Issuu on Google+

Decoração  Caderno de estilo: é natural que no início surjam algumas dúvidas sobre o rumo a seguir. Entre o estilo clássico, contemporâneo, rústico, étnico, pop, oriental ou minimalista existe uma enorme diversidade de peças e ambientes que se podem criar. Faça um resumo das suas preferências e construa o seu próprio estilo. Recorte revistas e catálogos e cole num caderno as imagens das peças e dos ambientes de que mais gosta. Tire fotografias a espaços, paisagens e detalhes decorativos que despertem a sua atenção. Consulte ainda sites de decoração

Decorar

 Orçamento: este é um dos fatores determinantes num projeto de decoração e, por isso, deve ser cuidadosamente estudado. Em função da quantia disponível avalie as suas necessidades e faça opções. Por vezes é preferível abdicar de um acessório em favor de um móvel de grande qualidade. Com algum tempo consegue encontrar bons produtos a preços mais económicos.  Medidas certas: é nesta fase que se inicia o trabalho prático. Com o auxílio de uma fita métrica tire as medidas das divisões a decorar. É importante que os valores estejam corretos. Nada mais desagradável do que ter de devolver ou adaptar um móvel por causa de uma medida incorreta. Desenhe a planta de cada uma das divisões em papel milimétrico. Esta é uma ferramenta que se revelará fundamental ao longo de todo o processo.  Pesquisa: visite várias lojas e recolha, sempre que possível, amostras dos diferentes tipos de materiais. Em casa, com calma, conjugue pavimentos com revestimentos, tintas com tecidos e papéis de parede e veja as soluções que mais lhe agradam.  Materiais: a escolha dos materiais e pavimentos, revestimentos, tecidos ou madeiras depende de questões estéticas, mas não só. A finalidade a que se destinam também influencia a decisão final. O pavimento dos locais de passagem tem de ser resistente. As tintas dos quartos das crianças devem ser laváveis e não tóxicas. Opte por vidro laminado para a porta da cabina de duche. Este material nunca estilhaça, sendo mais seguro do que o vidro simples. Os têxteis devem ser adequados à sua utilização. Um tecido indicado para cortina nunca resistirá muito tempo quando aplicado num sofá.

Diga-me onde vive… Antes de começar a pensar no estilo de mobiliário, nas cores das paredes ou nos tecidos, avalie as características da casa, as necessidades e as preferências das pessoas que irão usufruir do espaço. Faça uma lista tendo em consideração diversos itens: moradia, apartamento, campo, praia ou cidade, adultos, filhos, idosos, alguém com incapacidades físicas, quanto tempo passam em casa, trabalham em casa….

Tome nota: Aconselhamento especializado: algumas lojas de decoração dispõem de um serviço de apoio ao cliente, com aconselhamento técnico ou até mesmo com a conceção de um projeto de interiores. Uma ajuda que por vezes se revela preciosa.

A toda a luz!

Existem, por vezes, pormenores que marcam toda a diferença. A decoração da sua casa pode ter, ou não, um final feliz de acordo com as suas opções de iluminação. Veja como conseguir a luz certa e com ela acentuar a beleza e a funcionalidade dos diferentes espaços da casa. Sala de estar: Aposte num ambiente acolhedor e convidativo. Para maior conforto as várias opções de iluminação devem incluir uma caixa de luz quente difusa, apliques de parede que emitam luz indireta e um candeeiro de pé alto para leitura. Se tiver uma obra de arte que mereça destaque, aplique um foco estrategicamente colocado para enaltecer a peça. Zonas de refeição: o principal objeto a iluminar será a mesa de refeições. Convém que os comensais consigam ver bem o que têm no prato, mas atenção com a intensidade de luz! Opte sempre por um candeeiro suspenso sobre a mesa, com uma luz que não fira os olhos, e coloque-o a entre 1,5 e 1,7 metros do chão. Esta peça deve ser sempre escultórica e ligada ao conceito da sala, pelo impacto visual que tem. Se a mesa tiver mais de 1,8 metros de comprimento, convém usar dois candeeiros ou um comprido. Cozinha: A bancada de preparação dos alimentos deve estar iluminada uniformemente e sem sombras: instale luminárias sob os móveis superiores. A luz geral deverá ser difusa e confortável pelo que, no caso de ter ilha, poderá ter um candeeiro suspenso. Apesar do carácter funcional da cozinha, não descure a componente estética. Quarto: o quarto quer-se tranquilo, com luz suave. Escolha candeeiros de pé alto, apliques, peças específicas para iluminar as suas leituras sem incomodar o parceiro, ou luminárias de mesa para privilegiar o bem-estar à noite. O candeeiro de teto vai proporcionar iluminação geral. No quarto de criança, deverá sempre prever luz com regulador de intensidade. Casa de banho: Recorra a focos de halogéneo, de teto, e use também iluminação de espelho. Depois de garantir luminosidade suficiente para desempenhar as tarefas habituais em termos de maquilhagem, depilação e penteados. Corredor : caixas de luz em tela são a solução mais subtil quando o teto é branco. As sancas de luz indireta constituem também uma boa opção. Escritório: aqui o mais importante é que a luz geral, de teto, seja difusa mas intensa com lâmpadas de luz de dia que protegem os olhos do cansaço. Sobre a secretária, pouse um candeeiro direcionável para apoiar as leituras. Se é adepta de trabalhos manuais, procure lâmpadas fluorescentes com bom índice de reprodução de cor. Fonte: http://mulher.sapo.pt pub


