens alimentares

Loja Social da Associação Gerações apoiou 151 famílias A Loja Social “Mão Amiga”, da Associação Gerações, na Avenida Marechal Humberto Delgado, apoiou durante o ano de 2013, 151 famílias do Concelho de Famalicão. Verifica-se um pequeno decréscimo relativamente a 2012. Segundo a Associação, este facto deve-se também a uma maior escassez de géneros alimentares para entregar a famílias em dificuldades. A Gerações informa ainda que as famílias apoiadas continuam a ser maioritariamente famílias beneficiárias do Rendimento Social de Inserção, famílias em que só um cônjuge se encontra a trabalhar, enquanto o outro ou está a receber o subsídio de desemprego ou então não aufere nenhum rendimento, idosos com reformas baixas e famílias monoparentais, onde só existe um vencimento para pagar todos os gastos familiares. Geograficamente continuam a ser também os residentes nas freguesias de Antas, Calendário e Famalicão aqueles que mais recorrem à “Mão Amiga”. Embora existam ainda alguns casos das freguesias de Vale de São Cosme e Requião. Ao longo de todo o ano os produtos entregues com mais regularidade foram massas, arroz, farinha, leite, manteiga, azeite, óleo, bolachas e cereais. Os produtos mais solicitados são produtos como leite, ce-

reais, bolachas, conservas de sardinha e atum, salsichas, azeite e açúcar. A procura de roupa, sobretudo para bebés e crianças pequenas, continuou a sentir-se com alguma intensidade. A Associação diz que este é “um indicador das dificuldades que as famílias jovens têm em aceder a este tipo de bens essenciais”. Nos últimos meses, o “stock” da “Mão Amiga” tem sido renovado, fruto da procura existente neste domínio. Na última época natalícia, a Gerações conseguiu entregar algumas dezenas de cabazes a outras tantas famílias. Os cabazes eram compostos por bacalhau, bolo-rei, açúcar, arroz, aletria, massa esparguete, massa de cotovelos, pevide, bolachas, cereais, óleo, azeite, farinha, leite, feijão, atum, salsichas, sumo e uma garrafa de vinho. A entrega destes cabazes só foi possível porque a Gerações teve o apoio de vários patrocinadores. Neste ano de 2014, pelos indicadores já analisados este ano pela Associação, a procura de bens alimentares mantém-se. Ao longo de 2013, a Gerações serviu em média, por mês, 270 pessoas, nas suas valências sociais de creche, pré-escolar, centro educativo, clube sénior e loja social.

Carla Alexandra Soares, Pedro Silva.

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL

Jorge Alexandre

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago 4760-016 VN de Famalicão

TÉCNICOS DE VENDAS:

www.opiniaopublica.pt

GRAFISMO:

APOIO À REDACÇÃO:

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva,

Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, Joaquim Loureiro, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

António Jorge Pinto Couto Francisco Araújo

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

INTERNET

CONTACTOS Redacção:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

Serviços Administrativos:

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO:

Celta de Artes Gráficas, S.L. Gárcia barbón, 87 Bajo - Vigo

DISTRIBUIÇÃO:

Motivação em Marcha - Publicidade, Lda.

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1147

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


publicidade

pĂşblica: 2 de maio de 2014 3


4

pública: 2 de maio de 2014

cidade

Maioria votou favoravelmente, oposição contra

Assembleia aprova contas de 2013 Magda Ferreira A Assembleia Municipal de Famalicão aprovou, por maioria, na reunião de quinta-feira da semana passada, os documentos de prestação de contas e relatório de gestão do município referente ao ano de 2013, com os votos favoráveis da coligação PSD/CDS e contra de PS, CDU e BE. A discussão centrou-se com mais intensidade entre as bancadas do PS e da coligação, com visões divergentes dos documentos. O presidente da Câmara começou por afirmar que estes documentos mostram que, numa situação de crise, “esta Câmara Municipal soube adequar, de uma forma ajustada e avisada, as receitas às despesas”. “Se, por um lado, houve contenção ao nível da receita por forma a que o rendimento disponível dos famalicenses não fosse afetado, por outro lado a atividade da Câmara foi aquela que correspondeu às necessidades que reputamos de essenciais dos famalicenses”, defendeu. O Partido Socialista tem uma visão oposta. “As contas de 2013 são, claramente, as piores dos últimos anos”, classi-

ficou o deputado Paulo Pinto, evidenciando ainda que “o investimento foi inferior ao de 2001, demonstrando que a prioridade deste executivo não é investir em bens duradouros e na modernização do município”. Acusou ainda a maioria de “não ter qualquer problema em sobrecarregar os famalicenses com mais taxas e impostos” para “gastar em festas, festinhas e festarolas” e para “despesas com o pessoal”. “Em 2001 tínhamos uma Câmara ao serviço dos famalicenses, a partir daí passamos a ter os famalicenses ao serviço da Câmara”, disse. Na resposta, o presidente da Câmara criticou a “análise quântica” feita pelo deputado do PS, lembrando-lhe que nas despesas correntes está o investimento na Educação e na Ação Social, áreas onde a autarquia gastou 11 milhões de euros em 2013. E acusando os socialistas de terem “um conceito arcaico de investimento”, Paulo Cunha mostrou-se pouco preocupado com a classificação contabilística das despesas, desde que “revertam a favor da qualidade de vida dos famalicenses”. “O meu conceito de investimento significa capacitar o território e as pessoas e não está para-

metrizado pela despesa de capital”, argumentou. O edil rejeitou ainda que tenha havido aumento de impostos, esclarecendo que o aumento da receita não traduz uma política municipal mas do Governo. O deputado do PSD, Álvaro Oliveira, saiu em defesa do executivo, negando também o aumento de impostos e defendendo até que o aumento da receita resultante da reforma do IMI trouxe “um aumento da justiça tributária”. Vincou ainda que estes aumentos são um imperativo da situação em que o PS deixou o país. O PS voltou à discussão, agora pela voz de Nuno Sá, que acusou o edil de desvalorizar as despesas de investimento, questionando se o concelho não necessita ainda desse tipo de despesa, dando como exemplo as redes de água e saneamento inacabadas ou as acessibilidades. “Não vive toda a gente bem em Famalicão e na nossa opinião é possível fazer muito melhor, é possível que se reduza a carga fiscal e diminuir o preço dos serviços prestados cortando em despesas supérfluas, e é necessário mais investimento”, defendeu. O presidente da Câmara indignou-se

Investigação do SEF levou 15 arguidos a julgamento em Famalicão

Tribunal condena traficante de mulheres a 12 anos de prisão O Tribunal de Famalicão condenou, na passada segunda-feira, três pessoas pelos crimes de tráfico de pessoas e de branqueamento de capitais com penas de doze, oito e seis anos de prisão efetiva, informou, em comunicado o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). A sentença significou o desfecho de uma investigação do SEF que levou 15 arguidos a julgamento perante o Coletivo de Juízes de Famalicão. O tribunal considerou como provados 12 crimes de tráfico de pessoas e um de branqueamento de capitais. De acordo com um comunicado do SEF, “em causa esteve o recrutamento e tráfico de mulheres de origem sul-americana, posteriormente exploradas pelo grupo na prática da prostituição e do alterne em estabelecimentos de diversão noturna de Santo Tirso e de Famalicão”. Os condenados a penas de prisão efetiva foram o cabecilha do grupo, o seu gestor e uma angariadora de origem sul-americana, acrescenta o comunicado. O SEF informa ainda que, dos restantes 12

arguidos, três foram absolvidos e os outros foram condenados a penas suspensas entre os cinco e os 14 meses de prisão. Entre estes, o SEF destaca a condenação de um funcionário de instituição bancária por colaboração no branqueamento de capitais decorrente da prática criminosa. O desmantelamento daquela "estrutura criminosa" que operou em Famalicão e Santo Tirso, entre os anos de 2007 e 2009, foi cumprido em operação do SEF realizada em 8 de janeiro de 2009. Essa operação culminou com a detenção dos principais arguidos do processo e a selagem dos dois estabelecimentos de diversão noturna. Na altura, foram apreendidas três viaturas, uma das quais de alta cilindrada avaliada em cerca de 80.000 euros, ainda 15.000 euros em dinheiro e cerca de 90.000 euros em cheques e outro material diverso. Na ação foram identificadas cerca de 40 cidadãs estrangeiras e três cidadãs de nacionalidade portuguesa, nos dois estabelecimentos de diversão noturna fiscalizados.

com este discurso que considerou “titubeante” entre as posições de Nuno Sá a nível local e nacional, demonstrando, em seu entender, “que o PS não tem espinha dorsal”. “A meio do seu discurso não resiste às tentações de ser populista. Isso demonstra à evidência aquilo que o PS tem sido em Famalicão e no país”, atirou. A acusação de falta de espinha dorsal ofendeu os socialistas. Duarte Santos e Nuno Sá subiram ao púlpito para dizer que se sentiram atacados na sua honra e pedirem uma retratação do edil. “É uma grande espinha que fica atravessada em muitos democratas. O senhor presidente excedeuse, porque a história do PS é indigna da sua afirmação, não lhe aceito isso e fica-lhe muito mal”, disse Nuno Sá. A CDU e o BE também votaram contra os documentos. Domingos Costa, da CDU, sublinhou o facto de os números terem ficado aquém do previsto. Já o bloquista Paulo Costa enumerou um aumento da carga fiscal, um abaixamento das expetativas em termos de gastos de receitas, de que “resulta um documento manifestamente propagandístico”.

Iniciativa da FECAPAF no âmbito da Quinzena da Educação

Papel das associações de pais debatido em encontro concelhio

A Federação Concelhia das Associações de Pais de Famalicão (FECAPAF) promoveu, no passado dia 27 de abril, no Centro Escolar de Joane, mais um Encontro Concelhio das Associações de Pais de Famalicão, inserido no programa da Quinzena da Educação 2014, que está a decorrer. O encontro contou com a presença do vereador da Educação, Leonel Rocha; do presidente da Junta de Joane, António Oliveira; de Fernando Lopes; das direções dos agrupamentos de escolas e da Didáxis de Riba d’ Ave e de S. Cosme do Vale; de representantes da Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), Pinto Sá e

José Manuel; e ainda das associações de pais e também de alguns pais. Com este encontro a FECAPAF pretendeu debater a situação atual das associações de pais, o seu papel junto das escolas, as suas dificuldades, a pertinência das uniões das associações de pais, entre outros assuntos de relevante importância para o movimento associativo dos pais do concelho. Organizando pela primeira vez este encontro concelhio, a FECAPAF propôs às associações de pais um evento um pouco diferente do habitual, promovendo “um encontro concelhio onde as sugestões e dificuldades recebidas ao longo do ano

tivessem uma maior expressividade e pudessem ser debatidos entre todos de forma informal mas construtiva”. Dando como positivo o saldo de mais este evento, a FECAPAF agradece a presença de todos, a disponibilidade do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado pela cedência das instalações, bem como a participação musical dos alunos do curso de animação sociocultural, de Diogo Fernandes e do grupo de dança Artistic Flames, e o momento cultural pela poetisa Ana Homem de Albergaria. Agradece também aos alunos do curso de multimédia que fizeram a reportagem fotográfica.


pública: 2 de maio de 2014 5

cidade

Maioria aprova votos do PS, que pediu consensos e votou contra proposta da direita

Variante, maternidade e tribunal dominam Assembleia Municipal Magda Ferreira gue todos os partidos e movimentos na defesa da manutenção da maternidade, que foi aproO volte-face na questão da construção da va- vado por unanimidade. riante à Estrada Nacional 14, a perda de compeTambém o Bloco de Esquerda apresentou tências do Tribunal de Famalicão e a possível uma moção a manifestar o repúdio pela anunperda de valências no Hospital famalicense mar- ciada reorganização hospitalar, apelando a que caram a sessão da Assembleia Municipal de Fa- a Câmara, juntamente com todas as forças polímalicão, realizada na noite de quinta-feira da se- ticas e sociais do concelho, defenda a manumana passada, dia 24 de abril. Foram vários os tenção das valências do hospital. BE, CDU e PS votos apresentados pelos diversos partidos com votaram a favor e a coligação contra, justifiassento parlamentar no período antes da or- cando com o facto de não se rever “nos vários dem do dia, com o PS a pedir consensos. considerandos da moção”. A coligação PSD-CDS/PP foi a primeira e Apresentados os votos, já no primeiro ponto apresentou um voto de recomendação à Câ- da ordem de trabalhos, destinado às informamara Municipal para que continue a lutar pelos ções do presidente da Câmara sobre a atividade interesses do concelho nestas três matérias. do município, Duarte Santos, deputado do PS, Proposta aprovada, mas que contou com o voto vincou a importância da união e do consenso contra do PS. para os socialistas: “Queremos fazer aqui uma Já os socialistas recomendaram à Câmara frente comum de forma a que o poder político que assuma o compromisso de lutar para que a central nos ouça, se estivermos divididos somos variante seja considerado um investimento prio- mais fracos, não temos voz que se ouça em Lisritário, procurando mobilizar toda a sociedade boa”. “Ninguém ouvirá o PS dizer que este é o famalicense para a defesa e exigência desta presidente das causas perdidas: que perde o Triobra, voto este aprovado, tendo merecido a abs- bunal, que perde o hospital… não, se perder, pertenção do PSD/CDS com a argumentação de demos todos e a culpa será de nós todos”, acresque “procuram o consenso na defesa da cons- centou, apontando maior responsabilidade à trução da variante poente”. O PS apresentou maioria “que vai falando na televisão em conainda um outro voto para que a autarquia agre- sensos, mas quando surge alguém disponível pub

para fazer consensos aparecem os votos contra”. De imediato a coligação tomou a palavra para sublinhar que a bancada da direita não votou contra nenhuma das propostas do PS (votou favoravelmente uma e absteve-se na outra), “contrariamente, o PS não fez o mesmo em relação às nossas propostas”. “Não posso comungar nem tenho este receio de que o sr. presidente da Câmara seja um presidente de causas perdidas, aliás, até agora assisti a uma que ganhou, e bem, a 29 de setembro”, defendeu Álvaro Oliveira, do PSD, mostrando-se confiante de que o edil irá conseguir “contrariar algumas notícias que poderão ser negativas para Famalicão”. Já Paulo Costa, do Bloco de Esquerda, apontou baterias ao Governo e falou de “semanas negras para o concelho”, referindo-se às matérias em discussão que, sublinhou, “causam sérios e gravíssimos prejuízos à população famalicense”. Também o deputado da CDU, Domingos Costa, apontou o dedo ao Governo, defendendo igualmente que o município se oponha a estas medidas. “Não podemos estar à espera que um Governo nos parta as pernas para depois o senhor presidente da Câmara nos vir oferecer umas canadianas”, afirmou.

Estudante da Lusíada vence concurso nacional de Markting Hugo Barbosa, licenciado em Marketing e atual estudante do Mestrado em Gestão da Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão, venceu o concurso “The Best Marketing Idol”. Este concurso premeia o trabalho académico de estudantes de Marketing de todo o país. O trabalho vencedor faz parte da dissertação de Mestrado em Gestão, com o título “Consumers Choice of Mandatory Prescribed Drugs: the role of participative decision-making, perceived risk and price consciousness,” orientada pelos docentes Elizabeth Real e Pedro Ferreira. A apresentação dos trabalhos académicos do concurso, promovido pelo Centro de Investigação em Gestão para a Sustentabilidade, realizou-se no passado dia 10 de abril, em Leiria. pub


6

pública: 2 de maio de 2014

cidade

Partidos promoveram conferência de imprensa para atacar postura socialista Ofertas de emprego

As ofertas de emprego divulgadas fazem parte da Base de Dados do Instituto do Emprego e Formação, IP. Para obter mais informações ou candidatar-se dirija-se ao Centro de Emprego indicado ou pesquise no portal www.netemprego.gov.pt utilizando a referência (Ref.) associada a cada oferta de emprego.

Oferta nº: 588361499 Profissão: Operador de máquinas de costura. Local: Riba de Ave Oferta nº: 588239177 Profissão: Operador de máquinas de costura. Local: Oliveira (Santa Maria) Oferta nº: 588277541 Profissão: Operador de máquinas de tecer e tricotar. Local: U.F. de VN Famalicão e Calendário

Oferta nº: 588298198 Profissão: Operador de máquinas de costura. Local: Nine Oferta nº: 588305222 Profissão: Soldador. Local: U.F. de Gondifelos, Cavalões e Outiz Oferta nº: 588316578 Profissão: Polidor de pedra. Local: U.F. de VN Famalicão e Calendário Oferta nº: 588350598 Profissão: Riscador de moldes e cortador de tecidos. Local: Oliveira (São Mateus) Oferta nº: 588361382 Profissão: Operador de máquinas de costura. Local: Riba de Ave Oferta nº: 588383559 Profissão: Trabalhador qualificado em isolamentos acústicos e térmicos. Local: Requião Oferta nº: 588383638 Profissão: Trabalhador qualificado em isolamentos acústicos e térmicos. Local: U.F. de VN Famalicão e Calendário Oferta nº: 588387638 Profissão: Calibrador e verificador de produtos (excepto alimentos e bebidas). Local: Oliveira (Santa Maria) Oferta nº: 588390690 Profissão: Riscador de moldes e cortador de tecidos. Local: Bairro Oferta nº: 588390761 Profissão: Outros trabalhadores da montagem. Local: Riba de Ave Oferta nº: 588391076 Profissão: Vendedor de centros de contacto. Local: Ribeirão Oferta nº: 588392861 Profissão: Trabalhador qualificado em isolamentos acústicos e térmicos. Local: Requião Oferta nº: 588413278 Profissão: Canalizador. Local: Joane Oferta nº: 588390758 Profissão: Electromecânico, electricista e outros instaladores de máquinas e equipamentos eléctricos. Local: Ribeirão Oferta nº: 588392873 Profissão: Serralheiro civil. Local: Cruz Oferta nº: 588411831 Profissão: Serralheiro de moldes, cunhos, cortantes e similares. Local: U.F. de VN Famalicão e Calendário Oferta nº: 588412082 Profissão: Riscador de moldes e cortador de tecidos. Local: U.F. de Esmeriz e Cabeçudos Oferta nº: 588413001 Profissão: Serralheiro de moldes, cunhos, cortantes e similares. Local: Requião Oferta nº: 588409762 Profissão: Operador de máquinas de costura. Local: Oliveira (Santa Maria) Oferta nº: 588410368 Profissão: Operador de máquinas de tecer e tricotar. Local: Lousado Oferta nº: 588410379 Profissão: Calibrador e verificador de produtos (excepto alimentos e bebidas). Local: Joane

Alerta-se para a possibilidade de ocorrência de situações em que a oferta de emprego publicada já foi preenchida devido ao tempo que medeia a sua disponibilização e a sua publicação.

Para mais informações contactar o Centro de Emprego de Famalicão, na Alameda Padre Manuel Simões, 222, ou pelo Telefone 252 501 100

Coligação PSD/CDS-PP quer que PS “deixe cair pele de cordeiro” Carla Alexandra Soares O Partido Socialista (PS) tem tido uma postura populista, demagógica e falsa nas questões municipais. A afirmação é da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” que, na passada segunda-feira, em conferência de imprensa, acusou duramente o Partido Socialista de Famalicão que, na sua opinião, tem usado as más notícias que têm surgido para o concelho para fazer oposição demagógica. O líder do PSD de Famalicão disse mesmo que a intenção “é deixar, mais do que a máscara, cair a pele”. “Não podemos aceitar que o PS, tentando enganar os famalicenses, queira vestir uma pele de cordeiro. Nos últimos tempos tem vestido a pele de cordeiro para esconder o lobo que existe lá debaixo”. Vítor Moreira acusava, desta forma, os socialistas de serem dissonantes nas tomadas de posição que apelam à cooperação quando, noutros momentos, fazem intervenções públicas que dizem o oposto. Nesta linha, o líder do PSD repudiou e lamentou o que chamou de postura populista e apontou o dedo, especificamente, ao líder socialista Nuno Sá e a Fernando Moniz, lembrando as recentes intervenções públicas dos dois. O líder do CDS de Famalicão, corroborando a postura social-demo-

Conferência de imprensa decorreu na sede do partido

crata, defende que a postura socialista é “de mero taticismo político” e uma forma de querer marcar “à força” toda a agenda política. Ricardo Mendes considera legítima a postura de oposição do PS “que não precisa de se coibir de a fazer”, mas que é reprovável tendo em conta a propalada disponibilidade para ajudar. “Queremos que se normalize o sentido democrático em Famalicão, ou seja, o PS é oposição e nós, por outro lado, recebemos um mandato dos famalicenses para governar”, acrescentou o líder do CDS. Referindo-se ao facto dos socialistas terem dito publicamente que pretendem e estão disponíveis para concertar estratégias, quer com o

presidente da Câmara quer com os restantes partidos, sobre questões prioritárias como a Variante à EN14, Ricardo Mendes e Vítor Moreira negam terem sido contactados pelo PS para esse efeito, condenando a atitude demagógica e ziguezagueante do partido. “Isto evidencia que os seus dirigentes políticos não estão interessados no futuro de Famalicão e parecem ficar contentes quando surgem notícias com indicadores menos favoráveis no concelho, mesmo que erradas e mal fundadas”. “Oferta de ajuda não é genuína” A coligação PSD/CDS-PP acusa ainda o PS de fazer tábua rasa de todas as ações desenvolvidas pela au-

tarquia sem, contudo, apresentar propostas concretas e substanciais sobre a reorganização e racionalização dos serviços públicos. Aliás, para ambos os líderes a repetida oferta de ajuda socialista “não é genuína ou sincera” e “quando se pretende verdadeiramente ter atitudes construtivas não se tem estas atitudes”, acrescenta Vítor Moreira. “Ou há vontade séria e ela tem que ser trabalhada antes de ser apregoada, ou não há vontade séria e tenta-se iludir as pessoas, anunciando essa intenção sem nada fazer”. Para os líderes da coligação que suporta a Câmara Municipal, o seu líder Paulo Cunha tem tido uma postura política “reveladora do elevado sentido de serviço público”. “Os famalicenses sabem que o dr. Paulo Cunha será sempre intransigente na defesa dos interesses de todos os seus concidadãos”, reiteram. Quanto aos líderes “de anos” do PS, referindo-se a Fernando Moniz e a Nuno Sá, os líderes da coligação acusam-nos de estarem apenas preocupados pelas suas carreiras políticas (europeia num caso e nacional noutro). “Aliás, a intervenção completamente desadequada do dr. Fernando Moniz, na sessão solene do 25 de Abril, foi bem reveladora de que a sua única motivação é a eleição para o Parlamento Europeu”, rematam.

