Issuu on Google+

XXVI Feira de Artesanato e Gastronomia

Feira de Artesanato e Gastronomia abre portas sexta-feira

Artes e gastronomia chegam à cidade

Nesta sexta-feira, pelas 17 horas, abrem-se as portas de mais uma Feira de Artesanato e Gastronomia. Até 13 de Setembro, os sabores mais genuínos da gastronomia portuguesa, as peças mais singulares do artesanato tradicio-

nal e a música popular marcam presença naquela que é a 26.ª edição de um certame que todos os anos é visitado por milhares de pessoas. No ano passado foram cerca de 130 mil. Promovido pela Câmara

Municipal de Famalicão, o evento irá ocupar, como habitualmente, o espaço contíguo ao campo da feira semanal. Com a presença de 127 expositores e dez restaurantes, o certame oferece, mais uma vez, aos visitantes a oportunidade

de assistirem ao vivo ao trabalho dos artesãos, que vão elaborando as suas peças nas mais diversas artes, da cestaria à tamancaria, serralharia, tecelagem, ourivesaria, marcenaria, entre muitas outras. Para Armindo Costa, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, a Feira de Artesanato e Gastronomia apresenta-se, cada vez, mais como “um fenómeno de atracção turística e, consequentemente, como elemento revitalizador do tecido económico-social”. De acordo com o autarca, a feira, “uma das maiores de Portugal nesta área”, é um “espaço de valorização e preservação cultural por excelência”, sendo também “um ambiente privilegiado de encontro de pessoas e de tradições seculares”. Ao artesanato, adicionamos os verdadeiros sabores e aromas da gastronomia nacional e galega, com os tradicionais chouriços e presuntos, os queijos, os melhores doces, compotas e vinhos. Tudo sempre bem apresentado e com um cheirinho que dá vontade de provar tudo. Para animar a festa, todas as noites há animação que fica por conta dos grupos folclóricos, cantares ao desafio e muita música tradicional portuguesa.

D. Sancho mandou que se fizesse feira em Famalicão Desde a sua génese, em 1205, através de um foral concedido por D. Sancho I, que Vila Nova de Famalicão se afirma como cruzamento de estradas e como grande centro de actividade comercial e dinamismo económico no norte do país. Ainda hoje, a feira semanal, que se realiza à quarta-feira, é a mesma que D. Sancho mandou realizar quando concedeu o foral há mais de 800 anos. Não admira, portanto, que, todos os anos, Famalicão acolha aquela que é uma das maiores feiras de artesanato e gastronomia do País, que, nos últimos tempos, se transformou num grande pólo de animação cultural e turística, que atrai muitos famalicenses e não só. pub.


II

pública: 2 de Setembro de 2009

especial pub.

Leonel Rocha, vereador da Cultura da Câmara de Famalicão

“Um evento que muito orgulha Famalicão”

pub.

L e o n e l R o ch a , v e r ea d o r d a Cu l t u r a , f a l a a o O P I N I Ã O P Ú B L I C A s ob r e a 2 6 ª e d i ç ã o d a Fe i r a d e A r t e s a n a t o e G a s t r o n o m i a . A c r e d i t a q u e o f i g u r i n o d o ce r t a m e é o i d e a l e ga r a n t e q u e m o t i v o s n ã o fa l t a m p a ra se re m m u i to s os vis i ta nt e s . Ta nt o n o a r t e sa na t o , c o m o n a g a s t r o n o m i a s ã o e x i g id a s a o s p a r t ic i p a nt e s m ui ta s c o n d i ç õ e s . A p ri n c i p a l : q ua l i d a d e . Sofifiaa Abreu Silva M a is u m a n o , m a i s um a F e ir a d e Ar te sa na to . Q u e b a la n ç o f az d e s te e v e nt o c u l t u r a l e g a s t r o n ó m i co ? Trata-se, sem dúvida, de um evento de incontornável valor para a cultura do município e da região. É já uma imagem de marca de Vila Nova de Famalicão, iniciando mais uma temporada de trabalho, após as férias, com o artesanato e a gastronomia a convidar a sair à noite e ao fim-de-semana, e a usufruir de um programa cultural sempre aliciante. É, também, um evento que muito orgulha Famalicão e os famalicenses, uma vez que se tem imposto como um dos maiores certames do género, na região e no País. N o a n o p a s s a d o f o i a pr e s e n t a d a a M o s t ra d e J o v e ns A r t e s ã o s? E s t e a n o a i n i c i at i va r e p e te - s e … . A iniciativa repete-se com a presença

