Issuu on Google+

MÓVEIS E DECORAÇÃO

Um processo que exige pesquisa e paciência

Decorar com coração

Decorar pode ser, à primeira vista, difícil. Mas, o primeiro pensamento deve ser: se uma casa é o reflexo de quem a habita, estará recheada de coisas que as pessoas gostam. O primeiro passo é pesquisar. Existe uma quantidade de livros, revistas e conteúdos online que são ferramentas poderosas para quem quer decorar ou redecorar um espaço. Neste momento, também é importante não se assustar com a quantidade de informação existente, mas antes pensar que esta é uma oportunidade para definir o que quer e o que não quer. Imprima ou recorte tudo aquilo que gostou e guarde numa pasta. No fim, irá ver que as inspirações que tem coleccionado na sua pasta vão denunciá-lo como alguém que adora uma decoração clean, com traços simples, móveis rectos e poucos acessórios a adorná-los; ou alguém que precisa de estar rodeado de mil e um objectos e cores, um adepto da decoração kitsch ou eclética. Em primeiro lugar, todos temos as nossas cores preferidas, senão vá verificar o seu guardaroupa. Pode entregar-se à simplicidade de uma decoração monocromática ou misturar várias cores complementares para um ambiente mais abrangente. Para além das cores, pode inspirar-se em algo específico,

como na cultura chinesa ou africana. Imagine também que nunca se cansa do quarto de determinado hotel ou de um restaurante. Então? Nada lhe impede de adaptar ou mesmo copiar as boas ideias. Durante o processo, lembrese que não há uma forma errada nem correcta de decorar. Se quer uma parede preta, tenha uma parede preta. Escolher os móveis Comprar o mobiliário não é algo fácil. Neste capítulo exigese que saiba exactamente o que se quer em termos de materiais, cores e número de peças. Para ajudar a consolidar decisões finais, recorte imagens do mobiliário que está na sua lista de possibilidades, dispondo-as numa folha de papel branca e veja se gosta do que vê, qual a melhor disposição para as diferentes peças. Dedique-se a uma divisão de cada vez, não só para equilibrar o orçamento, mas também para que o trabalho fique bem feito. Depois de tudo escolhido, o toque final na decoração de uma casa são os acessórios. Muitos ou poucos, baratos ou caros, podem ser conjugados até à exaustão, trocados de divisão e mudados cíclica ou sazonalmente. No fim, vai ver que decorar a sua casa é muito divertido.

Divisão especial de descanso e romance

A privacidade do quarto O quarto é uma das divisões mais privadas da casa e, por isso, deve ser decorado de uma forma especial. Antes de começar a comprar alguma coisa, a primeira coisa que deve fazer é tentar descobrir o tipo de quarto que pretende: minimalista, romântico, contemporâneo ou clássico? Se não sabe, procure a resposta na visita a várias lojas de mobiliário e decoração, além de consultar revistas, livros e sites. Quanto ao mobiliário, para além da cama, há que contemplar as mesas-de-cabeceira, a cómoda, um camiseiro ou dois. Segue-se a escolha das cores, que não devem ser mais de três. O ideal é optar por uma palete neutra, de fácil conjugação com outras cores. Algumas sugestões incluem os dourados para um tom clássico, os prateados para um visual futurista, o branco para um ambiente clean e minimalista, o preto para um quarto elegante e sofisticado, o azul para uma frescura, ou se preferir pode marcar a diferença com uma cor quente como o vermelho ou o laranja. Para conferir aconchego, são importantes os têxteis que vão envolver todo o espaço, começando pela colocação de cortinas nas janelas. Depois, escolha os tapetes, com dois de cada lado da cama e um terceiro aos seus pés. Pode, entretanto, optar por uma única carpete de grandes dimensões e sobre a qual vai assentar a cama. Para a sua cama, deve optar pela compra de lençóis de qualidade e de um bom edredão. Complete a decoração

com almofadas fofas e confortáveis e uma manta aos pés da cama. Pormenores que fazem a diferença Um dos elementos mais importantes num quarto é a iluminação. Um candeeiro de tecto é prático e indispensável, mas são os candeeiros das mesas-decabeceira que vão conferir a este espaço um ambiente recatado. Se gosta de ler na cama, os abatjours devem ter uma abertura maior em baixo. As paredes podem ganhar vida com tinta ou papel de parede. Se preferir pode optar pela colocação de estantes, com livros ou lembranças de viagens. Um espelho, rectangular, quadrado, oval, redondo, com ou sem mol-

dura, pendurado ou pousado fica sempre bem e vai fazer com que qualquer quarto pareça maior. Se gosta mesmo de sentir conforto, coloque no seu quarto um banco ou uma poltrona. Para além da sua funcionalidade, os lugares sentados criam um recanto agradável. De resto, pode adquirir várias velas, caixas de madeira para guardar relógios e bijutaria, esculturas de linhas rectas, alguns porta-retratos e livros. Por fim, se conseguir resistir à tentação, não coloque uma televisão no quarto. Opte antes por um pequeno sistema de som para ouvir música tranquila. Em todos os casos, estes equipamentos devem ser escondidos. fonte:http://tendenciasdecoracao.blogspot.com pub


