Page 1

Infância Taxa de cobertura é de 92%

4200 crianças estão no pré-escolar em Famalicão Sofifiaa Abreu Silva Na vertente do pré-escolar, na rede pública, não está prevista nenhuma abertura de um novo estabelecimento. Acontecerá, antes, a transferência das crianças para novos edifícios, no decurso do ano lectivo 2009/2010, nas freguesias de Telhado, Fradelos e Cruz. Existem, actualmente, em Famalicão, 85 estabelecimentos de ensino pré-escolar, dos quais 49 da rede pública, frequentado por cerca de 4200 alunos. Segundo Leonel Rocha, vereador da Educação, a taxa de cobertura é de cerca de 92%. “A totalidade do município está coberta com a rede pré-escolar, existindo, ainda, vagas em diversas instituições de ensino, público e privado”, observa o responsável, que sublinha ainda que há mais alunos na rede solidária, já que esta é mais antiga que a rede pública, que só “começou a ser desenvolvida nos últimos quinze anos”. A frequência nos Jardins de Infância da rede pública, segundo Leonel Rocha, é acessível a todas as famílias, pois a comparticipação é proporcional ao rendimento do agregado familiar. Sobre o pré-escolar, o vereador da Educação diz que os pais ao colocarem filhos nos estabelecimentos de ensino público têm como “garantia um acompanhamento educativo de qualidade”. “No município existem bons edifícios, com equipamentos e material didáctico de qualidade, projectados de acordo com as características, necessidades, interesses e potencialidades das crianças desta faixa etária”, acrescenta. Recorde-se que os estabelecimentos de educação pré-escolar públicos

são tutelados pelo Ministério da Educação, através dos Agrupamentos de Escolas. Neste âmbito são alvo de supervisão pedagógica periódica. F a m a l i c ã o é e xe m p l o n o s r e cu r s o s h u ma n os Os estabelecimentos de educação são coordenados por docentes com formação académica especializada ao nível de Licenciatura em Educação de Infância, sendo essa formação de base cada vez mais enriquecida com Formação Contínua de Professores, Pós-graduações, mestrados, entre outros. E quando falamos de pessoal não docente, o concelho é, de acordo com o vereador da Educação, apontado como um exemplo. “Colocamos uma auxiliar por sala na componente lectiva e outra auxiliar, em cada sala, no serviço de apoio à família”, esclarece. Vários estudos têm vindo a demonstrar que um elevado número de insucessos escolares devem-se, em grande parte, à falta de educação pré-escolar e por isso mesmo, Leonel Rocha defende que todas as crianças deveriam ter acesso a uma educação pré-escolar de qualidade, seja no público ou particular. Às instituições particulares de solidariedade social, Leonel Rocha reconhece a sua importância já que para além de continuar “a prestar um serviço público, têm-se adaptado às novas realidades educativas”. “Enquanto município e enquanto munícipes devemos estar honrados e agradecidos pelo trabalho desenvolvido por estas instituições, já que foram as primeiras a prestar esta resposta social e continuam a prestar, como o público, um excelente trabalho em prol da educação dos futuros cidadãos famalicenses”, declara.

Associação de Ludotecas está a melhorar infra-estruturas A Associação de Ludotecas de Famalicão tem como objectivo promover actividades que estimulem o desenvolvimento integral de todas as crianças e jovens, procurando que todas as actividades incorporem uma vertente educativa e pedagógica, “sem esquecer a importância do brincar”. De entre as actividades, salientam-se a educação ambiental, artes, inglês, actividades desportivas, teatro, música, educação para a saúde, praia, piscina, psicologia, jogos tradicionais, animação itinerante, entre outras actividades. As inscrições para o próximo ano lectivo abriram a 4 de Maio, mantendo as respostas sociais de berçário, creche, jardim-deinfância, centro juvenil e ludoteca itinerante. A associação recebe crianças e jovens dos quatro meses aos 18 anos. No presente ano lectivo, a creche é frequentada por 45 crianças, o jardim-de-infância por 50, o centro juvenil e a ludoteca itinerante chegam a abranger em média cerca de 300 crianças por mês. “Procuramos diariamente fomentar valores que ajudem as crianças e jovens que frequentam a nossa instituição a tornarem-se melhores adultos, nomeadamente o respeito, verdade, honestidade, justiça, ética, disciplina, integridade, auto-estima, auto-aceitação e amor”, refere a direcção.