de onze stands. Depois do êxito na participação dos jovens artesãos, o pelouro da juventude vai avançar novamente com a iniciativa. Tem-se notado uma grande adesão dos jovens em mostrar as suas habilidades para o artesanato. E n tr e o s ar te s ã o s e r e s ta ur an te s e s tã o , co m ce r t e z a , m u i t o s f a m a l i c e n s e s . Co m o é q u e a a u t a r q u i a v ê a p a r t i c i p a ç ã o f a m a l i ce n s e ? No total, a edição deste ano conta com 135 participações, sendo que 44 são do concelho. É, sem dúvida, um grande orgulho contar com um leque tão variado de artesãos de Famalicão. Para dar mais ênfase ao artesanato que cá se faz e, ao mesmo tempo, para demonstrar a importância que a Câmara Municipal lhe atribui, vamos este ano destinar uma área específica ao artesanato famalicense. Esta zona exclusiva criará, certamente, impacto a quem visita, levando, esperamos, a uma maior atenção por parte dos visitantes no artesanato que aqui se produz. No momento da selecção, tiveram, que rejeitar algumas candidaturas. Que critérios presidiram à escolha dos artesãos e restaurantes? Os critérios de participação para a escolha dos artesãos e restaurantes assentam na diversidade e na qualidade. >>>>>>>>>>


publicidade

pĂşblica: 2 de Setembro de 2009 III


IV

pública: 2 de Setembro de 2009

>>>>>>>>>> Procuramos, sempre, ter artesanato e gastronomia representativa das diversas regiões do país. Q u a i s s ã o , n o s e u e n t e n de r , o s a r g u m e n t os p a r a a s p e s so a s v isita re m a e d iç ã o d e ste a no ? Para além da atracção natural do artesanato e da gastronomia, achamos que o programa cultural corresponderá, sem dúvida, à diversidade de gostos dos famalicenses. Teremos um cartaz musical que vai desde nomes nacionais como os Deolinda, os Dona Maria e o Armando Gama, até aos nomes mais conhecidos na região como são o Augusto Canário e o Zezé Fernandes, passando por grupos famalicenses como é o caso dos Folc d’Ave e dos Terra Divinus. Co m o v e r e a d o r d a Cu l t u r a , o q u e m a i s g o s t a d a Fe i r a d e Ar te sa na to e Ga str o no m ia ? Como vereador da Cultura, o que mais gosto é o casamento perfeito entre o artesanato, a gastronomia e a oferta cultural. O facto de termos a oportunidade de provar a belíssima gastronomia do nosso país e, no final da refeição, podermos caminhar apreciando a diversidade de artesanato e, por fim, poder assistir a um programa cultural agradável, é um privilégio que não se encontra em muitos certames do género. H á a lg umas muda nç as em t e r m o s d e o r ga n i za ç ã o d i f e -

especial

r e n t e d o s a no s a n t e r i o r e s ? O u h á, e v e nt ua l m e n t e , a lg o q u e g o s ta r ia d e v e r m u d a d o na F e i ra d e A r t e sa na to e q u e a in d a n ã o f o i p o ss í v e l ? O figurino da feira está encontrado. Tem resultado em pleno nos últimos anos e vamos manter a mesma organização. E e m t e r m o s d e p re s e nç a s , h á a lg u m a no v i d a d e ? Este ano a feira contará com uma mostra de termalismo, contando com a presença das Termas das Caldas da Saúde onde farão demonstração das actividades que desenvolvem. Al é m d o a r te s a na to , te m o s a g a s t ro no m i a . A a ut a r q u i a g ar a n te , n o lo c a l, to d as a s c o n d i ç õ e s p a ra q u e o s r e s ta ura n te s p r e st e mu m b om s e r vi ç o ? Al e r tam tam b é m o s r e st a u ra n t e s p a ra a re a l i za çã o d e b oas p r át i cas ? De ano para ano, temos sempre insistido para as melhores condições do serviço dos restaurantes. Temos, inclusive, a preocupação de ver outros certames e de consultar as normas aplicadas pela ASAE. O investimento na área da restauração tem sido muito grande nos últimos anos, com vista ao aumento da qualidade. Estamos convencidos que as condições são as melhores. Quanto aos novos restaurantes, procuramos, sempre, que estejam em sintonia com estas exigências e que prestem um serviço de qualidade. pub.

pub.


publicidade

pĂşblica: 2 de Setembro de 2009 V


VI

pública: 2 de Setembro de 2009

especial pub.