16

pública: 6 de Abril de 2011

especial

Espaço onde o conforto e qualidade devem ser privilegiados

A sala onde apetece estar A sala é um sítio de convívio e descanso por excelência. Sabe bem estar no sofá com uma manta a descansar e a ver um filme na companhia da família ou dos amigos ou até mesmo sozinho. No momento de decorar, uma das primeiras decisões a tomar é decidir os tons que irá escolher. Há quem diga para fugir das monótonas paredes brancas, mas a verdade é que esta cor cria sempre um efeito visual intenso e amplo, principalmente se também for aplicada nos sofás, móveis e outros elementos. Ainda por cima, é uma cor óptima porque combina com tudo. Se preferir outros tons, escolha cores versáteis, como violetas, castanhos, beges e pretos. Guarde as cores vivas, laranja, amarelo, azul forte ou fúscia, prata e dourado para os acessórios. Mais importante do que tudo, a decoração deve ser um reflexo de quem habita o espaço em questão, seguida de elevados padrões de conforto. Para que a sala seja a sua cara, estabeleça algumas linhas orientadoras: seja minimalista, hi-tech, rústico ou contemporâneo. Depois, é só começar a compor a sala. Se, por outro lado, já definiu o tipo de mobília que quer ou se já a tem, estará a meio do processo, agora é só decorar. Se tiver uma sala de estar XL, projecte uma verdadeira sala de família com pequenos espaços distintos, como, por exemplo, um cantinho de leitura. Mas, não é o fim do mundo se a sua sala for minúscula. Tire o máximo partido dela. Os re-

cantos podem ser aproveitados para embutir prateleiras e pode também colocar um espelho para dar mais amplitude. Aposte numa peça forte e grande e depois decore com outras mais pequenas. Como escolher as peças? Sofá: é uma das principais peças numa sala de estar. É, por norma, uma peça cara, mas aqui deve mesmo privilegiar a qualidade. A estrutura deve ser preferencialmente de madeira e as molas devem estar bem apertadas. O enchimento ideal é a espuma de alta resistência que incorpora penas ou a espuma de poliuretano, para um maior conforto e para um sofá que

não fique desfigurado em pouco tempo. Em termos de tecido, o algodão e o linho são óptimos, mas são tecidos que ficam facilmente presos a tudo e mais alguma coisa; os sintéticos e micro fibras são uma boa opção e mais resistentes às nódoas. As fibras naturais e sintéticas poderão parecer velhas em pouco tempo. Já a lã e a pele são extremamente fortes, mas também são as mais caras. Mesa de centro: escolha uma nem muito grande, nem muito pequena. Porém, uma mesa do centro tem de ser proporcional ao espaço que a vai acolher. Redonda ou quadrada, deve sobrar um espaço livre

de 80 ou 90 cm entre o restante mobiliário para permitir a fácil circulação das pessoas. Independentemente do modelo escolhido, as mesas não devem ser mais altas do que o assento do seu sofá, ou seja, cerca de 50 cm, para conseguir um efeito horizontal linear. Uma mesa de centro pode ser de qualquer material, desde madeira, alumínio, cobre, acrílico, metal e vidro. Móvel de televisão: o móvel para a televisão deve ser adquirido a pensar em todos os outros equipamentos que hoje existem. A existência de algumas gavetas ou armários são ideais para arquivar os seus filmes e CDs preferidos. E não se esqueça:

uns bons 2 ou 3 metros é a distância ideal entre esta mesa e o sofá. Tapetes: são necessários para tornar qualquer ambiente mais acolhedor e simpático. Aqui a escolha deve recair nos materiais mais resistentes, porque afinal os tapetes são para pisar. Em termos de tamanho, um tapete demasiado pequeno dará a impressão que falta alguma coisa. Para um estilo mais informal, coloque a mobília metade em cima da carpete, metade em cima do chão; para atingir um look mais formal, coloque a peça completamente sobre o tapete ou completamente sobre o chão. fonte:http://eudecoro.com pub


