Issuu on Google+

pub

pub

Câmara de Famalicão cria plataforma com toda a oferta educativa e formativa existente no concelho

Projeto inovador ajuda jovens a decidir percurso educativo

P. 3

ANO 21 • Nº 1096

DE 9 A 15 DE MAIO DE 2013

DIRETOR: JOÃO FERNANDES

www.opiniaopublica.pt

Clube de Oliveira Santa Maria fez a festa no fim de semana e luta agora pelo título de campeão

AD OLIVEIRENSE SOBE À II DIVISÃO NACIONAL A Associação Desportiva Oliveirense carimbou, no passado fim de semana, a su- necessidade de andar com calculadora na mão. Agora, os comandados de António bida à II Divisão Nacional de Futebol ao vencer, em casa, o Santa Eulália de Vi- Carvalho lutam pelo primeiro lugar e pelo título de campões da III Divisão. Opizela, por 2-0. O clube fez a festa a quatro jornadas do final do campeonato, sem nião Sport

Paços do Concelho abrem portas aos cidadãos

Famalicenses convidados a conhecer serviços municipais “por dentro” A Câmara Municipal de Famalicão vai promover visitas guiadas ao edifício dos Paços do Concelho, onde está localizada grande parte dos serviços municipais. A iniciativa avançará em breve e pretende aproximar os cidadãos dos centros de decisão. p.5

CDU reclama escola de formação para o setor das carnes P. 7

Continental Mabor fatura 796 milhões de euros em 2012 P. 9 pub

opiniãoespecial Cafés

Mais de duas mil pessoas na Caminhada dos Abraços” pp. 1 0 e 1 1


2

pública: 9 de maio de 2013

cidade

Arciprestado de Famalicão promove Café Concerto em Família

A Equipa Arciprestal da Pastoral Familiar de Famalicão promove, à semelhança dos anos anteriores, uma iniciativa pastoral e cultural, no próximo sábado, dia 11 de maio, às 21h00, no Centro Pastoral de Santo Adrião. Assim, convoca e convida todas as famílias do Arciprestado a participar num Café Concerto que vai ter a animação da voz e guitarra do jovem Tiago Rocha, da paróquia de Santiago de Antas. Esta iniciativa enquadra-se na mensagem que o arcebispo primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, escreveu no início do Ano da Fé aos jovens, às famílias, aos consagrados e aos sacerdotes. Na mensagem às famílias o prelado questionava: "Que pedirei às Famílias neste Ano da Fé?". Neste sentido, o mote para o diálogo neste encontro será “Família – Frutos Esperados”. É uma proposta, com entrada gratuita, para todas as famílias, “de reflexão, de convívio e seguramente de acolhimento da proposta cristã para a vida matrimonial”, como refere a organização. A entrada é livre e há programação especial para as crianças.

Semana Multicultural prossegue em Famalicão Prossegue em Famalicão a Semana Multicultural, numa organização da Câmara Municipal. Amanhã, sexta-feira, dia 10, pelas 16 horas, é feita, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel, a apresentação pública do projeto “Famalicão Inclusivo”, que tem como missão conhecer a realidade famalicense, para promover respostas adequadas à inclusão de todos os cidadãos. Para as 16h30 está agendada a conferência “Escola Inclusiva” com Cristina Palhares, da Associação Nacional para o Estudo e Intervenção na Sobredotação (ANEIS), e com a presença de João Grancho, Secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário. Às 21 horas, haverá música cabo verdiana no café-concerto, na Casa das Artes. No dia 11, sábado, às 14h30, a proposta é fazer tranças no anfiteatro do Parque da Devesa. No mesmo local, entre as 15 e as 17 horas, acontece o Ritual do Chá (China), com o Instituto Confúcio da Universidade do Minho. Entretanto, pelas 16 horas, terá lugar dança “Puita” (S. Tomé e Príncipe), com os alunos da Escola Profissional Cior. No domingo, entre as 14h30 e as 17 horas, acontecerá uma demonstração de cocktails, com o INA, no Parque da Devesa, resultado de uma parceria entre a Escola Profissional do INA e o Curso Profissional de Restauração da Oficina. No mesmo local, entre as 14h30 e as 18 horas, haverá saberes e sabores do Brasil e da Europa de Leste. Pelas 15 horas, poderá para ouvir sons e ritmos sul-americanos, com a Associação Cultural da Batucada Radical (Brasil), num desfile pelo Parque da Devesa. A semana fecha pelas 17 horas, no anfiteatro da Devesa, com danças tradicionais de Leste pelo Grupo de Danças Tradicionais de Leste – Nascente, constituído por jovens, filhos de imigrantes.

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95)

jfernandes@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO:

Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

EDITOR DE TURNO:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

REDACÇÃO:

informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625) e Sofia Abreu Silva (CPJ 7474).

DESPORTO: Jorge Humberto, José Cle-

mente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR220).

Projeto Revolution chega a mais de 300 jovens e mais de 100 agentes educativos

Pasec envolve mais de 30 jovens em novos grupos juvenis Organizados pela Pasec, teve lugar entre os dias 28 de abril e 5 de maio dois Campos de Formação e Recriação Histórica em Portugal e Polónia no âmbito do Projeto Revolution, apoiado pelo Programa Juventude em Ação da União Europeia. Tendo como base o tema “Os jovens, a utopia do Comunismo e a nova aurora global”, estas iniciativas envolveram dezenas de jovens em Portugal, na aldeia de Rio Caldo, no Gerês e na cidade de Varsóvia, na Polónia. Este campo permitiu fazer um ponto de situação do plano de ação do projeto. Através da ação do projeto foi possível, só em Portugal, envolver mais 30 jovens em quatro novos grupos juvenis de intervenção local que, de forma direta e coordenada, já intervêm nas suas comunidades de origem. Assim nasceu o grupo “Sobreviventes”, com oito elementos entre os 19 e os 33 anos, que tem a sua sede na Escola Integral de Animação Sociocultural da Pasec em Famalicão mas com elementos e ação em Guimarães, Santo Tirso, Braga e Famalicão. Nasceram ainda, em articulação com a estrutura do ID.EIAS Escola Integral de Animação Sociocultural da Pasec e com os parceiros locais os grupos “Fortaleza Humana” (Famalicão), com nove jovens entre os 16 e os 19 anos, o grupo “Novos Cavaleiros” (Delães – Famalicão) que conta com sete crianças e adolescentes. Foi ainda criado o grupo “Puzzelianos”, em Guimarães, com seis elementos entre os 12 e os 15 anos, numa ação articulada com a Casa da Juventude de Guimarães. Este resultado foi possível através do Programa “DemoAgents” , que centrou a sua ação em escolas do 3º ciclo, secundárias e profissionais, bem como em centros juvenis. É um programa de formação de jovens voluntários para a intervenção política para o qual foram formados jovens mediadores e dinamizadores de grupos juvenis que traçaram mini-planos de ação polí-

GRAFISMO:

Carla Alexandra Soares, Pedro Silva.

APOIO À REDACÇÃO: Jorge Alexandre

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva,

Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, Joaquim Loureiro, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

GERÊNCIA: João Fernandes

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

Participantes no Campo de Formação e Recriação Histórica

Momento do Dia da Porta Aberta

tica pacíficos, inspirados nos novos movimentos juvenis de intervenção democrática surgidos nos últimos anos como foram o Movimento 15 Maio, em Espanha ou o Geração à Rasca, em Portugal. Quanto à evolução do projeto Revolution é acompanhado de Plataforma web e foram atingidos até ao momento mais de 300 crianças e jovens e mais de 100 agentes educativos. Pase c e nvolvida no Dia da Por ta Abe rta À margem destas iniciativas teve lugar o Dia da Porta Aberta, promovido pela Associação Famalicense de Proteção e Apoio ao Deficiente (AFPAD), no pas-

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS: Francisco Araújo

TÉCNICOS DE VENDAS:

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

sado dia 30 de abril. Neste dia foi organizado um espetáculo de expressão corporal, onde os grupos de jovens e adultos portadores de deficiência que a Pasec dinamiza em articulação com a AFPAD, mostraram o resultado do trabalho levado a cabo pelas animadoras nas Oficinas de Simbologia Grupal. “A este respeito, o presidente da associação famalicense, Mário Martins, manifestou o seu agradecimento e homenagem ao trabalho que a Pasec tem desenvolvido em prol dos grupos de cidadãos portadores de deficiência da instituição e do seu protagonismo”, lê-se no comunicado enviado ao OP.

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago 4760-016 VN de Famalicão

INTERNET

www.opiniaopublica.pt

CONTACTOS Redacção:

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

Serviços Administrativos:

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO:

Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

DISTRIBUIÇÃO:

Motivação em Marcha - Publicidade, Lda.

TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20.000 exemplares, nº 1096

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


pública: 9 de maio de 2013 3

cidade

Câmara cria plataforma com toda a oferta educativa e formativa existente no concelho

Jovens famalicenses com tarefa facilitada na hora de decidir curso Cristina Azevedo Os jovens de Famalicão contam, desde a semana passada, com uma plataforma digital que reúne toda a oferta educativa e formativa existente no concelho. Este instrumento, promovido pelo pelouro da Juventude da Câmara Municipal, está instalado no Portal da Juventude e pretende facilitar a procura e a decisão dos jovens famalicenses em termos de orientação vocacional. A Plataforma de Oferta Educativa e Formativa de Famalicão foi apresentada publicamente, na passada sexta-feira, na Casa da Juventude, perante uma plateia constituída por estudantes, professores, psicólogos e responsáveis de associações e empresas da área da formação. Mário Passos, vereador da Juventude, explicou que este projeto surgiu de uma necessidade apontada pelos próprios jovens, concretamente no Concelho Municipal da Juventude e junto da Rede Associativa Jovens e da Rede de Associação de Estudantes. “Foi detetado que deveria existir uma plataforma que concentrasse toda a oferta formativa existente. E quando falo em toda, é mesmo toda, desde a forma que surge nas escolas e nas instituições de ensino superior, até outro tipo de oferta que provém das empresas, das associações ou até da própria Câmara”, sublinha Mário Passos. Assim, a plataforma é disponibilizada a

A nova plataforma digital foi apresentada na Casa da Juventude

todas as escolas, instituições e empresas que aí pretendam publicitar, de forma gratuita, as várias ofertas formativas, existentes na área geográfica do concelho, após a respetiva validação pelos serviços de gestão da plataforma do pelouro da Juventude da Câmara Municipal. Presente na sessão esteve também o vice-presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha que elogiou, precisamente, o caráter abrangente do projeto. “Podemos dizer que

é uma plataforma que se preocupa com a formação integral dos jovens, não só a formal ou a académica, mas também a não formal”, afirmou o responsável autárquico. E exemplifica: “Aqui um jovem tanto pode fazer uma escolha na área do ensino regular, como do ensino profissional, como de um curso de dança ou de teatro”. Nesse sentido, Paulo Cunha, considerou a nova ferramenta como de “muito importante para os jovens, que já não têm ne-

cessidade de percorrer todo o concelho, ou de aceder a um sem número de sites ou blogues, para obter informações acerca da oferta formativa”. O que, em seu entender, acaba por beneficiar o processo de escolha, “que hoje, cada vez mais, tem que ser processo amadurecido, consciente e muito bem informado”. O vice-presidente também não desvaloriza o interesse que a plataforma tem para as instituições de ensino e formação, que desta forma “podem dar a conhecer as suas ofertas de uma forma rápida e simples”. É o caso das escolas, como frisou o vereador da Educação, Leonel Rocha, entendendo esta plataforma pode ajudar até as próprias escolas a organizarem-se com mais antecedência, dado que os estudantes podem fazer uma pré-inscrição no curso ou área que pretendem em determinada escola. “E como essa informação é partilhada por todos, pensamos que esta plataforma pode ser também um passo significativo na forma ágil de conseguir perspetivar o número de turmas ou até justificar com antecedência, junto da tutela, a rede de cursos profissionais”. A Plataforma da Oferta Educativa e Formativa pode, então ser consultada no Portal da Juventude, em www.juventudedefamalicao,org. veja em www.famatv.pt ou

