Issuu on Google+

pub

pub

Líder do PCP participou em comício na biblioteca municipal

Jerónimo de Sousa critica Cavaco e UGT em Famalicão

P. 3

ANO 20 • Nº 1029 DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2012 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

www.opiniaopublica.pt

Presidente da República inaugurou novo edifício que a acolhe a sede da Junta e um auditório

opiniãoespecial

CAVACO APRESENTA-SE COMO PROVEDOR DO POVO EM ESMERIZ

Empresas de sucesso

A Casa de Esmeriz será o espaço do povo. Esta foi a designação deixada pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no sábado à tarde, na inauguração daquele equipamento. O novo edifício acolhe a sede da Junta de Freguesia, mas também espaços

socioculturais, com destaque para um auditório com capacidade para 150 pessoas. No sábado, foram muitos os que quiseram ver e ouvir o Presidente da República, que disse ser o “provedor do povo”. p.5

615 pessoas perderam o emprego em Dezembro P. 2

Casa Feliz já beneficiou 91 habitações do concelho P. 4

Técnicos da Casa Pia visitam Fundação Mundos de Vida P. 6

pub

Direcção e José Augusto rescindiram

Nova plataforma on-line já funciona

Micael Sequeira é o novo treinador do FC Famalicão

Casa das Artes simplifica compra de bilhetes

O p i n i ã o S p or t

p .1 1

pub.


2

pública: 25 de Janeiro de 2012

cidade

Spot do Voluntário na Biblioteca Municipal com novas ofertas

YUPI inicia projecto de troca de livros Duas novas voluntárias europeias chegaram a Famalicão através da associação YUPI, dando uma nova imagem ao Spot Voluntária. Estas jovens escolheram a YUPI para dedicar um ano das suas vidas a uma experiência na área de voluntariado com jovens, crianças e idosos em actividades da YUPI e especificamente no projecto Time4U, que tem um espaço na Biblioteca Municipal, o Sport do Voluntário Esse espaço pretende informar e sensibilizar quem por lá passa, especialmente um público mais jovem, das diferentes oportunidades de educação não formal e voluntariado que dispõem e como podem obter mais informação e apoio nesta escolha. Assim, pode encontrar neste espaço um resumo das actividades de voluntariado local desenvolvidas no âmbito do projeto Time4U (bolsa de voluntariado juvenil de todo o concelho de Famalicão), informações sobre o Serviço de Voluntariado Europeu, actividades di-

FICHA TÉCNICA CONSELHO EDITORIAL: Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes, Manuel Afonso e Almeida Pinto.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

No mês de Dezembro, 615 pessoas ficaram sem emprego no concelho de Famalicão. No distrito foram quase três mil. As estatísticas divulgadas, a semana passada, pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) não são nada animadoras e indicam que o número de desempregados no distrito de Braga continua a subir de forma preocupante. Em Dezembro estavam inscritas nos centros de emprego do distrito 58 mil 258 pessoas, mais 2.922 do que em Novembro. Guimarães continua a ser o concelho com mais inscritos: 13.536 no total. Segue-se Braga com 12.336 desempregados. Famalicão ocupa o terceiro lugar com 9.669 pessoas sem emprego em Dezembro, mais 615 do que em Novembro e mais 958 do que em Dezembro de 2010. Aliás, no último mês de 2011 o desemprego subiu em quase todos os concelhos do distrito de Braga, à excepção de Cabeceiras e de Celorico de Basto. Nas estatísticas destacam-se ainda pela negativa os concelhos de Barcelos (6.346 desempregados) e de Esposende (1.680) onde o número de desempregados inscritos nos centros de emprego também registou um aumento significativo em Dezembro.De resto, o segundo semestre de 2011 ficou marcado pela subida considerável do desemprego no distrito. Só entre Julho e Dezembro os inscritos nos centros de emprego aumentaram quase 9 mil.

Troca de livros no espaço da Biblioteca Municipal

versas da YUPI e a contínua recolha de tampinhas para garantir que a Cátia, jovem de Gondifelos, tenha uma cadeira de rodas. Entretanto, no Sport do Voluntário surgiu um novo projecto. Trata-se do Bookcrossing, uma iniciativa com origem nos Estados Unidos. Esta é uma prática comum em alguns países e consiste na troca de livros em locais públicos, em que uma pessoa leva um livro e pode ficar com um novo de outra pessoa. O objectivo é transformar o mundo inteiro numa biblioteca, para tal os livros

são deixados em locais públicos tais como cafés, transportes públicos, paragens de autocarro, bancos de jardim e outros sítios que a imaginação lembrar para que o maior número de pessoas os possa ler, em vez de os manterem parados em casa, inutilizados. Em Famalicão a YUPI, o CEAB da Câmara Municipal e a Biblioteca Municipal, apoiaram o início desta prática em Novembro passado na Biblioteca Municipal, contudo é objetivo alargar os espaços de BookCrossing na cidade.

Domigest promoveu II Convenção em Famalicão

Realizou-se no passado sábado, dia 14, em Famalicão, a II Convenção Domigest, que incluiu várias actividades, encerrando com um jantar. A Domigest é um grupo de empresas que se dedica à área de gestão imobiliária integrada, nomeadamente gestão de condomínios, mediação imobiliária e serviços (limpeza, jardinagem e manutenção). Segundo o Grupo, a convenção “foi o culminar de um intenso ano de trabalho e mais uma prova de vitali-

615 pessoas perderam o emprego em Dezembro

dade de um grupo cada vez mais enraizado no mercado local”. O programa iniciouse pela manhã com uma actividade de “Team Building”. Já um jogo de paintball foi o mote para solidificar os laços entre todos os colaboradores. Ao final da tarde voltaram ao trabalho com o objectivo de debaterem e definirem as estratégias para o ano de 2012, concretamente a adaptação dos Manuais de Procedimentos às novas realidades do mercado, bem como a definição do novo or-

ganigrama da empresa, que “visam proporcionar aos clientes um serviço de qualidade e valia superiores”, afirma a Domigest, acrescentando que “em época de crise o grupo consegue manter um crescimento sustentado e a aposta passa claramente pela liderança no mercado imobiliário”. E como reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos seus colaboradores, foram entregues os Prémios “GEN I US” Domigest a quem se destacou no ano de 2011. Os trabalhos encerraram com os discursos dos diretores das empresas e do presidente do Grupo, Luís Ângelo Oliveira. Segundo palavras deste, o Grupo está ciente de que o ano que agora se inicia não será fácil, a equipa está com a dinâmica e vitalidade necessárias para que, a cada dia que passa, se tornem mais fortes e possam atingir todos os objectivos a que se propõem.

Sarau Cultural da Júlio Brandão superou expectativas O Infantário da Escola Preparatória de Famalicão realizou, no dia 19 de Janeiro, na Casa das Artes, um sarau solidário que teve como promotora a EB 2,3 Júlio Brandão, sob a orientação artística do professor Rui Mesquita. A apresentação esteve a cargo de dois alunos finalistas da EB 2,3, Maria Carlos Pereira e Gabriel Ortiga. Durante hora e meia, os pequenos artistas do pré-escolar e os grandes artistas (alunos do 2.º e 3.º ciclos, incluindo o Ensino Especial) deliciaram a plateia com a sua graciosidade e saber artístico. Os espectadores foram surpreendidos com momentos muitos bonitos, de grande sensibilidade e boa disposição, num programa que incluiu a ginástica acrobática, a dança, a poesia, o teatro e a música. A lotação do grande auditório, apesar de apresentar alguns lugares vagos, conseguiu superar as expectativas da organização, pois foram vendidos praticamente todos os lugares. A organização, em nota à imprensa, agradece à Câmara Municipal por todo o apoio prestado e à Direção da EB 2,3, aos alunos intervenientes e a todos os professores e funcionários que tornaram possível o sarau. Bem como aos pais, familiares, educadoras e funcionários que aderiram à iniciativa.

Secundária D. Sancho abriu laboratórios ao 1º ciclo A Escola Secundária D. Sancho I levou a cabo mais uma vez a atividade “Laboratórios Abertos edição 2012”. Este ano participaram alunos do 1º ciclo das escolas EB1 Conde S. Cosme e do Centro Escolar Luís de Camões. A atividade foi organizada pelos grupos disciplinares de Física e Química, de Ciências da Natureza e de Eletrotecnia. Estiveram abertos seis laboratórios para que os pequenos visitantes satisfizessem a curiosidade e interesse pelas atividades apresentadas. Foi também uma oportunidade para os alunos da escola D. Sancho I mostrarem as suas capacidades como futuros cientistas e técnicos, pois foram eles que realizaram todas as experiências, explicando os fundamentos das mesmas. Segundo a escala “revelou-se mais uma vez a capacidade de entrega dos alunos quando estão motivados para a execução de tarefas, nomeadamente das turmas do 10º ao 12º ano que, com inexcedível simpatia acompanharam os visitantes nas experiências”. A D. Sancho I diz ainda que esta atividade “é sempre um marco importante no ano letivo, pois abre a escola à comunidade, sobretudo porque os laboratórios se encontram completamente renovados”. SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

Estrada Nacional, 14 - Maia

Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

DISTRIBUIÇÃO:

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Pedro Silva.

DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL

APOIO À REDACÇÃO: REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Carla Alexandra Soares (CICR-248), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952).

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

INTERNET

OPINIÃO: Adelino Mota, Barbosa da Silva,

Francisco Araújo

www.opiniaopublica.pt

Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Mário Teixeira, Joaquim Loureiro, José Luís Araújo, Sílvio Sousa, Vítor Pereira.

TÉCNICOS DE VENDAS:

CONTACTOS Redacção:

DESPORTO: Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR220).

Motivação em Marcha - Publicidade, Lda.