16

pública: 15 de maio de 2014

para o verão!

 Inspire-se em cores como o branco, cru, creme, bege, azul, rosa, amarelo, verde e vermelho para animar a casa de uma ponta à outra… afinal de contas, é Verão!

 Substitua as cortinas mais pesadas por modelos airosos e transparentes ou semitransparentes.

Piscina de sonho ! especial

 Abra portas e janelas para permitir a comunhão do interior e do exterior e, se for necessário alterar a disposição do mobiliário para aproveitar ainda mais as vistas, faça-o…a isto chama-se decorar sem gastar muito.

 Qual a técnica de construção a escolher? Existem técnicas específicas para a construção de uma piscina. Deve consultar uma empresa especializada para que lhe proponha a técnica que melhor se adapte ao projeto, em função do terreno, meio ambiente e do que realmente pretende.

 Os têxteis, as almofadas, toalhas, colchas e lençóis devem ser brancos e/ou com motivos florais para uma verdadeira lufada de ar fresco dentro de portas.

 Aproveite a fruta da época para criar centros de mesa apelativos. Por exemplo, uma taça com limões ou um prato branco com pêssegos torna-se um apontamento de destaque em qualquer cozinha ou sala de jantar.

 E o orçamento? Cada tipo de piscina acarreta diferentes custos de construção, ainda que a manutenção de cada um deles não tenha diferenças significativas. No entanto, não se esqueça que ter uma piscina engloba também outros componentes e acessórios que não apenas a estrutura em si: bomba, motor, filtro, um eventual sistema de aquecimento e, sobretudo, os acessórios adicionais (como escadas, escorregas, sistemas de iluminação, etc.).

 No verão, a tendência é passar mais tempo ao ar livre, o que significa que deve preparar o pátio ou a varanda para tardes solarengas e noites longas. Decore estes espaços com mobiliário de exterior convidativo, velas, além de uma iluminação original.

 Coloque tochas ou lanternas à entrada de casa, nas janelas ou no pátio para criar um ambiente de praia.

 Rejuvenesça a sala de estar com coberturas de sofá diferentes, com motivos florais ou riscas coloridas para um estilo sofisticado.

 Qual o melhor momento para construir a minha piscina? Os trabalhos de terraplanagem e a construção da sua piscina podem ser iniciados a qualquer momento. Mas, consulte a opinião de um especialista.

 Qual a forma de piscina que devo escolher? A prioridade é integrar a piscina no meio envolvente e assim escolher o modelo. Deverá levar em consideração o tipo de construção existente, muros, casas de apoio, e, obviamente, o orçamento disponível e a técnica de construção escolhida, para que no fim se obtenha a conjugação perfeita de conforto, estética e funcionalidade.

 Use e abuse dos objetos decorativos e funcionais em verga, ráfia, sisal, bambu e corda para um look descontraído e Verão total!

 Está na altura de renovar as fotografias das molduras, substituindo-as por imagens tiradas noutros Verões, nas férias e viagens passadas. Porque não exibir também postais de locais que já teve o privilégio de visitar ou então de destinos de sonho?

 Onde construir a minha piscina? Há que ter em conta a exposição ao sol, a predominância e a orientação dos ventos, a vizinhança e a facilidade de acesso para que a realização da sua piscina seja um êxito.