Evento ancestral revitalizado com programa cultural dinâmico e interativo

Muitas pessoas na Feira das Trocas de Famalicão

Muita gente esteve no centro da cidade de Famalicão durante todo o fim-de-semana. O motivo foi a realização da Feira Franca de Maio, também conhecida por “Feira das Trocas” e “Feira do Burro”, que decorreu ente sexta e domingo e que, segundo a Câmara Municipal, recebeu a visita de muitos milhares de visitantes. Nos alvores da nacionalidade, em 1205, o Rei D. Sancho I disse a Famalicão: “Faça-se Feira!”. Oito séculos depois, os famalicenses continuam a cumprir a ordem, salvaguardando e valorizando as suas raízes e tradições. O evento decorreu na praceta Cupertino de Miranda e na Alameda D. Maria II, locais onde originalmente se realizava, no então denominado Campo Mouzinho de Albuquerque. Nas várias dezenas de stands presentes, podia-se encontrar

de tudo um pouco. A exposição de animais captava a atenção dos mais novos, enquanto os adultos eram atraídos para as tradicionais tascas da região, onde o pão com chouriço e a bola de carne imperavam, acompanhados naturalmente pelo bom vinho verde regional. Pelo meio, uma visita às várias dezenas de stands expositores justificava a paragem, depois de apreciados e comentados os produtos agrícolas expostos. Segundo o comunicado enviado à imprensa, a revitalização da Feira Franca de Maio, através do seu enquadramento numa programação cultural dinâmica e interativa, é uma aposta da Câmara Municipal na valorização das suas tradições mais profundas e na projeção das mesmas como

um produto turístico de excelência. “É objetivo desta dignificar também a identidade cultural do concelho e explorar as suas potencialidades sociais, culturais, económicas e turísticas”, refere a propósito o vice-presidente e vereador da Cultura e Turismo, Paulo Cunha. E acrescenta: “Pretende-se fomentar o comércio de produtos rurais e artesanais produzidos pelas gentes da terra de forma a preservar o saber e saberes fazer do povo famalicense. Esta é uma forma de também promover a confiança e a autoestima da população em tempos que todos consideram de desalento”. veja em www.famatv.pt ou


4

pública: 9 de maio de 2013

cidade

Objetivo é restaurar peças de mobiliário antigo

Lago Discount cria projeto “A Cadeira Mutante” No âmbito da sua estratégia de dinamização cultural e social o Lago Discount anuncia um novo projeto firmado com a Escola de Artes Plásticas de Famalicão, “ A Casa ao Lado”, sob o nome “A Cadeira Mutante”, que tem por objetivo restaurar e transformar peças de mobiliário antigo, dando-lhes uma nova vida cultural. O grande objetivo da “Cadeira Mutante” é transformar móveis antigos sem utilidade, em peças únicas, com uma dimensão artística, envolvendo os clientes do Lago Discount no seu processo criativo, já que é possível assistir às sessões de restauro e transformação plástica dos móveis. Todos os meses, dois artistas plásticos e uma técnica de conservação e restauro da Escola de Artes Plásticas irão intervir, através do restauro e transformação plástica, numa peça de mobiliário, proveniente do depósito de móveis da campanha “Troque Troque”. Cada peça de mobiliário será “obser-

vada” por uma técnica especializada em conservação e restauro e, após o processo de limpeza e arranjo a que será submetida, a peça será trabalhada por artistas plásticos. “ A Casa ao Lado” selecionou alguns pintores cujo legado servirá de inspiração na transformação dos móveis. “O sonho de uma mesa de sala de jantar com uma obra de Caravaggio…. As mesinhas de cabeceira surrealistas de Picasso. Ou umas cadeiras Mondrian” são algumas das propostas da Escola de Artes Plásticas. Cada uma das peças criadas será posteriormente usada para exposição e venda na Feira de Velharias que se realiza mensalmente no Outlet de Ribeirão. Este projeto surgiu na sequência do protocolo assinado recentemente entre o Lago Discount e a “A Casa ao Lado”, que cede à Escola de artes um espaço permanente num dos pavilhões do Parque Comercial do Lago Discount para ali instalar o Projeto “Cadeira Mutante”.

Externato do Barreiro promove convívio com as mães dos seus alunos Foi com música, poesia e flores, intercaladas por conversas partilhadas, que decorreu, no passado dia 3 de maio, o convívio das mães dos alunos do Externato do Barreiro. Todas as mães foram convidadas a estar presentes, sendo presenteadas com lembranças elaboradas pelos seus filhos bem como com um lanche, fabricado na aula de culinária para o efeito. A diretora pedagógica do Externato iniciou a celebração fazendo referência não só à importância da Mãe, mas também à importância deste tipo de convívio na vida emocional das crianças. Deste modo, ao mesmo tempo que se fortaleceram laços familiares, desenvolveu-se a estima de valores como o amor, o companheirismo, o carinho . Este convívio resultou, assim, não só num momento de celebração e alegria, mas também na partilha e valorização de sentimentos.

Comunidade educativa foi envolvida na celebração da data

Escola Camilo comemora Revolução dos Cravos com diversas atividades No âmbito das comemorações do 39º aniversário do 25 de Abril, o Clube Oficina da História da Escola Secundária Camilo Castelo Branco (ESCCB) empreendeu uma série de atividades, com vista a envolver a comunidade educativa na comemoração desta data tão marcante na história do nosso país. Nesse sentido, foi organizada uma exposição, na biblioteca da ESCCB, intitulada “25 de Abril: o antes e o depois”, que contou com a participação de alunos das turmas 9 C, 11 J, K, L e das turmas J e L do 12º ano, cujo espólio, constituído pelos mais diversos objetos, pertenceu a avós, pais, demais familiares e amigos. Para uma melhor organização e clareza conceptual, os objetos foram dispostos segundo áreas temáticas: emigração, que incluiu documentos, objetos pessoais de pessoas que, nas décadas de 60 e 70, partiram para o estrangeiro à procura de melhores condições de vida e também como fuga ao serviço militar; vida e educação durante o Estado Novo, na qual se pôde ver os vários manuais escolares da época que difundiam a “doutrina” do regime, diplomas da 4ª classe e de funcionários públicos, objetos do uso quotidiano, peças de vestuário; guerra colonial e a sua reportagem em fotografias, fichas, cadernetas de serviço militar, medalhas, insígnias e outros, e o pós 25 de Abril, com objetos que marcaram a rutura com o regime. Na tarde do dia 24, realizou-se também uma conferência que contou com as presenças de um Capitão de Abril, Coronel Bacelar Ferreira, de um preso político, Filipe Moreira, e de um ex-combatente na Guerra Co-

Auditório da escola encheu para ouvir conferência

lonial, Manuel Ferreira, que contaram as suas vivências, como reagiram e enfrentaram as vicissitudes do regime, bem como a esperança que a revolução do 25 de Abril lhes trouxe. Segundo comunicado enviado à imprensa da escola, este conjunto de atividades teve como objetivos a consciencialização dos alunos e o apelo ao seu sentido cívico e ao reconhecimento das “conquistas de Abril”, ao mesmo tempo que permitiu o estreitar de laços familiares, reavivar memórias, descobrir factos, envolvendo os pais, encarregados de educação e famílias na vida da escola. Jornal Camiliano descobre Abril pela “Voz do Povo” Também na terça-feira, dia 23 de abril, a Escola Camilo, representada pelo Jornal Camiliano, recebeu um grupo de frequentadores do Centro de Convívio da Terceira Idade de Famalicão, que lá se deslocou por dois motivos: por um lado, os seniores visitaram a exposição “25 de Abril … Antes e Depois”; por outro lado, puderam ouvir uma montagem-áudio,

realizada pelo Jornal Camiliano, no âmbito do 25 de Abril, a partir das entrevistas que alguns dos seniores gentilmente deram a este órgão de comunicação para compor o tema da 9ª edição do jornal: «Democracia. “O povo é quem mais ordena?”. Na montagem ouviram-se testemunhos vivos e na primeira pessoa, relatando como eram as condições de vida do antes do 25 de Abril; o porquê de tantos portugueses terem emigrado; como era o sistema eleitoral dos tempos de ditadura; episódios da guerra colonial; a entrega das colónias; como Portugal recebeu os retornados. Do mesmo modo, pôde ouvir-se a opinião de quem viveu o dia da Liberdade e qual a sua importância no dia-a-dia dos portugueses. “De destacar que o resultado desta atividade superou as expectativas da equipa do Jornal Camiliano, em grande parte, graças à preciosa colaboração dos entrevistados, a “voz do povo”, e à amável disponibilidade da dra. Isabel Cunha, do Centro de Convívio da Terceira Idade de Famalicão”, lê-se no comunicado enviado à redação.

Este fim de semana, na Praça D. Maria II

Festa da Flor de regresso a Famalicão Desde o início do mês de abril, que nas freguesias de Avidos, Lagoa e Oliveira S. Mateus, não se fala de outra coisa a não ser de flores. E tudo isto se deve à recuperação da Festa da Flor, uma tradição que remonta ao início dos anos 60 no concelho famalicense e que estava adormecida há já alguns anos. O evento decorre neste fim-de-semana, dia 10, 11 e 12 de maio e tem como palco principal a Praça D. Maria II. “A festa da flor tinha grande tradição no concelho, mobilizando toda a população por altura das festas concelhias”, recorda a propósito o presidente da Câmara, Armindo Costa, em comunicado enviado à imprensa. O ponto alto do programa do evento é o desfile da “Batalha de Flores” que sai à rua no domingo pelas 15h30, e que vai percorrer as artérias Praça Álvaro Marques, Rua Adriano Pinto Basto, Praça D. Maria II, Rua de Santo António e Praça 9 de Abril. O desfile conta com os carros alegóricos da Junta de Freguesia de Oliveira S. Mateus, Associação Unidos de Avidos e Associação Cultural São Salvador da Lagoa, para além das fanfarras dos escuteiros de Delães e Vale S. Cosme e grupos infantis e juvenis de danças e cantares de Joane e Santiago de Ga-

vião. São várias centenas de pessoas espalhando a cor, a alegria e o perfume das flores, num evento que espera atrair milhares de visitantes à cidade. Para o presidente da Junta de freguesia de Avidos, António Gomes, “toda a população está empenhada em reavivar esta tradição com todo o esplendor e beleza que merece”, acrescentando que ao todo o carro alegórico está enfeitado com cerca de 10 mil flores. Também o presidente da Junta de freguesia da Lagoa Jorge Cruz se mostra “muito satisfeito com a dedicação das pessoas”. “Estão a trabalhar no carro alegórico cerca de dezena e meia de pessoas, no dia do desfile irão participar mais de trinta”, realçou. Mas o desfile é apenas um dos momentos da festa. Logo na abertura, sexta-feira, pelas 12h00, será apresentado o tapete de flores naturais que cobrirá parte da Praça D. Maria II. Ao longo dos três dias irão decorrer ainda ateliers de arte floral e pintura, para além de muitos momentos musicais e de animação diversa. Referência ainda para a procissão de velas em honra de Nossa Senhora de Fátima que se realiza no domingo, pelas 21h30, com início na igreja matriz, na Praça 9 de Abril.


pública: 9 de maio de 2013 5

cidade

Famalicenses vão poder conhecer serviços municipais “por dentro”

