Page 1


II

opiniĂŁo especial: 6 de Junho de 2007

publicidade

Entre as 1500 maiores PME’S


opinião especial: 6 de Junho de 2007 III

especial

Seis dias de festa com inúmeras iniciativas

Folia em honra de S. António Sofia Abreu Silva Este ano 200 mil euros, menos 40 mil do que no ano passado, servem para fazer a festa em Famalicão. Armindo Costa prometeu este ano que apesar das limitações orçamentais, as Antoninas 2007 irão manter o brilho e a grandiosidade dos outros anos, preservando, por um lado, as tradições mais populares, com o Cortejo Histórico, as Marchas, o Folclore e as Fogueiras de Santo António, e surpreendendo, por outro, com um programa de animação repleto de novidades. As Antoninas são por excelência as festas de todos os famalicenses e já contam com mais de cem anos de realizações, o que faz deste evento o mais antigo que se realiza em Famalicão. Há dias, nomeadamente nos momentos do cortejo, nas marchas, juntamente com os concertos, em que milhares de pessoas saem à rua para acarinhar as festividades. Este ano e como já é habitual pode contar ainda com as habituais barraquinhas no parque de estacionamento D. Maria II. Além disso, o programa contempla ainda outras actividades. No desporto, destaque para a Caminhada Camiliana, o hipismo, o karaté, os galgos,

ciclismo, o raid todo-o-terreno e tiro aos pratos. A vertente religiosa não é esquecida e está programada para o dia de Santo António, 13 de Junho, com a tradicional missa e bênção e distribuição do pão do santo casamenteiro. O i n í c i o. . .. No séc. XIX, mais precisamente em 1895, as festas em honra de Santo António já se realizavam em Famalicão e chamavam-se Antoninas. No entanto, é muito difícil acertar na data precisa, quando tudo começou. O jornal "O Provir" de 29 de Maio de 1895 trazia nas suas páginas

que "os preparativos para as festas que nesta villa hão-de realizar-se nos dias 12 e 13 do próximo mês de Junho, continuam a prometer requintes de brilhantismo…". Daqui parece que podemos concluir que as festividades eram anteriores a 1895. Pelos vistos, no passado, a festa reunia muitas atracções, mas era a iluminação o ponto alto da festa: "illuminada em estylos diferentes tais como: balões, venezianos, jogos de bengala, lumes a giorne e o apreciado sistema à moda do Minho". Foi a partir de 1907 até 1912 que as festas Antoninas ganharam nova projecção.

Nesta altura havia a preocupação de envolver e fazer participar a população estimulando-a a, por exemplo, iluminar as janelas, premiando a "mais caprichosamente iluminada" ou o carro de cavalos melhor "engalanado". As Antoninas renascem ao fim de 46 anos, mantendo-se sem interrupção até 1964. De facto, ainda houve Antoninas em 1966. Mas, em 1965 não se fizeram e em 1967 a Câmara já não inscreveu no seu orçamento o subsídio de 90 contos que anualmente destinava àquelas festas. Foi na década de 80 que se pôs termo a mais um interregno, desta vez de 13 anos. A iniciativa partiu da Câmara Municipal ao aprovar em 30 de Janeiro de 1979 a sua responsabilidade em realizar as festas, considerando-as de interesse concelhio. As Antoninas são hoje festividades promovidas pela Câmara e também pelas colectividades do concelho. Depois de tantos anos de festa, os famalicenses ainda não perderam a folia que alegra o mês de Junho em Famalicão. F o n t e: C O S T A, Ar t ur S á d a , " C e n t e n á ri a s A n t on in a s " , 2 0 0 2 .

19º Grande prémio de ciclismo de Avidos O Centro Ciclista de Avidos promove mais uma edição do Grande Prémio para cadetes. A partida tem lugar em Avidos, segue até Famalicão, percorrendo a Avenida Marechal Humberto Delgado, viaduto, Av. Carlos Bacelar, Rotunda de Santo António, Av. Carlos Bacelar (sentido inverso), viaduto, Av. General Humberto Delgado, à direita Av. José Manuel Marques, rotunda à esquerda, Rua D. Sancho I, à esquerda, Av. Rebelo Mesquita, Praça Mouzinho de Albuquerque, Rua José Augusto Vieira, em frente para Seide, Rua Bartolomeu dos Mártires, em frente para Seide S. Miguel, depois do cruzamento para a auto-estrada segue-se à direita para Landim, EN 204/5, Avidos, à direita para Famalicão EN204 (1ª passagem pela Meta), à direita para Lagoa, Abade de Vermoim. São dadas mais quatro voltas ao circuito: Avidos, Lagoa, Abade de Vermoim, Seide S. Paio, Seide S. Miguel, Landim e Avidos (meta).