Famalicense que escondia cocaína em polvo estragado começa a ser julgado Oito portugueses, entre eles um famalicense, alegadamente membros de uma rede de tráfico de droga sedeada no México, vão ser julgados pela importação de um contentor que, no meio de 23 toneladas de polvo estragado, escondia três mil quilos de cocaína. A célula portuguesa da rede encabeçada pelo chileno Arturo Ernesto Beas e o mexicano Marco António Gamboa Romero terá sido constituída em 2006 e tinha como líder José Queirós,

um famalicense, de 44 anos, que juntou mais sete elementos, incluindo uma mulher, com o objetivo de distribuir pela Europa cocaína oriunda da América do Sul. De Kingston, Jamaica, para Leixões, Portugal. Esta foi a viagem feita por um contentor que carregava 743 caixas de polvo estragado, a que se somavam 100 caixas de cocaína com 77% de grau de pureza. Assim, o esquema de tráfico foi desmantelado em 2007, sendo que os

Deputado famalicense coordena Grupo na AR O famalicense Jorge Paulo Oliveira, deputado do PSD, eleito pelo círculo eleitoral de Braga, assumiu, no passado dia 23 de abril, as funções de coordenador do Grupo de Trabalho ALDA - Alteração de Limites e Denominação de Autarquias. O Grupo de Trabalho criado no seio da Assembleia da República, integra deputados de todas as forças políticas e terá por missão acompanhar e conduzir o processo legislativo dos Projetos de Lei que tenham por objeto a fixação dos limites das circunscrições territoriais das autarquias locais, uma matéria sensível e conflituosa que ocorre por todo o país, dada a falta de consenso em torno das verdadeiras fronteiras quer entre municí-

pios, quer entre freguesias. O Grupo de Trabalho avaliará também tecnicamente as iniciativas legislativas que visem alterar a denominação das autarquias, muito concretamente das Uniões de Freguesias surgidas por força da reorganização administrativa territorial autárquica que agregou cerca de 1168 freguesias. Sob a coordenação de Jorge Paulo Oliveira, o Grupo de Trabalho é constituído pelos deputados Luís Fazenda (antigo líder da bancada do BE) Heloísa Apolónia (PEV), Idália Serrão (PS), Fernando Marques (PSD), Pedro Pimpão (PSD), Eurídice Pereira (PS), Jorge Gonçalves (PS), Pedro Morais Soares (CDS-PP) e Paula Santos (PCP).

oito elementos da célula portuguesa desta organização vão agora ser julgados, segundo a edição do Jornal de Notícias, da passada segunda-feira. Atualmente, ao abrigo deste processo, nenhum dos arguidos está preso. Os acusados terão agora de responder, no Tribunal de Matosinhos, pelos crimes de tráfico de droga, no âmbito de um julgamento marcado para o próximo dia 13 de maio.

Concurso municipal procura projetos e ideias de negócio A Universidade Lusíada de Famalicão é palco, no próximo dia 7 de maio, pelas 14h30, da final do Concurso Municipal Rede de Empreendedorismo do Ave, que a rede IN.AVE está a promover nas escolas do Vale do Ave. O concurso destina-se a alunos do ensino secundário e profissional e visa encontrar e premiar ideias ou projetos que possam ser realizados no território do Vale do Ave. As ideias de negócio vencedoras de cada município irão participar na final intermunicipal no dia 7 de junho. Refira-se que este concurso insere-se na Quinzena da Educação de Famalicão que decorre até 10 de maio.

Palestra sobre o Big Bang “Notícias do início do mundo” é o nome da palestra que Carlos Fiolhais profere, no dia 12 de maio, pelas 15 horas, no salão nobre da Universidade Lusíada de Famalicão. A palestra abordará as descobertas mais recentes sobre o Big Bang, incluindo a expansão do Universo, a radiação cósmica de fundo, o bosão de Higgs, entre outros tópicos.


cidade

pública: 2 de maio de 2014 7

ACIP é a entidade responsável pela campanha

Pirilampo Mágico já chegou a Famalicão Sofi fia a Abreu Silva O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, participou, na passada quarta-feira, na abertura oficial da campanha nacional do Pirilampo Mágico em Famalicão. A iniciativa teve lugar no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel. O evento decorreu no âmbito do seminário “Intervir, Integrar, Incluir”, promovido pela ACIP - Ave Cooperativa de Intervenção Psico-Social. A instituição famalicense é responsável, há 14 anos, pela promoção da campanha do Pirilampo Mágico em Famalicão e no concelho da Trofa. Na abertura da sessão, Francisco Lima, presidente da ACIP, considerou que este organismo tem feito um trabalho relevante no campo da deficiência, quer em Joane, quer em Lousada, no distrito do Porto, onde possui uma filial. “Temos constituído uma rede de parceiros muito grande, que nos permite dar qualidade de vida às crianças e jovens”, referiu, apontando que a ACIP tem no concelho de Famalicão a oferta de formação profissional, o Centro de Atividades Ocupacionais (CAO); atendimento e acompanhamento social em 9 freguesias e parcerias com todos os agrupamentos de escolas, num projeto de intervenção terapêutica com crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais. Já em Lousada, as respostas da ACIP são semelhantes, sendo que naquele concelho está em fase de acabamento um lar residencial. Na sua intervenção, o presidente da Câmara começou por saudar a instituição pelos seus quinze anos de existência, referindo que a autarquia famalicense está muito satisfeita com o trabalho desenvolvido. “É muito importante termos a ACIP, que nos permite, no contexto de sala de aula, que as crianças e jovens tenham acesso ao processo de aprendizagem”, disse, indicando que é fundamental que a cooperativa tenha todos os recursos para melhorar os resultados a atingir. “Estou certo que continuaremos a aprofundar este trabalho, porque isso é ótimo para os famalicenses e é absolutamente necessário para todos os que beneficiam da vossa atividade”, sustentou. Já sobre a campanha , o edil desafiou todos os famalicenses a comprarem o Pirilampo Mágico, numa demonstração da sua “vocação social”, para ajudar na criação de respostas sustentadas destinadas à população com deficiência. “Os famalicenses são sensíveis a esta campanha e são colaborantes” vincou. A campanha Pirilampo Mágico, que conta já com 27 edições e que, recorde-se, tem como objetivo apoiar instituições que intervêm no domínio do apoio à pessoa com deficiência, sai para rua no sábado, 3 de maio, prolongando-se até ao dia 25. A mascote, que todos os anos tem uma cor diferente, custa 2 euros.

JSD promoveu sessão de formação política A Juventude Social Democrata (JSD) de Famalicão levou a cabo, no passado fim de semana, a sua primeira sessão de formação política para os seus membros, intitulada “Simulação da Assembleia da República”. Segundo a JSD, esta iniciativa, para além de trazer à mesa “temas pertinentes da nossa sociedade que influenciam o nosso panorama político e social desde o nosso concelho, ao país e à Europa, proporcionou a cada um dos participantes a oportunidade de evoluírem e desenvolverem as suas capacidades de intervenção, espírito crítico e trabalho em equipa”. Em relação à atribuição das bolsas aos estudantes universitários, que este ano registou um aumento de 25%, a JSD Famalicão teceu elogios à Câmara Municipal. “Investir nos jovens e proporcionar-lhes a oportunidade de prosseguir os seus estudos, trará no futuro bons resultados, visto que este tipo de apoio ajudará vários estudantes a terem a oportunidade de se tornarem quadros de excelência nas suas áreas, contribuindo para o desenvolvimento de Famalicão e do país”, foram algumas palavras de reconhecimento proferidas pelos dirigentes concelhios da JSD.

Francisco Lima, da ACIP, entregou o Pirilampo Mágico 2014 a Paulo Cunha pub


8

pública: 2 de maio de 2014

cidade

Sessão solene comemorativa da passagem dos 40 anos do 25 de Abril

Revolução de Abril marcada pela troca de acusações entre a direita e esquerda Carla Alexandra Soares É urgente trazer para a atualidade os valores e desígnios que estiveram na base da revolução do 25 de Abril de 1974, há 40 anos. Esta foi a ideia base de todas as intervenções na sessão solene que decorreu no salão nobre da Assembleia Municipal (AM). Apesar de com intenções diferentes, todos os intervenientes da sessão comemorativa do 25 Abril, os representantes dos partidos com assento na AM, sublinharam a importância de evocar o que esteve na base da revolução dos cravos e aplicá-la aos tempos de hoje. À direita ouviram-se elogios aos esforço do atual Governo e Câmara para colocar o país e o município no rumo certo, à esquerda as críticas às medidas que têm sido tomadas pelo Governo e, a nível local, as recentes más notícias para o concelho. Mas, ainda antes da sessão solene, o presidente da AM visitou e inaugurou a tenda das Forças Armadas, instalada nos Paços do Concelho, onde se podia ver armamento, veículos, estruturas, utensílios e fardamento alusivos à Guerra Colonial. Aqui, Nuno Melo fez questão de lembrar o importante papel das Forças Armadas na Revolução de Abril. “Com estas cerimónias honramos aqueles que lutaram e muitas vezes tombaram pelo país”, sublinhou Nuno Melo sem.

Sessão solene decorreu no salão nobre da Assembleia Municipal

ideia é o Famalicão Made In, um roteiro que temos feito junto dos empresários, onde conhecemos projetos seculares, mas também outros com alguns dias. É esta proximidade ao setor empresarial que é necessário”. O edil referiu-se ainda aos encontros nas freguesias com o tecido associativo “por quem nutro um enorme respeito e carinho”, e ainda os encontros semanais promovidos com os munícipes “onde se criam pontes fáceis, abrem portas e criam condições para que os cidadãos nos digam de facto o que pensam”. Honrar o legado de Abril Trata-se de estabelecer uma cumplicidade Já na sessão solene, o presidente da Câ- positiva, sustentou Paulo Cunha, que visa mumara defendeu que honrar o legado de Abril é dar o paradigma da governação e reclamar a divivermos numa sociedade em que sejamos ferenciação positiva do município. mais produtores do que consumidores e mais governantes do que governados e, desta BE: “25 de Abril triste” forma, todos sejam responsáveis pelo seu próO primeiro partido a usar da palavra foi o prio destino. Para o edil todos os políticos e to- Bloco de Esquerda (BE) que, pela voz de José dos aqueles que desempenham cargos públi- Luís Araújo, defendeu que as liberdades concos devem assumir um claro espírito de missão quistadas no 25 de Abril estão a ser atacadas e convocar todos a participar no avanço do e que Portugal está a precisar, “literalmente” país. Nesta linha, Paulo Cunha deixou três duma nova revolução. O bloquista consideexemplos de projetos que têm sido desenvol- rou, por isso, este 25 de Abril mais triste. “Triste vidos a nível concelhio e que, no seu entender, porque vivemos num país muito pior, sem fucorporizam esta mesma missão. “A primeira turo, sem esperança, um país cada vez mais

parecido com o 24 de Abril de 1974”. Lembrando que estamos a um mês das Eleições Europeias (25 de maio), José Luís Araújo defendeu que “por muito que nos digam o contrário há alternativas, outros políticos e outras opções”, apelando ao fim “duma Europa desigual a favor duma Europa solidária”. Ainda à esquerda, Domingos Costa, da CDU, apresentou algumas ideias dos valores de Abril que são necessários para o futuro de Portugal. Acusou o Governo de agressões contra os portugueses que, no seu entender, a nível local se materializam no encerramento dos serviços públicos “como é o caso do posto dos CTT em Delães, ou na saúde com a falta generalizada de médicos de família, na ameaça da perda de valências no hospital de Famalicão”. “Vergonhas que nem a propaganda e demagogia do executivo municipal resolve”. CDS: “Falência do país nas mãos do PS” Da parte do CDS/PP falou a líder da Juventude Popular de Famalicão. Raquel Pinto, sem rodeios, sublinhou que “o país foi à falência sempre nas mãos dos socialistas”, e lembrou a necessidade de um novo rumo, uma nova es-

perança. “Não é legítimo que os excessos duma geração conduzam a privações das que lhe seguem”. A este propósito apelou, também, ao “voto certo” nas Eleições Europeias. Pelo CDS falou ainda o deputado Paulo Coelho que lembrou o percurso positivo que o país fez depois do 25 de Abril, defendendo, porém, que é necessário suprimir as necessidades estruturais que ainda persistem. Criticando também o PS falou em “visão irrealista, políticas imediatistas que comprometeram o futuro do país”. Do Partido Socialista falou Fernando Moniz que deixou diversas questões sobre o 25 de Abril, a sua validade e praticabilidade hoje em dia. O candidato às eleições europeias sublinhou que, se por um lado o país avançou desde a revolução dos cravos, também retrocedeu nos últimos anos. “Por mim que vivi a noite da ditadura e festejei com a liberdade conquistada, recusarei este determinismo fatalista que nos querem impor”, atirou, enumerando os retrocessos do país lembrando o desemprego, as reformas que afastam as pessoas da justiça e dos cuidados de saúde. “O 25 de Abril já não é só sonho de facto, é também realidade. Portugal é hoje um país incomparavelmente melhor do que há 40 anos, mas o 25 de Abril ainda é sonho”. O último a discursar foi o social-democrata Álvaro Oliveira que defendeu e sublinhou a liberdade e soberania do país, defendendo as medidas do Governo. Apelou ainda que “não se hipoteque tudo o que foi alcançado” e para que os cidadãos não se deixem levar “por discursos facilitistas”, elogiando a política reformista, “por vezes impopular”, do atual Governo. Depois, disse que Portugal vive um dos momentos mais conturbados da sua história que, no seu entender, são resultado de políticas dum passado recente.

veja em www.famatv.pt ou

Desafio foi lançado pela Associação Milho D’Oiro, de Gavião

Quadro de Paulo Cunha alusivo ao 25 de Abril vendido por 1.500 euros Sofi fia a Abreu Silva Mil e quinhentos euros foi quanto rendeu o quadro pintado pelo presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, para a exposição “25 de Abril”. Várias personalidades famalicenses, entre as quais o presidente da Câmara Municipal, antigos autarcas, empresários e jornalistas, foram desafiados pela Associação Cultural e Artística de Gavião, Milho D’Oiro, a pintar um quadro que refletisse uma visão sobre a Revolução dos Cravos de 1974. A exposição foi inaugurada no 25 de Abril, na Casa do Território, no Parque Devesa e contempla 22 quadros pintados por diferentes personalidades de várias áreas da sociedade famalicense. A sessão de inauguração ficou marcada pelo leilão do quadro do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, sendo que o valor angariado foi de 1500 euros, que irão reverter a favor da AFPAD – Associação Famalicense de Prevenção Apoio à Deficiência. Paulo Cunha elogiou esta iniciativa da Milho D’Oiro e explicou porque escolheu a AFPAD para entregar o valor.

para pintar, contando, para a elaboração deste quadro, com a colaboração das duas filhas e da sobrinha, com quem partilhou as circunstâncias históricas e sentimentos sobre o 25 de Abril. No entender do presidente da Associação Milho D’Oiro, Sérgio Marques, os objetivos desta iniciativa foram “amplamente concretizados”. “Estou emocionado, porque esta iniciativa superou todas as minhas expectativas em termos de qualidade, porque eu desafiei as pessoas e elas não sabiam pintar. Hoje, assistimos a uma excelente iniciativa, onde tivemos o prazer de dar 1500 euros a uma instituição famalicense”, acrescentou. Quem também se juntou à ação da Milho D’Oiro foi o cantor Toy, que elogiou a iniciativa. Em dia da liberdade, Toy referiu que é “tão bom poder falar, poder levantar a voz e gritar, não Paulo Cunha escolheu a AFPAD para receber os 1.500 euros para criticar nem destruir, mas sim para construir a solidariedade e foi isso o que se fez hoje em Famalicão”. “Eu confesso que não sei quem foi o empresário que comEntretanto, a venda dos restantes quadros reverterá a favor prou o quadro, mas fico satisfeito por ter conseguido arrecadar esta receita para a AFPAD, que tem um currículo que fala por si das diversas atividades da Milho D’Oiro. e que vive em circunstâncias difíceis, como outras, mas está veja em www.famatv.pt marcada pelo seu trabalho de apoio à deficiência”. ou Aos presentes, o edil confessou que não tem muito jeito


cidade

pública: 2 de maio de 2014 9 pub

Vida e obra deste famalicense evocadas no próximo sábado em Famalicão

Edição do “Estrela da Manhã” homenageia José Casimiro da Silva No próximo sábado, 3 de maio, Famalicão vai reviver momentos históricos, com o lançamento de uma edição especial do “Estrela da Manhã”, um jornal de referência no quotidiano do concelho, ao longo dos anos 60, 70 e 80. A iniciativa insere-se no programa de homenagem a José Casimiro da Silva, o famalicense que foi fundador, diretor, proprietário e editor deste jornal. A sessão, que vai decorrer ao longo da tarde na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, conta ainda com a inauguração de uma exposição documental, com o lançamento de um livro e vários momentos musicais e artísticos. O “Semanário Republicano e Democrático Independente e Defensor dos Interesses da Região”, tal como figurava no cabeçalho da primeira página renasce, assim, com um número totalmente dedicado ao seu fundador. Com 12 páginas, a cinco colunas, reproduzindo o mais fielmente possível o original, esta edição conta com a colaboração do presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, mas também de familiares, jornalistas entre outras personalidades famalicenses. A edição especial será anunciada por um ardina, um vendedor de jornais de rua, típico da época. A homenagem começa pelas 15 horas, com a inauguração da exposição evocativa da vida e obra de “José Casimiro da Silva um jornalista famalicense”. Segue-se a sessão solene com a abertura a cargo do presidente da Câmara Municipal. A sessão será animada pela atuação do Orfeão Famalicense e da Tuna Académica da Universidade Lusíada, para além da declamação de poemas. Pelas 17h30, será lançado o livro “A Imprensa Periódica Famalicense: do século XIX ao século XX”. De acordo com Paulo Cunha “esta é uma homenagem justa a um homem cujo nome está escrito a letras de ouro nos pergaminhos da nossa história”. “José Casimiro da Silva foi, acima de tudo um grande empreendedor. A sua obra, que atravessa várias áreas da sociedade deixou vestígios importantes na vida do nosso concelho que nem o tempo nem a memória coletiva apagam”, acrescenta. Refira-se que José Casimiro da Silva, natural de Famalicão, começou muito novo a trabalhar como guarda-livros no Porto. Aos 23 anos foi administrador do jornal “O Minhoto”, propriedade da Comissão Municipal do Partido Republicano Português. A experiência que não duraria mais do que 3 meses, o tempo de publicação do periódico, terá sido determinante

pub

Capa da edição nº1 do “Estrela da Manhã”

para, mais tarde, abraçar a carreira de jornalista. Durante mais de três décadas, de 1928 a 1960, dirigiu o jornal “Estrela do Minho” do qual viria a ser também seu proprietário. Dissidências com os herdeiros de Manuel Pinto de Sousa relacionadas com a propriedade do jornal que havia reclamado para si em 1938, quatro anos depois da morte do seu fundador, conduziram, por ordem do tribunal, ao seu afastamento definitivo do “Estrela do Minho”. No mesmo ano, 1960, fundou o “Estrela da Manhã”, jornal que dirigiu até ao final da sua vida. Em 1952 fundou o Centro Gráfico de Famalicão. Nesta tipografia, uma das mais conhecidas de Famalicão, a par com a Minerva e a Aliança, imprimiu-se um número significativo de periódicos famalicenses. O seu nome aparece ainda associado a diversas instituições famalicenses como a Santa Casa da Misericórdia, Bombeiros Voluntários de Famalicão e a Associação Comercial e Industrial. Morreu a 22 de Março de 1983, contava então 81 anos de idade, na sua casa da Rua da Senra, freguesia de Calendário.

Moniz participou em ação de rua em Famalicão pub

Nos passados dias 24 e 25 de abril, o candidato ao Parlamento Europeu e presidente da Federação Distrital de Braga do Partido Socialista, o famalicense Fernando Moniz, participou nos jantares comemorativos do 25 de Abril na Póvoa de Lanhoso e Celorico de Basto, assim como numa ação de rua em Famalicão. Segundo o partido, nestes encontros estiveram presentes centenas de militantes, simpatizantes e cidadãos anónimos que pretenderam relembrar o espirito de Abril. Fernando Moniz ouviu os medos e expectativas das populações em relação ao futuro de Portugal, mas também as suas expectativas em relação ao futuro da Europa e das próximas eleições para o Parlamento Europeu.


10

pública: 2 de maio de 2014

pub

Vegas Parfums & Beauty Store abriu em Guimarães

Guimarães, berço da nação, também cidade de gente bonita com bom gosto e requinte, foi a cidade selecionada para receber o novo conceito na área da beleza e cosmética, designado Vegas Parfums&Beauty Store, com a assinatura da bem conhecida marca Vegas Cosmetics. Trata-se de uma gama exclusiva de produtos devidamente certificados de alta qualidade a preços acessíveis. Neste espaço será disponibilizado aos clientes mais exigentes várias linhas de produtos das marcas Vegas Cosmetics (Perfumaria & Cosmética), Vegas Art of Design (Joalharia & Bijuteria) e para o bem-estar a gama Vegas Vital (Suplementos alimentares). Refira-se que a marca Vegas Cosmetics tem conquistado vários países e muitos apreciadores. No mercado desde 2003, a Vegas Cosmetics faz um conhecer a todos para conhecer de perto o conceito Vegas Store, na Avenida Conde Margaride ( ao lado do Hotel Ibis) em Guimarães.

cidade

Nova comissão política concelhia tomou posse

Raquel Pinto promete uma JP ativa Na passada sexta-feira, altura em que se comemoraram os 40 anos do 25 de Abril, a nova Comissão Política Concelhia da Juventude Popular (JP) de Famalicão, liderada pela ninense Raquel Pinto, tomou posse. O ato realizou-se num restaurante de Brufe e, segundo a JP, contou com mais de 100 pessoas, que quiseram manifestar o seu apoio a esta nova equipa. Salientaram-se as presenças do presidente da Distrital da JP, Alfredo Sousa; do secretário-geral da JP Nacional, Sérgio Lopes, do presidente da JP Nacional, Miguel Pires da Silva, como também dos vereadores do CDS na Câmara Municipal de Famalicão, Pedro Sena e Ricardo Mendes, do presidente do CDS de Famalicão e ainda de Durval Ferreira, famalicense fundador do CDS de Famalicão e Nacional. Em nota à imprensa, a jota centrista sublinha que a comparência de Durval Ferreira, “sendo uma referência e um exemplo a seguir, demonstrou também que esta nova estrutura não esquece todos os que estiveram na fundação do partido, selando ao mesmo tempo um compromisso entre as gerações mais novas e mais velhas da defesa dos valores que estiverem na base do CDS”.

Tomada de posse contou a a presença de Nuno melo

Segundo Raquel Pinto, este mandato passará pelo “crescimento sustentado da militância”, através da criação de mais núcleos de freguesia, “tornando cada vez mais a JP uma voz ativa na defesa dos interesses dos jovens famalicenses”. A nova liderança comprometese na promoção de um conjunto de iniciativas na área da educação, da cultura, do lazer, da consciência pública, política e ambiental, mantendo o empenho no apoio social e emprego e “na defesa de um futuro justo para as gerações mais jovens”. Nesta data foi também apresentado e relançado “O Popular”, o jornal conce-

lhio da JP que teve a sua primeira edição em 1994, altura em que Durval Tiago Ferreira presidia esta estrutura. Nesta 1ª edição de 2014, o grande destaque foi dado ao cabeça de lista pelo CDS às eleições Europeias, o joanense, Nuno Melo, presidente da Assembleia Municipal de Famalicão. Nuno Melo afirmou que a “JP é um CDS que se renova” e sublinhou “o papel fundamental que a Juventude Popular tem tido na defesa dos interesses dos jovens famalicenses”, realçando “as propostas arrojadas que esta equipa fez questão de lhe apresentar num documento organizado, com todos os objetivos a que se propõem”.