Jorge Alexandre

GERÊNCIA: João Fernandes CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros.

comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

PROPRIEDADE E EDITOR: EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

20.000 exemplares, nº 1029

Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673

Serviços Administrativos:

DEPÓSITO LEGAL: 48925/91

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

IMPRESSÃO: Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA


pública: 25 de Janeiro de 2012 3

cidade

Líder do PCP participou em comício na passada sexta-feira

Jerónimo de Sousa critica Cavaco e UGT em Famalicão O auditório da Biblioteca Municipal foi pequeno para acolher todos aqueles que quiseram receber Jerónimo de Sousa. O secretário-geral do Partido Comunista Português esteve na sexta-feira à noite em Famalicão, onde participou num comício enquadrado na campanha do PCP “Contra o aumento da exploração e o alargamento do horário de trabalho”. Este comício iniciou, no distrito de Braga, um conjunto de acções de denúncia, agitação e protesto contra os objectivos do Governo expressos no acordo assinado, a semana passada, com o patronato e a UGT, “que constitui um conjunto de medidas que visam o aumento da exploração dos trabalhadores”. Fortemente saudado e aplaudido, Jerónimo de Sousa defendeu que a semana passada foi dado um grave passo na concretização do programa em curso que segundo o líder é cruel e austero contra os trabalhadores. Numa intervenção longa, onde abordou as questões nacionais, o secretário-geral do Partido Comunista criticou fortemente o acordo de concertação social lembrando todas as medidas a serem tomadas: “Banco de horas, ataque à contratação colectiva, roubo de dias de férias e feriados, redução das re-

Carla Alexandra Soares

Carla Alexandra Soares

Muitos membros da Juventude Comunista marcaram presença no comício de Jerónimo de Sousa

munerações, despedimentos mais fáceis e baratos, apoios directos ao patronato, eis algumas das medidas concebidas para favorecer o grande capital”. Alterações que a irem por diante, alertou Jerónimo, conduziriam a mais desemprego, empobrecimento e retrocesso económico e social, inqualificável em termos de direitos laborais.

Mas neste âmbito as criticas à UGT não foram esquecidas e Jerónimo de Sousa classificou-a como um projecto sindical que sempre procurou estar do lado dos poderosos e pouco a favor dos trabalhadores. “O problema aqui é a humilhação. Neste acordo em que as medidas são brutais, em que o trabalhador só perde e o patrão só

ganha, é caso para perguntar se não têm vergonha com esta rendição sem condições, com esta capitulação perante o Governo e grande patronato”, declarou. Apesar de todas as adversidades, Jerónimo de Sousa quis deixar uma palavra de incentivo aos presentes e lembrou que tal como o projecto de alargamento de meia

hora de trabalho foi derrotado, também todas e cada uma das medidas poderão ficar pelo caminho. Para o líder comunista os direitos dos trabalhadores portugueses terão que ser reconsquistados. “Nós conquistamos os direitos antes da lei, fomos nós que a pulso, foram gerações de trabalhadores inteiras que conquistaram este direito. Neste sentido nós defenderemos e acabaremos por recuperar esses direitos com lei, sem lei, contra a lei em nome da justiça social”, garantiu. Apesar de não abordar a questão na sua intervenção, no final do comício, em declarações aos jornalistas, o líder do PCP reagiu às declarações de Cavaco Silva feitas no Porto. O Presidente da República disse que não ganha o suficiente para pagar as suas despesas. O secretário-geral comunista estabeleceu um paralelo entre os 10 mil euros por mês do Presidente da República e os 300 euros de muitos reformados e considerou que “houve precipitação de Cavaco Silva e muita insensibilidade: “Num contexto tão difícil e sabendo que o Presidente da República beneficia de altos rendimentos, isso é quase ofensivo para a vida dos portugueses que não sabem como se governarem com pouco mais de 200 euros. Isto é quase um insulto a todos que têm tantas dificuldades”. pub

Externato do Barreiro canta as Janeiras à Editave Alunos do Externato do Barreiro cantaram, na passada segunda-feira as Janeiras na Editave Multimédia, detentora do Jornal OPINIÃO PÚBLICA, da Rádio Digital FM e da Fama TV. Vestidas a rigor as crianças cumpriram, assim, esta tradição ancestral, que levaram também às ruas da cidade, visitando estabelecimentos comerciais e locais de trabalho de alguns elementos daquela comunidade educativa. Entretanto, todos os familiares dos alunos terão a oportunidade de assistir à atuação de encerramento dos mesmos, na próxima sexta-feira, dia 27, no Externato, bem como a oportunidade de saborear o bolo-rei por eles confecionado numa aula de culinária, orientada pela pastelaria Lusíada.

Acácio Brito é o primeiro convidado do Filocafé 2012 A Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática (APEFP) realiza esta quinta-feira, dia 26, a sessão de abertura do IV Filocafé, com a primeira palestra de 2012, pelas 21h15 no auditório da Escola Secundária D. Sancho I. O orador convidado é o cronista social e político Acácio de Brito, que vai abordar o tema “Um Outro Ponto de Vista sobre a Educação”. A conferência tem por base as crónicas de Acácio de Brito publicadas no Diário do Minho, editadas recentemente em livro e que o autor apresentará também nesta sessão de abertura. A entrada é livre.


pública: 25 de Janeiro de 2012

4

cidade

Programa municipal de apoio vai continuar em 2012

pub

Lígia Santos na abertura da DL Cozinhas

“Casa Feliz” beneficia mais seis famílias

Foi inaugurada, na passada sexta-feira, 20 de Janeiro, a loja DL Cozinhas, em Famalicão, no Edifício Saza, junto �� rotunda de Santo António. A abertura deste novo espaço comercial contou com a presença de Lígia Santos, a primeira Masterchef portuguesa, para a confecção dos amuse bouche oferecidos aos convidados durante a inauguração e realização de um showcooking numa das cozinhas DL expostas. Entre os convidados estiveram o vereador da Cultura, Paulo Cunha, e José Santos, das Obras Municipais. O novo espaço, DL Cozinhas, é da responsabilidade de Torcato Vieira e António Vieira (na foto).

Cristina Azevedo

LIPAC celebra 25 anos A Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária (LIPAC) promove no próximo sábado, dia 28, a cerimónia de encerramento das comemorações do seu 25º aniversário. O programa inicia às 18h30 e, segundo a LIPAC, pretende prestar um tributo a Famalicão “por tudo quanto tem feito na ajuda e na persecução” dos objectivos da instituição. Nesse sentido, a LIPAC irá entregar várias medalhas de mérito a pessoas e a entidades que colaboraram ao longo destes anos com a Liga. No final, tem lugar a sessão solene que contará com as presenças do presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa, e do director do Centro Distrital do Instituto da Segurança Social, Rui Barreira. Segue-se a actuação do Grupo de Cavaquinhos do Liberdade FC e a distribuição do bolo de aniversário. As comemorações encerram com um jantar, em Gavião.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão entregou, na passada segunda-feira, os cheques a mais seis famílias do concelho que beneficiaram do programa municipal “Casa Feliz”, destinado a apoiar famílias carenciadas que pretendam efectuar obras de reabilitação na sua habitação. Os melhoramentos são financiados pela autarquia até ao montante de 5 mil euros. Na segunda-feira, seis famílias oriundas das freguesias de Nine, Jesufrei, Sezures, Vilarinho das Cambas, Bairro e Arnoso Santa Maria receberam das mãos de Armindo Costa o dinheiro respeitante ao valor das obras já efectuadas nas suas habitações, numa cerimónia que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho. Armindo Costa vincou que desde que foi criado, o programa “Casa Feliz”, já beneficiou 91 habitações, num montante global de 435

mil euros. “São perto de meio milhão de euros que foram investidos nas pessoas”, disse o edil. E continuou: “não são só estas seis famílias que estão felizes, nós, Câmara, também estamos felizes, porque sabemos que permitimos que gente que não tem meios financeiros para fazer obras, teve direito a uma casa com mínimos de habitabilidade e conforto”. Em tempos de dificuldades económicas no país, Armindo Costa considerou este esforço da autarquia como “muito bem empregue”, defendendo que um dos objectivos de uma Câmara é precisamente “olhar pelas pessoas, sobretudo pelas que mais precisam”. Já as famílias receberam esta ajuda de sorriso aberto. Conceição Barros, viúva, residente em Bairro e que tem a seu cargo um filho que acaba de completar 18 anos, era exemplo disso mesmo. “Agora tenho melhores condições

e mais felicidade”, disse ao OP, acrescentando que o filho “deixou de ter vergonha de levar os amigos lá casa”. No seu caso, a habitação levou um chão novo, ganhou uma casa de banho, algo que não tinha, e as paredes em madeira foram substituídas por paredes em tijolo. A casa de Olívia Campos, em Vilarinho das Cambas, também não estava em melhores condições. O telhado metia água e a casa de banho, que ficava no exterior, “estava a cair aos bocados”. Desempregada, divorciada e com um filho de 13 anos para criar, concorreu ao programa e, depois de alguma espera, acabou por ser contemplada. “É uma nova vida”, exclamou, satisfeita. Na cerimónia, Armindo Costa anunciou entretanto que, ao abrigo do programa “Casa Feliz”, estão disponíveis para 2012 cerca de 100 mil euros, que poderão ajudar mais 20 famílias.

pub

Armindo Costa entrega o cheque a uma das famílias contempladas

Eleições realizaram-se dia 14

pub

Carlos Carvalho reconduzido na liderança da JP Carlos Carvalho foi reconduzido na liderança da Juventude Popular (JP) de Famalicão. As eleições para os novos órgãos da Concelhia realizaram-se no passado dia 14 de Janeiro, tendo Carlos Carvalho sido reeleito para presidente da Comissão Política Concelhia. Para vice-presidentes foram eleitos André Saldanha, de Joane, e António Pedro Reis e António Pais, ambos de Famalicão. Raquel Pinto, de Nine, foi eleita secretária geral da estrutura concelhia. Já a Mesa da Assembleia é presidida por Daniel Leite, ocupando Diogo Azevedo o

cargo de vice-presidente, e Vítor Lopes Andrade o de secretário. Em nota à imprensa o líder da JP famalicense observa que se trata de uma “equipa renovada, composta por elementos de diferentes freguesias do concelho, que em conjunto se propõem a dinamizar as políticas de juventude em Famalicão”. Nesse sentido, Carlos Carvalho e os que acompanham pretendem “auscultar as organizações de juventude existentes”, entendendo que podem ser “uma voz mais activa na defesa de melhores condições para os jovens famalicenses”.