1ª corrida de carros de rolamentos O Lago Discount, de Ribeirão, acolhe o 1º Grande Prémio Forave, uma corrida de carros de rolamentos que decorrerá no próximo sábado, a partir das 15h30. A iniciativa parte de uma parceria do Lago Discount e da Forave (Associação para a Educação Profissional do Vale do Ave) e está integrada nas Festas Antoninas do concelho. De acordo com a organização, o objectivo é fomentar o interesse nos jovens pelas áreas da mecânica e da formação profissional, em que a procura excede largamente a oferta em cada início de ano lectivo. A iniciativa pretende também incentivar a criação de carros de rolamentos, mediante critérios específicos. No que

toca às medidas, os rolamentos não podem exceder 80 mm de diâmetro, os 140 cm de comprimento e 60 cm de largura (80 cm de largura entre rodas) e a lotação máxima do carro é de um piloto. Para sábado estão previstas 35 corridas, em mangas de três concorrentes por saída, sendo que cada etapa terá a duração de um minuto. Cada piloto terá direito a duas descidas de qualificação cronometradas. A organização atribuirá prémios aos três melhores classificados, estando ainda previstos galardões para o carro mais original, para a equipa feminina melhor classificada, bem como um prémio de participação para todos os concorrentes. A entrada é livre.


IV

opini達o especial: 6 de Junho de 2007

publicidade


especial

opinião especial: 6 de Junho de 2007

V

Armindo Costa, presidente da Câmara Municipal

“Viver as Antoninas é conservar as mais genuínas tradições” Sofia Abreu Silva

Logo aí foi excelente a resposta de toda a gente. Este ano há sete marchas inscritas.

Em entrevista ao OPINIÃO PÚBLICA, Armindo Costa, presidente da Câmara de Famalicão, aponta os momentos que mais lhe agradam nas Festas Antoninas. O edil lembra que estas festividades de Junho passam de geração em geração graças também ao trabalho de muitas associações a quem deixa elogios. O PI N I Ã O P ÚB L IC A : A s F es t a s A n t on in a s s e r ã o f e s t e j a d a s co m m en o s 40 mi l e ur o s. Ao nd e é que a a u t a r q u ia p r e t e n d e p o u p a r e s t a q u a n ti a ? A RMI ND O C OSTA : A Comissão Executiva das Festas Antoninas está sintonizada com as nossas preocupações no sentido de promovermos uma gestão rigorosa dos dinheiros públicos, tendo por isso elaborado um programa e um cronograma financeiro que reduz em 40 mil euros o subsídio municipal. Isto sem prejudicar a qualidade do programa, que faz das Antoninas a grande festa anual dos famalicenses, o que, para a Câmara Municipal, constitui motivo de regozijo. C om que ante cedê nci a c o m e ç a m a s e r p r e p a ra d a s a s F e s t a s A n to n i n a s ? Um evento com a grandiosidade das Antoninas tem de ser preparado com vários meses de antecedência. As Festas Antoninas, cuja Comissão Executiva assume um papel de coordenação, implicam a participação de milhares de pessoas, que contribuem generosamente nas associações, ocupando os seus tempos livres em prol de uma festa popular que manifesta a nossa cultura e as nossas tradições mais genuínas. A s An to n i n a s s ã o m es m o a s fe st a s d e t o do s o s fa m a l ic e n s e s . D e q u e f o r m a é q u e a a u ta r q u i a s en te i s s o? Desde logo pelo peso histórico das festas. Vila Nova de Famalicão já celebra as Antoninas desde finais do século XIX. As Antoninas são o grande momento de afirmação da identidade da nossa terra e das nossas gentes. Viver as Antoninas é, acima de tudo, conservar as mais genuínas tradições que fazem parte da nossa memória colectiva e têm vindo a passar de geração em geração até aos nos-

Q u al a i m p o r t â n c i a d as Antoninas contemplarem vá r i o s t ip os d e a c t i vi d a des ( desp or to , m úsic a, e n t r e o u t r o s )? As múltiplas actividades e os múltiplos espectáculos fazem das Antoninas um reflexo da vida associativa, cultural e desportiva de todo o concelho, facto que só enriquece as festividades.