Paços do Concelho abre as portas aos cidadãos Cristina Azevedo Paços do Concelho, projetado pelo arquiteto Januário Godinho e inauA Câmara Municipal de Famalicão gurado em 1961, mantém as marvai promover visitas guiadas ao cas do tempo, arrastando consigo edifício dos Paços do Concelho, fatos e episódios que fazem parte onde está localizada grande parte da memória coletiva famalicense”. dos serviços municipais. “A arquitetura tem precisamente A novidade foi avançada pelo esta vertente de fazer perpetuar a vice-presidente da Câmara Muni- memória”, salientou ainda. cipal, Paulo Cunha, na passada seO Departamento de Urbanismo gunda-feira, na sessão de aber- da autarquia transferiu-se recentura da exposição “Cidade e temente para as instalações do Arquitetura - Património Arquite- antigo tribunal judicial de Famalitónico do século XX: 1910-1974”, cão, que sofreu obras de adaptaque está patente no Departa- ção para o efeito. Aliás, a exposimento do Urbanismo da autar- ção inaugurada nesse dia está quia. Paulo Cunha adiantou que patente na antiga sala de audiênas visitas avançarão em breve e cias, agora transformada em sala pretendem “aproximar os gover- de exposições, embora mantendo nados dos governantes, aproximar os traços principais. “Quando quios cidadãos dos centros de deci- semos recuperar esta parte do edisão”. fício dos Paços do Concelho, quiAssim, os interessados pode- semos também preservar a sua rão percorrer os corredores, co- história e esta sala, concretanhecer os gabinetes e visitar os mente está praticamente como esespaços de decisão daquele cin- tava quando foi sala de audiênquentenário edifício. “Para que cias”, explicou Paulo Cunha. saibam qual é o ambiente do Já a exposição, composta por ponto de vista funcional, conhe- 10 trabalhos na área do patrimócendo as pessoas que lá traba- nio, resulta do programa de Bolsas lham, mas também o espaço fí- de Investigação promovido pela sico a arquitetura que envolve Fundação da Juventude, pela ortodo este espaço”, referiu Paulo dem dos Arquitetos e por um conCunha, para quem “o edifício dos junto de municípios parceiros, en-

Paulo Cunha defendeu a aproximação dos cidadãos aos centros de decisão

tre os quais Famalicão. São trabalhos de investigação realizados precisamente no território dos municípios parceiros: Famalicão, Guimarães, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Paredes, Porto e Santa Maria da Feira. O contributo da Fábrica Sampaio, Ferreira & Cª para o desenvolvimento industrial e urbano de Riba d’Ave é o tema de um dos dez trabalhos que está patente na exposição. As duas jovens arquitetas

autoras do estudo, Margarida Leitão e Vânia Saraiva, afirmaram que o agora abandonado centro industrial está “transformado numa aldeia urbana museificada”, de desenvolvimento irregular, podendo definir-se “como território transgénico onde a diluição de fronteiras em confluência com outros fatores, fez emergir um paradigmático modelo de urbanização industrial”. O estudo destaca-se também

“a importância do papel urbanizador da Família Ferreira”, responsável pela edificação de equipamentos como o Posto da GNR, Escola, Hospital, Teatro, Igreja, Mercado, Estalagem, Correios, Quartel dos Bombeiros, Externato e bairros operários. A exposição está patente até 30 de maio e a entrada é livre. veja em www.famatv.pt ou pub


6

pública: 9 de maio de 2013

cidade

Participaram no projeto QI PME Norte/Adrave - Qualidade e Inovação Ofertas de emprego

As ofertas de emprego divulgadas fazem parte da Base de Dados do Instituto do Emprego e Formação, IP. Para obter mais informações ou candidatar-se dirija-se ao Centro de Emprego indicado ou pesquise no portal www.netemprego.gov.pt utilizando a referência (Ref.) associada a cada oferta de emprego.

Oferta nº: 588089899 Profissão: COSTUREIRA, TRABALHO EM SÉRIE. Costureiras com experiência em ponto corrido. Local: Carreira Oferta nº: 588086546 Profissão: COSTUREIRA, TRABALHO EM SÉRIE. Costureiras com experiência em malhas ou tecidos. Local: Cavalões Oferta nº: 588090791 Profissão:COSTUREIRA, TRABALHO EM SÉRIE. Pretendese costureiras malhas/gangas/sarjas com experiência nas máquinas de corte e cose -ponto corrido; podem ser enviadas pesoas com pouca experiência. Local: Telhado Oferta nº: 588090118 Profissão: COSTUREIRA, TRABALHO EM SÉRIE. Costureiras com experiência em pelo menos uma das máquinas: corte e cose, recobrimento, ponto corrido. A empresa tem preferência por desempregados(as) de longa duração. Local: Oliveira Santa Maria

Oito empresas do concelho aumentam a competitividade No passado dia 23 de Abril, foi dado início, na sede da Adrave ao projeto QI PME Norte/Adrave Qualidade e Inovação, 4ª Edição com a realização do seminário “Imersão e Diagnóstico”, com um grupo de 35 empresas, que viram aumentada a sua competitividade, entre as quais oito são do concelho de Famalicão. A iniciativa que contou com a presença de Paulo Cunha, vice-presidente da Câmara Municipal de Famalicão, teve como objetivo dar a conhecer a metodologia de intervenção do projeto, promover uma reflexão acerca das competências das PME’s no século XXI, assim como garantir a apropriação dos Instrumentos de Benchmarking e de Balanço de Competências Organizacional, e demonstrar a importância dos Planos de Ação enquanto ferramenta de planeamento e gestão estratégica nas empresas. A iniciativa insere-se no QI PME Norte/Adrave, programa desenvolvido ao abrigo do Programa Operacional do Potencial Humano POPH, em parceria com a Associação Industrial do Minho, na qualidade de Organismo Intermédio, que visa in-

Participantes no seminário “Imersão e Diagnóstico” da Adrave

tervir na melhoria dos processos de gestão, no reforço das competências dos seus dirigentes e trabalhadores, através da execução de ações tendentes à optimização de metodologias e processos de modernização e inovação. O QI PME Norte é um programa de formação-ação que vai contribuir para o desenvolvimento de

competências pessoais, profissionais e organizacionais, utilizando metodologias adaptadas à dimensão e realidade das empresas que participam no Programa. As empresas participantes são provenientes de diversos setores de atividade, sendo que de Famalicão participaram a Alto Rendimento - Comércio de Artigos em

Ginástica gratuita na Devesa

Alerta-se para a possibilidade de ocorrência de situações em que a oferta de emprego publicada já foi preenchida devido ao tempo que medeia a sua disponibilização e a sua publicação. Para mais informações contactar o Centro de Emprego de Famalicão, na Alameda Padre Manuel Simões, 222, ou pelo Telefone 252 501 100

Pasec promove cursos de organização de eventos A Pasec – Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais está a ultimar Cursos de Formação Modular Certificada e subsidiada. De momento estão abertas inscrições para o curso de Organização de Eventos, disponíveis em horário laboral e pós laboral. Podem inscrever-se adultos empregados ou desempregados com pelo menos o 6º ano de escolaridade e ainda licenciados desde que desempregados. As formações decorrem nas instalações do espaço ideias e terão inicio quando as turmas estiverem completas (mínimo 15 pessoas). Os interessados devem solicitar a ficha de inscrição e restante documentação em nunalex.s@gmail.com ou pelo telemóvel 917025289.

Oferta nº: 588084168 Profissão: TÉCNICO DE VENDAS. Atendimento ao público; promoção do produto; presença em feiras nacinais e internacionais. Conhecimentos de informática. Boa apresentação. Local: Ribeirão

Oferta nº: 588086265 Profissão: COSTUREIRA, TRABALHO EM SÉRIE. Pretende-se costureiras para trabalhar com todas as máquinas e trabalho de mesa. Com experência nas máquinas de ponto corrido e corte e cose. Local: Nine

2ª mão, Unipessoal Lda; Crazyhours Unipessoal Lda; Famasete Tecnologia da Informação Lda; Fluidraulica - Equipamentos Hidraulicos Lda; Jaime Oculista Unipessoal Lda; Linhas Soltas - Oficinas de Projetos Lda; Norblend-Comércio Cafés Lda; Sentido Directo; Serviços de Psicologia Unipessoal Lda.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, em parceria com escolas de dança e ginásios do concelho, vai oferecer, durante os meses de maio, junho e julho, atividade física orientada a toda a comunidade. As aulas gratuitas vão decorrer no Parque da Devesa, junto à entrada das hortas urbanas, e são de participação livre. Esta é mais uma iniciativa da Câmara Municipal direcionada para os hábitos de vida saudáveis da população, cada vez mais desperta para a importância da atividade física, como o demonstra a enorme frequência de cidadãos que diariamente escolhem o parque da devesa para as suas caminhadas e corridas. Assim neste mês de maio, no dia 11, pelas 16 horas há Swastlya yôga, em parceria com a Escola de Dança Dancebox. No dia 18 de maio, pelas 15h30, há uma maratona de Cycling, em parceria com o Ginásio Bodyline. No dia seguinte, 19 de maio, pelas 11h30 há novamente Swastlya yôga com a escola de dança Dancebox. No dia 25 de maio, das 10h às 17h, decorrem várias modalidades em parceria com o Ginásio Gindança. No dia 26 de maio, pelas 11h30, a escola de dança Dancebox volta a trazer Swastlya yôga. Já em junho, no dia 8, pelas 15 horas, há Bootcamp em parceria com o ginásio Bodyline e no dia 20 de julho, pelas 15h30, há Maratona Bodymix, em parceria Ginásio Bodyline.

Nuno Melo debate Europa em Famalicão O eurodeputado e presidente da Assembleia Municipal de Famalicão, Nuno Melo, vai participar esta quinta-feira, dia 9, a partir das 15 horas, no colóquio “Europa, uma oportunidade real?”, que vai decorrer no auditório da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave (Cespu), no âmbito do Dia da Europa. Para além de Nuno melo, a iniciativa conta ainda com as participações de Paulo Cunha, vice-presidente da Câmara Municipal, e de Almeida Dias, presidente da Cespu. O colóquio, que é organizado pelas comissões sociais inter-freguesias de Brufe, Gavião e Famalicão e de Antas e Calendário, conta ainda com as participações dos respetivos presidentes, Jorge Fernandes e José Maria Costa. No final do colóquio haverá uma visita à exposição “Os países da União Europeia”, constituída por trabalhos realizados pelos parceiros das CSIF’S, que está patente no Parque da Devesa.


pública: 9 de maio de 2013 7

cidade

Universidade tem de pagar indemnização a família de aluno morto em 2001

Supremo confirma condenação da Lusíada no caso de praxe fatal O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a condenação da Fundação Minerva – Cultura, Ensino e Investigação Científica, proprietária da Universidade Lusíada de Famalicão, no caso da morte do aluno Diogo Macedo, em 2001, depois de ter sido praxado nas instalações da universidade. Assim, a instituição está obrigada a pagar uma indemnização de mais de 91 mil euros aos pais do jovem estudante. Em novembro do ano passado, a Relação do Porto considerou improcedente um recurso da Lusíada, confirmando uma decisão do Tribunal de Famalicão que obrigava a universidade a indemnizar os pais do aluno que estudava no polo de Famalicão e que morreu após ser submetido a uma praxe. A Lusíada voltou a recorrer, desta vez para o Supremo, alegando a prescrição dos prazos. Porém, o STJ, num acórdão que data de 24 de abril último, voltou a confirmar a condenação da instituição por omissão de ação, entendendo que esta deveria ter garantido a segurança do aluno. A universidade fica, assim, obrigada ao pagamento de 91.350 euros, mais juros, de indemnização à família de Diogo Macedo. O caso remonta a 8 de outubro de 2001, data em que Diogo Macedo, aluno do 4º ano do curso de Arquitetura na Universidade Lusíada de Famalicão, e membro da Tuna, foi praxado pelos colegas da tuna. Após o ensaio, sentiu-se mal e foi transportado para o Hospital de Famalicão. Morreu uma semana depois no Hospital de S. João, no Porto.