A nova liderança da JP assegura que continuará “a propor políticas em prol dos famalicenses” e a manter “a sua voz activa na apresentação de propostas na comunicação social e na Assembleia Municipal em iniciativas que melhorem a qualidade de vida dos famalicenses”. E dá como exemplo “as propostas apresentadas no âmbito do Emprego em 2010, das quais algumas já foram postas em prática e outras aguardam ainda execução camarária”, entendendo que as mesmas “respondem a alguns dos anseios dos mais jovens do concelho”.

EB 2,3 Júlio Brandão adere à Escola Electrão A escola EB 2,3 Júlio Brandão aderiu à “gincana Rock in Rio”, que inclui o projeto Escola Electrão, cujo principal objetivo é sensibilizar e envolver professores, alunos, funcionários e pais, no esforço da reciclagem e valorização dos Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE). O período de recolha já se iniciou e decorre até ao próximo dia 20 de Março, podendo os REEE ser depositados num local criado na sala do aluno. Com este projecto a escola pode ganhar prémios, designadamente quadro multimédia, computador, máquina fotográfica, sistema Hi-Fi, televisor, leitor multimédia e bilhetes para o Rock in Rio. No ano lectivo 2010/2011 a EB 2,3 Júlio Brandão ganhou o 2º Prémio Absoluto do Grupo A, com mais de 19 toneladas de resíduos recolhidos.


pública: 25 de Janeiro de 2012 5

freguesias

Estrutura acolherá a nova sede da Junta e espaços socioculturais

Olimpíadas de Matemática no Externato de Riba d’Ave

Cavaco Silva inaugurou Casa de Esmeriz Sofifiaa Abreu Silva A Casa de Esmeriz será o espaço do povo. Esta foi a designação deixada pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no sábado à tarde, na inauguração da Casa de Esmeriz. O novo edifício acolhe a nova sede da Junta de Freguesia, mas também espaços socioculturais, com destaque para um auditório multifunções com capacidade para 150 pessoas e preparado para projecção de cinema. A Casa de Esmeriz destaca-se pela arquitectura moderna e arrojada e representou um investimento total superior a 450 mil euros. O espaço ocupa um só piso, não tendo barreiras arquitectónicas e foi construído em terrenos cedidos pelo município de Famalicão. No sábado, foram muitos os que quiseram ver e ouvir o Presidente da República. Perante um auditório completamente cheio, Cavaco Silva designou a Casa de Esmeriz como “a casa de todos”. “É o símbolo da democracia e, por isso, deve estar permanentemente de portas abertas a toda a gente de Esmeriz. É aqui que se deve desenvolver a vida colectiva, onde se vão reunir as gentes

desta freguesia para vencer as dificuldades, mas também para festejar as alegrias. Não é apenas a casa do poder, portanto afasta a ideia de separação entre aqueles que são os eleitores e os eleitos”, afirmou. Cavaco Silva garantiu que não hesitou em aceitar o convite para estar em Esmeriz, porque entende que não deve “visitar apenas as grandes metrópoles, cidades ou vilas, mas todos os pontos do país, sejam freguesias ou aldeias”. O Presidente da República é o “provedor das incertezas, das angústias, mas também das ambições do nosso povo”. “É, de facto, o provedor do povo”, sublinhou Cavaco Silva, asseverando que recebe mensalmente mais de três mil cartas em que os portugueses lhe dão conta das suas incertezas, angústias e ambições. O Chefe de Estado disse que tem sempre a preocupação de “dar a todos uma resposta”, embora nem sempre seja possível “ajudar a resolver os problemas” que lhe são apresentados. Na cerimónia esteve também o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa. O edil lembrou Cavaco Silva que o concelho ultrapassou a crise no sector têxtil, que mar-

A segunda eliminatória (final regional) das XXX Olimpíadas Portuguesas de Matemática realizou-se no Externato Delfim Ferreira, em Riba d’Ave, no passado dia 11 de Janeiro. Estiveram presentes quatro alunos do colégio ribadavense e cinco provenientes de outras escolas. As Olimpíadas da Matemática têm o objetivo de despertar o gosto dos mais jovens pela Matemática e os alunos que participaram estão entre os 50 melhores da região do Norte. “Com o aumento da dificuldade dos problemas, cresceu também o entusiasmo de cada um de nós que esteve presente. Tranquila e calmamente, correu tudo como era esperado”, relata Inês Guimarães, do 8.2, para quem a Matemática é “mais do que uma mera disciplina”. “A Matemática é algo fascinante que une todos os que estiveram presentes nesta 2ª eliminatória”, acrescenta. Apenas dez alunos da zona Norte irão até Leiria, local onde se realizará a Final Nacional destas Olimpíadas.

cou a última década do século XX, registando agora vigor económico, comprovado pelo Instituto Nacional de Estatísticas. Nas palavras de Armindo Costa, em 2010, Famalicão exportou produtos e serviços no valor de 1,2 mil milhões de euros, enquanto as importações não foram além de 713 milhões de euros. “Famalicão regista, assim, um saldo positivo na balança comercial internacional superior a 500 milhões de euros, que não tem paralelo nas maiores cidades portuguesas”, sublinhou. Considerando que as verbas transferidas pelo Estado para o município estão a baixar, em função da crise e das medidas de austeridade, Armindo Costa afirma que “Famalicão é um concelho solidário com o país”. Como autarca, disse, “não posso esquecer que também temos gente a viver em dificuldades, nomeadamente aqueles que sofrem com o desemprego”. Por último, o presidente da Junta de Freguesia, Jorge Silva, mostrouse satisfeito por ver edificada a Casa de Esmeriz. “Este é o dia mais feliz da minha vida e é, garantidamente, o dia mais feliz de todos os esmerizenses”.

António Freitas

pub

Cavaco Silva e o autarca de Esmeriz, Jorge Silva

Em reunião geral de colaboradores

Direcção da Engenho partilha objectivos e plano de acção Tendo como instrumentos orientadores o Plano de Actividades e o Orçamento para o presente ano, a direcção da associação Engenho realizou, no passado dia 13, uma reunião geral com todos os seus colaboradores. No encontro “procedeu-se a uma reflexão sobre o contexto económico, financeiro e social em que o país, a região, as organizações, famílias e pessoas vivem, os efeitos das medidas de austeridade e suas consequências nas populações e pessoas mais vulneráveis e o papel e a responsabilidade acrescidas que as instituições como a Engenho têm no sentido de responderem com eficácia, qualidade e inovação às problemáticas e aos interesses das comunidades através das suas respostas sociais e serviços de proximidade”, informa a instituição em nota à imprensa. Assim, e com o início das obras do novo Lar prestes a começarem, foi “assumido um compromisso por parte desta instituição, seus dirigentes e colaboradores, em continuar a pautar a sua acção com níveis de elevada qualidade, estratégias diversificadas e ajustadas às realidades, bom clima or-

ganizacional, forte sentido de pertença, inovação e criatividade”. Num ano que se prevê difícil, o presidente da direcção, Manuel Augusto de Araújo, quer continuar “a optimizar meios, recursos e toda a capacidade instalada, num quadro de forte contenção financeira, com uma gestão baseada na poupança e no olhar e agir em torno da causa da solidariedade e defesa do bem comum”. Para tal, diz depositar grande confiança nos seus colaboradores, mantendo “o diálogo permanente com eles, passando mensagens de coresponsabilização, mas também de optimismo moderado e de esperança”. Para a directora de Serviços, Carla Silva, estes momentos são de extrema importância “pois reforçam a coesão entre colaboradores e a direcção, numa lógica e prática de liderança partilhada tendo em vista os objectivos traçados e o alcance das metas previstas”. A Engenho tem 63 colaboradores directos, sendo, como organização do sector solidário, a maior entidade empregadora da zona norte do concelho de Famalicão.