A Associação de Ludotecas de Famalicão está neste momento a realizar algumas intervenções nas infra-estruturas, nomeadamente melhorias no refeitório e espaços exteriores. Para além disso, a associação encontra-se nesta fase a iniciar um novo sistema de gestão de IPSS para dar resposta às novas exigências e solicitações. Com educadoras de infância, animadores socioculturais, psicólogo, auxiliares de acção educativa na sua equipa multidisciplinar, o horário de funcionamento situa-se entre as 7h30 e as 19h30, de segunda a sexta-feira.

Externato do Barreiro educa para a família

Educar para o meio ambiente, educar em família e para a família, educar para um consumismo consciente e educar para a multiculturalidade são as directrizes da Lucipi/Externato do Barreiro, com instalações no centro da cidade com jardim-de-infância e 1º ciclo.

As famílias sabem que os seus pequenos, além das aulas, participam em actividades de natação, educação musical, patinagem, Inglês e também em campos de férias. Todos os dias é favorecida a ligação escola/família, fazendo do “Externato a segunda casa dos alunos” e propiciado, igualmente, com férias de Verão na praia e na quinta com diversas actividades. Além da directora pedagógica, Luciana Pinto, educadora, o Externato conta com professoras do 1º ciclo, de Inglês, Educação Física, Música, além de auxiliares. Neste momento, as instalações estão totalmente renovadas e em execução está a horta biológica, jardim de aromas com a utilização da chuva para rega. As famílias podem realizar as inscrições até 15 de Junho. O Externato funciona das 7h45 às 19 horas. pub.


II

pública: 27 de Maio de 2009

especial

Torre dos Pequeninos terá novo espaço

O Colégio “A Torre dos Pequeninos” é um estabelecimento de ensino particular, especializado na infância, possuindo as valências de creche, jardim-de-infância e 1º ciclo do Ensino Básico. Situado no perímetro da cidade de Santo Tirso, a dez minutos do centro de Famalicão e Trofa, esta instituição aposta na qualidade dos serviços prestados, estando prevista a criação de um novo espaço, a ser anunciado em breve, que permitirá alargar a actividade a outro tipo de iniciativas. Segundo a direcção desta instituição, existe uma visão e definição clara do projecto educativo, com os pais e colaboradores a serem informados sobre quem é o colégio, o que pretende e para onde e como vai. “Sendo algo óbvio, não existem muitas escolas a valorizar essa definição e clarificação, simplesmente porque não são capazes de determinar qual o seu caminho, qual a sua proposta e projecto de educação”, referem. “A Torre dos Pequeninos” preconiza uma “diferenciação clara” em termos de “li-

Centro de Cabeçudos dá valor à confi fiaança e afectividade

derança e modelo de gestão, em termos de competência e capacidade de trabalhos dos recursos humanos”. O envolvimento e responsabilização activa dos pais, da família e dos restantes educadores são “um dos eixos fundamentais de actuação”. Outra das ideias defendidas é que um estabelecimento de ensino, em especial os que lidam com alunos de tenra idade, “não deve nem pode ser um depósito de crianças”. O exercício da maternidade e paternidade devem constituir projectos de vida de dedicação plena, sendo que “não há escola nem professor que substitua o papel da família como célula base da sociedade”. “Possuímos excelentes espaços construídos de raiz e concebidos com tudo o que o tempo e a tecnologia actual disponibilizam”, acrescenta fonte da direcção, estando previstas melhorias que permitam mais iniciativas. “A Torre dos Pequeninos” funciona de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 18h30, tendo uma lotação autorizada de 215 alunos, desde a creche até ao 1º ciclo.