A autópsia revelou que o jovem, então com 22 anos, morreu devido a lesões traumáticas crânio-encefálicas e cervicais, mas os contornos da sua morte nunca foram esclarecidos e o processocrime foi arquivado com o Ministério Público a afirmar-se incapaz de determinar quem foram os responsáveis materiais pelas agressões que acabaram por provocar a morte do estudante. A mãe do jovem interpôs também uma ação cível e em 2009 o Tribunal de Famalicão condenou a Lusíada a pagar uma indemnização à família da vítima, responsabilizando a instituição por não ter proibido nem controlado as práticas de agressividade física e psicológica da praxe universitária. A universidade recorreu da decisão para o Tribunal da Relação do Porto, que anulou o julgamento e impôs uma segunda audiência. Em 2011, o Tribunal voltou a condenar a Lusíada e a sentença afirma que “ficou provado que a ré omitiu qualquer controlo das atividades, alegadamente praxistas, daquela Tuna, em nome das quais ocorreu a morte de Diogo”. A Universidade voltou a recorrer e em novembro passado, o Tribunal da Relação do Porto negou-lhe razão. Agora, o Supremo Tribunal de Justiça confirmou a condenação da Lusíada. A mãe da vítima, Fátima Macedo — que já interpusera a ação cível que resultou na condenação da universidade —, tem tentado a reabertura do processo crime, o que lhe tem vindo a ser negado por não terem entretanto surgido factos novos que ajudem à investigação.

Em causa está a apresentação dos 49 candidatos às freguesias

CDU acusa coligação de múltipla personalidade A CDU acusa a coligação PSD/CDS-PP de estar a enganar os famalicenses tendo em causa a apresentação de candidaturas às atuais 49 freguesias do concelho de Famalicão. Recorde-se que o processo de fusão de freguesias, já aprovado, reduz o número de as freguesias do concelho de 49 para 34, com implicações já no próximo ato eleitoral. Mas, na semana passada em conferência de imprensa, a coligação anunciou que vai apresentar as 49 candidaturas e que, com esta estratégia dar um “sinal claro “de que não concorda com esta “fórmula”. Agora, em comunicado, a CDU diz que em momento nenhum a Câmara e o seu executivo se opuseram ao processo, bem pelo contrário e recorda o parecer favorável, de setembro de 2012, ao processo de Reorganização Administrativa no concelho de Famalicão. Depois de lembrar os diversos episódios decorridos na Assembleia Municipal, a CDU sublinha ainda que a distrital de Braga do PSD, presidida por Paulo Cunha, o candidato da coligação à Câmara de Famalicão, emitiu vários comunicados apoiando a aplicação da Reforma,

“usando o gasto argumento do ‘não há alternativa’ e do ‘tem que ser’. No comunicado a coordenação concelhia da CDU de Famalicão considera que o anúncio da coligação “é para lavar as mãos deste vergonhoso processo”. “Em nenhum momento a coligação PSD/CDS demonstrou cabalmente a sua oposição à Reforma Administrativa, quando muito, limitaram-se a criticar a forma, mas não o conteúdo”. Para os comunistas, a coligação é a principal responsável pela implementação da Reforma e pela extinção de 15 freguesias em Famalicão. “Não existe um PSD/CDS no Governo, outro na oposição e ainda mais outro no Poder Local, são todos o mesmo”. “Considerando estes factos estamos, na melhor das hipóteses, perante um caso clínico de múltipla personalidade! O mesmo PSD-CDS que aplicou a Reforma Administrativa, em Famalicão apresenta-se agora aos munícipes como opositores à Reforma que advogaram, defenderam, e finalmente impuseram”, lê-se no comunicado.

Criação de escola defendida pelo candidato da CDU à Câmara

Miguel Lopes defende formação profissional para o setor das carnes A CDU reivindica a criação em Famalicão de uma escola de formação profissional na área das indústrias transformadoras de carne. A ideia foi defendida por Miguel Lopes, candidato à Câmara Municipal da coligação de esquerda, que engloba o PCP e o Partido Ecologista os Verdes, durante um jantar comemorativo do 39º aniversário do 25 de Abril. A iniciativa contou com a presença de cerca de centena e meia de ativistas e apoiantes da CDU, entre os quais Miguel Lopes que interveio, no final, deixando já algumas indicações sobre o que será o seu programa eleitoral e aproveitado para lançar algumas críticas ao atual executivo camarário liderado pela coligação PSD/CDS-PP. Miguel Lopes compromete-se, caso seja eleito vereador, a defender a criação da referida escola de formação profissional, entendendo que sendo Famalicão “um dos principais concelhos exportadores” de produtos ligados à indústria da transformação e carnes, “não existe no concelho formação nesta área”. De resto, as questões da economia dominaram grande parte do discurso do candidato, que prometeu também defender a redução de taxas e licenças para o pequeno e médio comércio, bem como a agilização dos processos de licenciamento. “O pequeno e médio comércio é fundamental na economia local, criando emprego, dinamizando o escoamento dos bens e produtos dos produtores locais, criando riqueza que fica cá”, defendeu.

Miguel Lopes durante a sua intervenção no jantar

Miguel Lopes prometeu também “exigir mais apoios para a indústria “de forma transparente, séria e coerente”, criticando a política seguida pela Câmara nesta área, “uma política que isenta os grandes investimentos de IMI e que aos pequenos e médios industriais e às famílias tudo exige”. “Não pode haver dois pesos e duas medidas”, vincou. Aos desempregados, o candidato deixou ficar a promessa de que “com a CDU na Câmara, haverá sempre uma voz para quem não tem voz, uma voz eu defenderá a dignidade mais elementar das pessoas, uma voz que defenderá a produção nacional”. Neste aspeto, Miguel Lopes deixou também uma palavra para quem trabalha, considerando que “se Famalicão é hoje um dos concelhos com maior dinâmica no tecido empresarial do país”, a principal razão “está na forte capacidade e competência dos trabalhadores

famalicenses”. “Não basta ao município fazer um monumento ao empreendedor, é preciso muito mais, desde logo reconhecer o papel fundamental dos trabalhadores e operários do nosso concelho”, defendeu. Acusando a Câmara de “não ter sido capaz de reclamar com persistência os interesses de Famalicão e dos famalicenses perante Lisboa e o Governo”, dando como exemplos a variante poente, a VIM, o encerramento de serviços públicos, a falta de médicos ou extinção e freguesias, o candidato da CDU defendeu que com a sua eleição para a vereação “os famalicenses poderão contar com uma voz intransigente reivindicativa perante o Poder Central”. Miguel Lopes reconheceu que “o combate é difícil”, mas que pode ser vencido com “as armas da nossa razão”, acreditando que está “preparado” para assumir um lugar no executivo camarário.


8

pública: 9 de maio de 2013

cidade

Iniciativa abriu as comemorações do 123º aniversário da corporação

BV Famalicão mostraram o seu potencial em desfile pela cidade Na tarde solarenga do passado domingo, os Bombeiros Voluntários (BV) de Famalicão encheram a cidade de um colorido invulgar e deram aos milhares de cidadãos espalhados pelo percurso, uma verdadeira “mostra pedagógica” em movimento, com um desfile apeado e motorizado, feito por sectores. O corso marcou a abertura do programa comemorativo do 123º aniversário daquela associação humanitária, que vai decorrer ao longo deste mês de maio. Abriu o desfile a fanfarra, fundada em 1959 e apresentada em 27 de Setembro desse ano, aquando da visita do ministro das Obras Públicas. Seguiram-se os elementos do quadro de honra. Do desfile destaque também para o carro de transporte de material do século XIX puxado manualmente e com equipamentos de combate a incêndios da época; também a carroça de tração animal de 1912, equipada com bomba braçal, de origem alemã, que os bombeiros esperam por em funcionamento num simulacro que vai acontecer ainda este mês.

Hospital de Famalicão celebra Dia da Mãe No passado dia 5 de maio, Dia da Mãe, o serviço de Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Ave – Unidade de Famalicão, comemorou o dia do Mãe. Nesse dia todas as mães que se encontravam internadas receberam uma pequena lembrança e um pequeno mimo, que fez a diferença neste dia tão especial: os serviços do salão de cabeleireiro e estética Alexandra Oliveira e Silva pentearam e maquiaram as mães internadas. O serviço de Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Ave – Unidade de Famalicão, aproveita para agradecer a colaboração das cabeleiras presentes nesta iniciativa e deseja felicidades às Mães.

O muito público que assistiu ao desfile teve ainda oportunidade de apreciar diversos carros antigos, de saúde e fogo; veículos de emergência e desencarceramento; ambulâncias de socorro, ambulâncias medicalizadas; ambulâncias de transporte de doentes e a ambulância INEM. Pelas principais ruas da cidade desfilaram ainda a equipa de Salvamento em Grande Ângulo, a equipa de Busca Cinotécnica. No âmbito do combate ao fogo, foi possível observar veículos de combate a incêndios florestais ligeiros, médios e pesados; veículos de combate a incêndios urbanos, com destaque para o braço plataforma que atinge 42 metros de altura e trabalha em ângulos difíceis; veículos tanque (Cisternas), de enorme porte, que transportam cerca de 40 mil litros de água. Foi uma grande demonstração de vitalidade e que deu à população em geral uma ideia mais atualizada do potencial humano, histórico, material e tecnológico da Associação Humanitária do Bombeiros Voluntários de Famalicão.


pública: 9 de maio de 2013 9

freguesias

Alunos do 4.º ano da E.B.1 de Valdossos vencem concurso No âmbito das comemorações do Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho, a Autoridade para as Condições de Trabalho em parceria com a Câmara Municipal de Famalicão, promoveu uma ação de sensibilização/formação aos alunos do 4.º ano das escolas do concelho, durante os meses de janeiro e fevereiro deste ano. Esta ação concretizou-se na realização do concurso “Despertar para a Saúde e Segurança no Trabalho”, no qual participaram 17 escolas do 1.º ciclo e um universo de cerca de 400 alunos. Os alunos do 4.º ano da EB1 de Valdossos, Fradelos ganharam o primeiro prémio deste concurso com a construção de uma maqueta, onde tiveram oportunidade de aplicar os conhecimentos e conceitos adquiridos ao nível da Segurança e Saúde. A realização deste trabalho envolveu de forma bastante ativa e cooperativa todos os alunos, docente e pais, que desde logo se mostraram disponíveis e participativos na sua elaboração. O resultado final, uma maqueta que retrata uma obra em construção com diversas normas de segurança em prática, mereceu a atenção do júri, o que deixou os intervenientes muito satisfeitos e felizes.

Empresa aumentou em 7% as vendas comparativamente a 2011

Continental Mabor aumenta volume de negócios em 2012 A Continental Mabor, empresa do Grupo Continental, realizou no passado dia 9 de abril a Assembleia Geral para apresentação dos resultados relativos ao ano de 2012. A empresa registou um volume de negócios de 796,38 milhões de euros, o que representa um aumento de 7% em relação a 2011 (744,46 milhões). Em simultâneo a este aumento do volume de negócios, a empresa viu os seus resultados líquidos crescerem 12% e totalizarem 186,64 milhões de euros. O “cash flow” do exercício foi de 206,92 milhões de euros, o que se traduz num aumento de 10% face ao verificado em 2011. Do volume total de pneus vendidos cerca de 98% destinaramse à exportação, com a Alemanha, Bélgica, Reino Unido, Espanha e Republica Checa a liderarem um conjunto de 33 países de destino dos seus produtos. Em comunicado enviado à imprensa, para José Carvalho Neto, presidente do Conselho de Administração, “a aposta continua a ser na produção de pneus de alta performance (UHP), na melhoria da eficiência e da qualidade dos seus produtos. Para os bons resulta-

dos, muito contribui também a produção e venda de pneus de inverno que aumentaram cerca de 15%”. A Continental Mabor empregava no final de 2012, 1.645 trabalhadores. O Grupo Continental em Portugal (Continental Mabor, Continental Pneus, Industria Textil do Ave, Continental Lemmerz e Continental Teves) tem no seu quadro permanente 2.243 colaboradores e o volume total de negócios ascendeu, em 2012, a 1040,0 milhões de euros. Com vendas superiores a 32,7 mil milhões de euros em 2012, a Continental está entre os maiores

fornecedores do setor automóvel em todo o mundo. “Enquanto fornecedor de sistemas de travagem, sistemas e componentes para motores e chassis, instrumentação, soluções de infoentretenimento, sistemas eletrónicos para automóveis, pneus e elastómeros técnicos, a Continental contribui para uma maior segurança rodoviária e proteção global do clima”, lê-se no mesmo comunicado que diz ainda que a Continental é um parceiro competente na comunicação em rede do ramo automóvel. A Continental emprega atualmente cerca de 170.000 pessoas em 46 países.