publicidade

pĂşblica: 6 de Abril de 2011 17


18

pública: 6 de Abril de 2011

especial pub

Escolha os acessórios que fazem a diferença

Casa de banho: divisão original

pub

Como em qualquer outro espaço de uma habitação, também a casa de banho pode ter a sua própria temática: rústica, antiga, minimalista, infantil ou outro. Assim, pode começar por escolher um tema, porque depois é mais fácil escolher os restantes materiais, cores e acessórios. A primeira opção prendese com as paredes. Seja qual for o material, deve ter em conta que as cores mais claras conferem maior amplitude. Se, por outro lado, a casa de banho for grande e quiser atribuir-lhe um ambiente mais aconchegante, a sua escolha deve recair nas cores mais escuras. Mas, tudo depende do seu gosto pessoal. Escolher lavatórios, banheiras, sanitas, torneiras, chuveiros, toalheiros, armários e puxadores de porta são outras decisões muito importantes. Tendo em conta o estilo e/ou orçamento que escolheu, visite várias lojas para conhecer a vasta gama de produtos que disponibilizam. Também as toalhas têm acompanhado as tendências da moda, apresentando-se numa panóplia de cores e padrões. Opte por toalhas que condizem com a cortina

da banheira e/ou o tapete, para um efeito visual globalmente agradável. O melhor é evitar a mistura de muitas cores e padrões. As próprias toalhas (de cores condizentes) podem servir de objecto de decoração ao serem colocadas dentro de um cesto de vime. Este, por sua vez, pode ser colocado no chão, em cima do lavatório ou da sanita. Também, o tapete é um acessório essencial na casa de banho. Mais uma vez, escolha cores que combinem com os restantes acessórios principais, como paredes, cortina e toalhas. Para conferir um toque especial à sua casa de banho, compre velas, sabonetes e flores secas aromatizadas. Estrategicamente colocadas no

canto da banheira, no chão ou mesmo no lavatório, as velas ficam sempre bem. Por fim, junte uma jarra em vidro repleta de flores secas, com aromas leves e agradáveis com notas de citrinos, da natureza ou do mar. Quanto às paredes, pode dar-lhes vida, pendurando quadros ou molduras, mas sem investir muito dinheiro uma vez que estes estarão em constante contacto com a humidade e outras substâncias normalmente utilizadas na casa de banho. Outra peça chave para estas paredes são os espelhos. Pequenos ou grandes não devem faltar na sua casa de banho. fonte:http://tendencias decoracao.blogspot.com

Vários espaços para diferentes divisões

O quarto dos filhos O primeiro passo que deve tomar quando pensar na decoração do quarto dos seus filhos depende da idade deles. De um modo geral devem considerar-se, sempre, aspectos como o conforto, segurança, espaço para brincar e estímulo para o estudo. Os quartos dos bebés devem ser estudados tendo em mente as reformas a fazer a partir dos 4 anos de idade da criança. Com essa idade troca-se o berço por uma cama, adequam-se os móveis, define-se um espaço para as brincadeiras e começa-se a pensar no espaço para as actividades escolares. Na decoração do quarto de bebé, deve evitar-se tintas e materiais com cheiros fortes, pois interferem no descanso dos bebés e irritam os adultos que andam nesse ambiente. Há pessoas que preferem os quartos clássicos com berços, no entanto existem quartos muito bonitos de bebé com cama e móveis a condizer. Relativamente às cores, os papéis de parede com motivos engraçados são muito agradáveis e práticos. Também pode optar, em alternativa, por aplicação de adesivos de parede, o que permite ir aplicando as ilustrações, o que torna tudo mais divertido. O uso do rosa para as meninas e do azul para os meninos é muito comum, porém não fique preso a estas duas cores, pois existem tons suaves de verde, amarelo ou até outros tons pastel que permitem uma decoração de quartos de criança, diferentes e muito bonitos. Relativamente aos materiais recomendados para a decoração dos quartos das crianças, opte por materiais antialérgicos, carpetes, cortinas e almofadas. Arranje um quadro para acostumar as crianças a evitar as paredes no momento de sua expressão artística e literária. Não se esqueça que os seus filhos necessitam de ler e é importante ter uma pequena

biblioteca com dicionários, enciclopédias, alguns clássicos nacionais e internacionais, revistas e livros de arte, que devem ficar acessíveis em estantes, de preferência com portas de vidro que impedem a entrada de poeira. Se pretende ter espaço no quarto dos seus filhos para os colegas passarem lá a noite, o uso de camas duplas resolve bem ou um sofácama. Fonte: www.decoracaointeriores.org


OE987