Em Cabeçudos, o Centro Social e Cultural presta serviços na área da infância e juventude (Creche e Centro Actividades de Tempos Livres) e junto da população idosa (Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário). As inscrições para o próximo ano lectivo terminam em finais de Junho, sendo que o processo de selecção decorre entre 1 e 15 de Julho. 30 crianças estão na creche, distribuídas pelo berçário (6 crianças), sala 1 ano (12 crianças); sala 2 anos (12 crianças). Já o CATL tem capacidade para 40 crianças. Na Creche, a principal preocupação é a criança ser acolhida, amada e respeitada na sua originalidade e ajudada a crescer harmoniosamente. “Procuramos promover o desenvolvimento integral das crianças no domínio sócioafectivo, psicomotor, cognitivo e lúdico, através do aproveitamento das suas potencialidades individuais e incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significati-

vas e diferenciadas”, assegura a direcção. O Centro de Cabeçudos proporciona actividades em diferentes áreas: Área da Expressão e Comunicação - plástica, musical, motora, dramática, domínio da linguagem e da matemática; Área da Formação Pessoal e Social e Área do conhecimento do Mundo. Para a instituição a missão é responder à problemática sócio-cultural da comunidade, prestando apoio social às crianças e jovens, pessoas idosas e famílias mais carenciadas das freguesias da sua área de influência, norteados pelos “valores da proximi-

dade, da confiança e da afectividade, procurando sempre a execução dos serviços com eficiência, capacidade e profissionalismo, garantindo o máximo bem-estar dos clientes”. Como pilares fundamentais do Projecto Educativo, encontramos a Educação para a cidadania, para a saúde, bem-estar e o ambiente. O Centro Social de Cabeçudos abre as portas todos os dias úteis da semana das 7h30 às 18h30 para a parte das crianças e das 8h30 às 17h30 para o Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário.

pub.

“Medidor de Abraços” da Mundos de Vida anima espaços públicos Considerando que todas as crianças têm o direito a crescer numa família, a Fundação Mundos de Vida, acaba de criar um inovador “medidor de abraços”. Trata-se um invento original que pode ser usado por todas as pessoas e que visa chamar a atenção da opinião pública para a causa do acolhimento familiar. Esta acção insere-se numa campanha de marketing social que está em curso nos concelhos de Famalicão, Santo Tirso, Trofa, Maia, Vila do Conde, Esposende, Barcelos, Braga e Guimarães. Outdoors nos vários concelhos, distribuição de flyers nos shoppings, nas escolas e noutros locais públicos, um videoclip original no Youtube com a Canção dos Abraços e spots de rádio são alguns dos meios utilizados nesta campanha que culminará com um evento que promete grande impacto mediático: bater o recorde do Guinness Book of Records com “O Maior Abraço do Mundo”, que pretende juntar mais de 10 mil pessoas, na cidade do

Porto, a 21 de Junho e para o qual são convidadas as famílias da região norte. Esta campanha de marketing social que visa a captação de uma nova geração de famílias de acolhimento, tem como padrinhos os apresentadores de televisão Jorge Gabriel e Sónia Araújo que aceitaram, mais uma vez “dar a cara” por este projecto. No âmbito desta campanha, e até ao dia 21 de Junho, a Mundos de Vida propõe-se a colocar o seu “Medidor de Abraços” em vários pontos estratégicos como centros comerciais, escolas, ruas de comércio

tradicional etc, convidando figuras públicas a, simbolicamente, medirem os seus abraços. A instituição entende que, desta forma, atrairá não só a atenção da comunicação social como da população que poderá também medir o tamanho do seu abraço. No próximo fim-de-semana, nos dias 29, 30 e 31, a Mundos de Vida estará com o seu medidor a fazer animação no Arrábida Shopping e Via Catarina, no Porto. Já no Dia Mundial da Criança, o espaço escolhido foi a Praça da Justiça, em Braga, junto à Segurança Social.