APPACDM promove espetáculo solidário A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadãos Deficiente Mental (APPACDM) promove um espetáculo solidário esta sexta-feira, dia 2 de maio, na Casa da Artes de Famalicão, a partir das 21h30. Participam o Orfeão Famalicenses, o grupo de teatro da Pasec, o Grupo de Cavaquinhos do Liberdade FC e o Centro de Famalicão da APPACDM. pub

pub


cidade

Final distrital decorreu em Famalicão a semana passada

Aluna famalicense na final do Concurso Nacional de Leitura O concelho de Famalicão vai estar representado na final do Concurso Nacional de Leitura por Sara Sousa, aluna da Escola Secundária D. Sancho I. Inês Campos, do Colégio La Salle, Barcelinhos, é a representante do 3º Ciclo do Ensino Básico. As duas estudantes são as vencedoras da final distrital do Concurso Nacional de Leitura que se disputou em Famalicão, a semana passada, e envolveu a participação de cerca de 300 alunos do 3º Ciclo e do Ensino Secundário, representantes de 78 escolas do distrito. Refira-se que Braga é o segundo distrito do país com mais participantes no concurso. A final distrital encontrou o aluno vencedor de cada ciclo de ensino, após a realização de provas escritas e orais, na Biblioteca Municipal e na Casa das Artes, respetivamente, baseadas em obras como “Meia hora para mudar a minha vida”, de Alice Vieira, e “A vida de Pi”, de Yann Martel. Sara Sousa e Inês Campos

Sara Sousa e Inês Campos vão representar o distrito na final nacional

seguem agora para a final nacional do concurso a realizar em junho em local ainda a definir. Promovido anualmente

pelo Plano Nacional de Leitura e pela Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, que este ano convidaram o município de Famali-

cão, através da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, a organizar a final distrital, o concurso visa estimular a leitura e desenvolver competências de expressão crítica e oral. “A promoção da literacia é também um dos desígnios da Câmara de Famalicão e, felizmente, os nossos alunos estão cada vez mais sensibilizados para a leitura”, apontou o vereador da Educação, Leonel Rocha, sublinhando os elogios das entidades promotoras à organização da final distrital. “Agradecemos a ótimo trabalho realizado pela Câmara Municipal de Famalicão”, afirmou Catarina Costa Macedo, responsável da Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas. Refira-se que a final distrital do Concurso Nacional de Leitura realizou-se no Dia Mundial do Livro e assinalou o arranque da Quinzena da Educação em Famalicão que contemplou um programa vasto e diversificado, envolvendo todos os parceiros educativos do concelho.

pública: 2 de maio de 2014 11

JS comemora 40 anos de 25 de Abril Na passada sexta-feira, dia 25 de abril, a Juventude Socialista (JS)de Famalicão presenteou os famalicenses com um cravo acompanhado de um postal alusivo à data, onde se encontrava um poema de António de Almeida, intitulado "25 de Abril, Sempre!”. Esta iniciativa da JS saiu à rua percorrendo várias ruas da cidade. À atividade associaram-se várias personalidades do PS Famalicão, que colaboraram com a jota na entrega de centenas de cravos. Em nota à imprensa, a JS agradece a recetividade de todas as pessoas, considerando que “ficou claro que os famalicenses vivem o 25 de Abril”.

Sessão de esclarecimento sobre Empreendedorismo A Câmara de Famalicão, em conjunto com a Universidade Lusíada, a Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário – CESPU e o Instituto de Emprego e Formação Profissional, promove, no próximo dia 5 de maio, uma sessão de esclarecimento sobre o programa “Passaporte para o Empreendedorismo”. A iniciativa está marcada para as 16 horas, na Casa da Juventude, e conta com a participação do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI). Até 15 de maio os jovens que queiram desenvolver projetos de empreendedorismo inovador podem candidatar-se ao programa que conjuga apoio financeiro mensal com aconselhamento técnico ao desenvolvimento de ideias de negócio. Para concorrer ao “Passaporte para o Empreendedorismo” os promotores devem ter até 30 anos e licenciatura completa ou até 34 anos se tiverem mestrado ou doutoramento. No caso dos licenciados com idade igual ou inferior a 30 anos, se a licenciatura tiver sido obtida há mais de 3 anos, é exigido o comprovativo de inscrição no centro de emprego há mais de 4 meses. Para participar nesta sessão, os interessados devem confirmar a sua inscrição para augustolima@vilanovadefamalicao.org até esta sexta-feira, 2 de maio. pub


12

pública: 2 de maio de 2014

cidade

Prova vai decorrer a 10 de junho e contará com 30 carros e 20 trikes Serviço de Finanças: VILA N.FAMALICAO 2. - [3590]

Teor do Edital

EDITAL

Manuel Augusto da Silva Correia, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças Vila N. Famalicão 2.-3590, sito em Rua António Santos Oliveira 119, Calendário, faz saber que fica por este meio notificado Anselmo Pereira Mendes, NIF 127843434, executado por reversão nos termos do art.º 160º do CPPT – Código de Procedimento e de Processo Tributário, na qualidade de responsável subsidiário da executada originária Faimetal Lda, NIPC 501299386, com sede no lugar de Ferreiros, freguesia de Ribeirão, deste concelho, com última residência conhecida na Rua Chaby Pinheiro, 106, Senhora da Hora, e actualmente residente em parte incerta, que aos 17-09-2009 e aos 08-01-2013, lhe foram penhorados, no âmbito do processo de execução fiscal n.º 3590200001022601 e aps, respectivamente, os bens abaixo identificados, nos termos do 781.º do CPC - Código de Processo Civil e do artigo 232º do CPPT: 1 - Direito e acção a herança ilíquida e indivisa que o executado detém por óbito de seu pai Joaquim Antunes Mendes, a que corresponde o quinhão hereditário de 1/4 do acervo da herança constituída por 5/8 dos imóveis urbanos inscritos na matriz predial da freguesia de Joane, deste concelho, sob os artigos 305 e 560 e por 5/8 dos imóveis rústicos inscritos na matriz predial da freguesia de Joane, deste concelho, sob os artigos 783 e 837. 2 - Direito e acção a herança ilíquida e indivisa que o executado detém por óbito de sua mãe Maria Alves Pereira, a que corresponde o quinhão hereditário de 1/4 do acervo da herança constituída por 1/2 dos imóveis anteriormente mencionados.

Fica também notificado de que foi nomeado (a) como fiel depositário (a) dos bens acima identificados no ponto 1 e 2, respectivamente, Júlia da Silva Peixoto, NIF 139184503, com residência na rua Professor Araújo N 124, freguesia de Joane, deste concelho, e Manuel Pereira Mendes, NIF 140203346, com residência na rua do Riopele, N 464, freguesia de Joane, deste concelho.

Fica ainda notificado o aludido executado de que se irá proceder à venda, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do CPPT, e da portaria n.º 219/2011 de 1 de Junho, dos bens acima referidos.

ARCA avança com a 2ª Descida Mais Louca de Famalicão Cristina Azevedo camos até surpreendidos com a adesão e o sucesso que o evento teve e A Associação Recreativa e Cultural esperamos, pelo menos, repetir esse de Antas (ARCA) vai promover, a 10 sucesso este ano”, referiu Ricardo de junho, a segunda edição da Des- Ribeiro, presidente da ARCA, acrescida Mais Louca de Famalicão, inte- centando que, neste momento, já grada novamente no programa das estão inscritos 15 carros, ou seja, Festas Antoninas. 50% do limite de inscrições. A edição deste ano apresenta alÀ semelhança do ano passado, gumas novidades, conforme foi esta segunda edição também tem avançado na apresentação do um carácter solidário, pretendendo evento à imprensa, na passada se- reunir o maior número de bens, sogunda-feira, na Casa do Território. bretudo alimentares, que possam Assim, haverá mais carros a compe- depois ser distribuídos pelos servitir (passam de 20 para 30), haverá ços sociais da autarquia às famílias uma prova dedicada a trikes e ha- mais carenciadas do concelho. verá mais prémios em disputa. Ademar Carvalho do Gabinete de O local da realização da descida Ação Social da autarquia começou é o mesmo: a Alameda Caminhos de por agradecer à ARCA esta ação soliSantiago, com o percurso de um qui- dária, fazendo um apelo às pessoas lómetro, que terá obstáculos para para contribuírem com alimentos ou máquinas e pilotos e que prometem outros bens de primeira necessicriar momentos hilariantes ao longo dade, como, por exemplo, produtos de todo o dia. Para participar basta de higiene. O responsável lembrou construir um carro puramente arte- que na primeira edição, “ também a sanal, com apontamentos de criati- este nível, correu tudo bem”, acredividade e humor. “O ano passado, tando que a “generosidade das pesquando lançamos a iniciativa, sa- soas vai voltar a manifestar-se”. bíamos que íamos ter sucesso, porJá o vereador do Desporto, Mário que era algo novo no concelho, mas Passos, justificou o apoio logístico e não criámos muitas expectativas. Fi- financeiro da Câmara Municipal à ini-

ciativa pelo facto de a mesma “enriquecer o programa das Festas Antoninas”, salientando que é um evento “diferente, divertido e cheio de humor, de grande mediatismo, e por isso contribuiu também para a promoção do território de Famalicão”. Além da Câmara Municipal, a “Descida Mais Louca” conta com o apoio da Junta de Freguesia de Antas e Abade Vermoim e de vários patrocinadores, dos quais se destaca o E.Leclerc de Famalicão como parceiro estratégico na vertente solidária. O hipermercado destina um dia para que os seus clientes ofereçam bens para a Loja Social de Famalicão, no âmbito desta prova e vai patrocinar também um dos prémios. Este ano, a “Descida Mais Louca” tem como padrinho o guarda-redes famalicense Quim, que disse ter aceitado o convite “com muita satisfação, tendo em conta que é também um evento solidário”, vincando que “neste momento difícil que o país atravessa é preciso que todos participem e contribuam”. veja em www.famatv.pt ou

Nos temos conjugados do art. 248.º/2 e art. 250.º do CPPT, a venda realiza-se por leilão electrónico, que decorre durante 15 dias, com inicio no dia 12-06-2014, e, pela ordem de identificação dos imóveis, fixo os valores base das vendas a publicitar, correspondente a 70% do valor patrimonial tributário (VPT) e respectivas horas, do seguinte modo: 1. Bens para venda referidos no ponto 1: Em 7.234,84€, com encerramento às 11:00h do dia 27-06-2014; 2. Bens para venda referidos no ponto 2: Em 5.787,87€, com encerramento às 11:30h do dia 27-06-2014; Inexistindo propostas nos termos antes fixados, determino, de acordo com o art. 248.º/3 do CPPT a venda judicial, na modalidade de propostas em carta fechada, que decorrerá durante 15 dias, com início no dia 21-07-2014, baixando o valor base da venda a publicitar para: 1. Bens para venda referidos no ponto 1: Em 5.167,75€, com encerramento às 11:00h do dia 05-08-2014; 2. Bens para venda referidos no ponto 2: Em 4.134,20€, com encerramento às 11:30h do dia 05-08-2014;

A entrega das propostas em carta fechada deverá ocorrer impreterivelmente até às 10H00 do dia imediatamente anterior ao de abertura das propostas e deverão ser entregues neste Serviço de Finanças, em sobrescrito fechado e devidamente identificado com o n.º do processo executivo ou enviadas por transmissão electrónica de dados através do site da Direcção-Geral dos Impostos (DGCI) “Venda Electrónica Bens Penhorados”, no endereço electrónico www.e-financas.gov.pt/vendas/. O pagamento de um valor mínimo de 20 % do valor da dívida instaurada suspende o procedimento de venda por um período de 15 dias (264.º/4 CPPT). Vila Nova de Famalicão, em 22-04-2014

O chefe do Serviço de Finanças, Manuel Augusto da Silva Correia 02/05/2014, OPINIÃO PÚBLICA, 1ª PUBLICAÇÃO

A iniciativa foi apresentada publicamente na passada segunda-feira

Feira das Trocas anima Famalicão Arrancou na passada quarta-feira, 30 de abril, e prolonga-se por este fim de semana, mais uma edição da Feira das Trocas, também conhecida como Feira do Burro, promovida pela Câmara Municipal de Famalicão. Até domingo, 4 de maio, a cidade revive algumas das suas maiores tradições históricas como a feira de gado bovino ou o mercado dos enchidos, com as populares tabernas e o vinho verde na malga. Ordenada pelo Rei D. Sancho I, em 1205, e agora recuperada, a feira vai decorrer na cidade, nomeadamente, na Praceta Cupertino de Miranda e na Alameda D. Maria II, regressando ao local onde originalmente se realizava, no então denominado Campo Mouzinho de Albuquerque. Para além da oportunidade de poder comprar produtos hortícolas, fruta, flores, enchidos, mel, queijos, compotas e muitos outros produtos tradicionais – a maior parte deles adquiridos diretamente ao produtor – , o visitante vai poder apreciar e também adquirir diverso gado. A animação será constante ao longo dos vários dias, com pessoas trajadas à época, disputando uma des-

garrada, dançando, trocando produtos, fazendo juras… A estas junta-se o tocador de concertina, o cantador ao desafio e outros festeiros. Ao contrário do que acontece na maioria das feiras rurais organizadas de norte a sul do país, a Feira das Trocas de Famalicão aposta numa animação tradicional “apeada”, sem necessidade de palcos e de instalações sonoras. Os tocadores e dançarinos dos grupos etnográficos do concelho vão misturar-se com o povo que vem feirar e a eles podem juntar-se todos os que quiserem trazer de casa a sua concertina, uma gaita-de-beiços ou um simples tambor ou recoreco. Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “trata-se de uma aposta do município numa atividade de caráter tradicional que muito diz às gentes da terra.” E acrescenta: “É objetivo dignificar também a identidade cultural do concelho e explorar as suas potencialidades sociais, culturais, económicas e turísticas. Pretende-se ainda fomentar o comércio de produtos rurais e artesanais produzidos pelas gentes da terra de forma a preservar o saber e saberes fazer do povo famalicense.”


pública: 2 de maio de 2014 13

freguesias

Cerimónia decorreu no passado domingo Evocando os 40 anos do 25 de Abril de 1974, a Junta de Freguesia de Mogege, em colaboração com a Casa de Cultura de Famalicão, levou a cabo, no passado dia 24, na sede da Junta, a “Noite do Conto e da Poesia”. Foram declamados poemas alusivos a Abril, não só da autoria de poetas portugueses, mas também de poetas populares de Mogege e de outras freguesias do concelho. Foi um serão bem passado e enriquecedor e agradou a todos os assistentes que encheram o Salão Nobre. A celebração continuou no dia 25, com o tributo a Ary dos Santos sob o título “As Portas que Abril Abriu”, com a participação de Ivo Machado (guitarra e voz) e António Sousa (declamação). A interação estabelecida entre os intérpretes e a assistência proporcionou um ambiente descontraído mas, simultaneamente intimista e agradável. Durante duas horas, assistiu-se a um espetáculo de qualidade musical e cultural elogiado por todos os presentes, que sugeriram a realização de outros eventos deste cariz o que aliás, é intenção de executivo a Junta de Mogege.

EB de Pedome vence concurso A Escola Básica de Pedome conquistou o 1º prémio num concurso promovido pelo Departamento de Educação para a Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. O concurso desafiava à produção de um livro de receitas saudáveis e a equipa de saúde escolar deu o mote, contagiando a comunidade educativa, que pôs mãos à obra. O resultado foi compilado num livro de receitas, bastante variadas e saudáveis, que foi avaliado por um chefe de cozinha, de um restaurante conceituado da cidade do Porto, arrecadando o 1º prémio. Pelo empenho e envolvimento, a equipa de saúde escolar, agradece a todos os que colaboraram neste projeto, deixando também um especial obrigado à Liga Portuguesa Contra o Cancro pelas iniciativas que promovem.

EBI de Pedome celebrou Abril com “Lições de Liberdade” A Escola Básica Integrada (EBI) de Pedome celebrou os 40 anos do 25 de Abril. Logo pela manhã, ouviu-se a primeira senha, “O Adeus” de Paulo de Carvalho, e mais tarde a segunda, “Grândola Vila Morena” de José Afonso”, através da rádio da escola. Ao primeiro intervalo, as “tropas” ocuparam a secretaria e a direção da escola. Seguiu-se a celebração da Liberdade, na sala dos professores e átrio da escola, onde se visionaram vídeos realizados pelos professores e alunos. Os “soldados”, alunos do 9º ano, distribuíram 40 cravos. Para além deste momento, em que toda a comunidade lembrou os rostos, as ações e os valores da revolução do 25 de Abril, a comunidade escolar pôde visitar a exposição “Lições de Liberdade”, constituída por cartazes, que comparam a escola antes do 25 de Abril com a escola dos nossos dias, e trabalhos realizados pelos alunos do 9º ano. A exposição está patente no átrio da escola até esta sexta-feira, 2 de maio.

ATC promove caminhada do Dia da Mãe Com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e da Junta de Freguesia de Joane, a Associação teatro Construção (ATC) organiza no próximo domingo, 4 de maio, mais uma edição da Caminhada do Dia da Mãe e do Famalicão -Joane dos Pequeninos. A atividade terá como local de partida e chegada o Parque da Ribeira, em Joane. O programa contempla provas de atletismo para os escalões de Minis aos Juvenis e uma caminhada ou corrida aberta a todos, na distância de 4 Km. Nas corridas para os pequeninos, os cinco melhores classificados em cada escalão receberão um medalhão. Na caminhada, cada participante receberá simbolicamente uma rosa, alusiva ao Dia da Mãe. No final serão sorteadas duas bicicletas BTT por todos os participantes. No total estão previstos mais de 300 participantes. As inscrições estão abertas e podem ser feitas diretamente na ATC, ou através do email desporto@atc.pt .

Centro Social de Landim inaugurado com apelo à participação das famílias Pedro Alexandre Silva* “Uma unidade de apoio à família mas que não pode substituir a família”. O alerta foi deixado pelo arcebispo primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, na cerimónia de inauguração das novas instalações do Centro Social da Paróquia de Landim, que se realizou no passado domingo. O novo edifício alberga um lar residencial para 12 jovens com deficiência e um centro de dia para 20 idosos. Valências que se vêm juntar às que a instituição já tinha, de infantário e apoio social. Em dia de festa para o Centro Social e Paroquial e para toda a comunidade de Landim, D. Jorge Ortiga, que procedeu à bênção das novas instalações, parabenizou a comunidade pelas valências inauguradas e repetiu a apelo para que o lar residencial e o centro de dia “não substituam a família nem sejam o depósito dos seus utentes”. “A família não pode simplesmente contentarse com visitas esporádicas e ocasionais, e às vezes é isso que acontece”, vincou. Estiveram ainda presentes o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha; o presidente do Centro Distrital da Segurança Social de Braga, Rui Barreira; um representante da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, Joaquim Vale; o arcipreste de Famalicão, padre Paulino Carvalho; o pároco da freguesia, padre Armindo Paulo, e o autarca local, Avelino Silva; entre outras individualidades. Paulo Cunha referiu que a resposta social no concelho “ficou ainda mais forte com a inauguração destas novas valências”, afirmando

António Freitas

25 de Abril em Mogege

Momento do descerramento da placa evocativa da inauguração

que, para ele, aquele era “um dia muito feliz por significar um passo gigante na resposta ao apoio à deficiência, que muito me preocupa”. As novas instalações do Centro Social da Paróquia de Landim representam um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros, tendo recebido uma comparticipação de cerca de 400 mil euros do Programa Operacional Potencial Humano e um apoio financeiro de 200 mil euros do município famalicense. “A Câmara Municipal não termina aqui hoje a sua cumplicidade com esta instituição. Esteve convosco para erguer o edifício e continuará convosco sempre para construir a resposta”, garantiu Paulo Cunha, que agradeceu o forte empenho do padre Armindo Paulo e de toda a comunidade na construção das novas instalações e valências do Centro Social. Também o presidente da Junta de Freguesia de Landim e o presidente do Centro Distrital da Segurança Social de Braga aplaudiram a iniciativa dos responsáveis da insti-

tuição. De resto, Rui Barreira evidenciou que o lar residencial para jovens com deficiência é um tipo de valência deficitária no distrito. “Não é frequente ver uma instituição como esta, mais voltada para a sua comunidade, apostar no apoio à deficiência, o que demonstra da parte dos seus responsáveis um altruísmo que é de louvar”, enfatizou, sublinhando que a deficiência é uma das áreas prioritárias do investimento da Segurança Social. Por seu lado, o padre Armindo Paulo, responsável da paróquia, lembrou que há muito se sonhava com esta casa, e garantiu que os utentes que a instituição já tem no infantário e no serviço de apoio domiciliário e os que brevemente vai acolher nas novas valências “serão amados como o nosso bem mais precioso”. *com Cristina Azevedo veja em www.famatv.pt ou

Passeio de cicloturismo em S. Simão de Novais Realiza-se no próximo domingo, dia 4 de maio, a partir das 9 horas, o 4º Passeio de Cicloturismo de S. Simão de Novais, numa organização do Ilhas Park, com o apoio do BTT Floresta. A iniciativa tem caráter solidário, revertendo a favor dos Bombeiros de Riba d’Ave e da associação Chikigentil Famalicão. O passeio tem dois percursos alternativos, um em estrada e em velocidade de passeio e outro por monte para os mais resistentes. Haverá oferta de lanche e t-shirt alusiva, bem como sorteio de prémios entre todos os participantes e troféu para a bicicleta mais original e para o maior grupo. Também serão realizados rastreios de saúde no local e haverá insufláveis para os mais pequenos. As inscrições, até ao dia 2 maio, custam 3,50 euros e um bem alimentar. No próprio dia sobem para 4,50 euros e um bem alimentar. Mais informações através do 252931266.

Inscrições no jardim de infância de S. Martinho Estão abertas as inscrições para o Jardim de Infância de Vale S. Martinho, até ao dia 15 de junho. As inscrições devem ser efetuadas no Agrupamento D. Maria II, em Gavião, sendo que a componente letiva é gratuita. O equipamento dispõe ainda de um horário de apoio á família, das 7h15 às 9h00 e das 15h30 às19h00.

Pacheco Pereira em Riba d’Ave No âmbito das comemorações do 25 de Abril, a Junta de Freguesia de Riba d’Ave promove, no próximo sábado, dia 3 de maio, pelas 18 horas, uma conferência sobre os 40 anos de Democracia em Portugal. O orador convidado é o historiador e comentador político José Pacheco Pereira. A sessão, aberta ao público, tem lugar na sede da Junta ribadavense.