Feira de Artesanato e Gastronomia de Vila Nova de Famalicão

De 4 a 13 de Setembro Antigo Campo da Feira HORÁRIOS E PREÇOS Artesanato e Produtos Tradicionais Segunda a Quinta-feira: das 18h00 às 24h00 Sexta-feira: das 18h00 à 01h00 Sábado: das 15h00 à 01h00 Domingo: das 15h00 às 24h00

Gastronomia Segunda a Quinta-feira: das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 24h00 Sexta-feira: das 12h00 às 15h00 e das 19h00 à 01h00 Sábado: das 12h00 à 01h00 Domingo: das 12h00 às 24h00 Domingo (dia 13) encerra às 22h30

Programa de Animação Musical

“O verdadeiro Sabor da Tradição...”

GANSIL • ROLAMENTOS • MÁQUINAS

• FERRAMENTAS

Rua Adriano Pinto Basto, 106 4760 V. N. Famalicão Telf.: 252 323955

pub.

Dia 4 | Sexta-feira 17h00 – Inauguração da Feira - Animação de rua 22h00 – Terra Divinus Dia 5 | Sábado 22h00 – Monte Lunai Dia 6 | Domingo 15h30 – Rancho Etnográfico de Ribeirão 18h00 – Augusto Canário 22h00 – Folc D’Ave Dia 7 | Segunda-feira 21h00 – Grupo de Cavaquinhos do Liberdade Futebol Clube Dia 8 | Terça-feira 21h30 – Grupo Folclórico de S. Miguel de Paredes (Penafiel) Dia 9 | Quarta-feira 22h00 – Zézé Fernandes Dia 10 | Quinta-feira 15h00 – Tarde Sénior 22h00 - Deolinda Dia 11 | Sexta-feira 22h00 – Donna Maria Dia 12 | Sábado 22h00 – Armando Gama “O 5.º Beatle” Dia 13 | Domingo 16h00 – Grupo Folclórico da Região de Ovar 18h00 – Cantares ao Desafio, pela Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense

Preçário Ingresso de entrada: 1 euro Bilhete para 10 dias: 5 euros Menores de 18 anos: 0,50 euros Cartão Jovem Municipal e Cartão Sénior Feliz: Entrada Grátis


publicidade

pĂşblica: 2 de Setembro de 2009 VII


VIII

pública: 2 de Setembro de 2009

Música para todos os gostos Como é habitual, a Feira de Artesanato e Gastronomia brinda os seus visitantes com muita música. Este ano não será diferente. Um dos pontos altos do certame será o concerto dos Deolinda, uma das maiores e mais recentes revelações da música popular portuguesa, que irão subir ao palco na quinta-feira, dia 10 de Setembro, pelas 22 horas. O projecto musical “Deolinda” surgiu em 2006 e venceu, este ano, a categoria de “Melhor Revelação do Ano” da XIV Gala dos Globos de Ouro. Os Deolinda cantam e dançam fado sem guitarra e o seu universo artístico situa-se entre o fado e a canção popular. Além dos Deolinda, a Feira de Artesanato e Gastronomia contará ainda com a presença dos Monte Lunai, neste sábado, dia 5, pelas 22 horas. Aqui, cinco músicos dedicam-se à redescoberta da dança e do baile tradicional no contexto da música tradicional europeia e tocam temas de baile da actualidade e de outros tempos. No domingo, a música marca presença à tarde, pelas 18 horas, com os sons do Alto Minho a ecoar no recinto pela voz de Augusto Canário e Amigos. Já na quarta-feira, pelas 22 horas, a animação musical estará a cargo de Zézé Fernandes. Na sexta-feira, dia 11, também pelas 22 horas, o evento acolhe outro grande concerto com os “Donna Maria”, uma banda que concilia a música tradicional às influências urbanas da Pop e da música electrónica. Músicos como Vitorino, Rui Veloso, Luís Represas, Rao Kyao, entre outros, já colaboraram com a banda. No sábado, dia 12, no penúltimo dia da feira, Armando Gama, que participou por cinco vezes no Festival RTP da Canção anima os visitantes. O domingo, 13 de Setembro, o último dia do certame ficará reservado para os grupos folclóricos e cantares ao desafio.