publicidade

pĂşblica: 27 de Maio de 2009 III


IV

pública: 27 de Maio de 2009

especial

CSP de Ribeirão educa para valores da vida O Centro Social Paroquial de Ribeirão, como instituição religiosa, direcciona a sua acção educativa para valores que não se ensinam, mas que se vivem na acção conjunta e nas relações com os outros, como o afecto e confiança, valorização da pessoa, solidariedade, humanismo cristão, respeito pela dignidade da pessoa humana, qualidade profissional dos serviços e comunicação activa. As portas do Centro abrem-se entre as 7h30 e as 18h30 para receber 65 crianças na Creche, 75 no Pré-Escolar, 170 no CATL/AEC’s. No entanto, proporciona serviços aos idosos e suas famílias. O trabalho realizado na instituição assenta na diversidade de métodos e estratégias que se cruzam nos princípios do Trabalho de Projecto. As actividades que cada educador traça para o seu grupo emergem da observação e reflexão sobre as ca-

racterísticas do mesmo, tendo em conta as diferentes áreas de conteúdo: formação pessoal e social, expressões e comunicação e conhecimento do mundo. “Acreditamos no Trabalho de Projecto, sabendo que é assumir riscos, viver e aprender dia após dia”, referem os responsáveis de Ribeirão. Apoiados nos diversos interesses das crianças, a instituição oferece várias actividades extra-curriculares: natação, inglês, expressões artísticas, actividade física e expressão musical. Num trabalho de equipa, em Ribeirão, trabalham diferentes técnicos. Desde educadoras de infância, educadoras sociais, uma assistente social, um médico e um enfermeiro. Para que tudo corra bem, há ainda apoio jurídico, um psicólogo e professores de actividades extra curriculares (música, inglês e expressões).

Formar bons cidadãos é meta da Bem Me Quer

Em Delães, encontramos a Bem Me Quer. Actualmente, a instituição recebe, diariamente, 33 crianças na Creche; 50 no Jardim-deInfância e 31 no ATL. Para a equipa pedagógica da Bem Me Quer, o essencial no trabalho com os mais pequenos é transmitir os valores da amizade, de afecto, da vivência em sociedade, da interajuda, da partilha, “procurando criar nas mesmas um sentimento de bem-estar e de pertença a uma cultura”, no sentido do desenvolvimento pleno das crianças como futuros cidadãos pertencentes e participantes na sociedade. Além das actividades planificadas semanalmente pelas educadoras das respectivas salas, que trabalham diversas áreas, a Bem Me Quer coloca ao dispor dos utentes aulas de natação, que estão incluídas na mensalidade, de forma a proporcionar o acesso a todas as crianças. Para os interessados, a renovação de matrículas pode ser feita até 9 de Junho, enquanto as novas inscrições decorrem até 31 de Julho. A Bem Me Quer funciona das 7h30 às 19 horas.

Creche e Jardim Infantil D. Elzira tem biblioteca para os pequenos No dia-a-dia, a Creche e Jardim Infantil D. Elzira Cupertino de Miranda, no Louro, procura transmitir o valor da amizade, a partilha e a cooperação entre todos. Mas, existem outros ensinamentos igualmente importantes, como a educação, respeito, rigor, companheirismo e solidariedade. No Louro funcionam três valências, a Creche, dos três meses aos dois anos, para 50 utentes. 75 crianças frequentam o Jardim-de-Infância, enquanto o ATL (Serviço de Pontas) assegura o cuidado a 57 alunos do 1º ciclo. Durante todo o ano, a instituição aceita pré-inscrições para as várias valências. Aliás, neste momento estão a ser elaboradas as turmas para o próximo ano lectivo. A Creche e Jardim Infantil D. Elzira Cupertino de Miranda proporciona variadas actividades às crianças, nomeadamente jogos de atenção, concentração e jogos de cognição que permitem a aprendizagem de lengalengas, poesias, cantigas temáticas, his-

tórias, entre outras. Destaque para as actividades relacionadas com a área da expressão plástica, com a área motora e dramática. Há ainda as aulas de inglês, de música, informática e ginástica. Para estimular à leitura existe uma biblioteca que conta com o apoio de todos os encarregados de educação. “É fantástico ter o

privilégio de ver as crianças desfolhar os livros, contar histórias e observar o seu cuidado com a preservação da biblioteca”, descrevem os responsáveis. No que se refere a equipamentos será iniciada a construção de um edifício de apoio às instalações que englobará uma garagem para as viaturas da instituição.

pub.