14

pública: 2 de maio de 2014

Caminhada ajuda famílias carenciadas em Castelões

freguesias

Cedência da antiga escola decorreu a 25 de abril

Escola da Magida entregue a três associações

A Caminhada Solidária da Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB1 de Castelões, em colaboração com a Associação Desportiva (AD) de Castelões e a Junta de Freguesia, juntou mais de meia centena de pessoas e reuniu dezenas de quilos de bens alimentares que serão agora distribuídos por famílias carenciadas. Entre os participantes esteve o presidente da Junta de Freguesia, Bruno Campos, e alguns docentes. Com pouco mais de 4 quilómetros, o traçado, definido pela secção da Vá Caminha, da AD Castelões, desenrolou-se na freguesia, mas surpreendeu a maioria dos participantes, percorrendo em locais desconhecidos de muitos. Isabel Gonçalves, presidente da associação de pais, agradeceu a presença de todos, assim como o apoio da Vá Caminha, da Associação Desportiva de Castelões e da Junta de Freguesia nesta iniciativa, adiantando que os “bens angariados serão entregues às famílias das crianças mais carenciadas que frequentam aquele estabelecimento de ensino”. “Foi uma iniciativa de cariz solidário que temos intenção de repetir”, disse a dirigente, sublinhando que, num próximo evento, espera contar com “um maior número de pessoas permitindo, dessa forma, ampliar a ajuda àqueles que atravessam maiores dificuldades”.

Casa do Povo de Lousado celebrou 25 de Abril Como é hábito, a Casa do Povo de Lousado celebrou o 25 de Abril. No dia 23, iniciou-se o torneio de sueca com 32 participantes divididos em 16 pares, que culminou no dia 25 com as finais e que teve como dupla triunfante, Jacinto Neto/Júlio Faria. No dia 25 de abril, depois do tradicional hastear das bandeiras, seguiuse a habitual Caminhada da Liberdade, com cerca de seis quilómetros e quase cem participantes. À tarde, disputaram-se as finais dos torneios intersócios de Bilhar. Os vencedores foram: Rogério Pinheiro no “snooker” e José Dias no “Livre”. No final, decorreu um jantar convívio para encerrar as festividades e onde se fez a entrega dos troféus. Esta iniciativa teve a presença de Rui Batista em representação da Câmara Municipal de Famalicão, e Joaquim Carneiro, Jorge Silva e Lino Moreira, em representação da Junta de Freguesia de Lousado. No domingo, dia 27, a Casa do Povo completou 77 anos de existência e todos os sócios foram brindados com um porto de honra e bolo de aniversário. Esta atividade teve o patrocínio da Câmara Municipal de Famalicão, Junta de Freguesia de Lousado, Continental Mabor e Carnes Carneiro.

Tarde de jogos tradicionais em Requião

A APER – Associação de Pais e Encarregados de Educação das Escolas de Requião promoveu, no passado sábado, uma atividade denominada “Por Terras de Requião… caminhada e jogos tradicionais”. A iniciativa integrava, da parte da manhã, uma caminhada solidária, que acabou por não se realizar devido à chuva. Mesmo assim, ainda houve um pequeno grupo de aventureiros que percorreu a freguesia. E apesar de a caminhada não ter saído houve quem entregasse alguns bens alimentares e outros artigos, que serão agora entregues à Conferência Vicentina de Requião. Da parte da tarde, já com sol, o Polidesportivo da Freguesia foi o epicentro de uma tarde de jogos tradicionais, onde reinou a animação entre miúdos e graúdos. Houve ainda uma aula de Zumba, com a professora Cláudia Oliveira.

A antiga escola primária da Magida, localizada em Calendário, é desde a passada sexta-feira, 25 de abril, um espaço revitalizado. As três salas da escola, que em tempos foram utilizadas pelas crianças da freguesia, passam agora a estar ocupadas com as atividades do grupo de Cavaquinhos da Associação Liberdade Futebol Clube, da Associação de Artes Marciais de Calendário e da Associação Desportiva Unificada Famalicense (ADUFA). O presidente da Câmara Municipal fez questão de marcar presença na cerimónia que marcou a cedência do espaço. Depois de felicitar as três associações pelo seu dinamismo, Paulo Cunha salientou a importância de dignificar e preservar os antigos edifícios escolares do concelho, “devolvendo-os e colocando-os ao serviço da comunidade”. Paulo Cunha sublinhou que dar mais espaço e melhores condições às associações no dia 25 de abril é um marco, explicando que uma das liberdades que se conseguiu em 1974 foi a liberdade de associação e manifestação. “Fico muito satisfeito por em Famalicão as associações terem cada vez melhores condições para desenvolver a sua atividade e fazer esta cedência no 25 de Abril é para mim especial”. Recorde-se que esta iniciativa decorreu no seguimento da cedência, a título de comodato, das esco-

António Freitas

Carla Alexandra Soares

Alunos da escola de artes marciais fizeram uma demonstração para Paulo Cunha

las básicas que se encontram desativadas a juntas de freguesia e outras instituições do concelho, para que possam entregá-las às associações que necessitem de espaço para as suas atividades. Depois destas cedências, três coletividades ficam agora com outras condições para desenvolver o seu trabalho. É o caso do Liberdade FC, que depois de passar por diversos espaços sem condições, tem agora duas salas na Escola da Magida. Isso mesmo foi sublinhado pelo seu presidente que “há muitos anos ansiava este espaço”. “Felizmente acabou por ser conseguido. Julgo que vai ser um espaço muito agradável para os nossos ensaios, para guardar material, e para algumas festas que queiramos fazer”, explicou Zeferino Pinheiro, que lembra que antes de chegar à escola da

Magida o grupo de cavaquinhos esteve alojado em sua casa, “depois no senhor Fernando Padeiro, passamos para os anexos da igreja de Calendário e ultimamente estávamos no Museu Têxtil com alguma falta de condições. Mas foi agradável estar nesses locais porque não tivemos outros”. Neste momento o grupo de cavaquinhos do Liberdade conta com 25 elementos e, apesar do presidente considerar que “os jovens não estão muito virados para este instrumento”, para o futuro está em vista uma escola de música. “É um projeto ainda verde, mas o que é preciso é aparecer pessoal para dar continuidade ao que está iniciado por nós”, desabafa. veja em www.famatv.pt ou

Escola de S. Mateus ganha parque infantil em concurso nacional A Escola Básica de Oliveira de S. Mateus foi umas das vencedoras de um concurso nacional promovido pela Valormed com o objetivo de sensibilizar os alunos do 1º Ciclo para a importância do ciclo de reciclagem dos medicamentos fora de prazo ou que já não fazem falta em casa. Aquela escola famalicense saiu vencedora na 2ª Corrida de Sacos, atividade realizada no âmbito da campanha, e ganhou um parque infantil, cuja data de inauguração está ainda pro definir. Na campanha promovida pela Valormed participaram 301 escolas de todo o país, três das quais do concelho de Famalicão, que trabalharam ainda em cooperação com as farmácias e as associações de pais. Em Oliveira S. Mateus, a Associação de Pais e Encarregados de Educação (APS Mateus), a coordenadora da escola e a Farmácia Almeida e Sousa foram os gran-

des dinamizadores da Corrida de Sacos, que teve um grande impacto, avaliando pelas 108 toneladas de medicamentos que foram entregues pelas escolas participantes. O circuito da reciclagem dos medicamentos da Corrida de Sacos seguiu o mesmo fluxo do circuito normal. Os medicamentos eram entregues na farmácia, a farmácia pesava-os e registava-os no site da Valormed com o código da escola participante. Depois eram acondicionados em contentores selados para posteriormente serem transportados para o centro de triagem da Valormed onde todos os resíduos eram separados e classificados. Finalmente os materiais são entregues a gestores de resíduos autorizados onde aos materiais de embalagem são reciclados e os restantes medicamentos são incinerados com valorização energética.

1ª caminhada “Ai like Vale do Este” A Associação Juvenil Quebraritmo, de Arnoso Santa Eulália, em colaboração com a Comissão Social Interfreguesias do Vale do Este, organiza a 1ª caminhada “Ai like Vale do Este”, no próximo sábado, 3 de maio, enquadrada na semana do Jovem.Com. A concentração terá lugar às 14 horas, na praia fluvial de Arnoso Santa Eulália, e percorrerá, durante cerca de 14 km, alguns dos mais belos locais das freguesias do Vale do Este. Todos os participantes terão oportunidade de realizar um rastreio de saúde no local de partida, assim como o devido aquecimento. Será também promovido um concurso de fotografia, aberto a todos os participantes, para que nenhum pormenor da caminhada fique por contar. Os interessados deverão fazer a sua inscrição, gratuita, visitando o site da Quebraritmo em quebraritmo.weebly.com ou na página do Facebook. Haverá oferta de lanche.


pública: 2 de maio de 2014 15

freguesias

Paulo Cunha visitou Fibrosom no âmbito do ciclo “Made In Famalicão”

Empresa famalicense investe no Panamá para ultrapassar a crise O ciclo “Made in Famalicão”, promovido pelo presidente da Câmara de Famalicão para divulgar projetos de sucesso no concelho, passou na passada segunda-feira pela Fibrosom, empresa localizada em Cabeçudos que apostou na internacionalização e conquistou o Panamá, país da América Central, um mercado tradicionalmente difícil para as empresas portuguesas. Especialista na comercialização de isolamentos térmicos e acústicos, impermeabilizações e drenagens, a Fibrosom iniciou o seu percurso em 1983, numa pequena loja no centro da cidade de Famalicão. Ao longo dos anos foi crescendo e, em 1995, construiu de raiz as suas primeiras instalações. Em 2005 mudouse para o atual edifício, em Cabeçudos, num pavilhão com 5.000 metros quadrados de armazenagem. Com o advento da crise no setor da construção, a empresa não se deixou vencer, explorou novos mercados e encontrou no Panamá a oportunidade para ultrapassar a crise e manter a sua dinâmica empreendedora e a sua saúde financeira. “A seriedade e a inovação são os nossos lemas”, começou por afirmar o proprietário da empresa, José Luís Mesquita, acrescentando que sempre tentaram “inovar nos materiais de construção e decoração, e agora com esta inovação de saltar para a América Latina”.

Cristina Azevedo

Cristina Azevedo

Paulo Cunha ouve as explicações do empresário José Luís Mesquita

O empresário refere que o Panamá “traz grandes expectativas”, esperando que nos próximos dois anos aquele mercado represente 60% do volume de faturação, além de “poder abrir novas fronteiras na internacionalização da empresa”, que neste momento também já exporta para Espanha, Cabo verde e Angola. No Panamá, a Fibrosom está diretamente

ligada às grandes obras públicas do país, como o novo edifício da Assembleia Legislativa, o Aeroporto Internacional Tocumen, a Cidade Hospitalária e as obras de ampliação do Canal do Panamá, De resto, a Fibrosom tem também divulgado naquele país produtos de outras empresas da região, concretamente de Famalicão, perspetivando para breve a abertura de uma

área gourmet na capital panamense. “Já estamos a começar a abrir o apetite, com a ofertas de alguns produtos, como é o caso das compotas da Meia Dúzia”, completa José Luís Mesquita, sublinhando que a Fibrosom “estará sempre disponível para ajudar e apoiar outras empresas que desejem colocar os seus produtos no Panamá”. Esta forma de estar não passou despercebida ao presidente da Câmara Municipal, para quem a Fibrosom “é já uma espécie de embaixadora de outras empresas portuguesas naquela região do globo, colocando a sua capacidade o seu know-how ao serviço de outos empresários para que seja mais fácil para eles chegar a esses mercados”. Paulo Cunha elogiou também a capacidade empreendedora da empresa, que “soube transformar uma dificuldade numa autêntica oportunidade”. “De facto, o mercado português, na construção civil, tem vivido tempos menos bons e esta empresa, neste contexto, soube expandir-se, soube dar um passo para a frente, num mercado onde poucos se atrevem, como é o caso da América Central”, concretizou. Este ano a Fibrosom, que conta nos seus quadros com 28 colaboradores, espera aumentar em 6% o seu volume de faturação, que em 2013 rondou os cinco milhões de euros. veja em www.famatv.pt ou pub


16

pública: 2 de maio de 2014

publicidade

Falecimentos

Francisco Alves de Oliveira Agradecimento e Missa de 30º dia

Lucília da Conceição Santos Oliveira, no dia 21 de abril, com 68 anos, solteira, de S. Tiago de Bougado (Trofa).

Maria Eugénia Rodrigues Ferreira, no dia 17 de abril, com 74 anos, viúva de Manuel Pereira de Sousa, de Ronfe (Guimarães).

António José Pereira Reis, no dia 23 de abril, com 59 anos, casado com Maria Manuela Coutinho Lima, de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Maria de Oliveira, no dia 18 de abril, com 82 anos, casada com José Vaz, de Pedome.

Manuel Pereira da Silva, no dia 26 de abril, com 89 anos, viúvo de Maria Augusta de Azevedo Silva, de S. Martinho de Bougado (Trofa). Ag. Fun. Trofense, Lda (S. M. de Bougado) Trofa - Tel.: 252 412 727

António Borges da Silva, no dia 6 de abril, com 63 anos, viúvo de Luísa Mendes Pereira, de Telhado.

Sua família vem por este meio, muito reconhecidos, manifestar o seu mais sincero agradecimento a todos aqueles que se dignaram assistir ao seu funeral e missa de 7º dia bem como a todas as manifestações de carinho e consideração prestadas a este seu ente querido, cuja alma Deus chamou à sua presença. Participa ainda que a Missa do 30º dia será celebrada, Quinta - Feira dia 8 de Maio pelas 19:15 horas na Igreja Matriz (Nova) Vila Nova de Famalicão. Igualmente aqui deixa o seu agradecimento a todos aqueles que participarem neste piedoso acto. A Família

Maria de Lurdes Borges Carneiro, no dia 19 de abril, com 56 anos, casada com José Rio Leite, de Portela Santa Marinha. Maria da Conceição Santos Ribeiro, no dia 23 de abril, com 64 anos, casada com Joaquim Marques, de Telhado. Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

Diamantino Lourenço Ribeiro Pereira, no dia 19 de abril, com 89 anos, casado com Maria Engrácia de Oliveira, de Pedome. Esperança de Jesus Soares, no dia 20 de abril, com 89 anos, viúva de João Francisco da Silva, de S. Tiago de Candoso (Guimarães). Maria Amélia Martins da Silva Andrade, no dia 22 de abril, com 52 anos, casada com Lourenço Marques de Andrade, de Pedome. Avelino de Freitas Sousa, no dia 24 de abril, com 64 anos, casado com Maria Escolástica Leite Fernandes Sousa, de Brito (Guimarães). Albano Guimarães Fernandes, no dia 25 de abril, com 77 anos, casado com Dília Maria Lobo de Aguiar Macedo, de Brito (Guimarães). Luís Carvalho Moreira, no dia 25 de abril, com 71 anos, casado com Fernandina Ferreira da Silva, de Joane. Afonso Salazar, no dia 26 de abril, com 86 anos, casado com Rosa de Castro Pereira Salazar, de Pevidém.

Eurico Dourado Correia, no dia 24 de abril, com 66 anos, solteiro, de Santo Tirso. Maria Celeste da Rocha Dias, no dia 24 de abril, com 83 anos, casada com Rui Manuel dos Santos Teixeira, de Bente. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

José Pereira, no dia 22 de abril, com 81 anos, casado com Deolinda Gonçalves, de Riba d’ Ave. Agência Funerária Riba D’Ave Riba D’Ave – 917 586 874

Agência Funerária S. Jorge Pevidém– Tel.: 253 533 396

José de Araújo Matos, no dia 28 de abril, com 71 anos, casado com Maria Adelaide Bezerra da Silva, de Bairro. José Martins Lopes Carreira, no dia 24 de abril, com 52 anos, solteiro, de Monte Côrdova (Santo Tirso). Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães Filial.: Delães Telf. 252 852 325


pública: 2 de maio de 2014 17

cultura

Falecimentos Maria Antónia de Oliveira, no dia 23 de abril, com 86 anos, viúva de David Pereira de Azevedo, de Delães. Virgínia Gomes, no dia 24 de abril, com 88 anos, viúva de Jerónimo da Silva, de Oliveira S. Mateus. Clementina Moreira da Rocha Pereira, no dia 25 de abril, com 77 anos, viúva de Adelino Ferreira Mendes, de Lordelo (Guimarães). Manuel Ribeiro Lopes, no dia 24 de abril, com 77 anos, viúvo de Laura Coelho Peixoto, de S. Martinho do Campo (Santo Tirso). Agostinho Teixeira, no dia 29 de abril, com 88 anos, casado com Engrácia Ferreira, de Lordelo (Guimarães). Maria Fernanda Mendes Ribeiro Ferreira, no dia 29 de abril, com 58 anos, casada com Jerónimo Pereira Ferreira, de Guardizela (Guimarães) Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus Telm. 91 755 32 05

Francisco Pereira da Silva, no dia 23 de abril, com 86 anos, casado com Maria de Lurdes da Costa e Silva, de Gavião. Heitor da Costa Ortiga, no dia 24 de abril, com 83 anos, viúvo de Maria Amélia Fonseca Guimarães, de Brufe. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão Tel.: 252 323 176

Arminda Narcisa Lopes, no dia 27 de abril, com 83 anos, viúva de Manuel Leite Teixeira, de Calendário. Agência Funerária do Calendário Calendário – Tel.: 252 377 207

Madalena Augusta da Costa Azevedo, no dia 24 de abril, com 58 anos, casada com António Mário Moreira dos Santos, de Fradelos. Maria Padrão da Costa, no dia 20 de abril, com 79 anos, casada com Manuel Martins da Silva Araújo, de Gondifelos. Eduardo Pereira Azevedo, no dia 18 de abril, com 93 anos, viúvo de Maria Pereira de Azevedo, de Fradelos. Agência Funerária Palhares Balazar– Tel.: 252 951 147

Programação de maio com teatro, música, dança, exposições e cinema

Casa das Artes recebe Diogo Infante e Tiago Bettencourt Teatro com Diogo Infante e música com Tiago Bettencourt são os principais destaques da programação de maio da Casa das Artes de Famalicão. “Ode Marítima”, de Álvaro de Campos, é a peça que Diogo Infante vai interpretar numa sessão dupla, dias 23 e 24 de maio, pelas 21h30, no grande auditório. A entrada custa 10 euros e reduz para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural. Já Tiago Bettencourt vai apresentar o novo disco “Aquilo que eu não fiz”, dia 31 de maio, às 21h30, também no grande auditório. Neste concerto o ex-vocalista dos Toranja e dos Mantha promete também revisitar os temas mais marcantes da sua carreira com mais de dez anos. A entrada custa 13 euros e reduz para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural. A atuação de Tiago Bettencourt antecipa as comemorações

Diogo Infante vai interpretar “Ode Marítima” dias 23 e 24

do 13º aniversário da Casa das Artes que se assinala a 1 de junho. A partir das 23h30 os No Dj’s da Antena 3, Luís Oliveira, Nuno Calado e Filipe Nabais, vão animar os presentes com mais de uma hora de música no café-concerto. Tanto no teatro como na música há ainda a destacar dois momentos imperdíveis. “O Memorial

Tuna Académica da Lusíada promove 7º festival de tunas A Casa das Artes vai ser o palco do 7º Festival de Tunas Camilo Castelo Branco. A iniciativa decorrerá no próximo sábado, dia 3 de maio, pelas 21 horas, e é organizada pela Tuna Académica da Universidade Lusíada de Famalicão. Este festival foi criado em 2004 e ocorreu pela última vez em 2011. Em declarações à Rádio Digital FM, Tiago Barbosa, magister da Tuna, afirma que este “é o timing certo para voltar”. O estudante diz mesmo que o mês de maio tem muito simbolismo, explicando que em maio festeja-se “o 25º aniversário da Universidade Lusíada, a Queima das Fitas de Famalicão e ainda o 23º aniversário da Tuna”. Este festival surge neste contexto de comemorações, mas está inserido também num momento em que a vida académica é associada a acontecimentos negativos recentes. Tiago Barbosa considera que esta iniciativa “vem mostrar que a vida académica não é só essas coisas que se falam, muitas vezes erradamente”, mas também é “música, cultura e diversão”. O humorista Pedro Neves vai ser o apresentador do espetáculo que conta com várias tunas convidadas. Marcarão presença a Desertuna (Tuna Académica da Universidade de Beira Interior), os Gatunos (Tuna Académica da ESEIG), a RTUB (Real Tuna Universitária de Bragança) e a Afonsina (Tuna Académica da Universidade do Minho). Tiago Barbosa realça o apoio dado pela Universidade Lusíada de Famalicão e pela Câmara Municipal. Durante a tarde do dia 3 de maio as tunas vão fazer uma pequena amostra do espetáculo pela cidade. À noite a entrada no festival é de 5 euros.

do Convento”, peça da companhia de teatro famalicense Andaime, baseada no romance histórico de José Saramago e destinada a estudantes e escolas, que pode ser vista nos dias 6 e 14, às 15 horas. Já a 24 de maio, pelas 23 horas, a cantora famalicense Helena Fernandes apresenta o seu novo projeto musical, em pri-

meira mão, num concerto com a participação especial do pianista Rui Mesquita. Na dança o destaque vai para o espetáculo Multiplex, de Rui Horta, dia 9, pelas 21h30, no grande auditório. Já para as crianças está prevista a peça músicoteatral “Opus 2”, dia 23, que visa estimular os sentidos e a comunicação dos mais pequenos. Maio é também mês de exposições na Casa das Artes. De 1 a 28 vai estar patente a exposição de ilustrações “Acontecimentos dignos de registo”, de Delfim Ruas, e de 30 de maio a 29 de junho a exposição de fotografia “Um dia com Luisita”, de Paulo Pimenta. Por fim, no cinema, referência especial para “Gravidade”, com Sandra Bullock, George Clooney e Ed Harris, a exibir no pequeno auditório, dia 19, às 21h30. Já pela mão do Cineclube de Joane pode ser visto “O Lobo de Wall Street”, com Leonardo DiCaprio, dia 15, também no pequeno auditório.

Pianista famalicense premiado em concurso internacional O jovem pianista famalicense Bruno Gomes Ferreira conseguiu mais uma conquista ao ser-lhe atribuído o 1º prémio no nível IV (até 16 anos) no Concurso Internacional de Música Cidade de Almada, no passado dia 11 de abril. De nacionalidade portuguesa, Bruno Gomes Ferreira nasceu em 1997 na Holanda e reside em Famalicão desde 2002. Aos 4 anos inicia os seus estudos musicais e, em 2005, prossegue os seus estudos na ArtEduca – Academia de Música e Artes de Famalicão. Atualmente frequenta o 7º grau de piano no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Bruno Gomes Ferreira já foi premiado por diversas ve-

zes, destacando-se o 2º prémio no concurso de instrumentos de arco do Alto Minho; 1º prémio no Concurso internacional de jovens intérpretes em S. Sebastian, Espanha; 3º prémio no Concurso Nacional de piano de S. João da Madeira; 1º pré-

mio no Concurso Ibérico do Alto Minho; 1º prémio no 13º Concurso Internacional de Piano A. Scriabine, em Paris; 1º prémio no Concurso Internacional de Piano de Stª Cecília, Porto; 1º prémio no Concurso Internacional de Música Cidade de Almada.