6

pública: 25 de Janeiro de 2012

freguesias

Para conhecer os projectos de acolhimento de crianças da instituição de Lousado

Técnicos da Casa Pia visitaram a Mundos de Vida

Trocar experiências no âmbito do acolhimento de crianças jovens em risco foi um dos principais objectivos da visita de técnicos da Casa Pia, de Lisboa, à Fundação Mundos de Vida, de Lousado, na passada quinta-feira. Apesar do escândalo do caso de pedofilia que a trouxe para os escaparates dos jornais, nos últimos anos a Casa Pia procedeu a uma modernização do seu modelo de funcionamento e, no âmbito desse trabalho, tem procurado conhecer as boas práticas em Portugal, neste caso, em áreas relacionadas com as crianças acolhidas e as suas famílias biológicas. E foi neste contexto que se inseriu a visita dos técnicos da Casa Pia à instituição lousadense. Aliás, esta não foi a primeira vez que responsáveis das duas instituições se encontraram, como afirmou Manuel Araújo, presidente da Mundos de Vida, na conferência de imprensa que se seguiu à visita. O responsável vincou a importância desta troca de experiências para uma resposta mais eficaz às crianças institucionalizadas, até porque “cada vez mais apresentam perfis mais difíceis de trabalhar”. “Isso exige uma formação técnica superior, equipas melhor preparadas, modelos diferentes, mais próximos das crianças”, defendeu Manuel Araújo adiantando que os técnicos das duas instituições iriam, ao longo do dia, “trocar ideias sobre como é que se trabalha com estas crianças e como é que cada está a fazê-lo”. Já os oito técnicos casapianos, que não

Bisnetos de Cupertino integram novos órgãos sociais A Creche e Jardim Infantil D. Elzira Cupertino de Miranda fortaleceu os seus laços com a família do fundador, ao integrar dois bisnetos de Arthur Cupertino de Miranda nos órgãos sociais recém eleitos. A nova equipa diretiva, que volta a ter Jorge Carvalho na presidência da direção, irá gerir os destinos da instituição no triénio 2012/2014. Os dois bisnetos são Miguel Pires de Lima, que integrará a equipa diretiva ao lado de Jorge Carvalho, e Inês D' Ávila Cupertino de Miranda, que assumirá a presidência da Assembleia Geral. Por sua vez, no Concelho Fiscal, Daniel Silva mantém-se na presidência para mais um mandato. A tomada de posse dos novos órgãos sociais da instituição do Louro teve lugar no passado dia 13, numa cerimónia sim-

ples à qual se quiseram juntar grande número de sócios da instituição. Consciente da importância de reforçar esta relação "umbilical" entre a instituição e aqueles que são o legado geracional de Arthur Cupertino de Miranda, Jorge Carvalho saudou os dois bisnetos do fundador. O presidente da direção, a quem o comendador incumbiu de concretizar o sonho de construção da valência, inaugurada em 1994, agradeceu ainda a disponibilidade demonstrada para assumirem responsabilidades na Creche e Jardim Infantil. A instituição, contempla valências de creche, jardim infantil e ATL, encontrandose lotada desde a data da sua abertura. No passado mês de Abril obteve o Certificado da Qualidade, atribuído pela APCER (Associação Portuguesa de Certificação).

Escuteiros de Lousado cumprem tradição das Janeiras

Manuel Araújo liderou encontro entre técnicos das duas instituições

Cristina Azevedo

Creche e Jardim Infantil D. Elzira

estavam autorizados a prestar declarações à comunicação social, durante a visita, elogiaram as instalações da Mundos de Vida e o seu projecto de Acolhimento Familiar. Aliás, além do acolhimento residencial, foi sobretudo o projecto “Procuram-se Abraços”, destinado a famílias de acolhimento, que os técnicos casapianos quiseram conhecer, já que esta é uma área está muito pouco desenvolvida em Lisboa e que a Casa Pia quer implementar. A este propósito, Manuel Araújo referiu que, neste momento, existem 50 crianças em famílias de acolhimento, no âmbito desse projecto, e outras 24 já regressaram às famílias de origem. O projecto “abrange já 10 concelhos dos distrito de Braga e Porto, contando com uma bolsa de cerca de 70 famílias disponíveis para acolher crianças que têm que ser retiradas das suas famílias biológicas, até que estas tenham condições para as receber novamente. Manuel Araújo faz, por isso, um balanço positivo do projecto, considerando que “é bom ter uma bolsa de famílias grande porque cada família tem o seu perfil e é preciso encontrar a família certa para cada criança”. Mas este não é o único motivo. O dirigente acredita que estes casos venham a aumentar face à crise que o país atravessa e, por esse motivo, o número de respostas também tem que crescer. “Infelizmente, este sector vai ter muito trabalho”, alertou. Refira-se que, além da vertente do acolhimento familiar, a Mundos de Vida tem ainda 22 crianças em acolhimento residencial, nas instalações da própria instituição. pub

À semelhança de anos anteriores o Agrupamento de Escuteiros de Lousado cantou as Janeiras pela freguesia. Devido a vários factores, nomeadamente condições climatéricas, esta actividade efectuou-se em moldes diferentes. Assim, nos dias 6 e 7 de Janeiro realizou-se no salão da Igreja de Lousado um pequeno espectáculo alusivo à época, que contou com a presença de pais e familiares dos elementos do Agrupamento bem como dos demais habitantes da freguesia, sem os quais não era possível o sucesso desta actividade. O espectáculo retratou um pequeno conto de Natal, em que a história se desenrolava à volta dos presentes de Natal e da sua importância. Para terminar, foram cantadas as Janeiras. Ainda no âmbito da comemoração desta época festiva, no passado dia 14, o Agrupamento realizou nas instalações da Mundos de Vida a sua tradicional Ceia de Reis, com o objectivo de promover o convívio entre os elementos e seus familiares. Para animar a noite, as Secções apresentaram peças e cantaram músicas. Os pais também fizeram questão de dar a sua contribuição na animação. No final da noite ficou a promessa de que para o ano se repetirá a iniciativa em dose redobrada.

Gondifelos celebra festas de S. Sebastião A freguesia de Gondifelos é palco, no próximo fim-de-semana, das festas em honra de S. Sebastião. O programa arranca na sexta-feira, dia 27, com uma missa às 20 horas, seguida da procissão de velas. No sábado há novamente missa, pelas 17h30, em honra de S. Sabastião. À noite actua a Orquestra Top

5, seguindo-se uma sessão de fogo-deartifício. No domingo, pelas 10 horas, é celebrada a missa solene em honra do santo mártir. Às 14h30 há terço e sermão. Depois, sai a procissão em honra de S. Sebastião. As festas terminam com a actuação do grupo musical Raízes do Minho.

Cinema em Calendário “À Procura da Terra do Nunca” é o filme escolhido pela associação Amarcultura para animar a tarde do próximo domingo, dia 29, no salão do Centro Social, Cultural e Recreativo de São Miguel-o-Anjo, em Calendário. A sessão tem início às 15h30 e a entrada é livre.


pública: 25 de Janeiro de 2012 7

freguesias

Obra no CM 1530 deve concretizar-se este ano

Rotunda na estrada que liga Carreira a Bairro Magda Ferreira A freguesia da Carreira vai ganhar uma rotunda na estrada que liga a Bairro. Esta é uma das obras previstas no plano e orçamento da Carreira para este ano de 2012, documentos que já foram aprovados pela Assembleia de Freguesia. A rotunda vai nascer no Caminho Municipal 1530, que liga a freguesia da Carreira, desde a Capela de Santo Amaro, a Bairro, mais concretamente na zona de Almofães. O objectivo é “facilitar a circulação do trânsito da população do lugar do Outeiro, pois temos ali uma curva e uma saída que é muito perigosa, e da qual têm resultado vários acidentes”, explicou o autarca da Carreira, Agostinho Veiga, em declarações à rádio Digital FM, no programa “Gentes da Terra”. “É uma rotunda que é uma obra funcional e não uma obra de beleza para a freguesia”, acrescentou. Este ano, a Junta da Carreira tem para gerir um orçamento na ordem dos 120 mil euros, uma verba uma pouco superior à do ano passado, o que se deve à previsão de alguns protocolos financeiros a celebrar em 2012 com a Câmara Municipal. Um desses protocolos destina-se, precisamente, à construção da rotunda e o autarca afirma que deve rondar os 35 mil euros. “Julgo que deve

ser suficiente para concluir essa obra”, afirma Agostinho Veiga, convencido de que a rotunda será concretizada este ano, “porque é mesmo muito urgente e já está prometida há alguns anos atrás”. Em 2012, o autarca espera ainda celebrar com a Câmara um outro protocolo, que permita a conclusão do parque de lazer da freguesia, que está a ser implementado junto ao campo de jogos do Grupo Desportivo de Carreira e contempla uma zona pedonal e uma área verde. Por concluir está todo o ajardinamento do parque, a pavimentação de uma rua transversal e também a sede do Grupo Desportivo, que inclui a construção de balneários, “que é o mais importante neste momento”. De acordo com os Censos 2011, a freguesia da Carreira perdeu 240 habitantes. Foi, aliás, uma das freguesias do concelho que mais habitantes perdeu, sendo agora 1.667. O presidente da Junta apresenta várias explicações para esta diminuição, mas a principal, em seu entender, prende-se com “a falta de habitação, que obriga os jovens a deslocarem-se para outras freguesias vizinhas”. A freguesia é predominantemente rural e Agostinho Veiga diz que os poucos terrenos que há “estão na mão de dois ou três latifundiá-

rios, que não se acham com a necessidade de os vender e tem havido muito pouca construção na freguesia”. Depois, o autarca aponta também que os limites geográficos da freguesia foram corrigidos e alguma população passou para a freguesia de Sequeirô (concelho de Santo Tirso) e outra parte para a freguesia de Bairro. “E também entendo que em 2001 os Censos não foram feitos da forma mais correcta possível”, acrescenta, referindo a existência de algum empolamento da população em 2001, que se reflectiu agora nos resultados. Apesar de ser uma freguesia pequena, o autarca da Carreira não concorda com a sua extinção, que poderá acontecer caso a reforma da administração local prevista pelo Governo, vá em frente. Agostinho Veiga defende que não são as juntas que pesam no orçamento do país e está contra a mudança. “Eu não concordo e se forem pedir a opinião da população da Carreira, se calhar uns queriam ir para Bairro, outros para Delães e outros se calhar até queriam ir para Sequeirô, em Santo Tirso. Portanto, acho que é um bocado polémico”, afirma, acreditando que, por isso mesmo, o Governo irá recuar e não avançará com a reforma antes das eleições de 2013.

pub

Boa comida é no Restaurante Adega Santa Filomena

O restaurante Adega Santa Filomena, em Mouquim, conta já com 15 anos. Trata-se de um espaço que surgiu em Fevereiro em 1997 e continua a ser uma referência da gastronomia minhota. Aqui encontra bom ambiente, simpatia e óptimos pratos. Da ementa, destaque para o bacalhau na brasa e grelhados diversos, rojões, arroz de cabidela (encomenda), cabrito assado (encomenda), além de pratos de peixe variados. O restaurante Adega Santa Filomena lembra que a época da lampreia já começou e durante os meses de Janeiro, Fevereiro e Março venha provar este prato. Marque a sua mesa pelo número 252319464. Visite-nos no Restaurante Adega Santa Filomena, em Mouquim, na Rua da Castelhana, nº 7.