pública: 27 de Maio de 2009 V

especial

Centro Dr. Nuno Simões privilegia a experiência Sofifiaa Abreu Silva No Centro Social e Cultural Doutor Nuno Simões, em Calendário, entre diversas actividades que se realizam na rotina diária das crianças, destacam-se as visitas de estudo, passeios, praia, piscina, participação em espectáculos, concertos, teatros, quintas pedagógicas, dramatizações, intercâmbio entre salas e instituições e ainda exposições. A Creche recebe 44 crianças; o Jardim de Infância recebe 75; o CATL este ano recebeu 66 e apenas cinco jovens no Centro Juvenil. Para o Centro é muito importante promover o desenvolvimento pessoal e social da criança, com base em experiências de vida democrática, numa perspectiva de educação para a cidadania. “Preocupamo-nos em fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, além de estimular o desenvolvimento da criança

no respeito pelas suas características individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diferenciadas”, aponta a equipa que trabalha no Centro Dr. Nuno Simões. O Centro Social conta com cinco educadoras de infância, 13 auxiliares de acção educativa, três auxiliares de serviços gerais, uma cozinheira, uma ajudante de cozinha e uma escriturária. Há ainda uma educadora do ensino especial, um professor de ginástica e uma profes-

sora de inglês. Refira-se ainda que a instituição faz parcerias com outras instituições e recebe estagiárias de diversos cursos. Isso tem-se traduzido em diversas acções de sensibilização para os pais e comunidade envolvente. As renovações das inscrições para o próximo ano lectivo já estão a decorrer e são esperadas, mais ou menos, 185 crianças em todas as valências.

Centro Social de Calendário quer marcar pela diferença O Centro Social Dª Maria Gomes Oliveira, de Calendário, tem respostas sociais ligadas à Infância – Creche, Jardim de Infância e Centro de Actividades de Tempos Livres (CATL) e ainda ligadas à Terceira Idade – SAD (serviço de apoio ao domicilio que funciona todos os dias). A instituição entende o trabalho com as famílias como uma “teia de laços afectivos” que em conjunto tecem “o crescimento saudável das crianças”. “Queremos ser crianças felizes todos os dias” é um dos pontos de partida deste Centro Social, proporcionando às crianças oportunidades de crescimento, promovendo a criatividade e estimulando a curiosidade. Ainda o espírito crítico, o desenvolvimento do sentido de responsabilidade

e o respeito pelos outros. “Carinho, Confiança e Qualidade é o nosso lema”, refere a direcção. “Apostamos num trabalho com qualidade técnica e humana, nos nossos colaboradores e acreditamos numa equipa coesa e dinâmica capaz de fazer a diferença no trabalho individual e de grupo com as crianças”, acrescentam. Actualmente, a Creche tem 44 crianças, o Jardim de Infância 75, o CATL 81 e

a SAD 50 idosos. Para dar resposta a todas estas valências, o Centro Social de Calendário tem na sua equipa educativa duas psicólogas, uma assistente social, uma educadora social, cinco educadoras de infância, 13 auxiliares de educação, três cozinheiras, cinco trabalhadoras auxiliares, quatro ajudantes de acção directa e um motorista. As actividades disponibilizadas para as crian-

ças são inúmeras, entre elas a música e o inglês. As inscrições para o novo ano lectivo já começaram, sendo que a renovação das matrículas para as crianças que frequentam a instituição já terminaram. O horário de funcionamento desta instituição é entre as 7h30 e as 19 horas, de segunda a sexta-feira. Entretanto, o Centro Social de Calendário candidatou-se ao Programa Operacional do Potencial Humano (POPH) medida 6.12 para Lar de Idosos e Centro de dia. A direcção aguarda a aprovação da mesma, sendo que o alargamento da capacidade do serviço de apoio ao domicílio é objectivo da instituição para um futuro muito próximo. Para isso conta com o apoio de várias entidades e da comunidade.