sos dias. Em todas as regiões do mundo, as festas populares são o meio pelo qual um povo expressa a sua cultura, as suas tradições e os seus padrões de comportamento. O q u e lh e d á ma is p r a ze r v e r n a s A n t o n i n a s . Pe s s o al ment e há algum m o m en to q u e m a i s l h e a g r a de? Destaco os momentos mais tradicionais como a procissão solene, que traduz a devoção dos famalicenses a Santo António, o Cortejo Histórico e as Marchas Antoninas. Estes dois últimos eventos mostram a essência da nossa cultura e das nossas tradições e, ao mesmo tempo, são o resultado do trabalho anónimo e da dedicação de milhares de pessoas, a começar pelos dirigentes associativos, que são os motores das colectividades famalicenses. C o mo vê a e s c o lh a d o t e m a d o Co r t e j o H i s t ór i c o : “ A s M u l h e r e s d a H i s t ó r ia M u n d ia l ” ? O Cortejo Histórico tem melhorado muito nos últimos anos, assumindo-se como um dos momentos mais espectaculares e animados das Antoninas. Recuperando alguns dos principais temas que fazem parte da nossa memória colectiva, todos os anos, o Cortejo Histórico envolve várias dezenas de associações e colectividades locais, numa verdadeira e atractiva lição de História ao ar livre. Desde que escolhemos um encenador com experiência na

área do teatro, conseguimos transformar o Cortejo Histórico num evento mais dinâmico, percorrendo as principais ruas da cidade, em clima de festa, com as personagens históricas a interagir com os visitantes, transmitindo e actualizando conhecimentos sobre o nosso passado colectivo. Este ano, com o tema “Mulheres na História Mundial” teremos uma oportunidade única para recordar grandes vultos femininos da humanidade. Em doze quadros, o público pode ficar a conhecer melhor as mulheres que ficaram na história por feitos extraordinários, pelo seu talento, ou simplesmente pela sua beleza, de que será exemplo Amália Rodrigues, a minha fadista de eleição, cuja voz permanece inconfundível. Espero que o Cortejo Histórico deste ano ultrapasse ainda mais o sucesso alcançado nos últimos anos, afirmando-se como um dos eventos que mais turistas chamam a Famalicão, durante as Festas Antoninas. De poi s d os per calço s ( t em p e s ta de ) do a n o p a s s a d o , a r e c e p ti v id a d e d a s a s s o c i a ç õ e s p a r a c ol a bo r a r e m f oi a me s ma ? O que aconteceu no ano passado foi um acidente climatérico do qual, infelizmente, ninguém está livre. Recordo que há cerca de dez anos aconteceu o mesmo numa Feira do Artesanato. As Marchas Antoninas de 2006 ficaram, evidentemente prejudicadas, mas a resposta das

associações foi a melhor, demonstrando o carinho e a generosidade do movimento associativo famalicense. Como sabem,

ainda conseguimos organizar uma repetição do desfile, porque as associações mereciam que o seu trabalho fosse visto.

Q u a i s a s ex p e cta ti v a s p a ra e s t e a n o ? Como acontece em todas as festas realizadas ao ar livre, um clima ameno será uma condição fundamental para que as Antoninas 2007 sejam um sucesso. Com um programa de qualidade, as Antoninas oferecem a todos os visitantes boas razões para passarem por Famalicão e descobrirem as tradições mais genuínas e populares.


VI

opinião especial: 6 de Junho de 2007

publicidade

GANSIL

CAMPOS, CARVALHO & FERNANDES, LDA.

Serralharia

• ROLAMENTOS • MÁQUINAS • FERRAMENTAS

BOAS ANTONINAS Rua Adriano Pinto Basto, 106 4760 V. N. Famalicão Telf.: 252 323955

• Serralharias Metálicas • Revestimentos • Tectos Falsos e Coberturas • Montagens industriais Trás-do-Pomar - Bragadela RI BEIRÃ O Telf. 252 492554 4760 V.N . Famalicão