Eugénios Health recebe prémio “Excelência no Trabalho”

Externato Delfim Ferreira vence PEJ Interescolas A delegação do Externato Delfim Ferreira, de Riba d’Ave, venceu a 3.ª sessão do Parlamento Europeu dos Jovens (PEJ) Interescolas. Oito alunos das turmas 11.1, 11.2 e 11.3 participaram e venceram a sessão organizada pela escola anfitriã, o Instituto Nun’Alvres, e elevaram mais uma vez o nome da escola que frequentam, ao defenderem o tema “Tourism”. Como prémio, estes alunos visitarão o Parlamento Europeu, em Bruxelas, e serão recebidos pelo eurodeputado Nuno Melo. Esta iniciativa envolveu, além da escola anfitriã e do Externato, delegações da Didaxis de Riba d’Ave, Didaxis de Vale S. Cosme, Colégio Didálvi e Externato Infante D. Henrique.

EBI de Pedome assina protocolo O Agrupamento de Escolas de Pedome assina, na próxima sexta-feira, dia 27, um protocolo de parceria com a empresa Hidroffer, com sede em Bairro, no âmbito do projeto municipal

"Empresa na Escola". A cerimónia está marcada para as 16h30, no auditório da EBI de Pedome e, no decorrer da mesma, será apresentado o Plano de Melhoria e Eficácia da Escola, resul-

tante da participação do Agrupamento no Projeto Observatório de Melhoria e Eficácia da Escola, desenvolvido com a colaboração do município e da Universidade Lusíada.

Audição na Escola de Música de Esmeriz A Escola de Música do Centro Social da Paróquia de Esmeriz promove no próximo domingo, dia 29, pelas 19h00, no salão paroquial, uma audição de Ano Novo. Participarão mais de meia centena de alunos da escola, que vão mostrar aos presentes a melodia do seu instrumento e da sua experiência e aprendizagem musical.

Centro Social de S. Cosme inaugurado O Centro Social e Paroquial de Vale S. Cosme é inaugurado no próximo sábado, dia 28. A cerimónia tem lugar pelas 15h30, e contará com as presenças da presidente do Instituto da Segurança Social de Lisboa, Mariana Ribeiro Ferreira; do presidente do Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Braga, Rui Barreira; do presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa, e do arcebispo primaz de Braga, D. Jorge Ortiga.

A empresa Hobby Time, Unipessoal Lda, representante legal da marca Eugénios Health & Spa Club, com sede em Calendário, foi no passado dia 18 de Janeiro, premiada como vencedora do Prémio Excelência no Trabalho de Pequenas e Micro Empresas no sector da sua área de actuação. A cerimónia realizou-se no Hotel Tivoli, em Lisboa, com a presença do ministro da Segurança Social, Pedro Mota Soares. O Prémio Excelência no Trabalho é um estudo de clima organizacional e desenvolvimento do capital humano desenvolvido pela Heidrick & Struggles em parceria com o Económico e a ISCTE Business School, através do qual se analisa o estado das práticas de recursos humanos em Portugal e

se premeiam as entidades que mais investem e apostam nesta área. Desta vez foi o Eugénios Health & Spa Club. O director geral, Hélder Ferreira, explica, por exemplo, que todos os dias há reuniões com os colaboradores. Já para recrutar futuros líderes no seio da organização, todos os meses há um colaborador diferente a liderar a sua equipa. “As pessoas adoram. Sentem que lhe damos credibilidade para poderem arriscar e acabam por inovar”, considera. Justamente, o Prémio Excelência no Trabalho pretende contribuir para alertar o tecido empresarial português para a importância das temáticas relacionadas com o clima organizacional e a gestão estratégica do activo humano. pub


8

pública: 25 de Janeiro de 2012

publicidade

Dr.ª Maria Irene Sá Gomes Santos (Professora Escola D. Sancho I) Missa 4º Aniversário Falecimento Faz 4 anos, que o Senhor Te Quis Levar para Sua Eterna Companhia. No Céu encontraste o novo lar, no nosso coração permaneces noite e dia. No coração da tua mãe, filha e irmãs, marido sobrinhos, cunhados, sogros, e restante família e amigos. A saudade cada vez é mais. Pede ao Senhor para nos ajudar a ultrapassar tanta dor. Aproveitamos o ensejo para comunicar que em sufrágio da sua alma será celebrada a missa 4º Aniversário de falecimento no dia 30 de Janeiro (Segunda-feira) pelas 19h15 na Igreja Matriz Nova em Vila Nova de Famalicão.

Aníbal Cardoso Ferreira 7º Aniversário de Falecimento Sua esposa, filhos e nora participam a todos os familiares e pessoas das suas relações de amizade que a missa do 7º Aniversário de falecimento do seu ente querido será celebrada, sexta-feira, 27 de Janeiro, pelas 19h15, na Igreja Matriz Nova de Vila Nova de Famalicão.

Antecipadamente agradecemos a todos os quantos com a sua presença se dignarem assistir a este acto religioso. Da tua mãe: Clarinda Xavier Dias de Sá Filha: Irene Filipa Irmãs: Fátima e Manuela Marido Alfredo

Sobrinhos: Frederico, André, Luís, Daniela, Ricardo Cunhados: Joaquim, Carlos, Joaquim, Tila Sogros: Emídio e Joaquina Amigos e Restante Família

Albino Alves Ferreira

A todos o nosso muito obrigado.

A Família Vila Nova de Famalicão, 25 de Janeiro de 2012

Louro -Vila Nova de Famalicão

(Frielectro Electrodomésticos - Requião)

Missa 2º Aniversário

Carlos Alberto da Silva Rego (Louropel - sócio gerente fundador)

Sua família vem por este meio participar a missa do 2º aniversário do seu falecimento, que será celebrada Domingo dia 29 de Ja-

Missa 2º Aniversário

neiro de 2012, pelas 10:30 horas na Igreja Matriz (Nova), Vila Nova de Famalicão. Desde já o seu profundo reconhecimento a quantas se dignarem assistir a este piedoso acto. A Família Requião, 25 de Janeiro de 2012

Sua esposa, filhos, netos e demais família vêm por este meio, muito reconhecidos participar que na passagem do 1º Aniversário do falecimento do seu ente querido será celebrada uma missa em sufrágio da sua Alma no dia 26 de Janeiro pelas 19:15 na Igreja Paroquial do Louro, Vila Nova de Famalicão. Igualmente aqui deixam o seu agradecimento a todos aqueles que participarem neste piedoso acto, pelo seu eterno descanso.

Lousado - Cabeçudos

Francisco Alves Carneiro 5º Aniversário do seu Falecimento No dia 25 do mês de Janeiro, faz 5 anos que faleceu o Sr. Francisco Alves Carneiro, que residia na freguesia de Cabeçudos. Seus filhos, noras, genro, netos, bisnetos e demais família, vêm por este meio, recordando a memória do seu ente querido, comunicar a todas as pessoas de suas relações e amizade que será celebrada, missa de 5º Aniversário, em sufrágio de sua alma, Quarta-feira, dia 25, pelas 19 horas na Igreja Paroquial da Freguesia de Lousado e Domingo dia 29, pelas 9:30 horas na Igreja Paroquial da Freguesia de Cabeçudos. Desde já agradecem a todas as pessoas que se associaram à sua dor. Cabeçudos, 25 de Janeiro de 2012 Manuel Pereira Carneiro - filho Deolinda Salgueirinho da Silva - nora Camilo Pereira Carneiro - filho Maria de Lurdes Ferreira Moniz - nora Belmira Pereira Carneiro de Sousa - filha Gabriel Dias Borges de Sousa - Genro

Domingos Pereira Carneiro - filho Maria Odete Ferreira Azevedo - nora Joaquim Pereira Carneiro - filho Maria de Lurdes Costa Reis - nora Antonio Pereira Carneiro - filho Maria da Conceição Pinto Carneiro - nora

A Família Louro, Vila Nova de Famalicão, 25 de Janeiro de 2012


pública: 25 de Janeiro de 2012 9

publicidade/praça pública

Falecimentos Pelos quatro cantos da ca(u)sa Maria da Glória Gonçalves, no dia 21 de Janeiro, com 89 anos, casada com Manuel de Oliveira Branco, da freguesia de Sequeirô (Santo Tirso).

Mário da Silva Arantes, no dia 17 de Janeiro, com 57 anos, casado com Miquelina Gomes Fernandes Arantes, da freguesia de Cambeses (Barcelos).

Ermelinda Rosa de Jesus Nogueira, no dia 20 de Janeiro, com 64 anos, casada com Miguel Pinto Monteiro de Miranda, da freguesia de Bairro.

Armando Pimenta da Silva, no dia 17 de Janeiro, com 74 anos, casado com Rosa Pinto Rodrigues, da freguesia de Oliveira S. Pedro (Braga).

Adelino Oliveira Abreu, no dia 22 de Janeiro, com 77 anos, casado com Maria da Conceição de Azevedo Rebelo, da freguesia de Bairro.