Mais Plural é uma nova alternativa No próximo mês de Junho as obras de construção da Mais Plural ficarão concluídas e a abertura das portas à comunidade está marcada para o mês de Setembro. A obra iniciou-se em Janeiro de 2008 e em breve estará disponível com as valências de Creche, Jardim de Infância e Centro de Actividades de Tempos Livres (CATL). Sendo uma construção de raiz, a instituição foi realizada sempre a pensar no seu públicoalvo, as crianças e os idosos. No que se refere à infância, a Mais Plural é composta por salas amplas e luminosas, apetrechadas com o mais variado mobiliário e material didáctico, respectivo a cada faixa etária. Todas as salas têm acesso directo a parques exteriores e ao jardim, onde poderão igualmente usufruir de um parque infantil com diversos equipamentos, rodeados pelo verde dos campos. Em relação à Infância, a Mais Plural tem duas creches, ou seja, dois berçários com capacidade de oito bebés cada, duas salas para a idade de um ano, com capacidade para dez crianças cada, e ainda duas salas de dois anos para 15 crianças cada. No Jardim de Infância, a instituição tem três salas para 25 crianças cada, dos três aos seis anos. Quanto ao CATL, existe lugar para 60 crianças, embora no primeiro ano lectivo o limite seja de 20 crianças/jovens do 1º e 2º ciclo. Nas actividades, para além

das pedagógicas, presentes no Plano Anual e no Projecto Educativo, estão ainda previstas algumas extra-curriculares, a anunciar brevemente, embora sejam certas o inglês e a actividade física. Outra ideia é promover a intenção de momentos comuns entre crianças e idosos. A Mais Plural terá um total de 45 colaboradores, sendo que para a Infância haverá uma coordenadora técnica e pedagógica, sete educadoras de infância e 13 auxiliares de acção educativa, bem como funcionárias de serviços gerais, cozinheiras e auxiliares de cozinha. Os colaboradores terão as habilitações literárias e/ou académicas necessárias para o exercício de cada função. “A nossa real intenção é proporcionar um serviço de qualidade, dando resposta às necessidades e preocupações dos pais, tal como oferecer um tempo e um espaço onde todas as crianças possam crescer, desenvolver e serem felizes”, revela a direcção da Mais Plural. Com um horário de funcionamento entres as 7h30 e as 20 horas, de segunda a sexta-feira, estará também previsto um serviço de babysitting em alguns fins-de-semana a definir. A Mais Plural prevê ainda oferecer uma série de outros serviços, tais como a realização de festas infantis, criação de uma horta pedagógica, serviço de take away, entre outros.

pub.


VI

pública: 27 de Maio de 2009

especial pub.

Centro Social de Esmeriz apresenta boas condições

pub.

As inscrições para o próximo ano lectivo no Centro Social e Paroquial de Esmeriz terminam em finais de Maio. Depois, terá lugar o processo de selecção, que decorre entre 1 e 15 de Junho. O CSPE presta serviços na área da infância (creche e pré-escolar) e na área da terceira idade (Centro de Dia) e ainda Serviço de Apoio Domiciliário. A capacidade legalmente permitida na resposta social da creche é de 45 crianças distribuídas pelo berçário (11 crianças), sala um ano (16 crianças); sala dois anos (18 crianças). Já o pré-escolar possui duas salas com capacidade total de 50 crianças entre os 3 e 6 anos. Para além das actividades previstas nas respectivas respostas sociais e que resumidamente devem contribuir para o bemestar bio-psico-social de todas as crianças, culturalmente são ainda disponibilizadas no Centro de Esmeriz outras de carácter extra-curricular de interesse, que carecem de uma extra-comparticipação familiar. São elas Música, Psicomotricidade, Inglês e Natação. Embora nenhuma instituição se deva “sobrepor os seus princípios e valores institucionais aos dos pais ou da família”, na creche ou pré-escolar procura-se “desenvolver competências e capacidades ajudando a família que nos dias de hoje já não consegue educar sozinha os seus fi-