Anabela Pinto lança novo livro Anabela Pinto, docente na Cooperativa Didáxis, apresenta o seu mais recente livro “Mind Your Head”, na Casa do Território no Parque da Devesa, no próximo sábado, 3 de maio, pelas 16 horas. A apresentação contará com a presença de Cristina Álvares, professora da Universidade do Minho, e de Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Famalicão. Anabela Pinto conta já com dois romances de ficção publicados em 2011 (“Era uma vez um cervo” e “O mundo está a ver- Contos urbanos”), e um romance publicado em 2013 ( "A vida é uma chávena de café").

O seu mais novo trabalho, “Mind Your Head”, baseia-se na sua tese de doutoramento apresentada em 2007, em português, na Universidade do Minho. Por ser um tema pioneiro, por ter tido acesso a documentos facultados por estudiosos norte-americanos e por se tratar de um tema (a literatura e os seus motivos/ temas célticos), presente em tanta literatura e filmografia do nosso século, como O Senhor dos Anéis, ou Harry Potter, Anabela Pinto decidiu proceder à tradução para inglês de parte desse seu trabalho e publicá-lo.


18

pĂşblica: 2 de maio de 2014

publicidade


S a ú d e Desporto e

Benefícios  reduz o risco de morte prematura;  reduz o risco de morte por doenças cardíacas ou avc, que são responsáveis por 30% de todas as causas de morte;  reduz o risco de vir a desenvolver doenças cardíacas, cancro do cólon e diabetes tipo 2;  ajuda a prevenir/reduzir a hipertensão, que afeta 20% da população adulta mundial;  ajuda a controlar o peso e diminui o risco de se tornar obeso;  ajuda a prevenir/reduzir a osteoporose, reduzindo o risco de fratura do colo do fémur nas mulheres;  reduz o risco de desenvolver dores lombares e pode ajudar o tratamento de situações dolorosas, nomeadamente dores lombares e dores nos joelhos;  ajuda o crescimento e manutenção de ossos, músculos e articulações saudáveis;  promove o bem-estar psicológico, reduz o stress, ansiedade e depressão;  ajuda a prevenir e controlar comportamentos de risco, especialmente em crianças e adolescentes.

Exercício Físico

A atividade física e os desportos saudáveis são essenciais para a nossa saúde e bem-estar. Atividade física adequada e desporto para todos constituem um dos pilares para um estilo de vida saudável, a par de alimentação saudável, vida sem tabaco e o evitar de outras substâncias prejudiciais à saúde. A atividade física é para o indivíduo um forte meio de prevenção de doenças e para os governos um dos métodos com melhor custo-efetividade na promoção da saúde de uma população. Os benefícios para a saúde geralmente são obtidos através de, pelo menos, 30 minutos de atividade física cumulativa moderada, todos os dias. Este nível de atividade pode ser atingido diariamente através de atividades físicas agradáveis e de movimentos do corpo no dia-a-dia, tais como caminhar para o local de trabalho, subir escadas, jardinagem, dançar e muitos outros desportos recreativos. Na verdade, segundo a Direção Geral de Saúde, todas as pessoas podem praticar exercício físico, mesmo as da terceira idade e pessoas portadoras de deficiência. Nestes casos, é necessário adaptar os exercícios à situação de cada pessoa.

Mais de metade dos portugueses não faz o mínimo recomendado de atividade física Em Portugal, mais de metade da população (51%), com mais de 15 anos, não cumpre os critérios mínimos de atividade física recomendados pelos especialistas, segundo a revista científica The Lancet. Os resultados confirmaram ainda que o sexo feminino é o mais sedentário. Os motivos para a inatividade estão associados à capacidade psicológica da mulher para iniciar a prática de exercício ou à sua capacidade física, no caso de sofrer de algum problema ou patologia que a impeça de realizar certos de movimentos ou exercícios. Os especialistas deparam-se, cada vez mais, com situações de aconselhamento e prescrição de exercício físico a pessoas com condições clínicas associadas, onde os riscos e preocupações são maiores. Os especialistas têm vindo a defender, cada vez mais, a prescrição de exercício físico por parte dos médicos, de forma a prevenir ou melhorar várias patologias.

No nosso país, ainda não é muito recorrente a recomendação do Médico de Família na prática de exercício físico. No entanto, quando isso acontece, geralmente o profissional não possui um conhecimento especializado nesta temática, pelo que não sabe aconselhar quais os exercícios e atividades mais benéficas para cada tipo de paciente. Os portugueses sofrem, cada vez mais, de várias patologias relacionadas com o sedentarismo: 49,5% dos adultos têm excesso de peso ou obesidade, dois milhões são hipertensos e, aproximadamente, um milhão são diabéticos. Estas situações afetam a toda a sociedade, através da diminuição da qualidade de vida e do incrementar da despesa com a Saúde. No sentido de a combater, a prática ajustada de atividade física e o exercício físico são altamente recomendados por instituições credenciadas, como a Organização Mundial de Saúde. Fonte: http://medicosdepor tugal


20

pública: 2 de maio de 2014

especial pub

Exercício físico Afinal ajuda (mesmo) a perder peso Ainda há quem acredite que o exercício apenas ajuda a melhorar a silhueta, mas não emagrece nem contribui para uma perda de peso efetiva. Na verdade, a prática de exercício produz um gasto energético que leva à perda de gordura e volume de forma total ou localizada, de acordo com o exercício que se fizer. Para obter bons resultados é aconselhável combinar exercícios aeróbios, para diminuir a gordura acumulada com outros específicos para tonificar os músculos. Por exemplo, se quer perder barriga e se limitar a fazer exercícios abdominais terá estes músculos fortes e duros, mas permanecerão escondidos debaixo do tecido adiposo (gordura). Para diminuir a gordura localizada nessa zona, deve realizar exercícios aeróbios, que, estes sim, ajudam a emagrecer. O exercício cardiovascular aeróbio é muito eficaz porque eleva as batidas do coração e faz com que o seu corpo use a gordura armazenada para produzir energia, o que ajuda a emagrecer. É possível queimar mais gordura com os exercícios de longa duração e pouca intensidade, como andar

pub

de bicicleta, correr, nadar ou dançar. Quatro sessões de 45 minutos de atividade aeróbia por semana são suficientes. Um truque para ser constante é escolher um exercício de que goste para não se deixar vencer pela falta de motivação.

 Sabia que o exercício é antidepressivo? Após a análise de 39 estudos sobre exercício físico e depressão, investigadores da Universidade de Edimburgo concluíram que a prática de exercício físico pode favorecer de forma moderada o alívio dos sintomas da doença. A prática de exercício físico favorece a libertação de endorfinas, neurotransmissores associados ao humor, sensação de bemestar e diminuição da dor. Estas, também conhecidas como hormonas da felicidade, atuam no cérebro como analgésicos naturais, ajudando na redução dos níveis de stresse e ansiedade.

Regras fundamentais

O exercício físico carece de algumas regras fundamentais ao seu bem-estar e úteis no seu correto desempenho. Seja a nível amador ou profissional, deve sempre ter em atenção os seguintes pontos: 1º) Se está com excesso de peso e quer correr para o perder, cuidado! O excesso de peso traduz-se na maioria das vezes numa sobrecarga das articulações (nomeadamente joelho e tornozelos). A corrida tem bastante impacto e isso sobrecarrega ainda mais as articulações que já se encontram fragilizadas. Opte por começar só com marcha. 2º) O calçado deve ter um bom sistema de amortecimento de impacto, ser leve e arejado. No mercado existem várias opções e em qualquer loja de desporto só tem de olhar para a zona running. 3º) Vestuário: se fosse um vegetal os atletas deviam ser uma cebola. Utilize roupa prática de modo a que a consiga ir tirando facilmente (tipo casca de cebola) à medida que a sua temperatura corporal aumenta. Opte por roupa justa uma vez que lhe permite movimentar sem atrapalhações. 4º) Opte por zonas planas de início e deixe as subidas para quando tiver mais resistência. Trabalhe o sistema muscular de modo a melhorar a performance. Os exercícios devem-se focar nos glúteos e músculos posteriores da coxa. 5º) Hidrate-se! Muito! 60 a 70% do nosso peso corporal é água. Basta perder 20% da água corporal para pormos em causa a manutenção das nossas funções vitais. Não espere para ter sede: beba-a antes, durante e depois da corrida. O ter sede é um sinal do corpo de que está em carência. O não beber água para ajudar a perder peso é um mito antigo e perigoso que só conduz a estados de desidratação. 6º) Selecione a hora a que vai correr. Horas de muito calor são mais propensas a desidratação precoce. O ideal é pela fresca da manhã ou então ao final da tarde. Aproveite para ver o nascer ou pôr do sol e já agora- escolha locais arejados! O correr em zonas verdes é de longe mais benéfico do que ao longo da estrada. 7º) Treine com dias de intervalos, dia sim, dia não. Roma e Pavia não se fizeram num só dia. O descanso é tão importante como o treino. Dê tempo ao corpo para descansar e repor todas as energias necessárias para um novo treino. O sistema cardiovascular demora o seu tempo a adaptar-se e correr todos os dias. 8º) Dê ouvidos ao seu corpo! Se os joelhos, os tornozelos ou as costas lhe começam a doer durante a corrida, se começa com dificuldades em respirar ou se não consegue coordenar os seus movimentos, isso é o seu corpo a avisá-lo que se calhar é melhor encerrar a loja nesse dia e deixar o treino por aí. Depois de amanhã há mais. Fonte: www.medicosdeportugal.saude.sapo.pt


para caminhar mais

10 truques

especial 1. Se tiver um cão, encarregue-se pessoalmente de o passear todos os dias, de manhã e ao final do dia. 2. Quando quiser comer fora, vá a pé até um restaurante ou café mais afastado do que o habitual (e, de preferência, com uma ementa mais saudável). 3. Se comprar comida para almoçar no escritório ou a trouxer de casa, vá para um parque ou jardim comê-la. 4. Vá a uma loja ou supermercado para comprar as suas revistas, o pão e o leite, em vez de ir de carro ao centro comercial. 5. Leve os seus filhos à escola, a casa de um amigo ou à biblioteca, a pé, em vez de ir de carro. Se adotar este comportamento, eles também vão sair beneficiados. Com esta atitude, estará ainda a incutir-lhe hábitos saudáveis. 6. Deixe o carro no lugar mais afastado do parque do centro comercial, estação de comboio, supermercado ou escritório. 7. Organize caminhadas pelo seu bairro ou numa zona agradável, com os seus amigos, familiares ou vizinhos. Vai exercitar-se em boa companhia. 8. Interrompa as suas tarefas habituais de vez em quando, ou aproveite o tempo da merenda a meio da manhã ou da tarde para sair e caminhar um pouco.

O que comer antes e depois de praticar desporto

pública: 2 de maio de 2014 21

Estudos recentes confirmam que o exercício físico promove a circulação de hormonas que estimulam o apetite (a grelina), ou seja, a sensação de necessidade de comer aumenta com a prática de exercício físico. No entanto, os especialistas consideram que é importante perceber que o exercício físico aumenta a saciedade após uma refeição, ou seja, depois de comer uma refeição complexa, os indivíduos que praticam exercício ficam saciados mais depressa. Por isso, antes do exercício é muito importante ter uma refeição rica em hidratos de carbono, como por exemplo, pão de mistura, ou cereais de pequeno-almoço, conjugados com leite ou iogurte e fruta, consumidos até uma hora antes da sessão de exercício para permitir o seu esvaziamento do estômago. Imediatamente após a sessão de exercício físico, os especialistas consideram que é muito importante que haja um consumo de hidratos de carbono para permitir, nos primeiros 30 minutos, uma síntese mais eficaz de glicogénio, essencial para a recuperação. Também a hidratação é fundamental antes, durante e após o exercício, numa quantidade de 1 L/hora, sendo que, se este durar mais de uma hora, pode ser benéfico beber uma bebida desportiva com açúcar e alguns sais para fornecer energia e equilibrar as perdas de eletrólitos. ttp://saude.sapo.pt

9. Enquanto realiza as tarefas domésticas, coloque uma música agradável que a convide a seguir o seu próprio ritmo (e, inclusive, a dançar). 10. Quando for para o trabalho, saia uma paragem antes e suba as escadas em vez de ir de elevador. No trabalho, tente andar um pouco.

pub

pub


22

pública: 2 de maio de 2014

Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB 2/3 Bernardino Machado de Joane

Convite

As Associações de Pais que fazem parte do Agrupamento de Escola de Padre Benjamim Salgado resolveram em conjunto realizar o Dia da Família, no dia 10 de maio (sábado) pelas 15h. nas instalações da Escola Padre Benjamim Salgado em Joane (Liceu). Temos a honra de convidar todos os alunos e respetivas famílias (pais, irmãos…), a passar uma excelente tarde cheia de atividades e muito divertimento. Devem levar roupa e calçado confortável e no final o encerramento será com um lanche colectivo, para o qual devem colaborar. Atividades: - Aula de aeróbica com música latino-americana (Zumba) - 15h30 - Dança - Workshop de maquilhagem, cozinha - Jogos coletivos – Basquetebol, Andebol, futebol - Atividades lúdicas e recreativas…

A Direção Helena Mendes

publicidade

CENTRO SOCIAL, CULTURAL E DESPORTIVO DE S.CLÁUDIO CONVOCATÓRIA

Nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 21.º dos Estatutos, convocam-se todos os associados do Centro Social, Cultural e Desportivo de S. Cláudio para reunir em Assembleia Geral, no próximo dia 18 de Maio de 2014, pelas 10h30, na sede da Associação, sita na Rua de S. Cláudio, em Antas, para apreciação e votação do orçamento e do programa de acção. De acordo com os citados Estatutos, se à hora designada não estiver presente mais de metade dos associados com direito a voto, a assembleia geral reunirá meia hora depois com qualquer número de associados presentes. A Presidente da Assembleia-Geral, Dra. Vera Lúcia da Silva Alves

Comissão de Festas de Festas de Santa Marinha e Santissímo Sacramento de Mogege

Vai realizar no dia 4 de Maio no Salão Paroquial de Mogege, almoço do Dia da Mãe com 2 pratos à escolha e suspresas para as Mães, se preferir pode encomendar e levar para casa. Apareça, contamos consigo. Mais informações pelo 913 222 750 A comissão de festas agradece

ALUGA-SE

CASA TIPO T3

COM LUGAR DE GARAGEM EM VALE S.MARTINHO

CONTACTO: 932 307 155

VENDO T3 NOVO

Com garagem fechada PÓVOA DE VARZIM a 100 m da praia (Av. Mouzinho) ÚLTIMO PARA VENDA

917 643 924

ALUGUER ESMERIZ

Apartamento T3 em moradia individual, com garagem e jardim. Zona sossegada de excelentes acessos e próxima do centro da cidade. Disponibilidade imediata.

LIGUE

914 508 914


pública: 2 de maio de 2014 23

praça pública

D’Esguelha

Chão Autárquico Vieira Pinto

Gouveia Ferreira

E vão três!

25 de abril de 1974 amordaçado? Muito se tem falado desta data em que foi instituída a Liberdade. Esta faz 40 anos daquela data memorável. Não, não é “a ternura dos 40”. É memória viva, sempre em festa, a festa da liberdade. Não apenas a liberdade, daqueles que se encontravam nas prisões do Prado do Repouso, da António Maria Cardoso, de Caxias, de Peniche, etc.. Era, sobretudo, a liberdade de um povo inteiro que “cortou amarras” de uma vida da canga pesada que o então regime da ditadura lhe punha sobre as costas. Este povo carregava, assim, esta canga, com fome e calado, mas aleijado e magoado, porque humilhado. “Dai-lhe fome para ser humilde” era o discurso da ideologia oficial, a pregar ao povo, que caminhava de rojo e amordaçado. “Resignai-vos, pois esta é a vontade de Deus”, era o discurso da igreja, ela também submissa, ao Estado e à economia. Estas duas vertentes encarregavam-se de trazer para cima da

canga outra realidade: o medo. Se dois ou três, ou mais, se reunissem, em público, logo chegava o “oficialato” para dispersar uns e prender outros. Eis o medo instalado nas pessoas que viviam em sobressalto. Outras, porém, mais ousadas iam firmes para a trincheira, arriscando, mas com a força da razão de um povo que sofria ali na retaguarda. Sofriase no campo com o cerco do Sr. abade e da professora, sofria-se na fábrica com o trabalho sem direitos, sofria-se no escritório com o salário do silêncio, por que nunca reclamado e sem direitos. O patrão era o delegado sindical…Enfim, o povo, mesmo a sofrer, só podia queixar-se em silêncio, baixinho e em surdina. Hoje, vivemos com este grande acontecimento histórico, o 25 de abril. Porém, por tudo quanto tenho assistido democraticamente ao meu país, muito têm que me convencer que neste últimos anos não estão a fazer uma vingança ao 25 de abril. Por cá di-

Cá estamos noutro 1º de Maio, com o mês em letra grande, porque não acho pilhéria aos meses de letra pequena. O meu acordo é o do desacordo. Em 1889, o Congresso Operário Internacional, em Paris, decretou o 1º de Maio como Dia Internacional do Trabalhador. A data já vinha de 1886, quando, no primeiro dia do mês de Maio desse ano, cerca de meio milhão de trabalhadores se manifestou, pacificamente, nas ruas de Chicago, reivindicando a jornada de 8 horas. Choveu a repressão policial, com várias dezenas de mortos. Em vez de emigrar, os reprimidos voltaram à rua, logo a seguir, no dia 5, para recapitular as razões que a força bruta desconhece, sofrendo vários feridos, execuções dos mais influentes e algumas condenações perpétuas. Com a pressão da comunidade internacional e dos trabalhadores, os “States” acabaram por reconhecer o erro e libertar os manifestantes que mantinham em cativeiro.

remos sempre: Viva o 25 de abril. Viva a República. Viva a Liberdade. Viva a Democracia. P.S. Um facto: aquela família de 14 pessoas: 12 filhos, mais o pai e a mãe, que ao sentarem-se na pequena mesa para ficar mais cheia…não havia loiça suficiente para comerem todos ao mesmo tempo a “malga de caldo”. Então, comiam primeiro os mais novos, após o que, deixando a malga livre, a entregavam à mãe, para, de novo, ir à panela preta encher a mesma malga de caldo, para o irmão comer também. Após a magra refeição (repetida apenas na malga) vinha a oração da noite, a seguir vinha o serão da noite doméstica e domesticada, com os conselhos do pai e da mãe, e também com as pitadas do medo incutido. Ao fundo da cozinha, vislumbravam-se uma camas com uns colchões de palha e os travesseiros comuns, para encostar a cabeça, na resignação, então pregada, aos humildes e humilhados.

Tais acontecimentos, como é óbvio, foram sempre banidos de qualquer publicação, durante o Estado Novo, que vigorava antes do 25 de Abril de 1974. Eu sei que é uma chatice, mas nunca será demais repetir. É! Posto isto, para compensar tanto ano de escuridão, eis-nos nas condições ideais para instituir a semana das 32 horas, sem qualquer manif nem repressão, depois de três semanitas descansadas, Passámos a da Páscoa, porreiríssimos, com 4 dias de trabalho, a do 25 de Abril, para não destoar, outros 4, e esta, do dia do trabalhador, como se impõe, também 4. Pelo ambiente que se vive, não se sentiram queixumes patronais, nem atoardas dos fornecedores do trabalho, com a produtividade e os níveis salariais em absoluto estado de serenidade. Se calhar o nosso ritmo é mesmo o da semana de quatro dias, para fazer subir a decrépita natalidade. Reaccionarice?! Apenas factos!

Quatro Cantos da Ca(u)sa

Estilos

Domingos Peixoto

Cada um tem o seu estilo. Por vezes, perante certas formas de intervenção e argumentação dizemos: não tem estilo; contudo, o que acontece frequentemente é que “confundimos” falta de estilo com falta de conhecimentos. É reiterado querermos mostrar capacidade e dotes para a intervenção oral e não sermos capazes de o fazer por falta de preparação. Na última reunião da Assembleia Municipal o senhor presidente de Câmara terá desejado, por mais de uma vez, que algumas intervenções de apoiantes da sua maioria não se tivessem verificado: uma ou outra, claramente por causa do estilo usado; mais uma ou duas pela impreparação demonstrada face ao conteúdo seguro dos reptos que as motivaram; e pelo menos uma pelo desconhecimento ou pela incapacidade de fazer prova das afirmações produzidas. Mas também o senhor presidente, doutor Paulo Cunha, foi pouco feliz no estilo e

na argumentação da sua intervenção final sobre os documentos de prestação de contas, contrapondo as observações do PS. Em concreto e na verdade teve de contornar, com dificuldade, o pedido que da sua bancada lhe dirigiram para “dizer” mal da gestão do PS e de alguma falta de legalidade. Quando argumentaram, igualmente da parte dos seus apoiantes, que “a Maria e Manel”, personagens aludidas noutros tempos, afinal, já têm, com esta maioria, os seus problemas resolvidos, quando, agora com cada vez mais razão, se agravam as suas já difíceis condições de vida, sem que a maioria municipal tivesse “ousado deitar-lhes a mão”, baixando a arrecadação de receita através dos impostos diretos e indiretos. E, ainda da sua maioria, a afirmação de que 90% do saneamento do Concelho está realizado; basta referir, para fazer cair por terra tal argumentação, apenas que as freguesias do Vale do Este estão, nesta matéria, num grau de realização muito baixo.