especial 71. Carlos Ribeiro Filigrana - Matosinhos

Quem vai estar na Feira…. 1. Secretariado 2. Som 3. Serviços Educativos 4. Cartão Sénior Feliz / PROFIT 5/6. Centro de Estudos Ambientais / AMAVE 7. APPACDM Trabalhos em Madeira, bordados, tecelagem - Vila Nova de Famalicão 8. José Paulo Pereira Fernandes Trabalhos em madeira e talha Delães – V. N. de Famalicão 9. Mário Henrique Borges Passos Trabalhos em madeira dentro de garrafas -Telhado – Vila Nova de Famalicão 10. Adozinda da Silva Loureiro Estanhos, encáustica, trabalhos em pasta de madeira, serrim/vitral - Vila Nova de Famalicão 11. Manuel Campos Costa Cestaria - Vermoim – Vila Nova de Famalicão 12. António Rodrigues Pinheiro Arte Sacra - Vila Nova de Famalicão 13/14. Fundação Castro Alves Cerâmica Artística - Bairro – Vila Nova de Famalicão 15. Hélder Cláudio Fernandes Amori m Trabalhos em pedra - Landim – Vila Nova de Famalicão 16. Bernardo Araújo Costa Recuperação e restauro de móveis - Antas – Vila Nova de Famalicão 17. Carlos Alberto Fernandes Calçado - Vila Nova de Famalicão 18. Francisco Carvalho Lopes Acessórios de Lavoura - Castelões – Vila Nova de Famalicão 19. Manuel Silva Araújo Campos Alfaiate - Nine – Vila Nova de Famalicão 20. Teresa de Jesus Machado de Matos Tapeçaria manual - Castelões – Vila Nova de Famalicão 21. Norberto Jorge Novais Fonseca Trabalhos em madeira - Nine – Vila Nova de Famalicão 22. Cristina Fino Trabalhos em vidro - Avidos – Vila Nova de Famalicão 23. Carla Isabel Rodrigues Oliveira Vieira Tapetes manuais - Jesufrei – Vila Nova de Famalicão 24. Regularfama – Comércio e Industria de Relógios, Lda Relógios - Calendário – Famalicão 25. Ana Paula da Silva Vilela Louças pintadas à mão, bijutaria - Ruivães – Vila Nova de Famalicão 26. José Carlos Dias de Sousa Ferro Forjado - Vila Nova de Famalicão 27. Deolinda Elizabete Leal Ferreira Trabalhos em tirela - Delães – Vila Nova de Famalicão 28. Maria de Fátima Leite Guimarães Mesquita Bordados - Vila Nova de Famalicão 29. Maria Celeste Pereira Santos Marques Presépios em vários materiais - Vila Nova de Famalicão 30. Francisco Xavier Salgado Candeeiros em pedra e madeira - Oliveira Santa Maria – Famalicão 31. Ana Isabel Silva Araújo Artes Decorativas - Calendário – Vila Nova de Famalicão 32. Teresa Maria Fernandes Rego Artes Decorativas - Vila Nova de Famalicão 33. Adriana Barroso Vital Bijutaria - Calendário – Vila Nova de Famalicão 34. Alexandrina Patrícia Araújo Malheiro Pintura em tecido, vidro, madeira, etc. - Bente – Famalicão 35. Ana Luísa Oliveira Meneses Pintura em vidro - Joane – Vila Nova de Famalicão 36. Andreia Filipa Pires da Silva Bordados e tricot - Vilarinho das Cambas – Vila Nova de Famalicão 37. Ângela Filipa Azevedo Pereira Artes decorativas - Gavião – Vila Nova de Famalicão 38. Cátia Daniela Matos Magalhães Vidrilhação de Trajes Regionais - Cruz S. Tiago 39. Cláudia Patrícia Costa Ribeiro Bijutaria - Outiz - Vila Nova de Famalicão