Drogaria CASA ÉTERES

De se ja a to do s o s Clie n te s e Amigo s Bo as An toni n as Todos os produtos para tratamento de vinhos Produtos para limpeza e desinfecção das vasilhas e material de adega Suplementos alimentares para animais • Sementes • Desinfectantes: dos terrenos, dos cereais e de todas as culturas hortículas Produtos para usos domésticos e agrícolas • Insecticidas e fungicidas: para tratamento das videiras, batatais, tomateiros, meloais e todas as árvores de fruto Rua Capitão Manuel Carvalho (ao Mercado) • ou Av. General. Humberto Delgado, 124 Telf.: 252 322590 - 4760 V.N. Famalicão


opinião especial: 6 de Junho de 2007 VII

especial

Uma retrospectiva de cor, alegria e animação

Tiro aos Pratos

"As Mulheres da História Mundial" em cortejo Sofia Abreu Silva De Maria, mãe de Jesus, a Cleópatra e a Amália, passando por Madre Teresa de Calcutá, as mulheres são a verdadeira atracção do Cortejo Histórico das Antoninas 2007. As "Mulheres da História Mundial" é o tema que centenas de pessoas de várias colectividades vão ilustrar em 12 quadros, mais o quadro da cidade, também ele direccionado à Mulher. No total, foram seleccionadas 20 personalidade femininas de várias áreas da sociedade: música, cinema, história, política, entre outras. Este ano, à semelhança do ano passado, haverá um coro narrador que irá contextualizar o espectador para aquilo que vai ver: "este ano tiramos um bocadinho o movimento ao coro narrador e apostamos mais na oralidade e na forma como é tudo explicado aos espectadores", conta Miguel Fonseca, encenador do cortejo, ao OPINIÃO PÚBLICA. "70 por cento das colectividades apostam nas canções para descrever o quadro porque é a forma mais interessante de captar a atenção do público", refere.

No ano passado trabalharam cerca de 600 pessoas no evento. Este ano serão "menos algumas pessoas, mas haverá mais cor e alegria" aponta o encenador. Na verdade, Miguel Fonseca diz que o pequeno corte no orçamento na edição deste ano em nada afectará a qualidade do cortejo: "poderia apenas influenciar a escolha de materiais; em vez de se enveredar por

materiais mais exóticos, escolhem-se outros. Mas, o que conta na encenação é a imaginação e a criatividade. Além disso os grupos estão já habituados à dinâmica do cortejo e até há um espírito competitivo de fazer melhor, o que é saudável", observa. O trabalho de preparação para a grande noite começou logo em Janeiro: "foi iniciada a pes-

quisa e os nomes escolhidos, escreveu-se um guião e partimos para o trabalho". E foram muitos os grupos que se quiseram associar ao cortejo, alguns tiveram mesmo de ficar de fora, segundo Miguel Fonseca. "Isto é um sinal que os grupos investem nesta iniciativa". Para o encenador, trabalhar com grupos amadores é algo que lhe dá prazer "pela sua espontaneidade, sem grandes efeitos e sem rococós. O mais fácil foi chegar a certos grupos e ver que está tudo apreendido", elogia o responsável. Em termos de tempo de actuação, Miguel Fonseca diz que, por vezes, os grupos "esticam um bocadinho a corda", como aconteceu, nos dois últimos anos: "alguns grupos chegaram aos doze minutos quando estavam previstos apenas cinco", refere. "Este ano vamos ver se cumprimos com os cinco minutos para cada quadro, exceptuando aqueles que se desdobram", diz. De resto, o encenador deixa o convite às pessoas para se deslocarem ao Estádio Municipal, depois de verem os quadros nas ruas da cidade.

Inserido no programa das Festas Antoninas está o 10º Grande Torneio de Tiro aos Pratos. A primeira prova decorre no dia 7, feriado, às 10h30, enquanto que a segunda terá lugar no dia 10, também pelas 10h30. A inscrição custa 30 euros (geral); 25 euros para sócios e 20 euros para senhoras, juniores e veteranos. O prémio para o 1º lugar é de 350 euros, enquanto que o 20º lugar levará para casa 35 euros. A organização é da Associação de Caça e Pesca de Famalicão e as provas decorrem no campo de tiro, em Esmeriz .

Corrida de galgos No domingo, dia 10 de Junho, no terreno anexo à antiga Central de Camionagem, realiza-se mais uma Corrida de Galgos, organizada pela Associação de Caça e Pesca de Famalicão, com o apoio do Clube de Caçadores do Concelho de Vila do Conde.

Trata-se do 14º grande prémio das Festas Antoninas com uma pista de 240 metros. As inscrições podem ser feitas no próprio dia, das 9 às 10 horas. As provas têm início às 10h30. Os prémios vão desde duas libras de prata até a um troféu de prata.