lhos como tradicionalmente acontecia”, aponta a direcção. Neste sentido, a missão é impulsionar, num espírito de solidariedade social, humana e cristã, a “satisfação das suas principais necessidades promovendo em seu favor várias iniciativas culturais, sociais e recreativas”. De segunda a sexta, o CSPE funciona todos os dias úteis da semana, das 7h30 às 18h30 para os mais pequenos. Para um trabalho completo e seguro, a equipa de profissionais do Centro é constituída por uma directora técnica, licenciada em Educação, uma licenciada em Serviço Social, 4 licenciadas em educação de infância. Não menos importante, tem mais 19 colaboradores distribuídos por vários serviços: Secretaria, Cozinha, Serviços Gerais, Lavandaria, Acção Directa e Acção Educativa. Relativamente a equipamentos, o CSPE procedeu em 2008 a uma profunda reformulação do espaço físico do pré-escolar que permitiu a criação de uma nova sala com capacidade de resposta para mais 25 crianças. “Foi uma meta alcançada que veio beneficiar os nossos clientes e simultaneamente criar novos postos de trabalho dentro da nossa instituição”, referem os responsáveis que, a curto prazo, não prevêem grandes intervenções, embora as necessidades não sejam estanques.

Creche Mãe quer reconstruir um pólo

A Creche Mãe - Patronato da Sagrada Família, instituição de solidariedade social da paróquia de Famalicão, tem ao dispor dos encarregados de educação diferentes valências. Na creche estão 59 bebés, no jardim-de-infância, 98 crianças e no ATL são 98. A instituição proporciona aos seus meninos e meninas actividades de música e ginástica, que estão incluídas na comparticipação familiar. Já a natação é uma actividade frequentada quando os pais assim o desejam. Das 7h30 às 19h30, os ensinamentos transmitidos visam a cooperação, respeito pelos valores humanos, solidariedade, respeito pela multiculturalidade e, acima de tudo, o respeito pela especificidade de cada criança. Para os próximos tempos, a Creche Mãe pretende, em termos de infra-estruturas, reconstruir o pólo 1, situado junto ao E. Leclerc.


pública: 27 de Maio de 2009 VII

especial

Externato Delfim Ferreira com inscrições abertas “Tendo em conta o nosso passado de sucesso educativo, e sendo que esse mesmo sucesso se deve ao facto de nunca deixarmos de alertar as nossas crianças para aquilo que o Colégio lhes pode oferecer do ponto de vista curricular, o nosso desafio pedagógico continua”, começa por dizer fonte do Externado Delfim Ferreira. Para além disso, o Externato tem consciência que os seus alunos sabem o que se espera deles, de acordo com o Projecto Educativo. O leque de actividades de inserção curricular que o Colégio oferece aos nossos alunos é vasto e caminha para o cumprimento das finalidades educativas. As diversas áreas: Expressão Dramática e Poética, a Manualidade Educativa, o Desporto, a Sexualidade, a Astronomia, a Criatividade, a Sensibilidade Artística são aprendizagens que “ajudam os alunos a crescer e a formar-se como bons cidadãos”. Numa instituição cujo Ideário assenta

nos valores da doutrina cristã, durante este ano lectivo “tivemos como proposta e tema de algumas actividades: Vamos espalhar valores pelo Mundo”. O Externato orgulhase ainda de não esquecer a solidariedade, respeito, amizade, disciplina, partilha, boa educação, entre outros. “Somos uma escola que tem sempre presente o valor da inclusão”, acrescenta a direcção. Este ano lectivo, a instituição ribadavense tem crianças entre os 3 e os 5 anos a frequentar o jardim-de-infância que está aberto entre as oito e as 18 horas, sendo que o horário pedagógico é entre as nove e as 16 horas. E é nesta valência que uma criança desenvolve um raciocínio lógico, explorando ainda a sua motricidade fina, com as diversas actividades propostas, base para controlar o motor da escrita. “Recriamos experiências da vida real e com isso expressam-se sentimentos e emoções”, referem. A expressão plástica faz também parte da “ementa diária”, fa-

vorecendo o desenvolvimento físico e o contacto com o ambiente e a natureza. As visitas de estudo desenvolvem o carácter experimental da aprendizagem escolar, sendo algo sempre presente nas actividades propostas. A equipa multidisciplinar é composta por uma educadora de infância, duas auxiliares de educação, um professor de educação física, uma professora de educação musical, uma professora de inglês e uma de informática. As instalações são muito recentes, dispondo de todas as condições necessárias para o funcionamento diário. A manutenção das instalações é uma preocupação sempre presente. O Colégio de Riba d’Ave é uma instituição com todos os níveis de ensino, desde a pré-primária até ao Secundário, sendo considerado pelo Externato como “uma grande vantagem” para qualquer aluno percorrer todo o Ensino Básico na mesma instituição.