Joaquim da Costa Ribeiro, no dia 19 de Janeiro, com 81 anos, viúvo de Rosa Araújo Vilaça, da freguesia de Arnoso Santa Eulália.

Júlia Coelho Pereira, no dia 13 de Janeiro, com 89 anos, viúva de Domingos Luís Moreira, da freguesia de Lamelas (Santo Tirso).

Alice Teresa de Matos Fernandes, no dia 21 de Janeiro, com 78 anos, casada com António Fernandes, da freguesia de Mouquim.

Agência Funerária de Burgães

Emília da Costa Araújo, no dia 21 de Janeiro, com 84 anos, casada com Abílio Alves da Cunha, da freguesia de Ruílhe (Braga).

Sede: Burgães/Filial: Delães Telf. 252 852 325

Domingos Peixoto

Carvalho Neto corresponsável Decorria Março de 73 quando, regressado do serviço militar no Ultramar, cheguei a Lisboa. Estava frio e tive, como outros camaradas, de comprar um casaco para me agasalhar. Passado à “Reserva” – terei feito uma grande asneira não ter seguido a carreira militar ou ingressado na BT, então em formação –, após 30 dias de férias já na companhia da família, havia que procurar emprego – na altura, época de crise! – já que, entretanto, a empresa empregadora anterior tinha falido. Uma das primeiras diligências foi inscrever-me no Centro de Emprego mas, em Maio, fui admitido na Grundig como serralheiro, então uma empresa de referência. Nos primeiros dias de Setembro recebo um postal dos CTT para, caso estivesse interessado, me apresentar na Mabor para entrevista. Ali fui, no dia seguinte, logo pela manhã, sendo encaminhado para a Secção de Pessoal; tímido, ao guichet duma sala amplamente envidraçada, onde só se encontravam homens, disse ao que ia, aguardando. Quando me conduziram ao interior foi para um gabinete à entrada do lado direito, onde se encontrava um jovem com pouco mais idade que eu. Apresentamo-nos e começou a entrevista sobre a minha experiência e aspirações, a morada, estado civil, meio de transporte e outros pormenores; também me foi proporcionado saber alguma coisa sobre a Mabor, nomeadamente organização e funcionamento. Quer fazer uma prova de desenho, questionou? Surpreendido – por não ir a contar com isso e já não desenhar há mais de 3 anos – sim, vamos a isso... Feita a prova, ainda antes do almoço, e depois de algumas agradáveis surpresas nas conversas com os responsáveis da área da Engenharia, regressei ao entrevistador que me atira: Quer vir trabalhar amanhã?! Acertados os pormenores, tendo ne-

Ag. Fun. Arnoso - José Daniel Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 91 724 67 03 Eva Soares Sampaio, no dia 18 de Janeiro, com 92 anos, viúva de António Simões da Silva, da freguesia de Calendário. Domingos Cunha Ribeiro, no dia 21 de Janeiro, com 52 anos, solteiro, da freguesia de Avidos. José Pereira de Oliveira, no dia 22 de Janeiro, com 87 anos, viúvo de Rosa Pereira da Costa, da freguesia de Vale S. Martinho.

Fernando Araújo da Cunha, no dia 22 de Janeiro, com 62 anos, casado, da freguesia de Guardizela (Guimarães). Maria de Castro Sampaio, no dia 20 de Janeiro, com 90 anos, casada com António da Cunha, da freguesia de Serzedelo (Guimarães).

Carlos Brandão do Couto, no dia 22 de Janeiro, com 82 anos, casado com Maria da Conceição Andrade Marques, da freguesia de Cabeçudos.

Bernardino de Carvalho, no dia 19 de Janeiro, com 73 anos, casado com Maria Alzira da Silva Osório, da freguesia de Delães.

José da Silva Nogueira, no dia 24 de Janeiro, com 71 anos, casado com Maria da Glória Rodrigues Alves, da freguesia da Carreira.

Antónia Pereira Ribeiro, no dia 19 de Janeiro, com 68 anos, casada com António Pereira da Silva, da freguesia de Guardizela (Guimarães).

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

Palmira Duarte de Castro Lopes Marinheiro, no dia 19 de Janeiro, com 78 anos, viúva de Carlos Jesus Marinheiro, da freguesia de Oliveira S. Mateus.

Joaquina Pereira Costa, no dia 17 de Janeiro, com 82 anos, casada com Luís Lima Fernandes, da freguesia de Joane. Bernardino Correia Peixoto, no dia 18 de Janeiro, com 86 anos, solteiro, da freguesia de Joane. Francelina Freitas, no dia 19 de Janeiro, com 88 anos, viúva de Lázaro Oliveira Marques, da freguesia de Vermil (Guimarães). Abílio Couto Lima, no dia 19 de Janeiro, com 89 anos, casado com Deolinda Machado Silva, da freguesia de Mogege. Maria de Lurdes Pereira Costa, no dia 21 de Janeiro, com 85 anos, casada com Júlio Mendes Ribeiro, da freguesia de Mogege.

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Maria de Lurdes Carreira Alves, no dia 17 de Janeiro, com 56 anos, casada com José Maria Oliveira de Faria, da freguesia de Calendário. António Correia de Oliveira, no dia 19 de Janeiro, com 88 anos, viúvo de Maria da Conceição Monteiro de Araújo, da freguesia de Vermoim. Maria Amélia Rodrigues Ferreira, no dia 19 de Janeiro, com 88 anos, viúva de António Vicente Menino Glórias, da freguesia de Antas S. Tiago.

António Carvalho, no dia 22 de Janeiro, com 66 anos, casado com Maria de Jesus Lima Ribeiro, da freguesia de Joane.

Manuel Alves da Silva Rêgo, no dia 22 de Janeiro, com 75 anos, casado com Maria de Lurdes Campos Marques, da freguesia de Gavião.

Manuel Ferreira de Oliveira, no dia 24 de Janeiro, com 66 anos, divorciado, da freguesia de Brito (Guimarães).

Ana Ferreira Rodrigues, no dia 24 de Janeiro, com 89 anos, viúva de Celestino Oliveira Costa, da freguesia de Gavião.

Agência Funerária de Joane Joane – Tel.: 252 921 112

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

cessidade de dar “cavaco” à Grundig, foi combinado o meu ingresso para a segunda-feira seguinte, 10 de Setembro. Assim começou a minha “relação” com o Senhor Carvalho Neto. Empregado Administrativo, Chefe de Departamento, Chefe de Divisão, Director Adjunto de Pessoal, Director de Produção, Director da Mabor Angolana, Director Comercial, etc., Carvalho Neto fez de tudo um pouco sendo, por isso, um verdadeiro “homem da casa”. Com ele, durante anos, os trabalhadores da Mabor, através da Comissão de Trabalhadores, travaram duras lutas; negociaram aumentos gerais, regalias sociais ímpares, reclassificações profissionais e salariais, condições de higiene e segurança, prémios de produção, planos de férias, feriados e pontes, relações e horários de trabalho de forma harmoniosa que fizeram dele, apesar de algumas vicissitudes e aspectos de menor conforto, o carismático e respeitável homem da Mabor! Muito do que se conseguiu, por acordo e é, hoje, apanágio do desenvolvimento em benefício da Empresa e dos Trabalhadores tem a sua participação activa. É por isso corresponsável da invejável situação económico-social do Grupo Continental Mabor que teve origem na Mabor. Foi-lhe reconhecido o mérito. Esta é a sua biografia – não oficial – até ao “fim” da Mabor enquanto Empresa autónoma; Uma das lutas foi (é) pela laboração contínua, talvez a mais dolorosa para os Trabalhadores. Até hoje têm levado a “água ao moinho” e, apesar disso, a produtividade continua em alta. Só desejo que a desregulamentação das condições de trabalho, que vem de longe seguindo paulatinamente os seus passos, recentemente “concertada” no mais feroz ataque aos direitos e regalias arduamente alcançados pelos trabalhadores, não leve ao descalabro da paz social da Continental Mabor.

D’Esguelha Gouveia Ferreira

Teresa da Silva Senra, no dia 17 de Janeiro, com 80 anos, viúva de Ramiro Gomes da Costa, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa).

Nem vai, nem racha!

Maria José Gomes Cerqueira, no dia 21 de Janeiro, com 87 anos, viúva de José de Almeida Dias, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa). Deolinda Ferreira de Sousa, no dia 22 de Janeiro, com 89 anos, viúva de Manuel Silva, da freguesia de S. Martinho de Bougado (Trofa) Agência Funerária Trofense, Lda - (S. Mart. de Bougado) Trofa – Tel.: 252 412 727 pub

A questão que se põe a qualquer dos comuns é a seguinte: valerá a pena tanto corte e recorte se nem sequer se avista a praia? E rachadelas? Não se racha ninguém?! Ficam, calmamente, com aquilo com que se abotoaram? É que, se só se corta e nada se racha, não se vê como poderá o gentio do minifúndio continuar a segurar a onda do iminente tsunami social. Para acelerar a fervura, o Presidente, Cavaco Silva, resolveu ser igual a si mesmo, falando, sem rede, para os aparelhos de gravação e transmissores de imagens, empunhados, geralmente, por malfeitores da comunicação social. Na ausência de papel protector, o Supremo Magistrado da Nação resolveu discorrer, de improviso, sobre os quantitativos das suas reformas, dando azo a um chorrilho de movimentações electrónicas e outras, como se ninguém soubesse que temos um Presidente, preci-

samente, do estilo Cavaco Silva. Uma perplexidade, na improvisação. Os assessores em pânico e o país esbugalhado. Não se vêem os seus antecessores, Jorge Sampaio, Mário Soares e Ramalho Eanes, desatar a dar palpites sobre a desgraça dos dinheiros que pagaram ou que não tinham para pagar, com valores de reformas à mistura, recebidos em vez do salário presidencial. O Almirante falava dos periquitos. Lembram-se? Até o PPM chamou o rei D. Carlos, para comparar as benesses da realeza com os queixumes deste presidente republicano. Mas, foi, exactamente, este, o presidente eleito. Tem estado à altura do que dele se esperava. Não percebo tanto espanto e admiração. Divirtam-se no Facebook. Entretanto, voltemos ao que interessa. Então, não se racha ninguém?! Começa a ser tarde!


pública: 25 de Janeiro de 2o12

praça pública/cultura

Feliz Aniversário

Load “ ” Enter Rui Pereira

Maria da Costa Arantes, da freguesia de Outiz celebra 90 anos, no dia 29 de Janeiro. A família deseja-lhe as maiores felicidades nesta data querida.