Escola Bento de Jesus Caraça divulga “Direitos Fundamentais” A delegação de Pedome da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça (EPBJC) desenvolveu atividades no corrente ano letivo com objetivo de apresentar, dialogar e divulgar os “Direitos Fundamentais”. Assim, cada turma teve a seu cargo a tarefa de desenvolver atividades no âmbito do Direito ao Consumidor, a Liberdade de Expressão, Direitos de Autor, Propriedade Intelectual; o Direito à Liberdade e à Segurança, o Direito à Família, Casamento e Filiação, Ambiente e Qualidade de Vida e o Direito ao Trabalho. Durante o ano letivo foram preparadas e desenvolvidas atividades que culminaram agora na apresentação pública desses trabalhos. A apresentação aconteceu em forma de afixação em diversos locais das instalações de cartazes e um “wall”

em papel cenário por cada direito abordado. Além desta afixação foram colocados na internet os vídeos e jogos produzidos no âmbito desta atividade e que podem ser visionados no facebook da EPBJC (http://www.facebook.com/epbjc.pedome?fref=ts) ou no alojamento da página do youtube. Entretanto, a Escola Profissional Bento de Jesus Caraça informa que tem inscrições abertas para os alunos que desejem frequentar esta escola. Têm à disposição os Cursos Educação e Formação o curso operador de fotografia (tipo 2 e tipo 3), Cursos Profissionais: Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar e Tecnologias de Gestão (Transportes) e ainda cursos de de aprendizagem – Nível IV – com o curso técnico de Informática de Sistemas e o curso Técnico de Logística. pub


10

pública: 9 de maio de 2013

freguesias

Organização fala em verdadeiro sucesso

Meio milhar de pessoas na Mostra Associativa de Fradelos

Grande parte das atividade decorreu no salão paroquial

Decorreu no feriado nacional de 25 de abril, a I Mostra Associativa da Freguesia de Fradelos, contando com a participação de nove coletividades locais: Associação de Caçadores Além d’Ave; Associação Musical e Educativa de Fradelos; Associação Social Cultural, Recreativa e Desportiva de Fradelos; Fradelos TV; Grupo Desportivo de Fradelos; Jornal Fradelos; Koklus – Associação Desportiva Juvenil; Rancho Folclórico de Santa Leocádia e Ran-

cho Regional de Fradelos. Na atividade realizada da parte da manhã, o “Fradelos Bike Tour”, a cargo da Koklus, participaram cerca de 15 ciclistas que durante cerca de duas horas percorreram a maior freguesia do concelho de Famalicão, perfazendo um total de 13 km. Quanto às atividades desenvolvidas de tarde, no salão paroquial, após a abertura de portas o espaço rapidamente se encheu para a sessão solene, iniciada

com o Hino Nacional. Seguiu-se a intervenção de Paulo Cunha, vice-presidente da Câmara Municipal, e de Avelino Reis, presidente da Junta de Freguesia, terminando com um concerto de piano e violino, seguido da entrega simbólica de cravos pelo público que assistia às comemorações. A tarde foi animada com a atuação de vários grupos musicais, um grupo de ginástica feminina, dos dois ranchos. No final, a organização e seus parceiros ofereceram frango no churrasco e pão para delícia do público. Em nota á imprensa, a organização congratula-se “pelo empenho e colaboração demonstrados por cada associação participante, bem como pela forte adesão e participação do público”. A organização conta terem passado pela I Mostra Associativa cerca de 500 pessoas, “superando as expetativas de tudo e de todos”, afirmando que o evento se traduziu “num dia bem passado, com boa disposição e alegria a reinar, fortalecendo laços e estreitando relações”.

INA promoveu almoço poético Integrado nas comemorações da “Poesia Está na Rua”, realizou-se no passado dia 30 de abril, no Instituto Nun’Alvres (INA), um “almoço poético” de homenagem a Manuel António Pina. Servido pelo Curso Profissional de Técnico de Restauração, foi um momento para lembrar o homem “apaixonado por gatos”, o cronista e colaborador do Jornal de Notícias, o poeta e o escritor. Num ambiente festivo e alusivo aos gostos do poeta, serviu-se um cardápio poético e musical. Ouviu-se declamar, cantar e ler uma das muitas crónicas do poeta. Poesia e música servida à mesa pelos alunos, acompanhada da apresentação da wiki Manuel António Pina criada pelo 1º. ano do Curso Profissional de Análises Laboratoriais, porque as novas tecnologias também podem ajudar a descobrir e a aproximar dos escritores. Entretanto, como forma de comemorar o Dia Internacional dos Museus que se assinala no dia 18 de maio, o INA abre ao público todos os seus museus. Das 10h30 às 17h00 podem ser visitados o Museu de Biologia e Geologia, o Museu Padre José Carvalhaes, assim como o espólio museológico das Termas das Caldas da Saúde. Ao longo do dia haverá visitas guiadas aos diferentes espaços e às suas coleções.

Roda dos Ventos celebrou Dia da Mãe A Associação Roda dos Ventos, de Oliveira Santa Maria, comemorou no passado sábado, dia 4, a festa do dia da mãe. Dela constou uma exposição de trabalhos das crianças da freguesia, serviços de manicura, um lanche convívio, jogos e muito divertimento.

Uma iniciativa promovida pela Mundos de Vida, de Lousado

Mais de 2 mil pessoas participaram na Caminhada dos Abraços

Sofia fia Abreu Silva Mais de 2 mil pessoas quiseram abraçar uma ideia. Uma ideia simples, mas basilar: todas as crianças têm direito a uma família. No passado sábado à tarde, muitas pessoas quiseram associar-se àquela que foi a primeira “Caminhada dos Abraços”, promovida pela Mundos de Vida, na freguesia de Lousado. A iniciativa pretendeu homenagear as famílias de acolhimento e reconhecer a necessidade do desenvolvimento do acolhimento familiar em Portugal. Com a ação pretendeu-se também assinalar os 25 anos da Creche e Jardim de Infância da Mundos de Vida. Além das valências que servem todas as idades (crianças e idosos) a instituição lançou, há seis anos, o primeiro serviço especializado de acolhimento familiar do país, designado “Procuramse Abraços”. A caminhada de sábado, que juntou mais de 2 mil pessoas, serviu, justamente, para reforçar uma missão centrada no direito de cada criança crescer numa família. A partida teve lugar junto às instalações da Mundos de Vida, sendo o término no Alto de Montezelo, num percurso de 4 quilómetros. No final, Manuel Araújo era um presidente satisfeito com a adesão à iniciativa. “A particularidade mais interessante desta caminhada é que teve 500 crianças”, salientou. “Convidámos todas as famílias, não só as de perto, mas vieram também famílias de Guimarães, Porto e de Braga. O povo português é um povo muito solidário e temos que arranjar cada vez mais famílias para que as crianças não precisem de viver em centros de acolhimento e possam viver no seio de uma família”, referiu o responsável pela instituição.

O serviço “Procuram-se Abraços” tem atualmente mais de 50 crianças em dez concelhos de Braga e do Porto. Na verdade, qualquer família poderá acolher uma criança. “As famílias de acolhimento são famílias normais, como outras quaisquer, a única diferença é que têm uma razão humanitária para o ser. São crianças que vivem em centros de acolhimento, e que sabem que naquela família vão poder ter um meio terno, seguro e positivo para poderem crescer. Até aos 65 anos, todas as famílias podem sê-lo, precisam é de ter vontade e de gostar de crianças”, explicou. Também a Câmara Municipal de Famalicão associou-se a esta iniciativa, elogiando o trabalho feito pela Mundos de Vida no âmbito da campanha “Procuram-se Abraços”. “A Mundos de Vida já nos habituou a este tipo de iniciativas, a causa é muito nobre. É importante termos pessoas de outros concelhos com esta abertura para receberem crianças. É motivo de satisfação, é sinal que a Mundos de Vida está a trabalhar muito bem”, considerou Ademar Carvalho, adjunto do presidente da Câmara para a Ação Social, que participou na caminhada. Na realidade, aplausos não faltaram a esta campanha que conseguiu unir tantas pessoas por uma causa. “É uma referência no concelho, porque tem uma pessoa com muito valor, que move montanhas”, disse o presidente da Junta de Freguesia de Lousado, referindo-se ao trabalho de Manuel Araújo à frente da instituição. No final da caminhada, teve lugar um concerto do cantor Miguel Gameiro, o padrinho musical da Mundos de Vida, que animou os presentes. veja em www.famatv.pt ou


imagens

pĂşblica: 9 de maio de 2013 11


12

pública: 9 de maio de 2013

freguesias

Iniciativa decorreu na sexta-feira passada e foi promovida pelo IPDJ

Sensibilização para a violência no namoro mobilizou alunos no Externato Delfim Ferreira No passado dia 3 de maio, decorreu no Externato Delfim Ferreira, em Riba de Ave, para os alunos do 11.º ano, uma ação de sensibilização, intitulada “Entra em Ação contra a violência”. O debate abordou os diferentes tipos de violência vivenciada pelos jovens, na atualidade, no âmbito do projeto “Namorar com Fair Play”, promovido pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), através da animadora local, Sara Teixeira. O Núcleo de Higiene e Promoção de Saúde do Colégio acolheu esta iniciativa e dinamizou-a através de uma tertúlia, com a participação dos oradores Agostinho Santos, do serviço de patologia forense da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o cabo chefe Alberto Mendes, representante do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), Carla Lima, socióloga da delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa e Eduardo Sousa, professor na escola Externato Delfim Ferreira. Da Câmara Municipal de Famalicão marcaram presença o vice-presidente, Paulo Cunha, e o vereador da Educação e do Desporto, Leonel Rocha. Aliás, ambos foram os convidados responsáveis

pela sessão de abertura, que saudaram a presença de todos e reforçaram a pertinência e importância deste tipo de iniciativas. A sala do aluno, decorada pela Minimalismos – Arquitectura e Design, recebeu todos os participantes e Agostinho Santos, como profissional na área da patologia forense, alertou para as consequências físicas e psicológicas da violência no namoro e defendeu que um namoro violento, dificilmente, mudará depois do casamento. Já o chefe Mendes explicou aos alunos que a violência no namoro é um crime público e que não existem muitas denúncias de jovens, porque há vergonha em reconhecer a própria vitimização. Assim, acrescentou, que é importante os jovens terem consciência que não estão sozinhos, que existem instituições e pessoas que podem ajudar e que não devem ter vergonha nem medo. A socióloga da Cruz Vermelha abordou o tema relacionado com a igualdade de género, entre homens e mulheres, e a necessidade de ser assegurada a igualdade de oportunidades e tratamento entre os dois sexos. Para demonstrar a presença da discriminação, recorreu ao provérbio “homem de pa-

Mesa que participou no debate do Externato

lha igual à mulher de ouro” que revela as dificuldades das mulheres em igualar o homem, uma vez que têm de se esforçar muito mais, sendo assim necessário eliminar os estereótipos de género e desenvolver relações interpessoais e sociais que permitam a igual-

dade de género e de oportunidades. Por último, o professor Eduardo Sousa falou sobre as dificuldades em identificar, como docente, sinais de violência no namoro, uma vez que um aluno, que revele problemas de desempenho,

de atenção, de comportamento ou pisaduras, pode estar associado a um conjunto de situações que merecem o acompanhamento dos profissionais do colégio. “A escola tem que estar atenta ao namoro com o objetivo de orientar e prevenir situações complexas”, afirmou.