VIII opini達o especial: 6 de Junho de 2007

publicidade


especial

Um dos momentos altos do programa

Sete marchas mostram o que valem Sofia Abreu Silva As Marchas Antoninas acontecem como sempre na noite de véspera do feriado municipal de Santo António, dia 12. Depois de no ano passado a iniciativa ter atingido o recorde de participações, treze, este ano o número desce e serão sete as marchas que sairão às ruas principais da cidade de Famalicão. As Marchas Antoninas iniciam o seu desfile pelas 21h30 nos Paços do Concelho, percorrendo a Rua Adriano Pinto Basto, a Alameda D. Maria II, a Rotunda D. Sancho I, a Avenida de França e terminando no Estádio Municipal, onde estará uma bancada com cinco mil lugares para acolher, comodamente, o público. Aos grupos e às associações não foi indicado qualquer tema para ser trabalhado. Assim, os grupos tiveram a total liberdade para escolher as temáticas a apresentar ao público que estará, com certeza, em grande número. Com o título "Santa Eulália e as suas maravilhas e Santo António a olhar" é o título que a ADC – Associação Desportiva e Cultural Santa Eulália escolheu para mostrar. Depois, Unidos por Calendário é o grupo que trará o tema "O Mar". Em terceiro lugar é a vez da ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Antas apresentará "Meu Santo".

Da freguesia da Carreira, a Associação Recreativa e Cultural Flor do Monte traz a sua marcha sob o signo "A Pintura". Unidos de Avidos fará a "Festa dos Pescadores". A Comissão de Festas a Santa Marinha, da freguesia de Mogege, defenderá a sua marcha "Casamento de Santo António". Por último, a Associação Cultural e Desporti-

va de S. Martinho de Brufe mostra "S. Martinho a ver o Rio". Os vencedores das Marchas Antoninas serão conhecidos no dia 13 de Junho, pelas 21h30, no Estádio Municipal, antes do concerto de André Sardet. A entrega de prémios encerra oficialmente as Antoninas 2007.

Sem vencedores o ano passado Recorde-se que no ano passado na ocasião em que as marchas desfilavam, abateu-se sobre o Estádio Municipal uma tempestade que provocou inúmeros estragos e impediu, de forma imediata, que os festejos continuassem. Entretanto, e uma vez que muito material foi destruído, as Marchas repetiramse no sábado, dia 10 de Julho, mas só com 8 grupos. Assim, no ano passado, acabou por não haver nenhuma marcha vencedora. Este ano, o espírito festivo volta à cidade e a vontade de vencer é mais uma vez muita.

2500 crianças nas marchas Antoninas infantis

Na próxima sexta-feira, 8 de Junho, cerca de 2500 alunos irão invadir as ruas da cidade de Famalicão, naquele que é considerado um dos momentos mais bonitos e coloridos das Festas Antoninas: as Marchas Infantis. Foram muitas as instituições que responderam afirmativamente ao convite da autarquia para estarem presentes no desfile. No total serão 45 escolas locais do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, numa mostra que chama, habitualmente, às ruas da cidade milhares de visitantes e familiares que querem ver os mais pequenos a festejar o Santo António. Assim, na sexta-feira, pelas 14h30, os alunos saem do Parque 1º de Maio, percorrem a Avenida 25 de Abril, a Rua Adriano Pinto Basto, Alameda D. Maria II, Rotunda D. Sancho I e Avenida de França, terminando, como nos anos anteriores, junto às Piscinas Municipais, onde a animação dos mais pequenos prossegue com muita alegria.