Consulta de TAROT 10€ Perto de Famalicão Todos os dias

Tel: 912 129 604

Precisa-se COMERCIAIS (M/F) - Boa Apresentação - Viatura - Ordenado+ Prémios

AQUECIMENTO (O MAIS ECONÓMICO) Ar Condicionado/Bomba de Calor SUPERCLIMA, LDA 20 ANOS DE ACTIVIDADE ORÇAMENTOS Telem. 917 337 391

FAMALICÃO JOANE AS GULOSAS, MEIGAS PELUDINHAS , 69 ARDENTE 919 923 657 - 965 887 210 Das 9 horas às 23 horas TODOS OS DIAS

- Elevado Sistema Comissões -Produtos Grande Consumo

Tel.: 914 528 843

BOA OPORTUNIDADE

Vende-se Táxi Ceide - VN Famalicão Contactos: 969 016 928 / 910 162 064 (Joaquim Sousa)

VENDO T1 COMO NOVO MODERNO C/GARAGEM AV. DE FRANÇA EM FAMALICÃO TELM. 967 073 547

Transportes De Mercadorias

Foi esta a primeira inscrição que fiz num computador. Ou melhor, não sabendo bem se àquilo que processou esta instrução se poderá hoje chamar de computador, digo que o fiz no meu ZX Spectrum 48K, oferecido pelos meus pais em 1982. O meu trajeto pela informática começou aqui e imagino, com alguma segurança, ser este trajeto mais ou menos comum àqueles que são hoje mais ou menos da minha idade. Quando no passado dia 13 de Janeiro, assisti ao workshop promovido pelo Clube de Pais da Escolinha, que decorreu no pequeno auditório da Casa das Artes sob o tema "Internet Segura - uma viagem em família", evento superiormente levado a cabo com a colaboração da Dra. Maria José Loureiro (ccTIC – UA) e o Prof. Ronaldo Linhares (UA), do programa Seguranet, lembreime do meu ZX Spectrum, da influência que teve na minha vida aos 11 anos de idade e das preocupações despertadas aos meus pais. Hoje, com a certeza da minha ignorância em relação ao ponto em que estamos no desenvolvimento informático, tenho a perceção de o meu ZX Spectrum 48K ter sido não mais do que “caneta e papel” quando comparado com os sofisticados computadores que nos rodeiam, as poderosas máquinas da Infor(mação)(Auto)mática. Pois é disso mesmo que se trata: informação à velocidade da luz sem que haja tempo para questionar, pensar, ou tentar perceber como as coisas aí acontecem. Devemos, pois, estar preparados, primeiro para entender o fenómeno, depois para acompanhar e proteger os nossos filhos nessas incursões pelo mundo digital, cibernético, world wide web ou seja lá mais que lhe possam chamar. Ouvi atentamente a Dra. Maria José Loureiro dizer, “não é pelo Mar ser perigoso que vamos deixar de ir à praia”. Concordo, e sei que os perigos quando existem não podem ser eliminados, mas há sempre forma de diminuir a sua ocorrên-

cia. No fundo, é esta a diferença entre perigo e risco. O perigo existe, está lá e não pode ser eliminado. O risco existe, com maior ou menor dimensão consoante nós o controlemos, sendo esse controlo proporcional à probabilidade de ocorrência do perigo. Não arriscar é assim diminuir a probabilidade da sua ocorrência. Parece simples de entender mas não é tanto simples de aplicar. Os perigos da, ou na, Internet não fogem ao descrito. Eles estão lá, não há como eliminá-los, cabendo a cada um de nós diminuir o risco da sua ocorrência dentro das suas melhores possibilidades e conhecimentos. Aliás, a lista de dicas apresentada pelo Prof. Ronaldo Linhares é excelente para esse efeito e contém tudo aquilo em que certamente já tínhamos pensado, mais aquelas coisas nas quais ainda nem pensado tínhamos. Mas, em minha opinião, revelou-se bem mais importante aquilo que disse o Professor com resignada humildade: Não há fórmula para tornar a internet verdadeiramente segura, sendo de tudo o que se possa pensar, o mais recomendável para proteger os nossos filhos o seguinte: - A conversação com eles. - O acompanhamento educativo. - O relembrar-lhes e enfatizarlhes valores pelos quais nos regemos. - O estabelecimento de padrões e pactos de confiança. - O criar cumplicidades e parcerias. Nós, os pais, somos os mais maduros e, por isso, quem tem mais experiência nestas relações. Cabe-nos a nós o esforço primeiro de perceber o mundo onde eles navegam. Só assim conseguiremos alcançar o respeito e a confiança que nos exigem. Mostrando-lhes conhecimento sobre aquilo que já sabem fazer e sobre aquilo que possam vir a ser capazes de fazer, ganhamos legitimidade para exercer sobre eles um poder verdadeiro. Ninguém pode esperar obter resul-

tados sustentáveis exercendo a tradicional e defensiva forma de poder do Não porque Não. Até certa idade funciona, mas a partir do 9-10 anos, ou menos, não funciona mais. Na cabeça deles nessa idade, esse Não pode significar: “Tu é que não percebes nada do assunto e não vês um palmo disto à frente do nariz”. Cuidado, quando isso acontece o perigo está definitivamente instalado. Eles não deixam de nos respeitar e até nos obedecem facilmente. Fazem é depois o que querem fazer sem que nós nos apercebamos, evitando desse modo o contratempo de ter de explicar o que quer que seja a quem não entende nada do assunto. E depois… depois aparece alguém do outro lado da rede muito mais “fixe” do que nós e em quem eles confiam mais. Caldo entornado. Pelo que entendi, parece-me ter sido esta a mensagem maior do Prof. Linhares: Atualizem-se, pais, esforcem-se por se colocarem no mesmo nível de conhecimento dos vossos filhos. Porque só a mudança é constante, façamos um esforço por acompanhar essa constância. Sendo pelos nossos filhos, não deixará também de ser por nós e pelo próximo. Vemo-nos por aí no “Face”, no Hi5, My Space, Linkedln, Orkut, Meetic, Badoo, Clube Amizade ou outra rede social qualquer. Sigam o tema no Twiter e, em caso de dúvidas, liguem-me via Skype ou mandem-me um mail, sempre sai mais barato que ligar ou mandar SMS para 91, 96 ou 93. Já agora, antes de sair de casa não se esqueçam de ver o estado do tempo em http://www.meteo.pt para saber o que hão-de vestir e aproveitem para conferir o vosso saldo e movimentos de conta no home banking. Muito importante: acedam à plataforma da escola dos vossos filhos, verifiquem as notas deles, consumos, faltas, etc… e sobretudo, não deixem de participar nos blogs da Escolinha e do Clube de Pais. Load “ “ Enter? Onde isso já vai…

- Efectuamos Mudanças - Fazemos Distribuição de publicidade ALVARÁ N.º 14030/2007

Câmara de Famalicão distingue jovens artistas

Tlm. 968 380 719 - 916 938 215 E-mail: franciscopinto_@hotmail.com

António Freitas

10

Mário Passos entregou os prémios aos vencedores do FamArte Jovem 2011

A obra plástica intitulada “Mãe”, da autoria de Ana Clara Ferreira Almeida, foi a grande vencedora do concurso FamArte Jovem 2011, promovido pelo pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Famalicão. O concurso, destinado a jovens artistas famalicenses, decorreu en-

tre Abril e Setembro de 2011. A concurso estiveram sete áreas artísticas distintas: Desenho, Fotografia, Pintura, Escultura, Gravura, Serigrafia. Os trabalhos estão agora em exposição na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco até 31 de Ja-

neiro. A exposição tem entrada livre e pode ser visitada às segundas, das14h00 às 19h30; de terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h30; e aos sábados das 10 às 13h00 e das 14 às 17h00. O segundo prémio foi para a obra “Parque Primeiro de Maio”, de Sérgio Bruno Martins Faria; e o terceiro para “Santo António”, de Jorge Fernando Portela Lopes Faria Moreira. Foram ainda distinguidas com menções honrosas as obras “Casa de Camilo Castelo Branco”, de Fábio Simão Silva Valente; “Hector e Andromache”, de Ana Catarina Vieira de Freitas; e “Preservação da Cultura Africana”, de José Flores. De acordo com o vereador da Juventude, Mário Passos, o objectivo do concurso foi “apoiar os jovens criadores proporcionandolhes a exposição pública do seu trabalho, estimulando a actividade cultural e artística”.


pública: 25 de Janeiro de 2012 11

cultura

Espaço famalicense não foi abordado para nenhuma actividade

Deolinda esgota e encanta Casa das Artes

Capital Europeia da Cultura passa ao lado da Casa das Artes

António Freitas

Carla Alexandra Soares

“Dá-me a tua mão, sai de casa e vem para a rua". Foi o que fizeram todos aqueles que, no passado sábado, esgotaram o grande auditório da Casa das Artes de Famalicão. Mais uma vez sentiu-se a intensidade que a música popular lisboeta reconquistou. Nas mãos dos Deolinda rememorou os seus feitos, redescobriu alegria e candura num meio onde isso já parecia improvável. O mérito deve-se, sem dúvida, à expressividade de Ana Bacalhau e à musicalidade dos Deolinda. A banda, um verdadeiro caso de sucesso da música popular portuguesa, subiu ao palco da Casa das Artes e encantou os presentes. Em palco e num ambiente intimista como a Casa das Artes, Ana Bacalhau ganha luz, fascina e cresce. Depois de quase duas horas de espectáculo, os quatro elementos foram aplaudidos de pé pelas mais de 500 pessoas presentes.