Iniciativa decorreu na passada sexta-feira organizada pela candidatura de Xavier Oliveira

Fórum da Mulher de Joane debateu temas da atualidade Decorreu na passada sexta-feira, dia 3, o Fórum da Mulher, promovido pela candidatura de Xavier Oliveira à Junta de Freguesia de Joane. A iniciativa, “dedicada a todas as mulheres joanenses, pretendeu enaltecer a grandiosidade de todas as mulheres, em geral, e as joanenses, em particular”, lê-se no comunicado enviado ao OP. Do painel fizeram parte cinco mulheres convidadas: Emília Monteiro, Helena Mendes, Helena Rafael, Nelinha Ferreira e Rosa Oliveira, mulheres, mães, avós, esposas, profissionais e dirigentes associativas em Joane. Cada uma das convidadas apresentou a sua experiência pessoal e partilharam como conseguem conciliar estes diferentes papéis. Emília Monteiro apresentou a evolução demográfica feminina em Joane, nos últimos 10 anos, questionando “onde estão as mulheres de Joane? Não têm as mulheres capacidades para assumir o poder?”. Em resposta às suas questões defende que as mulheres são muito capazes, e defende que falta participação ativa das mulheres na vida política e nos cargos de poder. Questionou igualmente a falta de uma Rede de Amas da Segurança Social, em Joane, o que limita a liberdade de escolha das famílias, sendo a institucionalização a única opção. Já Helena Rafael apresentou a evolução da qualidade de vida das mulheres,

Auditório encheu para a participação no fórum

até ao nível da saúde, muito pelas leis publicadas no início deste século. Apelou ainda para a necessidade de mecanismos de proximidade para a proteção e acompanhamento da violência doméstica,

dado os mecanismos nacionais e distritais não serem suficientes para os casos identificados em Joane. Helena Mendes partilhou a importância do apoio e participação da família para que seja possível

assumir o papel de dirigente associativa e conciliar com as restantes responsabilidades como mãe de três filhos e profissional a tempo inteiro. Nelinha Ferreira partilhou a sua experiência ao longo da sua atividade como professora e as conquistas das mulheres nos últimos 50 anos, principalmente na área da educação. Para Joane, foi igualmente importante a oferta de ensino até ao secundário, o que na sua opinião levou ao desenvolvimento da freguesia a vários níveis. No entanto, apelou aos pais para a importância da retenção das crianças nos primeiros anos do ensino básico, como a forma mais eficaz de recuperação das crianças com dificuldades de aprendizagem. Finalmente Rosa Oliveira partilhou com a audiência a sua história de luta como profissional no atletismo, as suas opções pessoais e familiares, e como dirigente associativa, reforçando que as mulheres devem ser perseverantes, sempre. Segundo a mesma nota enviada à imprensa, lamentou que em Joane não haja condições, nem sensibilidade por parte da autarquia local, para a prática do atletismo, pela falta de um circuito de manutenção que seja disponibilizado a toda a população de Joane. Depois desta iniciativa, já está marcado para o dia 21 de junho outro fórum dedicado, desta vez, aos jovens.


pública: 9 de maio de 2013 13

freguesias

“Feira da Ladra” em Lousado A Casa do Povo de Lousado organiza, neste mês de maio, a sua primeira “Feira da Ladra”. São 20 os inscritos que terão os seus artigos expostos para troca ou venda. A cerimónia de abertura está marcada para o próximo sábado, dia 11, pelas 15 horas. A feira estará disponível em dois fins-de semana (11 e 12 e 18 e 19), entre as 14 e 19 horas aos sábados, e entre as 9h30 e 12 horas aos domingos. A entrada é livre e no local funcionará um serviço de bar.

Torneio de malha ao cepo em Fradelos A Associação de Escoteiros de Portugal, através do grupo 240 de Fradelos, vai realizar no próximo fim de semana, dias 11 e 12, um torneio de malha ao cepo. Esta iniciativa tem como objetivo a angariação de fundos para as atividades que o grupo pretende realizar ao longo do ano. As inscrições serão efetuadas na sede do AEP de Fradelos, junto à Capela do Espírito Santo, local onde também se realizará o torneiro. Haverá prémios para os três primeiros classificados.

Vale S. Martinho recebe feira medieval O Agrupamento de Escuteiros de Vale de S. Martinho vai realizar a sua segunda feira medieval, no próximo fim de semana, 11 e 12 de maio. “Após o sucesso da primeira, nesta vamos retratar a passagem da 1ª Dinastia para a 2ª Dinastia – final do reinado de D. Fernando, interregno de 1383-1385 e coroação de D. João I”, informa o agrupamento, em nota à imprensa, lembrando que este foi “um período com uma importância ímpar para Portugal, com a consolidação da independência, e para a nossa identidade cultural através da Expansão Ultramarina, levando a que passássemos de uma visão continental para um visão à escala global, que espalhou a cultura portuguesa nos diversos continentes”.

Centro Social de Landim no concurso Microgeração EDP O Centro Social da Paróquia de Landim candidatou-se ao Concurso Microgeração EDP e foi uma das 10 instituições pré-selecionadas para a segunda fase do concurso, fazendo parte da lista disponível para votação no site da Microgeração EDP. Agora, o centro tem que angariar o maior número de votos para vencer o concurso e ser presenteado com um sistema de microgeração. Nesse sentido, apela ao voto de toda a comunidade. Para o fazer basta ir ao site www.microgeracaoedp.com e atribuir um voto ao Centro Social da Paróquia de Landim, até ao dia 12 de maio.

“Associações em Movimento” animou a freguesia de Lousado Realizou-se em Lousado, nos dias 3,4 e 5 de maio, mais uma atividade organizada pela Comissão de Festas da Romaria Nova, intitulada “Associações em Movimento”. Foi grande a adesão por parte da população a esta iniciativa, onde a Comissão de Festas deu a conhecer à comunidade todas as associações que existem em Lousado, um pouco da história, das tradições e das atividades que se fizeram e se fazem na freguesia. A receita obtida com a da exploração dos bares reverteu a favor da Romaria Nova.

Equipa de BTT da ACV rumou a Compostela Mais uma vez os betetistas da Associação Cultural de Vermoim (ACV) aceitaram e cumpriram mais um desafio. Desta vez, movidos pelo espirito peregrino e de aventura, entre o dia 25 e 27 de abril percorreram a Via Lusitana, o Caminho Português de Santiago. Foram três dias de turismo e cultura onde a beleza e a história se cruzavam ao longo do dia e do percurso. A primeira etapa uniu Vermoim à cidade de Tui, onde o Albergue de S. Clemente esperava os betetistas para uma reconfortável noite após cerca de 120km a pedalar. Na segunda etapa foi percorrida uma distância de cerca 100 km que separa Tui da Vila de Padrón. Para o terceiro dia ficaram apenas cerca de 25 km para cumprir e pedalar rumo à Catedral de Santiago. No início de cada etapa era sempre o mesmo ritual: o frenesim matinal de limpar bikes, olear

correntes, atestar bidons, encher pneus e um sem número de coisas necessárias para que o percorrer da etapa, fosse coroada de sucesso sem avarias ou quedas. O espirito mais patente no decorrer de todas as etapas foi a descontração, boa disposição, respeito pelas diferenças, entreajuda e amizade. Um dos pontos altos deste de-

safio foi a Labruja, estar junto à conceituada “Cruz dos Franceses”, rodeada por um pedacinho da vida de tantos outros que por lá tinham passado. A chegada a Santiago de Compostela foi a concretização de um objetivo comum, um sentimento de gratidão, orgulho e satisfação por o terem conseguido em grupo e sem problemas.

Caminhada solidária em Calendário juntou 700 pessoas Realizou –se, no passado dia 27 de abril, a 4ª Caminhada e BTT escola EB 2,3 Dr. Nuno Simões, que conseguiu juntar cerca de 700 participantes com o objetivo de angariar fundos para a sala multideficiência desta escola, localizada em Calendário. O Sabor d´Adrenalina – BTT Calendário apoiou o evento, cuja participação tinha o valor simbólico de 1 euro.

A Associação de Pais agradece a todos os presentes e a todas as entidades que colaboraram e contribuíram para que este evento se tornasse um sucesso. No final da caminhada e depois de se ter restabelecido as forças, com uma sande de porco no espeto, foi entregue à professora Helena, da Direção da escola, e à professora Paula, da Sala de Multideficiência, a verba realizável com as inscrições.

Rancho S. Miguel-o-Anjo comemora 38 anos com festival O Rancho Folclórico de S. Miguel-o-Anjo comemorou, no passado domingo, o seu 38º aniversário com um Festival de Folclore, onde estiveram presentes cinco grupos. O festival realizou-se no Parque 1º de Maio, na cidade de Famalicão, e contou, para além do presidente do rancho, Manuel Cardoso, com as presenças do presidente da Junta de Calendário, Arminho Gomes; do vice-presidente da Camara Municipal, Paulo Cunha, e de elementos ligados à Federação Portuguesa de Folclore. Foi uma tarde diferente, com muita gente a assistir, ficando ainda a promessa de o espetáculo se repetir para o ano. O festival contou com as participações do Rancho Folclórico de S. Miguel-o-Anjo; Grupo das Espadeladeiras de Rebordões de Souto (Ponte de Lima); Rancho Folclórico de Fafe; Rancho Folclórico S. Torcato (Guimarães) e Rancho Típico Santa Maria da Reguenga (Santo Tirso). veja em www.famatv.pt

ou

Dia da Mãe celebrado na escola básica de Joane Foi no passado sábado, dia 4 que a Associação de Pais da Escola Básica de Joane festejou o Dia da Mãe naquele estabelecimento de ensino. Foi uma tarde muito divertida onde cerca de 120 mães, juntamente com os filhos, praticaram desporto com grande alegria e disposição. Os pais também colaboraram.

A tarde começou com uma aula de Zumba em grande animação, seguida de dança e jogos muito divertidos. No final realizou-se o tradicional lanche coletivo onde todos participaram. Com esta iniciativa, a associação de pais pretendeu promover o convívio entre todos os que frequentam a escola.


14

pública: 9 de maio de 2013

publicidade

Falecimentos José da Costa Ribeiro, no dia 2 de maio, com 85 anos, viúvo de Angelina Moreira Vilaça, da freguesia de Arnoso Stª Eulália.

Eusébio Sacramento da Costa, no dia 6 de abril, com 89 anos, viúvo de Maria Arminda da Costa Veiga, da freguesia de Sequeirô (Santo Tirso).

Augusto da Costa Ferreira, no dia 2 de maio, com 72 anos, casado com Miquelina Moreira de Aguiar, da freguesia de Lemenhe.

Tiago da Silva Matos, no dia 30 de abril, com 22 anos, solteiro, da freguesia de Monte Córdova (Santo Tirso).