opinião especial: 6 de Junho de 2007 IX


X

opini達o especial: 6 de Junho de 2007

publicidade

Boas Antoninas


opinião especial: 6 de Junho de 2007 XI

especial

Espectáculos para todos os gostos

André Sardet e Mickael Carreira são as estrelas Para quem gosta de música portuguesa, este ano, no programa das Antoninas há propostas para todos os gostos. O destaque vai para Mickael Carreira, André Sardet e José Alberto Reis. O primeiro sobe ao palco do Estádio Municipal, dia 9. A primeira parte cabe aos famalicenses Pedra d’Água. A festa começa às 21h30. Filho de Tony Carreira, Mickael Carreira começou, aos onze anos, a estudar piano no conservatório. É em 2001 que se estreia no palco do Olympia, em Paris, acompanhando um tema do seu pai. É dado aquele que será o primeiro passo de um novo cantor. Em Março de 2002, Mickael é posto à prova e enfrenta um público de três mil pessoas, cantando no Coliseu de Lisboa num concerto do pai. Foi já em 2006, mais precisamente a 13 de Maio, que Mickael se estreou a solo no Pavilhão Atlântico. Entretanto, já passou por vários palcos e tem hoje a seus pés milhares de fãs. A entrada custa 5 euros em venda antecipada e no dia 7,5 euros. Já no dia de encerramento das festividades em honra de S. António, 13 de Junho, é a vez de André Sardet. Natural de Coimbra, Sardet

editou em 1996 o seu álbum de estreia, a que chamou "Imagens". Em 2000 chega às lojas “Agitar Antes de Usar”, o seu segundo trabalho de originais. Entretanto faz uma pausa na carreira. Fruto desse período de introspecção é apresentado um álbum homónimo que lança em 2002. Mafalda Veiga, Rui Veloso e Luís Represas foram alguns

dos nomes grandes da música portuguesa que participaram no disco que incluía o single 'Foi Feitiço'. No ano passado para comemorar 10 anos de carreira edita o álbum “Acústico” - uma colectânea que reúne os temas mais conhecidos tocados em formato acústico e gravados ao vivo num espectáculo dado no Teatro Aca-

démico Gil Vicente, em Coimbra, a cidade natal do cantor. “Acústico” acaba por ser o álbum de consagração de Sardet que tem actuado em várias salas de espectáculo do país. Por último, José Alberto Reis, actua no dia 8 Junho, sexta-feira. Com uma carreira de mais de duas décadas, este vimaranense român-

Mais música Além de Mickael, Sardet e Alberto Reis haverá outros momentos de música nas Antoninas. Amanhã, quinta-feira, feriado religioso, às 9 horas, depois da salva de morteiros, no Parque de Sinçães, que abre oficialmente as Festas Antoninas 2007, o grupo dos Zés P’Reiras de Fragoso, Barcelos percorrerá as ruas da cidade. À tarde, às 16 horas haverá no centro da cidade folclore e cantares ao desafio com o Rancho Folclórico Casa do Povo de Ruivães, Rancho Folclórico Santa Marinha de Lousado e com a Associação Popular de Cantares ao Desafio de Vila Nova de Famalicão. À noite, na

tico é autor de temas que puseram o país a cantar. “Amo-te”, “Setembro”, “Eterna Melodia”, “Alma Rebelde”, “Vieste ao Mundo para seres feliz”, (tema dedicado à sua filha Helena Isabel)” e “Confia em Mim” são canções que lhe valeram alguns discos de ouro e que alicerçaram a sua vida artística. S.A.S.

Praça D. Maria II, pelas 22 horas, terá lugar o concerto de Serafim e Celeste Ferreira. No domingo à tarde, às 17h30, na Praça D. Maria II ouvir-se-ão os cavaquinhos do Liberdade Futebol Clube. Na segunda-feira, 11, também naquela praça actua o cantor famalicense Costinha. Na terça, dia de marchas, Joaquim Carneiro actua no Estádio Municipal. O espectáculo está marcado para as 21 horas. Já às 23 horas, na Praça D. Maria II, actuam os “Chegadinhos ao Copo”, com música tradicional portuguesa. Na quarta-feira, dia de encerramento, a partir das 15 horas, a Banda de Música de Famalicão animará as ruas da cidade e dará um concerto na Praça D.Maria II.

AGENDA José Alberto Reis – 8 de Junho, Estádio Municipal, 21h30 (entrada livre) Mickael Carreira – 9 de Junho, Estádio Municipal, 22 horas (venda antecipada 5 euros; no dia 7 euros) André Sardet – 13 de Junho, Estádio Municipal (entrada livre)

PAPELARIA

ZICAS

LIVRARIA

Delfim Manuel Leitão Gonçalves

Livros Escolares Material de Papelaria Material de Escritório Edifício Álvares Cabral Loja 5, Rua Luís Barroso Telf. 252 317 804 - Apartado, 267 4764-901 V.N. FAMALICÃO www.minhomedia.pt/zicas