Contudo, a afirmação de que o PS não tinha espinha dorsal foi a gota que transbordou a taça! O cidadão comum até pode perceber uma referência à ausência dorsal nos humanos em abstrato, sobretudo na política, num mundo, transversal a todos os políticos, em que “quem manda é a voz do chefe, os interesses de grupos, o poder económico e o oportunismo”. Nunca de um dirigente de uma instituição aos dirigentes de outra instituição, tão respeitáveis uma como a outra, quando a própria lei estabelece uma igual dignidade ao poder e à oposição. É que quem agora exerce o poder municipal já esteve quase vinte anos na oposição e que se saiba, pelo menos que tenhamos tomado conhecimento, nunca se queixou de ter sido mimoseado com tal “chavão”! É caso para convir que se doze anos de poder já fazem mal, dezasseis mais mal farão, tanto quanto é certo que vinte ou trinta, igualmente, muito mal terão feito; não

tanto, contudo, e não tenho nenhum rebuço em o afirmar, quanto outros quarenta e oito anos ainda bem recentes. E se agora é legítimo, e é-o, a cada vitória de quatro em quatro anos afirmar que, se o “povo” assim o quis é porque “está contente”; também é legítimo que aceitemos que no passado, primeiro de três em três anos e depois de quatro em quatro anos, se o “vulgo” assim o escolheu é porque “estava feliz”. Firmemos, então, que, quando usados com verdade, respeito e sabedoria todos os estilos são de reverenciar. PS: Já deixei “nota” numa Assembleia Municipal anterior. Quero, porém, “confirmar” que as condições de trabalho e de conforto dos eleitos, da Comunicação Social e do público onde agora funciona a AM se degradaram significativamente em relação ao espaço anterior; mas aceito que tenham melhorado para o Executivo, para a Mesa e para os funcionários.

pub

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346

Famalicão Q uinta , 1

Serviço Central

S ex ta , 2

Nogueira

S á b a do , 3

Valongo/Ribeirão

Dom i ngo, 4

Gavião

S e g u n da , 5

Barbosa

Terç a, 6

Cameira

Q uar ta , 7

Central

Vale do Ave

S er vi ç o

Q uinta , 1 S ex ta , 2 S á b a do , 3 Dom i ngo, 4 S e g u n da , 5 Terç a, 6 Q uar ta , 7

Almeida e Sousa Riba de Ave Delães Almeida e Sousa Riba de Ave Delães

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


24

pĂşblica: 2 de maio de 2014

publicidade


Ciclistas famalicenses com bons resultados em Roriz

O atleta do Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, João Carlos Silva, foi convocado para o estágio da seleção nacional da Federação Portuguesa de Natação, que se vai realizar no Complexo Olímpico de Rio Maior, este fim de semana, dias 3 e 4 de maio. João Carlos Silva foi convocado para este estágio depois da sua brilhante participação nos Multinations realizados no Chipre, onde conquistou um recorde pessoal para preparar da melhor forma o final de época que se perspetiva ainda com uma competição internacional e os campeonatos nacionais a realizar em Lisboa. Trata-se de um estágio bastante seletivo, com a presença de um grupo restrito de nadadores portugueses, com o Grupo de Controlo e Avaliação de Treino da Federação Portuguesa de Natação a realizar testes de antropometria (massa corporal, massa gorda, estatura); potência dos membros inferiores (uso do ergojump para impulsão vertical); força propulsiva (verificação de desequilíbrios entre braço direito e braço esquerdo para as técnicas alternadas); 100 ou 200m máximo com filmagem de partida, momento de nado e viragem (deteção dos erros técnicos e analise cinemática); eficiência (flutuação da velocidade durante um ciclo de nado para as técnicas simultâneas); e genotipagem (recolha sanguínea para posterior determinação do polimorfismo representativo de velocista ou fundista). Para o treinador famalicense, Pedro Faia, esta convocatória para a seleção nacional é “o reconhecimento da qualidade que este atleta tem demonstrado ao longo desta época desportiva”. “É um atleta com um potencial enormíssimo, que tem condições singulares para a modalidade. Estamos convictos que será um estágio bastante proveitoso neste arranque da preparação em piscina de 50 metros, pois estão a trabalhar entre os melhores e aí a exigência é elevada, na procura constante da otimização do rendimento desportivo”, afirma.

Clube Aventura leva 20 associados a Marrocos

António Freitas

Nadador João Silva em estágio da seleção

Quinta edição da expedição já está a decorrer

Magda Ferreira vai em direção a essas escolas”, contou David Dias, o presidente da Dez jipes e um total de 20 partici- direção do CAF, antes da partida. pantes partiram na quinta-feira da Assim, ao longo do percurso os semana passada, dia 24 de abril, de participantes vão entregar material Famalicão rumo ao Sul de Marrocos, didático a várias escolas da região, em mais uma expedição organizada doado, na sua grande maioria, por pelo CAF – Clube Aventura Famali- empresas e cidadãos famalicenses. cão, que se prolonga até domingo, Entre os participantes nesta exdia 4 de maio. pedição há repetentes, mas também Esta é já a 5ª edição da inicia- há alguns estreantes. É o caso de tiva, onde a maioria dos participan- Rui Ferreira, que além de participar tes é de Famalicão, mas há também será também o mecânico de serviço: três equipas de Lisboa, Espinho e “Acho que vai correr bem. Já ando há Maia. Vão percorrer, ao todo, mais 5 ou 6 anos para ir, a oportunidade de cinco mil quilómetros. não apareceu, mas este ano lá esÀ semelhança de edições ante- tou”, disse, confessando ser “a riores, a expedição volta a juntar o adrenalina e o espírito de aventura” gosto pela aventura à solidariedade, que o motivam a participar. desta vez intitulada “Escolas Soli“Como mecânico espero ter dárias”. pouco trabalho, já trabalhei o sufi“Na última expedição encontra- ciente na preparação de algumas mos umas escolas nómadas, que é das viaturas, inclusive a minha, poruma coisa estranhíssima em que a que tem 79 mil km, não precisava de escola também se movimenta com uma embraiagem, mas, pelo sim as populações. Este ano o objetivo pelo não, meti uma nova porque é

melhor fazê-lo cá do que lá, porque no deserto não há elevadores e a ferramenta também deve ser escassa”, evidenciou. Antes da partida, os participantes contaram com as palavras de alento do vereador do Desporto da autarquia famalicense, Mário Passos, que felicitou o CAF por mais esta iniciativa. O autarca sublinhou as duas vertentes principais desta iniciativa, desde logo por contribuir para a divulgação de Famalicão nas regiões por onde passa, mas também por deixar “bem vincada” aquela que “faz já parte da genética de Famalicão e dos famalicenses e que tem a ver com a veia solidária”. “Mais uma vez, numa iniciativa que podia ser de mero turismo, fica associada esta vertente solidária dos famalicenses”, elogiou. veja em www.famatv.pt ou pub


26

sport: 2 de maio de 2014

Juvenis B do Famalicão empatam em Ronfe

futebol

Ninense derruba o 2º classificado e ainda sonha com a manutenção

Bruno Silva relança o sonho de Nine 1-0 Complexo Desportivo do Ninense Árbitro : Rui Mendes (AF Santarém ) Auxiliares: Pedro Lopes e Adriano Sousa

Ninense Mirandela Jogo dos juniores do Famalicão frente ao Merelinense

No campeonato distrital da divisão de honra da AF Braga, a equipa de juvenis B do FC Famalicão deslocou-se ao terreno do Ronfe e arrecadou um empate a uma bola, num jogo difícil e nem sempre bem jogado. A equipa orientada pelo professor João Sequeira alinhou com: Rui, Morais, Simão, Nuno, João Tiago, Telmo, David, Sérgio, Luís, José Miguel e Rafael. Jogaram ainda Tiago, Rui Pedro e Marques. Era um jogo importante para ambas as equipas, que lutam pelo mesmo objetivo, estando separadas na classificação por apenas 1 ponto. O Famalicão iniciou a primeira parte tentando assumir o jogo, o que nem sempre conseguiu devido a alguns erros individuais. Por outro lado, o Ronfe controlou bem o jogo defensivamente. O golo do Ronfe surge na sequência de um livre, onde o juiz da partida não deixa fazer a barreira e apanha a defensiva famalicense desprevenida. O Ronfe foi para o intervalo a vencer. A segunda parte foi semelhante, embora ambas as equipas tenham entrado com uma atitude mais forte na disputa do jogo. Até ao final, o FCF arriscou tudo, procurando o golo da vitória que não surgiu. O resultado aceita-se, muito embora a arbitragem tenha tido influência direta. O Famalicão continua a sua luta pela manutenção na divisão de honra, enfrentando na próxima jornada o Maria da Fonte, uma equipa que também luta pelo mesmo. Nos restantes escalões os resultados foram: Famalicão 1-0 Merelinense (juniores); Chaves 2-2 Famalicão (juvenis A); Merelinense 3-1 Famalicão (iniciados A); Escola Francisco Vital 0-3 Famalicão (iniciados B); Famalicão 1-1 Ribeirão (infantis A); Famalicão 2-6 Ruivanense (infantis B); Famalicão 1-1 Escola Francisco Vital (infantis C); Ponte 2-7 Famalicão (benjamim A); Ruivanense 1-2 Famalicão (benjamins B); Famalicão 2-2 Dumiense (benjamins C); CD Lousado 6-0 Famalicão (traquinas).

André Ferreira China David (Fábio 77’) Armando Bruno Silva (Badara 67’) Helder Oliveira Renato Hélder Madior Ruizinho (Capela 26’) Émerson

Pedro Fernandes Edgar Abreu (Loureiro 86’) Bruno Graça Corunha Telmo (Fábio Fortes 58’) Ruca Billa João Amaral Adriano Rui Lopes Djibril (Nuno Paulo 72’)

Treinadores José Lobo

Nuno Lima

Golos: 1-0 Bruno Silva (20’). Cartões Amarelos: Bruno Graça (69’); Renato (78’); Fábio (86’); Badara (90+3’). Cartões Ver me lhos: Não houve.

Fernando Silva Foi um Ninense muito determinado o que se apresentou perante os seus sócios no passado domingo e, antes do jogo, no bar do clube, já se ‘riscava’ a tabela disponibilizada pelo OPINIÃO SPORT, fazendo equações para a manutenção e sempre a acreditar que venceriam o Mirandela. E o destino não dececionou os

sócios de Nine, que viram o Ninense entrar no jogo com vontade de fazer um brilharete, em todos os aspetos. O Mirandela começou mais atrevido, enquanto José Lobo preferiu manter os seus rapazes na expectativa, para apalpar terreno. O guardião ninense, André Ferreira, foi selando as portas da baliza dos alvinegros, com a preciosa ajuda dos centrais, e de Armando, que foi incansável na ajuda à defesa durante o jogo. Com algumas oportunidades para o Mirandela a serem descartadas, o Ninense foi aumentando as linhas, subindo no terreno, tendo procurado chegar ao golo, com o capitão Hélder a tomar a frente do meio campo, atrevendo-se várias vezes por entre os transmontanos. E acabaria por ser numa dessas incursões do capitão, que teve olho de lince, que o Ninense chegou ao golo. Hélder recebe a bola no lado direito e desbrava terreno por entre os adversários, lançando um verdadeiro míssil para a área do Mirandela, onde já se encontrava Bruno Silva, que canalizou toda a força para fazer um cabeceamento perfeito. Com o 1-0, o Ninense foi recuando, embora não totalmente, pois Madior parece ter ganhado outra vontade com o golo do colega, e começou a colocar sérios problemas à defensiva adversária, juntamente com Bruno Silva. Ruizinho, que ainda esteve algum tempo queixoso, aca-

bou por se lesionar, entrando para o seu lugar Capela, obrigando José Lobo a alterar o esquema. Na segunda parte, o Mirandela entrou melhor, mas a defensiva ninense marcou presença em força e bloqueou toda e qualquer hipótese de golo na baliza de André Ferreira. Com o Mirandela a ser ainda mais insistente nos últimos 15 minutos, e com André Ferreira a brilhar, a melhor oportunidade acabaria por pertencer aos da casa, com Badara a esquivar-se ao guarda-redes do Mirandela, mas com um defesa a negarlhe o golo que parecia certo. Azar para o senegalês que entrou bem na partida. Uma excelente vitória que relança quase miraculosamente os de Nine no sonho da manutenção e a confirmação que a contratação de José Lobo foi como colocar a peça certa na engrenagem, fazendo-a mover.

CNS

CLASSIFICAÇÃO

1. Vilaverdense 2. Fafe 3. Mirandela 4. Vianense 5. Santa Maria 6. P. Salgadas 7. Valenciano 8. AD NINENSE

RESULTADOS

Manutenção - Série A J

11 11 11 11 11 11 11 11

AD NINENSE, 1; Mirandela, 0 Fafe, 0; Santa Maria, 2 Valenciano, 2; Vianense, 2 Vilaverdense, 0; P. Salgadas, 0

V

6 4 4 5 5 2 1 3

E

4 3 5 4 2 5 2 3

D

1 4 2 2 4 4 8 5

F

15 16 17 17 12 9 10 10

C

7 12 11 12 12 13 23 16

P

33 32 32 32 28 19 16 16

PRÓXIMA JORNADA Santa Maria - Mirandela Vianense - Fafe P. Salgadas - Valenciano Vilaverdense - AD NINENSE

pub


sport: 2 de maio de 2014 27

futebol

Vitória justa frente a um Famalicão que lutou até ao fim

Joane vence dérbi e volta à luta pela manutenção 2-1

Oliveirense conquista três pontos importantes

Da possível goleada ao sofrimento 1-0

Campo de Barreiros, em Joane Árbitro : Pedro Mesquita (Vila Real) Auxiliares: Sandro Soares, de Leiria

Campo de Ribes, em Oliveira Stª Maria Árbitro: Pedro Maia, do Porto Auxiliares: Paulo Nogueira e Jorge Silva

Joane Famalicão Marafona Eliseu Dinis Almeida Paulo Rola Herculano Hélio Cruz André Carvalho Betinho (Diogo Brandão, 74’) Patrick (Jorginho, 87’) Aylton Boa Morte Sócrates (Rui Filipe, 89’)

Tó Figueira Marco André Élvis (Peixoto, 80’) Vilaça Jorge Miguel (Gomis, 59’) Mércio Nené André Soares Williams Diego (Fábio Lopes, 74’) Reguila

Treinado res Pedro Hipólito

Daniel Ramos

Golos: 1-0 Dinis Almeida (36’); 2-0 Patrick (66’); 2-1 Vilaça (72’). C artõ es Amarelos: Diego (49’); Jorge Miguel (58’); Herculano (60’); e Marco André (70’). C artõ es Vermelho s: Não houve.

José Carlos Fernandes Foi um grande jogo, este confronto entre Joane e Famalicão, o quarto da temporada que culminou com a vitória dos pupilos de Pedro Hipólito. Num jogo crucial para as duas equipas, o Campo de Barreiros registou uma excelente moldura humana. Uma vitória dos famalicenses colocava a equipa a salvo de qualquer percalço; a derrota do Joane deixava a equipa quase fora da luta pela manutenção. Durante a primeira parte, poucas situações de golo, muitas cautelas principalmente dos locais. O maior perigo surgiu aos 35 minutos, quado Vilaça obrigou Marafona a grande defesa. O Joane respondeu na marcação de um livre, a defesa do Famalicão não conseguiu aliviar, Dinis Almeida ficou na cara de Tó Figueira e com um trabalho à ponta de lança o miúdo colocou o Joane na frente do marcador. Voltava a ser de novo o marcador de serviço frente ao Famalicão. A reação surgiu, Elvis, por duas

Oliveirense Lixa

vezes antes do intervalo, levou o perigo à baliza de Marafona. Ao intervalo a vantagem joanense valia pela eficácia. No segundo tempo, o futebol foi mais movimentado, mais atrativo as jogadas de perigo surgiram com mais frequência. Aos 58 minutos reclamou-se penalti na área dos anfitriões, Eliseu sozinho ao tentar aliviar, a bola embateu na mão, o juiz, perto, não assinalou, entendeu que foi bola na mão. A partir daqui, o Joane puxou de galões, os miúdos foram mais atrevidos, construindo jogadas de perigo. Patrick regressou depois do castigo, aos 63 minutos deu o aviso, o remate saiu à malha lateral. A jogar no erro dos famalicenses, os locais construíram, aos 66 minutos, o segundo golo. Patrick roubou a bola em zona subida, passou por Elvis e num remate colocado voltou a bater Tó Figueira. Foi imensa a alegria dos muitos adeptos joanenses. A formação forasteira entrou numa fase de algum nervosismo, Hélio, 2 minutos depois, em lance idêntico, preferiu o passe em vez do remate e perdeu boa ocasião de golo. Entrou-se numa fase em que o Joane aproveitava algum desnorte dos famalicenses, André Carvalho, sozinho, proporcionou uma gigantesca defesa de Tó Figueira. Um minuto depois, Vilaça, de cabeça, reduziu a desvantagem, trazendo de novo a sua equipa para o

jogo. Faltavam ainda mais de 15 minutos, houve neste período mais cautelas do Joane em segurar a magra vantagem, mesmo assim Boa Morte ainda obrigou de novo Tó Figueira a mais uma grande defesa. A verdade é que com as substituições operadas, os famalicenses foram mais perigosos, a bola esteve sempre mais perto da baliza contrária, só que a forma utilizada não foi a melhor, bolas bombeadas foram sempre fáceis para Marafona levar a melhor sobre os seus adversários. Apesar da excelente reação dos azuis e brancos, os vermelhos conseguiram aguentar. Acabou por ser uma vitória justa, principalmente por aquilo que os jovens talentosos joanenses fizeram na segunda parte. O Famalicão sabia das dificuldades que teria neste desafio, contudo foi sempre em busca de melhor resultado, levando a incerteza do desfecho até ao apito final. Este resultado, conjugado com os restantes, deixa uma vez mais o campeonato ao rubro para as 3 últimas jornadas. O Joane tem 2 jogos fora, Varzim e Oliveirense, e um em casa frente ao Lixa. O Famalicão tem 2 jogos em casa, Tirsense e Felgueiras, e no último jogo vai à Povoa defrontar o Varzim. Arbitragem com alguns erros foi mais contestada pelos famalicenses, principalmente no lance que reclamaram grande penalidade.

Murta Tiago Moreira Paulo Renato Marco Ribeiro Miguel Vaz Beck Marcelo (86’ Luís Costa) Zé Tiago Cerdeira Seidi (75’ Marquinho) Correia (59’ M. Santiago)

Ernesto Filipe (60’ Edu) Costa Pinto Vítor Jorginho Marco Abreu (30’ Raul) Rubem Paulo Gomes (60’ Diogo) Mauro Quinzinho

Treinadores António Carvalho

Filipe Mesquita

Golos: 1-0 Marco Ribeiro (19’). C artõ es Amarelos: Não houve. C artõ es Vermelho s: Não houve.

José Clemente A Oliveirense recebeu, no passado domingo, o último classificado, o Lixa, e venceu por 1-0, numa partida que durante a primeira parte só teve um sentido: a baliza do guarda-redes do Lixa, Ernesto. Tantas foram as ocasiões para a Oliveirense ter dado uma goleada e terminou a partida a sofrer. Durante os primeiros 45 minutos de jogo a formação da casa teve muitas oportunidades para marcar. Aos 25 minutos por Seidi, a rematar mesmo em cima da linha de golo e a fazer o mais difícil, rematando por cima; aos 30’ o mesmo Seidi a obrigar o guarda-redes do Lixa a realizar uma excelente defesa para canto; e aos 37’ o mesmo Seidi depois de fintar o guarda-redes Ernesto e com a baliza escancarada a rematar ao poste. Mas ainda houve lugar para mais algumas perdidas, em especial pela dupla de atacantes da Oli-

veirense, Seidi e Correia. O 1-0 com que se atingiu o intervalo era um resultado que em nada condizia com o poder ofensivo dos donos do terreno, que poderiam ter ido para o descanso com um resultado histórico tantas foram as perdidas. Na segunda parte a Oliveirense entrou bastante confiante no jogo, acreditou que mais tarde ou mais cedo o golo apareceria só que disso se aproveitaria a equipa do Lixa, que não tinha nada a perder, já estava arrumada da questão da permanência e na próxima temporada vai disputar a Pró Liga. O Lixa apareceu para a segunda parte muito mais atrevido e até teve a melhor ocasião para empatar a partida. Tirando esta situação, o Lixa que atacou muito mais na segunda parte só que quanto a perigo o mesmo só iria aparecer já nos últimos minutos do encontro, o que a acontecer outro resultado que não a vitória para a equipa da casa era uma tremenda injustiça. O mais importante foi conseguido, que eram os três pontos, e com mais esta vitória a equipa da Oliveirense deu um passo muito importante rumo aos objetivos traçados no início da temporada ou seja a manutenção. Em nove pontos que faltam, mais três devem chegar. Quanto ao árbitro esteve bem.

CNS

CLASSIFICAÇÃO

1. Fc Felgueiras 2. OLIVEIRENSE 3. Tirsense 4. FAMALICÃO 5. Varzim 6. JOANE 7. RIBEIRÃO 8. Lixa

RESULTADOS

Manutenção - Série B J

11 11 11 11 11 11 11 11

Fc Felgueiras, 2; Tirsense, 2 OLIVEIRENSE, 1; Lixa, 0 RIBEIRÃO, 1; Varzim , 1 JOANE, 2; FAMALICÃO, 1

V

5 5 4 5 3 3 3 3

E

2 3 6 3 4 3 4 1

D

4 3 1 3 4 5 4 7

F

18 13 12 14 12 18 15 12

C

14 7 9 13 12 22 17 20

P

32 30 28 28 28 25 24 15

PRÓXIMA JORNADA OLIVEIRENSE - Fc Felgueiras Lixa - RIBEIRÃO FAMALICÃO - Tirsense Varzim - JOANE

pub


sport: 2 de maio de 2014

28

Empate caseiro frente ao Varzim

Ribeirão compromete manutenção 1-1 Estádio do Passal, em Ribeirão Árbitro: João Mendes (Santarém) Auxiliares: Jorge Maia e Afonso Silveira

Ribeirão Varzim André Varela Rafael Vieira Tiago Silva Pipo Mendes Ivo (James, 74’) Daniel João Faria (Isaiah, 86’) Abulai (Buba, 45’) Igor

Miguel Tiago Lopes João Paulo Gaspar Telmo Melsinho Rui Figueiredo (Mário, 68’) Pedro Sá Amilton (Tó Barb., 81’) Tanela Vítor Hugo (Ag., 92’)

Treinadores Rui Baptista

Vítor Paneira

Golo s: 1-0 Mendes (8’ g.p.); 1-1 Daniel (42’ p.b.). Cartõe s Amarelos: Miguel (8’); Pedro Sá (12’); Mendes (46’); Tiago Lopes (51’); Rafael Vieira (63’); João Faria (73’); Telmo (93’). Cartõe s Vermelho s: Não houve.

