Page 1

Electrodomésticos

Grandes ajudas nas tarefas diárias

Vida mais fácil com electrodomésticos Chegamos a casa. Pomos a máquina a lavar roupa e também há aquela loiça para arrumar e que se coloca na máquina de lavar loiça. A fome aperta, descongela-se pão no microondas e faz-se uma torrada. Na hora de jantar, ligamos o fogão ou o forno e em poucos minutos temos a nossa refeição preparada. Pois é. Nem reparamos que temos a nossa

casa cheia de pequenas tecnologias que nos permitem ter mais tempo e mais conforto. Com a agitação diária, de trabalhar fora e manter a casa limpa, confeccionar refeições, ter roupa lavada e engomada a horas, tornou-se impossível imaginar a vida sem os electrodomésticos. Como a própria palavra indica, “electro” advém de electricidade, enquanto doméstico lembra domicílio/casa. Foi Henry Seely que, em 1882, criou o primeiro electrodoméstico, o ferro eléctrico. Estávamos longe do modelo que conhecemos actualmente, mas sem esta experiência, o mais provável era estarmos a aquecer um ferro com carvão em brasa. Após a descoberta do aproveitamento da electricidade e a sua transformação nas mais diversas formas (luz, calor, frio, movimento), esta foi aplicada a equipamentos como o aspirador, ferro de engomar, máquina lavar roupa ou loiça, fogão, microondas, frigorífico, torradeira, batedeira, esquentador, secador, a televisão, entre muitos outros. Será verdade afirmar que os electrodomésticos estão sempre em evolução. As diferentes marcas vão lançando equipamentos cada vez mais perfeitos, seguros, económicos e ecológicos.

Novidade: Televisão Digital

Dentro de pouco tempo, todos teremos de mudar para a televisão digital terrestre por deliberação da Comissão Europeia. Assim, a transição da televisão analógica para digital deverá ser feita até ao ano de 2012, ocasião em que terá lugar o encerramento definitivo das emissões analógicas em todos os estados-membros da Comunidade Europeia passando o sinal digital terrestre (TDT) o único a ser transmitido. No entanto, as muitas questões colocadas em torno do fim do sinal analógico, previsto para 2012, poderão não se aplicar a uma larga faixa populacio-

nal, seja porque já tem televisão por cabo (e por isso não fica dependente do sinal digital único) ou porque acabará por adquirir até essa data um televisor com receptor apropriado, uma vez que os novos LCD já vêm preparados para isso. Já quem escapar a estas condições, terá mesmo que adquirir um aparelho capaz de descodificar o sinal digital tanto dos canais abertos como pagos, cujo preço deverá rondar os 70 a 150 euros. A melhor qualidade de imagem, som e alta definição são os atributos imediatos com a entrada da TDT. A tecnologia vai ainda possibilitar a recepção da Internet através de televisão. De resto, podemos falar de quase só vantagens no caso da interactividade, nomeadamente ao nível da gravação de programas, numa lógica de visionamento de acordo com as necessidades de cada espectador. Contudo, a maioria destes serviços (alguns já permitidos por novos serviços de televisão por cabo) só poderão ter lugar se existir um canal de retorno e um canal para o telespectador poder enviar informações.

Lavar e secar…. Facilmente Para lavar os quilos de roupa que juntamos diariamente existem as fantásticas máquinas de lavar. Para que saiba, o tempo que a sua máquina leva a lavar pode ser decidido por si, não pela máquina. As novas máquinas de roupa vêm equipadas com esta nova funcionalidade, uma espécie de gestor de tempo à sua medida. Depois de lavar, temos as máquinas de secar. Dependendo do modelo, as máquinas dispõem de novos programas, especialmente concebidos para facilitar o seu dia-a-dia, como aqueles que reduzem ou eliminam mesmo a necessidade de engomar. É muito fácil ter, em 20 minutos, 5 camisas sem vincos. É a tecnologia ao nosso serviço. pub


especial

pública: 15 de Abril de 2009 11 pub

Cada vez mais prefere-se uma divisão totalmente equipada

Paixão pela cozinha Durante muitos anos, atribuiu-se à cozinha pouca importância. Actualmente, tudo é diferente. A cozinha é um lugar para juntar amigos e família para uma boa refeição. Assim, todas as famílias gostam, actualmente, de ter cozinhas bem equipadas e com electrodomésticos de boa qualidade. Para cozinhar, temos várias opções, desde o tão conhecido fogão às placas. Em relação às placas, temos as vitrocerâmicas, que num design moderno, apresentam óptima funcionalidade. Há ainda as placas a gás que apresentam, quase sempre, quatro focos e funcionam do modo tradicional. Numa cozinha deve haver um forno, pois esta forma de cozinhar é saudável, prática e cada vez mais rápida. Há fornos que têm já a função de vapor e claro muitos outros programas automáticos, com vários tipos de aquecimento. Fruto de um dia-a-dia agitado, a opção de ter um microondas é quase inquestionável. Em todas as cozinhas há um, porque estão cada vez mais baratos e são úteis para descongelar e aquecer comida, além de serem uma opção rápida e fácil em alternativa à cozinha tradicional. Para acabar com os chei-