Elsa Rosa da Silva, no dia 2 de maio, com 88 anos, viúva de José Passos da Silva, da freguesia de Cambeses (Barcelos). Teresa Barbosa de Faria, no dia 6 de maio, com 78 anos, viúva de Manuel Gomes Moreira, da freguesia de Jesufrei. Ag. Funerária Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03

José Salvador de Melo e Silva, no dia 3 de maio, com 89 anos, viúvo de Hermínia Fernandes da Silva, da freguesia de Calendário. Manuel Caetano Marques Pinto, no dia 3 de maio, com 61 anos, casado com Maria da Soledade Ferreira de Matos, da freguesia de Brufe. David do Couto Oliveira, no dia 4 de maio, com 89 anos, casado com Maria Adelaide Ferreira da Costa Oliveira, da freguesia de Calendário. Maria da Conceição Costa Carvalho, no dia 6 de maio, com 92 anos, viúva de Álvaro Ferreira Azevedo, da freguesia de Louro. Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

Joaquim da Silva Alves, no dia 4 de maio, com 54 anos, casado com Maria José Alves Ribeiro, da freguesia de Moreira de Cónegos (Guimarães). Joaquim Machado, no dia 6 de maio, com 91 anos, viúvo de Aurora de Oliveira, da freguesia de Serzedelo (Guimarães). José Tomás Ribeiro da Silva, no dia 6 de maio, com 49 anos, casado com Quitéria da Glória Martins Sousa, da freguesia de Vilarinho (Santo Tirso). Filipe Osório Ferreira de Castro, no dia 7 de maio, com 42 anos, casado com Maria Cacilda da Silva Carvalho Castro, da freguesia de S. Simão de Novais. Orlando de Oliveira e Costa, no dia 7 de maio, com 83 anos, viúvo, da freguesia de Oliveira S. Mateus. Agência Funerária São Mateus Oliveira São Mateus – Tel.: 917 553 205

Maria Madalena Lopes da Costa, no dia 5 de maio, com 94 anos, viúva de Fernando Moreira de Mesquita, da freguesia de Calendário. Agência Funerária do Calendário Calendário – Tel.: 252 377 207

Rosalina Maria de Azevedo, no dia 5 de maio, com 78 anos, solteira, da freguesia de Ribeirão. Agência Funerária Palhares Balazar – Tel.: 252 951 147

Maria da Conceição Gomes Amorim, no dia 30 de abril, com 79 anos, viúva de António da Silva, da freguesia de Delães. Rosalina Carneiro, no dia 6 de maio, com 90 anos, casada com Manuel Ferreira, da freguesia de Roriz (Santo Tirso). Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: DelãesTelf. 252 852 325

Cecília da Silva Azevedo, no dia 1 de maio, com 74 anos, viúva de Luís de Jesus Alves, da freguesia de Seide S. Miguel. Ermelinda Antunes de Carvalho, no dia 1 de maio, com 87 anos, viúva de Manuel José de Paiva, da freguesia de Carreira Manuel Adílio Coelho Fernandes, no dia 3 de maio, com 62 anos, casado com Maria do Carmo Nogueira Martins Fernandes, da freguesia de Landim. Alexandrina Nunes de Sousa Marques, no dia 5 de maio, com 79 anos, viúva de Manuel Pereira Lopes, da freguesia de Areias (Santo Tirso). Maria da Conceição de Castro Pereira, no dia 5 de maio, com 75 anos, viúva de Alfredo Rocha da Silva, da freguesia de Landim. José de Carvalho Teixeira, no dia 5 de maio, com 71 anos, casado com Alzira Vasques Pinheiro, da freguesia de Gavião. Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Alfredo da Costa Carvalho, no dia 1 de maio, com 66 anos, casado com Maria do Sameiro Pereira da Silva, da freguesia de Vale S. Cosme. Armindo de Faria, no dia 3 de maio, com 85 anos, casado com Alice Alves da Costa, da freguesia de Vale S. Cosme. Agência Funerária das Quintães Vale S. Cosme – Tel.: 252 911 290

Isabel da Conceição Rodrigues de Faria, no dia 29 de abril, com 19 anos, solteira, da freguesia de Ronfe (Guimarães). Maria Adelaide Sampaio Faria Salazar, no dia 30 de abril, com 70 anos, casada com José Guilherme Dias Salazar, da freguesia de Pedome. Júlio Gaspar da Silva Gonçalves, no dia 4 de maio, com 54 anos, casado com Mariana Rosa Rodrigues Fernandes, da freguesia de Ronfe (Guimarães). Maria da Glória Oliveira, no dia 6 de maio, com 90 anos, viúva de João da Silva, da freguesia de Pedome. Maria Celeste Pereira, no dia 7 de maio, com 82 anos, casada, da freguesia de Gondar (Guimarães). Agência Funerária S. Jorge Pevidém – Tel.: 253 533 396


pública: 9 de maio de 2013 15

freguesias

Coligação apresentou publicamente candidato à presidência da Junta de Cruz

“Casa de Santiago” é principal aposta de Rui Correia para Cruz Rui Correia, 43 anos, responsável de produção, foi apresentado publicamente na passada sexta-feira, dia 3 de maio como o candidato da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” à Junta de Freguesia de Cruz. Apresenta-se com a missão de “unir as pessoas em torno do bem comum” e com a intenção de criar a "Casa de Santiago”. “Pretendo criar uma casa onde todas as associações possam realizar as suas atividades”, afirmou na sua intervenção, destacando que esta obra pretende ser também uma incubadora de oportunidades. “Um jovem que acabe de se formar e queira pôr em prática uma ideia de negócio terá ali um espaço que o ajudará a ganhar asas”, fundamentou. Caso seja eleito, a conclusão da rede de água e saneamento e a recuperação das estradas são outras apostas do candidato à Junta de Cruz, que prometeu também não esquecer as crianças, os jovens e os idosos, nem os mais carenciados. “Todos terão lugar no meu

projeto e garanto que perseguirei com afinco o sonho de tornar a nossa terra uma referência no concelho”, sublinhou. Rui Correia já ocupou diversos cargos associativos na freguesia, tendo sido chefe dos escuteiros. Atualmente pertence à Comissão de Festas e é o secretário da Fábrica da Igreja. Paulo Cunha chama todos para abraçar o se u projeto “Ser autarca é um enorme privilégio que me alimenta e dá energia”, afirmou Paulo Cunha na sessão pública de apresentação de Rui Correia. O candidato à presidência da Câmara Municipal nas próximas autárquicas explicou por que assumiu o desafio e a ambição de ser presidente da autarquia: “Sinto que tenho condições para abraçar e envolver os 140 mil famalicenses e com eles construir um projeto sólido e de futuro. Famalicão está no meu coração e corre nas minhas veias.” Segundo a nota enviada ao OP estas palavras motivaram

fortes aplausos dos apoiantes, cerca de duas centenas, entre os quais, os dirigentes concelhios do PSD e do CDS-PP, que marcaram presença nesta sessão. Paulo Cunha garantiu também que será “intransigente na defesa dos interesses dos famalicenses” e apelou a uma união de esforços nesta eleição porque, argumentou, “o que está em causa é o interesse de Famalicão”. Sobre a candidatura de Rui Correia, o candidato destacou as qualidades pessoais e profissionais do cabeça de lista da coligação à Junta de Cruz e fez questão de assinalar que subscreve as suas propostas para a freguesia. “São concretas e realistas e vão de encontro às necessidades das pessoas”. Refira-se que José Fernandes, antigo autarca da freguesia, foi apresentado como o mandatário da candidatura de Paulo Cunha em Cruz e mostrou-se sensibilizado com o convite. “Fiquei muito honrado e tudo farei para que Paulo Cunha seja o próximo presidente da Câmara”, afirmou.

Rui Correia no seu discurso de apresentação

Coligação PSD/CDS apresenta candidato a Vermoim A coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”, apoiada pelo PSD e CDS-PP, apresenta na próxima sexta-feira, 10 de maio, o seu candidato à Assembleia de Freguesia de Vermoim, António Carvalho. A cerimónia está marcada para as 21 horas, no Largo da Capela, e contará com a presença, entre outras, do candidato da coligação à Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha. António Carvalho, atual secretário da Junta de Freguesia e reformado, diz ser com orgulho que se apresenta como candidato e espera suceder a Xavier Forte, que nos últimos 12 anos presidiu aos destinos da localidade.

José Luís Alves é o candidato da coligação em Pedome A coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”, apoiada pelo PSD e CDS-PP, apresenta no próximo domingo, 12 de maio, o seu candidato à Assembleia de Freguesia de Pedome, José Luís Alves. A cerimónia está marcada para as 19 horas, no Salão Paroquial, e contará com a presença, do candidato da coligação à Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha. José Luís Alves, empresário, é membro da Assembleia de Freguesia de Pedome eleito pela coligação e presidente da Associação Desportiva de Pedome. No passado recente fez parte da comissão de festas em honra de S. Pedro.


16

pública: 9 de maio de 2013

ALUGA-SE CAFE SNACK BAR TODO EQUIPADO

EM SILVEIROS – BARCELOS

Telemóvel 939 178 420 Telemóvel 964 159 605

Tribunal Judicial de Barcelos 1º Juízo Cível

Pr. Dr. Francisco Sá Carneiro - Palácio Justiça - 4750-297 Barcelos Telef: 253808330 Fax: 253081109 Mail: barcelos.tc@tribunais.org.pt

ANÚNCIO

Processo: 3353/11.1TBBCL-A Habilitação de Herdeiros N/Referência: 7900331 Data: 23-04-2013 Requerente: Maria Olinda Rodrigues Miranda Requerido: Jorge Américo da Costa Carvalho e outro(s)...

Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando a Requerida MARIA DA CONCEIÇÃO DA COSTA CARVALHO, titular do B.I nº. 10431889, com o NIF 189553448 com última residência conhecida na Rua António Fonseca da Cruz, Candeeira, nº. 21, Ribeirão, 4760-731 Vila Nova de Famalicão, para no prazo de 10 dias, findo o dos éditos, que se começará a contar da data da afixação do último edital, contestar, querendo, a habilitação de herdeiros, sob pena de vir a ser julgada sucessora do falecido Valentim Rodrigues de Carvalho, residente que foi na Rua António Fonseca Cruz, nº. 21, Ribeirão, Vila Nova de Famalicão, para consigo prosseguir a causa principal, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria à disposição do citando. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Passei o presente e mais dois de igual teor para serem afixados.

A Juiz de Direito, Dr(a). Ana Paula da Cruz Pereira O Oficial de Justiça, Helena Maria Durães Coutada

ALUGA-SE OU VENDE-SE publicidade

LOJA COM 170M2, NO EDIFICIO GENOVA EM FAMALICÃO

CONTATO: 911 157 624 911 099 626/252 954 482

PRECISA-SE

PRECISA-SE FUNCIONÁRIA(O)

ESTETICISTA COM EXPERIÊNCIA

com experiência em cozinha na área de restauração Boas condições de trabalho.

CONTATO: 917 195 254

CONTATO: 912 482 819

PRECISA-SE

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CRUZ

EDITAL

FUNCIONÁRIAS/OS

Eu, Manuel Ferreira Rebelo na qualidade de Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de Cruz do Concelho de Vila Nova de Famalicão venho, pelo presente Edital e para os devidos efeitos, informar terem ocorrido na 1ª Reunião da 14ª Sessão Ordinária da Assembleia de Freguesia realizada no dia 28 de Abril de 2013, as seguintes deliberações:

Mais informo que dos nove Membros que constituem a Assembleia de Freguesia de Cruz (cinco Eleitos pela Lista do PS e quatro Eleitos pela Lista da Coligação PSD-CDS/PP) nesta Reunião estiveram presentes oito devido à ausência justificada, de um Eleito, na circunstância pela Lista da Coligação PSD-CDS/PP. Freguesia de Cruz, 30 de Abril de 2013-05-07

O Presidente da Assembleia de Freguesia (Manuel Ferreira Rebelo)

1ª publicação, Jornal Opinião Pública, 9 de maio de 2013

PARA EMBALAMENTO DE PEÚGAS CONTATO: 252 31 11 68

VENDE-SE PRÉDIO PARA RESTAURO

C/ 4000m2 TERRENO E 80m2 DA FRENTE SEIDE S. PAIO LUGAR DA BOAVISTA CONTATOS: 252 911 539 252 493 915 252 912 132

Reiki

DATA CURSOS

JUNHO - CURSO DE RADIOESTESIA

WWW.TERAPIALUZAZULRADIANTE.COM

TAROT DÁ-SE CONSULTAS DE TAROT E TRATAMENTOS TERAPEUTICOS COM REIKI

DÁ-SE CURSOS DE REIKI, TAROT, KARUNA TRATO COM TERAPEUTA NEVES

CONTATO: 910 663 006 252 993 328

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346

Famalicão Q uinta , 9

Serviço Barbosa

S ex ta , 10

Central

S á b a do , 1 1

Calendário Nogueira

Dom i ngo, 12 S e g u n da , 1 3

Valongo/Ribeirão

Terç a, 14

Gavião

Q uar ta , 15

Barbosa

Vale do Ave

S e r v i ço

Q uinta , 9 S ex ta , 10 S á b a do , 1 1 Dom i ngo, 12 S e g u n da , 1 3 Terç a, 14 Q uar ta , 15

Riba de Ave Almeida e Sousa Bairro Delães Riba de Ave

Serviço de disponibilidade

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 S. Cosme: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


pública: 9 de maio de 2013 21

cultura

Cineclube exibe “Django Libertado” Escrito e realizado por Quentin Tarantino, “Django Libertado” é uma comédia negra sobre a escravatura em jeito de "western spaghetti". O filme esteve na corrida aos Óscares este ano e é exibido esta quintafeira, dia 9, pelas 21h45, na Casa das Artes de Famalicão, na habitual sessão de cinema do Cineclube de Joane. A ação passa-se em 1858, em pleno Oeste selvagem. King Schultz (Christoph Waltz), dentista e caçador de recompensas, compra o es-

cravo Django (Jammie Foxx), que tenciona libertar em troca de um pequeno favor: ajudá-lo a encontrar, mortos ou vivos, os irmãos Brittle, conhecidos por aterrorizarem a população com os seus atos de crueldade indiscriminada. Depois de conseguido o feito, os dois acabam aliados e Schultz decide ajudar o ex-escravo a encontrar Broomhilda (Kerry Washington), a jovem esposa de quem perdeu o rasto. Até que chegam à enorme plantação do poderoso e cruel Calvin Can-

die (Leonardo Di Caprio), que enriqueceu à custa de trabalho escravo. Porém, para que seja possível o resgate da rapariga, eles terão de lutar, não apenas contra Candie e os seus capatazes, como também contra preconceitos profundamente enraizados. Entretanto, o cinema prossegue na sexta-feira, dia 10, também ás 21h45, com o ciclo dedicado a Werner Herzog. Desta vez é exibido o filme “O Meu Melhor Inimigo”, datado de 1999.