Aristides Ferreira O Ribeirão comprometeu as suas aspirações rumo à manutenção ao consentir um empate caseiro frente à equipa do Varzim, num jogo em que a equipa do Passal esteve a vencer mas depois consentiu o empate. Logo nos minutos iniciais os homens do Passal entraram dispostos em conseguir os três pontos e aos 8 minutos depois de Daniel criar desequilíbrio no seu meio campo e com um passe magistral isolou Igor que foi carregado pelo guarda-redes do Varzim. O árbitro apontou a marca de penalti e Mendes na conversão não perdoou colocando o Ribeirão a vencer por 1-0, mas ficou o cartão vermelho por mostrar ao timoneiro do Varzim. Rapidamente o Ribeirão foi à procura do segundo golo e na marcação de um livre Mendes obrigou Miguel a aplicar-se. Mas o Varzim, motivado pelos últimos resultados, foi à procura do empate e aos 17 minutos num cruzamento vindo da direita Tanela apareceu no coração da área obrigando André a grande intervenção. Os forasteiros com mais posse no meio campo do Ribeirão e com os comandados de Rui Baptista a tentarem o contra-ataque, Igor esteve novamente perto do golo, lançado na direita Igor ganhou posição mas Miguel opôs-se com uma excelente defesa. O último quarto de hora

foi de domínio dos varzinistas. Neste período, Nelsinho recebeu na direita do seu ataque e com um remate forte viu a bola passar rente à barra da baliza de André. Depois foi a vez de Daniel tirar o pão da boca a Tanela quando este se preparava para rematar para a baliza do Ribeirão. Mas o Varzim ia mesmo chegar ao empate já em cima do intervalo, num canto marcado na esquerda do ataque varzinista, Daniel na tentativa de aliviar acabou por pentear para dentro da sua própria baliza restabelecendo a igualdade. A segunda metade começa praticamente com uma perdida do ataque do Varzim: Hamilton recebeu no interior da área e na cara de André rematou para as nuvens. O Ribeirão respondeu de imediato e num cruzamento da direita do ataque ribeirense João Faria quando se preparava para rematar ficou a sensação de ter sido impedido mas o árbitro deixou prosseguir. Os donos da casa bem tentavam chegar à vantagem e estiveram muito perto aos 52 minutos, depois da marcação de um livre, Buba frente ao guarda-redes forasteiro permitiu a defesa para canto. Com o passar do tempo a ansiedade foi tomando conta dos homens do Passal e o Varzim até esteve quase a marcar, com Rui Figueiredo a obrigar André a mais uma bela intervenção. À entrada para o último quarto de hora foi Vítor Hugo quem esteve perto do golo. Muito querer por parte do Ribeirão, mas o resultado não ia sofrer alteração até ao final do jogo. A divisão de pontos aceita-se, a necessidade de conquistar os 3 pontos traiu os jovens do Ribeirão que com este empate entram mesmo na zona de descida, colocando muita ansiedade nas últimas três finais que ainda restam. O árbitro do jogo não esteve à altura dos acontecimentos no lance da grande penalidade que deu vantagem ao Ribeirão tinha que cumprir a lei e expulsar o guarda-redes do Varzim e o destino do jogo podia ter contornos diferentes, para não falar em muitos cartões que ficaram por mostrar ao longo de toda a partida.

futebol

Taça Coca-Cola em Famalicão a 17 e 18 de maio O Estádio Municipal de Famalicão acolhe, a 17 e 18 de maio, a 3ª etapa da 12ª edição da Taça Coca-Cola. Esta prova de referência do desporto juvenil em Portugal está prestes a iniciar-se, arrancando este sábado, dia 3 de maio, no Estádio Municipal da Ribera Grande. Depois, a 12ª edição da Taça Coca-Cola vai percorrer o país, selecionando os jovens talentos do futebol nacional que irão formar as Seleções Coca-Cola masculina e feminina. Estas duas seleções vão disputar uma final no dia da também Final do Mundial FIFA, a 13 de julho, no Parque dos Poetas, em Oeiras, que acolherá os visitantes com inúmeras atividades desportivas. Para atestar o espírito inclusivo e transversal da Taça Coca-Cola, foi criado um Comité de Honra da prova, que este ano é formado por Paulo Vistas, presidente da Câmara Municipal de Oeiras; Augusto Baganha, presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude; José Lima, coordenador do Plano Nacional de Ética no

Desporto; Fernando Bandeirinha, ex-jogador de futebol e coordenador técnico da formação do Futebol Clube do Porto; e Hélder Cristóvão, ex-jogador de futebol e treinador principal da equipa B do Sport Lisboa e Benfica. Numa primeira fase a prova será composta por seis etapas regionais, que vão ter início na Ribeira Grande, passando ainda pelo Funchal, Famalicão, Setúbal, Viseu e Oeiras. Para além de premiar as melhores equipas masculinas e femininas, cada etapa regional será seguida atentamente por “olheiros” da prova, que vão eleger jovens talentos que vão integrar a Seleção Coca-Cola. Estes jovens terão a oportunidade de fazer um estágio desportivo de preparação para a final com técnicos do Benfica. Refira-se que a Taça Coca-Cola é um torneio de futebol de 11 destinado a jovens de ambos os géneros com idades compreendidas entre os 13 e os 15 anos.

ADESPO garante subida à 1ª divisão da AFSA Num jogo em que ganhando a ADESPO garantia a subida à 1ª divisão da AFSA, a equipa da Portela entrou determinada e com vontade de segurar logo esse objetivo e também assim continuar ainda na lutar pelo título. Mas o jogo frente à Gente Fantástica não foi nada fácil, com adversário com um futebol muito coeso e bastante organizado, e que também precisava de vencer para se manter distanciado do 4º lugar e assim pensar também na subida. No primeiro tempo o jogo foi muito

tácito e contido, com as duas equipas a “estudarem-se” e respeitaremse mutuamente, mas era a ADESPO quem mais ia tentando o golo, falando duas ou três oportunidades, uma delas de baliza aberta. O golo acabou por surgir quase no término do primeiro tempo. Na segunda parte a ADESPO entrou já com a lição estudada e pegou no jogo desde o início e chegou ao 31. A Gente Fantástica ainda reduziu para 3-2 e depois, numa grande penalidade a seu favor que não deveria

ter existido, já que o atleta da ADESPO jogou a bola com a mão mas claramente fora da área, chegou ao empate a 3 minutos do final da partida. Uma vez mais os atletas da ADESPO foram superiores e marcaram a menos de 1 minuto do fim e com esforço e muita garra conseguiram segurar a vitória e garantir assim a subida e permanecer na luta pelo título. Na próxima semana a ADESPO jogar em casa do Cajada para a antepenúltima jornada. ADESPO

James Rodrigues apadrinha jogo solidário em Famalicão No passado dia 25 de abril realizou-se, em Arnoso Santa Maria, um jogo solidário organizado pelo treinador famalicense Tiago Velho e que pretendeu angariar verbas para a realização de obras na casa de uma família daquela freguesia. Estiveram presentes os treinadores Manuel Cajuda e Paulo Alves; os jogadores Rafa, José Nuno Azevedo, Barroso e Wender, do Sporting Clube de Braga, e ainda os exarsenalistas e internacionais Quim e Secretário; também se associaram a esta causa Mangala e Gillas do FC Porto; Luís Neto, do Zenit (onde Tiago Velho colabora com o seu empresário Bruno Carvalho da Team Of Future); Luisinho do Desportivo da Corunha; Ricardo e Tony do Paços de Ferreira; Armando Evangelista, treinador do Vitória B. Os clubes famalicenses Famalicão, Joane e Ribeirão, Colina do Ave e ADJ Mouquim, bem como o Leixões, Aves, Moreirense, Trofense, Vitória B, Vitória de Guimarães foram os clubes que se associaram igualmente a esta causa, assim como o árbitro famalicense Cosme Machado.

James Rodrigues, jogador do AS Mónaco, foi o padrinho do evento, tendo oferecido umas chuteiras usadas por ele no jogo Benfica-FC Porto da época 2012/2013, em que fez um golo e deu assistência para o 3-2, para serem leiloadas em prol do António, juntamente com várias camisolas oferecidas pelos outros atletas.

Camadas jovens do GD Joane com 7 vitórias em 8 jogos Nos passados dias 25, 26 e 27 de abril, as camadas jovens do GD Joane realizaram 8 jogos no total e perderam apenas um deles. Os infantis da série H estão bem posicionados na tabela classificativa e consolidaram essa posição com duas goleadas. A equipa deste escalão recebeu e venceu o Operário FC por 5-1 (jogo em atraso) e triunfou, também em casa, sobre a AD Ninense por 4-0. Em infantis série I o jogo repetiu-se. O GD Joane recebeu e AD Ninense e o vencedor foi o mesmo. Vitória da equipa da casa por 2-0. A única derrota destas camadas jovens foi sofrida nos benjamins série H, onde a AD Ninense venceu por 4-3 a formação de Joane. O resultado foi completamente oposto na outra série do mesmo escalão. Os benjamins série G deslocaram-se ao terreno da AD Ninense para golear por 1-9. O GD Joane também goleou em juvenis. 5-0 foi o resultado caseiro frente ao clube Os Sandinenses. Já os iniciados, no reduto de Os Sandinenses, conseguiram sair vitoriosos por 0-3. Menos folgada foi a vitória dos juniores, que venceu pela margem mínima (0-1) em casa do Patrimonense FC.


sport: 2 de maio de 2014 29

futebol

Jogadores, funcionários e dirigentes reencontraram-se nas Festas de Santa Apolónia

Recreio Desportivo é campeão de Minis na Liga de Futsal No passado domingo, os Minis do Recreio Desportivo sagraram-se campeões da Liga de Futsal de Famalicão naquele escalão, com 31 pontos, mais 9 pontos que o 2º classificado, e a uma jornada do final da época desportiva. Em nota à imprensa, a coletividade dá os parabéns a todos os atletas “pelo excelente trabalho que desenvolveram ao longo da época”. “Importante também realçar os pais destes meninos pelo incentivo e acompanhamento que dão às crianças”, acrescentam ainda. Na jornada de Minis disputada no passado fim de semana os resultados foram os seguintes: FC Vermoim 3-0 Arnoso Sta Eulália; Recreio Desportivo 3-0 UD Calendário; Recreio Desportivo 2-1 FC Vermoim; AJ Joane 00 Sportfut; Sportfut 3-0 Arnoso Sta Eulália. Também se jogou em Infantis, com os seguintes resultados: AD Esmeriz 7-4 Barrimau FC; São Martinho 1-0 Recreio Desportivo; e A2D Didaxis 2-6 AJ Joane. Houve ainda mais dois jogos, um em Pré-escolas, São Cosme B 0-3 MAL, e outro em Escolas, Arnoso Sta Eulália 12-2 AJ Joane.

Resultados do Futsal distrital Disputou-se, no passado fim de semana, a 26ª jornada da 1ª divisão de Futsal da AF Braga, com os seguintes resultados para as equipas famalicenses: FC Vermoim 6-4 Rio Caldo; AD Esmeriz 1-4 Nogueiró; CRP Delães 4-3 AEIPCA; São Mateus 8-4 FC Amares; Futsal Barcelos 6-7 MAL. O jogo entre o Mouquim e o Vieira Futsal realizou-se após o fecho desta edição. Com estes resultados, a tabela não se altera muito, com o São Mateus a manter o 2º lugar, com 68 pontos, estando a 4 do primeiro posto ocupado pelo Nogueiró. O MAL é 3º, com 64 pontos, e o FC Vermoim ocupa a 4ª posição, com 61 pontos. O Mouquim acabou por descer uma posição na tabela, estando agora em 7º, com 39 pontos. A AD Esmeriz segue em 12º com 22 pontos, enquanto a CRP Delães mantém-se em 13º, com 18 pontos.

Divisão de honra distrital: Delães 5-3 Emilianos O Delães recebeu e venceu de uma forma emocionante o Emilianos por 5-4. Jogo decisivo para a manutenção dos homens de Delães numa tarde de grande espetáculo, com nove golos marcados. O jogo começou com uma oportunidade para o Delães, no entanto o avançado delaense não dominou a bola nas melhores condições. Com o passar do tempo o Emilianos cresceu e o Delães acusava ansiedade. Pior ficou quando no espaço de 8 minutos sofre três golos e fica numa posição delicada, uma vez que apenas a vitória interessava. Com o passar do tempo o Delães tentava reagir. À passagem da meia hora, Marquinhoaproveita um desentendimento na defesa do Emilianos e reduz a diferença. Os homens de Delães regressaram para a segunda metade determinados. À passagem do minuto cinco, Luisinho faz um golo de levantar um estádio com um remate fortíssimo a mais de 30 metros da baliza. Com o resultado na diferença mínima os homens de Delães lançaram-se no ataque. Mas só aos 70 minutos, e na sequência da marcação de um livre lateral, Marco Sousa ao segundo poste faz o 3-3 e deixa os adeptos delaenses eufóricos. Poucos minutos depois, Jean faz o 4-3 e opera assim a reviravolta. Praticamente de seguida e em mais um golo de excelente execução Luisinho faz o 5-3 e coloca assim o re-

sultado com os seus números finais. Ainda antes do final o Delães desperdiçou uma grande penalidade. Com este resultado e face aos regulamentos da AF Braga, o Delães ficou muito perto da manutenção. O CRP Delães alinhou com: Samu, Hélder, Marco Sousa, Jean e Alves, Zé Vítor, Anísio, Luisinho, Vitinha, Marquinho e Vale. Jogaram ainda: Marques, Jassa e Moreira. No próximo domingo o Delães deslocasse até Campelos e precisa do apoio de todos de forma a garantir a melhor classificação possível. CRP Delães

AF BRAGA CLASSIFICAÇÃO

1. Amares 2. T. Bouro 3. S. COSME 4. GD LOURO 5. Antime 6. RUIVANENSE 7. Gerês 8. Pica 9. Regadas 10. Emilianos 11. A Urgeses 12. St Adrião 13. DELÃES 14. Op. Campelos 15. BAIRRO 16. Silvares

RESULTADOS

J

28 28 28 28 28 27 27 28 28 28 28 28 28 28 28 28

Divisão de Honra V

24 17 15 14 12 11 10 9 9 8 9 10 8 5 5 5

St Adrião, 2; Op. Campelos, 0 T. Bouro, 0; S. COSME, 0 Regadas, 5; BAIRRO, 0 DELÃES, 5; Emilianos, 3 Amares, 5; Silvares, 0 A Urgeses, 2; Pica, 1 Antime, 1; GD LOURO, 0 RUIVANENSE-Gerês (no jugado)

E

2 3 6 5 8 8 9 9 8 9 6 3 7 8 8 5

D

2 8 7 9 8 8 8 10 11 11 13 15 13 15 15 18

F

84 40 39 51 35 38 38 40 36 45 29 36 49 35 34 26

C

19 28 39 40 26 35 33 38 37 47 37 54 48 53 58 63

P

74 54 51 47 44 41 39 36 35 33 33 33 31 23 23 20

PRÓXIMA JORNADA S. COSME - St Adrião BAIRRO - T. Bouro GD LOURO - Regadas Gerês - Antime Op. Campelos - DELÃES Silvares - A Urgeses Emilianos - Amares RUIVANENSE - Pica

Antigos atletas do GD Riopele recordam velhos tempos Vários antigos atletas do Grupo Desportivo (GD) Riopele juntaramse para um jogo-convívio, no passado sábado à tarde, no campo do Riopele. A iniciativa estava inserida no programa das Festas de Santa Apolónia, que se celebraram no passado fim de semana em Pousada de Saramagos. Na verdade, centenas de pessoas assistiram a este reencontro de futebolistas. O evento foi organizado por alguns famalicenses que passaram pelo clube, nomeadamente José Piruta, Joca e Vital. Além dos jogadores, marcaram ainda presença neste convívio antigos dirigentes do clube, ex-funcionários e membros da antiga equipa médica. Recorde-se que o GD Riopele foi fundado pelos proprietários e trabalhadores da empresa têxtil Riopele a 14 de setembro de 1958. O clube-empresa de Famalicão, que chegou à 1ª divisão nacional, foi extinto em 1984. Foram 26 anos de existência, alguns títulos nas diversas divisões, uma presença na 1ª divisão nacional e muitas memórias. No sábado, dezenas de exatletas estiveram presentes para, assim, participarem num jogo-convívio, recebendo muitos aplausos da assistência. Também os ex-funcionários do clube e a própria empresa Riopele, na pessoa do atual administrador, José Alexandre Oli-

Antigos jogadores da Riopele foram muito aplaudidos pela assistência

veira, foram também homenageados. O jogador Albano, no final da partida, mostrou-se muito satisfeito por “ver e recordar amigos”. “Foi mesmo muito positivo este convívio”, sublinhou. Quem esteve também presente na festa foi Fernando Ferreira, mais conhecido como Ferreirinha. O antigo treinador recordou alguns dos jogadores que liderou. O ex-técnico lamentou apenas que este encontro “não tivesse sido realizado mais cedo”. Também José Piruta, antigo capitão da equipa do Riopele, esteve presente e “não podia estar mais feliz”. “Os objetivos desta iniciativa foram totalmente concretizados”, garantiu.

José Alexandre Oliveira, administrador da Riopele, mostrou-se “absolutamente feliz” com a concretização do jogo, recordando, com saudade, a aposta no desporto da empresa de Pousada de Saramagos, na ocasião dirigida por Fernando Pimenta. Recorde-se que, na altura, neste clube famalicense eram praticados diversas modalidades desportivas, como o atletismo, mas o futebol era o desporto rei. Da sua escola de formação surgiram jogadores que se afirmaram mais tarde no futebol português. Vítor Paneira, antigo jogador do Vitória de Guimarães e do Benfica, é um exemplo disso mesmo. Também o atual treinador do Benfica, Jorge Jesus envergou a camisola do Riopele enquanto jogador.

Resultados dos campeonatos da AFSA Disputou-se no fim de semana passado mais uma jornada dos campeonatos da Associação de Futebol de Salão Amador de Famalicão (AFSA). Na 1ª divisão os resultados da 23ª jornada foram os seguintes: São Cosme 1-1 ADC Novais; GD Carreira 6-2 JASP; ACURA 4-4 ADERM; AM Colina do Ave 2-3 AM Lameiras; AD Pedome 6-0 União Louredo; UD Barreirense 1-5 FC Landim e ADR Outeirense 1-0 AD Castelões. A AM Lameiras continua isolada no 1º posto, com 56 pontos. Na 2ª divisão, jogou-se 20ª jornada e os resultados foram os seguintes: ADESPO 4-3 Gente Fantástica; Barrimau FC 4-2 AD Esmeriz; Flor do Monte 1-3 CAJADA; ARCD Bente 4-2 São Martinho Brufe; São Martinho 10-1 União Louredo B e AM Lameiras B 8-6 AC Vermoim. A ADESPO lidera, com 47 pontos. No escalão de Iniciados, os resultados da 11ª ronda foram: AD Barrimau 5-3 AD Castelões; FC Landim 2-11 União Louredo, e SC Cabeçudense 3-6 AD Pedome. A AD Pedome lidera este escalão com 30 pontos.

Resultados dos jogos da UD Calendário Os seniores da União Desportiva Calendário receberam, no passado fim de semana, o Meães e venceram por 4-1 e assim terminaram o seu campeonato da Inatel de Braga em 5º lugar da classificação geral. Os juvenis deslocaram-se ao terreno do Juventude de Belinho e conseguiram um empate a duas bolas. O mesmo resultado tiveram os iniciados, que receberam no seu terreno o Dumiense. Os infantis receberam a Academia Elite Sport e perderam por 4-1. Os benjamins também receberam e venceram a Academia Elite Sport por 8-2 e assim mantêm a liderança no seu campeonato.

FC Vermoim vence Benfica em futsal feminino Disputou-se, no passado domingo, a 8ª jornada da fase de apuramento do campeão do Nacional Feminino de Futsal, com mais um excelente resultado para o Futebol Clube (FC) de Vermoim, que foi vencer ao terreno do SL Benfica por 2-4, em mais um resultado histórico para as atletas de Vermoim, que conseguiram passar mais um obstáculo em direção ao tão almejado título de campeão nacional. A equipa famalicense mantémse assim no primeiro posto, com 18 pontos, os mesmos que o Golpilheira que também venceu o seu jogo desta ronda. Já a Associação Rede Jovem de Mogege viu o seu jogo adiado para este sábado, dia 3 de maio, pelas 18 horas, quando se deslocará ao Louriçal para defrontar a equipa local. Além deste encontro, nos próximos dois fins de semana não há jogos, sendo que a 9ª jornada disputase apenas a 18 de maio.


30

sport: 2 de maio de 2014

modalidades

Miguel Sousa do CRC vence em Roriz em juvenis

A equipa de ciclismo CRC Garbo/Vegas Cosmetics esteve representada por 7 atletas no 12º Prémio ACR Roriz – Barcelos, prova realizada no passado dia 27 de abril e que marcou o início do Troféu Revelações AC Minho. Em infantis, pela CRC Garbo/Vegas Cosmetics, Tiago Dias terminou em 8º lugar e Beatriz Pereira em 6º, em femininos. Nos juvenis, vitória ao sprint para Miguel Sousa, Pedro Sampaio ficou em 7º e César Costa furou durante a última volta terminando em 32º. Em cadetes Pedro Martins ficou no 19º lugar e Tiago Araújo desistiu devido a furo. No mesmo dia realizou-se a 2ª etapa da Liga Paintball Norte, organizada pela Associação de Jogos do Norte em Vilela, Paredes. A equipa famalicense CRC Paintball Team obteve 4 vitórias em 8 jogos,

o que se traduziu na obtenção do 7º lugar no escalão de iniciados, que contou com a presença de 11 equipas do Norte e Centro de Portugal e também da Galiza, Espanha. Ficando a apenas uma vitória das finais, a equipa de Paintball do CRC-Famalicão demonstrou evolução relativamente à primeira etapa e deixou provas que não está fora da luta pelos lugares cimeiros no final da temporada. A equipa irá agora preparar a próxima etapa, que será a 15 de junho ainda em local a designar. Antes, no dia 25 de abril, Nuno Vieira e Manuel Costa, atletas veteranos do CRC-Famalicão, deslocaram-se à localidade do Torrão, em Setúbal, para participar no 19º Grande Prémio do Torrão. Nuno Vieira terminou com o pelotão e Manuel Costa terminou no segundo grupo.

Escola Ciclismo Carlos Carvalho na Volta a Loulé

A Escola de Ciclismo Carlos Carvalho (ECCC) participou na Volta às Terras de Loulé, que se disputou de 17 a 19 de abril. A prova foi disputada em quatro etapas e na primeira o ciclista João Pereira, da escola pousadense, foi o vencedor, envergando assim a Camisola Amarela e a Branca dos pontos, tendo também Pedro Silva envergado a Camisola Azul, símbolo da liderança da Montanha. No segundo dia disputou-se um crono escalada da parte da manhã e um circuito da parte da tarde, onde apesar das boas classificações alcançadas pelos atletas da ECCC não foi possível manter a Camisola Amarela e a Azul, conseguindo ainda assim João Pereira manter a Camisola Branca. No último dia, a equipa de Pousada de Saramagos encontravase ainda na disputa de todas as camisolas, mas alguns infortúnios e a um erro de percurso na parte final impossibilitaram a equipa de atingir os objetivos, que passavam pela obtenção de uma camisola. Ainda assim, na classificação geral João Pereira terminou em 4º lugar e coletivamente a ECCC ocupou o 3º lugar.

FAC afastado da taça em hóquei a sete segundos do final Terminou o sonho. O Famalicense Atlético Clube (FAC) foi afastado da Taça de Portugal em hóquei em patins ao perder com a AD Sanjoanense, em São João da Madeira, por 4-3, com o golo de ouro a ser marcado a sete segundos do final do prolongamento, pois no tempo regulamentar registou-se um empate a três golos, em jogo dos oitavos de final da competição. Foi um grande jogo de hóquei em patins. O FAC com um hóquei mais pensado, com posse de bola e a Sanjoanense com muitos remates de média e longa distância. João Pinheiro, aos 12 minutos, colocou o FAC em vantagem mas na jogada imediata, a Sanjoanense

empatou. Apesar de boas ocasiões para ambos os conjuntos, o empate manteve-se até ao intervalo com os dois guarda-redes a sobressaírem. Na segunda parte o FAC entrou mais forte. A Sanjoanense tentou pressionar alto, mas foi o FAC a marcar. Por duas vezes. Primeiro por Celso numa grande jogada coletiva e André Barbosa na conversão superior de um livre direto aos dez minutos de jogo. A Sanjoanense arriscou muito, o FAC pode “acabar” com o jogo mas não o fez e num ápice, a Sanjoanense fez dois golos e empatou a eliminatória. Faltavam nove minutos. Até ao minuto 50, ambas as equipas po-

diam ter marcado mas na marca de dez metros não desempataram. O empate aceita-se no final do tempo regulamentar. No prolongamento, o FAC teve soberana oportunidade para terminar com a partida. Beneficiou de um livre direto que não converteu e ainda de um power play. Como quem não marca, normalmente sofre, isso aconteceu mesmo com a marcação das grandes penalidades na mente de todos. A sete segundos do fim a Sanjoanense dispôs de um penalti que conseguiu finalizar com qualidade e passou ao quartos de final. O FAC fez um grande jogo e também merecia o prémio do apuramento.