XII opinião especial: 6 de Junho de 2007

publicidade

Desejamos umas Boas Antoninas

Boas Antoninas Pediatria Médica Dr. J. M. Gonçalves de Oliveira Dr. J. M. Guimarães Dinis Drª Fernanda Carvalho Drª Susana Gama de Sousa Drª Carla Novais Imunoalergologia Dr. J.M. Gonçalves de Oliveira Pediátrica Drª Fernanda Carvalho Endocrinologia Pediátrica Drª Susana Gama de Sousa Pedo-Psiquiatria Drª Sandra Borges Cirurgia Pediátrica Dr. José Luís Carvalho Otorrinolaringologia Drª Goreti Saldanha Medicina Interna Dr. António Araújo Ortopedia Dr. Álvaro Gil Psicologia Drª Sandra Santos Nutrição Drª Sandra Almeida Fisioterapia Márcia Oliveira Psiquiatria Dra. Danielle Oliveira Análises Clínicas Lab. de Patologia Clínica Dr. Hilário de Lima Rua Conselheiro Santos Viegas, nº 48 - 1º 4760-129 VILA NOVA DE FAMALICÃO

Telefone: 252 316 061/252 310 008 • Fax: 252 310 008 • E-mail:geral.csj@sapo.pt


opinião especial: 6 de Junho de 2007 XIII

especial

Caminhada Camiliana no domingo

Missa, procissão e o pão de Santo António

Missa na capela Santo António às 10h30, no dia 13 de Junho

À semelhança do ano passado, e sempre de uma forma diferente, a Casa de Camilo associa-se às Festas Antoninas 2007 com a organização da Caminhada Camiliana, a realizar-se no domingo, a partir das 9h10. Este ano, a partida tem lugar na Praça D. Maria II, e não em S. Tiago de Antas como no ano passado, terminando em Seide S. Miguel. De acordo com José Manuel Oliveira, da Casa-Museu de Camilo, no ano passado os participantes acharam que o percurso até tinha sido curto, portanto este ano o arranque dá-se no centro da cidade, também como uma forma de convidar as pessoas

que por ali andam, ao domingo de manhã, a participar. Recorde-se que a Caminhada Camiliana serve não só para incentivar as pessoas a caminhar, mas também a fazer o percurso que Camilo Castelo Branco costumava fazer entre Famalicão e Seide. Este ano para que o vedadeiro ambiente camiliano seja recriado, a organização convida os participantes a trajarem conforme as populações do século XIX. Aliás, para que a caracterização não passe em claro, no desdobrável de inscrição está já um bigode para os interessados recortarem, colocarem um elás-

tico e utilizá-lo como adereço. Aliás, quem aparecer (casal ou pessoa) com o melhor traje será agraciado com um prémio surpresa. No entanto, e para animar os caminhantes, haverá ao longo do percurso figurantes, momentos teatrais e outros figurantes para tornar a iniciativa mais interessante e animada. Na organização, além da Casa de Camilo, está também a autarquia famalicense, o Grupo Recreativo Caminheiros de Montanha, o Grupo Teatro Amador Camiliano, o agrupamento de escuteiros e a Junta de Freguesia de Seide S. Miguel.

A festa é dedicada a Santo António, na quarta-feira, 13 de Junho, é, por isso, feriado municipal. É o dia de encerramento das festividades e as cerimónias religiosas estão concentradas para essa data. À semelhança de anos anteriores, haverá um grande número de fiéis a participar na eucaristia, marcada para as 10h30 na capela de Santo António. A missa solene será presidida pelo Reverendo Padre Dário

Pedroso, Vigário Episcopal da Diocese de Braga e acompanhada pelo coro Nossa Senhora da Conceição de Antas. Depois da missa, o Pão de Santo António será benzido e distribuído por todas as pessoas que o desejarem receber. No ano passado mais de três mil pessoas receberam o "Pão de Santo António", ou "Pão Bento", como é também é designado. Diz-se que este pão tem poderes mágicos e milagrosos, sendo

inclusivamente capaz de se conservar em bom estado durante muitos meses. Já à tarde, pelas 17h30, terá lugar a procissão em honra de Santo António, que percorrerá as principais ruas da cidade: Rua Alves Roçadas (Capela de Santo António), Rotunda da Água, Rua S. João de Deus, Praça Álvaro Marques, Rua Adriano Pinto Basto, Alameda e Praça D. Maria II e Rua Alves Roçadas.