Cineclube exibe “A Minha Alegria”

A Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012 não influenciou, nem interferiu em nada na programação da Casa das Artes de Famalicão. Apesar da proximidade entre as duas cidades, 19 quilómetros, o evento de âmbito internacional passa ao lado do espaço famalicense. Para além da programação ter sido pensada como sempre, ou seja, sem qualquer influência na dinâmica do espaço, também não existiu nenhum contacto para que tal acontecesse. Isso mesmo sublinha ao OPINIÃO PÚBLICA (OP), o director artístico da Casa da Artes: “Não tivemos qualquer tipo de contacto com os programadores da Capital Europeia da Cultura e, portanto, temos uma vida que segue e não estamos a depender de ninguém”. Apesar disso, Álvaro Santos considera que seria normal que tal abordagem ou contacto acon-

tecesse, uma vez que, precisamente, uma das exigências na organização da Capital Europeia da Cultura é que existam um conjunto de equipamentos para todo o tipo de situações, como conferências, encontros ou apresentações. “Nós sabemos que Guimarães não tem assim tantos espaços quanto isso”, aponta. Mesmo assim, o director diz compreender a estratégia da programação da Capital Europeia que já foi divulgada e é conhecida: “São opções que são legítimas e no final haverá o habitual balanço e espero, com toda a honestidade, que corra tudo bem porque esta é uma oportunidade única de se dar protagonismo a Guimarães, mas também a Portugal”. Dando como ponto de referência os erros cometidos em 2001 na Capital da Cultura que decorreu na cidade do Porto, Álvaro Santos defende que não pode haver demasiado centralismo nestas questões, ou seja o núcleo urbano não deve com-

portar todas as actividades. Nesse sentido defende que há demasiada atenção e até o orçamento “para tudo o que é chamada obra da rua, da praça, do edifício”. “Deveria investir-se precisamente na estimulação das pessoas para a Cultura. Nestas alturas de crise é que percebemos que as pessoas têm necessidade de ver e participar noutras coisas. E eles participam, mas se os deixarem”, considera. Porém, sem beneficiar directamente com a iniciativa, o responsável admite que Famalicão e, especificamente, a Casa das Artes podem sair a ganhar com o afluxo de gente a Guimarães, lembrando as boas acessibilidades que existem entre as duas cidades. “Nesta perspectiva podemos ter um conjunto de propostas que a própria Capital não tem e como as pessoas já estão por cá podem deslocar-se a outros espectáculos”, sublinha o director, ressalvando a complementaridade e nunca a competição.

Sistema vai facilitar entrada para os espectáculos

“A Minha Alegria”, do bielorrusso Sergei Loznitsa, é o filme proposto pelo cineclube de Joane para esta quinta-feira, na habitual sessão semanal de cinema na Casa das Artes de Famalicão. O filme conta a história de Georgy (Viktor Nemets), um camionista russo, que encontra no seu percurso todo o tipo de personagens peculiares ou sinistras e de histórias trágicas. Depois de se perder, quanto mais tenta encontrar o caminho de volta, compreende que os instintos de sobrevivência substituíram qualquer réstia de humanidade ou sentimento de compaixão. E, por mais que se esforce, nada o parece querer acordar daquele pesadelo. A sessão começa às 21h30.

“As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant” A actriz Inês Castel-Branco sobe ao palco do grande auditório da Casa das Artes de Famalicão no próximo sábado, dia 28, com a peça “As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant”, de R.W. Fassbinder, numa encenação de António Ferreira. Do elenco fazem ainda parte Custódia Gallego, Diana Costa e Silva, Isabel Ruth, Paula Mora e Cláudia Carvalho. Para o encenador, a peça “As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant” é “uma história de amor, de masoquismo, de relações claustrofóbicas, de desespero, sempre no feminino. A história de uma mulher que está a aprender a amar”. De destacar ainda a presença na equipa artística de José António Tenente, como o figurinista a quem cabe a recriação do sofisticado e complexo universo da criação de moda que envolve Petra Von Kant. O espectáculo está marcado para as 21h30 e a entrada tem o custo de 12 euros.

Nova plataforma para compra de bilhetes na Casa das Artes Já está disponível uma nova plataforma para a aquisição de bilhetes para os espectáculos da Casa das Artes de Famalicão. Para a compra online das entradas para os espectáculos de Fevereiro já está disponível a plataforma casadasartesvnf.bilheteiraonline.pt . “A medida insere-se numa candidatura que foi feita e que permitiu actualizar e modernizar todo o sistema, porque estas actualizações são sempre necessárias”, explicou o director da Casa das Artes ao OPINIÃO PÚBLICA, lembrando a ne-

cessidade de que o espaço esteja sempre na vanguarda, mas de forma a que simplifique a vida das pessoas. “Tenho informações de que já foram comprados bilhetes, na nova plataforma, para espectáculos de Fevereiro”, avançou Álvaro Santos. O sistema assemelha-se ao que existe no Centro Cultural Vila Flor de Guimarães, no Theatro Circo de Braga ou no Coliseu de Lisboa e, tal como acontece nestes espaços, as pessoas podem visualizar toda a planta da Casa das Artes, o que não era possível

até agora. “Ou seja, as pessoas podem escolher o seu lugar através do novo sistema. A partir desse momento fica trancado e corre tudo bem”, garantiu o responsável. O novo sistema vai também permitir que seja feito um controle diferente e mais rigoroso das bilheteiras. Na compra, através da plataforma, é logo emitido o bilhete com um código de barras e, na Casa das Artes, só precisa de passar pelo controlador da sala. “Vamos ter os aparelhos que fazem as leituras ópticas do código de barras. A pessoa, ao

passar pelo controle da entrada, é registada a sua passagem”, explica. Álvaro Santos sublinha que lhe agrada especialmente o facto de conseguir saber quem está e quem falta a cada minuto, conseguindo ter a noção de como está a plateia e se falta muita gente. “O que acontecia até aqui era que, mesmo as pessoas comprando on-line, tinham que passar pela bilheteira para fazer o levantamento, o que dificultava as coisas na hora do espectáculo”, refere ainda. C.A.S. pub

Famalicão

Barbosa: Rua Santo António, Tel. 252 302 120 Calendário: Rua da Liberdade, Tel. 252 378 400/1 Cameira: C. Mouzinho Albuquerque, Tel. 252 323 819 Central: Praça D. Maria II, Tel. 252 323 214 Nogueira: Av. Marechal H. Delgado, Tel. 252 310 607 Valongo: Rua Adriano Pinto Basto, Tel. 252 323 294 Gavião - Av. Eng. Pinheiro Braga, 72 - Telef. 252 317 301 Marinho: Edif. S. José - Estalagem - Telf. 252 921 182 Martins Ventura: R. C. Cerejeira - Lousado - Telf. 252 493 142 Estação: Largo da Estação - Nine - Telf. 252 961 118 Ribeirão: Largo de Bragadela - Ribeirão - Telf. 252 416 482 Joane: Rua S. Bento, nº 217 - Telf. 252 996 300

Famalicão

Serviço

Reforço

Vale do Ave

Ser viço

Q u ar t a, 2 5

Central

Joane Paula Reis

Q u i n t a, 2 6

Calendário

Joane Paula Reis

Bairro Delães Riba d’Ave

S e x t a, 2 7

Valongo Ribeirão

Martins Ventura

Q u ar t a, 2 5 Q u i n t a, 2 6 S e x t a, 2 7 S áb ad o , 2 8 Dom i ngo, 29 S e g u n d a, 3 0 Terç a , 3 1

S á ba d o , 2 8

Gavião

Dom i ngo, 29

Barbosa

S e g u n d a, 3 0

Cameira

Marques Paula Reis

Terç a , 3 1

Central

Marques Paula Reis

Serviço de disponibilidade

Vale do Ave

Almeida e Sousa: Covas - Oliv. Stª Maria - Telf. 252 931 365 Bairro: Av. Silva Pereira, Telf. 252 932 678 Delães: Portela - Delães - Telf. 252 931 216 Riba de Ave: Av. Narciso Ferreira, Telf. 252 982 124 Faria: Estrada Nacional 310 - Serzedelo - Telf. 252 532 346

Almeida e Sousa Bairro Delães

Paula Reis: R. José Elisio Gonçalves Cerejeira, nº 629 Calendário - Tel. 252 378 057 Maceiras: Louro - Telf. 252 310 425 Marques: Largo da Igreja - Fradelos - Telf. 252 458 440 Oliveira Monteiro: Largo Igreja - Cabeçudos - Telf. 252 331 885 Pedome: Av. S. Pedro, 1139 - Pedome - Telf. 252 900 930 Pratinha: Largo do Cruzeiro - Cavalões - Telf. 252 375 423 Santiago da Cruz: Vale S. Cosme - Telf. 252 911 123 Arnoso: Av. Joaq. Azevedo - Arnoso Sta. Maria - Telf. 252 916 612


12

pĂşblica: 25 de Janeiro de 2012

publicidade


OP1029