2ª divisão de hóquei: FAC 3-5 Lavra O FAC recebeu o Lavra no seu penúltimo jogo em casa desta temporada da 2ª divisão nacional de hóquei em patins. Em encontro da 27ª jornada, os matosinhenses conseguiram o triunfo por 5-3, depois de ao intervalo liderarem por 1-0. Foi um encontro de final de campeonato, sem a pressão dos pontos, com ambos os conjuntos já com a permanência assegurada. O FAC ainda conseguiu virar o resultado para 3-2 mas o Lavra ainda teve força para vencer a partida. O FAC mantém o 8º lugar e este sábado vai ao pavilhão do aflito CA Feira, pelas 18h30. Na formação, os escalões do Famalicense AC jogaram no feriado do dia 25 de Abril e no domingo. Destaque para os sub15 que continuam na liderança da Taça do Minho. O FAC recebeu o OC Barcelos e no triplo confronto não conseguiu nenhum resultado positivo: 2-3 em sub15 e 1-3 em sub13. Nos escolares a diferença foi maior (38). Em Fão, os sub15 regressaram às vitórias (3-5) e lideram com um ponto de vantagem a três jornadas do final da Taça do Minho. Os sub13 perderam por 4-3 e os escolares venceram por 11-3. Os sub20, a disputar o campeonato nacional, foram à Povoa do Varzim e a Barcelos e em ambos foram derrotados por 5-1 e 8-1, respetivamente.

Riba d’ Ave vence e convence No passado sábado, o Riba d’ Ave Hóquei Clube (RAHC) recebeu a equipa do Gulpilhares, em jogo a contar para a 27ª jornada do campeonato nacional da 2ª divisão – zona Norte de hóquei em patins, e venceu por 9-4. As duas equipas proporcionaram um excelente espetáculo de hóquei em patins, onde o RAHC, perante o seu público, rubricou uma exibição mais consentânea com o seu real valor. Numa 1ª parte onde o RAHC foi dono e senhor do jogo, os pupilos de Horácio Ferreira vincaram bem cedo esse domínio praticando um hóquei coletivamente muito dinâmico e agradável. Logo aos 3 minutos, o capitão André Alves finalizava uma excelente jogada coletiva e abria o marcador. Na resposta, o Gulpilhares empatava. A reação visitante não apoquentou o RAHC, que a partir daqui tomou conta do jogo e não deu hipóteses ao seu adversário. Aos 12’, Diogo Machado colocava a

sua equipa de novo em vantagem. No minuto seguinte, era a vez de Raul Meca marcar, fazendo o 3-1. Logo a seguir, Jorge Maceda finalizava mais uma excelente jogada coletiva e estabelecia o 4-1. A exibição do RAHC satisfazia os seus adeptos, que no minuto seguinte viam Vítor Hugo fazer o 5-1 na marcação de um penálti. O mesmo jogador, a 40 segundos do intervalo, fez o 2º golo da sua conta pessoal e estabeleceu o 6-1, que se verificava ao intervalo. Os visitantes vieram melhores do período de descanso e aos 6’ reduziam a desvantagem para 6-2 e pouco para 6-3. A 6 minutos do fim, Vítor Hugo, a fazer um bom final de época, fazia o 7-3 e o seu hat-trick. Um minuto depois, Jorge Maceda numa picadinha seguida de remate com o esférico no ar fazia um golaço no 8-3. A 3 minutos do final, e já com um atleta dos juvenis em pista – Daniel Pinheiro, que aos 16 anos fazia o seu segundo jogo com a camisola dos

seniores do RAHC –, o também ribadavense Diogo Machado bisava na partida e alargava o marcador para 9-3. O Gulpilhares ainda reduziu e fixou o resultado final em 9-4. Na próxima jornada, o RAHC desloca-se a Marco de Canavezes, onde defronta o HC do Marco amanhã, dia 3 de maio, pelas 18 horas. Nas camadas jovens, o fim de semana foi de muita atividade. Os juvenis receberam o OC de Barcelos e empataram a 6 golos; em jogos a contar para a Taça do Minho, os infantis e iniciados jogaram com a ADB Campo e perderam por 1-3; frente ao mesmo adversário, os escolares empataram a 3 golos; no nacional de sub13 os infantis receberam o campeão nacional, a AD Valongo, que bateu os jovens ribadavenses por 3-4. No domingo de manhã, os infantis, iniciados e escolares jogaram em Barcelos frente ao OC Barcelos e perderam por 2-1 e 9-0 e 12-1, respetivamente.

Iniciadas da AVC perdem com Colégio de Calvão No domingo passado, a equipa de iniciadas do AVC (Atlético Voleibol Clube) recebeu o Colégio de Calvão e foi derrotada por 3-0. A equipa visitante provou porque é considerada uma das candidatas a vencer o título do escalão esta época. As atletas do AVC tentaram contrariar o favoritismo do Calvão e a espaços foram conseguindo equilibrar o jogo, mas o forte jogo de rede das visitantes aniquilou as possibilidades da equipa famalicense. Este sábado, dia 3 de maio, as seniores do AVC deslocam-se ao pavilhão da Universidade do Minho para defrontar o SC Braga, pelas 17h; no domingo, pelas 15h, as juvenis do AVC recebe, o Ala Nun’Alvares Gondomar, no Pavilhão das Lameiras, o mesmo local onde as iniciadas jogam com o CA Madalena, pelas 17h.


sport: 2 de maio de 2014 31

modalidades

Miguel Coelho do CC Avidos vence em Roriz em juniores O Centro Ciclista de Avidos participou, no passado dia 27 de abril, em mais uma prova disputada em Roriz, Barcelos. “Participação essa brilhante a todos os níveis, quer individualmente, quer coletivamente”, aponta a equipa. A nível individual, destaque para a vitória na categoria de juniores, onde Miguel Coelho “foi o melhor dos melhores, arrasando toda a concorrência com um espetacular 1º lugar”. “Começa, pois, a surgir um nome no CC Avidos que os ditos ‘grandes’ do ciclismo nacional já perseguem”, indica o Centro Ciclista. Referência também para outros resultados: na categoria de benjamins, João Ferreira obteve o 5º lugar; em iniciados Rubens Rodrigues conseguiu o 2º lugar e Diogo Fernandes o 4º. A nível coletivo, destaque para o 4º lugar por equipas na categoria de Escolas e o 1º lugar da equipa de juniores.

EARO participa em várias provas A Escola de Atletismo Rosa Oliveira (EARO) esteve presente, no sábado passado, na abertura da Pista ao Ar Livre + Km Jovem da Associação de Atletismo de Braga. Em benjamins, Ana Marinho terminou em 2º lugar, Lara Pereira em 7º e Leonor Silva em 8º. Em infantis, Beatriz Fernandes obteve o 3ºlugar, Bruna Ortiga o 4º e Lara Silva o 10º; e em masculinos Rui Oliveira foi 4º e Bruno Oliveira 6º. No escalão de iniciados, Maria Oliveira foi 9ª. Em juvenis, destaque para a vitória de Sara Oliveira, bem como o 2º lugar de Sara Raquel Oliveira e o 3º de Cláudia Simões; já em masculinos Nelson Oliveira obteve o 2º lugar, Bruno Sampaio o 6º e Carlos Fernandes o 8º. Por último, no escalão de juniores/seniores, Sílvia Dulce Oliveira ficou em 2º lugar e Hermínia Pereira em 6º; e em masculinos

Rui Oliveira foi 6º e José Araújo 7º. No domingo, o atleta da EARO, Vasco Batista, participou na Maratona de Hannover, na Alemanha, onde se classificou em 22º lugar da classificação da geral e foi 3º no seu escalão, M35, com a marca de 2:47:30. Antes, no dia 25 de abril, a EARO participou também na I Prova Correr por São Martinho, organizada pela Junta de Freguesia local e apadrinhada por Jéssica Augusto e Rosa Oliveira. Da EARO, em benjamins “A”, Lara Pereira obteve o 2º lugar, Leonor Silva 4º, Teresa Borges 6º, Francisca Morais 8º e Lara Ribeiro 10º, e por equipas a EARO foi 2º. Em masculinos, vitória de João Moura, João Oliveira foi 5º, Diogo Sampaio 6º, Gonçalo Moura 7º, Diogo Sá 8º e Simão Sá 10º, dando a vitória coletiva à escola.

Em benjamins “B” Ana Marinho ficou em 2º lugar e em masculinos Daniel Moura foi 3º. Em infantis femininos vitória de Beatriz Fernandes, seguida de Bruna Ortiga em 2º, Lara Silva em 5º, Lara Oliveira em 6º e Catarina Morais em 10º, com vitória coletiva; e em masculinos Rui F Oliveira foi 2º e Bruno Oliveira 3º. Em iniciados Maria João terminou em 2º lugar, seguida de Adriana Costa (3º), Rita Silva (4º) e Cláudia Ferreira (6º), e vitória por equipas; e em masculinos Diogo Faria foi 4º. Em juvenis vitória para Sara Oliveira, Sara Raquel Oliveira ficou em 4º, Ana Ribeiro em 5º e Cláudia Simões em 6º, com vitória coletiva; e em masculinos, 3º lugar para Pedro Silva, 4º para Bruno Sampaio, 5º para Carlos Fernandes e 6º para Nelson Oliveira, vitória coletiva.

Unidança no pódio nacional de danças latinas A AJU – Associação Joanense Unidança subiu ao pódio no Festival de Danças Latina D’Al-Buhera, que decorreu no passado sábado, dia 27 de abril, em Olhos de Água, em Albufeira. A Unidança arrecadou, na modalidade de Intermédios, o 2º e 3º lugar, na Champions o 3º lugar, na categoria Novice o 4º lugar e na Pré-Profissional o 4º lugar. Entretanto, artisticamente dirigidos pela dupla e escola de dança Gémeos Moreira, a Unidança apresenta ao público a 2ª Gala de Danças de Salão já no próximo sábado, dia 3 de maio, às 21h30, na sua sede (instalações da Unimoda), em Joane. É sob o desígnio “dançar não é só um desporto, é arte e conhecimento” que a organização convida o público a assistir à performance de alguns dos melhores dançarinos a nível nacional.

Francisco Mendes foi 2º na prova “Correr por Vale S. Martinho” Francisco Mendes conquistou o 2º lugar na primeira prova de atletismo “Correr por Vale de São Martinho”, que se disputou no passado dia 25 de abril, nas ruas de Vale São Martinho. As competições destinavam-se para os atletas mais jovens e o único representante da ARCV S. Cosme foi o atleta Francisco Mendes, que terminou a prova de 700m de benjamins “A” em 2m31s, ficando a 2 segundos do vencedor da prova. No mesmo dia realizou-se mais uma prova do “25 de Abril” em Real, Braga, em que a ARCV S. Cosme se fez representar por 3 atletas, com destaque no escalão de seniores para o 3º lugar de Carlos

Barroso e o 4º lugar de Ruben Costa. Em Veteranos, José Barbosa alcançou o 5º lugar. No dia 27 de abril, na I Meia Maratona de Arcos de Valdevez, a ARCV S. Cosme foi representada por dois atletas. José Barbosa, no escalão de Veteranos M45, concluiu a prova no 16º lugar. No escalão de seniores, Roberto Machado foi 13º classificado, atingindo a zona dos prémios monetários. Ainda no dia 27 disputou-se a I Corrida Jumbo na cidade de Guimarães. A ARCV S. Cosme participou na prova de 10km com 3 atletas. Ruben Costa foi 15º classificado, seguido de Miguel Guimarães, em 21º, e de Simão Mendes, em 46º.

Manuel Figueiredo sobe à 2ª divisão de Bilhar

Está consumada a subida de divisão de Manuel Figueiredo, do Famalicense Atlético Clube. No 4º open da 3ª divisão de bilhar, que se disputou em Leça e Matosinhos, conseguiu atingir os oitavos de final e a promoção à 2ª divisão é já efetiva. Carlos Sampaio foi outra grande figura do FAC ao conseguir também o apuramento para os oitavos de final. Camilo Silva e JM Silva venceram uma partida e necessitam ainda de vencer uma outra para chegar à fase decisiva da prova. Luís Dias será o primeiro a entrar em competição no próximo sábado, necessitando de dois triunfos para chegar à fase eliminatória.

Resultados esperados para o FAC no Bilhar Não foi fácil a semana das equipas coletivas de Bilhar do Famalicense Atlético Clube. Como se previa, o Leixões SC “A” deslocou-se a Famalicão para carimbar em definitivo a subida à 1ª divisão, com um triunfo por 40 frente ao FAC “B”. Na 1ª divisão, a equipa principal deslocou-se a Leça para defrontar a Portuguesa naquele que era o jogo decisivo para a manutenção. Não o conseguiu, com a Portuguesa a triunfar por 3-1. A história recente do FAC no bilhar é esta. Em 2008/09, con-

seguiu a subida à 1ª divisão e conquistou o 3º lugar final. Em 2009/10 não conseguiu manterse no escalão maior. Em 2010/11 voltou a subir e a conquistar o vice-campeonato, conseguindo a proeza de 23 jogos sem derrotas. Em 2011/12 voltou a não conseguir a manutenção. Em 2012/13 novamente a subida e o vice-campeonato. Este ano a sina manteve-se e para a próxima época o FAC vai novamente atacar a subida, regressar ao convívio dos grandes e o desejado título nacional.

Sónia Gonçalves sobe no ranking mundial de Badminton Sónia Gonçalves já é a 202 do Mundo. A presença na Holanda, na semana passada, no “Dutch International”, rendeu 550 pontos à atleta do Famalicense Atlético Clube para o ranking mundial e isso fez com que a Federação Mundial de Badminton, na sua atualização semanal do ranking, anuncie mais uma esperada subida para a Sónia. A próxima prova internacional da atleta famalicense será em Madrid ainda no mês de maio. Recorde-se que Sónia é a número 1 de Portugal e as suas próximas competições são o Zonal da 5ª jornada do circuito nacional, disputado ontem, dia 1 de maio, e depois no dia 18 e 19, a fase final da mesma prova. Em ambas é cabeça de série. entretanto, realizaram-se dois torneios de clubes para atletas não seniores em Badminton com a presença de atletas do Famalicense Atlético Clube. Foram seis atletas em Albergaria e dois em São Miguel, nos Açores. Em Albergaria, a dupla sub19, Rui Mesquita e Miguel Pereira, foi finalista em pares homens, e em sub15 Fábio Sá venceu em pares homens e foi finalista em pares mistos com Catarina Martins. Também participaram Filipa Mesquita e João José Azevedo. Em São Miguel, nos Açores, Eduardo Pereira e Adriana Gonçalves atingiram todas as finais mas por pormenores não triunfaram. Foram ambos finalistas em singulares e em pares mistos. Estes atletas têm agora um mês de preparação para o grande momento da temporada: o campeonato nacional a 7 e 8 de junho.


32

sport: 2 de maio de 2014

modalidades

João Sousa e Susana Malheiro campeões distritais de Km Jovem

Com a abertura da época de Pista ao Ar Livre, o Liberdade Futebol Clube deslocou-se, no sábado, dia 26 de abril, à cidade de Braga para mais um Campeonato Distrital de Km Jovem, arrecadando mais dois títulos. Destaque para a dupla de iniciados, João Sousa e Susana Malheiro, que conquistou o título de campeões distritais de Km Jovem, com um novo recorde pessoal para João Sousa. Referência ainda para Diana Duarte (4º lugar benjami B), Eduardo Salazar (2º lugar benjamim B), Daniel Oliveira (1º lugar benjamim A), Tânia Amorim (11º lugar iniciados), Nuno Azevedo (11º lugar iniciados) e Marta Oliveira (5º lugar juniores). Também a dupla, pai e filha, do Liberdade FC deslocou-se, no mesmo dia, a Espanha para participar na V Corrida Popular de Chantada. O grande destaque vai para a atleta juvenil Catarina Araújo que venceu categoricamente no seu escalão, assim como, na geral. Também Armindo Araújo foi o 1º veterano com mais de 50 anos a cortar a meta. Já a atleta sénior Tânia Silva, que vem sendo constantemente afetada por vários problemas de saúde, participou, no dia 25 de abril, no Grande Prémio Joaquim Ramalho, em S. Pedro do Sul, concelho de Viseu, obtendo o 8º lugar. De evidenciar ainda a participação do atleta sénior Óscar Mendes, que se deslocou à Alemanha para competir na Maratona de Hannover, conquistando um excelente 3º lugar da geral.

Mouquimbiketeam em duas provas A Mouquimbiketeam/Afacycles rumou desta vez a Esposende para marcar presença com três atletas no Lusogalaico. Nuno Silva ficou em 2º lugar em Elites; Francisco Macieira foi 14º em Master A; e José Vilas Boas terminou em 242º em Master A.

A Mouquimbiketeam/Afacycles marcou também presença na Taça de Portugal, em Vale de Rãs, Penafiel, na categoria de Promoção, com os atletas Cláudia Costa e Joaquim Ribeiro, tem ele obtido o 6º lugar e ela foi forçada a desistir devido a uma queda.

União Ciclista em várias frentes Os ciclistas da União Ciclista de Famalicão participaram em várias provas no fim de semana passado. José Mesquita, José Alberto Mendonça e João Mendonça participaram, no passado sábado, na 3ª Etapa NGPS 2014, em Vizela. No dia 25 de abril, Ricardo Gomes, participou na Taça Nacional de Paraciclismo de Estrada, onde, entre 17 participantes, acabou por alcançar o 1º lugar da geral. Já no domingo, o mesmo Ricardo Gomes participou na famosa prova internacional de XCO de Vale de Rans, integrada na Taça Nacional XCO/Cross Country Olímpico, onde apesar de diversos problemas mecânicos na sua bicicleta acabou por alcançar o 2º lugar da geral.

Novo projeto de ténis em Famalicão lança jovens tenistas No mês de abril, jovens atletas do clube de ténis famalicense Tennis & Coaching Academy obtiveram “excelentes resultados” em provas oficiais da Federação Portuguesa de Ténis, tendo conseguido disputar várias finais de torneios desta modalidade. O jovem tenista famalicense Gabriel Ortiga, com 16 anos, atingiu o expoente máximo do ténis juvenil da zona Norte, tendo marcado presença nas finais dos últimos torneios em que participou: Torneio do Ginásio Clube de Santo Tirso, nos dias 12 e 13 de abril, e no XXVIII Torneio Juvenil de CIRES, que decorreu nos dias 18 e 19. Outro jovem atleta famalicense que esteve em grande destaque foi o tenista Rui Martins, com apenas 13 anos. Rui Martins foi finalista do IX Torneio Juvenil João Martinho Torres, que decorreu no Clube de Ténis de Aveiro, nos dias 12 e 13. No escalão sub14, que contou com participação de tenistas de 9 clubes dos distritos de Aveiro, Porto, Coimbra e Setúbal, o atleta famalicense derrotou vários adversários até chegar à final, perdendo apenas no jogo decisivo. O tenista Gabriel Ortiga Estes jovens tenistas fazem parte de um novo projeto desportivo sediado em Famalicão, denominado alto rendimento e performance para jovens atletas faTennis & Coaching Academy e que tem como principal malicenses e visa atingir o expoente máximo do ténis objetivo criar e desenvolver um espaço de treino de nacional. Neste momento, conta já com 44 atletas.

António Azevedo dos Tomatubikers vence na Taça Nacional de XCO Decorreu, no passado fim de semana, a segunda prova a contar para a Taça Nacional de XCO que decorreu em Vale de Rans – Penafiel, tendo a equipa famalicense Tomatubikers levado à competição 7 atletas, dois quais 3 se estreavam. Na categoria Cadetes, António Azevedo não deu hipóteses aos seus adversários e venceu com fa-

cilidade a prova, colocando-se deste modo à frente da classificação da Taça de Portugal neste seu ano de estreia. Ainda nesta categoria e estreando-se em provas do nacional, Francisco Ruivo obteve um motivante 39º lugar, seguido de Pedro Barbosa em 40º e João Azevedo em 56º, de entre os mais de 70 atletas inscritos. Na vertente feminina

desta categoria Ana Moreira, apesar de ter tido problemas técnicos a meio da prova, obteve o 6º lugar final. Na categoria de Juniores, Nuno Costa continua a sua subida de forma e entrou pela primeira vez no Top 20 desta competitiva categoria ao conseguir um excelente 19º lugar entre os 60 atletas presentes.

Clube de Aeromodelismo realiza mega festival O Clube de Aeromodelismo Vale do Ave (CAVA) vai realizar, no dia 11 de maio, a partir das 14h30, um mega festival, que pretende ser um convívio dos sócios e amigos e a exposição de material da prática de aeromodelismo Aviões Helicópteros Rádios. O CAVA é um clube desportivo inscrito, desde 30 de julho de 2003, na Federação Portuguesa de aeromodelismo. É constituído pela massa associativa que tem em comum o gosto pela prática do aeromodelismo e pelo são convívio. Funciona na pista implementada em Cavalões, e que é única no concelho. Além de praticar o seu desporto diariamente ou fins de semana, conforme disponibilidade dos aeromodelistas, o clube também funciona como escola com técnicos credenciados para o efeito.

ADECA em duas provas de atletismo A ADECA (Associação Desportiva de Castelões) participou em duas provas de atletismo nos passados dias 25 e 26 de abril. Em Vale de São Martinho, no dia 25 de abril, o atleta Vasco Ribeiro ficou classificado no 5º lugar, Bruno Silva em 6º e Diogo Oliveira em 7º. Neste escalão, a ADECA obteve o 1º lugar por equipas. Na categoria de Juvenis, Bruno Abreu conquistou o 2º lugar, Zé Miguel o 5º e neste escalão alcançaram o 3º lugar por equipas. O atleta Miguel Torres esteve em destaque na prova de 1000 metros no dia 26 de abril, na pista do Estádio 1º de Maio. Classificou-se em 5º lugar, com o tempo de 2metros e 53 segundos.

Prova de Motocross e Quadcross em Cavalões A Pontos de Fama – Associação de Motocross e Quadcross vai promover, no próximo domingo, dia 4 de maio, uma prova de Motocross e Quadcross que contará com a presença dos melhores pilotos do Campeonato Nacional e espanhol das modalidades. O evento começa às 14 horas, na Pista de Cavalões.

Op1147  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you