72. Maria Manuela Rodrigues Marques Louça Alentejana - S. Pedro do Corval 73. Joaquim de Jesus Barbosa Ribeiro Cestaria tradicional em madeira e cana - Barcelos 74. Carlos Manuel Gonçalves Santos Neves Arte em casca de ovo - Viana do Castelo 75. Maria Manuela F. Maia Soares Barros Terracota - Santo Tirso 76. Município de Penafiel - Paula Cruz Linho bordado à mão - Penafiel 76A. Abílio da Costa Vilaça - Jugos, carros de bois, carroças - Barcelos 77. Rádio Digital 78. Laura Maria dos Santos Ascenção Bordados de Castelo Branco - Castelo Branco 79. Olinda Faria da Costa Trabalhos em penas - Barcelos 80. Manuel António da Silva Maia Tanoaria Paços de Ferreira 81. Isilda de Paço Afonso Parente Bordados de Viana - Viana do Castelo 82. Anja Haas Oliveira Santos Trabalhos em pele Vila do Conde 83. Bernardete Marques Bonecos típicos e outros Canas de Senhorim 84. José Valinho Moreira Trabalhos em madeira Santo Tirso 85. Maria José Lóios Tapetes ede Arraiolos - Arraiolos 86. Maria Virgínia Amaro Arte Sacra estilo barroco Coimbra 87. Município de Esposende Fernando Neto Trabalhos em pedra Esposende 88. Maria Celeste Alves Louça artística de Alcobaça - Alcobaça 89. Delfina da Silva Araújo Salvadores Casacos, camisolas, meias, em lã de ovelha Vila do Conde 90. Manuel Ferreira Machado Ferro forjado Braga 91. Costas & Simões Tapeçarias regionais Oliveira do Hospital 92. Abílio Varela Cardoso Brinquedos Tradicionais em madeira e chapa Trofa 93. Américo Abreu Rodrigues Cerâmica figurativa Almoster 94. Mário Lourenço de Almeida Artesanato em couro S. João da Madeira 95. Maria Teresa Calado Trabalho em biscuit Braga 96. Manuela Pires da Cunha Galos de Barcelos em alumínio, baú Barcelos 97. Jorge Miguel Castro Oliveira Joalharia artesanal Vila Nova de Gaia 98. Rádio Cidade Hoje 99. José Pinto Charcutaria Gondomar 100. João Manuel Fidalgo Martins Vinho verde, compotas Esmeriz – Vila Nova de Famalicão 101. Área – Amigos do Rio Este Associação de Defesa do Ambiente Apicultura Nine – Famalicão 102/103. José Fernando Teixeira Lopes Fumeiro e alheiras de Mirandela Rio Tinto 104. Chocolicor Licores artesanais e doces Caldas da Rainha 105. Quinta d’Ameã Compotas, geleias, marmelada, licores Ouzilhão 106. Confilandim Doces Regionais e conventuais Landim – Vila Nova de Famalicão 107. Rosário Lopes dos Santos Trapologia Tomar 108. Virgínia Maria Silva V.Cintra Eucáustica aplicada em madeira, estanhos Ermesinde 109. José Mendes Afonso Trabalhos em pedra sabão Bragança