Recreio do João quer ampliar o serviço de Creche O Recreio do João está de momento com o seu processo de renovações e inscrições para o próximo ano lectivo, que decorre até meados do mês de Junho. Em Vermoim, existem duas respostas sociais: a Creche e Serviço de Apoio Domiciliário. A instituição intervém, ainda, social e activamente na Urbanização das Austrálias, em Requião. A Creche do Recreio do João possui capacidade para 44 crianças e o Serviço de Apoio Domiciliário abrange um número total de 16 Idosos. Para além de todas as actividades pedagógicas relacionadas com o bom desenvolvimento das competências individuais, o Recreio de João proporciona ainda outras actividades, tais como natação, ginástica e brevemente expressão musical. Enquadrados nos valores trabalhados no projecto educativo da organização, sendo o tema de fundo a responsabilidade social, os projectos pedagógicos de cada sala colidem pacificamente com valores sociais, tais como respeito pela natureza e meio ambiente, respeito pela fauna, pelos animais e pelos recursos ainda existentes no nosso planeta. No capítulo dos projectos, a direcção está em fase de concretização de alguns relacionados com o desenvolvimento de novas infra-estruturas. “A possibilidade de concorrermos ao POPH (Programa Operacional do Potencial Humano) é, sem dúvida, uma mais-valia que a direcção não pretende deixar passar”, informam os responsáveis, defendendo que apesar do Recreio ter uma boa Creche, esta já se torna pequena, dada a procura de clientes precisamente nessa resposta social.

A satisfação dos seus clientes, sendo os pais, como as crianças é a prioridade do Recreio do João. “A nossa instituição é sem dúvida conhecida pelas boas-práticas de organização e de gestão da qualidade. A certificação da valência pela ISO 9001:2008 trouxe uma maior abertura e maior clareza dos nossos procedimentos internos”, clarifica a direcção. Prova disso são as auditorias internas serem feitas por “encarregados de educação com competências para o efeito e que activamente também são membros do grupo da qualidade”. E para os pais terá inicio, em breve, uma nova iniciativa, a tertúlia de pais, constituída por todos aqueles que tenham dúvidas ou que apenas querem partilhar a experiência de serem pais.

ATC está em obras para qualificar Para a Associação Teatro Construção (ATC) a promoção da educação deve assentar numa lógica de desenvolvimento global e harmonioso das crianças. “O nosso esforço centrase na educação desde os primeiros meses de vida, isto é, a partir da creche, numa lógica de respeito individual e colectivo, participação e envolvimento, promoção e qualificação, aprendizagem e crescimento saudável e acima de tudo felicidade, alegria e bem-estar”. A ATC tem um vasto conjunto de valências que procuram diariamente uma articulação e ligação estreita. No Colégio ATC, na área da infância, temos a creche (60), jardim-deinfância (95), ATL e Centro de Estudos (146), Centro de Acolhimento temporário, Lar de Jovens e Emergência Infantil (24). As crianças têm au-

las de Inglês, Francês, Natação, Educação Física, Apoio ao Estudo, bem como passeios e visitas de estudo, e têm acesso a um vasto conjunto de outras actividades complementares, em particular no domínio da cultura. Uma das características que distingue a ATC é que a instituição abre pelas 5h45 e encerra às 22h15. O horário é alargado, procurando responder às necessidades das famílias, salvaguardando, no entanto, o bem-estar das crianças e não permitindo que permaneçam um número excessivo de horas na

instituição. No momento, o Colégio ATC está a sofrer obras de transformação profundas, representando uma reestruturação de todo o edifício e garantindo desta forma melhores condições para as crianças e jovens que frequentam a instituição. Simultaneamente às obras estão a ser desenvolvido um sistema de gestão da qualidade, que visa a melhoria dos serviços, assim como uma aposta definitivamente na qualificação e formação dos profissionais que todos os dias exercem as suas funções na ATC. pub.


VIII

pĂşblica: 27 de Maio de 2009

publicidade


Especial 890  

Opiniao Publica

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you