ros, não se esqueça de um bom exaustor ou uma campânula, de preferência de limpeza fácil, boa iluminação e com pouco ruído. Indispensável é também um frigorífico. As marcas já criaram alguns equipamentos com uma grande capacidade. A evolução é de tal forma, que há frigoríficos No Frost que não acumulam humidade, o que faz com que não se acumule gelo e não haja necessidade de descongelação. Os frigoríficos garantem, cada vez mais, tempos de conservação mais prolongados e uma temperatura mais precisa em cada compartimento, além de conservarem o sabor dos alimentos. Apesar de gostarmos de tomar café na rua, muitas são as famílias que já compraram uma máquina para ter em

casa. Café expresso, normal, um cappuccino… tudo pode ser a seu gosto. A lavagem de loiça é cada vez menos um problema, porque há no mercado uma vasta gama de máquinas que resolve de forma fácil a pergunta “quem lava hoje a loiça?”. As máquinas de loiça apresentam variedade de programas e temperaturas, além de uma eficiência excepcional. Se tem uma cozinha que não está preparada para receber uma máquina destas, saiba que já existe uma solução; ou seja, um equipamento para colocar em cima da bancada ou dentro de um armário. Recorde-se que a instalação de equipamentos deve ser feita por profissionais para evitar avarias ou acidentes.

Aspiradores: limpeza total Foram inventados há muito tempo. Hoje, estão mais eficazes e mais baratos. Os aspiradores têm um alto poder de sucção e apresentam muitas soluções – como diferentes canos – para chegar a mais sítios. Muitos têm um desempenho muito interessante que sugam completamente todas as partículas de pó e colocam-nas num depósito para que o ambiente fique, de facto, mais limpo. Mas, e se saíssemos de casa e tivéssemos alguém que aspirasse por nós? Isso pode agora acontecer, se comprar um aspirador automático. Trata-se de uma novidade no mercado e cabe debaixo de camas e do sofá. É um electrodoméstico que limpa o chão e minimiza a acumulação de pó nos cantos, uma vez que permite limpar com maior frequência. Move-se em ziguezague para a frente e para trás e calcula o que ainda falta limpar. Está tão aperfeiçoado que as suas escovas conseguem recolher cotão, migalhas, cabelos, pêlos, mas também finas partículas de pó. Os aspiradores automáticos conseguem detectar cabos e outros objectos e contorná-los. No caso de escadas, um sensor evitará que o aparelho caia. Para completar, pode seleccionar o programa desejado: limpeza normal, rápida ou profunda. Já sabe que comprar um mini-aspirador é sempre um bom investimento, porque limpa-se facilmente aquelas migalhitas que caem no chão ao pequeno-almoço, por exemplo. São leves, portáteis e laváveis.

Electrodomésticos eficientes Classe A Na hora de escolher os electrodomésticos, escolha os de categoria A, A+ ou A++. Os electrodomésticos classe A são muito mais eficientes do que os restantes e contribuem para a optimização do desempenho energético-ambiental da habitação. Saiba que uma grande parte do consumo de energia doméstica está concentrada na cozinha e a dimensão adequada dos electrodomésticos é certamente um aspecto a considerar. Ao adquirir um frigorífico, por exemplo, devemos ter em conta se a dimensão é a

mais adequada para armazenar a quantidade de produtos que habitualmente são necessários em casa. Sendo demasiado grande, acabamos por consumir muito mais energia do que o necessário, mesmo que o electrodoméstico seja extremamente eficiente. A classe pode ficar entre a A e a G. Os electrodomésticos classe A poderão ser ligeiramente mais caros, mas compensará adquiri-los, porque a eficiência far-se-á imediatamente sentir na conta de electricidade, cujo valor será inferior.

pub

OP 5C  

Novidade: T Te el le ev vi is sã ão o D Di ig gi it ta al l L La av va ar r e e s se ec ca ar r… …. . F Fa ac ci il lm me en nt te e Chegamo...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you