40. Filipa Daniela Silva Jordão Bijutaria, Decoupage, tapetes - Calendário – vila Nova de Famalicão

110. Junta de Freguesia de Sta Cristina do Couto Carina Monteiro Quintão Bijutaria Santo Tirso

41. Mariana Sousa Alves Silva Trabalhos em arame - Delães – Vila Nova de Famalicão

111. João Gonçalves Ferreira Figurado de Barcelos Barcelos

42. Sérgio Bruno Martins Faria Pintura em tela - Calendário – Vila Nova de Famalicão

112. Junta de Freguesia de Rio Tinto Isabel Maria Silva Cardoso Maria Helena Fonseca Alves Pratas e filigrana; estanhos

43. Susana Manuela Santos Guimarães Artes decorativas - Ribeirão – Vila Nova de Famalicão 44. Maria Isabel Rodrigues Gomes Bonecos em pano alusivos a contos infantis - Santa Comba Dão 45. Santa Clara Associação de artesãos Malhas facturadas e artigos em pele - Vila do Conde 46. Associação de Artesãos de S. Pedro do Sul Trabalhos em tecelagem, raízes, linhos - S. Pedro do Sul 47. Cláudia Maria Chaves Telheiro da Silva Azulejaria e modelação cerâmica - Gondomar 48. Fernando Carlos T.G. Braga Infantil decorativo - Paredes 49. Maria da Conceição Miranda Cruz Tapeçaria tradicional - Santo Tirso 50. A Oficina – CIPRL Bordados de Guimarães, olaria, figurado, latoaria - Guimarães 51. Andrea Nicole Correia Pimentel Arte Religiosa, presépios, bordados tradicionais - Viana do Castelo 52. Cucamacuca - Lino Moreira Brinquedos em madeira - Valongo 53.Jorge Alan – Pedra Rara Bijutaria - Almada 54. Carlos Mimosa – Olaria dos Juncais Cerâmica decorativa personalizada- Fornos de Algodres 54ª/55. Sílvia Maria faia Carola Artesanato em Pele(Produtos tradicionais do Alentejo) - Monforte 56. Maria da Conceição Dias Pereira Colchas, toalhas em linho - Barcelos 57. Hilário Sanches Artesanato em raízes - Vila Nova de Cerveira 58. Domingos Ferreira da Silva Artesanato regional, em cascas de pinhas - Guimarães 59. Alfredo Martins Machado Trabalhos em cera - Braga 60. Maria do Céu Costa Pimenta Amaral Mantas, malas cachecóis em tear manual - Lisboa 61. Delfina Barbosa Ribeiro Fernandes Peças de adereços e decoração em couro - Gondomar 62. Júlio Martins Ferreira e Maria da Glória Faria de Jesus Ferro Forjado - Barcelos 63. Aerovidro, vidros decorativos Fusão de vidro - Trofa 64. Manuel José Correia Porcelana decorativa - Aveiro 65. Rosa Cristina Rebelo Campos Moreira Trabalhos em prata e cristais swarovski - Maia 66. Maria de Fátima Costa Bordados e tecelagem em linho e lã - Lixa 67. Associação p/ defesa do Artesanato e Património de Vila do Conde Rendas de Bilros - Vila do Conde

113. Fernando Jesus de Sousa Gravura em vidro Marinha Grande 114. Carlos Alberto Lopes dos Reis Brinquedos com movimento Vila Nova da Barquinha 115. Raízes da Vida Batidos de fruta e legumes Bairro – Vila Nova de Famalicão 116. Atlantic Park A. Pichelaria Mouzinho / Galp 117/118. Norte Hotelaria 119. Brigitta Rose Amêndoas torradas Portimão 120/121. Adega Cooperativa de Favaios Região Demarcada do Douro 122. António Moreira dos Santos Queijo Ribeirão – Vila Nova de Famalicão 123. Pastelaria Jesuina dos Santos Teixeira Doces conventuais e pastéis de Tentugal 124. Hernâni Moreira Lopes Apicultura Brufe – Vila Nova de Famalicão 125/126. Fumeiros Casa de Lamego Enchidos, presunto, azeite Lamego 127. Plantas Santas Licores artesanais, chás, compotas Vilar de perdizes 128. Silvina da Silva Raimundo Ovos moles Aveiro 129. Ana Patrícia Batista Pereira Fumeiro Guimarães 130./131. Doces do Amor Doçaria Alverca 132. Maria Gardine C.L. Labescat Silva Compotas marmeladas, sal e vinagres Braga 133. Manuel da Rocha Cardoso Pão de ló Ovar 134. Aldina de Jesus Cabeça Enchidos, pão queijo, vinho, azeite Macedo de Cavaleiros 135. José da Silva Carneiro Apicultura Requião – Vila Nova de Famalicão 136. Lourofood, Lda Queijo, licores Louro – Vila Nova de Famalicão 137. Lúcia Alexandra Sousa Castro Regueifa, broa, doçaria tradicional Santa Maria da Feira 138. Frutivinhos – Cooperativa Agrícola de V.N. de Famalicão Vinho Ribeirão de Vila Nova de Famalicão 139. António da Silva Miranda Jesuítas e Limonetes Santo Tirso Luciana Costa Campos Pão com chouriço, bifanas Viatodos