Teatro ACV levou “Birra do Morto” a Seide Englobada no VII Festival de Teatro Amador Camiliano, a noite do passado sábado, dia 4, foi animada no Centro de Estudos Camilianos pelo Núcleo de Teatro da Associação Cultural de Vermoim (ACV) que protagonizou uma noite coroada de êxito com a peça "Birra do Morto". Perante uma sala lotada, a habitual juventude, alegria e entrega desinteressada à arte de representar do Teatro ACV tomaram conta da noite em torno da comédia de autoria portuguesa. No final, ainda em Seide S, Miguel, a noite acabou animada numa divertida confraternização com o grupo organizador do festival, o Grutaca. O Núcleo de Teatro da ACV aproveita para agradecer ao “espetacular público presente” e ao Grutaca pelo convite efetuado para participar no evento.

Ava Passos premiada em competição internacional A jovem pianista famalicense Ava Passos foi premiada, no passado dia 25 de abril, na 9ª “Competição Internacional de Piano Cidade de Huesca”, organizado pelo Centro de Estudos Musicales Tchakovsky. Tendo atuado na Sala Azul do “Casino”, no Concerto de Laureados que ocorreu em Huesca, a jovem pianista onde recebeu diploma de 1º prémio ex aequo na categoria até 14 anos. Ava Catarina Lobo Passos, com 14 anos, natural e residente em Famalicão, frequenta o 9º ano no Conservatório de Música do Porto no instrumento de piano. Estuda piano desde os 7 anos em regime particular com o mestre e professor Marian Pivka, pupilo de Vera Gornastaeva, famosa pianista e diretora do Curso de Piano do Conservatório Superior de Moscovo. pub


22

pĂşblica: 9 de maio de 2013

publicidade


pública: 9 de maio de 2013 23

praça pública

D’Esguelha Joaquim Loureiro

Gouveia Ferreira

A Reforma do Estado D – A Europa está connosco? Para que nos serve esta Europa? Trata-se de uma questão em que todos os políticos e todos os partidos da área do poder (PS+PSD+CDS) roubaram ao povo português da faculdade de se manifestarem, de darem a sua opinião sobre tal matéria. De um modo sistemático, constante, quando tal questão se levantou, sempre os cidadãos portugueses foram “chantageados” pelos referidos dirigentes partidários, evidenciando manifesto receio sobre os resultados de um eventual “referendo”. Enfim, partindo do princípio que o mandato derivado das eleições nacionais já iria caucionar as opções europeias, obstruindo todas as tentativas de uma discussão séria e objectiva entre nós. A EUROPEIA ESTÁ CONOSCO! Este slogan, oco e parvo, era e é FALSO, como a experiência o veio a demonstrar até agora. E mais idiota chega a ser quando nos escandalizamos com a “Senhora Merkl” defender os interesses da Alemanha: ela que tem, efectivamente (ao contrário do que se passa em Portugal!), um Parlamento Nacional, diversos parlamentos locais, Tribunal Constitucional e partidos políticos activos e sensíveis, a quem ter de prestar contas!!! Nós termos uma situação ao contrário do que se passa na Alemanha: termos um 1º Ministro que manda no Governo e na sua maioria parlamentar, como se fosse “gado”! Se temos um 1º Ministro e um “Governo” que não se prestigiam a si mesmos, como é que nós, portugueses poderemos alcançar o respeito e o apoio dos estrangeiros, dos outros países europeus?! Como é óbvio só pode haver democra-

cia, quando a democracia se pratica diariamente: não é, não pode ser, um exercício folclórico de 4 em 4 anos. Na sequência de uma longa, antiga e saudável prática democrática, os SUISSOS acabam de decidir sobre a necessidade de controlar/limitar as remunerações fabulosas dos administradores das grandes empresas. Tal referendo seria “impossível” em Portugal, atenta a mentalidade boçal e trauliteira de todos os dirigentes partidários da área do Poder (P.S. + P.S.D. + C.D.S.): vemos o modo como são fixados os estatutos remuneratórios e de previdência de deputados, empresas e entidades públicas, apesar de nós sermos um País bastante mais pobre do que a Suíça e outros países europeus. De resto, a actividade autárquica demonstra que, quem está na “oposição”, acaba por raramente agir contra os ilícitos praticados pelo anterior poder político: o cartão de crédito é quase sempre um “poço sem fundo”, em relação ao qual os políticos raramente prestam contas. Mesmo em empresas públicas, quase falidas (Ex: Metro do Porto), mesmo depois de uma audiência devastadora do “Tribunal de Contas”, acaba por nada de concreto acontecer em relação aos respectivos desmandos financeiros! Ao fim e ao cabo, os países da Europa do “Norte” e do “Centro” acabam por perder a paciência com as falcatruas e malfeitorias dos governos portugueses dos últimos 20 anos! O que já é muito antigo, como consta do diogo de couto, no seu “Soldado Pratico”, quando andou pelas Índias: “e lá fomos matando e roubando”!!!

De vez em quando M. Pedro Martins

O Governo de liquidação do estado! Face a tamanho descalabro das contas públicas, a impopularidade dos ministros e ao alarmante descontentamento social, poderá, uma alma distraída, tirar conclusões precipitadas sobre os objectivos deste governo! A verdade é que a larga maioria dos políticos faz e desfaz em seu próprio proveito! Na primeira parte da legislatura agradece aos patrocinadores da campanha que o fizeram eleger, com benefícios impróprios, e na recta final, com confetis e romarias, prepara a reeleição de um novo mandato. Assim tem sido, salvo raras e honrosas excepções, a história da nossa política! Nomeadamente para os órgãos principais da nação, com os chamados partidos do arco governativo! Alguns políticos dão-se até ao descaramento de não exercerem as suas funções: remetem-se ao silêncio, para assim não comprometerem a sua imagem! Pura e eficaz estratégia de marketing, mas não é assim certamente que se trabalha em prol de um

povo e de uma nação! Porém, as coisas mudam e o estilo deste governo foge um pouco ao modelo aqui descrito. Ou seja, ao contrário dos anteriores executivos que dividiam o mandato em duas metades, estes senhores limitam-se à sua principal e única finalidade: destruir o estado, tal como o conhecemos, reduzindo-o ao mínimo que conseguirem! Mais concretamente, alterando leis estruturantes no que concerne à educação, saúde, segurança social e principalmente ao trabalho! Paralelamente a estas incursões aos direitos fundamentais dos cidadãos, vende e liquida toda e qualquer empresa pública que possa ser lucrativa aos interesses privados! A receita, essa, já é antiga: o neoliberalismo, que de novo e justo não tem nada! Por isso, este PSD não se interessa tanto em governar para um novo mandato. O estado está todo a ser privatizado e no privado já eles mandam há muito tempo!

E depois do adeus! Levei-lhe dois cravos no 25 d’Abril. Interrogámo-nos, serenamente, se terá valido a pena tanta dedicação anónima à causa pública. Foram breves minutos, de eterno silêncio cúmplice. Com a mesma euforia e empenho, que impregnavam tudo aquilo que fazia, ela soprou-me o incentivo da escrita, no livre desassossego das palavras. Continuamos de acordo quanto à utopia da justiça terrena, respeitando aqueles que acreditam, sinceramente, no veredicto dum tribunal divino. A liberdade, sozinha, no pensamento, de nada serve sem a fraternidade, que nos dava mais alento, como deixei gravado nas Canções d’Inquietude. Entretanto, sintomaticamente, o ministro Gaspar sentiu-se insultado por um deputado lhe ter dito que o mesmo foi eleito, deixando cair a seguinte exclamação ministerial: Eleito, coisíssima nenhuma! Naquela cabeça ET, quem chega a cargos públicos, através de eleições, é de estatuto inferior ao dos nomeados por pretensa competência tecnocrática. Este lugarejo, denominado Portugal, tem servido, impunemente, para laboratório do agente Gaspar, ao serviço da indústria alemã, até que as cobaias se cansem. Já está a demorar tempo a mais. Arre!

Pelos Quatro Cantos da Ca(u)sa Domingos Peixoto

Ver ouvir ler não acreditar Ver e ouvir. Sentidos sem os quais, cada um por si, como de resto com os outros, o ser humano pode facilmente ser enganado; não é por acaso que se diz: de olhos e ouvidos sempre bem abertos. Afinal sempre alerta!, como o lema do escutismo. Ouvindo uma pessoa sem a ver pode ser uma montagem de voz. Vendo uma pessoa que parece estar a falar sem a ouvir pode ser uma montagem de imagem. Todavia, vendo imagem, gestos, movimentos, olhares e esgares de homem síncronos com sons que os nossos ouvidos foram educados e formatados para entender como palavras que traduzem sentidos objetivos de vida e lendo-os depois, não se torna fácil ser enganado. Conforme o poema: vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar… Veio Passos, anunciado com um dia de antecedência, creio que falando perante um órgão do PSD, anunciar mais medidas gravosas para os mesmos, trabalhadores, pensionistas e funcionários públicos, argumentando que sim, que vale a pena, caminho certo para a recuperação, crescimento económico e credibilidade externa, aprovadas pelo governo que, garante, está coeso! Acudiu Portas, um dia depois, predito com a mesma antecedência, este perante um órgão do CDS: aprovou muito bem o governo, todos queremos resolver os assuntos, não pode haver crise política, estamos unidos mas não posso conceder na questão dos pensionistas! Perguntas: Estamos (eles, os do governo) ou não unidos? Aprovamos ou não aprovamos to-

dos as medidas? São ou não todas necessárias e justas? E a opinião pública a vê-los a desconcertar, a publicada a alegar a falta de coesão e, até, a traição no governo. Porém, não cai! Porque tem uma confortável maioria na Assembleia da República a suportá-lo. Porque os interesses individuais, apesar das juras em contrário, se sobrepõem aos coletivos e públicos. Porque sua excelência, do mais alto pedestal da magistratura portuguesa, agora já não pedindo que o deixem trabalhar, não quer, apesar de todos os indicadores e as promessas eleitorais serem uma miragem do pretendido e solenemente anunciado, à custa de enormes sacrifícios dos pobres, pensionistas e trabalhadores em geral. Mesmo que as previsões da Troika estejam a falhar redondamente. Mesmo que as medidas acordadas, já não as originais, estejam em muito a ser ultrapassadas! Podemos vaticinar que isto há-de parar, ainda que seja com a bancarrota portuguesa, aliás caso não inédito na nossa história coletiva, como há pouco mais de cem anos, com os beneficiários e sacrificados do costume. Os primeiros, banqueiros, família real e governantes, industriais, capitalistas estrangeiros, especuladores imobiliários e oportunistas. Os segundos os trabalhadores, agricultores e comerciantes. Onde é que (nós) já assistimos a este “filme”? Isto é caso para ver, ouvir e ler mas não acreditar!


24

pĂşblica: 9 de maio de 2013

publicidade


OP1096