Hoje, são cada vez mais as famílias que hoje aproveitam um espaço para a construção de uma piscina. Na verdade, os dias mais quentes podem tornar-se mais agradáveis com família e amigos à volta da piscina. A construção de uma piscina requer cuidados redobrados, de forma a criar um produto final com qualidade e durabilidade. A qualidade dos materiais a utilizar é fundamental com vista a uma poupança na sua futura manutenção. Antes de construir uma piscina são necessários ter em conta vários aspetos: pub

 Como fazer a escolha ideal? Qualquer piscina oferece vantagens e desvantagens, e são as características específicas do seu projeto, desejos e orçamento que vão definir qual será a mais indicada para si. Sabendo exatamente o que quer, resta-lhe procurar o fornecedor ideal para o serviço específico que pretende. Existem várias empresas especializadas na construção de piscinas que certamente poderão fazer o trabalho que escolheu. Compare orçamentos e materiais e… mãos à obra! pub


Decore A renovação de uma casa pode passar pela mudança de cor. Ao decorar cada compartimento de sua casa deverá considerar o fim a que este se destina e o ambiente que nele deseja criar. Por exemplo, o hall de entrada dita a primeira impressão que as visitas têm de sua casa. Aproveite para lhes proporcionar um ambiente acolhedor. Mas, a casa é sua e cabe-lhe decidir o ambiente que quer criar.

Branco: é considerada uma cor neutra e muito usada. Pode ser aplicada em qualquer ambiente. A cor branca traz, para algumas pessoas, a sensação de paz, calma, tranquilidade e serenidade. Para outras, a sensação é de frieza, tristeza e impessoalidade. O branco é muito usado para dar uma sensação de amplitude em ambientes pequenos e apertados. O branco passa-nos também uma sensação de limpeza. O branco só é branco quando recebe uma luz intensa direta. Locais com a cor branca trazem uma sensação de mais claridade. Preto: pode ser uma cor opressiva e depressiva. Por este motivo deve-se ter muito cuidado na sua aplicação, pois pode passar a sensação de angústia. No entanto, o preto pode ser, perfeitamente, usado em pequenos detalhes na decoração, tanto dentro, como fora da casa. Ainda na área interna, é usado para fazer contrastes, principalmente com o branco. Verde: é uma cor neutra que representa o elemento madeira. Acalma o sistema nervoso e as pessoas agitadas. Também significa esperança e satisfação. Deve-se usar nas casas de banho para elevar a energia deste local. Para casas onde existem problemas de saúde, o verde é uma ótima cura. É, na realidade, uma cor muito usada e sempre traz alegria e vida. Não incide muita luz, mantendo a cor original. Em locais abertos, complementa madeira e jardins. Lilás/Violeta: traz tranquilidade, sossego e calma. Estimula a espiritualidade e a meditação. Tem efeito purificador e transforma as energias negativas em positivas. Os tons mais claros podem ser usados em todos os ambientes, sobretudo em pequenos detalhes. Se for uma cor monocromática, pode cansar. Evite ter locais com a predominância desta cor. Laranja: é a cor do intelecto e mental. Em doses pequenas, estimula os sentidos, a criatividade e a comunicação. Boa para áreas da casa que quer se estimular o diálogo, como sala de visitas, de jantar e cozinhas. O laranja, quase inconscientemente, lembra sabores agradáveis e nos remete à infância, à brincadeiras e aos doces. Em geral, é muito usado em cozinhas, pois abre e estimula o apetite. Pode ser usado na sala de jantar, por exemplo em apenas uma parede, em tons suaves (cor pêssego). Vermelho: é uma cor que pode estimular as áreas de relacionamento afetivo, sucesso, autoestima, fama e prosperidade. Deve ser usado com muito cuidado e em pequenas doses, pois é uma estimulante. Em pequenas doses, traz aos ambientes um ar de glamour e ate exótico. Em demasia, pode ser vulgar. Azul: é uma cor que tem um efeito calmante e tranquilizante para as pessoas quando aplicado em um ambiente. Pode ser aplicado em grandes áreas sem tornar-se cansativo, mas deve ser combinado com outras cores para evitar a monotonia e sono. Mais escuro transmite autoridade e poder. Amarelo: outra cor que estimula o intelecto e ajuda muito nos estudos. É a cor da luz, por este motivo deve ser usado em ambientes escuros. Estimula a comunicação, o mental e abre o apetite. Nos ambientes, é muito usado para iluminar áreas escuras e frias. Em pisos, provoca sensação de avanço. Em grandes áreas e superfícies, pode incomodar por causa da incidência de luz.

especial

pública: 15 de maio de 2014 17

pub


Oe1149