68. António Pedro Sequeira da Silva Tamancos - Cantanhede

Joaquina da Conceição Macedo Café e bebidas Vila Nova de Famalicão

69. Carlos Alberto Coelho Dias Cerâmica figurativa - Barcelos

Grupo Celeste

70. Maria Irene de Oliveira Fernandes Almeida - Coimbra

Arte Caffé Café


publicidade

pública: 2 de Setembro de 2009 IX

Abertura de Concurso Para efeitos do disposto no artigo 50º e nº 2 do artigo 6º da Lei nº 12- A/2008, de 27 de Fevereiro (LVCR), conjugado com o artigo 19º da Portaria nº83-A/2009, de 22 de Janeiro, torna-se público que por meu despacho, se encontra aberto, pelo prazo de 10 dias úteis, a contar da data de publicação, procedimento concursal comum na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo certo parcial, mediante preenchimento de formulário tipo, de utilização obrigatória o qual está disponível nos serviços administrativos da Escola e na respectiva página electrónica, nos termos no artigo 27º da Portaria nº 83-A/2009, de 22 de Janeiro, para 1 assistente operacional, com 4 horas diárias e 20 semanais; 1- Legislação aplicável: LVCR, Lei nº59/2008, de 11 de Setembro e Portaria nº83-A/2009, de 22 de Janeiro. 2- Local de trabalho: Escola Secundária D. Sancho I, Vila Nova de Famalicão. 3- Remunerações: Valor/hora – 3, 00 € 4- Habilitações: Escolaridade Obrigatória 5- Requisitos de Admissão: Os requisitos gerais de admissão estão definidos no artigo 8º da LVCR 6- A candidatura deverá ser apresentada em suporte de papel, o entregue nos serviços administrativos da Escola, ou através de correio registado, com aviso de recepção, para Escola Secundária D. Sancho I, Rua Barão da Trovisqueira – 4760-126, Vila Nova de Famalicão. Vila Nova de Famalicão, 1 de Setembro de 2009 P’o Director Eng.º Benjamim da Costa Araújo.


X

pĂşblica: 2 de Setembro de 2009

publicidade


especial

pública: 2 de Setembro de 2009 XI pub.

Nove restaurantes com ementas variadas

Sente-se à mesa!

São muitos os que não dispensam uma boa jantarada ou mesmo um óptimo almoço na Feira de Artesanato e Gastronomia. É um bom pretexto para juntar amigos e família num ambiente diferente e descontraído. Para quem aprecia os sabores famalicenses, não há preocupações, pois este ano participam três restaurantes do concelho. São eles o Restaurante Amaury, o Restaurante do Penedo e ainda o Rio Este. O bacalhau, os rojões, o cabrito, entre outros são, sem dúvida, propostas bem deliciosas para provar. De Aveiro, chegam-nos dois restaurantes: o Travessa do Peixinho e a Tasquinha da Marinhoa. Além de muitos pratos com sabor a mar, há pratos tradicionais com carne que vale a pena também saborear, como a chanfana ou os rojões da beira. De Trás-os-Montes temos o Aca-

démico. À mesa estarão os produtos típicos desta região, como a Alheira de Vinhais, a Vitela Mirandesa, a Feijoada Transmontana. E por falar em sabores incontornáveis, temos o restaurante Quinta da Ribeira, de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança, subregião do Alto Trás-os-Montes. A gastronomia regional da Beira Baixa, desde sempre apreciada pela sua riqueza e diversidade, também pode ser encontrada no Restaurante El Gringo, de Castelo Branco. Tanto os pratos de carne, como os de peixe serão, com certeza, boas opções. Por último, mas não mesmo apetitoso, chega-nos da capital portuguesa, Lisboa, o Jardim dos Leitões. Será, na verdade, uma das novidades desta edição, com leitão e porco no espeto. S o f i a A b r e u S i l va


XII

pĂşblica: 2 de Setembro de 2009

publicidade


OE904