XIV opini達o especial: 6 de Junho de 2007

publicidade


especial

10º Concurso de saltos em Joane

É considerado o ponto alto das actividades do Centro Hípico de Joane. Este é 10º Concurso de Saltos e 8º Nacional B que começa na sexta e prolonga-se durante o fim-desemana. O concurso de saltos está inserido no programa das Antoninas e na verdade revelase muito positivo para o Centro Hípico de Joane, uma vez que todos os anos são muitos os que deslocam até lá para assistirem às provas. As provas têm início na sexta-feira, mas o grande destaque vai para a prova de sábado à noite, pelas 20 horas, que será animada pela presença de ranchos folclóricos. Nesse dia haverá o sorteio de uma bicicleta. Já no domingo, à tarde, por volta das 15 horas, realiza-se o Grande Prémio Câmara Municipal – considerado também um grande momento. Nesse dia, haverá o sorteio de um plasma. Além destas provas nas Antoninas, recorde-se que ao longo do ano o Centro Hípico de Joane está aberto e proporciona aulas, bem como equitação terapêutica; trabalha ainda com cavalos de clientes de todo o país e de Espanha, além de ter os seus próprios cavaleiros a participar em provas. A entrada é livre em todas as provas.

XIII Raid Antoninas No próximo sábado acontece mais uma edição do Raid Antoninas, com organização do Clube Aventura de Famalicão. A abertura do secretariado é no dia 8, sexta-feira, às 17 horas, na Praça D.

Maria II. Já no sábado, o secretariado abre às 9h30 e a partida para a 1ª etapa (road-book) é às 10h15. A 2ª etapa arranca às 14h05. Já às 18 horas decorre a prova especial – Jumbo.

Automóveis antigos e clássicos em desfile Como já vai sendo hábito, na terça-feira, dia 12 de Junho, antes das Marchas Antoninas, realiza-se o desfile de Automóveis Antigos e Clássicos. A partida será da Praça Álvaro Marques, percorrendo a Rua Adriano Pinto Basto, Alameda D. Maria II, Rotunda D. Sancho I, Avenida de França, terminando no Estádio Municipal. A organização é do Clube Automóvel Antigo e Clássico de Vila Nova de Famalicão.

Karaté nas Lameiras No próximo sábado, 9, realiza-se no Pavilhão das Lameiras, a Taça de Portugal Alex Ryu Jitsu Light-Contact – Open, inserido no programa das Festas Antoninas, a iniciar-se pelas 9 horas e terminando às 19 horas. Este evento de artes marciais é organizado sob a égide da Federação de Karaté e Desportos de Combate de Portugal, a Associação Portuguesa de Karaté Alex Ryu Jitsu e a Associação de Artes Marciais de Vila Nova de Famalicão.

Para sábado está prevista a participação de mais de uma dezena de academias de Karaté, oriundas de várias zonas do país, nomeadamente Famalicão, Porto, Maia e Gaia, num total de uma centena de atletas. O troféu em disputa será atribuído à equipa que conseguir melhor média de pontos nos combates realizados pelos seus atletas, nas classes A e C, masculinos/femininos, juniores e seniores. A entrada é gratuita.

Dar sangue nas Antoninas A Associação de Dadores de Sangue de Famalicão instituirá o dia 10 de Junho como o "Dia do Dador Famalicense" - uma data que ficará sempre inserida nas Festas Antoninas. Para assinalar este passo, a associação promove, precisamente, no próximo domingo, pelas 10 horas, uma sessão solene na Fundação Cupertino de Miranda que contará com a presença de Armindo Costa, além de momentos de música e poesia de Ivo Machado. A cerimónia contará ainda com esclarecimentos sobre "A dávida de sangue" pelo Instituto Português do Sangue (Centro Regional do Porto) e sobre "A dádiva de Medula Óssea" pelo Centro de Histocompatibilidade do Norte. Nesta sessão será feita a entrega de galardões aos dadores de sangue: medalhas de ouro aos com 60 dávidas, medalhas de prata com 40 e medalhas de cobre com 20. De resto, e para os interessados, decorrerá, também no domingo, entre as 9 e as 16 horas, recolha de sangue pelo Instituto Português do Sangue e o Centro de Histocompatibilidade do Norte que fará a recolha de amostras e inscrições para potenciais dadores de medúla óssea.

opinião especial: 6 de Junho de 2007 XV


Saúdespecial: e XVI opinião 6 de Junho de 2007

publicidade

OE787  

II opinião especial: 6 de Junho de 2007 p pu ub bl li ic ci id da ad de e

Advertisement